Issuu on Google+

centenário Prestes a completar 100 anos, Antenor Lobato, carinhosamente chamado de “Seu Lobato”, em entrevista conta suas histórias, suas preferências e as curiosidades que viveu neste século de vida. O esporte sempre foi sua grande paixão. B3

BRUNO COSTA

novo perfil eleitoral

A2

VITO DINIZ

mundança à vista

A2

ZÉ VITOR

câmara virtual

A3

ANDRÉ PINTO

atafona: sinônimo de cinema

B2

maioridade penal A discussão sobre a redução da maioridade penal vai além dos tribunais ou assembleias legislativas. A5

QUO TIDIANO

FUNDADO EM 07 DE JANEIRO DE 2007 - ANO III - NO 30 SETEMBRO DE 2009

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

SÃO JOÃO DA BARRA - RJ

PORTO A PREFEITA CARLA MACHADO ESTARÁ EM BRASÍLIA PARA FALAR DO PORTO DO AÇU Desta vez será na Comissão de Viação e Transportes. Participam também: Antaq, LLX, Ministério Público e Secretaria Especial dos Portos. A3

Picciani conta com apoio de muitos municípios do Estado DEPUTADO ESTADUAL E PRESIDENTE DA ALERJ, JORGE PICCIANI BUSCA UMA DAS CADEIRAS DO SENADO Paulo S. Pinheiro

AQUISIÇÃO GRUPO EBX COMPRA A MARINA DA GLÓRIA NO RIO DE JANEIRO O grupo do empresário Eike Batista adquiriu a Marina da Glória no Rio de Janeiro. Segundo informações, com esta aquisição já chegam a 550 milhões de reais os investimenetos do grupo na cidade do Rio de Janeiro. Os outros setores são Gastronomia, Medicina/Estética/Beleza, Entretenimento, Hotelaria e Turismo. A7

III FESTIVAL DE TEATRO VAI SER A GRANDE ATRAÇÃO DO MÊS DE OUTUBRO Acontece entre os dias 13 e 24 de outubro, no Cine Teatro São João, o III Festival de Teatro de São João da Barra, promovido pela prefeitura e Grupo Teatral Nós na Rua com o intuito de fomentar o desenvolvimento cultural e turístico do município. São R$11 mil em prêmios. B2

OURO

A equipe sanjoanense do projeto “Saindo da Rua” trouxe para o município três medalhas de ouro: adulto, infantil e infantojuvenil. Próximo desafio é no Espírito Santo. A8

ESPORTES

Seleção de São João da Barra vence Maricá por 2 a 0 e joga água fria em perspectivas do adversário. Mesmo se perder por 1 a 0, SJB passa para a final. A8

da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, e busca uma das duas vagas do Estado do Rio no Senado. Cada Estado tem direito a três cadeiras, mas na eleição passada Francisco Dornelles (PP) foi eleito para oito anos. A3

Curso Internacional de Desenvolvimento até 09 de outubro

TEATRO

JIU-JITSU TRAZ TRÊS MEDALHAS DE OURO EM CAMPEONATO DISPUTADO NO MUNICÍPIO DE CAMBUCI

Dos 92 municípios que o Estado do Rio de Janeiro possui, estima-se, em conversas informais, que cerca de 80% são simpáticos à candidatura de Jorge Picciani ao Senado. Ele atualmente é deputado estadual, ocupando a presidência

Gestão Pública será debatida em Seminário A secretaria de Estado de Planejamento e a Associação dosEducação Municípios do Estado do Rio de Janeiro (Aemerj) estão organizando uma série de seminários pelas diversas regiões do Rio de Janeiro. O primeiro encontro deve acontecer

CULTURA

na região Norte e São João da Barra deverá se a sede do evento. Trata-se da realização de seminários regionais nos quais seriam apresentadas e discutidas propostas que contribuam para melhorar a qualidade da gestão pública, com

TURISMO

uma metodologia de medição dos resultados alcançados por período, além de desenvolver uma política de planejamento estratégico. No segundo caso, será definido um conjunto de dez municípios onde seria feito um trabalho específico. A7

Importante acervo de domínio público está disponível em biblioteca virtual. B1

Econômica para a América Latina e Caribe (CEPAL) e o governo do Estado, através de sua secretaria de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços. Os municípios onde os dados serão coletados, analisados e diagnosticados serão São João da Barra, Campos dos Goytacazes, São Francisco de Itabapoana, Italva, Cardoso Moreira e São José de Ubá. A7

Agricultura se fortalece na região

AFM na mira dos prefeitos de todo país

Algumas ações estão sendo desenvolvidas por técnicos da Pesagro-Rio e Emater-Rio, empresas vinculadas à secretaria estadual de Agricultura, através do Programa Mais Alimento, do Ministério do Desenvolvimento Agrário - MDA para fortalecer a agricultura da região. Os recursos na casa dos R$ 407 mil serão aplicados em diversos nichos do setor, como capacitação, por exemplo. A6

O governo federal deve repor o equivalente a R$ 901 milhões em referência à perda dos entes municipais com o Fundo de Participação dos Municípios (FPM) em julho e agosto. O Apoio Financeiro aos Municípios (AFM), instituído pela Medida Provisória (MP) 462/2009, é um recurso que visa dar mais uma alternativa para contornar a crise econômica mundial. A3

GASTRONOMIA Com a chegada da primavera, as flores comestíveis são uma bela e saborosa opção gastronômica. B4

Gramado mostra que Turismo tem que ser feito com profissionalismo. B4

São João da Barra sedia até o dia nove de outubro o Curso Internacional de Gestão Estratégica para o Desenvolvimento Regional e Local, numa parceria entre o ministério da Integração Nacional, através de sua secretaria de Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR), o Instituto Latinoamericano e do Caribe de Planejamento Econômico e Social (ILPES), a Comissão

Empreendedorismo deve ser implantado em cooperativas Criadas a partir do Programa Municipal de Incentivo ao Cooperativismo (Prominc), implantado pela prefeitura, três cooperativas que reúnem mulheres das comunidades de Cajueiro, Grussaí e Atafona poderão contar com o auxílio do Sebrae, por meio de um Projeto de Empreendedorismo Social. Técnicos do órgão visitaram as três cooperativas — Costurarte, Arte Praia e Arte Peixe — para conhecer de perto o trabalho por elas desenvolvido e apresentar proposta de parceria,

que já está sendo analisada pelas cooperadas. O primeiro passo, após a confirmação da parceria, de acordo com os técnicos do Sebrae, será uma oficina de planejamento de estratégia. Em seguida será elaborado um plano de trabalho. “A partir daí iniciaremos uma série de planejamentos com o grupo”, explica José Luiz Souza, gerente de Projetos do Sebrae. O objetivo é a continuação das atividades desses grupos e que eles possam ter a renda aumentada através de práticas empreendedoras. A6


OPINIÃO A-2 QUOTIDIANO

SETEMBRO DE 2009

vitodiniz.wordpress.com

EDITORIAL

mudança à vista BRUNO COSTA bruazec@gmail.com

novo perfil eleitoral As mudanças já são nítidas. Pessoal se qualificando, restaurantes investindo em infraestrutura, comerciantes inovando, ISS subindo. Mas é preciso que a sociedade comece a refletir sobre outro impacto que este mega empreendimento trará para o município. Segundo dados estatísticos do IBGE, já ultrapassamos a casa dos trinta mil habitantes e o censo do ano que vem só corroborará essa informação. É visível a migração de pessoas para trabalharem no porto, principalmente de alto nível de qualificação, já que este início necessita de uma Engenharia de Experiência, acima de tudo. Contudo, são pessoas formadoras de opinião e que influenciarão diretamente no norte das eleições municipais de 2012. Partindo desta premissa, os candidatos terão que abosrver e mostrar todo um perfil específico - oratória, projetos consistentes, carisma, aplicabilidade de conteúdo, conhecimentos gerais, economia, planejamento e por aí vai. Sem dúvida, um público muito mais exigente, que vai morar aqui e deseja prosperidade e bons representantes no legislativo. Se em 2025 nós tivermos entre 160 e 300 mil habitantes, o número de cadeiras no legislativo sobre para 21. Sabemos que a prefeitura está preparando um novo e moderno Centro Administrativo. A Câmara Municipal que faça o mesmo. Além disso, as entidades de classe ligadas ao porto certamente lançarão candidatos e com grande poder de competitividade. As corriqueiras transferências de eleitores não farão tanto efeito assim, a não ser se for em grandes proporções. Ano passado vi bastante gente estranha no dia da eleição rodando pela cidade e pelos colégios eleitorais. O verbo era “eu transfiro, tu transferes, ele transfere, nós tranferimos...”. Uns acabaram vencendo com apoio dos transferidos, outros ficando de fora, já que transferiram de menos. É a eleição de quem transfere mais, conceito comum não só aqui na foz deltáica. Portanto, o candidato vai ter que ser bom ou se articular muito bem, já a partir da próxima eleição municipal muita gente já estará por estas bandas sanjoanenses. O grupo EBX calcula que no primeiro semestre de 2012 já estejam embarcando minérios para o exterior. É o porto funcionando e o complexo se estruturando. Realmente é uma complexidade. O bairrismo ficará na saudade de alguns enraizados. Haverá bairrismo, mas de outra forma, de uma forma bem mais miscigenada. Cartinhas de ofensa ao outro, vão se tornar piada. O campo da discussão vai ser macro. As propostas têm que vir embasadas em desenvolvimento sustentável, energia, logística, cultura, educação, inovação tecnológica, trade turístico, agronegócios, inclusão social. É um desafio para todos. Tanto para candidatos, quanto para eleitores. O perfil do eleitorado sanjoanense também vai mudar. Estão se qualificando, enxergando novos horizontes, estão tendo acesso à cultura, internet, educação, esporte. São João da Barra galga voos maiores e perspectivas jamais imaginas em nossos sonhos. O perfil do município já está se transformando. O censo 2010 estará aí para mostrar. É uma subida surpreendente e veloz em relação a outros municípios do estado, do país e do mundo.

mudanças no divórcio ROSE CABRAL rosecabral18@hotmail.com

Anteriormente tínhamos o desquite, como muitos ainda acham que existe. O desquite por mútuo consentimento virou a separação consensual e o desquite litigioso virou separação judicial. Então o desquite é a atual separação e não o divórcio como muitos ainda pensam. O divórcio sempre foi um tema discutido na sociedade, inclusive sofrendo vários preconceitos mesmo após a sua legalização em 1977. Isso ocorre por se tratar de um instituto que envolve valores familiares, morais e patrimoniais. Há tempos o casamento era para ser vivido para sempre, para manter a unidade familiar, não importando os sentimentos das pessoas, mas sim a aparência da família diante da sociedade. Porém, desde a regulamentação do divórcio em 1977, este vem sofrendo várias mudanças. Ao completar trinta anos, no ano de 2007, entrou em vigor uma lei que alterou alguns artigos do Código de Processo Civil, permitindo agora que o divórcio e a separação consensual (em comum acordo) sejam feitos no cartório por meio de escritura pública. Essa lei visou facilitar e dar maior celeridade ao processo do divórcio e da separação, que em vias judiciais acaba sendo muito burocrático. Para o divórcio ser feito no cartório é necessário atender a alguns requisitos, tais como: o casal não pode ter filhos menores ou incapazes; já devem entrar em acordo em relação à divisão dos bens devendo constar na escritura a ser lavrada; deve constar também a questão da pensão alimentícia, o valor a ser pago, de quem para quem, ou se não haverá pensão; ainda na escritura deve conter se continuam com o nome de casado ou se voltam a usar o nome de solteiro;

tudo isso deve ser decidido pelo casal em comum acordo. É necessária a presença de advogado, podendo ser o mesmo para o casal. Para requerer o divórcio, tanto judicial quanto por escritura pública, é necessário ter dois anos separados de fato (separados de corpos) ou um ano separado judicialmente. Esses prazos vêm sendo questionados, já existe uma Proposta de Emenda à Constituição para extingui-los. A proposta é acabar com prazo exigido para o divórcio, podendo assim os casais se separar quando quiserem. Já foi votada pela Câmara de Deputados num primeiro turno, faltando agora passar pelo crivo do Senado, e se aprovado passará por um segundo turno, e se novamente for aprovado entrará em vigor. No entanto, vem enfrentando oposição por aqueles que acham que a família deve ser fortalecida e não podendo ser desfeita com um ato tão simples. O fato é que a sociedade já vem apresentando um novo comportamento, passando a aceitar o divórcio com mais naturalidade e, apesar das exigências atuais, o número de dissoluções conjugais vem aumentando. De um ponto de vista jurídico, todas essas mudanças visam à desburocratização, simplificação do processo de divórcio, dando maior celeridade a eles e desafogando o judiciário. Do ponto de vista moral e até mesmo emocional, essas mudanças não trazem prejuízo algum; ao invés disso, diminui o sofrimento de uma pessoa que de repente teve um casamento difícil e acaba tendo esse sofrimento prolongado por um divórcio demorado. Além disso, o divórcio não é irreversível, podendo o casal divorciado se casar novamente se verificar que não era aquilo o que realmente queriam.

JORNAL QUOTIDIANO Publicação da Editora Costa Sanjoanense CNPJ: 08.944.140/0001-20 Rua Barão de Barcelos, 32 - altos São João da Barra - RJ CEP: 28200-000

VITO DINIZ

O maior crescimento do eleitorado, no Estado do Rio de Janeiro, entre as eleições de outubro passado e maio desse ano foi registrado em São João da Barra. Os dados estão no site do Tribunal Superior Eleitoral – TSE. O município tem agora 25.656 eleitores e foi disparado o maior crescimento no Estado: 4,637%. Na capital o eleitorado encolheu 6.666 eleitores, o que afora o número quase cabalístico, não representa muito. O que importa mesmo são os números em São João da Barra e na Região Norte Fluminense. Hoje, temos 1.137 eleitores a mais do que em outubro do ano passado. Mas o eleitorado não cresceu somente aqui. Mangaratiba e Itaguaí, municípios que vivem um boom de crescimento em razão do porto de Sepetiba, também registraram ampliação em seu contingente eleitoral. Menor, porém, que as altas em Rio das Ostras, Quissamã e Macaé, nessa ordem, municípios que passam por transformações e que hoje registram as melhores taxas de desenvolvimento econômico no Estado, notadamente em razão dos royalties do petróleo. É claro que o crescimento do número de eleitores em São João da Barra está associado às perspectivas de crescimento e desenvolvimento, sinal que já vivemos uma realidade bem diferente daquela de poucos anos atrás, quando a expectativa era viver sob uma oligarquia política com uma expectativa econômica reduzida à sazonalidade. A julgar pelos primeiros números, seremos, nas próximas eleições municipais, algo em torno de 35 mil eleitores, ou seja, algo perto de dez mil a mais que na eleição passada.

Se os primeiros números surpreendem a maioria, demonstram que um estudo de impacto realizado pela LLX, responsável pela construção do Complexo do Açu, estão corretos. O crescimento populacional será vertiginoso nos próximos anos, especialmente na primeira década pós-investimento. Uma prova que se a empresa contribui para o desenvolvimento econômico e tira daqui os seus lucros, também precisa ser participante do desenvolvimento social, agindo de forma mais incisiva e marcante, não deixando apenas para o poder público a responsabilidade dos investimentos que visam mitigar o resultado dessa transformação junto à população local. É necessário muito mais do que tem sido feito, especialmente junto à faixa mais vulnerável da população, mas também é preciso que os investimentos ocorram na infraestrutura, porque é ela que alicerçará toda a política desenvolvimentista, possibilitando a expansão dos setores secundário e terciário da economia local e abra as portas para o surgimento do novíssimo setor quaternário, nova possibilidade com a chegada de empresas que dependerão de tecnologia. O momento é agora. É preciso agir de forma responsável para garantir a sustentabilidade, palavra que exige sair do discurso para a prática, com agilidade. Daqui pra frente muita coisa vai mudar, em velocidade impressionante. Os processos exigem pressa: mais ação e menos discurso. ---- JORNALISTA

mauriciorbarreto@gmail.com

MAURÍCIO BARRETO

tecnologia e boas recordações Como tem evoluído a tecnologia nesses últimos anos! Há poucos dias recordava do primeiro aparelho de CD que consegui adquirir. Fruto de um dinheiro reservado por meio de um trabalho como estagiário, a aquisição chegou à minha casa nem tanto como uma novidade, mas como algo não muito comum em determinados lares na época. Lembro que, devido ao custo um tanto salgado dos CD’s, eu lançava mão de um artifício pra lá de arcaico para os dias de hoje. Costumava freqüentar uma loja que existia em um shopping bem perto de onde eu morava e alugava os discos de minha preferência (na época, era uma prática comum o aluguel de CD’s, assim como acontece com fitas e DVD’s). Após ouvi-los, gravava todo o conteúdo em fitas cassete. Ao vencer o prazo da locação, devolvia os discos e continuava a curtir minhas músicas e os artistas que mais gostava nas velhas fitinhas. Naquela época, já com uma preferência para Guilherme Arantes, Chico, Caetano, Gil, Flávio Venturini e companhia. Até pouco tempo, ainda era fácil encontrar fitas cassetes devidamente identificadas com os nomes dos cantores perdidas entre minhas bagunças.

Mas a evolução continuou e a gente foi se adequando aos novos tempos. Assim, acabamos por abandonar algumas práticas corriqueiras. Com o advento do celular, ficou no passado, pelo menos para mim, o hábito de sair e deixar algum recado em bilhetes colocados estrategicamente na mesa da sala ou até mesmo colados na porta da geladeira. Ainda é comum na minha casa abrir aquela velha caixa e retirar de lá fotografias amareladas pelo tempo. Trazendo sempre boas lembranças, elas sempre são guardadas como algo muito precioso. De um tempo para cá, no entanto, aquela costumeira reunião para ver ou rever fotos acontecem ao redor do computador, ao alguém tem o hábito de revelar todas que são tiradas com as modernas câmeras digitais? A evolução tecnológica nos traz infinitas facilidades, mas a falta dela em determinada época de nossa vida nos levou a práticas que, se hoje foram abandonadas, pelo menos ficam no campo das boas recordações.

---- JORNALISTA

ZÉ RENATO

---- UNIVERSITÁRIA

Jornalista responsável: Edevigens Monteiro Cardozo REG: 5451-L24 F92 MTb Editor responsável: Bruno Costa Telefone: (22) 9832-3371 e-mail: jornalquotidiano@gmail.com

Quotidiano é uma antiga escrita da palavra cotidiano. Nosso jornal tem o intuito de levar informação verídica e de forma que o leitor possa refletir sobre os mais diferentes assuntos. As cores azul e vermelho são representativas do município de São João da Barra.


POLÍTICA

QUOTIDIANO A-3

SETEMBRO DE 2009

ARTICULAÇÃO - Conhecido como homem de palavra, Jorge Picciani já se articula pelas diversas regiões do Estado para sua candidatura.

Picciani caminha para grande votação rumo ao Senado O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj), deputado Jorge Picciani (PMDB), participou de uma série de inaugurações realizadas pela prefeita Carla Machado (PMDB). Foram inauguradas as obras de pavimentação de várias ruas no Açu, além da drenagem da rua principal e suas ramificações. Carla também entregou a obra de reforma e ampliação da antiga UMS do Açu, transformando-a em Posto de Urgência (em parceria com a LLX) e inaugurou um Núcleo Avançado de Assistência Jurídica Municipal Gratuita. Na ocasião, a empresa LLX fez a doação de três viaturas à Polícia Militar. Posteriormente os dois foram para um almoço no Sítio Mima, em Atafona, onde Picciani lançou sua candidatura ao Senado. O encontro político foi prestigiado por autoridades de toda a região. A prefeita de Campos, Rosinha Garotinho (PMDB), esteve no almoço, acompanhada de diversos secretários e vereadores. Os prefeitos de Cardoso Moreira, Gilson Siqueira (PP); de Italva, Eliel Almeida (PMDB)

Paulo S. Pinheiro

RUMO - Picciani veio a São João da Barra inaugurar obras e almoçou com diversos prefeitos da região Norte e Noroeste Fluminense visando sua candidatura ao Senado

e São Francisco do Itabapoana, Beto Azevedo (PMDB), também marcaram presença, assim como o Secretário de Agricultura, Pesca e Abastecimento do Estado, Christino Áureo (PMN) e os deputados estaduais Wilson Cabral (PSB) e João Peixoto (PSDC). Segundo Rafael Picciani, filho do deputado e candidato a uma das cadeiras da Alerj, seu pai pode ser o mais votado

Carla fala sobre Porto na Viação e Transportes Secom/SJB

Depois falar sobre o Porto do Açu na Comissão de Minas e Energia (CME) da Câmara Federal, em Brasília, no mês de agosto, a prefeita Carla Machado vai voltar à capital federal para novamente falar sobre o megaempreendimento que se instala em São João da Barra, desta vez para a Comissão de Viação e Transportes (CVT), com data a ser definida. Para participar do debate na CME a prefeita foi convidada pelo presidente da comissão, deputado Bernardo Ariston. Para a CVT o convite partiu do presidente Jaime Martins e, além de Carla Machado, tam-

bém vão participar representante da Secretaria Especial de Portos, representante da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Ministério Público Federal e representante da LLX Minas-Rio. Em seu discurso na Comissão de Minas e Energia, a prefeita frisou a importância do empreendimento, mas principalmente a questão do ser humano no que diz respeito à geração de trabalho e renda e à qualidade de vida da população local. “Desenvolvimento sustentável é um norteador de nossa conduta neste processo”, comenta Carla.

para o Senado. “Não tenho nenhuma dúvida disso. O perfil e a trajetória de Picciani fazem dele um homem preparado para representar o Rio, defender os interesses do Estado em Brasília. Ele não é só um homem de palavra, alcunha pela qual é conhecido. Ele é homem de palavra e de ação”, ressalta. Rafael acrescenta: “sei que sou suspeito de falar do meu pai, mas digo, com segurança,

que ele é o melhor articulador político desse estado. Toda a classe política, independente de partido, de ser oposição ou situação, confia nele e por isso ele se elegeu tantas vezes presidente da Alerj com praticamente a unanimidade dos votos. Porque ele tem palavra. E, como se sabe, essa é uma qualidade rara na política. Ele e o Dornelles vão fazer uma linda dobradinha no Senado”.

Lula é segundo CCJ antecipa na América feriados para as Segundo pesquisa divulgada pela mexicana Consulta Mitofsky (CM), o presidente Lula é o segundo em aprovação entre os líderes da América, com 81%, atrás apenas do presidente de El Salvador, Mauricio Funes, que tem 84% de aceitação, e está uma posição à frente da chefe de Estado do Chile, Michelle Bachelet, que tem 78%. O grupo de presidentes com maior aprovação é completado pelo panamenho Ricardo Martinelli, com 77%, e o colombiano Álvaro Uribe, com 70%. Já o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama aparece com 52%, o equatoriano Rafael Correa (51%), o paraguaio Fernando Lugo (50%), e o guatemalteco Álvaro Colom (46%), ficando em uma zona intermediária do ranking. A Consulta Mitofsky explica que não houve pesquisa em Honduras devido ao golpe de Estado que tirou do poder o presidente Manuel Zelaya há três meses. “É uma razão forte, não acham?”, finaliza a CM.

segundas-feiras

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou, em caráter conclusivo, o projeto de lei que antecipa para as segundas-feiras os feriados que ocorrem entre as “terças e sextas-feiras”. O projeto seguirá para análise do Senado. De acordo com o texto aprovado, os feriados dos dias da Paz Universal (1º de janeiro), Carnaval, Sexta-feira Santa, Independência do Brasil (7 de setembro) e Natal (25 de dezembro) são os únicos que não serão alterados. Na justificativa, o autor do projeto, Milton Monti (PR-SP), disse que “os feriados que caem no meio da semana, causam muitos transtornos e prejuízos à economia do País, principalmente ao comércio”. O relator na comissão, deputado Geraldo Pudim (PMDB-RJ), apresentou parecer favorável à proposta. No caso de haver mais de um feriado na mesma semana, o projeto determina que o segundo passará para a segunda-feira da semana seguinte.

Prefeitos de todo Brasil buscam o AFM De acordo com a Confederação Nacional de Municípios (CNM), o governo federal deve repor o equivalente a R$ 901 milhões em referência à perda dos entes municipais com o Fundo de Participação dos Municípios (FPM) em julho e agosto. O Apoio Financeiro aos Municípios (AFM), instituído pela Medida Provisória (MP) 462/2009, é um recurso que visa dar mais uma alternativa para contornar a crise econômica. A região Norte Fluminense deve ficar com mais de dois milhões e meio de reais. “Os municípios precisam que o Congresso Nacional aprove com urgência a mensagem presiden-

Apoio Financeiro aos Municípios: Região Norte Fluminense

Fonte: CNM

cial que soliciMunicípios Reposição de julho Reposição de Agosto Total ta liberação de Campos dos Goytacazes R$ 234,753.00 R$ 487,342.00 R$ 722,095.00 mais R$ 1 bilhão Carapebus R$ 29,965.00 R$ 71,238.00 R$ 101,203.00 como crédito especial para Cardoso Moreira R$ 29,965.00 R$ 71,238.00 R$ 101,203.00 complementar o Conceição de Macabu R$ 44,947.00 R$ 106,856.00 R$ 151,803.00 FPM”, ressalta Macaé R$ 234,753.00 R$ 487,342.00 R$ 722,095.00 Paulo Ziulkoski, Quissamã R$ 44,947.00 R$ 106,856.00 R$ 151,803.00 presidente da CNM. PreocuSão Fidélis R$ 67,421.00 R$ 160,285.00 R$ 227,706.00 pados com a São Francisco de Itabapoana R$ 74,912.00 R$ 178,094.00 R$ 253,006.00 debilidade das São João da Barra R$ 52,438.00 R$ 124,666.00 R$ 177,104.00 finanças muniTotal R$ 2,608,018.00 cipais, mais de mil prefeitos reunião com o presidente do Se- presidente da Câmara dos Deestiveram em Brasília para uma mobilização nado, José Sarney (PMDB-AP), putados, Michel Temer (PMDBpromovida pela CNM no Senado onde pediram agilidade da Casa SP), também recebeu os prefeitos Federal. Entre as atividades, uma na votação do projeto de lei. O e firmou o mesmo compromisso.

QUÓRUM

POLÍTICO

zevitor.blogspot.com

VISITA

Quem visitou São João da Barra foi o presidente da Alerj, Jorge Picciani. O deputado aceitou o convite da prefeita e lançou sua candidatura ao Senado. O encontro foi no sítio MIMA, de propriedade do Dr. Hugo Aquino Filho.

FELIZ

O deputado Picciani se mostrava feliz com o evento. Em seu discurso, a prefeita Carla ressaltou o trabalho de Picciani frente à Alerj e de como vem ajudando o município.

ZÉ VITOR

PR

O ex-governador Anthony Garotinho vem organizando o Partido da República em todo o estado do Rio de Janeiro. Em Campos, quem assume o comando é o seu filho, Wladimir. Já em São João da Barra, corre o boato que quem pode assumir é o filho do ex-prefeito que sofreu a maior derrota eleitoral da história do município.

MÃO

A prefeita Carla Machado participou de um seminário na Alerj sobre as questões do Pré-sal. Carla vem se interessando bastante pelas questões ligadas ao petróleo. Por essa razão, vem se destacando na defesa dos municípios produtores e limítrofes da Região Norte. A prefeita faz parte da diretoria da Associação dos Municípios Produtores (Anamup), com sede em Brasília.

O ex-governador, esquecendo o quanto a Prefeita Carla o ajudou e ajudou seus afilhados, concedeu entrevista a uma rádio local e disse que quando estendeu a mão em São João da Barra, encontrou a mão do ex-prefeito que sofreu a maior derrota eleitoral da história do município. Ou seja, a mesma mão que lhe tomou o microfone, na inauguração das Casas Populares, em Atafona, e fez com que seus comandados vaiassem Garotinho, na época governador do Estado.

CÂMARA VIRTUAL

REPRESENTANTE

SEMINÁRIO

Uma boa idéia, mas que não funciona. A Câmara Virtual inaugurada com o nome do saudoso Adalberto Ribeiro, não disse a que veio. Não existe ninguém para orientar e, durante as sessões, os notebooks ficam desligados. Se fossem para servir de utensílios de decoração...

SITE

A Câmara continua divulgando, mas até hoje não teve nenhuma sessão que foi retransmitida pelo site da nossa egrégia casa de leis. Todo mundo sabe o que propaganda enganosa é.

CALMARIA

As últimas sessões na Câmara estão transcorrendo em clima de paz, mostrando que o clima de guerra, rivalidade e vingança, não leva a nada. Recuar, em alguns casos, mostra nobreza, que é bem diferente de vaidade.

FALTA

Vai fazer muita falta na política regional o vereador campista Renato Barbosa. O vereador sofreu um acidente trágico, no último dia 22. Renato muitas vezes ocupou a tribuna da Câmara campista para cobrar soluções em relação à BR 101.

TRISTEZA

A notícia da morte de Renato Barbosa pegou todos de surpresa. O clima de tristeza aumentou pelo fato da violência do acidente.

MAIS DUAS VEREADORAS

Campos passará a contar com mais duas vereadoras. Com o falecimento de Renato Barbosa quem assume é a professora Odisséia Carvalho, petista histórica. Ilsan Vianna (PDT) conseguiu o seu mandato na justiça, entrando assim, na vaga de Ederval Venâncio, recordista de mandatos no parlamento campista. As duas se juntam a Dona Penha (PPS) e assumirão postura de oposição ao governo Rosinha Garotinho (PMDB).

A Juventude do Estado poderá ter um grande representante na Alerj, a partir de 2011. Trata-se de Rafael Picciani, filho de Jorge Picciani. Rafael se dedicará às causas dos mais jovens e a uma política de combate às drogas. “Precisamos, e muito, incentivar a participação dos jovens na política, para oxigená-la e formar uma geração de políticos mais comprometidos com o povo”, ressalta Rafael.

ELOGIOS

Quem foi só elogios à prefeita Carla Machado foi o deputado federal Arnaldo Vianna (PDT). Em entrevista à rádio Barra FM, Arnaldo ressaltou a explanação da prefeita na Comissão de Minas e Energia da Câmara. O deputado também elogiou as ações no município para estruturá-lo para receber o Complexo Portuário do Açu e encerrou: “Um beijo no coração do povo de São João da Barra”.

HENRIQUE MEIRELES

O presidente do Banco Central, Henrique Meireles, foi convidado pelo PTB para ser o seu candidato à presidência da República. Meireles se colocaria como o plano B de Lula, mas o próprio prefere concorrer ao governo de Goiás. Henrique Meireles, eleito o deputado federal mais votado do Estado em 2002, filiado ao PSDB, deve ingressar no PP ou no PMDB, preferência do presidente Lula.

PEC DOS VEREADORES

Continua o impasse sobre a posse dos novos vereadores. A PEC já foi aprovada pela Câmara e os suplentes estão aguardando a convocação para assumir. Em São João da Barra, ainda existe o impasse sobre o número de cadeiras. De acordo com o IBGE, o município poderia ter mais quatro novas vagas, devido à informação oficial do Instituto que já passamos dos trinta mil habitantes. A contagem vale pelo ano da eleição ou pela estatística atual?


Zé Ricardo

joão filiphe amaral

DEDETIZADORA

LAVA JATO SAN JUAN

Dedetização de marimbondos, cupins, baratas, pulgas, bichos de pé, formigas, carrapatos e ratos. Fazemos remoção de abelhas. Serviço em toda São João da Barra (22) 9983-1685

Lavagem e lubrificação | troca de óleo e de filtros Verificação do óleo de caixa Rua dos Passos, 317 - centro (22) 9983-3031 (22) 9931-0821

A-4 QUOTIDIANO

SETEMBRO DE 2009 Rogério Silva

Aniversário de Laura, filha de Rodrigo e Micheline.

Divulgação

Divulgação

do balan Dias a city n a n e a R n ações os cor

Divulgação

SKOLLACHO Rolou no começo do mês o 2° Skollacho no clube Fluminense que contou com a presença dos belos e belas da city. Parabéns à equipe Treme Terra pela festa. NIVER Parabenizar o amigo Roberto Fernandes pelo seu niver comemorado juntamente com seus amigos na noite do dia 09. Parabéns!

Divulgação

Divulgação

MIKA 1 Rolou no dia 05 de setembro, no estádio municipal de nossa San Juan, o Mikabarra 2009. O público pode curtir uma bela noite com vários tipos de atrações.

os amigos Hércules Gregório e o dj Lucas Gaia com a madrinha da bateria da Vila Isabel, Graciane Barbosa Divulgação

as bailarinas da academia Corpo em Movimento antes de entrarem no palco.

Carol e Érick Gaia curtindo o frio de Gramado. Por lá também nosso editor Bruno Costa e sua esposa Caroline

Divulgação

o ministério de música Christi Fidelis com o troféu de melhor intérprete no Femuc 2009

Rogério Silva

casamento de Lilian e Adriano. Felicidades para sempre! Luh Meves, Ralph Teixeira e Cristine Pirralho na quadra da Vila. Divulgação

Rogério Silva

a belíssima Emanuele Gaia curtindo o show do Chiclete.

1º aninho de Bernardo para alegria de Leandro e Daniele Divulgação

o lindíssimo casal Elerson Pacheco e Jorcy Rodrigues no mikabarra 2009.

Divulgação

SWING No dia 20 o Calçadão ficou pequeno para tanta gente, tudo isso por conta da Tarde do Pagode que ficou por conta do grupo Swing Moleque que mais uma vez deu um belíssimo show. Parabéns. MÚSICA O 2o Festival de Música Católica mais uma vez foi um sucesso. Parabéns a todos da organização e ao José Geraldo que venceu como Talento da Terra. FILOSOFANDO LOUCO É AQUELE QUE NÃO SABE SER FELIZ COM O QUE TEM, ENTÃO SEJA FELIZ VOCÊ TAMBÉM.

os amigos vips prontos para o show do Chiclete

MIKA 2 Bombou o camarote vip do Mikabarra 2009 onde estiveram presentes: o nosso amigo Edivaldo Machado (grande responsável pelo camarote), Geraldo Lopes (também responsável), Luiz Fabiano Machado, Luciano Chambinho, Rômulo Assis (modelo Top Young), Iago Cardoso (GTY 2009), Deise Lucy, Ariana Moreira, Deise Elizardo, os amigos Francis e Jaqueline Machado, entre outros que deram um brilho a mais no evento. Parabéns pela organização. SAMBA CARIOCA Mais uma grande caravana partiu rumo à cidade maravilhosa, no dia 26, para curtir as semifinais da escolha do samba da Vila Isabel. Por lá: Ariana Souza, Kíssilla Tavares, Analice Cardoso, Raphael Pereira e Thais Maciel, Lennon Lopes, Christine Pirralho, Lhu Neves, Mayara Moreira, Ralph Teixeira, as Deises Elizardo e Lucy, os amigos Hércules Gregório e o DJ Lucas Gaia, os irmãos Elder Amaral e Wiara Amaral, curtiram uma linda noitada carioca. É isso aí!

Tarlei, Pablo, Breno, Thiago e Fofão

Janderson Loureiro

Niver de Flávia Sanches

A dentista Amanda Barboza e o médico Diogo Novas casaram no dia 04 de setembro na Igreja de Nossa Senhora da Penha. Depois, houve uma linda recepção na pousada Mediterrâneo Divulgação

FANTASIA Vem aí, no dia 10 de outubro, o Barra Fantasy 2009, no clube “O Chinês”.

Divulgação

Maysa Inês

os amigos David Rosa e Deise Elizardo curtindo todas no Mikabarra 2009

Divulgação

curtindo todas os amigos Luciano Chambinho e a madrinha da bateria da escola de samba Congos, Carina Meireles.

Ana Clara veio de Angola com os pais Leandro e Adília para comemorar seu aniversário de 1 aninho para alegria geral da família.

CHURRASCO A QUILO Tel.: (22)

Marcelle e Valdeir Caetano foi mais um casal que casou em setembro. Felicidades aos dois!

METAMORPHOSE

R E S T A U R A N T E

MODA PRAIA & MODA FITNESS

2741-3639

Rua Joaquim Thomaz de Aquino Filho, 100 - loja 2, Centro - São João da Barra/RJ rosangela@tech21.com.br

A v. L i b e r d a d e , 7 7 - G r u s s a í São João da Barra - RJ

(22) 2741-1679

S E L F - S E R V I C E

São João da Barra Shopping

(22) 2741-1626

METAMORPHOSE

São João da Barra Shopping

(22) 2741-1626

CIA. MARÍTIMA

Intuição

METAMORPHOSE

São João da Barra Shopping

(22) 2741-1626


JOVEM

QUOTIDIANO A-5

SETEMBRO DE 2009

MAIORIDADE PENAL

você concorda? A nossa sociedade está cada vez mais refém da insegurança, mostrando que o abismo social já bateu à nossa porta. Cada vez que a desigualdade aumenta, o enrijecimento da opinião pública se fortalece em relação às políticas de segurança, já que uma grande faixa de jovens com até 16 anos comete crimes. Quem é o criminoso? Será esta índole matadora genética? Ou lhe faltou oportunidades, comida, moradia, educação, saúde, mecanismos importantes para nortear o caminho do bem? Na ausência destas políticas públicas, se opta pela severidade de se reduzir a idade penal de 18

para 16 anos. É certo? É errado? Para a psicóloga e mestre em Educação, Ana Karina Brenner, do Observatório Jovem da Uff, trata-se de uma luta de classes. “Toda vez que um adolescente pobre comete um crime contra alguém da classe média se discute a redução da maioridade penal”, ressalta. Impossível discutir redução da maioridade sem nos remetermos ao ECA. Criado em 1990, o Estatuto da Criança e do Adolescente institui a responsabilidade penal a partir dos 18 anos. Ana Karina afirma que este marco foi estipulado por critérios políticos que se articulam a um processo de maturação neurológica e psicológica que depende muito do ambiente social onde se vive. “Antes disso, os adolescentes têm dificuldade de entender a irreversibilidade dos seus atos”, analisa. Entretanto, a psicóloga pontua que podemos explicar o comportamento dos adolescentes, mas não justificá-los. “Se ele comete um ato infracional deve responder por isso. E a resposta do próprio Estatuto é punitivo associado ao estabelecimento de um processo sócio-educativo”, esclarece. Segundo ela, as medidas contidas no ECA são a Prestação de Serviços à Comunidade, Liberdade Assistida, Semi-Liberdade, Internação Provisória e Internação. “O adolescente perde o seu direito de ir e vir”, acrescenta. É ilusório pensar que a simples redução da maioridade penal vai resolver o problema. Contrário à redução, o juiz da 37ª Vara Criminal, Geraldo Prado, chama a atenção para os direitos fundamentais da criança

e do adolescente. “Toda criança e todo adolescente têm os mesmos direitos fundamentais que os adultos e, além desses, outros especiais”, considera. Entre os direitos especiais garantidos na constituição para os adolescentes e as crianças, está o de não serem responsabilizados criminalmente antes dos 18 anos. “Independentemente do grau de conscientização ou maturidade de um adolescente, nós constituintes entendemos que a punição criminal é um castigo enorme para alguém nessa faixa etária, por mais grave que seja o ato que venha a praticar”, justifica. O magistrado ainda reforça que trata-se de uma cláusula pétrea, ou seja, regra que não admite retrocesso. Do ponto de vista da luta de classes, Prado vai mais além. Para ele, o debate da redução da maioridade é um retorno disfarçado do autoritarismo que insiste em criminalizar adolescentes, especialmente os que moram nas favelas e periferias. “É todo um projeto de criminalização contra um grupo de pessoas que são ‘indesejáveis’ na sociedade”, discute. “Há mais negros dentro das cadeias do que nas universidades”, exemplifica. A doutora em Psicologia Social e coordenadora do Núcleo de Direitos Humanos do Observatório de Favelas, Raquel Willadino, aponta a ausência de reflexão sobre o sistema penitenciário neste debate. “Não podemos jogar os adolescentes dentro de um sistema que intensifica os problemas que o levaram para lá. Reduzir não traz nenhum benefício, a não ser um retrocesso no campo dos direitos”, posiciona-se.


A-6 QUOTIDIANO

Secom/SJB

CIDADES

COOPERAÇÃO - A Costurarte é uma das cooperativas de fomento à geração de trabalho e renda

SETEMBRO DE 2009

PARCERIAS

Sebrae pode levar empreendedorismo às cooperativas Criadas a partir do Programa Municipal de Incentivo ao Cooperativismo (Prominc), implantado pela prefeitura, três cooperativas que reúnem mulheres das comunidades de Cajueiro, Grussaí e Atafona poderão contar com o auxílio do Sebrae, por meio de um Projeto de Empreendedorismo Social. Técnicos do órgão visitaram as três cooperativas — Costurarte, Arte Praia e Arte Peixe — para conhecer de perto o trabalho por elas desenvolvido e apresentar proposta de parceria, que já está sendo analisada pelas cooperadas. A idéia de formar parcerias com grupos de trabalho, de acordo com a gerente da assessoria de Projetos Especiais

do Sebrae, Márcia Manhães, está sendo levada a todo estado, com prioridade para grupos de baixa renda. O objetivo é a continuação das atividades desses grupos e que eles possam ter a renda aumentada. — Estamos visitando vários núcleos em todo o estado do Rio de Janeiro para conhecer melhor o trabalho dessas pessoas. A proposta é levar conhecimento para que elas possam progredir cada vez mais. Oferecemos um direcionamento estratégico que envolve, entre outras coisas, a compra de material, venda de produtos, e cursos de aperfeiçoamento — explica. Ter um espaço para produção, possuir seu próprio

maquinário e o desejo de crescimento foram fatores preponderantes para que as cooperativas sanjoanenses se enquadrassem na proposta do Projeto de Empreendedorismo Social do Sebrae, como afirma o analista de projetos Mário Max. “O trabalho desenvolvido por essas cooperativas é muito interessante. Elas têm o perfil que procuramos e cabe às cooperativadas a decisão de formar essa parceria para que possamos oferecer um trabalho de consultoria, que a princípio será de três anos”. Para Lia Maria Barreto, presidente da cooperativa Costurarte, que reúne 20 mulheres da comunidade de Cajueiro na confecção e venda de unifor-

mes escolares e para empresas, a proposta é interessante. “Temos o pensamento em evoluir como cooperativadas. Essa proposta, no entanto, agradou a todas nós que integramos a Costurarte. Deveremos firmar essa parceria já em nosso novo espaço, pois em breve estaremos nos mudando para uma sede bem mais ampla”. O primeiro passo, após a confirmação da parceria, de acordo com os técnicos do Sebrae, será uma oficina de planejamento de estratégia. Em seguida será elaborado um plano de trabalho. “A partir daí iniciaremos uma série de planejamentos com o grupo”, explica José Luiz Souza, gerente de Projetos do Sebrae.

ONU-Habitat premia projeto da Bacia Hidrográfica do Rio São João O Fundo de Boas Práticas Socioambientais em Microbacias (Funboas), que remunera serviços ambientais prestados por agricultores familiares da região da Bacia Hidrográfica do Rio São João, foi premiado pelo Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-Habitat). Com recursos da cobrança pelo uso da água, o fundo financia projetos para fins comerciais dos produtores, a fim de melhorar as condições ambientais de seu território, da sua comunidade e das suas propriedades, individualmente. Criado pelo Comitê de Bacia Lagos São João, o Funboas foi reconhecido como uma iniciativa bem-sucedida de melhoria da qualidade de vida das populações, sustentável em termos sociais, culturais, econômicos e ambientais. O Prêmio Boas Práticas de Desenvolvimento Sustentável na

Divulgação

Região do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento do Leste Fluminense (CONLESTE), que inclui 11 municípios - Cachoeiras de Macacu, Casimiro de Abreu, Itaboraí, Guapimirim, Maricá, Magé, Niterói, Rio Bonito, São Gon-

çalo, Tanguá e Silva Jardim será entregue no próximo dia 6 de outubro. O FUNBOAS está contido no Plano de Bacia do Comitê e visa a despertar o comprometimento dos produtores rurais, dos gestores e da sociedade

com as políticas de conservação e de sustentabilidade socioambiental. A proposta de criação do fundo decorreu da constatação de que a Bacia do Rio São João é responsável pelo abastecimento de água de 75% da população residente na região, em especial dos municípios da zona costeira. O FUNBOAS utiliza os mesmos critérios de seleção das áreas prioritárias do Programa Estadual de Microbacias. Os pequenos produtores que se candidatam a acessar o fundo são avaliados e, quando alcançam 50% de boas práticas socioambientais, podem dispor da verba de arrecadação pelo uso da água, paga por grandes usuários, para melhorar o manejo dos bens naturais disponíveis. Aos classificados acima de 70% é facultada a utilização de parte do dinheiro para melhoria da geração de renda e da qualidade de vida.

Municípios beneficiados na Agricultura Fortalecer a agricultura familiar fluminense através do apoio à produção orgânica, manejo integrado de pragas e doenças, instalação de estufas de baixo custo e a transferência de tecnologias para a produção de café e leite. Estas são algumas das ações que estão sendo desenvolvidas por técnicos da Pesagro-Rio e Emater-Rio, empresas vinculadas à secretaria estadual de Agricultura, através do Programa Mais Alimento, do Ministério do Desenvolvimento Agrário - MDA. Os recursos no valor de R$ 407 mil, repassados pelo ministério para a Embrapa Solos, serão aplicados, entre outras, na implementação contato de cursos de capacitação e

publicação de material técnico visando a produção de alimentos. O programa também prevê a implantação de unidades demonstrativas para orientar os agricultores no preparo do solo, instalação e manutenção das culturas, colheita e comercialização dos produtos. O diretor técnico da Pesagro-Rio, Arivaldo Ribeiro Viana, informou que essas unidades irão funcionar em comunidades das microbacias hidrográficas onde o Programa Rio Rural, da secretaria de Agricultura, já está atuando. – A importância desse trabalho para a agropecuária do estado é possibilitar que agricultores familiares tenham acesso às inovações técnicas

Divulgação

da produção geradas pela pesquisa. Cerca de sete mil produtores deverão ser atendidos pelo programa. As ações deverão se estender até junho de 2010 para que o trabalho alcance as metas – explica.

O Programa será executado, prioritariamente, nos municípios de Macaé, Campos, São Fidélis, Paty do Alferes, São Francisco do Itabapoana, São João da Barra, Quissamã, Conceição de Macabu.

Automóveis vistoriados pela emissão de gases poluentes

Simpósio Nacional de Jornalimo Científico na Uenf

O governo do Estado assinou convênio de cooperação técnica entre o Inea (Instituto Estadual do Ambiente) e o Detran para dar regulamentação ao controle de emissão de gases poluentes e ruídos nos veículos registrados e licenciados no Rio de Janeiro. A partir de três de janeiro de 2010, os automóveis que forem submetidos à vistoria do Detran vão passar, obrigatoriamente, pela inspeção de emissão de gases poluentes. Os reprovados não terão o documento de licenciamento emitido. “Já fiscalizamos táxis, ônibus, vans e caminhões. Agora, todos os carros de passeio também serão avaliados. Como medida educativa vamos disponibilizar equipamentos nos postos, até dezembro, para que todos saibam se a emissão de gás está regulada”, explica. O Rio de Janeiro é o primeiro do País a realizar esse tipo de parceria. A vistoria será mais rigorosa em vários aspectos. Sensores farão uma análise minuciosa das condições dos veículos. “Com equipamentos eletrônicos, poderemos verificar não só se as lanternas do freio acendem, mas se os freios realmente são capazes de parar o veículo”, frisa o ministro das Cidades, Márcio Fortes.

Com inscrições abertas entre 1o e 31 de outubro, o I Simpósio Nacional de Jornalismo Científico acontecerá no Centro de Convenções da Uenf nos dias 25 e 26 de novembro. Numa prévia do evento, haverá uma palestra do jornalista Marcelo Canellas, repórter especial da Rede Globo, no dia 19 de novembro, às 16h. O Simpósio vai reunir alguns dos mais importantes pesquisadores e profissionais da área de jornalismo científico do país, como o editor da revista Scientific American Brasil, Ulisses Capozzoli. Jornalista especializado em divulgação científica, mestre e doutor em Ciência pela USP, ele vai ministrar, no dia 25/11, às 15h, a palestra de abertura do Simpósio, intitulada ‘Percepção pública da ciência: responsabilidades da mídia e do jornalista’. A percepção pública da ciência está diretamente ligada à forma como a imprensa trata a informação científica. Ao longo dos últimos anos, pesquisadores do mundo inteiro, inclusive do Brasil, vêm se debruçando sobre este tema, na tentativa de tornar mais acessível e democrático o conhecimento científico. Informações no site da universidade: www.uenf.br

Sociedade vai debater a questão urbana mundial O Fórum Urbano Mundial, maior conferência do mundo sobre as cidades, abre um canal de comunicação com a sociedade. O “Fórum Online” vai dar chance à população de participar dos debates do Fórum Urbano Mundial 5 pela internet. Além disso, os responsáveis pelas melhores contribuições ao fórum virtual serão convidados pela Un-Habitat para participar do Fórum Urbano Mundial 5, em março de 2010, no Rio de Janeiro. A quinta edição do Fórum Urbano Mundial vai trazer ao Rio autoridades de todo o mundo, especialistas urbanos, pensadores e acadêmicos, líderes comunitários e ativistas para ajudar a desenvolver novas políticas para o desenvolvimento de cidades melhores. O evento, organizado pela Un-Habitat e pelo Governo do Brasil, terá como tema “O Direito à Cidade: Unindo o Urbano Dividido” e acontecerá de 22 a 26 de março de 2010.

O Fórum foi criado pela Organização das Nações Unidas para analisar alguns dos problemas mais prementes do mundo de hoje: a rápida urbanização, a pobreza urbana e crise da moradia, o impacto urbano sobre a mudança climática, seu impacto sobre as cidades e como podemos resolver estes e outros inumeráveis problemas no início desta nova era urbana. Os debates estão divididos de acordo com os seis temas do diálogo temático do Fórum: 21/09 - 12/10: “Acesso Igualitário à Moradia” 05 - 26/10: “Unindo o Urbano Dividido” 02 - 23/11: “Diversidade Cultural nas Cidades”; e “Urbanização sustentável e inclusiva” 16/11 - 07/12: “Governança e Participação” 23/11 - 14/12: “Levando Adiante o Direito à Cidade” Maiores informações pelo site da organização do evento http://forum.unhabitat.org/


DESENVOLVIMENTO

QUOTIDIANO A-7

SETEMBRO DE 2009

EM FOCO

PARTICIPAÇÃO - Representantes de prefeituras, universidades, instituições vão obter um importante diagnóstico a partir da coleta de dados com os atores locais

SJB sedia Curso Internacional de Desenvolvimento Regional Organizado pelo ministério da Integração (MI) através da secretaria de Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR) em parceria com o Instituto Latinoamericano e do Caribe de Planejamento Econômico e Social (ILPES) e com a Comissão Econômica para a América Latina e Caribe (CEPAL), acontece em São João da Barra até o dia nove de outubro o Curso Internacional de Gestão Estratégica do Desenvolvimento Local e Regional. Com a apoio da secretaria de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços do Estado do Rio de Janeiro, o curso, que está em sua 11a edição, busca delinear parâmetros para o pensamento regional, ativando as potencialidades do território em análise, no caso, a mesorregião do Itabapoana, englobando os municípios de São João da Barra, Campos dos Goytacazes, São Francisco de Itabapoana, Cardoso Moreira, Italva e São José de Ubá. A metodologia consiste em identificar as vocações da região estudada e, a partir daí, pode traçar ações conjuntas que tragam benefícios para todos os atores do território, homogeneizando o perfil no campo das potencialidades, problemas e limites.

Segundo Henrique Villa, secretário da PNDR, o Fundo Nacional de Desenvolvimento Regional deverá começar a liberar ano que vem cerca de 15 bilhões de reais para fomentar o Desenvolvimento Econômico, Social, Institucional, Ordenamento Territorial com o objetivo de consolidar a política de planejamento regional, principalmente através de Arranjos Produtivos Locais (APLs). “Ninguém faz nada sozinho. É preciso ativar as potencialidades dos territórios e estabelecer suas vocações. Sabemos que é um momento de ruptura com o isolamento. Ainda bem”, ressalta Henrique. Paulo Vicente, subsecretário de Planejamento do Estado do Rio, disse que estará sendo feito um Plano de Desenvolvimento para a Região Norte e Noroeste Fluminense, debatido com governos, iniciativa privada, associações de moradores, terceiro setor. “O futuro é um desafio. Temos problemas geopolíticos, previdenciários, ambientais, teremos esgotamentos econômicos”, enumera. Para o chileno Ivan Lira, o crescimento econômico desequilibrado põe à frente um grande desafio. Ele lembra um outro conceito importante: “local” não é igual a “municipal”.

Divulgação

INTEGRAÇÃO - O desafio é quebrar os limites e começar a delinear um projeto de desenvolvimento regional

Cronograma do curso 1o a 16 de setembro: curso on-line 21 de setembro: Início das aulas presenciais no Sesc-MG, em Grussaí com palestra da secretaria de Planejamento do Estado e PNDR (MI) 25 de setembro: Reunião com atores locais de São João da Barra, Campos dos Goytacazes e São Francisco do Itabapoana, envolvendo os participantes do curso e setores público, privado e terceiro setor 02 de outubro: Segunda reunião de campo, envolvendo os atores de Italva, Cardoso Moreira e São José de Ubá 09 de outubro: Apresentação final dos levantamentos e estudos realizados a partir da coleta de dados

ECONOMIA

Brasil pode receber carvão mineral vindo da Colômbia A MPX Energia, uma das subsidiárias do grupo EBX, obteve certificação para 110 milhões de toneladas em recursos de carvão mineral térmico em parte de suas concessões na Colômbia. A companhia contratou a John T. Boyd, empresa internacional independente especializada em geologia e mineração, para avaliar os dados da campanha exploratória no distrito de La Guajira. A MPX realizou 140 furos, sendo que 75 tiveram sucesso. “Após um ano de trabalho, a MPX já conseguiu um volume de recursos relevante. A produção inicial poderá atender as nossas usinas térmicas em construção no Ceará e Maranhão, que totalizam 1440 MW de capacidade instalada”, afirma o diretor-presidente da MPX, Eduardo Karrer. O executivo explica que a MPX continuará com os trabalhos de exploração e pesquisa geológica na região, já que a companhia tem uma área de concessão de 65 mil hectares em La Guajira. A intenção é concluir um segundo relatório de recursos potenciais na região no primeiro trimestre de 2010. “Estamos com uma expectativa muito positiva porque temos uma área bastante promissora e ainda estamos executando furos profundos na região para avaliação de recursos subterrâneos”, diz Karrer. A MPX desenvolve também a estrutura para exportar o carvão mineral para o Brasil e avalia oportunidades nos portos em operação na Colômbia e também estuda o desenvolvimento de novos portos no país para escoar a sua produção futura. A companhia assinou um memorando de Entendimento com a Construtora Norberto Odebrecht para desenvolver conjuntamente uma solução de porto próprio para a MPX Colômbia em área costeira próxima às suas minas em La Guajira.

ADMINISTRAÇÃO

COOPERATIVISMO

Seminários Regionais para melhorar a Gestão Pública A secretaria de Planejamento do Estado (Seplag) e a Associação dos Municípios do Estado do Rio de Janeiro (Aemerj) estarão desenvolvendo um trabalho ao longo de dois anos para atuar nas oito regiões político-administrativas: Metropolitana, Noroeste, Norte, Serrana, Baixadas Litorâneas, Médio Paraíba, CentroSul e Costa Verde. O trabalho deve combinar ações transversais que abranjam de forma simultânea toda a região e ações específicas por cada município, além de desenvolver uma política de estímulo à implantação de planejamento estratégico nos municípios, de políticas de modernização administrativa e de criação de consórcios intermunicipais. Um dos instrumentos será a divulgação e orientação sob formas de utilização do Programa de Modernização da

Administração Tributária e Gestão dos Setores Sociais Básicos (PMAT), existente no BNDES. No primeiro caso, trata-se da realização de seminários regionais nos quais seriam apresentadas e discutidas propostas que contribuam para melhorar a qualidade da gestão pública, com uma metodologia de medição dos resultados alcançados por período. No segundo caso, deverá ser definido um conjunto de dez municípios para os quais seria feito um trabalho específico. O primeiro seminário – de quatro previstos – deverá ser na região Norte, em São João da Barra, e segundo a organização, deverá ter como público preferencial os prefeitos, secretários de Planejamento, Fazenda, Desenvolvimento Econômico, Controle Interno e Administração.

CONECTIVIDADE

Banda larga cresce no mundo No fim deste ano, 20% de todas as casas do mundo estarão conectadas à internet de alta velocidade dado que esconde, no entanto, fortes disparidades entre países - aponta a consultoria especializada em tecnologia, Gartner, em estudo publicado neste final de setembro. “Apesar da crise econômica mundial, o número de casas conectadas à internet de alta velocidade continua aumentando de forma significativa”, frisa a Gartner. “Os consumidores estão atentos a seus gastos, mas abandonar suas conexões de alta velocidade não está entre suas prioridades”, afirma a analista Amanda Sabia no comunicado. Em 2008, 382 milhões de casas já tinham conexão, mas este número aumentará para 422 milhões em 2009, ou seja, 10,5% a mais. Para 2013, a Gartner aposta em

Arte Peixe vai participar do Brasil Rural Contemporâneo A cooperativa Arte Peixe - que trabalha com beneficiamento do pescado e artesanato - estará participando do Brasil Rural Contemporâneo que acontece entre os dias sete e 12 de outubro na Marina da Glória, no Rio de Janeiro. Esta é a sexta edição da Feira e a segunda no Rio de Janeiro – as quatro primeiras foram em Brasília. Em 2008, o evento recebeu mais de 300 mil visitantes. Em mais de 23 mil metros de área coberta serão abrigados os espaços onde se poderá vão conferir a diversidade produtiva e cultural da agricultura familiar brasileira. A feira terá 15 ambientes temáticos, entre eles o Espaço Mulheres Rurais, a Praça dos Orgânicos, a Praça da Cachaça, o Ponto do Artesanato, além dos estandes estaduais. Esse ano, cerca de 600 expositores de todo o Brasil vão transformar novamente a Marina da Glória na vitrine da diversidade.

Grupo de Eike Batista compra a Marina da Glória no Rio O grupo EBX, do empresário Eike Batista, anunciou uma nova aquisição, a Marina da Glória e pretende investir R$150 milhões na sua revitalização, planejando transformá-la na marina mais charmosa e bem estruturada do mundo. O objetivo da aquisição, segundo a assessoria da empresa, é incrementar o setor de turismo e de entrtetenimento da cidade, numa área com enorme potencial para se tornar mais um ícone da cidade. Com esta iniciativa, a carteira de investimentos do grupo EBX na cidade do Rio de Janeiro chega a R$550 milhões. Os projetos já implementados que potencializam a capital demandaram investimentos de R$440 milhões em cinco áreas. Na Gastronomia, o restaurante Mr. Lam tem como especialidade comida chinesa. Neste ramo, ainda há a escola de gastronomia da Zona Portuária. No turismo, o grupo é proprietário do charmoso Pink Fleet, com uma proposta de turismo náutico reunindo requinte, conforto e segurança. Com 54 metros de comprimento, 4 conveses, 6 ambientes, capacidade para 400 passageiros e até 100 tripulantes, o navio é estruturado com o melhor da gastronomia, utilizado para entretenimento, eventos e negócios. O interessante é que o Pink Fleet tem um píer exclusivo na Marina da Glória. No setor de Hotelaria, o grupo adquiriu recentemente o famoso Hotel Glória que estará fechado até o último trimestre de 2011 para reforma e reestruturação. O novo hotel se chamará Glória Palace, com uma nova fachada, inspirada na original, desenhada e construída em 1922. Existem ainda os projetos Lagoa Limpa - ligada ao meio ambiente, Saúde e Beleza através do MD.X Medical Center e Beaux, e de Esportes nos jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016. Segundo a empresa, a meta é desenvolver um projeto turístico e de entretenimento integrado, com áreas para eventos, convenções e shows no Rio, em localização privilegiada, próxima tanto do Centro quanto da Zona Sul da cidade. Em São João da Barra, além do mega empreendimento do Complexo Logístico e Portuário do Açu, comenta-se que a EBX já adquiriu uma área para construir a “Cidade X” que incorporaria hotéis de luxo, campos de golfe, escolas de línguas, área de lazer e entretenimento, tudo sempre focado na questão ambiental, visando a absorção da demanda de grandes empresários que migrariam para o município atraídos pelo empreendimento.

GATNER consultoria tecnológica

Apesar da crise econômica mundial, o número de casas conectadas à internet de alta velocidade continua aumentando de forma significativa”

580 milhões, o que representaria uma alta de 37,4% em relação a 2009. Os países emergentes, em particular China, Brasil e Índia, terão forte desenvolvimento nestas conexões, mas a diferença em relação às nações industrializadas continuará sendo grande. No fim de 2008, quase 20 países tinham percentuais de conexões superiores a 50%. A Coreia do Sul, com 86% de suas casas equipadas com esta tecnologia, está à frente da lista, que termina com a Indonésia (1%). No trio de ponta, estão ainda Holanda (80%) e Dinamarca (80%).

A TTE - Tecnologia Total em Empreendimentos foi criada no ano de 2003 e atingiu um alto nível de credibilidade diante do seu mercado consumidor e hoje está pronta para atender aos mais exigentes padrões de qualidade. A empresa nasce comprometida com suas responsabilidades perante à sociedade e ao ambiente. Somos conscientes que para o bem estar de todos não podemos atropelar os interesses sociais e ambientais e é com respeito a essa relevante questão que a TTE também tem como um de seus grandes objetivos trabalhar em prol de ambos os setores. Nos tempos atuais as empresas devem demonstrar a seus clientes e a toda sociedade que o lucro não é o único objetivo, mas que também visam o desenvolvimento sócioambiental. Caminhando para a certificação


ESPORTES A-8 QUOTIDIANO

SETEMBRO DE 2009

QUIZ Claudinho e Cacalho colocam ESPORTIVO SJB a um passo da final no JAI FUTEBOL

RAPHAEL PEREIRA

djraphaelpereira@gmail.com

FUTEBOL PROFISSIONAL

Já estão sendo acertados os últimos detalhes para a participação de um novo clube que representará nossa cidade na Terceira Divisão do Campeonato Carioca de 2010. O Esporte Clube São João da Barra vem ganhando forma e promete alcançar grandes objetivos e sonhos de nossos desportistas.

FESTIVAL DE FUTEBOL INFANTIL

O departamento de Esportes da Prefeitura de São João da Barra está preparando uma programação especial para o dia 12 de Outubro, Dia das Crianças. Será realizado um torneio com todas as escolinhas de futebol das diversas localidades de nosso município e eles terão um dia todo especial no Estádio Municipal Manoel José Viana de Sá.

ATLETISMO

Os atletas que representaram São João da Barra na Corrida do Centenário do Cefet (hoje IFF), em Campos, trouxeram para nossa cidade três troféus de primeiro lugar, na categoria Feminina de 54 a 59 anos com Regina Amaral, na categoria Masculina de 50 a 54 anos, com Neildon Alves e na categoria Masculina de 20 a 25 anos, com David Sena. Além desses atletas, ainda participaram da prova: Pedro Paulo Pacheco, José Claudio Pereira da Silva e Marcelo Apolinário. Os atletas já se preparam para participar, no dia 05 de dezembro, da Volta Internacional da Pampulha, em Belo Horizonte/MG.

ESCOLINHAS

O departamento de Esportes da Prefeitura de São João da Barra está disponibilizando escolinhas de base em diversas modalidades para as crianças de nosso município. A escolinha de voleibol está acontecendo no Ginásio de Esportes todas as terças e quintas de 17h00 às 19h00; a escolinha de futsal acontece todas as segundas, quartas e sextas das 15h00 às 17h00 também no Ginásio de Esportes. Na quadra de areia ao lado do ginásio acontece a escolinha de vôlei de areia, as terças e quintas, a partir das 14h00. Já na quadra do bairro da Chatuba as crianças tem a oportunidade de aprender a jogar capoeira.

A equipe de Futebol que representa São João da Barra no JAI deu mais um passo importante rumo à final regional da competição. O time venceu a equipe de Maricá, no sábado, dia 26, por 2 a 0, no Estádio Manoel José Viana de Sá, em São João da Barra. No primeiro tempo o jogo acabou se complicando pela falta de pontaria da equipe sanjoanense que chegou algumas vezes com perigo à meta do goleiro de Maricá, mas não conseguiu êxito. Depois da bronca do treinador Marcelo “Luxemburgo” no intervalo o time volta melhor, mas ainda tropeçando nas finalizações erradas. Marcelo então decide mexer na equipe e acaba dando certo. Em duas jogadas Cacalho decide o jogo. Na primeira, aos 35 minutos, ele cabeceia um

Divulgação

PRIMEIRO PASSO - Claudinho (4) comemora o seu gol de pênalti com os companheiros de equipe. Cacalho (16) fechou o placar da partida.

cruzamento e o zagueiro corta com a mão. O árbitro marca pênalti e, na cobrança, Claudinho coloca São João da Barra na frente. Com a vantagem, a equipe sanjoanense administra

o jogo e amplia aos 45 com Cacalho que desta vez manda para o fundo da rede. A vitória por 2 a 0 dá uma boa vantagem para a equipe na próxima partida em Maricá. O time pode até perder

por um gol de diferença que estará classificado para a Final do Grupo B da fase regional do JAI. Quissamã e Araruama estão disputando a vaga no outro jogo das semifinais.

Jiu-jitsu de SJB ganha três medalhas de ouro O jiu-jitsu de São João da Barra fez bonito no início de setembro na cidade de Cambuci. A equipe do projeto “Saindo da Rua” trouxe para o município três medalhas de ouro com os atletas Thiago Siqueira (Adulto), Lucas Ribeiro (Juvenil) e Marcondes Almeida (Infanto-Juvenil). Os atletas já

estão se preparando para a próxima competição que acontece no Espírito Santo. O “Saindo da Rua” foi criado em 2005 pelo professor sanjoanense Valdeci Rangel (Cici) e tem o apoio do departamento de Esportes da prefeitura de São João da Barra. O projeto acontece todas as segundas,

quartas e sextas, sempre a partir das 19h30, no ginásio de Esportes. “Essa não foi a primeira vez que a equipe se destacou na região”, comemora Cici, ressaltando que seus alunos já participaram de 40 campeonatos desde que o projeto foi criado. Ele acrescenta que o maior objetivo é direcio-

Divulgação

nar os jovens para o desporto, diminuindo a possibilidade de se envolverem com drogas. Mauro Vieira

FUTEBOL SANJOANENSE

Quatro equipes disputam o título no quadrangular Divulgação

Degredo, Grussaí, Santos e Sanjoanense lutam pelo título do Campeonato Depois de muita disputa e de nove rodadas com muitas emoções, o campeonato sanjoanense chega às semifinais. Na categoria principal, o Fluminense até tentou, mas não conseguiu a classificação ao empatar com o Degredo, já classificado, e líder, por 1 a 1. Para o Tricolor só interessava a vitória e um possível tropeço do rival Sanjoanense na última rodada, o que não aconteceu. No último jogo da fase classificatória o azul venceu o Palmeiras por 5 a 0 e carimbou de vez a sua vaga na semifinal.

As semifinais da categoria principal então ficaram assim: Degredo, que terminou em primeiro, enfrenta o Sanjoanense que se classificou em quarto, na sexta-feira, dia 02, e no outro jogo, Grussaí, o segundo colocado, enfrenta o Santos, terceiro colocado. Este jogo acontece na terça-feira, dia 06. Todos os dois jogos são às 21 horas, no Estádio Municipal Manoel José Viana de Sá. A grande final está marcada para sexta, dia 16 de Outubro. Já na categoria juniores, o Fluminense enfrenta o Barce-

O centroavante César e o goleiro Danrlei posam para foto depois da Calçada da Fama Gremista

César na Calçada da Fama do Grêmio TÍTULO - Quatro times lutam para levantar a taça do Campeonato Sanjoanense de Futebol 2009

los e no outro jogo o Santos enfrenta o Degredo. Os dois jogos acontecem na quintafeira, dia 1º de outubro, no Estádio Municipal a partir das 19 horas. A grande final está marcada para o dia 09 de outu-

bro. Este ano serão premiados os Melhores do Campeonato - projeto do jornal Quotidiano, rádio Barra FM e prefeitura de São João da Barra, através do departamento de Esportes escolhidos pela imprensa e por conhecidos desportistas que frequentaram o estádio durante as partidas. Os treinadores também terão direito a voto, mas alguns critérios vão nortear o regulamento do prêmio.

Em cerimônia realizada no Olímpico, o atacante sanjoanense César Martins, autor do gol da conquista da Libertadores de 1983, e o goleiro Danrlei, multicampeão pelo clube, deixaram suas marcas na Calçada da Fama do Grêmio. De dois em dois anos, o clube homenageia seus ex-atletas, no espaço localizado no Memorial Hermínio Bittencourt, no estádio. O evento, em que os jogadores gravam os pés ou mãos no cimento, faz parte das festividades de comemoração

INFORME ELITE DO FUTEBOL

Artilheiro do Goytacaz na Segunda Divisão desse ano com sete gols e um dos destaques do grupo, o jogador sanjoanense Rondinelli, conhecido da torcida campista por suas boas atuações e pelos fortes e bem colocados chutes, quer colocar o Goyta na elite do futebol carioca. “Espero que continue tudo bem neste ano, para em dezembro estarmos comemorando a volta do Goytacaz à primeira divisão” ressalta o Rondigol.

do aniversário do clube. “Para mim é uma grande satisfação receber mais uma homenagem do Grêmio, para um ex-atleta como eu, o reconhecimento é o melhor presente pelo o que fizemos pelo clube dentro de campo”, ressalta César, que se emocionou com a lembrança da final da Libertadores de 1983, onde um gol dele deu o título ao Grêmio. César e Danrlei sentiram de perto o carinho do torcedor gremista e o reconhecimento pelos anos de dedicação.


CULTURA

QUOTIDIANO B-1

SETEMBRO DE 2009

domínio público

Você pode colaborar com o Portal Domínio Público: Voluntário (digitalizando obras que já se encontram em domínio público) Autor (cedendo obras de sua autoria, se você é escritor, músico, fotógrafo, ilustrador, cineasta etc) Parceiro (cedendo os direitos autoriais de obras que a sua organização - pessoa jurídica - detenha) Tradutor (traduzindo obras que já se encontram em domínio público)

Um impressionante acervo à disposição do mundo

A tecnologia quando utilizada de forma correta traz muitos benefícios. Em se tratando da Internet, um dos projetos mais bem direcionados e voltado para o mundo literário, artístico, está ao alcance de todos que têm acesso à rede mundial de computadores. Criado pelo ministério da Educação, o “Portal Domínio Público” foi lançado em novembro de 2004 (com um acervo inicial de 500 obras), propondo o compartilhamento de conhecimentos de forma equânime, colocando à disposição de todos os usuários da rede mundial de computadores - Internet - uma biblioteca virtual utilizando software livre em seu desenvolvimento, que deverá se constituir em referência para professores, alunos, pesquisadores e para a população em geral. Este portal constitui-se em

um ambiente virtual que permite a coleta, a integração, a preservação e o compartilhamento de conhecimentos, sendo seu principal objetivo o de promover o amplo acesso às obras literárias, artísticas e científicas (na forma de textos, sons, imagens e vídeos), já em domínio público ou que tenham a sua divulgação devidamente autorizada, que constituem o patrimônio cultural brasileiro e universal. Desta forma, também pretende contribuir para o desenvolvimento da educação e da cultura, assim como, possa aprimorar a construção da consciência social, da cidadania e da democracia no Brasil. Adicionalmente, o “Portal Domínio Público”, ao disponibilizar informações e conhecimentos de forma livre e gratuita, busca incentivar o aprendizado, a inovação e a cooperação entre os geradores de conteúdo e seus usuários, ao mesmo tempo em que também pretende induzir uma ampla discussão sobre as legislações relacionadas aos direitos autorais - de modo que a “preservação de certos direitos incentive outros usos” -, e haja uma adequação aos novos paradigmas de mudança tecnológica, da produção e do uso de conhecimentos. O acervo disponível para consulta neste endereço eletrônico (http://www.dominiopublico.gov.br) é composto, em sua grande maioria, por obras que se encontram em domínio público ou obras que contam com a devida licença por parte dos titulares dos direitos autorais pendentes. A recente alteração trazida na legislação que trata de direitos autorais do Brasil (Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998) que revogou a Lei nº 5.988, de 14 de dezembro de 1973, alterou os prazos de vigência dos direitos autorais, bem como as diferentes legislações que regem os direitos autorais de outros países e traziam algumas dificuldades na verificação do prazo

preciso para que uma determinada obra seja considerada em domínio público. O portal Domínio Público tem envidado esforços para que nenhum direito autoral seja violado. Contudo, caso seja encontrado algum arquivo que, por qualquer motivo, esteja violando direitos autorais de tradução, versão, exibição, reprodução ou quaisquer outros, todos podemos informar à equipe do portal Domínio Público para que a situação seja imediatamente regularizada.

Texto

imagem

AS OBRAS MAIS ACESSADAS som

vídeo

Título

Autor

Acessos

A Divina Comédia

Dante Alighieri

936.046

Poemas de Fernando Pessoa

Fernando Pessoa

333.331

A Comédia dos Erros

William Shakespeare

292.659

A borboleta azul

Lenira Almeida Heck

262.308

Romeu e Julieta

William Shakespeare

255.301

A Adoração dos Magos

Leonardo da Vinci

118.705

A Última Ceia

Leonardo da Vinci

71.716

Mona Lisa

Leonardo da Vinci

63.882

A Virgem dos Rochedos

Leonardo da Vinci

61.236

A Anunciação

Leonardo da Vinci

57.598

Hino Nacional Brasileiro - Coral

Francisco Manuel da Silva

397.313

A paz: cortejo para coro e orquestra

Francisco Braga

168.334

Alma minha gentil

Glauco Velásquez

165.78

Hino à Bandeira Nacional - coral

Francisco Braga

134.129

Alvorada (Aurora Luminosa)

Antônio Carlos Gomes

101.516

Paulo Freire Contemporâneo (Parte 1)

Toni Venturi

145.006

Do Sonho aos Ares (Santos Dumont)

Ministério da Defesa

68.659

Software Livre

ITI - Instituto Nacional de Tecnologia da Informação

59.527

The Bikini Island ABLE Atomic Test

Desconhecido

47.451

3, 4, 5 e o pentágono. (Mão na forma)

Ministério da Educação

44.799


CULTURA

B-2 QUOTIDIANO

SETEMBRO DE 2009 Divulgação

ANDRÉ

S ão J oão daF arra causosdumacidade

PINTO

TELELISTAS EM CASAS DE VERANEIO

atafona: sinônimo de cinema

por João Carlos Festival deve repertir o sucesso e o alto nível das apresentações do ano passado tornando o evento mais competitivo

A gente nunca foi de deixar escapar a oportunidade de ganhar um dinheirinho extra. Foi quando Felício de Pichal, que hoje é coordenador da Defesa Civil e na época era soldado do bombeiro, me convidou para entregar umas Telelistas dizendo que a gente ia levantar um dinheiro bom. Eu, amigo do cara, acreditei e entrei na jogada. Outro convencido por Felício foi Fabrício Cardozo, filho de Cid. A mesma história que ele contou pra mim, contou pra ele. Um pessoal do Rio tinha ligado pra ele procurando pessoal interessado em entregar Telelistas. Ganhavase vinte centavos por unidade entregue. Entramos os três na jogada. Só que, em princípio, ele tinha pego para ele só, e depois colocou nós dois nesta barca furada. Logo de início começaram os obstáculos. Todo o material a gente tinha que buscar em Campos e, nesta altura do campeonato, ao invés de ganharmos já estávamos perdendo dinheiro com combustível, já que íamos no meu carro. Chegando lá, o responsável nos entregava o material e uma relação de localidades, direcionando, portanto, o trabalho. Rapaz, ali na frente da casa de Cid (irmão do jornalista Edevinges Cardozo) tem um cômodo grande. Simplesmente nós enchemos até a boca com Telelistas. “Meu Deus do céu!”, pensava eu, como a gente ia entregar tudo aquilo, mas em compensação, íamos tirar uma graninha. Aí que surgia o outro problema. Com a relação das localidades na mão, partimos para Grussaí, e pergunta ali, pergunta aqui, e nada. Só tinha casa fechada, claro, casas de veraneio, e no contrato nós deveríamos entregar em mãos. Nem embaixo da porta poderíamos colocar. Minha vontade era começar a jogar uma por uma em cada quintal. Final do dia, apenas duas entregas e um tanque vazio de combustível. Isso só poderia estar acontecendo comigo. Eu e Fabrício olhávamos para Felício... Trouxemos tudo de volta. Aquele cômodo entupido de telelistas não se mexia. Aquilo me dava um desespero. Falei pra Felício: “vamos colocar fogo em tudo! Chega!” e dizemos que já entregamos tudo direitinho e bonitinho. Felício disse: “Não!” Realmente depois os responsáveis entravam em contato com os moradores para saber se receberam o material. Desistimos. Devolvemos todas as Telelistas para Campos. Era material que não acabava mais. Demos umas três ou quatro viagens a Campos para esvaziar o quarto. E Felício querendo que a gente aguentasse mais porque ia dar certo. Eu disse: “Eu tô fora!”. Fabrício também pulou fora. A mãe dele também não queria aquele quarto tomado por papel até o teto. Foi aí que devolvemos. Lembro-me bem a furada que nos metemos. Eu, que na época era agente penitenciário, penei para esquecer aquela derrota. Todo aquele material encalhado. Hoje damos boas risadas.

anlupinto@gmail.com

III Festival de Teatro vai ser uma das sensações de outubro Acontece entre os dias 13 e 24 de outubro, no Cine Teatro São João, o III Festival de Teatro de São João da Barra, promovido pela prefeitura e Grupo Teatral Nós na Rua, com o intuito de fomentar o desenvolvimento cultural e turístico do município, além de ser um meio de difundir a produção teatral da região. Os espetáculos concorrerão aos seguintes prêmios: categoria infantil - 1º lugar: R$ 3 mil e 2º lugar: R$ 1,5 mil. Na categoria adulto, o 1º lugar leva R$ 4 mil e o segundo colocado ganha R$ 2 mil. lugar. Serão julgados, ainda, nas duas categorias: melhor

direção (troféu e R$ 200,00), melhor atriz (troféu e R$ 150,00), melhor ator (troféu e R$ 150,00). O melhor texto, cenário, figurino, maquiagem, iluminação e concepção sonora, serão premiados com troféus. Puderam se inscrever espetáculos de qualquer gênero (Drama, Comédia, Musical, Épico, Adulto, Infantil, Manipulação de Bonecos e Objetos, Sombras e outras técnicas de animação). Cada espetáculo deverá ter seu tempo determinado entre 40 e 80 minutos, com tolerância máxima de 10 minutos para mais ou para menos, sem exceção.

O único grupo de São João da Barra é o “Sonho, Amor e Fantasia”, o Rio de Janeiro tem cinco representantes (Cia Escaramucha de Teatro, Cia Teatral Os Hermenêuticos, Grupo Barnardina, Grupo Troupp Pas D’ argent e Os Ciclomáticos Cia de Teatro), Cabo Frio tem dois grupos (Creche na Coxia e Intrusos) e Minas está representanda pelo município de Barbacena através do Grupo Teatral Cenarte. O grupo “Os Ciclomáticos”, grande vencedor do Festival do ano passado, trouxe dois espetáculos este ano. Os espetáculos acontecem em duas sessões: 17h e 20h.

Peça infantil movimenta Circuito das Artes com o Cine Teatro São João inscrições O Grupo Sonho, Amor e Fantasia apresenta, nos dias 10, 11 e 12 de outubro, no Cine Teatro São João, sempre às 20 horas, o espetáculo “Juju quer casar!”, com classificação livre e a entrada por apenas R$5. A peça conta a história de uma baratinha que sempre sonhou em subir ao altar, mas aguardava o melhor momento e o mais perfeito pretendente. Quando resolve se casar, Juju conta com a ajuda da Tia Baratilde, uma barata casamenteira e muito interesseira em riquezas e bens. Uma histó-

ria de emoção e com ótimos pretendetes ao casamento, como o Beseouro Menestrel e o cachorro Pedro, não podendo faltar as confusões de Tio Lalá, um barato pra lá de metido e encrenqueiro. O elenco tem Tarciso Malhardes como Tia Baratilde, Carlatriz Lopes como Juju, Muller Andrade como o cachorro Pedro, João Filiphe Amaral como Barato Candoco, Roberto Fernandes como Besouro Menestrel e Gil Miranda como Tio Lalá. O texto é de Lúcia Barbosa, moradora de Atafona.

Igreja Presbiteriana promove espetáculo no dia 03 de outubro Um evento diferente e edificante. Essa é a proposta do espetáculo “No Palco: Sua Vida” programação organizada e realizada pelos membros da 1ª Igreja Presbiteriana de São João da Barra, que acontece no dia três de outubro, às 19h30, com entrada franca e classificação livre, no Cine Teatro São João. O evento contará com a participação dos ministérios de louvor, coreografia e teatro da IPB, que trará muitas surpresas e bênçãos para os expectadores. Sem dúvida,

uma apresentação imperdível que alcançará a muitos corações. Algumas canções como “Muito mais de ti” da Comunidade Internacional da Zona Sul, “Faz um milagre em mim” de Regis Danese e “Quem sou eu?” de TG farão parte do vasto repertório que mostra um espetáculo dentro de outro de forma sinestésica. A atriz principal, Jilkely, é de São João da Barra, e todo o elenco promete um momento de reflexão, musicalidade e fortificação.

abertas

A secretaria de estado de Cultura está disponibilizando R$2 milhões para a edição 2009/2010 do Circuito Estadual das Artes que deve realizar cerca de 300 apresentações artísticas em 32 municípios. Serão contemplados espetáculos de teatro, música, e, pela primeira vez, circo e dança, obedecendo à seguinte distribuição: teatro adulto, música, teatro infantil, teatro de rua, dança e circo. Cada espetáculo escolhido será apresentado em pelos menos três municípios diferentes. Projetos para realização em novembro e dezembro de 2009, e janeiro e fevereiro de 2010 devem fazer a inscrição de 1º a 16 de outubro de 2009. Já os interessados em se apresentarem nos meses de março, abril, maio e junho de 2010, as inscrições deverão ser realizada de 4 de janeiro a 5 de fevereiro de 2010. Para os meses de julho, agosto e setembro de 2010, as inscrições devem ser feitas de 22 de fevereiro a 26 de março de 2010. Considerando que a capacidade média dos espaços é da ordem de 250 lugares, o público estimado será de 75 mil pessoas. Maiores informações pelo e-mail circuitodasartes@cultura. rj.gov.br ou pelo telefone (21) 2333-1397.

Enquanto se abre o Festival do Rio 2009 / Rio International Film 2009 para a apresentação nacional e internacional de filmes de cinema, curtas metragens, documentários e outras categorias cinematográficas, a nossa querida São João da Barra acaba de receber uma proposta sensacional de dar apoio à produção de um filme de ficção científica que será rodado em Atafona, denominado “DEPOIS”, por uma produtora multinacional com sede em Londres e Rio de Janeiro. A bucólica São João da Barra vem sendo agraciada ao longo dos anos com produções cinematográficas que ficaram para a posteridade. Já foram filmadas, neste abençoado “solo de Narcisa”, diversas cenas de “Gabriela Cravo e Canela” com a atriz mundialmente famosa, Sônia Braga; as filmagens de “ Na Boca do Mundo”, com Norma Benghel e Antônio Pitanga; gravação de parte das cenas do filme “O Quinze” de Raquel de Queiroz, em Caetá; vários trabalhos científicos documentados em VHS e DVD, a exemplo da “Ilha da Convivência” feito pelo jornalista campista Giannino Sossai, “Atafona em Ruínas” feito por Frederico Alvim, da Wyoming University; “Atafona Por que?” feito por Gilberto Pessanha e Freire ambos da UFF, as produções de curta-metragem do Observatório Humano Mar Atafona com os temas “Lembra-te do Dia de Sábado”, “Maragado” e “Tabuaçu”, a presença de professores e alunos dos cursos de cinema da UFF e também trabalhos da UERJ e UFRJ e outras universidades. Também foram rodados filmes do antigo pontal por moradores de São João da Barra e Atafona com equipe da Tech 21 e por um dos membros da tradicional família campista, dos “Barreto”. Neste mundo de holofotes e câmeras, São João da Barra se mostra como “palco” natural para emprestar aos cineastas e cinéfilos as suas imagens paradisíacas e muitas vezes “assustadoras”estas, por causa do processo erosivo do Pontal de Atafona - que sempre foi místico por natureza e chamou a atenção de todos, ainda mais com o advento da mídia digital! Há talentos sanjoanenses também, descobertos através do “Cine Clube do Nós” (um dos braços do Grupo Teatral sanjoanense, “Nós na Rua”). São João da Barra vive em ebulição cinematográfica! Uns dizem até que São João da Barra é um grande Big Brother! Todo mundo filma todo mundo! A Iª Mostra de Cinema Ambiental de Atafona, realizada pelo Observatório Humano Mar de Atafona, em setembro e com o apoio da Prefeitura Municipal de São João da Barra acabou chamando a atenção de jornalistas de renome e de cineastas internacionais, a exemplo do diretor internacional de cinema Gabriel Tupinanbá, escolhido pela SHOTS Magazine, em Londres, como um dos talentos promissores da nova geração de cineastas, que tem fruto de um trabalho realizado na Universidade Saint Martin, em Londres, e que estará em Atafona em breve. O filme que será rodado, em grande parte, na mística e nostálgica Atafona e outras cenas em um aterro sanitário do Rio é um projeto produzido pela multinacional NONADA FILMES, tendo a parceria do Instituto Synthesis e trata-se de uma ficção científica, onde se discute e se aborda o assunto das degradações do planeta, provocada pelo homem. Nessa história, o mundo pára, permanecendo em sol de meiodia para sempre, tudo se encontra destruído, acabado e em ruínas, onde o único lugar, ainda com alguma beleza, seria a praia. Existem três sobreviventes humanos que ajudam a provocar esta narrativa de crítica. A locação escolhida para simbolizar a praia do filme foi Atafona. “DEPOIS” é um filme que se passa no fim do mundo - após uma catástrofe cujas proporções e origem são completamente desconhecidas - e acompanha a trajetória de Z, um homem que, vagueando perdido pelos escombros, acaba por encontrar dois outros sobreviventes: X e Y. Y é uma mulher que está em busca da sua família, se aventurando rumo ao Espírito Santo, enquanto X é um homem que trabalha num Lixão, e por viver agora quase como antes vivia, catando coisas nos escombros, não percebeu que o mundo acabou. Em meio à destruição e à situação terrível do planeta - as águas estão tóxicas, a terra, coberta de lixo - Z tenta construir uma vida possível. Um excelente filme para educação ambiental. Os contatos institucionais serão feitos pela Prefeitura Municipal de São João da Barra e a responsável da NONADA FILMES, Maya Sussekind. A prefeitura já apoiou a realização de um Curso de Atores Profissionais em parceria com o SENAC, apoiou outras produções como o filme “Atafona Por que?” do Curso de cinema da UFF e também a Oficina de Cinema Ambiental que ocorreu na Escola Estadual Newton Alves em Atafona, revelando talentos sanjoanenses como Silvano Motta, Jéssica Felipe, Magno Nunes e mais 11 cineastas. Quem sabe São João da Barra, num futuro próximo, não venha a abrigar um mini “Projac”? Viva a cultura sanjoanense!

Banda GEMA POP promete ser a nova sensação da música com um vasto repertório da MPB No vasto celeiro cultural de São João da Barra nasce mais uma banda, a “Gema Pop”, liderada por Carlos Victor Fernandes, cantor e compositor conhecido do público sanjoanense. Com um estilo voltado para o pop, ele realiza o sonho de ter sua própria banda e cantar o que mais gosta, presenteando o público com um repertório de grandes sucessos do Paralamas, Jota Quest, Lulu Santos, entre outros consagrados. A perspectiva é tão positiva em rela-

ção a esta nova fase que o cantor faz planos para lançar seu CD no primeiro semestre de 2010, mas a música “A ferro e fogo” já vai poder ser ouvida no verão. Sua trajetória musical inicia em 1994, tocando tan-tan numa roda de amigos na Pizzaria Pizza Point, onde ali seria fundado um dos grupos de maior sucesso do município, o Samba Point, que possui uma legião de fãs até hoje.

Um ano depois, Carlos Victor se torna cantor do grupo e a partir deste momento preenche um currículo de inúmeras apresentações em clubes como Democrata, Operários, Fluminense, Bar do Sena, participando também do primeiro Kilo Show e do projeto “Domingo de Verão”, no Atafona Praia Clube. O Samba Point faria, ainda, a abertura de shows nacionais como Raça Negra e Claudinho e Bochecha. Em 1997, grava sua primeira música:

“Minha paixão” relembrada sempre com carinho pelo público fiel. Devido a tanto sucesso, é convidado para gravar o samba dos Congos que fazia um Tributo a Clara Nunes. Apaixonado pelo carnaval, para sua alegria puxou na avenida vários sambas da escola de seu coração: Congos. No verão 2009 foi convidado a dividir o palco com a cantora Janine Gaia e a Banda Gaia na Gandaia. Os dois agitaram a orla de Grussaí.


QUOTIDIANO B-3

SETEMBRO DE 2009

ENTREVISTA por Bruno Costa

ANTENOR LOBATO DE OLIVEIRA 100 ANOS

o patriarca da cidade

Prestes a completar um centenário de nascimento, “Seu Lobato” conta o que viveu durante toda esta trajetória dedicada ao trabalho e ao esporte P ai de três filhas – Norméa, Nisséa e Nilse, Antenor Lobato de Oliveira, o “Seu Lobato”, com toda sua simpatia, nos recebeu na casa de uma de suas filhas, Norméa. Com a presença dela e do neto dele, o professor e historiador Fernando Lobato, nos concedeu uma entrevista de cerca de uma hora. Muitos netos, bisnetos e trinetos vão comemorar no dia três de outubro, com muito orgulho, o aniversário de 100 anos de seu nascimento. Seu Lobato, nos contou sobre sua vida, sua dedicação ao esporte, seu trabalho na rede ferroviária e descobrimos uma árvore genealógica ramificada que o torna o grande patriarca da cidade.

Bruno Costa - Como foi a sua infância? Seu Lobato - Começa que eu não tive quase pai. O perdi com quatro anos. Fui criado por meu avô. Minha mãe voltou para a casa do pai dela com os três filhos: eu, um irmão e uma irmã. Minha infância foi igual a de outras crianças, jogando bola na rua, nadando, sempre gostei muito de esportes. O senhor nadou no Paraíba? Com 12 anos eu já tinha atravessado o Paraíba, no tempo que ele era Paraíba. Hoje tá muito raso. Ninguém nadava do porto da Praça ao porto de Atibala, tal a força que o rio tinha. Hoje eu vejo as crianças nadando lá no meio do rio. Exploram muito o rio lá por cima e ele perdeu a força, diminui muito. Ali no cais, na praça, você pulava de cabeça, era muito fundo. Hoje tá raso. O rio encolheu. O senhor se lembra dos navios parando ali? Eu peguei o período de dois navios: Cachoeiro e Miracema. Eles faziam transporte do Rio para aqui. Dois ou três navios buscavam mercadoria no Rio e distribuía por aqui para Campos, Miracema, Itaperuna. O senhor trabalhou na rede ferroviária? Só trabalhei na rede ferroviária. Entrou com quantos anos? Entrei com 15 anos. Trabalhei 40 anos. Fui agente aqui na estação por 10 anos. Comecei a trabalhar em Barcelos. Era só um agente lá, mas na safra sempre colocavam mais um. Trabalhei em Miracema, Itaperuna. Em Itaperuna eu me aposentei e voltei a morar aqui. O que mais marcou o senhor nestes 100 anos? Estar neste estado. Eu sempre fui desportista. Pratiquei sempre muitos esportes. Quando fui agente aqui saía todo dia de manhã e ia de bicicleta daqui a Chapéu de Sol e vol-

tada. Fazia ginástica, pulava corda, flexões e ia ao rio dar um nado. Eu caí na minha casa, numa falhinha, não sei como consegui escorregar. Bati com tudo com a cabeça no chão. Estava morto ali. Minha filha chegou e uns rapazes me colocaram na cama. Levaram-me para a Santa Casa e disseram que era para ir pra Campos. Fiquei cinco dias em Campos. Já comecei a andar com duas pessoas. Até, então, nunca tinha adoecido.

Até quantos anos fazia estes exercícios? Até agora, quando machuquei a perna. Estes esportes que eu estou falando a você que eu fazia foram até pouco tempo. Só parei depois da queda. O senhor deu aula de natação a muitas gerações. Seu Lobato - Só Norméa que não aprendeu a nadar. Ela tinha medo de água. As outras nadam. Nisséa, Nilse. Norméa - Ele ensinou netos. Até bisnetos chegou a ensinar.

Miracema contra Niterói. Jogava de ponta esquerda. Empatamos em 3 a 3 e eu fiz o primeiro gol. O senhor torce para qual time no Rio? (risos) Nem posso dizer. Tá muito ruim. É o Botafogo. E aqui em São João da Barra? Fluminense. Joguei no Fluminense, sou um dos fundadores. E carnaval, o senhor gostava? Gostava muito dos bailes. Gostava muito de dançar. Dançava no “Operários”. Este clube da Terceira Idade que existe hoje eu fui um dos fundadores. Tem o nome de minha tia Maria Júlia. A mulher de Joaquim Thomaz era irmã de meu pai. Os “Aquinos” são meus primos.

O que São João da Barra mudou daquele tempo para hoje? Melhorou. Para comprar uma caneta tinha que ir a Campos. Minha mulher comprou uma máquina para forrar botão e fazia aqui. O nome dela era Adméa. O nome de Norméa é tirado da última sílaba do meu nome e de minha mulher. Tem alguma história curiosa que o senhor lembre? Depois da queda eu perdi muita memória.

“ ”

O que eu fiz foi levar uma vida sadia. Nunca bebi, nunca fumei. Estas coisas que dizem que evitam a pessoa de chegar aos 100 anos, eu nunca usei.

Como chegar aos 100 anos. O que é preciso fazer? Seu Lobato - O que eu fiz foi levar uma vida sadia. Nunca bebi, nunca fumei. Estas coisas que dizem que evitam a pessoa de chegar aos 100 anos, eu nunca usei. Norméa - Nunca foi chegado à noitada. Seu Lobato - Todos os amigos da minha idade já morreram. Inclusive os com dois anos de diferença. Muitos eram mais novos e grandes jogadores de futebol. Eu joguei no Fluminense daqui e fiz um jogo muito importante. Morava em Miracema e disputava o campeonato fluminense. Tinha um escrepe Norte: Miracema, São Fidelis, Pádua, Bom Jesus e Itaperuna. Joguei pelo

Como era o trabalho na rede ferroviária? Levava mercadoria. Quando agente aqui, levava muita bebida. Tinha trem diário que ia a Itaperuna. Tinha noturno que vinha de Vitória. Tinha de Campos para o Rio. Tinha trem de passageiro e de carga. A fábrica despachava muita bebida para o Espírito Santo. Quais as outras mercadorias? Peixe. Saía muito peixe. E muita bebida da fábrica (Thoquino). Leite também. Era um importante meio de transporte. Foi uma coisa interessante. Tinha a Companhia de Navegação São João da Barra-Campos. Os grandes navios chegavam e os pequenos levavam para Campos, já que os grandes não se locomoviam até lá. Aí veio o trem que desbancou o rio. Era mais rápido. Posteriormente, a estrada de ferro veio a ser desbancada pelo caminhão. Quanto tempo demorava a viagem de São João da Barra a Campos de trem? Duas horas. O caminhão, o ônibus levava bem menos. Isso em todo lugar que tinha rodovia. O caminhão transita na rua. Quem faz a rua é o governo. Quem faz a ponte é o go-

verno. O frete ficava mais barato pelo caminhão. Se quisesse fazer estrada de ferro, era a própria empresa que tinha que fazer.

O senhor trabalhou com meu avô Azevedo? Seu Lobato - Sim. Ele era feitor. Era a turma que conservava a linha. Tinha muito feitor aqui. Norméa - A Leopoldina tinha a própria turma dela para conservar a linha. Lobato - Eles mantinham a linha até Barcelos e de Barcelos tinha outra turma. Acorda cedo todo dia? Seu Lobato - Sempre. Hoje acordei cinco horas. Fernando Lobato - Tudo dele é metódico. Horário de acordar, de almoçar, do café da tarde, da leitura, leitura de jornal, tudo tem horário. Gosta de ler jornal? Só parei depois da pancada na cabeça. Esta pancada me tirou muitos hábitos. Lia jornal deste os cinco anos de idade. Eu ia buscar o jornal nos Correios e vinha lendo. Deixei agora com esta pancada. Tinha muito jornal naquela época? Seu Lobato - Vinha jornal do Rio todo dia. Vinha pelo trem. Levava para os Correios, que distribuía. As pessoas eram assinantes. Não tinha banca. Norméa - Quem quisesse comprar ia ao trem. Qual o jornal que o senhor lia? Correio da Manhã. Fernando Lobato - Antes, a Leopoldina, no tempo dos ingleses, era de uma forma, com os brasileiros mudou tudo. Lobato - No tempo dos ingleses era mais organizado. Fernando Lobato - No espelho da casa de vovô tinha escrito algo interessante. Todo o dia quando o sujeito ia pentear o cabelo, lia: “se você não beber, nem fumar, fizer uma hora diária de exercício, comer com moderação, você pode viver chateadíssimo, mas vai morrer vendendo saúde”. Foi o senhor mesmo que criou ou copiou de algum lugar? Seu Lobato - Fui eu mesmo. Fernando Lobato - Ele escreve versos. O senhor gosta de escrever sobre o que? Sobre tudo. Gostava de escrever quadrinhas. Agora não tenho mais ideia. “Até com as flores a sorte é safada, umas enfeitam a sala e ou-

“ ”

Gostava de escrever quadrinhas. Agora não tenho mais ideia. “Até com as flores a sorte é safada, umas enfeitam a sala e outras enfeitam a privada”.

tras enfeitam a privada”. Tem mais alguma que você lembra? Seu Lobato - Tem uma porção de versinhos assim. Nilse que tem guardado. Fernando Lobato - Tia Nilse puxou a ele. É poetisa. Seu Lobato - “mandaste flores tá certo, elas exprimem amor, longe de ti são rosas, saudade é minha flor”. Tem mais: “minha linda professora, contigo ditado, nele não me aprofundo, que marido de professora é sujeito vagabundo”. Outra: “sempre fui respeitador, nunca fui de protestar, baseado no tal ditado, tratei de me aposentar”. Minha esposa se formou professora. Depois se tornou jornalista. Ela escrevia no jornal A Notícia de Campos. Eu só estudei até a quarta série. Tive que trabalhar na Leopoldina. Norméa - Mas promoveu estudo para muita gente. A maioria dos netos passou lá por Itaperuna. Além de gente amiga e até pessoas pouco conhecidas. Fernando Lobato - Lá tínhamos que comer na hora certa. Comer o que ele colocava na mesa. Era tudo muito rígido. Seu Lobato - Sempre fui muito organizado. Trabalhei com os ingleses. A verdade é que fiz muitos benefícios. Muita gente morou lá em casa em Itaperuna para estudar. Norméa - A gente pegava o trem aqui de manhã e esperava em Campos até a hora que vinha o trem do Rio, por volta de quatro horas da tarde. Chegava à noite em Itaperuna. Para o Rio era pior ainda. Fernando Lobato - Uma outra história interessante é que vovô tinha uma casa em Atafona. Seis horas da manhã, acordava os netos todos, vovó fazia uns lanches, todos de sandália, porque tinham muitos espinhos pelo passeio. Passávamos

pela restinga por trás do balneário e íamos em linha reta, passando por Paulo Pinto até a avenida Liberdade, em Grussaí. Ele na frente, como um general, e atrás: Vozinho, Estela, Walkíria, Wlamir, João Batista, eu, Beatriz, Franklin e Adilson. Os outros eram muito menores. Era uma farra. Em Grussaí, ele ia até a praia. Para se ter ideia, Estela tinha apenas 12 anos. Fazíamos exercício, tomávamos um banho, chupávamos picolé e voltávamos pela beira mar. Norméa - Era todo ano, no final das férias. Fernando Lobato - Nas férias de julho, a gente ia para a casa dele e de lá íamos fazer natação. Seu Lobato - Nilse foi campeã de vôlei por Itaperuna. Nisséa era difícil ganhá-la no ping-pong. Bruno Costa - Interessante é que Alex joga muito, Jefferson também joga muito ping pong. Puxaram a Dona Nisséa, então. Seu Lobato - Eu e Nisséa jogávamos tênis. Norméa - As minhas duas irmãs partiram para o esporte. Aqui em casa a gente é mais voltado para a cultura, não deixando de apreciar o esporte, claro. Assim como elas pela cultura. Fernando Lobato - A irmã dele, Irene de Souza Lobato, foi a primeira tabeliã do Brasil. As mulheres de São João da Barra sempre se destacaram. Irene era “Sena de Souza”. Ubaldo Sena é primo de vovô. Norméa - Suellen é prima de Wlamir Jr. Fernando - Beatriz é prima de Luiz. Todos com parentescos lá atrás. Seu Lobato - Os “Aquinos” não usam Lobato. Fernando Lobato - José Lobato teve 23 filhos, e ficando viúvo de Júlia, casou-se com uma menina de 19 anos. Os filhos não aceitavam esta união. José Lobato vai morar em Campos. Quando Maria Júlia se casa com Joaquim Thomaz, tira o “Lobato” do nome. Pesquisando a árvore genealógica, todos os “Rocha” descendem de “Lobato”, a prefeita Carla Machado descende de “Lobato”, a mulher do coronel Cintra era “Lobato”, os “Neves” da Lília Neves, descendem de “Lobato”, o primeiro prefeito de São João da Barra é da família “Lobato”. Todos são raízes de São João da Barra.

A família convida para a missa em Ação de Graças pelo centenário de nascimento de Antenor Lobato de Oliveira, na igreja de São Benedito, às nove horas do dia três de outubro de dois mil e nove.


TURISMO B-4 QUOTIDIANO

SETEMBRO DE 2009

SAMBAQUI

INFRAESTRUTURA - Em Gramado não há problemas de transporte, nem de hotelaria, nem de restaurantes, nem com violência...

NO DELTA

Divulgação

SILVANO MOTTA

mottasilvano@gmail.com

Turismo Cultural para todas as idades

Uma cidade acolhedora, bonita, estruturada para receber turitas do Brasil e de qualquer parte do mundo devido ao potencial do seu trade turístico

Gramado: exemplo a ser seguido pela região O município de Gramado deve ser seguido como exemplo de turismo sustentável e integrado, principalmente pelos atores de nossa região Costa Doce. A infraestrutura é consistente: rede hoteleira ampla, gastronomia diversificada, inexistência de lixo nas ruas, respeito total às leis de trânsito: você pisa na faixa e os carros aguardam a sua passagem. Não há depedração, muitos tótens estão espalhados pela cidade, restaurantes com carros à disposição para buscar o turista nas pousadas ou hotéis. É uma economia fechada nas tra-

dicões italianas e alemãs, na fabricação de chocolate, no couro e malha. A integração é perfeita com o município de Canela, além de Nova Petrópolis, Novo Hamburgo e o inesquecível passeio de trem de Carlos Barbosa (município da fábrica da Tramontina e do famoso time de futsal) passando por Garibaldi e chegando a Bento Gonçalves. Neste percurso muita dança típica dentro dos vagões e nas paradas nas estações os turistas provam suco de uva, vinho e espumante. Uma visita à vinícola Tonet também fazer parte deste circuito da Uva e Vinho.

Bob’s e McDonald’s são proibidos de se instalarem lá. Além da receptividade acolhedora e a preocupação de sempre atender bem, eles ganham dinheiro de verdade com o Turismo. Poeta ganha dinheiro, caricaturista ganha dinheiro, fotógrafo ganha dinheiro. Gramado sediou o III Festival Internacional de Gastronomia. Sabe quem patrocinou? A Claro, via Lei Rouanet. Ah, a Delegacia não abre sábado nem domingo. Índice de violência é zero. O mendingo que tentou se instalar lá virou guia turístico.

É certo o que o conceito de cultura é extremamente amplo, entretanto quando falamos de Turismo Cultural, esse obtém uma conotação restrita. O termo Turismo Cultural designa uma modalidade de turismo cuja motivação do deslocamento se dá, segundo José Vicente Andrade (Fundamentos e Dimensões do Turismo,1976), com o objetivo de “encontros artísticos, científicos, de formação e de informação”. O Turismo Cultural se caracteriza por uma permanência prolongada e um contato mais “íntimo” com a comunidade, ocorrendo viagens menores e suplementares dentro da mesma localidade com o intuito de aprofundar-se na experiência cultural. Ainda segundo Andrade, os alicerces do turismo cultural: “situam-se no esforço de conhecer, pesquisar e analisar dados, obras ou fatos, em suas variadas manifestações.” De acordo com Lise e Hélio Barroso (2008), o Turismo Cultural é motivado pela busca de informações, de novos conhecimentos, de interação com outras pessoas, comunidades e lugares, da curiosidade cultural, dos costumes, da tradição e da identidade cultural. Torna-se interessante observar que esse segmento turístico se constitui fundamentalmente pelo comportamento, preparação e foco do turista e não do patrimônio da localidade. Pensando exatamente nessa troca de experiências o município de São João da Barra estará promovendo do dia 13 a 24 de outubro o III Festival de Teatro, com peças de classificação adulta e infantil. Serão levados espetáculos de excelente qualidade ao palco do Cine Teatro São João, vindos de cidades do estado do Rio de Janeiro e São Paulo. O festival é uma mostra competitiva com o intuito de dinamizar a cultura, desenvolver o turismo cultural, uma reflexão, discussão, troca de experiências entre todos aqueles que estarão participando, sejam eles organizadores, plateia, participantes, convidados que serão recebidos em nosso município pelo período e por aqui se encantam com nossa hospitalidade e riqueza cultural. Ainda no mês de outubro, e não deixando de lembrar, teremos nosso querido feriado prolongado em que muitas famílias organizam miniférias em busca de troca, experiências e informações. Para muitos que terão um tempo de descanso e lazer podem optar por pequena viagem para lugares perto ou longe, mas muito prazerosos, como a cidade do Rio de Janeiro, praias de Cabo Frio, Rio das Ostras, Búzios, a serra do Sana ou ainda aventurarem-se até o Oktoberfest, em Blumenal. Aqueles que estarão trabalhando durante esse período, poderão ir à praia, cinema, teatro, praça, clubes, piscinas, festas, passeios ao ar livre, pedalar com amigos são ótimas atividades, prazerosas e em sua grande maioria com baixo custo.

GASTRONOMIA RICARDO OLIVEIRA

bonitas, cheirosas e gostosas Com a chegada da primavera nada melhor do que aprender um pouco mais sobre as possibilidades de receitas feitas com flores comestíveis. De acordo com o consultor gastronômico, Marcelo Jacobi, não são todas as espécies que podem ser ingeridas. Existem flores que apresentam princípios tóxicos e não devem ser usadas na alimentação de forma alguma. Exemplos disso são as violetas africanas e os lírios. Como flores comestíveis temos os capuchinhos, as rosas, as begônias, as calêndulas, o amor-perfeito, as tulipas, girassol e prímulas, por exemplo. Segundo Jacobi, flores usadas normalmente em ornamentações, quando se tornam ingredientes de receitas, devem ser orgânicas e cultivadas com adubo livre de qualquer componente químico, devendo ser adquiridas em lojas, produtores e supermercados especializados em produtos culinários. O aroma das flores tem influência significativa no perfume do prato. Esses aromas somados aos temperos dão um perfume único.

rjpessanha@hotmail.com

SALADA PRIMAVERA INGREDIENTES Folhas tenras de espinafre, folhas do “coração” da alface, cogumelos (champignon) frecos de tamanho mediano, uvas passas e miosótis. MODO DE FAZER Misture as folhas de espinafre com as folhas de alface, cogumelo fresco e as uvas passas. Coloque em uma saladeira de decore com o miosótis - flores comestíveis, deliciosas e altamente decorativas. Sirva a sala com azeite, sal e pitadas de ervas de Provance.

GELÉIA DE ROSAS

SALADA DE FLORES INGREDIENTES 1 maço de alface crespa 10 unidade(s) de repolho roxo em fatias 1 unidade(s) de cenoura ralada(s) 1 xícara(s) (chá) de talo de erva-doce (funcho) em fatias quanto baste de flores comestíveis MOLHO 3 colheres (sopa) de azeite 1/2 dose de suco de limão 1 colher (sobremesa) de vinagre de maçã quanto baste de sal quanto baste de pimenta-do-reino branca

MODO DE FAZER Arrume numa saladeira a base com as folhas de alface, coloque como um círculo o repolho roxo num círculo menor a cenoura ralada e no centro um montinho com o funcho picado. Decore com as flores a gosto e sirva o molho (misture tudo) à parte.

INGREDIENTES 1 dúzia de rosas (as pétalas podem ser de qualquer cor) 250 g de açúcar ½ copo de suco de maracujá essência de rosas MODO DE FAZER Lave bem as pétalas de rosas e coloque em uma panela com água até o ponto de cobrir as flores. Deixe cozinhar por 1 hora. Quando estiverem macias, deixe ferver até engrossar. Adicione o suco de maracujá. Se quiser uma coloração vermelha, coloque gelatina sem sabor dissolvida em água quente. Para verificar se a geléia está no ponto, levante a colher, deixando a calda cair. Quando começar a descer em fios, está pronta. Acrescente essência de rosas.


QUOTIDIANO. Edição 30. 30/09/2009