Issuu on Google+

capa O layout da varanda mescla materiais naturais como fibra sintética e bambu, destaca um amplo jardim vertical, paredes revestidas com pastilhas de madeira e grandes pendentes em ferro bronze. Foco para a marcenaria detalhada, a exemplo das divisórias com desenhos vazados. Na fachada (pág. 6) foi projetado um grande vão com pé-direito duplo onde criou-se a área da varanda. Até as grades em ferro foram projetadas com os mesmos desenhos dos painéis de madeira internos

Segue > quartA-FEIRA, 19 DE JUNHO DE 2013

fotos antonio rodrigues, divulgação

Decoração

afinada

Iluminação especial, elementos naturais e cores escuras criam ambientação intimista para este restaurante inaugurado na capital paulista 6

quartA-FEIRA, 19 DE JUNHO DE 2013

Jana Hoffmann

C

om unidades no México, Peru, Chile e Buenos Aires, agora foi a vez de São Paulo receber este restaurante, que tem proposta baseada nas culinárias japonesa e peruana. O projeto tem à frente os arquitetos Carina Korman e Ariel Chemi, que começaram pela reforma geral do imóvel, localizado no Itaim Bibi. Trocaram todos os acabamentos, aumentaram algumas áreas e criaram a nova fachada. O restaurante abrange 524 metros quadrados, distribuídos em dois andares de salão e um – o terceiro – para a área administrativa. – Queríamos um espaço bastante moderno e impactante, mesclando

materiais naturais e utilizando elementos que são símbolos da arquitetura do restaurante, como os grandes painéis e portas em madeira vazada (com desenho típico peruano), a escultura de bonsai e os móveis em madeira wengue – pontuam os profissionais. Os forros mostram detalhes em madeira se transformando em peitoris no mezanino. As mesas foram desenhadas especialmente para o restaurante. – Optamos por uma iluminação pontual e dimerizada visando criar um ambiente intimista. O lustre central, executado no próprio local – desenho dos arquitetos – e que lembra um gigantesco ninho é o ponto marcante. janaina.hoffmann@diario.com.br

O projeto segue a linha dos outros restaurantes da rede. Traz a modernidade impressa nos diferentes espaços separados por treliças de madeira. As mesas desenhadas exclusivamente para o lugar são de cerâmica prata incrustada

7


Revista casanova matéria restaurante osaka korman arquitetos central