Issuu on Google+

NÚMERO 174- ANO XV - MARÇO DE 2013

PARÓQUIA SÃO CARLOS BORROMEU

LAGOA DA PRATA - MG - DIOCESE DE LUZ www.paroquiasaocarlosonline.com.br

Cristo

ressuscitou!

Elber Aparecido de Almeida (Branco), que representou Jesus na Semana Santa

Igreja Católica tem novo Papa: Francisco

Eis aí o fato que mudou a vida do mundo. A ressurreição de Jesus é a garantia de que nossa vida humana, passageira, feliz, mas também sofrida, desabrocha numa outra forma de vida: eterna e definitiva. As dores, as dificuldades, a morte podem fazer parte da vida. Porém, elas não têm a palavra final. Para além de tudo isso, existe o amor de Deus. A força de Jesus ressuscitado vem ao encontro de nossas cruzes, e Ele nos diz: “A paz esteja convosco!” A verdadeira paz, que nos reergue e nos coloca de pé para seguir em frente, sem medo, vencendo as barreiras que a vida nos apresenta, até o dia em que chegaremos ao nosso destino eterno, onde estaremos face a face com Deus. Feliz Páscoa!

Editorial


1 5 A n os info r ma n d o o P o v o d e D eu s

MARÇO / 2013

Conhecendo a Legião de Maria Retiro Espiritual Aconteceu no dia 17 de fevereiro, no Centro Pastoral de Evangelização Casa de Betânia, o retiro espiritual da Cúria N.Sra. de Misericórdia. Estavam presentes muitas legionárias, que participaram de momentos de oração, adoração ao Santíssimo, via sacra e cantos de louvor. Dentro do possível, todo legionário deve fazer um retiro fechado, pelo menos uma vez por ano (conf. Manual pág.202). Retiro não se ouve, nem se assiste: faz-se. E no silêncio e no recolhimento é que se realizam as grandes obras. É no silêncio da terra que a semente germina; é no silêncio do retiro que ouvimos a voz de Deus e a voz da própria consciência. O homem moderno considera o silêncio muito maçante. Acha difícil ficar sentado, quieto, consigo mesmo...

ACIES A Cúria tem o dever de reunir os legionários do seu setor, a fim de se conhecerem mu tuam ente e fortalecerem o espírito de união. A ACIES é a grande solenidade do ano, a festa central da Legião. É a solene declam ação des sa união e da dependência de Maria, sua rainha. É a renovação do compromisso de fidelidade da Legião. No dia 17 de março, no Salão da Comunidade Imaculada Conceição, foi realizada a solenidade da festa da ACIES da Cúria N.Sra. de Misericórdia. Iniciouse com as orações da Tessera e o Terço. Em seguida, foi celebrada missa presidida por Pe João Bosco, diretor espiritual da Legião. Ao final da cerimônia, as legionárias se consagraram a Nossa Senhora dizendo: “Eu sou vossa, ó minha Rainha e minha Mãe. E tudo quanto tenho vos pertence”.

Cúria N. Sra. Misericórdia e Cúria Mater Christi

Ainda há água Rosângela Brasil Gontijo Dos elementos da terra, o mais bonito é a água. Presente em tudo, parte maior no mundo. Quando limpa e parada, vira espelho, reflete imagem. Quando é correnteza, corre, desliza, salta, contorna, vira brinquedo. Quando fria, refresca o corpo, mata a sede... Quando quente, cura, cozinha, limpa impurezas! No céu é vapor, transforma-se em nuvens engraçadas, gordas ou rabiscadas. Vai dando o recado. Sólidas, são obras de arte pontilhadas. Quando em gotas ou em jatos, é um prazer no chuveiro se é inverno. Se é verão, pode vir com arco-íris se houver chuva e sol. Se quiser apreciar, sente-se perto do rio, da lagoa ou do mar. Vai descansar. Verá o mais belo espetáculo da terra no poente ou nascente, se há sol e água. A água muda de cor durante o dia, durante a noite. Prata, ouro e bronze. Azul, verde, cinza... Nas beiradas, quase sempre branca, espuma. É tão bela, tão útil, necessária. Purifica na pia, lava o pecado. Umedece a carne, molha os lábios, Escorre dos olhos, se eu rio ou choro

EXPEDIENTE Diretor Espiritual: Pe. João Bosco Jornalista Responsável: Elizabete Lacerda Pedrosa– SRP / MG 3356 Digitação: Taty Publicidade: Laura Resende e Christian: 3261-8619, 3261-4372, Regina: 3261-4139 Diagramação: Jair Resende E-mail: jinformacao@ig.com.br Revisão: Elizabete, Simone Pároco: Pe. João Bosco Agradecemos a todos os nossos colaboradores, que são voluntários. Nr. de Exemplares: 2.500 Previsão para próxima Edição: 20 E 11/04

Divino Pai Eterno

Conhecemos o rosto de Deus por meio da vida histórica de Jesus de Nazaré. Graças à Sua ação, podemos afirmar que não fomos abandonados à sorte da história, nem somos órfãos de paternidade. Existe um Deus que nos ama, que nos salva e nos cria na incondicionalidade do Amor. Por mais que imaginemos estar desamparados economicamente, solitários no curso da vida ou esquecidos por aqueles que amamos, a Escritura nos afirma: “Por acaso uma mulher se esquecerá da sua criancinha de peito? Não se compadecerá ela do filho do seu ventre? Ainda que as mulheres se esquecessem, eu não me esqueceria de ti. Eis que te gravei na palma da mão” (Is 49,15-16a). Por amor, o Pai Eterno plenificou a nossa vida quando inseriu nela o seu Filho amado. Portanto, unidos à pessoa de Jesus, conduzamos nossa vida com a dignidade que ela merece. Demos testemunho Daquele que cremos, não somente por palavras, mas com atitudes concretas. Ninguém irá crer sem ver nossas obras. Se não fazemos diferença, assumindo a evangelização e sinalizando a vida para Deus, há algum distanciamento do Evangelho que professamos. Fé e prática são dois lados de uma mesma moeda. Não deixemos de conceder o testemunho do Pai, no tempo presente, pois Ele já está dando testemunho de nós há muito tempo. Assim, quando chegarmos ao término desta existência e partirmos rumo à Fonte de nossa vida, que é Deus, seguiremos com a consciência do dever cumprido, sem obrigações, mas por escolha livre e responsável! É para isto que somos filhos e devotos do Divino Pai Eterno! Extraído da Revista AFIPE.

-

Pág.:02

O Terço d os H om en s

Quaresma e Semana Santa

Quaresma que, desde seu início, na Quarta-Feira de Cinzas, vinha despertando um sentimento de saudade, a saudade da Semana Santa. É impossível vivenciar a Quaresma sem ter saudade da Semana Santa. Pensando bem, não é saudade da Semana Santa que a Quaresma desperta em nós, mas uma saudade das coisas do Alto, mostrando-nos que Deus nos criou para uma vida unida a Ele ainda nesta terra. E a Semana Santa nos mostra como corresponder a esse apelo de Deus. Como nossa vida, que é cheia de lutas, incertezas, angústias, mas também de vitórias, a Semana Santa é cheia de contradições. É o sofrimento e a dor pelo sacrifício da cruz; é a alegria pela ressurreição; é o sangue derramado que representa a morte, a morte do pecado; é o perdão que representa a vida, a vida da graça de Deus. Tudo isso a Semana Santa nos faz recordar através das leituras que a liturgia nos apresenta. É uma revisão do plano de salvação que Deus criou para nós. Plano que teve início logo após o primeiro pecado em Adão e Eva, e terminou com a vinda do Salvador, Jesus Cristo. Plano de amor, um amor que não foi entendido pelas pessoas do tempo de Jesus Cristo, um amor que também não tem sido acolhido pelas pessoas de nossos dias. E a Semana Santa aí está para nossas reflexões, para aprimoramento de nossa vida espiritual. Sobretudo, ela é a celebração da Páscoa do Senhor. É a celebração da paixão, morte e ressurreição de Jesus. A Páscoa foi instituída por Deus Pai. Foi o sacrifício de cordeiros e cabritos em comemoração à saída do povo da escravidão do Egito. Hoje, a Páscoa tem outro sentido. É a celebração do cordeiro imaculado, o Filho de Deus, que se ofereceu ao Pai por nós na cruz, e ressuscitou, vencendo a morte, restabelecendonos a graça de Deus, perdida com o pecado. A Semana Santa é hora de rezar, meditando sobre os mistérios de nossa salvação. E nós temos um motivo especial para rezar, agradecendo a Deus pela eleição de mais um papa com que a Igreja foi presenteada. Rezemos pelo papa Francisco, para que ele consiga dirigir a Igreja na construção do reino de Deus, mesmo navegando por “AGUAS MAIS PROFUNDAS” de uma humanidade que insiste em caminhar cada vez mais longe de Deus. Feliz Páscoa, na alegria de Jesus Ressuscitado! Esta é uma mensagem dos homens em oração, os homens do Terço dos Homens da Paróquia São Carlos Borromeu.

(ABR)

Dona Zé

O Sacramento do Matrimônio O matrimônio religioso é estabelecido com o consentimento livre de cada um dos contraentes, manifestado ao representante da Igreja. Por sua natureza, está ordenado à geração e à educação dos filhos, ao amor e ajuda entre os esposos a sua santificação pessoal. Parabéns e felicidades aos noivos que irão celebrar seu casamento em abril de 2013, na Igreja Matriz São Carlos Borromeu: 06 de abril 12 de abril 13 de abril 20 de abril 27 de abril

Júlio César e Juliana Maikon e Lígia Luis Fernando e Elida Erlon e Daniele Francisco e Lys Paula Cássio e Tatiane

Secretaria Paroquial


1 5 A n os info r ma n d o o P o v o d e D eu s

MARร‡O / 2013

-

Pรกg.:03


1 5 A n os info r ma n d o o P o v o d e D eu s

SANTOS E SANTAS Santa Paulina 25 de Março

Amábile Visintainer nasceu em 16 de dezembro de 1865, em Vígolo Vattaro, Itália. Em 1875, a família Visintainer emigrou para o Brasil. Amábile viveu com a família até julho de 1890, quando, com Virgínia Nicolodi, preocupadas com a situação dos pobres e dos doentes, deram início à Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição. A Comunidade foi aprovada em agosto de 1895 e, em dezembro, Amábile e suas companheiras emitiram os votos religiosos em Nova Trento. A partir de então, Amábile passou a se chamar Irmã Paulina do Coração Agonizante de Jesus. Mesmo como Diretora da Congregação, Madre Paulina continuou seu trabalho de catequese, assistência aos doentes, aos órfãos e idosos e cuidando das capelas de Nova Trento e Vígolo. No ano de 1903, Madre Paulina deixou Nova Trento e começou a cuidar dos ex-escravos, em São Paulo. Em 1909, em Bragança Paulista, interior de São Paulo, assistiu aos doentes da Santa Casa e os idosos do Asilo São Vicente de Paulo. Em 1918 foi chamada de volta à Casa Geral. Mulher de profunda fé, Madre Paulina desejou ampliar a Congregação para outros países. Em 1938 começou a via-crúcis de Madre Paulina. Debilitada pelo diabetes, amputaram-lhe o braço direito e, aos poucos, ficou cega. Três anos mais tarde, em 09 de julho de 1942, Madre Paulina foi para a Casa do Pai. No dia 18 de outubro de 1991 deu-se a sua beatificação. Foi canonizada em 19 de maio de 2002 pelo Papa João Paulo II. PRECE – Oração para todos os dias Ó Santa Paulina, vós que pusestes toda a vossa confiança no Pai e em Jesus e que, inspirada por Maria, vos decidistes ajudar o povo sofrido, nós vos confiamos a Igreja que tanto amais, nossas vidas, nossas famílias, a vida consagrada e todo o povo de Deus. Santa Paulina, intercedei por nós junto a Jesus, a fim de que tenhamos a coragem de trabalhar para um mundo mais humano, justo e fraterno.

Santa Paulina, rogai por nós!

FEVEREIRO / 2013

-

Pág.:04

Como evitar o mosquito da dengue Pratos de vasos de plantas – substituir a água por areia e, ao fazer a troca, escovar os pratos e a parede externa dos vasos para eliminar possíveis focos do mosquito Flores em vasos – Trocar a água duas vezes por semana e, de preferência, escovar a parede interna dos vasos e lavar com água corrente as raízes das plantas. Plantas em água para criar raiz – vedar a boca do vaso com algodão, tecido ou papel alumínio, e trocar a água duas vezes por semana, lavando e escovando o vaso. Pingadeira – eliminar as pingadeiras, principalmente se localizadas em área com piso frio ou terra. Adicionar areia até a borda. Colocar meia colher de sopa de sal, toda vez que esvaziar a pingadeira. Eliminar a água acumulada depois de regar as plantas e, de preferência, escovar a pingadeira. Filtros ou potes de água – mantê-los bem tampados com tampa própria, com pires ou pratos. Quando não ficarem bem vedados, cobri-los com pano embaixo da tampa, pires ou prato. Caixa d´água – mantê-la sempre tampada ou, pelo menos, com tela. Sua limpeza deve ser conforme a orientação do folheto do fabricante. Tambor, barril e latão – quando não usados, devem ficar emborcados. Quando suados, devem ser cobertos com tampa ou tela de mosquiteiro. Trocar a água duas vezes por semana. Pneus – guardar os pneus secos em local coberto. Quando permanecer no relento, tratá-los com sal (um copo cheio). Furá-los, no mínimo em 6 pontos. Se usados em balanços, é suficiente um único furo no seu nível mais baixo. Latas, garrafas etc – todas as latas, garrafas, potes de iogurte, margarina ou maioneses e brinquedos velhos devem ser colocados em sacos de lixo para a coleta rotineira da Limpeza Pública. Garrafas, baldes – garrafas devem ser guardadas em local coberto e, de preferência, emborcadas ou tampadas. Se ao relento, deixá-las emborcadas ou tampadas, especialmente as de plástico. Bandeja de geladeira e ar condicionado – lavar a bandeja de geladeira duas vezes por semana. No ar condicionado, furar a bandeja ou colocar mangueira. Cacos de vidro no muro – evitar os que acumulem água ou colocar massa de cimento nos gargalos e fundos de garrafa. Ocos de árvores e cercas de bambu – cortar o bambu na altura do nó. Preencher os ocos com massa de cimento, terra ou areia. Calhas – mantê-las sempre limpas, desentupidas e sem pontos de acúmulo de água. Lajes – manter sempre limpas com pontos de saída de água desentupidos e sem depressões que permitam acúmulo de água. Ralos para água de chuva – adicionar sal após cada chuva ou após escoamento de água ao lavar o local. Adicionar, semanalmente, água sanitária ou qualquer outro desinfetante, sabão em pó ou detergente. Caiaque e canoa – devem se guardados em lugar seco e coberto. Se for ao relento, devem sempre estar virados para baixo. Aquários – mantê-los tampados ou telados com peixes larvófagos (que comem larvas). Copo de água do santo – tampar com pano ou pires. Bromélia – planta que deve ser evitada por acumular água, facilitando a proliferação do mosquito. Masseira (de construção) – furar lateralmente no seu ponto mais baixo quando em uso, e desobstruir o orifício sempre que necessário, ou quebrar a masseira eliminando suas laterais, quando em desuso. Técnica de utilização de areia grossa · Adicionar areia úmida no prato, em torno do vaso até a borda ou furo existente. · Em caso de pratos com correntes, utilizar o mesmo procedimento, nivelando a areia no prato até a altura dos orifícios de sustentação da corrente.

Raquel de Castro Ribeiro - Educadora Física e Enfermeira

LIVRARIA PAROQUIAL Praça Cel. Carlos Bernardes, 141. Fone (37) 3261-1247

São oferecidos:

livros, CDs, imagens, cartões diversos, artigos religiosos em geral, papelaria em geral.

Não entre na fila, pague suas contas


1 5 A n os info r ma n d o o P o v o d e D eu s

MARร‡O / 2013

-

Pรกg.:05


1 5 A n os info r ma n d o o P o v o d e D eu s

MARÇO / 2013

-

Pág.:06

Catecismo Católico da Igreja

SSVP

As virtudes e o pecado

Sr. Geraldo Em 15 de junho de 1933, na cidade de Bom Despacho/MG, nasceu Geraldo Pinto da Silva, em uma família de oito irmãos. No ano de 1959, Geraldo conheceu a Sociedade São Vicente de Paulo – SSVP, quando se ingressou na conferência São Tarcísio, em Bom Despacho. Mas, em pouco tempo, devido às dificuldades financeiras da família na época, teve que voltar a morar na roça. Já morando em Lagoa da Prata, no ano de 1981, ao participar de uma reunião de bairro na Igreja Nossa Senhora do Rosário, encontrou-se com um grupo de amigos que participavam da recém criada Conferência Nossa Senhora do Rosário. Tornouse confrade desta conferência, e dela participa até os dias atuais. Serenidade e paz são o que sempre leva em suas visitas semanais ao hospital, SOS e Lar São Vicente. Caminhar junto com a Conferência Nossa Senhora do Rosário é confiar nela e dar exemplo de perseverança e caridade para toda a Sociedade São Vicente de Paulo e para a comunidade em geral.

Gilmar Francisco da Silva

Destaque do ECC

Aconteceu no dia 10 de março, em Lagoa da Prata, no Centro Catequético, o Encontro de Formação Diocesano para equipes dirigentes de primeira e segunda etapas do ECC – Encontro de Casais com Cristo. A Paróquia São Carlos foi a anfitriã. O encontro contou com a presença de 250 pessoas de paróquias da Diocese de Luz. Dom Félix presidiu a missa de abertura; Pe João Alisson, Diretor Espiritual Diocesano, ministrou a palestra “A importância do Diretor Espiritual no ECC”, destacando o compromisso do Diretor na condução do Movimento e o comprometimento do casal na catequese e na formação da família e de sua paróquia. Também compareceram Pe Antônio (Paróquia São Vicente Férrer, de Formiga), Pe João Bosco (Paróquia São Carlos), Luciano e Fátima (Casal Diocesano) e os quatro casais setoriais do ECC. O encontro foi conduzido pelo Casal Regional José Osvander e Edna que, ao final, esclareceram dúvidas dos presentes e agradeceram a presença de todos.

A virtude é uma disposição habitual e firme para praticar o bem. As virtudes humanas são disposições estáveis da inteligência e da vontade, que regulam os nossos atos, ordenam as nossas paixões e guiam o nosso procedimento segundo a razão e a fé. Podem ser agrupadas em volta das quatro virtudes cardiais: prudência, justiça, fortaleza e temperança. A prudência dispõe a razão prática para discernir, em todas as circunstâncias, o verdadeiro bem e para escolher os justos meios de realizá-lo. A justiça consiste na constante e firme vontade de dar a Deus e ao próximo o que lhes é devido. A fortaleza assegura, no meio das dificuldades, a firmeza e a constância na prossecução do bem. A temperança modera a atração dos prazeres sensíveis e proporciona equilíbrio no uso dos bens criados. As virtudes morais desenvolvem-se pela educação, por atos deliberados e pela perseverança no esforço. A graça divina as purifica e eleva. As virtudes teologais dispõem os cristãos para viverem em relação com Deus e O têm por origem, motivo e objeto. Deus conhecido pela fé, esperado e amado por Si mesmo. São três as virtudes teologais: fé, esperança e caridade. Informam e vivificam todas as virtudes morais. Pela fé, cremos em Deus e em tudo quanto Ele nos revelou e que a santa Igreja nos propõe para acreditarmos. Pela esperança, desejamos e esperamos de Deus, com firme

confiança, a vida eterna e as graças para a merecer. Pela caridade, amamos a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos, por amor de Deus. A caridade é o «vínculo da perfeição» (Cl 3, 14) e a forma de todas as virtudes. Os sete dons do Espírito Santo, concedidos aos cristãos, são: sabedoria, entendimento, conselho, fortaleza, ciência, piedade e temor de Deus. «Deus encerrou todos na desobediência, para usar de misericórdia para com todos» (Rm 11, 32). O pecado é uma palavra, um ato ou um desejo contrários à lei eterna. É uma ofensa a Deus. Levanta-se contra Deus por uma desobediência contrária à obediência de Cristo. É um ato contrário à razão. Fere a natureza do homem e atenta contra a solidariedade humana. A raiz de todos os pecados está no coração do homem. As suas espécies e gravidade aferem-se, principalmente, pelo seu objeto. Optar deliberadamente por algo gravemente contrário à lei divina e ao fim último do homem, é cometer um pecado mortal. Este destrói em nós a caridade, sem a qual a bemaventurança eterna é impossível; se não houver arrependimento, tem como consequência a morte eterna. O pecado venial constitui uma desordem moral, reparável pela caridade que deixa subsistir em nós. A repetição dos pecados, mesmo veniais, gera os vícios, entre os quais se distinguem os pecados capitais.

Dom Félix Bispo Diocesano


1 5 A n os info r ma n d o o P o v o d e D eu s

MARÇO / 2013

-

Pág.:07

Dizimistas aniversariantes do mês de MARÇO O dízim o é um compromisso. Representa a nossa vontade de colaborar, de verdade, com o projeto divino de felicidade para todos. A palavra “dízimo”, que significa “décima parte”, vem dos 10% que os judeus davam de tudo o que colhiam da terra com o seu trabalho. Hoje, todos nós somos também convidados a oferecer, de fato, a décima parte daquilo que ganh amos, mas não som os obrigados . O importante é entender que o dízimo não é esmola. Deus merece a doação feita com alegria. E jamais nos priva da nossa liberdade. Além disso, o que é doado com alegria faz bem a quem recebe! Parabéns aos dizimistas aniversariantes do mês de março! Que Deus os abençoe!!!

Pe. João Bosco da Silva Pároco

01/03/2013 Edson Ferreira Eunice Teixeira Almeida 02/03/2013 Bruno Geraldo Camargos Joaquim Rodrigues Almeida Maria Olivia Almiro 03/03/2013 Elzira Costa Pereira Júlia Maria Mesquita

Paulo Teodoro Oliveira Roni Orlando Rodrigues Angélica Teixeira Oliveira 04/03/2013 Maria Benedita da Silva Maria do Carmo Andrade Moacir Gomes Nadir Mesquita Morais Rafael Rezende Lacerda 05/03/2013 Almiro Fábio Ferreira Amélia Vasconcelos Cirlene Silva Lopes Ernestina Martins Santos Luiz Azevedo Júnior 06/03/2013 Maria Rita Lúcio Alvimar Eust. F. Paulino Maria Maura de Lima Simone Ap. Juscelino 07/03/2013 Alfredo Gil de Castro Davi Pio da Silva Eloisa Cunha Antunes José Vieira dos Santos Maria Paulino Silvério dos Reis Tânia Ap. R. Fonseca 08/03/2013 Enelice Silva Ramos Geraldo Teixeira Amorim Luiz Azevedo Lourdes Maria Morais Marcos Bento Xavier Maria Eni Vargas Marlene Lopes Domingos Pedro Viana Oliveira Rui César Amorim

Te st em u n ho d e Dizimista

Em nossa vida de cristãos, o dízimo tem um grande significado. Somos responsáveis uns pelos outros. Não basta evitar o pecado contra o próximo, mas devemos ser fraternos, conservar a paz, viver unidos no amor e na partilha do pão. Para mim, para o Ivan e para nossa família, porque todos somos dizimistas, o dizimo é o complemento do amor fraterno, conforme os primeiros cristãos nos ensinaram. A comunidade de amor acontece quando os cristãos vivem em união e conscientes de que o dizimo não é esmola: é retribuir com um pouco ao muito que Deus e nossa Igreja nos dão.

Maria Célia, Ivan e família

09/03/2013 Albino Borges Oliveira Marcia Aparecida F.Moreira Maria Celiza Tavares 10/03/2013 Jovita Silva Marlene Otoni A.Silva 11/03/2013 Maria de Fátima Santos Maria Eliseth da Silva Maria José da Silva Miguel Ferreira Santos 12/03/2013 Clarinda M.Oliveira Borges Dener Henrique Ferreira 13/03/2013 Ana Cristina Amaral Aquino Davi Bessas Cunha José Antônio Gomes Castro Mauricio Rodrigues Faria Patrícia Bernardes Maciel 14/03/2013 Júlio Antônio Tavares

18/03/2013 Alvina Leonarda Oliveira Antônio Arcanjo Dias Edson Nunes Miranda Maria Aparecida Lima Vander Rosa Paixão 19/03/2013 Maria da Conceição Silva 21/03/2013 Claudia de Paula Reis Geraldo Borges Silva Inês Gomes Prado Maria Cristina R. Scalione Maria de Lourdes C.Perilo Wanderley Alves Borges 22/03/2013 Cornélia Santos Silva Francisco de Almeida 23/03/2013 Lenir Teixeira Modesto Maria Rita Matos Maria Aparecida Silva Olivia Rosa da Silva

15/03/2013 Antônia Maria Souza Hilária David Oliveira Iracy dos Santos João Mendes Rezende José Vicente Ferreira Joseane Melo

24/03/2 013 Maria Auxiliadora Silva

16/03/2013 Carmen Maria S. Souza

26/03/2013 Antônio Batista Leite Athayde Rezende Aquino Esmeralda O.Vasconcelos Ivete Maria de Castro Samuel Ferreira da Silva

17/03/2013 Lázaro Batista Castro Patrício de Souza Rogério Silva Bernardes

25/03/2013 Carlos Pinto Romualdo Isaltina Rosa Pinto José Carlos Gomes

27/03/2013 Alexandrina Castro Perilo Conceição Olinda Alves Ivana Maria B. Martins José Paulo de Souza Márcia Helena Cardoso Modestinho Ferreira 28/03/2013 Cleide Florêncio Rocha Edgar Teixeira Franco Maria Helena Lacerda 29/03/2013 Ceris Teixeira Braga Iolanda Silva Miranda José Mauricio Maciel Maria Luiza Ferreira Maria Vitória Morais Wantuil Cândido Almeida 30/03/2013 Davi Alves da Silva Marlúcia Vieira Barbosa Rubem Gomes Freitas Sheila Oliveira F.Gontijo 31/03/2013 Geraldo Ângelo Lacerda Magda Berenice S.Paulo Maria Miranda Borges Maria Vitória Gonçalves

Páscoa: um novo tempo se inicia

Com a Páscoa, o mundo se renova e começa uma nova perspectiva de história, porque o Cristo Ressuscitado convoca os cristãos para construir uma humanidade diferente, convencida de que uma vida saudável é possível. Ela tem de ser construída tendo como base a fé e a visão otimista do futuro. Os critérios devem ser aqueles fundados no testemunho autêntico de vida. No caminho da Páscoa é importante o desapego de ideias antigas, de antigos costumes e normas. É hora de pensar mais alto e olhar para frente com liberdade, com fermento novo; firmar os pés naquilo que é capaz de dar rumo certo aos nossos ideais. Isso é muito difícil quando nos abandonamos no próprio subjetivismo. No âmbito da fé, sabemos que Deus dá novo sentido para os acontecimentos. Ele é o guia da história, que tira do fracasso um resultado de vitória para a vida. Não é fácil entender os mistérios de Deus Pai, mas eles estão a serviço do bem da criação, especialmente das pessoas, criadas à imagem e semelhança d'Ele e chamadas para construir o mundo. Não podemos ficar numa situação de trevas, de incertezas, como aconteceu com os discípulos de Jesus após sua morte na cruz. Eles não sabiam ainda da ressurreição do Senhor, mesmo cientes de que o sepulcro

tinha sido encontrado vazio. Custaram a entender as promessas do Mestre, nas quais estava inscrito que a morte traria vida nova. Deus costuma ir na contramão dos critérios humanos. O que para nós parece derrota, para Ele é vitória; o que para nós parece o fim, é o começo para Ele, e com muito mais força e vigor. A ressurreição de Cristo é o recomeço da criação, que depende da continuidade da nossa parte como co-criadores com Deus. Todos nós estamos em busca de um novo mundo, de uma sociedade transformada e ressuscitada para o bem e para a paz. A Páscoa deve ser vida nova, superior a todo o passado de imperfeição e maldades. É olhar para frente com esperança, na certeza de bons frutos quando praticamos bons atos.

Catequese


1 5 A n os info r ma n d o o P o v o d e D eu s

MARÇO / 2013

Renovação na ACADELP No dia 21 de fevereiro, o Jornal Informação esteve presente na posse da Diretoria da Academia Lagopratense de Letras, eleita para o biênio 2013/2014. Presentes, também, Dr. Ciro dos Santos (Presidente de Honra), Genésio Magalhães dos Santos e Adircilene Lerilda Batista e Silva (ex-presidentes), que vieram demonstrar apoio à nova gestão. A reunião aconteceu na sede da Acadelp, à Rua Ângelo Perillo, 35 - sala 3, e foi aberta pela acadêmica Sônia M.Rezende Mesquita. Ela agradeceu a presença de todos e exaltou o espírito sócio cultural que une os lagopratenses. Maria do Rosário Bessas foi empossada Presidente. Ela é escritora, colunista de vários jornais, possuindo publicações em coletâneas e antologias diversas. Recentemente foi indicada para receber o prêmio Luso-brasileiro Melhores Poetas de 2013 - Edição Brasil. O poeta Gilmar Francisco da Silva é o VicePresidente da entidade, que este ano comemora 11 anos desde a sua fundação, em 04 de novembro de 2002, no dia de São Carlos Borromeu, Padroeiro da Paróquia. A escritora Marina Alves foi reeleita como

Secretária. Já o Tesoureiro é Sebastião Camilo Borges, fundador do grupo teatral Cenanova. A Biblioteca passou para as mãos da jornalista Elizabete Lacerda de Oliveira Pedrosa, responsável pelo Jornal Informação. Fátima Tavares, madrinha ilustre da Acadelp, Thiago Martins e Ricardo Costa, representantes do Poder Executivo Municipal, nas pastas de comunicação e da cultura, respectivamente, fizeram-se presentes. Os convidados tiveram a oportunidade de saborear e sentir um pouco da cultura pantaneira. Em noite inspirada, o poeta José Eustáquio de Moraes encantou o público ao recitar o poema "Altas Escapadas", que nomeou seu terceiro livro. O confrade Sebastião Camilo trouxe o espetáculo do grupo teatral Cenanova, formado por ele, seu filho Gabriel Borges e Marina Vaz. Os artistas encenaram a peça o "Homem da Perna de Ouro". Eles estão em turnê, apresentando textos do livro “Sombras e Assombrações”, da acadêmica Marina Alves.

Nova Mulher

Bilá Bernardes

Não separo meus inúmeros seres nem dou nomes diversos a cada eu meu.

Há verso que diz história outros, imaginação ou memória.

Às vezes, o poema brinca palavras marotas escritas por um eu que brinca, ou chora e busca outra vez a vida.

Junto todos, me identifico mulher, múltipla jornada que não sabe ficar parada segue.

Às vezes, o poema ama declamo, versos dedico. Odeio? Ah! Não consigo! Reclamo e abdico.

Sei sacudir a poeira dar a volta em poema ser guerreira. Às vezes, peço arrego.

-

Pág.:08

Antônio Carlos Dayrell A reunião de tantos expoentes na Acadelp é prova de que a Academia de Letras, juntamente com a cidade de Lagoa da Prata, sem perder de vista a vocação agrícola/industrial que a tornou pujante, reverenciam e valorizam todas as manifestações culturais de sua gente.

Medalha

No dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, a Câmara Municipal de Lagoa da Prata homenageou nove mulheres com a entrega da Medalha de Honra ao Mérito Feminino "Osmari Clarinda de Oliveira”. A medalha é entregue a todas as mulheres que se dedicam às causas sociais no município de Lagoa da Prata. Foram agraciadas: Ângela L.Oliveira Campos Carmem N.Souza Neves Elizabete Lacerda O.Pedrosa Elvira Maria Ferreira Helena Maria Jesus Nair Batista Carlos Nilce Januária dos Santos Sabrina Cláudia S.Menezes Suzy A.C. Miranda Ferreira


1 5 A n os info r ma n d o o P o v o d e D eu s

MARร‡O / 2013

-

Pรกg.:09


1 5 A n os info r ma n d o o P o v o d e D eu s

MARÇO / 2013

O PAPA FRANCISCO

Dia 13 de março de 2103 foi um dia especial para nós católicos do mundo inteiro. Foi com muita alegria que recebemos a notícia da eleição do Cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio como Papa da Igreja Católica Apostólica Romana, como sucessor de Bento XVI, que renunciou ao pontificado no dia 28 de fevereiro de 2013. Em sua biografia consta que estudou engenharia química, filosofia e teologia, com doutorado na Alemanha. Conhecido como homem de hábitos simples e posições firmes, é devotado ao cuidado dos pobres. A escolha do Cardeal argentino Bergoglio para Papa surpreendeu a todos, pois ele não figurava na lista dos principais candidatos a Papa, que incluía o brasileiro Dom Odilo Scherer e o italiano Angelo Scola, o que mostra que a escolha do Papa não é feita apenas em base a critérios humanos, mas inspirada por Deus. Eleito Papa, o cardeal Bergoglio, Arcebispo de Buenos Aires, escolheu o nome de Francisco, em memória de São Francisco de Assis. Segundo o Cardeal Odilo Scherer, “várias surpresas, deixaram desconcertados os 'vaticanistas' mais experientes: um papa nãoeuropeu, já idoso, latino-americano; primeiro papa jesuíta, que toma o nome de Francisco, ainda não usado por nenhum Pontífice anteriormente! Bem que Jesus disse: o Espírito Santo sopra onde quer, e ninguém sabe de onde seu sopro vital vem, nem para onde vai... Precisamos todos estar atentos à sua ação, deixando-nos conduzir por Ele!”

Em sua primeira bênção, para uma Praça de São Pedro lotada de fiéis, apesar da chuva, o novo Papa afirmou que "parece que seus colegas cardeais foram buscar o Papa no fim do mundo", em uma referência à sua terra natal. Ele foi muito simpático e bastante espontâneo na sua fala. Demonstrou muita simplicidade e desenvoltura ao falar ao povo na língua italiana, numa linguagem coloquial e bastante afetuosa. O Papa Francisco também agradeceu ao seu predecessor, o Papa Emérito Bento XVI, e rezou um Pai Nosso, uma Ave Maria e um Glória ao Pai na sua intenção. A seguir, pediu aos fiéis que rezassem pelo bom êxito do seu pontificado que se iniciava. Nesse momento, ele se inclinou, e a multidão de mais de 50 mil pessoas fez um profundo silêncio e, emocionada, rezou na intenção do Papa Francisco. Na opinião de Dom Walmor, a escolha do nome de Francisco pelo novo Papa “é um importante sinal do que será o seu pontificado. Esse discernimento indica sua inspiração em fontes de valor inestimável para a Igreja: Francisco de Assis e Francisco Xavier. São referências que compendiam rumos, traços e dinâmicas capazes de fazer a Igreja crescer no ardor missionário para cumprir sua tarefa evangelizadora. Características que permitirão ao Povo de Deus banhar-se na espiritualidade com uma lucidez que incorpora a razão e a ultrapassa, garantindo a afeição, de amor e fé, com força incomparável para gerar amigos do Pai, profetas da verdade e da justiça, cidadãos comprometidos com o bem e a verdade”. Que o Espírito Santo conduza o nosso já querido Papa Francisco na missão de ensinar, santificar e governar a Igreja Universal a partir da Cátedra de Pedro. Desde já, nós o amamos como Servo dos Servos de Deus, nós o reverenciamos como Sumo Pontífice, permanecemos em oração por sua Santidade e contamos com suas orações. Pedimos a Deus que ele revele para nós o rosto amoroso e misericordioso do Senhor. E nos ensine, como Jesus Cristo, a nos colocarmos a serviço, sempre.

Dom Antônio Carlos Félix Bispo Diocesano de Luz

-

Pág.: 10

TECENDO O FIO DE OURO Estamos iniciando mais uma turma do curso Tecendo o Fio de Ouro!

SALÃO COMUNIDADE SÃO PEDRO

O livro Tecendo o Fio de Ouro é um roteiro de autoconhecimento e cura interior. Através deste roteiro, fazendo memória da nossa história, encontramos o amor de Deus tantas vezes velado, mas, indiscutivelmente presente. Somos convidados a nos reconhecer tal qual somos, com nossos limites e potencialidades, e nos apresentar com gratidão diante de Deus e dos irmãos. Essa caminhada nos conduz a nossa verdadeira identidade de filhos de Deus, libertando-nos dos falsos conceitos que trazemos sobre nós mesmos, além de ser um auxílio na orientação de nossa afetividade para o autêntico amor. Através de encontros semanais, mergulhamos neste conteúdo, oramos juntos e partilhamos nossas vidas!

Esperamos por você! Local: Comunidade Árvore da Vida. Rua Rio de Janeiro, 974 Confirme sua presença pelos telefones: 3261 3558 ou 9121 0792


1 5 A n os info r ma n d o o P o v o d e D eu s

MARÇO / 2013

Foi a fé que valeu aos antigos s

e

u

b

e

l

o

t

e

s

t

e

m

u

n

h

o

.

Hb 11, 2

Entendemos que a fé leva à obediência e que essa obediência deve ser vivida em um constante anúncio da Palavra. Esse anúncio se dá não somente com palavras, mas, acima de tudo, com a vida. O testemunho belo de Abraão é um norteador para nossa vivência de fé. Ele vive uma vida cheia de episódios que demonstram sua fé no Deus Altíssimo, porém, a oferta de seu filho Isaac é o ponto alto de seu relacionamento com Deus. Abraão e Sara não tinham filhos. Sara era estéril e, segundo os critérios daquela época, a esterilidade era como uma maldição, sinal de falta da graça de Deus. Eles desejavam muito ter um filho, mas o tempo corria contra esse desejo. Até que um dia, Abraão recebeu a visita de três anjos e, nessa visitação, eles lhe fizeram uma promessa de que, no ano seguinte, Sara teria um filho. O milagre aconteceu de verdade, e Sara, mesmo com a idade avançada e com o histórico de esterilidade, dá à luz Isaac, o filho da promessa. Fico imaginando a alegria daquele casal ao contemplar o bebê, o cuidado redobrado que deveriam lançar sobre o menino, afinal de contas, ele foi muito desejado, querido e esperado. Era fruto do amor daquele casal, mas também fruto de um relacionamento de fé entre Abraão e Deus. O pequeno era o motivo da alegria de Abraão e Sara. Eles festejavam sua vida e o amavam de todo coração. Abraão ensinava seu filho as coisas da vida e da fé, tinha enorme alegria na sua companhia e confiava que ele iria seguir seus exemplos. Mas chegou o dia em que Deus se dirigiu a Abraão e fez um pedido que atravessou a sua alma como uma lança pontiaguda: que Isaac fosse ofertado em sacrifício no alto de um monte! O filho da promessa deveria ser morto pelas mãos do próprio pai! A palavra nos diz que Abraão levantou cedo, imagino que essa postura indique sua plena adesão ao Senhor, mas também seja uma expressão de seu sofrimento, pois, provavelmente, ele não conseguiu dormir naquela noite. Tomou seu filho, dois servos para ajudá-lo e a lenha para o sacrifício. Chegando à montanha, dispensou os servos e subiu só com o menino, a lenha e o fogo. Isaac já conhecia os sacrifícios e logo notou a falta do cordeiro que seria imolado. Estranhando, perguntou ao pai. Abraão respondeu, com uma dor lancinante em seu íntimo, que Deus mesmo providenciaria o cordeiro para o holocausto. Chegando ao lugar indicado pelo Senhor, Abraão ergueu o altar, colocou a lenha e sobre ela o seu filho amarrado. A palavra não descreve o que eles se falaram nesses instantes, mas creio que Abraão falava sobre a fidelidade de Deus para seu filho. Nesse exato momento, quando Abraão estava prestes a sacrificar seu filho amado, Deus envia um anjo que lhe diz para não fazer aquilo e que, naquele momento, seu temor a Deus tinha sido provado, pois ele não recusou ao Senhor aquilo que lhe era mais valioso: seu filho. Mais uma vez, Deus cumpre sua fidelidade e, diante de Abraão, aparece um cordeiro preso em um arbusto, o qual é ofertado em holocausto conforme a resposta que Abraão deu a seu filho de que Deus mesmo providenciaria o cordeiro. O que é mais caro e valioso para você? Sua fé é suficientemente firme para que você ofereça essa pessoa ou realidade para Deus? Ter fé é ser como Abraão, homem fiel em tudo. No meio de um sofrimento sem fim, sem compreender o porquê daquela oferta, ele se coloca diante de Deus como quem crê e obedece, e não como quem questiona, pergunta, revolta, replica, exige... Ter fé é realmente ter a coragem de confiar absolutamente em Deus, mesmo quando a vontade Dele ultrapassa o nosso entendimento. Sigamos esse belo testemunho para crescermos na fé. Não há o que temer! Ofertar tudo a Deus é crer que Ele é todo bondade. E tudo que dele vem é amor, vida, perdão e misericórdia. Lembre-se de que a mão poderosa de Deus interveio e Isaac foi poupado. Mas o que aconteceria na vida daquela família se não obedecessem ao pedido do Senhor? Será que seus dias correriam na paz a na harmonia? Eu não tenho a resposta para essa pergunta, mas prefiro acreditar e experimentar que quem tem a ousadia de tudo ofertar a Deus é feliz e segue em paz.

Anajúlia de Gabino Mendes Consagrada da Comunidade de Vida

D ECOLORES

-

Pág.: 11

por Laura Resende

Informações Decolores É março, Quaresma e Páscoa. Tempo de profunda reflexão pessoal e sobre a vida humana em todos os aspectos. Dia 13, aconteceu a Ultreia organizada pelo Grupo Jovem, Núcleo Nossa Senhora do Rosário, tendo como tema: “Ingratidão”. O mensageiro foi Dom Waldemar Chaves de Araújo. Sua reflexão simples, direta e profunda abordou a ingratidão do homem para com o Filho de Deus, Jesus, a quem crucificaram por falar de paz e amor. Dom Waldemar nos mostrou que, ainda nos dias atuais, TRAÍMOS Jesus, quando defendemos ou nos calamos diante de assuntos como o aborto e a eutanásia. Enfatizou que é preciso valorizar e santificar a família tradicional composta por pai, mãe e filho. Todos se originam no ventre de uma mulher. Deus, sábio, enviou seu filho Jesus para ser homem, através de nossa mãe Maria, pois só assim a humanidade ouviria suas palavras e seguiria seus ensinamentos. Também no dia 13 recebemos a notícia de que o Espírito Santo havia soprado sabedoria sobre os cardeais e fomos presenteados com o nosso novo pastor: Papa Francisco. É com grande alegria que o saudamos e nos colocamos a serviço do irmão sobre suas bênçãos

Atividades para ABRIL

03 – Reunião 10 – Escola Vivencial 11 – Reunião GED - Arcos 14 - Escola Intensiva - Responsáveis Cursilho Adulto 17 - Reunião 24 - Ultreia - Núcleo Nossa Senhora Desatadora dos Nós Adoração ao Santíssimo: Núcleo Nossa Sra do Carmo Escola: Núcleo Nossa Sra. das Graças Vigília: Núcleo Nossa Sra. Mãe Peregrina

Aniversariantes

A família Decolores abraça os aniversariantes do mês de MARÇO com muito carinho e desejando muita saúde, paz e felicidade: 01 – Marcos (Rosana), Paula, 04 – Marina (Lucas), 05 – Sandra (Thiago), 07 – Daniel Nascimento, 08 – Taty, 09 – Kenia (Salin), 12 – Dirce (Carlos), 14 – Isabel (Renato), Marilene (J. Ângelo), 15 – Seila, 16 – Sebastião (Ana), 20 – Joice, Paulo (Marli), 21 – Aparecida (Mozair), 22 – Homero, 23 – Síntia (Ivan), 24 – André (Iris), 25 – Carlos (Adircilene), Hellem, Juliana Almeida (GJ), 26 – Daiane Borges (GJ), 27 – Lívia (Edilson), Willian.


1 5 A n os info r ma n d o o P o v o d e D eu s

MARÇO / 2013

Calendário Paroquial 31/03

01/04 02/04 03/04 04/04

05/04 06/04 06 e 07 08/04 09/04 10/04 11/04

12/04 13 e 14 14 a 20 14/04 15/04 16/04 17/04 18/04

19/04 20 e 21 21/04 22/04 23/04 24/04 25/04

26/04 28/04

29/04

Páscoa do Senhor

MARÇO

ABRIL Dia da Comunidade - Celebração Palavra nas Comunidades 20:30 h - Terço dos Homens – Igreja Matriz 07:00 h – Missa (Pia União de Santo Antônio) – Ig.Matriz 19:00 h – Missa - Igreja Matriz 18:00 h – Missa na Com. Árvore da Vida 19:30 h – Missa na Com. Sta Luzia – Região Missionária 07:00 h – Missa na Matriz São Carlos Adoração ao Santíssimo até às 18:00 h 18:00 h -Vigília Eucarística das Comunidades 19:00 h - Bênção do Santíssimo e Missa 18:00 h - Reunião do Apostolado da Oração – Ig.Matriz 19:00 h – Missa – Igreja Matriz 19:30 h - Missa de Entrega do EAC – C.Catequético 13:30 h -Encontro de Pais e Padrinhos de Batismo – Salão São Pedro EAC – Centro Catequético 19:30 h – Missa Festa da Misericórdia - Igreja Matriz Dia da Comunidade - Celebração Palavra nas Comunidades 20:30 h - Terço dos Homens – Igreja Matriz 19:30 h – Missa na Com. Santa Teresinha 19:30 h – Missa na Com. N. Sra. de Fátima 18:00 h – Missa na Com. Árvore da Vida 19:30 h – Missa na Comunidade São Judas 19:30 h - Escola Vivencial do Cursilho – C.Catequético 07:00 h – Missa na Matriz São Carlos Adoração ao Santíssimo até às 18:00 h 18:00 h -Vigília Eucarística das Comunidades 19:00 h - Bênção do Santíssimo e Missa 19:30 h - Formação Catequese – C.Catequético 19:30 h – Avaliação do EAC – C.Catequético 19:00 h – Missa na Com. Imaculada Conceição Encontro de Noivos – Centro Catequético 1ª Semana de Formação e Espiritualidade na Paróquia 08:30 h – Formação Forânea da Catequese - Japaraíba 10:00 h – Celebração de Batizados – Igreja Matriz Dia da Comunidade - Celebração Palavra nas Comunidades 20:30 h - Terço dos Homens – Igreja Matriz 19:00 h – Missa na Comunidade São Carlos 18:00 h – Missa na Com. Árvore da Vida 19:00 h – Missa na Comunidade São José 07:00 h – Missa na Matriz São Carlos Adoração ao Santíssimo até às 18:00 h 18:00 h -Vigília Eucarística das Comunidades 19:00 h - Bênção do Santíssimo e Missa 19:00 h – Missa na Comunidade São Pedro 19:00 h – Missa na Com. São Cristóvão MAC – Centro Catequético 08:00 h – Fórum Social Diocesano 17:00 h – Missa na Com.N.Sra.das Vitórias - Capetinga Dia da Comunidade - Celebração Palavra nas Comunidades 20:30 h - Terço dos Homens – Igreja Matriz 19:00 h – Missa na Com. São Vicente – C.Catequético 19:00 h – Reunião do CPE – Centro Catequético 18:00 h – Missa na Com. Árvore da Vida 19:30 h – Missa na Com.São João Batista – Região Missionária 20:00 h - Ultreya Cursilho – Centro Catequético 07:00 h – Missa na Matriz São Carlos 15:00 h – Missa no SOS – Asilo Nosso Lar Adoração ao Santíssimo até às 18:00 h 18:00 h -Vigília Eucarística das Comunidades 19:00 h - Bênção do Santíssimo e Missa 19:00 h – Missa na Com. Sagrado Coração 08:30 h – Formação Forânea da Liturgia – Casa de Betânia 10:00 h – Celebração de Batizados – Igreja Matriz 14:00 h – Missa na Fazenda de Recuperação Novo Caminho Dia da Comunidade - Celebração Palavra nas Comunidades 20:30 h - Terço dos Homens – Igreja Matriz

OBS.: Domingo –Missa às 07:00, 09:00, 18:00 e 19:30 h – Matriz São Carlos Missa às 08:30 h – Região Missionária N.Sra. de Guadalupe Segunda-Feira – 07:00 h – Celebração da Palavra – Matriz São Carlos Terça à Sexta-Feira – Missa às 07:00 h – Matriz São Carlos Sábado - Missa às 07:00 e 19:00 h – Matriz São Carlos Missa às 19:00 h – Igreja do Rosário

-

Pág.: 12

PARÓQUIA SÃO CARLOS BORROMEU DIOCESE DE LUZ - Lagoa da Prata - MG

É importante a entrega do seu dízimo Além de demonstrar zelo para com a comunidade paroquial, demonstra consciência cristã: É um ato de amor e gratidão para com Deus. Ele realiza três grandes dimensões: religiosa social e missionária. Juntos e unidos na fé, conseguimos tudo aquilo que é necessário para implantar o Reino de Deus. Com carinho e comprometido com você, apresentamos a prestação de contas da nossa Paróquia e a forma como é aplicado o dízimo que você entrega

0 1 1.1 1.2 1.3 1.4 1.5 1.6 1.7 1.8 2 2.1 2.1.1 2.1.2 2.1.3 2.1.4 2.1.5 2.1.6 2.1.7 2.1.8 2.2 2.2.1 2.3 2.3.1 2.3.2 2.3.3 2.3.4 2.4 2.4.1 2.4.2 2.4.3 2.4.4 2.4.5 3

Plano Financeiro Paroquial MÊS de FEVEREIRO / 2013

SALDO DO MÊS ANTERIOR ENTRADAS (1.1+1.2+1.3+....1.8) Dízimo Espórtulas diversas (batizados, casamentos, certidöes) Coletas ordinárias Donativos diversos Alienação de bens Coletas específicas (Missões) Festas e Promoções (Almoço de São Sebastião) Outras receitas SOMA (0 + 1) SAÍDAS (2.1 + 2.2 + 2.3 + 2.4) DIMENSÃO RELIGIOSA (2.1.1 + 2.1.2+……+2.1.8) Manutenção do culto Evangelização Manutenção de veículos Côngruas, Plano de saúde e outros (Sacerdotes) Água, luz, gás, correio, telefone, seguro Casa paroquial Material de escritório e limpeza Despesas com pessoal DIMENSÄO SOCIAL (2.2.1 + ….) Assistencia e promoção social (pessoas carentes, enfermos, encarcerados) DIMENSÁO MISSIONÁRIA (2.3.1 + 2.3.2 + 2.3.3) Contribuição à Mitra (Cúria Diocesana) Coletas Específicas (repasse) Espórtulas de Crisma (repasse) Formação missionários (aux. comunidades, cursos de formação, transporte,aluguéis,etc). OUTROS (2.4.1 + 2.4.2 + 2.4.3) Despesas financeiras e tributárias Despesas gerais Retirada para aplicação Construção Centro de Eventos Social Centro Catequético Imobilizado SALDO PARA O MÊS SEGUINTE (0 + 1 - 2) SOMA (2 + 3) Disponibilidade Paroquial (Caixa e conta corrente)

Pe. João Bosco da Silva

R$ 13.581,59 R$ 44.924,60 R$ 23.491,05 R$ 1.595,00 R$ 7.381,90 R$ 884,60 R$ 10.014,10 R$ 1.557,95 R$ 58.506,19 R$ 50.426,90 R$ 25.098,28 R$ 991,54 R$ 3.420,49 R$ 1.908,11 R$ 4.416,92 R$ 3.637,77 R$ 2.159,62 R$ 1.193,55 R$ 7.370,28 R$ 561,08 R$ 561,08 R$ 6.155,49 R$ 3.957,35

R$ 2.198,14 R$ 18.612,05 R$ 18.101,05 R$ 511,00 R$ 18.612,05 R$ 8.079,29 R$ 58.506,19 R$ 8.079,29

Conselho Paroquial de Assuntos Econômicos


1 5 A n os info r ma n d o o P o v o d e D eu s

MARร‡O / 2013

-

Pรกg.: 13


1 5 A n os info r ma n d o o P o v o d e D eu s

MARÇO / 2013


1 5 A n os info r ma n d o o P o v o d e D eu s

MARÇO / 2013 INFORME PUBLICITÁRIO


1 5 A n os info r ma n d o o P o v o d e D eu s

MARÇO

LIÇÕES

DE

/ 2013

-

Pág.: 14

VIDA

Você não precisa ser um grande gênio ou revolucionar a humanidade. Basta construir uma história de fé, honestidade e amor, mudando a vida do outro, ajudando-o a enxergar o mundo com olhos mais sorridentes. As melhores histórias que conhecemos serão escritas em nossa memória e eternizadas em nosso legado. E é esse legado que nos manterá vivos para sempre!

02/2005 - Ana Isabel

11/2004 - Elmo e Zélia

“De mãos dadas construiremos uma sociedade melhor.”

06/2005 Leri e Ana “Sempre crescendo no amor a Deus e aos irmãos.”

0 1/ 2 00 6 Tõezinho e Janayna “Pais atenciosos quando os filhos precisam de colo, e servidores quando Deus precisa de suas mãos.”

12/2004-Sr. Leandro

“Vi que este era o caminho para ajudar aos outros.”

01/2005-Lázaro e Nazaré

“E assim passaram a trilhar, juntos, tudo o que Deus havia planejado pra eles.”

03/2005-Sr. Rafael “É preciso estar sempre servindo ao próximo, e servindo com muita alegria.”

09/2005 -Eloísia “Servir sem limites, com imenso amor e zelo pelas coisas do Pai.”

“Eu acho que devemos começar rezando com a nossa família, e participando da missa, para depois começar a servir a igreja.”

04/2006 Vilma Melo “Enxergando o mundo com os olhos do coração.”

“Amam a família no sentido mais amplo da palavra e se alegram com cada degrau que os filhos alcançam.”

“Um cuidador de corações que busca todos os dias estar intimamente ligado ao Sagrado Coração de Jesus.”

“Uma igreja forte precisa de homens fortes e audazes para conduzi-la!”

12/2006 Jornal Informação “Se a cada edição, uma só pessoa puder ser transformada pelo nosso conteúdo, já terá valido a pena este trabalho.”

01 /20 07 Joaquim e Nadir “Pois neles, Deus nos mostra o que mais Lhe agrada: o amor e o serviço.”

02/2007-Rômulo “Ele sabe que o seu suor vai ser transformado em sorriso aberto ou lágrima de felicidade por um sonho realizado.”

07/2007 Sr. Artur e D. Tinuca “É o amor que não se cansa de admirar, que serve de exemplo, objetivo e lição de vida para todos nós.”

“Onde Deus faz morada permanente, não existe dúvida na fé e nem obstáculos que não possam ser superados.”

08/2005-Paulo Dôco “Uma pessoa íntegra, alegre e de bom coração.”

02/2006-Daniel Lobato

“Ele transformou o meio em que vive.”

“Todo este talento nato para a liderança não tirou de seu rosto o olhar da humildade e da ponderação.”

09/2006-Lelé e Marlene

10/2006-Mateus Penido

03/2006-Dona Angela

“É um precioso diamante que irradia luz por onde passa.”

“Não se cansa nunca de aprender, e é humilde em reconhecer que ainda falta muita estrada para percorrer.”

11/2006-Graça “Se pudesse aliviar todas as dores do mundo, certamente o faria.”

03/2007-Ângela “Pois quem sente o toque de Deus como ela sentiu não consegue guardar somente pra si.”

0 4/ 2 00 7 Roberto e Marlúcia “Um casal que sabiamente tem se ocupado das coisas do Pai e dos deveres da família.”

05 /20 07 D. Maria das Dores “Uma mãe que fortalece sua família vivenciando a Palavra de Deus.”

06/2007 Cibele Borges “Ela consegue sempre ser portadora das palavras certas nas horas certas.”

11/2007-Maria Vaz “Como não suporta ver nenhum dos seus em dificuldades, está sempre se desdobrando para servi-los.”

12/2007-Gil e Zita “Um jeito bem humorado de ser família.”

“Conhecendo o poder da oração em família.”

07/2008 Ivan e Maria Célia “Quando a família abre as portas para Deus entrar, o milagre acontece.”

08 /20 08 Sr. Luiz Azevedo “Um homem somente torna-se “pai por completo” quando consagra a sua vida e sua família ao Senhor.”

10/2007-Rúbia Mesquita

“É fácil perceber o carinho, o amor e a gratidão que ela tem por sua família.”

05/2008-Dona Ivete “Gosta de amar, de ser mãe e, principalmente, de ser o colo para toda família diante das dificuldades.”

12/2008-Rose “A dedicação que ela tem em todos os seus trabalhos acrescenta muito em nossa paróquia.”

04/2005 Edgar e Marleninha “Uma fidelidade silenciosa a Deus.”

10/2005 -Ricardinho

07/2005-Myriam “A simplicidade e o silêncio são próprias de pessoas que sabem servir.”

“Não medem sua missão pelas mãos que resgatou, mas pelos clamores que ainda não conseguiram calar.”

08/2006-Sr. Luiz Duarte

05/2005

“Tento amenizar o sofrimento do outro, procurando ser uma agente da paz.”

06/2008-Iris e Silma

“E eles fazem questão de pedir que todos tenham amor pelo que se faz para Deus.”

01/2009-Angelina “Somos agraciados por ter entre nós esta “Maria” dos tempos atuais.”

02/2009-Cabo Nunes “Ele faz de seu trabalho com crianças e adolescentes uma grande missão, que tomou para si como uma causa de vida.”

01 /20 08 Sr. Geraldo e D. Xanda

02/2009 Claudinei e Aline “São nobres servos de Deus!”

11/2005-Padre Leonardo

“É o cristão que serve exatamente oferecendo todo o tesouro que possui.”

Cidinha (Brás) “Tenham fé! Deus faz a hora. Acreditem.”

12/2005 Tino e Niquinha “Tudo é possível, desde que haja pessoas dispostas a trabalhar nos bastidores da fé.”

05/2006-Dimas e Dulce 06/2006-Dr. Marcos Eugênio

08 /20 07

Sr. Zé Docha e D. Geralda

03/2008 D. Amélia Vasconcelos

02/2008-Cíntia Souza

“Ela está sempre pensando e vivendo pela família.”

“Com sua paciência materna e seus braços guerreiros de mulher, vive intensamente cada segundo de sua vida.”

09/2008-Marcus e Síntia

10/2008-Davi Lamounier

“Precisamos não só entender a Palavra de Deus, mas trazer o seu sabor para a nossa vida.”

03/2009 Maria do Carmo Amorim “E este trabalho de conduzir as pessoas a Deus, ela faz com maestria, seja na família ou com os amigos.“

07/2006-Pe João Bosco

“É um menino que saboreia a sua infância a cada segundo, sem tristezas, sem lamentos ou lágrimas.”

04/2009-Divino e Tânia

“Eles conseguem encantar a todos apenas com um olhar servidor e poucas palavras, apesar da riqueza de seus dons.

09/2007-Renato “Uma história de fé, conquistas e encontros.”

04/2008-Padre Marcelo

“Mesmo com a seriedade de um pastor, ele consegue manter vivo, dentro de si, o menino de fé de sua infância.”

11/2008 José Olímpio e Bete

“Obrigado Senhor, por esta feliz união!”

05/2009-Dona Aideé“

Para ela, mais importante que conforto e comida na mesa, era a família em permanente oração.”


1 5 A n os info r ma n d o o P o v o d e D eu s

O AMOR

DE

MARÇO / 2013

DEUS

“É no serviço a Deus e aos irmãos que encontram forças para vencer cada batalha que a vida lhes apresenta.”

07/2009-Roberto e Cássia “Acreditam que mais importante que a ajuda que se dá a quem precisa, é a intensidade do coração aberto para esta missão.”

01/2010 Taty “O meu Deus é forte, e com Ele eu posso bem mais!”

02/2010 Tio Grilo “Ele é uma pedra viva na construção do Reino de Deus.”

03/2010 Jair e Laura “São pessoas que amam a arte de servir, e servem com muito amor.”

10 /2 010 -Clé ia “Mesmo com suas dificuldades, não desvia o olhar da necessidade do outro.”

11/2010-Fátima “O bem que fazemos, somente Deus e o nosso coração conhece a intensidade.”

06/2009-Bileu e Vânia

08/2009 Sr. Josué Vargas “Onde Deus andou, nada embaraçou!”

EM

09/2009-Edson “Sua pretensão se resume em viver como lhe foi dado oportunidade, com sua fé viva em Deus e na vida.”

05/2010 - Dona Anita

“Todo coração triste sempre se desarma diante da sabedoria desta mãe!”

-

Pág.: 15

100 LIÇÕES

10/2009 Sr. Joaquim e D. Olívia

“Não existe idade para servir a Deus. Sempre é tempo!”

06/2010-Dona Margarida

“Uma mulher que vem nos mostrar que é na simplicidade é que moram os verdadeiros heróis.”

11/2009 Sr. Mário e D. Tereza “É graça divina tê-los juntos de nós, um casal exemplar e com uma fé inabalável.”

07/2010-Tereza “Os frutos que colhemos dependerão do lugar que Deus ocupa neste caminho.”

12/2009 - Diva “Crer que somente Deus tem o poder de alcançar onde nossos gestos e palavras não podem ir!”

08/2010-Padre Tiago

“Para nós ele é um humilde multiplicador de amor e de palavras!”

12/2010

09/2010-Dona Silvana

“Toma a chave do meu peito, pode abrir, pode entrar. Nunca pus e nem ponho outro amor no seu lugar.”

04/2011-Geraldo Jiló

“Basta viver na certeza de que podemos fazer com que o dia de hoje seja bem melhor que ontem.”

01/2011- Maria Elza

“Quem vive uma vida de fé, escolheu a melhor vida para se viver.”

2/2011- D. Alaíde

“Quero estar sempre onde Deus precisa de mim.”

Obrigado, Senhor, pelos sábios caminhos que percorri, pelos abraços que recebi, pelas palavras que me povoaram a mente, por ter-me concedido a graça de transformar vidas em palavras, emocionando, arrancando sorrisos, mas, acima de tudo, fazendo com que a vida de pessoas tão especias não ficassem esquecidas nos bastidores da luta diária. Obrigado a todos os familiares que abriram as portas e o coração para que eu pudesse realizar este trabalho. Que Deus continue abençoando os seus dias!

Claudinei Rezende

06/2011-Neusa “A Igreja é o lugar da comunhão dos dons, distintos, mas cientes de que nenhum é maior ou menor que o outro.”

“Você pode até dizer que não entendeu o que eu lhe disse. Mas você jamais poderá dizer que não entendeu como eu olhei para vocêi.”

01/2012 Anderson e Patrícia “Para quem caminha junto de Deus, todas as portas serão abertas”

02/2012-Álida Machado “Ela vem nos ensinar que a realização profissional é a conseqüência de uma relação harmoniosa com a família e a comunidade.”

“Para ela a receita da felicidade é dar graças sempre a Deus por todos os acontecimentos em nossa vida.

09/2012 - Bel “O amor de Deus passou por aqui e deixou o seu recado.”

10/2012-Gabriel É um jeito arteiro e curioso de ver a vida, vivendo o lúdico de sua infância, porém sem descuidar do “sagrado” de sua história.

08/2012- Sr. Quito “O verdadeiro pai não é aquele que impõe sua identidade, mas sim aquele que consegue ser vislumbrado no olhar e nas palavras de seus filhos.”

Sr. Tõezinho e D. Olímpia “Sempre souberam ser a voz confiante que guiou e ainda guia os filhos em todas as travessias perigosas que a vida lhes apresenta.”

07/2011-Cidinha

08/2011-Sr. Oraci “E feliz do pai que coloca incondicionalmente, nas mãos de Deus, o futuro de sua família.”

”03/2012-D. Maria Hilda

“Vale a pena servir com humildade, pois o servo jamais pode querer ser maior do que o seu Senhor.”

04 /20 12 Flaminda Rocha “Ela é sempre um suporte para todos, exemplo de coragem e força a cada instante.”

11/2012 Irmã Assunção e Irmã Mariana São pessoas que amam pelo sorriso, pela palavra, ou simplesmente por dizer “que queres de mim, Senhor!

05/2011-Dona Leoncina

“Vidas transformadas no colo de uma incansável mãe.”

“Não podemos jamais desviar o olhar de Deus, pois Ele não se cansa de olhar por nós!”

11/2011 Vicente e Marília “O serviço à Igreja é essencial, pois Deus vem sempre em primeiro lugar.

05/2012 Dona Carminha “Uma mãe que inspirou seus filhos a ter coragem para enfrentar a vida com simplicidade e determinação.”

0 6/ 2 01 2 Ueliton e Franciane “O Amor Maiúsculo encontrou o seu lugar para que o amor humano pudesse florescer em sua plenitude e verdade.”

“Ela nos ensinou a olhar a vida, o mundo e as pessoas com os olhos de Deus.”

12/2012-Itamar “É necessariamente um homem de família, que precisa de seu “ninho” para se fortalecer.”

0 1/ 2 01 3 Reginaldo e Maria “Feliz de quem consegue perceber nas entrelinhas deste amor, a tão buscada receita da felicidade!”

02/2013-Tamara “Uma jovem que se deixa conduzir pelas mãos da família e pela mão de Deus.”

10/2011-Dino e Adelaide

09/2011-Edsonina

03/2011- Enelice “Eu me sinto muito privilegiada por Deus por ter sido escolhida para viver tudo o que vivi.”

12/2011-Fernanda “O Senhor conhece as minhas fraquezas, mas sabe também o imenso amor que tenho por Ele

07/2012-D. Juraci


1 5 A n os info r ma n d o o P o v o d e D eu s “O coração do jovem ressuscitará com Ele”!

“Este é o dia que o Senhor fez para nós!” (cf. Sl 118), canta a Igreja, jubilosa em Cristo Jesus, pelas maravilhas operadas em nossas vidas. Cristo, morrendo, destruiu a nossa morte e, ressuscitando, deu-nos Vida Nova. Eis o porquê de nos alegrarmos tanto assim! A alegria é sinal de movimento. Quem está alegre quer proclamar as maravilhas ocorridas em seu favor. A Páscoa de Jesus deve nos impulsionar ao seguimento, ao autêntico serviço ministerial. Assim, o Evangelho de São Marcos reorienta a nossa missão de proclamar o Reino de Deus, instaurado a nós: “E, no primeiro dia da semana, foram ao sepulcro, de manhã, ao nascer do sol. E diziam umas às outras: 'Quem nos revolverá a pedra da porta do sepulcro'? Olhando, viram que a pedra já estava revolvida; e era ela muito grande. Entrando no sepulcro, viram um jovem assentado à direita, vestido de uma roupa comprida, branca; e ficaram espantadas. Ele, porém, disse-lhes: 'Não vos assusteis; buscais a Jesus Nazareno, que foi crucificado; já

ressuscitou, não está aqui'” (Mc 16, 2-6). E nesse contexto de mudança de época, a Igreja deseja acolher os jovens, proporcionandolhes caminhos para seu protagonismo no seguimento de Jesus Cristo, na vivência eclesial e na construção de uma sociedade fraterna, fundamentada na cultura da vida, da justiça e da paz. Daí percebemos que, no Evangelho de São Marcos, é o jovem que muda, de fato, o centro de interesse das mulheres. E deve continuar a mudar os nossos interesses, pois, ele nos reenvia em missão e nos coloca na dinâmica da acolhida, onde o encontro com o R e s s u s c i t a d o acontecerá, então, ao se percorrer outros caminhos. Não exatamente no túmulo onde a morte impera e as trevas revogam a luz. Mas, na experiência diária do Cristo Vivo... por isso, “o coração do jovem ressuscitará com Ele.” Ver o Ressuscitado na Galileia indica, evoca à experiência concreta do discípulo no seguimento a Jesus. É o próprio Cristo que se revela, é o próprio Vivente que se dá a conhecer. Jesus é aquele que nos chama, nos

envia...abrindo-nos a uma nova vida, a um novo percurso onde o seguimento se torna uma escola de relacionamentos, onde o ser humano se vê como criatura diante de seu Criador. Logo, novas raízes são postas; exigese um novo modo de ser que implica o comprometimento na tarefa de promover a vida, a justiça e a paz. Celebrarmos a festa das festas, a Ressurreição gloriosa de Jesus é, pois, motivo de alegria. E pela Eucaristia, Cristo ressuscitado torna-se presente aqui, no meio de nós, como há dois mil anos. E quer vir mais uma vez ao nosso coração, purificado pela penitência quaresmal e pelo sacramento do perdão. Por isso, nesta Páscoa, celebremos e exultemos com louvores, com cantos de festa e adoração. “Cantas, pois, como um viajante, que no caminho esquece o cansaço. E cantando, porém, toma cuidado com a preguiça. E canta e caminha” (Santo Agostinho). Uma feliz e santa Páscoa a todos!

Seminarista Marcelo Manoel Sobrinho Paróquia São Francisco de Assis

MARÇO / 2013

-

Pág.: 16

Notícias da Paróquia São Francisco de Assis ACONTECEU

Semana das Dores

Com celebrações simultâneas nos três setores, nossas comunidades celebraram um Tríduo, onde pudemos refletir as sete dores de Nossa Senhora. A cada dia, uma das comunidades de cada setor foi contemplada com a celebração da Santa Missa. Ao término das celebrações, os fiéis seguiam em procissão com a imagem de Nossa Senhora para a comunidade que receberia a celebração no dia seguinte.

ESTÁ ACONTECENDO

Semana Santa

Com a graça de Deus e o apoio de todas as comunidades, pudemos realizar nossa terceira Semana Santa. Iniciamos nossas atividades na missa do sábado, às 18:00 h, onde Pe Tiago fez o envio de todos para bem participarmos e celebrarmos a semana maior da Igreja. No Domingo de Ramos, o início da celebração aconteceu na Praça dos Congadeiros, animada pelas crianças do Coral Infantil Clara e Francisco. Com a alegria que lhes é própria, nos impulsionaram a exaltar Jesus como nosso Rei e Senhor. Caminhamos pelas ruas de nossas comunidades até à Igreja Matriz, onde prosseguimos com a celebração. Agradecemos a todos que de alguma forma contribuíram pelo bom êxito de nossas celebrações. Tudo foi conduzido por Deus e, de coração, desejamos a cada um que reviveu conosco as dores de Nossa Senhora e Jesus, sua condenação, crucificação, morte e ressurreição, uma abençoada Páscoa. Que todas as reflexões que ouvimos nesse tempo forte possam nos ajudar a dar novo rumo às nossas vidas, a fim de que nossos gestos e atitudes nos aproximem, cada dia mais, do plano que Deus tem para nós: a santidade.


1 5 A n os info r ma n d o o P o v o d e D eu s

MARÇO / 2013

-

Pág.: 17

Feliz Páscoa

De olho no tablet — Maria Cecília... — Hum... — E a prova, tava fácil, filha? — Tava — Cê acha que foi bem? — Fui. — Caiu o que você estudou, ou tava muito fora? ��� Caiu. — Então valeu a pena as aulas particulares com a Dirce? — Valeu. — Minha filha, se der pra você passar, você vai mesmo embora? — Vou. — Cê sabe que vida em cidade grande é muito diferente dessa daqui, né? — Sei. —A Bia sua amiga, também vai, né? — Vai. — Ela é do seu curso? — Sim. — Pois é, se ela for alugar apartamento, cês bem que podiam morar juntas, né? — É. — Você e a Bia se dão bem, né, filha? — Sim. — Gosta da ideia de morar com ela? — Gosto. — Fico com o coração partido de ter que deixar você ir... — Bobagem. — Vou sentir sua falta... Cê vai sentir falta da mamãe? — Vou. — Sabe, essa hora dos filhos irem embora é triste... — Pois é... — Mas é pro seu bem, né, filha? Eu não sou egoísta. Tenho de lhe deixar ir. — Hã rã. — Cê vai se acostumar, viu? — Viu. — Quando der saudade, a gente se fala por telefone, né? — É. — De quinze em quinze dias a gente se vê... Passa rápido. — Passa. — Então vamos aguardar o resultado da prova. Se der tudo certo, vamos organizar sua mudança. — Hã rã. — Quando sai mesmo o resultado? — Sei não. — Não sabe, meu anjo? — Não. — Maria Cecília! — Hum? — Larga esse tablet um pouquinho e me ouve, filha... —Tá. —Sabe do que mais a mamãe vai sentir falta? — Quê? — Dos altos papos que a gente bate, filha... “A tecnologia une quem está distante, mas pode separar quem está próximo”.

Marina Alves

Páscoa é passagem das trevas para a luz, da morte para a vida, de uma vida de pecado para uma vida de conversão. A Páscoa nos compromete a superar os sinais de morte presentes na cultura e na convivência humana contemporânea. O anúncio pascal traz a certeza de que o mal e a morte não terão a última palavra sobre nossa existência. Feliz Páscoa! Que o Deus da ressurreição e da vida nos abençoe! Jesus, que passou da morte para a vida, fortaleça nossa esperança e nos ajude a vencer nossas fraquezas!

Dom Félix Bispo da Diocese de Luz

O sentido da Páscoa Em tempos de peregrinação, a Páscoa era o caminho dos sonhos na busca da terra prometida. Foram bênçãos que alcançaram os judeus enquanto buscavam o chão para o sustento da vida. Naquele tempo em que os homens ouviam a voz de Deus... Hoje a Páscoa está perdendo a essência, vítima do comércio assim como o Natal, onde as crianças, na sua inocência, se apegam ao afago material.

Maria do Rosário Bessas

A paz que o mundo clama, a alegria pela luta vencida, um novo recomeço de vida, tudo isso a Páscoa sente... Mas o homem, tão mesquinho, esqueceu a fé no caminho e a transformou num presente. Um abraço de carinho, onde a paz sempre invade, aos poucos perdeu espaço para um ovo de chocolate.


1 5 A n os info r ma n d o o P o v o d e D eu s N OT ÍC IAS D A PAR ÓQUIA SÃO CAR LOS B ORRO MEU

MARÇO / 2013

-

Pág.: 18


1 5 A n os info r ma n d o o P o v o d e D eu s

MARร‡O / 2013

-

Pรกg.: 19


1 5 A n os info r ma n d o o P o v o d e D eu s

MARÇO / 2013

-

Pág.: 20

MAC Movimento de Amizade Cristã Qual é a concepção de vida nova?

Laene

Essa é a reflexão que vem à tona em toda Páscoa, tempo em que o cristianismo relembra o amor incondicional de Deus pela humanidade, quando Ele entregou Jesus Cristo, o seu único filho, para ser sacrificado. Esse ato de Deus renova nossa fé. Muitas vezes nos esquecemos do sacrifício de Deus por cada um de nós e de seu amor incondicional. Somos dominados pelo sentimento do “eu posso tudo”, pela inversão de valores, pela falta de fé; somos dominados pelo poder, pela ambição e pelo egoísmo. É nosso dever mostrar às pessoas o quanto Deus nos ama; que Ele está vivo, que é a nossa base, a nossa sustentação. Longe de Deus, nossa vida não tem sentido, e nos tornamos, mesmo que com algumas realizações, pessoas infelizes e vazias. Por isso, uma forma de agradecer a Deus por seu amor é evangelizar, é mostrar o quanto sua presença é real, o quanto Ele nos renova e nos preenche. Em suma, ELE É A NOSSA BASE, O SENTIDO DA NOSSA VIDA! Nossa vontade de sermos bons se traduz em nossos valores e ideais. Obrigada, Pai, por nos amar de uma forma tão grande. Somos teus pequenos servos. Eis-nos aqui, envia-nos!

EA C

Tios Mateus e Andréa

No dia 10/03, aconteceu o 1º Encontro da Família EAC, com grande participação dos pais e familiares dos adolescentes. Após um momento de reflexão sobre a realidade enfrentada hoje pelas famílias e seu papel como presença evangelizadora do Cristo e transformadora da sociedade, pais, tios e adolescentes colocaram em dia a pauta de atividades programadas para o EAC no ano de 2013. Com muito zelo e organização, foi preparado, pelos tios, um momento especial para estreitar a convivência e fortalecer os laços de amizade. Certamente, Nossa Senhora de Guadalupe – Padroeira do EAC, esteve presente nesse encontro, abençoando-nos e intercedendo junto ao Pai na condução deste trabalho, que tantos frutos de fé produziram! Foi emocionante ver como as famílias estão empenhadas e disponíveis a acompanhar, de perto, a caminhada de fé destes jovens. Pais assim, tão comprometidos, cristãos fiéis aos ensinamentos de Jesus são o que nos motiva a continuar trabalhando para construir aqui o reino dos céus. Os adolescentes, mais uma vez, brilharam: comportamento impecável e estavam atentos a todos os assuntos expostos. Esperamos que eles continuem sendo alegria e orgulho para seus pais; que permaneçam de mãos dadas com Jesus, o amigo fiel que está sempre ao nosso lado. Que sejam dedicados à oração e prontos a servir a Deus. Dia 30/03, EAC e MAC estarão à frente do coral da missa do Sábado Santo. Convidamos a todos para, com grande alegria, celebrarmos a ressurreição do Nosso Senhor Jesus Cristo!

Almoço EAC

Acontecerá no dia 28/04 – domingo, no Centro de Eventos São Carlos Borromeu, a partir de 12:00 horas, o almoço do EAC. Será uma grande festa, com a apresentação de talentos dos adolescentes e familiares, num ambiente aconchegante e alegre. Convidamos a todos para participar conosco deste momento! Afinal de contas, como bem disse o Papa João Paulo II, “o futuro da humanidade passa pelas mãos da família!” Jesus, Maria e José, nossa família vossa é!

Convivendo com os pais

A família é a instituição mais importante do mundo. Ela é sagrada, pois foi Deus quem a criou, e é nela que buscamos refúgio e paz. O papa João Paulo II a chamou de “Santuário da Vida”. A respeito da família, Deus nos deu um mandamento: “Honra teu pai e tua mãe, para que os teus dias se prolonguem sobre a terra que o Senhor, teu Deus, te dará.” (Ex 20, 12). Esse é o primeiro mandamento, que vem acompanhado de uma promessa: para termos uma vida abençoada, devemos honrar nossos pais. Na infância, apesar de algumas peraltices e teimosias, a convivência com os pais é geralmente amigável. Com o passar dos anos, os jovens vão se afastando dos pais, tratando-os com frieza e indiferença. É muito chato ser ignorado e maltratado por alguém de quem a gente gosta. Para os pais, machuca muito ver que seus próprios filhos não se importam tanto com eles e que, muitas vezes, preferem os amigos à família. É certo que nossos amigos nos entendem muito bem e conhecem nossos problemas. Conversar e sair com os amigos é muito importante para qualquer jovem. Mas não há nada melhor do que conversar com os pais. Assim, sem bronca, sem discussão, sem pedir favores, sem ter medo de ser julgado, como grandes amigos que todos os pais e filhos querem ser. É muito bom trocar experiências, comparar as épocas e se divertir em família. O carinho com os pais é muito especial. Um beijo e um abraço são gestos simples de amor, mas com um grande significado. Experimente! Os pais têm uma forma incrível de demonstrar o amor, mas é também

a mais difícil. Eles são muitas vezes criticados, humilhados e ofendidos pelos filhos ao usarem uma única e importantíssima palavra: não. Sabe aquela vez que você ameaçou fugir de casa, não falar mais com seus pais, desligar-se da família, quando a sua mãe lhe disse “não”? Teria sido muito mais fácil para ela simplesmente dizer sim e livrar-se da dor de cabeça. Mas os pais tem essa mania de nunca escolher o mais fácil para eles, mas sim o que é preciso. Se sua mãe não tivesse sido tão firme e deixado você sair naquela noite, talvez você teria se acostumado a ter tudo o que quer ou talvez nem estaria aqui hoje. O “não” é forma de amor! Quantas pessoas são frustradas e decepcionadas porque os pais sempre diziam sim quando crianças, e assim cresceram achando que podiam ter tudo no mundo. O não dos nossos pais é a melhor maneira de educar e de amar. Seus pais não são eternos, portanto, converse, brinque, respeite. Lembre-se: “Quando seus pais tentarem lhe ensinar algo, procure aprender, porque a vida não ensina com o mesmo amor.” E nunca se esqueça de dizer-lhes: “Eu te amo!”


1 5 A n os info r ma n d o o P o v o d e D eu s

MARÇO / 2013

APAC tem contas aprovadas No ano de 2006, a Associação de Apoio e Proteção aos Condenados – APAC de Lagoa da Prata - celebrou convênio com a SEDS/MG para construção de sua sede. A diretoria da entidade, na época, não hesitou diante da responsabilidade a ela confiada, mesmo sabendo das inúmeras dificuldades pelas quais passaria. Entretanto, certos de que a construção daquela obra era projeto de Deus e que Ele estaria à frente de tudo, colocaram a “mão na massa” e deram início aos trabalhos. Os desafios seriam muitos. Mas, o ideal de ver concretizado um sonho acalentado, há muitos anos, pelos membros da Pastoral Carcerária da Paróquia São Carlos Borromeu falou mais alto. No decorrer dos trabalhos, “caíram as chuvas, vieram as enchentes, sopraram os ventos”, porém aquela obra estava sendo edificada sobre a rocha, Deus Pai, criador de tudo. Nada foi capaz de tirar o ânimo das pessoas envolvidas naquela missão. Hoje, o sonho se tornou realidade. A sede da APAC está construída e encontra-se em pleno funcionamento. A prestação de contas do valor gasto na obra foi aprovada e encaminhada para registro e respectiva baixa no SIAFI/MG (Sistema Integrado de Administração Financeira de Minas Gerais), conforme ofício abaixo, SAIG/DAC de nº 034/ 2013/EN. Agradecemos a todas as pessoas envolvidas direta ou indiretamente na concretização desta obra, bem como os operários, funcionários e autoridades pela colaboração de cada um. Deus lhes pague! Ele é a recompensa!

José Osvaldo Rocha Lobato

Ex-Presidente da APAC – Dez 2006 a abril 2008

Belo Horizonte, 01 de Fevereiro de 2013 Assunto: Informação Senhor Presidente, Francisco José de Miranda Informamos a V.Sª. que a prestação de contas referente aos meses de Dezembro de 2006 a Abril de 2008, do Convênio de nº 070/2006, foi aprovada e encaminhada para registro e respectiva baixa no SIAFI/MG, conforme dispõe o Memo nº 089/13/SPOF/DCC da Diretoria de Contratos e Convênios para a Diretoria de Contabilidade e Finanças. De oportuno, a Diretoria de Políticas de APAC e Co-Gestão congratula a APAC de Lagoa da Prata pelo cumprimento das obrigações determinadas no Plano de Trabalho, em especial no que tange à regularidade da prestação de contas do referido período. Esta Diretoria espera congratular por diversas vezes esta entidade, em virtude dos bons resultados alcançados e do comprometimento com a aplicação dos recursos públicos. Atenciosamente, Pabloneli de Souza Vidal – Superintendente

-

Pág.: 21

Amor Exigente 3º princípio - PROTETOR Os recursos são limitados Os limites podem salvar você de você mesmo! LIMITE: é uma linha que exige uma parada. Ao tentar suprir todas as necessidades dos nossos filhos, acabamos nos esquecendo de nossas necessidades e, invariavelmente, nos tornamos infelizes. No entanto, mesmo não tendo a tão desejada varinha de condão, alguns pais, no afã de satisfazer todas as necessidades de seus filhos, ultrapassam os limites financeiros, emocionais e de saúde, na tentativa de serem chamados de “pais legais”. Para sermos “legais” precisamos dar tudo. E, algumas vezes, nos tornamos ilegais quando acobertamos algo que o nosso filho fez e que, certamente, seria julgado, uma vez que tenha infringido a lei. Os pais, em geral, acreditam que viver é ter o foco direcionado exclusivamente a satisfazer as necessidades dos filhos ou o que acreditam ser a necessidade deles. Fica parecendo que filhos e sacrifício andam juntos e que isso é algo normal para todos que desejam ser “bons pais”. E neste pensar e agir, os relacionamentos vão se deteriorando gradativamente. Alguém pode estar a um passo de ter um “piripaque” nervoso. É preciso reconhecer que não é possível dar tudo que os nossos filhos querem. Muitas vezes você só vai perceber que os seus recursos se esgotaram, quando percebe que está numa cama de hospital. E quando você não percebe, a tendência é ir acumulando irritação, frustração, tristeza e amargura até que, de repente, você explode. Aí, você ainda precisa escutar o seu filho dizer: “Nossa, mãe, como você está estressada!” É preciso resgatar o equilíbrio financeiro, emocional e físico para que o nosso lar possa ser um espaço de realizações, encontros, harmonia e cooperação. Precisamos acreditar que os nossos recursos são limitados. Isso nos aproxima da realidade, onde é possível aceitar nossas falhas e imperfeições, e que não somos uma fonte inesgotável de recursos. Não saber dizer NÃO é o primeiro passo para extrapolarmos os nossos limites. Em fevereiro, através do princípio “Pais também são gente”, vimos que somos gente, e não super-homens ou supermulheres; que temos, sim, os nossos limites. E se você é daqueles que tem dificuldade em dizer NÃO e ainda por cima não tem uma “VARINHA DE CONDÃO”, é bom pensar em participar das reuniões do Amor-Exigente. Tratar o outro como planta: dar pouca água e adubo, podar (para entender limites), deixar sob o sol e a chuva (para adquirir resistência) e, diariamente, cuidar com AMOR.

Ana América Baseado no texto de Sérgio Carlos de Oliveira


1 5 A n os info r ma n d o o P o v o d e D eu s

MARร‡O / 2013

-

Pรกg.: 22


1 5 A n os info r ma n d o o P o v o d e D eu s

SEMANA DAS DORES

PARÓQUIA SÃO CARLOS BORROMEU

18/03 – Segunda-Feira Missa no Salão São Cristóvão

20/03 – Quarta-Feira Missa no Salão São Pedro

19/03 – Terça-Feira Missa na Igreja N.Sra. do Rosário

21/03 – Quinta Feira Missa no Salão São Carlos

22/03 – Sexta-Feira Missa dos Santos Óleos - Dores do Indaiá

MARÇO / 2013

“MULHER,

-

Pág.: 23

POR QUE CHORAS?”

Maria Madalena, à porta do sepulcro, chora pela ausência. Ele não está mais ali... Chora a dor de contemplar, em si mesma, o que contemplava fora de si: um grande vazio. Naquela hora, o que não podia encontrar fora, também não podia encontrar dentro. Onde estaria o corpo do seu Amado? Corpo inerte, desfigurado, maltratado, mas mesmo assim desejado na gratuidade de quem quer doar-se sem esperar recompensa. Maria chora porque sente que o Senhor lhe foi roubado. Chora por sentir no coração a mesma frieza que vê no sepulcro: frieza de solidão profunda, de encontrar e não se sentir encontrada. De não poder amar e não se sentir amada, pois lhe foi arrancado o último sinal da presença de seu amor. “A quem procuras?” (Jo 20,15) “Procuro ainda sem saber que procuro a Ti, que falas a mim”. Maria é encontrada por aquele a quem procura. Ouve a sua voz, lhe responde, mas não o reconhece. Uma única palavra atinge seu coração como uma flecha e muda tudo: “Maria!” (Jo 20,16). Aquela voz tão conhecida penetra em seu íntimo: “Ele me conhece! Está me vendo; está aqui, está aqui dentro e fora de mim, está aqui e, porque me ama, devolveu-me sua presença; presença plena e real, muito real. Ele está aqui! Ele vive!” A grande graça que o Senhor derrama sobre nós neste tempo pascal é o dom da presença. Pressuposto básico e fundamental para a vivência do amor ao qual o Senhor chama a todos nós. Só é possível ter uma relação de amor com uma pessoa concreta, real, presente. Se assim não for, permanecese no nível da fantasia e da ilusão, que tentam, à custa de mentiras, disfarçar a dor da ausência. O Cristo ressuscitado é o Deus presente que convida a uma verdadeira experiência pessoal. Que chama pelo nome, revelando, assim, o conhecimento profundo que tem de nossas almas. Ele ama porque conhece, e conhece porque ama. E porque ama e conhece torna-se presente para unirse inteiramente ao objeto de seu amor. A alma envolvida pela presença luminosa do ressuscitado passa agora a enxergá-lo. Só pode amar aquele que primeiro foi amado (cf I Jo 4,10). A frieza da ausência que endurecia o coração e cegava o olhar é transformada pelo calor da presença acolhedora e amorosa. O dom da presença é, então, acompanhado pelo dom da visão. O que adiantaria tê-lo presente sem poder reconhecê-lo? Ver o Senhor, muito mais que contemplar uma figura, é enxergar, pela fé, o Mistério do Amor de Deus, que vence a nossa morte e nos mostra que nosso coração pode corresponder ao Dele quando nos convida a participar de sua vida.

Ludmila Rocha Dorella Comunidade Árvore da Vida


1 5 A n os info r ma n d o o P o v o d e D eu s

MARÇO / 2013

-

Pág.: 24

SEMANA SANTA

PARÓQUIA SÃO CARLOS BORROMEU Mensagem

24/03 – Domingo de Ramos Entrada triunfante de Jesus em Jerusalém

25/03 – Segunda-Feira Santa Jesus Carregando a Cruz a caminho do Calvário

Páscoa, passagem para um mundo melhor, para ser uma pessoa melhor, uma comunidade melhor. É preciso visualizar uma mudança, às vezes radical, mais séria, mais comprometida. Estamos vivendo em um mundo onde as coisas acontecem muito rápido. Não podemos só esperar: precisamos agir com vistas ao nosso crescimento, ao nosso amadurecimento pessoal e também de nossa fé. Nada disso se vive sozinho, mas, é preciso levar em conta o meio em que se vive. Durante esta Quaresma, a Campanha da Fraternidade nos trouxe o tema “Fraternidade e Juventude”. É a Igreja se voltando para os jovens, para motivá-los a viver a fé em um mundo repleto de precipitações, inclusive dos próprios jovens. É o desejo da Igreja de que a juventude descubra o valor da seriedade em seu próprio viver. E que os jovens vivam a sua Páscoa. A proposta é viver com seriedade e compromisso a fé cristã. A garantia de tudo isso é a Graça de Deus. A todos os paroquianos e a todos os irmãos em Cristo, fica o nosso desejo de que vivam a fé, descubram e sintam o amor de Deus, vivam a unidade, busquem a perfeição. Creio que, assim, viveremos uma Santa Páscoa. Páscoa Santa é viver na Graça de Deus, sempre! Feliz Páscoa! Que Deus abençoe a todos!

Pe. João Bosco da Silva Paróq. S.Carlos Borromeu

SALÃO COMUNIDADE SÃO PEDRO

26/03 – Terça-Feira Santa Nossa Senhora chora pela perda do filho

27/03 – Quarta-Feira Santa Via Sacra na Comunidade N.Sra. de Fátima Jesus venceu a morte! Nele todos nós venceremos! “Branco” representou Jesus em várias celebrações.


1 5 A n os info r ma n d o o P o v o d e D eu s Esportes por esportes Atividades Físicas

Desde os primórdios da civilização que as atividades físicas são praticadas no mundo inteiro. São de fundamental importância para um corpo e uma mente sã. Praticar atividade física não é simplesmente ir até uma academia, até uma área de lazer, a um clube ou a qualquer lugar que seja e sair fazendo, aleatoriamente, qualquer exercício. Antes de praticar uma atividade física é necessário passar por um médico e realizar um exame preventivo. Porém, na maioria das vezes, ninguém exige um simples atestado médico, fundamental para prevenir ou amenizar problemas posteriores. Atividade física orientada por um profissional capaz é, com certeza, muito importante desde que a saúde do paciente esteja a contento. Isso deveria ser considerado pelos alunos, mas, às vezes, por pressa, desconhecimento ou até mesmo para adquirir rapidamente um corpo esbelto, muitas pessoas se sujeitam a métodos não convencionais. São oferecidas, no dia-a-dia, várias soluções “mágicas” que, na maioria das vezes, tornam-se um pesadelo mais tarde. E muitas vezes irreversível. É possível realizar atividades físicas de qualidade a curto, médio ou longo prazo, desde que se trabalhe com profissionais competentes, sem atropelar etapas. Não devemos contratar qualquer um, pois isso pode custar muito caro à saúde. As atividades físicas quando bem ministradas são fantásticas para o corpo e a mente. Mas, se mal orientadas, podem se tornar um pesadelo. Portanto, abramos os olhos para as ofertas “milagrosas” em um piscar de olhos.

Início da temporada 2013 para a dupla RapoGalo

A temporada do futebol já começou e, para a dupla RapoGalo, está transcorrendo a contento. A princípio, esperava-se um bom ano para o Atlético, mas, para o Cruzeiro, era só expectativa pela mudança radical. O ano apenas começou, e o Galo está

MARÇO / 2013 Waldir Ribeiro

fazendo um bom Campeonato Mineiro e também na Libertadores. Já o Cruzeiro, começou vencendo o seu maior rival e está no topo da tabela do estadual. O Cruzeiro, que trocou o comando técnico e contratou uma grande quantidade de jogadores, por enquanto está indo muito bem, principalmente pelo pulso forte do Marcelo Oliveira. As expectativas do torcedor, pelo que estou percebendo nos jogos e no dia-a-dia, são as melhores possíveis para uma temporada vitoriosa. Mas, prefiro aguardar um pouco mais, pois o time ainda não está definido e, por enquanto, está em disputa apenas o Campeonato Mineiro. Perspectivas boas, o torcedor deve ter mesmo e acreditar num ano vencedor para a equipe celeste. Contudo, não podemos nos esquecer de que a temporada é longa. Vem por aí a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro, que são competições vultuosas e que exigirão mais. Acreditar em um bom ano para o clube do coração é possível, mas os pés precisam estar bem firmes no chão. O futebol nos prega peças, e elas foram horríveis, nos últimos anos, para o Cruzeiro. Acredito, sim, em um bom ano para o time, sem maiores sofrimentos e, quem sabe, com um título importante. O Galo começou o ano com uma derrota para o seu maior rival, na reinauguração do gigante da Pampulha, o nosso Mineirão. O apaixonado torcedor aguarda um ano de vitórias e títulos para a mais fiel torcida do mundo. O time está disputando o Campeonato Mineiro e a Copa Libertadores da América. Irá disputar ainda o Campeonato Brasileiro e, talvez, até a Copa do Brasil. O elenco Atleticano, que já era de boa qualidade, foi bem reforçado para esta temporada, que está apenas no começo. As perspectivas são boas, mas o fiel torcedor alvinegro precisa ter os pés literalmente no chão, pois a história do time pede isso. Muita calma nesta hora. Não podemos tirar e nem pedir, ao torcedor do Galo, menos entusiasmo, pois o time está provando, dentro e fora de campo, que o ano de 2013 promete. Quem sabe, ao final da temporada, um título mineiro pelo melhor elenco e mais um título de maior expressão para a mais fiel, presente e apaixonada torcida do mundo?! O coração Atleticano está batendo ainda mais forte este ano, aguardando a conquista de títulos para a massa carregar o elenco nos braços, como sempre faz.

-

Pág.: 25

Minha trajetória na escola Oi, eu sou a Camila, tenho 11 anos e estudo no 6° ano Y da Escola Estadual Nossa Senhora de Guadalupe, que é muito boa Por Juliana Lacerda por sinal. Quando cheguei aqui, não tinha amigos, pois vim transferida de Belo Horizonte. O primeiro dia para mim foi de descobertas. Fiz amizades com Thayná, Letícia, Mariele, Karol, Taciane, Geovana, Amanda, Ingrid e muitas outras. Aos poucos fui conhecendo os professores. A D. Fernanda é muito paciente, me esclarece todas as dúvidas que tenho. A D. Lidiane me ajudou muito, pois não gostava de matemática. Minhas notas são muito boas, só tiro acima de 18. Considero a Escola Estadual Nossa Senhora de Guadalupe um lugar de pessoas disciplinadas, inteligentes, profissionais, trabalhadoras e muito mais. Gosto muito da rádio da escola. Graças ao Cláudio, que a coordena, participo toda sexta-feira, junto com a Mariele e a Letícia. Gosto muito do Sr. Luiz, muito legal, brincalhão, gentil. A Escola Estadual Nossa Senhora de Guadalupe é uma escola muito boa. Quem estuda nela, tem condições de construir um futuro brilhante. É a melhor escola onde já estudei. É o “ser pelo saber”.

Camila Rodrigues L.Leite 6º ano Y

Medicina Natural Alfazema

Planta europeia aclimatada no Brasil. USO MEDICINAL Recomenda-se para os seguintes casos: anúria (diminuição da urina), asma, afecções do fígado e do baço, amenorréia (ausência de menstruação), cãibras, blenorragia (inflamação microbiana, especialmente da uretra e vagina), dores de cabeça, gota, hipocondria (doença nervosa que faz pensar na existência de várias doenças), leucorreia (corrimento branco), inapetência (falta de apetite), nervosismo, ventosidades. PARTE USADA: Toda a planta. Usar para fazer o chá, 08 gramas para um litro de água. Tomar 3 a 4 xícaras de chá por dia. Usar também, topicamente, cataplasma quente, com folhas cozidas, para acalmar nevralgias e dores reumáticas.

Fonte: As Plantas Curam Otaviana de Moraes Ferreira


1 5 A n os info r ma n d o o P o v o d e D eu s

MARร‡O / 2013

-

Pรกg.: 26


174 - Jornal Informação - Ed. Mar. 2013