Page 5

P1

Economia Economia Economia

Economia

Economia Economia Economia

Dourados, Mato Grosso do Sul, terça-feira, 27 de setembro de 2011

5

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Empreendimentos

Governo faz balanço do MS Forte Em comemoração ao aniversário do Estado, André anuncia obras e o programa de desenvolvimento

C

ampo Grande projetos e obras incluídos - Em comemoração no MS Forte - o amplo proao aniversário de 34 grama de ações e obras púanos de criação do blicas lançado em outubro E s t a d o de Mato Grosso de 2009. O programa abrange do Sul, o governo estadu- ações estratégicas para o al apresenta no dia 30 de desenvolvimento do Estado, setembro um balanço dos nas áreas de logística de res ultados do Programa transporte, saúde, educação, MS Forte – Ações para o assistência social e habitaDesenvolvimento, e divulga ção, integrando todos os 78 a agenda de enmunicípios. trega de obras A l é m Cerimônia dos e de assinatude empreen34 anos de MS d i m e n t o s j á ras de ordens será às 19h, de serviços concluídos e de empreenem pleno funno Centro de dimentos que cionamento, o Convenções estão prontos governador preda Capital a começar. A tende divulgar a cerimônia coagenda de entrememorativa “34 anos – Mato ga à população de obras que Grosso do Sul em Pleno estão sendo finalizadas. Desenvolvimento” acon- Projetos do MS Forte que t e c e à s 1 9 h , n o C e n t r o chegam agora na fase de de Convenções Arquiteto início de obras terão orRubens Gil de Camillo, na dens de serviço assinadas Capital. ao longo dos meses de Lideranças do setor pú- outubro e novembro - o cablico e de entidades da so- lendário para oficializar as ciedade civil estão sendo autorizações de início dos convidadas para a soleni- empreendimentos também dade, em que o governa- vai ser divulgado durante a dor André Puccinelli vai apresentação do balanço do demonstrar como está o Programa. andamento dos diversos Na agenda de inaugu-

rações para outubro e novembro estão grandes obras viárias, como o anel viário de Dourados, construído com R$ 29,4 milhões; na região de Deodápolis, a restauração da MS-145, no trecho: Entroncamento/ MS-267 – Deodápolis/Entroncamento BR-267 (R$ 33,9 milhões), e a restauração da MS-276, trecho: Entroncamento/BR-163 – Indápolis/Deodápolis (R$ 25,7 milhões); a duplicação e pavimentação da MS-306, na Travessia urbana de Chapadão do Sul (R$ 7 milhões); entre outras intervenções. Habitação, Segurança Pública, Saneamento, Educação, Social são áreas que também terão obras inauguradas, dentre elas a entrega de casas no Residencial Ronaldo Tenuta, na Capital; o novo prédio da 7ª Delegacia de Polícia Civil, também na Capital; a ampliação do sistema de esgotamento sanitário de Ponta Porã; e reformas de escolas e de quadras poliesportivas em diversos municípios, como o das Escolas Estaduais 13 de Maio e Guimarães

Aftosa

Divulgação

Governador andré puccinelli vai mostrar um balanço da agenda de obras no dia 30 Rosa, em Sete Quedas. O governador ainda vai assinar ordens de serviço para empreendimentos que já venceram a fase de elaboração de projetos e de licitação, como a da reforma e ampliação da Escola Estadual Presidente Vargas, em Dourados (R$ 5,7 milhões); a construção do prédio do Centro de Educação Profissional em Chapadão do Sul (R$ 6,9 milhões); e

ampliações de salas de aula e laboratórios em escolas. Em Três Lagoas, um dos grandes investimentos vai ser a assinatura de convênio de R$ 1 milhão para construção do receptivo do aeroporto. Na agenda comemorativa ainda haverá projetos diversos, além de obras físicas. Um deles é o lançamento dos kits de DVDs

d o P r o j e t o Ta l e n t o s d e Nossa Terra; Lançamento do “Programa de Qualidade – Atendimento Cidadão” no Hospital Regional; Lançamento do Programa Jovens do Futuro em parceria com o Instituto Unibanco; e do Lançamento do “Projeto de Qualificação dos Profissionais do Turismo para atuar no Aquário do Pantanal”.

Estrutura

Iagro faz desinfecção Mudança no Mapa pode de veículos na fronteira prejudicar sucroenergético

C

ampo Grande Com base no Decreto n.º 13.267, publicado no Diário Oficial do Estado, a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) iniciou ontem os trabalhos de desinfecção e pulverização de veículos que fazem o trânsito aduaneiro nas entradas oficias da linha de fronteira, abrangendo os municípios de Mundo Novo, Ponta Porã e Corumbá. A desinfecção e vistoria já acontece na barreira da Iagro em Mundo Novo. A diretora presidente da Agência de Defesa Sanitária, Maria Cristina Carrijo, afirmou que os demais municípios – Ponta Porã e Corumbá – também já estão se organizando para iniciar os trabalhos de higienização. A partir da desinfecção dos veículos, esclarece a diretora da Iagro, o trânsito será normalizado e os produtos de origem vegetal (como soja, milho e sementes) voltam a

ter seu ingresso permitidos no Estado. Contudo, o decreto relaciona “exceção” aos produtos de origem animal e vegetal submetidos a processamento industrial, que inativam o vírus da febre aftosa, com ingresso por meio das barreiras sanitárias que compõem os corredores sanitários, desde que acompanhados da documentação sanitária pertinente. Já o trânsito de animais – como suínos, bovinos e ovinos – entre Brasil e Paraguai permanece suspenso. Carrijo informa ainda que, além as 15 barreiras fixas/ volantes distribuídas ao longo da fronteira, outras 12 equipes da Iagro foram deslocadas de outras regiões do Estado em apoio a força tarefa que vem sendo realizada na fronteira. “É um trabalho de fiscalização e prevenção sem prazo para término. As novas equipes estão indo a campo reforçar o trabalho de orientação e es-

clarecimento, além de realizar a inspeção dos bovídeos nas propriedades”, explica ela. Com a fronteira fechada, Cristina Carrijo alerta também que o trânsito de animais na fronteira está sendo monitorado e que gado suspeito e sem comprovação de origem será abatido. “A orientação é abater todo e qualquer animal suspeito, que não tenha identificação ou ainda documentos que comprovem sua origem”, alerta ela com base na Lei n.º 3.823, de dezembro de 2009, que institui a Defesa Sanitária Animal do Estado de Mato Grosso do Sul. Cristina ressalta que, com base no artigo n.º 43 da mesma Lei, o abate ou sacrifico sanitário dos animais (entre outras medidas, como aplicação de multa) poderá ocorrer. Por fim, ela orienta que toda e qualquer suspeita seja comunica as unidades veterinárias locais da Iagro, ou ainda pelo Disk Aftosa 0800679120.

B

raSÍLIa - O setor sugroenergético analisa com ressalva as mudanças internas que estão ocorrendo na estrutura do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Dentre as alterações em curso, pode ser extinta a atual Secretaria de Produção e Agroenergia – responsável pela cana de açúcar e pelo café. Na avaliação da União Nordestina dos Produtores de Cana (Unida), a iniciativa desprestigia o segundo maior exportador nacional de produtos agropecuários, bem como vai em direção contrária à política de incentivo à produção da matéria-prima do etanol. De acordo com o presidente da Unida, Alexandre Andrade, os produtos oriundos da cana só ficam atrás dos derivados da soja. No ano passado, segundo informações da Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio, foram exportados cerca de R$ 13,7 bilhões em itens do complexo sucroenergético. “Acana é responsável por 18% da participação financeira dos produtos agrícola

e pecuária exportados no Brasil”, diz, ressaltando que não entende o porquê de extinguir uma secretaria que administra tão bem a produção da cultura no País. Outro ponto de questionamento do setor sobre a possível extinção da Secretaria está relacionado à política nacional de incentivo da cultura da cana que é responsável pela produção de etanol. “O governo federal implementou várias políticas públicas para estimular e ampliar a produção do biocombustível, portanto, acredito que todas as ações do governo, deveriam caminhar na mesma direção”, defende, exemplifica a recente

publicação no Diário Oficial da União, da lei que regulamenta as atividades econômicas da indústria de biocombustível. Apreocupação dos representantes do setor sucroenergético com relação à extinção da Secretaria de Produção e Agroenergia começou a partir da declaração do próprio ministro do Mapa, Mendes Ribeiro, à imprensa. “Ele, que após assumir recentemente a pasta, revelou que planeja realizar uma grande mudança na estrutura do Ministério. “Tememos que esta reformulação atrapalhe o desenvolvimento atual e de futuro do segmento da cana de açúcar no Brasil”, conta.

Edição de 27/setembro de 2011  

Anel Rodoviário - O lado Oeste da Perimetral Norte, também conhecida como Anel Viário, foi liberado ontem. Pela previsão do governo do Estad...

Advertisement