Issuu on Google+

EDIÇÃO ESPECIAL 04

CAMINHANDO | MAIO 2014

Paróquia Santo Antônio do Pari Fundada aos 2 de fevereiro de 1914 por Dom Duarte Leopoldo e Silva, a Paróquia Santo Antônio do Pari teve como seu primeiro pároco Frei José Rolim. Conta a história que “na carência de igreja ou capela apropriada, Frei José Rolim alugou uma sala de um sobrado, que hoje faz esquina da rua Miller com a rua Maria Marcolina.” Arthur Vautier, proprietário de vastos terrenos no bairro, vendo o dinamismo do frade português, doou um terreno para a construção de uma igreja. Em agosto de 1922, teve início a construção da “bela e vasta” matriz, que foi entregue ao culto divino em 13 de junho de 1924. A nova Igreja Matriz mede 60 metros de comprimento, 28 metros de largura e 15 metros de altura. Em 24 de agosto de 1923, sucedeu a Frei Olivério, Frei Paulo Luig, que se tornou a coluna do Pari. Governou a paróquia durante 15 anos, com entusiasmo extraordinário. Continuou a construção da Igreja, já adiantada e coberta, adornando a com 15 altares, 6 confessionários, forro, batistério, bancos e 2 imponentes torres de 52 metros de altura e de 8 metros de largura. Os altares, todos em legitimo

n_11.indd 1

bairro e até mesmo devotos de longe. No dia 13 de junho de 2006, um incêndio que começou pelo velário acabou destruindo toda a lateral direita da Igreja e a torre onde ficava o mecanismo dos relógios e os sinos. A partir de então, começou-se uma grande mobilização para restaurar a igreja. No dia 10 de dezembro de 2007, aconteceu a dedicação da igreja, com a presença do Cardeal D. Odilo Scherer. De 2006 a 2009 foram realizados os trabalhos internos: todo o telhado na parte direita foi refeito, os bancos foram reformados, novos pisos foram colocados. Imagens e altares laterais foram restaurados, as vias-sacras foram reconstituídas, idênticas as originais. Foi construído também um novo velário, no lado mármore, foram construídos e externo da igreja, e o órgão, um dos solenemente inaugurados entre os maiores da cidade de São Paulo, anos de 1925 e 1929. O Púlpito, em mármore de cores e incrustações também passou pelo início de um de alto relevo de madeira, imitando processo de restauro. Nesta última etapa, além da grande bronze, foi inaugurado em 30 de reforma das torres, todo o telhado novembro de 1930. da igreja foi trocado e a parte A sagração dos sinos realizou se externa ganhou uma nova pintura. a 22 de janeiro de 1928 por Dom José Carlos Aguirre e a inauguração Em 2014, ano em que a paróquia celebra seu centenário, foi da Via Sacra aconteceu em 6 de inaugurado uma nova capela para março de 1927. Nossa Senhora de Copacabana E assim a Igreja Matriz foi sendo e Nossa Senhora de Urkupiña, construída com a colaboração, padoeiras da Bolívia. Até o final trabalho e dedicação de muitos de 2014, serão refundidos e frades que por aqui passaram recolocados os sinos, que foram e principalmente com a ajuda e danificados no incêndio de 2006. colaboração de todo povo do

PALAVRA DO PÁROCO Queridos paroquianos e devotos de Santo Antônio, Paz e Bem! É com alegria que damos início à 100ª festa de Santo Antônio do Pari! São 100 anos de presença franciscana no bairro do Pari, 100 anos de bênçãos e alegrias para nossa comunidade. Vivemos o ano de jubileu com muita intensidade. Em fevereiro tivemos o tríduo e a missa solene, fazendo memória dos 100 anos de fundação da paróquia. Em maio e junho celebramos com a alegria a festa do padroeiro, junto a tantos devotos, vindos de várias regiões da cidade e do estado de São Paulo. Junto a estes fiéis, queremos dar graças a Deus por tantos bens recebidos! Até o final do ano teremos outras comemorações. A principal e mais esperada, talvez, seja a refundição e recolocação dos sinos, danificados no incêndio de 2006. Nossa previsão é que até o final de dezembro o bairro do Pari volte a ouvir o ressoar dos famosos sinos de nossa paróquia. “Sustentados pelo amor, unidos na esperança” – é o tema da nossa festa centenária. Que este amor que nos sustenta possa contagiar a todos os nossos amigos, patrocinadores, colaboradores, benfeitores e devotos. E que a esperança seja sempre nossa companheira, nos momentos de alegria e tristeza, para juntos, construirmos o Reino de Deus. Contamos com sua presença em nossa festa externa, que acontecerá de 24 de maio a 15 de junho. Contamos também com sua presença na Trezena dedicada a Santo Antônio, que acontece entre os dias 31 de maio e 12 de junho. Na parte interna do Caminhando você encontra os temas e horários da Trezena.Que Santo Antônio interceda por cada um, por suas famílias e pelo nosso bairro do Pari. Fr. Adriano Freixo Pinto, ofm Pároco

100ª Festa de Santo Antônio do Pari DIAS: 24, 25 e 31 de maio, 1º, 7, 8, 13, 14 e 15 de junho Quermesse todo final de semana, das 17h às 23h. Festa externa com barracas e comidas típicas!

1914-2014: 100 anos de presença franciscana no Pari 25/04/2014 10:22:59


02

CAMINHANDO | MAIO 2014

ALGUNS DADOS SOBRE SANTO ANTÔNIO

100ª FESTA DE SANTO ANTÔNIO DO PARI

“Sustentados pelo amor, unidos na esperança”

Santo Antônio de Pádua é tão conhecido por seu nome de ordenação que chamá-lo pelo nome que recebeu no batismo parece estranho: Fernando de Bulhões e Taveira de Azevedo. Além disso, ele era português: nasceu em 1195, em Lisboa. De família muito rica e da nobreza, ingressou muito jovem na Ordem dos Cônegos Regulares de Santo Agostinho. Em 1220 conheceu cinco franciscanos, que foram mortos em seguida, em uma missão no Marrocos. Empolgado com o estilo de vida e de trabalho dos frades, entrou para a Ordem, vestiu o hábito dos franciscanos e tomou o nome de Antônio. Antônio pregava contra as novas formas de corrupção nascidas do luxo e da avareza dos ricos e poderosos das cidades, onde se disseminaram filosofias heréticas. Ele viajou por muitas regiões da Itália e, por três anos, andou pelo Sul da França, principal foco dessas heresias. Continuou vivendo para a pregação da palavra de Cristo até morrer, em 13 de junho de 1231, nas cercanias de Pádua, na Itália, com apenas 36 anos. Ali, foi sepultado numa magnífica basílica romana. Sua popularidade era tamanha que imediatamente seu sepulcro tornou-se meta de peregrinações que duram até nossos dias.

Nos treze dias que antecedem a solenidade de Santo Antônio, somos

chamados a rezar e refletir a cada dia um tema diferente. Venha conhecer mais sobre Santo Antônio e seus ensinamentos, e celebrar conosco os 100 anos da Paróquia Santo Antônio do Pari. Participe!

PROGRAMAÇÃO DA TREZENA 31/05 às 16h Tema: Sustentados pela Eucaristia, unidos em Maria 01/06 às 19h Tema: Sustentados pelo ministério, unidos no Espírito 02/06 às 19h30 Tema: Sustentados por Cristo, unidos pela paz 03/06 às 19h30 Tema: Sustentados pela fé, unidos na esperança 04/06 às 19h30 Tema: Sustentados pela Palavra, unidos na missão 05/06 às 19h30 Tema: Sustentados pela Trindade, unidos no amor 06/06 às 19h30 Tema: Sustentados pela amizade, unidos no seguimento 07/06 às 16h Tema: Sustentados pela confiança, unidos na missão 08/06 às 19h Tema: Sustentados pelos dons, unidos no Espírito Santo

09/06 às 19h30 Tema: Sustentados pela caridade, unidos nas bem-aventuranças 10/06 às 19h30 Tema: Sustentados na missão, unidos pela luz 11/06 às 19h30 Tema: Sustentados pela oração, unidos no envio 12/06 às 19h30 Tema: Sustentados no amor, unidos pelo sacramento

13/06 – SOLENIDADE DE SANTO ANTÔNIO Missas às 6h, 7h30, 9h, 10h30, 12h, 13h30, 15h, 16h30, 18h e 19h30.

n_11.indd 2

SANTO CASAMENTEIRO Conta-se que um jovem, em idade de casar, não tinha recursos. Ouvira falar dos poderes de Santo Antônio nos casos de amor. Rezou com muita confiança. Um dia, orando diante da imagem do Santo, caiu da mão dele um papel que foi parar na mão da moça, com um recado ao emprestador de dinheiro: “Dê a essa moça o equivalente ao peso do papel (assinado) Santo Antônio”. O prestamista estranhou, mas foi colocando moedas na balança, até os pratos se equilibrarem. Era o suficiente para o dote da “princesa”!

Após a missa solene das 19h30, acontece a procissão pelas ruas do bairro. Festa externa a partir das 6h, com distribuição do pão bento, venda do lírio e tradicional bolo de Santo Antônio, além das barracas de comidas típicas e bingo, confira!

EXPEDIENTE PAROQUIAL Terça a sexta, das 8h30 às 12h30 e das 13h30 às 18h Sábados das 8h às 12h MISSAS Matriz Praça Padre Bento, 13 – Pari 2ª, 4ª, 5ª, 6ª – 7h e 19h30 3ª – 7h, 12h, 19h30

RESTITUIDOR DE COISAS PERDIDAS É invocado como protetor de coisas perdidas, porque em Montpellier, na França, onde lecionava e pregava, um noviço franciscano saiu do convento e roubou seus comentários escritos sobre os salmos. Ele rezou para que o ladrão lhe devolvesse a preciosa obra. Arrependido, o ladrão voltou e lhe devolveu o livro manuscrito. Daí o fato de ser invocado para encontrar coisas.

Sábado – 7h e 16h Domingo – 8h, 10h, 17h, 19h Todo dia 13 – Missa dos enfermos às 15h (exceto aos finais de semana) Atendimento de confissões e orientações 3ª a 6ª feira – 9h às 11h e das 14h às 17h Capela Nossa Senhora Aparecida Rua Sacramento, 10 Missa aos domingos – 7h30 e 10h30

EXPEDIENTE BOLETIM CAMINHANDO Paróquia Santo Antônio do Pari Arquidiocese de São Paulo – Região Sé Setor Bom Retiro

Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil

Endereço: Praça Padre Bento, 13 – Pari – São Paulo – SP CEP: 03031-050. Tel (11) 3311-0455 / 0513 E-mail: secretaria@santoantoniodopari.com.br Site: www.santoantoniodopari.com.br Pároco e Guardião: Frei Adriano Freixo Pinto, OFM Equipe de Comunicação: Frei Adriano Freixo Pinto, OFM e Érika Augusto. Colaboradores: Moacir Beggo (jornalista responsável – Mtb 14888) e Cynthia Albano.

25/04/2014 10:23:00


boletim_pari_250414