Page 1

SABORES REVISTA GASTRONÔMICA

Chef do mês: MANU BUFFARA e a gastronomia sensorial | p. 24

Saiba mais sobre a culinária italiana p. 07 Você sabe o que é mixologia molecular? p. 20 Conheça a confeitaria que será o novo sabor de Curitiba p. 27


Expediente Revista gastronômica Sabores Projeto experimental em revista desenvolvida por alunos do 6º período de Comunicação Social – Jornalismo - PUCPR – 2º semestre 2012 Criação, redação e diagramação Emanuel Goetzke Paula Lima Rafaela Carvalho Coordenação editorial: Maria Teresa M. Freire – 17795 DRT-RJ Coordenação gráfica: Juliana Pereira de Sousa Contato: contato@revistasabores.com


Por Emanuel Goetzke

Editorial

A revista gastronômica Sabores chega com tudo em uma mistura de dicas, reportagens, receitas e entretenimento, trazendo para você os sabores deste país. Por isso, abra a boca e alimente esta ideia que dá um gostinho de quero mais. Contando com o trabalho de três jovens jornalistas, que idealizaram juntos a revista durante sua produção, cada detalhe foi pensado sem medir esforços para alcançar o melhor resultado. Nesta primeira edição você vai aprender o que é gastronobalização, quais os alimentos que aceleram o metabolismo do organismo, descobrir novos restaurantes, saber mais sobre a famosa culinária italiana, conferir uma entrevista com a chef de cozinha paranaense Manu Buffara e muito mais!

E aí, está servido? A Revista Sabores deseja à você uma doce leitura!

Sumário Artigo | p. 06

Novos sabores | p. 27

Coluna | p. 40

Internacional | p. 07

Receitas | p. 30

Crônica | p. 41

Light | p. 11

Verde e amarelo | p. 32

Guia de restaurantes | p. 42

Queijos e vinhos | p. 16

Exótico | p. 34

Bebidas | p. 20

Decoração | p. 36

Chef do mês | p. 24

05 | SABORES


Artigo

Por Paula Lima

Gastrono b alização quem não se rende se torna um “burrito”

Quem nunca foi em uma churrascaria e comeu picanha, sashimi e nhoque, tudo em um mesmo prato, que atire a primeira pedra. O nome disso? Gastronoglobalização. A palavrinha (que parece mais um bicho de sete cabeças) nada mais é que, obviamente, a fusão de “gastronomia” e “globalização“. E não se engane se você acha que está vivendo um momento de revolução na culinária. Todo esse processo começou há muito tempo com as viagens de descobrimento em direção ao Sudeste Asiático e as Américas. Nesta época, os aventureiros europeus tinham um excelente motivo para arriscar suas vidas no mar: muito dinheiro. Fortunas e mais fortunas foram garantidas com a venda de especiarias e condimentos, mas o que eles realmente não sabiam é que, apesar da pimenta e do gengibre que levavam, experimentariam uma série de outros sabores inimagináveis. Por sua vez, os colonizados não conheciam muitas das comidas trazidas nas embarcações. Começava assim uma verdadeira revolução gastronômica, onde, pela primeira vez, todos os povos da Terra entravam em contato, fazendo, praticamente, um intercâmbio gastronômico entre todos os continentes.

e acabar no Mc Donald's.

Em pleno século 21, quem viaja pelo mundo e

No Brasil não é diferente. Quem vem para

frequenta restaurantes, cantinas e lanchonetes em Nova

Curitiba não demora a conhecer o pirogue e o

York, Paris ou Tóquio se sente orgulhoso ao encontrar nos

barreado, quem vai para o Nordeste também não

cardápios locais as palavras (escritas em português!)

resiste a um acarajé e uma carne de sol. Conheço

“feijoada”, “caipirinha” e “guaraná”. Não tenho a menor

americanos que vieram para cá e, na hora de voltar

dúvida de que aquilo que é agradável ao paladar sempre

para casa, foram parados no raio-x com a mala

viaja mundo afora, seja dentro de uma mala de um

lotada de pinhão. É verdade que há 50 anos nem

intercambista ou em um container de exportação. A

havia no Brasil as redes de comidas rápidas

batata e o chocolate, por exemplo, são originários do

americana, árabe, italiana, chinesa ou japonesa,

continente americano, mas estão presentes em cozinhas e

mas a globalização possibilitou a inserção de

quitandas de toda parte.

diferentes cuisines no país. O resultado é que a

Quando morei em Los Angeles, fiquei viciada em

alimentação ficou mais variada e, graças à

comida mexicana e nem estava no México. É incrível ver a

criatividade dos chefes e à engenharia de alimentos,

quantidade de restaurantes internacionais em um mesmo

mais saborosa.

lugar. Lembro que na 3rd Street Promenade (rua famosa de

Comer é cultura, é um complexo sistema

lá), era possível começar o dia em um café francês, com

gastronômico que cada um carrega consigo, seja

croissant e afins, almoçar em um restaurante italiano e

nos hábitos ou dentro da mala.

06 | SABORES


Por Rafaela Carvalho

Internacional

Culinária italiana Muito mais que a tradicional macarronada

As raízes da gastronomia italiana

italiano de Verona, Ivan Tacinelli, apreciador de

encontram-se no século IV e refletem influência

gastronomia e cozinheiro casual, destaca

dos árabes que levaram os primeiros chefs

também outros pratos típicos da Itália. “Risoto e

notáveis à região da Itália. Isso foi o que ajudou a

macarrão com feijão (como uma sopa), e também

moldar o que conhecemos hoje por culinária

sopa de verdura, o minestrone. Esses pratos são

italiana, acrescentando alimentos como

também uma tradição italiana”, conta. Ele afirma

tomates, pimenta e batatas.

que há diferença entre a gastronomia do Norte e

A gastronomia italiana tem várias

do Sul da Itália, mas revela como um hábito em

características específicas, conhecidas

todo o país o macarrão como molho de carne

mundialmente. Porém, dentro da própria Itália, a

como primeiro prato, seguido de verduras e

culinária se difere nas regiões, tendo

carne, e como sobremesas doces ou frutas, com o

características próprias, utilizando diferentes

café para finalizar a refeição.

ingredientes, receitas e até modos de preparo.

Dentro da gastronomia italiana, Ivan diz

A macarronada e a pizza italiana são

que o café é imprescindível após a refeição.

receitas conhecidas no mundo todo, mas o

“Acredito que o café que os italianos mais gostam 07 | SABORES


Internacional

é o expresso. Um tipo de café rápido e forte, feito com a

restaurantes brasileiros é o tal do primeiro prato, a verdura

máquina de café. Serve-se uma chicarazinha pela metade,

cozida, batatas cozidas com fritas e depois as carnes”.

e aí dizemos que é o café curto”, diz. Ele também ressalta

Sobre os pratos exóticos da culinária italiana,

que os italianos adoram sorvetes, que são famosos no

Solange revela que não gosta. “É uma questão de gosto e

mundo todo, além das tortas com frutas e os doces de

hábito. Aqui se consome salame de cavalo, pizza com carne

pasta folhada, chamados de Pandoro e Panetone, doces

de cavalo desfiada. Na região das montanhas, carne de

típicos do país.

servo. Comem também macarrão com molho de asno. E

Ivan Tacinelli declara que a região onde mora, Verona, fica movimentada com a Feira de Vinho Vinitaly.

ainda filhotes de passarinho, que comem com tanto gosto”, conta.

“A Vinitaly é linda, vem gente do mundo inteiro. É

A brasileira elogia a gastronomia da Itália, seus

maravilhosa e agita muito Verona”, conta. Tratando-se da

temperos, doces, queijos e vinhos, mas revela que sente

sua cidade, Ivan dá a dica aos turistas de visitarem o

falta da comida brasileira. “Morro de saudades da

restaurante Doze Apóstolos, pois o considera o melhor da

comidinha brasileira com feijão, arroz, carne, salada e

região. Ele considera também Verona como uma cidade

batata frita. Às vezes até sinto cheiro de churrasco,

doce: “foi aqui que nasceu o Pandoro, doce tradicional

maionese e farofa. Gosto daqui, mas quer saber a verdade?

veronês”, conta com orgulho.

Gosto mesmo da nossa comida, inclusive as carnes e

A esposa de Ivan, a brasileira Solange Bozza, que

verduras tem outro gosto, outro sabor”, diz Solange.

mora em Verona há quase 9 anos, revela que quando se

Além das diferenças destacadas por Ivan e

mudou para a Itália sentiu muita diferença na culinária.

Solange, os pratos na Itália são servidos separadamente.

“Aqui se usa muita massa, macarrão de todo o tipo. E eu,

Antigamente, podiam ser servidos até cinco pratos, com

como não gostava muito de macarrão, sofri no inicio até

mais três depois de terminada a refeição, que duravam

me acostumar”, diz.

horas e, em dias de festas, podiam durar o dia todo.

Para ela o que mais a atrai na gastronomia italiana E você, o que achou das curiosidades da culinária

ainda que os queijos da Itália são os melhores, e que há

italiana? O cozinheiro Ivan falou sobre um prato típico, e

muita diferença dos queijos do Brasil. Para ela os

pouco conhecido aqui no Brasil, e deixou a receita do risoto

restaurantes italianos do Brasil não podem se comparar

de urtiga. Leia ao lado essa dica e saiba também como as

aos típicos italianos. “São muito diferentes. O que falta nos

refeições são geralmente servidas na Itália.

Fotos: arquivo pessoal do casal

são os doces, por terem bastante chocolate. Solange diz

Ivan Tacinelli e sua esposa Solange Bozza

08 | SABORES


Internacional Antipasti - tiragostos quentes ou frios. Primo - um prato quente como risoto, gnocchi ou polenta. Secondo - o prato principal. Normalmente composto por peixe, carne bovina ou suína ou aves. Contorno – servido com o prato principal, possui normalmente saladas ou legumes cozidos.

Mesa com antipastos

Formaggio e frutta - queijo e futas, a primeira sobremesa. Dolce - a sobremesa em si, com bolos e biscoitos. Caffè - Café e/ou expresso. Digestivo - licores ou vinhos que, tradicionalmente, encerram as refeições. Queijos e frutas

Risoto de urtiga Ingredientes - 350 gramas de arroz tipo arborio - 200 gramas de urtiga - Meia cebola branca cortadinha - 3 colheres de sopa de caldo vegetal - Sal e pimenta vermelha a gosto - Óleo de oliva a gosto - 1 colher de sopa de manteiga - 3 colheres das de sopa de queijo parmesão ralado - 600 ml de agua quente - 100 ml de vinho branco seco Modo de preparo Em uma panela colocar o óleo e a cebola até dourar. Em seguida colocar a urtiga que foi bem lavada em água quente e cortada com tesoura. Girar bem com o vinho. Depois de evaporado colocar o arroz, a água com o caldo de legumes, mexendo de vez em quando. Depois de pronto colocar a manteiga e o parmesão. Informações 1. Tempo de preparo: 20min 2. Tipo de preparo: Cozidos 3. Rendimento: 4 porções 09 | SABORES


Por Rafaela Carvalho

Light

Alimentos light que aceleram o metabolismo Alimentos light aliados à prática de exercícios físicos provocam a aceleração do metabolismo fazendo com que o indivíduo troque a massa gorda por massa magra São classificados como "light" os alimentos

saturada e alimentos que contenham nutrientes

produzidos com redução de, no mínimo, 25% do

termogênicos.

valor calórico em comparação ao produto

Aline Bonato, também nutricionista, diz

tradicional. São também considerados light

que água gelada, pimenta vermelha, gengibre,

aqueles que reduzem, no mínimo, 25% de

alimentos ricos em ômega 3 (salmão, sardinha,

determinados nutrientes (gordura saturada,

semente de linhaça), chá verde, quando

gordura total, açúcar, colesterol, sódio). Os

digeridos, aumentam o metabolismo e a

alimentos light, que em português quer dizer

temperatura interna corporal. Maybe Cristina

"leve", são os mais indicados para se inserir numa

complementa dizendo que os alimentos light

dieta de emagrecimento com redução calórica.

vão provocar um aumento do gasto calórico (em

A nutricionista Maybe Cristina explica

até 20%), pois todos levam um maior tempo para

que dentre os alimentos light os que vão acelerar

serem digeridos e/ou aumentam o gasto galórico

o metabolismo estão os alimentos ricos em

devido ao aumento da temperatura corporal.

proteínas magras, como peixes e ovos, e

“Alguns alimentos devem chegar a temperatura

alimentos ricos em CHO complexos, que são os

corporal de 37 graus e por terem temperatura

integrais, alimentos ricos em gorduras do bem

mais baixa vão aumentar esse gasto”, explica.

(poliinsaturas e W3) e pobres em gordura

11 | SABORES


Light

A nutricionista Aline destaca os benefícios que

Hoje procuro aliar controle do peso com saúde”, diz.

os alimentos light que aceleram o metabolismo

Para Clayton o mais importante é que a dieta não seja

provocam no corpo. "Melhoram o condicionamento

restritiva, mas sim qualitativa. Ele destacou que é

físico, aumentam a disposição, equilibram as

possível matar a fome com um belo prato de salada e

atividades do organismo, reduzindo assim, o

que, alguns alimentos ingeridos vão manter a

aparecimento de diversas doenças."

saciedade por mais tempo, como os de baixo valor

Clayton Poitevin, interessado no assunto e

glicêmico (pão integral, arroz integral).

consumidor de alimentos light, conta que seus hábitos

Em se tratando de unir a ingestão de alimentos

alimentares mudaram muito nos últimos dois anos.

light com exercícios físicos, segundo a nutricionista

"No início do ano passado comecei uma adequação

Maybe, isso provocará a aceleração do metabolismo,

familiar (dieta). Eu comia fast food 1 a 2 vezes por

fazendo com que o indivíduo troque a massa gorda (que

semana, concentrava a maioria das refeições no

é inativa, deixando o metabolismo lento) por massa

período noturno, comia muito doce, principalmente a

magra (é ativa pois aumenta o gasto calórico do

noite, e poucas frutas. Como comecei a correr e minha

organismo aumentando assim a sua atividade). A

rotina de trabalho mudou, comecei a me alimentar,

nutricionista Aline comenta que a prática de qualquer

concentrando a minha alimentação de manhã e a tarde,

atividade física, por si só, já dá conta de aumentar o

deixando para a noite uma alimentação mais leve como,

gasto energético total. Ela explicou também que o

por exemplo, uma salada", conta. Ele ressalta que

exercício regular ajuda a manter o metabolismo

também começou a trocar os alimentos de alto valor

funcionando continuamente. Além disso, auxilia na

glicêmico para alimentos de baixo valor glicêmico.

transformação da glicose e da gordura em energia, sem

"Inseri as frutas na alimentação e os oleogionosos,

a necessidade de produzir o hormônio insulina, que

como a castanha do Pará e de Caju, além de alimentos

ajuda a engordar. E o mais interessante: mesmo depois

que aceleram o metabolismo, como a pimenta

de cessar a atividade, o corpo continua gastando

vermelha, café, etc".

energia em uma velocidade maior durante mais algum

Ele começou a dieta aliada à prática de exercício

tempo. Esses benefícios podem ser obtidos na prática

físico (musculação) visando o emagrecimento, mas

de uma atividade física específica ou pela simples

conta que, com essa readequação alimentar, também

adoção de um estilo de vida mais ativo. Basta que o

ganhou mais saúde. “Baixei o colesterol e triglicerídeos.

corpo esteja em movimento regularmente.

12 | SABORES


Light

Dicas da nutricionista Aline Bonato explicou que o metabolismo é o conjunto de transformações que os nutrientes e outras substâncias químicas sofrem no interior do nosso corpo, produzindo energia suficiente para mantê-lo funcionando. Ele é influenciado por inúmeros fatores, tais como genética, idade, peso, altura, sexo, temperatura ambiente, dieta e prática de exercícios.

Confira a s dicas q u e e la d e u

elera para manter o metabolismo ac

do:

- fracionar as refeições entre 5 a 6 vezes ao dia; - comer devagar e mastigar bem os alimentos; - reduzir o consumo de alimentos gordurosos e ricos em açúcar; - dar preferência aos alimentos ricos em fibras (integrais, frutas, verduras e hortaliças), pois levam mais tempo para serem digeridos, e aceleram o metabolismo.

13 | SABORES


Queijos e vinhos

Por Rafaela Carvalho

Do parmesão ao mussarela, Do espumante ao tinto Queijos mais encorpados e vinhos tintos são mais procurados em estações frias, enquanto os queijos mais leves e os espumantes são mais pedidos nas estações quentes

16 | SABORES


Queijos e vinhos

Queijos e vinhos que, segundo a crença popular devem ser degustados somente no inverno, podem ser consumidos também no verão

Queijo parmesão, mussarela, provolone. Vinho

Woestehoff, explica que os espumantes e os vinhos

tinto seco, branco, espumante. Os queijos e os vinhos

brancos devem ser servidos a uma temperatura mais

podem estar presentes em diversas refeições e, por se

baixa, por isso cabem melhor a estações quentes.

tratar de uma combinação harmônica, são consumidos

“Nada impede que os tintos sejam apreciados também

não só no inverno, mas o ano todo.

no verão, e os brancos no inverno”, comenta.

Segundo Jair Mattiello, proprietário da Adega

Tratando-se de queijos, Lucas dá a dica do

Mattiello em Araucária, os queijos mais procurados em

spaghetti com molho gorgonzola, parmesão para

estações frias são no geral mais encorpados, com mais

aperitivos e lembra que não é aconselhável congelar os

sal e mais sabor. Ele conta também que a saída de

queijos, pois o frio afeta seu sabor e textura.

vinhos no inverno aumenta bastante e vai sempre em direção dos tintos.

Ele lembra que diferentemente da Europa, que faz dos queijos acompanhamentos para outros

“Nós temos que criar o hábito de consumir

alimentos e também é feito como degustação, aqui no

vinho não somente no inverno. Na Europa, quando

Brasil o queijo é consumido de diferentes formas. “Em

pedimos uma refeição, o vinho está quase sempre

Minas Gerais por exemplo, o queijo é feito como

incluso. Isso acontece em qualquer estação”, ressalta.

degustação e, no Sul, o queijo é um acompanhamento”,

Mattiello explica que em estações quentes os mais

explica.

pedidos são espumantes e vinhos brancos. Em se tratando de queijos saem os mais leves, como o mussarela, prato, minas e provolone. O proprietário da Adega destaca que os vinhos devem combinar com a refeição. “Para carnes combinam os vinhos tintos secos, como um Malbec, Cabernet Sauvignon ou até mesmo um Bordeau. Lembrando que quanto mais salgada for a comida, deve se combinar com vinhos secos”, diz. Ele completa dizendo que já para sobremesas, combinam os vinhos mais suaves e doces. O apreciador de queijos e vinhos, Lucas

Para lembrar! - Idade ideal do vinho: 3 anos.

- Conservar o vinho deitado e em local seco e fresco. - Temperatura ideal de conservação: em torno de 15º. - Taça ideal: de bojo amplo, cujos lados afinem em direção à borda. 17 | SABORES


Queijos e vinhos

O vinho com o passar do tempo

as buscas e as pesquisas para a adaptação das castas nos diversos tipos de terrenos, climas, solo, tipo de cultura e

A jornalista e enologista Sila Maria destaca que

muitos outros transformassem o vinho num produto

devido aos fatores de tempo, clima, economia e

comum e ao mesmo tempo único”, aponta. Sila conclui

desenvolvimento cultural e social, o vinho sofreu

dizendo que “cada vinho tem sua característica própria,

mudanças constantes na sua história. “ Isso fez com que

aroma único e sabor singular”.

Saiba quais são os tipos de queijo que mais combinam com determinados vinhos: Queijos

Vinhos

Brie

Tintos marcantes (Cabernet Sauvignon) ou brancos secos (Frascati)

Camembert

Brancos secos (Semillon Blanc) e tintos leves (Cabernet Franc)

Edam

Brancos frutados (Riesling e Saint-Emillion) ou tintos frutados (Beaujolais)

Gorgonzola

Tintos marcantes (Cabernet Sauvignon)

Gorgonzola Gold

Tintos encorpados (Merlot e Pinot Noir)

Gouda

Tintos leves (Cabernet Franc) para queijos jovens. Tintos encorpados (Merlot e Pinot Noir) para queijos maduros

Gruyère

Brancos secos (Riesling, Sauvignon Blanc), tintos leves (Cabernet Franc)

Itálico

Brancos demi-sec (Sauvignon Blanc) ou tintos secos (Valpolicella)

Morbier

Tintos marcantes (Cabernet Sauvignon)

Provolone

Tintos encorpados (Merlot Noir)

18 | SABORES


Bebidas

Por Paula Lima

Ciência, sabor e diversão CONHEÇA OS DRINKS MOLECULARES A arte de transformar texturas preparando bebidas e coquetéis promete desafiar os sentidos de quem experimenta

20 | SABORES


Bebidas

Devagarinho, os alquimistas estão invadindo os

ficam totalmente sólidas e precisam de colher para

bares no Brasil e no mundo. E não se trata de fazer vodca

serem apreciadas, como é o caso do Bloody Mary Duo

virar ouro ou de inventar uma nova receita para o

Cube.

tradicional uísque, mas sim de transformar texturas ao

Lisandro Ribeiro é médico e apaixonado por

preparar as bebidas. São os chamados drinques

bebidas. Ele conta que a primeira vez que

moleculares, que misturam consistências sólidas (ou

experimentou um drink da mixologia molecular foi um

quase) e líquidas. Segundo o mixologista e consultor

tanto quanto engraçada. “Pedi uma Piña Colada e ela

Marco De la Roche, a técnica vem da gastronomia e usa

veio em forma de bolha que desmanchava na boca.

conhecimentos da química e da física para desenvolver

Fiquei tão encantado com aquilo que pedi quase todas

uma nova experiência sensorial. “A ideia é quebrar

as bebidas moleculares do cardápio”. Além de provar

paradigmas e tirar o melhor proveito de cada

novos sabores e texturas por aí, o médico se arrisca

ingrediente na preparação do drinque“, diz ele.

também “atrás do balcão” preparando coquetéis para a

A mixologia molecular envolve três técnicas

família e amigos. “Sempre gostei de fazer drinks, sigo

básicas: esfera, que usa alginato de sódio e cloreto de

as receitas dos livros e faço algumas coisas pelo

cálcio para criar uma reação química, produzindo uma

paladar. É uma diversão pra mim e todo mundo adora”,

película fina com líquido dentro (quando feita em

conta.

tamanho menor, é chamada de caviar); ar, resultado da

Mas, antes de sair por aí apostando em espumas

mistura da solução escolhida, como uma calda ou um

e esferas, é preciso compreender que cada ingrediente

suco, com lecitina de soja em pó, obtendo uma textura

tem seu momento para ser apreciado. “A beleza da

semelhante à de bolhas de sabão, com sabor bem

mixologia molecular não está em se espantar com uma

suave; e neve, que é o ar congelado, virando uma

alteração de textura, mas sim em controlá-la e

película fina e quebradiça. Há ainda as bebidas que 21 | SABORES


Bebidas encontrar o momento certo de utilizá-la, sem desespero para aderir a uma tendência”, afirma Marco. Ele diz que não adianta aprender a fazer esferas, por exemplo, e jogar em cima de qualquer coisa. “É importante respeitar os ingredientes e misturar com bom senso”.

Quer aprender a fazer um drink molecular? Confira a receita do drink molecular Montecristo, criado por Marco De La Roche O drink foi vencedor do Campeonato de Coffee in Good Spirits de 2010 Ingredientes 50 ml de rum Havana Club Reserva; 50 ml de extração composta de café com camomila (18g/5g em aeropress); 25 ml de mel de camomila; Casca de tangerina espanhola; Esfera de gelo. Preparo Coloque em uma coqueteleira o rum, a extração composta gelada e o mel de camomila e adicione 8 pedras de gelo. Com uma casca de tangerina, extraia os óleos essenciais dentro da coqueteleira e bata bem. Sirva em copo baixo com uma esfera de gelo de 7 cm de diâmetro e novamente borrife os óleos da tangeria no copo. Drink Montecristo

22 | SABORES

Barista Marco de La Roche


Chef do mês

Por Paula Lima

Manu Buffara Chef e Chefe Com apenas 27 anos, a chef revelação do ano comanda seu próprio restaurante e ganha destaque no mundo gastronômico

24| SABORES


Chef do mês Manoela Buffara Ramos, mais conhecida como

Alinea, em Chicago, colocados nas primeiras posições

Manu, é uma das chefs mais badaladas do Brasil. Uma

do ranking dos melhores do mundo – e sua formação

certa timidez, estampada em seu rosto, contrasta com

como Chef de Cuisine – Restaurateur e Administração

o ritmo frenético de trabalho. A garota parece ter

Hoteleira no Centro Europeu e pelo Corso Professionale

nascido predestinada. No seu caso, para a

de Cucina, na Itália, para comandar o criativo (e

Gastronomia.

ousado) Restaurante da Manu, em Curitiba.

Desde pequena ela sempre teve muito contato com a

Inaugurado em 2011, o Manu traz como

cozinha. "Meu avô é libanês e minha avó italiana, estou

diferencial a gastronomia tecnoemocional, uma

acostumada com almoços para mais de 30 pessoas.

vertente da cozinha descoberta pelo espanhol Ferran

Meu pai também era agricultor, então acho que recebi

Adrià. Ela diz que a filosofia desta técnica é passar uma

um empurrãozinho desde cedo". Apesar disso, ela diz

emoção para o cliente. “Não quero que ele apenas se

que nunca imaginou que cozinhar pudesse se tornar

sente, coma e vá embora. A pessoa que sai para comer

sua profissão, mas o destino foi mais forte. "Fui estudar

fora tem que ser surpreendida”.

nos Estados Unidos e acabei trabalhando na cozinha do

Leonardo Fernandes é frequentador assíduo

hotel Salish Lodge e quando voltei para o Brasil já quis

do restaurante desde a inauguração e, em todas as

estudar Gastronomia".

vezes, não fica menos que 3 horas saboreando as

Com apenas 27 anos, Manu reúne suas andanças gastronômicas pelo mundo – incluindo sua

delicias exóticas preparadas pela mais nova rainha das panelas.

passagem pelo restaurante dinamarquês Noma e o

25| SABORES


Chef do mês “A flor de jambú amortece a boca, a champagne que vem em seguida desperta uma sensação bem diferente e prazerosa. Prato após prato do menu degustação acabam se tornando novas experiências. Os vinhos são adequadamente harmonizados para que os sabores não se anulem, tudo é muito bem pensado na hora de servir”, declara. Carne de sol com batata doce caramelizada, creme de alho com gelatina de beterraba e sorvete de creme com pétalas de rosas e tinta de lula. O cardápio do restaurante é um tanto quanto diferente e é isso que faz com que Manu ganhe destaque. “Eu imagino, faço testes, algumas vezes não dá certo, outras vezes se torna algo de sabor incomparável ”, afirma. Para quem achou pouco, a chef não usa forno nem congelador para cozinhar. “Trabalho apenas com produtos orgânicos. As carnes são sempre frescas e, no lugar do forno, uso o sous vide (método francês de cozinhar em sacolas plásticas seladas à vácuo) ou a cocção através de um termocirculador”, explica. Foi com toda essa ousadia na hora de servir que Manu foi eleita a “Chef Revelação” do ano pelo Guia Quatro Rodas Brasil 2012. Além disso, Buffara também viu o seu restaurante entrar no seleto grupo dos principais empreendimentos gastronômicos do Brasil ao receber a primeira estrela do Guia Quatro Rodas Brasil. “Foi uma felicidade imensa, eu realmente não esperava. Um chef não é nada sem um bom restaurante. Com uma equipe extremamente qualificada e formada por pessoas que amam a gastronomia, conseguimos surpreender os nossos clientes diariamente, oferecendo uma comida diferenciada e um atendimento de excelência”.

Serviço: Restaurante Manu Alameda Dom Pedro II, 317 – Bairro Batel. Horário de funcionamento: das 20h às 24h. Capacidade: 30 pessoas. Informações: (41) 3044-4395 ou www.restaurantemanu.com.br

26| SABORES


Por Rafaela Carvalho

Novos sabores

é o mais novo sabor de Curitiba A empresa Goodies Cookies, das irmãs

Unidos, em 2004, Larissa teve contato com as

Larissa Perini Muniz de Rezende, de 26 anos, e

confeitarias americanas e ficou encantada.

Andressa Perini Muniz de Rezende, 23, é o mais

Quando voltou para Curitiba, testou inúmeras

novo sabor de Curitiba. No final de novembro

receitas americanas até criar a própria receita.

será inaugurada a primeira loja das irmãs, que

Em 2007 começou a fazer cookies para

trará o exclusivo sabor e criatividade da

presentear amigos e, a partir daí, começaram

Goodies.

as encomendas.

Depois de uma viagem para os Estados

27| SABORES


Novos sabores

Andressa entrou no ramo em 2008 como auxiliar da irmã, devido à grande demanda. No mesmo ano estenderam as vendas dos cookies pela internet, por meio do Orkut, o que levou a um grande aumento de clientes. “Nessa época já estávamos atingindo aproximadamente 800 pessoas”, conta Andressa. Ainda em 2008, Larissa baseou seu projeto final da faculdade nos cookies e, com isso, o nome da empresa surgiu: Goodies. Depois disso a empresa começou a tomar forma, com logomarca, embalagens personalizadas e clientela. Em 2010, a Goodies ganhou uma página do Facebook, o que, segundo as irmãs, proporcionou um aumento considerável de clientes. “Hoje alcançamos em média 1500 pessoas. No início vendíamos apenas para amigos, hoje de 10 encomendas que temos, conhecemos apenas 1 pessoa”, revela Larissa. Andressa é advogada e cuida atualmente de toda a parte de marketing da empresa, vendas e administração, além é claro, de cozinhar os produtos da Goodies. Larissa fez

Larissa Perini

curso na área de Pâtisserie & Boulangerie (Panificação e Confeitaria), a fim de valorizar e dar o ar de requinte e sofisticação à Goodies. As irmãs atribuem a criatividade aplicada aos doces à formação acadêmica de Larissa. “A Larissa é designer, formada em desenho industrial, o que nos auxilia nas criações com relação a combinação de cores e formas das decorações. Cremos que Deus foi nos capacitando e que os desafios diários foram nos ensinando”, comenta Andressa. Larissa contou que inicialmente produziam apenas cookies no sabor chocolate ao leite, e hoje produzem 19 sabores de cookies, 25 sabores de cupcakes com o diferencial de decoração em pasta americana, além dos bolos falsos, que são feitos de isopor e decorados com pasta americana. Ela revela que no final de novembro deste ano abrirão a tão sonhada loja em Curitiba e que tem intenção de futuramente abrir franquias (quiosques) dos cookies. Hoje em dia as irmãs produzem entre 350 a 1000 mini cupcakes por semana. “A produção cresceu muito. Temos que fechar vários dias da agenda em virtude da impossibilidade de mais encaixes”, outro motivo pelo qual Andressa revela que estão inaugurando a loja. “Nosso objetivo é ser fiel às bakeries americanas, porém Andressa Perini

28| SABORES


Novos sabores daremos um toquinho brasileiro às receitas. Teremos 08

americanas, são feitos de acordo com a vontade do

sabores fixos por dia e de 02 a 03 sabores especiais para

cliente. As irmãs Larissa e Andressa explicam que é o

cada dia da semana. Pretendemos trabalhar com bagel,

cliente que participa do processo criativo.

pão de queijo, cookies, waffles, cupcakes.cafés, chás,

Atualmente a Goodies trabalha para

sucos, refrigerantes. Mas lembrando que nossos carros

casamentos, noivados, chás temáticos, aniversários,

chefes serão os cookies e cupcakes”, ressalta Larissa.

eventos de empresas e o que mais o cliente pedir. Você leitor poderá degustar esses produtos sem precisar fazer

Eventos A Goodies tem sabores fixos em seus doces mas, caso o cliente deseje, podem ser feitas alterações. As

encomenda, no final de novembro a loja estará na Rua Brasilino Moura, 382, no Ahú, de terça-feira a domingo, das 12h às 19h.

decorações dos bolos falsos e cupcakes, de pasta

or!

o sab v o n e st e a v ro p a S E R O B A A Revista S

29| SABORES


Receitas

Por Paula Lima

Dieta

X

Almoço

de

domingo

Confira algumas receitas deliciosas para que sua dieta não vá por água abaixo aos domingos

Lasanha da mamãe, macarronada da titia e pavê de côco da vovó. Domingo é sempre dia de reunir a família, dar boas risadas e, claro, fazer aquele almoço delicioso. Quem está de dieta sempre sofre com aquelas bombas de carboidrato e açúcar servidas na mesa. Preparamos algumas dicas de receitas saborosas e pouco calóricas para que você possa desfrutar esses momentos com quem ama e sem deixar que o esforço feito durante a semana vá por água abaixo.

Canelone à provençal

Informações Nutricionais: 223 kcal por porção (2 unidades)

Ingredientes 100g de peito de peru defumado 40g de queijo cottage 10g de cebolas picadas 10g de queijo parmesão ralado Sal Noz moscada 100g de massa fresca para lasanha, cozida e cortada em 4 quadrados

Ingredientes do molho 10g de cebolas raladas

Modo de preparo

1 dente de alho amassado

No processador de alimentos, passe o peito do peru, o cottage, as cebolas, o

50ml de caldo de frango

parmesão, o sal e a noz-moscada até obter uma pasta. Recheie a massa com

200g tomates sem pele liquidificado

uma colher de sopa cheia da pasta e enrole como um canelone coloque em

5g de óregano

recipientes individuais. Em uma panela, refogue a cebola e o alho em 25 ml

Sal à gosto

do caldo de frango. Junte o tomate, o orégano, o sal, o açúcar e o restante do

1 pitada de açúcar

caldo. Deixe ferver até obter um molho espesso. Regue os canelones e salpique

10g de parmesão ralado

parmesão. Leve ao forno para gratinar.

30 | SABORES


Receitas

Pudim de leite light Ingredientes do pudim 2 e 1/2 xícaras (chá) de leite desnatado 1 xícara (chá) de leite em pó desnatado 3/4 de xícara (chá) de adoçante dietético em pó (não use aspartame) 4 ovos inteiros 1 colher (chá) de essência de baunilha Folhas de hortelã para decorar Ingredientes da calda 60 gramas de ameixas pretas 1 xícara de chá de água em temperatura ambiente Adoçante artificial a gosto

Informações Nutricionais: 101,5 kcal por porção (1 fatia)

Modo de preparo do pudim Bata todos os ingredientes do pudim no liquidificador e coloque em forma para pudim, untada com margarina, e por cima coloque papel alumínio. Leve ao forno em banho-maria por 40 min. Retire o papel e deixe mais 5 minutos. Depois de frio leve à geladeira. Modo de preparo da calda Deixe as ameixas de molho na água por 3 horas, depois jogue a água fora e coloque mais 1 xícara (chá) de água. Leve ao liquidificador e coloque um pouquinho de adoçante. Cubra o pudim com a calda e decore com folhas de hortelã.

Salada colorida Ingredientes 5 folhas de alface, verde e roxa 6 tomates cereja 4 koni kama 2 castanhas-do-pará em lascas 1 colher de chá de azeite Gotas de shoyu Modo de preparo Monte a salada e tempere com o azeite e o shoyu. Rendimento: uma porção | Calorias por porção: 230

Mousse de chocolate light Ingredientes 3 ovos 1 lata de creme de leite light 4 colheres (sopa) de adoçante culinário 200g de chocolate meio amargo dietético Modo de preparo Aqueça o creme de leite sem deixar ferver e acrescente o chocolate em pedacinhos. Mexa até ficar homogêneo. Separe os ovos, bata as claras em neve e as gemas com o adoçante. Adicione às gemas a mistura de chocolate e misture bem. Adicione as claras aos poucos mexendo com cuidado para não perder o ar. Coloque para gelar.

Calorias por porção de 100 gramas: 128 calorias

31 | SABORES


Por Emanuel Goetzke

i n m c e e ig

a rt

Or

Verde e Amarelo

FEIJOADA, a iguaria nacional que encanta até hoje “Domingo, é dia de feijoada” enfatiza a

todas as partes, cozinharam com feijão, água, sal,

cozinheira Sirley Gritten de Oliveira. Doméstica e

condimentos e pimentas, dando origem à tradicional

cozinheira para uma família na região nobre de

feijoada que conhecemos.

Curitiba, Sirley sabe da importância de uma boa

A veracidade deste relato, entretanto, é

feijoada para aqueles que ama. “Todo domingo

incerta. Segundo pesquisadores da história da

chamo a família para comer uma feijoada. É o

alimentação não é certo que os escravos sejam de fato

momento que temos para nos reunir e conversamos”.

os criadores desta iguaria. O gosto pelo feijão, embora

Mas o que de fato faz a feijoada ser assim tão especial?

já existisse tanto na Europa e na áfrica, e até mesmo

Reza a lenda que a feijoada é uma iguaria

pelos índios, se consolidou como regular, acredite se

criada pelos escravos na época da colonização.

quiser, pelos próprios brasileiros. Os filhos dos

Acredita-se que havia um repúdio dos portugueses

europeus, africanos e indígenas, originários de uma

pelas partes menos nobres da carne suína tais como as

nova etnia (brasileira) são também os criadores da

orelhas, rabos ou pés. Deste modo estas partes eram

chamada paixão nacional.

dadas aos escravos nas senzalas. Estes, após juntar 32 | SABORES


Verde e Amarelo

Segundo o pesquisador Luís da Câmara Cascudo, em seu livro “História da Alimentação no Brasil” o fato do feijão se tornar necessidade da dieta brasileira é visível devido à não restrição lusitana do produto em nível interno ao contrário do que era feito no mercado externo, no que era referido ao açúcar, ou tabaco e até mesmo ao milho. Cascudo ainda salienta que não era tradição africana misturar elementos em sua refeição. A alimentação era preferível separadamente. Diferentemente da tradição ibérica e da forte influência espanhola na culinária portuguesa, na qual havia uma forte utilização de vários ingredientes. Deste modo, não é de se espantar que os historiadores atribuam a criação da feijoada aos nossos colonizadores. Obviamente, os cozinheiros nas casas portuguesas eram os negros, dos quais não é possível desprezar seu papel no preparo deste prato. Esta refeição completa que reúne em um único prato carnes, sopas e hortaliças ganha com os bandeirantes e vaqueiros o feijão e se torna então a mais famosa refeição da cozinha brasileira. Maria dos Santos, cozinheira na empresa terceirizada que faz as refeições para o restaurante universitário da Universidade Tecnológica Federal do Paraná – UTFPR, diz que a feijoada só fica atrás do estrogonofe. “A fila dos alunos é grande e a gente fica feliz de saber que eles gostam da nossa comida” disse satisfeita. Uma boa dica para quem está pensando em preparar aquela feijoada para a família e os amigos, ou até mesmo para apreciar sozinho, é se lembrar de fazer a entrada com o famoso caldinho de feijão. Para isso, basta apenas retirar o excesso do caldo do feijão em canecas com pimenta e cebolinha picada. “Além de ser uma delícia, já faz vontade naqueles que irão comer a feijoada” lembra a doméstica Sirley de Oliveira. Independentemente da origem da feijoada, não há de se negar sua popularidade, afinal o que importa mesmo é o sabor desta iguaria que certamente tem um gostinho brasileiro !

33 | SABORES


Exótico

Por Paula Lima

Carnes de

caça Uma infinidade de carnes de caça é consumida

vezes, em açougues especializados, mas pelo número

em restaurantes pelo mundo. No Brasil, as mais

reduzido de criadores e de consumidores, é comum

conhecidas são as de javali, avestruz e coelho. Outras

que elas não estejam expostas nem nas lojas

variedades como jacaré, pombo e capivara são mais

especializadas. Muitas vezes, é preciso encomendá-las

difíceis de serem encontradas por aqui.

com vários dias de antecedência.

A carne desses animais tem, geralmente, sabor

Quem gosta de experimentar carnes

forte e bem diferente das carnes que estamos

diferentes, costuma procurar restaurantes específicos

acostumados, como boi, frango, porco e peixe. Para

que as sirvam, pois o preparo é difícil e somente um

atenuar o gosto das carnes exóticas, os chefs

chef especializado para dar aquele sabor especial na

costumam usar temperos mais marcantes, como o

iguaria.

alecrim e o zimbro. As carnes de caça são encontradas, na maioria das

Confira, abaixo, algumas singularidades das carnes de caça e onde encontrá-las em Curitiba:

AVESTRUZ

Onde encontrar? El Coqueiro Bar, Bar do Ligeirinho e

Sabor: Parece uma picanha, mas menos gordurosa.

Saanga Grill.

Textura: Lembra o filé mignon. Dica: Para marinar a carne de avestruz, em vez de usar

CAPIVARA

vinho tinto, o melhor é utilizar vinho do Porto. A bebida

Sabor: Remete, de longe, à carne de porco.

tem sabor

Textura: Muito firme

adocicado, que combina com o gosto forte da carne de

Dica: Molhos feitos à base de açúcar caramelado,

avestruz. Para cada quilo de carne, sugerem-se 100

tomilho e frutas cítricas realçam o gosto da carne. Antes

mililitros de

de servi-la,

vinho do Porto.

acrescente lascas de casca de laranja ao molho.

34 | SABORES


Exótico COELHO

Bar do Ligeirinho

Sabor: Suave, semelhante à carne de frango. Textura: Parecida com peito de frango.

MARRECO

Dica: Para acentuar o sabor e o perfume da carne,

Sabor: Lembra a carne de pato.

acrescente cascas de frutas cítricas, como limão siciliano,

Textura: Firme, porém a carne é macia e suculenta.

ou ervas fortes, como alecrim – tanto na hora de marinar

Dica: O marreco recheado é muito popular entre os

quanto na de levar a carne ao fogo.

imigrantes germânicos no Sul do Brasil. Em geral o recheio

Onde encontrar? Bar do Ligeirinho e Stuart

é preparado com os miúdos da ave, cheiro-verde e pão. Pratos como caldos e sopas, assados ou refogados se

JACARÉ

adaptam a patos e marrecos. Assim como a carne desfiada,

Sabor: Entre o peixe e o frango.

que pode compor recheios, crepes, risotos e canjas.

Textura: Muito firme.

Onde encontrar? Cantinho do Eisbein e Bar do Alemão

Dica: O jacaré tem a carne dura. Por isso, é preciso marinálo em bebidas alcoólicas. Para dar um sabor mais exótico

ao prato, uma boa sugestão é usar cachaça ou grappa.

Sabor: Entre o peixe e o frango.

Onde encontrar? Bar do Ligeirinho

Textura: Semelhante à carne branca. Dica: Exótica e com baixíssimos índices de gordura e

JAVALI

colesterol, a carne de Rã é a única que possui em sua

Sabor: Lembra o porco, só que muito mais acentuado.

composição aminoácidos essenciais não produzidos pelo

Textura: Musculosa, firme.

organismo.

Dica: O presunto cru de javali é uma opção menos óbvia

Onde encontrar? Bar do Ligeirinho, Restaurante Rubiane e

ao presunto de Parma

Bar Stuart

Onde encontrar? Restaurante Petit Château, Jardins Grill e

Carne de avestruz

Carne de marreco

Carne de javali

Carne de jacaré

35 | SABORES


Decoração

Por Rafaela Carvalho

A arte de esculpir

frutas e legumes A técnica pode ser feita em qualquer fruta ou legume a fim de decorar eventos e grandes celebrações Esculturas em frutas e legumes são utilizadas há

difundida no Brasil e que a culinária deveria ser mais

aproximadamente dois mil anos para decorar e

divulgada e principalmente valorizada, com mais

ornamentar pratos e travessas em eventos, restaurantes e

incentivos a treinamentos e especializações.

grandes celebrações. A técnica começou na China e

Sobre o tempo que leva para esculpir uma peça,

chegou à Tailândia no ano de 1364. No último século a arte

Mueller explicou que depende muito do grau de

começou a ser ensinada a professores, e passou a ser mais

dificuldade de cada uma. “Um camundongo esculpido em

uma das manifestações artísticas oficiais como a música,

rabanete faço em dois minutos, porém uma logomarca de

pintura e dança.

empresa em uma melancia levo em torno de duas horas”,

A diferença entre a China e a Tailândia em esculpir

disse. Ele revelou que prefere trabalhar com esculturas em

frutas e legumes é que os chineses fazem figuras e

melancia, pois elas proporcionam um visual muito bonito

imagens alegóricas de suas histórias e lendas, como

e permitem uma gama maior de oportunidades artísticas.

dragões e elementos que remetem guerras e vitórias. Já os

Mas acha mais fácil esculpir bonecos em frutas como, por

tailandeses esculpem principalmente flores e elementos

exemplo, em laranja, e até cebola e batata.

ligados à natureza e à religião budista.

Quanto a técnica usada, o Cheff Mueller explicou

No Brasil, um chef renomado no assunto é o Cheff

que é a mesma para frutas e legumes, apenas o que muda

Mueller, e tem como característica marcada em seus

um pouco é a textura e coloração. Ele disse que para as

buffets as esculturas em frutas e legumes, sejam elas para

esculturas se manterem por determinado tempo sem

decorar eventos temáticos, feiras ou na ornamentação de

oxidar, as menores necessitam ficar mergulhadas na água

casamentos e festas.

e as maiores devem ser envolvidas em plástico filme e

O Cheff contou que trabalha há 19 anos com as

depositadas na geladeira. “Se forem mantidas em local

esculturas e que é autodidata na cozinha e nessa arte. Ele

apropriado as esculturas podem ser degustadas, pois não

comentou que acha que a técnica poderia ser mais

possuem nenhum tipo de substância. Servem

36 | SABORES


Decoração principalmente como sobremesa em eventos que são

eventos Amanda Cardoso. Ela conta que, em diversos

utilizadas”, declara.

trabalhos que fez, propôs aos seus clientes as esculturas

Mueller comenta que cada vez mais pelo Brasil e no

em frutas e legumes e, segundo ela, a maioria deles

mundo afora, os profissionais da área gastronômica criam

aprovou. “Acredito que as esculturas podem compor todo

várias situações, desde esculturas em grãos de arroz até

um ambiente. Elas fazem com que o evento tenha 'outra

todo e qualquer tipo de frutas e legumes.

cara', além de chamarem muita atenção e darem um toque

Essa arte milenar, com o objetivo de dar beleza e

especial”, conclui.

atrair o paladar, chamou a atenção da produtora de

Dica para fazer uma escultura em abacaxi

A fruta, tropicalíssima, empresta seu formato para serem espetados tomates-cereja, mussarelas, azeitonas e demais aperitivos. Como fazer: Para começar faça um corte bem reto na base do abacaxi. Dessa forma, o abacaxi ficará em pé na mesa. Em seguida, faça um corte com espessura de dois dedos da base até o talo da fruta. Descasque todo o abacaxi até o corte da base e tire também a fruta, deixando apenas a sustentação. Se quiser esculpí-lo como um coqueiro, puxe todas as folhas da coroa para baixo para fazer a folhagem. Utilizando um palito de dente, fixe os aperitivos no centro do abacaxi. Pronto, a partir dessa técnica, é só apostar na criatividade e ousar nas formas.

37 | SABORES


Coluna

Por Emanuel Goetzke

Gastronomia é cultura A gastronomia por um lado está ligada à

religião, aspectos históricos e geográficos. Por isso, a

economia, pois passa pela agricultura, indústria e

cultura de um lugar e sua comida típicas estão

eventos até chegar à mesa do consumidor. Mas

intimamente ligados.

também está ligada à arte, ao turismo e a cultura

Do mesmo modo, ela pode expressar alguns

como um todo. Este aspecto cultural da gastronomia

ideais. Lembre lá da antiguidade clássica, no mundo

pode ser bem lembrado se levarmos em conta que

grego. Em Homero talvez, ou até na Ilíada. Já reparou

cada cozinheiro ou cozinheira ao preparar seu

que enquanto os homens comem pão e bebem vinho

alimento irá prepará-lo de acordo com a região

os deuses possuem néctar e ambrosia? Isso

geográfica e cultural em que está inserido. Por isso

demonstra como deuses e homens não são iguais,

todo profissional que trabalhe com gastronomia

nem mesmo na comida que ingerem. Agora pense

necessita caminhar lado a lado com a cultura para não

comigo, existe diferença entre comer um fast food e

desrespeitá-la em seu trabalho.

comer um Crème Brûlée? Em um primeiro momento

Todo alimento leva consigo uma série de

pode parecer que não, mas imagine que você tivesse

ingredientes que possuem cada qual a sua própria

estes dois pratos e tivesse que escolher um para dar

história. Um exemplo bem simples é a pimenta. Sim, a

para um menino da favela e outro para um executivo.

pimenta. Pense em uma comida com bastante

Qual deles combinaria mais para cada um? É, a

pimenta e veja se não vai se lembrar da comida um

comida passou a ganhar um status, assim como

povo em específico? A comida mexicana carrega

acontecem com nossas roupas, bens materiais e até

consigo de fato uma série de ingredientes picantes

comportamento. Por isso, a gastronomia não é um

que marcam a sua identidade cultural. A cultura de

simples de produção alimentar para gerar prazer,

um país, deste modo, segundo o escritor Martin

mas sim uma atividade que permite significar a

Córner, está sem dúvida integrada com a alma de um

sociedade. Que tal fazermos dela uma atividade

povo, seu patrimônio, costumes, história, agricultura,

consciente?

40 | SABORES


Por Emanuel Goetzke

Crônica

O mundo resolveu fazer um banquete A ideia era simples: cada país deveria trazer um prato de comida. Deste modo haveria comida para todos

- Como ousam desprezar meu prato desta forma, se até agora todos os pratos foram comidos sem cerimônia?

os representantes. Como a reunião foi organizada pela

Sua irritação foi tão grande que se retirou do

ONU o local escolhido para o banquete era nos Estados

recinto. Alguns envergonhados, outros nem tanto,

Unidos. Portanto, este representante foi o primeiro a

continuaram a cerimônia. O representa da China se

anunciar seu prato de comida.

apresentou:

- Caros amigos, trago a vocês uma comida simples, mas

- Caros amigos, trago a vocês um alimento simples, mas

deliciosa. Costume em meu país é conhecida como fast-

bem preparado. Este animal antes perigos, agora servirá

food.

de alimento. Esta é a forma do meu povo, oferecer ousadia E distribuiu sobre a mesa, hambúrgueres, batatas-

para os povos do mundo.

fritas e refrigerantes. A maioria dos representantes não

E distribuiu pela mesa espetinhos de escorpião. O

ligou, afinal este já é um prato comum ao longo do mundo.

burburinho de conversas paralelas não se conteve. Aos

Mas o representante da Índia ficou bastante incomodado e

pouco os representantes foram se manifestando.

não teve como não falar:

- Neste banquete era para serem servidos alimentos de

- Amigo, poderia me dizer qual tipo de carne é esta em seu

verdade. – disse rispidamente o representante Britânico.

hambúrguer?

- Exatamente. – concordou o representante da França.

A resposta foi tão natural para o representante dos

Cada um ia expressando e colocando sua opinião.

Estados Unidos que nem percebeu que estava entrando

Dividiram-se em dois grupos, um grupo ocidental e um

em uma enrascada.

oriental (forma como o representante da argentina

- Bovina, é claro! – respondeu.

satirizou a divisão. No meio da discussão o representante

O espanto foi tanto, que o representante da Índia

do Alasca se levantou. Calmamente andou até o centro da

mal podia se conter. Tiveram que segurá-lo para que ele

mesa e disse:

não atacasse o representante dos Estados Unidos.

- Caros amigos, trago-lhes uma iguaria de meu país. E

- Como ousa me oferecer carne de um animal sagrado? -

distribuiu entre os representantes um ponte de sorvete de

gritava e esperneava.

peixe.

Contido e passado algum tempo, a cerimônia

Antes que alguém pudesse se manifestar. Ele se

voltou a sua continuidade. O representante da Itália

dirigiu até a porta para ir embora. Mas antes de partir,

ofereceu sua tão conhecida pizza, a Alemanha, o seu

virou-se e disse:

famoso chucrute e o Brasil, ofereceu uma feijoada de dar

- É por causa do alimento que lhes trouxe que parte de

gosto de quero mais em alguns.

meus ancestrais conseguiu sobreviver por anos no país do

Desta vez o representante da África se manifestou.

gelo. Não sei o que vocês, outros povos do mundo,

- Caros amigos, trago a vocês uma iguaria de meu país. Tão

consideram comida, mas comida para o meu povo, antes

deliciosa que é considerada um afrodisíaco, além de ser

de apresentar beleza, consistência, requinte ou até mesmo

rico em proteínas.

valor monetário, é um meio de sobrevivência. Nós

E distribuiu sobre as mesas pratos com cérebro de macaco cozinhado. O rosto do representante da África era só orgulho, mas o rosto de muitos representantes era de repulsa. A demora para iniciarem a comer, fez com o

aprendemos a dar valor a ela pelo que ela é e por aquilo que ela representa. E partiu, deixando para trás um bando de representantes com cara de fome!

representante da África se irritasse. 41| SABORES


Guia de restaurantes

Paraná ANTONINA Lê Bistrô Especialidade: frutos do mar e barreado Funcionamento: quarta a sábado, das 11h30 às 15h30 e das 18h30 às 22h; domingo e segunda, das 11h30 às 15h30 Endereço: Travessa Sete de Setembro, 25 - Centro Contato: (41) 3432-4947 Sugestão da casa: Rodízio de frutos do mar. Inclui barreado ou caldeirada. GUARATUBA Caravelas Especialidade: carnes nobres Funcionamento: de Segunda a Sábado, das 11h30 às 23h30 Endereço: Av. 29 de abril, 138 - Centro Contato: (41) 3472-9366 Sugestão da casa: picanha na pedra. MATINHOS Cantina do Nono Especialidade: massas Funcionamento: todos os dias, das 18h à 1h Endereço: Rua Albano Muller, 194 - Centro Contato: (41) 3453-1606 Sugestão da casa: Mignon Fettuccine e Ervas Finas. MORRETES Serra e Mar Especialidade: barreado de peixe Funcionamento: todos os dias, das 11h às 16h e das 18h às 24h Endereço: Rua Visconde do Rio Branco, 145 - Centro Contato: (41) 3462-2294 Sugestão da casa: Barreado e frutos do mar. PARANAGUÁ Mercearia Romana Especialidade: massas Funcionamento: segunda a sexta, das 11h às 14h Endereço; Av. Coronel José Lobo, 326 - Costeira Contato: (41) 3423-2666 Sugestão da casa: Mercearia romana PONTAL DO PARANÁ Sol Nascente Hinode Especialidade: culinária japonesa Funcionamento: todos os dias, das 17h às 24h Endereço: Rua Sebastião Caboto, s/n - Balneário Shangri-lá Contato: (41) 3457-5897 Sugestão da casa: Yakisoba

42 | SABORES

CASCAVEL Lusitano Especialidade: comida caseira Funcionamento: segunda a sábado, das 11h40 às 14h Endereço: Rua Paraná, 1418 - Centro Contato: (45) 3224-7139 Sugestão da casa: Feijoada. MEDIANEIRA Lombra Restaurante Especialidade: comida caseira e pizza Funcionamento: todos os dias, das 11h às 14h e das 17h às 24h Endereço: Rua Argentina, 1320 - Centro Contato: (45) 3264-0100 Sugestão da casa: Chapeado. GUARAPUAVA Van Gogh Gastronomia Especialidade: massas e carnes Funcionamento: todos os dias, das 18 às 24h Endereço: Rua Pres. Getúlio Vargas, 1847 - Centro Contato: (42) 3623-7576 Sugestão da casa: Conchilhone de bacalhau. FOZ DO IGUAÇU Tempero da Bahia Especialidade: culinária baiana Funcionamento: de segunda a sábado, das 18h às 23h Endereço: Rua Marechal Deodoro, 1228 - Centro Contato: (45) 3025-1144 Sugestão da casa: Muqueca sete mares


Revista Gastronômica Sabores  

Revista Gastronômica desenvolvida por alunos de Jornalismo da Pontifícia Universidade Católica do Paraná.