Page 123

velhas placas com nomes forrando as paredes. No entanto, uma placa de mármore jazia no chão em frente à porta. Com um susto, Amy percebeu que a inscrição era muito mais nova que o resto do cemitério. Parecia recémentalhada.

— Opa — disse Dan. — Por que os nossos nomes... — É algum tipo de mensagem... — Amy nunca quis tanto saber francês como naquele momento. Se conseguisse voltar para o hotel, prometeu a si mesma que faria Nellie lhe dar aulas. — Vamos entrar, né? — disse Dan. — Não, é uma armadilha! Mas ele deu um passo à frente e o chão desabou. A placa de mármore despencou no vazio e Dan foi junto. — Dan! Ela correu até a borda do buraco, só que o chão não tinha terminado de desmoronar. Pedra e terra se rasgaram feito pano sob os pés dela, e Amy também caiu na escuridão. Por um segundo ficou tonta demais para pensar. Tossiu, e seus pulmões se encheram de pó. Ela estava sentada em alguma coisa macia e quente... — Dan! — Em pânico, ela saiu de cima do irmão e sacudiu os braços dele, mas estava escuro demais para enxergar. — Dan, por favor, esteja vivo! — Uf — ele resmungou. — Você está bem? — Minha irmã sentou em cima de mim com a bunda ossuda dela. É claro

Profile for Rafaela Dal Pontte

01 - 39 clues - O labirinto dos ossos - Rick Riordanr  

01 - 39 clues - O labirinto dos ossos - Rick Riordanr  

Advertisement