Page 13

A SEXUALIDADE, OS CAMINHOS E A CONFISSÃO Em janeiro desse ano, o Pe. Dalton entrou em contato comigo para saber se poderia conduzir os três dias de estudo da Província do Rio. Sugeriu a temática sexualidade e confissão. Aceitei o convite e logo comecei a pensar na forma de sistematizar a reflexão. Porém, logo descobri que há uma carência de produção escrita sobre o assunto. Com isso, procurei sistematizar um roteiro reflexivo em vista de conjugar os três conceitos que formam o tema: sexualidade, caminhos e confissão. Para nós presbíteros, logo surge um desafio: como orientar as pessoas que nos procuram em decorrência do sofrimento sexual? Que caminho propor a tais pessoas? O tema é complexo e exige uma visão geral do ser humano. Para isso, torna-se necessário estabelecer um profundo diálogo entre Teologia Moral e Psicologia. Descobre-se que a sexualidade pertence à ordem do mistério e não da definição. A mesma é ambivalente e sempre escapa da possibilidade de defini-la. Essas duas áreas do saber, sobretudo, nos últimos anos tem

Akikolá Akikolá Maio.indd 13

insistido que é preciso olhar para o outro que sofre, especificamente, na dimensão da sexualidade, e considerá-lo não a partir de seus atos, mas como pessoa. Essa pessoa, por sua vez, precisa ser concebida como alguém relacional. Então, ela é mais que seus próprios atos. Assim, insistimos na importância de conjugar “pessoa” e “sexualidade”. Como compreender, por exemplo, “prazer” e “sexualidade”? O que dizer a uma pessoa homossexual que procura o sacramento da confissão? Como Redentoristas, sabemos que Santo Afonso, em sua Teologia Moral, insistiu no princípio da Benevolência. Independente do pecado, cabe ao Redentorista usar da misericórdia em vista de aliviar o sofrimento de quem procura o sacramento da confissão. Nesse contexto, a Exortação Apostólica Evangelli Gaudium do Papa Francisco (2013, n.44), ressalta: “aos sacerdotes, lembro que o confessionário não deve ser uma câmara de tortura, mas o lugar da misericórdia do Senhor que nos incentiva a praticar o bem possível”.

Pe. Elismar Alves dos Santos, C.Ss.R.

13 07/05/2014 08:28:28

Akikolá - Maio/2014  

Informativo da Província Redentorista RJ-MG-ES