__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

PROLÍDER 2020

Perfil da turma


O que você quer fazer pelo Brasil? O ProLíder é o programa de formação de lideranças jovens que consiste em discutir o cenário atual brasileiro, junto a grandes referências, com o objetivo de criar negócios de transformação que busquem contribuir para o desenvolvimento do Brasil. Com uma metodologia inovadora, estamos criando um movimento de talentos engajados em entregar resultados concretos e positivos para a sociedade por meio desses empreendimentos. O ProLíder é uma realização do Instituto Four. Discuta sobre o Brasil e seus principais problemas com os maiores especialistas brasileiros no assunto e, a partir do conhecimento gerado nas discussões, crie empreendimentos que contribuirão para a resolução de grandes questões do Brasil. Faça isso junto a uma comunidade brilhante e diversa de participantes e fellows, que potencializarão a sua rede e te ajudarão nos maiores desafios que encontrar.

turma de 2020

35% mulheres

65% homens

perfil regional 01 Goiás

Tópicos do programa

01 Mato Grosso do Sul

O ProLíder é dividido em diferentes etapas, que tratam de assuntos diferentes relativos à formação de líderes. Os participantes aprovados terão acesso a discussão e atividades de autoconhecimento e integração em uma imersão inicial, para que todos tenham melhor conhecimento sobre seus propósitos e os de seus colegas de turma. Após esse momento, os próximos encontros serão dedicados a discussões profundas sobre o Brasil em dez temas de relevância pública e sobre as diferentes competências que formam um líder.

02 Pará

Por fim, os participantes resolverão desafios reais de grandes empresas parceiras e poderão aplicar o conhecimento gerado na criação de empreendimentos que busquem resolver os maiores problemas do País. Por fim, os participantes resolverão desafios reais de grandes empresas parceiras e poderão aplicar o conhecimento gerado na criação de empreendimentos que busquem resolver os maiores problemas do País. Os projetos desenvolvidos serão apresentados a bancas de profisionais de grande renome nacional nas áreas, que irão ajudá-los a se tornarem realidade. Os melhores projetos avaliados pelas bancas também serão premiados. Ao longo dos encontros, os participantes também pdoerão manter contato com mentores individuais e especializados nas suas áreas de interesse para ajudá-los a resolver os maiores problemas pessoais e profissionais que enfrentam. Os participantes que terminarem o programa também poderão fazer parte da Comunidade Four, a rede de fellows dos programas do Instituto Four.

04 Minas Gerais 01 Paraná 03 Pernambuco 01 Piauí 01 Alagoas

11 Rio de Janeiro

01 Amazonas

01 Rio Grande do Norte

04 Bahia

08 Rio Grande do Sul

04 Distrito Federal

05 São Paulo

PERFIL DE IDADE Média de idade: 24 anos 38%

42%

16%

16 - 22

23 - 27

28 - 33


Reclamar não muda: Entre para o time dos que fazem As Pré Inscrições para o Processo Seletivo ProLíder 2021 estão abertas! O Processo Seletivo ProLíder 2021 está em fase de Pré Inscrição e em breve será aberto! A partir do momento em que você realizar sua Pré Inscrição no ProLíder 2021, você será notificado assim que o Processo Seletivo for aberto! Quando se inscrever no processo seletivo, você já começará a fazer parte da rede do Instituto Four: o grupo de jovens interessados em participar dos programas e das iniciativas do Instituto. A rede do Instituto Four recebe, periodicamente, muito conteúdo do próprio Instituto e de nossos parceiros. Com esse conteúdo, queremos te ajudar na sua trajetória de sucesso!

Etapas do Processo Seletivo ProLíder 2021 Aplicação Online: a primeira fase do Processo Seletivo é online e pode ser realizada no Portal Online. Ela envolve informações de registro, perguntas sobre suas motivações e seu histórico e um vídeo seu de até dois minutos contando a sua história e seus sonhos de maneira resumida. Entrevistas individuais: entrevistas de aprofundamento da sua história e da sua conexão com o ProLíder. Resolução de cases: os candidatos serão divididos em grupos pela Equipe ProLíder e terão a oportunidade de resolver um case semelhante aos que encontrarão dentro do programa. Conversas de Alinhamento: entrevistas individuais que buscam compreender o seu momento de vida e o quão oportuno o ProLíder será para você. Painel Final: os aprovados nas Conversas de Alinhamento serão convidados a um painel final presencial em que ficarão frente a perguntas da equipe e do Conselho do Instituto Four.

Se inscreva em: bit.ly/preinscricoesprolider2021


ALINE ZIMERMAN 22 anos

PORTO ALEGRE, rs

Rio Grande do sul Aline nunca deixou sua visão se limitar ao que seu curso de graduação a ensinava. Mesmo ainda estando no último ano de Psicologia, a gaúcha de Porto Alegre buscou oportunidades de aprendizado que tivessem ressonância com o seu propósito de vida. Graças à união entre essa vontade e a sua grande capacidade intelectual (é a primeira do seu curso), ela foi aprovada para um intercâmbio na Universidade de Harvard, onde pôde ampliar seus horizontes e participar de projetos relevantes, como a organização da Brazil Conference 2019. Um dos seus grandes feitos de destaque, que fez com que ela tivesse capacidade de ser aprovada no intercâmbio, foi o fato de ser coautora de um artigo sobre saúde mental em jovens, que teve mais de 20 mil respondentes e que foi publicada em duas das maiores revistas de pesquisa em psicologia do mundo.

Ao longo da sua vida, Aline aproveitou todas as oportunidades que teve para poder se destacar. Já passou, inclusive, pelo processo de criação de uma startup. Consciente da importância da questão social, durante a pandemia criou uma página para conectar idosos com voluntários que passeassem com seus pets e, mais recentemente, liderou campanhas para ajudar moradores de rua a suportarem o frio do inverno gaúcho, arrecadando 570kg em roupas e mais de 1000 cobertores. Agora, ela quer aumentar a sua ação empreendedora para se tornar uma referência em liderança feminina na área da saúde, fomentando iniciativas criativas e tecnológicas e difundindo o acesso dessas iniciativas à população. Ela acredita que, através do empreendedorismo, conseguirá transformar seu conhecimento técnico em mudanças positivas e concretas para a sociedade e impactar a vida das pessoas de forma escalável.

"Sou movida por ideias, por mudanças, por ações, porque são elas que fazem a diferença. Se eu conseguir fazer diferença na saúde do nosso país, com mudanças reais e necessárias, terei mudado o mundo."


Amanda firmino 26 anos São josé do Rio preto, sp

São Paulo

"O desejo de desenvolver habilidades úteis para os outros me motiva a aprender, questionar e ter foco."

Amanda é empreendedora no ramo da moda, e tem o objetivo de resgatar a autoestima de mulheres em situação de fragilidade pessoal ou médica através da ATMA. Ela utiliza de resíduos da indústria têxtil com intuito de produzir acessórios de moda para mulheres usarem na cabeça, como lenços, turbantes etc. Além do impacto social, a marca que Amanda criou também procura impactar positivamente o meio ambiente, através da reutilização de resíduos produzidos por indústrias do ramo têxtil.

Ela estudou Moda e é pós-graduada em Gestão Estratégica Empresarial, tudo isso com o objetivo de empreender em algo de impacto e que seja sustentável. O negócio de Amanda, além de impactar diretamente a vida das mulheres que utilizam, é focado em contratar e formar costureiras de situação de vulnerabilidade, permitindo que mais mulheres tenham acesso a renda e a uma formação. Sua empresa surgiu como uma alternativa de para gerar renda, se tornar financeiramente independente e conseguir realizar o trabalho de conclusão de curso na faculdade. Além de seu core business, Amanda ainda se propõe a levar informações de assuntos muito diversos, através das redes sociais, como bolsa de valores, neurociências e Marketing.


Ana luiza guimarães Minas gerais

Ana Luiza é estudante de Administração na Universidade Federal de Viçosa. Ela tem o propósito de empreender, gerando soluções sustentáveis e inovadoras para o Agronegócio. Além disso, Ana também quer, através do seu trabalho e do seu exemplo, trazer mais mulheres e mais representatividade para o ramo agrícola. Ela é formada em Técnico em Administração, e durante a sua formação, ela foi representante do Brasil no Global Business Challenge, na Alemanha. Ana também participa ativamente da Rede Enactus, que está alinhada com tudo aquilo que ela quer fazer durante a sua trajetória. Ana é filha de eirantes, e teve a sua trajetória pautada em muito esforço e no bom aproveitamento das oportunidades. Dentro da Universidade, além de participar da Enactus, Ana também foi estagiária no Centro de Inovação e Empreendedorismo.

21 anos Belo Horizonte, mg Ana ficou em se undo lugar em uma competição de soluções, apresentado a Parvus, uma solução que reduz, em números si nificativos, a utilização de defensivos agrícolas em lavouras, trazendo impacto ambiental positivo e também econômico para o produtor, que acaba gastando muito menos produtos nas aplicações na lavoura.

"Um dos meus objetivos é empreender com foco em soluções sustentáveis e inovadoras para o agronegócio, devido à experiência frente a uma startup desse setor, e por estudar em uma região predominantemente agrícola.”


andré luiz 18 anos rio de janeiro, rj

RIO DE JANEIRO

"Eu decidi viver com os meus olhos abertos e ver na dificuldade uma nova oportunidade de mudar a vida de alguém".

Apesar de muito novo, André consegue deixar claro quais são seus objetivos e aonde ele quer chegar. Ele tem uma trajetória marcada por uma enorme busca de aprendizado e bom aproveitamento das oportunidades que a vida proporcionou para ele. Com 12 anos ele criou o seu primeiro empreendimento, era uma empresa de gerenciamento de mídias sociais, com a qual conseguia gerar renda. Em 2018, ele cofundou uma startup com o objetivo de disseminar a cultura através da tecnologia, permitindo que artistas consigam gerar renda com os seus trabalhos.

Em 2019, André foi convidado a participar da Brazil Conference, para apresentar o trabalho desenvolvido pela sua Startup, a QR CULTURE. André também cofundou um torneio estudantil de e-sports, que tem como objetivo disseminar a cultura dos jogos e permitir que estudantes em destaque nesses jogos consigam ter contato com times profissionais e ter a oportunidade de iniciar suas carreiras como jogadores. O inconformismo e a ousadia são dois traços evidentes da personalidade de André. Mesmo tão jovem, ele consegue se destacar pela sua maturidade no mundo dos negócios e sua vontade de realizar algo grande através da tecnologia, gerando oportunidade para várias pessoas se desenvolverem.


bahia

beatriz silva 27 anos salvador, ba

Beatriz é apaixonada por pessoas. Transitou, durante sua carreira, por diversos setores: já atuou em empresa alimentícia, vendendo intercâmbios, na indústria de petróleo e gás e em outros setores. Com toda essa bagagem profissional, ela entendeu que seu propósito é proporcionar ambientes onde haja debates sobre temas relevantes para o Brasil, como diversidade e representatividade. É graduada em Engenharia Mecânica, e concluiu a sua graduação sendo bolsista. Mesmo tendo se formado em um curso de exatas, ela desenvolve estudos na área de sociologia, buscando maneiras de gerar mais diversidade e inclusão no mercado de trabalho e criar oportunidades para pessoas que tenham dificuldade de acesso a informações.

Beatriz é uma pessoa indignada pela falta de acesso à oportunidade que uma parcela da sociedade tem. Ela entende que, para que se sinta realizada, seu trabalho deve ser em prol de entender o problema em sua base e colocar a mão na massa.

"Amo diversidade e gosto de viver e experimentar tudo que me faz uma pessoa melhor. Hoje quero transformar o mundo de forma prática."


breno amorim 26 anos

santos dumont, mg "Descobri que minhas habilidades naturais eram o que eu precisava trabalhar e aperfeiçoar, pois delas eu iria colher grandes frutos e causar as maiores mudanças, com impacto direto na minha vida e nas pessoas ao meu redor."

A trajetória de Breno é totalmente marcada pelo empreendedorismo. Desde muito novo, Breno percebeu que, por estar distante dos grandes centros, precisaria correr atrás e trabalhar muito para conseguir se destacar, se quisesse ter acesso a informação e a boas oportunidades. Ele trabalha desde muito novo para ajudar sua família e ter sua própria fonte de renda. Ele cursa, hoje, duas faculdades: Engenharia de Produção e Engenharia Civil. Conseguiu estudar com bolsa, mas percebeu que apenas o benefício que recebia não era suficiente para se sustentar. Por isso, adentrou no mundo do empreendedorismo.

Minas gerais

A trajetória empreendedora de Breno se iniciou quando ele começou a vender, na região onde estudava, queijo da sua cidade-natal, que fica em Minas Gerais. Esse sonho evoluiu e, hoje, ele já conta com uma queijaria, quatro pontos na feira da cidade em que estuda, e está inaugurando uma academia. Perseverança e trabalho são duas palavras bastante presentes em tudo aquilo que Breno já construiu até hoje. Ele entende que é importante o impacto que ele conseue causar, firmando-se como um empreendedor, gerando renda, oportunidades e emprego para pessoas de sua região. Breno acredita que, um dia, poderá retribuir a sociedade e usar todo o seu inconformismo e vontade de construir coisas grandes, para ocupar algum cargo público.


bruno nunes 18 anos caxias do sul, rs

Rio Grande do sul

Bruno começou a programar com 11 anos de idade. Aos 13, já fazia parte de equipes e participava de competições de robótica, tendo sido vencedor de mais de 25 prêmios em competições nacionais e internacionais, em quatro países diferentes. Isso mostra muito sobre a sua personalidade sempre inquieta e cheia de energia, o que fazia com que ele sempre gerasse resultados acima da média. Aos 15 anos de idade, Bruno começou a trabalhar na rede de escolas em que estudava, atuando com tecnologias educacionais. Isso permitiu que ele desenvolvesse um senso de responsabilidade e descobrisse o seu propósito de atuar em prol da construção de uma educação de qualidade. Bastante inquieto e com muita vontade de fazer algo que realmente traga resultado para a vida de mais pessoas, Bruno pediu demissão do seu trabalho aos 17 anos.

Utilizou os recursos que tinha acumulado nos anos anteriores para montar o seu próprio negócio. Fundou a Lógica para Todos, uma escola de robótica e programação para jovens de todas as classes sociais, através de parcerias com instituições privadas. Hoje, com 18 anos de idade, Bruno é estudante de Engenharia da Computação, e está construindo o seu segundo empreendimento: uma startup que irá trabalhar com desenvolvimento de circuitos embarcados para robótica e automação.

"Um dos meus grandes propósitos de vida é não só corrigir os diversos erros existentes em nosso sistema atual de educação, mas também transformá-lo em algo que traga resultados concretos para os nossos alunos."


carlos silva 20 anos

batayporã, ms

"Me considero uma pessoa com espírito muito empreendedor e que está disposta a passar por grandes desafios para trazer mudanças significativas para o cenário brasileiro.

mato grosso do sul

Na sua vida escolar, Carlos sempre foi aluno diferenciado, sendo premiado várias vezes como alunodestaque em nível municipal e também em nível nacional. Mas ele acredita que seu principal salto foi quando entrou no ensino médio, que cursou junto com o técnico em informática. Lá, ele percebeu sua enorme paixão por ciência e começou a enxergar o mundo de uma maneira diferente. Durante o ensino médio, continuou sendo premiado várias vezes em feiras de ciência e competições. Ainda no Ensino médio, Carlos decidiu que o seu principal objetivo seria criar uma cultura de criação de inovação e incentivar mais pessoas a produzirem e aprenderem sobre inovação.

Ele iniciou o seu trabalho para conquistar seu objetivo dentro da escola, organizando oficinas de impressões 3D e ministrando aulas de robótica computacional. Além disso, Carlos também atua como representante em diversas organizações e associações de fomento ao empreendedorismo e à tecnologia. Além de apresentar um perfil altamente técnico e atuar dentro das entidades de representatividade, Carlos ainda tem um grande conhecimento e também atua no empreendedorismo. Ele participou de várias edições de programas de pré-incubação com os seus projetos, e foi responsável pelo desenvolvimento de uma ferramenta que permite a realização de análise de solo através da luz. Hoje, Carlos atua como desenvolvedor em uma empresa de tecnologia em gestão. Ele demonstra, na sua essência, o desejo de impactar mais pessoas através de empreendimentos e desenvolvimento de soluções na área de ciência, tecnologia e inovação.


amazonas

Com apenas 22 anos de idade, Clara é doutoranda em Biotecnologia pela Universidade de São Paulo. Uma de suas principais linhas de pesquisa é em relação a pessoas com lábios leporinos e fendas palatinas, uma realidade com a qual teve contato quando morou na China. Apesar de aparentar ter um perfil exclusivamente acadêmico, se mostra uma pessoa dinâmica, tendo, na sua trajetória, passagens importantes em movimentos de áreas muito diferentes, como o Movimento Empresa Júnior e atuando em projetos de extensão e de inovação. Ela é formada em Biotecnologia pela Universidade Federal da Paraíba. Desde cedo, propôs pesquisas e estudos relevantes na sua área de atuação, o que a fez, durante a graduação (no ano de 2018), ser selecionada como uma jovem líder em biotecnologia na América Latina, pela ALLBIOTECH.

Clara maas 22 anos manaus, am

Clara realiza pesquisas que têm uma aplicação signifcativa para seu público alvo, e que pode trazer uma solução de impacto para a vida de muita gente: sua pesquisa é sobre a aplicação de células-tronco na bioengenharia óssea. Ela tem dois objetivos bastante claros: o primeiro deles é de continuar abrindo espaços para que mais mulheres atuem cada vez mais dentro da ciência e ocupem cargos de liderança. O segundo objetivo é continuar desenvolvendo pesquisas, mas sempre com um viés de procurar maneiras de criar negócios que consigam proporcionar e levar até a população impacto por meio dos seus estudos. Para Clara, somente estimulando a ciência e fortalecendo esses ambientes será possível conseguir colocar o Brasil em posição de destaque nos temas de inovação, a educação e a competitividade no país.

“Sonho que meninas e mulheres não só sejam mais incentivadas a adentrar em carreiras científicas como também a assumir papéis de liderança dentro delas.”


cosme bispo 27 anos

rio de janeiro, rj

RIO DE JANEIRO

"Meu ponto de partida e as coisas que construí reforçam meu comprometimento com a transformação, minha e do meu meio."

Cosme veio do subúrbio do Rio de Janeiro. Desde os 5 anos de idade, teve o futsal como uma grande escola de disciplina e de entendimento da necessidade do esforço e da garra para conquistar as coisas em que acreditava. Entendendo que era necessário se esforçar muito para chegar aonde queria, ele sempre foi muito dedicado ao estudo e ao trabalho, recebendo reconhecimento de mérito estudantil em todas as organizações por onde passou, inclusive sendo bolsista em uma universidade privada de referência no país. Descobriu seu sonho no início da graduação, e viu que, cursando economia, teria um campo de possibilidades para realizá-lo. Para ele, o seu objetivo de vida é apoiar o crescimento educacional da população, com controle e redução da defasagem, assumindo um papel de protagonista para essa transformação.

Ainda dentro da faculdade, criou dois negócios: um voltado para educação financeira e outro voltado para educação em saúde, os dois tendo como público-alvo populações de baixa renda e em situação de vulnerabilidade. Após o fim da aculdade, trilhou uma carreira dentro do mercado financeiro e da construção civil, até que uma chave virou, e ele teve a oportunidade de trabalhar com algo em que ele conseguia conciliar um grande crescimento e aprendizado com o seu principal objetivo de trabalhar no desenvolvimento da educação no seu país. Hoje, Cosme trabalha na Fundação Lemann, em contato direto com organizações do terceiro setor que buscam impactar o país, e percebeu que essa experiência aumentou ainda mais a sua vontade de criar o seu próprio negócio e ser protagonista na mudança que ele quer ver no nosso país.


douglas vidal 21 anos Rio de janeiro, rj

RIO DE JANEIRO

Douglas sempre foi uma pessoa muito inquieta e ativa por onde passou. Ele sempre percebeu, durante a sua trajetória, que as oportunidades educacionais que teve mostravam a ele um caminho de oportunidades diferente das pessoas próximas a ele, que moravam no mesmo lugar de onde ele veio. Por conta disso, Douglas sempre buscou aproveitar as oportunidades que ele teve, fazendo bastante coisa por todos os lugares por onde passou. Durante o ensino médio, Douglas foi bolsista em uma escola com um nível de educação muito maior do que ele tinha anteriormente. Para se sobressair, buscou trazer vários conhecimentos para dentro da escola: validação de plataformas de aprendizado digitalizado, ferramentas digitais de aprendizado de cultura, aulas de empreendedorismo digital e aulas de cultura maker foram algumas das coisas que ele implementou no seu colégio, onde também foi estagiário.

Douglas participou da criação de um cursinho pré-ensino médio, onde hoje atua como coordenador psicopedagógico. O objetivo dele é proporcionar para mais jovens a oportunidade de ter acesso a uma educação de qualidade e a melhores perspectivas de futuro. Douglas, também como bolsista, buscou, na graduação, um curso que proporcionasse um conhecimento desafiador e no qual ele conseguisse impactar a vida das pessoas. Por isso, resolveu cursar psicologia. Mais uma vez, sua inquietude proporcionou, A ele, a participação em diversas atividades, e fez com que se apaixonasse, dentro do curso, pelo empreendedorismo. Foi através dessa paixão que surgiu o empreendimento que ele toca: a Se Acalme, uma startup que trabalha com saúde mental. Com sua startup, Douglas planeja conseguir democratizar o acesso ao serviço de psicologia.

"Venho tentando desempenhar o papel de liderança, sempre construindo oportunidades para que pessoas possam ir mais longe."


enzo santiago 22 anos santo antônio de jesus, ba "Nosso país apresenta obstáculos e isso me move, me faz ter sede incessante por buscas de melhorias e qualidades.”

Enzo sempre estudou e teve ótimo rendimento acadêmico. Sempre foi uma pessoa incomodada com alguns problemas existentes na sociedade. Se preocupava tanto com isso que traçou como objetivo que queria cursar medicina, para trazer um olhar mais analítico e conseguir solucionar problemas na saúde pública brasileira. Hoje, Enzo continua engajado com seu propósito de trazer melhorias para este setor no Brasil, atuando em diversas organizações estudantis dentro da faculdade, mantendo um ótimo desempenho acadêmico e buscando destaque em desenvolvimento de pesquisas que sejam relevantes para o âmbito da saúde.

bahia

Ele faz isso com bastante excelência, tendo sido reconhecido, inclusive internacionalmente. Enzo foi convidado para apresentar um trabalho na Brascon Conference, nos Estados Unidos. Seu trabalho ficou em segundo lugar na conferência. No ano seguinte, Enzo teve três projetos aprovados na Universidade de Harvard, também nos Estados Unidos, e foi convidado a apresentar seus projetos lá, sendo premiado por conquista científica. Além de todas as premiações, Enzo ainda conseguiu publicar estudos em uma revista bem conceituada. Hoje, o objetivo de Enzo é iniciar a mudança na saúde pública brasileira, que ele acredita ser necessária, através de um empreendimento. Ele acredita que, para fazer um trabalho eficiente nessa área, é necessária a atuação de lideranças com grande conhecimento em educação, infraestrutura, economia e política, e acha que é essencial que a mudança se inicie onde as pessoas têm menos acesso a uma saúde de qualidade.


felipe moreira distrito federal

Apesar de muito novo, Felipe tem uma trajetória baseada no seu propósito de conseguir impactar todo o ambiente universitário através do empreendedorismo, conseguindo incentivar vários universitários a empreender e fazer a diferença no país dessa forma. Ele conseguiu deixar isso bem claro, por estar na sua segunda experiência empreendedora com apenas 19 anos de idade. Felipe é estudante de Sistemas de Informação na USP, e procurou diversas maneiras de demonstrar seu propósito dentro da Universidade, participando de movimentos e ações, como empresa júnior, secretaria acadêmica e várias competições de robótica e programação, buscando um papel de protagonismo. Com 18 anos, criou o seu primeiro empreendimento, que tinha como objetivo reduzir o desperdício de produtos rurais. Com ele, Felipe gerou muito aprendizado para si mesmo e recebeu um convite para estagiar na área de marketing de uma edtech, o Curso Ênfase.

Em uma das competições que Felipe participou, encontrou um amigo que futuramente viria a ser seu sócio. Quando terminou seu estágio, foi convidado para se efetivar na empresa que estagiava, mas, mais uma vez, seu espírito empreendedor e o seu propósito falaram mais alto. Felipe recusou a proposta (que envolvia um salário quatro vezes mais alto do que o que recebia como estagiário) e decidiu empreender pela segunda vez, fundando a BeUni, uma startup que tem como objetivo fomentar o ambiente empreendedor universitário. Felipe apresenta, na sua trajetória, muita energia e persistência para o mundo empreendedor. Ele acredita que está na hora de causar ainda mais impacto, e é com essa ambição que ele chega para fazer parte da turma de 2020 do ProLíder.

19 anos brasília, df "Sempre fui apaixonado pelas transformações sociais causadas por grandes negócios, e principalmente por descobrir como ser alguém capaz de liderar tais movimentos."


fernando maluf 30 anos São Paulo, sp São Paulo

Que o Brasil precisa melhorar, ninguém tem dúvida. Mas a maioria dos cidadãos "terceiriza" a sua parcela de culpa. É preciso dar um basta. "Se não sou eu, quem?”

Fernando é uma pessoa muito disciplinada e focada. Isso fica claro com o bom desempenho acadêmico que ele apresentou durante a sua vida e pelo seu desempenho como atleta, que proporcionou inclusive bolsa de estudos. Seu objetivo é de conseguir, de forma clara, aumentar o diálogo entre a sociedade sobre política, por acreditar que grandes mudanças podem ser feitas no Brasil pelo meio público. Ele foi eleito por duas vezes deputado jovem, no estado de São Paulo, tendo a oportunidade de, mesmo muito novo, participar de debates relevantes para a sociedade e entender a importância de uma boa atuação no meio público.

Na sua trajetória, Fernando também participou de algumas competições, de arbitragem sendo agraciado com a melhor posição de uma Universidade brasileira em uma competição internacional, colocando o time nas quartas de final, entre mais de 400 universidades de todo o mundo. Durante sua vida acadêmica, ele ainda foi autor de vários artigos e capítulos de livros, atuando e incentivando a atuação de jovens no Direito, através do seu trabalho como advogado e, também professor, pelos quais é completamente apaixonado. Para Fernando, a política é um assunto muito importante e que deve ser cada vez mais discutido para que consigamos ter bons resultados com os representantes que escolhermos para tomar conta do nosso país. E é através da educação que Fernando quer chegar no seu objetivo, que é de devolver para toda sociedade, as oportunidades que ele teve durante toda a sua vida.


francesco bloise 28 anos são paulo, sp São Paulo

Filho de imigrantes (tendo, de um lado da família, origem italiana e, do outro lado, origem japonesa), Francesco herdou muitos costumes das duas origens, principalmente a tradicional disciplina oriental. Por conta desse fato, Francesco também sempre viveu em um ambiente com muita diversidade, o que fez com que ele conhecesse diversas realidades, e procurasse sempre transformar a vida das pessoas ao seu redor. Ele sempre foi apaixonadopor tecnologias e pelo entendimento de como as coisas, para que ele conseguisse transformá-las. Aos 11 anos de idade, já inquieto, ele descobriu um novo mundo, realizando um curso de web design e criação de sites. Depois disso, Francesco se apaixonou ainda mais pela área, e buscou uma oportunidade de estudar em uma escola de qualidade e gratuita, fazendo, durante o ensino médio, o curso Técnico em Informática na Escola Técnica Federal de São Paulo. Durante o ensino médio, viu, na engenharia, uma possibilidade de curso em que conseguiria causar uma transformação. Francesco cursou Engenharia Ambiental na USP.

Quando entrou na Universidade, conheceu o mundo do empreendedorismo, das startups e do mercado financeiro, que mostrou para ele aquilo pelo que ele realmente era apaixonado: empreendedorismo. Ele começou a ver o impacto que as startups e o mundo de inovação causavam na vida das pessoas e decidiu que queria seguir por esse caminho. Quando se formou, Francesco iniciou sua carreira trabalhando no mercado de venture capital, para aprender como as novas startups estão surgindo e posteriormente poder começar a empreender. Francesco conseguiu entender que a melhor maneira de realizar o seu desejo de transformar os ambientes por onde passa é empreendendo, e ele entende que a hora de fazê-lo chegou.

"Me considero uma pessoa curiosa, e sempre tive vontade de transformar a realidade onde vivo. Sempre tive prazer em conhecer pessoas diferentes, que pudessem me ensinar coisas novas e me apresentar seu modo de enxergar a realidade."


gabriel rodrigues 25 anos são joão de meriti, rj RIO DE JANEIRO

"A lição é: é preciso se apaixonar pela jornada e pela evolução constante. Construir algo grande e que impacte positivamente a vida de muitas pessoas é uma tarefa complexa, imprevisível, repleta de desafios e frustrações.”

Sonhar grande sempre foi uma das principais características que Gabriel carregou consigo. E, desde muito novo, ele também percebeu que sonhar grande não era o suficiente: se ele quisesse concretizar os seus sonhos, precisava executar grande. E, para executar grande, seria preciso percorrer uma longa jornada. Jornada que, para Gabriel, começou muito cedo. Ele criou seu primeiro empreendimento com apenas 16 anos de idade.

Ele aprendeu bastante com a sua primeira experiência empreendedora e, depois de quatro anos, quando fechou o seu negócio, saiu de lá com várias lições importantes. Dentre

elas, Gabriel entendeu a necessidade de ser sempre muito organizado para que as coisas dessem certo, e a necessidade de estar sempre em uma jornada de desenvolvimento constante. Em 2017, Gabriel criou o seu terceiro empreendimento, que conseguiu conciliar a sua vontade de empreender com o objetivo de transformar positivamente a sociedade. Gabriel cofundou a PayPrev, uma empresa que procura ajudar as pessoas a reinventar a sua relação com o dinheiro e transformar a vida das pessoas através dos seus investimentos.


hans gluck 24 anos

curitiba, pr

paraná

O esporte sempre teve um papel muito importante na vida de Hans. Ele o ensinou ensinou a respeitar as pessoas, trabalhar em equipe e, principalmente, esforçar-se muito, se quisesse construir algo de relevante. Hans foi jogador de futebol em categorias de base, e já competiu como skatista amador. Quando decidiu não seguir a carreira de atleta, ele entendeu que precisava se dedicar bastante na área que fosse seguir. Hans decidiu que seu esforço deveria vir através do estudo e, hoje, ele cursa Engenharia Elétrica no Instituto Militar de Engenharia. Dentro da Universidade, Hans percebeu que apenas estudando ele não iria se desenvolver tanto quanto gostaria. Por isso, sempre foi muito ativo em várias atividades extracurriculares. Nos três primeiros anos de faculdade, ele participou da empresa júnior, participou de competições de case e de mercado financeiro, sendo premiado, em uma das competições, com um curso internacional na área de negócios. Também estagiou em uma multinacional e em uma startup.

No quarto ano de faculdade, já mais maduro e com bastante experiência, Hans realizou um intercâmbio na Alemanha, onde estudou particularidades de sistemas renováveis de energia, assunto pelo qual se apaixonou e hoje é tema do seu trabalho de conclusão de curso. Hans tem o desejo de empreender na área de infraestrutura e conseguir impactar o mercado de energia brasileiro, podendo fazer geração de energia através de fontes renováveis.

"A partir de uma evolução contínua, tenho como objetivo claro a busca na criação de um negócio de impacto, que contribuam, de maneira concreta, para a sociedade brasileira."


humberto weber 20 anos caxias do sul, rs "Descobri que na Medicina teria uma transformação profunda, mas com pouca escala e, por isso, tenho dividido minha formação em projetos por mim fundados que ofereçam ferramentas de impacto sistêmico."

Humberto teve uma infância diferente da comum. Por conta da profissão do pai, ele acabou se mudando várias vezes e morando em diversos lu ares do Brasil, o que ez com que ele tivesse um conhecimento sistêmico e amplo das di erentes realidades que o Brasil apresenta. Isso ez com que aflorasse nele um rande desejo de trans ormar a realidade da vida das pessoas no Brasil e, quem sabe al um dia, atuar no meio público.

Rio Grande do sul No final do ensino médio, Humberto decidiu que a trans ormação que ele iria azer no Brasil seria na área da saúde. Com apenas 17 anos, entrou na aculdade de medicina da Universidade Federal de Juiz de Fora. Quando iniciou a raduação, se rustrou por perceber que, apenas com a ormação acadêmica, não conse uiria realizar o impacto sistêmico que tinha como objetivo. Por isso, sempre correu atrás da sua ormação complementar em diversos projetos extracurriculares.

Ele participou da Enactus, do Movimento Empresa Júnior, de Li as acadêmicas e descobriu seu propósito após tantas experiências: Humberto quer trans ormar a vida das pessoas através da estão em saúde. Hoje, ele busca entender de que orma ele pode atuar, e busca construir uma maneira de impactar a vida do máximo de pessoas através do seu trabalho.


ionata rodrigues

33 anos duque de caxias, rj

RIO DE JANEIRO

Smikadi nasceu Ionata, e recebeu esse nome em uma cerimônia indígena da qual participou, após morar, durante um período de sua vida, na aldeia em que a cerimônia ocorreu. Smikadi sempre foi muito inquieta e questionadora. É graduada e tem mestrado em Teologia, mas nunca abandonou o seu sonho de cursar medicina. E quando o sonho se tornou realidade, Kadi, como gosta de ser chamada, viu-se ainda mais incomodada, por perceber que dentre muitas pessoas de sua turma, ela era a única negra. Esse questionamento se expandiu ainda mais quando começou a perceber que não existiam pessoas negras eem muitos dos lugares onde ela frequentava. Por conta desse enorme incômodo, Kadi definiu, como seu propósito de vida, trabalhar para proporcionar a igualdade de acesso às oportunidades para as pessoas negras. Ela procurou outras pessoas para se juntar a ela nesse movimento, e hoje Kadi é uma liderança dentro do Coletivo Negrex, principalmente dentro da medicina.

Ela também fundou o Instituto Luiza Mahin,organização que tem como objetivo fomentar a educação e discussões que impulsionem os negros a ocuparem os lugares de protagonismo, principalmente dentro da medicina. Além do seu papel como ativista pelos direitos humanos, Ionata também é escritora. Com sua ambição, Ionata foi aprovada para participar de um programa de formação de lideranças femininas na Universidade de Columbia, nos EUA. Ela deseja se tornar cada vez mais uma liderança e um exemplo. Seu objetivo é transformar a realidade do mundo em relação a igualdade racial. Ela pretende fazer isso através de um trabalho voltado para a formulação de políticas públicas.

“Em toda a história do país, nunca houve uma associação de médicos negros e, menos ainda, que fosse presidida por uma mulher negra e periférica.”


isis terra 28 anos Goiânia, go

“Nada precisa ser como é, a transformação constante nos ajuda a ser uma sociedade melhor. E para isso precisamos de Líderes capazes e com coragem para fazer mudança, e eu aceitei o desafio”

Isis sempre foi uma pessoa incomodada com os impactos ambientais gerados pelo pela forma como os recursos são utilizados e distribuídos, então, decidiu cursar Engenharia Ambiental e Sanitária para poder ajudar empresas e sociedade a encontrar formas de remediar e diminuir os impactos. Ela aproveitou ao máximo a universidade, passou pelo movimento Empresa Júnior, clube de empreendedorismo, fundou a Agremiação Politécnica da UFG além de atuar em ONG’s. Isis também desenvolveu projetos de saneamento ambiental em áreas de reforma agrária e se engajou em questões sociais.

goiás

Com o tempo notou que se cada pessoa no Planeta iniciar uma mudança, pequena, porém significativa em seus hábitos de consumo e estilo de vida, e fazer com que cada pessoa tenha essa consciência, poderemos todos juntos fazer a diferença e não deixar isso apenas por conta do Governo. Todos temos esse poder de ação, só basta começar. Então, ela começou, e hoje é dona de um e-commerce de bioprodutos, que tem como principal objetivo, transformar cada consumidor em agente de mudança, criando a consciência da mudança de hábitos, e assim diminuir a polução hídrica causada pelos produtos convencionais e reduzir a geração de embalagens não biodegradáveis em nosso sistema.


João Wieland 21 anos Rio de janeiro, rj

RIO DE JANEIRO

João é apaixonado por ciência, tecnologia e inovação. Ele acredita que elas são a principal chave do desenvolvimento socioeconômico do Brasil. Desde muito jovem, sempre procurou estar em ambientes onde elas fossem valorizadas: em 2012, ganhou o prêmio Jovem Cientista, e, durante a sua trajetória, ganhou diversos outros prêmios, competições e hackathons. Na faculdade, João resolveu cursar Engenharia Eletrônica e de Computação, onde via a possibilidade de conciliar as suas três paixões. João é bastante pragmático, e tem definido três pilares como filosofia de vida: a aventura para explorar o novo, o conhecimento para buscar novas formas de inovar e o serviço pois, além de causar impacto social, é aquilo que eleva. Ele programa desde o ensino médio e, hoje, trabalha com segurança da informação na faculdade.

Dentre as soluções tecnológicas criadas por João, está o o desenvolvimento de aplicativos: criou um que buscava entender a alteração no rendimento de atletas de acordo com a música que eles estavam escutando. Também desenvolveu um jogo sobre economia colaborativa que foi premiado em competição. João também já trabalhou colhendo sangue de atletas em laboratório bioquímico. Querusar toda sua experiência para criar uma solução que o possibilite atuar dentro da educação brasileira, porque ele acredita que a educação é a principal ferramenta de transformação social que existe.

"A vontade de fazer as coisas darem certo supera os muros construídos. No fim, a intenção se transforma em resultado que depois faz toda a burocracia valer a pena.”


Johnatan Highlander

rio grande do norte

24 anos natal, rn “Tenho como propósito colocar meu conhecimento adquerido como ferramentar para impactar positivamente a sociedade.”

Johnatan tem experiências como empreendedor desde muito novo. Aos 13 anos de idade, foi emancipado para criar o seu primeiro negócio, e aos 17 anos de idade estava criando o seu segundo empreendimento. Quando entrou na faculdade, continuou correndo atrás do mundo de empreendedorismo e inovação. Ele é Community Leader de uma comunidade de startups no RN e líder de projetos de educação: Um que traz o ensino da robótica de baixo custo para escolas públicas, premiado pela Mckinsey, e outro que leva o empreendedorismo para escolas, o SCHOLAE 3.0

Começou a estudar Ciência e Tecnologia e, logo depois, Engenharia Mecânica. Durante sua trajetória na faculdade, participou de diversos movimentos, e sempre foi bastante ativo, exercendo por diversas vezes um papel de liderança e de protagonismo nos movimentos onde esteve. Participou da fundação da sua empresa junior, participou também de grupos de robótica, centro acadêmico, foi tutor e participou da Junior Achievement. Hoje, no seu último ano de graduação, Johnatan entende que a hora de criar o próprio empreendimento está próximo. Ele é gestor de projetos de uma agência de marketing digital e é bolsista dentro de uma incubadora de startups, e lá de dentro teve diversas experiências e aprendeu muito sobre como funciona o mundo do empreendedorismo, e acredita que, quando criar o seu próprio negócio, vai poder utilizar todo o aprendizado adquirido até hoje para ter ainda mais sucesso.


jordy amoêdo 24 anos caxias do sul, rs Rio Grande do sul

Jordy vem de família empreendedora, entretanto por conta de um sério problema de saúde do seu pai, aos 18 anos e no ensino médio, assumiu a responsabilidade financeira de sua casa e se tornou o responsável pela gestão e gerenciamento dos clientes de seu pai. Jordy tem como principal objetivo causar impacto, acredita também que suas experiências, habilidades e toda a sua formação o estão construindo para atingir seu objetivo de impacto nacional. Hoje, após ter gerenciado bem o negócio de seu pai, Jordy trilha um novo caminho voltado para gestão de novos negócios. Seu primeiro passo de liderança foi o trabalho de Trainee que realizou em uma empresa de com reconhecimento latino-americano. Além de ser graduando em Gestão de Startups e Empreendedorismo Digital, também presta facilitação Transformação Digital em empresas tradicionais.

Em concordância com essa atuação especializada, também recebeu a oportunidade para estudar uma bolsa internacional em Data Track pela Udacity.

"Eu acredito em uma sociedade mais justa e trabalho para ser vetor de mudança para isso. Quero impactar o Brasil, mas quero impactar de maneira sistêmica e estrutural"


Joyce melo

pernambuco

21 anos garanhuns, pe “A minha condição me ensinou a valorizar cada chance de crescimento, fazer valer cada oportunidade de acesso e cada espaço de formação.”

Joyce é uma mulher que demonstra ter muita força de vontade. Apesar de ter tido poucas oportunidades, ela acredita que é muito importante saber aproveitar cada uma delas, e por onde ela passar, deixar as portas abertas para que mais pessoas a acompanhem. Já criou 3 empreendimentos, e acredita que tem uma vocação no empreendedorismo, sempre trazendo o seu propósito em Inovação Social.

Escolheu cursar Jornalismo, sendo aluna destaque e bolsista na sua faculdade. Além de se comunicar muito bem, Joyce trabalha muito para dar voz a outras pessoas, e é esse o seu principal objetivo através do Pagode Por Elas, um canal de comunicação para as mulheres do Pagode Baiano, um ritmo musical original de Salvador. Joyce quer estruturar maneiras de escalar ainda mais os seus empreendimentos e consequentemente o impacto causado por eles, dando ainda mais voz para outras mulheres, negras, periféricas e nordestinas e que compartilham das mesmas dificuldades que ela enfrentou durante a sua trajetória.


pará

Kayo MatHeus 22 anos bonito, pa

Kayo é muito novo, mas a vida sempre exigiu que ele tivesse um alto nível de maturidade. Com apenas 22 anos de idade, ele é responsável por cuidar das contas da sua casa. Ele já morou em diversos lugares diferentes, mas escolheu o Acre para construir sua história. Mesmo tendo iniciado sua vida profissional aos 14 anos, Kayo sempre entendeu que era muito importante para seu desenvolvimento que ele não parasse de estudar. Durante sua trajetória, foi vencedor de alguns prêmios em competições estaduais e nacionais, inclusive sendo escolhido pela ONU como Embaixador da Juventude no ano de 2019. Sempre foi estudante de escola pública e é bolsista na faculdade. Durante a graduação, também participou do Movimento Empresa Junior.

Kayo sempre teve o propósito de levar a educação para o máximo de pessoas possível, e em 2019 ele criou o programa Aprendiz Empreendedor, que já beneficiou mais de 750 alunos da rede pública do estado do Acre. Hoje, Kayo quer criar um negócio que permita que ele continue impactando a vida das pessoas e ainda continue sustentando sua familia.

"Acredito no empreendedorismo como ferramenta de mudança social, para idealizar, coordenar e realizar projetos que venham criar mudanças e inovações na sociedade."


Laryssa Cavalcanti

alagoas

21 anos maceió, al “A desigualdade me incomoda e reclamar simplesmente não muda. Desde cedo, empenhei-me em ser a melhor versão de mim para o mundo, para que eu me doasse inteiramente ao sonho e o projeto de um país mais desenvolvido.”

Laryssa hoje é estudante de direito e estagiária no Ministério Público, dentro do Grupo de Atuação especial de Combate ao Crime Organizado. Ela tem um olhar profundo acerca da populacão carcerária, entendendo-a como uma população marginalizada e fragilizada, vendo as penitenciárias como local em que empreendimentos podem realmente trazer muito impacto a vida dessas pessoas e na questão da reincidência no brasil. Além disso, acredita que o setor público é de suma valia, desejando participar de um futuro em que este setor possa ter seus processos otimizados e melhorados.

A importância que Laryssa sempre deu para a educação fez com que ela fosse uma pessoa muito estudiosa e muito disciplinada, o que gerou resultados relevantes, como um bom desempenho acadêmico e nota 1000 na redação do ENEM. Na faculdade, Laryssa atua diretamente como coordenadora financeira do Centro Acadêmico e como pesquisadora em Direito Civil e Liberdades. Além disso, ela já participou da Enactus, organização que fomenta o desenvolvimento de empreendimentos sociais. Laryssa entende que a educação é um ponto-chave no desenvolvimento de uma sociedade mais justa e igualitária para o nosso país. Hoje, ela acredita que pode atuar como um vetor de transformação e conseguir proporcionar, às pessoas, mais acesso à informação, atuando para a geração de oportunidade, para tornar a justiça algo mais tangível a todos e, através da educação e do empoderamento das pessoas, buscando um país mais desenvolvido e humano.


leandro macedo

28 anos sorocaba, sp

São Paulo

Leandro tem uma história acadêmica admirável, que gerou diversas oportunidades. Foi agraciado como um dos melhores alunos da sua turma na UNICAMP quando cursou Engenharia de Controle e Automação. Durante a graduação, realizou dois intercâmbios: um para a Austrália e um para a Espanha. Hoje, Leandro tem claros os objetivos pelos quais ele trabalha: Promoção da digitalização e uso mais sustentável da energia elétrica no Brasil e o desenvolvimento de sua heath tech, que atua diretamente no diagnóstico mais assertivo e democrático do câncer de colo de útero. Hoje, ele aplica seu tempo na estruturação da sua health tech, com a qual já foi premiado em algumas competições, e também é trainee da Schneider Eletric. Além disso, também foi criador de um programa voltado para ensino de inglês para crianças e adolescentes da rede pública de ensino, como forma de retribuir sua educação pública de qualidade.

Ele tem uma métrica ousada, mas bastante clara: Leandro quer impactar 10 milhões de pessoas antes dos seus 35 anos de idade. E esse impacto vem de uma forma muito positiva, e é incentivado pela indignação de Leandro pela forma como é tratada a saúde e a educação em nosso país.

“Enxergo no ProLíder uma forma de me conectar com pessoas que querem agir e serem agentes de transformação. Enxergo um programa capaz de potencializar minhas habilidades e me tornar um líder e empreendedor melhor.”


pernambuco

A base para a resolução de problemas é a elaboração das perguntas certas, curiosidade, organização e a perseverança. É dessa forma que Livia traçou toda sua trajetória. Sempre gostou de resolver problemas, e por conta disso, escolheu um curso que proporcionasse, a ela, o contato com isso o tempo todo. Formou-se em Engenharia de Controle e Automação, tendo a graduação como um momento para aproveitar várias oportunidades que a vida acadêmica apresentava. Ela foi bolsista de iniciação científica durante a graduação, mas começou a ter randes desafios quando foi realizar um intercâmbio na Alemanha. Lá teve contato com um idioma e com uma cultura totalmente diferente do que ela estava acostumada. Na Alemanha, Livia teve a oportunidade de trabalhar dentro do Centro de Desenvolvimento e Pesquisa da Porsche. De volta ao Brasil, Livia trabalhou em algumas empresas de inovação em Recife, sempre buscando maneiras criativas de resolver os problemas que encontrava.

Livia Furtado

Depois dessas experiências, Livia foi trabalhar na Avante Automação, uma empresa onde ela pôde traçar uma trajetória de bastante sucesso, saindo de estagiária e chegando ao cargo de coordenadora. Livia, apesar de realizada com o trabalho, ainda achava que tinha alguma coisa faltando, e por conta disso, saiu da Avante e foi criar o seu próprio empreendimento. Hoje ela atua na Flink, que é uma startup que atua com a experiência dos clientes em Compras Inteligentes e Sem Filas. Ela ainda faz parte do conselho de Decisões da Avante, e acredita que a Flink é o primeiro grande passo da sua história empreendedora de sucesso.

26 anos recife, pe

“Sempre busquei me familiarizar e enfrentar aquilo que parecia ser desafiador, e utilizar desafios como meios para me autodesenvolver.”


lorena alvarez 26 anos rio de janeiro, rj RIO DE JANEIRO

“Sei que a educação, especialmente na primeira infância, é a principal alavanca de transformação social do país. Também sei que se quero ajudar a liderar a essa mudança, preciso investir na minha educação. Por isso busquei o ProLíder”.

O sonho de Lorena é participar de uma grande transformação social no Brasil. Ela sempre foi inquieta, e sempre buscou ser ativa, e brinca que seu primeiro empreendimento foi uma vendinha de balas na rua da sua casa. Na Faculdade, estudou administração, buscando um curso que a proporcionasse conhecimento para, futuarmente empreender. Ainda na graduação, atuou no Movimento Empresa Júnior e na AIESEC. Quando adquiriu um pouco mais de maturidade e autoconhecimento, Lorena definiu áreas pelas quais ela iria dediacr a sua carreira: empregabilidade feminina e educação infantil de qualidade.

Ela sonhava, por meio do seu trabalho, em criar uma rede de mulheres competentes para trabalhar com educação de crianças. Depois da faculdade, ela trabalhou na Endeavor, sendo responsável por 4 programas de aceleração de Scale-Ups. Lá, ela adquiriu grande experiência profissional e viu como o mundo dos novos negócios funcionava. No meio de tudo isso, absorvendo do conhecimento que era gerado lá dentro, ela conseguiu realizar o seu sonho: fundou, junto com uma colea de trabalho que se tornou sua sócia, o Cantinho do Brincar, uma rede de espaços de educação para crianças de 2 a 10. Seu grande objetivo é gerar oportunidades para crianças carentes. Lorena entra no ProLíder com a vontade de tornar o Cantinho do Brincar um empreendimento de grande impacto e escala nacional, atuando no setor em que mais acredita que seu trabalho poderá gerar impacto no Brasil: a educação básica.


Lucas Chieregatti distrito federal

Desde muito novo, Lucas sempre foi apaixonado por política. Ele cresceu em um ambiente onde a discussão sobre o meio público pulsava, inclusive dentro da sua própria casa. Ele sempre questionou a maneira pela qual as políticas públicas aconteciam no Brasil. Por conta disso, resolveu cursar Ciências Sociais, buscando ter acesso a discussões e conhecimento para entender como são pensadas a construção e a aplicação dessas políticas. Depois de um tempo, Lucas entendeu que precisava construir uma visão mais pragmática, para conseguir gerar mudanças que ele achava importantes para o Brasil. Lucas viu, na Economia, uma forma de entender de forma mais palpável a maneira que é pensada a construção das políticas. Durante a graduação, com essa sua curiosidade bastante aguçada, Lucas estagiou na Prestação de Contas da Presidência da República e no Centro de Gestão em Estudos Estratégicos, onde aprendeu a avaliar e analisar projetos e tomadas de decisões, com um foco em Ciência, Tecnologia e Inovação.

Apesar de ser apaixonado pelo meio público, Lucas viu, no meio privado, uma maneira de aprender muito sobre como a inovação estava sendo pensada para, algum dia, conseguir levar esse conhecimento para o meio público. Trabalhou na Stone e teve muito contato com estatística e machine learning. Saiu de lá para trabalhar na Mindsight, atuando também com ferramentas parecidas, mas com uma visão muito voltada para desenvolvimento de produtos. Lucas quer usar todo o conhecimento que adquiriu ao longo de suas diversas experiências, em um contexto de maior impacto no país, utilizando seu background de desenvolvimento de produtos e inovação com um direcionamento para a área de ciência e educação.

29 anos Brasília, df

“Tenho total consciência das oportunidades que a vida me concedeu, especialmente em acesso à educação. Desejo construir uma plataforma que auxilie no ensino, que seja escalável, fácil e assessível para escolas da rede pública de ensino”


Lucas Lima 25 anos Rio de janeiro, rj RIO DE JANEIRO

“Tenho um sentimento de vitória e uma fome por conhecimento e novos contatos. Dentro deste programa busco me desenvolver como um líder e levar todo o conhecimento que irei aprender para dentro do meu negócio e da minha Comunidade.”

O principal objetivo de Lucas é transformar a realidade da favela: de um lugar com altas estatísticas de violência a um polo tecnológico. É morador do Complexo do Alemão, e é Engenheiro mecânico, professor de robótica educacional e fundador da Infill. Lucas trabalhava em uma faculdade como estagiário e bolsista e, lá, começou a utilizar impressoras 3D.

Ele tinha muita vontade de ter uma dessas impressoras, mas elas tinham um preço muito alto, tinham que ser importadas e ele não teria condições de comprar. Por isso, ele resolveu construir uma. Juntou material de ferro velho e decidiu que iria fazer uma impressora por reciclagem eletrônica. Depois que construiu sua primeira impressora, Lucas ficou ascinado e viu que aquilo que ele tinha feito podia ser mais do que só para ele. Com essa visão, Lucas construiu a Infill, um projeto de uma fábrica de impressoras 3D dentro da favela. Lucas viu no seu negócio a possibilidade de levar formação na área de tecnologia para as pessoas da sua comunidade, formando um makerspace. A criação da Infill vai atuar diretamente no desenvolvimento local e tecnológico, mudando a realidade dos jovens da comunidade.


Luiz Grilo 25 anos Pindamonhangaba, sp São Paulo

Luiz nasceu com espírito empreendedor. Ainda quando criança, ele ganhou um picolé que veio com um palito premiado. Na premiação, Luiz ganhou uma câmera digital. Vendeu a câmera e comprou um bezerro. Quando o bezerro cresceu, se transformando num boi, Luiz vendeu o boi e comprou um piano, que foi a sua primeira fonte de renda, pois, desde os 14 anos, Luiz toca em festas de casamento.

Por conta disso, com todos os aprendizados da sua experiência empreendedora até o momento, resolveu pivotar e, hoje, a sua empresa atua com soluções de logística reversa. Com a Residuall, Luiz participou de alguns programas de aceleração e de algumas competições, e ganhou alguns prêmios, inclusive sendo convidado a representar o Brasil no final de uma competição na Alemanha, diante de 55 países.

Ese espírito empreendedor continuou aflorado em Luiz. Foi estudar Engenharia de Controle e Automação na UFMG, e, com pouco tempo de iniciação científica, trabalhando com pesquisa, ele desenvolveu uma solução de sensores para lixeiras. Fez alguns testes e, quando se deu conta, já tinha fundado a sua primeira startup. A startup passou por uma rodada de investimento, mas Luiz percebeu que, em pouco tempo, sua empresa estaria com um faturamento negativo muito grande.

Luiz tem causado impacto no meio da sustentabilidade, e quer desenvolver, juntamente com a Residuall, soluções que tornem o Brasil um país mais sustentável.

“Nosso trabalho é com a reciclagem de residuos, algo altamente complexo de se resolver. Mas que com uma equipe bem liderada, tudo se torna possível.”


luiz guerra 28 anos brasília, df “Meu sonho grande é garantir que as pessoas, em todos os lugares, tenham informação relevante e conscientização quanto ao uso sustentável de energia e estilos de vida em harmonia com a natureza”

distrito federal

E se fosse possível dar acesso a energia limpa para todos, como o Brasil e o mundo seriam mais justos? Essa pergunta instiga o Luiz todos os dias! Filho de um militar e uma bancária, morou em quatro regiões do país e sempre estudou em colégios públicos. Quando jovem, realizou o seu primeiro sonho: foi cadete aviador da Academia da Força Aérea Brasileira.

Iniciou sua jornada empreendedora quando entrou na faculdade, participando do Movimento Empresa Júnior, enquanto cursava Engenharia Elétrica na UnB. Participou do Litro de Luz, projeto que o ajudou a iniciar seu caminho com mais propósito. Em meio a essa busca por propósito, Luiz foi delegado brasileiro no Vienna Energy Forum e depois na Assembleia da Juventude na ONU em Nova York. Dentro do Movimento Empresa Júnior, Luiz liderou mais de 1600 empresários na Federação das Empresas Juniores do Distrito Federal. Atualmente, Luiz deu mais um passo no seu caminho empreendedor, e é CEO na ATMOS, startup que ele criou para ajudar empresas a fazerem o uso sustentável da energia. Ainda atua como consultor na Eureca, empresa que conecta jovens com o mercado de trabalho.


marcelo dionísio 24 anos barbacena, mg

Minas gerais

Para Marcelo, o empreendedorismo e a vontade de realizar mudanças nos ambientes por onde ele permeia sempre foram muito presentes. Dentro da Universidade, cursando Engenharia de Produção, ele sempre foi bastante inquieto, participando de vários projetos e nunca se contentando com o que estava sendo feito. Ele foi cofundador do time Enactus na UFMG, universidade onde estudou; participou do movimento empresa Júnior; trabalhou com consultoria e educação para empreendedores de favelas; e, por todos esses projetos, foi premiado diversas vezes, participando de grupos e eventos sobre educação empreendedora. Marcelo já teve várias experiências de trabalho que foram muito ricas. Marcelo já teve várias experiências de trabalho que foram muito ricas.

Começou sua trajetória no setor privado, teve uma rica experiência trabalhando com implementação de projetos de inovação no Governo de Minas Gerais e, hoje, atua com consultoria em inovação para empresas de mercados emergentes. Marcelo tem o objetivo de contribuir com o desenvolvimento de projetos de impacto por meio do empreendedorismo e inovação para a redução das desigudaldes sociais.

“Na minha trajetória, sempre tive oportunidades que me permitiram conhecer pessoas com propósito de fazer a diferença. Pessoas com as quais compartilho a jornada de construir uma sociedade melhor.”


Márcia Santos 23 anos SÃO LEOPOLDO, rs Rio Grande do sul

“Percebi que se quisesse gerar impacto na vida das pessoas eu precisaria mais do que a ciência, eu precisaria do empreendedorismo. A partir de então, minhas decisões são baseadas no meu objetivo de levar inovações da saúde para toda e qualquer pessoa.”

Márcia é fascinada pela união de tecnologia com saúde. E é através dessa sua fascinação que ela conquistou o quarto lugar na maior feira de ciências do mundo com um projeto voltado para Engenharia Biomédica. Ela estudou curso técnico em eletrônica, e foi quando começou a trabalhar com pesquisa, pelo que é apaixonada.

Apesar de ter realizado um sonho, para Márcia foi uma época muito dificil:ela estavaimersa no ecossistema de inovações na saúde e, na mesma época, seu pai estava hospitalizado. Ela viu que apenas fazer parte do desenvolvimento das soluções não garantiria que chegassem a quem precisava, ela precisaria estar a frente dessas inovações. Desde então, ela definiu como proposito de vida, garantir que suas soluções impactem a todas as pessoas, sempre trabalhando para que elas sejam viáveis e adaptáveis para diferentes realidades. Hoje, Márcia está terminando sua graduação em Engenharia da Computação. Além de estudar, ela resolveu juntar toda a sua experiência com pesquisa e desenvolvimento de produtos e fundar uma startup, que visa atuar com o desenvolvimento de tecnologias médicas. O propósito do seu negócio é desenvolver tecnologias que sejam adaptáveis, viáveis e aplicáveis para países desenvolvidos e para países não desenvolvidos.


MATHEUS SALOMÃO

24 anos rio de janeiro, rj

RIO DE JANEIRO

Matheus sempre teve o sonho de empreender. E esse sonho se tornou ainda mais forte quando ele começou a ver o quanto a vida dos pais, que são médicos, mudou depois que eles começaram a empreender. Ele participou do Projeto Rondon, que mostrou para ele o quanto é privilegiado e o quanto o trabalho que ele desenvolve consegue impactar a vida de muitas pessoas. Matheus é bolsista e está quase se formando na faculdade, estudando Engenharia de Produção. Durante a faculdade sempre teve a vontade de estudar fora, e correu muito atrás disso. Ele ficou por dois anos e meio morando na França. Estudou na École Centrale Paris, sendo laureado com uma bolsa de estudos oferecida pelo Governo Francês, e ficou 6 meses trabalhando com projetos de inovação dentro de empresas. Por ser tão inquieto, Matheus sempre viu na prática de esportes uma maneira de canalizar a sua energia e ainda manter sua mente e seu corpo saudáveis.

Além das experiências profissionais e acadêmicas, Matheus ainda conseguiu ter mais uma conquista: concluir uma maratona. Voltando para o Brasil, Matheus tem sede de fazer algo relevante com a quantidade de conhecimento que adquiriu. Ele busca impactar o país positivamente através de um negócio social, para conseguir gerar oportunidades para as pessoas, assim como ele teve.

“Meu maior sonho é impactar e dar continuidade ao desenvolvimento do polo tecnológico que vem emergindo no Brasil.”


pernambuco

Micaele Vitoria

16 anos jaboatão dos guararapes, pe

Micaele tem apenas 16 anos de idade e ainda é estudante do segundo ano do ensino médio. Ela se mudou para São Paulo com o objetivo de cursar Artes Cênicas. Mas, quando se mudou, descobriu uma paixão ainda maior: a ciência. Micaele participou de várias olimpíadas e competições. Foi duas vezes medalhista de ouro nas Olimpíadas Nacionais de Astronomia e Astronáutica e medalhista de bronze nas Olimpíadas Pernambucanas de Foguetes. Quando se mudou, começou a se sentir muito incomodada pelo fato de os colegas serem muito desinteressados com a educação, e começou a trabalhar como voluntária na biblioteca da escola, para tentar fazer um trabalho de mostrar a importância dela para mais alunos. Micaele também incentivou a direção da escola a divulgar as Olimpíadas, das quais participava, para os seus alunos, incentivando que mais pessoas se inscrevessem, o que trouxe, inclusive, mais medalhas para a sua escola.

Hoje, ela é voluntária no Observatório Astronômico da Univap e dá aulas gratuitas para olimpíadas em um projeto social. Mesmo muito nova, Micaele entende que quer ter um papel de protagonismo na educação brasileira, e já traça os seus caminhos para poder tornar esse sonho uma realidade muito em breve.

“Me vejo na obrigação de inserir-me ainda mais na sociedade como uma jovem lider e participar ativamente da luta por uma educação pública de qualidade e uma ciência abrangente.”


pedro escobar 22 anos rio grande, rs Rio Grande do sul

"O trabalho em projetos no setor público me faz acreditar que há espaço para grandes melhorias na gestão dos serviços prestados à sociedade."

Pedro sempre foi um estudante acima da média. Ele estuda desde o ensino fundamental no Colégio Militar de Brasília. Ele foi vencedor de competições, sendo premiado com medalhas em olimpíadas de matemática, astronomia e astronáutica. Quando foi para faculdade, decidiu cursar Economia, na UnB. Lá, manteve o seu perfil acadêmico, destacando-se como um aluno acima da média. Ele foi monitor de disciplinas durante a graduação e participou de iniciativas como Empresa Júnior e Atlética, entendendo cada dia mais a sua vontade de trabalhar com negócios de impacto.

Durante a faculdade, ele continuou participando de competições. Em 2017 foi campeão do Business Case Competition, sendo premiado com um curso de verão na IESE Business School, em Barcelona. Nessa oportunidade, um dos seus professores o convidou a realizar um outro programa de verão em uma Escola de Negócios em Lisboa, de que Pedro participou no ano de 2018. Depois da faculdade, ele recebeu uma oportunidade de trabalho na EloGroup, grupo que trabalha com consultoria para o meio público. Pedro está construindo uma carreira no grupo de consultoria: hoje, é sócio e atua como analista, e entende que está sendo uma grande oportunidade de aprender e continuar atuando em soluções de problemas do meio público. Ele tem vontade de empreender em um negócio que atue com soluções a serem aplicadas em políticas públicas.


Rafael eiki

23 anos Campinas, sp

São Paulo

Rafael, na verdade nasceu, na cidade de Saya, no Japão, mas veio para o Brasil muito novo. Começou a trabalhar com tecnologias para educação quando estudou no ensino técnico em Computação, em Campinas. Se interessou muito pela área e começou a fazer projetos de pesquisa e trabalhar com voluntariado, até que entrou na Unicamp, em Ciências da Computação, e começou a desenvolver mais esse interesse. Durante a sua trajetória, Rafael já ganhou mais de 35 prêmios ligados à computação - foi, inclusive, reconhecido como um dos 20 melhores alunos de Computação do mundo. Um dos seus projetos de pesquisa incentivava que outros alunos pudessem se engajar nesse ramo do conhecimento - e, por causa dessa iniciativa, Rafael contribuiu para que seus mentorandos ganhassem 20 prêmios de reconhecimento a estudos que foram realizados dentro do seu projeto.

Atualmente, Rafael buscou maneiras de utilizar o seu conhecimento para criação de empreendimentos. É fundador da Vivros, aplicativo que faz com que livros físicos tornem-se interativos por meio da tecnologia, tornando cada leitura única e trabalhando com diferentes tipos de inteligência para crianças e jovens. Seu sonho é levar esse aplicativo e seus livros para todo o Brasil, contribuindo para o incentivo à leitura e à educação.

“Eu entrei no ProLíder por querer construir soluções para o amanhã e querer sair dele trazendo essas soluções para o agora, em tecnologia e educação.”


Ricardo Sabedra 24 anos Porto Alegre, rs “Meu maior sonho é impactar milhares de pessoas com o uso da tecnologia. Para cumprir esse objetivo é necessário três pontos principais: realizar contatos; ter capacitação e participar de diversas oportunidades.”

Ricardo sempre foi um inconformado, e procurava usar do meio onde estava inserido e do seu conhecimento para trazer ideias que fossem relevantes e resolvessem problemas. Na faculdade, fundou sua primeira empresa, trabalhando diretamente com tecnologia. Ainda na faculdade, Ricardo se empoderou para poder dar corda a uma vontade, que tem desde criança, de criar e inventar produtos e coisas novas. Cursou Engenharia da Computação na UFRGS, participou de competições e ganhou prêmios por ter desenvolvido um dispositivo que ajuda no dia-a-dia de pessoas com deficiência visual.

Rio Grande do sul Durante sua trajetória na faculdade, Ricardo foi premiado em algumas competições relevantes como vencedor do Social Good Brasil Lab 2017 e segundo lugar no Concurso de Sistemas Embarcados da Intel em 2016. Também foi selecionado por uma revista digital como um dos 68 homens mais inspiradores do ano em 2017. Dentro dessas competições sempre apresentou o pefil de colocar a mão na massa para construir as soluções que propunha mostrando um bom desempenho na criação de produtos. Procura solucinar problemas e criar produtos para facilitar a vida das pessoas com dificuldades.

Hoje ele atua como CTO da 2Metric, startup que desenvolve soluções tecnológicas com foco em impacto ambiental. Ricardo quer trabalhar com o desenvolvimento de soluções que sejam úteis para as pessoas e que consigam causar um impacto positivo na vida das pessoas.


roberta versiani Minas gerais

Roberta é muito sonhadora, tem claro o seu sonho de mudanças que ela quer ver no Brasil, e tem o pé no chão para colocá-los em prática. Além disso, Roberta não tem medo de ficar cansada. Ela concluiu duas graduações ao mesmo tempo, sendo formada em Administração pela USP e em Relações Internacionais pela PUC-SP, o que mostra o quanto ele é uma pessoa disciplinada e esforçada. Durante as graduações, Roberta foi bolsista do PET ADM, como coordenadora de projetos, foi organizadora do TEDx na USP, e participou de projetos que levavam educação financeira para jovens área de vulnerabilidade e alfabetização para adultos. Além disso, ela ez iniciação científica, bastante focada em startups e inteli ência artificial. Hoje Roberta trabalha como Associate de Equity Research do Citibank, fazendo pesquisa e análise de ações.

25 anos belo horizonte, mg Ela também atua como professora de matemática e coordenadora pedagógica de um cursinho popular. Ainda participa de uma ONG que presta consultoria para microempresários. Apesar de ser apaixonada pelo seu trabalho e por toda a oportunidade de aprendizado e crescimento constante que ela vem trabalhando nessa área, Roberta tem vontade criar algo voltado para enfrentar o que, para ela, é um dos maiores problemas do Brasil, a desigualdade.

“Meu maior sonho é que o Brasil se torne um país igualitário, onde as circunstâncias sociais de uma pessoa ao nascer não sejam tão determinantes para um futuro digno ou não.”


rodrigo alexandrino

piauí

26 anos água branca, pi “Acredito muito que é o poder público quem de fato tem o poder de mudar a vida das pessoas, por isso, mesmo com todas as contra indicações de amigos empresários, decidi atuar nesse meio.”

Rodrigo é apaixonado por tecnologia desde muito novo, e, por isso, já teve experiências na área. Cursou Sistemas de Informação e já criou aplicativos voltados a educação, buscando ajudar pessoas que não tenham intimidade com tecnologia a conseguirem se familiarizar com meios digitais. Essa realidade é comum de onde ele veio. Nascido no Piauí, reside, hoje, no interior do Maranhão, criando soluções tecnológicas e impulsionando inovação em uma região remota do Brasil.

Esse trabalho vem dando frutos: hoje, é CEO da Darsh, edtech que usa tecnologia sob a forma de produtos, aplicativos e ferramentas para melhorar a aprendizagem nas escolas. Mesmo estando em uma região distante dos grandes centros tecnológicos e populacionais do Brasil, Rodrigo tem 30.000 alunos cadastrados na base de seus produtos. Para poder aprofundar seus conhecimentos na área de foco da Darsh, Rodri o finalizou, recentemente, um mestrado em Ciência da Computação com foco em análise de dados educacionais. Essa experiência é a sua segunda vivência empreendedora: anteriormente à Darsh, já criou o movimento DoeVida, conectando (via tecnologia) doadores de sangue a pessoas que precisavam de transfusão.


thais falquer 23 anos Campos dos Goytacazes, RJ RIO DE JANEIRO

Thais é filha de proessora e sempre oi ensinada que educação deveria ser uma oportunidade em sua vida. Por isso, se es orçou muito nos estudos e oi aprovada no Instituto Federal de sua cidade. Aos 17, oi aprovada na UFV e caiu de cabeça em movimentos estudantis universitários. Foi undadora do Time Enactus UFV e, em apenas quatro meses de trabalho, ela e seu time oram vencedores da maior competição de empreendedorismo social universitário da América Latina. Essa e outras conquistas tornaram Thais Falquer uma das semifinalistas do Prêmio Universitário do Ano, eito pela Enactus em parceria com a KPMG. Também participou de outras diversas competições empreendedoras, sempre conse uindo posições de destaque.

A ora, em seu ano como ormada, Thais busca continuar a sua jornada como empreendedora e criar um ne ócio que conecte seu propósito de vida, a educação, com a sua vontade de impactar pessoas por meio do empreendedorismo social.

“Meu maior sonho é mudar o Brasil por meio de um Negócio de Impacto e acredito que o ProLíder é o único programa do Brasil que consegue entender que vivemos problemas complexos.”


thais hannecker

Pará

20 anos belém, pa “Meu maior sonho é formar jovens líderes no Norte do Brasil por meio da primeira escola secundária Liberal Arts. O ProLíder me ensinará liderança compartilhada e estratégias para alcançar o meu sonho o mais rápido possível.”

A trajetória de Thais Hannecker começou quando problemas familiares a fizeram precisar se mudar para morar com seus avós em Belém, no Pará. Vinda de uma realidade bastante complicada, ela entendeu, cedo, que precisava estudar e descobrir novas maneiras de conseguir oportunidades de mudar de vida.

Na escola, participou de diversas olimpíadas científicas e criou um clube de relações internacionais. Isso a fez buscar por novos modelos inovadores de ensino, já que se sentia extremamente frustrada com o modelo de ensino brasileiro. Assim, conheceu o método de ensino liberal arts (artes liberais), e teve contato próximo com ele ao ganhar a oportunidade de fazer um curso de verão na Universidade de Yale. Thaís apaixonou-se completamente pela experiência que viveu. Hoje, seu sonho grande é criar uma escola de ensino médio que adote o modelo de liberal arts no norte do Brasil, para que mais jovens possam crescer com um modelo de educação libertadora. Ela já começou esse sonho. Thaís adaptou e traçou estratégias educacionais que já impactaram mais de 100 estudantes. Hoje, ela é uma das fundadoras da Hannecker Idiomas, a primeira escola de inglês com modelo Liberal Arts no Norte do Brasil.


thiago merib

27 anos são leopoldo, RS

Rio Grande do sul Ao perceber que a vida de concursado não seguia seu perfil, Thia o lar ou o emprego de carteiro e viajou para a Irlanda para aprender inglês e trabalhar em uma empresa na qual sonhava ingressar. No dia da entrevista de emprego tão desejada, ele encontrou seu amigo que o fez uma proposta que mudou sua vida: a de empreender com tecnologia. Ao conhecer o mundo do empreendedorismo, Thiago descobriu o que realmente amava. Aprendeu muito com seus erros e com seus acertos na construção da empresa, a X4 Tecnologia, e criou um processo de impressão 3D de calçados que aumentou muito a eficiência das empresas da região onde mora. A sua trajetória de vida foi moldada por uma característica que ele entende ser muito marcante em si mesmo: a sua curiosidade, que o fez buscar entender mais sobre tudo o que o cerca hoje: empreendedorismo e impressão 3D.

Agora, Thiago acumula a experiência de criar uma empresa que alcançou sucesso financeiro e está em processo de venda do seu primeiro negócio. Thiago busca no ProLíder uma jornada de sucesso nos seus próximos negócios. Quer aliar seu conhecimento de tecnologia com novas oportunidades para crescer e tornar-se um empreendedor de sucesso.

“Eu tenho como objetivo ajudar pessoas e empresas a se tornarem mais competitivas e inovadoras por meio da tecnologia e do empreendedorismo, quero muito causar um impacto a nível nacional e global na área da saúde.”


Vinicius alvarez 17 anos brasília, df “O meu grande propósito é impactar a vida dos brasileiros através de boas políticas econômicas e educacionais. O ProLíder sem dúvida alguma vai poder me guiar nessa jornada, trazendo uma formação tanto técnico-profissional quanto pessoal.”

distrito federal

A mãe de Vinícius é professora de escola pública do Ensino Fundamental, e ele viveu todas as frustrações pelas quais a sua mãe passou quando moravam em Brasília. Toda a dificuldade relacionada a grandes cargas horárias e falta de pagamento, ele entendeu que precisava atuar de alguma maneira para mudar essa realidade. Ele se mudou para São Paulo, graças a uma bolsa de estudos em um colégio de alta qualidade. Lá, percebeu como a educação poderia proporcioná-lo grandes coisas e, ao comparar a sua realidade com a que viu em sua família, ele decidiu fazer alguma coisa a respeito.

Aproveitou as oportunidades que recebeu para trabalhar desde muito cedo. Por isso, já trabalhou como CTO em startups e fundou o Curso Ipê, buscando acabar com qualquer tipo de barreira imposta aos alunos de escola pública para entrar no ensino superior No Curso Ipê, ele mobiliza 40 voluntários, que dão aulas e aconselhamento profissional para mais de 120 pessoas. A realidade imposta pelo novo Coronavírus não oi dificuldade para Vinícius. Agora, com a diminuição das barreiras físicas, ele está expandindo as suas atividades, buscando ajudar pessoas de todo o Brasil. No ProLíder, Vinícius quer entender como buscar novas oportunidades para seu foco em transformar a educação, e seu histórico mostra a sua força para fazer projetos de impacto quando está rodeado de pessoas que podem ajudá-lo a tornar seus sonhos realidade.


bahia

O que leva um jovem morador de uma das favelas mais perigosas de Salvador, de origem extremamente humilde, ser selecionado para representar o Brasil em Harvard? Uma oportunidade. Vinícius teve a chance de aprender inglês gratuitamente no 2º ano do Ensino Médio, e isso o fez descobrir o seu propósito: permitir que mais pessoas ampliassem seus horizontes por meio da educação. Para isso, criou o WeSpeak, que ensina inglês de maneira gratuita nas favelas brasileiras. Se tornou bolsista 100% do ProUni e, ainda na universidade, foi contratado e assumiu a responsabilidade de dar uma melhor qualidade de vida para seus pais, assumindo as contas de casa. Mas, para ele, isso não era suficiente. Vendo o desenrolar das trajetórias de outros jovens de realidades parecidas com a dele, Vinícius decidiu, junto com outros jovens da sua comunidade, criar um projeto que divulga a jovens de escolas públicas sobre as oportunidades de ensino superior.

Vinicius batista 21 anos salvador, ba

Também foi premiado em um hackathon de ensino de línguas estrangeiras, criando um sistema para disseminar o uso de uma plataforma de pratica de inglês. Também foi selecionado para ser um dos representantes da Brazil Conference de 2020, nos Estados Unidos. Os trabalhos que Vinícius realizou se tornaram estáveis. O WeSpeak já existe sem ele, e o seu projeto de orientação para a graduação também. Agora, ele busca dar outro passo: criar algo que, além de transformar a vida das pessoas, torne-se escalável e aumente o impacto que ele causa como liderança. Com toda a experiência de vida e profissional que carrega, ele entra no ProLìder buscando tornar-se um novo Vinícius para construir e executar o seu novo negócio.

“Me preocupo com o futuro da ciência e da educação do país. E entendo que para o desenvolvimento social a nivel nacional é necessário discutir e criar soluções de impacto que sejam inclusivas”


YASMIN ROMI 24 anos RIO DE JANEIRO, RJ

RIO DE JANEIRO

“Meu maior sonho hoje é poder participar de projetos que mudem o mundo em que vivemos. Trabalhar não só para impactar as pessoas, mas empresas também, para que elas gerem resultados no ambiente no qual estão inseridas.”

Yasmin descobriu o seu gosto por computação e tecnologia muito cedo na vida, aos 7 anos - e o seu propósito foi descoberto logo depois, quando começou a sofrer reprovação por ser mulher em uma área majoritariamente masculina. Assim, mesmo contrariada por boa parte dos seus colegas, está conseguindo desenvolver uma trajetória de sucesso em sua área: foi campeã de diversas hackathons. Em uma delas, criou uma vestimenta que ajuda no tratamento fisioterápico de pessoas com dificuldade de se levantar da cama.

Esse espírito de querer vencer e se superar fez de Yasmin um destaque por onde passou. Hoje, trabalha como desenvolvedora sênior, e o seu talento em programação já a levou para o Vale do Silício, além de ser jurada da maior hackathon da América Latina. Ela conciliou tudo isso com a sua graduação, no Instituto Infnet, onde se dedicou e criou o clube de robótica da faculdade. Também foi uma das fundadoras do Rio (Hac|Ma)ker Space, espaço livre de criação de projetos originais de áreas distintas da tecnologia. Yasmin quer entrar no ProLíder para poder criar um empreendimento que una o seu conhecimento e a sua capacidade de execução com sua visão de impacto. Por meio do empreendedorismo, ela busca responder a seus questionamentos sobre como transformar a vida das pessoas. Esse espírito é o que a ajudará a tornar-se uma referência em tecnologia para mulheres, contribuindo com o seu esforço para criar maneiras de mobilizar mais mulheres na ocupação do espaço que ocupa ela hoje.


Profile for ProLider

Turma ProLíder 2020  

Turma ProLíder 2020  

Profile for prolider
Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded