Page 1

DOURADOS MS ANO 68 | Nº 13.240 R$ 2,00

O PROGRESSO ★★★★★

Pensamento e ação por uma vida melhor Pensa

Terça-feira 22 de maio de 2018

Fundador WEIMAR TORRES Diretora-Presidente ADILES DO AMARAL TORRES

Obra Rubenio Marcelo lança livro hoje na Capital

Literatura Livros resgatam a história de MS

Educação Sesc Cultura terá curso sobre arte brasileira

PÁG. B1

PÁG. B3

PÁG. B3

Operador do MDB confessa crime e entrega US$ 7,5 mi

Protesto afeta seis mil indústrias no Estado

O operador do MDB, Mário Miranda, confessou crimes e deixou à disposição da Justiça US$ 7,2 milhões em valores repatriados - montante oriundo, segundo ele próprio, de práticas ilícitas em contratos da Petrobrás. PÁG. A3

Manifesto em MS conta com adesão de quase 20 mil caminhoneiros e segue por tempo indeterminado. Se a paralisação continuar, de três a cinco dias pode começar a faltar FRPEXVWâYHOHUHPÒGLRV%ORTXHLRWDPEÒPDIHWDRĠX[RGHFDUJDQR3RUWRGH3DUDQDJXÀ HEDIO FAZAN

A alta no diesel, que culminou com paralisação do transporte rodoviário em 17 Estados, afetou cerca de seis mil indústrias de Mato Grosso do Sul. Segundo informações da Fiems, ainda não há como mensurar os prejuízos. De acordo com o diretor de administração do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística de MS (Setelog), Dorival Oliveira, se a paralisação continuar, a previsão é de que em três dias comece a faltar combustível nos postos, no quinto dia pode faltar medicamentos e no 15º, material de limpeza e insumos gerais. O bloqueio na BR-277 também afetou o fluxo de carga no porto de Paranaguá. O pátio de triagem do porto tinha baixa ocupação de caminhões na tarde de ontem, com cerca de 900 vagas livres. PÁG. D1

Corpo do vice-prefeito do Rio será sepultado hoje

Fernando Mac Dowell

Alta do diesel gera protesto de caminhoneiros e ameaça escoamento da produção em geral com risco de desabastecimento

O corpo do vice-prefeito do Rio, Fernando Mac Dowell, será velado hoje no Palácio da Cidade, sede da prefeitura, em Botafogo. O enterro será às 15h, no Cemitério São João Batista, no mesmo bairro. PÁG. A6

HEDIO FAZAN

Zeca quer defender agricultura familiar no Senado Federal MARCOS RIBEIRO

Deputado federal Zeca do PT durante entrevista concedida ao Jornal O PROGRESSO

O deputado federal José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT, disse em entrevista ao O PROGRESSO que se sente qualificado

para ser o pré-candidato do Partido dos Trabalhadores (PT) à uma vaga no Senado. Segundo ele, seu eventual mandato será focado

O tempo

Loteria

Fonte: INMET

QUINA Concurso 4684 11 - 14 - 30 - 50 - 70

HOJE 24º Máx | 5º Mín Claro com possibilidade de geada. Ventos: Fracos. Umidade máxima: 80%, mínima: 35%

LOTOFACIL Concurso 1665 01 - 02 - 04 - 05 - 08 - 10 - 12 - 13 15 - 17 - 18 - 21 - 22 - 23 - 24

na defesa de um projeto de agricultura familiar para o Mato Grosso do Sul e para o Brasil. “Precisamos levantar essa bandeira”. PÁG. D4

MS fecha o mês de abril com novos empregos O setor que mais contribuiu para este resultado foi o de Serviço

O mês de abril fechou com saldo positivo no emprego formal no Mato Grosso do Sul. Foram criadas 1.588 vagas, resultado de 20.532 admissões e 18.944 desligamentos. A diferença representou um acréscimo de +0,31% no número de empregos em relação a março. Os dados estão no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgado pelo Ministério do Trabalho na sexta-feira. O setor que mais contribuiu para este resultado foi o de Serviços. PÁG. D4

Daniela +all di] que o partido ainda não tem nada değnido

Daniela Hall aguarda conversas para decidir pré-candidatura O PSD da presidente da Câmara de Dourados, Daniela Hall, ainda não fez composição com nenhum dos partidos que já anunciaram pré-candidaturas ao governo do estado, como o MDB de

Puccinelli, o PSDB de Reinaldo e o PTB de Odilon. “Não temos nada definido ainda. Temos que aguardar a decisão do partido”, disse Daniela Hall ao ser indagada sobre eventual pré-candidatura. PÁG. D4

Douradina recebe patrulha mecanizada

Ivinhema ganha programa de saúde

Crianças vão às ruas contra violência

PÁG.D3

PÁG. D3

PÁG. D3


2

Dourados, terça-feira 22.5.2018 O PROGRESSO

OpiniĂŁo

Ranking da violĂŞncia

J

unto com a corrupção, cresce tambĂŠm no Brasil a taxa de homicĂ­dios, que jĂĄ chega ao sĂŠtimo lugar, com um indicador de 31,3 mortes para cada 100 mil habitantes, de acordo com relatĂłrio Organização Mundial da SaĂşde. Segundo a publicação “World Statistics 2018â€?, que apresenta as mais recentes estatĂ­sticas mundiais de saĂşde, o paĂ­s das AmĂŠricas com maiores Ă­ndices de homicĂ­dios ĂŠ Honduras, com uma taxa de 55,5 mortes para cada 100 mil habitantes. Em seguida estĂĄ a Venezuela (49,2), que passou a ficar na segunda posição do ranking, antes ocupada por El Salvador (46), atualmente em terceiro lugar. Conforme o relatĂłrio, os demais paĂ­ses das AmĂŠricas com altos Ă­ndices de homicĂ­dio sĂŁo ColĂ´mbia (quarto lugar), com 43,1 assassinatos para cada 100 mil habitantes; Trinidad e Tobago (quinto lugar), com 42,2; e Jamaica (sexto lugar), com Ă­ndice de 39,1. Por outro lado, dois paĂ­ses que estavam Ă frente do Brasil no ranking do ano passado, Belize e Guatemala, passaram para a nona e a dĂŠcima primeira posição, respectivamente, apĂłs melhora em seus Ă­ndices de homicĂ­dios, mostrou o documento. Em mĂŠdia, as taxas de assassinato na regiĂŁo das

AmÊricas são superiores às aspecto importante do relaEDITORIAL demais regiþes do globo, de tório da Organização Mundial acordo com o relatório. da Saúde Ê que ele inclui dados globais e estiNo entendimento da Organização Mundial mativas relacionadas à mortalidade, morbida Saúde, um dos principais impulsionado- dade, fatores de risco, cobertura de serviços res das taxas de assassinato no mundo Ê o de saúde e sistemas de saúde. acesso a armas, com aproximadamente meOs dados do relatório destacam, entre outade de todos os homicídios cometidos com tros pontos, que menos da metade da poarmas de fogo. AlÊm disso, a Organização pulação mundial recebe atualmente todos estima que 477 mil assassinatos ocorreram os serviços de saúde essenciais. Em 2010, globalmente em 2016, sendo que 80% de por exemplo, quase 100 milhþes de pessoas todas as vítimas de homicídio foram levadas à pobreza extreUm dos responsåveis ma por terem que pagar pelos eram homens. As estatísticas da violência serviços de saúde com dinheipelas taxas de ganham proporçþes assusta- assassinato Ê o acesso ro do próprio bolso. Nesse doras na medida em que esses sentido, estima-se tambÊm às armas números revelam cenårios de13 milhþes de pessoas morsanimadores. Estima-se que, rem todos os anos antes dos 70 em 2016, 100 mil pessoas tenham sido mortas anos por doenças cardiovasculares, doenças em guerras e conflitos, não incluindo mortes respiratórias crônicas, diabetes e câncer — devido a efeitos indiretos de guerras e con- a maioria delas em países de baixa e mÊdia flitos, como a disseminação de doenças, a renda; e que, em 2016, morreram por dia 15 desnutrição e o colapso de serviços de saúde. mil crianças menores de cinco anos. Em cinco anos (2012-2016), a taxa mÊdia Outro dado que chama a atenção e que ao de mortes provocadas por conflitos foi de 2,5 mesmo tempo causa indignação, Ê que a para cada 100 mil pessoas, mais do que o do- cada 23 minutos, um jovem negro Ê assasbro da taxa mÊdia no período de cinco anos sinado no Brasil. Esse dado foi apresentado imediatamente anterior (2007-2011).Outro no relatório final da CPI do Senado sobre o

O NĂšMERO

A cada 23 min. um jovem negro ĂŠ assassinado no Brasil. Com isso, o paĂ­s chega ao sĂŠtimo lugar em homicĂ­dios no mundo

assassinato de jovens em 2016. A CPI tomou por base os números do Mapa da Violência de 2014. Como mostra o diagnóstico, os homicídios são hoje a principal causa de morte de jovens de 15 a 29 anos no Brasil e atingem especialmente jovens negros do sexo masculino, moradores das periferias e åreas metropolitanas dos centros urbanos. Mas a violência não passa só pelo viÊs da questão racial, jå que os números tambÊm mostram que o Brasil Ê um dos cinco países do mundo onde a violência contra a mulher Ê maior. Em 2015, o Mapa da Violência mostrou que 13 mulheres são assassinadas por dia no Brasil. A pesquisa comparou os dados do MinistÊrio da Saúde de 2003 a 2013 e foi feita pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (FLACSO), com o apoio das Naçþes Unidas.

Para recomeçar o Brasil LXXV &$5/26$/ &$5/26 $/%(572 /%(5 9,77 9 725$7, 9,7725$7,

*Graduado e pĂłs graduado em CiĂŞncias EconĂ´micas, assessor econĂ´mico e professor universitĂĄrio

O

uero iniciar agradecendo as inúmeras manifestaçþes de carinho e de apreço manifestadas a partir de nossa coluna da semana anterior. E, não Ê que estejamos ficando amargos, Ê que a situação realmente não se aparenta tão simpåtica como nós gostaríamos. Hoje, queremos enfatizar algo que nos aconteceu na sexta-feira última. Uma aluna formulou um questionamento acerca de quem, dentre os que jå se apresentaram

ĂŠ o(a) melhor candidato(a) para presidir o Brasil. E, nossa resposta foi a Ăşnica que nĂłs nĂŁo gostarĂ­amos de ter formulado, que foi a de que atĂŠ agora nĂŁo hĂĄ uma Ăşnica proposta econĂ´mica consistente e bem formulada, que mostre que hĂĄ alguma preocupação com os destinos do paĂ­s. AtĂŠ agora, as coisas estĂŁo caminhando, apenas e tĂŁo somente, no “eu sou o melhorâ€?. “Eu sei o que o paĂ­s precisa para sair da crise em que se contra mergulhadoâ€?. Mas, de concreto, de importante, ainda nĂŁo se tem coisa alguma. EstĂĄ certo que estamos começando as campanhas polĂ­ticas e nĂŁo se tem certo nem mesmo quem serĂŁo, verdadeiramente, os que irĂŁo postular o cargo de Presidente da RepĂşblica. No entretanto, o que assusta ĂŠ que o debate atĂŠ aqui estĂĄ muito pobre e muito desprovido de conformidades concretas. Todos os pretensos candi-

datos sabem e deixam claro go e rendas nas pequenas e que o momento que o país mÊdias cidades do interior enfrenta Ê grave. Todos tem do país; - a efetivação e uma políconsciência de que a situação requer coragem, deter- tica eficiente de controle de minação e medidas de im- fronteiras para que se dimipacto. Mas, ninguÊm parece nua, com real efetividade, o saber, com clareza, o que Ê contrabando, o descaminho e a entrada, no país, de enpreciso fazer. De nossa parte, nós jå in- torpecentes e armas; e - a conformidade de uma dicamos que hå a necessipolítica de dedade de formulação de É chegado o momento senvolvimenuma política de se pensar grande e to econômico, de país, com de se acreditar que o que faça com que o Brasil definição de país pode mais trilhe o camialguns eixos nho de uma importantes, economia que consiga decomo: - a formulação de uma senvolver pesquisa e tecnopolítica econômica que in- logia. É chegado o momento centive o empreendimento econômico, especialmente de se pensar grande e de se nas periferias das grandes acreditar que o país pode mais. Afinal, o Brasil Ê um cidades; - o desenvolvimento de dos poucos países do munuma política de economia do que possui todas as posde complementação de pro- sibilidades e todas as potendutividade, voltada para o cialidades econômicas. Mas assentamento de pessoas e não adiante ter somente as para a produção de empre- potencialidades. É preciso

desenvolvê-las. É preciso que passemos da situação de preguiça e leniência que vivemos hoje para uma situação de plena produção econômica. Mas, para tanto, a primeira coisa que precisa ser vencida Ê a situação de divisão ideológica que tomou conta do país. Parece que nós criamos uma nação de inimigos e de gente que não consegue enxergar o óbvio. Nós somos um país pobre, que tem muita gente pobre e que tem a urgente necessidade de criar meios de fazer frente à esta condição de pobreza. O resto Ê discurso vazio. Qualquer outra discussão ideológica Ê burra. E, ficar tentando criar condiçþes para que os mais pobres paguem a conta da crise Ê brincar com algo extremamente grave. Volto a repetir o que jå enfatizei na semana anterior. Eu continuo com muito medo de que não tenhamos aprendido nada com a

imensa crise econômica, política e moral que se abateu sobre o país. Não Ê possível que continuemos sob a Êgide da cegueira que estå nos mutilando. Que Deus nos ajude, porque atÊ agora não conseguimos enxergar o óbvio. Não conseguimos perceber que estamos caminhando para o precipício. Acorda, Brasil. E, voltamos a aproveitar o espaço para lembrar que, possivelmente, neste ano de 2018, teremos as previstas novas eleiçþes, das quais falamos acima. E, Ê importante lembrar que: quem vota em político mequetrefe Ê mequetrefe, tambÊm. Pense bem, caro leitor, para que no futuro não tenhamos que conviver com coisas tão tristes e tão humilhantes, como as atuais.

os veículos e muitos outros manufaturados. Mas o pior Ê que, mesmo cobrando elevados impostos, o poder público estå quebrado, opera com dÊficit, não cumpre suas obrigaçþes para com o cidadão e a corrupção Ê um escândalo permanente. O movimento dos caminhoneiros Ê apenas a sequência de um processo iniciado hå anos. O momento Ê crítico e uma parada forçada poderå levar a consequências imprevisíveis. O Executivo e o Legislativo, que hoje vivem a anestesia prÊ-eleitoral, precisam agir e encontrar uma forma de evitar que a falta de cami-

nhão e o bloqueio das rodovias parem o país. Talvez esteja na hora de abrir mão de parte dos tributos para fazer o preço do combustível permanecer, pelo menos, dentro da variação inflacionåria do período. É impossível ter estabilidade quando o transporte, que incide sobre todos os preços, tem seu custo turbinado pelos impostos cobrados da energia que o movimenta. A conta não fecha.

vittorati.econ@bol.com.br

Os caminhĂľes, o diesel e os impostos ',5&(8&$5'262 *21Ă&#x;$/9(6 *Dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de SĂŁo Paulo)

A

semana começou com o bloqueio das estradas pelos caminhoneiros, em protesto ao preço do óleo diesel, que teve o preço reajustado em 15,6% nos últimos 12 meses, período em que a inflação oficial foi de 2,76% (IPCA-abril). O movimento coincide com a disparada do dólar e o aumento do preço

internacional do petróleo, que leva a gasolina a mais de R$ 5 o litro. Isto porque, alÊm do preço de obtenção e processamento do petróleo (de onde saem os combustíveis) ainda pagamos uma das maiores cargas de impostos do mundo. A Petrobrås, em sua pågina na internet, revela que do preço cobrado na bomba do diesel, 55% são custo do produto, 29% são tributos, 7% o biodiesel adicionado e 9% a margem de distribuição e comercialização. Jå para a gasolina, o custo do produto Ê de apenas 32%, os tributos 45%, o etanol adicionado

11% e a margem de distri- caminhoneiros, com a forbuição e comercialização ça de poderem parar o país 12%. Com a divulgação des- (56% do que Ê produzido e ses números, a petrolífera se consumido no território naexime de culpa e ainda afir- cional são transportados por ma que opera em consonân- caminhão), exigem óleo diecia com as congêneres inter- sel sem impostos. Argumennacionais. tam que seu A brutal carga A brutal carserviço Ê esga tributåria Ê tributåria Ê a razão de tratÊgico e de a razão de pa- pagarmos tanto pelos utilidade púgarmos tanto blica e que os combustíveis pelos comtributos forb u s t í v e i s e, çam o aumenindignados, vermos que o to do preço das mercadorias, mesmo produto brasileiro, que jå pagam impostos na exportado para os países vi- produção e comercialização. Na verdade, a matriz trizinhos, lå Ê vendido a quantias muito inferiores às pra- butåria brasileira Ê perverticadas no Brasil. Agora os sa. Isso tambÊm ocorre com

aspomilpm@terra.com.br

EXPEDIENTE O PROGRESSO: O MAIS ANTIGO DO ESTADO E DE MAIOR CIRCULAĂ‡ĂƒO EM TODO O INTERIOR Este jornal expressa sua opiniĂŁo pelo Editorial. As demais opiniĂľes sĂŁo de responsabilidade de seus autores. “O PROGRESSOâ€? Registrado no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) sob o nÂş 812285964

Diretora-presidente ADILES DO AMARAL TORRES Diretora-superintendente BLANCHE TORRES Diretora Executiva JUNE ANGELA TORRES Editor-chefe VANDER VERĂƒO Fundador (1951-1969) WEIMAR TORRES Ex-diretor (1969-1985) VLADEMIRO DO AMARAL

(',725$-251$/2352*5(662/7'$

CGC 03.356.425/0001-26 Departamento Comercial, Administração, Redação e Parque Gråfico Av. Presidente Vargas, 447 CEP 79804-030 Dourados-MS. Telefones Redação (0xx) 67-3416-2627/2609 Depto. Comercial (0xx) 67-3416-2600 Serviço de Atendimento ao Assinante (0xx) 67-3416-2666 - 3416-2670 Fax: (0xx) 67-3421-1911 +20(3$*(www.progresso.com.br (0$,/progresso@progresso.com.br

oprogresso.jornal

@JORNALOPROGRESSO

ESPORTE/POLĂ?CIA Renato Giansante esporte@progresso.com.br policia@progresso.com.br DIA-A-DIA Maria Lucia Tolouei marialucia@progresso.com.br CADERNO B/DMAIS Hakeito Almeida hakeito@progresso.com.br

(VWHMRUQDOpÂżOLDGRj

CIDADES Departamento Regional cidades@progresso.com.br

$66,1$785$6

DOURADOS, INTERIOR E CAMPO GRANDE

COLUNA SOCIAL/ANĂšNCIOS Angela Santa Cruz comercial@progresso.com.br

$QXDO  R$ 240 6HPHVWUDO R$ 150 7ULPHVWUDO R$ 100 %LPHVWUDO R$ 70 0HQVDO R$ 45

CLASSIFICADOS Gleison Costa classificados@progresso.com.br

Pensamento e ação por uma vida melhor

VENDA AVULSA 'RXUDGRV,QWHULRU H&DPSR*UDQGHR$ 2 NĂšMEROS ATRASADOS 'RDQRR$ 2 'RDQRDQWHULRU R$ 4


3

Dourados, terça-feira 22.5.2018 O PROGRESSO

PolĂ­tica

Operador emedebista confessa crime e entrega US$ 7,5 milhĂľes O depoimento envolve contrato TXHVHJXQGRD2GHEUHFKWHRVLQYHVWLJDGRUHVEHQHÄ&#x;FLRXR MDB em 2010, em suposto acerto com polĂ­ticos do partido, no escritĂłrio de Michel Temer em SP DIVULGAĂ‡ĂƒO

Luiz Vassallo/Agência Estado O operador do MDB Mårio Miranda confessou crimes e deixou à disposição da Justiça US$ 7,2 milhþes em valores repatriados - montante oriundo, segundo ele próprio, de pråticas ilícitas em contratos da Petrobrås. Sob sigilo, as declaraçþes de Miranda foram registradas pela força-tarefa da Lava Jato no dia 16. O depoimento envolve contrato que, segundo a Odebrecht e os investigadores, beneficiou o MDB em 2010, em suposto acerto com políticos do partido, no escritório de Michel Temer em São Paulo O termo foi assinado após a prisão de Miranda no dia 8, na 51.ª fase da Lava Jato, que apura suspeita de propinas em benefício do partido.

Doleiros relataram pedido do advogado por uma “taxaâ€? mensal de US$ 50 mil em troca de “proteçãoâ€? em investigaçþes A defesa de Miranda ĂŠ constituĂ­da pelo advogado Antonio Figueiredo Basto, especialista em delação premiada. Pioneiro e responsĂĄvel por acordos do doleiro Alberto Youssef, do corretor LĂşcio Funaro e do dono da UTC, Ricardo Pessoa, Basto foi citado em delaçþes. O jornal O Estado de S. Paulo revelou no sĂĄbado, que os doleiros VinĂ­cius Claret e ClĂĄudio de Souza relataram pedido do advogado por uma “taxaâ€? mensal de US$ 50 mil em troca de “proteçãoâ€? em investigaçþes. Basto nega e afirma que nunca teve contato com Claret e Souza. Basto afirmou ao juiz SĂŠrgio

Sob comando do juiz SĂŠrgio Moro, força tarefa da Lava Jato registrou dia 16 as declaraçþes do operador do MDB MĂĄrio Miranda Moro que Miranda, “em longo depoimento gravado, reiterou seu firme propĂłsito de colaborar com as investigaçþes, de comparecer a todos os atos processuais e repatriar os valores ilĂ­citos recebidosâ€?. “O requerente procurou a PolĂ­cia Federal e MinistĂŠrio PĂşblico Federal ainda em 2016 e antes da colaboração da Odebrecht com a finalidade de iniciar uma colaboração.â€? Em janeiro, Miranda voltou a encaminhar, por meio de sua defesa, ofĂ­cio Ă força-tarefa no qual diz estar Ă  disposição para colaborar e devolver valores decorrentes de crimes. No entanto, ele acabou preso. Para os procurado-

res, hĂĄ “contas secretas ainda mantidas no exterior e que nĂŁo tiveram saldos sequestradosâ€?, como a offshore Fairfamily Foundation, mantida pelo operador nas Bahamas. De acordo com o advogado, no depoimento do dia 16 Miranda “respondeu a todas as perguntas e enfrentou as apontadas omissĂľes que, segundo o MPF, justificaram a prisĂŁo preventivaâ€?. Ele disse que o operador “manifestou que abre mĂŁo de eventuais valores depositados no exterior e concorda com a repatriação, comprometendo-se a apresentar “documentos da conta da fundação no Banco Heritage que deram origem Ă

Filho de assessor tenta herdar espĂłlio eleitoral de Maluf DIVULGAĂ‡ĂƒO

Guilherme Augusto Sanches Ribeiro, de 34 anos, vai tentar herdar os votos de Maluf

Rafael Moraes Moura e Amanda Pupo/AgĂŞncia Estado

Deputado licenciado Paulo Maluf foi condenado por corrupção realizou. Quem o conhece hĂĄ mais tempo sabeâ€?, defendeu. O “candidato de Malufâ€? avalia que a ligação do parlamentar paulista com a campanha dele Ă Câmara este ano serĂĄ “praticamente automĂĄticaâ€?. “As emendas que conseguimos para as cidades foram todas conseguidas atravĂŠs dele, principalmente para as cidades onde fomos bem votadosâ€?, argumentou. Em 2014, Guilherme Ribeiro foi candidato a deputado estadual pelo PP, mas nĂŁo conseguiu se eleger. Na ĂŠpoca, nĂŁo teve ajuda do patrĂŁo de seu pai. Neste ano, como “candidato de Malufâ€?, ele espera conseguir superar os 41.527 que teve na Ăşltima eleição para a Assembleia Legislativa paulista. Ele aposta

que conseguirå herdar uma relevante fatia dos 250.281 votos que Maluf teve na disputa de 2014, quando foi o oitavo deputado federal mais votado em São Paulo. O filho de Jesse espera contar com a ajuda do Palmeiras, clube paulista do qual jå Ê conselheiro e, desde 2017, diretor Social. Na eleição deste ano, Guilherme não serå candidato pelo mesmo partido ao qual Maluf e seu pai são filiados hå quase 38 anos. No início de abril, vÊspera do fim do prazo para candidatos mudarem de partido, ele pediu desfiliação do PP e ingressou no PRB. O partido convidou o administrador de empresas de olho no potencial do espólio eleitoral de Maluf.

nal da Petrobrås no valor de US$ 825 milhþes que teria rendido propinas de US$ 40 milhþes ao MDB, em suposto encontro entre delatores da Odebrecht, os ex-presidentes da Câmara Henrique Eduardo Alves e Eduardo Cunha e Temer, então candidato a vice-presidente, em 2010. Defesas A reportagem entrou em contato com a assessoria do Palåcio do Planalto, mas não obteve resposta. TambÊm procurou a defesa de Eduardo Cunha e Henrique Alves, mas elas não se manifestaram. As informaçþes são do jornal O Estado de S. Paulo.

TSE nĂŁo deve decidir sobre cota feminina no fundo eleitoral Parecer alega que a consulta nĂŁo ĂŠ a via adequada ao assunto

Igor Gadelha/AgĂŞncia Estado Impossibilitado de disputar novo mandato pela prisĂŁo e consequĂŞncias de um câncer de prĂłstata, o deputado licenciado Paulo Maluf (PP-SP), 86 anos, tem seu espĂłlio eleitoral cobiçado por polĂ­ticos. Mesmo com o desgaste apĂłs as condenaçþes e detenção por corrupção, Guilherme Augusto Sanches Ribeiro, 34 anos, vai tentar herdar os votos de Maluf para se eleger para uma vaga na Câmara nas eleiçþes. Ele ĂŠ filho de Jesse Ribeiro (PP), assessor do parlamentar paulista hĂĄ mais de 40 anos. Desde a prisĂŁo de Maluf, em dezembro passado, Ribeiro tem rodado municĂ­pios do interior do Estado se apresentando como o “candidato de Malufâ€?. HĂĄ algumas semanas foi assim que ele se apresentou em Urânia, cidade no noroeste de SĂŁo Paulo. “Ele (Maluf ) jĂĄ estĂĄ pedindo voto para mim entre a fisioterapia dele, as pessoas que vĂŁo, os mĂŠdicos, no hospital esse tempo todo que ele ficou hospedado, ele ia pedindo. Uma pessoa me encontrou e falou: ah, vocĂŞ que ĂŠ o candidato que o Maluf pediu voto?â€?, disse o filho de Jesse ao EstadĂŁo/Broadcast. Para Ribeiro, o desgaste sofrido por Maluf apĂłs a prisĂŁo e as condenaçþes na Justiça nĂŁo o atrapalham de forma alguma. Pelo contrĂĄrio. “Ele tem sempre o eleitor cativo dele, porque sempre

movimentação para a instituição nas Bahamasâ€?. Entre as contas de valores ilĂ­citos repatriados e jĂĄ postos Ă disposição das autoridades estĂŁo uma mantida no banco suíço Julius Bar, com saldo atualizado em 2 de abril de 2017 no valor de US$ 1.834.682, e outra no Credit Suisse, com saldo atualizado em 17 de março de 2017 no valor de US$ 5.449.540. Ainda restaria conferir “o saldo na conta mantida nas Bahamas cujos demais dados desconheceâ€?. Miranda foi preso preventivamente na Operação DejĂ  Vu, 51.ÂŞ etapa da Lava Jato. Essa investigação mira contrato da ĂĄrea Internacio-

Um parecer da ĂĄrea tĂŠcnica do Tribunal Superior Eleitoral ( TSE) obtido pelo Broadcast PolĂ­tico, serviço de notĂ­cias em tempo real do Grupo Estado, recomenda que o tribunal nĂŁo decida sobre a fixação de um patamar mĂ­nimo de 30% do bilionĂĄrio Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC) para candidaturas femininas. Sem entrar no mĂŠrito da questĂŁo, o parecer alega que a consulta apresentada por um grupo de deputadas e senadoras nĂŁo ĂŠ a via processual adequada para tratar do assunto, pois pretende transferir um entendimento firmado no Supremo Tribunal Federal (STF) em torno do Fundo PartidĂĄrio para o FEFC na arena eleitoral. Conforme o documento, o TSE “nĂŁo pode atuar em substituição ao STFâ€?. A manifestação da ĂĄrea tĂŠcnica do TSE ĂŠ de carĂĄter consultivo, e nĂŁo vinculativo - ou seja, o documento ĂŠ levado em consideração pelos ministros, mas o plenĂĄrio pode firmar um entendimento em sentido contrĂĄrio. A relatora do caso ĂŠ a mi-

nistra Rosa Weber, que assumirĂĄ o comando do tribunal durante as eleiçþes. “O tema ĂŠ importante porque as mulheres sĂŁo importantesâ€?, disse a ministra Ă reportagem. O caso deve ser discutido pelo plenĂĄrio do TSE na noite desta terça-feira, 22. No dia 15 de março, o STF determinou que pelo menos 30% do total de recursos do Fundo PartidĂĄrio destinado a campanhas eleitorais devem ser destinados Ă s candidaturas femininas, considerando que a legislação eleitoral prevĂŞ que os partidos tĂŞm de reservar 30% das vagas em eleiçþes para mulheres. Tanto o fundo partidĂĄrio quanto o fundo eleitoral sĂŁo abastecidos com verbas pĂşblicas. O primeiro ĂŠ destinado Ă  manutenção das siglas e pode ser usado nas eleiçþes, enquanto o segundo ĂŠ exclusivo para as campanhas. Depois do julgamento no STF, um grupo liderado pelas senadoras Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e LĂ­dice da Mata (PSB-BA) apresentou uma consulta no TSE sobre a distribuição de recursos do fundo eleitoral, que serĂĄ implantado pela primeira vez neste ano. As parlamentares questionam se o patamar legal mĂ­nimo de 30% para candidaturas femininas tambĂŠm deve ser aplicado para a distribuição de recursos do FEFC e do tempo na propaganda eleitoral gratuita no rĂĄdio e na televisĂŁo.

Dodge pede que investigação contra Blairo siga para o STJ Julia Aonso/AgĂŞncia Brasil A procuradora-geral da RepĂşblica, Raquel Dodge, pediu ao ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), que remeta ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) a investigação contra o ministro da Agricultura Blairo Maggi, ex-governador de Mato Grosso. O chefe da pasta foi denunciado por corrupção ativa, no âmbito da Operação Ararath em 3 de maio. No requerimento a Fux, a procuradora-geral solicita “o reconhecimento da incompetĂŞncia superveniente do Supremo Tribunal Federal para processar e julgar os fatos ilĂ­citosâ€?. O requerimento ĂŠ de 14 de maio. O pedido de Raquel foi feito apĂłs o Supremo reduzir o alcance do foro privilegiado para deputados federais e senadores. Em 3 de maio, por 7 votos a 4, os ministros estabeleceram que a prerrogativa dos parlamentares da Câmara e do Senado sĂł vale para crimes cometidos no exercĂ­cio do mandato e em função do cargo, conforme defendido pelo ministro LuĂ­s Roberto Barroso, relator do caso na Corte. Na solicitação ao Supremo, Raquel cita o novo entendimento do Supremo. O STJ ĂŠ a Corte que detĂŠm atribuição para processar governadores.

Justiça decide suspender direitos de CĂŠsar Maia VinĂ­cius Lisboa/AgĂŞncia Estado A Justiça do Rio de Janeiro decidiu suspender os direitos polĂ­ticos do ex-prefeito CĂŠsar Maia, no processo em que ĂŠ acusado de improbidade administrativa na construção do Hospital de Acari, na zona norte da cidade. Atualmente na Câmara como vereador do Rio de Janeiro, Maia respondeu, por meio de sua assessoria de imprensa, que vai recorrer. “Uma decisĂŁo em primeira instância cujo recurso trarĂĄ as justificativasâ€?, afirmou o ex-prefeito. Em entrevista recente ao jornal O Globo Maia disse que nĂŁo vai se candidatar a nenhum cargo nas eleiçþes deste ano. A juĂ­za Maria Paula GouvĂŞa Galhardo, da 4ÂŞ Vara de Fazenda PĂşblica da Capital, determinou a perda da função pĂşblica e a suspensĂŁo dos direitos de CĂŠsar Maia por oito anos, alĂŠm do ressarcimento ao municĂ­pio de R$ 3.322.617. A Justiça considerou que houve irregularidades no pagamento feito pela Prefeitura do Rio de Janeiro Ă Construtora OAS, na fase final da construção do Hospital.

COLONO20DOXÄ&#x;WĂ€ ‘preso’ e inda assim tem candidato a sucessor... ZÉ PINGA - Na polĂ­tica ĂŠ assim: rei morto, rei posto. É que o brasilero tem memĂłria curta!!!


4

Dourados, terça-feira 22.5.2018 O PROGRESSO

Política

Cármen Lúcia diz que TSE não pode tomar iniciativa de impedir candidatura de Lula O petista cumpre pena de prisão em Curitiba desde abril, por corrupção e lavagem, mas será lançado e registrado como candidato ao Planalto DIVULGAÇÃO

João Paulo Nucci e Cristian Favaro Agência Estado A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, refutou a possibilidade de que a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja bloqueada sem que haja contestação prévia - ou “de ofício”, como se diz no jargão jurídico. “O Judiciário não age de ofício, age mediante provocação”, disse a ministra, em entrevista ao programa Canal Livre, da Band, transmitido na madrugada de ontem. Na semana passada, ministros do Tribunal Superior Eleitoral ( TSE) passaram a discutir nos bastidores a possibilidade de tomar a iniciativa de impedir Lula de ser candidato, para supostamente evitar um impasse durante a campanha. O petista cumpre pena de prisão em Curitiba desde abril, mas será lançado e registrado como candidato ao Planalto. Para Cármen Lúcia, no entanto, candidatos como

ŁA divisão veriğcada na Corte nas últimas votações importantes é um reĠexo do estado de ânimo da sociedade’ Lula são inelegíveis por causa da condenação em segunda instância, como previsto na Lei da Ficha Limpa. “Isso foi aplicado desde 2012. Eu não noto nenhuma mudança de jurisprudência no TSE. E o Supremo voltou a este assunto, este ano, e reiterou a jurisprudência e a aplicação da jurisprudência num caso de relatoria do ministro (Luiz) Fux, atual presidente do TSE.” Apesar do imbróglio envolvendo Lula, Cármen Lúcia crê que o caso do petista não chegará ao Supremo. “Nós temos uma Justiça Eleitoral muito presente, e isso é matéria eleitoral que irá pra lá. Acho que não chega ao Supremo.” Segunda instância A ministra voltou a defender o atual entendimento da Corte sobre a prisão de condenados em segunda instância e reiterou que não vai colocar o tema em pauta durante sua gestão, que termina em setembro. “A menos que sobrevenha alguma coisa, algo completamente diferente, que não é um caso ou outro”,

Gilberto Amendola Agência Estado Meses atrás, de longe, a onda parecia gigante e inevitável. Ao mesmo tempo em que a Operação Lava Jato abalava importantes figuras da classe política tradicional, pesquisas de opinião indicavam que a população estava disposta a votar em novos rostos. Identificados com esse sentimento, movimentos de renovação foram surgindo por todo o País - com estimativas positivas quanto à possibilidade de eleger “sangue novo”. Hoje, de perto, essa mesma onda

Deputado chutando o balde na eleição

O deputado estadual Zé Teixeira ameaça sair do DEM e se ğliar ao PSDB, para apoiar a campanha à reeleição do governador tucano Reinaldo Azambuja, caso seu partido opte por candidatura própria ou por apoio a André Puccinelli MDB . Durante entrevista à Rádio Difusora Pantanal, na manhã de ontem, Teixeira revelou que se reuniu com a direção do Democratas e deixou clara sua intenção, de caminhar ao lado de Azambuja. “Se já estão değnidos eu lamento muito, mas vou me ğliar ao PSDB”, alertou o deputado sobre a Łconversa séria’ com a Executiva de seu partido. Mas Zé Teixeira destacou que a decisão da legenda só deve sair em julho, na convenção partidária. “9ejo que o Democratas tem sim uma grande ağnidade com o governador André”. Frase do deputado Luiz +enrique Mandetta, dando uma pista do rumo do DEM. LIMPO Recado de André Puccinelli (MDB): “Nossa candidatura é para valer e é para GHUURWDUDTXHOHVTXHğFDP dizendo que eu não poderia ser candidato, que teria entraves”, declarou André. Ele disse ainda ser ficha-limpa, por não ter nenhuma condenação judicial. E o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Carlos Marun, emendou: “Nesse momento, mais uma vez o MDB não foge da luta. O MDB não tem medo de cara feia, estamos dispostos a vencer as eleições”.

Cármen Lúcia refuta possibilidade de que a candidatura de Lula seja bloqueada sem que haja contestação prévia ou “de ofício” ressalvou. A prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em abril, reabriu a discussão sobre o tema e colocou pressão sobre Cármen, que resistiu à ideia de recolocar o tema na pauta do STF. A ministra argumentou que, de 2009 a 2016 (período que marcou a mudança de entendimento do Supremo), houve uma mudança significativa na composição da Corte. “Hoje, não. De 2016 até agora, lamentavelmente morreu o ministro Teori Zavascki (morto em 2017 em acidente de avião). Entretanto, o ministro que entrou no lugar, Alexandre de Moraes, votou no mesmo sentido de Teori”, defendeu. Em setembro, a ministra deixa a cadeira da presidência e será substituída por Dias Toffoli. Questionada sobre a possibilidade de o entendimento de que um condenado em segunda instância deve começar a cumprir pena estar com os dias contados, a ministra desconversou. “Eu não sei dizer como é a orientação de colegas”, afirmou. Carmén voltou a defender que o Supremo não deve rea-

valiar decisões após mudança de entendimento de algum membro, como uma forma de evitar uma insegurança jurídica. Divisão Cármen Lúcia acredita que a divisão verificada na Corte nas últimas votações importantes é um reflexo do atual estado de ânimo da sociedade. “Há uma divisão no mundo, há uma divisão no Brasil, há uma divisão às vezes dentro de famílias sobre a compreensão de mundo”, disse a ministra. Cármen Lúcia disse que há diversos exemplos de casos que terminaram com placar de 6 a 5 na história do Supremo, e que a diferença agora é que a Corte está presente “em todas as discussões”. “Numa sociedade dessa, imagina se o Brasil todo dividido e o Supremo votasse sempre no mesmo sentido, sem ninguém ter dúvida sobre outra visão de mundo. Acho que aí seria algo um pouco desconectado.” A presidente do STF disse ainda que vê com “muita preocupação” o atual nível de beligerância nas discussões políticas e jurídicas “Violência

Movimentos de renovação esbarram na política ‘real’ Otimismo do começo deu lugar ao realismo e às perspectivas de longo prazo

C

INFORME C CÍCERO FARIA cicerolfaria@gmail.com

ameaça chegar muito menor na praia eleitoral, correndo o risco de produzir apenas uma inofensiva espuma. “Entre o entusiasmo e a realidade existe um descompasso. O nosso sistema atua como desarticulador da mudança, e ele se blindou. Essa eleição vai trazer o menor índice de renovação da história. Com a reforma eleitoral, o Congresso já ‘contratou’ a eleição. Ou seja, todos os recursos serão alocados para reeleger os nomes de sempre ou seus apadrinhados”, disse o especialista em Direito Eleitoral Luiz Fernando Pereira. Com a restrição de recursos (o fundo eleitoral terá R$ 1,7 bilhão), um período menor de propaganda gratuita, a impossibilidade de candidatu-

ras independentes e nenhum presidenciável outsider para fomentar a ideia do novo, os partidos devem concentrar a estratégia nos candidatos conhecidos para garantir a eleição. “Quem vai indicar para quem vai o dinheiro de campanha são nomes como Roberto Jefferson (presidente do PTB), Valdemar Costa Neto (presidente do PR), Romero Jucá (presidente do MDB)...”, provocou Pereira. Os próprios grupos de renovação já calibraram seus discursos. O otimismo do começo deu lugar ao realismo e às “perspectivas de longo prazo”. Em setembro de 2017, o movimento RenovaBr, que oferece bolsa de estudos para candidatos ao Legislativo (federal e estadual), imaginava eleger

é o contrário do direito. Quem tem razão não grita.” O prédio onde Cármen Lúcia mora em Belo Horizonte foi alvo de vandalismo às vésperas da prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em abril. “Fico um pouco entristecida de ver e fiquei preocupada com os vizinhos. Moro num prédio com pessoas idosas”, disse. A ministra disse que vai pagar pela limpeza da fachada do prédio, que foi manchada com tinta vermelha. “É uma reação de violência que não leva a lugar nenhum.” Cármen Lúcia ainda refutou supostos comentários de que ela teria sido desleal com Lula, responsável por sua nomeação ao Supremo, em 2006, ao abrir caminho para a prisão do petista. “Sei de até jornalistas que disseram, literalmente, a frase que me veio, estou colocando entre aspas: ‘O preço foi pequeno perto da deslealdade de ter sido nomeada pelo ex-presidente e de não ter garantido que ele não fosse para a cadeia’. Isto é uma frase dura pelo seguinte: a toga não é minha, a toga é do Brasil, ela tem que se submeter a Constituição.”

de 70 a 100 nomes. Com o decorrer dos meses, as estimativas deixaram de ser públicas - e hoje giram em torno de 20% em um universo de 131 bolsistas elegíveis. Outro movimento de formação de líderes, a Raps, também falava em 60 a 80 deputados eleitos, mas, atualmente, já não tem divulgado projeções que possam, eventualmente, criar falsas expectativas. Alguns nomes que pareciam ter potencial eleitoral nem sequer estão dispostos a arriscar. Um dos casos mais marcantes é o de Rafael Parente, de 40 anos, filho do presidente da Petrobrás, Pedro Parente. Pós-graduado em educação pela New York University (NYU), fundador de uma startup de educação, cofundador de um grupo de renovação (o Agora!) e com um relativo sucesso nas redes sociais (mais de 130 mil seguidores), ele parecia pronto para encarar o desafio de uma candidatura. Mas, desistiu.

FRACA Com quase 12 anos da lei Maria da Penha, ainda falta estrutura para prestar um atendimento minimamente razoável no interior do Brasil. O diagnóstico é da própria ativista que deu nome à lei. Em Campo Grande, para a abertura da 1ª Conferência da Mulher Advogada realizada pela OAB/MS, Maria da Penha Fernandes falou com a imprensa sobre o assunto. Para ela falta “maior compromisso dos gestores públicos para que a lei funcione de verdade” e, para que isso aconteça é preciso que as políticas públicas em relação às mulheres sejam criadas. Segundo ela, as políticas são praticamente nulas na maior parte do Brasil. “As exceções são os grandes municípios, que geralmente são as capitais”, detalhou. CANETADA O governador Reinaldo

Azambuja (PSDB) exonerou ontem os coordenadores regionais de governo, ex-prefeito de Fátima de Sul, Júnior Vasconcelos (PSDB), Zelito Alves Ribeiro, pecuarista e irmão do prefeito de Aquidauana, Odilon Ribeiro (PSDB), Inácio Espíndola, ex-vereador de Laguna Carapã, e Adir Teixeira, ex-secretário municipal em Ponta Porã. Todos atuavam na Subsecretaria de Relações Institucionais. FACILIDADE Começou ontem a concessão automática de salário-maternidade e aposentadoria por idade do INSS, sem que os segurados precisem agendar o atendimento numa agência previdenciária. Agora, basta acessar o portal Meu INSS ou ligar para a central telefônica 135. Em vez de marcar uma data para ser atendido num posto, o interessado vai receber apenas um número do protocolo. Assim, poderá acompanhar se o benefício foi liberado ou não pela internet ou pelo telefone, sem precisar sair de casa. O processo foi simplificado porque as informações previdenciárias necessárias para o reconhecimento do direito a esses benefícios já constam dos sistemas do INSS. Com a liberação automática do pagamento, o INSS emitirá a Carta de Concessão, que será enviada ao segurado pelos Correios, com aviso de recebimento, Segundo o INSS, a previsão é que de 15% a 20% dos pedidos de salário-maternidade e aposentadoria por idade sejam concedidos na hora. O interessado somente deverá comparecer à agência se for chamado pelo INSS. Do contrário, terá apenas que esperar.

BATE REBATE O ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles foi apontado por Carlos Marun como “um dos responsáveis pelo fim da recessão e, com apoio do MDB, é o pré-candidato à Presidência da República”. Meirelles teve sábado em Campo Grande. A chapa do MDB ao Senado nas eleições deste ano será composta apenas por Waldemir Moka. A decisão foi do presidente regional do partido André Puccinelli. O sargento PM Ricardo Campos Figueiredo, 42 anos, preso na “Operação Oiketikus”, foi exonerado ontem a pedido do cargo de assessor. O militar era motorista e segurança do governador. “Vim como prefeito, com educação, respeito, apenas isso”, disse o prefeito Marquinhos Trad (PSD) que participou no sábado do evento político de Puccinelli “[Sobre aliança] o partido vai decidir por determinação nacional, nós temos que ver com o Kassab, o presidente do partido”.

INFORME CURURU Como diria a Dilma, o Lula só continua preso, porque ainda não foi solto.


5

Dourados, terça-feira 22.5.2018 O PROGRESSO

Economia VALTER CAMPANATO/AGÊNCIA BRASIL

INDICADORES ECONÔMICOS progresso@progresso.com.br

BOLSAS Ibovespa: Pontos: Máxima de Mínima de Volume: Variação em 2018: Variação no mês: Dow Jones: Pontos: Nasdaq: Pontos: Ibovespa Futuro: Pontos: Máxima (pontos): Mínima (pontos):

BLUE CHIPS -1,49% 83.288,14 84.562 pnts 83.178 pnts 12,3 bilhões 9,01% -3,28% +0,02% 23.930,15 -0,18% 7.088,15 -1,41% 83.785 85.080 83.650

Preço Itau Unibanco PN Petrobras PN Bradesco PN Ambev ON Petrobras ON BRF SA ON Vale ON Itausa PN Cielo ON JBS ON

Cotação: Variação: 6,30% ao ano 9,36% ao ano 0,71% ao mês 6,39% ao ano 6,40%

Petrobras anuncia novo aumento para o diesel e a gasolina Este é o 11º aumento do preço da gasolina nos últimos dezessete dias. Ao longo do mês de maio, o preço da gasolina subiu 16,07% Nielmar de Oliveira Agência Brasil Os preços do diesel e da gasolina voltam a subir nas refinarias a partir de hoje. Segundo informações do site da Petrobras, a gasolina subirá 0,9% e o diesel 0,97%. Com a alta, o preço da gasolina passará a custar R$ 2,0867, enquanto o do óleo diesel sobe para R$ 2,3716. Este é o 11º aumento do preço da gasolina nos últimos dezessete dias.

Já o óleo diesel, que aumentará 0,97%, acumula alta de 12,3% desde o dia 1º de maio, aponta Petrobras A exceção ocorreu entre os dias 12 e 15 deste mês, quando a estatal interrompeu a sequência de altas ao manter o preço da gasolina em R$ 1,9330, e entre os dias 19 e 21 quando os preços passaram para R$ 2,0680. Ao longo do mês de maio, o preço da gasolina subiu 16,07%. O produto iniciou o mês custando R$ 2,0877 na porta das

refinarias, sem a incidência de impostos, e passará a valer a partir da meia-noite de hoje R$ 2,0867, contra os R$ 2,0680 que vigora desde o último aumento, no sábado passado. Já o óleo diesel, que aumentará 0,97%, acumula alta de 12,3% desde o dia 1º de maio. Com o último aumento, o preço do produto passará de R$ 2,3488 – preço que passou a valer também no último sábado – para R$ 2,3716. É o sétimo aumento consecutivo do produto. A Petrobras rebate as criticas às altas constantes dos derivados a atribui as elevações de preços às oscilações do preço do barril do petróleo no mercado externo. Segundo a estatal, “os combustíveis derivados de petróleo são commodities e têm seus preços atrelados aos mercados internacionais, cujas cotações variam diariamente, para cima e para baixo”. De acordo com a companhia, a variação dos preços nas refinarias e terminais é importante para que a empresa possa competir de forma eficiente no mercado brasileiro.

Saiba mais

Governo ainda estuda redução de impostos sobre combustíveis Mariana Tokarnia e Kelly Oliveira/Agência Brasil O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, disse ontem que o governo examina a redução de tributos incidentes sobre os combustíveis, mas não tem ainda nenhuma decisão sobre o assunto. Em teleconferência com a imprensa estrangeira, Guardia afirmou que medidas para reduzir as alterações constantes nos preços estão sendo discutidas, mas destacou que o governo não tem neste momento “Ġexibilidade ğscal”. “Estamos no meio de um processo de consolidação fiscal e temos que ser muito cuidados em relação à receita ğscal”, disse. Alta do dólar Guardia reforçou que a alta do dólar é um movimento global e o Brasil não tem como evi-

Mercado financeiro aumenta estimativa de inflação para 3,5% Já a projeção para o índice em 2019 passou de 4,00% para 4,01% Fabrício de Castro/ Agência Estado Os economistas do mercado financeiro elevaram a previsão para a inflação de 2018 e 2019. O Relatório de Mercado Focus divulgado ontem, pelo Banco Central (BC), mostra que a mediana para o IPCA este ano foi de 3,45% para 3,50%. Há um mês, estava em 3,49%. Já a projeção para o índice em 2019 passou de 4,00% para 4,01%. Quatro semanas atrás, estava em 4,00%. A projeção dos economistas para a inflação em 2018 está próxima do piso da meta deste ano, cujo centro é de 4,5%, com margem de tolerância de 1,5 ponto porcentual (índice de 3,0% a 6,0%). Para 2019, a meta é de 4,25%, com margem de 1,5 ponto (de 2,75% a 5,75%). Entre as instituições que mais se aproximam do resultado efetivo do IPCA no médio

prazo, denominadas Top 5, a mediana das projeções para 2018 no Focus passou de 3,16% para 3,27%. Para 2019, a estimativa do Top 5 foi de 3,80% para 3,75%. Quatro semanas atrás, as expectativas eram de 3,56% e 4,00%, respectivamente. Em 10 de maio, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) havia informado que o IPCA subiu apenas 0,22% em abril, abaixo do que era esperado pelo mercado. No acumulado do ano, o índice de preços avançou 0,92%. Também com influência sobre as projeções de inflação do mercado, o dólar à vista acumula alta de 6,64% em maio e de 12,71% em 2018. Já o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC manteve a Selic em 6,50% ao ano na semana passada. No comunicado sobre a Selic, o Copom informou que no cenário de referência, que considera juros constantes em 6,50% e dólar a R$ 3,60, as projeções para a inflação estão em torno de 4,0% para

2018 e 2019. No Focus, a inflação suavizada para os próximos 12 meses permaneceu em 4,21% de uma semana para outra - há um mês, ela estava em 4,06%. Entre os índices mensais mais próximos, a estimativa para maio de 2018 foi de 0,33% para 0,32%. Um mês antes, estava em 0,31%. No caso de junho, a projeção passou de 0,28% para 0,30%, ante 0,25% de quatro semanas antes. Preços administrados O Relatório de Mercado Focus indicou nesta segunda-feira elevação na projeção para os preços administrados em 2018. A mediana das previsões do mercado financeiro para o indicador este ano foi de alta de 5,20% para aumento de 5,40%. Para 2019, a mediana foi de elevação de 4,44% para alta de 4,50%. Há um mês, o mercado projetava aumento de 5,00% para os preços administrados neste ano e elevação de 4,48% no próximo ano. As projeções atuais do BC

tar o fortalecimento da moeda americana, mas ressaltou que a equipe econômica atua conjuntamente para conter a volatilidade no mercado ğnanceiro. O ministro lembrou que o Banco Central (BC) reforçou a oferta de swaps cambiais, equivalente à venda de dólares no mercado futuro. Ele acrescentou que o BC e o Tesouro Nacional vão continuar monitorando o mercado de câmbio e de juros. Ontem, o dólar estava em queda. O ministro destacou ainda que o país tem estabilidade econômica graças a fatores como elevado nível de reservas internacionais, déficit em transações correntes baixo e coberto por investimento estrangeiro direto, inflação abaixo da meta, taxa básica de juros, a Selic, no menor nível histórico, e acrescentou que o governo vai continuar a implementar sua agenda de reformas.

para os preços administrados indicam elevações de 4,8% em 2018, 3,8% em 2019 e 4,0% em 2020. Estes porcentuais foram atualizados no Relatório Trimestral de Inflação (RTI), divulgado no fim de março. Outros índices O relatório do BC também mostrou que a mediana das projeções do IGP-DI de 2018 passou de 5,22% para 5,55%. Há um mês, estava em 4,50%. No caso de 2019, o IGP-DI projetado foi de 4,32% para 4,27%, ante 4,25% de quatro semanas antes. Calculados pela Fundação Getulio Vargas (FGV ), os Índices Gerais de Preços (IGPs) são bastante afetados pelo desempenho do câmbio e pelos produtos de atacado, em especial os agrícolas. Nas últimas semanas, estes indicadores têm sido especialmente impactos pelo avanço firme do dólar ante o real. Outro índice, o IGP-M, que é referência para o reajuste dos contratos de aluguel, foi de 5,21% para 5,36% nas projeções dos analistas para 2018. Quatro levantamentos antes, estava em 4,59% Para 2019, a projeção foi de 4,46% para 4,45%, ante 4,40% de quatro semanas atrás.

Abril

+0,67%

R$ 1,0641

DÍVIDA EM TR OU TRD

R$ 954,00

R$ 25,52

POUPANÇA (APLICAÇÃOAPARTIRDE 04/05/12)

Maio 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

Variação +0,54%

* 1 onça-troy equivale a 31,1035 gramas

UFERMS Abril

799,591 centavos de dólar -0,96%

Cotação Ouro US$ 1.312,70 a onça-troyy Ouro BM&F (à vista) 149,000

SALÁRIO MÍNIMO

A Petrobras atribui os aumentos às oscilações no preço do barril de petróleo no mercado externo

-1,97% -0,66% -2,06% -0,31% -1,06% -1,22% +0,78% -2,73% -6,2% -2,89%

OURO

UFIR Novembro/2000

Variação

R$ 47,74 R$ 22,45 R$ 32,97 R$ 22,60 R$ 24,31 R$ 24,30 R$ 49,09 R$ 12,45 R$ 17,99 R$ 8,41

GLOBAL 40

JUROS - CDB preğxado de 30 dias, - Capital de giro, - Hot money, - CDI, - Over a

em R$

0,3715% 0,3715% 0,3715% 0,3715% 0,3715% 0,3715% 0,3715% 0,3715% 0,3715% 0,3715% 0,3715% 0,3715% 0,3715% 0,3715% 0,3715% 0,3715% 0,3715%

Dia do vencimento

Fatores de

Maio 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22

0,01327337 0,01327208 0,01347435 0,01323848 0,01330290 0,01313882 0,01312098 0,01299397 0,01298011 0,01329316 0,01330249 0,01329425 0,01316426 0,01302982 0,01316848 0,01299723 0,01324700 0,01319915 0,01307221

(Multiplique a quantidade de TR ou TRD do carnê pelo fator de atualização da data do vencimento. A aplicação desse fator único atualiza a dívida pela TR do dia do aniversário do contrato e converte o resultado para reais).

TBF

TR

Abril 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30

0,4678% 0,4682% 0,4667% 0,4421% 0,4207% 0,4428% 0,4650% 0,4644% 0,4545% 0,4647% 0,4442% 0,4227% 0,4450% 0,4672%

Abril 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30

0,0000% 0,0000% 0,0000% 0,0000% 0,0000% 0,0000% 0,0000% 0,0000% 0,0000% 0,0000% 0,0000% 0,0000% 0,0000% 0,0000%

Maio 01 02

0,4672% 0,4895%

Maio 01 02

0,0000% 0,0000%

CÂMBIO Dólar comercial no balcão Dólar Paralelo Dólar Ptax Dólar Turismo Dólar Futuro (junho) Euro Euro comercial Euro turismo

Compra R$ 3,5231 R$ 3,60 R$ 3,5478 R$ 3,5030 R$ 3,5320 US$ 1,199 R$ 4,2220 R$ 4,1900

Venda R$ 3,5236 R$ 3,70 R$ 3,5484 R$ 3,6700 US$ 1,1991 R$ 4,2240 R$ 4,3930

Variação -0,79% -0,54% +0,17% -0,62% -0,83% +0,29% -0,42% -0,32%

INFLAÇÃO

ACUMULADO

ÍNDICES

Fevereiro

Março

no ano

12 meses

INPC (IBGE) IGP-M (FGV) IGP-DI (FGV) IPC (FIPE) IPCA (IBGE) CUB (SINDUSCON) FIPEZAP-SP (FIPE)

0,18 0,07 0,15 -0,42 0,32 0,31 0,18

0,07 0,64 0,56 0,00 0,09 -0,02 0,17

0,48 1,47 1,30 0,05 0,70 0,71 0,51

1,56 0,20 0,76 1,93 2,68 3,10 1,54

IMPOSTO DE RENDA (DESCONTO NA FONTE) TABELA OFICIAL DA RECEITA FEDERAL Base de cálculo Até R$ 1.903,98 De R$ 1.903,99 até R$ 2.826,65 De R$ 2.826,66 até R$ 3.751,05 De R$ 3.751,06 até R$ 4.664,68 Acima de R$ 4.664,68

Alíquota % 7,5 15 22,5 27,5

Deduzir-R$ Isento 142,80 354,80 636,13 869,36

Deduções: R$ 189,59 por dependente; pensão alimentícia integral; contribuição ao INSS. Aposentado com 65 anos ou mais tem direito a uma dedução extra de R$ 1.903,98 no benefício recebido da Previdência.

REAJUSTE DE ALUGUEL IGP-M (FGV) IGP-DI (FGV) IPC-FIPE

1,0020 1,0076 1,0193

ABRIL (2018)

IPCA (IBGE) INPC (IBGE) ICV-DIEESE

1,0268 1,0156 1,0257

Obs.: Fatores válidos para contratos cujo último reajuste ocorreu há um ano. Multiplique o valor pelo fator.

AGROPECUÁRIA MILHO - disponível SOJA - disponível Boi gordo Vaca gorda FONTE: Grande FM RURAL

R$ 33,00 (Dourados) R$ 72,00 (Dourados) R$ 132,00 (Brasil Global - à vista) - R$ 132,00 (Friboi/PPorã - c/ 30 dias) R$ 120,00 (Brasil Global - à vista) - R$ 122,00 (Friboi/PPorã - c/ 30 dias)


6

Dourados, terça-feira 22.5.2018 O PROGRESSO

Brasil/Mundo

Opositor de Maduro denuncia fraude: só 46% votaram Principal rival, Henri Falcón, não reconheceu o resultado, disse que a eleição não existiu e pediu nova votação DIVULGAÇÃO

Nicolás Maduro foi declarado vencedor de uma votação presidencial realizada no domingo Rodrigo Cavalheiro, enviado especial da Agência Estado Nicolás Maduro foi declarado vencedor de uma votação presidencial em que 46% dos eleitores participaram, no domingo, em meio a denúncias de abuso de poder e compra de votos. O principal opositor, Henri Falcón, não reconheceu o resultado, disse que a eleição não existiu e pediu uma nova votação. Com 92% das urnas apuradas, Maduro tinha 5,8 milhões de votos (68%). Falcón obtinha 1,8 milhão (21%). O término do mandato está previsto para 2025. “Nunca antes um candidato

“Prometeram 10 milhões de bolívares (US$ 12) a quem registrar seu votos nos ‘pontos vermelhos”, diz Henri Falcón havia ganho com 68% dos votos. Nocaute”, foram algumas das primeiras de palavra do presidente, que criticou as denúncias de Falcón, mas ofereceu um governo de unidade. Falcón havia afirmado, antes da divulgação dos resultados, que não reconhecia o processo eleitoral como válido. “Não houve eleições, é necessária uma nova votação”,

afirmou, dizendo-se disposto a concorrer novamente em dezembro, data prevista até a antecipação do processo por Maduro. O boicote convocado por opositores impedidos de concorrer e a menor afluência de chavistas levaram à baixa participação. Na última votação presidencial, ela foi de 79%. Falcón denunciou mais de 900 irregularidades. Reclamou da presença de postos de informação e controle chavistas a menos de 200 metros dos locais de votação. Também questionou o pagamento prometido pelo chavismo aos que registrassem seu voto nesses pontos por meio da “carteira da pátria”, um sistema de identificação paralelo criado pelo chavismo para monitorar, e assim estimular, a participação de seu eleitorado a base de gratificações. O registro tem 16 milhões de pessoas. “Prometeram 10 milhões de bolívares (US$ 12, pela cotação do mercado negro, 4 vezes o salário mínimo) a quem registrar seu votos nos ‘pontos vermelhos’. Não podemos vender nossa dignidade”, reclamou Falcón. Outro opositor, Javier Bertucci, que obteve 925 mil votos, fez denúncias semelhantes. O presidente antecipou

o processo eleitoral, previsto para o fim do ano, aproveitando um momento em que os principais líderes antichavistas estão impedidos de concorrer. Os opositores então boicotaram a eleição, não reconhecida por parte da comunidade internacional. O chavismo controla o Conselho Nacional Eleitoral, o Judiciário e o Legislativo, que teve funções tomadas por uma Assembleia Constituinte criada no ano passado. Protestos contra o avanço chavista sobre o Congresso resultaram em pelo menos 121 mortes. Maduro enfrenta hiperinflação, projetada em 13.800% pelo FMI para este ano. O desabastecimento nos supermercados foi controlado antes da votação, mas o salário mínimo é insuficiente para comprar um quilo de carne (US$ 3). “A culpa não é do governo. Com o chavismo conseguimos coisas que os anteriores nunca nos deram. Chegamos a comer comida de cachorro antes”, disse o aposentado Félix Urdaneta, portador da “carteira da pátria”. Entre os opositores que preferiram não ir às urnas, o objetivo principal era inflar a abstenção para contestar a legitimidade de Maduro.

Na Venezuela, sorvete custa igual a 1.200 tanques de combustível Quem não gosta de tamarindo ou de cigarros pode abastecer o carro com gasolina comum Rodrigo Cavalheiro, enviado especial da Agência Estado O sorvete de tamarindo de Antonio Mejia é das coisas mais baratas que se pode comprar na Venezuela. Por 15 mil bolívares (US$ 0,02 no câmbio paralelo, que regula o mercado), também é possível comprar dois cigarros avulsos. Isso se for ao mercado a céu aberto do bairro de Catia, onde caraquenhos de toda cidade a cidade fazem fila para ganhar alguns centavos à hiperinflação, em compras para meses. Quem não gosta de tamarindo ou de cigarros, pode abastecer o carro 1.200 vezes com gasolina comum. Considerando-se um tanque de 50 litros, se Mejia quisesse fugir

para Boa Vista por terra, por exemplo, poderia percorrer os 1,5 mil quilômetros umas 400 vezes. Ele se diz muito velho para sair do país uma vez sequer. Aos 70 anos, seu trabalho é um passatempo. O que ganha com o carrinho não paga o transporte de ônibus do tradicionalmente chavista bairro do Petare, onde vive, até o opositor Chacao. A abstenção opositora tornou sua saída ainda mais inútil neste domingo. Diante de um centro eleitoral de Chacao, havia na rua 11 cones laranjas lado a lado às 14h deste domingo. Este é o sistema para organizar filas no lado de fora da escola. Cada cone serve para uma mesa eleitoral, mas o número de eleitores raramente superava o de cones. Quando alguns poucos eleitores se acumularam, deram o azar de cruzar com a administradora Libertad Pizzani,

de 60 anos, que os repreendia furiosa: “Isso não é normal, não se pode participar desta palhaçada. Não voto por respeito à liberdade!” Defensora do boicote proposto por opositores impedidos de concorrer, Libertad trabalha em uma universidade particular que cobra mensalidades de US$ 12 por mês e deve fechar por falta de alunos. “Chavistas acabam de arrancar à força um cartaz em que eu pedia abstenção”, disse, mostrando alguns hematomas no pulso. Também opositor, Rodrigo Meli, comerciante que a viu gritar, desabafou: “Por opiniões como esta, teremos Maduro por 20 anos”. Indiferente ao bate-boca, o sorveteiro Antonio revelou sua preferência. “Meu voto é em Henri Falcón, mas todos sabem que só Maduro pode ganhar”. As informações são do O Estado de S. Paulo.

ARQUIVO

‘Brasil não tem uma lei de proteção de dados’ Herton Escobar Agência Estado O escândalo envolvendo a empresa Cambridge Analytica - que usou dados de 87 milhões de usuários do Facebook para influenciar a as eleições de 2016 nos Estados Unidos - mostra “como dados pessoais podem ser usados para novas formas de manipulação de nossos gostos, preferências e interesses”, afirma o professor Dennys Antonialli, coordenador do Núcleo de Direito, Internet e Sociedade da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (NDIS-USP). O pesquisador, que será um dos palestrantes no USP Talks sobre Privacidade na Era Digital, que acontece hoje, também defende que o Brasil tenha um marco legal para determinar limites para coleta e uso de dados pessoais de cidadãos. “Até hoje o Brasil ainda não tem uma lei geral de proteção de dados, instrumento regulatório que já existe em mais de cem países ao redor do mundo”, diz Antonialli. O USP Talks acontece nesta terça-feira, das 18h30 às 19h30, no auditório do Museu de Arte de São Paulo (MASP). A entrada é gratuita, com distribuição de ingressos na bilheteria à partir das 16h30. O evento terá outra palestrante, a professora Elizabeth Saad Corrêa, da Escola de Comunicação e Artes (ECA-USP).

Com fluxo de brasileiros, português é falado no Japão Júlia Marques Agência Estado O mês ainda é maio, mas a província de Aichi fez, no domingo, uma festa junina, com direito a quadrilha e caldo de cana - importado da Tailândia, é verdade. Na região mais tupiniquim do Japão, com 53 mil brasileiros, o português é o idioma de fábricas e algumas escolas, pode ser ouvido nas ruas e está até no site oficial de governos locais. “Abro a janela e vejo brasileiros passando. Aqui tem restaurante, mercado, Banco do Brasil”, diz Thiago Tagawa, de 32 anos, que desde 2017 mora na cidade de Okazaki, em Aichi. A família de Tagawa dribla as crises com migrações. Em 2000, ele viajou ao Japão para juntar dinheiro, mas voltou ao Brasil em 2009, fugindo da recessão mundial. Oito anos depois, foram os problemas no Brasil que o expulsaram. Além de Tagawa, quatro dos sete irmãos se mudaram recentemente para o país. “E o resto está vindo.” Apesar de já ter morado no Japão, Tagawa fala pouco japonês, mas diz não sentir muita falta. “Nos parques tem placa em português e há tradutor na prefeitura, nos hospitais”, conta ele, que trabalha de madrugada em uma fábrica de autopeças com outros conterrâneos. Para Guida Suzuki, voluntária na Associação Brasileira de Toyohashi (NPO-ABT), a segunda cidade com mais brasileiros no Japão, o volume de informações “mastigadas” em português desestimula o brasileiro a estudar o idioma local. “O que mais queremos é que eles saibam o mínimo da língua para se virarem sozinhos.”

Papa Francisco disse a homosexual que Deus o fez gay, “o ama assim e a mim não importa”, segundo o jornal espanhol

Francisco consola rapaz molestado por padre no Chile Ex-ministro que ajudou a iniciar o processo se disse vingado pela decisão Agência Estado O chileno Juan Carlos, que sofreu abuso sexual de um padre pedófilo, afirmou que o papa Francisco disse a ele que Deus o fez gay, “o ama assim e a mim não importa”, segundo o jornal espanhol El País. Este seria um dos comentários mais progressistas já feitos pelo pontífice sobre homossexualidade. De acordo com o relato feito à publicação, Cruz recentemente teve uma longa conversa em particular com o papa na qual falou sobre os abusos que sofreu e a falta de ação por parte dos bispos sobre as denúncias. “Haviam dito a ele que eu era praticamente um pervertido. Expliquei que não sou a reencarnação de São Luis Gonzaga, mas ta m bém n ã o s o u u m a pessoa má. Tento não fazer mal a ninguém. Ele então me disse ‘Juan Carlos, você ser gay não importa. Deus te fez assim, te ama assim e a mim não importa”, contou o chileno ao El País. Ele também afirmou que Francisco pediu perdão “em nome do papa e da Igreja” por tudo o que Cruz passou. Os comentários de Francisco foram elogiados pela comunidade LGBT como mais um sinal de que

o pontífice quer fazer com que os homossexuais se sintam bem-vindos e amados pela Igreja Católica. Questionado sobre os comentários do pontífice feitos a Cruz, o porta-voz do Vaticano, Greg Burke, disse à emissora CNN que “normalmente não comentamos as conversas particulares do papa”. De acordo com o El País, Cruz foi vítima de abusos cometidos pelo padre Fernando Karadima. Um de seus discípulos era Juan Barros, quem Cruz acusa de estar presente durante os episódios de abuso. Inicialmente, Francisco desprezou os relatos das vítimas e até mesmo de membros do seu conselho sobre abuso sexual. Em 2015, ele nomeou Barros como bispo do Chile. Outros bispos se opuseram à nomeação porque sabiam que o passado de Barros era problemático. Ainda em 2015, Francisco recebeu uma carta de Cruz detalhando seus erros. Na ocasião, o papa enfureceu os chilenos ao dizer que as acusações contra Barros eram “calúnias” e que tinha certeza de sua inocência. Na sexta-feira, todos os bispos chilenos puseram seus cargos à disposição do pontífice. Em declaração à imprensa, os 34 bispos convocados pelo papa para prestar conta sobre os escândalos de abuso sexual anunciaram que “todos” puseram suas “acusações nas mãos do Santo Padre para que livremente decida em relação a cada um”.

Corpo do vice-prefeito Mac Dowell será sepultado hoje O engenheiro morreu na noite de domingo, devido a complicações de infarto Douglas Corrêa/ Agência Brasil O corpo do vice-prefeito do Rio, Fernando Mac Dowell, 72 anos, será velado hoje, das 9h às 14h, no Palácio da Cidade, sede da prefeitura, em Botafogo, zona sul da capital fluminense. O enterro será às 15h, no Cemitério São João Batista, no mesmo bairro. O engenheiro morreu na noite de domingo, devido a complicações decorrentes de um infarto, no Hospital Vitória, onde estava internado desde a semana passada. O prefeito Marcelo Crivella disse, em nota, que “hoje, o Rio amanheceu triste”. “Nos últimos minutos de ontem, a morte nos deixou imenso pesar quando arrebatou o amigo,

o servidor do povo, o carioca genuíno, honesto, humilde e modesto, cuja alma fraterna conquistou admiradores. A inteligência rara, com fulgor, o colocou na aristocracia da engenharia nacional”. O prefeito ressaltou a importância de Mac Dowell na implantação e modernização do transporte de massa, especialmente as linhas 1 e 2 do metrô. “Todos podem imaginar o que representa em volume de obra e o que requer de soluções técnicas, inéditas e criativas, a construção de imensas galerias subterrâneas em uma cidade altamente urbanizada, e que não pode parar, para tornar realidade um complexo sistema como o nosso, no qual milhões de passageiros viajam com segurança em trens velozes e modernos. As linhas 1 e 2 do metrô do Rio foram no passado o seu desafio; hoje são a sua realização e, para sempre, serão o marco de sua capacidade intelectual e moral”.


7

Dourados, terça-feira 22.5.2018 O PROGRESSO

Polícia MARINA PACHECO/CG NEWS

PRF apreende R$ 44,4 mil em notas falsas Veículo que transportava o dinheiro também tinha compartimento oculto com 48 quilogramas de maconha e teria saído de Ponta Porã DIVULGAÇÃO/PRF

Um homem de 38 anos foi preso em flagrante com maconha e dinheiro falsos na BR-267, em Bataguassu. Ele conduzia um Fiat/Uno com placas de Aragoiania (GO) no momento da abordagem policial. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), foram encontrados 66 tabletes de maconha em compartimento oculto que totalizaram 48 quilogramas da droga. Ainda foram achados 2.200 cédulas falsas de R$ 20, R$ 50 e R$ 100 que totalizaram R$ 44,4 mil. O motorista confessou que pegou o carro carregado em

Além do dinheiro falso, o homem estava transportando drogas que seriam levadas de MS até Goiânia (GO) um posto de combustíveis na entrada de Ponta Porã e levaria até Goiânia (GO) onde receberia pelo transporte dos ilícitos. Mais droga Na noite de domingo, a apreensão da PRF foi de 300 quilogramas de maconha na BR463 em Ponta Porã. Em nota, a polícia disse que observou um WW/Gol com placas de Mendonça (SP) passar pela Unidade Operacional do Capey em alta velocidade que causou desconfiança. Houve um acompanhamento tático e quilômetros depois a abordagem, porém,

Caminhão tentou fazer a conversão e bateu na motocicleta

Criança morre em acidente de trânsito em Campo Grande Dinheiro falso apreendido pela PRF tinha 2.200 notas distribuídas em R$ 20, R$ 50 e R$ 100 o condutor entrou em fuga a pé em um milharal e não foi mais localizado. Dentro do veículo foram encontrados vários tabletes de maconha que totalizaram 273 quilogramas e sacos plásticos de skunk (super maconha) que totalizaram 37 quilogramas. Cigarro A PRF evitou que uma carga com 11 mil maços de cigarro, sem nota fiscal, chegasse a seu destino. No domingo, policiais fizeram abordagem na BR-262, em Miranda, a um veículo VW/Voyage, com placas de

Belo Horizonte (MG), que estava sendo conduzido por um homem de 38 anos. De acordo com a nota da PRF, ele apresentou nervosismo e levantou suspeitas de algum ilícito. Ao realizarem vistoria no interior do veículo, a equipe encontrou diversos pacotes de cigarros de origem estrangeira. Ainda de acordo com a nota, o prejuízo aos criminosos ultrapassou R$ 55 mil com esta apreensão. O condutor afirmou que comprou os cigarros em Campo Grande e que levaria para Corumbá. Ele foi preso em flagrante e responderá pelo crime.

Mais cigarro Policiais do Departamento de Operações de Fronteira (DOF) apreenderam no domingo, um veículo Chevrolet Classic de cor prata carregado com 1.750 pacotes de cigarros de origem estrangeira e sem a documentação de regularidade fiscal. A apreensão ocorreu durante abordagem na rodovia MS-164. O condutor de 22 anos disse aos policiais que foi contratado para levar o cigarro de Ponta Porã até Campo Grande. A ocorrência foi registrada e entregue na Delegacia de Polícia Federal de Ponta Porã para os procedimentos legais.

CIDO COSTA/DOURADOS AGORA

Homem sobrevive após levar oito tiros em Mundo Novo

Homem em Dourados segue internado em estado grave

Mais tiros Em Dourados, um homem de 25 anos foi atingido por dois tiros enquanto assistia a uma partida de futebol no Jardim Pantanal no domingo. Ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado ao Hospital da Vida em estado grave. De acordo com os policiais,

a vítima, que cumpre pena em regime semiaberto, foi atingida no tórax que transfixou nas costas e no maxilar que transfixou a face destruindo o maxilar. Os atiradores - um deles estava sem camisa - fugiram numa motocicleta. Segundo populares, homens em duas motos davam cobertura à tentativa de ho-

micídio. Um veículo de cor vermelha também passou em alta velocidade pelo local do crime. Policiais militares fizeram rondas na região do atentado, mas não encontraram os suspeitos. Em setembro do ano passado, a vítima teria escapado de outra tentativa de assassinato.

Acusado de matar investigador de polícia é condenado a mais de 28 anos

dência. Segundo consta nos autos, a outra vítima, o Investigador de Polícia Judiciária José Nivaldo de Almeida, após perceber que o denunciado estava armado, saiu de sua residência e deu voz de prisão ao denunciado. O investigador tentou imobilizar o denunciado, mas foi atingido no tórax por um disparo da arma de fogo. A vítima caiu, apoiando-se sobre os joelhos, momento em que foi novamente atingido. Por fim, apesar dos pedidos de misericórdia feitos pela vítima, o denunciado efetuou outros disparos, inclusive um contra a cabeça do ofendido, matando-o.

Um homem de 54 anos sobreviveu após ser atingido por oito tiros de arma de fogo no domingo em Mundo Novo. Ele estaria em frente a sua residência no momento que sofreu a tentativa de homicídio e foi encaminhado ao hospital do município com quatro tiros na costa, dois na perna esquerda e um em cada braço. De acordo com o boletim de ocorrência, a vítima estava na companhia da esposa, e foi atingida enquanto cortava uma árvore em frente da residência. Os tiros, segundo a vítima, teriam sido efetuados por um homem que chegou ao local em um veículo branco. A vítima ainda relatou aos

Conselho de Setença reconheceu por maioria de votos a materialidade do crime

O homem acusado de matar o investigador de polícia judiciária José Nilvaldo de Almeida no dia 28 de junho de 2015 foi condenado na sexta-feira a em 28 anos e 9 meses de reclusão. O julgamento aconteceu no Tribunal do Júri de Iguatemi. Durante o julgamento, o

Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPE), representado pelo Promotor de Justiça Thiago Barbosa da Silva, titular da Promotoria de Justiça de Iguatemi pediu a condenação do réu pelo crime de homicídio qualificado com recurso que dificultou a defesa da vítima e pelo motivo torpe. Já a defesa, feita pela Defensoria Pública do Estado, apresentou a tese de desclassificação da tentativa de ho-

Um acidente de trânsito na manhã de ontem em Campo Grande causou a morte de um menino de 10 anos. Ele estava em uma moto pilotada pelo avô de 57 anos que colidiu em um caminhão no cruzamento da Avenida Lúdio Martins Coelho com a Rua João Pedrossian, na Vila Bandeirantes – região do Aeroporto Internacional de Campo Grande. De acordo com o site Campo Grande News, a criança teve traumatismo craniano grave, fraturas e morreu antes da chegada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

De Itaporã policia@progresso.com.br

micídio para lesão corporal leve, bem como o afastamento da qualificadora do motivo fútil. O réu foi condenado pelo porte ilegal de arma de fogo, crime de furto, tentativa de homicídio e homicídio qualificado. Caso Em de junho de 2015, em Tacuru, a acusado matou a tiros Leandro dos Santos Freitas que retornava para sua resi-

O avô foi levado para a Santa Casa com escoriações, consciente e totalmente desorientado e teria ficado em choque. “Ele não sabia falar o nome do neto e dizia que estava sozinho na moto”, contou o tenente, Henrique Falcão, do Corpo de Bombeiros. O motorista do caminhão ficou o tempo todo no local do acidente e apresentava muito abalado com o acidente. Ele alegou que não viu a motocicleta ao tentar fazer um contorno quando bateu e derrubou a moto. Ainda segundo o site da capital, o motorista deve respondeu por homicídio culposo (quando não há a intenção de matar) na direção de veículo automotor. Ele não estava embriagado e acionou o socorro após o ocorrido.

Motorista embriagado é preso pela PM de Itaporã Ele seria douradense e se envolveu em um acidente na noite de domingo

policiais o nome e o endereço do possível suspeito. Durante fiscalização no local, foram encontrados cinco cartuchos ponto 40 deflagrados e um projétil amassado. Peritos estiveram no local da tentativa de assassinato, mas vizinhos já haviam lavado a calçada e as cápsulas recolhidas e jogadas fora. De acordo com o site Campo Grande News, vítima segue internada e o caso está sendo investigado na Delegacia de Polícia Civil de Mundo Novo.

Ele estaria em companhia a esposa em frente de sua residência quando foi atingido

Menino de 10 anos estava em moto pilotada pelo avô que colidiu em um caminhão

Um homem de 46 anos, morador em Dourados, foi preso na noite de domingo em Itaporã por dirigir sob efeito de álcool e causar um acidente de trânsito. De acordo com a Polícia Militar (PM), uma equipe foi acionada após um acidente e verificou que um dos envolvidos apresentava alteração e sinais de embriaguez. Ainda segun-

do a PM, o homem nem mesmo sabia dizer o município em que estava e afirmou por diversas vezes estar em Dourados. O autor negou ter ingerido bebida alcoólica, aceitando realizar o teste bafômetro, que resultou em 1,16 mg/l (limite de 0,34 mg/l). A vítima do acidente relatou que conduzia o veículo WW/ Polo quando ao frear para passar no quebra-molas, o veículo GM Corsa com placas de Dourados colidiu na traseira. O acidente resultou somente em danos nos veículos e o acusado foi encaminhado à delegacia de Itaporã para providências legais.


8

Dourados, terça-feira 22.5.2018 O PROGRESSO

Esportes DIVULGAÇÃO

Seleção começa a se preparar para a Copa Primeiros jogadores se apresentaram ontem em Teresópolis (RJ) Da Agência Estado

Equipe douradense com os troféus e medalhas conquistadas na competição disputada no início deste mês em Campo Grande

Crossğt Dourados faz 4 pódios na capital Pela primeira vez disputando a Gorillas Games com competidores de MS, SP e MG, equipe douradense conquistou dois títulos nas categorias Scale e RX Renato Giansante esportes@progresso.com.br Com oito duplas femininas e cinco masculinas na categoria Scale (iniciante) e mais uma atleta na categoria RX Feminino (individual), a Crossfit Dourados conquistou quatro pódios na Gorilla Games disputada na AABB de Campo Grande no início do mês. Dois desses pódios vieram com medalhas de ouro. Os resultados surpreenderam a sócia do box (academia) Michele Mendonça que relatou a primeira oportunidade de enviar atletas na competição e viu seus alunos apresentarem um potencial para futuras competições fora do Estado. “Foi uma surpresa os resultados por ser a primeira vez

que levamos competidores. Muitos não conseguiram o pódio, mas obtiveram bons lugares nesta competição”, disse Michele em visita ao Jornal O Progresso.

A coach Éllen Benites que ğcou em terceiro na categoria RX feminino Individual e foi premiada em dinheiro O Gorrila Games teve dois dias com um total de cinco wods (treino do dia). Michele explica que não há como prever o que será pedido em cada etapa e os competidores só descobrem na hora da prova. “Eles explicam o que os atletas devem fazer no wods e vai do atleta conseguir realizar a maior pontuação daquela etapa. Depois é so-

mada a pontuação que faz a classificação final”, explicou citando que a competição, com exceção a categoria RX, é disputada em duplas. Raul Viana e Fogaça Júnior venceram a categoria Scale em prova disputada por com mais 33 duplas inscritas. Já na mesma categoria feminina, Larissa Andreatta e Stéfanny Rondina foram as campeãs em prova com outras 39 duplas. Uma das atletas da equipe Crossfit Dourados na competição, Geoavana Mendonça disse que se superou e conheceu a força que pensava não existir. “Esse campeonato serviu para me mostrar que eu posso tudo o que eu quero. Me superei e estou muito feliz pela participação e pelas pessoas que lá conheci”, disse

a competidora que terminou em quinto lugar com a parceira Larissa Diniz. A Crossfit Dourados está há quatro anos em atividade e conta hoje com cerca de 150 alunos em um trabalho de condicionamento físico diário em treinos intensos. “O crossfit é uma maneira de realizar exercícios físicos de maneira não monótona, já que cada dia há um diferente tipo de treino. Qualquer pessoa pode experimentar e vai aprender neste, que se tornou um esporte, uma disciplina para se exercitar com resultados fantásticos”, encerrou Michele. Para mais informações sobre o esporte e como fazer parte da equipe podem ser obtidos através do (67) 992977288.

A seleção brasileira começou ontem um período de 27 dias de preparação até a estreia na Copa do Mundo da Rússia. Parte do total dos 23 convocados por Tite se apresentaram na Granja Comary, em Teresópolis (RJ). As ausências certas são de Casemiro e Marcelo, do Real Madrid, e Roberto Firmino, do Liverpool. O trio disputará a final da Liga dos Campeões no sábado e por isso se apresenta apenas na próxima semana, já em Londres, quando o Brasil inicia sua “fase europeia” de preparação. Alisson, Philippe Coutinho e Miranda, que atuaram domingo por seus clubes na Europa, só vão chegar hoje na Granja Comary. Será a primeira vez em quase dois anos à frente da seleção que Tite terá um longo período para treinar o time. E ele vibra com essa possibilidade. “Vamos conseguir trabalhar alguns

detalhes, virtudes e defeitos dos adversários”, ressaltou o treinador após anunciar os convocados na segunda-feira passada. “(A intenção é) usar esses atletas com o melhor nível técnico possível, estabelecendo algumas variações (táticas).” Os jogadores não vão trabalhar com bola nestes primeiros dias. O grupo fará exames clínicos e será avaliado no novo centro de excelência, inaugurado sexta-feira pela CBF. A intenção da comissão técnica é ter um diagnóstico preciso da condição física de cada jogador, já que eles chegam em condições variadas - os que jogam em clubes europeus estão terminando a temporada, enquanto que os que atuam no País não estão nem mesmo na metade dela. A partir dos resultados dos testes, os preparadores físicos e fisiologistas do time vão programar treinos individualizados. A ideia é fazer com que o elenco tenha uma condição mais uniforme já para a estreia na Copa do Mundo, diante da Suíça, em 17 de junho. A formação do time para o Mundial começará a ser esboçada amanhã, quando Tite comandará suas duas primeiras atividades com bola em um dos gramados do CT. LUCAS FIGUEIREDO/CBF

O zagueiro Marquinhos foi um dos primeiros a se apresentar


Eleições

TJMS

Zeca quer defender Tribunal lança agricultura familiar prêmio de no Senado jornalismo 3»*

3»*

Legislativo

DIA A DIA Dourados, terça-feira 22.5.2018

Daniela aguarda conversas para decidir pré-candidatura 3»*

O PROGRESSO

HÉDIO FAZAN

Caminhoneiros paralizaram atividades ontem em vários trechos de rodovia de MS

Alta do diesel paralisa transporte e afeta seis mil indústrias em MS Protesto, que em MS teve adesão de 19 mil caminhoneiros, segue por tempo indeterminado no Estado Valéria Araújo Flavio Verão valeria@progresso.com.br A alta no diesel, que culminou com paralisação do transporte rodoviário em 17 Estados, afetou cerca de 6 mil indústrias de Mato Grosso do Sul. A estimativa é da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul (Fiems), que informou que ainda não há como mensurar os prejuízos. De acordo com o diretor de administração do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logistica de MS (Setelog), Dorival Oliveira, se a paralisação continuar, a previsão é de que em três dias comece a faltar combustível nos postos de venda , no quinto dia pode faltar medicamentos e no 15º material de limpezaa e insumos gerais. “O transpor-

te de cargas tem sua força e os impactos são expressivos na economia do país. Infelizmente com as altas e tarifas cada vez maiores, o setor apenas sobrevive, já que não há lucro nenhum na atividade. O diesel representa metade de toda a despesa. Sem contar que a cada aumento, que ocorre a cada 15 dias, o Estado atualiza o imposto estadual e assim vira um bolo de neve de altas”. O bloqueio na BR-277 por caminhoneiros também afetou o fluxo de carga no porto de Paranaguá. O pátio de triagem do porto tinha baixa ocupação de caminhões no início da tarde de ontem, com cerca de 900 vagas livres, das 1.200 disponíveis. Segundo a Appa, em torno de 1.400 caminhões de transporte de grãos estavam programados no sistema de

agendamento do porto para chegar a Paranaguá até o início da tarde, e o número de veículos que estavam agendados e não deram entrada no porto foi de 1.067. A administração informou, contudo, que os terminais graneleiros estão com sua capacidade

No Porto de Paranaguá Ġuxo de carga também registrou baixa durante o dia de ontem máxima de armazenamento ocupada, por isso a paralisação ainda não tem efeito sobre o carregamento de navios. Protesto Contra o aumento do preço do diesel, caminhoneiros se mobilizaram ontem em pelo menos 17 estados. Hoje, as

MS debate diagnóstico obrigatório de câncer no prazo de 30 dias O evento acontece no dia 29 de maio a partir das 14h na Assembleia Legislativa De Dourados progresso@progresso.com.br Na semana em que é celebrado o Dia Internacional de Luta pela Saúde da Mulher, Campo Grande debaterá a urgente necessidade de adoção de um registro compulsório de câncer e a regulamentação do prazo máximo

de 30 dias para diagnóstico da doença na rede pública. O encontro acontecerá em 29 de maio, a partir das 14h, no Plenarinho Deputado Nelito Câmara da Assembleia Legislativa do Mato Grosso do Sul. Promovido pela Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (FEMAMA) e a Associação de Combate ao Câncer da Grande Dourados (ACCGD),o debate será presidido pelo deputado João Grandão. O encontro faz par-

te de uma série que acontecerá em 9 estados brasileiros com o objetivo de discutir a implementação de políticas públicas em prol do combate ao câncer de mama e tem apoio do grupo multissetorialGo All e da União Internacional de Controle do Câncer (UICC). O debate, voltado aos deputados estaduais, profissionais de saúde, ao terceiro setor e à população em geral, tem como foco tópicos como a urgente necessida-

refinarias registram mais uma alta nos preços, de 0,97%. Na semana passada, foram cinco reajustes diários seguidos. A escalada nos preços acontece em meio à disparada nos valores internacionais do petróleo e o aumento anunciado para hoje foi “a gota d’água” da categoria. Em Mato Grosso do Sul, a estimativa é a de que cerca de 19 mil trabalhadores participaram do ato. Prevista para um dia apenas, o protesto chegou a interromper o trânsito de rodovias em alguns trechos do Estado. De acordo com Osni Bellinati, presidente do Sindicato dos Caminhoneiros Autônomos do MS (Sindicam/MS), nenhum profissional “aguenta mais tanto aumento no preço do combustível. “Não dá para trabalhar assim. Aonde a

de de adoção de um registro compulsório da doença e a regulamentação do prazo máximo de 30 dias para diagnóstico na rede pública, além de revisitar temas que pautaram debates similares promovidos pela FEMAMA nestes mesmos estados em anos anteriores, como o acesso a tratamentos adequados do câncer de mama em seu estágio mais avançado, conhecido como metastático. A inclusão no SUS dos medicamentos trastuzumabe e pertuzumabe para esse tipo de câncer, anunciada pelo Ministério da Saúde em 2017, foi uma importante conquista de pacientes com a contribuição desse trabalho.

Petrobras quer chegar? Toda semana tem aumento”, afirmou. A Petrobras tem informado que as revisões podem não refletir para o consumidor final, pois isso depende dos postos. Segundo a Agência Nacional do Petróleo, do Gás Natural e dos Biocombustíveis (ANP), o preço médio do diesel nas bombas já acumula alta de 8% no ano. O valor está acima da inflação acumulada em 2018, de 0,92%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os caminhoneiros autônomos dizem estar no limite e afirmam que uma carga tributária menor daria fôlego ao setor, já que o diesel representa 42% do custo da atividade. Os aumentos do diesel são resultado da nova política de preços da Petrobras, que re-

passa para os combustíveis a variação da cotação do petróleo no mercado internacional, para cima ou para baixo. Embora o ato estava agendado para ser realizado apenas ontem, a Abcam (Associação Brasileira dos Caminhoneiros), entidade que convocou a greve, diz que os movimentos só vão parar quando o governo decidir negociar o corte de impostos para baixar o preço dos combustíveis. Por meio de comunicado aos caminhoneiros, a entidade disse ainda que não apoia interdições ou bloqueios em rodovias e que o ato era para ocorrer “de forma pacífica e sem interrupção das rodovias brasileiras”. No entanto, em cada Estado coube aos profissionais adotar a estratégia para chamar a atenção da sociedade e do governo.

DIVULGAÇÃO

Encontro vai acontecer na Assembleia Legislativa de MS


2

Dourados, terça-feira 22.5.2018 O PROGRESSO

Dia a Dia

TJMS lança prêmio de jornalismo

Fiems promove hoje palestra sobre energias renováveis para MS

TJMS

O evento faz parte da programação de “Maio – Mês da Indústria, que acontece na Casa da Indústria, em Campo Grande,a partir das 19h30 DIVULGAÇÃO

De Dourados progresso@progresso.com.br Como parte da programação de “Maio – Mês da Indústria, a Fiems realiza, hoje (22), a partir das 19h30, no auditório do Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS), a palestra “Energias renováveis e oportunidades de negócio”, que será ministrada pelo engenheiro civil Pedro Xavier, que possui 33 anos de experiência no setor elétrico brasileiro. Segundo o gerente do Senai Empresa, Rodolpho Caesar Mangialardo, o evento busca apresentar aos empresários de Mato Grosso do Sul alternativas para reduzir os gastos da produção. “Pensamos que o resultado é a economia em

Prêmio de Jornalismo do TJMS vai distribuir R$ 30 mil Os trabalhos devem ser inéditos e publicados de 1º de janeiro a 31 de agosto De Dourados

Os presentes no evento também poderão obter mais informações sobre o mercado livre de energia, criado em 1995 despesas para o empresário, o que facilita o balanço de sua empresa, além de gerar uma excelente oportunidade para novos negócios, novos investidores para o estado. Tudo isso ainda contando com uma ajuda ímpar no quesito ambiental”, afirmou. Pedro Xavier explicou que as mudanças climáticas que afetam diretamente a energia produzida por hidrelétricas no país e a crise econômica aumentaram a discussão no Brasil sobre fontes de energia limpas, mais baratas e eficientes. “E esse debate não está restrito ao Brasil, mas ao mundo todo, principalmente depois do Acordo de Paris, em

A forte crise econômica aumentou a discussão no Brasil sobre fontes de energia limpa

que 195 países se comprometeram a reduzir emissões de gases de efeito estufa no contexto do desenvolvimento sustentável”, ressaltou. Ele ainda acrescentou que durante a palestra na Fiems, os empresários terão a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre as alternativas disponíveis hoje para economizar os gastos com energia elétrica. “Uma opção para região de Mato Grosso do Sul são investimentos em energia solar, energia eólica, energia

de biomassa e a implantação de PCH´s (Pequenas Centrais Hidrelétricas), que além de reduzir custos com energia, contribuírem para a preservação do meio ambiente”, comentou. Os presentes no evento também poderão se informa mais sobre o mercado livre de energia, criado em 1995 com o objetivo de promover a competição no setor. “Nele, os contratos de compra e venda são negociados livremente entre consumidores e gerado-

Conselheiros do Sebrae de MS destacam ações da Aced A.FROTA

O encontro realizado na sextafeira na Aced durou cerca de duas horas

De Dourados progresso@progresso.com.br O Conselho Deliberativo Estadual (CDE) do Sebrae/MS se reuniu na Associação Comercial e Empresarial de Dourados (Aced). O encontro durou cerca de duas horas e foram debatidos projetos que serão desenvolvidos pela instituição em Mato Grosso do Sul. Entre os participantes do Conselho, estiveram na Aced representantes da Faems (Fe-

Reunião do Conselho Deliberativo Estadual do Sebrae

res. Então acredito que é um evento de extrema importância para os empresários de Mato Grosso do Sul, que vão poder entender melhor sobre diferentes fontes de energia e, a partir daí, avaliar o que pode ser vantajoso para sua empresa”, completou.

Lançado oficialmente durante o Simpósio Regional Violência de Gênero, o 1º Prêmio de Jornalismo do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul terá em sua primeira edição a ComunicAção pela Igualdade de Gênero. O concurso distribuirá R$ 30 mil em prêmios nas categorias Telejornalismo, Jornalismo Impresso, Jornalismo Online, Radiojornalismo, Fotojornalismo e Universitário. A solenidade de premiação será em novembro, durante a 11ª Semana da Justiça pela Paz em Casa. Para participar, o profissional ou acadêmico da área de Comunicação Social deverá inscrever, no site do TJMS, trabalhos inéditos e publicados de 1º de janeiro a 31 de agosto de 2018. O edital e o regu-

lamento do concurso, assim como a ficha de inscrição, estão disponíveis no enedereço eletrônico: https://www.tjms. jus.br/premiojornalistico/. Os trabalhos devem contemplar os seguintes temas: O fenômeno da violência contra a mulher em MS; As contribuições do feminismo na sociedade contemporânea; A participação da mulher nos espaços de poder; A persistência da violência contra a mulher, causas e efeitos. O diretor da Secretaria de Comunicação do Tribunal de Justiça, Carlos Kuntzel, acredita que o prêmio mostrará belíssimos trabalhos de profissionais de MS como contribuição para a efetiva construção da igualdade de gênero. “Os profissionais de Comunicação desempenham importante papel na construção de pensamento e opinião da população ao retratar a sociedade, pautar discussões e divulgar as ações desenvolvidas pela Coordenadoria da Mulher em sua luta diária, que é o combate à violência de gênero. Tenho certeza que os resultados serão excelentes”.

DIVULGAÇÃO

Serviço A programação completa do Mês da Indústria, que tem o patrocínio do Sebrae/MS, pode ser conferida no site www. mesdaindustria.com.br

deração das Associações Empresariais do Mato Grosso Do Sul), Fiems (Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul), Fecomércio-MS (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), Amas (Associação Sul-mato-grossense de Supermercados), Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária do MS) e Sebrae Nacional, entre outros. O presidente do CDE e da Fecomércio-MS, Edison de Araújo ressaltou a importância de a Aced sediar a reunião. “Precisamos diversificar os locais onde fazemos as reuniões. Para que os conselheiros vejam o que nossos parceiros estão fazendo no interior também. Mostrar a nossa produção, a matéria prima que produzimos no Estado. Para que assim a gente possa divulgar e trazer investimentos para Dourados”, afirmou.

A entrega dos troféus ocorreu na cerimônia de domingo

Produtores de MS destacam mostra O evento de encerramento contou com show do Bando do Velho Jack De Dourados A premiação em dinheiro e a oportunidade de exibição e divulgação de curtas-metragens feitos em Mato Grosso do Sul foram os principais pontos elencados pelos diretores que venceram a Mostra Competitiva da 6ª Mostra Audiovisual de Dourados, realizada pela Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). Das 10 categorias, cinco são específicas para MS (Ficção, Documentário, Experimental/Arte, Trash e Videoclipe) e outras são abertas para a concorrência nacional (Grande Prêmio,Melhor Direção, Melhor Roteiro, Melhor Fotografia e Voto Popular). No entanto, nesta edição, curtas de MS ganharam os prêmios de Voto Popular, Melhor Fotografia e até o Grande Prêmio MAD, mesmo concorrendo com obras de outros estados, de forma que realizadores de Mato Grosso do Sul con-

quistaram oito categorias. A entrega dos troféus ocorreu na cerimônia de domingo (20), no Teatro Municipal e contou com o show do Bando do Velho Jack para encerrar a programação da 6ª MAD, iniciada em 15 de maio e que, além da Mostra Competitiva, contou com a Mostra Infantil, Mostra Direitos e Mostra Nacional. Vencedor na categoria Ficção e também na de Melhor Fotografia, o curta Menino Visível foi dirigido por Gabriel PC, da cidade de Naviraí. Na oportunidade, Gabriel PC contou que já teve curta premiado na edição anterior e que, portanto, fez Menino Visível já focado na competição de 2018. “Acho muito legal que seja feita (a MAD) porque tem muitos festivais pelo Brasil, mas poucos com reconhecimento em dinheiro e isso é muito importante”, afirmou. Na MAD, o valor dos prêmios varia de R$ 400 a R$ 3,5 mil, dependendo da categoria e da classificação. Gabriel tem uma equipe amadora, faz alguns videoclipes, mas gosta mesmo é de cinema e por isso fez questão de falar que seria muito importante que existisse um curso superior na área


3

Dourados, terça-feira 22.5.2018 O PROGRESSO

Dia a Dia DIVULGAÇÃO

Aldeia de Douradina recebe patrulha mecanizada A aquisição dos benefícios aconteceu por meio de emenda parlamentar conjunta dos deputados federais Zeca do PT e Vander Loubet DIVULGAÇÃO

Tuta durante o evento de Saúde realizado em Ivinhema

Ivinhema recebe Programa sobre saúde A prefeitura de Ivinhema também é parceira na realização da ação De Ivinhema

Os deputados ğzeram a entrega simbólica da chave do trator nas mãos do prefeito, do capitão da aldeia e de outras autoridades De Douradina Foi realizada na manhã da última sexta-feira (18), na Escola Joãozinho Carapé, na Aldeia Panambi/Lagoa Rica em Douradina, a entrega de uma patrulha mecanizada para a comunidade indígena do Município. A aquisição dos benefícios aconteceu por meio

No uso da palavra, o prefeito Jean Sérgio Clavisso Fogaça agradeceu aos deputados pelo investimento destinado de emenda parlamentar conjunta dos deputados federais Zeca do PT e Vander Loubet. Os parlamentares da Câmara Federal estiveram presentes para fazer pessoalmente a entrega oficial dos recursos. A solenidade também contou

com a presença do prefeito prof. Jean Sérgio Clavisso Fogaça, dos deputados estaduais Cabo Almi e João Grandão, vereadores, secretários e outras autoridades estaduais e municipais. A patrulha mecanizada é composta por um conjunto de equipamentos, sendo eles, um trator agrícola, acompanhado de grade aradora e enxada rotativa (encanteirador) e um motocultivador com implementos. A aquisição da patrulha aconteceu por meio da Funai, em um investimento de aproximadamente R$ 100 mil. No uso da palavra, o prefeito professor Jean Sérgio Clavisso Fogaça agradeceu aos deputados pelo investimento destinado à comunidade douradinense. “É uma satisfação muito grande estar receben-

Crianças e adolescentes vão às ruas contra violência DIVULGAÇÃO

“O objetivo é promover uma ação de prevenção contra a violência sexual”

Festa do Milho entra para calendário oficial de MS O prefeito encontra-se satisfeito com a inclusão da festa no calendário oğcial

De Nova Andradina A Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social realizou, nesta quinta e sexta-feira, dias 17 e 18 de maio, caminhadas de sensibilização à população para celebrar o Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Participaram dos atos em Nova Casa Verde e Nova Andradina, a primeira dama e vereadora, Joana Darc Bono Garcia,alunos das escolas públicas municipal e estadual, rede socioassistencial, secretarias, agentes de endemias, conselhos, universidades, segurança pública, Corpo de Bombeiros, PM, poder legislativo, poder judiciário e subprefeitura de Nova Casa Verde. Com faixas e cartazes, os participantes percorreram a Avenida Moura Andrade e rua DilsonCasarotto (Casa Verde). Nas duas localidades, a programação incluiu ainda apresentações culturais, palestras e blitzes, com distribuição de materiais informativos alusivos à campanha de enfrentamento ao abuso e exploração sexual praticados contra crianças e adolescentes. No distrito, as ações foram encerradas na Escola Municipal Luis Claudio Josué com a apresentação da Banda Marcial Getúlio Vargas. Já na Cidade Sorriso, a mobilização terminou com uma solenidade

do hoje estes investimentos, pois eles vêm de acordo com a necessidade da população indígena de nosso Município. Temos certeza que eles serão de grande utilidade para desenvolvimento da agricultura familiar desta comunidade”, pontuou o prefeito. Em seu discurso, Vander Loubet ressaltou sobre o sentimento pela entrega do benefício. “Sinto muito feliz quando estou na comunidade indígena, pois é um povo o qual me preocupo com o seu bem-estar. Por isso eu e o Zeca estamos entregando esta patrulha mecanizada que irá atender de imediato à necessidade desta comunidade, e nosso desejo é que vocês façam bom uso dela”, disse. O deputado Zeca argumentou que o povo indígena não quer apenas produzir para o

Blitz educativa sobre prevenção

na Câmara Municipal. Além das apresentações culturais dos integrantes do Serviço Convivência e Fortalecimento de Vínculos, alunos de jazz e street dance da Funac se apresentaram para o público presente e autoridades. “O objetivo do evento é promover uma ação de prevenção e enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes no município”, explicou a secretária Julliana Ortega. Representando o poder executivo municipal, o vice-prefeito Newton Luiz Oliveira, afirmou que a Prefeitura devetrabalhar junto com a sociedade para prevenir essas práticas e garantir a proteção necessária às vítimas. “As crianças e adolescentes são enganadas pelas mentiras e manipulações de um aliciador, e muitas vezes, a violência acontece dentro do próprio ambiente familiar. A sociedade não pode fechar os olhos para este problema”.

A tradicional Festa do Milho de Jateí,com sua14ª edição programada para os dias 25 a 27 de maio entrou para o Calendário Oficial de Eventos do Estado de Mato Grosso do Sul. A publicação da Lei Nº 5.194, de 17 de maio de 2018 foi realizada no Diário Oficial do MS desta sexta-feira (18). O prefeito Eraldo Jorge Leite encontra-se satisfeito com a inclusão, garantindo que com esta lei a tendência é se expandir cada vez mais a festa no Estado.Este foi um projeto de lei apresentado na Assembleia Legislativa pelodeputado estadual Maurício Picarelli. A festa é tradicional no município, comemorada anualmente no último sábado do mês de maio. A programação inicia dia sexta-feira (25), 14h, com abertura da Festa do Laço com a disputa da Vaca Gorda eàs 21h show com Paulo Sergio e Renan no salão de festas. No sábado (26) será classificatória da Festa do Laço e as 22h show com João Haroldo & Betinho e Postal Sul. No domingo (27) acontece a final do Circuito do Laço com a disputa das taças eàs 17h show com Pedro & Evandro no palco principal.

próprio consumo. “Os companheiros indígenas comentaram que não querem produzir alimentos apenas para comer, eles querem que a comida produzida dentro da aldeia esteja também nas mesas de todas as famílias brasileiras, nas cestas básicas, na merenda escolar, e querem aumentar sua própria renda”, finalizou Zeca. Os deputados fizeram a entrega simbólica da chave do trator nas mãos do prefeito Jean, do capitão da aldeia Sebastião e de outras autoridades municipais. Douradina é um município brasileiro, situado no estado de Mato Grosso do Sul. Com cerca de 280 km² de área, é o menor município em área de Mato Grosso do Sul. Está situada a 5 km da BR-163 e possui cerca de 5 mil habitantes.

Sábado de frio e chuva no município de Ivinhema, mas foram muitos atendimentos durante todo o dia. É a 16ª edição do Programa Especial Saúde do Homem e da Mulher Rural, iniciativa do Senar – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural que atende uma demanda do Sindicato Rural do município. Na abertura, o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária, Mauricio Saito, falou dos números do programa que atende quem mora e trabalha no campo. “Desde novembro de 2016 – quando realizamos o projeto piloto – até agora, foram quase 12 mil procedimentos e mais de 8 mil pessoas atendidas, em 15 municípios. Chegamos a 16ª edição deste, que sem dúvidas, é o projeto que garante qualidade de vida para quem atua no campo, homens e mulheres que contribuem para o desenvolvimento do agronegócio sul-mato-grossense”. A presidente do Sindicato Rural de Ivinhema e Novo

Horizonte do Sul, Edy Elaine Tarrafel, falou da importância de cuidar da saúde. “Chegou a hora de se prevenir. Nosso sindicato considera prioridade levar saúde para quem está no meio rural, e muitas vezes, enfrenta dificuldade em se deslocar até a cidade para as consultas de rotina. As ações realizadas em parceria com o Senar/MS vão muito além, atendem gratuitamente e com qualidade toda a população”, comenta. A prefeitura de Ivinhema também é parceira na realização da ação. “Todos sabemos que investir em saúde é diminuir gastos. Temos muito o que agradecer à Famasul e ao Senar/MS, por disponibilizarem um projeto que garante qualidade de vida, e ao sindicato rural pela solicitação e o empenho. A união de esforços só traz benefícios aos moradores da região”, comenta o prefeito Eder França Lima. Também participaram do evento o superintendente do Senar/MS, Lucas Galvan; o presidente do Sindicato Rural de Aquidauana, Frederico Stella; de Angélica, Antônio Gisuatto; de Jateí, José Pereira da Silva; de Glória de Dourados, Edgar Yamato; de Anaurilândia, Lígia Franciscon Ricardo; e Marcelo Bertoni, representando o Sindicato Rural de Bonito.


4

Dourados, terça-feira 22.5.2018 O PROGRESSO

Dia a Dia HEDIO FAZAN

Zeca quer defender agricultura familiar no Senado Federal O deputado federal Zeca do PT disse ao Jornal O Progresso que não abre da busca pela vaga que foi desperdiçada pelo ex-senador Delcídio do Amaral MARCOS RIBEIRO

Marcos Morandi morandi@progresso.com.br

Daniela Hall , durante visita ao Jornal O PROGRESSO

Daniela aguarda sobre pré candidatura

O deputado federal José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT, disse em entrevista ao jornal O PROGRESSO que se sente qualificado para ser o pré-candidato do Partido dos Trabalhadores (PT) à uma vaga no Senado. Segundo ele seu eventual mandato será focado na defesa de um projeto de agricultura familiar para o Mato Grosso do Sul e para o Brasil. “Precisamos levantar essa bandeira de funtamental importância para os pequenos produtores do nosso estado e do país”, afirmou o parlamentar federal.

Presidente da Câmara é cotada para eventual vaga na Assembleia Legislativa De Dourados

Zeca também assumiu o compromisso de viabilizar projetos voltados para a implementação das reformas tributária e política

Deputado federal Zeca do PT , durante entrevista concedida ao Jornal O PROGRESSO

Zeca disse ainda, que a sua decisão faz parte de um projeto político do seu partido. “Primeiramente quero dizer que é muito importante para o Partido dos Trabalhores recuperar a vaga no Senado que Delcídio jogou fora. E estamos convencido que temos condições para isso”, declarou o ex-governador , ressaltando ainda que sua experiência no executivo o deixou preparado para ser um porta-voz dos anseios dos sul-mato-grossenses no parlamento federal. “Na consição de deputado já venho trabalhando pela me-

lhoria da nossa gente. Tenho plena convicção que posso fazer muito mais ainda pelo nosso povo”, comentou. Se eleito, Zeca também assumiu o compromisso de viabilizar projetos voltados para a implementação das reformas tributária e política. Segundo ele, nem mesmos os governos petistas de Luiz Inácio Lula da Silva e de Dilma Roussef foram capazes de tal ato. “É preciso tomar decisões que corrijam essas omissões. Nesse sentido, estamos disposto abraçar as reformas. Não dá pra admitir que um país tenha 40 partidos

Jânio solicita programa Bairro a Bairro no Flórida

políticos”, disse o deputado federal, reafirmando que no cargo de senador terá mais condições políticas de fedender propostas de grandes efeitos para a melhoria da economia brasileira. O pré-candidato ao Senado pelo PT , disse, também, que está empenhado no projeto da eleição do ex-prefeito de Mundo Novo, Humberto Amaducci. “Ele é uma pessoa que tem condições fazer uma administração que atenda os interesses da população sul-mato-grossense. Estamos convictos de que ele é o me-

lhor nome para representar o nosso partido no Executivo estadual”. Com palavras elogiosas ao atual governador , disse que não tem receios em reconhecer que o comportamento institucional de Reinaldo Azambuja. “Temo uma relação amplamente possitiva com o Reinaldo. Ele tem sido parceiro das nossas ações, na medida em que cada vez que a gente consegue uma emeda para o nosso estado, ele coloca mais recursos para ampliar os benefícios para a população”, ressaltou o deputado federal.

A pouco mais de quatro meses das eleições, o cenário político segue indefinido em Mato Grosso do Sul. O PSD da presidente da Câmara Municipal de Dourados, Daniela Hall, ainda não fez composição com nenhum dos partidos que já anunciaram pré-candidaturas ao governo do estado, como o MDB de André Puccinelli, o PSDB do governador Reinaldo Azambuja e o PTB do juiz aposentado Odilon Oliveira. “Não temos nada definido ainda. Temos que aguardar a decisão do partido”, disse Daniela ao ser indagada sobre eventual pré-candidatura. Vereadora de primeiro mandato, foi eleita presidente da Câmara com o apoio da maioria dos parlamentares. Passado a eleição da mesa diretora, o grupo dos 10 parlamentares independentes da Câmara se desfez e agora Daniela é uma das poucas independentes na Casa de Leis, ao

Alan Guedes destaca ação MS fecha o mês de abril de alunos na Expoagro com novos empregos

DIVULGAÇÃO

DIVULGAÇÃO

O objetivo da ação é executar uma série de serviços na região

Vereador destacou alunos do curso da Guarda Municipal de Dourados

O setor que mais contribuiu para este resultado no estado foi o de Serviços

De Dourados progresso@progresso.com.br

De Dourados

De Dourados

O vereador Jânio Miguel (PR) solicitou à Prefeitura de Dourados que seja realizado no Jardim Flórida o programa Bairro a Bairro. O objetivo da ação é executar uma série de serviços na região, atendendo assim a demanda dos moradores. Dentre os serviços realizados durante o programa, estão à pintura de meio-fio, limpeza, roçada e sinalização das vias públicas, sendo que o vereador requereu, com urgência, a operação tapa-buracos no bairro. Além dos serviços, são realizadas apresentações culturais, atividades esportivas, atendimentos em saúde e vacinação de animais domésticos. Jânio Miguel já colaborou com o programa realizado no Jardim Clímax, apontando que a ação foi importante para os moradores da região. “Esta força-tarefa reuniu to-

O vereador Alan Guedes (DEM) destacou ontem (21), durante sessão ordinária da Câmara Municipal, a atuação dos alunos do curso de formação da Guarda Municipal de Dourados na segurança durante 54ª Expoagro, que aconteceu de 12 a 21 de maio. Para Alan, os alunos executaram um papel de apoio fundamental, principalmente nos dias de grande movimento, como os shows, e isso contribuiu para a segurança tanto da organização quanto das pessoas que compareceram ao evento. “Assim como as demais forças de segurança que atuaram todos os dias durante a Expoagro, os alunos do curso de formação da Guarda Municipal de-

progresso@progresso.com.br

Vereador Jãnio Miguel cobra ação no Jardim Flórida

das as secretarias municipais para atender as demandas dos moradores, ainda foi realizado um evento cultural para eles, por isso acredito ser uma ação muito importante para Dourados”, comentou. Na quinta-feira (24), acontece a audiência pública com o tema “Reornamento espacial dos bairros de Dourados”, de proposição de Jânio Miguel, em conjunto com o vereador Junior Rodrigues (PR). O intuito da audiência é discutir um projeto que visa reduzir o número de bairros no município.

lado dos vereadores Marçal Filho (PSDB), Madson Valente (DEM) e Alan Guedes (DEM). Daniela Hall tem forte ligação com o deputado federal Geraldo Resende (PSDB) e até então vinha sendo cotada a uma vaga na Assembleia Legislativa. Questionada se sairá candidata a deputada estadual, afirmou “que pode ser que sim”, não descartando, também, uma eventual disputa na Câmara Federal, hipótese, até então, menos provável. Em dezembro deste ano vence o mandato de presidência de Daniela na Câmara. Se continuar vereadora, disse não ter pretensão de disputar uma reeleição. “Vou deixar para os colegas”, garantiu, afirmando não ter conversado ainda com nenhum outro parlamentar sobre o assunto. Como a prefeita Délia Razuk tem a maioria na Câmara, o próximo presidente, cujo mandato é de dois anos, deverá ser da base da prefeita. Durante visita ao O PROGRESSO, Daniela Hall falou que seu mandato tem sido muito positivo, assim como dos 19 parlamentares da Casa de Leis. A presidente da Câmara destacou os grandes debates que vem ocorrendo para contribuir para a cidade, como audiências públicas.

Alan Guedes reconheceu a atuação dos alunos no evento

sempenharam um excelente papel durante a feira. A formação dos novos guardas prevê a participação em grandes eventos, e esses dias em que os alunos aturam puderam aprender como funciona a estrutura e a organização da segurança em um evento desse porte, o que é importante na carreira do Guarda Municipal”, salientou o vereador. Ao todo são 92 aprovados no concurso público realizado em 2016, que foram convocados neste ano pela administração municipal.

O mês de abril fechou com saldo positivo no emprego formal no Mato Grosso do Sul. Foram criadas 1.588 vagas, resultado de 20.532 admissões e 18.944 desligamentos. A diferença representou um acréscimo de +0,31% no número de empregos em relação a março. Os dados estão no Cadas-

tro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgado pelo Ministério do Trabalho na última sexta-feira (18). O setor que mais contribuiu para este resultado foi o de Serviços, que gerou 964 postos no último mês, seguido da Agropecuária, que abriu 401 vagas. O salário de admissão no MS também cresceu no último mês. Passou de R$ 1.353,62 em março para R$ 1.364,22 em abril, uma variação de 0,78%. No Brasil, o saldo de empregos ficou positivo pelo quarto mês consecutivo.


Literatura

Livros que resgatam a histĂłria do MS. 3Âť*

Homenagem ao Dia do Contabilista.

CADERNO B

Dourados, terça-feira 22.5.2018 O PROGRESSO

Social Campo Grande DIVULGAĂ‡ĂƒO

Rubenio Marcelo Ê poeta escritor, compositor e crítico cultural. É membro e atual secretårio-geral da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras

Rubenio Marcelo lança hoje livro de prosa “Palavras em Plenitudeâ€? A obra traz textos em prosa, contendo resenhas, crĂ´nicas, ensaios com enfoques de arte e Cultura, expressĂľes e SHUVRQDOLGDGHVDWXDLVRXVDXGRVDVTXHPRVWUDPXPVLJQLÄ&#x;FDWLYRUHFRUWHGHVHWRUHVHDVSHFWRVFXOWXUDLVHP06 Elvio Lopes Elvio@progresso.com.br O poeta, escritor, compositor e mĂşsico Rubenio Marcelo serĂĄ o protagonista da noite cultural e de autĂłgrafos no auditĂłrio da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras (ASL), na noite desta terça-feira, quando lança sua mais recente obra literĂĄria, o livro “Palavras em Plenitude – Prosa e CrĂ­tica Culturalâ€?, publicada pela Editora Life. O evento serĂĄ Ă s 19h30, no auditĂłrio da ASL, com apoio do Fundo Municipal de Investimentos Culturais (Fmic), abordando diversos assuntos relacionados Ă  cultura regional e nacional. A nova obra de Rubenio Marcelo traz textos em prosa, contendo resenhas, crĂ´nicas, ensaios com enfoques de crĂ­tica referentes a nomes da arte e da Cultura, expressĂľes e personalidades atuais

ou saudosas, que mostram, por meio de anĂĄlises, um significativo recorte de setores da arte geral e aspectos culturais e artĂ­sticos produzidos em Mato Grosso do Sul, alĂŠm de relevantes registros histĂłricos.

Evento serĂĄ Ă s 19h30, na Academia SulMat0-Grossense de Letras ,com apoio do Fundo Municipal de Investimentos Culturais Com prefĂĄcio do escritor Geraldo Ramon Pereira, membro da ASL e apresentação de Valmir Batista CorrĂŞa, tambĂŠm membro da academia e do Instituto HistĂłrico e GeogrĂĄfico do MS (IHGMS), “Palavras em Plenitudeâ€? proporciona a estudantes, pesquisadores e aos leitores, o enfoque de caracterĂ­sticas de obras e produçþes ar-

tĂ­sticas significativas, bem como informaçþes da nossa histĂłria e da arte/cultura regionais. Ramon Pereira define a obra de Rubenio Marcelo como uma “oportuna coleção de anĂĄlises crĂ­ticas, literĂĄrias e outras, com crĂ´nicas originais, cada qual confeitada numa evolução temĂĄtica especĂ­fica, fluente e bem concatenada, em que cada capĂ­tulo ĂŠ uma peça colorida de uma vĂ­vida engrenagem, cuja textura global – alĂŠm de transmitir interessantes informaçþes – alenta a alma do leitor, conforme a sua necessidade de momentoâ€?, escreveu o prefaciador. Para Valmir CorrĂŞa, o livro “Palavras em Plenitudeâ€? reĂşne textos e ensaios autorais que sintetizam produção artĂ­stica regional contemporânea, bem como a memĂłria cultural e outros fatos em

prosa, todos dosados com expressiva qualidade literĂĄria. “Contribui para divulgar fatos e crĂ­ticas literĂĄrias e artĂ­sticas, construindo um expressivo mosaico do que foi produzido por escritores regionais e nacionais e faz justĂ­ssimas homenagens a personagens que deixaram suas marcas na histĂłria cultural brasileiraâ€?, define o escritor e historiador. Samuel Medeiros, tambĂŠm escritor e historiador, que assina comentĂĄrio na orelha do livro, destaca “Palavras em Plenitudeâ€? como um passeio pelas manifestaçþes culturais e artĂ­sticas regionais. O professor e crĂ­tico literĂĄrio Paulo Nolasco, tambĂŠm membro da ASL, destaca que a obra “merece toda a contemplação dos leitores e os aplausos do momento histĂłrico que o consagrou, desde a sua gestação, atĂŠ este ensejo de sua publicaçãoâ€?.

Autoria Rubenio Marcelo ĂŠ poeta escritor, compositor e crĂ­tico cultural. É membro e atual secretĂĄrio-geral da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras (cadeira nÂş 35). Autor de 12 livros e trĂŞs CDs, ĂŠ filiado Ă UniĂŁo Brasileiros de Escritores, subseção de Mato Grosso do Sul (Ube/MS) e um dos autores homenageados no livro “Vozes da Literaturaâ€? da Fundação estadual de Cultura, que tambĂŠm enfoca sua obra e biografia. Escreve como colunista da revista Destaque, e para o Suplemento Cultural do jornal Correio do Estado. É um dos vencedores do tradicional concurso “Noite Nacional da Poesiaâ€?. Recentemente, lançou o livro de poemas “Vias do Infinito Serâ€?, pela Editora Letra Livre, e - em show aberto no Serviço Social do ComĂŠrcio (Sesc) Mo-

rada dos BaĂ­s - o CD musical “Parcerias: na PoĂŠtica de Rubenio Marceloâ€?. AlĂŠm de “Palavras em Plenitudeâ€?, destacam-se as suas mais recentes obras: “Graal das MetĂĄforasâ€?, “Horizontes d’Versosâ€?, “Voo de Polensâ€?, e “Veleiros da EssĂŞnciaâ€?. No mĂŞs de março, lançou livro e o seu CD “Parceriasâ€? em Portugal, no Departamento de LĂ­nguas e Cultura da Universidade de Aveiro. TambĂŠm advogado e revisor, ĂŠ membro correspondente da Academia Mato-Grossense de Letras (AML) e reside em Campo Grande. Serviço “Palavras em Plenitude –Prosa e CrĂ­tica Culturalâ€? de Rubenio Marcelo Local: AuditĂłrio da ASL, que fica na rua 14 de Julho, 4653, nos Altos do SĂŁo Francisco. Entrada Franca


2

Dourados, terça-feira 22.5.2018 O PROGRESSO

Variedades

Circuito de Cinema no Festival

AmĂŠrica do Sul A 14ÂŞ edição terĂĄ uma ampla programação de cinema para todos os pĂşbliFRVHLGDGHV8PGRVGHVWDTXHVĂ’RÄ&#x;OPHFKLOHQRĹƒ8PD0XOKHU)DQWĂ€VWLFDĹ„ A 14ÂŞ edição do Festival AmĂŠrica do Sul Pantanal terĂĄ uma ampla programação de cinema para todos os pĂşblicos e idades. A produção ĂŠ de Lidiane Lima, com assistĂŞncia de produção de Reinaldo Barbosa e curadoria de Lidiane Lima e Marinete Pinheiro. O evento começa na prĂłxima quinta-feira e segue atĂŠ domingo, Um dos destaques ĂŠ o filme ganhador do Oscar 2018 de melhor filme estrangeiro, o chileno “Uma Mulher FantĂĄsticaâ€?, que aborda o relacionamento de uma garçonete transexual com um homem que deixou a famĂ­lia para ficar com ela. A exibição serĂĄ no sĂĄbado no Centro de Convençþes do Pantanal, Ă s 16h30. O cinema regional tambĂŠm terĂĄ sua vez com “Canta Dores do Pantanal – 50 Anos Grupo Acabaâ€?, documentĂĄrio dirigido por FĂĄbio Flecha; “A Dama do Rasqueadoâ€?, de Marinete Pinheiro; “IrmĂŁos de Almaâ€? de Filipe Silveira; “Ique Woitschach: “A Universalidade dos Artistas PlĂĄsticos Sul-Mato-Grossensesâ€?, dirigido por Mara Silvestre; “La Plata Yvyguy – Enterros e Guardadosâ€?, de Macelo Felipe Sampaio e

DIVULGAĂ‡ĂƒO

DocumentĂĄrio “A Dama do Rasqueadoâ€?, estĂĄ na programação do Circuito de Cinema do Festival

Paulo Alvarenga e “Raiz do VĂŠrticeâ€?, com direção de Carlos Eduardo Modesto Fluhr. O Circuito de Cinema tambĂŠm contempla produçþes Sul-Americanas como o argentino “Zamaâ€?, de LucrĂŠdia Martel; o boliviano “Las Malcogidasâ€?, com direção de Denisse Arancibia e “MangorĂŠ Por Amor al Arteâ€?, produção paraguaia dirigida por Luis R. Vera.Para as crianças haverĂĄ a

TOURO

De 21/03 a 20/04

De 21/04 a 20/05

animação-comĂŠdia “Historietas Assombradas – O Filmeâ€?, de Victor Hugo Borges; “Jonas e o Circo sem Lonaâ€?, documentĂĄrio de Paula Gomes; “Corda Bamba – HistĂłria de uma Menina Equilibristaâ€?, drama de Eduardo Goldenstein; “Peixonauta – O Filmeâ€?, animação dirigida por Kiko Mistrorigo, CĂŠlia Catunda e Rodrigo Eba; “O Grilo Feliz e os Insetos Gigantesâ€?, animação de Walbercy

Se puder vå ao cinema ou teatro e terå oportunidade de aprender alguma coisa boa enquanto se diverte em companhia das pessoas que estima ou de alguÊm especial. Não assuma compromissos ou responsabilidade sem antes estudar suas reais condiçþes.

18h �sis aprova a presença do inquisidor. Afonso decide expulsar o inquisidor de Montemor. Agnes vê Bartolomeu em seu sonho e teme por Selena. Otåvio avisa a Aires que a vida de Virgílio estå em perigo. Brice conta a Agnes que foi salva por um homem quando foi presa por Bartolomeu. Bartolomeu diz a Gregório que permanecerå em Montemor atÊ ter certeza de que a cidade não corre perigo. Otåvio manda Virgílio descobrir o paradeiro de Augusto. Diana conta a Amålia do boato sobre ela ter enfeitiçado Afonso.

Ribas e Rafael Ribas; “Eu e Meu Guarda Chuvaâ€?, aventura-fantasia, de Toni Vanzolini e “Historietas Assombradas – O Filmeâ€?, animação-comĂŠdia, com direção de Victor-Hugo Borges.As exibiçþes sĂŁo gratuitas e acontecem na Casa de Cultura de LadĂĄrio, na Praça CEU e no Centro de Convençþes do Pantanal. Outras informaçþes no Facebook: festivalamericadosulpantanal.

20h Beto pergunta por Luzia. Karola comemora a volta de Beto e pede que Remy anuncie Ă famĂ­lia. Roberval confronta =HIDHDÄ&#x;UPDTXHQĂ‚RSHUGRDUĂ€DPĂ‚H6HYHUR(GJDUH0DQXHOD choram a morte de Claudine. Roberval confronta Severo sobre sua paternidade, e Zefa se desespera. Roberval revela a Karen que Edgar tem um envolvimento com Cacau e anuncia que estĂĄ deixando a casa de Severo. Karen se revolta contra Edgar e Cacau ĂŠ demitida da mansĂŁo. Ă?caro e Manuela sofrem ao se VHSDUDU(GJDUDÄ&#x;UPDD=HIDTXHQĂ‚RSHUPLWLUĂ€TXH0DQXHOD veja sua famĂ­lia biolĂłgica. Para cuidar de Valentim, Beto conFRUGDHPFRQWLQXDUÄ&#x;QJLQGRTXHHVWĂ€PRUWR

APOCALIPSE 19h45 Benjamin diz para Isabela que ĂŠ inocente. AndrĂŠ enFRQWUDREULQTXHGRGRÄ&#x;OKRGH=RHQDFDVDGH(VWHOD5LFDUGR recebe o auxĂ­lio de Ariela. Susana diz que vai para o Brasil. *LGHRQGL]TXH$GULDQRĂ’FRQÄ&#x;Ă€YHO5LFDUGRRIHUHFH*UHWDSDUD 6WHIDQR%UHQGDĂ’Ä DJUDGDSRU0HOLQDWHQWDQGRURPSHURVLVtema. DĂŠbora estranha a aproximação dos pais com Adriano. CĂŠsar tenta se esconder dos soldados. Isabela nĂŁo concorda com as palavras de Benjamin. Felipe segue para a delegacia. Zoe ora a Deus. Adriano despista DĂŠbora. CĂŠsar consegue entrar na empresa Gudman.

De 21/05 a 20/06

Seja mais confiante em si mesmo, que conseguirĂĄ melhores resultados. Todavia, a fase nĂŁo serĂĄ das melhores, principalmente no que se refere ao dinheiro. NĂŁo discuta com pessoas desconhecidas. Evite depender dos demais tomando suas prĂłprias iniciativas.

CĂ‚NCER

LEĂƒO

VIRGEM

De 22/07 a 22/08

De 23/08 a 22/09

A sua promoção e elevação social poderĂĄ ser efetivada por alguĂŠm do seu cĂ­rculo de amizades. A condição fĂ­sica e mental estĂĄ em ascensĂŁo, MXQWDPHQWHFRPRVHWRUSURÄ&#x;VVLRnal.

LIBRA

ESCORPIĂƒO

De 23/09 a 21/10

De 23/10 a 21/11

,QÄ XĂ“QFLDDVWUDOEHQĂ’Ä&#x;FDSDUDYRFĂ“ TerĂĄ paz no setor amoroso, a ajuda dos amigos, parentes e religiosos para elevar seu estado de espĂ­rito e de inteligĂŞncia. Ă“timo aos negĂłcios e sorteios. Dinheiro ganho inesperadamente.

%RPÄ X[RDVWUDOSDUDQRYDVHPSUHsas e empreendimentos, mas um tanto quanto negativo para novas amizades e para entrar com recursos na justiça. Procure, tambĂŠm, compreender melhor os familiares e a pessoa amada. SAGITĂ RIO De 22/11 a 21/12

Conversas importantes com amigos, aumentando sua compreensĂŁo e sua vivĂŞncia emocional. Eles poderĂŁo ajudĂĄ-lo nos estudos e nos assuntos de ordem intelectual. Devido Ă s energias contraditĂłrias de ontem, serĂĄ melhor vocĂŞ dormir um pouco mais.

CAPRICĂ“RNIO

AQUĂ RIO

PEIXES

De 22/12 a 20/01

De 21/01 a 19/02

De 20/02 a 20/03

O relacionamento com a pessoa amada tende melhorar ainda mais. Um forte impulso sexual estarĂĄ fazendo com que vocĂŞs procurem se isolar por alguns dias, provavelmente no campo, para curtir uma fase de fantasias.

DEUS SALVE O REI

GĂŠMEOS

De 21/06 a 21/07

Talvez vocĂŞ tenha de fazer uma viagem inesperada, mas nĂŁo se preocupe, pois os resultados serĂŁo excelenWHV$PDQKĂ‚HVWDUĂ€VREPHOKRUÄ X[R astral. Sucesso social. Cuidado para nĂŁo perder o limite que separa o real GDTXLORTXHYRFĂ“Ä&#x;FDLPDJLQDQGR

17h Elisabeta conforta Charlotte, mas Susana se intromete. Camilo perde a luta, mas recebe uma proposta para voltar ao lugar. Estilingue descobre que pode ser neto do BarĂŁo e pede que TenĂłria investigue sua histĂłria. Darcy pede perdĂŁo a Charlotte. JanuĂĄrio e Ernesto acodem Camilo, que estĂĄ machucado pela luta. Mariana sofre com a decisĂŁo de BrandĂŁo de se afastar dela. CecĂ­lia retorna Ă mansĂŁo de TibĂşrcio e RĂ´mulo. TenĂłria pede que Jorge a acompanhe ao Vale do CafĂŠ. Mariana decide investigar as corridas de BrandĂŁo. Ernesto beija Ema e Jorge vĂŞ os dois.

PALAVRAS-CRUZADAS DIRETAS

Ă RIES

PerĂ­odo de mĂĄximo desenvolvimento dos relacionamentos Ă­ntimos. A reflexĂŁo a respeito da sua maneira de agir tenderĂĄ a trazer maior harmonia, se bem que uma maneira diferente daquela imaginada por vocĂŞ.

ORGULHO E PAIXĂƒO

SEGUNDO SOL

HORĂ“SCOPO

Dedicar-se a rotina Ê o melhor que pode fazer neste dia. Pense nos problemas como quem tenta solucionar um quebra-cabeça e encontrarå a solução adequada. Terå uma ideia feliz a respeito dos seus próprios assuntos.

NOVELAS

Apesar da boa fase que você vem atravessando no trabalho e tambÊm na reorganização de sua vida particular, provavelmente neste período você estarå sentindo muita falta da pessoa amada.

0XLWRERDLQÄ XĂ“QFLDSDUDFXLGDUGH sua beleza fĂ­sica e para submeter-se a cirurgias plĂĄsticas. A saĂşde estĂĄ melhorando bastante, bem como DVFKDQFHVGHSURJUHVVRÄ&#x;QDQFHLUR HSURÄ&#x;VVLRQDO

SOLUĂ‡ĂƒO DO NÂş ANTERIOR


3

Dourados, terça-feira 22.5.2018 O PROGRESSO

Variedades

Livros que resgatam a história de

MS são lançados amanhã Oito obras receberam investimentos do Fundo de Investimentos Culturais da Fundação de Cultura, o Instituto +LVWöULFRH*HRJUÀğFRGH0DWR*URVVRGR6XO ,+*06 YDLVHUDSUHVHQWDGRR$XGLWöULR$F\U9D]*XLPDUÂHV DIVULGAÇÃO

De Campo Grande O Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso do Sul (IHGMS) lança oito livros da série “Memória Sul-Mato-Grossense” durante solenidade cultural que será realizada amanhã, às 19h, no Auditório Acyr Vaz Guimarães, localizado na Avenida Calógeras 3.000 em Campo Grande. Os livros que receberam investimentos do Fundo de Investimentos Culturais (FIC) da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, abordam temáticas variados sobre o Estado, de autoria de associados do Instituto e pesquisadores convidados. Todos os livros ficarão expostos para consultas e pesquisas, e também à venda na livraria do IHGMS. O livro “Jean Serrou Camy – Um Francês dos Pirineus no Coração do Brasil”, de autoria de Ely Carneiro de Paiva, surpreende por várias razões. O autor descreve as condições em que viviam os europeus que optaram por vir para a América e, especialmente, para o sul de Mato Grosso uno, e desvela, com riqueza de informações e ineditismo a ocupação da extensa região de Coxim, abrangendo parte do Pantanal e o vale do rio Piqueri – cuja história era, até então, pouco conhecida. O protagonista da história é o francês Jean Serrou Camy. Nos dez anos em que passou no Sul de Mato Grosso de então, o cearense José de Melo e Silva escreveu “Fronteiras Guaranis e Canaã do Oeste”, dois livros indispensáveis à compreensão de nosso Estado. Canaã do Oeste – que teve uma edição reduzida, em 1989 – relata aspectos físicos, econômicos e históricos do então sul de Mato Grosso, em

Os livros da série “Memória Sul-Mato-Grossense” abordam temáticas variados sobre o MS, de autoria de associados do Instituto Histórico e Geográğco de Mato Grosso do Sul (IHGMS) e pesquisadores. Obras ğcarão expostas para consultas e pesquisas que o autor chamava de Canaã, lugar onde a terra prometia. Em Fronteiras Guaranis o pesquisador exigente deixa em seu texto o profundo conhecimento historiográfico sobre o Estado, destacando-se o relato as impressões pessoais.

“Onde Cantam as Seriemas de Otávio Gonçalves Gomes, reúne as ğguras e episódios que o canto das seriemas evocara no espaço “O Estado de Mato Grosso e as Supostas Terras do Barão de Antonina”, Astolfo Vieira relata que o Barão de Antonina pretendia, até por interesses do governo imperial, encontrar um caminho que,

partindo do Paraná, chegasse ao baixo Paraguai, porque a viagem fluvial de Porto Feliz para Cuiabá já se tornava impraticável e a navegação pelo rio Paraguai, além de demorada, era dificultada pelo governo daquele país. O livro relata ainda a formação de uma bandeira chefiada por Joaquim Francisco Lopes, que entrou pelo Sul do Mato Grosso uno, chegando até Albuquerque e, de volta para a região de Vacaria, começou a explorar os rios que da serra de Maracaju vertem ao Paraná. Eurípedes Barsanulfo Pereira, no livro “História da Fundação de Campo Grande”, afirma que a intenção era apenas reproduzir, na forma de uma home page, excertos do resumo histórico da fundação

da capital sul-mato-grossense, que o seu pai, Epaminondas Alves Pereira, publicara em 1972. O autor expõe, com detalhes, as viagens de José Antônio Pereira – de quem é trineto – de José Antônio Pereira entre o povoado de São Francisco das Chagas do Monte Alegre (Minas Gerais) e o Arraial de Santo Antônio de Campo Grande. A semelhança entre as duas cidades de antigamente constrói a memória de Campo Grande. Em sua terceira edição, “Onde Cantam as Seriemas” pode ser considerado um clássico de Otávio Gonçalves Gomes, que reúne as figuras e episódios que o canto das seriemas evocara no espaço e tempo das lembranças indeformáveis. “É um documento que

a história valoriza porque fixou pormenores na limitação geográfica dos acontecimentos” escreveu, no prefácio da primeira edição (1975), Luís da Câmara Cascudo. Seriemas são aves dos campos e do cerrado do Centro-oeste brasileiro. São as seriemas do caboclo – destaca o autor – cujo vocábulo tem origem indígena: seri mais ema quer dizer, ema sem crista. Herança Os historiadores Valmir Batista Corrêa e Lúcia Salsa Corrêa, autores de “Memória da Grande Guerra”, confessam que tiveram como propósito publicar fragmentos da documentação sobre a Guerra do Paraguai (1864-1870), como um recorte dramático da his-

Sesc Cultura terá curso sobre arte brasileira Capacitação será ministrada pela crítica e historiadora Aline Figueiredo na Capital De Campo Grande Em junho, artistas e amantes da história da Arte têm encontro marcado com uma das maiores autoridades no assunto, a crítica Aline Figueiredo, que ministrará curso no Serviço Social do Comércio (Sesc) c Cultura entre os dias 6 e 9 de junho, sendo de quarta a sexta-feira das 19h às 21h e no sábado, das 10h às 12h. Para se inscrever, é preciso levar à unidade três litros de leite longa vida, que serão revertidos ao Mesa Brasil Sesc. As

vagas são limitadas. O curso focará a história da Arte brasileira tratando, entre outros temas, panorama da arte pré-histórica brasileira, barroco litorâneo e mineiro, o modernismo brasileiro e panorama da arte Mato-grossense, sul-mato-grossense e popular. Ao longo do curso, haverá projeção de mais de 2 mil imagens. “Eu acho ótima essa participação, justamente comecei a dar minhas aulas em Campo Grande, em 1970, na unidade do Sesc da Afonso Pena”, relata. Aline explica que o curso agregará conhecimentos de História, Geografia, Cultura Geral, Mitologia, Poesia e Filosofia. “As artes plásticas estão em to-

dos os segmentos”, justifica. A proposta do curso é fomentar, valorizar e difundir a história e memória locais através das artes; um trabalho que, ao mesmo tempo, capacita o público em geral. A palestra Arte Brasileira é uma ação formativa que visa difundir trabalho altamente relevante não apenas para as artes visuais no Centro-Oeste, mas para a cultura brasileira. Nascida em Corumbá, a crítica e historiadora de arte Aline Figueiredo idealizou, produziu e reuniu artistas modernos para a 1ª Exposição de Pintura dos Artistas Mato-grossenses, no Rádio Clube de Campo Grande, em 1966. Em 1967, organizou, com

DIVULGAÇÃO

Crítica e historiadora Aline Figueiredo idealizou, produziu e reuniu artistas modernos para a 1ª Expósição de Pintura

tória de Mato Grosso do Sul. A importância da série transparece nos textos raros e de difícil acesso, destacando-se relatos dos que sofreram as consequências da invasão e do domínio temporário do Paraguai sobre o território que hoje corresponde a Mato Grosso do Sul. Horror semelhante só ocorreu no processo de conquista nos séculos precedentes ao XIX com o genocídio dos grupos indígenas. E o oitavo livro da série “Memória” é “Corumbá, Terra de Lutas e de Sonhos”, de Valmir Batista Corrêa, é fruto de três décadas de pesquisas que resultaram em diversos artigos, interligados em um cordão umbilical: a compreensão da rica e completa história de Corumbá. Apesar de alguns já publicados, retornam aqui reapresentados e refundidos em uma versão atualizada e acrescida de novas informações históricas e documentais. Os artigos demonstram que a história não é feita de apenas heróis, mas por homens e mulheres que lutaram para sobreviver no dia a dia. Com um novo olhar, o historiador pretende resgatar a gente corumbaense do limbo histórico a que foi relegada. O secretário de cultura e cidadania Athayde Nery destaca a importância das obras para a preservação da memória, e para lançar um olhar sobre a formação sociocultural do Estado. “A série “Memória Sul-Mato-Grossense”, desenvolvida pelo Instituto Histórico, nos brinda, a cada edição, com o resgate de nossas tradições, e das influências que marcaram a formação da nossa identidade. Essa parceria, que já vem de muito tempo, trouxe à luz obras preponderantes para o entendimento do percurso que nos trouxe até aqui”.

os artistas que surgiam, a Associação Mato-grossense de Artes (Ama), que teve papel fundamental na divulgação da produção regional. Como resultado, projetou nacionalmente diversos nomes, como Jorapimo, Humberto Espíndola, João Sebastião Costa, Clóvis Irigaray, Ilton Silva e Conceição dos Bugres. Entre os cinco livros de sua autoria, destacam-se Artes plásticas no Centro-Oeste, contemplado com o Prêmio Gonzaga Duque de melhor livro de arte de 1980; A propósito do boi, agraciado com Prêmio Alejandro José Cabaça, em 1996; e Dalva Maria de Barros – garimpos da memória, que recebeu o Prêmio Sérgio Milliet, em 2002. Serviço O Sesc Cultura fica na Avenida Afonso Pena, nº 2270


Dourados, terça-feira 22.5.2018 O PROGRESSO

SOCIAL CAMPO GRANDE

Elvio Lopes

Assine O PROGRESSO em Campo Grande pelo telefone (67) 99169-2012 ou e-mail: campogrande@progresso.com.br

elvio @progresso.com.br

DIA DO CONTABILISTA A Câmara Municipal de Campo Grande realizou, na quarta-feira passada (16), sessão solene em homenagem ao Dia Municipal do Contabilista, comemorado na mesma data. A presidente do Conselho Regional de Contabilidade de Mato Grosso do Sul (CRC/MS), Iara Sônia Marchioretto ağrmou ser uma honra a toda a classe receber homenagem dos vereadores. Conğra alguns dos homenageados.

Iara Marchioretto, Cida Amaral, Gilmar da Cruz, Rendrix Marcelo Pereira Dures, Dharleng Campos e pastor Jeremias

Ademir Santana e Timoteo Pereira

Betinho e Brigido Caetano Lopes

Derly Oliveira – Cazuza e Ivete M. de Matos Eduardo Romero e Teresa Orrico

Odilon de Oliveira e Maria H. C. Pimentel

Otávio Trad e Amilton de Almeida Torres

Dharleng Campos e Iara Marchioretto, pres. do CRC/MS Roberto Nunes Pereira, Cida Amaral e Adriano Kina

Carlos A. Borges – Carlão e Edivaldo D. de Araújo Delegado Wellington e Francisco P. Gonçalves Chiquinho Telles e Marcio de Aquino

Loester de Oliveira e Rosilene de Fátima Farias Gilmar da Cruz e João José Sales Filho

Junior Longo e Wilson de Souza Franco

Pastor Jeremias e Alcenir dos Santos Silva William Maksoud e Mariane Zanette

Francisco e Vanderlin Rodrigues Costa

MARIA DA PENHA

ARTES NO FESTIVAL

A farmacêutica bioquímica Maria da Penha Maia Fernandes, cuja luta originou a Lei Maria da Penha, aprovada em 2006, para combater a violência doméstica que a deixou cadeirante, foi homenageada pela Câmara Municipal de Campo Grande no dia 17 passado, quando participou de um encontro sobre o tema na sede da OAB/MS. Na foto, Maria da Penha com os vereadores Eduardo Romero e Cida Amaral e o presidente da OAB/MS, Mansour Elias Karmoche

Jonir Figueiredo leva, para o 14º Festival América do Sul Pantanal, que acontece em Corumbá, de 24 a 27, seus Mapas do Paraízo – Pantanal Brasil, o premiado conjunto de obras em artes visuais que mostram toda a riqueza ambiental pantaneira, desta vez, com homenagem ao explorador espanhol Alvar Nuñez Cabeza de Vaca. Na foto, Jonir com uma de suas obras

SEGURANÇA

TEATRO O coronel PM Alírio Villasanti Romero, presidente da AssociaÍÂRGRV2ğFLDLV0LOLWDUHVGH06 (AOFMS), empossado na semana passada para seu terceiro mandato à frente da entidade, está comemorando a aprovação, pelo Congresso Nacional, do Sistema Único de Segurança Pública, que pode proporcionar PHOKRULDVVLJQLğFDWLYDVQR setor. Ele atribui a aprovação da lei ao trabalho arrojado das entidades classistas e dos parlamentares federais que representam os militares estaduais

ANIVERSARIANTES O ator, músico e agora DFDGÓPLFRGH)LORVRğD da UFMS, Thiago Moura, está de volta aos palcos nos próximos dias 1º e 2 de junho, no Teatro Glauce Rocha, onde apresenta a peça O Palhaço e a Luz, em que interage com a bailarina-atriz Ana Carolina Brindarolli. A entrada é franca e os espetáculos serão apresentados no dia 1º às 14 e 19h e no dia 2, às 16 e 19h. Sucesso!

O vereador Wellington de Oliveira, o Delegado Wellington, troca de idade no sábado (26)

PARABÉNS aos aniversariantes da semana: Waldecy Batista Nunes – Chocolate e Lizete Gondim Brandão (amanhã); Agda Mercedes, Elves Roger Fernandes Soler, Icto A coordenadora do CeGomes e Jericó rimonial da Assembleia Vieira de Matos Legislativa, Severina (27) e Ana Lucia Silva, celebra aniversáLopes (28). rio quinta-feira (24)


O PROGRESSO

Dourados, terça-feira 22.5.2018

1

Imóveis

2

Apartamentos

3

CLASSIFICADOS

Veículos e utilitários

4

Veículos importados

5

Motos

6

Diversos

7

Telefones

8

Empregos e oportunidades


CLASSIFICADOS

2

O PROGRESSO

Dourados, terça-feira 22.5.2018

1

81902

Imóveis

82206

ALUGO KITINET Para solteiros ou casal sem filhos. Rua Antonio Emilio E. Figueiredo nº3042 R$550,00. Tratar no local. 82054

CASA DE LAJE 5 PEÇAS Próximo Atacadão, com garagem. Tel:99921-3737 82270

EDICULA JD. RIGOTTI Centro. Rua: Ipanema R$600,00 c/ 1 qto. Tel:99972-9396 82292

JD. MONTE LIBANO 02 qtos, sl, coz. a. serviço, garagem, R$800,00 Tel:99612-1162 82238

JD. OLIVEIRA 03 qtos, lav, vda, próx. Prefeitura. 99644-6928

KITINET JD.COLIBRI

79004

KITINET R$400,00 Jd. Colibri, 3 peças.99908-7260- Luciano 82279

R.JOSÉ ALANCAR,1010 02 qtos, wc, coz. ampla, a.s. garagem. R$550,00. F.99690-3937

Casa-Venda 82259

02 ÓTIMAS CASAS Troca, VL, Indust. aceita terreno. Creci-9491. 98405-2947. 82300

CASA ÁGUA BOA W-14 01Ssuite, 02 qtos, churrasqueira, edicula. 999274730 80406

CASA VL SÃO PEDRO Proximo Posto de saude. 99947-8220 OU 996556399 82289

JD. ESPLANADA Na Av. c/2 qtos, sl, coz, wc, e salão inacabado, R$48.000,00. 99670-1767 81462

PORTO MADERO 339 M²

C/ 03 suites, coz, salas, esc. A. Ser v. todos com moveis planejados. Imob. Gondim Creci-6862-J Tel: 3421-0034 ou 99971-1320

Em Douradina-MS, R$4.200,000.00 em lavoura. Tel:99933-6060

Para vender e arrendar no MS. 99927-4730

Opor tunidade única. Creci-8675 F.99953-2850

Sítios

PROMOÇÃO DE LOTES

82282

Em Nova Alvorada do Sul-MS, R$2.500,000,00 em Pecuária.99933-6060

R. Mohaued H. Najj, 1425, novo Pq. Alv. Imob. Gondim Creci-6862-J Fone:999711320 81903

SOBRADO SANTA FÊ R. Benjamim Oshiro nº385 esquina c/ R. Eduardo C. Souza, c/ moveis planejado parte. Imob. Gondim Creci-6862-J Tel:3421-0034

81895

MINHA CASA M. VIDA Jd. Pelicano, Creci-6862-J Tel:3421-0034

82158

165 HECTARES

82150

30 HECTARES Em Douradina-MS, R$550.000,00 em lavoura. Tel:99933-6060 82155

350 HECTARES Em Nova Alvorada do Sul-MS R$7.000,000,00 em Pecuária. 99933-6060

82144

82151

TRES LAGOAS 150 MIL

36 HECTARES

2 casa no mesmo terreno, todo murado c/ grade, ótima localização, Bairro Quinta da Lagoa. Rua:Bruno Garcia nº3.740 á 50 mts do asfalto. Tel:3421-2708 / 99813-4867 ou 999484728.

Em Itaporã-MS, R$15 mil sacas de soja. Tel:999336060

82239

82156

82148

37 HECTARES Vila Sapé-MS, R$800.000,00 em lavoura. Tel:99933-6060

VENDO CASA R$200 MIL

400 HECTARES

Próximo Jd. Maracanã, 159 m², na laje, terreno 12x50. Fone:99933-9955

Em Nova Alvorada do Sul-MS, R$6.500,000,00 port. fechada, em Pecuária. 99933-6060

Chácaras

497 HECTARES

ARRENDA: VILA VARGAS 1 chác. c/casa, barracão, pom. pisc. conf. leiteria. 99933-6060 81854

CHÁCARA BARREIRINHO Km1.2 á esquerda, área 38.620 mts, c/ casa energia, poço, 03 tanques. ótimo p/ eventos. 996078936 81725

CHÁCRINHAS 3.325M² Próximo Trevo de Indapolis, R$120,000,00 Tel: 996021508

Comercial - Aluga 82251

BARRACÃO E TORNEARIA 360 m² de area const. c/ maquinas, R$2.000,00. S/maquinas á conbinar. Chacára siria Rasselen. 99953-0464 80846

SALÃO COMERCIAL 450 m², BR-163 Vila Vargas. 99933-6060 82294

SALAS COMERCIAL Rua: Hayel Bon Faker, centro. Fone:99972-0240

Comercial - Venda 82283

R.BALBINA MATOS 1062 Aceita carro. Imob. Gondim Creci-6862-J Fone:34210034 ou 99971-1320

82159

82249

V i l a Va r g a s -MS,R$16.500,000,00 c/ plantio de cana. (67)999336060. 82160

517 HECTARES Em Por to Mur tinho-MS, R$5.200,000,00 Em Pecuária. 82297

52 HA CRECI-7880

PARQUE ALVORADA

1000 HECTARES

Troco por Apto, R$260 mil. Creci-4510. Fone-996720801

Em Bonito-MS, R$7.000,000,00 Em Pecuária. 99933-6060

81822

ARRENDA-SE 30 hectares em Itaporã-MS. 99933-6060 81823

ARRENDA-SE 60 HECT. Em Sirdrolândia-MS. 999336060

Terrenos

82146

54 HECTARES P a n a m b i - M S , R$2.000,000,00 em lavoura. Tel:(67)99933-6060 82153

550 HECTARES Em Nova Alvorada do Sul-MS, R$11.550,000,00 c/ plantio de cana. 999336060 82154

550 HECTARES

03 TERRENOS Vla. Indust, Mt. Carlo, Agua Boa Creci-9491 F.984052947 81889

16.750M² ATRÁS DO Ecoville- prolongamento da albino torraca. Entrada+ 35 parcelas, pagamento facilitado. Guilherme-99627-2476

ALTO DO INDAIA 4.200 m², 08 terrenos continuos c/ 15x35m², cada. Rua Mario F. Rodrigues nº1940. Tel: (11)985457440 ou (81)99924-3003. 81896

AO LADO MÃO DO BRAZ Terra Dourada Creci-6862-J Tel:99971-1320 82284

AO LADO PARK HOTEL 24x30=720 m², esq. AV. Guaicurus. Imob. Gondim Creci-6862-J Tel:3421— 0034 ou 99971-1320

AV. MARCELINO PIRES 20x64=1.280m², grande opor tunidade unica, Imob. Gondim Creci-6862-J Tel:3421-0034 plantão-99971-1320 81898

JARDIM PELICANO Lotes c/ 450m², R$65 mil Creci-6862-J Tel:3421-0034 82092

JD BONANZA I Vendo ou troco por carro. 99921-3737 82214

Em Nova Alvorada do Sul-MS, R$11.550,000,00 c/ plantio de cana. 999336060 82157

JD GUAICURUS RUA:G-8 Quitado sobre esquina 12x30, murado, safaltado pego carro. 99979-1457 82285

560 HECTARES

JD. BONANZA (2) 12,5x25, pago R$26 mil, vendo por R$16 mil. Tel:99974-7469.

ARRENDA-SE 01 FAZ.

JD. DAS PALMEIRAS

Em Nova Alvorada do sul, 242 hectares. 99933-6060 ou 99628-5674 81769

ARRENDA-SE 300 HECT.

81893

PROMOÇÃO DE LOTES Novo Parque Alvorada. Entrada + 72 parcelas fixas sem juros. Imob. Gondim Creci-6862-J Tel:3421-0034 ou 99971-1320

PROMOÇÕES DE LOTES Terra Dourada entrada + 72 parcelas fixas em juros Imob. Gondim, Creci-6862- J . Te l : 3 4 2 1 - 0 0 3 4 o u 99971-1320 Mão do Braz. 82064

RES. MONTE CARLO 1.608,75m², 03 terrenos continuo c/ 16,5x32,5m² cada. Rua João A. Rocha á 48,75 mts da Rua MC-12. Tel:(11)98545-7440 ou (81)99924-3003 81573

SITIÒCA BELA VISTA 1000 m² a 100 mts do asf. R$80 mil. (67)99996-8923 82291

SITIOCA CAMPO VERDE 20x50, 99841-1001 82098

TERRENO COMERCIAL Na Av. Weimar G. Torres nº 5000, próx. á Concessionária - JEEP. 17,50 x 40=700 m², Vlr. R$790 mil, Estuda proposta. Tel:99137-0524 / 99199-0646 ou 3422-7379.

81901

Ao lado do Ecoville Creci-6862-J. Telefone para contato: 3421-0034 82266

Salão, comercial. R.Eulalia Pires. Tel:99655-9983 81721

82272

VENDO TERRENO 900m² ótimo p/ Oficina entre outros. R$150.000,00. Dina-99672-0801 Cr eci-4510 82006

VENDO TERRENO Em Cruzaltina 12x30 c/ água e energia, R$25.000,00. Trtr. 99214-8234

VILA TOSCANA Área comercial 12x30, ac. carro 99121-4616

2

ED. Royal c/elevador em const. Creci-6862-J Tel:3421-0034 ou 999711320

R$ 28.500,00. 2014 branco, controle volante. 996641202

82170

ED. PADOCK COBERTURA Aceita imóvel c/ forma pagamento, Imob. Gondim Creci-6862-J. Tel:999711320 81900

R. Humberto de Campos nº1215 c/ elevador Creci-6862-J Tel:3421-0034 ou 99971-1320

Honda

81897

EDIFICIO PADDOCK Imob. Gondim Creci-6862-J Tel:3421-0034 ou 999711320 81503

OPORTUNIDADE R$160.000, 02 qtos, elevador próx. Unigran Creci-3055. Luiz Masson-99951-7641 82248

PROCURO APARTAMENTO P/comprar nas imediações do Izidro Pedroso e Bairros prox. Até R$200.mil. Creci-4510. Fone:996720801- Dina.

3

82276

CRV-EXL 2009 Carro muito conser vado. Tel:99937-0788 81991

FIT HONDA EXL 15/15 Aut. + couro, impecavel, part. 99803-7291 82216

HONDA CIVIC 05/06 Aut. couro R$21.mil. 99655-9983 82264

HONDA FIT 04/05 LXL, automatico, 1.4, cinza. R$20.000,00. F.99995-7129 82215

HONDA HRV EX 15/16 Aut. couro Impecável, part. 98424-5980

Toyota

Veículos e utilitários

COROLLA 09/10 Prata xei, completo aut. 99900-4743 82012

Chevrolet

COROLLA 13/14 GLI

ASTRA 2010/2011

Automatico, kit mult. câmara de rè, rabicho banco couro, farol de milha cor prata. 75 mkm. R$53.000,00 Tel:99874-9813

82271

Prata, único dono. 23.500,00 Tel:(67)34262391

COBALT LTZ 16/16 Completo, automático, 63.000 km, na garantia sem detalhes- unico dono. Tel:98403-4948

Ford 81824

TROCA-SE 1 FORD KA 2012 por S-10 flex LTZ 2013. 99933-6060

AGRALE 3/4 BAÚ 97

82301

COROLLA ALTIS 11 Aut. couro top de linha, 2.0 troco (+-) Fone:99971-6355 82305

RAV-4 TOYOTA Branco Pérola, 2014, automático, gasolina. Tudo original. Único dono. Documentação quitada. R$102.000,00 (aceito proposta). Não Aceito Veiculo como pagamento. Tratar com Camila-99633-1168

COMPRAR OU VENDER Terras, casas, aptos, sitios. Creci-7880. 99927-4730

RUA Gustavo A.Dalvel Creci-2645. Telefone para contato: 99971-1320

FAZENDA 198 HA

PORTO MADERO

ALUGO APARTAMENTO

Beira do asfalto 90 km de Dourados. 99927-4730

12x25- Á vista ou parcelado. (67)98192-8787

Edificio Milena Maria-apto-74. Tel:99972-0240

S-10 EXCUTIVA 10/11

P/PREDIO 20X50=1000M

Apto-Aluga

82295

82306

STRADA 11/11 C.E. Ar, dh, ótima estado. R$23.000,00. Telefone para contato: 99972-5154

82241

CERCA ELÉTRICA

6

82268

CORTO GRAMA BARATO Á partir de R$10,00, orç. s/ compromisso. 99905-4209 81182

ELETRICISTA Instalações, manutenções e montagem de padrão. Aceito Cartões. Tel: 99943-8856-Rodrigo. 82281

FRETE TRANSP.F-4000 Mudanças p/t. região e local-Carlos 99628-1699 82242

INTERFONE Instalação, manutenção. 99655-3780 82240

MOTOR PARA PORTÃO Instalação, manutenção. 99655-3780 82226

TELHAS ROMANAS Telhas usadas mas em bom estado-R$800,00 reais o milheiro. Fone:99971-1773 82265

Ou passa-se o ponto e instalações. Informações. 98179-2922

Diversos

TDx7500, turbo, aceita carro negoc. 99854-0005

Prata, 44 mkm. R$56.000,00. Aceita troca. Telefone para contato: 99971-6335

Venda, instalação, manutenção. 99693-2844

VENDE-SE LOJA

Implementos Agrícolas

82244

82290

69231

AR CONDICIONADO

Instalção, manutenção. 99655-3780 82288

82252

MÔNACO- EXCELENTE!

4

Veículos importados

ED. PLAZA

Utilitários

Apartamentos

81139

GOL GERAÇÃO 06 1.0

82302

Ótima oportunidade! Creci-8675 Tel:99953-2850

82210

82223

VENDO ÁREA NOBRE 230.000 m², própria para Loteamento perto do Jardim Mônaco. Tel: (47)999282326.

Volksvagem

AO LADO UNIGRAN

82217

De Lavoura em Nova Alvorada do Sul. (67)99933-6060 ou (67)99628-5674

82299

Apto-Venda

TERRENO 420 M² COM

72531

Em Nova Alvorada do Sul-MS, R$7.000,000,00, em Pecuária. 99933-6060

81826

Santa Fê imperdivel. Entrada + 72 parcelas fixas sem juros. Imob. Gondim Creci-6862-J Tel:3421-0034 ou 99665-0492

82222 82258

81917

Toda terr. corrigida para lavoura. 99927-4730

82298

Fazendas

81894

82204

82145

81626

JD. MÔNACO 380 MIL Rua Anibal Pavão nº3.250 c/3 qts, esq. toda murada, linda. 99852-0770- Luiz Carlos

82267

TERRAS CRECI-7880

82068

Sla, coz, wc. c/ box, 02 qtos, garagem. Tel:996398364

82296

160 HECTARES

RECEM CONSTRUIDA

Casa-Aluga

82149

PQ ALVORADA 550 MIL

81744

1 GARAPEIRA MÓVEL

82002

Com cobertura. 99952-2313. 766

AR / ELETRICIDADE Instalações e manutenções e elétrica. Tel. 9136-0018(CLARO) / 98319067(VIVO). C/ Edvaldo.

VENDE 3 PLANTADEIRAS 01 semeato de 08 linhas plantio direto e 01 semeato de 05 linhas, 01 semeadeira 13 linhas Jumil. Telefone para contato: 99933-6060


CLASSIFICADOS

8

Empregos e oportunidades

O contratante deverå solicitar referências do contratado. FIQUE ATENTO Alguns oportunistas estão ofertando emprego por meio de anúncios nesse espaço, cobrando pelo cadastro e exigindo dados pessoais dos candidatos. Fique atento para os anúncios de oferta de emprego e, na dúvida, procure informação diretamente com o futuro empregador. Não pague por cadastro. Não caia em golpe! 81962

CONTRA-SE CASAL Ela Secretåria em Escritório c/ exp. e Ele em serviços gerais. 99655-4076 ou 99675-6462-Gaucho. 82257

CONTRATA-SE Ajudante de serralheiro. Rua Bela Vista nÂş105 82273

CONTRATA-SE OďŹ cce Boy, interessados tratar na Rua: Hayel Bon Faker nÂş2772- centro 82232

CONTRATA-SE Auxiliar de Mecânico. Fone:3425-2258 82253

CONTRATA-SE Mecânico linha pesada. E Auxiliar de Mecânico. 98113-2653 82277

CONTRATA-SE MOÇA Para Caixa, 2º grau completo e com experiência. Enviar curriculo para: curriculos. multicorestintas@gmail. com 82230

CONTRATA-SE RAPAZ Para entrega com CNH-AB. c/ pratica. Enviar curriculo para: curriculos.multicorestintas@gmail.com 82231

CONTRATA-SE RAPAZ Para Auxiliar de vendas com CNH-AB, 2Âş grau. Enviar curriculo para: curriculos.multicorestintas@gmail.com 82280

QUERO TRABALHAR Daniela quer trabalho, Aux. Adm, vendedora, Operadora Caixa. Telefone para contato: 99884-5784

Procura-se Emprego O contratante deverĂĄ solicitar referĂŞncias do contratado. 82293

QUERO TRABALHAR Diarista 3 x na semana. ou ser viços gerais. Marcilene. Telefone para contato: 99613-0755 82303

QUERO TRABALHAR Odete- Diarista, domĂŠstica limpeza em geral. 998860531

ATENĂ‡ĂƒO LEITOR GOLPISTAS estĂŁo postando anĂşncio nesse espaço se oferecendo para trabalhar como diarista ou domĂŠstica e quando sĂŁo contratadas acabam praticando furtos em residĂŞncias ou empresas. Antes de contratar qualquer pessoa por meio de anĂşncio, procure se informar junto Ă PolĂ­cia Civil sobre os antecedentes da pessoa interessada na vaga. O jornal O PROGRESSO nĂŁo tem qualquer responsabilidade sobre o comportamento ĂŠtico das pessoas que anunciam em seu classiďŹ cado. 82304

QUERO TRABALHAR Casal procura serviço em sitio ou fazendas, caseiro, campeiro, c/ exp. e ref. c/ På carregadeira, tratorista. Assis 99960-0186 82263

QUERO TRABALHAR Serviços gerais em sitios, chacara ou fazenda, casal sem ďŹ lho. Ela cozinheira. 99831-0440 82261

QUERO TRABALHAR

82124

QUERO TRABALHAR Caseiro na fazenda leiteria ou pesqueiro, exp. com trator. 99660-4673-Jorge 82233

QUERO TRABALHAR Em fazendas ou chacĂĄras c/ exp. F.99624-9326 82221

QUERO TRABALHAR casal c/ďŹ lho ou sem ďŹ lho quer trabalhar em sitio, chĂĄcara, fazenda.c/ ref. exp. bovinos suinos, cabrinos, aves. 99931-2327 Helio. 82220

QUERO TRABALHAR Motorista par ticular p/ idoso CNH-AD, tratorista motorista caminhĂŁo. 99652-7346 82307

QUERO TRABALHAR Lucia dos Santos -Diarista empregada domĂŠstica. 99865-8295 82208

QUERO TRABALHAR Pinturas, verniz, cores em geral. Tel:99699-3952 82166

QUERO TRABALHAR DomĂŠstica, diarista, ou cuidar de idosos ou em fazendas. disponivel p/ morar no emprego. c/ exp. e ref.99844-9532 82143

QUERO TRABALHAR Jailson Ferreira Avalino se oferece p/ fazer diarias de servente, aux. de mecanico, aux. de garson, c/exp. calha de gesso ou serviços gerais. 99888-9965-whats. 82250

QUERO TRABALHAR Auxiliar de Serralheiro ou ser viços gerais. 999071614

Dourados, terça-feira 22.5.2018



/8,6$/%(572'(*$1,'(2/,9(,5$ 2),&,$/'25(*,6752&,9,/  

)$d26$%(5TXHKDELOLWDUDPSDUDILPGHFDVDPHQWR 

 RVFRQWUDHQWHV3$8/2(67(9(6'$6,/9$.812H*/$8&<$1(9,(,5$ %$67262SUHWHQGHQWHQDVFHXHP3RUWR)HOL](VWDGRGH6mR3DXORDRVYLQWHHFLQFR  GHDJRVWR  GHXPPLOHQRYHFHQWRVHRLWHQWDHTXDWUR  YHQGHGRUVROWHLUR ILOKRGH6KLFKLUR.XQRH1DGLU'DQWDVGD6LOYDGRPLFLOLDGRHUHVLGHQWHj5XD7HRGRUR &DSLOpQÂ&#x17E;9LOD1RYD(VSHUDQoD'RXUDGRV06$SUHWHQGHQWHQDVFHXHP'RXUDGRV (VWDGRGH0DWR*URVVRGR6XODRVFLQFR  GHMDQHLUR  GHXPPLOHQRYHFHQWRVH QRYHQWDHXP  YHQGHGRUDVROWHLUDILOKDGH$OLFLHQH9LHLUD%DVWRVGRPLFLOLDGDH UHVLGHQWHj5XD3HGUR5LJRWWLQÂ&#x17E;9LOD6DQWR$QGUp'RXUDGRV06    RV FRQWUDHQWHV )(/,3( 0$&,(/ '26 6$1726 628=$ H '(1,6( '( 0$7260$12(/2SUHWHQGHQWHQDVFHXHP$TXLGDXDQD(VWDGRGH0DWR*URVVRGR 6XO DRV WULQWD   GH DJRVWR   GH XP PLO H QRYHFHQWRV H RLWHQWD H TXDWUR   SVLFyORJRVROWHLURILOKRGH)HUQDQGRGRV$QMRV6RX]DH1DLU0DFLHOGRV6DQWRV6RX]D GRPLFLOLDGR H UHVLGHQWH j 5XD -RVp 'RPLQJRV %DOGDVVR QÂ&#x17E;  3DUTXH $OYRUDGD 'RXUDGRV06$SUHWHQGHQWHQDVFHXHP'RXUDGRV(VWDGRGH0DWR*URVVRGR6XODRV YLQWH H QRYH   GH QRYHPEUR   GH XP PLO H QRYHFHQWRV H RLWHQWD H FLQFR   SVLFyORJD VROWHLUD ILOKD GH &DUORV 5REHUWR 0DQRHO H $XULD GH 0DWRV 0DQRHO GRPLFLOLDGDHUHVLGHQWHj5XD2OLYHLUD0DUTXHVQÂ&#x17E;-DUGLP3DXOLVWD'RXUDGRV06    RV FRQWUDHQWHV '$9, 181(6 52%$//2 H ,7$&,$1$ $3$5(&,'$ 3,5(6 6$17,$*2 2 SUHWHQGHQWH QDVFHX HP 6mR %RUMD (VWDGR GH 5LR *UDQGH GR 6XO DRV GRLV   GH PDUoR   GH XP PLO H QRYHFHQWRV H VHWHQWD H TXDWUR   PLOLWDU GLYRUFLDGR ILOKR GH &OHPHQWLQR GRV 6DQWRV 5REDOOR H /DXUD 7ULQGDGH 5REDOOR GRPLFLOLDGRHUHVLGHQWHj5XD&XLDEiQÂ&#x17E;%O*$SWR&HQWUR'RXUDGRV06$ SUHWHQGHQWHQDVFHXHP&DDUDSy(VWDGRGH0DWR*URVVRGR6XODRVGH]  GHPDUoR  GHXPPLOHQRYHFHQWRVHFLQTXHQWDHVHLV  SHGDJRJDYL~YDILOKDGH+HLWRU 6LOYHLUDGRV6DQWRVH=RUDLGH3LUHVGRV6DQWRVGRPLFLOLDGDHUHVLGHQWHj5XD&XLDEiQÂ&#x17E; %O*$SWR&HQWUR'RXUDGRV06   'RXUDGRV06GHPDLRGH   'DQXWWD)HUUHLUD$OYHV0LUDQGD 6XEVWLWXWD

82245

Jakeline da Silva. Procura trabalho de Diarista ou DomĂŠstica, limpeza, Manicure ou outros. 99800-8045.

O PROGRESSO

(GLWDOGH3URFODPDV

Faxineira, diarista. 999169696 falar c/ Maria

QUERO TRABALHAR

3

PREFEITURA MUNICIPAL DE DOURADINA Resultado de Licitação O MunicĂ­pio de Douradina/MS, torna publica aos interessados, os seguintes resultados: PregĂŁo Presencial: 40/2018. Objeto: A presente licitação tem por objeto a aquisição perante Microempresas (ME), Empresas de Pequeno Porte (EPP) ou Microempreendedores Individuais (MEI), assim definidos pelo art. 3Âş e 18-A, §1Âş, da Lei Complementar 123/2006, contratação de empresa para aquisição de Equipamentos Permanentes e de InformĂĄtica tais como: ar condicionado, sofĂĄ, impressora multifuncional e microcomputador desktop, em atendimento a Secretaria Municipal de AssistĂŞncia Social do municĂ­pio de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS, conforme Proposta de Preço - ANEXO I e termo de referĂŞncia ANEXO II do Edital. Vencedor: OF MOURA EIRELI ME R$ 9.260,00 P H B JUNIOR REFRIGERAĂ&#x2021;Ă&#x192;O EIRELI ME 7.600,00 Douradina - MS 21 de maio de 2018. LUCIANA COSTA OREJANA TRINDADE - Pregoeira Termo de Adjudicação Nos termos do Art. 4Âş, Inciso XX da Lei Federal 10.520/02 o Prefeito Municipal, decidiu por adjudicar o objeto do PregĂŁo Presencial NÂş 40/2018. Vencedor: OF MOURA EIRELI ME R$ 9.260,00 P H B JUNIOR REFRIGERAĂ&#x2021;Ă&#x192;O EIRELI ME 7.600,00 Douradina - MS 21 de maio de 2018. JEAN SĂ&#x2030;RGIO CLAVISSO FOGAĂ&#x2021;A â&#x20AC;&#x201C; Prefeito Termo de Homologação Nos Art. 4, inciso XXII da Lei Federal nÂş 10.520/02, o prefeito municipal, homologa o objeto do pregĂŁo presencial 40/2018. Objeto: A presente licitação tem por objeto a aquisição perante Microempresas (ME), Empresas de Pequeno Porte (EPP) ou Microempreendedores Individuais (MEI), assim definidos pelo art. 3Âş e 18-A, §1Âş, da Lei Complementar 123/2006, contratação de empresa para aquisição de Equipamentos Permanentes e de InformĂĄtica tais como: ar condicionado, sofĂĄ, impressora multifuncional e microcomputador desktop, em atendimento a Secretaria Municipal de AssistĂŞncia Social do municĂ­pio de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS, conforme Proposta de Preço - ANEXO I e termo de referĂŞncia ANEXO II do Edital. Vencedor: OF MOURA EIRELI ME R$ 9.260,00 P H B JUNIOR REFRIGERAĂ&#x2021;Ă&#x192;O EIRELI ME 7.600,00 Douradina - MS 21 de maio de 2018. JEAN SĂ&#x2030;RGIO CLAVISSO FOGAĂ&#x2021;A â&#x20AC;&#x201C; Prefeito Resultado de Licitação O MunicĂ­pio de Douradina/MS, torna publica aos interessados, os seguintes resultados: PregĂŁo Presencial: 41/2018. Objeto: O objeto da presente licitação ĂŠ a Seleção de proposta mais vantajosa para a Administração PĂşblica, perante Microempresas (ME), Empresas de Pequeno Porte (EPP) ou Microempreendedores Individuais (MEI), assim definidos pelo art. 3Âş e 18-A, §1Âş, da Lei Complementar 123/2006, objetivando a aquisição de Refeiçþes tipo marmitex, para atendimento das Secretarias Municipais do MunicĂ­pio de Douradina - MS, conforme especificaçþes contidas na proposta de preços Anexo I e no termo de referĂŞncia Anexo II. Vencedor: IRMĂ&#x192;O SARRUF LTDA R$ 7.200,00 Douradina - MS 21 de maio de 2018. LUCIANA COSTA OREJANA TRINDADE - Pregoeira Termo de Adjudicação Nos termos do Art. 4Âş, Inciso XX da Lei Federal 10.520/02 o Pregoeira Oficial, decidiu por adjudicar o objeto do PregĂŁo Presencial NÂş 41/2018. Vencedor: IRMĂ&#x192;O SARRUF LTDA R$ 7.200,00 Douradina - MS 09 de maio de 2018. LUCIANA COSTA OREJANA TRINDADE - Pregoeira Termo de Homologação Nos Art. 4, inciso XXII da Lei Federal nÂş 10.520/02, o prefeito municipal, homologa o objeto do pregĂŁo presencial 41/2018. Objeto: Objeto: O objeto da presente licitação ĂŠ a Seleção de proposta mais vantajosa para a Administração PĂşblica, perante Microempresas (ME), Empresas de Pequeno Porte (EPP) ou Microempreendedores Individuais (MEI), assim definidos pelo art. 3Âş e 18-A, §1Âş, da Lei Complementar 123/2006, objetivando a aquisição de Refeiçþes tipo marmitex, para atendimento das Secretarias Municipais do MunicĂ­pio de Douradina - MS, conforme especificaçþes contidas na proposta de preços Anexo I e no termo de referĂŞncia Anexo II. Vencedor: IRMĂ&#x192;O SARRUF LTDA R$ 7.200,00 Douradina - MS 21 de maio de 2018. JEAN SĂ&#x2030;RGIO CLAVISSO FOGAĂ&#x2021;A â&#x20AC;&#x201C; Prefeito

35()(,785$081,&,3$/'()Ă&#x2C6;7,0$'268/06 $9,62'(5(68/7$'2'(/,&,7$d­2 &$57$&219,7(1Â&#x192; 352&(662$'0,1,675$7,921Â&#x192;

2081,&Ă&#x2039;3,2'()Ă&#x2C6;7,0$'268/(VWDGRGH0DWR*URVVR GR 6XO DWUDYpV GR SUHVLGHQWH GD &RPLVVmR 3HUPDQHQWH GH /LFLWDomR WRUQD S~EOLFR R UHVXOWDGR GD OLFLWDomR QD PRGDOLGDGH &DUWD &RQYLWH QÂ&#x17E;  TXH YHUVD VREUH R IRUQHFLPHQWR GH 8QLIRUPHV SDUD RV $OXQRV GD 5HGH 0XQLFLSDO GH (QVLQR GD FLGDGH GH )iWLPD GR 6XO06 FRQIRUPHGHVFULomRQR$QH[R,TXHID]SDUWHGR(GLWDOWHYH FRPR YHQFHGRUD D HPSUHVD $'(1,6,2 - 6,/9$0( TXH SURS{V R YDORU WRWDO GH 5  VHWHQWD H RLWR PLO TXLQKHQWRV H VHWHQWD H VHWH UHDLV H TXDUHQWD H GRLV FHQWDYRV  )iWLPDGR6XO06GHPDLRGH ('621/8,=52'5,*8(63(5(,5$ 3UHVLGHQWHGD&3/ PREFEITURA MUNICIPAL DE DOURADINA (PUBLICAĂ&#x2021;Ă&#x192;O POR INCORREĂ&#x2021;Ă&#x192;O Publicado no Jornal O progresso no dia 12.13/05/2018) Termo de Adjudicação Nos termos do Art. 4Âş, Inciso XX da Lei Federal 10.520/02 aPregoeira oficial, decidiu por adjudicar o objeto do PregĂŁo Presencial SRP NÂş 32/2018. Vencedor:DU BOM DISTRIBUICAO DE PRODUTOS MEDICO-HOSPITALAR R$ 23.987,30 AGUIA DISTRIBUIDORA DE MEDICAMENTOS E SUPRIMENTOS R$ 24.059,76 ASSUNCAO & MORETTO LTDA R$ 7.856,29 BRASMED COMERCIO DE PRODUTOS HOSPITALARES EIRELI R$ 282,55 CIRURGICA MS LTDA R$ 95,00 COMERCIAL MARK ATACADISTA EIRELI ME R$ 12.306,00 HIDRAMED COM. DE PRODUTOS MEDICOS HOSPITALARES LTDA R$2.423,60 M S SAUDE DISTRIBUIDORA DE MATERIAL HOSPITALARES LTDA 866,80 ODONTOMED CANAA LTDA R$ 6.833,48 Douradina - MS 09 de maio de 2018. LUCIANA COSTA OREJANA TRINDADE - Pregoeira Termo de Adjudicação Nos termos do Art. 4Âş, Inciso XX da Lei Federal 10.520/02 aPregoeira oficial, decidiu por adjudicar o objeto do PregĂŁo Presencial SRP NÂş 33/2018. Vencedor:COMERCIAL GALIPHE EIRELI ME R$ 115.038,40 LINDALVA MARTINS DOS SANTOS & CIA LTDA ME R$ 46.456,75 Douradina - MS 10 de maio de 2018. LUCIANA COSTA OREJANA TRINDADE - Pregoeira

 Resultado de Licitação O MunicĂ­pio de Douradina/MS, torna publica aos interessados, os seguintes resultados: PregĂŁo Presencial: 38/2018. Objeto: O objeto da presente licitação ĂŠ a Seleção de proposta mais vantajosa para a Administração PĂşblica, perante Microempresas (ME), Empresas de Pequeno Porte (EPP) ou Microempreendedores Individuais (MEI), assim definidos pelo art. 3Âş e 18-A, §1Âş, da Lei Complementar 123/2006,objetivando a contratação de empresa especializada para prestação de serviços de arbitragem (equipe composta por ĂĄrbitros, apontadores e bandeirinhas) a serem executados em campeonatos que serĂŁo realizados pela SuperintendĂŞncia de Esportes no ano de 2018 em atendimento Ă Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esportes do MunicĂ­pio de Douradina - MS, em conformidade especificaçþes contidas na proposta de preços Anexo I e no termo de referĂŞncia Anexo II. Vencedor: LICITAĂ&#x2021;Ă&#x192;O DESERTA Douradina/MS 08 de maio de 2018. LUCIANA COSTA OREJANA TRINDADE â&#x20AC;&#x201C; Pregoeira



 

(67$'2'20$72*52662'268/ 35()(,785$081,&,3$/'()Ă&#x2C6;7,0$'268/ Gabinete da Prefeita

  352&(662$'0,1,675$7,921Â&#x17E;  (;75$72'2&2175$72  3$57(6 35()(,785$081,&,3$/'()Ă&#x2C6;7,0$'268/  $'(1,6,2-6,/9$0(  2%-(72 2 SUHVHQWH FRQWUDWR WHP SRU REMHWR QD IRUPD H FRQGLo}HV DEDL[R UHIHULGDVR)251(&,0(172'(81,)250(63$5$26$/8126 '$ 5('( 081,&,3$/ '( (16,12 '$ &,'$'( '( )Ă&#x2C6;7,0$ '2 68/06  35$=2  GR]H PHVHV  9$/25 2 YDORU JOREDO HVWLPDGR p GH 5  VHWHQWD H RLWR PLO TXLQKHQWRVHVHWHQWDHVHWHUHDLVHTXDUHQWDHGRLVFHQWDYRV   '27$d­23URMHWR$WLYLGDGH0DQXWHQomRGDV(VFRODV0XQLFLSDLV Âą0DWHULDOGH&RQVXPR 0DQXWHQomRGR(QVLQR,QIDQWLO Âą0DWHULDOGH&RQVXPR.  '$7$   )252 )iWLPDGR6XO06  $66,1$785$6 ,OGD 6DOJDGR 0DFKDGR 3UHIHLWD 0XQLFLSDO $GHQLVLR -RVp GD 6LOYD UHSUHVHQWDQWHGD&RQWUDWDGDHDVWHVWHPXQKDV0DUFHOR)LJXHLUHGR GH$OPHLGDH5RGULJR6LOYD*DULE

PREFEITURA MUNICIPAL DE FĂ TIMA DO SUL - MS AVISO DE LICITAĂ&#x2021;Ă&#x192;O PREGĂ&#x192;O PRESENCIAL N° 013/2018 PROCESSO ADMINISTRATIVO N° 030/2018 O MUNICĂ?PIO DE FĂ TIMA DO SUL, Estado de Mato Grosso do Sul, atravĂŠs do seu pregoeiro oficial, torna pĂşblico que se encontra aberta Ă licitação na modalidade PregĂŁo Presencial. OBJETO: FORNECIMENTO DE CESTAS BĂ SICA, PARA SEREM DISTRIBUĂ?DAS A PESSOAS CARENTES DO MUNICĂ?PIO DE FĂ TIMA DO SUL/MS, conforme especificaçþes do Anexo I do edital. REGIME DE EXECUĂ&#x2021;Ă&#x192;O: Indireta; TIPO: Menor Preço Global; DATA / HORĂ RIO E LOCAL DA ABERTURA: a proposta e documentação deverĂŁo ser entregues Ă s 09hs00min do dia 06/06/2018, na Sala de ReuniĂŁo da Prefeitura Municipal de FĂĄtima do Sul â&#x20AC;&#x201C; MS, sito ĂĄ Rua Ipiranga, NÂş 800 em FĂĄtima do Sul â&#x20AC;&#x201C; MS. Sendo que os interessados poderĂŁo obter o Edital contendo as especificaçþes e bases da Licitação no Departamento de Licitaçþes, Contratos e ConvĂŞnios, no endereço mencionado. O edital deverĂĄ ser retirado somente no local acima informado, atravĂŠs de requerimento formalizando o pedido. FĂĄtima do Sul - MS, 21 de maio de 2018. MARCELO FIGUEIREDO DE ALMEIDA Pregoeiro





1Âş TABELIONATO DE PROTESTO DE TĂ?TULOS DA COMARCA DE DOURADOS EDITAL DE INTIMAĂ&#x2021;Ă&#x192;O SĂŠrgio Julian Zanella Martinez Caro, TabeliĂŁo de Protesto da Comarca de Dourados - MS, FAZ SABER que se encontram para serem protestados os tĂ­tulos abaixo descritos. Por nĂŁo ter sido possĂ­vel ou cabĂ­vel a intimação pessoal no endereço fornecido pelo Apresentente, intima os devedores abaixo para pagar ou aceitar os tĂ­tulos, sob pena de protesto.

DATA LIMITE PARA PAGAMENTO 25/05/2018 1Âş TABELIONATO DE PROTESTO DA COMARCA DE DOURADOS - MS Av. Weimar G. Torres, 2077 - Centro - Telefones (67) 3422-0334 / (67) 99835-3467 (whatsapp) HorĂĄrio de atendimento: 08h Ă s 11h e das 13h Ă s 17h

 Resultado de Licitação O MunicĂ­pio de Douradina/MS, torna publica aos interessados, os seguintes resultados: PregĂŁo Presencial SRP 39/2018. Objeto: Seleção de proposta mais vantajosa para a Administração PĂşblica, perante Microempresas (ME), Empresas de Pequeno Porte (EPP) ou Microempreendedores Individuais (MEI), assim definidos pelo art. 3Âş e 18-A, §1Âş, da Lei Complementar 123/2006, objetivando Ă aquisição de Medicamentos Controlados da lista de medicamentos da FarmĂĄcia BĂĄsica que constam na RENAME - Relação Nacional de medicamento essenciais ou ainda medicamentos que por ventura venham a faltar na rede municipal para atender Ă s necessidades da Secretaria Municipal de SaĂşde de Douradina MS, com fornecimento parcelado, conforme Anexo II - Termo de ReferĂŞncia. Vencedor: LICITAĂ&#x2021;Ă&#x192;O DESERTA Douradina/MS 18 de maio de 2018. LUCIANA COSTA OREJANA TRINDADE â&#x20AC;&#x201C; Pregoeira

PREFEITURA MUNICIPAL DE DOURADINA Resultado de Licitação O MunicĂ­pio de Douradina/MS, torna publica aos interessados, os seguintes resultados: PregĂŁo Presencial/SRP: 37/2018. ObjetoSeleção de proposta mais vantajosa para a Administração PĂşblica, perante Microempresas (ME), Empresas de Pequeno Porte (EPP) ou Microempreendedores Individuais (MEI), assim definidos pelo art. 3Âş e 18-A, §1Âş, da Lei Complementar 123/2006,objetivando a aquisição de Material De Construção tais como :cimento, areia, cascalho, ferramentas, entre outros, em atendimento as Secretarias Municipais do MunicĂ­pio de Douradina - MS, em conformidade especificaçþes contidas na proposta de preços Anexo I e no termo de referĂŞncia Anexo II deste Edital. Vencedor: POTENCIAL COMERCIO E SERVIĂ&#x2021;OS EIRELI EPP R$ 15.887,00 ANAJU MATERIAIS PARA CONSTRUĂ&#x2021;Ă&#x192;O EIRELI 341.512,65 LETICIA MENDONĂ&#x2021;A MARQUES R$ 167.044,45 Douradina - MS 16 de maio de 2018. LUCIANA COSTA OREJANA TRINDADE - Pregoeira Termo de Adjudicação Nos termos do Art. 4Âş, Inciso XX da Lei Federal 10.520/02 a Pregoeira Municipal e a Equipe de Apoio, decidiu por adjudicar o objeto do PregĂŁo Presencial SRP NÂş 37/2018. Vencedor: POTENCIAL COMERCIO E SERVIĂ&#x2021;OS EIRELI EPP R$ 15.887,00 ANAJU MATERIAIS PARA CONSTRUĂ&#x2021;Ă&#x192;O EIRELI 341.512,65 LETICIA MENDONCA MARQUES R$ 167.044,45 Douradina - MS 16 de maio de 2018. LUCIANA COSTA OREJANA TRINDADE - Pregoeira Termo de Homologação Nos Art. 4, inciso XXII da Lei Federal nÂş 10.520/02, o prefeito municipal, homologa o objeto do pregĂŁo presencial SRP 37/2018. ObjetoSeleção de proposta mais vantajosa para a Administração PĂşblica, perante Microempresas (ME), Empresas de Pequeno Porte (EPP) ou Microempreendedores Individuais (MEI), assim definidos pelo art. 3Âş e 18-A, §1Âş, da Lei Complementar 123/2006,objetivando a aquisição de Material De Construção tais como :cimento, areia, cascalho, ferramentas, entre outros, em atendimento as Secretarias Municipais do MunicĂ­pio de Douradina - MS, em conformidade especificaçþes contidas na proposta de preços Anexo I e no termo de referĂŞncia Anexo II deste Edital. Vencedor: POTENCIAL COMERCIO E SERVIĂ&#x2021;OS EIRELI EPP R$ 15.887,00 ANAJU MATERIAIS PARA CONSTRUĂ&#x2021;Ă&#x192;O EIRELI 341.512,65 LETICIA MENDONĂ&#x2021;A MARQUES R$ 167.044,45 Douradina - MS 16 de maio de 2018. JEAN SĂ&#x2030;RGIO CLAVISSO FOGAĂ&#x2021;A â&#x20AC;&#x201C; Prefeito

PREFEITURA MUNICIPAL DE DOURADINA Extrato do Contrato NÂş 24/2018 Processo Adm. NÂş 20/2018 PregĂŁo Presencial NÂş 14/2018. Partes: Prefeitura Municipal de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS e a Empresa ENZO VEICULOS LTDA. Objeto da Licitação: seleção da proposta mais vantajosa visando aquisição de 01 (um) veĂ­culo zero KM, PICK UP, PEQUENO PORTE, equipada com kit iluminação, escada giratĂłria com suporte fixo sobre a carroceria mais carretel para fios, mais caixa para guarda de pequenos objetos e ferramentas em conformidade com a Proposta de Preço â&#x20AC;&#x201C; Anexo I e Termo de ReferĂŞncia â&#x20AC;&#x201C; Anexo II do Edital, para atender as necessidades da Iluminação PĂşblica do MunicĂ­pio de Douradina/MS. Dotação OrçamentĂĄria: 01.006 Secretaria municipal de Via. E Obras pĂşblicas 15.452.0007.2007 Manutenção da Iluminação PĂşblica 4.4.90.52.00.00 Equipamento e Material Permanente Valor: R$ 74.800,00VigĂŞncia: 05/04/2018 Ă 05/08/2019 Foro: ItaporĂŁ â&#x20AC;&#x201C; MS.Assinam: Jean Sergio Clavisso Fogaça e Kenya Camila Fernandes BeltrĂŁo Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS, 05 de abril de 2018.

PROTOCOLO 230.102-17/05/2018 230.108-17/05/2018 230.207-17/05/2018 230.180-17/05/2018 230.176-17/05/2018 230.238-17/05/2018 230.049-16/05/2018 229.851-15/05/2018 230.070-16/05/2018 230.215-17/05/2018 230.184-17/05/2018 230.225-17/05/2018 230.059-16/05/2018 230.064-16/05/2018 230.170-17/05/2018 230.115-17/05/2018 230.300-18/05/2018 230.054-16/05/2018 230.014-16/05/2018 230.026-16/05/2018 230.093-16/05/2018 230.060-16/05/2018 230.080-16/05/2018 230.082-16/05/2018 230.094-16/05/2018 230.079-16/05/2018 230.081-16/05/2018 230.205-17/05/2018 230.153-17/05/2018 230.175-17/05/2018 229.921-15/05/2018 230.227-17/05/2018 230.216-17/05/2018 230.226-17/05/2018 230.174-17/05/2018 230.048-16/05/2018 230.234-17/05/2018

DEVEDOR NATUREZA/TĂ?TULO DMI / 15338 ADEMIR SANCHES JUNIOR - ME DMI / 15055 ADEMIR SANCHES JUNIOR - ME DMI / 317191-/1 ALAN MOREIRA ALVARES CDA / 8913/14 ANA PAULA DOS SANTOS SINOTTI CDA / 8803/14 BLADEMIR PAGLIARINI CD / S/N BRUNA MENDES CARNEIRO DMI / 0000006543 CANTU OESTE IMPORTACAO E EXPORTA DMI / 37442-7 CARLOS FABIO DA COSTA ALAN CAS DMI / 010 CLAUDINEI TOSCA SANTOS DMI / PED.1966 ECEM EMPRESA C. OESTE DE GUINCHO DSI / 000328/3 ERLON RODRIGUES PERERIA FILHO DMI / 00000003103 GEOVANI URDER DE ANDRADE AQUINO CBI / 127603414 HAI FIOS COSMETICOS LTDA ME DMI / 30042 ITAMAR SILVEIRA MARQUES CDA / 8634/14 JEFFERSON ANDRADE PARRA DMI / 9303 JG FRUTAS EIRELI-ME DMI / 0001085451 JOSAIR RODRIGUES LEMES 95389733134 DMI / IR-17/18 JOSE GUTEMBERG G. DEBOLETO DMI / NF 639 2/5 JOSE NILTON PIRES DMI / 0053050901 M E F ARTES EM CIMENTO EIRELI CBI / 00330615815 MARCIA CORREA SOTOLANI CBI / 3939770 MARIA ROSELENE CANTOVITZ DMI / 536730684 MERELEZ REPRESENTACOES AGRICOLA DMI / 42980-1/5 MERELEZ REPRESENTACOES AGRICOLA DSI / 4502503/003 POSTO DE MOLAS SM DMI / 535581664 PRIME SERVICOS, TRANSPORTES E COM DMI / 4263-2/5 PRIME SERVICOS, TRANSPORTES E COM DMI / 43134-1/5 PRIME SERVICOS, TRANSPORTES E COM DMI / F123664/02 RENATO DE OLIVEIRA JUNIOR CDA / 8730/14 RODRIGO BORILLE CDA / 9846/15 ROSELI KUTTERT DMI / 00000002720 ROSEMAR JOSE HALL DMI / 00115312 5 VALDENILSON DE OLIVEIRA FELIX DSI / 155 VRC SERV EDUCACIONAIS EIRELI-ME CDA / 8722/14 WEIMAR CHRISTIE ANDREO SENERINO DMI / 030 WILLIAN ALVES FREITAS DMI / 00000003011 ZEFA VALDIVINA PEREIRA

Dourados - MS,22 de maio de 2018

VALOR R$ 162,00 600,00 179,82 814,82 814,82 1.360,00 58,00 148,52 500,00 550,00 793,33 257,73 58.724,40 313,50 814,82 804,85 664,13 90,00 1.160,00 444,63 24.500,00 45.000,00 1.020,60 812,00 450,00 1.246,00 560,00 980,00 440,00 814,82 814,82 505,52 138,64 350,00 814,82 264,00 1.728,53

Ă&#x20AC; PAGAR R$ 200,00 667,70 237,82 902,52 902,52 1.488,20 111,55 201,12 583,65 637,70 881,03 322,48 2.313,67 383,65 902,52 892,55 751,83 141,97 1.288,20 524,23 3.053,84 7.383,13 1.128,80 879,70 529,60 1.354,20 627,70 1.067,70 519,60 902,52 902,52 593,22 191,24 420,15 902,52 371,11 1.856,73

EMISSĂ&#x192;O 09/04/2018 09/03/2018 10/04/2018 02/05/2018 02/05/2018 06/04/2018 10/04/2018 26/04/2018 19/03/2018 24/04/2018 09/04/2018 26/04/2018 18/12/2014 12/02/2018 02/05/2018 11/04/2018 06/04/2018 30/04/2018 06/04/2018 23/02/2016 21/11/2016 06/01/2016 21/03/2018 09/04/2018 15/02/2018 12/03/2018 28/03/2018 13/04/2018 19/03/2018 02/05/2018 02/05/2018 04/05/2018 09/01/2018 30/04/2018 02/05/2018 09/04/2018 04/05/2018

VENCIMENTO 09/05/2018 09/04/2018 11/05/2018 A VISTA A VISTA 10/04/2018 10/05/2018 03/05/2018 10/05/2018 11/05/2018 30/04/2018 03/05/2018 18/03/2018 10/05/2018 A VISTA 10/05/2018 02/05/2018 10/05/2018 08/05/2018 22/03/2016 A VISTA 15/01/2018 09/05/2018 07/05/2018 05/05/2018 07/05/2018 05/05/2018 11/05/2018 09/05/2018 A VISTA A VISTA 04/05/2018 09/05/2018 07/05/2018 A VISTA 10/05/2018 04/05/2018

SĂŠrgio Julian Zanella MartĂ­nez Caro TabeliĂŁo de Protesto

MOTIVO Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento


ATOS OFICIAIS

4

O PROGRESSO

Dourados, terça-feira 22.5.2018

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE DOURADINA/MS CNPJ: 15.479.751/0001-00

TIPO DE JULGAMENTO:

57/2018

Menor Preçopor Item

DATA DA SESSĂ&#x192;O:

16/05/2018

PLASTUBO

20,00

15,00

ALICATE UNIVERSAL 8 POLEGADAS

UNIDADE

PREMIUM

2,00

14,00

7273

ARAME GALVANIZADO ROLO

KILO

16 BELGO

50,00

10,50

525,00

KILO

MULTILIT

100,00

9,50

950,00

METRO

AMARELA

250,00

55,00

13.750,00

1459

ANAJU MATERIAIS PARA CONSTRUCAO EIRELI

20.819.047/0001-99

1484

LETICIA MENDONCA MARQUES

21.506.382/0001-08

POTENCIAL COMERCIO E SERVICOS - EIRELI - EPP

D e s c u m p r i r

a s

c o n d i ç þ e s

d a

a t a

d e

r e g i s t r o

d e

p r e ç o s ;

18.729.614/0001-74

Nos termos da Lei Federal n. 10.520/2002, Lei complementar n. 123/2006 e alteraçþes posteriores, Decreto Municipal nº 05/2018, e, subsidiariamente, pela Lei nº 8.666/93 e alteraçþes posteriores todos representados conforme documento de credenciamento ou procuração inserta nos autos, resolvem registrar os preços, conforme decisão exarada no processo licitatório n° 57/2018 _________, Pregão Presencial n._________devidamente 37 / 2018 H O M O L O G A D A , c o n s o a n t e a s s e g u i n t e s c l å u s u l a s e c o n d i ç þ e s : CLà USULA PRIMEIRA - DO OBJETO

Em atendimento as secretarias solicitantes do município de Douradina/MS, especificados no Anexo I e Termo de Referência Anexo II, em conformidade com as propostas vencedoras da licitação, visando à constituição do Sistema de Registro de Preços, firmando compromisso de fornecimento dos objetos às Secretarias, nas condiçþes definidas no ato convocatório, seus anexos, propostas de preços e ata do Pregão Presencial nª. 02/2018-SRP, que integram este instrumento independente de transcrição, pelo prazo de validade do registro .

CLĂ USULA SEGUNDA- DA VIGĂ&#x160;NCIA DA ATA DE REGISTRO DE PREĂ&#x2021;OS 2.1. O prazo de validade da Ata de Registro de Preços nĂŁo serĂĄ superior a doze meses, incluĂ­das eventuais prorrogaçþes, conforme o inciso III do §3Âş, do art. 15, da Lei nÂş 8.666, de 1993.

67,00

6.700,00

QUARTIZO

600,00

10,55

6.330,00

DUDA

15,00

28,00

420,00

10.1.4. Sofrer sanção prevista nos incisos III ou IV do caput do art. 87 da Lei nº 8.666, de 1993, ou no art. 7º da L e i n º 1 0 . 5 2 0 , d e 2 0 0 2 ;

10953 ASSENTO SANITARIO ALMOFADADO OVAL

UNIDADE

PLASTILIT

10,00

29,00

290,00

10954 ASSENTO SANITARIO ESPECIAL ALMOFADADO

UNIDADE

PLASTILIT

10,00

59,00

590,00

5771

10.3. Serå assegurado o contraditório e a ampla defesa do interessado, no respectivo processo, no prazo de 05 ( c i n c o ) d i a s ú t e i s , c o n t a d o s d a n o t i f i c a ç ã o o u p u b l i c a ç ã o .

CLĂ USULA DĂ&#x2030;CIMA PRIMEIRA - DA DOTAĂ&#x2021;Ă&#x192;O ORĂ&#x2021;AMENTĂ RIA

BARRA ROSCAVEL 1 /4

50,00

3,85

192,50

JOMARCA

50,00

5,80

290,00

UNIDADE

AMATOOLS

50,00

8,80

440,00

11017 BROCA CHATA PARA MADEIRA 5/8

UNIDADE

AMATOOLS

50,00

6,90

345,00

11010 BROCA DE ACO RAPIDO 10MM

UNIDADE

IRWIN

50,00

13,50

675,00

11011 BROCA DE ACO RAPIDO 12MM

UNIDADE

IRWIN

50,00

15,20

760,00

UNIDADE

IRWIN

50,00

3,55

177,50

UNIDADE

IRWIN

50,00

3,25

162,50

11005 BROCA DE ACO RAPIDO 4MM

UNIDADE

IRWIN

100,00

4,85

485,00

11006 BROCA DE ACO RAPIDO 5MM

UNIDADE

IRWIN

50,00

4,15

207,50

11007 BROCA DE ACO RAPIDO 6MM

UNIDADE

IRWIN

100,00

6,00

600,00

CLĂ USULA DĂ&#x2030;CIMA SEGUNDAâ&#x20AC;&#x201C; DO PREĂ&#x2021;O REGISTRATO

11008 BROCA DE ACO RAPIDO 7MM

UNIDADE

IRWIN

50,00

6,60

330,00

11009 BROCA DE ACO RAPIDO 8MM

UNIDADE

IRWIN

50,00

10,60

530,00

12.1. Considerando tratar-se de julgamento de licitação na modalidade de PregĂŁo Presencial, tipo menor preço por item, HOMOLOGADA a classificação das empresas conforme abaixo especificado, objeto de publicação no Ă&#x201C;rgĂŁo d e I m p r e n s a O f i c i a l d e s t e m u n i c Ă­ p i o , f i c a m a s s i m r e g i s t r a d o s :

11015 BROCA VIDEA PARA CONCRETO 10MM

UNIDADE

IRWIN

100,00

12,50

1.250,00

11012 BROCA VIDEA PARA CONCRETO 4MM

UNIDADE

IRWIN

100,00

5,25

525,00

11013 BROCA VIDEA PARA CONCRETO 6MM

UNIDADE

IRWIN

100,00

6,20

620,00

11014 BROCA VIDEA PARA CONCRETO 8MM

UNIDADE

IRWIN

100,00

9,25

925,00

11021 BUCHA COM ANEL N° 8

UNIDADE

CISER

800,00

0,19

152,00

10921 BUCHA DE REDUCAO 25X20MM RR

UNIDADE

PLASTILIT

50,00

0,75

37,50

10920 BUCHA DE REDUCAO 32X25MM RR

UNIDADE

AMANCO

50,00

1,50

11025 BUCHA MULTIUSO COM ANEL N° 6

UNIDADE

CISER

800,00

0,09

72,00

11023 BUCHA MULTIUSO COM ANEL N° 8

UNIDADE

CISER

800,00

0,16

128,00

11029 BUCHA N° 10

UNIDADE

CISER

800,00

0,21

168,00

UNIDADE

TAMBASSA

50,00

8,00

400,00

6,00

9.000,00

RELAĂ&#x2021;Ă&#x192;O DE ITENS POR FORNECEDOR Lote:

1 - UNICO 1459 ANAJU MATERIAIS PARA CONSTRUCAO EIRELI

CĂłdigo

Decrição

20.819.047/0001-99 Marca

Unidade

Qtde

Valor Unit.

Total

ADAPTADOR CURTO 50MMX1.1/2" LR

UNIDADE

MULTILIT

80,00

312,00

10980

ADESIVO SILICONE TRANSPARENTE 50G

UNIDADE

TEKBOND

80,00

3,60

288,00

10931 CAIBRO 5X5 GUAICARA

METRO

8957

ADITIVO IMPERMEABLIZANTE 18 LITROS PARA CONCRETO E ARGAMASSAS.

UNIDADE

QUARTZOL

50,00

60,00

3.000,00

10842 CAIXA DE EMBUTIR 4X4

UNIDADE

PLASMAS F

26,00

2,50

65,00

10801

ALICATE REBITADOR

UNIDADE

HAMMER

5,00

18,50

92,50

10889 CAP 100MM ESGOTO

UNIDADE

MULTILIT

80,00

4,50

360,00

10855

ARCO DE SERRA

UNIDADE

TRAMONTI

10,00

11,80

118,00

10917 CAP 20MM RR

UNIDADE

MULTILIT

50,00

1,00

3757

ARGAMASSA INTERNA 20KG

UNIDADE

QUARTZOL

500,00

8,50

4.250,00

10890 CAP 32MM SD

UNIDADE

MULTILIT

5763

ARRUELA LISA 1/4

UNIDADE

700,00

0,06

42,00

8769

UNIDADE

5767

ARRUELA LISA 3/8

UNIDADE

700,00

0,06

42,00

5768

ARRUELA LISA 5/16

UNIDADE

700,00

0,07

49,00

10895

3,90

CABO DE MADEIRA 1,5 MT PARA ENXADA

75,00

8760

CAPA DE CHUVA PVC COM CAPUZ FORRADA PRETA OU AMARELA

10975 CARRIOLA COM ROLAMENTO

UNIDADE UNIDADE

1.500,00

1,15

92,00

19,00

285,00

20,00

95,00

1.900,00

20,00

94,00

1.880,00

UNIDADE

10,00

10824

ASSENTARITE SUBSTITUTO DO CAL 1LT

UNIDADE

BRESKAL

80,00

6,50

520,00

10952

ASSENTO SANITARIO PLASTICO OVAL

UNIDADE

DURIN

10,00

18,80

188,00

10977 CARRIOLA TIPO BALEIA 90LT PLASTICO

200,00

2.000,00

BACIA SANITARIA DE LOUCA BRANCA

UNIDADE

DECA

9,00

97,00

873,00

3682

METRO

100,00

64,00

6.400,00

BARRA DE APOIO DE ALUMINIO PARA PAREDE 40CM

UNIDADE

KITBRAS

10,00

49,00

490,00

10803 CHAVE ESTRELA 10X11

UNIDADE

8,00

13,00

104,00

50,00

4,00

200,00

10804 CHAVE PHILIPS 4 X 150MM 3/8X6"

UNIDADE

8,00

9,85

78,80

3,40

170,00

10986 CONJUNTO DE FIXACAO PARA ASSENTO SANITARIO

UNIDADE

6,00

120,00

5773

BARRA ROSCAVEL 5/16

UNIDADE

50,00

10940

BEIRAL 10X2,5 GUAICARA

METRO

150,00

5,90

885,00

10941

BEIRAL 12X2,5 GUAICARA

METRO

150,00

6,20

930,00

10942

BEIRAL 15X2,5 GUAICARA

150,00

9,45

1.417,50

10984

BOIA PARA CAIXA D'AGUA 3/4 1/2

UNIDADE

CIPLA

20,00

5,90

BRACO PARA CHUVEIRO COM CAPA 30CM

UNIDADE

ASTRA

10985

METRO

CASCALHO FINO C/ AREIA

10797 CORDA 3MM

MAESTRO

20,00

METRO

ITALY

300,00

0,30

10840 DESEMPENADEIRA DE ACO DENTADA 12 X 38 CM

UNIDADE

MAX USE

20,00

15,00

300,00

118,00

10841 DESEMPENADEIRA DE ACO LISA 12 X 25 CM

UNIDADE

MOM FORT

15,00

7,90

118,50

90,00

10838 DESEMPENADEIRA PLASTICA ESTRIADA 14 X 27 CM

UNIDADE

MAX USE

20,00

5,00

100,00

10839 DESEMPENADEIRA PLASTICA ESTRIADA 18 X 30 CM

UNIDADE

MAX USE

25,00

5,00

125,00 150,00

30,00

7,50

225,00

CABO DE MADEIRA PARA MACHADO

UNIDADE

50,00

7,50

375,00

CABO DE PA

UNIDADE

50,00

6,75

337,50

10799

CABO PARA VASSOURAO DE GARI PLASTICO REFORCADO

UNIDADE

100,00

3,75

375,00

11001 DISCO DE CORTE ACO 4" 110MM

UNIDADE

WURTH

30,00

5,00

3749

CADEADO 35MM

UNIDADE

STAM

60,00

13,00

780,00

11002 DISCO DE CORTE ACO 7" 184MM

UNIDADE

FOX LUX

15,00

8,00

11000 DISCO DE CORTE INOX 7" 184MM

UNIDADE

FOX LUX

15,00

8,00

120,00

10998 DISCO DE SERRA 184MM

UNIDADE

B.CORTE

15,00

26,50

397,50

8831

DISCO DIAMANTADO PARA MARMORE 110 X 20MM UNIDADE

FOX LUX

40,00

16,00

640,00

8832

DISCO DIAMANTADO SEGMENTADO PARA MARMORE 110 X 20MM

UNIDADE

MULTILIT

40,00

11,50

460,00

8833

DISCO DIAMANTADO TURBO PARA MARMORE 110 X 20MM

UNIDADE

MULTILIT

40,00

12,00

480,00

984

DOBRADICA 3-1/2 POLEGADA

135,00

10800 939

3750

CADEADO 45MM

UNIDADE

STAM

30,00

15,00

450,00

10996

CAIXA D'AGUA POLIETILENO 1000LT

UNIDADE

BAKOF

15,00

275,00

4.125,00

10997

CAIXA D'AGUA POLIETILENO 500LT

UNIDADE

BAKOF

15,00

169,00

2.535,00

3745

CAIXA DE DESCARGA 9L CONTROLADA

UNIDADE

ASTRA

50,00

22,00

1.100,00

10963

CAIXA DE DRENAGEM PLUVIAL

UNIDADE

DURIN

10,00

51,00

510,00

10950

CAIXA SIFONADA 100X100X50 COM GRELHA

UNIDADE

DURIN

50,00

16,50

825,00

10960

CAIXA SIFONADA COM 7 SAIDAS 150X150X50 COM GRELHA

UNIDADE

ASTRA

10,00

22,00

220,00

120,00

CAL HIDRATADA 20KG

UNIDADE

CAL CEM

100,00

10,00

1.000,00

UNIDADE

MERKEL

50,00

2,70

3686

CAL PINTURA 8KG

UNIDADE

CAL CEM

1.000,00

7,50

7.500,00

11039 DOBRADICA COMUM 2 POLEGADAS

UNIDADE

SILVANA

50,00

1,50

75,00

3684

CAL VIRGEM 20KG

UNIDADE

CAL CEM

150,00

10,00

1.500,00

10964 ENGATE FLEXIVEL BRANCO 40CM 1/2

UNIDADE

ASTRA

50,00

3,65

182,50

8768

CAMARA DE AR PARA PNEU DE CARRINHO DE MAO

UNIDADE

VONDER

15,00

9,90

148,50

METRO

50 CM PLA

25,00

3,00

75,00

10022

10858 ENXADA LARGA SEM CABO 2.5

UNIDADE

BELLOTA

193,00

8730

3685

CAP 50 SD

UNIDADE

PLASTILIT

10791

CAPA DE BARRO HIDROFUGADA

UNIDADE

GUERRA

1.000,00

2,80

2.800,00

3719

CAPA PARA TELHA ONDULADA

UNIDADE

MULTILIT

500,00

30,00

15.000,00

3462

CHUVEIRO 127V

UNIDADE

LORENZET

25,00

43,00

1.075,00

CILINDRO PARA FECHADURA DE FERRO

UNIDADE

80,00

2,90

232,00

8784

ENGATE RAPIDO PARA MANGUEIRA

10,00

19,30

UNIDADE

BELOTA

10,00

22,00

220,00

10837 ESPUMA MULTIUSO 13X20X6CM

UNIDADE

COMPEL

30,00

4,00

120,00

6169

FECHADURA PARA PORTA DE MADEIRA

UNIDADE

SOPRANO

20,00

35,00

FITA VEDA ROSCA 18MM X 20M

UNIDADE

ENXADAO ESTREITO N° 2,5

11107

STAM

50,00

750,00

3733

50,00

1,50

75,00

4.4. O produto serå entregue conforme solicitação do setor responsåvel, nos locais constantes da Ordem de Compra

9307

CIMALHA DE PINUS

METRO

PINUS

150,00

2,30

345,00

10849 FORMAO CHANFRADO 1/4

UNIDADE

NOVE 54

12,00

12,00

144,00

3683

CIMENTO 50KG

UNIDADE

CAUE

500,00

24,50

12.250,00

10847 FORMAO CHANFRADO 3/4

UNIDADE

NOVE 54

12,00

15,00

180,00

10955

COLA UNIVERSAL 195G

UNIDADE

AMAZONAS

50,00

11,50

575,00

10848 FORMAO CHANFRADO 3/8

UNIDADE

10817 GRAFIATO BASE BRANCO 25KG

UNIDADE

50,00

62,00

3.100,00

10821 IMPERMEABILIZANTE ASFALTICO 18LT

UNIDADE

PRIKOL

16,00

121,00

1.936,00

10924 JOELHO 20MM 90° RR

UNIDADE

PLASTILIT

11038 JOGO DE BATENTE DE MADEIRA 12CM X 2,15MT

UNIDADE

PORTAL

8734

UNIDADE

K&F

4.5. O frete e a descarga ficarĂŁo a cargo do fornecedor, devendo ser providenciada a mĂŁo de obra necessĂĄria. 4.6. O servidor responsĂĄvel pelo recebimento poderĂĄ solicitar a substituição do produto por outro, em caso de defeito, inadequação ou falsidade, no prazo mĂĄximo de 5 (cinco) dias Ăşteis. 4.7. Relativamente ao disposto no presente tĂłpico aplicam-se, subsidiariamente, no que couber, as disposiçþes da L e i n ° 8 . 0 7 8 d e 1 1 / 0 9 / 9 0 â&#x20AC;&#x201C; C Ăł d i g o d e D e f e s a d o C o n s u m i d o r . 4.8. O prazo para entrega do produto serĂĄ de 2 (duas) horas a contar do recebimento da Ordem de Compra e m i t i d a p e l o S e t o r d e C o m p r a s .

COLHER DE PEDREIRO 8"

UNIDADE

TRAMONTI

10968

COLUNA DE LOUCA PARA LAVATORIO

UNIDADE

DECA

10798

CORDA 4MM

10859

10796

5.1. As obrigaçþes decorrentes da execução constantes do Registro de Preços poderão ser firmadas com o Município de Douradina/MS, atravÊs de contrato, observada as condiçþes estabelecidas neste edital e no que d i s p þ e o a r t . 6 2 d a L e i n ° 8 . 6 6 6 / 9 3 . 5.2. O fornecedor serå obrigado a atender todos os pedidos efetuados pelos órgãos e entidades participantes do SRP durante a vigência do contrato, mesmo que a entrega do objeto esteja prevista para data posterior à do v e n c i m e n t o d a A t a .

8,00

13,90

111,20

10,00

43,00

430,00

200,00

0,45

90,00

300,00

0,85

255,00

METRO

ARTEPLAS

COTOVELO ESGOTO 100MM 90°

UNIDADE

PLASTILIT

80,00

2,70

216,00

10886

COTOVELO ESGOTO 150MM 90°

UNIDADE

PLASTILIT

80,00

20,00

1.600,00

3765

COTOVELO ESGOTO 50 45°

UNIDADE

MULTILIT

80,00

1,70

136,00

COTOVELO ESGOTO 50 90°

972

PLASTILIT

80,00

1,05

84,00

10919 LUVA 20MM RR

UNIDADE

KRONA

50,00

PLASTILIT

30,00

3,50

105,00

3759

UNIDADE

PLASTILIT

80,00

0,35

28,00

UNIDADE

PLASTILIT

30,00

4,00

120,00

10918 LUVA 25MM RR

UNIDADE

KRONA

50,00

2,00

100,00

UNIDADE

GOODYEA

30,00

4,30

129,00

30,00

10,80

10898 LUVA 25X1/2 LR

UNIDADE

80,00

1,10

88,00

DISCO DE SERRA 110MM

UNIDADE

MAKITA

8830

DISCO DIAMANTADO CONTINUO LISO PARA MARMORE 110 X 20MM

UNIDADE

MULTILIT

40,00

14,00

560,00

10923 LUVA 25X1/2 RR

UNIDADE

PLASTILIT

10896 LUVA 50MMX1.1/2" LR

UNIDADE

KRONA

10965

983

DUCHA HIGIENICA COM REGISTRO 1/2 CROMADA

UNIDADE

DURIN

10,00

42,50

425,00

10902 LUVA AZUL 25X3/4 LR

UNIDADE

MULTILIT

10822

ELETRODUTO FLEXIVEL CORRUGADO PVC 25MM

METRO

BERTON

200,00

0,59

118,00

10915 LUVA DE CORRER 20MM

UNIDADE

10833

ESPATULA DE ACO CROMADO 10,2CM

UNIDADE

CASTOR

50,00

7,40

370,00

10916 LUVA DE CORRER 25MM

UNIDADE

MULTILIT

375,00

10887 LUVA DE CORRER 40MM BRANCA

UNIDADE

10888 LUVA DE CORRER 40MM MARROM

UNIDADE

ESPATULA DE ACO CROMADO 12,7CM

UNIDADE

CASTOR

ESPATULA DE ACO CROMADO 12CM

UNIDADE

CASTOR

50,00

7,50

ESPUMA EXPANSIVA DE 490 GR

UNIDADE

TEKBOND

30,00

13,00

390,00

FECHADURA PARA PORTA FERRO/LATA

UNIDADE

STAM

20,00

33,00

660,00

10946

FERRO 1/2

UNIDADE

GERDAU

100,00

62,00

6.200,00

5.4. A segunda fornecedora classificada (Cadastro de Reserva) só poderå fornecer à Administração, quanto estiver esgotada a capacidade de fornecimento da primeira, e assim sucessivamente, de acordo com o consumo anual previsto para cada item do Anexo I, ou quando a primeira classificada tiver o seu registro junto a Ata cancelado.

3689

FERRO 1/4''

UNIDADE

FERAL

100,00

17,00

996

42,50

7,50

375,00

PAR

10789 LUVA DE MALHA LISA PIGMENTADA PRETA

2,00

80,00

6,70

80,00

1,20

96,00

4,80

240,00

50,00

7,80

390,00

MULTILIT

80,00

1,50

120,00

80,00

5,80

DELTA PLU

200,00

4,50

900,00

50,00

50,00

2.500,00

10,00

12,90

129,00

20,00

94,00

1.880,00

10948 MALHA SOLDADA PESADA 2X3MT

UNIDADE

1.700,00

10853 MARTELO DE BORRACHA 40MM

UNIDADE

SPARTA

4.250,00

10987 MECANISMO COMPLETO PARA CAIXA ACOPLADA

FERRO 3/8

BARRA

BELGO

100,00

UNIDADE

BLUKIT

FERRO 4.2

UNIDADE

FERAL

100,00

7,50

750,00

10857 METRO DE MADEIRA 2MT

UNIDADE

POLITILEN

FERRO 5/16

BARRA

BELGO

150,00

25,00

3.750,00

11024 PARAFUSO CH PH 4.0 X 30

UNIDADE

WURTH

FITA CREPE 50MM X 50MT

10945

FORRO DE CEDRINHO 10CM

UNIDADE

ADELBRAS

M2

CISER

800,00

0,07

56,00

UNIDADE

WURTH

800,00

0,39

312,00

11022 PARAFUSO PARA MOVEIS CH PH 4.8 X 50

UNIDADE

CISER

700,00

0,26

10966 PARAFUSO PARA VASO SANITARIO COM BUCHA 10

UNIDADE

ACO FORT

11027 PARAFUSO SEXT AC RS 3/16 X 50 RP ZB

UNIDADE

11028 PARAFUSO SEXTAVADO RS 5/16 X 70

UNIDADE

2.175,00

15,50

2.325,00

2,90

87,00

50,00

2,50

125,00

ASTRA

20,00

8,90

178,00

MULTILIT

80,00

1,90

152,00

PLASTILIT

80,00

3,20

256,00

11135 PEDRA DE AFIAR FACA DUPLA FACE

UNIDADE

PLASTILIT

80,00

0,49

39,20

10831 PINCEL 19MM 1/4

UNIDADE

ATLAS

FORTLEV

80,00

1,60

128,00

10829 PINCEL 50MM 2"

UNIDADE

CONDOR

PLASTILIT

80,00

2,20

176,00

10828 PINCEL 75MM 3"

UNIDADE

CONDOR

80,00

JUNTALIDE

10991

GRELHA CROMADA PARA RALO 15X15CM

UNIDADE

10906

JOELHO 25MM 90° LR

UNIDADE

10901

JOELHO 25MM 90° RR

UNIDADE

6.1.1.Firmar ou não a contratação do objeto de registro de preço ou contratar nas quantidades estimadas;

10905

JOELHO 25MM 90° SD

UNIDADE

10907

JOELHO 25X20MM 90° LR

UNIDADE

6.1.2. Proporcionar ao detentor da ata todas as condiçþes para o cumprimento de suas obrigaçþes e entrega do m a t e r i a l d e n t r o d a s n o r m a s e s t a b e l e c i d a s n o e d i t a l ;

10894

JOELHO 50MM 90° SD

UNIDADE

10904

UNIDADE

11026 PARAFUSO CH PH 5.8 X 50

14,50

UNIDADE

JOELHO AZUL 20X1/2 90° LR

UNIDADE

PLASTILIT

10883

JUNCAO 75MM ESGOTO

UNIDADE

PLASTILIT

10961

KIT DE ACESSORIOS PARA BANHEIRO 5 PECAS

UNIDADE

STEEL

6197

LAPIS DE PEDREIRO

UNIDADE

TOI

10969

LAVATORIO DE LOUCA

UNIDADE

DECA

10962

LAVATORIO PLASTICO PARA BANHEIRO 37X25 CM BRANCO

UNIDADE

ASTRA

120,00

11020 PARAFUSO CH PH 4.2 X 13

30,00

GESSO EM PO 1KG

95,00

0,15

440,00

150,00

10823

19,00

5.400,00

150,00

TIGRE

5,00 800,00

8,80

BELPLAST

UNIDADE

1,90

266,00

0,74

740,00

700,00

1,00

5,00

17,27

86,35

50,00

2,50

125,00

50,00

3,10

155,00

50,00

6,00

300,00 2.100,00

1,69

135,20

10794 PINGADEIRA 0,15X1,20M MARMORE

UNIDADE

30,00

70,00

80,00

5,90

472,00

50,00

1,52

33,00

165,00

10995 PINO VEDANTE DE PLASTICO PARA TORNEIRA 3/4 1/2

UNIDADE

5,00 10,00

0,90

9,00

11019 PORCA SEXTAVADA 1/4

UNIDADE

CISER

600,00

0,07

42,00

8,00

70,00

560,00

11033 PORTA DE FERRO 2,10 X 80CM

UNIDADE

VITROSSO

20,00

180,00

3.600,00

10,00

12,50

125,00

10971 PRATELEIRA DE PLASTICO COM SUPORTE 60CM

UNIDADE

200,00

40,00

8.000,00

40,00

11,00

440,00

LIMA CHATA PARA ENXADA 8 POLEGADAS.

UNIDADE

KF

30,00

12,45

373,50

LINHA PARA PEDREIRO 100% POLIETILENO 100MT

UNIDADE

POLIFIO

5,00

5,80

29,00

KILO

MULTILIT

30,00

17,80

534,00

LIXA D'AGUA 100

UNIDADE

3M

100,00

1,15

115,00

10854 PRUMO DE ACO PROFISSIONAL 750G

UNIDADE

THOMPSO

10,00

17,85

178,50

10864

LIXA D'AGUA 120

UNIDADE

3M

100,00

1,15

115,00

6444

REBITE 3,2 X 19

UNIDADE

300,00

0,09

27,00

6.2. Compete ao Fornecedor(a)

10862

LIXA D'AGUA 80

UNIDADE

3M

100,00

1,15

115,00

10871

LIXA DE FERRO 36

UNIDADE

ATLAS

100,00

1,40

140,00

6442

REBITE 3,2X14

UNIDADE

300,00

0,10

30,00

10870

LIXA DE FERRO 40

UNIDADE

ATLAS

100,00

1,40

140,00

6443

REBITE 3,2X16

UNIDADE

300,00

0,10

30,00

10869

LIXA DE FERRO 60

UNIDADE

ATLAS

100,00

2,50

250,00

10866

LIXA DE MASSA 120

UNIDADE

3M

100,00

0,65

65,00

10805 REBITE 4,8X19

UNIDADE

300,00

0,14

42,00

10865

LIXA DE MASSA 150

UNIDADE

3M

100,00

0,55

55,00

6445

REBITE 4X,0 X14

UNIDADE

MTX

300,00

0,13

39,00

10867

LIXA DE MASSA 180

UNIDADE

3M

100,00

0,60

60,00

3777

LIXA DE MASSA 220

UNIDADE

3M

100,00

0,45

45,00

6446

REBITE 4X,0 X16

UNIDADE

MTX

300,00

0,14

42,00

10868

LIXA DE MASSA 60

UNIDADE

3M

150,00

0,65

97,50

10903

LUVA 20X1/2 LR

UNIDADE

PLASTILIT

80,00

0,62

49,60

6447

REBITE 4X,0 X19

UNIDADE

10819

MASSA ACRILICA 22KG

UNIDADE

VELUTEX

100,00

55,00

5.500,00

3772

MASSA P.V.A 18L

UNIDADE

VELUTEX

100,00

27,00

2.700,00

6449

REBITE 4X,8 X16

6.2.1. Entregar o material nas condiçþes estabelecidas no edital e seus anexos e atender todos os pedidos de contratação durante o perĂ­odo de duração do Registro de preços, de acordo com a sua capacidade de fornecimento fixada na proposta de preço de sua titularidade, observando as quantidades, prazos e locais e s t a b e l e c i d o s p e l o Ă&#x201C; rg ĂŁ o Us uĂĄ r i o da Ata de R egistro de Pre ços; 6.2.2. Manter, durante a vigĂŞncia do registro de preços, a compatibilidade de todas as obrigaçþes assumidas e as c o n d i ç Ăľ e s d e h a b i l i t a ç ĂŁ o e q u a l i f i c a ç ĂŁ o e x i g i d a s n a l i c i t a ç ĂŁ o ; 6.2.3.Responsabilizar-se pelos danos causados diretamente Ă Administração ou a terceiros, decorrentes de sua c u l p a o u d o l o a t ĂŠ a e n t r e g a d o o b j e t o d e r e g i s t r o d e p r e ç o s . 6.2.4.Receber os pagamentos respectivos; 6.2.5.NĂŁo subcontratar, subempreitar, ceder ou transferir, total ou parcialmente o objeto do presente instrumento. ( E x c e t o o t r a n s p o r t e d o m a t e r i a l ) .

CLĂ USULA SĂ&#x2030;TIMA - DO PREĂ&#x2021;O E REVISĂ&#x192;O

10844 PREGO - 13X15

76,00

10863

KILO

11142 PREGO 22X48

300,00

0,15

45,00

UNIDADE

MTX

300,00

0,17

51,00

UNIDADE

PLASTUBO

50,00

0,34

17,00

10908

NIPLE 1.1/2 RR

UNIDADE

MULTILIT

50,00

4,00

200,00

10913 REDUCAO 25X20 SD

10909

NIPLE 1.1/4 RR

UNIDADE

MULTILIT

50,00

0,99

49,50

10914 REDUCAO 32X25 SD

UNIDADE

KRONA

50,00

1,00

50,00

10910

NIPLE 1/2 RR

UNIDADE

MULTILIT

50,00

0,60

30,00

10891 REDUCAO EXCENTRICA 75X50MM ESGOTO

UNIDADE

MULTILIT

80,00

3,40

272,00

10911

NIPLE 3/4 RR

UNIDADE

PLASTILIT

50,00

1,20

60,00

10892 REDUCAO LONGA 50X40MM ESGOTO

UNIDADE

MULTILIT

75,00

2,00

150,00

10861

11047 REJUNTE PARA PISOS E CERAMICAS 1KG

UNIDADE

PRETO

100,00

4,95

495,00

10994 REPARO PARA REGISTRO AMARELO COM PARAFUSO

UNIDADE

LEAO

60,00

27,00

1.620,00

10926 REPARO PARA VALVULA DE DESCARGA DN32/DN40

UNIDADE

HYDRA

50,00

20,00

1.000,00

10927 REPARO PARA VALVULA DE DESCARGA UNIVERSAL

UNIDADE

HYDRA

50,00

20,00

1.000,00

NIVEL DE MADEIRA 12"

UNIDADE

5,00

9,00

45,00

10852

PA DE BICO SEM CABO

UNIDADE

TRAMONTI

50,00

22,00

1.100,00

7.1. Os preços registrados serão fixos e irreajuståveis durante a vigência da Ata de Registro de Preços

3720

PARAFUSO TELHEIRO 5/16 X 110MM

UNIDADE

CISER

500,00

0,45

225,00

7.2. A revisĂŁo dos preços poderĂĄ ocorrer quando da incidĂŞncia das situaçþes previstas na alĂ­nea â&#x20AC;&#x153;dâ&#x20AC;? do inciso II e d o § 5 . Âş d o a r t . 6 5 d a L e i n . 8 . 6 6 6 / 9 3 e a l t e r a ç Ăľ e s .

PE DE CABRA LISO REDONDO 3/4 60CM

UNIDADE

COSTA

10,00

3681

PEDRA BRITA

10949

PENEIRA DE AREIA 70CM PLASTICO

UNIDADE

10832

PINCEL 19MM 3/4

UNIDADE

CASTOR

10830

PINCEL 25MM 1"

UNIDADE

CASTOR

80,00

1,90

152,00

10978 ROLDANA PARA CONSTRUCAO N° 12

UNIDADE

GERPLAST

5,00

17,00

11048

PISO CERAMICA ESMALTADO PEI4 32 X 56CM

UNIDADE

INCEFRA

4.000,00

14,80

59.200,00

10038 ROLO DE LA SINTETICA ANTI GOTA 23CM

UNIDADE

ATLAS

80,00

10,50

840,00

11042

PISO CERAMICA ESMALTADO PEI4 45 X 45CM

UNIDADE

LUNA

1.000,00

13,50

13.500,00

11043

PISO CERAMICA ESMALTADO PEI4 50 X 50CM

UNIDADE

LUNA

200,00

13,90

2.780,00

10856 SERROTE PARA MADEIRA 18"

UNIDADE

RAMADA 22

5,00

30,00

150,00

10912

PLUG 3/4

UNIDADE

PLASTILIT

50,00

0,45

22,50

CLĂ USULA OITAVAâ&#x20AC;&#x201C; DO PAGAMENTO 8.1. O pagamento, decorrente do fornecimento do objeto desta licitação, serĂĄ efetuado mediante crĂŠdito em conta corrente ou na tesouraria desta Prefeitura, em atĂŠ 30 (trinta) dias, contados da data de apresentação da respectiva documentação fiscal, devidamente atestada pelo setor competente, conforme dispĂľe o art. 40, inciso X I V , a l Ă­ ne a â&#x20AC;&#x153; a â&#x20AC;?, c o m b i na d o c o m o a r t . 7 3 , i nci s o I I , a l Ă­ ne a â&#x20AC;&#x153;bâ&#x20AC;?, da Le i n° 8.666/ 93 e a l t e raçþ e s . 8.2. Os pagamentos somente serĂŁo efetuados apĂłs a comprovação, pela(s) fornecedora(s), de que se encontra regular com suas obrigaçþes para com o sistema de seguridade social, mediante a apresentação das CertidĂľes N e g a t i v a s d e D ĂŠ b i t o c o m o I N S S , F G T S e T r a b a l h i s t a . 8.3. Ocorrendo erro no documento da cobrança, este serĂĄ devolvido e o pagamento serĂĄ sustado para que a fornecedora tome as medidas necessĂĄrias, passando o prazo para o pagamento a ser contado a partir da data da r e a p r e s e n t a ç ĂŁ o d o m e s m o .

10851

METRO

34,00

340,00

90,00

68,00

6.120,00

8,00

28,10

224,80

60,00

1,50

90,00

CUSTOS UNITĂ RIOS BĂ SICOS DE CONSTRUĂ&#x2021;Ă&#x192;O MĂ&#x160;S: ABRIL ANO: 2018 (NBR 12.721:2006 - CUB 2006)

Os valores abaixo referem-se aos Custos Unitårios Båsicos de Construção (CUB/m²), calculados de acordo com a Lei Fed. nº. 4.591, de ABRIL DE 2018 "Estes custos unitårios foram calculados conforme disposto na ABNT NBR 12.721:2006, com base em novos projetos, novos memoriais descritivos e novos critÊrios de orçamentação e, portanto, constituem nova sÊrie histórica de custos unitårios, não comparåveis com a anterior, com a designação de CUB/2006". "Na formação destes custos unitårios båsicos não foram considerados os seguintes itens, que devem ser levados em conta na determinação dos preços por metro quadrado de construção, de acordo com o estabelecido no projeto e especificaçþes correspondentes a cada caso particular: fundaçþes, submuramentos, paredes-diafragma, tirantes, rebaixamento de lençol freåtico; elevador(es); equipamentos e instalaçþes, tais como: fogþes, aquecedores, bombas de recalque, incineração, ar-condicionado, calefação, ventilação e exaustão, outros; playground (quando não classificado como årea construída); obras e serviços complementares; urbanização, recreação (piscinas, campos de esporte), ajardinamento, instalação e regulamentação do condomínio; e outros serviços (que devem ser discriminados no Anexo A - quadro III); impostos, taxas e emolumentos cartoriais, projetos: projetos arquitetônicos, projeto estrutural, projeto de instalação, projetos especiais; remuneração do construtor; remuneração do incorporador."

85,00

PROJETOS - PADRĂ&#x192;O RESIDENCIAIS

10793 SOLEIRA 14X82CM MARMORE

UNIDADE

30,00

75,00

2.250,00

10973 TANQUE SIMPLES DE CIMENTO

UNIDADE

ARI

10,00

96,00

960,00

Projeto

R$/m²

10922 TE 32MM RR

UNIDADE

PLASTILIT

50,00

3,50

175,00

200,00

12,90

2.580,00

5 33 5 3,6

1.127,61 1.053,44 1.003,51 777,39

6293

PORCA SEXTAVADA 3/8

UNIDADE

700,00

0,14

98,00

6294

PORCA SEXTAVADA 5/16

UNIDADE

500,00

0,14

70,00

11045

PORCELANATO ESMALTADO 30 X 60CM

UNIDADE

DELTA

1.300,00

32,80

42.640,00

3716

TELHA ONDULADA 0,50X2,44X4MM

UNIDADE

MULTILIT

11034

PORTA DE FERRO 2,10 X 90CM

UNIDADE

CRV

5,00

215,00

1.075,00

3718

TELHA ONDULADA 1,10X3,66X6MM

UNIDADE

MULTILIT

200,00

72,50

14.500,00

11037

PORTA DE FERRO LAMINADA 2,10 X 60CM

UNIDADE

CRV

9,00

185,00

1.665,00

3677

TIJOLINHO COMUM

UNIDADE

POEIRA

10.000,00

0,32

3.200,00

TIJOLO 08 FUROS

UNIDADE

SAO PAUL

30.000,00

PADRĂ&#x192;O BAIXO

PORTA DE FERRO LAMINADA 2,10 X 80CM

UNIDADE

CRV

11,00

185,00

2.035,00

1126

0,45

13.500,00

11035

PORTA DE MADEIRA LISA 2,10 X 80CM

UNIDADE

HC PORTA

20,00

69,00

1.380,00

145,00

2.175,00

PREGO - 10X10

UNIDADE

GERDAU

30,00

14,50

435,00

10816 TINTA ACRILICA SEMI BRILHO EXTERIOR E INTERIOR 3,6 LT

15,00

10843 3709

PREGO - 12X12

KILO

GERDAU

30,00

12,00

360,00

10806 TINTA LATEX ACRILICA 18 L EXTERIOR E INTERIOR UNIDADE

GRAFILON

16,00

85,00

1.360,00

3710

PREGO - 15X15

KILO

GERDAU

30,00

8,00

240,00

0mRGHREUD

10947 TRELICA - 8CM X 6MT

UNIDADE

EURO ACO

100,00

19,40

1.940,00

0DWHULDO

8.5. Na hipótese de devolução, a nota fiscal/fatura serå considerada como não apresentada, para fins de a t e n d i m e n t o d a s c o n d i ç þ e s c o n t r a t u a i s .

3703

PREGO - 17X21

KILO

GERDAU

30,00

9,00

270,00

PREGO - 17X27

KILO

GERDAU

3706

PREGO - 19X36

KILO

GERDAU

30,00

9,50

285,00

8.6. Na pendência de liquidação da obrigação financeira em virtude de penalidade ou inadimplência contratual o valor serå descontado da fatura ou crÊditos existentes em favor da fornecedora.

10845

PREGO - 20X30

KILO

GERDAU

30,00

6,40

192,00

10846

PREGO - 24X60

KILO

GERDAU

8.4. Caso se constate erro ou irregularidade na nota fiscal/fatura, a Administração, poderå devolvê-la, para as d e v i d a s c o r r e ç þ e s .

8.7. O Município de Douradina/MS não pagarå, sem que tenha autorização prÊvia e formal nenhum compromisso que lhe venha a ser cobrado diretamente por terceiros, sejam ou não instituiçþes financeiras. 8.8. Os eventuais encargos financeiros, processuais e outros, decorrentes da inobservância, pela Fornecedora de p r a z o d e p a g a m e n t o , s e r ã o d e s u a e x c l u s i v a r e s p o n s a b i l i d a d e .

11036

(03(1+2'(67,1$ $'2$2$7 7(1',0(1 172'$' '(63(6$&2175$7 7$'$ 

700,00

10860

8733



182,00

140,00 1.000,00

6.1.6. Efetuar os pagamentos dentro das condiçþes estabelecidas no edital.

6.1.5.Rejeitar, no todo ou em parte, o material entregue em desacordo com as obrigaçþes assumidas pelo forneced

3704

30,00

30,00

9,00

9,00

270,00

270,00

TUBO PVC PARA TUBULACAO DE AGUA 25MM BARRA 6MT

575,00

PLATILIT

50,00

11,50

PLASTILIT

50,00

1,50

75,00

UNIDADE

LUCONI

20,00

8,50

170,00

CASTOR

50,00

7,90

395,00

UNIDADE

KRONA

30,00

2,50

75,00

CASTOR

50,00

7,90

395,00

10990 VALVULA PARA TANQUE E LAVATORIO SEM LADRAO BRANCO 10981 VEDA CALHA ALUMINIO 280G

UNIDADE

VEDACIT

20,00

20,00

400,00

10792 VENEZIANA - 1X1,00M 3738

10825

ROLO DE LA DE CARNEIRO 12MM 23CM

UNIDADE

10826

ROLO DE LA DE CARNEIRO 19MM 23CM

UNIDADE

250,00 175,00

IV - Cancelamento do preço registrado.

8816

300,00

UNIDADE

3,50

III â&#x20AC;&#x201C; Cancelamento do empenho

250,00

UNIDADE

5,00

II - RescisĂŁo unilateral do contrato apĂłs o quinto dia de atraso

2.250,00

3727

50,00

I - Multa moratória de 1% (um por cento), por dia útil, sobre o valor da prestação em atraso atÊ o quinto di

5,00

10925 UNIAO 25X3/4 RR

267,00

50,00

9.3. Por atraso injustificado na execução do contrato:

1.400,00

45,00

600,00

METRO

CASTOR

9.2. As sançþes previstas nos incisos anteriores poderão ser aplicadas cumulativamente

50,00

1,20

RIPAO 2,5X5 PINUS

CASTOR

III - Suspensão temporåria de participação em licitação e impedimento de contratar com a administração por p r a z o d e a t Ê 0 5 ( c i n c o ) a n o s .

28,00

50,00

500,00

10932

UNIDADE

II - Cancelamento do preço registrado;

50,00

MULTILIT

2.792,00

UNIDADE

I - Multa moratória de 1% (um por cento), por dia útil, sobre o valor da prestação em atraso atÊ o quinto di

6,00

MULTILIT

UNIDADE

1.325,00

500,00

ROLO DE PINTURA 15 CM

9.2. As sançþes previstas nos incisos anteriores poderão ser aplicadas cumulativamente

50,00

UNIDADE

TUBO PVC PARA ESGOTO 75MM BARRA 6MT

2,65

TELHACOR

METRO

ROLO DE PINTURA 9 CM

9.3. Por atraso injustificado na execução do contrato:

FECHO

TUBO PVC 50MM BARRA 6MT

8819

8,90

LEAO

UNIDADE

RIPAO 2,5X5 GUAICARA

6457

III - Suspensão temporåria de participação em licitação e impedimento de contratar com a administração por p r a z o d e a t Ê 0 5 ( c i n c o ) a n o s .

FECHO

UNIDADE

8820

174,50

UNIDADE

RESINA ACRILICA 18LT

10933

6456

II - Cancelamento do preço registrado;

UNIDADE

11041 TRINCO COMUM 4 POLEGADAS

16,00

REPARO PARA TORNEIRA DE METAL

10820

9.1. Pelo descumprimento da obrigação assumida, caracterizado pela recusa da fornecedora em assinar a Ata de Registro ou contrato, aceitar ou retirar a nota de empenho ou documento equivalente fora do prazo estabelecido, ressalvados os casos previstos em lei, devidamente informados e aceitos, ficarå a fornecedora, sujeito às seguintes p e n a l i d a d e s a j u í z o d o ó r g ã o d o m u n i c í p i o n o q u e l h e c o u b e r :

I - Multa de 10% (dez por cento) sobre o valor constante da nota de empenho e/ou contrato

11040 TRINCO COMUM 2 POLEGADAS

30,00

10992

CLĂ USULA NONA - DAS SANĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES ADMINISTRATIVAS

8.2. Os pagamentos somente serão efetuados após a comprovação, pela(s) fornecedora(s), de que se encontra regular com suas obrigaçþes para com o sistema de seguridade social, mediante a apresentação das Certidþes N e g a t i v a s d e D Ê b i t o c o m o I N S S , F G T S e T r a b a l h i s t a .

UNIDADE

SERRINHA 12X24

UNIDADE

STARRET

32,00

4,95

158,40

11032 VITRO COM GRADE 1,00 X 1,50MT

UNIDADE

QUAD.

10,00

200,00

2.000,00

10988

SIFAO SANFONADO SIMPLES 1,5MT

UNIDADE

ASTRA

30,00

8,40

252,00

3739

UNIDADE

ELO VITRO

20,00

69,00

10989

SIFAO SANFONADO SIMPLES CROMADO

UNIDADE

ASTRA

10,00

22,00

220,00

3726

SIFAO UNIVERSAL BRANCO

UNIDADE

DURIN

30,00

3,50

105,00

8748

SILICONE ADESIVO VEDANTE ANTI FUNGO E MOFO TUBO 280G

UNIDADE

TEKBOND

50,00

8,00

400,00

VITRO MAXI 50X50

TOTAL DO VENCEDOR 598 POTENCIAL COMERCIO E SERVICOS - EIRELI - EPP Decrição

10787 BOTA DE BORRACHA CANO LONGO

TABUA 25X2,5 PINUS TABUA 30X2,5 GUAICARA

7,90

316,00

TABUA 30X2,5 PINUS

300,00

6,10

1.830,00

TALHADEIRA DE ACO 3/4

UNIDADE

TRAMONTI

15,00

10,00

150,00

10972

METRO

300,00

METRO

40,00

METRO

4,90

1.470,00

PAR

TANQUE DUPLO DE CIMENTO

UNIDADE

TANQU'S

10,00

82,00

820,00

10974

TANQUE TRIPLO DE CIMENTO

UNIDADE

TANQU'S

4,00

95,00

380,00

1117

TE 100MM ESGOTO

UNIDADE

PLASTILIT

80,00

6,50

520,00

10881

TE 150MM ESGOTO

UNIDADE

PLASTILIT

80,00

23,00

1.840,00

10900

TE 32MM LR

UNIDADE

MULTILIT

80,00

2,70

10899

TE 32MM SD

UNIDADE

MULTILIT

10893

TE 50MM SD

80,00

2,10

10779 FIO DE NYLON PARA CORTAR GRAMA VERMELHO 3MM

1.380,00

167.044,45

Qtde

Valor Unit.

Total

cartom

25,00

34,00

850,00

METRO

garra

100,00

40,00

4.000,00

METRO

tb

100,00

0,99

99,00

1010

FITA ZEBRADA

UNIDADE

tb

50,00

7,00

350,00

3755

LUVA DE RASPA CANO LONGO 20CM

UNIDADE

yeling

250,00

13,00

3.250,00

PAR

yeling

200,00

10,00

2.000,00

10788 LUVA DE RASPA CANO MEDIO 15CM 10781 LUVA LATEX AMARELA G

UNIDADE

volk

100,00

3,70

10780 LUVA LATEX AMARELA M

UNIDADE

volk

190,00

3,70

703,00

216,00

3787

UNIDADE

volk

100,00

3,70

370,00

168,00

10785 MANGUEIRA DE JARDIM 1/2

UNIDADE

aquaflex

300,00

1,60

480,00

400,00

8848

UNIDADE

volk

150,00

1,30

195,00

LUVA LATEX AMARELA XG

370,00

UNIDADE

PLASTILIT

10882

TE REDUCAO 100X50MM ESGOTO

METRO

PLASTILIT

80,00

6,50

520,00

3717

TELHA ONDULADA 1,10X2,44X6MM

UNIDADE

MULTILIT

200,00

35,00

7.000,00

10790

TELHA ROMANA

UNIDADE

GUERRA

1.000,00

1,29

1.290,00

10818

THINNER 9500 900ML

UNIDADE

GOL

50,00

9,50

475,00

10878 OCULOS DE PROTECAO AMARELO

UNIDADE

classic

50,00

5,70

285,00

11108

TINTA ACRILICA PARA TELHAS E CALCADAS 18LT

UNIDADE

VELUTEX

10,00

146,90

1.469,00

10877 OCULOS DE PROTECAO CINZA

UNIDADE

classic

50,00

3,70

185,00

3774

TINTA ESMALTE SINTETICO 3,6L

UNIDADE

VELUTEX

50,00

45,00

2.250,00

10879 OCULOS DE PROTECAO TRANSPARENTE

UNIDADE

classic

50,00

3,00

150,00

10808

80,00

5,00

MASCARA RESPIRADORA, PURIFICADORA DE AR DE SEGURANCA, CLASSE PFF1, SEMIFACIAL, FILTRANTE PARA PARTICULAS, POEIRAS E NEVOAS COM VALVULA DE EXALACAO.

TINTA SPRAY 400ML ALUMINIO METALICO

UNIDADE

TOY

12,00

14,00

168,00

11106 VASSOURA LEVE P/ FOLHAS E GRAMAS C/ CABO

UNIDADE

max

50,00

14,00

700,00

10814

TINTA SPRAY 400ML AMARELO

UNIDADE

TOY

10,00

10,00

100,00

duplas

100,00

19,00

1.900,00

TINTA SPRAY 400ML AZUL

UNIDADE

TOY

10,00

10,00

100,00

11093 VASSOURAO DE GARI PLASTICO REFORCADO 40CM

UNIDADE

10810

I - AdvertĂŞncia, por escrito, nas faltas leves;

10813

TINTA SPRAY 400ML BRANCO

UNIDADE

TOY

10,00

10,00

100,00

II - Multa de 10% (dez por cento) sobre o valor correspondente à parte não cumprida ou da totalidade do fornecimento ou serviço não executado pela fornecedora;

10809

TINTA SPRAY 400ML DOURADO METALICO

UNIDADE

TOY

12,00

14,00

168,00

10815

TINTA SPRAY 400ML PRETO

UNIDADE

TOY

10,00

10,00

100,00

10811

TINTA SPRAY 400ML VERDE

UNIDADE

TOY

10,00

10,00

100,00

10812

TINTA SPRAY 400ML VERMELHO

UNIDADE

TOY

10,00

10,00

100,00

8744

TORNEIRA CROMADA BICA MOVEL PARA PIA COZINHA

UNIDADE

IMPERIO

25,00

34,00

850,00

8742

TORNEIRA DE JARDIM 1/2 (PLASTICA)

UNIDADE

HERC

25,00

2,25

56,25

9.4. Por inexecução total ou execução irregular do contrato de fornecimento

III - Suspensão temporåria de participação em licitação e impedimento de contratar com a a d m i n i s t r a ç ã o p o r p r a z o d e a t Ê 0 5 ( c i n c o ) a n o s ; IV - Declaração de inidoneidade para licitar ou contratar com a Administração Pública, enquanto perdurarem os motivos determinantes da punição ou atÊ que seja promovida a reabilitação perante a p r ó p r i a a u t o r i d a d e q u e a p l i c o u a p e n a l i d a d e .

9.5. A penalidade de multa, estabelecida no inciso II, poderå ser aplicada juntamente com as sançþes previstas nos incisos I, III e IV do subitem acima, sem prejuízo da rescisão unilateral do instrumento de ajuste por qualquer d a s h i p ó t e s e s p r e s c r i t a s n o s a r t . 7 7 a 8 0 d a L e i n . 8 . 6 6 6 / 9 3 . 9.6. Apresentação de documentação falsa, não manutenção da proposta e cometimento de fraude fiscal, a c a r r e t a r å s e m p r e j u í z o d a s d e m a i s c o m i n a ç þ e s l e g a i s : I - suspensão temporåria de participação em licitação ou impedimento de contratar com a Administração de atÊ 05 (cinco) anos e descredenciamento do Certificado de Registro Cadastral do Município. 9.7. A empresa que não recolher as multas tratadas nos incisos anteriores no prazo måximo de 05 (cinco) dias úteis contados da notificação, ensejarå tambÊm a aplicação da pena de suspensão temporåria de participação em licitação ou impedimento de contratar com a Administração, enquanto não adimplida a obrigação. 9.8. Fica garantida à fornecedora o direito prÊvio da citação e de ampla defesa, no respectivo processo, no prazo de 05 (cinco) dias úteis, contados da notificação ou publicação do ato.

8743

TORNEIRA DE JARDIM 3/4 (PLASTICA)

UNIDADE

HERC

30,00

2,25

67,50

TORQUES ARMADOR 10" ACO CARBONO

UNIDADE

STRONG

10,00

15,00

150,00

3692

TRELICA - 12CM X 6MT

UNIDADE

FERAL

100,00

6,20

620,00

8959

TRENA 5 METROS, TRENA DE ACO COM TRAVA COMPRIMENTO DE 5 METROS, LARGURA DE 19,05 MM

UNIDADE

PROFIELD

10,00

11,00

110,00

8805

TUBO PVC PARA ESGOTO 100MM BARRA 6MT

UNIDADE

PLASTILIT

50,00

40,00

2.000,00

3737

VENEZIANA - 1X1,20M

UNIDADE

CRV

10,00

190,00

1.900,00

10807

VERNIZ PROTETOR PARA MADEIRAS 3,6 L

UNIDADE

VELUTEX

15,00

54,00

810,00

10928

VIGA 5X11 GUACARA

METRO

1.500,00

11,50

17.250,00

10929

VIGA 5X15 GUAICARA

METRO

1.500,00

14,50

21.750,00

10930

VIGA 6X8 GUAICARA

METRO

1.500,00

8,70

TOTAL DO VENCEDOR

9.9. As penalidades somente poderão ser relevadas ou atenuadas pela autoridade competente, mediante aplicação do princípio da proporcionalidade, em razão de circunstâncias fundamentadas em fatos reais e comprovadas, desde que requeridas por escrito e no prazo måximo de 05 (cinco) dias úteis da data em que for notificada da d a A d m i n i s t r a ç ã o d a a p l i c a ç ã o d a p e n a . p r e t e n s ã o 9.10. As penalidades aplicadas serão, obrigatoriamente, anotadas no Certificado de Registro Cadastral do M u n i c í p i o .

1484 LETICIA MENDONCA MARQUES CĂłdigo 10782

Decrição

TOTAL DO VENCEDOR

15.887,00

CLĂ USULA DĂ&#x2030;CIMA TERCEIRA - DA PUBLICIDADE 13.1. O extrato da presente Ata de Registro de Preço serĂĄ publicado na Imprensa Oficia

10795

ABRACADEIRA RSF 12X16

UNIDADE

Marca

Qtde 40,00

CLĂ USULA DĂ&#x2030;CIMA QUARTA - DAS DISPOSIĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES FINAIS 14.1. Os casos omissos aplicar-se-ĂŁo as demais disposiçþes constantes da Lei n.Âş10.520, de 17 de julho de 2002, do Decreto Municipal nÂş 05/2018, da Lei 8.666, de 21 de junho de 1993, e demais normas aplicĂĄveis a espĂŠcie.

CLĂ USULA DĂ&#x2030;CIMA QUINTAâ&#x20AC;&#x201C; DO FORO 15.1. Fica eleito o foro da cidade de Douradina, Estado de Mato Grosso do Sul, renunciando, de qualquer outro, por mais privilegiado que seja, para processar as questĂľes resultantes desta licitação e que nĂŁo possam ser d i r i m i d a s a d m i n i s t r a t i v a m e n t e .

Douradina - MS, quarta-feira, 16 de maio de 2018

13.050,00

341.512,65 21.506.382/0001-08

Unidade

Valor Unit. 1,15 0,85

Total 46,00

10783

ABRACADEIRA RSF 13X16

UNIDADE

INCA

40,00

9.11. A penalidade estabelecida no inciso III do subitem 9.4 serå de competência exclusiva da autoridade måxima, facultada a ampla defesa, na forma e no prazo estipulado no subitem 9.8, podendo a reabilitação ser concedida mediante ressarcimento dos prejuízos causados e depois de decorridos o prazo de sanção mínima de 02 (dois)

10784

ABRACADEIRA RSF 13X19

UNIDADE

INCA

40,00

0,85

34,00

8862

ACABAMENTO PARA VALVULA DE DESCARGA CROMADA

UNIDADE

LEAO

20,00

45,00

900,00

34,00

10897

ADAPTADOR CURTO 20X1/2 LR

UNIDADE

MULTILIT

80,00

0,90

72,00

9.12. As importâncias relativas às multas deverão ser recolhidas à conta do Tesouro do Município;

10983

ADESIVO INSTANTANEO 100G

UNIDADE

PLASTUBO

20,00

4,50

90,00

JEAN SERGIO CLAVISSO FOGACA Prefeito Municipal

ANAJU MATERIAIS PARA CONSTRUCAO EIRELI 20.819.047/0001-99 LETICIA MENDONCA MARQUES 21.506.382/0001-08 POTENCIAL COMERCIO E SERVICOS - EIRELI - EPP 18.729.614/0001-74

SIGLAS R-1: PP-4: R-8: R-16: PIS:

ResidĂŞncia Unifamiliar PrĂŠdio Popular ResidĂŞncia Multifamiliar ResidĂŞncia Multifamiliar Projeto de Interesse Social

SIGLAS RPQ1: CAL-8: CSL-8: CSL-16: GI:

ResidĂŞncia Popular Comercial Andares Livres Comercial Salas e Lojas Comercial Salas e Lojas GalpĂŁo Industrial

18.729.614/0001-74 Marca

Unidade

10786 BOTINA DE SEGURANCA COM GARRA

10850

PROJETOS - PADRĂ&#x192;O GALPĂ&#x192;O INDUSTRIAL (GI) E RESIDĂ&#x160;NCIA POPULAR (RP1Q) -0,01% -0,03%

3786

10936

-0,02% -0,02% -0,02%

var.% mĂŞs

1.800,00

10939

var.% mĂŞs

1.409,98 1.217,11 1.620,51

R$/m²

180,00

10935

R$/m²

CAL - 8 CSL - 8 CSL - 16

1.137,88 608,74

10,00

CĂłdigo

Projeto

-0,02% -0,03% -0,03%

Projeto

ELO

270,00

var.% mĂŞs

RP1Q GI

UNIDADE

276,00

R$/m²

1.309,52 1.108,97 1.480,16

1.120,00

11031 VITRO COM GRADE 1,00 X 1,20MT

1.170,00

PADRĂ&#x192;O ALTO

Projeto

CAL - 8 CSL - 8 CSL - 16

2.150,00

250,00

5,40

(TXLSDPHQWRV

    

PROJETOS - PADRĂ&#x192;O COMERCIAIS CAL (Comercial Andares Livres) e CSL (Comercial Salas e Lojas)

1.890,00

720,00

6,90

'HVSHVDV$GPLQLVWUDWLYDV

56,00

5,00

3,90

    

0DWHULDO

215,00

45,00

50,00

(TXLSDPHQWRV

&8672727$/ 0mRGHREUD HQFDUJRV

189,00

16,00

40,00

'HVSHVDV$GPLQLVWU

    

20,00

50,00

300,00

CUB/M² - R8-N = R$ 1.112,63 9$50(16$/

10,00

VISOCRIL

METRO

-0,01% -0,02% -0,02%

10,00

CASTOR

METRO

var.% mĂŞs

1.651,58 1.351,87 1.420,38

QUAD.

UNIDADE

METRO

R$/m²

R-1 R-8 R-16

ELO VITRA

UNIDADE

TABUA 20X2,5 GUAICARA

Projeto

-0,01% -0,02% -0,02% -0,02%

VITROSSO

ROLO DE POLYESTER 15CM

TABUA 25X2,5 GUAICARA

var.% mĂŞs

1.323,47 1.267,08 1.112,63 1.079,72

UNIDADE

SELADOR ACRILICO 18L

TABUA 20X2,5 PINUS

R$/m²

R-1 PP-4 R-8 R-16

UNIDADE

3771

10937

PADRĂ&#x192;O ALTO

Projeto

UNIDADE

10827

10938

-0,01% -0,02% -0,02% -0,01%

VENEZIANA - 1X1,50M

11030 VITRO BASCULANTE 40X60CM

10934

PADRĂ&#x192;O NORMAL

var.% mĂŞs

PADRĂ&#x192;O NORMAL

VALVULA AMERICANA CROMADA

H

464,00

36,00

SERRAVEL

GARFO PARA ROLO DE PINTURA 23CM

 (; ;75$72'2&2175$ $721Â&#x17E;   352 2&(662 Âą' ',63(16$ 081,&,3$/ 3$5 57(6 Âą Âą 35() )(,785$ ' '(  [[[[[[[[[ [[[ ;;;; ;;;;;;;; ;;;;;;;; ;;;;;  ;;;;;;;; ;;SDUDDtender a Sec cretaria Mu unicipal de XXXXXX 2%-(72Âą;;;  )81'$0(172 2/(*$/$UWLQF,GD/HL   9$/25'$&2 2175$7$d­25  [[[[ [[[[[[[[[[[[[[   $=2[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[[ 35$  $66,1$0 [[[[[[[[[[ [ [[[[[[[[[[ [ÂąSHOD&RQWUDWDQWH ; ;;;;;;;;; ;;;;;;;; ;;SHOD&RQWUDWDGD

536,00

50,00

M2

FORRO DE PVC 20CM

10836

&2175 5$72)25 50$/,=$'2 2(175($ $63$57(6 6 

100,00

150,00

M2

FORRO DE PINUS 12CM

10944

352 2&(662   ',63 3(16$  )$925(&,'2%$&$52( (1*(1+$5,$(6(5 59,d26$0%,(17$,6(,5(/,  9$/255  QRYHPLOHTXDUHQWDHVHWH HUHDLVHRLWWHQWDHTXDWWURFHQWDYRV   35$ $=2GH]H HPEURGH SUD]RFRQWDGRDSDUWLUGDDVVVLQDWXUDGR RWHUPR FRQWUUDWXDO  'RXUUDGLQDÂą06 6GHPD DLRGH   -HDQ6H HUJLR&ODYLLVVR)RJDo oD 3 3UHIHLWR0XQ QLFLSDO 

65,00

50,00

997 10979

1,30

50,00

3688

10943

6.1.4.Informar ao Gerenciador da Ata, da inexecução total do compromisso, caracterizada pelo não comparecimento da fornecedora para a retirada da Nota de Empenho e assinatura do contrato, conforme o caso, visando à convocação dos remanescentes e aplicação das penalidades cabíveis;

50,00

324,00

 5DWLIILFR D GHVSHVD HP FX XPSULPHQWR R jV GHWHUP PLQDo}HV FR RQWLGDV QR D DUW  GD /HL UHWUR PHQFFLRQDGD

50,00 194,80 1.012,50

UNIDADE

LUVA 25 SD

HQJH HQKDULDSD DUDH[HFXoomRGHVHUYYLoRVGHREUDVSDUD UHIRUPDGHVDODVGR RJLQiVLR PXQ QLFLSDO GH 'RXUDGLQD '  06 FRQ QIRUPH SUURMHWRV H HVSHFLILFD H Do}HV FRQ QVWDQWHV GR0 0HPRULDO' 'HVFULWLYR RHDQH[RV V

2.280,00

4,87 2,25

UNIDADE

6168

6.1.3.Proceder à fiscalização da contratação, mediante controle do cumprimento de todas as obrigaçþes relativas ao fornecimento do material, inclusive à aplicação das sançþes previstas;

114,00

COTOVELO ESGOTO 75MM 90°

6164

6.1. Compete aos Ă&#x201C;rgĂŁos ou Entidades UsuĂĄrias:

1,00

20,00 40,00 450,00

COTOVELO ESGOTO 75MM 45°

10835

CLĂ USULA SEXTAâ&#x20AC;&#x201C; DOS DIREITOS E OBRIGAĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES DAS PARTES

50,00

7(502' '(5$7,),& &$d­2'$ $',63(16 6$1Â&#x17E;   5HFR RQKHoR D 'LVSHQVD ' GH H /LFLWDomR IXQGDPHQ QWDGD QR DUUW  LQF , GD /HL )H HGHUDO QÂ&#x17E;   FRQIR RUPH VROLFLWWDomR MXVWLILFDWLYD H SDUHFHU MXUtGLFR FRQVVWDQWH QR SURFHVVR DEDL[[R WHQGR FRPR REMH HWR &RQWUDWDomR GH HPSUHVD HVSHFLDOL] ]DGD QR UDPR U GH

192,00

DISCO DE CORTE INOX 4" 110MM

3766

10834

5.6. Relativamente ao disposto no presente tĂłpico, aplicam-se, subsidiariamente, no que couber, as disposiçþes da L e i n ° 8 . 0 7 8 d e 1 1 / 0 9 / 9 0 â&#x20AC;&#x201C; C Ăł d i g o d e D e f e s a d o C o n s u m i d o r .

METRO

16,00

10999

5.3. Caso a(s) fornecedora(s) classificada(s) em primeiro lugar não receber ou não retirar a nota de empenho ou instrumento equivalente, no prazo de 03 (três) dias úteis, a contar da notificação por meio håbil (e-mail), a Administração convocarå a segunda melhor classificada (Cadastro de Reserva) para efetuar o fornecimento, e assim sucessivamente quanto às demais classificadas, aplicadas aos faltosos as penalidades cabíveis.

5.5. A Administração se reserva no direito de suspender o fornecimento se estiverem sendo executados em d e s a c o r d o c o m a s c o n d i ç þ e s d o p r e s e n t e e d i t a l .

LIMA PARA MOTOR SERRA 8 X 7/32 POLEGADAS.

10880 LONA PRETA 5MT

12,00

10885

10884

CLĂ USULA QUINTAâ&#x20AC;&#x201C; DA CONTRATAĂ&#x2021;Ă&#x192;O

CORDA TRANCADA 8MM

METRO



700,00

4.3. As detentoras classificadas ficarão obrigadas a atender as autorizaçþes efetuadas dentro do prazo de validade d o r e g i s t r o ;

15,00

E ESTAD O DE MATO M GROSSO G O DO S SUL EFEITU PRE URA MU UNICIPA AL DE DOURA ADINA

50,00

80,00 15,00

10976 CARRIOLA SIMPLES SEM ROLAMENTO

UNIDADE

4.2. Cada fornecimento deverå ser efetuado mediante solicitação por escrito, formalizada pela Prefeitura Municipal de Douradina, dela devendo constar: a data, o valor unitårio, a quantidade pretendida, local de entrega e o carimbo e a assinatura do responsåvel, sendo efetuado diretamente a empresa contratada, devidamente autorizado pela autoridade competente, contendo o número de referência da Ata;

1/4 CISER

UNIDADE

11016 BROCA CHATA PARA MADEIRA 5/16

11004 BROCA DE ACO RAPIDO 3MM

BARRA ROSCAVEL 3/8

4.1.1. A licitante obriga-se a fornecer os materiais e/ou serviços ofertados a que se refere este pregão, novos e de primeiro uso, em conformidade com as especificaçþes descritas na Proposta de Preços (Anexo I) e Termo de Referência (Anexo II), sendo de sua inteira responsabilidade a substituição, caso não esteja em conformidade com a s r e f e r i d a s e s p e c i f i c a ç þ e s ;

UNIDADE

11018 BROCA CHATA PARA MADEIRA 1/2

11003 BROCA DE ACO RAPIDO 2MM

5772

4.1. A Ata de Registro de Preços serĂĄ utilizada para fornecimento do produto e/ou serviços do respectivo objeto pelas UsuĂĄrias da Ata de Registro de Preços do MunicĂ­pio de Douradina â&#x20AC;&#x201C; MS;

100,00

METRO

11.1. As despesas decorrentes da contratação da presente licitação, correrão a cargo da Usuåria da Ata de Registro de Preços, cujos Programas de Trabalho e Elementos de Despesas constarão nas respectivas notas de empenho, contrato ou documento equivalente, observada as condiçþes estabelecidas neste edital e ao que dispþe o a r t i g o 6 2 , d a L e i n . 8 . 6 6 6 / 9 3 e a l t e r a ç þ e s .

3.1. A Ata de Registro de Preços serå utilizada pelas Secretarias Municipais do Município de Douradina/MS.

CLĂ USULA QUARTA- DO FORNECIMENTO

AREIA GROSSA

UNIDADE

10959

3.4. PoderĂĄ utilizar-se da Ata de Registro de Preços qualquer ĂłrgĂŁo ou entidade de outros municĂ­pios que nĂŁo tenha participado do certame, mediante prĂŠvia consulta ao Ă&#x201C;rgĂŁo Gerenciador do SISTEMA DE REGISTRO DE P R E Ă&#x2021; O S d e s t e M u n i c Ă­ p i o .

3679

UNIDADE

10967

3.3. CaberĂĄ ainda informar ao Ă&#x201C;rgĂŁo Gerenciador do SISTEMA DE REGISTRO DE PREĂ&#x2021;OS, do nĂŁo comparecimento da fornecedora para a retirada da nota de empenho ou instrumento equivalente, conforme o caso, visando Ă convocação dos remanescentes e aplicação das penalidades cabĂ­veis ao fornecedor faltoso.

AREIA FINA BRANCA

11046 ARGAMASSA PISO SOBRE PISO INTERNA 20KG

CLĂ USULA TERCEIRA - DOS USUĂ RIOS DA ATA DE REGISTRO DE PREĂ&#x2021;OS

3.1.1. Juntamente com a ordem de compra, a Secretaria deverå encaminhar de forma detalhada em qual local serå aplicado o material. 3.2. Caberå à (s) usuåria(s) da Ata de Registro de Preços deste Município a responsabilidade, após o registro de preços, pelo controle do cumprimento de todas as obrigaçþes relativas ao fornecimento.

3678

28,00

10951 ARMARIO PLASTICO PARA BANHEIRO COM ESPELHO

1.1. O presente termo tem por objetivo e finalidade a: SELEĂ&#x2021;Ă&#x192;O DE PROPOSTA MAIS VANTAJOSA PARA A ADMINISTRAĂ&#x2021;Ă&#x192;O PĂ&#x161;BLICA, OBJETIVANDO A AQUISIĂ&#x2021;Ă&#x192;O DE MATERIAL DE CONSTRUĂ&#x2021;Ă&#x192;O TAIS COMO :CIMENTO, AREIA, CASCALHO, FERRAMENTAS, ENTRE OUTROS, EM ATENDIMENTO AS SECRETARIAS MUNICIPAIS DO MUNICĂ?PIO DE DOURADINA - MS,EM CONFORMIDADE COM ESPECIFICAĂ&#x2021;OES CONTIDAS NA PROPOS

10051 ARAME RECOZIDO 1,25 MM

300,00

10.1.3. Não aceitar reduzir o seu preço registrado, na hipótese deste se tornar superior àqueles praticados no m e r c a d o , o u ;

10.2. Cancelado o Registro de Preço induzirå na convocação da fornecedora com classificação imediatamente subse

Aos dezesseis dias do mês demaio de dois mil e dezoito , na sede da prefeitura do Município de Douradina - MS, Rua Domingos da Silva, n° 1250, Centro, na cidade de Douradina - MS., reuniram para assinatura da presente ata de registro de preços, de um lado como usuårio da ata de registro de preços o MUNIC�PIO DE DOURADINA - Estado de Mato Grosso do Sul, com sede na Rua Domingos da Silva, 1250, Centro, em Douradina. MS., inscrito no CNPJ sob n.º 15.479.751/0001-00, e do outro lado como detentora (s) da ata de registro de preços a ( s ) e m p r e s a ( s ) :

598

UNIDADE

8747

10.1.2. Não retirar a nota de empenho ou instrumento equivalente no prazo estabelecido pela Administração, sem j u s t i f i c a t i v a a c e i t å v e l ;

37 / 2018

PROCESSO LICITATĂ&#x201C;RIO N°:

10982 ADESIVO SELANTE POLIURETANO CINZA 280G

10.1. A Ata de Registro de Preço serå cancelada, automaticamente, por decurso do prazo de vigência ou quando não restarem empresas registradas e, por iniciativa da Detentora da Ata de Registro de Preços deste Município 1 0 . 1 . 1 .

ATA DE REGISTRO DE PREĂ&#x2021;OS NÂş 19/2018 PREGĂ&#x192;O PRESENCIAL N°:

CLĂ USULA DĂ&#x2030;CIMAâ&#x20AC;&#x201C; DO CANCELAMENTO DO PREĂ&#x2021;O REGISTRADO

Rua Spipe Calarge, 1479 - Vila Morumbi - CEP: 79051-560 - Campo Grande-MS Telefone: (67) 3387-8884 - Fax: 3387-0909 - E-mail: sindusconms@sindusconms.com.br


ATOS OFICIAIS PREFEITURA MUNICIPAL DE CAARAPO

45

Relatório Resumido de Execução Orçamentária Anexo 1 - Balanço Orçamentário Março até Abril - 2º Bimestre/2018 Lei LRF, Art. 52, inciso I, alíneas "a" e "b" do inciso II e §1º- Anexo 1 Nº 1

RECEITAS (EXCETO INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) RECEITAS (EXCETO INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (I)

2

RECEITAS CORRENTES

3

IMPOSTOS, TAXAS E CONTRIBUIÇÕES DE MELHORIA

4

Impostos

5

8

Contribuições Sociais Contribuições Econômicas

10

29,76

74.068.665,28

97.058.132,00

97.058.132,00

15.408.748,92

15,88

30.963.626,58

31,90

66.094.505,42

14.078.500,00

14.078.500,00

3.349.127,25

23,79

5.228.687,53

37,14

8.849.812,47

13.278.000,00

13.278.000,00

3.190.410,51

24,03

4.955.414,62

37,32

8.322.585,38

650.500,00

140.739,61

21,64

231.651,66

35,61

418.848,34

150.000,00

150.000,00

17.977,13

11,98

41.621,25

27,75

108.378,75

5.306.500,00

5.306.500,00

563.454,99

22,87

1.749.092,55

67,04

3.557.407,45

3.406.500,00

3.406.500,00

291.287,47

8,55

1.075.012,51

31,56

2.331.487,49

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

48

Compensação Previdenciária do RPPS para o RGPS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

49

Pensões

0,00

0,00

Outros Benefícios Previdenciários

0,00

Outras Despesas Previdenciárias Demais Despesas Previdenciárias

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

8.825.368,00

8.825.368,00

1.624.259,16

1.227.288,50

1.532.383,39

1.204.756,63

TOTAL DAS DESPESAS PREVIDENCIÁRIAS RPPS (VII) = (V + VI)

Despesas Empenhadas Nº 51

RESULTADO PREVIDENCIÁRIO (VIII) = (IV – VII)²

52

674.080,04

35,48

1.225.919,96

674.754,82

91,98

2.156.845,18

1.741,73

12.319,80

68,44

5.680,20

2.813.600,00

2.813.600,00

291.338,61

10,35

662.435,02

23,54

2.151.164,98

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

54

Plano de Amortização - Contribuição Patronal Suplementar

Exploração do Patrimônio Intangível

0,00

0,00

55

Plano de Amortização - Aporte Periódico de Valores Predefinidos

Cessão de Direitos

0,00

Demais Receitas Patrimoniais

Exploração de Recursos Naturais

53

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

56

Outros Aportes para o RPPS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

57

Recursos para Cobertura de Déficit Financeiro

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

21

RECEITA INDUSTRIAL

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

22

RECEITA DE SERVIÇOS

0,00

0,00

25.495,50

0,00

25.495,50

0,00

(25.495,50)

23

Serviços Administrativos e Comerciais Gerais

0,00

0,00

25.495,50

0,00

25.495,50

0,00

(25.495,50)

Serviços e Atividades Referentes à Navegação e ao Transporte

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

25

Serviços e Atividades referentes à Saúde

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

26

Serviços e Atividades Financeiras

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

27

Outros Serviços

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

74.823.532,00

74.823.532,00

10.865.737,38

43,58

23.285.435,09

93,85

51.538.096,91

28

TRANSFERÊNCIAS CORRENTES

29

Transferências da União e de suas Entidades

27.703.632,00

27.703.632,00

3.623.312,26

13,08

7.515.851,35

27,13

20.187.780,65

30

Transferências dos Estados e do Distrito Federal e de suas Entidades

28.904.900,00

28.904.900,00

4.569.739,58

15,81

9.801.034,47

33,91

19.103.865,53

31

Transferências dos Municípios e de suas Entidades

32

Transferências de Instituições Privadas

33

Transferências de Outras Instituições Públicas

34

Transferências do Exterior

35

Transferências de Pessoas Físicas

36

Transferências Provenientes de Depósitos Não Identificados

37

OUTRAS RECEITAS CORRENTES

0,00

0,00

DESPESAS PREVIDENCIÁRIAS - PLANO FINANCEIRO

3.000,00

61

0,00

0,00

0,00

13.000,00

62

14,69

5.968.549,27

32,81

12.223.450,73

63

0,00

0,00

0,00

0,00

64

Ativo

0,00

0,00

0,00

0,00

7.000,00

65

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

18.000,00

18.000,00

82,90

1,44

161,09

3,00

17.838,91

66

5.000,00

63,69

1,27

141,20

2,82

4.858,80

39

Indenizações, Restituições e Ressarcimentos

2.000,00

2.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

2.000,00

40

Bens, Direitos e Valores Incorporados ao Patrimônio Público

41

Demais Receitas Correntes

Previsão Inicial

RECEITAS CORRENTES (IX)

Previsão Atualizada

Até o Bimestre 2018

Até o Bimestre 2017

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Inativo

0,00

0,00

0,00

0,00

Pensionista

Receita de Contribuições dos Segurados Civil

0,00

0,00

0,00

0,00

67

Militar

0,00

0,00

0,00

0,00

68

Ativo

0,00

0,00

0,00

0,00

69

Inativo

0,00

0,00

0,00

0,00

Pensionista

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

11.000,00

11.000,00

19,21

0,17

19,89

0,18

10.980,11

70

8.393.000,00

8.393.000,00

418.840,14

19,19

418.840,14

19,19

7.974.159,86

71

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

72

OPERAÇÕES DE CRÉDITO

0,00

Receitas Realizadas Nº

0,00

5.000,00

43

16.030.251,40

0,00

Outros Bens e Direitos

0,00

Multas Administrativas, Contratuais e Judiciais

RECEITAS DE CAPITAL

19.586.142,28

Investimentos e Aplicações

2.672.685,54

38

42

Caixa e Equivalentes de Caixa

0,00

0,00

2017

60

7.000,00

0,00

0,00 0,00

2018

59

13.000,00

0,00

0,00

Período de Referência

58

18.192.000,00

0,00

Aportes Realizados

RECEITAS PREVIDENCIÁRIAS - PLANO FINANCEIRO

0,00

3.000,00

Previsão Orçamentária

0,00

7.000,00

3.000,00 13.000,00 18.192.000,00

RESERVA ORÇAMENTÁRIA DO RPPS

0,00

0,00

24

1.276.718,89 Previsão Orçamentária

APORTES DE RECURSOS PARA O PLANO PREVIDENCIÁRIO DO RPPS

RECEITA AGROPECUÁRIA

19

Até o Bimestre 2017

1.100.229,89

VALOR

20

18

Até o Bimestre 2018

1.254.187,02

0,00

14,32 1.752,08

313.512,29

Delegação de Serviços Públicos Mediante Concessão, Permissão, Autorização ou Licença

0,00

RECURSOS RPPS ARRECADADOS EM EXERCÍCIOS ANTERIORES

272.167,52 604.850,90

18.000,00

Valores Mobiliários

0,00

Despesas Liquidadas

Até o Bimestre 2017

1.008.354,12

0,00

0,00

1.900.000,00

16

Até o Bimestre 2018

2.890.000,00

0,00

VALOR

2.831.600,00

15

Dotação Atualizada

2.890.000,00

18.000,00

14

Dotação Inicial

RESULTADO PREVIDENCIÁRIO (VIII) = (IV – VII)2

2.831.600,00

Exploração do Patrimônio Imobiliário do Estado

Dourados, terça-feira 22.5.2018

47

1.900.000,00

RECEITA PATRIMONIAL

13

17

% (c/a)

31.382.466,72

0,00

Contribuição para o Custeio do Serviço de Iluminação Pública

Até o Bimestre (c) 15,01

Contribuições para Entidades Privadas de Serviço Social e de Formação Profissional

11 12

% (b/a)

O PROGRESSO

46

50

15.827.589,06

650.500,00

9

No Bimestre (b)

Saldo (a - c)

105.451.132,00

Contribuição de Melhoria CONTRIBUIÇÕES

Receitas Realizadas

105.451.132,00

Taxas

6 7

Previsão Atualizada (a)

Previsão Inicial

5

Receita de Contribuições Patronais Civil

44

Operações de Crédito - Mercado Interno

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

73

Ativo

0,00

0,00

0,00

0,00

45

Operações de Crédito - Mercado Externo

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

74

Inativo

0,00

0,00

0,00

0,00

Pensionista

0,00

0,00

0,00

0,00

46

50.000,00

50.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

50.000,00

75

47

ALIENAÇÃO DE BENS Alienação de Bens Móveis

50.000,00

50.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

50.000,00

48

Alienação de Bens Imóveis

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

76

Militar

0,00

0,00

0,00

0,00

77

Ativo

0,00

0,00

0,00

0,00

Inativo

0,00

0,00

0,00

0,00

Pensionista

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

49

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

78

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

79

8.343.000,00

8.343.000,00

418.840,14

19,19

418.840,14

19,19

7.924.159,86

80

Alienação de Bens Intangíveis

50

AMORTIZAÇÕES DE EMPRÉSTIMOS

51

TRANSFERÊNCIAS DE CAPITAL

Em Regime de Parcelamento de Débitos

52

Transferências da União e de suas Entidades

6.550.000,00

6.550.000,00

102.980,29

1,57

102.980,29

1,57

6.447.019,71

81

53

Transferências dos Estados e do Distrito Federal e de suas Entidades

1.793.000,00

1.793.000,00

315.859,85

17,62

315.859,85

17,62

1.477.140,15

82

Receitas Imobiliárias

0,00

0,00

0,00

0,00

54

Transferências dos Municípios e de suas Entidades

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

55

Transferências de Instituições Privadas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

83

Receitas de Valores Mobiliários

0,00

0,00

0,00

0,00

56

Transferências de Outras Instituições Públicas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

84

Outras Receitas Patrimoniais

57

Transferências do Exterior

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Transferências de Pessoas Físicas

0,00

85

Transferências Provenientes de Depósitos Não Identificados

58

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

60

OUTRAS RECEITAS DE CAPITAL

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

61

Integralização do Capital Social

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

62

Remuneração das Disponibilidades do Tesouro

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

89

63

Resgate de Títulos do Tesouro

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

90

64

Demais Receitas de Capital

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

5.998.868,00

5.998.868,00

689.954,02

11,50

946.495,07

15,78

111.450.000,00

111.450.000,00

16.517.543,08

26,51

32.328.961,79

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

59

65

RECEITAS (INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (II)

66

SUBTOTAL DAS RECEITAS (III) = (I + II)

67

OPERAÇÕES DE CRÉDITO / REFINANCIAMENTO (IV)

68

Operações de Crédito - Mercado Interno

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Alienação de Bens, Direitos e Ativos

0,00

0,00

0,00

0,00

91

Amortização de Empréstimos

0,00

0,00

0,00

0,00

5.052.372,93

92

Outras Receitas de Capital

0,00

0,00

0,00

45,54

79.121.038,21

93

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

70

Contratual

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Operações de Crédito - Mercado Externo

0,00

Mobiliária

0,00

0,00

Contratual

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Aposentadorias

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

100

Pensões

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

101

Outros Benefícios Previdenciários

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

102

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

26,51

32.328.961,79

45,54

79.121.038,21

SALDOS DE EXERCÍCIOS ANTERIORES

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Recursos Arrecadados em Exercícios Anteriores - RPPS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

79

Superávit Financeiro Utilizado para Créditos Adicionais

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

80

Reabertura de Créditos Adicionais

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

81

DESPESAS (EXCETO INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (VIII)

82

DESPESAS CORRENTES

83

PESSOAL E ENCARGOS SOCIAIS

84

JUROS E ENCARGOS DA DÍVIDA

85

OUTRAS DESPESAS CORRENTES

86

DESPESAS DE CAPITAL

87

INVESTIMENTOS

88

INVERSÕES FINANCEIRAS

89

AMORTIZAÇÃO DA DÍVIDA

90 91

Benefícios - Civil

99

0,00

0,00 0,00

Saldo (i) = (e-h)

Até o Bimestre (h)

Despesas Pagas Até o Bimestre (j)

107.527.588,80

17.033.264,52

39.905.811,65

67.621.777,15

13.845.692,08

26.022.049,84

81.505.538,96

23.469.323,29

88.398.800,00

91.280.231,32

16.490.435,98

36.095.416,14

55.184.815,18

12.839.265,56

24.340.370,40

66.939.860,92

21.929.578,77

50.920.768,00

51.787.037,58

7.690.958,49

15.958.612,52

35.828.425,06

8.097.039,01

15.225.358,04

36.561.679,54

15.029.779,50

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

37.478.032,00

39.493.193,74

8.799.477,49

20.136.803,62

19.356.390,12

4.742.226,55

9.115.012,36

30.378.181,38

6.899.799,27

15.165.500,00

13.257.357,48

542.828,54

3.810.395,51

9.446.961,97

1.006.426,52

1.681.679,44

11.575.678,04

1.539.744,52

14.135.500,00

12.227.357,48

226.617,80

3.219.240,66

9.008.116,82

690.215,78

1.090.524,59

11.136.832,89

948.589,67

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.030.000,00

2.990.000,00

316.210,74

2.990.000,00

591.154,85

0,00

438.845,15

0,00

316.210,74

2.990.000,00

591.154,85

0,00

438.845,15

0,00

0,00

5.017.906,76

16.800,00

4.691.353,00

326.553,76

353.118,92

527.898,25

4.490.008,51

527.898,25

112.545.495,56

17.050.064,52

44.597.164,65

67.948.330,91

14.198.811,00

26.549.948,09

85.995.547,47

23.997.221,54

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Dívida Mobiliária

0,00

0,00

Outras Dívidas

0,00

AMORTIZAÇÃO DA DÍV. / REFINANCIAMENTO (XI) Amortização da Dívida Interna

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

98

Dívida Mobiliária

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

99

Outras Dívidas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

96 97

Amortização da Dívida Externa

100

SUBTOTAL C/ REFINANCIAMENTO (XII) = (X + XI)

101

SUPERÁVIT (XIII)

102

TOTAL (XIV) = (XII + XIII)

103

RESERVA DO RPPS

111.450.000,00

112.545.495,56

17.050.064,52

44.597.164,65

67.948.330,91

14.198.811,00

26.549.948,09

85.995.547,47

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

112.545.495,56

17.050.064,52

44.597.164,65

67.948.330,91

14.198.811,00

26.549.948,09

85.995.547,47

23.997.221,54

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Previsão Atualizada (a)

Previsão Inicial

Receitas Realizadas No Bimestre (b)

% (b/a)

Até o Bimestre (c)

5.998.868,00

689.954,02

11,50

946.495,07

15,78

5.052.372,93

5.998.868,00

689.954,02

11,50

946.495,07

15,78

5.052.372,93

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

108 109 110

Impostos Taxas

0,00

0,00

0,00

0,00

104

Pensões

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

105

Outros Benefícios Previdenciários

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

106

Outras Despesas Previdenciárias

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

107

Compensação Previdenciária do RPPS para o RGPS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

108

Demais Despesas Previdenciárias

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

109 TOTAL DAS DESPESAS PREVIDENCIÁRIAS RPPS (XIV) = (XII + XIII)

Despesas Empenhadas Nº

RESULTADO PREVIDENCIÁRIO (XV) = (XI – XIV)²

0,00

Dotação Atualizada

0,00

0,00

Até o Bimestre 2018

0,00

Até o Bimestre 2017

0,00

0,00 0,00 0,00

Despesas Liquidadas

Despesas Liquidadas

Até o Bimestre 2018

0,00

Até o Bimestre 2017

0,00

APORTES DE RECURSOS PARA O PLANO FINANCEIRO DO RPPS

0,00 Aportes Realizados

111 Recursos para Cobertura de Insuficiências Financeiras

0,00

112 Recursos para Formação de Reserva

0,00

Fonte: Sistema de Contabildade - N&A Informatica, PREFEITURA MUNICIPAL DE CAARAPO.

_______________________________________ Mario Valério Prefeito CPF: 286746501-04

_______________________________________ José Claudio Poças Conegliana Secretário de Adm. Finanças CPF: 16485335-53

_______________________________________ João Félix do Nascimento Neto Contador CRC/MS 005422/O-5

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAARAPO Relatório Resumido de Execução Orçamentária

Lei LRF, Art. 53, inciso III- Anexo 6 Nº

RECEITAS PRIMÁRIAS

Até o Bimestre 2018

Previsão Atualizada

Receitas Realizadas (a)

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1

RECEITAS CORRENTES (I)

689.954,02

0,12

946.495,07

0,16

5.052.372,93

2

Impostos, Taxas e Contribuições de Melhoria

5.998.868,00

5.998.868,00

689.954,02

0,12

946.495,07

0,16

5.052.372,93

3

112

Contribuições Econômicas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

113

Contribuições para Entidades Privadas de Serviço Social e de Formação Profissional

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Contribuição para o Custeio do Serviço de Iluminação Pública

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

RECEITA PATRIMONIAL

Dotação Inicial

110 RESULTADO PREVIDENCIÁRIO (XV) = (XI – XIV)2

5.998.868,00

Contribuições Sociais

115

0,00

0,00

111

114

0,00

5.998.868,00

Contribuição de Melhoria CONTRIBUIÇÕES

0,00

Março até Abril - 2º Bimestre/2018

5.998.868,00 5.998.868,00

IMPOSTOS, TAXAS E CONTRIBUIÇÕES DE MELHORIA

0,00

Anexo 6 - Demonstrativo do Resultado Primário e Nominal

RECEITAS (INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (II) RECEITAS CORRENTES

107

Reformas

Saldo (a - c)

% (c/a)

104 105 106

103

23.997.221,54

0,00 111.450.000,00

RECEITAS (INTRA-ORÇAMENTÁRIAS)

Benefícios - Militar

591.154,85

2.990.000,00

4.895.700,00

SUBTOTAL DAS DESPESAS (X) = (VIII + IX)

93 95

No Bimestre

PREVIDÊNCIA (XIII)

98

111.450.000,00

92 94

Até o Bimestre (f)

96 97

106.554.300,00

1.030.000,00

RESERVA DE CONTINGÊNCIA DESPESAS (INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (IX)

No Bimestre

Despesas Liquidadas

0,00

Até o Bimestre 2017

0,00

16.517.543,08

Saldo (g) = (e-f)

0,00

Até o Bimestre 2018

0,00

111.450.000,00

Despesas Empenhadas

Até o Bimestre 2017

0,00

111.450.000,00

Dotação Atualizada (e)

Até o Bimestre 2018

0,00

0,00

Dotação Inicial (d)

Dotação Atualizada

Despesas de Capital

0,00 79.121.038,21

0,00

DESPESAS (EXCETO INTRA-ORÇAMENTÁRIAS)

Dotação Inicial

Despesas Correntes

0,00 45,54

0,00

DESPESAS PREVIDENCIÁRIAS - RPPS

Despesas Liquidadas

ADMINISTRAÇÃO (XII)

0,00 32.328.961,79

0,00

78

TOTAL DAS RECEITAS PREVIDENCIÁRIAS RPPS - (XI) = (IX + X)

95

0,00 26,51

0,00

77

RECEITAS DE CAPITAL (X)

Despesas Empenhadas

94

0,00 16.517.543,08

0,00

TOTAL (VII) = (V + VI)

88

0,00

0,00 111.450.000,00

0,00

76

87

0,00

0,00 111.450.000,00

DÉFICIT (VI)1

Outras Receitas Correntes

0,00

0,00

SUBTOTAL COM REFINANCIAMENTO (V) = (III + IV)

0,00

0,00

0,00

75

0,00

0,00

0,00

0,00

74

0,00

0,00

0,00

0,00

73

0,00

0,00 0,00

0,00

72

0,00

Receita de Serviços

Demais Receitas Correntes

Mobiliária

71

0,00

Compensação Previdenciária do RGPS para o RPPS

69

86

Receita Patrimonial

103.057.000,00

31.910.121,65

14.078.500,00

5.228.687,53

IPTU

2.693.000,00

1.993.268,96

4

ISS

7.635.000,00

1.885.611,15

5

ITBI

600.000,00

6

IRRF

7

Outros Impostos, Taxas e Contribuições de Melhoria

439.094,82

2.350.000,00

637.439,69

800.500,00

273.272,91

11.305.368,00

2.695.587,62

116

Exploração do Patrimônio Imobiliário do Estado

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

117

Valores Mobiliários

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

8

Contribuições

118

Delegação de Serviços Públicos Mediante Concessão, Permissão, Autorização ou Licença

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

9

Receita Patrimonial

119

Exploração de Recursos Naturais

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

10

120

Exploração do Patrimônio Intangível

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

11

18.000,00

12.319,80

121

Cessão de Direitos

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

12

74.823.532,00

23.285.435,09

122

Demais Receitas Patrimoniais

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

13

Cota-Parte do FPM

19.200.000,00

5.357.782,54

14

Cota-Parte do ICMS

21.040.000,00

6.312.514,24

15

Cota-Parte do IPVA

2.000.000,00

1.536.974,76

123

RECEITA AGROPECUÁRIA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

124

RECEITA INDUSTRIAL

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

125

RECEITA DE SERVIÇOS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

126

Serviços Administrativos e Comerciais Gerais

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

127

Serviços e Atividades Referentes à Navegação e ao Transporte

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

128

Serviços e Atividades referentes à Saúde

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

129

Serviços e Atividades Financeiras

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

130

Outros Serviços

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

131

Aplicações Financeiras (II) Outras Receitas Patrimoniais Transferências Correntes

Cota-Parte do ITR

17

Transferências da LC 87/1996

18

Transferências da LC 61/1989

220.000,00

89.677,20

19

Transferências do FUNDEB

18.190.000,00

5.968.549,27

20

Outras Transferências Correntes

12.065.532,00

3.817.001,34

21

2.040.000,00

Demais Receitas Correntes

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Transferências dos Estados e do Distrito Federal e de suas Entidades

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Transferências dos Municípios e de suas Entidades

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Transferências de Instituições Privadas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Transferências de Outras Instituições Públicas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Transferências do Exterior

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Transferências de Pessoas Físicas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Transferências Provenientes de Depósitos Não Identificados

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

29

Receitas de Alienação de Investimentos Temporários (VIII)

0,00

Receitas de Alienação de Investimentos Permanentes (IX)

0,00

139 140

OUTRAS RECEITAS CORRENTES

23

Outras Receitas Financeiras (III) RECEITAS PRIMÁRIAS CORRENTES (IV) = (I - II - III) RECEITAS DE CAPITAL (V)

26

Operações de Crédito (VI)

27

Amortização de Empréstimos (VII)

28

Alienação de Bens

Multas Administrativas, Contratuais e Judiciais

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

30

142

Indenizações, Restituições e Ressarcimentos

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

31

143

Bens, Direitos e Valores Incorporados ao Patrimônio Público

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

32

144

Demais Receitas Correntes

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

33

Convênios

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

34

Outras Transferências de Capital

146 147 148 149

RECEITAS DE CAPITAL OPERAÇÕES DE CRÉDITO

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Operações de Crédito - Mercado Interno

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Operações de Crédito - Mercado Externo

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

ALIENAÇÃO DE BENS

35

25.636,70 31.247.666,74

8.393.000,00

418.840,14

0,00

0,00

Outras Alienações de Bens

0,00

0,00

0,00 0,00

Outras Receitas de Capital Primárias

0,00

0,00

8.393.000,00

418.840,14

108.634.400,00

31.666.506,88

0,00

0,00

0,00

38

RECEITAS PRIMÁRIAS DE CAPITAL (XI) = (V - VI - VII - VIII - IX - X)

151

Alienação de Bens Imóveis

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

39

RECEITA PRIMÁRIA TOTAL (XII) = (IV + XI)

152

Alienação de Bens Intangíveis

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Até o Bimestre 2018 0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Transferências da União e de suas Entidades

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Transferências dos Estados e do Distrito Federal e de suas Entidades

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

157

Transferências dos Municípios e de suas Entidades

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

158

Transferências de Instituições Privadas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

159

Transferências de Outras Instituições Públicas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

160

Transferências do Exterior

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

161 162

Despesas Liquidadas

RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS

Despesas Pagas (a)

Restos a Pagar Processados Pagos (b)

Liquidados

Pagos (c)

36.095.416,14

24.340.370,40

21.929.578,77

2.156.627,46

0,00

41

Pessoal e Encargos Sociais

51.787.037,58

15.958.612,52

15.225.358,04

15.029.779,50

256.601,88

0,00

0,00 0,00

42

Juros e Encargos da Dívida (XIV)

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

43

Outras Despesas Correntes

39.493.193,74

20.136.803,62

9.115.012,36

6.899.799,27

1.900.025,58

0,00

0,00

DESPESAS PRIMÁRIAS CORRENTES (XV) = (XIII - XIV)

91.280.231,32

36.095.416,14

24.340.370,40

21.929.578,77

2.156.627,46

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

45

DESPESAS DE CAPITAL (XVI)

13.257.357,48

3.810.395,51

1.681.679,44

1.539.744,52

47.678,04

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

46

Investimentos

12.227.357,48

3.219.240,66

1.090.524,59

948.589,67

47.678,04

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

47

Inversões Financeiras

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

48

Concessão de Empréstimos e Financiamentos (XVII)

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Resgate de Títulos do Tesouro

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

49

Aquisição de Título de Capital já Integralizado (XVIII)

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Demais Receitas de Capital

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

50

Aquisição de Título de Crédito (XIX)

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

51

Demais Inversões Financeiras

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.030.000,00

591.154,85

591.154,85

591.154,85

0,00

0,00

0,00

12.227.357,48

3.219.240,66

1.090.524,59

948.589,67

47.678,04

0,00

2.990.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

106.497.588,80

39.314.656,80

25.430.894,99

22.878.168,44

2.204.305,50

0,00

Remuneração das Disponibilidades do Tesouro

166 167

DESPESAS (INTRA-ORÇAMENTÁRIAS)

Despesas Empenhadas

Dotação Atualizada (e)

Dotação Inicial (d)

DESPESAS (INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (IX)

4.895.700,00

No Bimestre

5.017.906,76

Até o Bimestre (f)

16.800,00

Saldo (g) = (e-f)

4.691.353,00

326.553,76

Despesas Liquidadas No Bimestre

Saldo (i) = (e-h)

Até o Bimestre (h)

353.118,92

527.898,25

Despesas Pagas Até o Bimestre (j)

4.490.008,51

527.898,25

52

Amortização da Dívida (XX)

53

DESPESAS PRIMÁRIAS DE CAPITAL (XXI) = (XVI - XVII - XVIII - XIX - XX) RESERVA DE CONTINGÊNCIA (XXII) DESPESA PRIMÁRIA TOTAL (XXIII) = (XV + XXI + XXII)

4.895.700,00

5.017.906,76

16.800,00

4.691.353,00

326.553,76

353.118,92

527.898,25

4.490.008,51

527.898,25

54

4.895.700,00

5.017.906,76

16.800,00

4.691.353,00

326.553,76

353.118,92

527.898,25

4.490.008,51

527.898,25

55

JUROS E ENCARGOS DA DÍVIDA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

OUTRAS DESPESAS CORRENTES

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

56

INVESTIMENTOS

DESPESAS CORRENTES

170

PESSOAL E ENCARGOS SOCIAIS

171 172

DESPESAS DE CAPITAL

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

INVERSÕES FINANCEIRAS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

176

AMORTIZAÇÃO DA DÍVIDA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

177

RESERVA DE CONTIGÊNCIA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

175

Despesas Empenhadas

91.280.231,32

0,00

Integralização do Capital Social

174

Dotação Atualizada

DESPESAS CORRENTES (XIII)

Transferências Provenientes de Depósitos Não Identificados

165

173

DESPESAS PRIMÁRIAS

40

Transferências de Pessoas Físicas OUTRAS RECEITAS DE CAPITAL

164

169

0,00

44

163

168

0,00

Outras Receitas de Capital Não Primárias (X)

0,00

TRANSFERÊNCIAS DE CAPITAL

0,00 0,00 418.840,14 418.840,14

Outras Receitas de Capital

0,00

AMORTIZAÇÕES DE EMPRÉSTIMOS

0,00

8.343.000,00 8.343.000,00

37

0,00

156

0,00 0,00

36

0,00

155

0,00 50.000,00

50.000,00

Alienação de Bens Móveis

154

19,89

16.000,00 100.241.400,00

Transferências de Capital

150

153

25.656,59

2.000,00

Receitas Correntes Restantes

24 25

141

145

18.768,00

18.000,00

0,00

Transferências da União e de suas Entidades

135

22

184.167,74

68.000,00

134

138

662.435,02

16

133

137

674.754,82

2.813.600,00

132

136

TRANSFERÊNCIAS CORRENTES

2.831.600,00

6.584.032,94 META FISCAL PARA O RESULTADO PRIMÁRIO

_______________________________________ Mario Valério Prefeito CPF: 286746501-04

_______________________________________ José Claudio Poças Conegliana Secretário de Adm. Finanças CPF: 16485335-53

_______________________________________ João Félix do Nascimento Neto Contador CRC/MS 005422/O-5

Valor Corrente

Meta fixada no Anexo de Metas Fiscais da LDO para o exercício de referência

0,00

Fonte: Sistema de Contabildade - N&A Informatica, PREFEITURA MUNICIPAL DE CAARAPO.

0,00 Valor

RESULTADO PRIMÁRIO - Acima da Linha (XXIV) = [XIIa - (XXIIIa +XXIIIb + XXIIIc)]

Nº 57

0,00 0,00

RESULTADO PRIMÁRIO - ACIMA DA LINHA (XXIV) = [XIIA - (XXIIIA +XXIIIB + XXIIIC)]

Até o Bimestre/ 2018

JUROS NOMINAIS

58

JUROS E ENCARGOS ATIVOS (XXV)

59

JUROS E ENCARGOS PASSIVOS (XXVI)

VALOR INCORRIDO 563.506,13 0,00

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAARAPO Até o Bimestre/ 2018

Relatório Resumido de Execução Orçamentária Nº

Anexo 2 - Demonstrativo da Execução das Despesas por Função/Subfunção

RESULTADO NOMINAL - ACIMA DA LINHA (XXVII) = (- XXIV - XXV + XXVI)

VALOR INCORRIDO

Março até Abril - 2º Bimestre/2018 60

Lei LRF, Art. 52, inciso II, alíneas "c"- Anexo 2 Nº 1 2 3 4

FUNÇÃO/SUBFUNÇÃO DESPESAS EXCETO INTRA-ORÇAMENTÁRIA

6

122 - Administração Geral

7

123 - Administração Financeira

8

124 - Controle Interno

9

129 - Administração de Receitas 131 - Comunicação Social

11

Saldo (c) = (a-b)

% (b/total b)

Despesas Liquidadas No Bimestre

Até o Bimestre (d)

Saldo (e) = (a-d)

% (d/total d)

107.527.588,80

17.033.264,52

39.905.811,65

89,48

67.621.777,15

13.845.692,08

26.022.049,84

97,99

81.505.538,96

4.010.000,00

0,00

0,00

0,00

4.010.000,00

0,00

0,00

0,00

4.010.000,00

031 - Ação Legislativa

10

Até o Bimestre (b)

4.010.000,00

04 - Administração 121 - Planejamento e Orçamento

No Bimestre

106.554.300,00

01 - Legislativa

5

Despesas Empenhadas

Dotação Atualizada (a)

Dotação Inicial

08 - Assistência Social

4.010.000,00

4.010.000,00

0,00

0,00

0,00

4.010.000,00

0,00

0,00

0,00

4.010.000,00

11.058.966,77

1.450.416,47

4.710.125,13

10,56

6.348.841,64

1.553.921,32

3.052.142,38

11,49

8.006.824,39

215.000,00

226.760,00

26.515,31

94.705,48

0,21

132.054,52

31.907,31

63.637,48

0,24

163.122,52

8.243.700,00

8.351.606,77

1.085.654,79

3.790.168,34

8,50

4.561.438,43

1.154.080,01

2.249.466,87

8,47

6.102.139,90

826.150,00

826.150,00

125.775,29

243.974,44

0,55

582.175,56

127.775,29

242.874,44

0,91

211.000,00

211.000,00

28.170,54

58.373,24

0,13

152.626,76

28.170,54

58.373,24

0,22

658.000,00

692.450,00

87.639,74

280.105,84

0,63

412.344,16

102.527,37

210.692,56

0,79

751.000,00

751.000,00

96.660,80

242.797,79

0,54

508.202,21

109.460,80

227.097,79

0,86

523.902,21

5.908.020,00

6.272.855,75

940.582,96

1.821.258,58

4,08

4.451.597,17

616.282,98

1.171.136,33

4,42

5.101.719,42

67 68

63

DEDUÇÕES (XXIX)

18.039.837,19

27.852.469,29

64

18.039.837,19

27.852.469,29

65

Disponibilidade de Caixa Bruta

66

(-) Restos a Pagar Processados (XXX)

130.100,75

143.783,11

0,32

68.121,81

15.364,72

20.717,19

0,08

191.187,73

84.578,88

89.578,88

0,20

152.594,19

28.578,88

33.578,88

0,13

208.594,19

14

243 - Assistência à Criança e ao Adolescente

808.544,00

990.322,80

327.617,55

417.991,12

0,94

572.331,68

85.978,57

150.677,06

0,57

839.645,74

15

244 - Assistência Comunitária

4.747.427,00

4.828.454,96

398.285,78

1.169.905,47

2,62

3.658.549,49

486.360,81

966.163,20

3,64

3.862.291,76

5,77

10.182.984,61 10.182.984,61

27,63

17.039.590,72

640.875,10

2,41

1.990.180,18

2.385.820,32

4.652.391,52

17,52

9.575.964,78

302 - Assistência Hospitalar e Ambulatorial

5.071.700,00

5.163.031,01

3.024.848,43

4.174.914,44

9,36

988.116,57

666.682,57

1.649.295,18

6,21

3.513.735,83

303 - Suporte Profilático e Terapêutico

1.574.896,00

1.574.896,00

(35.774,35)

213.492,29

0,48

1.361.403,71

42.495,65

208.313,63

0,78

1.366.582,37

175.000,00

175.500,00

40.891,01

56.970,85

0,13

118.529,15

41.891,01

53.996,80

0,20

121.503,20

73

OUTROS AJUSTES (XXXV)

74

RESULTADO NOMINAL AJUSTADO - Abaixo da Linha (XXXVI) = (XXXII - XXXIII - IX + XXXIV + XXXV)

12 - Educação

353.500,00

588.132,69

70.120,49

186.109,76

0,42

402.022,93

53.840,82

136.508,33

0,51

451.624,36

20.000,00

20.000,00

0,00

0,00

0,00

20.000,00

0,00

0,00

0,00

20.000,00

28.633.060,00

28.465.719,12

5.138.258,57

11.062.277,99

24,80

17.403.441,13

4.235.970,83

7.245.211,25

27,28

21.220.507,87

1.345.000,00

1.558.507,36

251.405,13

1.292.295,27

2,90

266.212,09

431.772,64

441.590,76

1,66

1.116.916,60

16.849.785,00

16.737.361,33

3.541.276,56

10.296.900,58

2.461.259,52

4.346.908,81

16,37

12.390.452,52

28

361 - Ensino Fundamental

6.440.460,75

14,44

29

364 - Ensino Superior

340.000,00

340.000,00

0,00

0,00

0,00

340.000,00

0,00

0,00

0,00

340.000,00

30

365 - Educação Infantil

9.582.550,00

9.237.864,27

1.108.248,01

3.092.193,10

6,93

6.145.671,17

1.272.891,82

2.386.664,83

8,99

6.851.199,44

31

366 - Educação de Jovens e Adultos

354.225,00

405.486,16

52.328,87

52.328,87

0,12

353.157,29

13.046,85

13.046,85

0,05

392.439,31

32

367 - Educação Especial

161.500,00

186.500,00

185.000,00

185.000,00

0,41

1.500,00

57.000,00

57.000,00

0,21

129.500,00

400.600,00

425.032,19

36.910,31

109.201,49

0,24

315.830,70

51.547,58

84.572,38

0,32

340.459,81

13 - Cultura

0,00

0,00

382.540,31

36.910,31

109.201,49

0,24

273.338,82

51.547,58

84.572,38

0,32

6.571.100,00

5.459.341,45

605.245,90

1.193.193,11

2,68

4.266.148,34

460.290,51

944.815,90

3,56

4.514.525,55

37

451 - Infra-estrutura Urbana

3.340.000,00

2.228.241,45

0,00

48.336,19

0,11

2.179.905,26

48.336,19

48.336,19

0,18

2.179.905,26

38

452 - Serviços Urbanos

3.231.100,00

3.231.100,00

605.245,90

1.144.856,92

2,57

2.086.243,08

411.954,32

896.479,71

3,38

2.334.620,29

35 36

39 40 41

391 - Patrimônio Histórico, Artístico e Arqueológico

20.000,00

392 - Difusão Cultural

42.491,88

380.600,00

15 - Urbanismo

16 - Habitação 482 - Habitação Urbana

0,00

0,00

0,00

42.491,88

0,00

42.491,88 297.967,93

120.000,00

405.859,84

0,00

285.859,84

0,64

120.000,00

147.263,21

147.263,21

0,55

258.596,63

120.000,00

405.859,84

0,00

285.859,84

0,64

120.000,00

147.263,21

147.263,21

0,55

258.596,63

257.273,16

0,58

542.726,84

0,58

128.636,58

257.273,16

0,97

542.726,84

128.636,58

257.273,16

0,97

542.726,84

2,75

239.443,39

160.665,09

254.850,63

0,96

1.209.111,59

44

541 - Preservação e Conservação Ambiental

240.000,00

240.000,00

27.621,15

61.251,98

0,14

178.748,02

28.621,15

60.251,98

0,23

179.748,02

45

695 - Turismo

2.272.300,00

1.223.962,22

17.140,65

1.163.266,85

2,61

60.695,37

132.043,94

194.598,65

0,73

1.029.363,57

46

20 - Agricultura

643.400,00

643.400,00

25.799,18

147.614,71

0,33

495.785,29

25.799,18

138.114,71

0,52

505.285,29

127.600,00

127.600,00

25.799,18

62.614,71

0,14

64.985,29

25.799,18

53.114,71

0,20

74.485,29

42 43

47 48

17 - Saneamento

800.000,00

512 - Saneamento Básico Urbano

800.000,00

18 - Gestão Ambiental

2.512.300,00

601 -

800.000,00

128.636,58

800.000,00

128.636,58

1.463.962,22

44.761,80

257.273,16 1.224.518,83

602 -

182.800,00

182.800,00

0,19

97.800,00

0,32

97.800,00

606 - Extensão Rural

333.000,00

333.000,00

0,00

0,00

0,00

333.000,00

0,00

0,00

0,00

333.000,00

50

23 - Comércio e Serviços

91.000,00

91.000,00

19.984,90

45.580,47

0,10

45.419,53

19.984,90

40.580,47

0,15

50.419,53

91.000,00

91.000,00

19.984,90

45.580,47

0,10

45.419,53

19.984,90

40.580,47

0,15

50.419,53

9.231.400,00

9.957.950,00

2.060.475,83

5.419.127,77

12,15

4.538.822,23

1.546.684,91

2.810.952,51

10,59

7.146.997,49

9.231.400,00

9.957.950,00

2.060.475,83

5.419.127,77

12,15

4.538.822,23

1.546.684,91

2.810.952,51

10,59

7.146.997,49

821.000,00

1.247.162,18

89.811,76

618.841,49

1,39

628.320,69

199.618,90

410.218,11

1,55

836.944,07

52 53 54 55 56 57 58

691 - Promoção Comercial 26 - Transporte 782 - Transporte Rodoviário 27 - Desporto e Lazer 813 - Lazer

821.000,00

28 - Encargos Especiais 843 - Serviço da Dívida Interna 999 - Reserva de Contingência

60

DESPESAS INTRA-ORÇAMENTÁRIA

61 62 63

1.247.162,18

85.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

100.000,00

100.000,00

0,00

0,00

0,00

100.000,00

0,00

0,00

0,00

100.000,00

6

OUTRAS DESPESAS CORRENTES

235.900,81

2.124.343,98

1.900.025,58

0,00

460.219,21

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

460.219,21

3

100.000,00

0,00

0,00

0,00

100.000,00

0,00

0,00

0,00

100.000,00

7

INVESTIMENTOS

0,00

50.177,24

47.678,04

0,00

2.499,20

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

2.499,20

5.017.906,76

16.800,00

4.691.353,00

10,53

326.553,76

353.118,92

527.898,25

1,99

4.490.008,51

8

INVERSÕES FINANCEIRAS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

90.000,00

0,00

90.000,00

90.000,00

464.700,00

0,00

0,00

90.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

90.000,00

0,00

0,00

0,00

90.000,00

10

0,00

0,00

464.700,00

0,00

464.700,00

1,06

0,00

0,00

7.000,00

0,03

457.700,00

11

0,00

0,00

0,00

25.000,00

25.000,00

0,00

25.000,00

0,06

0,00

0,00

0,00

0,00

25.000,00

12

JUROS E ENCARGOS DA DÍVIDA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

323.900,00

323.900,00

0,00

323.900,00

0,73

0,00

0,00

7.000,00

0,03

316.900,00

13

OUTRAS DESPESAS CORRENTES

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,02

0,00

0,00

0,00

0,00

8.000,00

14

INVESTIMENTOS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,07

0,00

0,00

0,00

0,00

29.000,00

15

INVERSÕES FINANCEIRAS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

71.000,00

16

AMORTIZAÇÃO DA DÍVIDA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

7.800,00

7.800,00

0,00

328.608,00

7.800,00

0,00

0,02

322.358,00

0,72

31.500,00

0,07

0,00

0,00

0,00

6.250,00

44.694,01

0,00

90.000,00

0,00

44.694,01

221.653,76

70.166,85

105.019,09

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

54.000,00

54.000,00

0,00

54.000,00

0,12

0,00

0,00

0,00

0,00

54.000,00

24

AMORTIZAÇÃO DA DÍVIDA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

35.000,00

0,08

25

RESTOS A PAGAR (Intra-Orçamentários)(II)

26

TOTAL(III) = (I+II)

35.000,00

0,00 0,00

2.243.500,00

16.800,00

2.237.550,00

1.264.250,00

0,00

1.264.250,00

956.500,00

956.500,00

0,00

956.500,00

22.750,00

16.800,00

0,04

5.950,00

27.000,00

0,00

27.000,00

0,00

38.000,00

0,00

38.000,00

2.243.500,00 1.264.250,00

16.800,00

0,00

0,00

5.019,12

0,00

5.019,12

35.000,00

0,09

0,00

5,01

5.950,00

185.028,72

290.243,86

1,09

1.953.256,14

2,83

0,00

115.028,72

220.243,86

0,83

1.044.006,14

2,14

0,00

70.000,00

70.000,00

0,26

886.500,00

0,00

0,00

22.750,00

0,00

0,00

0,00

32.980,88

27.000,00

0,06

0,00

27.000,00

0,06

0,00

0,00

0,00

29.077,96

54.000,00

0,20

61.800,00

0,00

29.077,96

54.000,00

0,20

61.800,00

0,00

0,00

0,00

46.600,00 39.000,00

115.800,00

115.800,00

0,00

115.800,00

0,26

115.800,00

115.800,00

0,00

115.800,00

0,26

46.600,00

46.600,00

0,00

46.600,00

0,11

0,00

39.000,00

0,00

0,02

0,00

0,00

0,00 0,00

0,00

0,00

15.700,00

0,00

0,00

13.000,00

0,00

0,00

2.700,00

11.000,00

11.000,00

0,00

11.000,00

0,02

0,00

0,00

0,00

0,00

11.000,00

11.000,00

0,00

691 - Promoção Comercial

11.000,00

11.000,00

0,02

0,00

0,00

193.500,00

0,43

0,00

24.151,38

24.151,38

0,09

169.348,62

0,43

0,00

24.151,38

24.151,38

0,09

169.348,62

25.000,00

25.000,00

0,00

25.000,00

0,06

0,00

0,00

0,00

0,00

25.000,00

3

1.1.1- IPTU

25.000,00

25.000,00

0,00

25.000,00

0,06

0,00

0,00

0,00

0,00

25.000,00

4

1.1.2- Multas, Juros de Mora, Dívida Ativa e Outros Encargos do IPTU

111.450.000,00

112.545.495,56

17.050.064,52

44.597.164,65

100,01

67.948.330,91

14.198.811,00

26.549.948,09

99,98

85.995.547,47

5

0,00

11.000,00

1 2

6 7 Fonte: Sistema de Contabildade - N&A Informatica, PREFEITURA MUNICIPAL DE CAARAPO.

8

_______________________________________ João Félix do Nascimento Neto Contador CRC/MS 005422/O-5

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAARAPO Relatório Resumido de Execução Orçamentária Anexo 3 - Demonstrativo da Receita Corrente Líquida Março até Abril - 2º Bimestre/2018 Lei LRF, Art. 53, inciso I- Anexo 3 Evolução da Receita Realizada nos últimos 12 meses Jun/2017

Jul/2017

Ago/2017

Set/2017

Out/2017

Nov/2017

Dez/2017

Jan/2018

Fev/2018

7.534.948,78

8.499.374,68

7.072.990,17

8.873.892,45

9.869.622,41

6.962.067,91

11.568.291,02

916.373,71

1.040.713,10

839.884,48

773.104,34

882.146,37

924.242,33

885.117,87

1.211.889,37

95.508,87

122.571,00

51.638,92

41.319,84

23.102,16

61.198,98

34.337,48

65.543,76

84.744,48

590.733,56

567.184,68

500.047,69

427.643,00

537.188,69

582.023,55

472.278,10

523.987,85

333.919,36

Mar/2018

Total (ùltimos 12 Meses)

Abr/2018

Previsão Atualizada

7.532.204,87

9.959.550,73

8.614.015,35

8.232.776,42

103.687.648,79

107.800.132,00

441.920,92

1.029.175,66

1.985.121,10

1.772.469,85

12.702.159,10

14.078.500,00

270.278,93

1.415.356,88

222.888,67

2.488.489,97

366.185,37

494.031,68

691.474,74

6.086.698,27

3

IPTU

4

ISS

5

ITBI

25.829,03

39.570,71

43.251,02

49.082,45

83.673,65

32.668,80

11.574,64

59.237,12

673,62

0,00

0,00

438.421,20

783.982,24

600.000,00

6

IRRF

186.214,85

292.085,42

216.248,25

221.583,12

220.855,69

220.537,75

347.437,44

527.451,68

0,00

300.738,65

0,00

336.701,04

2.869.853,89

2.350.000,00

7

Outros Impostos, Taxas e Contribuições de Melhoria

18.087,40

19.301,29

28.698,60

33.475,93

17.326,18

27.813,25

19.490,21

35.668,96

22.583,46

91.972,71

75.732,54

82.984,20

473.134,73

800.500,00

519.068,38

377.476,24

614.638,42

360.503,66

107.894,13

621.521,52

133.348,94

515.037,57

131.836,03

1.053.801,53

140.389,11

423.065,88

4.998.581,41

5.306.500,00

77.779,06

2.693.000,00

152.153,21

384.966,63

232.051,60

199.290,70

87.942,84

45.910,22

455.314,77

(258.927,57)

7.635.000,00

151.592,21

336.909,26

141.458,36

2.006.441,29

2.831.600,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

252.748,30

118.348,11

201.079,34

90.259,27

662.435,02

2.813.600,00

77.779,06

152.153,21

384.966,63

232.051,60

199.290,70

87.942,84

45.910,22

151.592,21

84.160,96

23.110,25

254.235,43

(349.186,84)

1.344.006,27

0,00 0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00 0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

18.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

25.495,50

25.495,50

0,00

6.518.738,03

5.938.272,60

6.638.698,03

5.652.554,13

7.622.616,46

8.178.988,01

5.845.965,61

9.620.225,14

6.621.538,66

7.735.036,99

6.033.171,16

6.270.609,07

82.676.413,89

85.565.532,00

2.129.926,30

1.434.223,09

1.503.788,61

19.735.858,12

23.600.000,00

16

Cota-Parte do FPM

1.697.831,87

1.564.918,96

2.020.550,54

1.370.725,60

1.150.947,41

1.304.351,91

1.341.079,13

2.588.274,64

1.629.240,06

17

Cota-Parte do ICMS

2.270.406,65

1.920.365,73

2.354.596,22

2.081.240,55

2.026.976,06

2.514.815,86

2.019.190,76

2.687.454,12

2.339.218,28

1.735.620,06

1.998.172,82

1.817.631,55

25.765.688,66

26.300.000,00

18

Cota-Parte do IPVA

157.523,36

175.506,61

97.809,74

85.484,35

101.714,65

53.118,56

42.731,85

38.887,50

122.528,62

1.431.284,32

182.439,88

184.965,62

2.673.995,06

2.500.000,00

19

Cota-Parte do ITR

44.323,44

1.470.438,80

20

Transferências da LC 87/1996

21

Transferências da LC 61/1989

22

Transferências do FUNDEB

23

Outras Transferências Correntes

7.043,66 0,00

12.333,11

5.546,03

0,00

0,00

0,00

309.192,79

0,00

320.469,14

0,00

220.292,74

0,00

5.864,99

1.865,56

5.161,35

5.864,99

2.889,97

5.864,99

2.404.714,17

5.864,99

2.550.000,00

23.459,96

85.000,00

24.086,15

22.599,54

22.722,41

25.525,85

23.886,21

25.513,27

32.198,36

26.291,77

36.275,02

26.409,38

26.941,55

22.470,53

314.920,04

275.000,00

1.447.879,50

1.253.971,01

1.370.056,38

1.257.114,25

1.201.958,32

1.591.582,60

1.252.524,06

1.689.155,88

1.671.190,40

1.624.673,33

1.375.009,05

1.297.676,49

17.032.791,27

18.190.000,00

915.852,92

993.867,09

760.629,63

826.917,50

3.072.810,37

1.219.167,01

849.048,66

2.269.692,09

596.928,55

779.393,05

1.005.358,43

1.435.321,31

14.724.986,61

12.065.532,00

935.954,82

26.333,63

21.187,12

54.776,44

61.944,79

56.927,71

51.725,27

69.546,73

0,00

78,19

19,21

63,69

1.278.557,60

18.000,00

1.115.794,97

980.838,92

1.240.450,51

963.664,30

673.714,79

1.587.920,20

758.483,25

1.491.659,90

872.808,96

1.836.597,08

736.066,86

964.077,11

13.222.076,85

13.838.500,00

242.752,19 0,00

501.233,23

249.959,85

0,00

0,00

4.145,39

514.272,61

9.569,07

518.160,50

0,00

2.125,07

0,00

0,00

770.403,03

5.546,20

0,00

256.554,92

0,00

3.359.515,98

0,00

3.096.500,00

0,00

0,00

0,00

0,00

831.001,05

738.086,73

739.217,28

713.704,45

669.569,40

1.073.647,59

748.914,18

973.499,40

870.683,89

1.066.194,05

730.520,66

707.522,19

9.862.560,87

10.742.000,00

7.852.119,03

6.554.109,86

7.258.924,17

6.109.325,87

8.200.177,66

8.281.702,21

6.203.584,66

10.076.631,12

6.659.395,91

8.122.953,65

7.877.948,49

7.268.699,31

90.465.571,94

93.961.632,00

Fonte: Sistema de Contabildade - N&A Informatica, PREFEITURA MUNICIPAL DE CAARAPO.

_______________________________________ Mario Valério Prefeito CPF: 286746501-04

_______________________________________ José Claudio Poças Conegliana Secretário de Adm. Finanças CPF: 16485335-53

_______________________________________ João Félix do Nascimento Neto Contador CRC/MS 005422/O-5

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAARAPO Relatório Resumido de Execução Orçamentária Anexo 4 - Demonstrativo das Receitas e Despesas Previdenciárias do RPPS Março até Abril - 2º Bimestre/2018 Lei LRF, Art. 53, inciso II- Anexo 4 Receitas Realizadas RECEITAS PREVIDENCIÁRIAS - PLANO PREVIDENCIÁRIO

Previsão Inicial

Civil

4

Ativo

5

Inativo

6

Pensionista

Previsão Atualizada

Até o Bimestre 2018

Até o Bimestre 2017

11.715.368,00

11.715.368,00

2.632.613,28

2.597.115,73

3.096.500,00

3.096.500,00

1.034.629,22

830.753,70

3.096.500,00

3.096.500,00

1.034.629,22

830.753,70

3.080.500,00

3.080.500,00

1.024.583,97

826.002,54

15.000,00

15.000,00

10.045,25

4.751,16

1.000,00

1.000,00

0,00

0,00

7

Militar

0,00

0,00

0,00

8

Ativo

0,00

0,00

0,00

9

Inativo

0,00

0,00

0,00

10

Pensionista

0,00

0,00

0,00

0,00

6.308.868,00

6.308.868,00

986.878,36

834.273,98

6.308.868,00

6.308.868,00

986.878,36

834.273,98

6.308.868,00

6.308.868,00

986.878,36

834.273,98

Inativo

0,00

Pensionista

11 12 13 14

Receita de Contribuições Patronais Civil Ativo

0,00 0,00 0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

16

Militar

0,00

0,00

0,00

0,00

17

Ativo

0,00

0,00

0,00

18

Inativo

0,00

0,00

0,00

19

Pensionista

0,00

0,00

0,00

15

20 21

Em Regime de Parcelamento de Débitos Receita Patrimonial

22

Receitas Imobiliárias

23

Receitas de Valores Mobiliários

24

Outras Receitas Patrimoniais

25

Receita de Serviços

26

Outras Receitas Correntes

0,00 0,00 0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

2.300.000,00

2.300.000,00

611.105,70

700.807,63

0,00

0,00

0,00

0,00

2.300.000,00

2.300.000,00

611.105,70

700.807,63

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00 231.280,42

0,00

10.000,00

10.000,00

0,00

27

Compensação Previdenciária do RGPS para o RPPS

10.000,00

10.000,00

0,00

0,00

28

Aportes Periódicos para Amortização de Déficit Atuarial do RPPS (II)1

0,00

0,00

0,00

115.640,21

29

Demais Receitas Correntes

0,00

0,00

0,00

115.640,21

30

RECEITAS DE CAPITAL (III)

31

Alienação de Bens, Direitos e Ativos

32

Amortização de Empréstimos

33

Outras Receitas de Capital

34

TOTAL DAS RECEITAS PREVIDENCIÁRIAS RPPS - (IV) = (I + III - II)

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

35 36 37 38

DESPESAS PREVIDENCIÁRIAS - PLANO PREVIDENCIÁRIO ADMINISTRAÇÃO (V) Despesas Correntes Despesas de Capital PREVIDÊNCIA (VI)

Dotação Inicial 3.803.000,00 653.000,00

Dotação Atualizada 3.803.000,00 699.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

11.715.368,00

11.715.368,00

2.632.613,28

2.481.475,52

Despesas Empenhadas Nº

Até o Bimestre 2018 193.167,90 193.167,90

Despesas Liquidadas

Até o Bimestre 2017 111.813,23 111.414,23

Até o Bimestre 2018 101.292,13 101.292,13

Até o Bimestre 2017 89.281,36 88.882,36

3.150.000,00

3.104.000,00

0,00

399,00

0,00

399,00

5.022.368,00

5.022.368,00

1.431.091,26

1.115.475,27

1.431.091,26

1.115.475,27

39

Benefícios - Civil

5.022.368,00

5.022.368,00

1.431.091,26

1.115.475,27

1.431.091,26

1.115.475,27

40

Aposentadorias

3.572.368,00

3.572.368,00

1.035.518,91

722.642,80

1.035.518,91

722.642,80

41

Pensões

650.000,00

650.000,00

190.169,04

169.616,76

190.169,04

169.616,76

Outros Benefícios Previdenciários

800.000,00

800.000,00

205.403,31

223.215,71

205.403,31

223.215,71

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

42 43 44

Benefícios - Militar Reformas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

523.177,18

RESULTANTE DE IMPOSTOS (CAPUT DO ART. 212 DA CONSTITUIÇÃO)

193.500,00

8.967.914,00

0,00 0,00

_______________________________________ João Félix do Nascimento Neto Contador CRC/MS 005422/O-5

Março até Abril - 2º Bimestre/2018

0,00

_______________________________________ José Claudio Poças Conegliana Secretário de Adm. Finanças CPF: 16485335-53

0,00 0,00

Lei Lei 9.394/96 Art. 72- Anexo 8

0,00

_______________________________________ Mario Valério Prefeito CPF: 286746501-04

0,00 0,00

Anexo 8 - Demonstrativo das Receitas e Despesas com Manutenção e Desenvolvimento do Ensino - MDE

7.600,00

193.500,00

813 - Lazer

0,00 523.177,18

_______________________________________ José Claudio Poças Conegliana Secretário de Adm. Finanças CPF: 16485335-53

193.500,00

27 - Desporto e Lazer

0,00

0,00 0,00

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAARAPO

193.500,00

782 - Transporte Rodoviário

0,00 2.204.305,50

Relatório Resumido de Execução Orçamentária

193.500,00

26 - Transporte

0,00 2.491.581,87

_______________________________________ Mario Valério Prefeito CPF: 286746501-04

27.000,00

0,00

23 - Comércio e Serviços

0,00 235.900,81

Fonte: Sistema de Contabildade - N&A Informatica, PREFEITURA MUNICIPAL DE CAARAPO.

27.000,00

0,00

0,00

3

0,00

0,00

INVERSÕES FINANCEIRAS

0,00

Receita de Contribuições dos Segurados

0,00

OUTRAS DESPESAS CORRENTES

0,00

RECEITAS CORRENTES (I)

0,00

INVESTIMENTOS

0,00

2

0,00

0,00

0,00

23

0,00

1

0,00

0,00

0,00

21

0,00

0,00

0,00

0,00 0,00

22

0,00

0,00

0,00

0,00

8.150,03

0,00

284.793,92

0,00

0,00

1.221.348,76

2.700,00

Dedução de Receita para Formação do FUNDEB

0,00

0,00

0,00

2.700,00

Compensação Financ. entre Regimes Previdência

0,00

0,00

0,38

0,00

Contrib. do Servidor para o Plano de Previdência

0,00

0,00

0,03

RECEITA CORRENTE LÍQUIDA (III) = (I - II)

0,00

99.999,97

0,09

29

0,00

0,00

0,00

0,03

28

0,00

65.147,73

0,02

27

0,00

4.000,00

0,00

26

0,00

217.653,76

7.600,00

OUTRAS RECEITAS CORRENTES

0,00

2,25

13.000,00

DEDUÇÕES (II)

0,00

0,23

39.000,00

24

0,00

0,00

104.150,00

13.000,00

25

0,00

Administração Direta (Exceto Intra-Orçamentário)

0,00

1.003.695,00

22.750,00

0,00

LEGISLATIVO (Exceto Intra-Orçamentário)

0,00

0,00

27.000,00

5.157,58

0,00

0,00

38.000,00

0,00

0,00

0,00

108.150,00

35.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

TRANSFERÊNCIAS CORRENTES

0,00

0,00

0,00

RECEITA DE SERVIÇOS

0,00

0,00

0,00

RECEITA INDUSTRIAL

0,00

0,00

0,00

RECEITA AGROPECUÁRIA

0,00

0,00

0,00

15

0,00

0,00

2.700,00

14

0,00

JUROS E ENCARGOS DA DÍVIDA

7.600,00

13

0,00

0,00 0,00

PESSOAL E ENCARGOS SOCIAIS

13.000,00

12

0,00

20

15.700,00

Outras Receitas Patrimoniais

0,00

19

39.000,00

Rendimentos de Aplicação Financeira

0,00

1.221.348,76

541 - Preservação e Conservação Ambiental

RECEITA PATRIMONIAL

0,00

108.150,00

18 - Gestão Ambiental

9

0,00

1.062.000,00

27.000,00

11

0,00

18

1.351.479,67

0,00

2,77

0,00

17

0,40

0,65

1.234.845,00

0,00

7.800,00

0,18

0,00

290.858,00

0,00

0,00 0,00

PESSOAL E ENCARGOS SOCIAIS

37.750,00

0,00

6.250,00

0,00

AMORTIZAÇÃO DA DÍVIDA Administração Indireta (Exceto Intra-Orçamentário)

243.374,08

0,18

0,00 47.483,92

0,00

290.858,00 1.456.498,76

9

281.124,08

47.483,92

37.750,00

328.000,00 1.297.150,00

366 - Educação de Jovens e Adultos

10

60.458,77

100.000,00

452 - Serviços Urbanos

CONTRIBUIÇÕES

Administração Direta (Exceto Intra-Orçamentário)

4.895.700,00

392 - Difusão Cultural

8

523.177,18

0,00

0,00

0,00

15 - Urbanismo

Impostos, Taxas e Contribuições de Melhoria

523.177,18

0,00

0,00

0,00

2.700,00

2

0,00

60.458,77

37.750,00

Mai/2017

0,00

523.177,18

0,00 0,00

13 - Cultura

ESPECIFICAÇÃO

523.177,18

0,00

0,00

305 - Vigilância Epidemiológica

RECEITAS CORRENTES (I)

0,00

0,00

7.600,00

1

0,00

0,00

256.601,88

304 - Vigilância Sanitária

0,00

0,00

2.204.305,50

365.750,00

Total

SALDO TOTAL L=(e+k)

0,00

0,00

0,00

13.000,00

98

Saldo k = (f+g) (i+j)

0,00

0,00

317.060,65

15.700,00

97

Cancelados (j)

0,00

0,00

2.491.581,87

602 -

95

Pagos (i)

0,00

523.177,18

0,00

601 -

96

Liquidados (h)

523.177,18

0,00

0,00

92 94

Inscritos Em 31 de Dezembro de 2017 (g)

0,00

2.204.305,50

235.900,81

91 93

Inscritos em Exercícios Anteriores (f)

2.204.305,50

2.491.581,87

PESSOAL E ENCARGOS SOCIAIS

244 - Assistência Comunitária

695 - Turismo

RP Não Processado

Saldo e = (a+b) (c+d)

2.491.581,87

JUROS E ENCARGOS DA DÍVIDA

243 - Assistência à Criança e ao Adolescente

20 - Agricultura

Cancelados (d)

235.900,81 235.900,81

4

131 - Comunicação Social

90

EXECUTIVO (Exceto Intra-Orçamentário)

Pagos (c)

5

08 - Assistência Social

89

RESTOS A PAGAR (Exceto Intra-Orçamentários)(I)

Inscritos Em 31 de Dezembro de 2017 (b)

836.944,07

0,16

88

1 2

Inscritos em Exercícios Anteriores (a)

438.845,15

71.000,00

87

Poder / Órgão

438.845,15

0,00

82

1,55

71.000,00

86

Março até Abril - 2º Bimestre/2018 RP Processados e Não Processados Liquidados em Exercícios Anteriores

2,23

71.000,00

85

Anexo 7 - Demonstrativo dos Restos a Pagar por Poder e Órgão Lei LRF, Art. 53, inciso V- Anexo 7

2,23

129 - Administração de Receitas

84

_______________________________________ João Félix do Nascimento Neto Contador CRC/MS 005422/O-5

410.218,11

68

83

_______________________________________ José Claudio Poças Conegliana Secretário de Adm. Finanças CPF: 16485335-53

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAARAPO Relatório Resumido de Execução Orçamentária

591.154,85

8.000,00

365 - Educação Infantil

_______________________________________ Mario Valério Prefeito CPF: 286746501-04

591.154,85

29.000,00

361 - Ensino Fundamental

0,00

Fonte: Sistema de Contabildade - N&A Informatica, PREFEITURA MUNICIPAL DE CAARAPO.

199.618,90

0,00

12 - Educação

0,00 1.095.495,56

316.210,74

0,00

81

RESERVA ORÇAMENTÁRIA DO RPPS

316.210,74

8.000,00

80

Superávit Financeiro Utilizado para Abertura e Reabertura de Créditos Adicionais

79

438.845,15

29.000,00

79

Recursos Arrecadados em Exercícios Anteriores - RPPS

78

438.845,15

8.000,00

78

1.095.495,56

77

628.320,69

29.000,00

77

SALDO DE EXERCÍCIOS ANTERIORES

1,33

124 - Controle Interno

302 - Assistência Hospitalar e Ambulatorial

5.944.992,17 PREVISÂO ORÇAMENTÁRIA

1,33

123 - Administração Financeira

76

76

Até o Bimestre/ 2018

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

1,39

67

301 - Atenção Básica

RESULTADO PRIMÁRIO - ABAIXO DA LINHA (XXXVII) = XXXVI - (XXV - XXVI) RESULTADO PRIMÁRIO - Abaixo da Linha (XXXVII) = XXXVI - (XXV - XXVI)

591.154,85

90.000,00

122 - Administração Geral

Nº 75

591.154,85

031 - Ação Legislativa

75

0,00

618.841,49

04 - Administração

74

0,00

89.811,76

01 - Legislativa

10 - Saúde

0,00

316.210,74

66

73

4.695.887,37

6.508.498,30

316.210,74

122 - Administração Geral

72

PASSIVOS RECONHECIDOS NA DC (XXXIV)

1.030.000,00

121 - Planejamento e Orçamento

71

RECEITA DE ALIENAÇÃO DE INVESTIMENTOS PERMANENTES (IX)

72

1.030.000,00

65

70

85.000,00

71

1.030.000,00

64

69

0,00

VARIAÇÃO SALDO RPP = (XXXIII) = (XXXa - XXXb)

1.030.000,00

99 - Reservas

59

0,00

Nº 70

542.726,84

49 51

11.204.385,67

5,77

7.341.380,56

362.988,18

8.924.868,05

306 - Alimentação e Nutrição

34

Até o Bimestre/ 2018

1.532.383,39 1.532.383,39

3.553.718,55

1.770.505,80

27

33

AJUSTE METODOLÓGICO

829.096,80 829.096,80

13.585.446,21

512 - Saneamento Básico Urbano

(19.131.298,54)

RESULTADO NOMINAL - Abaixo da Linha (XXXII) = (XXXIa - XXXIb)

10.091.108,84 10.091.108,84

1,93 11,89

305 - Vigilância Epidemiológica

26

69

3,64 3,64 24,21

25

1.624.259,16

0,00

(7.926.912,87)

Valor

860.549,48

24

10.795.525,07

523.177,18

0,00

RESULTADO NOMINAL - ABAIXO DA LINHA (XXXII) = (XXXIA - XXXIB)

5.303.488,25

304 - Vigilância Sanitária

811.904,25

217.370,18

23

1.624.259,16

5.364.265,27

DÍVIDA CONSOLIDADA LÍQUIDA (XXXI) = (XXVIII - XXIX)

2.046.809,51

22

811.904,25

24.380.971,28

Demais Haveres Financeiros

2.631.055,28

21

11.715.368,00 11.715.368,00

28.375.646,47

5.219.064,55

14.228.356,30

301 - Atenção Básica

23.062.202,00

23.258.901,74

2.296.000,00

122 - Administração Geral

11.715.368,00

Disponibilidade de Caixa

13.571.106,00

272 - Previdência do Regime Estatutário

Até o Bimestre (b)

152.626,76

211.904,92

10 - Saúde

Em 31/12/2017 (a)

481.757,44

242.173,07

20

SALDO

CÁLCULO DO RESULTADO NOMINAL

583.275,56

190.807,00

11.715.368,00

0,00

8.721.170,75

161.242,00

09 - Previdência Social

Meta fixada no Anexo de Metas Fiscais da LDO para o exercício de referência

10.112.924,32

242 - Assistência ao Portador de Deficiência

19

Valor Corrente

DÍVIDA CONSOLIDADA (XXVIII)

241 - Assistência ao Idoso

18

7.147.539,07 META FISCAL PARA O RESULTADO NOMINAL

62

13

17

61

10.904.850,00

12

16

RESULTADO NOMINAL - Acima da Linha (XXVII) = XXIV + (XXV - XXVI)

1- RECEITA DE IMPOSTOS 1.1- Receita Resultante do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana - IPTU

1.2- Receita Resultante do Imposto sobre Transmissão Inter Vivos - ITBI 1.2.1- ITBI 1.2.2- Multas, Juros de Mora, Dívida Ativa e Outros Encargos do ITBI 1.3- Receita Resultante do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza - ISS

9

1.3.1- ISS

10

1.3.2- Multas, Juros de Mora, Dívida Ativa e Outros Encargos do ISS

11

1.4- Receita Resultante do Imposto de Renda Retido na Fonte - IRRF

12

1.5- Receita Resultante do Imposto Territorial Rural - ITR (CF, art. 153, §4º, inci

Previsão Inicial

Previsão Atualizada (a)

Receitas Realizadas Até o Bimestre (b)

% (c) = (b / a) * 100

13.278.000,00

13.278.000,00

4.955.414,62

37,32

2.693.000,00

2.693.000,00

1.993.268,96

74,02

2.300.000,00

2.300.000,00

1.644.916,72

71,52

393.000,00

393.000,00

348.352,24

88,64

600.000,00

600.000,00

439.094,82

73,18

600.000,00

600.000,00

439.094,82

73,18

0,00

0,00

0,00

0,00

7.635.000,00

7.635.000,00

1.885.611,15

24,70

7.500.000,00

7.500.000,00

1.884.682,80

135.000,00

135.000,00

928,35

0,69

2.350.000,00

2.350.000,00

637.439,69

27,13

25,13


ATOS OFICIAIS

6

O PROGRESSO

Dourados, terça-feira 22.5.2018

9.5. A penalidade de multa, estabelecida no inciso II, poderá ser aplicada juntamente com as sanções previstas nos incisos I, III e IV do subitem acima, sem prejuízo da rescisão unilateral do instrumento de ajuste por qualquer d a s h i p ó t e s e s p r e s c r i t a s n o s a r t . 7 7 a 8 0 d a L e i n . 8 . 6 6 6 / 9 3 .

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE DOURADINA/MS

9.6. Apre se nta çã o de documentação falsa, não manutenção da proposta e cometimento de fraude fiscal, a c a r r e t a r á s e m p r e j u í z o d a s d e m a i s c o m i n a ç õ e s l e g a i s :

CNPJ: 15.479.751/0001-00 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO PRESENCIAL N°:

21/2018

I - suspensão temporária de participação em licitação ou impedimento de contratar com a Administração de até 05 (cinco) anos e descredenciamento do Certificado de Registro Cadastral do Município.

34 / 2018

PROCESSO LICITATÓRIO N°: TIPO DE JULGAMENTO:

54/2018

Menor Preçopor Item

DATA DA SESSÃO:

11/05/2018

9.8. Fica garantida à fornecedora o direito prévio da citação e de ampla defesa, no respectivo processo, no prazo d e 0 5 ( c i n c o ) d i a s ú t e i s , c o n t a d o s d a n o t i f i c a ç ã o o u p u b l i c a ç ã o d o a t o .

Aos dia s do mês demaio de dois mil e dezoito , na sede da prefeitura do Município de dezesseis Douradina - MS, Rua Domingos da Silva, n° 1250, Centro, na cidade de Douradina - MS., reuniram para assinatura da presente ata de registro de preços, de um lado como usuário da ata de registro de preços o MUNICÍPIO DE DOURADINA - Estado de Mato Grosso do Sul, com sede na Rua Domingos da Silva, 1250, Centro, em Douradina. MS., inscrito no CNPJ sob n.º 15.479.751/0001-00, e do outro lado como detentora (s) da ata de registro de preços a ( s ) e m p r e s a ( s ) : 907

COMERCIAL GALIPHE-EIRELI-ME

9.7. A empresa que não recolher as multas tratadas nos incisos anteriores no prazo máximo de 05 (cinco) dias úteis contados da notificação, ensejará também a aplicação da pena de suspensão temporária de participação em licitação ou impedimento de contratar com a Administração, enquanto não adimplida a obrigação.

23.475.963/0001-47

Nos termos da Lei Federal n. 10.520/2002, Lei complementar n. 123/2006 e alterações posteriores, Decreto Municipal nº 05/2018, e, subsidiariamente, pela Lei nº 8.666/93 e alterações posteriores todos representados conforme documento de credenciamento ou procuração inserta nos autos, resolvem registrar os preços, conforme d e c i s ã o e x a r a d a n o p r o c e s s o l i c i t a t ó r i o n ° 54/2018 _________, Pregão Presencial n.__ _ _/ _ 2018 ____devidamente 34 H O M O L O G A D A , c o n s o a n t e a s s e g u i n t e s c l á u s u l a s e c o n d i ç õ e s : CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO 1.1. O presente termo tem por objetivo e finalidade a: SELECAO DE PROPOSTA MAIS VANTAJOSA PARA A ADMINISTRACAO PUBLICA OBJETIVANDO A AQUISICAO DE UTENSÍLIOS DE COZINHA TAIS COMO: PANELAS, PRATOS, TALHERES, ENTRE OUTROS, EM ATENDIMENTO AS SECRETARIAS MUNICIPAIS DO MUNICIPIO DE DOURADINA - MS, EM CONFORMIDADE ESPECIFICACOES CONTIDAS NA PROPOSTA DE PRECOS AN Em atendimento as secretarias solicitantes do município de Douradina/MS, especificados no Anexo I e Termo de Referência Anexo II, em conformidade com as propostas vencedoras da licitação, visando à constituição do Sistema de Registro de Preços, firmando compromisso de fornecimento dos objetos às Secretarias, nas condições definidas no ato convocatório, seus anexos, propostas de preços e ata do Pregão Presencial nª. 02/2018-SRP, que integram este instrumento independente de transcrição, pelo prazo de validade do registro .

CLÁUSULA SEGUNDA- DA VIGÊNCIA DA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS 2.1. O prazo de validade da Ata de Registro de Preços não será superior a doze meses, incluídas eventuais prorrogações, conforme o inciso III do §3º, do art. 15, da Lei nº 8.666, de 1993.

CLÁUSULA TERCEIRA - DOS USUÁRIOS DA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS 3.1. A Ata de Registro de Preços será utilizada pelas Secretarias Municipais do Município de Douradina/MS. 3.1.1. Juntamente com a ordem de compra, a Secretaria deverá encaminhar de forma detalhada em qual local será aplicado o material. 3.2. Caberá à(s) usuária(s) da Ata de Registro de Preços deste Município a responsabilidade, após o registro de preços, pelo controle do cumprimento de todas as obrigações relativas ao fornecimento.

9.9. As penalidades somente poderão ser relevadas ou atenuadas pela autoridade competente, mediante aplicação do princípio da proporcionalidade, em razão de circunstâncias fundamentadas em fatos reais e comprovadas, desde que requeridas por escrito e no prazo máximo de 05 (cinco) dias úteis da data em que for notificada da p r e t e n s ã o d a A d m i n i s t r a ç ã o d a a p l i c a ç ã o d a p e n a . 9.10. As penalidades aplicadas serão, obrigatoriamente, anotadas no Certificado de Registro Cadastral do M u n i c í p i o . 9.11. A penalidade estabelecida no inciso III do subitem 9.4 será de competência exclusiva da autoridade máxima, facultada a ampla defesa, na forma e no prazo estipulado no subitem 9.8, podendo a reabilitação ser concedida mediante ressarcimento dos prejuízos causados e depois de decorridos o prazo de sanção mínima de 02 (dois) 9.12. As importâncias relativas às multas deverão ser recolhidas à conta do Tesouro do Município; CLÁUSULA DÉCIMA– DO CANCELAMENTO DO PREÇO REGISTRADO 10.1. A Ata de Registro de Preço será cancelada, automaticamente, por decurso do prazo de vigência ou quando não restarem empresas registradas e, por iniciativa da Detentora da Ata de Registro de Preços deste Município 1 0 . 1 . 1 .

D e s c u m p r i r

a s

c o n d i ç õ e s

d a

a t a

d e

r e g i s t r o

d e

p r e ç o s ;

10.1.2. Não retirar a nota de empenho ou instrumento equivalente no prazo estabelecido pela Administração, sem j u s t i f i c a t i v a a c e i t á v e l ; 10.1.3. Não aceitar reduzir o seu preço registrado, na hipótese deste se tornar superior àqueles praticados no m e r c a d o , o u ; 10.1.4. Sofrer sanção prevista nos incisos III ou IV do caput do art. 87 da Lei nº 8.666, de 1993, ou no art. 7º da L e i n º 1 0 . 5 2 0 , d e 2 0 0 2 ; 10.2. Cancelado o Registro de Preço induzirá na convocação da fornecedora com classificação imediatamente subse 10.3. Será assegurado o contraditório e a ampla defesa do interessado, no respectivo processo, no prazo de 05 ( c i n c o ) d i a s ú t e i s , c o n t a d o s d a n o t i f i c a ç ã o o u p u b l i c a ç ã o .

CLÁUSULA DÉCIMA PRIMEIRA - DA DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA 11.1. As despesas decorrentes da contratação da presente licitação, correrão a cargo da Usuária da Ata de Registro de Preços, cujos Programas de Trabalho e Elementos de Despesas constarão nas respectivas notas de empenho, contrato ou documento equivalente, observada as condições estabelecidas neste edital e ao que dispõe o a r t i g o 6 2 , d a L e i n . 8 . 6 6 6 / 9 3 e a l t e r a ç õ e s .

3.3. Caberá ainda informar ao Órgão Gerenciador do SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS, do não comparecimento da fornecedora para a retirada da nota de empenho ou instrumento equivalente, conforme o caso, visando à convocação dos remanescentes e aplicação das penalidades cabíveis ao fornecedor faltoso.

CLÁUSULA DÉCIMA SEGUNDA– DO PREÇO REGISTRATO

3.4. Poderá utilizar-se da Ata de Registro de Preços qualquer órgão ou entidade de outros municípios que não tenha participado do certame, mediante prévia consulta ao Órgão Gerenciador do SISTEMA DE REGISTRO DE P R E Ç O S d e s t e M u n i c í p i o .

12.1. Considerando tratar-se de julgamento de licitação na modalidade de Pregão Presencial, tipo menor preço por item, HOMOLOGADA a classificação das empresas conforme abaixo especificado, objeto de publicação no Órgão d e I m p r e n s a O f i c i a l d e s t e m u n i c í p i o , f i c a m a s s i m r e g i s t r a d o s :

CLÁUSULA QUARTA- DO FORNECIMENTO

RELAÇÃO DE ITENS POR FORNECEDOR

4.1. A Ata de Registro de Preços será utilizada para fornecimento do produto e/ou serviços do respectivo objeto p e l a s U s u á r i a s d a A t a d e R e g i s t r o d e P r e ç o s d o M u n i c í p i o d e D o u r a d i n a – M S ;

Lote:

4.1.1. A licitante obriga-se a fornecer os materiais e/ou serviços ofertados a que se refere este pregão, novos e de primeiro uso, em conformidade com as especificações descritas na Proposta de Preços (Anexo I) e Termo de Referência (Anexo II), sendo de sua inteira responsabilidade a substituição, caso não esteja em conformidade com a s r e f e r i d a s e s p e c i f i c a ç õ e s ;

1 - UNICO 907 COMERCIAL GALIPHE-EIRELI-ME

Código

23.475.963/0001-47

Decrição

Marca

Unidade

Qtde

Valor Unit.

Total

4.2. Cada fornecimento deverá ser efetuado mediante solicitação por escrito, formalizada pela Prefeitura Municipal de Douradina, dela devendo constar: a data, o valor unitário, a quantidade pretendida, local de entrega e o ca r i m b o e a a ssina tura do re sponsá ve l, se ndo e fe tua do dire ta me nte a e mpre sa contra ta da , de vida me nte autorizado pela autoridade competente, contendo o número de referência da Ata;

11130

ANEL DE VEDACAO (BORRACHA) PARA PANELA DE PRESSAO - 15 LITROS

UNIDADE

PANELUX

2,00

45,00

90,00

11128

ANEL DE VEDACAO (BORRACHA) PARA PANELA DE PRESSAO - 4,5 LITROS

UNIDADE

PANELUX

9,00

5,00

45,00

11129

ANEL DE VEDACAO (BORRACHA) PARA PANELA DE PRESSAO - 7 LITROS

UNIDADE

PANELUX

9,00

8,00

72,00

4.3. As detentoras classificadas ficarão obrigadas a atender as autorizações efetuadas dentro do prazo de validade d o r e g i s t r o ;

9177

BACIA DE PLASTICO RESISTENTE 18 LITROS.

UNIDADE

RISCHIOTT

4,00

17,00

68,00

8486

BACIA DE PLASTICO RESISTENTE 18 LT

UNIDADE

RISCHIOTT

3,00

17,00

51,00

9178

BACIA DE PLASTICO RESISTENTE 35 LITROS.

UNIDADE

RISCHIOTT

3,00

21,00

4.5. O frete e a descarga ficarão a cargo do fornecedor, devendo ser providenciada a mão de obra necessária.

9179

BACIA DE PLASTICO RESISTENTE 9 LITROS.

UNIDADE

RISCHIOTT

2,00

10,00

20,00

9181

BANDEJA RETANGULAR DE ACO INOX GRANDE LISA DE ALCA INTERICA.

UNIDADE

BRINOX

6,00

110,00

660,00

4.6. O servidor responsável pelo recebimento poderá solicitar a substituição do produto por outro, em caso de d e f e i t o , i n a d e q u a ç ã o o u f a l s i d a d e , n o p r a z o m á x i m o d e 5 ( c i n c o ) d i a s ú t e i s .

9182

BANDEJA RETANGULAR FLORAL EM POLICARBONATO TAMANHO 25 X 40 CM

UNIDADE

RISCHIOTT

4,00

36,50

146,00

127,00

254,00

4.4. O produto será entregue conforme solicitação do setor responsável, nos locais constantes da Ordem de Compra

63,00

4.7. Relativamente ao disposto no presente tópico aplicam-se, subsidiariamente, no que couber, as disposições da L e i n ° 8 . 0 7 8 d e 1 1 / 0 9 / 9 0 – C ó d i g o d e D e f e s a d o C o n s u m i d o r .

5428

CAIXA DE ISOPOR 100 LT

UNIDADE

ISOTERM

2,00

4.8. O prazo para entrega do produto será de 2 (duas) horas a contar do recebimento da Ordem de Compra e m i t i d a p e l o S e t o r d e C o m p r a s .

5431

CAIXA DE ISOPOR 18 LT

UNIDADE

ISOTERM

20,00

26,00

520,00

11144

CAIXA ORGANIZADORA TRANSPARENTE COM TAMPA CAPACIDADE 2,3 LITROS TAMANHO APROXIMADO 26 X 17 X 8,5 CM

UNIDADE

RISCHIOTT

30,00

16,50

495,00

11140

CALDEIRAO DE ALUMINIO DE ALTA QUALIDADE, CAPACIDADE DE 15 LITROS, COM TAMPA EM ALUMINIO

UNIDADE

BORGES

1,00

130,00

130,00

11141

CALDEIRAO DE ALUMINIO DE ALTA QUALIDADE, CAPACIDADE DE 20 LITROS, COM TAMPA EM ALUMINIO

UNIDADE

BORGES

2,00

164,00

328,00

5.2. O fornecedor será obrigado a atender todos os pedidos efetuados pelos órgãos e entidades participantes do SRP durante a vigência do contrato, mesmo que a entrega do objeto esteja prevista para data posterior à do v e n c i m e n t o d a A t a .

11143

COLHER DE ARROZ EM INOX MEDINDO APROXIMADAMENTE 20 CM.

UNIDADE

SIMONAGI

6,00

21,00

126,00

5.3. Caso a(s) fornecedora(s) classificada(s) em primeiro lugar não receber ou não retirar a nota de empenho ou instrumento equivalente, no prazo de 03 (três) dias úteis, a contar da notificação por meio hábil (e-mail), a Administração convocará a segunda melhor classificada (Cadastro de Reserva) para efetuar o fornecimento, e a ssim suce ssiva me nte qua nto às demais classificadas, a plicadas aos faltosos as penalidades cabíveis.

11166

CLÁUSULA QUINTA– DA CONTRATAÇÃO 5.1. As obrigações decorrentes da execução constantes do Registro de Preços poderão ser firmadas com o Município de Douradina/MS, através de contrato, observada as condições estabelecidas neste edital e no que d i s p õ e o a r t . 6 2 d a L e i n ° 8 . 6 6 6 / 9 3 .

8477

COLHER DE SOPA EM ACO INOX CABO PLASTICO.

UNIDADE

SIMONAGI

136,00

CONCHA DE ALUMINIO 30 CM

UNIDADE

SIMONAGI

2,00

20,96

9193

CONCHA DE ALUMINIO 45 CM

UNIDADE

SIMONAGI

1,00

32,00

32,00

8472

CONCHA PEQUENA INOX PARA SERVIR 20 CM.

UNIDADE

SIMONAGI

3,00

33,50

100,50

5454

CONTAINER PLASTICO Nº3

UNIDADE

RISCHIOTT

3,00

90,00

270,00

CONTAINER PLASTICO Nº4

UNIDADE

RISCHIOTT

3,00

105,00

CONTAINER PLASTICO Nº5

UNIDADE

RISCHIOTT

3,00

130,00

5.4. A segunda fornecedora classificada (Cadastro de Reserva) só poderá fornecer à Administração, quanto estiver esgotada a capacidade de fornecimento da primeira, e assim sucessivamente, de acordo com o consumo anual previsto para cada item do Anexo I, ou quando a primeira classificada tiver o seu registro junto a Ata cancelado.

5455

COPO AMERICANO DE 190 ML.

UNIDADE

NADIR

24,00

5.5. A Administração se reserva no direito de suspender o fornecimento se estiverem sendo executados em d e s a c o r d o c o m a s c o n d i ç õ e s d o p r e s e n t e e d i t a l .

11154

COPO DE VIDRO LISO CAPACIDADE 300 ML

UNIDADE

NADIR

36,00

11146

CORTADOR DE REPOLHO LAMINA EM ACO INOX, CORPO EM MATERIAL PLASTICO

UNIDADE

BRINOX

5.6. Relativamente ao disposto no presente tópico, aplicam-se, subsidiariamente, no que couber, as disposições da L e i n ° 8 . 0 7 8 d e 1 1 / 0 9 / 9 0 – C ó d i g o d e D e f e s a d o C o n s u m i d o r .

9197

DISPENSER DE PAREDE PARA SABONETE LIQUIDO 500 ML

UNIDADE

J3

8482

ESCORREDOR DE ALUMINIO PARA MACARRAO 5LT

UNIDADE

TRAMONTI

9202

ESPUMADEIRA DE ACO INOX PEQUENA PARA SERVIR 20 CM

UNIDADE

SIMONAGI

8473

ESPUMADEIRA DE ALUMINIO 30 CM

UNIDADE

SIMONAGI

9201

ESPUMADEIRA DE ALUMINIO 45 CM.

UNIDADE

SIMONAGI

8478

FACA DE COZINHA PARA CORTES LEVES 5 POLEGADAS

9203

5456 9195

CLÁUSULA SEXTA– DOS DIREITOS E OBRIGAÇÕES DAS PARTES 6.1. Compete aos Órgãos ou Entidades Usuárias: 6.1.1.Firmar ou não a contratação do objeto de registro de preço ou contratar nas quantidades estimadas; 6.1.2. Proporcionar ao detentor da ata todas as condições para o cumprimento de suas obrigações e entrega do m a t e r i a l d e n t r o d a s n o r m a s e s t a b e l e c i d a s n o e d i t a l ; 6.1.3.Proceder à fiscalização da contratação, mediante controle do cumprimento de todas as obrigações relativas a o f o r n e c i m e n t o d o m a t e r i a l , i n c l u s i v e à a p l i c a ç ã o d a s s a n ç õ e s p r e v i s t a s ;

3,50

476,00 41,92

315,00 390,00

1,65

39,60

5,00

180,00

6,00

25,00

150,00

15,00

34,50

517,50

2,00

97,00

194,00

2,00

30,00

60,00

2,00

21,00

42,00

1,00

26,00

26,00

UNIDADE

SIMONAGI

1,00

20,00

20,00

FACA DE COZINHA PARA CORTES PESADOS 9 POLEGADAS.

UNIDADE

SIMONAGI

6,00

40,00

240,00

11157

FACA DE MESA EM ACO INOX CABO DE PLASTICO COM LAMINA DE NO MINIMO 11CM

UNIDADE

SIMONAGI

132,00

3,40

448,80

11132

FACA PARA PAO SERRILHADA, 8 POL, LAMINA EM ACO INOX, CABO EM POLIPROPILENO

UNIDADE

SIMONAGI

6.1.4.Informa r a o Ge re ncia dor da Ata , da ine xe cuçã o tota l do compromisso, caracterizada pelo não comparecimento da fornecedora para a retirada da Nota de Empenho e assinatura do contrato, conforme o caso, vi s a ndo à co nvo ca çã o d o s r e m a ne s ce nt e s e a p l i ca çã o d a s p e na l i d a d e s ca b í ve i s ;

9206

FORMA DE ALUMINIO RETANGULAR NUMERO 4

UNIDADE

PICOLLI

6,00

9208

GARFO EM ACO INOX CABO PLASTICO.

UNIDADE

INVICTA

132,00

3,40

448,80

6.1.5.Rejeitar, no todo ou em parte, o material entregue em desacordo com as obrigações assumidas pelo forneced

9212

GARRAFA TERMICA PARA CAFE COM PRESSAO 1000ML

UNIDADE

INVICTA

19,00

56,00

1.064,00

11152

10,00

118,00

1.180,00

6.1.6. Efetuar os pagamentos dentro das condições estabelecidas no edital. 6.2. Compete ao Fornecedor(a) 6.2.1. Entregar o material nas condições estabelecidas no edital e seus anexos e atender todos os pedidos de contratação durante o período de duração do Registro de preços, de acordo com a sua capacidade de fornecimento fixada na proposta de preço de sua titularidade, observando as quantidades, prazos e locais e s t a b e l e c i d o s p e l o Ó r g ã o U s u á r i o d a A t a d e R e g i s t r o d e P r e ç o s ;

3,00

17,00

51,00

30,00

180,00

GARRAFA TERMICA PARA CAFE COM PRESSAO 2000 ML

UNIDADE

INVICTA

8499

JARRA DE VIDRO 1,5 LT

UNIDADE

NADIR

1,00

32,00

5468

JARRA DE VIDRO 2 LT

UNIDADE

NADIR

3,00

33,00

99,00

9215

JARRA PLASTICA RESISTENTE COM TAMPA 2 LITROS.

UNIDADE

RISCHIOTT

2,00

25,00

50,00

9214

JARRA PLASTICA RESISTENTE COM TAMPA 4 LITROS

UNIDADE

RISCHIOTT

3,00

25,00

75,00 170,00

32,00

6.2.2. Manter, durante a vigência do registro de preços, a compatibilidade de todas as obrigações assumidas e as c o n d i ç õ e s d e h a b i l i t a ç ã o e q u a l i f i c a ç ã o e x i g i d a s n a l i c i t a ç ã o ;

9216

JOGO DE COPO DE VIDRO COM 6 UNIDADES.

UNIDADE

NADIR

10,00

17,00

9217

JOGO DE MANTIMENTOS PLASTICO COM 5 PECAS

UNIDADE

RISCHIOTT

1,00

65,00

6.2.3.Responsabilizar-se pelos danos causados diretamente à Administração ou a terceiros, decorrentes de sua c u l p a o u d o l o a t é a e n t r e g a d o o b j e t o d e r e g i s t r o d e p r e ç o s .

5470

LEITEIRA DE ALUMINIO COM ALÇA LONGA RESISTENTE 1,5 LT

UNIDADE

PICOLLI

1,00

40,00

40,00

9219

LEITEIRA DE ALUMINIO GROSSO COM ALCA LONGA 2 LT.

UNIDADE

PICOLLI

6,00

51,00

306,00

8468

6.2.4.R eceber os pagamentos respectivos; 6.2.5.Não subcontratar, subempreitar, ceder ou transferir, total ou parcialmente o objeto do presente instrumento. ( E x c e t o o t r a n s p o r t e d o m a t e r i a l ) .

CLÁUSULA SÉTIMA - DO PREÇO E REVISÃO

65,00

LEITEIRA DE ALUMINIO GROSSO COM ALCA LONGA 3 LT.

UNIDADE

PICOLLO

3,00

56,00

5475

LIXEIRA BRANCA C/ PEDAL 70 LT

UNIDADE

LAR PLAST

2,00

162,00

324,00

5474

LIXEIRA BRANCA COM PEDAL 30 LT

UNIDADE

LAR PLAST

21,00

47,50

997,50

5476

MANGUEIRA P/ BOTIJÃO C/ REGISTRO

UNIDADE

IMAR

6,00

56,00

168,00

336,00

7.1. Os preços registrados serão fixos e irreajustáveis durante a vigência da Ata de Registro de Preços

11138

PANELA DE ALUMINIO BATIDO CAPACIDADE DE 2 LITROS, COM TAMPA DE ALUMINIO BATIDO

UNIDADE

BORGES

3,00

67,00

201,00

7.2. A revisão dos preços poderá ocorrer quando da incidência das situações previstas na alínea “d” do inciso II e d o § 5 . º d o a r t . 6 5 d a L e i n . 8 . 6 6 6 / 9 3 e a l t e r a ç õ e s .

11139

PANELA DE ALUMINIO BATIDO CAPACIDADE DE 5 LITROS, COM TAMPA DE ALUMINIO BATIDO

UNIDADE

BORGES

2,00

112,00

224,00

11136

PANELA DE ALUMINIO BATIDO NUMERO 30 COM TAMPA DE ALUMINIO BATIDO

UNIDADE

BORGES

5,00

116,50

582,50

11137

PANELA DE ALUMINIO BATIDO NUMERO 50 COM TAMPA DE ALUMINIO BATIDO

UNIDADE

BORGES

2,00

570,00

1.140,00

11131

PANELA DE ALUMINIO BATIDO, CAPACIDADE 10KG COM TAMPA EM ALUMINIO BATIDO

UNIDADE

BORGES

1,00

435,00

435,00

8474

PANELA DE PRESSAO 4,5 LT DE ALUMINIO POLIDO

UNIDADE

EIRILAR

1,00

93,50

93,50

8475

PANELA DE PRESSAO 7LT

UNIDADE

EIRILAR

2,00

110,00

220,00

CLÁUSULA OITAVA– DO PAGAMENTO 8.1. O pagamento, decorrente do fornecimento do objeto desta licitação, será efetuado mediante crédito em conta corre nte ou na te soura ria de sta Pre fe itura , e m a té 30 (trinta) dias, contados da data de apresentação da respectiva documentação fiscal, devidamente atestada pelo setor competente, conforme dispõe o art. 40, inciso X I V , a l í ne a “ a ”, c o m b i na d o c o m o a r t . 7 3 , i nci s o I I , a l í ne a “b”, da Le i n° 8.666/ 93 e a l t e rações. 8.2. Os pagamentos somente serão efetuados após a comprovação, pela(s) fornecedora(s), de que se encontra regular com suas obrigações para com o sistema de seguridade social, mediante a apresentação das Certidões N e g a t i v a s d e D é b i t o c o m o I N S S , F G T S e T r a b a l h i s t a . 8.3. Ocorrendo erro no documento da cobrança, este será devolvido e o pagamento será sustado para que a fornecedora tome as medidas necessárias, passando o prazo para o pagamento a ser contado a partir da data da r e a p r e s e n t a ç ã o d o m e s m o . 8.4. Caso se constate erro ou irregularidade na nota fiscal/fatura, a Administração, poderá devolvê-la, para as d e v i d a s c o r r e ç õ e s .

8.5. Na hipóte se de de vol uçã o, a nota fisca l / fa tura se rá conside ra da como não apresentada, para fins de a t e n d i m e n t o d a s c o n d i ç õ e s c o n t r a t u a i s . 8.6. Na pendência de liquidação da obrigação financeira em virtude de penalidade ou inadimplência contratual o valor será descontado da fatura ou créditos existentes em favor da fornecedora. 8.7. O Município de Douradina/MS não pagará, sem que tenha autorização prévia e formal nenhum compromisso que lhe venha a ser cobrado diretamente por terceiros, sejam ou não instituições financeiras. 8.8. Os eventuais encargos financeiros, processuais e outros, decorrentes da inobservância, pela Fornecedora de p r a z o d e p a g a m e n t o , s e r ã o d e s u a e x c l u s i v a r e s p o n s a b i l i d a d e . CLÁUSULA NONA - DAS SANÇÕES ADMINISTRATIVAS 9.1. Pelo descumprimento da obrigação assumida, caracterizado pela recusa da fornecedora em assinar a Ata de Registro ou contrato, aceitar ou retirar a nota de empenho ou documento equivalente fora do prazo estabelecido, ressalvados os casos previstos em lei, devidamente informados e aceitos, ficará a fornecedora, sujeito às seguintes a j u í z o d o ó r g ã o d o m u n i c í p i o n o q u e l h e c o u b e r : p e n a l i d a d e s 8.2. Os pagamentos somente serão efetuados após a comprovação, pela(s) fornecedora(s), de que se encontra regular com suas obrigações para com o sistema de seguridade social, mediante a apresentação das Certidões N e g a t i v a s d e D é b i t o c o m o I N S S , F G T S e T r a b a l h i s t a .

8489 11153 9227

UNIDADE

RISCHIOTT

1,00

13,00

13,00

UNIDADE

NADIR

4,00

23,00

92,00

PRATO DE VIDRO FUNDO 19,6 X 3,7 CM

132,00

5,50

726,00

UNIDADE

NADIR

PRATO PLASTICO ESCOLAR

UNIDADE

CG

5487

RALADOR DE LEGUMES

UNIDADE

RISCHIOTT

1,00

20,00

20,00

8495

RALADOR DE LEGUMES EM INOX GRANDE 4 FACES.

UNIDADE

TRAMONTI

5,00

31,00

155,00

5506

SUPORTE COMPACTO PARA PAPEL TOALHA

UNIDADE

JSN

15,00

40,00

600,00

5486

11145

9.2. As sanções previstas nos incisos anteriores poderão ser aplicadas cumulativamente

UNIDADE

BRILOX

4,00

25,00

100,00

TABUA DE CARNE POLITILENO 40 X 60

UNIDADE

RISCHIOTT

8,00

133,00

1.064,00

TAMBOR PLASTICO 100 LT

UNIDADE

LAR PAST

4,00

75,00

300,00

9232

TRAVESSA DE VIDRO RETANGULAR 3,1 LITROS

UNIDADE

NADIR

3,00

38,50

115,50

9235

VASILHA DE PLASTICO RESISTENTE CAPACIDADE DE 1 KG VERTICAL

UNIDADE

RISCHIOTT

2,00

16,00

9234

VASILHA DE PLASTICO RESISTENTE CAPACIDADE PARA 2 KG VERTICAL.

UNIDADE

RISCHIOTT

3,00

18,00

54,00

8493

VASILHA DE PLASTICO RESISTENTE COM TAMPA 3 LT REDONDA

UNIDADE

RISCHIOTT

5,00

22,50

112,50

VASILHA DE PLASTICO RESISTENTE COM TAMPA 5,5 LT REDONDA

9238

VASILHA DE PLASTICO RESISTENTE REDONDA COMTAMPA 2 LT.

UNIDADE

RISCHIOTT

10,00

20,00

200,00

9239

VASILHA DE PLASTICO RESISTENTE REDONDA COMTAMPA 3 LT.

UNIDADE

RISCHIOTT

10,00

23,00

230,00

9236

VASILHA DE PLASTICO RESISTENTE RETANGULAR COM TRAVA CAPACIDADE DE 11 LITROS.

UNIDADE

RISCHIOTT

1,00

30,00

30,00

9242

VASILHA PLASTICA RETANGULAR RESISTENTE COM TAMPA 5 LT.

UNIDADE

RISCHIOTT

1,00

15,00

UNIDADE

RISCHIOTT

3,00

32,00

8494

TOTAL DO VENCEDOR

26,00

78,00

15,00

19.120,62

CLÁUSULA DÉCIMA TERCEIRA - DA PUBLICIDADE 13.1. O extrato da presente Ata de Registro de Preço será publicado na Imprensa Oficia

II - Cancelamento do preço registrado;

CLÁUSULA DÉCIMA QUARTA - DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

9.2. As sanções previstas nos incisos anteriores poderão ser aplicadas cumulativamente

90,00

SUPORTE PARA BOTIJAO DE GAS MATERIAL DE PLASTICO

I - Multa moratória de 1% (um por cento), por dia útil, sobre o valor da prestação em atraso até o quinto di

III - Suspensão temporária de participação em licitação e impedimento de contratar com a administração por p r a z o d e a t é 0 5 ( c i n c o ) a n o s .

3,00

5490

III - Suspensão temporária de participação em licitação e impedimento de contratar com a administração por p r a z o d e a t é 0 5 ( c i n c o ) a n o s .

9.3. Por atraso injustificado na execução do contrato:

30,00

8481

I - Multa de 10% (dez por cento) sobre o valor constante da nota de empenho e/ou contrato II - Cancelamento do preço registrado;

PENEIRA PLASTICA COM CABO 19 CM DE DIAMETRO POTE DE VIDRO LISO COM TAMPA CAPACIDADE DE 3 LITROS

14.1. Os casos omissos aplicar-se-ão as demais disposições constantes da Lei n.º10.520, de 17 de julho de 2002, do Decreto Municipal nº 05/2018, da Lei 8.666, de 21 de junho de 1993, e demais normas aplicáveis a espécie.

9.3. Por atraso injustificado na execução do contrato:

CLÁUSULA DÉCIMA QUINTA– DO FORO

I - Multa moratória de 1% (um por cento), por dia útil, sobre o valor da prestação em atraso até o quinto di

15.1. Fica eleito o foro da cidade de Douradina, Estado de Mato Grosso do Sul, renunciando, de qualquer outro, por mais privilegiado que seja, para processar as questões resultantes desta licitação e que não possam ser d i r i m i d a s a d m i n i s t r a t i v a m e n t e .

II - Rescisão unilateral do contrato após o quinto dia de atraso III – Cancelamento do empenho IV - Cancelamento do preço registrado.

Douradina - MS,

9.4. Por inexecução total ou execução irregular do contrato de fornecimento I - Advertência, por escrito, nas faltas leves; II - Multa de 10% (dez por cento) sobre o valor correspondente à parte não cumprida ou da totalidade d o f o r n e c i m e n t o o u s e r v i ç o n ã o e x e c u t a d o p e l a f o r n e c e d o r a ;

JEAN SERGIO CLAVISSO FOGACA Prefeito Municipal

III - Suspensão temporária de participação em licitaçã o e impedimento de contratar com a a d m i n i s t r a ç ã o p o r p r a z o d e a t é 0 5 ( c i n c o ) a n o s ; IV - Declaração de inidoneidade para licitar ou contratar com a Administração Pública, enquanto perdurarem os motivos determinantes da punição ou até que seja promovida a reabilitação perante a p r ó p r i a a u t o r i d a d e q u e a p l i c o u a p e n a l i d a d e .

COMERCIAL GALIPHE-EIRELI-ME 23.475.963/0001-47

quarta-feira, 16 de maio de 2018


ATOS OFICIAIS

7

O PROGRESSO

Dourados, terça-feira 22.5.2018

RELAÇÃO DE ITENS POR FORNECEDOR

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE DOURADINA/MS CNPJ: 15.479.751/0001-00

Lote: 1 - UNICO

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE DOURADINA/MS

Lote: 1 - UNICO

1502 EFICAZ LOGISTICA COM DE PROD DE LIMP E DESCARTAVEI Código

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 22/2018 PREGÃO PRESENCIAL N°:

33 / 2018

PROCESSO LICITATÓRIO N°: TIPO DE JULGAMENTO:

UNIDADE FORONI

28,00

10/05/2018

2976

AGENDA TELEFONICA GRANDE

UNIDADE FORONI

4,00

40,00

160,00

2978

APAGADOR COM PORTA GIZ DE MADEIRA

UNIDADE SOUZA

30,00

6,00

180,00

2980

Aos dezesseis dias do mês demaio de dois mil e dezoito , na sede da prefeitura do Município de Douradina - MS, Rua Domingos da Silva, n° 1250, Centro, na cidade de Douradina - MS., reuniram para assinatura da presente ata de registro de preços, de um lado como usuário da ata de registro de preços o MUNICÍPIO DE DOURADINA - Estado de Mato Grosso do Sul, com sede na Rua Domingos da Silva, 1250, Centro, em Douradina. MS., inscrito no CNPJ sob n.º 15.479.751/0001-00, e do outro lado como detentora (s) da ata de registro de preços a ( s ) e m p r e s a ( s ) : 907

COMERCIAL GALIPHE-EIRELI-ME

23.475.963/0001-47

750

LINDALVA MARTINS DOS SANTOS & CIA LTDA - ME

05.496.063/0001-02

Nos termos da Lei Federal n. 10.520/2002, Lei complementar n. 123/2006 e alterações posteriores, Decreto Municipal nº 05/2018, e, subsidiariamente, pela Lei nº 8.666/93 e alterações posteriores todos representados conforme documento de credenciamento ou procuração inserta nos autos, resolvem registrar os preços, conforme decisão exarada no processo licitatório n° 53/2018 _________, Pregão Presencial n._________devidamente 33 / 2018 H O M O L O G A D A , c o n s o a n t e a s s e g u i n t e s c l á u s u l a s e c o n d i ç õ e s : CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO 1.1. O presente termo tem por objetivo e finalidade a:

SELECAO DE PROPOSTA MAIS VANTAJOSA PARA A ADMINISTRACAO PUBLICAOBJETIVANDO A AQUISICAO DE MATERIAL DE EXPEDIENTE, TAIS COMO : ENVELOPES, PASTAS ENTRE OUTROS EM ATENDIMENTO AS SECRETARIAS MUNICIPAIS DO MUNICIPIO DE DOURADINA - MS, EM CONFORMIDADE ESPECIFICACOES CONTIDAS NA PROPOSTA DE PRECOS ANEXO I E NO Em atendimento as secretarias solicitantes do município de Douradina/MS, especificados no Anexo I e Termo de Referência Anexo II, em conformidade com as propostas vencedoras da licitação, visando à constituição do Sistema de Registro de Preços, firmando compromisso de fornecimento dos objetos às Secretarias, nas condições definidas no ato convocatório, seus anexos, propostas de preços e ata do Pregão Presencial nª. 02/2018-SRP, que integram este instrumento independente de transcrição, pelo prazo de validade do registro .

Decrição

Unidade

34,00

952,00

APONTADOR DE METAL

UNIDADE LEO LEO

300,00

1,95

585,00

APONTADOR SIMPLES DE 1ª QUALIDADE

UNIDADE LEO LEO

800,00

1,85

1.480,00

4882

ASPIRAL PLASTICO PARA 20 FOLHAS

UNIDADE MARES

100,00

0,50

50,00

4883

ASPIRAL PLASTICO PARA 50 FOLHAS

UNIDADE MARES

100,00

1,30

130,00

7300

BALAO CANUDO PARA MODELAGEM-TAMANHO 260 SR CORES VARIADAS-PCT C/ 50

PACOTE

BALLONTE

25,00

15,00

375,00

7299

BALAO CORACAO Nº 11-PACOTE COM 20 UNIDADES

PACOTE

BALLONTE

20,00

27,50

550,00

BALAO DE AR COLORIDO Nº 8- PACOTE COM 50 UNIDADES

PACOTE

BALLONTE

170,00

13,70

2.329,00

665

BARBANTE CRU 8/4 184 MT.

UNIDADE PIRATININ

60,00

14,00

840,00

4887

BLOCO DE RECADO ALTO ADESIVO 38X50MM C/4 BLOCOS 100 FOLHAS

UNIDADE JOCAR

19,00

11,00

209,00

4888

BLOCO DE RECADO ALTO ADESIVO 76X102MM C/4 UNIDADE JOCAR BLOCOS 100 FOLHAS

77,00

9,00

693,00

8774

CADERNO BROCHURA CAPA DURA OFICIO 96 FOLHAS

UNIDADE FORONI

800,00

8,50

6.800,00

2989

CADERNO BROCHURAO COMUM 60 FOLHAS

UNIDADE FORONI

1.000,00

3,55

3.550,00

10553 CADERNO DE DESENHO GRANDE ESPIRAL SEM SEDA CAPA DURA 48 FOLHAS.

PREGÃO PRESENCIAL N°:

UNIDADE FORONI

505,00

8,50

4.292,50

676

CADERNO ESPIRAL CAPA DURA 1X1 96 FOLHAS

UNIDADE FORONI

230,00

7,85

1.805,50

2995

CAIXA ARQUIVO MORTO PAPELAO

UNIDADE SAO CARL

195,00

3,70

721,50

4889

CALCULADORA DE MESA C/12 DIGITOS GRANDE

UNIDADE KENKO

33,00

35,00

1.155,00

8779

CANETA CORRETIVA 7 ML A BASE DE AGUA

UNIDADE GRAMPLIN

40,00

13,00

520,00

2998

CANETA ESFEROGRAFICA BPS GRIP M PONTA DE ACO INOX 0.7 E 1.0

UNIDADE PILOT

50,00

8,30

415,00

TIPO DE JULGAMENTO:

11/05/2018

DATA DA SESSÃO:

Aos dezesseis dias do mês demaio de dois mil e dezoito , na sede da prefeitura do Município de Douradina - MS, Rua Domingos da Silva, n° 1250, Centro, na cidade de Douradina - MS., reuniram para assinatura da presente ata de registro de preços, de um lado como usuário da ata de registro de preços o MUNICÍPIO DE DOURADINA - Estado de Mato Grosso do Sul, com sede na Rua Domingos da Silva, 1250, Centro, em Douradina. MS., inscrito no CNPJ sob n.º 15.479.751/0001-00, e do outro lado como detentora (s) da ata de registro de preços a ( s ) e m p r e s a ( s ) : Nos termos da Lei Federal n. 10.520/2002, Lei complementar n. 123/2006 e alterações posteriores, Decreto Municipal nº 05/2018, e, subsidiariamente, pela Lei nº 8.666/93 e alterações posteriores todos representados conforme documento de credenciamento ou procuração inserta nos autos, resolvem registrar os preços, conforme decisão exarada no processo licitatório n° 55/2018 _________, Pregão Presencial n._________devidamente 35 / 2018 H O M O L O G A D A , c o n s o a n t e a s s e g u i n t e s c l á u s u l a s e c o n d i ç õ e s : CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO

Em atendimento as secretarias solicitantes do município de Douradina/MS, especificados no Anexo I e Termo de Referência Anexo II, em conformidade com as propostas vencedoras da licitação, visando à constituição do Sistema de Registro de Preços, firmando compromisso de fornecimento dos objetos às Secretarias, nas condições definidas no ato convocatório, seus anexos, propostas de preços e ata do Pregão Presencial nª. 02/2018-SRP, que integram este instrumento independente de transcrição, pelo prazo de validade do registro .

UNIDADE

AUDAX

736,00

4,10

3.017,60

ALCOOL ETILICO HIDRATADO EM GEL,LIMPIDO,TRANSPARENTE NÃO AROMATIZADO E ISENTO DE RESIDUOS FRASCOS DE 500 ML.

UNIDADE

ITAJA

400,00

3,90

1.560,00

85

AMACIANTE DE ROUPAS 2LT. COMPOSTO DE CLORETO DE DIALQUIL,AMÔNIO, COADJUVANTE, EMULSAO DE SILICONE,DILUENTE, CONSERVANTES, FRAGANCIA, PIGMENTO E AGUA.

UNIDADE

START

200,00

4,05

810,00

92

BALDE PLASTICO TIPO PEDREIRO

UNIDADE

ARQPLAST

54,00

6,00

324,00

90

BALDE PLASTICO, RESISTENTE, COM ALCA DE METAL, COM PROTETOR CAPACIDADE DE 20 LITROS,

UNIDADE

ARQPLAST

72,00

6,00

432,00

10454 CERA LIQUIDA 750ML, AUTO BRILHO, INCOLOR, PARA PISO FRIO, DISPENSANDO O USO DE ENCERADEIRA EMBALAGEM COM 750ML.

UNIDADE

START

100,00

2,70

270,00

11124 ALCOOL ETILICO HIDRATADO, APLICACAO LIMPEZA EM GERAL, TEOR ALCOOLICO 46° INPM, FRASCO DE 1000 ML.

101

COPO PLASTICO DESCARTAVEL, DE 180ML, FABRICADO EM POLIESTIRENO, DE OTIMA QUALIDADE, MATERIAL ATOXICO, 100% RECICLAVEL, CERTIFICADO PELA ABNT - NBR 14.865/2002, PACOTES COM 100 UNIDADES

PACOTE

TOTALPLA

3.400,00

2,45

8.330,00

108

DETERGENTE LIQUIDO CONCENTRADO, BIODEGRADAVEL, NEUTRO COMPOSTO DE TENSOATIVOS ANIONICOS, COADJUVANTES, PRESERVANTES COMPONENTE ATIVO LINEAR ALQUIBENZENO SULFONATO DE SODIO. APLICACAO: REMOCAO DE GORDURAS DE LOUCAS, FRASCO 500 ML.

UNIDADE

START

2.000,00

1,04

2.080,00

114

ESPONJA DE ACO PACOTES COM 08 UNIDADES DE 60GR. DE BOA QUALIDADE

PACOTE

Q LUSTRO

560,00

0,85

476,00

125

GUARDANAPO DE PAPEL BRANCO, TAMANHO MINIMO 24X22CM, PACOTE CONTENDO 50 UN.

PACOTE

PEGG

100,00

1,10

110,00

127

INSETICIDA AEROSOL, INODORO, A BASE DE AGUA, PARA MOSCAS, MOSQUITOS E BARATAS, FRASCO 300ML.

UNIDADE

DOMLINE

80,00

8,75

700,00

CANETA ESFEROGRAFICA CRISTAL PONTA MEDIA C/50

91,00

63,00

5.733,00

LIMPA VIDROS-FRASCO 500 ML

UNIDADE

AUDAX

20,00

3,00

CLÁUSULA SEGUNDA- DA VIGÊNCIA DA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS

5019

START

250,00

2,30

575,00

120,00

10,40

1.248,00

LIMPADOR DE USO GERAL COM PERFUME FRASCO COM 500 ML

UNIDADE

UNIDADE MARIPEL

131

LUSTRA MOVEIS 200 ML, COM SILICONE CERAS NATURAIS E SOLVENTE, AROMA LAVANDA, APLICACAO MOVEIS E SUPERFICIES.

UNIDADE

AUDAX

60,00

3,00

180,00

10452 LUVAS MULTIUSO CONFECCIONADA LATEX NATURAL, REVESTIDA INTERNAMENTE COM FLOCOS DE ALGODAO. FRISOS ANTIDERRAPANTES COR AMARELA. TAMANHO GRANDE

PAR

DANNY

195,00

2,00

390,00

10453 LUVAS MULTIUSO CONFECCIONADA LATEX NATURAL, REVESTIDA INTERNAMENTE COM FLOCOS DE ALGODAO. FRISOS ANTIDERRAPANTES COR AMARELA. TAMANHO MEDIO

PAR

DANNY

330,00

2,00

660,00

10462 LUVAS MULTIUSO CONFECCIONADA LATEX NATURAL, REVESTIDA INTERNAMENTE COM FLOCOS DE ALGODAO. FRISOS ANTIDERRAPANTES COR AMARELA. TAMANHO PEQUENO

PAR

DANNY

75,00

3,20

240,00

FAMILIAR

517,00

23,50

12.149,50

CAIXA

ABC

5017

4891

CANETA P/ RETRO PROJETOR TINTA PERMANENTE 1.0MM

UNIDADE MARIPEL

80,00

5,80

464,00

686

CANETA PARA RETRO PROJETOR TINTA PERMANENTE 2MM

UNIDADE MARIPEL

75,00

4,30

322,50

CLÁUSULA TERCEIRA - DOS USUÁRIOS DA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS

CLÁUSULA TERCEIRA - DOS USUÁRIOS DA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS

4904

CAPA PARA ENCADERNACAO A4 FRENTE E VERSO

ACP

550,00

2,70

1.485,00

3.1. A Ata de Registro de Preços será utilizada pelas Secretarias Municipais do Município de Douradina/MS.

3003

CARTOLINA 500X660MM

UNIDADE VMP

310,00

0,95

294,50

3.1.1. Juntamente com a ordem de compra, a Secretaria deverá encaminhar de forma detalhada em qual local será aplicado o material. 3.2. Caberá à(s) usuária(s) da Ata de Registro de Preços deste Município a responsabilidade, após o registro de preços, pelo controle do cumprimento de todas as obrigações relativas ao fornecimento.

683

CLIPS GALVANIZADOS 500 GRAMAS. TAMANHOS VARIADOS

CAIXA

CHAPARAU

77,00

11,80

908,60

696

COLA DE ISOPOR 40 GR. CAIXA COM 12 UNIDADES

CAIXA

PIRATININ

30,00

49,70

1.491,00

4902

COMPASSO COM BRAÇOS ARTICULAVEIS P/ PONTA DE METAL E GRAFITE

CAIXA

ADECK

100,00

6,85

685,00

3.3. Caberá ainda informar ao Órgão Gerenciador do SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS, do não comparecimento da fornecedora para a retirada da nota de empenho ou instrumento equivalente, conforme o caso, visando à convocação dos remanescentes e aplicação das penalidades cabíveis ao fornecedor faltoso.

3027

3.4. Poderá utilizar-se da Ata de Registro de Preços qualquer órgão ou entidade de outros municípios que não tenha participado do certame, mediante prévia consulta ao Órgão Gerenciador do SISTEMA DE REGISTRO DE P R E Ç O S d e s t e M u n i c í p i o .

PAR

CORRETIVO LIQUIDO 18 ML A BASE DE AGUA

UNIDADE FRAMA

46,00

3,15

144,90

3028

CORRETOR TIPO FITA

UNIDADE JOCAR

45,00

9,00

405,00

702

DUREX COLORIDO

UNIDADE EMBALAND

100,00

1,90

190,00

4948

ELASTICO AMARELO Nº18 C/100 GRAMAS

PACOTE

26,00

5,60

145,60

3034

ENVELOPE CARTA

UNIDADE FORONI

100,00

0,15

15,00

200,00

0,25

REDBOR

ENVELOPE OFICIO BRANCO

UNIDADE FORONI

3039

ENVELOPE SACO AMARELO 18X25CM

UNIDADE FORONI

350,00

0,35

122,50

3036

ENVELOPE SACO AMARELO 24X34CM

UNIDADE FORONI

630,00

0,45

283,50

4.1. A Ata de Registro de Preços será utilizada para fornecimento do produto e/ou serviços do respectivo objeto pelas Usuárias da Ata de Registro de Preços do Município de Douradina – MS;

3037

ENVELOPE SACO AMARELO 26X36CM

UNIDADE FORONI

350,00

0,55

4911

ENVELOPE SACO AMARELO 31X41CM

UNIDADE FORONI

20,00

1,00

20,00

4.1.1. A licitante obriga-se a fornecer os materiais e/ou serviços ofertados a que se refere este pregão, novos e de primeiro uso, em conformidade com as especificações descritas na Proposta de Preços (Anexo I) e Termo de Referência (Anexo II), sendo de sua inteira responsabilidade a substituição, caso não esteja em conformidade com a s r e f e r i d a s e s p e c i f i c a ç õ e s ;

4913

ESQUADRO PLASTICO 21 X 45°

UNIDADE LEO LEO

100,00

2,00

200,00

4912

ESQUADRO PLASTICO 21 X 60°

UNIDADE LEO LEO

100,00

2,45

245,00

4.2. Cada fornecimento deverá ser efetuado mediante solicitação por escrito, formalizada pela Prefeitura Municipal de Douradina, dela devendo constar: a data, o valor unitário, a quantidade pretendida, local de entrega e o carimbo e a assinatura do responsável, sendo efetuado diretamente a empresa contratada, devidamente autorizado pela autoridade competente, contendo o número de referência da Ata; 4.3. As detentoras classificadas ficarão obrigadas a atender as autorizações efetuadas dentro do prazo de validade d o r e g i s t r o ;

3035

50,00

192,50

4914

ESTILETE LAMINA ESTREITA

UNIDADE LEO LEO

50,00

2,00

4915

ESTILETE LAMINA LARGA

UNIDADE LEO LEO

50,00

3,00

150,00

4919

EXTRATOR DE GRAMPOS PIRANHA

UNIDADE JOCAR

36,00

5,90

212,40

100,00

3.1. A Ata de Registro de Preços será utilizada pelas Secretarias Municipais do Município de Douradina/MS. 3.1.1. Juntamente com a ordem de compra, a Secretaria deverá encaminhar de forma detalhada em qual local será aplicado o material. 3.2. Caberá à(s) usuária(s) da Ata de Registro de Preços deste Município a responsabilidade, após o registro de preços, pelo controle do cumprimento de todas as obrigações relativas ao fornecimento. 3.3. Caberá ainda informar ao Órgão Gerenciador do SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS, do não comparecimento da fornecedora para a retirada da nota de empenho ou instrumento equivalente, conforme o caso, visando à convocação dos remanescentes e aplicação das penalidades cabíveis ao fornecedor faltoso. 3.4. Poderá utilizar-se da Ata de Registro de Preços qualquer órgão ou entidade de outros municípios que não tenha participado do certame, mediante prévia consulta ao Órgão Gerenciador do SISTEMA DE REGISTRO DE P R E Ç O S d e s t e M u n i c í p i o .

4.1. A Ata de Registro de Preços será utilizada para fornecimento do produto e/ou serviços do respectivo objeto pelas Usuárias da Ata de Registro de Preços do Município de Douradina – MS; 4.1.1. A licitante obriga-se a fornecer os materiais e/ou serviços ofertados a que se refere este pregão, novos e de primeiro uso, em conformidade com as especificações descritas na Proposta de Preços (Anexo I) e Termo de Referência (Anexo II), sendo de sua inteira responsabilidade a substituição, caso não esteja em conformidade com a s r e f e r i d a s e s p e c i f i c a ç õ e s ; 4.2. Cada fornecimento deverá ser efetuado mediante solicitação por escrito, formalizada pela Prefeitura Municipal de Douradina, dela devendo constar: a data, o valor unitário, a quantidade pretendida, local de entrega e o carimbo e a assinatura do responsável, sendo efetuado diretamente a empresa contratada, devidamente autorizado pela autoridade competente, contendo o número de referência da Ata;

728

FITA DUPLA FACE 12X30

UNIDADE EMBALAND

260,00

7,25

1.885,00

FITA DUPLA FACE 19X30

UNIDADE EMBALAND

265,00

9,00

2.385,00

4923

FITILHO 5MM X 50 M

UNIDADE EMBALAND

100,00

3,10

310,00

3049

GIZ DE CERA CURTO C/ 15

CAIXA

PIRATININ

120,00

4,50

540,00

4925

GIZ ESCOLAR ANTIALERGICO BRANCO COM 64 UNIDADES

CAIXA

DELTA

60,00

4,45

267,00

4.5. O frete e a descarga ficarão a cargo do fornecedor, devendo ser providenciada a mão de obra necessária.

4926

GIZ ESCOLAR ANTIALERGICO COLORIDO COM 64 UNIDADES

CAIXA

DELTA

60,00

5,80

348,00

4.6. O servidor responsável pelo recebimento poderá solicitar a substituição do produto por outro, em caso de defeito, inadequação ou falsidade, no prazo máximo de 5 (cinco) dias úteis.

UNIDADE HONEY

60,00

1,15

69,00

10069 GRAMPEADOR TOC FACIL TIPO ALICATE PARA 50 FOLHAS, 75 GRAMAS/ M2

UNIDADE JOCAR

10,00

69,00

690,00

4.7. Relativamente ao disposto no presente tópico aplicam-se, subsidiariamente, no que couber, as disposições da L e i n ° 8 . 0 7 8 d e 1 1 / 0 9 / 9 0 – C ó d i g o d e D e f e s a d o C o n s u m i d o r .

10068 GRAMPEADOR TOQUE FACIL TIPO ALICATE PARA 20 FOLHAS 75 G/M2 GA 204

UNIDADE JOCAR

30,00

39,00

1.170,00

4.8. O prazo para entrega do produto será de 2 (duas) horas a contar do recebimento da Ordem de Compra e m i t i d a p e l o S e t o r d e C o m p r a s .

4952

LAPIS BORRACHA

UNIDADE FABER

3060

LAPIS DE COR GRANDE RESISTENTE C/12 COM SELO DE APROVACAO INMETRO

7298

GLITER EM PO - 3GR

3061

CAIXA

LEO LEO LE

LAPIS PRETO RESISTENTE E ESCRITA MACIA C/144 COM SELO DE APROVACAO DO INMETRO

4.3. As detentoras classificadas ficarão obrigadas a atender as autorizações efetuadas dentro do prazo de validade d o r e g i s t r o ; 4.4. O produto será entregue conforme solicitação do setor responsável, nos locais constantes da Ordem de Compra

PAPEL HIGIENICO, COR BRANCA, NAO RECICLADO, FOLHA SIMPLES, PICOTADO, NEUTRO, ROLOS COM 30 M DE COMPRIMENTO E 10 CM DE LARGURA, PACOTE COM 4 ROLOS, FARDO COM 16 PACOTES.

153

RODO DE 100CM DE MADEIRA LEVE ESTREITO COM CABO DE L,5MT PLASTIFICADO COM REFORCO E COM 2 BORRACHAS.

UNIDADE

DSR

6,00

18,90

113,40

10056 RODO DE 60CM DE PLASTICO LEVE ESTREITO COM CABO DE 1,5MT PLASTIFICADO COM REFORCO E COM 2 BORRACHAS.

UNIDADE

DSR

82,00

6,80

557,60

350,00

2,85

997,50

2,70

4.036,50

168

SACO ALVEJADO PARA LIMPEZA 40CM X 70CM 100% ALGODÃO

UNIDADE

UNIAO

162

SACO PLASTICO PARA LIXO, NAO RECICLADO, PRETO CAPACIDADE 50 LTS PACOTES COM10 SACOS. MICRA 10

PACOTE

PORTOPLA 1.495,00

160

SACO PLASTICO PARA LIXO, NAO RECICLADO, PRETO CAPACIDADE 15 LTS PACOTES COM 20.MICRA 10

PACOTE

PORTOPLA

600,00

2,80

1.680,00

164

SACO PLASTICO PARA LIXO, NAO RECICLADO, PRETO CAPACIDADE 200LTS PACOTES COM 10 SACOS. MICRA10

PACOTE

PORTOPLA

180,00

5,90

1.062,00

8559

TOALHAS INTER FOLHAS DE COR BRANCA 23X20 CM 2000

UNIDADE

LARAPEL

60,00

25,00

1.500,00

177

TOUCA SANFONADA BRANCA DESCARTAVEL GRAMATURA 20- CAIXA COM 100 UNIDADE

TALGE

20,00

7,80

CAIXA

TOTAL DO VENCEDOR

4.7. Relativamente ao disposto no presente tópico aplicam-se, subsidiariamente, no que couber, as disposições da L e i n ° 8 . 0 7 8 d e 1 1 / 0 9 / 9 0 – C ó d i g o d e D e f e s a d o C o n s u m i d o r . 4.8. O prazo para entrega do produto será de 2 (duas) horas a contar do recebimento da Ordem de Compra e m i t i d a p e l o S e t o r d e C o m p r a s .

FARDO

742 IRMAOS SARRUF LTDA Código

05.901.906/0001-09

Decrição

Unidade

Marca

Qtde

49,50

95

BICO DE MAMADEIRA DE SILICONE

UNIDADE

PEPETA

70,00

4,90

9,90

8.118,00

CLÁUSULA QUINTA– DA CONTRATAÇÃO

99

CESTO TELADO DE LIXO, RESISTENTE 10LTS.

UNIDADE

ARQUIPLA

60,00

3,20

192,00

105

CHINELO DE BORRACHA DE BOA QUALIDADE TAMANHOS VARIADOS

PAR

HAVAIANA

40,00

14,90

596,00

5.002,00

5.1. As obrigações decorrentes da execução constantes do Registro de Preços poderão ser firmadas com o Município de Douradina/MS, através de contrato, observada as condições estabelecidas neste edital e no que d i s p õ e o a r t . 6 2 d a L e i n ° 8 . 6 6 6 / 9 3 .

10451 COADOR DE PANO FLANELA COM CABO DE MADEIRA TAMANHO GRANDE

UNIDADE

LOCATELLI

20,00

5,75

115,00

10496 COADOR DE PANO FLANELA COM CABO DE MADEIRA TAMANHO MEDIO

UNIDADE

LOCATELLI

70,00

4,45

311,50

ADRIANO

36,00

4,10

147,60

61,00

82,00

5.2. O fornecedor será obrigado a atender todos os pedidos efetuados pelos órgãos e entidades participantes do SRP durante a vigência do contrato, mesmo que a entrega do objeto esteja prevista para data posterior à do v e n c i m e n t o d a A t a . 5.3. Caso a(s) fornecedora(s) classificada(s) em primeiro lugar não receber ou não retirar a nota de empenho ou instrumento equivalente, no prazo de 03 (três) dias úteis, a contar da notificação por meio hábil (e-mail), a Administração convocará a segunda melhor classificada (Cadastro de Reserva) para efetuar o fornecimento, e assim sucessivamente quanto às demais classificadas, aplicadas aos faltosos as penalidades cabíveis. 5.4. A segunda fornecedora classificada (Cadastro de Reserva) só poderá fornecer à Administração, quanto estiver esgotada a capacidade de fornecimento da primeira, e assim sucessivamente, de acordo com o consumo anual previsto para cada item do Anexo I, ou quando a primeira classificada tiver o seu registro junto a Ata cancelado.

5.4. A segunda fornecedora classificada (Cadastro de Reserva) só poderá fornecer à Administração, quanto estiver esgotada a capacidade de fornecimento da primeira, e assim sucessivamente, de acordo com o consumo anual previsto para cada item do Anexo I, ou quando a primeira classificada tiver o seu registro junto a Ata cancelado.

111

5.6. Relativamente ao disposto no presente tópico, aplicam-se, subsidiariamente, no que couber, as disposições da L e i n ° 8 . 0 7 8 d e 1 1 / 0 9 / 9 0 – C ó d i g o d e D e f e s a d o C o n s u m i d o r .

5.6. Relativamente ao disposto no presente tópico, aplicam-se, subsidiariamente, no que couber, as disposições da L e i n ° 8 . 0 7 8 d e 1 1 / 0 9 / 9 0 – C ó d i g o d e D e f e s a d o C o n s u m i d o r .

CLÁUSULA SEXTA– DOS DIREITOS E OBRIGAÇÕES DAS PARTES 6.1. Compete aos Órgãos ou Entidades Usuárias:

CLÁUSULA SEXTA– DOS DIREITOS E OBRIGAÇÕES DAS PARTES 6.1. Compete aos Órgãos ou Entidades Usuárias:

6.1.1.Firmar ou não a contratação do objeto de registro de preço ou contratar nas quantidades estimadas;

6.1.1.Firmar ou não a contratação do objeto de registro de preço ou contratar nas quantidades estimadas;

6.1.2. Proporcionar ao detentor da ata todas as condições para o cumprimento de suas obrigações e entrega do m a t e r i a l d e n t r o d a s n o r m a s e s t a b e l e c i d a s n o e d i t a l ;

6.1.2. Proporcionar ao detentor da ata todas as condições para o cumprimento de suas obrigações e entrega do m a t e r i a l d e n t r o d a s n o r m a s e s t a b e l e c i d a s n o e d i t a l ;

6.1.3.Proceder à fiscalização da contratação, mediante controle do cumprimento de todas as obrigações relativas ao fornecimento do material, inclusive à aplicação das sanções previstas;

6.1.3.Proceder à fiscalização da contratação, mediante controle do cumprimento de todas as obrigações relativas ao fornecimento do material, inclusive à aplicação das sanções previstas;

6.1.4.Informar ao Gerenciador da Ata, da inexecução total do compromisso, caracterizada pelo não comparecimento da fornecedora para a retirada da Nota de Empenho e assinatura do contrato, conforme o caso, visando à convocação dos remanescentes e aplicação das penalidades cabíveis;

6.1.4.Informar ao Gerenciador da Ata, da inexecução total do compromisso, caracterizada pelo não comparecimento da fornecedora para a retirada da Nota de Empenho e assinatura do contrato, conforme o caso, visando à convocação dos remanescentes e aplicação das penalidades cabíveis;

6.1.5.Rejeitar, no todo ou em parte, o material entregue em desacordo com as obrigações assumidas pelo forneced 6.1.6. Efetuar os pagamentos dentro das condições estabelecidas no edital.

6.1.5.Rejeitar, no todo ou em parte, o material entregue em desacordo com as obrigações assumidas pelo forneced

6.2. Compete ao Fornecedor(a)

6.1.6. Efetuar os pagamentos dentro das condições estabelecidas no edital.

6.2.1. Entregar o material nas condições estabelecidas no edital e seus anexos e atender todos os pedidos de contratação durante o período de duração do Registro de preços, de acordo com a sua capacidade de fornecimento fixada na proposta de preço de sua titularidade, observando as quantidades, prazos e locais estabelecidos pelo Órgão Usuário da Ata de Registro de Preços;

6.2. Compete ao Fornecedor(a) 6.2.1. Entregar o material nas condições estabelecidas no edital e seus anexos e atender todos os pedidos de contratação durante o período de duração do Registro de preços, de acordo com a sua capacidade de fornecimento fixada na proposta de preço de sua titularidade, observando as quantidades, prazos e locais estabelecidos pelo Órgão Usuário da Ata de Registro de Preços;

6.2.2. Manter, durante a vigência do registro de preços, a compatibilidade de todas as obrigações assumidas e as condições de habilitação e qualificação exigidas na licitação;

6.2.2. Manter, durante a vigência do registro de preços, a compatibilidade de todas as obrigações assumidas e as condiçõe s de habilitação e qua lificação exi gi da s na licitação;

6.2.3.Responsabilizar-se pelos danos causados diretamente à Administração ou a terceiros, decorrentes de sua c u l p a o u d o l o a t é a e nt r e g a d o o b j e t o d e r e g i s t r o d e p r e ç o s .

6.2.3.Responsabilizar-se pelos danos causados diretamente à Administração ou a terceiros, decorrentes de sua c u l p a o u d o l o a t é a e nt r e g a d o o b j e t o d e r e g i s t r o d e p r e ç o s.

6.2.4.Receber os pagamentos respectivos;

6.2.4.Receber os pagamentos respectivos;

6.2.5.Não subcontratar, subempreitar, ceder ou transferir, total ou parcialmente o objeto do presente instrumento. o t r a n s p o r t e d o m a t e r i a l ) . ( E x c e t o

6.2.5.Não subcontratar, subempreitar, ceder ou transferir, total ou parcialmente o objeto do presente instrumento. ( E x c e t o o t r a n s p o r t e d o m a t e r i a l ) .

CLÁUSULA SÉTIMA - DO PREÇO E REVISÃO

FILTRO DE PAPEL Nº103 COM 20 UNIDADES.

CAIXA

JOVITA

15,00

3,45

117

FOSFORO, PACOTE COM 10 CAIXAS DE 40 UN CADA.

PACOTE

PARANA

119,00

3,45

410,55

118

FOSFORO, PALITOS EXTRA LONGOS, CAIXAS CONTENDO 50 UD CADA

CAIXA

PARANA

50,00

3,45

172,50

134

MAMADEIRA SILICONADA

UNIDADE

SOFT

50,00

25,90

1.295,00

138

PA PARA LIXO ARTICULADA EM PLASTICO ALTAMENTE RESISTENTE, COM CABO DE MADEIRA MEDINDO APROXIMADAMENTE 1,00 METRO.

UNIDADE

ADRIANO

20,00

5,40

108,00

7.1. Os preços registrados serão fixos e irreajustáveis durante a vigência da Ata de Registro de Preços

7.2. A revisão dos preços poderá ocorrer quando da incidência das situações previstas na alínea “d” do inciso II e d o § 5 . º d o a r t . 6 5 d a L e i n . 8 . 6 6 6 / 9 3 e a l t e r a ç õ e s .

7.2. A revisão dos preços poderá ocorrer quando da incidência das situações previstas na alínea “d” do inciso II e d o § 5 . º d o a r t . 6 5 d a L e i n . 8 . 6 6 6 / 9 3 e a l t e r a ç õ e s .

CLÁUSULA OITAVA– DO PAGAMENTO

8.1. O pagamento, decorrente do fornecimento do objeto desta licitação, será efetuado mediante crédito em conta corrente ou na tesouraria desta Prefeitura, em até 30 (trinta) dias, contados da data de apresentação da respectiva documentação fiscal, devidamente atestada pelo setor competente, conforme dispõe o art. 40, inciso XIV , a líne a “a ”, combina do com o a rt. 73, inciso II, a línea “b”, da Lei n° 8.666/93 e alterações.

8.2. Os pagamentos somente serão efetuados após a comprovação, pela(s) fornecedora(s), de que se encontra regular com suas obrigações para com o sistema de seguridade social, mediante a apresentação das Certidões N e g a t i v a s d e D é b i t o c o m o I N S S , F G T S e T r a b a l h i s t a .

8.2. Os pagamentos somente serão efetuados após a comprovação, pela(s) fornecedora(s), de que se encontra regular com suas obrigações para com o sistema de seguridade social, mediante a apresentação das Certidões N e g a t i v a s d e D é b i t o c o m o I N S S , F G T S e T r a b a l h i s t a .

PALITO DE DENTE DE MADEIRA CAIXA COM 100 PALITOS

137

PAPEL ALUMINIO 7,5MX30CM

139

145 144

8.4. Caso se constate erro ou irregularidade na nota fiscal/fatura, a Administração, poderá devolvê-la, para as d e v i d a s c o r r e ç õ e s .

8.4. Caso se constate erro ou irregularidade na nota fiscal/fatura, a Administração, poderá devolvê-la, para as d e v i d a s c o r r e ç õ e s .

8.5. Na hipótese de devolução, a nota fiscal/fatura será considerada como não apresentada, para fins de a t e n d i m e n t o d a s c o n d i ç õ e s c o n t r a t u a i s .

8.5. Na hipótese de devolução, a nota fiscal/fatura será considerada como não apresentada, para fins de a t e n d i m e n t o d a s c o n d i ç õ e s c o n t r a t u a i s .

8.6. Na pendência de liquidação da obrigação financeira em virtude de penalidade ou inadimplência contratual o valor será descontado da fatura ou créditos existentes em favor da fornecedora.

8.6. Na pendência de liquidação da obrigação financeira em virtude de penalidade ou inadimplência contratual o valor será descontado da fatura ou créditos existentes em favor da fornecedora.

8.7. O Município de Douradina/MS não pagará, sem que tenha autorização prévia e formal nenhum compromisso q ue l he ve nha a s e r c o b r a d o d i r e t a m e nt e p o r t e r c e i r o s , s e ja m o u nã o i ns t i t ui çõe s fi na nce i r a s .

8.7. O Município de Douradina/MS não pagará, sem que tenha autorização prévia e formal nenhum compromisso q ue l he ve nha a s e r c o b r a d o d i r e t a m e nt e p o r t e r c e i r o s , s e j a m o u nã o i ns t i t ui çõe s fi na nce i r a s .

CLÁUSULA NONA - DAS SANÇÕES ADMINISTRATIVAS 9.1. Pelo descumprimento da obrigação assumida, caracterizado pela recusa da fornecedora em assinar a Ata de Registro ou contrato, aceitar ou retirar a nota de empenho ou documento equivalente fora do prazo estabelecido, ressalvados os casos previstos em lei, devidamente informados e aceitos, ficará a fornecedora, sujeito às seguintes pe na l i da de s a juí zo do órgão do município no que lhe couber:

CLÁUSULA NONA - DAS SANÇÕES ADMINISTRATIVAS 9.1. Pelo descumprimento da obrigação assumida, caracterizado pela recusa da fornecedora em assinar a Ata de Registro ou contrato, aceitar ou retirar a nota de empenho ou documento equivalente fora do prazo estabelecido, ressalvados os casos previstos em lei, devidamente informados e aceitos, ficará a fornecedora, sujeito às seguintes p e na l i da de s a juí zo do órgã o do muni cípio no que l he coube r:

8.2. Os pagamentos somente serão efetuados após a comprovação, pela(s) fornecedora(s), de que se encontra regular com suas obrigações para com o sistema de seguridade social, mediante a apresentação das Certidões N e g a t i v a s d e D é b i t o c o m o I N S S , F G T S e T r a b a l h i s t a .

8.2. Os pagamentos somente serão efetuados após a comprovação, pela(s) fornecedora(s), de que se encontra regular com suas obrigações para com o sistema de seguridade social, mediante a apresentação das Certidões N e g a t i v a s d e D é b i t o c o m o I N S S , F G T S e T r a b a l h i s t a .

I - Multa de 10% (dez por cento) sobre o valor constante da nota de empenho e/ou contrato II - Cancelamento do preço registrado;

I - Multa de 10% (dez por cento) sobre o valor constante da nota de empenho e/ou contrato

III - Suspensão temporária de participação em licitação e impedimento de contratar com a administração por p r a z o d e a t é 0 5 ( c i n c o ) a n o s .

II - Cancelamento do preço registrado; III - Suspensão temporária de participação em licitação e impedimento de contratar com a administração por p r a z o d e a t é 0 5 ( c i n c o ) a n o s .

9.2. As sanções previstas nos incisos anteriores poderão ser aplicadas cumulativamente

9.2. As sanções previstas nos incisos anteriores poderão ser aplicadas cumulativamente

9.3. Por atraso injustificado na execução do contrato:

9.3. Por atraso injustificado na execução do contrato:

I - Multa moratória de 1% (um por cento), por dia útil, sobre o valor da prestação em atraso até o quinto di

50,00

0,95

47,50

WYDA

30,00

3,45

103,50

PAPEL TOALHA, MULTIUSO FOLHA DUPLA PICOTADA, BRANCA, TAMANHO 22 X 20 CM, PACOTE COM 2 ROLOS.

PACOTE

STYLUS

1.836,00

2,65

4.865,40

PILHA MEDIA C

UNIDADE

PANASONI

24,00

4,40

105,60

PILHA PEQUENA AA

PANASONI

60,00

2,20

132,00

PACOTE

DIPOL

10,00

32,35

323,50

5021

PRATO PLASTICO DESCARTAVEL PEQUENO PARA BOLO-PACOTE COM 10 UNIDADES

PACOTE

TOTALPLA

10,00

2,45

24,50

147

PRENDENDOR DE ROUPA DE MADEIRA PACOTE COM 12 UNIDADES

PACOTE

4 ESTAÇOE

50,00

1,90

95,00

10456 SABAO EM PO PARA LAVAR ROUPAS E LIMPEZA EM GERAL, ADITIVO ALVEJANTE E AMACIANTE, ACONDICIONADO EM PACOTE PLASTICO DE 1KG

UNIDADE

TIXAN

760,00

4,80

3.648,00

10063 SACO PLASTICO PARA FREEZER 2K RESISTENTE, ROLO COM 100 20X35

UNIDADE

MEGA

30,00

4,45

133,50

166

SACO PLASTICO PARA FREEZER 3K RESISTENTE, ROLO COM 100 23X38

PACOTE

MEGA

50,00

6,40

320,00

5027

SACO PLASTICO 1 K RESISTENTE,CRISTAL,PACOTE COM 100 UNIDADES.

PACOTE

MEGA

10,00

5,75

57,50

PACOTE

MEGA

120,00

4,25

510,00 620,00

10064 SACO PLASTICO 23X4X0,05 PACOTES COM 100 UNIDADES 167

SACO PLASTICO 50X80X0,9 RESISTENTE, CRISTAL PACOTE COM 100

PACOTE

GP

10,00

62,00

7645

SACO PLASTICO TRANPARENTE CAPACIDADE 500G COM 100 UNIDADES

PACOTE

MEGA

10,00

3,95

39,50

10457 SACOLA PLASTICA, RESISTENTE DE 22 X 30 PACOTE COM 100 UNIDADES.

PACOTE

GB

150,00

4,25

637,50

173

SACOLA PLASTICA, RESISTENTE DE 40 X 50 PACOTE COM 100 UNIDADES.

PACOTE

GP

10,00

12,75

127,50

171

SACOLA PLASTICA, RESISTENTE DE 45 X 60 PACOTE COM100 UNIDADES

PACOTE

GP

10,00

14,95

149,50

155

SODA CAUSTICA EM ESCAMAS, 99%, FRASCOS COM 1 KILO

UNIDADE

INDAIA

10,00

11,95

119,50

175

TOALHA DE BANHO 100% 67X1,30MT

UNIDADE

BEIRA RIO

60,00

14,90

894,00

176

TOALHA DE MAO 100% 30X45CM

UNIDADE

BEIRA RIO

30,00

6,50

195,00

374

TOALHA DE ROSTO 100% DE ALGODAO 41X70CM

UNIDADE

BEIRA RIO

150,00

8,90

1.335,00

UNIDADE

LOCATELLI

236,00

13,25

3.127,00

TOTAL DO VENCEDOR

Código

Decrição

3,80

1.140,00

2.000,00

1,57

3.140,00

460,00

7,50

3.450,00

1.428,00

AGUA SANITARIA, COMPOSICAO QUIMICA HIDROXIDO DE SODIO E CARBONATO DE SODIO, PRINCIPIO ATIVO: HIPOCLORITO DE SODIO; TEOR DE CLORO ATIVO DE 2,0% A 2,5% P/P, APLICACAO LAVAGEM E ALVEJANTE DE ROUPAS, BANHEIROS, PIAS, TIPO COMUM, FRASCO DE 1000 ML.

UNIDADE

AGUALIM

88

AROMATIZADOR DE AR 500ML, LAVANDA. COMPOSICAO: INGREDIENTE: ATIVO, BENZOATO DE SODIO, BORATO DE SODIO, FRAGANCIA E PROPELENTES

UNIDADE

ULTRA FRE

91

BOTA BRANCA DE BORRACHA CANO MEDIO TAMANHOS VARIADOS

CARTOM

34,00

42,00

UNIDADE

BRY

120,00

2,70

324,00

PAR

103

COPO PLASTICO DESCARTAVEL, DE 300ML, FABRICADO EM POLIESTIRENO, DE OTIMA QUALIDADE, MATERIAL ATOXICO,100% RECICLAVEL, CERTIFICADO PELA ABNT - NBR 14.865/2002, PACOTES COM 100 UNIDADES.

PACOTE

IBRASDE

300,00

4,25

1.275,00

102

COPO PLASTICO DESCARTAVEL, DE 50ML, FABRICADO EM POLIESTIRENO, DE OTIMA QUALIDADE, MATERIAL ATOXICO,100% RECICLAVEL, CERTIFICADO PELA ABNT - NBR 14.865/2002, PACOTES COM 100 UNIDADES.

PACOTE

IBRASDE

1.100,00

1,25

1.375,00

UNIDADE

TOP CLEAN 2.100,00

1,50

3.150,00

11126 DESINFETANTE, ASPECTO FISICO LIQUIDO, APLICACAO BACTERICIDA, AROMA TRADICIONAL, FRASCO DE 500 ML. 115

ESCOVA DE NAYLON PARA LAVAR ROUPA

UNIDADE

CONDOR

60,00

3,50

210,00

113

ESPONJA DUPLA FACE COM BACTERICIDA,110MM X 75MM. EMBALAGEM INDIVIDUAL COM IDENTIFICACAO.

UNIDADE

BETTANIN

804,00

0,85

683,40

116

FLANELA DE ALGODAO, AMARELA, PARA LIMPEZA, TAMANHO 40 X 60.

UNIDADE

LONDRINA

400,00

1,90

760,00

8764

FLANELA DE ALGODAO, BRANCA, PARA LIMPEZA, TAMANHO 40 X 60.

UNIDADE

LONDRINA

210,00

1,90

399,00

129

LIMPADOR DE ALUMINIO 500ML. DE BOA QUALIDADE.

UNIDADE

BIO LIMP

132,00

2,00

264,00

130

LIMPADOR DE USO GERAL (MULTIUSO), TUBO COM 500ML. UTILIZADO PARA LIMPEZA AZULEJOS, PLASTICOS E ESMALTADOS, FOGOES E SUPERFÍCIES LAVAVEIS. INDICADO PARA REMOVER GORDURAS, FULIGEM, POEIRA, MARCAS DE DEDOS E SALTOS, RISCOS DE LAPIS. AROMA TRADICIONAL.

UNIDADE

BIO LIMP

1.200,00

1,85

2.220,00

5018

LUVAS PLASTICAS DESCARTAVEL 100% POLIETILENO PRODUTO NAO PERECIVEL PACOTE COM 100 UND.

PACOTE

VOLK

III - Suspensão temporária de participação em licitação e impedimento de contratar com a administração por p r a z o d e a t é 0 5 ( c i n c o ) a n o s .

9.2. As sanções previstas nos incisos anteriores poderão ser aplicadas cumulativamente

148

PANO DE PRATO ATOALHADO 100% 46X66CM

UNIDADE

PANOSUL

9.3. Por atraso injustificado na execução do contrato:

140

PAPEL ROLO FILME DE PVC TRANSPARENTE 30M28CM

UNIDADE

9.2. As sanções previstas nos incisos anteriores poderão ser aplicadas cumulativamente 9.3. Por atraso injustificado na execução do contrato:

I - Multa moratória de 1% (um por cento), por dia útil, sobre o valor da prestação em atraso até o quinto di

142

PILHA PALITO ALKALINE AAA

UNIDADE

143

PILHA PEQUENA ALKALINE AA

III – Cancelamento do empenho

II - Rescisão unilateral do contrato após o quinto dia de atraso

IV - Cancelamento do preço registrado.

III – Cancelamento do empenho

9.4. Por inexecução total ou execução irregular do contrato de fornecimento

IV - Cancelamento do preço registrado.

I - Advertência, por escrito, nas faltas leves;

9.4. Por inexecução total ou execução irregular do contrato de fornecimento

II - Multa de 10% (dez por cento) sobre o valor correspondente à parte não cumprida ou da totalidade do fornecimento ou serviço não executado pela fornecedora;

I - Advertência, por escrito, nas faltas leves; II - Multa de 10% (dez por cento) sobre o valor correspondente à parte não cumprida ou da totalidade do fornecimento ou serviço não executado pela fornecedora;

III - Suspensão temporária de participação em licitação e impedimento de contratar com a a d m i n i s t r a ç ã o p o r p r a z o d e a t é 0 5 ( c i n c o ) a n o s ;

III - Suspensão temporária de participação em licitação e impedimento de contratar com a a d m i n i s t r a ç ã o p o r p r a z o d e a t é 0 5 ( c i n c o ) a n o s ;

IV - Declaração de inidoneidade para licitar ou contratar com a Administração Pública, enquanto perdurarem os motivos determinantes da punição ou até que seja promovida a reabilitação perante a p r ó p r i a a u t o r i d a d e q u e a p l i c o u a p e n a l i d a d e .

IV - Declaração de inidoneidade para licitar ou contratar com a Administração Pública, enquanto perdurarem os motivos determinantes da punição ou até que seja promovida a reabilitação perante a p r ó p r i a a u t o r i d a d e q u e a p l i c o u a p e n a l i d a d e .

9.5. A penalidade de multa, estabelecida no inciso II, poderá ser aplicada juntamente com as sanções previstas nos incisos I, III e IV do subitem acima, sem prejuízo da rescisão unilateral do instrumento de ajuste por qualquer da s hi pót e se s pre scri t a s nos a rt . 77 a 80 da Le i n. 8.666/ 93.

9.5. A penalidade de multa, estabelecida no inciso II, poderá ser aplicada juntamente com as sanções previstas nos incisos I, III e IV do subitem acima, sem prejuízo da rescisão unilateral do instrumento de ajuste por qualquer d a s h i pót e se s pr e scr i t a s nos a r t . 77 a 80 da Le i n. 8.666/ 93.

9.6. Apresentação de documentação falsa, não manutenção da proposta e cometimento de fraude fiscal, a c a r r e t a r á s e m p r e j u í z o d a s d e m a i s c o m i n a ç õ e s l e g a i s :

9.6. Apresentação de documentação falsa, não manutenção da proposta e cometimento de fraude fiscal, a c a r r e t a r á s e m p r e j u í z o d a s d e m a i s c o m i n a ç õ e s l e g a i s :

I - suspensão temporária de participação em licitação ou impedimento de contratar com a Administração de até 05 (cinco) anos e descredenciamento do Certificado de Registro Cadastral do Município.

I - suspensão temporária de participação em licitação ou impedimento de contratar com a Administração de até 05 (cinco) anos e descredenciamento do Certificado de Registro Cadastral do Município.

9.7. A empresa que não recolher as multas tratadas nos incisos anteriores no prazo máximo de 05 (cinco) dias úteis contados da notificação, ensejará também a aplicação da pena de suspensão temporária de participação em licitação ou impedimento de contratar com a Administração, enquanto não adimplida a obrigação.

9.7. A empresa que não recolher as multas tratadas nos incisos anteriores no prazo máximo de 05 (cinco) dias úteis contados da notificação, ensejará também a aplicação da pena de suspensão temporária de participação em licitação ou impedimento de contratar com a Administração, enquanto não adimplida a obrigação.

9.8. Fica garantida à fornecedora o direito prévio da citação e de ampla defesa, no respectivo processo, no prazo de 05 (cinco) dias úteis, contados da notificação ou publicação do ato.

9.8. Fica garantida à fornecedora o direito prévio da citação e de ampla defesa, no respectivo processo, no prazo de 05 (cinco) dias úteis, contados da notificação ou publicação do ato.

9.9. As penalidades somente poderão ser relevadas ou atenuadas pela autoridade competente, mediante aplicação do princípio da proporcionalidade, em razão de circunstâncias fundamentadas em fatos reais e comprovadas, desde que requeridas por escrito e no prazo máximo de 05 (cinco) dias úteis da data em que for notificada da d a A d m i n i s t r a ç ã o d a a p l i c a ç ã o d a p e n a . p r e t e n s ã o

9.9. As penalidades somente poderão ser relevadas ou atenuadas pela autoridade competente, mediante aplicação do princípio da proporcionalidade, em razão de circunstâncias fundamentadas em fatos reais e comprovadas, desde que requeridas por escrito e no prazo máximo de 05 (cinco) dias úteis da data em que for notificada da d a A d m i n i s t r a ç ã o d a a p l i c a ç ã o d a p e n a . p r e t e n s ã o

9.10. As penalidades aplicadas serão, obrigatoriamente, anotadas no Certificado de Registro Cadastral do M u n i c í p i o .

9.10. As penalidades aplicadas serão, obrigatoriamente, anotadas no Certificado de Registro Cadastral do M u n i c í p i o .

9.11. A penalidade estabelecida no inciso III do subitem 9.4 será de competência exclusiva da autoridade máxima, facultada a ampla defesa, na forma e no prazo estipulado no subitem 9.8, podendo a reabilitação ser concedida mediante ressarcimento dos prejuízos causados e depois de decorridos o prazo de sanção mínima de 02 (dois)

9.11. A penalidade estabelecida no inciso III do subitem 9.4 será de competência exclusiva da autoridade máxima, facultada a ampla defesa, na forma e no prazo estipulado no subitem 9.8, podendo a reabilitação ser concedida mediante ressarcimento dos prejuízos causados e depois de decorridos o prazo de sanção mínima de 02 (dois) 9.12. As importâncias relativas às multas deverão ser recolhidas à conta do Tesouro do Município;

de

registro

de

m M m

preços;

m

m

10.1.2. Não retirar a nota de empenho ou instrumento equivalente no prazo estabelecido pela Administração, sem j u s t i f i c a t i v a a c e i t á v e l ;

m

m

m

10.3. Será assegurado o contraditório e a ampla defesa do interessado, no respectivo processo, no prazo de 05 ( c i n c o ) d i a s ú t e i s , c o n t a d o s d a n o t i f i c a ç ã o o u p u b l i c a ç ã o .

m

872,20

WYDA

30,00

3,60

108,00

ELGIN

70,00

2,40

168,00

UNIDADE

ELGIN

45,00

2,00

90,00

11134 PRODUTO BIODEGRADAVEL /INTERCAP, DESENGRAXANTE ACIDO USADO PARA LAVAGEM DE VEICULOS, CHASSIS, MOTORES, MAQUINAS E INSTALACOES INDUSTRIAIS, ALEM DE EQUIPAMENTOS EM GERAL. PRODUTO ACIDO EMA LTA CONCENTRACAO, COM ACAO EFICAZ CONTRA SUJIDADES INORGANICAS

UNIDADE

INTERQUIM

20,00

500,00

10.000,00

11133 PRODUTO CONCENTRADO BIODEGRADAVEL/SOLUPAN, DESENGRAXANTE SODICO PARA LIMPEZA DE CHASSI DE VEICULO, MOTORES, PNEUS E CARROCERIA, PARA LIMPEZA E REMOCAO DE SUJIDADES PESADAS.

UNIDADE

SOLUQUIM

5,00

500,00

2.500,00

10055 RODO DE 40CM DE PLASTICO LEVE ESTREITO COM CABO DE 1,5MT PLASTIFICADO COM REFORCO E COM 2 BORRACHAS.

UNIDADE

CEMA

82,00

5,80

475,60

10057 RODO DE 50CM DE PLASTICO LEVE ESTREITO COM CABO DE 1,5MT PLASTIFICADO COM REFORCO E COM 2 BORRACHAS.

UNIDADE

CEMA

114,00

6,50

741,00

8,00

1.520,00

154

RODO DE ESPUMA 40 CM RESISTENTE COM CABO DE 1,5MT PLASTIFICADO.

UNIDADE

VITORIA

190,00

157

SABAO EM BARRA COM 5 NEUTRO GLICERINADO TRANSPARENTE

PACOTE

TUPI

446,00

4,70

2.096,20

10525 SACO PLASTICO 10K RESISTENTE, PACOTE COM 100 UNIDADES.

PACOTE

POLIMPRE

5,00

20,00

100,00

5,00

21,50

107,50

165

SACO PLASTICO 5K RESISTENTE, PACOTE COM 100 UNIDADES.

PACOTE

POLIMPRE

163

SACO PLASTICO PARA LIXO, NAO RECICLAVEL, PRETO CAPACIDADE 100 LTS PACOTES COM 10 SACOS.MICRA 10

PACOTE

DUDEL

1.050,00

4,20

4.410,00

161

SACO PLASTICO PARA LIXO, NAO RECICLADO, PRETO CAPACIDADE 30 LTS PACOTES COM 10 SACOS. MICRA 10

PACOTE

DUDEL

2.100,00

2,50

5.250,00

169

SAPONACEO EM PO COM DETERGENTE 300GR

UNIDADE

CLASS

40,00

3,40

136,00

179

VASSOURA DE NYLON COM CERDAS MACIAS, CEPO PLASTICO DE 22 CM, CERDAS DE 11,5 CM COM PLUMAGEM NAS PONTAS, COM CABO ROSQUEADO DE MADEIRA COM 1,50CM PLASTIFICADA, PARA LIMPEZA EM GERAL, TIPO DOMESTICA.

UNIDADE

180

UNIDADE VASSOURA DE PELO COM CERDAS MACIAS, CEPO PLASTICO DE 25 CM, CERDAS DE 6 CM, COM CABO ROSQUEADO DE MADEIRA COM 1,50CM PLASTIFICADO, PARA LIMPEZA EM GERAL, TIPO DOMESTICA.

POP

93,00

6,10

567,30

VARREJA

140,00

6,00

840,00

TOTAL DO VENCEDOR

13.1. O extrato da presente Ata de Registro de Preço será publicado na Imprensa Oficia

10.1.1.

CLÁUSULA DÉCIMA QUARTA - DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

Descumprir

as

condições

da

ata

de

registro

de

preços;

49.813,70

10.1.2. Não retirar a nota de empenho ou instrumento equivalente no prazo estabelecido pela Administração, sem u s t i f i c a t i v a a c e i t á v e l ; j

14.1. Os casos omissos aplicar-se-ão as demais disposições constantes da Lei n.º10.520, de 17 de julho de 2002, do Decreto Municipal nº 05/2018, da Lei 8.666, de 21 de junho de 1993, e demais normas aplicáveis a espécie.

10.1.3. Não aceitar reduzir o seu preço registrado, na hipótese deste se tornar superior àqueles praticados no m e r c a d o , o u ;

CLÁUSULA DÉCIMA QUINTA– DO FORO

m

10.2. Cancelado o Registro de Preço induzirá na convocação da fornecedora com classificação imediatamente subse

11.1. As despesas decorrentes da contratação da presente licitação, correrão a cargo da Usuária da Ata de Registro de Preços, cujos Programas de Trabalho e Elementos de Despesas constarão nas respectivas notas de empenho, contrato ou documento equivalente, observada as condições estabelecidas neste edital e ao que dispõe o a r t i g o 6 2 , d a L e i n . 8 . 6 6 6 / 9 3 e a l t e r a ç õ e s .

M

12.1. Considerando tratar-se de julgamento de licitação na modalidade de Pregão Presencial, tipo menor preço por item, HOMOLOGADA a classificação das empresas conforme abaixo especificado, objeto de publicação no Órgão de Impre nsa Oficial deste município, ficam assim registrados:

M

Douradina - MS, quarta-feira, 16 de maio de 2018

CLÁUSULA DÉCIMA PRIMEIRA - DA DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA

CLÁUSULA DÉCIMA SEGUNDA– DO PREÇO REGISTRATO

M

15.1. Fica eleito o foro da cidade de Douradina, Estado de Mato Grosso do Sul, renunciando, de qualquer outro, por mais privilegiado que seja, para processar as questões resultantes desta licitação e que não possam ser d i r i m i d a s a d m i n i s t r a t i v a m e n t e .

10.3. Será assegurado o contraditório e a ampla defesa do interessado, no respectivo processo, no prazo de 05 ( c i n c o ) d i a s ú t e i s , c o n t a d o s d a n o t i f i c a ç ã o o u p u b l i c a ç ã o .

11.1. As despesas decorrentes da contratação da presente licitação, correrão a cargo da Usuária da Ata de Registro de Preços, cujos Programas de Trabalho e Elementos de Despesas constarão nas respectivas notas de empenho, contrato ou documento equivalente, observada as condições estabelecidas neste edital e ao que dispõe o a r t i g o 6 2 , d a L e i n . 8 . 6 6 6 / 9 3 e a l t e r a ç õ e s .

CLÁUSULA DÉCIMA PRIMEIRA - DA DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA

12.1. Considerando tratar-se de julgamento de licitação na modalidade de Pregão Presencial, tipo menor preço por item, HOMOLOGADA a classificação das empresas conforme abaixo especificado, objeto de publicação no Órgão de Impre nsa Oficial deste município, ficam assim registrados:

13,50

4,90

10.1. A Ata de Registro de Preço será cancelada, automaticamente, por decurso do prazo de vigência ou quando não restarem empresas registradas e, por iniciativa da Detentora da Ata de Registro de Preços deste Município

10.1.4. Sofrer sanção prevista nos incisos III ou IV do caput do art. 87 da Lei nº 8.666, de 1993, ou no art. 7º da L e i n º 1 0 . 5 2 0 , d e 2 0 0 2 ;

m

10.2. Cancelado o Registro de Preço induzirá na convocação da fornecedora com classificação imediatamente subse

CLÁUSULA DÉCIMA SEGUNDA– DO PREÇO REGISTRATO

m

M

10.1.3. Não aceitar reduzir o seu preço registrado, na hipótese deste se tornar superior àqueles praticados no m e r c a d o , o u ; 10.1.4. Sofrer sanção prevista nos incisos III ou IV do caput do art. 87 da Lei nº 8.666, de 1993, ou no art. 7º da L e i n º 1 0 . 5 2 0 , d e 2 0 0 2 ;

4,50

CLÁUSULA DÉCIMA TERCEIRA - DA PUBLICIDADE

CLÁUSULA DÉCIMA– DO CANCELAMENTO DO PREÇO REGISTRADO

M

10.1. A Ata de Registro de Preço será cancelada, automaticamente, por decurso do prazo de vigência ou quando não restarem empresas registradas e, por iniciativa da Detentora da Ata de Registro de Preços deste Município ata

3,00

178,00

9.12. As importâncias relativas às multas deverão ser recolhidas à conta do Tesouro do Município;

CLÁUSULA DÉCIMA– DO CANCELAMENTO DO PREÇO REGISTRADO

da

Total

300,00

III - Suspensão temporária de participação em licitação e impedimento de contratar com a administração por p r a z o d e a t é 0 5 ( c i n c o ) a n o s .

II - Rescisão unilateral do contrato após o quinto dia de atraso

Valor Unit.

BIO LIMP

84

10455 CERA LIQUIDA 750ML, AUTO BRILHO, COR VERMELHA, PARA PISO FRIO, DISPENSANDO O USO DE ENCERADEIRA EMBALAGEM COM 750ML.

Qtde

UNIDADE

II - Cancelamento do preço registrado;

I - Multa moratória de 1% (um por cento), por dia útil, sobre o valor da prestação em atraso até o quinto di

21.353,40 18.729.614/0001-74

Marca

Unidade

11125 ACIDO PARA LIMPEZA DE PISOS E AZULEJOS 1000 ML, COMPOSICAO: PRINCIPIOS ATIVOS, PEROXIDO DE HIDROGENIO, SEQUESTRANTES E VEICULO. PRINCIPIOS ATIVOS: NIONIL FENOL ETOXILADO E ALQUILPOLIGLICOSIDEO.

II - Cancelamento do preço registrado;

I - Multa moratória de 1% (um por cento), por dia útil, sobre o valor da prestação em atraso até o quinto di

BILLA

UNIDADE

8.8. Os eventuais encargos financeiros, processuais e outros, decorrentes da inobservância, pela Fornecedora de prazo de pagamento, serão de sua exclusiva responsabilidade.

8.8. Os eventuais encargos financeiros, processuais e outros, decorrentes da inobservância, pela Fornecedora de prazo de pagamento, serão de sua exclusiva responsabilidade.

CAIXA

10654 PRATO PINHO NUMERO 6 COM 100 UNIDADES MEDINDO 26 CM

8.3. Ocorrendo erro no documento da cobrança, este será devolvido e o pagamento será sustado para que a fornecedora tome as medidas necessárias, passando o prazo para o pagamento a ser contado a partir da data da r e a p r e s e n t a ç ã o d o m e s m o .

8.3. Ocorrendo erro no documento da cobrança, este será devolvido e o pagamento será sustado para que a fornecedora tome as medidas necessárias, passando o prazo para o pagamento a ser contado a partir da data da r e a p r e s e n t a ç ã o d o m e s m o .

51,75

UNIDADE

598 POTENCIAL COMERCIO E SERVICOS - EIRELI - EPP

8.1. O pagamento, decorrente do fornecimento do objeto desta licitação, será efetuado mediante crédito em conta corrente ou na tesouraria desta Prefeitura, em até 30 (trinta) dias, contados da data de apresentação da respectiva documentação fiscal, devidamente atestada pelo setor competente, conforme dispõe o art. 40, inciso XIV , a líne a “a ”, combina do com o a rt. 73, inciso II, a línea “b”, da Lei n° 8.666/93 e alterações.

CLÁUSULA OITAVA– DO PAGAMENTO

5020

11127 VASSOURA CAIPIRA, MATERIAL DAS CERDAS PALHA COM 60 CM, CABO DE MADEIRA 1,50 CM PLASTIFICADO, PARA LIMPEZA GERAL.

7.1. Os preços registrados serão fixos e irreajustáveis durante a vigência da Ata de Registro de Preços

CLÁUSULA SÉTIMA - DO PREÇO E REVISÃO

ESCOVA PARA VASO SANITARIO, CABO PLASTICO UNIDADE E CERDAS SINTETICAS, SEM SUPORTE.

343,00

124

5.5. A Administração se reserva no direito de suspender o fornecimento se estiverem sendo executados em d e s a c o r d o c o m a s c o n d i ç õ e s d o p r e s e n t e e d i t a l .

5.5. A Administração se reserva no direito de suspender o fornecimento se estiverem sendo executados em d e s a c o r d o c o m a s c o n d i ç õ e s d o p r e s e n t e e d i t a l .

condições

Total

3,30

5.3. Caso a(s) fornecedora(s) classificada(s) em primeiro lugar não receber ou não retirar a nota de empenho ou instrumento equivalente, no prazo de 03 (três) dias úteis, a contar da notificação por meio hábil (e-mail), a Administração convocará a segunda melhor classificada (Cadastro de Reserva) para efetuar o fornecimento, e assim sucessivamente quanto às demais classificadas, aplicadas aos faltosos as penalidades cabíveis.

as

Valor Unit.

15,00

5.2. O fornecedor será obrigado a atender todos os pedidos efetuados pelos órgãos e entidades participantes do SRP durante a vigência do contrato, mesmo que a entrega do objeto esteja prevista para data posterior à do v e n c i m e n t o d a A t a .

Descumprir

156,00

42.827,10

820,00

5.1. As obrigações decorrentes da execução constantes do Registro de Preços poderão ser firmadas com o Município de Douradina/MS, através de contrato, observada as condições estabelecidas neste edital e no que d i s p õ e o a r t . 6 2 d a L e i n ° 8 . 6 6 6 / 9 3 .

10.1.1.

60,00

136

CLÁUSULA QUARTA- DO FORNECIMENTO

3047

4.4. O produto será entregue conforme solicitação do setor responsável, nos locais constantes da Ordem de Compra

CLÁUSULA QUINTA– DA CONTRATAÇÃO

360,00

5011

CANETA HIDROCOR, ESTOJO COM 12 CORES.

2.1. O prazo de validade da Ata de Registro de Preços não será superior a doze meses, incluídas eventuais prorrogações, conforme o inciso III do §3º, do art. 15, da Lei nº 8.666, de 1993.

4.6. O servidor responsável pelo recebimento poderá solicitar a substituição do produto por outro, em caso de defeito, inadequação ou falsidade, no prazo máximo de 5 (cinco) dias úteis.

Total

6,00

679

CLÁUSULA SEGUNDA- DA VIGÊNCIA DA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS

4.5. O frete e a descarga ficarão a cargo do fornecedor, devendo ser providenciada a mão de obra necessária.

Valor Unit.

60,00

681

2.1. O prazo de validade da Ata de Registro de Preços não será superior a doze meses, incluídas eventuais prorrogações, conforme o inciso III do §3º, do art. 15, da Lei nº 8.666, de 1993.

CLÁUSULA QUARTA- DO FORNECIMENTO

Qtde

ITAJA

1.1. O presente termo tem por objetivo e finalidade a:

SELECAO DE PROPOSTA MAIS VANTAJOSA PARA A ADMINISTRACAO PUBLICA OBJETIVANDO A AQUISICAO DE MATERIAL DE LIMPEZA TAIS COMO: DESINFETANTE, AGUA SANITARIA, DETERGENTE; DESCARTAVEIS TODAS COMO COPOS DE 300 ML, COPOS DE 180 ML E TOUCAS; E PRODUTOS PARA LAVAGEM DE CARROS TAIS COMO SOLUPAM E INTERCAP, ENTRE OUTR

Marca

Unidade UNIDADE

55/2018

Menor Preçopor Item

Decrição

11123 ALCOOL ETILICO 70% LIQUIDO, FRASCOS DE 1000 ML.

35 / 2018

PROCESSO LICITATÓRIO N°:

2981

8773

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 20/2018

Total

AGENDA PERMANENTE GRANDE CAPA DURA, ASPIRAL COM 192 FOLHAS, FORMATO 130 X 188 MM

8772

DATA DA SESSÃO:

Valor Unit.

Qtde

53/2018

Menor Preçopor Item

23.475.963/0001-47 Marca

Código

20.419.294/0001-06

CNPJ: 15.479.751/0001-00

907 COMERCIAL GALIPHE-EIRELI-ME

M RELAÇÃO DE ITENS POR FORNECEDOR

JEAN SERGIO CLAVISSO FOGACA Prefeito Municipal

EFICAZ LOGISTICA COM DE PROD DE LIMP E DESCARTAVEI 20.419.294/0001-06

IRMAOS SARRUF LTDA 05.901.906/0001-09 POTENCIAL COMERCIO E SERVICOS - EIRELI - EPP 18.729.614/0001-74


8

O PROGRESSO

Dourados, terça-feira 22.5.2018

ESPAÇO ECUMÊNICO

Três espécies de educação )ž%$+»jÜ

...Há três espécies de educação: material, humana e espiritual. A primeira trata do crescimento, do desenvolvimento do corpo por meio da alimentação, do repouso, e de todos os recursos materiais. Esse tipo de educação é comum ao animal e ao homem. A educação humana significa civilização, progresso; quer dizer, governo, administração, obras de caridade, profissões, artes e ofícios, ciências, descobertas das leis físicas, e grandes invenções – atividades estas que, além de essenciais ao homem, ainda o distinguem do animal. A educação divina é a do Reino de Deus: consiste na aquisição das perfeições divinas – é a verdadeira edu-

cação; pois, graças a ela, o homem torna-se o centro das virtudes divinas, a manifestação das palavras: “Façamos o homem à Nossa imagem e semelhança”. Eis o supremo objetivo do mundo humano. Ora, precisamos de um educador que possa dar ao mesmo tempo a educação material, a humana e a espiritual, e cuja autoridade seja válida em todas as circunstâncias. Se alguém dissesse: “Possuo perfeita compreensão e inteligência, e não necessito de tal educador”, estaria negando tanto o claro e o evidente, como se uma criança dissesse: “Não preciso de educação, agirei de acordo com meu raciocínio e minha inteligência, e assim adquirirei as perfeições da existência”; ou como se um cego dissesse: “Não tenho necessidade de vista, porque muitos outros cegos vivem sem dificuldade”

É, pois, claro, indiscutível, que o homem necessita de um educador, e esse educador deve ser, fora de qualquer dúvida, perfeito em todos os sentidos; deve distinguir-se entre todos os homens. De outro modo não poderá ser seu educador, pois essa educação deve abranger ao mesmo tempo os planos material, humano e espiritual, ensinando a tratar de assuntos materiais, estabelecer um plano social que assegure subsistência na vida, e realizar, enfim, uma organização material adaptável a quaisquer circunstâncias que possam surgir. O educador terá de tratar da educação humana: treinará a inteligência e os pensamentos a fim de que se desenvolvam da maneira mais completa, os conhecimentos aumentem, as ciências se divulguem, e a realidade

das coisas, os mistérios da criação, as propriedades da existência, sejam reveladas. Assim, dia a dia, o nível da instrução se elevará, veremos invenções mais perfeitas, leis melhoradas, e, das coisas perceptíveis aos sentidos, tiraremos conclusões de natureza intelectual. Também deve ele incutir a educação espiritual, a fim de que inteligência e compreensão penetrem o mundo metafísico, e o homem receba as graças purificadoras do sopro do Espírito Santo, integrando-se na Assembléia Suprema. Ele deve educar a realidade humana, a ponto de torná-la centro das virtudes divinas, para que o nome e os atributos de Deus resplandeçam no espelho dessa realidade, provando assim a verdade do santo versículo: “Faremos o homem à Nossa imagem e semelhança”.

Ao poder humano, é claro, falta a capacidade para desempenhar este exaltado papel; a razão por si só seria incapaz de assumir a responsabilidade de missão tão grandiosa. Como pode alguém, sozinho, sem auxílio ou apoio, lançar os alicerces desta nobre construção? Tem de estar ele na dependência do poder espiritual, divino, a fim de empreender essa missão elevada. Um único Ente Sagrado vivifica o mundo humano, transforma o aspecto do globo terreno, leva a inteligência a progredir, anima as almas, lança os alicerces de uma nova existência, estabelece a base de uma criação maravilhosa, organiza o mundo, reúne as nações e as religiões à sombra da mesma bandeira, liberta o homem dos vícios, das imperfeições, e incute-lhes o desejo e a necessidade

das perfeições inatas e adquiridas. Somente um poder divino realizaria obra de tamanha grandeza. Devemos considerar o assunto com justiça, pois requer justiça... ...Ora, devemos refletir com justiça: os divinos Manifestantes que têm aparecido, possuíam, ou não, todos esses atributos? Se não os possuíam, se não demonstraram essas perfeições, não eram educadores verdadeiros. Nossa tarefa deve ser, pois, a de apresentar, aos que pensam, argumentos racionais, a fim de provarmos que Moisés, Cristo, e os outros Manifestantes Divinos eram verdadeiros Profetas. As evidências e provas que citaremos não devem ser baseadas em argumentos tradicionais, mas sim, em racionais. (‘A bdu’l-Bahá, Respostas a Algumas Perguntas). Visite o site oficial: www.bahai. org.br

mesma experiência que eu, mas não sofrer tanto diante de um quadro como o que eu vivi. Ou, também, você pode sofrer mais. Deixando os cabelos de lado, vamos nos olhar para dentro. Podemos enfrentar situações similares e ter reações diferentes. Por exemplo, alguém que amamos pode morrer, um relacionamento pode chegar ao fim, podemos perder um emprego que lutamos muito pra conseguir. E pode ser ainda mais grave: já pensou se tudo isso acontece ao mesmo tempo? Como nós reagimos? Passado o impacto inicial, ou seja, sentirmos a dor diante do que enfrentamos (dor essa que não deve ser negada), seguimos para o processo de cura. É importante salientar que nem sempre, quando temos uma ferida, nosso corpo

consegue nos deixar sem cicatrizes. Quem é que não tem uma marquinha de catapora ou de quando enroscou o braço numa cerca de arame farpado? Certamente todos nós possuímos marcas assim. Mas, há também, as marcas verdadeiramente profundas, aquelas registradas na nossa alma, no nosso coração e que vão sempre nos acompanhar, onde quer que estejamos. Diante desses sinais obtidos ao longo da vida podemos atribuir nossas dores ao outro, ou seja, o outro é o culpado, o outro é o causador dos nossos traumas, ou, por outro lado, podemos enxergar que nossos traumas são decorrentes de nossas ações. Voltando a minha experiência estética traumática, quem escolheu mudar de salão de beleza, conforme o narrado no começo do texto,

fui eu. Ninguém me obrigou a nada. Por que, então, ficar disseminando a culpa? Nada disso. Tenho uma parcela de responsabilidade. É assim em tudo. Não tenho dúvidas de que nosso espírito possui cicatrizes profundas. Se alguém não agiu conosco como esperávamos, certamente, é porque algo dentro do outro pediu para que ele agisse assim. Talvez por termos provocado um trauma antes. Talvez por medo. Talvez pela mera constatação de que as bases não eram sólidas. Tantas hipóteses são possíveis, mas diante de uma infinidade de caminhos, o importante é saber que o nosso coração sempre esteve ali, sempre nos acompanhará com uma verdade que vai muito além dos fios de cabelo. *Autora: Luciana Vicente - jornalista

a ela. Se você fizer um exercício, voltando no tempo, verá que nenhuma época da história passou por situações em que tudo era perfeito. Em todas as épocas e tempos a humanidade passou por crises. Então não há motivo para se desesperar. Por isso, eu o desafio hoje a escrever a palavra CRISE num papel, depois você tire dela a letra “S” e você verá que a palavra que esta diante de ti é: CRIE. (CRISE – S = CRIE). Você entendeu o que eu quis dizer? Para transformar qualquer situação de CRISE, você deve aplicar esta pequena fórmula e usar a criatividade. Assim você pode

mudar o seu cenário. Mas tem outro detalhe muito importante! Não dê ouvidos aos muito entendidos no assunto de crise. Pois de tanto ouvir você pode se deixar levar por eles. Por isso, para não entrar em clima de crise, afaste de uma vez por todas, essa ideia de que o mundo vive em crise irreversível e que tudo está por ruir. Como cristãos, não somos cegos diante dos fatos, mas temos algo chamado ESPERANÇA. Não a perca, não deixe que a tirem de ti. Por isso, aproveite o dia de hoje, para inaugurar uma nova fase de prosperidade em sua vida. Faça o seu melhor,

aproveite as oportunidades. Seja mais ousado e atreva-se fazer algo novo para prosperar. Pois enquanto os vencedores comemoram, os perdedores se justificam. Faça isto, examine as possibilidades, experimente a amar e se importar com as pessoas e verás como tua vida também será melhor e com maior sentido, pois pais e mães intercedem por nós. Tenham uma abençoada semana. Nosso endereço: Rua Lúcio Nunes Stein esquina Benjamim Constant. *Erivelton Demari – Pastor na IECLB – eriveltonsdemari@yahoo.com.br - www. luteranos.com.br

Filosofia do salão de beleza (63,5,7,602

Q

uem me conhece um pouco, sabe que eu sempre fui adepta da filosofia de que cabelo, cresce. Nunca tive medo de adotar novos cortes e, quando foi o caso, mudar a cor dos fios. Há dois anos, no entanto, um fato me deixou verdadeiramente traumatizada. Fui a um salão, no qual nunca tinha ido, e queria fazer luzes, o que já tinha feito antes por anos. Prefiro pensar que eu não tenha me expressado direito, mas o fato é que eu saí de lá parecendo uma mistura de Madonna e Billy Idol. Quando olhei no espelho quase tive uma síncope. Entrei em estado de choque. Nada contra quem tem o cabelo assim. Eu

apenas não estava em busca dessa tonalidade. Fui pra casa porque não tive coragem de dizer que estava extremamente decepcionada na hora e quando vi a reação das pessoas, comecei imediatamente a chorar. Você pode estar rindo de mim agora, sou capaz de compreender. No dia seguinte, não me contive. Coloquei um lenço na cabeça, voltei ao mesmo salão e pedi que arrumassem o estrago. Saí de lá, sem as luzes, mas com uniformidade. O tom era “cor de burro quando foge”. Não era o que eu queria, porém, diante do que eu tinha vivido há poucas horas, estava perfeito. Dois dias se passaram e veio um novo trauma. Bastaram duas lavadas na cabeça para eu parecer um monstro. Nem vou descrever

a coloração. O que eu fiz? Emergencialmente fui a um salão velho conhecido e pedi por misericórdia que dessem um jeito. Não preciso nem dizer que tomei uma bronca do tamanho do mundo e fui proibida de pintar o cabelo por um bom tempo. Tanto é que até agora continuo sem mudar a cor, conservando o meu tom natural. Se depender de mim isso está com os dias contatos, após um longo e tenebroso inverno. Você deve estar se perguntando: sobre o que é mesmo esse artigo? E eu respondo, com toda certeza, de que definitivamente, não é sobre estética capilar. Já parou pra pensar, ou parou pra sentir, ou já sentiu sem parar, que certas experiências em nossas vidas são mais marcantes do que outras? De repente, você pode ter a

Você acredita em crise? ,*5(-$/87(5$1$

O

lá, bom dia amados por Jesus Cristo. Quero saudá-los /com as palavras Bíblicas de Efésios 1.4, onde interpretando lemos: “Este é o milagre dos milagres: que o amor de Deus veio a nós e construiu uma ponte, Jesus, antes de qualquer tentativa nossa de ir ao encontro Dele”. Se você está “antenado” as últimas notícias, principalmente do mercado. Se você tem acompanhado a instabilidade de moeda, a alta do dólar, as

repercussões do lava jato, você vai, com certeza, me dizer que estamos passando por uma enorme crise. Mas que crise? Por falar em crise, você acredita em CRISE? A crise é um termo que se ouve, se lê e se vê praticamente todos os dias, em quase todos os meios de comunicação. Pois, basta que você ligue num canal de televisão, sintonize uma estação de rádio, abra um jornal e lá está estampada uma manchete que não deixa dúvidas. E um fato curioso é que sempre surgem os profetas de plantão, consultores, amigos e um monte de gente que vive

proclamando a crise por todos os lados. Por outro lado, existem muitas pessoas que, se você lhes perguntar: Como andam as coisas? Como estão os negócios? E, eles te surpreendem como respostas como: - Estão melhorando bastante. Acredito que este mês vai ser bem melhor que o mês passado. Ou. - Nunca estiveram tão bem como estão atualmente. Então eu volto a perguntar, você acredita em crise? Amigo leitor, deixe me dizer o que penso a respeito disso. A crise existe assim que você realmente acreditar ou se render

Alegrai-vos e Exultai – O chamado à Santidade ,*5(-$&$7Í/,&$ A Igreja nasce do evento da ressurreição de Jesus e da experiência de fé que os primeiros discípulos tiveram do Cristo ressuscitado. A afirmação da ressurreição de Jesus está no centro do cristianismo. Por isso, São Paulo declara que “se Cristo não ressuscitou, a nossa pregação é sem fundamento, e sem fundamento também é a vossa fé. Se os mortos não ressuscitam, estaríamos testemunhando contra Deus que ele ressuscitou Cristo enquanto, de fato, ele não o teria ressuscitado” (1Cor 15,14-15). A fé no Ressuscitado é confor-

to e não uma saída ‘barata’ para o acolhimento das situações e contradições que a vida impõe, inclusive para o reconhecimento daquela realidade desafiadora que atinge a todos indistintamente: a morte. Ela desafia os que professam a fé no Crucificado-Ressuscitado! Desafio é assumir o caminho do discipulado! Jesus, em mais de uma passagem dos Evangelhos, lança o convite – que soa também como um imperativo: ‘segue-me’. Professar a fé em Jesus significa segui-lo, reorientar a própria vida buscando fazer próprios os sentimentos que foram os dele, deixar-se guiar por ele e seu Evangelho. A decisão de se lançar no seguimento de Jesus

implica assumir um caminho de conversão. Os discípulos do Crucificado-Ressuscitado acolhem o amor como princípio do viver. Assim, o amor ultrapassa a dimensão dos sentimentos. O amor exige tudo! É difícil descrever o que significa essa exigência. Pode-se dizer, contudo, que o amor implica servir, promover o bem do outro, honrar e se empenhar para que todos possam ser felizes, tendo o necessário para viver com dignidade. Os discípulos do Senhor se empenham, respondendo ao amor que gratuitamente os atingiu, em adorar a Deus. Quando a fé no Ressuscitado orienta a existência da pessoa, tudo o que

ela faz expressa a determinação amorosa de bendizer, honrar e adorar Aquele que, a partir da compreensão da fé, é a origem e a meta de todas as coisas. A súplica de Jesus ao Pai – “Que todos sejam um, como tu, Pai, estás em mim, e eu em ti” (Jo 17,21) – desafia os seguidores de Jesus a se empenharem na superação de toda forma de divisão. A tarefa do ecumenismo exige discernimento, determinação e coragem de todos os que se consideram discípulos do Crucificado-Ressuscitado. Com os olhos da fé, as separações e as distinções poderão encontrar caminhos de superação das diferenças. A fé, dom de Deus, não torna

a conduta de alguém ilibada, mas ela é auxílio no combate a toda forma de divisão e pecado. Mesmo quando acontecem quedas, a fé concede forças para o reerguimento, retomada do caminho de vida abraçado e superação de todas as formas de morte. A ressurreição é algo que aconteceu a Jesus. O fato transformou pela raiz a adesão daqueles primeiros discípulos que participaram dos acontecimentos em Jerusalém, quando da condenação, crucificação e morte de Jesus. Se num primeiro instante eles se sentiram perplexos diante da realidade de um processo iníquo e frustrados em suas expectativas e esperanças, depois

da experiência do encontro com o Crucificado-Ressuscitado compreendem que Deus está começando algo radicalmente novo. Os discípulos ao serem encontrados pelo Senhor Ressuscitado, são arrancados de sua perplexidade e incredulidade. Ouvindo suas palavras, é-lhes restituída a alegria (cf. Lc 24, 13-35). O discípulo ‘segue os passos do Senhor, pisando sobre suas pegadas e desprezando os bens terrenos, para conseguir os celestiais. Pois tomar a cruz é matar a concupiscência, eliminar os vícios, afugentar a vaidade e abdicar de todos os erros’ (S. Leão Magno). *Dom Jaime Spengler - Arcebispo de Porto Alegre

Edição de 22/maio de 2018  
Edição de 22/maio de 2018  
Advertisement