Issuu on Google+

Ano II - Edição II - 06/14 - S. J. do Rio Preto - SP

Inscrições:

JIU JITSU NO BRASIL

www.cbjj.com.br

CONHEÇA A HISTÓRIA DA PRIMEIRA ESCOLA BRASILEIRA DE JIU JITSU

DICAS FUNDAMENTAIS

POR QUÊ JIU JITSU?

TREINAMENTO FUNCIONAL

CONFIRA AQUI 5 DICAS FUNDAMENTAIS PARA INICIANTES E VETERANOS

SAIBA MAIS SOBRE O ESPORTE QUE ESTÁ CONQUISTANDO PESSOAS DE TODAS AS IDADES

ENTRE EM FORMA COM ESSE EXERCÍCIO QUE É MAIS EFICIENTE QUE A MUSCULAÇÃO


5 dicas fundamentais de jiu jitsu para iniciantes e veteranos 1) Cuide do seu corpo, não só quando está treinando jiu jitsu

4) Não deu? Bata, e evite lesões.

Coma bem, beba muita água, durma o suficiente, aumente sua exibilidade com alongamento, e por aí vai. Ginástica Natural é um grande método de ensinar seu corpo a se movimentar no chão, e vai ajudá-lo a aprender os movimentos do Jiu-Jitsu. Nas artes marciais, seu corpo é a única ferramenta que você tem, então é bom mantê-la em bom estado.

Uma das coisas que tornam o Jiu-Jitsu complicado de aprender não é a técnica em si, mas alguns movimentos que seu corpo nunca fez antes. Pense duas vezes antes de realizar cada movimento e lembre dos limites do seu corpo. Nunca perca o aquecimento e tente melhorar sua exibilidade. Se tomou um golpe e está bem encaixado, não tente ficar dando trancos para sair da posição isso vai fazer com que o seu oponente faça uma força contrária e acabe te machucando, mesmo sem querer. Em muitos casos você acaba até se machucando sozinho tentando fazer giros loucos e movimentos contrários aos permitidos pelo seu corpo. Resultado, lesão, dores e até mesmo afastamento dos treinos. Bater não é vergonha, seja guerreiro, mas não seja burro.

2) Tente absorver tudo o que puder Aprenda algo de todo mundo. Não tente ter uma posição preferida de início, nem se torne um preguiçoso fazendo apenas o que você faz melhor. O bom treino é aquele no qual você adiciona algo ao seu jogo, independente de quantas vezes você finalizou alguém (ou foi finalizado). Uma dica é sempre tentar aplicar a cada treino o golpe ensinado pelo professor na aula.

5) Faça seu dever de casa. 3) Faça certo, depois faça rápido Comece com o básico, trabalhe os fundamentos e concentre-se em fazer certo os movimentos para poder controlar seu oponente. A todo instante, tente impôr o seu ritmo e busque ser o atleta que faz o primeiro movimento. A finalização só vem depois. Fez tudo certo, aprendeu direitinho? Agora sim é hora de começar a fazer mais rápido e também tentar posições mais complexas.

Essa é uma das dicas mais importantes. Repense seu treino em casa, e tente lembrar tudo que você fez certo, e o que fez errado. Tente, por mais que seja complicado no começo, pensar em novas soluções. Sabe-se que ao visualizar a si próprio na luta, seu cérebro manda impulsos elétricos para os músculos envolvidos em cada movimento. É o que alguns chamam de “memória muscular”, e ajuda você a lembrar-se do que fazer na próxima

charbelinformatica.com.br


Por quê Jiu Jitsu: Algumas razões para começar a praticar 1) Perca peso e fique em forma com saúde Por que isso acontece? Porque o Jiu-Jitsu é um exercício para o corpo todo, e uma atividade que você não consegue largar.

2) Livre-se do estresse ao gastar a energia com uma atividade física contagiante

5) Elimine a desconfiança em si próprio e aprenda olhar patrões, colegas e rivais “olho no olho” Depois de tomar um bom amasso na academia, você vai passar a temer nada nem ninguém. Isso vai fazer você ter mais auto-confiança.

6) Abandone o cigarro e outros vícios No Jiu-Jitsu, diferente da natação ou ginástica, o objetivo não é simplesmente gastar energia. Ao procurar aprender os golpes e vencer os amigos, como num jogo, você gasta energia e fortalece corpo e mente sem perceber.

Apesar de ser a arte suave, o Jiu-Jitsu exige fôlego, especialmente quando os amigos de treino vão ficando do seu nível, por isso vai pensar duas vezes antes de fumar.

3) Aprenda a se defender

7) Aumente a autoconfiança e o amor próprio

O Jiu-Jitsu é a mais eficaz das técnicas de defesa pessoal quando a luta vai para o chão, como o UFC não cansa de provar todo fim de semana.

Com um bom mestre ao seu lado, e a cada batalha vencida, você vai aprender como é bom ouvir as palavras certas ou até mesmo as broncas na hora exata.

4) Ganhe disposição e energia durante o dia

8) Aprenda que tudo depende do seu esforço

Por precisar comer e dormir melhor para treinar legal, você naturalmente passa a cultivar hábitos saudáveis. Isso ajuda no trabalho, no fim de semana, na vida como um todo.

A cada dia de luta, você vai ver que cada problema, cada dificuldade, só serão solucionados com seu empenho e inteligência.

charbelinformatica.com.br


Como estabilizar e finalizar no 100kg Entre as posições fundamentais básicas do jiu jitsu está a imobilização lateral ou, 100kg como é conhecida, uma das mais complexas posições de domínio no jiu jitsu, pois envolve muitas forças convergindo, sendo assim, controlando bem essa posição a única preocupação será finalizar no 100kg. Apesar desse nome 100kg, o que faz esta imobilização funcionar não é o peso bruto, é o bom posicionamento e a distribuição do peso sobre o oponente e também não adianta saber manter o oponente no 100kg, sem ter um objetivo. É muito importante não usar apenas o peito para manter o controle dos 100kg, mas também o joelho os braços o cotovelo. A posição que você vai usar para manter o controle do oponente, muda de acordo com a movimentação que o oponente usa para se defender, muita gente perde o controle do 100kg por utilizar apenas uma forma de estabilização e o adversário vai minando a sua postura até conseguir repor a guarda, por isso a impor tância de ter uência na movimentação do 100kg com todas as suas variações. No jiu jitsu, você tem que ser perceptivo. Tem que pegar o adversário e ver se ele tem a base dos pés, do joelho, das mãos e para finalizar seu oponente, é necessário controlar a luta e perceber o ponto fraco feito isso Treine várias formas de finalizar no 100kg e esteja preparado para aquela que seu oponente fatalmente vai te oferecer. CURTA NOSSA FANPAGE

Mais importante que chegar na posição é se manter nela, pois se não houver controle, não são marcados os pontos e você não terá equilíbrio para finalizar no 100kg. Existem diversas técnicas para estabilização do 100kg que muda de acordo com a defesa do oponente, e por sua vez seu oponente certamente também conhece várias formas de escapar, então, combine saída de quadril, com o upa, com a esgrima e com várias outras técnicas para que possa controlar a posição sem se desgastar desnecessariamente.

Marcelo Tatoo

GRACIE BARRA SAPÃO

Rua Penita, 2594 - Nova Redentora (próximo a faculdade D. Pedro, 40m da Av. Bady Bassitt)

charbelinformatica.com.br


qualidade de vida

O corpo humano é projetado para funcionar como uma unidade, com os músculos sendo ativados em seqüências especifica para produzir um movimento desejado. Em cada movimento, vários músculos estão envolvidos e todos eles realizam uma função diferente. O sistema nervoso central ( SNC ), além de diferentes funções motora, é responsável pela ativação muscular e programado para organizar esses movimentos. Através de diferentes sinais enviados ao SNC, partindo da pele, das articulações e dos músculos, são detectados detalhes sobre a posição de cada parte do corpo em relação ao ambiente proposto e as outras partes corporais, a velocidade do movimento e o ângulo articular. Vários dos objetivos desse método de exercício representam uma volta à utilização dos padrões fundamentais do movimento humano ( como empurrar, puxar, agachar, girar, lançar, dentre outros ), envolvendo a integração do corpo todo para gerar um gesto motor específico em diferentes planos de movimento. Um exemplo contrário a esse método, é o trabalho isolado do corpo para gerar um gesto motor específico, como visto na musculação tradicional. Essa visão abrangente permite que o Treinamento Funcional atinja o objetivo de controlar o sistema músculo-esquelético, sem abrir mão do aperfeiçoamento do sistema sensório-motor e proprioceptivo,

Imbá

17

TREINAMENTO FUNCIONAL

orientação do corpo no ambiente. No entanto, esse treinamento visa aprimorar ou resgatar a eficiência do movimento humano para atividades do cotidiano. Utilizando aparelhos alternativos ou acoplados aos aparelhos de musculação, exigirão de maneira mais significativa dos proprioceptores corporais para a execução das atividades. Contudo, os exercícios podem ser realizados com o peso do próprio corpo, cabos, elásticos, pesos livres, base de suporte instável e reduzida, medicine balls, bolas suíças, trazendo benefícios mais significativos à capacidade funcional do corpo. São exercícios bastante motivacionais e desafiadores, onde o indivíduo que segue esse método, acompanhado de um instrutor capacitado, graduado em Educação Física, tem a possibilidade de alcançar a funcionalidade corporal natural de seu organismo, além de “gerar” um corpo saudável e bem condicionado. Porém, para o efetivo resultado do Treinamento Funcional é indispensável o empenho e a dedicação do indivíduo.

3322-3765 9739-2800

charbelinformatica.com.br


Dieta Gracie

1925 - A Primeira Escola Gracie é Fundada – O Clã dos Gracie A primeira Escola Gracie foi fundada em 1.925 na Rua Marquês de Abrantes, n° 106 no Rio de Janeiro. Com 23 anos de idade, Carlos Gracie conhecia bem os extraordinários benefícios que o Jiu-Jitsu poderia proporcionar à vida de uma pessoa e a fundação de uma escola representava um marco muito importante em seu projeto de fazer do Jiu-Jitsu um esporte nacional. Com poucos recursos e preocupado com o bem estar de seus irmãos mais novos, tudo que o Carlos podia oferecer era uma pequena casa cuja sala de estar ele transformou numa área de treinamento. Nessa casa, Carlos juntou seus irmãos e os envolveu em seu projeto de vida. Ele sabia que seria impossível realizar um trabalho tão grande como esse sozinho e começou a ensinar os mais novos – Oswaldo(1.904), Gastão(1.906), George(1.911) e Hélio(1.913). A primeira geração de irmãos Gracie que morou e trabalhou nessa mesma casa parece ter criado o espírito da família que foi transmitido por gerações e que foi tão importante para o extraordinário sucesso que a Família Gracie alcançou ao longo dos anos. George Gracie Dizem que George era o mais talentoso dos cinco irmãos. Nascido em 1.911, o Gato Ruivo, como era conhecido, recebeu atenção especial de Carlos por suas excepcionais habilidades. Talvez isso explique o porquê dele

ter sido o que mais participou de disputas de MMA e de Jiu-Jitsu entre os irmãos. A maioria de seus alunos se referia a ele como um legítimo guerreiro, atribuindo-lhe o mérito por grande parte do que a Família Gracie foi capaz de realizar no país. Gastão Gracie Jr. Quando a Escola Gracie foi aberta, Gastão Gracie estava com apenas 19 anos de idade e já tinha um conhecimento básico de Jiu-Jitsu. Já que não gostava de lutar, ele ficou responsável pelas aulas e pela parte administrativa e continuou seus estudos até se formar. Oswaldo Gracie Com vinte e poucos anos, Oswaldo também era um lutador muito talentoso. Como tal, ele ajudou a consagrar o nome Gracie e sua contribuição como instrutor na escola de Carlos também foi muito importante. Em 1.934, Oswaldo se mudou para Belo Horizonte e abriu uma Escola Gracie seguindo a mesma estrutura de programa criada por Carlos na Escola da Marquês de Abrantes. Anos mais tarde, ele se tornou instrutor da Polícia local, posição que manteve até o fim da vida. Apesar de morar em outro estado, ele nunca perdeu o contato com seus irmãos. Oswaldo lutou muitas vezes e ficou famoso por seu combate com João Baldi, um lutador de GrecoRomana duas vezes maior que ele. Oswaldo finalizou a luta com um estrangulamento em menos de um minuto.

charbelinformatica.com.br


1932 - Hélio Gracie

Hélio Gracie era criança quando a escola da Marquês de Abrantes abriu suas portas em 1.925. Aos 12 anos de idade, ele era novo demais para ajudar com as aulas ou na administração da escola. Carlos estava muito ocupado com as aulas e com a gestão do negócio e, por essa razão, as primeiras aulas de BJJ de Hélio foram delegadas aos seus irmãos Gastão e Oswaldo. Só mais tarde que Carlos começou a notar o talento de Hélio e passou, então, a dedicar mais tempo para ensiná-lo e treiná-lo. A baixa estatura e a condição física frágil de Hélio dificultavam a execução correta de algumas posições. Para se desenvolver e ganhar a admiração de seus irmãos mais velhos, especialmente a de Carlos, Hélio teve que procurar maneiras alternativas que funcionassem para ele. Suas descobertas enfatizavam o sistema de alavanca e a escolha do momento oportuno para agir, em vez de força e rapidez. As adaptações das técnicas que Hélio aprendeu com seus irmãos foram dominadas através de tentativa e erro e o resutado final disso acabou se tornando o avanço e o refinamento do Jiu-Jitsu Gracie. Sob a tutela de seu irmão, instrutor e mentor Carlos, Hélio participou de inúmeras lutas, inclusive uma com duração de 3h e 43min contra Valdemar Santana, um ex-aluno. A coragem, a persistência e a disciplina de Hélio fizeram dele um herói nacional. Na medida em que foi ficando mais velho, Carlos passou a se dedicar mais a sua pesquisa sobre nutrição e exercícios e a se empenhar em sua busca por esclarecimento espiritual. Hélio, então, assumiu o controle do negócio da família e se envolveu diretamente com a administração da Escola Gracie. Carlos, Gastão, Oswaldo, George e Hélio formaram a primeira geração de lutadores Gracie. Apesar de Carlos e Hélio terem se tornado muito próximos e de terem trabalhado e morado juntos por décadas, os cinco irmãos deram uma enorme contribuição para o crescimento do Jiu-Jitsu no Brasil na primeira metade do século 20.

1983 - Carlos Gracie Jr. torna-se instrutor principal Carlos Gracie Jr. nasceu em janeiro de 1.956 e foi criado sob a forte inuência de sua família de lutadores. Muito ligado a filosofia de vida e aos ensinamentos de seu pai, Carlinhos cresceu observando e aprendendo com alguns dos nomes mais inuentes da sua família: Carlos, Hélio e Rolls. Carlinhos sempre foi um lutador muito técnico e herdou a mente aberta que possui de seu irmão Rolls. Sua visão de que um lutador deveria sempre contar com a parte técnica e ser completo era fácil de ser notada, ainda jovem, devido a sua dedicação em dominar as quedas do Judô e da Luta GrecoRomana, as técnicas de defesa pessoal e, é claro, as diversas e recentes evoluções técnicas do Jiu-Jitsu introduzidas por seu irmão Rolls, entre elas a guarda aberta. A dedicação de Carlos Gracie Jr. ao esporte e ao estilo de vida do Jiu-Jitsu caminhavam lado a lado, mas estava intrigado com os ensinamentos de seu pai e começou a se dedicar ao desenvolvimento da Dieta Gracie como forma de auxiliar os atletas da família e de tratar doenças. A curiosidade de Carlinhos o levou a estudar Nutrição para aprofundar seu entendimento sobre a inuência dos alimentos no organismo das pessoas.

O Mestre Carlos Gracie Jr. começou a dar aulas na principal Escola Gracie, no centro do Rio de Janeiro, assim como muitos de seus primos e irmãos. Ele trabalhou ao lado de Rolls, seu irmão mais velho, e de Rorion, seu primo, e com ambos aprendeu muito. Passado algum tempo, Rorion decidiu se mudar para os Estados Unidos e Rolls abriu sua própria escola em Copacabana, enquanto Carlos Gracie Jr. ficou responsável pela escola em que estava, junto com seu primo Rickson Gracie. Após dois anos como um dos principais professores na escola matriz, Carlos uniu forças com Rolls, já que a escola de Copacabana ficava mais próxima da universidade que ele estava freqüentando. Depois de sete anos como instrutor assistente de Rolls, Carlos recebeu a notícia de sua morte. Dadas as circunstâncias, os alunos se reuniram e, juntamente com a esposa de Rolls, pediram ao Carlinhos que assumisse a responsabilidade de dar prosseguimento a “caminhada” que seu irmão havia começado.

charbelinformatica.com.br


Alguns Exercícios Funcionais

Musculação x Treinamento Funcional


Mundial de Jiu-Jitsu da Califórnia 2014 O Campeonato Mundial de Jiu-Jitsu, que acontece na Califórnia, chegou ao seu fim neste Domingo, dia 1 de Junho, e tirou, mais uma vez, o fôlego dos amantes da arte suave. Como grandes campeões, o evento coroou, no absoluto masculino, Marcus Buchecha, que se tornou o único a

conquistar o título três vezes consecutivas; e, no feminino, Bia Mesquita, que não teve a algoz Gabi Garcia pela frente, brilhou no peso aberto. Nos pesos, grandes nomes da arte suave mundial brilharam, como Felipe Preguiça, Leandro Lo e os irmãos Mendes. Veja algumas imagens:


Como se preparar psicologicamente para competições Bruno “Tanque” Mendes listou cinco conceitos fundamentais para você deixar seu aspecto psicológico forte. Leia e aproveite para botá-las em prática nas competições:

Visualização

serem superadas. Por exemplo: comece o treino com alguém montado em você, nas suas costas, ou em situações que você tem dificuldades. Isso vai lapidar sua técnica e sua força mental para defender as posições e virar o placar.

Confiança é tudo

Visualizem os seus objetivos, enxerguem si mesmos alcançando tais metas. Imagine e visualize também os movimentos da luta, do campeonato todo ou de situações especificas da competição. Realize tudo aquilo dentro da sua cabeça antes que elas ocorram. Dessa forma, o atleta acostuma o cérebro àquela situação de pressão e emoção. De tanto você imaginar certa situação, quando vivenciá-la será como você já tivesse passado por ela.

“Confiança é um hábito. Cerque-se de pessoas que vão ajudá-lo a alcançar seus objetivos. Confie nos seus parceiros de treino, confie no seu mestre. Acredite no seu treino e na sua técnica. Respeite seu adversário, como pessoa e atleta, mas na hora da luta jamais respeite o jogo que ele impõe. Imponha o seu jogo e seja mais você. Se você quer, você pode. Confie e acredite que você é o melhor do mundo.

Saiba trabalhar com a pressão

Não vire vítima

Resultados são consequência de trabalho duro, dedicação e bons reexos. Treine sua mente para responder rápido e tomar decisões instantâneas, independentemente da pressão que esteja sofrendo, seja física ou psicológica. Dispute o máximo de torneios que puder, até que o ato de lutar se torne corriqueiro, sem pressões pessoais de resultado ou desempenho. Faça o seu melhor e saiba reconhecer quando o seu melhor não foi o bastante para ganhar.

Não se veja como vítima. Alguma coisa deu errado? Aceite e siga em frente. Remoer derrotas ou dificuldades não costumam ajudar em nada. Use isso como uma ferramenta de aprendizado e retorne mais forte. Faça da derrota o incentivo para treinar mais e não deixar que um erro bobo, mesmo que seja do juiz, tire sua vitória na próxima vez. Use isso para evoluir e não deixar seu jogo empacado nas mesmas posições que culminaram no erro. O imprevisto foi uma lesão? Invista toda disciplina e comprometimento que você tem nos treinos em sua recuperação. A fisioterapia é o campeonato agora, vá lá e faça o seu melhor para vencer. Você vai voltar mais forte, acredite. Não se faça de coitado, afinal para vencer no Jiu-Jitsu você tem de estar disposto a cair, errar e fraquejar.

Saia da zona de conforto Coloque-se, durante os treinos, em situações que não ocorrem normalmente. Mas não adianta fazer isso uma vez ou outra. Depois que se atinge certo nível técnico, é preciso fazer isso diariamente, sempre criando dificuldades a

Afie seu Katagatame, já ensinava Bruce Lee nos cinemas Para quem achava que Bruce Lee era apenas mestre em Kung Fu, aqui está uma curiosidade. Bruce era realmente um lutador muito completo. Antes de desenvolver seu estilo Jeet Kune Do, ele treinou várias outras artes marciais, como:

Kung Fu Wing Chun, Boxe, Jiu-Jitsu, Shotokan, Savate, Esgrima, Judô, Taekwondo, Wrestling, Hapkido, Aikido e Tai chi chuan. Nas imagens a seguir, você pode ver como ele aplica um Katagatame em seu oponente:


Seminário Paulo César Drive-In O faixa-preta Paulo Cézar “Drive-In”, atual campeão Europeu de Jiu-Jitsu, ministrou um seminário na Gracie Barra de São José do Rio Preto, no dia 5 de Abril, onde passou posições de extrema técnica.

Há oito anos, o professor treina de graça mais de 35 crianças, entre 5 e 17 anos, que moram na comunidade de Jacarepaguá. “Praticamente todos os alunos já ganharam medalha em algum campeonato de Jiu-Jitsu.



Revista Esporte Fitness