Page 1

NÚMERO 143 - ANO XI - AGOSTO DE 2010 - PARÓQUIA SÃO CARLOS BORROMEU LAGOA DA PRATA - MG - DIOCESE DE LUZ - www.paroquiasaocarlos.org

O Jornal de Informação e Formação do Povo de Deus.

O Espírito do Senhor está sobre mim, porque me ungiu; e enviou-me para anunciar a boa nova.

(Lc 4,18)

Pe Geraldo Bento de Souza

Pe Pellegrino Guarino

Pe José Pires de Oliveira

Monsenhor Alfredo Dohr

Dom Waldemar Chaves de Araújo

(Primeiro Pároco)

(Segundo Pároco)

(Terceiro Pároco)

(Quarto Pároco)

(Quinto Pároco)

Nossos Sacerdotes não foram chamados ao acaso. Foram escolhidos e enviados por Deus à nossa Paróquia. Com seus erros e acertos,seus dons e limitações, têm produzido muitos frutos de amor entre nós. Jesus se revela em todos aqueles que anunciam uma nova esperança. Por isso, temos a alegria de contemplar a face de Deus em cada um deles,de partilhar do amor de Cristo quando, juntos,partilhamos a vida com os irmãos de caminhada. Pe João dos Reis Vieira (Sexto Pároco)

Pe João Bosco da Silva (Atual Pároco)

Neste mês, dedicado especialmente às vocações, possa o Senhor conceder-lhes muitas bênçãos e sustentá-los nesta nobre missão. Editorial

Pe Marcos Tiago da Silva

Diácono

(Atual Vigário Paroquial)

Hênio dos Santos

Semana Nacional da Família De 08 a 14 de Agosto/2010 Participe!

Dom Antônio Carlos Félix (Atual Bispo Diocesano)

Pe José Pimenta da Silva (Sétimo Pároco)

Bento XVI (Atual Papa)

PAI Pessoa em quem nos inspiramos e buscamos exemplo para sermos melhores. Parabéns pelo seu dia!


O Jornal de Informação e Formação do Povo de Deus

Conhecendo a Legião de Maria Estar sempre a serviço

O ideal legionário é o ideal do cristão. Se queremos a salvação e viver em paz, então temos de nos salvar todos juntos. Juntos, devemos nos apresentar diante de Deus. Se buscamos para nós a santificação, devemos também promover essa santificação aos outros. Como isso pode acontecer? Aproveitando as oportunidades e promovendo os objetivos gerais da Legião: destruir o império do pecado, arrancá-lo e plantar no seu lugar o estandarte de Cristo Rei. Dando nosso exemplo de amor a Deus e ao próximo, evangelizando através de ação nas pastorais. Estar sempre a serviço: eis a dedicação do trabalho legionário para a união de todos os homens. Serviço significa disciplina. Estar sempre de serviço significa manter uma disciplina constante. Por isso a linguagem do legionário, o modo de vestir, as maneiras, toda a sua postura, por mais simples, nunca devem trair sua fé. É preciso bons exemplos de cristão. A Legião quer simplesmente viver o catolicismo, ou seja, praticar a religião em favor do próximo e pela salvação de seus irmãos. Em Lagoa da Prata, a Legião de Maria conta com duas curiaes, compostas de 29 praesidias com, aproximadamente, 150 membros ativos e grande número de membros auxiliares. Os trabalhos legionários têm como prioridade a Pastoral Familiar, onde acontecem muitas visitas a lares e evangelização das famílias. (Man. Cap. 33 item 11).

Cúria Mather Cristi e Cúria N. Sra. de Misericórdia

Projeto Divina Misericórdia

Está se aproximando o terceiro retiro do Projeto Divina Misericórdia, em Lagoa da Prata, a ser realizado nos dias 25 e 26 de setembro, no Centro Catequético. Venha participar conosco! Serão momentos de cura, libertação e bênçãos. Procuramos evangelizar através das capelinhas de Jesus Misericordioso. Telefone de comunicação: 3261-7322 / 3261-3210. Diário de Santa Faustina (1577):

· Diga às almas que não impeçam a entrada da minha misericórdia nos seus corações, pois ele deseja tanto agir neles. · A minha misericórdia trabalha em todos os corações que lhe abrem as suas portas. E tanto o pecador, como o justo necessitam da minha misericórdia. · A conversão e a perseverança são uma graça da minha misericórdia. Coordenação Projeto Divina Misericórdia

AGOSTO / 2010 - Página 02

HOMENS EM ORAÇÃO -

O Terço dos Homens -

Contemplando os Mistérios do Terço (continuação) MISTÉRIOS GOZOSOS A gente fica imaginando com que carinho Maria preparou

3 – NASCIMENTO DE JESUS EM BELÉM O nascimento de Jesus foi assim: o país onde moravam os pais de Jesus foi invadido por um outro povo, foi dominado pelos romanos que cobravam um tributo (imposto) muito alto de seus habitantes. Este imposto era cobrado pelo número de pessoas do país dominado. Na época em que Jesus nasceu, o imperador dos romanos, querendo aumentar a arrecadação dos impostos, mandou que fosse feito um recenseamento de todos os povos dos países dominados porque, aumentando o número de contribuintes, aumentaria também o valor dos impostos arrecadados. Como José era descendente de uma família de Belém, descendente da família de Davi, era em Belém que ele e Maria deveriam ser recenseados. Então se deslocaram de Nazaré, onde moravam, até Belém, numa viagem desconfortante de 153 km a pé. Talvez Maria viajasse montada num jumentinho. Podemos imaginar o desconforto desta viagem para Maria, pois ela estava prestes a dar a luz: - não conseguiram uma casa que lhes desse pousada; - tiveram de se alojar num presépio, que quer dizer estábulo, curral para animais (Lc 2,6); - e quando surgiram as primeiras dores do parto, o que terá passado na cabeça de José e na cabeça de Maria? - onde colocariam Aquele que o anjo dissera ser o salvador prometido a Abraão? - teriam eles roupas suficientes para agasalhar Jesus? (fraldas? banho? água quente?); Maria o colocou numa manjedoura, que quer dizer coxo, bebedouro de água para gado (Lc 2,12). Mas, que contradição entre as coisas de Deus e as coisas dos homens. Neste ambiente tão pobre: Coxo, bebedouro, curral, estábulo, Deus se fez anunciar por simples pastores que viram e ouviram anjos cantando: ”Glória a Deus nas alturas e paz aos homens de boa vontade” (Lc 2,14). 4 – APRESENTAÇÃO DE JESUS NO TEMPLO Oito dias após o nascimento de Jesus, José e Maria levaramno ao templo de Jerusalém para ser circuncidado, conforme a lei de Moisés. Lá no templo estavam o velho Simeão, a quem Deus prometera que não morreria sem ver o Messias, e a profetisa Ana, que falava de Jesus a todos aqueles que esperavam a libertação (Lc 2, 26 e 38). Simeão e Ana representam toda a esperança do povo de Israel, que vem ao encontro do salvador prometido por Deus a Abraão. A circuncisão representava para os judeus o que o batismo representa para nós, cristãos, hoje.

ASSUNÇÃO

DE

Jesus para levá-lo ao templo para ser circuncidado. Quanto orgulho, santo orgulho de mãe, não terá envolvido sua alma! Como Maria não gostaria de gritar a todos: vejam só, vejam meu filho, o salvador do mundo! Mas o velho Simeão disse: ”Este menino será motivo de queda e libertação para muitos em Israel”. E voltando-se para Maria: ”e uma espada transpassará sua alma” (Lc 2,35). Que contradição para a alegria de Maria: o orgulho de ser mãe do salvador e o anúncio da espada, símbolo do sofrimento. 5 – ENCONTRO DE JESUS NO TEMPLO ENTRE OS DOUTORES Era costume entre os judeus levar os meninos ao templo antes de completarem 13 anos, ocasião em que eram apresentados e recebidos na comunidade, sendo, então, contados como membros adultos. Por isso, José e Maria, quando Jesus tinha 12 anos, levaram-no a Jerusalém para a festa da páscoa, numa viagem em comitiva, de 140 km, distância entre Nazaré e Jerusalém. Ao voltarem para Nazaré, Jesus ficou em Jerusalém, sem que seus pais o percebessem. Pensando José que o menino estivesse com a mãe, e ela pensando que estivesse com o pai, ou com alguém da comitiva, caminharam a jornada de um dia, mais ou menos 30 km, quando deram pela falta do menino. Não o encontrando entre parentes e conhecidos, voltaram a Jerusalém e só depois de três dias de procura o encontraram no templo, sentado entre os doutores da lei, ouvindo-os e interrogando-os. Quando o encontraram, Maria o repreendeu por lhes ter causado tanta preocupação, ao que Jesus respondeu: “Por que me procuráveis, não sabieis que devo ocupar-me das coisas de meu Pai? (Lc 2,49). A pergunta de Jesus não foi entendida pela Mãe. Ele sabia que ninguém mais do que Maria conhecia qual era a missão dele na terra. Isso serve de meditação para nós, hoje. Nem sempre agimos de acordo com a vontade de Deus. Quanta angústia, quanta preocupação tiveram José e Maria, na volta a Jerusalém à procura de Jesus. A preocupação de receberem de Deus a guarda de seu Filho. Obs: Foi em Jerusalém, numa festa de páscoa, que Jesus pronunciou as primeiras palavras de que temos conhecimento. Foi também em Jerusalém, e também numa festa de páscoa, que Jesus pronunciou suas últimas palavras como homem: “PAI, EM TUAS MÃOS ENTREGO O MEU ESPÍRITO”.

A.B.R.

NOSSA SENHORA

Trata-se do mistério concedido à Santíssima Virgem de ter sido elevada ao céu em corpo e alma após a sua morte. Esta festividade, celebrada no dia 15 de agosto, nos lembra como a mãe de Jesus, ao completar seus dias na terra, foi plenamente agraciada por Deus, com uma glorificação imediata da alma e do corpo. Ela, que durante sua vida terrena, soube escutar a Deus, amando e respeitando, servindo a Ele e a toda humanidade. Silenciosa, despojada, carinhosa, sempre venerada e amada pelos fiéis. Sua presença é importantíssima em nossas vidas. A Igreja nos afirma que seu corpo foi concebido imaculado, sem mancha do pecado

original, corpo que gerou e acalentou o próprio filho de Deus. Este mistério foi solenemente definido como dogma pela autoridade suprema da Igreja, no dia 10 de novembro de 1950. Celebrar a Assunção de Nossa Senhora é uma maneira de contemplar nosso destino eterno. Todo título, todo privilégio recebido por ela, é dádiva de Deus em vista de sua sublime missão de ser Mãe de Jesus, Mãe da Igreja, Mãe e medianeira nossa. Por tudo isso foi glorificada em corpo e alma junto ao Filho Redentor. Pela glória com que Deus a distinguiu, é honrado todo gênero humano. Por isso, este mistério é motivo de grande alegria para todos nós. Que pela intercessão da Virgem Maria, assunta ao céu, cheguemos também nós à glória da ressurreição. Dona Zé

EXPEDIENTE Diretor Espiritual: Pe. João Bosco Jornalista Responsável: Elizabete Lacerda Pedrosa– SRP / MG 3356 Digitação: Taty Publicidade: Laura Resende, Jonathan e Christian: 3261-4372, Regina: 3261-4139 Diagramação: Jair Resende E-mail: jinformacao@oi.com.br Revisão: Elizabete, Simone Pároco: Pe. João Bosco Agradecemos a todos os nossos colaboradores, que são voluntários. Nr. de Exemplares: 2.500


O Jornal de Informação e Formação do Povo de Deus

AGOSTO / 2010 - Página 03


O Jornal de Informação e Formação do Povo de Deus

V IVER

É ESCOLHER

O que é vocação? Vocação não é só CHAMADO, mas RESPOSTA. Logo que descobrimos que existe Deus, entendemos que não podemos mais fazer outra coisa a não ser viver por Ele. Nossa vocação religiosa começa no exato momento em que desperta a nossa fé. Vocação é ESCOLHA. Nosso encontro pessoal com Jesus nos leva a escolher, como Maria, a melhor parte. Vocação é COMPARTILHAR. Compartilhar com o mundo a alegria de ser discípulo, enviado, de ir ao mundo para anunciar Jesus Cristo. Vocação é SERVIR COM ALEGRIA. Nossa prioridade, nossa alegria passa a ser nos tornarmos instrumentos do Espírito de Deus, da Igreja, para que Jesus Cristo “seja encontrado, seguido, amado, adorado, anunciado e comunicado a todos, não obstante todas as dificuldades e resistências”, como nos fala o Documento de Aparecida. Vocação é DESAFIO. Nos inquieta, nos desinstala, nos torna inconformados com a realidade do mundo, não nos deixa desistir nunca de lutar para que se instale, aqui e agora, o Reino de Deus. Ser catequista é vocação. É

chamado e é resposta, é escolha, é compartilhar, é serviço, é desafio. É resposta quando se torna ECO da Palavra de Deus. Um eco que acontece pela intimidade e pelo amor a esta Palavra. É resposta quando se torna porta voz, instrumento de propagação da Palavra de Jesus, vontade de Deus. É escolha quando o encontro com Jesus nos provoca uma opção por um novo jeito de ser e viver. Começa aqui a busca da santificação. É compartilhar quando leva todas as pessoas a se tornarem discípulas, testemunhas do amor gratuito do Pai, a viverem a graça de filhos muito amados. É serviço quando celebra, ensina, corrige, mostra caminhos. Sempre com muito amor e alegria. É desafio quando, a exemplo do Mestre, enfrenta todas as lutas para colocar no caminho aqueles que lhe são entregues, para que nenhum se perca. Desafio que deve ser enfrentado com muita responsabilidade. O entusiasmo, a alegria, o ardor missionário são qualidades essenciais para vencer este desafio. Elas nos levam a uma catequese atraente e que, certamente, fará novos discípulos. Fazer discípulos de Jesus Cristo: eis a vocação do catequista, da catequista, que deve se colocar como instrumento do Espírito Santo, buscando a intimidade com o Mestre através da Palavra e da Eucaristia, entregando-se completamente à vontade e ao amor do Pai.

Fausta Maria Miranda

AGOSTO / 2010 - Página 04

CATEQUISTA Com o coração e a mente em DEUS, e os pés na realidade do irmão, Anunciamos com alegria e entusiasmo o que CRISTO nos ensinou para Transformar a sociedade, construindo a “civilização do AMOR”. Ergamos nossa voz contra a injustiça. Sejamos profetas, Quando necessário for Uma vez, duas, três, todos os dias... Insistir sempre, agredir nunca. Sejamos pessoas de PAZ, LUZ e SAL nessa vocação. Trabalhemos, com eficácia, no MINISTÉRIO DA PALAVRA. Amor: a meta do nosso caminhar... O Dia do Catequista é celebrado no dia 29 de agosto, domingo. A eles, nosso especial agradecimento pela dedicação na formação religiosa das crianças. Parabéns, catequista, pelo seu dia! Continue com esse trabalho tão especial e

Medicina Natural Jaca

A jaqueira é uma árvore originária da Índia e de outros países da Ásia. Foi aclimatada no Brasil. Há diversos tipos de jaca, destacando-se popularmente a “mole” e a “dura”. Esta última é a de maior tamanho, enquanto a primeira costuma ser mais doce. VALOR NUTRITIVO A jaca é uma fruta energética por excelência, rica em carboidratos e

proteínas. Sua riqueza em ferro a torna especialmente recomendável aos anêmicos e às gestantes. Contém vitaminas do complexo B, Cálcio e fósforo. As sementes, grossas e numerosas, são feculentas. Podem ser comidas assadas ou cozidas. UTILIDADES MEDICINAIS Anemia – dado seu alto teor de ferro, a jaca (especialmente o caroço) é indicado na anemia ferropriva. Pode-se cozer o caroço como a castanha portuguesa. Constipação intestinal – recomenda-se a jaca em jejum. Expectorante – para

expectorar, recomenda-se tomar o xarope de jaca. Tosse – descascar os frutos, bater no liquidificador, misturar com mel e cozinhar em fogo brando por uns 40 minutos, mexendo sempre. Coar. Tomar uma colher de sopa deste xarope toda vez que a tosse se manifestar. Fonte: As Frutas na Medicina Natural

Otaviana de Moraes Ferreira

Verrugas e Calos

Se você quiser comprar um remédio para resolver esse problema, procure Otaviana ou Dimas.


O Jornal de Informação e Formação do Povo de Deus

AGOSTO / 2010 - Página 05


O Jornal de Informação e Formação do Povo de Deus

AGOSTO / 2010 - Página 06

Família discípula missionária

Um dos deveres fundamentais da família cristã é colocar-se a serviço da edificação do Reino de Deus na história, mediante a participação na vida e na missão da Igreja. Por um lado, a Igreja gera, educa e edifica a família cristã pelos ministérios da Palavra, da Liturgia e da Caridade. Por outro lado, a família cristã está inserida no mistério da Igreja a ponto de se tornar participante da missão eclesial. Na Igreja e da Igreja, a família cristã recebe as graças de Deus e se torna fonte de graças para as outras famílias e para o mundo. A família cristã é chamada a tomar parte viva e responsável na missão da Igreja de modo próprio e original, colocando-se a serviço da Igreja e da sociedade no seu ser e agir, enquanto comunidade íntima de vida e de amor. A família cristã é uma comunidade, cujos vínculos são renovados por Jesus Cristo mediante a fé e os sacramentos. Sua participação na missão da Igreja deve dar-se segundo uma modalidade comunitária: enquanto casal e enquanto família. A família cristã edifica o Reino de Deus na história mediante as mesmas realidades quotidianas que distinguem sua condição de vida: é no amor conjugal e familiar que se exprime e realiza a participação da família cristã na missão profética, sacerdotal e real de Cristo e da sua Igreja. O amor e a vida constituem o núcleo da missão salvífica da família cristã na Igreja e pela Igreja. Participante da vida e da missão da Igreja, a família cristã vive sua tarefa profética acolhendo e anunciando a Palavra de Deus: torna-se, assim, cada dia mais comunidade que crê e evangeliza. Ao casal é pedida a obediência da fé, para acolher a Palavra de Deus na sua vida conjugal e familiar, feita por Cristo santa e santificante. De fato, só pela fé o casal cristão pode descobrir e admirar com jubilosa gratidão a que dignidade Deus quis elevar o matrimônio e a família, constituindoos sinal e lugar da aliança de amor entre Deus e a humanidade, entre Cristo e a Igreja. Nesse sentido, a preparação para o matrimônio cristão já é um itinerário de fé. O momento fundamental da fé do casal é dado pela celebração do sacramento do matrimônio, que na sua

natureza profunda é a proclamação, na Igreja, do Evangelho sobre o amor conjugal. Esta profissão de fé exige seu prolongamento no decurso da vida do casal e da família. Por isso, como a Igreja, assim também a família cristã, pequena Igreja doméstica, deve ser contínua e intensamente evangelizada: daqui seu dever de educação permanente na fé. Na medida em que a família cristã acolhe o Evangelho e amadurece na fé torna-se comunidade evangelizadora. A família cristã também está inserida na Igreja, enquanto povo sacerdotal: mediante o sacramento do matrimônio, no qual está enraizada e do qual se alimenta, ela é continuamente vivificada por Cristo. Nesse sentido, ela é chamada a santificar-se e a santificar a comunidade cristã e o mundo. O dom de Cristo não se esgota na celebração do matrimônio, mas acompanha o casal ao longo de toda a existência. A vocação universal à santidade é dirigida também aos casais e aos pais cristãos. Nascem daqui a graça e a exigência de uma autêntica e profunda espiritualidade conjugal e familiar. O dever de santificação da família tem sua primeira raiz no batismo e sua expressão máxima na eucaristia, à qual está intimamente ligado o matrimônio cristão. Também faz parte desse dever de santificação da família a conversão, o arrependimento e o mútuo perdão, que encontram seu momento sacramental específico na penitência cristã ou confissão. A oração familiar tem como característica específica o fato de ser feita em comum e tem como conteúdo original a própria vida de família. Em virtude da sua dignidade e missão, os pais cristãos têm o dever específico de educar os filhos para a oração. Elemento fundamental e insubstituível da educação para a oração é o exemplo concreto, o testemunho vivo dos pais: é rezando em conjunto com os filhos que os pais cumprem o próprio sacerdócio real, entram na profundidade do coração dos filhos, deixando marcas que os acontecimentos futuros da vida não conseguirão fazer desaparecer.

Dom Antônio Carlos Félix Bispo Diocesano de Luz

FAMÍLIA

Muitos conceitos se dão à FAMÍLIA. Muitas mudanças foram acontecendo ao longo do tempo. Hoje trabalhamos num mundo modernizado. Fazemos opções para resgatar valores da família, aqueles que ficaram perdidos ao longo do tempo. Evidentemente queremos resgatar o que é positivo. Então, vamos salvar a família? Mesmo com a modernização, ainda é possível construirmos a verdadeira família. E nunca colocar a situação como se não tivesse mais jeito. A família existe e nunca será destruída, pois acreditamos na família, às vezes espedaçada, mas que sobrevive as intempéries do tempo. Todos nós fazemos parte de uma família. Por isso procuremos nos sentir convocados para esta tarefa de salvar esta primeira sociedade organizada do mundo, que é a FAMÍLIA.

PARTICIPE DA SEMANA DA FAMÍLIA DE 08 A 14 DE AGOSTO Participe da Semana da Família. A abertura será neste final de semana, na Igreja Matriz. No dia 08 de agosto, às 08:30 h, teremos a celebração da Santa Missa no Campo Municipal, seguida de uma partida de futebol das crianças. De 09 a 13 (segunda à sexta-feira), os encontros acontecerão nas comunidades. E no dia 14 de agosto, às 18:00 h, vamos fazer a Festa da Família. Haverá uma celebração muito especial e ainda uma confraternização no Centro de Eventos da Paróquia São Carlos Borromeu. Esperamos a participação de todas as famílias de nossas comunidades.

Pe. João Bosco da Silva


O Jornal de Informação e Formação do Povo de Deus

LIÇÕES

DE

AGOSTO / 2010 - Página 07

VIDA

Padre Tiago: “E o menino-padre virou gente grande!”

“Mas tudo aquilo que sou, eu o devo à graça de Deus; e sua graça dada a mim não foi estéril. Ao contrário: trabalhei mais do que todos eles; não eu, mas a graça de Deus que está comigo. Portanto, aí está o que nós pregamos, tanto eu como eles; aí está aquilo no qual vocês acreditaram.” (I Cor 15,10-11)

Você já experimentou entregar um esperado presente a uma criança? Já leu nos olhos dela o contentamento diante de tão sonhado tesouro? As mãos ágeis vão logo arrancando as fitas, rasgando o papel, deixando vir à tona o prazer do encontro. O encontro da fantasia com a realidade, da espera com a chegada, da expectativa com a surpresa. A criança não cabe em si. Somente quem observa com o coração, consegue saborear tão sublime momento, fazendo com que a entrega de um presente não seja apenas um ritual humano, mas nos conduza à sacralidade da descoberta de uma missão. Quantas vezes recebemos presentes humanos até que nos tornemos presentes para Deus? A vida de um sacerdote pode ser muito bem explicada por meio desta engenhosa comparação.

São eles recebedores de presentes que, moldados por Deus, se tornam exemplos de vida cristã em suas paróquias. E com o jovem padre Marcos Tiago, 26 anos, não foi diferente. Natural da vizinha cidade de Arcos, o caçula de sete filhos do Sr. Mozar e D. Maria começou desde cedo o seu encantamento pelos caminhos do Senhor. Ainda pequenino, era levado por uma amiga da família à igreja, que era bem distante de onde moravam. Certa ocasião, Monsenhor Eustáquio, quando viu aquele menino tão pequeno participando frequentemente das celebrações, apontou-lhe o dedo e disse: “Esse menino vai ser padre quando crescer!” E o menino, assustado com a observação, foi logo respondendo negativamente com a cabeça. Mas, a observação tinha sentido, pois o menino estava sempre presente em tudo: festividades da paróquia, coroações, coral de crianças e foi até coroinha. Participou da Infância Missionária e do EAC, além de um trabalho ativo na implantação da Paróquia Santo Antônio, onde sua família reside. Participou também no ASA (Associação Social Arcoense). E foi partindo da religiosidade, do trabalho social e comunitário que foi nascendo dentro dele um enorme amor pelo serviço à Igreja. Em 12 de dezembro de 2009, foi ordenado sacerdote. Muito disciplinado, absorve com responsabilidade tudo o que aprendera nesta batalhadora caminhada. No princípio deste ano, a Paróquia São Carlos Borromeu teve a graça de recebê-lo para exercer aqui o seu ministério. E ele foi chegando com seu jeitinho manso, da mesma maneira com que aportou em todas as paragens de seu caminho. Foi conquistando a todos com sutileza, generosidade, como água que sai irrigando terras em seus minúsculos filetes e vai transformando ambientes que ainda teimam em se manter desertos. Hoje, não há como negar a grande contribuição que este

jovem sacerdote traz ao nosso povo e, consequentemente, ao nosso pároco Padre João Bosco. Juntos, mantém uma relação de respeito, dedicação e sabedoria na missão de “pastorear”. Servidor, amigo, presente quando precisam de sua presença, abraço para quem busca acolhimento, palavra sábia para quem precisa de direção. Sempre doce, nobre e direto em suas homilias, suas palavras saem porta afora, modificam conceitos, resgatam valores, alcançam outros horizontes. E não seria esta a real missão de todo sacerdote?! Entre os grandes momentos vivenciados por ele em nossa paróquia, cabe relembrar sua primeira celebração com as crianças, no domingo. Naquela ocasião, ficou até difícil separar quem era a criança e quem era o sacerdote. Fez de tudo para conquistar os pequeninos. E conquistou! Cantou, sorriu, brincou, rezou e até sentou-se junto deles para ouvir a estorinha do dia. Fez-se criança para entender o mundo deles. E acabou encontrando o caminho certo para levar a Palavra de Deus até o coração de seu rebanho de pequeninos.

“O Padre Tiago é um grande amigo que guardo com muito apreço. Ele é daquelas joias raras que a gente um dia, por acidente, escava a terra, encontra e a reserva um lugar especial, onde sabemos que poderemos olhar quando a feiura da vida nos parece dominar. Olhamos aquela jóia, e a beleza toma conta de novo de nossa vida. Assim considero uma pessoa como o Pe. Tiago que, no seu jeito de falar e de agir, me revela Deus em cada instante”, define o amigo Padre Filipe,

da Arquidiocese de Belo Horizonte, administrador paroquial da Paróquia de Santo Antônio do Rio Acima. Sorriso aberto, Pe Tiago alerta que tudo o que faz é “pela graça de Deus”. E para este menino “tão comportado”, Deus reservou o melhor presente: o dom de ser um humilde multiplicador de amor e de palavras!

Claudinei Rezende

Destaque da Paróquia

Festa de aniversário da Paróquia São Carlos Borromeu, no Centro de Eventos.

Celebração da Santa Missa pelo Bispo Diocesano Dom Antônio Carlos Félix.

De 15 a 19 de julho, a Paróquia celebrou seus 78 anos de evangelização.


O Jornal de Informação e Formação do Povo de Deus

AGOSTO / 2010 - Página 08

Notícias da Paróquia

Aconteceu

Encontro de Adolescentes com Cristo Realizado no Centro Catequético, nos dias 03 e 04 de julho. Foi um encontro muito proveitoso. A participação dos adolescentes foi o diferencial. Com muita alegria e animação, tudo aconteceu como o planejado. Houve momentos de oração, formação, descontração. Tudo isso para motivar uma nova caminhada para o jovem da Paróquia. O encontro contou, também, com a participação dos casais, que constituem uma grande força na formação de nossos jovens.

Festa de Aniversário 78 anos construindo o Reino de Deus e evangelizando

Foi um momento muito especial. Uma festa que aconteceu de 15 a 19 de julho. Tivemos a alegria de ver a alegria com que todos trabalharam para que tudo acontecesse. Foi muita dedicação, muito trabalho. Mas, o que nos anima é a disposição das várias equipe que foram se formando para que tudo acontecesse. E o resultado foi a grande realização da festa. Uma festa que ficou com um gosto de quero mais. Uma participação muito alegre e descontraída de todos que por ali passaram. Aqui fica um agradecimento especial a todos que fizeram a festa acontecer. Sabemos que só com o esforço de cada um é que tudo foi possível.

Pe. João Bosco

Celebração pela vida e pela paz no trânsito

Um grande acontecimento se realizou: uma manifestação pública em favor da paz no trânsito. Foi um evento com o objetivo de fazer uma profunda reflexão sobre uma realidade que traz tanto sofrimento para as vítimas e para suas famílias. E ainda: provocar uma mudança de comportamento no volante e evitar tantas mortes prematuras ou mutilações físicas em sua vitimas. A manifestação contou com a apresentação do Coral da EMBARE e uma celebração religiosa presidida por Dom Félix, Bispo Diocesano. Foi realizada em frente ao Parque de Exposições de Lagoa da Prata, às margens da Rodovia MG 170, no dia 25 de julho, às 16:00 horas. Estiveram presentes delegações de Bom Despacho, Moema, Santo Antônio do Monte, Japaraíba e Lagoa da Prata.

Retiro anual dos padres da Diocese de Luz

Realizou-se na Casa de Formação da Paróquia N. Sra. do Livramento, em Piumhi, o Retiro Anual do Clero Diocesano. Com a participação de todos os padres da Diocese, o retiro objetivou promover um aprofundamento espiritual. Aconteceu nos dias 26 a 29 de julho, com pregações, momentos de oração individual e comunitária, inclusive uma bela celebração da Penitência com confissão individual. Tudo foi muito gratificante. Que Deus continue abençoando todo o clero da Diocese de Luz.

"Pré-DNJ" RELAÇÃO DO GANHADORES DOS SHOW PRÊMIOS MAURICIO DIAS - TV LCD 32" AGOSTINHO NUNES- DVD GABRIEL - BICICLETA COM. N. SRA. DAS VITÓRIAS -LAVADORA (TANQUINHO)

Preparação para celebrar o Dia Nacional da Juventude Foi um sucesso esta primeira experiência! A Forania de Lagoa da Prata marcou presença com aproximadamente 450/500 jovens. A Paróquia São Carlos Borromeu esteve presente com 100 jovens. A avaliação da primeira experiência foi muito positiva.

Que Deus abençoe a nossa juventude!

OA verdadeiro sentido paz que eu encontrei não estava nos

momentos de alegria ou nas horas em que tudo andava bem. A paz que hoje eu tenho está em minha capacidade de aceitar os problemas e as dificuldades de cabeça erguida, de saber definir o que eu posso e o que não está ao meu alcance resolver. Percebi que o silêncio indicado pelos poetas para se encontrar a paz, na verdade não era ausência de barulho, mas, sim, ausência de preocupação. E que os lugares mais lindos e inspiradores estão dentro do meu coração, na minha mente. Compreendi que “encontrar o caminho” começa a fazer sentido no momento em que eu começo a caminhar diferente. Vi que aceitar meus medos e limitações, meus defeitos e necessidades é a chave para descobrir minhas qualidades, bem como encontrar coragem e força para superá-los. Volta a ser criança quem enxerga a vida através das aparências. Muitas vezes, o que hoje é um imenso mar de ilusões, amanhã talvez seja apenas uma poça de água que sobrou da última tempestade. E o arco-íris será da cor que sua sensibilidade conseguir absorver dessa lição: "é mais fácil aprender nos vales que no alto das montanhas..." Os vales nos remetem aos nossos limites. E é no limite que se descobre que se pode mais. Já no alto da montanha, nos sentamos para apreciar a paisagem. Nesse momento, é mais difícil ter a humildade de se sacrificar. As tristezas e as dificuldades não devem nos tirar o brilho dos olhos, nem destruir os sonhos. Mas, devem nos fortalecer. Viver é arte que poucos conseguem entender; é diamante que poucos conseguem lapidar; é lugar onde muitos se perdem. A vida, não raras vezes, se encontra nos opostos de nossos desejos, nas coisas mais simples e sublimes desse mundo, nos humildes e mansos de coração. Não está no tempo que o relógio insiste em marcar, nem nos anos que contamos, ou aprisionada em uma data de nascimento. A vida só faz sentido quando fazemos da nossa existência uma semente... e a plantamos no coração de nossos semelhantes; quando descobrimos que o espaço de tempo entre nascer e morrer é a única oportunidade de construir pontes, abrir estradas, tirar as pedras do caminho. E quando, enfim, o tempo se esgotar, nos seguirão, infinito afora, as obras que construímos, as almas que iluminamos. Paz, que eu tanto busquei na prosperidade, no reconhecimento, no privilégio, mostra-me uma sombra de sua face no silêncio do meu espírito e na serenidade do meu coração.

Luiz Espedito Calazans Paróquia São Sebastião


O Jornal de Informação e Formação do Povo de Deus

Honra a São Cristóvão

AGOSTO /2010 - Página 09

ACADELP no Festival de Cultura No último final de semana, a Academia Lagopratense de Letras participou do Festival de Cultura de Lagoa da Prata. No hall de entrada do Teatro Fausto Resende, tivemos a oportunidade de expor livros dos escritores de nossa cidade. Juntamente com as Bibliotecas do Município, a ACADELP proporcionou a todos os visitantes bate papo com escritores, recitais, tarde de autógrafos, árvore poética, baú da leitura, tenda literária, contação de histórias e, especialmente, o incentivo à leitura. Contamos com a participação do escritor luzense Tadeu Lobo, que reside em Nova Serrana. Ele apresentou o seu livro “Muitos Anos Depois”, com ilustrações do artista plástico José Alexandre Lamounier. À Secretaria Municipal de Cultura de Lagoa da Prata, os nossos cumprimentos pela realização deste valioso evento artístico cultural. Esperamos que o incentivo às manifestações culturais seja prática constante em nosso município.

Adircilene Batista e Silva - Presidenta da ACADELP

Dr. Ciro, Adircilene, Dirce Basílio, Sebastião e Marina

A Conferência São Cristóvão da SSVP de Lagoa da Prata realizou, no dia 1º de agosto, a 21ª Procissão (Carreata) em honra ao padroeiro dos motoristas. O evento contou com a participação de centenas de veículos. Agradecemos a todos que nos acolheram em suas casas, nos estabelecimentos comerciais onde, durante os dias da novena, pedimos a Deus por todos os motoristas e pela paz no trânsito. Agradecemos também a todos que, direta ou indiretamente, contribuíram para o êxito de nosso evento. Durante as festividades em honra a São Cristóvão, foi sorteada uma Telha Decorada. A ganhadora foi a Sra. Patrícia (Farmácia do Marcinho), com o nº 386.

Leonardo Luiz Lages Presidente Conferencia São Cristóvão – SSVP-LP

O escritor Tadeu Lobo e o Prefeito Antonio Divino de Miranda


O Jornal de Informação e Formação do Povo de Deus

SIM, eu QUERO colocar o destino da minha vida nas mãos de Deus SIM, eu OFEREÇO cada instante de minha vida a serviço do Reino de Deus e por amor aos meus irmãos. Irmãos que nem conheço, mas que o Pai vai colocar em meu caminho, dia a dia, passo a passo... SIM, eu ACEITO os desafios, os obstáculos, as pedras, os nãos, as dificuldades, as minhas limitações diante da grandiosidade da missão de servir ao REI DOS REIS. Sei que Ele vai enviar o seu espírito para me iluminar e me preencher com inúmeros dons e bênçãos. SIM, eu POSSO porque, pela Sua graça, eu me fortaleço. SIM, eu OBEDEÇO e parto em missão sem olhar para trás, sem temer o desconhecido, porque o amor do PAI é maior que tudo. SIM, eu ACREDITO e por isso me dou por inteiro, sem reservas, sem impor condições. Lanço-me ao mar sem medo das grandes ondas. Caminho sem me preocupar com o que vou comer, com o que vou beber, onde vou dormir... Pois se até dos pequenos pássaros Ele cuida, quanto mais de mim. Fui escolhido para fazer o bem e falar do amor de Deus a todas as pessoas. Fui marcado com Seu sinal... Não posso mais voltar!

Padre João, Padre Tiago, Diácono Hênio Felizes somos nós, agraciados com a presença deles em nosso meio, nos ensinando o melhor caminho, onde está a verdadeira felicidade, quem é que vela por nós. Padre João nos ensina, com sua humildade, que devemos nos ajudar mutuamente e que ninguém é maior do que ninguém. Ele nos dá seu tempo e nos mostra que, quando cuidamos do próximo, estamos cuidando do próprio Deus. Padre Tiago nos ensina, com sua docilidade, que o amor de Deus nos torna irmãos e que como irmãos devemos agir, amando sempre, incondicionalmente. Com seu sorriso e sua suavidade, nos ensina que não devemos nos preocupar em demasia, pois Deus tudo vê e tudo provê. Hênio nos diz que servir com alegria torna a missão bem mais fácil e bela. É preciso sorrir, brincar, cantar como fez o Rei Davi, porque Deus merece o que temos de melhor. É imprescindível glorificar sempre ao Senhor que nos criou. Dizer obrigado parece muito pouco diante de tamanha doação. São três anjos que o Senhor colocou em nossas vidas, como um grande e amoroso presente. Especialmente neste mês de agosto, mês das vocações, elevemos nossas preces a Deus por suas vidas. Peçamos a Ele, que os conhece intimamente, que os envolva com seu amor e os proteja nessa luta diária, dando-lhes força e perseverança. Que Ele enxugue suas lágrimas, acalente seu coração, diminua suas saudades e os fortaleça na fé.

QUE DEUS OS ABENÇOE!

Rosilene S.Moreira

AGOSTO / 2010 - Página 10

Sacerdote, o homem a serviço do Reino de Deus “Um bom pastor segundo o coração de Deus é o maior tesouro que o Bom Deus possa dar a uma paróquia e uma das dádivas mais preciosas da misericórdia divina”. (São João Maria Vianey) "Servite Domino in Laeticia"

Vejamos quem é o Padre: É alguém escolhido por Deus, dentro de uma comunidade, no seio de uma família, para ser o continuador da obra salvadora de Jesus. Ele assume a missão de construir a comunidade. Por graça e vocação, o padre age em nome de Jesus: ele perdoa os pecados, reconcilia seus irmãos com Deus e entre si; trás a bênção de Deus para todos. O padre é aquele que celebra a vida de Deus na vida da comunidade. Na Celebração Eucarística, ele trás Jesus para as comunidades. A Eucaristia é a razão primeira do sacerdócio. O padre alimenta seus fiéis por esse sacramento, pela sua pregação e pelo seu testemunho. É o modelo por ex-

celência de Jesus Cristo, o bom Pastor. Por esse motivo, ele deve ser como o Cristo Pastor: atencioso com seu rebanho. Deve guiar por bons caminhos, orientando nas dificuldades e prevenindo quando necessário. Deve defender seus irmãos dos lobos modernos, que devoram os menos esclarecidos, e dos ladrões que atacam, confundem e dispersam o único rebanho do Senhor. Padre é o homem de Deus que deve estar no meio do povo: nas paróquias, nas pastorais, nos seminários, nos hospitais, nas escolas e faculdades, nos meios de comunicação social, nas comunidades e entre os mais pobres e marginalizados... É um sinal de que o Reino de Deus existe entre nós. Onde nascem as vocações? Na família que reza unida; nos grupos de catequese, de adolescentes, de coroinhas; nos grupos de jovens, grupos missionários, grupos de vivência da fé; nas paróquias e comunidades eclesiais, onde o padre deve ser o maior incentivador das vocações... Vamos rezar sempre para que tenhamos mais padres.

Façamos de tudo para incentivar os jovens e adolescentes a seguirem essa vocação. Vamos falar bem da vocação sacerdotal na família, na escola, na catequese, nos grupos de adolescentes, de jovens... Vamos implantar/motivar em nossa comunidade o trabalho vocacional, instituindo um casal ou uma equipe que se interesse pelas vocações, que promova, incentive e oriente os adolescentes e jovens a participarem dos encontros vocacionais. Façamos de tudo para criar na comunidade um clima favorável ao surgimento das vocações. Este é um trabalho conjunto exercido pelo pároco, pelos jovens, pelos catequistas, pelas famílias, pelos movimentos, pelos que animam a liturgia e pelos grupos de reflexão. Todos somos responsáveis para que tenhamos mais sacerdotes. O Papa João Paulo II nos ensinou: “Descei no meio dos jovens e chamai, não tenhais medo de chamar”. Devemos chamar sempre. Que tal fazermos algo concreto pelas vocações em nossa comunidade? O que poderemos fazer?

Pe. João Bosco da Silva

Parabéns pelo dom da vocação!

Agosto é o mês vocacional, durante o qual somos convidados a rezar por todas as vocações e a comemorar as vocações específicas do padre, do casal, do(a) religioso(a) e do(a) catequista. No primeiro domingo comemoramos o Dia do Padre. Com o coração em festa, quero parabenizar os padres diocesanos e os padres religiosos que atuam em nossa

Diocese, pela sua vocação sacerdotal e pelos valiosos serviços prestados à Igreja de Luz. Que Deus nos conceda fidelidade e perseverança no ministério, na alegria de servirmos sem temor, em santidade e justiça, todos os dias da vida! No segundo domingo comemoramos o Dia dos Pais. Com gratidão, quero parabenizar todos os casais, que se uniram pelos sagrados laços do matrimônio cristão, pela sua vocação matrimonial. Que Deus lhes conceda perseverarem fiéis no amor mútuo, unidos aos seus filhos, por toda a vida! No terceiro domingo – Dia da Festa da Assunção de Nossa Senhora – comemoramos todos os fiéis que abraçaram a vocação religiosa. Agradecido, quero parabeni-

zar as religiosas e os religiosos que atuam em nossa Diocese e que fazem de sua vida uma constante doação em favor dos mais carentes. Que Deus abençoe sua missão, na vivência, pessoal e comunitária, dos votos evangélicos de pobreza, obediência e castidade! No quarto domingo comem oram os o Dia do(a) Catequista. Com reconhecimento e gratidão, quero parabenizar todas as pessoas que, assumindo a sua vocação laical, exercem o nobre ministério da catequese. Que Deus lhes conceda a graça de perseverarem firmes na missão de educar na fé crianças, jovens e adultos, e motivá-los a viver os valores evangélicos na comunidade e na sociedade!

Deus abençoe a todos! Dom Félix


O Jornal de Informação e Formação do Povo de Deus

A TUA CASA É A TUA IGREJA

Existem convicções em nossa vida que não podem ser "negociadas" e nem colocadas em discussão, aconteça o que acontecer. Colocá-las em dúvida seria como tirar o alicerce de uma casa e pensar que ela vai ficar de pé. Podemos mudar as paredes, pintá-las com cores diferentes, reformá-las, quem sabe até restaurar o seu exterior e interior, mas jamais arrancar a pedra angular, as suas vigas mestras. A família é um alicerce que não pode ser colocado em discussão, seria destruir o útero da verdadeira formação do ser humano. Resgatar e defender a família com unhas e dentes é defender a si mesmo. Onde não houver família bem constituída, não há possibilidade de uma vida sadia e de uma sociedade que possa ser modelo de

civilização. Não adianta progredir na técnica, mas regredir na humanidade; avançar nos meios de comunicação artificiais, mas se empobrecer na verdadeira comunicação feita de palavras, de presença e de amor. É o momento de cada família parar e entrar em si mesma, fechar as portas, as janelas, para que a privacidade e a intimidade não sejam violadas e pensar bem: que família nós queremos ser? Como queremos viver entre nós? Qual é o nosso projeto de partilha de bens, de vida e de experiências? Nenhuma comunidade pode viver sem ter alguém a presidi-la, alguém que seja constituído com "celebrante dos louvores de Deus". Assim, nenhuma família poderá viver sem ter como cabeça os pais, que não têm só a responsabilidade de trazer o pão cotidiano e de oferecer uma educação humana/cultural adequada. Eles também têm a responsabilidade da evangelização. Eles são de fato os primeiros evangelizadores e

catequistas da família. Devem presidir a liturgia familiar, que é a meditação da palavra, a oração do terço, as orações das refeições... Os meios de comunicação que apresentam a família como "convívio, encontro de pessoas sem nenhum compromisso", a não ser o compromisso da busca da felicidade imediatista; como algo de mutável ou, pior ainda, sujeita ao relativismo e nada mais, contribuem para a dessacralização da família. Os pais devem ser profetas e não podem ter medo das reações dos filhos, dos amigos e conhecidos. Devem ser corajosos em exigir a força cristã dos seus filhos na escola, na catequese, na vida pessoal. Se nós assimilarmos a convicção de que a casa é a nossa igreja, o relacionamento entre os membros da família terá vínculo não só de sangue, mas também de fé.

Extraído da Revista "O MÍLITE - Milícia da Imaculada Maria Elza Rezende Lacerda

AGOSTO / 2010 - Página 11

O pai faz diferença na família

O pai, presença física e emocional, é um presente para seus filhos. Mas o que significa ter um pai? Há quem cante a lembrança de seu pai, como na canção “Meu velho”, de Piero-José, com versão de Nazareno de Brito: “Velho, meu querido velho, agora caminha lento, como perdoando o vento. Eu sou teu sangue, meu querido velho. Eu sou teu sangue, meu velho, teu silêncio e o teu tempo”. Agora reflita um pouco: o que significou o pai em sua vida? Você lembra de algum hobby dele? Meu pai adorava tirar fotos... Deixou-me memórias fotográficas de minha primeira infância. Fotografou a barriga da mamãe, grávida de mim, a inesquecível boneca Lili, meu triciclo, o pátio de nossa casa... Herdei poesias escritas com sua mão, a caneta-tinteiro... Linda letra! Deu-me amor, brincou comigo. Eu estava com 05 anos... Ele viajou para o céu... Nunca mais voltou... Já havia me

dado tudo o que eu precisava dele. E para você, o que seu pai representa em sua vida? O que você significa para seus filhos? “O homem, a partir de sua especificidade, é chamado pelo Deus da vida a ocupar lugar original e necessário na construção da sociedade, na geração da cultura e na realização da história. Profundamente motivado pela bela realidade do amor que tem sua fonte em Jesus Cristo, o homem se sente fortemente convidado a formar uma família” (Documento de Aparecida, nº 459). Vimos que a paternidade é uma vocação intrínseca à responsabilidade formativa, transmitindo assim valores, cuidado, cultura. O papel do pai é percebido e necessário durante a gestação. Acompanhar o desenvolvimento do filho na vida intrauterina é tão importante como a preparação do lar e o diálogo sobre a educação dos filhos. Hoje, as leis sociais do trabalho privilegiam o pai com a licença-paternidade, que deve ser um tempo contemplado ao amor entre pai-filho, num aconchego de trocar fralda, dar colo, interpretar o chorinho... Extraído da Revista Família Cristã -- Pastoral Familiar


O Jornal de Informação e Formação do Povo de Deus

AGOSTO / 2010 - Página 12

Calendário Paroquial

PARÓQUIA SÃO CARLOS BORROMEU DIOCESE DE LUZ - Lagoa da Prata - MG

Agosto Vigília e Missa: Resp. Setor São Cristóvão Batismo: Dias 08 e 22 – Resp. Comunidade N. Sra do Carmo

Abertura da Semana da Família 08:30 h - Missa com homenagem às famílias - Campo Municipal 10:00 h às 12:00 h - Futebol com as crianças - Campo Municipal 10:00 h - Celebração de Batizados - Igreja Matriz 09/08 Dia da Comunidade - Celebração da Palavra nas Comunidades 20:00 h - Terço da Família nas comunidades 10/08 19:00 h - Celebração nas Comunidades: “Família, formadora de valores humanos e cristãos" 11/08 09:00 h - Visita Pastoral na Comunidade Santa Clara 19:00 h - Celebração nas Comunidades: “Sem cuidados não há frutos” 19:30 h - Missa na Comunidade São Judas Tadeu 19:30 h - Missa na Comunidade Santa Clara 12/08 Vigília Eucarística o dia todo até às 18:00 h – Igreja Matriz 19:00 h - Vigília Eucarística nas Comunidades: “Hora Santa da Família” 13/08 19:00 h - Celebração nas Comunidades: “Consagração das famílias à Sagrada Família” 14/08 18:00 h – Missa de enceramento da Semana da Família - Centro de Eventos 19:00 h - Show de Prêmios e Quermesse - Centro de Eventos 15/08 Assunção de Nossa Senhora 08:00 h - Encontro Diocesano com as zeladoras da Mãe Rainha - Centro de Eventos 15:00 h - Missa na Comunidade N. Sra das Vitórias (Capetinga) 16/08 Dia da Comunidade - Celebração da Palavra nas Comunidades 20:30 h - Terço dos Homens - Igreja Matriz 17/08 19:00 h - Missa na Comunidade São José Operário 19:00 h - Missa na Comunidade São Vicente de Paulo 18/08 18:00 h - Missa na Comunidade Árvore da Vida 19:30 h - Missa Ultreya Cursilho - Centro Catequético 19/08 Vigília Eucarística o dia todo – Igreja Matriz 18:00 h - Adoração das Comunidades na Igreja Matriz 19:00 h - Bênção do Santíssimo e Missa - Igreja Matriz 20/08 19:00 h - Missa na Comunidade São Cristóvão 19:00 h - Missa na APAC 21/08 Encontro de Pais e Padrinhos em Prepapração p/o Batismo - Setor São Cristóvão 21 e 22 Encontro de Noivos - Centro Catequético 22/08 08:00 h - Curso de Formação p/Líderes da Pastoral da Criança (Parte II) - Salão São Cristóvão 10:00 h - Celebração de Batizados - Igreja Matriz 17:00 h - Missa na Comunidade Nossa Senhora das Graças 23/08 Dia da Comunidade - Celebração da Palavra nas Comunidades 20:30 h - Terço dos Homens - Igreja Matriz 24/08 19:00 h - Missa na Igreja Matriz – Pia União de Santo Antônio 19:30 h - Missa na Comunidade São Carlos Borromeu 19:30 h - Reunião do CPE - Centro Catequético – Resp. Com. São José 25/08 09:30 h - Missa no Hospital São Carlos 17:30 h - Terço da Divina Misericórdia 18:00 h - Missa na Comunidade Árvore da Vida 26/08 Vigília Eucarística o dia todo – Igreja Matriz 15:00 h - Missa no SOS 18:00 h - Adoração das Comunidades na Igreja Matriz 19:00 h - Bênção do Santíssimo e Missa - Igreja Matriz 19:30 h - Missa de Entrega do ECC - Centro Catequético 27 a 29 ECC – 2ª Etapa - Centro Catequético 27/08 19:00 h - Missa na Comunidade Imaculada Conceição 19:00 h - Missa na Comunidade São Pedro 19:00 h - Celebração da Palavra na APAC 28/08 19:00 h - Missa na Igreja Matriz com participação dos Catequistas 20:00 h - Jantar em Homenagem aos Catequistas - Salão São Cristóvão 30/08 Dia da Comunidade - Celebração da Palavra nas Comunidades 20:30 h - Terço dos Homens - Igreja Matriz 31/08 20:00 h - Reunião dos Ministros da Palavra e da Comunhão - Centro Catequético Setembro Vigília e Missa: Resp. Setor N. Sra do Rosário Batismo: Dias 12 e 26 – Resp. Comunidade São José Operário

É importante a entrega do seu dízimo Além de demonstrar zelo para com a comunidade paroquial, demonstra consciência cristã: É um ato de amor e gratidão para com Deus. Ele realiza três grandes dimensões: religiosa social e missionária. Juntos e unidos na fé, conseguimos tudo aquilo que é necessário para implantar o Reino de Deus. Com carinho e comprometido com você, apresentamos a prestação de contas da nossa Paróquia e a forma como é aplicado o dízimo que você entrega

08/08

01/09

18:00 h - Missa na Comunidade Árvore da Vida 19:00 h - Missa na Comunidade Sagrado Coração de Jesus 19:30 h - Missa na Comunidade São Paulo Apóstolo 19:30 h - Escola Vivencial do Cursilho - Centro Catequético 02/09 Vigília Eucarística o dia todo – Igreja Matriz 18:00 h - Adoração das Comunidades na Igreja Matriz 19:00 h - Bênção do Santíssimo e Missa - Igreja Matriz 19:00 h - Missa na Vila Vicentina 03 a 05 MAC – Centro Catequético 03/09 18:00 h - Reunião do Apostolado da Oração - Igreja Matriz 19:00 h - Missa na Igreja Matriz 19:00 h - Missa na APAC 04/09 13:30 h – Encontro de Pais e Padrinhos em preparação p/o Batismo Setor Bom Pastor 05/09 15:00 h - Missa na ASFER 06/09 Dia da Comunidade - Celebração da Palavra nas Comunidades 20:30 h - Terço dos Homens - Igreja Matriz 07/09 19:00 h - Missa na Igreja Matriz – Pia União de Santo Antônio 19:00 h - Missa na Comunidade N. Sra do Carmo 08/09 Natividade de Nossa Senhora 18:00 h - Missa na Comunidade Árvore da Vida 19:30 h - Missa na Comunidade São Judas Tadeu 09/09 Vigília Eucarística o dia todo – Igreja Matriz 18:00 h - Adoração das Comunidades na Igreja Matriz 19:00 h - Bênção do Santíssimo e Missa - Igreja Matriz 10/09 19:00 h - Missa na Comunidade São Francisco 19:00 h - Celebração da Palavra na APAC 12/09 08:00 h - Encontro Paroquial de Formação e Espiritualidade - Centro Catequético 10:00 h - Celebração de Batizados - Igreja Matriz

Plano Financeiro Paroquial MÊS de JULHO/ 2010 0 1 1.1 1.2 1.3 1.4 1.5 1.6 1.7 1.8

SALDO DO MÊS ANTERIOR

R$ 162,67

ENTRADAS (1.1+1.2+1.3+....1.8) R$ 24.866,58 Dízimo R$ 15.209,14 Espórtulas diversas (batizados, casamentos, certidöes) R$ 1.585,00 Coletas ordinárias R$ 3.070,87 Donativos diversos R$ 2.392,66 Alienação de bens Coletas específicas (Óbulo de São Pedro) R$ 1.051,01 Contribuição das Comunidades Outras receitas (Empréstimos, Resgate Aplicação Financeira, etc) R$ 1.557,90 SOMA (0 + 1) R$ 25.029,25 2 SAÍDAS (2.1 + 2.2 + 2.3 + 2.4) R$ 24.802,31 2.1 DIMENSÃO RELIGIOSA (2.1.1 + 2.1.2+……+2.1.8) R$ 18.393,67 2.1.1 Manutenção do culto R$ 1.542,50 2.1.2 Evangelização R$ 1.266,89 2.1.3 Manutenção de veículos R$ 651,40 2.1.4 Côngruas, Plano de saúde e outros (Sacerdotes) R$ 3.894,95 2.1.5 Água, luz, gás, correio, telefone, seguro R$ 1.692,22 2.1.6 Casa paroquial R$ 600,66 2.1.7 Material de escritório e limpeza R$ 1.903,75 2.1.8 Despesas com pessoal R$ 6.841,30 2.2 DIMENSÄO SOCIAL (2.2.1 + ….) R$ 1.379,99 2.2.1 Assistencia e promoção social (pessoas carentes, enfermos, encarcerados) R$ 1.379,99 2.3 DIMENSÁO MISSIONÁRIA (2.3.1 + 2.3.2 + 2.3.3) R$ 3.953,67 2.3.1 Contribuição à Mitra (Cúria Diocesana) R$ 2.168,67 2.3.2 Coletas Específicas (repasse) 2.3.3 Espórtulas de Crisma (repasse) 2.3.4 Formação missionários (aux. comunidades, cursos de formação, transporte,aluguéis,etc). R$ 1.785,00 2.4 OUTROS (2.4.1 + 2.4.2 + 2.4.3) R$ 1.074,98 2.4.1 Despesas financeiras e tributárias 2.4.2 Despesas gerais R$ 14,18 2.4.3 Retirada para aplicação 2.4.4 Construção Centro de Eventos Social Centro Catequético R$ 1.060,80 2.4.5 Imobilizado 3 SALDO PARA O MÊS SEGUINTE (0 + 1 - 2) R$ 226,94 SOMA (2 + 3) R$ 25.029,25 Disponibilidade Paroquial (Caixa e conta corrente) R$ 226,94 Pe. João Bosco da Silva Conselho Paroquial de Assuntos Econômicos


O Jornal de Informação e Formação do Povo de Deus

AGOSTO / 2010 - Página 13

D ECOLORES

Santos e Santas de Deus Santa Clara de Assis - 11 de Agosto

Em 11 de agosto de 1253, Clara de Assis, primeira discípula de São Francisco, terminava sua peregrinação terrena. Morreu louvando e bendizendo a Deus por tê-la criado. Clara é a face feminina do franciscanismo. Ensinou que é possível ser feliz sem ter nada. Ela fizera antes a experiência de ter tudo: era rica, de família nobre, jovem, bela e inteligente. Tinha todos os atributos que fazem suspirar, ainda hoje, a maioria das almas. Para Clara de Favorone, todavia, tudo isto era muito pouco: ela queria algo mais que só Deus é capaz de dar. Iluminada pela graça divina deixou-se atrair pela nova forma de vida iniciada por Francisco. Decidiu, então, como Francisco, largar tudo para seguir a Cristo pobre e crucificado. Clara tinha 18 anos de idade quando, no Domingo de Ramos de 1212, foge de casa e é recebida na igreja da Porciúncula, berço da Ordem dos Frades Menores. Diante do altar de Santa Maria dos Anjos, recebeu a tonsura (sinal de

consagração total a Jesus), trocando seus ricos trajes por uma rústica túnica de penitente. Nascia aí a Segunda Ordem Franciscana, que hoje é conhecida como das Clarissas. Este corajoso passo na fé, largando seguranças familiares, sociais, jogando-se nos braços de Deus, deu frutos imediatos: duas semanas após o seu SIM a Deus, também sua irmã mais nova, Inês, fez o mesmo. Mais tarde, vieram ter com elas também a irmã Beatriz e a própria mãe. Sem Clara, Francisco seria incompleto como homem de Deus, na espiritualidade, na ternura, no jeito humano de ser. Em sentido idêntico, o mesmo podese dizer de Clara. Ela se denominava “a plantinha de São Francisco”. Consagra-se a Deus nos votos de Obediência, Castidade e Pobreza. Com determinação, consegue do Papa o “privilégio da pobreza absoluta”. De fato, nestes 800 anos de existência, as Clarissas, presentes em todo mundo, sobrevivem graças à Providência Divina. Elas encarnam o Evangelho na dimensão co n t em p l at iv a, priorizando a vida de oração e intercessão. Durante os 42 anos vividos no pequeno mosteiro de São Damião, Clara passou a maior parte envolta em sofrimentos, provada por doenças. O que a consolava e lhe dava forças era a

meditação da Paixão e Morte de Jesus. Encontrava alívio na oração e no amor a Jesus eucarístico. A propósito, foi com a força da fé na Eucaristia que Clara livrou a cidade de Assis e o próprio mosteiro da invasão dos Sarracenos. Desde 1958, Pio XII declarou Santa Clara Padroeira da televisão. O motivo é que a Santa estava enferma e impedida de acompanhar suas irmãs para a celebração numa noite de natal. Deus cuidou dela. Por graça especial consegue acompanhar tudo, vendo e ouvindo. As imagens lhe aparecem projetadas na parede de sua cela. Viu tudo à distância (televisão). As irmãs, ao retornar, querem consolá-la contando-lhe sobre a beleza da celebração, mas é a Santa quem as surpreende contando tudo em detalhes. Diante de um mundo marcado pela insatisfação e pelo consumismo, longe da fonte do Amor, urge olhar para a santidade de Clara, que se alimentava da oração, da Eucaristia. Que soube colocar Deus no centro de sua vida e abrir seu coração ao Espírito Santo, que é capaz de transformar a pessoa toda, a mente, o coração, as ações segundo as exigências do Evangelho.

Elvira Castro Iraídes Vidal

por Laura Resende

Saiba mais sobre as notícias do Movimento de Cursilho.

Mensagem aos Pais

Pai é sinônimo de servir a Deus, à igreja e doar-se à humanidade, lançando os seus frutos na pessoa de seus filhos. Aos nossos pais, nossos parabéns porque vocês edificam o Reino de Deus aqui na terra.

mo r do A a ir Fe

Ultreya de Julho A Ultreya do mês de julho contou com a presença de Monsenhor Eustáquio, presidindo a Missa, e do Grupo Mãe Peregrina, que organizou esta Ultreya. Durante o Ato Penitencial, Monsenhor Eustáquio dirigiu um momento muito especial de espiritualidade, de conversão, de penitência e de muita sintonia com Deus. Agradecemos a todos por estes momentos.

Nossos pedidos de oração (Alavancas) Este mês, estaremos orando para a Ultreya do Grupo Nossa Senhora das Graças, que será realizada no dia 18 de agosto; para a Escola Intensiva que acontecerá em Formiga em preparação para os Cursilhos de Jovens, no dia 22/08; para os Cursilhos de Jovens, em setembro; e por todos os outros trabalhos rotineiros que serão realizados pelo Cursilho.

Aniversariantes A família Decolores abraça os aniversariantes do mês de Julho:

Cattilci, Sueli, Sandra (Claudinei), Denise, Antônio (Aline), Nilton, Elaine, Kênia, Ágda, José Ângelo, Lázaro (Lindalva), Marli Costa, Fábio, Nininha, Sônia (Renato), Leandro (GJ), Marília Duarte (GJ).


O Jornal de Informação e Formação do Povo de Deus

AGOSTO / 2010 - Página 14

Homenagem ao Dia do Amigo

Convite É com alegria e gratidão que estamos comemorando os 60 anos do abençoado início da Campanha da Mãe Peregrina no Brasil, através do missionário João Pozzobon. Como Coordenadores e Missionários (Zeladores) da Mãe Peregrina, somos chamados a assumir, com novo ardor, a missão de evangelizar as famílias. Por isso, queremos convidar para o Encontro Diocesano de Coordenadores e Missionários da Campanha da Mãe Peregrina: Cidade: Lagoa da Prata Data: 15 de Agosto – Domingo Horário: de 08:00 às 16:00 horas (Celebração da Santa Missa durante o Encontro) Local: Centro Catequético Taxa: R$10,00 para ajudar nas despesas. A presença de todos os coordenadores e missionários (zeladores) é indispensável, pois somos também anfitriões do Encontro Diocesano da Mãe Peregrina. Paróquia São Sebastião e Paróquia São Carlos Borromeu

Padre Leo... agora Pároco!!! No dia 25 de julho, dia de São Cristóvão, foi celebrada em Arcos a instalação da Paróquia São Cristóvão e a posse do seu novo pároco: Padre Leonardo da Silva Campos, o nosso querido Padre Leo. Foi uma cerimônia muito bonita, celebrada pelo Bispo Dom Félix e concelebrada pelos Padres Pimenta, Almerindo, Luciano e Antônio Campos. Ajudaram também os seminaristas Cássio e Keroll. Alguns amigos de Lagoa da Prata estavam presentes, levando sua alegria e carinho. Padre Leo deixou muitas saudades e ensinamentos para nós. A ele os nossos parabéns e que Deus o abençoe em sua nova missão!

Rosilene S.Moreira

(Comemorado em 20 de Julho)

Ser amigo é... (De A a Z) A - avisar sempre que for aparecer. B - bajular um pouquinho quando o astral tá meio baixo. C - convidar pro churrasquinho do sábado. D - dizer que o novo corte de cabelo caiu muito bem. E - emprestar aquela grana até o mês que vem. F - falar as verdades mesmo que doam. G - gastar horas e horas tentando explicar uma situação. H - homenagear sempre que merecer. I - inventar um programinha bacana pra driblar a rotina. J - jamais desistir de convencê-lo a ser feliz. KL - lavar as mãos quando a decisão couber apenas a ele. M - mudar de assunto quando tudo já foi dito. N - nunca invadir na hora errada; silenciar na hora certa. O - ouvir sem interromper; falar quando for permitido. P - perdoar aquele desabafo dito de cabeça quente. Q - quebrar o protocolo e mandá-lo às favas de vez em quando. R - rir junto das coisas mais bobas. S - sair de fininho quando o mar não tá pra peixes. T - tirar a razão quando ela não existir. U - usar de sabedoria pra dizer as coisas mais difíceis. V - viajar junto mesmo que o lugar não agrade muito. WX - xingar baixinho os palavrões que ele merece ouvir bem alto. YZ - zarpar da área quando ele soltar fogo pelas ventas. (K, W, Y? - três letras solitárias por não saberem dizer nada sobre os amigos)

Marina Alves


O Jornal de Informação e Formação do Povo de Deus

AGOSTO / 2010 - Página 15

O Pai dos Pais

DEUS PAI O mês de agosto nos leva a refletir sobre os tipos de chamados que nós, seres humanos, recebemos de Deus para cumprir nossa missão aqui na terra. Entre elas, salientamos a missão de PAI, cujo dia lembramos neste mês. Um dia especial para celebrar alguém muito especial: este grande homem que assume em sua vida tão nobre missão! Esta data também nos leva a pensar, de uma maneira mais especial ainda (se é que posso assim expressar), na figura do PAI maior, na figura do PAI dos pais, na figura de nosso CRIADOR. É tão gratificante e nos faz sentir importantes,quando pensamos que este PAI, depois de criar o ser humano, sopra sobre ele a sua vida divina. E por isso podemos dizer que somos sua imagem e semelhança, somos parecidos com Ele. Assim se realiza o lindo sonho de Deus: fazer do homem seu filho! Foi Jesus que veio revelar que Deus é nosso PAI, nos ensinar a chamá-Lo assim e nos mostrar como Ele é. Chamá-Lo apenas de Deus nos faz sentir tão distantes Dele, impossível de alcançá-Lo; enquanto chamá-Lo de PAI nos torna mais íntimos, mais próximos; nos faz sentir mais amados, pois Ele vive em nós. Viemos do PAI e para o PAI retornaremos. É Ele quem nos orienta, oferece sua ajuda e aponta o caminho... Mas de nós depende o caminhar. Quando ouço a canção “Segura na mão de Deus e vai”, me vejo criança segurando a mão do PAI, do meu Criador. Meu pai, com aquelas mãos enormes, pegava minhas pequeninas mãos nas suas e me levava pelas ruas de nossa cidade, fazendo-me chegar com segurança ao meu destino. Jesus veio nos revelar que Deus é este PAI que está sempre pronto a nos conduzir por caminhos seguros, que está sempre com suas mãos

protetoras estendidas para seus filhos. Pois Ele não só nos criou, como continua a nos criar e jamais abandona aqueles que um dia concebeu. Ele nos deixa livres, nós é que devemos segurar sua mão admitindo que precisamos de um pai. A parábola dos dois filhos, no Evangelho de São Lucas, nos mostra a verdadeira face deste PAI. Um PAI misericordioso que, por um lado, não limita a liberdade da escolha do filho e, por outro, continua atento ao primeiro sinal para ir ao seu encontro. A figura de um PAI que dá ao filho magoado a explicação do sentido da festa; um pai que converte um filho e reeduca o outro para a fraternidade. Isso porque justiça e misericórdia caminham juntas num coração de quem é verdadeiramente PAI. Devemos orar mais vezes o Pai Nosso de braços abertos para o céu, como filho pequeno que precisa do colo do Pai. Todas as vezes que quisermos nos referir à pessoa divina de Deus, acrescentemos o seu mais belo nome: PAI. Que o nosso PAI do céu abençoe a todos nós, seus filhos, e aos nossos pais aqui da terra. Amém!

Adélia Vasconcelos

Em nossa Profissão de Fé, temos o conjunto das principais verdades de fé, uma verdadeira catequese que contempla o fundamento de tudo aquilo que cremos. A cada celebração, de modo especial, nos domingos e festas, somos chamados a professar nossa fé com a Igreja e como Igreja. Porém, muitas vezes, fazemos esta profissão de forma tão rápida e até mesmo mecânica, que não nos aprofundarmos no mistério que esta contém e nos revela. Quando dizemos “CREIO”, estamos afirmando a nossa adesão e compromisso diante de tudo aquilo que cremos. Por isso, nossa profissão de fé não pode parar na simples verbalização, mas deve ter implicações concretas em nossa vida. Nossa profissão de fé faz com que tomemos consciência de que não cremos em um deus qualquer, mas cremos em Deus que é Uno e Trino: CRIADOR, SALVADOR, SANTICADOR. Neste mês de agosto, dentre tantas datas festivas, celebramos neste segundo domingo - o Dia dos Pais, ocasião muito especial para refletirmos também sobre o Pai dos pais, que é o próprio Deus. O primeiro artigo de nossa profissão de fé afirma a nossa crença e adesão a Deus como PAI. Deste primeiro artigo, emanam e dependem os demais artigos da profissão de fé (Is 44,6). Ao afirmar que Deus é PAI expressamos que Deus é a origem primeira de tudo e de todos. A paternidade de Deus se configura e se constitui na maneira como Ele cuida de nossas necessidades. Ao fazer aliança com seu povo, Deus afirma: “Serei para vós um pai; e sereis para mim, filhos e filhas” (2 Cor 6,18). A partir daí, podemos, sem medo, afirmar que uma das mais belas experiências que podemos fazer de Deus é a de compreendê-lo e tê-lo como Pai. Mas, infelizmente, nem sempre essa

LIVRARIA PAROQUIAL Praça Cel. Carlos Bernardes, 141. Fone (37) 3261-1247

São oferecidos:

livros, CDs, imagens, cartões diversos, artigos religiosos em geral, papelaria em geral.

Não entre na fila, pague suas contas aqui.

imagem de “PAI” que utilizamos para “plastificar” Deus e facilitar sua compreensão, alcança o seu significado mais profundo. Isto se dá pelo fato de que muitas pessoas não experimentaram, de forma saudável, a figura do pai no sentido biológico do termo, ocorrendo assim como que uma transferência de tudo aquilo que viveu de forma negativa para o próprio Deus. Isso os impede de experimentar o amor que Deus tem a oferecer a seus filhos. Processo este que ocorre, na maioria das vezes, de forma inconsciente, ou seja, sem que percebamos ou que nos demos conta disso. Aproveitemos esta comemoração do Dia dos Pais para, no mais íntimo de nós, nos reconciliarmos com a figura paterna e com todas as experiências a ela relacionadas, o que nos possibilitará, assim, relacionar melhor com Deus. Ir ao encontro de Deus como Pai é ter a confiança de ser transparente diante d'Ele, que tudo sabe e conhece; falar às claras, num diálogo amoroso e verdadeiro, na certeza de que Ele está sempre prestes a nos acolher e abraçar com sua ternura infinita. Para isso, convido vocês a irem ao coração do Evangelho de Lucas (Lc 15,11-32), onde encontramos a parábola do Pai Misericordioso. Esta parábola nos ajuda a compreender melhor a paternidade amorosa de Deus que, mesmo que o filho se distancie dele, seu amor continua aceso a esperar seu retorno. Que possamos, a cada dia, experimentar o cuidado de Deus para conosco, que está sempre a nos revelar o Filho Jesus Cristo. E no Filho, por meio do Espírito Santo, nos faz também seus filhos amados. Vivamos sob os cuidados do Pai na consciência de que, em Deus e por Deus, somos uma só família.

Pe. Marcos Tiago da Silva


O Jornal de Informação e Formação do Povo de Deus

O que é tor noz el ei r a ? Invento originário dos Estados Unidos, país que possui dois milhões e meio de presidiários, onde o índice de reincidência é igual a 70%. A tornozeleira, utilizada para rastrear o movimento de presos que cumprem pena nos regimes semiabertos e aberto, acaba de ser adotada no Brasil, como algo capaz de solucionar, parcialmente, o caótico Sistema Prisional aqui reinante. Quem se inteirar da tecnologia do aparelho ficará, com certeza, extasiado com tanta genialidade de seus inventores, e com a capacidade extraordinária de nossos mercadores de fantasias. Existem autoridades neste país que acreditam que o uso da tornozeleira irá reeducar o preso. Será que o uso da tornozeleira inibirá o traficante de, no conforto de sua residência, agir criminosamente? Ou de comandar, por telefone, um grupo de assaltantes? De usar drogas e bebidas alcoólicas? De induzir a erros menores, inserindo-os no universo da criminalidade como vendedores de drogas? Tornozeleira e algema se confundem, já que se diferenciam só pelo local de uso e nada mais. Não importa a denominação que se dê a peça torturadora, pois em qualquer circunstância fere o princípio da confiança, da valorização humana e da filosofia: “Matar o criminoso e salvar o homem”, inserido na metodologia da APAC, Associação de Proteção e Assistência aos Condenados. Se o uso da tornozeleira diminuísse a reincidência e a violência, seria aconselhável estudálo. Esse tipo de expediente esdrúxulo, e socialmente execrável, cria sequelas, não adiciona nada de útil, pois, ao final da pena, o condenado, quer queiramos ou não, vai voltar ao convívio da sociedade e, embora desobrigado do uso de qualquer dessas coisas abomináveis, o estigma permanecerá para sempre. A sociedade perderá com o gasto desnecessário de dinheiro público. Precisamos aumentar a autoestima do recuperando (presidiário), estimulando-o e ensinando-o a vivenciar valores positivos que possam levá-lo a uma mudança de conduta. Prender e recuperar é o ideal, como preconiza,

historicamente, o direito positivo. A tornozeleira é um indutor depreciativo, uma manifestação de desconfiança. É a contra-mão do bom senso e do Método APAC, baseado na valorização humana. A adoção dessa medida é contrária àquela que defendemos, ou seja, socializar o ser humano, que cumpre pena privativa de liberdade, para atingir a dupla ética da pena: proteger o preso e a sociedade. O mundo busca, a todo custo, alternativas que possam diminuir o crescente número de condenados que superlotam os presídios. Ora, somente com o envolvimento comunitário e a descentralização do sistema prisional, com cada cidade assumindo esse problema social e a outros similares, será possível alterar a situação reinante no Brasil, e que tende a se agravar, como vem ocorrendo com o aumento da violência e da criminalidade. Apenas construir presídios, não resolve. Quem não sabe que as prisões são escolas criminogênicas por excelência? Devemos dissociar tudo quanto se aplica ao falido sistema penitenciário, quer seja brasileiro ou importado, cheio de imperfeições, muito distante de preocupações racionais com o ser humano. Os céticos devem procurar conhecer o Projeto Novos Rumos na Execução Penal, instituído e aplicado no Estado de Minas Gerais, sob a égide do Tribunal de Justiça e que adota o Método APAC em dezenas de comarcas com absoluto sucesso. No estado mineiro não existem organizações criminosas porque o preso sabe que a esperança socializadora, a qualquer momento, poderá abrir suas portas para recebêlo próximo de seu núcleo afetivo, e obter adequado tratamento para voltar ao convívio da sociedade. A APAC nasceu em São José dos Campos, SP, em 1972, e se espalhou por vários estados do Brasil e inúmeros países ao longo desses anos. Ron Nickkel, Diretor-Executivo da Prison Fellowship Internacional (P.F.I), órgão consultivo das Nações Unidas (ONU) para assuntos penitenciários, sediada em Washington, declarou: “O fato mais importante que está acontecendo hoje no mundo, em matéria prisional, é o movimento das APACs no Brasil”.

Mário Ottoboni – Advogado Fundador da APAC

AGOSTO / 2010 - Página 16

APAC de Lagoa da Prata Em 01 de julho de 2010, no auditório do semi-aberto da APAC, foi realizada uma Assembleia com a presença de representantes de alguns segmentos da nossa comunidade (igrejas, comércio e indústria), na qual foi sugerida e acatada a nova diretoria da APAC.

MEMBROS DA DIRETORIA Presidente: Ângela Aparecida da Costa Vice-presidente: Padre João Bosco da Silva 1º Secretário: Pastor Raimundo Alves Filho 2º Secretário: Maria Helena Ferreira 1º Tesoureiro: Marcelo Corgozinho 2º Tesoureiro: Eduardo de Souza Rezende Diretor de Patrimônio: Carlos Saint Clair Doco Consultor Jurídico: Baltazar Dias de Souza Júnior MEMBROS DO CONSELHO FISCAL Presidente: Glicéria Maria Oliveira Melo Presidente da Câmara Municipal: José Carlos Andrade Presidente da OAB: Robson Lacerda MEMBROS DO CONSELHO DELIBERATIVO Presidente: Francisco José de Miranda (Sr. Quito) Vice-presidente: Maria Adelene de Castro 1º Secretário: João Batista Duarte 2º Secretário: Pastor Natanael Rodrigues Suplente: Eliana Pereira Inácio Estamos felizes, pois as pessoas que assumiram a Direção da APAC são idôneas e realmente comprometidas com esta nobre missão. Agradecemos aos que participaram da diretoria anterior. Pedimos a todos que rezem por nós e, quando possível, venham conhecer e participar conosco desse trabalho. Apesar das inúmeras limitações e dificuldades, temos nos esforçado para recuperar e ressocializar o ser humano, ou seja, “matar o criminoso e salvar o homem”, que é a metodologia da APAC – Associação de Proteção e Assistência aos Condenados.

APAC – “Amando o próximo, amarás a Cristo”


O Jornal de Informação e Formação do Povo de Deus

Amor Exigente 8º Princípio: Crise Após o estudo no mês de julho sobre a Tomada de Atitude, por consequência, neste mês estuda-se no Amor Exigente o princípio que nos ensina como administrar a CRISE. É certo que, após a tomada de atitude, para acontecer a mudança, se estabelece uma crise. Combatendo, tendo coragem de fazer o que precisa ser feito contra o alcoolismo, as drogas, o sexo irresponsável, o consumismo, se instala uma crise, principalmente na família. E vários estudos revelam que famílias desestruturadas têm 70% mais chance de terem filhos viciados. Por isso é preciso formar um plano de ação e ter cuidado com os ambientes frequentados. Pais, professores e educadores devem estudar sobre as drogas, seus efeitos e consequências, para entender que todos nós temos problemas, mas, sobretudo, que todos nós podemos ser felizes. Modificar hábitos, mudar o caminho, eis o momento. Jesus nos deixou a mensagem: “EU SOU O CAMINHO A VERDADE E A VIDA”. Devemos rezar e pedir forças para seguir Jesus, porque não existe outro caminho que não seja o caminho de Deus. Só Ele é a felicidade. De uma crise bem administrada, surge a possibilidade de uma mudança positiva. É na crise que evoluímos mais rapidamente. Muitas vezes só procuramos o que desejamos, não o necessário para lutar e vencer o desejo. Que saibamos buscar o necessário. Tem coisas que aprendemos escutando o coração. Crise nos leva a pensar na dor, no sofrimento da atitude que tivemos que tomar. Quando passamos por uma crise, buscamos novos caminhos e o

crescimento. Alguém da família gera crise, e outros reagem. Quem gera a crise está no comando, administrando com gritos, justificativas, chantagens; e quem é comandado precisa reagir, tomando atitude e enfrentando a crise. O importante é estabelecer metas simples, fáceis e uma de cada vez. Chorar junto com os filhos, formar grupo de apoio, fazer uma lista de dificuldades e outra de facilidades. Promover qualidades diminui dificuldades. E para enfrentar a crise, devemos estar preparados para agressões, mentiras. Temos que escolher o melhor, mesmo que não seja o mais fácil. Definir o alvo em cima de valores que temos, fixar prioridades e alternativas. O plano de ação é, muitas vezes, cheio de insegurança e incertezas. Por isso é necessário procurar alternativas com integridade e valores. Às vezes é necessário parar, redirecionar o plano de ação por não estar dando certo. Antes de qualquer atitude: PARAR, PENSAR E AGIR. “Todo obstáculo tem uma oportunidade de você melhorar e mudar”. CRISE – Tira o “S”, sobra o CRIE. CRIE RUMO NA SUA VIDA. Experimente estas metas: 1 - Não serei grosseira com ninguém e, se o for, pedirei perdão; 2 - Incentivarei as pessoas que amo a crescerem mais e mais; 3 - Sou e deixo ser; vivo e deixo viver; 4 - Desenvolverei minha atenção prestativa; 5 - Procurarei ser melhor para o outro; 6 - Cresço em aceitação para chegar à superação; 7 - Minha vida está em minhas mãos, e eu sou responsável por ela; 8 - Desisto de minhas expectativas e desejo o melhor para o outro; 9 - Não estou nem à frente, nem atrás: estou ao seu lado.

Janayna Amorim Souza

AGOSTO / 2010 - Página 17

ASSÉDIO ELEITOREIRO

Antônio Carlos Dayrell Gontijo

O telefone tocou. Fui atender e, do outro lado, estava a voz de uma mulher que se identificou como secretária de um candidato às eleições. Ela pediu o meu voto para que ele pudesse lutar pelos meus direitos no parlamento. Em seguida, perguntou se eu desejava receber material alusivo à campanha? Antes que lhe dissesse um não, ela já foi solicitando a confirmação do meu endereço: Rua, número, etc. Não querendo me fazer de rogado, respondi mineira e prontamente que não era do meu feitio me envolver em militância política, atuando nessas eleições como cabo eleitoral de qualquer candidato. Ainda não satisfeita, ou fingindo se passar por desentendida, a moça perguntou-me se possuía um aparelho de celular. "Celular? Para que vocês querem o número do meu celular?", perguntei com impaciência, como quem dispensasse ouvir o que ela tinha para dizer. Ela, então, esclareceu: "Na véspera da eleição, o senhor vai receber uma mensagem do candidato". Então, comentei que o candidato era conhecido e, portanto, isso seria desnecessário. Minha esperança era que ela desconfiasse logo. Mas, insistente, a moça ainda quis o meu e-mail para enviar propaganda eleitoral. Minha “paciência de Jó” estava se esgotando, quando me lembrei de que a estratégia deles seria inútil, pois o limite de armazenamento da minha conta tinha se esgotado e novas mensagens de e-mail seriam automaticamente recusadas. Finalmente, ela agradeceu e se despediu.

Você já pensou em se candidatar para as próximas eleições?

A arte de ser deprimido Hoje me peguei no flagra diante do espelho. De repente, me deixei levar pela opressão mesquinha que arrasta a maioria das pessoas, principalmente mulheres: a obsessão do corpo bonito, da silhueta definida, dos rótulos que nos massacram diante de estereótipos criados por nós mesmos, em nossa santa ignorância. Já não nos damos o direito de viver a plenitude das delícias da vida. Comer tem gosto de culpa, nos martiriza com o pesadelo da balança dominadora dos nossos quilinhos a mais. Já não podemos nos deixar levar pelo sabor daquilo que nos dá prazer à mesa porque, fora dela, olhos acusadores irão nos marginalizar se em “excesso” de peso. Com a facilidade de informações que hoje dispomos, cozinhar virou moda e atração, mas comer é proibitivo em nossos falsos conceitos de bem viver. Nunca, em tempo algum, houve tanto incentivo e facilidade para correr este vasto mundo, conhecer e desfrutar as suas maravilhas. Mas quanto maiores são as possibilidades de acesso, menores as oportunidades, pois estamos presos, cada vez mais, a um ou mais empregos que nos sugam, nos segregam e nos afastam da liberdade de ir e vir enquanto podemos... Quando chega a hora de parar, já é tarde, o tempo passou depressa e nos deixou de joelhos fracos, de olhar vazio e sem vontade de vibrar. Descobrimos que trabalhamos uma vida inteira para aprendermos a ser cada vez mais deprimidos. Chega a hora em que a vida começa a dobrar a esquina. E

nela a gente se encontra com a sombra da angústia de não ter vivido como queríamos, de termos renunciado a tanto por tão pouco e não termos sabido viver. Muitas vezes engolimos a culpa de termos sufocado nossos sonhos para viver a realidade de quem, às vezes, nem mereceu. Ou talvez tenhamos vivido tempo demais em ilusões inúteis, com sonhos tolos que não deram em nada, ao invés de viver intensamente os pequenos momentos da vida. Momentos como esses que a gente sufoca agora em nome de um corpo mais magro, de um rosto mais jovem, de um sorriso mais franco que a gente busca e não encontra. O espelho nos dá o recado, todo dia, de que somos o que somos, mas só enxergamos o reflexo daquilo que os outros querem que sejamos. Jurei parar de me culpar pelos meus quilinhos a mais, pelas rugas que insistem em me desafiar, pelos fios brancos que tento esconder... Quero me dar o luxo de envelhecer com dignidade, sem ser dependente dessa beleza padronizada, botoxizada, artificial e modeladora, que nos seduz com a promessa de rejuvenescimento. Eu quero viver a plenitude daquilo que eu considero que vale a pena: saborear o que me dá prazer enquanto tenho forças para curtir a vida. O espelho tem que aprender a ver a beleza de outro ângulo, preferencialmente, o interior... Ele e milhares de pessoas.

Maria do Rosário Bessas


O Jornal de Informação e Formação do Povo de Deus

AGOSTO / 2010 - Página 18

Por Juliana Lacerda

Parabéns, papai!

No mês de agosto, temos uma data muito, mas muito especial. Uma data para lembrar uma pessoa muito querida por todos nós e que tem muita importância em nossas vidas. Dia 8 de agosto, com certeza, é uma data muito especial, pois é o Dia dos Pais. Nem sempre damos valor ao nosso pai. Quantas vezes a gente deu um abraço apertado nele e disse “eu te amo”? Poucas, né? Às vezes, nós só sabemos reclamar. E coitado de nosso pai, que chega sempre cansado do serviço, pois trabalhou muito, e a gente nem liga. Nosso pai faz muita diferença em nossa família: Ele nos sustenta, dá segurança e, com certeza, nos ama muito. Às vezes (quer dizer, muitas vezes) ele nos dá

uma bronca. Mas nem por causa disso devemos ficar chateados com ele. Nosso papai só quer que a gente aprenda e que nunca mais cometamos o mesmo erro. Se o seu pai deixasse você fazer tudo o que quisesse, você não iria aprender e sempre cometeria o mesmo erro. Quem pensa que pode fazer o que bem quer, acaba se dando mal na vida. Por isso aquela bronca que a gente recebe é tão importante. Mesmo que seu pai não more mais em sua casa, pode ter certeza de que ele ama você do mesmo jeito que os outros papais. Ele nunca vai esquecer você, pois um pai que ama seus filhos nunca se esquece deles. Ah, tocamos num assunto legal! Você pode (ou melhor, deve) levar em consideração que você tem outro pai. Um Pai que é pai de todos e que nunca se esquece de nenhum de seus filhos. Sim, é Ele mesmo. Sempre que você quiser falar com Deus, o nosso grande Pai, Ele vai escutá-lo, pode ter certeza. Espero que você tenha aprendido a dar muito valor ao seu pai da terra e ao seu Pai do Céu. Ah, não esqueça de dar os parabéns para o papai!

BRINCADEIRA DO MÊS Complete os espaços com as palavras do quadro!

Erros – Esquecer – Pais – Valor – Deus – Apoio – Pai - Importantes

Nossos ______________ são pessoas muito especiais. Eles sempre nos dão _____________ e nos ensinam a não cometer os mesmos ______________. Nós devemos dar _______________ a eles, pois eles são muito ________________ para nossa vida! E também nunca podemos nos _________________ de um grande _______________ que temos, que é _________________, nosso Pai do Céu. Resp.: Pais, apoio, erros, valor, importantes, esquecer, pai, Deus.

Momento de Leitura Embora sejam diferentes pais, No fundo, no fundo, seus jeitos são iguais. E, no coração dos filhos, espaço não vai faltar Para essa paixão que sempre vão guardar.

filhos. Isso é amor.

Um pai é um anjo que caiu do céu. Esse anjo vale mais que ouro, joia, anel. Como o dinheiro compraria, afinal, Um anjo de Deus que nos protege do mal?

Nós, filhos, queremos muito agradecer Por essas e outras coisas mais, Àqueles que nos deixaram viver: Aos nossos queridos e inesquecíveis papais!

Ser pai é ser o maior batalhador. Ele não precisa de espada, Não precisa da magia de uma fada Para garantir educação e carinho aos

Envie uma poesia ou texto para o Cantinho da Criança! E-mail: cantinho.da.crianca@hotmail.com

Ele não precisa de uma arma Mais poderosa, mais eficaz Que o seu amor por nós. E nesse amor é impossível adicionar mais.


O Jornal de Informação e Formação do Povo de Deus

Esportes por esportes

Vem aí o Campeonato Municipal de Futebol 2010

Está chegando a hora de começar mais um campeonato municipal de futebol amador em Lagoa da Prata, com a participação de equipes tradicionais, com dirigentes abnegados pelo esporte mais popular do nosso País. A Secretaria Municipal de Desportos se reuniu com os dirigentes de clubes e ficou definido que a competição terá o pontapé inicial no começo do mês de setembro. Os jogos estão programados para as sextas-feiras e os sábados, no Estádio Municipal José Bernardes Maciel, nas categorias Aspirantes e Titulares. Não haverá cobrança de ingressos. Portanto, o torcedor pode ir ao estádio com tranquilidade para apoiar a sua agremiação, que estará jogando no excelente e bem localizado Estádio Municipal da Avenida Brasil. Nosso Campeonato Amador precisa de uma injeção de ânimo. E o pontapé inicial foi dado pela Secretaria Municipal de Desportos. Agora vai depender das diretorias dos clubes, dos jogadores e da torcida. Espero, sinceramente, um Campeonato Municipal com uma melhor arbitragem, melhores jogos e, principalmente, que desperte a curiosidade e a atenção do nosso sempre fiel torcedor que, quando acontecem bons espetáculos, sempre marca presença. Os dirigentes e os jogadores precisam vestir e honrar as tradições de seus clubes, participando com galhardia de um dos campeonatos mais importantes do centrooeste mineiro. Que vençam os melhores, os mais competentes! Torcedor, vá ao campo e dê seu apoio ao clube do seu coração.

Mano Menezes é o novo técnico da Seleção Brasileira

Foi confirmado pelo presidente da CBF, Ricardo Teixeira, que Mano Menezes será, nos próximos quatro anos, o novo treinador da Seleção Brasileira. Segundo Ricardo Teixeira, Mano irá comandar a seleção principal e também a seleção olímpica. Ele fez um bom trabalho no Grêmio e no Corínthians, mas acredito que não é um treinador com o perfil adequado para dirigir nossa Seleção. Para mim, os treinadores mais gabaritados para dirigirem a Seleção Brasileira são, nesta ordem, Luis Felipe Scolari, Wanderlei Luxemburgo e Muricy Ramalho. Mas, vamos dar força e torcer para que Mano Menezes faça um grande trabalho frente nossa escrete canarinho, conseguindo muitas vitórias e títulos. Em sua primeira convocação, o novo técnico fez uma grande renovação no elenco de jogadores, chamando atletas que são unânimes e outros ainda desconhecidos do torcedor brasileiro. Atletas unânimes e que não foram na última Copa do Mundo: Neymar, Paulo Henrique Ganso e Hernanes. Atletas desconhecidos: Renan, Rafael e David Luiz. Antes de criticarmos o trabalho do Mano Menezes, vamos aguardar um pouco para fazermos uma melhor avaliação.

AGOSTO / 2010 - Página 19 Waldir Ribeiro

Aniversário de 30 anos da Rádio Tropical

A Rádio Tropical 790 AM está completando, neste dia 08 de agosto, seus 30 anos bem vividos, com programações diárias trazendo informação e entretenimento para a grande legião de ouvintes, além de fazer, também, um grande trabalho de evangelização. Com muito orgulho, parabenizo a Radio Tropical por seu aniversário e por ter me dado a oportunidade, em 2004, de fazer parte desta família. Estou no Programa Esporte Livre há mais de seis anos. Por ali já passaram grandes locutores esportivos, dentre os quais destaco Vilmar Pereira, grande âncora da nossa Rádio. Não posso me esquecer do Iraci Lenda Viva de Abreu, Frederico Perilo, Huguinho do Ló, Jordan Messias, Roberto Cândido e outros. Parabéns, “princesinha do oeste” por sua programação diária que desperta o interesse de ouvintes em Lagoa da Prata e região, em Minas Gerais, no Brasil e no mundo (através da rede mundial de computadores). Parabéns, “familia tropical! Parabéns, Sr. Samuel Martins de Almeida! Parabéns, “Rádio da Família”, por seu aniversário de 30 anos e, principalmente, pelo respeito e credibilidade junto aos funcionários e ouvintes!

O maior clássico do Brasil na Arena do Jacaré

No dia 01 de agosto, Atlético e Cruzeiro se enfrentaram, pelo Campeonato Brasileiro, na Arena do Jacaré, que tem uma boa estrutura e, principalmente, um bom gramado. Foi um bom clássico. No final do jogo, prevaleceu a competência do Cruzeiro, que jogou bem menos que o Atlético, mas venceu por 1 X 0, com um gol belíssimo marcado pelo atacante Welington Paulista. No primeiro tempo, a partida transcorreu com um grande domínio do Atlético. Já no segundo tempo, o Cruzeiro conseguiu se equiparar. Durante o jogo, o Atlético criou bem mais situações de gols, mas esbarrou na excepcional atuação de Fábio (que para mim é, disparado, o melhor goleiro do Brasil). O jogo teve uma torcida só, e o público pagante foi de 12.000 torcedores. Lagoa da Prata se fez presente com uma caravana. Muitas famílias estavam ali reunidas, e foi uma tranquilidade quase que total. Alguns probleminhas aconteceram nas dependências do estádio, mas acredito que o pior foi dentro do gramado, com alguns jogadores causando transtornos e contagiando negativamente os torcedores. No quesito técnico, Cuca montou um bom esquema tático. O time fluiu bem e travou o adversário. Já Vanderlei Luxemburgo entrou com o esquema 3 ,6,1, que foi horrível, e o time era simplesmente um amontoado de jogadores. O Cruzeiro teve mais garra, mais vontade e marcou bem mais que o Atlético. Para a Raposa valia como se fosse o título, e para o Galo, uma partida normal. Pelo lado do Cruzeiro, Cuca vibrava com o time; enquanto do outro lado, Luxemburgo parecia apático e conformado com a situação crítica do Atlético. Não estou escrevendo que o Cruzeiro é um super time e que o Atlético é fraco. Acredito que a equipe celeste tem um esquema tático definido, e o Atlético ainda está tentando se achar na competição. Espero que quando isso acontecer, não seja tarde demais para o time se colocar em uma posição mais honrosa.

Abrace sua cruz...

Por Cíntia Souza

A cruz representa o que para você? Quando você olha para a cruz, ela lembra dor, sofrimento ou alegria e vitória? Paremos para pensar: a cruz trouxe muita dor para Jesus. Mas foi pela cruz que hoje podemos decidir para onde e de que forma iremos carregar a nossa. Somos livres para optar por um caminho e também responsáveis pela caminhada. A chegada dependerá de nós. Existem muitas pessoas que vivem caminhando sem saber ao certo aonde querem chegar. Elas ainda não decidiram abraçar a sua cruz. Muitos sofrem anos e anos porque não assumem a cruz ou porque param no meio da caminhada, esperando que outros possam carregá-la. A caminhada não pode ser assim. Devemos assumir nosso papel na história, sermos o diretor da peça de nossa vida. E a cruz estará sempre presente em qualquer peça, só será diferente o jeito de cada um caminhar. Abrace a sua cruz, decida ser um vencedor, acredite em você. As páginas irão mudar, e a história pode ser diferente. Mude o roteiro da sua história. Não apenas carregue, mas, abrace a sua cruz. Ao fazer isso, você estará abraçando o próprio Cristo, que nela esteve para nos dar a oportunidade de, sempre que cairmos, recomeçar NELE uma nova caminhada. Você é capaz! Olhe pra frente, acredite, persista em seus objetivos e tenha sempre uma meta. A partir de hoje, ao acordar, tenha em mente uma meta e não desista dela até concretizá-la. Não importa o tempo que você irá gastar para isso. O importante é dizer: eu tentei.

Arte alada Eu sou como a rocha firme e sólida, aguardando ser moldado pelos vendavais invisíveis! Não tenho dúvida de que estes ventos esculpiram novas poesias! Eu sou como a pedra branca, polida pelos temporais assíduos e apressados para terminarem suas artes. As artes concluídas trarão uma nova face à terra dos sonhos premidos pelos ventos, açoitados pelos jatos de areias. Cada sol nascente, cada gemido, cada suspiro dos ventos cortantes transformam palavras em diamantes. E nesta lavra dos ventos, noites ao relento, a arte alada está pronta para voar! Vendavais me lapidaram, dando-me nova forma, impulsionando-me para o novo! No mundo das ilusões, no palco das grandes paixões, eu também estive lá. Foi quando, ansiando por minha mocidade, acordei com o jangadeiro conduzindo-me para receber as chaves da cidade.

José Eustáquio de Moraes

Eduque sua família na fé. Assine a revista Família Cristã

Representante para assinaturas em Lagoa da Prata: Jair Resende Rua Acácio Mendes, 498 – A. Silva

Fone 37 3261-4372


O Jornal de Informação e Formação do Povo de Deus

AGOSTO / 2010 - Página 20

143 - Jornal Informação - Ed. Ago. 2010  
143 - Jornal Informação - Ed. Ago. 2010  

Jornal de Informação e Formação do Povo de Deus.

Advertisement