Page 1

DESENVOLVIMENTO SECTOR SOCIAL


A Qualitividade Consulting Group tem voltado muita da sua atenção para o sector da Economia Social. Esta oferta formativa específica nasce da experiência e do caminho percorrido, lado a lado, com as entidades deste sector. A realidade do sector social e as suas necessidades específicas exigem esta exclusividade. Conheça as novidades…garanta inovação, atualização e a melhor gestão. E desafie-nos…! Será para nós um gosto constituir uma oferta à medida da sua organização.

01

CAPTAÇÃO DE RECURSOS / SUSTENTABILIDADE DAS ORGANIZAÇÕES / FUNDRAISING; CROWDFUNDING DA TEORIA À PRÁTICA Objetivos

O objetivo da formação é dotar os formandos com ferramentas que lhes permitam identificar formas inovadoras de gerar receitas próprias e dar maior visibilidade às suas organizações e aos projetos que desenvolvem. No cenário de crise atual, é fundamental que as associações consigam ser cada vez mais auto-sustentáveis e profissionais na forma como se posicionam no mercado.

Conteúdos

1. CAPTAÇÃO DE RECURSOS A importância da Captação de Recursos; O Ciclo de Captação de Recursos; Continuidade | Sequência | Frequência | Parcerias; Incentivos Fiscais; Credibilidade e Projetos; Gestão das Informações; Fontes de financiamento e orientações específicas; Identificar o Mercado e as posturas adequadas para as Organizações; Reconhecer os fatores de êxito de uma campanha de captação de recursos; Reciprocidade, visibilidade e Marketing Social; Usar conceitos e métodos para otimizar os esforços de captação de recursos; A construção de "marca" numa organização de cariz social; O valor económico da reputação e a estratégia de governance; Estratégias de comunicação com o mercado: Media, associados, apoiantes, mecenas; Dirigentes, protagonistas, representantes da causa e promotores da marca; 2. FUNDRAISING Contexto Social e Cultural do Fundraising - Dimensões Culturais, Legais e Éticas do Fundraising; Requisitos Institucionais para o Fundraising/ Estratégias (Pensamento Estratégico de Atividades de Fundraising; Gestão das Relações com Doadores; Canais de Comunicação de Fundraising; Implementar um plano de acção Fundraising; Formas de Fundraising: Doações de Pessoas Individuais/ Doações de Pessoas Coletivas/ Grandes Doações/ Doações de Legados e Fundações/ Apoios Estatuários (governamentais); Legislação de isenções, deduções e incentivos fiscais para doadores; 3. CROWDFUNDING – financiamento colaborativo Como funciona; Quadro legal; Casos de sucesso; Crowdfunding no mundo; Plataformas; Fluxo dos projetos; Além do financiamento; Fatores críticos de sucesso; Categorias que têm tido sucesso; Crowdfunding para o meu projeto – alguns passos;

Formador Duração Preço

Abel Simões Ribeiro 14 horas 210 euros

QUALITIVIDADE CONSULTING GROUP | 01


02

03

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOS COLABORADORES E MECANISMOS DE RECOMPENSA E RECONHECIMENTO Objetivos

Adquirir conhecimentos que permitam estabelecer ferramentas para um processo de avaliação de desempenho claro e objetivo e que promova o envolvimento dos colaboradores no processo, através do reconhecimento das mais-valias de um sistema de avaliação de desempenho.

Conteúdos

Sistemas de avaliação de desempenho – conceitos; Relação entre a avaliação de desempenho e a legislação laboral; Análise, descrição e qualificação de funções; Conceber e implementar um sistema eficaz de avaliação de desempenho, que garanta objetividade e imparcialidade: Como definir objetivos de desempenho individuais mensuráveis, monitorizáveis e pertinentes – objetivos de aperfeiçoamento e que vão de encontro à estratégia da organização; Como definir ferramentas de auto e hetero-avaliação claras e objetivas, que vão de encontro aos requisitos das funções exercidas (competências); Como promover, junto dos avaliados e avaliadores, o correto entendimento do processo e a perceção das mais-valias do mesmo; Conduzir e gerir entrevistas de avaliação de desempenho; Definir mecanismos de recompensa, face aos resultados da avaliação de desempenho; Definir mecanismos de reconhecimento e motivação contínua dos colaboradores;

Formador Duração Preço

Carlos Bonifácio 14 horas 200 euros

INOVAÇÃO, CONCEÇÃO e PLANEAMENTO DE PROJETOS SOCIAIS Objetivos

O curso é projetado para fornecer aos participantes as ferramentas necessárias para desenvolver projetos sociais, com inovação e adequados ás necessidades das instituições.

Conteúdos

INOVAÇÃO Futuro e tendências da Inovação social em Portugal e na Europa; Inovação Social como impulsionador da mudança; Inovação: oportunidade para o sector social; Estratégias inspiradoras para a inovação social; Criação de valor social e valor económico sustentável; Todos os problemas têm resposta; Promover a inovação social na organização; Construção de mapas criativos e gestão de novas ideias; Identificação de novas respostas; Networking e redes colaborativas e oportunidades na inovação social; CONCEÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS SOCIAIS Conceção e planificação de projetos de intervenção – Instrumentos de suporte; Elementos transversais e elementos específicos aos diferentes tipos de projetos (projetos de investigação, de investigaçãoação, de intervenção comunitária, de formação profissional, de animação urbana entre outros); Diagnóstico, conceção, planificação e elaboração de projetos; Planos de ação e instrumentos de monitorização e gestão; Avaliação de projetos e comunicação de resultados; A avaliação como instrumento de desenvolvimento; Pressupostos e critérios: ex-ante, on-going, final e ex-poste; Apresentação, divulgação e disseminação de resultados/ Marketing;

Formador Duração Preço

Abel Simões Ribeiro 14 horas 210 euros

QUALITIVIDADE CONSULTING GROUP | 01


04

05

06

CURSO DE GESTÃO AVANÇADA DE INSTITUIÇÕES DA ECONOMIA SOCIAL (organizações sem fins lucrativos) Objetivos

O Terceiro Setor/Economia Social (instituições sem fins lucrativos que atuam nas mais diversas áreas das políticas sociais) tem conhecido, nos últimos 20 anos, um crescimento acentuado, quer como empregador, quer no seu peso económico. Estas organizações apresentam ainda mais importância, tendo em conta as crescentes parcerias entre Estado, sociedade civil e iniciativa privada. Esta formação visa promover o conhecimento dos profissionais e voluntários que atuam na área “sem fins lucrativos”, contribuindo para formar verdadeiros gestores sociais, capacitados com ferramentas e técnicas de gestão adequadas as especificidades dos setor.

Conteúdos

Perspetiva histórica e concetual do terceiro setor/economia social; Gerir pessoas versus gerir recursos: a gestão de RH numa perspetiva de economia social; Gestão de equipas com profissionais e voluntários: especificidades; Gestão Financeira numa perspetiva de economia social; Marketing e Comunicação em ambiente de economia social; O financiamento do setor da economia social; Gestão de Qualidade em instituições da economia social;

Formador Duração Preço

Abel Simões Ribeiro 28 horas 380 euros

QUALIDADE DE VIDA E PLANOS INDIVIDUAIS DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA Objetivos

Compreender os domínios de qualidade de vida e sua relação com a especificidade de cada cliente. Conhecer metodologias e instrumentos (escalas/ questionários, e outros) para diagnóstico e avaliação da qualidade de vida dos clientes (especificamente para pessoas com deficiência, incluindo a “deficiência profunda”). Adquirir competências para elaboração de planos individuais adequados às necessidades de cada cliente.

Conteúdos

Conceito de qualidade de vida; Referenciais existentes sobre qualidade de vida e os seus domínios; Ferramentas para diagnóstico e avaliação de necessidades, nos domínios de qualidade de vida; Interpretação e aplicabilidade das ferramentas (casos práticos); Interpretação dos resultados e transposição para os planos individuais dos clientes (casos práticos); Definição de objetivos, indicadores, metas e atividades nos planos individuais dos clientes (casos práticos): a) Identificação de necessidades e expectativas (identificadas pela equipa técnica e com o o envolvimento dos clientes diretos e indiretos); b) Transpor as necessidades para objetivos (associados aos domínios de qualidade de vida); c) Definição de indicadores, metas e atividades para concretização dos objetivos; d) Monitotização dos resultados obtidos; e) Avaliação e revisão dos planos (com envolvimento dos clientes diretos e indiretos); Como utilizar as ferramentas na melhoria contínua da qualidade de vida (a médio/longo prazo);

Formador Duração Preço

Rosalina Fialho 30 horas 395 euros

INDICADORES DE DESEMPENHO DO EQUASS EXCELLENCE Objetivos

Conhecer e compreender o modelo EQUASS. Ser capaz de definir e implementar a metodologia de abordagem, desdobramento e análise de resultados no âmbito dos princípios e critérios EQUASS.

Conteúdos

Modelo EQUASS: Nível Assurance e Excellence; Interpretação dos princípios e critérios e análise de metodologia de implementação (Abordagem, Desdobramento e Resultados); Critérios e passos para a definição de indicadores de desempenho (KPI);

QUALITIVIDADE CONSULTING GROUP | 01


Metodologias e ferramentas para monitorizar os indicadores e evidenciar resultados; Análise e interpretação dos resultados de desempenho obtidos e planeamento de ações; Benchmarking: concetualização e operacionalização; Formador Duração Preço

07

08

Ana Filipa Gamelas 21 horas 290 euros

EMPOWERMENT E AUTODETERMINAÇÃO Objetivos

Apreender os conceitos de empowerment e autodeterminação, bem como implementar ações/ atividades de promoção do destes conceitos (junto de clientes e colaboradores). Adquirir competências para medir o impacto das ações implementadas.

Conteúdos

Empowerment, áreas de intervenção e objetivos; Princípios orientadores; Empowerment e participação na área da reabilitação; Fases do processo; Ações de promoção de empowerment (casos práticos); Como sensibilizar os colaboradores para a promoção do empowerment e autodeterminação (casos práticos); Ações de promoção de empowerment (casos práticos); Como sensibilizar os colaboradores para a promoção do empowerment e autodeterminação (casos práticos); Metodologias e ferramentas de avaliação do impacto das ações (casos práticos);

Formador Duração Preço

Olga Sofia Ribeiro 35 horas 420 euros

BENCHMARKING/ BENCHLEARNING NO SETOR SOCIAL Objetivos

Perceber o que é benchmarking. Conhecer o benchmarking enquanto ferramenta de gestão. Conhecer os princípios básicos do benchmarking. Integração e implementação do benchmarking na organização. Identificação de boas práticas que podem ser utilizadas com finalidade de melhorar o desempenho de Organizações em Economia Social.

Conteúdos

1. Fundamentos gerais de benchmarking e benchlearning: 1.1 Conceitos de benchmarking e benchlearning; 1.2 Evolução do benchmarking e benchlearning – detalhe e análise; 1.3 Os princípios de Benchmarking; 1.4 Tipos de Benchmarking; 1.5 As diferentes etapas do Benchmarking; 1.6 As metas no Benchmarking; 2. O papel do Benchmarking no caminho para a Qualidade Total; 3. Metodologia para desenvolvimento dos estudos de Benchmarking: 3.1 Definição do objeto do Benchmarking; 3.2 Ciclo PDCA; 3.2.1 O planeamento em Benchmarking; 3.2.2 Implementação/execução em Benchmarking; 3.2.3 Os parceiros no Benchmarking na execução; 3.2.4 A análise e verificação de impacte; 3.2.5 A redefinição de Benchmarks; 4. Desafios do Benchmarking no setor social: 4.1 Oportunidades e limitações do benchmarking no setor social; 4.2 Ética no benchmarking;

QUALITIVIDADE CONSULTING GROUP | 01


4.3 Erros e Problemas no benchmarking; 5. O Benchmarking no caminho da excelência: 5.1 EQUASS assurance e EQUASS Excellence; 5.2 Casos de sucesso; Formador Duração Preço

09

Ângela Vicente 10 horas 150 euros

GESTÃO POR OBJETIVOS / DESEMPENHO EM ORGANIZAÇÕES DO 3.º SETOR/ CONSTRUÇÃO DE INDICADORES DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO ORGANIZACIONAL

10

Objetivos

Noções de inovação, parcerias e planeamento organizacional. Apreender os conceitos de empowerment e autodeterminação, bem como implementar ações/ atividades de promoção do destes conceitos (junto de clientes e colaboradores). Adquirir competências para medir o impacto das ações implementadas. Apreender noções de comunicação e estratégia no contexto das organizações. Identificar a avaliação como fator de melhoria de desempenho institucional.

Conteúdos

Processos de liderança participativa- Gerir para a melhoria contínua e a excelência; Melhoria do Desempenho em organizações do 3.º setor; Planeamento estratégico e diagnósticos organizacionais - Evoluir do operacional para o estratégico; Da organização administrativa e operacional no 3.º setor; A Gestão das Pessoas - Criar «organizações positivas» e aprendentes (psicopedagogia); Comunicação - Passar da gestão da informação para os processos de comunicação; Good Governance (Governança) - Abandonar os preconceitos sobre a gestão; Lobby e advocacy na potenciação dos impactos; Cultura de avaliação de resultados, avaliação de impacto de projetos e organizações; Promover e desenvolver a cultura de inovação; Cultivar o desenvolvimento de projetos em parcerias; Boas práticas;

Formador Duração Preço

Ângela Vicente 16 horas 210 euros

GESTÃO DE PARCERIAS Objetivos

Conhecer os conceitos inerentes à gestão de parcerias. Compreender a importância das parcerias na atualidade. Conhecer métodos de promoção, planeamento e desenvolvimento de parcerias, inovação em gestão de parcerias em contexto de projetos. Identificar casos e sucesso e paradigmas da atualidade.

Conteúdos

1. Conceitos gerais e definições: 1.1 A governança e cidadania; 1.2 Conceitos básicos e definições de gestão e parcerias; 1.3 Das redes às parcerias: a) Parcerias, Stakeholders e Cooperação; b) Redes e sociedade; c) Capital social; 2. Métodos de promoção, planeamento e desenvolvimento de parcerias: 2.1 Os processos de liderança nas parcerias; 2.2 A parceria como organização partilhada: a) Visão estratégica no planeamento e gestão de parcerias;

QUALITIVIDADE CONSULTING GROUP | 01


b) Ética e Comunicação; c) Avaliação de impacto; 3. Gestão de projetos e da inovação em parceria: 3.1 Gestão de parcerias em fase de projeto de gestão; 3.2 Inovação nas parcerias; 3.3 Gestão de parcerias na inovação e intervenção local; 4. Políticas de parcerias e paradigmas em organizações, redes e projetos de referência; Formador Duração Preço

11

12

Ângela Vicente 20 horas 310 euros

GESTÃO DE VOLUNTARIADO Objetivos

Abordar a renovação e a gestão da mudança no voluntariado nas organizações. Criar um espaço de encontro entre os participantes. Trabalhar as questões do acompanhamento do voluntário. Conhecer as diferentes dinâmicas e/ou exercícios que se possam aplicar no acompanhamento das pessoas voluntárias.

Conteúdos

1. Conceitos gerais e definições: 1.1 Participação social e voluntariado; 1.2 Definição de voluntariado; 1.3 Tipologia das organizações promotoras de voluntariado; 1.4“Itinerário educativo do Voluntário”; 1.5 Programa de voluntariado; 2. Procura, seleção e recrutamento: 2.1 Voluntariado nas organizações, motivações e gestão de expectativas; 2.2 Tipologia de voluntários; 2.3 A procura de voluntariado; 2.4 Seleção do voluntariado e recrutamento; 3. Incorporação e formação do voluntário: 3.1 Acolhimento e integração; 3.2 Incorporações das pessoas voluntárias nas equipas; 3.3 Os conflitos e a mudança; 3.4 A formação do voluntário; 3.5 Objetivos e modelos de formação; 4. Acompanhamento, avaliação e saída do voluntário: 4.1 Acompanhar o voluntário; 4.2 Avaliação: analisar, rever, e apoiar o voluntário; 4.3 A saída dos voluntários das organizações; 5. Incorporação e formação do voluntário: 5.1 O sentido de pertença da pessoa voluntária à sua organização; 5.2 Casos de sucesso;

Formador Duração Preço

Ângela Vicente 20 horas 310 euros

MARKETING SOCIAL Objetivos

Compreender o conceito de marketing e as características de uma orientação para o mercado. Evitar mitos e preconceitos no que respeita ao conceito de Marketing e no Marketing Social. Identificar a necessidade de uma orientação de marketing nas organizações sem fins lucrativos. Conhecer e saber implementar as principais variáveis de um plano de marketing social. Distinguir entre decisões estratégicas e variáveis operacionais num plano de marketing.

QUALITIVIDADE CONSULTING GROUP | 01


1. Conceitos gerais e definições: 1.1 Origem, evolução e conceitos gerais do Marketing; 1.2 Do marketing geral ao marketing não lucrativo; 1.3 Marketing social: definições e (pre)conceitos; 2. Responsabilidade Social: 2.1 Conceito de Responsabilidade Social; 2.2 Comunicação e Responsabilidade Social; 2.3 A responsabilidade social no terceiro setor; 3. Estrutura e Plano de Marketing: 3.1 Diagnóstico e Planeamento em Marketing; 3.2 Conceito da marca; 3.3 Formulação de plano estratégico de Marketing Social; 3.4 A implementação, controle e avaliação da campanha de marketing social; 4. Gestão de um programa de marketing social: 4.1 Administração e a prestação de serviços à população; 4.2 Controle do programa; 4.3 Avaliação do programa; 5. Marketing social nas organizações sem fins lucrativos 5.1 Marketing para Causas Sociais (MCS) 5.2 Assistencialismo e Investimento Social 5.3 Marketing social de produtos 5.4 Outros conceitos do marketing: o Comércio justo Formador Duração Preço

13

Ângela Vicente 20 horas 310 euros

METODOLOGIAS DE INVESTIGAÇÃO E DIAGNÓSTICO SOCIAL Objetivos

Os formandos devem entender os conceitos de investigação e diagnóstico social, compreender as fases de diagnóstico, identificar as etapas de procedimentos de investigação social.

Conteúdos

1. Conceitos gerais e definições de diagnóstico social: 1.1 Conceito de diagnóstico na intervenção social; 1.2 Definição operacional de diagnóstico social; 1.3 Finalidade do diagnóstico social; 1.4 Natureza do diagnóstico social; 2. Conceitos e definições de Investigação Social: 2.1 Metodologias de investigação em Ciências Sociais; 2.2 Definições de investigação em Ciências Sociais; 3. Fases de diagnóstico social: 3.1 Problemas sociais contemporâneos; 3.2 Identificação de necessidades e problemas; 3.3 Necessidade e oportunidades de mudança; 3.4 Identificação de fatores causais - fatores determinantes, condicionantes e de risco; 3.5 Prognóstico situacional; 3.6 Recursos e meios de ação - externos e internos; 3.7 Prioridades micro e macro-sociais; 3.8 Estratégias de ação: a. Análise SWOT; b. Regra SODA-MECA; c. Esquema PAM-CET; d. Inovação e novas ferramentas de ação; 3.9 Análise de contingência, atores sociais e interação; 4. Etapas de procedimento em Investigação Social: 4.1 Formulação de objetivos de investigação;

QUALITIVIDADE CONSULTING GROUP | 01


4.2 Exploração; 4.3 Problemática; 4.4 Modelo de Análise; 4.5 Observação; 4.6 Análise de resultados; Formador Duração Preço

Ângela Vicente 16 horas 240 euros

Notas Curriculares Abel Ribeiro Possui licenciatura em Sociologia e em Economia e Mestrado em Sociologia da Educação. É doutorando em Sociologia dos Movimentos Sociais. Foi assistente convidado da Universidade de Évora e foi professor adjunto do Instituto Superior de Serviço Social de Beja. Tem sido colaborador, desde 1989, como consultor/formador de diversos organismos e instituições, da administração central, regional e local, assim como de entidades empresariais e da economia social, na área da conceção, gestão e avaliação de projetos e da identificação de fontes de financiamento. É formador nas áreas da “gestão social” e “projeto”, desde 1991. Ana Gamelas Consultora, Formadora e Auditora na área da Qualidade no Terceiro Setor. Licenciada em Serviço Social. Possui vasta experiência no âmbito da implementação de Sistemas de Gestão da Qualidade (SGQ) no Terceiro Setor, nomeadamente com o Sistema EQUASS - European Quality in Social Services, NP EN ISO 9001:2008 e Manuais de Avaliação da Qualidade das Respostas Sociais. Ao longo dos anos tem vindo a exercer funções de consultoria e coordenação de projectos de implementação de SGQ em inúmeros equipamentos sociais nas áreas da Saúde Mental; Reabilitação; Infância e Terceira Idade e é auditora EQUASS certificada para o nível Assurance e Excellence. Ângela Vicente Possui Mestrado em Economia Social e Solidária pelo ISCTE-IUL e é licenciada em Educação Social pelo Instituto Politécnico de Leiria. Atualmente é consultora e formadora em organizações com e sem fins lucrativos, nas áreas de gestão de projetos sociais, gestão ambiental, fundraising, inovação social, responsabilidade e empreendedorismo social. De 2001 a 2004 ocupou o cargo de vice-presidente, organização de eventos, coordenação e formação em IPSS. Carlos Manuel Bonifácio Pós-Graduado em Estratégia. Licenciado em Gestão de Recursos Humanos, é atualmente vereador sem pelouros. Consultor, formador. Foi Administrador dos Serviços Municipalizados, Vice-Presidente do Município de Alcobaça e funcionário no Ministério da Justiça. Olga Sofia Ribeiro Licenciada em Serviço Social e detentora de mestrado em Sociopsicologia da Saúde, tem desempenhado funções junto de vários públicosalvo e em diferentes áreas. Nos últimos anos tem sido formadora em vários territórios nacionais, ministrando ações de formação em Igualdade de Género e em outras áreas como o comportamental, social e educação. Multifacetada e dinâmica, tem elevado no âmbito das suas ações, o conceito de empreendorismo a um nível de excelência, onde a teoria e a prática são complementares. Rosalina Fialho Licenciatura em Psicologia Clínica e Doutoranda em Psicologia e Ciências da Educação. Com mais de uma década de experiência prática e formativa na área da intervenção na Deficiência, é Psicóloga em meio escolar e responsável pelo Gabinete de Psicologia e Apoio a Situações de Crise, com responsabilidade pelo Departamento de Formação. Tem monitorizado ações de formação na área da Deficiência, Multideficiência, Formação Educacional - Apoio Pedagógico, Comunicação e Relações Interpessoais, pelo Ministério da Educação, Liderança, Conflito e Gestão de Conflito e Atendimento ao Cliente, com parceiros privados.

QUALITIVIDADE CONSULTING GROUP | 01


Contactos 800 10 24 20 / (00351) 253240520 geral@qualitividade.pt marketing@qualitividade.pt

Formação Economia Social  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you