Page 1

DOURADOS MS ANO 68 | NÂş 13.225 R$ 2,00

O PROGRESSO ★★★★★

Pensamento e ação por uma vida melhor

Sexta-feira 4 de maio de 2018

Fundador WEIMAR TORRES Diretora-Presidente ADILES DO AMARAL TORRES

MĂşsica Banda Dagata & Os AluĂ­zios lança Ĺƒ$5XDGRV,SĂ“VĹ„

Literatura Sady Bianchin assina a obra Ĺƒ7UĂ€Ä&#x;FRV8WĂśSLFRVĹ„

Solidariedade Instituição judaica ajuda vítimas de SUÒGLRTXHGHVDERX

PĂ G. B1

PĂ G. B3

PĂ G. A6

STF decide por unanimidade restringir foro de parlamentares

Sem chuva, Dourados perde R$ 90 mi na safra do milho

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu ontem reduzir o alcance do foro privilegiado de deputados e senadores somente para aqueles processos sobre crimes ocorridos durante o mandato e relacionados ao exercĂ­cio do cargo parlamentar. PĂ G. A3

Sindicato Rural calcula que estiagem jĂĄ prejudicou 20% da produção, afetando 180 mil toneladas de milho. A estimativa era de colher 900 mil toneladas, mas a ‘seca’ tem “tirado o sonoâ€? dos produtores. No entanto, segundo Ă‚ngelo Ximenes, chuvas podem evitar que o prejuĂ­zo aumente

Defron incinera mais de 16 toneladas de drogas

Incineração de drogas apreeendidas em Dourados e região ocorreu ontem no Distrito Industrial acompanhada do MPE e Vigilância

A Delegacia Especializada em Repressão aos Crimes de Fronteiras (Defron) realizou a primeira incineração de 2018, na manhã de ontem,de 16.569 quilos de drogas diversas em Dourados.

O tempo

Loteria

Fonte: INMET

QUINA Concurso 4669 12 - 13 - 22 - 63 - 75

HOJE 34º Måx | 17º Mín &ODURSHUâRGRVGH SDUFLDOPHQWHQXEODGR hoje em Dourados. Ventos: Fracos/ 0RGHUDGRV8PLGDGH PÀ[8PLGDGHPâQ

As vendas do comÊrcio varejista da construção civil no país fecharam os quatro primeiros meses do ano (janeiro a abril) com crescimento acumulado de 4% na relação com os quatro primeiros meses de 2017. Quando comparado a abril do ano passado, o quarto mês deste ano tambÊm acusa crescimento de 4%. Pà G. A5

A estiagem vem provocando perdas nas lavouras de milho safrinha em Dourados, no resto do Estado e no vizinho ParanĂĄ

Prefeito Caravina incentiva arte

A prefeitura de Bataguassu, atravÊs do chefe do Executivo, Pedro Caravina, promoveu na segunda-feira o Concurso Regional de Música Sertaneja 2018. O cantor Glauco Ricci Lopes, representante do município de Anaurilândia foi o vencedor do concurso realizado por meio da Semec e Centro Cultural e que contou com a participação de 15 candidatos. Pà G. D3

Vendas do comÊrcio da construção civil crescem Pesquisa aponta que 42% dos lojistas pretendem fazer investimentos

DIVULGAĂ‡ĂƒO DEFRONA

Bataguassu realiza concurso de MĂşsica Sertaneja 2018

HEDIO FAZAN

A falta de chuva tem causado perdas na produção do milho safrinha em Mato Grosso do Sul e estados vizinhos como o ParanĂĄ. Em MS, produtores rurais calculam perdas de 25% na produção, o que significa cerca de 2 milhĂľes de toneladas a menos. A estimativa antes da estiagem era de colher, no final de junho, o equivalente a 9,5 milhĂľes de toneladas. Em Dourados, as lavouras jĂĄ registram baixa de 20%, o que corresponde a 180 mil toneladas a menos na produção; um prejuĂ­zo de mais de R$ 90 milhĂľes, conforme calcula o vice-presidente do Sindicato Rural, Ă‚ngelo Ximenes. A estimativa era de colher 900 mil toneladas, mas a estiagem tem “tirado o sonoâ€? dos produtores. No entanto, segundo ele, as chuvas podem evitar que o prejuĂ­zo aumente. PĂ G. D1

DUPLA-SENA Concurso 1783 1Âş sorteio: 01 - 13 - 23 - 29 - 30 - 47 2Âş sorteio: 06 - 10 - 20 - 39 - 40 - 45

fruto de apreensþes das diversas forças de segurança que atuam no combate ao tråfico e que fazem parte dos procedimentos instaurados pela Defron e Delegacias de Rio Brilhante, Dourados e Laguna. Pà G. A7

Os produtos foram apreendidos durante os quatro primeiros meses do ano e atingiram 14,6% da totalidade queimada em 2017. De acordo com o Defron, a incineração que aconteceu no Distrito Industrial,

respeitou as normas legais. A ação teve acompanhamento de representantes do MinistÊrio Público Estadual e Vigilância Sanitåria. A droga estava armazenada em delegacias da regional de Dourados e foi

Feira Cultural GastronĂ´mica ĂŠ sucesso em ItaporĂŁ

Ivinhema realiza Campanha Maio Amarelo

Prefeitura de AntĂ´nio JoĂŁo realiza concurso

PĂ G. D3

PĂ G. D3

PĂ G. D3

Operação ‘Câmbio, Desligo’ prende doleiros Nova fase da Lava Jato DEUDQJHFULPHVÄ&#x;QDQFHLURV e de evasĂŁo de divisas

A operação ‘Câmbio, Desligo’, do MinistĂŠrio PĂşblico Federal do Rio de Janeiro, cumpriu mandados de prisĂŁo preventiva contra os maiores doleiros da primeira dĂŠcada dos anos 2000. Na lista dos operadores financeiros com prisĂŁo autorizada pelo juiz Marcelo Bretas estĂŁo nomes que jĂĄ foram alvos de grandes operaçþes como a Satiagraha, Castelo de Areia, Banestado e um doleiro citado no Caso Siemens. A nova fase da Lava Jato desmonta organização que praticava crimes financeiros. PĂ G. A4


2

Dourados, sexta-feira 4.5.2018 O PROGRESSO

OpiniĂŁo

O mato era grosso

A

destruição do meio ambiente cresce em ritimo acelerado.E em Mato Grosso do Sul, que possui uma grande proporção de Cerrado, a situação não Ê diferente e parece não ter fim. As estatíticas mostram que o bioma jå Ê o mais desmatado no Brasil, superando em duas vezes o índice da Amazônia. Segundo dados recÊm-lançados pelo MinistÊrio do Meio Ambiente, o Cerrado perde quase 1 milhão de hectares de vegetação nativa por ano. Se esse ritmo alarmante se mantiver, haverå, atÊ 2050, o maior processo de extinção de espÊcies jå registrado na história da ciência global, com perdas três vezes maiores do que as jå registradas desde 1500. Aqui, onde o mato era grosso, a Polícia Militar Ambiental, somente nos últimos três meses deste ano, autuou 48 pessoas e aplicou mais de R$ 1 milhão em multa por desmatamentos ilegais nas bacias dos rios Paraguai e Paranå, em Mato Grosso do Sul. Flagrantes aconteceram durante açþes da operação Cervo-do-Pantanal. Na operação de prevenção e repressão ao desmatamento ilegal, foram realizadas vistorias de possíveis desmatamentos irregulares, levantados por imagens de satÊlite pelo Núcleo de Geoprocessamento (Nugeo) do MinistÊrio

Público Estadual (MPE), no severas como no caso da região EDITORIAL fim do ano passado. do Matopiba, que apresentou Segundo especialistas, uma de cada quatro queda de 30% na safra de grãos de 2015-2016, espÊcies de fauna que estão ameaçadas de ex- na escassez hídrica desde 2013 na região do São tinção vive no Cerrado, o que significa que um Francisco, fazendo com que os reservatórios das total de 137 espÊcies estão em risco de desapa- hidrelÊtricas chegassem aos menores índices da recer. Mesmo que paremos o desmatamento história, afetando a vida de nove em cada dez hoje, mais de 50% do bioma jå foi dizimado e brasileiros que consomem eletricidade produo que resta estå comprometido pela expansão zida com åguas do Cerrado. da nova fronteira agrícola nos estados do MaraDiante dessa situação, Ê urgente buscar uma nhão, do Tocantins, do Piauí e da Bahia. sÊrie de soluçþes que precisam ser adotadas por A degradação do bioma não toda a sociedade, pelos goversignifica apenas extinção de 50% do Cerrado jå foi nos e pelo setor privado. Açþes espÊcies, pela fragmentação dizimado e o que resta como o uso de pastagens degrae falta de ligação entre as åreestå comprometido dadas para expansão dos planas de remanescentes florestais, tios de oleaginosas e eucalipto, pela agricultura tanto espÊcies vegetais quanto adoção da rastreabilidade das animais dependem dessas cocadeias produtivas do agronenexþes e das trocas genÊticas que a conectivi- gócio e acordos setoriais evitando o consumo dade possibilita para garantir a viabilidade de de produtos advindos do desmatamento no importantes populaçþes na região , significa Cerrado. tambÊm aumento nas emissþes de gases de Na realidade, o Cerrado Ê a grande vítima inefeito estufa do país e ameaças a comunidades visível do desmatamento no Brasil. Enquanto os tradicionais e indígenas. olhos nacionais e internacionais estão voltados Na avaliação dos especialistas, os impactos para a Floresta Amazônica, a diversificada vegedessa devastação jå estão evidentes na falta de tação do Cerrado vem sendo varrida do mapa. ågua em Brasília, nas estiagens e secas mais O desmatamento no Cerrado ganhou fôlego

O NĂšMERO

R$ 1 milhĂŁo

foi aplicado em multa por desmatamentos ilegais nas bacias dos rios Paraguai e ParanĂĄ, em Mato Grosso do Sul

na dÊcada de 1970, estimulado por projetos do governo que favoreciam a ocupação da região. Plana e fåcil de irrigar, a årea era ideal para a expansão da agropecuåria. Hoje, o Cerrado Ê o bioma brasileiro que concentra o maior rebanho bovino (cerca de 36% de todo o gado) e onde mais se produz soja (mais de 63% de todo o grão brasileiro). O Cerrado alimenta oito das 12 regiþes hidrogråficas brasileiras. Alguns dos principais rios do país dependem das nascentes do Cerrado. De acordo com estudos científicos, o bioma Ê tambÊm o berço de uma imensa diversidade de vida. São mais de 13 mil espÊcies de plantas, 850 de aves e 250 de mamíferos. Debaixo do solo do Cerrado estão três dos principais aquíferos da AmÊrica do Sul: o Guarani, o Bambuí e o Urucuia.

Perfume de Mulher 256213(7(5 &$55$5$ &$5 55$5$

*Palestrante e escritor espĂ­rita

I

magine uma amarga infelicidade decorrente de sucessivas desilusþes e frustraçþes agravadas por um acidente que provocou deficiência visual. O desdobramento foi uma postura arrogante, orgulhosa e extremamente agressiva no comportamento. Esta Ê a história de um tenente coronel que, jå aposentado e muito håbil nos raciocínios,

com grande experiência de vida e revoltado com deficiência visual decorrente de um acidente que lhe tirou a visão numa brincadeira irresponsåvel. Vivendo isolado na casa da filha, esta contrata um rapaz para fazer-lhe companhia, em virtude de sua ausência para viagem em família. O rapaz, jovem estudante, depara-se com uma situação constrangedora diante da agressividade daquele para quem foi contratado apenas para um fim de semana. O antigo coronel, após saída da filha, impþe uma viagem inesperada junto com o acompanhante. Sua intenção era viver o último fim de semana de sua vida, suicidando-se em seguida, mas interessa-se pelos problemas do rapaz, esquecendo sua amarga infelicidade.

Falo do excelente filme Perfu- ficação de mulheres à sua volta, me de Mulher, que recebeu vå- pelo perfume que usavam e que rios prêmios, entre eles o Oscar descrevia com precisão. 1993, recebendo ainda vårias As reflexþes que surgem, denindicaçþes. tre outras, podem ser enumeraO melhor do filme estå mes- das nas duas principais abaixo mo na defesa que o coronel fez enumeradas: em favor do jovem na tentativa a) Pensando na prepotência de suborno que sofria na es- e arrogância que ainda nos cacola. A integriracteriza a conVeja o filme, leitor. dade moral do dição humana, rapaz impresVai te fazer bem e te v a l e l e m b r a r sionou o velho proporcionarå uma que elas são frucoronel. Esto do orgulho e boa viagem interior do egoísmo, getrelado por Al Pacino e Chris radores de toO´Donnell e de produção ame- dos os males humanos, entre ricana, Ê um filme que não pos- eles todas as agressividades que so deixar de sugerir ao leitor. O imperam na sociedade atual. título parece distante do conb) Pensando na transforteúdo do filme, mas foi usado mação do ser humano para porque, sendo cego, o perso- melhor, somos convidados a nagem utiliza com expressão o pensar seriamente no quanto olfato, especialmente na identi- a integridade moral de cada ser

humano influi na melhora no mundo, convidando-nos expressivamente à própria melhora moral, substituindo imperfeiçþes por novas virtudes. Eis a velha questão humana: a extrema necessidade da melhora moral, a partir de nós mesmos. Eis o programa que precisamos todos adotar: libertação física pela moderação dos apetites, libertação intelectual pela conquista da verdade e libertação moral pela procura da virtude. Isto Ê obra dos sÊculos. Isto Ê, porÊm, perfeitamente viåvel por meio de uma educação e uma preparação prolongada das faculdades humanas. Considerando nossa realidade imortal, não desprezemos a oportunidade da presente existência e empenhemos todos os esforços, desde jå, para sermos

melhores. Mais acessíveis, mais dóceis, mais flexíveis, mais ousados e corajosos nas boas iniciativas, mais comprometimento com as boas causas humanas, mais decisão na busca do melhor, menos reclamação, menos revolta, menos egoísmo, menos orgulho, menos vaidade, menos apego‌ Veja o filme, leitor. Vai te fazer bem e te proporcionarå uma boa viagem interior para bem pensarmos no que estamos fazendo de nossas vidas. E o melhor: te trarå a felicidade de pensar como o bem nunca se perde. O bem faz bem! Na integridade do jovem estudante uma bela lição de vida!

www.vozesespiritas.com.br

Qual o nosso interesse com a realeza britânica ? $1721,2&$5/26 6,8),+,1'2

*Promotor de Justiça aposentado

O

ual o efetivo interesse do estado brasileiro e dos seus nacionais a respeito de temas envolvendo a realeza britânica. São temas frívolos, insossos. Não tem nenhuma importância para a solução dos nossos problemas domÊsticos. Nessa linha de pensamento entendemos exagerado o espaço que a grande mídia nacional sempre reserva para enfatizar o dia a dia da realeza britânica. O nosso artigo resulta restrito a esse tema. Não estamos tecendo nenhum comentårio contra

os ingleses. Tampouco com relação ao seu território. O gigantismo do seu impÊrio econômico construído ao longo dos sÊculos sobre os escombros da dor e do sofrimento intenso dos povos dominados podem se constituir em um tema interessante, provocante e enriquecedor para a humanidade na årea do conhecimento humano. O grande legado deixado no campo jurídico Ê outra vertente promissora. A sua carta constitucional sedimentada nos costumes como fonte preciosa do Direito Ê a sua grande pilastra. A Carta de João Sem Terra, assinada no dia 10 de junho de 1.205 foi outro grande avanço para a democracia. O povo limitou os poderes do seu monarca. O seu monarca, Henrique VIII que teve o casamento anulado pelo papa Clemente VII, rompeu com a igreja de Roma. Fundou a igreja anglicana e tornou-se seu chefe. Esse o espírito da realeza. Os ingleses

pontificaram em outros impor- uma esquadra à disposição da tantes campos do conhecimen- família real portuguesa para esto humano. As suas universi- capar da invasão dos franceses. dades respeitadas no mundo Essa gentileza, não saiu de grainteiro produziram grandes ça. Pagamos com juros, multas inteligências. As pesquisas e e correção monetåria. Foram os avanços científicos produzi- esses os rastros que os ingledos melhoraram a vida dos po- ses deixaram por onde passavos. Esses temas poderiam ser ram. Os americanos lutaram mais interessantes para ocu- como gigantes para arrancar par esses espaços preciosos. deles a tão sonhada indepenOutros tantos dência política. Carta de João Sem temas igualFoi muito sanmente imporgue que jorrou. Terra, assinada em tantes pode- 1.205 foi grande avanço Ghandi e Manriam tambÊm dela são protapara a democracia pontificar. Para gonistas da dor esse povo mie do sofrimento lenar os interesses da påtria dos seus povos. Hong Kong, a sempre estiveram acima dos pÊrola britânica no contineninteresses pessoais. Esse Ê um te asiåtico, Ê outro indicativo patriotismo recheado de virtu- de uma voracidade ilimitada. des. A solidez da sua moeda Ê Ela foi devolvida ao estado chioutro indicativo da sua grande- nês sem que houvesse o pagaza. Os povos dominados pelos mento de nenhum centavo britânicos entenderam a sua pela sua exploração. Nada que força. O nosso País não esca- fizeram em relação aos povos pou da sua voraz cobiça. Um dominados resultou no fruto pouco mais à frente colocaram auspicioso do altruísmo. Ain-

da em pleno sÊculo XXI exercem com a sua força militar o domínio sobre importantes sítios geogråficos. São åreas estratÊgicas. Imprescindíveis para a sua segurança. Gibraltar, jamais serå entregue ao seu dono natural, a Espanha. De igual sorte, as Ilhas Malvinas. Nesse quadro de interesses não conseguimos imaginar como a grande imprensa ainda reserva espaço para noticiar algo sobre a realeza britânica. O nascimento do novo integrante da família real Ê a sua prova mais evidente. O conforto e a segurança do hospital em que o rebento veio ao mundo são outras referencias que causam angustia para as nossas mães. Falo das mães brasileiras sem nome, sem rosto, que são frutos das delicadas questþes sociais, e que dão à luz aos seus rebentos dentro de coletivos, na orla das rodovias, na precariedade dos nossos hospitais públicos. Apenas Deus,

na sua onipotência divina tem sobre elas o seu olhar divino. Mais ninguÊm. Esse Ê um tema singular que precisa ser trazido à baila. O conjunto da humanidade segue atenta para os grandes avanços científicos para a descoberta da cura do câncer, do diabetes e de outras tantas morbidades que maltratam a população no mundo inteiro. Elas podem sair do seu território. Fruto da inteligência dos seus pesquisadores. Esses temas são singulares. Dignos de serem difundidos. Um punhado de ingleses consoante as últimas pesquisas de opinião pública apontam para um índice assustador. Querem o fim da monarquia. Essa Ê a fotografia de uma verdade desnudada. A realeza não tem tanta importância. Não merece por isso mesmo tanto destaque. dr.hindo@hotmail.com

EXPEDIENTE O PROGRESSO: O MAIS ANTIGO DO ESTADO E DE MAIOR CIRCULAĂ‡ĂƒO EM TODO O INTERIOR Este jornal expressa sua opiniĂŁo pelo Editorial. As demais opiniĂľes sĂŁo de responsabilidade de seus autores. “O PROGRESSOâ€? Registrado no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) sob o nÂş 812285964

Diretora-presidente ADILES DO AMARAL TORRES Diretora-superintendente BLANCHE TORRES Diretora Executiva JUNE ANGELA TORRES Editor-chefe VANDER VERĂƒO Fundador (1951-1969) WEIMAR TORRES Ex-diretor (1969-1985) VLADEMIRO DO AMARAL

(',725$-251$/2352*5(662/7'$

CGC 03.356.425/0001-26 Departamento Comercial, Administração, Redação e Parque Gråfico Av. Presidente Vargas, 447 CEP 79804-030 Dourados-MS. Telefones Redação (0xx) 67-3416-2627/2609 Depto. Comercial (0xx) 67-3416-2600 Serviço de Atendimento ao Assinante (0xx) 67-3416-2666 - 3416-2670 Fax: (0xx) 67-3421-1911 +20(3$*(www.progresso.com.br (0$,/progresso@progresso.com.br

oprogresso.jornal

@JORNALOPROGRESSO

ESPORTE/POLĂ?CIA Renato Giansante esporte@progresso.com.br policia@progresso.com.br DIA-A-DIA Maria Lucia Tolouei marialucia@progresso.com.br CADERNO B/DMAIS Hakeito Almeida hakeito@progresso.com.br

(VWHMRUQDOpÂżOLDGRj

CIDADES Departamento Regional cidades@progresso.com.br

$66,1$785$6

DOURADOS, INTERIOR E CAMPO GRANDE

COLUNA SOCIAL/ANĂšNCIOS Angela Santa Cruz comercial@progresso.com.br

$QXDO  R$ 240 6HPHVWUDO R$ 150 7ULPHVWUDO R$ 100 %LPHVWUDO R$ 70 0HQVDO R$ 45

CLASSIFICADOS Gleison Costa classificados@progresso.com.br

Pensamento e ação por uma vida melhor

VENDA AVULSA 'RXUDGRV,QWHULRU H&DPSR*UDQGHR$ 2 NĂšMEROS ATRASADOS 'RDQRR$ 2 'RDQRDQWHULRU R$ 4


3

Dourados, sexta-feira 4.5.2018 O PROGRESSO

Política

STF decide por unanimidade restringir foro de parlamentares Com a decisão, deixam de tramitar no STF parte dos cerca de 540 inquéritos e ações penais em tramitação e caberá ao ministro-relator de cada um analisar quantos vão à 1ª instância STF

O Sremo Tribunal Federal (STF) decidiu ontem reduzir o alcance do foro privilegiado de deputados e senadores para crimes ocorridos durante o mandato e relacionados ao exercício do cargo parlamentar. Com a decisão, deixam de tramitar no STF parte dos cerca de 540 inquéritos e ações penais em tramitação e caberá ao ministro-relator de cada um analisar quantos deverão ser enviados à primeira instância por não se enquadrarem nos novos critérios. Confira como votaram os ministros:

Dos 11 magistrados, sete votaram para que STF julgue só crimes relacionados à função parlamentar Luís Roberto Barroso

“A prática atual não realiza adequadamente princípios constitucionais estruturantes, como igualdade e república, por impedir, em grande número de casos, a responsabilização de agentes públicos por crimes de naturezas diversas. Alexandre de Moraes Moraes defendeu que permaneçam no STF somente os processos sobre crimes cometidos durante o mandato, mesmo que não tenham relação com o cargo. Luiz Fux Acompanhou a proposta de Barroso, para tirar do STF também ações sobre delitos cometidos durante o mandato, mas sem relação com o cargo. Edson Fachin Relator dos processos da Operação Lava Jato, Edson Fachin argumentou que o foro privilegiado deve valer para atos ligados ao mandato parlamentar, que se destina à ela-

Supremo Tribunal Federal concluiu ontem julgamento da restrição do foro especial com placar de 11 a 0

boração de leis, fiscalização dos outros poderes e debate de ideais. afirmou. Celso de Mello Mello também defendeu a restrição, argumentando que os juízes de primeira instância são capazes de julgar deputados e senadores. Cármen Lúcia A presidente da Corte, Cármen Lúcia, criticou “manobras” que políticos fazem para mudar de tribunal. “ Eu, como cidadã me sinto e todo brasileiro se sente numa sociedade em que impunidade prevalece em razão de situações como essa”, disse.

tenho a menor simpatia, mas que se encontra albergado na nossa Constituição, só encontra razão de ser na proteção à dignidade do cargo, e não à pessoa que o titulariza”, disse. Dias Toffoli Para ele, se o STF também derrubasse o foro para delitos cometidos sem relação com o mandato, essa ligação poderia ser objeto de interpretação, dando margem a subjetividade para a definição. . Ricardo Lewandowski Também votou em favor da restrição do foro privilegiado para parlamentares abrangendo todos os delitos co-

metidos durante o mandato. Para ele, a fórmula conserva a garantia concedida aos deputados e senadores pela Constituição. Gilmar Mendes O ministro seguiu a maioria já formada, votando também pela restrição do foro privilegiado para aqueles crimes ocorridos durante o mandato, incluindo todas as autoridades, não só parlamentares. Durante o voto, no entanto, ele também defendeu o foro, sob o argumento de que propicia às autoridades “julgamento justo e livre de influências políticas”.

TSE confirma permissão para legendas usarem Fundo Partidário nas campanhas em camapnha

foram utilizados nas campanhas eleitorais de 2014”, observou Tarcísio.

Marco Aurélio Mello

Mello também defendeu o foro só para crimes ligados ao cargo. “Se digo que a competência é funcional, a fixação, sob o ângulo definitivo, ocorre considerado o cargo ocupado quando da prática delituosa, quando do crime, e aí, evidentemente, há de haver o nexo de causalidade, consideradas as atribuições do cargo e o desvio verificado”, afirmou. Rosa Weber A ministra defendeu o mesmo critério, lembrando que o foro foi se ampliando a cada nova Constituição. “O instituto do foro especial, pelo qual não

DIVULGAÇÃO

Permissão já estava prevista em uma resolução do próprio TSE, assinada em dezembro de 2017 Amanda Pupo e Rafael Moraes Moura/Agência Estado De Brasília Por unanimidade, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou ontem a possibilidade de partidos políticos utilizarem recursos do Fundo Partidário para financiar as campanhas deste ano. Essa permissão já estava prevista em uma resolução do próprio TSE, assinada em dezembro de 2017. A confirmação foi feita pelos ministros da Corte Eleitoral ao analisarem uma consulta apresentada pelo deputado federal Augusto Carvalho (Solidariedade-DF), que indagou o tribunal se seria possível utilizar recursos do Fundo Partidário para as campanhas deste ano, mesmo com a criação de um outro fundo voltado especificamente para essa finalidade, o Fundo Eleitoral Tanto o Fundo Partidário quanto o Fundo Eleitoral são irrigados com verbas públicas. O primeiro é primordialmente destinado à manutenção dos partidos (em despesas como realização de eventos, passagens aéreas de dirigentes e contratação de serviços) e pode ser usado em campanhas, enquanto o segundo é exclusivo para as campanhas eleitorais e será implantado neste ano.

Ministro Tarcísio Vieira diz que utilização de parte do Fundo não FDUDFWHUL]DGHVYLRGHğQDOLGDGHQHPDEXVRGHSRGHU Os valores previstos do Fundo Partidário e do Fundo Eleitoral para este ano são, respectivamente, R$ 888,7 milhões e R$ 1,7 bilhão - juntos, os dois fundos totalizam cerca de R$ 2,5 bilhões. “Talvez não fosse nem de bom tom nós respondermos consultas já respondidas nas resoluções, porque haveria uma espécie de incoerência nesse procedimento, mas eu vou além porque entendo que

essa questão reclama uma explicitação maior”, destacou o relator do caso, ministro Tarcísio Vieira. Para o ministro, a utilização de parte do Fundo Partidário para o financiamento de campanhas eleitorais “se insere no exercício regular da autonomia partidária” e não caracteriza “desvio de finalidade nem abuso de poder econômico”. Tarcísio destacou em seu

voto os efeitos da proibição da doação empresarial no financiamento das campanhas. “O sistema se viu diante de uma nova realidade, houve elevação do Fundo Partidário, que estava na casa de R$ 200 milhões, R$ 300 milhões, para R$ 800 milhões, 900 milhões e a criação do Fundo Eleitoral, mas mesmo somados, o que daria algo em torno de 2,5 bilhões, isso estaria muito distante dos R$ 7 bilhões que

Irregularidades Levantamento do jornal “O Estado de S. Paulo” publicado na última quarta-feira, apontou que o TSE determinou que as siglas devolvam mais de R$ 13,3 milhões aos cofres públicos em virtude de irregularidades na aplicação de recursos do Fundo Partidário. Os valores deverão ser corrigidos por juros e dizem respeito às prestações de contas dos diretórios nacionais das agremiações no ano de 2012, que foram apreciadas ao longo dos últimos meses. Os maiores ressarcimentos ao Erário terão de ser feitos por PSDB (R$ 5,4 milhões), PT (R$ 1,53 milhão), DEM (R$ 1 milhão), PMN (R$ 922 mil) e PP (R$ 726 mil). As contas do PT e do PP foram aprovadas com ressalvas; as dos demais, desaprovadas com ou sem ressalvas. Entre as irregularidades mais comuns estão falta de documentos que comprovem gastos com hospedagem, passagens aéreas, assessoria e marketing, repasses a diretórios estaduais que estavam impedidos de receber cotas do Fundo Partidário e o não cumprimento da exigência de investir 5% do fundo para programas que incentivem a participação feminina na política. Os ministros do TSE identificaram falhas até no pagamento com recursos públicos de seis barris de chope, apontando provas cabais de que “houve desvio de finalidade”, ao se debruçarem sobre as contas do PHS.

Documento registra 2,2 milhões de assinaturas Daiene Cardoso/AE No dia em que o Supremo Tribunal Federal (STF) concluia a votação sobre a extensão do foro privilegiado para deputados federais e senadores, representantes da comunidade digital Avaaz entregaram ontem, à presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, um abaixo-assinado com 2,2 milhões de assinaturas em apoio ao fim do foro para parlamentares. A campanha digital superou as 2,1 milhões de assinaturas de internautas que apoiaram a aprovação da Lei da Ficha-Limpa, sancionada em 2010. Acompanhados do deputado Alessandro Molon (PSB-RJ), os representantes da comunidade digital que reúne 12 milhões de pessoas no Brasil contaram que a campanha começou há um ano, mas quando a ministra pautou o tema para votação no plenário, no mesmo dia 1 milhão de novas assinaturas se somaram ao abaixo-assinado. “A restrição do foro é um ponto de virada na política brasileira”, disse Diego Casaes, coordenador da Avaaz.

78% dos brasileiros são favoráveis ao fim do foro Daiene Cardoso/AE Pesquisa Ibope encomendada pela comunidade de ativismo digital apontou que 78% dos brasileiros são favoráveis ao fim do foro privilegiado. A pesquisa foi realizada entre os dias 23 e 25 de abril, por telefone, com 1 mil pessoas. Na Câmara dos Deputados, há uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prevê a extinção do foro aguardando indicações de titulares pelos partidos na comissão especial para que se comece a discussão de mérito. Devido à intervenção federal na segurança do Rio de Janeiro, mudanças constitucionais não podem ser votadas nos plenários da Câmara e do Senado. Assim, as PECs só poderão tramitar normalmente na próxima legislatura. Molon disse esperar que o próximo Parlamento priorize a mudança constitucional. Para ele, a proposta desestimula criminosos a entrar na política para escapar de punição e, se houver significativa renovação das cadeiras no Congresso, a tendência é de que o tema seja votado rapidamente. “Trata-se de uma medida para fazer o Brasil se tornar uma república. O correto é que o foro acabe”, pregou.

COLONO - Esse tar do foro especiar inda vai dá muito pano prá manga...

ZÉ PINGA - E também vai têm muito político obrigado a chupá essa manga, né cumpadi?


4

Dourados, sexta-feira 4.5.2018 O PROGRESSO

PolĂ­tica

Operação ‘Câmbio, Desligo’ manda prender doleiros da Satiagraha e Castelo de Areia A operação teve origem no acordo de colaboração de Vinicius Claret, o Juca Bala, doleiro utilizado pelo grupo do ex-governador Sergio Cabral O PRESENTE

PF cumpre mandados de prisĂŁo no âmbito da operação ‘Câmbio, Desligo’ do MinistĂŠrio PĂşblico Fabio SerapiĂŁo, Luiz Fernando Teixeira e Fausto Macedo AgĂŞncia Estado A operação ‘Câmbio, Desligo’ do MinistĂŠrio PĂşblico Federal do Rio de Janeiro cumpre mandados de prisĂŁo preventiva contra os maiores doleiros da primeira dĂŠcada dos anos 2000. Na lista dos operadores financeiros com prisĂŁo autorizada pelo juiz Marcelo Bretas estĂŁo nomes que jĂĄ foram alvos de grandes operaçþes como a Satiagraha, Castelo de

O lĂ­der desse grupo seria o doleiro Dario Messer, apontado por Alberto Youssef, como um dos “doleiros de doleirosâ€? Areia, Banestado e um doleiro citado no Caso Siemens. A ‘Câmbio, Desligo’ ĂŠ a nova fase da Lava Jato do Rio de Janeiro e avança sobre uma “organização criminosa especializada na prĂĄtica de crimes financeiros e evasĂŁo de divisas, responsĂĄvel por complexa estrutura de lavagem de dinheiro transnacional, ocul-

tação e ocultação de divisasâ€?. O lĂ­der desse grupo seria o doleiro Dario Messer, apontado por Alberto Youssef, como um dos “doleiros de doleirosâ€?, ou seja, um operador grande que dava suporte financeiro a outros menores. A operação teve origem no acordo de colaboração de Vinicius Claret, o Juca Bala, doleiro utilizado pelo grupo do ex-governador Sergio Cabral. Um dos alvos ĂŠ a famĂ­lia Matalon cujo patriarca, Marco Matalon, ĂŠ um dos mais conhecidos doleiros de SĂŁo Paulo. Alvo da operação Satiagraha, deflagrada em 2008 para prender o empresĂĄrio Daniel Dantas, do banco Opportunity, os Matalon haviam transferido sua banca para o Uruguai de onde continuaram a atuar no mercado de câmbio paralelo em parceria com Dario Messer. Na Satigraha, Matalon era apontado como doleiro do investidor Naji Nahas. O caso foi anulado pelo Supremo Tribunal federal e Daniel Dantas acabou inocentado. De acordo com Juca Bala, a famĂ­lia Matalon teria mo-

vimentado cerca de US$ 100 milhĂľes entre 2011 e 2017. “A famĂ­lia Matalon ĂŠ tradicional famĂ­lia de doleiros lĂ­deres do mercado de câmbio ilegal em SĂŁo Paulo, desde a dĂŠcada de 1990, capitaneada pelo patriarca Marco Matalon, e composta por seu filho Ernesto Matalon, sua sobrinha PatrĂ­cia Matalon e a funcionĂĄria Bella Skinaziâ€?, diz a decisĂŁo do juiz Marcelo Bretas. Outro alvo da operação de pedido de prisĂŁo por parte do MPF ĂŠ o doleiro Marco AntĂ´nio Cursini. Alvo do caso Banestado, Cursini assinou um acordo de colaboração premiada que deu origem ĂĄ operação Castelo de Areia. A investigação, anulada pelo Superior Tribunal de Justiça, examinou a construtora Camargo orrĂŞa e foi a primeira a descobrir o cartel de empreiteiras depois alvo da Lava Jato. De acordo com Juca Bala, o doleiro teria voltado a atuar no mercado de câmbio paralelo em 2010. “Segundo os colaboradores, Marco AntĂ´nio Cursini era representado pelo apelido Ma-

sita nos bancos de dados ST e BANKDROP, assim, somente entre os anos de 2011 a 2017 as operaçþes envolvendo os investigados totalizaram a astronĂ´mica cifra de US$ 33.000.000,00 (trinta e trĂŞs milhĂľes de dĂłlares)â€?, diz o despacho do juiz Bretas. Siemens Entre os alvos de pedido de prisĂŁo da Câmbio, Desligo tambĂŠm estĂĄ o doleiro Raul Srour. Preso na primeira fase da Lava Jato, em março de 2014 Srour tambĂŠm foi alvo do caso Banestado e recebeu dinheiro da conta secreta aberta por ex-diretores da Siemens em Luxemburgo. A conta ĂŠ investigada pela matriz alemĂŁ da Siemens. Em depoimento Ă PolĂ­cia Federal em 2013, o vice chefe de compliance da multinacional na Alemanha, Mark Gough, que apura o caso internamente, afirmou suspeitar que a conta tenha sido usada para pagar propina a agentes pĂşblicos brasileiros. Gough contou Ă  PF que a conta de Luxemburgo, entre outras transferĂŞncias, repassou valores para as contas de duas empresas suíças, de nomes Neisse e Limanda. A Limanda, relatou Gough, transferiu dinheiro para uma conta da empresa Cristal Financial Services, localizada nas Ilhas Virgens Britânicas. Essa empresa ĂŠ de propriedade de Raul Srour e de um sĂłcio dele, Richard Andrew van Otterloo. O juiz Marcelo Bretas nĂŁo aceitou o pedido de prisĂŁo contra Srour, mas autorizou a prisĂŁo do seu sĂłcio, o tambĂŠm doleiro Richard Van Oterloo. Segundo o MPF, Oterloo teria movimentado US$ 41 milhĂľes entre 2011 e 2017. “As operaçþes de câmbio paralelo realizadas pelos colaboradores e os requeridos consistiam, principalmente, na transferĂŞncia de dĂłlares no exterior para uma conta indicada por Richard Andrew e recebimento de reais no Brasil em contrapartida. Chama atenção na representação os altĂ­ssimos os valores negociados pelos requeridos, variando de US$ 10.000,00 a US$ 700.000,00 por movimentaçãoâ€?, diz trecho da decisĂŁo.

C

INFORME C CĂ?CERO FARIA cicerolfaria@gmail.com

Preso nĂŁo ganha, mas solto faz estrago

Pesquisa do Instituto ParanĂĄ Pesquisas feita em parceria com o Jornal do Brasil apurou intençþes de voto dos brasileiros em um cenĂĄrio considerando o ex-presidente Lula, preso em Curitiba, e em outro cenĂĄrio sem ele. No primeiro, sem o petista, Jair Bolsonaro aparece na frente, com 20,5% das intençþes de voto, seguido por 17,5% que pretendem votar em nenhum candidato; 12,0%, em Marina Silva; 11,0%, Joaquim Barbosa; e 9,7%, Ciro Gomes. JĂĄ no cenĂĄrio com Lula, ele lidera com 27,6%, seguido por Bolsonaro, que registrou 19,5%. A pesquisa foi feita com HOHLWRUHVHIRLHVWUDWLÄ&#x;FDGDVHJXQGRVH[RIDL[D etĂĄria, escolaridade, nĂ­vel econĂ´mico e posição geogrĂĄÄ&#x;FDHPHVWDGRVH'LVWULWR)HGHUDOHHPPXQLFâSLRV brasileiros entre os dias 27 de abril a 2 de maio.

COMIDA BOA Programa gastronômico imperdível neste såbado: a Primeira Porca à Paraguaia, promovida pelo Lar do Idoso de Dourados. O marmitex, que acompanha arroz e tutu de feijão, custa R$ 35 para ser retirado no local. A porca à paraguaia, Ê um suíno desossado e assado na brasa, que recebe uma camada de mandioca picada, mais um recheio de mussarela e outros ingredientes. A renda serå aplicada na reforma do Lar e na sua folha de salårio. SANGRIA A Câmara dos Deputados jå gastou pelo menos R$ 359 mil com o deputado João Rodrigues (PSD-SC) desde fevereiro, quando ele foi preso pela Polícia Federal por determinação do Supremo Tribunal Federal. De acordo com o portal da Transparência da Câmara, João Rodrigues continua recebendo salårio, mas com descontos relativos ao não comparecimento às sessþes deliberativas do plenårio. O valor gasto com a Câmara corresponde ao salårio do

deputado, Ă cota parlamentar e Ă  verba de gabinete. O Ăşnico benefĂ­cio retirado apĂłs a prisĂŁo foi o auxĂ­lio-moradia. DE VOLTA O jornalista e ex-deputado SĂŠrgio Cruz entrou na briga por vaga na Assembleia Legislativa a convite do candidato a governador pelo PDT, Odilon de Oliveira. LĂĄ pela dĂŠcada de 1970, SĂŠrgio e AntĂ´nio Carlos de Oliviera, disputaram e vencerem a eleição parlamentar, fazendo a dupla de oposição do “pau na mulaâ€?. SĂŠrgio usava um palanque ambulante ou portĂĄtil para seus comĂ­cios relâmpagos nas esquinas das cidades. Em Dourados fez vĂĄrios deles na Marcelino Pires com a Presidente Vargas. ASAS A Ala 5 da FAB com sede em Campo Grande sedia, atĂŠ o prĂłximo dia 12, um exercĂ­cio operacional. Participam em torno de 700 militares de 21 esquadrĂľes aĂŠreos das Aviaçþes de Transporte, Caça, Asas Rotativas, Reconhecimento e Busca e Salvamento, EsquadrĂŁo Aeroterrestre de Salvamento da Brigada de Defesa AntiaĂŠrea.

BATE REBATE AtĂŠ hoje, o Podemos entra com ação na Justiça requerendo o cargo da vereadora Enfermeira Cida Amaral (Pos), que deixou o partido em janeiro deste ano antes da janela partidĂĄria. “Ele (Temer), mesmo consciente da grande probabilidade de ser hostilizado, em estando em SĂŁo Paulo, de forma corajosa, como ĂŠ de seu feitio, decidiu visitar e cumprir o seu dever de presidente da RepĂşblicaâ€?, disse o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Carlos Marun, sobre a visita do presidente onde caiu o edifĂ­cio na capital paulista. “Temos dois pilares fundamentais na nossa administração. A primeira ĂŠ o combate a fake news (notĂ­cias falsas nas redes sociais). A segunda ĂŠ a aplicação estrita da Lei da Ficha Limpaâ€?, aďŹ rmou o ministro Luiz Fux, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A reuniĂŁo polĂ­tica do DEM em Dourados serĂĄ amanhĂŁ a partir das 9h no plenĂĄrio da Câmara Municipal.

INFORME CURURU

Tooli nega liminar de Lula para tirar de Moro processo sobre sítio Ministro tambÊm pediu informaçþes tÊcnicas complementares à petição Amanda Pupo e Rafael Moraes Moura/Agência Estado De Brasília O ministro Dias Toffoli do Supremo Tribunal Federal negou, em decisão publicada ontem, o pedido liminar da defesa do ex-presidente Luiz Inåcio Lula da Silva, que recorreu à Corte para retirar do juiz federal SÊrgio Moro o processo do sítio de Atibaia (SP). Toffoli ainda pediu informaçþes tÊcnicas complementares à petição assinada pela defesa de Lula num prazo de 15 dias (o valor da causa não estå indicada na petição inicial). Após este período, o ministro pede que Moro preste informaçþes a respeito do pedido do petista, para então dar vista à Procuradoria-Geral

da RepĂşblica (PGR). A liminar pedia a Toffoli que suspendesse o processo que tramita em Curitiba atĂŠ que o Supremo decida sobre o mĂŠrito da reclamação (ação utilizada para realizar o pedido no STF), que quer retirar de Moro a ação do SĂ­tio e remetĂŞ-lo Ă Justiça Federal de SĂŁo Paulo, “declarando-se a nulidade de todos os atos praticadosâ€? no processo. Na decisĂŁo, Toffoli afirmou que a decisĂŁo de retirar do juiz federal de Curitiba as mençþes ao ex-presidente feitas por delatores da Odebrecht envolvendo o sĂ­tio e o Instituto Lula - que embasou a reclamação de Lula - nĂŁo discutiu sobre a competĂŞncia de Moro para conduzir as açþes penais em curso contra o petista. Segundo o ministro, o pedido transborda a “regra de aderĂŞnciaâ€? entre a decisĂŁo de Moro de manter o processo em Curitiba e a determinação que fez sair das mĂŁos do juiz

os termos de colaboração da Odebrecht sobre Lula. Pedido A reclamação ĂŠ um tipo de processo cuja finalidade ĂŠ garantir a autoridade das decisĂľes do Supremo perante os demais tribunais. Para a defesa de Lula, o caso do sĂ­tio nĂŁo deveria ficar nas mĂŁos de Moro, jĂĄ que a Segunda Turma do STF decidiu no dia 24 de abril tirar do juiz os termos de colaboração que tinham menção a fatos investigados nesse processo. A reclamação de Lula foi distribuĂ­da “por prevençãoâ€? a Toffoli, pelo fato de o ministro ter aberto a divergĂŞncia e apresentado o voto vencedor no julgamento da Segunda Turma do mĂŞs passado. Para Moro, a decisĂŁo da Segunda Turma do Supremo de retirar as mençþes feitas ao ex-presidente pelos delatores nĂŁo traz “ordem expressaâ€?

para que os autos do processo sejam enviados Ă Justiça Federal de SĂŁo Paulo. JĂĄ a defesa de Lula aponta a “inexistĂŞncia de qualquer relação entre as reformas havidas no imĂłvel situado Atibaia e os ilĂ­citos da Petrobrasâ€? e sustenta que a manutenção do caso do sĂ­tio com Moro “afrontaâ€? a decisĂŁo da Segunda Turma do STF. â€œĂ‰ notĂłrio que, nos casos envolvendo o reclamante (Lula), a opressĂŁo e a sede punitivista liderada pela mĂ­dia ganharam proporçþes jamais presenciadasâ€?, sustentam os advogados do ex-presidente, que citam atĂŠ uma frase de Martin Luther King: “A injustiça em qualquer lugar ĂŠ uma ameaça Ă  justiça em todo lugarâ€?. Para os advogados do ex-presidente, os direitos e garantias individuais encontram na Segunda Turma do STF “sua Ăşltima esperançaâ€?. â€œĂ‰ imperatĂłrio registrar que a histĂłria conceberĂĄ essa 2.ÂŞ Turma como o ĂłrgĂŁo de resistĂŞncia ao falso moralismo, Ă  sanha punitivista e Ă  mĂĄxima de que os fins justificam os meiosâ€?, afirmam os advogados.

NĂŁo existem homens feios, existem homens que nĂŁo conhecem os produtos da Ferrari


5

Dourados, sexta-feira 4.5.2018 O PROGRESSO

Economia

Vendas do comÊrcio da construção civil crescem 4% no quadrimestre

INDICADORES ECONÔMICOS

Pesquisa apura que 42% dos lojistas pretendem fazer investimentos nos próximos 12 meses e 18% têm intenção de contratar funcionårios este mês

JUROS

Saiba mais

&RQÄ&#x;DQĂ?DGR comĂŠrcio cresce 1,3% de março para abril

As vendas do comÊrcio varejista da construção civil no país fecharam os quatro primeiros meses do ano (janeiro a abril) com crescimento acumulado de 4% na relação com os quatro primeiros meses de 2017. Quando comparado a abril do ano passado, abril deste ano tambÊm acusa crescimento de 4%. Os dados fazem parte de pesquisa sobre o setor, divulgad ontem no Rio de Janeiro, pela Associação Nacional dos Comerciantes de Material

de Construção (Anamaco). Quando a comparação ĂŠ com março deste ano, o comĂŠrcio amarga queda de 4%. Para o presidente da Anamaco, ClĂĄudio Conz, mesmo com os dados mostrando que as empresas “estĂŁo se recuperando do ponto de vista do faturamento, uma vez que o crescimento ĂŠ nominal, para se ter uma melhor avaliação do setor ĂŠ importante a verificação dos dados levando-se em conta a inflação dos produtos comercializadosâ€?. Para ele, “reformas e expansĂŁo de imĂłveis dependem de confiança e espaço para in-

Fernanda GuimarĂŁes, Lu Aiko Otta, Renan TruďŹƒ e Tânia Monteiro/AE Cedendo a uma medida unilateral imposta pelos Estados Unidos, o setor siderĂşrgico concordou em reduzir suas exportaçþes para aquele mercado com a adoção de cotas, informou, anteontem, o presidente executivo do Instituto Aço Brasil (IABr), Marco Polo Mello Lopes. Na comparação com 2017, haverĂĄ uma redução de 7,4% nas exportaçþes de aço semiacabado, que representam 80% das vendas para aquele mercado. Para os produtos acabados, a queda serĂĄ de 20% a 60%, dependen-

Ibovespa: Pontos: Måxima de Mínima de Volume: Variação em 2018: Variação no mês: Dow Jones: Pontos: Nasdaq: Pontos: Ibovespa Futuro: Pontos: Måxima (pontos): Mínima (pontos):

- &'%SUHÄ&#x;[DGRGHGLDV - Capital de giro, - Hot money, - CDI, - Over a

BLUE CHIPS -1,49% 83.288,14 84.562 pnts 83.178 pnts 12,3 bilhĂľes 9,01% -3,28% +0,02% 23.930,15 -0,18% 7.088,15 -1,41% 83.785 85.080 83.650

Preço

Cotação: Variação: 6,30% ao ano 9,36% ao ano 0,71% ao mês 6,39% ao ano 6,40%

Vitor Abdala /AgĂŞncia Brasil

Vendas do comÊrcio varejista da construção civil registraram expansão de janeiro a abril vestimentos de mÊdio e longo prazo, cujas condiçþes de juros e financiamentos para a compra da casa própria começam a ser oferecidas abaixo dos 10% ao ano’’. Queda em todo o país Uma anålise da pesquisa feita pelo índice dessazonalizado (mês comparativamente ao mês anterior) o estudo anotou desempenhos negativos em todas as regiþes do país. No Nordeste, as vendas caíram 16%; no Norte, 11%; no Sudeste 10%; no Centro-Oeste 9% e no Sul, 2%. A pesqui-

sa ouviu 530 lojistas de todo o país entre 24 e 27 de abril. A partir do levantamento, a associação constatou que os lojistas, apesar da queda no índice dessazonalizado, acreditam que irão recuperar parte das vendas em maio. Cerca de 62% dos entrevistados esperam que as vendas cresçam 10% nos próximos 30 dias. A pesquisa apurou tambÊm que 42% das lojas pretendem fazer investimentos nos próximos 12 meses e que cerca de 18% das entrevistadas têm intenção de contratar funcionårios ainda este mês.

do do produto. No ano passado, as exportaçþes de aço para os EUA renderam US$ 2,5 bilhĂľes. Nos dois casos, a cota serĂĄ dada pela mĂŠdia das exportaçþes brasileiras para os Estados Unidos no perĂ­odo de 2015 a 2017. No caso dos produtos acabados, serĂĄ aplicado ainda um redutor de 30% sobre a mĂŠdia. Esse redutor nĂŁo serĂĄ aplicado aos semiacabados, que sĂŁo insumo para a indĂşstria local. “Exportação continua sendo vitalâ€?, disse Lopes, ao explicar que a indĂşstria siderĂşrgica ocupa no momento 68% de sua capacidade e precisa manter a produção. Para o executivo, “o acordo nĂŁo foi de todo ruimâ€?, principalmente porque foi apresentado num formato “pegar ou largarâ€?.

Na segunda-feira, os americanos, que vinham dialogando sobre a possibilidade de excluir o Brasil das sobretaxas ao aço e ao alumĂ­nio anunciadas em março, deram suas negociaçþes com o Brasil por encerradas e colocaram sobre a mesa duas opçþes: cota ou sobretaxa de 25% sobre as vendas de aço e de 10% sobre as de alumĂ­nio. Com base nisso, o presidente Donald Trump disse na noite de segunda-feira que havia um acordo “em princĂ­pioâ€? com o Brasil e faltariam fechar os detalhes. O governo brasileiro negou. “Foi uma decisĂŁo unilateral, ĂŠ bom deixar isso muito claroâ€?, afirmou ontem o ministro da IndĂşstria, ComĂŠrcio Exterior e Serviços, Marcos Jorge. O ministro das Relaçþes Exteriores, Aloysio

2Â…QGLFHGH&RQÄ&#x;DQĂ?DGR(PpresĂĄrio do ComĂŠrcio registrou alta de 1,3% de março para abril, segundo dados divulgados ontem pela Confederação Nacional do ComĂŠrcio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Na comparação com abril de 2017, o indicador teve um aumento de 11,9%. Na comparação de abril com o mĂŞs anterior, o avanço foi puxado principalmente pelas avaliaçþes do empresĂĄrio em relação ao momento presente, com alta de 2%. A confiança no momento presente do segmento comercial cresceu 2,4%. Em relação Ă s expectativas futuras, houve um aumento de 1,2%, motivado principalmente pela maior confiança no momento futuro da economia (com alta de 1,7%). JĂĄ as intençþes de investimentos cresceram 1,1%, uma alta puxada pelo aumento de 1,6% na intenção de contrataçþes de funcionĂĄrios. Na comparação com abril do ano passado, os aumentos foram de 30,1% em relação Ă s condiçþes atuais, de 4,3% em relação Ă s expectativas e de 10,3% em relação Ă s intençþes de investimentos.

Nunes, disse ao O Estado de SĂŁo Paulo que os americanos nĂŁo deixaram opção. Segundo o presidente do IABr, a proposta das cotas serĂĄ aceita e a entidade discutirĂĄ com seus associados a distribuição dos volumes a serem exportados aos EUA. O sistema de cota ĂŠ do tipo “duroâ€? - ou seja, volumes acima da cota nĂŁo poderĂŁo ser exportados, nem se pagarem a sobretaxa de 25%. “NĂłs estamos pedindo que os EUA mantenham o volume das nossas exportaçþes para o comĂŠrcio americanoâ€?, disse Marcos Jorge. Uma hipĂłtese seria alterar o critĂŠrio de cĂĄlculo da cota, usando como base apenas o ano de 2017, jĂĄ que em 2015 e 2016 as vendas foram menores. Esse foi o pedido apresentado pelo IABr, segundo Lopes. Ele acrescentou que haverĂĄ um sistema de monitoramento das exportaçþes e que, dependendo, poderĂĄ haver algum tipo de ajuste. “Nossa visĂŁo ĂŠ que faltarĂĄ aço nos Estados Unidos.â€?

Abril

799,591 centavos de dĂłlar -0,96%

Cotação Ouro US$ 1.312,70 a onça-troyy Ouro BM&F (à vista) 149,000

Variação +0,54% +0,67%

* 1 onça-troy equivale a 31,1035 gramas

R$ 1,0641

DĂ?VIDA EM TR OU TRD

R$ 954,00

R$ 25,52

POUPANÇA (APLICAĂ‡ĂƒOAPARTIRDE 04/05/12)

Maio 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

-1,97% -0,66% -2,06% -0,31% -1,06% -1,22% +0,78% -2,73% -6,2% -2,89%

OURO

SALĂ RIO MĂ?NIMO Abril

Variação

R$ 47,74 R$ 22,45 R$ 32,97 R$ 22,60 R$ 24,31 R$ 24,30 R$ 49,09 R$ 12,45 R$ 17,99 R$ 8,41

GLOBAL 40

UFIR Novembro/2000

em R$

Itau Unibanco PN Petrobras PN Bradesco PN Ambev ON Petrobras ON BRF SA ON Vale ON Itausa PN Cielo ON JBS ON

UFERMS

Cota dos EUA vai derrubar venda de aço brasileiro Na comparação com 2017, haverå uma redução de 7,4% nas exportaçþes de aço

BOLSAS

MARCOS RIBEIRO

Nielmar de Oliveira AgĂŞncia Brasil

Cerca de 62% dos entrevistados esperam que as vendas cresçam 10% nos próximos 30 dias

progresso@progresso.com.br

0,3715% 0,3715% 0,3715% 0,3715% 0,3715% 0,3715% 0,3715% 0,3715% 0,3715% 0,3715% 0,3715% 0,3715% 0,3715% 0,3715% 0,3715% 0,3715% 0,3715%

Dia do vencimento

Fatores de

Maio 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22

0,01327337 0,01327208 0,01347435 0,01323848 0,01330290 0,01313882 0,01312098 0,01299397 0,01298011 0,01329316 0,01330249 0,01329425 0,01316426 0,01302982 0,01316848 0,01299723 0,01324700 0,01319915 0,01307221

(Multiplique a quantidade de TR ou TRD do carnê pelo fator de atualização da data do vencimento. A aplicação desse fator único atualiza a dívida pela TR do dia do aniversårio do contrato e converte o resultado para reais).

TBF

TR

Abril 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30

0,4678% 0,4682% 0,4667% 0,4421% 0,4207% 0,4428% 0,4650% 0,4644% 0,4545% 0,4647% 0,4442% 0,4227% 0,4450% 0,4672%

Abril 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30

0,0000% 0,0000% 0,0000% 0,0000% 0,0000% 0,0000% 0,0000% 0,0000% 0,0000% 0,0000% 0,0000% 0,0000% 0,0000% 0,0000%

Maio 01 02

0,4672% 0,4895%

Maio 01 02

0,0000% 0,0000%

CĂ‚MBIO DĂłlar comercial no balcĂŁo DĂłlar Paralelo DĂłlar Ptax DĂłlar Turismo DĂłlar Futuro (junho) Euro Euro comercial Euro turismo

Compra R$ 3,5231 R$ 3,60 R$ 3,5478 R$ 3,5030 R$ 3,5320 US$ 1,199 R$ 4,2220 R$ 4,1900

Venda R$ 3,5236 R$ 3,70 R$ 3,5484 R$ 3,6700 US$ 1,1991 R$ 4,2240 R$ 4,3930

Variação -0,79% -0,54% +0,17% -0,62% -0,83% +0,29% -0,42% -0,32%

INFLAĂ‡ĂƒO

ACUMULADO

Ă?NDICES

Fevereiro

Março

no ano

12 meses

INPC (IBGE) IGP-M (FGV) IGP-DI (FGV) IPC (FIPE) IPCA (IBGE) CUB (SINDUSCON) FIPEZAP-SP (FIPE)

0,18 0,07 0,15 -0,42 0,32 0,31 0,18

0,07 0,64 0,56 0,00 0,09 -0,02 0,17

0,48 1,47 1,30 0,05 0,70 0,71 0,51

1,56 0,20 0,76 1,93 2,68 3,10 1,54

IMPOSTO DE RENDA (DESCONTO NA FONTE) TABELA OFICIAL DA RECEITA FEDERAL Base de cĂĄlculo AtĂŠ R$ 1.903,98 De R$ 1.903,99 atĂŠ R$ 2.826,65 De R$ 2.826,66 atĂŠ R$ 3.751,05 De R$ 3.751,06 atĂŠ R$ 4.664,68 Acima de R$ 4.664,68

AlĂ­quota % 7,5 15 22,5 27,5

Deduzir-R$ Isento 142,80 354,80 636,13 869,36

Deduçþes: R$ 189,59 por dependente; pensão alimentícia integral; contribuição ao INSS. Aposentado com 65 anos ou mais tem direito a uma dedução extra de R$ 1.903,98 no benefício recebido da Previdência.

REAJUSTE DE ALUGUEL IGP-M (FGV) IGP-DI (FGV) IPC-FIPE

1,0020 1,0076 1,0193

ABRIL (2018)

IPCA (IBGE) INPC (IBGE) ICV-DIEESE

1,0268 1,0156 1,0257

Obs.: Fatores vĂĄlidos para contratos cujo Ăşltimo reajuste ocorreu hĂĄ um ano. Multiplique o valor pelo fator.

AGROPECUĂ RIA MILHO - disponĂ­vel SOJA - disponĂ­vel Boi gordo Vaca gorda FONTE: Grande FM RURAL

R$ 32,00 (Dourados) R$ 73,00 (Dourados) R$ 132,00 (Brasil Global - Ă vista) - R$ 133,00 (Friboi/PPorĂŁ - c/ 30 dias) R$ 123,00 (Brasil Global - Ă  vista) - R$ 124,00 (Friboi/PPorĂŁ - c/ 30 dias)


6

Dourados, sexta-feira 4.5.2018 O PROGRESSO

Brasil

Drones e farejadores ajudam na busca por vĂ­timas de prĂŠdio ApĂłs 48 h do incĂŞndio, retroescavadeiras sĂŁo utilizadas para retirar estruturas maiores, como vigas ROVENA ROSA/AGĂŠNCIA BRASIL

CURTAS Desabamento

â€˜Ă‰ improvĂĄvel achar sobreviventes’, diz tenente bombeiro ApĂłs mais de 53 horas desde a tragĂŠdia que derrubou o edifĂ­cio Wilton Paes de Almeida, o tenente do Corpo de Bombeiros, Guilherme Derrit, disse por volta das 10h30 de ontem que ĂŠ “improvĂĄvelâ€? encontrar vĂ­timas com vida. “O bombeiro acredita na possibilidade, mas a gente usa a palavra improvĂĄvel, e nĂŁo impossĂ­vel. É improvĂĄvel por causa do incĂŞndio. Era um prĂŠdio muito elevado, com vĂĄrios pavimentos. EntĂŁo, ĂŠ improvĂĄvel, simâ€?. Segundo Derrit, um protocolo internacional determina que o atendimento de resgate de vĂ­timas apĂłs desabamentos deve ser feito por atĂŠ uma semana. “Inclusive, nesse prazo de uma semana, jĂĄ foi encontrada vĂ­tima com vida em incidentes em todo o mundoâ€?, afirmou. Ele reconhece, no entanto, que a dificuldade ĂŠ grande na busca por desaparecidos em função das altas temperaturas, estimadas em 150°C neste terceiro dia de rescaldo - e que foram muito maiores durante o incĂŞndio.

MĂŁe e gĂŞmeos estĂŁo na lista de vĂ­timas de prĂŠdio

Priscila Menge, Juliana DiĂłgenes e Renan Cacioli AgĂŞncia Estado De SĂŁo Paulo Drone, câmera tĂŠrmica, sensor, cĂŁes farejadores e retroescavadeiras estĂŁo entre os recursos utilizados pelos Bombeiros para resgatar possĂ­veis vĂ­timas do desabamento no centro de SĂŁo Paulo. Ao todo, 367 bombeiros jĂĄ participaram da ação. Na quarta-feira, houve trabalho em duas frentes: remoção de escombros e contenção do fogo. A câmera tĂŠrmica permite identificar os pontos em que o incĂŞndio estĂĄ mais intenso (o que pode ultrapassar os 150°C). “A câmera nos aponta os locais de mais altas temperaturas, para onde os jatos de ĂĄgua sĂŁo direcionados para

Bombeiros delimitaram como ĂĄrea prioritĂĄria de atuação a zona na qual um homem - Ricardo teria caĂ­do que possam resfriar o localâ€?, diz o tenente Guilherme Derrite. O bombeiro afirma que, em um incĂŞndio de grande proporção, ĂŠ comum que o fogo demore para ser completamente apagado. “Os focos vĂŁo mudando. Quando se retira um escombro aparece outro focoâ€?, explica. AlĂŠm disso, a câmera permite identificar os ambientes de atuação “Por meio de infravermelho, ela me fornece uma imagem no display reproduzindo exatamente o ambiente. Se tiver algum obstĂĄculo, uma escada, porta, um buraco no chĂŁo, consigo enxergar. Coisa que, a olho nu, nĂŁo seria possĂ­velâ€?, explica o tenente AndrĂŠ Elias. Os bombeiros tambĂŠm utilizam uma espĂŠcie de microcâmera instalada em um cabo

e que ĂŠ conectada a um celular. O equipamento ĂŠ utilizado para analisar ambientes muito restritos, por meio de buracos e frestas. Dentre os equipamentos, tambĂŠm hĂĄ sensores infravermelhos. “Ele faz uma marcação do prĂŠdio em relação a um ponto na terra. Se ele tiver alguma movimentação, esse sensor apita. Isso quer dizer que o prĂŠdio estĂĄ em movimentação e pode desabar. E isso nĂŁo aconteceu em nenhum momentoâ€?, aponta o capitĂŁo Marcos Palumbo. Segundo Derrrite, uma das dificuldades ĂŠ que o subsolo do edifĂ­cio tambĂŠm era habitado, onde havia madeira, papel, tecidos e outros produtos inflamĂĄveis. â€œĂ‰ bem difĂ­cil para o Corpo de Bombeiros fazer a ĂĄgua chegar atĂŠ esses locaisâ€?, diz. Os Bombeiros delimitaram como ĂĄrea prioritĂĄria de atuação a zona na qual um homem, identificado como Ricardo, teria caĂ­do. Para os agentes, esse ĂŠ local ĂŠ onde hĂĄ maior probabilidade de haver vĂ­timas. ApĂłs 48 horas do incĂŞndio, a retroescavadeiras começaram a ser utilizadas para retirar estruturas maiores, como vigas. Segundo o protocolo, em atĂŠ uma semana uma pessoa pode sobreviver, desde que haja um espaço de sobrevivĂŞncia, como debaixo de uma grande viga. AuxĂ­lio Os cĂŁes farejadores Hope (pastor belga) e Sara (labradora) tambĂŠm devem ajudar nas açþes, assim que diminuir o calor nos escombros. Com a ĂĄrea mais resfriada, hĂĄ expectativa dos bombeiros ĂŠ de que os animais deem informaçþes mais precisas sobre o paradeiro de vĂ­timas sob os escombros. (As informaçþes sĂŁo do jornal O Estado de S. Paulo.)

Saiba mais

Instituição judaica distribui almoço para desabrigados Juliana DiĂłgenes/AE O almoço de ontem, dos moradores que moravam no prĂŠdio que desabou em SP foi garantido SRUXPDLQVWLWXLĂ?Ă‚REHQHÄ&#x;FHQWH israelita. Uma Kombi estacionou na entrada isolada em Ă frente da Igreja Nossa Senhora do RosĂĄrio com 200 marmitas, contendo arroz, feijĂŁo, carne e farofa TambĂŠm estĂŁo sendo distribuĂ­dos 400 kits com leite, pĂŁes, frutas e achocolatados. Este ĂŠ o primeiro dia que os desalojados ganham uma refeição. AtĂŠ entĂŁo, haviam se alimentado de lanches, como pĂŁes e bolachas. O rabino Berel Weitman, diretor executivo da TenYad, conta que a distribuição do almoço pela instituição foi autorizada pela Prefeitura de SĂŁo Paulo. “Hoje viemos ajudar entregando comida a quem mais precisa depois dessa tragĂŠdia. Conseguimos doaçþes com padarias. Todo mundo quis DMXGDUĹ„DÄ&#x;UPRX Segundo o rabino, a prioridade ĂŠ atender os moradores que foram desalojados do desabamento, mas pessoas em situação de rua que estĂŁo nas grades tambĂŠm vĂŁo receber o alimento. Weitman explica que o trabalho de distribuição de marmitas na hora do almoço vai continuar nos prĂłximos dias. A instituição atua hĂĄ 25 anos no combate Ă  fome no Estado. SĂŁo distribuĂ­dos diariamente pela entidade 2,5 mil pratos quentes por dia para moradores de rua da capital paulista.

ACRITICA

Juliana DiĂłgenes/AE

Calamidade

MĂĄquinas removem entulhos e contĂŞm calor sob escombros do prĂŠdio que desabou apĂłs incĂŞndio

Grupo que cuidava de prĂŠdio surgiu de invasĂľes em sĂŠrie

As equipes de resgate trabalham oficialmente com quatro vĂ­timas do prĂŠdio que desabou no centro de SĂŁo Paulo apĂłs um grande incĂŞndio. Uma mĂŁe, Selma A. da Silva, de 48 anos, e os dois filhos gĂŞmeos (Welder e Wender, 9 anos), estariam no 8° andar do prĂŠdio. Ricardo Amorim, 30 anos, que estava sendo resgatado do 9Âş andar, no momento em que o edifĂ­cio ruiu, ĂŠ outro desaparecido. Ex-companheiro de Selma, o vendedor Antonio Ribeiro Francisco, 42 anos, apareceu na tenda montada pela assistĂŞncia social na lateral do Largo do Paiçandu para oficializar o desaparecimento da vĂ­tima. Os dois tĂŞm uma filha de 14 anos juntos que mora na Bahia com a avĂł. Francisco disse ter conversado com Selma Ă s 21h de segunda-feira, 30, horas antes da tragĂŠdia, ocorrida por volta de 1h30 da terça-feira, dia 1Âş. “Ela falou que estava colocando umas plantinhas no vaso e ia dormir porque estava cansada e acordaria cedo no dia seguinteâ€?, diz.

Alerta

Outro edifĂ­cio vizinho estĂĄ sob risco Cerca de 48h apĂłs a tragĂŠdia, prĂŠdio comercial na frente do edifĂ­cio Wilton Paes de Almeida, centro de SĂŁo Paulo, continua sendo monitorado por equipamento alemĂŁo com raios infravermelhos, pois hĂĄ risco de queda a qualquer momento. Em caso de movimentação da estrutura, o aparelho emite alerta sonoro para evacuação. Rachaduras no topo do prĂŠdio identificadas no dia seguinte ao desabamento colocam em risco os homens que trabalham na remoção dos escombros. “Observamos rachaduras, porĂŠm nĂŁo dĂĄ para saber se foi apĂłs o desabamento ou nĂŁoâ€?, disse o tenente Guilherme Derrit. JĂĄ o prĂŠdio que fica atrĂĄs do edifĂ­cio Wilton, onde os bombeiros abriram buracos para resgatar vĂ­timas durante o incĂŞndio, nĂŁo tem risco de desabar.

Famílias pagavam aluguel em prÊdio que pegou fogo e caiu Seis moradores jå foram ouvidos pela polícia para apurar causas do incêndio Fabio Leite e Felipe Resk Agência Estado Responsåvel pela ocupação do edifício de 24 andares que desabou hå dois dias no Largo do Paiçandu, no centro de São Paulo, o Movimento de Luta Social por Moradia (MLSM) Ê considerado uma organização novata de sem-teto que ascendeu de forma meteórica em 2014 com uma sÊrie de invasþes de oito prÊdios públicos e privados na região central da cidade. Com uma atuação independente - o MLSM não Ê filiado ao principal grupo de sem-teto do centro de São Paulo, a Frente de Luta por Moradia (FLM), que conta com 13 associados -, o movimento Ê comandado por um ex-camelô chamado Ananias Pereira dos Santos, apontado por moradores como responsåvel por administrar os recursos arrecadados com o aluguel de atÊ R$ 350 cobrados das famílias nas ocupaçþes. De acordo com sem-teto ouvidos pela reportagem, a ascensão do MLSM, que ainda ocupa sete prÊdios na região, coincide com a do líder do movimento. AlÊm das ocupaçþes, Ananias teria pontos de comÊrcio alugados na Feira da Madrugada, centro popular de compras na região do Brås, e barracas locadas para outros ambulantes nos bairros da República e Santa Ifigênia. Ainda segundo os relatos, ele circula pela região em um carro de luxo, que seria um GM Captiva branco, e tem como aliados à frente do movimento Hamilton Resende, coordenador-ge-

ral do grupo, e Ricardo Luciano Lima, lĂ­der da ocupação do edifĂ­cio do Largo do Paiçandu, onde viviam cerca de 300 pessoas. “Sabemos que o Ananias participa da luta por moradia, estĂĄ presente nas ocupaçþes, mas ninguĂŠm sabe direito o que ele faz fora daqui. Muito gente fala mal dele porque ele anda com um carrĂŁo e parece que estĂĄ ganhando muito dinheiro. Sei que ele tem vĂĄrias barracas de camelĂ´ e atĂŠ arruma trabalho para pessoas da ocupaçãoâ€?, disse uma moradora de uma ocupação da MLSM no centro, que pediu para nĂŁo ser identificada. AlĂŠm de uma sĂŠrie de açþes de reintegração de posse dos imĂłveis movidas pelos proprietĂĄrios contra a MLSM, as lideranças tambĂŠm sĂŁo alvo de processos judiciais. Lima, por exemplo, que ĂŠ conhecido como Careca, jĂĄ foi processado por furto e sequestro e manutenção de cĂĄrcere privado. Segundo ele, porĂŠm, todos os casos decorrem das ocupaçþes. “Esse caso de furto foi porque nĂłs furtamos ĂĄgua e luz na ocupação BelĂŠm e fiquei detido dois dias. JĂĄ o cĂĄrcere privado foi na ocupação da Consolação. Tinha um segurança lĂĄ que colocamos num hotel e levamos as famĂ­lias para o prĂŠdio. O delegado entendeu que isso era cĂĄrcere privado. SĂŁo fatos isolados que estĂŁo quase resolvidos. É a forma que eles tĂŞm de reprimir o movimentoâ€?, disse Careca. Investigação Seis moradores jĂĄ foram ouvidos no inquĂŠrito aberto pela PolĂ­cia Civil para apurar as causas do incĂŞndio e o desabamento. Uma das testemunhas, um homem que vivia com a mulher e dois filhos no local, relatou que os moradores eram obrigados a participar de outras invasĂľes do movimento, mesmo de madrugada.

Laudo de janeiro de 2017 jĂĄ apontava risco de incĂŞndio MPF abriu dois inquĂŠritos para acompanhar as realocaçþes e indenizaçþes Bruno Ribeiro/AgĂŞncia Estado Um laudo de sete pĂĄginas, feito pela Prefeitura de SĂŁo Paulo ainda em janeiro do ano passado, atesta que o EdifĂ­cio Wilton Paes de Almeida, que desabou apĂłs pegar fogo, “nĂŁo reunia condiçþes mĂ­nimas de segurança contra incĂŞndioâ€?, por causa das instalaçþes elĂŠtricas precĂĄrias. O documento serviu de base para que o MinistĂŠrio PĂşblico Federal enviasse, ainda no ano passado, uma recomendação Ă SuperintendĂŞncia do PatrimĂ´nio PĂşblico da UniĂŁo (SPU/SP) para que fosse feita uma “reforma estrutural emergencialâ€? no prĂŠdio do Largo do Paiçandu, que aca-

bou nĂŁo sendo realizada. A recomendação pedia, entre outros pontos, que se instalassem dispositivos como extintores. O inquĂŠrito da Procuradoria da RepĂşblica afirma que, ao receber a recomendação das obras de emergĂŞncia, o superintendente da SPU, Robson Tuma, respondeu que havia iniciado uma negociação para o repasse do imĂłvel Ă Prefeitura. Segundo a Procuradoria, a superintendĂŞncia “informou ainda que a reforma e demais medidas recomendadas pelo MPF seriam comunicadas ao ente municipalâ€?, que tambĂŠm poderia fazer a desocupação da ĂĄrea. Tuma nĂŁo foi localizado ontem, para comentar o caso. O MPF abriu dois inquĂŠritos, um de improbidade administrativa para apurar responsabilidades pela tragĂŠdia, e outro para acompanhar realocação e possĂ­vel indenização das vĂ­timas.


7

Dourados, sexta-feira 4.5.2018 O PROGRESSO

Polícia PORÃ NEWS

Defron incinera mais de 16 t de drogas apreendidas nos quatro meses de 2018 Ação realizada pela Defron aconteceu na manhã de ontem em Dourados e contou com representantes do Ministério Público Estadual e Vigilância Sanitária DIVULGAÇÃO/DEFRON

Renato Giansante policia@progresso.com.br

Polícia encontra corpo em veículo ligado por 8 horas

A Delegacia Especializada em Repressão aos Crimes de Fronteiras (Defron) realizou a primeira incineração de 2018 na manhã de ontem com 16.569 quilogramas de drogas diversas em Dourados. Os produtos foram apreendidos durante os quatro primeiros meses do ano e atingiram 14,6% da totalidade queimada em 2017. De acordo com o Defron, a incineração aconteceu em uma indústria no Distrito Industrial e respeitou as normas legais. A ação teve acompanhamento de representantes do Ministério Público Estadual e Vigilância Sanitária de Dourados.

Em 2017 foram incinerados 113.324 quilogramas de drogas entre maconha, haxixe, cocaína, crack e outros derivados A droga estava armazenada em delegacias da regional de Dourados e foram fruto de apreensões das diversas forças de segurança que atuam no combate ao tráfico de droga, e que fazem parte dos procedimentos policiais instaurados pela Defron e das Delegacias de Polícia de Rio Brilhante, Segunda Delegacia de Polícia de Dourados, Delegacia de Atendimento à

Vítima seria paraguaia, mas morte pode ter ocorrido em Ponta Porã De Ponta Porã policia@progresso.com.br

Primeira incineração do Defron em 2018 já obteve quase 15% da droga destruída em 2017 Infância e Juventude (DAIJ) de Dourados e Laguna Caarapã. Mais drogas Mais 821,7 quilogramas de maconha foram apreendidas em rodovias do Estado. Quatro pessoas foram presas em flagrante. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) flagrou um veículo GM Ônix com placas aparen-

te de Osasco (SP), na BR-163, em Coxim, que apresentava registro de furto/roubo e carregado 560 quilogramas de maconha. Um homem de 21 anos e uma gestante de 30 anos foram presos. Ontem, outro casal foi flagrado pela PRF, desta vez em Paranaíba, transportando 126,7 quilogramas de maconha em um GM Classic com

Goianos usam documentos falsos para dar golpe em Dourados CRÉDITO FOTO

Dupla chegou abrir contas bancárias com nomes de outras pessoas para comprar

Renato Giansante policia@progresso.com.br Dois homens foram presos por policiais do Departamento de Operações de Fronteira (DOF) na noite de quarta-feira na BR-163, em Rio Brilhante, por usar documentos falsos e dar golpe no comércio de Dourados e em Campo Grande. De acordo com o divulgado pela DOF, as prisões aconteceram durante abordagem na rodovia a um veículo Toyota Etios, de cor branca, com placas da cidade de Goiânia (GO). O motorista, de 33 anos, e o acompanhante, de 38, portavam nove cartões de crédito em nomes de diversas pessoas, uma máquina de cartão, dois notebooks, oito aparelhos de telefones celulares, diversos documentos pessoais e de movimentação bancária em nome de várias pessoas e ainda R$ 6.373, em dinheiro. Ao serem questionados, eles

Causas da morte do homem ainda serão investigadas

Cartões, celulares e dinheiro apreendidos com os golpistas confirmaram ser de Goiânia e que se utilizavam dos documentos falsos para abrir conta em agência bancária para

aplicar golpes no comércio. Somente em Dourados foram abertas contas em três agências e os golpes também acon-

placas de Campo Grande. O homem, de 44 anos, e a mulher, de 66 anos, foram presos. Em Iguatemi, na rodovia MS-295, Policiais do Departamento de Operações de Fronteira (DOF) pararam um Fiat Pálio e encontraram 249 quilogramas de maconha após o condutor bater o veículo ao tentar fugir. Duas pessoas conseguiram fugir.

teciam em Campo Grande. A ocorrência foi registrada e entregue juntamente com o veículo e os materiais apreendidos na Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron) em Dourados. A dupla responderá pelos crimes de Estelionato, uso de documento falso e falsidade ideológica. Mais Dourados A Polícia Militar Rodoviária Estadual (PMRE) perseguiu e apreendeu na manhã de ontem um veículo Fiat Siena, com placas de São Paulo (SP). O caso aconteceu na Picadinha, Distrito de Dourados. Os dois homens que ocupavam o veículo não obedeceram a ordem de parada feita pela equipe policial na MS-162, próximo ao posto da PMRE e iniciou a perseguição que durou por cerca de um quilômetro. De acordo com o boletim de ocorrência, os suspeitos abandonaram o carro com 420 tabletes de maconha que totalizaram 412 quilogramas. Não havia nenhuma outra irregularidade com o veículo. Os homens conseguiram fugir. As apreensões foram encaminhadas ao 1º Distrito Policial de Dourados.

Um homem, de 26 anos, conhecido como Carlitos, foi encontrado morto na manhã de ontem em Ponta Porã, região de fronteira com o Paraguai. Ele teria nacionalidade paraguaia e residia em Pedro Juan Caballero. De acordo com Boletim de Ocorrência, populares desconfiaram de um Voyage prata, com placa de São Paulo (SP), abandonado na noite de quarta-feira, no bairro Julia Cardinal, e que estava com o motor ligado há algum tempo. Pela manhã de ontem, cerca de oito depois, o veículo ainda estava no local e funcionando.

Policiais militares foram acionados e ao chegarem ao local indicado, encontraram o homem deitado no banco do passageiro já sem vida. A região foi isolada e investigadores do Setor de Investigações Gerais (SIG) e Polícia Técnica da Policia Civil foram acionados. A perícia identificou ferimentos no rosto e no corpo, que segundo a polícia, podem indicar sinais de torturas, mas ainda não foi possível confirmar se a morte foi ocasionada por eles. Também foi achadono veículo e próximo ao corpo, um papelote de pasta-base de cocaína. Os investigadores realizaram a identificação do paraguaio com o apoio dos familiares e investigam as causas da morte do mesmo, registrada como morte a esclarecer. Não está descartado o envolvimento da vítima com o tráfico de drogas.

Mulher é presa ao tentar quitar dívida com drogas (ODIRLĠDJUDGDHPXP ônibus em Dourados e levaria a droga até Goiânia

De Dourados policia@progresso.com.br Um jovem de 19 anos foi presa ontem em Dourados pela Força Tática da Polícia Militar após ser abordada em um ônibus que fazia a linha Amambai a Dourados e estar portando 42,9 quilogramas de maconha. A droga estava distribuída em 52 tabletes acondicionados em duas malas. A apreensão se deu na Rua Hayel Bon Faker, próximo ao Trevo da Bandeira, quando em vistoria de rotina no ônibus, foi encontrada a droga no bagageiro externo e pelo número de identificação se chegou até a proprietária.

A jovem confirmou que pegou a droga em Amambai e levaria até Goiânia (GO) onde uma pessoa iria entrar em contato para dar sequência a entrega. Ela ainda relatou que estava fazendo o papel de “mula do tráfico” para saldar uma dívida de R$ 3 mil que o marido contraiu junto a traficantes em Goiânia. O marido está preso em Goiás. Ainda de acordo com o depoimento, ela morou com parentes até os 15 anos de idade na Bélgica onde estudou neste país. Depois, veio para o Brasil onde conheceu o marido que na época era mecânico e teve três filhos. A mulher disse que o marido entrou ao mundo do crime depois de se tornar viciado em drogas e dessa forma adquiriu esta dívida citada. Policiais encaminharam a jovem para a polícia judiciária para as providências cabíveis ao caso.


8

Dourados, sexta-feira 4.5.2018 O PROGRESSO

Esportes DIVULGAÇÃO/CFC

Segunda fase da Copa Morena começa hoje Jogos serão eliminatórios e duelo douradense entre Latinos e AAVVF acontece nesta noite no ginásio municipal no fechamento da rodada dupla DOURADOS ESPORTIVO

Renato Giansante esportes@progresso.com.br

Jogadores do Corumbaense durante o embarque ontem

A Copa Morena de Futsal inicia sua segunda fase nesta noite e os jogos passam a ser eliminatórios entre as 32 equipes classificadas. Em Dourados, haverá seis das 16 disputas e dois desses duelos acontecem hoje no ginásio Ulisses Guimarães. O destaque da rodada dupla desta noite será para o encontro douradense entre Latinos e AAVVF ( Vila Vargas) que entram em quadra às 20h. O Latinos, anfitrião

Corumbaense fecha turno da Série D hoje em Brasília Carijó enfrenta Brasiliense em duelo direto pela segunda posição do grupo Renato Giansante esportes@progresso.com.br

Os times que terminaram a primeira fase na liderança de seus grupos jogam esta nova fase com a vantagem do empate da fase, joga pelo empate para avançar devido a liderança na fase inicial e a diretoria espera por um bom público, tanto que manteve os valores dos ingressos a R$ 5. Mais cedo, Amambai e Aparecida do Taboado duelam a partir das 19h30 no mesmo local. Também nesta noite, mas em Coxim, Pinheiros de Ribas encara Paranaíba e Chapadão enfrenta o time da casa. Os duelos desta fase seguem amanhã com sedes em Miranda e Dois Irmãos do Buruti e as disputas são entre AMG x Corumbá, Futsal Miranda

Latinos enfrenta AAVVF nesta noite em Dourados em duelo que garante lugar entre os 16 melhores x AMF Miranda, PSF Bonito x Bela Vista e Dois Irmãos x Sayonara. Outros jogos A segunda fase prossegue com jogos no próximo final de semana onde no dia 11, em Dourados, haverá o duelo entre Douradina e São Gabriel na abertura e Despachante Mato Grosso e Guia Lopes no fechamento.

No dia seguinte, também em Dourados, mais três times da casa entram em ação. O Inter Flórida joga a classificação contra o Embrasa Futsal e o Juventude AG duela contra Eldorado. No mesmo dia 12, mas Nova Andradina, Aral Moreira duela contra Vó Maria e o time da casa joga contra os douradenses da Aefa. A organização ainda não definiu a data e a sede dos outros

Carille esboça o Corinthians para encarar o Ceará DIVULGAÇÃO

Titulares devem ser poupados no duelo de domingo na Arena Corinthians pelo Brasileirão Da Agência Estado De São Paulo O Corinthians deve ter bastante mudanças para enfrentar o Ceará neste domingo, às 10h (de MS), na Arena Corinthians, pela quarta rodada do Brasileirão. O técnico Fábio Carille fez um esboço da formação ontem tendo como principais novidades Pedrinho, Thiaguinho e Roger como titulares. O elenco se reapresentou a tarde, após a derrota em casa para o Independiente na Libertadores, e os titulares ficaram na academia enquanto Carille comandou uma atividade entre os reservas. O treinador afirmou, depois do duelo com os argentinos, que iria dar descanso para vários jogadores, por isso, a tendência é que o time tenha como base a formação ensaiada com Walter; Du (da base), Marcelo Deverlan (base), Pedro Henrique e Juninho Capixaba; Paulo Roberto e Thiaguinho; Pedrinho, Danilo e Marquinhos Gabriel; Roger. Du e Deverlan fazem parte do time sub-20. Du é volante e atuou improvisado na lateral-direita. A tendência é que, para encarar o Ceará, a formação seja essa com jogadores mais experientes nos lugares dos garotos, que só participa-

Roger pode estrear já como titular no ataque corintiano ram da atividade por falta de opções na posição. Na lateral, Mantuan deve continuar na equipe, enquanto na zaga, Léo Santos ou Marllon podem aparecer. Léo Santos se recupera de uma tendinite no joelho direito e ainda não tem assegurada a total recuperação. Quanto a Marllon, o jogador contratado da Ponte Preta pode fazer sua estreia no domingo. Pedrinho como titular é um pedido de boa parte da torcida. O atacante tem entrado bem nos jogos e a pressão para que tenha mais chances é enorme. Sempre que questionado sobre o assunto, Carille diz que o atacante não tem condição física de atuar

90 minutos, mas que ele está ganhando seu espaço aos poucos. Roger e Thiaguinho chegaram recentemente. O atacante chegou a ficar no banco diante do Atlético-MG, mas não entrou. Já o volante e meia, que chegou do Nacional-SP, foi apresentado ontem ao lado do atacante Bruno Xavier, de 21 anos, e que também veio do Nacional. O elenco alvinegro retorna aos treinos na manhã de hoje, no CT Joaquim Grava. Após o duelo de domingo, o Corinthians terá uma sequência importante contra Vitória (Copa do Brasil), Palmeiras (Brasileirão) e Deportivo Lara (Libertadores).

dois jogos desta fase que são IRXVI9'(&I»KYME'PEVEI também Serc e Pinheiros. A 40ª Copa Morena iniciou no dia 6 de abril com 56 times que foram divididos em 14 grupos com quatro integrantes. Os dois melhores de cada grupo e os quatro melhores terceiros avançaram para a segunda fase. A grande decisão está prevista para o dia 9 de junho.

O Corumbaense viajou ontem à Brasília (DF) onde hoje fecha o primeiro turno do Campeonato Brasileiro Série D diante do Brasiliense-DF no estádio Mané Garrincha, às 19h (de MS). O duelo é direto por um lugar na zona de classificação para a segunda fase dentro do Grupo A10. O Corumbaense vem de vitória sobre o Dom Bosco-MT no final de semana que fez o time subir para a terceira posição com os mesmos três pontos do segundo colocado e adversário desta noite. No outro duelo do grupo, Dom Bosco e Iporá-GO jogam no Mato Grosso no

domingo às 16h (de MS). O Iporá lidera com seis pontos em dois jogos e o Dom Bosco amarga a lanterna sem nenhum ponto. Mais Série D O outro representante de Mato Grosso do Sul na competição nacional, o Novo entram em campo apenas no domingo quando recebe o Ceilândia-DF em confronto válido pelo Grupo A11. O time de Campo Grande é o lanterna com apenas um ponto conquistado em dois jogos e precisa vencer para seguir com chances de classificação. O adversário está na mesma situação com a mesma pontuação, porém com saldo de gols melhor. Os líderes são Sinop-MT e Aparecidense-GO quem se enfrentam nesta noite, às 18h30 (de MS) em Goiás. Os times somam quatro pontos com uma vitória e um empate nas duas primeiras rodadas.


Capital

MS

&OXEHGRV2Ä&#x;FLDLV 'HVHPSHQKR 0LOLWDUHVHPSRVVD LQGXVWULDOYROWDD QRYDGLUHWRULD UHJLVWUDUDXPHQWR 3Âť*

3Âť*

ItaporĂŁ

DIA A DIA Dourados, sexta-feira 4.5.2018

)HLUDJDVWURQáPLFDVXSHUD H[SHFWDWLYD3*

O PROGRESSO HÉDIO FAZAN

3URGXXĂ?Ă‚RGRPLOKRHP'RXUDGRVHVWĂ€ DPHDĂ?DGDFRPDIDOWDGHFKXYDV

Sem chuva, Dourados perde R$ 90 milhþes na safrinha do milho Sindicato Rural calcula que estiagem jå prejudicou 20% da produção, afetando 180 mil toneladas de milho ValÊria Araújo valeria@progresso.com.br A falta de chuvas tem causado perdas na produção do milho safrinha em Mato Grosso do Sul e estados vizinhos como o Paranå. Em MS,

(P06SURGXWRUHV FDOFXODPSUHMXâ]R GHPLOKøHV GHWRQHODGDV GHPLOKRVDIULQKD produtores rurais calculam perdas de 25% na produção, o que significa cerca de 2 milhþes de toneladas a menos. A estimativa antes da estiagem era de colher, no final de junho, o equivalente a 9,5 milhþes de toneladas.

Em Dourados as lavouras jĂĄ registram baixa de 20%, o que corresponde a 180 mil toneladas a menos na produção; um prejuĂ­zo de mais de R$ 90 milhĂľes, conforme calcula o vice-presidente do Sindicato Rural, Ă‚ngelo Ximenes. A estimativa era de colher 900 mil toneladas, mas a estiagem tem “tirado o sonoâ€? dos produtores. “O milho estĂĄ na fase de florescimento, crescimento vegetativo e formação de espiga. Essa ĂŠ a principal etapa da cultura e justamente agora nĂŁo existe previsĂŁo de chuva, a nĂŁo ser de forma isolada, no prĂłximo dia 11, sem consistĂŞncia e de forma irregularâ€?, destaca. AlĂŠm disso segundo a Embrapa, Dou-

rados jå estå hå 13 dias sem chuvas, mas as que aconteceram durante todo o mês passado não foram capazes de reverter a crise. Outro fator agravante Ê que esse ano o plantio do milho safrinha começou atrasado porque o

6HJXUR$JUâFRODSRGHVHU DĹƒVDOYDĂ?Ă‚RĹ„GHSURGXWRUHVFDVRRFRUUDPSHUGDV PDLRUHVQDSURGXĂ?Ă‚RGR PLOKR excesso de chuvas do inĂ­cio do ano dificultou a colheita da soja. Conforme Angelo, mesmo que chova nos prĂłximos dias, nĂŁo ĂŠ possĂ­vel mais reverter essas perdas jĂĄ constatadas. No entanto, segundo

JoĂŁo GrandĂŁo apoia projeto que beneficia mais de 15 mil advogados 3/SHUPLWHTXHDGYRJDGRV DXWHQWLÄ&#x;TXHPGRFXPHQWRVGH FOLHQWHV De Dourados progresso@progresso.com.br Nesta quinta-feira (3), o deputado JoĂŁo GrandĂŁo votou a favor do Projeto de Lei 42/18, que dispĂľe sobre a concessĂŁo

de poderes aos advogados constituídos para procederem a autenticação de cópias de documentos em autos de procedimentos administrativos. O parlamentar Ê advogado, formado em Direito pela Unigran (Universidade da Grande Dourados), no ano de 1992, e acredita que a proposta vai desburocratizar a

apresentação de defesas ou requerimentos em processos administrativos. O projeto foi aprovado em primeira discussĂŁo, e contou com o apoio do presidente da OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional de Mato Grosso do Sul), Mansour Elias Karmouche. “Esse projeto beneficia nĂŁo sĂł os mais de 15 mil advogados no

ele, as chuvas podem evitar que o prejuízo aumente. Conforme o agrônomo, apenas quem investiu na irrigação das lavouras estå imune ao problema. Em Dourados, apenas 2% dos produtores contam com essa tecnologia, que exige investimentos significativos. Diretor da Coperplan em Dourados, empresa que auxilia o produtor rural, Angelo Ximenes diz que jå existe uma procura intensa por informação a respeito do Seguro Agrícola, que concede cobertura às produçþes no campo, garantindo o custo de produção empregado na implantação e manutenção de culturas temporårias e permanentes, quando hou-

Em relação as chuvas, o agrĂ´nomo diz que os meses de abril e maio registraram 3(5'$6 0HVPRTXHFKRYDQĂ‚RĂ’SRVVâ- mĂŠdia normal esperada paYHOPDLVUHYHUWHUHVVDVSHUGDV ra esses meses. “Na verdade, apenas nos Ăşltimos 5 anos MĂ€DQXQFLDGDV choveu no inverno e isso causou uma ilusĂŁo de que todo &+89$ 'HDFRUGRFRPR&OLPDWHPSRD ano poderia ser assim, quanSUHYLVĂ‚RSDUDDSUĂś[LPDFKXYD do na verdade nĂŁo ĂŠ tĂ­pico dessa regiĂŁo. Normalmente Ă’QRGLD nosso outono e inverno sĂŁo ĂŠpocas secasâ€?, destaca. Conforme ainda o vice ver diferença entre a produção segurada e a produção presidente do Sindicato Rucolhida causada em decor- ral, se esse ano a agricultura rĂŞncia de eventos cobertos for de perdas significativas, como a estiagem. Segundo ĂŠ certo que esse resultado Ximenes, a maioria das ĂĄreas influenciarĂĄ na safrinha do de produção em Dourados ano que vem, o que pode, tem o seguro e se a produção segundo ele, diminuir os infor muito baixa, os ruralistas vestimentos na produção e na economia local. poderĂŁo ser indenizados. DESTAQUES

JOĂƒO GARRIGĂ“

'HSXWDGRVHVWDGXDLVDSURYDPSURMHWRHPSULPHLUDGLVFXVVĂ‚R

Estado, mas tambÊm toda a população�, declarou. Na pråtica, a proposta reduz a burocracia ao dispensar parte do serviço de competência exclusiva dos órgãos administrativos aos advogados, que poderão apresentar defesas ou requerimentos em processos administrativos sem precisar juntar documentos originais ou autenticados em Cartório. O texto foi encaminhado para anålise das comissþes de mÊrito da Casa de Leis e passarå pela segunda discussão.


2

Dourados, sexta-feira 4.5.2018 O PROGRESSO

Dia a Dia A.FROTA

Desempenho industrial de MS volta a registrar aumento O Ă?ndice Geral de Desempenho Industrial (IGDI), registrou aumento SHORĹ&#x;PĂ“VFRQVHFXWLYRQHVWHDQRÄ&#x;FDQGRQRYDPHQWHDFLPDGRVSRQWRV DIVULGAĂ‡ĂƒO

De Dourados progresso@progresso.com.br

Prefeitura abre “mĂŞs das mĂŁesâ€? no JĂłquei Clube

O �ndice Geral de Desempenho Industrial (IGDI), que foi criado pelo Radar Industrial da Fiems e Ê calculado com base nas pesquisas de Confiança e Sondagem Industrial, registrou aumento pelo 2º mês consecutivo neste ano, ficando acima dos 50 pontos. De acordo com o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende, em março, o �ndice alcançou 55 pontos, indicando um aumento de 2,2 pontos na comparação com o mês de fevereiro.

Evento envolveu cerca de 150 pessoas e contou com palestra e açþes culturais. De Dourados

2,*',UHÄ HWHDSHUFHSção do empresĂĄrio em relação ao desempenho apresentado pela atividade industrial “Essa evolução ocorreu, principalmente, pelo aumento da utilização da capacidade instalada na passagem de um mĂŞs para o outro, saindo de 69% em fevereiro para 74% em marçoâ€?, analisou Ezequiel Resende, completando que outra variĂĄvel que contribuiu para o bom desempenho foi a manutenção do nĂşmero de empresas com produção estĂĄvel ou crescente, que, na mesma comparação, ficou em torno de 77%. Ele destaca que, adicionalmente, ĂŠ importante ressaltar que esse desempenho pode ser creditado ao crescimento apresentado pelos indicadores de intenção de investimento e confiança do empresĂĄrio.

Ă?ndice alcançou 55 pontos, indicando um aumento de 2,2 pontos , em relação a fevereiro “O Ă­ndice segue acima dos 50 pontos, sinalizando que o desempenho, na mĂŠdia geral, foi positivo segundo a percepção dos empresĂĄrios respondentesâ€?, reforçou. O Ă?ndice O IGDI reflete a percepção do empresĂĄrio em relação ao desempenho apresentado pela atividade industrial. “Na elaboração, foram selecionadas cinco variĂĄveis - emprego, investimento, produção industrial, utilização da capacidade instalada e confiança – e todas com peso de 20% na composi-

ção do �ndice�, detalhou Ezequiel Resende. No caso do emprego na indústria, o IGDI utiliza o percentual de estabelecimentos que aumentaram o número de empregados, enquanto na parte de investimento o �ndice leva em consideração a intenção de investimentos para os próximos seis meses. Jå da produção Ê usado o percentual de indústrias com a produção eståvel ou crescente, da utilização da capacidade instalada se pega o percentual mÊdio e da confiança a base Ê o ICEI (�ndice de Confiança

SaĂşde inicia entendimentos com Unimed para suprir especialidades WESLEY QUEIROZ

SecretĂĄrio disse que as conversas estĂŁo em estĂĄgio adiantado com a Unimed De Dourados progresso@progresso.com.br O secretĂĄrio municipal de SaĂşde, Renato Vidigal, confirmou ontem (3) os entendimentos que vem sendo mantidos com a diretoria da cooperativa de trabalho mĂŠdico Unimed no sentido de aproveitar a mĂŁo-de-obra profissional do quadro de cooperados no atendimento a determinadas especialidades onde a Prefeitura de Dourados enfrenta maiores dificuldades. “Temos demanda reprimida em algumas ĂĄreas, como na reumatologia, psiquiatria, otorrino e na gastro, e um levantamento feito pela prĂłpria Unimed mostrou que ĂŠ pos-

Sonia Pimentel prestou homenagens Ă s mĂŁes

Unidade de SaĂşde da Vila Formosa estĂĄ sendo revitalizada sĂ­vel encaixar atendimentos nessas especialidades em determinados dias da semana na prĂłpria clĂ­nica particular do profissional da ĂĄreaâ€?, revelou o secretĂĄrio. Renato Vidigal disse que as conversas estĂŁo em estĂĄgio adiantado com a diretoria da Unimed. “O presidente Jamal

Haddad mostrou interesse nessa parceria, que Ê uma forma, tambÊm, da cooperativa emprestar a sua contribuição aos serviços públicos de saúde�, agradeceu. Setores da årea ortopÊdica e da neuropediatria tambÊm deverão ser contratados por esse regime de atendimento.

do EmpresĂĄrio Industrial. O IGDI Fiems contou com a avaliação, validação e auxĂ­lio tĂŠcnico do professor-doutor Leandro Sauer, da Escola de Administração e NegĂłcios e do Programa de PĂłs-Graduação em Administração (Mestrado e Doutorado) da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (ESAN/UFMS). “O professor ĂŠ matemĂĄtico com atuação na utilização de mĂŠtodos quantitativos em economia e tem comprovada experiĂŞncia na elaboração e uso de indicadores sintĂŠticosâ€?, reforçou Ezequiel Resende.

Unidades de saĂşde Paralelamente a esses entendimentos, a Secretaria municipal de SaĂşde mantĂŠm o programa ‘Equipe em Ação’ que jĂĄ reformou a estrutura fĂ­sica das UBS (Unidades BĂĄsicas de SaĂşde) nas regiĂľes do bairro Guaicurus, JĂłquei Clube e no distrito de Vila Formosa. A prĂłxima etapa vai atender as Unidades do Parque do Lago, MaracanĂŁ, Jardim Carisma e o posto da Seleta, no Jardim FlĂłrida. De acordo com o secretĂĄrio, esse programa compreende um esforço da comunidade, com mĂŁo-de-obra voluntĂĄria, a participação de alguns vereadores e atĂŠ de colaboradores desses locais. “Nosso pessoal encampou a ideia de que ĂŠ possĂ­vel se unir para melhorar o local de trabalho. E temos recebido ainda a ajuda das equipes da Semsur e da Obrasâ€?, comentou Vidigal. Nos prĂłximos dias serĂŁo feitos mais alguns retoques no trabalho realizado na Unidade do Guaicurus.

A Prefeitura de Dourados iniciou na manhã de ontem (03), as açþes voltadas ao mês das mães junto à população. No Cras (Centro de Referência da Assistência Social) do Jóquei Clube, um evento envolveu cerca de 150 pessoas e contou com palestra e açþes culturais. As secretarias de Assistência Social, e de Cultura, a Coordenadoria de Políticas Públicas para as Mulheres, juntamente com a equipe do Cras, estruturam a atividade. Laíza Piva Mazaro, coordenadora do Creas (Centro de Referência Especializado da Assistência Social), proferiu palestra sobre enfrentamento ao abuso e exploração sexual infanto-juvenil. A coordenadora destacou que o mês de maio Ê o período que marca a luta

contra esse tipo de violência e alertou aos participantes sobre formas de proteger os menores desses crimes. Outro ponto abordado foram os meios de denunciar e como os órgãos prestam serviços nesse tipo de situação. Na sequência, Sônia Maria Rodrigues Pimentel, da Coordenadoria de Políticas Públicas para as Mulheres, fez homenagens às mães presentes

A coordenadora destacou que o mĂŞs de maio ĂŠ o perĂ­odo que marca a luta contra abuso e exploração sexual e aos que mesmo nĂŁo tendo essa ligação biolĂłgica cumprem esse papel. “A mulher quando vira mĂŁe, muda a vida radicalmente e os pais ou outros familiares que cumprem esse papel tambĂŠm sabem da responsabilidade e do amor infinitos que se tem. Nossos serviços existem para apoiar o vĂ­nculo familiar e durante todo esse mĂŞs teremos programação especial para as mĂŁesâ€?, destacou.

Encontro debate futuro das cidades Evento acontece hoje , às 8 horas, no auditório do Sebrae, em Campo Grande De Dourados Discutir desenvolvimento econômico em um ano com tantas mudanças no cenårio político brasileiro se faz ainda mais relevante quando abordamos o tema diante das transformaçþes tecnológicas e da mudança de comportamento do mercado. Neste contexto, serå realizado o Encontro de Prefeitos e o Fórum de Secretårios Mu-

nicipais de Desenvolvimento, a fim de promover soluçþes inovadoras em setores essenciais. Com a proposta de colocar o conceito de cidades inteligentes em pauta, FĂłrum MS, Sebrae e Assomasul convidam os agentes pĂşblicos de Mato Grosso do Sul a participarem do evento que acontece hoje , Ă s 8 horas, no auditĂłrio do Sebrae, em Campo Grande. Entre as palestras estĂĄ o case de Campinas/SP, sobre o uso de consĂłrcio pĂşblico em cidades inteligentes. “A IMA ĂŠ uma empresa de economia mista.


3

Dourados, sexta-feira 4.5.2018 O PROGRESSO

Cidades

Cantor de Anaurilândia vence concurso de Música Sertaneja em Bataguassu O cantor Glauco Ricci Lopes, representante de Anaurilândia foi o vencedor do Concurso de Música Sertaneja, evento promovido pela Prefeitura de Bataguassu, por meio da Semec e Centro Cultural O cantor Glauco Ricci Lopes, representante do município de Anaurilândia Ê o vencedor do Concurso Regional de Música Sertaneja 2018, evento promovido na última segunda-feira, dia 30 de abril, pela Prefeitura de Bataguassu, por meio da Semec e Centro Cultural. Com a participação de 15 candidatos, o concurso realizado na praça Jan Antonin Bata reuniu representantes dos municípios de Bataguassu, Santa Rita do Pardo, Anaurilândia, Brasilândia e Presidente Epitåcio (SP).

Akira Otsubo parabenizou a todos os envolvidos na atividade que marcou as FRPHPRUDĂ?øHVGR'LDGR Trabalhador Glauco, com a apresentação da mĂşsica “Sonhando com vocĂŞâ€?, de autoria de Juliano Cezar, somou 154 pontos, recebendo como premiação de 1Âş lugar R$ 2 mil e trofĂŠu. Como 148 pontos, em segundo lugar ficou a dupla Diego Lino Moraes Toth e Paulo VinĂ­cius de Lima, que recebeu como prĂŞmio R$ 1.500 e trofĂŠu; em terceiro colocado, a dupla Joviano Garcia e Adriano de Souza Pires, que recebeu como premiação R$ 1 mil e trofĂŠu. O quarto e quinto colocado do concurso foram respectivamente a dupla Fabio Oliveira GrisĂłlia e Alcir Pereira Ro-

drigues (137 pontos) e Jhenyli Millena Cardoso Rodrigues (132 pontos), que receberam como premiação uma bicicleta cada e trofÊus. Todos os 15 candidatos independente de colocação tambÊm receberam certificados de participação. AlÊm dos concorrentes, o evento contou com apresentaçþes especiais dos cantores convidados Elizabeth de Jesus Miranda, Mayla Cristina Silva de Oliveira e Ronaldo Cardoso Nonato, que encantaram o público com cançþes sertanejas. A secretåria de Educação e Cultura, Regina Duarte de Barros Dovale agradeceu a participação do público presente e dos parceiros do evento. Representando o prefeito de Bataguassu, Pedro Arlei Caravina que devido agenda não pode comparecer no evento, o vice-prefeito Akira Otsubo parabenizou a todos os envolvidos pela realização da atividade que marcou as comemoraçþes do Dia do Trabalhador, celebrado ontem, em 1º de maio. Otsubo destacou a importância do estímulo ao surgimento de novos talentos e lembrou que a ideia Ê prosseguir com a iniciativa e melhorar cada vez mais a premiação oferecida. Prestigiaram o evento, os secretårios municipais de Administração e Fazenda, JosÊ Carlos Zanardo; de Desenvolvimento Econô-

DIVULGAĂ‡ĂƒO

O calçadão foi tomado por um excelente público que lotou todo o espaço A organização da Feira Cultural e Gastronômica alusiva ao Dia do Trabalhador realizada em Itaporã nos dias 30 de abril e 1 de maio, avaliou o evento como um dos melhores realizados ao longo da administração 2017/2020. Sempre trazendo inovaçþes, alÊm dos shows pratas da casa e variedades gastronômicas, esta edição do evento teve como atrativo uma belíssima exposição de carros antigos que agradou todas a idades. O prefeito de Itaporã Marcos Pacco fez a abertura do evento e disse estar muito feliz com a aceitação do publico, mostrando que a Feira definitivamente caiu no agrado da população e veio pra ficar. Pacco parabenizou a organização pelos detalhes da montagem do recinto que atendeu todos os gostos, com espaços para as crianças, segurança e comodidade.

O evento contou ainda com uma linda exposição de carros Com inicio na noite do dia 30 de abril vÊspera de feriado do dia do trabalho, o Calçadão foi tomado por um excelente público que lotou todo o espaço para prestigiar quatro shows musicais, dezenas de barracas com comidas típicas, parquinho paras as crianças e uma grande exposição de carros antigos ao longo da rua que corta o calçadão. No feriado do dia 1 de maio, a presença do público tam-

Feira

Bairro Feliz agita feriado em Nova Andradina AlĂŠm da Feira Mulheres de Atitude e do Festival GastronĂ´mico, que trazem excelentes opçþes em comida de vĂĄrios paĂ­ses, shows musicais, apresentaçþes de mĂĄgica e de humor para todas as idades, a Prefeitura preparou eventos esportivos e de lazer para agitar o feriado prolongado em comemoração aos 59 anos de Instalação do MunicĂ­pio e Dia do Trabalhador. Nos dias 30 de abril e 1Âş de maio acontecerĂĄ mais uma edição do ‘Bairro Feliz’ na Praça Geraldo Mattos Lima, conhecida como E4VEĂ€EHEWÂťKYEW%WGVMERças e adolescentes terĂŁo diversĂŁo garantida com brinquedos inflĂĄveis, quadra de sabĂŁo, tobogĂŁ, castelinho e chute a gol, alĂŠm de tĂŞnis de mesa, xadrez e damas.

Oportunidade

Fapec realiza concurso público em Antônio João Com a participação de 15 candidatos, o concurso realizado na praça reuniu pessoas de vårias cidades

SAIBA MAIS 9(1&('25 Glauco venceu com a apresentação da mĂşsica “Sonhando com vocĂŞâ€?; &20321726, em segundo

OXJDUÄ&#x;FRX'LHJR/LQR0RUDHV Toth e Paulo VinĂ­cius de Lima; (07(5&(,52colocado, a du-

pla Joviano Garcia e Adriano de Souza Pires, que recebeu como premiação R$ 1 mil e trofÊu;

Feira GastronĂ´mica e Cultural ĂŠ sucesso de pĂşblico em ItaporĂŁ DIVULGAĂ‡ĂƒO

CURTAS

bÊm foi surpreendente desde cedo atÊ o fechamento do evento com vårios shows musicais. Mais uma vez a feira atraiu publico de todas as idades, e de forma gradativa vem tomando grandes proporçþes, superando expectativas em cada edição. O prefeito Marcos Pacco reiterou que o objetivo do evento Ê resgatar a cultura, trazendo as famílias para a praça pública. Pacco reiterou sua preocupação em colocar em ordem as finanças do município, para que num futuro próximo eventos como este, e outros, voltem a alegrar e reunir a população. Falando sobre grandes eventos como o Itaporã Fest, Pacco voltou a dizer que a realidade financeira do município não permite os gastos necessårios para uma festa desta grandeza, mas, mas deixou a entender que, se tiver condiçþes o prefeitura poderå fazer um evento no dia 10 de dezembro, como parte das comemoraçþes do aniversårio de Itaporã.

mico e Meio Ambiente, Nilo JosÊ Perlin e de Saúde, Maria AngÊlica Benetasso. Conforme o regulamento, as apresentaçþes na data seguiram a linha musical sertaneja, com exposição de clåssicos como Boiadeiro Errante, de SÊrgio Reis e Mercedita, da cantora Perla; alÊm de músicas atuais do sertanejo universitårio como Apelido Carinhoso, de Gustavo Lima; e Te Assumi pro Brasil, dos cantores Matheus e Kauan. Entre

os critÊrios, foram analisados pelos jurados postura, dicção e voz; fidelidade à letra; interpretação, afinação e fidelidade à melodia original. O Concurso de Música Sertaneja 2018 teve como apoiadores a rådio Portal 98 FM, Programa Estação Juventude (PEJ), Conselho Municipal de Políticas Culturais e Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente, alÊm de comÊrcio local.

Ivinhema realiza ‘Maio Amarelo’ O tema de 2018 propĂľe o envolvimento direto da sociedade nas açþes Com o mote “NĂłs somos o trânsitoâ€? o Movimento chega Ă sua 5ÂŞ edição e fomenta na sociedade discussĂľes e atitudes voltadas Ă  necessidade urgente da redução do nĂşmero de mortes e feridos graves no trânsito. O tema foi discutido com a Associação Nacional de Detrans (AND) e foi apresentado em reuniĂŁo do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). O tema de 2018 propĂľe o envolvimento direto da sociedade nas açþes e propĂľe uma reflexĂŁo sobre uma nova forma de encarar a mobilidade. Trata-se de um estĂ­mulo a todos os condutores, seja de caminhĂľes, Ă´nibus, vans, automĂłveis, motocicletas ou bicicletas, e aos pedestres e passageiros, a optarem por um trânsito mais seguro. De acordo com o obser-

vatório Nacional de Segurança Viåria, os acidentes não acontecem, mas sim são frutos de escolhas inadequadas e arriscadas. Para JosÊ Aurelio Ramalho, diretor-presidente do observatório e idealizador do Movimento Maio Amarelo, 90% dos acidentes têm como motivação as falhas humanas como imperícia, imprudência e desatenção. O Movimento nasce com uma só proposta chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo. A intenção Ê colocar em pauta o tema segurança viåria e mobilizar toda a sociedade, envolvendo os mais diversos segmentos: órgãos de governos, empresas, entidades de classe, associaçþes, federaçþes e sociedade civil organizada para, fugindo das falåcias cotidianas e costumeiras, efetivamente discutir o tema, engajar-se em açþes e propagar o conhecimento, abordando toda a amplitude que a questão do trânsito exige, nas mais diferentes esferas.

Uma das mais importantes instituiçþes do Estado, a Fapec, foi escolhida por dispensa de licitação para realizar o concurso público da Prefeitura de Antônio João. As inscriçþes para o concurso serão abertas no dia 10 de maio, sendo que as provas serão aplicadas no dia 8 de julho deste ano. A Fapec foi criada em 1982 como fundação de apoio à UFMS. Desde a criação, a instituição tem como objetivo realizar trabalhos de pesquisa, ensino e extensão, desenvolvimento institucional, prestação de serviços tÊcnicos e financeiro à comunidade, por meio de projetos e programas de trabalhos desenvolvidos em parceria com organizaçþes públicas e privadas.

NaviraĂ­

Termina hoje as inscriçþes do 12º Festival de Música Os calouros interessados em participarem da Seletiva Musical para fazerem parte do seleto grupo de concorrentes do 12º Festival de Música, que acontecerå na 17ª edição da FEJUNAVI, tem atÊ hoje para realizarem suas inscriçþes junto a Fundação Cultural. As inscriçþes são limitadas e durante a seletiva marcada para acontecer no próximo dia 25, serão selecionados 10 calouros. Para a fase classificatória os participantes se apresentarão e serão avaliados por uma Comissão TÊcnica, formada por cinco integrantes, conhecedores do assunto e profissionais da årea musical, que terão a incumbência de selecionar e classificar as 30 melhores apresentaçþes durante a seletiva.


4

Dourados, sexta-feira 4.5.2018 O PROGRESSO

Dia a Dia DIVULGAÇÃO

Clube dos Oficiais Militares do MS empossa diretoria Coronel PM Alírio Villasanti Romero foi reeleito para terceiro mandato consecutivo. Na oportunidade ele presta contas das ações da entidade ELVIO LOPES

Elvio Lopes elvio@progresso.com.br

Parcerias entre hospitais garante diagnóstico renal

A Associação dos Oficiais Militares de Mato Grosso do Sul (AOFMS), mais conhecida como Clube dos Oficiais, empossa, na tarde desta sexta-feira, sua nova diretoria, eleita para o período de 2018 a 2021 e que tem como presidente reeleito – a eleição foi realizada em 16 de abril - em seu terceiro mandato, o coronel PM Alírio Villasanti Romero, que concedeu uma entrevista exclusiva a O PROGRESSO para prestar contas das ações de sua dire-

Realização de laudo de biópsias é uma das inovações De Dourados

A associação também tem acompanhado as discusCoronel PM Alírio Villasanti Romero, que foi reeleito para o terceiro mandato à frente do Clube sões sobre a Lei Orgânica Nacional da Polícia Militar militar, com maiores garantias to de polícia – praticado em nas mobilizações em defesa ao policial e bombeiro militar praticamente todo o mundo, da categoria, como em 2016, e Corpo de Bombeiros toria na defesa dos direitos dos policiais e bombeiros militares do Estado. A posse será às 14h de hoje, na sede da associação. Villasanti destaca a associação, nesses quatro anos, como protagonista dos principais debates de temas de grande importância para a categoria no Congresso Nacional – ele também é vice-presidente da Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais (Feneme), participando de diálogos promovidos pela Frente Parlamentar de Segurança Pública, que resultaram em importantes conquistas para a classe, como a criação do Sistema Único de Segurança Pública (Susp); a aprovação de lei que proporciona maior força à atuação

Parceria garante realização de biópsias renais com agilidade

quando no exercício profissional. A associação também tem acompanhado as discussões sobre a Lei Orgânica Nacional da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar; o novo Código de Processo Penal (CPP) e conquistou importantes vitórias, como a aprovação do percentual constitucional – equiparando os profissionais de segurança pública aos servidores da Saúde e Educação – e a retirada, do projeto de Reforma da Previdência, dos policiais e bombeiros militares, graças às articulações realizadas pelas associações militares. Na esfera estadual, Villasanti celebra as realizações de seminários com propostas de melhorias como o ciclo comple-

menos no Brasil, Cabo Verde e Guiné-Bissau – trazendo ao MS profissionais de outros estados para apresentarem as propostas à categoria e às autoridades sul-mato-grossenses, como oficiais de Santa Catarina, onde o projeto é sucesso e também com palestrantes de São Paulo e Paraná, que abordaram temas igualmente importantes para a manutenção dos direitos da classe. A associação também teve papel fundamental nas discussões da criação do Termo Circunstancial de Ocorrência (TCO) pelos policiais militares; a readequação dos qüinqüênios; criação da lei que exige bacharelado em Direito para ingresso na carreira de oficial militar; para cursos obrigatórios anualmente e também

da paralisação da PM e Bombeiros por 12 horas com o Dia de Alerta. “Nosso estado tem sido pautado por focos de discussões de grandes temas da segurança pública, com especialistas de vários setores, para chegarmos a uma polícia cada vez melhor, superando as vaidades corporativas. Precisamos sair da situação histórica no Brasil, como o setor é visto normalmente apenas como compra de viaturas e aumento de pessoal, para maior valorização e capacitação profissional; investimentos em tecnologias, humanização das relações interpessoais e manter o foco pelo projeto de criação do Código de Ética da Polícia Militar e Bombeiros Militar do MS”, afirma Villasanti.

Um diagnóstico preciso é fundamental para o sucesso e a eficácia de qualquer tratamento, e, na busca por alternativas viáveis para ampliar a oferta do serviço de nefrologia, o Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados (HU-UFGD) estabeleceu importante parceria com o Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão (HU-UFMA). Ambos os HUs são filiais da Rede Ebserh (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares), que administra 39 hospi-

tais universitários federais. No caso específico da nefrologia, a cooperação entre os dois hospitais se consolida por meio da realização de biópsias renais, possibilitando diagnósticos precisos. As amostras coletadas em pacientes do HU-UFGD são enviadas ao HU-UFMA, que realiza os exames e retorna os laudos com o diagnóstico em tempo hábil para o início do tratamento adequado. “O trabalho em rede é uma possibilidade que beneficia todos os parceiros, na medida em que possibilita agilidade e praticidade, mas também a expansão dos serviços de assistência e a aplicação das pesquisas desenvolvidas no âmbito dos hospitais universitários”, comentou o superintendente do Hu-UFGD, Ricardo do Carmo Filho.

12ª Exposhopping tem cerâmica douradense ASSESSORIA ACED

A 12ª Exposhopping será de 11 a 20 de maio, durante a 54º Expoagro

UFGD abre concurso para níveis fundamental, médio e superior A remuneração mínima mensal é de R$ 2.3 mil e a máxima é de R$ 4.6 mil De Dourados progresso@progresso.com.br A UFGD publicou edital que visa a realização de Concurso Público para provimento de vagas para cargos Técnico-Administrativos nos níveis fundamental, médio e superior. São 2 vagas para Auxiliar de Enfermagem (nível fundamental); 4 vagas distribuídas para Técnico em Contabilidade, Técnico de Laboratório: área Lazer/Educação Física, Tradutor e Intérprete em Línguas de Sinais e Técnico em Tecnologia da Informação (nível médio); e outras 6 vagas para Auditor, Estatístico, Programador Visual, Psicólogo: área clínica e Técnico Desportivo (nível superior). Os salários são de acordo com os níveis de classificação.

Para o nível fundamental, a remuneração básica mensal é de R$ 2.395,07, com valor da inscrição de R$ 100,00. Já para o nível médio, a remuneração básica mensal é R$ 2.896,96, com valor da inscrição de R$ 120,00. E nível superior possui remuneração básica mensal de R$ 4.630,66, com valor da inscrição de R$ 150,00. As inscrições serão de 04 a 28 de maio e poderão ser feitas pelo link: https://cs.ufgd. edu.br/concursos/tecnicos-administrativos/2018. As taxas de inscrição deverão ser pagas no Banco do Brasil. O período de isenção de inscrição será até o dia 10 de maio e o período para solicitação de atendimento diferenciado será até o dia 28 de maio. Também nesse período, o candidato poderá fazer a solicitação para participação pela reserva de vaga. Em cumprimento à Lei nº 12.990/2014, à Portaria Normativa nº 4 de 06/04/2018, da

DIVULGAÇÃO

UFGD já publicou edital Secretaria de Gestão de Pessoas e Relações do Trabalho/ MPOG, ficam reservadas aos candidatos que se autodeclararem pretos ou pardos 20% das vagas oferecidas. E em cumprimento ao disposto no § 2º, do Artigo 5º, da Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990, bem como na forma do Decreto nº 3.298, de 20 de dezembro de 1999, ficam reservadas para as pessoas com deficiência 5% das vagas

oferecidas. A prova do concurso acontecerá no dia 10 de junho. Das 8h às 12h haverá a prova do nível médio e das 14h às 18h, a prova dos níveis fundamental e superior. Os locais das provas serão publicados no Edital de Convocação para Prova Objetiva. Haverá prova prática para o cargo de Tradutor e Intérprete de Línguas de Sinais. O resultado final do concurso será publicado no dia 25 de junho. As atribuições dos cargos, bem como todos os detalhes do processo seletivo, estão disponíveis no Edital, publicado na página do concurso ou pelo link: https://cs.ufgd.edu. br/download/EDITAL_DE_ ABERTURA_CCS_N_07_2018_ CPTA.pdf Outras informações podem ser obtidas na Coordenadoria do Centro de Seleção, sala 504, na Unidade 1 da UFGD (Rua João Rosa Góes, 1.761 – Vila Progresso –Caixa Postal 322 – CEP 79825-050- Dourados-MS), em dias úteis, de 8h às 11h e de 13h30min às 17h, pelos telefones (67) 3410-2840 e 3410-2846 ou, ainda, pelo e-mail cs.concursotecnico@ ufgd.edu.br.

De Dourados progresso@progresso.com.br

A arte de moldar o barro está no sangue há gerações na família da artesã Zilá Beraldo. Há seis anos, a arte produzida por ela e por integrantes da família é vendida no Galpão das Artes Guaicurus, em Dourados. O trabalho sempre voltado para o reaproveitamento, reutilização e valorização do que é orgânico e natural estará na 12ª Exposhopping - “Plantas, Flores e Sustentabilidade”, realizada pela Aced (Associação Comercial e Empresarial de Dourados). Para a exposição, o Galpão das Artes Guaicurus vai levar vasos de diferentes tamanhos, valores e materiais, como cerâmica natural e esmaltada, e até peças com pintura fria arte dominada pela família. Peças confeccionadas em madeira de demolição como bancos e mesas também serão levados para a Exposhopping, assim como obras de Marlon Beraldo, artista plástico conhe-

=LOÀ%HUDOGRHDğOKD0DUFHOD cido nacionalmente e filho de Zilá.“Muitas vezes as pessoas pensam que esse trabalho vem de fora, mas tem muita coisa feita aqui em Dourados. Toda cerâmica é feita por nossa família há gerações, como meu irmão o mestre Cilso. Nascemos e nos criamos dentro da cerâmica”, ressalta Zilá. Parte das vendas do estande do Galpão das Artes será revertida ao Hospital de Amor de Barretos, que tem uma comissão municipal que busca viabilizar uma unidade de diagnóstico avançado da instituição na cidade. “Temos boas expectativas com a Exposhopping, nosso trabalho com argila será conhecido aqui em Dourados e ainda tem essa questão de ajudar na arrecadação para o Hospital”, lembra Marcela Pereira, gerente do Galpão e filha de Zilá.


Dourados

Hoje em Dourados

Festa da ColĂ´nia Paraguaia

Roda de TererĂŠ da Grande FM

3Âť*

3Âť*

Fotos do casamento de Mayara e Roberto

CADERNO B

Dourados, sexta-feira 4.5.2018 O PROGRESSO

Coluna Acontece PUNTO Ă UREO

Mais antiga banda do interior do MS, Dagata & Os Aluízios lançou três discos e jå dividiu o palco com diversos artistas do MS e do Brasil

Banda Dagata & Os AluĂ­zios lança “A Rua dos IpĂŞsâ€? Show neste sĂĄbado no Tabasco Burguer terĂĄ bandas convidadas e apresentação das 11 mĂşsicas do novo disco

Novo disco, novo show! A banda douradense Dagata & Os AluĂ­zios lançou em março “A Rua dos IpĂŞsâ€? e para comemorar com os fĂŁs faz neste sĂĄbado (5) o show de lançamento do terceiro ĂĄlbum. O evento acontece no estacionamento do Tabasco Burguer, Ă partir das 16h com a participação de bandas convidadas. Ingressos custam R$ 15 e estĂŁo Ă  venda no local e ainda com os organizadores.

Mais antiga banda do interior do MS, Dagata & Os AluĂ­zios lançou trĂŞs discos e jĂĄ dividiu o palco com diversos artistas do MS e do Brasil nestes 17 anos de existĂŞncia. JĂĄ participou de diversos festivais e eventos no Estado, como o Som na Concha e Festival de Inverno de Bonito. O clipe da canção “Sapato Gastoâ€? do disco “Tererefoniaâ€?, TVSHY^MHSTIPE4YRXSÂťYVIS foi um marco para o audiovi-

sual do Estado. O novo disco chega com 11 composiçþes inĂŠditas, dez delas de autoria dos componentes da banda e apenas “Como VocĂŞ Quiserâ€? ĂŠ uma colaboração do cantor e compositor Dantas para a banda. Essa autossuficiĂŞncia deve ser apresentada no novo show com apresentação tambĂŠm de mĂşsicas que marcaram os trabalhos anteriores. Para marcar a data, partici-

pam tambĂŠm as bandas Made In ‘90 e VĂĄlvula de Escape, alĂŠm do jĂĄ citado Dantas. O grupo de

Os portĂľes do local serĂŁo abertos 16h e a programação prevĂŞ abertura com Dantas, seguido do VĂĄlvula de Escape rap BrĂ´ MC’s, que faz participação especial na faixa “O Ă?ndio InvisĂ­velâ€?, tambĂŠm participa-

ria do show, mas eles cumprem agenda em São Paulo nos próximos dias. A escolha dos convidados, segundo Fernando Dagata, não foi aleatória. Pensando em grupos significativos na música, que agregam público e que tenham coisas muito boas para apresentar�, explica. Os portþes do local serão abertos 16h e a programação prevê abertura com Dantas, seguido pelos rio-brilhantenses do Vålvula de Escape. Dagata &

Os AluĂ­zios sobem ao palco por volta das 20h para mostrar mĂşsicas de todas as fases da carreira da banda, alĂŠm de todas que compĂľem “A Rua dos IpĂŞsâ€?. O encerramento serĂĄ com Made In 90. Pensamos em uma tarde e noite em que todos possam se divertir com muita mĂşsica legal, autoral ou nĂŁo, para marcar o lançamento de um disco feito com muita inspiração, transpiração e carinho, conclui Dagata.

Studio Blanche Torres promove curso de ballet clĂĄssico CHICO MAURENTE

Evento acontece hoje e amanhĂŁ; ainda hĂĄ vagas

O Studio Blanche Torres realiza hoje e amanhã, curso de Ballet Clåssico com o bailarino Vitor Augusto de Oliveira, formado em Dança Clåssica pela Escola do Teatro Bolshoi no Brasil. Serão ministradas aulas de ballet para os níveis intermediårio e avançado (MÊtodo Vaganova) e aulas de Repertório/Variação Feminina. Restam poucas vagas. O curso iniciarå com uma breve explicação sobre o mÊtodo Vaganova, criado na Rússia pela bailarina Agrippina Vaganova (1879–1951). A tÊcnica combina elementos do mÊtodo tradicional Francês da era romântica com a atlÊtica e o virtuosismo da tÊcnica Italiana. Este mÊtodo de treino de Ballet foi desenvolvido com o intuito de envolver todo o corpo do bailarino em todos os movimentos, prestando igual atenção ao tronco, braços, pernas e pÊs. Após a exposição teórica, Vitor Augusto iniciarå a parte pråtica do curso, por meio de aquecimento na barra, seguido de atividades no centro (mentalização de palco) e saltos (desenvoltura do bailari-

O bailarino Vitor Augusto, que ministrarĂĄ o curso, ĂŠ formado na conceituada Escola do Teatro Bolshoi, que tem sede na Russia

no). “A duração serĂĄ de uma hora e meia e o objetivo ĂŠ o de promover com os alunos o aperfeiçoamento tĂŠcnicoâ€?, explica Vitor Augusto. Por ser um mĂŠtodo eficaz e completo, trazendo o aluno mais prĂłximo da perfeição da tĂŠcnica, e um excelente nĂ­vel de flexibilidade, o Vaganova ĂŠ considerado muito limpo, com movimentos precisos, que expressam as linhas de suavidade. Vitor Augusto de Oliveira iniciou seus estudos de dança clĂĄssica em 2008 no GrĂŞmio Ana Botafogo no ColĂŠgio Militar de BrasĂ­lia e em 2011 foi para a Escola Do Teatro Bolshoi No Brasil para aperfeiçoar a tĂŠcnica e conhecer ainda mais da cultura Russa, graduando-se no ano de 2016. Seus estudos incluĂ­ram outras ĂĄreas como dança contemporânea, dança carĂĄter, danças populares histĂłricas, aulas de teatro, piano e aulas teĂłricas sobre histĂłrias da arte e da dança. As inscriçþes devem ser feitas no Studio Blanche Torres, localizado Ă rua Olinda Pires de Almeida, 1695, Vila Progresso. O telefone ĂŠ o (67) 3421-0018 e 9 9213-7137. Hoje, o curso serĂĄ Ă s 18 horas e no sĂĄbado, Ă s 9 horas. A duração ĂŠ de uma hora e meia.


2

Dourados, sexta-feira 4.5.2018 O PROGRESSO

Variedades

‘De pernas pro ar 3’ Com direção de Julia Rezende, RWHUFHLURÄ&#x;OPHGDIUDQTXLDOHYDDZRUNDKROLF$OLFH6HJUHWWRD3DULV$FRPĂ’GLDVHUĂ€URGDGDHPVHWHVHPDQDV DIVULGAĂ‡ĂƒO

Começaram no Rio de Janeiro as filmagens do aguardado ‘De Pernas Pro Ar 3’, continuação da franquia estrelada por Ingrid GuimarĂŁes que jĂĄ levou mais de 8 milhĂľes de espectadores aos cinemas. Com direção de Julia Rezende, produção de Mariza LeĂŁo e roteiro de Marcelo Saback, RenĂŠ Belmonte e Ingrid GuimarĂŁes, a comĂŠdia serĂĄ rodada em sete semanas, no Rio de Janeiro e em Paris, com locaçþes na Avenida Champs-ÉlysĂŠes, nas margens do Rio Sena, no Jardim de Luxemburgo, entre outros pontos da capital francesa. Em ‘De Pernas Pro Ar 3’, Alice Segretto, a emblemĂĄtica personagem de Ingrid GuimarĂŁes, estĂĄ mais agita-

O OUTRO LADO DO PARAĂ?SO 20h 5HQDQQĂ‚RUHYHODDVXUSUHVDGDJULIHSDUD%HWK*DHORULHQta Clara, que se prepara para assumir a mina. ZĂŠ Victor se apresenta como chefe da mina para Clara. Clara promove Juvenal e $PDURHDÄ&#x;UPDDRVJDULPSHLURVTXHWXGRVHUĂ€IHLWRGHQWURGD lei. ZĂŠ Victor conta as novidades da mina para Sophia. Estela cuida de Sophia. Chega o dia do casamento de Raquel e Bruno. $*UDQGH0Ă‚HDÄ&#x;UPDD0DULDQRTXHRDMXGDUĂ€DIDODUFRP&ODUD7RPD]SDVVDRGLDFRP/âYLD5HQDWRUDSWD7RPD]HH[LJHGH Clara uma alta quantia para o resgate.

APOCALIPSE Continuação da franquia estrelada por Ingrid jå levou mais de 8 milhþes de espectadores aos cinemas

na Clarinha (Duda Batista), de apenas 6 anos, que fica sob os cuidados da fiel Rosa (Cristina Pereira). O conflito se instala: como conciliar essa vida insana com a sua famĂ­lia? Impetuosa, Alice toma uma decisĂŁo inusitada. Decide se aposentar e entregar o comando

dos negócios para sua mãe, Marion (Denise Weinberg). Mas quando surge uma competidora com potencial para roubar a cena, a vida de Alice fica mais uma vez de pernas pro ar. É a jovem Leona (Samya Pascotto) que vai provocar em Alice a vontade incontrolåvel de voltar

TOURO

De 21/03 a 20/04

De 21/04 a 20/05

Seu forte magnetismo pessoal hoje GHYHUÀDWUDLUDVLPSDWLDDOKHLDRTXH OKHWUDUÀPXLWRVEHQHIâFLRV1RYDVH GXUDGRXUDVDPL]DGHVWDPEÒPHVWÂR SUHYLVWDVw[LWRHPWUDEDOKRV4XHVtþes e disputas com empregados ou patrþes deverão ser deixados de lado.

GĂŠMEOS De 21/05 a 20/06

5DFLRFâQLRUĂ€SLGRH[FHOHQWHLQtuição e mente voltada somente SDUDREHPĂ’RTXHOKHSUHVVDJLD RÄ X[RDVWUDOGHVWHGLD&RQWXGR evite excesso de velocidade ao dirigir e seja mais constante em seus projetos.

CĂ‚NCER

LEĂƒO

VIRGEM

De 21/06 a 21/07

De 22/07 a 22/08

De 23/08 a 22/09

+Ă€LQGâFLRVGHĂ“[LWRQDVTXHVWøHV que demandem sigilo, loteria, jogos, esportes e casamento. Dia exFHOHQWHSDUDUHVROYHUXPSUREOHPD Ä&#x;QDQFHLURvKRUDGHYRFĂ“EXVFDU XPSRQWRGHHTXLOâEULRHQWUHVXD YLGDSURÄ&#x;VVLRQDOHSHVVRDO

LIBRA

ESCORPIĂƒO

De 23/09 a 21/10

De 23/10 a 21/11

Momento em que sua moral e reputação estarão em jogo, se entrar em FRQWDWRFRPSHVVRDVGHFDUÀWHUGXYLGRVR(VWHVHUÀRSHUâRGRGHYRFÓ repensar suas atitudes e de decidir o que realmente deseja em relação aos seus envolvimentos emocionais.

&HUWDVSRVVLELOLGDGHVGHUHDOL]D�ÂR SURILVVLRQDOTXHSDUHFLDPWUD]HUERQV resultados poderão ser adiadas. Os novos rumos da sua vida ganharão mais FRQVLVWÓQFLDHIRU�D7HQWHQÂRGHL[DU que sentimentos mal resolvidos se WUDQVIRUPHPHPSUREOHPDVIâVLFRV

1Ă‚RĂ’XPGLDWRWDOPHQWHIDYRUĂ€YHO para tratar de assuntos relacionaGRVFRPGLQKHLURPDVPXLWRERP SDUDHQWDEXODUQHJĂśFLRVHREWHU QRYRVFRQKHFLPHQWRVSURÄ&#x;VVLRQDLV SDUDVHUHPSRVWRVHPSUĂ€WLFDEUHvemente. SAGITĂ RIO De 22/11 a 21/12

Dia um tanto quanto agitado para YRFĂ“0DVSDUDTXHWXGRVDLDD FRQWHQWRGHYHUĂ€WRPDUXPDDWLWXde otimista e inteligente e evitar o nervosismo que de nada adianta. Sucesso junto ao sexo oposto. NĂŁo se descuide da saĂşde.

CAPRICĂ“RNIO

AQUĂ RIO

PEIXES

De 22/12 a 20/01

De 21/01 a 19/02

De 20/02 a 20/03

Boas indicaçþes de esperança que VHFRQFUHWL]DUĂ‚RQXPIXWXURSUĂś[LPR,QâFLRGHXPERPSHUâRGR QRFDPSRSURÄ&#x;VVLRQDOHÄ&#x;QDQFHLro. Grandes projetos e realizaçþes. Pessoas estranhas poderĂŁo ser Ăşteis.

ao mercado e retomar seu lugar. Com produção da Morena Filmes, coprodução da Globo Filmes e do Telecine e distribuição da Paris Filmes/ Downtown Filmes, ‘De Pernas Pro Ar 3’ serĂĄ lançado nos cinemas em dezembro deste ano.

19h45 Tudo ĂŠ televisionado. Benjamin assiste o milagre e lĂŞ um trecho da BĂ­blia. Na AgĂŞncia Espacial, Uri e Dylan descobrem a chegada de um terremoto devastador. Os profetas sobrem aos FĂ’XV1RDEULJR1RDK6DXORHRXWURVKRPHQVÄ&#x;FDPPDUDYLOKDGRVHVĂ‚RWRFDGRVSRU'HXV/X]HVGHVFHPGRFĂ’XHSRXVDP sobre as testas dos homens de bem, selandoos. Outros milhares GHMXGHXVWDPEĂ’PVĂ‚RVHODGRV8PWUHPRUFRPHĂ?DDVHUVHQWLGR 2VSURIHWDVVĂ‚ROHYDGRVDRFĂ’XHRWUHPRUDXPHQWD$VSHVVRDV se desesperam. BĂĄrbara tenta obter notĂ­cias de Rodrigo. Benjamin lĂŞ um trecho da BĂ­blia. Uri e Dylan acompanham os dados WĂ’FQLFRVGRVWUHPRUHV5LFDUGRÄ&#x;FDIXULRVRDRGHVFREULUTXHDV Testemunhas ressuscitaram.

PALAVRAS-CRUZADAS DIRETAS

Ă RIES

7RGRVRVHVIRUĂ?RVTXHWĂ“PHPSUHendimento no sentido de se elevar HSURVSHUDUSURÄ&#x;VVLRQDOPHQWHH socialmente se farĂŁo sentir com maior força neste dia. Prepare-se para enfrentar uma crise de ciĂşmes da pessoa amada.

17h Williamson dĂĄ dinheiro a Uirapuru para que o poeta deixe o Vale do CafĂŠ. Darcy exige que Uirapuru peça desculpas a Mariana antes de partir. Com atraso, LĂ­dia entrega a carta de Darcy D(OLVDEHWD(PDÄ&#x;QJHSDUD(UQHVWRTXHQĂ‚RVHVHQVLELOL]RX com o beijo dos dois. RĂ´mulo encontra Dr. Jonatas desfalecido. Uirapuru tenta conversar com Mariana, mas Elisabeta impede. (UQHVWRGHFLGHSDUWLUSDUD6Ă‚R3DXOR(OLVDEHWDDJUDGHFHDFDUWDGH'DUF\HDQXQFLDTXHVHPXGDUĂ€SDUD6Ă‚R3DXOR8LUDSXUX FRQYHQFH/âGLDDIXJLUFRPHOH8PRÄ&#x;FLDOGHMXVWLĂ?DFRPXQLFD DR%DUĂ‚R$XUĂ’OLRH(PDTXHDIDPâOLDGHYHGHL[DUDID]HQGD

18h Orlando e PetrĂ´nio avisam a Rodolfo que o carregamento GHĂ€JXDVHUĂ€VXVSHQVR6HOHQDHQFRQWUD5DGDPĂ’VQDÄ RUHVta. Romero captura Constantino, que revela o paradeiro de Afonso. Selena encontra Afonso e Tiago. Constantino ameaça Catarina. ElĂłi chantageia VirgĂ­lio e Delano ouve. Agnes informa a Afonso que VirgĂ­lio sequestrou AmĂĄlia e Levi. Delano segue ElĂłi e recupera a carta de Catarina. Selena, Ulisses e Tiago enfrentam Romero e acabam presos. VirgĂ­lio empurra AmĂĄlia, que bate a cabeça e desmaia.

HORĂ“SCOPO

Novos planos para a sua elevação GHFDUJRGHFRQKHFLPHQWRVSURÄ&#x;Vsionais deverĂŁo ser estudados agoUD'HUHVWRDLQÄ XĂ“QFLDVHUÀÜWLPD para a vida amorosa e familiar e para tratar com amigos e personalidades de nossa sociedade.

ORGULHO E PAIXĂƒO

DEUS SALVE O REI

Filme ‘De Pernas Pro Ar 3’ serĂĄ lançado nos cinemas em dezembro deste ano da do que nunca. O sucesso de sua rede de lojas Sexy DelĂ­cia leva a empresĂĄria a um tour pelo mundo, de Tokyo a Londres, de Madrid ao AfeganistĂŁo, numa correria sem fim. Trabalhando sem parar, Alice percebe que nĂŁo tem conseguido acompanhar sua famĂ­lia, que tambĂŠm cresceu. AlĂŠm de JoĂŁo (Bruno Garcia) e Paulinho (Eduardo Mello), os Segretto agora tĂŞm mais uma presença marcante: a peque-

NOVELAS

3UREOHPDVQRDPELHQWHIDPLOLDU Soluçþes que pareciam positivas mostrarĂŁo que precisam ser reaYDOLDGDV0RPHQWREHQĂ’Ä&#x;FRSDUD iniciar algum tipo de associação ou de participação com uma pessoa de VHXFRQYâYLR

3UHVVĂ€JLRVGRVPDLVIDYRUĂ€YHLVD YRFĂ“3URSâFLRDRVHQFRQWURVDPRrosos, para reatar velhas amizades, para harmonizar-se com parentes, e para entender-se perfeitamente FRPRVDPLJRVw[LWRSURÄ&#x;VVLRQDO e social.

SOLUĂ‡ĂƒO DO NÂş ANTERIOR


3

Dourados, sexta-feira 4.5.2018 O PROGRESSO

9DULHGDGHV

Sady Bianchin lança o livro

“TrĂĄďŹ cos UtĂłpicosâ€?

Grande FM convida população para “Roda de tererĂŠâ€? DIVULGAĂ‡ĂƒO

2HYHQWRDFRQWHFHUÀQR&LUFRGR0DWRamanhã, às 20h, iniciando com uma performance artística do autor que tambÊm Ê poeta, ator, jornalista e diretor teatral O sul-mato-grossense Sady Bianchin, natural de Amambai, vem do Rio de Janeiro, cidade onde reside desde 1977, a Campo Grande para lançar seu livro Tråficos Utópicos Editora Mais Que Palavras. O evento acontecerå no Circo do Mato, amanhã, às 20h, iniciando com uma performance artística do autor que tambÊm Ê diretor teatral.

6DG\%LDQFKLQĂ’SRHWD DWRUMRUQDOLVWDGLUHWRU WHDWUDOHVRFLĂśORJR 'RXWRUHP7HDWUR H6RFLHGDGHSHOD 8QLYHUVLWÂżGL5RPD TrĂĄficos UtĂłpicos, com capa do fotĂłgrafo Pierre Crapez, apresenta uma safra de poemas inĂŠditos nos quais o autor vem trabalhando hĂĄ alguns anos, em que fala do ser humano em sua dimensĂŁo social, onde rememora tambĂŠm seu percurso de vida, as lutas por transformação em nosso paĂ­s, sem deixar de confessar questĂľes afetivas e com um espaço privilegiado para a metapoesia. Logo no texto de apresentação, Washington QuaquĂĄ Siqueira nos lembra o quanto Sady Bianchin sempre foi um personagem “onipresenteâ€? na cultura fluminense, seja com seus poemas, performances em saraus ou as peças teatrais que dirigiu. JĂĄ o prefaciador Ivan Proença destaca que “O

universo imagĂ­stico transita, ostensivo por comparaçþes em seus jogos metafĂłricos ou em sĂ­miles em que comparante e comparado “se entendemâ€? plenamente.â€? AlĂŠm dos poemas inĂŠditos, o autor nos brinda com uma biografia fotogrĂĄfica de sua atuação no campo das Artes CĂŞnicas, com dezenas de fotografias que ilustram suas 4 dĂŠcadas dedicadas como autor, ator e diretor em peças teatrais, performances e no cinema. TrĂĄficos UtĂłpicos foi apresentado no Congresso Brasileiro de Poesia, em Bento Gonçalves, em Havana, Cuba, em NiterĂłi e no Rio de Janeiro. Sady Bianchin ĂŠ poeta, ator, jornalista, diretor teatral e sociĂłlogo. Doutor em Teatro e Sociedade pela UniversitĂ di Roma - Sapienza, ItĂĄlia (sua tese de doutorado Teatro e Sociedade: Aspectos da cena, foi orientada pelo PrĂŞmio Nobel Dario Fo); Mestre em CiĂŞncia da Arte – UFF; PĂłs-Graduado em Comunicação e Cultura – UFRJ; Bacharel em CiĂŞncias Sociais – UFF; Bacharel em Comunicação Social – FACHA. Foi Consultor Cultural do MinistĂŠrio da Cultura (200406); Coordenador de Projetos Especiais da Secretaria Estadual de Direitos Humanos do Governo do Estado do Rio de Janeiro (2007-08); SecretĂĄrio de Cultura de MaricĂĄ, RJ (2009-10); Presidente do Con-

DIVULGAĂ‡ĂƒO

+RMHWHP5RGDGH7HUHUĂ’ QD3UDĂ?D3DUDJXDLD ORFDOL]DGDQRMDUGLP,WĂ€OLD

6DG\SDUWLFLSRXGHÄ&#x;OPHVFRPGHVWDTXHSDUD&RPR6HU6ROWHLURQR5LRGH-DQHLUR selho Municipal de Cultura de NiterĂłi, RJ (2010-13). Publicou 5 livros de poesia, entre eles: Nervo Exposto, Poesia no Sentido Litoral e Circo Armado. No Rio de Janeiro criou os projetos de poesia: Rio de Versos, Barca das Dez, Ponte de Versos e FĂłrum Poesia. Foi publicado em 7 paĂ­ses e participou de 11 antologias, entre elas:Poesia do Brasil, Poesia Brasileira Ontem e

Hoje, Poesia Carioca - Ponte de Versos e Entre o Samba, o Fado e a Poesia. Em 40 anos de teatro dirigiu e atuou em inúmeras peças, como: O Mambembe, Hamlet Imaginårio, Édipo Rei, O Alienista, A Terceira Margem do Rio, Morte e Vida Severina, Rasga Coração, Espumas Flutuantes, Transgressþes - o espetåculo, O Último Carro, Desafinando o Coro dos Con-

tentes e Navalha na Carne, dentre outras. Recebeu os prêmios: Mambembe (melhor ator); Festival de Teatro de Canela, RS (melhor ator – 1991); Festival de Monólogos de Teresina, PI (melhor diretor - 2001); Festival de Teatro do Rio (melhor diretor - 1995); Rio Versos Niterói, RJ (diretor de teatro 2006); TrofÊu Maysa – Maricå, RJ (artista multiarte - 2009).

Giani Torres no Som da Concha Dia do Povo Paraguaio DIVULGAĂ‡ĂƒO

$SUHVHQWDĂ?Ă‚RVHUĂ€GRPLQJR ÂżVKHP&DPSR*UDQGHH FRQWDUĂ€FRPFRQYLGDGRV ApĂłs lançamento e divulgação de seus dois discos autorais, “Pra falar de Coisas Simplesâ€? e o mais recente, l'SQS&SPLEWÂťKYEI7EFâSz a cantora e compositora douradense Giani Torres, inicia uma nova fase, a de festejar a mĂşsica sul-mato-grossense em boa companhia. O projeto jĂĄ batizado por: “Giani Torres Convida...â€?, estreou em 2016 com sucesso de pĂşblico e crĂ­tica, tendo como convidados especiais Geraldo EspĂ­ndola, AndrĂŠ Pantera e Begèt De Lucena. O show foi apresentado em Dourados no Teatro Municipal e em Campo Grande no Teatro Prosa - SESC.Dessa vez Giani trarĂĄ ao palco do Som da Concha, no domingo, a partir das 18h, o cantor e compositor Guga Borba, alĂŠm de seu jĂĄ companheiro de devaneios musicais, o cigano Begèt de Lucena. No palco, vozes e can-

em Dourados

(YHQWRIHVWLYRVHUĂ€ FHOHEUDGRQHVWH VĂ€EDGRHGRPLQJR

*LDQLWUDUĂ€DRSDOFRRFDQWRU*XJD%RUEDH%HJĂ‘WGH/XFHQD

çþes se misturam num repertório que contempla a obra dos artistas convidados. Para a cantora, a música na boca do outro tem mais poder.A cantora se apresenta ao lado do trio douradense compos-

to por SimĂŁo Gandhy na guitarra, Helio Cruz nos teclados e Willian Grando, baterista e percussionista. O trio jĂĄ ĂŠ destaque no cenĂĄrio musical pela forma livre com que recria as mĂşsicas da compositora.

A Associação da Colônia Paraguaia de Dourados comemora neste såbado e domingo o Dia do Povo Paraguaio no Mato Grosso do Sul. No såbado, às 17h, haverå celebração litúrgica com a presença do Padre Teodoro Benitez, seguido da inauguração do novo Oratório da Nossa Sra de Caacupe, construída no próprio påtio da Colônia, No período da noite, a partir das 20h, acontecerå a Noite Cultural Paraguaia, com entrada franca. Haverå vendas de comidas típicas e na oportunidade estarão presentes algumas autoridades paraguaias como o Cônsul do Paraguai em Campo Grande, Angel Adrian Gill Lesme, e

Stella Maris Martinez Nuùes, Cônsul do Paraguai em Ponta Porã. Músicos da cidade Bella Vista Norte PY e bailarinos do Ballet de Dança do ColÊgio Nacional Nossa Sra do Perpetuo Socorro vão animar a noite. Jå no domingo, as atividades comemorativas prosseguirão com Almoço Dançante, sob animação do grupo Rosy Firmo &A Larcon. Em todas as atividades estarå sendo vendido à tradicional chipa, pajagua mascada e sopa paraguaia. O convite do almoço esta sendo vendido antecipadamente pelos integrantes da diretoria e na portaria do evento. O almoço (necessårio levar pratos e talheres) serå servido somente no local, na avenida Indaiå, 630, bairro Altos do Indaiå. Mais informaçþes nos telefones 34217112- 9939-5784/ 9952-2313 e 9238-1922.

Tradição, cultura e entretenimento estarĂŁo juntos na noite desta sexta-feira (4) a partir das 20h na Praça Paraguaia, no Jardim ItĂĄlia, em Dourados, quando a RĂĄdio Grande FM irĂĄ promover uma grande “Roda de TererĂŠâ€? com seus ouvintes e a população em geral. Recentemente a emissora colocou no ar Ă s sextas-feiras entre 20h e 22h o Programa Dos Pueblos, apresentado por Roberto Ferreira e, neste programa, a cultura paraguaia tem o foco principal, onde se pode ouvir polcas, chamamĂŠs, guarânias e outros ritmos que valorizam e influenciam a cultura local. Hoje, o Programa Dos Pueblos serĂĄ apresentado ao vivo da Praça Paraguaia na rua IndependĂŞncia e todos os ouvintes e a população estĂŁo convidados a estar presente, levando seu tererĂŠ, que serĂĄ partilhado entre amigos e familiares, enquanto se acompanha a vasta programação preparada pela emissora. No local, durante o programa, os presentes poderĂŁo curtir mĂşsica ao vivo, concorrer a brindes e interagir com a programação ao vivo. Entre as atraçþes convidadas para se apresentar ao vivo estĂŁo: Maick & Adriano, Odair Vilela & Rubinho, Vitor Ledesma e Los Hermanos. “A cidade de Dourados sofre uma forte influĂŞncia da cultura paraguaia e do povo latino, por isso, nada mais do que justo valorizarmos esse entrosamento entre nossos povos, com esta grande roda de tererĂŠ, ouvindo uma boa mĂşsica e valorizando nossas raĂ­zes e culturaâ€?, disse AndrĂŠ Lange, gerente da Grande FM. Por ser realizado em praça pĂşblica o evento nĂŁo tem custo aos participantes e, os organizadores esperam pela participação de muitas famĂ­lias, haja vista que a Praça Paraguaia estĂĄ localizada em um dos bairros mais tradicionais da cidade, sendo um local de encontro da população. Para realizar o evento a Grande FM tem a colaboração de alguns parceiros, entre eles a Erva Mate Caseira, a Sanesul, e a Prefeitura de Dourados com a secretaria de obras e atravĂŠs da Secretaria de Cultura, sob a coordenação de Jorge Augusto “Peuâ€?.


Dourados, sexta-feira 4.5.2018 O PROGRESSO

ACONTECE Ely Oliveira www.elyoliveira.com.br

“TrĂŞs componentes costituem o empreendedor: A pessoa, a ideia e os recursos para fazĂŞ-la acontecerâ€?

MAYARA E ROBERTO

Anita Roddick

&DVDUDPVHQRÄŽOWLPRGLDGH$EULOQD&DWHGUDO,PDFXODGD&RQFHLĂ?Ă‚R0D\DUD2OLYHLUDGD&RVWD/DWLQLH5REHUWR$QGUĂ’/DWLQLÄ&#x;OKRVGH0DULD$PĂ’OLDGRV6DQWRV$QGUĂ’ Latini, Angelo Roberto Latini, Maria SĂ´nia Oliveira da Costa e Cicero Aparecido Rodrigues da Costa. Os noivos recepcionaram familiares, amigos e convidados no SalĂŁo de Eventos da Unigran. Com uma proposta moderna e perfumada Solange Lemes transformou o espaço em um enorme jardim de orquĂ­deas, tulipas e muitas plantas. Com uma culinĂĄria pujante com sabor e requinte o Buffet Luzly assinou o cardĂĄpio. A pista permaneceu cheia durante toda noite comandada pelo Dj Rodrigo Knorst. Assessoria e cerimonial de 3 Magos Eventos. SINHĂ FLOR

&LFHUR$S5RGULJXHVGD&RVWD0D\DUD2OLYHLUDGD&RVWD $QJHOR5REHUWR/DWLQL0D\DUD2OLYHLUDGD&RVWD/DWLQL5R/DWLQL5REHUWR$QGUÒ/DWLQLH0DULD6áQLDROLYHLUDGD&RVWD EHUWR$QGUÒ/DWLQLH0DULD$PHOLDGRV6DQWRV$QGUÒ/DWLQL

54ÂŞ Expoagro SerĂĄ realizada nos dias 11 a 20 de maio a 54ÂŞ Expoagro em DouraGRVRVVKRZVMĂ€FRQÄ&#x;UPDGRVVĂ‚R Dj Alok e Jeferson Moraes (dia 11), Fernando & Sorocaba (dia 12), Atitude 67 (16/05), Jorge & Matheus H/HR9HUĂ‚RGH'DQLHO)UHLWDV GLD 18), Raça Negra (dia 19), os pasVDSRUWHVMĂ€HVWĂ‚RDYHQGDQRVLWH www.expoagrodourados.com.br. 12ÂŞ Exposhopping *HUDUHQHUJLDDWUDYĂ’VGRVUDLRV solares e economizar ĂĄgua por meio de torneiras com fechamenWRHOHWUáQLFR(VVHVVĂ‚RDSHQDV alguns exemplos de tecnologias TXHDMXGDPQDSUHVHUYDĂ?Ă‚RGR meio ambiente, produtos e serYLĂ?RVRIHUWDGRVSHOD'RXUDKLGUD TXHHVWĂ€KĂ€DQRVQRFRPĂ’UFLR GRXUDGHQVH$HPSUHVDĂ’XPD das parceiras na 12ÂŞ Exposhopping, organizada pela Aced, que tem como tema este ano “Plantas, Flores e Sustentabilidadeâ€?. Cineclube UFGD Prossegue neste sĂĄbado (05) a H[LELĂ?Ă‚RGRVILOPHVUHJLRQDLVH nacionais premiados ano passaGRQDĹž0RVWUDGH$XGLRYLVXDOGH 'RXUDGRV 0$' 'HVWDYH]VHUĂ‚R exibidos os curtas que conquistaram as trĂŞs primeiras colocaçþes nas categorias Experimental/ArWH7UDVKH9LGHRFOLSHRYHQFHGRU GR*UDQGH3UĂ“PLR0$'HWDPEĂ’P RVSUHPLDGRVHPPHOKRUGLUHĂ?Ă‚R PHOKRUURWHLURPHOKRUIRWRJUDÄ&#x;D melhor montagem e melhor atuaĂ?Ă‚R$VHVVĂ‚RĂ’DEHUWDDRSÄŽEOLFR e começa Ă s 17h, na Unidade 1 da 8)*' 5XD-RĂ‚R5RVD*ĂśHV Vila Progresso).

0D\DUD2OLYHLUDGD&RVWD/DWLQLH5REHUWR$QGUĂ’

1RLYRVFRP0LFKHOH2OLYHLUDGD&RVWDH-XQLRU)HUQDQGHV,JRU2OLYHLUDH7DLQDUD0DFÀULR+DODQ7RPDV3LUHV&DHWDQR H&DPLOD0HQGRQ�D0DUFHOR0RUHLUDH6DQGUD0RUHLUD&ODXGLD3LUHVH&ORYLV5RGULJXHV6LPRQH6DQWRVH:HOOLQJWRQ 6XHOHQ1HYHV.DWLDQH/RSHV0D\DUD2OLYHLUDGD&RVWD/DWLQL 5REHUWR$QGUÒ/DWLQL+HORâVD%RUWRORWWRH$PDQGD'XWUD

0D\DUD2OLYHLUDGD&RVWD/DWLQL5REHUWR$QGUÒ/DWLQLHDGDPLQKD 1RLYRVFRP1D\DUD$QGUÒ/DWLQLH-RÂR5LFDUGRGH&DUYDOKR1DWKÀOLD$QGUÒ/DWLQLH0DUFR0DFLHO/XâV(GXDUGR6PDQLRWWRH-XOLDQD de honra Mariana Padilha =DQIROLQ'RXJODV)DEUL-XQLRUH6XH+HOOHQ&DSXFL$Q\HOOH6DQWDQDH+HLWRUGRV6DQWRV$QGUÒ-RÂR'LU�R/DWLQLH0HOLDQDGH3DXOD

PARABÉNS E FELICIDADES $26$1,9(56$5,$17(6'( 04- Marcia Peres, 04- Mônica Bassani, 04-Antônio Braz Melo, 4- JosÊ Azonil Martins, 5Edna Sanches Carneiro, 5- Juliana Saraiva, 6- Bruna Peres, 6- Blanche Torres, 7-Eneida Gebaille, 8- Luciana Mariano, 9- Cecy Motta, 9- Livia Tozzi, 9- Tuta Oliveira, 10- Rose Peres, 10- Jaqueline Naiyorks

8PDUHYLVWDTXHYLVDLPSXOVLRnar e compartilhar o sucesso dos seus clientes, trazendo resultados!


O PROGRESSO

Dourados, sexta-feira 4.5.2018

1

Imóveis

2

Apartamentos

3

CLASSIFICADOS 4

Veículos e utilitários

1

Veículos importados

5

82054

CASA DE LAJE 5 PEÇAS

Próximo Atacadão, com garagem. Tel:99921-3737 82044

Imóveis

CASA PQ. DO LAGO

Casa-Aluga

C/ 03 dormitórios, sala, cozinha, area de ser viço, despensa, wc social, 02 vagas garagem, c/ edicula 01 qto, 01 wc, R$750,00 Creci-779-J: 3423-2255/99956-6319. Imob. Athenas 82043

81921

ALUGA-SE KITINET Rua Palmeiras nº1310 JD. Santo André. Telefone para contato: 99652-9300 82041

CASA C/ PISCINA PQ. A lvorada c/ 01 suite simples, 02 quar tos, sala de estar, sala de tv, 01 cozinha planejada, area de ser viço, 02 wc, cerca, por tão eletronico, 02 vagas R$2.400,00 C r e c i - 7 7 9 - J . Te l e f o n e para contato: 3423-2255. Imob.Athenas 82038

CASA CAMPO DOURADO 03 qtos, sala de estar, sala de jantar, cozinha, área de ser viço, wc. R$850,00 Creci-779-J. Telefone para contato: 3423-2255/ 99956-6319. Imob. Athenas

CASA VILA ALBA Próx. mercado São Francisco, 02 qtos, sala, cozinha, área de ser viço, wc, R$620,00 Creci-779-J: 3423-2255/99956-6319. Imob. Athenas 81985

KITINET 05 PEÇAS 99952-1008 ou 981343027 82039

KITINET CENTRO c/ 01 qto, sala, cozinha, área de serviço, wc, próx. a ponto de onibus R$450,00 Creci-779-J: 3423-2255/99956-6319 Imob. Athenas. 82068

KITINET JD.COLIBRI Sla, coz, wc. c/ box, 02 qtos, garagem. Tel:99639-8364 79004

KITINET R$400,00 Jd. Colibri, 3 peças.99908-7260- Luciano

6

Motos

7

Diversos

81988

8

Telefones

80406

Empregos e oportunidades

81895

81903

KITINET STO ANDRÉ

CASA VL SÃO PEDRO

MINHA CASA M. VIDA

SOBRADO SANTA FÊ

Sla, qto, coz, wc, gar, Tel:98409-4323 ou 34221786

Proximo Posto de saude. 99947-8220 OU 996556399

Jd. Pelicano, Creci-6862-J. Telefone para contato: 3421-0034

R. Benjamim Oshiro nº385 esquina c/ R. Eduardo C. Souza, c/ moveis planejado parte. Imob. Gondim Creci-6862-J Tel:3421-0034

82042

81982

82023

PQ NOVA DOURADOS

EDICULA ÁGUA BOA

PARQUE NOVA DOURADOS

Sobrados c/ 02 qtos, sala, cozinha, área de serviço, wc c/ box, 01 vaga de garagem. R$780,00 Creci-779-J:3423-2255. Imob. Athenas

Próx. Hayel Bom faker / Bela Vista Dina, Creci-4510 99672-0801

Excelente casa individual c/01 quar to, sala, cozinha, área, de ser viço, banheiro, garagem coberta, R$580.000. Creci-779-J Tel:3423-2255 ou 999566319- Imob. Athenas.

22988

QUARTO FAMILIAR

60909

EDÍCULA ÁGUA BOA R$ 60mil. 99996-4845/ 99210-5078 81763

Av.Pres. Vargas nº40. Próx. a Feira, centro. 996401513. 82040

RESD. ALIANÇA

JD NOVO HORIZONTE Terr. 6x30 ac. carro no negocio, 85 mil, parcela. 99925-6470 82082

Casa c/ 03 dormitorios, sala, cozinha, área de serviço, banheiro,01 vaga garagem, R$650,00 Creci-779-J: 3423-2255/99956-6319. Imob. Athenas

Casa-Venda 81998

CAMPO DOURADO 90M² 02 qtos, edicula nos fundos, R$170 mil reais. Telefone para contato: 99942-5855 81989

CASA C/ 05 PEÇAS

R$105.000,00 á negociar. Telefone para contato: 99829-0033 ou 998366896

JD. GUAICURUS

82007

PQ ALVORADA 03 QTOS 170 m², moveis planej., garagem p/dois carros, 03 anos de construção. trt.99999-4933 81902

F i n a n c i a d a Ent:65.000,00+parc. c/01 suite 02 qtos, 01 wc social, sla, coz. area de serviço. 99614-8131 81462

JD. MÔNACO 380 MIL Rua Anibal Pavão nº3.250 c/3 qts, esq. toda murada, linda. 99852-0770- Luiz Carlos

PQ ALVORADA 550 MIL C/ 03 suites, coz, salas, esc. A. Ser v. todos com moveis planejados. Imob. Gondim Creci-6862-J Tel: 3421-0034 ou 99971-1320 82056

SÓ R$250.000,00 02 Casas em terreno de esquina, Rua Monte Castelo nº525, esquina c/ Rua Belo Horizonte. Aceito carro. Telefone para contato: 3421-2708/99813-4867 ou 99948/4728 81984

SOBRADO PRÓX CASSEMS E São Francisco, R$600 mil. Dina Creci-4510 Tel:996720801

81853

TERRA ROCHA 03 qtos, sl, coz, 02 wc + edic. R$210 mil. 996283834 82009

TERRENO C/ 02 CASAS JD. Água Boa, R$150 mil, Creci-9491. F.98405-2947 81983

VILA TOSCANA 02 QTOS D+ dep. R$160 mil. Dina Creci-4510 Tel: 996720801

Chácaras 81626

ARRENDA: VILA VARGAS 1 chác. c/casa, barracão, pom. pisc. conf. leiteria. 99933-6060 81854

CHÁCARA BARREIRINHO Km1.2 á esquerda, área 38.620 mts, c/ casa energia, poço, 03 tanques. ótimo p/ eventos. 996078936 81725

CHÁCRINHAS 3.325M²

Próximo Trevo de Indapolis, R$120,000,00 Tel: 996021508


CLASSIFICADOS

2

O PROGRESSO

Dourados, sexta-feira 4.5.2018

81713

Comercial - Aluga 82032

COMERCIAL CENTRO Salas novas bem localizadas c/ +-52 m², banheiro, copa, area de ser viço, R$3.000,00 Creci-779-J: 3423-2255/99956-6319Imob. Athenas 82037

RESD. ALBERTO MAXWEL

Em Douradina, R$500 mil reais. 99933-6060 ou 99647-8866

Vendo 1000 m². 999225966 ou 99965-8396

Apto, c/ 1 sala, coz, c/ pia, A.E, balcão, wc c/ box, área de serviço, 1 vaga garagem. R$600,00 Creci-779-J: 3423-2255/99956-6319

81825

VENDE-SE 15,5 ALQUE. No Municipio de Dourados-MS, R$800 mil reais. 99933-6060

Terrenos

TERRENO C/E 1015M²

81721

230.000 m², própria para Loteamento perto do Jardim Mônaco. Tel: (47)999282326.

Salas próx. á Rua Coronel Ponciano, c/40 m², 01 copa, 01 banheiro R$450,00 Creci-779-J: 3423-2255-99956-6319. Imob. Athenas

82064

VENDO OU TROCO Por to Madero, Alphaville e Golden Park. 984338611/99963-0016

82035

SALAS CENTRO C/20 M²

82006

VENDO TERRENO

Excelente p/ clinica, sala c/ banheiro c/ a.e, recepção coletiva, sala de espera coletiva, copa coletiva. R$850,00 Creci-779-J: 3423-2255/99956-6319 Imob. Athenas

Em Cruzaltina 12x30 c/ água e energia, R$25.000,00. Trtr. 99214-8234

82083

IMOVEL COMERCIAL AV. Weimar torres, centro, 360 m² terreno, 450 mil a/c proposta. Opção Imoveis Creci-9485. Tel:999033313/98403-4728

81912

SALÃO COMERCIAL AV. Joaquim T. Alves Creci-2645 Tel: 3421-0034

Fazendas

81889

16.750M² ATRÁS DO

Ecoville- prolongamento da albino torraca. Entrada+ 35 parcelas, pagamento facilitado. Guilherme-99627-2476

AO LADO MÃO DO BRAZ

Terra Dourada Creci-6862-J Tel:99971-1320

Em Ribas do Rio Pardo-MS, R$15 milhões. 99933-6060 81826

ARRENDA-SE 01 FAZ. Em Nova Alvorada do sul, 242 hectares. 99933-6060 ou 99628-5674 81769

ARRENDA-SE 300 HECT. De Lavoura em Nova Alvorada do Sul. (67)99933-6060 ou (67)99628-5674 82018

FAZENDA EM CARACOL 250 hectares e 180 hectares. Tel:99817-5770 81880

20x64=1.280m², grande opor tunidade unica, Imob. Gondim Creci-6862-J Tel:3421-0034 plantão-99971-1320 81997

BONANZA I 12X30

P/ reserva legal c/ certificação. 99817-5770 81580

VENDE-SE 02 FAZENDAS Em Maracajú de 700 hectares e 242 hectares. 999336060 e 99615-3144

Sítios 80650

01 ESTÂNCIA 36 HA Montada em Itapora, 15 mil sacas de soja. Telefone para contato: 99933-6060

CAMPO DOURADO 200M²

10x20 vendo urgente R$50 mil reais. trt. 99942-5855

81585

ECOVILLE I 420 M²

Ecoville i 18x23,29. Fone: 99967-7814

81898

JARDIM PELICANO

Lotes c/ 450m², R$65 mil Creci-6862-J Tel:3421-0034 81901

JD. DAS PALMEIRAS

Ao lado do Ecoville Creci-6862-J Tel:3421-0034

81981

MONTE CARLO ESQUINA

R$160 mil 1/2 qd. R$85 mil. Dina Creci-4510 Tel: 99675-0801

PROMOÇÃO DE LOTES

Santa Fê imperdivel. Entrada + 72 parcelas fixas sem juros. Imob. Gondim Creci-6862-J Tel:3421-0034 ou 99665-0492 81893

PROMOÇÃO DE LOTES Novo Parque Alvorada. Entrada + 72 parcelas fixas sem juros. Imob. Gondim Creci-6862-J Tel:3421-0034 ou 99971-1320 82016

PROMOÇÃO DE LOTES

30 hectares em Itaporã-MS. 99933-6060

Jd. das Palmeiras imperdivel, entrada+ 84 parc. fixas sem juros. Imob. Gondim Creci-6862-J Tel:3421-0034 ou 99971-1320

ARRENDA-SE 60 HECT.

SITIÒCA BELA VISTA

Em Sirdrolândia-MS. 999336060

1000 m² a 100 mts do asf. R$80 mil. (67)99996-8923

81822

ARRENDA-SE 81823

Apto-Aluga APARTAMENTO CENTRO

81573

APARTAMENTOS CENTRO Excelente para estudante, 01 qto, sala, cozinha c/ pi, banheiro c/ box, 01 vaga garagem cober ta, portaria, elevador, salão p/ festa, R$550,00 Creci-779-J:3423-2255 ou 999566319 Imob. Athenas

DIRETO- PROPRIETARIO

82025

JARDIM AMERICA

Apartamento c/ 01 suite simples, 02 qtos, sala c/sacada, cozinha planejada, wc social c/ box, area de serviço, garagem coberta, R$1.300,00 Creci-779-J :3423-2255 ou 99956-6319 82033

JARDIM TROPICAL

Excelente apto c/ 02 qtos, sala c/ sacada, cozinha, wc, c/ box, área de serviço, garagem coberta, portão eletronico R$750,00 Creci-779-J: 3423-2255/99956-6319. Imob. Athenas 82030

82010

APARTAMENTO BARATO 02 qtos, Resd. Sta Catarina, Creci-9491 F. 98405-2947

82029

PRÓX. Á UNIGRAN Apto c/ 02 qtos, sala, cozinha, area de ser viço, banheiro, excelente p/ estudante. R$700,00 Creci-779-J: 3423-2255 ou 99956-6319

Prata Diesel 4x4, top. Troco p/ Saveiro CD. F. 999716355

APTO COBERTURA Ed. São Judas Tadeu, duplex com area de 500 m², piscina, espaço gourmet: Opção Imoveis Creci-9485 Tel:99903-3313/984034728 82074

APTO VENDO”DOURADOS” Excelente apar tamento próximo a shopping, supermercado, rodoviaria. de 102.76m² com 02 quartos, 02 wc, sl, de estar/ jantar, cozinha e area de serviço, 01 vaga garagem. R$320.000,00 Tel:992076644.

Ve n d o A p t o 1 º a n dar, aceito carro. cont. 98132-4161-Helio 81900

ED. PLAZA R. Humberto de Campos nº1215 c/ elevador Creci-6862-J Tel:3421-0034 ou 99971-1320 81897

EDIFICIO PADDOCK Imob. Gondim Creci-6862-J Tel:3421-0034 ou 999711320 82050

EDIFICIO PADDOCK Apto Alto Padrão 390 m² areaa total. Opção Imoveis Creci-9485. Tel:999033313/98403-4728

I30 PRETO 2011 Mec.+ couro R$28.000,00 F.99848-1849 81845

IX 35 AUTÓMATICA 2014, prata, R$68.000,00 F.99848-1849

82008

Toyota

STRADA ADVENTURE

81954

S-10 flex 10/11, preta, completa. whats. 99689-1095

Volksvagem 82076

82048

GOL 2007 1.0 Completo -direção, cinza urano, impecavel, par t. 98125-2747 81139

GOL GERAÇÃO 06 1.0 R$ 29 mil. 2014 branco, controle volante. 996641202 82000

GOL TREND LAND 14/15 completo. tr t. 99971-1525 82087

QUER VENDER Seu Consórcio? *Ligue para nossa Cor retora* Fone:99855-7147 ou 99144-4433.

82012

COROLLA 13/14 GLI Automatico, kit mult. câmara de rè, rabicho banco couro, farol de milha cor prata. 75 mkm. R$55.000,00 Tel:99874-9813 82019

COROLLAXEI 04/04 Automático, preto completo, R$24.000,00. (67)996201873 82066

HILLUX 03/04 BRANCA Toyota Cab. Dupla, couro, R$28.000,00. Fone:999425126 81955

VENDE-SE HILLUX Hillux 2013 flex- SR, branca. Fone:99233-5256

6

Diversos

766

AR / ELETRICIDADE Instalações e manutenções e elétrica. Tel. 9136-0018(CLARO) / 98319067(VIVO). C/ Edvaldo.

82086

VENDO CONSÓRCIO Contemplado. Créd:21.880 E n t . 9 . 4 0 0 + 4 9 x (2x444+47x384) Site www.msconsorcios.com. br Fone:99855-7147 ou 99144-4433.

82062

CERCA ELETRICA

82057

CERCA ELÉTRICA

Fusca ano 79, doc. ok. Pref. Biz, apartir de 2010. 3422-1804

Vendo por metro, e motor de portão, interfone. 999964845.

4

TROCO APTO C.GRANDE

3

Venda de motor de portão. 99862-5430 81182

Veículos importados

ELETRICISTA Instalações, manutenções e montagem de padrão. Aceito Cartões. Tel: 99943-8856-Rodrigo. 56019

FRETE E MUDANÇA

Honda

Erisvaldo. 99699-4974 ou 3424-0386 82061

82011

INTERFONE

CIVIC 05/06 AUT.

Instalação, manutenção. 99655-3780

Motor novo, ótimo carro. 99655-9983

82055

81991

MOTOR P/ PORTÃO

FIT HONDA EXL 15/15

Câmara, alarme. 999964845

Aut. + couro, impecavel, part. 99803-7291

82060

82085

Veículos e utilitários

MOTOR PARA PORTÃO

NEW CIVIC 2010/2011 Prata, Câmbio manual, 71 mkm, R$38.500,00. Fone:98405-6191

81844 81843

PALIO 1.4 ATRACT 2017 c/ 5.000 km R$39.900. Telefone para contato: 99848-1849

Ford 81824

TROCA-SE 1 FORD KA

2012 por S-10 flex LTZ 2013. Telefone para contato: 99933-6060

82047

02 CAMAS METAL

Outros Fiat

O contratante deverá solicitar referências do contratado.

81727

ELETRICISTA

82078

Por Sitioca em Dourados. Tel:99860-1329

Empregos e oportunidades

24219

VENDO OU TROCO

81503

R$160.000, 02 qtos, elevador próx. Unigran Creci-3055. Luiz Masson-99951-7641

8

Instalação, manutenção. Telefone para contato: 996553780

OPORTUNIDADE

PRÓX. Á UNIGRAN Apto, c/02 qtos, sala, cozinha, area wc, R$800,00 Creci-779-J 3423-2255 /99956-6319 iMOB. Athenas.

S10 EXECUTIVE CD 10

Apto-Venda

82063

Apto 02 quartos e kitinets. 98433-8611/99963-0016 whats.

81701

VENDE OU TROCA

82026

C/01 qto, sala, cozinha, area de serviço, wc, 1 vaga de garagem. R$600,00 Creci-779-J :3423-2255 ou 99956-6319-Imob. Athenas

Utilitários

14/15 cd R$65 mil km, branca, 03 portas. 996365138

81990

82028

81894

MATA NATIVA

RESD. AREZZO

82067

apt. c/ 02 qtos, sala, cozinha, area de serviço portão eletronico. R$480,00 Creci-779-J:3423-2255 ou 99956-6319 Imob. Athenas

APTO. VILA BELA

81917

AV. MARCELINO PIRES

81999

2 MIL HECTARES VENDA

2

Apartamentos

81896

Aceita carro. 99954-2970 81581

82027

VENDO ÁREA NOBRE

82036

82049

Kitinet 420 m², em frente a Coab. R. Eulalia Pires. R$220.000,00. F. 996559983

R. Benjamin Constant, próx. Colégio Imaculada. Imob. Gondim Creci-6862-J Tel:99971-1320

SALA IZIDRO PEDROSO

Comercial - Venda

81832

TERRENO C/ SALÃO

82015

SALA C/ 40 M²

No Centro, p/ clinica, consul., escrit. 99971-1250

82034

SITIOCA OURO FINO

Sala centro c/ 01 banheiro, R$1.100,00-Creci-779-J: 3423-2255/99956-6319. Imob. Athenas

SALAS COMERCIAL

82051

SITIO DE 30 HECTARES

HB-20 AUT. SEDAN 1.6 Branco, 14.000km. R$56.000,00 F.998481849 82084

Valor 170,00 reais cada. Telefone para contato: 99952-5959 81744

1 GARAPEIRA MÓVEL Com cober tura. 999522313.

81858

HB-20 STYLE BRANCO

70 MURÕES

Ano 2014, 32 mkm, R$35.000,00. Fone:984056191

Sendo 5 mestre, 300mts de arame, R$800,00. Telefone para contato: 99985-5248

81847

655

I30 AUTOMÁTICO 2012

ALUGA CAMA ELÁSTICA

Prata, R$36.500,00 4 pneus novos. Telefone para contato: 99848-1849

Cama elástica e mesas. Telefone para contato: 99604-3056/ 99967-8993

Instalação, manutenção. Telefone para contato: 996553780 81613

VENDO PONTO DE ESQ. Bar e Petiscaria Centro de Dourados, montado pronto p/ trabalhar. Telefone para contato: 99680-0176

Implementos Agrícolas 82002

VENDE 3 PLANTADEIRAS

01 semeato de 08 linhas plantio direto e 01 semeato de 05 linhas, 01 semeadeira 13 linhas Jumil. Telefone para contato: 99933-6060

FIQUE ATENTO Alguns oportunistas estão ofertando emprego por meio de anúncios nesse espaço, cobrando pelo cadastro e exigindo dados pessoais dos candidatos. Fique atento para os anúncios de oferta de emprego e, na dúvida, procure informação diretamente com o futuro empregador. Não pague por cadastro. Não caia em golpe! 81962

CONTRA-SE CASAL Ela Secretária em Escritório c/ exp. e Ele em ser viços gerais. Telefone para contato: 99655-4076 ou 99675-6462-Gaucho. 82021

CONTRATA-SE Auxiliar de mecânico com experiência. Tratar-99936-8024 82045

PRECISA-SE De Motorista c/ Curso MOPE. Tratar R.Hayel B. Faker, 1110. Esq. W-7

Procura-se Emprego 82081

QUERO TRABALHAR Diarista ou ser viços gerais. Telefone para contato: 99601-2937 82079

QUERO TRABALHAR De faxineira em escritorio, resid. ou babá de crianças.99948-3103- thayla.


CLASSIFICADOS

O contratante deverĂĄ solicitar referĂŞncias do contratado. ATENĂ‡ĂƒO LEITOR GOLPISTAS estĂŁo postando anĂşncio nesse espaço se oferecendo para trabalhar como diarista ou domĂŠstica e quando sĂŁo contratadas acabam praticando furtos em residĂŞncias ou empresas. Antes de contratar qualquer pessoa por meio de anĂşncio, procure se informar junto Ă PolĂ­cia Civil sobre os antecedentes da pessoa interessada na vaga. O jornal O PROGRESSO nĂŁo tem qualquer responsabilidade sobre o comportamento ĂŠtico das pessoas que anunciam em seu classiďŹ cado.

82072

82053

QUERO TRABALHAR

QUERO TRABALHAR

DomÊstica todo ser viço com ref. segunda å sexta. Telefone para contato: 99872-7727.

Diarista ou de Segunda ĂĄ sexta. Reside no JD. Ă gua Boa. 98467-6724

81892

QUERO TRABALHAR Passa-se roupas e limpa apar tamentos ou casas, tem referĂŞncia. 996135854 81891

QUERO TRABALHAR Motorista particular, idade 25 anos solteiro tem experiĂŞncia c/ qualquer tipo de veiculo, tem disponibilidade de horĂĄrio, tem referĂŞncia. Telefone para contato: 99874-7436- Alex Souza

81965

QUERO TRABALHAR Diarista 2 x ou 3 x por semana. 99619-9791-Renata 81978

QUERO TRABALHAR De auxiliar de cozinha, atendente, diarista, babĂĄ ou passar roupas para familia. moro no Parque Alvorada. Rosi-99658-8799

3

O PROGRESSO

Dourados, sexta-feira 4.5.2018

81986

QUERO TRABALHAR

Em Restaurante ou diarista para todo os serviços. Tel: 99631-696 3/99995-2256Rosilene c/ ref. 82004

QUERO TRABALHAR

Cuidar de idosos com exp. em acamados, alimentação atraves de sonda colostomia etc. tel:99940-2706Kelli Regina Semeler 82005

QUERO TRABALHAR

Auxiliar de serralheiro ou serviços. 99907-1614 82059

81980

QUERO TRABALHAR

QUERO TRABALHAR

Em fazendas c/ exp. trab. c/ gado campo. 996839287- Nilton

Diarista, R$70,00 reais ĂĄ diaria todos os dias da semana. 99989-8382

82080

QUERO TRABALHAR Na ĂĄrea de recepcionista, babĂĄ ou cuidadora de idosos. obs.Ensino superior completo(Pedagogia, PĂłs-graduada Ed.Especial) AndrĂŠia:99924-9238 82020

QUERO TRABALHAR Diaria, passo roupas de segunda ĂĄ sexta-feira . 3 4 2 5-8547 ou 99828-0992-whats. 82077

QUERO TRABALHAR Lucilene- diarista, aux. de cozinha, domĂŠstica. 993334371 81759

QUERO TRABALHAR Casal procuro serviço em sitio, chacara ou fazenda caseiro e campeiro com boas referências. contato:99960-0186 Assis. 82073

QUERO TRABALHAR GrafďŹ ato, verniz, cores em geral-Everton 99699-3952

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO 11Âş REGIMENTO DE CAVALARIA MECANIZADO (11Âş Regimento de Cavalaria Independente / 1919) “REGIMENTO MARECHAL DUTRAâ€?



EDITAL N.Âş 004/2018 CONCURSO PĂšBLICO DE PROVAS E TĂ?TULOS PARA PROVIMENTO DE CARGOS PERTENCENTES AO QUADRO PERMANENTE DE PESSOAL DA PREFEITURA MUNICIPAL DE FĂ TIMA DO SUL/MS.

AVISO DE LICITAĂ‡ĂƒO PREGĂƒO 03/2018 - 160152 O 11Âş Regimento de Cavalaria Mecanizado, situado na Praça Duque de Caxias, s/nÂş, Centro, Ponta PorĂŁ-MS, torna pĂşblico por meio de seu Pregoeiro que realizarĂĄ licitação para Registro de Preços, na modalidade PregĂŁo EletrĂ´nico, tipo menor preço, tendo como objeto a Aquisição de Materiais do Programa de Auditoria em Segurança Alimentar para 11Âş Regimento de Cavalaria Mecanizado. O total de itens licitados ĂŠ de 194 (cento e noventa e quatro) itens. O edital do PregĂŁo 03/2018 estarĂĄ disponĂ­vel na Seção de Aquisiçþes, Licitaçþes e Contratos do 11Âş R C Mec, de segunda a sexta-feira, das 09:30 Ă s 11:30 e das 14:00 Ă s 16:30 horas, no endereço supracitado ou por e-mail: salc.11rcmec@hotmail.com. A entrega das propostas poderĂĄ ser feita atravĂŠs do site www.comprasgovernamentais.gov.br a partir do dia 04 de Maio de 2018. A abertura do PregĂŁo estĂĄ prevista para o dia 16 de Maio de 2018, Ă s 09:00 horas (horĂĄrio de BrasĂ­lia-DF).

1. DA RETIFICAĂ‡ĂƒO: 1.1. Em cumprimento a Lei complementar nÂş 093, de 03 de maio de 2018, a atribuição dos cargos abaixo: Onde consta: PROFISSIONAL DE EDUCAĂ‡ĂƒO FĂ?SICA (II): Licenciatura Plena e Registro no Conselho de Classe Passe a constar: PROFISSIONAL DE EDUCAĂ‡ĂƒO FĂ?SICA (II): Bacharelado e registro no Conselho da Classe 1. 2. A CARGA HORĂ RIA DOS CARGOS DE: PROFISSIONAL DE EDUCAĂ‡ĂƒO FĂ?SICA I e PROFISSIONAL DE EDUCAĂ‡ĂƒO FĂ?SICA II que consta no Edital nÂş. 001/2018 com carga horĂĄria de 30 horas, passa a ser de 20 horas. 2. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS 2.1. Permanecem inalteradas as demais normas e instruçþes do Edital de Abertura e seus anexos (Edital nÂş. 001/2018, de 13/03/2018). 2.2. Os casos omissos e as dĂşvidas que surgirem na interpretação deste Edital serĂŁo apreciados pela ComissĂŁo de Concurso PĂşblico.

(67$'2'20$72*52662'268/ 35()(,785$081,&,3$/'()Ăˆ7,0$'268/ Gabinete da Prefeita



 

ILDA MACHADO, PREFEITA MUNICIPAL DE FĂ TIMA DO SUL, Estado de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuiçþes, torna pĂşblica a RETIFICAĂ‡ĂƒO do requisito do cargo de PROFISSIONAL DE EDUCAĂ‡ĂƒO FĂ?SICA I e (II) DO EDITAL NÂş 001/2018 do Concurso PĂşblico de Provas e TĂ­tulos para provimento de cargos pertencentes ao quadro permanente de pessoal da Prefeitura Municipal de FĂĄtima do Sul/MS, e serĂĄ regido pelas normas e condiçþes constantes neste Edital.

FĂĄtima do Sul/MS, 03 de maio de 2018.

 

/(,&203/(0(17$51ƒ'('(0$,2'( 

I TERMO ADITIVO AO CONTRATO NÂş 002/2018 – “AQUISIĂ‡ĂƒO DE COMBUSTĂ?VEIS (GASOLINA COMUM, Ă“LEO DIESEL COMUM E S10) PARA OS VEĂ?CULOS OFICIAIS, A SEREM RETIRADOS DIRETAMENTE NA BOMBA DO ESTABELECIMENTO DO MUNICĂ?PIO DE CAARAPĂ“/MS, PARA ATENDER DIVERSAS UNIDADES ADMINISTRATIVAS NO EXERCĂ?CIO DE 2018, CONFORME ANEXO I DO EDITAL E SOLICITAĂ‡ĂƒO DAS SECRETARIAS E DOS FUNDOS MUNICIPAIS DE SAĂšDE E DE ASSISTĂŠNCIA SOCIAL.â€?

Dispþe sobre nomenclatura do Cargo de Educação Física, constante Pessoal da Prefeitura Municipal MS e då outras providências. 

alteraçþes Profissional no Quadro de Fåtima do



$ 35()(,7$ 081,&,3$/ '( )Ăˆ7,0$ '2 68/ 06 QR XVR GD DWULEXLomRTXHOKHFRQIHUHRLQFLVR,,,GRDUWLJRGD/HL2UJkQLFDGR0XQLFtSLR ID] VDEHU TXH D &kPDUD 0XQLFLSDO DSURYRX H HOD VDQFLRQD D VHJXLQWH /HL &RPSOHPHQWDU 

PROCESSO ADMINISTRATIVO N° 110/2017 PREGĂƒO PRESENCIAL Nq 090/2017 Pelo presente instrumento, de um lado, o MUNICĂ?PIO DE CAARAPĂ“/MS, entidade de direito pĂşblico interno, inscrita no CNPJ sob o n° 03.155.900/0001-04, com sede Ă Av. Presidente Vargas, n° 465, neste ato representado pelo PREFEITO SR. MĂ RIO VALÉRIO, brasileiro, casado, inscrito no CPF/MF sob n° 286.746.501-04 e portador do RG n° 139.250 SSP/MS, residente e domiciliado nesta cidade, sito Ă  Av. Duque de Caxias, n° 2420 – Vila Planalto; o FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTĂŠNCIA SOCIAL, entidade de direito pĂşblico interno, inscrito no CNPJ sob o n° 14.787.874/0001-45, com sede Ă  Av. Presidente Vargas, n° 575 – Centro, neste ato representado pela Gestora SRA. CAROLINA SILVA CARVALHO, brasileira, casada, inscrita no CPF/MF sob nÂş 278.197.068-99 e portadora do RG nÂş 29.425.428-6 SSP/SP, residente e domiciliada na Rua AntĂ´nio Menegatti Filho, nÂş 2117 – Vila Planalto e o FUNDO MUNICIPAL DE SAĂšDE, entidade de direito pĂşblico interno, inscrito no CNPJ sob o n° 97.536.097/0001-93, com sede Ă  Rua Santos Dumond, n° 401 – Vila Planalto, neste ato representado pelo Gestor SR. VALBERTO FERREIRA COSTA, brasileiro, casado, inscrito no CPF/MF n° 112.204.061-04 e portador do RG n° 51400 SSP/MT, residente e domiciliado na Av. Sete de Setembro, nÂş 849 – Centro, denominados simplesmente de CONTRATANTES e do outro lado a empresa AUTO POSTO BAENA LTDA, inscrita no CNPJ/MF sob o n° 26.406.017/0001-37, com sede Ă  Rua Dr. Coutinho, s/n° – Centro, na cidade de CaarapĂł, Estado de Mato Grosso do Sul, neste ato representado pelo Sr. FEDERICO BAENA FERNANDES, espanhol, casado, comerciante, portador da CĂŠdula de Identidade de Estrangeiro n° W158784-E PERMANENTE, expedida pela CGPI/DIREX/DPF e inscrito no CPF/MF sob n° 041.270.051-49, residente e domiciliado Ă  Rua Dr. Coutinho, nÂş 1262 – Centro, na cidade de CaarapĂł, Estado de Mato Grosso do Sul, doravante denominada CONTRATADA, ajustam o presente Termo Aditivo, que reger–se–à conforme clausulas abaixo:

$UWž 2 &DUJR GH 3URILVVLRQDO GH (GXFDomR )tVLFD FRQVWDQWH QR 4XDGUR ,9 GR $QH[R,GD/HL&RPSOHPHQWDUQž$GHGHVHWHPEURGH3ODQR GH&DUJRVH&DUUHLUDVSDVVDDVHUFRQYHUWLGRHP GRLV FDUJRVGLVWLQWRV FRPQRYDQRPHQFODWXUDHFRPRTXDQWLWDWLYRGHYDJDVH[LVWHQWHQR4XDGUR GLVWULEXtGRHQWUHRVPHVPRVSDVVDQGRVHDYLJRUDUGDVHJXLQWHIRUPD   ,  352),66,21$/ '( ('8&$d­2 )Ë6,&$ ,  6tPEROR 716 FRP R TXDQWLWDWLYR GH  TXDWUR  YDJDV WHQGR SRU TXDOLILFDomR /LFHQFLDWXUD SOHQD H UHJLVWUR QR &RQVHOKR GD &ODVVH H FDUJD KRUiULDGH YLQWH KRUDVHDVDWULEXLo}HVGHVFULWDVQR4XDGUR   ,,  352),66,21$/ '( ('8&$d­2 )Ë6,&$ ,,  6tPEROR 716 FRP R TXDQWLWDWLYR GH  XPD  YDJD WHQGR FRPR TXDOLILFDomR %DFKDUHODGRHUHJLVWURQR&RQVHOKRGD&ODVVHHFDUJDKRUiULDGH  YLQWH KRUDVHDVDWULEXLo}HVGHVFULWDVQR4XDGUR  $UWž &RPDDOWHUDomRHVWDEHOHFLGDQRDUWLJRDQWHULRUR4XDGUR,9GR$QH[R,GD /HL &RPSOHPHQWDU Qž $  GH VHWHPEUR GH  SDVVD D YLJRUDU QD IRUPDFRQVWDQWHQR$QH[RÒQLFRGHVWD/HL&RPSOHPHQWDU  $UWž $V GHVSHVDV GHFRUUHQWHV GD DSOLFDomR GD SUHVHQWH /HL &RPSOHPHQWDU FRUUHUmRjFRQWDGHGRWDo}HVFRQVWDQWHVQRRUoDPHQWRGRYLJHQWHH[HUFtFLR HQRVVXEVHTXHQWHV  $UWž (VWD /HL &RPSOHPHQWDU HQWUD HP YLJRU QD GDWD GH VXD SXEOLFDomR UHYRJDGDVDVGLVSRVLo}HVFRQWUiULDV

CLà USULA PRIMEIRA – Objeto: O presente termo aditivo tem por objetivo reajustar o valor da Gasolina Comum, que passarå para o valor de R$ 4,35 (quatro reais e trinta e cinco centavos), Óleo Diesel Comum, que passarå para o valor de R$ 3,93 (três reais e noventa e três centavos) e Óleo Diesel S10, que passarå para o valor de R$ 4,06 (quatro reais e seis centavos), conforme solicitado pela Secretaria Municipal de Administração e Finanças, atravÊs do Memorando n° 078/2018/SMAF, datado de 20 de abril 2018.

 

CLĂ USULA SEGUNDA – Fundamento Legal: O presente termo aditivo tem por fundamento legal o art. 65, II, “dâ€? e § 5°, da Lei (Federal) n° 8.666/93 e posteriores alteraçþes.

E, por ser a expressĂŁo da verdade, firmam as partes o presente termo aditivo em duas vias de igual teor e forma, que vai assinado tambĂŠm por duas testemunhas maiores e capazes. CAARAPĂ“-MS, em 02 de maio de 2018.

_________________________ Mà RIO VALÉRIO PREFEITO MUNICIPAL Pela CONTRATANTE

__________________________ VALBERTO FERREIRA COSTA GESTOR DO FMS Pela CONTRATANTE

___________________________ CAROLINA SILVA CARVALHO GESTORA DO FMAS Pela CONTRATANTE

_____________________________ FEDERICO BAENA FERNANDES AUTO POSTO BAENA LTDA Pela CONTRATADA

Testemunhas: ___________________________ CPF:

____________________________ CPF:

*$%,1(7( '$ 35()(,7$ 081,&,3$/ '( )Ăˆ7,0$ '2 68/ 06 HPGHPDLRGH

  ,/'$6$/*$'20$&+$'2 3UHIHLWD0XQLFLSDO  /(,&203/(0(17$51ž'('(0$,2'(  $1(;2Ò1,&2  48$'52,9&$5*26'(3529,0(172()(7,92 *583223(5$&,21$/ 7e&1,&2'(1Ë9(/683(5,25716 $QH[R,GD/HL&RPSOHPHQWDUQž$GHGHVHWHPEURGH  

CLAÚSULA TERCEIRA – Demais Clåusulas: As demais disposiçþes constantes do contrato supramencionado permanecem inalteradas. 

6tPEROR

&+ 6(0$1$/

4XDQW

4XDOLILFDomR &XUVR GH *UDGXDomR HP (QJHQKDULD &LYLO H UHJLVWUR QR &RQVHOKRGD&ODVVH &XUVR GH *UDGXDomR HP (QJHQKDULD $PELHQWDO H UHJLVWUR QR&RQVHOKRGD&ODVVH &XUVR GH *UDGXDomR HP &LrQFLDV -XUtGLFDHUHJLVWURQR&RQVHOKRGD &ODVVH H H[SHULrQFLD PtQLPD GH  GRLV DQRVGHDWXDomR &XUVR GH *UDGXDomR HP 6HUYLoR 6RFLDO H UHJLVWUR QR &RQVHOKR GD &ODVVH &XUVR GH *UDGXDomR HP $GPLQLVWUDomR &LrQFLDV &RQWiEHLV&LrQFLDV(FRQ{PLFDVH 'LUHLWR /LFHQFLDWXUD SOHQD H UHJLVWUR QR &RQVHOKRGD&ODVVH

&DUJRV (QJHQKHLUR&LYLO

716



(QJHQKHLUR$PELHQWDO

716



3URFXUDGRUGR0XQLFtSLR

716



$VVLVWHQWH6RFLDO

716



$XGLWRUGH&RQWUROH,QWHUQR

716



3URILVVLRQDOGH(GXFDomR)tVLFD,

716



3URILVVLRQDOGH(GXFDomR)tVLFD,,

716



%DFKDUHODGR H UHJLVWUR &RQVHOKRGD&ODVVH

&RQWDGRU

716



7pFQLFR'HVSRUWLYR

716



&XUVR GH *UDGXDomR HP &RQWDELOLGDGH H UHJLVWUR QR &RQVHOKRGD&ODVVH &XUVR GH *UDGXDomR HP (GXFDomR)tVLFD



ILDA MACHADO Prefeita Municipal de FĂĄtima do Sul

na de de Sul,

QR

K K K

K K

K   K   K K





(67$'2'20$72*52662'268/

&Æ0$5$081,&,3$/'()Ăˆ7,0$'268/



3/(1Ăˆ5,2'$6'(/,%(5$dÂŽ(6  

5(48(5,0(1721ž    

6HQKRU3UHVLGHQWHVHQKRUHV9HUHDGRUHV    (VWH 9HUHDGRU FRP DSRLR GRV 9HUHDGRUHV VXEVFULWRV 5HTXHU D 0HVD 'LUHWRUDDSyVRXYLURVQREUHV3DUHVTXHHQFDPLQKHRItFLRFRPFySLDGR SUHVHQWH5HTXHULPHQWRDR,OXVWUH*RYHUQDGRUGR(VWDGRVHQKRU5HLQDOGR $]DPEXMDVROLFLWDQGRTXHYLDELOL]HUHFXUVRVSDUDDSDYLPHQWDomRDVIiOWLFD GDV5XDVGR5HVLGHQFLDO-DUGLP0RULi6ROLFLWDDLQGDTXHHQFDPLQKHFySLD GR SUHVHQWH D 3UHIHLWD 0XQLFLSDO SDUD TXH D PHVPD ILTXH FLHQWH GR HPSHQKR GHVWD &DVD GH /HLV HP FRQVHJXLU EHQIHLWRULDV SDUD )iWLPD GR 6XO  7HUPRVHPTXHSHGH '()(5,0(172   )iWLPDGR6XO06GHPDLRGH   

-2­2+(50(63,(5(77, 9HUHDGRU$XWRU   9HUHDGRUHV6XEVFULWRV    521$/'2'2/$1&+('Ăˆ5&,2/26$12'2,*8$66Ă’  

)iWLPDGR6XO06


ATOS OFICIAIS

4

O PROGRESSO

Dourados, sexta-feira 4.5.2018

 

EDITAL DE INTIMAÇÃO

 

Sérgio Julian Zanella Martinez Caro, Tabelião de Protesto da Comarca de Dourados - MS, FAZ SABER que se encontram para serem protestados os títulos abaixo descritos. Por não ter sido possível ou cabível a intimação pessoal no endereço fornecido pelo Apresentente, intima os devedores abaixo para pagar ou aceitar os títulos, sob pena de protesto.

DATA LIMITE PARA PAGAMENTO 09/05/2018 1º TABELIONATO DE PROTESTO DA COMARCA DE DOURADOS - MS Av. Weimar G. Torres, 2077 - Centro - Telefones (67) 3422-0334 / (67) 99835-3467 (whatsapp) Horário de atendimento: 08h às 11h e das 13h às 17h

PROTOCOLO 228.697-02/05/2018 228.663-30/04/2018 228.672-30/04/2018 228.665-30/04/2018 228.694-30/04/2018 228.696-30/04/2018 228.689-30/04/2018 228.690-30/04/2018 228.693-30/04/2018 228.629-30/04/2018 228.630-30/04/2018 228.695-30/04/2018 228.661-30/04/2018

DEVEDOR NATUREZA/TÍTULO DMI / 0000025236 FERNANDES MONTEZUMA DE FARIAS DMI / 0000005859 GUI COM.DE COMBS.E DERIV.PETRO DMI / 0000005858 GUI COM.DE COMBS.E DERIV.PETRO DMI / 0080974301 HALLINNO DE OLIVEIRA SOARES DM / 014358/06 HERMES DE ARAUJO RODRIGUES DM / 62679/5 JOANA MARIA DELA BELA DMI / 00000000100 PAVISERVICE SERVIDE PAVIMENTACAO L DMI / 00000000101 PAVISERVICE SERVIDE PAVIMENTACAO L DMI / 00000000099 PAVISERVICE SERVIDE PAVIMENTACAO L DSI / 011482001 PEDRO RODRIGUES DOS SANTOS DSI / 011476001 PEDRO RODRIGUES DOS SANTOS DM / F121493/02 SIDINEI LUIZ CECHELE DMI / 029 VALE COOPERATIVA AGROINDUSTRIA

VALOR R$ 92,30 435,86 2.301,14 442,07 825,00 840,00 2.700,00 3.500,00 2.200,00 2.900,00 3.840,00 2.980,00 350,00

À PAGAR R$ 144,03 495,46 2.449,84 521,67 912,70 927,70 2.842,03 3.683,88 2.342,03 3.048,70 4.030,55 3.148,70 420,15

Dourados - MS,04 de maio de 2018







VENCIMENTO 14/02/2018 26/03/2018 26/03/2018 18/04/2018 10/03/2018 09/04/2018 18/04/2018 18/04/2018 18/04/2018 26/03/2018 26/03/2018 15/04/2018 20/04/2018

MOTIVO Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento Falta de Pagamento

Sérgio Julian Zanella Martínez Caro Tabelião de Protesto

(67$'2'(0$72*52662'268/ 35()(,785$081,&,3$/'('285$',1$ 6(&5(7$5,$081,&,3$/'(('8&$d­2 &8/785$((63257(  

EMISSÃO 15/01/2018 25/01/2018 25/01/2018 13/04/2018 06/07/2017 11/11/2017 22/03/2018 22/03/2018 22/03/2018 26/02/2018 26/02/2018 05/02/2018 28/03/2018





35()(,785$081,&,3$/'('285$',1$ 6(&5(7$5,$081,&,3$/'(('8&$d­2&8/785$((63257(  (',7$/1ƒ

 2VDWHQGLPHQWRVGHFDGDDVVLVWHQWHDHVFRODVYXOQHUiYHLVHQmRYXOQHUiYHLVHPTXDOTXHU FRPELQDomRQmRSRGHP±VRPDGRVXOWUDSDVVDUKRUDVVHPDQDLV  &RQVLGHUDVHRDSRLRGRVDVVLVWHQWHVGHDOIDEHWL]DomRDRSURIHVVRU DOIDEHWL]DGRUFRPRGHQDWXUH]DYROXQWiULDQRVWHUPRVGD/HL)HGHUDOQž ±/HLGR9ROXQWDULDGR&RQVLGHUDVHVHUYLoRYROXQWiULRDDWLYLGDGHQmRUHPXQHUDGD TXHWHQKDREMHWLYRVFtYLFRVFXOWXUDLVHGXFDFLRQDLVFLHQWtILFRVUHFUHDWLYRVRXGHDVVLVWrQFLD VRFLDOLQFOXVLYHPXWXDOLGDGH  2VHUYLoRYROXQWiULRQmRJHUDYtQFXORHPSUHJDWtFLRQHPREULJDomRGHQDWXUH]D WUDEDOKLVWDSUHYLGHQFLiULDRXDILP  2 YROXQWiULR SRGHUi VHU UHVVDUFLGR SHODV FRPSURYDGDPHQWHUHDOL]DUQRGHVHPSHQKRGDVDWLYLGDGHVYROXQWiULDV

$ 6(&5(7$5,$ 081,&,3$/ '(('8&$d­2&8/785$((63257(6'2 081,&Ë3,2'('285$',1$06WRUQDS~EOLFRRHGLWDOSDUDDVHOHomRHFRQVWLWXLomRGR EDQFRGH$VVLVWHQWHVGH$OIDEHWL]DomRYROXQWiULRVSDUDR3URJUDPD0DLV$OIDEHWL]DomR LQVWLWXtGRSHOD3RUWDULDQžGHGHIHYHUHLURGH

GHVSHVDV

TXH

 3URJUDPD 0DLV $OIDEHWL]DomR WHP R REMHWLYR GH IRUWDOHFHU H DSRLDU DV XQLGDGHV HVFRODUHV QR SURFHVVR GH DOIDEHWL]DomR SDUD ILQV GH OHLWXUD HVFULWD H PDWHPiWLFD GRV HVWXGDQWHVQRVžHžDQRVGRHQVLQRIXQGDPHQWDO 

  '$6,16&5,d®(6  $V LQVFULo}HV VHUmR UHDOL]DGDV SHVVRDOPHQWH QD 6HFUHWDULD 0XQLFLSDO GH (GXFDomR &XOWXUDH(VSRUWHORFDOL]DGDD5XD-RmR*RPHVGH/LUDQžQRVGLDVHGHPDLRGH GDVKiVKRUDV $LQVFULomRGRFDQGLGDWRLPSOLFDUiRFRQKHFLPHQWRHDFHLWDomRWiFLWDGDVQRUPDVH FRQGLo}HVHVWDEHOHFLGDVQHVWH(GLWDOHPUHODomRjVTXDLVQmRSRGHUiDOHJDUGHVFRQKHFLPHQWR

 6HRFRUUHUHPSDWHQDQRWDILQDOWHUiSUHIHUrQFLDVXFHVVLYDPHQWHRFDQGLGDWRTXH

E  &DVRSHUPDQHoDRHPSDWHWHQKDDPDLRULGDGH  7RGRV RV FDQGLGDWRV KDELOLWDGRV VHUmR FRQVLGHUDGRV DSURYDGRV FRQVWLWXLQGR DVVLP R EDQFR GH $VVLVWHQWHV GH $OIDEHWL]DomR GR 3URJUDPD 0DLV $OIDEHWL]DomR GD 6HFUHWDULD 0XQLFLSDOGH(GXFDomR  $ ORWDomR DFRQWHFHUi FRQIRUPH RUGHP GH FODVVLILFDomR H GLVSRQLELOLGDGH GR FDQGLGDWREHPFRPRDQHFHVVLGDGHGDVXQLGDGHVHVFRODUHV

 '$/27$d­2  $ ORWDomR REHGHFHUi D RUGHP GHFUHVFHQWH GH FODVVLILFDomR GRV FDQGLGDWRV DSURYDGRVQDVHOHomRHRDWHQGLPHQWRGRVFULWpULRVHVWDEHOHFLGRVQRLWHPGHVWH(GLWDO  6HUi UHVHUYDGR R SHUFHQWXDO GH  GRLV SRU FHQWR  GDV FDUrQFLDV VXUJLGDV DRV SRUWDGRUHV GH GHILFLrQFLD ItVLFD ILFDQGR D ORWDomR YLQFXODGD j RUGHP GHFUHVFHQWH GH FODVVLILFDomRGRVGHILFLHQWHVItVLFRVHjFDSDFLGDGHSDUDH[HUFtFLRGDIXQomR

,,,&RPSURYDQWHGHUHVLGrQFLD

 6HUmR FRQVLGHUDGRV RV 6HJXLQWHV &ULWpULRV SDUD D 6HOHomR GH $VVLVWHQWHV GH $OIDEHWL]DomRYROXQWiULRV

,9 'LSORPD SDUDFDQGLGDWRVJUDGXDGRVRX+LVWyULFRDWXDOL]DGRHFRPSURYDQWHGHPDWUtFXOD GR,QVWLWXWR)HGHUDOHRXGD8QLYHUVLGDGHTXDQGRVHWUDWDUGHHVWXGDQWHXQLYHUVLWiULR

,,&3)

 (P FDVR GH GHVLVWrQFLD VHUi FRQYRFDGR SDUD ORWDomR R FDQGLGDWR FODVVLILFDGR VHJXQGRDRUGHPGHFUHVFHQWHGHSRQWRV  ',6326,d®(6*(5$,6

9  &RPSURYDQWH GH FXUVR HRX GH KDELOLGDGH QD iUHD GH DSRLR j GRFrQFLD SUHIHUHQFLDOPHQWHHPDOIDEHWL]DomR1RFDVRGHFRQKHFLPHQWRVHVSHFtILFRVpQHFHVViULRTXHR FDQGLGDWR DSUHVHQWH GRFXPHQWRV TXH FRPSURYHP VXDV KDELOLGDGHV GHFODUDo}HV UHOHDVHV SRUWIyOLRVPDWpULDVGHMRUQDLVHHWF 

 2 $VVLVWHQWH GH $OIDEHWL]DomR VHOHFLRQDGR SDUD GHVHQYROYHU DV DWLYLGDGHV GH DSRLRDRSURIHVVRUDOIDEHWL]DGRUWHUiFDUJDKRUiULDGLiULDPtQLPDGH VHVVHQWD PLQXWRV SRUWXUPD

$V LQIRUPDo}HV SUHVWDGDV QD ILFKD GH LQVFULomR GR 3URFHVVR 6HOHWLYR 6LPSOLILFDGR VmR GH LQWHLUDUHVSRQVDELOLGDGHGRFDQGLGDWRILFDQGRD&RRUGHQDomRQRGLUHLWRGHH[FOXtORFDVR FRPSURYHLQYHUDFLGDGHVGDVLQIRUPDo}HV

 $TXDQWLGDGHGHWXUPDVGHFDGDDVVLVWHQWHGHDOIDEHWL]DomRGHSHQGHUiGRWLSRGH XQLGDGHHVFRODU YXOQHUiYHORXQmRYXOQHUiYHO GRSODQHMDPHQWRGDHVFRODSDUDDDWXDomR GR$VVLVWHQWHGH$OIDEHWL]DomRHGDGLVSRQLELOLGDGHGHWHPSRGRDVVLVWHQWH

1mRVHUmRDFHLWRVGRFXPHQWRVDSyVRDWRGDLQVFULomR 6HUi HQWUHJXH DR FDQGLGDWR R FRPSURYDQWH GH UHTXHULPHQWR GH LQVFULomR GR 3URFHVVR 6HOHWLYR6LPSOLILFDGR

 2V FDQGLGDWRV VHOHFLRQDGRV GHYHUmR SDUWLFLSDU GH XPD IRUPDomR LQLFLDO SDUD GHVHPSHQKRGHVXDVDWULEXLo}HVHPORFDOHGDWDDVHUGHILQLGRSRVWHULRUPHQWHRFDVLmRHP TXHSURFHGHUmRjDVVLQDWXUDGR7HUPRGH$GHVmRH&RPSURPLVVR

6HUmRHOLPLQDGRVRVFDQGLGDWRVTXHQmRDSUHVHQWDUHPDGRFXPHQWDomRH[LJLGD  '$48$17,'$'('(9$*$6  6HUmR GLVSRQLELOL]DGDV  GXDV  YDJDV SDUD $VVLVWHQWHV GH $OIDEHWL]DomR GR 3URJUDPD 0DLV$OIDEHWL]DomRQRkPELWR0XQLFtSLRGH'RXUDGLQD06 2$VVLVWHQWHGHDOIDEHWL]DomRGR3URJUDPD0DLV$OIDEHWL]DomRUHFHEHUi XPD EROVD DX[LOLR WUDQVSRUWH H DOLPHQWDomR QR YDORU GH 5 SDUD DWHQGLPHQWR GH  WXUPDV QD (VFROD 0XQLFLSDO 0LUHQD $PpOLD %DWLVWD H 5 SDUD DWHQGLPHQWR GH  WXUPDV QD (VFROD0XQLFLSDO,QGtJHQD-RmR]LQKR&DUDSp)HUQDQGR

 '$6$75,%8,d®(6'26$66,67(17(6'($/)$%(7,=$d­2'2 352*5$0$

 2 $VVLVWHQWH GH $OIDEHWL]DomR SRGHUi VHU GHVOLJDGR D TXDOTXHU WHPSR QR FDVR GH QmR HVWDU FRUUHVSRQGHQGR DV ILQDOLGDGH H REMHWLYRV GR 3URJUDPD SUiWLFD GH DWRV GHLQGLVFLSOLQD PDXVWUDWRVGHVDERQDGRUHVGHFRQGXWDSHVVRDOHSURILVVLRQDO 2VFDVRVRPLVVRVGHVWH(GLWDOVHUmRUHVROYLGRVSHODVHFUHWDULDGHHGXFDomR0XQLFLSDOGH (GXFDomRGH'RXUDGLQD06  

 '$6(/(d­2  $6HFUHWDULD0XQLFLSDOGH(GXFDomRLQVWLWXLUi&RPLVVmRGD6HOHomR3~EOLFDGRV $VVLVWHQWHV GH $OIDEHWL]DomR 9ROXQWiULRV GR 3URJUDPD 0DLV $OIDEHWL]DomR DWUDYpV GH 3RUWDULDUHVSRQViYHOSRUFRRUGHQDUHH[HFXWDUWRGRRSURFHVVRVHOHWLYR

 2 DVVLVWHQWH GH DOIDEHWL]DomR DSRLDUi R SURIHVVRU DOIDEHWL]DGRU SDUD DV 8QLGDGHV (VFRODUHVYXOQHUiYHLVFRQVLGHUDQGRRVFULWpULRVHVWDEHOHFLGRVQHVWD3RUWDULD

-HDQ6pUJLR&ODYLVVR)RJDoD

5RVHOL3RQFH%ODQFR&RVWD



3UHIHLWR0XQLFLSDO6HFUHWiULD0XQLFLSDOGH(GXFDomR





(67$'2'(0$72*52662'268/ 35()(,785$081,&,3$/'()È7,0$'268/ *$%,1(7('$35()(,7$ 

(67$'2'(0$72*52662'268/ 35()(,785$081,&,3$/'()È7,0$'268/ *$%,1(7('$35()(,7$    

  



3257$5,$1ž'('($%5,/'(   Prorroga Readaptação ao Servidor que menciona e da outras providencias.

 ,/'$6$/*$'20$&+$'2 3UHIHLWD0XQLFLSDO GH )iWLPD GR 6XO(VWDGRGH0DWR*URVVRGR6XOQRXVRGDVDWULEXLo}HVTXHOKHFRQIHUHRLQFLVR9 H9,,GR$UWLJRGD/HL2UJkQLFDGR0XQLFtSLR  5(62/9(

 $UWž 352552*$5 UHDGDSWDomR HP RXWUD IXQomR DWp TXH DSUHVHQWH FRQGLo}HVGHYROWDUDRFDUJRTXHRFXSDRVHUYLGRU3~EOLFR0XQLFLSDOGR TXDGUR SHUPDQHQWH  6Už 0$5,2 -26e &(=$5 /($/ RFXSDQWH GR FDUJRGH$VVLVWHQWHGH7UDQVSRUWH(VFRODU6tPEROR±6$;&ODVVH $5HIHUrQFLD/RWDGRQD6HFUHWDULD0XQLFLSDOGH(GXFDomR(VSRUWHV &XOWXUD H 7XULVPR  ± 6(0(&7  SHOR SUD]R GH   FHQWR H RLWHQWD  GLDVQRSHUtRGRGHjHPUD]mRGHVHXSUREOHPD GH VD~GH  UHVSHLWDQGR VXD FDSDFLGDGH ItVLFD H PHQWDO FRQVLGHUDQGR $WHVWDGR 0pGLFR H %,0 FRP SDUHFHU FRQFOXVLYR HPLWLGR SHOD -XQWD 0pGLFD 0XQLFLSDO HP  QRV WHUPRV GR DUWLJR ž  GD /HL &RPSOHPHQWDUQžGH  3DUiJUDIR ÒQLFR  2 VHUYLGRU UHDGDSWDGR QR FDSXW GHVWH DUWLJR SDVVDUi D H[HUFHU WHPSRUDULDPHQWHDIXQomRGH$X[LOLDUGH6HUYLoRGH&UHFKH  $UWž(VWDSRUWDULDHQWUDHPYLJRUQDGDWDGHVXD3XEOLFDomRHRXDIL[DomRFRP HIHLWRUHWURDWLYRj  *$%,1(7( '$ 35()(,7$ 081,&,3$/ '( )È7,0$ '2 68/ ± 06 DRV YLQWH H VHWH GLDV GR PrV GH DEULO GR DQR GH GRLV PLO H GH]RLWR  



,/'$6$/*$'20$&+$'2 3UHIHLWD0XQLFLSDO 

 5(62/9(

 $UWž 5($'$37$5HPRXWUDIXQomRDWpTXHDSUHVHQWHFRQGLo}HVGHYROWDUDR FDUJR TXH RFXSD R VHUYLGRU 3~EOLFR 0XQLFLSDO GR TXDGUR SHUPDQHQWH 6Už 0$12(/ $3$5(&,'2 '$ 6,/9$ RFXSDQWH GR FDUJR GH 2SHUDGRU GH 0DTXLQDV 6tPEROR ± $72 &ODVVH& 5HIHUrQFLD /RWDGRQD6HFUHWDULD0XQLFLSDOGH2EUDV9LDomRH6HUYLoRV8UEDQRV± 6(0296  SHOR SUD]R GH   FHQWR H RLWHQWD  GLDV QR SHUtRGR GH  j  HP UD]mR GH VHX SUREOHPD GH VD~GH UHVSHLWDQGR VXD FDSDFLGDGH ItVLFD H PHQWDO FRQVLGHUDQGR $WHVWDGR 0pGLFR H %,0 FRP SDUHFHU FRQFOXVLYR HPLWLGR SHOD -XQWD 0pGLFD 0XQLFLSDOHPQRVWHUPRVGRDUWLJRžGD/HL&RPSOHPHQWDU QžGH  3DUiJUDIR ÒQLFR 2 VHUYLGRU UHDGDSWDGR QR FDSXW GHVWH DUWLJR SDVVDUi D H[HUFHU WHPSRUDULDPHQWHDIXQomRGH9LJLD  $UWž (VWDSRUWDULDHQWUDHPYLJRUQDGDWDGHVXD3XEOLFDomRHRXDIL[DomRFRP HIHLWRUHWURDWLYRj  *$%,1(7( '$ 35()(,7$ 081,&,3$/ '( )È7,0$ '2 68/ ± 06 DRV YLQWH H VHWH GLDV GR PrV GH DEULO GR DQR GH GRLV PLO H GH]HVVHWH   

 ,/'$6$/*$'20$&+$'2 3UHIHLWD0XQLFLSDO

6HQKRU3UHVLGHQWHVHQKRUHV9HUHDGRUHV    

&216,'(5$1'2 TXH R PDTXLQiULR GR &RQVHOKR 0XQLFLSDO GH 'HVHQYROYLPHQWR 5XUDO &0'5  GH )iWLPD GR 6XO HVWi VXFDWHDGR GHYLGRDRORQJRWHPSRGHXVRH &216,'(5$1'2TXHPHVPRQHVWHSpVVLPRHVWDGRSUHVWDVHUYLoRDRV SHTXHQRV H PLQL DJULFXOWRUHV QD VXD PDLRULD GD DJULFXOWXUD IDPLOLDU H GHSHQGHP GHVWHV PDTXLQiULRV SDUD SODQWDUHP VXDV DJULFXOWXUDV H UHWLUDUHP VHX VXVWHQWR H GH VXD IDPtOLD 3RU LVVR HVWH 9HUHDGRU FRP DSRLRGRV9HUHDGRUHVVXEVFULWRV5HTXHUD0HVD'LUHWRUDDSyVRXYLUR UHVSHLWiYHO 3OHQiULR TXH HQFDPLQKH RILFLR FRP FySLD GR SUHVHQWH 5HTXHULPHQWRDR,OXVWUH6HQDGRUGD5HS~EOLFDVHQKRU:DOGHPLU0RND VROLFLWDQGRTXHYLDELOL]HDWUDYpVGHHPHQGD3DUODPHQWDUUHFXUVRVSDUD DDTXLVLomRGHPDTXLQiULRVDILPGHDWHQGHUR&0'5GH)iWLPDGR6XO  7HUPRVHPTXHSHGH '()(5,0(172   )iWLPDGR6XO06GHPDLRGH     /8,=&25'(,52'$6,/9$ 9HUHDGRU$XWRU 

 

Vereadores subscritos   (50(621&/(%(50(1'(6-$,52)(51$1'(6   WWW.CAMARADEFATIMADOSUL.MS.GOV.BR

)iWLPDGR6XO06

(67$'2'20$72*52662'268/



&Æ0$5$081,&,3$/'()È7,0$'268/







3/(1È5,2'$6'(/,%(5$d®(6 

5(48(5,0(1721ž    6HQKRU3UHVLGHQWHVHQKRUHV9HUHDGRUHV    

&216,'(5$1'2 TXH D IURWD GRV {QLEXV HVFRODUHV GH )iWLPD GR 6XO Mi WHPYiULRVDQRVGHXVRVHQGRQHFHVViULDVXDUHSRVLomR(PUD]mRGLVVRR 9HUHDGRUTXHHVWHVXEVFUHYHFRPRDSRLRGR9HUHDGRUVXEVFULWR5HTXHU D 0HVD 'LUHWRUD QD IRUPD 5HJLPHQWDO DSyV RXYLU RV QREUHV 3DUHV TXH HQFDPLQKH RItFLR FRP FySLD GR SUHVHQWH 5HTXHULPHQWR DR ,OXVWUH *RYHUQDGRU GR (VWDGR VHQKRU 5HLQDOGR $]DPEXMD VROLFLWDQGR TXH YLDELOL]HDR0XQLFtSLRGH)iWLPDGR6XOUHFXUVRVSDUDDDTXLVLomRGHVHLV {QLEXV HVFRODUHV 6ROLFLWD DLQGD TXH HQFDPLQKH FySLD GR SUHVHQWH 5HTXHULPHQWR DR 'HSXWDGR )HGHUDO 'DJREHUWR 1RJXHLUD SDUD TXH R PHVPRVHHVIRUFHMXQWRDR0LQLVWpULRGD(GXFDomRRXDWUDYpVGHHPHQGD SDUODPHQWDUQRVHQWLGRGHFRQVHJXLUDOJXQVGHVWHV{QLEXV  7HUPRVTXHSHGH '()(5,0(172  

3257$5,$1ž'('($%5,/'(   Readapta o Servidor que menciona e da outras providencias.  ,/'$ 6$/*$'2 0$&+$'2 3UHIHLWD 0XQLFLSDO GH )iWLPD GR 6XO(VWDGRGH0DWR*URVVRGR6XOQRXVRGDVDWULEXLo}HVTXHOKHFRQIHUHRLQFLVR9 H9,,GR$UWLJRGD/HL2UJkQLFDGR0XQLFtSLR



Plenário das Deliberações

 2 $VVLVWHQWH GH $OIDEHWL]DomR UHFHEHUi D WtWXOR GH UHVVDUFLPHQWR R YDORU LQVWLWXtGR SHOD 3RUWDULD Qž  GH  GH IHYHUHLUR GH  SDUD R 3URJUDPD 0DLV $OIDEHWL]DomRHP





&Æ0$5$081,&,3$/'()È7,0$'268/

 2V FDQGLGDWRV FODVVLILFDGRV SUHHQFKLGRV RV UHTXLVLWRV FRQVWDQWHV QR LWHP  'HVWH (GLWDO DVVLQDUmR R 7HUPR GH &RPSURPLVVR SDUD SUHVWDUmR DV DWLYLGDGHV GH $VVLVWHQWHV GH $OIDEHWL]DomR SHOR SUD]R GH  VHLV  PHVHV SHUtRGR HVWH TXH SRGHUi VHU DOWHUDGRGHDFRUGRFRPQRUPDVHGLUHWUL]HV DVHUHP HVWDEHOHFLGDVSHOR)1'(0(&

,&DUWHLUDGH,GHQWLGDGH IUHQWHHYHUVR 

x 3URIHVVRUHVDOIDEHWL]DGRUHVGDVUHGHVFRPGLVSRQLELOLGDGHGHFDUJDKRUiULD x 3URIHVVRUHVGDVUHGHVFRPGLVSRQLELOLGDGHGHFDUJDKRUiULD x (VWXGDQWHV GH JUDGXDomR SUHIHUHQFLDOPHQWH HP SHGDJRJLD RX OLFHQFLDWXUD x 3URILVVLRQDLVFRPFXUVRGHPDJLVWpULRHPQtYHOPpGLR x (VWXGDQWHVGHFXUVRVWpFQLFRVGRVLQVWLWXWRVIHGHUDLVHRXGDVXQLYHUVLGDGHVS~EOLFDV HRXSDUWLFXODUHV x 3HVVRDV FRP FRQKHFLPHQWR FRPSURYDGR QD iUHD GH DSRLR j GRFrQFLDSUHIHUHQFLDOPHQWHHPDOIDEHWL]DomR

(67$'2'20$72*52662'268/

5(48(5,0(1721ž

 $FODVVLILFDomRILQDOVHUiGLYXOJDGDHPGDWDDVHUGHILQLGDSHOD&RPLVVmRGH6HOHomR

 $ VHOHomR GHVWLQDVH DR SUHHQFKLPHQWR GH  GXDV  YDJDV SDUD $VVLVWHQWHV GH $OIDEHWL]DomR YROXQWiULRV GR 3URJUDPD 0DLV $OIDEHWL]DomR QR kPELWR GR 0XQLFtSLR GH 'RXUDGLQD06QD(VFROD0XQLFLSDO0LUHQD$PpOLD%DWLVWDHQD(VFROD0XQLFLSDO,QGtJHQD -RmR]LQKR&DUDSp)HUQDQGR

 3RGHUmRSDUWLFLSDUGRSURFHVVRVHOHWLYRFDQGLGDWRVFRPRVHJXLQWH 3(5),/



     

SRQWRDFDGD DQR SRQWR SRQWRV

D  5HVLGLUQREDLUURPDLVSUy[LPRGDXQLGDGHHVFRODU

E  )RWRFySLDVQtWLGDVGRVVHJXLQWHVGRFXPHQWRVFRPDDSUHVHQWDomRGRVRULJLQDLVSDUDILQV GHFRQIHUrQFLD

 '23(5),/

SRQWRVDFDGD DQR

 2UHVXOWDGRVHUiRUJDQL]DGRHSXEOLFDGRQRVLWHGD6HFUHWDULD0XQLFLSDOGH(GXFDomR GH'RXUDGLQD06SRURUGHPGHFODVVLILFDomR

D  )LFKDGHLQVFULomRGHYLGDPHQWHSUHHQFKLGDFRPWRGRVRVGDGRVVROLFLWDGRVVHP HPHQGDVHRXUDVXUDVH

352&(662$'0,1,675$7,921ž  (;75$72'2&2175$72  3$57(6 35()(,785$081,&,3$/'()È7,0$'268/  (63,1'2/$(/23(6/7'$0(  2%-(72 2 SUHVHQWH FRQWUDWR WHP SRU REMHWR QD IRUPD H FRQGLo}HV DEDL[R UHIHULGDV R )251(&,0(172 '( 3­(6 3$5$ $6 6(&5(7$5,$6 081,&,3$,6'2081,&Ë3,2'()È7,0$'268/06  35$=2  GR]H PHVHV  9$/25 2 YDORU JOREDO HVWLPDGR p GH 5  VHVVHQWD H FLQFR PLO H VHLVFHQWRVUHDLV   '27$d­23URMHWR$WLYLGDGH04.122.0002.2.010 Manutenção do Gabinete do Prefeito 04.122.0004.2.030 Operacionalização da SEGESP 08.244.0018.2.073 Manutenção do PROCON 04.123.0004.2.040 Manutenção das Atividades da Secretaria de Planejamento e Finanças 12.361.0009.2.059 Manutenção da Secretaria de Educação 12.361.0009.2.052 Manutenção de Escolas Municipais 15.122.0016.2.080 Manutenção das Atividades da Secretaria de Obras 04.122.0004.2.110 Manutenção das Atividades de Culturama 10.122.0012.2.120 Manutenção das Atividades da SESAU 27.813.0004.2.012 Manutenção e Operacionalização do Parque Aquático "Balneário" 10.301.0010.2.191 Manutenção Bloco de Atenção Básica 10.301.0010.2.067 Manutenção das Despesas FIS/SAÚDE 10.302.0013.2.193 Manutenção do Bloco de Atenção Especializada 08.243.0018.2.069 Manutenção do Conselho Tutelar 08.244.0018.2.071 Manutenção do CRAS 08.244.0018.2.130 Manutenção das Atividades da SEMPS Elemento de despesa 33.90.30.00 – Material de Consumo  '$7$   )252 )iWLPDGR6XO06  $66,1$785$6 ,OGD 6DOJDGR 0DFKDGR 3UHIHLWD 0XQLFLSDO -RmR $OH[DQGUH 2OLYHLUD <RVKLPRWRUHSUHVHQWDQWHGD&RQWUDWDGDHDVWHVWHPXQKDV0DUFHOR )LJXHLUHGRGH$OPHLGDH5RGULJR6LOYD*DULE



 2FDQGLGDWRVHUiHOLPLQDGRFDVRQmRDWHQGDDVH[LJrQFLDVGHVWH(GLWDO

1RDWRGDLQVFULomRRFDQGLGDWRGHYHUiHQWUHJDURVVHJXLQWHVGRFXPHQWRV

 2 3URFHVVR 6HOHWLYR 6LPSOLILFDGR SDUD $VVLVWHQWHV GH $OIDEHWL]DomR YROXQWiULRV VHUi H[HFXWDGR SHOD 6HFUHWDULD 0XQLFLSDO GH (GXFDomR GH 'RXUDGLQD06 FRP D SDUWLFLSDomR GD &RPLVVmRGH,QVFULomRH$YDOLDomR

SRQWRV



 $ VHOHomR VHUi FRQGX]LGD SRU XPD %DQFD (QWUHYLVWDGRUD FRQVWLWXtGD GH  GRLV  SURIHVVRUHV DOIDEHWL]DGRUHV GH FULDQoDV GR ž RX ž DQRV GR (QVLQR )XQGDPHQWDO GD UHGH 0XQLFLSDOHHQVLQRHPHPEURVGD6HFUHWDULD0XQLFLSDOGH(GXFDomR

1mRVHUiFREUDGDWD[DGHLQVFULomR

6HUEUDVLOHLUR 7HUDLGDGHPtQLPDGH GH]RLWR DQRVQRDWRGDLQVFULomR 7HUQRPtQLPRIRUPDomRGHQtYHOPpGLRFRPSOHWR 3RVVXLUFXUVRHRXKDELOLGDGHQDDWLYLGDGHGHDSRLRjGRFrQFLD

3RQWXDomR

$SURYDHDHQWUHYLVWDSRQWXDUmRQRPi[LPRSRQWRV$QRWDILQDOGRFDQGLGDWRVHUiD VRPDGDVWUrVHWDSDV Pi[LPRGHSRQWRV 

1RDWRGDLQVFULomRRFDQGLGDWRIDUiDRSomRSHORORFDOGHWUDEDOKR

 '$6(/(d­2

‡ ‡ ‡ ‡

([SHULrQFLDDVHUFRPSURYDGD 3HGDJRJRHRX/LFHQFLDGR ([SHULrQFLDFRPSURYDGDHPDOIDEHWL]DomR PDJLVWpULR 3DUWLFLSDomRHPSURMHWRV 

&XUVDQGRSHGDJRJLDRXFXUVRGHOLFHQFLDWXUD 3RQWXDomRPi[LPD

‡ 3DUWLFLSDU GR SODQHMDPHQWR GDV DWLYLGDGHV MXQWDPHQWH FRP D &RRUGHQDomR GR 3URJUDPDQDHVFROD ‡ &XPSULUFDUJDKRUiULDGHDFRUGRFRPDVGLUHWUL]HVHHVSHFLILFLGDGHVGR3URJUDPD ‡ $X[LOLDURSURIHVVRUDOIDEHWL]DGRUQDVDWLYLGDGHVHVWDEHOHFLGDVHSODQHMDGDVSRUHOH ‡ $FRPSDQKDU R GHVHPSHQKR HVFRODU GRV DOXQRV LQFOXVLYH HIHWXDQGR R FRQWUROH GDIUHTXrQFLD ‡ (ODERUDU H DSUHVHQWDU j FRRUGHQDomR UHODWyULR GRV FRQWH~GRV H DWLYLGDGHV UHDOL]DGDVPHQVDOPHQWH ‡ $FHVVDU R VLVWHPD GH PRQLWRUDPHQWR GR 3URJUDPD&$(G GLJLWDO FDGDVWUDU DV DWLYLGDGHV SHGDJyJLFDV GHVHQYROYLGDV SDUD TXH R 3URIHVVRU RX R &RRUGHQDGRU GD HVFRODDQDOLVHPHYDOLGHPSRVWHULRUPHQWH ‡ &XPSULU FRP UHVSRQVDELOLGDGH SRQWXDOLGDGH H DVVLGXLGDGH VXDV REULJDo}HV MXQWR DR3URJUDPD ‡ 5HDOL]DUDVIRUPDo}HVLQGLFDGDVSHOR0(&

 '2352*5$0$

 $ FRPSURYDomR GR FXUUtFXOR VH GDUi SRU PHLR GD DSUHVHQWDomR GRV GRFXPHQWRV HVWLSXODGRVDFLPDTXHDWHVWDPDWLWXODULGDGHGRFDQGLGDWRHSRQWXDUmRGDVHJXLQWHIRUPD  

0DJLVWpULRHPRXWUDVHWDSDVGR(QVLQR)XQGDPHQWDO

 6mRDWULEXLo}HVGRDVVLVWHQWHGHDOIDEHWL]DomR



 6mRREMHWLYRVGR3URJUDPD0DLV$OIDEHWL]DomRDUWž  ,)RUWDOHFHURSURFHVVRGHDOIDEHWL]DomRGRVDQRVLQLFLDLVGRHQVLQRIXQGDPHQWDOSRUPHLRGR DWHQGLPHQWRjVWXUPDVGHžDQRHGHžDQR ,,3URPRYHUDLQWHJUDomRGRVSURFHVVRVGHDOIDEHWL]DomRGDVXQLGDGHVHVFRODUHVFRPDSROtWLFD HGXFDFLRQDOGDUHGHGHHQVLQR ,,,  ,QWHJUDU DV DWLYLGDGHV DR SURMHWR SROtWLFR SHGDJyJLFR  333 GD UHGH H GDV XQLGDGHVHVFRODUHV ,99LDELOL]DUDWHQGLPHQWRGLIHUHQFLDGRjVXQLGDGHVHVFRODUHVYXOQHUiYHLV 9(VWLSXODUPHWDVGRSURJUDPDHQWUHRPLQLVWpULRGDHGXFDomR0(&RVHQWHVIHGHUDGRVHDV XQLGDGHVHVFRODUHVSDUWLFLSDQWHVQRTXHVHUHIHUHjDOIDEHWL]DomRGDVFULDQoDVGRžDQRHGRž DQRGRHQVLQRIXQGDPHQWDOFRQVLGHUDQGRRGLVSRVWRQD%1&& 9,  $VVHJXUDU R PRQLWRUDPHQWR H D DYDOLDomR SHULyGLFD GD H[HFXomR H GRV UHVXOWDGRV GRSURJUDPD 9,,  3URPRYHU R DFRPSDQKDPHQWR VLVWHPiWLFR SHODV UHGHV GH HQVLQR H JHVWmR HVFRODU GD SURJUHVVmRGDDSUHQGL]DJHPGRVHVWXGDQWHVUHJXODUPHQWHPDWULFXODGRVQRžDQRHQRžDQRGR HQVLQRIXQGDPHQWDO 9,,,(VWLPXODUDFRRSHUDomRHQWUHXQLmRHVWDGRVGLVWULWRIHGHUDOHPXQLFtSLRV ,;)RUWDOHFHUDJHVWmRSHGDJyJLFDHDGPLQLVWUDWLYDGDVUHGHVHVWDGXDLVGLVWULWDOHPXQLFLSDLV GHHGXFDomRHGHVXDVXQLGDGHVHVFRODUHVMXULVGLFLRQDGDVH ;$YDOLDURLPSDFWRGRSURJUDPDQDDSUHQGL]DJHPGRVHVWXGDQWHVFRPRREMHWLYRGHJHUDU HYLGrQFLDVSDUDVHXDSHUIHLoRDPHQWR

 $ VHOHomR VH GDUi SRU WUrV   HWDSDV TXH VHUi UHDOL]DGD DWUDYpV GD DQiOLVH GH &XUUtFXOR FRPSURYDGR SURYD GH FRQKHFLPHQWRV EiVLFRV QD iUHD GH DOIDEHWL]DomR H HQWUHYLVWDVLWXDFLRQDORXFRPSRUWDPHQWDO

 2 DVVLVWHQWH GH DOIDEHWL]DomR SRGHUi DWXDU HP GRLV WLSRV GH 8QLGDGHV (VFRODUHV YXOQHUiYHLV SHUtRGRGHK RXQmRYXOQHUDUtHLV SHUtRGRGHKRUDV 

352&(6626(/(7,926,03/,),&$'2'(021,725(63$5$$78$5(012 352*5$0$0$,6$/)$%(7,=$d­2

(67$'2'20$72*52662'268/ 35()(,785$081,&,3$/'()È7,0$'268/ Gabinete da Prefeita



1º TABELIONATO DE PROTESTO DE TÍTULOS DA COMARCA DE DOURADOS

)iWLPDGR6XOGHPDLRGH

EXTRATO DO TERMO DE COLABORAÇÃO N° 017/2018 PARTES: MUNICÍPIO DE CAARAPÓ ASSOCIAÇÃO DOS UNIVERSITÁRIOS DE CAARAPÓ - UNICAP

    (=(48,(/)(55(,5$'$6,/9$ 9HUHDGRUDXWRU

OBJETO: O presente termo de colaboração, decorrente de Inexigibilidade de Chamamento Público nº 007/2018, nos termos dos arts. 30 a 32 da Lei 13.019/2014, tem por objeto firmar Termo de Colaboração com a ASSOCIAÇÃO DOS UNIVERSITÁRIOS DE CAARAPÓ-MS, conforme detalhado no Plano de Trabalho anexo.

   ',(*2&$5&$5È 9HUHDGRUVXEVFULWR

VALOR: A Administração Municipal repassará ao COLABORADOR a quantia de R$ 320.000,00 (trezentos e vinte mil reais), que serão desembolsadas em 08 (oito) parcelas mensais e consecutivas de acordo com o plano de trabalho. PRAZO: O presente termo terá vigência, no período de 26 de abril de 2018 a 31 de dezembro de 2018, podendo ser prorrogado por interesse da Administração Municipal. DOTAÇÃO: As despesas decorrentes deste TERMO correrão por conta do orçamento vigente, conforme segue: 0401.12.361.006.2.021 – 335041 Fonte 101000 FORO: Comarca de Caarapó-MS.

Luiz José Bariani Daniel da Silva Costa Lazzari

(67$'2'20$72*52662'268/



&Æ0$5$081,&,3$/'()È7,0$'268/







3/(1È5,2'$6'(/,%(5$d®(6

5(48(5,0(1721ž 

   

ASSINATURAS:

TESTEMUNHAS:

)iWLPDGR6XO06

  6HQKRU3UHVLGHQWHVHQKRUHV9HUHDGRUHV

DATA DE ASSINATURA: 03/05/2018

MUNICÍPIO DE CAARAPÓ MÁRIO VALÉRIO PREFEITO MUNICIPAL

WWW.CAMARADEFATIMADOSUL.MS.GOV.BR

UNICAP RITA LIDIANE CANDADO PRESIDENTE

2 9HUHDGRU TXH HVWH VXEVFUHYH FRP DSRLR GRV 9HUHDGRUHV VXEVFULWRV 5HTXHUD0HVD'LUHWRUDDSyVRXYLURVQREUHV3DUHVTXHHQFDPLQKHRItFLR FRP FySLD GR SUHVHQWH 5HTXHULPHQWR DR ,OXVWUH *RYHUQDGRU GR (VWDGR VHQKRU 5HLQDOGR $]DPEXMD H D ,OXVWUH 'HSXWDGD (VWDGXDO *UD]LHOOH 0DFKDGRVROLFLWDQGRTXHYLDELOL]HPUHFXUVRVSDUDDVVHJXLQWHVPHOKRULDV QR-DUGLP%UDVLOkQGLD  5HIRUPD GR *LQiVLR GH HVSRUWHV FRP D FRQVWUXomR GH EDQKHLURV PDVFXOLQRHIHPLQLQRH &RQVWUXomRGHXPD3UDoD3~EOLFD  7HUPRVTXHSHGH '()(5,0(172  

)iWLPDGR6XOGHPDLRGH   

-$,52)(51$1'(6 9HUHDGRU$XWRU   

9HUHDGRUHV6XEVFULWRV    (50(621&/(%(50(1'(6/8,=&25'(,52

)iWLPDGR6XO06

 (67$'2'(0$72*52662'268/ 35()(,785$081,&,3$/'()È7,0$'268/ *$%,1(7('$35()(,7$    



 

3257$5,$1ž'('(0$,2'(  Exonera o Servidor que Menciona e da outras providências.  ,/'$ 6$/*$'2 0$&+$'2 3UHIHLWD 0XQLFLSDO GH )iWLPD GR 6XO (VWDGR GH 0DWR *URVVR GR 6XO QR XVR GDV DWULEXLo}HV TXH OKH FRQIHUH R LQFLVR9,,GR$UWLJRGD/HL2UJkQLFDGR0XQLFtSLR   5(62/9(  $UWž  (;21(5$5  D  SHGLGR  R  6HUYLGRU  3~EOLFR  0XQLFLSDO  GR TXDGUR SHUPDQHQWH 6Už '$1,(/ 52'5,*2 &$0326 '$ 6,/9$

RFXSDQWH GR &DUJR GH 3URIHVVRU GH (GXFDomR )tVLFD 6tPEROR ±    0$*  &ODVVH$ 1tYHO,,, /RWDGR QD 6HFUHWDULD 0XQLFLSDO GH (GXFDomR (VSRUWHV&XOWXUDH7XULVPR±6(0(&7

$UWž (VWD SRUWDULD HQWUD HP YLJRU QD GDWD GH VXD 3XEOLFDomR H RXDIL[DomR UHYRJDGDVDVGLVSRVLo}HVHPFRQWUDULR 



*$%,1(7( '$ 35()(,7$ 081,&,3$/  '( )È7,0$ '2 68/ ± 06 DRV WUrV GLDV GR PrV GH PDLR GR DQR GH GRLV PLO H GH]RLWR     

,/'$6$/*$'20$&+$'2 3UHIHLWD0XQLFLSDO 


ATOS OFICIAIS

5

O PROGRESSO

Dourados, sexta-feira 4.5.2018

MATO GROSSO DO SUL MUNICIPIO DE FATIMA DO SUL

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL

FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTENCIA SOCIAL DE DOURADINA CNPJ: 15.469.193/0001.00 AVENIDA PRESIDENTE DUTRA, 982 - 0000000 - CENTRO Telefone (000)0000-0000

Extrato de Empenhos Empenho: Dotação: Elemento: SubElemento: Credor: Histórico:

Data

159/2018 Tipo: Estimativa Data: 25/04/2018 SequĂŞncia: 159 5 02.008.08.244.0013.2032-339030000000 30 GĂĄs Engarrafado 04 GĂĄs Engarrafado 93 OSILVA BATISTA DE LIMA ME NOTA DE EMPENHO EMITIDA PARA ATENDER DESPESAS COM GAS DE 13 KG, PARA ATENDER A SEC. DE ASSISTENCIA SOCIAL; CONFORME PREGAO 002/2018 E ATA 01/2018.

HistĂłrico

25/04/2018

Valor

Empenho

485,00

Resumo do Empenho: Valor Empenhado: 485,00

Total Em Liquidação:

Total Liquidado:

Total Pago:

Total Alunado Emp.: 0,00

Total Anulado Em Liq.: 0,00

Total Anulado Liq.: 0,00

Total Anulado Pag.: 0,00

Saldo Empenhado: 485,00

Saldo Em Liquidação: 0,00 Saldo a Em Liquidar: 485,00

Saldo Liquidado: 0,00

Saldo Pago: 0,00

Saldo a Liquidar: 485,00

Saldo a Pagar: 485,00

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL

FUNDO MUNICIPAL DE SAUDE DE DOURADINA MS CNPJ: 15.309.267/0001.32 RUA DOMINGOS SILVA - 0000044 - CENTRO Telefone (000)0000-0000

Extrato de Empenhos Empenho: Dotação: Elemento: SubElemento: Credor: Histórico:

Data

167/2018 Tipo: Estimativa Data: 24/04/2018 SequĂŞncia: 167 6 03.010.10.301.0020.2024-339030000000 30 GĂĄs Engarrafado 04 GĂĄs Engarrafado 164 OSILVA BATISTA DE LIMA ME NOTA DE EMPENHO EMITIDA PARA ATENDER DESPESAS COM GAS DE 13 KG, PARA ATENDER A SEC. DE SAUDE. CONFORME PREGAO 002/2018 E ATA 01/2018.

HistĂłrico

24/04/2018

Valor

Empenho

375,00

Resumo do Empenho: Valor Empenhado: 375,00

Total Em Liquidação:

Total Liquidado:

Total Pago:

Total Alunado Emp.: 0,00

Total Anulado Em Liq.: 0,00

Total Anulado Liq.: 0,00

Total Anulado Pag.: 0,00

Saldo Empenhado: 375,00

Saldo Em Liquidação: 0,00 Saldo a Em Liquidar: 375,00

Saldo Liquidado: 0,00

Saldo Pago: 0,00

Saldo a Liquidar: 375,00

Saldo a Pagar: 375,00

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL

PREFEITURA DE DOURADINA MS CNPJ: 15.479.751/0001.00 Rua Domingos da Silva - 0000044 - Centro Telefone (067)3412-1104

Extrato de Empenhos Empenho: Dotação: Elemento: SubElemento: Credor: Histórico:

Data

250/2018 Tipo: Estimativa Data: 25/04/2018 SequĂŞncia: 250 68 01.010.12.365.0015.2015-339030000000 30 GĂĄs Engarrafado 04 GĂĄs Engarrafado 724 OSILVA BATISTA DE LIMA ME NOTA DE EMPENHO EMITIDA PARA ATENDER DESPESAS COM GAS DE 13 KG, PARA ATENDER A CRECHE MUNICIPAL CEI ARTE & VIDA, CONFORME PREGAO 002/2018 E ATA 01/2018.

HistĂłrico

25/04/2018

Valor

Empenho

1.200,00

Resumo do Empenho: Valor Empenhado: 1.200,00

Total Em Liquidação:

Total Liquidado:

Total Pago:

Total Alunado Emp.: 0,00

Total Anulado Em Liq.: 0,00

Total Anulado Liq.: 0,00

Total Anulado Pag.: 0,00

Saldo Empenhado: 1.200,00

Saldo Em Liquidação: 0,00 Saldo a Em Liquidar: 1.200,00

Saldo Liquidado: 0,00

Saldo Pago: 0,00

Saldo a Liquidar: 1.200,00

Saldo a Pagar: 1.200,00

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL

PREFEITURA DE DOURADINA MS CNPJ: 15.479.751/0001.00 Rua Domingos da Silva - 0000044 - Centro Telefone (067)3412-1104

Extrato de Empenhos Empenho: Dotação: Elemento: SubElemento: Credor: Histórico:

Data

251/2018 Tipo: Estimativa Data: 25/04/2018 SequĂŞncia: 251 50 01.010.12.361.0015.2011-339030000000 30 GĂĄs Engarrafado 04 GĂĄs Engarrafado 724 OSILVA BATISTA DE LIMA ME NOTA DE EMPENHO EMITIDA PARA ATENDER DESPESAS COM GAS DE 13 KG, PARA ATENDER AS ESCOLAS DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO, CONFORME PREGAO 002/2018 E ATA 01/2018.

HistĂłrico

25/04/2018

Valor

Empenho

1.950,00

Resumo do Empenho: Valor Empenhado: 1.950,00

Total Em Liquidação:

Total Liquidado:

Total Pago:

Total Alunado Emp.: 0,00

Total Anulado Em Liq.: 0,00

Total Anulado Liq.: 0,00

Total Anulado Pag.: 0,00

Saldo Empenhado: 1.950,00

Saldo Em Liquidação: 0,00 Saldo a Em Liquidar: 1.950,00

Saldo Liquidado: 0,00

Saldo Pago: 0,00

Saldo a Liquidar: 1.950,00

Saldo a Pagar: 1.950,00

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL

PREFEITURA DE DOURADINA MS CNPJ: 15.479.751/0001.00 Rua Domingos da Silva - 0000044 - Centro Telefone (067)3412-1104

Extrato de Empenhos Empenho: Dotação: Elemento: SubElemento: Credor: Histórico:

Data

252/2018 Tipo: Estimativa Data: 25/04/2018 SequĂŞncia: 252 9 01.004.04.122.0005.2004-339030000000 30 GĂĄs Engarrafado 04 GĂĄs Engarrafado 724 OSILVA BATISTA DE LIMA ME NOTA DE EMPENHO EMITIDA PARA ATENDER DESPESAS COM GAS DE 13 KG, PARA ATENDER A SEC. DE ADM, CONFORME PREGAO 002/2018 E ATA 01/2018.

HistĂłrico

25/04/2018

Valor

Empenho

525,00

Resumo do Empenho: Valor Empenhado: 525,00

Total Em Liquidação:

Total Liquidado:

Total Pago:

Total Alunado Emp.: 0,00

Total Anulado Em Liq.: 0,00

Total Anulado Liq.: 0,00

Total Anulado Pag.: 0,00

Saldo Empenhado: 525,00

Saldo Em Liquidação: 0,00 Saldo a Em Liquidar: 525,00

Saldo Liquidado: 0,00

Saldo Pago: 0,00

Saldo a Liquidar: 525,00

Saldo a Pagar: 525,00

CUSTOS UNITĂ RIOS BĂ SICOS DE CONSTRUĂ&#x2021;Ă&#x192;O MĂ&#x160;S: MARĂ&#x2021;O ANO: 2018 (NBR 12.721:2006 - CUB 2006)

Os valores abaixo referem-se aos Custos UnitĂĄrios BĂĄsicos de Construção (CUB/m²), calculados de acordo com a Lei Fed. nÂş. 4.591, de MARĂ&#x2021;O DE 2018 "Estes custos unitĂĄrios foram calculados conforme disposto na ABNT NBR 12.721:2006, com base em novos projetos, novos memoriais descritivos e novos critĂŠrios de orçamentação e, portanto, constituem nova sĂŠrie histĂłrica de custos unitĂĄrios, nĂŁo comparĂĄveis com a anterior, com a designação de CUB/2006". "Na formação destes custos unitĂĄrios bĂĄsicos nĂŁo foram considerados os seguintes itens, que devem ser levados em conta na determinação dos preços por metro quadrado de construção, de acordo com o estabelecido no projeto e especificaçþes correspondentes a cada caso particular: fundaçþes, submuramentos, paredes-diafragma, tirantes, rebaixamento de lençol freĂĄtico; elevador(es); equipamentos e instalaçþes, tais como: fogĂľes, aquecedores, bombas de recalque, incineração, ar-condicionado, calefação, ventilação e exaustĂŁo, outros; playground (quando nĂŁo classificado como ĂĄrea construĂ­da); obras e serviços complementares; urbanização, recreação (piscinas, campos de esporte), ajardinamento, instalação e regulamentação do condomĂ­nio; e outros serviços (que devem ser discriminados no Anexo A - quadro III); impostos, taxas e emolumentos cartoriais, projetos: projetos arquitetĂ´nicos, projeto estrutural, projeto de instalação, projetos especiais; remuneração do construtor; remuneração do incorporador."

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL

FUNDO MUNICIPAL DA CULTURA DE DOURADINA MS CNPJ: 15.309.267/0001.32 RUA DOMINGOS SILVA - 0000000 - CENTRO Telefone (000)0000-0000

Extrato de Empenhos Empenho: Dotação: Elemento: SubElemento: Credor: Histórico:

Data

17/04/2018

PROJETOS - PADRĂ&#x192;O RESIDENCIAIS

7/2018 Tipo: OrdinĂĄrio Data: 17/04/2018 SequĂŞncia: 7 2 08.017.13.392.0019.2021-339030000000 30 Outros Materiais de Consumo 99 Outros Materiais de Consumo 14 IRMAOS SARRUF LTDA N.E EMITIDA PARA ATENDER DESPESAS COM AQUISI Ă&#x2021;O DE DIVERSOS GENEROS ALIMENTICIOS, REFRIGERANTE, PARA CONSUMO EM COMEMORACAO DO DIA DO INDIO JUNTO A COMUNIDADE INDIGENA DA ALDEIA PANAMBI, CONF. PREGĂ&#x2021;O 013/2018 - ATA DE REG. DE PRE O 6/2018

HistĂłrico

Valor

Empenho

6.225,06

PADRĂ&#x192;O BAIXO Projeto

R$/m²

5 33 5 3,6

1.127,75 1.053,63 1.003,75 777,47

PADRĂ&#x192;O NORMAL

var.% mĂŞs

0,09% 0,12% 0,12% 0,17%

Resumo do Empenho:

PADRĂ&#x192;O ALTO

Projeto

R$/m²

var.% mĂŞs

Projeto

R$/m²

var.% mĂŞs

R-1 PP-4 R-8 R-16

1.323,60 1.267,31 1.112,85 1.079,93

0,09% 0,09% 0,10% 0,08%

R-1 R-8 R-16

1.651,71 1.352,11 1.420,72

0,09% 0,08% 0,14%

CUB/M² - R8-N = R$ 1.112,85

Valor Empenhado: 6.225,06

Total Em Liquidação:

Total Liquidado:

Total Pago:

Total Alunado Emp.: 0,00

Total Anulado Em Liq.: 0,00

Total Anulado Liq.: 0,00

Saldo Empenhado: 6.225,06

Saldo Em Liquidação: 0,00 Saldo a Em Liquidar: 6.225,06

Saldo Liquidado: 0,00

Saldo Pago: 0,00

Saldo a Liquidar: 6.225,06

Saldo a Pagar: 6.225,06

9$50(16$/ Total Anulado Pag.: 0,00

0mRGHREUD 0DWHULDO 'HVSHVDV$GPLQLVWU (TXLSDPHQWRV

&8672727$/

    

    

0mRGHREUD HQFDUJRV

0DWHULDO 'HVSHVDV$GPLQLVWUDWLYDV (TXLSDPHQWRV

    

PROJETOS - PADRĂ&#x192;O COMERCIAIS CAL (Comercial Andares Livres) e CSL (Comercial Salas e Lojas)

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL

FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTENCIA SOCIAL DE DOURADINA

PADRĂ&#x192;O NORMAL

CNPJ: 15.469.193/0001.00 AVENIDA PRESIDENTE DUTRA, 982 - 0000000 - CENTRO Telefone (000)0000-0000

Extrato de Empenhos Empenho: Dotação: Elemento: SubElemento: Credor: Histórico:

Data

25/04/2018

158/2018 Tipo: Estimativa Data: 25/04/2018 SequĂŞncia: 158 24 02.008.08.244.0013.2035-339030000000 30 GĂĄs Engarrafado 04 GĂĄs Engarrafado 93 OSILVA BATISTA DE LIMA ME NOTA DE EMPENHO EMITIDA PARA ATENDER DESPESAS COM GAS DE 13 KG, PARA ATENDER O ABRIGO MUNICIPAL ESTRELA DALVA; CONFORME PREGAO 002/2018 E ATA 01/2018.

HistĂłrico

Valor

Empenho

300,00

Resumo do Empenho: Valor Empenhado: 300,00

Total Em Liquidação:

Total Liquidado:

Total Pago:

Total Alunado Emp.: 0,00

Total Anulado Em Liq.: 0,00

Total Anulado Liq.: 0,00

Total Anulado Pag.: 0,00

Saldo Empenhado: 300,00

Saldo Em Liquidação: 0,00 Saldo a Em Liquidar: 300,00

Saldo Liquidado: 0,00

Saldo Pago: 0,00

Saldo a Liquidar: 300,00

Saldo a Pagar: 300,00

PADRĂ&#x192;O ALTO

Projeto

R$/m²

var.% mĂŞs

Projeto

R$/m²

var.% mĂŞs

CAL - 8 CSL - 8 CSL - 16

1.309,84 1.109,27 1.480,55

0,09% 0,09% 0,11%

CAL - 8 CSL - 8 CSL - 16

1.410,31 1.217,41 1.620,91

0,07% 0,10% 0,11%

PROJETOS - PADRĂ&#x192;O GALPĂ&#x192;O INDUSTRIAL (GI) E RESIDĂ&#x160;NCIA POPULAR (RP1Q)

SIGLAS R-1: PP-4: R-8: R-16: PIS:

ResidĂŞncia Unifamiliar PrĂŠdio Popular ResidĂŞncia Multifamiliar ResidĂŞncia Multifamiliar Projeto de Interesse Social

Projeto

R$/m²

var.% mĂŞs

RP1Q GI

1.137,95 608,91

0,18% 0,10% SIGLAS RPQ1: CAL-8: CSL-8: CSL-16: GI:

ResidĂŞncia Popular Comercial Andares Livres Comercial Salas e Lojas Comercial Salas e Lojas GalpĂŁo Industrial

Rua Spipe Calarge, 1479 - Vila Morumbi - CEP: 79051-560 - Campo Grande-MS Telefone: (67) 3387-8884 - Fax: 3387-0909 - E-mail: sindusconms@sindusconms.com.br


6

O PROGRESSO

Dourados, sexta-feira 4.5.2018

ESPAÇO ECUMÊNICO

Morte: transformação ou aniquilamento? )ž%$+»jÜ

...De acordo com a divina filosofia, há duas condições importantes e universais no mundo dos fenômenos materiais: um diz respeito à vida, e a outra, à morte; uma é relativa à existência, e a outra, à inexistência; uma se manifesta na composição, a outra, na decomposição. Alguns definem a existência como a expressão da realidade ou ser, e a inexistência como o não ser, imaginando que a morte seja aniquilamento. Esta é uma idéia errônea, pois aniquilamento total é uma impossibilidade. No máximo, a composição está sempre sujeita à decomposição ou desintegração - ou seja, existência implica na combinação de elementos materiais numa forma ou corpo, e não existência é simplesmente a decomposição dessa combinação. Esta é a lei da criação em suas infindáveis formas e infinita variedade de expressão. Certos elementos formaram esta criatura composta, o homem. Esta composição dos elementos em forma de um

corpo humano é, portanto, sujeita à desintegração, que nós chamamos de morte, mas, após a desintegração, os elementos em si permanecem inalterados. Por isso, aniquilamento total é uma impossibilidade, e existência jamais pode se tornar inexistência. Isto seria equivalente a dizer que a luz pode se transformar em escuridão, o que seria evidentemente falso e impossível. Como existência nunca pode se tornar inexistência, não há morte para o ser humano; ao contrário, o homem é imperecível e imortal. A prova racional disso é que os átomos dos elementos materiais são transferíveis de uma forma de existência a outra, de um grau ou reino para outro, inferior ou superior... O átomo, por assim dizer, ao entrar na composição de uma árvore, morre para o reino mineral, e quando consumido pelo animal, morre para o reino vegetal, e assim por diante até sua transferência para o reino humano; mas durante toda a sua travessia esteve sujeito à transformação e não aniquilamento. Morte, portanto, é aplicável a uma mudança ou transferência de um grau ou condi-

ção a outro. No reino mineral havia um espírito de existência; no mundo das plantas e seus organismos, reapareceu como espírito vegetativo; daí chegou ao espírito animal e finalmente atingiu o espírito humano. Estes são graus e mudanças, mas não obliteração, e esta é uma prova de que o homem é imorredouro, sempre vivente. Por isso, morte é apenas um termo relativo que implica em transformação. Diremos, por exemplo, que esta luz que aqui está, tendo aparecido em outra lâmpada incandescente, morreu em uma e vive em outra. Isto, na realidade, não é morte. As perfeições do mineral são transferidas para o vegetal e deste para o animal, as virtudes sempre galgando um grau superlativo na transformação ascendente. Em cada reino, encontramos as mesmas virtudes que se manifestam mais plenamente, provando que a realidade foi transferida de uma forma de ser inferior a um que lhe é superior. Por isso, inexistência é apenas relativa, e inexistência absoluta é inconcebível. Esta rosa que está na minha mão há de se desintegrar e sua harmonia será destruída, mas os elementos de

sua composição permanecem inalterados; nada afeta sua integridade elementar. Eles não podem deixar de existir; são simplesmente transferidos de um estado a outro. Devido à sua ignorância, o homem teme a morte, mas a morte que ele teme é imaginária e absolutamente irreal; é apenas imaginação humana. As dádivas e graças de Deus vivificaram o reino da existência com vida e ser. Para a existência não há nem mudança nem transformação; existência é sempre existência; jamais pode se transformar em inexistência. É uma questão de grau; um grau abaixo de outro que lhe é superior é considerado inexistência. Este pó debaixo de nossos pés, comparado com nosso ser, é inexistente. Quando o corpo humano se transforma em pó, podemos dizer que ele se tornou inexistente; por isso, sua existência como pó é como inexistência em relação à sua forma como ser humano, mas, em sua própria esfera, ele existe, possui sua existência mineral. Assim está perfeitamente provado que inexistência absoluta é

impossível; é apenas relativa. O propósito é este: que a infindável dádiva de Deus concedida ao homem jamais se sujeita à decomposição. Visto que Ele dotou o mundo fenomênico de existência, é impossível que este se torne inexistente, pois ele é a própria gênese de Deus; está no reino da criação; é um mundo criado e não subjetivo, e a graça que sobre ele desce é contínua e permanente. Por isso, o homem, a criatura mais elevada do mundo fenomênico, é dotado das contínuas graças que lhe são incessantemente concedidas pela divina generosidade. Por exemplo, os raios do sol são contínuos e seu calor emana sem cessar; sua descontinuidade é inconcebível. Desse modo, a dádiva de Deus desce sobre a humanidade sem cessar, continuamente, para sempre. Se dissermos que a dádiva da existência cessa ou hesita, seria equivalente a dizer que o sol pode existir sem emitir seu esplendor. É possível isso? Assim os fulgores da existência estão sempre presentes e contínuos. O conceito de aniquilamento é um fator de degradação humana, causa

de rebaixamento e depreciação, fonte de temor e aviltamento. Conduz à dispersão e enfraquecimento do pensamento humano, enquanto a percepção da existência e continuidade eleva o homem a ideais sublimes, estabelece os fundamentos do progresso humano e estimula o desenvolvimento de virtudes celestiais; por isso, cabe ao homem abandonar pensamentos de inexistência e morte, que são absolutamente imaginários, e se considerar imortal, eterno no propósito divino de sua criação. Ele deve se afastar de idéias que deterioram a alma humana de modo que dia após dia e hora após hora possa ascender a alturas mais elevadas até a percepção espiritual da permanência da realidade humana. Se ele viver com pensamentos de não existência, tornar-se-á extremamente incompetente; com a vontade enfraquecida, diminuirá sua ambição de progredir e deixará de adquirir virtudes humanas...” (Palestra de ‘Abdu’l-Bahá para a Sociedade Teosófica; auditório da Northwestern University, Evanston, Illinois, EUA em 1912). Visite o site oficial: www.bahai.org.br

emanava. Todos o procuravam quando passavam por dificuldade. Quando ele via alguém com um semblante tristonho a caminho de sua sala, ele pegava um papel e uma caneta e pergunta: ´Qual é o problema?´ A medida que a pessoa ia falando ele ia anotando todas as queixas: notas baixas, briga com o melhor amigo, derrota no esporte, um resfriado… Em grande parte, as situações eram coisas simples e de fácil solução, se buscada com seriedade. Normalmente, as pessoas que iam conversar

com ele, ao olhar as muletas que ficavam escoradas na sua escrivaninha e que denunciavam a paralisia do jovem mestre, sentiam-se envergonhadas por entristecer-se por tão pouco.” A melancolia pode ser estimulada por uma mágoa, um pneu furado, uma dificuldade amorosa, um dia vazio, um bolso vazio, um estômago vazio, um coração vazio… Mentalmente, pode-se puxar um papel e escrever exatamente o que provoca esse estado de infelicidade e trabalhar por eliminá-lo. Algumas coisas são imodificáveis,

outras não, identificá-las é que diferencia o homem sereno do homem melancólico. Aos primeiros sinais de melancolia pode-se utilizar antídotos: sair da rotina e fazer algo diferente, que desejava há muito tempo, mas nunca tiver oportunidade de fazer; dedicar-se a dar alegria a alguém, sem exigir absolutamente nada em troca; adquirir novos conhecimentos, leituras, amizades; buscar na memória momentos da vida em que sentiu extrema felicidade… A melancolia está diretamente ligada ao estado de

espírito da solidão e do ócio. Então, a solução é não ser solitário, nem ser ocioso. Se formos ociosos, não sejamos solitários. Se formos solitários, que não sejamos ociosos. Todos temos algo a desempenhar, seja junto à família ou a coletividade. A felicidade, presente e futura, depende do cumprimento dessa tarefa, com alegria, sempre. Nota do autor: adaptação de texto original de Luís Roberto Scholl, de Santo Ângelo-RS. *Orson Peter Carrara - Palestrante e escritor espírita – www.vozesespiritas.com.br

lhor para se estar, do que nas “conchas” das mãos do Todo-Poderoso? Da mesma forma como alguém, em cuja mão foi tatuado um nome, onde o vê constantemente, assim estamos nós diante de Deus. Nunca se esqueça de que Jesus, o Filho de Deus, passou por momentos de profunda solidão. Antes de morrer todos os discípulos O abandonaram. Nem sequer Seus íntimos amigos confiaram nEle. Nem mesmo os que foram beneficiados por algum milagre. Desprezado por todos, caminhou sozinho à cruz. E no momento mais grave, exclamou: Deus meu, Deus meu porque me desamparaste? – Mateus 27.46. Mas tudo isso foi necessário para que

pudesse: Ressuscitar triunfante, nos salvar, nos perdoar, nos compreender, escrever o nosso nome no livro da vida, nos fazer companhia nos momentos mais difíceis e nos levar ao lar eterno. Por isso lembre-se: Deus não se esquece de você. Faça isto, examine as possibilidades, experimente a amar e se importar com as pessoas e verás como tua vida também será melhor e com maior sentido, pois pais e mães intercedem por nós. Tenham uma abençoada semana. Nosso endereço: Rua Lúcio Nunes Stein esquina Benjamim Constant. *Erivelton Demari – Pastor na IECLB – eriveltonsdemari@yahoo.com. br - www.luteranos.com.br

Melancolia (63,5,7,602

A

vaga tristeza que se apodera do coração, quase que de maneira imperceptível, levando a pessoa a considerar amarga a existência, chama-se melancolia. Se não combatida no íntimo pode desencadear estados de angústia profunda e depressão. Este abatimento se revela, muitas vezes, através de pequenos contratempos do cotidiano, coisas simples e corriqueiras que assumem

cores mais escuras que a realidade. Ouvir uma reprimenda, tirar notas baixas na escola, desentender-se com um familiar… Qualquer motivo acaba desencadeando esse estado de melancolia, que, diga-se passagem, precisamos combater. Uma das maneiras de enfrentar a melancolia é identificar o agente causador e, o mais rápido possível, atacar a raiz do problema, solucionando-o. Isso nos faz lembrar a história de “…um professor muito estimado pela espontaneidade e alegria que dele

Você está cansado, desanimado ,*5(-$/87(5$1$

O

lá, bom dia amados por Jesus Cristo. Quero saudá-los /com as palavras Bíblicas de Efésios 1.4, onde interpretando lemos: “Este é o milagre dos milagres: que o amor de Deus veio a nós e construiu uma ponte, Jesus, antes de qualquer tentativa nossa de ir ao encontro Dele”. Se você está cansado, desanimado. Se você se sente rejeitado por tudo e todos. Então eu tenho uma grande notícia para você: Deus firmou um pacto contigo por toda a vida. Seu amor supera todas as coisas. Para reforçar o que estou di-

zendo quero lembrar você de um texto do Profeta Isaias que diz assim: “Será que uma mãe pode esquecer do seu bebê que ainda mama e não ter compaixão do filho que gerou? Embora ela possa se esquecer, eu não me esquecerei de você! Veja, eu gravei você nas palmas das minhas mãos…” – (Isaías 49.15, 16). Isso não é fantástico? A pergunta com que este texto inicia é provocadora: “Pode uma mãe esquecer-se de seu filho”? Abandonar sim, esquecer é quase impossível. Mas, mesmo que acontecesse, o Senhor afirma: “Eu não me esquecerei de você”. O amor Divino transcende qualquer forma de amor humano, mesmo o de uma mãe para

com o seu filho. Quantas vezes em nossas dores, ansiedades e fraquezas afirmamos: Deus não me ama, Deus esqueceu que existo, se Ele me amasse não estaria passando por esta situação. A lista de murmurações às vezes é imensa. Mas a verdade é que Deus não Se esquece de nós. Seu amor é eterno. Sua fidelidade é real. Sua graça é indizível. Seu perdão é constante. Sua misericórdia não tem fim. Ninguém que O tenha invocado pela fé, se decepcionou. Murmurar é acusar, se opor a Deus. Ninguém que viva um estado de murmúrio é feliz. Os filhos de Deus são especiais. Primeiro porque aceitaram voluntariamente esta

condição. E por isso, Ele não abandona nenhum, ainda que às vezes nos sintamos assim. Deus é Pai e amigo silencioso que nos compreende e protege. Somos pequenos, mas Ele é grande. Somos limitados, mas o Pai é infinito. Somos fracos, mas o Senhor é forte. Ele escuta os desejos mais íntimos. Ele pode suprir “todas” as nossas carências quer físicas, materiais e espirituais. Se ainda existe alguma dúvida sobre o amor de Deus então eu pergunto: Há declaração de segurança maior do que: “eu gravei você nas palmas das minhas mãos”? Será que não podemos ver as mãos crucificadas de Jesus? Existe, por acaso, outro lugar me-

Mudar estruturas para universalizar direitos ,*5(-$&$7Í/,&$

A

missão que Cristo conferiu a seus discípulos de serem “sal da terra e luz do mundo” (cf. Mt 5,13-16), inspira-nos, como Igreja, a manifestar solidariedade às reivindicações dos trabalhadores e trabalhadoras, e de outros setores socialmente excluídos deste país, que visam superar desigualdades econômicas e sociais, e universalizar direitos, muitos dos quais, contidos na Constituição Federal. A ampliação de direitos mo-

tivou trabalhadores e trabalhadoras, há mais de cem anos, a lutarem por reduzir para oito horas a jornada diária de trabalho, que, na época, chegava a 16 horas. O 1º de Maio é um símbolo dessa e de outras lutas que garantiram a conquista de muitos direitos e beneficiaram a sociedade no seu todo. Fruto dessas lutas, a democracia em nosso país avançou e recuperou-se quando foi cerceada. Atualmente, no Brasil, a democracia retrocede. Muitas decisões governamentais estão sendo impopulares, tais como: congelamento de investimentos sociais por 20 anos; reforma

trabalhista que precariza as condições de trabalho; privatização de empresas estatais; e favorecimento de grandes grupos econômicos transnacionais, com perda progressiva da soberania nacional. Os movimentos sociais que defendem causas justas, visando concretizar o artigo 5º do capítulo 1, da Constituição Federal, o qual diz que “todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza”, cumprem um papel importante para o avanço da democracia política na direção da democracia, também econômica, social e cultural. No entanto, esses

movimentos estão sendo cada vez mais reprimidos. A crise atual aponta, segundo o Papa Francisco, para a necessidade de mudanças estruturais profundas. Assim diz ele na Exortação Apostólica Alegria do Evangelho, nº 202: “Enquanto não forem radicalmente solucionados os problemas dos pobres, renunciando à autonomia absoluta dos mercados e da especulação financeira, e atacando as causas estruturais da desigualdade social, não se resolverão os problemas do mundo e, em definitivo, problema algum”. Dirigindo-se aos participan-

tes do 3º Encontro Mundial de Movimentos Populares, em 2016, assim disse o Papa: “Vós, organizações dos excluídos e tantas organizações de outros setores da sociedade, estais chamados a revitalizar, a refundar as democracias que estão atravessando uma verdadeira crise”. Em atenção a esse chamado do Papa, conclamamos as organizações de trabalhadores e trabalhadoras a contribuírem com as mudanças estruturais evocadas por ele e reverterem a crescente onda de criminalização dos movimentos sociais. Manifestamos nossa solidariedade a todas as or-

ganizações que têm sofrido perseguições de setores antidemocráticos, ocasionando prisões arbitrárias, condenações injustas e assassinato de suas lideranças. Convidamos outros setores da sociedade a se mostrarem igualmente solidários. Em sintonia com a mensagem da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, por ocasião do 1° de Maio, pedimos que “o Senhor nosso Deus, que ‘ama a justiça e o direito’ (Sl 32,5), nos conceda a graça de construirmos juntos um país verdadeiramente justo e democrático”. *Dom Reginaldo Andrietta - Bispo de Jales

Edição de 05/maio de 2018  
Edição de 05/maio de 2018  
Advertisement