Page 26

Histórico

canhões da Vila

Corsários

Knivet

a diferença entre corsário e pirata é que corsário podia atacar e pilhar outras embarcações porque possuía a “Carta de Marca ou Corso”, ou seja, eles tinham permissão real para isso e era uma forma de enfraquecer a nação inimiga roubando-lhe suas riquezas. a Lei Internacional fazia essa diferenciação, assim, se um navio fosse apreendido e este apresentasse a tal “Carta”, esse seria julgado pelo Tribunal almirantado de forma mais branda do que se fosse um navio que não tivesse o documento.

habilidoso e inteligente pirata membro da frota de Cavendish, foi deixado na Ilha de São Sebastião com os pés gangrenados, após a morte de seu capitão. Escravo da Família Correia de Sá, sofreu muitos maus tratos e, graças ao seu jogo de cintura, sobreviveu a índios canibais, plantas venenosas e tantas outras adversidades, isso no Brasil selvagem na década de 1590. Deixou a nós um grande relato em seu livro, mais tarde publicado “as incríveis aventuras e estranhos infortúnios de anthony Knivet”.

26 Cidade&Cultura

Ilhabela/SP  
Ilhabela/SP  

Revista cultural de Ilhabela