Page 1

VIOLÊNCIA NA COMUNIDADE ESCOLAR ENCAMINHAMENTOS


Este guia tem como objetivo auxiliar a comunidade escolar nas medidas a serem tomadas em situações de violência dentro e fora da escola. Esta tabela apresenta como primeiro encaminhamento aquele que deve ser realizado pela escola, sendo os demais decorrentes do primeiro. Quando for necessário buscar tratamento, todos os encaminhamentos podem ser procurados de imediato. Todas as situações de violência constantes no guia deverão ser levadas à consideração da CIPAVE para que sejam encontradas alternativas de prevenção.

FATOS Emergências

Atendimento (orientação à família)

ENCAMINHAMENTO SAMU UPA Pronto Socorro UBS ESF CAPS AA

CRAS CREAS Centros POP NA

Polícia Civil

Consultório na Rua Comunidades Terapêuticas*

Denúncias, suspeitas, ameaças envolvendo pessoas da comunidade escolar com reflexos na segurança pública

Polícia Civil Brigada Militar

Conselho Tutelar

Violência física grave com lesões corporais e/ou risco de vida/porte de drogas e/ou arma de fogo

Brigada Militar

Polícia Civil

Suspeita de violência doméstica/abuso sexual/ trabalho infantil

Conselho Tutelar

Conselho Tutelar

Conselho Tutelar

*A internação em comunidade terapêutica depende de prévia avaliação médica.


CONCEITOS E SIGLAS Drogas: É qualquer substância não produzida pelo organismo que tem a propriedade de atuar sobre um ou mais de seus sistemas, produzindo alterações em seu funcionamento. Podem ser autorizadas por lei ou proibidas. Emergência: Sofrimento intenso ou risco iminente de morte que exija, portanto, tratamento médico imediato. SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência): Serviço público especializado no atendimento pré-hospitalar móvel, que presta socorro a pessoas em situações de dano grave à saúde. UPA (Unidade de Pronto Atendimento): Funciona 24 horas por dia e pode resolver grande parte das urgências e emergências. Pronto Socorro: Hospital para emergências médicas.

UBS (Unidade Básica de Saúde): É o contato preferencial dos usuários, a principal porta de entrada à Rede de Atenção à Saúde. ESF (Estratégia Saúde da Família): Visa à expansão, qualificação e consolidação do atendimento básico de saúde por meio do trabalho de equipes multiprofissionais. CAPS (Centro de Atendimento Psicossocial): São instituições interdisciplinares destinadas a acolher os pacientes com sofrimento ou transtorno mental, estimular sua integração social e familiar, apoiálos em suas iniciativas de busca da autonomia, oferecer-lhes atendimento médico e psicológico. • Os CAPS são divididos conforme o número de habitantes dos municípios, podendo ser CAPS I, CAPS II ou CAPS III. Existem, ainda, os CAPS com atendimento especializado, sendo o CAPS i para crianças e adolescentes e o CAPS ad e CAPS ad III para usuários de álcool e drogas.

Consultório na Rua: Visa a ampliar o acesso da população em situação de rua aos serviços de saúde, ofertando atenção integral à saúde para esse grupo populacional. CRAS (Centro de Referência em Assistência Social): Entidade responsável pela organização e oferta dos serviços socioassistenciais da Proteção Social Básica do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) nas áreas de vulnerabilidade e risco social dos municípios. CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social): Entidade que oferta serviços especializados e continuados a famílias e indivíduos em situação de ameaça ou violação de direitos. Centro POP: É uma unidade pública voltada para o atendimento especializado à população em situação de rua. AA (Alcoólicos Anônimos): Comunidade de caráter voluntário para homens e mulheres que se reúnem para alcançar e manter a sobriedade através da abstinência total de ingestão de bebidas alcoólicas. NA (Narcóticos Anônimos): Sociedade sem fins lucrativos de homens e mulheres dependentes de drogas que buscam a total abstinência. Comunidades Terapêuticas: São instituições abertas, de adesão exclusivamente voluntária, voltadas a pessoas que desejam e necessitam de um espaço protegido, em ambiente residencial, para auxiliar na recuperação da dependência à droga. CIPAVE (Comissão Interna de Prevenção a Acidentes e Violência Escolar): Busca orientar a comunidade escolar sobre as mais diversas situações que podem ocorrer no ambiente escolar.


TELEFONES ÚTEIS 24H Tenha sempre consigo os telefones e os contatos dos órgãos e instituições constantes no guia, bem como os específicos da sua localidade. 188 – Centro de Valorização da Vida (CVV) Realiza apoio emocional e prevenção do suicídio.

0800 721 3000 – Centro de Informação Toxicológica – (CIT) Presta informações e orienta sobre acidentes e ocorrências envolvendo tóxicos.

192 – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) Ambulância

181 – Disque-Denúncia – Secretaria de Segurança Pública (SSP) Disque-denúncia de qualquer natureza, garantido o sigilo e anonimato.

0800 518 518 – Dep. Estadual de Narcóticos da Polícia Civil (DENARC) Recebe denúncias envolvendo o tráfico de drogas, garantido o sigilo e anonimato.

190 – Brigada Militar (BM) Telefone para emergência

DEPPAD – Departamento Estadual de Políticas Públicas sobre Drogas: Para informações e orientações sobre este material, ligue 51 3288.6505 ou 51 3288.6502 no horário das 8h30 às 12h e das 13h30 às 18h.

SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL, TRABALHO, JUSTIÇA E DIREITOS HUMANOS

Guia de encaminhamentos  

Violência na Comunidade escolar

Guia de encaminhamentos  

Violência na Comunidade escolar

Advertisement