Page 1

Devaneios Ou me queres ou me deixas não dá mais pra conviver Pra estar assim contigo eu prefiro te esquecer Que eu te quero tu bem sabes mas jamais posso aceitar Esse jogo de capricho do teu modo de pensar Me diga de verdade o que sentes comigo Se eu sou teu amante ou apenas amigo Quero me convencer, se ficou já nem sei Alguma coisa boa do amor que eu te dei Me digas se mentias quando me abraçavas Ia me dar teu corpo, depois me enganavas Se os teus caprichos e sonhos são feios Já não me interessas com teus devaneios Muitas vezes me arrependo outras me deixo levar Pelos vagos sentimentos do teu modo de pensar Já não sei mais o que faço nem meu coração me diz Não me queres nem me deixas eu não posso ser feliz Quisera eu saber o que se passa comigo Pois tento esquecer de uma vez não consigo Não sei se é desejo, paixão ou loucura Ou um mal tão grande que não tem mais cura Porém te asseguro Que é chegada a hora, em que ficas comigo Ou então, vais embora Teu jogo acabou, sufoquei meus anseios Já não me interessas com teus devaneios...


Hey Hey! Não ande comentando por aí Dizendo que eu não sei viver sem ti Que não sabe de mimHey! Eu sei que você gosta de falar Contar aos seus amigos que assim Eu não posso viver Hey! Não pense que depõe a seu favor Falando por aí do meu amor E zombando de mim Hey! As vezes é melhor amar assim Que ser amado e não poder sentir O que eu sinto por ti Eu sei... Você nunca me amou, agora eu sei Que eu não passei de nada em seu viver Você nunca pensou em me querer Prá que Querer fazer de contar e mentir Você ainda quer se iludir Prá que falar de mim... Hey! Agora que isso tudo terminou E como sempre eu fui um perdedor No seu jogo de amor Hey! Não pense que eu guardo algum rancor É sempre mais feliz quem mais amou E quem mais amou fui eu...


A Noite E A Despedida Vejo a vida Sofrida por amar alguém que está distante; Vestida de ilusão segue adiante No pouco que restou do nosso amor Que acabou... Lá fora Invade a saudade negra e inimiga Tão triste quanto a noite é a despedida; E vem o pranto a rolar nos olhos meus Que amou demais... Passa o murmúrio... Das ondas que se quebram para fora; Queria ter você bem perto agora! Longe está de mim desde que partiu... Maldito inferno! A vida é um inferno sem os beijos seus; Não me abandones, venha pelo amor de Deus Cantar comigo esta canção...


Marina Marina, morena, Marina você se pintou Marina você faça tudo mas faça o favor Não pinte esse rosto que eu gosto Que eu gosto e que é só meu Marina, você já é bonita com o que Deus lhe deu Já me aborreci, me zanguei, Já não posso falar E quando eu me zango, Marina Não sei perdoar Eu já desculpei tanta coisa... Você não arranjava outro igual Desculpe, morena, Marina Mas eu tô de mal... De mal com você De mal com você...


Gatinha Manhosa Meu bem Já não precisa Falar comigo Dengosa assim Briga, para depois Ganhar mil carinhos de mim Se eu aumento a voz... Você faz beicinho E chora baixinho E diz que a emoção Dói seu coração... Já, não acredito Se você chora Dizendo me amar Eu sei que na verdade Carinhos você quer ganhar Um dia gatinha manhosa... Eu prendo você No meu coração Quero ver você Fazer manha então Presa no meu coração Quero ver você...


Quando te Vi Nem o sol Nem o mar Nem o brilho Das estrelas Tudo isso Não tem valor Sem ter você Sem você Nem o som Da mais linda Melodia Nem os versos Dessa canção Irão valer Nem o perfume... De todas as rosas É igual A dôce presença Do seu amor... O amor estava aqui Mas eu nunca saberia Do que um dia se revelou Quando te vi...


Alguém Me Disse Alguém me disse Que tu andas novamente De novo amor, nova paixão Toda contente Conheço bem suas promessas... Outras ouvi, iguais a essas Esse teu jeito de enganar Conheço bem... Pouco me importa Que te vejam tantas vezes E que tu mudes de paixão Todos os meses Se vais beijar como eu bem sei... Fazer sonhar como eu sonhei Mas, sem ter nunca amor igual, Ao que eu te dei...


Negue Negue seu amor, o seu carinho Diga que você já me esqueceu Pise, machucando com jeitinho Este coração que ainda é seu Diga que o meu pranto é covardia Mas não se esqueça Que você foi minha um dia Diga que já não me quer... Negue que me pertenceu Que eu mostro a boca molhada E ainda marcada Pelo beijo seu...


Lembranças Lembro um olhar Lembro um lugar Teu vulto amado Lembro um sorriso Eo paraíso Que tive ao teu lado Lembro a saudade Que hoje invade Os dias meus Para o meu mal Lembro, afinal Um triste adeus Sou agora... No mar desta vida Um barco a vagar Onde está o teu olhar Onde está teu sorriso E aquele lugar Eu devia sorrir, eu devia Para o meu padecer ocultar Mas diante de tanta lembrança Me ponho a chorar...


Torturas de Amor Hoje que a noite está calma E que minh'alma esperava por ti Apareceste afinal Torturando este ser que te adora Volta fica comigo Só mais uma noite Quero viver junto a ti Volta meu amor Fica comigo não me desprezes A noite é nossa E o meu amor pertence a ti Hoje eu quero paz Quero ternura em nossas vidas Quero viver por toda vida Pensando em ti...


Nem às Paredes Confesso Não queiras gostar de mim Nem que eu te peça Nem me dês nada que ao fim Eu não mereça Vê se me deitas depois Culpas no rosto, eu sou sincero Porque não quero, dar-te um desgosto De quem eu gosto... Nem as paredes confesso E nem aposto que não gosto de ninguém Podes chorar, podes rogar, podes sorrir também De quem eu gosto nem as paredes confesso... Bem sabes que te esqueci Pois que te quero Quem sabe até se é por ti Que tanto espero Se gosto ou não afinal Isso é comigo Mesmo que penses não me convences Nada te digo...


As Rosas Nao Falam Bate outra vez, Com esperanças o meu coração Pois já vai terminando o verão, enfim Volto ao jardim, Com a certeza que devo chorar Pois bem sei que não queres voltar, para mim Queixo-me às rosas, mas que bobagem... As rosas não falam Simplesmente as rosas exalam O perfume que roubam de ti, ai Devias vir, Para ver os meus olhos tristonhos E, quem sabe, sonhavas meus sonhos, por fim...


Cinderela Venha de onde vier Chegue de onde chegar Aquele amor que sonhei Virá que eu sei É só esperar Venha de onde vier Chegue de onde chegar Encontrará Cinderela De beijo mais puro De amor prá lhe dar Cinderela... Cinderela Menina moça, coração à palpitar Cinderela eu sou Cinderela E o meu príncipe encantado... Vai chegar...


Foi pesando em você Foi pensando em você, que escrevi a primeira poesia Chorei de alegria, com medo de ser feliz Foi pensando em você, que aprendi a brincar de pecado E ficar do seu lado, foi tudo que eu sempre quis Foi pensando em você, que eu pensei mais em mim E assim descobri meus segredos, te amando me conheci Foi pensando em você, que encontrei o sorriso mais triste Daquele que insiste em sorrir pra quem não lhe quis Foi pensando em você, que aprendi a fingir que não via... Não ouvindo o adeus que dizia, que passava da hora do fim Foi pensando em você, que engoli o orgulho que eu tinha Na ilusão que você era minha, era eu que mentia pra mim...

Meu Primeiro Trabalho  

Letras do primeiro CD de Urano Show Baile.