Issuu on Google+

SEEB-AC www.seebac.com.br RIO BRANCO-AC, 22 DE SETEMBRO 2011 / EDIÇÃO Nº 454 / bancariosacre@hotmail.com

Fenaban frustra negociação e bancários iniciam greve dia 27

A presidenta do Sindicato dos Bancários do Acre, Elmira Farias, sentou na mesa de negociação ocorrida dia 12 de setembro entre o Comando Nacional e Fenaban

MANOEL FAÇANHA

A Sindicato dos Bancários do Acre

deflagração de greve dos bancários para a próxima terçafeira (27) ganhou força após proposta patronal de reajuste de 8% apresentada pela federação dos bancos na reunião dessa sextafeira 23. O Comando Nacional dos Bancários rejeitou o percentual, considerado insuficiente, além de a proposta não trazer aumento maior para a PLR, nem a valorização do piso. Os negociadores da Fenaban

também não trouxeram qualquer resposta para as reivindicações de emprego e melhores condições de trabalho, conforme explicou a presidente do Sindicato dos Bancários do Acre, Elmira Farias. De acordo com o presidente da Confederação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (CONTRAF/CUT), Carlos Cordeiro, a proposta de 8% representa aumento real de apenas 0,56% – diferença de apenas 0,19 ponto percentual em relação à proposta ante-

EDITAL DE ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários do Estado do Acre convoca todos os empregados em estabelecimentos bancários dos bancos públicos e privados, sócios e não sócios, da base territorial deste sindicato, para a assembléia geral extraordinária que se realizada nesta segunda-feira (26) de setembro, às 16h, em primeira convocação, e às 16h30, em segunda convocação, Praça Povos da Floresta - Centro, para discussão e deliberação acerca da seguinte ordem do dia: 1. Avaliação e deliberação sobre a contraproposta apresentada pela FENABAN na reunião de 23/09/2011, à minuta de reivindicações entregue em 12/08/2011; 2. Deliberação acerca de paralisação das atividades a partir das 00h00 do dia 27/09/2011, por prazo indeterminado.

Nesta quinta-feira, às 16h.

Praça Povos da Floresta (em frente ao BB Centro)

rior. Ainda no encontro desta sextafeira, o Comando Nacional dos Bancários informou à Fenaban que as assembleias que serão realizadas na segunda-feira 26, em todo o Brasil, vão organizar a greve por tempo indeterminado a partir do dia 27. Na capital acreana, a assembleia está confirmada para ocorrer às 16h30, na Praça Povos da Floresta, assim para referendar a decisão de paralisação por tempo indeterminado, votado na assembleia na quinta-feira (22).

BB não apresenta proposta específica e afirma que segue Fenaban PÁGINA 2

Bradesco pode responder na Justiça por transporte de valores irregular PÁGINA 3

Banco da Amazônia ainda não definiu contra proposta PÁGINA 2


Banco do Brasil não apresenta proposta específica e afirma que segue Fenaban A negociação nesta terça-feira (20), em São Paulo, entre o Comando Nacional dos Bancários, coordenado pela ContrafCUT e assessorado pela Comissão de Empresa dos Funcionários do BB (CEBB), e o Banco do Brasil terminou sem a apresentação de propostas para as reivindicações específicas debatidas e deliberadas pelos funcionários no 22º Congresso Nacional dos Funcionários do BB. O banco afirmou ainda que acompanhará os resultados da mesa principal de negociação com a Fenaban, que debate a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) dos bancários. Diante disso, o Comando Nacional orienta que os bancários do Banco do Brasil participem ativamente das assembleias da categoria que serão realizadas nesta quinta-feira, dia 22, em todo o país, e preparem uma forte greve nacional a partir do dia 27, caso o banco continue não apresentando propostas para as reivindicações do funcionalismo. "Lamentamos que o Banco do Brasil não tenha apresentado as propostas específicas esperadas por seus funcionários", afirma Eduardo Araújo, coordenador da CEBB. "Esperamos que o banco marque uma nova negociação e traga respostas o mais rápido possível, assim como a Fenaban fez", sustenta. O Comando Nacional iniciou o debate reafirmando a necessidade de o banco apresentar propostas que dialoguem com os eixos de reivindicações como, por exemplo, melhorias no PCR - Plano de Carreira e

Remuneração, no PCC - Plano de Cargos Comissionados, nas questões de saúde, condições de trabalho, combate ao assédio moral e fim das terceirizações com a contratação de mais bancários. Em relação à carreira dos bancários, é fundamental que o BB aumente o piso, melhore itens como interstício na carreira A, redução do tempo para adquirir os 1095 pontos das letras da carreira de mérito, bem como pontuar todos os funcionários incluindo os escriturários e caixas. É importante também que a pontuação no mérito respeite o histórico funcional. Os caixas devem ser efetivados após 90 dias na função e pertencer à dotação das agências. Uma reivindicação muito forte é em relação à garantia de manutenção da função comissionada para bancários que se afastem por licenças saúde e acidente de trabalho. A proposta do Comando Nacional é a volta das substituições de funções, com os afastados retornando às suas funções após o tratamento. No que diz respeito à jornada de trabalho, os bancários cobraram que as funções comissionadas tenham jornada de 6 horas e a que os 15 minutos de pausa estejam incluídos na jornada, como já ocorre em outros grandes bancos como Santander e Caixa Econômica Federal. Em relação à saúde e condições de trabalho, além de estender a Cassi e a Previ para todos, os bancários reivindicam melhorias no plano odontológico e extensão aos aposentados. "Também é fundamental

atender às reivindicações dos bancários das Centrais de Atendimento (CABBs), locais onde a natureza do trabalho é bastante dura e há várias demandas acumuladas", afirma Eduardo. Ainda sobre carreira, os trabalhadores reivindicaram do banco que o Plano de Cargos Comissionados tenha concursos internos e valorizam de comissões como dos fiscais e da gerencia média, além de melhorias contra o descomissionamento arbitrário. O banco apresentou dados comparando o número de comissionados e a proporção de perdas de função. Entre 2009 e o primeiro semestre de 2011, o coeficiente de descomissionamento reduziu-se de 0,57 para 0,27. "Houve uma redução nos descomissionamentos da ordem de 50%, o que evidencia a importância da regra da trava conquistada pelos bancários comissionados em 2010", afirma Eduardo. O banco terminou a negociação dizendo que segue avaliando as propostas apresentadas pelos bancários e que consultará o Departamento de Controle das Estatais (Dest) sobre as possibilidades de fazer qualquer proposta específica. "Os bancários não aceitarão qualquer retrocesso no processo negocial, com retirada de direitos ou cláusulas no aditivo ao acordado com a Fenaban. Estamos dispostos a defender essa posição de forma intransigente e esperamos que o banco não aposte em derrotar a mobilização dos trabalhadores", conclui Eduardo.

Negociação com Banco da Amazônia ocorre com muito debate, mas sem definições Continuam sem avanços as rodadas de negociações com o Banco da Amazônia. Na reunião realizada na tarde desta terça-feira (20) entre o Banco com o Sindicato dos Bancários do Pará, Contraf-CUT e FetecCUT/CN, houve sim muito debate sobre diversas cláusulas da minuta específica 2011 dos empregados da instituição, mas nenhuma proposta efetiva do Banco foi apresentada para as cláusulas discutidas. Logo no início da mesa de hoje, o Banco da Amazônia voltou a afirmar que ainda não tem posicionamento sobre cláusulas econômicas. Posto isso, foi dado sequencia aos debates sobre cláusulas sociais referentes a emprego, saúde e condições de trabalho. Veja abaixo os pontos discutidos: ARTIGO 21 - AUXÍLIO - FILHOS COM DEFICIÊNCIA ARTIGO 52 - FUNCIONAMENTO DAS AGÊNCIAS ARTIGO 66 - ASSÉDIO MORAL/VIOLÊNCIA ORGANIZACIONAL ARTIGO 68 - DA MANUT. DOS SAL. E DA COMPLEMENTAÇÃO DO AUXÍLIO-DOENÇA PREVID. E ACIDENTÁRIO ARTIGO 104 - COMISSÃO DE SEGURANÇA BANCÁRIA Além de artigos aditivos à CCT FENABAN, como: ARTIGO 2º - ANUALIZAÇÃO DE LICENÇA PRÊMIO ARTIGO 3º - AUSÊNCIAS ABONADAS ARTIGO 4º – CONVERSÃO DE FALTA JUSTIF. NÃO ABONADA ARTIGO 5º – INCORPORAÇÃO DE 10% DA COMISSÃO ARTIGO 7º – CARÊNCIA DE INFRA-ESTRUTURA BÁSICA ARTIGO 18 – PONTO ELETRÔNICO

As entidades foram incisivas na discussão sobre a necessidade de contratação imediata de mais empregados e empregadas para o Banco da Amazônia, como forma de melhorar as condições de trabalho nas agências e garantir o respeito à jornada de trabalho. RESPOSTAS NA PRÓXIMA REUNIÃO Os representantes do Banco ouviram os argumentos das entidades para todos os pontos tratados na reunião e prometeu dar resposta a todas elas, além de apresentar um posicionamento para as cláusulas econômicas na próxima reunião, que será realizada na segunda-feira, 26 de setembro, às 15h.

A presidente Elmira Farias durante panfletagem na porta da Caixa/Estação

Sindicato faz ato em prol da isonomia na Caixa O Sindicato dos Bancários do Acre realizou na manhã desta quarta-feira (21), na agência da Caixa Econômica Federal/Estação Experimental, um protesto onde reivindicava mais segurança, isonomia entre os empregados e melhores condições de trabalho. O ato foi liderado pela presidente do Sindicato Elmira Farias, funcionária da Caixa Econômica Federal, que reafirmava a importância do emprego descente, assim como a isonomia aos trabalhos da empresa. Elmira Farias lembrou que a Campanha Nacional deste ano com o tema "Emprego decente" e não pode ser esquecida na mesa de negocia-

ção da Fenaban. A sindicalista comentou ainda que, entre as principais reivindicações desta Campanha Salarial estão os investimentos em segurança, mais contratações nas agências para melhor atender a população, fim do assédio moral e das metas abusivas, reajuste salarial de 12,8% e igualdade de oportunidade. Com as negociações ainda em andamento na mesa da Fenaban, a diretora do Sindicato dos Bancários Edjane Batista lembrou durante o ato desta quarta-feira que é necessário os bancários ficarem de prontidão para uma possível greve a partir do próximo dia 27.

NOTA

CONTRAF-CUT E FETEC/CN EMPODERAM SINDICATOS MENORES Numa atitude de valorização e unidade, os presidentes da Contraf/CUT Carlos Cordeiro e da FETEC/Centro Norte José Avelino, abriram espaço para a direção do Sindicato dos Bancários do Acre participar da mesa de negociação da Fenaban durante a reunião do dia 12 de setembro, na cidade de São Paulo. Um fato inédito para a entidade sindical, uma das menores do Brasil. Participei da mesa, e pude avaliar o nível de dificuldade que os negociadores dos trabalhadores têm durante o debate com os representantes do capital. Não há nada que os banqueiros vejam além do LUCRO. Desconsideram as condições mínimas de trabalho digno, pois o cumprimento das metas que transformam em rentabilidade os serviços deve está acima das condições de trabalho decente. São tinhosos, evasivos e provocadores. É como se fossem inatingíveis. Do outro lado da mesa, trabalhadores querendo melhorias para a classe, reivindicações modestas, diante da lucratividade de nossos patrões. No meu ponto de vista, são companheiros preparados e conduzem as negociações com urbanidade, sem abrir mão de nenhum direito adquirido e são contundentes nas solicitações de novas conquistas. Fiquei confiante e orgulhosa de ver companheiros como o Carlos Cordeiro, o Carlão, que sobrou na mesa de negociação, com argumentos precisos e conseqüentes. Concluo, portanto, que a categoria bancária está muito bem representada. Elmira Farias Presidente Sindicato dos Bancários e-mail: elmirafarias@uol.com.br

EXPEDIENTE Manifesto Bancário é uma publicação do

CONTRAF

Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro

Centro Norte

Sindicato dos Bancário do Acre Rua Rio Grande do Sul, 69 - Centro - CEP 69.903-420

Tel: (68) 3224-4188 Fax: (68) 3223-3879 www.bancariosacre.com.br / bancariosacre@hotmail.com

Presidente: Elmira Farias Jornalista Responsável: Manoel Façanha Diagramação: Danto Freitas

Tiragem: 800 exemplares Os artigos assinados não refletem necessariamente a opinião do Sindicato


Bradesco pode responder na Justiça por transporte de valores irregular O Banco Bradesco pode responder na Justiça por transportar valores de forma irregular. Familiares de Marcus Vinícius e Hítalo Antonio Gaioso, funcionários do Bradesco, falecidos durante um acidente automobilístico no mês de julho, na estrada de Porto Acre, quando estavam a serviço da instituição, estão acusando o banco da prática e já procuraram a direção do Sindicato dos Bancários do Acre na busca de apoio. De acordo com a lei 7.102/83 estatui que esse tipo de atividade deve ser executada por pessoal com formação específica de vigilante, aprovado em curso autorizado pelo Ministério da Justiça. No entendimento de muito juristas, a lei em momento algum autoriza o transporte de valores por empregado bancário. E nesses argumentos que a família do exfuncionário se apega para acionar o Bradesco na Justiça. Procurada pela reportagem, a presidenta do Sindicato dos Bancários do Acre, Elmira Farias, comentou que o transporte de valores, por si só, já provoca uma situação de risco, e não se constitui uma situação normal o fato de um empregado sem nenhum tipo de habilitação e preparo realizar o transporte de valores. Elmira Farias explica ainda que continua trabalhando na busca de colher o maior

Manoel Façanha facanhabr@yahoo.com.br

Falando com o Bancário Todo apoio a greve dos Correios

Funcionários do Bradesco morrem durante acidente na Estrada de Porto Acre

número de provas possíveis a respeito da realização de transporte de valor irregular, realizado por Marcus Vinícius, durante sua trajetória na empresa, para prontificar a denuncia da prática as autoridades. - Não podemos colocar em risco a vi-

da de inúmeros bancários do Bradesco. É preciso que algo seja feito e acreditamos que a Justiça irá tomar as devidas providências, comentou a dirigente sindical, lembrando que o Bradesco já foi condenado no Acre por tal prática.

Gestor causa mal-estar na agência do Bradesco Funcionários do Bradesco andam reclamando, nos bastidores, da postura arrogante e prepotente do gerente-geral, que há dois anos transformou o local de trabalho, a agência Rio Branco, antes tranqüilo, num ambiente insuportável aos bancários. Os funcionários reclamam ainda da sobrecarga de trabalho, assédio moral, desvio de função e outros. Outra reclamação dos funcionários é o fato de o gerente mudar de personalidade igual camaleão. De acordo com informações, o gerente tem dias que entra na agência e fala com todo o corpo funcional, mas tem dias que sequer cumprimenta os colegas com

os olhos, assim desvirtuando o discurso que o segredo para o sucesso no capitalismo moderno que é o trabalho em equipe, assim, de acordo com os colegas, é a pior administração da história da agência. E tem mais: quando o gerente viaja, deixa a agência “flutuando”. Entre os corredores da agência ainda tem gente que garante que o comportamento de menosprezo aos colegas por parte do gerente já ultrapassou as portas do Bradesco e começa atingir à clientela. Conforme informações colhidas pelo Sindicato, alguns clientes também estariam insatisfeitos com a postura truculenta do gestor e outros optaram por encerrar suas contas.

Por fim, outro fato deixou os funcionários da agência bastante revoltados. Há alguns meses, precisamente dois dias após a morte do funcionário Hítalo Gaioso, ocorrida no mês de julho, vítima de acidente automobilístico, quando estava a serviço do banco, o gerente, ao receber a visita da genitora do funcionário falecido, quando essa buscava os direitos do filho junto à empresa, fez ela passar por constrangimento ao cobrar uma dívida contraída ainda em vida pelo filho. A atitude do gerente deixou os demais colegas de empresa revoltados, comprovando a falta de sensibilidade do gestor naquele momento de dor de uma mãe que acabara de perder um filho.

NOVO ENDEREÇO DO SITE O site do Sindicato dos Bancários pode retornar ao ar ainda nesta quinta-feira (22). O novo endereço da ferramenta eletrônica será:

bancariosacre.com.br Aproveitamos o espaço para pedir nossas desculpas ocasionadas pelos problemas técnicos ocorrido no site.

A greve dos Correios continua em todo o País. Hoje é o sétimo dia de paralisação. Até o momento, a empresa oferece a reposição da inflação, de 6,87% mais R$ 50 de ganho real nos pagamentos a partir de janeiro. Considerando o piso da categoria, de R$ 807, daria aumento de 13%, para R$ 911,90. O sindicato pede aumento para R$ 1.635 e reposição da inflação de 7,16%. Os pedidos dos trabalhadores foram entregues há 50 dias aos Correios. Adesão na greve é forte do Grande ABC paulista, onde dos 1.500 funcis, 80% (1.200) estão com os braços cruzados. Na capital acreana, de acordo com a presidente do Sindicato dos Correios, Suzy Cristina, a adesão é boa.

Sindicato dos Bancários do Acre

Com o discurso de coibir o crime apelidado de “saidinha de banco, entrou em vigor dia 08 de setembro a lei 2.443/2011 que proíbe o uso de aparelhos celulares no interior das agências bancárias. Nas agências já podem ser observados cartazes orientando os clientes a respeito da nova lei. Além dos celulares, a normativa proíbe qualquer aparelho transmissor. A lei, de autoria do deputado estadual Walter Prado (PDT), causou polêmica entre os acreanos que não concordaram com o projeto. Os bancários, por exemplo, a pouco tempo, de técnico, passou a vendedor de produtos, agora terá outra função: fiscalizador da lei, apesar de não ganhar para tal. O Sindicato dos Bancários é contrário a Lei. O movimento sindical defende melhoria de seguranças dentro e fora das agências, mas não pode concordar com uma lei que traz ainda mais responsabilidade para a categoria. O ideal seria que as agências disponibilizassem locais para que os clientes possam realizar com segurança suas transações financeiras (instalação dos biombos). A Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN) informou que é favorável à lei, mas que as agências não possuem poder legal de polícia para prender alguém que não venha cumprir com as ordens. Em relação às penalidades aos clientes que descumprirem a regra, está apenas à orientação do infrator pegar advertência, ter custódia do aparelho e ser retirado da agência. O banco, caso não fiscalize os clientes, pode pagar multa de até R$ 2.500. Falando ainda de segurança, duas agências do Banco do Brasil estão funcionando na capital acreana sem porta giratória. Um perigo aos clientes e funcionários. UM banco privado pretende adotar a mesma prática a partir do próximo mês, causando mais insegurança para seus funcionários e usuários. É hora da sociedade organizada se manifestar. Uma bancária chegou a sugerir a criação de uma Lei especifica para a exigência para porta eletrônica (porta giratória ou cabine eclusa com detector de metal para instituições financeiras). Todos na assembléia desta quintafeira, às 16h, na Praça Povos da Floresta. Bom dia!


JOGOS REGIONAIS DAS APECEF´s

Acre conquista seis medalhas A

delegação da APCEF/AC que participou dos IV Jogos Regionais do Norte em Boa Vista/RR (03 a 06/09/2011) voltou ao Acre trazendo seis medalhas: três de ouro, uma de prata e duas de bronze na bagagem. A quarta edição dos Jogos Regionais do Norte reuniu equipes formadas por associados vinculados às APCEF's do

Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia e Roraima, totalizando mais 300 atletas (delegação acreana era composta por 26 atletas). As modalidade em disputa foram atletismo, canastra, corrida de 5 quilômetros, damas, futebol soçaite absoluto e máster, futsal, natação, tênis individual, tênis de mesa, vôlei de quadra, vôlei de areia, sinuca e xadrez. O forte da delegação acreana foi atletismo, com quatro medalhas, três de ouro e uma de bronze. O atleta Antonio Marco levou três ouros e foi o principal destaque da delegação acreana.

VEJA OS MEDALHISTAS Futebol society absoluto (prata) Vôlei de quadra – fem (bronze) Atletismo – 100m – masc Mário Jorge (bronze) Atletismo – 200m – masc Antonio Marcos (OURO) Atletismo – 400m – masc Antonio Marcos (OURO) Atletismo – 4x100m – masc A. Marcos/Rômulo/Erivan/Mário (OURO)

O Vôlei Feminino conquistou medalha de bronze em Roraima (RR)

Os atletas Rômulo, Erivan, Antonio Marcos e Mário venceram as provas dos 4 x 100 m

0 Futebol Soçaite levou prata na disputa do IV Jogos Regionais do Norte das Apcef´s

FUTSAL

Bradesco Cruzeiro do Sul vence seletiva do Juruá Copa 2011 Bancária

O Bradesco sobrou em quadra é garantiu vaga na fase decisiva da Supercopa Bancária de Futsal. No mês passado, na cidade de Cruzeiro do Sul, a equipe do banco privado superou durante as seletivas do Juruá as equipes do Banco da Amazônia (17 a 3) e Banco do Brasil (7 a 2), assim garantindo vaga na fa-

0 Bradesco Cruzeiro do Sul ficou com o título de campeão da seletiva Juruá

se decisiva do torneio. A coordenação da seletiva de Juruá foi do professor Carpegiane Maia, auxiliado pelos árbitros Ralide Mourão e Edvaldo Moura. O bancário Artur Oliveira, do Bradesco, com 8 gols, foi o artilheiro da seletiva Juruá. Conforme o planejado, a fase decisiva ocorrerá no mês de outubro na cidade

de Tarauacá. Bradesco Cruzeiro do Sul, Bradesco Rio Branco e Banco da Amazônia-Tarauacá/Feijó são as equipes credenciadas. A Supercopa Bancária de Futsal é uma competição organizada pelo Sindicato dos Bancários do Acre, com apoio da Lei de Incentivo ao Esporte e Loja Sportiva.

Na decisão da seletiva, o Banco do Brasil perdeu para o Bradesco por 7 a 2


Manifesto Bancário