Issuu on Google+


Gage tinha ido a Great Falls, Montana, para vender as peles que sua família conseguiu depois de um inverno rigoroso. Mas principalmente para manter sua mente fora do fato de que não tinha mais tempo, a marca do acasalamento apareceu em sua pele e não tinha encontrado sua companheira. Ia perder sua humanidade. Mas a viagem se transforma em algo muito maior quando ele encontra uma mulher com câncer, a beira da morte, tendo apenas alguns dias de vida. Jaimie estava às portas da morte. Ela vagamente se lembra da visita de um homem estranho em seu leito no hospital que a morde e diz que ela é sua. Ela, em seguida, caiu em um mundo onde os lobos podem mudar a sua forma para humana, e onde ele vai fazer de tudo para salvá-la.


A primavera tinha finalmente chegado a Canyon Creek. Tinha sido um longo inverno, e Gage ficou mais do que feliz em sair. Como um caçador, os meses frios eram os mais movimentados. Era quando ele fazia o seu dinheiro para o resto do ano. Como o resto de sua família. Agora que a neve tinha derretido, Gage estava na estrada indo para Great Falls, uma cidade em Montana, cerca de duas horas de distância de sua cabana. Este ano, ele tinha se oferecido para fazer a longa viagem e vender todas as peles que sua família conseguiu. Elas estavam empilhadas na parte de trás do seu SUV. Havia outro motivo, queria ficar sozinho. Ele era um shifter lobo, um lobo que tinha a capacidade de assumir a forma humana. Ele também tinha trinta anos, a idade em que os machos de sua espécie têm a marca do acasalamento. Era o momento de suas vidas quando eles tinham que encontrar e reclamar sua companheira ou perder sua humanidade. Eles tinham três semanas, e a contagem regressiva iniciava logo que a marca aparecesse em sua pele. Os dois irmãos mais velhos de Gage, Kiel e Cyrus, já haviam sido marcados e tinham encontrado suas companheiras. Desde Gage era parte de uma ninhada de seis, todos meninos, e o terceiro na ordem de nascimento, ele tinha


sido o próximo na fila para ser marcado. A sua marca tinha aparecido há duas semanas. Seu tempo estava se esgotando, e ele não estava nem perto de encontrar a uma mulher que era para ser sua. Não era como se ele não tivesse tentado encontrá-la, porque ele tinha. Gage tinha procurado em todos os lugares perto de casa, e até mesmo em Helena, uma cidade a trinta minutos do Canyon Creek. Ele tinha até ido nas duas matilhas de lobo shifter da área, mesmo que ele desejasse uma humana igual às companheiras de seus dois irmãos mais velhos. Ao ritmo que ele estava indo, ele não se importava se era uma fêmea de sua espécie, que desencadeou a reação que iria declara-la como sua. Ele olhou para sua virilha e fez uma careta. A marca do acasalamento aparecia onde seu pescoço e ombro se uniam e o manteve em um estado onde a necessidade de encontrar sua companheira e se acasalar era quase muito difícil de ignorar. Sua libido estava nas alturas, mas não havia nada que pudesse fazer sobre isso até que ele conhecesse sua mulher. Seu pênis infelizmente já não funcionava, e permaneceria nessa condição até que ele sentisse o cheiro de sua companheira. Agora o pau só servia para mijar. Gage estendeu a mão e tocou a marca do acasalamento, algo que ele fazia com frequência, era a imagem de um nó intricado, em estilo celta, um circulo que emoldurava a figura de um par de lobos de pé, que se encaravam com suas cabeças jogadas para trás uivando. Uma vez que ele achasse sua companheira o nó intricado mudava de cor, assumindo os tons vermelhos, azuis e verdes. A mesma marca apareceria em sua mulher exatamente no mesmo lugar em seu corpo.


Ele empurrou os pensamentos de encontrar sua companheira de vida quando ele finalmente entrou nos arredores de Great Falls. Gage tinha um trabalho a fazer, e ele não podia se distrair. Havia um monte de peles que ele tinha que vender. Ele sabia que o comprador não iria enganá-lo, mas ele gostava de ter certeza que nada foi esquecido. Gage foi para o estacionamento do comprador de peles e estacionou perto da entrada do edifício. Depois de desligar o motor se dirigiu para dentro. Ele parou na porta e olhou para o espaço aberto para o balcão na extremidade oposta. A mulher que estava atrás olhou em sua direção. "Ei, Lynne. Eu tenho uma carga de peles no meu SUV. Você quer que eu traga agora? " Ela assentiu com a cabeça. "Certo." Gage voltou para o seu veículo e tirou um par de grandes sacos de plástico que continham algumas das peles que sua família conseguiu. Ele fez uma série de viagens para trazer todas para dentro. Uma vez que ele carregava a última, ele se dirigiu até onde Lynne já tinha começado o trabalho de inspeção das peles. "É isso", disse ele e colocou a bolsa no chão ao lado dos outros. "OK." Ele focou seu olhar em Lynne. Ele e sua família tinham lidado com o mesmo comprador de pele durante vários anos, e ele tinha chegado a conhecer a maioria dos funcionários durante esse tempo, embora ele normalmente só os visse uma vez por ano. Lynne normalmente era mais aberta e amigável, sempre puxava conversa.


Hoje Lynne parecia fechada e retraída. Como se ela estivesse apenas atravessando o movimento em seu trabalho. Gage olhou para ela de perto e viu seus olhos um pouco vermelhos e inchados, como se tivesse chorado antes. "Está tudo está bem, Lynne?" Gage perguntou enquanto ela foi até o balcão e pegou um bloco de papel e lápis. Ela virou em sua direção, enquanto as lágrimas encheram seus olhos. Lynne enxugou os olhos rapidamente. "Desculpa. Disse a mim mesma que eu não ia chorar no trabalho, mas eu não tive muita sorte com isso. " Gage a puxou para um abraço, a única coisa que ele poderia pensar em fazer. Ele respirou seu aroma e todos os músculos do seu corpo ficaram tensos e seu pênis passou de pouco inútil para duro como uma rocha e pronto para vir em questão de segundos. Não havia nenhuma maneira maldita que Lynne fosse sua companheira. Ela era uma mulher feliz no casamento. O destino não seria tão cruel. Gage deu outra cheirada e filtrou cada perfume que se agarrava à mulher em seus braços. Foi então que ele percebeu que não era dela, era um aroma que tinha estado em contacto com ela de alguma forma. O cheiro de sua companheira estava nas roupas de Lynne, fraco, mas detectáveis pelo seu nariz sensível. Lynne saiu do abraço de Gage. "Obrigada. Eu precisava disso. "Ela lhe deu um sorriso aguado. "Existe algo que eu possa fazer para ajudar?" Ele quebrou a cabeça pensando em uma maneira de saber com quem ela teve contato sem parecer maluco. "Só se você puder fazer um milagre", ela respondeu. "É minha irmã. Ela está morrendo de câncer. Ela tinha estado


em remissão por tanto tempo que tinha pensado que ela tinha vencido, mas voltou como uma vingança. Ela está no hospital. O médico diz que ela tem um par de dias, no máximo. "Lynne sacudiu a cabeça. "É tão injusto. Ela só tem vinte e cinco anos. Eu tinha dez anos quando ela nasceu, e sempre pensava nela mais como meu bebê do que uma irmã. E o que é pior, é que ela tem um filho que precisa dela. O pai nunca foi presente. Derrick já está na minha casa, mas sua mãe é quem devia criá-lo não eu." Ela enxugou mais lágrimas. "Eu fui vê-la antes de eu vir trabalhar esta manhã. Se eu não precisasse do dinheiro, eu ainda estaria com ela. Eu já perdi a minha mãe para o câncer e meu pai, alguns anos depois de um ataque cardíaco fulminante. Eu não posso perder uma irmã também ". Gage sentiu como se todo o seu sangue fosse drenado para fora de seu rosto, e seu estômago caiu para os dedos dos pés. Mesmo sua ereção tinha sumido com a resolução de que sua companheira estava perto da morte e ele não tinha sequer a conhecido. Ele tinha que vê-la. Um sentimento de desespero tomou conta dele. "Qual o nome da sua irmã?" Lynne fungou. "Jaimie. Jaimie Yates. " "Estaria tudo bem se eu enviasse flores?" "Ela dorme muito, mas eu tenho certeza que ela apreciaria. Mas você não precisa fazer isso ". "Eu sei. Eu quero. Nós nos conhecemos já faz alguns anos. Eu gostaria de fazer alguma coisa. Me dê o número do quarto e eu vou parar em uma floricultura depois que terminarmos aqui. "


Lynne o beijou na bochecha. "Você é um cara doce, Gage. Entre você e seus irmãos, eu sempre pensei que você seria perfeito para Jaimie. Eu deveria ter apresentado vocês dois há muito tempo. Agora é tarde demais. " ela se virou para o balcão e escreveu em seu bloco de papel, Gage se forçou a agir normalmente. Ela não tinha ideia de quão certa ela estava sobre ele ser perfeito para sua irmã. Mesmo que ele tivesse conhecido Jaimie antes da marca do acasalamento, ele tinha uma sensação de que ele teria tido fortes sentimentos por ela. Não era inédito um par acoplado se juntar antes que o macho atinja trinta anos e, em seguida, descobrir mais tarde que tinham sido destinados um para o outro. "Aqui está o número do quarto da Jaimie", Lynne disse olhando mais uma vez e estendeu um pedaço de papel que ela tinha arrancado do seu bloco perto do fundo. "Obrigado." Gage colocou no bolso das calças de brim. Uma vez que eles voltaram para o negócio de passar pelas peles, Gage sentiu como se aquele pequeno pedaço de papel estivesse queimado um buraco no bolso. Mesmo que ele tenha dito a Lynne que enviaria flores para a irmã, ele não tinha intenção de fazer isso. Ele iria para a floricultura, escolheria algumas flores e pessoalmente entregaria para Jaimie. Ele tinha que vê-la. Com o cheque na mão, Gage deixou Lynne e as peles para trás. Ele dirigiu em direção ao centro para procurar uma loja de flores. Não demorou muito para encontrar uma. Não sabia que flores Jaimie gostava, por isso escolheu uma mistura de rosas.


Então, ele foi para o hospital. Gage entrou no edifício, carregando as flores em uma mão enquanto ele tirou o papel com o número do quarto de Jaimie. Desde que ele nunca tinha ido a este hospital, ou a qualquer outro, ele teve que pedir orientação no posto de enfermagem, depois de chegar no andar correto. O lugar era como um labirinto gigante com suas diferentes alas. A porta estava aberta. Gage calmamente entrou, seu olhar sobre a figura solitária na única cama do quarto. Ele respirou profundamente, a necessidade de ter o cheiro de Jaimie no nariz era algo que ele não poderia ignorar. Na primeira tentativa, o cheiro quase esmagador de desinfetantes mascarava o aroma dela. Ele separou o que era o seu cheiro e se agarrou a ele. O cheiro de sua companheira ficou gravado na sua mente. Estava ali, mais forte do que tinha estado na roupa de Lynne. E junto com ele, ele pegou o cheiro forte de doença. O olfato afiado dos Shifters lobos eram conhecidos por detectar uma doença como o câncer em um humano antes que um médico fosse capaz de descobrir. Se ele tivesse conhecido Jaimie anteriormente poderia ter havido uma boa chance de que ele teria pego o que estava agora a matando muito antes de ter chegado a esta fase. Gage silenciosamente se dirigiu até a mesa ao lado da cama e colocou no vaso as rosas que ele trouxe. Ele fixou seu olhar sobre Jaimie. Ela tinha os olhos fechados e parecia estar em um sono profundo. Além do câncer, ele cheirava as drogas que tinham sido dadas misturadas com o cheiro dela. Ele chegou mais perto e continuou a examinar sua companheira. A primeira coisa que notou foi a sua cor


insalubre e a magreza de seu rosto. Seu cabelo loiro escuro estava apagado, mal tocando os ombros. Apesar de tudo isso, ele não podia pensar nela de qualquer outra forma do que linda. "Jaimie", disse ele suavemente. Ela não se mexeu. Tinha que ser os remédios que tinha dado a ela que a mantinham alheia a sua presença. Gage achou que era o melhor. Teria sido difícil vê-la com dor, mesmo que isso significasse que ela estaria acordada. Quanto mais tempo ele olhava para Jaimie mais seu corpo reagiu à sua proximidade. Seu pênis endureceu com uma onda de excitação, lutando contra a frente de seu jeans. O cheiro dele ficou mais forte. Se sua companheira estivesse acordada e saudável, ela teria achado difícil de resistir. O seu cheiro iria ser como um afrodisíaco, a maneira da natureza de assegurar eles seguiriam o seu curso e se aclopassem. Mesmo nessa situação, totalmente inapropriada, Gage não tinha controle sobre o instinto. Os surtos se instalaram logo após a sua marca do acasalamento ter aparecido e agora que ele tinha encontrado Jaimie, eles começaram novamente. Não importa quão duro ele tentou controlar não poderia parar. Não era justo. Não era malditamente justo. Por que o destino decidiu que Jaimie era sua companheira só para levá-la embora? Estavam ambos perdendo. Ela ia morrer e ele iria perder sua humanidade. Ele já não seria capaz de assumir a forma humana, ter a capacidade de pensar ou entender a fala. Ele seria como qualquer outro lobo cinzento que viveu na floresta. Ele estaria completamente selvagem. Ele poderia se salvar desse destino, reivindicando Jaimie, mordendo ela.


Gage ficou tenso quando outro pensamento veio logo em seguida. Ele poderia morder Jaimie e possivelmente salvála também? Havia uma chance. Depois de Kiel e Cyrus tinha reivindicado as suas companheiras, que eram humanas, Neha e Shyla tinham adquirido a capacidade de se curar a um ritmo rápido. Uma vez que elas foram as primeiras humanas a serem acopladas a lobos shifters, eles não sabiam ao certo se as mulheres agora teriam uma longa vida como seus companheiros. Sua família acreditava que sim, e agora ele tinha que acreditar também. Seu olhar disparou na direção da porta aberta e, em seguida, de volta para Jaimie. Gage não queria pensar muito sobre isso. Reivindicando ela era a única maneira. Ele deveria mordê-la, enquanto faziam amor, mas isso não ia acontecer. Ele tinha que se apressar e fazer antes que alguém entrasse na sala e o visse mordendo ela. Ele não tinha como explicar que ele estava fazendo isso com a esperança de salvar sua vida. Eles o prenderiam por agressão. Gage parou de pensar e agiu por instinto. Ele sentiu seus caninos se tornando mais e mais longos como de um lobo. Ele se sentou no lado da cama, gentilmente puxando Jaimie em seus braços e, em seguida, baixou a cabeça em direção a seu pescoço onde se encontrava com o ombro.

s

Jaimie estava em um estado de sono, onde ela estava perto da superfície, capaz de detectar às vezes as coisas que aconteciam em torno dela, mas não tinha energia suficiente


para despertar completamente. As drogas que tinham dado a ela diminuíram seus sentidos, e ela era grata por não sentir a maior parte da dor. Ela tinha percebido quando Lynne tinha vindo para vê-la antes de ir para o trabalho. E quanto sua irmã tinha chorado quando ela se sentou em uma cadeira ao lado dela e segurou sua mão. Jaimie queria dizer algo para Lynne, mas o que? Jaimie estava morrendo, e não havia nada que pudessem fazer. Depois de que sua irmã tinha ido embora, Jaimie tinha realmente dormido. Por quanto tempo, ela não tinha idéia. Sentindo uma presença em seu quarto a trouxe parcialmente à consciência. Não era uma enfermeira, quem quer que fosse, já que mal havia feito qualquer ruído, como se estivesse tentando não a perturbar. Esse não era o caso com a equipe de enfermagem. Eles vinham, faziam as verificações que precisavam fazer e saiam da mesma maneira eficiente. Era um homem que suavemente disse seu nome de algum lugar ao lado de sua cama. Jaimie não reconheceu sua voz. Ele não disse mais nada, mas ela sentiu que ele ainda estava lá. O colchão afundou quando ele se sentou ao lado dela. Jaimie não podia deixar de notar que ele cheirava bem. Como realmente, realmente bem. Se ela não estivesse às portas da morte, tinha certeza de que seu corpo teria reagido ao seu perfume. Mas em seu estado ela achou somente agradável, e levou alguns dos cheiros hospitalares embora. Ele cuidadosamente a tomou em seus braços. Ela queria acordar e perguntar o que ele estava fazendo desde que ela


não o conhecia, mas as drogas a mantiveram presa, incapaz de perguntar qualquer coisa. Ele gentilmente tocou entre seu ombro e pescoço, roçando sua pele. As extremidades de seu cabelo fizeram cócegas em seu rosto quando ele trouxe para mais perto. Ele ia beijá-la? Ele era algum tipo de aberração que ia por aí beijando mulheres que estavam a ponto de morrer por algum tipo de fetiche doente? Jaimie logo conseguiu sua resposta quando sua boca desceu sobre a pele onde ele escovou e mordeu duro. Houve um instante de dor antes de uma onda de prazer tomar o seu lugar. Foi mais como uma sensação quente e confortável que se instalou em cada polegada dela. Com isso veio uma onda de emoções. Para o homem que a segurava em seus braços. Não fez qualquer sentido, mas parecia como se algo invisível os amarrasse juntos. Que ele era dela, e ela, sua. Ele parecia beijar reverentemente os seus lábios antes que ele dissesse calmamente: "Eu sou Gage, e eu reivindico você, Jaimie. Está marcada pela marca do acasalamento. Se funcionar, você vai viver. Vou sair agora, mas eu vou voltar. Eu não vou deixar você ir. " Ele a colocou de volta na cama, e a cobriu com os cobertores. Ele beijou sua testa antes de ir embora. Jaimie ouviu quando os passos dele foram em direção a porta. Ela tentou acordar o suficiente para chamá-lo, mas era uma batalha que ela não era forte o suficiente para vencer. Seu nome repetia em sua mente enquanto ela se afundou mais profundamente na escuridão que subiu para conhecê-la.


Deixar Jaimie, sua companheira agora reivindicada para trás foi a coisa mais difícil que Gage já tinha feito. Ela agora era sua, e seus instintos gritavam com ele para voltar, e cuidar dela. Isso era o que ele pretendia fazer proteger, fornecer e amar a sua mulher. Ele a amava. Depois que ele tinha mordido ela, ele sentiu o um fio invisível que os juntou como companheiros se formar entre eles, para nunca pode ser quebrado. Assim que a ligação estava completa, ela solidificou os sentimentos de Gage por Jaimie. Ele caiu imediatamente no amor, o que era para acontecer. Se o elo formado entre eles não tinha sido suficiente para provar que a reivindicação tinha dado certo, o surgimento da marca do acasalamento no pescoço de Jaimie onde encontrou seu ombro fez. A mordida também a tinha curado dentro de segundos, não deixando nenhum vestígio de que ela tinha feito para trás. Gage esperava como o inferno que seu corpo iria trabalhar para curar o câncer que devastou ela. Ele tinha que fazer. Ele não aceitaria qualquer outra coisa. Ele saiu do hospital e se dirigiu para o estacionamento. Ele teria que reservar um quarto em um dos hotéis locais. Não havia nenhuma maneira que ele iria voltar para Canyon Creek sem Jaimie. Gage se lembrou que ela tinha um filho


pequeno. Seus passos desaceleraram naquela implicação. Ele não só ganhou uma companheira, mas uma criança também. Ele era um pai agora. Ele balançou a cabeça com esses pensamentos enquanto abria seu SUV, e entrou. Ele estava pensando no que aconteceria. Gage estava bem ciente do que ele tinha feito, e como isso tinha mudado sua vida, mas Jaimie não tinha a menor idéia. Ela ia ter um tempo duro com tudo, e ela se perguntaria como conseguiu a marca do acasalamento . Ela pensaria que era uma tatuagem. Que ela não se lembrava de fazer. Os médicos e enfermeiras com certeza iam notar também. Gage ligou seu veículo e se dirigiu para a saída do estacionamento. Ele pagou a taxa antes de se virar para a rua. Se Jaimie não estivesse no hospital, ele teria ficado e explicado tudo. Sobre ele ser um shifter lobo e como ela era sua companheira. De alguma forma, ele teria que tirá-la de lá. Por um lado, os médicos iriam questionar a sua recuperação milagrosa depois de estar tão perto da morte. Eles mais do que provavelmente iriam começar a fazer testes, o que incluiria o exame de sangue. Ele tinha a sensação de que iria mostrar algumas diferenças que não estavam lá antes. Ele encontrou um hotel e foi capaz de reservar um quarto por algumas noites. Gage não tinha idéia de quanto tempo levaria para poder ter a sua companheira e filho prontos para fazer a mudança para sua casa. Ele esperava que não fosse demorar muitos dias. Ele não ficava muito confortável em uma cidade como Great Falls por muito tempo. Sendo um lobo, ele precisava assumir a sua forma animal e ter a liberdade de ir para uma corrida nas árvores. Isso era algo que não podia fazer aqui.


Gage tinha entrado em seu quarto e se sentou na cama para testá-la quando seu celular tocou. O tirou do bolso das calças de brim e olhou para a tela antes de responder. Era sua mãe. Era mais do que provável que fosse uma chamada para verificar se ele estava bem. Mesmo que estivesse com quase trinta e um como o restante de seus irmãos, uma vez que todos eles eram da mesma ninhada, a mãe dele ainda pensava neles como seus bebês. "Oi, mãe", disse ele uma vez que ele apertou o botão para atender a chamada. "Como foi a viagem? Correu tudo bem no comprador de pele? " Sim, ela estava verificando se ele estava bem. "A viagem foi boa, mas geralmente é. E eu vendi as peles sem nenhum problema. Eu tenho o cheque no bolso. " "Então eu acho que você vai estar de voltar em Canyon Creek em breve." "Ah, não exatamente." "Por quê? Você precisa voltar para casa. Seu tempo está se esgotando e você ainda não encontrou a sua companheira. Você tem que fazer um esforço maior para encontrá-la. Eu sei que você esteve em Helena, mas você tem que ir em todas as matilhas e procurar uma shifter loba. " Além de sempre estar cuidando de cada um dos seus filhos, a proximidade do prazo de Gage para encontrar uma companheira tinha a preocupado. Quando mais perto ficava mais ansiosa sua mãe se tornou. Pelo menos agora ele pode por sua mente para descansar.


"Essa é a razão pela qual eu não estou voltando para casa imediatamente." "Eu não entendo." "Eu a encontrei, mãe. Eu encontrei minha companheira. E ela é humana. " "Oh, graças a Deus. Então você estará a trazendo para sua casa com você amanhã? " "Não exatamente." Ele fez uma pausa. "A encontrei no hospital, morrendo de câncer. Os médicos lhe deram apenas alguns dias de vida. " "Gage, não. Nós vamos te perder. " "Não, você não vai. Eu a revindiquei. " Houve um silêncio marcante na outra extremidade antes de sua mãe perguntar, "O que? Você fez sexo com ela? Enquanto ela está no hospital em seu leito de morte? " Ótimo. Agora sua mãe achava que ele era um psicopata. "Eu reivindiquei Jaimie, mas não da maneira que você está pensando. Eu nunca faria algo assim. Eu a mordi. Eu não quero perdê-la. Então eu a mordi com a esperança de salvála. A marca do acasalamento apareceu em sua pele, e minha marca de mordida curou em poucos segundos. Eu estou esperando que o câncer será curado também ". "Então você vai ficar em Great Falls até saber com certeza?" "Sim. Eu não posso pensar que eu a reclamei e não consegui salvá-la. Essa é a única razão pela qual eu a mordi e não para me impedir de perder minha humanidade. " "Eu sei querido. Há uma boa chance de que ela vai sobreviver. As companheiras de seus irmãos se curam muito


rapidamente e não tem ficado doente desde que foram mordidas. Nós vamos ter que tomar isso como um bom sinal para a sua Jaimie. " As esperanças de Gage para a sobrevivência de sua companheira dependiam disso. "Eu também preciso resolver outras coisas. Eu só cheguei no hotel há pouco tempo. Eu preciso pegar algo para comer, então eu tenho que descobrir como eu vou conseguir ter Jaimie e seu filho indo morar comigo. " "Ela tem um filho?" "Sim. De um relacionamento anterior. O pai do menino não é presente desde o início. Ele está vivendo com sua tia no momento. Ela é Lynne, que trabalha para o comprador de peles. " "Eu sou uma avó", sua mãe disse alegremente. "Desde que Lynne é sua tia deve significar que ela é irmã de Jaimie. Eu sempre gostei de Lynne. " Sua mãe começou a pensar em netos quando Kiel se tornou o primeiro a ter sua marca do acasalamento. O filho da companheira de Gage seria muito mimado. "Jaimie é irmã mais nova de Lynne. Eu te ligo quando eu estiver no meu caminho para casa. " "Seu pai e eu iremos para Great Falls." "Não, mãe." "Nós podemos te ajudar a preparar a sua companheira e seu filho para o nosso mundo." "Sério, mãe. Não. Por favor, fique em Canyon Creek. "


"Nós poderíamos levar algumas roupas. Você não estava pensando em ficar em Great Falls mais de um dia. Você não tem idéia de quanto tempo vai ficar antes de poder voltar para casa. " "Vou comprar algumas roupas novas." "Não seja bobo. Isso é uma despesa adicional que você não precisa. Você já está pagando por um quarto de hotel ". Obviamente, sua mãe não ia deixar para lá. Ele realmente não precisava dela indo para lá. Ela tinha boas intenções, mas sua "ajuda" agora assim como nas outras vezes era opressiva, ele conseguia se virar muito bem por conta própria. Gage e seus irmãos construíram suas próprias cabanas e saíram de casa, mesmo que eles ainda estivessem na propriedade de sua família, tinha feito sua mãe agir de modo superprotetor. Ele não precisava disso agora. "Se você for insistir", disse ele, "Então pode enviar um dos meus irmãos. Eu prefiro que você não venha para Great Falls. Ter a minha mãe e meu pai em volta enquanto eu tento conquistar a minha companheira não é exatamente confortável. " Sua mãe suspirou. "Tudo bem. Não vou, mas vou mandar um de seus irmãos. Vou precisar do nome do hotel que está hospedado e o número do quarto. " Gage passou as informações e rapidamente terminou a chamada. Depois guardou seu celular e caiu de costas na cama. Essa passou por perto, mas ele esperava que um de seus irmãos aparecesse ainda essa noite. Sua mãe iria logo resolver isso. Qualquer que seja o irmão ele estaria dormindo no chão em forma de lobo. Gage não ia desistir da única cama.


s

Era perto de seis e meia quando houve uma batida na porta do seu quarto. Abriu e ficou surpreso ao descobrir Cyrus e Shyla de pé do outro lado. Ele pensou que um de seus irmãos não acasalados, Memphis, Rhett ou Talon, teriam feito a viagem. Nunca lhe ocorreu que um irmão acasalado chegaria com sua companheira de reboque. Gage deu um passo para o lado para permitir que Shyla e Cyrus entrassem. "Eu não achei que seria vocês dois." Shyla sorriu. "Cyrus decidiu que seria melhor se fosse nós. Você já está sob pressão suficiente. Você não precisa de Rhett, Memphis ou Talon lhe incomodando. Além disso, isso nos deu uma oportunidade para fugir e ter uma mini lua de mel. Durante a temporada de caça com armadilhas, não houve tempo. E não se preocupe, Cyrus e eu reservamos o nosso próprio quarto. Uma com banheira de hidromassagem." Ela deu a seu companheiro um sorriso que dizia tudo. Cyrus estendeu a mochila a Gage. "Mãe embalou pelo menos uma semana de roupas." Assim que Gage tomou a bolsa e fechou a porta, seu irmão perguntou: "Como você está?" Gage deu de ombros. "Tão bem quanto se pode esperar, eu acho. É difícil estar separado de Jaimie, sem saber se ela está ficando melhor ou não. Eu continuo esperando que a marca trabalhe na cura. Eu estou indo para o hospital novamente pela manhã. Se ela estiver melhor, ela não vai


me reconhecer. Ela estava dormindo e não acordou quando eu a mordi. " Seu irmão estendeu a mão e puxou para baixo a gola da blusa de Gage, onde estava a marca do acasalamento . "Bem, sua marca está colorida então você está definitivamente acoplado. Eu estou supondo que a mordida que você deu em Jaimie curou em segundos. Eu não posso ver por que o acasalamento não iria funcionar no câncer também. Podemos não ser capazes de transformar nossas companheiras humanas em shifter lobo, mas elas ficam com alguns aspectos da nossa espécie. Como a cura rápida." Cyrus soltou a camisa e colocou o braço em torno de Shyla. Gage tocou sua marca do acasalamento. Depois que ele falou com sua mãe, ele tinha ido ao banheiro e olhou para ela no espelho. A marca em nó celta era agora em tons azuis, verdes e vermelhos. Ele tinha olhado por algum tempo, seus pensamentos perdidos em preocupação com Jaimie. "Quanto tempo vocês dois estão ficando em Great Falls?", Perguntou Gage. Shyla respondeu. "Alguns dias. Achei que uma vez que Neha veio a mim quando eu tinha dificuldade em aceitar o que Cyrus era, eu pudesse te ajudar a fazer o mesmo com a Jaimie se ela também tiver dificuldades ". Neha tinha ido ver Shyla e explicado o que significava ser uma companheira humana de um shifter lobo. Gage suspeitou que vindo de outra mulher na mesma situação tinha ajudado Shyla a começar a entender aonde ela tinha se metido.


"Obrigado", disse Gage. "Só teremos que esperar até precisar de sua ajuda." "Desde que você não precisa da ajuda de Shyla agora", disse Cyrus, "Nós estamos indo para o nosso quarto. Estamos no andar acima do seu, no 605. " "Tudo certo. Vou ligar amanhã antes de ir para o hospital." Ele sorriu. "Aprecie sua banheira de hidromassagem." "Pretendemos." Depois de Shyla e Cyrus saíram, Gage deixou cair a mochila no chão ao lado da cama e se sentou. Ligou a TV e começou a passar pelos canais. Ele supôs que ele seria o próximo irmão a colocar eletricidade na cabana, juntamente com uma antena parabólica. Kiel e Cyrus tinham feito isso para as suas companheiras, uma vez que era o que Neha e Shyla estavam acostumadas a ter. Gage faria o que fosse preciso para tornar a transição de sua companheira e do seu filho para sua vida o mais confortável possível.

s

Jaimie acordou pela primeira vez em muito tempo se sentindo descansada e sem nenhuma dor. No início, ela pensou que seu médico deve ter tentado uma nova medicação, mas ela não tinha a sonolência que as drogas costumavam causar. Esta manhã ela se sentiu ... diferente. Se ela tivesse de descrever, teria que dizer que foi uma sensação que ela atribuía a estar completamente saudável. Isso não seria possível, apesar de tudo. Ela tinha câncer terminal, e estava


com os seus dias contados. No dia anterior ela tinha estado com tanta dor e tão fraca que tinha dormido praticamente todo o dia. Jaimie então se lembrou da visita que ela tinha tido de um homem que ela não conhecia. Pense. Foi nebuloso, mas ela pensou que ele tinha mordido ela, então ela tinha afundado em um sono profundo e reparador e não tinha acordado até esta manhã. Com toda a probabilidade, poderia ter sido tudo sua imaginação. Ou uma alucinação. Ela tinha estado em um estado que estava entre a vigília e o sono. Não seria surpresa para ela que tudo isso não passasse de ilusão. Ela abriu os olhos. Ela foi capaz de se concentrar, e sua mente estava completamente alerta. Jaimie rapidamente fez uma avaliação de si mesma e não sentiu nenhuma dor. Ela virou a cabeça e olhou para o grande relógio na parede. Era muito cedo, mas ela já não estava cansada, o que era um choque. Ela examinou o quarto e viu o vaso cheio de rosas rosa pálido e rosas vermelhas que estava na mesa ao lado de sua cama. Elas eram novas. Jaimie voltou seu olhar para a porta vendo alguém entrar no seu quarto. Era Lynne. Jaimie sorriu. "Oi." Lynne chegou a um impasse súbito. "Você está acordada." Seus olhos se encheram de lágrimas. "Você está acordada." Ela correu para Jaimie, sentou na cama ao lado dela e a puxou para um abraço. "Quando você não acordou na noite passada, eu pensei que com certeza ..." "Eu me sinto melhor." Lynne a soltou e se sentou ereta enquanto enxugava as lágrimas. "Sério? Você tem um pouco de cor em seu rosto agora. "


O estômago de Jaimie rosnou-alto. Seus olhos se arregalaram quando ela olhou para a irmã. "E eu estou com fome." Ela não conseguia se lembrar da última vez que ela realmente queria comer. Lynne sorriu através de uma outra onda de lágrimas. "Você está com fome. Eu tenho que chamar o médico. " "Antes de fazer isso, eu quero me sentar. Quem trouxe as rosas? " Sua irmã apertou o botão na cama para levantar Jaimie em uma posição sentada. Ela olhou para as flores. "Oh, aquelas devem ser de Gage." A respiração de Jaimie pego. "Gage?" "Sim. Ele veio ontem para vender peles de sua família. Ele é de Canyon Creek. Ele disse que iria enviar flores depois que ele me deixou ter um bom choro em seu ombro. Ele é um cara tão doce. " "Eu acho que ele estava aqui ontem. Um homem que eu não conhecia veio e falou comigo. Ele me disse que seu nome era Gage. Eu pensei que eu poderia ter sonhado. " "Ele deve ter decidido entregar as rosas pessoalmente. Não me surpreenderia que ele faria algo assim. Toda a sua família são pessoas muito legais. Eu vou falar com a enfermeira para chamar o médico para ver você." Ela sorriu. "Eu não vou questionar a sua recuperação milagrosa, mas eu quero saber se você está fora de perigo." Com sua irmã saindo, Jaimie disse: "Pergunte sobre ter algo para comer. Estou faminta." "Eu vou."


Depois de Lynne saiu, Jaimie voltou seu olhar sobre as rosas. Havia um pequeno envelope branco preso no meio deles. Ela se esticou e estendeu a mão para ele. Seu braço tremia, e parecia ter feito mais esforço do que podia suportar, mas ela conseguiu pegar o cartão e lê-lo. Escrito em uma letra ousada e masculina estava escrito "Para Jaimie, de Gage." Gage era real, e ele tinha ido no quarto dela ontem. Isso significava que o resto do que tinha acontecido entre eles tinha sido real também? Será que ele tinha realmente a segurado em seus braços e, em seguida a mordeu? “Eu sou Gage, e eu reivindico você, Jaimie. Está marcada pela marca do acasalamento. Se funcionar, você vai viver. Vou sair agora, mas eu vou voltar. Eu não vou deixar você ir.” Ela respirou rápido conforme as últimas palavras de Gage chegaram à superfície de sua mente. O que ele quis dizer sobre uma marca de acasalamento? E o que tinha feito que iria salvar sua vida? Jaimie não tinha muito tempo para refletir sobre essas coisas antes de Lynne voltar com uma enfermeira. A mulher verificou as máquinas ligadas a Jaimie, em seguida, seu pulso, temperatura e pressão arterial. A enfermeira balançou a cabeça com um olhar de espanto em seu rosto uma vez que ela terminou. "Você está melhor. Eu nunca vi um paciente ter uma reviravolta tão rapidamente. Vou chamar o médico. Tenho certeza que ele vai querer fazer alguns exames. " "Que tal um pouco de comida?", Perguntou Jaimie.


A enfermeira sorriu. "Eu vou falar com ele sobre isso também. Pode ser um pouco de caldo para começar ". A mulher saiu da sala, e Jaimie voltou sua atenção para Lynne. Sua irmã voltou seu olhar com lágrimas nos olhos. "Lynne, se você continuar a chorar, você vai acabar com os olhos vermelhos e inchados." "Eu não dou a mínima. Pelo menos desta vez vai ser de felicidade. " "Como está Derrick?" "Ele vai ficar feliz ao ouvir que sua mãe está melhor. Tem sido duro para ele. Ele sente sua falta." Jaimie sentia falta do seu filho também. Uma vez que parecia que se aproximava o fim, ela não tinha permitido Lynne trazer Derrick para o hospital. Ela não queria que sua última lembrança dela fosse em seu leito de morte. Ele era muito jovem para ter uma memória dessa. Agora ela esperava nunca o fazer passar por isso novamente. "Gage, você ainda está em Great Falls." Com as palavras de Lynne, Jaimie focou seu olhar sobre a porta de seu quarto. Um homem que a deixou sem fôlego caminhou em direção à cama. Ele era Gage? Ele era um deus da beleza masculina. Ele tinha cabelo liso, preto, que estava encaracolado no final. Ele era muito alto, devia ter 1,98m de altura, o que superava e muitos os seus 1,65m. Quanto ao seu corpo, seu corpo musculoso preencheu sua blusa e jeans muito bem, de fato. Jaimie encontrou o olhar de Gage e viu saudade e alguma outra emoção forte que ela não estava disposta a colocar um nome na luz de seus olhos verdes. Se ela estivesse a cem por


cento, como ela estava antes do câncer, seu corpo teria reagido à atração que sentia por ele. Gage puxou o olhar e olhou para Lynne quando ele veio para ficar ao lado da cama e ao lado dela. "Sim, eu ainda não saí. Eu pensei em ficar pelos próximos dias." Ele olhou para Jaimie. "Pensei em vir e verificar Jaimie também. Eu acabei vindo entregar as flores, em vez de mandar entregar". Lynne sorriu. "Isso foi muito gentil de sua parte. Como você pode ver, Jaimie fez uma recuperação súbita. Estamos esperando por seu médico para entrar e examiná-la. Eu acho que deveria apresentar os dois. " "Eu não acho que é necessário", disse Jaimie. "Desde que você disse seu nome quando ele entrou, eu sei que ele é Gage. E ele já sabe o meu." Ela olhou para Gage. "Obrigada pelas rosas. Elas são adoráveis. " "Seja bem-vinda. Fico feliz em ver que você está melhor. " "Nossa", disse Lynne. "Eu tenho que sair agora ou eu vou estar atrasada para o trabalho. Talvez eu devesse dizer que estou doente. Você não deve estar sozinha quando o médico vir. Tenho certeza que ele vai mandar fazer um monte de exames. " Gage falou antes que Jaimie pudesse dizer qualquer coisa. "Eu posso ficar com Jaimie." "Você tem certeza?" "Vá. Sua irmã vai ficar bem comigo. Não me importo. Você me contou como você precisa do dinheiro. " Lynne deu um abraço em Gage. "Você realmente é um grande cara." Ela se virou para Jaimie. "Eu disse que ele


era." Ela se inclinou e a beijou. "Me liga depois que o médico vir." Jaimie beijou sua irmã de volta. "Eu prometo. Agora vá antes que você se atrase " Lynne se foi depois que ela prometeu voltar assim que seu turno houvesse terminado. Agora sozinha com Gage, Jaimie voltou seu olhar sobre ele. Ele tinha aquele olhar intenso em seus olhos novamente. Um que fez seu interior queimar. Ela respirou fundo e teve que se impedir de gemer. Droga, ele cheirava bem. Se lembrou da sua primeira visita. Ele a fez pensar em coisas que ela não estava em condições para fazer, o que seria com ambos nus. Enquanto o silêncio se estendeu entre eles, Jaimie decidiu que agora era um momento tão bom quanto qualquer outro para fazer as perguntas que atormentaram ela desde que ela tinha acordado e percebeu que o que aconteceu não era uma invenção de sua mente drogada. Ela foi direto ao ponto. "O que é uma marca de acasalamento, e o que funcionou que me permitiu viver? E por que você diz que eu sou sua? "


Gage sentou na cadeira ao lado da cama. Sua companheira não foi sutil, foi direto para matar. Ele não sabia qual a melhor forma de responder às suas perguntas. Ele não tinha se preparado para esse tipo de discussão tão cedo. Tinha pensado em se conhecerem e irem conversando gradualmente. Na verdade, ele não sabia o que esperar quando ele chegou ao hospital. Ele quase não dormiu durante a noite, sua mente girando com preocupação que a reivindicação não tinha curado a doença. Quando Gage finalmente dormiu acabou tendo um pesadelo sobre sua morte e em deixá-lo para trás. Uma vez que ele tinha visto Jaimie sentada na cama e acordada, parecendo cem por cento melhor do que ela tinha no dia anterior, Gage sentiu um peso sair de cima dos ombros. Tinha dado certo. Mordê-la tinha dado a seu corpo a arma que precisava para chutar o traseiro do câncer. "Então, você vai me responder?", Perguntou Jaimie. Gage sorriu. "Eu estou tentando pensar em uma maneira de explicar tudo isso para que você não duvide e não saia gritando alto o suficiente para trazer a segurança do hospital." "Eu não acho que você tem que se preocupar comigo gritando ou pondo abaixo o lugar. Por um lado, eu não sou


de gritar, e, por outro, não recuperei ainda a energia suficiente para fazê-lo. Então, por que você não acaba com isso? " Ele não conseguiu conter uma risada. "Você é sempre tão direta?" "Quando estou com medo, sim." "Nada de errado com isso." Ele estudou Jaimie mais perto. Suas bochechas tinham um pouco de cor, o que aumentou a sua beleza. Ele estava mais do que satisfeito que já não podia sentir o cheiro da doença em seu perfume. O câncer se foi. Ele não precisa de um médico para solicitar exames para saber disso. "Eu definitivamente acho que você está enrolando", disse Jaimie. "Talvez um pouco. Por que você não me contar sobre sua doença? " "Não há muito. Mais de um ano e meio atrás, eu fui diagnosticada com câncer. Eles pensaram que tinham descoberto cedo o suficiente. Eu passei por quimioterapia. Eu perdi meu cabelo e tudo. Depois disso, eu entrei em remissão. Um ano depois, o câncer voltou e tinha alastrado em outras áreas do meu corpo. Ele foi agressivo o suficiente e se espalhou muito rápido, uma rodada de quimioterapia estava fora de questão. Ontem, eu aceitei que iria morrer." Ela encontrou seu olhar. "Sua vez." Gage foi salvo de responder com a chegada de uma enfermeira, carregando uma bandeja com uma tigela de algo sobre ela. Ela puxou sobre uma mesa de rodinhas que se encaixam sobre a cama e o baixou para a altura correta


para Jaimie. "Eu conversei com o médico", disse a enfermeira. "Ele disse que você poderia ter um pouco de caldo. Ele está terminando com um outro paciente e, em seguida, virá vê-la ". Jaimie assentiu. "Obrigada." Após a enfermeira sair, Jaimie levantou a tampa de papel fora da tigela e mergulhou a colher que a acompanhou para o caldo. Ela soprou sobre o líquido fumegante antes de colocar na boca. Ela suspirou uma vez que ela engoliu. "Bom?", Perguntou Gage. "Sim. Realmente bom, na verdade. "Jaimie teve outro bocado. "Você pode falar enquanto eu como, você sabe." Gage balançou a cabeça e sorriu. Ele ia ter que dizer a Jaimie. Ele tinha a sensação de que ela não iria deixá-lo ir. Talvez trazer Cyrus e Shyla junto teria sido uma boa idéia, afinal. Eles se ofereceram para ir com ele para o hospital quando tinha falado com ele antes que ele tivesse deixado o hotel. Incerto de que ele encontraria, ele disse que não. Jaimie soprou outra colherada de caldo. "Eu pensei que no começo eu estava imaginando, mas eu tenho certeza que você me mordeu." Ele se inclinou para frente e apoiou os antebraços nas coxas. "OK. Aqui vai. Vou dizer que eu queria que você me conhecesse um pouco mais antes que eu tivesse que abrir o jogo." Gage fez uma pausa. Jaimie continuou a comer, mas seu olhar permanecia nele. "Eu sou um shifter lobo, o que significa que eu sou um lobo que pode assumir a forma humana. Os machos de minha espécie têm uma marca do acasalamento aos trinta anos, e têm três semanas para encontrar seus companheiros antes que eles percam a sua


humanidade. A minha apareceu há duas semanas. Então eu vi Lynne ontem. Ela tinha o seu cheiro em suas roupas, que fez uma parte de mim reagir, mostrando que você era minha companheira. Eu não queria perder você antes mesmo de conhecê-la, então eu vim aqui e reivindiquei você como minha companheira. Shifters lobo tem uma longa vida, em torno de cento e cinquenta anos. Nós também nos curamos rápido e nunca ficamos doente. Dois dos meus irmãos têm os seres humanos como companheiras, e depois que se acasalaram, suas fêmeas parecem ter a mesma capacidade quando se trata da cura. Então eu te mordi, com a esperança de que seu corpo iria matar o câncer e que você iria sobreviver. " Jaimie colocou cuidadosamente a colher na bandeja. "Então você descobriu que funcionou. Que você me reivindicou como sua companheira, e que eu já não tenho câncer ". "Eu não descobri, eu sei que ele funcionou. Logo depois que eu te mordi, a mesma marca do acasalamento que eu tenho apareceu na sua pele." Gage puxou de lado a gola de sua blusa então Jaimie podia ver sua marca. Seu olhar voltou para ele, então de volta para o seu rosto. "Onde eu mordi e pele se curou em questão de segundos, sem deixar cicatriz. O câncer se foi. Shifters lobo podem sentir o cheiro da doença, você tem o cheiro de um ser humano. Você já não tem da doença. Além disso, você está acordada, e eu tenho uma sensação que você não está com dor desde que eu não posso cheirar qualquer droga em seu sistema também. " Jaimie continuou a olhar em silêncio para Gage. Seu rosto estava vazio de qualquer tipo de expressão. Ele não podia dizer se ela acreditava nele ou não. Ele estava disposto a lhe dar a prova de que ela precisava, mas não acho que seria


uma boa idéia para ele mudar para sua forma de lobo lá, especialmente quando o médico poderia chegar a qualquer momento. Ele só queria que ela dissesse alguma coisa.

s Jaimie não tinha certeza do que fazer com tudo o que Gage tinha dito a ela. Lobos que poderiam tomar a forma humana. Ele a reivindicando como sua companheira, mordendo-a com esperança de salvar sua vida. Tudo parecia como se fosse uma espécie de conto de fadas. Talvez porque ela tinha estado tão perto da morte, ela queria acreditar na última parte da sua história. Desesperadamente. Isso significaria que ela teve uma segunda chance, e que sua recuperação não é uma coisa temporária. Que ela tem a oportunidade de criar seu filho e vê-lo se tornar um homem. Antes que Jaimie pudesse dizer alguma coisa para Gage sobre o que ele disse a ela, o médico entrou no quarto. Uma enfermeira acompanhou. Eles vieram ficando do lado oposto da cama de onde Gage sentou. "Eu não posso te dizer como estou feliz em vê-la desse jeito", disse o médico. Ele levantou seu pulso e olhou para as leituras das máquinas que foram ligados a ela. "Isso é muito encorajador. Nós vamos ter que fazer alguns testes para confirmar, mas você está ficando cada vez melhor, o que é muito surpreendente. Como você está se sentindo? Vejo que você conseguiu ingerir o caldo ". "Eu me sinto ótima." "Vou dar uma rápida ouvida em seu coração, e depois solicitar mais testes. Vou marcar como urgente, então eu vou ter os resultados rapidamente." O médico puxou a


frente do vestido do hospital que ela usava longe de seu pescoço, antes de ele colocar o estetoscópio para baixo para ouvir seu peito ele fez uma careta. "Eu não me lembro de você ter essa tatuagem de um lobo, mas eu vejo tantos pacientes que poderia ter me esquecido. Agora, tome algumas respirações profundas. " No exterior, Jaimie tentou o seu melhor para não deixar transparecer o seu choque. No interior, no entanto, era outra história. Ela tinha uma tatuagem? Uma tatuagem de lobo? A marca do acasalamento de Gage tinha dois lobos com as suas cabeças jogadas para trás em um uivo como se estivessem se enfrentando. Tinha também algum nó celta em volta em vermelhos, azuis e verdes que cercavam os animais. Ele disse que ela tinha um também. Se o médico viu, então Gage tinha dito a verdade. As implicações eram um pouco alucinantes, para dizer o mínimo. Se ela tivesse que aceitar que a marca do acasalamento era de fato real, então Gage era um shifter lobo. Isso significava que o câncer realmente se foi? Para nunca mais voltar? O médico terminou de ouvir o seu peito e se endireitou. "Tudo soa bem. Vamos começar os testes e tomar uma decisão sobre o que vai acontecer a seguir. " "Será que isso significa que eu vou ser capaz de ir para casa muito em breve?" "Eu vou esperar pelos resultados antes de eu dizer com certeza. Vejo você em uma hora ou assim. " O médico saiu e a enfermeira começou a tomar um pouco do sangue da Jaimie. Depois que ela terminou, ela eliminou a agulha usada e saiu com os tubos de vidro cheios.


Jaimie olhou para Gage. "Eu quero vê-la." Gage olhou em volta. "Eu não vejo um espelho ao redor, e eu não posso levá-la para o banheiro com todas as máquinas que você está ligada." "Você tem um celular?" "Sim." "Tire uma foto da marca e mostre para mim." Gage tirou um celular do bolso das calças de brim. Levantou-se, então se inclinou sobre ela. Ele gentilmente puxou o lado esquerdo do seu colarinho para baixo e apontou o telefone. Ele fez um som clicando quando ele tirou a foto. Sentou-se na cama ao lado dela, tocou a tela do seu celular algumas vezes, em seguida lhe entregou o celular. Ela respirou fundo. Ela tinha uma marca do acasalamento. Era idêntica à que tinha Gage até as cores e tamanho. Se ele não tinha dito a ela o que era, ela teria pensado que era uma tatuagem. Jaimie entregou a Gage seu celular. "Você não mentiu sobre isso." "Eu te disse. E eu não menti sobre o resto também." Ele fez uma pausa. "Eu tenho certeza que esses exames de sangue que o médico receitou vão voltar com algumas diferenças aparecendo. Eles dirão que o câncer se foi, mas eles não vão entender as outras mudanças. Eles vão querer mais testes. Não podemos deixá-los fazer. Minha espécie manteve sua existência escondida dos humanos. Se eles descobrem de nossa existência, eles vão nos usar como ratos de


laboratório para descobrir por que somos como somos. Temos que tirá-la daqui. " Ela assentiu com a cabeça, sua mente correndo com perguntas. Jaimie não sabia qual delas perguntar primeiro. Se os testes vão mostrar algumas diferenças em seu sangue, Gage estava certo. Ela tinha que sair do hospital antes que fizessem mais testes. Os médicos iriam querer usá-la como cobaia para descobrir a mudança súbita e, em seguida, como o câncer de repente desapareceu. "Precisamos conversar com Lynne," disse ela. "Ela é a pessoa que tem de assinar todos os formulários de consentimento. Dei-lhe uma procuração. Eu acho que ela teria uma chance melhor de me dar alta." "Tudo bem." Gage entregou o seu telefone celular novamente. "Chame-a. Veja se ela pode deixar o trabalho agora. Quanto mais cedo ela vier aqui, melhor. " Jaimie discou o número do celular de Lynne. Sua irmã atendeu depois do terceiro toque. "Lynne, sou eu." "De quem é o telefone que você está usando?", Perguntou Lynne. "É do Gage. Você conseguir o resto do dia de folga? " "Sim. Meu chefe me disse que eu poderia sempre que eu precisar. Ele sabe que você está no hospital. " "Bom. Eu preciso que você venha aqui. " "Qual é o problema? O que o médico disse? É ruim?" "Não é desse jeito. Eu vou lhe dizer mais uma vez que você chegar. "


"OK. Eu só tenho que falar com meu chefe, então eu vou estar chegando, logo que eu puder. " Jaimie desligou o telefone. "Lynne está vindo." "Ótimo. Agora tudo o que temos a fazer é esperar. " "E já que estamos sozinhos, eu tenho perguntas. Um monte de perguntas ". Gage sorriu. "Eu pensei que você teria."

s

Quarenta minutos depois, a mente de Jaimie estava cheia de informações sobre os lobos shifters. Depois que ela processou a informação ela foi capaz de aceitar tudo sem pensar que Gage era louco ou que ela precisava temê-lo. Mesmo o pensamento de algum elo invisível a unindo a um homem que ela mal conhecia não tinha feito ela pirar. Sentia-se o oposto. Quanto mais Gage falava, mais Jaimie encontrava-se atraída por ele. Ela teve um tempo difícil tentando tirar os olhos de seus lábios firmes. Ela se lembrava vagamente como eles se sentiam contra os dela quando ele a beijou ontem. Agora que ela estava melhor, ela queria que ele a beijasse de novo como quando ele a segurou em seus braços. Gage tinha sentado na cadeira mais uma vez, mas a tinha puxado para mais perto da cama. Às vezes ele se inclinava para a frente, diminuindo a distância. Tudo o que tinha a fazer era estender a mão, mas ela não o fez. Eles estão


acasalados, e ela tinha todo o direito de tocá-lo, mas ela não queria ser a única a fazer o primeiro movimento. Além disso, não era como se eles poderiam fazer muito mais do que dar as mãos ou trocar um beijo rápido, enquanto ela ainda estava no hospital. "Se você continuar olhando para minha boca assim, eu não vou ser capaz de me impedir de te beijar", disse Gage. Jaimie olhou em seus olhos e viu o desejo escondido. Ela não questionou se era só desejo que sentia. Gage tinha explicado que uma vez que ele a reivindicou, o amor surge e se solidifica entre eles. Como se fosse amor à primeira vista. Ela teve que admitir que ela não podia dizer que não tinha acontecido com ela também. Nenhum deles tinha dito ainda essas três pequenas palavras, mas ela não estava pronta para ouvi-los ainda, mesmo sabendo que ele se sentia assim em relação a ela. "Talvez um beijo não seria uma coisa tão ruim", disse Jaimie. "Vai me ajudar a lembrar que ainda estou viva. Que eu estava à beira da morte, mas graças a você, eu tenho uma segunda chance. " Gage sentou-se na cama ao lado dela tão rápido que Jaimie teve um tempo duro de se adaptar. Ele definitivamente não era um ser humano, nenhum seria capaz de ser tão rápido. Sua respiração ficou presa em seus pulmões quando ele se inclinou mais perto até que seus lábios estavam a uma polegada de distância. Seu delicioso aroma parecia girar em torno dela, enchendo seu nariz e sua cabeça, fazendo-a se sentir dolorida, precisando dele a enchendo. Ela não sentia essa sensação havia muito tempo. "Isso é bom demais para ignorar," Gage disse com voz rouca. "Você não tem ideia do que eu estive imaginando


fazer com você, minha companheira. Eu vou ter um pouco do seu gosto. Algo para saborear até que esteja pronta para mais. " Ele colocou as mãos em ambos os lados de seus quadris no colchão e fechou a distância entre suas bocas. Gage gentilmente escovou os lábios ao longo do dela, antes que ele a agarrasse para um beijo mais profundo. Jaimie abriu a boca e sua língua varreu dentro. Os sinais sonoros do monitor cardíaco ligado a ela aceleraram enquanto uma onda de desejo a atravessava. Ela estendeu a mão para frente de sua blusa, puxando-o ainda mais perto. Suas línguas se encontraram, Jaimie não queria que isso acabasse. Sentia-se mais viva do que ela tinha sentido em meses. Seu coração batia em um ritmo rápido e seu sangue aquecido com excitação. Pela primeira vez, ela não se sentia como se estivesse desconectada de seu corpo enquanto ele lentamente perdeu a batalha contra o câncer. "Você realmente deve estar se sentindo melhor." O som da voz de Lynne fez que Gage quebrasse o beijo, mas ele não se afastou de Jaimie, e ela não soltou sua camisa. Os dois viraram a cabeça na direção de sua irmã ao mesmo tempo. Lynn sorriu. Ela olhou para Gage e um olhar de surpresa atravessou seu rosto. "Ele é aquele…" As palavras de sua irmã sumiram quando ela puxou o colarinho de Gage para baixo para revelar a sua marca do acasalamento. Com a outra mão, Lynne puxou a gola do vestido de hospital de Jaimie para o lado. Ela sorriu tão grande que poderia ter iluminado o quarto. O que ela fez em seguida foi ainda mais surpreendente. Lynne tomou o rosto


de Gage em suas mãos e colocou um alto, beijo estalado nos lábios. "Ah, Lynne, por que você beijou Gage?" Jaimie perguntou quando ele se sentou mais reto. Ele parecia tão chocado quanto ela se sentia. Sua irmã colocou o seu olhar sobre Gage. "Foi você. Eu não sabia que era possível, mas você é o único que salvou Jaimie. Você reclamou ela. Você fez dela sua companheira. Eu pensei que o seu tipo não poderia fazer isso com os seres humanos. " "Você sabe o que Gage é? Que ele é um shifter lobo?"Jaimie não teria imaginado isso nem em um milhão de anos. Lynne concordou. "Eu sei sobre eles a algum tempo." Ela olhou para Jaimie. "Sabe Sam, melhor amigo de Rob?" "Sim." Rob era o marido de Lynne, e Jaimie tinha sido apresentada a Sam, sempre que ele se reuniu com seu irmão-de-lei. "Bem, Sam é um shifter lobo. Sua alcateia está em Helena. É aí que Rob cresceu. Eles têm sido amigos desde que eram adolescentes. Pouco depois de Rob e eu nos casarmos, eles me contaram seu segredo, e eu prometi não contar a ninguém. Agora que você tem uma marca do acasalamento , eu não tenho que manter isso de você por mais tempo. " Jaimie sacudiu a cabeça. "Sam é um shifter lobo?" "Sim. Na verdade, você o viu uma vez em sua forma de lobo. " "Eu fiz?"


"Sim. Foi um par de anos atrás. Você se lembra de ver Rob andando com um "cão" enorme na coleira? Nós lhe dissemos que era um dos vizinhos que tínhamos prometido que iria cuidar para o fim de semana. Você havia dito que mais parecia um lobo gigante que um husky. Você estava certa. Sam e Rob tinham feito algum tipo de aposta e Sam tinha perdido. Ao fazer isso, ele teve que mudar para a forma de lobo, permitir Rob colocar uma coleira e guia sobre ele e deixá-lo levá-lo como um cachorro uma vez em torno do quarteirão ". Gage começou a rir. "Eu, então, não estou dizendo a meus irmãos essa história ou eles vão testá-la em mim." Lynne voltou sua atenção em Gage. "Eu realmente pensei que shifters lobo não poderiam tomar seres humanos como companheiros." "Não é um caso de que não podia. Eu não acho que isso aconteceu antes até recentemente. Kiel foi o primeiro da nossa matilha a tomar uma companheira de marca humana desde que nasceu primeiro. Se você sabe sobre shifters lobo, então você sabe como chegamos à descobrir quem é nosso companheiro. Foi uma surpresa para todos nós que Neha, um ser humano, fosse a sua companheira. Então Cyrus encontrou Shyla, um outro ser humano. Então, eu não estou surpreso que acabou por Jaimie ser minha companheira. " "Você sabia antes de vir para o hospital?", Perguntou Lynne. "Sim. Você tinha o cheiro dela em sua roupa. Eu identifiquei e isolei o cheiro se você sabe o que quero dizer?" "Bem, eu não", disse Jaimie. Gage não tinha dito a ela ainda como ele sabia que ela era sua companheira.


Lynne sorriu. "Eu acho que eu vou deixar Gage dizer-lhe." Ela ficou séria. "Eu estou indo supor que uma das vantagens de ser companheira de um shifter lobo é a cura rápida e viver muitos anos." Gage respondeu. "Sabemos com certeza que nossos companheiros podem curar, e, obviamente, ele funciona com algo tão grave como o câncer. Nós não sabemos sobre a parte da longevidade ainda, mas nós pensamos que esse é o caso também. " "Será que o médico já pediu os exames de sangue?" Lynne perguntou para Jaimie. Ela assentiu com a cabeça. "Sim. Ele deve voltar com os resultados em breve. É por isso que eu queria que você viesse aqui desde que você tem todos os poderes da procuração que te passei. Temos que sair daqui antes que eles descubram mais. Eu já estou me recuperando em um ritmo rápido. Eu já não estou com dor. É como se eu nunca tivesse tido câncer. Eu estou fraca, mas eu acho que é porque eu perdi muito peso, estou ficando cada vez mais forte". "Você está certa. Temos de fazer com que você seja liberada antes de começar a fazer muitas perguntas sobre o quão rápido você se recuperou. Legalmente, eu tenho certeza que eu tenho o direito de levá-la para casa. Eu tinha a opção de levar você para... morrer ... em casa. Eu não acho que eles podem nos impedir de levá-la para fora do hospital agora. " Essa teoria logo foi posta à prova quando o médico chegou poucos minutos mais tarde. "Eu tenho os resultados do seu exame de sangue", disse ele enquanto abria a pasta de arquivo que ele segurava. Ele


silenciosamente digitalizou o que estava dentro antes de falar novamente. "É uma boa notícia. Seu câncer desapareceu. Não significa que você está em remissão. Quero dizer, sumiu completamente. Como se você nunca tivesse tido. Eu nunca tive um paciente que tinha poucos dias de vida e teve uma recuperação tão miraculosa. Nós precisamos fazer testes mais extensos para se certificar de que continue assim. Além disso, há dois resultados estranhos também. " Jaimie sacudiu a cabeça. "Não há mais testes. Eu estou cheia deles. Eu só quero ir para casa." "Desculpe, mas eles precisam ser feitos." Lynne invadiu a conversa antes de Jaimie poder dizer mais alguma coisa. "Se Jaimie diz que não quer mais exames, então não vai ter mais exames. Ela não está em perigo. Você mesmo disse. Nós todos nos sentiríamos melhor se ela fosse para casa ". O médico fez uma careta. "Ela pode estar fora de perigo agora, mas há sempre uma chance de o câncer voltar. Já aconteceu uma vez. Se você levá-la para fora do hospital antes de eu sentir que ela deve deixar, eu tenho o direito de recusar o tratamento quando ela voltar para o hospital. " Sua irmã olhou para ele. "Então, que seja. Por favor, assine os documentos de liberação, para que possamos ir. " "Eu posso ver que você está inflexível sobre isso, e que não há nenhum ponto em discutir sobre isso desde que você não vai ouvir a razão. Posso tê-los assinados para ela sair amanhã ". "Não" Lynne sacudiu a cabeça. "Jaimie deixar o hospital hoje. Agora mesmo."


O médico suspirou. "Tudo certo. Eu vou dizer isso mais uma vez. Isto é contra os meus desejos como seu médico. Vou agora deixar os documentos de liberação prontos. A enfermeira vai trazê-los para que você assine uma vez que eu acabar. Ele só deve demorar vinte minutos. Eu tenho um outro paciente para olhar antes. " Depois que o médico saiu da sala, Jaimie sentiu como se pudesse, finalmente, tomar uma respiração profunda. Ufa ela pensou que eles teriam uma luta em suas mãos. Pelo menos não tinha chegado a isso. Agora tudo o que ela queria fazer era sair do hospital e nunca mais voltar.


Gage silenciosamente estava perto da janela e observou as duas irmãs interagirem. Lynne se preocupavam com Jaimie, que por sua vez entrara no ritmo. A Lynne de coração partido que tinha visto ontem no comprador de pele já não existia. A que ele tinha conhecido há anos tinha retornado, o que o fez feliz. Ele também podia ver que ela era maternal com Jaimie. E o amor que ela tinha por ela brilhou com cada sorriso e toque. Agora que eles tinham arranjado para Jaimie ser liberada do hospital, Gage começou a pensar nos próximos passos para ter a sua companheira e filho em Canyon Creek. Não ia acontecer hoje, e talvez não dentro dos próximos dois dias. Essa ia ser uma grande decisão para ela. Ele tinha reivindicado ela, mas não havia nada que pudesse mantê-la fisicamente ao seu lado se ela não quisesse. Para ele, por outro lado, não havia duvidas. Ela era sua companheira, fim da história. Não importa o quanto ele odiaria perdê-la, ele a deixaria ir se isso era o que ela realmente queria. Ele se contentaria com o fato de que ele tinha salvado ambos. Quem ele estava enganando? Permitir que Jaimie fosse embora iria doer como o inferno. Levaria muito tempo antes de chegar ao estágio em que ele seria capaz de dizer que ele poderia viver sem ela. Como eles acasalaram, ele estava absolutamente e completamente apaixonado por ela.


Nada mudaria isso. Essa era a maneira dos shifters lobo do sexo masculino. Reivindicavam suas companheiras e eles entregavam seus corações a elas, sem perguntas, mesmo que mal conhecessem a mulher. Uma vez que as irmãs ficaram em silêncio, Gage foi e se juntou a elas. "Onde é que Jaimie vai ficar depois que ela sair do hospital?" "Você pode esperar pelo menos uma semana antes de levála para casa?", Perguntou Lynne. Gage soltou um suspiro. "Eu não sei se eu posso durar muito tempo em uma cidade." "Sério? Sam nunca teve qualquer problema. " "Isso é porque ele é da matilha de Helena. Ao longo dos anos, eles se tornaram mais humanos do que lobo. Eu não vivo dessa maneira. Minha matilha consiste apenas de meus pais, eu, meus cinco irmãos e dois de suas companheiras. Nós vivemos em cabanas de madeira em uma enorme quantidade de terrenos florestais. Precisamos estar na nossa forma de lobo constantemente. Somos shifters lobo, não lobisomens. O animal está mais perto da superfície. " Jaimie invadiu a conversa. "Onde você mora, Gage?" "Canyon Creek." "Isso é um par de horas a partir daqui, certo?" "Correto". Ela olhou para Lynne. "Nós vamos ficar dois dias, apenas o tempo suficiente para arrumar todas as minhas coisas e do Derrick." "OK. Apenas prometa que posso visitar sempre que puder".


Gage sorriu. "Lynne, você e seu marido são mais do que bem-vindos para visitar. Você já sabe sobre a minha família por isso não é como se fôssemos um bando de estranhos para você. Minha mãe vai ser tão protetora de Jaimie como se ela fosse sua própria filha. Mesmo com Derrick, ela vai mimá-lo demais desde que ele vai ser o primeiro neto". Ele estava feliz que Jaimie não tinha rejeitado a ideia de se mudar com seu filho. Talvez o elo invisível que os juntou fez seu sentimento tão forte para ele como seu era para ela. Apesar das companheiras de Kiel e de Cyrus disseram que não tinham caído para os seus companheiros no instante em que se encontraram, Gage não estava muito certo se Jaimie teria experimentado isso desde que ela não tinha estado acordada quando ele tinha a mordido. Além disso, não tinha havido qualquer intimidade entre eles ainda. Uma enfermeira chegou com os documentos de liberação. Lynne assinou rapidamente e, em seguida, deu-os de volta. A enfermeira então removeu o IV de sua companheira e a soltou das máquinas. Jaimie estava livre para sair. Gage não podia esperar para sair do hospital. Os cheiros de desinfetantes eram agressivos para seu nariz. Não era um lugar para um shifter lobo. Ele ansiava pelo ar limpo, fresco da floresta em torno de sua cabana. "Eu só preciso me vestir, então podemos ir", disse Jaimie. "Eu vou ajudá-la", disse Lynne enquanto se dirigia para um armário alto, no canto da sala. Gage concordou. "Vou esperar lá fora no corredor." Jaimie lhe deu um sorriso agradecido. Se virou antes que ele saísse da sala. Não foi muitos minutos depois que sua companheira e sua irmã se juntou a ele. Gage correu seu


olhar sobre Jaimie. Seus jeans e blusa pendiam em seu quadril. Ela definitivamente era muito magra, mas ela ganharia algum peso, uma vez que ela tivesse refeições regulares. Vê-la em pé, fez ele perceber que ela realmente era uma coisa pequena em comparação com a sua altura. Uma vez que Jaimie foi na frente dele, ela disse: "Nós estamos indo para a casa de Lynne. É onde Derrick, meu filho está. Você vai vir com a gente, né? " "Claro. Você precisa estar com Derrick. Tenho certeza de que ele está sentindo sua falta. " Lynne concordou. "Ele esta. Ele tem apenas oito. Jaimie estar no hospital tem sido muito duro para ele. Ele vai ficar muito feliz ao ver que ela está em casa. " "Eu aposto", disse Gage. "Eu acho que eu vou seguir as duas." Jaimie encontrou seu olhar. "Eu vou com você no seu carro." "Você tem certeza?" "Sim. Vamos. Eu não quero estar aqui mais um minuto. " Os três caminharam pelo corredor para os elevadores seguindo o ritmo da Jamie. Depois de uma curta viagem para baixo, eles se dirigiram para fora do hospital. Do lado de fora, ele se virou na direção da garagem, ficando do lado de sua companheira, caso ela se sentisse fraca. O câncer se foi, mas seu corpo ainda estaria se recuperando. Lynne os deixou uma vez que estavam dentro da garagem e foi em direção ao seu carro. Ele e Jaimie seguiram para seu SUV. Ele poderia dizer que ela estava cansada. Seus passos estavam mais lentos.


"Você gostaria que eu te levasse pelo resto do caminho?", Perguntou. Jaimie sacudiu a cabeça. "Não. Estou fazendo isso. Eu estive deitada em uma cama nos últimos meses. Eu preciso me acostumar a me mover com os meus próprios pés novamente. " "Tudo certo. Deixe-me saber for demais. Temos um pouco de caminhada. " "Eu vou ficar bem." No final, Jaimie andou toda a distância sozinha. No momento em que chegou ao lado do passageiro de seu SUV ela estava instável e havia gotas de suor no lábio superior e na testa, mas o olhar de realização que ela tinha disse que ela não se importava. Gage abriu a porta e manteve aberta enquanto Jaimie deslizava no interior do veículo. Ele fechou a porta assim que ela conseguiu entrar e caminhou em torno para subir para o lado do motorista. Uma vez que eles saíram da garagem, ela indicou o caminho para a casa de Lynne. Jaimie abriu a janela e respirou fundo. "Deus, o ar cheira bem. Eu não achei que seria capaz de sentir o sol e da primavera novamente. " "Você vai gostar da minha cabana. O ar é sempre fresco e limpo. Minha seção da propriedade está rodeada em três lados por uma floresta. E é realmente privado, exceto quando minha família vem visitar. Meus irmãos aparecem sempre quando querem. " "Isso soa exatamente como que eu preciso."


Gage olhou para Jaimie. "Eu tenho que dizer que estou surpreso que você vai vir morar comigo. Você vai ter que tirar o seu filho de tudo que ele conhece aqui. " Ela encolheu os ombros. "Eu acho que estou pronta para a mudança. Viver em Great Falls será um lembrete constante do que eu passei com o câncer. Eu não quero isso. Você pode me dar um novo começo para que eu possa colocar tudo isso para trás. " "E você não tem nenhum problema em aceitar o fato de que eu sou um shifter lobo e que você é minha companheira?" "Não." "As companheiras dos meus irmãos se apavoram quando descobriram." "Você salvou a minha vida, Gage. Se não fosse por você ser o que você é e me reivindicando, eu poderia ter morrido. " "Então, porque eu te salvei você quer morar comigo?" "Não. Eu acho que você é lindo e sexy como um deus. Tem sido um longo tempo desde que eu tive um homem interessado em mim. " Gage lançou um olhar sobre a Jaimie para encontrá-la sorrindo. "Você está interessada em meu corpo, hein? Eu acho que posso ser convencido e deixá-la ter que lutar para ter seu caminho comigo. " Jaimie riu. "Bom saber. E eu estarei indo para isso. " "Estou ansioso por isso." Ele entrou na rua de Lynne e desacelerou enquanto Jaimie apontava a casa que pertencia a sua irmã. Lynne tinha


chegado antes deles e ficou na varanda, esperando por eles. Gage estacionou na calçada em frente da casa. Depois que saiu do SUV e se juntou a Lynne. Gage não perdeu a expressão preocupada que ela tinha. "Qual o problema?", Perguntou. Lynne virou-se para a irmã. "Eu pensei que Rob e eu tínhamos resolvido isso, mas parece que não fizemos. O pai de Derrick está de volta na cidade. " Jaimie fez uma careta. "OK. O que Neil estar de volta tem a ver com alguma coisa? " "Ele soube que estava perto de morrer, e que Derrick ia ficar com a gente. Ele apareceu na nossa porta no outro dia, exigindo que nós entregássemos o seu filho. " "Como o inferno", disse Jaimie. "O bastardo deixou Great Falls assim que eu disse que estava grávida. Ele desistiu de seus direitos como pai. Neil nunca viu Derrick e não me pagou um centavo de pensão. Eu tive que fazer tudo sozinha desde que eu tinha dezessete anos. " "Eu sei. Rob disse isso a Neil e que você nos fez responsáveis legais de Derrick. Neil disse que ele era o pai e que ele tinha o direito de levá-lo. Rob então mandou ele arranjar um advogado, o que parecia ser o fim de tudo." Lynne olhou para a casa. "Neil voltou. Ele abriu caminho para dentro da casa, tentando pegar Derrick. Rob conseguiu mantê-lo na entrada. " "De jeito nenhum ele está tomando Derrick. Eu não estou morta, e não estou mais doente, para que ele possa tentar novamente. "


Gage ficou para trás enquanto Jamie entrava na casa com Lynne a seu lado. O som de vozes poderiam facilmente ser ouvidos quanto mais se aproximavam da porta da frente. Jaimie apressou o passo e, em seguida, abriu-a. Dois homens estavam no interior, gritando um com o outro. "Neil!" Jaimie gritou o nome quando ela ao lado de um homem que parecia estar perto dela em idade. "O que diabos você pensa que está fazendo?" A expressão de raiva de Neil se transformou em choque. "Jaimie? Achei que você estava no hospital e que você não tinha muito tempo. " Ela pregou-o com um olhar duro. "Como você pode ver, eu já não estou doente. Eu tive uma recuperação milagrosa. Como se atreve a vir aqui e tentar tirar o meu filho? " O choque deixou o rosto de Neil para ser substituído com aborrecimento. "Ele é meu filho também." "Você perdeu o direito de ser pai há muito tempo. O Derrick tem oito anos de vida e nenhuma vez você se preocupou em vê-lo. Porque agora?" "Se você morrer, eu sou a família mais próxima, como pai de Derrick. Eu devo ter a custódia dele, não sua irmã e seu marido. " "Eu dei-lhes a guarda. Foi a minha escolha ". Gage entrou em cena quando Jaimie começou a ficar pálida. "Eu acho que é hora que você sair, Neil." O outro homem virou seu olhar em Gage. "Quem diabos é você?"


"Sou Gage, o noivo de Jaimie. Como eu disse, você precisa ir agora. " "Eu não tenho que fazer uma coisa maldita que você diz. Eu tenho o direito de, pelo menos, ver o meu filho. " "Ele é meu filho agora. Você vai sair por bem ou eu tenho que levá-lo para fora? " Neil olhou para todos eles, então se voltou para Gage. "Eu vou, mas eu vou voltar." Ele falou com Jaimie. "Estou de volta em Great Falls para ficar. E eu vou ser uma parte da vida do meu filho. " Jaimie sacudiu a cabeça. "Não, você não vai. Derrick não precisa de você por perto. " "Então eu vou levá-la ao tribunal e lutar pela custódia compartilhada." "Bem. Não se surpreenda se um juiz fizer você pagar pensão alimentícia por todos os anos que você perdeu. Oito deles. Eu duvido que você vai ter guarda compartilhada, de qualquer maneira. Você não fez nada para provar que seria um bom pai ". Neil olhou para todos eles com um olhar irritado antes de sair da casa, batendo a porta atrás de si. Gage teve um sentimento que isso ainda não tinha acabado. O exnamorado de Jaimie não dava a impressão de que ele estava disposto a se afastar. "Mamãe!" O nome foi gritado por um jovem rapaz que se parecia muito com Jaimie, ele veio correndo escada abaixo. Uma vez que ele chegou ao fundo, ele correu para sua mãe e jogou os braços ao redor da cintura dela com o rosto


pressionado para sua barriga. Seus pequenos ombros tremeram enquanto ele chorava. Jaimie abraçou e esfregou as costas. "Está tudo bem, Derrick. Ele se foi." Derrick puxou o rosto manchado de lágrimas longe de estômago de sua mãe. "Não é por causa dele. Achei que você ia morrer. Tia Lynne não me deixou ir no hospital ". "Você não tem que se preocupar em me perder, garoto. O câncer se foi. " Derrick abraçou sua mãe novamente, então virou a cabeça para o lado para olhar para Gage. "Quem é ele?" "Este é Gage. Ele é o único que me fez melhorar ". Gage sorriu para Derrick. "Oi. Eu estou realmente ansioso para conhecê-lo muito bem. " Rob limpou a garganta. "Eu gostaria de saber o que está acontecendo. Por que Gage disse que era noivo da Jaimie? Eu sei que para um fato que ela não o conhecia antes que ela foi para o hospital. " Jaimie voltou seu olhar sobre Lynne. "Você não disse ao Rob?" Sua irmã balançou a cabeça. "Achei que poderia dizer-lhe uma vez que você estava em casa." "Diga-me o que?" Rob perguntou. "Eu acho que é melhor só te mostrar", disse Jaimie. Ela puxou a gola para longe do lado esquerdo do pescoço, onde se encontrou com seu ombro para revelar a marca do


acasalamento. Gage fez o mesmo assim que Rob olhou para ele. "Você é um shifter lobo", disse o marido de Lynne com o choque em sua voz. "E você reivindicou Jaimie como sua companheira? Eu não achei que fosse possível com os humanos. Você não tem que ... você sabe ... para fazer isso? Você não poderia ter feito isso no hospital. " Gage sorriu. "Eu sou um shifter lobo. Lynne nos disse sobre o seu amigo, Sam. Jaimie é a terceira humana a ser reivindicada por um do meu tipo que eu conheço. Quanto à forma como isso aconteceu, eu só mordi. Foi a única coisa que eu poderia pensar que iria salvar a vida da minha companheira ". "Caramba, você curou seu câncer." "O que é um shifter lobo?", Perguntou Derrick. Gage focou no filho de Jaimie. "Shifters lobo são realmente lobos que pode tomar a forma humana. Além disso, eles podem manter o pensamento humano, enquanto estão em estado animal ". Derrick soltou Jaimie e se virou para Gage. "Assim, você pode se transformar em um lobo?" "Sim. Você tem que manter isso em segredo, apesar de tudo. Sua mãe, tia e tio podem saber, mas ninguém mais. " "Legal", Derrick disse entusiasmado. "Você pode se transformar em um lobo agora?" Gage não achou que haveria qualquer problema em fazê-lo. Ele assumiu a sua forma de lobo em questão de segundos. Ele olhou para Derrick para encontrá-lo sorrindo de orelha a orelha. Jaimie, por outro lado, ela parecia ter sido pega


desprevenida. Ela olhou para ele com uma expressão que deu a impressão de que ela não estava muito certeza se queria ficar mais perto.


Jaimie olhou para Gage na sua forma de lobo. Ele tinha se transformado tão rápido que ela não tinha tido tempo para assimilar o fato de que ele ia mudar. Um segundo ele era um homem e então ele não era. Ela não ficou com medo. Essa não foi a razão pela qual ela só conseguia olhar para ele. Ela fez porque ele era tão lindo como um lobo como ele era na forma humana. Sua pele era negra, a mesma cor que seu cabelo. As luzes dos seus olhos verdes eram idênticas nas suas duas formas. Ele também era enorme. Muito maior do que um lobo normal. Suas costas chegavam a sua cintura. Antes que Jaimie pudesse dizer qualquer coisa, Derrick aproximou-se de Gage e estendeu a mão acariciando-o. Gage não pareceu se importar. Ele inclinou a cabeça para que seu filho pudesse acariciar atrás da orelha. "Mãe," Derrick disse enquanto ele continuava a acariciar Gage "Seu pelo é tão macio." "Rob, quando eu vi você andando com Sam com uma coleira e guia, eu não me lembro de ele ser tão grande quanto Gage em forma de lobo." Seu cunhado riu. "Eu esqueci que você o viu e que Lynne disse que Sam era o cão do vizinho que estávamos de olho." Rob correu seu olhar sobre Gage. "Sim, Gage é um pouco maior. Eu conheci um bom número da matilha de Sam, e os


vi em forma de lobo, e eles são definitivamente um pouco menor. " "Eu me pergunto se isso tem a ver com o fato de a matilha de Helena conviver mais com os humanos e vivem mais nas cidades, como se tornar mais humano do que lobo. Isso é como Gage descreveu. Ele vive em Canyon Creek em uma cabana na montanha no meio da floresta. Ele disse que precisa correr em sua forma de lobo através das árvores ". "Talvez. Sam me contou sobre uma matilha de família que vive lá, e como eles são reclusos. Como você conheceu Gage? " "De uma forma indireta através de mim", disse Lynne. "Gage e sua família trazem suas peles para o comprador de pele por anos. Eles são todos caçadores. Ele veio ontem, cheirou o cheiro de Jaimie em mim e o resto é história, como se costuma dizer ". Derrick continuou a acariciar entusiasticamente Gage, que permaneceu parado. Para sua grande surpresa, Gage se abaixou e fez um aceno em direção a Derrick o que fez seu filho subir em cima de Gage, e segurar o seu pescoço, soltando uma risadinha quando Gage se levantou e começou a caminhar. A visão dos dois se dando tão bem a fez quente por dentro. Ela desejava passar os dedos na pele de Gage. Mas quando estivessem sozinhos. "O que você vai fazer sobre Neil?", Perguntou Rob. "Ele vai voltar. Se você ficar aqui, ele vai estar constantemente batendo na porta, exigindo que lhe dê o direito de ver Derrick ".


O corpo lobo de Gage turvou quando ele trocou de forma. Ele pegou Derrick antes de ele bater no chão e, em seguida, o colocou de pé. Ele manteve a mão no ombro do filho. "Jaimie já está muito bem com a ideia de se mudar para Canyon Creek para a minha casa, e com os planos de fazer isso em alguns dias. Tanto ela e Derrick podem ficar comigo no hotel. " "Isso vai irritar Neil." Rob sorriu. "Faça." Jaimie pensava igualmente quando se tratava de Neil. A mudança para a cabana de Gage agora tornou-se ainda mais atraente. Ela não queria ficar na mesma cidade com o seu ex. Desde que ela tinha a custódia total, não havia nada que pudesse fazer para impedi-la de levar Derrick e deixar Great Falls.

s

Jaimie ficou na casa de sua irmã por algumas horas antes de arrumar as malas para ela e Derrick. Uma vez que ela estava pronta para ir, Gage tinha-os fora e dentro de seu SUV. Derrick estava animado com a perspectiva de ficar em um hotel, e logo começar a viver com Gage. Seu filho tinha tomado gostado imediatamente de sua companhia. Derrick não tinha tido muito contato com o sexo masculino. O único homem na família tinha sido Rob. Os pais de Neil, que viviam em Great Falls, não tinham nenhum contato com Jaimie ou Derrick. Sua mãe e seu pai agiam como se ela e seu filho não existissem, e era assim desde que Neil tinha e fugido de suas responsabilidades.


Depois que chegou no hotel, Jaimie e Derrick esperaram no lobby enquanto Gage subiu para o seu quarto para recuperar suas coisas. Uma vez que ele voltou, ele providenciou dois quartos que estavam conectados. Ela não tinha certeza se ele tinha feito essa escolha por Derrick para ter um quarto só para ele ou se era para ela e seu filho compartilhar. Eles fizeram um passeio no elevador até seu andar, em seguida, caminhou pelo longo corredor até o fim para seus quartos. Gage deslizou um dos cartões magnéticos que ocupou na fechadura antes que ele abrisse a porta. Jaimie entrou, segurando a mão de Derrick. Ela não conseguia se lembrar da última vez que tinha ficado em um hotel. Se pensar muito sobre isso é possível que nunca tenha estado em um. Os pais dela não tinham sido muito de viajar e depois que ela teve seu filho, ela não podia se dar ao luxo de ir em qualquer sozinha. Gage seguiu-os e, em seguida, colocou sua mochila no chão perto da cama. "O que você acha?" "É legal." "Eu gosto dele," Derrick disse enquanto pulava no colchão. "Bom", disse Gage. "Um dos meus irmãos e sua companheira fizeram uma viagem aqui para me oferecer ajuda se eu precisasse. Shyla é um ser humano, pensei que talvez você se sentiria melhor falando com ela sobre ser companheira de um shifter lobo se você se encontrasse incapaz de aceitar o que eu sou. Eles decidiram ficar alguns dias para uma lua de mel. Tornaram-se companheiros durante o inverno e não tiveram uma chance de fugir até agora ".


"Isso foi muito gentil da parte de Shyla, mas como você já sabe, eu estou bem com tudo." "Sim, o que me dá uma coisa a menos para me preocupar. Eu deveria chamar Cyrus e dizer-lhe que estamos aqui. Eles têm um quarto no mesmo andar. Eles vão querer vir e dizer oi para você e Derrick. Você se importa?" Jaimie balançou a cabeça enquanto ela se sentou na cama com seu filho. "Claro que não. Eu gostaria de conhecê-los. " Após Gage fazer o seu telefonema, houve uma batida na porta de seu quarto alguns minutos depois. Ele foi e respondeu. Um homem que tinha a mesma cor de cabelo e olhos como Gage, e parecia muito com ele, entrou com uma mulher ao seu lado. Eles tinham que ser Cyrus e Shyla. O casal chegou a ficar no meio da sala. "Você deve ser Jaimie", Cyrus disse com um sorriso. "Eu não posso te dizer o quanto estou feliz de ver que você se recuperou. E quem é o pequeno rapaz ao seu lado? " Jaimie sorriu. "Eu sou. Este é o meu filho, Derrick ". Derrick desceu da cama e foi para ficar na frente de Cyrus. "Eu não sou tão pequeno. Tenho oito anos." "Desculpa. Eu acho que eu deveria ter chamado você de um cara grande. Estou Cyrus, irmão de Gage. " "Você é um shifter lobo também?" "Sim. Minha companheira, Shyla, é humana como você, no caso de você perguntar isso a seguir. " Derrick assentiu. "Eu estava indo. Você vai se transformar em um lobo e deixar eu montar em suas costas? Gage deixou eu fazer isso na casa da minha tia e tio. "


"Ele fez, não é?", Perguntou Cyrus com humor em sua expressão. "Bem, adivinhe? Gage e eu temos quatro outros irmãos, que são shifters lobo também. Quando você chegar ao Canyon Creek e conhecê-los, especialmente Memphis, Rhett e Talon, você deve pedir-lhes esses passeios de lobo também. Quando o fizer, certifique-se de puxar as orelhas e chutá-los em seus lados. Eu tenho certeza que eles vão adorar. " Gage fez um som abafado, quando se ele tentou segurar uma risada. Jaimie olhou para ele e viu o riso à espreita em seus olhos. Não era difícil adivinhar que Derrick recebendo passeios de lobo e seus irmãos seria algo que ele achou engraçado. Shyla balançou a cabeça para seu companheiro. "Você é malvado. Você sabe, eles vão pensar em alguma coisa para pagar de volta. " "Eu sei, mas vai valer a pena", disse Cyrus com uma risada. A companheira de Cyrus voltou seu olhar sobre Jaimie. "Você logo vai se acostumar com brincadeiras dos meninos. O único que não faz é Kiel, a mais velho. Posso te dizer que não foi um inverno chato com esses caras ao redor. " Cyrus pegou Shyla em torno da cintura e puxou-a em seus braços. "Espero que você não tenha ficado entediada. Eu fiz o meu melhor para mantê-la entretida ". Shyla deu a seu companheiro um tapa no peito. "Não se atreva a dizer nada mais. Há uma criança no quarto. " Ele beijou sua bochecha. "Eu vou ficar quietinho." Jaimie sorriu. Esse era o tipo de relação que ela gostaria de ter com Gage. Uma onde poderiam brincar um com o outro


e estar perto. Depois de Neil, ela realmente não teve nenhum namorado. Ela ficou focada no Derrick e, em seguida, o câncer havia entrado em sua vida e arruinou tudo. Ela desejava ter um homem que a amava a seu lado, mas tinha descoberto que não estava destinado a ser. Agora ela tinha uma segunda chance. Ela focou em Gage. Ele olhou para ela com desejo, o que fez com que ela inspirasse em uma respiração afiada. Seus olhares ficaram fixos um no outro, por alguns segundos era como se eles fossem os únicos na sala. Se ele abrisse os braços, ela não hesitaria em se atirar neles. O feitiço quebrou quando Shyla disse: "Está ficando perto da hora do jantar. Que tal todos nós irmos em algum lugar para comer? " "Eu não sei", Jaimie respondeu. "Eu não posso comer muito de alimentos sólidos. Minha irmã me fez um sanduíche antes de vir para cá e foi difícil comer. Meu estômago encolheu. " "Tudo certo. Que tal isso? Você e Gage podem ficar aqui e pedir serviço de quarto, enquanto Cyrus e eu levamos Derrick para comer fora. " Derrick virou-se para Jaimie com um olhar suplicante. "Posso, mãe? Por favor?" Seu filho gostava de sair para comer. Jaimie hesitou em responder. Derrick iria divertir-se, mas ela estava relutante em deixá-lo ir. Tinha sido uma semana desde a última vez que ela o viu. Ele estava crescendo e ela não tinha sido capaz de segurá-lo por muito tempo. Uma parte dela queria se agarrar a ele, o que ele provavelmente só toleraria por um


minuto. Ele estava ficando muito grande para abraçar sua mãe por muito tempo. "Nós podemos trazer Derrick de volta quando quiser", disse Shyla. "Eu pensei que ia dar a você e Gage um pouco de tempo para ficar sozinhos." Isso era algo que Jaimie queria. Ela e Gage não tinham passado um tempo sozinhos, exceto no hospital. Sentindose melhor e melhor a cada hora, ela sentia um desejo cada vez maior, um que ela descobriu que não queria negar. Cada vez que olhava para seu companheiro, ansiava seu toque. Ela sofria querendo seu abraço, sentir cada polegada de seu corpo pressionado duramente no dela. Houve também a necessidade de celebrar a vida na mais elementar das maneiras com o homem por quem ela tinha fortes sentimentos. Jaimie encontrou o olhar de Gage. O desejo ainda estava lá dentro de seus olhos, fácil de ler. Ela assentiu com a cabeça quando ela virou a atenção sobre Shyla. "Ok, Derrick pode sair para comer com você e Cyrus." "Oba!," Derrick disse com um sorriso enorme. "Então está resolvido", Cyrus disse quando ele colocou a mão no ombro de Derrick. "Nós vamos trazer ele de volta em algumas horas. Ambos Shyla e eu temos nossos telefones celulares, por isso, se você precisa chamar, você deve ser capaz de entrar em contato. " Derrick foi rápido em dar-lhe um beijo de despedida antes de sair com Cyrus e Shyla, sem nem olhar para trás. A porta do quarto se fechou atrás deles e com isso Jaimie voltou seu olhar em Gage para encontrá-lo olhando para ela. Uma onda de excitação a percorreu, aquecendo seu sangue.


Ela bateu num ponto da cama ao lado dela. "Você vai ficar aí ou você vai se sentar comigo?"

s

Gage foi até a cama em um longo passo. Ele se sentou ao lado de Jaimie e se virou para que eles ficassem frente a frente. O aroma de sua excitação encheu seu nariz, fazendo com que seu pênis endurecesse em um instante. A necessidade de fazer amor com sua companheira estava aumentando ao ponto de que ele não seria capaz de ficar sem tocá-la de alguma forma. Ele roçou os lábios nos dela. Ela suspirou e se inclinou em direção a ele. Gage beijou Jaimie novamente, possuindo plenamente sua boca. Ela não hesitou em abrir quando ele empurrou sua língua dentro. Ele varreu ao longo dela, deleitando-se com o seu gosto. Gage queria mais, mas ele tinha que levar as coisas devagar. Ele não queria pressionar Jaimie para fazer algo que ela não estava pronta. Mesmo que isso fosse matá-lo, ele iria esperar pelo tempo dela, quando estivesse pronta para fazer amor com ele. Seria sua decisão quando eles fossem dar o próximo passo. Ele soltou sua boca com um gemido. "Eu acho que é melhor parar. Eu não acho que você está pronta para onde isso está nos levando. Além disso, precisamos conseguir mais comida em você. " Jaimie fez o inesperado e se jogou em Gage. Pego de surpresa, ele perdeu o equilíbrio. Ele passou os braços em


volta dela e torceu para que caísse sobre o colchão, com ele de costas e ela em cima dele. Ela encontrou seu olhar. "Quem disse que eu não estou pronta? E nós podemos comer mais tarde. " Gage não conseguiu conter um gemido misturado com um grunhido quando ela inclinou a cabeça e capturou seus lábios. Desta vez, ela empurrou sua língua em sua boca e enroscou com a sua. Ela apertou sua vagina ao longo do comprimento duro de seu pênis, aumentando sua excitação. Não havia nenhuma maneira que ele poderia segurar agora. Seu beijo acabou com o seu controle. O desejo de se conectar com sua companheira da forma mais elementar era muito forte. O cheiro dele ficou mais forte conforme a necessidade crescia nele. Obviamente afetava ela, que gemeu e chupou sua língua em sua boca enquanto ela continuava a moer em cima dele. Gage manteve seu domínio sobre Jaimie e rolou na cama para que ela ficasse em baixo dele. Ele assumiu o controle, beijando-a mais profundamente enquanto empurrava entre as suas pernas. Rosnados suaves saiam dele e não podiam ser contidos. Ele mudou de posição para que ficassem meio de lado, assim ele poderia acaricia-la. Gage passou uma mão por cima de sua camisa e espalmou um de seus seios. Ele acariciou o mamilo tenso através de seu sutiã com o polegar. Ela arqueou as costas, pressionando o seio em sua mão. Ele soltou sua boca e colocou beijos em seu pescoço. Pegou a parte inferior de sua camisa e levantou até que pode tirar pela cabeça. Gage reverentemente beijou a marca do


acasalamento que marcou Jaimie enquanto ele trabalhava na remoção de seu jeans. Ela ajudou, chutando-os fora. Agora que Jaimie só usava sutiã e calcinha, Gage se afastou e olhou para seu corpo. Ela tinha perdido muito peso, mas ela iria se recuperar. Ele olhou para ela encontrou seu rosto vermelho. Ela levantou os braços e cruzou-os sobre o peito como se quisesse se esconder dele. "Não faça isso", disse ele com voz rouca. Ela corou ainda mais. "Eu estou muito magra. Você pode ver minhas costelas. Estou esquelética. Isso não é exatamente sexy. " Gage lentamente tirou cada um dos seus braços longe de seu peito. "Nunca se sinta como se você tivesse que esconder uma parte de você de mim. Você sempre vai ser sexy para mim, não importa como você esteja. Você vai ganhar peso, mas você ser magra demais não me incomoda. Eu vou provar isso para você. " Ele enfiou a mão debaixo dela e desfez os ganchos de seu sutiã antes de se desfazer da peça, inclinou a cabeça para arrastar a sua língua sobre um de seus mamilos. Jaimie ficou ofegante e logo em seguida lançou um gemido. Gage fez a mesma coisa no outro mamilo antes de ele sugá-lo em sua boca. Ele fez questão de dar ao outro botão apertado a mesma atenção antes de se mudar mais para baixo em seu corpo. Jaimie começou a ficar inquieta, sua respiração vindo em pequenos fôlegos. Seu pênis pulsava na mesma velocidade que seu coração, batendo cada vez mais rápido com o aroma de sua excitação perfumando o ar em torno deles. Isso fez com que ele quisesse rasgar sua calça jeans e para poder se


afundar em um impulso, mas ele não faria isso. Ele faria amor com ela do jeito que ela merecia. Gage continuou descendo pelo seu corpo até que ele chegou ao local entre as pernas de Jaimie que ele desejava tanto explorar e sentir seu gosto. Ele não perdeu tempo em puxar a calcinha para baixo e se estabelecer entre suas coxas abertas. Seus ombros empurraram para abrir mais amplo. Ele conseguiu sua primeira olhada em seu sexo brilhante e rosnou com prazer. Ele baixou a cabeça e passou a língua ao longo de sua vagina. Jaimie gemeu e afundou as mãos em seu cabelo, segurando-o contra ela. Gage não tinha intenção de parar ainda. Ele queria ela gritando de paixão antes de ter o seu prazer. Gage rodou na abertura molhada do corpo de Jaimie, certificando-se de prestar atenção a seu clitóris. Ela agarrou apertando cada vez mais os fios de seu cabelo e arqueou seus quadris para ele. Ele se concentrou na pequena pilha de nervos na parte superior de sua vagina e empurrou um dedo dentro dela. Depois de alguns golpes, acrescentou um segundo dedo, mergulhando tão profundamente quanto queria que seu pênis fosse. "Gage", Jaimie disse em um gemido choramingado "Eu estou vindo." "Se solte. Eu quero sentir o seu clímax nos meus dedos. " Ele aumentou a velocidade e mudou de ângulo para bater no seu ponto G em cada estocada. Ela apertou seus músculos internos em torno dos seus, seus gemidos crescendo em volume. Ele pegou seu clitóris em sua boca e chupou. Parecia ser tudo o que ela precisava para se


empurrar sobre a borda. Sua vagina apertou seus dedos, o que causou um tique no seu pau dentro de sua calça jeans. Depois que seu último espasmo terminou, Gage tirou lentamente os dedos e se levantou entre suas pernas. Ele se deitou ao lado dela e começou a tirar a sua blusa. Ela se virou para ele e colocou as mãos no botão de suas calças. Sua camisa caiu no chão, ao mesmo tempo em que ela puxou para baixo o zíper. Ele tirou sua calça jeans e cueca, e logo se esticou em cima dela com seus quadris entre suas pernas abertas. A ponta do seu pênis roçou em sua boceta molhada, os dois ofegaram. Ela estava mais do que pronta para ele, e ele não podia adiar por mais tempo, queria possuí-la. Gage alcançou entre eles e segurou o seu pênis na base. Ele arrastou a cabeça através da molhada vagina de Jaimie, se revestindo antes de empurrar lentamente dentro dela. Ele a tomou, dando estocadas curtas até que ele estava completamente dentro. Ele esperou alguns segundos para que ela se acostumasse com o seu tamanho, em seguida, inclinou os quadris para trás até que ele estava quase todo fora de seu corpo antes de se afundar tão profundamente quanto pôde mais uma vez. Ele rosnou, amando a sensação de suas paredes internas se contraindo ao longo de todo o seu pau. Ele trabalhou seu pênis dentro e fora de forma lenta, mas com golpes duros. Jaimie dobrou as pernas e colocou em cada lado do seu quadril e levantava se encontrando com suas estocadas. Gage se apoiou em seus braços se endireitou e olhou para ela. Ela tinha os olhos fechados e seus lábios se separaram enquanto ela ofegava. O amor que ele tinha por ela brotou dentro dele.


Gage aumentou o ritmo, indo cada vez mais rápido. Ele se inclinou mais para cima fazendo seu eixo esfregar contra o clitóris. Suas bolas endureceram conforme ele sentia o seu orgasmo cada vez mais perto. Ela se agarrou a seus bíceps e disse seu nome com um gemido agudo. Ele aumentou o ritmo e quando pensou que não seria capaz de se segurar ela veio. Sua vagina apertou seu pênis como um punho apertado ordenhando. O clímax rasgou através dele como um trem de carga, deixando-o fraco e saciado. Ele desabou sobre Jaimie, em seguida, rolou assim ela estava deitada em cima dele. Ambos lutaram para recuperar o fôlego. Gage teria gostado de ir para mais uma rodada, mas o tempo não estava do seu lado. Cyrus e Shyla trariam Derrick de volta antes que ele percebesse, e ele e Jaimie ainda precisavam comer. Além disso, ele não achava que ela tinha energia suficiente para fazer amor sem descanso, independentemente do que ela imaginasse. Uma vez que ela ficasse mais forte, ele não hesitaria. Gage beijou o topo de sua cabeça. "Eu te amo. Isso foi incrível. " Ela levantou a cabeça e olhou-o nos olhos. "Eu também te amo."


Assim que as palavras saíram de sua boca, Jaimie percebeu que eram verdadeiras. Ela amava Gage. Fazer amor com ele havia cimentado seus sentimentos por ele. Já que ela não acreditava que pudesse sequer imaginar uma vida sem ele. Pelo que ele disse a ela sobre o elo invisível que os uniu, ela sabia que era a maneira como ela deveria se sentir, mesmo que fosse uma pouco surreal. Gage enganchou um dedo sob o queixo e gentilmente a beijou. "Estou feliz que você me ame, porque eu nunca vou deixar você ir." "Você tem certeza?" Ele segurou seu rosto com as duas mãos. "Sim. Você é minha companheira. Nunca haverá ninguém para mim, mesmo se você decidir me deixar ". "E sobre as crianças?" "O que tem? Se, isto é, sobre você ter Derrick, eu vou amálo como se ele fosse meu. " Ela engoliu em seco. "Eu nunca disse que tipo de câncer que eu tinha. Começou em meu útero. Eu tive uma


histerectomia antes de ter que fazer quimioterapia. Eu não posso mais ter filhos. Você vai ficar bem com isso? " "Claro. E se você quiser mais, sempre podemos adotar ". Jaimie se inclinou e beijou Gage, aliviada de que sua incapacidade de ter mais filhos não fosse um problema para ele. "Não é isso, mas eu acho que Derrick será suficiente por agora." Ele bateu na bunda dela. "É melhor se vestir e colocar alguma ordem no quarto." Ela mexeu os quadris, roçando sua vagina contra seu pênis semirrígido. "Você tem certeza? Eu posso pensar em outras coisas que podemos fazer. " Gage bateu-a novamente, então deslizou para fora da cama e olhou para ela. "Não, mas você precisa comer e posso pedir alguma coisa para mim. Parte do meu trabalho como seu companheiro é cuidar de você. E eu vou fazer isso. " Jaimie silenciosamente suspirou em derrota enquanto Gage se inclinava e pegava sua cueca e calça jeans. Ela saiu da cama e depois se vestiu, ela estava tão acostumada a cuidar de si mesma e de Derrick que ela teve que admitir que gostou da ideia de ter alguém pensando em suas necessidades. Ela podia se acostumar com isso. Uma vez que eles estavam vestidos, eles escolheram o que queriam e pediram serviço de quarto. Ela se viu incapaz de parar de seguir cada movimento que Gage fazia com o seu olhar. Agora que ela tinha feito amor com ele, e sabia como generoso amante ele era, ela ansiava por mais de seu corpo. Gage sentou na cama ao lado dela. Jaimie se virou para ele. "Você pode fazer uma coisa por mim?", Perguntou ela.


"Claro. O que?" "Eu quero vê-lo em sua forma de lobo." Ele sorriu. "Você quer dar uma volta em minha forma de lobo?" Ela balançou a cabeça com um sorriso. "Você percebe que você começou algo que Derrick vai esperar o tempo todo agora. E não, eu não quero um passeio de lobo. No início eu não tive a chance de conhecê-lo melhor dessa forma. " "Nós não podemos permitir isso agora, podemos? Especialmente desde que eu frequentemente mudo de forma ao longo do dia. Eu quero que você esteja confortável perto de mim quando eu estiver em minha forma de lobo." "Eu não acho você assustador. Eu quero ser capaz de ter um animal de estimação, assim como Derrick." "Lembre-se o homem ainda está lá também. Você me acaricia muito e você vai me excitar." Gage levantou as sobrancelhas. "Macho típico. Você tem que transformar até mesmo a coisa mais simples em algo sexual. " "Ei, eu não posso me ajudar, especialmente quando se trata de você, minha linda companheira. Eu sempre terei esse tipo de reação perto de você. " Jaimie sacudiu a cabeça. "Se apresse antes que nossa comida chegue." Ele deu-lhe um beijo rápido, duro, em seguida, colocou algum espaço entre eles antes que seu corpo mudasse para sua forma animal. Ela fechou a distância que os separava e passou a mão em suas costas. Sua pele era suave ao toque. E


ele definitivamente era muito maior do que um lobo cinzento regular. Ela olhou em seus olhos verdes. Não havia dúvida que a inteligência e a consciência se escondia dentro deles. Ela mudou de suas costas para o topo da sua cabeça e atrás das orelhas, ele se inclinou forte contra ela, que ele a empurrou para cima do colchão. Jaimie riu quando ele enfiou a molhado nariz, frio na curva de seu pescoço. "Isso faz cócegas", disse ela. "Pare com isso." Gage ignorou. Ele lambeu e cheirou até que ela teve que pedir clemência. Depois ele levantou a cabeça e ela acariciou o topo da sua cabeça peluda até seu pescoço. Sua pele preta fez seus olhos verdes se destacarem. "É uma boa coisa que eu não sou alérgica a cães ou eu estaria espirrando sem parar", ela disse com uma risada. Gage revirou os olhos de lobo, o que realmente a fez rir, uma vez que definitivamente não era algo que um lobo normal faria. "Bom, é verdade." Uma batida na porta anunciou a chegada de seus alimentos. Gage pulou da cama antes de Jaimie pudesse chegar até a porta. Ele mudou para a forma humana quando ela chegou até ele. Ninguém desconfiaria que ele tinha sido um lobo poucos segundos atrás. Gage voltou para a cama, levando a bandeja com as suas refeições. O estômago de Jaimie rosnou com o cheiro de comida. Tinha a sensação de que ela não teria qualquer dificuldade em comer. Parece que ela ficou com mais fome depois de fazer amor. Ela se determinou a comer tanto


quanto podia, planejando deixar seu companheiro nu para que ela pudesse ter uma noite de amor após Derrick ir para a cama a noite.

s

Jaimie acabou não fazendo amor com Gage novamente naquela noite o cansaço tinha caído em cima dela e ela adormeceu logo após por Derrick na cama. Ela supôs que o corpo dela ainda estava trabalhando para se curar do câncer. Gage tinha colocado ela na cama e ligou a TV com o volume baixo, estava muito cedo para ele dormir. Para sua grande surpresa, ela tinha dormido sem acordar até de manhã. Ela olhou para o relógio digital que estava na mesa de cabeceira. Era cedo. Ela conseguiu ouvir Derrick que ainda estava dormindo em seu quarto. Eles fecharam a porta de ligação depois de ter ido para a cama para não o perturbar. Jaimie virou a cabeça e olhou o homem que dormia a seu lado. Ele estava deitado de costas, seu peito subindo e descendo a cada respiração, Gage não se mexeu quando ela rolou para o lado e então lentamente se aproximou. Ela levantou as cobertas para descobrir que ele usava uma calça de pijama e nada mais. Uma vez que não tinham feito amor naquela noite por causa dela, Jaimie decidiu que não havia momento como o presente. Derrick iria dormir por uma hora ou mais, o que daria a ela e Gage tempo suficiente para ter algum prazer. Ela só teria que acordá-lo pela primeira vez.


Ela passou a mão acariciando o peito bem definido. Ele ainda não se mexeu. Ela fez isso de novo e foi recebida com a mesma reação. Aparentemente, Gage tinha um sono profundo. Ela teria que ser um pouco mais insistente então. Ela poderia fazer isso sem nenhum problema. Jaimie deslizou sob as cobertas com um plano se formando em sua mente. Ela continuou descendo até chegar no abdômen do Gage. Ela deu um beijo e percorreu a divisa com a calça com os lábios. Ela enganchou um dedo na calça e puxou mais para baixo, nisso ele soltou um ronco alto. Tempo para a parte dois de seu plano. Jaimie se posicionou de modo que ela montasse suas pernas, puxou as calças para baixo para revelar seu pênis. Ela se inclinou para arrastar a sua língua ao longo de seu pênis da base até à ponta. Agora ela teve o efeito desejado. Gage respirou fundo e gemeu. Ela tomou isso como um sinal de encorajamento. Ela abriu a boca e fechou na cabeça de seu eixo, chupando forte. "Jaimie?", Perguntou Gage com um gemido prolongado, com os olhos bem abertos agora ela encontrou seu olhar enquanto continuava sugando a ponta de seu pênis. "Isso é" Ele parou quando ela passou a língua ao longo da ponta até a base. "Não pare." Ela empunhou a base e deslizou a cabeça para cima e para baixo, chupando seu pênis em sua boca. Seu eixo ficou duro e foi inchando, ela gemeu ao longo de seu comprimento. Sua vagina doía para ser preenchida gotejando sua umidade. Ela acariciou suas bolas, enquanto continuava a chupá-lo em sua boca. "Chega" Gage disse em uma voz rouca. "Eu não quero vir desta maneira, e eu vou, se você não parar agora."


Depois que Jaimie parou, ele segurou seu braço e gentilmente puxou para cima de seu corpo até que suas bocas ficaram a milímetros uma da outra. Seus lábios se encontraram em um beijo quente que quase fez seus dedos se enrolarem. Mais do que ligada, ela o beijou de volta profundamente e levantou a camisola até a cintura para poder afundar seu pênis em sua vagina, quando ela o teve profundamente, ambos gemeram. Jaimie o montou e colocou as mãos sobre o peito de Gage, amando como ele encheu e estendeu sua vagina. Estando no topo e no controle, ela foi capaz de colocá-lo exatamente onde ela precisava dele. Ele agarrou seus quadris e alavancou em cada movimento. Ela olhou para baixo e viu seu pênis entrando e saindo, brilhando com sua umidade. Gage alcançou entre eles e estimulou seu clitóris. Jaimie apertou o eixo com seus músculos internos conforme o desejo aumentava, se ele continuasse ela não iria durar muito mais tempo. Montou cada vez mais rápido, subindo de joelhos antes de afundar de volta para baixo sobre ele até encostar nas suas bolas. Seus gemidos se transformaram em rosnados, e seu pênis ficou ainda mais grosso. Ele subiu em uma posição sentada e levantou a camisola, tirando por cima da cabeça. Gage arrastou um beijo molhado em toda a sua marca de acasalamento, em seguida, segurou um dos seios e reivindicou um mamilo. Com cada puxão de sua boca, ele enviou uma sensação correspondente profundamente dentro de sua vagina. O levou mais rápido e seu clitóris ficou contra o osso púbico com cada movimento. Gage sugando ainda mais forte seu mamilo liberou o seu clímax. Jaimie soltou um gemido baixo quando sua vagina apertou e aprofundou o seu pênis. O orgasmo foi longo e


intenso. Após a última onda passar ele agarrou seus quadris e a ergueu dentro e fora. Enfiou-se dentro dela com um olhar de tensão no rosto que logo foi substituído por um de prazer assim que ele encontrou a sua libertação, seu pulsante eixo a enchendo com seu esperma. Jaimie afastou o cabelo do rosto e deu a Gage um beijo prolongado. Estar em seus braços parecia mais do que certo. Este era o lugar onde ela pertencia se foi o destino ou coincidência, ela estava mais do que feliz que ela finalmente o conheceu. Ele passou os braços em volta dela. "Por que você esta com essa cara tão séria?" "Eu estava pensando em como eu sou sortuda em ter você, eu nunca percebi o quanto eu sentia falta de ter um homem na minha vida até agora. Eu nunca vou me arrepender de começar uma nova vida com você. " "Bom, porque eu também não. Eu sempre vou te amar." Ele inclinou a cabeça. "Eu acho seria melhor a gente levantar. Eu posso ouvir Derrick começando a acordar. " Ela balançou a cabeça. "Eu não posso." "Bem, você não tem a sensível audição de um lobo shifter. Você pode tomar banho primeiro, e eu vou manter um olho sobre Derrick. Eu sei que você queria um par de dias para se organizar antes de sairmos para Canyon Creek, mas como seu ex está sendo um pé no saco, eu gostaria de sair hoje. Está tudo bem por você? Nós podemos levar o que você realmente precisa e, em seguida, voltar para Great Falls em uma semana com um reboque para pegar o resto. " Jaimie assentiu. "Eu acho que é uma ótima idéia. Tenho a sensação de que Neil não vai recuar, não importa o que eu


diga. Eu posso chamar a escola de Derrick e dizer que decidimos fazer uma mudança repentina. Eu vou ter que achar uma escola em Canyon Creek para transferi-lo. Lynne pode ficar um pouco chateada com isso, mas ela vai entender. Vou ter que deixar o seu endereço com ela. " "É claro, especialmente desde que ela e Rob estão vindo nos visitar." Gage levantou Jaimie do seu colo e a colocou ao lado dele. Ele levantou os quadris do colchão e puxou a calça do pijama no lugar. "Vá tomar seu banho. Vamos discutir isso mais no café da manhã ". Jaimie deslizou para fora da cama, colocando de volta a camisola. Pegou a bolsa que ela tinha embalado para ela e Derrick e se dirigiu para o banheiro. Assim que ela fechou a porta ouviu a porta de ligação sendo aberta. Seu filho perguntou onde ela estava, então pareceu resolver ter uma conversa com Gage. Ela sorriu quando ela tirou a camisola, ouvindo o som dos dois homens mais importantes na sua vida.


Depois de comer o pequeno-almoço, Gage foi ver Cyrus e Shyla para lhes dizer sobre os seus planos de mudar sua nova família para Canyon Creek naquele mesmo dia. Ele explicou sobre o ex de Jaimie ser um imbecil. Seu irmão concordou que levar Jaimie e Derrick para longe de Great Falls era o melhor curso de ação contra Neil. O homem não tinha quaisquer direitos quando se tratava de Derrick por isso não era como se ele poderia fazer qualquer coisa. Antes de Gage sair do quarto de Cyrus e Shyla, seu irmão disse: "Nós vamos sair agora, pois você tem tudo sob controle. Que horas eu posso dizer aos outros que você vai estar em casa? Especialmente, a nossa mãe vai querer saber. " "Eu estou esperando que depois de conseguir as coisas da casa da irmã de Jaimie vamos estar na estrada, pouco depois do meio-dia. Por isso, estarei em casa no meio da tarde ". "Tudo certo. Eu acho que nós vamos vê-lo logo. Não se surpreenda se a mãe fizer um banquete para acolher Jaimie e Derrick em nossa família. " Gage sorriu. "Eu já pensei nisso."


Com a adição de cada novo companheiro a matilha da família, sua mãe tinha cozinhado para todos em forma de celebração. Desta vez haveria mais dois membros, o que seria motivo para um verdadeiro banquete. Gage voltou para seu quarto para encontrar Jaimie e Derrick prontos para saírem. Ele encontrou o olhar de Jaimie e não poderia deixar de lembrar como ela o acordou mais cedo. Ele tinha ido de um sono profundo, para despertar com a sensação de uma boca quente envolvida em torno de seu pênis. Vendo sua companheira lhe dar prazer foi a coisa mais erótica que ele já tinha visto. Fazer amor com ela era algo que ele nunca se cansaria. Ele a olhou mais de perto e percebeu que durante a noite ela recuperou um pouco o semblante. Não demoraria muito para ela estar cem por cento de novo. "Prontos para ir?", Perguntou. Jaimie assentiu. "Sim. Nós estamos com tudo pronto. " "Estamos realmente indo para sua cabana hoje?" Derrick perguntou. Gage sorriu. "Sim. Meu lugar tem apenas um quarto, mas vamos acrescentar um outro para você. Meu pai e irmãos vão me ajudar, por isso não deve demorar muito ". "Tio Cyrus disse que faria." "Tio Cyrus, né?" "Ele me disse para chamá-lo assim desde que você e minha mãe estão praticamente casados, já que cada um tem essas marcas de lobo no ombro. Ele me mostrou a marca dele e a tia Shyla a dela. Eu quero uma quando eu crescer. "


Gage teve que rir e sacudir a cabeça. Parecia que Cyrus tinha feito um bom trabalho explicando algumas coisas a Derrick enquanto ele e Shyla o levaram para comer na noite anterior. Após o check-out, eles fizeram uma viagem para a casa de Lynne. A irmã de Jaimie tinha ficado um pouco triste sobre sua decisão de se mudar hoje, mas entendeu. Não levou muito tempo para arrumar os pertences de Jaimie e Derrick, a maioria das coisas de sua companheira já estavam em caixas. Isso foi um lembrete de quão perto ele tinha estado de perdê-la. Com seu SUV recheado com caixas e malas, eles deixaram Lynne e Rob acenando na varanda e se dirigiram para a longa viagem para Canyon Creek. Antes de sair de Great Falls, Gage passou por um drive-thru de um restaurante de fast food, não querendo parar em algum lugar na estrada para comer. Gage tinha pensado que Jaimie ou Derrick ou ambos iriam acabar caindo no sono durante a viagem de duas horas, mas eles não tinham. Derrick, sem nunca ter saído de Great Falls, tinha passado todo o tempo fazendo perguntas sobre a cidade de Canyon Creek e sua nova casa. Quando eles finalmente chegaram à propriedade da sua família nas montanhas, Gage olhou para Derrick através do espelho retrovisor, os olhos estavam arregalados e ele tinha uma expressão de entusiasmo. Gage fez uma nota mental para levar Derrick para explorar os bosques na primeira oportunidade que pudesse conseguir. Ele virou-se para o caminho de cascalho que levava à sua cabana e, em seguida, olhou para Jaimie. "O que você acha, é muito longe?"


Ela se virou e sorriu. "É lindo aqui. Eu sempre me perguntei como seria viver neste tipo de ambiente ". "Bem, você já vai descobrir." Chegaram ao fim do caminho e encontraram seus pais na frente de sua cabana, esperando. Nenhum deles aparentavam sua idade. Apesar de ter cinquenta e nove anos de idade, sua mãe parecia estar mais perto de vinte e oito. Seu longo, cabelo loiro escuro não tinha qualquer fio branco e seu rosto estava livre de rugas. O pai dele, aos sessenta e dois anos, era o mesmo. Gage e seus irmãos tinham os cabelos negros de seu pai e os olhos verdes de sua mãe. Um ser humano vendo toda a sua família, junta, achava que seus pais eram realmente seus irmãos. Isso foi graças a genética shifter dos lobos, o que lhes permitia envelhecer lentamente. Gage parou em frente ao galpão ao lado de sua cabana que ele usava como uma garagem. Ele desligou o motor, saiu do SUV e Jaimie e Derrick fizeram o mesmo. Gage conduziu a sua nova família para conhecer seus pais. O olhar de sua mãe caiu sobre seu mais novo filho e um largo sorriso se espalhou em seu rosto. Desde que Kiel tinha tomado Neha como uma companheira, a sua mãe tinha esperanças de ser uma avó em um futuro não muito distante. Agora ela já tinha um neto. Uma vez que ficou na frente de seus pais, Gage fez as apresentações. "Jaimie, Derrick, esta é a minha mãe, Selina, e meu pai, Brant." Sua mãe não hesitou em dar a Jaimie e Derrick um abraço antes de falar. "Estou muito feliz em conhecer vocês dois. E quantos anos você tem, Derrick? "


"Tenho oito anos." "Bem, você é um menino grande, não é?" "Falando de idades", disse Jaimie. "Eu tenho que dizer que olhando para vocês não parece que são velhos o suficiente para ter filhos de trinta." Sua mãe riu. "É uma coisa de shifter lobo, querida. Nós não envelhecemos igual aos seres humanos, uma vez que atingimos nossa idade adulta. E temos certeza que nem você, agora que você está acasalada a Gage ". "Por que não deixamos que as mulheres se conheçam melhor enquanto descarregamos o SUV", disse o pai. "Posso ajudar?", Perguntou Derrick. "Eu sou forte. Veja." Ele flexionou seu braço, mostrando seus pequenos bíceps. O pai de Gage sorriu e deu um aperto no braço magro. "Eu posso ver que você é. E sim, você pode ajudar o seu pai e eu". "Você vai se transformar em um lobo depois que terminarmos? Gage me deixou montar em suas costas quando ele era um ". "Realmente?!." Seu pai começou a rir. "Eu não sei sobre lhe dar uma carona, mas eu posso mudar minha forma de lobo para você." Quando Gage encontrou o olhar do seu pai ele gemeu. Jaimie tinha razão. Ele começou algo com Derrick de que o rapaz não ia deixar ir tão cedo. Ele tinha a sensação de que seu filho iria pedir a Kiel, Talon, Memphis e Rhett exatamente a mesma coisa, uma vez que se conhecessem. Ele se perguntou se Derrick se lembraria de Cyrus lhe dizendo para puxar as orelhas de seus irmãos e chutá-los


nos lados quando fossem dar um passeio. Só de imaginar já deixou Gage sorrindo.

s

Tinha passado uma semana desde que Jaimie e Derrick haviam se mudado com Gage. Sua antiga vida foi lentamente se tornando uma memória fraca, enquanto o amor que ela tinha por seu companheiro ficava cada vez mais forte. Ela e seu filho tinham sido apresentados para a família e foram recebidos na matilha de braços abertos como se sempre tivessem sido uma parte dela. Ela também estava apaixonada por sua nova casa. A cabana era rústica, de certa forma, não tendo eletricidade, mas Gage tinha prometido colocar assim que terminassem de adicionar um segundo quarto para Derrick. O terreno ao redor era lindo. As árvores altas estavam por toda parte e o ar estava fresco e limpo. Era o melhor lugar para o seu filho crescer. Era sábado, e Gage seus irmãos e seu pai estavam todos ocupados com o seu trabalho de construção. Eles tinham o piso feito e estavam trabalhando nas paredes. Jaimie saiu para assistir. Eles não fariam o corte da porta na parede existente até o quarto ser concluído. Jaimie desceu os degraus da varanda e olhou ao redor do pátio procurando Derrick, que tinha saído para jogar a algum tempo. Ela não o viu e assumiu que ele estava com os homens. Ele sempre quis fazer parte de tudo que eles estivessem fazendo. Tendo passado tanto tempo sem figuras


masculinas em sua vida, com exceção de Rob, ele agora tinha em excesso. Ela caminhou para o lado da cabana, onde a construção já havia terminado. Rhett e Talon estavam nas escadas, batendo suas unhas grossas em um tronco para anexar a outros. Kiel, Gage e Cyrus estavam ocupados cortando outros troncos. Brant e Memphis estavam tirando a casca fora de outros. Não havia nenhum sinal de Derrick em qualquer lugar. Jaimie caminhou para Gage. Ele tinha parado de trabalhar uma vez que ele notou sua chegada. Ele lhe deu um beijo quando ela chegou a ficar na frente dele. "Você viu o Derrick?", Perguntou ela. "Não aqui. Eu pensei que ele estava fora no quintal ou com você. " "Não. Pensei que ele estivesse com vocês. " O sorriso de Gage desapareceu. "Espero que ele não tenha decidido ir ver minha mãe sozinho." Selina e Derrick estavam muito próximos. Sua nova avó o adorava e o enchia de atenção. Seu filho aproveitava e adorava. Sendo o mais jovem membro do bando tinha suas vantagens. "Eu duvido que ele faria isso", disse Jaimie. "Ele sabe que ele poderia se perder se fosse através da floresta." "Eu não vi em qualquer lugar", disse Rhett. De sua posição na escada que ele seria capaz de ver todo o quintal. Desceu como fez Talon.


"Podemos precisar nos dividir e procurar", disse Brant enquanto limpava as mãos em um pano. "Vamos em forma de lobo e pegamos seu rastro." Em questão de segundos, Jaimie foi cercada por seis lobos. Gage ainda não tinha mudado de forma. "Você não está indo como lobo?", Perguntou ela. "Não. Vou ficar com você. Eles vão pegar seu rastro. " Ela e Gage seguiram os lobos conforme eles circulavam a cabana e o quintal. Eles se separaram e colocaram o nariz no chão. O cheiro de Derrick devia estar em todo o lugar desde que ele foi jogar lá fora. Tinha levado um pouco de tempo para Jaimie ser capaz de reconhecer cada lobo. Todos tinham pele preta. Agora ela sabia quem era quem em um relance. Derrick tinha aprendido mais rápido do que ela, embora. Talon se dirigiu a uma curta distância para as árvores que estavam perto do galpão. Ele farejou ao redor, em seguida, jogou a cabeça para trás em um uivo. Todos os outros lobos pararam de buscar e foram até ele. Gage e Jaimie correram também. Talon mudou para sua forma humana. "Encontrei uma trilha de cheiro que leva para mais dentro da floresta." Ele olhou para Gage e Jaimie antes de falar novamente. "Ele não está sozinho. Peguei um perfume masculino humano. Um que eu não reconheço. " Gage mudou para sua forma de lobo e farejou onde Talon tinha, em seguida, mudou de novo. Ele rosnou e grunhiu. "Eu reconheço." Ele encontrou o olhar de Jaimie. "É Neil."


"O que? Como isso é possível? ", Perguntou ela. "Neil não tem idéia de onde vivemos. Eu nunca disse a ele. " "É melhor você chamar Lynne. Talvez ela saiba algo sobre isso. Enquanto isso vamos seguir o rastro. Tenho a sensação de Neil não veio até aqui para uma visita. Ele tinha que ter esperado até Derrick estar aqui fora sozinho para se aproximar dele ". Jaimie ficou desesperada. Não, Neil não tinha vindo para ver o filho. Ele tinha vindo para roubá-lo. Ela pegou o celular do bolso das calças e chamou Lynne enquanto ela e Gage seguiam os lobos através das árvores. Sua irmã respondeu depois de alguns toques. "Oi, Jaimie. Como esta você e Derrick? " "Lynne, nós temos um problema. Derrick sumiu. Gage, seus irmãos e seu pai encontraram seu rastro. Neil estava aqui, e ele está com Derrick. Você tem alguma idéia de como Neil descobriu onde estamos vivendo? Eu só dei o endereço para você. " "Eu sinto muito. Por favor, não fique com raiva. " "O que você fez, Lynne?" "Neil apareceu aqui no outro dia. Eu estava sozinha em casa. Eu disse a ele que você e Derrick não viviam mais aqui e que você se mudou para fora da cidade para estar com Gage. Ele ficou muito irritado e ameaçou chamar a polícia. Ele disse que não chamaria se eu desse o novo endereço de vocês. Eu pensei que com isso ele ficaria satisfeito, eu não achei que ele fosse até ai tentar tirar Derrick de vocês ".


"Está bem. Neil sempre teve um temperamento. Não se preocupe. Vamos encontrá-lo. Há seis lobos em seu rastro, se você sabe o que quero dizer. " "Por favor, me avise assim que souber de algo." "Eu vou. Eu tenho que ir. "Jaimie desligou e guardou o celular mais uma vez. Ela olhou para Gage. "Lynne deu o endereço para Neil. Ele foi na casa dela, enquanto Rob não estava e ameaçou chamar a polícia. Ela ficou com medo. " "Eu acho que é a hora de Neil sentir um pouco de medo. Uma intervenção com lobos deve fazer o truque. " Jaimie sorriu. Seu ex não tinha ideia do que estava prestes a acontecer com ele. A visão de seis lobos gigantes indo até você no meio de uma floresta seria suficiente para fazer alguém mijar nas calças. Memphis soltou um grunhido, então decolou em uma corrida. Os outros o seguiram. Gage agarrou a mão de Jaimie enquanto corriam atrás deles. Os lobos os ultrapassavam e desapareciam entre as árvores. O som de Neil gritando de medo chegou aos ouvidos de Jaimie enquanto ela e Gage corriam para alcançá-lo. Uma vez que eles fizeram, ela viu que os lobos tinham cercado completamente Neil, que estava com Derrick na sua frente. Seu ex parecendo assustado. Seu filho, por outro lado, estava completamente calmo como se não fosse grande coisa. "Fiquem onde estão", Neil gritou. Com a mão livre, ele puxou uma arma do coldre ao seu lado e acenou-o para os lobos.


"Guarde a arma, Neil", Jaimie disse enquanto ela e Gage atingiram o grupo. "De jeito nenhum. Estas são os malditos maiores lobos que eu já vi. Graças a Deus eu trouxe a minha arma para me proteger de animais selvagens. " "Eles não são selvagens", Jaimie disse se colocando entre Kiel e Talon e colocou as mãos em suas costas. "Não posso garantir que não vão vir atrás de você se você não soltar sua arma, você está no território deles e eles vão protegê-lo ". Neil não abaixou a arma de fogo. "De jeito nenhum." "Em seguida, deixe Derrick ir". "Eu não vou fazer isso. Você levou o meu filho embora sem me dizer. Vou levá-lo comigo." Neil acenou com a arma mais uma vez. Como um raio preto, Rhett se lançou sobre Neil e tomou o pulso de seu ex em suas mandíbulas, arrastando a mão que segurava a arma. Ele deve ter colocado força suficiente para causar dor, porque Neil soltou um grito. Derrick saiu do aperto de seu pai e o encarou. "É melhor você soltar a arma ou o tio Rhett vai arrancar sua mão." "Tio?", Perguntou Neil. "Sim. E vovô está de pé do outro lado. " Brant silenciosamente havia se mudado para o lado oposto de Neil como Derrick tinha dito. "Eu faria o que Derrick disse." Jaimie deu um passo mais perto de seu ex. "Esses lobos são minha família e a de Derrick agora. Se você atacálos vai descobrir como são protetores. Eu sugiro que você largue a arma, e uma vez que Rhett permita que você vá, se


ele quiser, saia e nunca mais volte. Você nunca vai conseguir a custódia de Derrick, especialmente depois de eu dizer a um juiz que tentou sequestrá-lo. Então, o que vai ser, Neil? Você vai sair pacificamente ou perder uma mão e talvez ficar algum tempo na prisão? " A arma caiu no chão com um baque. Jaimie colocou os braços ao redor Derrick e puxou-o para longe de Neil. Os lobos abriram um espaço e seu ex decolou em uma corrida. Ela tinha certeza de que seria a última vez que o veria. Se ele fosse louco o suficiente para voltar, haveria oito lobos para encontrá-lo, cada um pronto para protegê-la e a seu filho. Os irmãos e pai de Gage voltaram para suas formas humanas. Os homens não se contiveram em suas risadas. Rhett veio até Derrick e bagunçou seu cabelo. "Eu ia arrancar a mão, né?" Derrick sorriu. "Ele já estava com medo de você. Ele não sabia que você não faria isso. " "Esse foi um pensamento inteligente de sua parte. Eu acho que você merece um passeio de lobo. " Rhett mudou para um lobo e se abaixou para que Derrick conseguisse subir em suas costas. Uma vez que ele fez, Rhett decolou em um galope através das árvores, se dirigindo para a cabana. Os outros, exceto Gage, mudaram de forma novamente e seguiram a mesma direção, deixando Jaimie e seu companheiro sozinhos. Gage colocou o braço em volta dos seus ombros e começaram a andar. "Nós vamos transformar o Derrick em um lobo ainda." "E ele sempre vai estar protegido."


"Assim como você." Jaimie colocou o braço em volta da cintura de Gage e segurou-o com força. Sua vida agora era perfeita. Ela tinha ido de estar à beira da morte e perder tudo para ganhar uma nova família e estar livre do câncer. Ela tinha muitos anos frente. Tudo porque ela tinha sido destinada a um shifter lobo.


Caro leitor, Por favor não distribua nossas traduções abertamente no Facebook, Wattpad, Blogs e Sites. Isso já se mostrou prejudicial para vários Grupos. Se você gosta de ter acesso a livros sem previsão de lançamento no Brasil, então ajude a preservar o trabalho voluntário do Grupo.

Quem quiser ajudar nas traduções, entre em contato:

tshiftershomelandtraducoes@gmail.com

O grupo depende de você, para continuar!


Marisa chenery os lobos de cannyon creek 03 desejo inegável(rev t shifters homeland)