Page 6

6

Economia Economia Economia

Economia

Economia Economia Economia

Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

P1

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Industrializados

Exportações chegam a US$ 3 bilhões Montante de janeiro a novembro já é 27% maior que toda a receita obtida pelo setor no ano passado Divulgação

C

AMPO GRANDE nho favorável dos segmentos - A receita das expor- de extrativo mineral e de açúcar tações de produtos e álcool, que registram sucesindustrializados de sivos aumentos de preços no Mato Grosso do Sul voltou a mercado externo. Além disso, bater um novo recorde histó- no caso do açúcar, países como rico nos primeiros 11 meses China, Rússia e Venezuela deste ano ao atingir a marca aumentaram suas compras, de US$ 2,67 bilhões, supe- beneficiando a nossa balança rando em 27% o valor obtido comercial”, disse. no acumulado de todo o ano Sérgio Longen acrescenta passado (US$ 2,11 bilhões) e ainda que nos últimos meses em 97% o montante alcançado o complexo carne melhorou o no ano de 2009 seu desempenho (US$ 1,36 bidepois das reduindústria lhões), conforme ções das comresponde por pras ocorridas levantamento do Radar Industrial 72,6% de tudo em importantes da Fiems com compradores, o que foi base nos dados especialmente exportado do Ministério aqueles que pasem mS do Desenvolvisaram por conmento, Indústria flitos internos de e Comércio Exterior (MDIC). ordem política, notadamente no Apenas na comparação com o mundo árabe, como Argélia e mesmo período do ano passa- Egito. “Há três meses, países do, as receitas totais registra- como Venezuela, Hong Kong, ram crescimento de 39,7%, Japão, Holanda, China, Arábia saltando de US$ 1,7 bilhão de Saudita e Ucrânia também janeiro a novembro de 2010 elevaram o volume de compara US$ 2,67 bilhões nos 11 pra de carnes produzidas em primeiros meses deste ano. Mato Grosso do Sul, refletindo Na avaliação do presiden- positivamente na receita das te da Fiems, Sérgio Longen, exportações”, pontuou. com o desempenho registrado ao longo deste ano, é possível PaRticiPaçãO afirmar que as exportações de Ainda segundo o levanindustrializados do Estado vão tamento do Radar da Fiems, fechar 2011 muito próximas quanto à participação relativa, de US$ 3 bilhões. “Esses da- no acumulado do ano, as vendos positivos refletem o bom das externas de industrializados momento do setor industrial atingiram a marca de 72,6% de em Mato Grosso do Sul nos tudo o que foi exportado por últimos dois anos, alavancado, Mato Grosso do Sul. Quanto principalmente, pelo desempe- à participação relativa, apenas

Receita das exportações de produtos industrializados de MS volta a bater novo recorde histórico no mês de novembro deste ano, as vendas externas de industrializados atingiram a marca de 80,2% de tudo o que foi exportado pelo Estado. Também na avaliação apenas da receita obtida no mês de novembro, quando as vendas externas de industrializados alcançaram US$ 272,9 milhões, o crescimento com relação ao mesmo período do ano passado foi de 39,9%, quando o valor foi de US$ 195 milhões. Com essa receita de US$ 272,9 milhões, novembro de 2011 consolida-se como o segundo melhor resultado mensal alcançado em toda a série

histórica da exportação de industrializados em Mato Grosso do Sul, ficando atrás somente do mês de setembro de 2011, com US$ 354,9 milhões. Já com relação ao volume, no acumulado do ano, a exportação de industrializados alcançou o volume total de 8,06 milhões de toneladas, aumento de 32,2% em relação à igual período de 2010, quando foi vendido ao exterior o equivalente a 6,09 milhões de toneladas de produtos industrializados. Na comparação apenas de novembro de 2011 com novembro de 2010, o crescimento foi de 80,5%, subindo de 400,9 mil toneladas

Indicadores Econômicos

t

BOLSAS Ibovespa: +2,83% Pontos: 56.864,85 Máxima de +2,83% : 56.865 pontos Mínima de +0,01% : 55.301 pontos Volume: 5,75 bilhões Variação em 2011: -17,95% Variação no mês: -0,02% Ibovespa Futuro: +3,6% Pontos: 57.720 Máxima (pontos): 57.780 Mínima (pontos): 56.150

CÂMBIO - Dólar comercial no balcão Compra: R$ 1,8410 Venda: R$ 1,8430 Variação: -1,34% - Dólar Paralelo Compra: R$ 1,87 Venda: R$ 2,00 Variação: estável - Dólar Ptax Compra: R$ 1,8501 Venda: R$ 1,8508 Variação: -0,58% - Dólar Turismo Compra: R$ 1,7870 Venda: R$ 1,9170 Variação: -1,54% - Dólar Futuro (janeiro) Cotação: R$ 1.850,50 Variação: -1,25% - Euro Compra: US$ 1,3076 (às 18h18) Venda: US$ 1,3077 (às 18h18) Variação: +0,62% - Euro comercial Compra: R$ 2,4080 Venda: R$ 2,4110 Variação: -0,78% - Euro turismo Compra: R$ 2,3230 Venda: R$ 2,5030 Variação: -1,34%

BLUE CHIPS Vale PNA Preço: R$ 38,14 Variação: +3,64% Petrobrás PN Preço: R$ 22,10 Variação: +4,64% OGX Petróleo ON Preço: R$ 13,65 Variação: +6,89% Itaú Unibanco PN Preço: R$ 33,80 Variação: +2,42% Bradesco PN Preço: R$ 30,70 Variação: +2,67% BM&FBOVESPA ON Preço: R$ 10,04 Variação: +2,87% Banco do Brasil ON Preço: R$ 22,91 Variação: +1,91% Gerdau PN Preço: R$ 13,95 Variação: +4,1% Usiminas PNA Preço: R$ 10,06 Variação: +2,55% Cyrela Realt ON Preço: R$ 15,07 Variação: -0,85% Cia Siderúrgica Nacional ON Preço: R$ 14,40 Variação: +5,19%

IMPOSTO DE RENDA Base de cálculo

Até R$ 1.566,61De R$ 1.566,62--até R$ 2.347,85 De R$ 2.347,86 até R$ 3.130,51 De R$ 3.130,52 até R$ 3.911,63 Acima de R$ 3.911,63--

REAjUSTE DE ALUgUEL

Índices INPC (IBGE)IGP-M (FGV)IGP-DI (FGV)-IPA-DI (FGV)IPC-DI (FGV)IPC (FIPE)IPC (C. GDE)ICV (DIEESE)ICVM ORDEMIPCA (IBGE)IPCA-E (IBGE)-

Ago. - 0,42- 0,44- 0,61- 0,77- 0,40- 0,39- 0,43- 0,39- 0,37- 0,37- 0,27-

-

Setembro 0,45 0,65 0,75 0,94 0,50 0,25 0,37 0,69 0,53 0,53

INCC (FGV)IPCE (PINI)IPA-M (FGV)-

- 0,13---0,22-

-

-

0,14 -

7,5 15,0 22,5 27,5

Deduzir-R$

Isento 117,49 293,58 528,37 723,95

- outuBRo/2011

IGP-M (FGV) 1,0746 IPCA (IBGE) 1,0731 IGP-DI (FGV) 1,0745 INPC (IBGE) 1,0730 IPC- (FIPE) 1,0654 ICV (DIEESE) 1,0745 Obs.: Fatores representam a variação do indicador de reajuste nos últimos 12 meses.

POUPANÇA

UFIR

Novembro/2000------ R$ 1,0641

SALÁRIO MÍNIMO

NOVEMBRO............. R$ 545,00

UFERMS

NOVEMBRO............... R$ 16,08

DÍVIDA EM TR ou TRD

OURO - Ouro Cotação: 1,614,60 a onça-troy (1 onça-troy equivale a 31,1035 gramas) Variação: +1,34% - Ouro BM&F (à vista) Cotação: 94,700 Variação: +1,83%

INFLAÇÃO

Alíquota %

deduções: R$ 157,47 por dependente; pensão alimentícia integral; contribuição ao INSS. Aposentado com 65 anos ou mais tem direito a uma dedução extra de R$ 1.566,61 no benefício recebido da previdência pública ou privada.

JUROS - CDB prefixado de 30 dias, 10,64% ao ano. - Capital de giro, 14,59% ao ano. - Hot money, 1,33% ao mês. - CDI, 10,88% ao ano. - Over a 10,90%

GLOBAL 40 Cotação: 132,900 centavos de dólar Variação: +0,26%

(desconto na fonte) TABELA OFICIAL DA RECEITA FEDERAL

AcumulAdo

No ano 4,61 4,15 4,30 3,88 4,69 4,14 5,13 4,69 4,97 -

12 meses 7,30 7,46 7,45 7,52 7,13 6,54 7,71 7,45 6,47 7,31 7,12

6,37 4,82 2,271

7,68 4,71 9,208

AgROPECUÁRIA mIlHo ...................................................................R$ 21,00 (disponível) SoJA .....................................................................R$ 40,50 (disponível)

Dia do Vencimento

Fator de Atualização

dezembro 01.............................0,01225701 02.............................0,01223125 03.............................0,01230961 04.............................0,01241502 05.............................0,01243719 06.............................0,01237846 07.............................0,01230003 08.............................0,01231753 09.............................0,01223706 10.............................0,01240023 11 .............................0,01241778 12.............................0,01235099 13.............................0,01212012 14.............................0,01204768 15.............................0,01210862 16.............................0,01220212 17.............................0,01241652 18.............................0,01245167 19.............................0,01256754

(Multiplique a quantidade de TR ou TRD do carnê pelo fator de atualização da data do vencimento. A aplicação desse fator único atualiza a dívida pela TR do dia do aniversário do contrato e converte o resultado para reais).

dezembro 10------------------------------- 0,5880% 11------------------------------- 0,5527% 12------------------------------- 0,5257% 13------------------------------- 0,5567% 14------------------------------- 0,5819% 15------------------------------- 0,5859% 16------------------------------- 0,6006% 17------------------------------- 0,6020% 18------------------------------- 0,5751% 19------------------------------- 0,5433% 20------------------------------- 0,5735% 21------------------------------- 0,6021% 22------------------------------- 0,5966% 23------------------------------- 0,6085% 24------------------------------- 0,5933% 25------------------------------- 0,5755%

TBF

dezembro 11------------------------------- 0,8502% 12------------------------------- 0,8696% 13------------------------------- 0,9190% 14------------------------------- 0,9206% 15------------------------------- 0,8999% 16------------------------------- 0,8256% 17------------------------------- 0,8189% 18------------------------------- 0,8580% 19------------------------------- 0,8898% 20------------------------------- 0,9130%

TR

dezembro 11------------------------------- 0,0895% 12------------------------------- 0,1386% 13------------------------------- 0,1280% 14------------------------------- 0,1296% 15------------------------------- 0,1090% 16------------------------------- 0,0651% 17------------------------------- 0,0684% 18------------------------------- 0,0873% 19------------------------------- 0,1090% 20------------------------------- 0,1320%

boI Gordo/à vista ................................R$ 90,00 (Brasil Global) - (Frigoforte ) vAcA GordA/à vista...............................R$ 86,00 (Frigoforte - Brasil Global ) * A partir de agora, preços pecuários só livres, com suspensão do Funrural

Fonte: GrANde Fm rurAl

para 723,6 mil de toneladas. PRinciPaiS GRUPOS No acumulado do ano, os principais itens da pauta de exportação de industrializados de Mato Grosso do Sul são Complexo Carne, Extrativo Mineral, Açúcar e Álcool e Papel e Celulose. No caso do Com-

plexo Carne, os produtos com maior destaque são os pedaços e miudezas congelados de galos e galinhas, carnes secas e salgadas, outras carnes de suínos congeladas, carnes congeladas de galos e galinhas não cortados em pedaços e outras miudezas comestíveis congeladas de bovinos, que proporcionaram um acréscimo, em receita, no comparativo com 2010, equivalente a US$ 55,3, US$ 11,7, US$ 11,6, US$ 6,4 e US$ 5,9 milhões, respectivamente. Já no grupo Extrativo Mineral o valor alcançado ficou em US$ 589,5 milhões, com destaque para a elevação ocorrida nas exportações de minérios de ferro em bruto, que até o momento, totalizaram US$ 570,7 milhões ou 96,8% da receita total, resultando, deste modo, em uma receita 109% maior que a obtida em igual intervalo de 2010, mesmo com uma expansão, em volume, na mesma comparação, de 37%. No grupo Açúcar e Álcool, a receita de exportação alcançou o equivalente a US$ 625,4 milhões, indicando, sobre 2010, um crescimento nominal de 98,2% na receita, resultando em um valor adicional de US$ 309,9 milhões.

Edição de 23/dezembro de 2011  
Edição de 23/dezembro de 2011  

R$ 2,00 Grossa camada de óleo e esgoto contamina o lago do parque onde vivem milhares de peixes que se prepara para novos projetos bilionári...

Advertisement