Issuu on Google+

Ano I • Edição Janeiro/Fevereiro • nº 1

VIDA FRATERNA

“Vinde, adoremos!”


O Senhor se revela a todas as gentes

2

A liturgia do primeiro domingo de janeiro celebra a Efipania do Senhor. Ela representa a revelação divina manifestada a todos os povos e nações pela Encarnação do Verbo Divino, universalizando a dignidade própria do povo eleito. A luz da eternidade que é Jesus brilhou entre nós, afastando de vez as trevas. O percurso dos magos e de sua caravana até Jerusalém - e depois a Belém - para “adorar o rei dos judeus” mostra que eles procuram em Israel, à luz messiânica da estrela de Davi, aquele que será o rei das nações. Jesus é o Rei Salvador prometido pelas Escrituras. Guiados por um sinal, procuraram Jesus e, ao encontrá-lo, o acolheram como Rei e Salvador. Uma antiga tradição cristã os chama de Melquior, Gaspar e Baltazar, vindos do Oriente. Eles eram ‘magos’, termo que à época servia para designar que eram sábios e estudiosos da astrologia e da astronomia, pois tinham os céus como guia e fonte de saber e verdade. Homens de muita fé, eles seguiram a estrela que tinham visto no Oriente até que ela parasse sobre o lugar onde estava o menino.

Ao verem novamente a estrela, os magos ficaram radiantes de alegria. Quando entraram na casa viram o menino com Maria, sua mãe. Ajoelharam-se diante dele, e lhe prestaram homenagem. Depois, abriram seus cofres e ofereceram presentes ao menino: ouro, incenso e mirra. Melquior deu ao Menino Jesus ouro, que na antiguidade simbolizava o reconhecimento da realeza, pois era presente reservado aos reis. Gaspar ofereceu-lhe incenso em reconhecimento de sua divindade, pois este era reservado aos sacerdotes. Por fim, Baltasar, ofereceu-lhe mirra como forma de reconhecimento da humanidade do Menino Deus. Como a mirra é símbolo de sofrimento, pois era utilizada para embalsamar corpos, nela se vê o prenúncio das dores da Paixão redentora de Jesus. A chegada dos Reis Magos se faz cumprir, para nós cristãos, a profecia de Davi: “Os reis de Társis e das ilhas lhe trarão presentes, os reis da Arábia e de Sabá oferecer-lhe-ão seus dons. Todos os reis hão de adorá-lo, hão de servi-lo todas as nações” (Sl 71, 10-11).

Embora ricos e poderosos - pois foram recebidos pelo rei Herodes - os magos curvaram-se diante de Jesus e, alegres, humildemente o adoraram. A figura dos Reis Magos representa todas as nações e povos da Terra aos quais foi estendida a missão redentora de Jesus Cristo. Jesus é o Salvador, porque seu amor se abre à humanidade inteira e acolhe todos os homens e mulheres. Ainda hoje, a frágil figura do menino envolto em faixas numa manjedoura é motivo de alarme para os dominadores e poderosos do mundo que vêem em Jesus uma série ameaça aos seus tronos erguidos. Então, cabe-nos fazer o que fizeram os magos: eles adoraram o Senhor com alegria e humildade. Fica o convite a todos para que, na companhia dos reis magos, acorramos pressurosos ao presépio com alegria e humildade e ofereçamos também a Jesus, pelas mãos de Maria Santíssima, o ouro do nosso amor, o incenso das nossas orações e a mirra de nossas penitências no limiar deste novo ano. Paz e Bem

Venha viver em fraternidade

Os encontros da Fraternidade Franciscana Secular Santo Antônio são realizados na Catedral Santo Antônio, sempre nos 4º domingos de cada mês, após a Santa Missa das 7:00 horas, no prédio anexo à catedral, na sala 106. Siga o Santo Evangelho seguindo os passos de São Francisco de Assis. Sejam todos muito bem-vindos!

ofs.santoantonio@gmail.com facebook.com/fraternidade.santoantonio.1

*Ordem Franciscana Secular do Brasil Secretariado Nacional Largo da Carioca, s/nº. Centro - Rio de Janeiro - CEP 20050-020 Contato: pazebem@ofs.org.br *VIDA FRATERNA Revista da Fraternidade Santo Antonio Projeto gráfico e diagramação: Gabriela Saldanha

Expediente

Tiragem: 3.000 exemplares Redação: Avenida Governador Leonel de Moura Brizola, 1861, Duque de Caxias- RJ CEP 25010-009 Contato: ofs.santoantonio@gmail.com Capa: Adoração dos Magos, têmpera sobre madeira (1462). Autor: Andrea Mantegna (1431-1506).


Ceia do povo da rua

A favor da Paz mundial

O Dia Mundial da Paz, inicialmente chamado simplesmente de Dia da Paz foi criado pelo Papa Paulo VI, com uma mensagem datada do dia 8 de dezembro de 1967, para que o Dia Mundial da Paz fosse celebrado sempre no primeiro dia do ano civil, a partir de 1968, evento que acontece até hoje. O Papa Francisco escolheu como tema da sua primeira Mensagem para o 47º Dia Mundial da Paz, celebrado neste 1º de janeiro, “Fraternidade, fundamento e caminho para a paz”. Na mensagem, o papa apela ao desarmamento nuclear e ao respeito pelos Direitos Humanos e lembra vítimas do tráfico de pessoas e pede o fim da violência. O pontífice pede

O domingo que antecedeu a festa do Natal foi marcado pela solidariedade aos moradores de rua. A ceia do povo da rua realizada na Praça do Pacificador, em Duque de Caxias (RJ), foi promovida pela Pastoral do Povo da Rua e recebeu o apoio da Fraternidade Santo Antônio e da Juventude Franciscana. A cozinha da Catedral Santo Antônio ficou pequena para receber tantos voluntários que se doaram para preparar cada refeição com muito amor e carinho. A solidariedade com os sofredores de rua espelhou a face misericordiosa de Cristo e de São Francisco com os pobres e humildes. Enquanto as refeições eram servidas, Irmã Fernanda, catequista franciscana, animou a ceia com seu violão, recordando músicas conhecidas do cancioneiro natalino. A ceia na principal praça da cidade resgatou o verdadeiro espírito do Natal que inspira gestos concretos de solidariedade e de paz. A figura do Menino Jesus, pobre e envolto em faixas numa manjedoura, contrasta com os banquetes e festas noticiadas pela grande mídia que deturpa e manipula a opinião pública visando o consumo. Ao todo, foram distribuídas mais de 150 refeições que alimentaram, inclusive, aqueles que não tiveram forças para saírem do chão frio das calçadas e participar da ceia de Natal. Agradecemos a todos pela generosidade e rogamos ao Senhor que recompense a todos!

fraternidade para enfrentar a globalização da indiferença e destaca a importância da paternidade divina para criar vínculo entre irmãos. Por fim, o papa defende a redescoberta da fraternidade na economia ao abordar consequências da crise econômica, da pobreza e do egoísmo, e afirma que a fraternidade exige o fim da corrupção, da exclusão e da perseguição religiosa. Este ano, a Fraternidade Santo Antônio promoveu na manhã do dia 1º de janeiro, na Praça do Pacificador, uma celebração pela paz mundial, lembrando que São Francisco de Assis é reconhecido por outras religiões e por não crentes como homem da paz e da fraternidade universal.

“Maria, Rainha da Paz, rogai por nós!”

3


Vamos juntos eliminar a hanseníase

4

No último domingo de janeiro, dia 26, acontece o Dia Mundial de Combate a Hanseníase, instituído pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Para marcar essa data, a Fraternidade Santo Antônio promoverá no Centro de Duque de Caxias uma campanha para prevenção e diagnóstico precoce da doença, reforçando a luta para combater o preconceito e o estigma que os hansenianos sofrem. O Brasil é o segundo país do mundo com maior número de casos de hanseníase, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). De acordo com dados da OMS, o país ainda não atingiu o patamar estabelecido pelo organismo para a erradicação da doença que é menos de um caso para cada 10 mil habitantes. As cidades com mais de 100 mil habitantes localizadas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, além da Baixada Fluminense, das regiões metropolitanas de São Paulo e de Belo Horizonte e o norte de Minas Gerais concentram a maioria dos casos de hanseníase no país. Duque de Caxias é a segunda cidade do Estado do Rio de Janeiro com o maior número de casos da doença. Em 2012, a cidade registrou 13,72 casos por 100 mil habitantes, acima da média estadual que é de 10,73 casos por 100 mil habitantes. São João de Meriti, cidade vizinha que integra o território de nossa diocese, ocupa a 6ª posição no ranking estadual de número de casos da doença. Os avanços da ciência garantiram o tratamento e cura da doença, mas para reduzir as estatísticas é preciso que se intensifiquem os esforços nas ações de prevenção e no tratamento da doença com mais campanhas de conscientização da população e também qualificação dos profissionais de saúde para melhor atender os pacientes.

Todos os casos de hanseníase têm tratamento e cura. A doença pode causar deformidades físicas, evitadas com o diagnóstico precoce e o tratamento imediato, disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS). O tratamento pode durar de seis a doze meses, se seguido corretamente. Os comprimidos devem ser tomados todos os dias em casa e uma vez por mês no serviço de saúde. Também fazem parte do tratamento os exercícios para prevenir as incapacidades e deformidades físicas, além das orientações da equipe de saúde. Disque Saúde 0800 61 1997 Telehansen Morhan 0800 026 2001

Dia 27 de fevereiro é dia de celebrar a vida de alguém muito especial... A Fraternidade Santo Antônio deseja ao nosso amado bispo e pastor,Dom Tarcísio Nascente dos Santos, um Feliz Aniversário! Que o Senhor abençoe e guie sempre os vossos caminhos.


vida_fraterna