Page 145

Amy sentiu um calafrio na espinha. — Coordenadas em um quadrado. Um quadrado mágico! — O quê? — perguntou Dan. — Que mágico? — Dan, você consegue decorar estes números e a posição deles? — Já decorei. — Precisamos sair daqui e achar um mapa. Esta é a pista.., quer dizer, a pista que leva à verdadeira pista, seja lá o que Franklin estava escondendo. — Peraí — disse Nellie. — Franklin riscou números em caveiras. Por quê? — É um quadrado mágico. Franklin costumava brincar com números quando ficava entediado. Quando estava sentado na Assembleia da Filadélfia e não queria ouvir os discursos chatos, montava quadrados mágicos, problemas numéricos para ele mesmo resolver. Ele preenchia os números que faltavam. Todas as linhas, horizontais e verticais, tinham que dar a mesma soma. Nellie fez uma careta. — Você está dizendo que Benjamin Franklin inventou o sudoku? — Bem, sim, de certo modo. E estas... — São as coordenadas — completou Dan. — Os números que faltam mostram a localização exata da próxima pista. Aplausos ecoaram pela sala. — Bravo. Amy virou de costas. Parados na entrada estavam Ian e Natalie Kabra. — Eu falei que eles eram capazes — Ian disse à irmã. — Oh, acho que sim — Natalie admitiu. Amy odiava o fato de que mesmo embaixo da terra, numa sala cheia de ossos, Natalie conseguia ficar deslumbrante. Ela vestia um body aveludado preto, parecendo alguém de 11 anos beirando os 23. Seus cabelos pendiam soltos sobre os ombros. A única parte do modelito dela que não combinava era a minúscula pistola de dardos prateada que tinha na mão. — Talvez não tenha sido tão ruim Irina ter falhado conosco. — Vocês — Dan gritou. — Vocês convenceram Irina a armar para nós na ilha de Saint-Louis. Vocês quase nos enterraram em cimento!

Profile for Rafaela Dal Pontte

01 - 39 clues - O labirinto dos ossos - Rick Riordanr  

01 - 39 clues - O labirinto dos ossos - Rick Riordanr  

Advertisement