Issuu on Google+

Entrevista

Revista Eletrônica ‘‘Projeto em Ação’’ Ano 1 Nº 6 - Setembro de 2011

João Raineri o construtor de sonhos

Projeto em AÇÃO Fazendo uma boa ação, sempre!

MATÉRIA ESPECIAL: pag. 54

INDEPENDÊNCIA DO BRASIL 7de Setembro ou 2 de Julho?

Faça a sua parte reciclando estas informações. Indique a outros leitores a nossa revista e comente nossas matérias acessando www.revistaprojetoemacao.com.br

507077

1 1

A PAIXÃO DO 9 781234

editor do

Entrevista com o Doutor

ISBN 123450707-2

cortesia Edição imagem da capa: Mauricio Verissimo Sabino

Revista Eletrônica

BRASILEIRO SOB

SUSPEITA Setembro de 2011

Nº 6

Desvios Milionários, Super Faturamento Enriquecimento Ilícito. Faltas Graves da CBF!


Sua opinião é muito IMPORTANTE para nós. Escreva para: marketing@revistaprojetoemacao.com.br ou para: contato@revistaprojetoemacao.com.br e dê sua opinião!

e t n ele

Exc

m o B o t

i u M

m o B o i d Mé e r b Po Além de opinar participe de nossa revista sugerindo assuntos a serem publicados. PARTICIPE! A Revista Eletrônica ‘‘Projeto em Ação’’ é feita para você!


parceiro P&A Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

1

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Editorial |

Vera Freitas |

vera@revistaprojetoemacao.com.br

CASA PRÓPRIA: A INDEPENDÊNCIA QUE TODOS SONHAM (Quem paga aluguel sabe do que estou falando)

de anos de luta ainda não conseguiram realizar este projeto e nos mostra enfim uma luz no final deste túnel tão escuro que se chama aluguel. Enfim, esta editora tem a dizer que a “Independência” é muito mais do que se libertar das amarras de nossos problemas, sejam eles materiais ou espirituais. “Independência” é ter a coragem de mudar o rumo de uma coisa que considerávamos sem solução. Só basta um pouco de atitute e coragem para mudar.

Todo mês é o mesmo sofrimento: Separar uma parcela (e grande) do salário para pagar o aluguel da casa. Mesmo tendo consciência de que NUNCA MAIS esse dinheiro irá retornar. Sabendo também que, por mais confortável que seja a casa alugada, um desconforto e uma apreensão enorme abatem o espírito do inquilino, pois sempre se tem a sensação de que o sonho da casa própria está cada vez mais longe. Às vezes a pessoa envelhece e não vê este sonho ser realizado. Nem por ele e nem pelos seus filhos, que acabam também entrando neste círculo da desesperança. O mais grave ainda é quando o salário não dá mais para pagar a casa confortável alugada e a saída é procurar uma alternativa mais barata, em um lugar mais modesto, sem recursos urbanos e infelizmente sem condições até de se morar dignamente. Nesta edição, onde em vários momentos nos referimos à Independência e suas várias formas, como na “matéria especial”¹, e no “Clube da melhor idade”², não podemos deixar de falar sobre a “matéria da capa”, aonde o entrevistado, Dr. João Raineri, expert em assunto de casa própria, vem nos falar tudo sobre este projeto maravilhoso que se chama “Minha Casa, Minha Vida”. Raineri, que chamamos na matéria de “João Raineri – O construtor de sonhos” vem nesta entrevista gritar “Independência e Morte” – neste caso a “Independência” quer dizer a libertação do inquilino que, amarrado ao aluguel, consegue enfim se libertar dele e, “Morte” é o fim do sofrimento de morar no que não é seu. Ele vem nos falar de como este projeto tem trazido felicidade ímpar para a população que, sem esperança, hoje pode bater no peito e dizer: “MORO NO QUE É MEU”. Vem também trazer esperança para aqueles que, apesar

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

FELIZ INDEPENDÊNCIA PARA TODOS! ...E MORTE AO DESÂNIMO, À FALTA DE ESPERANÇA E A TUDO AQUILO QUE NOS IMPEDE DE SEGUIRMOS ADIANTE.

(¹) Matéria especial: Falaremos sobre a Independência do Brasil na Bahia. (Página 54). (²) “Clube da melhor idade”: Falaremos sobre a independência que hoje os idosos têm em fazer várias atividades que antigamente eram vistas como impróprias para eles. (Página 60).

Vera Freitas Publicitária e editora-executiva vera@revistaprojetoemacao@com.br veroka_mother@hotmail.com (estou no facebook)

2

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


APOIO: Revista Eletrônica

Projeto em AÇÃO

sxc.hu

Fazendo uma boa ação, sempre!

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

3

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Revista Eletrônica

Projeto em AÇÃO

Índice

Fazendo uma boa ação, sempre!

Revista Eletrônica “Projeto em Ação” Nº6 - Setembro de 2011 ‘‘Não deixes de fazer bem a quem o merece, estando em tuas mãos a capacidade de fazê-lo.’’ Provérbios 3:27 Mauricio Verissimo Sabino

2 - Editorial Os investimentos e a infra estrutura para a Copa 2014 na visão da publicitária Vera Freitas.

Fazer com paixão.

4 - Índice 5 - Quem fez esta Edição Todos os colunistas que fizeram o magazine de Setembro de 2011.

6 - Casos de Política Críticas e notícias do meio político nacional e internacional.

10 - Múltiplas Artes Música e arte na visão de quem faz parte do meio artístico, o Professor Alex Rodriguez.

12 - Luminosidade A perfeita arte da pintura com o iluminado Doug Lands.

16 - Universo Feminino Andreza Rodrigues e o universo de jaquetas femininas.

18 - Entrevista O construtor de sonhos, João Raineri e as dicas para a compra do primeiro imóvel.

24 28 29 30 34

-

Paixão Na Mídia Na Mira Momento Digital Esportes, o Futuro! O mundo dos esporte com Madalena Cardoso.

40 - Capa A paixão sob suspeita. Como estão sendo usadas as verbas para a copa de 2014?

45 - Personagem Garrincha, o gênio das pernas tortas.

46 - Planeta Vivo Curiosidades Animais. Maçã: valor nutricional e terapêutico.

48 - Educação Todos pela educação.

50 - Mundo da Ciência 54 - Matéria Especial Independência do Brasil: 7 de setembro ou 2 de Julho?

60 - Clube da Melhor Idade 64 - Fatos & Fotos 66 - Arte Internacional Que segredos escondem as pirâmides do Egito?

68 - Comportamento 70 - Crônicas e Poesias 72 - Sete Pecados Os pecados capitais na visão da Publicitária Madalena Cardoso.

76 - Sem Noção 78 - Cultura e Entretenimento 82 - Conversa Afiada

O que move uma pessoa a perseguir algo que nos parece tão distante? A paixão é um sentimeto muitas vezes ilusório, mas na maioria destas vezes se transforma no combustível da vida. Ela nos move como se fosse pão que nos mata a fome ou água que sacia a sede. Em determinado momento surge como uma gaivota a voar num céu que tantas vezes está nublado ou fechado para pousos e decolagens... Ah, esta paixão. O grande mistério do coração e muitas vezes da alma. Em alguns momentos perdemos a razão, a fome e noutros o sono mas nunca a esperança. Intolerante sentimento que por ser tão egoista nos cega e nos faz ter visões de oásis em momentos deserticos. Teimosa e porque não dizer insistente? Corajosa e quente como o fogo. Não dá pra resumir em poucas palavras pois de verdade? Não é possível explicar esta força e coragem que cada dia ressurge mais nova e mais relutante. Assim sendo, faça tudo que fizer a partir de agora com paixão, com a alma, com o coração!

diretor@revistaprojetoemacao.com.br

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

4

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Quem fez Esta Edição - Os colunistas são colaboradores e não possuem vínculo empregatício com esta revista. - As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seus respectivos idealizadores.

Revista Eletrônica

Projeto em AÇÃO Fazendo uma boa ação, sempre!

FICHA TÉCNICA Ano 1 - Nº6 - Setembro de 2011

Simone Farias

Davi Bispo

Ednaldo Torres Felício

Publicitária. Casada com Sérgio farias é mãe do Davi e do Isaque. Sente-se realizada na família e ama a publicidade. É o Contato direto da Revista com o Anunciante.

Juntamente com o personagem Pep, ele desvenda curiosidades de vários locais do planeta na coluna Mundo da Ciência.

36 anos, formado em Propaganda e Marketing com 3 MBAs: Comunicação, Gestão de Vendas e Negócios Financeiros. Casado, pai da Ana Beatriz e do Raul. Poeta e Professor de Teatro. Corinthiano. Escreve a coluna Crônicas e Poesias.

davi@revistaprojetoemacao.com.br

marketing@revistaprojetoemacao.com.br

Projeto em Ação é uma publicação eletrônica, independente e mensal, feita para toda a família, todas as idades, sem distinção a qualquer tipo de pessoa. Nossa intenção é: informar, divertir e principalmente fazer pensar a ponto de criar opinião sobre os diversos assuntos aqui pautados.

EXPEDIENTE Diretor Executivo - CEO Mauricio Verissimo Sabino

ednaldotorres@yahoo.com.br Editora Executiva Vera Freitas

Vera Freitas Publicitária. Escreve desde a primeira edição a coluna Clube da Melhor Idade, o editorial e é a responsável pela revisão ortográfica desta revista. vera@revistaprojetoemacao.com.br

Gleyce Souza Escreve sobre Cultura e Entretenimento. Adora cinema, livros e natureza. Acredita que só deve pensar em coisas boas e dar valor àquilo que aprende a cada dia. contato@revistaprojetoemacao.com.br

Andreza Rodrigues É Analista Administrativa de Vendas. Cursa Gestão Comercial, tem paixão por tudo que faz parte do Universo Feminino. Seu hobbie é fazer compras no shopping e dar consultoria de moda às amigas. andreza-rodrigues1976@bol.com.br

Colunistas Madalena Cardoso Simone Farias Cido Rodrigues Vera Freitas Andreza Rodrigues Gleyce Souza Ednaldo Torres Felicio Alex Rodriguez Mauricio Verissimo Sabino Davi Bispo Diretora de Marketing Simone Farias Colaboração Especial Jornalista Cristiane Segatto Revista ÉPOCA Agradecimentos João Raineri - entrevista Agência Digital SPARNET IEJ - Igreja Evangélica de Jandira Jornal Folha de Jandira Tratamento de imagens Madalena Cardoso Arte Final Mauricio Verissimo Sabino

Madalena Cardoso

Cido Rodrigues

Alex Rodriguez

Publicitária. Apaixonada: pela vida, pelas pessoas, pelo mundo. Acredita no melhor e faz o seu melhor. Ama a natureza, as crianças, a música e Esportes [principalmente futebol]. Desprovida de preconceitos! ‘‘ A MINHA ESPERANÇA EU INVENTO’’.

Empresário na área de mídias digitais é também diretor do Jornal Folha de Jandira e da Agência SPARNET. Nesta revista escreve sobre Política nacional e

Professor do IG&T (Instituto de Guitarra e Tecnologia). Bacharel em guitarra pela FAAM, graduado pela ULM (Universidade Livre de Música) e pelo IG&T. Escreve sobre Múltiplas Artes.

cido@spar.com.br

alexrodriguezigt@hotmail.com

madalena@revistaprojetoemacao.com.br

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

5

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011

Divulgada e Distribuída Gratuitamente através da internet, alcança e abrange um número ilimitado de leitores Através de link direto Revisão Ortográfica Vera Freitas

www.revistaprojetoemacao.com.br


Casos de Política

Casos de Política |

Cido Rodrigues |

cido@spar.com.br

O BOM E O MAL POLÍTICO EM TEMPOS DE CORRUPÇÃO GENERALIZADA, FICA DIFÍCIL FAZER A SEPARAÇÃO DO JOIO E DO TRIGO. TAREFA DAS MAIS COMPLICADAS.

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

SXC.HU

Hoje em dia, ser político é quase sinônimo de um palavrão, uma vez que a política que deveria ser um instrumento para o bem da população, virou sinônimo de malandragem e desonestidade. Ignorar a política, lavar as mãos, votar em branco, ou pior, votar em qualquer um é a pior coisa que o cidadão pode fazer, contra si mesmo, pois quando decide deixar o assunto pra lá, ao invés de ajudar a cidade, o estado e o Brasil e melhorar, ele contribui para que as coisas fiquem cada vez pior, pois mantém no poder os maus políticos. Mas, como identificar um político bom e um político ruim se as pessoas não vêm com carimbo de competência e honestidade na testa? Aqui vão algumas diferenças do bom e do mau político: O bom político nos oferece uma visão do mundo. O mau oferece a você um pedido de voto em troca de alguma vantagem. O bom político fala por nós. O mau político fala para nós. O bom político parte de uma causa. O mau parte de seu objetivo de se eleger. O bom político gera lealdade. O mau gera transações e acordos. O bom político promove valores. O mau político valoriza promoções - a sua auto promoção. O bom político nos diz exatamente como pensa. O mau político nos diz o que ele quer que nós pensamos que ela pensa. O bom político quer conquistar. O mau quer convencer. O bom político usa bons exemplos pra ajudar a contar uma história. O mau político conta histórias para justificar seu mau exemplo. O bom político fala de soluções para nós. O mau político fala mais sobre ele. O mau político manipula. O bom político inspira.

Onde o nobre parlamentar pulou o carnaval?

Este é meu primo. Ele é um influente político!

6

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011

Pensei em pular no PSDB, Recebi convite para pular no PT e no PDS... mas o carnaval do PMDB foi irresistível

É mesmo? De qual escândalo???


câmara.gov.br

Tiririca teve 100% de presença na Câmara, mas entrou de férias sem fazer nenhum discurso

Deputado mais votado do país nunca faltou as sessões na Câmara Quem vê o palhaço Tiririca em ação mal reconhece o deputado federal mais votado do país no plenário da Câmara. Calado e aparentemente acanhado, Tiririca é presença assídua na Casa, mas encerrou o primeiro semestre do Legislativo sem subir no púlpito nem pedir a palavra em uma ocasião sequer. O parlamentar compareceu a todas as 55 sessões deliberativas (quando há votação no plenário), segundo dados no portal da Câmara. Na Comissão de Educação e Cultura, da qual é membro titular, faltou a apenas duas das 26 reuniões e tem votado no plenário segundo orientação do seu partido, o PR, pertencente à base aliada do governo. Sua atuação durante os primeiros seis meses deste ano foi focada em

educação e incentivo a artistas circenses. Ele apresentou duas emendas a projetos de lei que tramitam na Comissão de Educação, três projetos de lei, três requerimentos de informação e foi relator em uma única matéria, que batiza de Antonio Lins de Souza um viaduto no município de Rio Largo, em Alagoas.

2 VALE LIVRO

AS PROPOSTAS 1 BOLSA ALFABETIZAÇÃO um plano de incentivo financeiro, fixado no valor mínimo de R$ 545,00, destinado à cada pessoa com idade superior a 18 anos que cumprir o programa de alfabetização, em um período de seis meses, com frequência nas aulas superior a 85%.

Neste projeto o deputado pede a alteração da lei que institui a Política Nacional do Livro, para que possa ser criado o “Vale-Livro”. O “Vale-Livro”, o benefício seria destinado aos alunos das escolas públicas de ensino infantil, fundamental e médio, que receberiam um vale com um valor definido pelo Poder Executivo para poderem comprar os livros de sua preferência.

Vem contar o seu CASO pra todo mundo...

fonte: câmara.gov.br

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

7

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Mata Atlântica

A ilha confiscada na Baía de Todos os Santos, com várias casas, heliponto, piscina, quadra e muita área verde

Mansão Quadra Piscina

Heliponto

o globo

Praia particular

COMO VIVEM OS GRANDES SONEGADORES DE IMPOSTOS NO BRASIL

A

Operação Alquimia da Polícia e Receita Federal, conseguiu mostrar ao país um retrato de como vivem os grandes sonegadores de impostos no país. Com o dinheiro não entregue ao governo, os criminosos responsáveis por uma das maiores fraudes tributárias já descobertas compravam aeronaves, lanchas, carros de luxo, imóveis residênciais, parques industriais e até uma ilha de 20 mil metros quadrados na Baía de Todos os Santos, na Bahia. Tudo isso, fruto de um rombo de cerca de R$ 1 bilhão nos cofres públicos, foi apreendido pela Receita e pela PF no dia 17 do mês passado. A operação foi realizada em 17 Estados e no Distrito Federal, com a participação de 650 agentes da PF, além de auditores da Receita Federal. O objetivo deles era executar 31 mandados de prisão, 129 mandados de busca e apreensão, 63 mandados de condução coercitiva (para prestação de depoimento) e o sequestro de bens de 62 pessoas físicas e 195 empresas. Todos os mandados foram expedidos pela Justiça Federal em Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira. O golpe envolvia cerca de 300 empresas, parte delas

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

"laranjas", principalmente do setor de produtos químicos. Segundo apurado pelo Jornal Folha de São Paulo, uma das empresas, é Zwrox Distribuidora de Produtos Químicos Ltda, cujos "sócios" são um pedreiro e um motorista, que movimentaram R$ 32 milhões entre 1996 e 2009. Segundo o delegado Marcelo Freitas, que coordenou a ação por parte da PF, foi em uma das empresas do grupo no município que tiveram início as investigações, ainda na década de 1990. Em 2009, a polícia e a Receita descobriram que o grupo era ramificado em 300 empresas, parte delas com sede no paraíso fiscal das Ilhas Virgens Britânicas. "A empresa que encabeça o esquema é uma grande empresa do setor químico, de capital aberto, com sede na Bahia e em São Paulo e filiais em todo o país", contou o delegado, sem revelar os nomes das companhias e das pessoas envolvidas na fraude. Mas revelou que uma dessas pessoas, o empresário que seria um dos donos do grupo econômico investigado, é o proprietário da ilha confiscada em Salvador, onde, de acordo com a PF, estavam várias embarcações, aeronaves e carros de luxo.

8

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


sxc.hu sxc.hu

animais exóticos

APOIO: Revista Eletrônica

Projeto em AÇÃO Fazendo uma boa ação, sempre!

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

9

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Múltiplas Artes |

Alex Rodriguez |

alexrodriguezigt@hotmail.com

SINTONIA E HARMONIA

MOZART MELLO M divulgação tagima

ozart Mello é um músico que dispensa comentários e apresentações e em sua nova empreitada lança um material composto por 4 livros, 18 DVDs e 4 cd´s. Claro que seria inviável comentar e criticar um material tão extenso, sendo assim farei uma análise dos principais conteúdos e tópicos, pontos positivos e negativos encontrados. Vamos lá! ►►

►► "Sintonia" e "Harmonia", são os títulos dos métodos onde o "Sintonia" é de apenas um volume e acompanha 1 cd de áudio e 5 DVDs." Harmonia" são três volumes onde o primeiro acompanha 1 cd e 4 DVDs, o segundo 1 cd e 6 DVDs e o terceiro 1 cd e 3 DVDs. Os métodos possuem em média 30 páginas, a capa é semidura e a contracapa possui uma aba onde vão acopladas as mídias. É encadernado como uma revista, os cd´s não vêm em caixinhas e por possuir uma capa semi-dura torna-se um material frágil, em contrapartida viabiliza o custo final. Cada capa tem um detalhe numa cor diferente e o acabamento é fosco e agradável. A parte gráfica é muito boa e a editoração bem elaborada e clara. Mozart optou por fazer uma filmagem simples e sem grandes recursos tecnológicos, foi filmado em sua sala de aula sem nenhum tratamento de fundo ou de luz, o que ele chamou de "aula informal" nesse aspecto, em poucos minutos você se entretém com a aula e esquece o resto. Existe uma falta de foco na imagem mas que não chega a atrapalhar a visualização das execuções. O áudio é o da própria câmera portanto não é um áudio com qualidade de cd e às vezes a guitarra quase encobre sua voz quando fala e toca ao mesmo tempo. Em alguns momentos ouvese barulhos externos de buzina, motos e carros, que também não chegam a atrapalhar. Segundo Mozart, isso faz parte da estratégia, pois a intenção é fazer com que o aluno se sinta numa sala de aula (o que realmente acontece), suas aulas são ministradas no movimentado bairro de Pinheiros em São Paulo, e é em meio a essa realidade que as aulas se desenvolvem. As vídeo-aulas acompanham simultaneamente o material escrito, não existe nenhum tópico na apostila que não seja explanado no vídeo, o que faz com que

sxc.hu

alguma dúvida que possa surgir em relação a parte escrita seja resolvida. O cd de áudio possui os playbacks das harmonias sugeridas por Mozart e exemplos de frases ou cadências de acordes. A qualidade de áudio do cd está muito boa com um timbre agradável, groove eficaz e sem "poluição tecnológica". A maioria dos tópicos da apostila possuem além do exemplo em vídeo, o áudio no cd em boa qualidade. Nenhuma das mídias funcionam individualmente, é necessário a integração dos três. A ausência de partituras em todo o método é um ponto negativo a se ressaltar pois além de não utilizar a linguagem oficial da música e desestimular o guitarrista (que diga-se de passagem, já possui certa dificuldade em ler partituras), impede outros músicos de se beneficiarem com suas idéias e sugestões. Mozart utilizou os populares "bracinhos de guitarra", cifras e tablaturas (com divisão rítmica), e diz que irá disponibilizar em seu site as partituras de tudo o que é passado nas apostilas e estuda a possibilidade de uma prensagem do mesmo material porém com partituras para os outros instrumentistas. As apostilas foram lançadas juntas, num pacote, mas não são seqüenciais e nem cronológicas, cada uma trata de um assunto e apesar de se chamarem "Harmonia 1, 2 e 3" não precisam seguir essa ordem, mas é claro que em se tratando de música são complementares. Com essa idéia geral do material, vejamos agora de uma forma bem resumida o que cada apostila propõe: Sintonia - " Música e Cosmo Consciência" · Começa o volume com sugestões melódicas para arpejos, utilizar arpejos como fazemos com escalas, omitindo notas, criando padrões rítmicos variados, etc; · Uma breve exploração dos arpejos dos campos harmônicos maior, menor harmônico e menor melódico;

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

10

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


· Clean acordes - são acordes de sonoridade muito boa que são construídos com a 3ª e a 7ª do acorde e acrescentado a tônica ou a 5ª, não possui repetição de nenhuma voz o que gera um salto de corda e faz com que o bloco soe muito limpo apesar da dissonância presente ; · Elementos de interpretação - preciosas sugestões no que se refere ao trato com a nota ou frase, técnicas e elementos que fazem a melodia transcender a escala e se firmar enquanto contribuição musical dentro de variados estilos e situações harmônicas; · Pensamento híbrido - trata da soma de escalas que diferem por uma nota, resultando numa terceira, com sonoridade muito peculiar sempre. Excelente material de pesquisa no que diz respeito às frases não convencionais, fugindo das sonoridades padrões; · Famílias - Explora os campos harmônicos das escalas Maior, Menor Harmônica e Menor Melódica. Sugere digitações para os três tipos de inversão das tétrades (baixo na tônica, na 3ª, na 5ª e na 7ª), funções diferentes para uma mesma digitação de acordes e substituição de acordes/função; · Cadência perfeita maior e menor - sugere digitações em cinco regiões diferentes; · Bluesy - Trabalha a sonoridade de elementos que não são essencialmente blues para que possam fazer parte do contexto que permeia a estética do estilo; · Dom dim - Breve sugestão de escalas e acordes; · Intenção menor - idéias melódicas sobre uma concepção criada pelo guitarrista Pat Martino; · Experimentação / Pesquisa - Sobre o acorde de formação m7(6b) por ser um acorde "coringa", um arquétipo, sugere uma vasta possibilidade de escalas e substituições de acordes; · Cosmo consciência - Talvez o ápice dessa apostila. São 17 tópicos onde o Mozart sugere um reflexão profunda sobre assuntos muito importantes e diretamente relacionados à evolução da arte e do ser. Universo, Deus, passado e futuro, o cérebro, a respiração, o silêncio, concentração, são alguns dos pequenos temas que de forma muito sutil nos remetem a uma interiorização sem esbarrar em momento algum em dogmas ou questões religiosas, pelo contrário, vai por um caminho científico e muito interessante onde é apenas você e suas próprias conclusões;

· Um campo Harmônico eficaz e personalizado para cada um dos estilos citados; · Sugestões de acordes sem 3ª e com 9ª, de boa utilização para pop e rock, inclusive com distorção; · Acordes com cordas soltas e afinações abertas com sugestões harmônicas; · Uma breve explanação sobre o quarto grau menor, muito comum a esses estilos; · Conduções Bluesy e Funk com muitas sugestões de acordes apropriados para cada estilo; · Finaliza com um mapa de mão direita que consiste em elementos de interpretação para ritmos; Harmonia 3 · Essa apostila é dividida em duas etapas, na primeira é feita uma dilatação do campo harmônico em cima da harmonia de Sampa (Caetano Veloso) com o objetivo de se criar uma conscientização sonora das cadências possíveis. Trechos de músicas dos Beatles, Djavan e Gilberto Gil são utilizados como objeto de análise de alguns movimentos cadenciais; · A segunda etapa é a demonstração prática desse estudo harmônico, como é possível harmonizar uma mesma progressão harmônica de muitas maneiras, sonoridades e estilos diferentes. De forma genial Mozart cria arranjos para os oito primeiros acordes de Sampa tocada de 14 maneiras diferentes. Mpb, bossa, jazz, choro, baião, rock, erudito, funk, blues, country, surf music e a lá Toninho Horta, Allan Holdsworth e Steve Morse. Conclusão: Apesar do material ser completo no sentido físico, a presença de um professor não é dispensada. Uma outra visão profissional, adaptações, aprofundamentos e direcionamentos podem tornar muito mais proveitoso o estudo. Os assuntos não são explorados até seu esgotamento, pelo contrario, já estão "peneirados". Atalhos e macetes ficam bem evidentes o que pode fazer com que o aluno perca algumas etapas do processo, por outro lado vai direto ao assunto. Alunos de nível médio e avançado farão melhor proveito do material. Não é exatamente um método, auto suficiente, é totalmente ortodoxo ou digamos "popular" e esse parece ser o objetivo. É uma enciclopédia, de idéias e possibilidades e será necessário uma pesquisa para se aprofundar em alguns assuntos, mas a inspiração se encontra lá. E quanto custa? Posso adiantar que os "pirateiros" de plantão terão vergonha de querer piratear quando souberem o valor. Eu recomendo. Grande abraço à todos.

imagem google

Harmonia 1 · Nessa apostila será tratado de uma forma mais aprofundada o estudo da cadência II V I maior e menor. Com walking bass, modos otimizados, conduções triádicas, uma inusitada versão de como seria Steve Morse tocando Autum Leaves ao seu estilo, outros empilhamentos de acordes que sugerem sonoridades como as de Allan Holdsworth ou Jimmy Hendrix, acordes otimizados para utilização em fusion, rock e blues, poliacordes e mais sugestões de cadências por regiões pelo braço da guitarra. São priorizados o Jazz, a Bossa e MPB;

O Professor do IG&T Alex Rodriguez

Harmonia 2 · Nesse volume o objetivo são sugestões práticas sobre Pop, Rock, Blues e Funk; Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

11

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Luminosidade |

Mauricio Verissimo Sabino |

diretor@revistaprojetoemacao.com.br

O iluminado

Doug

Landis

divulgação

Um grave acidente na prática de wrestling (luta, arte marcial) lesou a coluna de Doug Landis e ele perdeu os movimentos principais de braços e pernas. Foi pela iniciativa do irmão, triste por vê-lo cair em forte depressão, que Doug começou a desenhar e retomar o gosto pela vida. Ele pode ter perdido muito de sua liberdade física, mas conseguiu libertar seu espírito. Ele é categórico ao afirmar: “Encontrei um talento em mim, que me leva a crer que todo mundo tem talento. Se eu posso fazer de alguma maneira, todos podem encontrar a sua própria maneira de fazer. Encontrar seu talento ajuda a ter esperança e a atravessar melhor a vida”. Após recente exposição na Bélgica, onde seu trabalho recebeu resposta extraordinária, muitas oportunidades surgiram. Doug tem se especializado cada vez mais na anatomia de animais, principalmente os que se encontram em via de extinção. ‘’Muitas vezes arranjamos desculpas para não fazer as coisas devido às dificuldades, mas, quando temos vontade de fazer, sempre há uma maneira de se conseguir.’’

‘‘Muitas vezes arranjamos desculpas para não fazer as coisas devido às dificuldades, mas, quando temos vontade de fazer, sempre há uma maneira de se conseguir.’’ Doug Landis Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

12

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

13

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Anunciando deste jeito, você vai ‘‘cair na boca do povo’’!

DEST TAMA sxc.hu

SÓ NÃO

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

14

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


TE ANHO VÊ QUEM É CEGO! anúncio em página DUPLA. Fale conosco. Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

15

Simone Farias marketing@revistaprojetoemacao.com.br (11) 7345 8020 24 horas de seg. a sex.

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011

Mauricio Verissimo Sabino diretor@revistaprojetoemacao.com.br (11) 2804 1956 redação da revista das 19:00 as 22:hs de seg. a sex.


Universo Feminino |

Andreza Rodrigues |

andreza-rodrigues1976@bol.com.br

JAQUETAS Clássicas ou Modernas, mas sempre FEMININAS...

Olá meninas, continuando a falar desta estação, em que ficamos lindas e elegantes!!! No inverno, uma das peças que não pode faltar no nosso guarda-roupa, e que é desfilada nas ruas são as jaquetas, precisamos delas para as baixas temperaturas, e hoje tiro meu chapéu, para as jaquetas de couro (amoooooooo). As jaquetas de couro sempre fizeram sucesso, e não é de hoje, desde dos anos 60, que são muito usadas, na chegada do inverno sempre as jaquetas começam aparecer, pois elas ajudam a esquentar o friozinho. Por muito tempo, as jaquetas de couro feminina foram um símbolo de rebeldia. Hoje você não precisa estar revoltado com o mundo e a sociedade, para usar essa peça. Existem vários modelos e cores, que ajuda você a montar seu próprio estilo, deixando a mulher muito mais elegante e sensual. A jaqueta de couro normalmente é usada com calça jeans e bota para combinar com o estilo, mas isso é totalmente opcional, é só soltar o estilo e a imaginação, que podemos criar outras combinações. Uma das vantagens de comprar uma jaqueta de couro de boa qualidade, é que além de durar bastante tempo, é difícil que ela saia de moda. É só fazer uma combinação moderna, que o visual não fica com cara de antigo.

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

16

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Além disso, há várias opções de combinações. Para quem curte um visual bem ousado, combinar com uma calça mais justa, outra saída é usar sob vestido também fica lindo e moderno. Outra opção é usar a jaqueta para quebrar a leveza e o romantismo de um determinado look. Para isso, use uma das jaquetas de couro feminina com um vestido romântico e leve, essa combinação resulta em um contraste super interessante. Você pode optar por um modelo mais simples e clássico, ou por algo mais ousado cheio de zíper, tachas e outros detalhes. Então meninas vamos lá??? Se você não tem uma, procure comprar um modelo básico e clássico pra começar, tenho certeza que irá se apaixonar e aderir a essa moda, que é constante e você poderá usar seu exemplar por muitos e muitos friozinhos, Eu garanto!!!! Abraços e até o mês que vem.

imagens http://www.portaltudoaqui.com.br/L_noticias.php?cod_not=1893 http://www.fashionbubbles.com/moda/jaquetas-de-couro-saodestaque-para-o-outonoinverno-2011/ http://blogdiariodamoda.blogspot.com/2011/07/tendencia-inverno2011-couro.html

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

17

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Entrevista |

Mauricio Verissimo Sabino |

diretor@revistaprojetoemacao.com.br

Revista Eletrônica

JOÃO

Projeto em AÇÃO Fazendo uma boa ação, sempre!

O construtor

APRESENTA: Ter a casa própria. Durante toda a vida este tem sido o sonho de milhares de brasileiros e brasileiras. Muito mais que uma necessidade básica, ter um “cantinho” próprio para morar é com toda a certeza, uma realização. Este mês a Revista Eletrônica “Projeto em Ação” fala com um especialista no processo de construir e entregar as chaves de moradias a pessoas que muitas vezes tem reações adversas e inusitadas. Uma entrevista interessante também do ponto de vista social e emocional. Acompanhe conosco: João Raineri, nosso entrevistado do mês, é um Advogado especializado na promoção da habitação de interesse social. É proprietário de uma empresa de consultoria habitacional. Casado, é pai de um casal de adolescentes. Sua rotina é baseada na identificação e sondagem de áreas para a construção de conjuntos habitacionais, no desenvolvimento de projetos e aprovações nos diversos órgãos, registro em cartório, alocação de verbas junto aos agentes financeiros, comercialização, acompanhamento das construções, entrega das obras e pós ocupação pelos mutuários. Resumindo, ele participa de todas as etapas desde a escolha da terra até a entrega das chaves. Um homem com grandes responsabilidades mas ao mesmo tempo uma pessoa simples, amigável que tem por hobby viajar, curtir a família e os amigos e que sonha com um mundo melhor. Dar a oportunidade para que as pessoas construam sua família com dignidade, através da casa própria é o que ele considera mais gratificante em seu trabalho.

Na imagem, João Raineri apresenta aos mutuários, documentos referentes à casa própria em evento para entrega de 200 unidades do Programa Minha Casa Minha Vida do Governo Federal.

Na foto ao lado: João Raineri a esquerda decamisa branca, o Superintendente da Caixa Federal de Bauru, Sr. José Paulo G. Amorim e o casal de mutuário que recebeu a primeira verba liberada no Brasil do Programa Minha Casa Minha Vida.

►►

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

18

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Entrevista

RAINERI de SONHOS... Família recebendo a Chave da casa própria, acompanhada da Gerente da Caixa Márcia Armene (1ª Lado Esquerdo) observada pelos Vendedores do terreno e o Presidente do Sindicado dos Metalúrgicos de Sorocaba.

Abaixo 3 momentos do sorteio de 580 casas na cidade de Jaú do Residencial Bela Vista.

Evento das primeiras 200 casas que foram entregues no Estado de São Paulo pelo MCMV, na cidade de Jaú, interior do estado de São Paulo.

►► Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

19

Assinatura de contrato para construção de 198 casas em Sorocaba com a presença do Proprietário da Construtora Marimbondo Marcos Momo (de Bigode em pé), e o superintendente da Caixa Sandro Valentini (de terno e gravata azul sentado).

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Entrevista 4- Qual é o maior ganho por realizar um trabalho desta natureza?

1- João é um prazer tê-lo conosco. Como é que você sendo Bacharel em Direito foi trabalhar no ramo de habitação popular?

Nós edificamos com a certeza de que estamos contribuindo muito para se estruturar um Lar. A Família quer um local para chamar de seu, “Minha Casa” e voltar no fim do dia. Com certeza atravessará as dificuldades com dignidade. Já vi casos de infidelidade acabar, filhos deixarem as drogas, rendimento escolar melhorar, alcoolismo, analfabetismo, violência domestica e tantos outros males serem corrigidos com a compra da Casa Própria.

Eu trabalhava em uma Construtora que produzia Habitação de Interesse Social , após passar no exame da OAB-SP, fiz um curso de pós graduação em Direito empresarial com ênfase no ramo imobiliário.

João Raineri (de costas) explica ao Prefeito de Sorocaba Vitor Lippi (de termo Preto), sobre o subsidio Habitacional.

‘‘Já vi casos de infidelidade acabar, filhos deixarem as drogas, rendimento escolar melhorar, alcoolismo, analfabetismo, violência domestica e tantos outros males serem corrigidos com a compra da Casa Própria.’’

2- E qual é o critério para se implantar num determinado local um projeto desta grandeza? Quais os detalhes que envolvem esta ação? Basicamente são três: haver demanda no local, condições técnicas de engenharia e documentação regular do imóvel. A produção de um conjunto habitacional de grande porte envolve os poderes públicos (Prefeitura, SAE, Meio Ambiente, Cetesb, CPFL, Ministérios das Cidades, etc ) os agentes financeiros (Caixa, Bco Brasil etc.).

5- E a saudade da família na volta pra casa? Como você preenche e aproveita estes dias ao lado deles?

3- De todas as entregas nos sorteios para habitação popular, quais as situações mais curiosas que você presenciou? Tem algum caso que toca no sentido emocional?

Tenho uma família abençoada, milha esposa conduz as tarefas do dia a dia com muita firmeza e carinho, a Natália e o João Carlos são meus dois filhos queridos que se dedicam aos estudos, completando este lar feliz. A saudade é confortada com a missão que me foi dada, “promover a habitação social como instrumento para mudar a sociedade que vivemos” e eu faço com muito amor. Voltar para casa é uma alegria, quando venho me aproximando de São Paulo o coração aperta e os minutos finais são demorados.

Entregar um conjunto habitacional é sem dúvida alguma uma experiência emocionante. O que me deixa muito sensibilizado é entregar uma Casa para pessoas com idade avançada, porque depois de criar toda a família pagando aluguel, conseguir realizar o sonho da Casa Própria faz crer que o sonho não foi em vão.

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

20

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Entrevista

O Prefeito de Sorocaba Vitor Lippi visita estande e recebe instruções de João Raineri.

Pessoas se interessam em saber como adquirir a casa própria no Feirão.

João Raineri explicando ao interessados em como adquirir a casa própria no Feirão.

Armando Ponce Diretor da Loteadora Wanel Ville, Prefeito de Sorocaba Vitor Lippi e João Raineri no Feirão da Caixa.

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

21

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Entrevista

CONHEÇA OS VALORES DO SUBSÍDIO DO GOVERNO

Sorteio de casas populares na Caixa Econômica Federal de Sorocaba.

Entrega de conjunto habitacional na cidadede Jumirim/SP.

REGIÕES São Paulo, Rio de Janeiro Distrito Federal e suas regiões Metropolitanas Cidades com mais de 100 mil habitantes, capiyais e regiões metropolitanas Cidades de 50 mil a 100 mil habitantes

RENDA FAMILIAR (em número de salários mínimos) 6 5 4 3 2 1 R$23 mil R$23 mil R$23 mil R$16 mil R$9 mil R$2 mil R$17 mil R$17 mil R$17 mil R$10 mil R$3 mil R$2 mil R$13 mil R$13 mil R$23 mil R$6 mil R$2 mil R$2 mil

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

22

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Entrevista Mais um evento de entrega de casas a mutuários sendo feita pelo Prefeito da Cidade de Jaú O s v a l d o Franceschi. João Raineri ao fundo observa e festeja a conclusão de mais um projeto que beneficia famílias de baixa renda das cidades do interior paulista.

8- Se você fizesse parte do Ministério das Cidades, que entre outras atribuições é também o órgão responsável pelo programa de habitação no país, que planos você ajudaria a implantar; o que seria um diferencial para a melhoria neste campo? Com certeza seria relativo à agilidade nas liberações dos recursos para a produção habitacional, porque a população tem carência da casa, os municípios necessitam disciplinar a expansão populacional, alavancando o desenvolvimento das empresas, a geração de emprego e renda.

‘‘Acertadamente o Governo do Presidente Lula fez a transformação necessária, criou uma política de subsidio habitacional (R$30 Bilhões) para complementar a diferença entre a capacidade de financiamento e o valor do imóvel. ’’

► 6- Em relação ao Governo Federal, o que você acha do projeto “minha Casa, Minha Vida”, está na medida certa ou poderia fazer mais pelo cidadão? Acertadamente o Governo do Presidente Lula fez a transformação necessária, criou uma política de subsídio habitacional (R$30 Bilhões) para complementar a diferença entre a capacidade de financiamento e o valor do imóvel. Diminuiu o valor dos impostos, isentou o mutuário da taxa administrativa, barateou o seguro e estabeleceu um padrão mínimo das moradias. Agora a Presidente Dilma ampliou este subsidio ( R$140 Bilhões até 2014), ampliou a área construída de cada unidade habitacional, melhorou o acabamento e introduziu o aquecedor solar. Outras medidas são necessárias e o debate está aberto com todos os segmentos da produção habitacional.

7- Pela sua experiência na área qual conselho daria ao cidadão de classe média que pretende construir uma casa hoje: Qual seria o tipo ideal de moradia, que detalhes devem ser observados?

9- Pra finalizar queremos agradecer por aceitar nosso convite e por sua valiosa participação nesta entrevista. Deixe aqui seus comentários finais.

Construa o necessário para o seu padrão atual de renda, para que o sonho não vire um pesadelo. Se a opção for pela compra de um imóvel pronto ou em construção, atenção para a documentação do imóvel e a idoneidade da construtora, tenha calma, não decida sob pressão, porque existem muitas opções no mercado. Tente conciliar os interesses da família, (trabalho, estudo, lazer, familiares etc..) mas não perca tempo, as condições de financiamento estão ótimas.

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

Iniciativas como esta da Revista Projeto em Ação esclarece o leitor e contribui para formação de uma sociedade melhor. Foi muito legal participar desta entrevista, e meu recado aos leitores é “Desenvolva da suas atividades laborais e familiares sempre com o olhar no futuro para a construção de um mundo melhor”, Obrigado.

23

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Paixão |

Mauricio Verissimo Sabino |

diretor@revistaprojetoemacao.com.br

T

odos nós conhecemos os efeitos que uma paixão ►► o aumento dos seios. "Por causa de uma maior avassaladora pode causar, certo? Uma sensação de irrigação sanguínea na região, os seios inflam". Para os bem estar, tudo fica lindo. A paixão traz mudanças homens, há também alterações físicas. O pênis, por físicas significativas no corpo da mulher e do homem. exemplo, pode crescer de 10 a 20% aumentando, Além da ansiedade, perda de sono ou fome, sintomas consequentemente, força e potência. Há uma tendência mais comuns e conhecidos, a paixão causa também de aumento na fabricação de espermatozóides. mudanças no físico: "É o corpo se preparando Tudo provado cientificamente. biologicamente para o acasalamento", afirma o psicólogo Mas não há como negar que os apaixonados são Leonardo Fraiman. "A pele e os olhos brilham, os lábios pessoas mais leves, de bem com a vida. Os efeitos ficam maiores, num evidente esforço do organismo para psicológicos da paixão são visíveis e inconfundíveis. atrair e conquistar o outro". É como se o apaixonado tivesse ingerido a pílula da Uma das mudanças mais visíveis no corpo da mulher é ►►

O que é a

Paixão? ►► ter consciência que trata-se de um sentimento com prazo felicidade. "Ficamos com mais vitalidade, otimismo, certo para acabar. "A paixão dura de 2 meses a 2 anos. esperança na vida, além de ativar a capacidade mental", Viver a paixão é bom. Mas é preciso pensar duas vezes conta o psicólogo. antes de se entregar totalmente. Não somos reféns de "Essa sensação de bem estar", segundo Fraiman, "é nossos sentimentos. Pensar assim é um erro. Podemos resultado da liberação de endorfina, um calmante e devemos escolher o que é melhor e o que faz bem para fabricado pelo próprio organismo humano. Em contra a gente". partida, o apaixonado também tem uma sensação de Depois desse período vem a estabilização emocional. euforia, devido a liberação de adrenalina. É como se A paixão sai de cena e só dará lugar a um amor pleno e tomasse um energético por hora, tamanha é a sua sadio se os parceiros tiverem o mínimo de afinidades, vontade de viver, de onipotência." como valores, hábitos e interesses similares. O lado ruim é a limitação da realidade. É importante ►► Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

24

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

25

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

26

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Arte & texto: Mauricio Verissimo Sabino Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

27

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Na Mídia

Televisores Uma moda passageira? DIVULGAÇÃO

DEPOIS DE GASTAR SEU RICO DINHEIRINHO COM TV’S DE PLASMA E LCD, CHEGAM AO MERCADO AS TV’S 3D PARA O BRASILEIRO ARRISCAR A TROCA NOVAMENTE. SERÁ QUE ESTA MODA VAI DURAR MUITO TEMPO?

Dezoito por cento da população do mundo não pode ver imagens tridimensionais devido a problemas com sua visão que pode ser causada por uma série de condições diferentes. Isso, juntamente com a necessidade de usar óculos e do alto preço do equipamento de TV 3D faz uma moda passageira, pelo menos por agora. E o futuro? O filme Avatar lançou uma polêmica mundial em torno de imagens 3D, trazendo um mundo de fantasia no cinema, interpretando a história diante dos olhos encantados de milhões de espectadores em todo o planeta. Conforme dito, 18 por cento da população mundial não pode ver o 3D, devido a uma miríade de condições que afetam a visão. Entre essas condições estão a miopia, o estrabismo e o astigmatismo, porque para ver imagens em 3D de forma clara, a pessoa precisa ver bem com os dois olhos - com uma capacidade saudável binocular. Isto significa que um quinto da população do mundo, assistindo a um filme em 3D pode sentir mais desconforto do que prazer, resultando em uma dor de cabeça ou náuseas.

Com os preços de televisores 3D nos EUA em 2.000 dólares, não é nenhuma surpresa que muitos consultores no mercado de televisão em três dimensões, consideram que não vale a pena fazer um grande investimento e, por enquanto, as fabricas devam investir mais em melhorias na qualidade dos aparelhos de televisão em circulação, ou seja, televisão de alta definição. Por isso alguns investidores do mercado estão cautelosos e estão mais inclinados a declarar que a TV 3D é uma moda passageira, pelo menos por agora. A Philips, por exemplo, não está se concentrando em 3D este ano, mas está se concentrando em alta qualidade de imagem para TV e na Internet. Mas e amanhã? Se analisarmos o mercado dos EUA, a guerra já começou e as linhas de batalha já foram elaboradas. Televisão, fabricantes e programadores de TV a cabo já começaram a trabalhar no lançamento do efeito Avatar, e depois de gastos em torno de um bilhão de dólares neste filme quem pode afirmar que ele não vai estourar bilheterias pelo mundo?

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

28

À medida que mais e mais filmes em 3D são feitos (Avatar é o primeiro de uma série) e com outros cineastas já entrando no movimento 3D, com os canais de esportes na TV fazendo as suas imagens em 3D disponíveis e com canais de entretenimento já preparando para o lançamento em 2012. Analistas afirmam que a televisão de alta definição levou cerca de dez anos do lançamento até a aceitação no mercado e como outras tecnologias, os primeiros compradores serão os que têm curiosidade. As imagens 3D são produzidos através do envio de um conjunto diferente de imagens para cada olho. Os óculos especiais, um visualizador filtra as imagens, de modo que o olho esquerdo capta uma imagem diferente do direito, criando uma ilusão de ótica de profundidade, sendo este o resultado de um processo de filmagem com câmeras que produzem imagens para os olhos esquerdo e direito . E você, acha que TV 3D é realmente uma moda passageira?

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011

direto da redação


Na Mira

No Brasil, ainda custa caro

falar ao telefone TARIFA DO TELEFONE CELULAR Preço médio por minuto

0,60 0,49 0,44 0,17 0,08

Argentina

Brasil

Pagamos uma das maiores taxas para falar ao celular no brasil. Mesmo com todas as melhorias no setor de telefonia, o brasileiro ainda desembolsa valores exorbitantes se comparado por exemplo à China.

SXC.HU

China

Est. Unidos

França

O brasileiro continua pagando por um dos serviços de celular mais caros do mundo. O alerta é da União Internacional de Telecomunicações (UIT) que apontou que, enquanto o mundo viu uma redução média de 22% nos custos de celular nos últimos dois anos, no Brasil essa queda foi de apenas um terço do valor, cerca de 7%. Para a entidade, o Brasil ainda não completou sua liberalização do mercado para operadores e monopólios ainda são um obstáculo. A queda nos preços internacionais fez com que o número de celulares no planeta passasse de 4 bilhões em 2008 a 5,3 bilhões ao final de 2010, apesar da pior crise econômica mundial em 70 anos. No caso do Brasil, o País passou a ter mais celular que habitantes. Em 2002, essa taxa era de apenas 20%. Mas se a expansão ocorreu no País, os preços continuaram elevados. A queda no custo das chamadas é bem inferior ao que africanos estão tendo. Em dois anos, as ligações na África tiveram seus preços reduzidos em 25%. Em 2009, um brasileiro gastava em média 5,66% para usar o serviço de celular, contra 7,5% em 2008. A taxa é mais de cinco vezes a que operadoras cobram na Europa e apenas 40 países de um total de 161 economias analisadas tem celulares mais caros que o Brasil, quase todos as economias mais pobres do mundo. Em Mianmar, por exemplo, o custo do celular chega a 70% da renda média de um cidadão. Todos os países dos Brics e todos os sul-americanos pagam menos pelo celular que os brasileiros. Macau, Hong Kong, Dinamarca e Cingapura são os locais mais baratos para o celular, onde o serviço é responsável por meros 0,1% da renda média. Nos países pobres, a média é de 17%. fonte: IAB Brasil Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

29

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Momento Digital |

Mauricio Verissimo Sabino|

diretor@revistaprojetoemacao.com.br

Geração Informatizada

sxc.hu

momento digital

A cada dia nossos filhos têm mais intimidade com os equipamentos da era digital.

Você Participa da VIDA DIGITAL

sxc.hu

de seus filhos? Veja a seguir casos onde algumas histórias digitais não deram lá muito certo. Acompanhe:

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

30

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Garoto ciumento usa Facebook para matar atual namorado de sua ex Ele criou falso fake para atrair a vítima e assim cometer o crime Marcar encontros com pessoas do "mundo online" no "mundo real" já é uma prática constante entre os mais jovens, mas alguns desses encontros podem ser bastante perigosos. O jornal americano ‘‘Orlando Sentinel’’ informou, no mês passado que um garoto utilizou o Facebook para matar o atual namorado de sua ex. De acordo com a reportagem, Israel Nieves, de 19 anos, criou um perfil falso com o nome feminino "Ty Ann", e pediu para ser amigo de Jason Rodriguez, o atual namorado de sua ex. Depois de algumas semanas de bate-papo (tanto online quanto via telefone - o garoto pediu que uma amiga conversasse com o jovem, passando-se pela falsa garota), eles resolveram se encontrar. Mas, no lugar de "Ty Ann", estava Israel, que matou Jason com um tiro na cabeça e outro no pescoço. Uma testemunha acompanhou toda a ação e denunciou o caso à Polícia. Israel foi preso imediatamente, e o Delegado informou que ele já havia sido acusado de estuprar uma garota de 14 anos, que também conheceu online. É claro que essas coisas não acontecem o tempo todo, mas é bom tirar uma lição dessa história. Muito cuidado com quem você conhece online: identidades podem ser facilmente falsificadas!

Créditos:

sxc.hu

[1] South Dakota Supreme Court. State vs Guthrie. http://www.sdjudicial.com/index.asp?category=o pinions&nav=5365&year=2001&month=5&record =956, acesso em julho de 2006. [2] Rastreamento de Celular – Tecnologia contra o crime (Victor Hugo Lopes / Jornal Opção) http://www.jornalopcao.com.br/index.asp?secao= Reportagens&idjornal=182&idrep=1780, acesso em julho de 2006. [3] NOBLETT, Michael G.; POLLITT, Mark M.; PRESLEY, Lawrence A.; Recovering and Examining Computer Forensic Evidence; Forense S cience Communications, outubro 2000, Vol. 2 N. 4; Federal Bureau ofInvestigation

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

31

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Celulares começam a substituir as chaves

sxc.hu

Fabricantes de fechaduras e montadoras de carros já desenvolvem tecnologia para aposentar as chaves tradicionais A Schlage, uma grande fabricante de fechaduras, comercializa um sistema que permite que os donos da casa usem seus celulares para destrancar suas portas, e controlem de uma distância de muitos quilômetros câmeras de segurança, luzes, ar condicionado e aquecimento de sua casa. Os clientes compram fechaduras que são controladas por sinais de rádio sem fio enviados de um conversor conectado à internet em sua casa. O Zipcar, serviço de compartilhamento de carros, tem um aplicativo para celular que permite que os clientes destravem as portas de seus carros apertando um botão na tela do celular que parece uma fechadura. Eles foram usados 250 mil vezes desde que o sistema foi adotado há dois anos. Em outubro, a General Motors introduziu um aplicativo que permite que donos da maioria dos modelos 2011 da GM travem e destravem as por tas e acionem o motor remotamente. O sistema permite que os donos aqueçam o motor num dia frio ou liguem o ar condicionado num dia quente sem sair do escritório, disse Timothy Nixon, que super visiona produtos para a montadora. Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

32

Rajeev Chand, chefe de pesquisa do Rutberg & Company, um banco de investimento focado em companhias emergentes e de tecnologia no setor de telefones móveis, disse que as chaves poderão parecer uma tecnologia obsoleta dentro de alguns anos. "As chaves não vão sumir, mas se tornarão uma coisa arcaica." Num teste de oito meses que terminou no mês passado, visitantes ao Clar ion Hotel em Estocolmo foram convidados a usar seus telefones para obter acesso a seus quartos. No dia de sua chegada, os hóspedes receberam uma mensagem de texto com um endereço da web no qual podiam fazer seu check in. Após concluir esse processo, o hotel enviava uma chave de quarto eletrônica ao celular do hóspede. Os hóspedes adoraram a novidade, disse Tam Hulusi, vice-presidente sênior de inovação estratégica da HID Global, empresa de cartões inteligentes que, junto com sua controladora, Assa Abloy, fabricante de fechaduras, participou do teste. Ele disse que as chaves de telefones celulares poderiam reduzir os custos para hotéis com a eliminação das chaves de cartão de plástico e a redução do pessoal necessário para o check in dos hóspedes. A companhia está testando também essas chaves em escritórios e universidades. A ideia não é comprovar a tecnologia - isso não é ciência de foguetes", disse Hulusi. "É ver como os seres humanos reagem." Uma vantagem da tecnologia é que as chaves podem ser programadas para expirar. A Apigy, uma empresa iniciante de Palo Alto, Califórnia, está comercializando seu sistema Lockitron para companhias que usam trabalhadores sob contrato e pessoas que alugam para temporadas de férias.

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Ele foi detectado pela antena do celular próximo ao local do crime Um corretor de imóveis foi condenado por homicídio tendo como meio de prova um laudo pericial que indicava a localização do suspeito no momento do crime. A estação rádio-base (Erb) — ou antena de celular — detectou a presença do aparelho do corretor próximo da

ACIMA DE QUALQUER SUSPEITA Reverendo planeja a morte da esposa usando a internet Sharon Guthrie, de 54 anos, morre afogada na banheira de sua casa em Dakota, EUA [1]. A autópsia revelou que foi encontrada a droga Temazepan, usada para auxiliar o sono. Seu marido, o reverendo Willian Guthrie, foi quem indicou o medicamento a sua esposa. Porém este fato, por si só, não é convincente o suficiente para acusá-lo como culpado. Com isso, a polícia contratou o perito em computação científica Judd Robbins para examinar os computadores utilizados pelo reverendo. Após alguns dias de análise, foi descoberto que o acusado tinha pesquisado na internet sites que explicavam como matar de forma eficaz e indolor incluindo o uso do Temazepan. Repetidas consultas como “acidentes na banheira” e “acidentes domésticos” também foram identificadas no histórico do computador usado por Guthrie. Esse fato foi essencial para o júri considerar Willian Guthrie como culpado. Imagine que, após o ocorrido, o marido simplesmente desejou outras informações sobre a morte da companheira e usou a internet como fonte de informação. Portanto, sempre devemos tentar responder as cinco questões básicas (quando, onde, como, por que e quem) e relatar no laudo de forma clara e precisa. Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

33

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011

sxc.hu

CORRETOR INCORRETO

cena do crime, no mesmo horário o que contrariava o depoimento do suspeito que dissera estar em um outro lugar. O sinal foi captado pela antena e, a partir do ponto em que se encontrava o celular, foi realizado o cálculo sobre sua localização. A margem de erro, nesses casos, é de aproximadamente cem metros. Claro que este não foi o único fator para o indiciamento do corretor. Entretanto, a prova circunstancial apresentada ajudou a influenciar o júri a condená-lo por seis votos a um, pois o rastreamento de celular se enquadra como prova científica desde que seja obtido através de autorização judicial. Neste caso, as informações obtidas foram extraídas dos bancos de dados da operadora de telefonia móvel e garantidas, através dos métodos e procedimentos adotados, sua autenticidade.


Esportes o Futuro |

Madalena Cardoso |

madalena@revistaprojetoemacao.com.br

Kelly Slater - É o cara! Atual campeão mundial, que soma 10 campeonatos. É o surfista com mais títulos do circuito mundial. Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

34

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


O mar cria ilusões, a onda as questões, o surf as respostas.

sxc.hu

Breno Rigaud

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

35

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Revista Eletrônica

S

Projeto em AÇÃO

ua origem não tem 'data', o que se sabe é que era praticado pelos povos polinésios.

Fazendo uma boa ação, sempre!

O esporte foi introduzido no Havaí pelo rei polinésio Tahíto. Na época, as pranchas eram de madeira, fabricadas por seus próprios donos que acreditavam dar sorte, que ao fabricar as pranchas todas suas energias eram transmitidas à elas. Assim, com a prática do surf suas energias negativas eram liberadas. Já os primeiros praticantes no caso os polinésios acreditavam que estavam cultuando o espírito do mar. Sua divulgação se deu à partir de 1912, quando o havaiano Duke Paoas venceu os jogos de Estocolmo, ele disse ser um surfista e assim passou a divulgar o esporte no mundo. Assim o Surf passou a ser conhecido mundialmente. Em 1970/1980 – O surf passou a ser um esporte profissional, surgindo então os campeonatos, premiações. A Austrália é o país com o maior número de campeões mundiais. Kelly Slater - É o cara!!! Atual campeão mundial, que soma 10 campeonatos e é o surfista com mais títulos do circuito mundial.

No Brasil

O

surf iniciou-se na cidade de Santos, litoral paulista. A primeira prancha foi fabricada com informações de uma revista norte americana, a prancha pesava 8kg, As pranchas de fibra na época importadas, só chegaram em 1964. O primeiro passo – Cria-se a primeira entidade de surf no país. A associação de Surfe do Estado do Rio de Janeiro foi fundada em 15 de Julho de 1965. Nesse mesmo ano foi realizado o primeiro campeonato. Porém apenas em 1988 foi reconhecido como esporte no Brasil. Em 1989, nasce a Feserj - Federação de Surfe do Estado do Rio de Janeiro na época, a segunda Federação de Surfe do país. Surfista antenado, É o que temos hoje graças a tecnologia que possibilita conferir as condições das praias, as previsões de ondas, o tempo, o transito. Toda garantia para uma boa e emocionante viagem em buscas da 'onda perfeita'. Antes do auxilio da tecnologia, os surfistas se aventuravam atrás de boas condições, quando não encontrava, eles permaneciam por longos períodos esperando para poder praticar o surf. Essa busca e espera proporcionou aos surfistas a imagem de 'vagabundo', 'desocupado', muitas criticas em torno dos caras que só queriam dropar algumas ondas.

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

36

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Hoje antenados na tecnologia que nos rodeia, os surfistas já conseguem se programar, aproveitar e exercer outras funções enquanto esperam as ondas. Assim dissipando a péssima imagem que tinham deles.

O que é ser surfista?

S

O SAL QUE TEMPERA A VIDA Quem nos diz que por sermos pessoas adultas e responsáveis não podemos trepar árvores correr ao sabor do vento, chapinhar numa possa como crianças, andar à chuva ou mesmo fazer uma viagem sem destino planejado, gritar bem alto no meio do nada, esquecermo-nos de quem somos por um instante e ser o que quisermos? Sendo responsável pela minha felicidade, contesto analiso-me e pronuncio-me. Deixo a minha vida rotineira em “fila de espera” dou descontinuidade à tentativa de acompanhar esse ritmo alucinante de “tic tac” das grandes urbes. Dentro de um perímetro razoável, sigo rumo à primeira praia que me vem à cabeça. É aqui que tudo começa e durante o caminho a vontade vai contribuindo com o seu primeiro sustento à harmonia do meu espírito. A severidade daquele estilo de vida sedentário e condenatório vai-se desvanecendo num suave sentimento jubiloso. Chegado ao destino e depois de equipado, finjo um aquecimento, sendo este rápido e ineficaz , tal é a velocidade que transporto, como um urso após seis meses de hibernação. Despeço-me de forma pouco nobre e até egoísta das palavras , discriminatórias, e sigo a todo o gás em direção ao reino primórdio. Num tom autêntico detenho as palavras e uso a alma no lugar da prancha que me permite a reconciliação de estatuto de mortal com o divino, não havendo hierarquias. Saio da água e sinto o cansaço a conquistar todo o meu corpo, celebrando uma espécie de irmandade com a alegria que é figurada num casto e profundo sorriso. Deixo-me ser invadido por um estado de total satisfação que me leva a viajar por níveis estratosféricos, nunca antes registrados. Retomada alguma consciência dispo o fato já carcomido que consigo carregar e conservar um memorial de sessões anteriores todas elas relevantes umas menos, outras mais. São recordações que preenchem a minha alma , são momentos que contribuem para a pessoa que hoje sou e é através delas que subsiste em grande parte a vontade e a força de continuar a viver cada dia de forma absolutamente distinta e repleta de paixão. Coloco então a prancha no carro. Acedo ao baú das lembranças e fico encantado com as poucas e miseráveis ondas que protagonizei muito antes. Findo o momento com um derradeiro olhar curioso sobre aquela magnífica extensão de água conectada com o oceano . Contemplo o fim de tarde a emergir lenta e espirituosamente por entre o horizonte, o esplendoroso panorama que se apresenta, oferece alguns minutos de uma deslumbrante luz alaranjada até que a sua aparição se desvanece definitivamente A escuridão já leva a melhor do dia e a noite por fim volta a dominar . Regresso finalmente a casa, regresso não apenas na companhia do sal que transporto no rosto ou no cabelo molhado pela água do mar, mas uma versão melhorada daquilo que fui. Regresso munido de novas especiarias e artifícios para encarar a rotina e temperá-la do melhor jeito. Pedro Côrte - Real Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

37

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011

sxc.hu

urfista é aquele que pratica o esporte conhecido como surf, fica em pé em cima de uma prancha deslizando sobre as ondas. O surfista profissional faz do esporte um meio de vida, participa de competições, dá aulas de surf, e alguns participam de projetos que dão oportunidade à crianças carentes de conhecer o esporte e assim descobrir talentos. Graças a popularização do surf dá pra viver muito bem desse esporte, os campeonatos contam com o apoio de marcas famosas e de grande potencial no mercado, a remuneração dos participantes e os prêmios são cada vez maiores.


sxc.hu

‘‘Não se pode ter tudo na vida, mas não existe leí alguma que proíba as pessoas de lutar por seus objetivos. Técnica, talento, estrela...nada disso adianta se não existir gana e determinação.’’ Renam Rocha

‘‘Surf é mais que dropar a onda ou vencer o tubo é muito mais que ganhar trofeus e ficar famoso como o Kelly. O Surf é você curtir ao máximo cada momento na água, você e sua prancha são um só é, como se o tempo nunca passasse é um momento único, eles curtem ao máximo esse tempo.’’ Marcio Djubatie

A vida para mim é como surfar, não importa quantos tubos se fechem, não importa quantas ondas tenha que furar, não importa quantas vacas tome, nunca desisto, pois a satisfação em acertar e maior que o meu medo de errar. Rodrigo Barreto Guedes

O Surf Liberta as ondas de uma Vida. Regis Pereira

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

38

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


sxc.hu

Vale a pena ANUNCIAR em

REVISTA

PRESTE MUITA ATENÇÃO NISTO...

Simone Farias marketing@revistaprojetoemacao.com.br (11) 7345 8020 24 horas de seg. a sex. Mauricio Verissimo Sabino diretor@revistaprojetoemacao.com.br (11) 2804 1956 redação da revista das 19:00 as 22:hs de seg. a sex.

Revistas são de interesse geral, possuindo públicos variados. Qualquer anúncio costuma ter mais tempo de vida, geralmente próximo da duração da própria revista. Revistas mensais são lidas até quase um ou dois dias antes da chegada da próxima edição. Além disso, uma revista sempre tem mais de um leitor por número. Geralmente numa casa ou escritório, a mesma revista é lida por três ou mais pessoas. Nem todos os leitores que têm dinheiro para comprar jornal, podem comprar revistas, por este motivo nossa revista é cortesia do editor. Além disso, o anúncio tem maior tempo de vida útil. Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

39

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Mauricio Verissimo Sabino |

diretor@revistaprojetoemacao.com.br

divulgação

Capa |

Ricardo Teixeira, Presidente da CBF, Lula e Josef Blatter, Presidente da FIFA.

O Futebol não tem A

BOM OU RUIM PARA O PAÍS?

história das Copas do Mundo ensina que receber o torneio aumenta as chances de vitória da seleção que joga em casa. Nas últimas edições, porém, esse retrospecto vem sendo contrariado - nas últimas três décadas, apenas a França, em 1998, festejou a conquista de um Mundial como país-sede. Outro benefício atribuído à realização de uma Copa é o impulso no

CULPA! Dilma e Teixeira

A

s relações da presidente Dilma Rousseff com o poderoso chefão da CBF, Ricardo Teixeira, vão de mal a pior. Ao contrário do que acontecia no tempo de Lula, as personalidades e os perfis são bastante diferentes e não há nenhuma empatia entre os dois. Para piorar, Dilma não vê sentido no pequeno espaço que cabe à União nas decisões sobre a organização da Copa 2014, altamente concentradas nas mãos da CBF e da Fifa. A presidente costuma dizer que a participação do setor público deve ser compatível com o s d e sembolsos do BNDES. A nomeação de Pelé, desafeto de Teixeira, como embaixador da Copa foi o primeiro recado do Planalto. Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

Suspeitas e acusações

O

secretário-geral da Fifa (Federação Internacional de Futebol e Associados), Jerome Valcke, enviou, uma carta à FA (Associação de Futebol da Inglaterra) na qual pede um relatório completo do depoimento dado por seu expresidente, David Triesman, em audiência. Na ocasião, ele afirmou que membros do comitê executivo da Fifa, entre eles o presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Ricardo Teixeira, teriam recebido subornos para eleger Rússia e Catar como sedes das Copas do Mundo de 2018 e 2022, respectivamente. As acusações tiveram como base uma série de reportagens investigativas realizadas pelo diário britânico Sunday Times, que também recebeu uma carta da Fifa pedindo as evidências que comprovem os subornos. De acordo com Valcke, a Fifa está extremamente preocupada com as alegações feitas na audiência, mas só poderá tomar qualquer tipo de providência quando tiver as provas necessárias em mãos. Já a CBF e Ricardo Teixeira já anunciaram quais atitudes vão

40

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


divulgação divulgação

Capa

crescimento econômico da nação que acolhe a festa. Esse efeito positivo, no entanto, também provoca controvérsia: para muitos economistas, o reforço no PIB no ano do Mundial acaba sendo pulverizado nos anos seguintes, quando os lucros colhidos com o evento desaparecem e sobram apenas as contas deixadas pelas obras monumentais exigidas pela Fifa. Existe, ainda, outro desdobramento comum de uma Copa em casa, algo que causa um impacto mais evidente e imediato, ainda que seja mais difícil de ser mensurado. Trata-se de uma injeção poderosa de confiança e orgulho nacional, que desperta na população um clima de euforia pela chance de desfilar o sucesso de seu país diante do resto do planeta. Depois

do oceano de bandeiras tricolores que cobriu a Alemanha em 2006 e do rugido das vuvuzelas que uniu a África do Sul em 2010 (leia mais no quadro no fim do texto), a Copa do Mundo corre o risco de amargar seu anticlímax em 2014 justamente num lugar fascinado pelo futebol e, segundo consta, especialista em fazer uma grande festa. Se depender das expectativas atuais da torcida, o Mundial do Brasil será uma estrepitosa decepção, talvez até um vexame internacional. Pouca gente se sente satisfeita com a Copa. Menos gente ainda está ansiosa para ver o maior evento esportivo do planeta acontecer em seu próprio país.

A copa será:

tomar. A entidade se defendeu, rebateu as acusações e o próprio presidente dela prometeu uma ação judicial contra David Triesman. Teixeira alegou ainda que as denúncias do ex-presidente da FA "tentam esconder o seu fracasso na condução da candidatura da Inglaterra". A audiência realizada no Parlamento britânico teve como finalidade investigar os motivos de a Inglaterra não ter sido escolhida como sede da Copa do Mundo de 2018. Nela, além de Ricardo Teixeira, o presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol, Nicolás Leoz, também foi acusado de pedir suborno em troca de votos na eleição da Fifa que elegeu a Rússia como sede do Mundial de 2018.

72% 12% 7% 3% 2% 1% 3%

Oque o torcedor brasileiro pensa sobre a copa? PESQUISA REVELA UM TORCEDOR POUCO CONFIANTE

CORRUPÇÃO DECEPÇÃO FESTA SUCESSO VITÓRIA DERROTA NÃO SABE Pesquisa VEJA / PLACAR - Agosto 2011

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

41

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Capa

TV Record abre fogo contra Ricardo Teixeira

Não fique rodando por aí em busca de uma mídia forte.

A

TV Record declarou guerra aberta ao presidente da CBF, Ricardo Teixeira. Depois de exibir uma reportagem de nove minutos na qual acusava o "chefão do futebol brasileiro" de ter sido subornado com US$ 9,5 milhões (R$ 16 milhões), a emissora voltou a atacar o cartola recentemente, na série "Cartolas: Jogo Sujo", no "Jornal da Record".. Segundo a Record, Teixeira fez um acordo para devolver a propina. A emissora diz que teve acesso a jornalistas que manusearam documentos secretos que incriminam o presidente da CBF. Procurado, Teixeira não quis se pronunciar. Os repórteres do "Jornal da Record" vão apresentar novas supostas provas de corrupção contra Teixeira, inclusive detalhes sobre investigações que vêm sendo feitas na Suíça.

Mega evento na Marina da Glória no Rio de Janeiro custou R$ 30 milhões

F

oram R$ 30 milhões de reais para uma simples cerimônia de apenas quatro horas de duração, ocorridas no último fim de semana de julho. Valor bem pequeno se comparado a um dos bilhões que serão gastos com as obras dos estádios para receber a Copa do Mundo de 2014. Independente disso, foram R$ 30 milhões saindo dos cofres públicos do Rio de Janeiro para bancar um evento internacional em prol da Copa do Mundo que será realizada no Brasil. Mais uma vez nos vemos diante de um momento indiscritível de gastança do dinheiro do contribuinte – este mesmo dinheiro que daria para ser investido na construção de 600 casas populares ou de algumas boas unidades de pronto-atendimento para a população. Só para se ter uma idéia, a mesma cerimônia para o sorteio das chaves da Copa do Mundo da África custou apenas R$ 2 milhões. Por que será, então, que aqui no Brasil esta cerimônia, montada pela GeoEventos (empresa das Organizações Globo), custou 28 milhões de reais A MAIS do que lá na África? Em São Paulo, na metade do mês de julho, os governos estadual e municipal anunciaram em alto e bom som que “irão conceder incentivo fiscal de mais de R$ 400 milhões para o Corinthians erguer sua arena.

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

42

ANUNCIE direto

AQUI Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Capa

Deputado Romário: investigação implacável divulgação

deputado e ex-jogador Romário alertou no Congresso que o orçamento dos estádios para a Copa do Mundo de 2014 se multiplicou entre três e quatro vezes em relação aos cálculos iniciais, divulgados em 2007. "Em junho deste ano, a previsão já chega a quase R$ 7 bilhões", disse Romário durante audiência na Comissão de Turismo e Desporto da Câmara. O deputado lembrou que a proposta de candidatura elaborada pela CBF há quatro anos estabelecia investimentos de R$ 2,2 bilhões na reforma e construção das arenas do Mundial. Em reais, o orçamento triplicou, mas se o cálculo for feito em dólares, a fatura se multiplicou por quatro devido à desvalorização da moeda norte-americana nos últimos anos. O deputado alertou que o número terá que ser elevado ainda mais, já que o orçamento de junho passado calculava que o estádio de São Paulo custaria R$ 335 milhões, mas já se sabe que o valor será pelo menos o dobro, segundo as previsões mais conservadoras. Um dos casos de aumento orçamentário mais destacado é o do Maracanã, que será a sede da final em 2014. Em 2009, o governo do Rio de Janeiro anunciou um projeto de reforma que rondava os R$ 500 milhões, mas quando a licitação foi apresentada, o valor subiu para R$ 705 milhões. Finalmente, a construtora elevou o orçamento até os R$ 956,8 milhões porque descobriu que será necessário substituir a cobertura do estádio.

divulgação

Suspeitas de Desvio de Verbas O

Maracanã: valor da reforna muito acima do previsto. Desvio de recursos em questão

divulgação by groenland

Os personagens de 2014

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

43

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Capa

Se você diz que a Copa acontecerá, então qual é o problema? Há atraso agora, mas, depois, as coisas entram num ritmo adequado. Não é bem assim, e o próprio Brasil sabe disso. O Rio foi sede dos jogos Pan-Americanos de 2007. As obras de infra-estrutura para receber a competição estavam orçadas em R$ 400 milhões. De atraso em atraso, de incompetência em incompetência, de sem-vergonhice em semvergonhice, ficou tudo para a última hora. Resultado: o Pan custou 10 vezes mais — R$ 4 bilhões —, e um monte de larápios encheu os bolsos com o dinheiro público.

ESTÁDIO Corinthians (SP)

sxc.hu

O QUE REALMENTE FICARÁ COMO PATRIMÔNIO? Este é o principal problema: incompetência, desonestidade e malandragem elevam dramaticamente os custos. O Brasil já fez uma coisa estúpida: em vez de distribuir as partidas por nove estádios, a exemplo da África do Sul, decidiu espalhá-las por 12, elevando brutalmente a conta. Publicamos um quadro, que traz o nome do estádio, o orçamento previsto, quanto se gastou até agora e quando o estádio ficaria pronto se o ritmo das obras fosse mantido. Acompanhem a estimativa das principais arenas:

VALOR ESTIMADO

GASTO HOJE

PRONTO EM

R$ 1 bilhão

Zero

Nunca

A. das Dunas (RN)

R$ 400 milhões

Zero

Nunca

A. da Baixada (PR)

R$ 220 milhões

Zero

Nunca

Maracanã (RJ)

R$ 957 milhões

R$ 26 milhões

2038

Arena Pernambuco

R$ 532 milhões

R$ 60 milhões

2025

Mineirão (MG)

R$ 666 milhões

R$ 86,6 milhões

2020

Beira Rio (RS)

R$ 290 milhões

R$ 30 milhões

2017

Fonte Nova (GO)

R$ 591 milhões

R$ 99,9 milhões

2015

Castelão (CE)

R$ 519 milhões

R$ 80 milhões

2013

Nós brasileiros esperamos que muito mais do que apenas estádios suntuosos o país possa crescer e se desenvolver e que este evento não traga apenas retorno financeiro mas que ajude a abrir os olhos dos governantes e que possam dar mais valor a este povo trabalhador e cheio de esperança. créditos: Revista VEJA, O Globo, O Estado de São Paulo, Rede Record, redação desta Revista.

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

44

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Personagem

O GÊNIO DAS PERNAS TORTAS

M

ané Garrincha ou simplesmente Garrincha, foi um dos

maiores jogadores de futebol do planeta e se consagrou por seus dribles desconcertantes apesar do fato de ter suas pernas tortas. É reconhecido entre especialistas de futebol e ex-jogadores como o segundo maior jogador da história. No auge de sua carreira, passou a assinar Manoel dos Santos, em homenagem a um tio homônimo, que muito o ajudou. Garrincha também é amplamente considerado como o maior driblador da história do futebol. Garrincha, "O Anjo de Pernas Tortas" , foi um dos heróis da conquista da Copa do Mundo de 1958 e, principalmente, da Copa do Mundo de 1962 quando, após a contusão de Pelé, se tornou o principal jogador do time brasileiro. Com Garrincha e Pelé jogando juntos, a Seleção jamais perdeu uma partida sequer. A força do seu carisma ficou marcada rapidamente nas palavras do poeta Carlos Drummond de Andrade, numa crônica publicada no Jornal do Brasil, no dia 21 de janeiro de 1983, um dia após a morte do genial Garrincha:

imagem google

‘‘Se há um Deus que regula o futebol, esse Deus é sobretudo irônico e farsante, e Garrincha foi um de seus delegados incumbidos de zombar de tudo e de todos, nos estádios. Mas, como é também um Deus cruel, tirou do estonteante Garrincha a faculdade de perceber sua condição de agente divino. Foi um pobre e pequeno mortal que ajudou um país inteiro a sublimar suas tristezas. O pior é que as tristezas voltam, e não há outro Garrincha disponível. Precisa-se de um novo, que nos alimente o sonho.’’

imagem google

De origem humilde, com quinze irmãos na família, Manoel dos Santos era natural de Magé (Rio de Janeiro). Sua irmã o teria apelidado de Garrincha, fazendo uma associação com um passarinho muito comum na região serrana de Petrópolis, conhecido por este nome. Uma das características marcantes que envolvem a figura de Garrincha relaciona-se a uma distrofia física: as pernas tortas. Numa perspectiva frontal, por exemplo, sua perna esquerda, seis centímetros mais curta que a direita, era flexionada para o lado direito, e a perna direita, apresentava o mesmo desenho. Afirma Ruy Castro em seu livro que já teria nascido assim, mas há vários depoimentos no sentido que tal característica tenha sido sequela de uma poliomielite. Garrincha casou-se com Nair, namorada de infância, com quem teve oito filhos e também uma filha. Também foi casado com a cantora Elza Soares por 15 anos, de 1968 a 1983. Os dois tiveram um filho: Manoel Garrincha dos Santos Júnior , morto aos 9 anos de idade num acidente automobilístico. Neném, o filho dele com Iraci, anterior ao casamento com Elza, também morreu num acidente em Portugal em 20 de janeiro de 1992, aos 28 anos. Garrincha também é pai de um filho que mora na Suécia. Jogou sessenta partidas pelo Brasil entre 1955 e 1966. Em todos os seus jogos, participou de apenas uma derrota (de 3 a 1 para a Hungria na Copa de 66). Com Garrincha e Pelé jogando juntos, o Brasil nunca perdeu.

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

45

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Planeta Vivo

Mauricio Verissimo Sabino |

diretor@revistaprojetoemacao.com.br

CURIOSIDADES ANIMAIS Mariposa Imperador google imagens

Mariposa Imperador A maior do mundo. Ela tem 30 centímetros da extremidade de uma asa à da outra e o corpo branco e acinzentado. As asas parecem ter recebido pinceladas de desenhos geométricos, pintados de preto, cinza e marrom. O nome científico é Thysania agrippina, e seu nome comum é Mariposa Imperador. É o maior lepidóptero noturno do mundo. Em outras palavras, a maior mariposa do planeta. A família dos lepidópteros é a mesma a que pertencem as borboletas. A diferença básica é que estas são insetos diurnos, enquanto as mariposas são noturnas ou crepusculares. A imperador foi encontrada pela primeira vez na Amazônia, mas outros exemplares já foram vistos nas matas e florestas do México.

Cobra Python A mais longa de todas as cobras é provavelmente a python que mora nas selvas do Sudeste da Ásia. Pode crescer até 10 metros - equivale ao comprimento de 6 humanos adultos. Este gigante poderoso não é só conhecido pelo seu tamanho mas também pela beleza da sua pele.

Cobra Pyton Albina google imagens

Besouro Rinoceronte O mais forte de todos os animais é o besouro rinoceronte. Ele vive na América do Sul. Este inseto surpreendente pode erguer oitocentas e cinquenta vezes seu próprio peso. Se você fosse tão forte quanto este besouro, poderia erguer três elefantes - um peso equivalente a 12 toneladas. Besouro Rinoceronte google imagens

Ornitorrinco O estranho animal com pele, pêlos, bico de pato, rabo de castor e patas com membranas, apontaram que o animal é, ao mesmo tempo, um réptil, um pássaro e um mamífero, segundo relatório publicado pela revista Nature. A espécie de 40 cm de comprimento faz parte da família dos monotremados: a fêmea produz leite para alimentar os filhotes e são ovíparos. Sua pele é adaptada à vida na água e o macho possui um veneno comparável ao das serpentes. Ornitorrinco google imagens Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

46

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Planeta Vivo

Maçã: VALOR NUTRICIONAL E AÇÃO TERAPÊUTICA Uma maçã com mais ou menos 100 gramas, oferece os seguintes teores de nutrientes. Fósforo (8mg) Cobre (0,10mg) Ferro (0,23 mg) Baixo Teor de lipídios (0,4g) Celulose (1g) Potássio (135mg) Cálcio (4mg) Carboidratos (13,8mg) Sódio (2mg) Vitamina A (0,03mg) Vitamina B (0,04mg) e Vitamina C (4mg).

sxc.hu

A maçã, além de saborosa, tem considerável valor nutritivo. Contém vitaminas B1, B2, Niacina e sais minerais como Fósforo e Ferro. As vitaminas do Complexo B em geral ajudam a regular o sistema nervoso, o crescimento, evita problemas de pele, do aparelho digestivo e queda dos cabelos. O Fósforo previne a fadiga mental, além de contribuir para a formação de ossos e dentes. O Ferro é importante na formação do sangue. Além disso, é muito rica em substâncias chamadas Flavóides. Essas substâncias diminuem a oxidação do colesterol, impedindo que ele se acumule nas artérias. É rica em quercetina, substância que ajuda a evitar a formação dos coágulos sanguíneos capazes de provocar derrames. A maçã é recomendada para pessoas com problemas de intestino, obesidade, reumatismo, gota, diabetes, enfermidades da pele e do sistema nervoso. A sua casca seca é empregada como chá para purificar o sangue e como diurético. A pessoa que come pelo menos cinco maçãs por semana, respira melhor. Em recentes estudos realizados por diversos pesquisadores, homens que comeram quase uma maçã por dia, tiveram função pulmonar mais forte do que os que excluíram a fruta do cardápio. Pela sua propriedade antioxidante, a maçã retarda o envelhecimento, além de prevenir o aparecimento de cânceres, pois fitonutrientes da maçã preservam as células. Para melhor aproveitamento das suas vitaminas, o ideal é consumi-la ao natural com casca, pois é nela que se encontra a maior parte das suas vitaminas e os sais minerais. Confira o que os principais componentes da maçã podem oferecer ao organismo: Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

47

PECTINA Fibra solúvel não absorvida pelo intestino que retém água e diversas substâncias residuais. Facilita a eliminação de toxinas juntamente com as fezes e ajuda a manter a taxa de colesterol em níveis aceitáveis. Auxilia no tratamento da diarréia, pois a pectina promove a proteção da mucosa intestinal. TANINOS São adstringentes e antiinflamatórios. ÁCIDO MÁLICO Tem efeito alcalinizante (antiácido) no sangue e nos tecidos. Depurativo do sangue elimina detritos provenientes do metabolismo. FLAVONÓIDES São antioxidantes encontrados em vários alimentos de origem vegetal.

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Educação |

Mauricio Verissimo Sabino |

diretor@revistaprojetoemacao.com.br

sxc.hu

TODOS PELA EDUCAÇÃO

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

48

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


AS 5 METAS DO PROGRAMA:

Para alcançar a Educação que o Brasil precisa, foram definidas 5 Metas específicas, simples, compreensíveis e focadas em resultados mensuráveis, que devem ser alcançadas até 7 de setembro de 2022: as Metas, acompanhadas de perto, servem como direcionamento para que todos os brasileiros participem e cobrem melhorias na Educação.

Meta 1. Toda criança e jovem de 4 a 17 anos na escola.

A Meta 1 trata do atendimento a um direito básico: o acesso à Educação. Até o ano de 2022, 98% das crianças e jovens entre 4 e 17 anos devem estar matriculados e frequentando a escola. O objetivo é que cada estado também registre este percentual de atendimento.

Meta 2. Toda criança plenamente alfabetizada até os 8 anos Até 2011, 80% ou mais, e até 2022, 100% das crianças deverão apresentar as habilidades básicas de leitura e escrita até o final da 2ª série ou 3º ano do Ensino Fundamental. Garantir o direito de alfabetização na idade correta a todas as crianças é um grande passo para o sucesso escolar. Para verificar e acompanhar esse direito é necessário analisar dois tipos de informação: se a conclusão da 2ª série ou do 3º ano ocorre na idade correta e qual foi a qualidade da alfabetização. Meta 3. Todo aluno com aprendizado adequado à sua série escola. Até 2022, 70% ou mais dos alunos terão aprendido o que é essencial para a sua série. Então, 70% dos alunos da 4ª e 8ª séries ou do 5º e 9º anos do Ensino Fundamental e do 3º ano do Ensino Médio, no conjunto das redes pública e privada, deverão ter desempenhos superiores a respectivamente 200, 275 e 300 pontos na escala de português do Saeb, e superiores a 225, 300 e 350 pontos na escala de matemática.

Meta 4. Todo jovem com Ensino Médio concluído até os 19 anos A Meta 4, em alguma medida, é o resultado do sucesso e do cumprimento de todas as outras Metas. Não somente as crianças e jovens devem frequentar a escola, mas devem ser alfabetizados na idade correta e aprender o que é adequado à sua série. Com isso, poderão concluir a Educação Básica na idade apropriada. Para tal, a proposta do Todos Pela Educação é que em 2022, 95% dos jovens com 16 anos tenham o Ensino Fundamental completo e 90% dos jovens de 19 anos tenham concluído o Ensino Médio.

Meta 5. Investimento em Educação ampliado e bem gerido Até 2010, mantendo até 2022, o investimento público em Educação Básica deverá ser de 5% ou mais do PIB. Atualmente não há um indicador que possa avaliar a gestão dos recursos da Educação como um todo, mas é possível acompanhar a evolução do investimento público direto em Educação Básica do país como proporção do PIB (Produto Interno Bruto) Saiba mais em: http://www.todospelaeducacao.org.br/institucional

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

49

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Mundo da Ciência |

Davi Bispo |

davi@revistaprojetoemacao.com.br

Oi pessoal, o PEP é um cientista legal e gosta muito de viajar. Este mês ele foi para a África e trouxe algumas curiosidades bem legais....

sxc.hu

A África e um lugar muito tudo. Tudo lá e exagerado muito pobre, muito violento, muito triste e também com muitas curiosidades.

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

50

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


sxc.hu

sxc.hu

O

continente africano tem 53 países, cinco são lusófonos.

Lusofonia é o conjunto de identidades culturais existentes em países falantes da língua portuguesa como Angola, Cabo Verde, Guiné Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe na África, entendeu! África é o continente mais quente,dele fazem parte desertos abrasadores, densas florestas tropicais e extensas savanas cheias de vida. É o terceiro maior continente do mundo em tamanho (com mais de 30

milhões de Km²) e também o terceiro em número absoluto de habitantes (cerca de 750 milhões de habitantes) Guine Bissau e um dos três piores países do mundo. Na África encontram-se culturas muito variadas. Os habitantes vivem na sua maioria no campo, mas são cada vez mais os que acorrem às cidades em busca de trabalho. Com importantes reservas de ouro, diamante e petróleo, a África teria tudo para ser o continente mais rico do planeta. No entanto, a realidade

africana é bem diferente. O DESERTO MAIS LONGO DA ÁFRICA O Saara é o maior deserto do planeta e cobre quase um terço do continente africano. Aí encontram-se as dunas mais altas do mundo. O deserto do Saara é o maior do mundo em extensão: 8.600.000 km e está dividido entre diversos países em fronteiras ar tificiais retilíneas: Marrocos, Argélia, Tunísia, Líbia, Egito, Sudão e outros.

sxc.hu

Deserto do Saara

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

51

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


A Girafa é o animal mais alto do mundo ►►

sxc.hu

Pode atingir 5 ou 6 metros de altura e pesar cerca de 950 a 1.300 quilogramas. A sua altura permite-lhe alimentar-se das folhas mais altas e mais tenras das árvores, que apanha com a sua larga língua. Pode galopar até 56 km por hora. Quando galopa, as pernas traseiras cruzam-se com as dianteiras. No seu passo normal, ela desloca-se movendo primeiro ambas as pernas de um lado do corpo e depois as do outro lado. Utiliza o pescoço para manter o equilíbrio. O seu enorme pescoço possui sete vértebras como o homem. A girafa dorme de pé e só em ocasiões muito especiais, quando se sente completamente segura, se deita no chão para descansar. O seu principal predador natural é o leão.

sxc.hu

O Rio Nilo é o maior rio do mundo e fica na África ►►

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

52

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


A Baobá é uma á r v o r e q u e parece ►► estar de cabeça para baixo, os africanos dizem ser sagrada, ela também tem o caule mais grosso de todas as árvores do mundo. Os baobás, embondeiros, imbondeiros ou calabaceiras (Adansonia) são um gênero de árvore com oito espécies, nativas da ilha de Madagascar (o maior centro de diversidade, com seis espécies), do continente africano.

Eu e o Pep estaremos de volta no mês que vem com mais curiosidades na coluna mundo da ciência. Até lá! Davi Bispo. Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

53

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Revista Eletrônica

Projeto Matéria em AÇÃO Especial

Vera Freitas |

vera@revistaprojetoemacao.com.br

Fazendo uma boa ação, sempre!

2 DE JULHO INDEPENDÊNCIA DO BRASIL (NA BAHIA) O DIA EM QUE AS TROPAS PORTUGUESAS SAÍRAM PELA MESMA PORTA QUE ENTRARAM Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

54

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Matéria Especial

I

niciaremos esta matéria fazendo um apanhado de duas fases importantes de nossa história: A chegada dos portugueses ao Brasil e a Independência do Brasil. Sobre a chegada dos portugueses ao Brasil: Não vamos chamar de “descobrimento”, mas sim “chegada dos portugueses ao Brasil”, já que quando os portugueses chegaram à nossa terra, ela já era habitada pelas diversas tribos indígenas existentes. É sabido que o os portuguesas chegaram ao Brasil em 1500, quando uma esquadra portuguesa, liderada por Pedro Álvares Cabral, chegou ao litoral sul do Estado de Bahia. Como era uma data após a Páscoa, chamada pelos Cristãos Católicos de Oitava de Páscoa, este lugar recebeu o nome de “Monte Pascoal”, pois inicialmente se pensava que era apenas um monte. Porém Cabral percebeu que se tratava de uma ilha, recebendo o nome de “Ilha de Vera Cruz” e depois de “Terra de Santa Cruz.” Este local, comprovadamente considerado o “berço do descobrimento” é hoje a cidade de Porto Seguro, no litoral sul da Bahia.

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

55

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Matéria Especial Sobre a Independência:

Movimentação pela independência:

E

m 07 de Setembro de 1822, Dom Pedro filho do rei de Portugal Dom João VI, pressionado pelas Cortes de Lisboa para retornar imediatamente para Portugal (pois o interesse das Cortes era a recolonização do Brasil) e também sofrendo pressões do povo brasileiro, ele às margens do rio Ypiranga em São Paulo, proclama a independência do Brasil.A Independência havia sido proclamada, mas nem todas as províncias do Brasil puderam reconhecer o governo do Rio de Janeiro e unir-se ao Império sem pegar em armas. As Províncias da Bahia, do Maranhão, do Piauí, do Grão-Pará e por último, Cisplatina, dominadas ainda por tropas de Portugal, tiveram que lutar pela sua liberdade, até fins de 1823. Na Bahia, a expulsão dos portugueses só foi possível quando Dom Pedro I enviou para lá uma forte esquadra comandada pelo almirante Cochrane, para bloquear Salvador. Sitiados por terra e por mar, as tropas portuguesas tiveram finalmente que se render em 02 de julho de 1823.

D

iante das insatisfações do povo baiano, começaram as guerras pela independência. Os oficiais militares e civis passaram a restringir a Junta Provisória do Governo da Bahia, que ditava as ordens na época, e com esta atitude foi formado um grupo conspirativo que realizou a manifestação de 3 de Novembro de 1821. Esta manifestação exigia o fim da Junta Provisória, mas foi impedida pela "Legião Constitucional Lusitana", ordenada pelo coronel Francisco de Paula e Oliveira. Os dias se passaram e os conflitos continuavam intensos. Muitos brasileiros morreram em combate. Força portuguesa: No dia 31 de Janeiro de 1822 a Junta Provisória foi modificada. E depois de alguns dias, chegou de Portugal um decreto que nomeava o brigadeiro português, Ignácio Luiz Madeira de Mello, o novo governador de Armas. Os oficias brasileiros não aceitavam esta imposição, pois este decreto teria que passar primeiro pela Câmara Municipal. Houve, então, forte resistência que envolveu muitos civis e militares. Madeira de Mello que foi nomeado para comandar as tropas portuguesas, não perdeu tempo e colocou-as em prontidão, declarando que iria tomar posse. No dia 19 de fevereiro, os portugueses começaram a invadir quartéis, o forte São Pedro, inclusive o convento

FALANDO SOBRE O2 DE JULHO

A

guerra pela independência do Brasil na Bahia já estava iniciada desde 25 de julho de 1822, portanto antes do dia do “grito”. Mesmo após D. Pedro ter eternizado o grito do Ypiranga em 7 de setembro de 1822, a Bahia continuava sob o domínio da coroa portuguesa.

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

56

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Matéria Especial da Lapa, onde havia alguns soldados brasileiros. Neste episódio, a abadessa Sóror Joana Angélica tentou impedir a entrada das tropas, mas acabou sendo morta. Concluída a ocupação militar portuguesa em Salvador, Madeira de Mello fortaleceu as ligações entre a Bahia e Portugal. Assim a cidade recebeu novas tropas portuguesas e muitas famílias baianas fugiram para as cidades do recôncavo.

Diante destes fortes ataques e das necessidades que estavam passando, Madeira de Mello enviou apelos e acabou se rendendo. Com a vitória, o Exército Brasileiro entrou em Salvador consolidando a retomada da cidade e fim da ocupação portuguesa no Brasil. OS HERÓIS

CONTRA-ATAQUE BRASILEIRO

M

as quem foram os heróis dessa história? Heróis esses que deram suas vidas para que o Brasil finalmente rompesse as algemas da colonização? Maria Quitéria, Sóror Joana Angélica, General Labatut, Visconde de Pirajá. Mas a força veio realmente do povo (representada pela imagem do caboclo nas comemorações anuais da Festa da Independência na Bahia). O povo e essas pessoas foram os mártires de uma luta que, podemos assim dizer, foi a verdadeira independência do Brasil. Em 1822 o Exército brasileiro realizou campanhas para o alistamento de soldados para lutar pela consolidação da independência, frente à resistência dos portugueses na Bahia. Maria Quitéria pediu ao seu pai para se alistar, mas não obteve permissão. Fugiu, então, para casa de sua irmã Tereza e de seu cunhado, José Cordeiro de Medeiros e vestida com roupas de homem e com os cabelos cortados, alistou-se como soldado Medeiros. Passou a integrar o Batalhão dos Voluntários do Príncipe, também chamado de Batalhão dos Periquitos, por causa da gola e dos punhos verdes do uniforme. Duas semanas depois Quitéria foi descoberta por seu pai, mas impedida de deixar o exército pelo major Silva e Castro, que lhe reconheceu grandes qualidades militares. Combateu na foz do Rio Paraguaçu, onde demonstrou heroísmo. Participou também dos combates na Pituba e em Itapuã, sendo sempre destacada por sua coragem. Com o fim da campanha na Bahia, foi ao Rio de Janeiro, onde recebeu das mãos do imperador D. Pedro I, a condecoração de "Cavaleiro da Ordem Imperial do Cruzeiro", em reconhecimento por sua bravura. Maria Quitéria foi a primeira mulher, no Brasil, a sentar praça num acampamento militar. Sóror Joana Angélica os 21 anos de idade entrou para o noviciado no Convento de Nossa Senhora da Conceição da Lapa, sendo ali escrivã, mestra de noviças, conselheira, vigária e finalmente abadessa. Ocupava a direção do Convento, em fevereiro de 1822, quando a cidade ardia de agitação contra as tropas portuguesas. Durante a ocupação portuguesa aconteceram diversos tumultos que culminaram na morte da freira. Soldados e marinheiros portugueses se embriagam e cometem excessos pela cidade, comemorando e, a

E

ntão em 25 de julho de 1822, começou o movimento libertário em Santo Amaro e em uma vila chamada Nossa Senhora do Rosário da Cachoeira, hoje chamada cidade de Cachoeira, cujo parque arquitetônico guarda acervo considerável sobre este período da historia. Este movimento foi comandado pelo coronel de milícias Joaquim Pires de Carvalho e Albuquerque de Ávila Pereira, posteriormente nomeado Visconde de Pirajá, que comandava as operações de guerra mesmo sem uma estrutura militar. Ele então reuniu todo o armamento e tropa (formada por milícias e voluntários no quartel do Engenho Novo de Pirajá e o entregou ao comando do general francês Pedro Labatut, enviado pelo governo do príncipe D. Pedro, que veio para organizar o exército e enfrentar as forças portuguesas. Ao organizar seu exército Labatut constatou que o mesmo era composto por “brancos pobres, negros libertos, escravos enviados por seus senhores, voluntários” e ressaltou em documento encaminhado ao Ministro José Bonifácio que “nenhum filho de proprietário rico constava como voluntário”. Labatut organizou todo seu exército em duas brigadas e iniciou uma série de providências. Aos poucos o exército brasileiro veio conquistando novos territórios até chegar perto da cidade de Salvador. Madeira de Mello recebeu novas tropas de Portugal e pretendia fechar o cerco pela ilha de Itaparica e Barra do Paraguaçu. Esta atitude preocupava os brasileiros, mas os movimentos de defesa do território cresciam. E foi na defesa da Barra do Paraguaçu que Maria Quitéria de Jesus Medeiros se destacou, uma corajosa mulher que vestiu as fardas de soldado do batalhão de "Voluntários do Príncipe" e lutou em defesa do Brasil. Em maio de 1823, Labatut, em uma demonstração de autoridade, ordenou prisões de oficiais brasileiros, mesmo sendo avisado do erro que estava cometendo, e acabou sendo cassado do comando e preso. O coronel José Joaquim de Lima e Silva assumiu o comando geral do Exército e no dia 3 de Junho ordenou uma grande ofensiva contra os portugueses. Com a força da Marinha Brasileira, o coronel apertou o cerco contra a cidade de Salvador, que estava sob domínio português, restringindo o abastecimento de materiais de primeira necessidade.

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

57

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Matéria Especial pretexto de perseguir eventuais "revoltosos" atacam casas particulares e, continuando a sanha desenfreada pelo dia seguinte, tomam as ruas e dirigem-se ao Convento da Lapa. Ouvindo os gritos dos soldados portuguesas que se aproximavam, imediatamente a Abadessa pressentindo certamente objetivos de profanação da castidade de suas internas pelos soldados, ordena que as monjas fujam pelo quintal do Convento. O portão é derrubado e num gesto heróico, Joana Angélica abre a segunda porta, postando-se como último empecilho à inusitada invasão.

MARIA QUITÉRIA Vestiu-se como homem e se alistou no exército para lutar por um Brasil independente. Acervo da Biblioteca Nacional.

SÓROR JOANA ANGÉLICA Deu sua vida para proteger a Casa de Deus.

Marechal Pedro Labatut foi quem assumiu o exército brasileiro das mãos do coronel Joaquim Pires de Carvalho e começou a enfrentar o exército português. Um homem duro, Labatut conseguiu reestruturar as tropas e reerguer a vontade pela liberdade do Brasil. Visconde de Pirajá foi um senhor de engenho muito politizado na Bahia, Joaquim Pires de Carvalho e Albuquerque, o coronel Santinho, foi o primeiro a se rebelar militarmente contra a ditadura do português Madeira de Melo. Arregimentou índios seminus, armados de arco e flecha, e com eles fechou a estrada das Boiadas, utilizada para o abastecimento da cidade de Salvador. A tática do coronel Santinho de bloquear Pirajá a estrada das Boiadas com os dois batalhões da Torre e, assim, o acesso a Salvador, foi muito bem-sucedida, pois, estando a cidade em uma península, com Pirajá sendo sua única ligação viável ao resto do continente, a partir de então as tropas portuguesas de Madeira de Melo passaram a sofrer com a fome.

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

Diversos historiadores escrevem que foram estas as frases da Sóror: “Para trás, bandidos. Respeitem a Casa de Deus. Recuai. Só penetrais nesta Casa passando por sobre o meu cadáver”. E abrindo os braços, num gesto comovente, tenta impedir que os invasores passem. Então é assassinada a golpes de baioneta. Joana Angélica tornou-se assim, a primeira mártir da grande luta que continuaria até a definitiva libertação da Bahia no ano seguinte, a 2 de julho, data efetiva da Independência do Brasil na Bahia.

MARECHAL PEDRO LABATUT VISCONDE DE PIRAJÁ Foi quem assumiu o exército Senhor de engenho politizado. brasileiro.

Esculpido por Manoel Inácio da Costa, o caboclo representa os índios e mestiços baianos que lutaram pela Independência da Bahia contra as tropas portuguesas, derrotadas no dia 2 de Julho de 1823. Somente em 1840 ou 1849 (há controvérsias quanto à data precisa), é que surgiu a imagem da cabocla, representando a índia Catarina Paraguaçu e a figura feminina nas lutas pela independência.

58

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Anuncie Para cumprir nosso compromisso com o leitor, esta revista continuará sendo gratuita, na internet e na versão impressa. Para quem deseja anunciar seu produto ou serviço, na versão impressa que será de aproximadamente 10 mil exemplares, estamos disponibilizando os formatos e quantidades para cada edição. Saiba mais. Entre em contato com nosso setor de marketing e veja qual formato se adequa à sua necessidade. Não perca a chance de alcançar um seleto grupo de leitores, na internet e na novíssima versão impressa!

400 ex.

350 ex.

400 ex.

1 anúncio disponível

1 anúncio disponível

1 anúncio disponível

2º capa 18,0x25,0cm

3º capa 18,0x25,0cm

4º capa 18,0x25,0cm

3 anúncios disponíveis

página dupla 36,0x25,0cm

100 ex.

4 anúncios disponíveis

8 anúncios disponíveis

400 ex.

3 anúncios disponíveis

150 ex. 100 ex. rodapé 5,0x18,0cm

5 anúncios disponíveis

½ página 18,0x12,5cm

1/3 página 6,0x25,0cm

300 ex.

400 ex. 1 anúncio disponível

100 ex.

7 anúncios disponíveis

1/4 página 9,00x12,5cm

página inteira 18,0x25,0cm

1º página 18,0x25,0cm

Simone Farias - marketing@revistaprojetoemacao.com.br (11) 7345 8020

24 horas de seg. a sex. Mauricio Verissimo Sabino - diretor@revistaprojetoemacao.com.br (11) 2804 1956

redação da revista das 19:00 as 22:hs de seg. a sex. Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

59

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Clube da Melhor Idade | PERSONAGENS Desta matéria em Salvador/BA

Vera Freitas |

De férias em Salvador, capital da Bahia, nossa editora Vera Freitas não deixou de aproveitar o momento e nos brindar com a bela matéria que veremos a seguir, com a participação especial e fotos de Sophia Freitas Santos.z e

Foto: Sophia Freitas Santos

PASTORAL DA PESSOA IDOSA Resgatando a dignidade e a auto-estima do idoso

E

m julho estive visitando diversos lugares em Salvador/BA.

D. Amélia Ramos Parras – Coordenadora da Pastoral da Pessoa Idosa da Paróquia Nossa Senhora de Fátima – Bairro Stella Maris – Salvador/BA.

Dentre essas visitas, fui a um encontro da Pastoral da Pessoa Idosa e descobri a riqueza de experiências trocadas entre os idosos daquela cidade, nestes encontros. Nesta edição, terei o prazer de falar sobre as oportunidades que as pessoas idosas têm para se sentirem bem. Foto: Sophia Freitas Santos

E em conversa com a Coordenadora D. Amélia Ramos Parras, que há mais de 20 anos trabalha com os idosos, ela nos fala deste trabalho maravilhoso desenvolvido com a terceira idade.

. Maria Berina (da esquerda para a direita) e D. Júlia.

ACOMPANHE A CONVERSA:

Foto: Vera Freitas

1) (P.A): Quando foi fundada a Pastoral da Terceira Idade?

Sr. Bertoldo.

vera@revistaprojetoemacao.com.br

D. Amélia: No Ano de 1993, após um encontro entre Dra. Zilda Arns Neumann – Coordenadora Nacional da Pastoral da Criança e Dr. João Batista Lima Filho – Médico Geriatra, surgiu a idéia de um trabalho conjunto em prol das pessoas idosas. A Dra. Zilda Arns dizia que muitos líderes idosos da Pastoral da Criança pediam orientação à

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

60

ela para seus problemas de pressão alta, urina solta, insônia e outros. Dizia também que quando visitava as comunidades com a Pastoral da Criança, ouvia as líderes dizerem que ao visitar as famílias, além de gestantes e crianças, também encontram pessoas idosas; e estas líderes gostariam de saber orientar também sobre questões de envelhecimento, porém, não conheciam esta área. O Médico Geriatra por sua vez dizia que há muito tempo se perguntava como poderia dar algum tipo de atendimento ou acompanhamento às pessoas idosas do país. E o mesmo achava que seria interessante ter uma rede de solidariedade com os idosos, como a Pastoral da Criança tem para com as crianças. E que o povo brasileiro estava envelhecendo e precisava-se descobrir uma forma de fazer chegar este conhecimento a toda população.

2) (P.A) Qual é objetivo da Pastoral da Terceira Idade? D. Amélia: A Pastoral da Pessoa Idosa tem o objetivo de assegurar a dignidade e a valorização integral das pessoas idosas, através da promoção humana e espiritual, respeitando seus

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


DEPOIMENTOS DE ALGUNS IDOSOS SOBRE OS TRABALHOS DA PASTORAL ►►

Dona Clemilda: “Quando me mudei para o bairro me sentia muito só e ao participar da Pastoral senti preencher um vazio dentro de mim, pois ficava sozinha e agora conheci muitas pessoas. Amo a Pastoral”. Dona Edite: “Entrei a pouco tempo na Pastoral da Terceira Idade e digo que aqui encontrei uma grande família. Eu ficava trancada dentro de casa, pois eu fiquei com medo de sair sozinha, depois que vi um idoso ser assaltado. Agora venho aqui e adoro este encontro com meus amigos”. Dona Anivaldite: “Participo há um ano e antes eu me sentia muito só. Agora me sinto feliz por estar junto de meus amigos. Tenho prazer em ensinar o que sei de trabalhos manuais”.

D. Amélia: Atualmente a entidade acompanha mais de 150 mil idosos em aproximadamente 700 cidades, mas o objetivo é ampliar o atendimento para mais 15% de idosos. 4) Quais são as metas da Pastoral da Pessoa Idosa para 2011? D. Amélia: São várias as metas, sendo as principais: 1) Ampliar em 10% o número de líderes, comunidades e de pessoas idosas acompanhadas; Expandir em 5% a atuação da Pastoral da Pe s s o a I d o s a p a r a n o v a s Paróquias; Elaborar subsídios para a formação contínua das lideranças em todos os níveis, fortalecendo o compromisso com o projeto de Jesus e I mplantar o Programa de Avaliação de Fragilidade de pessoas idosas acompanhadas pela Pastoral da Pessoa Idosa.

Dona Maria José: “É uma terapia, pois em casa cuido do meu esposo que é doente e as vezes preciso relaxar. Eu gosto muito de participar porque converso muito. Dona Marysa: “Só vivia chorosa e isolada em meu quarto, pois moro com meu filho e com a nora. Eu não tenho direito de dar opinião nenhuma. Daí eu conheci a Pastoral e comecei a freqüentar. Eu não vivo mais isolada nem chorosa pelos cantos”. Dona Luiza: ”Tenho 94 anos. Aqui temos uma amizade sem fim. Somos todos como irmãos e tudo é partilhado”. Sr. Bertoldo e Dona Júlia: “Participamos da Pastoral há quase um ano e gostamos muito. É uma forma de sair da solidão já que nossos filhos estão todos criados e cuidando cada um de suas vidas”. Dona Maria Berina: “Tenho 92 anos. Participo da Pastoral da Pessoa Idosa há algum tempo. Estamos ensaiando uma peça. Esta peça tem o objetivo de unir e motivar os idosos. Dar a eles mais auto-estima e força para viver”.

Idosas com a Coordenadora realizando trabalhos manuais.

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

61

Foto: Vera Freitas

3) ( P. A) A Pastoral da Pessoa Idosa acompanha quantos idosos no Brasil?

Dona Ruth: “Eu ficava muito só em casa, triste e pensando besteira. Depois que entrei na Pastoral eu remocei. E olha que já tenho 82 anos”.

Foto: Vera Freitas

direitos, num processo educativo de formação continuada destas, de suas famílias e de suas comunidades, sem distinção de raça, cor, profissão, nacionalidade, sexo, credo religioso ou político.

com a Coordenadora realizando trabalhos manuais.

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


OBJETIVOS DA PASTORAL DA PESSOA IDOSA I – Promover o desenvolvimento físico, mental, social, espiritual, cognitivo e cultural dos idosos; II – Promover o respeito à dignidade e à cidadania das pessoas idosas, colaborando para a divulgação e implementação do Estatuto do Idoso - Lei nº.10.741, de 1º de outubro de 2003; III – Promover o convívio das pessoas idosas com as demais gerações, estimulando uma velhice ativa e buscando uma longevidade digna; IV – Estimular e respeitar a espiritualidade das pessoas idosas; V – Valorizar a história de vida, as experiências, o ser biográfico, a sabedoria adquirida ao longo da vida de cada pessoa idosa, respeitando-a como guardiã da memória coletiva; VI – Capacitar agentes de pastoral para o acompanhamento das pessoas idosas nas visitas domiciliares e nas outras atividades complementares afins; VII – Organizar redes de solidariedade humana nas comunidades e nos diferentes níveis para promover o bemestar dos idosos; VIII – Incentivar a criação e participação nos conselhos de direitos do idoso em todos os níveis; IX – Realizar parcerias, somando esforços com outras pastorais, comunidade científica, associações de geriatria e gerontologia, organizações de defesa dos direitos dos idosos, de assistência social e outras entidades afins; X – Manter um sistema de informação sobre a situação das pessoas acompanhadas; XI – Democratizar notícias e informações sobre os idosos nos meios de comunicação social; XII – Promover esclarecimentos sobre os preconceitos contra as pessoas idosas, a fim de que sejam superados; XIII – Somar esforços com iniciativas de educação continuada para cuidadores de idosos; XIV – Valorizar a vida até sua fase final, apoiando os programas de cuidados paliativos, que assegurem o caráter espiritual da existência humana. Fonte: www.pastoraldapessoaidosa.org.br

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

62

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


DEPOIMENTO DE PESSOAS QUE AJUDAM NESTE PROJETO TÃO LINDO ►►

Lúcia: “Eu estava muito depressiva, com problemas de saúde, e senti que precisava me doar em alguma causa. Tudo que eu faço ainda é pouco comparado com tudo que Deus me tem dado. Aqui é um encontro com Deus e com os amigos”. Liana: “Já sou membro ativo da comunidade e sou catequista. Então eu resolvi doar mais um tempo para esta Pastoral que só tem a crescer e é cheia de bênçãos”.

A Revista Eletrônica “Projeto em Ação”, representada aqui por esta colunista, teve um enorme prazer em fazer esta matéria. Num país onde a expectativa de vida tem crescido, é preciso sim, desenvolver ações como esta, que a Pastoral da Pessoa Idosa está fazendo em todo o Brasil, pensando sempre na dignidade, auto-estima e inclusão do idoso na sociedade.

Vera Freitas Publicitária e editora-executiva vera@revistaprojetoemacao.com.br veroka_mother@hotmail.com (estou no facebook)

LEIA TAMBÉM O EDITORIAL ASSINADO POR VERA FREITAS NA PÁGINA 2 Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

63

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


divulgação

Fatos & Fotos

2

divulgação

1 divulgação

divulgação

A ELITE NOS ARES 3

4 5 divulgação

V

oar em jatos executivos que mais parecem mansões sobre os ares é um privilégio para poucos. O valor das aeronaves pode ultrapassar 60 milhões de dólares. Confira alguns modelos usados por empresários, autoridades e milionários brasileiros em suas viagens dentro e fora do país.

1 2

A318 Elite, da Airbus - Será apresentado ao público brasileiro na Labace, principal feira de aviação da América Latina. Comporta até 19 pessoas.

3

Citation X da Cessna - Com capacidade para até 12 pessoas, o jato é considerado um dos mais rápidos de sua categoria e concorre diretamente com o Legacy, da Embraer

4

Legacy 600 da Embraer - O jato fabricado no Brasil comporta até 16 passageiros e pode voar distâncias dentro da América Latina e da costa ocidental da África.

5

Lineage 1000, da Embraer - Jato é o modelo mais luxuoso da fabricante brasileira. Um exemplar dele foi cedido à presidente Dilma Rousseff para ser utilizado ao longo de seu primeiro ano de governo.

Gulfstream G550 - Um dos primeiros aviões adquiridos pelo empresário Eike Batista, comporta até oito pessoas.

direto da redação Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

64

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


sxc.hu

Na Europa atropelamentos por distração são comuns e isto provocou uma campanha para conscientização principalmente dos jovens. Proteja-se, fique atento.

APOIO: Revista Eletrônica

Projeto em AÇÃO Fazendo uma boa ação, sempre!

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

65

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Arte Internacional

divulgação

AS PIRÂMIDES DO

EGITO Que segredos esconde uma das 7 maravilhas do mundo? Texto adaptado pela redação

Acredita-se que, na obra foram empregados 100 mil homens durante 30 anos. Outro dado curioso é que uma pista de auto-estrada, com 2,5 metros de largura aproximadamente e de espessura de 10cm, partindo de Nova Iorque a São Francisco poderia ser facilmente acomodada em seu interior. Se todos os blocos de pedra da pirâmide de Gizé forem alinhados sobre a linha do equador, cobririam 2/3 da mesma. Para se ter uma idéia, apenas uma montanha sólida de pedra poderia suportar o peso dessas pirâmides. A construção da pirâmide foi feita com pedras justapostas, ou seja "encaixadas",

sem auxílio de cimento ou qualquer material colante, e alguns blocos estão tão bem unidos que não é possível passar entre eles uma folha de papel ou até mesmo uma agulha. Existe uma formação de granito plana e compacta na parte baixa da superfície onde é sustentada. Sua construção deu-se exatamente no ponto que corresponde ao centro da massa terrestre, o eixo leste-oeste corresponde ao paralelo mais longo que cruza a Terra. Isto quer dizer que passa pela África, Ásia e América. O meridiano mais longo que cruza a Ásia, África, Europa e Antártida também passa através da pirâmide. Existe na Terra uma área suficiente de terrenos para oferecer 3 bilhões de

possíveis locais para a construção das pirâmides acredita-se que as chances de uma escolha intencional são de 1 para 3 bilhões. As quatro faces da pirâmide são ligeiramente encurvadas ou côncavas, não se pode perceber este detalhe quando se olha para cima, verificou-se isto por volta de 1940, por um piloto que fazia aerofotografias para conferir medições. Todos aqueles blocos de pedra foram deliberadamente inclinados e entalhados com exatidão à curvatura do nosso planeta. O raio dessa inclinação é igual ao raio do planeta terra. As bases das paredes submersas da pirâmide contêm esferas e cavidades construídas em seu interior igual às Dinheiro pontes do século XX. manchado de tinta após explosão de caixa eletrônico

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

66

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Composta de 2,3 milhões de enormes blocos de calcário, cada um pesa três toneladas. Do tamanho de vários campos de futebol, as pirâmides foram construídas para se adaptarem aos movimentos de expansão e contração sob a ação do calor ou do frio, ou mesmo terremotos e outros fenômenos da natureza, e após 4.600 anos, se não fosse todo esse cuidado, sua estrutura seria danificada seriamente sem esse tipo de construção. As pedras de revestimento das pirâmides já não existem mais, pois foram roubadas há cerca de 600 anos atrás. Atualmente sua aparência é muito desgastada, sofre com a ação dos ventos, das chuvas e das tempestades de areia. O revestimento externo também foi concebido com blocos de pedra calcária compacta, de cor branca bem semelhante ao mármore. A pedra calcária é superior ao mármore em durabilidade e resistência aos elementos externos. Outro fator que causa grande admiração é o espaço de 5mm dado para permitir a colocação de uma cola para selar e manter as pedras unidas. Essa cola era uma espécie de cimento branco que não permitia a entrada de água. E nos dias atuais se encontra intacto, e é tão ou mais resistente que as pedras que as une.

O brilho dessas pedras era distinto e podia ser visto a centenas de quilômetros de distância, das montanhas de Israel era possível ver o brilho magnífico. Começando por seu interior ela foi construída com blocos de pedra calcária, sendo que a camada externa das pirâmides foi revestida com uma camada protetora de pedras polidas e com um brilho distinto. Composta de 2,3 milhões de enormes blocos de calcário - estima-se que cada um pesa três toneladas. Observa-se que o ângulo de inclinação de seus lados fizeram com que cada lado fosse orientado cuidadosamente pelos pontos cardeais. Em todos os níveis da pirâmide a seção transversal horizontal é quadrada. As teorias inventadas nos últimos séculos para explicar a construção das pirâmides sofrem todas de um problema comum. O desconhecimento da ciência egípcia do Alto Império. Conhecimento este que foi recuperado apenas no final do século XX. A teoria que melhor explica as construções das pirâmides sem encontrar contradições logísticas e sem invocar coisas extra-terrenas é a química, mas exatamente um ramo dela, a geopolimerização. Os blocos foram produzidos a partir de calcário dolomítico, facilmente agregado no local usando-se compostos muito comuns na época, como cal, salitre e areia. Toda a massa dos blocos foi transportada por homens carregando cestos da massa, posta a secar em moldes de madeira. O esforço humano neste caso seria muito menor e o assentamento do blocos perfeito.

Alguns dos inúmeros detalhes de uma pirâmide

Compartilhamento Vestíbulo

Câmara do rei

Entrada

Poço Câmara da Rainha

Câmara subterânea

A pirâmide sempre foi usada como referência

Engenharia

Alimentação

Cristais

Matemática

Medicina

Quem eram os “ocupantes” das pirâmides?

Ao lado, a divisão Política e administrativa numa pirâmide egipcia. Note que, em tese é absulutamente “igual” às divisões políticas e administrativas de nossa época. Os imperadores da época ou faraós, ocupavam a “cobertura” das pirâmides, conceito que continua nos dias atuais.

O povo ou os escravos trabalhavam para manter o restante da população. A escrita era uma qualidade de vida que elevava os poucos homens que dominavam esta técnica neste período da história. Haviam também ministros e governadores nesta época.

Faraó Sacerdotes Nobres Escrivões Guerreiros Mercadores e Artesões Operários e Camponeses

direto da redação Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

67

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011

Escravos


Comportamento |

Gleyce Souza |

contato@revistaprojetoemacao.com.br

O ataque e o melh N

ão existe sexo, nem idade, rostos distorcidos prontos para soltarem sua agressividade no farol, dentro do ônibus ou no carro, na faculdade, no trabalho, etc. Vivemos em uma sociedade em que o indivíduo já está em alerta para reagir a menor ameaça que seja, o stress causado no dia a dia faz com que descontamos no outro aquilo que nos incomoda tanto. O dono da empresa briga com o fornecedor, que por sua vez briga com seu funcionário, que ao chegar em casa briga com sua esposa; a esposa briga com seu filho, que desconta no irmão mais novo que encrenca com o cachorro. É uma corrente de agressividade que acaba com o equilíbrio emocional de muitas pessoas, causado por esse efeito dominó. Esse ataque geralmente é em cima do mais fraco e isso se torna uma ato de autodefesa pois nunca descontamos nossa agressividade em alguém mais

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

forte pois sabemos que esse ataque será considerado como um suicídio uma explosão de sentimentos e emoções em alguém que nos dará o troco. Podemos assim dizer que nossa raiva poderá virar um ciúme desequilibrado, uma encrenca bem mal resolvida, porem a raiva quando em um momento incontrolável pode também fazer com que a agressividade volte contra nós mesmos. Daí é quando entramos num período de autoflagelação podendo ser vitimas de nós mesmos. Só que a agressividade também nos é importante, pois é ela que nos traz o instinto de defesa, ela num conteúdo certo em uma forma equilibrada nos faz bem, pois aquela pessoa que segura por muito tempo sua raiva, pode ficar como uma panela de pressão e uma hora estourar de tal forma que acaba ficando mais sério do que pensamos.

68

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


sxc.hu

hor remedio. Sera? Os adultos muitas vezes praticam a agressividade apenas com a agressão verbal é que na sociedade é proibido que você pratique ataques fisicamente ao outro, havendo assim punições a essas agressões. Já a criança com seus instintos, ao não saber o que pode ou não ser feito, é como um pequeno selvagem ela solta sua raiva e toda sua agressividade conforme seus sentimentos e isso realizado naturalmente, pois não conseguem controlar suas emoções. Mas deslocar a raiva é possível desde socar o travesseiro a praticar alguma atividade que lhe agrada, é uma forma de focalizar o que sente em outra situação daí você pode achar um equilíbrio que te faça esquecer o que lhe enlouquece. Lembrando que depende apenas de nós transformarmos a agressividade em uma coisa melhor. Então, pratique esportes, leia um bom livro, assista a filmes, cozinhe, coma aquela sobremesa, saboreie o

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

que goste, namore muito, pratique boas gargalhadas porque dizem que o melhor remédio é o riso e por ultimo seja agressivo sim, mas com equilíbrio que também te fará bem.

“A compreensão das causas de nossos atos pode fornecer à nossa responsabilidade moral o poder de mantê-los sob controle, lá onde apenas o imperativo categórico não seria suficiente”. Konrad Lorenz

69

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Crônicas & poesias |

Ednaldo Torres Felicio |

ednaldotorres@yahoo.com.br

AS PRIMEIRAS PÁGINAS DE: ‘‘PASSOS E SEIXAS’’

D

ia 21 de agosto fez 22 anos que Raul Seixas, o chamado “pai do rock nacional”, morreu. Um de seus melhores amigos foi Sylvio Passos, fundador do Raul Rock Clube, que é o fã clube oficial, tem mais de 50 mil afiliados em todo o País e completou neste ano 30 anos de existência. Sylvio é o guardião de muitos objetos pessoais do Raul Seixas como roupas e violões, além de manuscritos, prêmios e fotos que contam não só a história de Raul Seixas, mas também a história do Rock Nacional. Sylvio Passos é uma figura conhecida e respeitada no circuito rock and roll paulistano, frequentando a noite, dividindo-se entre goles de whisky americano, notas de gaita e canções de blues. Tenho a honra de escrever um livro sobre a amizade destes dois “malucos beleza”, que deve ficar pronto no final deste ano. Abaixo, publico em primeira mão o capítulo 1 do livro, que se chamará “Passos & Seixas”:

PASSOS & SEIXAS

Assistíamos a uma fita do Elvis Presley. Estamos em silêncio. Não aquele silêncio que constrange, mas o silêncio que embala as mais profundas amizades numa canção muda, confortável. Estávamos em silêncio. Elvis requebrava seu corpo na TV. Eu olhava para o relógio pensando o quanto minha mulher iria falar do horário e seus blábláblás inter mináveis sobre casamento, relacionamento... Raul, quieto pensava em quê? Raul era meu pai. Raul era meu filho. Raul era meu irmão. Mais que um ídolo, Raul era quem havia me mostrado os caminhos de mim mesmo. Não havia como ser o mesmo depois de conhecê-lo e conviver com ele depois de tantos anos. Um gênio como ele merecia uma mansão na Califórnia, não um “apertamento” triste no Centro de São Paulo. Raul Santos Seixas. Poeta, cantor, meu amigo. Gostaria de ter olhado menos para o relógio naquela tarde. Gostaria de olhar mais para aquela Energia dentro do corpo dele. Mas as coisas são porque foram. Não muda o verso soltado no vento. Ficamos em silêncio. Apenas Elvis falava. Talvez nem o escutássemos, apenas estávamos em silêncio. Sós e juntos. Elvis terminou seu último canto em sua fita. Levantei-me apressado “a mulher vai me torrar a paciência, sabe como é”.

Capítulo 1 – O início, o fim e o meio

A sxc.hu

cho que o que dá força à vida é uma energia constante e infindável. Somos nós que findamos, a energia segue. De certa forma estamos ligados a essa energia. Sentimos seu pulsar, sua propulsão e fazemos parte dela quando estamos nela e ela está em nós. Quando a gente fenece, morre, somos desligados desta energia, tal qual uma lâmpada queimada. A corrente elétrica passa pelos fios, mas a lâmpada não ilumina mais. Seu brilho fez parte da História e do Passado, sua Luz iluminou olhos, mentes, gestos... mas acabou. A Lâmpada dá lugar à outra Lâmpada, que se conecta à Energia até queimar-se e dar lugar à outra Lâmpada, que queimará e dará lugar à outra... Era uma tarde de sol tímido em Sampa. Raul estava muito debilitado, se alimentando de comida líquida, morando num pequeno apartamento, sozinho. Lá estava eu. Apressado. Preocupado com a encheção de saco de minha mulher por causa do horário. Olhando compulsivamente para o diabo do relógio. E lá estava Raul Seixas. Toda sua genialidade presa num corpo que não lhe cabia mais.

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

70

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


internável ladainha de minha esposa e obviamente dias depois, quando chegou a notícia de que ele havia findado sua espetacular volta no Planeta Terra. Aquela tarde, vendo Elvis, em silêncio, junto de Raul, ao lado de Raul, quieto com Raul, foi a última vez que o vi com vida. Acho que foi Mário de Andrade que disse que palavras dividimos com qualquer um e o silêncio dividimos apenas com quem amamos. A Energia saiu de corpo. Mas enquanto estava nele, me iluminou, me modificou, me fez crescer. Em silêncio, lembrando “da melhor conversa que tive” com ele, começo a contar minha história com Raul.

Ainda em silêncio, Raul levou seu corpo frágil, ainda mais esguio que de costume à porta, acompanhando-me. Quando me preparava para esperar o elevador, Raul me olhou entre a trinca e o batente da porta. Sua pele enrugada me fez pensar num avô que chegou antes do tempo de ser neto, num moleque maravilhoso preso numa gaiola. Ficamos o tempo todo em silêncio. “Silvícola, ele disse, essa foi a melhor conversa que nós já tivemos.” E num sorriso banguela foi sumindo atrás da fresta da porta. “A melhor conversa que tivemos...” Essa frase não saiu da minha cabeça indo pra casa, escutando a

Sylvio Passos e Raul Seixas em 1984 no bairro do Itaim Bibi em São Paulo. P.S.: Os sites do Sylvio Passos e do Raul rock Clube www.raulrockclub.com.br www.sylviopassos.com

Ednaldo Torres Felicio ednaldotorres@yahoo.com.br www.facebook/ednaldo.poeta http://ednaldoblogado.blogspot.com/

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

71

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


SETE PECADOS

Confesse o seu pecado e seja PERDOADO Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

72

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011

imagem de arquivo pessoal

PECADOS CAPITAIS, VOCE OS ADMITE?


SETE PECADOS ‘‘Você seria capaz de confessar os seus pecados em público?’’ Nossa editora de esportes foi capaz e se ofereceu para confessar na edição deste mês. Madalena Cardoso tem 26 anos e é formada em Publicidade pela Universidade São Judas. Totalmente desprovida de preconceitos ama a vida e as coisas simples. Além de amar o futebol gosta de frequentar espetáculos como stand-up’s e shows musicias. Com muito bom humor e descontração falou sobre os sete pecados. Acompanhe:

1

Gula

5

Gosto de comer bem! Alimentos saudáveis fazem parte do meu cardápio. Às vezes gosto de enfiar o pé na Jaca e me delicio com guloseimas de minha preferência. Faz parte né? Senão fica muito chato (risos)

2

Pequeno demais! Não cabe a mim tal sentimento. Sou feliz com o que tenho e luto pelos meus sonhos. Perda de tempo esse sentimento ai... ba!

Avareza

6

Luxuria

7

Preguica Haha... Eu amo trabalhar, estudar, cuidar da vida... Mas, também adoooro ficar sem fazer nada, de pernas pro ar mesmo...hehe QUE DELÍCIA!!!

Sentido original: “Deixar-se dominar pelas paixões”. Eu sou apaixonada pela vida, pelo que há de melhor nela. Mas também sou controlada, sem excessos.

4

Ira Engraçado, quando a situação é comigo eu sou mais amena. Mas quando é com minha família e amigos eu me transformo (risis). Viro uma FERA! Minha boca, minha arma... Uso ela pra colocar cada um em seu devido lugar. Mas nem sou brava como pareço, sou uma florzinha!

Nela encontramos a ganância que nada tem a ver comigo, eu sou liberta disso. Aprecio as coisas simples da vida, não preciso de ostentação! E também encontramos o egoísmo. Hum... me disseram que quem é ciumento é egoísta, então; Eu sou (risos). Cuido do que é meu, tenho zelo pelos meus! Mas também sei dividir, aprendi desde criança!

3

Inveja

Orgulho

Viu só como não foi difícil confessar os pecados? Agora é a sua vez. Seja corajoso e escreva para: diretor@revistaprojetoemacao.com.br, teremos prazer em publicar seu texto.

De ser quem eu sou!

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

73

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


divulgação

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

74

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


10 MIL EXEMPLARES IMPRESSOS PARA

30 MIL LEITORES ESTA É NOSSA META!

CADA EXEMPLAR DE REVISTA É LIDO POR PELO MENOS 3 PESSOAS NUMA RESIDÊNCIA OU EMPRESA

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

75

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Sem Noção

A Bia e a FERA

divulgação

O ex-jogador Ronaldo Nazário, 34, foi à praia em Ibiza, próximo à casa que tem neste balneário da Espanha, e quem se destacou foi sua enorme barriga saliente. Acompanhado da mulher, a bela Bia Antony, que está em contrastante boa forma, Ronaldo foi flagrado por paparazzi com o shor ts arregaçado até a virilha. Nota-se que após a aposentadoria nada mais preocupa o ex-fenômeno. A ordem agora é relaxar mesmo!

Processada por PLÁGIO

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

divulgação

A cantora Lady Gaga foi processada no mês passado por sua canção "Judas", do novo álbum "Born This Way", ser supostamente um plágio de uma canção semelhante de uma cantora e compositora de Chicago. Rebecca Francescatti, que entrou com a ação judicial em uma corte de Illinois, alega que "Judas" viola os direitos autorais de sua canção "Juda", que ela gravou em 1999. A musicista de Chicago afirmou que "partes originais substanciais" de "Judas" foram tiradas da canção que ela regravou em 2005 para seu álbum "It's All

76

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Sem Noção

Agora só com APROVAÇÃO

divulgação

Caetano Veloso se irritou com o resultado de sua foto na capa da revista "Rolling Stone" de julho. Ele aparece ao lado da também cantora Gal Costa. O problema foi a manipulação da imagem, que limpou as rugas do cantor. Prestes a completar 69 anos, ele afirma nunca ter feito cirurgia plástica. Depois do episódio, a sua empresária e exmulher, Paula Lavigne, vai exigir das publicações a aprovação das fotos. Ela teria dito que o resultado deixou Caetano com cara de um "político babaca". O músico repetiu o discurso em entrevista recente ao "Programa do Jô", da Rede Globo: "Odeio Photoshop. Parece coisa de político. Não gosto nem de pó de arroz ", afirmou.

Em ÓTIMA FORMA

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

77

divulgação

A primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, disse estar "em melhor forma" do que o presidente, Barack Obama, em entrevista concedida à revista "Better Homes and Gardens". "Sempre brinco com ele e digo que estou em melhor forma, mas posso treinar por mais tempo. Ele é o presidente", brincou. Michelle, que lidera uma campanha de luta contra a obesidade infantil, confessou que o que lhe "abriu os olhos" foi uma consulta de rotina de suas filhas ao pediatra, durante a qual percebeu que sua vida em Washington não estava muito saudável. Desde sua chegada à Casa Branca em janeiro de 2009, a primeira-dama promoveu iniciativas como a criação de hortas no jardim da residência presidencial.

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Cultura & Entretenimento |

Gleyce Souza |

contato@revistaprojetoemacao.com.br

Matthew

McConaughey

Matthew David McConaughey nasceu em 4 de novembro de 1969, é ator e produtor, casado com brasileira Camila Alves e tem dois filhos Levi de 3 anos e Vida que nasceu no ano passado, conhecido nos filmes românticos começou sua carreira em 1991. Frase do ator:

“A vida é uma série de vírgulas, não períodos.”

Filmografia 1999 EdTv 1998 Making sandwiches 1998 Newton Boys – Os Irmãos Fora-da-Lei 1998 Rebel, The 1997 Amistad 1997 Contato 1997 Uma Cidade Violenta 1996 A Estrela Solitária 1996 Glory Daze 1996 Uma Herança da Pesada 1996 Tempo de Matar 1995 Somente Elas 1995 Judgement 1995 Submission 1994 Angels in the outfield 1994 O Retorno 1993 Dazed and Confused 1993 My boyfriend's back

2011 Bernie 2011 O Poder e a Lei (The Lincoln Larwyer) 2009 Minhas Adoráveis Ex-Namoradas 2008 Trovão Tropical 2008 Profissão Surfista 2008 Um amor de Tesouro 2006 Somos Marshall 2006 Armações do Amor 2005 Tudo por Dinheiro 2005 Sahara 2003 Na ponta dos Pés 2003 Como Perder um Homem em 10 Dias 2002 Reino de Fogo 2002 A Mão do Diabo 2001 O Casamento dos Meus Sonhos 2001 Treze Visões 2001 Dexterity 2000 U-571- A Batalha do Atlântico Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

78

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


lista dos dez maiores fracassos de bilheteria do ano até agora: 1 2 3 4

“Arthur – O Milionário Irresistível”

“Judy Moody and the Not Bummer Summer”

6 8

“Your Highness”

“A Melhor Festa do Ano”

5 7

“Marte Precisa de Mães”

“Lanterna Verde” “Padre”

“Sucker Punch”

9 10

“Hoodwinked Too! Hood VS. Evil” “Um novo despertar”

Por outro lado, uma lista também dos mais vistos em 2011. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

-

Harry Potter e as Relíquias da Morte Parte 2 Cilada.com Transformes o Lado Oculto da Lua Os Pingüins do Papai Carros 2 Meia Noite em Paris kung Fu Panda 2 Qualquer Gato Vira-Lata Se Beber Não Case Parte 2 X-Men Primeira Classe

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

79

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


O CRIADOR do UNIVERSO vem sempre AQUI!

saiba mais em:

www.iejan.com

IEJ - Igreja Evangélica de Jandira Rua Maria José, 40 - Jd. Monte Carlo Jandira/SP

Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

80

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011

Quintas 20:00hs Domingos 18:00hs


Bom Passeio

E

m homenagem ao dia do biólogo que ocorre dia 3 de setembro, nada mais natural do que prestigiarmos o zoológico de SP que desde sua abertura em 1958 faz a sensação de muitas crianças e adultos a participarem um pouco mais da nossa Fauna, através de exibições de mais de 3200 animais entre eles mamíferos, aves, repteis e anfíbios.

Zoológico de São Paulo Av. Miguel Stéfano, 4241 – Água Funda – São Paulo – SP – CEP: 04301-905 Fone: 11 5073 0811 / Fax: 11 5058 0564 Horário de Funcionamento – 9:00 ás 17:00 horas – de terça a domingo – Fechamento da bilheteria: 16:00 hs. Valores: Adultos ou crianças acima de 12 anos R$ 16,00 Crianças de 5 até 12 anos R$ 6,00 Crianças até 4 anos R$ Isenção de 100% Idoso (pessoas com idade igual ou superior a 60 anos) R$ 8,00

divulgação

divulgação

http://www.zoologico.sp.gov.br/ozoo.htm

Gleyce Souza

Para que sejamos ainda mais conhecidos, precisamos de sua parceria.

sxc.hu

contato@revistaprojetomacao.com.br

DIRETAMENTE PARA 30 MIL LEITORES (CADA EXEMPLAR DE REVISTA É LIDO POR PELO MENOS 3 PESSOAS NUMA RESIDÊNCIA OU EMPRESA) Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

81

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


Conversa Afiada |

Mauricio Verissimo Sabino |

diretor@revistaprojetoemacao.com.br

Ateu, mas nem tanto!

O

onde a cultura desde o berço ensina a ter dignidade e a ser compassivo com o próximo. Educação que tem alguns princípios básicos também aqui no Brasil mas que infelizmente funciona apenas como alguns artigos da Constituição Federal de 1988: está apenas escrita mas não funciona na prática. Mas o que todos estes assuntos, ora elogiando o Governo pelo fato de investir em moradia, ora criticando pelos casos de corrupção estão relacionados com a imagem desta página? Eu explico. Ainda não conhecia este refrigerante (foto no centro) que é comercializado do estado do Maranhão. Ao me deparar com a latinha sobre a mesa de um colega de trabalho fiquei paralisado, acabei ganhando de presente (que por coincidência, foi na véspera de meu aniversário de 43 anos). Este nome é um nome tão poderoso e em todos estes anos ainda não encontrei nada tão bom, tão confiável e verdadeiro quanto a história do maior homem que já viveu sobre a terra. Todas estas situações que geraram desconforto sobre corrupção estavam martelando em minha mente, pois sou patriota e sempre torci pelo meu país, sempre desejei um Brasil forte, decente e com oportunidades para todos; confesso que estava até cabisbaixo com mais um escândalo nacional. Só que ao me deparar com a criatividade tanto do nome quanto do design da lata que chama atenção por suas cores, relaxei e percebi que era melhor pensar em coisas mais agradáveis e fui ao google pesquisar sobre o Guaraná Jesus. Vejam o que encontrei: A fórmula do Guaraná Jesus, foi criada em 1920 pelo farmacêutico Jesus Norberto Gomes, que ironicamente era ateu. O guaraná surgiu de uma tentativa de fabricar um remédio , que devido a um acidente não se chegou ao produto desejado. Mas o novo xarope agradou muito os netos do farmacêutico. Nascia uma bebida muito popular, na cidade de São Luís no estado do Maranhão. Partes dos ingredientes que compõe o refrigerante são extratos de guaraná, cafeína, teofilina e teobromina. Depois de ler isto cheguei a conclusão de que precisamos ser mais criativos e menos preocupados com as situações que nos cercam. E você já tinha ouvido falar sobre esta bebida?

divulgação

sonho da casa própria que foi assunto da entrevista deste mês com o Advogado João Raineri está cada vez mais perto de se tornar realidade para muita gente. O Governo Federal, alguns estados do Brasil e outras tantas cidades tem a sensibilidade de investir neste sonho da maioria da população. São casas, apartamentos e conjuntos habitacionais que garantem a moradia de um povo que sente alegria, esperança e que contagia a todas as outras nações: o brasileiro! Brasileiro este que não está lá muito entusiasmado pelo fato de ser sede de uma copa do mundo depois de um vice campeonato na ultima vez que a sediou em 1950. Ser vice campeão novamente? Nem pensar! O Brasileiro na verdade não está muito preocupado em ser ou não o campeão desta próxima copa. Tudo indica que ele está mais ligado em política do que em futebol. Nos últimos meses o governo da Presidente Dilma tem chamado a atenção do país - e porque não dizer do mundo - escancarando para quem quiser ver uma série de denúncias e demissões de pessoas influentes e que a cada dia metem no bolso o dinheiro de impostos dos c o n t r i b u i n te s, g e r a n d o u m a indignação a toda a nação. Rouba mas faz? Ainda repercute entre uma enorme parcela da população a idéia de que o seu prefeito também é um ladrão sem correção, mas que este pelo menos faz algo por sua cidade. Estaria o país vivendo um a fase de podr idão desde as Câmaras Municipais, Prefeituras, passando pelo Congresso e senado Federal e chegando ao seio Presidencial? Eu digo que além destas casas os Tribunais e seus Magistrados também incorporam uma corja de bandidos! Esta não é apenas uma fase de podridão e roubalheira, este é apenas mais um de muitos capítulos de nossa história de vários desvios, roubos, mortes, chacinas e tudo que há de mais podre no mundo político. Não estou aqui generalizando as categorias citadas mas fazendo uma observação, dizendo que ‘‘cada vez mais se enxerga cada vez menos’’ uma saída digna, uma solução plausível para estas questões que deveriam ser simples de se resolver como se resolve em alguns países principalmente nos países orientais Revista Eletrônica “Projeto em Ação’’

82

Ano 1 Edição Nº6 - Setembro de 2011


parceiro P&A


‘ Conte com a

FORÇA

de nossa

EQUIPE 59 Saiba como anunciar | pag.

Projeto em AÇÃO Fazendo uma boa ação, sempre!

Seja um de nossos PATROCINADORES. Contate-nos e saiba como anunciar seu produto em nossa revista. Não perca tempo e ligue agora! Revista Eletrônica

PROJETO EM AÇÃO!

www.revistaprojetoemaçao.com.br

sxc.hu

Revista Eletrônica


P&A - Setembro/2011