Issuu on Google+

Agosto 2012 • Edição 11

Foto: Edson Matos

Arquitetura, Decoração, Tendência, Gastronomia, Luxo

FELIPE ROCK E THIAGO NASCIMENTO: TALENTO E VERSATILIDADE EM SEUS PROJETOS


Expediente EDITORIAL: A edição da D&A deste mês estampa luxo e bom gosto da capa às materias internas. Uma matéria completa sobre a história, elegância e exclusividade das lumunárias Scatto. A arquitetura sustentável de Jeanne Gang mostra o poder das mulehres como arquitetas. Nossos leitores também poderão conferir a arte do paribano, internacionalmente reconhecido, José Rufino. Destacamos profissionais da nova geração com trabalhos belíssimos de ambientação com uma matéria inspiradora com as arquitetas Georgerana Buriti e Keylla Garcia e na matéria de capa, os arquitetos Felipe Rock e Thiago Nascimento que marcam seus projetos com estilo ousado e versátil. E toda experiência e tecnica dos projetos arquitetônicos de Jonas Bezerra. Nossos colaboradores como sempre marcam presença com matérias incriveis. Uma edição especial que já prepara nossos leitores para novidades da próxima edição. Aguardem, a revista D&A número 12 vai ser um marco na história da nossa publicação. A equipe D&A agradece. Boa leitura! RC Comunicação: Rua Geraldo Mariz, 809, Sala 101, Tambauzinho - João Pessoa-PB. Serviço de Atendimento ao leitor: 83 3042-1039 ou contato@revistadea.com.br

A Revista DEA é uma publicação 100% Digital

Diretor: Ricardo Castro Diretor de Arte: Tulio Alves Diretor Comercial: Graça Moura Freitas Jornalista Responsável: Layse Veloso Designer Gráfico: Raiff Pimentel Fotografias: Edson Matos Mídias digitais e mailings: Robson Mauricio Colaboradora: Graça Moura Freitas


Colaboradores

Daniel Muniz

Germano Romero

Iluminação

Arquitetura pelo mundo

Patricia Lago

Rogerio Almeida

Paisagismo

Luxury Travel

Luby Baltar

Giuliana Cunha

Arquitetura Gormet

Mercado Imobiliário


felipe rock e thiago nascimento

Artes e Oficios PÁGINA 48 JOSÉ RUFINO

PÁGINA 30 Cinco projetos de arquitetura sustentável de destaque

JONAS BEZERRA

PÁGINA 60

PÁGINA 22

Matéria de Capa

Ser Sustentavel

Indice


PÁGINA 366

a i r é t a M

l a i c e p s E

Luminárias Scatto luxo e ousadia em lustres personalizados.

PÁGINA 16 Jeanne Gang PÁGINA 08 Georgeana Buriti e Keylla Garcia montam cenário para uma agência de viagens.

Festa Decor PÁGINA 42 Mariana Santos e Emanuelle Oliveira

PÁGINA 72 Erika Gurgel sua cerimônia com requinte e elegância


Foto: Edson Matos


Um convite arquitetônico para conhecer o mundo Georgeana Buriti e Keylla Garcia montam cenário para uma agência de viagens. As jovens promessas da arquitetura paraibana, Georgeana Buriti e Keylla Garcia, trazem novos ares e experiências para o mercado pessoense. Atuando desde 2010 e com escritório próprio há um ano, inicialmente, elas desenvolvem projetos de ambientação, onde traduzem os desejos dos clientes em espaços harmônicos e, em breve, pretendem expandir para os projetos arquitetônicos. A dupla que se conheceu nos últimos períodos do curso de arquitetura e urbanismo do Centro Universitário de João Pessoa (Unipe) formou sociedade pela afinidadade de ideias, então, aos poucos,foram crescendo de projetos menores para a reforma e ambientação do escritório próprio e a partir daí não pararam mais a cada dia surgem novas oportunidades junto com a vontade de tornar os sonhos de seus clientes em realidade. Geogerana e Keylla explicaram que a quantidade de edificios residenciais com dimenssões menores aumentas se torna fundamental, pois garantem tornar estes espaço funcionais e esteticamente belos. O mesmo serve para situações opostas,quando grandes espaços precisam ser aproveitados da melhor maneir, para não desperdiçar espaços.


Foto: Edson Matos


Foto: Edson Matos


Foto: Edson Matos

Um dos projetos mais recentes da dupla foi a ambientação de uma agência de viagens, a Expresso Turismo. O espaço de 20m² foi um desafio para as arquitetas que alcançaram o equilíbrio dos materiais utilizados com a criatovidade e delicadeza dos detalhes. As arquitetas utilizaram peças da Bazaart. Seguindo o desejo da cliente em usar madeira elas apostaram no papel de parede azul e espelhos para quebrar o peso rústico, próprio da madeira, para garantir leveza e amplitude à pequena sala.

“A ideia do projeto foi criar um ambiente leve e, ao mesmo tempo, ousado, devido ao pequeno espaço. O painel em madeira, com nomes de cidades e países em alto relevo e nichos de vidro decorados com pequenos globos, convida a todos para uma “viagem pelo mundo”. A sobriedade da madeira é quebrada pela iluminação pontual e pelos tons de azul do papel de parede floral e dos detalhes laqueados. Em um espaço onde teriam três mesas de trabalho, optamos por utilizar outras com tampos de vidro. A porta em espelho proporcionou amplitude ao ambiente, dando um toque especial.”


Foto: Edson Matos


Jeanne Gang

inovação sustentável na arquitetura mundial

Jeanne Gang no Escritório / MacArthur – Jean Marc Giboux, Courtesy of the John C. and Catherine T. MacArthur Foundation


/matéria especial

A americana Jeanne Gang arquiteta visionária, fundadora e diretora Studio Gang, é movida pela curiosidade, inteligência e por sua criatividade. Ela produz inovação através de uma arquitetura engajada, inovadora e sustentável. Graduada pela Universidade de Harvard onde também lecionou além de Yale, Princeton, e IIT. Ela assina uma das obras mais impactantes do mundo, a Torre Aqua, (Aqua Tower) em Chicago, são 82 andares 262 metros de altura de curvas que impressionam por sua leveza, o edifício mais alto já projetado e construído por uma mulher. Recentemente premiada pela MacArthur Foundation com 500 mil dólares por pela estética e pelos sistemas sustentáveis do edifício como o reaproveitamento d’agua, utilização de vidros porosos resistentes ao calor e estação pública de recarga de veículos elétricos na garagem.


O Studio Gang ComsedeemChicago,sãoarquitetos,designers e pensadores funciona como um verdadeiro laboratório cujos projetos pressionam questões contemporâneas. Buscam ideias e soluções sustentáveis para as cidades e para o meio ambiente, testando propostas e materiais, cada projeto surge em processo de pesquisa profunda compreensão e criatividade. Além de promover aos clientes participação ativa em nosso processo de design, fazendo escolhas como o projeto se desenvolve. Baseados na abordagem reflexiva e colaborativa de que todos os projetos, especialmente aqueles cujo impacto e complexidade é considerável, o estúdio obtém essa crítica conhecimento no início do conceito. Com busca para redução de energia e material procurando as sinergias interessantes em possibilidades do design sustentável. Os projetos são enraizados tanto na forma arquitetônica como no conteúdo para formar um todo convincente, e muitas vezes ela chega a soluções de design eficientes, provocantes e sedutoras que recebeu o reconhecimento nacional e internacional.


Aqua Tower – Steve Hall © Hedrich Blessing


Foto: Edson Matos

Arquiteto Jonas Bezerra comemora 20 anos de carreira

Ele construiu uma sólida carreira em vinte anos de atuação no mercado, agregando profissionalismo, técnica e estética. O arquiteto Jonas Bezerra e o conjunto da sua obra já fazem parte do cenário e da história da cidade de João Pessoa. Ele construiu parcerias de sucesso e atualmente se divide entre a Secretária de Planejamento de João Pessoa (Seplam) e seu escritório próprio. Nestes vinte anos, dez ele trabalhou em parceria com Amaro Muniz e os outros dez construiu sua própria história com seu escritório celebrando a paixão pela profissão. Cogitado por clientes que buscam um trabalho sério e completo como, por exemplo, as renomadas construtoras S.Viera, MDias, Ecom, Conol e Frappe.

Jonas assina obras que fazem parte do cenário de João Pessoa e que revelam sua técnica e experiência.

Toda sua experiência o proporcionou a confiança da prefeitura de João Pessoa e do grupo Oscar Niemayer para coordenar a execução do projeto original da Estação Cabo Branco - Cultura e Artes, complexo criado para difundir atividades científicas, culturais e artísticas. Mais tarde foi, novamente, convidado para, desta vez, projetar a Estação das Artes - que faz parte do mesmo complexo - juntamente com os arquitetos Ângela Torres e Amaro Muniz.’’

“Visto que o projeto original foi elaborado pelo mestre Oscar pensamos em algo harmônico sem conflitos com o conjunto no sentido das cores, linhas sóbrias, elegantes,” comentou Jonas sobre o projeto da Estação das Artes.


Estação das Artes - João Pessoa

Oscar Niemayer e Jonas Bezerra


Jonas se dedica, principalmente, à projetos de edifícios residenciais e comerciais, casas, lojas, escritórios e flats. Algumas de suas obras são verdadeiros marcos, a exemplo do Shopping Sebrae, do Tribunal de Contas do Estado, a reforma do Estádio da Graça e a Vila Olímpica. Um profissional que serve de exemplo para as novas gerações e que orgulha nosso Estado.

ECOM (alto padrão) Tambauzinho | 20 andares |2 apartamentos de 100m² por andar Executando estrutura


Residencial Ibiza | Tambauzinho |25 andares | 4 apartamentos de 100m² ou de 75m² por pavimento


Monte Aconcagua | Tambauzinho | 16 andares | 5 apartamentos de 100m² por andar 2 coberturas


R. Professor Joaquim Santiago, 89, Expedicionรกrios - Joรฃo Pessoa - PB Tel.: (83)9990-0048


Ser Sustentável Cinco projetos de arquitetura sustentável de destaque Por ser uma atividade de transformação, a construção civil se caracteriza como um dos setores que mais consomem recursos naturais e geram grandes quantidades de resíduos, desde a produção dos insumos utilizados até a execução da obra e a sua utilização. A arquitetura sustentável surgiu para amenizar este impacto em um processo de permanente evolução que enfoca estratégias inovadoras e tecnologias para melhorar a qualidade de vida cotidiana.


(Texto: Exame.abril.com.br)

1 – Harmonia 57 O edifício sustentável Harmonia 57 não é somente uma construção, mas também um organismo vivo em meio à paisagem paulistana. O responsável pelo projeto é o escritório franco-brasileiro Triptyque. As paredes do edifício são revestidas com plantas, que são irrigadas por um sistema de vaporização d’água. A captação da água da chuva possibilita redução de até 90% nos gastos com água.


2 – Edifício Bosco Verticale Duas torres residenciais, sustentáveis e inovadoras estão em construção em Milão, Itália. O Bosco Verticale será a primeira floresta vertical do mundo, pois cada apartamento possuirá uma varanda com árvores de médio porte plantadas. No verão, as árvores irão sombrear as janelas e filtrar a poeira da cidade, no inverno, o sol irá brilhar através dos ramos nus. As torres terão sistemas de energia eólica e fotovoltaica para aumentar o grau de autossuficiência energética e a irrigação será feita pelo reaproveitamento de águas cinzas produzidas pelo edifício.


3 – Cento Cultural Jean-Marie Tjibaou Projetado pelo famoso arquiteto italiano, Renzo Piano, o Cento Cultural Jean-Marie Tjibaou foi inteiramente planejado com base na cultura Kanak, uma tribo da região de Nouméa, na ilha de Nova Caledônia, Pacífico Sul. Construído para homenagear Jean-Marie Tjibaou, um líder assassinado da cultura Kanak, a obra é considerada uma das pioneiras da arquitetura sustentável, pois carrega aspectos econômicos, socioculturais e ambientais. O arquiteto utilizou estratégias eficientes de construção sustentáveis para manter os pavilhões frescos e integrá-los à natureza.


4 – Green School A Green School, construída na ilha de Bali, Indonésia, está dando a seus alunos uma educação relevante, holística e verde em um dos ambientes mais impressionantes do planeta. O edifício, feito quase que inteiramente de bambu, utilizou técnicas de permacultura e foi um marco na utilização do bambu em grande escala. As salas de aula, feitas em bambu, não possuem parede para proporcionar um melhor aproveitamento da luz natural. Para diminuir a dependência energética, a escola, faz uso da energia solar. No local também existe uma turbina-moinho, que transforma a força da água da cascata, próxima ao local, em energia.


5 – Bairro Solar Schlierberg O condomínio Schlierberg, em Friburgo, Alemanha, é capaz de produzir quatro vezes mais energia do que consome, provando que uma construção ecológica pode ser muito lucrativa. O bairro é autossuficiente em energia e atinge isso através do seu projeto de energia solar, que utiliza painéis fotovoltaicos dispostos na direção correta. Os edifícios também foram construídos dentro das normas de arquitetura passiva. Tecnologias avançadas, como o isolamento de portas e janelas a vácuo, aumentam o desempenho térmico do sistema da construção. As coberturas possuem sistemas de captação de água da chuva.


Arte convertida em Luz Luminárias Scatto luxo e ousadia em lustres personalizados.

Impulso, no sentido de ir para frente, este é o significado para o nome italiano Scatto. Fonte de inspiração para designers, arquitetos e artistas plásticos que podem executar suas próprias criações através da personalização, os lustres trazem beleza, refinamento e novo significado para iluminação. Agora João Pessoa recebe as peças, com exclusividade, na loja Trianon Iluminação. Criada pela designer Rita Valladares, a marca mineira Scatto Lampadário tornou-se referência

em iluminação decorativa pela qualidadeeoriginalidadedoslustres e luminárias. A personalização das peças garantem a exclusividade e o design diferenciado . São peças atemporais fruto de pesquisa, criatividade e tecnologia em materiais como aço inox, madrepérolas, lâminas de chifre, correntes, resina, acrílico, fio de seda e cristais importados da república Tcheca, os chamados Preciosos. Essas matérias aliados a um processo artesanal de criação e produção transformam cada peça em verdadeiras jóias.


Ritacomeçousuasprimeirasconfecções há 16 anos acompanhava o trabalho da mãe,adecoradoraElizabethValladares, em feiras internacionais, comprou tecidos em Paris de Valentino, Ungaro e Lacroix, assim surgiram os primeiros abajures. Com o tempo, a demanda só cresceu foi quando surgiram as lojas em Belo Horizonte, depois em São Paulo e lojas representantes em vários pontos do país. Os produtos da marca vão além do território brasileiro e já foram vendidas peças para Nova York, Los Angeles, São Francisco, Orange Country, Las Vegas e Dubai, além da compra de lustres por nomes famosos no Brasil, composição de cenários em novelas e participação na Casa Cor.


Espaço Av. Epitácio Pessoa, 830 - Torre www.evviva.com.br Fone: 3244-5000

Evviva by arquitetas Mariana Santos e Emanuelle Oliveira

Mariana Santos e Emanuelle Oliveira

Requinte, arrojo e modernidade a loja Evviva possibilita ambientes personalizados onde móveis criam espaços para interação entre família e amigos. A franquia de João Pessoa, que tem à frente o dinâmico Alfredo Resende, ultrapassa limites e chega no interior do Estado através de parceria com arquitetos, permitindo mobilidade e conforto para os clientes que não moram na capital. As jovens e talentosas arquitetas Mariana Santos e Emanuelle Oliveira, com escritório próprio há cinco anos em Souza e com projetos espalhados no interior da Paraíba e Ceará são ótimos exemplos dessa parceria e já trabalham com a Evviva há dois anos, firmando uma troca de respeito e confiança. Confira nas fotos abaixo, o projeto da dupla para um apartamento com móveis Evviva.


Qual o diferencial a loja apresenta e como ela completa seus projetos?

“Além da qualidade dos produtos, a Evviva nos oferece a maior comodidade, pois recebemos vendedores no nosso escritório, não precisamos nos deslocar para a capital, recebemos o melhor atendimento. Sem contar na garantia e a pontualidade da entrega dos produtos.”

Como vocês utilizaram os móveis Evviva neste projeto?

“Neste projeto, trabalhamos com ambientes mais clean com foco no conforto. No interior não temos muita opção de lazer nas cidades, então, passamos para nossos clientes que o ideal é que suas casas sejam o mais confortável possível e foi exatamente o que fizemos nesse apartamento, onde projetamos ambientes confortáveis com produtos de qualidade.”


Artes e Ofícios José Rufino

arte em forma de poesia O paraibano que conquista o mundo e país com sua arte inovadora. Multifacetado esta é uma das características de José Rufino um artista plástico que começou sua história pela poesia. Seus trabalhos variam entre a literatura, poesia, desenho, fotografia, pintura, escultura e instalações. Filho de ativistas políticos sua paixão pela arte começou na infância observando sua mãe, Marlene Almeida. E foi na infância onde ele começou a construir inspirações entre suas viagens da capital pessoense ao engenho Vaca Brava e à Fazenda Riacho da Cruz.

Rufino encara a arte como uma perspectiva real de expressão e de intervenção no mundo.


Divortium Aquarum, 2011


Suas temáticas envolvem percepções de caráter político ou do contraste entre memória e esquecimento ou sobre as falências irreversíveis do corpo. A história da arte, a nova escultura inglesa dos anos 80 e, especialmente, a produção das vanguardas do século XX são as bases de sua arte. Entre suas inspiração na obra do alemão Joseph Beuys, de Tony Cragg e Bill Woodrow, o austríaco Arnul Rainer, o francês Christian Boltanski e o alemão Sigmar Polke, e dos brasileiros Antônio Dias, Hélio Oiticica, Cildo Meireles, Barrio e Tunga. Ele também já trabalhou com cinema, em dois curtas, participando da direção de arte, sugestão de roteiro e fez alguns vídeos para artistas como Myriorama utilizando fotografias antigas da cidade de Pittsburgh que se fundem em movimento espelhado e contínuo com exibição em 2010, no Museu Andy Warhol. O paraibano tem fortes laços com o meio acadêmico com curso de Iniciação às Artes Plásticas da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Geologia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e pós-graduação em Pateolongia na Universidade de São Paulo (USP).


Exposição Aenigma, 2010


Nobilitas, 2011


Nobilitas, 2011 Em produção continua e diária em seu ateliê, que fica em um sítio no município de Bayeux, ele alterna períodos de execução de obras com trabalhos de administração e outras atividades. Já o processo de pensamento e maturação das obras atravessa qualquer etapa do trabalho. No ateliê, também há a preocupação com o meio ambiente com o cultivo de centenas de espécies de plantas nativas e ornamentais, bem como à proteção da fauna silvestre. José Rufino já expôs individual ou coletivamente na maioria das capitais brasileiras e em outros países como Argentina, México, Romênia, Cuba, Alemanha, Portugal, Espanha, Itália e EUA. Prêmios ou homenagens são constantes a cada ano, à exemplo do Prêmio Cidade de João Pessoa no IV Salão Municipal

de Artes Plásticas, Menção Honrosa no Projeto Nascente do Museu de Arte Contemporânea,em São Paulo, e Menção Honrosa do Conselho Estadual de Cultura do Governo do Estado da Paraíba. Atualmente está preparando obras para a feira de arte do Rio de Janeiro (ArteRio) e para uma importante exposição irá acontecer em outubro no Paço das Artes em São Paulo. Até meados de setembro estará com novas obras expostas no Mosteiro de São Bento, no centro de São Paulo, em uma mostra com curadoria da portuguesa Fátima Lambert. Porém a obra que ele considera a mais importante está sendo preparada para uma mostra individual na Casa França Brasil, em novembro.”Será minha maior e mais complexa obra, que está sendo preparada com materiais recolhidos de escavações no centro histórico do Rio de Janeiro”.


Faustus 2010

Faustus 2010


Instalação 1991


Paisagismo por Patrícia Lago

Formada pela UFPE no curso de arquitetura e paisagismo, Patrícia Lago é natural do RecifePE e reside em João Pessoa há 4 anos , onde também atua na área de decoração e paisagismo, área do qual se especializou e desenvolve vários projetos.

TREPADEIRAS Em um lugar sem muitos atrativos ou sem espaço para um grande jardim, podemos adicionar alguma trepadeira para dar um toque aconchegante ou até mesmo um toque de privacidade a um espaço íntimo. Em pérgulas, alambrados, grades, cercas, estruturas de madeira, são diversas as alternativas para adaptar estas trepadeiras, porém para cada caso uma especificação diferente.


Paisagismo

Brancas, amarelas, azuis, cor de rosa, roxas, elas colorem e alegram o ambiente, assim como resolvem o conforto térmico. É perfeitamente possível incluir as trepadeiras em qualquer projeto, acrescentando um charme muito especial ao ambiente, uma vez que existem várias espécies adequadas, muitas delas com flores perfumadas.


Fotos Divulgaação


matéria de capa

Foto: Edson Matos

Ambientação com versatilidade e ousadia


Os arquitetos Felipe Rock e Thiago Nascimento apostam em cores e novos matérias para compor seus ambientes.

Um ambiente deve ser confortável e proporcionar bem-estar, se adaptando às necessidades de moradia, trabalho, estudo ou lazer. Arquitetos materializam essas ideias à partir do diálogo com clientes, assim, elaboram seus projetos aliando criatividade às condições físicas do local, orçamento, funcionalidade desejada e a personalização do espaço. A ambientação também permite explorar recursos para ativar sensações de acordo com atividade que será praticada em cada cômodo. As cores e a iluminação são ótimos exemplos disso, pois correspondem à uma linguagem com as sensações psicológicas, despertando sentidos e a percepção do espaço. As cores e luminação quando mais suaves e neutras podem trazer sensações de tranquilidade e conforto, já as mais intensas e quentes podem dar mais vida e energia ao ambiente. Os arquitetos Felipe Rock e Thiago Nascimento explicam que todo trabalho de ambientação começa a partir do layout do espaço, pois é ele que direciona a funcionalidade do ambiente. Primeiro se disponibilizam os móveis setorizando de maneira que não atrapalhe a circulação, depois é que se planejam disposição de objetos, cores, texturas e iluminação. Eles apostam em diversidade de materiais como papel, tecido e cores diferenciadas a partir do perfil de cada cliente.


Foto: Edson Matos

“A ideia do nosso trabalho é trazer ambientes mais clean e de fácil circulação que tenham pontos marcantes, que chamem atenção de maneira harmônica e atrativa”


Tapetes: ADROALDO TAPETES E CARPETES DO MUNDO Objetos de decoração: KAZA PRESENTES E DECORAÇÕES.


Foto: Edson Matos


Foto: Edson Matos


Foto: Edson Matos


Foto: Edson Matos


Nesta matéria os arquitetos demonstram dois perfis: um de um casal mais contemporâneo que optou por tons claros, mas sendo equilibradas com cores mais fortes. O outro exemplo é de um casal mais clássico que optou por cores de tons pasteis, como o preto e o bege, e móveis de linhas retas e comportadas, utilizaram madeira e detalhes em vidro, espelhos e laca preta. Uma característica marcante dos arquitetos é a concepção de uma obra de arte para cada projeto.

“Thiago é excelente desenhista faz auto retratos e pinturas em telas, então, sempre pensamos em alguma peça para cada projeto. Essa é uma de nossas marcas“, explicou Felipe.


Foto: Edson Matos


Erika Gurgel sua cerimônia com requinte e elegância Erika Gurgel traz veia artística no domínio das regras de etiqueta e planejamento de eventos. Ela começou, em casa ,com a ajuda de sites de relacionamentos, fazendo reuniões com noivas e debutantes, demonstrando seus trabalhos de caligrafia, convites e lembranças com dicas de etiqueta e comportamento. Desde 2005, oferece um espaço aconchegante, voltado a noivas e debutantes, com produtos e serviços para eventos. Seu principal foco são os casamentos com orientação para noivos, na escolha de todos os profissionais e os diversos detalhes que envolvem os preparativos de um casamento. Ela transforma o sonho em realidade dentro de um planejamento viável e fácil de seguir, com sugestões de profissionais para cada segmento. São os mais variados serviços que cuidam de todo processo de planejamento e organização de eventos como: cerimonial para casamento, 15 anos, bodas de casamento, aniversário adulto e infantil, batizados, lançamentos, inaugurações, desfiles e assessoria de planejamento.

Rua Monteiro Lobato, 325 - Tambaú - João Pessoa Tel.: (83) 3227-0764 | 87533933 | 9689-5570 www.erikagurgel.com.br


Festas Decor Foto: Edson Matos


Foto: Edson Matos

“O casamento ainda é e será o acontecimento mais emocionante de se preparar. Porém, trabalhar com os sonhos de um casal não é tarefa fácil, mas gosto de desafios e quanto maior, melhor e mais gratificante.”


Foto: Edson Matos

Alojadispõedeimportantesrevendasexclusivas de convites finos, assessórios e presentes personalizados, criados com exclusividade para cada ocasião. São convites, lacres, caligrafia, entrega de convites express. R.S.V.P. – confirmação de presença, guardanapos de papel com monograma, etiquetas para louça e taças com monograma, lembranças finas para convidados, presentes/lembrança criativos para madrinhas e padrinhos, criação de embalagens exclusivas, acessórios e utilitários e cascata de chocolate.


Foto: Edson Matos


Para se manter atualizada Erika diariamente acessa os principais sites, nacionais e internacionais, de empresas de enventos e a cada 3 meses visita feiras e participa de congressos na árera. Recentemente participou de um encontro, em Fortaleza, com palestras de Roberto Cohen(O mago das festas), Andréa Salladini (Eventos de luxo) e Cláudia Matarazzo (Etiqueta) .

Rua Monteiro Lobato, 325 - Tambaú - João Pessoa Tel.: (83) 3227-0764 | 87533933 | 9689-5570 www.erikagurgel.com.br


Foto: Edson Matos


Arquitetura pelo Mundo

por Germano Romero

Germano Romero é arquiteto formado pela UFPB e exerce a profissão há 30 anos, com foco em projetos de arquitetura externa. Carrega no DNA o talento do avô, o arquiteto Clodoaldo Gouveia, autor de obras significativas da capital paraibana, como o Liceu Paraibano, a Secretaria de Finanças, o Palácio da Aviação, entre tantos outros. Também é colunista fixo do Correio da Paraíba e Jornal A União.

A engenharia da união Além de guardar aspectos filosóficos e até poéticos, pela significativa função de unir, conectar, vencer obstáculos, as pontes elementos criados pelo homem desde a remota antiguidade - evoluíram na História com forte apelo paisagístico e arquitetônico. Seus projetos muitas vezes superam a função específica, desgarrando-se das virtudes construtivas e tecnológicas da engenharia para se lançar em monumentos das mais variadas formas, que hoje constituem magníficos exemplos da Arquitetura pelo mundo inteiro.


Arquitetura

pelo Mundo

por Germano Romero

BIXBY BRIDGE (CALIFORNIA-USA)


O crescente aperfeiçoamento tecnológico vem enriquecendo possibilidades estruturais dos projetos de ponte, anteriormente nunca imaginadas, que resultam em obras concebidas nos mais perfeitos exemplos da poderosa união da Engenharia com a Arquitetura. E os casos ilustrados ao longo da história da humanidade constituem um rico compêndio de registros de épocas, costumes, estilos que marcaram as civilizações do planeta até hoje. Desde as mais longínquas terras de Wycoller (UK), vilarejo famoso por suas antigas e toscas pontes, passando pela graciosa Ponte Velha de Florença, a Ponte Dourada de San Francisco e a elegante Alexandre III de Paris, estes maviosos exemplos de Arquitetura têm hoje na modernidade os mais audaciosos arroubos da Engenharia Civil.

BASARAB BRIDGE (ROMÊNIA)

PONTE DO MILÊNIO (LONDRES)


Arquitetura

pelo Mundo

por Germano Romero


GOLDEN BRIDGE SAN FANCISCO


MACKINAC BRIDGE (MICHIGAN)

Arquitetura

pelo Mundo

por Germano Romero


PONTE ERASMO (HOLANDA)


Luxury

Travel por Rogério Almeida

Rogério Almeida é graduado em Comunicação Social, leciona na UFPB e há 20 anos atua no jornalismo de turismo. É também, entre outras atividades de destaque na área, membro atuante do Clube Gourmet da Paraíba e do Conselho Executivo Nacional da Abrajet.

LAS VEGAS – A CIDADE DA FANTASIA NO MEIO DO DESERTO Ao aterrissar no Aeroporto Internacional McCarran de Las Vegas da janela do avião se vê uma pirâmide do Egito. Ao tomar um táxi damos de frente com a Estátua da Liberdade. Atravessando a rua encontrase a Roma Antiga. Entra-se no The Venetian e se vê uma gôndola como se estivéssemos em Veneza com direito a reproduções da fachada do Palácio Ducal e da Praça São Marcos. E à noite com milhares de luzes de neón e cartazes você descobre que está num mundo da fantasia, mas que na realidade é Las Vegas. Fotos: Rogério Almeida e Las Vegas News


Recente pesquisa do Departamento deComérciodosEstadosUnidosmostraque o turista estrangeiro nunca contribuiu tanto para a economia da cidade. Em 2010, os viajantes internacionais representaram 18% das 37 milhões de pessoas que visitaram Las Vegas. Os viajantes sul-americanos com destaque para os brasileiros, foram 153.000, número 29,7% superior em relação a 2009. Destes, 77,7% foram à cidade de férias, enquanto 10,8% a visitaram a trabalho. A permanência média foi de 4,2 dias. A Strip (ou faixa em inglês) corresponde a uma avenida de pouco mais de 9 quilômetros, a Las Vegas Boulevard, que cruza a cidade numa leve diagonal, feito uma faixa de asfalto e luzes que faz com quesejaconhecidacomoamaisiluminada do mundo. Aqui é onde se concentram os mais de cinquenta hotéis e cassinos, que

exige do visitante um mínimo de três dias para visitar quase todos. Mas cuidado para não se tomar um elevador errado, como por exemplo, do hotel MGM, o maior da cidade e o segundo maior do mundo, com cerca de 5005 quartos. Se isso acontecer vai dar muito trabalho até achar o caminho de volta, o que irá corresponder ao tempo de uma caminhada de algumas voltas no quarteirão. Embora Las Vegas seja conhecida como a capital do jogo, um grande número de visitantes que aqui chegam passa perto dos cassinos, mas não jogam. A preferência é pelo enorme número de atrações musicais, shows de magia, espetáculos ao estilo do Moulin Rouge de Paris e pelos mais de onze espetáculos do Cirque du Soleil. Nesta recente visita a Las Vegas pude


conferir o show Viva Elvis no Aria Resort & Cassino (cirquedusoleil.com/lasvegas). O destaque fica por conta de mais de onze brasileiros que se caracterizam de Elvis Presley e compõem o show que relata a história do ídolo do rock com suas músicas, fotos, vídeos e coreografias. Na saída uma loja de memorabília vende de tudo sobre o ídolo de Memphis que conquistou o mundo. Em outro local está Love sobre a vida dos Beatles. Vir a Las Vegas e não conferir um show do Cirque du Soleil é mesmo que ir a Roma e não ver o Papa, afinal são seis diferentes espetáculos em hotéis da cidade. Em dezembro ocorrerá a estréia de Michael Jackson, o Imortal, no Mandalay Bay Events. Las Vegas surpreende também pelo gigantismo de seus hotéis. Onze dos doze maiores do mundo estão aqui. Nenhuma

outra cidade do mundo tem tamanha capacidade hoteleira. O mais fenomenal, inaugurado no último dia 15 de dezembro, é o The Cosmopolitan. O Hotel que pertenceu a um sheik dos Emirados Árabes Unidos possui quase 3 mil apartamentos (2.995) e o design é da Rockwell Group, o mesmo que constrói espaçonaves para a NASA. O Cosmopolitan possui 13 restaurantes com grifes de renomados chefs como José André, David Myers e o restauranteur Costas Spiladis, um shopping Center, três piscinas, uma privativa dos hóspedes e as outras aberta ao público e que funciona como um clube. Cada apartamento possui terraço e serviço de conciérge para quem desejar transformar o quarto do hotel em ambiente de amor, com sais e óleos de banhos, controle interno da luz, tela


plana gigantesca com filmes à escolha do hóspede e wireless em todo o hotel. Mas cuidado, ao deslocar uma bebida na geladeira, corre-se o risco de acusar imediatamente no telão e a cobrança ir direto para o cartão de crédito do visitante. Entrar e sair dos hotéis de Las Vegas já é um passeio turístico. Juntos, eles formam uma estupenda rede de 100 mil quartos, com capacidade de hospedar ao mesmo tempo uma multidão de 300 mil turistas. Praticamente todos possuem cassinos, afinal a cidade foi a primeira a quebrar a barreira dos 100 mil quartos e é a campeã no número de cassinos no mundo. Imperdível ir ao hotel e cassino New York, New York, que como o próprio nome diz, imita a maior cidade do mundo. Bem próximo está o Paris, com réplicas do Arco do Triunfo e da Torre Eiffel e que possui até elevador que conduz ao topo com direito a vista impressionante da cidade. QuementranoBellagioficaimpressionado com o hotel-cassino que imita uma vila italiana com um grande lago na frente com fontes que fazem um balé aquático ao som de Vivaldi e Beethoven e que pode ser visto da avenida em frente (Strip). Com 3 000 quartos, todo ele construído em estilo de vila italiana, o Bellagio custou a bagatela de 1,2 bilhão de dólares. Com ares de parque de diversões, os hotéis de Las Vegas possuem temas para todos os gostos. O Luxor em forma de pirâmide é egípcio, com direito a enorme esfinge na entrada e estátuas de Cleópatra e faraós por dentro. O Excalibur é um castelo medieval que nos remonta aos dos tempos do Rei Artur. O

MGM Grand, uma variação hoteleira do grande parque da Flórida. E o Tropicana, uma espécie de resort polinésio em pleno deserto do Mojave. O Treasure Island traz a ilha do tesouro com direito a shows de piratas. O Aladdin tem a forma de um palacete árabe das Mil e Uma Noites e foi construído no mesmo lugar do antigo Aladdin, que serviu de cenário para o casamento de Elvis Presley, nos anos 60. O Rio Suite Hotel homenageia a capital carioca com nomes de bares típicos da cidade maravilhosa. Já o Mirage possui vulcão de mentirinha e tigres brancos de verdade e o Circus Circus, como o próprio nome diz, é a atração mór da garotada com picadeiro e shows de palhaços o dia inteiro. Las Vegas é a única cidade do mundo em que a lei local permite a circulação de crianças pelos cassinos, desde que não estejam acompanhadas de ninguém que esteja jogando. Os cassinos funcionam 24 horas por dia, nunca fecham (até hoje a única exceção foi no dia do assassinato de Kennedy) e jamais estão vazios. O Cosmopolitan como outros cassinos oferece ao hóspede um cartão que é aceito direto nas máquinas caça níqueis e o que ganha ou perde é debitado diretamente na conta do hóspede ou visitante. Os cassinos de Las Vegas também são visitados por quem deseja rever os cenários de filmes como o Show Girl ou o Proposta Indecente, com cenas gravadas no Hilton Hotel, onde por um milhão de dólares Robert Redford “comprou” Demi Moore por uma noite. A cada 4,6 segundos um turista gasta


uma moeda nos cassinos de Las Vegas e um deles o Mirage possui um caça-níquel que só funciona com moedas especiais de 500 dólares. No final os caça-níqueis de todos os cassinos da cidade arrecadam metade dos 7 bilhões de dólares que a cidade costuma faturar por ano com o jogo. Só nas moedinhas de 25 centavos (quarter) a arrecadação é de 2 bilhões de dólares. A grande maioria dos cassinos não possuem janelas - para os apostadores não perceberem o tempo passar. A mania do jogo está tão arraigada em Las Vegas que mesmo na partida da cidade o Aeroporto McCarran está repleto de máquinas caça-níqueis até no banheiro. Exótico ainda é ver jogadores fazendo apostas no blackjack dentro da piscina do Hotel Riviera. Para secar as notas, há um secador de dinheiro ao lado da mesa. Quase todos os cassinos disponibilizam centenas de caça-níqueis e mesas de jogos formando um complicado labirinto para, de propósito, impedir que se encontre a saída rapidamente. Onde há liberação do jogo também ocorre o mesmo em relação ao sexo. Quem anda pelo Strip se depara com uma grande quantidade de homens e senhoras respeitáveis distribuindo `santinhos` com fotos e telefones de mulheres do sexo. Com a liberação da prostituição e do jogo, Las Vegas atrai solteiros, descasados e desacompanhados do mundo inteiro. Mas aos poucos Las Vegas vem substituindo a fama de ser a cidade do pecado (sin city), como era conhecida, para ser o paraíso de outras coisas como as compras. Recentemente foi inaugurada a maior

loja H&M do mundo. Localizada no The Forum Shops at Caesars, ocupa o espaço da antiga FAO Schwarz, uma área de mais de 5.000 m2 , apostando em um design único, que mistura opulência palaciana com a divertida vibe das discotecas. Globos de vidro e luzes que mudam o tempo, ornamentando o majestoso átrio de 15 metros de altura, numa aposta da marca para atrair turistas e fashionistas do mundo inteiro. Divertido é fazer compras no shopping Forum, do Hotel Caesars Palace. A The Money Company, vende papel higiênico com estampas de dólar e sacos de dinheiro picotado que serve como recheio de travesseiro. A cidade também ganhou seu primeiro resort boutique. Com 150 quartos , O Rumor reinventa o próprio conceito com suítes inovadoras e ousadas concebidas pelo premiado designer Mark Tracy e pelo Siegel Group. Destaque para as suítes que comportam até 10 pessoas no “ultra-lounge party bedroom”, com um banheiro enorme também para 10 pessoas com direito a duchas duplas de alta pressão. Tudo muito sexual!. Las Vegas também é a capital do show business. Grande nomes da música e do cinema já se apresentaram em shows magníficos, desde Fred Astaire, Judy Garland, Liza Minelli, Barbra Streisand a Celine Dion até a magia de David Copperfield. A partir de 29 de setembro quem estará de volta ao Colosseum do Caesars Palace com um show totalmente novo é Elton John. O The Million Dollar Piano inicia a temporada do cantor britânico que ficará por 3 anos. Quem gosta de


comédia não deve perder o show de Nathan Burton. Na minha estada em Las Vegas dediquei mais um dia para ir conhecer o Grand Canyon. Embora localizado no vizinho estado do Arizona, você pode tomar um ônibus de turismo que parte cedo da manhã e volta à meia noite. No caminho parada para conhecer a gigantesca barragem Hoover, que homenageia o expresidente americano, e que represou as águas do rio Colorado, em 1931, na divisa de Nevada e o Arizona. Cada vez que o turista visita Las Vegas se surpreende. É a a cidade que mais cresce nos Estados Unidos. Possuía menos de 200 mil habitantes há uma década, hoje tem mais de um milhão e, de acordo com as previsões, duplicará esse número nos próximos dez anos. Segundo cálculos da prefeitura local, de cada 100 mil pessoas que hoje chegam para jogar, 250 acabam ficando de vez, para morar. A cidade recebe mais de 29 milhões de turistas, ou seja mais do que 15 vezes o que o recebe no ano inteiro. O Aeroporto internacional de McCarran já é o décimo mais movimentado do mundo em volume de passageiros. São quase mil vôos por dia, ou 30 milhões de passageiros por ano. Las Vegas é sempre um mistério. Talvez uma herança dos tempos em que os gângsteres da Máfia controlavam a cidade. Afinal foi um deles o Benjamin Bugsy Siegel que há 50 anos inaugurou o Flamingo para explorar o dinheiro dos cassinos. Trinta anos depois foi a vez do multimilionário americano Howard Hughes inaugurar o Desert Inn, onde morou

secretamente por quatro anos. A cidade também é conhecida como a capital mundial do casamento. De Frank Sinatra, Demi Moore à Ana Maria Braga, muita gente se casou aqui. Tudo começou com a Lei do Estado de Nevada que para estimular o povoamento contemplava com o reconhecimento da cidadania norte-americana os estrangeiros que se casassem com um morador local. Hoje devido a severa lei de imigração já não tem a mesma validade, mas em menos de dez minutos, o casal retira a licença na Corte Municipal, não precisa provar residência e com 50 dólares pode-se optar por um casamento numa das 30 capelas da cidade. Outras opções mais caras são em um balão, em helicóptero, de cavalo, até de dentro de um carro, como sugere o modismo da cidade, os casamentos drive thru 24 horas, em que os noivos nem precisam descer do automóvel para virarem marido e mulher. Anualmente, mais de 100 mil casais trocam alianças na cidade. Outra surpresa em Las Vegas é que as igrejas e capelas também aceitam pagamentos e dízimos em fichas de jogo em vez dos trocados e moedas. Às vezes o próprio reverendo-chefe da igreja é, nas horas vagas, gerente de um dos cassinos da cidade. Afinal, você está em Las Vegas. Se ainda não conhece, se prepare para viajar, pois você vai gostar. Pode apostar!.

The Cosmopolitan- O mais sofisticado e luxuoso hotel resort de Las Vegas. No coração da Strip, com cassinos considerados state-of-art. Destaque para o Marquee Nightclub que é a sensação da cidade. Diárias a partir de US$ 500. Reservas e informações: www.cosmopolitanlasvegas.com



Revista D&A - Edição 11