Um Motor e Seus Corações

Page 1

MINISTÉRIO DO TURISMO APRESENTA

Mylle Silva Amanda Barros Mylle Silva Amanda Barros



0 telefone toca na noite fria. Existe uma pequena vida em perigo. e não há tempo a perder! Uma dupla de super‑heróis e uma ambulância saem em disparada pelas ruas da cidade. Mas chegar até o destino não será fácil: o clima, o trânsito, o tempo e até os sinaleiros podem atrapalhar a missão. Como será que eles vão sair dessa?




Ficha técnica Coordenação geral José Álvaro da Silva Carneiro Coordenação editorial Adriana Tulio Baggio Roteiro Mylle Silva Ilustrações e projeto gráfico Amanda Barros Ursereia Estúdio e Editora Storyboard Ariel Dacunha Capa e arte final Lumen Design Revisão Jaciara Carneiro Adriana Tulio Baggio Produção Elisa Cordeiro Brito Isadora Hofstaetter Luciana Patrícia de Morais Tania Campos Esta publicação tem distribuição gratuita e é parte do projeto cultural "Um Motor e Seus Corações", viabilizado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura. Depósito legal junto à Biblioteca Nacional, conforme Lei n° 10.994 de 14 de dezembro de 2004. Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) Bibliotecária responsável: Luzia G. Kintopp — CRB/9-1535. Curitiba-PR

S586

Silva, Mylle Um motor e seus corações : as aventuras da incrível Caravan e dos Super Nelsons / Mylle Silva e Amanda Barros; ilustrações de Amanda Barros; coordenação geral de José Álvaro da Silva Carneiro. — Curitiba : A. T. Baggio, 2021. 64 p. : il. ; 23,5 cm. ISBN 978-65-995739-0-3 1. Literatura infantojuvenil. 2. Histórias em quadrinhos. 3. Hospital Pequeno Príncipe - História. 4. Cardiologia pediátrica - História. 5. Miyague, Nelson Itiro. 6. Gonçalves, Nelson. I. Barros, Amanda. II. Carneiro, José Álvaro da Silva. III. Título. CDD: 808.899282

IMPRESSO NO BRASIL/PRINTED IN BRAZIL


Mylle Silva Amanda Barros

Curitiba 2021


, r 2 o Nelsons e t o m 1 e s r a de co h l i m rações envolvendo orrido alguns anos atrás, oc , dio isó ep de e -m ro Lemb ionada l Pequeno Príncipe, estac ita sp Ho do s cia lân bu am uma das pedir , no subsolo. Vieram me em rag ga da ido nd co es em um canto desocupação do tendo como motivação a autorização para a venda, ue tive mais de la, uma Caravan, até porq de ava br lem me Eu . ço espa 1970. quenos, no final dos anos pe am er os filh us me do uma quan s no Brasil. mais longevos produzido A Caravan foi dos veículos station wagon o brasileira da “perua” ou rsã ve a , 92 19 e 75 19 tre En em nosso el, na Alemanha, reinou Op la pe da ça lan te en originalm modelo sso SUV ambulância é um No . los de mo s so er div m mercado co Saiu de linha em io na coluna de direção. de 4 cilindros com câmb por aí. itos exemplares rodando mu s mo ve je ho até e , 92 19 que ainda a em bom estado geral e tav es ela e qu i br sco de e Fui olhar m trato. Saí a e precisando de um bo eir po de rta be co rém po funcionava, de e constatei a necessidade ra ad qu na lta vo a um o para dirigi-la dand se a vendêssemos o sse perfeita. Por um lado, ixa de a e qu ro tau res um poderia ser feita por outro, a restauração ”; da na se ua “q um a er dinheiro lo de um estado se tornaria símbo m bo em ela e s, ria rce pa ar ticulando la reforma. foi a Caravan para uma be se lá e , res pa us me ei tempo. Consult daquele carro? mesmo: qual seria a alma m mi a i nte rgu pe o, iss Feito ões (mas também ente de automóveis e avi lm ipa inc pr s, ina qu má s Gosto da amos histórias. convivemos e compar tilh ais qu os m co s), rco ba e motocicletas

6


Rapidamente descobri que nossa Car avan, vestida como ambulância, teve uma vida intensa e uma coincidência, pois envolvia xarás sup erconhecidos aqui no hospital. Um médico cardiologista altamente comprometido com os bebês cardiopatas e um motorista que adorava dirigir, ambos de nome Nelson, encheram a Caravan de bonitas histórias. Trouxeram alma para nossa ambulância. O universo que gira em torno do Com plexo Pequeno Príncipe é assim, une pessoas e equipamentos par a, em todos os seus conjuntos, oferecer o melhor de nossa capacidade para nossas crianças. Ficam aqui minha homenagem e meu respeito aos dois Nelsons, heróis responsáveis por terem tornado nos sa Caravan a concretização dessa vontade de levar oportunidades de saúde a todos. Depois do restauro, em 2019 a Carava n brilhou no saguão do aeropor to Afonso Pena, aqui na regi ão de Curitiba, como par te dos festejos dos 100 anos do Hospit al Pequeno Príncipe. Hoje sempre polida e brilhante e pro nta para desfilar, ela, com esta narrativa, entra em definitivo par a nossa história. Divirtam-se com esta HQ! JOSÉ ÁLVARO DA SILVA CAR

NEIRO

7



num passado recente, garagem do Hospital Pequeno Príncipe.

é, senhora caravan...

... vamos ter que dar um jeito em você.

9


Tem dias que é tão difícil...

...  sair da garagem.

pode Ficar tranquila!

10


é uma honra transportar a senhora...

...  a primeira ambulância do Hospital Pequeno Príncipe!

Tô louco pra ouvir sua história.

Que gentil! Fiquei até nostálgica agora...

...  me lembrando de quando cheguei no Hospital.

11


janeiro de 1990. Hoje é um dia muito especial para o Hospital Pequeno Príncipe.

conheçam nossa primeira ambulância...

...  a incrível Caravan!

12


é que todo mundo está ansioso pra te encontrar!

Caravan! É um prazer te conhecer, garota!

quanta gente! nem sei para onde olhar.

Não se fala em outra coisa no estacionamento.

Espero que isso seja bom.

Bom? Você nasceu pra essa missão, menina!

Missão?

é! você vai trabalhar...

...  com eles.

13




O Seu Nelson chegou aqui em 1979.

Ele está sempre de bom humor...

...  e é muito gentil.

Muito prazer, sou seu novo motorista. Pronta pra voar hoje?

Meus filhos adoram essa história. Começa assim...

16


...  e já salvou muitos coraçõezinhos por aqui. Ele aprendeu suas habilidades com os super-heróis no Japão...

e em 1980 chegou o nelson-san.

Falta pouco para chegarmos ao hospital, amiguinho.

17


Eu vou trabalhar com eles?

Mais que isso.

VOCÊ VAI salvar vidas com eles.

Não, MENINA, agora é a sua vez. E você vem juntO, né?

18

eu até já ganhei outras missões!

vou transportar comida, medicamentos e tudo mais que o Hospital precisar. Mudar faz bem pra gente!


Só carrões importantes são recepcionados assim!

falar desse dia me deu até um quentinho aqui no motor.

Então deixa eu te contar...

certeza! tô emocionado junto com a senhora.

...  como descobri o que eu realmente era capaz de fazer.

19


vamos direto para o centro de exames.

Certo! a caravan já está pronta!

que frio doido é esse?

20


precisamos chegar enquanto o bebê estIVER aquecido.

tudo pronto?

sim.

21


caravaaaaa-an...

achou que ia fugir da friaca?

22


23


a temperatura dele está caindo, precisamos ir!

você nunca...

24

...  vai conseguir vencer o...


sinaleiro ciclope!

25


dá um tempo, sinaleiro!

maaaais frio! mais friiiiiiiiio!

precisamos passar!

26


O bebê está quase entrando em hipotermia!

27


28


ai, que calor insuportáááááável!

29


Chegou bem a tempo, pequeno!

30


Então quer dizer que a senhora tem uma sirene poderosa escondida aí.

e até perdi a conta de quantas vezes precisei usá-la.

mas sabe, Sem os super Nelsons eu não teria feito nem metade.

a senhora deve ter aprendido muito com eles.

com certeza! Foi uma época maravilhosa.

salvamos inúmeras vidas juntos.

31


sempre corremos muito para transportar os bebês a salvo.

Trabalhamos vários anos juntos, formando uma verdadeira equipe.

Ficamos até populares no Hospital...

32


...  Mesmo com a friaca, o tempestuoso, o sinaleiro ciclope e o golem obstruidor nos atrapalhando.

Mas o pior deles, o chefe de todos os contratempos, estava sempre à espreita.

O Engolidor de Tempo.

33


Um bebê chegando no aeroporto? Já estamos indo!

pelo menos o tempo parece firme hoje.

34


sabe como é curitiba.

o clima pode mudar a qualquer momento.

35


obrigada!

36


37


hoje será seu fim, caravan!

Tempestuoso!

38


Não pega. E o pneu está rasgado.

inúteis! minha tempestade é mais forte do que vocês!

e Com essa chuvarada, nada funciona!

e se a gente tentar outra vez...

Estamos perdendo tempo!

... juntos?

39


40


não, não, não...

o Golem Obstruidor!

41


se Segura porque nós vamos voar!

42


acha que vencemos o Engolidor de Tempo de vez? claro que não! toda missão Ele tentava nos pegar...

...  mas nós sempre escapávamos!

A senhora não é uma ambulância, é uma lenda!

ah, tenho tantas histórias para te contar.

teve uma vez...

foi mal, ia adorar ouvir...

...  mas acabamos de chegar.

43


adorei te conhecer, senhora caravan!

valeu!

Obrigada por me ouvir o caminho inteiro.

Fique bem daqui pra frente!

você também, rapaz!

44

Imagina, Você é um Guincho muito atencioso.


Eles te abandonaram.

45


Você ficou velha, enferrujada, não consegue nem sair do lugar.

cadê seus queridos super nelsons pRA salvar você agora?

Eles te deixaram pra trás.

Te largaram na garagem porque receberam ambulâncias melhores e mais novas!

Você foi esquecida.


NÃO É VERDADE!


Nós salvamos muitos bebês!

Trabalhamos com amor.

E aprendemos uns com os outros.

Se machucou?

vivemos essa história juntos e temos orgulho disso!

Eles nunca me abandonaram! São só as coisas que precisam mudar, evoluir.

48


vamos ver se você ainda vai acreditar nessas besteiras...

...  depois que eu te engolir!

49


50


eu já falei que eles...

...  nunca...

...  me abandonaram!

51


52


Caravan!

Caravan!

Caravan!

Caravan!

Caravan!

53


54


Obrigado por ter salvado minha vida, caravan.

eles estão vindo!

55


56


57


Obrigada, meus amigos. vocês são os melhores nelsons que uma ambulância poderia ter!

58


m i f . . . ............. . . . . .............


Conheça os heróis desta história basea da em s i a e fatos r CHEVROLET CARAVAN SL 2.5 Antigamente, os carros de tipo SUV eram chamados de “perua”, e de 1974 a 1992 a perua Caravan transportou confortavelmente muitas famílias brasileiras. O modelo de placa AAS 8593 chegou ao Hospital Pequeno Príncipe em 1990. Dali a dois anos a Chevrolet suspenderia a fabricação do veículo, e a despedida da marca foi justamente o modelo ambulância recebido pelo HPP. Com seu motor 2.5, de 82 cv e 4 cilindros, a Caravan Ambulância trilhava caminhos por Curitiba e por outras cidades do Paraná, rapidamente e em segurança, ajudando os Nelsons a salvar a vida de muitas crianças. Depois de tantos anos de trabalho duro, hoje essa senhora é tratada com grande carinho e atua como embaixadora do Hospital Pequeno Príncipe em eventos especiais.

FOTOS: ISABELLA LANAVE


NELSON ITIRO MIYAGUE Desde que o Dr. Nelson chegou ao Hospital Pequeno Príncipe, em 1980, muitos coraçõezinhos curitibanos, paranaenses e brasileiros passaram a bater melhor. Na época ele tinha apenas 28 anos, havia se formado pouco antes em medicina e se especializara em cardiologia pediátrica. No hospital, foi clínico da equipe cirúrgica, montou o ambulatório de cardiologia e criou a primeira residência em cardiologia pediátrica. Depois de tanto aprender — fez mestrado, doutorado e pós-doutorado —, passou a também ensinar: é professor e pesquisador de cardiologia pediátrica do HPP. Casado e com três filhos, nas horas de folga ele troca as receitas médicas pelas culinárias: adora cozinhar! NELSON GONÇALVES Assim como o corpo humano depende dos glóbulos vermelhos para transportar o oxigênio que nos mantém vivos, desde 1979 o Hospital Pequeno Príncipe conta com o Seu Nelson para operações de transporte que salvam vidas. Quando chegou ao hospital, sua primeira tarefa foi buscar medicamentos, suprimentos e doações. Depois veio a missão de maior responsabilidade: conduzir pequenos pacientes, rapidamente e em segurança, a laboratórios e a outros hospitais. O tempo passou, e a família do Seu Nelson cresceu — são três filhos e duas netas —, assim como a família de condutores no HPP. Mas nosso supermotorista continua a fazer parte dela, servindo de exemplo aos seus herdeiros de volante.


Esta história em quadrinhos, inspirada em fatos reais com pitadas fantásticas, foi impressa no inverno de 2021, em Curitiba, na Gráfica Malires. Foi composta nas tipografias A.C.M.E. Secret Agent, Dinalima Script e Gill Sans, e o papel do miolo é o Alta Alvura 120 g. A tiragem desta edição é de 1.500 exemplares.


PATROCÍNIO INSTITUIÇÃO BENEFICIADA REALIZAÇÃO


O

telefone toca na noite fria. Existe uma pequena vida em perigo, e não há tempo a perder! Uma dupla de super‑heróis e uma ambulância saem em disparada pelas ruas da cidade. Mas chegar até o destino não será fácil: o clima, o trânsito, o tempo e até os sinaleiros podem atrapalhar a missão. Como será que eles vão sair dessa?

Acompanhe esta aventura inspirada na história real do cardiologista Nelson Itiro Miyague e do motorista Nelson Gonçalves, os Super Nelsons, que nos anos 1990 salvaram a vida de muitas crianças com a ajuda da Incrível Caravan, a primeira ambulância do Hospital Pequeno Príncipe.


Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.