Page 1

1 Relat贸rio Anual 2012


2

Relat贸rio Anual ANBIMA 2012


3

Visão Mercado forte se faz com  instituições fortes Um mercado forte é formado por participantes sólidos, que movimentam volumes significativos de recursos, de forma integrada, em um ambiente sistematicamente seguro e que contribua tanto para a multiplicação de oportunidades de negócios de seus participantes quanto para o desenvolvimento econômico sustentável do país. Instituições fortes também são comprometidas com as melhores práticas de negócios e com padrões estabelecidos pela regulação e autorregulação brasileiras. Elas se articulam em torno de entidades sólidas, que as representam à luz dos objetivos de aprimorar o ambiente de negócios dos segmentos em que atuam e conciliar seus interesses com as demandas dos investidores e da sociedade.

Missão Fortalecer a representação do setor e apoiar a evolução de um mercado de capitais no Brasil capaz de financiar o desenvolvimento econômico e social do país e influenciar o mercado global.


4

Relat贸rio Anual ANBIMA 2012


5 RELATÓRIO ANUAL 2012

Mensagem da Presidência

6

Mensagem da Superintendência

9

Plano de Ação para 2013

11

Linha do Tempo

12

A ANBIMA e seus Mercados

16

Perfil

17

Governança

19

Estrutura de Governança

20

Representar

23

Informar

29

Autorregular

31

Qualificar

36

Serviços

38

Pesquisa de Satisfação

40

Quadro de Associados

42

Desempenho Financeiro

44


6

Relatório Anual ANBIMA 2012

Mensagem da Presidência

“Todo mundo, na hora de aplicar algum dinheiro, quer que ele fique do tamanho do seu sonho” Lorena Oliveira, Abadia de Goiás – GO Lorena Oliveira é advogada, tem 23 anos e vive em Goiás. Ela e mais 140 brasileiros de diversas regiões do país participaram de um concurso cultural patrocinado pela ANBIMA no final de 2012. Eles responderam à pergunta “O que te ajuda a aplicar o seu dinheiro?” enviando, por meio de uma rede social, redações, poesias, vídeos, imagens, infográficos. Algumas das respostas podem ser conferidas ao longo desse relatório. O concurso foi realizado para nos ajudar a aprimorar os programas de educação de investidores da Associação. Como Lorena, a maioria dos participantes enxerga nos investimentos uma ponte entre o presente e o futuro, entre a sua realidade atual e seus sonhos. E eles estão certos. Também como Lorena, muitos deles afirmaram que precisam de ajuda profissional para ajudá-los nas suas decisões de investimento. Apontaram também que precisam de fontes de informações nas quais possam confiar. Lorena diz que precisa “de uma opinião de quem entende de sonho”. Denise Pavarina

Atender aos anseios dos milhares de investidores que, assim como Lorena, esperam que as instituições e profissionais que atuam nos mercados financeiro e de capitais as ajudem a realizar seus sonhos é o nosso grande desafio para os próximos anos. Nós o enfrentaremos em meio a um cenário que é muito novo para todos. A conquista de patamares menores de juros foi mais um passo importante do Brasil em direção à completa maturidade macroeconômica. Ainda carregamos algumas características e hábitos de um Brasil que lutou por muitos anos contra a inflação. Mas já pavimentamos o caminho que devemos trilhar para seguir dando mais passos na mesma direção.


7

Não é exagero dizer que temos hoje a oportunidade de redesenhar o mercado de investimentos no Brasil. Não será uma tarefa fácil. Nenhuma transformação cultural como essa é. Ela exigirá esforços de todos os segmentos dos mercados financeiro e de capitais, das instituições e profissionais que neles atuam, e das empresas e investidores que demandam soluções para seus desafios financeiros. Temos um quadro de associados muito plural, que agrega instituições de diferentes perfis e portes, e que atuam em diversos segmentos de mercado. Uma das etapas do nosso planejamento estratégico, realizada tradicionalmente nos últimos meses do ano, é a realização de uma ampla consulta aos nossos associados, de forma a considerarmos suas preocupações e sugestões e absorvê-las na nossa agenda de iniciativas. O resultado da consulta de 2012 revelou que, a despeito dessa pluralidade, nossos associados compartilham da nossa convicção de que precisamos conduzir esse processo de transformação de nossos mercados. Assim, nosso processo de planejamento identificou prioridades estratégicas como: • desenvolver o mercado de títulos privados e ações no Brasil; • promover o aperfeiçoamento tributário no mercado financeiro e de capitais; • estimular a transformação do mercado, mirando um modelo voltado para a distribuição e centrado no investidor; • incentivar a educação financeira do investidor.

É uma agenda complexa e desafiadora que emergiu das próprias demandas do mercado. Ela será encarada pelos mais de 900 profissionais que atuam voluntariamente nos organismos de representação da ANBIMA, como comitês, subcomitês e grupos de trabalho. São eles que, junto com o corpo executivo e técnico da Associação, nos ajudam a construir a interlocução entre nossos associados e as demais instituições públicas e privadas que, como nós, estão empenhadas nesse processo de transformação. É com esses profissionais que contamos para discutir e desenhar as iniciativas que nos ajudarão a continuar construindo um mercado sólido, composto de instituições fortes e capaz de atender plenamente as necessidades dos investidores, das empresas e da economia brasileira. A composição de nossa diretoria reflete o quadro heterogêneo de associados da ANBIMA. Ela nos assegura que todos os segmentos associados à entidade têm representação efetiva, e que podemos contar com a ajuda de diretores com experiências e conhecimentos complementares, que nos auxiliam a desenhar iniciativas e pleitos alinhados aos interesses do quadro de associados. Nossa pluralidade é, portanto, um grande ativo diante do cenário que vemos pela frente. O envolvimento e a colaboração das instituições associadas nos assegurarão que estaremos preparados para construir soluções que sejam adequadas para um mercado que também é plural. Como a leitura do nosso Relatório de 2012 mostra, já demos passos importantes na direção apontada pelas nossas prioridades estratégicas. O lançamento do Código de Varejo pavimentou as bases sobre as quais poderemos continuar aprimorando as práticas de distribuição de produtos de investimento. Os nossos outros dois códigos de distribuição, o de Private Banking e o de Gestão de Patrimônio, também foram aprimorados ao longo do ano.


8

Relatório Anual ANBIMA 2012

Mensagem da Presidência

Expandimos significativamente as atividades de precificação de debêntures e começamos a implantação do Sistema REUNE ANBIMA, plataforma de registro de negócios com debêntures no mercado de balcão. Ambas as iniciativas buscam aprimorar a liquidez nos mercados secundários de títulos privados, contribuindo para seu pleno desenvolvimento. Também mantivemos os esforços para oferecer informação sobre nossos mercados, fomentando a transparência. Começamos a construir duas novas bases de dados: a de produtos distribuídos no varejo e a de gestão de patrimônio, que deverão ser lançadas durante o primeiro semestre de 2013. Lançamos o Radar ANBIMA, publicação online que apresenta a evolução do debate internacional a respeito da regulamentação dos mercados financeiro e de capitais. Nosso compromisso com as boas práticas de negócios e com a construção de um mercado sólido e sustentável foi reafirmado com a expansão e o aprimoramento das atividades de Supervisão. Fortalecemos também nossa participação nos fóruns que discutem o futuro dos nossos mercados internacionalmente.

Comemoramos os dez anos do Programa de Certificação Continuada, que alcançou ao final do ano a marca de mais de 300 mil certificações emitidas. Os esforços para contribuir com a qualificação dos profissionais foram acompanhados também por iniciativas para ajudar os brasileiros a tomar decisões maduras e conscientes de investimento. Reformulamos nosso site de educação de investidores, o “Como Investir”, de forma a torná-lo mais interativo e dinâmico, e intensificamos nossa atuação nas mídias sociais. Parte das nossas iniciativas pode parecer muito distante ou abstrata para os jovens cujos trabalhos ilustram nosso relatório neste ano. Mas teremos feito um bom trabalho se eles conseguirem reconhecer na atuação dos nossos profissionais e nos produtos e serviços que oferecemos os esforços que estamos empreendendo para ajudá-los a realizar seus sonhos. Boa leitura!


9 Mensagem da Superintendência

José Carlos Doherty

Como reflexo das condições favoráveis da economia brasileira e do desenvolvimento do mercado financeiro e de capitais, a ANBIMA cresceu rapidamente nos últimos anos. Nosso quadro de associados e de instituições aderentes aos códigos de autorregulação passou a contar, gradativamente, com uma composição múltipla formada por instituições de diferentes portes, perfis e, claro, interesses. Com o objetivo de atender às necessidades desse grupo, a Associação assumiu frente aos associados e à sociedade prioridades desafiadoras para 2013 e para os próximos anos. Entre elas, me permito destacar uma que talvez não seja tão evidente aos nossos associados: a prioridade de gestão interna.

Apesar de sempre fazer parte de nossa agenda, decidimos reunir ainda mais esforços para que as atividades da equipe que dá sustentação e perenidade à atuação da ANBIMA reflitam os compromissos de longa data que temos com os mercados que representamos: o de defender os interesses dos associados; o de autorregular as atividades dos segmentos representados; o de contribuir com a qualificação tanto dos profissionais de mercado quando dos investidores; e o de prover informações sobre os mercados financeiro e de capitais. Contamos hoje com 335 profissionais competentes que se empenham para responder às necessidades dos associados de forma produtiva e eficaz, oferecendo o suporte necessário com os recursos que temos disponíveis. É essa a equipe que operacionaliza, no dia-a-dia, as atividades que tornam concretos os compromissos da Associação, incorporando nelas princípios que consideramos valiosos como iniciativa, protagonismo, zelo pela qualidade e cooperação. Nosso papel é continuar estimulando a adoção desses princípios e levar a cabo todos os esforços necessários para que a equipe alcance o constante aprimoramento. Alavancar o patamar de capacitação desta

equipe é o objetivo principal desta prioridade. Em 2012, por exemplo, já demos alguns passos: oferecemos mais de 250 cursos de qualificação e capacitação para os profissionais; aperfeiçoamos nossa gestão de recursos humanos; e começamos a implantar um bem estruturado programa de formação e desenvolvimento de lideranças. Acredito que manter a gestão interna cada vez mais alinhada e estruturada é essencial para que possamos maximizar o valor que entregamos aos nossos associados. E que apenas uma equipe bem dimensionada e qualificada é capaz de enfrentar todos os desafios que assumimos. Quadro de funcionários ANBIMA São Paulo

152

ANBIMA Rio de Janeiro

78

Selic

91

Sistema Galgo

14

Composição por gênero Sexo feminino

153

Sexo masculino

182

Composição por tipo de cargo Efetivos Estagiários Quadro total de funcionários em 2012

297 38 335


10

Relatório Anual ANBIMA 2012

“Meu grande sonho é conseguir expandir meus negócios. Investir é a forma que eu encontrei para atingir esse objetivo e poder continuar fazendo o que eu gosto.” Dan Queirolo, 27, empresário da área de Comunicação


11 Plano de Ação para 2013

Ao longo do último trimestre de 2012, a Diretoria da Anbima definiu seis prioridades estratégicas que guiarão sua atuação durante os próximos anos. As prioridades propostas, levando em conta a missão e a visão da Anbima, foram resultado de um extenso período de encontros, debates e avaliações com o intuito de colher as percepções dos

principais públicos com os quais a Associação se relaciona. O processo teve início em outubro com quatro encontros envolvendo diretores e presidentes de comitês. Ao mesmo tempo, foram realizadas entrevistas externas com instituições públicas, como o Banco Central e CVM. Os associados participaram do processo por meio de pesquisa de satisfação, na qual puderam avaliar a atuação da Anbima e enviar sugestões. Além disto, os representantes dos comitês reuniram-se para avaliar

as atividades de 2012 e definir metas para seus organismos em 2013. As prioridades definidas após esse longo processo de consultas e interlocuções com o mercado definem as metas de longo prazo da entidade. Os objetivos de cada prioridade estão disponíveis no portal da ANBIMA (www.anbima.com.br). Basta clicar em “O que é a ANBIMA” e acessar o item “Prioridades estratégicas”.

Prioridades de mercado

Desenvolver o mercado de títulos privados e ações no Brasil

Promover o aperfeiçoamento tributário no mercado financeiro e de capitais

Prioridade institucional

Fortalecer a representação e a coordenação dos interesses dos associados

Estimular a transformação do mercado com maior foco na distribuição

Incentivar a educação financeira do investidor

Prioridade de gestão interna

Aprimorar a eficiência e eficácia da gestão interna da Anbima


12

Relatório Anual ANBIMA 2012

Linha do Tempo

Janeiro

Março

Lançamento da ferramenta Cadastro de Operadores de Balcão

Fevereiro

Código de Fundos de Investimento passa a regular atividade de distribuição

Realizada a primeira oferta pública com registro no NMRF (Novo Mercado de Renda Fixa) Delegação do Best (Brazil: Excellence in Securities Transactions) apresenta mercados brasileiros na Europa

Criação do Comitê de Fundos de Investimento em Participação e do Comitê de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios Associação passa a realizar supervisão in loco unificada Realizada a primeira reunião de 2012 do convênio ANBIMA/Previc (Superintendência Nacional de Previdência Complementar) Publicação das diretrizes para base de informações do Código ABVCAP/Anbima para o Mercado de FIP e FIEE Site “Como Investir” ganha cara nova

Início da supervisão in loco nas instituições administradoras de fundos de investimento Associação lança curso de especialização para o mercado financeiro e de capitais


13

Junho

Abril Nova Diretoria é eleita Maio Portal ANBIMA entra no ar

Sistema Galgo completa um ano de operação Superintendente geral da ANBIMA, José Carlos Doherty é eleito presidente do Comitê Consultivo de Autorreguladores da Iosco (Organização Internacional das Comissões de Valores Mobiliários, na sigla em inglês)

Lançamento do Radar ANBIMA: publicação apresenta debate internacional sobre regulamentação de mercados.

4ª edição do Seminário de Finanças Corporativas reúne 265 participantes

Divulgada a 2ª edição do Anuário da Indústria de Fundos de Investimento ANBIMA/FGV (Fundação Getulio Vargas) Superintendente geral da ANBIMA entra para o Conselho do Ifie (Fórum Internacional de Educação do Investidor, na sigla em inglês) Eduardo Penido é reeleito presidente da Fiafin (Federação Ibero-americana de Fundos de Investimento, na sigla em espanhol) durante 6º encontro da entidade

Realizado workshop sobre securitização de recebíveis

Associação lança curso sobre investimentos imobiliários

Workshops discutem Código de Mercado Aberto, em São Paulo e no Rio de Janeiro Início da elaboração da base de dados para produtos de investimento distribuídos no varejo

ANBIMA, Amec (Associação de Investidores no Mercado de Capitais), BM&FBovespa e IBGC (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa) assinam convênio para criação do CAF (Comitê de Aquisições e Fusões) Best promove mercado de capitais na América do Norte


14

Relatório Anual ANBIMA 2012

Linha do Tempo Setembro

Julho CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e ANBIMA ampliam convênio de análise de ofertas Realizada fusão entre o Comitê de Fundos de Investimento de Renda Fixa e o Comitê de Fundos de Investimento Multimercado

Agosto Selic disponibiliza registro de promessa de compra e venda Almoço de posse apresenta nova Diretoria da ANBIMA

Código de Distribuição de Produtos de Investimento no Varejo entra em audiência pública Instrumentos de liquidez para instituições não bancárias são discutidos em seminário

Associação participa do 10º Programa TOP de Treinamento de Professores da CVM

Convênio CVM/ANBIMA analisa 100ª oferta pública Realizado workshop sobre material de avaliação em operações de fusão e aquisição

Aprimoramentos do Código de Private Banking entram em audiência pública Continente asiático recebe delegação do Best IBCPF (Instituto Brasileiro de Certificação de Profissionais Financeiros) promove o 1º Programa Avançado de Planejamento Financeiro Começa a elaboração da base de dados de gestão de patrimônio Entra no ar o fórum online de comunicação do segmento de fundos


15

Outubro 4º Seminário de Private Banking reúne 350 participantes

Anbima apresenta iniciativa da área de Educação de Investidores no Cosra (Conselho de Reguladores de Valores Mobiliários das Américas, na sigla em inglês) Associação comemora os dez anos de Programa de Certificação Continuada com campanha publicitária que traz personagens representando os profissionais certificados

Dezembro Novembro 1ª reunião do Comitê Consultivo de Autorreguladores da Iosco presidida pela Anbima

Anbima apoia programa educacional do governo “Ciência sem Fronteiras” Código de Mercado Aberto entra em audiência pública Selic lança Plataforma de Negociação Eletrônica

Anbima firma acordo de cooperação com a Susep (Superintendência de Seguros Privados) Demab (Departamento de Operações de Mercado Aberto do Banco Central) inaugura nova área complementar do Selic

Sistema REUNE ANBIMA entra em funcionamento Programa de Certificação Continuada completa dez anos Supervisão de Mercados promove workshops sobre os códigos de Certificação, de Serviços Qualificados e de FIP e FIEE

Personagens

Sistema Galgo lança serviço de posição de ativos

Aprovada metodologia de supervisão in loco para visitas aos gestores de patrimônio

Capítulo do Código de Mercado Aberto, que traz as regras e diretrizes para utilização do Sistema REUNE ANBIMA, entra em vigor Audiência pública propõe aprimoramentos para Código de Gestão de Patrimônio Financeiro

Divulgada nova metodologia para os rankings de mercado de capitais


16

Relatório Anual ANBIMA 2012

A ANBIMA

335 associados

14 comitês e 33

3 comitês de

11 Códigos de Regulação e Melhores Práticas

905 profissionais de mercado

8 Conselhos de Regulação

9 segmentos

603 reuniões realizadas pelos

supervisionados

organismos de representação

R$ 2,12 trilhões em ativos precificados

300,3

4 comitês de apoio

54 mil profissionais formados em cursos de especialização e treinamento

R$ 2,3 trilhões em patrimônio líquido na indústria de fundos

R$ 139,1 bilhões em ofertas de valores mobiliários

R$ 3,73 trilhões em estoque total de renda fixa

R$ 98,7 bilhões de captação líquida no mercado doméstico de fundos em 2012

R$ 14,3 bilhões em ofertas públicas de renda variável

R$ 527,3 bilhões de ativos sob gestão do private banking

455 gestores de fundos

R$ 126,7 bilhões em ofertas públicas de renda fixa

R$ 6,9 trilhões em operações com renda fixa:

subcomitês de representação

mil certificações emitidas

participando dos organismos de representação

produtos e serviços

e Melhores Práticas

E seus mercados

registrados na Anbima

- Títulos públicos = R$ 6,8 trilhões

12.863 fundos de

investimento registrados

R$ 122,3 bilhões em 176 anúncios de fusões, aquisições, OPAs (Ofertas Públicas de Aquisições de Ações) e reestruturações societárias

- Títulos privados = R$ 43 bilhões


17 Perfil

A ANBIMA representa as instituições que atuam nos mercados financeiro e de capitais brasileiros. Faz parte do quadro associativo da entidade um número grande e heterogêneo de instituições que atuam em diversos segmentos. Dentre os mais de 330 associados, figuram bancos comerciais e múltiplos, bancos de investimento, gestores e administradores de fundos, corretoras, distribuidoras de valores mobiliários e gestores de patrimônio.

Para a ANBIMA, instituições fortes são a base de um mercado sólido e capaz de cumprir sua missão de prover capital às empresas brasileiras, viabilizando projetos de longo prazo que contribuam para o desenvolvimento do país. A Associação organizou sua atuação em torno de quatro grandes compromissos: representar os interesses dos associados; autorregular as atividades representadas pela entidade; contribuir para a qualificação de investidores e profissionais; e prover informações sobre os diversos segmentos do mercado. De forma a estimular a interlocução entre os membros do quadro associativo e

representá-los adequadamente diante do governo e de outros organismos no Brasil e no exterior, a Associação tem uma área de Representação da qual fazem parte mais de 900 profissionais das instituições associadas, que participam voluntariamente de comitês e subcomitês. Com sua experiência, eles atuam para definir estratégias de ação que contribuam para o desenvolvimento do mercado e estejam de acordo com as necessidades do quadro associativo. Os associados da ANBIMA comprometem-se a seguir as melhores práticas de negócios para os segmentos em que atuam. A Associação promove ampla articulação entre os representantes de cada segmento, que propõem e formalizam regras em códigos de autorregulação. Para assegurar o cumprimento das diretrizes propostas pelos associados, a entidade mantém organismos de supervisão de mercado, cujo objetivo é monitorar as instituições que aderem aos códigos. A qualificação, em sentido amplo, também é condição essencial para o desenvolvimento sustentável dos mercados financeiros e de capitais. Para contribuir com a formação dos profissionais que atuam no segmento, a Anbima mantém um amplo programa de certificação profissional, além de uma área de Treinamento que oferece mais de 20 cursos.

Com o objetivo de consolidar um relacionamento maduro e sustentável das instituições de mercado com os investidores, a entidade apoia uma série de iniciativas de educação do investidor, mantendo um conjunto próprio de atividades e dando suporte a programas de educação financeira do governo e de outras instituições públicas e privadas. Ao longo da história da Associação, ela se tornou uma importante provedora de informações, mantendo a mais extensa base de dados privada sobre o mercado de capitais brasileiro e divulgando indicadores, estatísticas e relatórios analíticos com o objetivo de estimular a transparência e consolidar o conhecimento sobre o mercado de capitais. A área de Produtos e Serviços da Anbima ainda desenvolve soluções baseadas no conceito de “serviços compartilhados”, de forma a oferecer às instituições condições adequadas e competitivas de custos para serviços indispensáveis às suas operações.


18

Relatório Anual ANBIMA 2012

“Quando penso em investir levo em consideração quatro Ps: pergunte, pesquise na web, pense/pese e permita-se arriscar.” Evandro Siol, 24, estagiário de publicidade


19 Governança

A estrutura de governança da Anbima é formada pela Assembleia Geral, Conselhos Fiscal e de Ética e a Diretoria. A Assembleia, composta por um representante de cada associado, é o órgão máximo de decisão. Entre suas atribuições está eleger, a cada dois anos, a chapa que formará a Diretoria e os Conselhos de Ética e Fiscal. Pode ser convocada para deliberar sobre a criação ou alterações dos Códigos de Regulação e Melhores Práticas e decidir com relação à exclusão de instituições do quadro associativo.

para compor os conselhos e a Diretoria. Esta é composta por um presidente e, no máximo, oito vice-presidentes e 14 diretores, eleitos para mandatos renováveis de dois anos, com exceção do presidente, que pode ser reeleito só uma vez. Todos os membros devem ser associados e os cargos de presidente e de vice-presidente só podem ser ocupados por administradores dos associados.

Cabe ao Conselho Fiscal, composto por três membros, examinar as contas encaminhadas pela Diretoria e aprovar o parecer dos auditores independentes antes de ser enviado para a deliberação da Assembleia.

A Diretoria é responsável por definir a estratégia de atuação da entidade. Conta ainda com três organismos de representação, que reúnem membros dos segmentos representados pela Anbima. A Associação tem ainda três organismos de produtos e serviços (Comitê de Precificação de Ativos, Comitê de Educação de Investidores e Comitê de Certificação e Treinamento) e quatro de apoio (Comitê de Compliance, Comitê de Assuntos Jurídicos, Comitê de Assuntos Fiscais e Contábeis e Comitê de Acompanhamento Macroeconômico). Cabe ao Comitê Executivo, formado pelo superintendente-geral e superintendentes, zelar pelo bom funcionamento da Associação, de acordo com a linha estratégica definida pela Diretoria.

O Conselho de Ética é responsável por interpretar e aplicar os princípios do Código de Ética da entidade. É composto por sete membros, todos associados, aos quais compete instaurar e analisar processos e propor à Diretoria aplicação de penalidades por infração dos critérios de conduta e princípios estabelecidos. A cada dois anos, a Assembleia elege uma chapa, com 15 a 23 membros indicados pelos associados,


20

Relatório Anual ANBIMA 2012

Estrutura de Governança

Conselho Fiscal

Conselho de Ética

Aníbal Cardoso Joaquim Banco de Investimento Credit Suisse Brasil S.A.

Presidente

Claudio Roberto Frizão Rey Banco ABC Brasil S.A.

Vice-presidente

João Alves de Campos Banco Pine S.A.

Luiz Chrysostomo de Oliveira Filho Neo Gestão de Recursos Ltda.

Cassio Von Gal Banco BBM S.A.

Conselheiros Luiz Augusto de Oliveira Candiota Lacan Investimentos e Participações Ltda. Luiz Masagão Ribeiro Banco Indusval S.A. Moema Unis Banco Santander (Brasil) S.A. Luiz Eduardo Passos Maia Brookfield Brasil Asset Management Investimentos Ltda. Reinaldo Le Grazie Bradesco Asset Management S.A. DTVM


21

Diretoria Presidente Denise Pavarina Banco Bradesco S.A.

Vice-presidentes Carlos Massaru Takahashi BB DTVM S.A. Celso Portásio Banco J.P. Morgan S.A. Celso Scaramuzza Banco Itaú-Unibanco S.A. José Olympio da Veiga Pereira Banco de Investimento Credit Suisse Brasil S.A. Pedro Lorenzini Banco Citibank S.A. Robert J. van Dijk Banco Votorantim S.A. Sérgio Cutolo dos Santos Banco BTG Pactual S.A. Valdecyr Gomes Banco Brascan S.A.

Diretores Alexsandra Camelo Braga Caixa Econômica Federal Carlos Eduardo Andreoni Ambrósio Claritas Administração de Recursos Ltda. Carolina Lacerda UBS Brasil Administradora de Valores Mobiliários Ltda. Jair Ribeiro da Silva Neto Banco Indusval S.A.

Comitê Executivo José Carlos Lopes Xavier de Oliveira BNY Mellon Serviços Financeiros DTVM S.A. José Hugo Laloni LLA DTVM Ltda. Luciane Ribeiro Banco Santander Brasil S.A. Luiz Sorge Banco BNP Paribas Brasil S.A. Luiz Fernando Figueiredo Mauá Investimentos Ltda. Marcio Guedes Pereira Júnior Pangea Associados Consultoria Financeira Ltda. Pedro Augusto Botelho Bastos HSBC Bank Brasil S.A. Banco Múltiplo Regis Lemos de Abreu Filho Mercatto Gestão de Recursos Ltda. Saša Markus Renascença DTVM Ltda. Sylvio Araújo Fleury Ativa S.A. Corretora de Títulos, Câmbio e Valores

José Carlos Doherty Superintendente geral Superintendente executivo de Supervisão de Mercado Superintendente executivo de Representação André Mello Superintendente executivo de Produtos e Serviços Superintendente de Gestão e Tecnologia Ana Claudia Leoni Superintendente de Comunicação Institucional Soraya Alves Assessora Jurídica Eliana Marino Gerente de Recursos Humanos


22

Relatório Anual ANBIMA 2012

“Realizar os meus sonhos é o maior incentivo que tenho para aplicar meu dinheiro.” Leire Souza, 23, designer gráfica


23 Representar

A área de Representação organiza os esforços para articular e defender os interesses dos associados da Anbima, mirando também o desenvolvimento sustentável dos segmentos representados. Em 2012, os organismos da Associação realizaram mais de 600 reuniões. Comitês, subcomitês e grupos de trabalho mobilizaram, ao longo do ano, mais de 900 executivos dos mercados financeiro e de capitais que atuaram voluntariamente na entidade, participando das discussões e da construção de pleitos e propostas defendidos pela Anbima.

Durante o ano, foram encaminhados 36 ofícios respondendo audiências públicas ou enviando sugestões de aprimoramentos na legislação e regulamentação dos mercados – a lista completa de ofícios pode ser consultada na página 26. Os representantes da Diretoria e dos comitês mantiveram também uma agenda permanente de reuniões com representantes do governo e de outras entidades do setor privado.

Ofícios Dentre os temas que foram discutidos nos organismos de representação e que resultaram no encaminhamento de ofícios, merece destaque a proposta de inclusão dos FIDCs (Fundos de Investimento em Direitos Creditórios) no escopo da Lei nº 12.431, que oferece benefícios fiscais na aquisição de títulos de longo prazo voltados para o financiamento de projetos de infraestrutura. Endereçado ao Ministério da Fazenda, o pleito foi resultado do esforço conjunto da ANBIMA, da CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). A Associação também contribuiu com sugestões para a audiência pública que propôs mudanças na Instrução nº 472, da CVM, que trata dos fundos de investimento imobiliário. Ao final da audiência, a regra foi alterada, dando origem à instrução nº 528, que passou a permitir que os gastos decorrentes da contratação de um formador de mercado passassem a ser arcados pelo próprio fundo. A instrução vetou, ainda, a atuação de administradores e gestores dos fundos como formadores de mercado, com o intuito de mitigar conflitos de interesses. Ainda em relação ao segmento de fundos, a Anbima enviou sugestões para a audiência pública sobre a Instrução que regula os fundos de índices, conhecidos como ETF (Exchange Traded Funds), além de encaminhar pleitos para o aperfeiçoamento da nova instrução que os regula, a ICVM 522, que

alterou alguns itens da Instrução nº 409. Já no segmento de tesouraria, chamaram atenção as alterações que o CMN (Conselho Monetário Nacional) promoveu na regulamentação das letras financeiras. As mudanças foram tema de amplo debate na Associação, que contribuiu com sugestões de aprimoramentos enviadas ao Banco Central. Entre as mudanças está a permissão para a realização de oferta pública de letras subordinadas, bem como a possibilidade de o emissor realizar operações de troca por letras com prazo mais longo. A Instrução da CVM que regula as ofertas públicas de valores mobiliários entrou em audiência pública em 2012. O principal objetivo da consulta promovida pela autarquia foi aumentar o rol de operações que as instituições intermediárias podem realizar durante o período de uma oferta. A ANBIMA discutiu o tema e cooperou com o encaminhamento de sugestões identificando, por exemplo, tipos de negociações que não representam risco para o funcionamento do mercado. Outro ofício que foi resultado de amplo debate nos organismos foi o que encaminhou sugestões para a audiência pública da CVM que tratou o dever de verificação da adequação dos produtos e serviços ao perfil do cliente, conhecido como API (Análise do Perfil do Investidor). Dentre os itens tratados no ofício estava, por exemplo, a sugestão de exclusão da obrigatoriedade de aplicação da API para clientes potenciais, isto é, aqueles que estão sendo prospectados por uma instituição financeira, mas que ainda não possuem vínculo com ela.


24

Relatório Anual ANBIMA 2012

Representar Reuniões Além de contribuir com o encaminhamento de sugestões por meio dos ofícios, a Associação manteve uma extensa agenda de reuniões com representantes do governo e de outras instituições do setor privado, sempre discutindo temas relacionados ao desenvolvimento dos mercados financeiro e de capitais. Dentre os assuntos que pautaram as reuniões regulares com os representantes da CVM, por exemplo, estavam as mudanças trazidas pela Instrução nº 522, como a divulgação de demonstração de desempenho dos fundos. Além disto, foram debatidas formas de assegurar melhores condições para a participação do investidor de varejo em IPOs (Ofertas Públicas Iniciais de Ações) e discutidas maneiras de delinear, com mais clareza, as obrigações dos intermediários financeiros. Com o início da vigência das novas normas do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), representantes da Associação intensificaram a interlocução com o órgão e a SDE (Secretaria de Direito Econômico) para discutir os aspectos da regulamentação que impactam o segmento de fundos de investimento. Durante o ano, também foram realizadas reuniões com representantes da SPS (Secretaria de Políticas de Previdência Social) para retomar o relacionamento com a entidade, estabelecer uma agenda conjunta e discutir aprimoramentos na Resolução nº 3.922, que trata das aplicações de recursos dos regimes próprios de previdência social.

A Anbima participou, ainda, de encontros com a Amec (Associação de Investidores no Mercado de Capitais), a BM&FBovespa e o IBGC (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa), que resultaram na criação do CAF (Comitê de Aquisições e Fusões). Em outubro, as quatro entidades assinaram documento selando um convênio e assumindo o compromisso de empreender os melhores esforços para viabilizar a criação e acompanhamento do CAF. O organismo é um comitê de autorregulação voluntária, que tem como objetivo garantir a igualdade de direito dos acionistas nas OPAs (Ofertas Públicas de Aquisições de Ações) e reorganizações societárias.

Confira abaixo os convênios que a ANBIMA possui: Governo Convênio

Objetivo

Banco Central do Brasil

Operacionalização do Selic Análise prévia de ofertas públicas

CVM (Comissão de Valores Mobiliários)

Troca de informações para cálculo do IHFA (Índice de Hedge Funds ANBIMA) Previc (Superintendência Nacional de Previdência Complementar)

Discussão de temas em comum e troca de informações

Susep (Superintendência de Seguros Privados)

Discussão de temas em comum e troca de informações

Tesouro Nacional

Troca de informações para cálculo do IMA (Índice de Mercado ANBIMA)

Convênios Outra forma de articulação dos interesses dos associados acontece por meio de convênios formais e acordos de cooperação estabelecidos com reguladores. No final do ano, a Anbima firmou uma parceria com a Susep (Superintendência de Seguros Privados) para discussão de temas em comum e troca de informações com a finalidade de estimular o desenvolvimento dos mercados representados pela Associação e dos segmentos regulados pela Superintendência. Já o convênio firmado com a Previc (Superintendência Nacional de Previdência Complementar), no ano anterior, iniciou a agenda de atividades em 2012. Ao longo do ano, foram realizadas reuniões e workshops, nos quais foram debatidos temas como investimentos no exterior, fundos de índices e API.

Aplicação de penalidades e celebração de termos de compromisso

Demais entidades Convênio

Objetivo

Apimec (Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais)

Possibilita que a certificação CNPI (Certificado Nacional de Profissionais de Investimento) seja aceita em substituição à CPA-20

CFA Society Brasil (detentores da certificação CFA)

Disponibilização de curso preparatório da certificação CFA (Chartered Financial Analyst) no Brasil

SBFin (Sociedade Brasileira de Finanças)

Viabilização do Prêmio ANBIMA de Renda Fixa

Iepe/Cdg (Instituto de Estudos de Política Econômica/ Casa das Garças)

Viabilização do Prêmio ANBIMA de Mercado de Capitais


25

Eventos Com a finalidade de proporcionar oportunidades de debates qualificados a respeito de temas importantes para os mercados e promover uma interação constante com os associados, a Anbima mantém um calendário plurianual de seminários e uma agenda anual de workshops e encontros técnicos. Três grandes eventos marcaram 2012, tendo reunido mais de 760 participantes: o Seminário de Finanças Corporativas, o Seminário de Conta de Liquidação e Compromissada Intradia e o Seminário de Private Banking. Além destes encontros, foram promovidos workshops com o objetivo de debater temas mais específicos dos mercados, com participação restrita aos associados e aderentes aos códigos de autorregulação. Foram realizados um workshop sobre securitização de recebíveis e outro sobre material de avaliação de operações de fusão e aquisição. Foram promovidas, também, três palestras para discutir as recentes alterações na lei que trata da prevenção e combate à lavagem de dinheiro.

Atuação internacional No campo internacional, a Associação continuou reunindo esforços para fortalecer sua atuação. O representante da Anbima Eduardo Penido foi reeleito presidente da Fiafin (Federação Iberoamericana de Fundos de

Investimento, na sigla em espanhol) em assembleia que aconteceu durante a 6ª edição do encontro da entidade, que teve como tema principal educação financeira. Penido também esteve presente na 26ª Conferência da IIFA (Associação Internacional de Fundos de Investimento, na sigla em inglês), entidade da qual é presidente. No encontro, ele debateu o futuro da indústria de fundos diante de um ambiente de crescente regulação. A Associação também foi representada no 25º Encontro Anual da ICSA (Conselho Internacional das Associações de Valores Mobiliários, na sigla em inglês), que dedicou a maior parte das discussões aos desafios recentes para o desenvolvimento global dos mercados.

Estrutura de Representação É por meio dos comitês, subcomitês e grupos de trabalho que a Anbima organiza sua atuação. Parte dos esforços promovidos para representar os interesses dos associados está na constante atualização da estrutura dos organismos e do quadro geral de representação. Uma das mudanças que ocorreu com essa finalidade foi a fusão dos Comitês de Fundos de Investimento de Renda Fixa e de Fundos de Investimento Multimercado, impulsionada pela similaridade das pautas. A união deu origem ao Comitê de Fundos

de Investimento de Renda Fixa & Multimercado. A Associação também realizou uma divisão do Comitê de Fundos Estruturados, criando dois novos organismos independentes: os comitês de Fundos de Investimento em Participação e de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios. A iniciativa teve o objetivo de aprimorar a representação destes segmentos, que têm registrado significativo crescimento nos últimos anos. Com as alterações, a Anbima passou a contar com quatro comitês de fundos: Fundos de Investimento de Renda Fixa & Multimercado, Fundos de Investimento de Ações, FIP e FIDC. Além disto, a vAssociação conta com o Subcomitê de Fundos de Investimento Imobiliário, ligado ao Comitê de Produtos Financeiros Imobiliários. Com o objetivo de aumentar a participação dos associados nos debates do segmento, entrou em funcionamento, no mês de setembro, o Fórum de Comunicação Anbima para Fundos de Investimento. O ambiente eletrônico, composto por membros das instituições associadas que atuam no segmento, possibilita troca de informações e o acesso aos documentos (pautas, atas, materiais e ofícios ) discutidos nas reuniões presenciais pelos associados que não participam dos organismos.


26

Relatório Anual ANBIMA 2012

Representar Ofícios encaminhados pela ANBIMA ao longo de 2012 Data

Organismo

20 - Jan

Comitê de Produtos Financeiros Imobiliários

26 - Jan

Comitê de Produtos de Tesouraria

23 - Fev

Órgão Competente Assunto CVM

Sugestões de aprimoramento para a Instrução nº 414, que trata da regulamentação do registro das securitizadoras e das ofertas públicas de CRIs.

Ministério da Fazendo e Receita Federal do Brasil

Pedido para que as datas de 29 e 30 de dezembro de 2011 possam ser consolidadas para fins de apuração da base de cálculo de IOF (Imposto sobre Operações) incidente sobre os contratos de derivativos cambiais.

Comitê de Produtos Financeiros Imobiliários

CVM

Sugestões de aprimoramento para a Instrução nº 521, que trata da atividade de classificação de risco de crédito (rating).

7 - Mar

Comitê de Finanças Corporativas e Fundos de Renda Fixa

CVM

Proposta de adequação dos limites da Instrução nº 409 para títulos emitidos pela Instrução nº 476 (ofertas públicas com esforços restritos).

13 - Mar

Comitês de Distribuição, Comitês de Tesouraria e Comitê de Fundos Multimercado

CVM

Sugestões de aprimoramento para o edital da audiência pública que trata do dever de verificação da adequação dos produtos e serviços ao perfil do cliente (suitability).

15 - Mar

Comitê de Finanças Corporativas

CVM

Complemento de ofício, enviado em junho de 2011, que trata da participação do investidor de varejo em IPOs (Ofertas Públicas Iniciais de Ações)

27 - Mar

Comitê de FIDC e de Serviços Qualificados ao Mercado de Capitais

CVM

Solicitação de prorrogação de prazo para início do envio dos dados das carteiras dos FIDCs (Fundos de Investimento em Direitos Creditórios) ao SCR (Sistema de Informações de Créditos) do Banco Central.

16 - Abr

ANBIMA

18 - Abr

Comitês de Fundos

CVM

Proposta de mudança da Instrução nº 438, que regula a marcação a mercado, no que diz respeito ao preço de referência de avaliação diária de ativos financeiros negociados no exterior.

19 - Abr

Comitê de Finanças Corporativas

CVM

Sugestões de aprimoramento para a nova regulamentação do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).

19 - Abr

Comitês de Fundos

CVM

Proposta de metodologia de cobrança de taxa de performance.

5 - Mai

Comitês de Fundos

CVM

Resposta à audiência pública da instrução que trata da atividade de administração de carteiras de valores mobiliários, em substituição a Instrução nº 306 da CVM.

11 - Mai

Comitê de Produtos Financeiros Imobiliários

CVM

Sugestões para o edital da audiência pública que trata da contratação do formador de mercado em fundos de investimento imobiliário.

11 - Jun

Comitê de Produtos de Tesouraria em conjunto a com Febraban

Banco Central

Proposta de ajustes na Circular nº 3.368, que estabelece a metodologia de cálculo da parcela do PRE (Patrimônio de Referência Exigido), referente às exposições sujeitas à variação dos preços de mercadorias (commodities).

12 - Jun

Comitês de Fundos

CVM

Encaminhamento de sugestões e dúvidas sobre a Instrução nº 522, que altera alguns itens da Instrução nº 409, que regula os fundos de investimento.

29 - Jun

Comitê de Finanças Corporativas

CVM

Complemento de ofício, enviado em outubro de 2011, que trata da proposta de alteração do artigo 48 da Instrução CVM nº 400 sobre vedações às negociações durante o período das ofertas públicas de valores mobiliários.

27 - Jul

ANBIMA

CVM

Encaminhamento de sugestões e dúvidas sobre a audiência pública que estabelece a implementação de ouvidoria no mercado de valores mobiliários.

Ministério da Fazenda

Sugestões de melhoria para a Lei nº 12.431, que incentiva emissões de títulos e valores mobiliários de renda fixa de longo prazo.


27 Data

Organismo

3 - Ago

Comitê de Finanças Corporativas e Comitê de Fundos de Renda Fixa & Multimercado

Órgão Competente

Assunto

CVM

Sugestões no edital da audiência pública que trata de vendas a descoberto, durante o período de ofertas públicas de ações.

6 - Ago

ANBIMA

Previc

Sugestões de aprimoramento para a Resolução nº 3.792 do CMN (Conselho Monetário Nacional), que estabelece as diretrizes de aplicação dos recursos garantidores dos planos administrados pelas EFPCs (Entidades Fechadas de Previdência Complementar).

15 - Ago

Comitê de Produtos Financeiros Imobiliários

CVM

Sugestões de aperfeiçoamento para a Instrução nº 472, que trata da oferta pública de distribuição de cotas e da divulgação de informações dos fundos de investimento imobiliário.

20 - Ago

Comitê de Finanças Corporativas

CVM

Sugestões para audiência pública da Instrução nº 400 e 480 referente a equalização dos prazos de análise para registro de oferta pública de ações e registro de companhia aberta.

22 - Ago

Comitê de FIDC

CVM

Proposta de constituição do FIDC-IIE (Fundo de Investimento em Direitos Creditórios de Investimento e de Infraestrutura).

3 - Set

Comitê de Serviços Qualificados ao Mercado de Capitais

CVM

Prorrogação de prazo para entrega dos documentos mensais dos fundos, como balancete, demonstrativo da composição e diversificação de carteira e perfil mensal.

6 - Set

Comitê de Fundos de Renda Fixa & Multimercado

CVM

Sugestão de adoção de novas práticas de precificação a mercado nos fundos de índices.

10 - Set

Comitê de Serviços Qualificados ao Mercado de Capitais e Comitê de FIDC

CVM

Sugestões para a audiência pública da Instrução nº 356, que trata da constituição e do funcionamento dos FIDCs

18 - Set

Comitês de Fundos e Comitê de Finanças Corporativas

CVM

Complemento de ofício, enviado em janeiro de 2012, que propõe adequação dos limites para aquisição de debêntures, CRIs e notas promissórias na Instrução nº 409 da CVM.

28 - Set

Comitê de Finanças Corporativas

CVM

Sugestões para o edital da audiência pública que trata da alteração do artigo 48 da Instrução CVM nº 400 sobre vedações às negociações durante o período das ofertas públicas de valores mobiliários.

9 - Out

Comitê de Fundos de Renda Fixa & Multimercado

CVM

Pedido de esclarecimentos sobre os prazos da Instrução nº 524.

19 - Out

Comitês de Fundos

CVM

Envio de quadro comparativo de taxas de performance dos fundos amparados pela Instrução nº 409.

31 - Out

Comitês de Fundos

CVM

Sugestões para audiência pública da Instrução nº 359, que trata da regulamentação dos fundos de índices, conhecidos como ETF (Exchange Traded Funds).

8 - Nov

Comitê de Produtos de Tesouraria

CVM

Estudo sobre o impacto da exigência do registro de derivativos como condição de validade, conforme alteração promovida pela Lei nº 12.543 na Lei nº 6.385.

28 - Nov

ANBIMA

28 - Nov

Comitês de Fundos

7 - Dez

Comitê de FIDC

20 - Dez

Comitê de Produtos de Tesouraria

CVM

Sugestões para o aprimoramento da Instrução nº 505, que trata das normas e procedimentos a serem observados nas operações realizadas com valores mobiliários em mercados regulamentados.

28 - Dez

Comitê de FIP (Fundos de Investimento em Participação)

CVM

Sugestões para audiência pública da Instrução nº 391, que trata sobre a constituição, a administração e o funcionamento dos FIPs.

Secretaria de Políticas de Previdência Social

Sugestões de alterações para a Resolução nº 3.922 do CMN, que dispõe sobre as aplicações dos recursos dos regimes próprios de previdência social.

CVM

Envio de sugestões para ampliação dos limites de investimento e alterações nos critérios para realização de investimentos em fundos no exterior.

Banco Central e CVM

Proposta de envio à central de risco do Banco Central informações referentes aos sacados/créditos em FIDCs.


28

Relatório Anual ANBIMA 2012

“Para mim investir é uma forma de garantir segurança e uma vida tranquila no futuro. Poupamos agora para, a longo prazo, termos não apenas nosso dinheiro de volta, mas acesso a uma quantia maior.” Artur Garcia, 19, estudante de arquitetura


29 Informar

O compromisso da Anbima de produzir e disseminar informações sobre os mercados, estimulando a transparência e facilitando os negócios, foi fortalecido com o lançamento de ferramentas e a construção de novas bases de dados, cujas estatísticas passarão a ser divulgadas em 2013.

O grande destaque de 2012 foi o lançamento do Sistema REUNE ANBIMA, que tem o objetivo de aprimorar a transparência no mercado secundário de debêntures. O sistema disponibiliza informações tempestivas das negociações de debêntures no mercado de balcão, oferecendo mais subsídios para o processo de determinação de preços dos ativos. As operações de compra e venda são divulgadas ao longo do dia com dados de preços e volume dos negócios de cada título. São propagados os preços e taxas mínimos, médios e máximos praticados. O sistema entrou em funcionamento em novembro e, até o final de 2012, recebeu o reporte e deu transparência de preços para, em média, 20,5 séries de debêntures por dia. Além do Sistema REUNE ANBIMA, outra ferramenta que entrou

em funcionamento em 2012 foi o Sistema de Cadastro de Operadores de Balcão. Com a finalidade de propiciar mais transparência às instituições que negociam no mercado de balcão, o sistema já conta com cadastro de mais de 1,5 mil operadores. Pela própria ferramenta, disponível no portal da Anbima, as instituições cadastram seus operadores de renda fixa e derivativos de balcão e podem consultar, de maneira ágil e segura, os dados dos profissionais de outras instituições. O sistema disponibiliza informações como as certificações de cada profissional, tempo em que atua no segmento e instituição à qual está vinculado.

Bases de dados A Associação iniciou a construção de novas bases de dados com o objetivo de oferecer um retrato abrangente de todos os segmentos que representa, propiciando mais transparência aos mercados e seus participantes. As bases de dados de gestão de patrimônio financeiro e de produtos de investimento distribuídos no varejo começaram a ser elaboradas em 2012. Foram criados os desenhos e as metodologias das bases e iniciouse a apuração das informações. Ambas devem ser lançadas no primeiro semestre de 2013 e serão compostas por informações a respeito, por exemplo, do total

de ativos financeiros e da alocação dos recursos. Em abril, a gerência de Estudos Regulatórios lançou o Radar Anbima, publicação online que apresenta a evolução do debate internacional a respeito da regulamentação dos mercados financeiro e de capitais. Divulgado trimestralmente, o Radar traz também as principais mudanças propostas em outros países e nos organismos multilaterais que discutem o assunto. A publicação destaca, ainda, outros temas que, de forma direta ou indireta, podem ter impacto para o mercado local. A ANBIMA também divulgou ao longo do ano diversos informes de legislação, relatórios que detalham as mudanças no arcabouço regulatório brasileiro. Foram temas dos informes as emissões de letras financeiras, o processo de seleção das instituições dealers no Tesouro Nacional e no Banco Central e as debêntures que têm incentivo fiscal, entre outros.

Precificação e índices O aumento do uso do IMA (Índice de Mercado Anbima) como benchmark dos fundos de investimento consolidou, ao longo de 2012, o papel do índice elaborado pela Associação como referência alternativa para a indústria.


30

Relatório Anual ANBIMA 2012

Informar Ao todo, no final de 2012, 327 fundos utilizavam o IMA como benchmark, um aumento de 68% em comparação ao ano anterior, totalizando um incremento de 175% em relação ao patrimônio líquido total dos fundos. Aumenta uso do IMA como benchmark dos fundos Nº de fundos

327

350 300

200

250

194

200

100

-

150

135

150

50

R$ bilhões 250

12 2006

27 2007

47

2008

100

77 50

2009 Nº de fundos

2010

2011

Dez-12

-

Patrimônio líquido (R$ bilhões)

Fonte: CVM e ANBIMA e Elaboração: ANBIMA

Parte do crescimento foi estimulada pelas mudanças nas carteiras de determinados fundos extramercados geridos pelo governo, realizadas pelo Tesouro Nacional. Esse movimento fez parte da política de desindexação gradual da dívida brasileira em relação à remuneração diária da taxa Selic. Desta forma, o CMN (Conselho Monetário Nacional) deliberou que a estratégia de investimento desses fundos deveria estar atrelada aos subíndices do IMA e do IDkA (Índice de Duração Constante Anbima), com exceção do IMA-S. As atividades de precificação também foram expandidas durante o ano. A Associação incluiu 54 novas séries na precificação diária

de debêntures, totalizando 169 séries, que representam 58% do volume negociado no mercado secundário. Estas informações servem de referência para as instituições que negociam esses ativos e, consequentemente, estimulam a transparência e fomentam a liquidez no mercado. Já a Calculadora Confere, ferramenta que permite que sejam calculadas informações como taxas, preços unitários, duration e fluxos de pagamentos de debêntures, passou a disponibilizar dados para mais 190 séries, totalizando 395. Excluindo os títulos emitidos por empresas de leasing, as séries disponíveis na Confere

representam 76% do volume negociado no mercado de debêntures. Com o intuito de oferecer balizadores para as negociações com títulos de renda fixa, a Associação passou, também, a disponibilizar no portal as projeções dos índices de preços IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) e IGP-M (Índice Geral de Preços ao Mercado). São divulgadas mensalmente duas projeções de IPCA e três de IGP-M para os meses corrente e posterior.


31 Autorregular

Os associados da Anbima e as instituições não associadas que aderem aos códigos de autorregulação da entidade comprometem-se a respeitar as melhores práticas de negócios para os segmentos em que atuam. A Associação, por sua vez, atua para aprimorar constantemente seu modelo de autorregulação, inclusive por meio de interlocução regular com organismos internacionais nos quais são discutidas e definidas as mudanças regulatórias em escala global.

Atuação internacional Em 2012, a Associação fortaleceu consideravelmente sua atuação internacional, com a eleição do superintendente geral da Anbima, José Carlos Doherty, para a presidência do Comitê Consultivo de Autorreguladores da Iosco (Organização Internacional das Comissões de Valores, na sigla em inglês). A eleição reflete o reconhecimento internacional conquistado pelos modelos de autorregulação brasileiros mantidos pela Anbima e pela BSM (BM&FBovespa Supervisão de Mercados). O comitê, que pela primeira vez é comandado por um brasileiro, é composto por mais de 60 autorreguladores de diversos países e entidades internacionais. Suas atividades incluem o debate de assuntos relacionados às atividades de monitoramento e supervisão dos mercados e a atuação

como fórum consultivo para as discussões conduzidas pelos comitês técnicos da Iosco.

A atuação de um representante da Associação na presidência do organismo não apenas estreita o relacionamento da ANBIMA com a Iosco, mas também aproxima os demais representantes da entidade das discussões regulatórias em pauta na comunidade internacional, contribuindo para que os associados e participantes do mercado brasileiro estejam sempre informados das grandes tendências em regulação que devem ter impacto no Brasil.

Por outro lado, a Associação pode também participar ativamente do debate internacional a respeito de regulação e autorregulação dos mercados financeiro e de capitais. De forma a disseminar as informações sobre esse debate, a Anbima divulga trimestralmente o Radar, relatório online que relata as mudanças relevantes propostas em outros países e nos organismos multilaterais que discutem a regulação dos mercados.

Representantes da entidade também participaram, ao longo do ano, de encontros internacionais com o objetivo de debater a regulação e a autorregulação dos mercados. No mês de maio, por exemplo, a Associação enviou representantes à Assembleia Geral Anual da ICMA (Associação Internacional de Mercado de Capitais, na sigla em inglês), na Itália. Além das discussões sobre a conjuntura do mercado de capitais global, durante o encontro, os representantes da Anbima participaram de reunião com os executivos da ICMA para definir uma agenda conjunta de trabalho em relação a temas como a administração de garantias em operações compromissadas e o desenvolvimento de mercados secundários. Em novembro, representantes da Anbima participaram do Encontro Intermediário da ICSA (Conselho Internacional das Associações de Valores Mobiliários, na sigla em inglês), na Turquia. Temas como o impacto das reformas regulatórias nos mercados emergentes sobre as instituições financeiras e o papel da Iosco na promoção da estabilidade financeira global pautaram as discussões da reunião.

Códigos Ao longo de todo o ano de 2012, o Comitê de Distribuição de Produtos no Varejo trabalhou na elaboração do Código de Varejo. Aprovado pela Diretoria em agosto, o novo código passou a


32

Relatório Anual ANBIMA 2012

Autorregular

vigorar a partir de fevereiro de 2013.

Mais recente iniciativa de autorregulação da Anbima, o Código de Varejo pavimenta o caminho para o estímulo de práticas de distribuição de produtos centradas nas necessidades do investidor.

O código autorregulará a comercialização dos produtos de investimento direcionados para os clientes do varejo e do varejo alta renda. Ele traz exigências mínimas para a distribuição de produtos de investimento, além de estabelecer a necessidade de as instituições seguirem diretrizes relativas à publicidade, ao envio de informações para base de dados e à aplicação da API (Análise do Perfil do Investidor). A expansão do escopo da autorregulação, com o lançamento do Código de Varejo, também foi acompanhada por esforços de aprimoramentos nos demais códigos da Associação. O Código de Mercado Aberto esteve em audiência pública e sofreu alterações, que foram validadas em Assembleia Geral Extraordinária, em janeiro de 2013. Entre elas estão a inclusão, dentre os requisitos mínimos previstos no código, de itens como o PCN (Plano de Continuidade de Negócios) e segurança da informação. Além

disto, o código passou a contar com uma definição mais ampla para instrumentos financeiros. Foi sugerida também a alteração do nome do código, que passou a se chamar “Código de Negociação de Instrumentos Financeiros”. A autorregulação do segmento de private banking também foi aprimorada. Neste caso, as mudanças promovidas no código enfatizam, principalmente, as atividades dos profissionais que atuam no setor. As diretrizes relativas à qualificação e treinamento dos private bankers foram intensificadas com a finalidade de aumentar a segurança e fortalecer a indústria. Uma nova versão do Código de Gestão de Patrimônio Financeiro também foi discutida em audiência pública no final de 2012. A maioria das alterações está no capítulo que trata das exigências mínimas para o exercício da atividade. A mudança que mais chama atenção é a necessidade das instituições possuírem registro de administradora de carteiras na CVM (Comissão de Valores Mobiliários) para aderirem ao código. Antes, o código admitia instituições que possuíam apenas o registro de consultoras na autarquia. Com a finalidade de construir uma base robusta e abrangente dos fundos estruturados, a Anbima divulgou as diretrizes do Código ABVCAP/ANBIMA para o Mercado de FIP e FIEE, que

estabelecem as regras e os prazos para as instituições encaminharem as informações periódicas dos fundos. No final de 2012, a base já registrava 521 fundos cadastrados, um aumento de 46% em relação ao ano anterior. Paralelamente, o código também registrou um significativo aumento de aderentes: 95% de crescimento em comparação a 2011.

NMRF O Código para o NMRF (Novo Mercado de Renda Fixa), lançado no final de 2011, também passou por aperfeiçoamentos. Ao longo das primeiras análises dos registros de ofertas públicas no NMRF, os próprios agentes do mercado sentiram a necessidade de efetuar algumas alterações. Uma delas é a possibilidade dos emissores adquirirem no mercado secundário, nos dois primeiros anos da oferta, até 5% do volume total de cada série de longo prazo. Vale ressaltar que o ano também foi marcado pela concessão do primeiro registro de oferta pública no NMRF, que aconteceu em fevereiro com a emissão de duas séries da oferta de debêntures da Cemig Geração e Transmissão. Em 2012, a Supervisão de Mercados concedeu oito registros de ofertas, que responderam por 20% do volume total de emissões distribuídas pela Instrução nº 400 da CVM. Além disto, as ofertas corresponderam a 30% das emissões com remuneração atrelada ao IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo).


33

Convênio CVM/Anbima Em agosto, a Associação chegou à 100ª oferta analisada por meio do Convênio CVM/Anbima, que possibilita a análise prévia dos registros de ofertas públicas de valores mobiliários nos mercados primário e secundário. No mês anterior, a parceria entre a entidade e a autarquia foi consolidada com a expansão do convênio, que passou a permitir a análise de ofertas de CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários) e letras financeiras. No total, foram protocoladas 27 ofertas por meio do convênio e 44 pela autorregulação no ano de 2012.

Supervisão de Mercados No campo das atividades de Supervisão de Mercados, uma das novidades foi o início da supervisão in loco unificada. Com o intuito de reduzir e otimizar o tempo das visitas, as instituições passaram a receber a visita conjunta de diferentes áreas de Supervisão, durante a qual é verificada a adequação das atividades exercidas em relação às regras de todos os códigos aos quais a instituição é aderente.

Além de beneficiar as instituições, a mudança favorece o trabalho da própria Supervisão, uma vez que diversas equipes podem atuar em conjunto, elevando a eficácia dos processos de supervisão. Ao longo de 2012, foram realizadas 227 supervisões, que envolveram 61 instituições (confira o número de supervisões por código no quadro abaixo). Supervisão in loco unificada Código

Visitas

Certificação

40

Fundos de Investimento

44

Fundos de Investimento (categoria distribuidor)*

25

Private Banking

14

Serviços Qualificados

28

Gestão de Patrimônio Financeiro*

26

Mercado Aberto*

50

Total

227

*Visitas com caráter educativo

Os administradores de fundos também passaram a fazer parte do escopo da supervisão in loco. As visitas tiveram a finalidade de verificar os processos internos de 26 instituições e a conformidade em relação às exigências do Código de Fundos de Investimento, como marcação a mercado, publicidade e práticas de API. Ainda em relação ao Código de Fundos, com a inclusão do capítulo que trata da atividade de distribuição, que ocorreu ao final de 2011 e passou a vigorar em 2012, teve início o processo de adesão dos distribuidores de cotas. Ao todo, 117 instituições concluíram o processo de adesão e, no mês de

setembro, a Supervisão iniciou as visitas com a finalidade de verificar o atendimento aos requisitos mínimos exigidos no código. Nos segmentos de gestores de patrimônio e de mercado aberto, foram concluídos os ciclos de visitas educativas às instituições aderentes. Foram visitadas 28 instituições aderentes ao Código de Gestores de Patrimônio e 50 ao Código de Mercado Aberto (que, a partir de 2013, passa a se chamar “Código de Negociação de Instrumentos Financeiros”). A Supervisão aprovou, ainda, a metodologia que orientará as supervisões in loco nos gestores de patrimônio e nos aderentes ao Código de Mercado Aberto, que serão realizadas em 2013. Com o lançamento do Sistema REUNE ANBIMA, a Supervisão iniciou o monitoramento educativo das operações registradas, informando as instituições de todos os apontamentos encontrados.

Eventos Durante o ano, foram realizados diversos workshops destinados às instituições aderentes aos códigos de autorregulação com a finalidade de detalhar procedimentos de supervisão e exigências mínimas previstos nos códigos. Foram dois workshops sobre o Código de Mercado Aberto, dois sobre o Código de Certificação, um sobre o Código ABVCAP/ANBIMA para o Mercado de FIP e FIEE e um sobre o Código de Serviços Qualificados. Ao todo, os eventos reuniram mais de 330 participantes.


34

Relatório Anual ANBIMA 2012

Autorregular

Confira as estatísticas referentes às investigações e penalidades aplicadas às instituições aderentes aos códigos de Certificação, Fundos de Investimento, FIP e FIEE, Gestão de Patrimônio, Mercado Aberto, Ofertas Públicas, Private Banking e Serviços Qualificados.

Quadro Geral - Supervisão de Mercados Códigos

Instituições Aderentes

Investigações

Penalidades Aplicadas

Pedidos de Esclarecimento

PAI (Processo de Apuração de Irregularidades)

Processos Instaurados

Cartas de Orientação

Multas Objetivas

Cartas de Recomendação

Termos de Compromisso

Cartas de Advertência

1.255

428

2

-

41

14

-

2

1

Fundos de Investimento (gestor/ administrador)

620

738

8

1

49

94

-

6

-

Fundos de Investimento (distribuidor)

117

46

-

-

123

-

-

-

-

FIP/FIEE

187

14

1

-

20

-

-

-

-

26

-

-

-

4

-

-

-

-

Mercado Aberto

152

167

-

-

159

5

-

-

-

Ofertas Públicas

335

1

-

-

2

1

1

-

-

Private Banking

19

19

2

-

28

8

-

-

-

Serviços Qualificados

44

33

1

-

26

24

2

-

-

Certificação

Gestão de Patrimônio


35

“Acredito que investir é um meio de materializar sonhos, seja investir dinheiro ou até mesmo investir tempo. Ambas as situações requerem comprometimento e ao final, sempre rendem bons frutos.” Priscila Alcebíades, 22, estagiária de artes


36

Relatório Anual ANBIMA 2012

Qualificar

Os associados da Anbima compartilham a visão de que o desenvolvimento sustentável dos mercados financeiro e de capitais passa pela qualificação em sentido amplo, por meio de treinamento e certificação de profissionais dos mercados e programas de educação de investidores.

Em 2012, o Programa de Certificação Continuada da Anbima completou dez anos. Lançado em 2002, tem a finalidade de aumentar a capacitação e elevar os padrões éticos dos profissionais que atuam na comercialização de produtos de investimento. Desde a criação do programa, foram aplicadas mais de 518 mil provas e mais de 300 mil certificações foram emitidas. No ano de 2012, 40,5 mil profissionais conquistaram uma certificação, representando uma evolução de 11% em comparação ao ano anterior. Para celebrar o aniversário do programa, a Associação lançou uma campanha publicitária viabilizada em conjunto com instituições associadas e aderentes ao Código de Certificação. Por meio de seus canais de comunicação, como sites, intranet e aplicativos mobile, elas disponibilizaram as peças publicitárias que fizeram parte da campanha, que teve como principal estratégia apresentar o profissional certificado ao investidor no momento em que

ele está predisposto a receber uma informação sobre investimento, para que saiba que pode contar com o suporte e a orientação desse profissional. O destaque da ação ficou por conta dos vídeos, que apresentaram as certificações CPA-10 (Certificação Profissional ANBIMA - Série 10), CPA-20 (Certificação Profissional ANBIMA - Série 20), CEA (Certificação de Especialista em Investimentos ANBIMA), CGA (Certificação de Gestores ANBIMA), por meio de quatro personagens: o orientador (CPA-10), a assessora (CPA-20), o especialista (CEA) e o gestor (CGA). Nos vídeos, eles apareceram em situações cotidianas com o objetivo de mostrar ao investidor que eles estão presentes em seu dia a dia. A área de Certificação renovou por mais um ano a Certificação NBR ISO 9001:2008, reforçando, pela terceira vez, seu compromisso de manter em seus procedimentos internos o processo de melhoria contínua nos serviços prestados. Em linha com o comprometimento de qualificar os profissionais dos mercados oferecendo oportunidades de treinamento que atendam às suas necessidades, a Anbima lançou novos cursos: investimentos imobiliários (presencial) e formação de profissionais para o mercado financeiro e de capitais (online). Considerando todos os cursos de extensão, especialização, MBA e preparatórios disponíveis, mais de 2 mil alunos participaram das aulas durante 2012, uma evolução de

46% em relação ao ano de 2011. Com o intuito de facilitar o acesso dos profissionais aos cursos e dar maior visibilidade à grade oferecida pela Associação, foram firmados oito convênios com entidades de classe, como o CRA (Conselho Regional de Administração) e o Corecon (Conselho Regional de Economia). Durante o ano, o IBCPF (Instituto Brasileiro de Certificação de Profissionais Financeiros), entidade da qual a Anbima é associada sênior e que concede a certificação CFP (Certified Financial Planner), também reuniu esforços para oferecer aos profissionais informações de qualidade sobre as diversas áreas envolvidas em um planejamento financeiro. Um exemplo foi a realização do Programa Avançado de Planejamento Financeiro Pessoal. Voltado para profissionais que atuam na área de Planejamento, o programa ofereceu a oportunidade de os participantes desenvolverem um plano financeiro completo na prática com base em um estudo de caso. Ao final do programa, foi realizado o 1º Prêmio IBCPF de Excelência em Planejamento, que contemplou o grupo que apresentou o melhor trabalho. Em relação às provas do instituto, foi registrado um aumento expressivo de profissionais inscritos: 1.353 candidatos, um crescimento de 44% em relação a 2011. Destes, 327 conquistaram a certificação, uma evolução de 44% em comparação com o número de aprovados no ano anterior.


37

Educação de investidores As iniciativas da Associação que buscam contribuir com o processo de formação de investidores, auxiliando-os na tomada de decisões maduras e conscientes de investimento, também foram aprimoradas durante 2012, com destaque para o esforço de interlocução de representantes da Anbima com instituições internacionais engajadas em programas de educação de investidores.

Em maio, a Associação passou a fazer parte do Conselho do Ifie (Fórum Internacional de Educação de Investidor, na sigla em inglês). O organismo, que reúne instituições públicas e privadas de mais de 30 países, tem o objetivo de compartilhar experiências na área de Educação de Investidores e criar um banco de dados global sobre iniciativas que a abrangem. Merece destaque também a criação da AEF (Associação de Educação Financeira do Brasil) e o envolvimento nos projetos encabeçados pela entidade, que, além da Anbima, é formada pela BMF&Bovespa, CNSeg (Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Ca­pitalização) e Febraban (Federação Brasileira de Bancos).

A ANBIMA trabalhou, ainda, em projetos visando aumentar o alcance das informações adequadas e didáticas sobre o universo de investimentos e finanças pessoais. O site “Como Investir”, por exemplo, passou por uma reestruturação e ganhou um novo layout, proporcionando aos internautas uma navegação mais dinâmica e amigável. Além disto, seu conteúdo foi reformulado e passou a incluir vídeos, desafios e uma nova seção destinada aos investidores. A disseminação do conteúdo do site também foi intensificada com sua inclusão em redes sociais como o Facebook e o Youtube. Ao final do ano, a Associação promoveu um concurso cultural por meio do “Como Investir”, no qual os internautas responderam a pergunta “O que te ajuda a aplicar o seu dinheiro?”. Eles enviaram textos, imagens e vídeos como resposta. Foram recebidas mais de 200 ideias e algumas delas ilustram esse relatório. Além disto, os autores das 30 respostas mais criativas receberam um prêmio em dinheiro. A iniciativa teve o intuito de auxiliar a ANBIMA a conhecer as percepções dos internautas sobre finanças pessoais e investimentos.

Incentivo à pesquisa A Anbima promove prêmios com o intuito de incentivar a produção e disseminação de conteúdo acadêmico sobre os mercados financeiro e de capitais. O Prêmio de Mercado de Capitais, realizado junto com o Iepe/CdG (Instituto de Estudos

de Política Econômica/Casa das Garças), contempla os melhores projetos de dissertação de mestrado e de doutorado nas áreas de Administração, Economia e Direito. São concedidas bolsas de estudos aos autores dos trabalhos selecionados pela banca examinadora. Em sua 8ª edição, realizada em 2012, foram contemplados três trabalhos de mestrado e um de doutorado. Já o Prêmio de Renda Fixa, realizado em parceria com a SBFin (Sociedade Brasileira de Finanças), prestigia os melhores artigos científicos sobre o segmento de renda fixa. Na 4ª edição, que aconteceu em 2012, três artigos foram premiados. Além do valor em dinheiro, os vencedores tiveram seus trabalhos divulgados para o mercado financeiro, universidades e autoridades governamentais. Uma nova ação neste campo foi a doação de US$ 2,7 milhões, equivalente a 100 bolsas de estudos, para o programa “Ciência sem Fronteiras”, do governo federal. A iniciativa tem a finalidade de promover o intercâmbio de estudantes brasileiros de graduação e pós-graduação em universidades internacionais.


38

Relatório Anual ANBIMA 2012

Serviços

Selic Dentre as metas estratégicas do Demab (Departamento de Operações do Mercado Aberto do Banco Central do Brasil), em 2012, estava a criação de um novo site de contingência para o Selic (Sistema Especial de Liquidação e de Custódia), visando manter seu elevado nível de disponibilidade, esforço que também fez parte do plano de ação da Anbima. Com este propósito, foi inaugurada uma área complementar para o Selic no Rio de Janeiro, na qual podem ser replicados todos os processos que são realizados em sua sede. Além disto, o Selic passou a operar por meio de um novo data center, alternando a execução do principal e do alternativo, a fim de garantir a plena funcionalidade de ambos. O local possui instalações que seguem os padrões internacionais de gerenciamento de continuidade dos serviços de infraestrutura de telecomunicação e tecnologia da informação. Em outubro, o Selic anunciou o lançamento da Plataforma de Negociação Eletrônica, sistema desenvolvido pelo Banco Central em parceria com a Anbima, que estimula a transparência e incentiva a liquidez no mercado secundário

por meio do cadastramento de ordens de compra e venda de títulos públicos. Ainda objetivando estimular o aumento de liquidez no mercado de títulos públicos, o Selic criou três novos tipos de operações compromissadas, que buscam fomentar operações com prazos maiores. Novas funcionalidades também foram disponibilizadas ao longo do ano pelo Selic, como o registro de promessa de compra ou de venda de títulos públicos e o extrato com assinatura digital. O primeiro tem como objetivo permitir que participantes que operam títulos públicos federais com investidores estrangeiros e não conhecem ainda as contrapartes finais da operação registrem no Selic, na forma de “promessa”, os dados dessa negociação no momento de sua contratação. Já o extrato com assinatura digital permite que os participantes do Selic obtenham seus extratos com a garantia de autenticidade e integridade do documento recebido. Os próprios participantes podem gerar seus extratos assinados e encaminhálos às suas auditorias, que podem verificar sua autenticidade por meio de programas validadores.

PSTI O PSTI (Provedor de Serviços de Tecnologia da Informação), que proporciona às instituições bancárias (detentoras de conta reserva) e não bancárias (detentoras de conta de liquidação) acesso à RSFN (Rede

do Sistema Financeiro Nacional), registrou, em 2012, crescimento de 58% no volume de mensagens transmitidas, em comparação a 2011. Além disto, contou com a adesão de uma cooperativa de crédito, que passou a utilizar a plataforma compartilhada para aproveitar os benefícios de ter seus custos com infraestrutura e conexão reduzidos. Atualmente, o PSTI conta com 16 clientes. Em 2012, o provedor passou a oferecer integração com o Sinacor + (Sistema Integrado de Administração de Corretoras) da BM&FBovespa, onde são registradas as operações que envolvem ações e derivativos. Antes, as instituições acessavam o Sinacor + para registrarem as operações e, em um segundo momento, o PSTI para enviarem o comando da liquidação. Com a união das duas plataformas, as instituições passaram a acessar só o sistema da BM&FBovespa.

Loja No ano de 2012, a Loja Anbima registrou mais de 6 mil acessos e aumentou seu portfólio de clientes: passou de 75 para 92, o que representou crescimento de 23%. Os produtos mais procurados, em ordem de preferência, foram: o IMA (Índice de Mercado Anbima), as séries históricas do mercado financeiro brasileiro, as súmulas, a publicação Mercado Secundário de Títulos Públicos e o guia tributário.


39

Sistema Galgo

RTM

O Sistema Galgo é um condomínio que reúne 12 instituições financeiras – além da BM&FBovespa e Anbima – e tem por objetivo buscar maior eficiência na transferência e conciliação das informações de fundos de investimento e carteiras administradas.

A RTM (Rede de Telecomunicações para o Mercado) oferece serviços de tecnologia para o mercado financeiro, tendo como sócias a Anbima, que detém 80% da empresa, e a Cetip. Em 2012, a empresa completou 15 anos de funcionamento e passou por uma troca de liderança, com o vice-presidente da Anbima, Carlos Massaru, assumindo, em abril, a presidência do Conselho de Administração.

Idealizado de forma a oferecer soluções de troca de informações tanto no âmbito local quanto internacional, o Sistema Galgo completou um ano de operação com a marca de mais de 9,8 mil fundos registrados, totalizando 78% da indústria de fundos brasileira. Atualmente, mais de 524 usuários, representando 37 instituições, trocam mensagens por meio do Sistema Galgo. No mês de outubro, o Sistema Galgo lançou o serviço de posição de ativos, que transfere diariamente as informações de posição de ativos das carteiras dos fundos e carteiras administradas. Além disto, a funcionalidade também será utilizada para troca de mensagens sobre as despesas dos fundos, a partir de fevereiro de 2013, conforme estabelece a Instrução nº 522, da CVM.

Duas novas empresas passaram a integrar o grupo de provedores da rede financeira da RTM: a Serasa Experian, instituição que atua na área de avaliação de crédito, e a Matera System, fornecedora de sistemas para o setor financeiro. Além disto, a RTM recebeu a adesão de 20 novas instituições usuárias que passaram a utilizar a rede, totalizando no ano uma carteira de 497 clientes.

Central de Atendimento A Anbima oferece às instituições associadas que não fazem parte de conglomerados financeiros uma central que registra reclamações, sugestões, elogios e esclarece dúvidas dos clientes, endereçando-as sempre para o ouvidor de cada instituição. Desde maio de 2012, a central passou a prover dois novos serviços: atendimento ao

deficiente auditivo e atendimento 24h todos os dias da semana. Conta com 26 instituições-clientes e é viabilizada pelo convênio com a empresa de call center Telco do Brasil.

Plano de Saúde A Associação oferece às instituições participantes e prestadoras de serviços do mercado de capitais um plano de assistência médica e odontológica administrado pela Bradesco Saúde, com condições e coberturas diferenciadas. Em 2012, o plano contava com 682 empresas cadastradas, registrando crescimento de 10% em relação ao ano anterior.


40

Relatório Anual ANBIMA 2012

Pesquisa de satisfação

A ANBIMA realiza, anualmente, uma pesquisa de satisfação com representantes das instituições associadas, membros dos organismos e da Diretoria para avaliar as atividades da Associação e também coletar sugestões de metas para o próximo ano. Em 2012, a pesquisa contou a adesão de um número expressivo de representantes: 256 participantes. Destes, 84% disseram considerar o desempenho da entidade positivo durante o ano.

Acredita que o envolvimento e participação de diferentes tipos de instituições associadas nos organismos aumentou? 8% 8%

8%

Como avalia a atuação da ANBIMA?

76%

16% Concordo (plenamente/parcialmente) Não concordo/nem discordo Discordo (plenamente/parcialmente)

60%

24%

Muito boa

Boa

Regular

As questões da pesquisa foram divididas de acordo com os compromissos assumidos pela entidade: representar, autorregular, qualificar e informar. Em relação às atividades que refletem o compromisso de representar, cerca de 84% disseram acreditar que a participação de executivos de sua instituição contribui nas discussões dos comitês com temas relevantes para o segmento em que atuam. Além disto, 76% afirmaram perceber uma evolução positiva com relação ao envolvimento e participação de diferentes tipos de instituições associadas nos organismos.

Não apto a avaliar

Eles destacaram, ainda, a transparência, a coordenação e a representatividade das discussões que acontecem nos comitês. Ainda sobre o funcionamento dos comitês, 73% disseram acreditar que os organismos têm uma agenda clara de prioridades e temas a serem trabalhados, enquanto 11% discordaram. No campo da autorregulação, 89% dos participantes disseram acreditar que a ANBIMA avançou no aperfeiçoamento da autorregulação dos mercados que representa. Considerando os recentes avanços da regulação oficial, cerca de 74% afirmaram que a autorregulação pode evoluir ainda mais. Entre os códigos citados como os que poderiam ser aprimorados estão o de Fundos de Investimento, o de Ofertas Públicas e o Código para o NMRF (Novo Mercado de Renda Fixa).


41

Cerca de 68% disseram possuir total clareza sobre o valor e os benefícios gerados pela autorregulação da ANBIMA. Entretanto, 28% dos participantes afirmaram discordar que os investidores têm visibilidade e valorizam de maneira adequada a autorregulação da entidade. O papel da Associação como provedora de informações, estatísticas e materiais analíticos também foi avaliado. Os participantes demonstraram uma percepção positiva sobre os produtos e serviços disponibilizados. Cerca de 82% disseram aprovar a qualidade e a abrangência dos dados de

mercado divulgados por meio dos rankings, relatórios e boletins. Já 70% afirmaram que a divulgação dos dados de precificação, como preços diários de títulos públicos e de debêntures, têm utilidade e valor no mercado. Contudo, cerca de 35% afirmaram desconhecer algumas das ferramentas e índices que a Associação disponibiliza. As iniciativas da ANBIMA que têm o intuito de qualificar os investidores e profissionais do mercado despertaram uma boa percepção da maioria dos participantes da pesquisa.

Como avalia as iniciativas de qualificação da ANBIMA?

80%

70%

70%

56%

55%

60%

Muito boa

50% 40%

Boa 31%

30% 20%

Ruim

18%

12%

10%

Regular

24%

20% 10% 2%

2%

0% Certificação

Educação de Investidores

Cerca de 86% também avaliaram o Programa de Certificação Continuada de maneira positiva e 61% acreditam que não existem oportunidades e/ou demandas para a evolução das certificações atuais ou para a criação de novas. Os cursos de treinamento oferecidos foram considerados bons e muitos bons por 74% dos participantes. Já cerca de 80% disseram aprovar as ações de educação de investidores da

Cursos

Associação e 49% afirmaram concordar que as iniciativas são abrangentes o suficiente para a ANBIMA cumprir seu objetivo de auxiliar os investidores na tomada de decisões de investimento maduras e conscientes. No entanto, uma parcela significativa afirmou não ter conhecimento das iniciativas de qualificação da entidade.


42

Relatório Anual ANBIMA 2012

Quadro de Associados

A7 Gestão de Recursos Ltda.

Banco Clássico S.A.

Banco PSA Finance Brasil S.A.

BRZ Investimentos Ltda.

Advalor Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.

Banco CNH Capital S.A.

Banco Rabobank International Brasil S.A.

BTG Pactual Corretora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.

Advis Investimentos Ltda.

Banco Comercial e de Investimento Sudameris S.A.

Banco Rendimento S.A.

Caixa Econômica Federal

Banco Cooperativo do Brasil S.A. Bancoob

Banco Ribeirão Preto S.A.

Capitânia S.A.

Banco Rural S.A.

Banco Cooperativo SICREDI S.A.

Banco Safra S.A.

CGD Investimentos Corretora de Valores e Câmbio S.A.

Albatross Corretora de Câmbio e Valores S.A.

Banco CR2 S.A.

Banco Santander (Brasil) S.A.

Banco Crédit Agricole Brasil S.A.

AllianceBernstein Administradora de Carteiras (Brasil) Ltda.

Banco Semear S.A.

Banco da Amazônia S.A.

Banco Société Générale Brasil S.A.

Alpes Corretora de Câmbio, Títulos e Valores Mobiliários S.A.

Banco Daycoval S.A.

Banco Sofisa S.A.

Banco de Investimento Tendência S.A.

Banco Standard de Investimentos S.A.

Banco de Investimentos Credit Suisse (Brasil) S.A.

CM Capital Markets Corretora de Câmbio, Títulos e Valores Mobiliários Ltda.

Banco Triângulo S.A.

CODEPE Corretora de Valores S.A.

Banco Votorantim S.A.

Coinvalores Corretora de Câmbio e Valores Mobiliários Ltda.

AGK Corretora de Câmbio S.A. Ágora Corretora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.

Angá Administração de Recursos Ltda. Apex Capital Ltda. Aporte Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. Araújo Fontes Consultoria e Administração de Recursos Ltda. Argucia Capital Gestão de Recursos Ltda. Argumento Assessoria e Consultoria Financeira Ltda.

Banco de la Nación Argentina Banco de la Provincia de Buenos Aires Banco de la República Oriental del Uruguay Banco de Pernambuco S.A. - BANDEPE Banco de Tokyo-Mitsubishi UFJ Brasil S.A.

Banco VR S.A. Banco WestLB do Brasil S.A. Banestes S.A. - Banco do Estado do Espírito Santo Banif- Banco de Investimento (Brasil) S.A.

CIBRASEC Administradora de Recursos Ltda. Claritas Administração de Recursos Ltda.

Coluna S.A. Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Comercial Asset Management Administração de Recursos S.A. Concordia S.A. - C.V.M.C. e Commodities

Banco do Brasil S.A.

Banif - Banco Internacional do Funchal (Brasil) S.A.

Aria Capital Asset Administração de Recursos Ltda.

Banco do Estado de Sergipe S.A.

Banif Gestão de Ativos (Brasil) S.A.

Corp Consultoria Financeira Ltda.

Banco do Estado do Pará S.A.

Arsa Investimentos Ltda.

Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A.

Bank of America Merrill Lynch Banco Múltiplo S.A.

Corretora Souza Barros Câmbio e Títulos S.A.

BAWM Gestão de Recursos Ltda.

Corval Corretora de Valores Mobiliários S.A.

Ashmore Brasil Gestora de Recursos Ltda.

Banco do Nordeste do Brasil S.A.

ASM Asset Management Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.

BB Gestão de Recursos DTVM S.A.

Banco Fator S.A.

BB - Banco de Investimento S.A.

Ativa S.A. Corretora de Títulos, Câmbio e Valores

Banco Fibra S.A.

BBN Banco Brasileiro de Negócios S.A.

Banco Ficsa S.A.

BC Gestão de Recursos Ltda.

Banco Fidis S.A.

BCSUL Verax Serviços Financeiros Ltda.

Banco Gerador S.A.

BCV - Banco de Crédito e Varejo S.A.

Banco A.J. Renner S.A.

Banco GMAC S.A.

BER Capital S.A.

Banco ABC Brasil S.A.

Banco Guanabara S.A.

Banco ABN AMRO Real S.A.

Banco Honda S.A.

Berkana Investimentos e Gestão de Recursos Ltda.

Banco Alfa de Investimento S.A.

Banco Induscred de Investimentos S.A.

Banco Arbi S.A.

Banco Industrial do Brasil S.A.

BES Investimento do Brasil S.A. - Banco de Investimento

Banco Barclays S.A.

Banco Industrial e Comercial S.A.

Besaf BES Ativos Financeiros Ltda.

Banco BBM S.A.

Banco Indusval S.A.

Banco BGN S.A.

Banco Intercap S.A.

BlackRock Brasil Gestora de Investimentos Ltda.

Banco BM&F de Serviços de Liquidação e Custódia S.A.

Banco Itaú BBA S.A.

Banco BMG S.A.

Banco J.P. Morgan S.A.

Banco BNP Paribas Brasil S.A.

Avat Investimentos Gestão de Valores Mobiliários Ltda.

Blackwood Capital Gestão de Recursos Ltda.

Consenso Participações Ltda.

Cotação Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. CP & Frizzo - Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. Credicorp Corretora de Câmbio, Títulos e Valores Mobiliários Ltda. Crédit Agricole Brasil S.A. Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Credit Suisse Hedging Griffo Corretora de Valores S.A. Deutsche Bank S.A. - Banco Alemão Distribuidora Intercap de Titulos e Valores Mobiliários S.A. DLM Invista Asset Management S.A. Duna Asset Management Ltda.

BNY Mellon ARX Investimentos Ltda.

Dynamo Administração de Recursos Ltda.

Banco John Deere S.A.

BNY Mellon Serviços Financeiros DTVM S.A.

Elite Corretora de Câmbio e Valores Mobiliários Ltda.

Banco Bradesco BBI S.A.

Banco Luso Brasileiro S.A.

BPN Brasil Banco Múltiplo S.A.

Banco Bradesco Cartões S.A.

Banco Máxima S.A.

Elta S.A. Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários

Banco Bradesco Financiamentos S.A.

Banco Maxinvest S.A.

BRAM - Bradesco Asset Management S.A. DTVM

Banco J. Safra S.A.

Banco Bradesco S.A.

Banco Mercantil de Investimentos S.A.

Banco Brascan S.A.

Banco Mercantil do Brasil S.A.

Banco BRJ S.A.

Banco Modal S.A.

Banco BTG Pactual S.A.

Banco Morgan Stanley S.A.

Banco BVA S.A.

Banco Opportunity S.A.

Banco Cacique S.A.

Banco Original do Agronegócio S.A.

Banco Caixa Geral - Brasil S.A.

Banco Ourinvest S.A.

Banco Cargill S.A.

Banco Paulista S.A.

Banco Cédula S.A.

Banco Pecúnia S.A.

Banco Cifra S.A.

Banco Pine S.A.

Banco Citibank S.A.

Banco Pottencial S.A.

Brasil Central S.A. Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Brasil Plural CCTVM Brasil Plural Gestão de Recursos Ltda. Brasil Plural S.A. Banco Múltiplo BRB - Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.

Equitas Administração de Fundos de Investimento Ltda. Estratégia Investimentos S.A. C.V.C. Euroinvest S.A. Corretora de Câmbio, Títulos e Valores Mobiliários Explora Investimentos Gestão de Recursos Ltda. Fair Corretora de Câmbio S.A.

Bresser Administração de Recursos Ltda. Fator S.A. - Corretora de Valores Fides Asset Management Ltda. BRL Trust Serviços Fiduciários e Participações Ltda.

Financial Gestão de Ativos Ltda.

Brookfield Gestão de Ativos Ltda.

Foco Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.


43

Focus Assessoria de Investimentos Ltda. Fram Capital Gestão de Ativos Ltda. Franklin Templeton Investimentos (Brasil) Ltda. G5 Administradora de Recursos Ltda. Gaia Securitizadora S.A. Galvão Administradora de Recursos Ltda. GAP Gestora de Recursos Ltda. Gap Prudential LT Gestão de Recursos Ltda. Gávea Investimentos Ltda. GBM Brasil - Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. Geração Futuro Corretora de Valores S.A. Gerval Investimentos Ltda. Global Capital 2000 Administradora de Recursos Financeiros S.A. Goldman Sachs do Brasil Banco Múltiplo S.A. GPS Planejamento Financeiro Ltda. Gradual Corretora de Câmbio Títulos e Valores Mobiliários S.A. Grau Gestão de Ativos Ltda. GTI Administração de Recursos Ltda. Guepardo Investimentos Ltda. GWI Asset Management S.A. H.H. Picchioni S.A. Corretora de Câmbio e Valores Mobiliários Hencorp Commcor Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. Highland BrasilInvest Gestora de Recursos Ltda. Hoya Corretora de Valores e Câmbio Ltda. HSBC Bank Brasil S.A. - Banco Múltiplo Ibiúna Investimentos Ltda. ICAP do Brasil Corretora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. Icatu Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. Icatu Gestão Patrimonial Ltda. Icatu Vanguarda Administração de Recursos Ltda. Iguana Investimentos Ltda. Incentivo S.A. Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Infinity Corretora de Câmbio, Títulos e Valores Mobiliários S.A. Infra Asset Management Ltda. ING Corretora de Câmbio e Títulos S.A. Integral Investimentos S.A. Integral Trust Gestora de Recursos Ltda. InterBolsa do Brasil Corretora de Câmbio, Títulos e Valores Mobiliários Ltda. Investidor Profissional Gestão de Recursos Ltda. Ipanema Gestora de Recursos Ltda. iQuant Investimentos Ltda.

Itacaré Capital Consultoria e Administração de Valores Mobiliários Ltda.

Oceana Invest. Admininistradora de Carteira de Valores Mobiliários Ltda.

Saga Consultoria e Gestão de Investimentos Financeiros Ltda.

Olimpia Partners Gestão de Recursos S.A.

Santa Fé Portfólios Ltda.

Itaú Unibanco S.A. Jardim Botânico Partners Investimentos Ltda.

Oliveira Trust Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.

JGP Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.

Opus Gestão de Recursos Ltda.

SDA Gestão de Recursos Ltda.

Oren Gestão de Recursos Ltda.

Kadima Gestão de Investimentos Ltda.

Orey Financial Brasil Ltda.

Senso Corretora de Câmbio e Valores Mobiliários S.A.

Kinea Investimentos Ltda.

Orla Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.

Serficom Brasil Gestão de Recursos Ltda.

OSF Merchant Banking Administração de Recursos Ltda.

Set Investimentos Gestão de Ativos Ltda.

Ouro Preto Gestão de Recursos Ltda.

SLW Corretora de Valores e Câmbio Ltda.

Kondor Administradora e Gestora de Recursos Financeiros Ltda. Lacan Investimentos e Participações Ltda. Lanx Capital Investimentos Ltda.

Pacífico Gestão de Recursos Ltda.

LatinFinance Advisory & Research S.A.

Pátria Investimentos Ltda.

Leblon Equities Gestão de Recursos Ltda.

Pavarini Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.

Lecca Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.

Pentágono S.A. Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários

Link S.A. Corretora de Câmbio e Títulos e Valores Mobiliários

Perfin Administração de Recursos Ltda.

Liquidez Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. LLA Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. Local Invest Gestão de Negócios Ltda.

Personale Consultoria e Gestão de Carteiras Mobiliárias Ltda. Petra - Personal Trader CTVM S.A. Phynance Ciência e Tecnologia em Investimentos S.A.

M Square Investimentos Ltda.

Pilla Corretora de Valores Mobiliários e Câmbio Ltda.

Magliano S.A. Corretora de Câmbio e Valores Mobiliários

Pimco Latin América Administradora de Carteiras Ltda.

MAPFRE Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.

Plancorp Ltda.

Mauá Investimentos Ltda.

Planner Corretora de Valores S.A.

Schroder Investment Management Brasil DTVM S.A. Scotiabank Brasil S.A. Banco Múltiplo

SOCOPA - Sociedade Corretora Paulista S.A. Solidez Corretora de Câmbio, Títulos e Valores Mobiliários Ltda. Somma Investimentos S/S Sommar Distribuidora de Títulose Valores Mobiliários Ltda. Sparta Administradora de Recursos Ltda. Spinelli S.A. Corretora de Valores Mobiliários e Câmbio SPX Gestão de Recursos Ltda. Squadra Investimentos - Gestão de Recursos Ltda. Standard Chartered Bank (Brasil) S.A. Banco de Investimento STK Capital Gestora de Recursos Ltda. Sul América Investimentos DTVM S.A.

Mercatto Gestão de Recursos Ltda.

Pollux Capital Administração de Recursos Ltda.

Meta Asset Management S.A.

Polo Capital Gestão de Recursos Ltda.

Taler Planejamentos Financeiros Ltda.

Millennium Corretora de Câmbio e Valores Mobiliários S.A.

Porte Investimentos e Participações em Negócios Ltda.

Tarpon Gestora de Recursos S.A.

Mirae Asset Global Investimentos. (Brasil) Gestão de Recursos Ltda.

Portocred S/A, Crédito, Financiamento e Investimento

MPL Gestão de Recursos Ltda.

Portopar Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.

MSK Mauá Sekular Administradora de Investimentos Ltda. Múltipla Asset Management Ltda. Murano Investimentos Gestão de Recursos Ltda.

Pragma Gestão de Patrimônio Ltda. Prime S.A. Corretora de Câmbio e Valores

TAG Investimentos Ltda.

Tov Corretora de Câmbio, Títulos e Valores Mobiliários Ltda. Tullet Prebon Brasil S.A. Corretora de Valores e Câmbio Turim 21 Investimentos Ltda. UBS Brasil Administradora de Valores Mobiliários Ltda. UM Investimentos S.A. Corretora de Títulos e Valores Mobiliários

Neo Gestão de Recursos Ltda.

Proventus Invest Gestão de Recursos Ltda.

Nest Investimentos Ltda.

Quantitas Gestão de Recursos S.A.

NGO Associados Corretora de Câmbio Ltda.

Quest Investimentos Ltda.

Victoire Brasil Investimentos Administração de Recursos Ltda.

RB Capital DTVM Ltda.

Vinci Gestora de Recursos Ltda.

Nobel Gestão de Recursos Ltda.

RB Capital Investimentos Ltda.

Nominal Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.

RBC Brasil Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.

Vision Brazil Gestão de Investimentos e Participações Ltda.

Norte Investimentos Administradora de Recursos Ltda.

Redasset Gestão de Recursos Ltda.

Nova Gestão de Recursos Ltda.

Reliance Asset Management Administração de Recursos Ltda.

Novação Asset Management Administração de Recursos Ltda.

Reliance Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.

NSG Capital Asset Management S.A.

Renascença Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.

NSG Capital Serviços Financeiros DTVM S.A. NSG Positiva Sociedade Corretora de CTVM S.A.

Rio Bravo Investimentos - DTVM Ltda. Rio Verde Administradora de Valores Mobiliários Ltda.

Ventor Investimentos Ltda.

Votorantim - Corretora de Títulos Valores Mobiliários Ltda. Western Asset Management Company DTVM Ltda. XP Investimentos Corretora de Câmbio, Títulos e Valores Mobiliários S.A.


44

Relatório Anual ANBIMA 2012

Desempenho Financeiro em 2012

Em 2012, a receita operacional da ANBIMA atingiu R$ 132,4 milhões, apresentando aumento de R$ 16,1 milhões em relação ao ano anterior. As despesas totalizaram R$ 123,6 milhões no final do ano, registrando aumento de 11,3% em comparação com os R$ 111,0 milhões registrados em 2011. Esta variação é explicada pelo aumento das despesas com infraestrutura e pessoal, atreladas ao cumprimento do convênio de operacionalização do Selic, e pelas despesas com prestadores de serviços relacionados ao Programa de Certificação Continuada.

As receitas financeiras sofreram redução de 12,3% em comparação ao exercício anterior, ocasionada pela queda da taxa básica de juros. Também contribuiu para esta variação a revisão da política de investimentos da Associação, orientada para a preservação do capital, com baixa volatilidade e alto grau de liquidez. Com esses resultados, a ANBIMA obteve superávit de R$ 5,3 milhões em 2012. Passivo

Balanços Patrimoniais

Fornecedores

Exercício findo em 31 de dezembro de 2012 (Valores em milhares de reais) Ativo

Impostos e tributos a recolher

2012

Circulante Caixas e bancos Aplicações financeiras

6.279 135.986

Estoque

153

Adiantamentos a empregados

674

Adiatamentos diversos e despesas antecipadas

325

Contas a receber Imposto a recuperar Outros créditos

2.819 -

Encargos e obrigações trabalhistas

45.645 45.645

Permanente 19.903

Imobilizado

24.762

Intangível

10.182

2.721

Empréstimos e financiamentos

3.838

Outras obrigações

50.724

Não circulante Provisão para riscos fiscais Condomínio - Cota extra Empréstimos e financiamentos Outras obrigações

52.531 188 1.547 54.266

Patrimônio social

246.728

1.278

Capital social

-

Quotas em tesouraria

1

Quotas a integralizar

(24)

Superávit acumulado

139.578

Lucros acumulados Ajustes de avaliação patrimonial

54.847 Total do ativo

760 26.285

Patrimônio social

Não circulante

Investimentos

17.120

Adiantamento de clientes

146.236

Depósitos judiciais

2012

Circulante

905 141.738

Total do passivo e patrimônio liquído

246.728


45

Demonstração do superávit/(déficit) Exercício findo em 31 de dezembro de 2012 (Valores em milhares de reais) 2012 Receitas operacionais Selic

57.138

Taxa de divulgação de fundos

22.918

Inscrições para exames de certificação

17.481

Mensalidade associativa

15.853

Registro de operações

4.347

Registro de fundos

1.844

Receitas com administração do plano de saúde

1.624

Treinamento

1.602

PSTI

1.521

Mensalidade SI ANBIMA

1.458

Taxa de supervisão de mercado

1.340

Taxa de manutenção de controladoria

1.257

Taxa de manutenção de certificação

1.169

Taxa de manutenção - custodia qualificada

928

Inscrições em eventos

905

Taxa de manutenção de private banking

584

Termo de compromisso de ofertas/fundos

175

Outras receitas operacionais

262 132.406

Deduções das receitas ISS

(5.830)

COFINS

(9.104) (14.934)

Receitas operacionais líquidas

117.472

Despesas operacionais Pessoal

(70.069)

Administrativas e gerais

(27.167)

Tributárias Consultoria e serviços prestados Depreciação/amortização

(823) (20.043) (5.154) (123.616)

Outras receitas (despesas) operacionais Receitas financeiras Despesas financeiras

10.366 (453)

Resultado de equivalência patrimonial

999

Outras

594 11.506

Superávit/(Déficit) do exercicio

5.362


46

Relatório Anual ANBIMA 2012

Ilustrações, concurso cultural ANBIMA

Durante o final 2012 e início de 2013, a ANBIMA promoveu um concurso cultural por meio do site “Como Investir” e em parceria com a rede itsNOON. O objetivo era avaliar a percepção dos internautas em relação ao universo de investimentos e finanças pessoais. Diante da pergunta “O que te ajuda a aplicar o seu dinheiro?”, os internautas puderam se expressar enviando como resposta vídeos, imagens e textos. Ao todo, foram recebidas 229 ideias, e 30 foram contempladas com um prêmio em dinheiro. Para o Relatório Anual, selecionamos cinco imagens com o intuito de apresentar algumas das impressões dos mais de 140 participantes que nos ajudaram a construir um diagnóstico que orientará a ANBIMA no aprimoramento de suas iniciativas na área de Educação de Investidores.

Estudante de arquitetura

Dan Queirolo, 27 Empresário da área de Comunicação

Evandro Siol, 24 Estagiário de publicidade

Priscila Alcebíades, 22 Estagiária de artes

Artur Garcia, 19

Leire Souza, 23 Designer gráfica


47

Créditos Superintendência de Comunicação Institucional Ana Claudia Leoni Coordenação Marcelo Billi Texto Marcelo Billi e Paula Diniz

Revisão Ortográfica ANBIMA Projeto Gráfico Atelier de Criação Imagens ANBIMA (capa, páginas 6, 9, 12, 13, 14 e 15) Dan Queirolo (página 10) Evandro Siol (página 18) Leire Souza (página 22) Artur Garcia (página 28) Priscila Alcebíades (página 35)


48

Relat贸rio Anual ANBIMA 2012

Relatório Anual ANBIMA  

Criação conceitual e design + diagramação

Relatório Anual ANBIMA  

Criação conceitual e design + diagramação

Advertisement