Page 1

www.

clicprovida

.com.br

JUNHO / JULHO / AGOSTO - 2013 - ANO V - Nº 32

Um mal silenciroleso tal e que pode se

Informativo da Clínica Pró-Vida - Distribuição gratuita

males o pode evitar os çã na ci va a o Com E saiba heres e homens. do HPV em mul en anço da do ça ainda como o av pulação. tem afetado a po

CINEMA EM CASA

BLU-RAY, HOME THEATER, TELAS DE PLASMA OU LED: TECNOLOGIAS QUE PROMETEM FAZER DE SUA CASA UM RECANTO DE LAZER E DIVERSÃO


Novos serviços e projetos são notícia na edição Nesta edição, você vai saber mais sobre eventos promovidos, além de novos projetos e serviços da Pró-Vida. Um deles é o serviço de entrega de exames via site, que permitirá que o cliente tenha acesso aos resultados de seus exames em qualquer lugar pela internet. O projeto Acolhimento da dor implementado no Pronto Atendimento no primeiro semestre, pretende estreitar os laços com os clientes através do atendimento prioritário aos pacientes que apresentem dor ou desconforto intenso ao chegar à Clínica. A campanha da SBD para valorização do médico dermatologista e a importância da polissonografia no resgate da qualidade de vida de pacientes com problemas relacionados ao sono. E na sessão de variedades, trazemos a você as principais novidades da tecnologia (TV´s em LED, Blu-ray, HD) para fazer de seu lar um recanto de lazer e bem-estar em família.

2 Viver Melhor

JUNHO / JULHO / AGOSTO / 2013

2a 3 MILHÕES de mulheres têm câncer de colo uterino no mundo.

A

Principal causador pelo câncer de colo uterino, o tema da edição é um inimigo silencioso. Contudo, é prevenível.

HPV

cada dois minutos, no mundo, uma mulher morre vítima de câncer de colo de útero. Essa informação alarmante trazida em material do laboratório MSD sobre o HPV, cujo nome científico é Papiloma Vírus Humano, é alvo de preocupação da comunidade médica. É o principal agente causador do câncer de colo de útero, segunda causa mais frequente de morte de mulheres no Brasil, perdendo apenas para o câncer de mama, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (InCa). Ao contrário deste, porém, o câncer de colo de útero é prevenível. Para tanto, o exame preventivo anual (Papanicolaou) passa a ser grande aliado do público feminino, sendo

uma ferramenta barata e indispensável para prevenir e combater esse mal. Para falar do tema, conversamos com as ginecologistas Andréa Bongiolo Cordeiro e Graziela Gonçalves Porto, ambas da Pró-Vida. Aos homens, como veremos na edição por meio da entrevista com o urologista Daniel Albrecht Iser, também da Pró-Vida, o HPV pode causar câncer de pênis. A vacina, aqui, compõe recurso essencial à prevenção do HPV e à conquista de uma vida sexual saudável, a homens e mulheres. Conheça os dois tipos de vacina existentes hoje, bem como a proteção que estas oferecem. Dados atuais sobre o câncer de colo de útero no Brasil serão expostos nessa edição. www.clicprovida.com.br


Números alarmantes HPV é causa de mais de 90% dos casos de câncer de colo de útero. Preventivo e vacinas são fundamentais para o combate.

200 16e18 17.540 www.clicprovida.com.br

subtipos diferentes de HPV, sendo que oito em cada dez homens e mulheres já contraíram ou vão contrair algum;

são os subtipos considerados de alto risco, pois podem provocar o câncer de colo de útero. A doença mata cerca de 4.800 mulheres por ano no Brasil; novos casos de câncer de colo de útero surgiram no país do ano passado para cá. Desse contingente, infelizmente, metade poderá ser vitimada pela doença.

A importância do preventivo Para prevenir o câncer de colo de útero, “é essencial realizar o preventivo (papanicolau) anualmente, já que as lesões precursoras são detectadas no exame. “Este é barato, rápido e eficaz na prevenção e diagnóstico precoce das lesões causadas pelo HPV”, reforça a ginecologista e obstetra Andréa Bongiolo Cordeiro, da Pró-Vida. Tratando estas lesões, a paciente não necessitará de um tratamento mais invasivo (com cirurgia ou radioterapia, comuns ao tratamento do câncer). Vale lembrar que o HPV pode ser eliminado naturalmente pelo organismo. Pode, contudo, levar até dez anos para se manifestar, e a infecção ser assintomática durante esse tempo. Dor nas relações sexuais e sangramentos fora do período menstrual são sinais de alerta.

Viver Melhor

JUNHO / JULHO / AGOSTO / 2013

3


Vacina protege também quem já foi infectado Estudos indicam que a vacina é totalmente eficaz junto a indivíduos que ainda não se expuseram ao HPV. Experiência realizada na Austrália, de acordo com matéria publicada pelo site Clic RBS, mostrou que a imunização de todas as meninas de nove a 14 anos reduziu em 90% a incidência de verrugas genitais. Dado interessante, uma vez que, muitos dos portadores contraem o HPV entre o segundo e o terceiro ano de vida sexual ativa. No Brasil, a vacina quadrivalente é comercializada desde 2006 e a bivalente desde 2008. É essencial lembrar que mesmo nas pessoas já expostas ao vírus, a proteção oferecida pela vacina, com os subtipos nela contidos, pode ser de 100%. Ainda na mesma matéria, indicou-se que mesmo em mulheres que tiveram tanto câncer de colo do útero quanto verrugas e se vacinaram, a redução foi de 50% de recidiva da doença. Proteja-se!

4 Viver Melhor

JUNHO / JULHO / AGOSTO / 2013

Imunize-se!

Disponível em dois tipos, vacina é indispensável à prevenção do HPV.

P

or ser um vírus altamente transmissível, prevenir-se do HPV antes de iniciar a vida sexual é condição preconizada pela Organização Mundial de Saúde. Sobre sua importância, falam as ginecologistas Andréa Bongiolo Cordeiro e Graziela Gonçalves Porto, da Pró-Vida. A vacina foi desenvolvida principalmente a adolescentes que ainda não iniciaram a vida sexual e é indicada para a faixa etária dos nove aos 26 anos, sendo dividida em três doses. Recentemente, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou a vacina às mulheres de até 45 anos.

Proteção acessível Dra. Graziela destaca a existência de cerca de 200 subtipos de HPV. Os subtipos 6 e 11 causam as verrugas genitais (condiloma acuminado). Já o 16 e o 18 podem provocar o câncer de colo de útero. Segundo dados do InCa, mais de 90% das mulheres que têm câncer de colo uterino foram antes infectadas pelo HPV. A vacina é disponibilizada em dois tipos: a quadrivalente combate os

subtipos 6, 11, 16 e 18 (protege contra o câncer e o condiloma acuminado, as verrugas genitais). Já a bivalente protege contra os subtipos 16 e 18, que causam o câncer. O ideal é que a mulher nunca tenha tido contato com o papiloma. A Clínica Pró-Vida disponibiliza ambas. “Àquelas que já tiveram o vírus e realizaram tratamento, a vacina também é recomendada”, enfatiza Dra. Graziela.

“Como o HPV pode também causar câncer de vulva e vagina, mesmo às mulheres que realizaram histerectomia (retirada do útero) devem se imunizar.” Dra. Graziela Porto | Ginecologista

“Diferente do câncer de mama, que em geral atinge mulheres acima dos 50 anos, o de colo de útero atinge as que estão em faixa etária produtiva. A vacina e o preventivo são meios eficazes de evitá-lo.” Dra. Andréa B. Cordeiro | Ginecologista Fonte: www.clicrbs.com.br/anoticia/jsp/default2.jsp?uf=2&local=18&source =a3821949.xml&template=4187.dwt&edition=20009&section=1210

www.clicprovida.com.br


O HPV e a saúde do homem Homens também devem proteger-se do HPV.

O

s homens são também vítimas do HPV. Pesquisa publicada no periódico científico Lancet, feita com homens de 18 a 70 anos (acompanhados por quatro anos no Brasil, Estados Unidos e México), indicaram que 50% destes são portadores do HPV, e nem desconfiam disso. A respeito da prevenção e combate ao vírus junto ao público masculino, fala o urologista Daniel Iser (foto), da Pró-Vida. Dr. Daniel destaca que, além de estarem associados ao câncer de colo de útero, os subtipos 16 e 18 “são considerados de alto risco para tornarem-se cânceres e estão associados com a maioria dos tumores relacionados com o HPV (câncer anal, pênis, orofaringe, pele e cabeça e pescoço)”, alerta. 40% dos casos de câncer peniano são causados pelo vírus.

Um indivíduo pode viver por anos com o vírus no organismo e só apresentar sintomas no momento em que as defesas ficam debilitadas. O pior, é que essa fase assintomática do vírus não impede sua transmissão. Por isso, o melhor remédio é a prevenção. Aos homens também já é recomendada a vacina do HPV, antes exclusiva para as mulheres, tidas como mais suscetíveis às investidas do vírus, a vacina quadrivalente também pode ser aplicada aos homens depois de ter se revelado, em pesquisas, comprovadamente eficaz também a estes. Dr. Daniel reforça que a associação de mais de um agente sexualmente transmissível é algo frequente na prática clínica. Devido a isso, indivíduos que tiveram contato com o vírus do HPV “devem ser orientados e indicados para avaliação de outras DST’s, incluindo o HIV”, conclui. Fontes: GIULIANO, A.R., et al., Epidemiology of human papillomavirus infection in men, cancers other than cervical and benign conditions. Vaccine, 2008. 26 Suppl 10: p. K17-28. VON KROGH, G., et al., European course on HPV associated pathology: guidelines for primary care physicians for the diagnosis and management of anogenital warts. Sex TransmInfect, 2000. 76(3): p. 162-8.

www.clicprovida.com.br

Diagnóstico de Lesões O diagnóstico das lesões causadas pelo HPV é essencialmente clínico, devendo ser feito por um médico experiente. Quando são identificadas, o objetivo do tratamento é remover lesões visíveis. “A escolha do tratamento baseia-se no número, tamanho, forma e localização das lesões. Além disso, a experiência do médico com o método, a relação custo/benefício, os efeitos adversos e a preferência do paciente são importantes para decidir o melhor tratamento”, destaca. Atualmente, podem ser usados medicamentos de uso tópico (cremes e pomadas específicos) aplicados pelo paciente após prescrição e orientação médica e os métodos de aplicação em consultório para destruir as lesões, como: eletrocauterização, crioterapia e a vaporização a laser de CO2 e ácido tricloroacético (ATA), pontua. Viver Melhor

JUNHO / JULHO / AGOSTO / 2013

5


Inverno

Três são os pilares para prevenir os males da estação do frio: boa alimentação, cuidados de higiene e imunização.

R

inite, asma, bronquite... Males que costumam se intensificar com as baixas temperaturas. As gripes e resfriados também são perigos comuns à estação do frio. Sobre como prevenir as doenças respiratórias em crianças e adultos, Viver melhor conversou com o pneumologista pediátrico Evandro Thonsem Antunes e o pneumologista Adilson Medeiros dos Santos, da Pró-Vida.

Pilares da prevenção De acordo com Dr. Evandro, a prevenção às doenças de inverno deve estar embasada sobre três pilares: “a boa alimentação, que reforçará o sistema imunológico da criança, aliada ao controle ambiental (arejar bem os ambientes, ventilá-los), o cuidado com a higiene e a imunização por meio da vacina antigripal, são as ‘armas’ para prevenir os males da estação mais fria”, recomenda. Dr. Evandro e Dr. Adilson recomendam a atividade física como forma de aumentar a imunidade no inverno.

“Os exercícios elevam nossa atividade pulmonar. Daí a importância de os praticarmos, sobretudo no inverno”, destaca Dr. Adilson. “Cabe aos pais tirarem os pequenos da frente do computador, estimulando-os a se movimentar”, complementa Dr. Evandro. As medidas de higiene (como a etiqueta da tosse, a lavagem constante das mãos e o uso de álcool gel) foram também reforçadas pelos entrevistados entreviistados como essenciais à prevenção evenççãoo dass doenças de inverno.

Higiene e imunização:

cuidados permanentes Dr. Evandro Antunes ressalta que se percebeu que “com a queda no número de mortes causadas pela gripe A, após 2009, as pessoas, de modo geral, relaxaram com relação à medidas de higiene”, alerta. Estas, “junto à vacina, são fundamentais para evitar a gripe, a qual é porta para infecções bacterianas”, pontua Dr. Adilson.

Vacina antigripal, recurso indispensável Os pneumologistas ressaltaram que a vacinação anual contra a gripe é essencial, uma vez que o vírus Influenza é mutável.

“Não há um remédio milagroso para evitar as doenças ças de inverno. Contudo, os três pilares citados na matéria são medidas didas que reforçam a imunidade e, portanto, mantêm a criança ça saudável.” Dr. Evandro T. Antunes | Pneumologista pediátrico

“Principalmente as pessoas que sofrem de doenças respiratórias spiratórias crônicas, como asma, sinusite e bronquite, devem se imunizar.” munizar.” Dr. Adilson M. dos Santos | Pneumologista

7


Tudo pelo

bem-estar

Recentemente implantado, projeto objetiva tornar ainda mais estreitos os laços de confiança entre a Pró-Vida e o cliente.

N

este primeiro semestre de 2013, foi implantado, no Pronto Atendimento da Pró-Vida, o projeto Acolhimento. Sobre ele, fala à Viver melhor a gerente operacional da Pró-Vida e coordenadora do Pronto Atendimento, enfermeira Cristiane Neves. Pela iniciativa, uma das salas de conforto foi equipada com três poltronas e leitos, especialmente reservados aos clientes que chegam à recepção apresentando muito desconforto. Segundo

Cristiane, nesses casos, a equipe de enfermagem realiza uma triagem, encaminhando o cliente a aguardar a consulta no local, “uma forma de propiciar maior comodidade e humanização”, destaca. Visando ao bem-estar do cliente, o acolhimento é realizado por equipe multiprofissional composta por enfermeiros, técnicos de enfermagem, equipe médica, recepcionistas e setores interligados. “Todos trabalhando em favor de um atendimento de excelência ao cliente”, reforça a gerente operacional.

Diferencial Pelo projeto, o acolhimento ao cliente não se constitui como uma etapa do processo, mas como uma ação que deve ocorrer em todos os

locais e momentos nos serviços da clínica. “Visamos a promover o encantamento e fidelização do cliente, visto que não se dispõe desse serviço em outras instituições”, enfatiza Cristiane Neves.

Escala da dor

8 Viver Melhor

JUNHO / JULHO / AGOSTO / 2013


Humanizar é preciso

Ações promovidas no Pronto Atendimento têm, como base, projeto de humanização.

A

ssim como o Acolhimento, desde seu início, o projeto Humanizar é preciso, também desenvolvido pela equipe de Enfermagem da Clínica Pró-Vida, é diretriz de todos os procedimentos do Pronto Atendimento. Segundo Cristiane Neves, o “Humanizar é preciso” tem, como uma de suas bases, o protocolo de atendimento da Enfermagem (ou as nove

certezas). Estas são: paciente certo, medicamento certo, dose certa, via certa, hora certa, tempo certo (de reação), validade certa, abordagem certa (que consiste em esclarecer ao paciente, de modo claro e objetivo, o tempo que ele permanecerá em observação) e registro certo, destaca. “A ideia, além de padronizar a abordagem, é tornar mais organizado e próximo o atendimento prestado pela equipe de Enfermagem”, explica Cristiane.

Benefícios Um benefício significativo, de acordo com a enfermeira, foi o fortalecimento da comunicação e do elo de confiança com o cliente. Deixá-lo sempre informado sobre seu caso, orientá-lo em relação à rotina a ser realizada, diminuindo sua ansiedade, esclarece a gerente operacional.

Empatia: base do atendimento Outro ponto trabalhado pelo projeto é a visita ao leito do paciente, tanto por parte do enfermeiro quanto do médico que o atendeu, exercitando a empatia. Ou seja, “a capacidade de nos colocar no lugar de quem atendemos”, ressalta Cristiane.

LEVE 1 SEM DOR

“Oferecer um atendimento humanizado, acima da expectativa de nossos clientes tem sido prioridade trabalhada pela Pró-Vida nesses 22 anos. Por isso, pretende-se, com o projeto, colocar em ação o acolhimento como diretriz operacional em todos os setores da clínica.” Enfª Cristiane Neves Gerente operacional e coordenadora do Pronto Atendimento

MODERADA 2

UM POUCO DE DOR

www.clicprovida.com.br

3

4 DOR LEVE AO MOVIMENTO

5

INTENSA 6 DOR FORTE

7

8 DOR PARA RESPIRAR

9

10 PIOR DOR QUE JÁ SENTI

Viver Melhor

JUNHO / JULHO / AGOSTO / 2013

9


A importância do uso orientado do CPAP O tratamento com o CPAP (Continuous Positive Airway Pressure) é utilizado junto aos pacientes com apneia do sono. Sua função é distribuir o ar nas vias aéreas exercendo uma pressão positiva sobre estas. O aparelho pode ser um grande aliado no tratamento da apneia, e seu uso deve ser recomendado e acompanhado por um especialista.

MÁSCARA DO CPAP

MAXILAR INFERIOR PALATO DURO

LÍNGUA PALATO MOLE

FIXAÇÃO DA LÍNGUA NA MANDÍBULA

VIAS AÉREAS ABERTAS

EPIGLOTE

Polissonografia Exame ajuda a resgatar qualidade de vida de pacientes com problemas relacionados ao sono.

S

ono é saúde. Quem dorme mal, além de ter diminuída sua produtividade, pode correr riscos. É durante o sono que ocorre também a consolidação da nossa memória. Para falar sobre esse hábito indispensável à vida humana, fala à Viver Melhor a neurologista e neurofisiologista Aline Vieira Scarlatelli de Lima. Dra. Aline integra, com o pneumologista Ângelo Ferreira da Silva Jr., a equipe médica do laboratório do sono da Pró-Vida, em atividade desde 2010.

O exame O método de investigação dos distúrbios do sono mais eficaz da atualidade é a polissonografia. Ela permite monitorar múltiplos parâmetros fisiológicos durante o sono. Nesse exame, o paciente dorme uma noite no laboratório do sono. Durante esse período, são monitorados os movimentos oculares, movimentos musculares do queixo, fluxo de ar nas vias aéreas, esforços respiratórios torácicos e abdominais, atividade elétrica cerebral

e realizado eletrocardiograma. O problema mais frequente é a apneia do sono, sendo características comuns dos portadores da doença: obesidade, idade acima de 40 anos, ronco acentuado e os inúmeros despertares durante a noite (mais de dez). Até a meia idade, o problema é prevalente em homens, sendo que a proporção, nessa faixa etária, é de quatro homens para uma mulher acometida por apneia.

“É importante que especialistas como cardiologistas, endocrinologistas, pediatras, neurologistas, otorrinolaringologistas e nefrologistas (pela síndrome das pernas inquietas, que acomete muitos pacientes) estejam atentos às queixas dos pacientes relacionadas ao sono. Algumas podem ser sintomas de distúrbios. Daí a importância da polissonografia como exame diferencial.” Dra. Aline Scarlatelli | Neurologista e neurofisiologista

10 Viver Melhor

JUNHO / JULHO / AGOSTO / 2013

www.clicprovida.com.br


Sono

melhor

Pacientes relatam melhora com o uso do CPAP

O

professor Leonardo Santana de Lima, 49 anos, está utilizando o CPAP desde novembro último. O ronco intenso, os vários despertares e os efeitos das noites mal dormidas (dor de cabeça e cansaço) o fizeram procurar o laboratório do sono. “Percebi que até minha memória estava sendo afetada por não dormir bem. Minha esposa relatava que, quando eu adormecia, roncava. Sou hipertenso e isso também me preocupava. Decidi, então, buscar auxílio. Após ter sido diagnosticada a apneia do sono, iniciei o uso do

aparelho, sendo que hoje, durmo a noite toda”, destaca o professor. O bancário João Carlos Dyzars, 52, relata que sua dificuldade para dormir se agravou há um ano, representando um risco para sua saúde. Ele está usando o CPAP há apenas dois meses, mas já sente melhoras significativas na qualidade de seu sono. “Despertava mais de 40 vezes durante a noite devido à apneia. No dia seguinte, sentia dores musculares e um cansaço intenso. Como ainda estou em fase de adaptação, há noites em que ainda desperto duas ou três vezes, mas posso dizer que melhorei muito”, conclui.

Acompanhamento é essencial Para que o paciente tenha um resultado efetivo, sobretudo no período critico dos primeiros três meses, o acompanhamento médico e fisioterapèutico é fundamental. “Cada CPAP deve ser configurado de acordo com as necessidades do paciente. A configuração deve ser feita por profissional treinado para tal”, reforça a fisioterapeuta Caroline Mazon, da Ortomed, onde o paciente pode adquirir o CPAP e contar com o acompanhamento ao uso do aparelho. “Trabalhamos em permanente parceria com os médicos do laboratório do sono, acompanhando, junto a eles, pacientes que tenham indicação de uso do CPAP”, pontua Caroline. Dessa forma a fisioterapeuta alerta, que o uso do aparelho deve sempre contar com o acompanhamento do profissional responsável, para que obtenha-se o resultado esperado, que é a melhora do quadro do cliente. Fonte: http://drauziovarella.com.br/ envelhecimento/disturbios-do-sono/

A Ortomed fica ao lado do prédio do Pró-Vida Diagnóstico, na rua lateral do Supermercado Giassi. Fone: (48) 3626-4507.

Viver Melhor

JUNHO / JULHO / AGOSTO / 2013

11


Cinema

em casa

Conheça tecnologias disponíveis no mercado para transformar seu lar em um recanto de lazer.

U

ma história de amor. Assim se pode definir o relacionamento dos brasileiros com a televisão desde sua chegada ao país em 1950. Com o desenvolvimento tecnológico, nas últimas décadas, essa aproximação tornou-se ainda maior, marcada por maior interatividade entre o espectador e os recursos. Com o objetivo de agradar os que apreciam assistir a um bom programaa no aconchego de seu eu lar, no inverno, Viver iver melhor reuniu também, neste especial, pecial, informaçõess sobre como montar o seu “cinema em casa”, com opções em home theaters e televiso-

12 Viver Melhor

JUNHO / JULHO / AGOSTO / 2013

res. Prepare a pipoca, convide a famíliaa e venha assistir ao seu programa favorito! Tecnologias como o Blu-ray, surgida da nos anos 2000 para suceder o DVD, e os televisores com design mais fino e fun funcional, com telas de LCD, Led e plasma mantém vivo i o hábito de ver filmes, jogos, novelas novellas e outros programas em família e na companhia p anhia de amigos. Controles remotos com funções ões semelhantes às dos smartphones, permitem m ao espectador interagir com a programação. o. A tecnologia Full F HD, que mostra as imagenss com riqueza riiqueza de de detalhes, está disponível nos aparelhos d parelhos à venda atualmente. atu Recursos, como o HDMI e USB permitem que o usuário assista ao perm o conteúdo que tenha em seu laptop na TV, visualize fotos e acesse a Internet. A tecnologia 3D, presente em TV’s,aparelhos de Blu-ray e óculos especiais, veio para ficar.

www.clicprovida.com.br ida com br


De olho na tecnologia

O

televisor de plasma é uma excelente opção para ter seu cinema em casa, uma vez que o material é ideal para ambientes escuros. As atuais opções de televisores disponíveis no mercado, com tecnologia Full HD, são excelentes. Um aparelho de Blu-Ray que garanta qualidade na transmissão de imagem e som é fundamental. No mercado, há bons modelos disponíveis a partir de R$ 300,00*; Caso possa, invista em um televisor 3D (em torno de R$

4.500,00*) e um leitor eitor de Blu-Ray 33D para montar seu cinema. Óculos 3D também estão estã tã disponíveis, e os valores variam muito. O da Samsung® custa em torno de R$ 250,00*. Quanto ao Home Theater, há, aqueles com até sete saídas de áudio. Com o sistema 5.1 ou 6.1 já se obtém um bom resultado e o preço é também acessível, em média R$ 2 mil*. Os preços variam de R$ 600,00* a até R$ 5.000*, se incrementado com receivers (gerenciadores de áudio e vídeo de alta qualidade).

Diferenças entre LCD, plasma e Led LCD - É mais brilhante, sendo ideal para ambientes mais claros. Reflexos não aparecem na tela No entanto, dificilmente é usada em aparelhos superiores a 50”. É em geral, mais cara do que o plasma. PLASMA - O brilho é menor, mas o contraste é melhor do que no LCD. Porém, certos modelos podem apresentar manchas com o passar do tempo, sobretudo causadas por imagens estáticas, como de jogos de videogame ou logos. Pode refletir sombras. A tecnologia é usada em modelos superiores a 50”. LED - Reúne o melhor do LCD e do plasma, criando televisores super finos. Gera contraste de cor bem maior que o plasma e brilho maior que o LCD. A desvantagem está no preço: cerca de R$ 1 mil reais* mais cara que as demais tecnologias. Já há, no mercado japonês, a tecnologia OLed, ainda superior. *Valores meramente informativos. Fontes: www.submarino.com.br; www.abril.com.br/noticias/tecnologia/entenda-diferenca-lcd-plasma-led-534419.shtml; www.tecmundo.com.br/lg/34842-lg-mostra-nova-versao-do-magic-remote-um-controle-remoto-smart.htm#ixzz2TnA2bJlR www1.folha.uol.com.br/fsp/construcao/cs0409200501.htm.

www.clicprovida.com.br

Viver Melhor

JUNHO / JULHO / AGOSTO / 2013

13


Mitos e verdades da

reumatologia Reumatismo piora com o frio? Esclareça essa e outras dúvidas.

N

o cotidiano, as pessoas tentam encontrar explicações sobre fatores relacionados, principalmente, ao agravamento e cura de doenças. Na Reumatologia, há várias

suposições a esse respeito. Para esclarecer essas questões, Viver melhor conversou com a reumatologista Clarissa Sousa, da Pró-Vida. A seguir, confira os mitos e verdades mais comentados na atualidade.

MITO: “Reumatismo é doença de velho.” FATO: Designado erroneamente por muitos como uma única doença, o reumatismo é um termo referente a várias doenças que causam dores nos músculos e articulações. “Esta pode ocorrer em qualquer idade”, explica.

MITO: “Reumatismo ataca no frio.” FATO: As temperaturas mais baixas podem causar contrações musculares que são

responsáveis pela dor. Além disso, o frio pode aumentar a sensibilidade dolorosa preexistente. “Entretanto, ele não é responsável por originar doenças autoimunes”, frisa.

MITO: “Tenho reumatismo no sangue.” FATO: Expressão imprecisa usada até no meio médico onde há história de dor e exames

laboratoriais alterados e que nem sempre indicam doença reumatológica. Muitos também associam a doença chamada febre reumática como reumatismo no sangue. “Esta é causada por uma bactéria que pode ocasionar uma reação autoimune caracterizada por febre, articulações inchadas, manchas e até alterações das válvulas cardíacas”, alerta Dra. Clarissa.

MITO: “Dor nas articulações significa reumatismo.” FATO: A dor articular pode fazer parte das manifestações clínicas de outras doenças não-reumatológicas, destaca.

14 Viver Melhor

JUNHO / JULHO / AGOSTO / 2013

www.clicprovida.com.br


MITO: “ASLO elevado indica reumatismo.” FATO: Esse é um exame que apenas demonstra a presença de anticorpos

contra uma bactéria chamada Streptococo, comum nas amigdalites. “Tal resultado pode aparecer até em casos de gripe comum e permanecer positivo por meses no sangue sem, contudo, representar doença”, esclarece.

MITO: “FAN positivo= paciente com lúpus.” FATO: Mesmo que seja um exame frequentemente positivo nos pacientes portadores

de lúpus, não é só com o FAN se pode fazer o diagnóstico. Lúpus possui sinais e sintomas característicos e que variam entre as pessoas. É importante ressaltar que o FAN pode estar positivo em outras doenças, inclusive não-reumatológicas e em pessoas saudáveis.

MITO: “Alimentos ácidos elevam o ácido úrico.” FATO: Na verdade é o metabolismo de purinas, encontradas em proteínas, que pode desencadear crise de gota. Isso varia em cada pessoa. As pessoas acreditam que frutas ácidas como limão, abacaxi e uva possam causar gota porque contêm ácidos. Os ácidos contidos nestas frutas são o ácido cítrico e tartárico, que não têm relação com a formação de ácido úrico. “Nas crises, deve-se evitar álcool, carnes em excesso além de frutos do mar e vísceras”, orienta.

MITO: “O reumatismo é incurável.” FATO: Embora na maioria das doenças reumáticas, a exemplo das doenças de outras

especialidades, não exista uma cura de nível total e definitivo, há a possibilidade de controle da doença permitindo uma vida normal do ponto de vista pessoal, profissional e afetivo.

MITO: “Há exames para verificar se o paciente tem reumatismo.” FATO: O termo reumatismo é muito vago, sendo que a solicitação de exames deve estar de acordo com a história clínica e exame físico do paciente.

“As pessoas criam comparações e respostas para as dúvidas sobre reumatismo que nem sempre são verdadeiras. É importante lembrar que muitos sintomas são semelhantes em diferentes doenças reumatológicas. Somente a análise criteriosa será capaz de distingui-las e ajudar no tratamento apropriado para cada caso.” Dra. Clarissa Sousa | Reumatologista

www.clicprovida.com www.clicprovida.com.br

Viver Melhor

JUNHO / JULHO / AGOSTO / 2013

15


www.clicprovida.com.br


Segurança e bem-estar

do paciente São focos de campanha lançada pela SBD para valorização do médico dermatologista.

C

onscientizar a população sobre a importância de cuidar da pele, e, sobretudo, escolher o profissional qualificado para desempenhar essa tarefa – o médico dermatologista. Esse é o objetivo da campanha da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). Vídeos mostram histórias reais, evidenciando os perigos de não tratar a pele com um médico especializado ou adquirir tratamentos em sites de compras coletivas, por exemplo.Sobre isso, Viver melhor entrevistou os dermatologistas da Pró-Vida: Mariane Corrêa Fissmer, Maria Virgínia Guedes e Luís Gustavo de Ávila.

Dra. Mariane Corrêa Fissmer Dermatologista

Alerta “O dermatologista, pelos conhecimentos adquiridos ao longo da formação, é o profissional adequado à realização de procedimentos relativos à pele (rejuvenescimento, depilação a laser e outros). Ele adequa, a cada paciente, o procedimento específico, considerando aspectos como: idade, sexo, cor, local a ser tratado, hábitos, oleosidade, relevo, densidade da pele e doenças associadas das quais o paciente seja portador”, afirma Dr. Luís Gustavo. “A pele é o maior órgão do corpo humano. Portanto, todo tratamento referente a ela, estético ou não, deve ser sempre realizado por profissional capacitado, o dermatologista”, destaca Dra. Mariane. “O barato pode sair caro ao se realizar um procedimento dermatológico. Escolher pelo preço, portanto, é arriscar-se. Diante de uma complicação, o dermatologista saberá como agir, diferentemente de alguém que não tenha essa formação”, alerta Dra. Mª Virgínia.

Dra. Maria Virgínia Guedes Dermatologista

Dr. Luís Gustavo de Ávila Dermatologista

Experiência de hoje, rosto de ontem: novas possibilidades na Dermatologia

O inverno é a época ideal à realização de procedimentos dermatológicos a laser (depilação), os peelings e o clareamento. Além destes, cabe destacar novas possibilidades na Dermatologia. Ter de volta o viço do passado aliado à experiência que a vida nos dá. Isso é possível com procedimentos que reconstituem a expressão que o rosto perde com o tempo. De acordo com Dr. Luís Gustavo de Ávila, um dos métodos consiste na associação entre Botox® e preenchimento, desmanchando o “buldogue” (enrugamento da maxila e queda dos cantos dos lábios). “Pela aplicação na maxila, delimitamos o contorno da mandíbula, dando leveza à expressão”. Outro método é o preenchimento dos volumes malares (maçãs do rosto) com ácido hialurônico é outro procedimento que visa a resgatar a expressão perdida com o tempo. “Procedimento simples, depois do qual o paciente pode retornar às atividades. Com ele, é possível rejuvenescer sem alterar os contornos do rosto”, conclui.

Fonte de pesquisa: www.sbd.org.br

Viver Melhor

JUNHO / JULHO / AGOSTO / 2013

17


Tecnologia em favor do

coração

Pró-Vida disponibiliza aos clientes tecnologia de ponta em ecocardiograma. Aparelho é o único da região.

O

ecocardiograma ou ultrassom do coração é exame essencial à prevenção e detecção das doenças cardíacas. A respeito dele, bem como sobre a mais nova tecnologia disponível aos clientes da Pró-Vida, conversamos com o cardiologista Denis Balsini, que, junto aos também cardiologistas Ricardo Wyser e Maurício Parada, é responsável pela realização do exame na Clínica. Segundo Dr. Denis, o ecocardiograma é empregado para avaliar a função cardíaca e sua anatomia. Algumas modalidades técnicas que são utilizadas no exame convencional, como os modos uni e bidimensional, ferramentas como o Doppler pulsado, Doppler contínuo e Doppler colorido “e também o Doppler tecidual, técnica mais recente, que permitem um estudo mais amplo do coração”, esclarece.

Tecnologia exclusiva na região Atualmente, outras técnicas ecocardiográficas como o strain, strain rate, tissue tracking, speckle tracking e o eco tridimensional em tempo real podem ser usadas em procedimentos especiais e na avaliação do coração. “O novo ecocardiograma Philips IE 33 adquirido pela Pró-Vida permite a utilização dessas recentes ferramentas no estudo da anatomia do

coração, avaliar a função sistólica e diastólica, isto é, os mecanismos de contração e relaxamento cardíaco e avaliar as valvas e as próteses implantadas no coração. Permite, ainda, obter outras informações hemodinâmicas, como a pressão na artéria pulmonar e a performance do ventrículo direito”, reforça Dr. Denis sobre os benefícios da nova tecnologia.

“Por meio do novo ecocardiograma, ainda é possível identificar outras doenças como a endocardite infecciosa, além da presença de massas, tumores, trombos cardiopatias congênitas, derrame pericárdico, e outras patologias.” Dr. Denis Balsini Cardiologista

Dr. Ricardo Wyse

Cardiologista

www.clicprovida.com.br

Dr. Mauricio Parada Cardiologista

Viver Melhor

JUNHO / JULHO / AGOSTO / 2013

19


Curativos especiais

Clínica é pioneira, no Sul Catarinense, a dispor de uma comissão multidisciplinar especializada em curativos.

V

isando a oferecer, ao paciente, soluções mais efetivas na aplicação de curativos, foi criada, no Pronto Atendimento da Pró-Vida, uma comissão para cuidar dessa questão. A Clínica é a pioneira, na região, a dispor de comissão de curativos. A comissão foi formada no início de 2013, sendo composta por quatro enfermeiras (Cristiane Neves, Bruna Theodoro, Débora Felisbino e Gislaine Botelho), um médico (o cirurgião pediátrico Adalberto Côrtes), uma farmacêutica (Camila Nunes Kroebel) e uma nutricionista (Tatiane Coan). De acordo com a presidente da

comissão, enfermeira Bruna Theodoro, a equipe reúne-se mensalmente para discutir os casos em que são requeridos curativos especiais. “Fazemos, ainda, o registro fotográfico das feridas (antes e depois), a fim de determinar as coberturas adequadas em cada caso, bem como se o tratamento está sendo eficaz”, pontua Bruna. A partir da prescrição médica, o ferimento é avaliado. Na Clínica, são realizados curativos de toda extensão, inclusive os feitos em material especial, utilizados principalmente em queimaduras, “favorecendo uma recuperação muito mais rápida”, explica Bruna.

“A avaliação multidisciplinar da comissão é essencial para a recuperação do paciente. Analisamos caso a caso, buscando a melhor alternativa.” Enfª Bruna Theodoro | Presidente da comissão

“A equipe tem papel preponderante, ainda, no acompanhamento de pacientes que tenham problemas de cicatrização, como diabéticos e pessoas com problemas vasculares.” Dr. Adalberto R. Côrtes

| Cirurgião pediátrico e membro da comissão de curativos

Visão multidisciplinar favorece recuperação mais rápida Bruna frisa que, como em todo processo de recuperação, a boa alimentação favorece a imunidade. “Para tanto, nossa nutricionista elabora, aos pacientes que acompanhamos (diabéticos, por exemplo), orientações alimentares para favorecer a cicatrização”, destaca a enfermeira. Dr. Adalberto, cirurgião que integra a comissão, destaca que a equipe atua “no acompanhamento do paciente sobretudo no pós-operatório, uma vez que o curativo é parte importante do tratamento deste. É essencial que os profissionais estejam atentos, durante o acompanhamento do paciente, a novos achados, ajudando-o a ter uma recuperação mais efetiva” conclui. Viver Melhor

JUNHO / JULHO / AGOSTO / 2013

21


Entrega deexames via site Tecnologia permite ao cliente acessar, via internet, os exames realizados na clínica.

P

or meio de um usuário e uma senha, ter acesso aos resultados dos exames realizados na Pró-Vida, com rapidez e segurança. Tal serviço já está sendo disponibilizado aos clientes da Clínica oferecendo maior comodidade ao consultar o histórico de seus exames. Para tanto, basta que, por meio desse usuário e senha, que o cliente receberá no momento em que realizar seu exame, ele acesse os resultados pelo site da Pró-Vida (www.clicprovida. com.br).

www.clicprovida.com.br

1

Acesse o site www.clicprovida.com.br

2 3

Digite o número do usuário e senha Todos os seus exames* estarão disponíveis nesse espaço. *Sujeito a predefinição de exames.

Histórico Os médicos e pacientes passarão a ter, a distância de um clique, seu histórico de exames*. Isso porque os resultados ficarão à disposição no sistema, podendo ser por ele acessados e impressos a qualquer momento. Tal medida facilitará, no momento da consulta, o entendimento do médico acerca da situação do paciente, avaliando seu histórico de exames pregresso. Evitará, por exemplo, o inconveniente de o paciente ter de solicitar a segunda via de um exame por haver perdido o resultado. “O benefício trazido pela Pró-Vida ao adotar o sistema de radiologia digital, em 2010, vai ampliar-se com a entrega de resultados via site. Além de termos todo o histórico do cliente em nosso sistema de gestão, o cliente passará a dispor do seu histórico de exames, também via internet, acessando os resultados de modo muito mais ágil, quando preciso.” Fábio Vandresen | Gerente geral

Viver Melhor

JUNHO / JULHO / AGOSTO / 2013

23


Educação médica continuada Tratamento da asma foi tema-chave da 4ª edição.

C

oordenada pelo pneumologista Adilson Medeiros dos Santos, a quarta edição foi promovida no auditório da ACIT em 3 de maio e contou com palestra do professor Dr. Emílio Pizzichini, chefe do serviço de Pneumologia do Hospital da UFSC.

Alerta Na palestra, que contou com a presença de cerca de 80 pessoas, dentre médicos, demais profissionais de saúde e estudantes de Medicina, Dr. Emílio abordou: o atendimento a pacientes com asma no Pronto Atendimento, a associação entre a asma e infecção e o controle à asma. “No Brasil, cerca de duas mil pessoas morrem por ano em decorrência da asma. Algo inadmissível, por ser uma doença que, embora não tenha cura, é tratável. A maior parte dos que falecem em virtude da doença não têm asma grave”, alertou. Na atualidade, Dr. Emílio é uma das dez maiores autoridades mundiais em tratamento da asma. Lembrando, que a Educação Médica é um evento realizado pela Clínica Pró-Vida visando a promover a constante atualização médica.

Boas vindas A Clínica Pró-Vida dá boas-vindas aos novos membros de seu corpo clínico: Dra. Thamy Pellizzaro de Oliveira (intensivista e clínica médica) e Dra. Clarissa Sousa (reumatologista).

www.clicprovida.com.br

Evento Em abril, em evento promovido pela Sogisc (Sociedade de Ginecologia de Santa Catarina), esteve em Tubarão o pesquisador Dr. Edison Fedrizzi, autoridade mundial em prevenção e tratamento do vírus HPV. Na oportunidade, ele destacou a importância da vacina à prevenção do HPV. Na região, a Sogisc é presidida pela ginecologista da Pró-Vida, Dra. Andréa Bongiolo Cordeiro. Do encontro, além de Dra. Andréa, participaram outros ginecologistas da Clínica: Dra. Graziela Porto, Dra. Lisandra Radaelli da Silva, Dra. Maria de Lourdes Faraco, Dr. Otto Henrique Feurschuette e Dr. Salésio Nicoleit.

é uma publicação trimestral de responsabilidade da Clínica Pró-Vida - Av. Marcolino Martins Cabral, nº 2075, Centro, Tubarão - SC - Telefone: (48) 3631-1500 www.clicprovida.com.br

Dr. Jaime César Souza Dr. Nei E. Fava Dr. Varne Viana Fábio Vandresen

Diretoria Executiva Diretoria Executiva Diretoria Executiva Gerente

Edição UAW! Comunicação & Design atendimento@uaw.com.br | 48.3626-1374 Marília Köenig - Jornalista - SC01312JP comunicacao@clicprovida.com.br

Viver Melhor

JUNHO / JULHO / AGOSTO / 2013

25


A Clínica Pró-Vida está sempre pronta para lhe atender. Atendimento diário das 8h às 23h, inclusive sábados, domingos e feriados. Aqui você encontra Centro de Diagnósticos, Centro Cirúrgico, Ambulatório de Especialidades, Pronto Atendimento, Central de Vacinas, Fisioterapia e Odontologia, serviços que garantem o seu bem-estar e o de sua família.

Centro de Diagnósticos O que você precisar em exames encontra aqui. Modernos equipamentos, diagnóstico eficaz, profissionais especializados

Exames do

Aparelho Digestivo EXAME CÁPSULA ENDOSCÓPICA MANOMETRIA ESOFÁGICA PH-METRIA VÍDEO ENDOSCOPIA DIGESTIVA ALTA

Exames do

Intestino Grosso, Reto e Ânus MANOMETRIA ANORRETAL VÍDEO RETOSSIGMOIDOSCOPIA VÍDEO COLONOSCOPIA

Exames

Oftalmológicos ANGIOFLUORESCEINOGRAFIA BIOMETRIA CAMPIMETRIA FOTOCOAGULAÇÃO A LASER OCT (TOMOGRAFIA DE COERÊNCIA OPTICA) MICROSCOPIA ESPECULAR PAQUIMETRIA RETINOGRAFIA DIGITAL TOPOGRAFIA ULTRASSOM DE GLOBO OCULAR

Exames

Cardiológicos Exames

Radiológicos DENSITOMETRIA ÓSSEA MAMOGRAFIA DIGITAL   RAIO X DIGITAL   TOMOGRAFIA DIGITAL

Exames de

Ultrasom ULTRASSOM COM DOPLER   ULTRASSOM MORFOLÓGICO   ULTRASSOM OBSTÉTRICO 4D ULTRASSOM GERAL

www.clicprovida.com.br

ECOCARDIOGRAMA (ADULTO E PEDIÁTRICO) ECOCARDIOGRAMA COM STRESS FISÍCO ELETROCARDIOGRAMA HOLTER 24H MAPA TESTE DE ESTEIRA

Outros

Exames BIÓPSIAS PAAF (PUNÇÃO ASPIRATIVA POR AGULHA FINA) BIÓPSIAS POR FRAGMENTO (CORE) ELETROENCEFALOGRAMA ESPIROMETRIA POLISSONOGRAFIA URODINÂMICA

Ambulatório de

Especialidades O maior centro de especialidades da região. Corpo de especialistas conceituados contando com mais de 100 profissionais.

ALERGOLOGIA CARDIOLOGIA CARDIOLOGIA PEDIÁTRICA CIRURGIA GERAL CIRURGIA BUCO-MAXILO FACIAL CIRURGIA ONCOLÓGICA CIRURGIA PEDIÁTRICA CIRURGIA PLÁSTICA CIRURGIA TORÁCICA CLÍNICA GERAL DERMATOLOGIA ENDOCRINOLOGIA GASTROENTEROLOGIA GINECOLOGIA HOMEOPATIA MEDICINA DO SONO NEUROLOGIA NEUROLOGIA PEDIÁTRICA NUTRIÇÃO OBSTETRÍCIA OFTALMOLOGIA ONCOLOGIA ORTOPEDIA OTORRINOLARINGOLOGIA PEDIATRIA PNEUMOLOGIA PNEUMOLOGIA PEDIÁTRICA PROCTOLOGIA PSICOLOGIA PSICOPEDAGOGIA PSIQUIATRIA REUMATOLOGIA UROLOGIA Viver Melhor

JUNHO / JULHO / AGOSTO / 2013

27


EDIÇÃO 32 - JUN.JUL.AGO - 2013  

HPV

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you