Page 1

Manual de Imprensa da PUC-SP

Assessoria de Comunicação Institucional


Prezado professor, Todos os dias, a Assessoria de Comunicação Institucional da PUC-SP (ACI), em sua área de assessoria de imprensa, recebe dezenas de solicitações de indicação de professores para repercutir os assuntos em pauta na mídia. O resultado disso é que, cotidianamente, a Universidade aparece de maneira positiva nos mais diversos veículos de imprensa, amplia sua credibilidade acadêmica e retorna o conhecimento que produz à sociedade. Este breve manual tem como objetivo tornar ainda mais efetivo e bem-sucedido o trabalho realizado pela ACI há mais de uma década. Neste longo período, por diversas vezes, já ouvimos de colegas jornalistas que a nossa assessoria de imprensa se destaca em relação às demais pela agilidade no atendimento e comprometimento com a informação. Tal percepção se confirmou nos dois prêmios consecutivos (2011 e 2012) recebidos pela equipe como “a melhor assessoria de imprensa do Brasil na área de Educação”. Aos jornalistas respondemos que isso só é possível porque nossos professores entendem que, para o profissional que está na redação, a prontidão e a capacidade de síntese são bens valiosos. Muitos dos nossos docentes que receberão este manual têm familiaridade com as dicas que nele constam, pois são fonte constante de consulta para a mídia. Outros descobrirão que podem também se tornar fonte. Nosso intuito é potencializar e aprimorar, sempre, o importante trabalho de divulgar o que de melhor se produz em nossa Universidade. Conte conosco! Assessoria de Comunicação Institucional


Para atender a imprensa: 1. Jornalista sempre tem pressa porque trabalha com notícia e esta “perece” rápido. O timing da Universidade é diferente do timing das redações. Se não for possível responder adequadamente no prazo pedido pelo repórter, seja claro e peça que o profissional procure novamente a ACI para que indique um outro docente-especialista no tema. 2. Caso tenha dúvida se é interessante dar determinada entrevista ou declaração, conte com o auxílio da ACI antes de tomar sua decisão. 3. Quando conceder uma entrevista, diga ao jornalista que faz questão de ser identificado como PUC-SP (o SP é fundamental para nos diferenciar das demais Pontifícias e reforçar a “marca” Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Isso também dá peso a sua declaração e grande retorno institucional. 4. Normalmente, o jornalista prefere (ou às vezes só tem esta opção) fazer entrevistas por telefone. Lembre-se de falar com naturalidade, mas pausadamente, porque o repórter está do outro lado da linha escutando o que você tem a dizer e anotando o que julga mais importante. Uma vez passada desconexa, a mensagem pode sair distorcida no veículo de imprensa. 5. Os especialistas são procurados pelos temas de seus trabalhos acadêmicos. No entanto, muitas vezes tais trabalhos não serão citados nominalmente. Mesmo assim, é muito importante conceder as entrevistas. Além de proporcionar o retorno do saber acadêmico da Universidade à sociedade, esta é uma maneira eficiente, gratuita e de grande credibilidade para divulgar a PUC-SP e seus pesquisadores. 6. Para conceder uma entrevista, a fonte deve estar bem preparada, dominar o assunto abordado na reportagem e ter à mão informações, números e outros dados relevantes sobre o tema. As reportagens, normalmente, têm o perfil de prestação de serviços ao cidadão. 7. Muitas vezes, será preciso responder a perguntas básicas sobre algo que se pesquisa há anos. Mesmo assim, é importante falar de forma cordial, clara e objetiva ao jornalista, para evitar possíveis distorções. O jornalista e, especialmente leitores, ouvintes e telespectadores, raramente estão aprofundados nos temas abordados.


8. Outra forma interessante de colaborar com o jornalista é subsidiá-lo com alguns dados que não fazem parte de seu estudo, mas que sejam relevantes ao tema. Isso torna a pauta ainda mais atraente e faz com que o repórter veja a possibilidade de realizar um texto mais amplo, dando maior destaque à entrevista, a sua pesquisa e à PUC-SP. 9. Se a “pauta caiu” ou “foi derrubada”, como se diz no meio jornalístico, não se sinta desprestigiado. Isso é corriqueiro pela rapidez dos fatos. Se o tema permitir, o jornalista poderá publicar a reportagem em outra ocasião ou utilizar as suas declarações em uma pauta futura. Deixe sempre uma porta aberta para novos contatos. 10. A ACI dispõe de um serviço de clipping eletrônico, que capta e arquiva as reportagens e os artigos publicados na imprensa com nossos professores ou alunos. Diariamente, enviamos tais arquivos por e-mail àqueles que são citados nas reportagens. Caso tenha concedido alguma entrevista, mas não recebeu nosso e-mail com a respectiva reportagem, por favor, entre em contato para que possamos localizar o material e encaminhá-lo. Desta forma, todos nós teremos a dimensão do quanto e de que forma a PUC-SP é referência, em relação à mídia, e se o uso das declarações está sendo realizado de forma adequada. 11. Caso se sinta prejudicado com o resultado de algum atendimento à imprensa, procure a ACI antes de tomar qualquer atitude. Podemos orientá-lo. 12. Para cargos de gestão: existe a possibilidade de o jornalista ir além do assunto inicial, querendo aproveitar a oportunidade para se aprofundar em questões da instituição. Um encontro com a ACI antes da entrevista, para levantar possíveis questionamentos do repórter, é recomendado, preventivo e produtivo.

Para divulgar eventos, fatos, temas, pesquisas... 1. Quando for realizar um evento, procure o Núcleo de Eventos e Cerimonial com antecedência. Precisamos de tempo para decidir e por em prática estratégias de divulgação interna e externa. 2. Ao nos enviar algum material para ser divulgado, SEMPRE coloque: data, local, quem promove, quem pode participar, como participar, se é pago, se tem site, o e-mail e o telefone para contato.


4. Nem sempre a imprensa poderá dar o destaque que se pretende ou deseja. No entanto, é importante fazer uma avaliação correta do quê e onde foi feita a divulgação. Há notícias de duas linhas que trazem mais retorno do que páginas inteiras de informação. 5. Acompanhe atentamente as nossas publicações impressas e virtuais para ver o seu evento sendo divulgado e acompanhar tudo o que acontece na Universidade. 6. Estamos à disposição para ouvir críticas e sugestões sobre o nosso trabalho e sobre a presença da PUC-SP na imprensa.

Assessoria de imprensa: cadastro de docente A ACI mantém um banco de dados com informações acadêmicas sobre os professores da PUC-SP para indicá-los como fontes à mídia externa. Diariamente, são cerca de 50 indicações de docentes para repercutir temas em pauta na imprensa, a partir de suas áreas de estudos. A fim de que possamos manter nosso cadastro completo e atualizado, envie seus dados abaixo pelo e-mail imprensa@pucsp.br: – Nome completo – Telefone (res., com. e cel.) e e-mail – formação e titulação (com o nome dos trabalhos, a instituição e a data de defesa) – Faculdade, departamento e programa a que está vinculado ou dá aulas na PUC-SP – Temas que pesquisa e assuntos para os quais julga estar apto a falar à im prensa – Se integra ou coordena núcleo de pesquisa – Cinco palavras-chave referentes às suas atividades e pesquisas


Contato ACI Assessoria de Comunicação Institucional da PUC-SP Rua Monte Alegre, 984 – Perdizes CEP 05014-901 Sala T-34 – prédio sede Tel. (11) 3670-8196 Fax: (11) 3670-8452 Fale conosco: imprensa@pucsp.br


www.pucsp.br

Manual de Imprensa da PUC-SP  

Manual de Imprensa da PUC-SP. Revisão - ago/2015

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you