Issuu on Google+

maptrends/ edição#1


Tanne Vinter


/maptrends

EDITORIAL/ A edição #1 da MapTrends busca ir além de apresentar uma coleção, mas sim proporcionar ao consumidor saber, uma pequena amostra, de onde vieram as idéias. A proposta para as formandas 2011 é unir seus insights criativos com os conceitos de uma empresa, no caso, a Mindset, proporcionando a elaboração de uma coleção com direcionamentos conceituais e comerciais. Uma coleção vai muito além de tecidos, formas e materiais, inicialmente a coleção nasce de uma inspiração. É a fomentação do desejo do criador, este que com seu olhar percebe o mundo a sua maneira e dá a sua interpretação pessoal ao que acontece. Num momento como este em que o acesso a informação é tão facilitado, o conteúdo direcionado ganha relevância. Neste encarte quero trazer porções de fatos, pessoas, designers, artistas que auxiliaram que o processo criativo tomasse forma. Bruna Almeida Gomes

maptrends / edição#1 / julho 2011.1 Capa: Damien Blottiére Criação: Bruna Almeida Gomes Projeto Gráfico e finalização: Raisa Harumi

maptrends/


Damien BlottiĂŠre


.02 .04 .08

/A origem, a empresa

/O convergir, a coleção

/Lucy Mcrae

ÍNDICE/


.14 .20 .26

/Sandra Backlund

/������� Damien� Blottiére

/Animal Collective


2

/maptrends

/MINDSET A empresa Mindset é uma agência criativa, cuja essência é o entendimento do comportamento humano e como isso pode ser traduzido em oportunidades de negócio na sociedade de consumo em que vivemos. Fundada em 2008 surgiu com o objetivo de agregar o conteúdo de Trends da WGSN à expertise de mercado brasileiro e latino de suas fundadores, Andrea Bisker e Letícia Abraham Malta. Proporcionando aos clientes pesquisa de tendências, insights e idéias por meio da análise das motivações humanas e suas relação dentro dos diferentes universos de consumo, pesquisas nos campos qualitativos e quantitativos.

a coleção


3

/maptrends

O produto oferecido pela empresa é um bem intangível, dessa forma a proposta da coleção é a materialização do conteúdo proporcionado pela empresa, dando um olhar além ao consumidor, em uma proposta mais ampla seria a criação de um espaço conceito que vise materializar as informações desenvolvidas em peças conceituais e comercias de vestuário, e também que sejam agregados referenciais (músicas, livros, filmes, objetos, artes); todos estes representativos dos conceitos abordados se-

mestralmente. Este espaço deverá ser trabalhado de uma maneira coerente, com as peças de vestuário e os referenciais; de maneira que o espectador possa compreender e contextualizar o conteúdo apresentado. A empresa segue um ritmo orgânico, com metas de expansão focadas na entrega de produtos cada vez mais criativos e uma estrutura ágil e saudável. http://www.mindset.com.br/

a coleção


4

/maptrends

/O Convergir a coleção A partir da temática proposta para a coleção de graduação 2011 “Conectar-se” surge o pensamento da Convergência. A conexão que se aborda é do homem com seu ambiente externo e interno. O homem que passa tanto tempo ligado as superfícies tecnológicas que muitas vezes esquece-se de percorrer o olhar sobre o seu próprio corpo. Num momento em que passamos tocando tanto as texturas de nossos artefatos tecnológicos, ignoramos as superfícies a nossa volta.

a coleção


5

/maptrends

A conexão é no sentido físico e humano. O Convergir direciona-se para o convergir humano, não propondo o despertar do desejo comum do consumidor, e sim o pensamento reflexivo dos caminhos que o homem e seu ambiente podem seguir; as relações que podem ser construídas.

a coleção


6

Um espaço aberto para a experimentação humana. Destinada a homens e mulheres, na faixa dos 20 aos 30 anos. Um público com grande bagagem cultural, buscando o passado como forma de aprimorar o conhecimento e o com outro olhar sempre direcionado para o futuro.

a coleção

/maptrends


/maptrends

7

Buscam novas possibilidades do que se pode ser, querem explorar e experimentar. Não temem as barreiras entre o feminino ou o masculino, entre os diferentes estilos, eles transformam-se de acordo com seu desejo mental, o chamado mindstyle de Francesco Morace. Onde antes o estilo era canalizador da identidade, têm-se hoje o estilo mental como constituinte desta.

a coleção


8

referĂŞncias criativas

/maptrends


9

/maptrends

Lucy Mcrae Uma artista australiana que rompe as barreiras entre arte e moda, tecnologia e corpo. Bailarina e formada em arquitetura, ela mistura suas duas paixĂľes, usando o corpo como ferramenta para expressĂŁo.

referĂŞncias criativas


10

Como uma arquiteta do corpo ela inventa e constrói estruturas na pele, dando novas formas à silhueta humana. Seu imaginário provocativo, e muitas vezes, grotescamente belo sugere uma nova raça, um arquétipo futuro humano existente em um mundo alternativo. http://www.lucymcrae.net/

referências criativas

/maptrends


/maptrends

11

referĂŞncias criativas


12

referĂŞncias criativas

/maptrends


/maptrends

13

referĂŞncias criativas


14

nome/maptrends da revista

Sandra Formou-se em 2004 pela Beckmans College os Design de Estocolmo, a estilista trabalha de maneira primorosa com texturas e volumes, o principal material utilizado pela designer sueca é a malha retilínea, explorando o corpo de maneira exagerada, com nervuras dobras e assimetrias. As suas peças em tricô são feitas a mão, e não feitas para serem comer-

referências criativas


15

nome da revista /maptrends

Backlund cializadas em larga escala. Suas peças além de serem sempre registradas por famosos fotógrafos de moda, estão presentes em exposições no Museu de Arte Moderna, na Antuérpia, a Galerie d’art du Conseil General na França e no Museu de Moda e Tecidos de Londres. http://www.sandrabacklund.com/

referências criativas


16

referĂŞncias criativas

/maptrends


/maptrends

17

referĂŞncias criativas


18

referĂŞncias criativas

/maptrends


/maptrends

19

referĂŞncias criativas


20

/maptrends

Damien BlottiĂŠre referĂŞncias criativas


/maptrends

21

O francês atua como fotógrafo, diretor e artista visual. Dando ênfase para os trabalhos realizados em recorte e colagem para a marca Calvin Klein e para a revista digital Dazed & Confused de 2010.

referências criativas


22

referĂŞncias criativas

/maptrends


/maptrends

23

referĂŞncias criativas


24

referĂŞncias criativas

/maptrends


/maptrends

25

referĂŞncias criativas


26

/maptrends

Animal

Collective

referĂŞncias criativas


27

/maptrends

A referência musical, e trilha sonora para o desfile, é banda norte-americana Animal Collective, o estilo deles está mais ligado ao rock experimental, originária de Baltimore, Maryland. Misturando o psicodélico com ressonâncias de folclore, o som não pode ser definido

de uma maneira só. A cada álbum eles recorrem a novos estilos e ideias, e todos integrantes do grupo são não participam em todos os álbuns, e os membros residem em diferentes países. O grupo encaixe-se não só como trilha sonora para

o processo criativo da coleção, como a ideologia seguida por eles de não deixar-se definir por um estilo, pessoas ou regiões, numa bricolagem de si mesmo vai de encontro com o conceito a ser transmitido em todo o processo.

referências criativas


28

Guys Eyes “I really want to do just what my body wants to do I really want to do just what my body needs to do I really want to show to my girl that I want her I really want to show to my girl that I need her So I used my mind And I used my hand It was what I want to do I really don’t know what to do if my body should want to What I want to do”

referências criativas

/maptrends


/maptrends

29

referĂŞncias criativas


/maptrends


Maptrends