Page 1


Páscoa A Pró-Vida, deseja a todos uma Páscoa repleta de paz.

Congresso O proctologista e diretor da PróVida, Dr. Kaiser Koch, participou, de 14 a 19 de fevereiro, do 23º Encontro Anual de Doenças Colorretais, em Fort Lauderdale, EUA.

Aperfeiçoamento O gastroenterologista Dr. Jaime Gelosa participará, em maio, de curso de cirurgia de hérnia por vídeo no Hospital do Câncer de Barretos (SP). O curso é promovido pelo Iscad (Instituto Francês de Cirurgia Laparoscópica).

Boas-vindas A Pró-Vida dá boas-vindas aos médicos que passaram a integrar seu corpo clínico: Dr. David Gründler, clínico; Dra. Aline Scarlatelli, especialista em Medicina do sono; Dr. Gil Bardini Alves, alergologista; Dr. Luiz Felippe Honório, cardiologista pediátrico e Dr. Murilo May, radiologista. Viver Melhor |Março / Abril / Maio / 2012

2

Dr. Jaime César Souza Diretoria Executiva

é uma publicação trimestral de responsabilidade da Clínica Pró-Vida Av. Marcolino Martins Cabral, nº 2075, Centro, Tubarão - SC Telefone: (48) 3631-1500 www.clicprovida.com.br

Dr. Kaiser de Souza Koch Diretoria Executiva

Dr. Nei E. Fava Diretoria Executiva

Dr. Varne Viana Diretoria Executiva

Fábio Vandresen Gerente

Marília Köenig Jornalista - SC01312JP comunicacao@clicprovida.com.br Adriano Fernandes da Silva Diagramador - 03127SC-DG adrianofernandes.silva@gmail.com

Medicina preventiva Realização de check-up é essencial à longevidade Já diz o ditado que a prevenção é o melhor remédio e graças ao avanço da Medicina, os exames estão cada vez mais precisos, rápidos (tanto na realização quanto na obtenção de resultados) e menos invasivos, possibilitando a detecção de patologias em estágio inicial, e grandes chances de cura. A evolução da tecnologia e dos tratamentos incentivou à realização de check-ups, instrumento essencial, que favorece a longevidade e a qualidade de vida de um indivíduo. Nesta edição da Viver Melhor, falaremos dos principais exames requeridos em um check-up nas diversas faixas etárias. Contaremos ainda, com a opinião de especialistas sobre essa prática indispensável. Destacaremos também a iniciativa da Pró-Vida para favorecer aos clientes a realização do check-up.

A história do Check-up O check-up ganhou sua primeira versão no fim dos anos 1950, no início do programa espacial americano. Os candidatos a astronauta tinham que realizar avaliações físicas, para verificar se estavam aptos a enfrentar um lançamento. Na década seguinte, a prática foi incorporada à Medicina e recorria-se a ela quando o médico tinha dúvidas quanto ao quadro do paciente. Em 1980, com o aprimoramento dos métodos de diagnóstico e a certeza de se poder, com isso, impedir a evolução de doenças, o check-up tornou-se essencial na Medicina preventiva.


Quando devemos fazer um

Check-up? O diagnóstico de doenças em fase inicial contribui significativamente para sua cura

osteoporose, deve ser feito em mulheres, anualmente após a menopausa, e nos homens na faixa dos 50 anos (leia mais na p. 21). Na maturidade, tem-se por objetivo evitar a ocorrência de hipertensão arterial, das dislipidemias (elevação dos níveis de gordura no sangue), do diabetes, além dos cânceres de intestino e de próstata, este último, no caso dos homens. Para ambos os sexos, a endoscopia (para avaliar esôfago e estômago) e a colonoscopia (para avaliação intestinal), a partir dos 45 anos, são recomendáveis para prevenir doenças do aparelho digestivo. Estima-se que diminua em 30% os riscos de ocorrência deste câncer, com a descoberta precoce de lesões do intestino, via exame. Com o avanço da idade, os exames tornamse cumulativos. Na realização do check-up, aqueles recomendados a todos as faixas etárias são somados aos mais específicos, como a densitometria óssea, pelo processo de envelhecimento natural. A periodicidade também aumenta. “A Medicina hoje é preventiva, diferentemente do passado, quando tinha caráter eminentemente curativo”. Dr. Kleber da Silva Rosa Clínico Geral Consultas: 3631-1515

Fontes de pesquisa: http://veja.abril.com.br/230403/p_074.html www.editorafolha1.com.br/checkup.html www.fleury.com.br/Medicos/SaudeEmDia/Pages/Busca.aspx?tipo=b&keyword=check-up

Viver Melhor | Março / Abril / Maio / 2012

A OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda que, a partir dos 19 anos de idade, o indivíduo passe a se submeter a um check-up periodicamente. De modo geral, exames como hemograma, função renal, perfil lipídico e teste de glicemia em jejum, são solicitados pelo médico. “Prevenção é palavra-chave de nosso trabalho. À primeira vista, parece que estamos às voltas com mais patologias, quando, na verdade, há mais formas de detectá-las e tratamentos disponíveis”, destaca o clínico Kleber da Silva Rosa, da Pró-Vida. Por volta dos 30 anos, quem tem histórico familiar de doenças cardiovasculares, está acima do peso ou fuma (fator de risco), deve fazer check-up anualmente. Exames complementares como ecocardiograma, eletrocardiograma, teste de esteira e o ultrassom abdominal são essenciais para ambos os sexos. Aos 40 anos, a recomendação de exames é a mesma e a frequência deve ser maior. A densitometria óssea, exame que detecta a

3


Prevenção feminina Além do exame papanicolau (preventivo) anual, a mamografia (já a partir dos 35 anos) também é solicitada. “Àquelas que tenham histórico de câncer de mama na família devem fazer a mamografia dez anos antes da ocorrência da doença na mãe”, diz a ginecologista Graziela Porto. O diagnóstico de tumores em fase inicial favorece a cura em mais de 95% dos casos (leia mais na p. 8). Já o câncer de colo de útero, é altamente prevenível. “As vacinas contra o HPV, agente causador da doença, também são importantes”, enfatiza a ginecologista Cristina Limas. A realização anual do preventivo diminui em até 80% o risco de morte por câncer de colo de útero. Na menopausa, também é requerido o exame de tireoide, que determina se a paciente pode fazer reposição hormonal. “O check-up anual, em especial o papanicolau, reduz em muito o risco de ocorrência de câncer de colo de útero”. Viver Melhor |Março / Abril / Maio / 2012

4

Em nome da

prevenção Projeto tem como meta incentivar a prevenção e diagnóstico precoce de doenças. Com a rotina e o corre-corre do dia a dia, por vezes torna-se difícil estar em dia com a saúde. Pensando nisso, a Clínica Pró-Vida criou o projeto Check-up que visa a proporcionar ao cliente maior comodidade e praticidade ao poder realizar os exames de seu check-up periódico em um único dia*. O cardiologista Vitor Celso Domingues é o médico responsável pelo projeto Check-up e destaca que o projeto é essencial principalmente para detecção de doenças silenciosas. “Doenças silenciosas, como o diabetes, a hipertensão, e a doença arterial coronariana (que produz o infarto) podem estar presentes no organismo há alguns anos e não serem percebidas pelo paciente. Há outros males silenciosos nas fases iniciais e até em fase avançada: câncer, doenças de tireoide, hiperlipidemias (aumento de colesterol e triglicerídeos) e as doenças da próstata. Por isso, o check-up é tão importante”, alerta Dr. Vitor.

Como vai funcionar Aderindo ao projeto, o cliente poderá fazer a consulta com o médico e realizar todos os seus exames em um só dia (se os exames prescritos forem os pré-estabelecidos). Com os exames prontos, o cliente retornará ao médico. Este fará, então, a avaliação do cliente e, se preciso, os devidos encaminhamentos. O horário de atendimento será diferenciado e haverá uma equipe de profissionais envolvidos diretamente com o projeto objetivando oportunizar a facilidade e praticidade ainda maiores aos clientes. Na tabela ao lado, listamos os principais exames a serem oferecidos, de acordo com a faixa etária. “o check-up é essencial para detectar as chamadas doenças ‘silenciosas’, que são aquelas que existem, progridem, agridem um ou mais órgãos do corpo, mas não apresentam sintomas durante muito tempo, como diabetes, hipertensão e outros males”.

Dra. Cristina de Oliveira Limas Ginecologista e Obstetra Consultas: 3631-1515

Dr. Vitor Celso Domingues Cardiologista Consultas: 3631-1515


Idade A partir dos

20 anos

A partir dos

30 anos

A partir dos

40 anos

60 anos

Avaliação Clínica, Diabetes, Doenças da Tireoide, Função Hepática, Função Renal (Ureia e Creatinina) Hemograma, Perfil lipídico.

Avaliação Clínica, Diabetes, Doenças da Tireoide, Ecocardiograma, Eletrocardiograma, Função Hepática, Função Renal (Ureia e Creatinina) Hemograma, Parcial de Urina, Parasitológico de Fezes, Perfil lipídico, Raio-X de Tórax, Teste de Esteira.

Mulheres Avaliação Clínica, Diabetes, Doenças da Tireoide, Função Hepática, Função Renal (Ureia e Creatinina), Hemograma, Perfil lipídico, Preventivo.

Avaliação Clínica, Densitometria Óssea, Diabetes, Doenças da Tireoide, Ecocardiograma, Eletrocardiograma, Função Hepática, Função Renal (Ureia e Creatinina), Hemograma, Parcial de Urina, Parasitológico de Fezes, Perfil lipídico, Preventivo, Raio-X de Tórax, Teste de Esteira.

Avaliação Clínica, Diabetes, Doenças da Tireoide, Ecocardiograma, Eletrocardiograma, Função Hepática, Função Renal (Ureia e Creatinina), Hemograma, Parcial de Urina, Parasitológico de Fezes, Perfil lipídico, PSA, Raio-X de Tórax, Teste de Esteira, Ultrassonografia Abdominal e de próstata (via abdominal).

Avaliação Clínica, Função Hepática, Função Renal (Ureia e Creatinina), Densitometria Óssea, Diabetes, Doenças da Tireoide, Ecocardiograma, Eletrocardiograma, Hemograma, Mamografia, Parcial de Urina, Parasitológico de Fezes, Perfil lipídico, Preventivo, Raio-X de Tórax, Teste de Esteira, Ultrassonografia Abdominal e Transvaginal/Pélvica.

Avaliação Clínica, Desintometria Óssea, Diabetes, Doenças da Tireoide, Ecocardiograma, Eletrocardiograma, Endoscopia e Colonoscopia Hemograma, Função Hepática, Função Renal (Ureia e Creatinina), Parcial de Urina, Parasitológico de Fezes, Perfil lipídico, PSA, Raio-X de Tórax, Teste de Esteira, Ultrassonografia Abdominal e de Próstata (via abdominal).

Avaliação Clínica, Densitometria Óssea, Ecocardiograma, Eletrocardiograma, Endoscopia e Colonoscopia, Diabetes, Doenças da Tireoide, Função Hepática, Função Renal (Ureia e Creatinina), Hemograma, Mamografia, Parcial de Urina, Parasitológico de Fezes, Perfil lipídico, Preventivo, Raio-X de Tórax, Teste de Esteira, Ultrassonografia Abdominal e Transvaginal/Pélvica.

Viver Melhor | Março / Abril / Maio / 2012

A partir dos

Homens

5


Cardiologia pediátrica

A cardiologia pediátrica é a especialidade que cuida da saúde do coração da criança mesmo antes de seu nascimento. No Centro Pediátrico da Pró-Vida, a especialidade está disponível, por meio do trabalho do Dr. Luiz Felippe Orlandi Honório. Nesta página, Dr. Luiz fala a respeito de sua especialidade aos leitores da Viver Melhor. O cardiologista pediátrico atua na avaliação de dor torácica, sopros cardíacos, cansaço, hipertensão arterial, dentre outros problemas comuns e que podem indicar problemas de coração. A avaliação de crianças e adolescentes que possuam histórico familiar de doenças do coração, também é uma área em que o especialista trabalha.

Especialidade visa a prevenir e tratar os problemas de coração desde o útero materno.

Antes do nascimento “Na atualidade, pelos recursos de que dispomos, é possível cuidarmos da saúde do coração da criança antes de seu nascimento. A partir da 20ª - 24ª semana de gestação, já se pode realizar o ecocardiograma intrauterino. Por meio do exame, podem-se tratar as possíveis patologias, bem como programar o parto, oferecendo maior segurança à mãe e ao bebê”, explica o cardiologista pediátrico. No segundo andar do Pró-Vida Diagnóstico, exames como o ecocardiograma, holter 24 horas e o teste de esforço estão disponíveis aos pequenos pacientes, ressalta o médico. “Junto ao endocrinologista e ao pediatra geral, atuamos de forma interdisciplinar na prevenção e combate a diversos problemas, dentre eles a obesidade infantil, problema que em virtude da mudança de hábitos alimentares, da insegurança da vida urbana e do sedentarismo, tem se tornado comum, infelizmente”.

Cardiologista pediátrico Consultas: 3631-1515

implicações e alternativas

Para assegurar a saúde infantil em todo o mundo, foi recomendada pela OMS uma série de medidas para monitorar o crescimento infantil, o desenvolvimento motor e o estado nutricional. Nos últimos anos, a obesidade tornou-se um assunto de saúde pública em praticamente todos os países industrializados. De acordo com o portal Obesidade Infantil (www.obesidadeinfantil.org.br), estima-se que haja cerca de 2,6 milhões de mortes prematuras anualmente, devido à obesidade. A falta de segurança própria à vida urbana, a televisão e o computador, além da rotina estressante dos pais, contribui para que as crianças fiquem mais em casa, se exercitem menos, e, por consequência, engordem mais. Além da influência na autoestima, aumenta a chance de problemas ortopédicos, infecções respiratórias e outros, como o depósito de gordura no fígado - esteatose. A criança obesa em idade pré-escolar tem 30% de chances de ser um adulto obeso. O risco sobe para 50% se ela entrar na adolescência gorda. A reeducação alimentar, não raro de pais e filhos, é essencial.

Viver Melhor | Março / Abril / Maio / 2012

Dr. Luiz Felippe O. Honório

Obesidade infantil:

7


Pró-Vida 21 anos Em 6 de abril próximo, a PróVida celebra 21 anos de atuação, e a preocupação com a sociedade em que está inserida, e com contínuo aperfeiçoamento para prestar serviços com excelência se faz uma constante.

2012: projetos em andamento Reforma e ampliação do Centrode Diagnóstico (leia mais na p. 21); adoção de um programa de humanização no atendimento (p. 17); implantação do Projeto Check-up (p. 05); e a instalação, em parceria com a prefeitura de Braço do Norte, de um quiosque de exercícios na cidade.

Educação continuada

Viver Melhor |Março / Abril / Maio / 2012

8

Visando à melhoria constante, em 31 de março, às 8horas no Espaço Farol de Cinema (Farol Shopping), a Pró-Vida realiza um dos primeiros trabalhos do Projeto Educação Continuada, que consistirá em ações para proporcionar o aperfeiçoamento dos profissionais do corpo clínico. Este primeiro evento, contará com a participação de médicos renomados de São Paulo – SP, da área de Proctologia, que estarão em Tubarão exclusivamente para o evento. São eles: Dr. Benedito Mauro Rossi, Dr. Sérgio Henrique C. Horta e Dr. Idblan de Albuquerque.

Diagnóstico precoce do

câncer de mama

Com o avanço da idade, novos exames são incorporados ao check-up. Sobre importância da orientação médica para a prevenção e combate do câncer de mama, falam a ginecologista Graziela Gonçalves Porto e o oncologista e cancerologista cirúrgico Alexandre Mateus, da Pró-Vida. Segundo o InCa (Instituto Nacional do Câncer), o câncer de mama é o que mais acomete mulheres em todo o mundo, e também no Brasil. É raro antes dos 35 anos, mas acima dessa faixa sua incidência cresce progressivamente. Como fatores de risco, têm-se: primeira menstruação precoce e menopausa tardia (pois a mulher fica muito tempo exposta ao estrógeno,

que pode desencadear o câncer); ter filhos após os 35 anos ou não os ter e a terapia hormonal (TH). “A quem realiza a TH, o controle anual, pela mamografia, é essencial”, alerta a médica.

Avanço e prevenção

Na mamografia digital (disponível no Centro de Diagnóstico da Pró-Vida) vê-se as microcalcificações (que podem dar início ao câncer de mama). O autoexame das mamas após a menstruação, destaca Dr. Alexandre Mateus, embora importante, não substitui o exame realizado pelo médico. “Um câncer pode levar até dez anos para chegar ao tamanho de 1 cm, quando pode ser percebido pelo autoexame. Por isso, a mamografia é essencial à detecção de tumores menores, favorecendo a cura”

“Ao perceber alteração nas mamas (caroços ou retrações e saída de secreção), deve-se buscar orientação médica imediatamente”

Dr. Alexandre Mateus

Oncologista e Cancerologista Consultas: 3631-1515

Dra. Graziela G. Porto Ginecologista e Obstetra Consultas: 3631-1515


Tabagismo: vício a ser combatido

Metade dos tabagistas, provavelmente, falecerá devido a doenças causadas pelo cigarro. Patologias como infarto agudo do miocárdio, acidente vascular cerebral (conhecido como “derrame”), câncer e problemas respiratórios, costumam ser comuns. “A insistência de tantas pessoas em seguir fumando, mesmo frente ao constante esforço dos meios de comunicação e profissionais da área da saúde em esclarecer a população, não deve ser interpretada como escolha. A nicotina presente no cigarro causa dependência, por meio de alterações químicas e comportamentais, em muito semelhantes às vivenciadas por dependentes de substâncias como cocaína e heroína. Portanto, o tabagismo tira a

Na Clínica Pró-Vida, você encontra:

Parar de fumar, embora difícil, é imprescindível. Conheça os tratamentos para quem deseja livrar-se do cigarro.

liberdade de escolha do indivíduo”, destaca o psiquiatra Luiz Eduardo Wanrowsky Fissmer, da Pró-Vida. Ele explica que, ao parar de fumar, o tabagista experimenta uma série de sinais corpóreos e sensações desagradáveis, o que dificulta a tarefa de manter-se longe do cigarro.

Tratamentos Entre as alternativas terapêuticas “pode-se citar o uso de gomas de mascar com nicotina por um tempo programado, fármacos sob a forma de comprimidos e psicoterapia. Mudanças comportamentais, como atividade física regular e uma alimentação saudável, também são essenciais nesse processo”, ressalta.

Dr. Luiz Eduardo W. Fissmer Psiquiatra Consultas: 3631-1515

O maior centro de especialidades da região. Corpo de especialistas conceituados contando com mais de 90 profissionais. Alergologia Cardiologia Cardiologia Pediátrica Cirurgia Geral Cirurgia Buco-maxilo Facial Cirurgia Oncológica Cirurgia Pediátrica Cirurgia Plástica Cirurgia Torácica Clínica Geral Dermatologia Endocrinologia Gastroenterologia Ginecologia Homeopatia Medicina do Sono

Neurologia Neurologia Pediátrica Nutrição Obstetrícia Oftalmologia Oncologia Ortopedia Otorrinolaringologia Pediatria Pneumologia Pneumologia Pediátrica Proctologia Psicologia Psicopedagogia Psiquiatria Urologia

Centro de Diagnósticos

O que você precisar em exames encontra aqui. Modernos equipamentos, diagnóstico eficaz, profissionais especializados

Exames do Aparelho digestivo   Exame Cápsula Endoscópica   Manometria Esofágica   pH-metria   Vídeo Endoscopia Digestiva Alta Exames do Intestino Grosso, Reto e Ânus   Manometria Anorretal   Vídeo Retossigmoidoscopia   Vídeo Colonoscopia Exames Cardiológicos   Ecocardiograma (Adulto e Pediátrico)   Ecocardiograma com Stress Fisíco   Eletrocardiograma   Holter 24h Mapa   Teste de Esteira Exames Oftalmológicos   Angiofluoresceinografia   Biometria Campimetria   Fotocoagulação a Laser   OCT (Tomografia de Coerência Optica) Microscopia Especular   Paquimetria   Retinografia Digital   Topografia   Ultrassom de Globo Ocular Exames Radiológicos   Densintometria Óssea Mamografia Digital   Raio X Digital   Tomografia Digital Ultrassom   Ultrassom com Dopler   Ultrassom Morfológico   Ultrassom Obstétrico 4D Ultrassom para Procedimentos Invasivos Biópsias e Punções Ultrassom Geral Outros exames   Broncoscopia Eletroencefalograma   Espirometria   Polissonografia Urodinâmica

Viver Melhor | Março / Abril / Maio / 2012

“Mudanças comportamentais, como atividade física regular e uma alimentação saudável, também são essenciais”, ressalta.

Ambulatório de Especialidades

9


Polissonografia Diante dos problemas do sono, um excelente método de investigação é a polissonografia, que permite monitorar os parâmetros fisiológicos durante o sono. Nesse exame, por meio de eletrodos colocados no couro cabeludo, nas têmporas, nas pernas e no tórax, são monitorados os diversos movimentos do organismo (oculares, musculares, fluxo de ar nas vias aéreas, esforços respiratórios torácicos e abdominais, eletrocardiograma e atividade elétrica cerebral), de forma simultânea. Para a realização do exame, não-invasivo, o cliente tem o sono monitorado durante toda a noite.

Aperfeiçoamento Recentemente, as colaboradoras do ambulatório do sono da Pró-Vida estiveram durante uma semana (de 31 de janeiro a 3 de fevereiro), no Hospital das Clínicas da USP em Ribeirão Preto/ SP, participando de treinamento. O hospital das Clínicas é referência nacional em Medicina do sono.

Viver Melhor |Março / Abril / Maio / 2012

10

Dormir bem

sinônimo de qualidade de vida

Médica especialista em Medicina do sono passa a integrar equipe do ambulatório do sono da Pró-Vida Dormir é fundamental para todos os seres humanos, sendo importante para o descanso e para a reposição de energias. Durante o sono, são liberados os hormônios do crescimento. O sono é essencial, ainda, para o bom funcionamento dos mecanismos da atenção e é dormindo que ocorre a

Sono é vida

Segundo a médica, cada indivíduo tem necessidades distintas de sono, as quais devem ser observadas e respeitadas. “Na infância, por exemplo, enquanto um recém-nascido dorme quase o dia inteiro, crianças menores de dois anos dormem cerca de 12 horas por dia. Há adultos para os quais seis horas de sono já são o

consolidação da memória. Sobre esse hábito indispensável à vida, fala à Viver Melhor a médica neurologista especialista em Medicina do sono, Aline Scarlatelli Lima. Dra. Aline passa a integrar, junto ao pneumologista Ângelo Ferreira da Silva Jr., a equipe médica do ambulatório do sono da Pró-Vida.

suficiente”, explica. Contudo, não raro “deparamo-nos com pessoas com dificuldades para dormir, muitas em virtude dos chamados distúrbios do sono”, explica. As condições da vida moderna (estresse, uso do computador em diversos horários, etc.), favorecem o surgimento de problemas relacionados ao sono.

“Os sintomas da privação do sono são: mau humor, irritabilidade, agitação, raciocínio lento, falta de atenção e memória e sonolência excessiva. O que pode, nas crianças e adolescentes, levar à queda do rendimento escolar. Quem dorme mal também tem problemas na metabolização das gorduras e fica mais suscetível a se tornar obeso”.

Dra. Aline Scarlatelli Lima

Especialista em Medicina do Sono Consultas: 3631-1515


Distúrbios

do sono

Há cerca de 85 distúrbios do sono já conhecidos pela ciência. Neste espaço são elencados os principais que acometem crianças e adultos.

Em adultos Insônia

Caracterizada como “sono inadequado ou de baixa qualidade”, a condição pode levar o paciente à irritabilidade, falta de produtividade e depressão;

Apneia

É a falta de ar, durante o sono e se não for tratada, pode acarretar diversos riscos à saúde do paciente (derrames, depressão, dentre outros).

Narcolepsia

Os portadores apresentam sérias dificuldades em se manterem acordados durante o dia. É grave, pois os portadores dormem subitamente, geralmente em situações estressantes (ex.: dormir no trânsito ou no trabalho).

Distúrbio Comportamental do sono REM

Comum em pessoas de idade mais avançada. Caracteriza-se pela movimentação durante o sono, que geralmente representa o que a pessoa está sonhando. Pode se caracterizar por episódios de agitação durante o sono (se a pessoa sonha que está lutando pode agredir quem está do lado ou mesmo se machucar).

Em crianças Sindrome da apneia/ hipopneia obstrutiva do sono da criança ou da infância (SAHOS) Na infância, a SAHOS é diferente da que ocorre no adulto. O pico de incidência costuma ocorrer dos 3 a 6 anos. Em geral é provocado por hipertrofia adenoamigdaliana (aumento dos tecidos que compõem adenoides e amídalas). Parassonias Distúrbios geralmente benignos, associados ao crescimento e que tendem a desaparecer com o passar do tempo. Despertar confusional Acontece em bebês e se manifesta por movimentos de se debater, associado a choro inconsolável. Sonambulismo A criança se senta na cama, levanta e caminha enquanto dorme.

Terror noturno A crise inicia-se por um grito, seguida de movimento de levantar e pedir socorro. Geralmente, a criança volta a dormir e não lembra do ocorrido. Pesadelos A criança acorda assustada, podendo se lembrar dos sonhos

Viver Melhor | Março / Abril / Maio / 2012

Sonilóquio Falar enquanto está dormindo. Em geral, não está associado a sonhos, pois ocorre durante o sono não-REM (menos profundo).

11


Paixão

vem crescendo na região “Todo antigomobilista tem ‘ferrugem no sangue”. Com essa figura de linguagem, o presidente do Clube de Carros Antigos de Tubarão (CCAT), Luiz Alberto Caporal, (foto ao lado) define sua paixão por carros antigos. Esse foi o tema da entrevista concedida por ele à Viver Melhor.

O clube

Viver Melhor |Março / Abril / Maio / 2012

12

Criado em agosto de 2003, o Clube de Carros Antigos de Tubarão surgiu por meio da iniciativa de três amigos apaixonados por veículos antigos. O que motivou a reunião dos antigomobilistas (como são chamados os que apreciam carros antigos) foi poder reviver, diariamente, a história do automóvel, preservando modelos antigos como verdadeiras relíquias. Os membros do clube reúnem-se todas as quartas-feiras à noite no ASES. Luiz destaca que, atualmente, participam do clube aproximadamente 50 pessoas. Todos possuem a nostalgia como traço comum, sentimento que é expressado pela conservação e exposição dos automóveis em eventos do gênero. Ao longo de sua história, o CCAT já organizou e participou de diversos eventos. Regularmente, os antigomobilistas da região, sob organização do clube tubaronense, reúnem-se em uma exposição. A última foi promovida no ano de 2011, e sediada no Farol Shopping. Durante o evento, 120 modelos foram expostos.

Carros antigos

“A admiração e a nostalgia próprias a nós, antigomobilistas nos motiva a participar de diversos eventos, tanto como anfitriões quanto como participantes. Por meio do clube, não somente celebramos nossa paixão pelos carros antigos, mas nos integramos. Nossas famílias em geral nos acompanham nos eventos, compartilhando conosco, a emoção própria de quem tem ‘ferrugem no sangue’, termos que usamos para designar a paixão por carros antigos”.


Originalidade:

mantê-la é desafio constante aos antigomobilistas. Manter, no mínimo 90% dos componentes originais dos automóveis antigos é desafio permanente dos antigomobilistas. “Existe uma classificação. Há clubes credenciados que avaliam e concedem, aos automóveis, a placa preta. Esta designa a fidelidade à configuração original do carro. Por vezes, o que se faz é ‘envenenar’ o motor, aumentando a potência do carro”, explica Luiz Caporal. Amizade – “O CCAT nasceu da amizade. Pode-se dizer que os componentes do clube de fato vestem a camisa”, frisa. As reuniões tiveram início na Padaria Estrela, “onde, aos domingos pela manhã, alguns de nós se encontravam, tendo o antigomobilismo como traço comum. Hoje, o trabalho do clube vem se ampliando, resultando na vinda de colegas de municípios vizinhos, como Jaguaruna, Criciúma, Braço do Norte, Laguna e outros, para nossas reuniões”,

relembra Luiz. Ele informa que, em breve, o clube lançará seu site.

Valorizando o passado

Um dos objetivos do CCAT é despertar, nos mais jovens, o desejo pela continuidade do antigomobilismo. Representante dessa nova geração, o gastroenterologista Jaime Gelosa Souza, da PróVida, fala que o saudosismo é o traço que motiva uma pessoa a ter um carro antigo. Para Dr. Jaime, “o fascínio de ter um carro antigo e de mantê-lo com suas características originais é algo incomparável”, Contato: Áqueles que desejarem conhecer e fazer parte do Clube de Carros Antigos de Tubarão, podem entrar em contato com seu presidente, Luiz Alberto Caporal, no telefone (48) 9918-1975.

Dr. Jaime Gelosa

Gastroenterologista e cirurgião do aparelho digestivo.

Viver Melhor | Março / Abril / Maio / 2012

“Desde muito novo, sempre apreciei os veículos antigos. Há pouco tempo, tive um Opala 1987, que era, para mim, verdadeira paixão”

13


TDAH Transtorno de Déficit de

Atenção e Hiperatividade Transtorno é responsável por boa parte das dificuldades escolares. Conheça suas causas e efeitos.

“Em adultos, o TDAH é provavelmente o transtorno psiquiátrico mais comum não diagnosticado. Se não tratado, pode trazer inúmeros problemas ao indivíduo. Daí a importância do diagnóstico precoce,”.

Dr. Jaime Lin

intervenção adequada garante não só o diagnóstico adequado como o correto tratamento, o que pode modificar a vida da criança”, alerta. Uma das causas mais comuns de dificuldade escolar é o TDAH. É considerado o transtorno neuropsiquiátrico mais comum na faixa etária pediátrica e acomete cerca de 3 a 5% das crianças. É caracterizado por três sintomas básicos: a desatenção, a hiperatividade e a impulsividade. Infelizmente, a maior parte das crianças com TDAH mantém os sintomas ao longo da vida. 85% dos casos persistem na adolescência. 50% a 70% continuam na fase adulta.

Outras dificuldades e sinais de alerta “Se a criança ou o adolescente estiverem apresentando um desses sintomas, é possível que esteja apresentando essa condição. A avaliação de um especialista é de extrema importância para a confirmação diagnóstica e tratamento”, destaca Dr. Jaime Lin. De acordo com o médico, outra causa comum de dificuldade escolar é a deficiência cognitiva, também chamada de deficiência mental. Esta consiste na incapacidade presente antes da idade adulta e resulta em limitações significativas nas funções intelectuais e no comportamento adaptativo do indivíduo. Afeta 2 a 3% da população podendo ter as mais diversas causas, desde fatores ambientais, causas congênitas, causas genéticas e causas adquiridas.

Viver Melhor | Março / Abril / Maio / 2012

Neurologista Pediátrico Consultas: 3631-1515

No início do ano letivo muitos pais questionam-se se o filho está preparado para iniciar e dar continuidade à vida escolar de modo produtivo. Outros enfrentam, junto aos filhos, as dificuldades relacionadas ao aprendizado. Sobre o tema, fala à Viver Melhor o neurologista pediátrico Jaime Lin,da Pró-Vida. Segundo Dr. Jaime, “quando a criança apresenta baixo rendimento escolar, significa que alguns dos pré -requisitos para isso não ocorrer (saúde física, maturidade emocional, bom relacionamento social, desenvolvimento da linguagem e boa capacidade cognitiva) precisam de cuidados. Uma

15


Humanizar é preciso

Tornar ainda mais humanizado o atendimento prestado aos clientes ao longo desses quase 21 anos de atuação. Esse é o objetivo do projeto “Humanizar é Preciso”, desenvolvido pela equipe de Enfermagem da Clínica Pró-Vida. De acordo com as enfermeiras responsáveis pelo desenvolvimento do projeto, Aline Oenning Baggio (Gerente Operacional da Clínica) e Cristiane Mendes, o “Humanizar é Preciso” baseia-se no protocolo de atendimento da Enfermagem (ou nove certezas). Estas são: paciente certo, medicamento certo, dose certa, via certa, hora certa, tempo certo (de reação),

Projeto desenvolvido pela equipe de Enfermagem da Pró-Vida. validade certa, abordagem certa (que consiste em esclarecer ao cliente, de modo claro e objetivo, o tempo que ele permanecerá em observação) e registro certo, destacam. “A ideia é, além de padronizar a abordagem, tornar mais organizado e próximo o atendimento prestado a cada cliente por nossa equipe de Enfermagem”, explica Aline. Tendo em vista a importância das nove certezas, “teremos ainda mais segurança para nossos clientes, realizando conferência de medicações e procedimentos a serem administrados”, complementa Cristiane.

Maior proximidade com os pacientes

Um aspecto importante é deixar o cliente sempre informado sobre seu caso, “mantê-lo orientado em relação à rotina a ser realizada, diminuindo assim sua ansiedade em relação ao tratamento a ser prestado naquele momento”, esclarece a gerente operacional. Outro ponto que será trabalhado, com o desenvolvimento do projeto, é a visita ao leito do paciente, tanto por parte do enfermeiro quanto do médico que o atendeu, exercitando a empatia, ou seja, “a capacidade de nos colocar no lugar daquele a quem estamos atendendo”, ressalta Cristiane. A equipe, formada por 15 profissionais, dentre enfermeiros e técnicos de enfermagem, tem recebido treinamento contínuo, uma vez que o acolhimento do cliente é o diferencial. “Tal fator constitui, em grande parte, um atendimento em nível de excelência”, concluem.

Aline Baggio e Cristiane Mendes Idealizadoras do projeto

Viver Melhor | Março / Abril / Maio / 2012

“O relacionamento que estabelecemos com os clientes é um fator diferencial no momento do atendimento. Fortalecer esse vínculo é o objetivo primordial do projeto ‘Humanizar é Preciso”.

17


Alergias Dentre as diversas especialidades médicas, uma delas visa ao tratamento das variadas formas de alergia. Sobre esse assunto, falou à Viver melhor o alergologista (alergista e imunologista) Gil Bardini Alves, da Pró-Vida. As alergias são caracterizadas, geralmente, por lesões vermelhas, em relevo sobre a pele, e que ocasionam coceira intensa. Em muitos casos, observa-se também o inchaço dos lábios e dos olhos. Dor abdominal, diarreia e vômito podem também indicar que o indivíduo é alérgico a determinado alimento. Sobre as alergias mais comuns, o médico destaca as alergias a alimentos e a medicamentos. Sobre as primeiras, destaca os alimentos “Na infância, em casos bem selecionados, após período de exclusão alimentar, por intermédio do tratamento, pode-se promover a dessensibilização com relação ao agente causador (alergia ao leite, por exemplo)”

Alergologista Consultas: 3631-1515

responsáveis por mais de 80% das alergias alimentares. São eles: leite, trigo, soja, ovo, peixes, crustáceos, amendoim e nozes. Em crianças de colo, a recusa de determinado alimento pode ser um sinal de alergia, assim como a presença de sangue nas fezes. Outros sintomas são tosse, rouquidão, chiado no peito. O tratamento, segundo o alergista, consiste na exclusão do alimento que ocasiona o problema. “Em casos de suspeita de alergia alimentar, deve-se buscar orientação médica para que se faça a devida avaliação. Diversos estudos mostraram que 50-90% das alergias alimentares presumidas não são alergias verdadeiras”, alerta o médico.

Alergia a

medicamentos Com relação às alergias medicamentosas, o médico destaca que as mais frequentes são as relacionadas aos medicamentos de uso mais difundido, como os antibióticos, anti-inflamatórios e os analgésicos. Ele alerta sobre os perigos da automedicação, já que qualquer medicamento pode causar reações alérgicas, mesmo suplementos e vitaminas. Dr. Gil frisa que ainda não há métodos para prevenir as alergias a medicamentos. Em caso de o indivíduo apresentar uma alergia a um anti-inflamatório, por exemplo, é necessário substituir a medicação por outra de um mesmo tipo.

Reações adversas versos alergia É preciso ainda, de acordo com o alergologista, conhecer os efeitos dos medicamentos, a fim de não confundir possíveis efeitos colaterais com alergia. Pode-se citar como exemplos de reações adversas não-alérgicas as reações tóxicas (uso de dose excessiva) e os efeitos colaterais. Daí a importância da orientação e investigação médica.

Viver Melhor | Março / Abril / Maio / 2012

Gil Bardini Alves

Conheça as causas, sintomas e tratamentos das alergias alimentares e medicamentosas

19


Exame fundamental ao diagnóstico e tratamento da osteopenia e osteoporose está disponível na Pró-Vida

Osteopenia e Osteoporose

Densitometria óssea Recentemente, a Clínica Pró-Vida realizou uma reformulação em seu Centro de Diagnóstico. Novos exames foram disponibilizados, como a densitometria óssea, que passou a ser oferecida em fevereiro e mede a densidade dos ossos, sendo utilizada para diagnóstico e tratamento da osteoporose, osteopenia e outras doenças ósseas. É indicada às mulheres

na fase da menopausa e aos homens acima de 50 anos que tenham risco de fratura (devido ao uso de corticoides, doenças metabólicas e histórico de fratura em parentes de primeiro grau). Sedentarismo, tabagismo e alcoolismo “são também fatores de risco às fraturas”, explica o radiologista André Caporal Minatto, da Pró-Vida.

Tecnologia de ponta

“Grandes agremiações esportivas, como o Corinthians, já vêm utilizando a densitometria óssea para avaliar a efetividade do treinamento de seus atletas”

Dr. André Caporal Minatto Radiologista

Mais inovações Exames também essenciais à prevenção e combate de patologias, a ultrassonografia e a ressonância magnética permitem um diagnóstico seguro. No Centro de Diagnóstico da Pró-Vida, recentemente, foi implantado um novo equipamento de ultrassom, sendo o que há de mais moderno atualmente. A ressonância está em fase de implantação.

Viver Melhor | Março / Abril / Maio / 2012

O equipamento adquirido pela clínica para a realização da densitometria, HOLOGIC®, possui software e estrutura de última geração, permitindo a realização do exame de corpo inteiro. “Permite, ainda, que se realize o exame também na avaliação de fraturas vertebrais e da composição corpórea do paciente (massa muscular, porcentagem de gordura e massa óssea). É útil também para avaliar pacientes diabéticos, pacientes em processo de perda de peso e praticantes de atividades esportivas/ atletas”, enfatiza.

caracteriza-se osteopenia quando a massa óssea é menor que 10 a 25% em comparação à densidade de um osso considerado normal. Se diagnosticado um índice de perda de densidade maior do que esse percentual, considera-se que o paciente tem osteoporose.

21


Doações:

em favor dos necessitados

Responsabilidade social e

bem-estar

alongamentos estão disponíveis aos frequentadores. No quiosque, foram instalados painéis indicativos com instruções do uso adequado dos aparelhos, bem como dicas sobre alongamentos, essenciais ao preparo do corpo antes dos exercícios. “Promover ações que favoreçam a saúde e o bem-estar. Essa é a finalidade do lançamento desse segundo espaço de atividade física. É mais uma iniciativa visando a estreitar nossos laços com a comunidade de Tubarão”, conclui o gerente geral da Pró-Vida, Fábio Vandresen.

O local da implantação do quiosque (no bairro Oficinas) foi uma sugestão dada por diversos clientes/ participantes da Semana da Caminhada (evento promovido pela Pró-Vida, em incentivo à prática de exercícios) que foi acolhida pela diretoria da Clínica. A ação, de acordo com o gerente Fábio Vandresen, visa a tornar ainda mais próxima a relação da Pró-Vida com a comunidade.

Viver Melhor | Março / Abril / Maio / 2012

Ressaltar a importância da atividade física para o bem-estar do indivíduo. Essa é a finalidade do quiosque de exercícios inaugurado pela Clínica Pró-Vida na praça da Igreja Matriz São José Operário, em Oficinas. Em 2010, a Pró-Vida inaugurou um espaço idêntico na Avenida Marcolino Martins Cabral, nas proximidades do Farol Shopping. No quiosque, uma pequena “academia ao ar livre” está à disposição de quem costuma caminhar no local. Para tanto, equipamentos específicos para a prática de exercícios e

Avaliar a satisfação dos clientes e, ao mesmo tempo, ajudar a quem precisa. Esse é o objetivo, da instalação dos guichês de sugestão, disponíveis no Pronto Atendimento e em outros locais da clínica. Nos guichês, o cliente opina sobre os serviços da Pró-Vida. Ao participar da pesquisa de satisfação, escolhe uma entidade assistencial da região para receber as doações da clínica. Cada sugestão corresponde a um quilo de alimento (ou produtos de higiene, de limpeza ou caixas de leite) que a clínica entrega à instituição, de acordo com a necessidade desta. A clínica faz as doações à entidade mais votada. Em 2011, receberam doações as seguintes instituições tubaronenses: Abrigo dos Velhinhos, Apae, Arte Positiva e Fundação Joanna de Angelis. Também o CEACA (Centro de apoio à Criança e ao Adolescente) de Capivari de Baixo foi auxiliado.

23


EDIÇÃO 27 – MAR.ABR.MAI - 2012  

CHECK-UP

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you