Issuu on Google+

Estudo de um Espaço Público na Cidade de Salvador


Salvador, agosto de 2009. Primeira fase do trabalho da disciplina Desenho Livre e Espaços P ú b l i c o s d a Fa c u l d a d e d e Arquitetura da Universidade Salvador - UNIFACS, semestre 2009.2. Professor: Marcos Jones Alunos: Alan ??????????? Ana Carolina Carvalho Fábio Vanderlei Pablo Uberti Rafael Rodamilans


Índice Introdução ..........................4 Método ................................5 Localização .........................6 Histórico .............................7 Croqui de Observação ..........8 Fotos ...............................14 Referências .......................00


Pág 4

Introdução Esta fase do trabalho conciste na escolha de um espaço público e fazer o reconhecimento inicial, através de estudo histórico sobre sua instalação, percepção do espaço através de croqui observacional e ensaio fotográfico.


Pág 5

Método O método adotado para a procura do espaço foi a navegação aérea lançando mão da ferramenta Google Earth. A escolha do espaço levou em conta os critérios exigidos pelo professor, como degr adação, ausencia de equipamentos urbanos e tamanho do espaço, além da facilidade de acesso para todos os integrantes do grupo.


Pág 6

Localização O espaço público escolhido está situado no bairro do Caminho das Árvores, na cidade de Salvador Seu acesso se dá através da conhecida Alameda das Espatódias (A) e é circundado pelas alamedas das Algarobas (B) e dos Mulungus (C).

A

B C


Pág 7

Histórico O bairro do Caminho das Árvores localiza-se próximo à Estação Rodoviária e da Pituba, e surgiu no final da década de 70, em função da expansão da cidade em direção à Avenida Paralela a partir de um empreendimento da Construtor a Odebrecht. O projeto previa um loteamento dirigido à classe média alta, onde foi imposta a regra de construções estritamente residenciais e u n i d o m i c i l i a r e s , p r o i b i n d o , p o r ta n t o , construções comerciais e prédios de apartamentos. Norma esta que foi desrespeitada com a conivência da própria Prefeitura de Salvador. A iniciativa idealizava abrigar as famílias de classe média alta oriundas de bairros sufocados pelo comércio, como Graça e Vitória. A idéia original durou pouco tempo, pois a cidade começou a crescer para o lado do recém inaugurado Shopping Iguatemi e então o loteamento passou a condição de bairro.

Loteamento Caminho das Árvores, decada de 70. Jornal Atarde

O Caminho das Árvores, no qual as ruas (chamadas alamedas) têm nomes de árvores, percebe atualmente na sua principal via de acesso, a Alameda das Espatódias, a chegada de um comércio especializado em artigos de decoração para casas e utensílios domésticos. A Lei Municipal No 5533 de 1999 foi resultado da luta da Associação de Moradores do Bairro, e garantiu a natureza residencial de 15 das 16 alamedas que compõem o Bairro, permitindo a instalação comercial apenas na Alameda das Espatódias. O Bairro não se limita à área residencial ocupada pelo Loteamento. A partir do Hiperposto já inicia o Bairro, onde estão instalados diversos empreendimentos comerciais. Ao longo da Av. Tancredo Neves estes empreendimentos superam os residenciais. Símbolo do Caminho das Árvores, o edifício da Casa do Comércio é marco do desenvolvimento comercial do Bairro. A facilidade de acesso e a implementação de agências bancárias atraiu uma população que vivia espremida na área do comércio. A oferta cresceu, e o espaço passou a ser ocupado por médicos, advogados, agencias de turismo, e até uma faculdade se instalou na área, trazendo problemas para os moradores do loteamento que reclamam do excesso de veículos estacionados nas alamedas.


Pág 8

Croqui de Observação

1 2 3 4

5


Pรกg 14

Fotos


Referências 1.Fundação Gregório de Matos, Caminho das Árvores, disponível em: http://www.culturatododia.salvador.ba.gov.br/vi vendo-polo.php?cod_area=5&cod_polo=30 , acesso em 25 de agosto de 2009. 2.Braga, I. Caminho das Árvores Luta contra o Comércio. A Tarde, Local, p. 4, 23.07.2000. 3.Cruz, S. Clima Bucólico Impera no Comercio das Árvores, Correio da Bahia, p. 6, 21.09.1996. 4.Fátima, M. da, Caminho das Árvores Perde sua Nobreza, Tribuna da Bahia, Cidade, p. 2, 18.06.1987.


trabaho espaço publico