Issuu on Google+


2

Dezembro Preparemos para o encontro com o Senhor ... Senhor... "Levantai, Senhor, o ânimo dos vossos filhos". Esta foi a oração da 34ª semana do Tempo Comum. Ânimo, não para celebrar o Natal com festas, comida, presentes e tantas exterioridades sem significados. Ânimo para estar sempre preparado para o Encontro com o Senhor, que não é a morte, o momento final... Este momento é precedido por tantos outros que, muitas vezes, passam despercebidos por nós. Somos acostumados a grandes encontros, grandes acontecimentos e não percebemos mais o quanto são significativos os pequenos e imperceptíveis encontros que acontecem e nos convidam a nos prepararmos para o Encontro com o Senhor. Este é o sentido do Advento: preparação, chegada, vinda, Encontro com o Senhor. Deste modo, o Natal tem outro sentido, outra dimensão: viver a felicidade do Encontro com Jesus no dia a dia da vida. Esses momentos são sempre Natal; sempre carregados de vida nova! Despertemos! Acordemos para a vida e não nos acostumemos aos momentos que não são sempre vida! Aproveitemos este Tempo do Advento, estas quatro semanas antes do Natal, para garantirmos nosso "estar preparados para a vinda do Senhor"! Que a beleza do mundo enfeitado, de presente, de luzes e festas, nos digam interiormente o quanto preparados devemos estar. Pe. Itamar Gonçalves

Atendimento do pár oco pároco Quar ta-feira - 8h às 11h Quarta-feira Sexta-feira - 8h às 11h; 15h às 19h Sábado - 8h às 11h Obs.: se não for confissão, é preciso ligar 3461-2865.

Celebrações

Opinião do leitor Gostei muito do artigo sobre a morte (Integração de novembro). Parabéns pelos 27 anos! Para nós também é um momento de alegria, por estarmos participando desta caminhada: no início, mais de perto; e, depois à distância, mas sempre presentes. Erton Sanchez A chegada do jornal é sempre momento de saborear ensinamentos! Novembro, mês que devemos repensar a vida na plenitude, agradecer a alegria de ter participado da vida dos que se foram e nos deixaram perfumes. Ligia Maria Álvares Nogueira da Silva

IGREJA MA TRIZ DE SÃO MATRIZ DOMINGOS DOMINGOS: - Sábado - 18h - Domingo - 11h - Transmissão pela Rádio Você AM 580. - Domingo - 18h - Domingo - 20h - Transmissão pela Rádio Azul Celeste AM 1440. - Terça-feira - 19h15 - Pelos falecidos. - Quarta-feira - 8h - Novena Perpétua de N. Sra. Perpétuo Socorro, com bênçãos às pessoas e objetos. - Sexta-feira - 19h30 - Pelos aniversariantes da semana. IGREJA DE NOSSA SRA. DE FÁTIMA - JD. GUANABARA GUANABARA:: - Domingo - 7h30 - Quinta-feira - 19h15 - Pelos falecidos. ASILO SÃO VICENTE DE P AULO PAULO AULO: - 09/12 e 23/12 - quinta-feira - 15h30 Celebração na Capela do Asilo.

Celebrações Mensais Toda 1ª quinta-feira do mês 15h - Momento de Oração diante do Santíssimo - Matriz São Domingos

Aniversário de Ordenação do Padre Itamar Uma data a comemorar; um momento a celebrar com todos! Vamos celebrar e comemorar os 31 anos de Ordenação Presbiterial do pe. Itamar Gonçalves. Domingo, dia 19 de dezembro 11 horas - Celebração da Eucaristia / 12h30 - Almoço Festivo Adesões na Secretaria Paroquial PUBLICAÇÃO MENSAL Av. Nove de Julho, 1205 - Americana - SP (19) 3461-2865 - paroquiasaodomingos.com.br  Jornalista Fundador JC Nascimento  Jornalista Responsável Sabrina Furlan - MTB 30880  Revisão Maria Ignez Worschech (Inezita)  Departamento Comercial Dirson Zerbeto Júnior

 Impressão Editora Z  Tiragem 7.000 exemplares  Diagramação Eliane Deliberali

 Colaboração Antonio A. C. Lima Divina M. Bertalia Luciana Teixeira Luis Henrique Garcia

Magda Lohr Rogéria Fogaça Thaís Azevedo Capa: Decoração do presépio por Alex Quinteiro e equipe

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA Os artigos são de responsabilidade de seus autores. Sugestões de pautas, críticas ou artigos envie para o e-mail: pascom@paroquiasaodomingos.com.br ou ligue na secretaria da paróquia - (19) 3461-2865 - e fale com Sabrina.

Toda 1ª sexta-feira do mês 5h - Celebração e Exposição do Ssmo Matriz São Domingos 15h - Celebração e Exposição do Ssmo da Eucaristia - Igreja N. Sra. Fátima *T odo dia 13 do mês (menos aos *Todo domingos) 15h - Oração do Terço e Celebração da Eucaristia - Igreja N. Sra. Fátima


3

21 anos do Integração

Comunicação cresce com a comunidade A primeira edição do Jornal Integração foi experimental, publicada em agosto de 1984, e foi chamada de “Jornal da Comunidade de São Domingos”. Cinco anos mais tarde, foi criado o Jornal Integração (JI), com publicação mensal. Além do JI ter crescido juntamente com a paróquia, a sua história também evoluiu com o surgimento de outro trabalho na área da comunicação, a transmissão da missa dominical, através da Rádio Azul Celeste - AM 1440.

A missa pelas ondas do rádio Em setembr o de 1990, o JI trazia a setembro seguinte manchete: “No ar, a missa de São Domingos”. Junto à matéria, uma entrevista com todos os integrantes da equipe, uma foto dos agentes (veja abaixo). A reportagem comemorava um ano da iniciativa de transmitir pela Rádio Azul Celeste a celebração das 19 horas do domingo. Com o passar do tempo e com as mudanças de horários das celebrações, a emissora passou a transmitir a missa dominical das 20 horas. A iniciativa deste trabalho de comunicação foi do publicitário Izoaldo Nascimento que, na época, conseguiu vários patrocinadores para concretizar o projeto, com o apoio do pe. Itamar.

Muitos agentes já colaboraram na transmissão: Márcio Begartin, César Ribeiro, Luiz Carlos Gaiotti, José Rubens Miranda, os irmãos Carlos Humberto Buzoni Júnior e Eduardo Buzoni, Sílvio Gotardi e Luiz Carlos Rodegher, sendo que estes dois últimos continuam neste serviço até hoje. Atualmente, a equipe é composta por Luiz Carlos Rodegher, Alexandre Colin, Jair Fernandes, José Carlos Naves e Marcos Dell Duccas, além de Sílvio Gotardi, que fica na retaguarda técnica, nos estúdios da rádio. O serviço de transmissão da missa pelo rádio faz parte da Pastoral da Comunicação (Pascom). Desde setembro de 2007, a Rádio Você - AM 580 também transmite a celebração das 11 horas do domingo, com o apoio da mesma equipe de rádio da Pascom.

oledo, Izoaldo Nascimento, Sílvio Gotardi, José Luiz TToledo, José Rubens Miranda e Luiz Carlos Gaiotti.

Integração A primeira edição oficial, publicada em dezembro de 1989, trouxe um pedido aos leitores: que enviassem, por carta, sugestões de nome para o boletim paroquial. Porém, as cartas recebidas aprovavam o nome que havia sido colocado provisoriamente, Jornal Integração Integração, já que o objetivo era expor assuntos que pudessem integrar todas as comunidades que, na época, eram cinco: São Jerônimo, Vila Dainese, Parque das Nações, Guanabara e São Domingos. Atualmen-

te, apenas as duas últimas fazem parte da paróquia, entretanto a proposta de comunicação permanece a mesma, com o jornal completando, neste mês, 21 anos de informação, formação, reflexão e diversão aos leitores, não apenas do São Domingos, mas de outras regiões, outros estados e até de fora do Brasil. Parabéns ao idealizador José Carlos Nascimento que, junto com pe. Itamar, acreditou que era possível evangelizar e aproximar as pessoas da Igreja, através de um veículo de comunicação tão tradicional como o jornal.

Gaiotti re lembra histórias relembra Em entr evista ao JI, Luiz Carlos Gaiotti, um dos primeiros integrantes da equipe entrevista do serviço de transmissão da missa, recorda momentos de bastidores, tanto tristes quanto engraçados, de alegrias e de dificuldades para realizar este trabalho, pois os recursos tecnológicos eram bem diferentes de hoje. Ele permaneceu neste serviço até 2004. JI - Como era pr estar esse serviço prestar de comunicação? Gaiotti - Era tão benéfico saber que muitas pessoas doentes, incapazes de se locomoverem até a Igreja ouviam e se sentiam abençoadas por participarem da Santa Missa, mesmo à distância. É algo que até me emociona. JI - Como a equipe media o rresulesultado desse pr ojeto? projeto? Gaiotti - O pe. Itamar naquela época recebia muitas cartas de ouvintes de outras cidades e estados, dizendo que tinham curiosidade em saber como a missa era transmitida pelo rádio. Uma vez teve até uma excursão de católicos do Rio de Janeiro para assistir e ver de perto como isso funcionava. JI - Você se rrecorda ecorda de algum momento em especial? Gaiotti - Quando a transmissão completava dois anos, um grupo de doentes e pessoas em cadeiras de rodas reuniu-se na garagem de uma casa em Cosmópolis para ouvir a missa pelo rádio. Era tão espontâneo o que acontecia e, ao mesmo

tempo, tão gratificante, que o tempo passou muito rápido. Eu nem imaginava que esse trabalho iria tão longe, cresceria, ganharia força e teria uma história, que agora está completando 22 anos. JI - Até que ponto a transmissão da missa pelo rádio ajuda as pessoas? Gaiotti - São doentes em hospitais, em casa, idosos em asilos, pessoas em penitenciárias que dizem em cartas o quanto a celebração faz bem para as suas vidas. É algo que não se mede. A proposta desde sempre não foi de simplesmente transmitir a missa, mas sim, de fazer com que a pessoa se sinta presente em espírito, imagine que está na celebração e se sinta abençoada. JI - Qual sua maior lembrança do período em que atuou na transmissão? Gaiotti - Eu até me emociono quando me lembro do texto de abertura do serviço: “Nos altos do São Domingos, são 19 horas. E neste momento iniciamos mais uma transmissão da missa, diretamente da Paróquia São Domingos de Americana”. Nunca vou me esquecer disso.


4 Participação

Guanabara também terá Novena de Natal nos Bares A Novena nos Bar es é uma forma diferente de envolver a comunidade e aumentar a participação dos homens nas atividades religiosas. Neste ano, além da programação Bares nos bares da região da comunidade São Domingos, a novidade é a inclusão dos estabelecimentos da região da comunidade Nossa Senhora de Fátima, no Jardim Guanabara.

2

1ª edição no Jd.Guanabara

4ª edição no São Domingos

Acompanhe e par participe! sempree 19h15. ticipe! O horário de início é sempr Acontecimentos 01 - Celebração do Dia de Ação de 1). (25/11). Graças (25/1 02 - Almoço de Natal com os agentes 1). (28/11). de pastoral (28/1 03 - Celebração e jantar festivo para comemorar os 64 anos do pe. Itamar Gonçalves. A renda do jantar foi em prol de três entidades: Centro de Promoção Humana e Comunitária (CPHC), Associação de Amaparo ao Menor Carente de Americana (AAMCA) e Centro de Orientação Humana São Domingos (COHSD).

1

2

3 Acesse mais fotos no link Galeria de Imagens, no site da paróquia: www .paroquiasaodomingos.com.br www.paroquiasaodomingos.com.br .paroquiasaodomingos.com.br..


5

Crianças na missa

Turma do Biblicando Biblicando:: um serviço da pré-catequese Crianças, entr entree dois e seis anos, que estão fora da catequese, aprendem a ler a Bíblia, através de brincadeiras, durante as celebrações dominicais. Em novembro, o projeto iniciado pela catequista Roseli Fonseca comemorou três anos. Na missa das 18 horas do domingo é a própria Roseli quem cuida das crianças; já às 20 horas, é o casal Adriana e Rildo. O objetivo é que o trabalho seja rea-

lizado também na celebração das 11 horas; mas, para isso, a catequista considera necessários, pelo menos, mais dois voluntários. Ela explica que alguns pais já se acostumaram a deixar seus filhos descerem para o salão de eventos, onde eles permanecem no período da celebração, dentro de uma sala de catequese. “Os pais podem ficar tran-

De olho nas pastorais

Saúde

O paliativo da camisinha Temos per cebido muita preocupapercebido ção à toa com relação à camisinha. Muitas vezes, a preocupação vem de quem nem humano é. Fala-se demais, quando a Igreja expõe e propõe certos modos de viver e se relacionar. O que é importante é tornar o amor, o sexo, a sexualidade, a genitalidade, carregados de afeto. Quando o afeto no relacionamento se fizer presente, muitas neuroses e vazios de nossa vida cairão e deixarão de existir. É preciso humanizar a sexualidade, ou seja, torná-la um relacionamento humano e não animal. Puramente instintivo, como percebemos e

sentimos por aí. Usar camisinha sem humanizar as "pessoas" é não diminuir a promiscuidade nas relações. É somente diminuir a contaminação com as doenças sexualmente transmissíveis. Aproveitemos toda esta onda de conversa sobre o uso de preservativos, aborto etc. para nos humanizarmos frente à vida humana que é tão aviltada, desrespeitada e preterida. Formemos nossa família para crescimento mais humano e menos animal. Aproveitemos os espaços de nossa casa e de nossa convivência, de namoro e noivado para abordarmos esses assuntos.

Nascituro Por esses e outr os motivos, a Paoutros róquia São Domingos proporcionou uma noite de espiritualidade, de oração e de reflexão sobre o Nascituro. O

quilos, pois as crianças são muito bem acolhidas. É uma oportunidade para os pais prestarem ainda mais atenção nas celebrações, sem qualquer preocupação”, ressalta Roseli.

papa Bento XVI convocou as dioceses, as paróquias e as comunidades para realizarem uma Vigília pela Vida do Nascituro. No dia 23 de novembro, houve uma celebração e a benção com o Santíssimo e, em seguida, a ginecologista e obstetra, Dra. Célia Cózimo, refletiu sobre os motivos de ser a favor da vida e contra o aborto.

Pastorais sociais celebram As Pastorais Sociais da Paróquia São Domingos (Enfermos/Saúde, Sobriedade, Criança) reuniram-se no dia 30 de novembro para um momento de espiritualidade e ação de graças pelos trabalhos realizados neste ano. Em clima de partilha, os participantes refletiram sobre a espiritualidade do lavapés, o gesto que Jesus fez na Última Ceia e que é expressão do amor-serviço dos que o seguem. Para 2011, a proposta é realizar outros encontros como esse, muito positivo na avaliação dos participantes.

Catequese caminhando Uma das atividades mais interessantes da pastoral paroquial neste ano foram os Encontros de Formação para Catequistas, encerrados no dia 28 de novembro. Durante oito meses, esses encontros trataram de temas relacionados à Catequese Renovada (princípios básicos e metodologia). Importantes frutos desse trabalho, coordenado por Toninho, Tiago e Tarciso, já podem ser percebidos: foram formados novos catequistas para a Catequese da Crisma, da Eucaristia, do Batismo e de Adultos, com alguns já atuando e outros se preparando para assumir o ministério no próximo ano. Bonito isso: gente nova que chegou, participou e despertou para a vocação de catequista. Outra iniciativa que surgiu dos Encontros é o Grupo de Reflexão Catequética, formado por 10 catequistas e coordenadores, que se reúne duas vezes por mês para pensar as atividades e a metodologia da Catequese. Parabéns aos catequistas pelo empenho neste ano!

Dia do Alcoólatra Recuperado (09/12) A Pastoral da Sobriedade trabalha pela recuperação de dependentes químicos. O convite está aberto para qualquer pessoa que queira ajuda e sentir-se acolhido. As reuniões acontecem na sala 1 do salão de eventos, todas as segundas-feiras, a partir das 20 horas.


6 Conhecer para aprender

Super Dicas

Chocolate sem remorsos!

Um livrinho para leitores de todas as idades! “Jovi, o filhote mensageir o” (Paulinas - 38 págs.), de Tânia Resende, é uma mensageiro” fábula sobre quatro pássaros, Teca, Lili, Dudu e Jovi, cujas histórias se encontram e se unem, através da descoberta de novo sentido para palavras como família, amizade, adoção. Começa daquele jeito clássico: "Era uma vez...". Emocionante. Raridade. Acaba de ser lançado o CD que marca o raríssimo encontro entre o americano Dizzy Gillespie, uma lenda do jazz, e o Trio Mocotó, um os pioneiros do samba-rock no Brasil. O registro foi feito em 1974, em São Paulo, mas nunca havia sido lançado e, até o ano passado, acreditava-se perdido. Presentão para os amantes da boa música. Confira em www.biscoitofino.com.br. Toninho

Cooperação

Aluna da F AM vive real FAM solidariedade no Haiti A aluna de Enfermagem da F AM FAM Faculdade de Americana, Gabriela Alves Cabral Aleixo, pôde confirmar o sentimento solidário, enquanto esteve no Haiti, em abril e em outubro deste ano, fazendo parte da equipe que prestou assistência às vítimas do terremoto. A tragédia abalou a cidade de Porto Príncipe, no dia 12 de janeiro, causando a morte de mais de 200 mil habitantes. Gabriela foi convidada pela ONG (Organização Não-Governamental) Expedicionários da Saúde, com sede em Campinas, para fazer parte da equipe, e afirmou

que viveu uma experiência maravilhosa, tanto profissional como pessoal. “A equipe trabalhou com carinho e cuidou integralmente de todos os pacientes de forma humanizada.”, disse. A aluna ressaltou que o curso de Enfermagem da FAM oferece uma base teórica muito boa. O que ela aprendeu durante as aulas, tanto a parte administrativa quanto a assistencial com humanização, pôde colocar em prática durante os dias que auxiliou as vítimas no Haiti. A coordenadora do curso de Enfermagem, Profª Ms. Rita de Cassia Chiarelli Armbrust, destaca a importância deste tipo de trabalho para o aluno, pois ele tem a oportunidade de prestar solidariedade, através da assistência de enfermagem, de aprender sobre a cultura de saúde daquele lugar, que é muito diferente da brasileira, e de atuar em equipe. NICOM - Núcleo Integrado de FAM Comunicação e Marketing da F AM www.fam.br Acesse - www .fam.br

Na foto, a aluna Gabriela realiza atendimento a um paciente ferido no terremoto, acompanhada por um médico da equipe.

O chocolate é muito apreciado e consumido nas festas de fim de ano. Apesar da fama de mau, tem muitos e saudáveis lados bons, que vão além do sabor peculiar e da sensação de bem-estar que causa. Pesquisas recentes provam que o chocolate, principalmente o amargo, está mais para mocinho do que para bandido. Sempre deve ser consumido com bom senso, uma vez que é muito calórico, podendo propiciar aumento de peso. 12 benefícios do chocolate à sua saúde: 9. Facilita o controle do diabetes tipo 2; 1. Combate o mau humor; 10. Age contra o envelhecimento; 2. Diminui a ameaça da pré-eclampsia; 11. Fortalece o sistema imunológico; 3. Favorece o emagrecimento; 12. Reduz a desmineralização dos den4. Atenua a cirrose hepática; tes, prevenindo as cáries. 5. Reduz a pressão arterial; 6. Mantém o coração bem forte; Vital” Fontes: Revista “Saúde é V ital” Terra. (edição de novembro/2010) e Portal T erra. 7. Baixa a resistência à insulina; Divina Bertalia 8. Previne o derrame;

Envelhecimento

Sarcopenia pode ser tratada com treinamento de força A rredução edução da massa muscular associada com a idade é chamada de sarcopenia, a principal razão para a redução na capacidade de produzir força. Pode conduzir à perda da independência funcional e a uma maior dificuldade na realização das atividades da vida diária, aumentando o risco de quedas e fraturas. As situações do dia a dia, como a falta de força para se carregar uma sacola de mantimentos, a dificuldade em levantar de uma cadeira, a diminuição na velocidade do passo, problemas de equilíbrio, são reflexos de fraqueza nas extremidades superiores e inferiores do corpo. O treinamento de força pode alterar significativamente o declínio da massa muscular. Consequentemente, ocorre uma melhora significativa nas atividades de vida diária e na independência funcional dos idosos, além de já terem sido demonstra-

dos vários efeitos positivos para doenças crônicas. Assim, a atividade física e, em especial, o treinamento com pesos, pode minimizar ou mesmo reverter a síndrome da fragilidade física que prevalece entre indivíduos mais velhos, sendo mais comuns nas mulheres. Rosangela Fonseca e Adriana Matheus Fisioterapeutas da Pró Ativo

O treinamento de força pode alterar o declínio da massa muscular muscular,, consequentemente ocorre uma melhora significativa nas atividades de vida diária e na independência funcional dos idosos (...)


7

Olá, amigos do Gotinha! Chegamos ao final de mais um ano... Passamos momentos maravilhosos e aprendemos muito! E agora, vamos celebrar o NA TAL, vamos estar com NAT aqueles que amamos e festejar o nascimento de Jesus, nosso maior presente!

Vamos colorir e colocar os nomes da cruzadinha:

Fonte: Livro do Catequista.

Vamos conhecer os símbolos do Natal:

Isabella Antonia Fonseca Cavalheiro Idade: 8 anos - Qual a sua cor predileta? Vermelho

- Quem é Jesus para você? Filho de Deus, que veio para salvar e dar conselhos.

- O que gosta de fazer fazer,, quando está com a família? Jogar alguma brincadeira.

- Qual o significado do Natal? O nascimento de Jesus.

- Qual a matéria de que mais gosta na escola? Teatro. - O que você gosta de fazer nas horas vagas? Brincar com amigas.

- Como você aproveita o Natal com sua família? Fazemos amigo secreto.

Obrigada, Isabella, por dividir um pouco de sua vida conosco. Foi muito bom conhecer você.

Rogéria Fogaça - rogeriafogaa@yahoo.com.br - Colaboração: Thaís Azevedo - thais.deazevedo@hotmail.com


8 Campanha

Doe seu imposto de renda para o acolhimento de meninas A campanha “Faça seu leão pr oteger proteger nossas crianças e adolescentes”, de iniciativa do CMDCA, está arrecadando recursos para projetos de entidades da cidade, entre elas, a Associação de Amparo ao Menor Carente de Americana (AAMCA), ligada à Paróquia São Domingos. Até o dia 31 de dezembro, tanto pessoas físicas quanto empresas podem destinar recursos financeiros para o CMDCA e abater o valor doado no Imposto de Renda a pagar em 2011. “O requerimento para a destinação do recurso pode ser retirado na sede do CMDCA ou preenchido diretamente no site da Prefeitura Municipal de Americana. Alguns dias após o pagamen-

to do boleto, o recibo com os dados para o preenchimento da declaração já estará disponível no site para a impressão”, explica Elisabeth Brito de Souza, secretária executiva do CMDCA. Segundo ela, o dinheiro arrecadado vai para o Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (FMDCA), para financiar projetos desenvolvidos pelas entidades assistenciais de Americana. Se você deseja contribuir com as entidades de Americana, acesse mais informações no endereço eletrônico www.americana.sp.gov.br; na própria sede do CMDCA, à Av. da Saudade nº 59, bairro Cordenonsi; ou pelo telefone 3461-4647.

O que é o CMDCA? O Conselho Municipal dos Dir eitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) Direitos é um órgão deliberativo e controlador das ações, públicas e privadas, de atendimento e promoção do bem-estar social da criança e do adolescente no município de Americana. É através dele e dos recursos levantados por este tipo de campanha que contribuem para o desenvolvimento e a concretização de serviços de acolhimento assistencial, seja qual for o modelo. “Sem esses recursos fica difícil para as entidades desenvolvem seus projetos. Na nova lei, por exemplo, qualquer instituição de acolhimento institucional, de acordo com o Plano de Convivência Familiar e Comunitária, deve acolher 20 adolescentes. Como atualmente acolhe 15 meninas, a entidade precisará ampliar sua capacidade de atendimento. Assim, a sua contribuição é fundamental, especialmente nesta campanha”, argumenta Claudiza.

AAMCA A Associação de Ampar o Amparo ao Menor Car ente de AmeCarente ricana (AAMCA) há 22 anos atende adolescentes do sexo feminino, com idade entre 12 e 17 anos e 11 meses em situação de vulnerabilidade social, em sistema de acolhimento institucional. O objetivo da instituição é atender de forma integral às adolescentes acolhidas e suas respectivas famílias (apoio sócio-familiar), proporcionando condições de vida segura através de um trabalho social que envolve a atenção à saúde (alimentação/ nutrição, higiene pessoal, acompanhamento médico periódico, médico odontológico, orientação sexual etc.), a educação formal (matrícula obrigatória na rede de ensino, acompanhamento escolar com pedagoga, participação em grupos de convivência etc.), a educação informal (aquisição de valores, normas e regras, assimilação de direitos e deveres etc.), inserção social em um ambiente institucional que favorece a convivência grupal e comunitária, no qual interagem de forma participativa, visando ao relacionamento interpessoal, a sociabilidade, a amizade e o desenvolvimento de potencialidades. Devido a uma nova legislação, as enti-

Venha visitar e conhecer o trabalho da AAMCA! R. Amábile Boer Boer,, 585 Fone: 3407-5208

dades de abrigo agora devem ser chamadas de serviço de acolhimento institucional. Essas adolescentes são encaminhadas a esta instituição pelo Conselho Tutelar ou pelo Juiz da Vara da Infância e da Juventude. Em sua maioria, vêm de famílias residentes no município de Americana, mais especificamente, das periferias e áreas de vulnerabilidade social. Segundo a coordenadora e assistente social da entidade, Maria Claudiza Carbonera, cada adolescente é acolhida e cuidada em sua individualidade. “Quando chegam à entidade muitas delas estão fora do meio social, da escola, sem auto-estima. Então, este serviço trabalha para integrar as meninas de volta na comunidade, na sociedade e, gradativamente, no mercado de trabalho”, afirma Claudiza.

Bastidores Babá - A pedido de uma garotinha, a loja de artesanato precisou cuidar de um cãozinho (na cestinha), enquanto ela participava do encontro de catequese. Visita - A Dona Helena e duas amigas vieram de Cordeirópolis para encomendar uma veste sacerdotal para presentear o novo padre da comunidade. Ficaram surpresas com o tamanho de nossa igreja, com a qualidade das roupas e, como disseram, a acolhida. Aniversário - Pe. Itamar festejou seu aniversário e, para alegria da comunida-

de de São Domingos, contou com a presença de três padres que, quando seminaristas, prestaram serviços nesta Igreja: pe. Cícero, pe. Zezinho e pe. Isael, vindo de São Francisco de Sales (MG). Amigos - Pe. Vilson (Paróquia São Benedito), Pe. Carlos Aloísio da Silva (Diocese de São João da Boa Vista) e Pe. João Luiz (Paróquia São Vito) também vieram abraçar o aniversariante. Amigos II - Nosso prefeito, Diego De Nadai, e sua esposa, Juliana, estiveram presentes. É sempre bom vê-los.

Tina - Muita gente matou as saudades. Ela também esteve presente. Maestr o - O coral, sempre o coral, para Maestro enriquecer a celebração. O maestro ficou com o carro preso até as 23 horas. Quem estava atrás, não tinha pressa. Lucas (1 1) e Luana (8) - Acólitos (11) em Bebedouro, vieram passear em Americana e foram à celebração no Guanabara com os pais, no dia 21 de novembro. Lucas fez a Primeira Eucaristia dia 19. Apresentaram-se ao pe. Itamar para exercer o Ministério do Acolitato. Ges-

to muito legal. Ao final, disseram: da próxima vez, vamos trazer nossa roupa de acólito para ajudarmos melhor. Ação de Graças - Dia dedicado ao agradecimento. Celebração festiva. Gestos que emocionam.


226 - Jornal Integração - Dez/2010 - Paróquia São Domingos - Americana - SP