Page 1

Manual de apoio ao educador | Bola vermelha Pulo na Escola: Projeto de Leitura Pulo do Gato

AÇÃO R T S ILU

OFF K R A NA ST

E TEXTO

VANI

Conversas com o(a) educador(a) sobre o livro Bola vermelha.

Relação entre Categoria | Temas | Gênero Literário Categoria 2 – Creche II Este livro é adequado para crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses) por estimular a exploração e classificação de diferentes elementos da natureza; despertar a curiosidade e o respeito pelo meio ambiente; favorecer o interesse pela leitura de imagens; demonstrar atitudes de cuidado com os outros; desenvolver progressivamente habilidades motoras.

Temas • Descoberta de si: a relação do eu e o outro por meio da curiosidade e autonomia de ação para comprovar ou descartar ideias; exploração de experiências sensórias. • O mundo natural e social: as relações da criança na compreensão do mundo que a cerca, estimulada pela curiosidade das particularidades dos elementos da natureza; construção de conhecimentos pela comparação e pela experiência. • Diversão e aventura: transformar a realidade imediata com a imaginação, criando novas brincadeiras, recontando e dando sentido à sua própria história.

Gênero Literário: Livro de imagem O livro de imagens é aquele constituído por ilustrações que se apresentam com uma organização própria, de modo a comporem um todo com significado. No caso, é por meio da linguagem visual (que implica relações entre tamanho, formas, cor, texturas e composição) que uma história é contada ou determinado tema é trabalhado.

EDITORA PULO DO GATO

1


Sobre este livro Bola vermelha é um instigante livro de imagens em que as ilustrações, acompanhadas pelas expressões de surpresa e de espanto do personagem, provocam a curiosidade e a cumplicidade do leitor durante as sucessivas tentativas para desvendar a origem da bola vermelha. Um livro que desafia a construção de hipóteses por parte das crianças, explorando um mundo de possibilidades, formas e descobertas. Alguém encontra uma bola vermelha e quer devolvê-la para quem a perdeu. Mas, a quem ela pertence? Como foi parar ali? Seria um dos pássaros vermelhos daquela árvore? Teria caído de um dos cestos daquelas mulheres? Seria a linda concha de um daqueles caramujos?...

Sobre a autora Vanina Starkoff nasceu na Argentina, em 1981, mas adora o Brasil e atualmente vive no Rio de Janeiro, em uma cidade praiana chamada Búzios. A artista se formou em Design Gráfico, estudou com importantes pintores, participou de exposições internacionais e já publicou muitos livros para a infância, alguns deles premiados. Sobre o livro Bola vermelha Vanina conta: Este livro nasceu durante uma viagem para a praia. Enquanto eu escutava uma bela melodia, fui criando esta história, na qual o personagem encontra uma bola vermelha. Procurei transmitir, por meio da sucessão de acontecimentos da narrativa, toda a sensibilidade e o entusiasmo do personagem com as hipóteses que vai tecendo sobre a origem da bola e seu desejo de devolvê-la ao lugar a que ela pertence. Gostei do desfecho da história, que, de alguma forma, abre possibilidades para muitas outras visões, dependendo da imaginação, da interpretação e da percepção de cada leitor. As ilustrações de Bola vermelha foram feitas inicialmente com tinta, lápis e gravuras. A ideia sobre a cor surgiu logo no começo do projeto: o livro seria branco, preto e vermelho, porque foi como eu imaginei as cores naquela tarde, perto do mar.

EDITORA PULO DO GATO

2


Orientações sobre o livro para fundamentar a leitura do(a) educador(a)

Como os temas foram explorados? Bola vermelha é uma narrativa de imagens que desperta a atenção dos leitores sobre o processo de aprendizado com base na brincadeira e na construção de hipóteses. O ponto de partida para esse processo é a curiosidade de uma criança por uma bola vermelha encontrada pelo caminho. A criança observa, investiga e tenta relacionar o objeto encontrado com os elementos da natureza presentes no contexto em que vive, relacionando seus próprios saberes às descobertas que faz a partir de suas tentativas e erros. Uma espécie de brincadeira de esconde-esconde. O leitor também explora o ambiente em que o protagonista está inserido e se envolve com ele em suas buscas, decepções e descobertas.

Sobre a narrativa e a linguagem. Este livro apresenta uma sequência narrativa de imagens com ações que se repetem, o que ajuda o leitor a descobrir a estrutura da história sem contar praticamente com a linguagem verbal. A linguagem visual desafia o leitor a estabelecer relações entre tamanho, formas, cor, texturas e composição, elaborando hipóteses e as refutando, sempre com a finalidade de devolver a bola ao seu lugar de origem. Durante essa busca, o personagem demonstra curiosidade e disposição para elaborar as próprias experimentações com autonomia, descobrindo, por fim, que existem muitas possibilidades sobre a natureza que não havia pensado. Além das imagens, algumas expressões monossilábicas dão voz às manifestações de surpresa ou espanto, aproximando o leitor das sensações vividas pelo personagem.

Vamos falar sobre as ilustrações? As ilustrações são construídas a partir do contraste entre os desenhos em preto, fundo claro das páginas e a cor vermelha da bola, que dirige o olhar dos leitores até os

EDITORA PULO DO GATO

3


outros elementos de mesma cor. Essa simplicidade presente nas cores e nas formas não prejudica o sentido do texto, ao contrário, o ressalta. Os cenários em que a narrativa acontece parecem de uma região tropical, o que se evidencia também na leveza da roupa usada pelo personagem principal, que não revela se a criança é um menino ou uma menina, de forma que todos os leitores e leitoras tenham possibilidade de se identificar.

Relações entre texto, imagem e projeto gráfico. Como estes três elementos dialogam?

A capa já traz uma dupla possibilidade de interpretação: a criança erguendo a bola vermelha com seus braços para cima pode também ser compreendida como um Sol avermelhado ao fundo “iluminando e aquecendo” a criança. As páginas internas da capa, no início e no final do livro, sugerem que a floresta se transforma com a chegada de gotas azuis sobre a paisagem, reproduzindo o que acontece na história: é a chegada da chuva que propicia que a “bola” vermelha seja devolvida ao seu ambiente natural na forma de um peixe. As onomatopeias se destacam em algumas páginas, ocupando o espaço central, como imagens que narram as sensações e percepções da criança.

EDITORA PULO DO GATO

4


Sugestões de atividades com os leitores 1. Eu também sei escolher. A criança da história explora a região onde vive com o objetivo de devolver a bola vermelha que encontrou. Converse com seus alunos sobre as descobertas que a criança fez sobre o que pode ser uma bola vermelha na natureza. Depois, desafie-os a pensar sobre quais poderiam ser as descobertas se o personagem tivesse encontrado bolas de outras cores.

2. Onde fica, onde é? Para saber se seus alunos identificam alguns lugares por onde a criança esteve durante seu passeio, inicie uma conversa fazendo algumas perguntas, por exemplo: “Como parece ser a região onde o personagem do livro vive?”; “Faz calor ou faz frio?”; “Como podemos descobrir isso?”; “Quais seres vivos vivem nessa região?”; “Está próximo ou distante de rios ou lagos?”; “Alguns elementos presentes nos cenários do livro, como frutas, lugares, plantas, animais, pessoas, são parecidos com nosso cotidiano?”.

3. Onde moramos é assim... A trajetória do personagem permite a descoberta de seu meio ambiente. Converse com os alunos sobre os lugares onde eles moram e pelos caminhos que passam com frequência perguntando-lhes: “Há presença da natureza?”; “Há animais e vegetação?”; “O que poderia ser uma bola vermelha no lugar onde vocês moram?”.

4. Detetive de formas geométricas. A bola vermelha pode representar várias outras coisas no campo ou na cidade: poderia ser fruta, peixe, caracol, joaninha, semente, flor etc. Proponha um passeio pela escola e brinque de detetive com as crianças. Elas terão a missão de investigar o pátio e outras áreas favoráveis à exploração livre para identificar formas geométricas presentes em elementos da natureza ou em objetos. Por exemplo: uma pedra pode ter o formato de um ovo, uma lixeira pode ter o formato de um cubo etc.

EDITORA PULO DO GATO

5


5. Uma forma, uma surpresa... Recorte papéis de diferentes cores e formas geométricas (quadrado, retângulo, losango, ovalado, redondo e outros). Distribua o material entre as crianças e proponha uma colagem coletiva na qual cada forma pode virar um novo objeto, uma fruta, um animal etc. Para isso, disponibilize também papel Kraft ou cartolina, canetas hidrográficas e cola. A produção poderá decorar a sala de aula.

EDITORA PULO DO GATO

6

Manual - Bola vermelha  
Manual - Bola vermelha  
Advertisement