Page 1

DOURADOS MS ANO 68 | NÂş 13.246 R$ 2,00

O PROGRESSO ★★★★★

Pensamento e ação por uma vida melhor

Segunda-feira 4 de junho de 2018

Fundador WEIMAR TORRES Diretora-Presidente ADILES DO AMARAL TORRES

MĂşsica FĂĄbio JĂşnior faz show, dia 9, em Dourados

Literatura Instituto Histórico lança oito livros sobre o Estado

Economia Reajustes diĂĄrios da gasolina seguem a ‘todo vapor’

PĂ G. B1

PĂ G. B3

PĂ G. A5

PCC usa doleiros e jĂĄ fatura mais de R$ 400 milhĂľes O faturamento anual colocaria a facção entre as 500 maiores empresas do PaĂ­s. A inteligĂŞncia policial tem provas GDHYROXĂ?Ă‚RGDVUHQGDVGRJUXSRHOLJDĂ?Ă‚RFRPRSULPHLURFDUWHOGHGURJDVFKHÄ&#x;DGRSRUXPEUDVLOHLUR$H[SRUWDĂ?Ă‚R de entorpecentes seria de 1 tonelada por semana e o sistema de lavagem inclui a compra de postos de gasolina.PĂ G. A6

Estiagem entre março e abril faz safra encolher em 28% HEDIO FAZAN

“Temer nĂŁo vai ter inuĂŞncia na sua prĂłpria sucessĂŁoâ€? O presidente da RepĂşblica, Michel Temer, precisa aceitar que, para conseguir terminar o mandato, deve se retirar do processo eleitoral. A anĂĄlise ĂŠ do cientista polĂ­tico e professor de filosofia da Unicamp, Marcos Nobre. PĂ G. A4

O MinistÊrio do Trabalho anunciou que afastou os servidores investigados na Operação Registro Espúrio que mira suposto esquema de concessão fraudulenta de registros sindicais junto à Pasta. O secretårio de Relaçþes de Trabalho do MinistÊrio, Eduardo Anastasi, determinou a suspensão de todas as anålises, publicaçþes de pedidos, deferimento e cancelamentos de registro sindical pelo período de 30 dias. Pà G. A5

Meirelles rejeita ‘rĂłtulo’ de candidato do governo Titular do MinistĂŠrio da Fazenda do presidente Michel Temer atĂŠ abril, o agora ex-ministro Henrique Meirelles (MDB) quer “tirar o rĂłtuloâ€? de candidato do governo e do mercado Ă PresidĂŞncia da RepĂşblica. PĂ G. A4

FOTOS PĂšBLICAS

MinistÊrio Público investiga venda de informaçþes de contribuintes

Frente quer discussão sobre gratuidade no transporte a idosos Pà G. D4 Renato Câmara homenageia família Mattos Pà G. D4 Assembleia terå missa e sessão solene No penúltimo jogo antes da estreia na Copa, a seleção brasileira faz 2 a 0 na equipe croata com gols de Neymar e Roberto Firmino

Loteria

Fonte: INMET

MEGA-SENA Concurso 2046 03 - 06 - 11 - 27 - 28 - 46

DUPLA-SENA - Concurso 1795 1Âş sorteio: 11 - 13 - 20 - 28 - 29 - 50 2Âş sorteio: 05 - 17 - 23 - 24 - 35 - 48

QUINA Concurso 4694 04 - 16 - 29 - 47 - 76

TIMEMANIA - Concurso 1187 05 - 39 - 41 - 50 - 52 - 66 - 71 Time do Coração: Operårio (MS)

Nublado com chuva isolada perĂ­odos de parcialmente nublado em Dourados. Ventos: fracos/moderados. Umidade: mĂĄx. 95%. Umidade: mĂ­n. 70%.

PĂ G. A3

PĂ G. A5

O tempo HOJE 18Âş MĂĄx | 9Âş MĂ­n

Lava Jato busca sequestro de mais R$ 70 mi de Palocci

AGRONEGÓCIO. Falta de chuvas em regiþes produtoras entre março e abril, quando a planta estava em desenvolvimento, aliada a outros fatores como redução na årea plantada, pode encolher em 28,27% a produção de milho em MS, em comparação com a safra 2016/2017. Os dados são do Projeto Siga. Pà G. D1

Com golaço de Neymar, Brasil vence Croåcia Neymar voltou em grande estilo. Fez um golaço e abriu o caminho da vitória da seleção sobre a Croåcia, por 2 a 0, no penúltimo teste da equipe antes da Copa. Firmino fez o outro gol. O craque do Paris Saint-Germain fez a diferença em partida em que a equipe não jogou bem e mostrou defeitos que precisarão ser corrigidos, rapidamente, pois a estreia na campanha que visa o hexacampeonato serå em 14 dias. Pà G. A8

MinistĂŠrio do Trabalho afasta investigados pela Federal

LOTERIA FEDERAL ([WUDĂ?Ă‚R 1Âş prĂŞmio: 47.192 (R$ 700 mil) 2Âş prĂŞmio: 41.864 (R$ 28 mil) 3Âş prĂŞmio: 55.206 (R$ 26 mil) 4Âş prĂŞmio: 47.912 (R$ 22 mil) 5Âş prĂŞmio: 37.159 (R$ 20.040)

PĂ G. D4


2

Dourados, segunda-feira 4.6.2018 O PROGRESSO

OpiniĂŁo

EstatĂ­sticas do caos

A

s chamas da fogueira acesa pela greve dos caminhoneiros ainda continuam queimando o sossego da sociedade e tambÊm dos mandatårios de plantão no Palåcio do Planalto. Depois dos interminåveis dias de paralisaçþes, as estatísticas do caos ficam ainda mais assustadoras, revelando um quadro generalizado de prejuízos econômicos, políticos e sociais. Ao longo das manifestaçþes espalhadas em mais de dois mil pontos de obstruçþes, ficaram claros os sinais de que os motoristas de caminhþes conseguem parar um país em poucos dias, deixando um rastro de consequências que se alardeiam para as mais diversas åreas. Financeiramente o rombo do pós-greve passa dos R$ 70 bilhþes, como jå foi revelado aqui por este periódico na edição de såbado. Durante os dias de greve, o Brasil reviveu um tempo da Êpoca das vacas magras, onde o desabastecimento imperou e onde a recessão se fez presente. No åpice desse cenårio, postos chegaram a cobrar quase R$ 10 pelo litro da gasolina, principalmente no quarto dia da greve. Para garantir a normalidade, o que se projeta, a partir de agora, Ê o corte de R$ 1,2 bilhão em saúde, educação, saneamento e habitação popular para bancar

o acordo que levou à redução Diante de tudo que aconteceu EDITORIAL de R$ 0,46% no litro do diesel. ao longo de 11 dias de greve, resMilhares de litros de leite desperdiçados, tonela- tam nesse momento algumas medidas que terão das de produtos perecíveis inutilizados, grandes que ser tomadas. No âmbito tributårio, temos quantidades de aves e suínos mortos, em algumas diversas questþes que precisam ser apreciadas situaçþes, devido ao desabastecimento de ração pelo judiciårio. Uma das principais Ê a redução do específica, verificou-se processo de canibalização. ICMS na base de cålculo do PIS/COFINS. O STF Por outro lado, o clima de instabilidade gerou deve se pronunciar sobre questþes da possível açþes repressivas e investigativas, com 54 inquÊ- modulação e definição do conceito de ICMS nos ritos abertos pela Polícia Federal para apurar a próximos meses. Mas existem muitos outros caocorrência de locaute (paralisação estimulada ou sos. O próprio Governo vem prometendo mudanapoiada por empresårios), com ças importantes na sistemåtica do Durante os dias uma prisão jå efetuada em razão PIS e COFINS hå um bom tempo. deste tipo de crime. Nesse períSão diversas alteraçþes, como a de greve, o Brasil odo, 729 vôos foram cancelados reviveu um tempo da mudança de base de cålculo, mue nove aeroportos ficaram sem danças de alíquota, forma de crecombustível em razão da greve. Êpoca das vacas magras ditamento e a unificação destes 2 Vale lembrar que essa paralisatributos. ção foi previamente anunciada, uma vez que os A tributação sobre dividendos Ê outro tema que caminhoneiros encaminharam em outubro do sempre surge. Poucos países no mundo ainda não ano passado, e nos dias 14 e 16 de maio deste ano, tributam essa destinação aos acionistas de empredocumentos que pediam a redução das alíquotas sas privadas. O Brasil Ê um deles. Chegando perto do PIS, COFINS e da CIDE sobre o preço do óleo da Copa do Mundo, a comparação com outros diesel. Após essa grande paralisação, a esfera na- paíse, não só no futebol, Ê inevitåvel: o Brasil tem cional decidiu negociar com a classe dos motoris- uma das cargas tributårias mais altas do mundo. tas e atender as reivindicaçþes. Na realidade, a tributação sobre o consumo, que

O NĂšMERO

R$ 1,2 bilhĂŁo

terå que ser cortado da saúde, educação, saneamento e habitação popular para bancar o acordo que pôs fim à greve atinge todos os cidadãos de maneira igualitåria. Uma família que ganha 10 salårios mínimos paga o mesmo imposto que uma família que ganha 1 salårio mínimo. Parece muito desigual. Jå em relação aos tributos sobre a renda, estamos na zona de rebaixamento. Embora todos dizerem que pagam muito imposto de renda, o que acontece Ê que o Brasil tributa em mÊdia 20% somente. EUA e vårios países europeus chegam a cobrar mais de 40%. Na conta política da greve, fica registrado, tambÊm, que a carta de demissão do agora ex-presidente da Petrobras Pedro Parente, divulgada na sexta-feira, após reunião com o presidente, foi o åpice da maior greve dos caminhoneiros da história do país. É uma pågina que não serå apagada da memória da nossa história.

Em tempos de crise... :,/621 $48,12 $ 8,12 $4

*Jornalista, Professor e CristĂŁo SUD

T

empos difíceis esses que atravessamos, especialmente no Brasil, onde as crises, política, econômica e moral, atingem patamares negativos nunca antes registrados, provocando um clima de insegurança e instabilidade em todos os níveis da sociedade, afetando o indivíduo, abalando a família. Agora mesmo enfrentamos

as consequências de uma greve de caminhoneiros em todo o país, que resultou no desabastecimento não apenas dos combustíveis, mas de toda uma gama de produtos e serviços que não puderam ser prestados por conta dessa ação. Assim como o Brasil, todo e qualquer país têm suas crises. Com o ser humano não Ê diferente, pois inexiste indivíduo que não tenha suas crises, seus problemas, seus fardos para carregar. Todo ser humano, independentemente de sua condição econômica, geogråfica, social... tem questþes para resolver. Os fardos fazem parte da vida, do Plano de Deus estabelecido para todos nós, para nosso próprio crescimento. Meu velho e querido pai jå

me ensinava, desde criança, se preocupa e ajuda na resoque o sofrimento enrijece o lução dos problemas de seu carĂĄter. Logo, nĂŁo tem como prĂłximo. crescermos espiritualmente HĂĄ uma lei nos cĂŠus que nesta vida se nĂŁo enfrentar- estabelece que quando nos mos dificuldades, obstĂĄculos voltamos para ajudar nosso de toda ordem, com fĂŠ em prĂłximo, dispensando nosso Deus. NĂŁo tem como! tempo e trabalho em benefĂ­Cresce mais aquele que cio dele, Deus resolve as nosconfia que nĂŁo estĂĄ sĂł, que sas prĂłprias dificuldades. Essa lei ĂŠ eterna e tem sido Deus existe e que estĂĄ para enormemente nos ajudar em Agora mesmo comprovada ao tudo o que nelongo dos sĂŠcucessitarmos. enfrentamos as Cresce mais consequĂŞncias de uma los. Conscientes aquele que enfrenta os obs- greve de caminhoneiros dessa lei e de todo Plano de tĂĄculos da vida com a cabeça erguida, cons- Deus para nosso prĂłprio cresciente de que por mais pesa- cimento, precisamos entĂŁo do que seja o fardo, ele ĂŠ como nos dedicarmos mais no auuma bĂŞnção para seu fortale- xĂ­lio e ajuda Ă s pessoas Ă  nossa volta, lembrando ainda que cimento. Cresce mais aquele que este ĂŠ o segundo maior manalĂŠm de seus prĂłprios pesos damento do Senhor: “Amar ao

próximo como a ti mesmo�. Assim sendo, necessårio se faz nos conscientizarmos disso, mesmo em tempos como esse, de crise, e sermos mais amåveis e bondosos com nossos irmãos. É preciso que ousemos ser bondosos. Que deixemos nossa luz brilhar para iluminar o caminho daqueles que muitas vezes se encontram em completa escuridão. As escrituras sagradas nos remetem a essa vontade do Pai, nosso Criador, quando Ele pede que sejamos luz e que fiquemos no alto para clarearmos em todo nosso redor, por onde passarmos e não colocarmos nossa luz debaixo da cama onde nada ilumina. Nesses tempos de crise, de correria, de incertezas e inseguranças políticas e econômi-

cas, Ê comum o homem endurecer o coração, se fechar no egoísmo, na frieza e insensibilidade diante das afliçþes e desespero dos outros. Precisamos romper barreiras e ousarmos ser bondosos com as pessoas à nossa volta e sermos luz, para que tenham esperança e tomem rumos certos e se fortaleçam em nós para superar suas fraquezas e suportarem o peso que precisam carregar de maneira alegre e segura. Ousemos ser bondosos mesmo em tempos de turbulência. Ousemos sim sermos luz para sermos portos seguros para tantos barcos que navegam à deriva.

wilsonaquino2012@gmail.com

Um contraponto: a paralisação dos caminhoneiros versus a paralisação dos professores =ž/,$12/$6&2 )5(,5( )5(,5(

*Professora

A

o nos depararmos com a paralisação dos caminhoneiros na semana passada, cheguei a pensar que os brasileiros de modo geral tinham acordado. Sim, acordado para a real situação política, econômica e social do país. Mas, não. AtÊ mesmo, o presidente do Brasil, pessoa inteligente e sagaz, demorou a perceber a gravidade da insatisfação dos caminhoneiros e do setor de transportes de um modo geral. E, sabe por quê? Simples, estava tentando se manter no poder. Quando acordou, a

paralisação jå tinha se espalhado por todo o país, principalmente, nas principais vias de acesso de produção e de combustível. Outro segmento da economia nacional fortemente afetado pelos protestos dos caminhoneiros foi o de combustíveis. E, o que a população fez? Correu para os postos para garantir o seu. O que muitos donos de postos fizeram? Aumentaram o preço para garantir o seu. E, depois, vem a população falar que apoia a paralisação dos caminhoneiros?. Apoiariam se deixassem o carro na garagem, se pegassem suas bicicletas, se andassem a pÊ, aí sim, falaríamos em apoio. Mas, saem desesperadamente e não se importam de pagar o que pedem, alguns chegaram a pagar dez reais o litro. Vejamos aqui no MS, temos inúmeras usinas de ålcool no nosso Estado e servem para quê? O que o sul-mato-grossense ganha com isso?

Ganha o etanol mais caro do 5 km/h. país. Conforme vimos, alÊm Por outro lado, a população do setor de petróleo, o setor fica somente com o ônus disde transporte tambÊm teve so tudo, pois, as nossas rodoseus problemas expostos por vias são perigosas, as nossas conta da greve dos caminho- estradas são pÊssimas e sem neiros. Isso porque dois terços manutenção, sem falar nos do transporte de carga do país pedågios caríssimos do país. são feitos por caminhþes - sem Logo, toda essa inÊrcia no pacontar minÊrio e petróleo cru, ís, desde a må administração a proporção sobe para mais de dos recursos públicos, quan90%. Nos Estato à corrupção É a hora de se reavaliar o d e s e n f re a d a d o s Un i d o s , por exemplo, produto final, e, se tivÊssemos que se espao percentual Ê lhou por todo mais investimento na de 43%. AlÊm o país, afeta educação båsica? disso, a estrusem dó nem tura rodoviåria piedade todos do país Ê precåria: tem apenas os brasileiros. E, que saída 211.000 quilômetros, enquan- temos? Em primeiro lugar, o to os EUA têm 4,3 milhþes de povo tem que aprender a voquilômetros e a China, 4 mi- tar. Conscientizar-se de que lhþes de quilômetros. Nos não pode vender seu voto. E, cålculos do Instituto de Lo- em segundo lugar, investir na gística e Supply Chain (Ilos), educação. A educação Ê um a må qualidade das estradas grande meio de transformafaz com que o caminhoneiro ção social, aliås, não vejo saída brasileiro leve um mês para para o caos social brasileiro a rodar 4.400 quilômetros, o que não ser a educação e educação då uma velocidade mÊdia de pública de qualidade.

Agora, comparar a força dos profissionais da educação e a força dos caminhoneiros parece uma ironia, e, Ê. Pois, bastou os caminhoneiros cruzarem os braços por alguns dias que parou o país. E, quando os professores param?. Afeta a sociedade na mesma proporção? É claro que não, mas deveria. Jå que um setor estå ligado à produção e o outro à formação, acredito que produção e formação deveriam andar juntas. Ainda no governo passado, as federais pararam por mais de quatro meses e nada aconteceu. E em relação à esfera municipal? Idem. Precisamos refletir sobre esses acontecimentos. Vê-se que a expansão da educação superior tem sido objeto de políticas públicas em todo o mundo. Para muitos: quanto mais, melhor. E nesse rol agrego tambÊm a pós-graduação, com a multiplicação do número de mestrados e doutorados, isto Ê, a chamada verticaliza-

ção. Sem falar na busca, agora, da internacionalização. Em uma visão idealista, supþe-se que mais mestres e doutores ajudem a gerar mais conhecimento, patentes e riquezas. Mas, e isso acontece de fato? Entre o ideal e o real tem uma diferença exorbitante. É a hora de se reavaliar o produto final, e, se tivÊssemos mais investimento na educação båsica? Serå que não teríamos melhores resultados? Jå que a Universidade receberia alunos melhores preparados? Quem sabe não esteja aí o começo da verdadeira mudança social e os professores passem a ser de fato valorizados, e a sociedade passe a olhar a Educação, o Ensino Superior e os professores com outros olhos, os mesmos olhos que estão olhando os caminhoneiros: olhos de gratidão.

zelianolasco@uems.br

EXPEDIENTE O PROGRESSO: O MAIS ANTIGO DO ESTADO E DE MAIOR CIRCULAĂ‡ĂƒO EM TODO O INTERIOR Este jornal expressa sua opiniĂŁo pelo Editorial. As demais opiniĂľes sĂŁo de responsabilidade de seus autores. “O PROGRESSOâ€? Registrado no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) sob o nÂş 812285964

Diretora-presidente ADILES DO AMARAL TORRES Diretora-superintendente BLANCHE TORRES Diretora Executiva JUNE ANGELA TORRES Editor-chefe VANDER VERĂƒO Fundador (1951-1969) WEIMAR TORRES Ex-diretor (1969-1985) VLADEMIRO DO AMARAL

(',725$-251$/2352*5(662/7'$

CGC 03.356.425/0001-26 Departamento Comercial, Administração, Redação e Parque Gråfico Av. Presidente Vargas, 447 CEP 79804-030 Dourados-MS. Telefones Redação (0xx) 67-3416-2627/2609 Depto. Comercial (0xx) 67-3416-2600 Serviço de Atendimento ao Assinante (0xx) 67-3416-2666 - 3416-2670 Fax: (0xx) 67-3421-1911 +20(3$*(www.progresso.com.br (0$,/progresso@progresso.com.br

oprogresso.jornal

@JORNALOPROGRESSO

ESPORTE/POLĂ?CIA Renato Giansante esporte@progresso.com.br policia@progresso.com.br DIA-A-DIA Maria Lucia Tolouei marialucia@progresso.com.br CADERNO B/DMAIS Hakeito Almeida hakeito@progresso.com.br

(VWHMRUQDOpÂżOLDGRj

CIDADES Departamento Regional cidades@progresso.com.br

$66,1$785$6

DOURADOS, INTERIOR E CAMPO GRANDE

COLUNA SOCIAL/ANĂšNCIOS Angela Santa Cruz comercial@progresso.com.br

$QXDO  R$ 240 6HPHVWUDO R$ 150 7ULPHVWUDO R$ 100 %LPHVWUDO R$ 70 0HQVDO R$ 45

CLASSIFICADOS Gleison Costa classificados@progresso.com.br

Pensamento e ação por uma vida melhor

VENDA AVULSA 'RXUDGRV,QWHULRU H&DPSR*UDQGHR$ 2 NĂšMEROS ATRASADOS 'RDQRR$ 2 'RDQRDQWHULRU R$ 4


3

Dourados, segunda-feira 4.6.2018 O PROGRESSO

PolĂ­tica

Operação Lava Jato busca sequestro de mais R$ 70 milhþes de Palocci Às vÊsperas de executar o bloqueio, a investigação alcançou um patrimônio de imóveis, carros e investimentos do ex-ministro de pelo menos R$ 80 milhþes de um total de R$ 150 milhþes, para reparação de desvios em operaçþes Ricardo Brandt/Agência Estado O juiz federal SÊrgio Moro, responsåvel pela Operação Lava Jato, abriu na semana passada a etapa final do processo de sequestro e arresto de bens do ex-ministro Antonio Palocci - preso desde outubro de 2016, em Curitiba - e de sua empresa, a Projeto Consultoria Empresarial (atual Projeto Administração

As quebras de sigilo mostraram que, entre março e junho de 2014, Palocci transferiu 5PLOKøHVSDUDÄ&#x;OKD ImobiliĂĄria). Ă€s vĂŠsperas de executar o bloqueio, a Operação Lava Jato alcançou um patrimĂ´nio de imĂłveis, carros e investimentos do ex-ministro de pelo menos R$ 80 milhĂľes, restando ainda aproximadamente R$ 70 milhĂľes do valor total de R$ 150 milhĂľes estipulado pelos investigadores para reparação de desvios em operaçþes financeiras envol-

vendo Palocci. Aberto em maio de 2017, o pedido inicial incluía o sequestro da casa da família do ex-ministro em Ribeirão Preto, cidade paulista da qual Palocci foi prefeito por duas vezes; um apartamento em São Paulo - comprado por R$ 6,6 milhþes em nome da Projeto e a sede da empresa, bens avaliados na ação em R$ 12 milhþes; outros R$ 61,7 milhþes em investimentos realizados atravÊs da empresa e R$ 814 mil apreendidos em contas de Palocci, alÊm de cinco carros em seu nome e da Projeto. Esses bens estão congelados preventivamente por ordem da Justiça desde o ano passado e podem agora ser confiscados definitivamente. O registro anexado agora ao processo oficializou a inclusão de mais dois bens que ficaram de fora do congelamento provisório, por decisão de Moro, e que Palocci lutava para mantê-los longe da Justiça. O primeiro Ê um apartamento no Edifício Port de

Marseille, no bairro Cerqueira CĂŠsar, em SĂŁo Paulo, pertencente Ă filha Carolina Silva Palocci. A propriedade foi adquirida em junho de 2014 por R$ 2 milhĂľes. AlĂŠm deste, tambĂŠm foi incluĂ­do no arresto um outro imĂłvel, agora em nome de Marina Watanabe filha de sua esposa, Margareth Silva Palocci. Comprado em fevereiro de 2015 por R$ 1,4 milhĂŁo, tambĂŠm fica em SĂŁo Paulo. Para a investigação da Lava Jato, “Palocci valendo-se dos recursos ilĂ­citos que transitaram por suas contas bancĂĄrias, adquiriu bens imĂłveis de elevado valor em benefĂ­cio de Carolina Palocci e Marina Watanabeâ€? apĂłs a operação ser deflagrada, em março de 2014. As operaçþes financeiras e imobiliĂĄrias podem “em tese caracterizar delitoâ€?, observa a Procuradoria, que teve o argumento aceito pelos desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4.ÂŞ RegiĂŁo (TRF-4), em fevereiro passado.

REPRODUĂ‡ĂƒO

O ex-ministro Antonio Palocci estĂĄ preso desde outubro de 2016 Segundo o MinistĂŠrio PĂşblico Federal, no caso do apartamento de Carolina, “hĂĄ indĂ­cios de que Antonio Palocci promoveu a ocultação de patrimĂ´nio ilicitamente obtido

mediante registro de doação em favor de Carolina Palocci para posterior aquisição de bem�. As quebras de sigilo mostraram que, entre março e junho de 2014, Palocci trans-

feriu, por meio de operaçþes bancårias, R$ 2,8 milhþes para a filha. O imóvel foi adquirido em 20 de junho. A Lava Jato rastreou operação financeira semelhante no ano seguinte, quando Palocci teria adquirido o apartamento no Edifício Indaiå, no Jardim Paulista, em nome de Marina Watanabe. O ex-ministro declarou ter doado R$ 1,5 milhão para a enteada, mas o dinheiro foi transferido diretamente para a conta do antigo dono do imóvel, em 11 de fevereiro de 2015. No mesmo dia, foi feita a escritura de compra e venda do apartamento por R$ 1,4 milhão. O cålculo dos R$ 150 milhþes a serem devolvidos por Palocci aos cofres públicos considera o dinheiro desviado da Petrobrås, mais indenização pelos danos provocados pelos crimes, abrangendo dois processos penais abertos em Curitiba. No primeiro, ele jå foi condenado a 12 anos pelo desvio de recursos de contratos da Petrobrås para campanhas eleitorais do PT.


4

Dourados, segunda-feira 4.6.2018 O PROGRESSO

PolĂ­tica

“Temer nĂŁo vai ter C inuĂŞncia na sua prĂłpria sucessĂŁoâ€? A anĂĄlise ĂŠ do cientista polĂ­tico HSURIHVVRUGHÄ&#x;ORVRÄ&#x;D GD8QLFDPS0DUFRV1REUH6HJXQGRHOHĹƒDVRFLHGDGH HVWĂ€GL]HQGRVDEHPRVTXHVHXJRYHUQRHVWĂ€HPFRPDĹ„

INFORME C CĂ?CERO FARIA cicerolfaria@gmail.com

Projeto do ICMS mais baixo na AL

Meirelles rejeita ‘rĂłtulo’ de candidato do governo ACERVO

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) deve encaminhar ainda hoje o projeto, em regime de urgĂŞncia. que reduz o ICMS do Ăłleo diesel de 17% para 12%, dando a contribuição estadula para baixar nas bomas dos postos o preço do combustĂ­vel. No inicĂ­o da greve dos caminhoneiros, Azambuja relutava em tomar a medida diante da perda da arrecadação, ainda mais que a experiĂŞncia de 2015 de ICMS menor nĂŁo deu o rsultado esperado. Mas agora, a situação foi outra com o fechamento de rodovias que travou economicamente o Estado. Os deputados estaduais se comprometeram em votar “vapt vuptâ€? o dito SURMHWRTXHIRLÄ&#x;QDOL]DGRSHODHTXLSHWĂ’FQLFDGRJRYHUQR QRÄ&#x;QDOGHVHPDQD

REPRODUĂ‡ĂƒO

DIVIDIDOS 2MRUQDOHOHWUáQLFR'RXUDGRVDJRUDHQFHUURXVXDHQTXHQWHTXHLQGDJRXĹƒ9RFĂ“MĂ€WHP SUHYLVĂ‚RSDUDTXHPYDLYRWDU SDUDSUHVLGHQWH"5HVSRQGHUDP6LP1Ă‚R H(VWRXHPGÄŽYLGD 3DUWLFLSDUDPGDHQTXHWH OHLWRUHV+RMHVĂ‚RSUĂ’FDQGLGDWRVDSUHVLGHQWHHPERUDPXLWRVÄ&#x;FDUĂ‚RQRPHLRGR FDPLQKRDWĂ’RSUD]RÄ&#x;QDOGH UHJLVWURGDFDQGLGDWXUDQRGLD GHDJRVWR

Temer precisa aceitar que para conseguir terminar o mandato deve se retirar do processo eleitoral Marianna Holanda AgĂŞncia Estado O presidente Michel Temer precisa aceitar que, para conseguir terminar o mandato, deve se retirar do processo eleitoral. A anĂĄlise ĂŠ do cientista polĂ­tico e professor de filosofia da Unicamp, Marcos Nobre. “Tem que aceitar que ĂŠ Sarney, que nĂŁo vai ter nenhuma influĂŞncia na sua prĂłpria sucessĂŁoâ€?. Para ele, a greve dos caminhoneiros ĂŠ o segundo capĂ­tulo dos protestos de 2013 com uma diferença: â€œĂ‰ pelos 46 centavos, simâ€?. Nobre diz que o sistema polĂ­tico nĂŁo entendeu atĂŠ agora o que aconteceu nas manifestaçþes ocorridas hĂĄ cinco anos. Abaixo, os principais trechos da entrevista: A greve dos caminhoneiros tem relação com as manifestaçþes de junho de 2013? Em 2013 nĂŁo tinha recessĂŁo, mas tinha uma desconexĂŁo clara entre o sistema polĂ­tico e a sociedade. Agora, em 2018, ĂŠ como um segundo momento de 2013, com uma revolta que ĂŠ, finalmente, econĂ´mica. É pelos 46 centavos, sim. Prometeram mundos e fundos (no impeachment) e as coisas pioraram. EntĂŁo, a falta de perspectiva e de legitimidade do sistema polĂ­tico produz um apelo. O protesto dos caminhoneiros sĂł conseguiu se manter porque teve apoio social. E daĂ­ entrou todo tipo de gente‌ E os pedidos de intervenção militar? O sistema polĂ­tico nĂŁo conseguiu entender atĂŠ agora o que aconteceu em 2013. Ă€ medida que vai se fechando, vai se abrindo caminho para a extrema direita, porque ela aparece como o novo, como o que ĂŠ contra o sistema. É de se esperar que uma parcela da população seja atraĂ­da por esse autoritarismo. O que nĂŁo ĂŠ de se esperar ĂŠ que se torne majoritĂĄria. EntĂŁo, a democracia sĂł corre perigo se o mundo polĂ­tico continuar nesse processo de blindagem contra a sociedade. A eleição pode mudar isso? NĂŁo, esse ĂŠ o problema. Essa

eleição nĂŁo veio para resolver a reconexĂŁo do sistema polĂ­tico com a sociedade, veio para resolver quem vai fazer a transição para o novo modelo. E a chance de dar errado ĂŠ alta. A disputa estĂĄ armada para excluir os candidatos que estĂŁo liderando a intenção de votos. No caso do Lula, porque estĂĄ preso, ou no caso da Marina e do Bolsonaro, porque nĂŁo tĂŞm recurso, palanque, aliança. Qual o peso dessa greve para o governo Temer? A sociedade estĂĄ dizendo: sabemos que seu governo estĂĄ em coma, cabe ao senhor (Temer) decidir se vamos desligar os aparelhos ou nĂŁo. Ou seja, nĂŁo completar o mandato. O governo Temer fez um acordo fantasma, o Rodrigo Maia fez uma “patetadaâ€? legislativa e o EunĂ­cio Oliveira se retirou, no auge da crise. Em algum momento, esse sistema polĂ­tico vai ter que fazer acordo de estabilidade mĂ­nima para Temer chegar ao final do mandato. VĂŁo ter que emprestar coordenação polĂ­tica, quadros. Mas sem mostrar isso, senĂŁo perdem votos. Como seria esse acordo? O primeiro ponto importante ĂŠ que Temer precisa se retirar do processo eleitoral. Tem que aceitar que ĂŠ Sarney, que nĂŁo vai ter nenhuma influĂŞncia na sua prĂłpria sucessĂŁo. Dois: Temer tem que se retirar do processo legislativo. Ele ĂŠ uma das maiores fontes de instabilidade e quer ser relevante, aĂ­ acaba atrapalhando as alianças na centro-direita. Terceiro: ele precisa aceitar uma intervenção do sistema polĂ­tico. Qual vai ser o legado de Temer e quem vai fazer essa defesa? NinguĂŠm. É igual 1989, que ninguĂŠm podia defender o governo Sarney. Na ĂŠpoca, o PMDB (hoje MDB) cometeu o erro de lançar um candidato que dizia que seu governo nĂŁo era o seu governo. Quanto ele teve? 4%. E ele se chamava Ulysses GuimarĂŁes, nĂŁo Henrique Meirelles. A questĂŁo ĂŠ: em que momento esse governo vai se retirar do processo eleitoral, para que a centro-

-direita se organize? Em todas as eleiçþes, a essa altura, todos os palanques jå estavam montados. A centro-direita só tem chance se tiver candidatura única. Senão, esquece, nem segundo turno. Mas o MDB ainda Ê o maior partido brasileiro... Ah, sim, são coisas diferentes. O MDB só não pode aparecer como parceiro do governo Temer, senão acaba com a vida dos prefeitos, deputados estaduais, vereadores. Vão ter que grudar no candidato ao governo ou ao Planalto. Vai ser a fita isolante. O que o sr. chama de peemedebização do poder acabou? O peemedebismo não tem a ver com o partido MDB (ou o antigo PMDB). Todas as vezes que usei a expressão no livro (Imobilismo em Movimento, de 2013) disse que criei a expressão em homenagem ao partido, que Ê líder da venda de apoio parlamentar. A lógica Ê a seguinte: hå dois polos com capacidade de coordenar o governo, no caso foram PT e PSDB, e no meio, o peemedebismo (hoje emedebismo). Você pode continuar com o mesmo modelo, mas muda a sigla. Quem são os candidatos e partidos que seguem essa linha? O DEM e o PP, com Rodrigo Maia e Ciro Nogueira, são os grandes candidatos. A questão Ê a seguinte: eles são grandes, mas os outros não necessariamente vão acompanhar. PR, PRB, PTB, enfim, se for somando as bancadas, då muito voto e não necessariamente eles vão aceitar a liderança (do PP e do DEM). A aposta do Maia Ê que, se eles conseguirem refundar a Arena (partido que dava sustentação do governo militar, hoje extinto), podem ser líderes do cartel de venda de apoio parlamentar e ter esses partidos como satÊlites. É o que o MDB tinha, nesse negócio de ocupar espaço no governo, trocar cargos por legislação. Não necessariamente essa nova liderança tem a mesma expertise. As informaçþes são do jornal O Estado de S. Paulo.

GHVFXLGDUGD]RQDUXUDODVXD SULQFLSDOEDVHHOHLWRUDO PEGOU GOSTO 2H[SURFXUDGRU0DUFHOOR0LOOHU TXHĂ’LQYHVWLJDGRSRUWHUDMXGDGRQDGHODĂ?Ă‚RSUHPLDGDGHH[HFXWLYRVGRJUXSR- )HQTXDQWR DLQGDDWXDYDQR0LQLVWĂ’ULR3ÄŽEOLFRWHQWDDJRUDYLUDUMXL]IHGHUDOLQIRUPRXRMRQUDO*ORER(OH SDUWLFLSDUĂ€GRFRQFXUVRDEHUWR QR7ULEXQDO5HJLRQDO)HGHUDOGD Ĺž5HJLĂ‚RSDUDDRFXSDĂ?Ă‚RGH YDJDVGHMXL]VXEVWLWXWRSDUD DWXDUQRV(VWDGRVGH6Ă‚R3DXOR H0DWR*URVVRGR6XO0LOOHUGHL[RXR0LQLVWĂ’ULR3ÄŽEOLFR)HGHUDO HPDEULOGRDQRSDVVDGRSDUD WUDEDOKDUQRHVFULWĂśULR7UHQFK 5RVVL:DWDQDEHTXHFXLGDYDGR DFRUGRGHOHQLĂ“QFLDGD- )FRQWURODGRUDGD-%60DVFRPRHOH SUĂśSULRDGPLWLXDX[LOLRXH[HFXWLYRVGD-%6DQWHVGHWHUGHL[DGR VHXFDUJRGHSURFXUDGRU

SĂ“ LOVE 2 GHSXWDGR IHGHUDO -DLU %ROVRQDUR 36/5-  SUĂ’FDQGLGDWRÂż3UHVLGĂ“QFLDGD 5HSÄŽEOLFDGLVVHTXHDLQGD VRQKDFRPRVHQDGRUFDSL[DED0DJQR0DOWD 35 FRPR YLFHHPXPDFKDSDQDGLVSXWDSUHVLGHQFLDOĹƒ-Ă€PDQGHL FDUWLQKDGHDPRUSDUDHOHĹ„ EULQFRX%ROVRQDURDÄ&#x;UPDQGRTXHRVHQDGRUĂ’VHXĹƒYLFH INDESEJĂ VEIS GRVVRQKRVĹ„WDPEĂ’PSHOR 6HJXQGRGDGRVFROHWDGRVHP IDWRGH0DOWDVHUHYDQJĂ’OLFR SHVTXLVDVGDLQVWLWXWR,EUDSH GH&DPSR*UDQGHHGLYXOJDGR INTRUSO SHORMRUQDOLVWD0DQRHO$IRQVR 2 WHOHIRQH GD MRUQDOLVWD HPVXDFROXQDĹƒDSUHVHQĂ?DGRV /HLODQH1HXEDUWKWRFRXQR SROâWLFRVĂ’UHSURYDGDUHMHLWDGD PHLRGRWHOHMRUQDOGD*OR- QR0HUFDGR0XQLFLSDOHQDV ER1HZVQDVH[WDIHLUDH IHLUDVOLYUHVGRVQRVVRVEDLUURV GHL[RX D DSUHVHQWDGRUD SRUGRVVHXVIUHTXHQWDGRGHVHVSHUDGDSDUDGHVOLJDU UHV1RFRPĂ’UFLRDUHMHLĂ?Ă‚RĂ’GH RDSDUHOKRTXHHVWDYDQR -Ă€QDVLJUHMDVRTXDGURĂ’ EROVRGDFDOĂ?DTXHWRFDYD DLQGDSLRUHDGHVDSURYDĂ?Ă‚RGD DPÄŽVLFD3DJXGH5LWD/HH SUHVHQĂ?DGHOHVEDWHQDPDUFD H=Ă’OLD'XQFDQ(QTXDQWRR GRVGRVÄ&#x;Ă’LVSUHVHQWHVĹ„ DSDUHOKRWRFDYDHODSHGLX ĹƒGHVFXOSDĹ„YĂ€ULDVYH]HV DE OLHO $QWHQDGRQDWHFQRORJLDRGHDIVERSIFICANDO SXWDGRIHGHUDO*HUDOGR*HVHQ2YHUHDGRU6LODV=DQDWWD GH 36'% WHPIHLWRDSDULĂ?øHV SUĂ’FDQGLGDWRDGHSXWDGR DRYLYRQR)DFHERRN1DVH[WD HVWDGXDOSHOR336HVWĂ€GL- IHLUDSRUH[HPSORPRVWURXR UHFLRQDQGRVXDVDĂ?øHVQD DEDQGRQRGRSDUTXHDPELHQWDO &Ă PDUDGH'RXUDGRVSDUD -RUQDOLVWD&Ă’VDU&RUGHLURDODGR EDLUURVGHSHULIHULD5HTXH- GDIHLUDFHQWUDOQDYLOD5LJRWWL ULPHQWRVHLQGLFDĂ?øHVSDUD 2ORFDOTXHLULDVHUXPDSLVWDGH D3UHIHLWXUDPDLVUHFHQWHV FDPLQKDGDSDUDFRQWHQSODĂ?Ă‚R VĂ‚RQHVWHVHQWLGR0DVVHP YLURXXPDĹ TXLĂ?DĂ?DĹ‚GDTXHODV

BATE REBATE Desconto de US$ 68,4 mihĂľes que o Brasil deu em juros de emprĂŠstimos para Cuba foi ilegal, apontou O Tribunal de Contas da UniĂŁo (TCU). O BNDES deu US$ 682 milhĂľes para construir o porto de Mariel. As vendas de veĂ­culos novos em Campo Grande aumentaram 18,06% no acumulado do ano. O total foi de 10.422 unidades, diante de 8.828 do mesmo perĂ­odo de 2017. Os dados sĂŁo da Federação Nacional da Distribuição de VeĂ­culos Automotores (Fenabrave). O presidente Michel Temer, prorrogou atĂŠ 31 de dezembro de 2018 o prazo para que proprietĂĄrios rurais inscrevam seus imĂłveis no Cadastro Ambiental Rural (CAR). O nĂşmero do disque denĂşncia contra preços abusivos do diesel devem ser feitas pelo WhatsApp, no (61) 99149-6368. Um cĂŁo foi atacado e morto por um jacarĂŠ na Lagoa Maior, no centro de TrĂŞs Lagoas. A cena foi ďŹ lmada e divulgada nas redes sociais, o que provocou centenas de compartilhamentos e muita polĂŞmica entre os moradores.

Henrique Meirelles (MDB) Igor Gadelha e Adriana Fernandes/AgĂŞncia Estado Titular da Fazenda do presidente Michel Temer atĂŠ abril, o agora ex-ministro Henrique Meirelles (MDB) quer “tirar o rĂłtuloâ€? de candidato do governo e do mercado Ă PresidĂŞncia da RepĂşblica. Em entrevista ao EstadĂŁo/Broadcast, ele disse que sua candidatura nĂŁo “representa especificamenteâ€? o governo Temer e, sim, seu currĂ­culo pessoal e sua atuação na iniciativa privada e no setor pĂşblico. “Estou tirando o rĂłtulo. Por exemplo, nĂŁo sou o candidato do mercado, nĂŁo sou o candidato do governo, nĂŁo sou o candidato de BrasĂ­lia. A minha proposta ĂŠ a proposta do meu histĂłricoâ€?, afirmou Meirelles. “NĂŁo estou tentando tirar um rĂłtulo. Estou tentando tirar qualquer rĂłtulo que nĂŁo seja a minha proposta, meu histĂłrico.â€? RecĂŠm-filiado ao MDB, Meirelles foi lançado oficialmente como presidenciĂĄvel no mĂŞs passado pelo prĂłprio Temer, que desistiu de tentar se reeleger. Na ocasiĂŁo, o presidente cobrou uniĂŁo do partido em torno da candidatura, que enfrenta resistĂŞncias internas, como o do presidente do Senado, EunĂ­cio Oliveira (MDB-CE). Em resposta ao fato de ter sido integrante do governo atĂŠ pouco tempo, o ex-ministro repete o mote da sua campanha, o de que ĂŠ candidato da renda, do crescimento, do emprego e da inflação sob controle. “Mas acredito que as reformas feitas por esse governo sĂŁo fundamentais e, no MinistĂŠrio da Fazenda, conseguimos neste governo retirar a economia da maior recessĂŁo da histĂłria e criar dois milhĂľes de postos de trabalho. Isso ĂŠ um dado inquestionĂĄvel.Isso ĂŠ uma escolha dele. Minha campanha serĂĄ aberta a todos, nĂŁo existe restriçãoâ€?, disse Meirelles. Temer jĂĄ avisou que nĂŁo pretende participar diretamente dos palanques, mas vem cobrando um candidato alinhado com a defesa do que chama de legado do seu governo.

INFORME CURURU Se faltar lenha para as festas juninas, sem problema. Pegamos os caras-de-pau do Congresso para acender o fogo.

COLONO6HUĂ€TXHDUJXPFDQGLGDWRLQGDYDL TXHUĂ’DSRLRGRWHPHU"""

ZÉ PINGA 'LIâFLUQÒ FXPSDGL" v PDLV IÀFLU ROXODIXJLHLQWÒUHDWÀ DPL]DGHFRPRSDORFL


5

Dourados, segunda-feira 4.6.2018 O PROGRESSO

Brasil/Mundo DIVULGAĂ‡ĂƒO

MinistĂŠrio do Trabalho afasta investigados A Operação Registro EspĂşrio, da PolĂ­cia Federal, mira um suposto esquema de concessĂŁo fraudulenta de registros sindicais junto Ă Pasta DIVULGAĂ‡ĂƒO

Julia Affonso e Fausto Macedo AgĂŞncia Estado O MinistĂŠrio do Trabalho anunciou que afastou os servidores investigados na Operação Registro EspĂşrio, que mira um suposto esquema de concessĂŁo fraudulenta de registros sindicais junto a Pasta. A ação foi deflagrada no dia 30 de maio e investiga tambĂŠm trĂŞs deputados federais: Paulinho da Força (SD-SP), Jovair Arantes (PTB-GO) e Wilson Filho (PTB-PB). Os gabinetes dos parlamentares na Câmara foram alvo de buscas da PF. O ex-deputado Roberto Jefferson, presidente nacional do PTB e famoso por sua delação no processo do MensalĂŁo, tambĂŠm ĂŠ investigado. “Os servidores envolvidos nas investigaçþes foram dispensados dos cargos de confiança que ocupavam na Pastaâ€?, informou o MinistĂŠrio do Trabalho. “Por determinação do ministro do Trabalho, Helton Yomura, foi aberta sindicância administrativa para apurar responsabilidades e

Alvos da Registro EspĂşrio sĂŁo investigados pelos FULPHVGHRUJDQL]DĂ?Ă‚R criminosa, corrupção e ODYDJHPGHGLQKHLUR punir os envolvidos nas irregularidades, mediante a aplicação das penalidades cabĂ­veis “ Na nota, o MinistĂŠrio informou que ‘o secretĂĄrio de Relaçþes de Trabalho do MinistĂŠrio, Eduardo Anastasi, determinou, por meio da Portaria nÂş 32/2018, a suspensĂŁo de todas as anĂĄlises, publicaçþes de pedidos, publicaçþes de deferimento e cancelamentos de registro sindical pelo perĂ­odo de 30 dias’. “Determinou ainda que a Coordenação-Geral de Registro Sindical, a Coordenação-Geral de Relaçþes do Trabalho e a Coordenação-Geral de Informaçþes de Relaçþes do Trabalho e Contribuição Sindical informem, no prazo de 10 dias, todos os processos acautelados em seus setores nos Ăşltimos 30 dias, em ordem cronolĂłgica, informando a data de entrada dos mesmos, sendo que, para os processos acautelados com mais de 60 dias, deverĂĄ ser informado o nome do responsĂĄvel pelo processo, bem como a justificativa pela demora em sua distribuição e anĂĄlise.

Preço do litro da gasolina tipo A teve nova alta de 2,2% nas UHÄ&#x;QDULDVHPUHODĂ?Ă‚RDRVYDORUHVDQXQFLDGRVKRUDVDQWHV

Reajustes diĂĄrios da gasolina seguem a ‘todo vapor’ Foi a segunda elevação seguida na gasolina, GHSRLVGHFLQFRTXHGDV Vinicius Neder/AgĂŞncia Estado

6HUYLGRUHVHQYROYLGRVQDVLQYHVWLJDĂ?øHVIRUDPGLVSHQVDGRVGRVFDUJRVGHFRQÄ&#x;DQĂ?DTXHRFXSDYDP O secretĂĄrio solicitou ainda que forneçam lista de todas as cartas sindicais emitidas ou recusadas nos Ăşltimos 30 dias, indicando o nĂşmero de processo das mesmasâ€?, relatou a Pasta. A operação foi ordenada pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF). O ministro mandou expedir 64 mandados de busca e apreensĂŁo, 8 de prisĂŁo preventiva e 15 de prisĂŁo temporĂĄria. Os alvos da Registro EspĂşrio sĂŁo investigados pelos crimes de organização criminosa, corrupção passiva e ativa e lavagem de dinheiro. Segundo a PolĂ­cia Federal, ‘as investigaçþes revelaram um amplo esquema de corrupção dentro da Secretaria de Relaçþes de Trabalho do MinistĂŠrio do Trabalho, com suspeita de envolvimento de servidores pĂşblicos, lobistas, advogados, dirigentes de centrais sindicais e parlamentares’. Com a palavra, o ministĂŠrio do WUDEDOKR A respeito das açþes decorrentes da operação Registro EspĂşrio, realizada pela PolĂ­cia Federal com o propĂłsito de apurar eventuais crimes cometidos na concessĂŁo de registros sindicais, o MinistĂŠrio do Trabalho informa que: 1. Por determinação do ministro do Trabalho, Helton Yomura, foi aberta sindicância administrativa para apurar responsabilidades e punir os envolvidos nas irregularidades, mediante a aplicação das penalidades cabĂ­veis. 2. O ministro Helton Yomu-

ra solicitou ao ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Facchin acesso à relação de servidores do MinistÊrio que são alvo das investigaçþes, para dar agilidade aos procedimentos da sindicância. 3. O secretårio de Relaçþes de Trabalho do MinistÊrio, Eduardo Anastasi, determinou, por meio da Portaria nº 32/2018, a suspensão de todas as anålises, publicaçþes de pedidos, publicaçþes de deferimento e cancelamentos de registro sindical pelo período de 30 dias. Determinou ainda que a Coordenação-Geral de Registro Sindical, a Coordenação-Geral de Relaçþes do Trabalho e a Coordenação-Geral de Informaçþes de Relaçþes do Trabalho e Contribuição Sindical informem, no prazo de 10 dias, todos os processos acautelados em seus setores nos últimos 30 dias, em ordem cronológica, informando a data de entrada dos mesmos, sendo que, para os processos acautelados com mais de 60 dias, deverå ser informado o nome do responsåvel pelo processo, bem como a justificativa pela demora em sua distribuição e anålise. O secretårio solicitou ainda que forneçam lista de todas as cartas sindicais emitidas ou recusadas nos últimos 30 dias, indicando o número de processo das mesmas. 4. Os servidores envolvidos nas investigaçþes foram dispensados dos cargos de confiança que ocupavam na Pasta. 5. O MinistÊrio do Trabalho

reitera seu compromisso com a legalidade, com a moralidade e com a Êtica, que devem permear as açþes da Administração Pública, e informa que colaborarå de forma irrestrita com as investigaçþes. Aguardamos, dentro do tempo próprio da Justiça, que os fatos arrolados na investigação sejam devidamente apurados, em conformidade com o ambiente de isenção próprio do Estado de Direito. Verificadas as responsabilidades, este órgão não se eximirå de aplicar as penalidades previstas nos normativos vigentes. 6. Reforçamos ainda que, ao longo de seus 88 anos de existência, o MinistÊrio do Trabalho se notabilizou como instituição que sempre primou pela modernização das relaçþes de trabalho no Brasil e pela qualificada representatividade dos interesses maiores dos trabalhadores brasileiros. Nesse sentido e com esse espírito, continuarå atuando com o måximo de rigor e transparência para esclarecer os fatos ora imputados a agentes públicos que fizeram ou ainda fazem parte de seu quadro, em absoluta sintonia e cooperação com as autoridades. 7. Ademais, resguardaremos e valorizaremos sempre a missão social de suma importância cumprida pela Secretaria de Relaçþes de Trabalho, reguladora dos registros sindicais, para que a prestação de serviços por aquele setor seja realizada com o mais elevado grau de transparência e qualidade.

Israel responde a disparos de mísses do Hamas em Gaza Forças tem, ainda, combatido incêndios causados por pipas com dispositivos incendiårios Agência Estado O exÊrcito israelense atacou postos do Hamas em Gaza ontem, em resposta à retomada dos disparos de foguetes contra Israel, que ameaçavam interromper um cessar-fogo informal desde a explosão da

violência na semana passada. Israel tambÊm tem combatido incêndios causados por pipas com dispositivos incendiårios, ou ligados a panos em chamas, lançados por palestinos em Gaza que danificaram florestas e queimaram campos agrícolas do sul do país. Os militares disseram que atingiram 15 alvos do Hamas, incluindo complexos militares, fåbricas de munição e forças

navais. Os ataques acontecem depois que os militantes quebraram dias de calma ao longo da fronteira disparando projĂŠteis contra as comunidades israelenses. O sistema de defesa Iron Fed de Israel interceptou alguns e outros caĂ­ram dentro de Gaza. Sirenes dispararam no sul de Israel durante a noite, alertando sobre foguetes que chegavam. NinguĂŠm ficou ferido em ambos os lados. Na semana passada, mili-

tantes de Gaza dispararam dezenas de morteiros e Israel revidou, na mais violenta troca entre os dois lados desde a guerra de 2014. O porta-voz da polĂ­cia, Micky Rosenfeld, disse que as pipas de Gaza causaram “danos generalizadosâ€? em florestas e campos em dezenas de incidentes nas Ăşltimas semanas. Ele disse que aviĂľes foram acionados no dia anterior para apagar as chamas. Fonte: Associated Press.

Francisco encoraja pessoas a denunciar maďŹ osos na ItĂĄlia AgĂŞncia Estado O Papa Francisco pediu aos moradores de um subĂşrbio de Roma, atormentado por mafiosos, que sejam corajosos e ajam de acordo com a lei. O sacerdote celebrou uma missa ao ar livre ontem,

em Ostia, uma cidade litorânea. Em sua homilia, ele encorajou as pessoas a “derrubarâ€? as paredes dos cĂłdigos sociais, conhecidos na ItĂĄlia como “omertaâ€?, que desencorajam pessoas a denunciar os mafiosos. Em 2015, a administração

municipal de Ostia sofreu intervenção do governo italiano por causa da infiltração de clãs locais do crime. Eles são acusados de assassinatos, extorsão, tråfico de drogas e agiotagem na cidade. O Papa tambÊm condenou o abuso de poder e a arrogân-

cia, dizendo que as pessoas devem abraçar a “justiça, decoro e legalidadeâ€?. Jornalistas que fizeram matĂŠrias sobre os mafiosos de Ostia foram fisicamente ameaçados. Francisco convocou as pessoas a se livrarem do “medo e da opressĂŁoâ€?.

A greve dos caminhoneiros colocou em xeque a política de preços da Petrobrås e levou a estatal a congelar o valor cobrado pelo diesel nas refinarias, mas os reajustes diårios da gasolina seguem a todo vapor. Anteontem, o litro da gasolina tipo A passou a R$ 2,0113 nas refinarias da Petrobrås, alta de 2,2% em relação aos preços de quinta e sexta-feira. Ao longo da semana em que os protestos dos caminhoneiros pararam estradas em diversos pontos do País, o combustível acumulou redução de 6,4%. Com as elevaçþes de quinta a såbado, a alta acumulada ficou em 3%. Em outubro de 2016, cin-

co meses após a chegada do ex-presidente Pedro Parente à Petrobrås, a estatal anunciou mudanças em sua política de preços. Um comitê de executivos foi formado apenas para definir valores, que passaram a ser alinhados aos preços internacionais, incluindo a variação cambial. A primeira decisão do comitê foi por baixar os preços nas refinarias, jå que, desde o início de 2016, a cotação do barril de petróleo vinha em queda. AtÊ outubro daquele ano, enquanto o impeachment da ex-presidente Dilma provocava a mudança do governo, a Petrobrås manteve os preços para engordar o caixa. Só que a redução dos preços lå fora incentivou distribuidoras privadas a importar combustíveis, jå que a Petrobrås, única produtora nacional de derivados, comanda os preços domÊsticos. A estatal reduziu os preços para não perder mercado.

MP investiga venda de informaçþes de contribuintes 2VLWHTXHGLVSRQLELOL]D informaçþes de brasileiros estĂĄ sob investigação Jonas Valente /AgĂŞncia Brasil A ComissĂŁo de Proteção de Dados do MinistĂŠrio PĂşblico do Distrito Federal e TerritĂłrios (MPDFT) enviou ao MinistĂŠrio PĂşblico Federal (MPF) informaçþes sobre possĂ­vel venda de CPFs e outros dados pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), empresa pĂşblica vinculada ao governo federal. No documento, o MPDFT pede ao MPF que apure e avalie se hĂĄ ilegalidades no caso. Desde o inĂ­cio do ano o MPDFT investiga o site Consulta PĂşblica, que disponibiliza informaçþes pessoais de brasileiros. A suspeita ĂŠ que ele estaria usando dados da base de ĂłrgĂŁos da Administração PĂşblica Federal, como o Serpro. O domĂ­nio do site foi congelado por ação dos promotores. Entre as informaçþes oferecidas por determinadas quantias estariam nome completo, inscrição no CPF, data de nascimento, sexo, tĂ­tulo de eleitor, nome da mĂŁe, endereço completo e situação da inscrição no Cadastro de Pessoas FĂ­sicas. Esses dados eram retirados da base da Receita Federal. Segundo comunicado divulgado esta semana pelo MPDFT, a ComissĂŁo de Proteção de Dados da instituição teria encontrado evidĂŞncias da comercialização de CPFs, “inclusive com descrição de valores

referentes Ă venda dos dados para a prĂłpria administração pĂşblica direta e indiretaâ€?. A equipe teria obtido uma proposta comercial do Serpro para comercializar os cadastros pessoais com outro ĂłrgĂŁo da Administração PĂşblica, como a Controladoria-Geral da UniĂŁo, o Conselho da Justiça Federal e o Conselho Nacional de Justiça, em contratos que somam mais de R$ 1,3 milhĂŁo. Os promotores questionaram a empresa, que se recusou a responder Ă s perguntas. “Trata-se de um negĂłcio milionĂĄrio no qual os dados armazenados e geridos pela prĂłpria administração pĂşblica sĂŁo vendidos para a mesma administração pĂşblicaâ€?, afirmou o promotor Frederico Ceroy. Serpro Por meio de nota, o Serpro repudiou o que chamou de “a distorção que vem sendo feita a respeito de sua atuação na prestação de serviços ao governo e Ă  sociedadeâ€?. A empresa acrescentou que nunca contratou ou repassou informaçþes ao site Consulta PĂşblica, bem como nĂŁo disponibilizou dados bĂĄsicos de brasileiros “em qualquer ambienteâ€?. Em relação ao repasse a outros ĂłrgĂŁos pĂşblicos, o Serpro argumentou que o processo nĂŁo ĂŠ irregular. “O que ĂŠ chamado ‘venda de informaçþes’ ĂŠ, na verdade, um procedimento legal e legĂ­timo amparado por lei de disponibilização, previamente autorizada, de dados e informaçþes jĂĄ pĂşblicos, pertencentes aos ĂłrgĂŁos e entidades da administração, procedimento que, em nenhuma medida, atenta contra o sigilo de dados do cidadĂŁoâ€?, conclui.


6

Dourados, segunda-feira 4.6.2018 O PROGRESSO

Polícia HÉDIO FAZAN

Dourados tem 730 presos do PCC na PED Número de detentos de alta periculosidade extrapola lotação ValÊria Araújo valÊria@progresso.com.br

Na Penitenciåria Estadual de Dourados (PED) existem hoje mais de 700 presos ligados a facçþes criminosas

PCC usa doleiros e jĂĄ fatura mais de R$ 400 milhĂľes

Último relatório do Conselho Institucional de Segurança Pública de Dourados (Coised), mostra que cerca de 730 presos do PCC estão concentrados na Penitenciåria Estadual de Dourados (PED). O número equivale ao total da capacidade original do presídio. No total, o presídio concentra hoje 2.450 detentos, e se levado em conta o índice por habitantes, Ê a maior superlotação do Estado. O Conselho tem apontado para necessidades urgentes para manter a segurança dentro e fora do presídio como a construção de uma årea de contenção com alambrados de proteção externos para inibir o acesso e aproximação de pessoas. Outro pedido Ê a implantação de sistema de monitoramento por vídeos dos pavilhþes dos presídio, assim

como dos corredores e åreas de trabalho, tudo com o escopo de prevenção a rebeliþes e de movimentos criminosos dentro do estabelecimento penal. O Conselho tambÊm tem pedido aumento no efetivo de agentes penitenciårios, e a aquisição de bloqueadores de sinal de telefonia celular, impedindo-se que organizaçþes criminosas que atuam de dentro do presídio possam valer-se desse meio para perpetrar delitos. Superlotação O Governo do Estado tem pedido que a União custeie os presos de responsabilidade federal. O resultado disso seria a economia anual de R$ 276 milhþes no custeio de detentos. Hoje quase 15 mil detentos que estão em presídios administrados pelo Estado, 6 mil deveriam estar em unidades federais. A proposta do Estado Ê que os presos que tem perfil federal continuem nas unidades estaduais, no entanto, sejam custeados pela União. Com repasse de valores para custear 40% da massa carceråria de Mato Grosso do Sul, o Governo do Estado prevê economia de R$ 23 milhþes por mês, um total de R$ 276 milhþes por ano.

CIDO COSTA

Faturamento colocaria o PCC entre as 500 maiores empresas do País. O sistema de lavagem da facção inclui ainda a compra de postos de gasolina Agência Estado A morte do líder do Primeiro Comando da Capital (PCC), desencadeou uma investigação que descobriu novos segredos da maior facção criminosa do País. Material divulgado pela Agência Estado, mostra que documentos encontrados pela polícia revelaram parte da estrutura montada pelos líderes do PCC para o tråfico internacional de drogas, a lista de seus integrantes em cada região de São Paulo, nos Estados e em cinco países da AmÊrica do Sul - Colômbia, Paraguai, Bolívia, Peru e Guiana. A inteligência policial tem provas da evolução das rendas do grupo e sua ligação com o primeiro cartel de drogas chefiado por um brasileiro. Os negócios particulares dos líderes e da própria facção têm um faturamento estimado pela inteligência policial em, no mínimo, R$ 400 milhþes por ano. Alguns policiais acreditam que esse número pode chegar a cerca de R$ 800 milhþes, o que colocaria o PCC

entre as 500 maiores empresas do País. Seu tamanho dependeria da quantidade de drogas que o cartel conseguem exportar nos Portos de Santos, Itajaí, Rio e Fortaleza. Estimativas conservadoras fixam em 1 tonelada por mês, enquanto analistas policiais consideram que esse número corresponde apenas ao movimento de uma semana. Entre as descobertas feitas pela inteligência policial estão remessas da facção para um doleiro da capital paulista. Em 9 de dezembro de 2017, um dos grupos responsåveis pelo tråfico internacional de drogas entregou R$ 1.464.118 ao doleiro. Em 16 de dezembro, foram enviados mais R$ 1.522.374 e no dia 21, R$ 1 105.651. Em duas semanas, a soma chega a mais de R$ 4 milhþes. A contabilidade mostra que em uma única vez, em dezembro de 2017, o bando gastou R$ 2,5 mil para comprar malas para entregar o dinheiro. As remessas continuaram em janeiro deste ano. Segundo as investigaçþes, a facção

entregava reais ao doleiro e recebia dĂłlares, por meio do sistema dĂłlar cabo, na BolĂ­via e no Paraguai, para pagar a produção das drogas - cocaĂ­na e maconha. O sistema de lavagem da facção inclui ainda a compra de postos de gasolina (200 deles estĂŁo nas mĂŁos de laranjas que trabalham para um bandido conhecido como Flavinho). Esta nĂŁo foi a primeira vez que a polĂ­cia descobriu um esquema de lavagem de dinheiro da facção. Para o promotor de Justiça. Sucesso O sucesso no trĂĄfico atraiu bandidos para a atividade. “Grupos de ladrĂľes de carga, de carro-forte e de banco passaram a se juntar para investir no trĂĄfico internacional de drogasâ€?, disse o delegado Ruy Ferraz Fontes, diretor do Denarc. Para conseguir grandes quantidades da droga e enviĂĄ-la para a Europa - os Estados Unidos sĂŁo um mercado cativo dos cartĂŠis mexicanos -, os bandidos aproveitam a logĂ­stica do PCC.

Saiba mais

“Organização SUĂ’PDÄ&#x;RVDĹ„ GHÄ&#x;QH03 Para o promotor de Justiça Lincoln Gakiya, o PCC ainda ĂŠ uma organização de tipo prĂŠ-mafiosa, pois lhe falta conhecimento para fazer a lavagem de dinheiro. Essa seria a Ăşltima barreira que separa o grupo das demais mĂĄfias pelo mundo. “Muitas das operaçþes da facção sĂŁo feitas em dinheiro vivo, guardado em lugares segurosâ€?, diz. Em 2014, a polĂ­cia detectou um esquema que envolvia uma transportadora de cargas fantasma que movimentou R$ 100 milhĂľes por meio de duas corretoras de valores, que enviavam o dinheiro do crime organizado para a China e para os Estados Unidos. As contas da transportadora eram movimentadas pela internet. Essa tarefa era executada por meio de sete IPs com base no Paraguai.

Homem morreu depois de rampar rotatĂłria e bater em poste

Motociclista bate em rotatĂłria e morre De Dourados

documentos pessoais, sendo identificado posteriormente. De acordo com a PolĂ­cia Civil, o veĂ­culo foi arrastado por aproximadamente 50 metros do ponto onde a vĂ­tima teria caĂ­do.

Marcelo Augusto Lemes de Sousa, de 24 anos, morador no Parque das Naçþes ll, morreu por volta das 3h deste domingo depois de bater a motocicleta que conduzia contra uma rotatória em frente a prefeitura de Dourados, na rua Coronel Ponciano. Ele estava numa Honda Twister quando bateu na rotatória, seguido de um poste. Morreu antes da chegada do socorro. O homem não portava

ItaquiraĂ­ Morreu na manhĂŁ de ontem em Dourados, Egon EugĂŞnio Frantz, 64 anos, que estava internado depois de cair da plantadeira que operava e ser atropelado pela mĂĄquina. O idoso trabalhava na sua fazenda, em ItaquiraĂ­ e no dia 23 de maio sofreu um acidente de trabalho, ao cair da mĂĄquina que operava e ser atropelado por ela. O caso foi registrado como morte a esclarecer na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento ComunitĂĄrio) da Dourados).

O veĂ­culo foi arrastado por aproximadamente 50 metros

A FOTO DE GM

Sem legista, corpo decapitado Mala cheia de maconha ĂŠ enviado para a Capital VĂ­tima de 19 anos foi julgada pelo “Tribunal do Crimeâ€? em Sonora De Sonora O corpo de uma jovem de 19 anos, encontrado decapitado na tarde de sexta-feira (1Âş) em Sonora, foi encaminhado para o Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal) de Campo Grande por falta de mĂŠdico legista plantonista para atender no IML (Instituto MĂŠdico Legal) de Coxim, segundo o site Campo Grande News. A vĂ­tima foi julgada pelo“tribunal do crimeâ€? em razĂŁo de seu envolvimento com membros de uma facção criminosa. Segundo apurado pela PolĂ­cia Civil de

Sonora, ela vinha sofrendo ameaças hå algum tempo. Após o trabalho do Núcleo Regional de Perícias de Coxim, o corpo da jovem deveria ser encaminhado para o IML do município, onde seria submetido a exame de necropsia e ficaria mais perto do município onde sua família vive, no entanto, foi enviado para o Imol da Capital, ou seja, 356,2 km de distância de Sonora. Conforme o site Coxim Agora, o IML de Coxim têm dois mÊdicos legistas responsåveis, um deles foi cedido recentemente para a Secretaria de Segurança do Estado e estå fazendo curso fora da cidade. O outro fez plantão nos primeiros 15 dias deste mês.

Ciclista morre atropelado por carreta em ItaporĂŁ CIDO COSTA

A vĂ­tima, JosĂŠ Anibal, de 67 anos, morava na Vila Pedra Bonita

Um jovem de 19 anos foi preso na tarde de sĂĄbado transportando uma mala cheia de maconha no Terminal RodoviĂĄrio MunicĂ­pal GH'RXUDGRV$*0UHFHEHXXPDGHQÄŽQFLDHIH]RÄ DJUDQWH1D abordagem o rapaz estava muito nervoso e tentou mentir dizendo nĂŁo transportava nenhuma bagagem.

Um ciclista morreu em um acidente de trânsito na Avenida JosÊ Maria Bezerra Lima, em Itaporã,, na última sexta-feira. A vítima, JosÊ Anibal, de 67 anos, morador na Vila Pedra Bonita, foi atropelado por uma carreta que transportava suínos, não resistiu e morreu no local. De acordo com informaçþes, o idoso não observou o veículo, e cruzou a Avenida para adentrar no bairro onde morava e acabou sendo atingido pela carreta, conduzida por um douradense de 37 anos. O motorista trafegava pela

A vĂ­tima nĂŁo resistiu e morreu

via sentido Maracaju. O motorista fez uma manobra jogando o veĂ­culo para a pista contrĂĄria, passando por cima da cabeceira do canteiro central, mas nĂŁo conseguiu evitar o atropelamento. JoĂŁo Anibal sofreu mĂşltiplas fraturas, vindo a Ăłbito antes do socorro mĂŠdico.


7

Dourados, segunda-feira 4.6.2018 2352*5(662

(VSRUWHV CRÉDITO FOTO

Flamengo bate Timão e assume liderança Com gol de Felipe Vizeu, no segundo tempo, o rubro-negro conseguiu vencer o alvi-negro paulista e acabou assumindo a lidença do Brasileirão GILVAN DE SOUZA/CRF

Redação progresso@progresso.com.br O Corinthians poderia encostar na liderança do Campeonato Brasileiro com o confronto direto diante do Flamengo, mas vai acabar o fim de semana fora atÊ mesmo do G4, mais precisamente na sÊtima colocação, com 14 pontos, podendo cair ainda mais na tabela de classificação no caso de o Fluminense não perder nessa segunda, no encerramento da nona rodada.Ontem (3), um gol de Felipe Vizeu no

5RGU\JRPDUFRXWUĂ“VQDJROHDGDVREUHR9LWĂśULDRQWHP

Santos goleia e diminui pressĂŁo no Brasileiro

$SHVDUGDGLVSRQLELOLGDde de Roger, Osmar Loss QRYDPHQWHSUHIHULXDUPDU VHXWLPHVHPXPFHQWURDYDQWHGHRULJHP rebote de Walter garantiu a vitória do Flamengo por 1 a 0 no Maracanã, onde a equipe rubro-negra não vencia os corintianos desde 2014, e deixou os cariocas ainda mais isolados na liderança, com 20 pontos, temporariamente quatro pontos acima do segundo colocado. Apesar da disponibilidade de Roger, Osmar Loss novamente preferiu armar seu time sem um centroavante de origem. O plano certamente não previa uma dificuldade tão grande na transição entre a defesa e o ataque. Os excessivos erros na saída de bola

2WLPHUXEURQHJURIRLPDLVHÄ&#x;FLHQWHHFRQVHJXLXXPDYLWĂśULDVREUHR&RULQWKLDQVQR0DUDFDQĂ‚

dos corintianos colaboraram para a pressão flamenguista na primeira metade do primeiro tempo. O time rubro-negro tentava encontrar os espaços pelas laterais. Mantuan teve muito trabalho contra o abusado Vinicius Júnior, mas sobreviveu bem ao teste de fogo. Sem conseguir infiltrar, os cariocas forçaram alÊm da

conta as jogadas de bola aÊrea, e nesse quesito a defesa alvinegra tambÊm se comportou bem. Osmar Loss, na base do desespero, tentou o empate atÊ com Kazim, mas era tarde demais e o Corinthians não mostrou nenhuma criatividade no domingo para chegar ao gol. Quando esteve mais perto de balançar as redes, o årbitro Anderson

Daronco resolveu encerrar o jogo, apesar da bola dentro da ĂĄrea, nos pĂŠs de Roger, de frente para Diego Alves Na prĂłxima rodada, as duas equipes tĂŞm clĂĄssicos regionais pela frente. Enquanto o TimĂŁo recebe o Santos Ă s 21h da quarta-feira, em Itaquera, o MengĂŁo visita o Fluminense, Ă s 20h de quinta, no ManĂŠ Garrincha.

REPRODUĂ‡ĂƒO

3DOPHLUDVYHQFH6ÂR Paulo e mantÊm tabu 0HVPRFRPJROFRQWUDGH(GX 'UDFHQD9HUGÂRFRQVHJXH YLUDUVREUHR6ÂR3DXOR Redação progresso@progresso.com.br Pela sÊtima vez na história, Palmeiras e São Paulo se enfrentaram no Allianz Parque e, pela sÊtima vez, o Verdão saiu vitorioso. Edu Dracena marcou contra no primeiro tempo, mas Willian garantiu a virada palestrina e Dudu fechou o placar na etapa final, derrubando o último invicto do Campeonato Brasileiro. Apesar de sair atrås no placar, o Alviverde entrou em campo jå em vantagem, ao menos emocional. Se a equi-

pe vinha de três partidas consecutivas jogando mal e sem vencer, a festa, pressão sobre o adversårio e clima de decisão nas arquibancadas não refletia isso. O apoio da torcida começou bem antes de a bola rolar no Allianz Parque. Fora da Arena, palmeirenses gritavam cantos de incentivo uma hora antes do jogo e, ainda no aquecimento dos atletas, os gritos nas arquibancadas ecoaram mesmo cobertos pelo enorme bandeirão. No entanto, o primeiro tempo foi um exemplo perfeito de como um gol pode abalar o psicológico de uma equipe e transformar (temporariamente) o clima em um estådio.

9LUDGDDOLYLRXDSUHVVĂ‚RVREUHRVSDOHPHLUHQVHVQR%UDVLOHHLUĂ‚R O experiente zagueiro Edu Dracena recuou mal para Jailson, que saiu mal e, atrapalhado por Marcos Guilherme, permitiu que a bola passasse entre suas pernas. Uma jogada patĂŠtica, que culminou em gol contra de

Edu Dracena, que a favor, nunca marcou pelo Palestra. O que se viu foi uma reação impressionante do Palmeira que acabou fazendo três em seguido, garantindo a vittória de virada sobre o tricocolor paulista.

clåssico na arena do rival. O 23HL[HFRQVWUXLXDJROHDGD Vitória receberå a ChapecoMÀQRSULPHLURWHPSRFRP ense, tambÊm na quarta, só o inspirado Rodrygo que às 19h30. O Santos não pareceu o time que não vencia progresso@progresso.com.br hå cinco jogos, com protestos da torcida durante a semana e Pressionado, o tÊcnico Jair o tÊcnico Jair Ventura pressioVentura precisava dos três nado. O Peixe amassou o Vitópontos para permanecer ria no primeiro tempo. no Santos. E a sobrevida A equipe esteve bem organiveio em grande estilo: 5 a zada, linhas adiantadas, trian2 sobre o Vitória neste do- gulaçþes e objetividade no mingo, na Vila Belmiro, pe- ataque. O 4 a 0 nos primeiros la oitava rodada do Campe- 45 minutos foi pouco diante onato Brasileiro. do volume de jogo. O Santos O Peixe construiu a goleada jå no primeiro tempo, 1DSUÜ[LPDURGDGDGR com o hat-trick do inspi- Brasileirão, o Santos rado Rodrygo e o cabeceio HQIUHQWDUÀR&RULQWKLDQV certeiro do experiente Re- TXDUWDIHLUD¿VKHP nato. Os donos da casa São Paulo amassaram o Leão e poderiam atÊ ter feito mais gols. voltou para o segundo tempo Foram, certamente, os me- disposto a administrar o relhores 45 minutos na tem- sultado, com outra intensidaporada. de. O problema Ê que o Vitória Na segunda etapa, o al- não tinha desistido da partida vinegro veio para admi- na Vila. nistrar o resultado, o VitóO Leão assustou e marcou ria fez o primeiro, quase o primeiro com Neilton, em o segundo, mas Gabigol falha de David Braz, aos 17 marcou o quinto e garan- minutos. E aos 28, os visitantiu os três pontos para Jair tes poderiam ter diminuído agradecer. Ainda deu tem- mais, mas Vanderlei fez linda po para Ramon marcar o defesa e puxou o contra-atasegundo da equipe baiana. que. Rodrygo deu assistência Na próxima rodada do para Gabigol, o maior alvo em Brasileirão, o Santos en- protestos das torcidas orgafrentarå o Corinthians, nizadas, marcar e confirmar quarta-feira, às 21h, em a vitória.

%UDVLOYHQFHRV(8$ na Liga das Naçþes FBV/DIVULGAĂ‡ĂƒO

6HOH�ÂR0DVFXOLQDGHYáOHL WHYHHPEDWHGLIâFLOQD tarde de domingo Redação progresso@progresso.com.br

A IMAGEM de Camilla Lopes

Brasileira ĂŠ ouro no trampolim

7LWHHYLWDUHEDWHU desabafo de Diego Diego alimentou HVSHUDQ�DVGHSDUWLFLSDUGD &RSDGR0XQGR Redação progresso@progresso.com.br

$JLQĂ€VWLFDEUDVLOHLUDVHJXHFRQVHJXLQGRERQVUHVXOWDGRVQRV -RJRV6XO$PHULFDQRVGH&RFKDEDPEDQD%ROâYLD$SĂśVVRPDU PHGDOKDVQDJLQĂ€VWLFDDUWâVWLFDRSDâVVXELXDROXJDUPDLV DOWRGRSĂśGLRQRWUDPSROLPIHPLQLQR&DPLOOD/RSHVFRQVHJXLX XPDH[FHOHQWHSRQWXDĂ?Ă‚RHFRQÄ&#x;UPRXRIDYRULWLVPRSDUDOHYDUD PHGDOKDGHRXUR

O tĂŠcnico Tite resolveu nĂŁo alimentar polĂŞmica com o meia Diego Ă s vĂŠsperas da Copa do Mundo. Questionado sobre o desabafo do jogador do Flamengo, que externou publicamente a sua insatisfação por nĂŁo ter sido chamado para defender a Seleção Brasileira, o tĂŠcnico fez silĂŞncio durante alguns segundos e, depois, evitou o assunto. “Sobre a manifestação‌ Tenho uma sĂŠrie de atençþes importantes aqui, na equipe. Quero ficar voltado ao meu trabalho e aos

atletas da Seleçãoâ€?, esquivou-se Tite. O protesto de Diego foi feito apĂłs ele marcar um dos gols do Flamengo, lĂ­der do Campeonato Brasileiro, na vitĂłria por 2 a 0 sobre o Bahia, no MaracanĂŁ, na quinta-feira. “Eu perco, mas a Seleção tambĂŠm por nĂŁo contar com a minha experiĂŞnciaâ€?, polemizou o atleta de 33 anos, que elogiou o comandante da Seleção. “O respeito e a admiração pelo Tite continuam intactos. É um treinador sensacional.â€? Diego alimentou esperanças de participar da Copa do Mundo por ter sido convocado quatro vezes por Tite. O tĂŠcnico dizia que gostaria de contar com um armador com as caracterĂ­sticas dele, mas abriu mĂŁo desse jogador em sua lista final.

Depois de vencer a Coreia do Sul e o Japão em Goiânia (GO), a Seleção Masculina de vôlei teve embate difícil, na tarde de domingo, contra os Estados Unidos, mas venceu por 3 sets a 2. Com o resultado, Brasil conseguiu a sexta vitória em cima dos EUA nos últimos sete embates. Desta vez, para ficar à frente na Liga das Naçþes, os nacionais concluíram com parciais de 21/25, 20/25, 25/19, 25/19 e 20-18. Em um clåssico entre as equipes que fizeram atÊ final olímpica (em 2008, na China, com vitória americana), Renan Dal Zotto usou Bruno, Wallace, Lipe, Maurício Souza, Lucão, Maurício Borges e o líbero Murilo no início do embate. Depois de perder os dois sets iniciais, o Seleção fez bom jogo na terceira etapa e faturou tambÊm a quarta. Com estilo reformulado e contando com o destaque Isac, no tie-break acirrado, foram os nacionais quem

(8$Ä&#x;]HUDPMRJRGXURFRQWUD a seleção brasileira levaram a melhor. MaurĂ­cio Borges foi o maior pontuador da equipe. Na etapa, decisiva pouca coisa mudou e os dois times mostraram bom vĂ´lei. Os Estados Unidos chegaram a deixar o Brasil Ă frente, depois de erros, mas nĂŁo tardou para que o placar voltasse a ficar igual. No set point americano, Patch jogou a bola fora e deixou Evandro igualar. O Brasil nĂŁo confirmou seu match point em saque de William, que viu Murilo buscar bola norte-americana que ia fora. Em desafio, o Brasil conseguiu match point. Com ace de Isac, a Seleção levou a melhor.


8

Dourados, segunda-feira 4.6.2018 O PROGRESSO

Esportes LUCAS FIGUEIREDO

Neymar tem retorno em em grande estilo PSG/DIVULGAĂ‡ĂƒO

Volta de Neymar foi destaques nas redes Redação progresso@progresso.com.br

No penúltimo jogo antes da estreia na Copa do Mundo, seleção brasileira faz 2 a 0 na equipe croata, com gols de Neymar e tambÊm de Roberto Firmino

Com golaço de Neymar, Brasil vence CroĂĄcia O craque do Paris Saint-Germain fez a diferença em uma partida em que a HTXLSHGLDQWHGHXPDGYHUVĂ€ULRGHTXDOLGDGHQĂ‚RMRJRXEHPHWHYHGLÄ&#x;FXOGDGHV

A vitĂłria nĂŁo esconde os defeitos da equipe, que teve, sobretudo no priPHLURWHPSRGLÄ&#x;FXOGDGH com a marcação alta

quando teve a chance, não perdoou A vitória, porÊm, não esconde os defeitos da equipe, que teve, sobretudo no primeiro tempo, dificuldade com a marcação alta e forte da Croåcia, não construiu jogadas e ainda sofreu alguns perigos. Tite terå de trabalhar esses aspectos nesses dias que antecedem ao Mundial. No próximo domingo, dia 10, a seleção farå o último amistoso preparatório antes da Copa do Mundo, quando IRJVIRXEVÖEYWXVMEIQ:MIna. Depois, embarca para Sochi, onde farå os ajustes finais para a estreia, dia 17, contra a Suíça, em Rostov on Don

No próximo domingo, dia 10, a seleção brasileira farå o último amistoso preparatório antes da Copa do Mundo

jogou bem e mostrou defeitos que precisarĂŁo ser corrigidos rapidamente, pois a estreia na campanha que visa o hexacampeonato serĂĄ em 14 dias Depois de mais de trĂŞs meses longe dos campos e da cirurgia no quinto metatarso do pĂŠ direito, Neymar entrou no segundo tempo da partida no Anfield Road. NĂŁo movimentou-se muito, mas nĂŁo teve receio de disputar as jogadas, tentou algumas arrancadas, sofreu duas faltas por trĂĄs e,

O jogo O Brasil esperava um teste difícil contra os croatas, e teve. Os europeus têm proposta de jogo semelhante à da equipe de Tite e, ao empregå-la, não permitiram que a seleção jogasse na primeira etapa. A marcação forte desde a saída de bola, o encurtamento dos espaços e o bom posicionamento defensivo não permitiram que os brasileiros criassem nada nos primeiros 30 minutos.

po do Brasil, marcado fortemente, não conseguia armar e as investidas se resumiam basicamente às tentativas de arrancadas de Willian. A seleção tambÊm pressionava a defesa croata na saída de bola e o capitão Gabriel Jesus atrapalhou vårias reposiçþes do goleiro Subasic. Mas chances de gol não foram criadas. Os chutes de Coutinho aos 22 e 24 minutos, sem direção, foram o måximo que o Brasil conseguiu.

De São Paulo Da Agência Estado Neymar voltou em grande estilo. Fez um golaço e abriu o caminho da vitória da seleção brasileira sobre a Croåcia, por 2 a 0, ontem (3) em Liverpool, no penúltimo teste da equipe antes da Copa do Mundo. Firmino fez o outro gol. O craque do Paris Saint-Germain fez a diferença em uma partida em que a equipe, diante de um adversårio de qualidade, não

A seleção tinha a bola por bom tempo em sua linha defensiva. Então, a Croåcia subia a marcação e não permitia que as jogadas fossem iniciadas. Os zagueiros e os volantes brasileiros tocavam, tocavam, e não saiam do lugar. Pior: por vårias vezes perderam a bola, pois, pressionados, erravam o passe. AlÊm disso, o goleiro Alisson teve de apelar para os chutþes em momentos em que foi pressionado pelos atacantes croatas. O meio-cam-

CapitĂŁo em amistoso, Gabriel Jesus ganha projeção mundial $SDUWLUGRÄ&#x;PGR0XQGLDO terĂĄ inĂ­cio uma “fase de internacionalizaçãoâ€? de Jesus De SĂŁo Paulo Da AgĂŞncia Estado Brasil terĂĄ no amistoso deste domingo contra a CroĂĄcia, em Liverpool, um capitĂŁo com idade de soldado raso: Gabriel Jesus. O garoto de 21 anos, completados recentemente, vai ganhar a patente no penĂşltimo teste da seleção antes da Copa do Mundo, em jogo que começa Ă s 11 horas (de BrasĂ­lia) no Anfield Road, em função do rodĂ­zio instituĂ­do por Tite e pelo seu bom desempenho sempre que defende o time. A braçadeira veio a calhar. É ponto positivo no plano de marketing desenvolvido para tornar Jesus uma

das celebridades do futebol mundial. Gabriel Jesus ĂŠ, de acordo com pesquisas feitas do mercado publicitĂĄrio, o jogador brasileiro com melhor imagem para receber investimentos depois de Neymar. Mas o camisa 10 estĂĄ superexposto por ter quase duas dezenas de parceiros, o que faz do companheiro de ataque uma opção interessante. O jogador do Manchester City tem nĂşmeros mais modestos, e nĂŁo deverĂĄ virar “arroz de festaâ€? dos comerciais, mas terĂĄ atuação cada vez mais intensa em campanhas publicitĂĄrias e nas redes sociais. O projeto da agĂŞncia de marketing Octagon para tornar Jesus uma estrela em nĂ­vel mundial teve inĂ­cio em 2017 e foi dividido em fases ou ciclos. O primeiro ciclo termina com

a Copa do Mundo e busca consolidar a imagem do atacante no Brasil, na Inglaterra, onde joga no Manchester City, e ainda na Europa. A partir do fim do Mundial terĂĄ inĂ­cio uma “fase de internacionalizaçãoâ€? de Jesus. A ideia ĂŠ tornĂĄ-lo uma estrela REÂťWMEWSFVIXYHS'LMREI nos Estados Unidos, onde estĂŁo as grandes marcas. Jesus ajuda. Sua imagem de bom filho, de garoto humilde que nĂŁo esquece as raĂ­zes apesar do sucesso, o torna querido do pĂşblico, sobretudo o jovem. É carismĂĄtico e determinado. Um dos caminhos para explorar esse potencial sĂŁo as redes sociais, onde jĂĄ ĂŠ atuante. “A gente trabalha as principais mĂ­dias. Esse planejamento de mĂ­dia ĂŠ crucialâ€?, explica Gabriel Lima, CEO da Octagon.

Jå a Croåcia quase chegou ao gol em uma cabeçada de Lovren aos 11 minutos, após escanteio cobrado por Modric, o cÊrebro do time, e teve boa chance na sequência com Kramaric, mas Allison fez boa defesa. Depois dos 30 minutos, a seleção melhorou um pouco. Criou algumas jogadas pelo lado direito, com Willian, Paulinho avançou um pouco e Gabriel Jesus, que atÊ então tinha de voltar vårias vezes para buscar a bola, pôde trabalhar mais à frente. No entanto, a rigor, o Brasil não conseguiu concluir com perigo contra Subasic. O primeiro tempo teve alguns lances ríspidos, com a entrada de Kramaric em Thiago Silva e a de *IVRERHMRLSIQ:MHEIRXVI outras. Na etapa final, com Neymar em campo no lugar de Fernandinho, o Brasil voltou ao esquema mais ofensivo e melhorou. Passou a tomar a iniciativa do jogo de forma efetiva e a jogar mais no campo adversårio. Willian foi bem pela direita. Aos cinco minutos Marcelo tentou surpreender Subasic de fora da årea, mas errou o alvo. Aos

11, Danilo quase mandou a bola para fora do Anfield ao tentar bater de primeira. Aos 12, Neymar finalizou cruzado, mas o chute foi fraco e o goleiro defendeu. A CroĂĄcia respondeu dois minutos depois com uma cabeçada de Rebic, que obrigou Alisson a fazer grande defesa. Os dois treinadores começaram a fazer mudanças em seus times e taticamente o jogo perdeu muito. Restava a qualidade individual dos jogadores. Ou melhor, do jogador. Aos 23 minutos, Neymar mostrou por que ĂŠ um dos melhores do mundo. Recebeu de Willian pela esquerda, faixa que gosta, driblou dois zagueiros e mandou um balaço, indefensĂĄvel para o goleiro Subaric. Emocionado, comemorou como se fosse um gol de final de Copa do Mundo. Neymar tentaria novamente de falta, sem sucesso, mas a partida jĂĄ havia perdido a graça, tamanho o nĂşmero de substituiçþes. No Brasil, por exemplo, Firmino entrou no lugar de Gabriel Jesus, sendo bastante aplaudido. JĂĄ Philippe Coutinho, quando saiu para dar lugar a Fred, recebeu vaias. Um pouco por sua mĂĄ atuação e tambĂŠm porque pelo menos parte da torcida do Liverpool ainda nĂŁo o perdoou pela “ingratidĂŁoâ€? de trocar o time pelo Barcelona. Danilo ainda teve uma boa chance de ampliar, mas chutou por cima Mas ainda deu tempo para a estrela da casa, Roberto Firmino, fazer o segundo do gol, ganhando uma disputa com a zaga e encobrindo o goleiro com bonito toque.

A IMAGEM de Roberto Firmino

Firmino ĂŠ saudado pela torcida

Jogador do Liverpool, Roberto Firmino estava completamente em casa no amistoso de ontem (3), contra a CroĂĄcia. 'LVSXWDGRQR$QÄ&#x;HOG5RDGHVWĂ€GLRGRFOXEHLQJOĂ“VRMRJR contou com uma torcida apaixonada pelo atacante. Bastou ele se encaminhar para o aquecimento, e os gritos de “Bobby Firminoâ€? começaram. Este ĂŠ o apelido com o qual ele ĂŠ conhecido em terras inglesas. Quando entrou, a festa foi ainda maior.

“Ele voltouâ€?. Foi assim que o PSG postou apĂłs o golaço de Neymar contra a CroĂĄcia, que abriu o caminho para vitĂłria de 2 a 0 no amistoso da Seleção neste domingo, em Liverpool. Mas nĂŁo foi apenas clube francĂŞs que se rendeu ao astro brasileiro. Milhares de internautas, em vĂĄrias linguas, postaram impressionados com o atacante, que se recuperou de fratura no pĂŠ direito. O nome Neymar foi um dos mais comentados no mundo no Twitter. Exatos trĂŞs meses depois de operar o pĂŠ direito, Neymar entrou no intervalo para abrir a vitĂłria da seleção brasileira por 2 a 0 sobre a CroĂĄcia. Num chute forte de quem queria acertar a bola e espantar qualquer mĂĄ sorte Ă s vĂŠsperas da Copa do Mundo.

Taça da Copa do Mundo chega a Moscou REPRODUĂ‡ĂƒO

Matthäus empolgou cerca de 200 pessoas presentes Redação progresso@progresso.com.br

A Rússia, enfim, vive o clima de Copa do Mundo. Depois de uma turnê pelo planeta, a taça do Mundial chegou à capital Moscou ontem (3) e foi apresentada ao público em um palco montado na Praça Manege, nos arredores do Kremlin I HE 4VEÀE:IVQIPLE 3 evento teve a presença do prefeito de Moscou, Sergei Sobyanin, do diretor-executivo do Comitê Organizador da Copa, Alexei Sorokin, e do alemão Lothar Matthäus, campeão mundial em 1990 pela Alemanha. Bastante animado, Matthäus empolgou as cerca de 200 pessoas que se aglomeraram ao redor do palco no ensolarado início de tarde em Moscou, que registrou temperatura de 24°C no domingo.


Decoração

Diretrizes

Casa Cor MS escolhe Shopping na Capital.

Prefeitura de NaviraĂ­ realiza AudiĂŞncia PĂşblica.

3Âť*

3Âť*

Cronograma

DIA A DIA

Assembleia terĂĄ solenidade, audiĂŞncia, sessĂľes e reuniĂľes. 3Âť*

Dourados, segunda-feira 4.6.2018 O PROGRESSO HEDIO FAZAN

Estiagem derruba produtividade da safra de milho A produção pode encolher em 28,2% em Mato Grosso do Sul neste ano, em comparação a safra 2016/2017. Dados constam no Relatório do Projeto Siga De Campo Grande A falta de chuvas em regiþes produtoras entre os meses de março e abril, quando a planta estava em desenvolvimento, aliada a outros fatores como redução na årea plantada, pode encolher em 28,27% a produção de milho em Mato Grosso do Sul neste ano, em comparação com a safra 2016/2017. Os dados constam no Relatório de Acompanhamento de Safras do Projeto Siga (Sistema de Informaçþes Geogråficas (Siga), serviço disponibilizado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), em parceria com aAssociação dos Produtores de Soja de MS (Aprosoja) e o Sistema Famasul. A projeção que se faz com base nos dados do Projeto Siga Ê de uma produtividade de 69 sacas de milho por hectare, o que deve resultar

na produção total de 7,038 milhþes de toneladas. A årea ocupada pela cultura neste ano foi de 1,7 milhão de hectares. No ano passado a årea do milho atingiu 1,852 milhão de ha, e com chuvas regulares a produtividade atingiu 88,3 sacas por hectare. Em consequência, os produtores de Mato Grosso do Sul colheram a safra recorde de 9,8 milhþes de toneladas.

Projeção que se faz com base nos dados do Projeto Siga Ê de uma produtividade de 69 sacas de milho por hectare A colheita ainda estå no início, mas os dados que chegam confirmam queda na produtividade. Em alguns municípios mais afetados pela estiagem, como Amambai, a quebra pode chegar a 40%. Jå na região Norte e Nordeste, que teve melhor distribuição de chuvas, se houver redução na produtividade, serå

pequena. O secretĂĄrio da Semagro, Jaime Verruck, observa que a falta de chuvas ocorreu no perĂ­odo crucial para a formação dos grĂŁos. Conforme dados do Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima (Cemtec), ligado Ă Semagro, o Ă­ndice acumulado de chuvas em abril do ano passado foi de 2.987 milĂ­metros, em todo Estado, contra 972,6 deste ano. Isso explica a quebra na produtividade, afirma. Outro problema foi o plantio tardio da cultura por conta do adiamento da colheita da soja, dessa vez por excesso de chuvas. Isso obrigou os produtores a plantar o milho em datas diferentes. “Hoje temos algumas lavouras jĂĄ sendo colhidas e outras em fase de crescimentoâ€?, observou. Sendo assim, a produtividade ainda pode melhorar. Nesse caso a safra de milho de Mato Grosso do Sul se aproximaria da projeção feito pelo IBGE, tambĂŠm em

$FROKHLWDDLQGDHVWĂ€QRLQâFLRPDVRVGDGRVTXHFKHJDPFRQÄ&#x;UPDPTXHGDQDSURGXWLYLGDGH parceria com a Semagro. Os nĂşmeros de abril do Levantamento SistemĂĄtico da Produção AgrĂ­cola (LSPA) projetam safra de 8,6 milhĂľes de toneladas, quebra de apenas 9% em relação ao volume colhido no ano passado. Se a produção reduziu, o produtor pode ter a boa surpresa de nĂŁo sofrer impacto

no faturamento. Isso porque o milho apresenta forte valorização nos últimos meses, puxada pela quebra na safra argentina e tambÊm devido ao desempenho abaixo do esperado em regiþes produtoras como os Estados do Sul do Brasil e Goiås. A saca de 60 quilos, que foi negociada entre R$ 18,00 e R$ 20,00 na

safra passada, estĂĄ cotada a R$ 34,00 nesta safra, alta de 47% que pode compensar a quebra na produtividade. Sintoma do bom momento para a lavoura ĂŠ o percentual jĂĄ negociado da safra de milho: 17,662%, aponta o SIGA. Nesse mesmo perĂ­odo do ano passado o Ă­ndice negociado era de 14,88%.

Facundo Guerra fala sobre novos hĂĄbitos de consumo na Aced DIVULGAĂ‡ĂƒO

“Tudo aquilo que era DUWLÄ&#x;FLDOL]DQGRGHPDLV vem desaparecendoâ€? De Dourados AtravĂŠs de suas experiĂŞncias como empreendedor, dono de bares e restaurantes badalados de SĂŁo Paulo, Facundo Guerra palestrou para dezenas de pessoas no auditĂłrio da Associação Comercial e Empresarial de Dourados (Aced). Com a fala solta, sem muitos protocolos, Guerra provocou o pĂşblico com a seguinte indagação “Sua empresa estĂĄ preparada para o novo mundo?â€?. O empreendedor considerado o maior nome do entretenimento paulistano contou um pouco da trajetĂłria de erros e acertos neste universo, onde inovar ĂŠ mais do que necessĂĄrio. Mas, nĂŁo qualquer tipo de inovação. Ele trouxe para o pĂşblico exemplos de negĂłcios na ĂĄrea de alimentos que

apostaram na simplicidade e principalmente na qualidade. Combinação que com muito trabalho leva ao sucesso. “Acredito que hoje em dia estamos passando pela hegemonia do produto. Tudo aquilo que era artificializado demais, que era ‘gourmetizado’ demais vem desaparecendo. Um produto simples pode ter o mesmo preço de um gourmet. Afinal, pra fazer um simples bem feito tambĂŠm exige muito. Eu prefiro o primeiro caminho, o simples ĂŠtico e politicamente bem pensado, do que o ‘gourmetizado’ complexo e artificialâ€?, explica Guerra. Guerra ĂŠ CEO do Grupo Vegas, tem seis negĂłcios voltados ao entretenimento, entre bares, espaços pĂşblicos e casas de show, e planeja abrir outros empreendimentos em breve. O primeiro contato com esse mundo foi atravĂŠs da boate Vegas aberta na Rua Augusta regiĂŁo de SĂŁo Paulo que tinha fama por ser ponto

de prostituição. Os anos passaram, o sucesso veio e a boate ajudou a mudar o conceito e o pĂşblico da regiĂŁo, hoje uma das mais disputadas da noite paulistana. Mas para quem pretende abrir um empreendimento nessa ĂĄrea, Guerra jĂĄ alerta que ĂŠ necessĂĄrio antes de tudo um bom propĂłsito. “NĂŁo vale a pena abrir um restaurante por abrir, ĂŠ um risco muito alto. Agora se vocĂŞ encontra uma fĂłrmula e embute essa fĂłrmula no teu projeto, vocĂŞ tem uma chance muito maior de ser bem sucedido. O produto em si nĂŁo quer dizer mais nada. O produto ĂŠ esfĂŠrico, tem mĂşltiplas dimensĂľes. EstĂĄ em tudo! No prato, na trilha sonora e no preçoâ€?, pontua. A presidente da Aced, Elizabeth Rocha SalomĂŁo destacou a oportunidade de realizar eventos como este em parceria com o Sebrae/MS e Federação das Associaçþes Empresariais de Mato Grosso do Sul (Faems).“Foi uma noi-

Facundo Guerra ministrou palestra na Associação Comercial e Empresarial de Dourados

te agradåvel. É muito bom ouvir o empreendedorismo de uma forma leve e descomplicada. E nós, enquanto diretoria, queremos sempre trazer os nomes do momento pra inspirar nossos asso-

ciados�, afirma. O evento foi realizado na noite da última terça-feira, data em que a Associação completou 73 anos. Acompanhe a Aced atravÊs do portal (www.aceddourados.com.br), Facebook (fb.

com/aced.dourados) e Instagram (@aceddourados). Receba novidades da Aassociação enviando e-mail para marketing@aceddourados. com.br ou WhatsApp para (67) 9 8402-6658.


2

Dourados, segunda-feira 4.6.2018 O PROGRESSO

Dia a Dia

CasaCor MS escolhe Shopping na Capital Projeto ousado e inédito, com 1.800 m² será realizado Bosque dos Ipês que vai reunir os melhores do segmento ELVIO LOPES

ambientes integrados, estimulando o convívio em detrimento do afastamento causado pela tecnologia e que dita a vida moderna. Outro aspecto fundamental da casa viva é a sua relação forte com a natureza, que marcou presença em inúmeros ambientes. Das pequenas plantas até os grandes jardins, o verde se mostrou um elemento fundamental nas mostras.Assim, a CasaCor 2018 seguirá conceitos da biofilia – uma corrente de pensamento que entende o contato com o meio natural como algo instintivo e necessário para boa saúde. Todas construções da mostra serão sustentáveis e secas. A CasaCor MS abrirá suas portas ao público em outubro, durante 45 dias e quem quiser ficar por dentro do calendário do empreendimento, pode acompanhar pelas redes

O tema da CasaCor 2018 é a “A Casa Viva” a ideia é trazer novamente a casa como refúgio físico, mental e espiritual

Tatiana Ratier, Dilma Bernardes e Luciane Mamoré, franqueadas regional da CasaCor MS De Campo Grande As empresárias Tatiana Ratier, Luciane Mamoré e Dilma Bernardes, franqueadas regionais da CasaCor, lançaram esta semana, a CasaCor Mato Grosso do Sul, reunindo, no hotel Deville Prime profissionais da imprensa, formadores de opinião, arquitetos, designers de interiores e paisagistas para apresentarem a edição de 2018. As franqueadas revelaram o local da mostra, que este ano traz uma proposta ousada e inovadora, tendo como palco da CasaCor Mato Grosso

do Sul o Shopping Bosque dos Ipês, em um projeto com 1.800m². “São 700 m² a mais do que na edição anterior e um dos destaques desse projeto é a acessibilidade, pois trabalharemos em um pavimento único. Além disso, o local oferece toda a infraestrutura que só um Shopping pode oferecer como conforto, estacionamento e segurança”, explica Tatiana Ratier, diretora executiva da CasaCor MS. Além disso, durante o evento foi apresentada também a másterplan da casa que contempla 31 ambientes e está à

disposição para que os mais renomados arquitetos, designers de interiores e paisagistas possam investir seu talento. O tema da CasaCor 2018 é a “A Casa Viva” e, segundo a diretora da marca, Livia Pedreira, a ideia é trazer novamente a casa como refúgio físico, mental e espiritual “A casa também é o espaço da celebração, dos laços de afeto, seja com a família, com os amigos”, explica. Seguindo a mesma tendência de valorizar os ocupantes do tema “Foco no Essencial”, as mostras de 2018 propõem

Sergio Nogueira participa de assinatura de convênio DIVULGAÇÃO

Vereador intermediou para construção do Centro de Atendimento aos autistas De Dourados O vereador Sergio Nogueira (PSDB) participou na semana passada, da assinatura do convênio no valor de R$ 994 mil para a construção do Centro de Atendimento da Associação de Pais e Amigos dos Autistas da Grande Dourados (AAGD), feita pelo governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja(PSDB). Sergio Nogueira tem apoiado desde antes do mandato a causa do autista. Como parlamentar, intermediou com a prefeitura municipal, na época chefiada pelo ex-prefeito Murilo Zauith, a doação de um terreno para a AAGD e tem lutado pela construção da sede. “É uma satisfação participar deste momento importante. Sinto-me parte da história da AAGD, que é uma referência no tratamento e olhar diferenciado para

Sergio Nogueira durante assinatura de convênio do Governo pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e seus familiares. Além da contribuição significativa no apoio a professores e profissionais da área”, afirma.Os recursos para construção da sede serão do Governo do Estado e também de emenda parlamentar destinada pelo deputado federal Geraldo Resende(PSDB). A AAGD se mantém através de doações, promoções e organização de festas. Também possui convênio com a Se-

cretaria Municipal de Saúde e a Secretaria Municipal de Educação de Dourados. Para o presidente da Associação, Francisco Sobrinho de Brito, “a construção do Centro de Atendimento irá beneficiar dezenas de crianças que são assistidas e melhorar o atendimento. Atualmente a AAGD não possui local próprio, as atividades são feitas em três locais diferentes”. Durante os dois mandatos, o vereador Sergio Nogueira

sociais oficiais da mostra, no https://www.facebook.com/ CASACORMS; instagram: @ casacorms. Empresa do Grupo Abril, a CasaCor é reconhecida como a maior e melhor mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo das Américas. O evento reúne anualmente prestigiados arquitetos, decoradores e paisagistas. Em 2018, são 17 praças nacionais: São Paulo, Bahia, Brasília, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Santa Catarina (Florianópolis e Itapema) e, pela primeira vez, em Ribeirão Preto, interior de São Paulo. A mostra acontece ainda em quatro praças internacionais: Bolívia, Estados Unidos, Paraguai e Peru.

apresentou emendas indicativas ao orçamento do município, indicando recursos para início da construção da sede da Associação e luta para que, até o fim do mandato, os recursos sejam disponibilizados para ajudar na construção a ser iniciada. “Estou muito feliz em participar desta conquista. Agradeço o prefeito Murilo Zauith que enviou o Projeto de Lei doando a área, os vereadores que aprovaram e o deputado federal Geraldo Resende que cumpriu sua palavra quando acompanhei a diretoria da AAGD até o seu gabinete, destinou 1 milhão de reais e levou nossa reivindicação ao governador Reinaldo Azambuja, o qual prontamente assumiu o compromisso e agora assinou o convênio para liberação do recurso em 10 parcelas para a realização da obra”, comemora o parlamentar. No Centro de Atendimento serão realizados atendimentos de diagnóstico, orientação familiar, planejamento, ministradas aulas de música e ginástica para crianças e adolescentes. Também será oferecido acompanhamento com psicólogos psicopedagogos e fonoaudiólogos aos autistas e de assistentes sociais aos familiares.

SES promove Meeting de Farmácia Clínica DIVULGAÇÃO

Objetivo é aprimorar na implementação dos Serviços Clínicos A segunda edição do evento acontece nos dias 14 e 15 de junho na Capital De Campo Grande A Secretaria de Estado de Saúde (SES), por meio da Coordenadoria de Assistência Farmacêutica (CAF), realiza nos dias 14 e 15 de junho o 2º Meeting Nacional de Farmácia Clínica – Assistência Farmacêutica no Cuidado à Saúde. O evento, que acontecerá no auditório do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-MS), em Campo Grande, tem como público-alvo os farmacêuticos da rede pública e privada e os acadêmicos de Farmácia. O objetivo do encontro é aprimorar ações e avançar na implementação dos Serviços Clínicos Farmacêuticos. Ne s s a s e g u n d a e d i ção do evento – em 2017 aconteceu o 1° Meeting -, o foco são os programas de Saúde nos serviços clínicos do farmacêutico para promoção, manutenção e recuperação da saúde. A

programação, que conta com palestrantes renomados, pode ser acessada na página do evento. (http://meeting-farmacia.tusecloud.com.br). No encontro serão discutidos diversos temas ressaltando o Cuidado Farmacêutico destinado ao usuário, o que contribui para a efetividade do tratamento, seja no âmbito individual ou coletivo, por meio de ações voltadas

Nesta edição, o foco são os programas de Saúde nos serviços clínicos do farmacêutico para manutenção da saúde ao paciente e não ao medicamento. Ações que se baseiam na gestão clínica do medicamento e se caracterizam por serviços centrados no usuário, de forma a garantir a utilização correta de medicamentos e a obtenção de resultados terapêuticos positivos. O 2º Meeting Nacional de Farmácia Clínica – Assistência Farmacêutica no Cuidado à Saúde será realizado em parceria com a Coordenadoria Estadual de Vigilância Sanitária da SES e outras instituições.

UFGD retoma atividades hoje DIVULGAÇÃO

Decisão foi tomada após constataçã das condições de mobilidade urbana De Dourados A Reitoria da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), no uso de suas prerrogativas, comunica a retomada das atividades acadêmicas e administrativas, a partir desta segunda-feira. A decisão foi tomada após a constatação do restabelecimento de condições suficientes de mobilidade urbana em Dourados e nos transportes intermunicipais. A administração central da UFGD entende que situações de desabastecimento ainda são relatadas em alguns municípios da região da Grande Doura-

Campus da UFGD dos e podem levar alguns dias para a volta da normalidade. A proposta de alteração no Calendário Acadêmico 2018/2019 será apreciada pela Câmara de Ensino e, posteriormente encaminhada para apreciação na próxima reunião do Conselho de Ensino, Pesquisa, Extensão e Cultura (CEPEC).


3

Dourados, segunda-feira 4.6.2018 O PROGRESSO

Cidades DIVULGAÇÃO

Prefeitura realiza Audiência Pública em Naviraí DIVULGAÇÃO

O gerente Rodrigo Miranda, disse que o objetivo é levar entretenimento e esporte, também é de agregar às atividades locais

Iniciativa leva municípios a criarem programas de lazer O Lazer nas Cidades, organizado pela Unidade de Esporte de Participação e Lazer (Uepla), setor da Fundesporte, percorre todo o Estado de MS O Lazer nas Cidades, organizado pela Unidade de Esporte de Participação e Lazer (Uepla), setor da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte), percorre todo o Estado. Desde o início da gestão do governador Reinaldo Azambuja e do diretor-presidente da Fundesporte, Marcelo Miranda, os municípios do Estado foram atendidos com os

brinquedos e brincadeiras da Uepla. O gerente de Esporte de Participação e Lazer da Fundação, Rodrigo Miranda, diz que o objetivo do Lazer nas Cidades além de levar entretenimento e esporte, também é de agregar às atividades locais e deixar um legado. “O projeto teve quatro fases, a primeira foi a implantação, a segunda foi a iniciação das atividades, a terceira foi fidelizar esse projeto atendendo 50% dos municípios do Estado, e a quarta fase conse-

Além dos brinquedos a proposta da equipe é relembrar a infância, trazendo algumas brincadeiras guimos consolidar o projeto atendendo os 79 municípios do MS”. Neste ano, a Uepla pretende emancipar o programa para que os próprios municípios consigam fazer o seu projeto de lazer. A resposta segundo a técnica de Desporte, Virginia Vasconcellos, é positiva. “Já temos municípios que criaram o Lazer nos Bairros, a prefeitura atende a população com o programa próprio, estabelecido de uma relação com o Estado. Chapadão do Sul, Aquidauana e Campo Grande já possuem o projeto, e outras cidades já estão se

preparando”. Além dos brinquedos a proposta da equipe é relembrar a infância, trazendo as brincadeiras como pula corda, bambolê, mini futebol, desafios de embaixadinha, corrida de saco, jogo de bete, amarelinha, e tantos outros, tudo para que toda a família possa participar. “Acreditamos ser esse o diferencial da Uepla e o motivo da grande participação da comunidade, a cada evento conseguimos integrar mais de 300 pessoas”, acrescenta o gerente Rodrigo Miranda. A Uepla é parceira dos eventos esportivos que já estão

programados para acontecer nas cidades, como finais de campeonato, corrida de rua, caminhadas, entre outros. A prefeitura, associação ou federação que deseja receber a Uepla precisa fazer um ofício contendo data, local e qual evento precisa ser atendido. A Gerência da Unidade, faz a análise e após o deferimento do pedido, o município precisa disponibilizar uma estrutura, como pontos elétricos de energia, local para montagem dos brinquedos, uma equipe de monitores auxiliares, apoio na montagem e desmontagem e organização do evento.

SEMEC proporciona formação para gestores, administrativos e professores da REME JOÃO CLÁUDIO

Iniciativa faz parte do Projeto Simples Assim - Palavras tem o poder de transformar vidas De Nova Andradina A Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporteproporcionou aos gestores das unidades de ensino das redes municipal, estadual, escolas privadas e representantes de instituições de nível superior do município de Nova Andradina, uma formação voltada para liderança e gestão de pessoas no contexto educacional. O evento foi realizado terça feira (29) em dois períodos. No matutino, as atividades aconteceram no auditório da Escola Municipal Professor João de Lima Paes, sob o comando do professor Airton Rodrigues, que promoveu uma reflexão sobre as práticas dos gestores e também considerou algumas orientações essenciais para o exercício da função. No período vespertino, no auditório da Câmara Municipal, as palestras foram direcionadas a dois públicos: a equipe administrativa,que discutiu o tema: “Fazendo a

O prefeito Izauri disse que é de suma importância a participação dos cidadãos De Naviraí Cumprindo exigência da Lei de Responsabilidade Fiscal, a Gerência de Finanças por meio do Departamento de Contabilidade, por determinação do prefeito Izauri de Macedo, realizou na tarde de terça-feira (29), no auditório da Câmara de Vereadores, Audiência Pública em que foram apresentados e debatidos os Relatórios de Gestão Fiscal do 1º Quadrimestre 2018 e o RREO (Relatório Resumido da Execução Orçamentária do 2º Semestre).

De Campo Grande

A Uepla pretende emancipar o programa para que os próprios municípios consigam fazer o seu projeto de lazer

A audiência foi realizada auditório da Câmara de Vereadores

As atividades aconteceram pela manhã no auditório da Escola João de Lima e a tarde na Câmara diferença onde estou”;e professores que atuam narede municipal de ensino, com a abordagem: “Professores que fazem a diferença”. No geral, a formação teve como foco provocar nos participantes a missão de fazer a diferença também no ambiente de trabalho, ficando claro que, palavras tem o poder de transformar vidas, partindo do princípio do amor, respeito e responsabilidade em exercer a função. As abordagens para os três

públicos foram especificas, considerando as atribuições e as particularidades que lhes competem. Para o secretário municipal de educação, professor Fabio Zanata, o momento foi de reflexão sobre as atribuições e responsabilidades para a atuação em prol dos alunos e também muito significativo para as escolhas e decisões diárias, considerando que em alguns momentosos hábitos são mecânicos e isso pode ser muito prejudicial. “Esses momentos revigoram

nossas energias e nos capacita para ajustarmos o foco, entendendo assim que estamos sempre em constante aprendizado”, enfatizou a gestor. Nova Andradina é um município brasileiro situado no Mato Grosso do Sul. Com PIB de mais de 1,1 bilhão de reais, é o 475º município mais rico do Brasil e no estado, é o sétimo município mais rico. O topônimo Nova Andradina é uma homenagem ao seu fundador, Antônio Joaquim de Moura Andrade.

O Relatório exigido é composto por diversos demonstrativos, e deve ter elaboração e publicação bimestral Ao falar da audiência o prefeito Izauri disse que é de suma importância a participação dos cidadãos, para que a população tenha conhecimento das ações do Poder Executivo, que vem trabalhando com eficiência e Transparência a frente da Administração Municipal. Durante a realização da audiência o Departamento de Contabilidade da prefeitura apresentou os relató-

rios da administração e explanou todos os itens relevantes para apreciação e devido conhecimento público. O Relatório de Gestão Fiscal é um dos instrumentos de Transparência da Gestão Fiscal criados pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF); e especificamente objetiva o controle, o monitoramento e a publicidade do cumprimento, por parte dos entes federativos, dos limites estabelecidos pela LRF, como Despesas com Pessoal, Dívida Consolidada Líquida, Concessão de Garantias e Contratação de Operações de Crédito. Ao final do exercício, a Lei de Responsabilidade Fiscal exige ainda a publicação de demonstrativos que evidenciem as Disponibilidades de Caixa e a Inscrição de Restos a Pagar. O Relatório Resumido da Execução Orçamentária exigido pela LRF é composto por diversos demonstrativos, e deve ter elaboração e publicação bimestral, até trinta dias após o encerramento de cada bimestre, e tem por finalidade evidenciar a situação fiscal do Ente, de forma especial da execução orçamentária da receita e despesa sob diversos enfoques, propiciando desta forma à sociedade, órgãos de controle interno e externo e ao usuário da informação pública em geral, conhecer, acompanhar e analisar o desempenho das ações governamentais estabelecidas na Lei de Diretrizes Orçamentárias e na Lei Orçamentária.

Jateí mobiliza contra o abuso e exploração sexual DIVULGAÇÃO

A premiação foi para os três primeiros, sendo uma bicicleta, tablet e uma bola No município de Jateí a Secretaria de Assistência Socialatravés do Creas, mobilizou a população com o 1º Passeio Ciclístico de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Realizado na manhã desta sexta-feira (25) o evento contou com a presença da Juíza da Vara de Infância e Juventude Rosângela Alves de Lima Fávero que apoiou a mobilização parabenizando a inciativa. O passeio reuniu grande público entre crianças, jovens, adultos e idosos, teve concentração em frente a Escola Estadual Prof Bernadete Santos Leite, percorrendo as principais avenidas alertando sobre a prevenção de abusos. Seguindo para a praça central, houve o sorteio de diversos prêmios aos participantes, como também para o ciclista com a bicicleta mais enfeitada de acordo com o tema. A premiação foi para os três primeiros colocados, sendo uma bicicleta,

Em Jateí o 1º Passeio Ciclístico foi realizado sexta-feira (25)

tablet e uma bola, ao todo 65 bicicletas estavam enfeitadas, superando a expectativas da organização. O 1º Passeio Ciclístico, considerado o Dia D das açõesalusivas ao 18 de maio dia Nacional Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescente, foi o marco das ações desenvolvidas pelo CREAS, CRAS, Conselho Tutelar e CMDCA durante todo o mês de maio com o tema: Juntos para Proteger, realizaram atividades nas escolas estaduais e municipais realizando gincanas, como também distribuição de faixas e banner pela cidade.


4

Dourados, segunda-feira 4.6.2018 O PROGRESSO

Dia a Dia DIVULGAĂ‡ĂƒO

Assembleia terĂĄ missa e sessĂŁo solene nesta semana Programação serĂĄ aberta hoje no PlenĂĄrio Deputado JĂşlio Maia, serĂĄ FRQGX]LGDSHORSDGUH9DOGHFL0DUFLOLQRYLJĂ€ULRGD3DUĂśTXLD6HQKRUGR%RQÄ&#x;P LUCIANA NASSAR

Renato presta homenagem aos membros da famĂ­lia Mattos

Renato Câmara homenageia família Mattos As honrarias foram entregues em Bonito no último såbado De Dourados

Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul terĂĄ uma semana intensa de trabalhos De Campo Grande Esta semana a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul terĂĄ na pauta, missa, solenidade, audiĂŞncia, sessĂľes e reuniĂľes. Proposta pelo deputado Dr. Paulo Siufi (PMDB), a partir das 8h30, desta segunda-feira, no PlenĂĄrio Deputado JĂşlio Maia, serĂĄ conduzida pelo Padre Valdeci Marcilino, vigĂĄrio da ParĂłquia Senhor do Bonfim e diretor-presidente do Cotolengo-MS, entidade que realiza um trabalho voltado Ă pessoas com deficiĂŞncia

Deputado estadual JoĂŁo GrandĂŁo convocou audiĂŞncia pĂşblica para debater a Necessidade de 1RWLÄ&#x;FDĂ?Ă‚RGR&Ă QFHUĹ„ que foram abandonados pelas famĂ­lias ou vivem em situação de extrema pobreza. Na celebração haverĂĄ a presença da bandeira do Divino EspĂ­rito Santo. Ă€ tarde, a partir das 14hs, tambĂŠm no PlenĂĄrio, haverĂĄ a sessĂŁo ordinĂĄria dos deputados estudantes da 6ÂŞ edição do Projeto Parlamento Jovem, organizada pela Escola do Legislativo Senador Ramez Tebet. No evento haverĂĄ a palestra de Mara Calvis, representante da Solurb Soluçþes Ambientais. A palestrante abordarĂĄ o tema Meio-Ambiente, que integra o Programa de Edu-

cação Ambiental Reciclando Nossas Atitudes. Durante a sessĂŁo, serĂĄ realizada a assinatura de um termo de cooperação mĂştuo entre a Casa de Leis e a Solurb. AmanhĂŁ, o deputado estadual JoĂŁo GrandĂŁo (PT), lĂ­der da bancada do partido na Casa de Leis, convocou uma audiĂŞncia pĂşblica para debater a “Necessidade de Notificação CompulsĂłria do Câncer e a Definição de Prazo para ConclusĂŁo DiagnĂłstica da Doençaâ€?. O evento começa Ă s 15h, no Plenarinho Deputado Nelito Câmara. A parceria da Federação Brasileira de Instituiçþes FilantrĂłpicas de Apoio Ă  SaĂşde da Mama e a Associação de Combate ao Câncer da Grande Dourados enriquecerĂĄ a discussĂŁo que leva em conta que o tempo ĂŠ um fator determinante para que o tratamento oncolĂłgico seja efetivo, jĂĄ que o câncer ĂŠ a segunda maior causa de mortalidade no Brasil. Na quinta-feira, estĂĄ prevista a realização da SessĂŁo Solene para a entrega da Medalha e Diploma de Honra ao MĂŠrito Legislativo aos pioneiros e participantes dos Clubes de Desbravadores do Mato Grosso do Sul. O evento serĂĄ Ă s 19h no PlenĂĄrio Deputado JĂşlio Maia. O deputado Renato Câmara tambĂŠm ĂŠ autor da Lei 5109, de 20 de dezembro de 2017, que institui o Dia dos Des-

bravadores no Estado. As honrarias serĂŁo conferidas aos que prestaram relevantes serviços Ă sociedade sul-mato-grossense por meio das açþes dos Clubes de Desbravadores. “O Clube de Desbravadores promove a integração de pais e filhos na faixa etĂĄria de seis a nove anos, com atividades na ĂĄrea da educação, e as crianças entre dez e 15 anos reĂşnem-se uma vez por semana para desenvolver talentos e habilidades em açþes ao ar livre, entre elas acampamentos, caminhadas, escaladas e exploraçþes em matas e cavernas. A entidade tambĂŠm alerta sobre os males causados pelo uso e abuso das drogas ilĂ­citasâ€?, explicou o deputado Renato Câmara. Concluindo a semana, na sexta-feira, acontece a AudiĂŞncia PĂşblica “CurWSWE(MWX½RGMEREÂťVIEHE SaĂşdeâ€?, que serĂĄ realizada no PlenĂĄrio Deputado JĂşlio Maia, a partir das 14h30, por proposição do deputado estadual Dr. Paulo Siufi (PMDB). O deputado realiza o debate para fazer um alerta Ă  sociedade sobre a questĂŁo dos cursos realizados a distância (EAD) nĂŁo prepararem bem o acadĂŞmico para a ĂĄrea da saĂşde, jĂĄ que ĂŠ necessĂĄrio vivenciar o processo in loco para adquirir experiĂŞncia e poder realmente atuar neste segmento. “Os estudantes

precisam vivenciar na pråtica o que aprendem com as teorias ministradas, nos cursos a distância isso não Ê possível, defendo esse tipo de ensino para outros cursos, não para a årea de saúde�, enfatizou o proponente. &URQRJUDPD Todas as quartas-feiras a Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) se reúne a partir das 8h, no Plenarinho, para avaliar a constitucionalidade, legalidade, e juridicidade dos projetos que são enviados para a Casa de Leis por outros Poderes ou elaborados pelos parlamentares. Se aprovadas, as propostas são votadas em Plenårio e nas Comissþes de MÊrito que analisam os diferentes assuntos contidos nos projetos. Às terças, quartas e quintas-feiras acontecem as sessþes plenårias a partir das 9h, no Plenårio. Entre as açþes dos parlamentares, durante as sessþes plenårias, estão a votação de matÊrias diversas na Ordem do Dia, tais como os projetos de lei. Todos os eventos da Casa de Leis são abertos ao público e à imprensa. A Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul Ê localizada na Avenida Desembargador JosÊ Nunes da Cunha, no Jardim Veraneio, Parque dos Poderes, Bloco 9.

Reconhecer a importância das famílias pioneiras da Grande Dourados, uma das regiþes mais importantes economicamente e culturalmente de Mato Grosso do Sul. É com esse propósito que o deputado Renato Câmara (MDB) homenageou no último såbado, com entrega de moçþes de congratulação, diversos integrantes e pioneiros da Família Mattos. As honrarias foram entregues em Bonito, durante mais uma edição do tradicional encontro familiar realizado anualmente pela Associação da Família Mattos (Amattos). O encontro, realizado pela pr imeira vez em Bonito, reuniu descendentes da família de 15 municípios de Mato Grosso do Sul. Em sua 30ª edição, a festa teve o objetivo de aproximar os parentes dos diferentes troncos e reunir geraçþes num ambiente de alegria e lembranças. Os encontros acontecem cada ano em uma cidade. Dourados sediou a maior ia dos eventos, que tambÊm jå foram realizados em São Luiz Gonzaga (RS) – berço da família Mattos -, em Campo Grande, Ponta Porã, Cuiabå (MT) e San Ignåcio, província de Misiones, na Argentina. O evento Ê considerado atualmente como uma das maiores festividades familiares do Brasil. Em Dourados a família Mattos Ê considerada a maior onde começou a chegar a partir de 1898 atÊ 1912. Vindos do sul

do país, principalmente do Rio Grande do Sul, os primeiros Mattos chegaram ao Estado por volta 1898 e se estabeleceram na região de Dourados. Pelos registros históricos, com a chegada inicial de o menos 30 famílias, os descendentes da família contribuíram decisivamente para a formação e desenvolvimento do vilarejo que posteriormente deu origem ao município de Dourados, que na Êpoca pertencia a Ponta Porã. A vinda em massa para a região no começo do sÊculo 20 Ê apontada como o principal fator para os Mattos se tornarem uma das maiores famílias na região da Grande Dourados e do Mato Grosso do Sul. Para Renato Câmara, a homenagem aos pioneiros da família Ê uma forma de valorizar o trabalho, a his-

O encontro, realizado pela primeira vez em Bonito, reuniu descendentes da famĂ­lia de 15 municĂ­pios de Mato Grosso do Sul tĂłria, as lutas e o papel dos Mattos para o desenvolvimento da regiĂŁo. “Trata-se de um reconhecimento a uma famĂ­lia que contribuiu para o desenvolvimento da nossa cultura regional. A famĂ­lia Mattos trabalhou muito e ajudou a construir o Mato Grosso do Sul. É um orgulho fazer parte de uma das famĂ­lias mais tradicionais e carismĂĄticas do Mato Grosso do Sul e participar destes encontros que promovem anualmente a integração familiarâ€?, destacou Renato Câmara. O deputado se tornou membro da FamĂ­lia Mattos em 2004, quando se casou com a mĂŠdica Cristiane Iguma Câmara, neta de AntĂ´nio Alves Rocha e Joana Mattos Rocha e bisneta de Francisco de Mattos Pereira.

Frente vai pedir discussão sobre gratuidade no transporte a idosos WAGNER GONÇALVES

Decisão tomada na semana passada, fundamenta-se em regulamentação federal De Campo Grande A discussão quanto a gratuidade no transporte urbano de Campo Grande para idosos com menos de 65 anos poderå ser retomada, apesar de projeto neste sentido jå ter sido vetado pelo prefeito Marquinhos Trad (PSD). Nesta semana, a Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, deverå enviar requerimento à Câ-

-RĂ‚R6FDIIĂ’SUHVLGHQWHGR&RQVHOKRGRV'LUHLWRVGRV,GRVRV

mara de Vereadores para que o assunto volte a ser discutido naquela Casa de Leis. A decisão, tomada na tarde da quarta-feira passada, durante a reunião da Frente, presidida pelo deputado Renato Câmara (PMDB), fundamenta-se em regulamentação federal, que estende à gratuidade no transporte urbano a idosos com idade entre 61 e 64 anos. No encontro, o presidente do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da pessoa Idosa (CEDPI), João Scaff, explicou que hå desencontro entre o que afirma a Constituição Federal e o Estatuto quanto à idade

para que alguĂŠm seja considerado idoso no Brasil. “Foi um erro ocorrido na elaboração do Estatuto, que considera idoso quem tem 60 anos ou mais, diferente da Constituição que estabelece a idade de 65 anosâ€?, afirmou. Devido a essa divergĂŞncia, o artigo 39 do Estatudo do Idoso assegura a gratuidade dos transportes coletivos pĂşblicos urbanos a quem tem mais de 65 anos, mas um parĂĄfrago deixa a critĂŠrio da legislação local ampliar esse direito a pessoas na faixa etĂĄria entre 60 a 65 anos. Em Campo Grande, a gratuidade nĂŁo contempla essa parcela populacional.


Folclore

Literatura

Biblioteca Pública oferece RğFLQDV

Instituto lança oito livros sobre MS.

3»*

3»*

CADERNO B

Lançamento do livro “Margem de Papel” de Emmanuel Marinho.

Dourados, segunda-feira 4.6.2018 O PROGRESSO

Coluna da Adiles

DIVULGAÇÃO

Fábio Jr., interpreta os grandes sucessos de sua carreira em show envolvente e intimista

SHOW DE FÁBIO JR. Cantor faz apresentação para os apaixonados no dia 9 de junho na Unigran De Dourados O cantor Fábio Jr. faz show para os casais apaixonados no próximo sábado em Dourados. Conhecido por embalar multidões com todo seu romantismo, ele promete emocionar o público na Unigran. A apresentação em Dourados será Open Bar. Os convites para a área vip custam R$ 80 e será oferecido cerveja, água e refrigerante. Para o Setor Prata, com mesas para oito pessoas está saindo R$ 2.800 e será servido Whisky 12 anos, cerveja Eisenbahn, vinho, água de coco, energético, suco, água e tábua de frios. Os postos de vendas são a Banca do Jaime, Soneto Café e Armazem Door. A comissão organizadora avisa que a portaria será aberta a partir das 22h. Com um show envolvente e intimista, Fábio Jr., interpreta os grandes hits de sua carreira,

como “Só Você”, “Que é Que Há?”, “Alma Gêmea” e “Caça e Caçador”, além de cantar músicas que foi sucesso na voz de outros artistas, como “Tente Outra Vez” e “Dias Melhores”. Recentemente Fábio Jr. retornou de uma turnê na Europa, onde se apresentou em quatro países: Suíça, França, Bél-

Os postos de vendas são a Banca do Jaime, Soneto Café e Armazem Door. A portaria será aberta a partir das 22h. gica e Portugal. Segundo dos três filhos de Antônio Luiz e Nilva, o paulistano Fábio Jr. nasceu em São Paulo. Ele formou com os irmãos o trio vocal Os Colegiais, pouco depois rebatizado de Os Namorados, grupo que inicialmente participou do programa preparatório” do Festival de Música Infantil

da rede Bandeirantes e depois do programa “Mini-Guarda”, apresentado pelos também artistas mirins Ed Carlos, Mário Marcos e Enza Flori por cerca de um ano – entre 1967 e 1968. Naquela ocasião, o estímulo para o prosseguimento na carreira artística veio por um elemento externo – um diretor de televisão que desafiou o empenho do cantor adolescente ao dizer-lhe que ele não sabia cantar, mas que poderia dedicar-se à dramaturgia. Fábio ingres-sou no teleteatro comandado pela lendária Cacilda Becker e dirigido por Walter George Durst -, estreando com a peça “Inês de Castro, A Rainha Depois de Morta”, e chegou a participar de especiais na TV Cultura, ao lado de atores consagrados como Paulo Autran e Etty Fraser. Mas a paixão pela música permaneceu e felizmente

também o estímulo dos pais. Levados pelo pai a rádios e shows, Os Namorados acabaram conhecendo o músico e produtor Arnaldo Saccomani, que em 1970 os levou para cantar numa gravação de Ronnie Von e acabou produzindo um primeiro compacto para a Polydor. O cantor Christie estava estourado mundialmente com “Yellow River” e o grupo gravou uma versão em português, intitulada naturalmente “Rio Amarelo”. Mas, historicamente, o lado B é mais importante pois trazia “A Saudade Que Ficou”, uma das primeiras músicas compostas por Fábio. O compacto não aconteceu, nem tampouco seu sucessor, lançado no ano seguinte pela mesma Polydor – com uma versão para o sucesso internacional “What Have They Done To My Song Ma”. Fábio não desanimou da carreira musi-

cal, ainda que o grupo tenha praticamente terminado no início dos anos 70. O primeiro LP de Fábio foi gravado em 1976. No repertório, diversas parcerias com o letrista Paulo Coelho e também uma releitura de “A Noite do Meu Bem”, clássico de Dolores Duran. No episódio “Toma que o Filho é Teu” do seriado “Ciranda Cirandinha” da rede Globo, em 1978 cantou sua composição “Pai” e Janete Clair escolheu a música como tema de abertura de sua nova trama, “Pai Herói”, novela global que estreou em janeiro de 1979, ano em que Fábio Jr. foi contratado pela gravadora Som Livre e finalmente encontrou o caminho do sucesso. Desde então, Fábio ingressou numa agenda frenética de gravações de discos e novelas, além de shows por todo país. No período das décadas de 80

e 90, gravou diversos discos, participou de várias novelas e apresentou um programa na rede Record. Sua obra tem atravessado gerações. Em trilhas de novelas, por exemplo, Fábio Jr. tem registrado sua marca emplacando diveras canções como “Esqueça – Forget Him” (“A Viagem”), “Vida” (“Top Model”), “Fêmea” (“Perigosas Peruas”), “Eu Nunca Estive Tão Apaixonado” (“Explode Coração”), “Enrosca” (“Império”). E sucessos ao longo da carreira não faltam! “Senta Aqui”, “Felicidade”, “Seu Melhor Amigo” e “20 e Poucos Anos”, são apenas alguns exemplos das can-ções que fazem parte da trajetória do cantor. Serviço Show de Fábio Jr. Local: Unigran, rua Balbina de Matos, 2121 - Jardim Universitário - Informações: (67) 9 9230-3289


2

Dourados, segunda-feira 4.6.2018 O PROGRESSO

Variedades

Biblioteca PĂşblica oferece oďŹ cinas &DSDFLWDĂ?øHVFRPHQWUDGDgratuita direcionadas para professores vĂŁo ocorrer no sĂĄbado, dia 9 de junho DIVULGAĂ‡ĂƒO

De Campo Grande Estão abertas as inscriçþes para oficinas gratuitas direcionadas para professores, que vão acontecer no såbado, dia 9 de junho na Biblioteca Pública Estadual Dr. Isaias Paim de Campo Grande. As vags são limitadas. As oficinas oferecidas são: Contação de Histórias, Educação Musical e Folclore, Toro Candil – a Cultura da Fronteira e Cons-

3URPR�ÂRÒGD(VWD�ÂR )ROFORUH&RPLVVÂR 6XO0DWR*URVVHQVHGH )ROFORUHFRPSDWURFâQLR GR)),&06 trução de Brinquedos. A promoção Ê da Estação Folclore, Comissão Sul-Mato-Grossense de Folclore (CSMFL), com patrocínio do Fundo de Investimentos Culturais (FIC-MS). A Oficina de Contação de Histórias oferece modos de introduzir e desenvolver contação de histórias para crianças a partir da ludicidade e encantamento. A ministrante Ê a professora Michelly Dominiq, graduada em Teatro e conta-

$VRÄ&#x;FLQDVRFRUUHPQD%LEOLRWHFD3ÄŽEOLFD,VDLDV3DLP

dora de histórias. A Oficina de Educação Mu-

sical e Folclore propĂľe um diĂĄlogo sobre a Cultura Po-

HORĂ“SCOPO TOURO

De 21/03 a 20/04

De 21/04 a 20/05

Dia neutro, pouca probabilidade de sucesso nas questĂľes de dinheiro, de trabalho e de famĂ­lia, Mas, o Ä X[RVHUĂ€GRVPHOKRUHVDVLQYHVtigaçþes e tudo que estĂĄ ligado ao ocultismo.

DEUS SALVE O REI 18h Amålia comenta com Afonso que Catarina esconde algo sobre Otåvio. Levi leva Agnes para observar o baile do castelo. Catarina Ê forçada por Otåvio a anunciar o casamento, deixando Afonso, Amålia e Gregório impactados. Afonso diz a Amålia e a Gregório que o casamento não pode acontecer. Catarina diz a Lucíola que o noivado se tornou seu maior trunfo para conquistar Afonso. O rei de Alfambres anuncia que o Conselho de Cålia se recusou a conceder o emprÊstimo a Montemor, e não reconhece o casamento de Afonso com uma plebeia. Por último, o rei comunica a Afonso que a única saída para ele salvar Montemor Ê casar com Catarina.

SEGUNDO SOL 20h Roberval propþe um acordo com Laureta contra Severo. Beto/Miguel pensa em Luzia. Cacau incentiva Luzia a esquecer Beto/Miguel. Dodô repreende Nanå por revelar a Karola os paradeiros de Beto/Miguel e Valentim. Karola implora para que Valentim volte para casa. �caro recusa um pedido de Laureta e Rosa se surpreende. Rochelle esconde drogas no quarto de Manuela para incriminar a irmã e Karen acredita. Manuela deixa a mansão de Severo e Edgar sofre. Lourival acredita que Selma esteja envolvida com Agenor e agride o garçom. Agenor e Lourival proíbem o contato entre as duas famílias. Rosa e �caro se reaproximam. Manuela pede abrigo a Luzia.

APOCALIPSE 19h45 Disfarçada, Zoe consegue se comunicar com Felipe. Arthur pede para Bårbara voltar para o telejornal. Ricardo cobra notícias sobre o paradeiro de Zoe. Bårbara aceita a proposta de Arthur. Guido tenta se aproximar de Laodiceia. Isabela troca farpas com DÊbora. Guido consegue despistar Laodiceia e recupera a arma. Ele faz a esposa de Jonas refÊm e foge. Alan observa Uri na Agência Espacial. Todos percebem que Guido fugiu com Laodiceia. Dudu avisa que o plano deu certo. Jonas diz que não fugirå para outro local com o grupo. Ricardo descobre o paradeiro dos rebeldes.

De 21/05 a 20/06

LEĂƒO

VIRGEM

De 22/07 a 22/08

De 23/08 a 22/09

Os chefes reconhecerĂŁo suas qualidades. Faça reivindicaçþes. Bom dia para os que lidam com eletricidade. ,QÄ XĂ“QFLDVSRVLWLYDVGHDPLJRVQR setor amoroso. Aspectos positivos HPUHODĂ?Ă‚RÂżVXDFULDWLYLGDGH9RFĂ“ vai se sentir mais atraĂ­do ao estudo.

LIBRA

ESCORPIĂƒO

De 23/09 a 21/10

De 23/10 a 21/11

6XFHVVRHPDVVXQWRVSURÄ&#x;VVLRQDLV FRPHUFLDLVHÄ&#x;QDQFHLURV3URFXUHFXLdar tambĂŠm de suas questĂľes familiares, de sua paz espiritual e de sua tranquilidade geral. SerĂĄ corresponGLGRQRDPRUHQRODU9RFĂ“QĂ‚RGHYH discutir nem brigar com ninguĂŠm.

Muitas oportunidades para mudar sua casa, fazer amigos e novos planos para melhorar de vida, demonstrarĂĄ ser prĂĄtico. Alguma coisa boa YDLDFRQWHFHU'HL[HGHODGRRFLÄŽPH e espere boas notĂ­cias ou visita de uma pessoa inesperada. SAGITĂ RIO De 22/11 a 21/12

Dia em que deverĂĄ evitar a indecisĂŁo e a incerteza, pois poderĂĄ deixar de realizar excelentes negĂłcios. Tome decisĂŁo acertada e saiba deIHQGHUVHXVLQWHUHVVHV9RFĂ“HVWDUĂ€ com desejo intenso de viver grandes aventuras.

CAPRICĂ“RNIO

AQUĂ RIO

PEIXES

De 22/12 a 20/01

De 21/01 a 19/02

De 20/02 a 20/03

Lute pela consecução de suas ideias e objetivos, pois terĂĄ a seu favor as LQÄ XĂ“QFLDVSRVLWLYDVGRVDVWURV$OguĂŠm, do seu conhecimento poderĂĄ EHQHÄ&#x;FLĂ€ORSURÄ&#x;VVLRQDOHÄ&#x;QDQFHLUDmente. Sucesso nas associaçþes, nos negĂłcios e nos assuntos de dinheiro.

17h Charlotte consegue esconder Uirapuru de Darcy. AmÊlia tem uma súbita melhora e Jorge comemora. Elisabeta comemora a publicação de sua coluna no jornal. Susana, AurÊlio e Brandão enfrentam Xavier. Camilo descobre que Jane estå trabalhando como lavadeira. Ema aceita jantar com Edmundo e Ernesto sofre. Mariana/Mårio ajuda Brandão durante uma corrida. Ernesto volta ao ringue de lutas clandestinas. Camilo e Charlotte questionam Darcy e Elisabeta sobre suas supostas cartas.

,QÄ XĂ“QFLDEHQĂ’Ä&#x;FDSDUDYRFĂ“7HUĂ€ paz no setor amoroso, a ajuda dos amigos, parentes e religiosos para elevar seu estado de espĂ­rito e serĂĄ bem sucedido nos divertimentos. 1Ă‚RDEXVHGDVDÄŽGH

CĂ‚NCER

Sendo este um dos mais indicados terĂĄ nele boas oportunidades. AproYHLWHRERPÄ X[RDVWUDOvRPHOKRU SHUâRGRGRDQRSDUDVHGHÄ&#x;QLUSURÄ&#x;VVLRQDOPHQWHSDUDJDQKDUGLnheiro, mudar, transformar-se. TerĂĄ apoio de amigos.

ORGULHO E PAIXĂƒO

GĂŠMEOS

De 21/06 a 21/07

Mente sempre alerta e voltada ao progresso de um modo geral, muita disposição para o trabalho e negócios ou empreendimentos imobiliårios e bastante tranquilidade na vida familiar e amorosa estå prevista para hoje.

6HUYL�R As inscriçþes gratuitas e podem ser feitas pessoalmente na Biblioteca Pública Dr. Isaias Paim, que fica no segundo andar do Memorial da Cultura e da Cidadania: Avenida Fernando Corrêa da Costa, 559. O horårio de funcionamento Ê de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h30, e såbados, das 8h ås 13h. Outras informaçþes pelos telefones (67) 3316-9161 / 33169175 ou (67) 99251-4781 (Marlei Sigrist).

NOVELAS

PALAVRAS-CRUZADAS DIRETAS

Ă RIES Dia dos melhores para os escritos e o comĂŠrcio, de um modo geral. Pode solicitar favores de muitos e supeULRUHVHPTXDOTXHUFDVRGHGLÄ&#x;FXOGDGHV)OX[REHQĂ’Ä&#x;FRÂżVXDVDÄŽGHH a vida sentimental e amorosa.

pular com foco no folclore e a mĂşsica, buscando uma prĂĄtica educacional singular para utilização em sala de aula. Os ministrantes sĂŁo os professores Angela Colognes e Leonn Gondin, graduado em Artes Visuais e animador cultural. A Oficina de Toro Candil – a cultura da fronteira pretende dar a conhecer a manifestação do “El Toro Candilâ€? por meio de atividades plĂĄsticas e maneiras de construir e brincar o “El Toro Candilâ€?. A ministrante ĂŠ a professora Ivonete Simocelli. A oficina de Construção de Brinquedos propĂľe a prĂĄtica da criação de brinquedos infantis a partir de material reciclĂĄvel. O brinquedo popular ĂŠ peça fundamental para o desenvolvimento intelectual e coordenação motora da criança.O ministrante ĂŠ o professor MaurĂ­cio Aguiar. Estação Folclore ĂŠ um espaço cultural que reĂşne as atividades relativas Ă Cultura Popular Tradicional. A Estação foi criada pela ComissĂŁo Sul-Mato-Grossense de Folclore-CSMFL para dar visibilidade Ă s tradiçþes da fronteira Oeste brasileira, valorizando, tambĂŠm as manifestaçþes nacionais e internacionais.

'LÄ&#x;FXOGDGHQDYLGDGRPĂ’VWLFDHPDX KXPRUĂ’RTXHSUHVVDJLDRÄ X[RDVWUDOGHVWHGLDSDUDYRFĂ“(YLWHDVGLVcussĂľes e seja mais inteligente que tudo sairĂĄ a contento. Tudo indica TXHYRFĂ“HVWDUĂ€VHVREUHVVDLQGRHP atividades que exijam comunicação.

9RFÓHQWUDDJRUDQXPSHUâRGRPâVtico. O desejo de desvendar os mistÊrios do ocultismo e do sobrenaWXUDOHVWDUÀID]HQGRFRPTXHYRFÓ procure conhecer mais profundamente os elementos da magia em seu aspecto positivo.

SOLUĂ‡ĂƒO DO NÂş ANTERIOR


3

Dourados, segunda-feira 4.6.2018 O PROGRESSO

/LWHUDWXUD DIVULGAĂ‡ĂƒO

Instituto lança oito livros

sobre o Estado SĂŠrie “MemĂłria Sul-Mato-Grossenseâ€? traz relatos de autores que regisWUDUDPIDWRVKLVWĂśULFRVHJHRJUĂ€Ä&#x;FRVGHVGHRDQWLJR0DWR*URVVR ELVIO LOPES

Elvio Lopes elvio@progresso.com.br O Instituto HistĂłrico e GeogrĂĄfico de Mato Grosso do Sul (IHGMS), realizou em sua sede, em Campo Grande, o lançamento dos oito livros da sĂŠrie “MemĂłria Sul-Mato-Grossenseâ€?, que traz relatos de autores que registraram fatos histĂłricos e estudos geogrĂĄficos da regiĂŁo Sul do Estado, hoje Mato Grosso do Sul e que reuniu historiadores, escritores, pesquisadores e acadĂŞmicos, em noite de confraternização entre associados e convidados. O presidente do IHGMS Paulo Eduardo Cabral destacou as obras lançadas como de grande qualidade editorial e selecionadas com rigor pelo Conselho Editoral do Instituto, para levar ao leitor e pesquisadores, parte da histĂłria do Estado. Ele agradeceu o apoio da Funda-

*HUPDQR$OPHLGDWHPELEOLRJUDÄ&#x;DPDUFDGDSRUVĂ€WLUD

Germano Almeida vence PrĂŞmio CamĂľes Ele foi o segundo autor a YHQFHUDPDLVLPSRUWDQWH SUĂ“PLDĂ?Ă‚RGD/LWHUDWXUD

,QVWLWXWRYHPUHJLVWUDQGR XPFUHVFLPHQWRVLJQLÄ&#x;FDWLYRHPVHXDFHUYRJUDĂ?DV aos donativos de familiaUHVGHDVVRFLDGRV Ĺƒ2DFHVVRĂ’WXGRJUDWXLWR HQRVVRVFRODERUDGRUHV HVWĂ‚RGLVSRQâYHLVSDUD DWHQGHURVSHVTXLVDGRUHV HPQRVVRVDUTXLYRVĹ„ ção de Cultura do MS, pela viabilização das publicaçþes e ressaltou a importância de parcerias para a manutenção do Instituto, como da Prefeitura de Campo Grande, que cede funcionĂĄrios para dar suporte aos pesquisadores em seus acessos aos arquivos histĂłricos. Segundo Paulo Cabral, o Instituto vem registrando um crescimento significativo em seu acervo, graças aos donativos de familiares de associados, como de JosĂŠ OctĂĄvio Guizzo e parte do acervo de Wilson Barbosa Martins e Vespasiano Martins, que a famĂ­lia estĂĄ disponibilizando para a entidade e explicou a participação do Instituto no episĂłdio de instalação da estĂĄtua de Manoel de Barros na Avenida Afonso Pena. â€œĂ‰ a responsabilidade com que cuidamos do patrimĂ´nio histĂłrico e quando conclamado, o Instituto se interessa em vivenciar o cotidiano

$VVVRFLDGDGR,QVWLWXWR+LVWĂśULFRPRVWUDH[HPSODUHVGDFROHĂ?Ă‚R0HPĂśULD6XO0DWR*URVVHQVH

da cidade, preservando para o futuro, pois dentro de 200 ou 300 anos, nossos arquivos continuarão disponíveis para pesquisas�, ressalta o presidente, agradecendo tambÊm os associados que se desdobram para estudar a identidade de Mato Grosso do Sul. O historiador Valmir Batista Corrêa, presidente do Conselho Editorial do IHGMS, explicou as açþes realizadas para a publicação dos livros, selecionados a partir da importância e conteúdo históricos que preservam a cultura sul-mato-grossense e lembrou que o Instituto conta com um acervo de fotografias e jornais para pesquisas; que a biblio-

teca da entidade estĂĄ em formação, catalogando as obras recebidas e que o IHGMS dispĂľe da coleção completa do DiĂĄrio Oficial de Mato Grosso de 1932, com o registro de importantes fatos para a comunidade literĂĄria sul-mato-grossense. “O acesso ĂŠ tudo gratuito e nossos colaboradores estĂŁo disponĂ­veis para atender os pesquisadores em nossos arquivosâ€?, enfatiza o conselheiro. RaĂ­zes DisponĂ­vel para venda, a R$ 240, a coleção completa, a sĂŠrie conta com as obras de Astolfo Vieira com “O Estado de Mato Grosso e as Supostas Terras do BarĂŁo de Anto-

ninaâ€?; de Ely Carneiro Paiva com Jean Serrou Camy – “Um FrancĂŞs dos Pirineus no Coração do Brasilâ€?; de EurĂ­pedes Barsanulfo Pereira, com “HistĂłria da Fundação de Campo Grandeâ€?; de JosĂŠ Melo e Silva, com “Fronteiras Guaranis e CanaĂŁ do Oesteâ€?; de OtĂĄvio Gonçalves Gomes, com “Onde Cantam as Seriemasâ€? e de Valmir Batista CorrĂŞa e LĂşcia Salsa CorrĂŞa, com “MemĂłria da Grande Guerraâ€?â€? e de Valmir, “CorumbĂĄ – Terra de Lutas e Sonhosâ€?. Os livros e outras publicaçþes estĂŁo disponĂ­veis na sede do Instituto, Ă Avenida CalĂłgeras, 3.000, na Esplanada FerroviĂĄria e informaçþes pelo telefone (67) 3384-1654.

Germano Almeida ĂŠ o segundo escritor de Cabo Verde em menos de dez anos a vencer o mais importante prĂŞmio de Literatu-ra de LĂ­ngua Portuguesa. Germano Almeida, vencedor do PrĂŞmio CamĂľes 2018, vive em Mindelo, no norte do arquipĂŠlago, e espera que Cabo Verde saiba aproveitar as distinçþes para projetar o nome do paĂ­s no Mundo. “Sempre esperamos ganhar um prĂŞmio. Mas nĂŁo contava com esta distinção tĂŁo rapidamente, afinal o CamĂľes dado a ArmĂŠnio Vieira veio hĂĄ poucos anos [2009]. Nesse sentido, foi uma surpresaâ€?, declarou o escritor em entrevista Ă RFI. “Espero que Cabo Verde saiba aproveitar essa visibilidade para projetar cada vez mais seu nome. Sempre achei, por exemplo, que Cabo Verde se serviu muito mal de CesĂĄria Évora, por exemplo, para projetar seu nome no mundoâ€?, disse. Advogado de profissĂŁo, Germano Almeida se formou em Direito na Universidade de Lisboa e estreou como contista no inĂ­cio da dĂŠcada de 1980, na revista cabo-verdiana Ponto & VĂ­rgula, que ajudou a fundar. Publicou o primeiro livro, “O Dia das Calças Roladasâ€?, em 1982, ao qual se seguiu “O Meu Poeta, Sete Anos Depoisâ€?. Em sua extensa bibliografia, profundamente

marcada pelo humor e pela sĂĄtira, destacam-se obras como “O Testamento do Sr. Napomuceno da Silva AraĂşjoâ€? (1991), cujos direitos foram comprados por vĂĄrios paĂ­ses, como ItĂĄlia, França, Alemanha, SuĂŠcia ou Dinamarca. O livro inspirou um filme, premiado no Brasil. O presidente da Academia cabo-verdiana de Letras, David Hopffer Almada, mostrou-se satisfeito com atribuição do prĂŞmio CamĂľes 2018 a Almeida e disse que hĂĄ muito tempo que o escritor merecia uma distinção deste nĂ­vel. O ministro da Cultura e das IndĂşstrias Criativas do paĂ­s, AbraĂŁo Vicente, felicitou pela conquista e considerou que o PrĂŞmio CamĂľes 2018 “consagra o escritor, Germano Almeida que transpĂ´s a barreira da literatura e dos contos cabo-verdianos alĂŠm-fronteiras, levando estĂłrias, baseadas em fatos reais, aos vĂĄrios livros que tem escrito ao longo da sua vidaâ€?. â€œĂ‰ uma Ăłtima notĂ­cia, para ele em primeiro lugar, mas tambĂŠm para a Literatura e os escritores cabo-verdianos, e para Cabo Verde. É um importante prĂŞmio literĂĄrio, o mais conhecido de LĂ­ngua Portuguesa, e ganharmos o CamĂľes depois de nove anos [do primeiro]. É muito bom, ĂŠ o reconhecimento do que ele fez em termos de Literatura. O autor ficarĂĄ mais conhecido, mesmo que jĂĄ seja um dos autores cabo-verdianos mais lidos e mais traduzidos, mas o prĂŞmio pode expandir o conhecimento de Germano Almeida, de nossa prosa de ficção, e de nossa Literaturaâ€?, disse Jorge Carlos Fonseca, presidente de Cabo Verde.


Dourados, segunda-feira 4.6.2018 O PROGRESSO

COLUNA DA ADILES Adi Adiles do Amaral Torres

“Porque eu sou do tamanho do que vejo E nĂŁo, do tamanho da minha altura...â€?

LANÇAMENTO DE LIVRO

adiles@progresso.com.br

Fernando Pessoa

No dia 30 de maio Emmanuel Marinho lançou o livro "Margem de Papel", na Livraria Canto das Letras. ParabÊns! FOTOS: MARCOS RIBEIRO

Emmanuel e sua mĂŁe Sonia Giraldi

Emmanuel e Terezinha

Maria Aparecida e Emmanuel

Paulo Portuga, Emmanuel e Daniela

Maria Eduarda e Gabriel

Maria JosĂŠ e Emmanuel

Wilson Biasotto e Emmanuel Marinho

Claudio, Emmanuel e JoĂŁo Carlos

Clei de Oliveira e Emmanuel Marinho

Daniela e Emmanuel

Emmanuel e Raquel

Tatiana, Emmanuel e FabrĂ­cio

PARABÉNS E FELICIDADES AOS ANIVERSARIANTES Hoje (04/06)

Fagner Frota. Na foto, com a amada Barbara

AmanhĂŁ (05/06)

Milton JosĂŠ de Paula

Sireunise Camargo Dorta

Mirella Silva Melo. Na foto com Ademir

Delmar Alves. Na foto, com a namorada Ana

Amanhã (05/06) PARABÉNS AOS ANIVERSARIANTES '(+2-(-8 1+2- Onofre Luiz Azambuja; Assis Silveira Gomes; Daniel Dionízio Oliveira; Gentil Ferreira Campos; Antônio Marin; Sônia Moraes Marques Luiz; Maria Sônia G. Dias; Joaquim da Silva Alves; Daniel de Oliveira; Cristiane Souza Simþes; Amarildo Rodrigues Sapiencia; Antônio da Silva Lopes; sônia Gimenez; JosÊ Enedilton;Alzira Felix de

Vereador Alberto Alves dos Santos AndrĂŠ Ferreira Santana

FĂĄbio Germano

Medeiros; Jhonatan da Silva Torres; Danielly Anjos Oliveira; Marcelo Santos AlÊm; Maria Clara Vieira Alves; Maria Eduarda Vieira Alves. '( $0$1+Ç-81+2- Thais Freitas de Alencar; JosÊ Wagner Martins; Nair Oliveira V. dos Santos; Sebastião Fernandes Garai; Carlos Alberto Mazetto Tokunaga; Paulo Souza de Oliveira; Jucelino Rodrigues Cabral; AndrÊia Flores; Aparecido Dias Duarte; Nair Oliveira.

DESFILE GORETY LINGERIE No Caderno B de amanhĂŁ, divulgaremos lindas fotos da nova coleção da Gorety Lingerie. DATAS Hoje, Dia de SĂŁo Francisco Caracciolo; Dia Internacional de Crianças VĂ­timas de AgressĂŁo; em 1950, ĂŠ lançada a TV Tupi no Brasil. MENSAGEM BĂ?BLICA 3RULVVRQĂ‚RÄ&#x;TXHPSUHRFXSDGRVFRP RGLDGHDPDQKĂ‚SRLVRGLDGHDPDQKĂ‚ WUDUĂ€DVVXDVSUĂśSULDVSUHRFXSDĂ?øHV 3DUDFDGDGLDEDVWDPDVVXDVSUĂśSULDV GLÄ&#x;FXOGDGHV 0DWHXV


O PROGRESSO

Dourados, segunda-feira 4.6.2018

1

Imóveis

2

Apartamentos

3

CLASSIFICADOS 4

Veículos e utilitários

1

Veículos importados

5

6

Motos

7

Diversos

82360

Casa-Venda

Chácaras

82369

Imóveis

ÁGUA BOA W-4

CHACÁRA ITAPORÃ

1 sala, 02 suite, gar, edicula. Telefone para contato: 99927-4730

5 Hec. asfalto, c. nova água. facilitada. 99923-7660

80406

CASA VL SÃO PEDRO

Casa-Aluga 82351

ALUGA CASA Rua João Vicente Ferreira. sala, 01apto, 02 qts, coz, wc, A. 02 qtos, coz, coz, wc, a.s. gar. R$850,00 Creci-654-J 3421-4711 82054

CASA DE LAJE 5 PEÇAS Próximo Atacadão, com garagem. Tel:99921-3737 82352

IZIDRO PEDROSO Rua Raul Frost, 03 qtos, sala, 02 coz, wc, var. garagem. R$1.000,00 Creci-654-J F.3421-4711 82353

KITINET CENTRO

Rua: Ediberto C. de Oliveira- prox. BB, qto, sala, coz, wc, Ár. Serviço. R$550,00, Creci-654-J 3421-4711 82068

KITINET JD.COLIBRI Sla, coz, wc. c/ box, 02 qtos, garagem. Tel:99639-8364

82366

Proximo Posto de saude. 99947-8220 OU 996556399 82370

GUAICURUS CRECI-7880 110 mil reais, ter.360 m², c/ 1 suite, 1 qtos,. 999274730 81462

JD. MÔNACO 380 MIL

Rua Anibal Pavão nº3.250 c/3 qts, esq. toda murada, linda. 99852-0770- Luiz Carlos 82282

RECEM CONSTRUIDA

R. Mohaued H. Najj, 1425, novo Pq. Alv. Imob. Gondim Creci-6862-J Fone:999711320 82350

TERRA ROCHA R$200MIL 03 qtos, sl, coz, 2 wc + edicula. Telefone para contato: 99628-3834 82239

VENDO CASA R$200 MIL Próximo Jd. Maracanã, 159 m², na laje, terreno 12x50. Telefone para contato: 99933-9955

Comercial - Aluga AL. SALÃO COMERCIAL

82310

CLINICA ALUGA Sala em porcentagem, área da Saude. Tel:99971-6625

Comercial - Venda 82283

R.BALBINA MATOS 1062 Aceita carro. Imob. Gondim Creci-6862-J Fone:34210034 ou 99971-1320

82356

ARRENDA-SE P/LAVOURA

Em Nova Alvorada do Sul. 360 Ha. Tel:99933-6060 82375

FAZENDAS -VARIAS

Para vender , arrendar . Creci-7880. Telefone para contato: 99927-4730

82379

82337

ECOVILLE (2)

STA FÉ ESQUINA

Reserva legal c/ certificação. 99817-5770

15x35 m², área total 525 m². 99264-6604

Troca por carro Creci-6862-J. 99971-1320

82358

82371

82098

VENDO OU ARRENDO

JD. JEQUITIBAS

TERRENO COMERCIAL

1.200 Ha. em Nova Alvorada do Sul p/ lavoura. 99933-6060

14x42,5. 595 m², murado. 125 mil reais.99927-4730

Na Av. Weimar G. Torres nº 5000, próx. á Concessionária - JEEP. 17,50 x 40=700 m², Vlr. R$790 mil, Estuda proposta. Tel:99137-0524 / 99199-0646 ou 3422-7379.

Sítios

82290

P/PREDIO 20X50=1000M RUA Gustavo A.Dalvel Creci-2645. 99971-1320

82367

VENDE-SE 9 HA em Douradina 80. mil sacas de soja. 99933-6060

82336

Terrenos 81418

12X44 BONANZA Murado. AV.Principal, 03 qd. BR-463. Tel: 99931-8858 82374

4TERRENOS CRECI7880 w-21 água boa 30x60 1800 m². 999927-4730 82204

81721

PORTO ROYALE 130.MIL

VENDO ÁREA NOBRE

L-10, Q-04 ou R$45.mil+ parcelas. 99844-9534

230.000 m², própria para Loteamento perto do Jardim Mônaco. Tel: (47)999282326.

82222

PROMOÇÕES DE LOTES

ALTO DO INDAIA

Fazendas

Empregos e oportunidades

MATA NATIVA

82309

Rua Monte Alegre nº1.900. 60 m², gar. c/3 vgs. Tel:98185-2763

8

Telefones

Terra Dourada entrada + 72 parcelas fixas em juros Imob. Gondim, Creci-6862- J . Te l : 3 4 2 1 - 0 0 3 4 o u 99971-1320 Mão do Braz. 82340

PROMOÇÕES DE LOTES

JD. das Palmeiras, Imperdivel entrada + 84 parc. sem juros. Imob. Gondim Gondim, Creci-6862-J. 34210034/99971-1320

72531

VILA TOSCANA Área comercial 12x30, ac. carro 99121-4616

2

Apartamentos

82064

4.200 m², 08 terrenos continuos c/ 15x35m², cada. Rua Mario F. Rodrigues nº1940. Tel: (11)985457440 ou (81)99924-3003.

RES. MONTE CARLO

AO LADO PARK HOTEL

1.608,75m², 03 terrenos continuo c/ 16,5x32,5m² cada. Rua João A. Rocha á 48,75 mts da Rua MC-12. Tel:(11)98545-7440 ou (81)99924-3003

24x30=720 m², esq. AV. Guaicurus. Imob. Gondim Creci-6862-J Tel:3421— 0034 ou 99971-1320

1000 m² a 100 mts do asf. R$80 mil. (67)99996-8923

82284

81573

SITIÒCA BELA VISTA

Apto-Venda 82338

AO LADO DA UNIGRAN Ed. Royal c/ elevador 2 garagem, Imob. Gondim Creci-6862-J Tel:99971-1320


CLASSIFICADOS

2

O PROGRESSO

Dourados, segunda-feira 4.6.2018

82223

82264

AO LADO UNIGRAN

HONDA FIT 04/05

ED. Royal c/elevador em const. Creci-6862-J Tel:34210034 ou 99971-1320

LXL, automatico, 1.4, cinza. R$20.000,00. F.999957129

81503

3

82357

Renault

OPORTUNIDADE R$160.000, 02 qtos, elevador próx. Unigran Creci-3055. Luiz Masson-99951-7641

Implementos Agrícolas VENDE-SE OU TROCA Trator de Esteira. 7D. Fiataltis, ano 94 R$110.mil reais. Por Pá Carregadeira. 99933-6060

82327

LOGAN 1.6 ANO 2008

8

4pts, basico, preto, R$ 12.800,00. (67)998826565

Toyota

Veículos e utilitários

Empregos e oportunidades

82012

COROLLA 13/14 GLI Automatico, kit mult. câmara de rè, rabicho banco couro, farol de milha cor prata. 75 mkm. R$53.000,00 Tel:99874-9813

Fiat

82368 82349

SIENA 1.0 99/2000 04 por tas basico, vlr. R$7.500,00 Fone: 996236205 82325

UNO FINE 2005 2 por tas, básico. R$10.000,00 Fone:996979099- Anderson

Utilitários 82364

VENDO S-10 EXCUTIVE 2005/2006. otimo estado. 99953-4884

COROLLA ALTIS 11 82362

COROLLA XEI 15/16

69231

AR CONDICIONADO Venda, instalação, manutenção. 99693-2844

AULAS PARTICULAR Por tugues, e Redaação. 99641-8697 82343

Completo, branco, impecavel. 99860-7519 82342

VENDE-SE HILLUX 2013 Cab. Dupla automática, branca. Fone:99233-5256

6

BARCO CARRETINHA Ecarretinha. 15, doc.ok. 99915-2-3204 ou 3423-4147 81182

ELETRICISTA

Instalações, manutenções e montagem de padrão. Aceito Cartões. Tel: 99943-8856-Rodrigo. 82281

Mudanças p/t. região e local-Carlos 99628-1699 82365

Volksvagem

MONTADOR DE MÓVEIS consertos em geral. 996371933.

82344

82355

BRASILIA 79 DOC. OK.

VENDE-SE 60 VACAS

99915-3204 ou 3423-4147

Nelore.R$1.500,00. Fone:99933-6060

82377

SAVEIRO 97/79 Azul, reformado. 996065121

4

75 GARROTES

Veículos importados

82347

BORDER COLLIE Femea Filhote c/ 90 dias. F.98121-6752 81744

1 GARAPEIRA MÓVEL

Com cobertura. 99952-2313.

766

82276

Carro muito conser vado. Tel:99937-0788

AR / ELETRICIDADE

Instalações e manutenções e elétrica. Tel. 9136-0018(CLARO) / 98319067(VIVO). C/ Edvaldo.

82381

AUX. ADMINISTRATIVO Sexo Femenino exp. word excel.enviar curriculo p/ financeiro@buenoaires. com.br.

Procura-se Emprego CONTRATA-SE

De 02 anos , R$1.300,00. Fone:99933-6060

CRV-EXL 2009

FIQUE ATENTO Alguns oportunistas estão ofertando emprego por meio de anúncios nesse espaço, cobrando pelo cadastro e exigindo dados pessoais dos candidatos. Fique atento para os anúncios de oferta de emprego e, na dúvida, procure informação diretamente com o futuro empregador. Não pague por cadastro. Não caia em golpe!

82332

Animais 82373

Honda

O contratante deverá solicitar referências do contratado.

FRETE TRANSP.F-4000

Diversos

82311

QUERO TRABALHAR Doméstica ou diarista. 99853-7235- Silvéria 82359

82334

Aut. couro kit. multimidia troco(+-). 99971-6355

O contratante deverá solicitar referências do contratado.

Recepcionista com experiência. interessados levar curriculos:Rua João vicente Ferreira nº1223 ou Tel:(67)3016-1676. 82382

QUERO TRABALHAR Para sua empresa, residência pós mudanças, pós festas, limpeza em geral com confiança e profissionalismo que vc, espera, p/ manter sua casa ou empresa sempre limpa e organizada. Telefone para contato: 99680-4775 ou 99829-0462

ATENÇÃO LEITOR GOLPISTAS estão postando anúncio nesse espaço se oferecendo para trabalhar como diarista ou doméstica e quando são contratadas acabam praticando furtos em residências ou empresas. Antes de contratar qualquer pessoa por meio de anúncio, procure se informar junto à Polícia Civil sobre os antecedentes da pessoa interessada na vaga. O jornal O PROGRESSO não tem qualquer responsabilidade sobre o comportamento ético das pessoas que anunciam em seu classificado. 82263

QUERO TRABALHAR Serviços gerais em sitios, chacara ou fazenda, casal sem filho. Ela cozinheira. 99831-0440 82324

QUERO TRABALHAR Gerente de vendas c/ esperiência de 10 anos em Carteira. 99910-7081

QUERO TRABALHAR Cuidadora de idosos, diarista ou Doméstica, babá.99974-9886 whats 82304

QUERO TRABALHAR Casal procura serviço em sitio ou fazendas, caseiro, campeiro, c/ exp. e ref. c/ Pá carregadeira, tratorista. Assis 99960-0186 82166

QUERO TRABALHAR Doméstica, diarista, ou cuidar de idosos ou em fazendas. disponivel p/ morar no emprego. c/ exp. e ref.99844-9532 82303

QUERO TRABALHAR Odete- Diarista, doméstica limpeza em geral. 998860531 82346

QUERO TRABALHAR Aux. serralheiro ou ser viço gerais. 999071614/99661-7466


CLASSIFICADOS

1º TABELIONATO DE PROTESTO DE TÍTULOS DA COMARCA DE DOURADOS EDITAL DE INTIMAÇÃO Sérgio Julian Zanella Martinez Caro, Tabelião de Protesto da Comarca de Dourados - MS, FAZ SABER que se encontram para serem protestados os títulos abaixo descritos. Por não ter sido possível ou cabível a intimação pessoal no endereço fornecido pelo Apresentente, intima os devedores abaixo para pagar ou aceitar os títulos, sob pena de protesto.

DATA LIMITE PARA PAGAMENTO 07/06/2018 1º TABELIONATO DE PROTESTO DA COMARCA DE DOURADOS - MS Av. Weimar G. Torres, 2077 - Centro - Telefones (67) 3422-0334 / (67) 99835-3467 (whatsapp) Horário de atendimento: 08h às 11h e das 13h às 17h

PROTOCOLO 230.889-25/05/2018 230.869-25/05/2018 231.093-28/05/2018 230.880-25/05/2018 231.211-29/05/2018 231.212-29/05/2018 231.213-29/05/2018 230.887-25/05/2018 230.789-24/05/2018 230.540-22/05/2018 230.894-25/05/2018 230.888-25/05/2018 230.727-23/05/2018 230.986-28/05/2018 230.661-23/05/2018 230.647-23/05/2018 231.105-28/05/2018 231.110-28/05/2018 231.271-29/05/2018 230.806-24/05/2018 230.807-24/05/2018 230.886-25/05/2018 231.065-28/05/2018 230.848-24/05/2018 230.905-25/05/2018 231.170-29/05/2018 230.881-25/05/2018 230.662-23/05/2018 231.037-28/05/2018

DEVEDOR NATUREZA/TÍTULO CDA / 9289/14 ADILSON BRANCALIONE DMI / 036503 AGNALDO EURICO FERREIRA DSI / 0018212983 ALANNA TAYLA DUARTE CDA / 9176/14 ALCIO MARQUES CAVALHEIRO DMI / 00068956/4 ALEX SANDRO DOS SANTOS 1992857881 DMI / 00068956/5 ALEX SANDRO DOS SANTOS 1992857881 DMI / 00068956/3 ALEX SANDRO DOS SANTOS 1992857881 CDA / 9262/14 AMANDA DE ARAGAO ALENCASTRO DMI / 837/01 ANA LIA RAFAELA GODOE GONZALEZ DMI / NF1856-1/1 ANTONIO RIBEIRO BRANDAO DMI / 305767142 ARIANE PAULA RAMOS MARQUES SOUZA CDA / 9288/14 ARIANY TRINDADE DE MATOS VIEIRA CBI / 00366273272 ARLEI DA SILVA TAGARES DMI / 14285 - 3 AUTO POSTO MANAAIN LTDA DSI / 000196/2 CAMILA SILVA CORREA DA SILVEIRA DMI / 445 CAMILLY BRUNO MATOS LEMES - ME DMI / RGM10374 CLECIANE BEZERRA DE SOUZA NUNES V CBI / 00349094039 DAISA BIGATON DMI / 12638 A DANIEL SALES SANTOS 11078147400 CBI / 2341382088 DIEGO CANCADO DE LIMA CBI / 2341382428 DIEGO RODRIGUES DA SILVA CDA / 9234/14 EDUARDO FRANZ DMI / F002597/01 ELAINE BUSANO DE SOUZA ME DM / 2746103 ELISANDRO ZANDONA CAVALHEIRO DMI / 11078 1/1 EUNICE MARQUES GREGORIO DMI / 178101 EVANIR FELIX DA SILVA CDA / 9183/14 FABIO JULIANO NEGRAO DMI / 97966 FERNANDO CORREA DMI / 0000089274 HELENA DELONI DE SOUZA NAZARIO

VALOR R$ 814,82 160,00 50,00 814,82 273,15 273,19 273,15 611,09 400,00 4.400,00 184,00 814,82 15.000,00 296,00 728,00 800,00 500,00 60.437,99 491,25 31.587,00 40.079,40 814,82 561,40 928,00 465,00 700,00 814,82 77,00 614,66

À PAGAR R$ 902,52 218,00 101,32 902,52 311,23 311,27 311,24 698,79 492,40 4.652,40 242,00 902,52 2.450,53 360,75 815,70 887,70 599,65 7.338,46 600,11 3.512,89 5.158,73 902,52 649,10 1.015,70 548,65 787,70 902,52 128,73 702,36

EMISSÃO 15/05/2018 02/02/2018 16/05/2017 02/05/2018 29/01/2018 29/01/2018 09/04/2018 15/05/2018 18/04/2018 12/04/2018 03/05/2018 15/05/2018 28/12/2017 21/03/2018 02/04/2018 30/01/2018 17/01/2018 11/07/2017 15/05/2018 10/02/2016 10/02/2016 15/05/2018 03/05/2018 24/02/2018 24/04/2018 26/04/2018 02/05/2018 02/05/2018 19/03/2018

VENCIMENTO A VISTA 23/04/2018 10/05/2018 A VISTA 14/04/2018 29/04/2018 30/04/2018 A VISTA 18/05/2018 12/05/2018 15/05/2018 A VISTA A VISTA 18/05/2018 05/05/2018 15/05/2018 15/05/2018 A VISTA 22/05/2018 20/11/2017 13/11/2017 A VISTA 20/05/2018 24/04/2018 10/05/2018 15/05/2018 A VISTA 12/05/2018 18/05/2018

MOTIVO Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento

3

O PROGRESSO

Dourados, segunda-feira 4.6.2018

231.167-29/05/2018 231.171-29/05/2018 230.811-24/05/2018 230.946-25/05/2018 231.265-29/05/2018 230.919-25/05/2018 230.926-25/05/2018 230.877-25/05/2018 231.178-29/05/2018 230.981-25/05/2018 230.641-23/05/2018 230.696-23/05/2018 230.993-28/05/2018 231.077-28/05/2018 231.130-29/05/2018 231.005-28/05/2018 231.245-29/05/2018 230.962-25/05/2018 230.860-25/05/2018 231.085-28/05/2018 231.099-28/05/2018 231.117-29/05/2018 230.875-25/05/2018 230.890-25/05/2018 230.922-25/05/2018 230.924-25/05/2018 230.675-23/05/2018 230.842-24/05/2018 230.961-25/05/2018 230.839-24/05/2018 230.492-22/05/2018 231.109-28/05/2018 231.369-30/05/2018 231.385-30/05/2018 230.885-25/05/2018 230.883-25/05/2018

231.280-29/05/2018 230.843-24/05/2018 231.031-28/05/2018 230.876-25/05/2018 231.152-29/05/2018

IGOR CLEITON KOVALCHUK JACSON MARQUES REITER JEFFERSON ROLIM RODRIGUES JOAO MARCOS LEANDRO COSTA JOSE CARLOS PEREIRA LAVANDERIA SAO FRANCISCO - ME LAVANDERIA SAO FRANCISCO - ME LEONARDO MORAES BONITO LOURENCO CUSTODIO JORGE LUIZ HENRIQUE NUNES RODRIGUES MARCELO DA SILVEIRA RUIZ MARCIO ROSSATO STEFANELO - EPP MARIANA SAYURI YAMASAKI CRUZ MARIO SOARES ROCHA * MARIO SOARES ROCHA * MERELEZ REPRESENTACOES AGRICOLA MERELEZ REPRESENTACOES AGRICOLA MERELEZ REPRESENTACOES AGRICOLA NAIR CELINA GOMES DA SILVA NEDSON JOSE VILA NICACIA MANFRE FERREIRA PATRICIA APARECIDA BORGES DE LIMA PAULO ROBERTO DE CARVALHO FILHO PAULO SERGIO DOS SANTOS PRIME SERVICOS, TRANSPORTES E COM PRIME SERVICOS, TRANSPORTES E COM PRIME SERVICOS, TRANSPORTES E COM PRIME SERVICOS, TRANSPORTES E COM PRIME SERVICOS, TRANSPORTES E COM RAFAEL BEZERRA DA ROCHA ROBERTO DE LIMA QUIRINO ROMULO BARBOSA CASSIMIRO SANCRISTO - SAUDE E MEIO AMBIENTE L SILVIO CABREIRA VELASQUES STEFANO PALOMBO BENZI TATIANE ABRANTES JANUNE SCHWINGE

TDJ GARCIA - EIRELI TELEFONIA CELULAR & INFORMATICA VANESSA DE BARRIOS SILVA WALDERSON ZUZA BARBOSA WALESKA FERNANDES DE OLIVEIRA

Dourados - MS,04 de junho de 2018

DMI / 0326502 DMI / 174851108 DMI / 011604001 DMI / 00555403 DMI / 6807/3-3 DMI / 18352-2 DMI / 18153-2 CDA / 9141/14 DMI / 10521/3 DMI / VD 6620 DMI / F000924/02 DMI / F124540/02 DMI / 1334-6 DMI / F123892/02 DMI / F121341/04 DMI / 42980-3/5 DMI / 43250-2/5 DMI / 42980-2/5 DMI / 37897-0 CBI / 41477852-13 DMI / MENSAL 18 DMI / 306023 1 CDA / 9104/14 CBI / 43048478 DMI / 43134-2/5 DMI / 42753-3/5 DMI / 42944-2/5 DMI / 43134-2/5 DMI / 42623-3/5 DMI / NF.1885/5 DMI / F123976/02 CBI / 00367960443 DMI / 5939/A DMI / 137/005 CDA / 9215/14 CDA / 9188/14

DSI / 38018DDO DMI / 7238220230 DMI / NF12101 CDA / 9138/14 DMI / 07010679/0

125,00 2.400,00 2.470,00 770,60 227,00 693,64 1.252,80 814,82 784,73 2.035,00 300,00 799,31 424,06 731,00 500,00 812,00 761,60 812,00 189,72 1.705,75 765,55 112,00 814,82 35.346,24 980,00 994,00 980,00 980,00 560,00 401,72 1.130,00 17.320,00 972,50 90,00 814,82 814,82

177,60 2.568,70 2.638,70 858,30 298,03 761,34 1.361,00 902,52 872,43 2.560,43 364,75 887,01 503,66 818,70 583,65 899,70 849,30 899,70 247,72 1.833,95 875,16 164,60 902,52 2.995,05 1.041,03 1.055,03 1.067,70 1.067,70 621,03 481,32 1.258,20 1.579,76 1.082,65 141,73 902,52 902,52

28/03/2018 06/09/2017 23/03/2018 08/02/2018 26/02/2018 02/03/2018 19/02/2018 02/05/2018 20/02/2018 16/03/2018 10/03/2018 09/04/2018 23/11/2017 26/03/2018 05/02/2018 09/04/2018 17/04/2018 09/04/2018 30/04/2018 20/03/2017 18/11/2016 10/05/2018 02/05/2018 27/12/2017 13/04/2018 29/03/2018 09/04/2018 13/04/2018 28/03/2018 06/12/2017 26/03/2018 17/01/2018 26/04/2018 28/11/2017 02/05/2018 02/05/2018

27/04/2018 25/04/2018 18/04/2018 19/05/2018 23/05/2018 02/05/2018 17/04/2018 A VISTA 19/05/2018 16/04/2018 10/05/2018 15/05/2018 20/05/2018 18/05/2018 21/05/2018 21/05/2018 22/05/2018 14/05/2018 14/05/2018 30/03/2018 25/04/2018 17/05/2018 A VISTA 05/02/2018 18/05/2018 18/05/2018 11/05/2018 18/05/2018 15/05/2018 10/05/2018 13/05/2018 A VISTA 24/05/2018 10/05/2018 A VISTA A VISTA

Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento

795,00 4.325,96 250,06 814,82 1.708,01

899,98 4.578,36 314,81 902,52 1.836,21

12/04/2018 29/01/2018 18/04/2018 02/05/2018 17/04/2018

23/05/2018 15/02/2018 16/05/2018 A VISTA 01/05/2018

Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento

Sérgio Julian Zanella Martínez Caro Tabelião de Protesto


ESPAÇO ECUMÊNICO

4

O PROGRESSO

Dourados, segunda-feira 4.6.2018

Amor é a causa da existência )ž%$+»jÜ

... Declaramos que o amor é a causa da existência de todos os fenômenos e a ausência de amor é causa de desintegração ou inexistência. O amor é a dádiva deliberada de Deus, o laço de união em todos os fenômenos. Primeiro consideraremos a prova disto através da percepção dos sentidos. Ao olharmos para o universo, observamos que todos os seres complexos ou fenômenos existentes são feitos primariamente de elementos simples unidos por uma força de atração. Através desta força de atração, a coesão se tornou manifesta entre os átomos destes elementos componentes. O ser resultante é um fenômeno do tipo contingente inferior. O poder de coesão expresso no reino mineral é, na realidade, amor ou afinidade manifesta em baixo grau, de acordo com as exigências do mundo mineral. Damos um passo maior

em direção ao reino vegetal, no qual descobrimos que um mais elevado poder de atração se tornou manifesto entre os elementos componentes que formam os fenômenos. Através deste grau de atração é produzida uma combinação celular entre estes elementos que formam o corpo de uma planta. Por isso, no nível do reino vegetal existe o amor. Entramos no reino animal e encontramos o poder de atração unindo elementos simples, tal como no mineral, mais uma combinação celular, tal como no vegetal, mais o fenômeno de sensações ou sensibilidades. Observamos que os animais são suscetíveis a certos tipos de união e companheirismo, e que eles exercem a seleção natural. Esta atração elementar, esta combinação e afinidade seletiva é o amor manifesto no grau do reino animal. Finalmente chegamos ao reino humano. Por ser este o reino superior, a luz do amor é mais resplendente. No homem encontramos o poder de

atração entre os elementos que compõem seu corpo material, mais a atração que produz a combinação celular ou o poder de crescimento, mais a atração que caracteriza os sentidos do reino animal, mas acima e além de todos estes poderes inferiores descobrimos no ser humano a atração do coração, as suscetibilidades e afinidades que unem os homens, capacitando-os a viverem e se associarem em amizade e solidariedade. É evidente, portanto, que no mundo humano o mais excelente rei e soberano é o amor. Se o amor se extinguisse, o poder de atração se dissipasse e a afinidade dos corações humanos fosse destruída, o fenômeno da vida humana desapareceria. Esta é uma prova perceptível aos sentidos, aceitável pela razão, em harmonia com as tradições e ensinamentos dos Livros Sagrados e comprovada pelas sugestões dos próprios corações humanos. É uma prova na qual podemos confiar plenamente e declarar completa. Estes são, entre-

tanto, apenas graus de amor existentes no mundo natural ou físico. Sua manifestação sempre se dá de acordo com os requisitos das condições e padrões naturais. O verdadeiro amor é o que existe entre Deus e Seus servos, o amor que congrega as almas santas. Este é o amor do mundo espiritual, não o amor dos corpos e organismos físicos. Por exemplo, considerai e observai como as dádivas de Deus descem sucessivamente sobre a humanidade, como as fulgências divinas continuamente brilham sobre o mundo humano. Não pode haver dúvida de que estas dádivas, estas graças, estes esplendores emanam do amor. Se o amor não fosse o motivo divino, seria impossível ao coração humano atingi-los ou recebê-los. Se o amor não existisse, as bênçãos divinas não poderiam descer sobre qualquer objeto ou coisa. Se não fosse o amor, o recipiente do esplendor divino não poderia irradiar e refletir esse esplendor sobre outros

objetos... Considerai até que ponto o amor de Deus se manifesta. Entre os sinais de Seu amor que aparecem no mundo estão os pontos do alvorecer de Seus Manifestantes. Que infinito grau de amor é refletido sobre a humanidade pelos Manifestantes divinos! Para guiar o povo, Eles desejosamente ofereceram Suas vidas para ressuscitar os corações humanos. Eles aceitaram a cruz. A fim de capacitar as almas humanas a atingir o supremo grau de progresso, durante Seus limitados anos Eles sofreram imensas provações e dificuldades. Se Jesus Cristo não tivesse amor ao mundo humano certamente não teria acolhido a cruz. Ele foi crucificado pelo amor à humanidade. Considerai o infinito grau desse amor. Sem amor à humanidade João, o Batista, não teria oferecido sua vida. O mesmo ocorreu com todos os Profetas e Almas Santas. Se o Báb não tivesse manifestado amor à humanidade, certamente não teria

oferecido Seu peito a mil projéteis. Se Bahá’u’lláh não estivesse inflamado pelo amor à humanidade, não teria de boa vontade aceitado quarenta anos de aprisionamento. Observai quão raramente as almas humanas sacrificam seu prazer ou conforto em prol de outros, como é improvável que uma pessoa ofereça seu olho ou se permita mutilar em benefício de outrem. No entanto, todos os Manifestantes divinos sofreram, ofereceram Suas vidas e Seu sangue, sacrificaram Sua existência, conforto e tudo que possuíam pelo amor à humanidade. Considerai, pois, o quanto eles amam. Não fosse por Seu amor à humanidade, o amor espiritual seria mera terminologia. Não fosse por Sua iluminação, as almas humanas não seriam radiantes. Quão efetivo é Seu amor! Este é um sinal do amor de Deus, um raio do Sol da Realidade... “ (Parte da palestra de Abdu’l-Bahá em Green Acre, EUA - ano 1912). Visite o site oficial: www.bahai.org.br

lentem a vida, as chamadas vítimas enquadram-se em quadros de aprendizados necessários ou de reparações conscienciais perante si mesmos, envolvendo, é claro, os próprios familiares. Por outro lado, os autores – apesar de equivocados e cruéis – são dignos de piedade, uma vez que enfermos. Quem agride está doente, desequilibrado na emoção e necessitado de auxílio, compreensão, tolerância e, mais ainda, de perdão. Cristãos que nos consideramos, sem importar a denominação religiosa que

adotamos, a postura solicitada em momentos difíceis como o agora enfrentando pela mentalidade brasileira, é de compaixão com agressores e vítimas. Todos são dignos da misericórdia que norteia o amor ao próximo. A situação de quem agride é muito pior do que quem é agredido. O agredido já se liberta de pendências que aguardavam o momento difícil; o agressor, por sua vez, abre períodos longos, no futuro, de arrependimentos e reparações que lhe custarão dores e sofrimentos. Nada justifica a cruelda-

de. Sua ocorrência coloca à mostra nossas carências e enfermidades morais expostas, demonstrando a necessidade do quanto ainda precisamos fazer uns pelos outros. Não podemos julgar. Não temos competência para isso. O histórico divulgado pela mídia já demonstra por si só as carências expostas, entre tantos outros fatos lamentáveis. Mas há a bagagem que não vemos... O momento é de vibrações uns pelos outros. Todos somos filhos de Deus... *Orson Peter Carrara

a ninguém, mas quando não vem “do Senhor” trazem dor, angústia e insatisfação. Isso não é prosperidade. Outro pensamento que se destaca no verso de hoje tem que ver com o presente. A promessa de Deus é que você veja a prosperidade “durante os dias de tua vida”. Aqui e agora. Não apenas no futuro. Deus quer nos abençoar também aqui e agora. É comum pensar que a maravilha da salvação é uma experiência que será desfrutada na eternidade. É verdade que quando Jesus voltar, receberemos os benefícios eternos da salvação. Jesus colocará

um ponto final na história do mal. Mas também é verdade que nesta terra, “durante os dias de tua vida” você pode usufruir as maravilhas das bênçãos divinas: Melhor saúde, dinheiro administrado com sabedoria, uma família feliz e filhos que crescem esplendorosos como palmeiras nas encostas do rio, como diz o salmista no salmo 1. Por isso, aproveite este dia para buscar ao Senhor. Achar Jesus é achar sua bênção. Faça dele o alvo de sua vida. Viva ao lado de Jesus. Permita que os seus ensinamentos se tornem realidade na sua experiência. O resultado natural do com-

panheirismo diário com Jesus será êxito e prosperidade; pois “O Senhor te abençoa desde Sião para que vejas a prosperidade de Jerusalém durante os dias de tua vida.” Faça isto, examine as possibilidades, experimente a amar e se importar com as pessoas e verás como tua vida também será melhor e com maior sentido, pois pais e mães intercedem por nós. Tenham uma abençoada semana. Nosso endereço: Rua Lúcio Nunes Stein esquina Benjamim Constant. *Erivelton Demari – Pastor na IECLB – eriveltonsdemari@yahoo.com. br - www.luteranos.com.br

vida digna da vocação à qual fostes chamados, com toda a humildade e amabilidade, com grandeza de alma, suportando-vos mutuamente com caridade” (Ef 4, 1-6). Embora sejamos muitos, no Batismo fomos incorporados em um só corpo, chamados a viver em comunidade, respeitando as diferenças de dons e carismas, na certeza de que o Espirito que nos vivifica é um e o mesmo (cf. 1Cor 12, 4-7). Desde a sua origem, a Igreja testemunha esta verdade de fé, apresentando-se com uma grande diversidade proveniente não só da variedade dos dons de Deus, mas também da multiplicidade de povos e culturas que vivem a mesma

fé (cf. Catecismo da Igreja católica, 814). Contudo, o projeto de unidade deve se estender para toda “relação social, da família às amizades e aos ambientes de trabalho: trata-se de ocasiões concretas que nos são oferecidas para construir relações cada vez mais ricas humanamente, capazes de respeito recíproco e de amor abnegado” (Papa Francisco, 22/05/2016). Contemplando, pois, o mistério da Santíssima Trindade esforcemo-nos para, na vivência do nosso batismo, construir a unidade na diversidade pela prática da mesma fé, esperança e caridade. *Dom Edney Gouvêa Mattoso Bispo de Nova Friburgo (RJ)

Agressores e vítimas (63,5,7,602

D

iante de crimes hediondos, suicídios, tragédias provocadas (como atentados e sequestros dramáticos), a perplexidade domina os círculos da sociedade humana. É importante, de início, já informar: ninguém nasceu predestinado a matar ou a matar-se. Matar ou matar-se são resultantes da liberdade de agir. Estamos todos destinados ao progresso e o desajuste das emoções, do

equilíbrio, é o grande responsável por tais tragédias. Estamos absolutamente convidados à harmonia na convivência, à solidariedade nas iniciativas. Referida liberdade de decisão, no entanto, nos sujeita a reparações que virão a seu tempo. Isso por uma razão muito simples: somos responsáveis pelo que fazemos. A vida e suas leis determinam essa responsabilidade intransferível, deixando bem claro que toda lesão que causamos a nós mesmos ou a terceiros teremos que reparar. Não é castigo, mas

apenas conseqüência. E as vítimas? Como ficam essas pessoas? Por que sofrem atentados e se tornam vítimas de crimes passionais, etc? Podemos acrescentar outras questões: Por que Deus permite? Por que uns se livram inesperadamente de deter minados perigos, enquanto outros deles são vítimas? Por que ocorrem com uns e com outros não? Qual o critério para todas essas situações? Apesar da dor e sofrimentos decorrentes, e da não justificativa – sob qualquer pretexto – de gestos que vio-

Verdadeira prosperidade ,*5(-$/87(5$1$

O

lá, bom dia amados por Jesus Cristo. Quero saudá-los /com as palavras Bíblicas de Efésios 1.4, onde interpretando lemos: “Este é o milagre dos milagres: que o amor de Deus veio a nós e construiu uma ponte, Jesus, antes de qualquer tentativa nossa de ir ao encontro Dele”. Amigo leitor. No salmo 128.5 o salmista diz: “O Senhor te abençoe desde Sião, para que vejas a prosperidade de Jerusalém durante os dias da tua

vida. Martin Lutero chamava a este, de o Salmo da família. Ele está cheio de promessas. Uma das que destaca, é a promessa da bênção. Não existe nada de errado em querer ser abençoado. Bênção na maioria das vezes significa prosperidade, inclusive no verso de hoje o salmista afirma que o resultado da benção é a “prosperidade de Jerusalém”. Hoje, muitos cristãos, que congregam em igrejas tradicionais, precisam entender que cristianismo é humildade sim, mas não necessariamente pobreza ou miséria. Não existe nada de errado com a prosperidade, ou em querer

ser próspero. Deus é o dono do mundo, o rei do universo. Se você é filho do rei, é um príncipe. Por que se sentir culpado de viver como príncipe? O que há de errado em querer ter uma vida algumas coisas que possam trazer conforto a nossa vida? Não podemos viver impregnados num espírito de miséria. O verso de hoje mostra o s e g re d o d a v e rd a d e i ra prosperidade. Para Israel, a bênção autêntica vinha de Sião, o lugar de habitação de Deus. Prosperidade não é apenas o acúmulo de coisas. Dinheiro, poder e fama, são parte da vida, não fazem mal

“Que todos sejam um” (Jo 17,21) ,*5(-$&$7Í/,&$

C

aros amigos, o conteúdo da fé cristã não é algo alheio à vida do homem. Deus, em sua infinita bondade, ao revelar-se a si mesmo e manifestar os desígnios de Sua vontade aos homens (cf. Ef 1,9), ilumina e dá sentido à existência humana (cf. Fides et ratio, 14). É neste sentido, que o Concílio Vaticano II afirma que na encarnação do Verbo Divino, o Pai manifesta Seu amor a toda criação e esclarece verdadeiramente o mistério do homem revelando sua vocação sublime de participação no Mistério Trinitário

(cf. Gaudium et spes, 22, Dei verbum, 2). As respostas aos questionamentos sobre o sentido da vida que urgem no coração de cada homem e mulher desde o início da história, dependem da orientação que cada um dá a sua própria existência. A doutrina católica, no entanto, afirma, sem risco de dúvida, que a razão iluminada pela fé é o único caminho que poderá conduzir o homem ao pleno conhecimento de si (cf. Fides et ratio,1). Toda a vida cristã é marcada pelo mistério de um Deus que é comunidade. “O Pai, por Cristo no Espírito, santifica a Igreja e, por ela, o mundo” (Puebla, 916). No

Batismo, porta de entrada para os demais sacramentos, é invocado o Deus Uno e Trino sobre os que serão batizados, consagrando-os e inserindo-os na comunhão divina. A Igreja, no último domingo, celebrou a Santíssima Trindade, uma solenidade litúrgica que nos leva a contemplação do mistério do qual derivamos e fim último de toda a criação. Celebrar o dogma trinitário é, ao mesmo tempo, renovar a consciência de que é pela comunhão divina que se dá a missão de cada batizado de se fazer um com Deus e com o próximo. O Santo Padre, o Papa Francisco, ao refletir sobre o mistério trinitário afirma

que Deus é uma ‘família’ de três Pessoas que se amam tanto a ponto de formar uma só. Esta ‘família divina’ não está fechada em si mesma, comunica-se na criação e na história e entrou no mundo dos homens para chamar todos a fazer parte desta família divina (cf. Ângelus, 22/05/2016). Compreendemos, deste modo, que a unidade querida por Deus (cf. Jo 17,20s) não é uma uniformidade ou supressão das diferenças. Na verdade, toda a riqueza da unidade em Deus é manifestada pelas diferenças, quando vividas na caridade. Como lemos na Carta de São Paulo aos Efésios: “Exorto-vos, pois, que leveis uma

Edição de 04/junho de 2018  
Edição de 04/junho de 2018  
Advertisement