Issuu on Google+

EDUCAÇÃO A PLATAFORMA DE CAPACITAÇÃO EMPREENDEDORA “BOTA PRA FAZER”

www.empreendedor.com.br

Negócios criativos, inovadores e rentáveis

EMPREENDEDOR – O TRIPÉ DE UMA BOA START-UP – ANO 20 N o 232 FEVEREIRO 2014

ANO 20 No 232 FEVEREIRO 2014 R$ 13,90

Uma boa ideia, um bom empreendedor e um bom plano de negócios para atrair um investidor anjo

  

IS SN 1414-0 152



O TRIPÉ DE UMA BOA

START-UP

PERFIL A DECOLAGEM DA VOE IDEIAS

KRULIKOWSKI OS MITOS DAS FINANÇAS

PERFIL TRADIÇÃO E INOVAÇÃO NA SASAZAKI


EM PREE ND ED OR ISMOJÁ . C OM

MUDANÇA S

Avaliar as suas mudanças pode auxiliar a decifrar a mudança alheia

empreendedor | fevereiro 2014

Quando mudamos, acreditamos pia mente que os outros estão estranhos. Não percebemos nossa própria transformação. Preferimos julgar a reação dos outros dian te de nossas novas atitudes e posturas. No entanto, é importante ter sempre em mente que as mudanças alheias provavelmente devem estar relacionadas a reações diretas da sua mudança. Sendo assim, procure fazer uma autoavaliação de maneira crítica antes de julgar o próximo indiscriminadamente. Isso poderá melhorar sensivelmente o nível da qualidade dos seus relacionamentos. A relação humana é um assunto muito vasto. Acho que até o momento, posso afirmar, sem fim. Quanto mais observamos, pensamos, analisamos e convivemos com este mundo desconhecido, percebemos o quão pouco sabemos e entendemos a esse respeito. São milhares ou bilhões de dife renças, atitudes e reações interrelacionadas e capazes de nos desafiar de uma maneira sem fim. A cada dia percebemos mais e mais que a liderança deve ter uma habilidade de extre ma flexibilidade e um enorme entendimento do aprendizado constante pelo exercício. É fato que os métodos e as maneiras com que conduzimos alguns relacionamentos não servem para outros. As pessoas são di ferentes. É exatamente este exercício cons tante e claro que nos traz mais experiência

54

e habilidade. Existem mil maneiras de se fazer a mesma coisa e é exatamente esta caixa de possibilidades que nos dispõe de maneira inteligente, demonstrando capacidade e po sicionamento. Enquanto somos jovens, com pouca experiência, costumamos apenas rea gir às ações que na grande maioria das vezes não se iniciam de maneira agressiva ou pro vocativa. Muitas têm como principal intenção solucionar ou agilizar, mas quando recebem reações imediatas, a réplica também volta com a mesma intensidade, criando, portan to, o início do desgaste interpessoal. Com o passar do tempo, aprendemos que reagir imediatamente às atitudes e ações é a maneira mais inflamável no des gaste de um relacionamento. Em virtude dis so, esperamos única e exclusivamente uma concordância sobre nossos atos, esperamos ouvidos, compreensão e, à primeira reação contrária, nos contraímos num ato natural à resistência. Assim como acontece conosco,

por Marcelo Ponzoni Publicitário e diretor-executivo da agência Rae,MP, que atua há 25 anos no mercado; e autor do livroEu só queria uma mesa, da Editora Saraiva. (11) 5070-1294 – marcelo@raemp.com.br www.raemp.com.br

acontece com os outros diante de nossas re ações ou negativas. Somos seres recíprocos no positivo e no negativo. Sabendo disso, fica simples entender que manter a calma e escutar o outro sempre serão decisões sábias diante da reação imediata. Agir com inteligência e sabedoria é estar equilibrado e calmo o suficiente para enfren tar os acontecimentos mais irritantes com maturidade e senioridade elevada. Pense em tudo isso, faça testes no seu dia a dia e perceberá que a admiração e o respeito sobre a sua pessoa irão aumentar substancialmente.


Revista Empreendedor