Page 74

nos disse para não confiarmos em ninguém. — Mas o bilhete é delel — Pode ser um truque. — Melhor ainda se for! Nós temos que ir! Amy torceu o cabelo. Ela odiava quando Dan não a levava a sério. E aquilo podia ser perigoso. — Se nós formos, aqui diz que temos que encontrar uma informação primeiro. — Mas você sabe onde procurar, né? Você é inteligente e tal. Inteligente e tal Como se fosse só disso que eles precisassem para localizar uma pista numa cidade enorme. Antes de partirem de Boston, ela fizera uma pequena loucura e comprara uns livros sobre Franklin e a Filadélfia no sebo dos amigos dela. Passara a viagem de trem inteira lendo, mas mesmo assim... — Tenho algumas idéias — ela admitiu. — Mas não sei para onde vamos a longo prazo. Quer dizer... você pensou no que poderia ser esse tesouro maior de todos? — Alguma coisa legal. — Ah, isso ajuda muito. Digo, o que seria capaz de tornar um Cahill a pessoa mais poderosa da História? E por que 39 pistas? Dan deu de ombros. — Trinta e nove é um número legal. É 13 vezes 3. Também é a soma de cinco números primos seguidos: 3, 5, 7,11, 13. E, além disso, se você somar as primeiras três potências de 3, 31 mais 32 mais 33, a soma dá 39. — Como você sabe disso? — Amy olhou surpresa para ele. — Como assim? É óbvio. Amy balançou a cabeça, sem acreditar. Dan agia como um idiota na maior parte do tempo. Então de repente fazia uma coisa daquelas, somar números primos ou potências de três nas quais ela nunca havia pensado. O pai deles tinha sido professor de matemática, e Dan pelo visto herdara todo o seu jeito para números. Amy já achava muito difícil lembrar números de telefone. Ela ergueu o estranho cilindro de metal que o senhor Mclntyre havia mandado para eles. Ela ligou, e se acendeu uma luz roxa.

Profile for Rafaela Dal Pontte

01 - 39 clues - O labirinto dos ossos - Rick Riordanr  

01 - 39 clues - O labirinto dos ossos - Rick Riordanr  

Advertisement