SONHOS DE UMA NOITE DE VERÃO - William Shakespeare (EEI PADRE QUINHA)

Page 1

Sonho de uma Noite de Verão 2° ano - Ensino Fundamental Escola de Educação Integral Padre Quinha - Projeto Era Uma Vez



Sonho de um Noite de Verão Um livro escrito por: Alexandre Matheus Gonçalves da Conceição, Ana Beatriz Barbosa Amaral Ribeiro, Brian Ribeiro Braun, Clarisse Quintella de Aquino, Eduardo Barreto dos Santos, Elloá Vitoria da Silva Mantino Milagres, Emily Vitoria da Costa Paula, Enzo Barbosa do Amaral Oliveira, Gabriel Pereira Inocêncio, Helena Guerra Gomes Sant’Ana, Isabelle Mirelli Goulart Alencar, Isabella Faria de Oliveira Passos de Souza, João Matheus Assis Borges Barbosa, João Miguel Duarte de Oliveira, João Philippe Rapôso da Silva, Lara Carius de Paula Figueira, Laura Silva Barreto, Laura Silverio da Silva, Marcos Vinicius Garcia Alves, Maria Antônia Vieira Lopes, Maria Eduarda de Jesus da Costa Penna, Maria Eduarda Oliveira Costa, Michel de Paula Oliveira Pinto, Nicolly Rodrigues de Oliveira, Pedro Antonio Cardoso Trindade, Pedro Henrique Camilo Satyro Duarte, Victoria Villas Boas Mello da Silva, Yara Oliveira da Silva

Itaipava, 2018 Escola de Educação Integral Padre Quinha 2° ano Orientado por: Geísa Rabelo Neves Bruna Reis Dapont Realizado por:

Produzido por:

um projeto NeoEdu

www.projetoeraumavez.org

www.escritorparaofuturo.com


Sonho de um Noite de Verão

Em Atenas, havia uma lei que determinava o seguinte: as filhas se casariam com quem os pais mandassem, caso contrário, seriam condenadas à morte. No entanto, até então, nenhum pai havia tomado tal atitude. Certo dia, um homem chamado Egeu ordenou a sua filha Hérmia, casar-se com Demétrio. Mas, Hérmia amava Lisandro e se recusava a cumprir as ordenanças do pai, alegando que Demétrio amava Helena que era sua melhor amiga, sendo esse amor recíproco. No entanto, Egeu não mudara de ideia e foi a Teseu, governante de Atenas, pedir para que ele fizesse com que a lei fosse cumprida. Mesmo sendo um governante generoso, não podia revogar a mesma e, assim, deu oportunidade a Hérmia de pensar por quatro dias o que iria fazer: casar-se com Demétrio ou ser condenada à morte. Após conversar com teseu, Hérmia, imediatamente, foi contar a Lisandro o que acontecera. Então, ele sugeriu que fugissem para a casa de sua tia, que morava fora de Atenas, para que não corressem tal risco. Lá para onde iriam, não vigorava aquela lei e, portanto, estariam livres para se casar.

02



Sonho de um Noite de Verão

Hérmia concordou com o plano do seu grande amor. Em seguida, foi até Helena e falou tudo o que havia planejado com Lisandro. Helena contou o caso a Demétrio mesmo sabendo que ele iria atrás de Hérmia. O local onde os dois se encontrariam para a fuga, era um bosque. Lá havia um sítio, local predileto de pequeninas criaturas conhecidas como duendes. Ao anoitecer, Hérmia e Lisandro se encontraram no local combinado, o bosque mágico, e caminharam em direção à casa da tia. Porém, como era longe, Hérmia se cansou e Lisandro, muito cuidadoso, resolveu parar para que sua amada descansasse. Dormiram por ali e, no dia seguinte, continuaram o caminho. Enquanto isso, Demétrio e Helena estavam à procura dos amigos. A jovem apaixonada queria ficar perto do rapaz, porém, como ele a desprezava, queria que ficasse o mais longe possível. Por isso, Demétrio apressou o passo, deixando Helena perdida naquele bosque escuro.

04



Sonho de um Noite de Verão

Enquanto isso, no mundo mágico, Oberon, rei dos duendes e Titânia, rainha das fadas, estavam brigando para ver quem ficaria com o Pajem, filho de uma falecida amiga de Titânia. Na verdade, todos os dias, à meia-noite, havia uma festa no bosque e essa discussão sempre se repetia. Titânia muito decidida, não abria mão do menino! Com isso, Oberon juntamente com Puck, seu servo fiel, armaram um plano para a rainha das fadas... O rei dos duendes pediu para que seu servo pegasse a flor amor-perfeito e pingasse seu sumo nos olhos de Titânia enquanto estivesse dormindo. Assim, ao acordar, se apaixonaria pelo primeiro ser vivo que avistasse. Enquanto Puck foi buscar a flor, Oberon presenciou a discussão entre Demétrio e Helena e viu o seu desprezo por ela. Quando seu servo voltou com a flor, Oberon ordenou a Puck que pingasse o sumo da flor nos olhos de um jovem com trajes atenienses (Demétrio), para que se apaixonasse pela jovem desprezada. Ao mesmo tempo, o próprio Oberon decidiu pingar o sumo nos olhos de Titânia, para concluir seu plano.

06



Sonho de um Noite de Verão

A rainha estava se preparando para dormir e pediu para as fadas cantarem uma canção de ninar e depois cumprirem algumas tarefas. Logo Titânia adormeceu e suas fadas a deixaram sozinha. Oberon aproveitou o momento, se aproximou dela e pingou o sumo da flor em seus olhos. Ali por perto, passava um músico que estava prestes a dormir. Então, o rei dos duendes lhe pregou uma peça, colocando-lhe uma cabeça de burro, já sabendo que Titânia, ao acordar, olharia para ele e se apaixonaria. E foi isso que aconteceu. Quando a rainha das fadas acordou, olhou para aquele sujeito com cabeça de burro e, no mesmo instante, se apaixonou perdidamente. Ordenou às suas fadas que fizessem tudo o que ele pedisse. Então, Oberon apareceu e, diante da louca paixão de Titânia por aquele ser esquisito, exigiu a guarda do Pajem. A rainha, sem poder falar nada, cedeu ao seu pedido.

08



Sonho de um Noite de Verão

Em outro lugar do bosque, Puck foi cumprir a missão dada por seu senhor Oberon e encontrou um jovem ateniense que estava dormindo perto de uma singela moça. O jovem era Lisandro e a moça, Hérmia. Naquele momento, Helena, que estava perdida, viu Lisandro deitado e chegou perto para ver se estava bem. Ao acordar, Lisandro viu Helena e logo se apaixonou, declarando todo o seu amor por ela. Esta não entendeu nada e achou que ele estava zombando dela. Em seguida, Hérmia acordou e viu seu amado se declarando para sua melhor amiga, também nada entendendo. Logo depois, chegou Demétrio e a confusão estava armada! Amores trocados e amizades destruídas. Quando Oberon chegou, viu aquela confusão amorosa e ordenou que Puck consertasse tudo: pingasse o sumo de outra flor nos olhos de Lisandro, para desfazer o encanto; e pingasse o sumo da flor amorperfeito nos olhos de Demétrio, para que se apaixonasse por Helena.

10



Sonho de um Noite de Verão

Puck esperou os jovens se cansarem e, quando adormeceram, cumpriu sua tarefa, consertando seu erro. Quando despertaram, tudo estava resolvido! Os amores se reconheceram e as amizades foram restauradas. Finalmente, os jovens casais estavam felizes e planejaram uma grande festa para celebrarem o casamento deles. Naquele instante, Egeu chegou no bosque e encontrou os jovens felizes e com tudo resolvido. Então, declarou que não levaria sua filha Hérmia para ser julgada e aceitou o amor do casal. Dias depois, o casamento foi realizado, através de uma grande festa! Os sonhos se realizaram e o amor venceu! Todos viveram felizes para sempre, achando que aquela noite no bosque não passara de um sonho de uma noite de verão...

12



Mensagem do Aluno

Era uma vez... E lá vamos nós, alunos da Escola de Educação Integral Padre Quinha, entrando em cena, para lhes contar várias histórias ouvidas e lidas durante o projeto “William Shakespeare”... Mas antes de lhes contar as extraordinárias histórias desse dramaturgo inglês que viveu no século XVI, precisamos lhes explicar como tudo começou. No primeiro semestre, conhecemos a cultura europeia do século XVI. Foram muitos temas para pesquisar junto da nossa família... o que nos deu muito trabalho. Paralelamente, tínhamos como objetivo descobrir, a partir das dicas que nos foram sendo passadas pelas cartas recebidas por Judith, quem era o seu pai . E assim, ao longo desse período, também conhecemos a Dinastia Tudor da Inglaterra. No final do semestre, descobrimos o grande mistério: William Shakespeare era o pai da moça Judith! Ao desvendarmos esse segredo, já conhecíamos um pouco daquele que é considerado o grande nome das letras inglesas, e que era tão esperado por todos nós.Após a descoberta de quem era o pai de Judith – quando ele volta para Stratford-upon-Avon – passamos a c onhecer muito a respeito do mundo de Shakespeare: sua infância, educação, família, seu casamento e sua fama em Londres; a realidade social, política, religiosa e cultural da época; algumas de suas peças teatrais e, também, alguns sonetos. Mas não podemos deixar de lhes contar um segredo: antes mesmo de lermos ou ouvirmos as suas histórias, já tínhamos grande estima por Will, motivada pela leitura que Judith fazia das cartas que ele lhe enviava quinzenalmente. Shakespeare era um homem além do seu tempo! E, mesmo depois de morto há 450 anos, ele ainda é uma caixinha de surpresas! Graças à parceria com o Projeto “Era uma vez”, estamos tendo a grande oportunidade de contarmos, por meio de um livro, para nossos familiares e amigos, as histórias lidas e ouvidas ao longo do segundo semestre. E agora, se preparem, pois a cortina vai ser levantada para os mais dramáticos atos shakespearianos! E, assim como Will, imortalizarmos esses momentos vividos que foram tão especiais para nós. Boa leitura! “O mundo é um palco, e todos os homens e mulheres meros atores...” William Shakespeare


Este livro é resultado de um trabalho em conjunto da direção, coordenação e professores da Escola de Educação Integral Padre Quinha, dos voluntários do Projeto Era Uma Vez e da equipe do Projeto Escritor para o Futuro.

Escola de Educação Integral

Padre Quinha Centro Educacional Santa Teresinha

www.projetoeraumavez.org


Acesse o nosso site:

www.escritorparaofuturo.com e entre em contato conosco. LĂĄ vocĂŞ poderĂĄ encomendar mais exemplares impressos para presentear amigos e familiares.

@neoedu.co facebook.com/neoedu.co @neoedu.co linkedin.com/company/neoedu +55 31 98798-6011 contato@neoedu.co



www.projetoeraumavez.org um projeto NeoEdu