Issuu on Google+

Destaques • Mutirão Nacional 2009 (pág. 4) • 2ª Jornada Nordestina (pág. 5) Especial 2ª Jornada Brasileira de Residentes, cobertura completa (pág. 6)

Abril/Julho 2009 – Ano VIII – nº 32

XII Congresso Brasileiro de Urologia Pediátrica, VII Congresso Paulista de Cirurgia Pediátrica e Jornada Brasileira de Transplante de Órgãos em Crianças XII Congresso Brasileiro de Urologia Pediátrica, o VII Congresso Paulista de Cirurgia Pediátrica e a Jornada Brasileira de Transplante de Órgãos em Crianças serão realizados nos dias 4, 5 e 6 de setembro, em São Paulo (SP), no Centro de Convenções Rebouças (vizinho ao Hospital das Clínicas e à Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo – FMUSP). Durante os três dias do evento, renomados especialistas brasileiros e internacionais debaterão as principais tendências no

O

Jornal da CIPE 32.indb 1

campo do tratamento cirúrgico de crianças, abrangendo cinco temas gerais: cirurgia pediátrica urológica, oncológica, gastrintestinal e fetal e transplante de órgãos nessa faixa etária. Logo após os congressos – que estão sendo preparados em conjunto pela CIPE e pela Associação Paulista de Cirurgia Pediátrica (CIPESP) –, será realizado exame para Título de Especialista (TE). O exame ocorrerá nos dias 7 e 8 de setembro, também na capital paulista. (pág. 3)

18.08.09 18:33:25


EDITORIAL Jornal da CIPE – Ano VIII, Número 32 Abril-Julho/2009

Prezados Amigos,

O Jornal da CIPE é o veículo informativo oficial da Associação Brasileira de Cirurgia Pediátrica (CIPE).

Estamos novamente na sua presença trazendo assuntos atuais da CIPE.

Redação Rua Cardeal Arcoverde, 1745 – bl. A – 12º and. – cj. 123 – Pinheiros – 05407-002 – São Paulo (SP) – Tel.: (11) 3814-6947 – cipe@uol.com.br Diretores Responsáveis José Roberto de Souza Baratella (jrbaratella@terra.com.br) e Sylvio Gilberto Andrade Ávilla (avilla.sylvio@gmail.com) Jornalista Responsável Cristiane Collich Sampaio – Mtb. 14 225 (collichc@uol.com.br) Publicidade Zeppelini Editorial Revisão, Projeto Gráfico e Diagramação Zeppelini Editorial Impressão Tiragem: 1,2 mil exemplares Distribuição: Nacional

Associação Brasileira de Cirurgia Pediátrica – CIPE Rua Cardeal Arcoverde, 1745 – bl. A – 12º and. – cj 123 – Pinheiros – 05407-002 – São Paulo (SP) – Tel.: (11) 3814-6947 – www.cipe.org.br – cipe@uol.com.br Diretoria Presidente: José Roberto de Souza Baratella (SP); 1º Vice-Presidente: Max Carsalad Schlobach (MG); 2º Vice-Presidente: Elinês Oliva Maciel (RS); Secretário Geral: José Carnevale (SP); 1ª Secretária: Maria do Socorro Mendonça de Campos (BA); 2º Secretário: Maurício José Lopes Pereima (SC); 1º Tesoureiro: Marcelo Iasi (SP); 2º Tesoureiro: Paulo Carvalho Vilela (PE); Diretor de Patrimônio: Pedro Muñoz Fernandez (SP); Diretor de Publicações: Sylvio Gilberto Andrade Ávilla (PR); Diretor de Relações Internacionais: Kleber Moreira Anderson (RJ). Conselho Fiscal Membros Titulares: Wilberto Trigueiro (PB), Peter Goldberg (SC) e Paulo Roberto Pepe Serra (BA); Membros Suplentes: Roberto Antonio Mastroti (SP), Edward Esteves Pereira (GO) e Mércia Maria Braga Rocha (DF). Departamento de Cirurgia Pediátrica da Associação Médica Brasileira (AMB)

O primeiro deles diz respeito ao Projeto Diretrizes da AMB, que cada vez mais ganha importância no âmbito da Medicina brasileira. Como se sabe, este projeto procura, por meio das sociedades de especialidades, estabelecer parâmetros de atendimento nos vários campos da atuação médica. Como a Cirurgia Pediátrica faz interface com várias outras especialidades, fica evidente a importância dela possuir, no seio de seus associados, um grupo numeroso de formuladores capacitados a realizarem tais diretrizes, já que se a especialidade não as fizer, outras farão! Felizmente essa preocupação começa a alcançar nossos associados e, assim, cinco deles já são voluntários para um próximo curso de habilitação de formuladores patrocinado pela AMB. Estivemos presentes, em 29 de julho passado, em importante reunião convocada durante o Congresso do Colégio Brasileiro de Cirurgiões (CBC), por seu presidente, o Prof. Edmundo Ferraz, de Recife (PE). O CBC que, como se sabe, congrega todas as sociedades de especialidades cirúrgicas (SEC) tomou a iniciativa de conclamá-las no sentido de união em torno do objetivo comum de obter melhoraria dos honorários cirúrgicos. Desta reunião, participaram presidentes ou representantes de quase todos os SEC, e ficou bastante claro que sem a união dos participantes, o caminho para alcançar o objetivo será pleno de obstáculos intransponíveis. Na ocasião, em nome da CIPE, louvamos a iniciativa e manifestamos o apoio de nossa entidade à proposta do CBC de liderar esta nova empreitada. Aproxima-se a época do Mutirão (22 de agosto) e com ele a oportunidade de minorarmos o tempo de espera de centenas de crianças que aguardam seu momento de cirurgia. Claro que este esforço acaba envolvendo os meios de comunicação e, particularmente nestes tempos de novela global envolvendo a especialidade, nossa exposição tende a ser maior. O mutirão vem se transformando pouco a pouco em uma das mais importantes iniciativas da CIPE - e não só pelo seu aspecto social. A esta situação, somam-se outros indícios do crescimento da Cirurgia Pediátrica brasileira, como, por exemplo, o progressivo aumento no número de organizações que querem se associar a ela para a realização de projetos vários, além do consistente número de empresas presentes nos eventos CIPE. Nosso XII Congresso Brasileiro de Urologia Pediátrica está igualmente às portas (4 a 6 de setembro, em São Paulo), neste ano acoplado ao VII Congresso Paulista de Cirurgia Pediátrica e à Jornada de Transplantes de Órgãos na Criança. Estes eventos contarão com a presença de vários convidados estrangeiros, a saber os Drs. Carlos Miguelez Lago (Uro; Espanha) , Eduardo Ruiz (Uro; Argentina) e Luiz De La Torre Mandragon (Coloprocto; México). Como se vê, não haverá nem mesmo barreira lingüística, o que propiciará livre troca de informações e experiências. Também, o local dos eventos, o Centro de Convenções Rebouças (CCR) favorece a convivência fraterna entre os participantes (os colegas que participaram em 1983 da II Jornada Paulista, realizada no próprio CCR, tendo como convidado o magnético Dr. Peter Altman, lembram-se bem do ambiente agradável e amistoso com que a Jornada transcorreu). Para culminar, o confortável hotel sede do evento, Confort Suites Oscar Freire, com o qual fechamos preços excepcionalmente favoráveis, está a pequena distância do CCR, que pode ser percorrida facilmente a pé – e isso é muito importante em São Paulo (cuidado, entretanto, se você seguir reto pela Oscar Freire, vai adentrar um dos principais e mais bonitos centros de consumo de São Paulo; tudo sempre a pé) Aguardaremos você na capital paulista. Venha desfrutar não só do programa científico dos Congressos, mas, também, da companhia dos colegas e do que São Paulo pode lhe oferecer de melhor neste final de inverno: frio agradável, boa gastronomia, eventos culturais com boa música, espetáculos teatrais e exposições de arte; enfim, uma bela cidade. Um grande abraço e até setembro

Os artigos assinados não traduzem necessariamente a opinião deste jornal, cabendo aos autores a responsabilidade pelos respectivos conteúdos.

Jornal da CIPE 32.indb 2

José Roberto S. Baratella Presidente

18.08.09 18:33:29


CAPA

3

Urologia e cirurgia pediátricas e transplante de órgãos em crianças no centro das atenções Dois congressos e uma jornada serão realizados concomitantemente em São Paulo (SP), em setembro Divulgação

Oportunidade de intercâmbio de conhecimentos com personalidades internacionais

XII Congresso Brasileiro de Urologia Pediátrica será realizado nos dias 4, 5 e 6 de setembro, em São Paulo (SP), no Centro de Convenções Rebouças (vizinho ao Hospital das Clínicas e à FMUSP). O evento ocorrerá juntamente com o VII Congresso Paulista de Cirurgia Pediátrica e a Jornada Brasileira de Transplante de Órgãos em Crianças, com inscrição única. Os eventos foram credenciados na Comissão Nacional de Acreditação (CNA) e a participação contará 10 pontos para a renovação do título de especialista (TE) dos inscritos. Os congressos e a jornada de transplante são promovidos pela CIPE e pela Associação Paulista de Cirurgia Pediátrica (CIPESP), contando com a organização da GT5, empresa que também é responsável pela comercialização dos estandes da feira, que será montada no mesmo local. O presidente da CIPE, José Roberto Baratella, destaca a importância dos eventos, que se dão em anos intercalados com os dos

O

Jornal da CIPE 32.indb 3

congressos brasileiros de cirurgia pediátrica: “a CIPE, em parceria com as associações estaduais e regionais, tem procurado oferecer aos especialistas diversas oportunidades de aperfeiçoamento e atualização em diferentes regiões do país.” Programação Nos três dias as atividades serão intensas, com a exposição e debate de temas relacionados à cirurgia pediátrica urológica, oncológica, gastrointestinal e fetal e aos transplantes de órgãos em crianças. O XII Congresso Brasileiro de Urologia Pediátrica e a Jornada Brasileira de Transplante de Órgãos em Crianças terão programação parcialmente unificada, na qual estão previstas sessões de temas livres, conferências e cinco mesas-redondas: Refluxo VesicoUreteral, Anomalia Ano-Retal e Bexiga Neuropática, Transplante Renal, Litíase Urinária na Infância e Mielomeningocele: Atendimento ao Recém- Nascido

O Prof. Dr. José Carnevale, presidente da comissão científica do congresso de urologia pediátrica e secretário geral da CIPE, informou que o evento contará com a participação internacional dos Drs. Carlos Miguelez Lago, chefe do serviço de Urologia Pediátrica do Hospital Universitário Materno Infantil Carlos Haya, de Málaga (Espanha), que apresentará palestra sobre refluxo vesico-ureteral, e Eduardo Ruiz, do Hospital Italiano de Buenos Aires (Argentina), que abordará a uropatia obstrutiva ante e pós-natal e transplante renal, entre outros temas, e também participarão de mesas redondas. Também está confirmada a presença da Dra. Maria Tereza F. Filgueiras, médica do Centro Especializado em Ultrassonografia (CEU), de Belo Horizonte (MG), que fará conferência sobre o uso do ultrassom como método investigativo em uropediatria. O Prof. Dr. Pedro Muñoz Fernandez, ex-presidente da CIPESP e presidente do congresso paulista, comunicou que também está

confirmada a participação do Dr. Luis de La Torre Mondragon, professor titular de Cirurgia Pediátrica na Universidade Nacional Autônoma do México, especializado em coloproctologia. Entre os temas que integram a programação, o Dr. Humberto Salgado Filho, atual presidente da CIPESP e membro da comissão organizadora dos eventos, destaca os de transplantes – mostrando as experiências do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas de São Paulo, aspectos dos transplantes intervivos e as perspectivas do transplante intestinal –, de controvérsias no tratamento de tumores e assuntos relacionados ao cólon. O link dos eventos, com informações, programação e orientação para inscrições, já está disponível no site da CIPE, www.cipe. org.br.

Exame de TE pós o encerramento dos congressos, nos dias 7 e 8 de setembro, também em São Paulo (SP), será realizado exame para a obtenção do título de especialista (TE) em cirurgia pediátrica. As informações necessárias à inscrição podem ser obtidas no portal da CIPE, www.cipe.org.br. Para esclarecimentos adicionais, o interessado deve entrar em contato com a entidade ou pelo e-mail cipe@uol.com.br ou pelo telefone 11 3814-6947.

A

18.08.09 18:33:29


DESTAQUES

4

No dia 22 de agosto, ocorre o III Mutirão Nacional de Cirurgia da Criança Os mutirões nacionais, realizados em 2007 e 2008, mostraram que iniciativas como essa são eficientes na redução de filas de espera nos hospitais mente, de acordo com suas condições e necessidades.

Jornal da CIPE 32.indb 4

A cada ano, maior é o número de instituições que participa do mutirão

Arquivo JCIPE

Arquivo JCIPE

Imagens do Mutirão Nacional de 2008

Preparação e boas expectativas As experiências de abrangência nacional, organizadas pela CIPE em 2007 e 2008, mostraram que, apesar das dificuldades, uma ação dessa amplitude é eficiente na redução do tempo de espera das crianças nos hospitais, notadamente os públicos. Em 2008, o II Mutirão Nacional de Cirurgia da Criança abrangeu 19 hospitais, em nove estados, além do Distrito Federal. Naquele ano, o total de crianças operadas foi ligeiramente superior às 441 crianças atendidas em 2007. Dado o movimento que se verifica na comunidade da

cirurgia pediátrica, a expectativa é que nesta sua terceira edição a iniciativa supere a marca obtida em 2008, de 452 crianças atendidas. “Esta será a primeira vez que Ponta Grossa (PR) participará de um mutirão como esse”, declara o Dr. Victor Feferbaum, diretor e responsável pela iniciativa no Hospital da Criança Pref. João Vargas de Oliveira, que deseja “colaborar para diminuir o número de pacientes da lista de espera em Ponta Grossa e Campos Gerais”. Também na capital paulista o mutirão recebeu a adesão de um novo hospital. Conforme informações do Dr. Humberto Salgado Filho, presidente da CIPESP,

o Hospital Estadual de Sapopemba, situado na zona leste da capital paulista, deverá participar pela primeira vez do mutirão, realizando aproximadamente 20 cirurgias. Já o recordista do Mutirão Nacional de 2008, em número de crianças atendidas, deve ampliar seus feitos em 2009. No ano passado o Hospital Regional da Asa Sul (HRAS), de Brasília (DF) – antigo Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB) – atendeu 80 crianças, que foram submetidas a 97 cirurgias. Segundo a Dra. Roselle Bugarin Steenhouwer, responsável pela Unidade de Clínicas Cirúrgicas Pediátricas do hospital, “a equipe espera fazer ainda mais este ano” e “há colegas que solicitaram a alteração de férias para poder participar do evento”. Na Bahia houve atividade preparatória. Segundo a presidente da CIPE-BA, Dra. Maria do Socorro Mendonça de Campos, no dia

Arquivo JCIPE

o dia 22 de agosto será realizado mais um Mutirão Nacional de Cirurgia da Criança, promovido pela CIPE. Assim como em 2007 e 2008, também nesta terceira edição o principal objetivo do mutirão é reduzir as filas de espera de crianças com indicação cirúrgica nos hospitais, especialmente os públicos. “Com essa iniciativa, pretendemos beneficiar as crianças portadoras de doenças menos complexas do ponto de vista cirúrgico, diminuindo o tempo de espera, e, indiretamente, também as que apresentam casos mais complicados, que necessitam internação pós-operatória”, avalia o presidente da CIPE, Prof. Dr. José Roberto Baratella. O mutirão se destina especialmente a solucionar os casos já cadastrados nos hospitais do país. Porém, isso não é uma regra: a seleção dos pacientes deverá seguir os critérios adotados pelas instituições participantes, individual-

N

18.08.09 18:33:31


DESTAQUES 27 de julho, o programa de residência de cirurgia pediátrica do Hospital da Criança/Obras Sociais Irmã Dulce (OSID) participou do Dulce Expresso, um mutirão para atendimento médico a crianças e adolescentes residentes na comunidade de Alagados, no Subúrbio Ferroviário de Salvador. A Dra Miria Guimarães Nunes, a residente Ana Carolina e a própria Dra. Socorro participaram do atendimento ambulatorial de crianças com afecções cirúrgicas, durante o qual foi efetuada a seleção de pacientes para o III Mutirão Nacional de Cirurgia da Criança. Apoio, colaboração e adesões A CIPE – que nesta empreitada conta com a colaboração de associações regionais da especialidade – espera que em 2009 o apoio de empresas, que doaram medicamentos e material cirúrgico nos mutirões anteriores, se mantenha e seja ampliado, inte-

5 grando novos fornecedores. Da mesma forma, vem contando com a cooperação da comunidade para sensibilizar os responsáveis pelas unidades hospitalares, bem como os órgãos públicos de saúde, cuja colaboração é muito importante para o sucesso dessa iniciativa. Graças ao empenho de diretores, associados e de regionais, até o fechamento desta edição, 25 serviços de cirurgia pediátrica, de nove estados, além do Distrito Federal, já haviam confirmado sua participação no III Mutirão Nacional de Cirurgia da Criança. Como outros deverão confirmar sua adesão junto à CIPE até a data de realização do evento, a lista de hospitais estará sendo continuamente atualizada no site da entidade, www.cipe.or.br. Para informações adicionais e adesões, os interessados deverão entrar em contato com a associação pelo e-mail cipe@uol.com.br ou pelo telefone 11 3814-6947.

Lista de Serviços Participantes Bahia • Hospital da Criança (Obras Sociais Irmã Dulce-OSID) – Salvador • Hospital Geral Roberto Santos – Salvador • Hospital Martagão Gesteira – Salvador • Hospital Universitário Prof. Edgard Santos (FAMEB/UFBa) – Salvador Distrito Federal • Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF) – Brasília • Hospital Regional da Asa Sul (HRAS, ex- HMIB) – Brasília • Hospital Universitário de Brasília (HUB) – Brasília Pará • Santa Casa de Misericórdia de Belém – Belém • Hospital Regional de Cametá – Cametá • Hospital Regional de Santarém – Santarém • Hospital Regional do Sudeste do Pará – Marabá Paraíba • Hospital Universitário Lauro Wanderley – João Pessoa

Paraná • Hospital da Criança Pref. João Vargas de Oliveira – Ponta Grossa • Hospital Pequeno Príncipe – Curitiba Pernambuco • Instituto Materno-Infantil Prof. Fernando Figueira (IMIP) – Recife Rio de Janeiro • Hospital dos Servidores do Estado – Rio de Janeiro • Hospital Universitário Pedro Ernesto (UERJ) – Rio de Janeiro Santa Catarina • Hospital São José – Criciúma São Paulo • Faculdade de Medicina de S. José do Rio Preto (FAMERP) – S. José do Rio Preto • Faculdade de Medicina do ABC – Santo André • Hospital das Clínicas da FM-USP – São Paulo • Hospital Estadual de Sapopemba – São Paulo • Hospital Estadual de Vila Alpina – São Paulo • Hospital Geral do Grajaú – São Paulo Tocantins • Hospital de Referência Dna. Regina – Palmas

FORTALEZA/CE

Bruttus Design/Stock.xchng

Evento deverá garantir oito pontos para a renovação do título de especialista dos participantes

Praia do Meireles, em Fortaleza (CE)

VIII Jornada Nordestina de Cirurgia Pediátrica será realizada em Fortaleza (CE), nos dias 25 e 26 de agosto, junto com

A

Jornal da CIPE_4-5.indd 5

o V Congresso Cearense de Pediatria. A realização conjunta dos eventos é fruto de parceria entre a CIPE-CE, a CIPE, a Sociedade

Cearense de Pediatria e a Sociedade Cearense de Anestesiologia Pediátrica, entre outras entidades. Segundo declaração do Dr. Antonio Aldo Melo Filho, presidente da CIPE-CE, “a jornada já está com sua programação completa, com presença confirmada de 12 cirurgiões pediátricos de fora do Ceará”. No site oficial do evento, acessado pelo site da CIPE (na página de Agenda de Jornadas e Congressos), estão disponíveis informações atualizadas sobre a jornada, inclusive a programação. Por meio dele também é possível efetuar a inscrição no evento. A jornada foi credenciada na

Comissão Nacional de Acreditação (CNA), órgão que deverá conceder aos inscritos oito pontos para a renovação do título de especialista. O Dr. Aldo Melo lembra, ainda, que, ao final do evento, será realizada assembléia das associações estaduais de cirurgia pediátrica do Nordeste, a qual deverá contar com a presença de diretores da CIPE e de seu presidente, Prof. Dr. José Roberto Baratella. “Será, assim, mais uma oportunidade para atualização de conhecimentos e, também, para discussão de questões regionais relacionadas à especialidade”, comenta o dirigente da associação nacional.

19.08.09 09:51:50


ESPECIAL

6

O perfil dos participantes mostrou a importância da realização de atividades como essa no Nordeste do país 2ª Jornada Brasileira de Residentes de Cirurgia Pediátrica e o I Fórum de Preceptores corresponderam às expectativas dos promotores do evento. Realizados pela CIPE e pela Estadual de Pernambuco (CIPE-PE) no Institu-

to de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira (IMIP), em Recife (PE), nos dias 15 e 16 de maio, as iniciativas tiveram 55 inscritos e a apresentação de 16 trabalhos científicos. Os eventos – que represen-

Divulgação

A

taram oito pontos em créditos para a renovação do título de especialista (TE) dos participantes – estavam voltados para o aprimoramento da residência médica em cirurgia pediátrica e a divulgação de trabalhos desen-

Divulgação

O Prof. Dr. José Roberto Baratella entrega a placa de homenagem ao Prof. Dr. Miguel John Zumaeta Doherty.

O evento foi bastante proveitoso para residentes e demais participantes.

Jornal da CIPE 32.indb 6

Iniciativas como essa se constituem em forte incentivo à produção científica dos futuros especialistas.

volvidos nessa etapa de formação dos profissionais. Iniciativas como essa, cabe salientar, constituem-se em forte incentivo à produção científica dos futuros especialistas. Prestígio e abrangência A Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM) prestigiou a iniciativa. A Dra. Valdecira Lilioso, membro da CNRM , que há muitos anos está envolvida com questões de residência médica em Pernambuco, representou o órgão no fórum de preceptores. Conforme frisou o presidente da CIPE, Prof. Dr. José Roberto Baratella, na ocasião, preceptores e responsáveis pelas residências médicas do país tiveram “uma oportunidade única para debater com a CNRM questões relacionadas à formação de profissionais, buscando seu aperfeiçoamento”. Para o presidente da CIPE “os resultados, em termos de participação, eram esperados, dada a proximidade física e temporal do congresso de Salvador (BA), realizado em novembro de 2008, e a distância de outras regiões do país”. Ainda assim, em comparação com a jornada de 2007, os eventos contaram com maior número de inscritos, provenientes de 10 diferentes estados, do Rio Grande do Sul ao Rio Grande do Norte. Ele destaca que, apesar da ampla abrangência geográfica, a maior parte dos participantes era de residentes e profissionais do Nordeste, o que, “comprova a necessidade da realização de eventos dessa natureza nessa região do Brasil”. A boa qualidade dos traba-

18.08.09 18:33:38


ESPECIAL

7 herty, um dos cirurgiões pediátricos pioneiros do país, sóciofundador da CIPE, e criador da primeira residência médica da especialidade em Pernambuco, e o Dr. Gilliatt Falbo, que foi chefe do departamento de Cirurgia Pediátrica do IMIP e, segundo a presidente da CIPE-PE, Marianne Weber Arnold, “um grande exemplo de chefe, profissional e ser humano”.

lhos apresentados – os quais tiveram por base, em sua maioria, a descrição de casos – fomentou produtivas discussões com a platéia. “Isso resultou em substancial aproveitamento para todos os presentes, independentemente da idade”, analisa o Dr. Baratella. Além disso, ele acredita que os eventos tenham “contribuído para o aprimoramento metodológico e da postura profissional dos residentes, propiciando, de fato, verdadeira iniciação científica para a maioria, o que é um dos principais objetivos da jornada”.

Classificação e Prêmios

Prêmios A exemplo do que ocorreu na primeira jornada, promovida em 2007, esta ano a CIPE ofereceu prêmios para os autores do melhores trabalhos apresentados. Como houve empate na terceira colocação, ambos os concorrentes foram premiados. Veja a classificação e os prêmios.

Premiação e homenagens Durante os eventos, as entidades patrocinadoras homenagearam dois grandes nomes da cirurgia pediátrica brasileira: o Dr. Miguel John Zumaeta Do-

Colocação

Autores

Prêmio

1º lugar

• Cássío Tâmara Ribeiro (IMIP-PE)

Viagem, estadia e inscrição no Congresso da CIPESUR, de 25 a 27 de novembro de 2009, no Chile

2º lugar

• Priscila Cardoso Braz (FM-ABC/SP)

Um exemplar da mais recente edição do livro Pediatric Surgery

3º lugar

• Rodrigo Melo Gallindo (IMIP-PE) • Katya Suzana Madeiro Arcanjo Silva (IMIP-PE)

Inscrição para os congressos brasileiros de cirurgia pediátrica, em novembro de 2010, em Minas Gerais

2ª Jornada de Cirurgia Pediátrica de Minas Gerais

Jornal da CIPE 32.indb 7

Cirurgiões participantes da jornada.

dade. Além destes, o Dr. Edward Esteves trouxe sua colaboração, abordando a Cirurgia vídeolaparoscópica e a Dra. Ana Teresa V.F. de Oliveira expôs e discutiu a grande experiência do Hospital da Lagoa, do Rio de Janeiro (RJ), sobre a Cirurgia do trauma abdominal e torácico. Segundo o Dr. Luciano de Paula, as quatro mesas-redondas trataram de Trauma na criança, Urgências abdominais, Gêmeos unidos e Vídeocirurgia na criança e tiveram expositores com grande conhecimen-

Divulgação

o dia 1º de maio, em Belo Horizonte (MG), foi realizada a 2ª Jornada de Cirurgia Pediátrica de Minas Gerais, que integrou a programação do congresso Cirurgia 2009. Conforme relata o Dr. Luciano Dantés de Paula, integrante da comissão organizadora, o evento contou com sessenta participantes, entre os quais 45 cirurgiões pediátricos de diferentes pontos do Brasil, pediatras, médicos residentes de cirurgia geral e pediátrica e acadêmicos de Medicina. “No total, quatrocentos e trinta e seis médicos se inscreveram no Cirurgia 2009 e muitos passaram pelas apresentações de cirurgia pediátrica”, relata. Entre os presentes, ele destacou a participação do presidente da CIPE, Prof. Dr. José Roberto Baratella, que abriu a jornada e apresentou conferência sobre Enterocolite necrosante. Também o Dr. Paulo Juvêncio Gomes Tubino realizou exposição sobre o tema Os cirurgiões e seus instrumentos, uma viagem por descobertas históricas de grandes nomes da cirurgia correlacionados ao seu tempo e ativi-

N

Divulgação

Participação expressiva demonstra a importância das jornadas regionais e das parcerias para o fortalecimento da especialidade

Nas palestras, frequência expressiva.

to sobre os temas. Nas apresentações foram enfocados aspectos por vezes polêmicos, que suscitaram

muitas discussões, o que acrescentou ganhos e experiência a todos os participantes.

18.08.09 18:35:15


PANORAMA

8 SÃO JOSÉ DO RIO PRETO/SP

BRASIL

Trabalho integrado gera bons frutos Em março de 2010 o Departamento de Pediatria e Cirurgia Pediátrica da Faculdade de Medicina estadual terá seu Hospital da Criança inaugurado e em funcionamento serviço de Cirurgia Pediátrica da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP) foi criado, no final da década de 70, pelo Prof. Dr. Humberto Liedtke Junior, após seu retorno de Brasília (DF), onde concluiu sua residência junto ao Prof. Dr. Paulo Tubino”, esclarece o Dr. Paulo Nakaoski, atual chefe da disciplina de Cirurgia Pediátrica, que faz parte do Departamento de Pediatria e Cirurgia Pediátrica da FAMERP. Ele foi o primeiro residente formado naquela uni-

Conseguimos junto ao governo do estado a construção do nosso Hospital da Criança, o qual deverá estar em funcionamento em março de 2010.

Divulgação

“O

Divulgação

A equipe: (da esq. para a dir.), Drs. Flavio Menin, Paulo Nakaoski, Paulo Bassan, Humberto Liedtke Jr., Daniele Ferdinando e Helder Chaves.

Atual estágio das obras do Hospital da Criança da FAMERP

Jornal da CIPE 32.indb 8

dade em 1983 – mesmo ano em que a residência foi reconhecida pela Comissão Nacional de Residência Médica – e foi contratado a seguir. Ao longo do tempo, com a expansão do serviço, também foram contratados os Drs. Paulo Bassan, Helder Chaves, Flávio Menin e Daniela Ferdinando, todos exalunos e ex-residentes da instituição, à exceção do Dr. Bassan. O Dr. Nakaoski conta que em 1994, a FM foi estadualizada, o que permitiu que especialidades que tivessem a maioria dos seus membros com titulação acadêmica fossem consideradas disciplina. Com isso, o serviço de Cirurgia Pediátrica foi transformado em disciplina do Departamento de Pediatria e Cirurgia Pediátrica, sempre sob o comando do Prof. Dr. Humberto Liedtke Jr. “Atualmente nossa disciplina é parte integrante do curso de graduação e do conjunto das residências médicas, além da nossa, da pediatria e da cirurgia geral”, diz o chefe da disciplina. “Graças ao trabalho exaustivo e integrado de todo o departamento, conseguimos junto ao governo do estado a construção do nosso Hospital da Criança, o qual deverá estar em funcionamento em março de 2010”, revela, entusiasmado. Para ele, parte dessa vitória deve-se ao fato de o Dr. Liedtke continuar ocupando, em segundo mandato, a diretoria da faculdade e, também, a presidência da Fundação Mantenedora do Hospital de Base (FUNFARME), hospital onde atualmente desenvolve-se toda a parte assistencial da FAMERP. O Dr. Nakaoski ainda informa, com certo orgulho, que o volume de atendimentos e a área de abrangência do Hospital de Base são considerados os maiores do Brasil fora das capitais.

Dia Nacional da Prevenção de Acidentes com Crianças No dia 30 de agosto, a ONG Criança Segura convoca instituições de todo o país para aderir à campanha dia 30 de agosto foi eleito, pela ONG Criança Segura, o Dia Nacional da Prevenção de Acidentes em Crianças. O objetivo dessa ação – que tem o apoio da CIPE – é ampliar a discussão sobre o tema, já que acidentes, das mais variadas naturezas, são as principais causas de internações e mortes de crianças e adolescentes em todo o mundo. ONGs, escolas, universidades, órgãos públicos ou privados, parceiros ou não da Criança Segura, podem se integrar a essa iniciativa, organizando ações próprias, como ato público na comunidade e atividades com alunos, entre outras. Segundo informações da ONG, as ações serão registradas no site da Criança Segura – www.criançasegura.org.br e no blog www.prevencaodeacidentescomcriancas. blogspot.com, criado para viabilizar a troca de informações entre as instituições participantes. No site da instituição é possível obter dados sobre números de acidentes com crianças no Brasil e dicas de como evitá-los. Além disso, no link www.criancasegura.org.br/menu_ biblioteca_materiais_educativos. asp encontra-se disponível material educativo, útil para o esclarecimento da população. Os interessados poderão entrar em contato com a ONG por meio do e-mail comunicação@ criancasegura.org.br, para obter mais informações.

O

18.08.09 18:35:21


PANORAMA

9

CHINA

Este será o primeiro Curso Avançado de Videocirurgia Pediátrica a ser realizado na nova unidade do instituto m outubro, o Dr. Max Schlobach, 1º vice-presidente da CIPE, viajará para a China. Assim como os principais nomes do mundo na especialidade, ele recebeu convite do Laparoscopic Training Centre do European Institute of Telesurgery (IRCAD/EITS) para participar,

E

como professor, do primeiro Curso Avançado de Videocirurgia Pediátrica, que será realizado nos dias 29, 30 e 31, na nova unidade do instituto, em Taiwan. Em sua apresentação, o Dr. Max abordará aspectos do abdome agudo e participará de cirurgias experimentais.

Cristiane C. Sampaio

Curso do IRCAD em Taiwan

RONDÔNIA

Número de cirurgiões pediátricos é insuficiente nsuficiente A especialidade só é oferecida na capital e os profissionais têm de se desdobrar, obrar para dar atendimento em vários hospitais. A infra-estrutura também está longe do ideal, deixando bastante a desejar penas dois cirurgiões pediátricos residem atualmente em Porto Velho, capital de Rondônia. Para dar conta da demanda do serviço, existem plantonistas, que habitam em outros pontos do país, e profissionais que estão temporariamente inativos, por motivo de saúde e transferência compulsória de cidade. Diante desse quadro, observa-se que o número desses profissionais está muito aquém das necessidades do estado. Além disso, conforme relata o Dr. Antonio Cipriano Gurgel do Amaral Júnior, a especialidade só é oferecida na capital, onde os cirurgiões ficam de plantão à distância, à disposição dos hospitais, já que seu número é insuficiente para efetuar plantão presencial. Hoje, apenas quatro cirurgiões atuam efetivamente no serviço público – os Drs. Gurgel Jr., Horácio Tamada, Marcelo Ferrari e a Dra. Zimar Marques Bastos – pioneira da especialidade no estado. “Com isso, os cirurgiões estão sobrecarregados, pois são chamados para todos os casos, independentemente do grau de complexidade”, conta o especialista. Na cidade são três os serviços públicos que oferecem esse tipo de atendimento: Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro, no qual os cirurgiões estão lotados e que serve de apoio para o Pronto-Socorro João Paulo II, em que são realizadas somente

A

Jornal da CIPE 32.indb 9

cirurgias de urgência, e para o Hospital Infantil Cosme e Damião. No âmbito privado, os Drs. Gurgel Jr. e Horacio Tamada realizam os atendimentos por meio da empresa Serviços Especializados em Pediatria e Cirurgia Pediátrica de Rondônia (SECIPE-RO), criada nos primeiros anos deste milênio, com o objetivo de atender aos hospitais privados de Porto Velho. Situação precária O Hospital de Base possui estrutura ainda precária. A unidade dispõe de UTI neonatal, UTI pediátrica e duas enfermarias pe-

A especialidade só é oferecida na capital, onde os cirurgiões ficam de plantão à distância, à disposição dos hospitais, já que seu número é insuficiente para efetuar plantão presencial.

diátricas de médio e baixo risco. Segundo o Dr. Gurgel, o hospital oferece serviços de ultrassonografia adequados e, até o início de 2008, contava com a dedicação de um radiologista intervencionista de excelente qualidade, mas que se mudou de cidade por motivos pessoais. “No momento, porém, o RX é deficiente e também o laboratório da unidade deixa muito a desejar, sobretudo quanto ao prazo de entrega dos exames”, revela. Ele destaca o bom trabalho desenvolvido pelos anestesiologistas, mas faz uma ressalva: o número desses profissionais, assim como o de cirurgiões pediátricos, “é insuficiente diante da demanda”. A unidade também conta com serviço de oncopediatria, com um hematologista e dois pediatras, que vêm, a duras penas, tratando as crianças portadoras de neoplasias. “Há pouco mais de três anos, com a criação da residência médica em pediatria, cirurgia geral e infectologia, houve melhoria na infra-estrutura desse hospital, que, apesar disso, ainda está longe do ideal”, lamenta. Mas nas outras unidades a situação é pior ainda. No Pronto-Socorro João Paulo II os casos urgentes são usualmente atendidos pelo plantonista de cirurgia geral; depois, os pacientes infantis são transferidos para o Hospital de Base, para, no pósoperatório, serem acompanhados

por um cirurgião pediátrico. Vale mencionar que também os cirurgiões gerais trabalham em condições bastante adversas, o que dificulta o atendimento adequado. Já o Hospital Infantil Cosme e Damião – que foi desmembrado do João Paulo e hoje tem dotação orçamentária própria – funciona mais como uma recepção para as cirurgias de urgência, que são realizadas no Hospital de Base, já que a unidade não possui centro cirúrgico. Por fim, ao abordar o desenvolvimento da cirurgia pediátrica em Rondônia – iniciada na década de 70 –, o Dr. Gurgel Jr. faz questão de destacar a importância das contribuições dos Drs. Paulo Gregol (já falecido) e Cláudio de Paula e da Dra. Zimar Bastos, pioneiros, que participaram ativamente dessa história.

18.08.09 18:35:28


CIPE INFORMA

10

Novo estatuto no ar A versão atual, que teve seu conteúdo atualizado está acessível pelo site novo estatuto social da CIPE encontra-se disponível no site da entidade. No ano passado, durante Assembléia Geral Extraordinária ocorrida no dia 19 de novembro, em Salvador (BA), foram introduzidas diversas alterações no tex-

O

to, procurando atualizar aspectos de seu conteúdo. No portal da associação, são divulgados ambos os estatutos, para que os interessados conheçam o que está em vigor e também possam observar as mudanças realizadas na versão anterior.

CURTAS

Novos associados Na reunião da diretoria, ocorrida no dia 25 de julho, foi aceita a proposta de associação de cinco novos membros: Drs. Eduardo Corrêa Costa (RS), Marcos Ortega Júdice (DF), Renata de Barros Guerra (SP), Vilani Kremer (PR) e Wallace Acioli Freire de Gois (DF). A CIPE dá boas vindas aos recém chegados.

Assessorias permanentes

Programa Diretrizes da AMB

Nessa mesma reunião, foi proposta a criação de assessorias permanentes, destinadas a orientar a entidade quanto à revisão de tabelas, como a Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM) e o rol de procedimentos do sistema Único de Saúde (SUS). O Dr. Alberto Stolt, de Santa Catarina, foi convidado a atuar na revisão permanente da tabela do SUS e aceitou a indicação.

CIPE tem cinco candidatos ao curso de capacitação de formuladores

Ética médica

omo divulgado anteriormente, a Associação Médica Brasileira (AMB) realizará curso de monitores para o desenvolvimento de diretrizes. O curso é gratuito para os profissionais selecionados pelas sociedades de especialidades, como a CIPE, desde que, dentro do prazo estipulado, estes desenvolvam uma diretriz no campo da especialidade. As Dras. Maria do Socorro

C

Mendonça de Campos e Miria Guimarães Nunes, de Salvador (BA), os Drs. Antônio Paulo Durante, de São Paulo SP), Geraldo Magela Nogueira Marques, de Santos (SP), e a Dra. Vilani Kremer, de Curitiba (PR), foram os associados a requerer inscrição até o momento. Dado o número de interessados, é provável que a AMB ofereça o curso em outubro próximo.

O Dr. Sauro Bagnaresi, que integra a Comissão de Ética da CIPE, foi indicado como delegado da entidade à IV Conferência Nacional de Ética Médica, a ser realizada de 25 a 29 de agosto, em São Paulo (SP).

Chamada de trabalhos Nos dias 25, 26 e 27 de novembro, será realizado em Viña Del Mar (Chile), o Congresso da CIPESUR 2009. Os interessados têm até o dia 15 de setembro para enviar seus trabalhos. Informações podem ser obtidas na Agenda de Jornadas e Congressos do site da CIPE.

ESPAÇO DA AMB

Programa Diretrizes: as melhores evidências científicas disponíveis Associação Médica Brasileira (AMB), o Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Federação Nacional dos Médicos (FENAM) lançaram, em novembro de 2008, o sétimo

A

Jornal da CIPE 32.indb 10

volume do Programa Diretrizes. A edição reúne 40 diretrizes de Ortopedia e Traumatologia, elaboradas por especialistas da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT) em parceria com o Colégio Brasileiro de Radiologia, Associação Brasileira de Cirurgia da Mão, Sociedade Brasileira de Reumatologia, Sociedade Brasileira de Neurofisiologia Clínica e Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia. As lesões traumáticas encontramse entre as afecções mais letais no mundo, acometendo, na maioria das vezes, indivíduos em idade produtiva. Dada a importância do tema, para o sétimo volume, 80 especialistas reuniram e analisaram pesquisas sobre o tratamento clínico e cirúrgico na área. O Programa Diretrizes foi lançado em outubro de 2000, com o obje-

tivo de padronizar condutas que auxiliem o raciocínio e a tomada de decisões. As diretrizes devem ser submetidas à avaliação e à crítica do médico, pois não são protocolos que imobilizam a medicina e impedem a individualização da prática clínica. Até agora, já foram publicadas 280 diretrizes. As sociedades de especialidade filiadas à AMB são responsáveis pela elaboração do conteúdo informativo e do texto da diretriz. Como há diretrizes comuns para diferentes especialidades, é muito importante a participação de todas as sociedades no processo. Periodicamente, a AMB oferece às sociedades oficinas cujo objetivo é capacitar os médicos interessados para elaborar diretrizes. As sociedades escolhem os temas que serão abordados e são orientadas a estru-

turar questões clínicas relevantes. Além disso, identificam nas bases de dados científicas os estudos que respondam às perguntas formuladas e avaliem as melhores evidências disponíveis. Entre os desfechos clínicos levantados, também são levados em consideração o desenho dos estudos e a qualidade dos resultados obtidos. A Câmara Técnica de Diretrizes, composta por representantes da AMB, CFM, Unidas, FENASAÚDE, UNIMED e Ministério da Saúde, faz a mediação entre o Programa Diretrizes e os sistemas público e suplementar de saúde. Esse grupo avalia a repercussão do uso de diretrizes na prática clínica e os aspectos relacionados à sua implementação em larga escala. Acesse o site do programa por meio do link no site da AMB: www.amb.org.br.

18.08.09 18:35:40


CIPE INFORMA

11

A evolução da Archives of Pedriatic Surgery

Year 01 Number 01 J | Fev Jan F | Mar 2009

Em 2009, a revista científica da CIPE passa por remodelação o ano passado, a CIPE teve uma grande conquista: o relançamento de sua revista científica durante os congressos de Salvador (BA), em novembro. Em 2009, já no lançamento do segundo número da Archives of Pediatric Surgery, sua estrutura obteve ganhos, ao concentrar padronização, produção gráfica, impressão e distribuição numa única empresa, a Zeppelini Editorial, com larga experiência na edição de periódicos científicos e jornalísticos. Com isso, a Archives deve, a partir de agora, ajustar sua periodicidade. Assim como o Jornal da CIPE, ela será trimestral, e a distribuição de ambos será concomitante. O corpo editorial continua inalterado, com o Prof. Dr. José

N

Luiz Martins, como editor chefe, o Prof. Dr. Carlos Teixeira Brandt, como editor associado, o Prof. Dr. José Roberto de Souza Baratella, como editor gerente, e integrado pelos Profs. Drs. João Gilberto Maksoud, José Carlos Fraga, José Carnevale, José Pinus, Luiz Alberto Pereira Araújo, Murilo Ronald Capella, Pedro Muñoz Fernandez, Roberto Antonio Mastroti e Uenis Tannuri. A entrada em circulação da próxima edição da revista está prevista para breve. Os interessados em ver seus artigos científicos publicados devem enviar seus trabalhos à CIPE, pelo e-mail cipe@ uol.com.br, identificados pelo termo Archives. Em breve os textos também estarão disponíveis no site da CIPE.

ARCHIVES OF O F PE P DIA IA T TR ATR C RIIC SSU URGER R Y RY Annals of the

XXIX Brazilian Congress of Pedia tric Surgerryy XI Brazilian Congress of Pediatric Urology I Brazilian Congress of Video-assis ted Pediatr tric ric Surgery ri IV Portuguese-Brazilian Meeting of Pediatric Surge Surgery Su ry

un 2009 mber 2 | Abr-J

volume 1 - nu

Official Journal of the Brazilian Associat ion of Pediatric SSurgery Surggeerrryy

Offi

the Brazilian cial Journal of

Association of

ery

Pediatric Surg

CIPE CIP CI PE

Associação Brasileira Bra ras asi sil illeir ra de Cirurgia Cirurg

Pediátrica

AGENDA 2009

Confira aqui a programação nacional e internacional de eventos relacionados à Cirurgia Pediátrica. Programese para congressos, jornadas, simpósios, cursos e também para as reuniões da diretoria da CIPE, previstos para 2009. Participe.

N.R.: A Agenda é constantemente atualizada no site da entidade. Não deixe de consultar o www.cipe.org.br

Jornal da CIPE 32.indb 11

AGOSTO

VIII Jornada Nordestina de Cirurgia Pediátrica Dias 25 e 26 de agosto Fortaleza – CE www.socep.org.br/novo/ congresso/index.php SETEMBRO

XII Congresso Brasileiro de Urologia Pediátrica/VII Congresso Paulista de Cirurgia Pediátrica/ Jornada Brasileira de Transplante de Órgãos em Crianças De 4 a 6 de setembro São Paulo – SP www.congressocipe.com.br/2009 18th Society of Laparoscopic Surgeons (SLS) Annual Meeting & Endo Expo De 9 a 12 de setembro Boston – EUA laparoscopy.blogs.com/ee06/

OUTUBRO

41th Congress of the International Society of Paedriatic Oncology De 5 a 9 de outubro São Paulo – SP www.siop2009.com Congresso da Sociedade Portuguesa de Cirurgia Pediátrica 2009 Dias 23 e 24 de outubro Coimbra – Portugal http://congressocirurgiapediatrica. asic.pt

Advanced Course in Pediatric Surgery (IRCAD – Ásia) De 29 a 31 de outubro Taiwan – China www.eits.fr/courses/asia_ ircad_taiwan

NOVEMBRO

VIII Congreso de Cirurgía Pediatrica del Cono Sur de América (CIPESUR) De 25 a 27 de novembro Viña Del Mar – Chile www.cipesurchile.cl

Reuniões de diretoria As reuniões da diretoria da CIPE ocorrem sempre aos sábados, a partir das 9h30, na sede da entidade, em São Paulo (SP), e são abertas a todos os associados. As próximas estão programadas para 15 de agosto, 19 de setembro, 17 de outubro e 14 de novembro.

18.08.09 18:35:41


NOTÍCIAS DAS ESTADUAIS

12 RECICLAGEM E APERFEIÇOAMENTO

I Curso de Educação Continuada Divulgação

Cirurgias em recém-nascidos foi o tema central do curso da CIPERJ/CREMERJ, que é produto de uma saudável parceria

Os especialistas participantes do curso CIPERJ/CREMERJ.

o dia 6 de junho, foi realizado no auditório do Conselho Regional de Medicina do

Estado do Rio de Janeiro (CREMERJ), o I Curso de Educação Continuada em Cirurgia Pedi-

N

átrica CIPERJ/CREMERJ, que abordou o tema Cirurgia no Período Neonatal. O evento foi credenciado na Comissão Nacional de Acreditação (CNA), garantindo aos inscritos quatro pontos para a renovação do título de especialista. O curso – que foi gratuito e destinado apenas a médicos e acadêmicos de Medicina – foi constituído das seguintes palestras: Anomalias anorretais, apresentada pelo Dr. Adão Martinez Faccioni; Patologias pulmonares, pelo Dr. Dilton Rocha; Urgências urológicas no pe-

ríodo neonatal, pelo Dr. Samuel Dekermacher; Estados intersexuais, pela Dra. Lisieux Eyer de Jesus; Refluxo gastroesofagiano, pela Dra. Laura Helman; Patologias da parede abdominal, pelo Dr. Paulo Boechat; Enterocolite, pelo Dr. Antonio Roberto Nogueira; Atresia de esôfago, pelo Dr. Irnak Barbosa e Obstrução intestinal, pelo Dr. Arovel Oliveira Junior. No dia 7 de novembro será realizado o II Curso de Educação Continuada. Futuramente as informações serão divulgadas no site da CIPE.

Reuniões científicas na Bahia e em São Paulo á vários anos a Associação Paulista de Cirurgia Pediátrica (CIPESP) promove reuniões científicas mensais, geralmente na sede do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (CREMESP). De acordo com o presidente da entidade, Dr. Humberto Salgado Filho, as apresentações são feitas em sistema de rodízio: “a cada mês, um dos serviços formadores de Cirurgia Pediátrica do estado assume a responsabilidade pelo desenvolvimento de um tema, previamente definido pela CIPESP.” A próxima, que se realizará no dia 19 de agosto, versará sobre Cirurgia Minimamente Inva-

H

Divulgação

CIPESP e CIPE-BA procuram estimular o debate nos respectivos estados

Reunião científica ocorrida em 20 de julho, em Salvador (BA).

siva e está sob a responsabilidade do serviço de cirurgia Pediátrica da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). A Associação Bahiana de

Cirurgia Pediátrica (CIPE-BA) também inseriu esse tipo de atividade em sua programação. Na noite de 20 de julho, com o apoio da Associação Bahiana

de Medicina (ABM) e do laboratório Sanofi Aventis, a CIPEBA realizou sua segunda reunião científica do ano. O tema Estado da Arte: Pré-Anestésico e Anestesia na Cirurgia Pediátrica Ambulatorial foi desenvolvido pela palestrante convidada, Dra. Viviane Mineiro, no auditório da ABM. Segundo a presidente da CIPE-BA, Dra. Maria do Socorro Mendonça de Campos, “a apresentação foi muito boa”. Ela acredita que gradativamente as futuras reuniões – com temas e datas ainda a definir – venham a atrair cada vez mais participantes.

CURTAS BAHIA

CIPE-BA está participando da Comissão Estadual de Honorários Médicos da Bahia (CEHMB). A presidente da entidade, Dra. Maria do Socorro Mendonça de Campos, foi eleita representante das sociedades de especialidades. Além da presença da Dra. Socorro, a comissão também é composta

A

Jornal da CIPE 32.indb 12

SÃO PAULO

por um representante de cada uma das seguintes instituições: Associação Brasileira de Medicina (AMB), Associação Bahiana de Medicina (ABM), Conselho Regional de Medicina da Bahia (CREMEB), Sindicato dos Médicos (SINDMED) e Associação de Hospitais do Estado da Bahia (ASHEB).

m setembro, a CIPESP, em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo e com a colaboração de 13 serviços de cirurgia pediátrica do estado, pretende lançar a Cartilha de Prevenção de Acidentes Domiciliares, para ser distribuída entre a população em geral.

E

Trata-se de um relevante serviço de utilidade pública, pois, vale destacar, acidentes, entre os quais se incluem os que ocorrem no ambiente doméstico, estão entre as principais causas de óbito e de internação de crianças no Brasil.

18.08.09 18:35:47


Jornal da CIPE