Page 1

edição online o ano, todos os meses

MARÇO 2013

ROTONDE DE CARTIER DOUBLE TOURBILLON MYSTERIEUX


4/5

EDITORIAL

o ano, todos os meses... 2013 É UM ANO DE GRANDES INICIATIVAS DO ANUÁRIO RELÓGIOS & CANETAS. Título espe-

cializado com 16 anos de existência, ele é o decano da sua especialidade num mercado sempre difícil e onde outros não conseguiram sobreviver. Totalmente independente, o Anuário é um produto editorial puro, não estando ligado a quaisquer marcas, importadores ou pontos de venda. Ele vive do investimento publicitário que os principais players do sector e do segmento de luxo fazem nele, bem como das vendas em banca, onde também, desde há anos, lidera. Num clima de clara recessão, o Anuário 2013 saiu com o mesmo número de páginas que o de 2012, resistindo assim à diminuição do investimento publicitário em seu redor. Prova do reconhecimento de que o título é uma excelente plataforma para os produtos topo de gama, e não apenas relógios e instrumentos de escrita. Mas isso já é passado. Vamos, pois às novidades. Já a partir de Março, a marca Anuário Relógios & Canetas passa a estar disponível, em versão mensal, grátis, no seu site, na Internet, e nas aplicações iPhone e iPad. Será a primeira vez que, no mercado nacional, passa a estar disponível um mensário dedicado à Relojoaria, Joalharia e Instrumentos de Escrita. Com a transformação, na prática, do Anuário num mensário online, o título elimina fronteiras geográficas, passando a estar disponível em todo o mundo. A versão em papel, no entanto, manter-se-á. Será mesmo reforçada. O suporte papel continua a ser o preferido para muitos consumidores deste tipo de produto e o Anuário é um bem que o leitor procura colecionar, colocar na estante, ter fisicamente à disposição… Já estamos a trabalhar na edição de 2014! O importante investimento que fazemos em 2013 para desmaterializar o título, garantir uma periodicidade mensal e, ao mesmo tempo, reforçar a edição em papel demonstra a confiança que temos no mercado, mesmo em tempos difíceis. Até por isso, pensamos que só assim continuaremos a servir quem nos garante a perenidade – os investidores e os leitores. Este é o primeiro número do Anuário online. O Salão Internacional de Alta Relojoaria, que decorreu mais uma vez em Genebra, abrindo o ano relojoeiro, é com naturalidade o tema central das páginas editoriais de Março. Mas não descurámos outras novidades que, entretanto, também foram surgindo. A partir de agora, ultrapassando fronteiras e distâncias, o nosso mundo é a Língua Portuguesa. Sempre disponível online, o Anuário Relógios & Canetas marca novo encontro para Abril! Fernando Correia de Oliveira / Editor-chefe I allaworldontime@gmail.com

MARÇO 2013


6/7

ÍNDICE MARÇO 2013

05. EDITORIAL por Fernando Correia de Oliveira 08. NOVIDADES Principais tendências apresentadas, nomeadamente no Salon International de la Haute Horlogerie (SIHH), de Genebra 54. INSTRUMENTOS DE ESCRITA A edição especial Montblanc Albert Einstein.


Uma verdadeira Grande Complicação, atingível por muito poucas manufacturas. Os segundos foudroyantes são a parte mais visível de um calibre extraordinário, onde cabem grande e pequena sonnerie, repetição minutos, calendário perpétuo, fases de lua, cronógrafo rattranpante… tudo por 1,9 milhões de euros…

A. LANGE & SÖHNE grand complication A. LANGE & SOHNE GRAND COMPLICATION ref. 912.032. O mais complicado relógio de pulso alguma vez produzido na Alemanha. Calibre da manufactura (L1902), de carga manual, decorado e montado à mão. Platinas e pontes em prata alemã. Raquete gravada à mão. Âncora e roda de escape em ouro. Espiral própria, batendo a 36 mil vibrações por

hora. Cronógrafo rattrapante, com segundos saltantes. Grande e pequena sonnerie, repetição minutos. Calendário perpétuo, fases de lua. Caixa de 50 mm, de ouro rosa. Vidro de safira na frente e no verso. Mostrador em esmalte. Ponteiros em ouro rosa. Limitado a 6 exemplares.


8/9

NOVIDADES

BAUME & MERCIER clifton nova linha

MARÇO 2013

BAUME & MERCIER CLIFTON,

uma nova linha. Calibre automático (Dubois Dépraz 9000), massa oscilante decorada “Côtes de Genève”. Calendário completo (dia, mês, data), fases de lua. Caixa de 43 mm, de aço. Vidro de safira na frente e no verso. Estanque até 50 metros. O espírito dos Hampton voltou a estar presente no espaço da marca no SIHH. Um mundo feito de areia, mar e gente bonita, num ambiente familiar e, ao mesmo tempo, sofisticado. A nova linha Clifton segue essa filosofia.

uma marca que oferece, a preços razoáveis, a entrada na relojoaria mecânica topo de gama..


calibre automático, da manufactura (ap 3120), massa oscilante em ouro maciço, montada sobre rolamentos de esferas em cerâmica

AUDEMARS PIGUET royal oak offshore diver OBEDECENDO INTEIRAMENTE à

norma NIHS 92-11 (ISO6425), que regula mundialmente as características para um relógio ser considerado de mergulho. Caixa de 42 mm, de cerâmica negra. Vidro de safira na frente e no verso. Estanque até 300 metros. Mostrador negro com decoração “Méga Tapisse rie”. Ponteiros em ouro branco, com

revestimento luminescente. Luneta in terior para programação de tempo de mergulho. Calibre automático, da manufactura (AP 3120), massa osci lante em ouro maciço, montada sobre rolamentos de esferas em cerâmica, sistema de paragem do balanço aquan do do acerto da hora.


10/11

NOVIDADES MARÇO 2013

AUDEMARS PIGUET offshore grand complication Offshore Grande Complication 44 mm. A linha nasceu em 1993, como extrapolação ultra-desportiva do Royal Oak. Este ano, a manufactura apresenta um cronógrafo automático, com roda de colunas, rattrapante, repetição minutos, calendário perpétuo. Calibre da manufactura (AP 2885), com montagem e acabamentos à mão. Caixa de 44 mm, em titânio ou ouro rosa, com luneta em cerâmica negra. Estanque até 20 metros. Limitado a 3 unidades cada versão.

ROYAL OAK

a manufactura familiar e independente tem novo ceo, françois-henry bennahmias, que garante: “não estamos à venda”.


CARTIER les heures fabuleuses

LES HEURES FABULEUSES, uma

colecção de relógios-jóia, composta por 41 modelos, incluindo 23 edições únicas, inspirada num manifesto surrealista: “Isto não é um relógio”. Neste caso, o Frog, é uma edição limitada a 40 exemplares. Caixa de ouro branco, com diamantes. Alfinete de peito destacável, em ouro rosa, diamantes, pedras da lua, esmeraldas e safiras, com a representação de um lago. Mostrador em ouro rosa, com pedras da lua, safiras e diamantes, pintura em esmalte. Calibre de quartzo.

duas peças em separado ou um relógio-jóia. para usar no pulso ou no pulso e ao peito. “isto não é um relógio”


12/13

NOTÍCIAS MARÇO 2013

CARTIER double tourbillon mystérieux Double Tourbillon Mystérieux. Calibre de carga manual, da manufactura (9454MC), duplo turbilhão misterioso (o turbilhão volante, que efectua uma volta completa sobre si próprio em 60 segundos, aparece em suspensão total, no vazio, sem nenhuma ligação aparente com qual-

ROTONDE DE CARTIER

quer engrenagem. A ilusão torna-se em seguida total quando esta mesma gaiola do turbilhão efectua uma segunda rotação de cinco minutos). Certificado com selo de qualidade Poinçon de Genève. Caixa de 45 mm, de platina. Frente e verso em vidro de safira. Estanque até 30 metros.

Definitivamente estabelecida como manufactura de alta relojoaria – mercê dos calibres desenvolvidos internamente nos últimos cinco anos – a Maison volta às suas raízes históricas, onde relógios misteriosos de mesa a tornaram conhecida nos anos 1920e 1930. Agora, no pulso, horas e turbilhão misteriosos. Com o selo de qualidade Poinçon de Genève.


14/15

NOTÍCIAS MARÇO 2013

a linha ingenieur nasceu da necessidade profissional de quem tinha que trabalhar junto de fontes criadoras de campos magnéticos.

IWC SHAFFHAUSEN ingenieur EM 2013,

a IWC Shaffhausen inicia-se na Fórmula 1 como parceiro da equipa Mercedes AMG Petronas. Nada mais natural do que eleger a linha Ingenieur para albergar os principais lançamentos do ano. O Ingenieur Perpetual Calendar Digital Date-Month é um calendário perpétuo com data digital e indicador de ano bissexto. Calibre automático, da manufactura (IWC 89902), com o rotor a assemelhar-se a uma jante.


GREUBLE FORSEY art piece 1

ART PIECE 1,

a micro-arte junta-se à alta relojoaria, numa peça única. para apreciar, um microscópio mecânico, aumenta 23 vezes a máscara africana

uma criação artística conjunta dos relojoeiros Robert Greubel e Stephen Forsey com o artista britânico Willard Wigan. O relógio ostenta uma nano-escultura deste último, que poderá ser apreciada no lado da caixa, através de um microscópio miniatura incorporado. Os trabalhos de Willard costumam ser desenvolvidos no buraco de uma agulha ou na cabeça de um alfinete. Agora, a sua nano-instalação faz companhia a um relógio com duplo turbilhão inclinado a 30 graus, feito expressamente para o efeito e não a adaptação de um modelo já existente. Só o desenvolvimento do microscópio foi um desafio de monta – ele consegue aumentar 23 vezes, sem distorção, e utilizando apenas a luz que penetra no interior do relógio, sem necessidade de luz artificial.


16/17

NOTÍCIAS

GREUBLE FORSEY tourbillon contemporain GREUBLE FORSEY Tourbillon

24 Secondes Contemporain. Edição limitada a 33 exemplares. Apresenta a terceira grande invenção de Robert Greubel e Stephen Forsey – o turbilhão de 24 segundos, inclinado a 25 graus, o que minimiza os efeitos negativos da gravidade no órgão oscilador, particularmente em posições estáveis. Calibre da manufactura, de carga manual, dois tambores de corda, coaxiais, garantindo 72 horas de autonomia. O volante é de inércia variável, com a espiral terminando em curva Phillips. Platina e

a manufactura especializada em multi-turbilhões continua a inventar fórmulas de contrariar os efeitos da gravidade nos calibres.

pontes em titânio, com tratamento oxidado azul. Ponte do turbilhão em vidro de safira, gaiola em titânio (pesando apenas 0,39 gramas). Indicador de reserva de corda. Caixa de 43,5 mm, de ouro vermelho. Vidro de safira na frente e no verso.

MARÇO 2013


JAEGER-LECOULTRE duomètre unique travel time JAEGER-LECOULTRE

Duomètre Unique Travel Time. Calibre de carga manual, da manufactura (JLC 383), produzido, montado e decorado à mão. Com o sistema Dual-Wing, tem dois mecanismos distintos, que partilham o mesmo órgão regulador, mas cada um tem a sua fonte independente de energia. Dois tambores de corda, autonomia para 50 horas para cada um deles. GMT com horas saltantes, digitais, e mapa-mundo. Possibilidade acerto do segundo fuso horário ao minuto. Indicador das duas reservas de corda. Caixa de 42 mm, de ouro branco. Estanque até 50 metros. Limitado a 100 exemplares.


18/19

NOTÍCIAS MARÇO 2013

JAEGER-LECOULTRE master grande tradition MASTER GRANDE TRADITION Tourbillon Cylindrique à Quantième Perpétuel Jubilee.

Colecção celebrando os 180 anos da manufactura, fundada em 1883 por Antoine LeCoultre. Um acervo notável de 400 patentes e 1.242 calibres. Calibre automático, da manufactura (JLC 985), fabricado, montado e decorado à mão. Horas e minutos, pequenos segundos no turbilhão volante. Calendário perpétuo, com fases de lua. Caixa de 42 mm, de platina, estanque até 50 metros.


A linha Nicolas Rieussec nasceu em homenagem ao inventor do cronógrafo. Com os seus tradicionais discos em vez de ponteiros nos acumuladores de tempos, o cronógrafo ganha agora a função GMT, com um sistema inédito, que traduz a passagem das horas pelo dia e pela noite, através de janelas nos algarismos.

MONTBLANC nicolas rieussec rising hours

CRONÓGRAFO AUTOMÁTICO, de roda de co lunas, de embraiagem vertical, monobotão, com dois tambores de corda. Calibre da manufactura (MB R220). Platina e pontes rodiadas, decoração Côtes de Genève. Horas e minutos descentrados. Indicação digital das horas, com informação dia / noite in-

tegrada. Indicação de dia e data por disco. Indicador de reserva de corda no verso. Caixa de 43 mm, de ouro vermelho, vidro de safira na frente e no verso, estanque até 30 metros. Há uma versão em aço e a versão em platina é limitada a 28 exemplares.


20/21

NOTÍCIAS

MONTBLANC time walker TIME WALKER World-Time Hemispheres. Horas do Mundo (apresenta em simultâneo a hora nos 24 fusos horários). A hora local é mostrada pelos ponteiros. A hora nos 24 fusos é dada por um disco interno, que é acertado através da coroa. O modelo tem versões para os hemisférios norte e sul. No verso da caixa, aparece o hemisfério secundário. Caixa de 42 mm, de aço. Calibre automático.

MARÇO 2013


OFFICINE PANERAI luminor regatta apresentadas em Genebra estão equipadas com calibres próprios. Luminor 1950 Regatta 3 Days Chrono Flyback Titanio – 47 mm. Cro nógrafo automático, com flyback e contagem decrescente para regata, calibre da manufactura (P.9100/R), com 3 dias de autonomia. Dois tambores de corda.

TODAS AS NOVIDADES

Escala em nós, para cálculo da velocidade do barco, sistema de paragem de segundos para acerto. Caixa de 47 mm, de titânio escovado. Frente e verso em vidro de safira. Estanque até 100 metros. Pulseira de borracha. Vem com uma segunda pulseira e ferramentas para mudar.

“De futuro, continuaremos a fazer apenas Luminor e Radiomir”, garante o CEO da marca, Angelo Bonnati. O segredo da manufactura tem sido a verticalização – concepção de calibres próprios que, a pouco e pouco vão equipando a produção, até se chegar à totalidade. E, depois, uma produção propositadamente restricta, fazendo com que a procura seja sempre superior à oferta.


22/23

NOTÍCIAS MARÇO 2013

OFFICINE PANERAI relógio de bolso turbilhão gmt cerâmica

Turbilhão GMT Cerâ mica. Calibre de carga manual, da manufactura (P.2005/S), esqueletizado, com três tambores de corda e autonomia para 6 dias. Turbilhão. Indicação de horas, minutos, segundos, segundo fuso horário e 24 horas. Indicador de reserva de corda no verso. Caixa de 59 mm, de cerâmica negra. Vidro de safira na frente e no verso. Estanque até 30 metros.

RELÓGIO DE BOLSO

um relógio de bolso com uma semana de autonomia - três tambores de corda. um turbilhão com função gmt e caixa de cerâmica negra


PARMIGIANI FLEURIER bugatti super sport INSPIRADO NO CARRO com o mesmo nome.

Edição especial, limitada a 30 exemplares. Calibre da manufactura, de carga manual, com 10 dias de autonomia, duas séries de tambores de corda ligados. Decoração “Côtes de Genève". No pulso, o calibre fica na posição vertical, permitindo também a leitura na vertical de horas e minutos, indicação de reserva de corda. Caixa de 36.0 x 50.7 mm x 22.7 mm, de ouro rosa. Estanque até 10 metros. Seis vidros de

começou como restauradora de peças antigas e, com essa experiência, tem trazido segredos do passado para a relojoaria de hoje.

safira. Coroa dinamométrica. Pulseira Hermès, de crocodilo. A aliança com a Bugatti continua a dar os seus frutos, num relógio de pulso que já entrou para a história, ao reinventar a arrumação do calibre na vertical. A marca aposta agora fortemente no Brasil e no próximo Campeonato do Mundo de Futebol. Uma parceria com a Federação Brasileira da modalidade está a produzir modelos especiais. Disso falaremos no próximo mês.


24/25

NOTÍCIAS MARÇO 2013

PARMIGIANI FLEURIER pershing chronograph 005 cbf NUMA PARCERIA com a Confederação Bra sileira de Futebol, e tendo em vista o Campeonato do Mundo, que ocorrerá em 2014 no Brasil. Cronógrafo automático, calibre da manufactura (PF334). Caixa de 45 mm, de titânio, com bisel de ouro rosa ou branco. Luneta unidirecional. Estanque até 30 metros.


vacheron constantin métiers d’art 2013 SERÁ para a manufactura o ano das mulheres. Entre os modelos femininos, e na linha Métiers d’Art, a colecção Florigèle. Uma trilogia que presta tributo à delicada ilustração botânica britânica do século XIX. As plantas, copiadas de gravuras deThe Temple of Lora, de 1799, da autoria de Robert JohnThornton, aparecem nos mostradores. São miniaturas em esmalte, da autoria de Anita Porchet, em estilo “Escola de Genebra”, e aplicando as técnicas de gravação guilloché e de esmaltagem grand feu. Lunetas com diamantes.


26/27

NOTÍCIAS MARÇO 2013

Os três modelos estão equipados com calibres de carga manual, da manufactura (VC4400), com autonomia para 65 horas, mercê de um tambor de corda grande. Decorados à mão. Todos têm selo de qualidade Poinçon de Genève. Séries limitadas de vinte exemplares com luneta cravada de diamantes redondos e cinco exemplares de luneta cravada de diamantes baguette para as peças exclusivas das boutiques Vacheron Constantin.


VACHERON CONSTANTIN 1972 prestige

PARA A ABERTURA da sua primeira boutique em Paris, no nº 2 Rue de la Paix, a Vacheron Constantin revisitou o seu histórico modelo assimétrico, a linha 1972. Alberga um calibre extra-plano, de carga manual, selo de qualidade Poinçon de Genève. Edição limitada a 40 exemplares e só está à venda na boutique de Paris. Caixa de 25mm x 47mm, de ouro branco, estanque até 30 metros.


28/29

NOTÍCIAS MARÇO 2013

ROGER DUBUIS excalibur quatuor submetem-se ao selo de qualidade Poinçon de Genève. A manufactura é totalmente integrada, fabricando inclusivamente as suas próprias espirais. O Excalibur Quatuor é o primeiro relógio com caixa totalmente feita de silício, tornando-o leve (metade do peso do titânio), e muito resistente (quatro vezes mais que o titânio).Calibre da manufactura (RD101), de carga manual. Tem quatro órgãos reguladores (conjuntos balanço/espiral), coordenados por cinco diferenciais. Com isso, pretende anular os efeitos da gravidade. Se um turbilhão o consegue num minuto, o Excalibur Quatuor fá-lo instantaneamente. Como cada um dos órgãos reguladores oscila quatro vezes por segundo, a frequência do relógio é multiplicada por quatro, pois as oscilações não são simultâneas. Atinge-se assim uma frequência de 16 Hz, garantindo uma cronometria superior. O indicador de reserva de corda é patenteado, pois indica ao mesmo tempo a energia gasta e a que falta gastar. A edição em silício é limitada a três exemplares e a em ouro rosa a 88 exemplares.

TODOS OS RELÓGIOS DA MARCA

os quatro órgãos reguladores – anulando instantaneamente os efeitos da gravidade – dão dinâmica própria e inédita a este excalibur.


richard mille aviation e6-b LIMITADO A 30 EXEMPLARES.

Caixa de 50 mm, de titânio. Cronógrafo flyback, de roda de colunas, turbilhão, grande data. Calibre da manufactura, de carga manual (RM 39), GMT, contagem decrescente de um ou cinco minutos, indicador de reserve de corda. Autonomia de 70 horas. Platina e pontes esqueletizadas, em titânio. Roda de balanço de inércia variável, tambor de corda de rotação rápida (5 horas por volta completa, em vez das

habituais 7,5 horas). Indicador de leitura da densidade do ar, através de luneta bidireccional, com escala logarítmica que converte milhas náuticas em quilómetros ou litros em galões, metros em pés, quilos em libras e vice-versa. Outra escala permite a escolha da temperatura do ar – de – 60º a + 60 º, o que permite calcular a altitude rela em voo em relação à temperatura. Vidro de safira na frente e no verso.


30/31

NOTÍCIAS MARÇO 2013

RICHARD MILLE rm011 em silicone nítrido RM011 EM SILICONE NÍTRIDO. Inspirado nos

materiais usados nos carros de Fórmula 1. Cronógrafo automático, com flyback, turbilhão, calendário anual, calibre da manufactura (RMAC1), rotor de geometria variável. O silicone nítrido castanho é um material ex-

tremamente duro (1.500 Vickers), resistente ao risco e à corrosão e às amplitudes térmicas, e muito leve. É usado na luneta e no fundo da caixa, enquanto os lados e os botões são em ouro vermelho. Dimensões: 50 mm x 40 mm x 16,5 mm.


32/33

NOTÍCIAS MARÇO 2013

VAN CLEEF & ARPELS lady arpels enchantée Enchantée Poetic Complication. Caixa de 40,5 mm, de ouro branco, luneta com diamantes. Mostrador em esmalte translúcido, guilloché e champlevé , com ouro esculpido. Calibre mecânico, de carga manual, de horas e minutos retrógrados (os ponteiros, em vez de girarem sobre um eixo, fazem um arco, antes de regressarem à posição inicial, para executar outro ciclo). Tempo a pedido. Quando se pressiona um botão, às 8 horas, o tutu da bailarina ganha vida. A aba indicando as horas levanta-se primeiro, seguida da do outro lado, que vai indicar os minutos. Perma necem nas suas posições, permitindo a leitura do tempo, regressando depois em simultâneo às posições iniciais. Inspirado num relógio de bolso de 1927, o “Mágico Chinês”.

LADY ARPELS BALLERINE

mais uma “complicação poética”, termo que a marca registou e que tem dado azo a leituras inesperadas do empo, suportadas por calibres sofisticados.


1.

1. CHARMS EXTRAORDINAIRE FÉÉRIE DANDELION caixa de 38 mm, de ouro branco, luneta com diamantes e safiras. mostrador em lacatransparente, esmalte champlevé, ouro esculpido e diamantes. calibre de quartzo. edição limitada a 22 exemplares. 2. CHARMS EXTRAORDINAIRE MUGUET caixa de 38 mm, de ouro rosa, luneta com diamantes e safiras amarelas. mostrador madrepérola. calibre de quartzo. edição limitada a 22 exemplares.

2.

VAN CLEEF & ARPELS charms extraordinaire


34/35

NOTÍCIAS 3.

MARÇO 2013

4.

3. CHARMS EXTRAORDINAIRE HIRONDELLES caixa de 32 mm, de ouro rosa, luneta com safiras rosa e violeta. mostrador em madrepérola, diamantes e safiras violeta. calibre de quartzo. edição limitada a 22 exemplares.

4. CHARMS EXTRAORDINAIRE LOTUS caixa de 32 mm, de ouro branco, luneta com diamantes, safiras e turmalinas da paraíba. mostrador em esmalte champlevé e diamantes. calibre de quartzo. edição limitada a 22 exemplares.


CHAUMET montres précieuses MONTRES PRÉCIEUSES.

Cadran précieux. Caixa de 35 mm, de ouro branco, com diamantes. Estanque até 30 metros. Calibre automático. Mostrador com fundo em madrepérola negra Atrina,

incrustada num trabalho de marqueterie de pedras ornamentais: cornalina vermelha, ágata amarela e quartzo rosa fumado. As asas de borboleta são em madrepérola branca.


36/37

NOTÍCIAS MARÇO 2013

CHAUMET atrape-moi...

ATRAPE-MOI... SIT TU M’AIMES. Montres précieuses. Caixa de 41 mm, de ouro branco rodiado, com diamantes na luneta , no mostrador e na coroa. Índices em ouro rosa. Estanque até 30 metros. Calibre exclusivo Chaumet (XL-41), automático. A leitura do tempo é feita através de uma complicação inédita – as horas são representadas por uma aranha, em ouro rosa; os minutos, por uma abelha, igualmente em ouro rosa, com diamantes. Os dois insectos movem-se por calhas diferentes, num mostrador representando uma teia e com base de madrepérola.

uma complicação relojoeira inédita, onde a aranha marca as horas e a abelha assinala os minutos, tendo como pano de fundo uma teia…


38/39

NOTÍCIAS MARÇO 2013

ZENITH academy christophe colomb hurricane CALIBRE DE CARGA MANUAL,

da manufactura (El Primero 8805, com 36 mil vibrações por hora ou 5 Hz), com sistema patenteado de giroscópio para o orgão regulador, garantindo a anulação dom efeito da gravidade. Transmissão de força constante através de sistema de fuso e corrente. Autonomia para 50 horas. Indicador de reserva de corda. Caixa de 45 mm, de ouro rosa. Vidro de safira na frente e no verso, incluindo as calotes que

utilizar o giroscópio num relógio de pulso colocou uma vez mais a zenith na vanguarda da relojoaria, marcando todo um novo capítulo.

protegem o sistema de giroscópio. Estanque até 30 metros. Limitado a 25 exemplares. O sistema de giroscópio, também conhecido por “suspensão cardin”, faz as vezes do turbilhão no que se pretende para anular o efeito da gravidade. Esse tipo de suspensão faz com que o órgão regulador tenha uma espessura maior do que a própria caixa. Assim, os vidros do mostrador e do verso têm uma campânula suplementar.


40/41

F.P. JOURNE quantième perpétuel O NOVO F.P. JOURNE Quantième Perpétuel,

nona criação na colecção Octa, tem grandes janelas e saltos instantâneos para as indicações de dia, mês e data.. A correcção faz-se de forma fácil, pela coroa. Este calendário perpétuo está disponível em platina ou ouro vermelho,

com caixas de 40 ou 42 mm. Vem com um calibre automático, da manufactura (FPJ 1300-3), feito em ouro rosa. O rotor é em ouro, decoração guilloché. Autonomia para 160 horas. Indicação de reserva de corda, às 9 horas. Mostrador em ouro vermelho ou branco.

NOTÍCIAS MARÇO 2013


GIRARD-PERREGAUX calendário anual 1966 REPETIÇÃO MINUTOS, Calendário

Anual e Equação do Tempo. Alberga estas três complicações numa caixa de 42 mm, com mais de 400 peças no seu interior. Com vidro de safira na frente e no verso, caixa de ouro rosa, e es-

tanque até 30 metros, o Girard-Perregaux 1966 Três Complicações tem um calibre de carga manual, da manufactura (GP  E09-0003), com autonomia para 100 horas (4 dias).


42/43

NOTÍCIAS

RGM pensylvania tourbillon A RGM FOI FUNDADA em 1992 pelo relojoeiro norte-americano Roland G. Murphy e, desde então, tem protagonizado etapas históricas na relojoaria dos Estados Unidos, como, por exemplo, a produção do primeiro turbilhão de série alguma vez feito no país, o Pensylvania Tourbillon. O Modelo 20,

na imagem, comemora os primeiros 20 anos da manufactura. Tem calibre feito in house, de carga manual, tambor de corda tipo “Motor Barrel”. Caixa de 42,5 x 38,5 mm, de aço. Vidro de safira na frente e no verso. Segundos por disco, fases de lua. Mostrador de prata, esqueletizado.

MARÇO 2013


na batalha contra os campos magnéticos - um dos principais inimigos de um relógio mecânico - a omega lança um calibre revolucionário

OMEGA anti-magnético de apresentar um calibre anti-magnético capaz de resistir a campos magnéticos superiores a 1,5 tesla (15,000 gauss), excedendo largamente a resistência magnética de relógios anteriores e resolvendo um problema que tem desafiado os relojoeiros desde há séculos. O novo calibre é fruto da colaboração entre a Omega, a ASULAB e da ETA, todas do universo Swatch Group. A tecnologia desenvolvida pela equipa levou a um

A OMEGA ACABA

primeiro protótipo do calibre, colocado num Omega Seamaster Aqua Terra. Ao contrário dos esforços de outras marcas no combate aos efeitos do magnetismo, o novo calibre Omega não depende de uma caixa protectora dentro da caixa principal do relógio mas do uso de materiais não ferrosos no próprio movimento, sobre o qual pendem várias patentes. O relógio será apresentado em Abril, na Baselworld, e deverá chegar ao mercado ainda este ano.


44/45

NOTÍCIAS iREUGE

MARÇO 2013

caixa de música com telemóvel A REUGE,

fabricante suíça de caixas de música, apresenta uma estação mecânica para telemóvel. A iReuge reage, quer seja uma chamada, uma mensagem ou um alarme. Quando o telemóvel vibra, o movimento musical mecânico começa a funcionar, automaticamente. Basta colocar o iPhone (modelos 4 e 4S) na estação e a bateria começa também a ser recarregada, através de um sistema de indução.

o especialista em caixas de música mecânicas apresenta uma estação para iphone que carrega o telemóvel e toca melodias


46/47

NOTÍCIAS

MIKI ELETA relógios quinéticos

MARÇO 2013

NASCIDO EM 1950 na Bósnia-Herzegovina,

Miki Eleta tinha sete anos quando foi acordado, uma manhã, ao som de flamenco. Foi uma revelação, a música. Conseguiu que lhe dessem uma guitarra, aprendeu a tocar e, aos 23 anos, decidiu juntar-se à irmã, que tinha emigrado para a Suíça. Típico “engenhoca”, começou a fabricar um instrumento musical totalmente inventado por si. No início da década de 1990, Miki alargou a sua actividade ao restauro de antiguidades, depois a relógios de pêndulo e, finalmente, de relógios de bolso e de pulso. Sem qualquer formação específica, Miki foi fazendo, até 2000, esculturas quinéticas. Então, em 2001, um cliente questionou a precisão dessas suas peças. Miki pediu-lhe um ano para criar um relógio de pêndulo que pudesse provar quão preciso era o seu trabalho. Não conhecendo absolutamente nada do ofício de relojoeiro, contactou Paul Gerber, membro da prestigiada Academia Relojoeira de Criadores Independentes (AHCI), e conhecido pelos seus inovadores medidores de tempo. Depois das explicações de Gerber, Miki construiu o seu primeiro relógio, mas o cliente não apareceu nunca mais para o reclamar… Uma das muitas anedotas que rodeiam este excêntrico criador, que desde então tem produzido em média

duas peças por ano, para um total de 28 relógios quinéticos. Eis aqui alguns dos exemplares mais recentes, como o Hippocampus, que tem 2,8 metros de altura e inclui um mecanismo musical cuja melodia não se repetirá durante cem anos… ou o Continuum Mobile, com 100 horas de autonomia… ou ainda o Pentourbillon, que ostenta duplo turbilhão volante e dois mecanismos distintos. La Luna, com horas saltantes, fases da lua, mapa zodiacal e estações do ano; ou Die Sieben, que não é um relógio, mas uma escultura quinética, com pequenas bolas de aço que se movem pela estrutura…

um auto-didacta, que emigrou para a suíça e se começou a interessar tardiamente pelos segredos da relojoaria. a arte quinética.


48/49

NOTÍCIAS MARÇO 2013

PIAGET repetição minutos Ultra-plano Repetição Minutos. Dois recordes mundiais para um relógio com esta complicação – 4,8 mm de espessura do calibre e 9,4 mm de espessura para a caixa. Um relógio totalmente concebido internamente – nas instalações de Planles-Ouates para a caixa, nas de La Côte-aux-Fées para o calibre (automático, com micro-rotor, 1290P, decorado à mão). Caixa de 48 mm, de ouro rosa. Vidro de safira na frente e no verso. Estanque até 20 metros. Especial atenção foi dada à sonoridade do Repetição Minutos, que se classifica entre os mais claros e audíveis do mercado. EMPERADOR COUSSIN

o círculo no mostrador, onde se lê “toujours faire mieux que necessaire” e “la côte-aux-fées”, passa a estar presente nas peças complicadas.


50/51

NOTÍCIAS MARÇO 2013

PIAGET limeligth gala

LIMELIGTH GALA. Caixa de 32 mm, de ouro

branco, com diamantes. Calibre de quartzo, da manufactura (690P).


1.

1. RELÓGIO COM MALHA E CAIXA EM OURO ROSA, COM DIAMANTES. MOSTRADOR “HARD RUBY”. CALIBRE DE QUARTZO (56P). 2. RELÓGIO LIMELIGHT DANCING LIGHT, DE OURO ROSA, COM DIAMANTES. CALIBRE DE QUARTZO (56P). BRACELETE DE CETIM BRANCO.

3. RELÓGIO-JÓIA EM OURO ROSA, COM DIAMANTES. CALIBRE DE QUARTZO (56P). BRACELETE DE CETIM BRANCO. 4. RELÓGIO-JÓIA PULSEIRA, DE OURO ROSA, COM DIAMANTES. CALIBRE DE QUARTZO (56P). 5. RELÓGIO-JÓIA PULSEIRA, DE OURO ROSA, COM DIAMANTES. CALIBRE DE QUARTZO (56P).


52/53

NOTÍCIAS

PIAGET couture précieuse

MARÇO 2013

3. 4.

2.

5. A PIAGET DECIDIU expandir a sua colecção

Couture Précieuse, fabricando em ouro rosa ediamantes alguns dos modelos apresentados na última Bienal dos Antiquários, em Paris. Formas inspiradas nos anos 1970, especialmente os relógios-bracelete, au tênticos trabalhos de alta costura, tendo o ouro como ”tecido”.


MONTBLANC albert einstein limited edition A MONTBLANC LANÇA uma série em homenagem ao maior cientista do século XX. A Albert Einstein Limited Edition é composta por 99 exemplares, num dos casos, e de 3 mil exemplares noutro. Evocando o Prémio Nobel da Física em 1921, a Montblanc lança a caneta de tinta permanente “Einsteinium”, um elemento químico radioactivo e raro, que tem o número 99 na escala, e que fica gravado no aparo. São assim 99 exemplares em ouro branco maciço, cobertos de uma filigrana representando a curvatura espaço/tempo e algumas das fórmulas mais célebres de Einstein. O clip tem uma safira na ponta. A série limitada a 3 mil unidades faz referência à velocidade da luz, que Ein-

além de instrumentos de escrita, a séria dedicada a albert einstein contempla também botões de punho.

stein definiu como sendo de 300 milhões de metros por segundo. O corpo em resina negra é coberto de linhas revestidas a platina, representando a curva espaço/tempo e as fórmulas mais célebres do cientista. O aparo é em ouro. São 3 mil canetas de tinta permanente, 1500 marcadores e 1500 esferográficas. A colecção Albert Einstein é enriquecida com botões de punho de forma redonda, em aço e lapis lazuli. A Edição Limitada Albert Einstein 99 peças, caneta de tinta permanente custa 24.300 €. Na edição limitada Albert Einstein 3000 peças, a caneta custa 2.915 €; o marcador 2.600 €; e a esferográfica 2.495 €. Os botões de punho custam 365 €.


54/55

NOTÍCIAS MARÇ52 2013

“A imaginação é mais importante que o conhecimento. O conhecimento é limitado. A imaginação abraça o mundo.” Albert Einstein (1879-1955)


Relógios & Canetas Online Março 2013  

A marca Anuário Relógios & Canetas passa a estar disponível, em versão mensal, grátis, no seu site, na Internet, e nas aplicações iPhone e i...

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you