Page 1

Pela trilha Paulista

Conversamos com os dois apresentadores que vestiram a camisa de aventureiros para explorar as reservas naturais do estado de São Paulo por Raquel Temistocles

É

difícil escutar a palavra “parque” e não pensar nos fins de semana ensolarados com a família e os amigos. para celso cavallini e izadora Bicalho, o termo está relacionado mesmo é a lugares inexplorados e muitas aventuras. isso porque os dois apresentadores passaram durante dois meses por parques estaduais de são paulo para descobrir o que há além das pistas de bicicleta. “são paulo tem um pouquinho mais de 90 parques, e a gente escolheu os dez mais importantes. fizemos um raio-X total, mostrando a estrutura que cada um deles tem, as pesquisas que estão sendo feitas neles, paRques sp i os bichos que sobraram na mata atlântica, enfim, A pArtir do diA 18, muito mato e muita aventura”, contou cavallini sábAdos, 16h50, NAtGeo com exclusividade à Monet.

com a companhia e orientação de um guia, eles visitaram os parques cantareira, campos do jordão, ilhabela, ilha anchieta, ilha do cardoso, carlos Botelho, intervales, petar, serra do Mar e Morro do diabo. “escolhemos os parques estaduais, pois neles é que você realmente entra em contato com a natureza e áreas de floresta preservada. os parques municipais são importantes, mas são mais aqueles aonde a gente vai pra relaxar, correr, se divertir um pouco”, contou izadora. não que eles te-

68+Monet+janeiro

130ParquesSP.indd 68

16/12/2013 18:17:09


No meio do mato – Nas fotos, os bastidores de parques sp, novo programa do canal NatGeo. Acima, Celso Cavallini registra com sua câmera enquanto explora um parque. Já Izadora Cavallini aprendeu que todo cuidado é pouco após pisar em uma cobra e, na imagem ao lado, anda com cautela por uma gruta. Os dois estão sempre acompanhados de um guia

fotos: divulGAção / NAtGeo

nham deixado de se arriscar em alguns esportes radicais, como rafting e boia cross. izadora, aliás, é a mais empolgada ao falar sobre as atividades na tirolesa e nas trilhas. já cavallini se mostra mais apegado à conscientização sobre a preservação da natureza: “Hoje, a gente tem uma mata atlântica extremamente devastada. o grande desafio é entender como fazemos para não deixar essa vegetação acabar, o que está sendo feito para salvar, e passar isso para o telespectador”. acostumado ao mundo da televisão, cavallini foi quem ajudou a novata izadora Bicalho a se sentir confortável diante das câmeras. tanto que ela nem ligou de ser filmada em uma situação tensa. “teve um dia que a gente se perdeu no meio da floresta e, enquanto o guia tentava se localizar, foi anoitecendo e não tínhamos lanterna. e comecei a ficar preocupada, porque

tenho muito medo de cobra. não é que dei quatro passos e pisei em uma cobra? por sorte ela sentiu a vibração e escapou”, disse izadora. para gravar a série documental de dez episódios, eles demoraram de dois a três meses. “era bem puxado. a gente acordava às 5h da manhã para poder acompanhar os hábitos de um macaco, por exemplo”, comentou a apresentadora, que ainda garantiu que a experiência valeu cada segundo. se valeu mesmo, só assistindo para saber, mesmo que não seja para conhecer um pouco mais sobre a fauna e a flora de são paulo, mas sim para conferir izadora Bicalho e celso cavallini em situações para lá de engraçadas.

O grande desafio é entender como a gente faz para não deixar essa mata acabar, o que está sendo feito para salvar” – Celso Cavallini janeiro+Monet+69

130ParquesSP.indd 69

16/12/2013 18:17:15

Pela trilha paulista monet130 janeiro2014  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you