Page 1

DOURADOS MS ANO 68 | NÂş 13.245 R$ 2,00

O PROGRESSO ★★★★★

SĂĄbado/domingo GHMXQKRGH

Fundador WEIMAR TORRES Diretora-Presidente ADILES DO AMARAL TORRES

Pensamento e ação por uma vida melhor

EspetĂĄculo Hoje tem “HĂĄ VĂłsâ€? em Dourados

Saúde Governo prorroga campanha de vacinação

Brasil Balança comercial tem superåvit de US$ 5,981 bi

PĂ G. Dmais 2

PĂ G. D3

PĂ G. A5

MĂŠdicos terĂŁo que justiďŹ car prescrição fora da lista do SUS O MinistĂŠrio PĂşblico detectou excessos nas prescriçþes de medicamentos que nĂŁo constam no Sistema Ăšnico de 6DÄŽGHHP'RXUDGRVHSULRUL]DPODERUDWĂśULRVHVSHFâÄ&#x;FRV'HDFRUGRFRPRSURPRWRUGH-XVWLĂ?D(WĂ’RFOHV'LDV-ÄŽQLRU LVVRWHPJHUDGRH[DJHURVQDMXGLFLDOL]DĂ?Ă‚RGRVHWRUHLPSHGHRIRUQHFLPHQWRGHUHPĂ’GLRVQRSUD]RGLDVPĂ G. D1

Preço da gasolina segue alto após tÊrmino da greve +(',2)$=$1

Trabalho de Barbosinha leva parque infantil para Vila Vargas

Parlamentares evitam pena com recursos no Supremo Dez parlamentares condenados pela Justiça continuam exercer os mandatos e não tiveram penas executadas, pois ainda dispþem de recursos contra a decisão no Supremo Tribunal Federal (STF.). Pà G. A4

Deputado Barbosinha

Com emenda parlamentar de autoria do deputado estadual Barbosinha (DEM), Vila Vargas foi beneficiado com parque infantil, jå instalado na Escola Getúlio Vargas. Acompanhado da prefeita DÊlia Razuk e dos vereadores Madson Valente e Bebeto, o deputado esteve na escola para ver a aplicação do recurso e cumprimentar funcionårios, direção, professores e estudantes. Pà G. D1

Desconto de R$ 0,46 depende de estoques

O valor da gasolina em Dourados se mantĂŠm em alta apĂłs o tĂŠrmino da greve dos caminhoneiros. O Procon jĂĄ pediu aos postos para que reduzam o valor ou que pelo menos comprovem o motivo do brusco aumento em um intervalo de 10 dias. Postos aproveitaram a demanda por combustĂ­vel para reajustar o valor. PĂ G. D3

/8&$6),*8(,5('2&%)

Brasil faz amistoso amanhĂŁ contra a CroĂĄcia O Brasil farĂĄ amanhĂŁ o primeiro teste com o elenco que disputarĂĄ a Copa do Mundo na RĂşssia. O time do tĂŠcnico Tite encara a CroĂĄcia em Liverpool e nĂŁo poderĂĄ contar com o atacante Douglas Costa e o meio-campista Renato Augusto, ambos machucados. JĂĄ o atacante Neymar iniciarĂĄ o amistoso no banco de reservas e deve entrar no segundo tempo para ganhar ritmo de jogo. PĂ G. A7

Seleção farå o primeiro teste neste domingo com o elenco que disputarå o Mundial na Rússia

O tempo

OpiniĂŁo

Fonte: INMET

Elas querem o dinheiro e eles querem o diploma JosĂŠ Alberto Vasconcellos

HOJE 15Âş MĂĄx | 15Âş MĂ­n Tempo nublado com chuva isolada perĂ­odos de parcialmente nublado em Dourados. Ventos: fracos/ moderados com rajadas. Umidade: mĂĄxima 95%. Umidade: mĂ­nima 65%

Na cobertura da greve faltou mais que a cereja Wilson Valentim Biasotto PĂ G. A2

19° Workshop de Plantas Medicinais começa dia 6 A Universidade Federal da Grande Dourados realiza de 6 a 8 de junho o 19° Workshop de Plantas Medicinais. Haverå palestras, exposiçþes, minicursos e apresentaçþes de trabalhos com profissionais que desenvolvem pesquisas com plantas medicinais. Durante o evento tambÊm acontece o 9° Encontro da Agricultura Familiar da Grande Dourados. Pà G. D4

Para redução de R$ 0,46 do diesel chegar às bombas Ê preciso que os estoques das distribuidoras de combustíveis sejam consumidos e que os governo estaduais revejam o preço da base de cålculo do ICMS. Pà G. A5

Posto que não baixar preço do diesel pode ser multado e interditado Pà G. A5 Após demissão de Pedro Parente, açþes despencam Pà G. A3 Tribunal de Contas do Rio rejeita contas de 2017 de Pezão Pà G. A4 Gilmar manda soltar ex-presidente da FecomÊrcio Pà G. A5


2

Dourados, sĂĄbado/domingo 2/3.6.2018 O PROGRESSO

OpiniĂŁo

SilĂŞncio dos inocentes

D

epois de 11 dias a greve finalmente parece ter chegado ao fim. Ao invÊns das retóricas sobre quem venceu a batalha, o que paira no ar Ê um silêncio quase ensurdecedor de gente que quer se declarar inocente. Se do lado dos caminhoneiros hå quem diga que foi em vão, existem tambÊm aqueles que afirmam que valeu a pena. Jå que os ganhos não foram tantos, no final fica um gostinho de vitória sobre um governo que jå estå quase de portas fechadas. Entretanto, apesar da oposição afirmar que o presidente da República foi fraco, a corte palaciana, mesmo que a boca pequena, comemora discretamente. Entretanto, ao povo não se transfere derrotas ou vitórias, mas sim a conta dos prejuízos quase que incalculåveis, mas que jå superam R$ 75 milhþes, conforme apontam as projeçþes preliminares de diversos segmentos da economia. Depois das incertezas dos dias sombrios, a vida começa a voltar ao ritmo normal. O quadro de desabastecimento inicia sua reversão e o combustível, embora com valores alterados, jå estå chegando aos postos, da mesma forma que os alimentos voltam aos supermercados. Entretanto, os reflexos da crise provocada pelos protestos, porÊm, ainda devem perdurar por bastante tempo. Se por um

lado a rotina de muita gente fido com a Associação Brasileira de EDITORIAL cou desarrumada, a economia Proteína Animal. As empresas do do País ficou mais ainda. AlÊm disso, O governo setor acumulam prejuízos de R$ 3 bilhþes e perteme que a paralisação dos motoristas abra cami- deram 70 milhþes de aves, mortas por falta de nho para outras greves de forte impacto no País, ração. Com parte do abastecimento retomado, a como aconteceu com os petroleiros que segui- mortandade deve acabar. ram esse caminho, mas que por força judicial teve AlÊm disso, segundo a Associação Brasileira das que suspender o movimento. Indústrias Exportadoras de Carne, a cadeia proNo entendimento da Confederação Nacional de dutiva da pecuåria de corte deixou de movimenDirigentes Lojistas estima que as åreas de comÊr- tar entre R$ 8 bilhþes e R$ 10 bilhþes. O mesmo cio e serviços deixaram de faturar cerca de R$ 27 acontece com o os produtores de leite perderam bilhþes entre os dias 21 e 28. Para R$ 1 bilhão, parte disso com o desos representantes desse setor, os Depois das incertezas carte de mais de 300 milhþes de transtornos causados pelo desa- dos dias sombrios, a litros de leite. A Confederação da bastecimento generalizado, pode vida começa a voltar Agricultura e Pecuåria do Brasil provocar danos ainda maiores ao calcula que produtores em geral ao ritmo normal País, como aumento do desemdevem levar de seis meses a um prego, falta de gêneros alimentíano para se reestruturarem. cios, estoques, baixo fluxo de vendas e prejuízo Para agravar o quadro político de um governo ao desenvolvimento econômico. em desgoverno, o Palåcio do Planalto terå tamPor outro lado, os outros segmentos tambÊm bÊm que arcar com a saída de Pedro Parente do se apressam em apresentar as cifras negativas, comando da Petrobras. O pedido de demissão apesar de tambÊm jå estarem retomanbdo as ati- acontece em meio aos desgastes e pressþes sovidades. Das 167 unidades produtoras de aves, fridos por Parente durante a greve dos petroleiovos e suínos que estavam paradas em todo o País, ros em razão das críticas à política de preços de 46 reiniciaram atividades na quarta-feira, de acor- combustíveis adotadas na sua gestão. Desde julho

O NĂšMERO

R$ 75 milhĂľes Esse ĂŠ o valor do prejuĂ­zo estimado pelos ecnomistas, depois da greve de 11 dias que abalou o Brasil

do ano passado, o preço da gasolina e do diesel comercializado nas refinarias dispararam mais de 50% e foi um dos pontos mais criticados pela greve dos caminhoneiros e dos petroleiros. “Minha permanĂŞncia na presidencia da Petrobras deixou de ser positiva e de contribuir para a construção das alternativas que o governo tem pela frente. Sempre procurei demonstrar, em minha trajetĂłria na vida pĂşblica que, acima de tudo, meu compromisso ĂŠ com o bem pĂşblico. NĂŁo tenho qualquer apego a cargos ou posiçþes e nĂŁo serei um empecilho para que essas alternativas sejam discutidasâ€?, justificou Parente. Sua saĂ­da, na realidade, tem o mesmo efeito inflamĂĄvel de gasolina nas labaredas. O pior ĂŠ que a probabilidade de um grande incĂŞncio pode transformar a atual daministração federal em cinzas.

Elas querem o dinheiro e eles querem o diploma -26ž$/%(572 9$6&21&(//26 *Membro da Academia Douradense de Letras

C

laro que não se pode generalizar: hå boas escolas dotadas com equipes de professores altamente capacitados, tradicionalmente empenhadas em transmitir os melhores e mais elevados conhecimentos aos alunos, preparando profissionais competentes, necessårios e indispensåveis para a Nação e o País. Paralelamente a esse bom e responsåvel trabalho no campo do ensino, corre solta a picaretagem, onde às faculdades interessa apenas o dinheiro e aos alunos apenas o diploma. O resultado não poderia ser diferente, boa parcela do País estå mergulhada na escuridão da ignorância, num atraso as-

sombroso, quando comparado com outros paĂ­ses. Perguntaram a Konrad Adenauer (18761967), como a Alemanha recuperou-se tĂŁo rĂĄpido depois da guerra, ele respondeu: “— Na Alemanha havia gente que sabia mandar e gente que sabia obedecer!â€? O JapĂŁo e a China, que emergiram da mesma guerra (1939/1945), quase que inteiramente destruĂ­dos; e a CorĂŠia do Sul, depois da guerra com a CorĂŠia do Norte (1950/1953), tambĂŠm safou-se dos escombros atravĂŠs de uma educação diligente, responsĂĄvel, dinâmica e competente e hoje esses paises, atravĂŠs da educação fazem parte do Primeiro Mundo, passado pouco mais de meio sĂŠculo de um evento funesto, que poucos querem lembrar-se. No Brasil a educação jĂĄ vinha capengando, quando tomou velocidade no rumo inverso, depois que o PT (Partido dos Trabalhadores) proclamou que

o Brasil era uma “PĂĄtria Educa- e outras benesses.â€? Tenha em doraâ€?. Confira o seguinte qua- conta que deputados e senadodro, publicado pela VEJA, ed. res apenas consomem com os 28.034.2018, pĂĄg. 69, verbis: Pa- impostos pagos, inclusive sobre tentes registradas em 2017 (pe- o quilo de feijĂŁo, que consumididos aceitos): EUA. 167.367; mos. Os parlamentares apenas JapĂŁo, 51.743; CorĂŠia do Sul, causam prejuĂ­zos ao PaĂ­s e Ă Na22.687; Alemanha, 17.998; Chi- ção: nĂŁo produzem nada! NĂŁo na, 15.070; BRASIL, 396 (tre- somam nada! Nada alĂŠm de nozentas e noventa e seis)! Artigos tĂ­cias que nos dĂŁo conta, de que cientĂ­ficos, publicados entre quase todos eles, apenas roubam o dinheiro 2011 e 2016: (...) boa parcela do pĂşblico; o que EUA, 2.52;China, 1,4, Reino PaĂ­s estĂĄ mergulhada ocupa a imprensa , diariamente, Unido, 0,743; na escuridĂŁo da sĂŁo as açþes da Alemanha, ignorância Lava Jato. 0,654; JapĂŁo, Junte-se aos 0,484; BRASIL, 0,251(zero, duzentos e cinqĂźen- custos dos deputados e senata e um). EM PATENTES E ARTI- dores, mais as mordomias que GOS CIENTĂ?FICOS, o BRASIL fi- se avolumam com o executivo, cou perdido na poeira do atraso. o judiciĂĄrio e os demais inconO Jornal “O PROGRESSOâ€? tĂĄveis ĂłrgĂŁos pĂşblicos, que se noticia no seu Editorial de interligam e se amontoam nas 26.03.2018, verbis: “R$2,14 mi- portas dos Cofres PĂşblicos, palhĂľes por ano. Este ĂŠ o custo ra sacar os impostos recolhidos anual de cada deputado aos por uma Nação escorchada, decofres pĂşblicos, entre salĂĄrios samparada e tratada como um

ajuntamento de idiotas servis. Visto o retrato que o Brasil nos apresenta, voltemos às salas de aulas onde tomam assento os acadêmicos, principalmente, os que estudam MEDICINA e ENGENHARIA CIVIL. Testes feitos em data recente com formandos em medicina, comprovou-se que mais da metade deles não conseguiu fazer um único diagnóstico; por seu lado, engenheiros civis que tem deixado as faculdades, construíram vårias pontes no Estado, que desabaram com as primeiras chuvas, quatro anos depois de entregues; enquanto o pavimento das rodovias derretem atÊ com os nevoeiros. Estå faltando o que aos brasileiros? Tudo! Estå faltando competência à administração pública, reconhecidamente corrupta e mansa, que vem capitaneando uma infestação assustadora de parasitas nos três poderes, que sugam os recursos públicos,

enquanto a saúde, o ensino e a segurança pública restam abandonados. Envergonham a Nação escorchada e enterram o País no atraso, enquanto devoram, insaciåveis, os tributos pagos por quem trabalha e produz. A despeito dos exemplos que nos dão países da Europa e da WMEREHEJSMEWWMQMPEHSUYI pudesse tirar o Brasil do atraso. A única eficiência dos esquerdistas são nos ataques contra as classes produtivas — urbanas e rurais — às quais, com um asco doentio, atribui-lhes o nome de burqueses e latifundiårios, enquanto alimentam-se com o que eles produzem e roubam os impostos que eles pagam. Não serå fraudando vestibulares, comprando diplomas que mÊdicos, engenheiros civis e outros profissionais de mentirinha, vão melhorar o País; enquanto a incompetência caminha de braços dados com a corrupção.

Na cobertura da greve faltou mais que a cereja :,/6219$/(17,0 %,$62772 *Membro da Academia Douradense de Letras

D

adas as suas proporçþes, sua gravidade e repercussão em toda a sociedade, a greve dos caminhoneiros recebeu cobertura jornalista preferencial. Acompanhei apreensivo, observando como as emissoras de rådio e televisão pautaram o evento, falando, mostrando, ou omitindo e silenciando sobre o assunto. Perplexa, a mídia demorou atÊ tomar um rumo, a princípio a ignorância, refletida especialmente por aprendizes de feiticeiros, que só sabem atalhos e não o caminho, deturpou a avaliação, mas logo a grande mídia passou a cobrir o evento segundo o seu posicionamen-

to ideológico, que defende sem escrúpulos o neoliberalismo econômico e, por via de consequência, abstÊm-se de olhar outras faces da situação. Embu das Artes, especialmente para a Globo News, tornou-se o centro da greve, outros bloqueios em estradas foram registrados, mas muitos omitidos, principalmente se não estivessem próximos às capitais dos estados. De início os grevistas foram tratados respeitosamente, o que não tem sido costume quando diz respeito a greves, mas como desde o primeiro dia jå se vislumbrava a possibilidade de as transportadoras [que devem 52 bi em impostos] estarem tambÊm envolvidas no movimento [locaute], explica-se a atitude da mídia. Em relação as infiltraçþes intervencionistas, de início houve uma tolerância. Em verdade

ninguÊm sabia no que daria a dicatos apoiaram a greve com greve, nem governo, imprensa, ressalvas, inclusive a FETEMS o povo em geral e atÊ mesmo os distribuiu nota tornando muito caminhoneiros. Então tolerou- claro que apoiava a greve, não o -se o movimento pela volta do locaute ou a intervenção militar. regime militar, como um trunO foco da imprensa esteve na fo em caso de o caldo engros- relação custo do óleo e preço do sar ainda mais. Somente após frete, não na política de preços o tÊrmino da greve e a própria da Petrobrås. Esqueceram dos recusa do exÊrpreços da gacito em intervir Faltou profundidade, solina e do gås Ê que os meios a política de preços e, tardiamente, de comunica- não foi devidamente disseram que o ção se puseram subsídio ao óleo esclarecida contrårios ao transfere o cusintervencionisto para o povo, mo militar. inclusive com corte no SUS e Quando as infiltraçþes se da- Educação. vam espontaneamente alguns Ignorada tambÊm foi a reperórgãos de imprensa procura- cussão da greve no exterior. Sovam atribui-las às esquerdas. mente tive a oportunidade de Colossal paradoxo, no início da ver algumas manchetes de jorgreve esses mesmos meios de nais internacionais na Record. comunicação cobravam uma Parece-me correto inferir que postura da esquerda em favor a falta dessa cobertura se deva da greve. O que se tem de fato justamente ao fato de que o deÊ que Centrais Sindicais e Sin- sabastecimento na Venezuela Ê

constantemente criticado. Seria difícil explicar. O jornalismo brasileiro, via de regra, deixou de ser investigativo. O que se divulgou largamente foram declaraçþes oficiais e as entrevistas resumiram-se a dar voz ao governo [executivo e forças armadas]. Qual a grande liderança dos caminhoneiros entrevistada, senão o da Associação Brasileira de Caminhoneiros, filiado ao PSDB, e que veio para dizer que a greve tinha acabado e acusando infiltrados? Por que não houve entrevista com as Centrais Sindicais para que o povo soubesse o posicionamento de cada uma? Por que somente após dez dias a ministra Carmen Lúcia veio à público para defender a democracia? Faltou profundidade, a política de preços não foi devidamente esclarecida. Aqui ou ali, havia uma ligeira comparação dos preços atuais com os praticados

nos governos petistas, insinuaçþes superficiais e maldosas. Seria preciso dizer que a cocada ĂŠ feita do coco do coqueiro, ou seja, qual a diferença entre a polĂ­tica de preços no governo petista e do governo Temer? Qual o custo real do petrĂłleo para a PetrobrĂĄs? O preço deve ser calculado pelo custo de produção mais impostos, mais o lucro, ou pela cotação do dĂłlar? Se for pelo dĂłlar, a quem beneficia, a quem sacrifica? O refinamento do Ăłleo fica mais barato nos Estados Unidos, por isso as refinarias brasileiras estĂŁo parando? Faltou dizer que o cadĂĄver insepulto desse governo destrĂłia soberania nacional e a estabilidade social e institucional do paĂ­s. A solução do problema foi dada ao vivo na Globo quando um baiano declarou a uma repĂłrter constrangida: “o jeito ĂŠ prender o Temer e soltar o Lulaâ€?. (biasotto@biasotto.com.br)

EXPEDIENTE O PROGRESSO: O MAIS ANTIGO DO ESTADO E DE MAIOR CIRCULAĂ‡ĂƒO EM TODO O INTERIOR Este jornal expressa sua opiniĂŁo pelo Editorial. As demais opiniĂľes sĂŁo de responsabilidade de seus autores. “O PROGRESSOâ€? Registrado no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) sob o nÂş 812285964

Diretora-presidente ADILES DO AMARAL TORRES Diretora-superintendente BLANCHE TORRES Diretora Executiva JUNE ANGELA TORRES Editor-chefe VANDER VERĂƒO Fundador (1951-1969) WEIMAR TORRES Ex-diretor (1969-1985) VLADEMIRO DO AMARAL

(',725$-251$/2352*5(662/7'$

CGC 03.356.425/0001-26 Departamento Comercial, Administração, Redação e Parque Gråfico Av. Presidente Vargas, 447 CEP 79804-030 Dourados-MS. Telefones Redação (0xx) 67-3416-2627/2609 Depto. Comercial (0xx) 67-3416-2600 Serviço de Atendimento ao Assinante (0xx) 67-3416-2666 - 3416-2670 Fax: (0xx) 67-3421-1911 +20(3$*(www.progresso.com.br (0$,/progresso@progresso.com.br

oprogresso.jornal

@JORNALOPROGRESSO

ESPORTE/POLĂ?CIA Renato Giansante esporte@progresso.com.br policia@progresso.com.br DIA-A-DIA Maria Lucia Tolouei marialucia@progresso.com.br CADERNO B/DMAIS Hakeito Almeida hakeito@progresso.com.br

(VWHMRUQDOpÂżOLDGRj

CIDADES Departamento Regional cidades@progresso.com.br

$66,1$785$6

DOURADOS, INTERIOR E CAMPO GRANDE

COLUNA SOCIAL/ANĂšNCIOS Angela Santa Cruz comercial@progresso.com.br

$QXDO  R$ 240 6HPHVWUDO R$ 150 7ULPHVWUDO R$ 100 %LPHVWUDO R$ 70 0HQVDO R$ 45

CLASSIFICADOS Gleison Costa classificados@progresso.com.br

Pensamento e ação por uma vida melhor

VENDA AVULSA 'RXUDGRV,QWHULRU H&DPSR*UDQGHR$ 2 NĂšMEROS ATRASADOS 'RDQRR$ 2 'RDQRDQWHULRU R$ 4


3

Dourados, sábado/domingo 2/3.5.2018 O PROGRESSO

Política

Após demissão de Pedro Parente, ações da Petrobras despencam Para investidores, concessões feitas pelo governo e demissão mostram fraqueza da gestão Temer Luana Pavani e Renata Batista Agência Estado A Petrobras anunciou ontem a demissão do presidente Pedro Parente. O executivo estava em reunião com o presidente da República Michel Temer, no Palácio do Planalto. O encontro e a demissão ocorrem após o governo lançar medidas com custo de R$ 13,5 bilhões para baixar o preço do diesel e ajudar a encerrar a greve dos caminhoneiros.

“Parente colocava interesse da Petrobras acima de interesse nacional”, diz César Prata O pedido de demissão de Parente está estressando os mercados. O impacto maior é na ação da companhia, que chegou a entrar em leilão na Bolsa brasileira e teve as negociações suspensas após ordens dos operadores para limitar perdas. Logo após a notícia, por volta das 11h30 de ontem, o papel da companhia no exterior (ADR) perdia 15% em Nova York. Com

o fim da suspensão das negociações dos papéis da Petrobras, as ações preferenciais (com prioridades na distribuição de dividendo) chegaram a cair 14,17% e os papéis ordinários (com direito a voto) caíam 13,65%. Nas mesas de operações, os investidores avaliam que o tamanho das concessões feitas pelo governo e a consequente demissão de Pedro Parente mostram a fraqueza do governo de Michel Temer e há o temor de que isso se estenda a outros segmentos da economia. Depois da informação do pedido de demissão de Parente, a Bovespa, que operava em alta, inverteu o sinal e passou a cair 0,72%. A perspectiva é que a bolsa acelere a queda ao longo do pregão. Por outro lado, as ações da BRF subiam mais de 14%. Segundo informou a Coluna do Broadcast na última terça-feira, Parente já estaria cogitando trocar o comando da estatal pela presidência da empresa de alimentos BRF. Ele teria, inclusive, solicitado nos últimos dias para “segurarem” o processo de escolha de um CEO na companhia. A pos-

JOSÉ CRUZ/AGÊNCIA BRASIL

Apesar do apoio do presidente, o demissionário Pedro Parente vinha enfrentando oposição crescente em vários setores sibilidade de a troca ocorrer já corria no mercado financeiro, principalmente, diante da crise gerada com a greve dos caminhoneiros - e já mexeu nos papéis da própria empresa de alimentos. Interesses Apesar do apoio declarado do presidente da República desde que assumiu o cargo, o agora demissionário Pedro Parente vinha enfrentando oposição crescente de vários setores do

empresariado nacional tanto pela política de desinvestimento quando pela estratégia de redução do conteúdo local nas encomendas. Na avaliação do ex-presidente do Conselho de Óleo e Gás da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamento (Abimaq) César Prata, Parente utilizou “todos os artifícios políticos que tinha” para colocar os interesses da companhia acima dos interesses nacionais. “A paralisação dos caminhoneiros expôs a po-

lítica de preços da companhia e mostrou para todo o Brasil a estratégia dele para colocar os interesses da Petrobras acima dos interesses nacionais”, disse o empresário, que participou das negociações para a nova política de conteúdo local. Segundo Prata, como empresário, o trabalho que Parente fez para sanear a empresa não tem nenhum mérito específico, mas ele foi bem sucedido no que Prata chamou de “desmonte da Petrobras”. “Como empresário, foi razoável, porque recuperar uma empresa que tem monopólio de mercado e dita os preços é fácil. Agora, na política de desmonte da empresa, ele foi bem sucedido”, ironizou, citando a venda de ativos na área de fertilizantes e de áreas de produção de petróleo e gás. O representante do setor não acredita, porém, que conseguirá voltar a negociar mais espaço para o setor nas encomendas da empresa nesse governo, apesar a saída de Parente. A nova política de conteúdo local já foi aprovada. “O governo tem essa tônica de abertura. Não é o Pedro Parente, é todo o governo”.

‘Deveria ter saído antes’, diz PR; inoportuno, aponta DEM Amanda Pupo Agência Estado Liderança do Partido da República (PR), o deputado federal José Rocha afirmou que a saída de Pedro Parente da presidência da Petrobras aconteceu “tarde”. “Deveria ter saído antes. A política de preços adotada foi errada. Quem for o novo presidente da Petrobras precisa rever isso”, disse Rocha. “É preciso diminuir os custos da Petrobras, repartir mais os lucros. A população não pode pagar essa conta alta”, completou o deputado. Questionado sobre o impacto econômico em torno do pedido de demissão após as últimas semanas de greve dos caminhoneiros, Rocha disse acreditar que, com o anúncio do novo presidente, a situação tende a se normalizar. Inoportuno Já, o líder do DEM na Câmara dos Deputados, Rodrigo Garcia afirmou que o pedido de demissão de Pedro Parente da presidência da Petrobras é “inoportuno”, visto que a política de preços está, até o momento, mantida, avaliou o parlamentar, por meio de nota.


4

Dourados, sĂĄbado/domingo 2/3.5.2018 O PROGRESSO

PolĂ­tica

Dez parlamentares C evitam pena com recursos no STF Processos integram conjunto de 52 açþes penais que permaneceram na Corte após restrição ao foro privilegiado NELSON JR. /STF

Amanda Pupo/Agência Estado Dez parlamentares condenados pela Justiça continuam a exercer seus mandatos e não tiveram as penas executadas, pois ainda dispþem de recursos contra a decisão no Supremo Tribunal Federal (STF). Esses processos fazem parte do conjunto de 52 açþes penais que permaneceram na Corte mesmo após a restrição ao foro privilegiado, segundo levantamento do Estadão/Broadcast. É o caso do senador Valdir Raupp (MDB-RO), condenado em 2002 a 6 anos de reclusão. A ação penal chegou ao STF em outubro de 2003, sob relatoria do ministro Celso de Mello, e ainda não tem decisão. Raupp tambÊm Ê rÊu na Corte por investigaçþes da Operação Lava Jato. Na terça-feira, o deputado federal Nelson Meurer (PP-PR) se tornou o primeiro parlamentar rÊu da Lava Jato a receber condenação da Corte. AlÊm de Meurer, outros seis deputados federais e três senadores foram sentenciados por delitos como peculato, falsidade ideológica eleitoral, crime contra o sistema financeiro e fraude em licitação. Condenado em maio de 2017

Primeira Turma entende que a decisão de perda de mandato pode ser tomada pela Corte e a Segunda atribui ao Congresso por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, o deputado Paulo Feijó (PR-RJ) representa um caso emblemåtico sobre a pendência de decisþes tanto no Supremo quanto no Congresso. Quando a Corte analisou sua ação penal, de envolvimento do escândalo dos Sanguessugas, decidiu tambÊm decretar a perda automåtica do mandato, por sugestão do ministro Luís Roberto Barroso. Por ter sido condenado a mais de 12 anos de prisão em regime fechado, os ministros entenderam que a sanção era uma consequência lógica em função de o deputado ter de cumprir pena na cadeia. No entanto, depois de mais de uma dÊcada da acusação, Feijó continua livre e exercendo seu mandato. Ainda resta ao Supremo analisar um recurso apresentado em novembro, e a Câmara briga no STF contra a decisão de perda automåtica do mandato. Divergências O caso de Feijó instigou o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a entrar com uma ação no STF contra a decisão da Corte Barroso foi sorteado como relator e decidiu enviar o

A perda automåtica do mandato divide o Supremo Tribunal processo para anålise do plenårio. O questionamento de Maia foi feito em janeiro, em meio a cobranças para que a Câmara instaurasse o processo de cassação do deputado federal afastado Paulo Maluf (PP-SP). Assim como Feijó, Maluf foi condenado a mais de 7 anos de prisão, em maio do ano passado - e, por isso, os ministros decretaram a perda de seu mandato. No entanto, somente após o ministro Edson Fachin mandar executar a pena, em dezembro, hoje revertida em domiciliar, que o Congresso se viu obrigado a afastar Maluf e, apenas em fevereiro, instaurou o processo de cassação, ainda não concluído. O ex-prefeito de São Paulo foi condenado novamente no mês passado, a mais de 2 anos de prisão domiciliar e pagamento de multa. A perda automåtica do mandato divide o Supremo, colocação apontada pelo próprio Maia na ação apresentada ao STF. Enquanto a Primeira Turma entende que a decisão de perda de mandato pode ser tomada pela Corte, a Segunda Turma atribui a função somente ao Congresso. A questão chegou a ser discutida na terça-feira, quando a Segunda Turma condenou Meurer. Mas, por três votos a dois, a perda do mandato foi barrada. Os ministros decidiram que a Câmara serå notificada para deliberar sobre o mandato assim que não couber mais recurso na ação penal de Meurer. Esse tipo de determinação ocorreu nos casos de outros quatro parlamentares Prescrição Um dos recursos que Cassol apresentou contra sua condenação estava pautado para a sessão plenåria da quarta-feira, mas não foi julgado. O senador se tornou rÊu no STF em 2011, por fraude em licitação. Foi condenado em 2013, quando as açþes penais ainda eram julgadas pelo plenårio da Corte, não pelas turmas. No fim de 2017, o senador conseguiu reverter com um recurso sua pena de mais de 4 anos, em

Tribunal de Contas do Rio rejeita contas de 2017 de Pezão Foi aberto prazo legal para que o governador apresente razþes de defesa Douglas Corrêa/ Agência Brasil Por unanimidade, o Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ) rejeitou as contas do governador Luiz Fernando Pezão referentes ao ano passado. Foram apontadas oito irregularidades, que resultaram em 10 determinaçþes, e 31 impropriedades, que geraram 35 determinaçþes. AlÊm disso, foram feitas 18 determinaçþes sem que houvesse registro de

impropriedades. Tanto o Corpo Instrutivo do TCE-RJ quanto o MinistÊrio Público de Contas (MPC) concluíram pelo parecer contrårio à aprovação das contas de Pezão. Considerando as duas manifestaçþes, foi aberto prazo legal para que o governador apresente razþes de defesa, o que foi feito por Pezão. Após reexame, todas as instâncias do tribunal consideraram que as alegaçþes apresentadas não foram suficientes para justificar as irregularidades verificadas. De acordo com o relator Marcelo Verdini Maia, o pa-

regime semiaberto, para restritiva de direito com prestação de serviços à comunidade. O processo Ê cobrado pela Procuradoria-geral da República (PGR) para ser julgado, assim como o caso do senador Valdir Raupp. Sentenças desproporcionais O advogado Michel Saliba, defensor do deputado Nelson Meurer (PP-PR), afirmou que respeita a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de condenar seu cliente, mas que recorrerå assim que o acórdão for publicado. Os demais parlamentares condenados pelo Supremo consideram as sentenças desproporcionais e se dizem inocentes. Investigados por envolvimento na Måfia dos Sanguessugas, os deputados Nilton Capixaba (PTB-RO) e Paulo Feijó (PR-RJ) foram condenados por receber vantagens indevidas. Capixaba afirmou que foi inocentado em três açþes sobre fatos relacionados e que o mesmo deveria ter ocorrido no processo pelo qual foi condenado. Jå Feijó negou irregularidades. Condenada por delitos na compra de livros didåticos quando foi secretåria estadual de Educação de Tocantins, a deputada Dorinha Rezende (DEM-TO) afirmou que o Tribunal de Contas da União não identificou irregularidades. O deputado Ronaldo Lessa (PDT-AL), que entrou com novo recurso contra sua condenação no dia 25, afirmou que Ê inocente e que o caso em que foi acusado de calúnia eleitoral prescreveu. O senador Acir Gurgacz (PDT-RO) disse que Ê inocente e vai esperar publicação do acórdão da decisão e deve recorrer da sentença. Procurados, o deputado Roberto Góes (PDT-AP) e o senador Valdir Raupp (MDB-RO) não responderam. A defesa do senador Ivo Cassol (PP-RO) afirmou que não se manifestaria. A defesa do deputado afastado Paulo Maluf (PP-SP) não foi localizada. As informaçþes são do jornal O Estado de S. Paulo.

recer prĂŠvio contrĂĄrio do Tribunal de Contas inclui ainda cinco recomendaçþes e cinco comunicaçþes, alĂŠm da determinação de duas auditorias governamentais. “Cabe destacar que o fato de determinada falha, em razĂŁo de sua menor gravidade, nĂŁo vir a ser apontada como irregularidade nas contas, mas como impropriedade, nĂŁo significa que ela nĂŁo foi amplamente apreciada por este tribunal, tampouco que ela nĂŁo terĂĄ que ser corrigida pelo administradorâ€?, diz o relator. O documento, aprovado na quarta-feira seguirĂĄ agora para a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), que julgarĂĄ as contas, tendo como base o parecer tĂŠcnico emitido pelo TCE-RJ. O Poder Legislativo ĂŠ o responsĂĄvel por esse julgamento, de acordo com a legislação. NĂŁo hĂĄ data para que o tema seja apreciado pela Alerj.

INFORME C CĂ?CERO FARIA cicerolfaria@gmail.com

Junho chegou! E com ele o frio

Junho começou ontem com frente fria e pancadas de chuva em algumas regiĂľes de Mato Grosso do Sul. Em Dourados chuviscou na manhĂŁ de ontem e o tempo instĂĄvel vai persistir atĂŠ a segunda feira, pelo menos, com queda da temperatura. A frente fria entrou pela regiĂŁo sudoeste do Estado e em Porto Murtinho ocorreu um temporal na noite de quinta feira e madrugada de ontem com as chuvas atingindo 95 milĂ­metros! Muita ĂĄgua. Neste sĂĄbado em Dourados pode garoar de manhĂŁ e Ă noite e o frio começa a chegar com mĂ­nima prevista de 13 graus. No domingo, a meteorologia prevĂŞ sol e perĂ­odos de cĂŠu nublado, mas sem chover e o frio aumenta, 12 graus. Na segunda e na terça feira, o frio “apertaâ€? mais, com 11 JUDXVHSDQFDGDVGHFKXYD0DVDVLWXDĂ?Ă‚RÄ&#x;FDUĂ€IHLD prĂĄ quem nĂŁo gosta de frio, entre quarta e sexta feira com as temperaturas mĂ­nimas variando de 8 a 9 graus, com a madrugada de quinta feira caindo para 5 graus e geada leve nas baixadas. SAUDADE? O MinistĂŠrio PĂşblico Federal instaurou procedimentos para investigar se empresĂĄrios e outros agentes relacionados Ă  greve dos caminhoneiros cometeram dois crimes previstos na Lei de Segurança Nacional: o de tentar mudar o regime polĂ­tico e o Estado DemocrĂĄtico de Direito com emprego de violĂŞncia e grave ameaça; e o de incitar a subversĂŁo da ordem polĂ­tica e a animosidade nas Forças Armadas. Esse tipo de crime pode ser punido com atĂŠ 15 anos de prisĂŁo. A PolĂ­cia Federal instaurou inquĂŠrito para investigar os casos em vĂĄrios Estados, incluindo Mato Grosso do Sul. TEMPORĂƒO Os moradores do Tocantins vĂŁo escolher um novo governador neste domingo. Mais de um milhĂŁo de eleitores sĂŁo esperados nas urnas para votar e escolher qual dos sete candidatos vai comandar o PalĂĄcio Araguaia dezembro.A segurança serĂĄ feita por 1.290 PM’s e tambĂŠm pelo ExĂŠrcito nas aldeias indĂ­genas em cinco municĂ­pios. ERRADOS “A greve foi capaz de parar o PaĂ­s ou quem parou o Brasil foi a polĂ­tica brasileira?â€?, observou a senadora Simone Tebet, lĂ­der do MDB, ao comentar a crise provocada pela paralisação dos caminhoneiros em discurso no Senado. Ela afirmou que hĂĄ um buraco entre o que pensa a sociedade e a clas-

se polĂ­tica. “NĂŁo ĂŠ o caminhoneiro ou o pedĂĄgio, sĂŁo os altos impostos cobrados neste PaĂ­s SRUVHUYLĂ?RVSÄŽEOLFRVLQHÄ&#x;FLHQtes. NĂŁo podemos esquecer que quem paga o combustĂ­vel trafega por estradas sucateadasâ€?, disse Simone. NEM TU! O prefeito de Santa Rita do Pardo, Cacildo Dagno Pereira (PSDB), foi Ă PolĂ­cia depois de ter sido impedido de passar por ua rodovia por parte de caminhoneiros grevistas. O BO foi feito na quinta-feira. Cacildo relatou aos policiais que ia em viagem pata Campo Grande pela MS-040 quando foi “barrado e obstado de deixar a cidadeâ€? pelos manifestantes. Os caminhoneiros teriam informado a ele que “ninguĂŠm passaria, nem mesmo o prefeitoâ€?. Apesar do fato ter ocorrido por volta das 7h do sĂĄbado, Cacildo sĂł registrou queixa na manhĂŁ desta quinta. VAGAS NA UFMS A Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) lançou processo seletivo de transferĂŞncia de outras instituiçþes, estrangeiros e portadores de diploma de graduação, para ingresso no segundo semestre letivo de 2018. As inscriçþes, entre os dias 14 e 22 de junho. Ao todo, serĂŁo 785 vagas para cursos nas ĂĄreas de CiĂŞncias Exatas e da Terra, 64 para CiĂŞncias BiolĂłgicas, 155 para Engenharias, 42 para CiĂŞncias da SaĂşde, 11 para CiĂŞncias AgrĂĄrias, 249 para cursos de CiĂŞncias Sociais Aplicadas, 723 para CiĂŞncias Humanas e, 340 para cursos nas ĂĄreas de LinguĂ­stica, Letras e Artes.

BATE REBATE O governo federal formalizou ontem do DiĂĄrio OďŹ cial da UniĂŁo o reajuste de 5,67% no valor mensal do Bolsa FamĂ­lia. O decreto informou que o reajuste passar a valer a partir de 1Âş de julho para 13,8 milhĂľes de beneďŹ ciĂĄrios. O programa SĂ­lvio Santos, hoje no SBT, completa hoje 55 anos. Foi ao ar pela primeira vez no dia 2 de junho de 1963 pela a TV Paulista, Canal 5. Um projeto de autoria do senador Waldemir Moka (MDB), que prevĂŞ redução de jornada de trabalho servidores pĂşblicos e da iniciativa privada, sem redução no salĂĄrio, com lhos decientes, jĂĄ foi aprovado na ComissĂŁo de Direitos Humanos e Legislação Participativa. Mais de 1.300 postos de combustĂ­veis foram ďŹ scalizados pelo PaĂ­s e cerca de 500 foram autuados por aumento abusivo de preços ou crime contra a economia popular. A informação foi do ministro substituto da Justiça, Claudenir Brito Pereira.

PCdoB pode abrir mĂŁo de candidatura prĂł esquerda Daniel Weterman AgĂŞncia Estado O PCdoB jĂĄ dĂĄ sinais de que pode abrir mĂŁo da prĂŠ-candidatura de ManuePE( ÂťZMPEĂŽ4VIWMHäRGME da RepĂşblica. A legenda avalia apoiar outro nome, como o do presidenciĂĄvel Ciro Gomes (PDT), e lançar Manuela ao governo do Rio Grande do Sul. O lĂ­der do PCdoB na Câmara, deputado Orlando Silva (SP), afirmou que o partido conversa e se identifica com Ciro, apesar de manter a prĂŠ-candidatura de Manuela, e que aceita reavaliar o quadro em plena campanha eleitoral se houver o risco de nenhum presidenciĂĄvel de esquerda chegar ao segundo turno da eleição presidencial. “Se, durante o curso da campanha eleitoral, ficar claro o risco de duas candidaturas conservadoras no segundo turno, inevitavelmente a esquerda vai ser obrigada a avaliar a revisĂŁo da tĂĄtica e eventualmente se concentrar em turno de um nomeâ€?, disse Orlando Silva, em coletiva de imprensa na capital paulista “Se houver o risco, seria insano se a esquerda nĂŁo examinasse a hipĂłtese de construção de uma unidade.â€?

MinistĂŠrio suspense anĂĄlises sindicais Luci Ribeiro/AgĂŞncia Estado O MinistĂŠrio do Trabalho resolveu suspender, por 30 dias, “todas as anĂĄlises, publicaçþes de pedidos, publicaçþes de deferimento e cancelamentos de registro sindicalâ€?, que sĂŁo executados pela Secretaria de Relaçþes do Trabalho da pasta. A decisĂŁo consta de portaria publicada no DiĂĄrio Oficial da UniĂŁo (DOU) e assinada pelo titular da secretaria, Eduardo Anastasi, recĂŠm-empossado no cargo. Anastasi determinou ainda que as ĂĄreas internas que cuidam de registro sindical relacione informaçþes e a situação de todos os processos que estĂŁo no ministĂŠrio, divididos em duas categorias, aqueles que deram entrada nos Ăşltimos 30 dias e aqueles que aguardam apreciação hĂĄ mais de 60 dias. O secretĂĄrio ainda quer o detalhamento de todas as cartas sindicais emitidas ou recusadas nos Ăşltimos 30 dias com o nĂşmero de processo respectivo. A portaria ressalva, no entanto, que estĂŁo excluĂ­dos das exigĂŞncias os processos com determinação judicial para cumprimento imediato.

INFORME CURURU Alguns polĂ­ticos merecem uma salva de aplausos para o teatro que fazem... COLONO - Ă” cumpadi, a greve acabĂ´ e o preço da gasolina inda tĂĄ cara! ZÉ PINGA - O povo tem memĂłria curta! Daqui a pouco esquece e inda DFKDEĂ‚RQXPWĂ“Ä&#x;OD


5

Dourados, sĂĄbado/dominog 2/3.5.2018 O PROGRESSO

Brasil/Mundo

Desconto de R$ 0,46 no diesel depende de estoques Como o diesel tem 10% de biodiesel e produto não teve redução de impostos, ação dos Estados compensaria a diferença FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL

O litro do diesel produzido durante a greve dos caminhoneiros ainda deve ser vendido ao preço antigo Andreia VerdÊlio Agência Brasil O presidente da Associação Nacional das Distribuidoras de Combustíveis, Lubrificantes, Logística e Conveniência - Plural, Leonardo Gadotti, afirmou ontem que, para a redução de R$ 0,46 do diesel chegar às bombas, Ê preciso que os estoques das distribuidoras de combustíveis sejam consumidos e que os governo estaduais revejam o preço da base de cålculo do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), um imposto estadual. Como o diesel tem 10% de

Posto que nĂŁo baixar preço do diesel pode ser multado em atĂŠ R$ 9,4 milhĂľes e interditado biodiesel adicionado, e esse produto nĂŁo teve redução de impostos, a ação dos estados compensaria a diferença do preço do biodiesel nas bombas. Considerando apenas a redução nas refinarias, o repasse ao consumidor serĂĄ de um desconto de R$ 0,41 no litro do diesel. “Isso ĂŠ uma discussĂŁo estado a estado. JĂĄ temos SĂŁo Paulo e Rio de Janeiro [que reduziram a base de cĂĄlculo], e a expectativa ĂŠ que outros estados sigam o exemploâ€?, disse Gadotti, apĂłs participar de reuniĂŁo no MinistĂŠrio de Minas e Energia que tratou da implementação do desconto aos consumidores. O presidente da Federação Nacional do ComĂŠrcio de CombustĂ­veis e Lubrificantes (FecombustĂ­veis), Paulo Mirando Soares, explicou que,

a cada 15 dias, as secretarias de Fazenda dos estados fazem uma pesquisa do custo mĂŠdio dos produtos, que ĂŠ a base de cĂĄlculo para aplicarem a alĂ­quota do ICMS, que varia de 12% a 18% pelo paĂ­s. “A partir do momento em que essa redução de R$ 0,41 chegar Ă s bombas de diesel, as secretarias de Fazenda começam a contabilizar o preço caindoâ€?, disse Soares. Ele ressaltou que sĂł assim a redução no diesel chegaria a R$ 0,46. Segundo Soares, na Ăşltima revisĂŁo, trĂŞs estados reduziram o preço mĂŠdio aplicado, 17 estados mantiveram e seis estados subiram. Estoques De acordo com Gadotti, durante o perĂ­odo de paralisação dos caminhoneiros, as refinarias continuaram a produzir o diesel, e esse estoque ainda

deve ser vendido ao preço antigo. “Existe todo um trabalho para que esses estoques sejam liberados e com isso o produto com o desconto possa entĂŁo chegar aos revendedores.â€? Os representantes dos distribuidores e revendedores de combustĂ­veis esperam que, ao longo da prĂłxima semana, a depender do uso dos estoques e da resposta dos governos estaduais, o preço reduzido do diesel chegue a todo o paĂ­s. “Mas estamos tranquilos porque os principais estados, Rio de Janeiro e SĂŁo Paulo, jĂĄ tĂŞm condiçþes de ter essa redução imediatamenteâ€?, disse o diretor-geral da AgĂŞncia Nacional do PetrĂłleo, GĂĄs Natural e BiocombustĂ­veis (ANP), DĂŠcio Oddone. TambĂŠm participaram da reuniĂŁo representantes da Ipiranga, Ale CombustĂ­veis, BR CombustĂ­veis e RaĂ­zen.

FabrĂ­cio de Castro AgĂŞncia Estado O presidente da Associação Nacional das Distribuidoras de CombustĂ­veis, Lubrificantes, LogĂ­stica e ConveniĂŞncia (Plural), Leonardo Gadotti, afirmou ontem que nos Estados que nĂŁo aceitarem reduzir o ICMS do diesel, a baixa do preço do combustĂ­vel nas bombas serĂĄ de apenas R$ 0,41. SĂŁo Paulo e Rio de Janeiro, os principais consumidores, jĂĄ promoveram a redução do ICMS. Essa redução de ICMS servirĂĄ para garantir uma baixa de R$ 0,05 do total de R$ 0,46 de queda do diesel, anunciada pelo governo. Isso porque, nos cĂĄlculos dos distribuidores, o governo nĂŁo havia colocado na conta os 10% de mistura de biodiesel no diesel, responsĂĄvel por R$ 0,05 no preço. Assim, o biodiesel nĂŁo teve os impostos reduzidos. A redução do ICMS pelos Estados busca justamente compensar estes R$ 0,05 ligados ao biodiesel. Segundo Gadotti, a baixa do ICMS para garantir os R$ 0,05 serĂĄ tratada de Estado para Estado, e nĂŁo no âmbito do Conselho Nacional de PolĂ­tica FazendĂĄria (Confaz). “Eles (Estados) terĂŁo que concordar.â€? Gadotti disse ainda que o setor de distribuição trabalha pela liberação dos estoques de combustĂ­veis, para que o produto com desconto possa chegar rapidamente aos revendedores. “A Petrobras continuou bombeando as cotas diĂĄrias das empresas (de distribuição) durante a greve. EntĂŁo, as empresas estĂŁo bem abastecidas de diesel. Com o fim da greve, boa parte ainda estĂĄ nos estoques das distribuidorasâ€?.

Jornalista que simulou morte usou sangue de porco AgĂŞncia Estado

Saiba mais

Posto que não baixar preço do diesel pode ser multado e interditado Por Marcelo Brandão/ABr

Civil, Eliseu Padilha, destacou as puniçþes possĂ­veis Ă queles 2JRYHUQRÄ&#x;UPRXDFRUGRFRP que nĂŁo repassarem o descona Federação Nacional do Co- to: multas de atĂŠ R$ 9,4 mimĂŠrcio de CombustĂ­veis e Lu- lhĂľes, suspensĂŁo temporĂĄria EULÄ&#x;FDQWHV )HFRPEXVWâYHLV  das atividades, interdição dos para garantir o repasse do estabelecimentos e atĂŠ mesdesconto de R$ 0,46 no litro mo cassação da licença. do Ăłleo diesel ao consumi$Ä&#x;VFDOL]DĂ?Ă‚RVHUĂ€UHDOL]DGD dor. Em um Termo de Coope- pelos Procons estaduais. Caração TĂŠcnica, governo – por so um consumidor, ao abastemeio da Secretaria Nacional FHUFRPGLHVHOYHULÄ&#x;FDUDQĂ‚R GR&RQVXPLGRU 6HQDFRQ Ĺ‹ aplicação do desconto, podefederação e distribuidoras se rĂĄ fazer a denĂşncia ao Procon. comprometem a fazer o desPadilha informou ainda que conto chegar na bomba de um nĂşmero de telefone serĂĄ combustĂ­vel. usado como canal de comuniO ministro-chefe da Casa cação para essas denĂşncias.

DIVULGAĂ‡ĂƒO

Baixa do diesel serĂĄ de R$ 0,41 em alguns Estados

Para simular a morte do jornalista russo Arkadi Babchenko, agentes secretos ucranianos usaram sangue de porco para parecer que era o dele, fizeram disparos em sua camiseta e o levaram ao necrotÊrio. O jornalista revelou na quarta-feira que o serviço secreto simulou sua morte para tentar capturar quem realmente pretendia assassinå-lo. Um dos mais conhecidos jornalistas russos e duro crítico do Kremlin, Babchenko, 41 anos, deixou a Rússia em fevereiro de 2017 por causa de ameaças de morte. Um mês atrås, agentes ucranianos o procuraram dizendo que havia um complô para assassinå-lo.

Ministro Gilmar Mendes liberou preso da Operação Lava Jato

Gilmar manda soltar ex-presidente da FecomĂŠrcio Diniz foi preso durante investigaçþes de desvio de recursos da FecomĂŠrcio Aamanda Pupo/AgĂŞncia Estado O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), mandou soltar, ontem, o ex-presidente da Federação do ComĂŠrcio do Estado do Rio de Janeiro (FecomĂŠrcio-RJ), Orlando Diniz, preso desde fevereiro pela Operação Jabuti, desdobramento da Lava Jato. “Ante o exposto, identificando adequação fĂĄtica e jurĂ­dica com os argumentos e razĂľes (‌) defiro o pedido de liminar para suspender a ordem de prisĂŁo preventivaâ€?, afirma Gilmar sobre a prisĂŁo do ex-presidente, que foi para cadeia por ordem do juiz Marcelo Bretas, da 7ÂŞ Vara Federal Criminal do Rio. O pedido de liberdade chegou ao STF na quarta-feira. Diniz foi preso durante investigaçþes de desvio de recursos da FecomĂŠrcio, lavagem de dinheiro e pagamento em honorĂĄrios advocatĂ­cios

com recursos da entidade. O nome da operação faz alusĂŁo a funcionĂĄrios fantasmas, que, entre os empregados da FecomĂŠrcio-RJ, eram conhecidos como “jabutisâ€?. Em dezembro do ano passado, Diniz foi afastado do Sesc-Rio, pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Na ĂŠpoca de sua prisĂŁo, em nota, a PolĂ­cia Federal informou que as investigaçþes apontaram que gestores da FecomĂŠrcio do Rio “estariam envolvidos em operaçþes irregulares incluindo o desvio de recursos, lavagem de dinheiro e pagamento, com recursos da entidade, de vultosos honorĂĄrios a escritĂłrios de advocacia, somando mais de R$ 180 milhĂľesâ€?. “Nesse valor estĂŁo incluĂ­dos cerca de R$20 milhĂľes que teriam sido pagos ao escritĂłrio pertencente Ă esposa de um ex-governador do Rio que se encontra recolhido ao sistema prisional Ă  disposição da Justiçaâ€?, dizia a nota da PF. Durante o governo de SĂŠrgio Cabral (MDB) no Rio, o escritĂłrio da ex-primeira dama do Estado, Adriana Ancelmo, teria recebido R$ 35,8 milhĂľes de 10 empresas. Uma delas, a FecomĂŠrcio do Rio.

Balança comercial tem superåvit de US$ 5,981 bi A greve dos caminhoneiros impactou os embarques e compras do exterior Lorenna Rodrigues/AE A balança comercial brasileira registrou superåvit de US$ 5,981 bilhþes em maio, de acordo com os dados divulgados pelo MinistÊrio da Indústria, ComÊrcio Exterior e Serviços (MDIC), ontem. No mês passado, as exportaçþes somaram US$ 19,241 bilhþes (alta de 1,9% ante maio de 2017), e as importaçþes US$ 13,260 bilhþes (alta de 14,5%). A greve dos caminhoneiros impactou os embarques e compras do exterior. Enquanto a mÊdia diåria das exportaçþes nas primeiras semanas de maio ficaram acima de R$ 1 bilhão, nas duas semanas em que houve a paralisação, a mÊdia

caiu para menos de R$ 700 milhþes. Na terceira semana de maio (14 a 20), o valor exportado era em mÊdia de R$ 1,047 bilhão. Na quarta semana (21 a 27 de maio), com o início da greve, o valor ficou em R$ 699 milhþes (-33,23%) e, na quinta semana (28 a 31 de maio) ficou em R$ 642 milhþes (- 38,68%). As importaçþes tambÊm foram afetadas pela paralisação. A mÊdia diåria caiu de R$ 673 milhþes na terceira semana (14 a 20) para R$ 550 milhþes na quarta (-18%) e R$ 459 milhþes na quinta (-31%). Na quarta semana de maio (21 a 27), o superåvit foi de US$ 745 milhþes e, na quinta semana (28 a 31), US$ 548 milhþes. No ano, o superåvit comercial soma US$ 26,155 bilhþes, tambÊm o maior resultado da sÊrie para o período. A previsão do governo para 2018 Ê que o saldo da balança comercial alcance um saldo acima de US$ 50 bilhþes.


6

Dourados, sĂĄbado/domingo 2/3.6.2018 O PROGRESSO

PolĂ­cia CIDO COSTA/DOURADOS AGORA

Homem tenta roubar gasolina, foge da polĂ­cia, cai em esgoto e vai preso Acusado acabou capturadoQDVGXDVWHQWDWLYDVGHIXJDSULPHLURDSĂśVÄ&#x;FDU SUHVRHPXPDFHUFDGHDUDPHIDUSDGRHGHSRLVSRUFDLUHPXPHVJRWR CIDO COSTA/DOURADOS AGORA

De Dourados policia@progresso.com.br

DOF apreende mais de 3 t de droga em Dourados

Um homem de 23 anos foi preso em flagrante na quinta-feira em Dourados após ser detido tentando roubar gasolina de uma motocicleta, conseguir escapar da polícia, mas cair em esgoto e ser capturado. O caso aconteceu na região do Parque das Naçþes, próximo ao Parque de Exposição. De acordo com o boletim de ocorrência, a polícia foi acionada para fiscalizar uma denúncia de roubo de motocicleta na Avenida Marcelino Pires cruzamento com o Travessão do Castelo e encontrou o suspeito que tentou fugir sentido Parque de Exposição em uma moto de origem es-

Maconha foi encontrada no mesmo local em dias seguidos em dois veĂ­culos De Dourados policia@progresso.com.br

A vítima relatou que o homem tentou retirar a gasolina de sua moto e houve luta corporal após ser agredido trangeira. Houve acompanhamento por alguns metros atÊ que ele acabou perdendo o controle do veículo e caiu. A tentativa então foi de fuga por um terreno baldio, mas ficou preso em uma cerca de arame farpado e foi capturado. A vítima da tentativa de furto disse aos policiais que o acusado o abordou com a mão na cintura dizendo estar armado e pediu para entregar a gasolina da moto em que pilotava. Ao descer do veículo, o acusado começou agredir com socos e chutes e houve luta corporal entre os envolvidos. O homem pegou um tijolo e pediu que a vítima permanecesse em silêncio quando tentava retirar a gasolina. Testemunhas acionaram a polícia que chegou tempo depois e iniciou a tentativa de

Polícia precisou prender o suspeito duas vezes e ele responderå pela tentativa de roubo e fuga prender o suspeito. Levado ao 1º Distrito Policial, o acusado conseguiu soltar o pulso da algema e fugir. Houve nova perseguição atÊ a vítima cair em um esgoto próximo a Rua Cuiabå e ser novamente preso. O homem responderå pela tentativa de roubo e fuga. Rodoviåria Um carioca de Niterói, de 18 anos, foi preso na quinta-feira em flagrante pela Guarda Municipal de Dourados no terminal rodoviårio. Ele transportava oito tabletes de maconha que pesaram 4,2 quilogramas. A princípio, o acusado ten-

tou negar a propriedade da droga, mas acabou confessando que comprou o entorpecente no Paraguai por R$ 500 e venderia o quilograma em Niterói por R$ 1 mil. Ele foi encaminhado à Polícia Federal para os procedimentos legais. Festa TambÊm na quinta-feira, uma ação conjunta do Conselho Tutelar, Fiscais do Juízo, Força Tåtica (PM) e a Guarda Municipal estiveram em uma festa particular no Bairro Jardim Guaicurus, em Dourados, com cerca de 300 pessoas e visualizaram dois homens ten-

Ciclista morre atropelado por carreta em avenida de ItaporĂŁ CIDO COSTA/DOURADOS AGORA

Idoso tentou cruzar a via e nĂŁo visualizou o veĂ­culo que seguia sentido Maracaju

Mais ItaporĂŁ A PolĂ­cia Militar (PM) de Ita-

taram dispensar um revólver calibre 38 com quatro muniçþes. Vårios menores faziam o uso de bebidas alcoólicas e durante fiscalização ao local, a polícia encontrou vårias garrafas de bebidas, como pinga vodka, whisky, alÊm de entorpecentes, sendo duas trouxinhas de maconha e sete papelotes de cocaína, assim como um canivete e uma munição de pistola calibre 380. Duas pessoas que seriam organizadoras foram detidas e encaminhadas a delegacia por porte ilegal de arma de fogo e por fornecerem bebidas alcoólicas a menores.

Mulher Ê morta após possível caso de estupro na capital Corpo foi encontrado em mata com ferimentos na cabeça e sem as roupas

De Itaporã policia@progresso.com.br Um idoso de 67 anos morreu na manhã de ontem em Itaporã após tentar cruzar a avenida JosÊ Maria Bezerra Lima (prolongamento da MS-157, que liga Itaporã a Maracaju) conduzindo uma bicicleta e ser atropelado por uma carreta que transporta suínos. De acordo com testemunhas, o homem, que reside no distrito de Pedra Bonita, foi arrastado por alguns metros, não resistiu aos ferimentos e morreu no local do acidente. O motorista da carreta, de 37 anos, estava indo à Maracaju carregar animais para serem abatidos em um frigorífico de Dourados e não conseguiu desviar do idoso que entrou na pista sem observar o fluxo. A Polícia Militar isolou o local atÊ a chegada de peritos da Polícia Civil. O corpo do idoso foi levado a Dourados e o motorista responderå por homicídio culposo (sem intenção de matar).

VeĂ­culo de luxo transportava mais de uma tonela de maconha

De Campo Grande policia@progresso.com.br

Motorista da carreta disse que ainda tentou desviar da vítima porã prendeu em flagrante uma família que vendia drogas no município. De acordo com a PM, um menor de 13 anos foi apreendido fazendo a função de entregador para o casal que seria a mãe, de 49 anos, e o padrasto, de 36. Na noite de quinta-feira, a polícia recebeu a denúncia de comercialização de droga em uma residência na Vila Antonio Rodeline. Durante fiscalização, foi flagrado um homem de 38 anos que saiu do local com algum produto em mãos. Na abordagem, ele tentou engolir a droga, mas acabou sol-

tando os seis pacotes de pasta base. Ele disse que pegou a droga com uma mulher dentro da casa e então a polícia entrou no local e encontrou a denunciada com 10 papelotes de pasta base e uma pedra de crack. Os agentes tambÊm encontraram um revólver calibre 38 com cinco muniçþes intactas, mais quantidade da droga e R$ 318,00 em notas de baixo valor. O marido confessou ser o responsåvel. O casal e o menor de idade foram conduzidos à Delegacia de Polícia Civil de Itaporã para os procedimentos cabíveis.

O corpo de uma mulher foi encontrado em uma mata na capital na tarde de quinta-feira (31). De acordo com a polícia, pedras com marcas de sangue foram achadas próximo ao corpo o que pode indicar as causas da morte da vítima que apresentava ferimentos na cabeça. Ainda segundo a polícia, a mulher estava seminua e as roupas estavam rasgadas nas proximidades do corpo. De acordo com o site Campo Grande News diversas embalagens de preservativos tambÊm foram encontradas no local. Mais capital TambÊm na capital, mas na noite de quarta-feira, um homem foi esfaqueado no antebraço pela esposa no bairro Universitårio. A vítima foi socorrida com hemorragia intensa e levada ao Pronto Socorro. A mulher não foi encontrada.

Policiais do Departamento de Operaçþes de Fronteira (DOF) fizeram duas grandes apreensþes de maconha em dias seguidos na rodovia federais BR-463, em Dourados. Na totalidade, foram cerca de toneladas da droga. Os três homens presos tinham acompanhantes menores de idade. Na manhã de ontem, um caminhão, com placa do Paranå, transportava estofados e foi flagrado com uma carga de maconha escondida em meio aos produtos. A polícia estima cerca de duas toneladas da droga. O motorista foi preso em flagrante e negou o conhecimento da maconha. Um menor de idade estava no caminhão e foi apreendido. Os dois foram encaminhados para Delegacia Especializada em Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron). Na quinta-feira (31), a apreensão foi em um veículo Land Rover com 1.198 quilogramas de maconha. Ao perceber que seria abordado, o motorista jogou o

veículo contra os policiais que estavam na barreira e fugiu por uma mata. Um Fiat Siena e VW Gol realizavam o serviço de batedores. Dois homens foram presos e dois menores apreendidos. No primeiro veículo estavam um jovem de 23 anos junto com seu primo de 15 anos. Jå no segundo estavam um homem de 28 anos com a sua enteada de 16 anos. Todos moradores em Ponta Porã. Eles disseram que receberiam R$ 3 mil para chegar atÊ Campo Grande com a droga. A ocorrência foi encaminhada à sede da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron), em Dourados. Cigarro Jå na BR-163, em Itaquiraí, a Polícia Rodoviåria Federal aprendeu 450 mil maços de cigarros contrabandeados do Paraguai. Um homem de 36 anos foi preso em flagrante ao conduzir o caminhão com placas aparentes de Viana (ES). Os policiais constataram que o homem apresentou documentação falsa e verificaram que o utilitårio tinha sinais de adulteração. A placa original do veículo era de Sacramento (MG) onde possuía registro de furto. O motorista confessou que pegou o cigarro no Paraguai e receberia a quantia de R$ 4 mil para levar atÊ São Paulo.

Ex-presidiårio Ê morto a tiros em Ponta Porã Corpo foi encontrado pela manhã em um poço na região conhecida como favelinha

De Ponta PorĂŁ policia@progresso.com.br Um homem de 30 anos foi executado durante a madrugada de ontem e teve seu corpo jogado em um poço na “favelinhaâ€? que fica localizado atrĂĄs da antiga estação ferroviĂĄria de Ponta PorĂŁ. De acordo com o site PorĂŁ News, ele era ex-presidiĂĄrio e tinha antecedentes criminais no Paraguai. Para a polĂ­cia, o homem era acusado de tentativa de homicĂ­dio e agressĂľes e sua morte pode estar envolvida com o trĂĄfico jĂĄ que tambĂŠm seria conhecido no local como dono de uma boca de drogas. Testemunhas disseram que ouviram disparos de balas de fogo durante a madrugada, mas permaneceram em suas residĂŞncias com receio. O corpo do homem foi encontrado apenas pela manhĂŁ. A polĂ­cia jĂĄ trabalha com um suspeito que tambĂŠm

seria morador do local. O acusado, porÊm, encontra-se foragido. O Setor de Investigaçþes Gerais (SIG) esteve no local e recolheu um martelo e outras evidências que poderiam ter sido utilizados para executar a vítima. Foragido Investigadores da Direção de Investigação de Caos Puníveis da Polícia Nacional do Paraguai prenderam na quinta-feira um foragido em Pedro Juan Caballero, cidade fronteira com Ponta Porã. O homem de 42 anos era procurado por vårios casos de estelionato e furto contra comerciantes do município vizinho ao Brasil. O acusado estava em uma moto sem documentação e tentou fugir após abordagem policial. Ele entrou no prÊdio do Hospital da cidade, mas foi perseguido e acabou preso. De acordo com o site Porã News, o homem jå havia sido preso pela mesma pråtica de crime em Ponta Porã, mas foi liberado dias depois e cometido as açþes em Pedro Juan Caballero. A polícia relata que o prejuízo causado aos comerciantes ultrapasse R$ 1 milhão.


7

Dourados, sĂĄbado/domingo 2/3.6.2018 O PROGRESSO

Esportes

Brasil encara a CroĂĄcia amanhĂŁ em amistoso TĂŠcnico Tite nĂŁo poderĂĄ contar com Renato Augusto e Douglas Costa no jogo por contusĂŁo e ainda iniciarĂĄ com o atacante Neymar no banco de reservas LUCAS FIGUEIREDO/CBF

Da Agência Estado O que jå se sabia foi confirmado ontem pela comissão tÊcnica da seleção brasileira: Renato Augusto e Douglas Costa estão fora do amistoso de amanhã, contra a Croåcia, às 10 horas (de MS), em Liverpool. O meio-campista, aliås, ficarå no CT do Tottenham, em Londres, fazendo fisioterapia no processo de recuperação das dores no joelho direito que o impedem de treinar desde quinta-feira. Jå o atacante embarcou com a delegação no final da tarde de ontem. A inclusão de Douglas Costa Ê motivo de alívio para Tite e seus pares. O jogador tem

Douglas Costa viajou com RHOHQFRPDVÄ&#x;FDUĂ€GH fora do amistoso. JĂĄ Renato Augusto seguirĂĄ em Londres em tratamento

Neymar começarå o amistoso entre os reservas e deve entrar no segundo tempo para ganhar ritmo

uma lesão na coxa esquerda e este período de reabilitação causou apreensão. Mas ele estå liberado para trabalhar com bola e vai participar do treinamento de hoje de da seleção, que serå realizado no estådio de Anfield Road, casa do Liverpool. Neymar tambÊm treinarå normalmente. O craque, que não joga desde o final de fevereiro por conta da fratura no quinto metatarso do pÊ direito que o levou a ser submetido a uma cirurgia no início de março, vai possivelmente entrar durante o jogo com os

croatas, no segundo tempo. O time que sai jogando deverå ser confirmado por Tite após o treinamento com a seguinte formação titular: Alisson; Danilo, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro e Fernandinho; Paulinho, Willian e Philippe Coutinho; Neymar. Após enfrentar a Croåcia amanhã, o Brasil ainda farå um último amistoso de preparação para a Copa do Mundo da Rússia no próximo dia GSRXVEEYWXVMEIQ:MIRE Depois de realizar estes duelos de preparação, a seleção

A IMAGEM do clĂĄssico

Palmeiras e SĂŁo Paulo duelam

brasileira farå a sua estreia no Mundial no dia 17 de junho, contra a Suíça, em Rostov. Numeração A seleção jå tem a numeração definida para a Copa do Mundo. Em lista divulgada oficialmente ontem pela CBF, não hå grandes novidades em relação às camisas que os jogadores usaram nas Eliminatórias. Talvez a maior seja a que envolve o lateral-esquerdo Marcelo, que optou pela camisa 12, seu número no Real Madrid. Ao vestir a camisa 2, Thiago Silva mantÊm o número com

o jogador mais experiente da seleção. Era Daniel Alves, agora Ê ele. Antes, o zagueiro vestia o número 14, que serå do lateral-direito Danilo na Copa. Filipe Luis, reserva da lateral esquerda, herdou a 6 de Marcelo. Os goleiros jogarão com a 1 (Alisson), 16 (Ederson) e 23 (Cåssio). Essa numeração jå vale tambÊm para os amistosos contra Croåcia. Depois de disputas estes duelos de preparação, o Brasil farå a sua estreia na Copa do Mundo no dia 17 de junho, contra a Suíça, em Rostov.

6HPLÄ&#x;QDLVGD&RSD Morena serĂŁo hoje DOURADOS ESPORTIVO

-RJRVGHÄ&#x;QHPRVÄ&#x;QDOLVWDV em vĂĄrios municĂ­pios de Mato Grosso do Sul. Os quatro qualificados se garantiram em A Copa Morena de Futsal partidas realizadas em Coxim conhecerĂĄ hoje os fina- e Dourados. listas da competição. Os O Coxim goleou Dois Irdois jogos da semifinal se- mĂŁos por 7 a 1. JĂĄ o Audax/ rĂŁo realizados no GinĂĄsio Coopaceres virou sobre os Fernando Fontoura, em atuais campeĂľes ParanaĂ­ba e Coxim, a partir das 19h30, venceram por 3 a 1. com o duelo entre Audax/ Em Dourados, os confron'SSTEGIVIWHI&IPE:MWXEI tos foram com times da casa. Juventude AG. Na sequĂŞn- O Inter FlĂłrida passou pelo cia, o time da casa encara o Latinos por 2 a 1. No jogo de Inter FlĂłrida. fundo, Juventude AG elimiForam quase dois meses nou Despachante Mato Grosde competição com jogos so com vitĂłria por 4 a 2. Renato Giansante esportes@progresso.com.br

O vice-líder e invicto São Paulo pode dormir na liderança do Campeonato Brasileiro. Mas para isso, precisarå vencer o clåssico de hoje contra o Palmeiras na casa do rival. Diego Souza, após um período em baixa, engrenou bons jogos e fez cinco gols nas últimas cinco vezes que entrou em campo. O atacante são-paulino tem, no total, oito gols na temporada e Ê o artilheiro da equipe, um gol à frente do companheiro Nenê. Em boa fase, com quatro vitórias e quatro empates no nacional, o Tricolor encontrarå um rival pressionado e sem vencer hå três jogos.


8 Geral

Dourados, sรกbado/domingo 2/3.6.2018 O PROGRESSO

ARQ. E URBANISMO UNIGRAN

ARQ. E URBANISMO UNIGRAN


Abus Abusos

UFGD

Gas Gasolina mantém Encontro mostra a alta com a greve força das plantas dos caminhoneiros medicinais 3»*

3»*

Entrevista/ Farhad Shayani

DIA A DIA

Paz é inevitável, o próximo caminho da humanidade 3»*

Dourados, sábado/domingo 2/3.6.2018 O PROGRESSO

HÉDIO FAZAN

MP DETECTA EXAGERO nas prescrições de remédios fora da lista do SUS 0ÒGLFRVGR686WHUÂRTXHMXVWLğFDUPRWLYRSHORTXDOSDFLHQWHGHYHXVDUPHGLFDPHQWRGHODERUDWöULRHVSHFâğFR Valéria Araújo valeria@progresso.com.br O Ministério Público Estadual detectou excessos nas prescrições de medicamentos fora da lista do Sistema Único de Saúde (SUS) em Dourados e que priorizam laboratórios específicos. De acordo com o promotor de Justiça Etéocles Dias Júnior, isso tem gerado exageros na judicialização na Saúde e impede o cumprimento do acordo feito com a Prefeitura e Estado de fornecer os remédios em no máximo 30 dias. Na última sexta-feira o MP publicou recomendação para que a Pre-

feitura de Dourados adote medida junto aos profissionais da Saúde para que priorizem, em suas prescrições, os medicamentos oferecidos pelo SUS. Ao O PROGRESSO, o promotor Etéocles Dias Junior, explicou que a partir de agora, os médicos terão que justificar o motivo pelo qual o paciente não pode usar o princípio ativo disponível na rede pública. “A prescrição fora da lista do SUS até pode ser feito, mas somente nos casos excepcionais onde aqueles medicamentos não são indicados para aquele paciente por algum motivo de saúde.

Hoje existem muitas distorções dentro do sistema onde nem sempre é priorizado o medicamento da rede pública, pois o profissional busca por laboratórios específicos. O paciente acaba não encon-

Os excessos tem onerado o sistema, sob pena dele entrar em colapso. É preciso que os médicos sigam o protocolo trado no SUS e nem consegue pagar por ele e entra na Justiça para conseguir o remédio, o que onera o sistema, sob pena dele entrar em colapso. É preciso que os médicos

sigam o protocolo clínico e terapêutico”, destaca. Segundo Etéocles, a recomendação tem a finalidade de coibir os excessos. “O médico que trabalha no SUS, não pode dar expediente da mesma forma que ele atende no consultório dele. Ele precisa usar, de forma prioritária, o medicamento que está na lista do SUS. Para e ter uma ideia, um medicamento que custaria R$ 50 para o SUS, acaba saindo por R$ 200 com o mesmo princípio ativo, porque é de um laboratório específico. Esse tipo de situação não é racional”, explica, sem descartar a hipótese de

verso ao paciente, e, se ainda assim for prevalente tecnica/$%25$7Í5,26 mente a prescrição de dro0HGLFRVYÂRMXVWLğFDUPRWLYR ga curativa não apresentada pelo qual o medicamento deve nos protocolos, o profissional VHUGHODERUDWöULRHVSHFâğFR responsável deverá elaborar fundamentação técnica consistente a justificar a medida ',)(5(1ß$ Um medicamento que custaria excepcional de adoção de tal R$ 50 para o SUS, acaba saindo medicação, sua essencialidapor R$ 200 de ao caso concreto e impossibilidade de substituição. O MPMS deverá ser comunicavantagens oferecidas por la- do, no prazo de 15 dias, se o boratórios, situação que ain- Município acolherá ou não a Recomendação, sob pena da será investigada. De acordo com a Reco- de, não adotando as provimendação, o médico deverá, dências, serem manejadas antes de prescrever o trata- as ações judiciais corresponmento medicamentoso di- dentes. DESTAQUES

DIVULGAÇÃO

Trabalho de Barbosinha leva parque infantil a Vila Vargas Praça leva o nome de um importante morador da Vila Vargas, o senhor Burdian De Dourados progresso@progresso.com.br Objeto de uma emenda parlamentar de autoria do deputado estadual Barbosinha (DEM), Vila Vargas foi beneficiado com um parque infantil,

já instalado na escola Getúlio Vargas, naquele distrito. Acompanhado da prefeita de Dourados, Délia Razuk e dos vereadores Madson Valente e Bebeto, Barbosinha visitou a escola para ver a aplicação do recurso e cumprimentar funcionários, direção, professores e alunos da instituição. “A nossa emenda parlamentar se soma aos esforços

da administração municipal. Termos essa praça e esse parque tão bem cuidado podermos celebrar a vida, principalmente na expressão e no olhar das crianças,” comemorou Barbosinha. Na praça, que leva o nome de um importante morador da Vila Vargas, o senhor Burdian, o deputado fez questão de demonstrar sua alegria em visitar a escola e o parque.

Deputado Barbosinha durante solenidade de entrega de parquinho A prefeita douradense disse que, “faz questão de agradecer ao deputado Barbosinha pelo olhar diferenciado que

tem pela comunidade. Obrigado, deputado, pelo olhar carinhoso por esse distrito e por nossas crianças, e por isso

mesmo esse parque tão desejado pelas crianças se tornou realidade”, finalizou a prefeita de Dourados.


2

Dourados, sĂĄbado/domingo 2/3.6.2018 O PROGRESSO

Dia a Dia ARTIGO DO DIA

ENTREVISTA ¡ Farhad Shayani MÊdico ortopedista e fisiatra

Paz ĂŠ inevitĂĄvel, o prĂłximo caminho da humanidade Maria Lucia Tolouei marialucia@progresso.com.br

Frases

“NĂŁo temos outra saĂ­da. JĂĄ se tentou-se de tudo, menos uma paz mundial verdadeira, fundada em uma consciĂŞncia universal Ăşnica. É chegada a hora da eliminação de todas as fronteiras, barreiras e muros nacionalistas, raciais, sectĂĄrios – tudo de perverso que sĂł nos levou a guerras e sofrimentos. É certamente o prĂłximo passo da humanidade e jĂĄ se percebem alguns indĂ­cios, sinais e instrumentos prĂĄticosâ€?. A observação ĂŠ do mĂŠdico Farhad Shayani, fundador e presidente da Sociedade Brasileira de MĂŠdicos pela Paz. Shayani ĂŠ mĂŠdico ortopedista e fisiatra, graduado e Mestre pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia e de Fisiatria pela Associação Medica Brasileira e da American Association of orthopedic medicine; Visiting Professor em Northwick Park, Londres, Heidelberg na Alemanha, Cochain e Lariboisier em Paris, Jefferson Memorial, Florida Estados Unidos. Clinicas em Minas Gerais e Rio de Janeiro. Nascido em TeerĂŁ, capital do IrĂŁ e hĂĄ 62 anos no Brasil, casado com mineira de Belo Horizonte e dois filhos brasileiros. Estudioso da cultura brasileira e iraniana e autor de estudos de correlação entre a poesia e tradiçþes dos dois paĂ­ses, especialmente Manuel Bandeira e poetas persas. Co-autor de diversos livros em ĂĄreas da medicina, ciĂŞncias e sobre a paz mundial. Fundador e presidente da Sociedade Brasileira de MĂŠdicos pela Paz, fundada em agosto de 1986 em Porto Alegre, Organização sem fins lucrativos e com estatutos e caracterĂ­sticas prĂłprias. Ele ĂŠ membro da Comunidade Bahå´í de Dourados. Confira a entrevista:

“ JĂĄ se tentou-se de tudo, menos a paz mundial verdadeira, fundada em consciĂŞncia universal Ăşnicaâ€? â€œĂ‰ chegada a hora da eliminação de todas as barreiras e muros nacionalistas, raciais, sectĂĄriosâ€? â€œĂ‰ certamente o prĂłximo passo da humanidade e jĂĄ se percebem indĂ­cios, sinais e instrumentos prĂĄticosâ€?

cinturþes agrícolas em torno das cidades pobres e extinção da fome no mundo. Hå muita esperança e os caminhos nunca foram tão claros e promissores.

2TXHOHYRXRVHQKRU PÂŚGLFRGHIRUPDÀäRDVH LQWHUHVVDUSHODFXOWXUDGH SD]"&RPRVHHQWUHODĂ€DĂ? VDÂĽGH" É uma boa pergunta! Na verdade sempre me interessei pelo tema pois sou Bahå’í e desde menino busco um mundo unido e em paz. Mas, especificamente em 1986, jĂĄ mĂŠdico com algum ĂŞxito profissional, mas sempre insatisfeito em realmente trazer algum proveito e serviço Ă humanidade, foi ai que conheci uma entidade mundial fundada por dois mĂŠdicos cardiologistas: um russo e outro americano. O que diziam era muito sim1XPPXQGRRQGHFUHV ples: precisamos alertar a FHPRVFRQIOLWRVGHWRGD humanidade que em caso RUGHPHDVHOYDJHULDHQ de uma guerra nuclear nĂŁo WUHRVSRYRVDSD]DLQGD contem com mĂŠdicos, enfermeiros, hospitais, etc, pois ÂŚSRVV§YHO" NĂŁo temos outra saĂ­da. JĂĄ se tudo terĂĄ sido destruĂ­do. Era tentou-se de tudo, menos uma mensagem poderosa e uma paz mundial verdadeira, os dois, um deles o Professor fundada em uma consciĂŞn- Dr Bernard Lowen, que o cocia universal Ăşnica. É chega- nheci pessoalmente, vieram da a hora da eliminação de a ser agraciados com o Nobel todas as fronteiras, barrei- da Paz. Nesta ĂŠpoca, com o ras e muros nacionalistas, apoio de outros 200 mĂŠdicos, raciais, sectĂĄrios – tudo de fundamos a Sociedade Braperverso que sĂł nos levou a sileira de MĂŠdicos pela Paz guerras e sofrimentos. É cer- sem nenhum vĂ­nculo ou afitamente o prĂłximo passo da liação nem com a entidade humanidade e jĂĄ se perce- anterior ou com o MĂŠdicos bem alguns indĂ­cios, sinais e Sem Fronteiras, que tambĂŠm viria a ganhar o Nobel. instrumentos prĂĄticos. &RPROXWDUFRQWUDRVLQ WHUHVVHVVRFLRHFRQ²PL FRVHSRO§WLFRVSDUWLGĂ˜ ULRV"+Ă˜HVSHUDQĂ€DSDUD DKXPDQLGDGH"4XDLVRV FDPLQKRV" Os interesses econĂ´micos e de poder sĂŁo fictĂ­cios e ilusĂłrios. Para que serviu o poder polĂ­tico dos poderosos? Quais das teorias econĂ´micas no Ăşltimo sĂŠculo trouxeram paz e prosperidade e uniĂŁo para humanidade? Temos um estudo de cĂĄlculo econĂ´mico realizado na nossa Sociedade Brasileira de MĂŠdicos pela Paz que mostra, numericamente o quanto as corridas armamentistas e gastos bĂŠlicos, (algo hoje em torno de US$ 30 trilhĂľes de dĂłlares anuais) poderia gerar de extinção da misĂŠria, cura de doenças transmissĂ­veis, cura de câncer e criação de

4XDOÂŚRREMHWLYRHDWX DÀäRGR6RFLHGDGH%UD VLOHLUDGH0ÂŚGLFRVSHOD 3D]",VVRSRGHLQVSLUDU SURILVVLRQDLV GH WRGDV DVĂ˜UHDVDDWXDUHPFRPR IDFLOLWDGRUHVSDUDXPD VRFLHGDGHMXVWDHHTXLWD WLYD" Desde o inicio tivemos objetivos, propĂłsitos e formas de atuação diferentes. NĂŁo somos uma entidade assistencial e nem de atendimento de doentes em ĂĄreas de guerra e conflitos, por mais que respeitemos e admiremos outras organizaçþes que fazem isto, nem angariamos fundos e nem contribuiçþes. Em resumo, nĂŁo cremos em prĂĄticas paliativas e assistenciais para trazer a Paz ao mundo. Trabalhamos com instituiçþes em todo o Brasil que realizam um trabalho preventivo e educa-

Milhares de voluntĂĄrios estĂŁo pedindo para serem treinados. Milhares de pais que vĂŞm a transformação dos seus filhos entram em fila de espera para terem seus filhos envolvidos. Milhares de parentes desiludidos pelas drogas, vĂ­cios e violĂŞncia dos filhos, junto com escolas e professores que sofreram violĂŞncia, tĂŞm solicitado os programas de construção de comunidades. Neste sentido, os Bahå’ís em todas as cidades do Brasil e aqui em Dourados tĂŞm sido cruciais na sua experiĂŞncia e $PDLRULDGDVSHVVRDV participação ativa. HVWĂ˜ DSDYRUDGD H GHV FUHQWH IDFH Ă? HVFDODGD (QWäRDPXGDQĂ€DSDUWH GDYLROĂŚQFLDHDPLVÂŚULD GHGHQWURSDUDIRUDRX 4XDLVRVFDPLQKRV"2TXH VHMDPXGDRVHUKXPDQR VXJHUH" SDUD PXGDU R PXQGR" Temos realizado palestras e 4XDOÂŚRPHFDQLVPR" dado cursos, sempre em co- Sem dĂşvida, ĂŠ de dentro para laboração com pessoas com fora, mas nĂŁo ĂŠ apenas uma ideais afins como os Bahå’ís prĂĄtica individualista. NĂŁo de Dourados. Agora, recen- ĂŠ uma psicoterapia. HĂĄ um temente, realizamos um poderoso mecanismo multigrande treinamento no Rio plicador no programa, bem de Janeiro e outro em escolas como novas instituiçþes que pĂşblicas de Belo Horizonte, acompanham na prĂĄtica e a convite dos Bahå’ís locais. apoiam concretamente os grupos. )DOHXPSRXFRVREUHRV OLYURVTXHRVHQKRUSXEOL (PQ§YHOORFDOQDFLRQDO FRX4XDLVVäRRVWHRUHVH HPXQGLDOFRPRDQGDHV DTXHPVHGLULJHP"7HP WHPRYLPHQWR" YHUVäRRQOLQHHRQGHSR Este tem sido um movimenGHPVHUHQFRQWUDGRV" to de toda a sociedade braAcreditamos muito em con- sileira e mundial. Estivemos tato pessoal, olho no olho, agora em Canoas, na Grande coração a coração. Queremos Porto Alegre e vimos o ĂŞxito todas as almas e nĂŁo apenas enorme destes programas, mais um fenĂ´meno de mĂ­dia por exemplo, em Mogi Mirim social. Queremos voltar a ter (SP) e mesmo no nosso cencomunidades que cuidem tro oeste; no mundo, desde das nossas crianças e jovens, Congo, Toronto no CanadĂĄ, tĂŁo abandonados. Quere- atĂŠ ColĂ´mbia, Vietnam, Cammos construir comunidades bodia e em todos os cantos com novos valores e virtudes do planeta. Acredita-se que e novas prĂĄticas capazes de hoje mais de 800 mil voluntĂĄinfluenciar poderosamente a rios capacitados e treinados sociedade ao seu redor. estĂŁo ativamente multiplicando estas açþes.  2 VHQKRU PHQFLRQRX &RQVLGHUDÀ¸HVILQDLV jFRQVWUXÀäRGHFRPXQL GDGHVj'RTXHVHWUDWDH Gostaria muito de convidar a FRPRVDLUGRHVWĂ˜JLRDWX população de Dourados, que DOSDUDLVVR"3RGHFLWDU ĂŠ a terceira vez que tenho a felicidade de visitar, busquem UHVXOWDGRVFRQFUHWRV" Construção de Comunida- conhecer mais este trabalho des ĂŠ para mim a ação mais dos Bahå’ís de Dourados. Entransfor madora hoje no trem com contato telefĂ´nico, mundo. Começamos com por email e busquem saber atividades para crianças, jo- como podem ser capacitados vens e famĂ­lias e depois mos- como voluntĂĄrios tanto patramos como a comunidade ra crianças, prĂŠ jovens, adopode multiplicar estes mode- lescentes como adultos e na los e como a comunidade po- construção de comunidades. de criar uma cultura de nĂŁo violĂŞncia, paz e unidade. Os Serviço resultados prĂĄticos tem sido Comunidade Bahå´í fantĂĄsticos. Milhares de loca- Contatos: 3422.7379, 99199lidades estĂŁo se levantando. 0646; 3422.3449.

tivo de programas sistemåticos de trazer valores, virtudes, consciência e percepçþes para um mundo unido, justo e em paz. Apoiamos programas de empoderamento de crianças, prÊ jovens (9 a 12 anos críticos na formação), jovens e adolescentes e mesmo adultos e famílias. Hå materiais bem estruturados, ministrados sempre por voluntårios, e hoje milhares de outros profissionais estão sendo inspirados s serem tutores e facilitadores nestes programas.

XVI Convenção Estadual Dos Gidþes Internacionais 5(9,/'(0$5 '(2%(5%(57

Pastor da Igreja Presbiteriana Central de Dourados e Presidente do PresbitĂŠrio de Dourados, ĂŠ Bacharel em Teologia, Pedagogia e Direito, e PĂłs-graduado em Filosofia, mestrando em Teologia SistemĂĄtica.*

N

os dias 25, 26 e 27 de maio, prĂłximo passado, aconteceu em Dourados a XVI Convenção Estadual dos GideĂľes Internacionais, com o tema: “Semeadores IncansĂĄveisâ€?, inspirados na parĂĄbola do semeador, contada por Jesus: “Eis que o semeador saiu a semearâ€? (Mt.13:3). A Escola Presbiteriana Erasmo Braga hospedou o evento que reuniu os 26 campos dos GideĂľes do Estado do Mato Grosso do Sul. Foi um tempo maravilhoso de relatĂłrios, testemunhos e alegrias, ao ver a Palavra de Deus se espalhando pela regiĂŁo, pelo Brasil e pelo Mundo. Parabenizo os GideĂľes organizadores do evento, que contou com a presença do Gabinete Estadual, na pessoa de seu presidente Wanderson Coelho, a presidente do gabinete Nacional das Auxiliadoras, Zuleika Camilo, e o Gabinete Nacional, na pessoa de seu presidente MaurĂ­cio Meneses. Os GideĂľes Internacionais ĂŠ uma associação evangĂŠlica cristĂŁ, sem fins lucrativos, formada por homens de negĂłcio, dedicada na distribuição de BĂ­blias nos hotĂŠis, motĂŠis, escolas, hospitais, repartiçþes pĂşblicas civis e militares, presĂ­dios, escritĂłrios de advocacia e consultĂłrios mĂŠdicos, aeronaves e navios. Toda vez que vocĂŞ entra num hotel encontra ao lado da cama, um Novo Testamento deixado pelos GideĂľes. A organização foi fundada em 1899 em Boscabel, Wisconsin, EUA, por Samuel E. Hill, John H. Nicholson e William J. Knights. Em 1908 iniciou a distribuição gratuita de Novos Testamentos nos hotĂŠis. Em 2015, em todo o mundo, a associação distribuiu mais de 1,8

bilhĂŁo de cĂłpias da BĂ­blia em mais de 190 paĂ­ses em todo o mundo, segundo fontes da WikipĂŠdia. Mas esses nĂşmeros sĂŁo muito maiores. Os GideĂľes Internacionais sĂŁo homens cristĂŁos do mundo inteiro que participam da organização voluntariamente e com recursos prĂłprios. A Organização estĂĄ presente em 201 paĂ­ses e territĂłrios, sendo um braço missionĂĄrio da igreja local na distribuição da BĂ­blia. Seguem alguns nĂşmeros dos GideĂľes: Distribuição Total de Novos Testamentos no mundo inteiro, jĂĄ somam mais de 2 bilhĂľes de exemplares. Distribuição de Novos Testamentos no Brasil (desde 1958) 193.539.490, com 60 anos de trabalho. Distribuição Anual de Novos Testamentos no mundo 87.347.267. Distribuição Anual de Novos Testamentos no Brasil 6.850.432. No Mato Grosso do Sul eles distribuĂ­ram 126.475 Novos Testamentos em 2017. Distribuem NT em 104 lĂ­nguas diferentes. Existem 171.578 GideĂľes no mundo e 96.556 Auxiliadoras, que sĂŁo as esposas. No Brasil eles possuem 745 campos organizadores, em todos os estados da confederação, e no mundo inteiro sĂŁo 12.110 campos. Seus relatĂłrios mostram que a cada 7 dias sĂŁo distribuĂ­dos 1.675.153,07 em Novos Testamentos, o equivalente a 239.307,58 por dia. Apenas com doaçþes deles mesmos e das igrejas que os apoiam. Uma peculiaridade da organização ĂŠ que nĂŁo aceita pastores como membros. Em Dourados existem trĂŞs campos organizados: Dourados Leste, o presidente ĂŠ o JosĂŠ Carlos Motta, o Dourados Sul, o Osmar Romeira, e o Dourados Norte o Daltro Feltrin. Nossos cumprimentos aos presidentes eleitos, e nosso reconhecimento pelos trabalhos prestados na regiĂŁo. Todas as igrejas devem apoiar os trabalhos dos GideĂľes Internacionais. É um trabalho Interdenominacional. A Igreja pode apoiar: Orando pelo trabalho dos GideĂľes; Participando como voluntĂĄrio; e Contribuindo para a confecção de mais BĂ­blias. Eles espalham a Palavra de Deus. “Eis que o semeador saiu a semearâ€?. Deus abençoe esses irmĂŁos queridos e incansĂĄveis. E aonde chegar um GideĂŁo, saiba que chegou um agente do cĂŠu com o Livro de Deus para vocĂŞ. Receba. Leia. Creia. ildemarberbert@gmail.com


3

Dourados, sĂĄbado/domingo 2/3.6.2018 O PROGRESSO

Dia a Dia DIVULGAĂ‡ĂƒO

Gasolina mantĂŠm alta com greve dos caminhoneiros Procon recomendou aos postos de combustĂ­veis de Dourados que reduzam o valor ou que pelo menos comprovem o real motivo do reajuste nas bombas HEDIO FAZAN

Vereador Sergio Nogueira durante assinatura de convĂŞnio

Nogueira participa de assinatura do convĂŞnio da AAGD Sergio Nogueira tem apoiado desde antes do mandato a causa do autista

23URFRQPDQWĂ’PÄ&#x;VFDOL]DĂ?Ă‚RQRVHVWDEHOHFLPHQWRVSDUDHYLWDUSRVVâYHLVDEXVRVDRFRQVXPLGRUFRPRRFRUUHXQRLQâFLRGDJUHYH

FlĂĄvio VerĂŁo flĂĄvio@progresso.com.br O valor da gasolina em Dourados se mantĂŠm em alta apĂłs o tĂŠrmino da greve dos caminhoneiros. O Procon jĂĄ pediu aos postos para que reduzam o valor ou que pelo

O Sindicato propĂ´s a se UHXQLUQHVWHÄ&#x;QDOGHVHPDQDSDUDDYDOLDURSUHĂ?R que estĂĄ sendo praticado na cidade menos comprovem o motivo do brusco aumento em um intervalo de 10 dias. A mobilização nacional começou no dia 21 de maio, mas em Dourados as rodovias começaram a ser fechadas dois dias depois. Postos aproveitaram a demanda por combustĂ­vel para reajustar o valor. Teve estabelecimento que colocou a

gasolina a R$ 4,99. A reportagem percorreu ontem vårios postos da cidade e constatou que em grande parte deles, independente da bandeira, a gasolina era comercializada nos valores de R$ 4,59 ou R$ 4,69. No entanto, foi encontrado o combustível no valor de R$ 4,45, em um estabele-cimento localizado na rua Coronel Ponciano. Na quarta-feira, procuradores do Procon se reuniram com representantes do Sinpetro (Sindicato das Distri-buidoras e Revendedores de Combustíveis) em Mato Grosso do Sul para discutir as distorçþes verificadas em relação aos preços praticados na comercialização de derivados do petróleo por conta da manifestação dos caminhoneiros. O diretor do Procon, Mårio Júlio Cerveira, questionou o

Prefeitura de Dourados garante açþes da Semsur

valor da gasolina, apresentando pesquisa onde constava que atÊ o dia 14 de maio, era possível encontrar o combustível a R$ 3,79 na cidade. O Sindicato se propôs a se reunir neste final de semana para avaliar o preço praticado na cidade. Uma nova reunião entre as partes ocorrerå na segunda-feira. A Agência Nacional de Petróleo (ANP), órgão regulador das atividades que integram as indústrias de petróleo e gås natural e de biocombustíveis no Brasil, faz pesquisas semanalmente nas maiores cidades de cada Estado. Em Dourados, conforme pesquisa, o valor mÊdia da gasolina, entre os dias 13 e 19 de maio era de R$ 4,28. Uma semana antes era R$ 4,25. 0XOWDV A greve se encerrou an-teon-

tem e no måximo atÊ o meio da semana que vem, segundo o Sinpetro, o combustível estarå normalizado em todos os 75 postos da cidade, embora a maioria deles jå opere normalmente. O Procon mantÊm fiscaliza-ção nos estabelecimentos para evitar possíveis abusos ao consumidor, como ocorreu no início da greve. Segundo o órgão de proteção ao consumidor, 15 postos foram autuados em razão de fortes indícios de aumento abusivo e injustificado de preços. Os representantes dos estabelecimentos terão atÊ a semana que vem para comprovar a regularidade nos reajustes aplicados, mediante apresentação de comprovantes fiscais de entrada e saída do produto nos reservatórios. A multa pode variar de R$ 400 atÊ a R$ 600 mil, de acordo com o grau de infração.

Prêmio valoriza açþes na Assistência Social de MS

DIVULGAĂ‡ĂƒO

O vereador Sergio Nogueira (PSDB) participou na segunda-feira, da assinatura do convĂŞnio no valor de R$ 994 mil para a construção do Centro de Atendimento da Associação de Pais e Amigos dos Autistas da Grande Dourados (AAGD), feita pelo governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja(PSDB). Estiveram presentes na assinatura os secretĂĄrios de Estado de SaĂşde, Carlos Coimbra; da Educação, Maria CecĂ­lia Amendola da Motta; o deputado federal, Geraldo Resende; os vereadores de Dourados, Pedro Pepa (DEM) e Idenor Machado (PSDB); e integrantes da AAGD. Se rg i o No g u e i ra t e m apoiado desde antes do mandato a causa do autista. Como parlamentar, intermediou com a prefeitura municipal, na ĂŠpoca chefiada pelo ex-prefeito Murilo Zauith, a doação de um terreno para a AAGD e tem lutado pela construção da sede. â€œĂ‰ uma satisfação participar deste momento importante. Sinto-me parte da histĂłria da AAGD, que ĂŠ uma referĂŞncia no tratamento e olhar diferenciado para pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e seus familiares.

AlĂŠm da contribuição significativa no apoio a professores e profissionais da ĂĄreaâ€?, afirma. Os recursos para construção da sede serĂŁo do Governo do Estado e tambĂŠm de emenda parlamentar destinada pelo deputado federal Geraldo Resende(PSDB). A AAGD se mantĂŠm atravĂŠs de doaçþes, promoçþes e organização de festas. TambĂŠm possui convĂŞnio com a Secretaria Municipal de SaĂşde e a Secretaria Municipal de Educação de Dourados. Para o presidente da Associação, Francisco Sobrinho de Brito, “a construção do Centro de Atendimento irĂĄ beneficiar dezenas de crianças que sĂŁo assistidas e melhorar o atendimento. Atualmente a AAGD nĂŁo possui local prĂłprio, as atividades sĂŁo feitas em trĂŞs locais diferentesâ€?.Durante os dois mandatos, o vereador Sergio Nogueira apresentou emendas indicativas ao orçamento do municĂ­pio, indicando recursos para inĂ­cio da construção da sede da Associação e luta para que, atĂŠ o fim do mandato, os recursos sejam disponibilizados para ajudar na construção a ser iniciada. No Centro de Atendimento serĂŁo realizados atendimentos de diagnĂłstico, orientação familiar, planejamento, ministradas aulas de mĂşsica e ginĂĄstica para crianças e adolescentes. TambĂŠm serĂĄ oferecido acompanhamento com psicĂłlogos psicopedagogos e fonoaudiĂłlogos aos autistas e de assistentes sociais aos familiares.

Governo prorroga campanha de vacinação

DIVULGAĂ‡ĂƒO

DIVULGAĂ‡ĂƒO

$SROâWLFDGH$VVLVWÓQFLD 6RFLDOGH06ÒFRQVLGHUDGD UHIHUÓQFLDQDFLRQDO De Dourados progresso@progresso.com.br

$Ă?øHVQR&HSHUGR,,3ODQRÄ&#x;QDOL]DPVHUYLĂ?RVGHUHYLWDOL]DĂ?Ă‚R

Semsur segue com vårias D�øHVGHUHHVWUXWXUD�ÂR OLPSH]DHDVVHLRQRPXQLFâSLR De Dourados progresso@progresso.com.br A Prefeitura de Dourados, por meio da Semsur (da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos), segue com vårias açþes de reestruturação, limpeza e asseio no município, alÊm de açþes de tapa-buraco. Na quarta-feira (30), foi finalizado o serviço de revitalização do Ceper do II Plano, com ação mais efetiva das equipes. São feitos os últimos reparos no calçamento, pintura da estrutura e demais reparos para que o centro esportivo seja entregue à comunidade local em plenas condiçþes de uso. Segundo o secretårio Joaquim Soares, açþes semelhantes são executadas no Clube Nipo-Brasileiro, no Jardim

FlĂłrida, com vistas Ă realização de campeonato mundial de gatebol no mĂŞs que vem. Esta semana, tambĂŠm foi entregue a melhoria na regiĂŁo do bosque do Estrela Hori, com limpeza e melhoria tambĂŠm do campo e praça do CanaĂŁ I. “Nesta regiĂŁo tambĂŠm vamos proceder com mutirĂŁo de tapa-buraco e troca de lâmpadasâ€?, disse. A Semsur prossegue tambĂŠm com a revitalização dos parques da cidade. Depois de ação no Parque Arnulpho Fioravanti, prĂłximo ao shopping, agora ĂŠ a vez do Antenor Martins, no FlĂłrida, e em seguida S4EVUYI6IKS( ÂťKYE Tapa-buracos A Semsur segue tambĂŠm com equipe que realiza tapa-buracos utilizando massa fria da usina de asfalto da Prefeitura. Segundo o secretĂĄrio, o trabalho estĂĄ concentrado na regiĂŁo do Jardim FlĂłrida, onde sĂŁo feitos os reparos.

A organização do “PrĂŞmio Mariluce Bittar: Boas PrĂĄticas de GestĂŁo na AssistĂŞncia Social 2018â€? ainda recebe propostas dentro das categorias da premiação, conforme as informaçþes do regulamento que podem ser acessadas pela Internet. A participação ĂŠ uma oportunidade para identificar, disseminar e reconhecer prĂĄticas bem sucedidas desenvolvidas pela polĂ­tica de assistĂŞncia social e que estejam contribuindo para modernização, inovação, eficĂĄcia e eficiĂŞncia do Sistema Ăšnico de AssistĂŞncia Social (SUAS). â€œĂ‰ uma oportunidade que nossos tĂŠcnicos, gestores e gestoras tĂŞm de participar e ainda contribuir com a valorização profissional e a efetividade do SUAS enquanto polĂ­tica pĂşblica. Nosso estado ĂŠ um exemplo nacional em vĂĄrios quesitos no tocante a AssistĂŞncia Social e sem dĂşvida temos em vĂĄrios profissionais muitas coisas boas que podemos reconhecerâ€?, destaca a titular da Secretaria de Es-

(OLVD&OHLD1REUHWLWXODUGD Sedhast

AtĂŠ agora 100% das doses da vacina foram distribuĂ­das

tado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), Elisa Cleia Nobre. Co n s t a n t e m e n t e Mat o Grosso do Sul Ê tido como referência na årea da assistência social. Um dos exemplos mais enfåticos e a efetivação da Escola do SUAS na atual gestão e seu permanente funcionamento como local de cursos e capacitação envolvendo os 79 municípios do estado. Um outro exemplo Ê o compromisso do Governo do Estado na efetivação dos repasses. Os repasses do Fundo Estadual de Assistência Social (Feas) feitos pelo Governo de Mato Grosso do Sul aos 79 municípios do Estado tiveram aumento de quase 30% entre os anos de 2015 e 2018 – saltaram de R$ 12,8 milhþes para R$ 16,2 milhþes.

O encerramento da campanha estava previsto para hoje De Dourados progresso@progresso.com.br

O MinistÊrio da Saúde prorrogou para o dia 15 de junho a Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza. Conforme o MinistÊrio, a paralisação dos caminhoneiros, que levou o País ao desabastecimento de combustível e à suspensão do transporte público, pode ter prejudicado a população no acesso às unidades de saúde. A recomendação foi enviada aos gestores nesta semana. O encerramento da campanha estava previsto para hoje. Em nota, foi informado

que 100% das doses da vacina (60 milhþes) jå foram distribuídas aos estados, que estes estão devidamente abastecidos. Conforme o MinistÊrio da Saúde, se após o fim da campanha Mato Grosso do Sul ainda tiver disponibilidade de vacina, a vacinação poderå ser ampliada. Os grupos sugeridos para receberem as doses remanescentes são as crianças de cinco a nove anos de idade e adultos de 50 a 59 anos. A Secretaria de Estado de Saúde (SES) comunica que seguirå todas as determinaçþes do MinistÊrio da Saúde, seguindo orientaçþes e protocolos. Mesmo com a campanha encerrada, o MinistÊrio da Saúde reforça a importância dos estados e municípios continuarem a vacinar .


4

Dourados, sábado/domingo 2/3.6.2018 O PROGRESSO

Meio ambiente DIVULGAÇÃO

Durante três dias a UFGD n irá reunir pesquisadores de diversas regiões para discutirem as propriedades das plantas medicinais

ENCONTRO MOSTRA A FORÇA DAS PLANTAS O evento, que acontece de 6 a 8 de junho é organizado pela Universidade Federal da Grande Dourados, com o apoio de diferentes instituições de MS Marcos Morandi morandi@progresso.com.br A Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) realiza de 6 a 8 de junho o 19° Workshop de Plantas Medici-

No Empório da Agricultura Familiar, os produtores dos assentamentos rurais e outros expõem seus produtos artesanais nais de Mato Grosso do Sul. O evento vai contar com palestras, exposições, minicursos e apresentações de trabalhos

com profissionais de diversas áreas, que desenvolvem pesquisas voltadas às plantas medicinais. Durante o evento também acontece o 9° Encontro da Agricultura Familiar da Grande Dourados. Os eventos ocorrerão no Campus II da UFGD (em frente ao aeroporto) e contemplarão palestras, apresentações de trabalhos nas formas oral e pôster, oficinas práticas de preparo de fitoterápicos artesanais e mini-cursos. Estão também previstos espaços para exposição de produtos artesanais de plantas medicinais

devidamente identificados visando ao esclarecimento de dúvidas ao público presente, além de visitas ao Horto de Plantas Medicinais da UFGD. No Empório da Agricultura Familiar, os produtores dos assentamentos rurais e outros expõem seus produtos artesanais, elaborados a partir de matéria prima de origem agrícola e afim. O Evento está sendo organizado pela Universidade Federal da Grande Dourados, com a colaboração de diferentes instituições do Estado de MS, dentre elas, a SEMAGRO/

PMA AUTUA FAZENDEIRO POR DESMATAMENTO ILEGAL EM MS O proprietário das duas fazendas suprimiu árvores de três áreas diferentes Policiais Militares Ambientais de Bonito, que trabalham na operação Corpus Christi, realizaram vistoria ontem (31) em áreas desmatadas ilegalmente em duas propriedades rurais pertencentes a uma mesma pessoa, localizadas do município, à margem da rodovia MS 345, a 2 km da cidade. As áreas de supressão foram verificadas por imagem de satélites. O proprietário das duas fazendas vistoriadas suprimiu três áreas diferentes de 15,90,

5,42 e 5,66 hectares, no total de 26,98 hectares de vegetação nativa, medidos em GPS e imagens de drone, sem a licença ambiental. No local de onde fora retirada a vegetação já havia pastagem e a madeira retirada não se encontrava mais no local. O infrator (38), residente em Jardim, foi autuado administrativamente e recebeu multa de R$ 27.700,00. Ele também responderá por crime ambiental, que prevê pena de três a seis meses de detenção. O infrator foi notificado a apresentar um Plano de ReGYTIVEÀâSHE»VIE(IKVEHEHE e Alterada (PRADA) junto ao órgão ambiental estadual.

Balanço No mês passado, a Polícia Militar Ambiental divulgou um balanço dos primeiros quatro meses da Operação Cervo-do-Pantanal, em que foram autuadas 48 pessoas. O valor em multas chegou a R$ 1,05 milhão após a constatação de desmatamentos ilegais em 1.411 hectares. A ação visa a prevenção e pressão ao desmatamento ilegal. Conforme a PMA, de janeiro até abril, 48 proprietários rurais foram autuados nos quatro primeiros meses do ano. No total, foram identificados 1.411,59 hectares de desmatamentos ilegais.

AGRAER, UEMS-Dourados, Embrapa Agropecuária Oeste, Embrapa Produtos e Mercado, Anhanguera, Associação de Produtores Orgânicos de MS e Prefeitura de Dourados (Secretaria da Agricultura Familiar). Possui apoio financeiro da Fundect e CNPq. Programação Dia 06/06/2018 - Quarta-feira 07:30 - 08:30 h - Inscrições, credenciamento e entrega de materiais 08:30 – 09:00 h - Abertura do evento com apresentação cultural.

09:00 - 10:30 h - Políticas públicas voltadas à inserção das plantas medicinais e fitoterapia nos cuidados primários em saúde - SUS- Fernanda Savicki de Almeida - FIOCRUZ 10:30 h – Sorteio de brindes 10:30 – 12:00 h – Apresentação de trabalhos em pôster 12:00 - 13:30 h – Programação cultural e visitas ao Horto de Plantas Medicinais e Aromáticas da UFGD, em Dourados. 13:30 – 14:00 h - Apresentação oral de trabalhos 14:00 - 15:30 h –- Plantas Medicinais na prática Bioenergética – Maria Paschoalina Barbieri - Associação Bioenergética Mato-grossense 15:30 h – Lançamento do livro “Hortas: conhecimentos básicos” – Prof. Néstor Heredia Zárate/Profª Maria do Carmo Vieira - UFGD 15:45–17:00 h – Princípios da Permacultura e cultivo agroecológico de plantas medicinais – Adriana Farina Galbiati – Permacultora - Campo Grande-MS 17:00 h – Sorteio de brindes Dia 07/06/2018 - Quinta-feira Dia 07/06/2018 - Quinta-feira -07:30 - 09:00 h “Cultivo de plantas medicinais brasileiras e exóticas”” – Ílio Montanari Júnior – CPQBA-UNICAMP 09:00 - 9:30 h – Apresentação oral de trabalhos 9:30 – 11:00 h – Terapia floral para a saúde emocional da família – Tatiana Rojas Rodrigues – Terapeuta Floral pela Asterflor-MS - Dourados-MS. 12:00 - 13:00 h – Programação cultural e visita ao Horto de Plantas Medicinais e Aromáticas da UFGD, em Dourados. 13:00 – 14:00 h – Conservação e cultivo da guavira e baru – Ana Cristina Araújo Ajalla e Edmilson Volpe - AGRAER 14:00 – 15:00 h – Projeto Farmácia Viva Naviraí-MS- Maria Joana D’arc de Lima Miguel – Terapeuta e Especialista em Nutrição. 15:30 – 17:00 h - Apresentação de trabalhos em pôster Dia 08/06/2018 - Sexta-feira Minicursos e encerramento

DIVULGAÇÃO

DIVULGAÇÃO

Caminhões são poluentes

CRISE REVELA NECESSIDADE DE NOVOS MODELOS ENERGÉTICOS Mais de 80% da energia que movimenta nosso sistema de transportes são fósseis A atual greve dos caminhoneiros está mostrando de forma inequívoca que a excessiva dependência dos combustíveis fósseis é um sério problema de segurança nacional. A exemplo do que já ocorreu no passado, quando as crises de energia elétrica alavancaram programas e iniciativas de eficiência energética e diversificação da matriz, o caos que o Brasil vive atualmente pode ajudar a lançar luzes sobre o futuro que queremos. Mais de 80% da energia que movimenta nosso sistema de transportes ainda é de origem fóssil: gasolina, querosene de aviação e óleo diesel. Ter alternativas tecnológicas à mão é fundamental.

POLUIÇÃO DO AR EM SP CAI PELA METADE COM GREVE DE CAMINHONEIROS A paralisação GLPLQXLXRĠX[RGH veículos em São Paulo A greve dos caminhoneiros gerou uma série de consequências – boas e ruins – para a população de todo o país. Algumas cidades estão sem abastecimento de água e comida, além da falta de combustível, em outros lugares as aulas foram suspensas. Em São Paulo o que surpreendeu, no entanto, foi a queda nos níveis de poluição na cidade.

Vista de uma das áreas desmatadas pelo fazendeiro de MS


Teatro

Artes Cênicas da UFGD encenam “Há Vós”. PÁG. 3

O PROGRESSO

DMAIS Dourados, sábado/domingo 2/3.6.2018

O PROGRESSO

AV. WEIMAR GONÇALVES TORRES, Nº 2100 A CENTRO | DOURADOS - MS TEL.: (67) 3038-4882 (67) 9 9894-1809


2

Dourados, sĂĄbado/domingo 2/3.5.2018 O PROGRESSO

DMAIS

“O Palhaço e a Luzâ€? ĂŠ

encenado hoje EspetĂĄculo que mistura palhaçadas e os movimentos da dança serĂŁo encenados neste sĂĄbado no Teatro Glauce Rocha. SessĂľes serĂŁo ĂĄs 16h e 19h DIVULGAĂ‡ĂƒO

Elvio Lopes elvio@progresso.com.br O ator Thiago Moura, que nos Ăşltimos anos passou pelos cursos de teatro e palhaço em escolas do Rio de Janeiro, vai mostrar a experiĂŞncia adquirida na Escola Nacional de Palhaços em uma peça que mistura as pantomimas do palhaço e os movimentos de uma bailarina no espetĂĄculo “O Palhaço e a Luzâ€?, que serĂĄ apresentado neste sĂĄbado, ĂĄs 16h e 19h, no Teatro Glauce Rocha, em Campo Grande. A entrada ĂŠ franca.

Com texto de Thiago Moura e do diretor Fåbio Flecha, o espetåculo promete conquistar o público infanto-juvenil Trata-se da história de amor entre jardineiro Florisvaldo interpretado por Thiago e Luz, vivida por Ana Carolina Brindarolli Com texto de Thiago Moura e do diretor de cinema Fåbio Flecha, o espetåculo promete conquistar o público infanto-juvenil e adulto com a interação entre as brincadeiras do palhaço e a dança moderna, em um cenårio baseado em projeçþes audiovisuais, onde as emoçþes dos personagens surgem na forma de luzes, desenhos gråficos lúdicos e com muitas cores. Segundo o ator e autor, trata-se de uma história de amor contemplativo entre o jardineiro Florisvaldo - in-

Thiago Moura, apresenta espetĂĄculo “O Palhaço e a Luzâ€? neste sĂĄbado no Teatro Glauce Rocha terpretado por ele e a Luz interpretada pela bailarina Ana Carolina Brindarolli. “Criamos um espetĂĄculo com muita riqueza visual, sem deixar de destacar o humor dos palhaços por seus trejeitos e a beleza da dança, pelos movimentos da bailarinaâ€?, destaca Thiago. De acordo com Thiago Moura, tambĂŠm mĂşsico – tem se apresentado com grupos teatrais da Capital em diversos eventos – o espetĂĄculo foi concebido para levar ao palco a magia do teatro com a alegria do circo, uma interação

que vem desde a Antiguidade e que tem alegrado crianças, jovens e adultos. “Vamos levar a emoção da dança e a alegria do circo a nosso pĂşblicoâ€?, afirma o ator-palhaço. A parceria que resultou na criação de “O Palhaço e a Luzâ€? jĂĄ vem de produçþes cinematogrĂĄficas dirigidas por FĂĄbio Flecha e produzi-das por Tania Sozza, como o filme Lendas Pantaneiras, jĂĄ apresentado em rede nacional pela televisĂŁo. A apresentação com entrada gratuita serĂĄ ĂĄs 16h e 19h,

Curso de Artes CĂŞnicas da UFGD apresenta espetĂĄculo “HĂĄ VĂłsâ€? DIVULGAĂ‡ĂƒO

Peça vai ser encenada neste såbado no Sucata Cultural ås 20h em Dourados

De Dourados Os estudantes do curso de Artes CĂŞnicas da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), encenam neste sĂĄbado o espetĂĄculo “HĂĄ VĂłsâ€?. A sessĂŁo serĂĄ realizada ĂĄs 20h no Sucata Cultural. A peça ĂŠ para o Trabalho de ConclusĂŁo de Curso (TCC), e traz como temĂĄtica a Terceira Idade. A trama de “HĂĄ VĂłsâ€?, se passa na casa de um casal de camponeses, enquanto a mulher (Maria) prepara um pĂŁo (em tempo real) o casal

EspetĂĄculo “HĂĄ VĂłsâ€? traz como temĂĄtica a Terceira Idade conversa sobre diferentes idosos e começam a viajar no mundo da imaginação transformando-se em diferentes personagens idosas com personalidades e histĂłrias incrĂ­veis.

com a recomendação da retirada dos ingressos meia hora antes de cada sessĂŁo. “O Palhaço e a Luzâ€?, conta ainda com trilha musical por Ju Souc, produção executiva e figurino de Tania Sozza; iluminação de Expedito Di Monteblanco; designer grĂĄfico de FlĂĄvio Sobreira; assistente de produção de Milka Martins e produção da Render Brazil e conta ainda com o apoio cultural da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e com recursos do Fundo Municipal de Investimento Cultural (Fmic).

denunciar abandono, problemas sociais e tristeza. Ficha TĂŠcnica 'LUHÀäRGH&HQDH3URGX ÀäRCriis Almeida &HQRJUDILD(VWÂŚWLFDH 9LDVXDOLGDGH Yuri Oliveira $WRUHV Amanda Pessoa e Lucas Oliveira 3UHSDUDÀäR&RUSRUDOÂťYrea Novaes ,OXPLQDÀäR Eduardo Lemos 7H[WR$GDSWDGR Beto MĂ´naco - “HĂĄ VĂłsâ€? &RSURGXÀäR Marina Cucco. 2ULHQWDÀäR$UW§VWLFD Marcos Chaves

O objetivo do espetåculo Ê retratar sobre esses personagens que muitas vezes passam despercebidos no meio artístico. Falar de idoso Ê enfocar experiência, sabedoria, recordação, amor, mas tambÊm Ê

Serviço “ HĂĄ VĂłsâ€? /RFDO Sucata Cultural, rua Onofre Pereira de Matos, 815, centro +RUĂ˜ULR 20h ,QJUHVVRV R$ 5 (valor Ăşnico) Classificação Livre

bebida favorita: o chimarrão. Entre um gole e outro, muitas famílias vão contando suas proezas da Antiguidade. É um momento de aquecer o coração. Neste período a solidariedade aflora, pois nos comovemos com aqueles que estão nas ruas sem agasalhos, por isso aderimos às campanhas doando tudo aquilo que não usamos mais e pode ser útil ao outro. Ficar dentro de casa torna-se aconchegante, alguns preferem dormir atÊ mais tarde, jå outros levantam cedo e fazem fogo, seja na lareira ou no fogão a lenha. Hå aqueles

que preferem ligar o ar condicionado o dia interior, esquecer que existe o Inverno. E hå atividades propícias em qualquer estação, como por exemplo, ler, Ê claro, adquirir conhecimentos, viajar pelas palavras. A leitura não congela com o frio. Ao contrårio, preenche as aberturas por onde adentra os momentos gÊlidos, a fim de nos ensinar a enfrentå-los com sabedoria. Quer você queira ou não, o frio estå aí, agora resta curti-lo da melhor forma possível, na expectativa que ele seja complacente com os douradenses.

O Friozinho Chegou 0$5*$5(7( %,1  * Cronista e Doutoranda em Formação do Leitor

E

aĂ­, estĂĄ contente com o frio? Confesso que agora me identifiquei com as origens, pois no Rio Grande do Sul o ano ĂŠ composto por mais meses de frio do que de calor. Isso nĂŁo significa que amo a temperatura gelada, pois com ela, vem o resfriado e dependendo dos graus, aumenta a quantidade de roupas no corpo, o que di-

ficulta certas tarefas. Mas hå coisas boas para apreciar nesta Êpoca, para quem gosta de chocolate quente, agora Ê a hora. Aquela temporada de se enrolar nas cobertas. Comer pipoca e assistir a um bom filme. O clima torna-se propício para isso. Quem aprecia belas imagens, aproveita para levantar cedo e registrar a paisagem da geada, mesmo com a ponta do nariz vermelho, arrisca caminhar pelos campos em busca da foto perfeita. É muita coragem envolvida. A estação favorece a minha


3

Dourados, sĂĄbado/domingo 2/3.5.2018 O PROGRESSO

DMAIS

HOPE Dourados: Amor

do Seu Jeito Marca conta em seu portfĂłlio com produtos desde a linha bĂĄsica (durĂĄveis HFRQIRUWĂ€YHLV ÂżSURGXWRVVRÄ&#x;VWLFDGRVHPUHQGDHSURSRVWDV2XWZHDU DIVULGAĂ‡ĂƒO

De Dourados A HOPE Dourados inaugurou sua loja em outubro de 2016, desde então o segmento de lingerie em Dourados, conta com mais uma franquia especializada no comÊrcio de lingeries, que tem como bagagem mais de 50 anos de história, onde investe em treinamento de suas funcionårias tanto no conhecimento da marca como no atendimento de excelência ao cliente. Desta forma confere o prestígio de uma marca consolidada. A HOPE conta em seu portfólio com produtos desde a linha båsica (duråveis e confortåveis) à produtos sofisticados em renda e propostas Outwear. Como um ramo especializado em resolver todas as necessidades das clientes em relação a moda íntima a HOPE vai

Hope Dourados promove Chå de Lingerie oferecendo um espaço personalizado

HORĂ“SCOPO

alĂŠm como uma linha de modeladores com alta tecnologia e pijamas lindĂ­ssimos. Hoje em dia algumas propostas de looks mais modernos pedem acessĂłrios mais especĂ­ficos e a HOPE tambĂŠm tem soluçþes para essas demandas. A HOPE tambĂŠm veio com a proposta de ajudar as noivas com dicas para uma melhor programação para os eventos de ChĂĄ de Lingerie oferecendo um espaço especializado, para a realização deste tipo de reuniĂŁo, que normalmente consiste em um evento bem intimista, somente para um grupo seleto de amigas da noiva. Muitos ainda confundem “ChĂĄ de Lingerieâ€? com “despedida de solteiroâ€?, o que ĂŠ completamente equivocado, pois nestas reuniĂľes de ChĂĄ de Lingerie, sĂŁo abordados os temas relativos Ă nova vida do casal. Nessa ocasiĂŁo as amigas mais chegadas dĂŁo conselhos para a noivinha e aproveitam para realizar algumas brincadeiras para que a noiva possa relaxar apĂłs todo o estresse dos preparativos para o “casĂłrioâ€?. O objetivo dessa festa na realidade ĂŠ a renovação do armĂĄrio de lingerie e “produtinhos sensuaisâ€? para deixar a noiva ainda mais bonita para a lua de mel com o maridĂŁo! A Hope Dourados convida para conhecer o espaço e realizar seu chĂĄ de lingerie na HOPE. Serviço Avenida Weimar Gonçalves Torres, 2.100A, centro, telefones (67) 3038-4882 e 9 98941809.

HOPE prima pela qualidade, tecnologia e inovação Qualidade, inovação, tecnologia, investimento em materiais de vanguarda, produção de ponta e contato direto com a consumidora fazem da HOPE uma das marcas mais populares de lingerie do país. Na dÊcada de 80, devido ao crescimento e ampliação da sua linha de produtos, a empresa passou a fabricar tambÊm os tecidos, os elåsticos e a realizar o tingimento dos tecidos, tudo para o próprio consumo. Com o sucesso dos produtos fabricados, a HOPE tornou-se uma das principais empresas de lingerie do país, gerando mais de dois mil empregos diretos, alÊm dos indiretos. Em 1999, inaugurou sua sede industrial no Cearå, um modelo em eficiência e qualidade e uma das maiores indústrias de lingerie do Brasil. Tecnologia 100% brasileira a HOPE exporta para mais de 18 países nos cinco continentes e tem 5 mil pontos de venda no Brasil. A mulher HOPE confia na marca para lhe proporcionar bem estar no dia a dia, em todas as fases da sua vida. A missão da HOPE Ê transformar clientes em fãs.

PALAVRAS-CRUZADAS DIRETAS

Ă RIES De 21/03 a 20/04 (VWHGLDGHYHUĂ€IDYRUHFĂ“OR nos assuntos familiares e nas ques WøHVÄ&#x;QDQFHLUDVOLJDGDVDRVDPLJRV Procure ser previdente quanto aos demais assuntos porque o passado pode trazer alguma coisa que o aborrecerĂĄ.

LEĂƒO De 22/07 a 22/08 'LÄ&#x;FXOGDGHVQDYLGDGRPĂ’VWL ca e muito mau humor ĂŠ o que pres VDJLDRÄ X[RDVWUDOSDUDHVWDIDVH Evite as discussĂľes precipitadas e seja mais inteligente que tudo saĂ­ra a contento. Procure investir nas pessoas certas.

SAGITĂ RIO De 22/11 a 21/12 Sendo este um perĂ­odo dos mais indicados, terĂĄ nele boas opor WXQLGDGHV$SURYHLWHRERPÄ X[R astral. É um bom perĂ­odo do ano SDUDVHGHÄ&#x;QLUSURÄ&#x;VVLRQDOPHQWHH para ganhar dinheiro. Estabeleça novos planos de trabalho e terĂĄ sucesso.

T O U R O D e 2 1 /0 4 a 2 0 /0 5 PrenĂşncios de melhoria ge ral. Boa saĂşde. Felicidade amorosa, alegrias proporcionadas por crianças HOXFURVDWUDYĂ’VGHQHJĂśFLRVLPRELOLĂ€ ULRV7XGRTXHÄ&#x;]HUUHÄ HWLUĂ€VREUHVXD famĂ­lia. Mentalize coisas boas, oti mistas e que lhe tragam benefĂ­cios.

VIRGEM De 23/08 a 22/09 Lute pela consecução de suas ideias e objetivos, pois terĂĄ a seu IDYRUDVLQÄ XĂ“QFLDVSRVLWLYDVGR planeta JĂşpiter. AlguĂŠm, do seu FRQKHFLPHQWRSRGHUĂ€EHQHÄ&#x;FLĂ€OR VRFLDOHÄ&#x;QDQFHLUDPHQWHQRVSUĂś[L mos dias.

CAPRICĂ“RNIO De 22/12 a 20/01 6DLEDTXHDJRUDYRFĂ“HVWĂ€ PHOKRUÄ&#x;VLFDPHQWHHFRPDPHQWH voltada para uma mais vida sau dĂĄvel. Aproveite as oportunidades para fazer novas amizades e para ganhar dinheiro.

GÊMEOS De 21/05 a 20/06 $HOHYD�ÂRGHVXDLQWHOLJÓQ cia, serå evidente nesta fase em que o planeta Mercúrio, estå ajudando YRFÓ7RGDYLDGHYHUÀHYLWDUDWULWRV e discussþes e tudo que possa, de XPDIRUPDSUHMXGLFÀORIâVLFD mental e moralmente.

LIBRA De 23/09 a 21/10 Dia em que deverĂĄ evitar a indecisĂŁo e a incerteza, pois po GHUĂ€GHL[DUGHUHDOL]DUH[FHOHQWHV QHJĂśFLRVFRPIHUURVDĂ?RPHWDLV cobre e imobiliĂĄrios. Tome decisĂŁo acertada e saiba defender seus interesses.

AQUà RIO De 21/01 a 19/02 Os seus superiores reconhecerão suas qualidades. Faça reivindicaçþes. É um bom dia para os que lidam com HOHWULFLGDGH,QIOXÓQFLDVSRVLWLYDVGH amigos no setor amoroso. Este Ê um ERPPRPHQWRSDUDYRFÓVHGHGLFDUD H[HUFâFLRVGHPHGLWD�ÂR

CĂ‚NCER De 21/06 a 21/07 Procure levar seus planos por um caminho seguro e tranqui lo, pois a fase que se inicia muito RIDYRUHFHUĂ€QHVWHVHQWLGRw[LWR amoroso, em jogos, sorteios e na loteria. Boas notĂ­cias virĂŁo. A cor da sorte ĂŠ branco.

ESCORPIĂƒO De 23/10 a 21/11 6XFHVVRHPDVVXQWRVSURÄ&#x;V VLRQDLVFRPHUFLDLVHÄ&#x;QDQFHLURV Procure cuidar tambĂŠm de suas questĂľes familiares, de sua paz espiritual e de sua tranquilidade geral. SerĂĄ correspondido no amor e no lar.

PEIXES De 20/02 a 20/3 Mente sempre alerta e voltada ao progresso de um modo geral, muita disposição para o trabalho HQHJÜFLRVRXHPSUHHQGLPHQWRV imobiliårios e bastante tranquilida de na vida familiar e amorosa estå SUHYLVWDSDUDYRFÓKRMH

SOLUĂ‡ĂƒO DO NÂş ANTERIOR


Dourados, sĂĄbado/domingo 2/3.8.2018 O PROGRESSO

COLUNA DA ADILES Adi Adiles do Amaral Torres

"O sucesso nasce do querer, da determinação e persistência eam se chegar a um objetivo"

OAB MĂŠS DAS MĂƒES

adiles@progresso.com.br

JosĂŠ de Alencar

No dia 25 de maio a 4ª Subseção da OAB de Dourados comemorou o "Dia das Mães", reunindo advogadas mães. ParabÊns pelo evento FOTOS: MARCOS RIBEIRO

Tatiana, Caroline, Tania e Edna

Caroline Ribeiro e Leticia Moraes

Anderson e dra. Izabel Artmann

Adriana e Lucia

'DQLHO\H9LWĂśULD

(GQD%RQHOOLH'LYD

Anderson e Maristela Marques

$XULQHLGH$OHQFDUH2GLOD/DQJH

Daniely e Lourdes Ribeiro

Dayse e Marina

Dra. ClĂŠo e Maria Luiza

Ingrid Torres e dra. Edna Bonelli Maristela Walz e Kimberly Walz

Lilian Tago e Thainara Bezerra

Edna Bonelli e Lourdes Ribeiro

5DLVVD&DUYDOKR$QGUHVND)LRUHQWLQRH0DULDQD4XHYHGR

INAUGURAĂ‡ĂƒO “A Escola Superior da Advocacia de Mato Grosso do Sul (ESA/MS) realizou na noite de sexta-feira (25) o evento “Biblioteca Cultural ESA/MS: I Encontro com a Literatura JurĂ­dica do nosso Estadoâ€?. Na ocasiĂŁo, foi inaugurada a “Galeria Autoral: Obras JurĂ­dicas do MSâ€?. O evento teve o intuito de fortalecer a comunidade jurĂ­dica, prestigiando autores do direito, com um espaço reservado exclusivamente para obras sul-mato-grossenses.â€? Os autores possuem 4 obras que foram doadas para a biblioteca.

Amanda C. Manhabusco e JosĂŠ Carlos Manhabusco

Dr. Rubens Bucker, JosĂŠ Carlos Manhabusco e Amanda C. Manhabusco JosĂŠ Carlos Manhabusco, Dr. Mansour Elias Karmouche e Amanda C. Manhabusco CELEBRAĂ‡ĂƒO JĂĄ começaram a circular os convites para a entrega do "Dourados Medical Center", empreendimentos da Corpore e que irĂĄ consolidar a cidade como pĂłlo na ĂĄrea de saĂşde. A festa serĂĄ no dia 23 do corrente, e terĂĄ como atração o cantor Guilherme Arantes e show para os convidados. Na ocasiĂŁo, terĂĄ menu degustação do chef Luis Salvajoli do Buffet Alecrim, decoração de JosĂŠ Nilton Pires e supresas programada po AndrĂŠa Fuziy, serĂĄ uma noite que marcarĂĄ a agenda dos eventos mais concorridos da cidade

PARABÉNS AOS ANIVERSARIANTES DO ÚLTIMO DIA 30

Maria Fernanda Rocha

1HLYD7HOĂś&RPRPDULGR3DXOR7HOĂś %UXQD&7HOĂś&RP/XFDV7HL[HLUD

ANIVERSARIANTES DO DIA 1Âş DE JUNHO

6RÄ&#x;D7RUUHV2OLYHLUD

Paulo Nolasco

Bethânia Brasil

9LQâFLXV$OPHLGD2OLYHLUD

Edilson Recaldi de Mattos

ANIVERSARIAM NESTE DOMINGO

2YâGLD5DPLUH]

Regina Phompon e Carlos Rubens Maria Cristina Barros

DESPEDIDA Na residĂŞncia de LaĂŠrcio Paorosi foi a despedida do dr. Galhardo. Na foto, os amigos Nunes, Marcos, Luis Fernando, Toninho, LaĂŠrcio e dr. Galhardo

O GRILO É Finalmente parece que tudo voltou ao normal. Esperamos que os políticos que foram desonestos e desviaram muito dinheiro criem juízo. Os impostos estão cada vez mais altos para repor aos cofres públicos os bilhþes que eles pegaram. Que Deus proteja nosso Brasil. PARABÉNS AOS ANIVERSARIANTES '(+2 -(-81+2- Marilene Colman Gabrig; Maria de Fåtima Nogueira; SÊrgio Francisco Stella; Gregório Rubens Gomes; Fulmio Honno; Luciano SilvÊrio; Ana Leia Linares Hoki; Gerson Y. Miazaki; Roberto Bonifåcio Dias; Nivaldo Souza Santos; Antônio Eder Stefano; Marta Nozu; Heitor de A. Junior; Luiz Alexandre Farage; JosÊ Luiz Nunes; Igor dos Santos Santana Silva; Cauã Apolônio; Solange Maria Arantes; Joseir Dias. '( $0$1+Ç-81+2- Aristeu Mendes do Rego; JosÊ Zarpelon; Marilei Almeida Faker; Sidney G. Espósito; Dagoberto Rodrigues; Eldemir Petrazini; Doroty Soares de Oliveira; SÊrgio Augusto CapilÊ; Odete de Oliveira; JosÊ Valdecir Vieira; Valmiro Andrade Lima; Alvir Antônio Lodi; Adalgiza Martins da Silva; Paula da Silva Bessa; Josimar Santana da Silva; Marilei Almeida Faker.


O PROGRESSO

Dourados, sábado/domingo 2/3.6.2018

1

Imóveis

2

Apartamentos

3

CLASSIFICADOS

Veículos e utilitários

4

Veículos importados

5

Motos

6

Diversos

7

Telefones

8

Empregos e oportunidades


CLASSIFICADOS

2

O PROGRESSO

Dourados, sábado/domingo 2/3.6.2018

3

82361

MONTADOR DE MÓVEIS

Prata, 08/09, vendo /troco (-) vlr. 99628-3508

consertos em geral. 996371933.

82328

Veículos e utilitários

VENDE-SE 60 VACAS

Automatica, completa, prata. 99971-1525

Nelore. R$1.500,00. Fone: 99933-6060

82342

82349

SIENA 1.0 99/2000 04 por tas basico, vlr. R$7.500,00 Fone: 996236205

6

1

RECEM CONSTRUIDA R. Mohaued H. Najj, 1425, novo Pq. Alv. Imob. Gondim Creci-6862-J Fone:999711320

Imóveis

82350

TERRA ROCHA R$200MIL 03 qtos, sl, coz, 2 wc + edicula. 99628-3834

SITIÒCA BELA VISTA

Sítios 82367

Casa-Aluga 82351

ALUGA CASA Rua João Vicente Ferreira. sala, 01apto, 02 qts, coz, wc, A. 02 qtos, coz, coz, wc, a.s. gar. R$850,00 Creci-654-J 3421-4711 82054

CASA DE LAJE 5 PEÇAS Próximo Atacadão, com garagem. Tel:99921-3737

Próximo Jd. Maracanã, 159 m², na laje, terreno 12x50. Fone:99933-9955

TERRENO COMERCIAL

CHACÁRA ITAPORÃ 5 Hec. asfalto, c. nova água. facilitada. 99923-7660

Comercial - Aluga

82352

IZIDRO PEDROSO Rua Raul Frost, 03 qtos, sala, 02 coz, wc, var. garagem. R$1.000,00 Creci-654-J F.3421-4711 82353

KITINET CENTRO Rua: Ediberto C. de Oliveira- prox. BB, qto, sala, coz, wc, Ár. Serviço. R$550,00, Creci-654-J 3421-4711 82068

KITINET JD.COLIBRI Sla, coz, wc. c/ box, 02 qtos, garagem. Tel:996398364 22988

QUARTO FAMILIAR Av.Pres. Vargas nº40. Próx. a Feira, centro. 996401513.

Casa-Venda 82369

ÁGUA BOA W-4 1 sala, 02 suite, gar, edicula. 99927-4730 80406

CASA VL SÃO PEDRO Proximo Posto de saude. 99947-8220 OU 996556399 82370

GUAICURUS CRECI-7880

82309

AL. SALÃO COMERCIAL Rua Monte Alegre nº1.900. 60 m², gar. c/3 vgs. Tel:98185-2763 82251

BARRACÃO E TORNEARIA 360 m² de area const. c/ maquinas, R$2.000,00. S/maquinas á conbinar. Chacára siria Rasselen. 99953-0464 82310

CLINICA ALUGA

Murado. AV.Principal, 03 qd. BR-463. Tel: 99931-8858

w-21 água boa 30x60 1800 m². 999927-4730 82204

ALTO DO INDAIA 4.200 m², 08 terrenos continuos c/ 15x35m², cada. Rua Mario F. Rodrigues nº1940. Tel: (11)985457440 ou (81)99924-3003. 82284

AO LADO PARK HOTEL 24x30=720 m², esq. AV. Guaicurus. Imob. Gondim Creci-6862-J Tel:3421— 0034 ou 99971-1320 82379

Aceita carro. Imob. Gondim Creci-6862-J Fone:34210034 ou 99971-1320

Fazendas 82356

ARRENDA-SE P/LAVOURA

Em Nova Alvorada do Sul. 360 Ha. Tel:99933-6060 82375

FAZENDAS -VARIAS

Para vender , arrendar . Creci-7880. 99927-4730 82360

JD. MÔNACO 380 MIL

VENDO OU ARRENDO

MATA NATIVA

82358

1.200 Ha. em Nova Alvorada do Sul p/ lavoura. 99933-6060

230.000 m², própria para Loteamento perto do Jardim Mônaco. Tel: (47)999282326. 72531

VILA TOSCANA Área comercial 12x30, ac. carro 99121-4616

2

Apartamentos

De 02 anos , R$1.300,00. Fone:99933-6060 82347

BORDER COLLIE

Diversos

Femea Filhote c/ 90 dias. Telefone para contato: 98121-6752

Apto-Venda

82290 82338

AO LADO DA UNIGRAN

PORTO ROYALE 130.MIL

Ed. Royal c/ elevador 2 garagem, Imob. Gondim Creci-6862-J Tel:99971-1320

L-10, Q-04 ou R$45.mil+ parcelas. 99844-9534

AO LADO UNIGRAN

82336

82222

PROMOÇÕES DE LOTES

Terra Dourada entrada + 72 parcelas fixas em juros Imob. Gondim, Creci-6862- J . Te l : 3 4 2 1 - 0 0 3 4 o u 99971-1320 Mão do Braz. 82340

PROMOÇÕES DE LOTES JD. das Palmeiras, Imperdivel entrada + 84 parc. sem juros. Imob. Gondim Gondim, Creci-6862-J. 34210034/99971-1320 82064

RES. MONTE CARLO 1.608,75m², 03 terrenos continuo c/ 16,5x32,5m² cada. Rua João A. Rocha á 48,75 mts da Rua MC-12. Tel:(11)98545-7440 ou (81)99924-3003

Implementos Agrícolas

Utilitários

82357

VENDE-SE OU TROCA 82364

Trator de Esteira. 7D. Fiataltis, ano 94 R$110.mil reais. Por Pá Carregadeira. Telefone para contato: 99933-6060

VENDO S-10 EXCUTIVE 2005/2006. otimo estado. 99953-4884

8

Volksvagem 82344

BRASILIA 79 DOC. OK. 82377

SAVEIRO 97/79

4

Carro muito conser vado. Tel:99937-0788

FIQUE ATENTO Alguns oportunistas estão ofertando emprego por meio de anúncios nesse espaço, cobrando pelo cadastro e exigindo dados pessoais dos candidatos. Fique atento para os anúncios de oferta de emprego e, na dúvida, procure informação diretamente com o futuro empregador. Não pague por cadastro. Não caia em golpe!

Honda

Com cobertura. 99952-2313.

Renault

Instalações e manutenções e elétrica. Tel. 9136-0018(CLARO) / 98319067(VIVO). C/ Edvaldo.

LOGAN 1.6 ANO 2008

ED. Royal c/elevador em const. Creci-6862-J Tel:34210034 ou 99971-1320

4pts, basico, preto, R$ 12.800,00. (67)99882-6565

ED. PADOCK COBERTURA

Toyota

82170

Aceita imóvel c/ forma pagamento, Imob. Gondim Creci-6862-J. Tel:99971-1320 81503

OPORTUNIDADE

R$160.000, 02 qtos, elevador próx. Unigran Creci-3055. Luiz Masson99951-7641

81744

766

AR / ELETRICIDADE

69231

AR CONDICIONADO Venda, instalação, manutenção. 99693-2844 82334

AULAS PARTICULAR 82012

COROLLA 13/14 GLI Automatico, kit mult. câmara de rè, rabicho banco couro, farol de milha cor prata. 75 mkm. R$53.000,00 Tel:99874-9813 82368

COROLLA ALTIS 11 Aut. couro kit. multimidia troco(+-). 99971-6355

82362

Doméstica, diarista, ou cuidar de idosos ou em fazendas. disponivel p/ morar no emprego. c/ exp. e ref.99844-9532

Odete- Diarista, doméstica limpeza em geral. 998860531 82333

Por tugues, e Redaação. 99641-8697 82343

BARCO CARRETINHA Ecarretinha. 15, doc.ok. 99915-2-3204 ou 3423-4147 81182

ELETRICISTA Instalações, manutenções e montagem de padrão. Aceito Cartões. Tel: 99943-8856-Rodrigo. 82281

COROLLA XEI 15/16

FRETE TRANSP.F-4000

Completo, branco, impecavel. 99860-7519

Mudanças p/t. região e local-Carlos 99628-1699

82382

QUERO TRABALHAR Para sua empresa, residência pós mudanças, pós festas, limpeza em geral com confiança e profissionalismo que vc, espera, p/ manter sua casa ou empresa sempre limpa e organizada. 99680-4775 ou 99829-0462 82263

QUERO TRABALHAR Serviços gerais em sitios, chacara ou fazenda, casal sem filho. Ela cozinheira. 99831-0440 82324

1 GARAPEIRA MÓVEL

LXL, automatico, 1.4, cinza. R$20.000,00. F.99995-7129

82327

82166

QUERO TRABALHAR

Casal s/ filhos p/ trabalhar chacáras, sitios. 999991480/99852-3939

Veículos importados

82223

Cuidadora de idosos, diarista ou Doméstica, babá.99974-9886 whats

QUERO TRABALHAR

O contratante deverá solicitar referências do contratado.

HONDA FIT 04/05

82359

QUERO TRABALHAR

82303

Azul, reformado. 996065121

82264

ATENÇÃO LEITOR GOLPISTAS estão postando anúncio nesse espaço se oferecendo para trabalhar como diarista ou doméstica e quando são contratadas acabam praticando furtos em residências ou empresas. Antes de contratar qualquer pessoa por meio de anúncio, procure se informar junto à Polícia Civil sobre os antecedentes da pessoa interessada na vaga. O jornal O PROGRESSO não tem qualquer responsabilidade sobre o comportamento ético das pessoas que anunciam em seu classificado.

QUERO TRABALHAR

Empregos e oportunidades

99915-3204 ou 3423-4147

82276

JD. JEQUITIBAS 14x42,5. 595 m², murado. 125 mil reais.99927-4730

UNO FINE 2005 2 por tas, básico. R$10.000,00. Fone:996979099 - Anderson

CRV-EXL 2009

82371

Comercial - Venda R.BALBINA MATOS 1062

81721

VENDO ÁREA NOBRE

15x35 m², área total 525 m². 99264-6604

P/PREDIO 20X50=1000M

82283

Na Av. Weimar G. Torres nº 5000, próx. á Concessionária - JEEP. 17,50 x 40=700 m², Vlr. R$790 mil, Estuda proposta. Tel:99137-0524 / 99199-0646 ou 34227379.

ECOVILLE (2)

RUA Gustavo A.Dalvel Creci-2645. 99971-1320

Reserva legal c/ certificação. 99817-5770

Rua Anibal Pavão nº3.250 c/3 qts, esq. toda murada, linda. 99852-0770- Luiz Carlos

12X44 BONANZA

Sala em porcentagem, área da Saude. Tel:99971-6625

110 mil reais, ter.360 m², c/ 1 suite, 1 qtos,. 999274730 81462

81418

4TERRENOS CRECI7880 82366

STA FÉ ESQUINA Troca por carro Creci-6862-J. 99971-1320 82098

Terrenos

82374

Chácaras

82337

VENDE-SE 9 HA em Douradina 80. mil sacas de soja. 99933-6060

82239

VENDO CASA R$200 MIL

1000 m² a 100 mts do asf. R$80 mil. (67)99996-8923

82373

75 GARROTES

82325 81573

Animais

Cab. Dupla automática, branca. Fone:99233-5256

Fiat

O contratante deverá solicitar referências do contratado.

82355

HILLUX 13/13

VENDE-SE HILLUX 2013

82282

82365

CORROLA XEI 1.8 FLEX

82381

AUX. ADMINISTRATIVO Sexo Femenino exp. word excel. Enviar curriculo p/ financeiro@buenoaires. com.br. 82257

QUERO TRABALHAR Gerente de vendas c/ esperiência de 10 anos em Carteira. 99910-7081 82311

QUERO TRABALHAR

CONTRATA-SE

Doméstica ou diarista. 99853-7235- Silvéria

Ajudante de serralheiro. Rua Bela Vista nº105

QUERO TRABALHAR

82175

CONTRATA-SE Instrutor de Ingles acima de 23 anos, ensino superior completo ou cursado. Enviar Curriculo:empregoscebracd ourados@gmail.com

Procura-se Emprego 82332

CONTRATA-SE Recepcionista com experiência. interessados levar curriculos: Rua João vicente Ferreira nº1223 ou Tel:(67)3016 -1676.

82304

Casal procura serviço em sitio ou fazendas, caseiro, campeiro, c/ exp. e ref. c/ Pá carregadeira, tratorista. Assis 99960-0186 82346

QUERO TRABALHAR Aux. serralheiro ou ser viço gerais. 999071614/99661-7466


CLASSIFICADOS

'HFODUDomRGH3URSyVLWR

3

O PROGRESSO

Dourados, sĂĄbado/domingo 2/3.6.2018

AVISO DE SUSPENSĂƒO DE LICITAĂ‡ĂƒO A Pregoeira do MunicĂ­pio de CaarapĂł-MS, comunica aos interessados, a SUSPENSĂƒO do PregĂŁo Presencial n° 041/2018 – Processo Administrativo n° 050/2018, marcado para o dia 29/05/2018 Ă s 08 horas, tendo em vista o Decreto Municipal nÂş 041/2018, de 28 de maio de 2018. A nova data para recebimento e abertura dos envelopes serĂĄ publicada no Jornal O Progresso - veĂ­culo oficial de divulgação dos Atos da Administração Municipal CaarapĂł-MS, em 28 de maio de 2018. Maria InĂŞs da Silva Pregoeira

  1RPHGRV$VVRFLDGRV &3) 5* &DUJR 0LOWRQGRV6DQWRV%DUDWHOD  66306 'LUHWRUGH2SHUDo}HV $GDXWR 9DOHQWH GH 2OLYHLUD  66306 'LUHWRU([HFXWLYR )LOKR   '(&/$5$0VXDLQWHQomRGHH[HUFHUFDUJRVGHDGPLQLVWUDomRQD&RRSHUDWLYDGH&UpGLWRGH/LYUH $GPLVVmRGH$VVRFLDGRV3DQWDQDOGR0DWR*URVVRGR6XOÂą6LFUHGL3DQWDQDO06HTXHSUHHQFKHP DVFRQGLo}HVHVWDEHOHFLGDVQRDUWžGR5HJXODPHQWR$QH[R,,j5HVROXomRQžGHGHDJRVWR GH  (6&/$5(&(0 TXH QRV WHUPRV GD UHJXODPHQWDomR HP YLJRU HYHQWXDLV REMHo}HV j SUHVHQWH GHFODUDomRGHYHPVHUFRPXQLFDGDVGLUHWDPHQWHDR%DQFR&HQWUDOGR%UDVLOQRHQGHUHoRDEDL[RQR SUD]RGHTXLQ]HGLDVFRQWDGRVGDGLYXOJDomRSRUDTXHOD$XWDUTXLDGHFRPXQLFDGRS~EOLFRDFHUFD GHVWD SRU PHLR IRUPDO HP TXH RV DXWRUHV HVWHMDP GHYLGDPHQWH LGHQWLILFDGRV DFRPSDQKDGR GD GRFXPHQWDomR FRPSUREDWyULD REVHUYDGR TXH RV GHFODUDQWHV SRGHP QD IRUPD GD OHJLVODomR HP YLJRUWHUGLUHLWRDYLVWDVGRSURFHVVRUHVSHFWLYR  %$1&2&(175$/'2%5$6,/ '(25)Âą'HSDUWDPHQWRGH2UJDQL]DomRGR6LVWHPD)LQDQFHLUR *HUrQFLD7pFQLFDHP%HOR+RUL]RQWH *7%+2  $YHQLGDĂˆOYDUHV&DEUDOÂąž$QGDU6DQWR$JRVWLQKR %HOR+RUL]RQWHÂą0*  0DUDFDMX06GHPDLRGH

AVISO DE SUSPENSĂƒO DE LICITAĂ‡ĂƒO A Pregoeira do MunicĂ­pio de CaarapĂł-MS, comunica aos interessados, a SUSPENSĂƒO do PregĂŁo Presencial n° 043/2018 – Processo Administrativo n° 052/2018, marcado para o dia 04/06/2018 Ă s 08 horas, tendo em vista o Decreto Municipal nÂş 041/2018, de 28 de maio de 2018. A nova data para recebimento e abertura dos envelopes serĂĄ publicada no Jornal O Progresso - veĂ­culo oficial de divulgação dos Atos da Administração Municipal CaarapĂł-MS, em 28 de maio de 2018 Maria InĂŞs da Silva Pregoeira AVISO DE SUSPENSĂƒO DE LICITAĂ‡ĂƒO A Pregoeira do MunicĂ­pio de CaarapĂł-MS, comunica aos interessados, a SUSPENSĂƒO do PregĂŁo Presencial n° 045/2018 – Processo Administrativo n° 054/2018, marcado para o dia 08/06/2018 Ă s 08 horas, tendo em vista o Decreto Municipal nÂş 041/2018, de 28 de maio de 2018. A nova data para recebimento e abertura dos envelopes serĂĄ publicada no Jornal O Progresso - veĂ­culo oficial de divulgação dos Atos da Administração Municipal CaarapĂł-MS, em 28 de maio de 2018 Maria InĂŞs da Silva Pregoeira

(67$'2'(0$72*52662'268/ 35()(,785$081,&,3$/'()Ăˆ7,0$'268/ *$%,1(7('$35()(,7$ 

(67$' '2'(0 0$72* *52662 2'268 8/





DECRETO MUNICIPAL NÂş 041/2018, DE 28 DE MAIO DE 2018.



    



>/KD DW>DE EdZEÇ‘Ϗϳϲ͏ώϏϭϴ͕ĎŽĎŻ D/K KĎŽĎŹĎ­Ď´Ď´Í˜ 

“Decreta situação especial de emergĂŞncia pĂşblica no MunicĂ­pio de CaarapĂł/MS por tempo indeterminado e dĂĄ outras providĂŞncias.â€?

Concede Licença para Tratamento de Saúde aos Servidores que menciona e da outras providências

 ,/'$6$/*$'20$&+$'23UHIHLWD0XQLFLSDOGH)iWLPDGR 6XO(VWDGRGH0DWR*URVVRGR6XOQRXVRGDVDWULEXLo}HVTXHOKHFRQIHUHRLQFLVR9 H9,,GR$UWLJRGD/HL2UJkQLFDGR0XQLFtSLR

5(62/9(  $UW¾ &21&('(5  /LFHQoD  SDUD 7UDWDPHQWR  GH 6D~GH  DRV  6HUYLGRUHV 3~EOLFRV 0XQLFLSDLV UHODFLRQDGRV QRV $QH[RV , H ,, GHVWD /RWDGRV QDV 'LYHUVDV6HFUHWDULDVGHVWD0XQLFLSDOLGDGHFRQIRUPH %,0 QRV7HUPRV GRV$UWLJRVHGD/HL&RPSOHPHQWDUQ¾GH

 ϾϹϰ͕ϏϏϏ ϾϹϹ͕ϏϏϏ ϾϹϲ͕ϏϏϏ ϾϲϹ͕ϹϹώ Ď­Í˜Ď­Ď­Ď´Í•ĎąĎąĎŽ Ď­Í˜Ď­ĎłĎŻÍ•Ď´Ď´Ď­ Ď­Í˜Ď­Ď°ĎŹÍ•Ď­Ď­Ď˛ Ď­Í˜ĎłĎ°ĎŻÍ•ĎłĎłĎľ ĎŽÍ˜ĎŽĎ´ĎąÍ•Ď´Ď´Ď´ ĎŻÍ˜ĎľĎ´ĎŻÍ•ĎľĎľĎ˛ ĎľÍ˜Ď­Ď´Ď°Í•Ď­Ď­Ď­

 Ď­Í˜ĎŹĎŹĎ­Í•ĎłĎłĎŹ ϭϏϏώ͕ϳϳϹ Ď­Í˜ĎŹĎŹĎŻÍ•Ď´Ď´ĎŹ Ď­Í˜ĎŹĎ­ĎŻÍ•ĎłĎłĎľ Ď­Í˜Ď­ĎłĎ°Í•Ď°Ď°Ď° Ď­Í˜ĎŽĎŻĎŽÍ•ĎąĎąĎŹ Ď­Í˜Ď­ĎľĎłÍ•Ď­Ď­Ď˛ Ď­Í˜Ď´ĎŻĎŹÍ•ĎľĎľĎł ĎŽÍ˜Ď°ĎŹĎŹÍ•Ď­Ď­Ďł Ď°Í˜Ď­Ď´ĎŻÍ•Ď­Ď­Ďą ĎľÍ˜Ď˛Ď°ĎŻÍ•ĎŻĎŻĎ­



*$%,1(7( '$ 35()(,7$ 081,&,3$/ '( )Ăˆ7,0$ '2 68/  06 DRV YLQWH H FLQFR GLDV GR PrV PDLR GR DQR GH GRLV PLO H GH]RLWR   

 

$1(;2, 3257$5,$1ž'('(0$,2'(





&

Ď­Í˜ĎŹĎ°ĎľÍ•Ď°ĎŹ Ď­Í˜ĎŹĎľĎłÍ•Í•Ď­ĎŹ Ď­Í˜Ď­Ď°Ď°Ď°Í•Ď´ĎŹ Ď­Í˜Ď­ĎľĎŽĎŽÍ•ĎąĎŹ Ď­Í˜ĎŹĎąĎŹÍ•ĎąĎŹ Ď­Í˜ĎŹĎľĎ´Í•Í•ĎŽĎą Ď­Í˜Ď­Ď°Ď˛Ď˛Í•ĎŹĎŹ Ď­Í˜Ď­ĎľĎŻĎŻÍ•ĎłĎą Ď­Í˜ĎŹĎąĎ­Í•Ď˛ĎŹ Ď­Í˜ĎŹĎľĎľÍ•Í•Ď°ĎŹ Ď­Í˜Ď­Ď°ĎłĎłÍ•ĎŽĎŹ Ď­Í˜Ď­ĎľĎąĎąÍ•ĎŹĎŹ Ď­Í˜ĎŹĎ˛ĎŽÍ•ĎŹĎł Ď­Í˜Ď­Ď­ĎŹÍ•Í•ĎŻĎ° Ď­Í˜Ď­ĎąĎ´Ď´Í•Ď˛ĎŽ Ď­Í˜ĎŽĎŹĎ˛Ď˛Í•ĎľĎŹ Ď­Í˜ĎŽĎŻĎŹÍ•ĎŻĎł Ď­Í˜ĎŽĎ´Ď˛Í•Í•ĎŽĎľ Ď­Í˜ĎŻĎ°ĎŽĎŽÍ•ĎŽĎŽ Ď­Í˜ĎŻĎľĎ´Ď´Í•Ď­Ďą Ď­Í˜ĎŽĎľĎ­Í•Ď­Ďľ Ď­Í˜ĎŻĎ°ĎľÍ•Í•Ď´Ď´ Ď­Í˜Ď°ĎŹĎ´Ď´Í•ĎąĎł Ď­Í˜Ď°Ď˛ĎłĎłÍ•ĎŽĎ˛ Ď­Í˜ĎŽĎąĎ°Í•Ď­Ďł Ď­Í˜ĎŻĎ­Ď­Í•Í•Ď­Ď´ Ď­Í˜ĎŻĎ˛Ď´Ď´Í•Ď­Ďľ Ď­Í˜Ď°ĎŽĎąĎąÍ•ĎŽĎŹ Ď­Í˜ĎľĎ­Ď´Í•Ď­Ď˛ ĎŽÍ˜ĎŹĎŹĎąÍ•Í•ĎŻĎą ĎŽÍ˜ĎŹĎľĎŽĎŽÍ•ĎąĎ° ĎŽÍ˜Ď­ĎłĎľĎľÍ•ĎłĎŻ ĎŽÍ˜ĎąĎ­Ď°Í•Ď°Ď˛ ĎŽÍ˜Ď˛ĎŽĎ´Í•Í•ĎłĎ˛ ĎŽÍ˜ĎłĎ°ĎŻĎŻÍ•ĎŹĎą ĎŽÍ˜Ď´ĎąĎłĎłÍ•ĎŻĎą Ď°Í˜ĎŻĎ´ĎŽÍ•ĎŻĎą Ď°Í˜ĎąĎ´Ď­Í•Í•ĎąĎą Ď°Í˜ĎłĎ´ĎŹĎŹÍ•ĎłĎą Ď°Í˜ĎľĎłĎľĎľÍ•ĎľĎą Ď­ĎŹÍ˜Ď­ĎŹĎŽÍ•ĎąĎŽ Ď­ĎŹÍ˜ĎąĎ˛Ď­Í•Í•ĎłĎŽ Ď­Ď­Í˜ĎŹĎŽĎŹĎŹÍ•ĎľĎŻ Ď­Ď­Í˜Ď°Ď´ĎŹĎŹÍ•Ď­ĎŻ 

Ď­Í˜ĎŽĎ°Ď°ĎŹÍ•ĎŽĎŹ Ď­Í˜ĎŽĎ°Ď°Ď­Í•ĎąĎŹ Ď­Í˜ĎŽĎ°Ď°ĎŽÍ•Ď´ĎŹ Ď­Í˜ĎŽĎąĎąÍ•Ď­Ďł Ď­Í˜Ď°ĎąĎ°Í•ĎŹĎł Ď­Í˜ĎąĎŽĎąÍ•ĎľĎą Ď­Í˜Ď°Ď´Ď´ĎŽÍ•ĎŽĎŹ ĎŽÍ˜ĎŽĎ˛Ď˛Ď˛Í•ĎľĎŽ ĎŽÍ˜ĎľĎłĎłĎ­Í•Ď˛Ď° ĎąÍ˜Ď­ĎłĎłĎľÍ•Ď­Ď° Ď­Ď­Í˜ĎľĎŻĎľÍ•ĎŻĎ°

120(

$1'5($0$5,$'(2/,9(,5$&267$ $3$5(&,'26$1&+(6 &$&,/'$&267$'$6),*8(,5('2 &/(21,&(',$6'266$1726 '(9$1,5$)5$1&,6&$'266$1726 ('(/9$1,'('(/,0$ (/,(=,$'$6,/9$ (/,$1($36$17$1$ (1<785$==, )5$1&,6&$6$1'5$'$6,/9$ -$1$,1$'266$1726 -2(/0$&257(='(20$726 0$5,(/*$9,(,5$'$6%$55(72 0$5,1$/9$3('52'$6,/9$



021,725'(362&,$,6 02725,67$ $*(17('(63Ă&#x2019;%/,&$, /$9$'(,5$'(5283$6 021,725'(&5(&+( $8;,/,$5'(6*(5$,6 021,725'(&5(&+( 6(59(17( 352)(6625 352)(6625 021,725'(&5(&+( 352)(6625 *$5, 75$%$/+$'25%5$d$/

',$6 ',$6 ',$6 ',$6 ',$6 ',$6 ',$6 ',$6 ',$6 ',$6 ',$6 ',$6 ',$6 ',$6

352552*$d­2

6,0 1­2 6,0 1­2 6,0 1­2 1­2 1­2 1­2 1­2 1­2 1­2 6,0 1­2

3(5,2'2

$ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $ $

DECRETA:

Parågrafo único. O valor da UFMC serå de R$ 25,91 (vinte e cinco reais e noventa e um centavos), para o mês de junho de 2018. Art. 2º. Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação, produzindo efeitos a partir de 1º de junho de 2018, revogando-se as disposiçþes em contrårio, em especial o Decreto Municipal nº 036/2018 de 02 de maio de 2018.

MĂĄrio ValĂŠrio Prefeito Municipal

Jose Claudio Poças Conegliana Secretårio Municipal de Administração e Finanças.

y CONSIDERANDO a necessidade de adoção de medidas preventivas, objetivando manter e resguardar os serviços que são plenamente essenciais; y CONSIDERANDO, por fim, a indefinição quanto ao fim da paralisação e o tempo necessårio para retomar as condiçþes normais de transporte e distribuição de produtos essenciais. DECRETA:

ParĂĄgrafo Ăşnico - A Secretaria Municipal de SaĂşde terĂĄ prioridade absoluta para abastecimento. Art. 3Âş - Ficam os SecretĂĄrios Municipais autorizados a adotar todas as medidas necessĂĄrias para a manutenção da regularidade das atividades institucionais. ParĂĄgrafo Ăşnico - Em razĂŁo da situação de emergĂŞncia, os SecretĂĄrios Municipais responsĂĄveis pelas unidades administrativas deverĂŁo limitar demandas visando o atendimento da saĂşde (especialmente o transporte de pacientes com ambulância) e demais serviços essenciais, como a coleta de lixo. Art. 4Âş - Autoriza-se a mobilização de todos os ĂłrgĂŁos municipais para atuarem sob a coordenação da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil, nas açþes necessĂĄrias ao resguardo da lei e da ordem pĂşblica municipal. Art. 5Âş - Fica considerado ponto facultativo nas repartiçþes pĂşblicas municipais, no dia 01 de junho de 2018, sexta-feira, em virtude do feriado de 31 de maio de 2018, Corpus Christi, quinta-feira. ParĂĄgrafo Ăşnico - No dia 01 de junho de 2018, sexta-feira os serviços considerados de urgĂŞncia e emergĂŞncia serĂŁo feitos pelo Hospital Beneficente SĂŁo Mateus, permanecendo fechados o Pronto Atendimento MĂŠdico â&#x20AC;&#x201C; PAM e as unidades de saĂşde.

CUSTOS UNITĂ RIOS BĂ SICOS DE CONSTRUĂ&#x2021;Ă&#x192;O MĂ&#x160;S: ABRIL ANO: 2018 (NBR 12.721:2006 - CUB 2006)

Os valores abaixo referem-se aos Custos Unitårios Båsicos de Construção (CUB/m²), calculados de acordo com a Lei Fed. nº. 4.591, de ABRIL DE 2018 "Estes custos unitårios foram calculados conforme disposto na ABNT NBR 12.721:2006, com base em novos projetos, novos memoriais descritivos e novos critÊrios de orçamentação e, portanto, constituem nova sÊrie histórica de custos unitårios, não comparåveis com a anterior, com a designação de CUB/2006". "Na formação destes custos unitårios båsicos não foram considerados os seguintes itens, que devem ser levados em conta na determinação dos preços por metro quadrado de construção, de acordo com o estabelecido no projeto e especificaçþes correspondentes a cada caso particular: fundaçþes, submuramentos, paredes-diafragma, tirantes, rebaixamento de lençol freåtico; elevador(es); equipamentos e instalaçþes, tais como: fogþes, aquecedores, bombas de recalque, incineração, ar-condicionado, calefação, ventilação e exaustão, outros; playground (quando não classificado como årea construída); obras e serviços complementares; urbanização, recreação (piscinas, campos de esporte), ajardinamento, instalação e regulamentação do condomínio; e outros serviços (que devem ser discriminados no Anexo A - quadro III); impostos, taxas e emolumentos cartoriais, projetos: projetos arquitetônicos, projeto estrutural, projeto de instalação, projetos especiais; remuneração do construtor; remuneração do incorporador."

PROJETOS - PADRĂ&#x192;O RESIDENCIAIS PADRĂ&#x192;O BAIXO Projeto

R$/m²

5 33 5 3,6

1.127,61 1.053,44 1.003,51 777,39

PADRĂ&#x192;O NORMAL

var.% mĂŞs

-0,01% -0,02% -0,02% -0,01%

R$/m²

var.% mĂŞs

Projeto

R$/m²

var.% mĂŞs

R-1 PP-4 R-8 R-16

1.323,47 1.267,08 1.112,63 1.079,72

-0,01% -0,02% -0,02% -0,02%

R-1 R-8 R-16

1.651,58 1.351,87 1.420,38

-0,01% -0,02% -0,02%

0DWHULDO 'HVSHVDV$GPLQLVWU (TXLSDPHQWRV

&8672727$/

    

3257$5,$1Â&#x17E;'('(0$,2'(  120(

&$5*2

35$=2

0$5,1(6&$52/,1$'(2/,9(,5$ 0$5,1(6&$52/,1$'(2/,9(,5$ 1$<$5$085$2.$'$6,/9$ 7$7,$1('266$1726628=$ 9(5$/8&,$',$6&$%5$/'$6,/9$ 9,/0$$35,%$6&+,0(1(63,668512 =,/9$1,$%,632'$6,/9$

$8;,/,$5'((1)(50$*(0 $8;,/,$5'((1)(50$*(0 $7(1'(17('(&5(&+( 75$%$/+$'25%5$d$/ 6(59(17( *$5, $*(17($'0,1,675$7,92

',$6 ',$6 ',$6 ',$6 ',$6 ',$6 ',$6

  

,/'$6$/*$'20$&+$'2 3UHIHLWD0XQLFLSDO

352552*$d­2

1­2 6,0 1­2 1­2 1­2 1­2 1­2

3(5,2'2

$ $ $ $ $ $ $

0DWHULDO 'HVSHVDV$GPLQLVWUDWLYDV (TXLSDPHQWRV

Mårio ValÊrio Prefeito Municipal Jose Claudio Poças Conegliana Secretårio Municipal de Administração e Finanças

    

PROJETOS - PADRĂ&#x192;O COMERCIAIS CAL (Comercial Andares Livres) e CSL (Comercial Salas e Lojas) PADRĂ&#x192;O ALTO

Projeto

R$/m²

var.% mĂŞs

Projeto

R$/m²

var.% mĂŞs

CAL - 8 CSL - 8 CSL - 16

1.309,52 1.108,97 1.480,16

-0,02% -0,03% -0,03%

CAL - 8 CSL - 8 CSL - 16

1.409,98 1.217,11 1.620,51

-0,02% -0,02% -0,02%

PROJETOS - PADRĂ&#x192;O GALPĂ&#x192;O INDUSTRIAL (GI) E RESIDĂ&#x160;NCIA POPULAR (RP1Q)

Art. 8Âş - Este Decreto entrarĂĄ em vigor na data de sua assinatura, revogadas as disposiçþes em contrĂĄrio. GABINETE DO PREFEITO MUNICIPAL DE CAARAPĂ&#x201C;-MS, em 28 de maio de 2018.

    

0mRGHREUD HQFDUJRV

PADRĂ&#x192;O NORMAL

$1(;2,,

PADRĂ&#x192;O ALTO

Projeto

CUB/M² - R8-N = R$ 1.112,63 9$50(16$/ 0mRGHREUD

Art. 6º - As disposiçþes deste Decreto não se aplicam aos serviços considerados essenciais que, por sua natureza, não podem sofrer paralisação. Art. 7º - Durante a decretação de situação especial de emergência, os servidores públicos pertencentes às secretarias municipais, abrangidas pelo presente Decreto, não deverão se ausentar da sede do município durante o horårio de expediente sem comunicação aos seus superiores imediatos, sob pena de responsabilização.

,/'$6$/*$'20$&+$'2 3UHIHLWD0XQLFLSDO

 s >KZÍ´ZΨ Ͳ ĎŽÍ&#x2DC;ϳϯϾÍ&#x2022;Ď­ĎŽ Ď­Í&#x2DC;ϳϳϹÍ&#x2022;Ď°Ď° Ď­Í&#x2DC;ĎŽĎŹĎ°Í&#x2022;ϳϲ ϾϹϰÍ&#x2022;ĎŹĎŹ

35$=2

  

 d >ĎŽÍ´Z'K^ WZKs s/DEdKDKD D/^^K ^1D DK>K  ^Ď­  ^ĎŽ  ^ĎŻ  ^Ď°  ^Ďą

&$5*2

Mårio ValÊrio, Prefeito Municipal de Caarapó-MS, no uso das atribuiçþes que lhe são conferidas pelo artigo 43 e 114, da Lei Orgânica do Município,

y CONSIDERANDO que a paralisação jå provoca a falta de produtos e materiais essenciais, como combustível e alimentos, afetando o transporte escolar regular, entre outras atividades;





' '

â&#x20AC;&#x153;DISPĂ&#x2022;E SOBRE A ATUALIZAĂ&#x2021;Ă&#x192;O DA UFMC â&#x20AC;&#x201C; UNIDADE FISCAL DO MUNICĂ?PIO DE CAARAPĂ&#x201C;MS, E DĂ OUTRAS PROVIDĂ&#x160;NCIASâ&#x20AC;?.

y CONSIDERANDO que a paralisação tem afetado diversos setores da economia na circunscrição do Município;



 E1s>͏ >^^ / // /// /s s s/ s/Ͳ s// s/// /y y

DECRETO MUNICIPAL N° 042/2018, DE 28 DE MAIO DE 2018.

y CONSIDERANDO a paralisação nacional dos profissionais do transporte em manifesto contra os preços dos combustíveis, dentre outras reivindicaçþes;

Art. 2º - Fica autorizada a paralisação de atividades nas secretarias municipais afetadas pela falta de combustível e de outros materiais essenciais atÊ normalização dos respectivos abastecimentos.

,/'$6$/*$'20$&+$'2 3UHIHLWD0XQLFLSDO

d d>Ď­ Ď­Í´Z'K K^WZ ZKs/DE EdK&d//sK

5,2 $0$0%$, $*52(1(5*,$ 6$ WRUQD S~EOLFR TXH UHFHEHX GD *HUrQFLD 0XQLFLSDOGH0HLR$PELHQWH*(0$D/LFHQoDGH2SHUDomRQÂ&#x17E;DQR YiOLGD DWp  SDUD D DWLYLGDGH GH RILFLQD PHFkQLFDORFDOL]DGD j %5 .PQRPXQLFtSLRGH1DYLUDt06

Paço Municipal Takeioshi Nakayama, em 28 de maio de 2018.

Art. 1º - Fica decretada situação especial de emergência pública no âmbito do Município de Caarapó/MS.



5,2 $0$0%$, $*52(1(5*,$ 6$ WRUQD S~EOLFR TXH UHFHEHX GD *HUrQFLD 0XQLFLSDOGH0HLR$PELHQWH*(0$D/LFHQoDGH2SHUDomRQÂ&#x17E;DQR YiOLGDDWp SDUDDDWLYLGDGHGH HFRSRQWR ORFDOL]DGR j%5 .P QRPXQLFtSLRGH1DYLUDt06

Mårio ValÊrio, Prefeito Municipal de Caarapó, Estado de Mato Grosso do Sul, no uso das atribuiçþes que lhe são conferidas pela Lei Orgânica do Município,

 $UWÂ&#x17E; (VWD SRUWDULD HQWUD HP YLJRU QD GDWD GH VXD 3XEOLFDomR H RXDIL[DomR UHYRJDGDVDVGLVSRVLo}HVHPFRQWUiULR

-( ($16e5* *,2&/$9,662)2* *$d$ 3UH HIHLWR0XQ QLFLSDO





3257$5,$1Â&#x17E;'('(0$,2'(

Í&#x17E;Ĺ?Ć?Ć&#x2030;Ć&#x2030;Ć Ä&#x17E;Ć?Ĺ˝Ä?Ć&#x152;Ä&#x17E;Ä&#x17E;Ä&#x201A;ĹŻĆ&#x161;Ä&#x17E;Ć&#x152;Ä&#x201A;Ä&#x2022;Ä&#x2020;Ä&#x2020;Ĺ˝Ä&#x161;Ä&#x201A;Ć?Ć&#x161;Ä&#x201A;Ä?Ä?Ä&#x17E;ĹŻÄ&#x201A;Ć?Ď­Ä&#x17E; ĎŽ Ä&#x161;Ĺ˝ ĹśÄ&#x17E;Ç&#x2020;Ĺ˝  // Ä&#x161;Ä&#x201A; >Ä&#x17E;Ĺ? ŽžĆ&#x2030;ĹŻÄ&#x17E;Ĺľ ĹľÄ&#x17E;ĹśĆ&#x161;Ä&#x201A;Ć&#x152; ĹśÇ&#x2018; Ĺś Ď­Ď­ÍŹĎŽĎŽĎŹĎŹĎŽÍ&#x2022;Ä&#x17E;Ä&#x161;Ä&#x201E;Ä&#x201E;ŽƾĆ&#x161;Ć&#x152;Ä&#x201A;Ć?Ć&#x2030;Ć&#x152;Ć&#x152;Ĺ˝Ç&#x20AC;Ĺ?Ä&#x161;ÄĄĹśÄ?Ĺ?Ä&#x201A;Ä&#x201A;Ć?Í&#x;Í&#x2DC;    K WĆ&#x152;Ć&#x152;Ä&#x17E;ĨÄ&#x17E;Ĺ?Ć&#x161;Ĺ˝ DƾƾŜĹ?Ä?Ĺ?Ć&#x2030;Ä&#x201A;ĹŻ Ä&#x161;Ä&#x17E; ŽƾĆ&#x152;Ä&#x201A;Ä&#x161;Ä&#x161;Ĺ?ĹśÄ&#x201A; Í´ Ć?Ć&#x161;Ć&#x161;Ä&#x201A;Ä&#x161;Ĺ˝ Ä&#x161;Ä&#x17E; D DÄ&#x201A;Ć&#x161;Ĺ˝ 'Ć&#x152;Ĺ˝Ć?Ć?Ć?Ĺ˝ Ä&#x161;Ĺ˝ ^ƾƾůÍ&#x2022; ^ :Ä&#x17E;Ä&#x201A;Ĺś ^Ä Ć&#x152;Ĺ?Ĺ?ŽŽ ĹŻÄ&#x201A;Ç&#x20AC;Ĺ?Ć?Ć?ŽŽ &Ĺ˝Ĺ?Ä&#x201A;Ä&#x2022;Ä&#x201A;Í&#x2022; ŜŽ ĆľĆ?Ĺ˝ Ä&#x161;Ä&#x17E; Ć?ĆľÄ&#x201A;Ć? Ä&#x201A;Ć&#x161;Ć&#x152;Ĺ?Ä?ĆľĹ?Ä&#x2022;Ć Ä&#x17E; Ä&#x201A; Ä&#x17E;Ć? Ç&#x2020;Ä?Ä&#x17E;ĹŻÄ&#x17E;ĹśĆ&#x161;Ĺ&#x;Ć?Ć?Ĺ?žŽ ^Ä&#x17E;ĹśĹ&#x161;Ĺ˝Ć&#x152; ĹŻÄ&#x17E;Ĺ?Ä&#x201A;Ĺ?Ć?Ć&#x2039;ĆľÄ&#x17E;ĹŻĹ&#x161;Ä&#x17E;Ć?Ä&#x2020;ŽŽÄ?ŽŜĨÄ&#x17E;Ć&#x152;Ĺ?Ä&#x161;Ä&#x161;Ä&#x201A;Ć?Ć&#x2030;Ĺ˝Ć&#x152;>Ä&#x17E;Ä&#x17E;Ĺ?Í&#x2022;&Ä&#x201A;Ç&#x152;^Ä&#x201A;Ä?Ä?Ä&#x17E;Ć&#x152;Ć&#x2039;ĆľÄ&#x17E;Ä&#x201A; Ä&#x2026;ĹľÄ&#x201A;Ć&#x152;Ä&#x201A;D DƾŜĹ?Ä?Ĺ?Ć&#x2030;Ä&#x201A;ĹŻ Ć&#x2030;Ć&#x152;Ĺ˝Ç&#x20AC;Žƾ Ä&#x17E; Ä&#x17E;ĹŻÄ&#x17E;^Ä&#x201A;ĹśÄ?Ä?Ĺ?ŽŜÄ&#x201A;Ä&#x201A;Ć?Ä&#x17E;Ĺ?Ĺ?ĆľĹ?ĹśĆ&#x161;Ä&#x17E;>Ä&#x17E;Ĺ?Ĺ?Í&#x2014;    Ć&#x152;Ć&#x161;Ĺ?Ĺ?Ĺ?Ĺ˝ Ď­Ç&#x2018; Ͳ &Ĺ?Ä?Ä&#x201A; & Ä&#x201A;ĹŻĆ&#x161;Ä&#x17E;Ć&#x152;Ć&#x152;Ä&#x201A;ĹśÄ&#x161;Ĺ˝ Ä&#x201A;Ć? dÄ&#x201A;Ä?Ä&#x17E;ĹŻÄ&#x201A;Ć? Ď­ Ä&#x17E; ĎŽ Ä&#x161;Ä&#x161;Ĺ˝ ĹśÄ&#x17E;Ç&#x2020;Ĺ˝ // Ä&#x161;Ä&#x201A; >Ä&#x17E;Ä&#x17E;Ĺ? ŽžĆ&#x2030;ĹŻÄ&#x17E;ĹľÄ&#x17E;ĹśĆ&#x161;Ä&#x201A;Ć&#x152; ĹśÇ&#x2018; Ĺś Ď­Ď­ÍŹĎŽĎŹĎŹĎŽÍ&#x2022; Ć&#x2039;ĆľÄ&#x17E; Ć&#x2030;Ä&#x201A;Ä&#x201A;Ć?Ć?Ä&#x201A; Ä&#x201A; Ç&#x20AC;Ĺ?Ĺ?Ĺ?Ĺ˝Ć&#x152;Ä&#x201A;Ć&#x152; Ä&#x17E;Ĺľ Ä?ŽŜĨŽĆ&#x152;ĹľĹ?Ĺ?Ä&#x161;Ä&#x201A;Ä&#x161;Ä&#x17E; Ä?Žž Ĺľ Ĺ˝ ĹśÄ&#x17E;Ç&#x2020;Ç&#x2020;Ĺ˝ Ä&#x161;Ä&#x17E;Ć?Ć&#x161;Ä&#x201A;>Ä&#x17E;Ä&#x17E;Ĺ?Í&#x2DC;   Ć&#x152;Ć&#x161;Ĺ?Ĺ?Ĺ?Ĺ˝ ĎŽÇ&#x2018; Ͳ Ć?Ć?Ć&#x161;Ä&#x201A; >Ä&#x17E;Ĺ? Ä&#x17E;ĹśĆ&#x161;Ć&#x161;Ć&#x152;Ä&#x201A;Ć&#x152;Ä&#x201E; Ä&#x17E;Ĺľ Ç&#x20AC;Ĺ?Ĺ?Ĺ˝Ć&#x152; ĹśÄ&#x201A; Ä&#x161;Ä&#x201A;Ć&#x161;Ä&#x201A; Ä&#x161;Ä&#x17E; Ć?Ć?ĆľÄ&#x201A; Ć&#x2030;ĆľÄ?ĹŻĹ?Ä?Ä?Ä&#x201A;Ä&#x2022;Ä&#x2020;Ĺ˝ Ä&#x17E;͏ŽŽƾ Ä&#x201A;ĨĹ?Ç&#x2020;Ä&#x201A;Ä&#x2022;Ä&#x2020;ŽŽŜŽžƾĆ&#x152;Ä&#x201A;Ä&#x201A;ĹŻĹŻĹ˝Ä?Ä&#x201A;ĹŻĹ?Ç&#x152;Ä&#x201A;Ä&#x161;Ä&#x161;Ĺ˝ŜŽÄ&#x201E;Ć&#x161;Ć&#x152;Ĺ?Ĺ˝Ä&#x161;Ĺ˝Ć&#x2030;Ć&#x152;Ä Ä&#x161;Ä&#x161;Ĺ?Ĺ˝Ä&#x161;Ä&#x201A;WĆ&#x152;Ä&#x17E;Ä&#x17E;ĨÄ&#x17E;Ĺ?Ć&#x161;ĆľĆ&#x152;Ä&#x201A;DƾŜĹ?Ä?Ĺ?Ć&#x2030;Ä&#x201A;ĹŻÍ&#x2022;Ć&#x161;Ć&#x161;Ä&#x17E;ĹśÄ&#x161;Ĺ˝Ć?Ä&#x17E;ƾƾĆ? Ä&#x17E;ĨÄ&#x17E;Ĺ?Ć&#x161;Ĺ˝Ć?Ä&#x17E;Ä&#x17E;ĹľϏϭ͏Ϗϲ͏͏ώϏϭϴÍ&#x2DC;  Ć&#x152;Ć&#x161;Ĺ?Ĺ?Ĺ?ŽϹÇ&#x2018;ͲZÄ&#x17E;Ä&#x17E;Ç&#x20AC;Ĺ˝Ĺ?Ä&#x201A;žͲĆ?Ä&#x17E;Ä&#x17E;Ä&#x201A;Ć?Ä&#x161;Ĺ?Ć?Ć&#x2030;Ĺ˝Ć?Ĺ?Ä&#x2022;Ć Ä&#x17E;Ć?Ä&#x17E;Ĺľ ĹľÄ?ŽŜĆ&#x161;Ć&#x152;Ä&#x201E;Ć&#x152;Ĺ?Ĺ˝Í&#x2022;Ä&#x17E;ĹľÄ&#x17E;Ć?Ć&#x2030;Ć&#x2030;Ä&#x17E;Ä?Ĺ?Ä&#x201A;ĹŻÄ&#x201A;>Ä&#x17E;Ä&#x17E;Ĺ?   ŽžĆ&#x2030;ĹŻÄ&#x17E;ĹľÄ&#x17E;ĹśĆ&#x161;Ä&#x201A;Ć&#x152;ĹśÇ&#x2018;Ç&#x2018;ϲϹ͏ώϏϭϲϲÍ&#x2022;Ä&#x161;Ä&#x17E;Ď­ĎľÄ&#x161;Ä&#x17E;Ä&#x17E;ĹľÄ&#x201A;Ĺ?Ĺ˝Ä&#x161;Ä&#x17E;ώϏϭϲÍ&#x2DC;   ' 'Ä&#x201A;Ä?Ĺ?ĹśÄ&#x17E;Ć&#x161;Ä&#x17E; Ä&#x161;Ĺ˝WĆ&#x152;Ä&#x17E;ĨÄ&#x17E;Ĺ?Ć&#x161;Ć&#x161;Ĺ˝DƾŜĹ?Ä?Ĺ?Ć&#x2030;Ć&#x2030;Ä&#x201A;ĹŻÍ&#x2022; Ĺ˝Ć?Ç&#x20AC;Ĺ?ĹśĆ&#x161;Ć&#x161;Ä&#x17E;Ä&#x17E;Ć&#x161;Ć&#x152;ÄĄĆ?Ä&#x161;Ĺ?Ä&#x201A;Ć?Ä&#x161;Ĺ˝žĥĥĆ?Ä&#x161;Ä&#x17E;DÄ&#x201A;Ĺ?ŽŽÄ&#x161;Ĺ˝Ä&#x201A;ŜŽÄ&#x161;Ä&#x161;Ä&#x17E;Ä&#x161;Ĺ˝Ĺ?Ć?ĹľĹ?ĹŻÄ&#x17E;Ä&#x161;Ä&#x17E;Ç&#x152;Ĺ˝Ĺ?Ć&#x161;ŽŽÍ&#x2DC;     

5,2 $0$0%$, $*52(1(5*,$ 6$ WRUQD S~EOLFR TXH UHFHEHX GD *HUrQFLD 0XQLFLSDOGH0HLR$PELHQWH*(0$D/LFHQoDGH2SHUDomRQÂ&#x17E;DQR YiOLGD DWp  SDUD D DWLYLGDGH GH HVWDEHOHFLPHQWR GHVWLQDGR DR UHFHELPHQWR GH HPEDODJHQV YD]LDV GH DJURWy[LFRVORFDOL]DGR j %5  .P QRPXQLFtSLRGH1DYLUDt06

Art. 1° De acordo com o disposto no artigo nº 372, da Lei Complementar nº 056/2014, fica atualizada a UFMC ¹ Unidade Fiscal do Município de Caarapó/MS.



3 35()(,7 785$08 81,&,3$ $/'('2 285$',1 1$ *DEELQHWHGR3 3UHIHLWR

5,2 $0$0%$, $*52(1(5*,$ 6$ WRUQD S~EOLFR TXH UHFHEHX GD *HUrQFLD 0XQLFLSDOGH0HLR$PELHQWH*(0$D/LFHQoDGH2SHUDomRQÂ&#x17E;DQR YiOLGD DWp  SDUD D DWLYLGDGH GH HVWDEHOHFLPHQWR FRPHUFLDO H GHSyVLWRGHDJURWy[LFRVORFDOL]DGRj%5.PQRPXQLFtSLRGH1DYLUDt 06

SIGLAS R-1: PP-4: R-8: R-16: PIS:

ResidĂŞncia Unifamiliar PrĂŠdio Popular ResidĂŞncia Multifamiliar ResidĂŞncia Multifamiliar Projeto de Interesse Social

Projeto

R$/m²

var.% mĂŞs

RP1Q GI

1.137,88 608,74

-0,01% -0,03% SIGLAS RPQ1: CAL-8: CSL-8: CSL-16: GI:

ResidĂŞncia Popular Comercial Andares Livres Comercial Salas e Lojas Comercial Salas e Lojas GalpĂŁo Industrial

Rua Spipe Calarge, 1479 - Vila Morumbi - CEP: 79051-560 - Campo Grande-MS Telefone: (67) 3387-8884 - Fax: 3387-0909 - E-mail: sindusconms@sindusconms.com.br


ATOS OFICIAIS

4

O PROGRESSO

Dourados, sĂĄbado/domingo 2/3.6.2018

AVISO DE SUSPENSĂ&#x192;O DE LICITAĂ&#x2021;Ă&#x192;O A Pregoeira do MunicĂ­pio de CaarapĂł-MS, comunica aos interessados, a SUSPENSĂ&#x192;O do PregĂŁo Presencial n° 042/2018 â&#x20AC;&#x201C; Processo Administrativo n° 051/2018, marcado para o dia 30/05/2018 Ă s 08 horas, tendo em vista o Decreto Municipal nÂş 041/2018, de 28 de maio de 2018. A nova data para recebimento e abertura dos envelopes serĂĄ publicada no Jornal O Progresso - veĂ­culo oficial de divulgação dos Atos da Administração Municipal. CaarapĂł-MS, em 28 de maio de 2018. Maria InĂŞs da Silva Pregoeira

(67$'2'20$72*52662'268/ 35()(,785$081,&,3$/'()Ă&#x2C6;7,0$'268/ Gabinete da Prefeita



   

ZdKEÇ&#x2018;Í&#x2DC;ĎŹĎŻĎ´ÍŹ'WÍŹĎ­Ď´Í&#x2022;ĎŽĎľD/KĎŽĎŹĎ­Ď´ 

WĆ&#x152;Ĺ˝Ć&#x152;Ć&#x152;Ĺ˝Ĺ?Ä&#x201A; Ĺ˝ Ć&#x2030;Ć&#x152;Ä&#x201A;Ç&#x152;Ĺ˝ Ä&#x161;Ä&#x17E; Ć?ĆľĆ?Ć&#x2030;Ä&#x17E;ĹśĆ?Ä&#x2020;Ĺ˝ Ä&#x161;Ĺ˝Ć? Ć?Ä&#x17E;Ć&#x152;Ç&#x20AC;Ĺ?Ä&#x2022;Ĺ˝Ć? Ć&#x2030;ơÄ?ĹŻĹ?Ä?Ĺ˝Ć? Ä&#x161;Ä&#x17E;Ć?Ä?Ć&#x152;Ĺ?Ć&#x161;Ĺ˝Ć? ŜŽ Ä&#x17E;Ä?Ć&#x152;Ä&#x17E;Ć&#x161;Ĺ˝ ĹśÇ&#x2018;Í&#x2DC; ϏϯϹ͏'WÍŹĎŽĎŹĎ­Ď´Í&#x2DC;   WZ&/d DhE//W>  &d/D K ^h>Í&#x2022;D^Í&#x2022; ŜŽ ĆľĆ?Ĺ˝ Ä&#x161;Ä&#x201A; Ä&#x201A;Ć&#x161;Ć&#x152;Ĺ?Ä?ĆľĹ?Ä&#x2022;Ä&#x2020;Ĺ˝ Ć&#x2039;ĆľÄ&#x17E; ĹŻĹ&#x161;Ä&#x17E; Ä?ŽŜĨÄ&#x17E;Ć&#x152;Ä&#x17E;Ĺ˝Ĺ?ĹśÄ?Ĺ?Ć?Ĺ˝s//Ä&#x161;Ĺ˝Ä&#x201A;Ć&#x152;Ć&#x161;Ĺ?Ĺ?ŽϰϴÄ&#x161;Ä&#x201A;>Ä&#x17E;Ĺ?KĆ&#x152;Ĺ?Ä&#x2026;ĹśĹ?Ä?Ä&#x201A;Ä&#x161;Ĺ˝DƾŜĹ?Ä?Ĺ&#x;Ć&#x2030;Ĺ?Ĺ˝Í&#x2022;  KE^/ZEK Ĺ˝ Ä&#x17E;Ä?Ć&#x152;Ä&#x17E;Ć&#x161;Ĺ˝ ĹśÇ&#x2018;Í&#x2DC; ϏϯϹ͏'WÍŹĎŽĎŹĎ­Ď´ Ć&#x2039;ĆľÄ&#x17E; Ä&#x17E;Ć?Ć&#x161;Ä&#x201A;Ä?Ä&#x17E;ĹŻÄ&#x17E;Ä?Ä&#x17E;Ćľ Ä&#x201A; Ć?ĆľĆ?Ć&#x2030;Ä&#x17E;ĹśĆ?Ä&#x2020;Ĺ˝ Ć&#x161;Ä&#x17E;ĹľĆ&#x2030;Ĺ˝Ć&#x152;Ä&#x201E;Ć&#x152;Ĺ?Ä&#x201A;Ä&#x161;Ä&#x17E;Ć?Ä&#x17E;Ć&#x152;Ç&#x20AC;Ĺ?Ä&#x2022;Ĺ˝Ć?Ć&#x2030;ơÄ?ĹŻĹ?Ä?Ĺ˝Ć?Ä&#x201A;Ć&#x161;Ä Ĺ˝Ä&#x161;Ĺ?Ä&#x201A;ĎŽĎľÄ&#x161;Ä&#x17E;ĹľÄ&#x201A;Ĺ?Ĺ˝Ä&#x161;Ä&#x17E;ĎŽĎŹĎ­Ď´Í&#x2022;Ä&#x17E;ĹľÄ&#x17E;Ć?Ć&#x2030;Ä&#x17E;Ä?Ĺ?Ä&#x201A;ĹŻĹ˝Ć?Ć&#x152;Ä&#x17E;ĹŻÄ&#x201A;Ä?Ĺ?ŽŜÄ&#x201A;Ä&#x161;Ĺ˝Ć?Ä&#x192;Í&#x2014; dĆ&#x152;Ä&#x201A;ĹśĆ?Ć&#x2030;Ĺ˝Ć&#x152;Ć&#x161;Ä&#x17E; Ć?Ä?ŽůÄ&#x201A;Ć&#x152;Í&#x2013; DÄ&#x17E;Ć&#x152;Ä&#x17E;ĹśÄ&#x161;Ä&#x201A; Ć?Ä?ŽůÄ&#x201A;Ć&#x152;Í&#x2013; Ć&#x161;Ä&#x17E;ĹśÄ&#x161;Ĺ?ĹľÄ&#x17E;ĹśĆ&#x161;Ĺ˝ Ä&#x161;Ä&#x17E; Ć&#x152;Ä&#x17E;Ä?Ĺ&#x161;Ä&#x17E;Ć? Ä&#x17E; Ä&#x161;Ä&#x201A;Ć? Ć?Ä?ŽůÄ&#x201A;Ć? Ä&#x161;Ä&#x201A; ZÄ&#x17E;Ä&#x161;Ä&#x17E; DƾŜĹ?Ä?Ĺ?Ć&#x2030;Ä&#x201A;ĹŻÄ&#x161;Ä&#x17E;ĹśĆ?Ĺ?ŜŽÍ&#x2013;  KE^/ZEK Ć&#x2039;ĆľÄ&#x17E; Ä&#x201A;Ć&#x161;Ä  Ä&#x201A; Ć&#x2030;Ć&#x152;Ä&#x17E;Ć?Ä&#x17E;ĹśĆ&#x161;Ä&#x17E; Ä&#x161;Ä&#x201A;Ć&#x161;Ä&#x201A; ĹśÄ&#x2020;Ĺ˝ Ĺ&#x161;ŽƾÇ&#x20AC;Ä&#x17E; ƾžÄ&#x201A; Ć&#x152;Ä&#x17E;Ć?ŽůƾÄ&#x2022;Ä&#x2020;Ĺ˝ Ä&#x161;Ä&#x17E;ĨĹ?ĹśĹ?Ć&#x161;Ĺ?Ç&#x20AC;Ä&#x201A; Ć?Ĺ˝Ä?Ć&#x152;Ä&#x17E;Ä&#x201A;Ĺ?Ć&#x152;Ä&#x17E;Ç&#x20AC;Ä&#x17E;Ä&#x161;Ĺ˝Ć?Ä?Ä&#x201A;ĹľĹ?ĹśĹ&#x161;ŽŜÄ&#x17E;Ĺ?Ć&#x152;Ĺ˝Ć?Ć&#x2039;ĆľÄ&#x17E;Ĺ?ĹľĆ&#x2030;ĹŻĹ?Ä?ŽƾĹśÄ&#x201A;ĨÄ&#x201A;ĹŻĆ&#x161;Ä&#x201A;Ä&#x161;Ĺ˝Ć?Ĺ?ĹśĆ?ƾžŽĆ?ĹśÄ&#x17E;Ä?Ä&#x17E;Ć?Ć?Ä&#x201E;Ć&#x152;Ĺ?Ĺ˝Ć?Ä&#x201A;Ć&#x2030;Ć&#x152;Ä&#x17E;Ć?Ć&#x161;Ä&#x201A;Ä&#x2022;Ä&#x2020;Ĺ˝ Ä&#x161;Ä&#x17E; Ć?Ä&#x17E;Ć&#x152;Ç&#x20AC;Ĺ?Ä&#x2022;Ĺ˝Ć? Ć&#x2030;ơÄ?ĹŻĹ?Ä?Ĺ˝Ć?Í&#x2022; Ä&#x201A; Ä&#x17E;Ç&#x2020;Ä&#x17E;ĹľĆ&#x2030;ĹŻĹ˝ Ä&#x161;Ä&#x17E;Í&#x2014; Ä?ŽžÄ?ĆľĆ?Ć&#x161;Ĺ&#x;Ç&#x20AC;Ä&#x17E;Ĺ?Ć?Í&#x2022; Ä&#x161;Ä&#x17E; Ć&#x2030;Ć&#x152;Ĺ˝Ä&#x161;ĆľĆ&#x161;Ĺ˝Ć? Ć&#x2030;Ä&#x201A;Ć&#x152;Ä&#x201A; Ä&#x201A; Ä&#x17E;ĹŻÄ&#x201A;Ä?Ĺ˝Ć&#x152;Ä&#x201A;Ä&#x2022;Ä&#x2020;Ĺ˝ Ä&#x161;Ä&#x201A; ĹľÄ&#x17E;Ć&#x152;Ä&#x17E;ĹśÄ&#x161;Ä&#x201A; Ä&#x17E;Ć?Ä?ŽůÄ&#x201A;Ć&#x152; Ä&#x17E; Ä&#x161;Ä&#x17E; Ć&#x2030;Ć&#x152;Ĺ˝Ä&#x161;ĆľĆ&#x161;Ĺ˝Ć? Ä&#x161;Ä&#x17E; Ć&#x2030;Ć&#x152;Ĺ?ĹľÄ&#x17E;Ĺ?Ć&#x152;Ä&#x201A; ĹśÄ&#x17E;Ä?Ä&#x17E;Ć?Ć?Ĺ?Ä&#x161;Ä&#x201A;Ä&#x161;Ä&#x17E;Í&#x2022; Ĺ?ĹśÄ&#x161;Ĺ?Ć?Ć&#x2030;Ä&#x17E;ĹśĆ?Ä&#x201E;Ç&#x20AC;Ä&#x17E;Ĺ?Ć? Ć&#x2030;Ä&#x201A;Ć&#x152;Ä&#x201A; Ĺ˝ ĨƾŜÄ?Ĺ?ŽŜÄ&#x201A;ĹľÄ&#x17E;ĹśĆ&#x161;Ĺ˝Ä&#x161;Ä&#x201A;DÄ&#x201E;Ć&#x2039;ĆľĹ?ĹśÄ&#x201A;Ä&#x161;ĹľĹ?ĹśĹ?Ć?Ć&#x161;Ć&#x152;Ä&#x201A;Ć&#x161;Ĺ?Ç&#x20AC;Ä&#x201A;Í&#x2013;  KE^/ZEK Ć&#x2039;ĆľÄ&#x17E; Ä&#x201A;Ć&#x2030;Ä&#x17E;Ć?Ä&#x201A;Ć&#x152; Ä&#x161;Ä&#x17E; ŜŽĆ&#x161;Ĺ?Ä?Ĺ?Ä&#x201A;Ä&#x161;Ĺ˝ Ć&#x2030;Ä&#x17E;ĹŻÄ&#x201A; ĹľĹ&#x;Ä&#x161;Ĺ?Ä&#x201A; Ä&#x201A;Ä?Ä&#x17E;Ć&#x152;Ä?Ä&#x201A; Ä&#x161;Ĺ˝ ĨĹ?Ĺľ Ä&#x161;Ä&#x201A;Ć? Ć&#x2030;Ä&#x201A;Ć&#x152;Ä&#x201A;ĹŻĹ?Ć?Ä&#x201A;Ä&#x2022;Ć Ä&#x17E;Ć?Í&#x2022; Ä&#x201A; Ć?Ĺ?Ć&#x161;ĆľÄ&#x201A;Ä&#x2022;Ä&#x2020;Ĺ˝ Ä&#x17E;Ĺľ ŜŽĆ?Ć?Ĺ˝ DƾŜĹ?Ä?Ĺ&#x;Ć&#x2030;Ĺ?Ĺ˝ Ć&#x2030;Ä&#x17E;Ć&#x152;Ć?Ĺ?Ć?Ć&#x161;Ä&#x17E;Í&#x2022; Žƾ Ć?Ä&#x17E;ĹŠÄ&#x201A;Í&#x2022; ĹśÄ&#x2020;Ĺ˝ Ĺ&#x161;Ä&#x201E; Ä?ŽžÄ?ĆľĆ?Ć&#x161;Ĺ&#x;Ç&#x20AC;Ä&#x17E;Ĺ?Ć? ŜŽĆ? Ć&#x2030;Ĺ˝Ć?Ć&#x161;Ĺ˝Ć? Ä&#x161;Ä&#x17E; Ä&#x201A;Ä?Ä&#x201A;Ć?Ć&#x161;Ä&#x17E;Ä?Ĺ?ĹľÄ&#x17E;ĹśĆ&#x161;Ĺ˝Í&#x2022; Ć&#x161;Ä&#x201A;ĹľĆ&#x2030;ŽƾÄ?Ĺ˝ Ä?ŽžÄ&#x17E;Ć&#x152;Ä?Ĺ?Ä&#x201A;ĹŻĹ?Ç&#x152;Ä&#x201A;Ä&#x2022;Ä&#x2020;Ĺ˝ Ä&#x161;Ĺ˝ Ĺ?Ä&#x201E;Ć? Ä&#x161;Ä&#x17E; Ä?Ĺ˝Ç&#x152;Ĺ?ĹśĹ&#x161;Ä&#x201A; Ä&#x17E; Ä&#x161;Ä&#x17E; Ć&#x2030;Ć&#x152;Ĺ˝Ä&#x161;ĆľĆ&#x161;Ĺ˝Ć? Ä&#x201A;ĹŻĹ?ĹľÄ&#x17E;ĹśĆ&#x161;Ĺ&#x;Ä?Ĺ?Ĺ˝Ć?Ć&#x2039;ĆľÄ&#x17E;Ä?ŽžĆ&#x2030;Ć Ä&#x17E;ĹľÄ&#x201A;Ä?Ä&#x201A;Ć?Ä&#x17E;Ä&#x161;Ä&#x201A;DÄ&#x17E;Ć&#x152;Ä&#x17E;ĹśÄ&#x161;Ä&#x201A;Ć?Ä?ŽůÄ&#x201A;Ć&#x152;Í&#x2022;  ZdÍ&#x2014;  Ć&#x152;Ć&#x161;Í&#x2DC;Ď­Ç&#x2018;Í&#x2DC; &Ĺ?Ä?Ä&#x201A; Ć&#x2030;Ć&#x152;Ĺ˝Ć&#x152;Ć&#x152;Ĺ˝Ĺ?Ä&#x201A;Ä&#x161;Ä&#x201A; Ä&#x201A; Ć?ĆľĆ?Ć&#x2030;Ä&#x17E;ĹśĆ?Ä&#x2020;Ĺ˝ Ä&#x161;Ĺ˝Ć? Ć?Ä&#x17E;Ć&#x152;Ç&#x20AC;Ĺ?Ä&#x2022;Ĺ˝Ć? Ć&#x2030;ơÄ?ĹŻĹ?Ä?Ĺ˝Ć? Ä&#x161;Ä&#x17E;Ä?ĹŻĹ?ĹśÄ&#x201A;Ä&#x161;Ĺ˝Ć? Ä&#x201A;Ć&#x152;Ć&#x161;Ĺ?Ĺ?Ĺ˝ Ď­Ç&#x2018; Ä&#x161;Ĺ˝ Ä&#x17E;Ä?Ć&#x152;Ä&#x17E;Ć&#x161;ŽŜÇ&#x2018;Í&#x2DC;ϏϯϹ͏'WÍŹĎŽĎŹĎ­Ď´Ä&#x161;Ä&#x17E;ĎŽĎąÄ&#x161;Ä&#x17E;ĹľÄ&#x201A;Ĺ?Ĺ˝Ä&#x161;Ä&#x17E;ĎŽĎŹĎ­Ď´Í&#x2022;Ä&#x201A;Ć&#x161;Ä Ĺ˝Ä&#x161;Ĺ?Ä&#x201A;Ď­Ç&#x2018;Ä&#x161;Ä&#x17E;ŊƾŜĹ&#x161;Ĺ˝Ä&#x161;Ä&#x17E;ĎŽĎŹĎ­Ď´Í&#x2DC;  Ć&#x152;Ć&#x161;Í&#x2DC;ĎŽÇ&#x2018;Í&#x2DC; Ć?Ć&#x161;Ä&#x17E;Ä&#x17E;Ä?Ć&#x152;Ä&#x17E;Ć&#x161;Ĺ˝Ä&#x17E;ĹśĆ&#x161;Ć&#x152;Ä&#x201A;Ä&#x17E;ĹľÇ&#x20AC;Ĺ?Ĺ?Ĺ˝Ć&#x152;ĹśÄ&#x201A;Ä&#x161;Ä&#x201A;Ć&#x161;Ä&#x201A;Ä&#x161;Ä&#x17E;Ć?ĆľÄ&#x201A;Ć&#x2030;ĆľÄ?ĹŻĹ?Ä?Ä&#x201A;Ä&#x2022;Ä&#x2020;Ĺ˝Í&#x2022;Ć&#x152;Ä&#x17E;Ç&#x20AC;Ĺ˝Ĺ?Ä&#x201A;Ä&#x161;Ä&#x201A;Ć?Ä&#x201A;Ć?Ä&#x161;Ĺ?Ć?Ć&#x2030;Ĺ˝Ć?Ĺ?Ä&#x2022;Ć Ä&#x17E;Ć? Ä?ŽŜĆ&#x161;Ć&#x152;Ä&#x201E;Ć&#x152;Ĺ?Ä&#x201A;Ć?Í&#x2DC;  '/EdWZ&/dDhE//W>&d/DK^h>Í&#x2022;D^Í&#x2022;Ä&#x17E;žώϾÄ&#x161;Ä&#x17E;ĹľÄ&#x201A;Ĺ?Ĺ˝Ä&#x161;Ä&#x17E;  ĎŽĎŹĎ­Ď´Í&#x2DC;   />^>'KD,K WĆ&#x152;Ä&#x17E;ĨÄ&#x17E;Ĺ?Ć&#x161;Ä&#x201A;DƾŜĹ?Ä?Ĺ?Ć&#x2030;Ä&#x201A;ĹŻ



ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE DOURADINA Gabinete do Prefeito  PORTARIA nÂş 106 DE 16 DE MAIO DE 2.018.

â&#x20AC;&#x153;Concede licença prĂŞmio por assiduidade a servidora que especifica, e dĂĄ outras providĂŞncias. â&#x20AC;? JEAN SĂ&#x2030;RGIO CLAVISSO FOGAĂ&#x2021;A, Prefeito Municipal de Douradina, Estado de Mato Grosso do Sul, no uso da competĂŞncia que lhe confere por Lei, CONSIDERANDO o Parecer JurĂ­dico exarado pela Procuradoria JurĂ­dica do Poder Executivo Municipal fundamentado no art nÂş 101 e 103 da Lei Complementar nÂş 002/1993; R E S O L V E: Art. 1Âş - CONCEDER a servidora pĂşblica municipal Sr.ÂŞ Marta Candido Ribeiro, lotada na Secretaria Municipal de Viação, Obras e Serviços PĂşblicos, ocupante do cargo de provimento efetivo de Gari, NĂ­vel I, Classe C, matricula 401, 03 (trĂŞs) meses de licença-prĂŞmio por assiduidade, referente ao perĂ­odo aquisitivo 20/06/2007 Ă 20/06/2012, conforme artigo nÂş. 101 da Lei complementar nÂş. 002/93, de 30 de setembro de 1993. Art. 2Âş - SerĂĄ concedida licença a partir de 16/05/2018, devendo retornar Ă s suas funçþes normais em 13/08/2018. Art. 3Âş - Esta portaria entrarĂĄ em vigor na data de sua publicação ou afixação no mural localizado no ĂĄtrio do edifĂ­cio sede Prefeitura Municipal. Art.4Âş - Revogadas as disposiçþes em contrĂĄrio. Douradina - MS, 16 de maio de 2018.

Jean SÊrgio Clavisso Fogaça Prefeito Municipal

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE DOURADINA Gabinete do Prefeito  PORTARIA nÂş 107 DE 16 DE MAIO DE 2.018.

â&#x20AC;&#x153;Concede licença prĂŞmio por assiduidade ao servidor que especifica, e dĂĄ outras providĂŞncias. â&#x20AC;? JEAN SĂ&#x2030;RGIO CLAVISSO FOGAĂ&#x2021;A, Prefeito Municipal de Douradina, Estado de Mato Grosso do Sul, no uso da competĂŞncia que lhe confere por Lei, CONSIDERANDO o Parecer JurĂ­dico exarado pela Procuradoria JurĂ­dica do Poder Executivo Municipal fundamentado no art nÂş 101 e 103 da Lei Complementar nÂş 002/1993;



(67$'2'20$72*52662'268/



&Ă&#x2020;0$5$081,&,3$/'()Ă&#x2C6;7,0$'268/





3/(1Ă&#x2C6;5,2'$6'(/,%(5$dÂŽ(6 

5(48(5,0(1721Â&#x17E;    

6HQKRU3UHVLGHQWH1REUHV3DUHV    

(VWH 9HUHDGRU FRP R DSRLR GRV 9HUHDGRUHV VXEVFULWRV 5HTXHU D 0HVD 'LUHWRUDDSyVRRXYLUR&ROHQGR3OHQiULRTXHHQYLHH[SHGLHQWHFRPFySLD GR SUHVHQWH 5HTXHULPHQWR D 3UHIHLWD 0XQLFLSDO VHQKRUD ,OGD 6DOJDGR 0DFKDGRVROLFLWDQGRXPDRSHUDomRWDSDEXUDFRQDV5XDVSDYLPHQWDGDV GH )iWLPD GR 6XO H &XOWXUDPD 6ROLFLWD DLQGD TXH QDV 5XDV TXH HVWmR PXLWR HVEXUDFDGDV VHMD IHLWR UHFDSHDPHQWR H VHMD FRORFDGD PDVVD DVIiOWLFD FRP D Pi[LPD XUJrQFLD HP XP EXUDFR H[LVWHQWH QD 5XD 3UHVLGHQWH9DUJDVSUy[LPRDRPLQLDQHOYLiULR 

7HUPRVTXHSHGH '()(5,0(172  

)iWLPDGR6XOGHPDLRGH    

RONALDO DO LANCHE 9HUHDGRU$XWRU   

9HUHDGRUHV6XEVFULWRV    

-2­2+(50(63,(5(77,'Ă&#x2C6;5&,2/26$12'2,*8$66Ă&#x2019; Extrato do Contrato NÂş 54/2018 Processo Adm. NÂş 50/2018 Tomada de Preços NÂş 01/2018. Partes: Prefeitura Municipal de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS e a Empresa Planacon Construtora Ltda. Objeto da Licitação:Contratação de empresa especializada no ramo de engenharia para execução da obra de â&#x20AC;&#x153;Pavimentação e Drenagem no Bairro em Diversas Ruas da Vila Nova, MunicĂ­pio de Douradina/MSâ&#x20AC;?, no âmbito do Contrato de Repasse nÂş 849737/2017 - MinistĂŠrio das Cidades/Caixa, Processo nÂş 104322660/2017, conforme projetos e especificaçþes constantes do Memorial Descritivo e anexos.Dotação OrçamentĂĄria:01.006 15.451 15.451.0006 15.451.0006.1002 4.4.90.51.00.00.00.0097 Valor: R$ 765.692,43Foro: ItaporĂŁ â&#x20AC;&#x201C; MS. Assinam: Jean SĂŠrgio Clavisso Fogaça e Geraldo Alves de Assis. Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS, 29 de maio de 2018.

PREFEITURA MUNICIPAL DE FĂ TIMA DO SUL - MS AVISO DE LICITAĂ&#x2021;Ă&#x192;O PREGĂ&#x192;O PRESENCIAL N° 015/2018 PROCESSO ADMINISTRATIVO N° 032/2018 O MUNICĂ?PIO DE FĂ TIMA DO SUL, Estado de Mato Grosso do Sul, atravĂŠs do seu pregoeiro oficial, torna pĂşblico que se encontra aberta Ă licitação na modalidade PregĂŁo Presencial. OBJETO: Registro de Preço para futura e eventual fornecimento de Materiais para Construção, a fim de atender as diversas Secretarias do MunicĂ­pio de FĂĄtima do Sul/MS, conforme especificaçþes do Anexo I do edital. REGIME DE EXECUĂ&#x2021;Ă&#x192;O: Indireta; TIPO: Menor Preço Por Item; DATA / HORĂ RIO E LOCAL DA ABERTURA: a proposta e documentação deverĂŁo ser entregues Ă s 08h00min do dia 13/06/2018, na Sala de ReuniĂŁo da Prefeitura Municipal de FĂĄtima do Sul â&#x20AC;&#x201C; MS, sito ĂĄ Rua Ipiranga, NÂş 800 em FĂĄtima do Sul â&#x20AC;&#x201C; MS. Sendo que os interessados poderĂŁo obter o Edital contendo as especificaçþes e bases da Licitação no Departamento de Licitaçþes, Contratos e ConvĂŞnios, no endereço mencionado. O edital deverĂĄ ser retirado somente no local acima informado, atravĂŠs de requerimento formalizando o pedido. FĂĄtima do Sul - MS, 28 de maio de 2018. MARCELO FIGUEIREDO DE ALMEIDA Pregoeiro

(67$'2'20$72*52662'268/ 35()(,785$081,&,3$/'()Ă&#x2C6;7,0$'268/ Gabinete da Prefeita



   

352&(662$'0,1,675$7,921Â&#x17E;  (;75$72'2&2175$72  3$57(6 35()(,785$081,&,3$/'()Ă&#x2C6;7,0$'268/  0$57,1,(6$17$1$/7'$  2%-(72 2 SUHVHQWH FRQWUDWR WHP SRU REMHWR QD IRUPD H FRQGLo}HV DEDL[R UHIHULGDVR)RUQHFLPHQWRGHGLYHUVDVSHoDVSDUDPiTXLQDVSHVDGDV GRPXQLFtSLRGH)iWLPDGR6XO06  35$=2  GR]H PHVHV  9$/25 2 YDORU JOREDO HVWLPDGR p GH 5  RLWHQWD H QRYH PLO H TXDWURFHQWRVUHDLV   '27$d­215.122.0016.2.080 Manutenção das Atividades da Secretaria de Obras 26.782.0016.2.086 Aquisição e Manutenção de VeĂ­culos e MĂĄquinas 26.782.0016.2.089 Manutenção e Operacionalização das Estradas Vicinais Elemento de despesa 33.90.30.00 â&#x20AC;&#x201C; Material de Consumo.  '$7$   )252 )iWLPDGR6XO06  $66,1$785$6 ,OGD 6DOJDGR 0DFKDGR 3UHIHLWD 0XQLFLSDO 5REHUWR &HVDU 0DUWLQV 6DQWDQD UHSUHVHQWDQWH GD &RQWUDWDGD H DV WHVWHPXQKDV 9LFHQWH 3HUHLUD)HOL]DULH5RGULJR6LOYD*DULE

R E S O L V E:

ESTAD DO DE MATO M GROSSO G O DO SU UL

Art. 1º - CONCEDER ao servidor público municipal Sr. João Alexandre, lotada na Secretaria Municipal de Viação, Obras e Serviços Públicos, ocupante do cargo de provimento efetivo de Gari, Nível I, Classe G, matricula 66, 03 (três) meses de licença-prêmio por assiduidade, referente ao período aquisitivo 02/09/1995 à 02/09/2000, conforme artigo nº. 101 da Lei complementar nº. 002/93, de 30 de setembro de 1993.

PREFEIT TURA MU UNICIPA AL DE DO OURADIN NA Gabbinete do Prefeito P BBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBBB 

'(&5(7 721Â&#x17E;' '('(0$,2'( 

Art. 2º - Serå concedida licença a partir de 16/05/2018, devendo retornar às suas funçþes normais em 13/08/2018.













â&#x20AC;&#x153;De eclara pon nto faculta ativo nass repartiçþes p pĂşblicas municipais m s d que me enciona.â&#x20AC;? no dia



Art. 3º - Esta portaria entrarå em vigor na data de sua publicação ou afixação no mural localizado no åtrio do edifício sede Prefeitura Municipal.

 

Art.4º - Revogadas as disposiçþes em contrårio.



Douradina - MS, 16 de maio de 2018.

2 3UUHIHLWR 0XQLFLSDO GH 'RXUDGLQD D Âą (VWDGR R GH 0DWR *URVVR GR G 6XO PRO OF. JEAN N SĂ&#x2030;RGIO O CLAVISS SO FOGAĂ&#x2021;A QR XVVR GDV DWUULEXLo}HV TXH T OKH Vm mR FRQIHULGD DVSHOD/H HL2UJkQLFD D0XQLFLSDOO

Jean SÊrgio Clavisso Fogaça Prefeito Municipal







'(&5 5(7$  $UWLJR Â&#x17E;)LFDHVVWDEHOHFLGR R32172 )$&8/7$ $7,92HP WRGDVDVUUHSDUWLo}HVVS~EOLFDV H $XWDUTXLLDVGR0XQ QLFtSLRGH' 'RXUDGLQDQRGLDGHPDLRG GHT TXDUWDIHLUD DWHQGRHP P YLVWD D JUDYH FUULVH JHUDO GH DEDVVWHFLPHQWR R SURYRFD DGD SHOD JUHYH QD DFLRQDO GR RV FDPLQKR RQHLURV 

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE DOURADINA Gabinete do Prefeito PORTARIA nÂş 111 DE 21 DE MAIO DE 2.018.

DIR Ă&#x2019;QLFR 1mR KDYYHUi H[SHG GLHQWH GH DWHQGLPHQ QWR DR S~EOLFR QDV UHSDUWLo}H HV 3DUiJUD S~EOLFDVH$XWDUTX XLDVGR0XQLFtSLRQRGLDGRSRQ QWRIDFXOWDWWLYRHVWDEH HOHFLGRQHVVWH'HFUHWR R (;&(72 2QR VHUYLooR GH FROHWWD GH OL[R FDVR D HP PSUHVD TXH ID] D GH HVWLQDomR ILQDO I GR OL[[R WHQKDFR RQGLo}HVGHFKHJDUD DRPXQLFtS SLRGH'RXUUDGLQD

â&#x20AC;&#x153;DispĂľe sobre readaptação de servidora pĂşblica municipal e dĂĄ outras providĂŞncias. â&#x20AC;?

   (VWH 'HFUHWR ' HQ QWUDUi HP YLJRU QD GDWD G GH VX XD SXEOLFDomR HRX DIL[DomR D Q QR $UWLJR Â&#x17E; iWULRGD3UHIHLWXUD0XQLFLSDOUHYRJDQG GRVHDVGLVVSRVLo}HVHPFRQWUi iULR

JEAN SĂ&#x2030;RGIO CLAVISSO FOGAĂ&#x2021;A, Prefeito Municipal de Douradina, Estado de Mato Grosso do Sul, no uso da competĂŞncia que lhe confere por Lei,



CONSIDERANDO o laudo MĂŠdico Pericial de 16.05.2018, emitido pelo MĂŠdicoPerito desta Municipalidade Dr. Edvandro Gil BrĂĄz EM 21/05/2018;

'285$ $',1$06GHPD DLRGH  

CONSIDERANDO a Lei Complementar 069/2017, subseção II;



RESOLVE: Art. 1º - READAPTAR a servidora pública municipal Srª. Ana Cristina Santos Ribeiro, lotada na Secretaria Municipal de Viação Obras e Serviços Públicos, ocupante do cargo de provimento efetivo de Gari, Nível I, Classe B, para desempenhar funçþes de Copeira, Limpeza e almoxarifado, junto a Secretaria de Viação Obras e Serviços Públicos, respeitando as condiçþes para que a mesma atue no local de trabalho sem danos a mesma. Art. 2º - Esta portaria entrarå em vigor na data de sua publicação ou afixação no mural localizado no åtrio do edifício sede Prefeitura Municipal. Art 3° - Revogadas as disposiçþes em contrårio, em especial a Portaria nº 291 de 16 de outubro de 2017. Gabinete do Prefeito Municipal, aos vinte e um dias do mês de maio do ano de dois mil e dezoito.

Jean SÊrgio Clavisso Fogaça Prefeito Municipal

3URI-HDQ6 6pUJLR&OD DYLVVR)RJ JDoD 3UUHIHLWR0XQ QLFLSDO



 

(67$'2'20$72*52662'268/ 35()(,785$081,&,3$/'()Ă&#x2C6;7,0$'268/ Gabinete da Prefeita

 

'(&5(721Â&#x17E;*3'('(0$,2'(  DispĂľe sobre a prorrogação do prazo de validade do Processo Seletivo nÂş. 001/2016. ,/'$ 6$/*$'2 0$&+$'2 3UHIHLWD 0XQLFLSDO GH )iWLPD GR 6XO (VWDGR GR0DWR*URVVRGR6XOQRXVRGDVDWULEXLo}HVTXHOKHFRQIHUHRLQFLVR9,,GRDUWLJR GD/HL2UJkQLFDGR0XQLFtSLR  &216,'(5$1'2TXHQRSUy[LPRGLDGHMXQKRH[SLUDVHRSUD]R GHYDOLGDGHGR3URFHVVR6HOHWLYRQÂ&#x17E;  &216,'(5$1'2TXHRLQJUHVVRQR6HUYLoR3~EOLFR0XQLFLSDOQRFDVRGH FRQWUDWDomRWHPSRUiULDGHYHUiVHUSUHFHGLGRGHSURFHVVRVHOHWLYR  &216,'(5$1'2 R GLVSRVWR QR LQFLVR ,,, GR DUWLJR  GD &RQVWLWXLomR )HGHUDOTXHRSUD]RGHYDOLGDGHGRFRQFXUVRS~EOLFRVHUiGHDWpGRLVDQRVSURUURJiYHO XPD YH] SRU LJXDO SHUtRGR GLVSRVLWLYR TXH GHYH VHU DSOLFDGR SRU DQDORJLD DR SURFHVVRVHOHWLYRVLPSOLILFDGR  &216,'(5$1'2DLQH[LVWrQFLDGHSURFHVVRVVHOHWLYRVSRVWHULRUHVFRPRV FDUJRVFRQVWDQWHVQRSURFHVVRVHOHWLYRHPUHIHUrQFLD  &216,'(5$1'2RLQWHUHVVHS~EOLFR  '(&5(7$  $UWÂ&#x17E; )LFDSURUURJDGRRSUD]RGHYDOLGDGHGR3URFHVVR6HOHWLYRQÂ&#x17E;SRU PDLV WUrV PHVHVFRQWDGRVDSDUWLUGHGHMXQKRGHFRPWpUPLQR HPGHDJRVWRGH  $UWÂ&#x17E; $ SURUURJDomR HVWDEHOHFLGD QR DUWLJR SUHFHGHQWH QmR VH DSOLFD D YLJrQFLD GRVFRQWUDWRVWHPSRUiULRVTXHVHH[SLUDQRGLDGHMXQKRGH  3DUiJUDIRĂ&#x2019;QLFR &DVRVHMDQHFHVViULRHGHLQWHUHVVHGD$GPLQLVWUDomR0XQLFLSDO HVVHV FRQWUDWDGRV SRGHUmR VHU FRQYRFDGRV SDUD XPD QRYD FRQWUDWDomR  $UWÂ&#x17E; (VWH 'HFUHWR HQWUD HP YLJRU QD GDWD GH VXD SXEOLFDomR UHYRJDGDV DV GLVSRVLo}HVFRQWUiULDV  *$%,1(7( '$ 35()(,7$ 081,&,3$/ '( )Ă&#x2C6;7,0$ '2 68/ 06 HP   GHPDLRGH  ,/'$6$/*$'20$&+$'2 3UHIHLWD0XQLFLSDO

AVISO DE SUSPENSĂ&#x192;O DE LICITAĂ&#x2021;Ă&#x192;O A Pregoeira do MunicĂ­pio de CaarapĂł-MS, comunica aos interessados, a SUSPENSĂ&#x192;O do PregĂŁo Presencial n° 044/2018 â&#x20AC;&#x201C; Processo Administrativo n° 053/2018, marcado para o dia 07/06/2018 Ă s 08 horas, tendo em vista o Decreto Municipal nÂş 041/2018, de 28 de maio de 2018. A nova data para recebimento e abertura dos envelopes serĂĄ publicada no Jornal O Progresso - veĂ­culo oficial de divulgação dos Atos da Administração Municipal. CaarapĂł-MS, em 28 de maio de 2018. Maria InĂŞs da Silva Pregoeira



Extrato do Contrato NÂş 31/2018 Processo Adm. NÂş 39/2018 PregĂŁo Presencial NÂş 26/2018. Partes: Prefeitura Municipal de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS e a Empresa Enzo Yokohama Comercio de VeĂ­culos Ltda.Objeto da Licitação:aquisição de 03 (trĂŞs) veĂ­culos zero KM, LOTE 01: Veiculo PICK UP cabine dupla 4 x 4 diesel, mĂ­nimo de 140 CV, câmbio manual, capacidade de 05 lugares, ar condicionado, direção hidrĂĄulica, trio elĂŠtrico, freio ABS, air bag duplo, protetor de caçamba, estribos laterais, cor preto â&#x20AC;&#x201C; distância mĂ­nima entre eixos de 3.000 MM e comprimento mĂ­nimo do veĂ­culo 5.200 MMLOTE 02: VeĂ­culo de 05 lugares para transporte de equipes, 04 portas, câmbio manual, bicombustĂ­vel, ar condicionado, trio elĂŠtrico, freio ABS, air bag duplo, 1.0, direção elĂŠtrica, cor branco LOTE 03: Veiculo PICK UP cabine dupla 4 x 4 diesel, mĂ­nimo de 140 CV, câmbio manual, capacidade de 05 lugares, ar condicionado, direção hidrĂĄulica, trio elĂŠtrico, freio ABS, air bag duplo, protetor de caçamba, estribos laterais, cor branco, em conformidade com a Proposta de Preço â&#x20AC;&#x201C; Anexo I e Termo de ReferĂŞncia â&#x20AC;&#x201C; Anexo II do Edital, em atendimento a Secretaria Municipal de SaĂşde do MunicĂ­pio de Douradina/MS.Dotação OrçamentĂĄria:03.010.10.301.0020.2024 4.4.90.52.00.0000Valor: Vencedor Lote 1 - R$ 140.000,00 Foro: ItaporĂŁ â&#x20AC;&#x201C; MS.Assinam: Jean SĂŠrgio Clavisso Fogaça e Karlos CĂŠzar Fernandes. Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS, 20 de abril de 2018.

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL Prefeitura Municipal de Dourados  

02'(/2'((',7$/'(38%/,&$d­23$5$/,&(1&,$0(172 $0%,(17$//3/,(/2    (',7$/  3+2(1,; 72:(5 3$57,&,3$dŽ(6 6$ WRUQD S~EOLFR TXH UHTXHUHX DR ,QVWLWXWR GH 0HLR $PELHQWH GH 'RXUDGRV ¹ ,0$0 GH 'RXUDGRV 06  D /LFHQoD $PELHQWDO 3UpYLD /LFHQoD $PELHQWDO GH ,QVWDODomR H /LFHQoD $PELHQWDOGH2SHUDomRSDUD DWLYLGDGH GH7RUUH GH7HOHIRQLDORFDOL]DGD j 5XD )UDQFR &LQDWR /W 4G  %DLUUR &KiFDUD )ORUD QR PXQLFtSLR GH 'RXUDGRV06

Extrato do Contrato NÂş 32/2018 Processo Adm. NÂş 39/2018 PregĂŁo Presencial NÂş 26/2018. Partes: Prefeitura Municipal de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS e a Empresa Nação ConcessionĂĄria de veĂ­culos Ltda. Objeto da Licitação:aquisição de 03 (trĂŞs) veĂ­culos zero KM, LOTE 01: Veiculo PICK UP cabine dupla 4 x 4 diesel, mĂ­nimo de 140 CV, câmbio manual, capacidade de 05 lugares, ar condicionado, direção hidrĂĄulica, trio elĂŠtrico, freio ABS, air bag duplo, protetor de caçamba, estribos laterais, cor preto â&#x20AC;&#x201C; distância mĂ­nima entre eixos de 3.000 MM e comprimento mĂ­nimo do veĂ­culo 5.200 MMLOTE 02: VeĂ­culo de 05 lugares para transporte de equipes, 04 portas, câmbio manual, bicombustĂ­vel, ar condicionado, trio elĂŠtrico, freio ABS, air bag duplo, 1.0, direção elĂŠtrica, cor branco LOTE 03: Veiculo PICK UP cabine dupla 4 x 4 diesel, mĂ­nimo de 140 CV, câmbio manual, capacidade de 05 lugares, ar condicionado, direção hidrĂĄulica, trio elĂŠtrico, freio ABS, air bag duplo, protetor de caçamba, estribos laterais, cor branco, em conformidade com a Proposta de Preço â&#x20AC;&#x201C; Anexo I e Termo de ReferĂŞncia â&#x20AC;&#x201C; Anexo II do Edital, em atendimento a Secretaria Municipal de SaĂşde do MunicĂ­pio de Douradina/MS.Dotação OrçamentĂĄria:03.010.10.301.0020.20244.4.90.52.00.0000Valor: Vencedor Lote 2 - R$ 45.000,00 Foro: ItaporĂŁ â&#x20AC;&#x201C; MS.Assinam: Jean SĂŠrgio Clavisso Fogaça e Karlos CĂŠzar Fernandes. Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS, 20 de abril de 2018. Extrato do Contrato NÂş 33/2018 Processo Adm. NÂş 39/2018 PregĂŁo Presencial NÂş 26/2018. Partes: Prefeitura Municipal de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS e a Empresa Enzo veĂ­culos Ltda. Objeto da Licitação:aquisição de 03 (trĂŞs) veĂ­culos zero KM, LOTE 01: Veiculo PICK UP cabine dupla 4 x 4 diesel, mĂ­nimo de 140 CV, câmbio manual, capacidade de 05 lugares, ar condicionado, direção hidrĂĄulica, trio elĂŠtrico, freio ABS, air bag duplo, protetor de caçamba, estribos laterais, cor preto â&#x20AC;&#x201C; distância mĂ­nima entre eixos de 3.000 MM e comprimento mĂ­nimo do veĂ­culo 5.200 MMLOTE 02: VeĂ­culo de 05 lugares para transporte de equipes, 04 portas, câmbio manual, bicombustĂ­vel, ar condicionado, trio elĂŠtrico, freio ABS, air bag duplo, 1.0, direção elĂŠtrica, cor branco LOTE 03: Veiculo PICK UP cabine dupla 4 x 4 diesel, mĂ­nimo de 140 CV, câmbio manual, capacidade de 05 lugares, ar condicionado, direção hidrĂĄulica, trio elĂŠtrico, freio ABS, air bag duplo, protetor de caçamba, estribos laterais, cor branco, em conformidade com a Proposta de Preço â&#x20AC;&#x201C; Anexo I e Termo de ReferĂŞncia â&#x20AC;&#x201C; Anexo II do Edital, em atendimento a Secretaria Municipal de SaĂşde do MunicĂ­pio de Douradina/MS.Dotação OrçamentĂĄria:03.010.10.301.0020.2024 4.4.90.52.00.0000Valor: Vencedor Lote 3 - R$ 116.000,00 Foro: ItaporĂŁ â&#x20AC;&#x201C; MS.Assinam: Jean SĂŠrgio Clavisso Fogaça e Karlos CĂŠzar Fernandes. Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS, 20 de abril de 2018. Extrato do Contrato NÂş 34/2018 Processo Adm. NÂş 43/2018 PregĂŁo Presencial NÂş 23/2018. Partes: Prefeitura Municipal de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS e a Empresa C. E. Carvalho - Comercial. Objeto da Licitação:Aquisição de Equipamentos Permanentes (hospitalar, eletrĂ´nico e mĂłveis), tais como compressor odontolĂłgico, autoclave horizontal, amalgamador capsular, condicionador de ar, televisĂŁo, computadores, longarinas, armĂĄrios e mesas entre outros materiais, destinados a atenção BĂĄsica, em atendimento a Secretaria Municipal de SaĂşde do municĂ­pio de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS.Dotação OrçamentĂĄria:03.010.10.301.0020.2024 4.4.90.52.00.0000Valor: R$ 26.780,00 Foro: ItaporĂŁ â&#x20AC;&#x201C; MS.Assinam: Jean SĂŠrgio Clavisso Fogaça e Carlos Eduardo Carvalho. Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS, 27 de abril de 2018. Extrato do Contrato NÂş35/2018 Processo Adm. NÂş 43/2018 PregĂŁo Presencial NÂş 23/2018. Partes: Prefeitura Municipal de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS e a Empresa CapilĂŠ Comercio e Tecnologia EIRELI. Objeto da Licitação:Aquisição de Equipamentos Permanentes (hospitalar, eletrĂ´nico e mĂłveis), tais como compressor odontolĂłgico, autoclave horizontal, amalgamador capsular, condicionador de ar, televisĂŁo, computadores, longarinas, armĂĄrios e mesas entre outros materiais, destinados a atenção BĂĄsica, em atendimento a Secretaria Municipal de SaĂşde do municĂ­pio de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS.Dotação OrçamentĂĄria:03.010.10.301.0020.2024 4.4.90.52.00.0000Valor: R$ 39.060,00Foro: ItaporĂŁ â&#x20AC;&#x201C; MS.Assinam: Jean SĂŠrgio Clavisso Fogaça e Adson Rivelino da Silva CapilĂŠ. Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS, 27 de abril de 2018. Extrato do Contrato NÂş36/2018 Processo Adm. NÂş 43/2018 PregĂŁo Presencial NÂş 23/2018. Partes: Prefeitura Municipal de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS e a Empresa Hidramed comercio de Produtos Medicos Hospitalares Ltda. Objeto da Licitação:Aquisição de Equipamentos Permanentes (hospitalar, eletrĂ´nico e mĂłveis), tais como compressor odontolĂłgico, autoclave horizontal, amalgamador capsular, condicionador de ar, televisĂŁo, computadores, longarinas, armĂĄrios e mesas entre outros materiais, destinados a atenção BĂĄsica, em atendimento a Secretaria Municipal de SaĂşde do municĂ­pio de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS.Dotação OrçamentĂĄria:03.010.10.301.0020.2024 4.4.90.52.00.0000Valor: R$ 21.451,00Foro: ItaporĂŁ â&#x20AC;&#x201C; MS.Assinam: Jean SĂŠrgio Clavisso Fogaça e Miguel Prando. Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS, 27 de abril de 2018. Extrato do Contrato NÂş37/2018 Processo Adm. NÂş 43/2018 PregĂŁo Presencial NÂş 23/2018. Partes: Prefeitura Municipal de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS e a Empresa JaraguĂĄ Mercantil Ltda-ME. Objeto da Licitação:Aquisição de Equipamentos Permanentes (hospitalar, eletrĂ´nico e mĂłveis), tais como compressor odontolĂłgico, autoclave horizontal, amalgamador capsular, condicionador de ar, televisĂŁo, computadores, longarinas, armĂĄrios e mesas entre outros materiais, destinados a atenção BĂĄsica, em atendimento a Secretaria Municipal de SaĂşde do municĂ­pio de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS.Dotação OrçamentĂĄria:03.010.10.301.0020.2024 4.4.90.52.00.0000Valor: R$ 28.780,00Foro: ItaporĂŁ â&#x20AC;&#x201C; MS.Assinam: Jean SĂŠrgio Clavisso Fogaça e Marcia Cristina Pantoja. Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS, 27 de abril de 2018. Extrato do Contrato NÂş38/2018 Processo Adm. NÂş 43/2018 PregĂŁo Presencial NÂş 23/2018. Partes: Prefeitura Municipal de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS e a Empresa Lindalva Martins Dos Santos e Cia LTDA ME. Objeto da Licitação:Aquisição de Equipamentos Permanentes (hospitalar, eletrĂ´nico e mĂłveis), tais como compressor odontolĂłgico, autoclave horizontal, amalgamador capsular, condicionador de ar, televisĂŁo, computadores, longarinas, armĂĄrios e mesas entre outros materiais, destinados a atenção BĂĄsica, em atendimento a Secretaria Municipal de SaĂşde do municĂ­pio de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS.Dotação OrçamentĂĄria:03.010.10.301.0020.2024 4.4.90.52.00.0000Valor: R$ 27.381,00 Foro: ItaporĂŁ â&#x20AC;&#x201C; MS.Assinam: Jean SĂŠrgio Clavisso Fogaça e Fabricio Dourado da Silva. Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS, 27 de abril de 2018.

Ä&#x161;Ĺ?Ć&#x161;Ä&#x201A;Ĺ?Ć?Ä&#x161;Ä&#x201A;Ć?Ä&#x17E;ĹľÄ&#x201A;ĹśÄ&#x201A;  2 0XQLFtSLR GH 'RXUDGRV WRUQD 3~EOLFR TXH UHTXHUHX GR ,QVWLWXWR GH 0HLR $PELHQWHÂą ,0$0 GH 'RXUDGRV 06  D /LFHQoD $PELHQWDO 6LPSOLILFDGD /6  SDUD DWLYLGDGH GH 3DYLPHQWDomR $VIiOWLFDD VHU H[HFXWDGDQDUXD+pUWLVÂą%DLUUR&KiFDUD&LGpOLV SDUWH ORFDOL]DGRQR PXQLFtSLRGH'RXUDGRV 06 1mRIRLGHWHUPLQDGR(VWXGRGH,PSDFWR $PELHQWDO 

2 0XQLFtSLR GH 'RXUDGRV WRUQD S~EOLFR TXH UHFHEHX GR ,QVWLWXWR GH 0HLR $PELHQWH GH 'RXUDGRV06 ,0$0  D /LFHQoD 6LPSOLILFDGD /6  QÂ&#x17E;  SDUD H[HFXomR GD DWLYLGDGH GH 3DYLPHQWDomR $VIiOWLFD ORFDOL]DGD HP GLYHUVDV UXDV GR EDLUUR (VWUHOD 9HUi QR PXQLFtSLRGH'RXUDGRV06FRPYDOLGDGHHP 

2 0XQLFtSLR GH 'RXUDGRV WRUQD S~EOLFR TXH UHFHEHX GR ,QVWLWXWR GH 0HLR $PELHQWH GH 'RXUDGRV06 ,0$0  D /LFHQoD 3UpYLD /3  QÂ&#x17E;  SDUD H[HFXomR GD DWLYLGDGH GH 6LVWHPD GH 'UHQDJHP 8UEDQD ORFDOL]DGD HP GLYHUVDV UXDV GR EDLUUR &DPSR 'RXUDGR QR PXQLFtSLRGH'RXUDGRV06FRPYDOLGDGHHP 

2 0XQLFtSLR GH 'RXUDGRV WRUQD S~EOLFR TXH UHFHEHX GR ,QVWLWXWR GH 0HLR $PELHQWH GH 'RXUDGRV06 ,0$0  D /LFHQoD 6LPSOLILFDGD /6  QÂ&#x17E;SDUDH[HFXomRGDDWLYLGDGHGH3DYLPHQWDomR$VIiOWLFD ORFDOL]DGD HP GLYHUVDV UXDV GR EDLUUR &DPSR 'RXUDGR QR PXQLFtSLR GH'RXUDGRV06FRPYDOLGDGHHP

(GLWDOGH3URFODPDV 

/8,6$/%(572'(*$1,'(2/,9(,5$ 2),&,$/'25(*,6752&,9,/  

)$d26$%(5TXHKDELOLWDUDPSDUDILPGHFDVDPHQWR 

  RV FRQWUDHQWHV *,/0$5 &255(,$ H /8&,(1( 3$(6 '$ &267$ 2 SUHWHQGHQWHQDVFHXHP-DWHL(VWDGRGH0DWR*URVVRGR6XODRVGR]H  GHVHWHPEUR  GHXPPLOHQRYHFHQWRVHRLWHQWDHXP  RSHUDGRUGHPiTXLQDVVROWHLURILOKR GH -RVp $OH[DQGUH &RUUHLD H -RDQD /HDQGUR *RPHV GRPLFLOLDGR H UHVLGHQWH j 5XD $XGHOLQR *DUFLD &DPDUJR QÂ&#x17E;  -DUGLP Ă&#x2C6;JXD %RD 'RXUDGRV06 $ SUHWHQGHQWH QDVFHXHP)iWLPDGR6XO(VWDGRGH0DWR*URVVRGR6XODRVWUH]H  GHMXQKR  GH XP PLO H QRYHFHQWRV H VHWHQWD H WUrV   OLGHV GR ODU VROWHLUD ILOKD GH (OFtGLR GH 6RX]D&RVWDH)HUPLQD3DHVGD&RVWDGRPLFLOLDGDHUHVLGHQWHj5XD-RmR3DXOR*DUFHWH QÂ&#x17E;9LOD5RVD'RXUDGRV06 

Extrato do Contrato NÂş39/2018 Processo Adm. NÂş 43/2018 PregĂŁo Presencial NÂş 23/2018. Partes: Prefeitura Municipal de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS e a Empresa MC Produtos Medicos Hospitalares Ltda. Objeto da Licitação:Aquisição de Equipamentos Permanentes (hospitalar, eletrĂ´nico e mĂłveis), tais como compressor odontolĂłgico, autoclave horizontal, amalgamador capsular, condicionador de ar, televisĂŁo, computadores, longarinas, armĂĄrios e mesas entre outros materiais, destinados a atenção BĂĄsica, em atendimento a Secretaria Municipal de SaĂşde do municĂ­pio de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS.Dotação OrçamentĂĄria:03.010.10.301.0020.2024 4.4.90.52.00.0000Valor: R$ 20.600,00 Foro: ItaporĂŁ â&#x20AC;&#x201C; MS.Assinam: Jean SĂŠrgio Clavisso Fogaça e Nair Gonçalves. Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS, 27 de abril de 2018.

 'RXUDGRV06GHPDLRGH   'DQXWWD)HUUHLUD$OYHV0LUDQGD 6XEVWLWXWD

Extrato do Contrato NÂş40/2018 Processo Adm. NÂş 43/2018 PregĂŁo Presencial NÂş 23/2018. Partes: Prefeitura Municipal de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS e a Empresa MS SaĂşde Distribuidora de Material Hospitalar Ltda.Objeto da Licitação:Aquisição de Equipamentos Permanentes (hospitalar, eletrĂ´nico e mĂłveis), tais como compressor odontolĂłgico, autoclave horizontal, amalgamador capsular, condicionador de ar, televisĂŁo, computadores, longarinas, armĂĄrios e mesas entre outros materiais, destinados a atenção BĂĄsica, em atendimento a Secretaria Municipal de SaĂşde do municĂ­pio de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS.Dotação OrçamentĂĄria:03.010.10.301.0020.2024 4.4.90.52.00.0000Valor: R$ 20.904,30Foro: ItaporĂŁ â&#x20AC;&#x201C; MS.Assinam: Jean SĂŠrgio Clavisso Fogaça e Jose Antonio Matos de Oliveira. Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS, 27 de abril de 2018.

 3257$5,$1Â&#x17E;'('(0$,2'(  Âł'LVS}H VREUH D 3URUURJDomR GH SUD]R SDUD FRQFOXVmR GH 3URFHVVR $GPLQLVWUDWLYR'LVFLSOLQDUHGiRXWUDVSURYLGrQFLDV

Extrato do Contrato NÂş41/2018 Processo Adm. NÂş 43/2018 PregĂŁo Presencial NÂş 23/2018. Partes: Prefeitura Municipal de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS e a Empresa Odontomed CanaĂŁ Ltda. Objeto da Licitação:Aquisição de Equipamentos Permanentes (hospitalar, eletrĂ´nico e mĂłveis), tais como compressor odontolĂłgico, autoclave horizontal, amalgamador capsular, condicionador de ar, televisĂŁo, computadores, longarinas, armĂĄrios e mesas entre outros materiais, destinados a atenção BĂĄsica, em atendimento a Secretaria Municipal de SaĂşde do municĂ­pio de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS.Dotação OrçamentĂĄria:03.010.10.301.0020.2024 4.4.90.52.00.0000Valor: R$ 20.134,00 Foro: ItaporĂŁ â&#x20AC;&#x201C; MS.Assinam: Jean SĂŠrgio Clavisso Fogaça e FlĂĄvio Casarin Moreti. Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS, 27 de abril de 2018.

 0iULR9DOpULR3UHIHLWR0XQLFLSDOGH&DDUDSyÂą(VWDGRGH0DWR*URVVR GR6XOGHDFRUGRFRPRDUWLJRLQFLVR,,DOtQHDDFRPELQDGRFRP R $UW  FDSXW GD /HL 2UJkQLFD GR 0XQLFtSLR H FRQVLGHUDQGR D /HL 0XQLFLSDOGHQÂ&#x17E;GHGHGH]HPEURGH  x &RQVLGHUDQGR R 5HTXHULPHQWR GR 3UHVLGHQWH GD &RPLVVmR GH 3URFHVVR$GPLQLVWUDWLYR'LVFLSOLQDUGDWDGRGHGHPDLRGHTXH VROLFLWD SURUURJDomR GH SUD]R SDUD D HQWUHJD GR UHODWyULR ILQDO GD &RPLVVmR GH 3URFHVVR $GPLQLVWUDWLYR 'LVFLSOLQDU HP FRQFRUGkQFLD FRPR$UWGD/HL0XQLFLSDOQÂ&#x17E;   5(62/9(  $UW Â&#x17E; 3URUURJDU SHOR SHUtRGR GH  WULQWD  GLDV D FRQWDU GH  GH MXQKRGHRSUD]RSDUDDHQWUHJDGR5HODWyULR)LQDOGD&RPLVVmRGH3URFHVVR $GPLQLVWUDWLYR'LVFLSOLQDULQVWLWXtGDDWUDYpVGD3RUWDULDQÂ&#x17E;GDWDGDGH DEULOGH  $UWÂ&#x17E;(VWDSRUWDULDHQWUDUiHPYLJRUDSDUWLUGHVWDGDWD  $UWÂ&#x17E;5HYRJDPVHDVGLVSRVLo}HVHPFRQWUiULR  &DDUDSy06GHPDLRGH    0iULR9DOpULR 3UHIHLWR0XQLFLSDO   -RVp&ODXGLR3RoDV&RQHJOLDQD 6HFUHWiULR0XQ'H$GPLQLVWUDomRH)LQDQoDV

Extrato do Contrato NÂş42/2018 Processo Adm. NÂş 43/2018 PregĂŁo Presencial NÂş 23/2018. Partes: Prefeitura Municipal de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS e a Empresa OF Moura EIRELI - ME. Objeto da Licitação:Aquisição de Equipamentos Permanentes (hospitalar, eletrĂ´nico e mĂłveis), tais como compressor odontolĂłgico, autoclave horizontal, amalgamador capsular, condicionador de ar, televisĂŁo, computadores, longarinas, armĂĄrios e mesas entre outros materiais, destinados a atenção BĂĄsica, em atendimento a Secretaria Municipal de SaĂşde do municĂ­pio de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS.Dotação OrçamentĂĄria:03.010.10.301.0020.2024 4.4.90.52.00.0000Valor: R$ 60.196,00Foro: ItaporĂŁ â&#x20AC;&#x201C; MS.Assinam: Jean SĂŠrgio Clavisso Fogaça e Orlando Flores. Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS, 27 de abril de 2018. Extrato do Contrato NÂş46/2018 Processo Adm. NÂş 49/2018 PregĂŁo Presencial NÂş 31/2018. Partes: Prefeitura Municipal de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS e a Empresa OF Moura EIRELI - ME. Objeto da Licitação:Contratação de empresa para aquisição de cadeira de rodas infantil mini k, altura de 30 cm, largura assento de 28 cm, profundidade do assento de 30 cm, commesa de atividade, rodas anti - tombo, apoio de braço com regulagem de altura removĂ­vel e cinto pĂŠlvico, em atendimento a Secretaria SaĂşde do municĂ­pio de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS.Dotação OrçamentĂĄria:10.301.0020.2028 4.4.90.52.00.00Valor: R$ 3.300,00Foro: ItaporĂŁ â&#x20AC;&#x201C; MS.Assinam: Jean SĂŠrgio Clavisso Fogaça e Orlando Flores. Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS, 08 de maio de 2018. Extrato do Contrato NÂş47/2018 Processo Adm. NÂş 48/2018 PregĂŁo Presencial NÂş 30/2018. Partes: Prefeitura Municipal de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS e a Empresa Editora Brasileira PedagĂłgica Ltda. Objeto da Licitação:Contratação de empresa visando a aquisição de jogos didĂĄticos para que possa ser feito um trabalho de prevenção e conscientização nas escolas sobre o mosquito Aedes Aegypti, em conjunto com a vigilância SanitĂĄria em atendimento a Secretaria Municipal de SaĂşde do MunicĂ­pio de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS.Dotação OrçamentĂĄria:03 01010.304.0020.2026 3.3.90.30.00Valor: R$ 20.335,00Foro: ItaporĂŁ â&#x20AC;&#x201C; MS.Assinam: Jean SĂŠrgio Clavisso Fogaça e Newton Barbosa Salgado. Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS, 09 de maio de 2018. Extrato do Contrato NÂş48/2018 Processo Adm. NÂş 62/2018 PregĂŁo Presencial NÂş 40/2018. Partes: Prefeitura Municipal de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS e a Empresa P H B Junior Refrigeração EIRELLI ME. Objeto da Licitação:Contratação de empresa para aquisição de Equipamentos Permanentes e de InformĂĄtica tais como: ar condicionado, sofĂĄ, impressora multifuncional e microcomputador desktop, em atendimento a Secretaria Municipal de AssistĂŞncia Social do municĂ­pio de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS.Dotação 0808.244.001308.244.0013.2036 449052000000 OrçamentĂĄria:0202.008 00330202.0080808.244.001308.244.0013.2038449052000000 0033Valor: R$ 7.600,00Foro: ItaporĂŁ â&#x20AC;&#x201C; MS.Assinam: Jean SĂŠrgio Clavisso Fogaça e Paulo Henrique Barsaglia Junior. Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS, 22 de maio de 2018. Extrato do Contrato NÂş49/2018 Processo Adm. NÂş 62/2018 PregĂŁo Presencial NÂş 40/2018. Partes: Prefeitura Municipal de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS e a Empresa OF Moura EIRELI - MEObjeto da Licitação:Contratação de empresa para aquisição de Equipamentos Permanentes e de InformĂĄtica tais como: ar condicionado, sofĂĄ, impressora multifuncional e microcomputador desktop, em atendimento a Secretaria Municipal de AssistĂŞncia Social do municĂ­pio de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS.Dotação OrçamentĂĄria:02 02.008 08 08.244.0013 08.244.0013.2036 449052000000 0033 02 02.008 08 08.244.0013 08.244.0013.2038 449052000000 0033Valor: R$ 9.260,00Foro: ItaporĂŁ â&#x20AC;&#x201C; MS.Assinam: Jean SĂŠrgio Clavisso Fogaça e Orlando Flores Moura. Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS, 22 de maio de 2018. Extrato do Contrato NÂş50/2018 Processo Adm. NÂş 63/2018 PregĂŁo Presencial NÂş 41/2018. Partes: Prefeitura Municipal de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS e a Empresa IrmĂŁos Sarruf Ltda Objeto da Licitação:O objeto da presente licitação ĂŠ a Seleção de proposta mais vantajosa para a Administração PĂşblica, perante Microempresas (ME), Empresas de Pequeno Porte (EPP) ou Microempreendedores Individuais (MEI), assim definidos pelo art. 3Âş e 18-A, §1Âş, da Lei Complementar 123/2006,objetivando a aquisição de Refeiçþes tipo marmitex, para atendimento das Secretarias Municipais do MunicĂ­pio de Douradina MS.Dotação OrçamentĂĄria:01 01.004 04 04.122 04.122.0005 04.122.0005.2004 39039000000 0011 1.00.000 01 01.006 15 15.122 15.122.0005 15.122.0005.2004339039000000 0011 1.00.000 02 02.008 08 08.244 08.244.0013 08.244.0013.2032 339039000000 0011 1.00.000 03 03.010 10 10.301 10.301.0020 10.301.0020.2024 339039000000 0011 1.02.000 Valor: R$ 7.200,00 Foro: ItaporĂŁ â&#x20AC;&#x201C; MS.Assinam: Jean SĂŠrgio Clavisso Fogaça e Orlando Flores Moura. Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS, 22 de maio de 2018. Extrato do Contrato NÂş53/2018 Processo Adm. NÂş 64/2018 PregĂŁo Presencial NÂş 42/2018. Partes: Prefeitura Municipal de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS e a Empresa Planacon Construtora Ltda Objeto da Licitação:contratação de empresa para aquisição de â&#x20AC;&#x153;concreto betuminoso usinado a quente (CBUQ)â&#x20AC;?, LOTE 01: Ampla ConcorrĂŞncia LOTE 02:Microempresas (ME), Empresas de Pequeno Porte (EPP) ou Microempreendedores Individuais (MEI), assim definidos pelo art. 3Âş e 18-A, §1Âş, da Lei Complementar 123/2006 (cota reservada) corresponde atĂŠ 25% (vinte e cinco por cento) do quantitativo originalmente elencado na TOTALIDADE (cota principal), e foi incluĂ­do neste edital em razĂŁo do art. 8Âş, do Decreto nÂş 8.538/2015, em atendimento a Secretaria Municipal de Via. e Obras PĂşblicas de Douradina/MS.Dotação R$ OrçamentĂĄria:0101.006 15.452.000915.452.0009.2008339030000000 0040 1.80.000Valor: 38.125,00Foro: ItaporĂŁ â&#x20AC;&#x201C; MS.Assinam: Jean SĂŠrgio Clavisso Fogaça e Geraldo Alves de Assis. Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS, 24 de maio de 2018.



 

(67$'2'20$72*52662'268/ 35()(,785$081,&,3$/'()Ă&#x2C6;7,0$'268/ Gabinete da Prefeita

INSTITUTO DE MEIO AMBIENTE DE DOURADOS

 







(67$'2'20$72*52662'268/

&Ă&#x2020;0$5$081,&,3$/'()Ă&#x2C6;7,0$'268/ 

3/(1Ă&#x2C6;5,2'$6'(/,%(5$dÂŽ(6 

REQUERIMENTO NÂş 043/2018    6HQKRU3UHVLGHQWH6HQKRUHV9HUHDGRUHV     

2 9HUHDGRU TXH HVWH VXEVFUHYH FRP R DSRLR GR 9HUHDGRU VXEVFULWR 5HTXHU D 0HVD 'LUHWRUD DSyV R RXYLU R &ROHQGR 3OHQiULR TXH HQYLH H[SHGLHQWH FRP FySLD GR SUHVHQWH 5HTXHULPHQWR D ,OXVWUH 3UHIHLWD 0XQLFLSDO VHQKRUD ,OGD 6DOJDGR 0DFKDGR VROLFLWDQGR D FRQVWUXomR GH FDOoDGDHPIUHQWHD&UHFKHGR&$,&HDUHIRUPDJHUDOQRSUpGLRGDFUHFKH 3LQJRGH*HQWH 

7HUPRVTXHSHGH '()(5,0(172   )iWLPDGR6XOGHPDLRGH

  352&(662$'0,1,675$7,921Â&#x17E;  (;75$72'2&2175$72  3$57(6 35()(,785$081,&,3$/'()Ă&#x2C6;7,0$'268/  ',0$4&$03275$7'285$'26&20e5&,2'(3(d$6/7'$  2%-(72 2 SUHVHQWH FRQWUDWR WHP SRU REMHWR QD IRUPD H FRQGLo}HV DEDL[R UHIHULGDVR)RUQHFLPHQWRGHGLYHUVDVSHoDVSDUDPiTXLQDVSHVDGDV GRPXQLFtSLRGH)iWLPDGR6XO06  35$=2  GR]H PHVHV  9$/25 2 YDORU JOREDO HVWLPDGR p GH 5  TXDUHQWD H FLQFR PLO H FHPUHDLV   '27$d­215.122.0016.2.080 Manutenção das Atividades da Secretaria de Obras 26.782.0016.2.086 Aquisição e Manutenção de VeĂ­culos e MĂĄquinas 26.782.0016.2.089 Manutenção e Operacionalização das Estradas Vicinais Elemento de despesa 33.90.30.00 â&#x20AC;&#x201C; Material de Consumo.  '$7$   )252 )iWLPDGR6XO06  $66,1$785$6 ,OGD 6DOJDGR 0DFKDGR 3UHIHLWD 0XQLFLSDO )UDQFLVFR $ULQR 9DOWHU H 6LOYD UHSUHVHQWDQWH GD &RQWUDWDGD H DV WHVWHPXQKDV 9LFHQWH 3HUHLUD)HOL]DULH5RGULJR6LOYD*DULE



 

(67$'2'20$72*52662'268/ 35()(,785$081,&,3$/'()Ă&#x2C6;7,0$'268/ Gabinete da Prefeita

   '(&5(721Â&#x17E;'('(0$,2'(   â&#x20AC;&#x153;Declara facultativo o ponto nas repartiçþes pĂşblicas municipais, e dĂĄ outras providĂŞnciasâ&#x20AC;?.   $ 35()(,7$ 081,&,3$/ '( )Ă&#x2C6;7,0$ '2 68/ 06 QR XVR GD DWULEXLomRTXHOKHFRQIHUHRLQFLVR9,,GRDUWLJRGD/HL2UJkQLFDGR0XQLFtSLR  CONSIDERANDO que no dia 31 de maio ĂŠ feriado Nacional de Corpus Christi,

   

',(*2&$5&$5Ă&#x2C6; 9HUHDGRUDXWRU      (=(48,(/)(55(,5$'$6,/9$ 9HUHDGRUVXEVFULWR 





(67$'2'20$72*52662'268/

&Ă&#x2020;0$5$081,&,3$/'()Ă&#x2C6;7,0$'268/



3/(1Ă&#x2C6;5,2'$6'(/,%(5$dÂŽ(6   

,1',&$d­21Â&#x192;      

6HQKRU3UHVLGHQWHVHQKRUHV9HUHDGRUHV    2 9HUHDGRU TXH HVWD VXEVFUHYH FRP DSRLR GRV 9HUHDGRUHV VXEVFULWRV 5HTXHUD0HVD'LUHWRUDDSyVRXYLURUHVSHLWiYHO3OHQiULRTXHHQFDPLQKH RItFLR FRP FySLD GD SUHVHQWH ,QGLFDomR D 3UHIHLWD 0XQLFLSDO VHQKRUD ,OGD 6DOJDGR 0DFKDGR VXJHULQGR TXH LQVWDOH XP FRUULPmR QD SDUHGH GD HQWUDGDGRSUpGLRRQGHIXQFLRQDDFOtQLFDGHILVLRWHUDSLDGR0XQLFtSLR  7HUPRVTXHSHGH '()(5,0(172   

)iWLPDGR6XOGHPDLRGH

CONSIDERANDO que no dia 1Âş de junho, sexta-feira, ficarĂĄ incrustado entre o feriado nacional e o sĂĄbado,

  

'(&5(7$  $UWLJRÂ&#x17E;)LFDGHFODUDGRIDFXOWDWLYRRSRQWRQDVUHSDUWLo}HVS~EOLFDVPXQLFLSDLVQR GLDÂ&#x17E;GHMXQKRGH VH[WDIHLUD   3DUiJUDIR Ă&#x2019;QLFR 2 GLVSRVWR QR caput GHVWH DUWLJR QmR VH DSOLFD DRV VHUYLoRV TXH SRUVXDQDWXUH]DRXFDUDFWHUtVWLFDHVSHFLDOQmRSRVVDWHUDOWHUDGR VHX SHUtRGR GLiULR GH H[HFXomR RX QmR GHYDP VRIUHU VROXomR GH FRQWLQXLGDGH $UWLJR Â&#x17E;  2 H[SHGLHQWH YROWDUi DR QRUPDO QD VHJXQGDIHLUD GLD  GH MXQKR GH  $UWLJRÂ&#x17E;(VWH'HFUHWRHQWUDHPYLJRUQDGDWDGHVXDSXEOLFDomRUHYRJDGDVWRGDV DVGLVSRVLo}HVFRQWUiULDV    *$%,1(7( '$ 35()(,7$ 081,&,3$/ '( )Ă&#x2C6;7,0$ '2 68/ 06 HP GHPDLRGH    ,/'$6$/*$'20$&+$'2 3UHIHLWD0XQLFLSDO 

'Ă&#x2C6;5&,2/26$12'2,*8$66Ă&#x2019;

9HUHDGRUDXWRU    9HUHDGRUHVVXEVFULWRV    521$/'2'2/$1&+(-2­2+(50(63,(5(77,

 AVISO DE SUSPENSĂ&#x192;O DE LICITAĂ&#x2021;Ă&#x192;O A Pregoeira do MunicĂ­pio de CaarapĂł-MS, comunica aos interessados, a SUSPENSĂ&#x192;O do PregĂŁo Presencial n° 046/2018 â&#x20AC;&#x201C; Processo Administrativo n° 055/2018, marcado para o dia 12/06/2018 Ă s 08 horas, tendo em vista o Decreto Municipal nÂş 041/2018, de 28 de maio de 2018. A nova data para recebimento e abertura dos envelopes serĂĄ publicada no Jornal O Progresso - veĂ­culo oficial de divulgação dos Atos da Administração Municipal. CaarapĂł-MS, em 28 de maio de 2018. Maria InĂŞs da Silva Pregoeira


ATOS OFICIAIS RREO - Anexo 08 (LDB, art 72)

RREO – ANEXO 01 (LRF, Art. 52, inciso I, alíneas "a" e "b" do inciso II e § 1º)

Em reais

Previsão Inicial

Previsão Atualizada (a)

O PROGRESSO

Dourados, sábado/domingo 2/3.6.2018

MUNÍCIPIO DE DOURADINA - MS RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DAS RECEITAS E DESPESAS COM MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO - MDE - CONSOLIDADO ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A ABRIL DE 2018

MUNICÍPIO DE DOURADINA - MS RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA BALANÇO ORÇAMENTÁRIO - RECEITAS - CONSOLIDADO ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A ABRIL DE 2018 - BIMESTRE MARÇO/ABRIL

RECEITAS

5

Receitas Realizadas

Saldo a Realizar (a - c)

em Reais

Outras Despesas Custeadas com Receitas Adicionais para Financiamento do Ensino

% (b / a)

Até o Bimestre (c)

% (c / a)

RECEITAS (EXCETO INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (I) RECEITAS CORRENTES IMPOSTOS, TAXAS E CONTRIBUIÇÕES DE MELHORIA Impostos Taxas Contribuição de Melhoria CONTRIBUIÇÕES Contribuições Sociais Contribuição Econômicas Contribuição para Entidades Privadasde de Serviço Soci Contribuição para Custeio do Serviço de Iluminação Púb RECEITA PATRIMONIAL Exploração do Patrimônio Imobiliário do Estado Valores Mobiliários Delegação de Serviços Públicos Mediante Concessão, P Exploração de Recursos Naturais Exploração do Patrimônio Intagível Cessão de Direitos Demais Receitas Patrimoniais RECEITA AGROPECUÁRIA RECEITA INDUSTRIAL RECEITA DE SERVIÇOS Serviços Administrativos e Comerciais Gerais Serviços e Atividades Referentes a Navegação e ao Tran Serviços e Atividades Referentes a Saúde Serviços e Atividades Financeiras Outros Serviços TRANSFERÊNCIAS CORRENTES Transferências da União e de suas Entidades Transferências dos Estados e do Distrito Federal e suas Transferências dos Municípios e suas Entidades Transferências de Instituições Privadas Transferências de Outras Instituições Públicas Transferências do Exterior Transferências de Pessoas Físicas Transferências Provenientes de Depósitos Não Identifica OUTRAS RECEITAS CORRENTES Multas Administrativas, Contartuais e Judiciais Indenizações, Restituições e Ressarcimentos Bens, Direitos e Valores Incorporados ao Patrimônio Púb Demais Receitas Correntes RECEITAS DE CAPITAL OPERAÇÕES DE CRÉDITO Operações de Crédito - Mercado Interno Operações de Crédito - Mercado Externo ALIENAÇÃO DE BENS Alienação de Bens Móveis Alienação de Bens Imóveis Alienação de Bens Intangíveis AMORTIZAÇÕES DE EMPRÉSTIMOS TRANSFERÊNCIAS DE CAPITAL Transferências da União e de suas Entidades Transferências dos Estados e do Distrito Federal e de su Transferências dos Municípios e de suas Entidades Transferências de Instituições Privadas Transferências de Outras Instituições Públicas Transferências do Exterior Transferências de Pessoas Físicas Transferências Provenientes de Depósitos Não Identifica OUTRAS RECEITAS DE CAPITAL Integralização do Capital Social Remuneração das Disponibilidades do Tesouro Resgate de Títulos do Tesouro Demais Receitas de Capital RECEITAS (INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (II)

30.935.000,00 28.153.500,00 2.398.000,00 2.343.000,00 35.000,00 20.000,00 1.130.000,00 880.000,00

30.935.000,00 28.153.500,00 2.398.000,00 2.343.000,00 35.000,00 20.000,00 1.130.000,00 880.000,00

4.550.925,36 3.758.695,36 289.627,98 272.204,21 17.423,77

14,71 13,35 12,07 11,61 49,78

8.517.476,78 7.725.246,78 541.824,93 515.040,62 26.784,31

27,53 27,44 22,59 21,98 76,52

151.928,28 105.903,07

13,44 12,03

256.982,32 163.090,65

22,74 18,53

22.417.523,22 20.428.253,22 1.856.175,07 1.827.959,38 8.215,69 20.000,00 873.017,68 716.909,35

250.000,00 2.550.000,00

250.000,00 2.550.000,00

46.025,21 273.718,71

18,41 10,73

93.891,67 566.676,25

37,55 22,22

156.108,33 1.983.323,75

47-(+) INGRESSO DE RECURSOS ATÉ O BIMESTRE 48-(-) PAGAMENTOS EFETUADOS ATÉ O BIMESTRE 48.1-Orçamento do Exercício 48.2-Restos a Pagar 49-(+) RECEITA DE APLICAÇÃO FINANCEIRA DOS RECURSOS ATÉ O BIMESTRE

2.540.000,00

2.540.000,00

273.718,71

10,77

566.676,25

22,31

1.973.323,75

50-(=) DISPONIBILIDADE FINANCEIRA ATÉ O BIMESTRE

10.000,00

10.000,00

1.665.000,00

1.665.000,00

262.288,94

15,75

518.474,86

31,14

1.146.525,14

SUBTOTAL DAS RECEITAS (III) = (I + II)

32.600.000,00

32.600.000,00

4.813.214,30

14,76

9.035.951,64

27,71

23.564.048,36

No Bimestre (b)

DESPESAS LIQUIDADAS Até o Bimestre % (h) = (g/d) x 100 (g)

INSCRITAS EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS7 (i)

39-DESPESAS CUSTEADAS C/ APLIC. FINANC. DE OUTROS RECURSOS DE IMPOSTOS VINC. AO ENSINO 40-DESPESAS CUSTEADAS COM A CONTRIBUIÇÃO SOCIAL DO SALÁRIO-EDUCAÇÃO 41-DESPESAS CUSTEADAS COM OPERAÇÕES DE CRÉDITO

961.500,00 961.500,00

1.000.750,00 1.000.750,00

324.907,05 324.907,05

32,46 % 32,46 %

218.357,36 218.357,36

6.134.090,00

6.173.340,00

1.804.340,54

29,22 %

1.529.281,87

42-DESPESAS CUSTEADAS COM OUTRAS RECEITAS PARA FINANCIAMENTO DO ENSINO 43-TOTAL OUTRAS DESP. CUSTEADAS C/RECEITAS ADIC. P/FINANC. DO ENSINO (39 + 40 + 41 + 42)

44-TOTAL GERAL DAS DESPESAS COM EDUCAÇÃO (28 + 43)

RESTOS A PAGAR INSCRITOS COM DISPONIBILIDADE FINANCEIRA DE RECURSOS DE IMPOSTOS VINCULADOS AO ENSINO

21,81 % 21,81 %

106.549,69 106.549,69

24,77 %

275.058,67

SALDO ATÉ O BIMESTRE

CANCELADO EM 2018 (j)

FUNDEB

SALÁRIO EDUCAÇÃO

45-RESTOS A PAGAR DE DESPESAS COM MDE 45.1-Executadas com Recursos de Impostos Vinculados ao Ensino 45.2-Executadas com Recursos do FUNDEB

CONTROLE DA DISPONIBILIDADE FINANCEIRA

41.788,23

46-DISPONIBILIDADE FINANCEIRA EM 31 DE DEZEMBRO DE 2017

41.788,23

51-(+) Ajustes 51.1-Retenções 51.2-Conciliação Bancária 52-(=) SALDO FINANCEIRO CONCILIADO

Fonte: PREFEITURA DE DOURADINA MS 1-Limites mínimos anuais a serem cumpridos no encerramento do exercício.

10.000,00

2 - Art. 21, § 2º, Lei 11.494/2007: “Até 5% dos recursos recebidos à conta dos Fundos, inclusive relativos à complementação da União recebidos nos termos do §1º do art. 6º desta Lei, poderão ser utilizados no 1º trimestre do exercício imediatamente subseqüente, mediante abertura de crédito adicional.” 3 - Caput do artigo 212 da CF/1988 4 - Os valores referentes à parcela dos Restos a Pagar inscritos sem disponibilidade financeira vinculada à educação deverão ser informados somente no RREO do último bimestre do exercício. 5 - Limites mínimos anuais a serem cumpridos no encerramento do exercício, no âmbito de atuação prioritária, conforme LDB, art. 11, V. 6 - Nos cinco primeiros bimestres do exercício o acompanhamento poderá ser feito com base na despesa empenhada ou na despesa liquidada. No último bimestre do exercício, o valor deverá corresponder ao total da despesa empenhada. 7 - Essa coluna poderá ser apresentada somente no último bimestre

MUNICIPIO DE DOURADINA - MS RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DAS RECEITAS E DESPESAS COM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE - CONSOLIDADO ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A ABRIL DE 2018 - BIMESTRE MARÇO/ABRIL

21.509.500,00 11.321.000,00 7.678.500,00

21.509.500,00 11.321.000,00 7.678.500,00

3.029.253,49 1.327.840,46 1.332.147,31

14,08 11,72 17,34

6.339.996,91 2.793.152,19 2.724.119,27

29,47 24,67 35,47

15.169.503,09 8.527.847,81 4.954.380,73

10.000,00 2.500.000,00

10.000,00 2.500.000,00

369.265,72

14,77

822.725,45

32,90

10.000,00 1.677.274,55

566.000,00

566.000,00

14.166,90

2,50

19.766,37

3,49

546.233,63

53.000,00

53.000,00

553,34

1,04

1.106,68

2,08

51.893,32

513.000,00 2.781.500,00

513.000,00 2.781.500,00

13.613,56 792.230,00

2,65 28,48

18.659,69 792.230,00

3,63 28,48

494.340,31 1.989.270,00

RREO – ANEXO 12 (LC 141/2012, art. 35)

em Reais

RECEITAS PARA APURAÇÃO DA APLICAÇÃO EM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE RECEITA DE IMPOSTOS LÍQUIDA (I) Imposto Predial e Territorial Urbano - IPTU Imposto sobre Transmissão de Bens Intervivos - ITBI Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza - ISS Imposto de Renda Retido na Fonte - IRRF Imposto Territorial Rural - ITR Multas, Juros de Mora e Outros Encargos dos Impostos Dívida Ativa dos Impostos Multas, Juros de Mora e Outros Encargos da Dívida Ativa RECEITA DE TRANSFERÊNCIAS CONSTITUCIONAIS E LEGAIS (II) Cota-Parte FPM Cota-Parte ITR Cota-Parte IPVA Cota-Parte ICMS Cota-Parte IPI-Exportação Compensações Financeiras Provenientes de Impostos e Transferências Constitucionais Desoneração ICMS (LC 87/96) Outras TOTAL DAS RECEITAS PARA APURAÇÃO DA APLICAÇÃO EM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE (III) = I + II

50.000,00 50.000,00

50.000,00 50.000,00

2.731.500,00 2.332.500,00 399.000,00

2.731.500,00 2.332.500,00 399.000,00

50.000,00 50.000,00

792.230,00 762.230,00 30.000,00

29,00 32,67 7,51

792.230,00 762.230,00 30.000,00

29,00 32,67 7,51

1.939.270,00 1.570.270,00 369.000,00

2.343.000,00 85.000,00 100.000,00 1.700.000,00 400.000,00

2.343.000,00 85.000,00 100.000,00 1.700.000,00 400.000,00

515.040,62 766,33 7.666,15 357.415,88 145.996,23

21,98 0,90 7,66 21,02 36,49

4.000,00 48.000,00 6.000,00 13.644.000,00 8.040.000,00 160.000,00 480.000,00 4.400.000,00 48.000,00 516.000,00 16.000,00 500.000,00

4.000,00 48.000,00 6.000,00 13.644.000,00 8.040.000,00 160.000,00 480.000,00 4.400.000,00 48.000,00 516.000,00 16.000,00 500.000,00

2.981,55 214,48 3.751.449,66 2.296.192,59 8.662,57 275.166,36 1.150.894,25 17.163,25 3.370,64 3.370,64

6,21 3,57 27,49 28,55 5,41 57,32 26,15 35,75 0,65 21,06

4.266.490,28

26,68

15.987.000,00

15.987.000,00

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE-SUS Provenientes da União Provenientes dos Estados Provenientes de Outros Municípios Outras Receitas do SUS TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS RECEITAS DE OPERAÇÕES DE CRÉDITO VINCULADAS À SAÚDE OUTRAS RECEITAS PARA FINANCIAMENTO DA SAÚDE

1.497.000,00 1.315.000,00 182.000,00

968.000,00

TOTAL RECEITAS ADICIONAIS PARA FINANCIAMENTO DA SAÚDE

2.465.000,00

(Por Grupo de Natureza da Despesa) DESPESAS CORRENTES Pessoal e Encargos Sociais Juros e Encargos da Dívida Outras Despesas Correntes DESPESAS DE CAPITAL Investimentos Inversões Financeiras Amortização da Dívida TOTAL DAS DESPESAS COM SAÚDE (IV)

Até o Semestre (d)

1.497.000,00 1.315.000,00 182.000,00

% (d/c) x 100

967.733,33 330.390,99 637.342,34

64,64 25,12 350,18

968.000,00

904.129,45

93,40

2.465.000,00

1.871.862,78

75,93

DESPESAS EMPENHADAS

DOTAÇÃO ATUALIZADA (e)

DOTAÇÃO INICIAL

RECEITAS REALIZADAS

PREVISÃO ATUALIZADA (c)

PREVISÃO INICIAL

DESPESAS COM SAÚDE

RECEITAS REALIZADAS Até o Bimestre % (b) (b/a) x 100

PREVISÃO ATUALIZADA (a)

PREVISÃO INICIAL

RECEITAS ADICIONAIS PARA FINANCIAMENTO DA SAÚDE

OPERAÇÕES DE CRÉDITO/REFINANCIAMENTO (IV) Operações de Crédito - Mercado Interno Mobiliária Contratual Operações de Crédito Externas Mobiliária Contratual

Até o Bimestre (f)

DESPESAS LIQUIDADAS

% (f/e) x 100

Até o Bimestre (g)

Inscritas em Restos a Pagar não 7 Processados

% (g/e) x 100

4.874.140,00 2.869.000,00

5.324.140,00 3.369.000,00

3.259.884,10 1.684.601,59

61,22 50,00

2.149.785,13 1.684.601,59

40,37 50,00

2.005.140,00 890.000,00 890.000,00

1.955.140,00 1.300.000,00 1.300.000,00

1.575.282,51 663.201,30 663.201,30

80,57 51,01 51,01

465.183,54 48.915,00 48.915,00

23,79 3,76 3,76

5.764.140,00

6.624.140,00

3.923.085,40

59,22

2.198.700,13

33,19

MUNICIPIO DE DOURADINA - MS RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DAS RECEITAS E DESPESAS COM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE - CONSOLIDADO ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A ABRIL DE 2018 - BIMESTRE MARÇO/ABRIL RREO – ANEXO 12 (LC 141/2012, art. 35) DESPESAS EMPENHADAS

DESPESAS COM SAÚDE NÃO COMPUTADAS PARA FINS DE APURAÇÃO DO PERCENTUAL MÍNIMO

SUBTOTAL COM REFINANCIAMENTO (V) = (III + IV)

32.600.000,00

32.600.000,00

4.813.214,30

14,76

9.035.951,64

27,71

23.564.048,36

32.600.000,00

32.600.000,00

4.813.214,30

14,76

9.035.951,64

27,71

23.564.048,36

DÉFICIT (VI) TOTAL (VII) = (V + VI)

Emissão:

OUTRAS INFORMAÇÕES PARA CONTROLE DESPESAS EMPENHADAS DOTAÇÃO DOTAÇÃO ATUALIZADA Até o Bimestre % INICIAL (d) (e) (f) = (e/d) x 100

Page 1 de 3 Homologado

29/05/2018 12:24:15

Portaria Nº 495, de 06 de Junho de 2017.

485.950,00

21.418,29

No Bimestre (b)

Até o Bimestre (c)

% (c / a)

15,75 15,75

518.474,86 518.474,86

31,14 31,14

1.146.525,14 1.146.525,14

1.665.000,00 1.665.000,00

262.288,94 262.288,94

15,75 15,75

518.474,86 518.474,86

31,14 31,14

1.146.525,14 1.146.525,14

9.156,92

21.418,29

Saldo Final (Não Aplicado)

RREO – ANEXO 12 (LC 141/2012, art. 35)

em Reais

LIMITE NÃO CUMPRIDO Despesas Custeadas no exercício de referência (k)

Saldo Inicial

Saldo Final (Não Aplicado)

Diferença de limite não cumprido em 2017 Diferença de limite não cumprido em 2016 Diferença de limite não cumprido em 2015 Diferença de limite não cumprido em 2014 Diferença de limite não cumprido em 2013 Diferença de limite não cumprido em Exercícios Anteriores ao de Referência - 2013 Total(IX)

DESPESAS EMPENHADAS

DESPESAS COM SAÚDE (Por Subfunção)

DOTAÇÃO INICIAL

DOTAÇÃO ATUALIZADA

Até o Bimestre (l)

Atenção Básica Assistência Hospitalar e Ambulatorial Suporte Profilático e Terapêutico Vigilância Sanitária Vigilância Epidemiológica Alimentação e Nutrição Outras Subfunções

5.647.140,00 50.000,00

6.507.140,00 50.000,00

67.000,00

67.000,00

TOTAL

5.764.140,00

6.624.140,00

FONTE: 1 2 3 4 5 6 7

DESPESAS LIQUIDADAS

% (l/total l) x 100

Inscritas em Restos a Pagar não 7 Processados

% (m/total m) x 100

Até o Bimestre (m)

3.923.085,40

100,00

2.198.700,13

100,00

3.923.085,40

100,00

2.198.700,13

100,00

FUNDO MUNICIPAL DE ESPORTE DE DOURADINA

Essa linha apresentará valor somente no Relatório Resumido da Execução Orçamentária do último bimestre do exercício. O valor apresentado na intercessão com a coluna "i" ou com a coluna "h" deverá ser o mesmo apresentado no "total j". O valor apresentado na intercessão com a coluna "i" ou com a coluna "h" deverá ser o mesmo apresentado no "total k". Limite anual mínimo a ser cumprido no encerramento do exercício. Deverá ser informado o limite estabelecido na Lei Orgânica do Município quando o percentual nela estabelecido for superior ao fixado na LC nº 141/2012 Durante o exercício esse valor servirá para o monitoramento previsto no art. 23 da LC 141/2012 Nos cinco primeiros bimestres do exercício o acompanhamento será feito com base na despesa liquidada. No último bimestre do exercício, o valor deverá corresponder ao total da despesa empenhada. Essa coluna poderá ser apresentada somente no último bimestre.

MUNICIPIO DE DOURADINA - MS RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DA EXECUÇÃO DAS DESPESAS POR FUNÇÃO / SUBFUNÇÃO - CONSOLIDADO ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A ABRIL DE 2018 - BIMESTRE MARÇO/ABRIL RREO – Anexo 02 (LRF, Art. 52, inciso II, alínea "c") FUNÇÃO / SUBFUNÇÃO DESPESAS (Exceto Intra-Orçamentárias) (I) LEGISLATIVA Ação Legislativa JUDICIÁRIA ESSENCIAL A JUSTIÇA ADMINISTRAÇÃO Administração Geral

em Reais

Dotação Inicial

Dotação Atualizada (a) 29.729.450,00

4.156.244,04

9.722.952,20

95,02

20.006.497,80

3.409.002,80

5.837.293,19

91,98

23.892.156,81

0,00

1.170.000,00

0,00

0,00

0,00

1.170.000,00

0,00

0,00

0,00

1.170.000,00

0,00

1.170.000,00

0,00

0,00

0,00

1.170.000,00

0,00

0,00

0,00

1.170.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

5.355.770,00

5.355.770,00

751.031,45

2.302.240,71

22,50

3.053.529,29

683.303,02

1.315.928,74

20,73

4.039.841,26

0,00

5.355.770,00

5.355.770,00

751.031,45

2.302.240,71

22,50

3.053.529,29

683.303,02

1.315.928,74

20,73

4.039.841,26

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.618.000,00

1.678.000,00

206.659,12

451.168,53

4,40

1.226.831,47

202.425,94

351.017,96

5,53

1.326.982,04

0,00

20.000,00

20.000,00

0,00

0,00

0,00

20.000,00

0,00

0,00

0,00

20.000,00

0,00

1.578.000,00

1.638.000,00

206.659,12

451.168,53

4,40

1.186.831,47

202.425,94

351.017,96

5,53

1.286.982,04

0,00

20.000,00

20.000,00

0,00

0,00

0,00

20.000,00

0,00

0,00

0,00

20.000,00

0,00

2.520.000,00

2.520.000,00

338.208,05

682.106,71

6,66

1.837.893,29

346.909,36

658.528,09

10,37

1.861.471,91

0,00

2.520.000,00

2.520.000,00

338.208,05

682.106,71

6,66

1.837.893,29

346.909,36

658.528,09

10,37

1.861.471,91

0,00

5.364.140,00

6.224.140,00

1.090.490,24

2.309.164,23

22,56

3.914.975,77

585.789,93

1.137.721,00

17,92

5.086.419,00

0,00

5.247.140,00

6.107.140,00

1.090.490,24

2.309.164,23

22,56

3.797.975,77

585.789,93

1.137.721,00

17,92

4.969.419,00

0,00

Assistência Hospitalar e Ambulatorial

50.000,00

50.000,00

0,00

0,00

0,00

50.000,00

0,00

0,00

0,00

50.000,00

0,00

Vigilância Sanitária

67.000,00

67.000,00

0,00

0,00

0,00

67.000,00

0,00

0,00

0,00

67.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

5.917.590,00

5.956.840,00

766.824,10

1.910.122,76

18,66

4.046.717,24

808.256,31

1.395.991,06

21,99

4.560.848,94

0,00

4.356.090,00

4.395.340,00

540.333,69

1.514.547,14

14,80

2.880.792,86

608.738,86

1.030.137,64

16,23

3.365.202,36

0,00

70.000,00

70.000,00

0,00

0,00

0,00

70.000,00

0,00

0,00

0,00

70.000,00

0,00

1.291.500,00

1.291.500,00

197.660,41

366.745,62

3,58

924.754,38

197.031,37

363.367,34

5,72

928.132,66

0,00

200.000,00

200.000,00

28.830,00

28.830,00

0,28

171.170,00

2.486,08

2.486,08

0,03

197.513,92

0,00

380.000,00

380.000,00

94.049,66

186.049,66

1,81

193.950,34

39.544,30

39.544,30

0,62

340.455,70

0,00

380.000,00

380.000,00

94.049,66

186.049,66

1,81

193.950,34

39.544,30

39.544,30

0,62

340.455,70

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

3.148.000,00

2.999.300,00

217.926,22

711.854,90

6,95

2.287.445,10

152.367,74

275.607,53

4,34

2.723.692,47

0,00

Infra-Estrutura Urbana

1.338.000,00

1.109.300,00

0,00

0,00

0,00

1.109.300,00

0,00

0,00

0,00

1.109.300,00

0,00

Serviços Urbanos

1.720.000,00

1.800.000,00

210.926,22

699.854,90

6,84

1.100.145,10

150.499,01

272.867,13

4,29

1.527.132,87

0,00

90.000,00

90.000,00

7.000,00

12.000,00

0,11

78.000,00

1.868,73

2.740,40

0,04

87.259,60

0,00

100.000,00

100.000,00

0,00

0,00

0,00

100.000,00

0,00

0,00

0,00

100.000,00

0,00

Habitação Rural

25.000,00

25.000,00

0,00

0,00

0,00

25.000,00

0,00

0,00

0,00

25.000,00

0,00

Habitação Urbana

75.000,00

75.000,00

0,00

0,00

0,00

75.000,00

0,00

0,00

0,00

75.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

205.000,00

205.000,00

0,00

0,00

0,00

205.000,00

0,00

0,00

0,00

205.000,00

0,00

205.000,00

205.000,00

0,00

0,00

0,00

205.000,00

0,00

0,00

0,00

205.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

SAÚDE Atenção Básica

TRABALHO EDUCAÇÃO Ensino Fundamental Ensino Superior Educação Infantil Demais Subfunções CULTURA Difusão Cultural DIREITOS DA CIDADANIA URBANISMO

Administração Geral HABITAÇÃO

SANEAMENTO GESTÃO AMBIENTAL Preservação e Conservação Ambiental CIÊNCIA E TECNOLOGIA AGRICULTURA Extensão Rural

340.000,00

568.700,00

231.655,00

231.655,00

2,26

337.045,00

862,00

862,00

0,01

567.838,00

0,00

340.000,00

568.700,00

231.655,00

231.655,00

2,26

337.045,00

862,00

862,00

0,01

567.838,00

0,00

MUNICIPIO DE DOURADINA - MS RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DA EXECUÇÃO DAS DESPESAS POR FUNÇÃO / SUBFUNÇÃO - CONSOLIDADO

RREO - Anexo 08 (LDB, art 72)

ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A ABRIL DE 2018 - BIMESTRE MARÇO/ABRIL

em Reais

RECEITAS DO ENSINO RECEITAS REALIZADAS Até o Bimestre % (b) (c) = (b/a)x100

1.943.000,00 135.000,00 85.000,00 50.000,00 100.000,00 100.000,00

1.943.000,00 135.000,00 85.000,00 50.000,00 100.000,00 100.000,00

369.044,39 3.962,36 766,33 3.196,03 7.666,15 7.666,15

18,99 % 2,93 % 0,90 % 6,39 % 7,66 % 7,66 %

1.708.000,00 1.700.000,00 8.000,00

1.708.000,00 1.700.000,00 8.000,00

357.415,88 357.415,88

20,92 % 21,02 %

RREO – Anexo 02 (LRF, Art. 52, inciso II, alínea "c") FUNÇÃO / SUBFUNÇÃO ORGANIZAÇÃO AGRÁRIA

0,00

COMÉRCIO E SERVIÇOS

26,87 % 25,97 % 28,55 %

1.150.894,25 3.370,64

26,15 % 21,06 %

160.000,00 480.000,00

160.000,00 480.000,00

8.662,57 275.166,36

5,41 % 57,32 %

4.103.330,80

25,90 %

1.000,00 355.000,00 150.000,00

4-RECEITA DA APLIC. FINANC. DE OUTROS RECURSOS DE IMPOSTOS VINC. AO ENSINO 5-RECEITA DE TRANSFERÊNCIAS DO FNDE 5.1-Transferências do Salário-Educação 5.2-Transferências Diretas - PDDE 5.3-Transferências Diretas - PNAE 5.4-Transferências Diretas - PNATE 5.5-Outras Transferências do FNDE 5.6-Aplicação Financeira dos Recursos do FNDE 6-RECEITA DE TRANSFERÊNCIAS DE CONVÊNIOS 6.1-Transferências de Convênios 6.2-Aplicação Financeira dos Recursos de Convênios 7-RECEITA DE OPERAÇÕES DE CRÉDITO 8-OUTRAS RECEITAS PARA FINANCIAMENTO DO ENSINO

1.000,00 355.000,00 150.000,00

100.000,00 90.000,00 15.000,00

4,05 77.568,02 49.330,59

100.000,00 90.000,00 15.000,00

0,40 % 21,85 % 32,88 %

14.233,20 14.004,23

14,23 % 15,56 %

1.009.000,00 720.000,00 289.000,00

141.915,91 111.899,45 30.016,46

14,06 % 15,54 % 10,38 %

30.000,00

0,00

30.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

ENERGIA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.425.000,00

1.725.000,00

457.900,20

928.900,20

9,07

796.099,80

586.124,20

652.403,01

10,28

1.072.596,99

0,00

1.425.000,00

1.725.000,00

457.900,20

928.900,20

9,07

796.099,80

586.124,20

652.403,01

10,28

1.072.596,99

0,00

660.000,00

666.700,00

1.500,00

9.689,50

0,09

657.010,50

3.420,00

9.689,50

0,15

657.010,50

0,00

660.000,00

666.700,00

1.500,00

9.689,50

0,09

657.010,50

3.420,00

9.689,50

0,15

657.010,50

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

150.000,00

150.000,00

0,00

0,00

0,00

150.000,00

0,00

0,00

0,00

150.000,00

1.926.500,00

1.926.500,00

253.149,72

508.584,79

4,97

1.417.915,21

253.149,72

508.584,79

8,01

1.417.915,21

30.310.000,00

31.655.950,00

4.409.393,76

10.231.536,99

100,00

21.424.413,01

3.662.152,52

6.345.877,98

100,00

25.310.072,02

Desporto Comunitário ENCARGOS ESPECIAIS RESERVA DE CONTINGÊNCIA TOTAL (III) = (I + II)

DESPESAS INTRA-ORÇAMENTÁRIAS

LEGISLATIVA JUDICIÁRIA ESSENCIAL A JUSTIÇA ADMINISTRAÇÃO

Dotação Inicial

Dotação Atualizada (a) 1.926.500,00

253.149,72

508.584,79

100,00

1.417.915,21

253.149,72

508.584,79

100,00

1.417.915,21

0,00

130.000,00

130.000,00

0,00

0,00

0,00

130.000,00

0,00

0,00

0,00

130.000,00

0,00

130.000,00

130.000,00

0,00

0,00

0,00

130.000,00

0,00

0,00

0,00

130.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

87.280,37

172.517,06

33,92

507.482,94

87.280,37

172.517,06

33,92

507.482,94

0,00

87.280,37

172.517,06

33,92

507.482,94

87.280,37

172.517,06

33,92

507.482,94

0,00

DEFESA NACIONAL

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

SEGURANÇA PÚBLICA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

RELAÇÕES EXTERIORES

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

77.000,00

77.000,00

14.914,92

29.459,23

5,79

47.540,77

14.914,92

29.459,23

5,79

47.540,77

0,00

77.000,00

77.000,00

14.914,92

29.459,23

5,79

47.540,77

14.914,92

29.459,23

5,79

47.540,77

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

400.000,00

400.000,00

57.586,90

117.390,72

23,08

282.609,28

57.586,90

117.390,72

23,08

282.609,28

0,00

400.000,00

400.000,00

57.586,90

117.390,72

23,08

282.609,28

57.586,90

117.390,72

23,08

282.609,28

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

639.500,00

639.500,00

93.367,53

189.217,78

37,20

450.282,22

93.367,53

189.217,78

37,20

450.282,22

0,00

Ensino Fundamental

435.000,00

435.000,00

59.914,46

124.011,92

24,38

310.988,08

59.914,46

124.011,92

24,38

310.988,08

0,00

Educação Infantil

204.500,00

204.500,00

33.453,07

65.205,86

12,82

139.294,14

33.453,07

65.205,86

12,82

139.294,14

0,00

CULTURA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

DIREITOS DA CIDADANIA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

ASSISTÊNCIA SOCIAL PREVIDÊNCIA SOCIAL SAÚDE

URBANISMO

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

HABITAÇÃO

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

SANEAMENTO

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

MUNICIPIO DE DOURADINA - MS

em Reais

32.000,00 96.000,00 2.500.000,00 2.500.000,00

1.732,51 55.033,27 822.725,45 822.725,45

5,41 % 57,32 % 32,90 % 32,90 %

-119.200,00

12-RESULTADO LÍQUIDO DAS TRANSFERÊNCIAS DO FUNDEB (11.1 10)

-119.200,00

75.868,19

-63,64 %

SE RESULTADO LÍQUIDO DA TRANSFERÊNCIA (12) > 0] = ACRÉSCIMO RESULTANTE DAS TRANSFERÊNCIAS DO FUNDEB SE RESULTADO LÍQUIDO DA TRANSFERÊNCIA (12) < 0] = DECRÉSCIMO RESULTANTE DAS TRANSFERÊNCIAS DO FUNDEB

DESPESAS DO ENSINO DOTAÇÃO INICIAL

DESPESAS DO FUNDEB

2.263.500,00

13-PAGAMENTO DOS PROFISSIONAIS DO MAGISTÉRIO 13.1-Com Educação Infantil 13.2-Com Ensino Fundamental 14-OUTRAS DESPESAS 14.1-Com Educação Infantil 14.2-Com Ensino Fundamental 15-TOTAL DAS DESPESAS DO FUNDEB (13 + 14)

DOTAÇÃO ATUALIZADA (d)

DESPESAS EMPENHADAS Até o Bimestre % (e) (f) = (e/d) x 100

2.263.500,00

628.930,90

27,78 %

841.000,00

841.000,00

282.858,49

33,63 %

1.422.500,00

1.422.500,00

346.072,41

24,32 %

2.263.500,00

2.263.500,00

628.930,90

27,78 %

DESPESAS LIQUIDADAS Até o Bimestre % (h) = (g/d) x 100 (g) 628.930,90 27,78 % 282.858,49 33,63 % 346.072,41 24,32 %

628.930,90

INSCRITAS EM RESTOS A PAGAR 7 NÃO PROCESSADOS (i)

27,78 %

DEDUÇÕES PARA FINS DE LIMITE DO FUNDEB

VALOR

16-RESTOS A PAGAR INSCRITOS NO EXERCÍCIO SEM DISPONIBILIDADE FINANCEIRA DE RECURSOS DO FUNDEB 16.1-FUNDEB 60% 16.2-FUNDEB 40% 17-DESPESAS CUSTEADAS COM O SUPERÁVIT FINANCEIRO, DO EXERCÍCIO ANTERIOR, DO FUNDEB 17.1-FUNDEB 60% 17.2-FUNDEB 40% 18-TOTAL DAS DEDUÇÕES CONSIDERADAS PARA FINS DE LIMITE DO FUNDEB (16 + 17)

MUNÍCIPIO DE DOURADINA - MS RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DAS RECEITAS E DESPESAS COM MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO - MDE - CONSOLIDADO ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A ABRIL DE 2018 RREO - Anexo 08 (LDB, art 72)

em Reais

INDICADORES DO FUNDEB

VALOR

19-TOTAL DAS DESPESAS DO FUNDEB PARA FINS DE LIMITE (15 - 18)

628.930,90 76,44

19.1-Mínimo de 60% do FUNDEB na Remuneração do Magistério ¹ (13 - (16.1 + 17.1)) / (11) x 100) % 19.2-Máximo de 40% em Despesa com MDE, que não Remuneração do Magistério (14 - (16.2 + 17.2)) / (11) x 100) % 19.3-Máximo de 5% não Aplicado no Exercício (100 - (19.1 +19.2))

23,56

CONTROLE DA UTILIZAÇÃO DE RECURSOS NO EXERCÍCIO SUBSEQUENTE

VALOR

20-RECURSOS RECEBIDOS DO FUNDEB EM 2017 QUE NÃO FORAM UTILIZADOS 21-DESPESAS CUSTEADAS COM O SALDO DO ITEM 20 ATÉ O 1º TRIMESTRE DE 2018 ²

MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO - DESPESAS CUSTEADAS COM A RECEITA RESULTANTES DE IMPOSTOS E RECURSOS DO FUNDEB DOTAÇÃO INICIAL

DOTAÇÃO ATUALIZADA (d)

DESPESAS EMPENHADAS Até o Bimestre (e)

% (f) = (e/d) x 100

DESPESAS LIQUIDADAS Até o Bimestre (g)

% (h) = (g/d) x 100

INSCRITAS EM RESTOS A PAGAR 7 NÃO PROCESSADOS (i)

22-EDUCAÇÃO INFANTIL 22.1-Creche 22.1.1-Despesas Custeadas com Recursos do FUNDEB 22.1.2-Despesas Custeadas com Outros Recursos de Impostos 22.2-Pré-escola 22.2.1-Despesas Custeadas com Recursos do FUNDEB 22.2.2-Despesas Custeadas com Outros Recursos de Impostos 23-ENSINO FUNDAMENTAL 23.1-Despesas Custeadas com Recursos do FUNDEB 23.2-Despesas Custeadas com Outros Recursos de Impostos 24-ENSINO MÉDIO 25-ENSINO SUPERIOR 26-ENSINO PROFISSIONAL NÃO INTEGRADO AO ENSINO REGULAR 27-OUTRAS

1.267.000,00 841.000,00 841.000,00

1.267.000,00 841.000,00 841.000,00

321.033,23 282.858,49 282.858,49

25,33 % 33,63 % 33,63 %

317.654,95 282.858,49 282.858,49

25,07 % 33,63 % 33,63 %

3.378,28

426.000,00

426.000,00

38.174,74

8,96 %

34.796,46

8,16 %

3.378,28

426.000,00 1.422.500,00 1.422.500,00

426.000,00 1.422.500,00 1.422.500,00

38.174,74 346.072,41 346.072,41

8,96 % 24,32 % 24,32 %

34.796,46 346.072,41 346.072,41

8,16 % 24,32 % 24,32 %

3.378,28

2.413.090,00

2.413.090,00

812.327,85

33,66 %

647.197,15

26,82 %

165.130,70

28-TOTAL DAS DESPESAS COM AÇÕES TÍPICAS DE MDE (22+23 + 24 + 25 + 26 + 27)

5.172.590,00

5.172.590,00

1.479.433,49

28,60 %

1.310.924,51

25,34 %

168.508,98

70.000,00

70.000,00

DEDUÇÕES CONSIDERADAS PARA FINS DE LIMITE CONSTITUCIONAL 29-RESULTADO LÍQUIDO DAS TRANSFERÊNCIAS DO FUNDEB = (12) 30-DESPESAS CUSTEADAS COM A COMPLEMENTAÇÃO DO FUNDEB NO EXERCÍCIO 32-DESPESAS CUSTEADAS COM O SUPERÁVIT FINANCEIRO, DO EXERCÍCIO ANTERIOR, DO FUNDEB 33-DESPESAS CUSTEADAS COM O SUPERÁVIT FINANCEIRO, DO EXERCÍCIO ANTERIOR, DE OUTROS RECURSOS DE IMPOSTOS 34-RESTOS A PAGAR INSCRITOS NO EXERCÍCIO SEM DISPONIBILIDADE FINANCEIRA DE RECURSOS DE IMPOSTOS VINCULADOS AO ENSINO {4} 35-CANCELAMENTO NO EXERCÍCIO, DE RESTOS A PAGAR INSCRITOS COM DISPONIBILIDADE FINANCEIRA DE RECURSOS DE IMPOSTOS VINCULADOS AO ENSINO = (45 j) 36-TOTAL DAS DEDUÇÕES CONSIDERADAS PARA FINS DE LIMITE CONSTITUCIONAL (29 + 30 + 32 + 33 + 34 + 35) {6} 37-TOTAL DAS DESPESAS PARA FINS DE LIMITE ((22 + 23) (36)) {6} 38-PERCENTUAL APLICAÇÃO EM MDE SOBRE A RECEITA LÍQUIDA DE IMPOSTOS ((37) / (3) x 100) % {6} - LIMITE CONSTITUCIONAL 25% {5}

VALOR 75.868,19

75.868,19 587.859,17 14,33

0,00

1.926.500,00

RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DA EXECUÇÃO DAS DESPESAS POR FUNÇÃO / SUBFUNÇÃO - CONSOLIDADO

RECEITAS REALIZADAS Até o Bimestre % (b) (c) = (b/a)x100

32.000,00 96.000,00 2.500.000,00 2.500.000,00

0,00

680.000,00

EDUCAÇÃO

28,51 % 28,55 % 26,15 % 21,06 %

SALDO (e) = (a-d)

0,00

INSC. RESTOS A PAGAR NÃO PROC. (f)

680.000,00

20,84 %

746.857,26 459.238,51 230.178,85 674,12

SALDO (c) = (a-b)

Despesas Liquidadas Até o Bimestre No Bimestre % (d/total d) (d)

680.000,00

365.484,21

2.619.200,00 1.608.000,00 880.000,00 3.200,00

Despesa Empenhada Até o Bimestre No Bimestre % (b/total b) (b)

680.000,00

Administração Geral

1.753.000,00

2.619.200,00 1.608.000,00 880.000,00 3.200,00

0,00

0,00 0,00

0,00

FUNDEB

10-RECEITAS DESTINADAS AO FUNDEB 10.1-Cota-Parte FPM Destinada ao FUNDEB (20% de 2.1.1) 10.2-Cota-Parte ICMS Destinada ao FUNDEB (20% de 2.2) 10.3-ICMS-Desoneração Destinada ao FUNDEB (20% de 2.3) 10.4-Cota-Parte IPI-Exportação Destinada ao FUNDEB (20% de 2.4) 10.5-Cota-Parte ITR ou ITR Arrecadado Destinados ao FUNDEB (20% de ((1.5 - 1.5.5) + 2.5) 10.6-Cota-Parte IPVA Destinada ao FUNDEB (20% de 2.6) 11-RECEITAS RECEBIDAS DO FUNDEB 11.1-Transferências de Recursos do FUNDEB 11.2-Complementação da União ao FUNDEB 11.3-Receita de Aplicação Financeira dos Recursos do FUNDEB

0,00

0,00

0,00 0,00

0,00

1.753.000,00

PREVISÃO ATUALIZADA (a)

0,00

0,00 0,00

0,00

TRABALHO

PREVISÃO INICIAL

RECEITAS DO FUNDEB

0,00

30.000,00 30.000,00

0,00

37,62 %

RREO - Anexo 08 (LDB, art 72)

0,00

0,00

0,00 0,00

0,00

145.996,23

MUNÍCIPIO DE DOURADINA - MS RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DAS RECEITAS E DESPESAS COM MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO - MDE - CONSOLIDADO ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A ABRIL DE 2018

0,00

0,00

0,00 0,00

0,00

388.000,00

Page 1 de 4 Homologado

0,00

0,00

0,00 0,00

388.000,00

Emissão: 29/05/2018 12:27:01 Portaria 495 de 26 de Junho de 2017.

0,00

INSC. RESTOS A PAGAR NÃO PROC. (f)

0,00

Atenção Básica

9-TOTAL DAS RECEITAS ADICIONAIS PARA FINANCIAMENTO DO ENSINO (4 + 5 + 6 + 7 + 8)

0,00

SALDO (e) = (a-d)

30.000,00

Assistência Comunitária

1.009.000,00 720.000,00 289.000,00

0,00

0,00

% (d/total d)

30.000,00

Ação Legislativa

RECEITAS REALIZADAS Até o Bimestre % (b) (c) = (b/a)x100

0,00

0,00

Até o Bimestre (d)

0,00

DESPESAS INTRA-ORÇAMENTÁRIAS (II)

15.839.000,00

PREVISÃO ATUALIZADA (a)

0,00

0,00

Despesas Liquidadas No Bimestre

30.000,00

DESPESAS INTRA-ORÇAMENTÁRIAS

15.839.000,00

0,00

SALDO (c) = (a-b)

30.000,00

DESPORTO E LAZER

3.734.286,41 2.296.192,59 2.296.192,59

Despesas Empenhadas Até o Bimestre % (b/total b) (b)

No Bimestre

COMUNICAÇÕES

Transporte Rodoviário

13.896.000,00 8.840.000,00 8.040.000,00 400.000,00 400.000,00 4.400.000,00 16.000,00

Dotação Atualizada (a) 0,00

INDUSTRIA

TRANSPORTES

13.896.000,00 8.840.000,00 8.040.000,00 400.000,00 400.000,00 4.400.000,00 16.000,00

em Reais

Dotação Inicial

Promoção Comercial

PREVISÃO INICIAL

INSC. RESTOS A PAGAR NÃO PROC. (f)

0,00

Previdência do Regime Estatutário

RECEITAS ADICIONAIS PARA FINANCIAMENTO DO ENSINO

SALDO (e) = (a-d)

0,00

PREVIDÊNCIA SOCIAL

3-TOTAL DA RECEITA DE IMPOSTOS (1 + 2)

% (d/total d)

1.170.000,00

Demais Subfunções

RECEITA RESULTANTE DE IMPOSTOS (caput do art. 212 da Constituição)

Até o Bimestre (d)

SEGURANÇA PÚBLICA

Assistência Comunitária

1-RECEITA DE IMPOSTOS 1.1-Receita Resultante do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana IPTU 1.1.1-IPTU 1.1.2-Multas, Juros de Mora, Dívida Ativa e Outros Encargos do IPTU 1.2-Receita Resultante do Imposto sobre Transmissão Inter Vivos ITBI 1.2.1-ITBI 1.2.2-Multas, Juros de Mora, Dívida Ativa e Outros Encargos do ITBI 1.3-Receita Resultante do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza ISS 1.3.1-ISS 1.3.2-Multas, Juros de Mora, Dívida Ativa e Outros Encargos do ISS 1.4-Receita Resultante do Imposto de Renda Retido na Fonte IRRF 1.5-Receita Resultante do Imposto Territorial Rural ITR (CF, art. 153, §4º, inciso III) 1.5.1-ITR 1.5.2-Multas, Juros de Mora, Dívida Ativa e Outros Encargos do ITR 2-RECEITA DE TRANSFERÊNCIAS CONSTITUCIONAIS E LEGAIS 2.1-Cota-Parte FPM 2.1.1-Parcela referente à CF, art. 159, I, alínea b 2.1.2-Parcela referente à CF, art. 159, I, alínea d 2.1.3-Parcela referente à CF, art. 159, I, alínea e 2.2-Cota-Parte ICMS 2.3-ICMS-Desoneração L.C. nº87/1996 2.4-Cota-Parte IPI-Exportação 2.5-Cota-Parte ITR 2.6-Cota-Parte IPVA 2.7-Cota-Parte IOF-Ouro

Despesas Liquidadas No Bimestre

1.170.000,00

Assistência à Criança e ao Adolescente

PREVISÃO ATUALIZADA (a)

SALDO (c) = (a-b)

RELAÇÕES EXTERIORES ASSISTÊNCIA SOCIAL

PREVISÃO INICIAL

Despesas Empenhadas Até o Bimestre % (b/total b) (b)

No Bimestre

28.383.500,00

DEFESA NACIONAL

MUNÍCIPIO DE DOURADINA - MS RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DAS RECEITAS E DESPESAS COM MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO - MDE - CONSOLIDADO ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A ABRIL DE 2018

DESPESAS COM AÇÕES TÍPICAS DE MDE

Saldo Inicial

CONTROLE DO VALOR REFERENTE AO PERCENTUAL MÍNIMO NÃO CUMPRIDO EM EXERCÍCIOS ANTERIORES PARA FINS DE APLICAÇÃO DOS RECURSOS VINCULADOS CONFORME ARTIGOS 25 E 26

1.665.000,00 1.665.000,00

12.261,37

Despesas Custeadas no exercício de referência (j)

MUNICIPIO DE DOURADINA - MS RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DAS RECEITAS E DESPESAS COM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE - CONSOLIDADO ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A ABRIL DE 2018 - BIMESTRE MARÇO/ABRIL

Saldo a Realizar (c - a)

% (b / a)

262.288,94 262.288,94

21.418,29

Total(VIII)

Receitas Realizadas

1.665.000,00 1.665.000,00

9.156,92

Restos a Pagar Cancelados ou Prescritos em 2018 Restos a Pagar Cancelados ou Prescritos em 2017 Restos a Pagar Cancelados ou Prescritos em 2016 Restos a Pagar Cancelados ou Prescritos em 2015 Restos a Pagar Cancelados ou Prescritos em 2014 Restos a Pagar Cancelados ou Prescritos em Exercícios Anteriores ao de Referência - 2014

Em reais

1.665.000,00 1.665.000,00

PARCELA CONSIDERADA NO LIMITE

A PAGAR

12.261,37

RESTOS A PAGAR CANCELADOS OU PRESCRITOS

RREO – ANEXO 01 (LRF, Art. 52, inciso I, alíneas "a" e "b" do inciso II e § 1º)

RECEITAS (INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (II) RECEITAS CORRENTES IMPOSTOS, TAXAS E CONTRIBUIÇÕES DE MELHORIA Impostos Taxas Contribuição de Melhoria CONTRIBUIÇÕES Contribuições Sociais Contribuição Econômicas Contribuição para Entidades Privadasde de Serviço Soci Contribuição para Custeio do Serviço de Iluminação Púb RECEITA PATRIMONIAL Exploração do Patrimônio Imobiliário do Estado Valores Mobiliários Delegação de Serviços Públicos Mediante Concessão, P Exploração de Recursos Naturais Exploração do Patrimônio Intagível Cessão de Direitos Demais Receitas Patrimoniais RECEITA AGROPECUÁRIA RECEITA INDUSTRIAL RECEITA DE SERVIÇOS Serviços Administrativos e Comerciais Gerais Serviços e Atividades Referentes a Navegação e ao Tran Serviços e Atividades Referentes a Saúde Serviços e Atividades Financeiras Outros Serviços TRANSFERÊNCIAS CORRENTES Transferências da União e de suas Entidades Transferências dos Estados e do Distrito Federal e suas Transferências dos Municípios e suas Entidades Transferências de Instituições Privadas Transferências de Outras Instituições Públicas Transferências do Exterior Transferências de Pessoas Físicas Transferências Provenientes de Depósitos Não Identifica OUTRAS RECEITAS CORRENTES Multas Administrativas, Contartuais e Judiciais Indenizações, Restituições e Ressarcimentos Bens, Direitos e Valores Incorporados ao Patrimônio Púb Demais Receitas Correntes RECEITAS DE CAPITAL OPERAÇÕES DE CRÉDITO Operações de Crédito - Mercado Interno Operações de Crédito - Mercado Externo ALIENAÇÃO DE BENS Alienação de Bens Móveis Alienação de Bens Imóveis Alienação de Bens Intangíveis AMORTIZAÇÕES DE EMPRÉSTIMOS TRANSFERÊNCIAS DE CAPITAL Transferências da União e de suas Entidades Transferências dos Estados e do Distrito Federal e de su Transferências dos Municípios e de suas Entidades Transferências de Instituições Privadas Transferências de Outras Instituições Públicas Transferências do Exterior Transferências de Pessoas Físicas Transferências Provenientes de Depósitos Não Identifica OUTRAS RECEITAS DE CAPITAL Integralização do Capital Social Remuneração das Disponibilidades do Tesouro Resgate de Títulos do Tesouro Demais Receitas de Capital

PAGOS

21.418,29

Total

MUNICÍPIO DE DOURADINA - MS RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA BALANÇO ORÇAMENTÁRIO - RECEITAS - CONSOLIDADO ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A ABRIL DE 2018 - BIMESTRE MARÇO/ABRIL Previsão Atualizada (a)

% (i/IVg) x 100

0,00

CANCELADOS/ PRESCRITOS

INSCRITOS

Inscritos em 2018 Inscritos em 2017 Inscritos em 2016 Inscritos em 2015 Inscritos em 2014 Inscritos em Exercícios Anteriores ao de Referência - 2014

CONTROLE DOS RESTOS A PAGAR CANCELADOS OU PRESCRITOS PARA FINS DE APLICAÇÃO DA DISPONIBILIDADE DE CAIXA CONFORME ARTIGO 24, § 1º e 2º

Previsão Inicial

Até o Bimestre (i)

TOTAL DAS DESPESAS COM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE (VI) = (IV - V)

485.950,00

RECEITAS INTRA-ORÇAMENTÁRIAS

em Reais Inscritas em Restos a Pagar não 7 Processados

DESPESAS LIQUIDADAS

% (h/IVf) x 100

DESPESAS COM INATIVOS E PENSIONISTAS DESPESA COM ASSISTÊNCIA À SAÚDE QUE NÃO ATENDE AO PRINCÍPIO DE ACESSO UNIVERSAL DESPESAS CUSTEADAS COM OUTROS RECURSOS Recursos de Transferência do Sistema Único de Saúde - SUS Recursos de Operações de Crédito Outros Recursos OUTRAS AÇÕES E SERVIÇOS NÃO COMPUTADOS RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS INSCRITOS INDEVIDAMENTE NO EXERCÍCIO SEM DISPONIBILIDADE FINANCEIRA¹ DESPESAS CUSTEADAS COM DISPONIBILIDADE DE CAIXA VINCULADA AOS RESTOS A PAGAR CANCELADOS² DESPESAS CUSTEADAS COM RECURSOS VINCULADOS À PARCELA DO PERCENTUAL MÍNIMO QUE NÃO FOI APLICADA EM AÇÕES E SERVIÇOS DE SAÚDE EM EXERCÍCIOS AN TOTAL DAS DESPESAS COM SAÚDE NÃO COMPUTADAS (V)

EXECUÇÃO DE RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS INSCRITOS COM DISPONIBILIDADE DE CAIXA

Em reais 17.132.698,04 17.132.698,04

Até o Bimestre (h)

6 VALOR REFERENTE À DIFERENÇA ENTRE O VALOR EXECUTADO E O LIMITE MÍNIMO CONSTITUCIONAL [VI(h ou i) - ( 15,00 * IIIb)/100]

RREO – ANEXO 01 (LRF, Art. 52, inciso I, alíneas "a" e "b" do inciso II e § 1º) 17.132.698,04 17.132.698,04

DOTAÇÃO ATUALIZADA

PERCENTUAL DE APLICAÇÃO EM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE SOBRE A RECEITA DE IMPOSTOS LÍQUIDA E TRANSFERÊNCIAS CONSTITUCIONAIS E LEGAIS 4e5 (VII%) = (VI(h ou i) / IIIb x 100) 6 - LIMITE CONSTITUCIONAL 15,00 %

MUNICÍPIO DE DOURADINA - MS RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA BALANÇO ORÇAMENTÁRIO - RECEITAS - CONSOLIDADO ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A ABRIL DE 2018 - BIMESTRE MARÇO/ABRIL SALDOS DE EXERCÍCIOS ANTERIORES Recursos Arrecadados em Exercícios Anteriores - RPPS Superávit Financeiro Utilizado para Créditos Adicionais Reabertura de Créditos Adicionais

DOTAÇÃO INICIAL

ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO A ABRIL DE 2018 - BIMESTRE MARÇO/ABRIL RREO – Anexo 02 (LRF, Art. 52, inciso II, alínea "c") DESPESAS INTRA-ORÇAMENTÁRIAS

em Reais

Dotação Inicial

Dotação Atualizada (a)

No Bimestre

Despesa Empenhada Até o Bimestre % (b/total b) (b)

SALDO (c) = (a-b)

No Bimestre

Despesas Liquidadas Até o Bimestre % (d/total d) (d)

SALDO (e) = (a-d)

INSC. RESTOS A PAGAR NÃO PROC. (f)

GESTÃO AMBIENTAL

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

CIÊNCIA E TECNOLOGIA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

AGRICULTURA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

ORGANIZAÇÃO AGRÁRIA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

INDUSTRIA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

COMÉRCIO E SERVIÇOS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00


6

O PROGRESSO

Dourados, sรกbado/domingo 2/3.6.2018

ATOS OFICIAIS

Edição de 02/junho de 2018  
Edição de 02/junho de 2018  
Advertisement