Issuu on Google+

RELATOS 5° ANO D

PROFESSORA:

ELIANE LAVORATTO

AUXILIAR: BÁRBARA PRISCILA DE ARAUJO


Autores:

- BEATRIZ B. - BEATRIZ HERRERO - DIEGO - FELIPE - GIULIA - GUSTAVO - HELENA - HENRIQUE - ISABELA - JULIANA - LAURA - LEONARDO - NIKOLAS - RENATO - SAMUEL - SOPHIE - TAUANY - TIAGO - VINICIUS


1

BEATRIZ DE ALMEIDA BAPTISTA

Na verdade no quarto ano eu já fiquei sabendo da viagem, e fiquei ansiosa para que este dia chegasse. Quando passei de ano fiquei feliz porque poderia ir a Santos. Fizemos muitos registros em classe, mas apesar de tanto esforço tivemos que cancelar a viagem por causa da dengue. Quatro dias antes me sentia na marinha com muitas coisas para organizar e cuidar para não esquecer nada importante.Percebi que precisava comprar uma frasqueira para levar as coisas de higiene pessoal. Fui falar com a minha mãe. Dois dias antes fui comprar doces e refrigerantes para o lanche,mas acabei levando suco e maçã. O grande dia chegou ... Assim que cheguei e vi que estavam quase saindo, que sorte de chegar na hora. No ônibus brinquei muito com a Isa, brincamos de verdade ou desafio e o Jamaika contou uma história de terror super legal. Demoramos seis horas na viagem para lá. Quando finalmente chegamos fomos comer no restaurante Point 44, lá tem uma comida muito boa. Depois pudemos ir ao Monte Serrat, que eu odiei, só gostei da hora de sair de lá de cima. Ah!Também gostei da história de que lá era um cassino. Após o Monte Serrat fomos para o C.E.F.A.S,que eu não gostei muito ,após o banho jantamos e fizemos muitas brincadeiras.Madruguei com minhas colegas de quarto BIA e TAUANY. No próximo dia fomos para Bertioga e andamos de balsa, e também visitamos a Bolsa do café que fica no centro histórico. Chegamos no C.E.F.A.S


2

de noite e então fomos para a praia,porque nos comportamos.No caminho da praia fizemos uma música com o animador Jamaika,fizemos muitas brincadeiras e a areia era MUITO gostosa. Chegamos no C.E.F.A.S e dormimos.No dia seguinte era o grande dia de voltar. Era aniversário do monitor. No ônibus brincamos de verdade e desafio. Quando chegamos na escola, não via a hora de ir pra casa e ver meus pais.

Ida para Santos.


3

Foto antiga dos bondes de Santos.

Estátua de Hans Staden.Forte São joão


4

BEATRIZ GODOI HERRERO Olá, eu sou a Beatriz Herrero ,mais conhecida como Bia.Desde o começo do ano já sabia que nos iríamos a Santos,Nos dias próximos da viagem tinha que mandar a autorização.Eu que nunca pude viajar com a escola estava ansiosa. Alguns dias antes da nossa viagem fui perguntar para minha mãe se eu poderia ir com o meu grupo.Ela disse que não.Lembrei que nos iríamos ter uma prova sobre esta viagem e ela disse que ia pensar. Todos os dias perguntava para ela se já tinha decidido. Até chegou no domingo um dia antes da viagem que ela disse SIM! Até que chegou o grande dia. Eu acordei e fui chamá-la. Ela não conseguia acordar. Fiquei preocupada em perder a hora . Eu sai o mais rápido possível. Chegamos à escola e estavam todos brincando conversando... Assim que fizeram a chamada para entrar vi minha amiga Tauany e alguns professores. Fiz toda a viagem com ela. Até que o tempo foi passando e quando eu vi o horário eu pensei : “ Se entramos no ônibus ás 7:00 da manhã e era 1h da tarde, então percebi que nós ficamos 6h no ônibus.Meu Deus! Finalmente chegamos ao restaurante algumas pessoas já estavam se servindo.Sentei, a mesa era de 4 lugares, continuei junto com a Tauany e convidamos a a Sophie e Helena, para se sentarem em nossa mesa.Terminamos de comer , formamos a fila pros ônibus .A nossa próxima parada : Monte Serrat, andamos de bondinho, conversamos um pouco, vimos a igreja e a vista.dava para ver toda a cidade de Santos., Cheguei no Cefas. Entrei no quarto e senti que cheirava a mofo, o chuveiro tinha a água gelada ou quente demais, e a tranca era muito velha. No segundo dia fomos a Bertioga ver o Forte São João. O forte foi construído para proteger as terras brasileiras dos piratas e corsários. Almoçamos no Praia Hotel 27, depois fomos visitar a Bolsa do Café no Centro antigo. Vimos diferentes grãos café e aprendemos mais um pouco sobre este produto brasileiro. Mais uma noite no Cefas. Jantamos e depois fomos a praia para brincar um pouco. Na volta tomamos banho e dormimos.


5

O dia amanheceu chuvoso, arrumamos as malas rapidamente, tomamos cafĂŠ e fomos embora para SĂŁo Paulo.

Ida para Santos ao lado da Helena


6

Bolsa do café.

Forte São João


7

DIEGO BITTENCOURT NOGUEIRA GUIRICO Na hora que eu soube que ia para Santos eu fiquei muito feliz e muito ansioso porque eu nunca tinha ido para o Engenho dos Erasmos, mas já tinha ouvido falar. A primeira data foi cancelada porque lá em Santos tinha epidemia de dengue. Isso me deixou um pouco triste. No dia seguinte quando fui arrumar minhas malas, minha mãe já tinha arrumado, mas eu ficava falando para ela o que ainda faltava colocar.Pelo menos a malinha de higiene bucal eu que arrumei,mas não,mas essa malinha não era só de higiene pessoal também tinha pente,perfume e etc. Final,mente fui dormir. No dia da viagem não conseguia acorda. Foi difícil depois de muitas tentativas levantei rápido para me aprontar e depois fiquei apressando a minha mãe porque eu estava com medo de perder o ônibus. Na hora de embarcar no ônibus eu estava muito feliz e muito ansioso. Dentro do ônibus tinha a minha classe e o 5ºB, foi a maior alegria porque o Jamaica estava lá contando aquelas histórias de terror que terminavam bem.Eu só fiquei triste porque a viagem demorou 6h30min, mas ao mesmo tempo foi legal porque fomos brincando. Quando chegamos em Santos fomos direto almoçar no restaurante Point 44, a comida de lá era boa. Eu pessoalmente gostei. Terminamos de almoçar e fomos para o Mont. SerraT A montanha era alta subimos de bonde e lá de cima dava para ver uma vista linda ! Como eu tenho um pouco de medo de altura não arrisquei. Este é o ponto mais alto da cidade de Santos. Conheci uma de suas salas onde já funcionou um Cassino. Chegamos ”hotel” tomamos banho e em seguida os monitores falaram para descer para o jantar . Que comida gostosa. Todos gostaram do bolo de chocolate com calda de chocolate e do bolo de cenoura com calda de chocolate. Depois de comer nós voltamos para o quarto ,escovamos os dentes e fomos ouvir histórias e brincar depois dessa “diversão” nós voltávamos para os quartos e dormimos.


8

Na primeira noite quis ligar para minha mãe, mas tinha “perdido” meu celular,o Leonardo, um dos meus companheiros de quarto também queria ligar para a mãe dele mas o celular dele estava sem crédito e o celular do Felipe ,o outro companheiro de quarto estava sem chip.Adormecemos... No primeiro momento do segundo dia nós fomos para Bertioga e de lá fomos de balsa para o Guarujá. No Guarujá era para fazer uma trilha na Mata Atlântica, mas a chuva comprometeu nossa trilha. Na volta fomos para o Forte. Este lugar foi construído 1.532 no século XVI . O motivo da construção foi proteger o canal de Bertioga da invasão de corsários,piratas,holandeses e outros interessados em roubar o açúcar produzido no engenho.Os habitantes deste lugar eram os portugueses e os tupiniquins. Dentro do museu vimos os objetos do acervo do como os armamentos, armaduras, mapas... Chegamos ao terceiro dia da viagem. Acordamos tomamos café fizemos algumas brincadeiras e depois fomos para São Paulo.

Ida para Santos.


9

Bonde de Monte Serrat

Um dos canais de Santos.


10

FELIPE AKIRA MIYAGI Quando soube da viagem fiquei super ansioso e já comecei a ficar em duvida de qual doce e roupa levar. Coloquei muita coisa na mala .Não conseguia pensar mais em nada, além de como ia ser a viagem. Na minha bagagem tinha creme de higiene da pele e higiene bucal. Fiquei triste quando a primeira data foi cancelada por causa da dengue .Era para ser em maio mais foi para o final de junho. A fofoca espalhou entre a minha sala não se falava mais em outra coisa. E eu sentado no sofá pensando o que iria fazer em Santos . No dia da viagem fechei a mala, tomei banho,escovei os dentes e etc... fui correndo até o carro .No carro falei para a minha mãe parar em uma padaria para comprar mais alguns doces.Chegamos na porta da escola .Tinha muita gente que eu conhecia e desconhecia, caminhei as pessoas brincando no pátio e comecei a brincar também Alguns minutos depois... As auxiliares foram nos chamar para fazer uma fila a caminho do ônibus. Entramos eu sentei ao lado do meu melhor amigo Tiago ,olhei pela janela e percebi que as mães estavam acenando para os filhos, até que me cutucaram e falaram que a minha mãe estava acenando para mim ,eu acenei de volta.Embarcamos , joguei no meu celular a viagem inteira . Quando chegamos nós fomos almoçar em um restaurante chamado “Point 44” a comida de lá era muito boa, mas não se compara a da minha mãe. Terminamos de almoçar e fomos ao Monte Serrat subimos de bondinho ,estudamos e fomos até a capela. Lá ouvimos histórias e tiramos fotos depois fomos embora para o Cefas , lugar em que nos hospedamos. Nos dividimos em grupos para ir para os quartos . Organizei as minhas coisas , jantei e depois teve algumas , histórias e jogos divertidos .Finalmente fomos dormir.


11

No outro dia fomos direto para o Forte São João. Na entrada vi a estátua do padre Anchieta e um cachorro que agente chamaou de Bob . Entramos no Forte e vimos mapas,armas e armaduras e ao subir uma escada vimos o mar aberto, mas estava frio e chovendo. Ainda nesta parte de cima pude ver canhões e umas seteiras que funciona assim:você poderia ver navios mais eles não poderiam te ver, ou seja , um lugar estratégico para observar quem chegava do oceano. Depois do Forte fomos no restaurante Praia Hotel 27 ,comemos muita coisa gostosa . Sentei novamente com meu melhor amigo Tiago e depois fomos atravessar a praia de balsa para visitar a Bolsa do Café . Chegamos na Bolsa e tivemos que guardar a mochila . Uma observação importante ; quem iria tirar foto deveria desligar o flash pois a luz agride as imagens das obras.Observamos o vitral no teto da sala do pregão,e escrevemos na apostila as informações dadas .Quando saímos fomos ao Cefas , jantamos de novo , brincamos e dormimos. No terceiro dia por conta da chuva muito intensa voltamos para São Paulo.

Ida para Santos.


12

Bolsa do café.

Forte São João.


13

GIULIA GALLO PINHEIRO Infelizmente eu não fui para Santos porque a minha mãe não deixou nem na primeira e nem na segunda vez. Eu fiquei “chorando”, mas não adiantou. Para deixar a minha apostila em dia, peguei as informações com a minha amiga Taunay. Como o material dela estava bem completo comecei a anotar para ter,minhas lições em dia e estudar para prova. Porque,quem quer tirar um “C” ou um “D”?Para refazer o ano?Eu é quem não quero! Mas a pessoa que quer ir bem na prova,é aquela que se dedica.Eu fiz a minha parte. Quando fui copiar as informações tive algumas dúvidas,mas depois perguntei para ela e comecei á entender melhor. Mas eu quero ficar com um “A” ou um “B”. Se a minha mãe ver que eu tirei “C” ou “D”,ela me mata. Assim eu o grupo voltou da viagem peguei o que eu precisava e,me senti como uma aluna “A”!E ainda me sinto! Bom, como era muita coisa para escrever,eu fui anotando um pouquinho a cada dia e consegui terminar.Ufa ! Quando eles voltaram, tive uma notícia que eles iriam novamente para Santos porque a chuva impediu que fizessem todo o estudo.Eles foram e a minha mãe não deixou novamente. Na volta ouvi os comentários sobre as brincadeiras que tinha ocorrido e os lugares visitados. No dia 27/08/2013 a minha professora disse que teríamos apenas mais um dia para entregar a apostila completa.Então para mim a única pessoa da sala que não foi nas duas viagens,falei: -Tenho muito trabalho! Mas como eu disse no início que eu quero tirar “A” ou “B”,eu vou fazer,Estou com muito medo de ir mal,mas como eu quero me dedicar vou estudar mesmo que seja 3hs de estudo. Espero que eu tire uma nota boa!


14

Monte Serrat


15

GUSTAVO TIMBO OSHIRO Quando e fui para Santos com a escola foi muito bacana ,l mas a chuva atrapalhou e impediu a visita de alguns lugares. Vou contar. Eu estava no 4º ano e sabia que no 5 º ano eu viajaria para Santos, não estava nada ansioso. Como o tempo passa muito rápido! O 5º ano chegou e a viagem também . Agora sim, fiquei um pouco mais ansioso. Chegou junho e nós já estávamos estudando muito sobre Santos seus canais e também sobre Hans Staden e os lugares que iríamos visitar. Quando chegou maio fiquei mais ansioso até saber que não iríamos mais em maio e sim, em junho . Ocorreu um problema de dengue e por precaução, adiaram a viagem. O dia da nossa viagem passou pra o dia 23 de junho.Quando chegou o dia 21 minha mãe já estava preocupada porque ela não tinha recebido o email do que era para levar de bagagem.Foi pedir ajuda para a mãe do meu amigo que tinha recebido o email .Na véspera do dia minha mãe foi comprar o lanche. No dia eu acordei tomei café ,despedi dos meus pais e FU... Quando eu cheguei na escola alguns amigos da minha classe ja estavam no pátio . Quando eu entrei no ônibus sentei ao lado do meu amigo Henrique .No nosso ônibus foi o salsicha, um monitor ,a professora e o Jamaica Demorou 6 horas para chegar em Santos .Quando chegamos fomos direto para o restaurante almoçamos e nosso estudo seria no Mont Serrat. Subimos de bonde foi muito emocionante .A vista do mirante é muito bonita. `Por ser um lugar bem alto dava para ver toda a cidade. Este lugar foi o refúgio dos moradores quando a cidade foi invadida pelos holandeses .Visitei a capela de Nossa Senhora de Mont Serrat . Depois fomos para o CEFAS , decidimos em que quarto cada um ia dormir , eu dormi no quarto 64 com o Henrique e Vinicius .Tomamos banho jantamos e dormimos. No segundo dia, fomos em Bertioga . Pegamos uma balsa e fomos para o Guarujá . Vi bem de perto a Mata Atlântica, mas não fizemos a trilha porque estava muito molhada.seria perigoso escorregar.


16

Em Bertioga fomos para o Forte São João .Vimos muitas armas, usadas no tempo de Hans Staen, duas estátuas, uma estava mostrando o Hans Staden com um índio e a outra estatua mostrando o Padre Anchieta catequizando os índios . Também vimos canhões e algumas seteiras . Depois fomos para Bolsa do Café lá vimos azulejos que foram feitos por Benedicto Calixto vimos fotos de antigamente e aprendemos bastante sobre a história do café. Depois voltamos para o CEFAS e de lá fomos para a praia . Foi bem diferente ! Jogamos bola ,brincamos bastante, mas não entramos no mar . No terceiro dia acordamos cedo e fomos embora .No caminho eu sentei com o Nikolas, assistimos um filme chamado: Guerra dos mundos . Em agosto fomos de novo para Santos porque não fomos para todos os lugares na primeira vez, mas eu não fui . Para compensar, peguei a matéria da apostila de uma um amigo e com ajuda da professora organizei as informações que faltavam .

Ida para Santos.


17

Forte S達o Jo達o.


18

HELENA NALINI ROCHA

Quando falaram que iríamos para Santos eu fiquei muito mais agitada do que o normal .Mesmo não sendo a primeira vez que teria uma saída de estudo para Santos , pois já fui com a minha outra escola. Infelizmente a primeira data teve que ser cancelada por que estava ocorrendo um surto de dengue. A viagem ficou para o dia 19 de agosto.O tempo passou rápido e a semana da viagem se aproximava .Eu até sonhei . Foi difícil acordar tão cedo , minha mãe teve que me” jogar” da cama para eu levantar.Foi um corre,corre para ninguém se atrasar. Fui a primeira da sala a chegar .Depois chegaram a Tauany e Vinicius. Bem rápido fizemos uma fila e embarcamos.

o

No ônibus estavam a prô e o Jamaica. A primeira parada do ônibus foi no point 44 , lugar em que almoçamos porque depois fomos para o Monte Serrat. Este é o lugar mais alto da cidade de Santos .Tem a igreja da Nossa Senhora do Monte Serrat que fica perto do lugar em que se chega de bonde. Visitei alguns lugares e vi um enorme salão em que funcionou um Cassino.Pessoas de muito dinheiro faziam suas apostas em jogos de azar. Hoje este salão é alugado para festas familiares e encontros entre amigos. Saímos e fomos para o Cefas , lugar onde iríamos passar a noite. Fiquei num quarto com a Cecília e a Sophie do 5E, ficamos acordadas até tarde. No dia seguinte fomos para Bertioga e veríamos a Mata Atlântica, mas estava chovendo muito,e isso não foi possível de acontecer . Depois fomos ara o Forte São João, que foi feito para dar uma visão ampla do cana de Bertioga . Ele foi construído para proteger Santos de ataque de corsários, piratas e índios.


19

Assim que este estudo acabou fomos para o restaurante Hotel Praia 27 e em seguida viajamos para o Centro Histórico. Lá conheci a Bolsa do Café onde aprendemos sobre a história do café e vimos o vitral de Benedito Calixto que representava as três forma de governo do Brasil : Colônia , Império e República . Voltamos para o Cefas para jantar. Uma novidade ! Nos contaram que iríamos para a praia, então para os quartos nos arrumar.

fomos

Foi muito bacana ! O Jamaica fez uma dança, cantamos uma parodia do cantor chamado Naldo,mas tivemos que sair da praia pois começou a chover . Chegamos ao Cefas às 21:00 horas e fomos dormir para no dia seguinte voltar para São Paulo . Como estava chovendo muito da primeira vez e não deu para ir à todos os lugares previstos a escola marcou outra viagem . Seria no dia 19 de agosto uma segunda feira . Tivemos que vir para a escola bem cedo, como da primeira vez. Na minha mochila tinha apenas o material porque eu tinha esquecido o lanche, mas eu havia sentado com a Tauany e ela tinha levado:um pacote de salgadinho,um pacote inteiro de bolacha, um suco e um hidrotônico, e dividiu comigo. Fiquei a viagem toda jogando no Pou da Tauany. O primeiro lugar que fomos foi o Engenho dos Erasmos onde vimos como eram construídos os engenhos antigamente e também tivemos que descobrir alguns objetos dentro de uma caixa de madeira escavando com um pincel. Isso foi feito para ter uma ideia do trabalho do arqueólogo .Eu achei o máximo ! Depois fomos almoçar no pointe44 (o mesmo restaurante que almoçamos da primeira vez ).Após o almoço fomos para o Centro Histórico aonde vimos muitos casarões antigos construídos para guardar as sacas de café que seriam comercializadas. Meu estudo chegou ao fim.Voltei para São Paulo.


20

No 么nibus

Vitral da Bolsa do Caf茅


21

Bolsa do Café


22

HENRIQUE WERNECK ROCHA

Quando eu soube da viagem foi no segundo ano porque meu irmão estava no quinto ano e me lembro dessa viagem. Minha curiosidade partiu daí, mas quando me deu realmente vontade de viajar foi no final de semana antes da viagem . No sábado já estava querendo fazer minha mala . Pra você ter uma idéia eu não conseguia parar, mas só fui fazer a mala domingo. De noite eu também estava inquieto e no sábado a noite não conseguia dormir. Sábado acordei pensando na viagem, a cada minuto eu pensava mais . Imaginava se seria legal. Será que vou me arrepender? Eu pensava nisso porque a viagem já tinha sido cancelada. Era pra ser no começo de maio , mas não fomos porque estava tendo epidemia de dengue em Santos. Depois arrumei a mala a noite e fui dormir. No dia seguinte, o grande dia minha mãe me acordou, acordou meu irmão ,tomamos café escovamos o dente e fomos para a escola . Quando estava entrando na escola, vi meus colegas de classe na fila ,então entrei e fui para o ônibus . Dentro do ônibus estava o Jamaica ,o Felipe e o salsicha (monitores do caminhar)estava também a Marcia Teixeira, a prô Eliane e as classes do5ºB e 5ºD. Quando entramos o Jamaica disse: todo mundo fecha a cortina e da um vaco nos pais. Depois ligaram o ônibus e fomos para Santos. No caminho passamos por vários lugares: marginal,represa billings,Rodovia Anchieta e a Mata Atlântica . Os monitores iam chamando nossa atenção para estas paisagens.Aprendemos muito, também pudera, demorou 6h:30m pra chegar em Santos. Assim que chegamos em Santos fomos direto para o point 44( lugar onde almoçamos) . O almoço foi com muita farra e conversa, mas tudo de bom. Na saída do restaurante paramos o transito só para entrar no ônibus.me senti importante !


23

Depois de entrar no ônibus nós seguimos para o Mont Serrat , lá subimos o morro de bondinho funicular. Em cima no prédio principal, nos dividimos em grupos para dar início aos estudos. Do prédio principal saímos e fomos pra capela de Nossa Senhora do Monte Serrat. Estava tanta chuva que nem consegui fazer o desenho da fachada da capela. Quando entramos na capela aprendemos muito sobre o milagre da Santa.Os monitores nos mostraram como as paredes da capela eram largas. Isso era necessário porque no caso de ser atacada resistiria e não desmoronava.Seguimos para o prédio principal, onde funcionou um antigo Cassino.Logo acima fui ao mirante e avistei Santos com outros olhos. Reconheci a maior cidade portuária da América Latina. Depois descemos de bonde e fomos para o ônibus que seguiu ao Cefas. Estávamos relativamente perto . Chegamos pegamos as malas e fomos para o quarto. Depois tomamos banho.No meu quarto estava o Guga e o Vinicius, depois tocaram nos quartos e fomos jantar. Comemos e seguimos para um salão onde fizemos brincadeiras e depois seguimos para o quarto arrumamos a cama e fomos dormir. Ao acordar fomos tomar café no refeitório, escovamos os dentes e entramos no ônibus para seguir em direção ao Forte São João. No ônibus foi a maior farra, mas dessa vez não demoramos mais tempo, passamos pelo pólo industrial de Cubatão andamos alguns minutos e chegamos. Chegando lá os grupos foram divididos .Cada grupo fazia uma atividade. Enquanto um estava na balsa a caminho do Guarujá o outro entrava no Forte. No jardim tinha uma canoa feita do tronco de uma árvore,uma estatua de Hans Staden e seu amigo Cuiambebe e mais uma , a do padre Anchieta catequizando outros índios. Quando entramos no museu (o forte) vimos armas antigas, canhões, armaduras, escudos, lanças e armas de fogo. Fomos conhecer parte de cima onde atiravam os canhões. Depois seguimos para o ônibus e de Lá seguimos para pegar a balsa para o Guarujá. Chegamos na frente a Mata Atlântica. Como a chuva não dava uma trégua não foi possível fazer a trilha. Voltamos e fomos para o ônibus e almoçamos no restaurante praia hotel 27. Depois de almoçar seguimos para o Centro Histórico onde fomos para


24

a rua 15 de novembro na Bolsa do Café, antigo centro de comércio de café. Hoje é um museu que conta sobre a época cafeeira do Brasil. Lá vimos máquinas para torrar, moer , pesar e embalar o café. Apreciei o vitral de Benedito Calixto e outros quadros que retratavam as três formas de governo no Brasil( Colônia, Império e Republica ,a atual forma de governo) também passamos na frente da antiga Estação Ferroviária e fomos para o ônibus. Ao chegar ao Cefas fomos tomar banho , mas recebemos a informação de que iríamos para a praia. Então colocamos chinelo e nos preparamos para sair. Chegando lá jogamos bola, cavamos e começou a chover , mais uma vez a chuva atrapalhou. Voltamos pro Cefas, tomamos banho e fomos jantar. Depois de jantar fomos fazer jogos e depois fomos dormir. Depois das férias retornamos a Santos para concluir o estudo.

E numa segunda feira, 19 de agosto viajei de novo. Chegando em São Vicente fomos para o Engenho dos Erasmos. Um dos primeiros engenhos de cana de açúcar do Brasil. Lá vimos suas ruínas, assistimos vídeos e fizemos uma escavação em escala( uma brincadeira) simulando o trabalho do arqueólogo. Tínhamos que escavar a areia de uma caixa e desenhar que parte de objeto encontramos em cada lado. Saindo de lá almoçamos no mesmo restaurante da viagem anterior o point 44. Depois de almoçar voltamos pro ônibus para seguir para o Centro Histórico onde passamos pela rua do Valongo,vimos a antiga estação de trem que transportava café e na frente ,a igreja de Santo Antônio do Valongo fundada em 20 de outubro de 1641. Também passamos perto do porto de Santos. No final da tarde fomos para ônibus e seguimos para São Paulo. Chegando lá eu nós aguardamos nossas mães.


25

Ida para Santos.

Teto da Bolsa do cafĂŠ.


26

Estação de trem de Santos.


27

ISABELA CARNEIRO RABADAN

Quando me contaram que iria viajar para Santos em estudo fiquei ansiosa. Soube que iria para a praia ,faria uma trilha na Mata Atlântica, visitaria a Bolsa do Café, etc. Fiquei muito animada, mas nem tanto, porque já tinha ido para lá, e iria para estudar. Depois pensando bem, foi muito legal porque com amigos é sempre melhor. Enquanto não chegava a viagem, nós fazíamos algumas atividades de leitura na apostila sobre : o que é patrimônio, os relatos de Hans Staden, os costumes dos tupiniquins e tupinambás, a história da estrada de Lorena, ... Bom, ao longo do tempo fui esquecendo da viagem. Mas quando me dei conta já estava chegando o dia de sair para estudar. Me lembrei de que iria com a Ju e a Laura nos quartos , que iria ficar 2 noites e 3 dias... Fiquei tão animada que. ficou mais difícil esperar. Também não esqueci de que na volta escreveria um relato sobre Santos. Numa tarde a professora chegou dizendo que a viagem iria ser adiada por conta do surto de dengue e que seria arriscado viajar . Todos ficamos muito tristes. Como o tempo passou rápido e a viagem foi chegando de novo e junto com a minha mãe arrumamos a mala. Começamos a ver no computador o que tínhamos que levar . Quando chegou o dia acordei bem cedo às 6h:00 ,( cedo de mais para meu gosto) fui para a escola e encontrei com minhas amigas. Quando chegou o ônibus fizemos uma fila e embarcamos . A viagem demorou seis horas . Por conta da demora fomos almoçar primeiro e depois fomos para o Monte Serrat. No Monte Serrat (o ponto mais alto de Santos) subimos de bondinho funicular . Quando chegamos fomos divididos em grupos. O primeiro grupo subiu no ultimo andar e avistou a cidade de Santos.O segundo foi até a capela da santa padroeira da cidade Nossa Senhora de Monte Serrat. Assim que a visita acabou voltamos para o ônibus onde Jamaika contou uma historia de


28

terror, até chegar no “hotel” (o antigo colégio de padres) que se chamava CEFAS. Chegamos nossas malas e fomos para uma sala e escutamos uma explicação de como iríamos para o quarto e que poderíamos usar o celular nos momentos permitidos. Logo depois fomos para a secretaria pegar a chave do quarto ( eu, Laura e Juliana cantamos uma música para decorar o número do quarto, até chegar a ele). Os quartos estavam organizado e fomos jantar. No dia seguinte acordamos 7 horas da manhã, para tomar café e fomos para Bertioga. Visitamos o Forte São João. Que lugar bonito ! Vi algumas armas e uma vista linda do mar. Depois fomos almoçar no Restaurante Praia Hotel 27, quando acabamos de almoçar fomos para a balsa (nunca tinha ido, mas achei incrível) descemos em frente a mata Atlântica , mas não deu para fazer a trilha porque o caminho estava muito. Quando saímos da balsa demos de cara com a mata e fiquei admiranda ao escorregadio..Ouvimos a explicação sobre a mata que era perto do Oceano Atlântico,ficamos sabendo da sua fauna, flora.. A próxima parada... o Edifício Bolsa do Café.a Era neste local, que antigamente se comercializava e negociava o preço do café. Hoje é um museu que conta a historia do café ( o teto do primeiro andar é um vitral muito lindo e que mostra 3 épocas de governo do Brasil : Colônia, Império e República e foi feito pelo arista BENIDICTO CALIXTO. Voltamos para o Cefas jantamos e fomos para a praia brincar. Inventamos uma coreografia corremos, brincamos de salto a distancia ... Enfim curtimos demais (ate chover!_!), Voltamos e ao chegar tomamos banho no quarto ao lado por que o nosso a água não esquentava.Cansadas adormecemos. No outro dia de manhã, fui acordada bem cedo ,tomei o café e fomos para o ônibus. A nossa viagem foi antecipada por causa do mau tempo. Depois de alguns dias ouvi que iríamos voltar, mas não para dormir e sim para visitar lugares que não tínhamos visitado.. No dia acordei bem cedo cheguei na escola e embarcamos .Desta vez a viagem foi dentro do tempo normal. O primeiro lugar que fomos foi o Engenho dos Erasmos ( ou o que sobrou) o motivo da construção foi para pagar as divida de Portugal, vendendo e produzindo o açúcar.Um lugar bem grande com algumas ruínas , nome dado ao que restou de uma construção muito antiga.Neste lugar tinha uma sala onde assistimos um vídeo sobre a cana –de- açúcar. Depois fizemos um jogo para encontrar umas peças escondidas numa caixa de areia. Como


29

fazem os arqueólogos quando estão em pesquisa de campo para encontrar objeto e até ossos humanos. Mais uma vez fomos ao restaurante Point 44.Depois do almoço fomos ao Centro Histórico . Visitei a igreja de Santo Antônio do Valongo, passei em frente a Estação Ferroviária e caminhei pela Rua do Valongo. Vi muitos casarões antigos.

Minha segunda viagem chegou ao fim..

Bolsa do café.


30

Engenho dos Erasmos.


31

JULIANA CANASHIRO MIYAGI

Foi no quarto ano que ouvi falar da viagem de estudo a Santos . Mas foi no quinto ano que eu soube MESMO o que eu iria fazer. Nós lemos muitos textos sobre o porto maldito, as estradas, vimos vídeos dos canais de Santos, (feito por Saturnino de Brito, um arquiteto) colorimos mapas, estudamos o forte de Hans Staden (um artilheiro) sobre os corsários e piratas, a cana de açúcar, tantas coisas... Nós nos preparamos bem. E isso facilitou nosso aprendizado . Falaram também que ia ser uma viagem de estudo.Não ia ser inteiramente de lazer! Então minhas dúvidas voltaram: Será que vai ser legal? No começo fiquei um tanto desapontada. Viagem de estudo de meio... Na nossa apostila dizia logo no começo que iria ser bem dividido, mas talvez... O jeito foi esperar o dia chegar. Confesso que estava um tanto ansiosa. Meu maior medo eram as manifestações que estavam acontecendo. Se pilhasse – mos uma iríamos empacar. Já devíamos ter ido, mas o surto de dengue provocou o adiamento da viagem. Iríamos dia 24 de junho . Tive que exercitar a minha paciência. E foi o que eu tive de fazer. Eu que eu estava super ansiosa para ver o vitral de Benedicto Calixto na bolsa do Café, no Centro Histórico. Devia ser lindo! E além disso, para qualquer viagem, eu adoro fazer a mala. Infelizmente, não coube todas as roupas desejadas logo de cara. Tivemos que apertar bastante! Mas coube. Afinal, era o triplo do normal (um dia). Naquela noite, eu nem dormi direito. Dormia , acordava, dormia, acordava. Até me enganei que já era hora de sair quando ouvi a minha mãe indo para o banheiro no meio da noite. Eu consegui dormir novamente com um pouquinho de esforço. Então chegou o dia. Acordei, me aprontei e fui direto para a escola. Estava nublado, ainda me lembro, e depois de esperar um pouco, formamos uma fila e... saímos até o ônibus.


32

No ônibus, eu fui primeiro com a Laura. Havia alguns monitores lá: Cris, Salsicha, Felipe e Ninja, que iríamos ver mais tarde. Também havia a professora Eliane, a nossa coordenadora Sônia e o Jamaica. Dentro do ônibus, além de nós, estava a outra classe do quinto ano, o quinto ano B. Muitos haviam trazido o celular (pra fotos). Outros trouxeram a câmera. Eu não havia trazido o meu e me arrependi. Queria ter tirado a foto do vitral. Enquanto viajamos os monitores (mas principalmente o Felipe!) nos falavam sobre a história santista: As pessoas proibidas de morar na Serra, do Mar , sobre a represa Billings, sobre as cachoeiras,...Esses eram instruídos! A viagem foi muito demorada e quando chegamos, fomos direto para o restaurante por conta do atraso. O seu nome era: Point 44. Comemos e fomos para o Monte Serrat. Lá nós subimos de bondinho que usa um sistema funicular, mas fazer tanta coisa com a capa de chuva complicava . Antigamente era um cassino (um lugar com jogos de aposta com fichas que depois se passa para dinheiro vivo) e antes ainda era um lugar de refúgio de corsários e piratas e atualmente é um monumento histórico. Quando nós subimos, pude ver de lá de cima a vista da cidade e do porto. Nós nos separamos em grupos. Eu fiquei no grupo do Cris junto com o Nikolas. Nosso grupo subiu as escadas e ficou no topo do monumento. Identificamos na apostilas os pontos cardeais de cada local avistado. Depois nós ficamos no interior do ex-cassino, ouvindo Ninja(monitor) contar a história da construção do lugar. Então descemos no bondinho novamente nos também fomos para a capela, onde as pessoas crêem que Nossa Senhora realizou um milagre de salvá-los de um grande perigo. Ele explicava todas as crenças, detalhes, nomes da igreja. Uma história imperdível. Finalizada a visita pegamos o ônibus e fomos para o CEFAS. O CEFAS é o nosso local de dormir. Pegamos o número do nosso quarto e nos ajeitamos.Jantamos e fomos dormir No segundo dia, acordamos as 6:30 e fomos paraa para Bertioga, onde estava previsto a trilha na Mata Atlântica, mas por causa da chuva não foi feita. Também encontramos dois cachorros! Depois fomos para o forte São João, que foi mais fácil por causa da prevenção dos estudos.Vimos vários utensílios de batalha com símbolos diferentes, além da vista do mar. Vimos também uma parede antiga, como a do pátio do colégio. O forte servia para se proteger contra os índios tupinambás. Depois, fomos almoçar no restaurante praia do hotel 27. E, finalmente, fomos para a Bolsa do Café! Vendo a rua que foi feito, o que era e o que é, tivemos um tempo para ver o lindo vitral.(que demonstrava os três formas de


33

governo:colônia, império e república) Depois voltaríamos para o centro histórico. Voltamos para o CEFAS. Depois do jantar, nós fomos para a praia! E de noite, porque a chuva nos atrapalhou. Foi muito legal! Fizemos um concurso de pulo a distância, cantamos a música do Jamaica, brincamos de pega-pega... Ao chegar novamente no CEFAS, arrumamos as nossas malas para a volta a São Paulo, ás 6:30. Por causa da maldita chuva. Acordamos e tomamos nosso café da manhã, para logo após ir para o ônibus que felizmente não atrasou tanto na volta quanto na ida. Ao chegar a escola, eu, o Nikolas e a Laura fomos os últimos a irem embora por conta do horário diferente do previsto. Mas graças ao número do telefone preso a mala, tudo ocorreu bem. Depois de um tempo dessa primeira viagem, a escola resolveu fazer uma segunda viagem no dia 19 por conta da chuva que tornou a viagem incompleta e outras complicações que eu não fiquei sabendo. Mas afinal era apenas um dia de viagem, não precisaríamos arrumar tudo de novo aquela mala gigante. Apenas uma pequena mochila para por alguns apetrechos necessários como o estojo, o lanche do ônibus, e também o celular. Não ia cometer o mesmo erro! Chegamos mais cedo do que na primeira viagem, onde (depois do almoço) fomos direto para o Engenho dos Erasmos, onde uma monitora nos explicou algumas curiosidades do local, como:o açúcar era considerado como ouro branco;quem trabalhava no engenho eram indígenas do Sul mas depois de perceber seus modos violentos os portugueses iniciaram a exploração com os africanos. Depois de várias observações vimos o vídeo da produção de açúcar e fomos incorporar o nosso conhecimento no Centro Histórico. Na calçada vimos que a data de construção da igreja Santo Antônio do Valongo foi fundada no ano 1641, além da estação de trem, construída para transportar o café. Sua a arquitetura é toda inglesa. Depois de muito andar, voltamos para o ônibus, onde muito me surpreendi com a rapidez. Como chegamos adiantados na escola fizemos um jogo e que logo o meu pai me buscou. Tinha, finalmente, acabado.


34

Ida para Santos.

Vitral de Benedito Calixto na Bolsa do CafĂŠ.


35

RuĂ­nas do Engenho dos Erasmos.


36

LAURA CRISTÓFARO RIBEIRO Estava no 4º ano e minha amiga Luiza, do 5ºano me falava de uma viagem incrível, maravilhosa, que ela iria com a escola. Esta viagem era Santos. Isso me marcou . Ela fazia Inglês comigo, só falava nisso. Fazia judô comigo, só falava nisso. Iríamos fazer o palco aberto juntas e com a minha melhor amiga Juliana, ela só falava nisso. Um ano se passou .Estava no quinto ano, eu que iria para Santos! Eu! Não acreditei, fiquei exaltante! Passou o primeiro trimestre, nada da viagem. Mas no segundo tri, eis que a viagem chegou! Os nossos estudos de CH estavam se aprofundando, Hans Staden, os canais, a negociação do café, Tupiniquins, Tupinambás, naus, caravelas, Martin Afonso de Souza... Só me deixou mais curiosa e curiosa. Minha mãe falou que não iria, mas insisti tanto que pagou os 800 reais e eu fui! No quinto dia antes da viagem minha mãe foi na reunião sobre Santos. Agora estava a dois antes da viagem, ah! Não conseguia parar de falar nisso, “É que em Santos...” “ Porque em Santos...” “ Em Santos...”, e minha mãe não parava de falar no clima, nas manifestações, das minhas responsabilidades, que a escova de dentes estava no canto esquerdo da mala, bem no fundo estava o cobertor e mais tudo que mãe insiste em falar umas 500 vezes .No último dia antes da viagem eu simplesmente, corria, pulava, girava, cantava, dançava,beijava, abraçava, tudo junto e misturado, parecia um chilique histérico e bem estranho de felicidade, O Dia Chegou !!! Acordei às 5h40min ( infelizmente) e me troquei, tomei banho, escovei meus dentes, preparei meu café e fui comendo no carro. Deixei minha irmã em frente a estação Paraíso e fui para a escola Cheguei às 6h10min... Iria ao quarto com a Juliana e a Isabela. A caminho do ônibus decidi que ficaria sentada com a Isa. Estava um frio! Sentamos. Como seria aquela viagem? Só ficava imaginando... A viagem estava ótima, até chegar o engarrafamento, 6h, no ônibus, minha claustrofobia atacou, fiquei tonta .Dormi. acordei com a história do Jamica, tinha perdido toda a imensa explicação, mas a história foi super legal. Chegamos e almoçamos no Point 44, um restaurante muito bom,e fomos para o Monte Serrat. Andamos de bondinho ( experiência trágica para mim, porque no vão


37

entre a escada e o bonde a minha apostila... caiu! Fiquei sem apostila! Mas a viagem tem que continuar) recebi uma copia, não era encapada, mas era uma cópia. Chegamos na hospedagem, um antigo colégio de padres e freiras. Aspecto antigo, mofado, sujo, relevei. Mas quando entrei no quarto,ah, não deu, fiquei pasma, que horror! Tudo sujo! O chuveiro não funcionava ( tive que tomar banho no quarto ao lado), a luz piscava,e, acima de tudo,a janela ficava fazendo um barulho muito,mas muito, irritante. Dormi, com custo, depois de um jantar. No outro dia, tomamos café e fomos para Bertioga. chegando no forte vi esculturas, quadros, armaduras e uma vista linda. Há muito tempo o forte era usado para proteger o canal dos navios invasores . O homem que nos acompanhou ( “chamdo” Ninja) explicou que os portugueses não entendiam muito de artilharia .Foi Hans Staden que tinha esta noção e começou a ensiná-los. Almoçamos no Restaurante Praia Hotel 27, pegamos uma balsa para a mata, mas não entramos pois a chuva estava deixando a pista escorregadia.Depois fomos para a Bolsa do Café e vimos o vitral de Benecdito Calixto, que mostra no centro o Brasil Colônia, do lado esquerdo Brasil império e do lado direito o Brasil República.Voltamos para nossa hospedagem, que se chamava Cefas,jantamos e fomos para a praia. Brincamos bastante, mas começou a garoar e voltamos para o Cefas para “dormir”, mas não posso afirmar que dormimos, nós, no máximo, “descansamos” o nosso corpo. (como disse a Juliana). No outro dia tomamos café e fomos para o ônibus e voltamos para São Paulo. Ah...Aquela viagem esperei tanto, pra ser assim. Tão decepcionante. Mas teve algumas coisas boas, como as histórias do Jamaica e outros momentos em que pude conhecer lugares importantes na história do Brasil.


38

Ida para Santos.

Vitral de Benedito Calixto na Bolsa do CafĂŠ.


39

Bondinho do Monte Serrat.


40

LEONARDO FENNIX ZORRON DE OLIVEIRA Sexta feira, acabei de acordar, tomei meu café , assisti uma TV, almocei e fui para a escola. Neste dia soube que iria para Santos . Que notícia fantástica ! Iríamos para Santos numa viagem de estudo... Cheguei em casa e fui rapidamente perguntar para minha mãe se poderia ir . Pra minha maior felicidade ela disse que SIM ! Fiquei ansioso. Só para você ter uma Ideia, no sábado , já queria arrumar minha mala. Nossos preparativos para Santos começaram em sala .Fizemos um pouco da apostila de Santos,assistimos vídeos sobre seus canais,lemos o relato de Hans Stadem... E até que enfim chegou domingo véspera da viagem,. Arrumei minha mala tudo certinho fiquei muito ansioso porque eu nunca tinha ido para Santos.Também arrumei meu lanche para o ônibus. Na segunda feira,minha mãe me acordou cedo , eu me troquei muito rápido com medo de perder o ônibus.Fui rapidamente para a escola. Ao chegar dei um oi para o Paulo e entrei muito mais, muito ansioso. Chamaram todos para a quadrinha e o Jamaika disse que iríamos embarcar.Fomos os primeiros.Eu estava feliz minha primeira viagem com a escola. No nosso ônibus estavam :o Jamaika, Felipe e o Salsicha e o 5º B da manha .No meio do transito ficamos parados, demorou muito a chegar Nossa primeira visita , Mont Serrat .Sibi de bondinho. Depois fomos para o Cefas um local grande com vários quartos.Jantamos uma comida deliciosa e fomos dormir, O quarto não era lá aquelas coisas, mas já esperava algo assim...


41

No segundo dia fomos para o Forte São João . Em seguida fomos de balsa até Guarujá. Terminada a visita fomos almoçar no praia hotel 27. Aliás, foi lá que confundi farofa com queijo ralado. Depois de almoçar fomos para a Bolsa do Café . Que lindo! Ouvimos um pouco da história do café. A noite fomos para a praia jogamos bola brincamos na areia e etc. No terceiro dia não fizemos acordamos arrumamos as malas e viajamos de volta para São Paulo. A chuva estragou esta parte da viagem. Em agosto retornamos .para visitar o Engenho dos Erasmos e o Centro Histórico. E lá fomos nós outra vez...

Ida para Santos


42

Imagem de Nossa Senhora do Monte Serrat.

Forte S達o Jo達o.


43

NIKOLAS CUNHA DZENKAUSKAS

Quando eu fiquei sabendo que nos iríamos para Santos eu fiquei muito feliz.Era como se eu ganhasse um prêmio na loteria! Me preparei estudando muito porque adoro aprender os fatos que aconteceram no passado, as comidas,os objetivos , economia,relevo ,cultura,política .... De repente muitas questões na minha cabeça como :Qual era os objetivos dos reinos?E por que?Como era a sociedade? E as construções?Como este elas?Por que algumas são patrimônios históricos e outras não?E por que são?Pra que que servem agora?E no passado pra que que serviam?Como seria viver naquela época?Era difícil ou fácil?Quais eram os trabalhadores naquela época?E pra quê? Fui me ocupando dos estudos. O dia tão esperado estava chegando Minha ansiedade aumentava , meu coração estava disparando a 1.000 KM por hora .Estava super feliz.Quando mais perto estava de ir parecia que estava sonhando Numa tarde quando me disseram que a viagem foi cancelada por causa do surto da dengue eu fiquei triste e com raiva .. A cada vez que a viagem se aproximava minha euforia crescia.. Chegou o dia de arrumar i a minha mala. Parecia um sonho se reconstruindo. Quando eu cheguei na escola para viajar literalmente eu estava muito feliz para embarcar no ônibus.Só não gostei de ficar parado por 6 horas. Dormi quando eu acorde,ainda estávamos no ônibus então veio a noticia triste . A ida para o Engenho dos Erásmos por causa do transito. Fomos para o restaurante Point 44 ,a comida era boa. Dali fomos para o Monte Serrat. Do mirante deu para ver toda a cidade. Linda a vista ! No monte tem uma capela construída em homenagem a uma santa porque que há muitos anos atrás a cidade de Santos foi invadida pelos holandeses.A população assustada se escondeu na capela e começaram a


44

rezar . Quando iam invadir o morro pedras começaram a rolar. Então acharam que isso foi um milagre. E deram o nome da capela de: Nossa Senhora do Monte Serrat . Depois fomos i para o CEFAS que era o lugar em que iríamos nos hospedar por três dias. No segundo dia fomos para Bertioga onde fica o Forte São João . Muito bacana !No seu interior tem muitas armas usadas no passado. Foi construído num lugar estratégico, para defender a entrada do canal .O artilheiro que protegia o Forte conseguia enxergar o inimigo vindo do mar. Atravessei de balsa até a Mata Atlântica Foi chato porque estava chovendo e não fizemos a trilha. Fomos almoçar no Praia Hotel 27 . Na segunda ida para Santos quase não veio ninguém da classe ,por que tinham seus compromissos agendados. .E adivinha ! A viagem foi rápida ,não choveu . . No Engenho dos Erasmos foi muito bacana porque brincamos de arqueólogo. Entramos na ruína do antigo engenho e assistimos um filme que explicou tudo sobre os engenhos: as ferramentas os trabalhadores e o motivo da sua construção.. Depois fomos almoçar no point 44 de novo, que ainda foi gostoso. No Centro Histórico entramos numa casa antiga (patrimônio histórico) e eu aprendi que os azulejos eram uma riqueza naquela época. Aquele que tivesse estes azulejos decorados era porque tinha muito dinheiro. A volta foi bem mais tranquila. Ruínas do Engenho dos Erasmos


45

Canh達o do Forte S達o Jo達o


46

Bolsa do Café


47

RENATO FRANCISCO MARQUES Quando soube da viagem foi no 4º ano. Eu não fiquei muito ansioso porque eu já tinha ido várias vezes para Santos. No 5º ano eu fiquei ansioso, eu contava os dias, os meses,as semanas e as horas. A primeira viagem foi cancelada. porque tinha um surto de dengue. Chegou junho eu fiquei muito animado e um dia antes da saída de estudo eu fui arrumando a minha mala sozinho (com uma ajudinha dos meus pais). No dia da viagem eu acordei antes dos meus pais de tão animado.Tomei café e ui para a escola. Assim que cheguei encontrei os meus amigos na quadrinha .Estava uma agitação. A viagem demorou seis horas. Para passar o tempo o Jamaica contou histórias e piadas. Ao chegar em Santos o primeiro lugar que visitamos foi o Serrat.Subimos de bondinho . Emocionante !

Monte

Depois do Monte Serrat nós fomos para o C.E.F.A.S lugar em que ficamos hospedados. No 2º dia tomamos café da manhã,e fomos para Bertioga,mas não deu para fazer a trilha na mata atlântica por causa do mau tempo.Quando voltamos nós almoçamos no “praia hotel 27”e depois no “Forte São João”.Conheci o lugar em que Hans Staden trabalhou. A tarde fomos na Bolsa do Café . Vi as salas em que se negociavam o cfé. Nós saímos da Bolsa e fomos para o C.E.F.A.S para jantar. Neste dia teve praia.Construímos belos castelos de areia e jogamos futebol. No 3º dia tomamos café e fomos direto para ônibus de volta PA São Paulo.


48

Infelizmente nテ」o fui na 2ツェ viagem.

テ馬ibus

Casarテ」o na Rua Valongo


49

Forte S達o Jo達o


50

SAMUEL YUMIN CHOI Eu fiquei sabendo da viagem a Santos quando a minha professora falou sobre o que iríamos estudar em Ciências Humanas. Cheguei em casa fui direto pesquisar sobre os lugares onde íamos visitar. Ficava preocupado para não perder nem um momento de estudo e cobrava da minha mãe para não esquecer de colocar tudo que iria precisar na mala. Sabia que iria acordar bem cedo, mas seria por uma boa causa. Numa tarde a Eli nos contou que a viagem foi adiada por que em Santos estava tendo um surto de Dengue. Fiquei decepcionado. Quando estava faltando uns 5 dias para a viagem eu fiquei rezando para dar tudo certo. Finalmente faltava uma noite para tudo acontecer.Eu quis dormir às 9 horas da noite,mas acabei esquecendo e fui dormir meia-noite então minha mãe que me acordou ás 5:45 da manhã. Acordei cedo e consegui chegar ás 7:00 na escola. Até que enfim entrei no ônibus .Minha ansiedade aumentava a cada minuto . Quando estávamos descendo a Serra do Mar o ônibus parou por 6 horas. Este atraso impediu a primeira visita e fomos direto almoçar em um restaurante chamado Point 44 . Assim que todos terminaram de almoçar fomos para o Monte Serrat. Subimos o morrinho de bonde e lá fizemos vários registros bacanas sobre o lugar. Visitei uma capela, avistei a cidade de Santos do mirante , foi lindo !! Terminamos nosso registros fomos ao C.E.F.A.S,o local onde iríamos passar os três dias No 2º dia fomos ao Forte e São João em Bertioga ou Buriquióga{Morada dos macacos}onde aprendemos sobre a importância deste forte na éplca em que se comercializava o açúcar.Saímos e fomos de balsa para a entrada da Mata Atlântica . Foi chato não poder faer a trilha. O chão stava muito escorregadio.


51

Almoçamos em um restaurante chamado Praia Hotel 27 e depois fomos para o Centro Histórico. Visitamos A Bolsa do Café. Ao entrar no prédio me senti um escravo carregando duas sacas de café . Voltei no tempo. Olhei a minha volta e observei uma enorme sala , a Sala do Pregão. Me senti todo poderoso como se estivesse negociando todas as sacas de café.. Quando chegou o 3º dia voltamos para São Paulo porque estava chovendo bastante .. Na 2ª viagem fomos para o Engenho dos Erasmos. A primeira fábrica de açúcar do Brasil. Que lugar diferente. Depois fomos almoçar novamente no Point 44 e em seguida ao Centro Histórico de Santos . Vimos casas dos nobres com seus azulejos decoradados ,portas altas e a grade de ferro fundido . Em era a moradia e embaixo o armazém que se guardava o café.Depois passamos na Estação Ferroviária . No Engenho dos Erasmos eu cheguei atrasado porque perdi o ônibus .Minha mãe estava passando mal então a levei ao médico.Cheguei bem na parte do vídeo que mostrava a história dos engenhos no século XVI.

Engenho São Jorge Dos Erasmos


52

Forte S達o Jo達o

Monte Serrat


53

SOPHIE SANTOS TROVATO Eu fiquei sabendo da nossa viagem a Santos pelos auxiliares e professores. Fiquei na dúvida. Era realmente a minha sala que iria viajar? Parece que sim. Foi quando a professora deu a notícia. Tumulto geral. O motivo? Nós estávamos estudando a história do Brasil e como Santos é uma cidade histórica, além de ser perto de São Paulo, iríamos ficar três dias em estudo. Mil planos foram feitos. Ganhamos uma apostila toda completa, com gráficos, mapas e lacunas a serem preenchidas, textos e legendas. Neste caminho surgiu um problema a epidemia de dengue. Adiaram a viagem, agora seria no final do trimestre, depois das férias. Fiquei muito triste. Havia feito planos ,pensado o que colocar na mala... A escola encaminhou uma lista com os materiais que seriam necessários. Pelo jeito, a maioria das matérias estavam envolvidas. Só se falava nisso, eu me sentia cada vez mais orgulhosa por estar indo também. O pessoal sempre comentando e dizendo sobre como Santos era maravilhosa. Iríamos viajar um dia depois da Festa Junina, que seria comemorada no dia 23/06/2013 e nós teríamos que acordar ás 6H: 00 , porque o horário de chegada era ás 6h30m , sem atraso. Com a proximidade da data eu ficava cada vez mais nervosa, era pra ser especial. Na noite anterior. Quase nem consegui dormir fiquei nervosa ... Chegou o dia!!! Cada um dos alunos reagia diferente. Fizemos filas organizadas para cada sala, e em cada ônibus havia duas delas, uma sala da manhã e outra da tarde. A viagem começou saindo da escola. Pegamos a marginal e em seguida a Serra do Mar. Linda! Com montanhas e árvores pelo caminho, um clima chuvoso e um trânsito de seis horas, acabamos pulando a visita no Engenho dos Erasmos. Ao chegar em Santos, a primeira impressão foi bem legal. Uma cidade praiana, simples e bem agradável, por causa do trânsito e do mau tempo, fomos almoçar em um restaurante chamado POINT 44, e era por quilo. Havia uma área coberta, porém ao ar livre.


54

Após o almoço, fomos ao Monte Serrat, que foi construído para refugiar os moradores da cidade quando houvesse ataques de piratas ou outro invasor. Subimos até lá por meio de bondes. Muito bacana. De lá dava pra ver o Porto De Santos, a praia, e uma parte da cidade e o Centro Histórico. Que lindo!! Depois de lá, fomos ao CEFAS, que era o lugar onde iríamos passar as noites e eu fiquei com as minhas amigas Helena e Cecília ( a Cecília era da outra sala ). No dia seguinte fomos à Bertioga, chegamos e fomos direto ao Forte São João. Lá havia muitas espadas e armaduras originais! Visitamos uma espécie de “mirante ” do forte, no qual haviam dois canhões posicionados nos cantos, e haviam também as seteiras onde ficavam guardas que observavam quem se aproximava pelo mar. Em seguida, fomos de balsa ao Guarujá e também conhecer a mata Atlântica, dispostos á fazer uma trilha, mas devido ao mau tempo, acabamos anotando informações. e ouvindo os comentários dos monitores sobre a biodiversidade da região. Ainda maior que a da Amazônia. Depois fomos almoçar em um hotel chamado Praia Hotel . Em seguida visitamos a Bolsa do Café, um edifício com muitas salas, numa delas alguns quadros de Benedicto Calixto.Vi bem de perto a sala em que negociavam o café. A noite jantamos e fomos dormir. No dia seguinte, embarcamos de volta pra São Paulo. Aquela viagem com certeza tinha valido a pena, mas agora era hora de voltar.


55

No ônibus

Forte São João


56

Bolsa do café


57

TAUANY CRISTINE E MOURA Quando falaram pra mim que eu ia em março para Santos eu fiquei muito feliz, eu como sou muito ansiosa já queria arrumar as malas, mas minha mãe disse que ainda estava muito cedo. Eu e a Bia H. já queríamos decidir quem ia ficar no nosso quarto. Tínhamos o desejo de que a Giulia ficasse junto com a gente,mas os pais dela não deixaram ela ir. Eu fiquei muito triste, mas pensei que a vida é assim que nem todo mundo concorda com tudo, não é mesmo ?. Ficava contando quantas horas minutos e segundos faltavam para a viagem, até que minha mãe recebeu um e-mail avisando que a viagem foi cancelada. De novo meu sentimento de tristeza e decepção. Na volta do recreio todo mundo entrou na sala e começou a falar sobre a viagem a Santos .. A professora começou entregando a apostila e começamos a fazer alguns exercícios.Eu adorei reler os relatos sobre Hans Staden e assistir o vídeo sobre os canais de Santos, não via a hora de chegar o dia da viagem... Estava feliz porque os dias passavam rápido.Até que chegou bem próximo do dia de viajar .Era sábado, fiquei muito ansiosa fiz as malas e ao mesmo tempo mexia no Face. Quando chegou o dia de sair para estudar em Santos eu fiquei muito feliz .Segunda- feira eu acordei 4h:30min para tomar banho e ir a escola.Não queria perder a hora . Ao chegar i na escola encontrei Vincius ,a Helena, e o Léo,quando a Helena me viu ela me deus um abraço bem forte. Depois chegou Beatriz Godoi e deu a hora de subir no ônibus.Eu sentei com a Bia Godoi. Ficamos brincando de Verdade ou Desafio!!E quando nós estávamos quase chegando em Santos ficamos parados 6h:30 min por causa da manifestação. Não fizemos a visita da manhã, fomo direto almoçar no restaurante Point 44 e após fomos ao Monte Serrat. Chegamos e subimos de bondinho. A vista de cima é fantástica deu para ver toda a cidade de Santos . Visitei a capela da santa , observei um imenso salão de festas onde já funcionou um Cassino e desci de novo de bondinho .


58

Saímos e fomos ao Cefas, lugar em que passaríamos três dias. arrumamos o quarto, jantamos e fomos dormir. Segundo dia... No segundo dia nós fomos para Bertioga visitar o Forte São João. Foi lá que Hans Staden trabalhou como artilheiro. Vi muitas armas usadas naquela época. Depois atravessei de balsa até a ilha de Santo Amaro- Guarujá e votei. Paramos para almoçar num restaurante em Bertioga . A tarde visitei a. Este edifício fica no Centro Histórico de Santos. Os monitores explicaram que o café era considerado uma especiaria. Naquele lugar negociavam este produto para ser vendido no mundo inteiro.Depois vimos um vitral do Benecdito Calixto,era lindo!!! Ele representava as três forma de governo do Brasil. A noite foi a melhor parte da viagem.Fomos á praia foi muito bacana . Amei,brincamos bastante como: A acordei tomei café da manhã e voltei para São Paulo,porque estava com muita chuva,então decidiram que nós íamos embora por causa do mau tempo. No dia 19-08-13 voltamos á a Santos visitar os lugares que ficaram pendentes Quando chegamos fomos para o Engenho dos Erasmos . Um lugar que fica em São Vicente onde funcionou um engenho de produção de açúcar. Almoçamos e visitamos o Centro Histórico. Passamos na Estação Ferroviária, na Rua do Valongo e vimos também uma igreja a de Santo Antônio do Valongo construída em 1641. Mas falando das duas viagens...Eu amei!


59

No ônibus

Armas do Forte São João


60

Vista do Monte Serrat


61

TIAGO CASTELAN FERNANDES Eu estava no 4º ano, quando fiquei sabendo que íamos viajar para Santos e também soube que a viagem era para estudos, por isso não fiquei animado e não queria ir. Mas no 5º ano quando a professora disse que iríamos a essa viagem fiquei animado. Em maio dois dias antes da viagem, ficamos sabendo que iria ser cancelada por causa de infestação de mosquitos da dengue e fomos só no mês de junho . Chegou o dia, durante a viagem ficamos 6h dentro do ônibus ate chegar por causa da manifestação . Quando chegamos fomos para um restaurante chamado Point 44 a comida estava uma delicia .Depois de comermos fomos para o Monte Serrat. Subimos pelo bondinho funicular . Na subida avistei uma paisagem muito bonita .Aquele morro era tão grade que deu vontade de descer de skate.Ao passar pela capela contaram uma história que era assim: Um dia os holandeses invadiram a ilha de Santos e todas as pessoas tinham se escondido na capela e começaram a rezar. Quando os holandeses estavam subindo pedras começaram a rolar e os inimigos saíram correndo.Depois disso foi construída a capela em homenagem a Nossa Senhora do Monte Serrat. Terminada a visita fomos para o Cefas . Lugar em que ficamos hospedados . Jantamos e fomos dormir. No meu quarto ficaram o Leonardo e o Lucca. Conversamos e brincamos de verdade ou desafio . No outro dia após o café fomos para o forte de Bertioga . Lá vimos canoas, armas, armaduras, escudos, canhões e muitas armas usadas para proteger o forte.Na parte de cima tem uma linda vista da Mata Atlântica . Fomos ao restaurante chamado Praia Hotel 27 de novo a comida estava uma delicia. Depois fomos na balsa pois tínhamos de atravessar para chegar no Guarujá. A chuva nos impediu de fazer a trilha na mata. Fiquei chateado ! Na volta passamos na Bolsa do Café. Um edifício enorme . Numa de suas salas tinha um vitral feito pelo Benedicto Calixto que representava o \Brasil nas suas três formas de governo: Colônia, Império e República


62

O dia passou muito rápido .A noite brincamos, jantamos e fomos para o quarto, e de novo, adormecemos. No terceiro dia retornamos porque a chuva não parava. No ônibus

Forte Vista para a mata Atlântica


63

Engenho dos Erasmos


64

Antes de eu ir para Santos estava muito ansioso. Quando recebi a noticia fui me preparando para o estudo. Preenchi as atividades da apostila. Fiquei muito feliz ao saber que ia visitar o Forte em Bertioga onde viveu o alemão (Hans Staden ) que foi capturado pelos Tupinambàs. Me preparei ficava contando horas e minutos para que esse dia chegasse.Não conseguia dormir ficava pensando como seria a viagem Minha curiosidade aumentava a medida que o dia ia se aproximando. Arrumar as malas foi muito difícil porque tinha muita coisa pra levar e muita roupa. O pior estava por vir. No dia tinha que acordar cedo. Os dias se passaram e a primeira notícia ruim chegou: a viagem foi cancelada por causa da dengue .Iríamos apenas no dia 24 de junho um dia depois da Festa Junina. O dia finalmente chegou! Ao entrar na escola encontrei poucas pessoas com cara de ansiosas e pensei falta uma hora para poder entrar no ônibus.E aquilo que era sonho virou realidade . Quando entrei no ônibus encontrei meus amigos fiquei muito feliz.O caminho até Santos foi demorado de 6h:30m de viagem . Tudo porque tinha uma manifestação . Devido a este acontecimento demoramos mais e por isso não fomos ao Engenho dos Erasmos . Chegamos em Santos e fomos almoçar no Point 44 . Após almoço fomos para o Mont Serrat subimos de bonde e após chegar La em cima os grupos foram divididos para ouvir a história de Nossa Senhora do Mont Serrat .Descobri que este lugar já foi refúgio dos moradores quando a cidade foi invadida pelos holandeses . Hoje é um patrimônio Histórico. Depois de sairmos do Mont Serrat fomos para o Cefas o hotel onde íamos ficar por 2 dias .Quando chegamos no Cefas ,tomamos banho ,conhecemos nossos quartos . Fiquei com o Gustavo e o Henrique. No segundo dia fomos para Bertioga conhecer Forte São João. Ouvimos a história de Hans Stadem e o motivo da sua construção.Vimos umas armas usadas para proteger o local e ao subir na parte superior avistamos o


65

canal de Bertioga e o mar..Acabamos a visitae fomos almoçar no Praia hotel 27. Nossa próxima parada o Centro da cidade de Santos. Fomos visitar a Bolsa do Café. Conheci a sala em que negociavam o café.Acabou a visita e fomos para o Cefas jantamos e após o jantar fomos ara praia “Brincar”mas não podia entrar no mar . No terceiro dia acordamos ,arrumamos nossas malas o quarto . fomos para escola e quando chegamos na escola esperamos nossos pais no teatro, mas o meu pai o pai da Juliana e o pai do Nikolas não chegaram então subimos para almoçar e esperamos mais uma meia hora. E eu não fui na segunda vigem porque meu pai nem minha mãe entregaram a autorização da segunda viagem para Santos.

Vista do Monte Serrat


66

Armas do Forte S達o Jo達o

Canal


Relatos 5° D