Issuu on Google+

O ponto de encontro anual do laticinista

LANÇAMENTOS E EMPRESAS NA EXPOMAQ

2013

LISTA DE EXPOSITORES


Carta ao leitor Ano xvii - n° 103 - jul/ago 2013 www.revistalaticinios.com.br ISSN 1678-7250 Diretor e Editor Luiz José de Souza luiz.souza@revistalaticinios.com.br

Prezado Leitor, A Revista Indústria de Laticínios segue em sua missão de apoio e divulgação da Expomaq. Com esse objetivo, todos os anos, abrimos espaço especial para organizadores e expositores. Em entrevista, Mairom Mesquita, coordenador do evento, detalha todas as ações e eventos paralelos, que, a partir deste ano, fazem parte do conjunto que forma a Minas Láctea 2013. Neste Guia da Expomaq 2013, reunimos informações básicas que possam orientar os visitantes da exposição de máquinas, equipamentos e insumos. Além da lista de expositores, incluímos programação de palestras da Lac’Idea, novidade deste ano entre os eventos paralelos que acontecerão de 16 a 18 de julho, em Juiz de Fora. Desde suas primeiras edições, a Revista Indústria de Laticínios procura destacar o evento de Juiz de Fora por sua importância no setor de laticínios no Brasil e por reunir os principais players da cadeia produtiva de produtos lácteos. Neste ano, estaremos novamente presentes na Expomaq e no Lac’Ideia para buscar as inovações em tecnologia de equipamentos e insumos para trazer aos nossos leitores a evolução e tendências do setor apresentadas na Minas Láctea. Desejamos boa feira aos visitantes e sucesso aos expositores.

Boa leitura! Luiz Souza Diretor e Editor

Redação Juçara Pivaro jucara.pivaro@revistalaticinios.com.br Publicidade Luiz Souza Carolina Senna carolina.senna@revistalaticinios.com.br Daiane Domingues daiane.domingues@revistalaticinios.com.br Atendimento Ana Carolina Senna de Souza carolina.senna@revistalaticinios.com.br Capa Imagem de arquivo Diagramação Rafael Murad Assinatura Assinatura anual - R$ 105,00 (6 edições) Número avulso - R$ 18,00 Comitê Editorial Airton Vialta – DG/Ital Ana Lidia C. Zanele Rodrigues – Allegis Consultoria Antônio Fernandes de Carvalho – UFV Ariene Gimenes Van Dender – Tecnolat/Ital Darlila Aparecida Gallina – Tecnolat/Ital Izildinha Moreno – Tecnolat/Ital José Alberto Bastos Portugal – Embrapa/CNPGL Mucio Furtado – DuPont/Danisco Neila Richards – UFSM Sebastião César Cardoso Brandão – UFV

Outra publicação:

SETEMBRO EDITORA Ed. Green Office Morumbi Rua Domingues Lopes da Silva 890, Cj. 402 Portal do Morumbi CEP 05641-030, São Paulo, SP, Brasil Tels.: (11) 3739-4385 / 8141-3274 / 2307-5561 / 2307-5563 / 2307-5568 / 2307-5574 atendimento@revistalaticinios.com.br As opiniões e conceitos emitidos em artigos assinados não representam necessariamente a posição da revista Indústria de Laticínios. Mantenha seus dados atualizados preenchendo os formulários no site www.revistalaticinios.com.br


SUMÁRIO

u Entrevista – Minas Láctea 2013 com Mairom Mesquita ----------------------------------------------------------------- 6 u Lançamentos – Expositores divulgam novidades para Expomaq 2013 -------------------------------------------- 10 Perfil u Injesul - Evolução em peças plásticas -------------------------------------------------------------------------------------- 16 u Globalfood - Foco em laticínios ---------------------------------------------------------------------------------------------- 18 u Águia Inox - Automatização para inovar ---------------------------------------------------------------------------------- 20 u Produtividade – Tetra Pak investe em aumentar produtividade de clientes -------------------------------------- 22 u Expositores – Lista de empresas presentes na Expomaq 2013 ------------------------------------------------------ 25 u Lac’Idea – Programação de palestras --------------------------------------------------------------------------------------- 40

anunciantes

Aguia Inox

21

Global Food

19

Akso

24

Hiper Centrifugation

16

Allparts

43

Jandaplast

33

Ashland

17

Macalé

39

Cap-Lab

11

Milainox

37

Cap-Lab

13

Minas Láctea

09

Cap-Lab

15

Padroniza

2-3

Chr Hansen

14

Ricefer

35

Doce Aroma

07

Tetra Pak

23

Fermentech

27

Vogler

31

5


entrevista

Minas Láctea 2013

Traz miniusina de laticínios e Lac’Idea

Mairon M. Mesquita

O Minas Láctea 2013 reúne as principais empresas e profissionais do setor de laticínios, realizado de 16 a 18 de julho, no Expominas Juiz de Fora (MG), e conta com a tradicional Expomaq (Exposição de Máquinas, Equipamentos, Embalagens e Insumos para a Indústria Laticinista), em sua 41ª edição, a 40ª Exposição de Produtos Lácteos (Expolac) e o 40º Concurso Nacional de Produtos Lácteos. Referência na América Latina como fórum importante para desenvolvimento de lácteos, neste ano, o Minas Láctea vem com muitas novidades. Confira na entrevista com Mairom M. Mesquita, administrador, chefe do DPNT (Departamento de Negócios Tecnológicos) da DRTO (Diretoria de Operações Técnicas) da Epamig e coordenador da organização do Minas Láctea.

Revista Indústria de Laticínios Quais os motivos que levaram a organização a mudar o nome da feira de Expomaq para Minas Láctea? Quais outras alterações acontecerão nesta edição? ■ Mairon M. Mesquita O evento não mudou de nome. Na verdade, a proposta do nome Minas Láctea surgiu para congregar os outros eventos. A 41ª Expomaq - Exposição de Máquinas, Equipamentos, Embalagens e Insumos para a Indústria Laticinista, continua com seu nome, assim como os outros eventos paralelos. No ano de 2013, sob a tutela do nome Minas Láctea, acontecerão os seguintes eventos: a 41ª Expomaq; o 40º CNPL Concurso Nacional de Produtos Lácteos; 40ª Expolac – Exposição de Produtos Lácteos; 2º Fino Paladar e 1º Lac’Ideia.

6

RIL Nesta edição da feira, haverá mudanças e novas ações durante a feira? ■ Mairon M. Mesquita A partir de 2013, o congresso científico ( Congresso Nacional de Laticínios ) será bienal e, não será realizado neste ano. Esta é uma nova proposta da empresa, discutida e aprovada em conjunto com os pesquisadores do Instituto de Laticínios Cândido Tostes. A próxima edição está marcada para 2014. Estamos seguindo uma tendência da sociedade científica brasileira em diversas áreas do conhecimento, que realizam seus congressos a cada dois anos. Percebemos que, quando realizamos um congresso a cada ano, a possibilidade de serem apresentadas novidades e a oportunidade de se apresentar avanços na área do conhecimento em leite e derivados, é menor. Outro ponto importante é que essa mudança vai favorecer

Mairom M. Mesquita é graduado em Administração de Empresas, pós-graduado em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas (MG), É chefe do Departamento de Negócios Tecnológicos da Epamig (Empresa Agropecuária de Minas Gerais), responsável por propor, planejar, coordenar, apoiar e controlar a produção e comercialização de produtos agropecuários, industrializados, insumos qualificados e serviços tecnológicos, tendo em vista a demanda de mercado e da pesquisa; organizar e participar de eventos técnico-científicos, promocionais e comerciais; comercialização de publicações e espaços publicitários.

um melhor planejamento. Com um prazo maior teremos um congresso melhor elaborado. Paralelamente a essa mudança, foi aprovada a criação do Circuito de Palestras Técnicas sobre Insumos, Equipamentos e Técnicas para Produção de Lácteos, um novo espaço para transferência e difusão de tecnologias aos visitantes da feira, o Lac’Ideia. O novo circuito também será realizado bienalmente, tendo a primeira edição esse ano, alternando com o congresso científico. Nesse novo espaço, estarão, além da Epamig, expositores e instituições parceiras, voltados para o desenvolvimento tecnológico do setor de leite e derivados. Será mais uma oportunidade para todos do setor apresentarem suas novidades. Outra novidade será a presença da miniusina de laticínios da Epamig, a Via


entrevista

Láctea, que integrará pela primeira vez, a programação do evento. Na miniusina o público terá acesso à tecnologia de fabricação de produtos lácteos desenvolvida pela Epamig. A Via Láctea reproduz para o público o funcionamento de uma indústria de lácteos, desde a análise da matéria-prima até a distribuição do produto. RIL A área Fino Paladar, criada no ano passado, permanece nesta feira. Na edição de 2013, essa área estará maior e com mais empresas participantes? ■ Mairon M. Mesquita Novidade na programação de 2012 da Expomaq, o projeto “Fino Paladar”, espaço para a apresentação de novas tecnologias em soluções para lácteos, no qual o público poderá degustar produtos que utilizam tecnologias em implementos, embalagens e insumos desenvolvidas pelas empresas expositoras, estará presente novamente nesta edição do Minas Láctea. Nesse espaço, haverá plantão técnico, com um profissional acompanhando a degustação, tirando dúvidas dos visitantes e apontando para o público as características dos produtos expostos. RIL O número de expositores aumentou na edição 2013? Quantos são? A área de exposição passou por ampliações? ■ Mairon M. Mesquita São 301 estandes com a participação de 130 empresas do Brasil e do exterior, cinco a mais que a edição de 2012. Novamente, a Expomaq irá ocupar o pavilhão principal do Expominas Juiz de Fora e um pavilhão “lonado” instalado exclusivamente para abrigar o evento. No total, são 3.900 m2 de área montada. RIL O número de empresas estrangeiras tem aumentado em feiras de negócios no Brasil. A Minas Láctea também foi procurada por mais expositores internacionais para a edição 2013? ■ Mairon M. Mesquita Já existem várias empresas multinacionais com filial no Brasil participando do evento. RIL Qual foi o volume de negócios realizados em 2012 e quais as expectativas para este ano? ■ Mairon M. Mesquita Em 2012, a Expomaq movimentou R$ 175 milhões em negócios gerados e prospectados e recebeu 125 empresas do Brasil e do exterior. Com base nas pesquisas realizadas por amostragem junto aos expositores, a expectativa para o evento de 2013 é de geração de um volume

8

de negócios em torno de R$ 150 milhões. RIL Acredita que a retração atual da economia brasileira deverá afetar o desempenho da feira neste ano? ■ Mairon M. Mesquita Trata-se de um evento já consagrado, absolutamente incorporado ao calendário nacional para o setor lácteo. Juiz de Fora se transforma durante os dias do evento na capital do mundo lácteo e muitas empresas deixam para lançar seus novos produtos nessa ocasião. As novidades atraem aqueles que se dedicam a esse importante setor do agronegócio. Nesse contexto, apesar de alguns setores no país demonstrarem uma retração nos investimentos não creio que seja o caso de afetar o desempenho do evento. RIL O que representa a exposição para a cidade de Juiz de Fora em termos de turismo de negócios? Com a expansão da feira nos últimos anos, há ideia de transferir o evento para Belo Horizonte? ■ Mairon M. Mesquita A Semana do Laticinista, realizada pela primeira vez em 10 de julho de 1950, originou os eventos que hoje acontecem dentro do Minas Láctea. O evento, idealizado por um grupo de técnicos e professores do Instituto de Laticínios Cândido Tostes, conquistou reconhecimento junto à comunidade científica e, atualmente, é considerado marco na história do agronegócio do leite no Brasil, no segmento indústria. É o único fórum destinado exclusivamente às discussões e às ações da indústria de laticínios brasileira, além de oportunidade de reciclagem do conhecimento em leite e derivados. A credibilidade do Instituto de Laticínios Cândido Tostes/Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG), lotado na cidade de Juiz de Fora, foi fator preponderante para o sucesso e evolução do evento. Em princípio, realizado nas próprias dependências do ILCT, depois, mais precisamente em 2007, migrou para o recém-inaugurado Expominas, de Juiz de Fora, local apropriado e adequado para este tipo de evento, mesmo porque, com o crescimento e a demanda das empresas desejosas de participarem do evento, o local anterior não mais comportava a expansão da feira e congresso científico. O município de Juiz de Fora tem a dimensão da representatividade do evento, que gera divisa para vários setores na cidade, a exemplo do hoteleiro, que é um termômetro da importância do evento. O número

de leitos tem expandido a cada ano. Nesse contexto, a estrutura da cidade vem atendendo adequadamente às necessidades dos visitantes nos últimos anos e, até o momento, não foi cogitada a ideia de transferir o evento para Belo Horizonte. RIL Com o aumento de produtos inovadores no mercado brasileiro, a Expolac 2013 também deverá crescer e trazer mais novidades este ano? ■ Mairon M. Mesquita Em sua 40ª edição, a Expolac - Exposição de Produtos Lácteos é um espaço para degustação tecnológica, onde o público pode conferir a tecnologia empregada pela indústria durante o processo produtivo até o produto final. Em estande específico, serão apresentados produtos lácteos já conhecidos do consumidor e os lançamentos das empresas participantes. RIL Entre os eventos paralelos à feira, quais são os mais valorizados por visitantes e expositores? ■ Mairon M. Mesquita Todos os eventos que acontecem paralelos à feira têm sua particular atratividade, por isso o sucesso. Destacamos o Concurso Nacional de Produtos Lácteos, que está em sua 40ª edição. Conta com participação de indústrias de diversos estados do Brasil. Os produtos são avaliados na sede do Instituto de Laticínios Cândido Tostes por um grupo de juízes experientes, de universidades, serviços de inspeção federal, estadual e municipal, além de técnicos das indústrias. Os critérios avaliados são: aspecto global, cor, textura, odor, aroma, sabor e consistência. Para garantir sigilo no julgamento, as amostras de todos os produtos foram apresentadas aos juízes com identificação feita apenas por um código de três dígitos aleatórios, de conhecimento somente do coordenador do concurso. O encerramento é realizado com a premiação dos vencedores no último dia do evento. Serão premiados os melhores produtos das 11 categorias de produtos enviados por empresas de todo o País nas categorias: doce de leite, queijo Gouda, queijo Prato lanche, queijo Gorgonzola, queijo Minas Padrão, queijo Provolone, queijo Reino, Requeijão, Manteiga, queijo Parmesão, Destaque Especial (produto lácteo que tenha pelo menos uma característica inovadora ou que se destaque).


Lançamentos

apresenta soluções de excelência A Chr. Hansen, que possui importante atuação no setor lácteo, principalmente com o seu amplo portfólio de culturas e enzimas, estará presente no evento mais esperado do segmento -Minas Láctea - com um estande na 41ª Expomaq. “Este evento é muito importante, não só para a Chr. Hansen, mas também para todas as empresas do setor lácteo, que aproveitam esse momento para apresentar ao mercado o que têm de mais inovador”, conta Lúcio Alberto Forti Antunes, Gerente da Divisão de Laticínios. Nesta edição do evento, a Chr. Hansen promoverá as suas soluções de destaque. Para a categoria de queijos, a empresa ressaltará o coagulante CHY-MAX® M, que lançado há apenas três anos, já é suces-

so e referência no mercado global. Recentemente, a empresa lançou a versão pó do produto, para atender as mais diversas necessidades da indústria em qualquer ponto do território nacional. Ainda para aplicação em queijos, a empresa promoverá também as culturas RSF para a produção de queijo Prato e as culturas STI™ para queijos Mussarela. Ambas as culturas se destacam por serem um diferencial na produção desses queijos, amplamente produzidos no país. “Oferecer aos consumidores um queijo Prato com mais sabor ou uma Mussarela com ótima fatiabilidade são detalhes de excelência que irão diferenciar o produto dos nossos clientes no mercado”, explica Lúcio.

Para os iogurtes e leites fermentados, a Chr. Hansen destacará a linha de culturas YoFlex®, que possui soluções únicas para diferentes necessidades de aplicações, proporcionando características específicas para cada produto, focados principalmente, em alta viscosidade e baixa pós-acidificação. Prêmio Ingrediente Lácteo Durante o Concurso Nacional de Produtos Lácteos, a Chr. Hansen premiará a empresa campeã da categoria queijo Prato com o 8º Prêmio Ingrediente Lácteo. Este ano, o prêmio será um cheque-produto das culturas RSF, no valor de R$ 5.000,00. Além disso, a empresa homenageará os profissionais ganhadores do primeiro lugar de todas as categorias, com uma placa ‘Mérito Chr. Hansen’.

Ingredion apresenta nova marca após união entre Corn Products e National Starch A Ingredion, presente em mais de 40 países, traz novidades para a indústria de laticínios em seu estande na Minas Láctea 2013. “O mercado de produtos lácteos está em amplo crescimento no Brasil e é considerado estratégico pela Ingredion”, afirma o gerente de negócios do segmento de lácteos da empresa, Emerson Diniz. “Mais uma vez participaremos da feira com novas soluções industriais para o segmento de laticínios, fruto de intenso investimento em tecnologia e inovação. Os participantes da Minas Láctea também conhecerão a marca Ingredion, criada após a Corn Products adquirir a National Starch.”

10


Tovani apresenta sua linha de soluções A Tovani Benzaquen Ingredientes busca alinhamento com novas tendências e necessidades do mercado, apresentando soluções e ingredientes de alta qualidade e alto valor agregado. Entre as soluções apresentadas pela empresa estão: Sucralose SPLENDA®: Edulcorante de alta intensidade, com aproximadamente 600 vezes o poder de dulçor do açúcar. Fabricada pela empresa Tate&Lyle, é a sucralose de melhor qualidade do mercado; Fibras: Fibra solúvel Polidextrose, Fibra solúvel do milho PROMITOR® (Tate & Lyle) e Fibras de Soja e de Trigo; Tabulose SC®: Celulose Microcristalina Coloidal fabricada pela empresa Blanver, aplicável em bebidas lácteas, bebidas de soja, leite de coco, creme de leite e sorvetes. Principais funções: Estabilizante, espessante,

agente suspensor e emulsificante secundário; Redução de sódio: Soluções para substituição do sal e de fosfatos para redução de sódio; Fosfatos: Soluções da Innophos para coagulação ou estabilização de proteínas lácteas; Mix vitamínicos: Mix com vitaminas e minerais, fabricados pela DSM; Lactozym Pure 2600L®: Enzima lactase da Novozymes, com aplicação para produtos delactosados; Nisina e Natamicina: Conservantes da Amtech, para aplicação em queijos. Em tecnologias em pó, a Tovani Benzaquen traz: Queijos em pó, creme de leite em pó e preparado em pó a base de queijo, fabricados pela Lactosan outras tecnologias como mel, iogurte, doce de leite e leite condensado em pó.

Globalfood mostra inovações para diversas categorias Saúde e bem-estar continuam a impulsionar fortemente a demanda por iogurtes. O iogurte grego claramente desempenha um papel central no crescimento da categoria, servindo de plataforma para uma série de novos produtos. A Globalfood apresenta soluções que possibilitam aos laticínios a fabricação de iogurte grego com textura lisa e cremosa e sabor característico de maneira sustentável e ecológica, uma vez que não há geração de soro ácido no processo de fabricação. Uma das principais tendências a impulsionar os resultados da indústria de alimentos é o aumento da popularidade de produtos com maior teor proteico. Com o envelhecimento da população e a busca por um estilo de vida mais saudável au-

menta a demanda por esse tipo de produto por parte do consumidor. A Globalfood, com sua expertise e know how, apresentará uma série de produtos com alto teor proteico, que proporcionará à indústria de lácteos o desenvolvimento de produtos direcionados para todas as idades com apelos de saúde e bem-estar. Há, ainda, inovações em requeijões, seja um requeijão culinário estável ao forneamento, um molho ou um fondue a base de queijo, os novos sistemas de estabilização da Globalfood atendem as demandas mais exigentes. A empresa apresenta também soluções inovadoras, que permitem fabricação de queijos processados e queijos processados análogos com excelente desempenho no fatiamento e derretimento.


Lançamentos

Fermentech atualização e crescimento constante

A Fermentech Com. Insumos para Alimentos., empresa com vários anos de experiência no setor lácteo, atua

no mercado sempre em busca de crescimento constante e aperfeiçoamento profissional. Prova disso é a

nova sede, inaugurada recentemente, em Itaquaquecetuba, interior de SP, visando um atendimento mais ágil e melhor logística na distribuição dos produtos. A empresa também lançou produtos de marca própria: coagulante microbiano F750 Plus, lipase e a lisozima, usados na melhoria do processo de fabricação de queijos. O mais novo produto da marca Fermentech é a Quimosina F-1000 Plus, obtida através da fermentação da levedura láctea Kluyveromyces lactis, e a linha de aromas e condimentos Fermentech Flavours. A empresa promove ainda, regularmente, simpósios e seminários em diversos cantos do Brasil, para formação e atualização profissional de clientes e colaboradores, além de estreitar laços e parcerias. Para isso, a Fermentech também dispõe de várias ferramentas como o informativo Fermentech News, lançado trimestralmente e o Fermentech News Virtual, de publicação mensal via Internet.

Cap-Lab traz novidades da Itália Há 19 anos, a Cap-Lab fornece uma ampla linha de produtos e equipamentos para laboratório físico-químico e microbiológico e traz novidades da Itália, como o Minifoodlab, sistema que permite quantificar ureia em leite e cloretos em queijo e o Foodlab, analisador multiparâmetro para lácteos que analisa: ácido L-Láticos em Leite, Fosfatase Alcalina em Leite, Ureia em Leite, Peroxidase em Leite, Lactose em Leite, Cloretos em Leite, Cloretos em Queijo, Peróxido de Hidrogênio em Leite,

12

Fructosil-lisina em Leite e Amônia em Leite e Queijo. A empresa destaca outros itens que disponibiliza ao mercado: Cryosmart: Crioscópio carrossel (20 amostras), equipamento automático para rápida determinação da variação do ponto de congelamento do leite causado por adição de água; Ekomilk Total: Analisador de leite que realiza 10 análises em 40 seg.; Ekomilk M:Analisador de leite ultrassônico; Luminômetro: sistema de monitoramento de higiene por ATP; IV 3000 Lácteo: um determinador de umidade e sólidos totais; Twinsensor BT: Teste rápido que detecta beta e tetraciclinas no leite; Fosfatose Alcalina & Peroxidase: verifica a eficiência do

tratamento térmico no leite; Eclipse: Teste qualitativo para a detecção de substâncias inibidoras no leite; Trisensor: Teste rápido para detecção de beta, tetra e sulfa.


Casa Forte traz equipamentos com alta eficiência

A Casa Forte é uma indústria atuante no mercado de equipamentos para laticínios, visando sempre unir qualidade e eficiência. Entre os vários equipamentos fabricados pela Casa Forte, são destaques os pasteurizadores, monoblocos, tanques de expansão, queijomatics, tanques rodoviários, silos, filtros rotativos e caldeiras. Buscar inovações é uma constante para a empresa, que procura manter-se atrativa, por isso a cada ano surgem novos projetos e lançamentos, acompanhando as tendências do mercado com o objetivo de proporcionar plena satisfação das necessidades das indústrias. Nesta edição da Minas Láctea, a empresa destaca também o Conjunto Ralador da marca Casa Forte, composto por Ralador granulado, Ralador tipo Fiapo, Secador, Transportador, Peneira vibratória e Moinho de martelo. É um conjunto completo, de alta performance, qualidade e preços competitivos. A Casa Forte promete ainda mais lançamentos até o final deste semestre. Focada no desenvolvimento social e tecnológico que ocorre no Brasil atual, a empresa busca assegurar longevidade no mercado e trabalha em ritmo acelerado para desenvolver a empresa em outros segmentos como equipamentos para sorveterias, químicas, farmacêuticos e outros.


Lançamentos

AKSO Mais qualidade em medições AKSO, como analisadores de leite, termômetros, medidores de pH e dataloggers, que são aplicados em diversas etapas do processo, garantindo a qualidade do produto, desde o recebimento do leite, produção até o transporte para os pontos de venda. Entre os analisadores de leite, o Master Mini é um equipamento compacto e com excelente relação custo x benefício. Para os mais variados tipos de leite, realiza análises de gordura, extrato seco desengordurado, densidade, proteína, lactose, sólidos, água adicionada, ponto de congelamento e temperatura. Possui saída serial para impressora e computador, adaptador veicular de 12V para medições em campo e sistema de limpeza automatizado. Fundada em 2003, na cidade de São Leopoldo/RS, a empresa conta com mais de 200 itens para medição de diversas grandezas para os mais variados segmentos do mercado,

como alimentício, laboratórios, laticínios, indústrias químicas, metalúrgicas, cosméticas e farmacêuticas. A indústria de laticínios utiliza vários produtos comercializados pela

Com um trabalho eficaz de suporte técnico, a AKSO conta ainda com um laboratório de metrologia interno, capacitado para realizar serviços de calibração rastreáveis ao Inmetro e em conformidade com a ISO 17025.


Ricefer Investe em automação de solda e na área de projetos e engenharia A Ricefer possui ampla linha de produtos e atua nos setores de água mineral, aguardente e destilados, alimentos, cerveja e refrigerante, farmacêutico e cosmético, laticínios, químico, vinho, sucos, espumantes e projetos especiais, produzindo equipamentos, conforme a necessidade do cliente, de acordo com normas e padrões de construção, segurança e acabamento, garantindo a qualidade de nossos produtos. Dentre suas certificações, a Especificação do Procedimento de Soldagem se destaca pela melhoria na qualidade dos produtos e agilidade no processo de fabricação. A empresa vem investindo forte na automação de solda com o objetivo de garantir melhor soldabilidade e redução de tempo. Para 2013, a empresa fornecerá, em parceria com empresa de tecnologia italiana, um sistema de estocagem asséptica para suco de uva com capacidade superior a seis milhões de litros, com previsão de conclusão até o final do ano. A Ricefer tem obtido bons resultados em seus equipamentos de processo em virtude de investimentos constantes na área de engenharia, aumentando o número de profissionais nesse setor, oferecendo treinamentos, implantando novos softwares e programa de ERP para melhor controle da empresa. O objetivo desse investimento no setor de projetos e engenharia é de otimizar o desenvolvimento de projetos, agilizando o processo de fabricação e a entrega de produtos aos clientes. Também serão feitos investimentos na área de produção ampliando os sistemas de solda automatizados e melhoria de layout.

R.Baião Máquinas para embalagens R.Baião atua em todo território nacional na comercialização de vários modelos de máquinas seladoras a vácuo e linha de equipamentos termoincolhíveis. Os diferenciais da empresa são: prazo de entrega e viabilizar baixo custo na aquisição.


perfil

28 anos evoluindo com o setor lácteo Investimentos em tecnologias e em novos produtos fazem da empresa referência em fornecimento de peças plásticas e inox para as indústrias de laticínios.

Fundada em 1985, a Injesul iniciou sua participação com foco na indústria de laticínios com a produção de peças e componentes plásticos e em aço inox. Em 2003, tornou-se o maior fornecedor equipamentos plásticos para o setor laticinista. A empresa investiu em novos projetos e, em 2008, lançou o inédito tanque para resfriamento de leite, tendo o corpo externo em polietileno como diferencial. Em 2010, a Injesul adquiriu uma das maiores máquinas de sopro do Sul de Minas, que permitiu mudar seu processo de fabricação e tendo como resultado mais qualidade, agilidade na entrega dos produtos, peças e componentes. Partiu também para a ampliação de seu mercado com o desenvolvimento do projeto de fabricação de galões para água mineral. Ainda com foco na expansão de seus mercados, a Injesul iniciou, no ano passado, a fabricação de peças plásticas para o segmento automotivo, visando o fornecimento de novos setores de atendimento, como construção civil, linha branca, entre outros. Os lançamentos da empresa para laticínios são: as caixas multiuso para transporte de queijos e alimentos em

16

geral e baldes para ordenha de 12 litros com cúpula e baldes multiuso. A Injesul ampliou também suas linhas de produtos em aço inoxidável, vários tipos de prensa, tanques para fabricação de queijo, mesa enformadora, mesa para manuseio de massa, carrinhos, lira, pás e equipamentos em geral. Entre outros produtos da empresa para o setor estão: formas para todos os tipos de queijos e vasilhames para transporte de leite e caixas para transportar queijos, que passaram por mudanças de processo de fabricação, ganhando mais resistência. Atualmente, a empresa está em processo de Certificação ISO com o objetivo de atendimento com mais qualidade e eficiência, oferecendo maior tecnologia em equipamentos e inovação de peças plásticas e em aço inoxidável. Melhoria continua e valorização do ser humano são fundamentais para a Injesul, que vem colecionando várias conquistas ao longo de sua história, a mais recente foi ser vencedora do Prêmio Sesi 2012 de Qualidade no Trabalho, na categoria Educação e Desenvolvimento.


perfil

FOCO ESPECIAL EM LATICÍNIOS Com o DNA da pesquisa e desenvolvimento em sua forma de trabalho para as indústrias de alimentos, a Globalfood vem se destacando ao levar possibilidade de inovar, em especial, aos laticínios.

A empresa é uma das fornecedoras de solução para a produção do iogurte grego, novidade que mexeu com o mercado de fermentados e tornou-se um dos maiores cases de sucesso no segmento de lácteos. Inovação e experiência são marcas da Globalfood, que, desde 1987, oferece ampla linha de ingredientes e desenvolve projetos especiais com texturas e sabores únicos para cada cliente. Na realidade, a empresa iniciou suas atividades em 1877, na Alemanha, quando membros da família do atual diretor presidente da companhia, desenvolveram as primeiras tecnologias para fabricaão de alimentos duráveis.

18

Em sua trajetória no Brasil, a empresa alcançou conhecimento abrangente dos mercados nacional e internacional, possibilitando a apresentação de inovações e soluções, que se adiantam às tendências. Com suas parcerias internacionais consegue trazer ao Brasil novidades mundiais para aplicações locais e personalizadas, acentuando ainda mais sua característica de trazer tecnologia global para o mercado brasileiro. A Globalfood atua em âmbito nacional com uma equipe experiente e de alta capacidade técnica e é a única empresa que formula, no Brasil, culturas feitas sob medida para cada cliente com a tecnologia da sua parceira DSM. Juntamente com a DSM, oferece soluções para laticínios que possibilitam agregar valor e levar novos produtos ao mercado de consumo. Inúmeras indústrias de várias áreas da alimentação já utilizam os desenvolvimentos da Globalfood, entre elas estão fabricantes de lácteos, derivados de trigo, de carnes bovina, suína, de frango e pescados, cerveja, além do foodservice, que também conta com suas soluções para agregar valor aos produtos Tendências Segundo Murilo Pires, diretor técnico da Globalfood., uma das principais tendências mundiais no setor de lácteos é a popularização de produtos com alto teor de proteínas.

Neste sentido, desenvolvemos uma linha completa de produtos com alto teor de proteínas lácteas funcionais, tais como iogurtes e bebidas lácteas. As principais características desses produtos são seus benefícios nutricionais e de bem-estar para consumidores de todas as idades. Um moderno e bem equipado Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico, instalado na sede da Globalfood, oferece todas as possibilidades de testar o emprego dos ingredientes funcionais em formulações já existentes e no desenvolvimento de novos produtos nos diversos segmentos de alimentos e bebidas. As instalações desse centro possibilitam simulação em menor escala do que na indústria, contribuindo para reduzir significativamente o tempo de desenvolvimento. Pires afirma que: “ nos últimos anos, houve pouco incentivo e baixo nível de investimento das empresas na área de laticínios e o principal desafio da empresa é o aumento de preço da matéria-prima e sua disponibilidade”. Acreditando no potencial do mercado brasileiro, a empresa tem planos para aumentar sua presença no mercado e dará continuidade ao seu projeto de expansão, fortalecendo sua posição de destaque como fornecedora para as indústrias de laticínios.


19


perfil

Águia Inox Automatização para inovar Empresa jovem busca inovação e parcerias internacionais para trazer tecnologia de ponta aos laticínios.

Com o objetivo de ampliar sua participação e reforçar o foco no setor lácteo, a Águia Inox buscou tecnologia internacional para aprimorar o atendimento às necessidades de otimizar produtividade nos laticínios. Hoje, a empresa tem como parceiras as fábricas Almac, de origem italiana, e a espanhola Fibosa, que já atuam juntamente com a Águia Inox em mais de quatro projetos em laticínios brasileiros, possibilitando total automatização nos processos produtivos. A moderna tecnologia foi implantada para fabricação de queijos tipo Mussarela, Prato e Minas Frescal. A nova parceria internacional veio complementar um projeto da Águia Inox de imprimir modernidade aos seus equipamentos e serviços, entrando para o setor de tecnologias e processos. Inicialmente, a empresa investiu em treinamento de seus colaboradores e também incorporou quadro de técnicos especializado e de alto nível. Como resultado, hoje, a Águia Inox oferece aos laticínios tecnologia de ponta e experiência mundial que possibilitam inovação nos setores de alimentos e, principalmente, em laticínios. Os frutos não se limitaram à expansão da empresa apenas no mercado brasileiro e, ao tornar-se mais e eficiente e compe-

20

titiva, já está exportando para vários países das Américas do Sul e Central. Uma das principais características da companhia está na possibilidade de atendimento às indústrias de pequeno, médio e grande porte. Atualmente, a Águia Inox possui diversos clientes ativos no Brasil e mais de 12 no mercado internacional. Entre os internacionais estão marcas, como Arla Foods e Grupo Lactilis. No Brasil, utilizam sua tecnologia: Cooperativa Batavo, Frisia Alimentos, Pepsico do Brasil, BRF, Nestlé, Cooperativa Santa Clara, Tangará Foods, SPX Flow Tecnology, Coopersam, Coopar, Laticínios Via Láctea, Friolack, entre outros. “Iniciamos nossas atividades em 2009. Somos uma empresa jovem, porém nossos fundadores e quadro de técnicos estão na área de tecnologia para indústrias de alimentos há mais de 30 anos. Temos como objetivo oferecer soluções tecnológicas em equipamentos que apresentem melhor relação custo x benefício”, explica Gilberto Luiz Welter, representante da Águia Inox. Para atender o mercado, a empresa conta com departamento técnico especializado, que elabora projetos, independente do tamanho e capacidade das indústrias.

As últimas implantações realizadas nesta nova fase da Águia Inox são totalmente automatizadas, incorporando altos índices de rendimento e produtividade. O pós-venda da empresa também ganhou maior eficiência com a colaboração dos parceiros internacionais, que promovem treinamentos constantes de funcionários, além da garantia de fornecimento de peças de reposição. A assistência técnica às empresas é ágil e evita perda excessiva de tempo com paradas de equipamentos. Atualmente, os equipamentos de grande porte chegam das fábricas dos parceiros internacionais e, de médio e pequeno porte, são fabricados na unidade fabril da Águia Inox, com know how e apoio técnico dos parceiros. Seus clientes podem buscar recursos junto ao BNDES, Finame, BRDE, entre outras entidades, para financiar os equipamentos. Welter conclui: “ao implantar nossa tecnologia, as indústrias ganharão em produtividade, menor necessidade de mão de obra, melhor rendimento, menos riscos de contaminação, maior vida útil do produto e grande redução na geração de resíduos em efluentes”.


21


Produtividade

Tetra Pak investe no aumento de produtividade de seus clientes Empresa lança o conceito “Caixa no Chão”, que consiste em oferecer solução para ampliar em até 40% o volume de produção na fábrica de seus clientes

Durante a Fispal Tecnologia 2013, a Tetra Pak informou várias ações da empresa no mercado de embalagens longa vida. Entre as novidades, a empresa anunciou investimentos no aumento da produtividade de seus clientes. Com portfólio de embalagens, serviços e equipamentos desde a recepção de matérias-primas até o acondicionamento do alimento, pronto para distribuição, a Tetra Pak® reconhece que a demanda por maior produtividade e segurança do processo produtivo e investiu, nos últimos anos, no desenvolvimento de soluções para integração dos equipamentos. Incluiu ao portfólio sistemas e soluções como o ILine XT TM, Tetra Plant MasterTM e Rastreabilidade AtivaTM. A empresa acaba de avançar ainda mais no que diz respeito à integração: apresenta ao mercado brasileiro o novo conceito “Caixa no Chão” (jargão usado para produtos já envasados e encaixotados prontos para serem vendidos). “Antecipando a tendência de empresas que buscam por soluções ainda mais completas e mais integradas, que agreguem valor ao seu negócio, a Tetra Pak® decidiu ir além e integrar-se à gestão da produção do cliente”, explica Eduardo Eisler, Vice-Presidente de Estratégia de Negócios da Tetra Pak® América Central e do Sul. “O “Caixa no Chão” representa a evolução da integração de equipamentos da planta para a integração da Tetra Pak® a todos os processos de gestão da produção da indústria alimentícia”, complementa o executivo. Na prática, o “Caixa no Chão” é implementado em quatro etapas: Plano de produção, fase onde é determinado o volume de unidades que deve ser produzido por mês na planta em ques-

22

tão; Diagnóstico, onde a Tetra Pak® mapeia os pontos fortes e oportunidades de melhoria em todo o processo produtivo atual do cliente; Desenvolvimento do projeto, momento em que se faz a recomendação de mudanças práticas nos processos existentes e investimentos necessários em maquinário; e Implementação do novo processo produtivo, que foi desenhado para que a planta atinja as metas de produção estabelecidas. Segundo Eisler, ao adotar o modelo, o cliente poderá aumentar em até 40% o volume mensal de “caixas no chão”. “Uma empresa tem o objetivo de produzir três milhões de caixas por mês, por exemplo, mas só consegue dois milhões. Com base no novo conceito, vamos implementar uma solução integrada e customizada que permita que a planta fabril atinja a meta estabelecida”, afirma o executivo. O conceito “Caixa no Chão” já nasce com uma experiência de sucesso. O primeiro projeto piloto realizado este ano com um grande cliente, resultou em um aumento mensal de 40% no volume de caixas produzidas, sem investimentos em novos equipamentos. “Após o diagnóstico, efetuamos adequações no planejamento de produção (com um balanço ótimo entre os tempos de preparação, processamento, produção e limpeza), treinamentos customizados para toda a equipe e principalmente um modelo de gestão conjunta baseado em metas diárias. O ganho de produtividade final superou nossas expectativas”, comemora Eisler. Para o executivo da Tetra Pak®, o conceito “Caixa no Chão” será rapidamente adotado na indústria de alimentos brasileira. “Nossa expectativa é fechar este ano com cinco clientes e conquistar dezenas de outros até 2018”, conclui.

Tetra Pak® e Braskem Posicionando o Brasil como palco de uma grande inovação na indústria de embalagem cartonada, a Tetra Pak®, líder mundial em soluções para processamento e envase de alimentos, anunciou acordo com a Braskem, maior empresa petroquímica das Américas, para o fornecimento de polietileno de baixa densidade (LDPE) I’m greenTM feito a partir de cana-de-açúcar, para compor as camadas protetoras de suas embalagens no Brasil. A partir de 2014, a Tetra Pak® pretende usar o plástico verde como componente das camadas de suas embalagens produzidas no Brasil. A mudança para o polietileno verde significará que 100% das embalagens da Tetra Pak® produzidas no Brasil, aproximadamente 13 bilhões, serão compostas por cerca de 82% de materiais provenientes de fontes renováveis. “O novo acordo com a Braskem demonstra o nosso compromisso de trazer inovações ambientais aos nossos clientes e é mais um passo em nossa jornada para desenvolver embalagens 100% renováveis”, afirma Dennis Jönsson, Presidente e CEO do Grupo Tetra Pak®. A Braskem usará etanol derivado da cana-de-açúcar para produzir eteno, que depois será convertido em polietileno de baixa densidade, tendo exatamente as mesmas propriedades técnicas do polietileno produzido a partir de fontes fósseis, com benefícios ambientais de um material proveniente de fonte renovável. “O polietileno verde I’m greenTM possui as mesmas características do


Produtividade

polietileno tradicional, como ser inerte, resistente e reciclável, com a vantagem de ter origem renovável, o que contribui para a redução das emissões de gases de efeito estufa através da absorção de CO2 da atmosfera durante o processo de crescimento da cana-de-açúcar”, explica Carlos Fadigas, Presidente da Braskem, ressaltando que a expansão da linha de produtos verdes reforça o compromisso da companhia de agregar valor à cadeia por meio do desenvolvimento sustentável. Desde 2008, a cadeia de custódia do papel é certificada pelo Forest Stewardship Council® (FSC®), o que significa que todo o papel utilizado como matéria-prima nas embalagens da Tetra Pak® é proveniente de áreas florestais manejadas de forma responsável, permitindo ao consumidor monitorar toda a cadeia que envolve a produção do papel da embalagem, desde o plantio das árvores até o produto final. A Tetra Pak® foi o primeiro fornecedor de embalagens de alimentos líquidos no mundo a utilizar plástico verde em seus produtos com o lançamento de Tetra Brik® Aseptic 1000, com a tampa StreamCap™, produzida com o polietileno de alta densidade (HDPE) feito a partir de cana-de-açúcar, fornecido pela Braskem, em 2011. No início deste mês, a companhia anunciou a disponibilidade global da tampa Lightcap™ 30 também feita a partir do plástico verde. Mais investimentos em treinamento A Tetra Pak investe, desde 1980 no país, em treinamentos com o objetivo de qualificar clientes e colaborares nas melhores práticas de gestão de seus equipamentos e serviços. Só neste ano, a empresa deverá investir cerca de R$ 4 milhões, superando a média anual de R$ 3 milhões. O Centro de Treinamento Técnico (CTT) em Monte Mor (Campinas – SP) possui nove salas de treinamento equipadas com recursos didáticos e multimídia interativos, laboratório de controle de qualidade e um espaço dedicado às atividades práticas nos maquinários de envase e distribuição de última geração. O CTT brasileiro é certificado internacionalmente e reconhecido com padrão qualidade World Class. Segundo Eduardo Eisler, Vice-Presidente de Estratégia de Negócios da Tetra Pak® América Central e do Sul, os Centros de Treinamento são estratégicos e vitais para a operação da multinacional sueca de embalagens longa-vida no Brasil e na América Latina. “Com essa operação, conseguimos garantir uma melhor qualificação da mão de obra, o que, por consequência, resulta em uma operação mais eficaz, segura e produtiva para nossos clientes”, observa o executivo. Além dos treinamentos ministrados nos CTTs, a Tetra Pak® também disponibiliza a opção “in Company“, levando o mesmo conteúdo dos cursos para dentro das instalações dos próprios clientes. “Trata-se de uma opção que vem ganhando cada vez mais adeptos, pois otimiza o tempo dos colaboradores, que não precisam sequer sair da planta fabril para realizar a qualificação”, explica o executivo. Há ainda os cursos de desenvolvimento de novos produtos, que são realizados em uma planta piloto no ITAL, em Campinas – SP, e de envase de produtos sólidos, que acontece em uma planta piloto instalada na Escola de Engenharia Mauá (São Caetano do Sul). Além disso, desde 2008 a empresa mantém uma ampla parceria com o SENAI para desenvolvimento de capacitação básica de introdução à tecnologia asséptica da Tetra Pak® em outras regiões do Brasil. O sucesso do programa de treinamento da Tetra Pak® é confirmado em números. Ao longo dos anos, mais de 40.000 participantes, entre colaboradores e clientes, realizaram alguma das modalidades de cursos oferecidos pela Tetra Pak®. “Treinamos cerca de três mil participantes por ano e a demanda por este tipo de prestação de serviço tem crescido cada vez mais”, completa Eisler.


expositores

Lista de Expositores

EMPRESA

T E L E FO N E

E- M A IL

3M DO BRASIL

( 1 9 ) 3838-70 0 0

fa le c on os c o@ m m m .c om . b r

AKSO PRODUTOS ELETRテ年ICOS

(51 ) 340 6 1 71 7

ve n d as@ a ks o.c om . b r

AGUIA INOX

(5 4 ) 3464- 01 91

le a n d ro.ve n d as@ a gu ia in ox.c om . b r

ANDRITZ SEPARATION

(47) 3387-91 0 0

w w w. a n d rit z .c om

ANHYDRO

(1 1 ) 21 66-405 4

j . p rib ess a n@ a n hy d ro.c om

ART VAC LTDA

( 35 ) 3265 - 9 60 0

a r t va c @ a r t va c.c om . b r

ASHL AND-GERMINAL

( 1 1 ) 4 529-860 0

food s- b r@ ash la n d .c om

BKG ADICON

080 0 - 019 0999

ve n d as@ ic lb rasil.c om . b r

BV BEL A VISTA

( 1 1 ) 2799- 6777

g ru p obv @ g ru p obv.c om . b r

BELLINOX

(5 4 ) 3461 2888

b e llin ox@ b e llin ox .c om . b r

BELLT CORREIAS TRANSPORTADORAS

(5 4 ) 3208-1 21 2

b e llt@ b e llt.c om . b r

BIASINOX

( 35 ) 3271-91 0 0

b iasin ox@ b iasin ox .c om . b r

BIOMERIEUX

1 1 3847-1 266

b rasil.c on ta to@ s a . b iom e rie u x .c om

25


expositores

Lista de Expositores

E MPRESA

T E L E FO N E

E- M A IL

BOMBAS TETRALON

( 1 1 ) 4081-70 0 0

w w w.te t ra lon .c om . b r

BONESI

(41 ) 3668-5950

c om e rc ia l@ b on esi.c om . b r

BR QUALIT Y CONSULTORIA

( 32) 3236-5 469

fa le c om@ b rqu a lit y c on su ltoria .c om . b r

CAP L AB

( 1 1 ) 20 63-4242

ve n d as@ c a p - la b.c om . b r

CARGILL AGRÍCOL A S. A .

( 1 1 ) 5099-331 1

s olu ç ões_ in g re d ie n tes@ c a rg ill.c om

CASA FORTE

(62) 3291-1 047

c as a for@ c as a for.c om . b r

CHR. HANSEN

( 1 9 ) 3881-830 0

c h r- h a n s e n@ c h r- h a n s e n .c om . b r

CL ARIANT

( 1 1 ) 5 683 7233

w w w.c la ria n t.c om

CLYREP ROTULOS E ETIQUETAS

( 32 ) 2104-9999

m a rke tin g@ c ly re p.c om . b r

C & M FIBRAS

( 35 ) 3271-2269

w w w. f ib ra is.c om . b r

COBRA CORRENTES

(5 4 ) 3209- 0800

c ob ra @ c ob ra . in d . b r

CONSUL ADO GERAL DA ARGENTINA DANICA

26

c om e rc ia l@ c on su la d oa rg e n tin ob h .org

( 1 1 ) 2448-370 0

ve n d asju n d ia i@ d a n ic a .c om . b r


27


expositores

Lista de Expositores

28

E MPRESA

T E L E FO N E

E- M A IL

DANISCO BRASIL

( 1 1 ) 461 3-380 0

in fo. b rasil. in g re d ie n tes@ d a n is c o.c om

DATA FORTE

( 1 4 ) 34 52- 6076

for te e qu ip a m e n tos@u ol.c om . b r

DCA DISTRIBUIDORA

( 35 ) 3332- 6672

w w w.d c a - d ist rib u id ora .c om . b r

DELGO

(1 1 ) 461 2- 0 01 1

a te n d im e n to@ d e lg o.c om . b r

DINIEPER

( 1 1 ) 3604-5 499

lu iz b e lloli@ d in ie p e r.c om . b r

DIVERSEY BRASIL

( 1 1 ) 5 681-1 30 0

s a c. j d b rasil@ d ive rs e y.c om

DOCE AROMA

( 1 1 ) 2633-30 0 0

d oc e a rom a @ d oc e a rom a .c om . b r

DOREMUS

( 1 1 ) 2463-3333

ve n d as@ d ore mu s.c om . b r

EDELSTAHL

( 1 9 ) 3829-5292

w w w.e d e lsta h l.c om . b r

EMBALI

( 27) 40 09-3832

e m b a li@ e m b a li.c om . b r

EMIL

32 3462-21 0 0

e m il@ e m il.c om . b r

ENGEFRIL

( 32) 21 25 -4409

e n g e f ril@ e n g e f ril.c om . b r

ENTELBRA

(4 3 ) 3026- 620 0

b e t y@ e n te lb ra .c om . b r


expositores

Lista de Expositores

EMPRESA

T E L E FO N E

E- M A IL

EMPL AL

( 1 1 ) 3795 -50 0 0

w w w.e m p la l.c om . b r

ETIAM

( 37) 3229-71 0 0

e tia m@ e tia m .c om . b r

ESPAQFE INGENIERÍA

5 4 342 489.51 22

esp a q fe @ esp a q fe.c om . a r

E XIMAQ

( 1 9 ) 3886-44 55

ve n d as@ exim a q .c om . b r

FERMENTECH

( 1 1 ) 2093-49 0 0

fe rm e n te c h@ fe rm e n te c h .c om . b r

FERROSOLDAS

w w w. fe rros old as.c om . b r

FG INDMAQ

(49 ) 3331-35 33

w w w. fg in d m a q .c om . b r

FIBRAV

35 -3271-330 0

ve n d as@ f ib rav.c om . b r

FMC BIOPOLYMER

( 1 9 ) 3735 -4465

b rasil. b iop oly m e r@ f m c.c om

FORTRESS

(1 1 ) 3641- 61 5 3

ve n d as@ for t ress- iis.c om . b r

FOSS

1 1 3862 7757

b rasil@ foss.d k

FORTUCE EMBAL AGENS

( 32) 3426-1 305

for tu c e @ in te rm in as.c om . b r

FRIOMA X

(51 ) 3726-250 0

w w w. f riom a x . in d . b r

29


expositores

Lista de Expositores

30

E MPRESA

T E L E FO N E

E- M A IL

GEA WESTFALIA SEPARETOR

( 1 9 ) 3725 -30 0 0

c e n t rif u g as@ g e a g rou p.c om

GEMACOM TECH

( 32) 3249-760 0

g e m a c om te c h@ g e m a c om te c h .c om . b r

GLOBALFOOD

( 1 1 ) 55 64-1 1 0 0

g lob a lfood @ g lob a lfood .c om . b r

GLOBO INOX

(51 ) 3488-5 366

g lob o@ g lob oin ox.c om . b r

GRANOL AB DO BRASIL

(41 ) 3027-7722

m a rke tin g@ g ra n ola b.c om . b r

GRATI

(1 1 ) 21 0 6-1 31 3

ve n d as@ g ra ti.c om . b r

GRUPO AMBITRAT

( 1 1 ) 4463-7940

ve n d as@ a m b it ra t.c om . b r

GRUPPO PIERALISI

( 1 9) 3948-5252

lau ra . re is@ p ie ra lisi.c om . b r

GTA – GESTÃO E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS

( 32) 3223- 0705

a te n d im e n to@ g ta lim e n tos.c om . b r

GUARANIPL AST

( 32) 3426-1 24 3

c om e rc ia l@ gu a ra n ip last.c om . b r

HARMO MILK

( 1 4 ) 34 52-1 9 64

h a rm om ilk@ a g rila c tor.c om . b r

HD - HIDROTÉRMICA

1 1 35 31- 61 99

h d @ h d . in d . b r

HE XIS CIENTÍFICA

( 1 1 ) 4 5 89-2767

c ristia n e. k@ h exis.c om . b r


expositores

Lista de Expositores

EMPRESA

T E L E FO N E

E- M A IL

HE XUS FOODS

(51 ) 35 62- 60 60

h exu s@ h exu s.c om . b r

HIDROFLOW

(5 4 ) 321 1-1 422

ve n d as@ h id rof low.c om . b r

HIDROZON

(62 ) 35 49-809 0

h id rozon .c om e rc ia l@ te rra .c om . b r

HIPER CENTRIFUGATION

( 1 9 ) 3227-7977

s a c @ h ip e rc e n t rif u g a tion .c om . b r

IMA AJ

( 24 ) 2272-240 0

im a a j@ im a a j .c om . b r


expositores

Lista de Expositores

E MPRESA

T E L E FO N E

E- M A IL

IMA ZEPRE

( 16) 3660 -360 0

c on ta to@ im a ze p re.c om . b r

INCALFE

32

w w w. in c a lfe.c om . b r

INGREDION BRASIL

( 1 1 ) 5070 7835

s a c @ in g re d ion .c om . b r

INOXMILK

( 35 ) 3271-1 770

ve n d as@ in oxm ilk .c om . b r

INJESUL

( 35 ) 3271- 6930

s e torc om e rc ia l@ in jesu l.c om . b r

INOXUL

( 35 ) 3271-1 223

in ox u l@ in oxu l.c om . b r

IRUAM

( 32) 3224-30 07

s au lo@ iru a m .c om . b r

ISOFORMA

( 1 1 ) 4 529-7768

w w w. is oform a .c om . b r

JANDAPL AST

(41 ) 3668-8798/ (41 ) 365 3.41 4 3

ja n d a p last@ j a n d a p last.c om . b r

JARDINOX

(55 ) 35 35 -230 0

w w w. ja rd in ox.c om . b r

JONHIS

1 1 55 62-1 1 76

jon h is@ jon h is.c om . b r

JOSMAQ

( 75 ) 3424-1 409

ve n d as@ j osm a q .c om . b r

KERRY

( 1 9 ) 3765 -50 0 0

ke rr y@ ke rr yb rasil.c om . b r


expositores

Lista de Expositores

EMPRESA

T E L E FO N E

E- M A IL

KRAKI

(1 1) 4428-71 1 1

ve n d as@ k ra k i.c om . b r

L AMBARI INOX

( 35 ) 3271-1 1 73

la m b a riin ox @ la m b a riin ox.c om . b r

L ATICINIOS RICA NATA

( 37) 3334-1 61 8

w w w. ric a n a ta .c om . b r

MACALÉ

( 32) 3224-3035

m a c a le @ m a c a le.c om


expositores

Lista de Expositores

34

E MPRESA

T E L E FO N E

E- M A IL

MADASA

( 1 1 ) 3095 5 632

ve n d as@ m a d as a .c om . b r

MATRIX

( 31 ) 344 3-2727

c leve r@ m a t rix in g re d ie n tes.c om . b r

MERCK MILIPORE

( 1 1 ) 41 33 870 0

w w w. m e rc k m ilip ore.c om . b r

META TECNOLOGIA

( 32) 3722-70 03

ve n d as@ we b m e ta .c om . b r

MIL AINOX

( 1 9 ) 3422-3051

a te n d im e n to@ m ila in ox.c om . b r

MILKL AB

39 059 260723

m ilk@u ol.c om . b r

MIRAINOX

32-3426-1 764

m ira in ox @ m ira in ox .c om . b r

MÓDULO EMBAL AGENS

( 32) 21 01-250 0

ve n d as@ m odu loe m b a la g e n s.c om . b r

MONTAFLUXO

( 32) 3222-5 41 6

m on ta f lu xo@ te rra .c om . b r

MOTORMA X

( 21 ) 3867- 0 01 2

m otorm a x @ m otorm a x20 0 0.c om . b r

MULTIDRAW

( 1 2) 31 44-1 604

mu ltid ra w@ te rra .c om . b r

MULTIVAC

( 1 9 ) 3251-881 8

w w w. mu ltic a c.c om

NEOGEN DO BRASIL

( 1 9 ) 3935 -3727

in fo@ n e og e n b rasil.c om . b r


expositores

Lista de Expositores

EMPRESA

T E L E FO N E

E- M A IL

OROBICA PL ASTGOM

(41 ) 3075 -230 0

ve n d as@ orob ic a b rasil.c om . b r

PADRONIZ A

( 1 4 ) 3239-230 0

p a d ron iz a @ p a d ron iz a .c om . b r

PARAIBUNA EMBAL AGENS

( 32) 21 02-4042

w w w. p a ra ib u n a .c om . b r

PL ASZON EMBAL AGENS

(48) 346 6 620 0

w w w. p laszon .c om . b r

P OLIMATE

(1 1 ) 5575 -4041

p olim a te @ p olim a te.c om . b r

PO LY-VAC

( 1 1 ) 5 693-9988

p oly-va c @ p oly-va c.c om . b r

PORTALPL AST

(1 1 ) 4091-3640

c om e rc ia @ p or ta lp last.c om . b r

35


expositores

Lista de Expositores

36

E MPRESA

T E L E FO N E

E- M A IL

PROREGI

( 32) 3571-41 0 6

c a io@ p rore g i.c om . b r

PROTERVAC

(1 1 ) 277050 0 0

w w w. p rote r va c.c om . b r

PZL

(4 3 ) 3337- 0 0 08

lu c ia @ p z lte c n olog ia .c om . b r

QUALITERM

( 1 1 ) 3022 220 0

w w w.qu a lite rm e.c om . b r

R.BAIテグ

( 32) 35 39-3293

ve n d as@ rb a ia o.c om . b r

RICA NATA

( 37) 3334-1 61 8

c ie n c ia d ole ite @ c ie n c ia d ole ite.c om . b r

REAFRIO

(49 ) 3664 35 67

re a f rio@ re a f rio.c om . b r

RICEFER

(5 4 ) 3463 8466

a lexa n d re.ve n d as@ ric e fe r.c om . b r

REFRIG INDL

( 1 1 ) 3303 2222

w w w.c old b ras.c om . b r

REVISTA LEITE E DERIVADOS

( 1 1 ) 3598 781 4

w w w. rev ista le ite e d e riva d os.c om . b r

REVISTA MAIS LEITE

( 1 1 ) 5505 8 21 91

w w w. rev ista m a isle ite.c om . b r

SACCO BRASIL

( 1 9 ) 325 3-5 333

h a n s@ s a c c ob rasil.c om . b r


expositores

Lista de Expositores

EMPRESA

T E L E FO N E

E- M A IL

Sテグ CAETANO PROJETOS E CONSULTORIA

( 32) 3224 360 6

e n g e n h a ria @ s a oc a e ta n op roje tos.c om . br

SAMPL A

( 1 1 ) 21 440 4 50 0

w w w.s a m p la .c om . b r

SAPOR ITI DO BRASIL

(41 ) 3668 35 42

w w w.g ru p os a p oriti.c om


expositores

Lista de Expositores

38

EMPRESA

T E L E FO N E

E- M A IL

SELOVAC

( 1 1 ) 5 64 3-5599

s e lova c @ s e lova .c om . b r

SEPARATORI

( 1 4 ) 3237- 6089

a d m@ s e p a ra tori.c om . b r

SHERON BEAK

( 31 ) 339 6-35 39

sh e ron b e a k@ sh e ron b e a k .c om . b r

START QUÍMICA

(62 ) 3598 2050

w w w.sta r tqu im ic a .c om . b r

SULPRINT EMBAL AGENS

(51 ) 21 07 30 0 0

w w w.su lp rin t.c om . b r

SUPERL AB

( 1 1 ) 21 26 2866

w w w. au toa n a litic a .c om . b r

TAIMAK

( 35 ) 3449-2033

ta im a k@ te rra .c om . b r

TECNAL

33 ( 0 ) 5 4979 3444

w w w.te c n a l. f r

TCA INOX

( 1 1 ) 20 65 - 65 65

jfe rn a n d o@ tc a in ox.c om . b r

TECMAQ

(1 1) 2618-551 1

te c m a q @ te c m a q .c om . b r

TECNIBRA

( 32) 3250 30 0 0

w w w.te c n ib ra .c om . b r

TETRA PAK

( 1 1 ) 5501-320 0

fa le c om@ te t ra p a k .c om

TOVANI BENZ AQUEN

1 1 2976 91 66 t 2 974 7474

e m m a @ tova n i.c om . b r


expositores

Lista de Expositores

E MPRESA

T E L E FO N E

E- M A IL

TREVI

( 1 1 ) 2484-5 632

t rev i@ t rev i.c om . b r

VERUS MADASA

( 1 1 ) 3095 -5 632

ve n d as@ m a d as a .c om . b r

VIDEOJET

(1 1 ) 4689-880 0

a n d re.s a n tos@ v id e oj e t.c om

VIVARE

(32) 3236-1 1 27

v iva re @ v iva re.c om . b r

VOGLER

( 1 1 ) 4 393-440 0

ve n d as@ vog le r.c om . b r

WGM SISTEMAS

( 1 1 ) 3641-2881

wg m@ wg m siste m as.c om . b r

ZONTAINOX

( 32) 3551 1 369

w w w. zon ta in ox.c om . b r

Re lação de exp os itor es ced i d os p ela Ep am i g . Su j e i t a a al t e r aç õ e s ap ó s o f e c h am e n t o d e st a e diç ã o.

39


Lac’Ideia

“Programação Científica” CIRCUITO DE PALESTRAS - EXPOMAQ 2013

TERÇA-FEIRA 16/07/2013

Sala I - Milk

Sala II - Leche

Turno 1

Verus Madasa

Turno 2

Tetra Pak

Multivac

Turno 3

ISP - Ashland

Globo Inox

Sala III - Latte

Tetralon EPAMIG

QUARTA-FEIRA 17/07/2013 Sala I - Milk

Sala II - Leche

Sala III - Latte

Turno 1

Ambitrat

GlobalFood

WGM

Turno 2

Gemacom

Granolab

EPAMIG

Turno 3

Andritz QUINTA-FEIRA 18/07/2013 Sala I - Milk

Turno 1

Vogler

Turno 2

Tetra Pak

Turno 3

Sala II - Leche

Sala III - Latte

EPAMIG Globo Inox HORÁRIOS

40

Salas

Sala I - Milk

Sala II - Leche

Sala III - Latte

Turno 1

14h30

14h45

15h

Turno 2

17h

17h15

18h

Turno 3

19h30

19h45

Não haverá


Lac’Ideia

Lac’Ideia 2013 Terça-feira, 16 de Julho de 2013

Horário Local

Tema da Palestra

Palestrante

Currículo

Instituição Responsável

André Oliveira

Químico com especialização em alimentos pela Universidade Mackenzie; Foi executivo na área de qualidade nas empresas Nestlé, Vigor, Kerry e Fuchs Gewurze, com foco no gerenciamento das áreas de Controle e Garantia da Qualidade e Pesquisa e Desenvolvimento.; É gerente de Produtos e de Aplicações Tecnológicas da Madasa Biotecnologia.

Verus Madasa

Alexandre Rodrigues

Graduado em Engenharia de Alimentos pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, especializou-se em Engenharia de Embalagens pelo Instituto Maua de Tecnologia. Ingressou na Cryovac em 1996 como Especialista de Marketing de Carne Processada, passou pela área de Vendas e em 2010 assumiu a área de Produtos e Aplicações.

Sealed Air Brasil

Tetralon

Sala 1 (Milk)

Análise em tempo real de microorganismos aeróbios – A nova tecnologia de determinação metabólica aplicada ao dia a dia dos laticínios.

Sala 2 (Leche)

Solução em embalagem para aumento de produtividade.

15h

Sala 3 (Latte)

1 - Como reduzir custos em sistemas de limpeza; 2 - Como reduzir desperdícios em bombeamento.

Caio R. Martins Roza

Engenhario de produção mecânica, atua há 17 anos no desenvolvimento de soluções higiênicas para bombeamento e limpeza em processos nas indústrias de laticínios, cosméticos, farmacêuticos, bebidas e alimentícios. Destaca-se também pelo conhecimento aprofundado em tecnologias de bombeamento para processos sanitários em conformidade com normas internacionais. Integra o conselho para soluções em transporte de fluidos em aplicações higiênicas Pump Solution Group – PSG, do grupo Dover.

17h

Sala 1 (Milk)

Fraudes em leite: novas metodologias de controle.

Leyre S. B. Grosman

Técnica em laticínios, formada pelo Instituto de Laticínios Cândido Tostes de Juiz de Fora/MG e graduada em Tecnologia de Gestão da Qualidade pela Universidade Nove de Julho de São Paulo/SP. Atua como Suporte Técnico na Cap-Lab Indústria e Comércio Ltda.

CapLab

17h15

Sala 2 (Leche)

A definir

A definir

A definir

Globo Inox

14h30

14h45

Inicio de carreira na SchweissanlagenundRoboterGmbH no departamento de desenvolvimento. Responsável pelo desenvolvimento de sistemas robotizados guiados por sensores. Em seguida assumiu responsabilidades nas vendas, engenharia e gerenciamento de projetos para clientes internacionais.

18h

Desde 1998 no Brasil responsável pela instalação da filial e do negocio de linhas de solda para indústria automobilística na América do Sul. Nesta função responsável para vendas, engenharia, e gerenciamento de projetos. Realizando vários projetos para Audi, Mercedes-Benz e também um grande projeto para Ford Bahia.

Sala 3 (Latte)

Michael Teschner

2001 – 2010 Gerente Geral da fabrica de máquinas de embalagens Fabrima Máquinas Automáticas Ltda. em Guarulhos. Principais resultados : incremento significante da exportação e desenvolvimento e lançamento de novos produtos. Introdução de Lean Management para aumentar a produtividade da planta.

Multivac

Desde 2010 Diretor Geral da Multivac do BrasilSistema para Embalagens, uma filial da Multivac da Alemanha, líder em máquina de embalagens a vácuo eatmosfera modificada. Juntamente desde Maio de 2013 Presidente da VDMA - VERBAND DEUTSCHER MASCHINEN UND ANLAGENBAU e.V.

19h30

Sala 1 (Milk)

A definir

A definir

A definir

ISP - Ashland

41


Lac’Ideia Quarta-feira, 17 de Julho de 2013

Horário Local

14h30

14h45

15h

17h

17h15

42

Sala 1 (Milk)

Sala 2 (Leche)

Tema da Palestra Palestrante(s)

Empresa

Técnicas Inovadoras para tratamento de efluentes em Laticinios e Indústrias Alimenticias.

Fundador do Grupo Ambitrat com experiência de mais de 30 anos em Tratamento de Efluentes, Instrumentação analítica, desenvolvimento de projetos e administração de empresas. Atua no mercado nos mais diversos segmentos dedicados ao setor Valdeci Silvério de tratamento de efluentes. Dedicou-se ao longo desses anos, transformando o conceito de tratamento de efluentes em uma da Cruz questão essencial, devido envolvimento e engajamento com o meio-ambiente. Responsável pela inovação na área de discos colorimétricos tornando 100% nacional, além de projetos na área de instrumentação analítica, entre muitas outras técnicas.

Tendências, Tecnologia e Ingredientes na fabricação de produtos lácteos

Murilo Hadad Pires e Cláudio Costa

Murilo é Engenheiro Químico pelo Instituto Mauá de Tecnologia. Mestre em Engenharia Química - Área de Concentração Alimentos - pela USP e Doutor em Ciências Agrárias - Área de Concentração Ciência do Leite - pela Justus Liebig Universität, Alemanha. Foi Gerente de Projetos da G.C.Hahn & Co em Lubeck, Alemanha. Desde 2002 é o responsável técnico pela Divisão de Lácteos da Globalfood. É especialista na área de ingredientes, processo e tecnologia com patentes registradas na Europa e nos Estados Unidos. /// Cláudio Costa é Engengeiro Agrônomo pela Universidade Federal de Viçosa, tem especialização em Laticínios na França e na Suissa (Institut Tecnique Agricole de Grangeneuve – Suisse) e Pós–graduação em Gestão Empresarial pela FGV.

GlobalFood

Derli Forti e Rocco Tanga.

Derli é Engenheiro e Diretor da WGM. Rocco Tanga é o responsável pela COMAT no Brasil

WGM

1 - Soro Desmineralizado  – Tecnologias de produção Sala 3 e aplicações. (Latte) 2 - Tecnologia e tradição italiana para produção de massa filada

Sala 1 (Milk)

Currículo

Utilização de Proteínas Lácteas e suas interações durante processamento térmico

Aplicação de micronutrientes: Sala 2 agregando valor e (Leche) conteúdo ao leite e seus derivados

18h

Sala 3 (Latte)

Tratamento de Leite para Fabricação de Queijo

18h45

Sala 1 (Milk)

Novo Sistema de produção de Queijos Mussarela a

Alisson Borges Mestre em Ciência e Tecnologia do Leite e Derivados, Engenheiro de Alimentos, Técnico em Laticínios; Pesquisador da Gemacom de Souza Tech

Ambitrat

Gemacom

Formação acadêmica: Pós-graduando em Gestão Estratégica (UFPR); Graduado em Engenharia de Produção (Faculdade Radial – Estácio de Sá); Técnico em Química Industrial (Escola Técnica Federal); Extensão acadêmica: Cursos de extensão no American Institute of Baking (E.U.A.); Intercâmbios técnico/comercial internacionais: Interfarine (França), AB Enzymes (Alemanha), DSM (Holanda) e Novozymes (Suíça, Dinamarca, Argentina e EUA); Capacitação em gestão de projetos, garantia e controle de qualidade e pesquisa e desenvolvimento de produtos; Treinamentos em Gestão de projetos e P&D na FGV e FIEP PR; Participação em congressos e seminários no Brasil e exterior.

Granolab

Engenheira Agrônoma pela Universidade de São Paulo (ESALQ/ USP). É mestre em Ciência e Tecnologia de Alimentos pela ESALQ/USP e Doutora em Microbiologia Agrícola ESALQ/ Dra. Luciana V. USP e pelo INRA/França (Institut National de la Recherche Saboya Agronomique/Laboratoire de Recherche en Technologie Laitière), com especialização em Processos de Filtração por Membranas aplicados à fabricação de queijos.

Tetra Pak

Divanildo Carvalho Jr – Granotec do Brasil com participação de Flávio B. Rosamilia – Albitech

Dr Raimundo Ciffo 


Lac’Ideia Quinta-feira, 18 de Julho de 2013

Horário Local

Tema da Palestra

Palestrante

Currículo

Empresa

14h30

Sala 1 (Milk)

A definir

A definir

A definir

Vogler

14h45

Sala 2 (Leche)

A definir

A definir

A definir

Globo Inox

Doutor em Engenharia Agrícola com ênfase em Indústria de Alimentos pela Universidade Politécnica de Valência – Espanha. Iniciou sua carreira como professor de Tecnologia de Alimentos na Universidade de Girona - Espanha, onde atuou em diferentes projetos. Foi Gerente de Pesquisa e Desenvolvimento da BDF Natural Ingredients. Atualmente é Gerente Técnico da Premium Ingredients, onde lidera a equipe de Aplicações e Formulações do Setor de Queijos Processados há 8 anos.

Clariant

A proposta do NUVLAC é criar um Núcleo multidisciplinar e multinstitucional, como agente de sistematização, consolidação, incentivo, divulgação e transferência de conhecimentos para valorização do leite e dos produtos lácteos na nutrição e na alimentação humana, respeitando a legislação vigente referente à promoção e proteção ao aleitamento materno.

UFJF (Nuvilac)

15h

17h

17h15

Sala 3 (Latte)

Sala 1 (Milk)

Sala 2 (Leche)

Queijos Processados e Queijos Análogos - Tendências Mr. Juan Bautista tecnológicas no desenvolvimento de Ibañez Company queijos processados e queijos análogos.

A definir

Grana Padano

A definir

Aldo Barbieri. (Tec do Grupo Mofin Alce)

Formado na Escola de Laticínios Pandy, Italia em 1974, trabalhava na fabrica de Grana e Provolone em 1984 inicio-se o trabalha na Alce. Onde hoje é responsável pela assistência técnica internacional do grupo

VIVARE

Pr og r a ma çã o su j e i t a a al t e r aç õ e s r e al i zad as ap ó s o f e c h am e n t o d e st a e diç ã o.


Guia Expomaq Ed 103