Issuu on Google+


2

Maio O ESPÍRITO SANTO DOM DE DEUS! “O amor de Deus foi derramado em nossos corações pelo seu Espírito que habita em nós. Aleluia!” Foi necessária uma intervenção firme de Jesus para que os discípulos superassem o bloqueio causado por sua morte na cruz, e assumissem, com destemor, a missão recebida de serem portadores da Boa Nova da Salvação. A cena evangélica apresenta Jesus ressuscitado, indo ao encontro dos discípulos, trancados numa sala, por medo dos judeus. A pressão externa, somada à experiência traumática da cruz, levou-os ao desânimo, pondo em risco o projeto que lhes fora confiado. A presença do Ressuscitado, augurando-lhes paz, devolveu-lhes a esperança. Os discípulos se alegraram ao constatarem que o Senhor estava vivo, presente no meio deles, e contava com eles para levar adiante a missão que o Pai lhe confiara. Seria preciso passar por um processo de reconstrução interior para se capacitarem para esta missão. Por isso, o Ressuscitado “soprou sobre eles” e lhes concedeu o Espírito Santo e o poder de perdoar, reconciliando os pecadores com Deus (Jo 20, 19-23). Tal Dom do Espírito fazia-se necessário para os discípulos, confrontados com o mundo hostil. Repletos do Espírito Divino podiam, agora, sair pelo mundo para oferecer a todos, a vida eterna que Jesus concedia em abundância aos que acreditassem nele. O Espírito Santo confere aos discípulos a capacidade de serem compreendidos (At 2,1-11) e também a diversidade de dons para melhor servirmos à sua Igreja na unidade do mesmo Espírito (I Cor. 12,3b-7.12-13).

Celebrações A CELEBRAÇÃO DE PENTECOSTES Nesta celebração, lembramos a plenitude da Páscoa, quando o Senhor derramou sobre nós o Dom do Espírito Santo. A cor litúrgica para este dia é o vermelho, que simboliza a língua do fogo do Espírito Santo, utilizado neste o Candelabro com as sete velas, representando os Sete Dons do Espírito Santo. Neste dia, celebramos alegremente os ministros e agentes de pastorais que colocam a serviço da comunidade os dons recebidos do Espírito Santo. Na celebração solene de Pentecostes que acontece no dia 27/05, às 18h também haverá a investidura dos leitores e o envio dos agentes da Pastoral da Criança.

IGREJA MATRIZ DE SÃO DOMINGOS: - Sábado - 18h - Domingo - 11h - Domingo - 18h - Domingo - 20h - Terça-feira - 19h15 - Pelos falecidos. - Quarta-feira - 8h - Novena Perpétua de Nossa Sra. do Perpétuo Socorro, com bênçãos às pessoas e aos objetos. - Sexta-feira - 8h IGREJA DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA - JD. GUANABARA: - Domingo - 8h - Quinta-feira - 19h30 - Pelos falecidos. - Sexta-feira - 7h30 - Momento de Oração do Apostolado e Celebração com serviço da Eucaristia.

Agenda Paroquial

ASILO SÃO VICENTE DE PAULO: - 2ª e 4ª quinta-feira do mês - 15h30 Capela do Lar São Vicente de Paulo.

Celebrações Mensais Toda 1ª sexta-feira do mês Dia de Oração diante do Santíssimo Sacramento. 18h - Exposição e Adoração do Santíssimo - São Domingos. 19h - Bênção do Santíssimo e, em seguida, Celebração da Eucaristia - São Domingos. 17h - Celebração seguida de Adoração do Santíssimo - Nossa Senhora de Fátima. Todo dia 13 do mês (menos aos domingos) 15h - Oração do Terço e Celebração da Eucaristia - Nossa Senhora de Fátima.

Serviços religiosos: Atendimento do pároco - Terça-feira - das 8h30 às 11h30 e 16h às 18h45 - Quinta-feira - visita aos doentes, bênçãos às casas, entre outros. - Sexta-feira - 8h30 às 11h - Sábado - 8h30 às 11h Obs.: É preciso ligar na secretaria para agendar horário. Fone: 3461-2865.

Pe. Lázaro Gabriel Lourenço DISTRIBUIÇÃO GRATUITA Os artigos são de responsabilidade de seus autores.

 Jornalista Fundador JC Nascimento  Jornalista Responsável Sabrina Furlan - MTB 30880  Departamento Comercial Dirson Zerbeto Júnior

 Impressão O Liberal  Tiragem 4.000 exemplares  Diagramação Eliane Deliberali

PUBLICAÇÃO MENSAL Av. Nove de Julho, 1205 - Americana - SP (19) 3461-2865 - paroquiasaodomingos.com.br

Sugestões de pautas, críticas ou artigos envie para o e-mail: pascom@paroquiasaodomingos.com.br ou ligue na secretaria da paróquia - (19) 3461-2865 - e fale com Sabrina.

 Colaboração Ana Maria Andia Antonio A.C.Lima Divina M.Bertalia Ezequiel Poço Flávio Pompeu

Jean Salgals João fotógrafo Júlio César da Cruz Kátia Amaral

Luciana Teixeira Marcelo Fagundes Maria Gimenez Marli Zerbeto Miltom Quinteiro

Segunda-feira - 19h30 - Grupo de Oração - São Domingos - 19h30 - Terço com os Homens - N. Sra. de Fátima Terça-feira - 20h - Estudo Bíblico - São Domingos. Quarta-feira - 19h30 - Terço com os Homens - S.Domingos. Quinta-feira - 20h - Estudo Bíblico - N.Sra. de Fátima.


3 Padroeira

Nossa Senhora de Fátima comemora 29 anos no Guanabara A comunidade nasceu da necessidade pastoral do bairro, que crescia bastante. Atualmente integram esta comunidade o

Jardim Guanabara, o Jardim Lizandra e parte do Jardim Paulistano. Moradores da região recordam que tudo começou em 1983, quando as primeiras festas, Programação Social realizadas a cada dois meses 12/05 - Sábado - A partir das 19h - Quermesse na Igreja Matriz de São da Padroeira, no salão de festas da Igreja N.Sra de Domingos, começaram a Fátima, no Jd. Guanabara. arrecadar recursos para a compra de cimento e outros Programação Religiosa materiais para a construção da Igreja de Nossa Senhora de 13/05 - Domingo - 8h -Celebração da Padroeira Fátima. com a coroação de Nossa Senhora de Fátima, e em A primeira missa, realizada seguida a procissão com a Padroeira pelas ruas da em meados de 1988, foi comunidade. presidida por Dom Fernando Após a missa, haverá a distribuição do bolo da Legal, bispo diocesano na Padroeira com refrigerante para festejar o dia de época. Olavo Vitti, morador do Nossa Senhora de Fátima. Quem puder colaborar bairro desde 1979, lembra da com o bolo é só pegar a receita da massa no chegada da imagem de Nossa final das missas com os voluntários. Senhora de Fátima na Paróquia

São Domingos em 1983, vinda de Portugal. A imagem foi trazida para a Comunidade do Guanabara quando a igreja ainda estava sendo terminada, em 1985. Desta data em diante, muita coisa foi sendo construída, terminada, transformada, melhorada pelos padres que passaram e hoje está presente, mas, principalmente, pelo esforço da comunidade. O desenvolvimento e o fortalecimento da Igreja de Nossa Senhora de Fátima tem inspiração nas últimas aparições da santa, em que envolveu e motivou milhares de pessoas. No início eram poucos e hoje são muitos que trabalham em prol da comunidade.

Por isso, em maio, os cristãos de Nossa Senhora de Fátima estão organizando, juntamente com o pároco, pe. Lázaro, uma programação religiosa e social para festejar o mês da padroeira com toda a comunidade. Participe!

Aniversário

Pe. Lázaro celebra mais um ano de vida Nascido a 25 de maio de 1963, Lázaro Gabriel Lourenço está completando 49 anos. Lazinho, como é chamado por muitos, festeja pela segunda vez seu aniversário na Paróquia São Domingos. A celebração natalícia será realizada na sexta-feira, dia 25, para que toda a comunidade participe deste momento alegre na vida do Pe. Lázaro. Na edição de maio de 2011, o Jornal Integração trouxe um pouco da história do recém chegado pároco, sua infância, a vida familiar, sua descoberta vocacional, estudos, trabalhos desenvolvidos na juventude antes de se tornar padre e suas passagens, já como sacerdote, por outras paróquias. Nesta edição, tendo Pe. Lázaro completado - em 25 de fevereiro - um ano de convívio com a comunidade do São Domingos, apresentamos alguns depoimentos de paroquianos que trabalham ou estão próximos das decisões importantes que o sacerdote tem tomado para o bem das duas comunidades: São Domingos e Guanabara. Muitas pessoas gostariam de se manifestar, mas, como o espaço no jornal é reduzido, as mensagens aqui publicadas representam o sentimento de toda a paróquia.

“Para nós, a vinda do padre resgatou coisas que esperávamos há muito tempo. A comunidade hoje caminha da forma que sempre desejávamos que ela caminhasse, principalmente no que se refere à parte litúrgica. Nesses 40 anos de comunidade, percebemos que estamos caminhando juntamente com toda a comunidade na mesma perspectiva”. Neuza e Milton Quinteiro “Foi uma felicidade ter recebido o convite para trabalhar juntamente com Pe. Lázaro, ao lado dele no altar, como sacristão. Assim, pude aprender muito com seus ensinamentos. Agora, com o amigo Lázaro, não é diferente, pois conviver com ele é uma satisfação. Ele é uma pessoa divertida, cheia luz e alegria. Considero-o como meu amigo e tenho muita estima pela pessoa que ele é. Por isso farei de tudo para nunca desapontá-lo”. Daniel Bento Pereira “Jesus nos ensinou a viver em comunidade e nestes dois anos de caminhada o Pe. Lázaro nos proporciona e nos motiva a esta vivência, que vai além do sacerdócio: o Lázaro padre e o Lázaro homem se misturam e se completam, assim como o pastor entre as ovelhas. Para nós é uma alegria a sua presença. Parabéns e muitas felicidades!” Maria Gimenez

Parabéns, Pe. Lázaro, por transbordar alegria em sua vida e no trabalho com a comunidade! Desejamos que Deus o ilumine e o guie para ser este padre amigo, na sua simplicidade de ser... Nem mais, nem menos: apenas ser.


4 Família

Pastoral Familiar tem encontro de reflexão e partilha No dia 20 de abril, aconteceu no salão paroquial da Igreja Matriz de São Domingos, um encontro de reflexão e partilha com famílias. Foi um momento muito alegre, com lindas canções falando

de família, um encontro de amigos, no qual crianças tiveram um espaço especial para brincar com uma equipe que cuidava delas. O Pe. Lázaro fez uma bela apresentação do que é Pastoral Familiar, suas diretrizes, seus objetivos e desafios segundo os documentos da Igreja. Ele falou também de como ele quer que os trabalhos da pastoral se desenvolvam em nossas comunidades. Foi apresentada a equipe de coordenação e, ao final, servido um delicioso café com bolachas, carinhosamente preparado por amigos da catequese da Crisma. Assim, o desafio foi lançado: nós, da equipe de coordenação, juntamente com o Pe. Lázaro, estamos contando com todas as famílias das nossas comunidades para realizarmos a Pastoral Familiar na busca do objetivo principal. Nosso pensamento: uma comunidade cristã católica pode e deve promover festas,

jantares, viagens, encontros etc., mas, se não evangelizar, não cumpre o seu papel. Portanto, junte-se a nós e vamos seguir o exemplo do apóstolo Paulo, com o mesmo propósito. “Ai de mim se não evangelizar” (1cor 9,16). Nossas famílias precisam e devem ser evangelizadas. Um mundo melhor passa necessariamente pela melhora das nossas famílias. Pensemos nisso! A próxima reunião será excepcionalmente no dia 17 de maio (quinta-feira), às 20 horas, no salão paroquial. Depois, os encontros permanecerão toda terceira sexta-feira do mês. Participe deste momento de partilha, reflexão e aprendizado sobre a vida em família! A comemoração do Dia Internacional da Família será dia 15 de maio. Será realizada uma missa da

Vestes

Novas vestimentas são utilizadas nas celebrações As vestes litúrgicas dos leitores têm como objetivo distinguir o ministério que cada um exerce na liturgia. Elas foram confeccionadas na cor branca, para que possam ser usadas em qualquer tempo litúrgico. O presidente da celebração deve usar a cor litúrgica do dia. A veste do ministro é uma casaquinha, para facilitar a identificação. Ela pode ser usada fora da Igreja, ou seja, quando os ministros e agentes da Pastoral do Enfermo precisam levar comunhão para os doentes em residências ou hospitais. A veste do ministro pode ser usada fora da Igreja, quando os ministros e agentes da Pastoral do Enfermo levam comunhão para os doentes.

Além das casaquinhas brancas, foram confeccionadas as mesmas roupas, com detalhes de bordados nas bordas, para os proclamadores (leitores) e salmistas. São inovações sendo aplicadas na liturgia da Comunidade de São Domingos.

Pastoral Familiar da Região Sul (Americana e Nova Odessa), às 19h30, na Paróquia Nossa Senhora do Perpetuo Socorro, no Parque das Nações. Equipe da Pastoral Familiar


5

Acontecimentos

- Primeiro encontro da equipe dos catequistas da Crisma com os crismandos que estão iniciando sua caminhada na comunidade (15/04).

- Reciclagem de formação para o ministério de ministros leigos (15/04).

- Show de prêmios, organizado pelo Apostolado de Oração, coordenado pela Nair Zanaga (13/04).

- Jantar Brasil, organizado pela Pastoral da Liturgia e coordenado por Flávio Pompeu (14/04).


6

Olá amigos do Gotinha! MAIO É MÊS DE MARIA, MÃE DE JESUS, E TAMBÉM DAS MÃES

Vamos continuar conhecendo o alfabeto católico? Olhem que bonitas essas letras! Vamos colorir e guardar!

Como nós já sabemos, Jesus teve em terra uma mãe, Maria, que, com ternura, afeto, paciência, muito, mas muito amor ensinou a Jesus seus primeiros passos, ensinou tudo o que sabia de Deus, O ajudou e O acompanhou até seu último instante entre nós. Neste mês de maio comemoramos então o mês de Maria, não apenas da mãe de Jesus, mas de nossa mãe também, Mês das Mães. Como Maria, nossa mãe nos ensina a sermos filhos bons, nos ajuda, nos acompanha e, seguindo o exemplo de Maria, a Mãe da Igreja, vai estar sempre ao nosso lado. Vamos colorir e, enquanto colorimos, vamos orando para que a Mãe Maria proteja e abençoe nossa mãe.

Sete erros - Menino Jesus ajudando em casa

Hoje vamos conhecer mais uma integrante da equipe de acólitos da nossa comunidade.

Audrey Bartolome - 8 anos - Qual a sua cor predileta? Pink. - Qual a sua comida favorita?

PENTECOSTES

Macarrão com frango assado.

No dia 27 de maio, comemoramos Pentecostes, ou

- O que gosta de fazer quando

seja, o envio do Espírito Santo. Deus enviou

está com a família? Passear e

Jesus para não nos deixar sozinhos e nos

conversar.

salvar. Quando Jesus volta para junto do Pai,

- O que você gosta de fazer

deixa-nos o Espírito Santo para cuidar de nós.

nas horas vagas? Assistir TV e dormir.

Sabe quando recebemos este Espírito Santo?

- Qual a matéria de que mais gosta na escola? Matemática.

Quando somos batizados. Isso mesmo! Olhem que

- Quando passou a ser acólita? Quando o Pe. Lázaro chegou na

presente maravilhoso Deus nos dá em nosso

comunidade e meu pai passou a ser leitor, em fevereiro de 2011.

batizado!

- O que faz como acólita? Gosto de levar o missal até o púlpito.

Este Espírito Santo nos dá dons

- O que você gosta e aprende sendo acólita? Aprendi a gostar e

invisíveis, porém presentes em

entender mais as coisas de Deus e presto mais atenção nas

nosso coração e nos ajudam a

missas.

viver, a sermos melhores para com os outros. Os Obrigada Audrey... Adoramos conhecê-la!

Vamos encaixar os dons então no quadro abaixo?

dons são: sabedoria, ciência, piedade, respeito a Deus, conselho, fortaleza e entendimento.

Kátia Amaral


7 Dedicação

Bete e João: um casal a serviço Presença constante na Comunidade de Nossa Senhora de Fátima há cerca de nove anos. Bete e João Delfino conheceramse em Americana e já são casados há 37 anos. Paulista de General Salgado, João veio para a nossa cidade em 1972 e Bete, também nascida em São Paulo, na cidade de Itaúba, veio no ano seguinte, 1973. Aqui se conheceram, casaram, tiveram os filhos Angelita, Silmara, Ricardo e Rogério e a família sempre foi católica, porém quem mais se empenhava na frequência às celebrações sempre foi a Bete. Em 2003, entretanto, a convite do casal Zezé e José Barbosa, foram assistir a um ensaio do grupo de cânticos da igreja, que estava em formação. Na época, o então seminarista e hoje Pe. Zezinho assumia a parte musical das

celebrações da comunidade sozinho. Desde então, o casal engajou-se nos serviços comunitários e o João passou a ser um entusiasmado membro da comunidade, para alegria da Bete, que é secretária do grupo e é incansável nos cuidados para que os cânticos sejam bem preparados e possam enriquecer as celebrações. Modesta, ela diz que canta também, mas só junto com o grupo todo. Já o João, com a sua bela voz, é um elogiado salmista, função que o emociona muito. Sem formação na área musical, a sua afinação é “de ouvido” e nasce também da sua dedicação, já que, muito estudioso, ouve e ensaia os salmos em

Super Dicas Anjinhos do Brasil é um projeto das Edições CNBB, criado neste ano e que tem como meta a evangelização da criança de 2 a 8 anos. Pensado a partir de sete personagens, que são anjinhos (Generosidade, Modéstia, Coragem, Presteza, Paciência, Simplicidade e Gentileza), tem ótimo material didático e pedagógico (livro, papel de carta, adesivos...). O site é muito interessante e interativo. Confira: www.anjinhosdobrasil.com.br. Um livro escrito há mais de 50 anos e que continua - mais do que nunca - atual é “As Coisas!” (Companhia das Letras 120 págs.), do francês Georges Perec. Romance que narra a trajetória de Jérome e Sylvie, insatisfeitos com o que têm e em contínua busca pela satisfação que o dinheiro pode dar, tem como tema: as coisas que queremos possuir acabam nos possuindo. Paulinas acaba de lançar a Coleção Cartilhas, quatro livrinhos de autoria de Dom Walter Ivan de Azevedo, que se propõem a ser subsídios para uma Catequese de Iniciação Cristã: “Sou batizado... e daí?” (Batismo), “O Creio e o sacramento da Crisma” (Confirmação), “O Pão da vida” (Eucaristia) e “Festa do Perdão” (Reconciliação). Com linguagem simples e texto breve (em torno de 30 páginas), é ótimo material de apoio para catequistas. Toninho

casa. O casal também atua como proclamadores da Liturgia, principalmente pelo incentivo do casal Maria Gimenez e José Elias. Bete e João são muito agradecidos ao Pe. Itamar Gonçalves, por todo o aprendizado que tiveram com ele, época em que João atuou na Pastoral Social, assistindo às famílias mais carentes do bairro. Eles sempre trabalharam também na Festa de São Domingos, na equipe de apoio, que cuidava da limpeza, após o término da programação diária. Segundo eles, as presenças dos seminaristas na comunidade são muito importantes, pois eles desenvolvem um trabalho muito qualificado, como foi o caso do hoje Pe. Élcio Medeiros, dos seminaristas Robert Donizete Landgraf e - atualmente - Marcelo Fagundes, os quais sempre colaboraram com a beleza das celebrações do Natal, da Semana Santa e também na Festa da Padroeira, na tradicional Festa Julina e, mais recentemente, na Festa da Primavera que, em 2012, vai ter a sua segunda edição. Para o casal, a comunidade é sua segunda casa, pois eles sentem-se em família, não concebendo as suas vidas sem essa convivência no final de semana.

João, que é aposentado da Polyenka, empresa em que trabalhou durante 30 anos, não vê a hora de encerrar as suas atuais atividades como representante comercial para poder se dedicar mais à Igreja. É desejo do casal, inclusive, frequentar o curso de Teologia oferecido pela Diocese de Limeira, para qualificar ainda mais as ofertas que fazem à comunidade. Embora não residam no bairro Jardim Guanabara, eles não cogitam a possibilidade de participar de outra comunidade, pois “não dá para deixar”. Eles consideram que o atual momento comunitário, com a presença do Pe. Lázaro Gabriel Lourenço, é muito rico, pois todos podem participar, opinar, sugerir e o resultado é que a comunidade está muito motivada às celebrações religiosas e aos trabalhos comunitários. Bete e João não escolhem serviço. Seja como proclamadores da Liturgia, membros do grupo de cânticos, na decoração ou na limpeza, eles estão sempre a postos, com prontidão, gratuidade, alegria e um enorme desejo de somar. Que Deus os conserve assim!

Embora não residam no bairro Jardim Guanabara, eles não cogitam a possibilidade de participar de outra comunidade, pois “não dá para deixar”.

Divina Bertalia


8 De olho nas pastorais

Era uma vez um peixinho... Em abril três turmas de crianças da Catequese de Iniciação à Eucaristia iniciaram a caminhada catequética através dos encontros semanais, num itinerário que tem duração aproximada de 3 anos. Iniciaram, portanto, a 1ª etapa. No ambiente catequético que já vem sendo cultivado pelas catequistas da 2ª e 3ª etapas, os catequizandos/as foram acolhidas pelos novos catequistas, após dois ótimos encontros realizados com os pais e mães. Durante as reuniões de formação realizadas pelos catequistas, pensou-se um símbolo que poderia acompanhar os catequizandos durante o tempo da Catequese de Iniciação. Escolheram um peixe, símbolo muito ligado ao Cristianismo. Na verdade, um peixinho, que foi confeccionado em papel, pintado e entregue aos catequizandos, com a frase “Sou Amigo/a de Jesus!”. A garotada adorou! Para explicar aos catequizandos o porquê da escolha do peixinho como símbolo, foram apresentadas mais ou menos essas ideias:

- Os primeiros amigos de Jesus eram pescadores (Marcos 1, 16-20) e na Catequese queremos ser amigos de Jesus! - O peixinho precisa de água para viver. Assim como os peixinhos, nós precisamos da amizade de Jesus para sermos felizes. - Assim como um peixinho pode ter muitos filhotes e cuida deles, na Catequese queremos fazer muitos amiguinhos e amiguinhas, cuidando uns dos outros. - Muitos peixinhos vivem no mar. O mar é como uma grande “comunidade de peixes” de várias espécies e tamanhos. Na Catequese vamos descobrir que fazemos parte de uma grande comunidade chamada “Paróquia São Domingos”. - Assim como um peixinho, nadando, descobre as belezas do lago, do rio ou do mar, esse peixinho vai nos acompanhar durante o tempo da Catequese. Será um símbolo da caminhada que faremos, das descobertas que faremos juntos. Ficou muito interessante! (Toninho)

Bastidores

Comunidade de Nossa Senhora de Fátima - Na procissão luminosa da Via-Sacra, na Quarta-feira Santa, foi intenso o revezamento para carregar o mastro e o megafone. Haja braço! O pessoal realmente está com a musculação em dia! - Legal mesmo foi ver a garotada da catequese à frente, carregando os cartazes e ajudando na procissão. Parabéns! - Arrumamos os vasos para enfeitar a capela para a adoração do Santíssimo, na Quinta-feira Santa, mas, com a falta de

prática, as flores murcharam todas já na sextafeira de manhã. É que a Cida, que costuma fazer este trabalho, não pode comparecer na quinta-feira. Depois ela explicou que, antes de colocar as flores nos florais, é preciso cortar um pedaço do caule. Fica a dica. - Na celebração da Quinta-feira Santa deu um pouco de trabalho antes do lavapés, mas o Rodrigo não desistiu e os 12 “apóstolos” escolhidos se comportaram muito bem.

da catequese. Bem-vinda de volta! Você estava mesmo fazendo falta! - Atenção para o clube das Lulus! Só há meninas na crisma este ano... O Julinho está se sentindo um bendito fruto entre as mulheres. - A Semana Santa passou, a Páscoa também e nós estamos na expectativa dos festejos da nossa Padroeira!!! Que gostoso... Tudo é motivo para estarmos juntos.

Comunidade da Matriz de São Domingos

Tapete

Corpus Christi: uma tradição Neste ano, a solenidade de Corpus Christi voltará a contar com a participação da comunidade na tradicional confecção do tapete decorado, colocado na rua em frente à Igreja Matriz de São Domingos.

- O Marcelo não resistiu aos apelos da garotada e distribui as uvas após a celebração do Sábado de Aleluia. Foi muito engraçado! - A Bete estava tão preocupada em guardar lugares para o pessoal do grupo de canto, na celebração do Domingo de Páscoa, que nem foi na procissão... Calma, Bete! - A catequista Carla até que tentou, mas não conseguiu ficar muito tempo longe

Assim, a equipe da Pastoral Litúrgica está solicitando desde já a colaboração de todos para que guardem em suas casas materiais que possam ser úteis para a montagem e a pintura do tapete de Corpus Christi, que acontecerá em 7 de junho. As pessoas podem ajudar separando pó de café, usado e seco, pó de madeira, casca de ovo, tampa de garrafa, entre outros. É importante ressaltar que esses artigos somente poderão ser entregues na igreja, na semana que antecede a data religiosa. Pastoral da Liturgia

- Durante a homilia da celebração da Páscoa, Pe. Lázaro pergunta à assembleia como é o nome do pai da Luciana, que é secretária da equipe de liturgia. Sabrina, para não perder o cargo de assessora, responde, rapidamente: “João”. Mas a dúvida ficou no ar, pois João é o nome do pai da Luciana que é agente da Pastoral da Comunicação. O padre perguntou de outra Luciana... Quem é o pai dela? - Durante uma reunião da comissão de eventos da Matriz, foi sugerido colocar no setor de diversão das crianças a brincadeira da toca do coelho. Então surge a pergunta: “Quem vai colocar o coelhinho na toca? Como ele vai entrar na toca?”. Que santa inocência! O coelho da

brincadeira é de verdade e não de brinquedo! - No dia 23 de abril, as catequistas da eucaristia promoveram uma gincana com as crianças. No final, as catequistas avisaram que não haveria encontro da catequese segunda-feira seguinte, dia 30, por ser véspera de feriado. Então, eis que surgem vozes em coro: “AH!!!”. - Flávio troca mais uma vez o nome dos integrantes da liturgia. Agora a vítima foi Jaqueline, trocada por Angélica. Lembram-se do seu Franzino, que, na verdade, era Frauzino? A equipe de liturgia esta até querendo mudar o nome dele para Pedro para ficar mais fácil. Mais uma vez erramos o nome dele.


243 - Jornal Integração - Mai/2012