Issuu on Google+

VisuArt Design

R$ 8,90 Ano - 01 Nº - 01

A arte do Grafite - O que é e os seus vários estilos.


Sumário 4 6 8 10 12 15 16

Design Editorial Capas de Revistas

6

Criação e Design 10

Da lama para as Vitrines

Ilustração O maluco genial, Ziraldo

15

Arte Urbana A arte do Grafite

8

Fotografia A hora Mágica

Técnologia O iPAD passa no teste

12 16 18

Portfólio Francisco Peres & Kurt Wenner

18

Processo de Impressão

20

Cor

22

4

Impressão Offset

22

20

O que é Pantone

Artigos Técnicos Apple anuncia novo Mac Mini

Editor chefe: Rangel Sales Diagramação e tratamento de imagens: Pablo diego A. Editora: Abril Tiragem: 3.000


Design Editorial

Capas de Revistas A capa de Época São Paulo Este é o mês da a edição especial do ano, O Melhor de São Paulo, criamos uma identidade visual que acompanhasse as 80 páginas que dedicamos a esta matéria na revista, que são os selos vintage que estampam cada uma das retrancas em que a matéria é dividida (obra do designer Fernando Pires). Para estas aberturas de retranca, colocamos cada um dos selos em objetos que caracterizassem o assunto, com a ajuda do já famoso por aqui ilustrador Sattu . Para a capa, criamos um selo geral do especial, onde aparece nosso personagem paulista Borba Gato. Imprimimos as etiquetas adesivas de verdade dos selos, e fomos até um bar na Vila Madalena, onde colamos os adesivos no vidro da porta, e o fotógrafo Tadeu Brunelli fez a foto deles no bar, com as luzes e movimentação apropriadas. Fizemos algumas opções com todos os selos juntos, mas para a capa a que ficou melhor foi a que somente o selo principal aparecia, para dar a força que o especial merecia. Os selos de verdade viraram uma febre pela redação, e já estão colados por todos os lugares por aqui. Foi um trabalho duro de um mês, mas que valeu a pena.

4-VisuArt

capa final


O passado de Dilma, capa da Revista Época

capa final

16 de janeiro de 1970, na Rua Martins Fontes, centro de São Paulo, Dilma Vana Rousseff Linhares foi presa. Ela carregava na bolsa uma carteira de identidade falsa em nome de Maria Lúcia dos Santos, um título de eleitor e uma carteirinha de estudante colegial, com outro nome falso, de Marina Guimarães Garcia de Castro – e há controvérsia sobre a presença de uma arma. O horário e as identidades falsas constam de documentos obtidos por ÉPOCA nos arquivos do Departamento de Ordem Política e Social (Dops). Na foto, uma universitária mineira de 22 anos, cabelos castanhos encaracolados, curtos, com o rosto moldurado por óculos pretos e grossos. Diante de uma foto com a importância histórica que esta tem, fica difícil conseguir algo melhor para colocar na capa. Com 22 anos, ela lutou contra a ditadura e pode se tornar a primeira mulher presidenta do Brasil. O que eu fiz foi melhorar o máximo a qualidade da foto 3×4 mantendo a originalidade. Para usar na abertura da matéria, pedi para o ilustrador Sattu fazer uma ilustração no estilo do Shepard. Gosto deste estilo que lembra os cartazes comunistas mas tem um tratamento mais atual, não fica tão antigo.

Referências:

5-VisuArt


Criação e Design

Da lama para as VITRINES DESIGNER CRIA O TENIS NIKE LANCEIRO, INSPIRADO NA CULTURA MANGUE BEAT

Antes de ser formar em design de produtos e trabalhar nessa área, o paulistano Fabrício Costa Machado, de 34 anos, foi skatista profissional. Nãofoi por acaso, portanto, que ele se especializou na criação de itens esportivos. Desde 2005, é designer de calçados na Nike, primeiro em São Paulo e depois na sede da empresa, no Oregon, Nos Estados Unidos. Lá, Machado desenvolveu seu produto mais conhecido, o tênis Air Max 1 Lanceiro. Trata-se de uma edição especial que celebra a cultura popular pernambucana. A partir desse conceito, lembra Machado, definiu-se que o tênis homenagearia o Lanceiro, personagem do maracatu. Outro ponto de referencia e o movimento Mangue Beat, que nos anos 90 iniciou uma criativa mistura de maracatu com rock. ’n’roll, “A seqüência de idéias foi; tradição versus modernidade; mangue beat; maracatu; e um personagem – o lanceiro!”, diz Machado. Lançado em lojas de vários paises, o nike lanceiro, com seu design “étnico”, tornou-se um cartão de visitas para designer.

Palmilha e Cadarços O Air Max – Lanceiro é um modelo considerado ícone e produzido em edição limitada. Nesse tipo de projeto, o tênis não é concebido a partir do zero. O lanceiro, por exemplo, usa o design estrutural do Air Max 1. Nesse caso, diz Machado, a pergunta-chave do design é: “como contar a história usando o Air Max 1 como suporte?” Uma das respostas está na palmilha do tênis. Ela exibe o mesmo padrão usado nos cadarços e na borda superior do tênis, todos inspirados na capa do personagem Lanceiro do maracatu.

6-VisuArt


As cores da bandeira de Pernambuco – verde, amarelo, azul e vermelho – representaram outro pronto de referência para o design do Air Max 1 – Lanceiro. Elas aparecem nos recortes do tênis e estão também nos cadarços, que oferecem alternativas: o padrão colorido ou uma versão monocromática, em azul. Naturalmente, essas opções só existem porque se trata de uma edição especial, Até a caixa do tênis é fora de série, feita de madeira.

Caranguejo Como conseqüência lógica, as manchas de lama que aparecem na entressola do Air Max 1 – Lanceiro também estão presentes na parte externa do solado. Aí também, visível apenas para quem olha o fundo do tênis, aprece um caranguejo, outro item básico da estética mangue beat. Além das marcas de lama, o solado traz miçangas coloridas, como se o Lanceiro, ao andar na lama, pisasse também em miçangas de sua capa. As cores são sempre as mesmas do tema: verde, amarelo, vermelho e azul.

Um passo na lama Morto num acidente automobilístico em 1997, aos 30 anos, o líder da banda Chico Science & Nação Zumbi foi explicitamente homenageado no tênis Lanceiro. É de Chico Science a frase “Um passo à frente e você já não está mais no mesmo lugar” que aparece nos calcanhares do calçado. A lama do mangue, citada em várias canções da banda, também se destaca no tênis como manchas impressas. “Os respingos de ‘lama’ Na entressola surgiram da idéia de que o lanceiro iria usar o tênis e andar na lama”, diz Machado.

7-VisuArt


Ilustração

O maluco genial, Ziraldo “É Melhor ler... O Mundo Colorido de um Maluco Genial”

O nome de Ziraldo veio da combinação criativa

Turma do Pererê ".

dos nomes de sua mãe, Zizinha, com o de seu pai, Geraldo. Ziraldo Alves Pinto era o mais velho

Em 1964, com o governo militar, a revista foi

de uma família de sete irmãos. Em 1949, foi com

encerrada. Os personagens voltaram a ser

o avô para o Rio de Janeiro. Em 1950 voltou para

publicados em 1975 pela Editora Abril. Durante

sua cidade para fazer o Tiro de Guerra e terminar

o período da ditadura, Ziraldo lutou contra a

o Científico. Em 1957, formou-se na Faculdade

repressão. Fundou, junto com outros humoristas,

de Direito de Minas Gerais, em Belo Horizonte.

o mais importante jornal não-conformista, "O

No ano seguinte casou-se com Vilma Gontijo com

Pasquim", que incomodou o regime militar.

quem teve três filhos. Ziraldo

teve

seu

talento

reconhecido

Artista desde pequeno, gostava de desenhar e

internacionalmente com a publicação de suas

de ler Monteiro Lobato, Viriato Correia, Clemente

produções em várias revistas da Inglaterra, da

Luz, e as revistas em quadrinhos da época. A

França, e dos Estados Unidos. No ano de 1969,

carreira de Ziraldo começou com colaborações

ganhou o Oscar Internacional de Humor no 32º

mensais na revista "Era Uma Vez...". Em 1954

Salão Internacional de Caricaturas de Bruxelas

começou a trabalhar no jornal "A Folha de Minas",

e o Merghantealler, prêmio máximo da imprensa

com uma página de humor.

livre da América Latina. Foi convidado a desenhar o cartaz anual da Unicef, honra concedida pela

Em 1957, publicou seus trabalhos na revista "A

primeira vez a um artista latino.

Cigarra" e, posteriormente, em "O Cruzeiro". Em 1963, começou colaborar para o "Jornal

Seu primeiro livro infantil, "Flicts", relata a história

do Brasil". Trabalhou também nas revistas

de uma cor que não encontrava seu lugar no

"Visão" e "Fairplay".

mundo. Desde a década de 70, Seus cartuns percorrem revistas de várias partes do mundo.

Como artista gráfico, Ziraldo fez cartazes para

Alguns de seus desenhos foram selecionados

inúmeros filmes do cinema brasileiro. Nos anos

para fazer parte do acervo do Museu da Caricatura

60, seus cartuns e charges políticas começaram

de Basiléia, na Suíça.

a aparecer na revista "O Cruzeiro" e no "Jornal do Brasil". Personagens como a Supermãe e

Em 1979, Ziraldo publicou "O Planeta Lilás"

o Mineirinho tornaram-se populares. Ziraldo

e, no ano seguinte, ganhou o Prêmio Jabuti da

publicou a primeira revista brasileira do gênero

Câmara Brasileira do Livro com o livro O Menino

quadrinhos feita por um só autor, reunindo "A

8-VisuArt


O menino da terra Maluquinho, que se transformou no maior

Matilde, com o enredo "É Melhor ler... O Mundo

sucesso editorial e foi adaptado para o teatro,

Colorido de um Maluco Genial". Em 2004 Ziraldo

o cinema e para internet, e teve uma versão

ganhou, com o livro Flicts, o prêmio internacional

para ópera infantil. Em 1989, começaram a ser

Hans Christian Andersen. Sua arte gráfica pode

publicadas a revista e as tirinhas em quadrinhos

ser identificada em logotipos, ilustrações, cartazes

desse personagem.

do Ministério da Educação, camisetas e símbolos de campanhas públicas ou privadas.

Em

1994,

alguns

de

seus

personagens

transformaram-se em selos comemorativos de Natal. Os livros de Ziraldo já foram traduzidos para vários idiomas. "Flicts" já foi enredo de escola de samba em Juiz de Fora e, no carnaval de 1997, Ziraldo foi novamente homenageado e desfilou no alto de um carro com um enorme Menino Maluquinho. Na televisão Ziraldo participou de inúmeros programas. Foi entrevistador na TV Educativa, com o programa "Ziraldo - o papo", no início dos 90. Em 1999, criou, de uma só vez, duas revistas: Bundas e Palavra. Bundas foi uma resposta bem-humorada às revistas de celebridades. Por sua vez, Palavra se destinava a divulgar e discutir a arte que se faz fora do eixo Rio-São Paulo. No ano 2000, Ziraldo foi convidado para montar um parque de diversões temático em Brasília, o Ziramundo. No início de 2002, surgiu "O Pasquim21", um jornal semanal que tentou reviver, sem sucesso, o histórico O Pasquim. No carnaval de 2003, Ziraldo foi homenageado pela escola de samba paulista Nenê de Vila

9-VisuArt


Arte Urbana

A arte do Grafite Grafite ou grafito - Considera-se grafite uma inscrição caligrafada ou um desenho pintado ou gravado sobre um suporte que não é normalmente previsto para esta finalidade.Por muito tempo visto como um assunto irrelevante ou mera contravenção, atualmente o grafite já é considerado como forma de expressão incluída no âmbito das artes visuais,

mais

especificamente, da street art ou arte urbana - em que o artista aproveita os espaços públicos, criando uma linguagem intencional para interferir na cidade. Entretanto ainda há quem não concorde, equiparando o valor artístico do grafite ao da pichação, que é bem mais controverso. Sendo que a remoção do grafite é bem mais fácil do que o piche. fachada da Tate Modern de Londres- admitem ter um passado de pichadores. A partir do movimento contracultural de maio de 1968, quando os muros de Paris foram suporte para inscrições de caráter poéticopolítico, a prática do grafite generalizou-se pelo mundo, em diferentes contextos, tipos e estilos, que vão do simples rabisco ou de tags repetidas ad nauseam, como uma espécie de demarcação de território, até grandes murais executados

em

espaços

especialmente

designados para tal, ganhando status de verdadeiras obras de arte. Os grafites podem também

estar

associados

a

diferentes

movimentos e tribos urbanas, como o hip-hop, e a variados graus de transgressão.

10-VisuArt


Estilos do grafite 3D - Estilo tridimensional, baseado num trabalho

Crew

de brilho / sombra das letras.

habitualmente pintam juntos e que representam

-

"Equipa",

grupo

de

amigos

que

Asdolfinho - Novo estilo de grafite desenvolvido

todos o mesmo nome. É regra geral os

por americanos, no qual é visado a pintura animal.

writers assinarem o seu tag e respectiva crew

Backjump - Comboio pintado em circulação,

(normalmente com 3 ou 4 letras) em cada obra.

enquanto está parado durante o percurso.

Outline - Contorno das letras cuja cor é aplicada

Bite - Cópia, influência directa de um estilo de

igualmente ao volume das mesmas, dando uma

outro writer.

noção de tridimensionalidade.

Bombing - Grafite rápido, associado à ilegalidade,

Spot - Denominação dada ao lugar onde é feito

com letras mais simples e eficazes.

um grafite.

Bubble Style - Estilo de letras arredondadas, mais

Tag - Nome/Pseudónimo do artista.

simples e "primárias", mas que é ainda hoje um

Throw-up - Estilo situado entre o "tag"/assinatura

dos estilos mais presentes no grafite.

de rua e o bombing. Letras rápidas.

Cap - Cápsula aplicável ás latas para a pulverização do spray. Existem variados caps, que variam consoante a pressão, originando um traço mais suave ou mais grosso (ex: Skinny", "Fat", "NY Fat Cap", etc). Characters - Retratos, caricaturas, bonecos pintados a grafite.

11-VisuArt


Fotografia

A hora Mágica

Super dicas para tirar fotografias de paisagens Por: Erick Franco

“Sabe aquelas fotos magníficas de paisagens que aparecem em revistas consagradas como tional

Na-

Geographic? Sabe o que

elas têm em comum?

99% delas

foram tiradas na hora mágica.”

12-VisuArt


Antes do sol se pôr

Depois do sol se pôr

os contrastes diminuídos, a saturação lindamente

e a riqueza de tons é muito maior. É a coloração

aumentada, os detalhes e texturas revelados e as

mais rica do dia.

sombras suaves:

Sombras: a posição do sol faz com que sombras

Mais ou menos meia hora antes e depois do

fiquem suaves e alargadas, delicadas… isso

nascer do sol e meia hora depois do pôr do sol.

também ajuda a mostrar delicamente todas as

“Mais ou menos” pois depende de onde você está

texturas de terra, água e construções.

e qual época do ano. É preciso muita observação

Contraste: o contraste entre céu e terra fica

e ser rápido:

menor, assim o céu não vira simplesmente uma

a hora mágica dura pouco e a luz, nestes

mancha branca para que a terra fique com uma

momentos, muda a cada minuto.

exposição bacana.

É a hora em que as cores ficam mais agradáveis,

Depois do sol se pôr: riqueza de cores no céu Para que fotos de Paisagens fiquem bonitas essa não é uma dica, é uma regra. Se quer um

Cores: as cores ficam lindamente mais saturadas

Antes ou depois?

Quando você está fotografando algum assunto

resultado perfeito a primeira coisa a se fazer é

que não é o céu a luz de um pouco antes do

fotografar na hora mágica.

sol se pôr normalmente é a ideal. Quente e

Mas isso não é exagero meu, é apenas saber a

aconchegante.

melhor hora para se fotografar, e vou repitir, falar :

Quando você está fotografando o céu ou o céu

- Qualquer paisagem só fica realmente bonita na

está aparecendo o melhor momento é depois

hora mágica.

do pôr do sol, as cores do céu são reveladas incrivelmente variadas e saturadas. Isso também vale para o nascer do sol .

13-VisuArt


Fotografia

Exemplos “Saí para fazer umas fotos especialmente para este artigo. Um fim de tarde aqio Curitiba. É o parque “queridinho” dos fotógrafos porque tem um pôr do sol lindo e acessível. Só editei o contraste e saturação pois fotografei tudo em RAW, de resto sem edições: Neste dia o sol se pôs mais ou menos no momento da segunda foto. Lembre-se que depois do show do pôr do sol ainda temos alguns minutos de luz linda, ainda mais linda do que no momento exato. Até que o céu vire um breu completo as cores vão variando, e algum desses momentos pode resultar em fotos maravilhosas. Veja mais algumas fotos tiradas no dia: Texturas e cores um pouco antes do sol se pôr Depois que o sol se põe o céu mostra suas cores Então como primeira dica para os que pretendem fotografar paisagens: nada de sol a pino! Fotografia de Paisagem é na hora mágica.”

14-VisuArt


O INFOLAB COLOCOU O TABLET DA APPLE À PROVA E CONFIRMOU QUE O APARELHO TEM FÔLEGO PARA MARCAR ÉPOCA

É tradição do INFOLAB testar todos os recursos

quase todas que foram colocadas.

de um aparelho de forma detalhada, mas com o

Defeitos, como a tela que fica facilmente

iPad foi especial. Os 34 deis que separaram o

engordurada e a falta de entradas USB e SD,

anúncio do tablet de sua chegada às lojas serviram

por exemplo, são eclipsados pela maestria da

como uma incubadora de dúvidas. Abateria

integração entre software e hardware da Apple.

vai durar tanto quanto Steve Jobs prometeu? A

E a falta de um sistema multitarefa deverá

falta de compatibilidade com Flash vai frustrar

ser corrigida ate o final de novembro próximo.

a navegação na web? Ele encara planilhas e

Previsão de chegada ao Brasil? Nada confirmado

documentos pra valer? No final das contas, o Ipad

ainda, mas a expectativa é de que ele esteja nas

é só um IPhone com tela grande? Exterminamos

lojas no segundo semestre. Nos sites de leilão, já

essas dúvidas e o gadget sobreviveu intacto a

há ofertas com preços de ate 1800 reais.

15-VisuArt

Técnologia

O iPAD passa no teste


Portfólio

FRANCISCO PEREZ "Algumas das minhas animações

Spirited Away

favoritas são FLCL (Fooly Cooly), Spirited Away, e eu realmente gostei do Gotham Knight shorts / Animatrix". “Pac” Francisco Perez é um artista gráfico e ilustrador de Miami, Florida. Ele também é conhecido como Pac23 ou Pacman23 projetar no mundo. Seu portfólio é impressionante, com alta qualidade nas cores e traços deixando suas ilustrações realistas e peças de arte de caráter. Conheça agora algumas ilustrações desse grande artista chamado Pac23.

Gotham Knight shorts

16-VisuArt

FLCL


Portfólio

KURT WENNER Kurt Wenner é um Artista Mestre e Mestre Arquiteto famoso por inventar desenhos a pastel tridimensional. Também conhecido como: Street Pintura 3D, 3D Pavement Arte, 3D Chalk Art, ou 3D Sidewalk Arte, elas são uma forma de arte anamórfica. Anamorphism é geralmente considerado uma forma de ilusão ou loeil Trompe, mas é realmente a continuação lógica matemática de perspectiva. Além de criar 3D Street Pintura de Publicidade e Propaganda, Kurt Wenner projetos Residencial Villas e Arquitetura. Ele também cria design de interiores luxuosos e de inspiração clássica Product Design.

Como ele trabalha, os valores clássicos e histórias aumento da calçada para encantar e surpreender os espectadores. Seja criando uma arte o trabalho de multa ou a peça central de uma campanha publicitária, Wenner é um artistas visuais que transforma a arte popular de celebração da pintura de rua em um espetáculo

Street painting Kurt Wenner iniciou a pintura de rua em Roma em 1982, e 984 foi um dos poucos pintores de rua reconhecido mestre. Inspirado por anamorphism uma técnica usada em tetos com afrescos para criar a ilusão de altura, ele desenvolveu uma geometria única que lhe permitiu trazer suas ilusões à superfície horizontal da rua. Esta nova forma de arte, conhecida como anamórfica, illusionistc ou, simplesmente, 3-d pintura de rua se tornou um fenômeno mundial. O artista utiliza tecnicas hoje, que pode relacioná-las com invenção Wenner no início dos anos 1980 O trabalho de Wenner não só proporciona uma oportunidade única para grupos e indivíduos para testemunhar arte na marcação, ele também apresenta a chance de interagir com um artista enquanto ele cria. Suas obras são feitas à mão com pastéis artesanais ricamente coloridos.

17-VisuArt


Processo de Impressão

Impressão Offset “A impressão offset é a tecnologia que produz a maioria dos catálogos e revistas. Saiba mais sobre esta incrível tecnologia de impressão.”

A impressão offset (no Brasil chamado também de ofset) é um processo planográfico cuja essência consiste em repulsão entre água e gordura (tinta gordurosa). O nome off-set - fora do lugar - vem do fato da impressão ser indireta, ou seja, a tinta passa por um cilindro intermediário, antes de atingir a superfície. Este método tornouse principal na impressão de grandes tiragens (a partir de 1.000); para menores volumes, porém, sua utilização não compensa, já que o custo inicial da produção torna-a proibitiva.

18-VisuArt


O Processo

borracha, chamado de blanqueta (ou "cauchú"),

Uma chapa metálica é preparada de forma a se

que serve de intermediário para a impressão. Ele

tornar foto-sensível. As áreas que são protegidas

ajuda a manter o papel seco e ao mesmo tempo

da luz tornam-se, após uma reação química,

melhora a sobre-vida da matriz.

lipófilas, atraindo gordura (Grafismo), enquanto que as demais regiões se mantêm hidrófilas, atraindo água (contra-Grafismo). A cópia de chapa

Produção da chapa

As chapas de offset, , primeiramente são tratadas

pode ser de forma analógica (CtF - Computer to

de forma que se tornam foto-sensíveis. Após

Film) ou digital (CtP - Computer to Plate).

este passo elas são expostas de várias formas

No CtF um arquivo gerado no computador é

diferentes à luz e reveladas.

transferido para um filme especial através de uma imagesetter, esse filme é fixado a chapa que por sua vez é exposta a luz.

CTF (Computer to film)

A chapa é exposta, através de um fotolito, a uma

No CtP a confecção do filme não é necessária,

luz por um determinado tempo. Este processo

o arquivo produzido é "gravado" diretamente na

é similar ao da ampliação de fotografias e está

chapa através de laser em uma platesetter.

submetido às mesmas limitações. O tempo de

Todo esse processo acaba tornando uma

exposição precisa ser medido com precisão

impressão de alto custo.

para não super-expor ou sub-expor a imagem,

Montagem

comprometendo o resultado final. Este processo normalmente não inverte a

A chapa, que é flexível, é montada na impressora

imagem, como na fotografia, ou seja as partes

offset em um cilindro. Cada chapa é usada para

que são expostas a luz se tornam hidrófilas

transferir uma cor.

e durante a produção não acumulam tinta.

Para impressos em várias cores é necessário

Porém dependendo da cor da tinta e do material

o uso de várias chapas, uma para cada cor

impresso é possível que seja necessário um

(basicamente 4 cores, CMYK Cyan / Magenta /

fotolito negativo.

Amarelo / Preto, que proporcionam a mistura por pontos) só sendo necessário o uso de mais chapas para cores especiais. Como o prata, o

CTP (Computer-to-Plate)

É o processo de produção das chapas usadas

ouro e cores Pantone.. A impressora precisa

na impressão offset. A chapa é gravada através

também estar preparada para imprimir em série

de laser, que é controlado por um computador,

o número de cores necessário. Isto é importante

de forma similar às impressoras laser. Isto per-

para manter o registro entre as diferentes tintas.

mite que a chapa seja gerada diretamente de um

Impressão

arquivo digital, sem a necessidade da produção de um fotolito intermediário. Este processo

Tanto nas impressoras rotativas, onde o papel

também garante o aumento da qualidade final da

entra em bobina, como nas impressoras planas,

imagem gravada. Isso deixa a imagem perfeita.

que usam o papel já cortado, o sistema funciona

Existem métodos de gravação de chapas mais

de maneira rotativa. Uma série de cilindros

avançados, como o processo de gravação at-

conduzem tanto a tinta quanto o papel.

ravés de UV, dispensando assim o laser.

A impressão é feita de forma indireta, o cilindro onde a matriz foi montada é mantido úmido por cilindros umidificadores. A tinta também é transferida para este cilindro, como ela é de base gordurosa ela se concentra nas áreas lipófilas e é ao mesmo tempo repelida pela água que se concentrou nas áreas hidrófilas do cilindro. A tinta então é transferida para um cilindro de

19-VisuArt


Cor

O que é PANTONE?

20-VisuArt

O Pantone, ao contrário do que muitos pensam,

estão sujeitos a subjetividade humana do que em

na verdade é uma empresa e não marca de

nomes, os quais variam e denominam diferentes

tinta. Fundada em 1962 em New Jersey, Estados

coisas de lugar para lugar.

Unidos, a Pantone Inc. é famosa pela “Escala

Enquanto que a maior parte das cores do

de Cores Pantone” (“Pantone Matching System”

sistema Pantone esteja além da gama de cores

ou PMS), um sistema de cor utilizado em uma

reproduzíveis pelo CMYK, as que podem ser

variedade de indústrias especialmente a indústria

simuladas pelo sistema de quatro cores (CMYK)

gráfica, além de ocasionalmente na indústria

são marcadas como tais nas guias da empresa.

têxtil, de tintas e plásticos.

São basicamente dois os tipos de produtos

Enquanto o processo CMYK é o método padrão

desenvolvidos pela empresa, sem contarmos os

para impressão da maioria dos materiais do

softwares e equipamentos: os leques ou escalas

mundo, o sistema Pantone é baseado em uma

e as amostras destacáveis. Os leques/escalas

mistura específica de pigmentos para se criar

são guias de referência rápida que trazem

novas cores. O sistema Pantone também permite

o número da cor e como obtê-la através do

que cores especiais sejam impressas, tais como

método de impressão CMYK, tendo como grande

as cores metálicas e fluorescentes.

diferencial sua portabilidade e fácil manuseio. Já

Pantone é uma empresa, e não marca de tinta

as amostras destacáveis são derivadas destas

Mas por que a Pantone tornou-se sinônimo de

escalas e tem por objetivo a comunicação precisa

cor? Simples, há mais de quarenta anos a indústria

e inequívoca da cor bem como a montagem da

americana de tintas Pantone desenvolveu um

identificação visual da empresa/cliente.

sistema numérico de cores de tintas e conseguiu

É importante lembrar que estes produtos, além de

manter uma alta regularidade e padrão na

serem guias práticos para formulação e obtenção

produção destas. Assim, sem nomes regionais

de cores também são utilizados, na grande

ou de aplicação restrita, tornou-se muito mais

maioria das vezes, como referência em áreas

confiável falar-se em números, que, não são ou

anexas e correlatas a outras que a utilização de


forma direta. Uma vez de posse da escala e do

devolvidos, prejuízos para todos e adjetivos ou

número que seu cliente especifica, o fornecedor

qualificações desfavoráveis.

pode identificar corretamente a cor desejada e

Para

desenvolver mecanismos para obtê-la.

Pantone, tanto criadores, gráficos, designers,

Entretanto, muitas vezes o processo ocorre

engenheiros de produtos e outros, devem

de forma equivocada e inversa, onde o usuário

primeiramente escolher a cor que desejam em

desenvolve seu trabalho no computador e lá

suas escalas atualizadas. Uma vez escolhida, a

escolhe a cor desejada, sem levar em conta que,

cor deve ser aplicada e tratada independente do

o que está sendo visualizado são luzes cuja gama

resultado visualizado na tela ou na impressora

de possibilidade é infinitamente maior do que as

de “escritório”. Ao se mandar o trabalho para o

possibilidades de impressão gráfica.

fotolito ou diretamente para a gráfica, informe

Muitas vezes, com seus monitores e impressoras

a cor utilizada ou os valores CMYK que deseja

descalibrados, ao apresentar e vender sua idéia

obter como resultado.

ao cliente mostrando-a no monitor ou impressa

Uma cor Pantone pode ser facilmente identificado

através destas impressoras, estes profissionais

usando-se um onta-fio ou uma lupa. Ao contrário

irão se deparar com um resultado nada agradável,

do sistema CMYK, não haverá retícula visível e a

pois irão se utilizar da numeração Pantone obtida

cor será chapada.

uma

correta

utilização

dos

produtos

no software usado, da referência do monitor ou impressora descalibrados, e de gráficas que muitas vezes não utilizam tintas de qualidade para imprimir seus trabalhos. O final da história todos conhecemos: insatisfação geral – trabalhos

21-VisuArt


Artigos Técnicos

Apple anuncia novo Mac Mini A Apple anunciou um novo e redesenhado Mac

processamento,

Mini, com o dobro da performance gráfica uma

disponibiliza o dobro da potência gráfica do

nova porta HDMI e um novo slot para cartão SD.

modelo antecessor deste Mac. No campo do

Tudo isto num compacto e pequeno bloco de

CPU, este Mac vem equipado com um Intel Core

alumínio com a qualidade de construção Apple.

2 Duo a 2.4 GHz, com um disco de 320 GB e 2

Agora com possibilidade de vir com o sistema

GB de memória RAM.

operacional para servidores, o Mac OS X Snow

Para as empresas existe agora a possibilidade da

Leopard, por preços que se iniciam nos 799

inclusão do sistema operativo Mac OS X Snow

Euros (lá fora). Construído baseado no conceito

Leopard Server, desenhado para as necessidades

de “unibody”, em que todo o chassi forma um

das pequenas empresas, disponibilizando e-mail,

único bloco de alumínio, o novo Mac Mini possui

calendários, compartilhamento de ficheiros etc.

uma nova fonte de alimentação que lhe dispensa

Esta solução permite uma economia brutal no

a necessidade de transformador, como nos

consumo elétrico, pois os servidores disponíveis

modelos anteriores. Um painel traseiro permite

no mercado consomem muito mais que os 11W

acesso para expansão de memoria. Este novo

que o Mac Mini consome quando está ligado. Para

Mac mini é extremamente versátil, com facilidade

a opção servidor este Mac Mini vem equipado

de conexão a dispositivos como mouse, teclados

com um CPU a 2.66 GHz Intel Core 2 Duo, com

ou monitores, possuindo até uma nova porta

dois discos de 500 GB a 7200 rpm, 4GB de RAM

HDMI para ligação a uma HDTV, tal como o slot

por cerca de 1150 Euros (também lá fora!).

para cartões SD facilita a transferência de fotos

Ambos os modelos possuem ainda ligação Airport

ou outros ficheiros entre dispositivos.

Wireless e Bluetooth, porta Gigabit lan e Firewire.

Dentro desta “caixinha magica”, o novo Mac Mini inclui uma das placas gráficas integradas mais rápidas do mercado. Com 48 cores de

22-VisuArt

a

NVIDIA

GeForce

320M



PSUM2_Pablo_Assumção