Issuu on Google+

Ano: 3 | Fascículo: 10 | Janeiro de 2012

I nformativo do Projeto Coral-Sol

o

oS

L

coralsol@biodiverdidademarinha.org.br www.coralsol.org.br

Editorial

Gestão participativa para a sustentabilidade

No final de 2011, o Centro de Visitantes do Projeto Coral-Sol foi aprovado como posto avançado da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica pelo Estado do Rio de Janeiro. Esse status reconhece o valor do projeto na conservação da biodiversidade, nas ações de educação ambiental e no fomento à sustentabilidade, mas também demanda uma responsabilidade ainda maior perante a sociedade e ao ambiente. Nesta edição do boletim O Sol, conheça os objetivos da RBMA, saiba como ela funciona e entenda como o Projeto CoralSol se encaixa nesta iniciativa. Boa leitura! Posto avançado - Rio de Janeiro

www.rbma.org.br

O Estado do Rio de Janeiro possui seis postos avançados da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica. A Fazenda Santo Antonio, em Itaipava é patrimônio preservado do século XVIII, testemunho do ciclo do ouro na história do Brasil. O Jardim Botânico do Rio de Janeiro, na capital, tem grande importância histórica, cultural, paisagística e científica. A RPPN El Nagual, em Magé, é um espaço único que promove contato com o ambiente natural e oferece soluções simples, criativas e sustentáveis para a vida moderna. A APA de Guapimirim, criada em 1984, protege os últimos remanescentes dos manguezais que outrora rodeavam a Baía de Guanabara e está localizada em uma área que passa atualmente por um intenso desenvolvimento industrial. A Onda Verde, sediada ao lado da ReBio do Tinguá em Nova Iguaçu, tem 20 anos de experiência com projetos de conservação na Baixada Fluminense incluindo pesca, conservação de recursos hídricos e agricultura. O Projeto Coral-Sol na Ilha Grande você já conhece. Procure saber mais sobre nossos parceiros.

Os postos avançados da RBMA devem desenvolver pelo menos duas das funções básicas das Reservas que incluem: (1) conservação da biodiversidade, (2) valorização da sócio-diversidade, (3) fomento à sustentabilidade social, cultural e ecológica e (4) produção e difusão de conhecimento e educação ambiental. O Projeto Coral-Sol atua diretamente em três dessas funções. oferecer um roteiro ecológico para os participantes desse evento, demonstrando as Ao entrar para a Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, o Projeto Coral-Sol passou a integrar iniciativas dos postos avançados do nosso uma rede cujo sistema de gestão envolve tanto estado” afirma Ana Carolina Marques, secretária representantes do governo quanto da sociedade executiva da RBMA. civil organizada. Todos os elementos visam atuar O Projeto Coral-Sol, além de ser sediado na Ilha em conjunto e compartilhar conhecimento a fim de Grande, ponto estratégico para os esforços de divulgar as funções da RBMA, promover uma conservação do Rio de Janeiro, é o único posto a articulação política para que a conservação da contemplar ecossistemas marinhos nas suas Mata Atlântica entre na agenda de governos, ações. Esses ambientes são considerados áreas empresas e organizações sem fins lucrativos, e prioritárias para a conservação do bioma da Mata potencializar os impactos positivos das ações dos Atlântica, com grande importância biológica. É postos avançados. “Este é um ano importante para importante lembrar que a Mata Atlântica ocorre o Rio de Janeiro devido à Rio+20. A Reserva ao longo de todo o litoral brasileiro e o coral-sol continua expandindo a sua distribuição tanto ao precisa se inserir nesse contexto e nós queremos norte quando ao sul. Portanto, apesar do projeto estar inserido no recorte estadual da RBMA, a sua abrangência é nacional. Man and the Biosphere Programme (Homen e a Biosfera) é um programa científico da Unesco que completou 40 anos em 2011 e visa melhorar a relação entre os seres humanos e o meio ambiente. Focado em combater a perda de biodiversidade no mundo, o MaB criou a Rede Mundial de Reservas da Biosfera, da qual o Brasil faz parte com seis subredes, sendo a RBMA a primeira a entrar para a rede mundial. Tratase de um programa multidisciplinar e colaborativo por natureza, abordando aspectos e impactos ecológicos, sociais e econômicos.

Rumo ao Rio+20 trabalhando em rede:

O Programa MaB/UNESCO


O Sol - edição especial RBMA