Issuu on Google+

ANO 61 Nº 11.266 Fundador: Weimar Torres

Semana do Aleitamento terá blitz a prefeitura de dourados, por meio da secretaria municipal de saúde, realiza na próxima segunda-feira, a partir das 8h, na Praça antonio João, uma blitz educativa, com distribuição de panfletos, orientações e exibição de vídeos, sobre a importância do aleitamento materno. a ação faz parte de uma agenda, programada pela administração, para lembrar a semana mundial do aleitamento materno. as atividades acontecem de 1º a 6 de agosto e o tema deste ano é “amamentação uma experiência em 3d”. Dia a Dia 1

Dourados/MS

SábaDo e DoMingo 30-31/7 de 2011

R$ 2,00 Diretora-presidente: Adiles do Amaral Torres

Cai o 20º funcionário do Dnit

Vinte novos partidos tentam registro

Ontem, caiu o 20º funcionário do governo após a revelação do escândalo de corrupção na área. O coordenador geral de Operações Rodoviárias do Dnit, Marcelino Augusto Santa Rosa, foi exonerado do cargo pelo ministro. Ele perdeu o emprego após reportagem do jornal O Globo mostrar o envolvimento de sua mulher em negócios com o Dnit. Página 3

Levantamento realizado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em parceria com Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) mostrou que pelo menos 20 novos partidos políticos buscam atualmente registro na Justiça Eleitoral. Atualmente existem 27 agremiações partidárias no Brasil devidamente registradas no TSE. Página 4

Famílias recebem chave da casa própria Residencial Estrela do Leste foi entregue ontem pelo prefeito e governador Hédio Fazan

UFGD abre vagas para alunos especiais a Pró-reitoria de ensino de graduação da universidade Federal da grande dourados (uFgd) publicou edital com os procedimentos e instruções para seleção de alunos especiais para os cursos de graduação oferecidos no segundo semestre letivo de 2011. Poderão requerer matrícula em disciplinas isoladas, como aluno especial: portadores de diploma de curso superior; e alunos regularmente matriculados em cursos de graduação de outras instituições de ensino superior, públicas ou privadas, legalmente reconhecidas. Dia a Dia 3

Murilo Zauith e André Puccinelli entregaram ontem as 161 casas do Residencial Estrela do Leste

Governo convoca para Conferência com o lema “conquistar direitos e desenvolver o Brasil” o governo está convocando todos os segmentos da sociedade para a 2ª conferência estadual de Políticas Públicas de Juventude. o evento será dias 28 e 29 de outubro, como etapa integrante da 2ª conferência nacional de Políticas Públicas de Juventude. os organizadores das conferências municipais têm até este domingo para entrega da documentação para convocação da etapa municipal no estado. Dia a Dia 4

antônio Carlos Ferrari

Colisão entre carreta e veículo de passeio da vítima aconteceu na noite de quinta-feira, na MS 157

Dieta influencia crises de artrite

Ronco alerta para sérios problemas

Previne as crises de rinite

Previsões exercem fascinação

PÁGINA 3

PÁGINA 4

PÁGINA 5

PÁGINA 7

Fonte: inmet - instituto nacional de meteorologia

de nublado e chuva em áreas isoladas. Temperatura: estável max.: 34°C e min.: 18°C. Vento direção: N-S, intensidade: fracos/moderados c/rajadas. Em Dourados, nublado com pancadas de chuva e trovoadas. Temperatura: declínio max.: 25°C e min.: 18°C.

Tempo nublado com pancadas de chuva e trovoadas do Sul ao Centro-Oeste. Parcialmente nublado no Norte, períodos de claro e nevoa seca no Extremo Norte. Demais áreas parcialmente nublado com períodos Associação Comercial .....Página 2

Indicadores..................Página 6

Caderno A Opinião ................ 2 Política...........3 e 4 Economia.......5 e 6 Brasil....................7 Veículos...............8

Dia a Dia........1 a 4 Esportes (incluindo Polícia)...........1 a 4 Classificados.....1 a 6 Dmais Páginas..........1 a 8

o prefeito murilo Zauith e o governador andré Puccinelli entregaram ontem, as chaves de 161 casas do residencial estrela do leste, localizado no prolongamento da avenida marcelino Pires. o condomínio faz parte do programa do governo federal “minha casa minha Vida”, construído em parceria com a prefeitura e o estado, com investimento total na obra foi r$ 7.011.805,80. Participaram também da entrega o secretário estadual de Habitação e das cidades carlos marun, além de deputados e vereadores. este é o quarto residencial entregue na atual administração nos últimos quatro meses. o estrela do leste foi construído para atender famílias com renda de até r$ 1.395, sendo que as prestações variam de r$ 50 a r$ 139, dependendo do rendimento declarado, mais a taxa de condomínio, estipulada em r$ 32. Dia a Dia 1

Sitiante morre dilacerado em acidente na noite da última quinta-feira, por volta das 22h, um acidente registrado na rodovia estadual ms 157, no trecho que liga itaporã ao município de maracaju, matou o sitiante edenilton Paes de souza, de 27 anos, também conhecido pelo apelido de “Xibú”. o corpo dele ficou completamente dilacerado no acidente. segundo informações da perícia, a vítima dirigia um VW / gol, de cor prata, com placas de dourados, no sentido itaporã/maracaju e acabou colidindo contra uma carreta. Polícia 4


2

Opinião Opinião Opinião Opinião

Opinião

P1

Opinião Opinião Opinião Opinião

Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Encantamento

José Alberto Vasconcellos*

EDITORIal

associação Comercial A Associação Comercial e Empresarial de Dourados (Aced), promove hoje uma grande festa para celebrar os 66 anos de atividades na segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul, ou seja, há quase 70 anos os comerciantes estão unidos em torno de uma entidade que tem se aperfeiçoado na defesa dos interesses do setor que mais gera empregos, impostos e distribui renda. Isso não significa que o 30 de julho seja data oficial de aniversário da Aced, já que a fundação da entidade classista, talvez a primeira organização oficial de Dourados, aconteceu em 29 de maio de 1945, pouco mais de nove anos após a emancipação político-administrativa do município. São quase sete décadas à frente da árdua missão de transformar o comércio de Dourados no mais importante do interior de Mato Grosso do Sul, perdendo apenas para a de Campo Grande. Fica claro, portanto, a importância da Associação Comercial e Empresarial (que nasceu originalmente como Associação Comercial e Industrial), para o desenvolvimento do município mede-se pela idade que a cidade tinha quando a entidade foi fundada. Dourados ainda engatinhava quando um grupo de empreendedores decidiu criar uma Associação que ditasse os rumos que o comércio deveria tomar para se transformar no gigante que é hoje. Há 66 anos, a cidade tinha apenas nove anos de emancipação políticoadministrativa, e poucos estabelecimentos comerciais. Mas a Aced estava lá, pronta para incentivar cada porta que fosse aberta, tal como faz hoje quando um novo micro ou pequeno empresário decide enfrentar o desafio de gerar empregos e divisas para o município. A realidade hoje é outra. O comércio de Dourados é uma importante fonte geradora de divisas e o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que as lojas recolhem aos cofres públicos estaduais é fundamental para a manutenção dos serviços que o Estado presta à sociedade. Pena que o retorno dos impostos não acontece na mesma proporção que ele é recolhido, mas ninguém pode culpar os comerciantes por isto. Além disso, o comércio se consolidou como o maior e mais importante gerador de empregos, ca-

pacitando e absorvendo a mão-de-obra que fez do município uma referência em bom atendimento e garantia de qualidade. Ao completar 66 anos de fundação, a Associação Comercial e Empresarial de Dourados tem bons motivos para comemorar, mas também tem razões de sobra para cobrar dos governos e governantes uma política menos injusta para o setor que mais gera emprego neste Estado. Se os encargos fossem menores, mais gente estaria atrás dos balcões, mais dinheiro estaria em circulação no comércio douradense e, consequentemente, a distribuição de renda seria muito melhor. Mas parece que essa não é a prioridade dos governos. Ao invés de amenizar o peso da carga tributária para os comerciantes, a máquina pública só faz aumentar ainda mais o fardo que o setor produtivo carrega. São aumentos de taxas como alvarás, de impostos como a Confins e ISS, além da fome arrecadadora do Estado que taxa tudo que vê e, na maioria das vezes, taxa errado. A carga tributária do comércio chega a ser absurda para um país que precisa retomar o desenvolvimento econômico e gerar empregos. De cada R$ 100 que entram no caixa de uma loja, exatos R$ 46 são sugados pelo governo. Isso ocorre porque tudo é taxado, desde a iluminação pública, até a energia elétrica, telefone, gás, água, e tantos outros impostos que somados aos encargos trabalhistas quase inviabilizam a atividade comercial. Mas a Associação Comercial e Empresarial de Dourados sobreviveu a tudo isso e ainda encontrou fôlego para ser palco dos debates sobre os principais problemas do município. Além de defender o setor que representa, a Aced também tem sido intransigente na defesa da sociedade douradense, tanto que a entidade se levanta contra a deficiência em questões que vão desde segurança pública até políticas públicas de saúde e programas educacionais. Assim é a Aced, uma entidade que defende com maestria seus associados, mas que tem peso quando se coloca ao lado da população de Dourados. É por isso que o aniversário de 66 anos da Associação Comercial e Empresarial não deve ser comemorado apenas pelo comércio, mas por todos que trabalham e sonham com uma Dourados melhor, mais humana, justa socialmente e progressista.

autoestima resgatada Geraldo Resende* Depois de uma forte tempestade, que abalou o município de Dourados política e administrativamente, acredito que a população de Dourados está voltando a sentir confiança em seus homens públicos e a valorizar quem trabalha para melhorar a qualidade de vida de nosso povo. Superadas as crises políticas, obras em todas as áreas estão em andamento na segunda maior cidade do Estado, emocionando as pessoas que serão impactadas com essas ações. Da mesma forma, como qualquer pessoa apaixonada por sua cidade, me emociono ao ver a aplicação correta de recursos para obras de drenagem e asfalto, revitalização e ampliação de escolas, construção e reforma de postos de saúde, construção de praças, ede outras ações que vem tornando Dourados ainda mais forte e pujante. Há alguns anos os douradenses vêm sofrendo com o atendimento precário da saúde pública. Sendo médico e priorizando esta área, é com alegria que vejo, hoje, avanços por meio de obras, como por exemplo, a construção da Unidade de Pronto

Atendimento (UPA 24 horas) no bairro Terra Roxa, além da edificação das unidades básicas de saúde nos bairros Jardim Oliveira II, Campo Dourado, Altos do Indaiá, Jardim Guaicurus e Jardim Monte Alegre. Também estamos reformando o Posto de Saúde da Vila Macaúba e ampliando o do bairro Parque das Nações I. A mais recente boa notícia é que conquistamos, junto ao Ministério da Saúde, R$ 500 mil para reformar as Unidades Básicas da Vila Rosa e do Distrito de Indápolis. É claro que nessas conquistas, devo cumprimentar a administração municipal, em especial ao prefeito Murilo Zauith, que fez andar projetos anteriormente engavetados pela administração antecessora, por conta de picuinhas políticas. Sempre disse que uma das principais tarefas da nova administração seria resgatar a autoestima da população douradense e acredito que isso, com nossa ajuda, está acontecendo. Para tanto, vem ocorrendo a valorização dos espaços urbanos, por meio do embelezamento e oferecimento de alternativas de lazer e socialização, com a construção das praças do Jardim Canaã III, Parque Ambiental do Córrego Rego D’Água, Conjunto Izidro Pedroso e as obras do Centro de Convivência do Idoso. Além de investir na saúde uma das marcas de meu trabalho

é angariar recursos para a infraestrutura. Entendo que cada metro de asfalto colocado significa menos doenças respiratórias, mais limpeza e higiene, além da facilidade de locomoção, o que faz as pessoas mais tranqüilas, seguras e realizadas. Foi por isso também que viabilizei, desde meu primeiro mandato em Brasília, a pavimentação asfáltica em 36 bairros douradenses, entre eles, os mais recentes: Parque do Lago II, Jardim Novo Horizonte e Parque do Lago I. A verdade é que um município não é feito apenas de valores, tijolos e cimento, mas seu componente mais importante são as pessoas. Assim, quando estou percorrendo os Ministérios atrás de recursos, é para garantir uma educação de qualidade para nossos jovens, é para tirar uma mãe da fila de um posto de saúde superlotado, é para ver as crianças voltarem a brincar nas praças, é para que o asfalto garanta o conforto do trabalhador e da trabalhadora que volta para casa. Posso assegurar que vivo um momento muito feliz, pois quando ando pelas ruas de Dourados, percebo que a população voltou a sorrir, a confiar e a ter esperança num futuro de progresso com melhor qualidade de vida. *Médico e deputado federal (PMDB-MS).

Pela janela, vi você e o tempo passarem juntos. Hipnotizado pela atração que em mim despertou, não me movi ao longo das estações. Deslumbrado, apreciei as flores e a folhagem renovada das árvores na primavera; o verde profundo da flora no verão; a brancura das geadas no inverno frio; e o cinza, que entristece a natureza no outono. Nada do que há de mais belo nas estações, chamou-me mais a atenção que você. Você foi, a um só tempo: minhas quatro estações! Muito mais que as estações do ano, apreciei você! Você foi o sol; você foi a lua! Foi astro que brilha e ofusca! Da minha janela, eu vi tudo isso em você!. Aos meus olhos passaram os dias como um carrossel: girando, girando... e você como uma amazona, numa delirante visão da imaginação distorcida, montava um fogoso potro preso àquele engenho. Foi assim que vi você passar, e a cada passagem, deixando atrás de si um rastro de estrelas, que se iam apagando à medida em que se distanciava; reacendiam quando voltava a passar. Testemunhei, quando você como um resplandecente luar, iluminou o caminho dos meus pensamentos que iam ao seu encontro, mas não consegui vencer a distância que nos separava. Tomado pelo encantamento, ofuscado por seu resplendor e confuso por sentimentos que em-

botam a razão, pus-me a desenhar seu rosto, na poeira que se assentou no tampo da escrivaninha, onde mais de mil peças escrevi, pensando em você. Tudo que escrevi, tendo-a como inspiração para os temas, como um raio, passaram pela minha mente. Pensamentos impuros fizeram rubras minhas faces. Palavras que revelavam confissões. Confissões de amor, de arrebatamento, de desejos... Minhas mãos desajeitadas e profanas na arte, desenharam com exatidão seu rosto no pó, foco do meu encantamento. Não conseguiram – embora tentassem de todos os modos – reproduzir seus olhos, que me enfeitiçaram. O desenho do seu rosto, embora sem o farol dos seus olhos, fez-me sonhar acordado. Nesse sonho eu a vi desfilar sorrindo, quase ao alcance das mãos. Sorria misteriosa e enigmática como se tivesse emergido, naquele momento, das profundezas do oceano gelado, para sentir nas faces os raios quentes do sol e... provocar-me. Eu a vi; eu a senti, sem nunca poder, pessoalmente, confidenciar-lhe meus sentimentos. Você passava radiante defronte à minha janela, cavalgando o imaginário potro e o tempo – juntos – como se ainda estivesse no carrossel. Fazendo-se despreocupada, fingindo espreitar sem interesse o mundo que a rodeava, embora soubesse estar acompanhada pelo olhar de alguém que a amava e sentia indescritível contentamento, apenas em vê-la! Com o trote da sua montaria, exibia enigmático sorriso, como

que banhada pela aurora boreal, que no seu rosto refletia vários matizes, do belo espetáculo da natureza polar, e lhe emprestavam aos traços faciais, singela e graciosa harmonia, imagem comparável à candura dos anjos. Seria tudo apenas um desafio? Estaria você, como um ente surreal, empenhada em desafiar meu deslumbramento como homem: impressionável, carregado de imperfeições? Teria você o mórbido prazer de despertar sentimentos e paixões, para depois, protegida e intocável, cobrar o desencanto daqueles que impressionou e não puderam alcançá-la? Tocá-la? Você seria aquela criatura que esparge o perfume, para atrair a vítima do sacrifício que sacia seus caprichos? Que usa como arma os atributos, que graciosa e generosamente recebeu da mãe natureza, para, maldosamente, desdenhar a quem encantou, impingindolhe angústia, frustração e sofrimento? Se assim for, você é ingrata com a mãe natureza, que lhe moldou o corpo com esmerada perfeição; colocou beleza em seu rosto e nele instalou dois olhos que espelham os mistérios do amor, que enfeitiçam; e fez brotar nos seus lábios, o sorriso mais lindo! Negar amparo a quem ama é maldade, ou apenas uma tentativa para enganar o poeta! Seria você mais que um sonho, ou apenas um sonho? Céus, que dúvida atroz! *Membro da Academia Douradense de Letras.

Corrupção é uma ameaça à competitividade do Brasil José Ricardo Roriz Coelho* Neste momento em que a economia nacional começa a sentir os impactos negativos da desindustrialização, provocada pelo câmbio sobrevalorizado, juros e impostos muito elevados e a concorrência desigual de países como a China, é muito importante ficarmos atentos para outro grave problema que reduz a competitividade do país: a corrupção. São muito preocupantes as denúncias recentes, escancaradas pela mídia, relativas a fraudes de licitação na Petrobras, cuja estrutura produtiva afeta toda a cadeia da indústria do plástico, majoração aparentemente anormal de obras públicas em São Paulo e escândalo no Ministério dos Transportes. É preciso entender que notícias como essas e a efetiva e lamentável prática da improbidade no setor público têm duplo efeito nocivo no grau de competitividade de um país. A primeira consequência refere-se, de modo direto, ao custo das obras e serviços, agravado pelo pagamento de propinas a agentes inescrupulosos dos distintos escalões da máquina governamental. Ou seja, faz-se menos com um orçamento que poderia resultar em muito mais. A segunda questão diz respeito à imagem negativa, que inibe investimentos e cria um ambiente cada vez menos propício à realização de negócios.

Não é sem razão, portanto, que as economias mais corruptas são também as menos competitivas,segundo estudos da Transparência Internacional. E, infelizmente, no rankingmais atual dessa instituição, referente a 2011, o Brasil continuaocupando posição bastante desconfortável, motivada, certamente, pela frequência de notícias como as dos “mensalões”, “anões do orçamento”, “vampiros da saúde”, “sanguessugas” e fatos recentes, como o da Petrobras e do Ministério dos Transportes. Apenas para lembrar e manter governo e a sociedade vigilantes, o relatório anual 2010 da Transparência Internacional indicava que a percepção de corrupção no setor público brasileiro havia se mantido inalterada desde 2009. A pontuação dadaaopaís foi de 3,7, numa escala de zero a dez. Nossa baixa nota, dentre 178 nações, nos coloca na 69ª posição. Isto significa que há 68 países menos corruptos do que o Brasil. Não se trata, definitivamente, de algo compatível com uma economia que já figura entre as maiores e dos anseios de 190 milhões de habitantes quanto ao crescimento sustentado e o desenvolvimento. Os indicadores da Transparência Internacional, que nos colocam ao lado de Cuba, Montenegro e Romênia, são corroborados por percepções e pesquisas de distintos

organismos de fomento do intercâmbio econômico, que coincidem em apontar que, dentre os principais inibidores de investimentos estrangeiros no Brasil, estão a corrupção e a burocracia exageradas. De fato, são duas ervas daninhas interligadas, pois faz parte do lamentável processo de improbidade a prática de criar dificuldades para vender facilidades. O problema - somado aos demais algozes das empresas brasileiras, como os juros mais altos do mundo, o câmbio equivocado, os impostos extorsivos e a concorrência desleal de nações que não se pautam por condutas comerciais civilizadas – está causandograndes danos à competitividade do País. A presidente Dilma Rousseff, que agiu de modo correto no caso do Ministério dos Transportes, antecipando-se aos fatos, apontando sua estranheza com o aumento dos preços das obras e tomando as medidas saneadoras necessárias, tem todo o apoio da sociedade e dos setoresprodutivos para realizar uma cruzada nacional contra a corrupção. Vencer este inimigo público da competitividade e do desenvolvimento é uma das prioridades nacionais. * É presidente da AssociaçãoBrasileira da Indústria de Plástico (Abiplast) e da Vitopel e diretor titular do Departamento de Competitividade e Tecnologia da FIESP.

EXPEDIENTE O PROGRESSO: O MAIS ANTIGO DO ESTADO E DE MAIOR CIRCULAÇÃO EM TODO O INTERIOR

Este jornal expressa sua opinião pelo Editorial. As demais opiniões são de responsabilidade de seus autores. EDITORA JORNAL O PROGRESSO LTDA CGC 03.356.425/0001-26 Departamento Comercial, Administração, Redação e Parque Gráfico: Av. Presidente Vargas, 447 CEP 79804-030 Dourados-MS. Telefones Redação: (0xx) 67-3416-2600 Depto. Comercial: (0xx) 67-3416-2600 Depto. Assinaturas (Dourados): (0xx) 67-3421-2094 Fax: (0xx) 67-3421-1911 HOME PAGE: http://www.progresso.com.br E-MAIL: progresso@progresso.com.br Representantes: São Paulo: Contato - Rua Joinville, 654 - Fone (0xx) 11-5572-7577 -Fax 55796861; Rio de Janeiro: JC Representações - Av. Almirante Barroso, 97 - Fone (0xx) 21-3262-7469; Brasília - Armazém de Comunicação SCS Q. 1 BL. "K" - Ed. Denasa 13º andar - sala 1.301 Fone/fax (0XX) 61-3321-3440. Em Campo Grande: Departamento Comercial (Elaine e Alexandre) e Redação: Rua 13 de Maio, 2118 - Telefones (0xx) 67-3325-5343 - Fax 3325-1448

"O PROGRESSO" Registrado no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) sob o nº 812285964

ASSINATURAS DOURADOS, INTERIOR E CAMPO GRANDE Anual ------------------------------------------ R$ Semestral ------------------------------------- R$ Trimestral ------------------------------------ R$ Bimestral ------------------------------------- R$ Mensal ---------------------------------------- R$ VENDA AVULSA Dourados, Interior e Campo Grande Do ano Do ano anterior

NúMEROS ATRASADOS

240,00 150,00 100,00 70,00 45,00 - R$ 2,00 - R$ 2,00 - R$ 3,00

Este jornal é filiado à:

ABRAJORI - ADJORI - ACOSMS - FEBRACOS


P1

Política Política Política Política

Política

Política Política Política Política

Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011

3

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Eleições 2012

PMDB vai lançar pesquisa em Dourados O objetivo é escolher quem vai concorrer à prefeitura: Geraldo Resende, Délia Razuk ou Marçal Filho de agosto. Com três pré-candidatos, o partido está no impasse para OURADOS – Visando as eleições munici munici- escolher entre os federais Gepais de 2012 o PMDB raldo Resende e Marçal Filho, em Dourados vai lan lan- além da vereadora Délia Razuk. çar pesquisa para a escolha do Com briga interna lançada resta candidato que irá representar definir qual deles enfrentará o o partido. O anúncio é do prefeito Murilo Zauith, que indeputado federal Geraldo Re- clusive mudou de partido para sende, um dos pré-candidatos ter maior influência no governo peemedebista. “Não podemos da presidenta Dilma Rousseff mais ficar de coadjuvante. (PT). Murilo deixou o DEM e Chegou a hora de lançarmos migrou no PSB. Délia Razuk é a única que o nosso candidato”, disse o deputado. Ontem ele participou até agora já sentou na cadeira em Dourados da entrega das do Executivo. Só foi por quacasas populares do Residencial tro meses, após a renúncia do Estrela do Leste. O governador ex-prefeito Ari Artuzi, mas o André Puccinelli estava presen- suficiente para sentir o peso te e retomou o discurso de não do cargo. “Embora tenha sido falar sobre política no interior um curto período consegui do Estado. “Só vou falar sobre fazer um bom trabalho como prefeita para copolítica no ano locar a cidade nos que vem”, afirandré trilhos certo. Foi mou Puccinelli. não quer um desafio grande No entanto ele falar porque havia muifalou que não sobre tos problemas. Mas pretende interpolítica no uma coisa posso vir no PMDB interior dizer, estou prepade Dourados. “É rada para assumir a uma decisão que prefeitura”, afirmou Délia Raa legenda irá tomar, claro que zuk. Ela também compareceu darei o apoio”, ressaltou. Por não ter o aval direto na solenidade de entrega das do governador, a legenda já casas do Residencial Estrela se mobiliza para a escolha do do Leste. De acordo com Délia o nome mais forte do partido na segunda maior cidade do PMDB em Dourados não está estado. Os rumos do partido em rixa. “Os três nomes que começam a ser decididos a se dispuseram como pré-canpartir do encontro regional didatos não estão em disputa. que o PMDB vai promover na Não há rixa dentro do partido”, cidade no próximo sábado, 6 assegurou a vereadora. Geraldo

Hedio Fazan

Flávio Verão

D

Willams Araújo

Rei morto...

Fontes palacianas dizem que o ex-deputado estadual Sérgio Assis imaginava que, apesar do ingresso de Murilo Zauith, continuaria controlando a legenda em Mato Grosso do Sul, uma vez que foi um dos defensores da filiação do prefeito de Dourados à legenda socialista. Ainda assim, não se cansa de indicar nomes para a composição do futuro diretório.

Rei posto

Na solenidade de entrega de casas, André disse que não vai intervir no PMDB em Dourados Resende disse que os nomes apresentados até agora fazem parte de um projeto político, de fortalecimento da legenda. “Já temos um entendimento interno, que é o de lançar um candidato. Eu posso assegurar

que independente do nome estaremos bem representados”, declarou o deputado. Geraldo foi quem articulou o encontro regional da legenda no sábado que vem, que contará com a presença

de André Puccinelli, do senador Moka e de lideranças políticas de 39 cidades do Estado. O vice-presidente da República, Michel Temer, ainda não confirmou se virá a Dourados.

Faxina

Só resta um dos sete diretores do Dnit Leandro Colon e Lu Aiko Otta

B

RASíliA - A rápida faxina no Ministério dos Transportes, que derrubou mais um funcionário ontem, obrigou a presidente Dilma Rousseff a tomar uma medida emergencial para evitar a paralisia da máquina administrativa. A saída foi dar poderes para o Conselho de Administração do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), nomear uma diretoria temporária do órgão. Com a crise instalada no setor há quase um mês, sobrou apenas um dos sete diretores do Dnit. A medida é necessária, na avaliação do Palácio do Planalto, porque os diretores efetivos

indicados precisarão passar por sabatina no Senado, o que atrasará a posse deles no lugar dos afastados. “Após as demissões, temos necessidade de garantir condições para que a administração do órgão possa ocorrer de forma regular”, explicou ontem o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos. “O decreto dá condições ao Conselho de Administração do Dnit para designar, em condições específicas e em caráter transitório, até que sejam nomeados os novos diretores”, disse. Segundo o ministro dos Transportes, a presidente Dilma Rousseff pretende indicar na semana que vem os diretores efetivos do Dnit, entre eles o novo diretor-geral, vaga anteriormente ocupada por Luiz Antônio Pagot, afastado

Conjuntura

em meio à crise. “A expectativa é que já se possa ter qual é o time de diretores para ser encaminhado para apreciação da Comissão de Infra Estrutura do Senado”, afirmou o ministro. “Já estamos saindo da crise”, disse Passos. A iniciativa de dar ao Conselho de Administração do Dnit poderes para escolher uma diretoria temporária é apenas um instrumento para o próprio ministro escolher nomes de confiança durante essa fase de transição. O conselho é presidido pelo secretário-executivo do Ministério dos Transportes, Miguel Masella, braço direito de Paulo Sérgio Passos na pasta. O colegiado ainda é composto por representantes dos Ministérios do Planejamento, da Fazenda e do próprio Transportes.

QuEDa Ontem, caiu o 20º funcionário do governo após a revelação do escândalo de corrupção na área. O coordenador geral de Operações Rodoviárias do Dnit, Marcelino Augusto Santa Rosa, foi exonerado do cargo pelo ministro. Ele perdeu o emprego após reportagem do jornal O Globo mostrar o envolvimento de sua mulher em negócios com o Dnit. Segundo o jornal, a mulher dele, Sônia Lado Duarte Rosa, é procuradora de oito empresas contratadas pela autarquia, a maioria ligada à sinalização de rodovias. Não é a primeira vez que a mulher de um servidor do órgão se envolve no escândalo dos Transportes. Recente reportagem do jornal O Estado

de S. Paulo mostrou que uma construtora da mulher do diretor executivo do Dnit, José Henrique Sadok de Sá, recebeu R$ 18 milhões para tocar obras em rodovias federais vinculadas a convênios com a própria autarquia. Sadok também perdeu o cargo. Ontem, o ministro Paulo Passos afirmou que está seguro das mudanças que tem feito na pasta. “Tenho falado com as lideranças (partidárias), mas o que estou fazendo é a coisa certa. Se é o certo, tenho de continuar nessa direção”, afirmou. Ele assumiu o Ministério após a queda do então ministro Alfredo Nascimento, envolvido na crise de corrupção. Passos era o secretário-executivo e homem de confiança da presidente Dilma. (AE).

Aliás, Murilo, tarimbado que é, apesar de às vezes se fingir de bobo, já deu início a renovação do partido liderado nacionalmente pelo governador pernambucano Eduardo Campos (PSB-PE). De cara, convidou para ser o secretário-geral do diretório regional, o diretorexecutivo da Assomasul, Sebastião de Almeida Filho, o Tiaozinho (foto), braço direito do presidente da entidade, Jocelito Krug (PMDB).

Emplacando

Boa praça e de bem com o povão, principalmente depois que um juiz “decretou” o fim da chamada Paquera na praça de Itaporã, o prefeito Marcos Pacco (PMDB), esteve ontem em Campo Grande em busca de recursos para o município. Particularmente, acha que fará seu sucessor nas eleições do ano que vem, mas não revelou se o candidato sairá da Câmara de Vereadores ou de outro segmento local.

Carimbo

Dizem que dois ex-prefeitos sul-mato-grossenses têm retorno garantido em seus municípios, até pela boa administração que fizeram. E r a l d o J o rg e L e i t e (PSDB), de Jateí, e Roberto Hashioka (PMDB), de Nova Andradina, estão contadíssimo para vencer as eleições municipais de 2012. Só faltam combinar com o povão. (E-mail: conjunturaonline.com.br)

Colono – Cumpádri, só sobrô um diretô no Dnit...

Zé Pinga - ... ic, ic, ic... issu que é faxina... o restu o balela... ic, ic, ic...


4

política política política política

política

política política política política

Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011

p1

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------o proGrEsso

Justiça Eleitoral

vinte novos partidos tentam registro Para os interessados em participar das eleições de 2012, registro deve ser concedido pelo TSE em 70 dias Divulgação

Informe C Conversa fiada

Mesmo com o preconceito masculino de chamar as mulheres “barbeiras” no volante, as estatísticas do Detran/MS do mês de junho mostram que não é bem assim. No levantamento, 663 acidentes (66%) foram causados por homens, enquanto 288(29%) por mulheres. Também as vítimas de acidente são, na maioria, homens. Moral da historia: a ‘macharia’ gosta mesmo é de pegar no pé das mulheres, sem razão. Observa-se muito “chapéu atolado” na cidade cometendo infrações. “Navalha” existe nos dois sexos.

Constelação

O governador André Puccinelli confirmou presença no próximo sábado em Dourados, dia 6, no encontro que o PMDB fará em Dourados, reunindo peemedebistas de 39 cidades da região. Os deputados federais Geraldo Resende, Marçal Filho e o gaúcho Alceu Moreira estarão no evento, na Câmara, que contará com a presença do senador Waldemir Moka e do presidente do diretório estadual Esacheu Nascimento. Segundo Geraldo é aguardada a confirmação da vinda do vicepresidente Michel Temer e do

Cícero Faria cicerolfaria@gmail.com presidente nacional do PMDB, senador Valdir Raupp.

Cardápio

O governo federal publicará na próxima semana, uma portaria interministerial que trata da destinação de parte do excedente de arroz do Rio Grande do Sul para ração animal. A Conab realizará leilões para que criadores de aves e suínos adquiram cerca de 500 mil toneladas de arroz diretamente dos produtores. Agora, vá explicar aos miseráveis e famintos que porco come arroz e eles não...

Não tá morto...

... quem peleia

Artuzi em sua meteórica carreira – vereador, deputado e prefeito, pegou gosto pela coisa e virou político profissional. Por isso, se a Justiça não interromper, temporariamente a sua caminhada o gringo estará disputando eleições assim que puder. Política e assistencialismo é o que ele sabe fazer melhor, com comprovaram as urnas. Acomodado no PMN, terá aliados fieis dentro do PRB e outras legendas nanicas.

Peneirada

Ari Artuzi retornou aos braços do nanico PMN, partido por onde foi eleito vereador e deputado no primeiro mandato. Mesmo tendo saído queimado as Operações Owari e Uragano (que resultou na sua renúncia), ele está ativo politicamente e até voltou a militancia partidária. Como noticiou o “Informe C” essa semana, o plano do ex-prefeito é eleger uma bancada de 6 vereadores, que seja a sua cara, em 1012.

O ex-deputado federal por dois mandatos, Saulo Queiroz é o secretario geral nacional do PSD, o novo partido que está nascendo no país pelas mãos do prefeito de SP, Gilberto Kassab e no Estado, via jornalista Antônio João Hugo Rodrigues. Mas Saulo mexeu na pereba: “Um partido se faz com gente que ganha eleições... não quero estreantes, nem derrotados nos comandos regionais”, segundo citou o colunista politico Manoel Afonso.

Bate-Rebate Arroz, feijão e café são itens garantidos na mesa dos brasileiros. A pesquisa de orçamentos familiares, apresentada pelo IBGE mostra que esses são os produtos mais consumidos diariamente pela população. A Igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, na Avenida Afonso Pena, em Campo Grande, comemora 70 anos no dia 3 de agosto. Em uma década, as hepatites virais mataram mais de 20 mil pessoas no Brasil. De 2000 a 2010, foram registradas 20.771 mortes causadas diretamente pelos cinco tipos de hepatite (A, B, C, D e E). Mais de 70% delas foram provocadas pela hepatite tipo C. O Rotary Club Guaicurus promove até amanhã, a sua Festa Julina. O evento ocorre em sua sede, situada na antiga escolinha da vila Popular, em frente a Polícia Federal. Implante de aparelho auditivo entra na cobertura de planos de saúde. A cirurgia consiste na colocação de um aparelho auditivo que substitui as próteses tradicionais para pessoas com diagnóstico de surdez total ou quase total. A resolução é da Agência Nacional de Saúde Suplementar. O advogado e jornalista João Campos Corrêa tomou posse ontem como primeiro corregedor da OAB/MS. O cargo que tem como missão orientar e fiscalizar as atividades dos advogados. A Câmara de Dourados retornará as suas atividades na segunda-feira, começando com

o esperto entra... o malandro consegue sair! muito trabalho, por causa dos projetos que o prefeito Murilo Zauith encaminhou ontem aos 12 vereadores. Uma das novidades é a criação da Agência Municipal de Transito que vai gerenciar esse importante e problemático setor. Com o tema ‘Medicamentos nas Residências - Uma Arma Contra o Cidadão e Um Risco Para o Meio Ambiente’, a Câmara fará audiência pública no dia 12, às 19h, por proposição do vereador Walter Hora (PPS).

Existem 27 agremiações partidárias no Brasil devidamente registradas no TSE

B

RASílIA - LevantaNovos partidos mento realizado pelo por Estado Tribunal Superior De acordo com o levanEleitoral (TSE) em tamento, realizado com inparceria com Tribunais Regio- formações repassadas por 18 nais Eleitorais (TREs), mos- TREs, o pretenso novo partido trou que pelo menos 20 novos com atuação em maior número partidos políticos buscam de unidades da federação é o atualmente registro na Justiça Partido Social Democrático Eleitoral brasileira. A legisla- (PSD), que comunicou sua ção (Lei 9.504/97) exige que busca por assinaturas em 15 um partido obtenha o registro diferentes Estados: AC; AM; nacional, perante o Tribunal BA; CE; DF; GO; MG; MT; Superior Eleitoral, pelo me- PB; PE; RN; RO; SC; SP; e nos um ano antes da eleição TO. Essa comunicação é feita a qual pretende ao Tribunal Reconcorrer. psd é o gional Eleitoral Para os intedo Estado. pretenso ressados em partiEm seguida, partido com cipar das eleições maior número aparecem o Partide 2012, esse redo da Pátria Livre de atuação gistro deve ser (PPL) e o Partinos estados do Novo (PN), concedido pelo TSE dentro dos que informaram próximos 70 dias, uma vez que a TREs de 12 estados sobre o o primeiro turno do pleito será recolhimento de assinaturas. no dia 7 de outubro de 2012. O primeiro mostrou articulaQuem pretende se candidatar ção nas seguintes Unidades a cargo político também deve da Federação: BA; CE; DF; estar filiado a partido dentro GO; MG; MT; PA; PE; PB; desse mesmo prazo. RS; SC; e SP. Já o segundo A Constituição Federal busca o apoio de eleitores dos (artigo 17, inciso IV) ga- seguintes Estados: AM; BA; rante o pluripartidarismo no DF; GO; MG; PE; PB; RN; Brasil, desde que respeitadas RO; RS; SC; e SP. algumas regras. Entre as exiJá o Partido Ecológico gências para a criação, a lei Nacional (PEN) está presente que regulamenta os partidos em 11 Unidades da Federação políticos (Lei 9.096/95), de- (AM; BA; CE; DF; MG; MA; termina que a nova legenda PA; PE; RN; SP; e TO) em obtenha o apoio de eleito- busca do apoio de eleitores. res por meio de assinatura Outros sete partidos em acompanhada do respectivo formação se registraram apenúmero do título eleitoral. nas em um estado para colher A quantidade de assinaturas as assinaturas. São eles: Pardeve ser equivalente a, no mí- tido da Educação e Cidadania nimo, 0,5% dos votos dados (PEC), em São Paulo; Partido na última eleição geral para a Democrático dos Servidores Câmara dos Deputados, não Públicos (PDSP), em Tocancomputados os votos brancos e nulos. Além disso, os eleitores que assinarem o documento devem estar distribuídos por um terço ou mais dos estados e deve, ainda, equivaler a, no mínimo, 0,10% do eleitorado que votou em cada um desses estados. Se considerarmos as eleições de 2010 para a Câmara dos Deputados, um novo partido deve colher aproximadamente 490 mil assinaturas, em pelo menos nove estados. Conforme a Resolução 23.282/2010 do Tribunal Superior Eleitoral, o partido político em formação deve informar aos Tribunais Regionais Eleitorais a comissão provisória ou a pessoa responsável pela coleta de assinatura dos eleitores que apóiam a criação da nova legenda. Posteriormente essas assinaturas são conferidas pelos cartórios eleitorais e irão compor, com outros documentos, o pedido de registro nacional, a ser realizado perante o Tribunal Superior Eleitoral.

tins; Partido Geral do Trabalho (PGT), no Rio Grande do Norte; Partido Federalista (PF), Partido Humanista do Brasil (PMH), Partido Liberal Democrata (PLD), no Ceará e o Partido Cristão Nacional (PCN), no Acre. Confira a seguir os demais partidos que tentam atender às exigências para obter registro na Justiça Eleitoral: Partido da Transformação Social (PTS); Partido do Meio Ambiente (PMA); Partido Cristão (PC); Partido Social (PS); Partido dos Servidores Públicos e dos Trabalhadores da Iniciativa privada do Brasil (PSPB); Partido da Mulher Brasileira (PMB); Partido da Justiça Social (PSJ); Partido Republicano da Ordem Social (PROS); e Partido Carismático Social (PCS). Atualmente existem 27 agremiações partidárias no Brasil devidamente registradas no TSE. Três desses partidos foram criados na última década: Partido Republicano Brasileiro (PRB), Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) e e Partido da República (PR). O levantamento realizado pelo TSE, em parceria com os TREs, contém informações de 17 Estados e do Distrito Federal sobre a coleta de assinaturas de apoio à criação de novas legendas nas suas respectivas jurisdições. Outros nove Tribunais Regionais não repassaram dados, dos seguintes Estados: Rio de Janeiro, Espírito Santo, Paraná, Mato Grosso do Sul, Piauí, Roraima, Amapá, Sergipe e Alagoas.


P1

economia economia economia

economia

economia economia economia

Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011

5

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------o PRoGResso

Banco Central

setor público economiza 3,99% do PiB Em junho foi registrado superávit R$ 13,370 bilhões, segundo dados divulgados pelo Banco Central O resultado do primário consolidado ficou dentro do intervalo das expectativas rasília - O setor dos analistas consultados público consolidado pela Agência Estado, que iam (governo central, Es- de R$ 12,7 bilhões a R$ 14 tados, municípios e bilhões, e superou a mediana empresas estatais) registrou projetada, de R$ 13,050 bisuperávit R$ 13,370 bilhões lhões. O superávit primário é em junho, segundo dados a economia do governo para o pagamento dos divulgados onjuros da dívida tem pelo Banco superávit pública Central (BC). Em primário é No acumuigual período de a economia lado do primei2010, o superávit para ro semestre de primário havia pagamento 2011, o resultado sido de R$ 2,179 dos juros primário do setor bilhões. No repúblico foi posisultado do mês passado, o governo central tivo em R$ 78,190 bilhões, o contribuiu com superávit de equivalente a 3,99% do PIB. R$ 9,704 bilhões; os governos Em igual período do ano pasregionais, com saldo positivo sado, o esforço fiscal havia de R$ 3,091 bilhões; e o con- sido de R$ 42,056 bilhões, o junto das empresas estatais, correspondente a 2,41% do com superávit de R$ 575 PIB. O governo central, nos seis primeiros meses deste milhões. Adriana Fernandes e Fabio Graner

B

ano, contribuiu com superávit de R$ 55,389 bilhões, ou 2,83% do PIB; os governos regionais economizaram antes dos juros R$ 22,137 bilhões, ou 1,13% do PIB; e as empresas estatais, R$ 664 milhões, ou 0,03% do PIB, no mesmo período. Já no acumulado dos últimos 12 meses encerrados em junho, o superávit primário é de R$ 137,830 bilhões, o que representa 3,54% do PIB. Vale lembrar que a meta para o ano é de economizar, antes dos juros, R$ 117,9 bilhões. Ou seja, o esforço fiscal já acumula uma gordura de R$ 20 bilhões sobre a meta. Embora também seja importante ressaltar que, em setembro, vão sair da conta cerca de R$ 30 bilhões, relativos à capitalização da Petrobras. No resultado em 12 meses até junho, o governo central contribuiu com superávit de R$ 109,345 bilhões; os governos regionais, com saldo positivo de R$ 26,813 bilhões; e as estatais, com superávit de R$ 1,671 bilhão. Déficit nominAl O setor público consolidado apresentou em junho um déficit nominal de R$ 5,618 bilhões. No primeiro semestre, o déficit nominal

alcançou R$ 41,558 bilhões, o equivalente a 2,12% do Produto Interno Bruto (PIB). O resultado é melhor do que o registrado no mesmo período de 2010, quando as contas do setor público registraram um déficit nominal de 2,88% do PIB (R$ 50,149 bilhões). Em 12 meses até junho, o déficit nominal recuou para 2,19% do PIB, o equivalente a R$ 85,082 bilhões. Até maio, o déficit nominal em 12 meses estava 2,42% do PIB, ou R$ 93,129 bilhões. DesPesAs com juRos O setor público registrou

em junho gasto com juros de R$ 18,988 bilhões, de acordo com dados divulgados hoje pelo Banco Central (BC). Em junho do ano passado, essa despesa tinha sido de R$ 15,844 bilhões. No resultado do mês, o governo central teve gastos de R$ 16,330 bilhões. Os governos regionais, de R$ 2,400 bilhões. As estatais, de R$ 258 milhões. No primeiro semestre, a despesa do setor público com juros somou R$ 119,748 bilhões, ou 6,12% do PIB. No mesmo período de 2012, essa conta tinha sido de R$ 92,205 bilhões, ou 5,29% do

PIB. No resultado do primeiro semestre, o governo central teve despesas de juros de R$ 89,021 bilhões, os governos regionais, de R$ 29,096 bilhões, e as estatais, de R$ 1,631 bilhão. Em 12 meses encerrados em junho, a despesa com juros atingiu R$ 222,912 bilhões, correspondente a 5,73% do PIB. Nesse período, o governo central teve despesas de R$ 155,416 bilhões com pagamento de juros, os governos regionais, de R$ 64,826 bilhões, e as estatais, de R$ 2,670 bilhões. (Agência Estado)

Governo

ministra faz balanço do PAc 2 Daniel Lima, Pedro Peduzzi e Sabrina Craide

B

rasília - O Brasil tem todas as condições materiais e políticas para manter o crescimento na faixa dos 4,5% a 5,5%, sem pressões inflacionárias ou desequilíbrios externos relevantes. A informação está no documento, divulgado ontem pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, que contém o primeiro balanço do Programa de Aceleração do Crescimento 2 (PAC 2) do governo da presidenta Dilma Rousseff. O governo, no entanto, demonstrou mais uma vez preocupação com a crise da dívida dos Estados Unidos e com os problemas econômicos na zona do euro. Mesmo assim, os técnicos do governo fazem questão de reafirmar que o Brasil está entre os países emergentes dinâmicos do sistema internacional, ao lado da China, Índia e de outras economias que respondem pela maior parte do dinamismo

econômico global. Pelos números do PAC, divulgados pela ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, o programa continua com bom desempenho. No primeiro semestre de 2011, a execução do programa abrangendo o Orçamento Geral da União Fiscal e Seguridade, estatais e o setor privado chegou a R$ 86,4 bilhões. Desse total, R$ 35 bilhões correspondem ao financiamento habitacional, R$ 24 bilhões ao executado pelas estatais, R$ 13, 4 bilhões ao setor privado e R$ 9 bilhões ao Orçamento Geral de União Fiscal e Seguridade. Os R$ 3 bilhões restantes se referem ao Programa Minha Casa, Minha Vida. De acordo como ministra, a execução orçamentária do governo de R$ 10,3 bilhões na segunda fase foi semelhante ao desempenho de 2010, de R$ 10,5 bilhões. Da dotação de R$ 27,5 bilhões, foram empenhados R$ 11,3 bilhões e pagos R$ 10,3 bilhões até o dia 27 de julho.

AssentAmentos As obras contratadas no setor de urbanização de assentamentos precários somam R$ 19,1 bilhões até 2014, das quais 83% estão em andamento. Também foram selecionados R$ 9,4 bilhões em projetos de 383 municípios e 14 estados, e está prevista uma nova seleção para o segundo semestre de 2011. Os dados foram apresentados ontem, durante balanço da segunda edição do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). Pelo monitoramento do PAC, cerca de 75% das obras no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, foram concluídas e serão investidos mais de R$ 300 milhões no projeto até 2014. As obras de urbanização de Paraisópolis, em São Paulo, que prevê R$ 160 milhões até 2014, estão com execução de 54%. O Programa Minha Casa, Minha Vida terá investimentos de cerca de R$ 72,5 bilhões e prevê a contratação de 2 milhões de unidades até 2014. A meta de atendimento à população de baixa renda foi ampliada de 40% para 60%.

O PAC 2 também destina R$ 176 bilhões para o financiamento da casa própria por meio do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). Até junho deste ano, foram firmados mais de 227 mil contratos. O programa de eletrificação rural Luz para Todos deve executar 813 mil ligações nos próximos quatro anos. Desse total, cerca de 31% das ligações vão atender ao Plano Brasil sem Miséria, beneficiando pessoas em situação de extrema pobreza. As ações para o abastecimento de água em áreas urbanas já contrataram R$ 9,5 bilhões de obras, das quais 80% estão com quase metade de execução física. Também foram selecionados R$ 2,6 bilhões em projetos de 17 estados, que estão em fase de contratação. Uma nova seleção deverá ser aberta no segundo semestre do ano. Mais 59 projetos na área de recursos hídricos estão em andamento, como a construção de barragens e o projeto de integração da Bacia do Rio São Francisco com as bacias do Nordeste Setentrional.


6

Economia Economia Economia

Economia

Economia Economia Economia

Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011

P1

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Agronegócio

Centro-Oeste produz 35% dos grãos Bienal dos Negócios da Agricultura do Brasil Central acontece nos dias 11 e 12 de agosto em Goiânia Famasul

C

ampo Grande - Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás e Distrito Federal destinam, juntos, 15 milhões de hectares para a agropecuária e produzem, anualmente, 56 milhões de toneladas de grãos, isto é, 35% da produção nacional. A contribuição da região nas exportações do agronegócio brasileiro também é expressiva, chegando a 18%, de acordo com dados da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Os bons índices de produção de alimentos da região sustentam a realização da Bienal dos Negócios da Agricultura do Brasil Central, evento realizado pelas federações de agricultura e pecuária da Região Centro-Oeste. A Bienal acontece nos dias 11 e 12 de algodão será uma das culturas em evidência na Bienal da agricultura agosto, em Goiânia (GO) e terá participação expressiva painel "Ambiente do Negócio: empresa Célere, experiente no oportunidades de negócios e do setor agrícola de Mato desenvolvendo uma região"’, ramo de consultoria ao setor os desafios da verticalização Grosso do Sul, organizado o qual contará com a parti- do agronegócio. Galvão afirma da produção agrícola. pela Federação da Agricultura cipação do diretor da União que, após anos de indecisão, O evento é promovido e Pecuária de MS da Indústria de o Brasil passou a adotar uma pelas entidades representati(Famasul). Cana-de-Açúcar postura pró-ativa em relação à vas do segmento produtivo Centro-Oeste Os índices (Unica), Marcos biotecnologia, inclusive com dos estados do Centro-Oeste contribui regionais e prinJank. a consolidação do ambiente ligadas à CNA: Federação da com 18% nas cipais temas da As vantagens legal e administrativo para uso Agricultura e Pecuária de MS exportações econômicas e am- dessas novas técnicas. atualidade do (Famasul), de Goiás (Faeg), setor estarão em A Bienal colocará em de Mato Grosso (Famato) e do agronegó- bientais do uso da debate no evento. cio brasileiro biotecnologia na pauta os temas da atualidade do Distrito Federal (Fape-DF). Entre eles, o da agricultura brasi- nas principais cadeias produ- Por possuírem características agroenergia, um segmento que leira também estarão em pauta tivas do Brasil Central – soja , agrícolas semelhantes, os estaestá em constante crescimento na Bienal. O palestrante é o en- milho, algodão e cana-de-açú- dos se uniram na organização e ganha evidência no cenário genheiro agrônomo, Anderson car –, avaliando a importância itinerante do evento, que nas internacional, cada vez mais Galvão, membro do Conselho da região para os alicerces da edições anteriores aconteceu interessado em sustentabilida- de Informações sobre Biotec- agricultura nacional. Mostrará, em Cuiabá (MT). de. O tema será abordado no nologia (CIB) e fundador da também, como aproveitar as

Indicadores Econômicos BOLSAS Ibovespa: +0,20% Pontos: 58.823,45 Máxima de +0,42% : 58.952 pontos Mínima de -1,19% : 58.009 pontos Volume: 6,29 bilhões Variação em 2011: -15,12% Variação no mês: -5,74% Ibovespa Futuro: +0,22% Pontos: 59.130 Máxima (pontos): 59.270 Mínima (pontos : 58.245

IMPOSTO DE RENDA

CÂMBIO - Dólar comercial no balcão Compra: R$ 1,5510 Venda: R$ 1,5530 Variação: -1,02% - Dólar Paralelo Compra: R$ 1,62 Venda: R$ 1,71 Variação: estável - Dólar Ptax Compra: R$ 1,5555 Venda: R$ 1,5563 Variação: -0,56% - Dólar Turismo Compra: R$ 1,5000 Venda: R$ 1,6370 Variação: -1,39% - Dólar Futuro (agosto) Cotação: R$ 1,556,50 Variação: -0,80% - Euro Cotação: US$ 1,4401 (às 18h05) - Euro comercial Compra: R$ 2,2300 Venda: R$ 2,2330 Variação: -0,53% - Euro turismo Compra: R$ 2,1530 Venda: R$ 2,3430 Variação: -1,26%

BLUE CHIPS Telemar PN Preço: R$ 44,75 Variação: +1,24% Vale PNA N1 Preço: R$ 45,65 Variação: -1,34% Petrobras PN EJ Preço: R$ 23,53 Variação: +0,09% Bradesco PN ED N1 Preço: R$ 29,63 Variação: +0,95% Embratel PAR PN * Preço: R$ 9,55 (28/07) Eletrobras PNB N1 Preço: R$ 23,55 Variação: +3,06% Usiminas PNA N1 Preço: R$ 11,12 Variação: -1,07% SID Nacional ON Preço: R$ 16,18 Variação: -0,61% Vivo PN Preço: R$ 71,80 (07/06) Cemig PN ED N1 Preço: R$ 29,80 Variação: -0,73%

Base de cálculo

Até R$ 1.566,61. . De R$ 1.566,62..até R$ 2.347,85 De R$ 2.347,86 até R$ 3.130,51 De R$ 3.130,52 até R$ 3.911,63 Acima de R$ 3.911,63..

REAjUSTE DE ALUGUEL

Índices INPC (IBGE). IGP-M (FGV). IGP-DI (FGV).. IPA-DI (FGV). IPC-DI (FGV). IPC (FIPE). IPC (C. GDE). ICV (DIEESE). ICVM ORDEM. IPCA (IBGE). IPCA-E (IBGE).

Março . 0,68. . 0,62. . 0,61. . 0,60. . 0,71. . 0,35. . 0,38. . 0,91. . -. . 0,79. . 0,60.

. . . . . . . . . . .

INCC (FGV). IPCE (PINI). IPA-M (FGV).

. 0,43. . -. . -.

. . .

7,5 15,0 22,5 27,5

Deduzir-R$

Isento 117,49 293,58 528,37 723,95

- Junho/2011

IGP-M (FGV) 1,1060 IPCA (IBGE) 1,0651 IGP-DI (FGV) 1,1084 INPC (IBGE) 1,0630 IPC- (FIPE) 1,0639 ICV (DIEESE) 1,0733 Obs.: Fatores representam a variação do indicador de reajuste nos últimos 12 meses.

POUPANÇA

UFIR

Novembro/2000 ----- R$ 1,0641

SALÁRIO MÍNIMO

juNhO...................... R$ 545,00

UFERMS

juNhO........................ R$ 15,81

OURO - Ouro na Comex de Nova York Cotação: 1,627,08 a onça-troy (1 onça-troy equivale a 31,1035 gramas) Variação: +0,69% - Ouro na BM&F Cotação: 88,000 Variação: +7,32%

INFLAÇÃO

Alíquota %

Deduções: R$ 157,47 por dependente; pensão alimentícia integral; contribuição ao INSS. Aposentado com 65 anos ou mais tem direito a uma dedução extra de R$ 1.566,61 no benefício recebido da previdência pública ou privada.

JUROS - CDB prefixado de 30 dias, 12,36% ao ano. - Capital de giro, 15,76% ao ano. - Hot money, 1,37% ao mês. - CDI, 12,40% ao ano. - Over a 12,42%

GLOBAL 40 Cotação: 137,400 centavos de dólar Variação: +0,18%

(desconto na fonte) TABELA OFICIAL DA RECEITA FEDERAL

AcUMULADO

. . . . . . . . . . .

Abril 0,72 0,45 0,50 0,24 0,95 0,70 1,55 0,80 0,77 0,77

No ano 2,89 2,89 3,07 3,07 3,46 2,82 4,02 3,44 3,23 3,13

12 meses 6,30 10,60 10,84 13,28 6,05 6,39 7,68 7,33 5,35 6,51 6,44

. . .

1,06 0,29

2,20 4,82 2,92

7,33 4,71 12,99

DÍVIDA EM TR ou TRD Dia do Vencimento

Fator de Atualização

JULHO 13..............................0,01203014 14..............................0,01196602 15..............................0,01203856 16..............................0,01213252 17..............................0,01234142 18..............................0,01239424 19..............................0,01249606 20..............................0,01241906 21..............................0,01246608 22..............................0,01243642 23..............................0,01240420 24..............................0,01239705 25..............................0,01243646 26..............................0,01250179 27..............................0,01244343 28..............................0,01243124 29..............................0,01234378 30..............................0,01223083 31..............................0,01220824

(Multiplique a quantidade de TR ou TRD do carnê pelo fator de atualização da data do vencimento. A aplicação desse fator único atualiza a dívida pela TR do dia do aniversário do contrato e converte o resultado para reais).

JULHO 12 ------------------------------ 0,6025% 13 ------------------------------ 0,6212% 14 ------------------------------ 0,6062% 15 ------------------------------ 0,6149% 16 ------------------------------ 0,6315% 17 ------------------------------ 0,5822% 18 ------------------------------ 0,5660% 19 ------------------------------ 0,6001% 20 ------------------------------ 0,6431% 21 ------------------------------ 0,6276% 22 ------------------------------ 0,6266% AGOSTO 01 ------------------------------ 0,6235% 02 ------------------------------ 0,6373% 03 ------------------------------ 0,6720% 04 ------------------------------ 0,7128% 05 ------------------------------ 0,6715%

TBF

AGOSTO 20 ------------------------------ 1,0482% 21 ------------------------------ 0,9876% 22 ------------------------------ 0,9170% 23 ------------------------------ 0,9241% 24 ------------------------------ 0,9683% 25 ------------------------------ 1,0204% 26 ------------------------------ 1,0094% 27 ------------------------------ 1,0521% 28 ------------------------------ 0,9583%

TR

AGOSTO 20 ------------------------------ 0,2065% 21 ------------------------------ 0,1662% 22 ------------------------------ 0,1260% 23 ------------------------------ 0,1231% 24 ------------------------------ 0,1570% 25 ------------------------------ 0,1888% 26 ------------------------------ 0,1879% 27 ------------------------------ 0,2103% 28 ------------------------------ 0,1471%

AGROPECUÁRIA MILHO....................................................................R$ 22,50 (disponível) SOJA......................................................................R$ 40,00 (disponível)

bOI GORDO/à vista.....................................R$ 96,00 (Frigoforte - Brasil Global) vAcA GORDA/à vista..................................R$ 87,00 (Frigoforte - Brasil Global) * A partir de agora, preços pecuários só livres, com suspensão do Funrural

Fonte: GRANDE FM RURAL

Crédito

BB inaugura 1ª das 18 agências prometidas

C

ampo Grande - O município de Iguatemi recebeu ontem a primeira das 18 agências do Banco do Brasil, a serem inauguradas no Estado até o final do próximo ano. A boa notícia foi comemorada esta semana durante passagem do FCO Itinerante na região sul fronteira do Estado, onde aconteceram os encontros regionais nos municípios de Iguatemi (27) e Japorã (28). As reuniões mobilizaram mais de duas dezenas de pessoas, entre empresários e produtores rurais, com palestras esclarecedoras para o correto acesso as linhas de financiamento do Fundo. “Foi um marco para nosso município”, resumiu o prefeito de Iguatemi, José Roberto Arcoverde, acrescendo que o desenvolvimento depende da iniciativa privada. “Dinheiro é para fazer dinheiro, basta fazer um bom projeto. Estamos aqui para buscar parceiros, fazer bons projetos e trazer investimentos para o município. A presença de cada um neste evento fará a diferença”, agradeceu ele ao término da reunião. Para o secretário adjunto da Secretaria de Desenvolvimento Agrário, Produção, Indústria, Comércio e Turismo do Estado (Seprotur), Paulo Engel, que conduziu a palestra “Políticas públicas para o setor produtivo e as prioridades para o FCO”, o Fundo é um grande patrocinador do desenvolvimento. “As linhas de crédito servem como alicerce para a iniciativa privada trabalhar. Não vamos ensinar como resolver problemas burocráticos, montar projetos. Viemos aqui para estimular novos empreendimentos. Estes recursos, certamente, alavancam a economia local e trazem o desenvolvimento do Estado”, ressaltou Engel destacando a presença maciça das instituições bancárias nos encontros em Iguatemi e Japora, onde estiveram presentes representantes do Banco do Brasil, Sicredi, BRDE, Banco da Gente e Bradesco. A representante do Ministério da Integração Nacional, Silvia Cristina Avena, conduziu a palestra “A política e diretrizes do FCO”, e explicou que o Fundo foi criado, principalmente, para que os pequenos possam se desenvolver. “Fico feliz em ver tamanho interesse das pessoas, a casa está cheia. Mostra que vocês querem crescer e desenvolver, afinal, desenvolvimento também se faz com financiamento”, agradeceu ela a presença de todos. Em Japorã, o agricultor familiar Romalino Roque chamou a atenção de todos ao enfatizar em seu depoimento que “o negócio é sonhar” – ele foi convidado a apresentar sua história no ‘Caso de Sucesso’. “Na época da crise [o muni-

cípio sofreu fortes impactos econômicos e sanitários em decorrência da febre aftosa em 2005] eu cheguei a dormir sentado várias vezes para participar das reuniões. Naquela época eu perdi todo meu rebanho, minhas vacas de leite. Mas o sonho era continuar Japorã, por que se fossemos embora naquele momento o município ia acabar. Felizmente, conseguimos começar tudo de novo”, contou ele que retomando as atividades com um pequeno rebanho de leite já sonha em comprar um trator. “O Banco entende que é um momento decisivo para o município, pois temos o papel de agente de desenvolvimento”, discursou a gerente de negócio da Superintendência do Banco do Brasil, Giljane Dourado, referindo-se a inauguração da Agencia Iguatemi, ao anteceder a sua palestra sobre “Operacionalização do FCO em Mato Grosso do Sul”. NÚMEROS As contratações do FCO nos últimos três anos em Iguatemi chegam a R$ 6 milhões entre as 27 operações realizadas entre os anos de 2008/2010. Já no município de Japorã 14 operações foram realizadas no mesmo período somando R$ 1,6 milhão. Os encontros regionais do FCO Itinerante na Região Sul Fronteira contaram com o apoio dos Prefeitos Municipais e Presidentes das Câmaras Municipais de Vereadores de Iguatemi e Japorã, e suas lideranças municipais. Também estiveram presentes nas reuniões os representantes do BRDE em MS, Hélio de Paula e Silva; do Bradesco, Jeferson Marcos Martins; do Sicredi, Ronaldo Espíndola; do Banco da Gente, Juarez; do Sebrae Regional Sul, Luiz Roberto Guerra; e demais parceiros. A iniciativa é uma parceria do governo estadual - através da Seprotur, Agência de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) e Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer) - com o Ministério da Integração Nacional, superintendência estadual do Banco do Brasil, Sicredi, BRDE, Banco da Gente, Sebrae/MS, e conta com o apoio das Federações da Agricultura e Pecuária de MS (Famasul), da Indústria (FIEMS), do Comércio (Fecomércio), das Associações Empresariais (FAEMS), dos Trabalhadores (Fetagri/MS), prefeituras municipais e demais instituições ligadas ao setor produtivo de Mato Grosso do Sul. Os próximos encontros regionais do FCO itinerante acontecem nos dias 29 e 30 de agosto nos municípios de Camapuã e Figueirão, respectivamente. Outras informações pelo telefone (67) 3318-5027/5029.


P1 6

Brasil/Mundo Brasil/Mundo

Brasil/Mundo

Brasil/Mundo Brasil/Mundo

Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011

P1 7

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Brasil/Argentina

Economia global preocupa presidentas “Devemos definir ações conjuntas e concretas para defender nossos países da excessiva liquidez”, diz Dilma cessiva liquidez, que valoriza artificialmente nossas moedas, e da avalanche de produtos rasília – As presi- manufaturados que, não endentas Dilma Rousse- contrando mercado nos países ff e Cristina Kirchner, desenvolvidos, atingem o emdemonstraram ontem prego e a indústria nas nossas preocupação com a economia regiões”, disse Dilma De acordo com as duas global. Em declaração à imprensa após encontro entre presidentas, o assunto será discutido em reunião as presidentas, entre ministros da Dilma disse que Ministros Fazenda, no dia os países da Améda Fazenda 4 de agosto, em rica do Sul preciparticipam de Lima, e de presam dar respostas conjuntas à situencontro dia sidentes de banação de crise da 4 de agosto cos centrais em economia global Buenos Aires, no em Lima nas reuniões de dia 11 de agosto. ministros da Fa“Temos que nos zenda e presidentes de bancos adiantar porque os tempos do centrais da região, previstas mercado não são muitas vezes para agosto. os tempos da política”, disse “Discutimos os grandes Cristina Kirchner. problemas de economia gloSegundo a presidenta bal. Devemos definir ações argentina, a reunião da União conjuntas e concretas para da Nações Sul-Americanas defender nossos países da ex- (Unasul), realizada anteontem

Antônio Cruz - ABr

Yara Aquino e Luana Lourenço

B

as presidentas Dilma rousseff e Cristina Kirchner (28) em Lima, foi importante porque, pela primeira vez, houve um visão comum quan-

Relatório diz que pilotos do AF 447 cometeram erros

to aos problemas econômicos globais e seus impactos na região. Para ela, a reunião na

Obama pede pressão ao povo

Brasília - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pediu ontem ao povo americano que mantenha a pressão sobre os congressistas para que cheguem a um acordo sobre o aumento do teto da dívida pública do país, que ainda não foi aprovado. “Por favor, peço a todo o povo americano que não desanime”, afirmou Obama em um pronunciamento na Casa Branca. “Se quiserem ver um comprometimento bipartidário, fale com seu representante (no Congresso), dê um telefonema, mande um e-mail, use o Twitter”, disse. O presidente reiterou que qualquer acordo para aumentar o teto da dívida deve ser bipartidário, com a concordância dos representantes dos partidos Democrata e Republicano tanto no Senado quanto na Câmara dos Representantes (Câmara dos Deputados). Obama afirmou que a necessidade de aumentar o teto de endividamento dos Estados Unidos não significa que o governo vai gastar mais, e sim, que dará ao Executivo a capacidade de cumprir com as obrigações já assumidas com seus credores.

Lugo internado em São Paulo

Brasília - O relatório oficial sobre a queda do voo 447 da Air France, divulgado ontem, concluiu que os pilotos da aeronave cometeram uma série de erros, conforme divulgou a BBC Brasil. Investigadores franceses afirmaram que os pilotos não reagiram de maneira correta para evitar a queda de altitude do avião, quando os sensores da aeronave deixaram de funcionar. O AF 447, que partiu do Rio de Janeiro com destino a Paris, caiu no Oceano Atlântico no dia 31 de maio de 2009, matando todas as 228 pessoas a bordo. A Air France continua afirmando, entretanto, que os pilotos foram induzidos a erro por um indicador de velocidade do avião, que apresentou falhas. O relatório também afirma que os pilotos não alertaram os passageiros sobre a crise, enquanto tentavam recuperar o controle da aeronave, divulgou a BBC Brasil. A Associação dos Familiares das Vítimas do Voo 447 da Air France criticou ontem o relatório divulgado pelo Escritório de Investigações e Análises da França (BEA) e disse que o documento pretende isentar de responsabilidade as empresas envolvidas no acidente. O presidente da associação, Nelson Faria Marinho, criticou o relatório que apontou que erros dos pilotos durante o voo determinaram a queda da aeronave. “Nós repudiamos o relatório que acusa o piloto que nada tem a ver. O BEA nada mais é do que um órgão francês, e a França é dona da Airbus e da Air France. Estão se defendendo, preservando empregos na França. Eles não podem admitir porque isso afeta a venda de aviões”, disse. Ainda de acordo com o presidente da associação, o BEA, responsável pelas investigações e órgão ligado ao Ministério dos Transportes da França, caiu em contradição com a divulgação do relatório. “Ele diz que o Pitot, que é o sensor de velocidade, deu defeito. Já admitiu isso. Se o Pitot deu defeito, o problema é mecânico e não do piloto. Se não fosse a falha da peça, o avião não ia cair. Com a falha do Pitot, deu problema no computador de bordo, que desligou o piloto automático e o avião caiu em três minutos e meio. O problema é do avião”, afirmou. Marinho disse também que os processos contra as empresas estão parados. Ele aguarda uma reunião com a presidenta da República, Dilma Rousseff, já que a autorização dela é necessária para que o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) entre na investigação. (Agência Brasil – ABr)

São Paulo – O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, está internado desde a tarde de anteontem (28), no Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista. Segundo nota divulgada pela Presidência do Paraguai, Lugo fará exames de rotina, realizados bimestralmente, para acompanhamento da evolução do tratamento contra um câncer linfático. Os procedimentos médicos foram feitos hoje e prosseguem hoje. Há poucos dias, Lugo cancelou uma viagem ao Peru, onde acompanharia a posse do presidente Ollanta Humala, por problemas de saúde que o obrigaram a ficar em repouso. Porém, seu médico pessoal, Jorge Querey, que o acompanha no Brasil, afirma que esse quadro já foi superado e que Lugo está apto a exercer suas atividades de rotina. A nota

capital peruana serviu para que os países membros da Unasul tivessem uma visão comum dos atuais problemas globais e de seus impactos na região em matéria de renda e de capital especulativo. Embora o Brasil e a Argentina enfrentem problemas com a imposição de barreiras comerciais, a presidenta Dilma Rousseff ressaltou que a parceria entre os dois países tem “bases muito sólidas, inclusive econômicas”, e que as relações do Brasil com o país vizinho atingem uma amplitude que não ocorre com nenhum outro. Dilma disse que é importante os dois países integrarem cada vez mais os processos produtivos e minimizou problemas que surgem na relação comercial. “Com uma integração dessa magnitude, é impossível retroceder. Diante dela, os problemas que surgem aqui

e ali, e que estamos resolvendo, são de pouca monta. Nosso futuro comum passa por mais comércio, mais investimentos e maior aproximação de nossos empresários”. Cristina Kirchner destacou que os governos argentino e brasileiro irão trabalhar para a articulação do setor privado dos dois países e que o crescimento da Argentina não deve ser visto como uma ameaça pelos empresários brasileiros. “Não pode haver incompatibilidade entre o nosso empresariado porque estamos em condições de vencer”. Esta é a primeira visita de Cristina Kirchner ao Brasil no governo da presidenta Dilma Rousseff. A Argentina foi o destino escolhido por Dilma para sua primeira viagem internacional como presidenta. Ela foi à Argentina em janeiro. (Agência Brasil – ABr).

informa ainda que, ao concluir o tratamento, o chefe de Estado retornará ao Paraguai. A assessoria de imprensa do Hospital Sírio- Libanês informou que não há previsão para divulgação de boletim médico.

De acordo com a agência de notícias francesa AFP, o número de vítimas aumentou após a morte de um ferido no início da semana. A morte dessa vítima não foi anunciada publicamente pelas autoridades norueguesas. Perguntada pela AFP, a polícia de Oslo não explicou a diferença diante do balanço oficial, que confirmava a morte, até hoje, de 76 pessoas. A polícia anunciou anteontem (28) ter terminado as buscas de eventuais desaparecidos na Ilha de Utoya. Anders Behring Breivik, de 32 anos, reconheceu na segundafeira (25), diante do tribunal, a autoria dos dois atentados. (Agência Lusa).

Eleições na Espanha

Brasília - O primeiroministro espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, antecipou as eleições espanholas para novembro, quatro meses antes do esperado. Segundo Zapatero, a antecipação permitirá que o novo governo consiga enfrentar os problemas econômicos do país a partir de janeiro de 2012. Horas antes, a agência internacional de crédito Moody´s ameaçou abaixar a nota do país por causa das perspectivas de pouco crescimento econômico. O Partido Popular, principal partido de oposição do país, vem pedindo a antecipação das eleições desde o último mês de maio, quando o Partido Socialista, de Zapatero, sofreu sérias perdas nas eleições locais e regionais. Zapatero já anunciou que não tentará a reeleição como primeiro-ministro.

Ataques na Noruega

Brasília – Os ataques perpetrados na sexta-feira da semana passada (22), na Noruega, fizeram 77 mortos. Nova lista publicada ontem pela polícia indicou que há uma vítima a mais do atirador Anders Behring Breivik, diferentemente do número oficial divulgado até agora pelas autoridades norueguesas. A polícia norueguesa, que já tinha divulgado ao longo da semana a identidade de 41 vítimas, publicou hoje uma lista atualizada com 36 novos nomes, ou seja, um total de 77 mortos. No total, 69 pessoas morreram no tiroteio na Ilha de Utoya, perto da capital norueguesa, onde decorria um acampamento de jovens do Partido Trabalhista norueguês, e oito morreram na explosão de um carro-bomba que tinha como alvo a sede do governo norueguês, no centro da capital, Oslo.

Avaliação psiquiátrica

Brasília - Dois psiquiatras noruegueses serão responsáveis por conduzir a avaliação de Anders Behring Breivik, autor confesso dos ataques ocorridos na Noruega, para determinar se ele é ou não imputável. A informação foi divulgada ontem pela polícia norueguesa. Os dois especialistas deverão apresentar o relatório até dia 1° de novembro, informou o procurador da polícia, Paal-Fredrik Hjort Kraby, durante uma coletiva de imprensa. Breivik, que reconheceu a autoria dos ataques que fizeram 76 mortos, está sendo submetido a um segundo interrogatório no quartelgeneral da polícia de Oslo, indicou Hjort Kraby. Segundo ele, Breivik não será, a princípio, confrontado hoje com informações recolhidas durante a investigação policial. “Estamos revendo o primeiro interrogatório, que foi bastante longo e resultou em mais de 50 páginas. Queremos saber se ele mantém o que disse e se não haverá contestação. Isso irá ficar para um próximo interrogatório”, disse o procurador, acrescentando que Breivik mantém a atitude fria e distante que assumiu desde que foi detido. O próximo interrogatório será semana que vem em data ainda não revelada pela polícia. (Agência Lusa).


8

Veículos Veículos Veículos

Veículos

Veículos Veículos Veículos

Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011

P1

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Excelência

New Ford Fiesta é líder em satisfação Ford está entre montadoras líderes no desenvolvimento de veículos voltados para economia de combustível Fotos: Divulgação

Ford Fiesta é o campeão em satisfação dos clientes que buscam economia de combustível New Fiesta pode ser encontrado na Ford Via Sul, concessionária para Dourados e região

D

O U R A D O S - O silenciosa, bielas sinterizadas Ford New Fiesta, em peça única, velas e bicos modelo que pode ser injetores otimizados, aceleraencontrado na con con- dor com controle eletrônico cessionária Via Sul de Dou- e mancais do virabrequim rados, é o líder do segmento produzidos em peça única em satisfação do consumidor de alumínio, que contribuem quanto ao design, conteúdo para o seu funcionamento e desempenho, segundo o suave e silencioso. estudo divulgado pelo reno“Os consumidores vamado instituto J.D. Power, lorizam cada vez mais a intitulado “2011 Automo- economia de combustível e tive Performance, Execu- todos os veículos da nova getion and Layout” (Apeal). O ração global Ford apresentam novo modelo global da Ford, índices de eficiência acima também vendido no Brasil da média do segmento”, diz com as mesmas Bennie Fowler, características, vice-presidenNovo Ford se destacou em te de Qualidade Fiesta está vários atributos, Global e Lançadisponível na mento de Noprincipalmenrevenda da te economia de vos Modelos da Via Sul em combustível, na Ford. pesquisa feita A Ford está Dourados com consumidoentre as montares dos Estados Unidos após doras líderes no desenvolvitrês meses de uso do veículo. mento de veículos voltados Entre os itens avaliados estão para a economia de comtambém segurança, espaço bustível. “Os nossos conpara carga, espaço na cabine sumidores estão satisfeitos e estilo. com os índices de eficiência Os motores Sigma 1.6 que estamos entregando nos que equipam a linha nas novos modelos. Estamos abAméricas são produzidos no solutamente comprometidos Brasil, com bloco, cabeçote, com a máxima qualidade, encárter e mancais de alumínio. tregando produtos evoluídos, Entre outros avanços, têm que atendam e agradem os 16 válvulas com duplo co- clientes”, diz o executivo. mando acionado por correia Segundo a Agência de

Proteção Ambiental americana, a Ford tem hoje 12 veículos líderes em economia de combustível nos respectivos segmentos, incluindo quatro modelos certificados com consumo na faixa de 17 km/l ou mais, marca que nenhum outro fabricante consegue igualar. Além disso, a Ford vai lançar cinco novos veículos elétricos na América do Norte até o fim do ano que vem. “Os carros da Ford estão conquistando cada vez mais clientes ao longo do tempo”, diz Derrick Kuzak, vice-presidente de Desenvolvimento do Produto Global. “E uma das razões, eles dizem, é a nossa liderança em economia de combustível”, conclui. LINHA 2012 Com mais de 170 mil veículos emplacados no primeiro semestre deste ano, segundo dados do Renavam, a Ford deu sequência ao seu plano de crescimento no Brasil. As linhas Fiesta Hatch RoCam e Ka foram responsáveis por 93.500 unidades, ficando entre os líderes no segmento de compactos. “Estamos otimistas na continuidade do crescimento da Ford neste mercado. Além desses veículos, o New Fiesta Sedan, novo modelo global da marca, complementa essa linha atuando na categoria compacto premiun e teve mais de mil unidades mensais emplacadas. No segundo semestre, a Ford passará a vender o Ka 2012 com novo design, mais conteúdo, além de uma

Acabamento interior do New Fiesta também é um atrativo à parte para os consumidores versão Sport. Teremos ainda mais um importante produto no segmento que será lançado em breve”, afirma Oswaldo Ramos, gerente de Vendas da Ford. “O mercado brasileiro está cada vez mais competitivo, com a chegada de novas marcas e modelos em todos os segmentos. Estamos nos posicionando nesse desafio com os pilares da Ford: criatividade, qualidade, segurança e sustentabilidade, as bases para a nossa participação”, ressalta o executivo. Outros modelos de automóveis da marca também registraram crescimento no semestre, com destaque para as linhas Focus e EcoSport, além dos veículos de luxo Edge e Fusion. “Buscamos manter uma consistência no mercado, com a moderna linha de veículos que fornecemos ao consumidor brasi-

leiro”, diz Oswaldo Ramos. Por produto, o Focus Hatch obteve um crescimento de 23% em comparação com o primeiro semestre de 2010. “O lançamento da versão topo de linha Titanium foi fator determinante para esse desempenho”, afirma. O EcoSport, mesmo com a chegada de novos competidores, continuou na liderança absoluta entre os veículos na sua faixa de mercado. O produto manteve sua média histórica, com 33% de participação no segmento. “O EcoSport é um produto que se renova constantemente e sua completa linha oferece diferentes opções para o consumidor brasileiro”, explica Oswaldo Ramos. Entre os veículos de alto luxo, o crossover Edge foi o que obteve o resultado mais impressionante, registrando cerca de 113% de

crescimento num segmento onde há muitas ofertas de modelos. “O Novo Ford Edge foi lançado no início deste ano, com um design avançado e muita tecnologia embarcada. Num competitivo mercado de luxo, onde muitos importadores atuam, esse produto foi um grande sucesso, motivando a Ford ampliar a sua oferta para atender um público diferenciado”, complementa Ramos. O sedã Ford Fusion obteve média mensal de cerca de mil unidades e ficou entre os dois mais vendidos do segmento de luxo. A expectativa para o segundo semestre é ainda maior, principalmente com a chegada da linha 2012, que passa a oferecer mais uma opção: o modelo V6 com tração dianteira (FWD), de preço vantajoso neste segmento.


------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011

Sonho realizado

Famílias recebem chave da casa própria Murilo Zauith e o governador André entregaram ontem as 161 casas do Residencial Estrela do Leste Hedio Fazan

Mariza Alves da Silva recebe do governador, prefeito e Cecília a chave do novo imóvel Prefeito Murilo e André acompanham dona de casa do novo conjunto

D

OURADOS - O prefeito Murilo Zauith e o governador André Puccinelli entregaram ontem, as chaves de 161 casas do Residencial Estrela do Leste, localizado no prolongamento da Avenida Marcelino Pires. O condomínio faz parte do programa do governo federal “Minha Casa Minha Vida”, construído em parceria com a prefeitura e o Estado, com investimento total na obra foi R$ 7.011.805,80. Participaram também da entrega o secretário estadual de Habitação e das Cidades Carlos Marun, além de deputados e vereadores. Este é o quarto Residencial entregue na atual administração nos últimos quatro

meses. Em março, Murilo e o governador entregaram 160 unidades habitacionais do Condomínio Residencial Novo Horizonte. No dia 17 de junho, 40 casas do Residencial São Vicente foram entregues pelo prefeito e pelo secretário estadual Carlos Marun no distrito de Macaúba. Já no dia 8 deste mês, Murilo e André entregaram as 447 casas do Residencial Walter Brandão da Silva, no Jardim Novo Horizonte, região oeste da cidade. O Estrela do Leste foi construído para atender famílias com renda de até R$ 1.395, sendo que as prestações variam de R$ 50 a R$ 139, dependendo do rendimento declarado, mais a taxa de con-

Família contemplada com casa no Residencial Estrela

domínio, estipulada em R$ 32. de 7 anos. “Como não tenho O Residencial é fechado, com condição de pagar aluguel controle de entrada, coleta de moro com minha mãe, mas é lixo diferenciada, água, luz, bom você ter o seu cantinho, para seu filho poder crescer e asfalto e outros benefícios. A parcela que Marli An- ter um lugar como referência”, tunes da Silva vai pagar para disse. O governador conquistar o soAndré Puccinelli nho da casa próEste é o alertou às famílias pria é de apenas quarto contempladas soR$ 126. O valor Residencial bre as regras imrepresenta meentregue postas pelo progranos da metade na atual ma federal. “Vocês do que ela gasta administração foram orientados atualmente com quanto à proibição aluguel. “Em casa moram cinco pessoas e de venda das casas. Aquele apenas meu marido trabalha, ou que não atender a orientação seja, uma única fonte de renda vai ter problemas”, garantiu. Cada família recebeu ainpara pagar as contas e comprar comida, sem contar os R$ 300 da um kit contendo cadeado, torneiras do tanque de lavar de aluguel”, afirmou. Sair do aluguel é o desejo roupas e ainda um manual de todas as famílias beneficia- com informações gerais sobre das, como Mariana Ferreira de Souza e seu esposo Leonardo Ferreira de Souza que há 30 anos, sonham em ter o próprio lar e agora podem comemorar com os dois filhos esta grande conquista. Cada contemplado que vivia de aluguel ou morando de favor, demonstrava a alegria, a satisfação e o alívio ao receber as chaves do imóvel. A auxiliar de produção Vanessa Vital, destacou a necessidade que tinha de uma casa para morar com seu filho

Evento

Semana do Aleitamento terá blitz em Dourados

D

OURADOS - A prefeitura de Dourados, por meio da Secre Secretaria Municipal de Saúde, realiza na próxima segunda-feira, a partir das 8h, na Praça Antonio João, uma blitz educativa, com distribuição de panfletos, orientações e exibição de vídeos, sobre a importância do aleitamento materno. A ação faz parte de uma agenda, programada pela administração, para lembrar a Semana Mundial do Aleitamento Materno. As atividades acontecem de 1º a 6 de agosto e o tema

deste ano é “Amamentação uma experiência em 3D”, que aborda sobre a necessidade da comunicação nas ações de apoio, promoção e proteção ao Aleitamento Materno. De acordo com a gerente do Núcleo de Ações Programáticas, Cristiane Kruger, vão ser realizadas, de 1º a 5 de agosto nas unidades de saúde, rodas de amamentação, paródias, palestras para as gestantes e as mulheres que estão amamentando, além de teatro. Os funcionários da Unidade de Saúde da Família Seleta realizam na próxima quarta-feira às 13h30, uma apresentação

teatral para as mães e gestantes atendidas na unidade. No sábado (6), a partir das 10h, no Shopping Avenida Center, será organizada a 1ª Mostra Cultural de Amamentação, com exposição de fotos, banners, bem como a apresentação de documentários e depoimentos. Às 14h, acontece uma Roda de Amamentação com o tema “Amamentar é beleza pura”. “Estas atividade tem o objetivo de incentivar as mães a amamentar seus filhos também em locais públicos, sempre que o bebê estiver com vontade”, explica Cristiane.

o imóvel. PROJETOS Para o prefeito Murilo Zauith, momentos de alegria como estes são importantes para a população douradense. “Parabéns a cada contemplado por esta conquista. É fundamental que os administradores públicos trabalhem com um único propósito, por isso estamos estreitando nosso relacionamento com a Câmara de Vereadores para avançar nas obras de infraestrutura”, assegurou. “Peço o apoio do governador e do deputado estadual Laerte Tetila para viabilizarmos, junto ao governo federal, um projeto de construção de casas para as famílias indígenas, através do programa

‘Minha Casa Minha Vida’, atendendo a solicitação destes moradores”, acrescentou o prefeito. Ele lembrou ainda que Dourados foi beneficiada com recurso do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), para a construção de uma praça estruturada, próxima ao novo residencial. APARTAMENTOS Ao lado, no mesmo complexo do Estrela do Leste, estão em construção 240 apartamentos, também pelo “Minha Casa, Minha Vida”. A obra está em execução e não tem data definida para a entrega, pois o processo ainda está em fase de preparação de documentos para que seja oficializado na Caixa Econômica Federal.


2

Dia a Dia Dia a Dia Dia a Dia

Dia a Dia

Dia a Dia Dia a Dia Dia a Dia

Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011

D1

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------o ProGreSSo

Diversidade

“Disléxicos têm talentos especiais” Kiyoshi Rachi diz que eles são bons nas artes, atletismo, mecânica, criatividade e habilidades intuitivas Divulgação

Maria Lucia Tolouei

D

OURADOS - Sem atendimento especializado na maioria das escolas brasileiras, crianças disléxicas amargam a dificuldade para aprender a ler. O transtorno atinge en entre 5% e 10% da população em idade escolar, calcula o educador Kiyoshi Rachi. Por outro lado, ‘como o disléxico tem mais desenvolvida área específica de seu hemisfério cerebral lateral-direito do que leitores ‘normais’, via de regra, manifesta talentos especiais para artes, atletismo, mecânica, visualização trimensional, criatividade na solução de problemas e habilidades intuitivas’. São os casos de Agatha Christie, Charles Darwin, Leonardo Da Vinci, de Napoleão Bonaparte, Pablo Picasso, Thomas A. Edison e Walt Disney. Kiyoshi Rachi lembra que 13% de alunos brasileiros entre 10 e 14 anos com mais de dois anos de atraso na escola e cerca de 40% dos que frequentam séries iniciais de alfabetização apresentam dificuldades devido a múltiplas causas. Os percentuais são parte do Censo 2009, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). “(...) o Brasil é um país bastante subdesenvolvido em educação”, avalia Kiyoshi Rachi, graduado em educação pela Unesp e pós-graduado pela PUC de SP. Professor de Psicologia da Educação por mais de 25 anos, Rachi foi chefe de Departamento de Educação por vários mandatos e diretor do Ceud/UFMS, atual Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). Atualmente é membro da diretoria do Clube Nipo-Brasileiro de Dourados e da diretoria da Associação dos Docentes da UFGD.

A dislexia não faz parte gráfico. Na escrita manual, do vocabulário do grande as letras podem ser torcidas, público. Qual é o conceito? borradas ou incompletas. Os Para começar, um bom erros ortográficos, inversões conceito de dislexia é o ado- de letras, sílabas e números tado pela Organização Mun- e a falta ou troca de letras e dial de Saúde (OMS), que diz números ficam caracterizados ser a dislexia um transtorno com muita freqüência. do desenvolvimento neuroErros mais comuns de sológico, que é caracterizado letração ao ler e de ortografia pela dificuldade específica ao escrever: de leitura, não explicada por *confusão entre letras déficit de inteligência, falta de com pequenas diferenças de oportunidade de aprendizado, grafia: a-o; c-o; e-c; f-t; h-n; motivação geral ou acuidade i-j; m-n; v-u; etc; sensorial dimi*confusão nuída seja visuentre letras com ‘Darwin, al ou auditiva. diferente orienDa Vinci, Dificuldatação no espaPicasso, des no aprendiço: b-d; b-p; dedison e zado da leitura, b; d-p; d-q; n-u; Disney eram em diferentes w-m; a-e; disléxicos’ graus, é carac*confusão terística evidenentre letras com ciada em cerca de 80% dos sons parecidos: d-t; j-x;cdisléxicos. Não se trata de g;m-b-p; v-f; problemas de fala, como mu*inversões parciais ou dez e gagueira. totais de sílabas ou palavras: me-em; sol-los; som-mos; salO problema é só com a las; pal-pla; vovo-ovov. leitura? A Associação Brasileira Como o transtorno se de Dislexia defende um senti- manifesta? do mais amplo: dislexia é uma Um complicador é que dificuldade de aprendizado o termo dislexia refere-se da leitura e soletração, mas a uma ampla variedade de também da escrita, da lingua- manifestações. Pode haver o gem expressiva ou receptiva, disléxico sem problemas de em cálculo matemático e da coordenação psicomotora, linguagem corporal e da co- com domínio da linguagem municação social. corporal e da escrita, mas que Assim, dentro da dislexia, apresenta dificuldades com tem-se a disgrafia: uma ina- leitura e/ou com a interpretabilidade ou atraso no desen- ção da escrita. Na outra ponta volvimento da escrita, espe- há o caso do disléxico com cialmente da escrita cursiva. graves distorções no traçado Escrever usando um teclado de letras e de números. pode ser mais fácil para o disPodendo cometer erros

ortográficos, omitir, acrescentar ou inverter letras e sílabas. Há disgráfico com letra mal grafada mas inteligível a terceiros, mas também há o caso dos que cometem erros e borrões só legíveis por eles próprios. É comum que disgráficos também tenham dificuldades em matemática.

Caridade

Evento

Projeto Social promove churrasco beneficente

D

OURADOS – O Projeto Social ‘Cami ‘Caminhando com Jesus’ em parceria com o Rotary Guaicurus promove no dia 14 de agosto, o churrasco beneficente "Alimente uma Criança". Será a partir das 11h no Clube dos Subtenentes e Sargentos, situado na rua Reinaldo Bianchini, 578, Vila Militar. Os convites estão à venda com o coordenador do projeto Caminhando com Jesus, Alexson Pereira dos Santos, pelo telefone 8465-8754. O valor é de e R$ 15. Também podem

ser encontrados no Colégio Objetivo, Supermercados Abevê, Douramotos, Grand Prix, Alphonsus Hotel, entre outros parceiros. No dia do churrasco não será necessário levar pratos e talheres. Projeto A renda do churrasco será revertida para as ações do projeto ‘Caminhando com Jesus’, que funciona de forma provisória no bairro Estrela Hory. No local, reúne-se crianças de bairros adjacentes para desenvolver diferentes atividades lúdicas.

Professor Kiyoshi Rachi é membro da diretoria da Associação dos Docentes da UFGD

precocemente crianças em idade pré-escolar de risco por exemplo aquelas com dificuldade fonológica, já verificada aos 5 e 6 anos. Se passarmos a identificar tais crianças podemos estabelecer um programa de estimulação e intervenção também mais Reforçando, então as precoce e eficiente. A Assocrianças já nascem dislé- ciação Brasileira de Dislexia adverte sobre os sinais de xicas? Sabe-se que a dislexia alerta: Haverá sempre: tem base neurológica, e que *dificuldades com a linexiste uma incidência expressiva de fator genético em guagem e escrita *dificuldades em escresuas causas. Analisando-se a anatomia cerebral, o disléxico ver *dificuldades com a ortem mais desenvolvida área específica de seu hemisfério tografia *lentidão na aprendizacerebral lateral-direito do que gem da leitura leitores normais. Haverá Isso justifimuitas vezes : caria seus ta‘o Brasil *disgrafia lentos especiais é um país (letra feia) para artes, atle*discalcutismo, mecânibastante lia, dificuldade ca, visualização subdesenvolvido com a matemátrimensional, em tica, sobretudo criatividade na educação’ na assimilação solução de prode símbolos e de blemas e habilidecorar tabuada dades intuitivas. *dificuldades com a meEram disléxicos, por exemplo, a escritora Agatha mória de curto prazo e com a Christie, o cientista Charles organização *dificuldades em seguir Darwin, o genial Leonardo Da Vinci, o imperador Na- indicações de caminhos e em poleão Bonaparte, o pintor executar seqüências de tarePablo Picasso, o inventor fas complexas *dificuldades para comThomas A. Edison e o desepreender textos escritos nhista Walt Disney. *dificuldades em aprenQuais os sinais a serem der uma segunda língua Haverá às vezes: investigados? *dificuldades com a linÉ possível reconhecer

guagem falada *dificuldade com a percepção espacial *confusão entre direita e esquerda O fato de apresentar alguns desses sintomas não indica necessariamente que a criança seja disléxica; há outros fatores a serem observados. Porém, com certeza, estaremos diante de um quadro que pede uma maior atenção e/ou estimulação.

Educação. Então é óbvio que o ensino de leitura no país ainda tem muito que melhorar. É preciso observar que dentre as crianças com dificuldades escolares há um número de crianças que apresentam uma condição de ordem funcional, como o transtorno específico de leitura, ou a dislexia. Estudos atuais apontam que os transtornos específicos de leitura são muito freqüentes com prevalência entre 5% a 10% da população mundial em 'transtorno idade escolar.

Qual é o tamanho do problema que atinge entre a dislexia cria 5% e 10% nas escolas? Como proNo Brasil, a da população ceder para se maioria das ester um diagem idade colas não possui nóstico profisescolar' um serviço de sional? atendimento à Identificacrianças e adolescentes com do o problema de rendimento dislexia. Sem diagnóstico e escolar ou sintomas isolados, nem conhecimento do pro- que podem ser percebidos na blema, os alunos disléxicos escola ou mesmo em casa, são tratados como normais deve se procurar ajuda espee os casos de baixo rendi- cializada. Os sintomas que mento não são associadoa à podem indicar a dislexia, disleia. antes de um diagnóstico mulCenso do IBGE em 2009 tidisciplinar, só indicam um mostra que há 13% de crian- distúrbio de aprendizagem, ças entre 10 e 14 anos com não confirmam a dislexia. mais de dois anos de atraso Uma equipe multidisescolar, com grande variação ciplinar, formada por psientre as regiões do país. Outro cólogos, fonoaudiólogos e dado é que aproximadamente psicopedagogos deve iniciar 40% das crianças em séries uma minuciosa investigação. iniciais de alfabetização apre- Essa mesma equipe deve sentam dificuldades escolares ainda buscar apoio em oudevido a múltiplas causas. É tros profissionais, tais como sabido que o Brasil é um país neurologista, oftalmologista e bastante subdesenvolvido em outros, conforme o caso.

Douramoto promove Passeio Motociclista Divulgação

D

OURADOS - A Douramoto promoveu dia 27 de julho, o 3º Pas Passeio Motociclista com a participação de clientes e funcionários, em homenagem ao Dia do Motociclista. A concessionária Yamaha recepcionou a todos com um café da manhã especial e realizou no final do dia o sorteio dos prêmios aos clientes que participaram, em julho, dos eventos que ocorreram para marcar este mês especial. “Só uma empresa que realmente sabe da importância que é o reconhecimento e admiração dos seus clientes promove campanhas voltadas

O 3º Passeio Motociclista reuniu grande público a “Segurança no Trânsito”, “Pit Stop gratuito”, onde todas as marcas de motos são atendidas e além disso pro-

porciona uma abertura para que todos possam prestar sua homenagem nesta data tão especial para todos nós que

somos apaixonados por motos. O resultado de todo esse trabalho é perceptível quando olhamos nos estacionamentos e pelas ruas das cidades motos Yamaha a todo tempo, o investimento em qualidade e tecnologia que supera as expectativas dos nossos clientes. Eles demonstram no dia a dia com a participação nos nossos eventos e a presença na nossa empresa.” destaca Nislley Lara responsável pelo organização do evento. A Douramoto faz um agradecimento especial a todos que participaram do evento e conta com muito mais público para o próximo evento.


D1 Dia a Dia

Dia a Dia Dia a Dia

Dia a Dia

Dia a Dia Dia a Dia Dia a Dia

Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011

3

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Ensino Superior

UFGD abre vagas para alunos especiais Estudantes de outras Universidades podem cursar até duas disciplinas isoladas por semestre

D

OURADOS - A Pró- Industrial” (curso de EconoReitoria de Ensino de mia); “Engenharia BioquímiGraduação da Uni Uni- ca” e “Uso e Reuso de Água na versidade Federal da Indústria de Alimentos” (curso Grande Dourados (UFGD) de Engenharia de Alimentos); publicou edital com os pro- “Ergonomia”, “Estratégia cedimentos e instruções para de Produção” e “Gerenciaseleção de alunos especiais mento Ambiental da Produpara os cursos de gradua- ção II” (curso de Engenharia ção oferecidos de Produção); no segundo se“Fundamentos A inscrição mestre letivo de de Matemática para 2011. II”, “Algoritmos aluno Poderão ree Programação” especial querer matrícula e “Cálculo Intevai de 1º a 3 gral e Diferenem disciplinas de agosto isoladas, como cial II” (curso aluno especial: de Matemática); portadores de “Química Geral diploma de curso superior; e I” e “Química Inorgânica I” alunos regularmente matri- (curso de Química); “Comculados em cursos de gradu- putação Gráfica” e “Banco de ação de outras instituições de Dados I” (curso de Sistemas Ensino Superior, públicas ou de Informações); “Currículo privadas, legalmente reco- e Alfabetização”, “Currículo nhecidas. e Ensino de Ciências e SaúO candidato poderá reque- de”, “Currículo e Ensino de rer matrícula em até duas dis- Língua Portuguesa”, “Didáticiplinas isoladas por semestre. ca”, “Educação e Literatura”, Conforme o anexo I do edital, “Historiografia da Educação são vagas para as disciplinas Brasileira”, “Organização e de: “Agronegócio” e “Admi- Gestão da Educação Escolar nistração de Varejo” (curso de II” e “Sociologia Geral e da Administração); “Economia Educação” (curso de Pedagoe Gestão do Agronegócio”, gia); “Ética Profissional em “Econometria I” e “Economia Educação Física” (curso de

Educação Física); “Sistemática Botânica”, “Corpo, Saúde e Sexualidade”, “Imunologia”, “Ecologia e Cidadania”, “Genética” e “Fisiologia Vegetal” (curso de Ciências Biológicas); “Biologia Molecular”, “Imunologia”, “Microbiologia de Alimentos” e “Biorreatores” (curso de Biotecnologia); “Microbiologia”, “Bioestatística” e “Avaliação do Meio Biótico: flora” (curso de Gestão Ambiental). O candidato deverá inscrever-se no período de 1º a 3 de agosto, na Secretaria Acadêmica da UFGD, situada na rua João Rosa Góes, 1.761, Vila Progresso, Dourados, no horário das 7h30 às 11h e das 13h30 às 17h. No ato da inscrição deverão ser apresentados os documentos descritos no item 2.10 do edital. O valor da taxa de inscrição, por disciplina, é de R$ 30. O candidato deverá recolher a taxa por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU), em qualquer agência do Banco do Brasil S.A. A GRU estará disponível no endereço eletrônico www.ufgd.edu.br/gru, na qual o candidato deverá selecionar no campo “Unidade”

Cristão

Divulgação

Alunos de outras instituições podem cursar disciplinas avulsas na UFGD a “Pró-Reitoria de Ensino de Graduação”, no campo “Subunidade” a “Coordenadoria de Assuntos Acadêmicos” e no campo “Recolhimento” deverá selecionar “Taxa de Inscrição para Aluno Especial”. A seleção dos candidatos obedecerá às seguintes prioridades, por ordem: ser aluno de outras instituições de ensino superior matriculado no mesmo curso da vaga so-

licitada; alunos matriculados no ensino superior de outras IES, mas que não cursam o mesmo curso da vaga solicitada; portadores de diploma de curso superior; quando houver mais candidatos que o número de vagas ofertadas em uma disciplina, observadas as prioridades acima, será utilizado o IDA, conforme previsto no Regulamento Geral dos Cursos de Graduação da UFGD,

para desempate; e candidato mais idoso. Os resultados deste Processo Seletivo serão divulgados no sítio eletrônico da UFGD, no endereço http:// www.ufgd.edu.br/prograd/ caac/editais/aluno-especial , no dia 9 de agosto de 2011, a partir das 15h. Já a matrícula deve ser realizada no dia 10 de agosto de 2011, das 7h30 às 11h e das 13h30 às 17h.

Conferência

Acampamento reúne 108 Dourados sedia evento jovens de nove municípios de Segurança Alimentar Zenyl Ferreira

Acampamentos contribuem para o crescimento espiritual da comunidade

D

OURADOS - A Paróquia Nossa Senhora Aparecida, localizada no bairro BNH 4º Pla Plano em Dourados, reuniu 108 jovens de nove municípios no acampamento de Formação de Adolescentes (FAC). O evento que acontece pela terceira vez no Sítio Maria de Jesus, no município de Laguna Carapã, foi coordenado pelo padre Gregório Olapito Wuwur, diretor espiritual. Durante o Acampamento, os adolescentes se preparam para receber o sacramento da Crisma que aconteceu quarta-feira, na Paróquia Nossa Senhora Aparecida. Dos 108 participantes, 27 participaram

da Crisma. O acampamento, que teve como tema: ‘Viajei ao encontro de Jesus – Recebei o Espírito Santo’, trouxe como palestrantes o casal Sônia e Agostino Toneli, de Itaquiraí. Os responsáveis pela coordenação do FAC foram Valdir e Marionice Manfré. Os jovens saíram de Dourados no dia 14 de julho e retornaram no dia 17, onde aconteceu o encerramento no Salão Paroquial da Nossa Senhora Aparecida, com recepção de todos os participantes na presença da família e toda comunidade. Os participantes vieram dos municípios de Doura-

dos, Rio Brilhante, Maracaju, Jatei, Laguna Carapa, Angélica, Campo Grande, Carrapó, e Vila Cruzaltina (Douradina). O padre Olapito Wuwur afirmou que ainda este ano acontecerão novos eventos relacionados aos acampamentos. Entre os dias 5 e 7 de setembro acontecerá o Acampamento Pré-Mirim para crianças de 12ª 13 anos deidade. No dia 29 de outubro a 2 de novembro, será a vez do Acampamento Sênior para pessoas acima de 25 anos. Até o final do ano, serão marcados também os acampamentos para pré-mirins, juvenis e encontro de casais.

D

OURADOS - A prefeitura de Dourados, através da Secretaria Municipal de Assis Assistência Social, em parceria com as Secretarias Municipais de Saúde e Educação, Universidades, o Mesa Brasil do Sesc, Embrapa e Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), realiza na próxima segunda e terça-feira, a 1ª Conferência Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional. A secretária municipal de Assistência Social, Ledi Ferla, explica que o objetivo é com apoio da sociedade civil, gestores e colaboradores, encontrar soluções para o município avançar em políticas públicas que proporcionem uma alimentação de qualidade e contribua para o combate à fome. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revelam que em Dourados existem 9 mil famílias pobres e 15 mil que vivem

de programas sociais, como Vale Renda, Bolsa Família ou Benefício de Prestação Continuada. Conforme a Defesa Civil, no município são 130 famílias que vivem em extrema pobreza. O encontro servirá também para discutir ações que terão como alvo as famílias em situação de vulnerabilidade social. “A alimentação é um direito humano, portanto, estamos monitorando e vigiando essas famílias que vivem em situação de risco”, observa a secretária. PROGRAMAÇÃO A abertura oficial será no dia 1º de agosto, às 19h30, com credenciamento dos participantes, leitura e votação do regimento interno da conferência. O encerramento está previsto para as 20h45. No dia 2, a partir das 7h30, acontecem as palestras, debates e apresentação dos eixos temáticos. Os três temas de discussão serão os

avanços, ameaças e perspectivas para efetivação do direito humano à alimentação adequada e saudável e a soberania alimentar; Plano Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Pnsan) e Sistema e Política Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Spnsan). À tarde, a partir de 12h30, vão ser formados grupos de discussão e eleitos os delegados para a 3ª Conferência Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional, que será realizada nos dias 17 e 18 de agosto na Escola de Saúde Pública em Campo Grande. No encontro estadual serão definidos os representantes de Mato Grosso do Sul na conferência nacional, que acontece de 7 a 10 de novembro em Salvador, Bahia. A Conferência vai ser realizada no anfiteatro do bloco 10 da Unigran, localizado na rua Balbina de Matos, 2.121 (entrada pela rua Manoel Santiago).


4

dia a dia dia a dia dia a dia

dia a dia

dia a dia dia a dia dia a dia

Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011

d1

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------o Progresso

Conferência

Juventude de ms vai discutir direitos Governo está convocando segmentos para a 2ª Conferência Estadual de Políticas Públicas de Juventude

C

AmpO GRAnDe possível de municípios, para – Com o lema “Con- saber das necessidades da quistar Direitos e De- juventude em prol de seu senvolver o Brasil” desenvolvimento. “Para a o governo está convocando realização da 2ª Conferência todos os segmentos da socie- Estadual de Políticas Públicas dade para a 2ª Conferência de Juventude vamos precisar Estadual de Políticas Públi- do apoio de todos os prefeitos cas de Juventude. O evento e dos Conselhos Municipais”, será dias 28 e 29 de outubro, disse Juliano, ao explicar como etapa integrante da que através das realizações 2ª Conferência das etapas muNacional de Ponicipais é que o evento vai líticas Públicas serão tirados os acontecer de Juventude. principais annos dias O assessor seios e as políti28 e 29 da Coordenadocas públicas que de ria Especial de irão nortear os Políticas Públipróximos anos outubro cas para a Juvende governo. tude, da Secretaria de Estado de Governo (Segov/CJU) de Comissão Mato Grosso do Sul, Juliano organizadora Gogosz, informa que os orO decreto (“E” nº ganizadores das Conferências 17/2011), que constitui a Comunicipais têm até este do- missão Organizadora Estadumingo para entrega da docu- al e convoca para a realização mentação para convocação da do evento já foi publicado etapa municipal no Estado. “A no Diário Oficial do dia 20 realização do evento é mais de junho. De acordo com o uma vitória para a juventude decreto, a organização da 2ª do Estado”, comentou Juliano Conferência Estadual de PoGogosz. líticas Públicas de Juventude Segundo Gogosz, duran- será efetuada pela Comissão te o evento, a meta é ampliar Organizadora Estadual, que as discussões em torno das terá a seguinte composição: políticas públicas de juventu- um representante da Secretade, atingindo o maior número ria de Estado de Governo; um

inscrições a Corrida de rua abrem na segunda

C

PremiaÇão A premiação prevê sor-

ConferênCias regionais “Os municípios já podem marcar suas Conferências Municipais, de acordo com o decreto publicado pelo governo. E também agendar as datas com a Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para a Juventude, da Secretaria de Estado de Governo”, informou Gogosz, lembrando da importância da participa-

Rachid Waqued

municípios já podem marcar suas Conferências de acordo com o decreto publicado ção de todas as lideranças da juventude do Estado para realização do evento. Segundo ele, as Conferências Municipais regionais estão previstas para serem realizadas no mês de agosto nos seguintes municípios: Campo Grande, Corumbá, Dourados, Três Lagoas, Ponta Porã, Paranaíba, Mundo Novo, Aral Moreira e São Gabriel do Oeste. A Conferência Nacional de Juventude acontecerá no

período de 9 a 12 de dezembro, em Brasília (DF). A Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para a Juventude está ligada à Subsecretaria da Mulher e da Promoção da Cidadania, que está sob coordenação de Carla Stephanini, que também é responsável pela Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para a Mulher e a Coordenadoria Especial de Políticas para Promoção da

Igualdade Racial. Outras informações pelo telefone (67) 3318-1081. serviÇo A 2ª Conferência Estadual de Políticas Públicas de Juventude será nos dias 28 e 29 de outubro de 2011, no auditório da Secretaria de Estado de Governo, (Segov), situado na Avenida do Poeta, Bloco 8, Parque dos Poderes, Campo Grande.

Festinbonito

Evento

AmpO GRAnDe – Abrem na próxima segunda-feira (1°), as inscrições para a 2ª Corrida Pedestre de Rua “Dê Preferência à Vida”, realizada pela Companhia Independente de Policiamento de Trânsito (Ciptran). A atividade visa promover a paz no trânsito, além de incentivar e valorizar a prática esportiva. A competição acontece no dia 20 de agosto (sábado) em comemoração aos 32 anos de existência da Ciptran. O objetivo é promover o congraçamento e a integração com a sociedade por uma melhor qualidade de vida, favorecendo o intercâmbio esportivo, e despertar no cidadão a conscientização por um trânsito mais humano e seguro. A concentração dos participantes será às 8h, com largada marcada para as 9h. O trajeto a ser percorrido pelos competidores tem seis quilômetros de distância. O tempo máximo previsto para duração da corrida é de 1h30. O percurso da competição começa na Praça do Rádio Clube Campo, localizada na rua Padre João Crippa com a avenida Afonso Pena, e chegada na Base Área de Campo Grande, naAvenida Duque de Caxias.

representante da Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social; um representante da Secretaria de Estado de Educação; um representante da Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso do Sul; um representante da Frente Parlamentar em Defesa das Políticas Públicas de Juventude da Câmara dos Deputados; um representante da Comissão Organizadora da 2ª Conferência Nacional de Políticas Públicas de Juventude; um representante da Coordenadoria Municipal da Juventude de Campo Grande; dois representantes de Conselhos Municipais de Juventude, em Mato Grosso do Sul; um representante da União Estadual dos Estudantes (UEE).

teios de diversos prêmios, além de medalhas de participação para os primeiros 600 competidores. Os três primeiros colocados, masculino e feminino, nas categorias geral, geral por faixa etária e policial militar, receberão troféus. A competidora e o competidor mais idoso também ganharão um troféu cada. Além destes, haverá ainda um troféu para a unidade policial militar com mais participantes na corrida. A premiação será no mesmo dia da prova, logo após o término da competição. insCriÇÕes As inscrições para a Corrida de Rua são gratuitas e podem ser feitas até o dia 15 de agosto em dois lugares, no Quartel da Ciptran, localizado na rua Barão do Rio Branco, 2.760, e na Casa do Atleta, localizada na rua 7 de Setembro, 322. A 2ª Corrida de rua “Dê preferência à vida” tem apoio da Assembleia Legislativa, Comando Militar do Oeste, Fundesporte, Federação de Atletismo, Agência Municipal de Trânsito (Agetran), Samu e do Corpo de Bombeiros Militar e Prefeitura Municipal de Campo Grande. Para outras informações sobre a competição, nos telefones (67) 3313-1905 ou 33131901.

ney matogrosso abre show com "Cabaré" Edemir Rodrigues

B

OnITO - Com um terno justo e despojado, Ney Matogros Matogrosso subiu ao palco da Praça do Festival, na noite da última quinta-feira, do Festival de Inverno de Bonito. Discreto, o cantor cantou músicas de seu último CD, "Beijo Bandido Ao Vivo". Já na abertura, o público pôde perceber que o repertório era de alta qualidade musical. Na banda, um violino e um violoncelo davam um tom orquestral ao fundo instrumental. A primeira música interpretada foi "Cabaré", que fez o cantor, além de cantar, ensaiar alguns passos de tango. Com "Fascinação", de Elis Regina, a quarta canção apresentada, Ney encheu de emoção o público, que acompanhava fixamente a evolução do artista no palco. Para o show do homenageado deste ano no Festival, foram colocadas cadeiras na parte central da Grande Tenda. Quando interpretou “À Distância”, de Roberto Carlos, o público acompanhou cantando. No palco, Ney Mato

Cantor ney matogrosso é homenageado nesta edição do Festinbonito Grosso transborda sensualidade. Em Beijo Bandido" sua performance sensual foi potencializada. Com movimentos leves e lentos, ele se movia no centro do grande tablado, às vezes apoiado a um banco,

interpretava com gestos e jeitos as músicas de grandes compositores brasileiros. Depois de dar por encerrado o show, sem que o público se dispersasse, Ney voltou ao palco e cantou mais

três músicas. Na plateia, pessoas de todas as idades, desde crianças pequenas que acompanhavam os pais, adolescentes e adultos acompanharam atentos todos os momentos da apresentação.

Unigran

Comitê de Ética avalia pesquisas com animais

D

OURADOS - Todo projeto de pesquisa que tem o ser humano como foco de análise deve passar por um conselho para aprovar a metodologia que será utilizada. Agora, a Unigran estende esse trabalho às pesquisas realizadas com os animais. Para isso, um novo Comitê de Ética está sendo criado e, ainda neste mês, o grupo de avaliadores deve começar a analisar as propostas

de pesquisas com os animais. A Pró-reitora de Pesquisa da Instituição, Adriana Mary Mestriner Felipe de Melo, explica que essa nova ação é muito importante. “Todos os procedimentos que utilizam animais sejam para aula, para demonstração ou para pesquisa tem que passar pelo crivo ético para ver se esses animais estão sendo utilizados indevidamente ou se estão sofrendo”, disse a coordenadora.

A comissão é formada por 16 professores de diversas áreas que terão a responsabilidade de avaliar se os projetos ou pesquisas estão adequados. “Os projetos ou são aprovados ou eles passam por um período de adaptação caso ele seja aprovado com pendência, o acadêmico retoma algumas alterações requeridas pelo comitê, justifica alguns itens que ficaram a esclarecer, e depois de apro-

vado pode ser conduzido”, aponta Adriana. A coordenadora informou ainda que para o fechamento da comissão ainda serão necessários dois membros de uma entidade protetora dos animais, a entidade deve ser oficial com registro no CNPJ. Os interessados em integrar a comissão devem entrar em contato pelo telefone 34114207 ou pelo e-mail comitedeetica@unigran.br.


2

Dmais Dmais Dmais Dmais Dmais

Dmais

Dmais Dmais Dmais Dmais Dmais

Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011

D2

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Ruth de Aquino*

A patrulha do amor E r a uma festa de interior paulista em São João da Boa Vista. O pai, de 42 anos, abraçou o filho, de 18. Eles se veem uma vez por mês. “A gente fica no maior chamego, é a saudade”, disse o pai. Um grupo de seis homens se aproximou e perguntou se eles eram gays. O pai ainda respondeu que não. Foi desacordado por um soco no queixo. Sua orelha direita foi decepada por um dos agressores. Era um serralheiro de 25 anos que odeia homossexuais. O serralheiro, preso dias depois, foi solto logo. E provavelmente só se arrepende pelo erro de

avaliação: se pai e filho fossem um casal, teriam merecido o castigo. Ele é um entusiasta da tese defendida pelo deputado federal Bolsonaro: pais devem dar palmadas em filhos com “desvios” para “curar a doença” que está destruindo a família brasileira. Essa legião homofóbica é muito maior do que se pensa em nosso país. Ela começa a sair do armário. Os novos direitos iguais dos gays cumprem uma função importante: mostram quem é quem. Preconceitos ficavam escondidos pela legislação discriminatória. Agora, emergem com fúria viril e religiosa. Agressões como essa e tantas outras terão de ser punidas exemplarmente, até que a sociedade se civilize e se modernize. O racismo é crime? A homofobia também precisa ser crime.

“Estava eu, meu filho, minha namorada e a namorada dele. Elas foram no banheiro. Aí eu peguei e abracei ele”, contou o pai, vendedor autônomo que vive numa chácara em Vargem Grande do Sul, cidade vizinha. O filho mora com a mãe em São Bernardo do Campo, no ABC paulista. “Passou um grupo, perguntou se nós éramos gays, eu falei ‘lógico que não, ele é meu filho’. Ainda falaram: ‘Agora que liberou, vocês têm que dar beijinho’. Houve um empurra-empurra, eles foram embora, mas voltaram. Não sei se eu tomei um soco, apaguei. Quando levantei, senti. A minha orelha já estava no chão, um pedaço.” Uma mulher pegou o pedaço da orelha e colocou em um copo com gelo. No hospital, os médicos disseram que a orelha foi decepada

por algum objeto cortante e muito bem afiado. “Não se pode nem mais abraçar um filho”, disse o autônomo. Esse episódio dantesco numa festa agropecuária não choca apenas pelo ódio aos gays. Parece cada vez mais difícil ser pai amoroso quando, por todo lado, espreita a malícia alheia. Há dois anos, em setembro de 2009, um turista italiano foi preso por acariciar e beijar com “selinhos” a filha de 8 anos numa piscina pública em Fortaleza. Um casal de Brasília chamou a Polícia. Estavam indignados com o “gringo pedófilo”. Ele branco, ela mais escura. A menina era filha do italiano com uma brasileira. A mulher também estava na piscina e protestou quando levaram o marido.

Pode-se entender o engano inicial numa região como o Nordeste, onde a prostituição infantil e o turismo sexual são uma tragédia quase oficial. Mas, mesmo depois de esclarecer que o italiano era pai da menina e estava com a mulher, como explicar sua detenção por dez dias de férias? Foi liberado sem pedido de desculpas. Daqui a pouco, um pai não poderá mais ajeitar o biquinizinho da filha, levar a menina ao banheiro, colocar no colo, abraçar e beijar. Essa polícia do comportamento afetivo é dura, humilhante e cultural. Persegue sobretudo os homens. Em vários países, beijos entre heterossexuais não põem em dúvida sua masculinidade. São expressões de carinho. No Brasil, é mais complicado. Escrevi uma vez sobre o simbolismo de homens fan-

tasiados de mulher no Carnaval. “O homem se veste de mulher porque quer ser mais afetivo de maneira escancarada, sair beijando todos, de qualquer sexo. Homem afetivo, nos outros dias do ano, é coisa de gay”, diz o psicoterapeuta Sócrates Nolasco. “É um momento do ano em que ele não precisa afirmar sua masculinidade. Mulher pode ser afetiva, carinhosa, extrovertida, e nem por isso será tachada de piranha.” Deve ser cansativo e frustrante tentar se enquadrar o tempo todo no que a sociedade espera do macho. As novas gerações de homens deveriam fazer uma revolução.

algumas regras à risca, e quem não segue se dá mal. É verdade se dá mal sim, nunca vi uma pessoa imbecil se dar bem na vida, e nem viver muito. Elas morrem cedo e nem sempre é uma morte natural, na grande maioria das vezes é uma morte trágica e repentina porque se envolveu com quem não devia. Resolveu agir como aquele colega bobalhão que tinha atitudes ilícitas e depois nem sabem como sair da situação que se meteram. Tudo porque imaginam que são donos da verdade pura e absoluta esquecem que ouvir os pais e seguir algumas regras não faz mal algum. Muito pelo contrário, na maioria das vezes quando somos obedientes nos tornamos sábios e inteligentes e as pessoas respeitam gente assim. Custei entender isso, minha sorte foi que me ensinaram ir a igreja e a

ser submisso as regras. Isto foi o que me salvou, mas para chegar a entender essa realidade dei muito murro em ponta de faca. Quebrei a cara, e fiquei na pior, mas não desejo isso nem para meu pior inimigo. Sei apenas que hoje posso dizer que entendi que se a juventude soubesse como poderia ser mais feliz, não faria tanta besteira. Ademais, se na velhice a gente pudesse voltar atrás com toda bagagem de experiência que possuímos, certamente faríamos tudo diferente, não cometeríamos as mesmas bobagens...

* É jornalista e diretora da sucursal da revista Época, no Rio de Janeiro.

Ivone Macieski*

Quando pequena ouvi alguém dizer: ah se a juventude soubesse e a velhice pudesse! Durante anos fiquei intrigada com este comentário sem saber ao certo o que exatamente queria dizer isto; depois aos poucos as vivencias me forçaram a admitir algumas verdades, descartar outras, engolir por vezes com certa dificuldade uma aqui outra acolá, e assim fui amadurecendo, é certo que ainda cultivo a criança que em mim habita com cuidado para que não perca o encanto pelas pequenas coisas e me deslumbre com algo insignificante as vezes. Sei que você ao ler estas linhas pense que estou confabulando apenas. Na verdade, o que

quero realmente deixar registrado é que tenho notado com certo pesar os jovens que por vezes tenho o privilegio de cruzar e percebo que a grande maioria se encontra sem rumo, não sabem nem mesmo como agir em determinadas situações. Noto também pais zelosos e preocupados, mas que não sabem como agir com os pequenos rebentos, pois uma enxurrada de informações faz com que fiquem de mãos atadas quanto a forma de educar. Por outro lado, essas crianças e estes adolescentes fazem uma confusão danada ao que se refere os direitos da criança, prendem-se a um estatuto e fazem da vida dos pais e da sociedade um inferno! Inferno sim! Digo isso porque quando alcançam certa idade pensam que já são donos do próprio nariz e saem fazendo atrocidades. São grosseiros para com as pessoas, não respeitam, não

Pais e Filhos

pedem licença, nem mesmo são capazes de dizer um bom dia. Eles se julgam os donos do mundo e ainda como se não bastasse pensam que estão no direito de ser mal educados dentro de casa, com os pais, os irmãos, com a vovó, com o vovô. Não estou falando simplesmente porque posso ser uma pessoa sistemática e nem estou sugerindo que os pais devam ser uns monstros, longe disso. Em hipótese alguma faria algo neste sentido, mas de uma coisa eu sei: algo está errado e muito errado! Sei que certas atitudes quando somos jovens é mais que natural, mas não o desrespeito, porque se formos analisar esse jovem que age assim hoje, amanhã pode ser um delinquente, e mais um dia terá filhos, já imaginou que tipo de sujeito ele irá inserir na sociedade? Que autoridade enquanto pai e enquanto mães terão para

educar os rebentos que a vida lhes der? Que tipo de individuo receberemos? Pense bem, você gosta de receber na sua casa aquele pestinha da rua? Eu não! Gosto de respeito, e quem quer ser respeitado e ter suas idéias respeitadas deve antes de tudo respeitar, porque o limite de um termina onde começa o limite do outro. Assim como gostamos de ser bem tratados devemos tratar os outros também. Costumo dizer que a vida é feita de afetos, então me diga como uma pessoa desagradável quer receber afeto. Isto independe se esta pessoa é uma criança ou um adulto, não importa, não estou generalizando, estou discorrendo sobre algumas coisas que tenho observado. Nem todo jovem tem atitudes assim. Todos temos direitos, mas também temos deveres, e para se viver em sociedade é necessário antes de tudo seguir

* É licenciada em Letras, poetisa, corretora de imóveis, membro da academia Douradense de Letras, membro fundador e presidente de Grupo Ser de Poesia, ministra oficinas de poesias nas escolas municipais, estaduais e particulares

Rosana Braga*

Você só atrai pessoas problemáticas? Outro dia, no banheiro de um Restaurante, ouvi uma mulher comentando com a amiga sobre o quanto estava cansada de só atrair homens problemáticos. Chegou a dizer que estava com a impressão de que havia se tornado uma espécie de pararraios de malucos. Segundo a tal desiludida, toda relação que começava como uma promessa de prazer e alegria, logo se revelava um poço de

problemas e encrencas. Naquele momento, senti que ela pedia um socorro à amiga, querendo saber se deveria continuar tentando encontrar alguém legal ou se seria melhor ficar sozinha. A outra, tentando ser solícita e compreensiva, repetia com firmeza que era bem melhor ficar sozinha, porque realmente havia muito doido pelo mundo e não valia a pena insistir e arriscar de novo, afinal, beijo na boca não faltaria a nenhuma das duas, segundo ela. Saí do banheiro bastante reflexiva, tentando imaginar o perfil de loucura dessas pessoas a quem elas se referiam.

Tentando imaginar, sobretudo, que tipo de pessoa atrairia tantos malucos a ponto de desistir de se relacionar e desacreditar no amor. Afinal, a mim parece que ninguém atrai alguém por mero acaso. Ainda mais quando se tratam de casos semelhantes que se repetem indefinidamente. A primeira questão que eu me faria, num caso como esse, é: o que será que eu ainda não percebi, não aprendi e não mudei? Sim, porque se uma pessoa só experimenta relações problemáticas, com toda certeza não está resolvida com suas próprias

complicações significativas. Se só atrai malucos, é porque a sua maluquice está gritante, evidente e atraente. E se, por fim, desistir das pessoas, do amor e dos relacionamentos, estará decretando a si mesma uma sentença desastrosa – a de que todos os demais, exceto elas mesmas, são doidos e, portanto, indignos de se tornarem parceiros. Servem apenas para beijar na boca. De verdade, nada contra os beijos na boca. Pelo contrário, é certamente uma aproximação prazerosa. No entanto, quando uma pessoa não passa, aos olhos da outra, de uma possibilidade de beijar na

boca, certamente, há algo muito distorcido nesta história. Partindo do princípio de que os incomodados é que devem mudar, eu diria a essa moça ou a qualquer pessoa que esteja se sentindo um pararraio de problemáticos, para aproveitar o sinal que a vida está emitindo para se rever e descobrir por que está atraindo isso... Se acreditar que os opostos se atraem, deve então observar seu excesso de normalidade, sua extrema rigidez ou sua exacerbação de autocrítica. E se acreditar que semelhante atrai semelhante, então, nem será preciso pensar tanto. Certamente está precisando

reconhecer sua própria doidice e sua falta de noção. O fato é simples: quanto mais estressantes e confusas são as relações de uma pessoa, mais longe ela está de sua essência e da harmonia que precisa ter com seu próprio coração. À medida que ela se conhece, sabe o que quer e age de modo coerente, pode ter certeza absoluta de que só atrairá e se tornará atraente a quem estiver nesta mesma sintonia... * É palestrante, jornalista, Consultora em Relacionamentos e autora dos livros “O Poder da Gentileza” e “Faça o amor Valer a Pena”, entre outros

Lya Luft*

A volta da família careta “Perdoem-me os pais que se queixam de que os filhos são um fardo, de que faltam tempo, dinheiro, paciência. Receio que o fardo, o obstáculo e o estorvo a um crescimento saudável dos filhos sejam eles”. Foi tão grande e variado o número de e-mails, telefonemas e abordagens pessoais que recebi depois de escrever que família deveria ser careta, que resolvi voltar ao assunto, para alegria dos que gostaram e náusea dos que não concordaram ou não entenderam (ai da unanimidade, mãe dos medíocres). Atenção: na minha coluna não usei “careta” como quadrado, estreito, alienado, fiscalizador e moralista, mas humano, aberto, atento, cuidadoso. Obviamente empreguei esse termo de

propósito, para enfatizar o que desejava. Houve quem dissesse que minha posição naquele artigo é politicamente conservadora demais. Pensei em responder que minha opinião sobre família nada tem a ver com postura política, eu que me considero um animal apolítico no sentido de partido ou de conceitos superados, como “a esquerda é inteligente e boa, a direita é grossa e arrogante”. Mas, na verdade, tudo o que fazemos, até a forma como nos vestimos e moramos, é altamente político, no sentido amplo de interesse no justo e no bom, e coerência com isso. E assim, sem me pensar de direita ou de esquerda, por ser interessada na minha comunidade, no meu país, no outro em geral, em tudo o que faço e escrevo (também na ficção), mostro que sou pelos desvalidos. Não apenas no sentido econômico, mas emocional e psíquico: os sem auto-estima, sem amor, sem

sentido de vida, sem esperança e sem projetos. O que tem isso a ver com minha idéia de família? Tem a ver, porque é nela que tudo começa, embora não seja restrito a ela. Pois muito se confunde família frouxa (o que significa sem atenção), descuidada (o que significa sem amor), desorganizada (o que significa aflição estéril) com o politicamente correto. Diga-se de passagem que acho o politicamente correto burro e fascista. Voltando à família: acredito profundamente que ter filho é ser responsável, que educar filho é observar, apoiar, dar colo de mãe e ombro de pai, quando preciso. E é também deixar aquele ser humano crescer e desabrochar. Não solto, não desorientado e desamparado, mas amado com verdade e sensatez. Respeitado e cuidado, num equilíbrio amoroso dessas duas coisas. Vão me perguntar o que é esse equilíbrio, e terei de responder que cada um

sabe o que é, ou sabe qual é seu equilíbrio possível. Quem não souber que não tenha filhos. Também me perguntaram se nunca se justifica revirar gavetas e mexer em bolsos de adolescentes. Eventualmente, quando há suspeita séria de perigos como drogas, a relação familiar pode virar um campo de graves conflitos, e muita coisa antes impensável passa a se justificar. Deixar inteiramente à vontade um filho com problema de drogas é trágica omissão. Assim como não considero bons pais ou mães os cobradores ou policialescos, também não acho que os do tipo “amiguinho” sejam muito bons pais. Repito: pais que não sabem onde estão seus filhos de 12 ou 14 anos, que nunca se interessaram pelo que acontece nas festinhas (mesmo infantis), que não conhecem nomes de amigos ou da família com quem seus filhos passam fins de semana (não me refiro a nomes impor-

tantes, mas a seres humanos confiáveis), que nada sabem de sua vida escolar, estão sendo tragicamente irresponsáveis. Pais que não arranjam tempo para estar com os filhos, para saber deles, para conversar com eles... não tenham filhos. Pois, na hora da angústia, não são os amiguinhos que vão orientálos e ampará-los, mas o pai e a mãe – se tiverem cacife. O que inclui risco, perplexidade, medo, consciência de não sermos infalíveis nem onipotentes. Perdoem-me os pais que se queixam (são tantos!) de que os filhos são um fardo, de que falta tempo, falta dinheiro, falta paciência e falta entendimento do que se passa – receio que o fardo, o obstáculo e o estorvo a um crescimento saudável dos filhos sejam eles. Mães que se orgulham de vestir a roupeta da filha adolescente, de freqüentar os mesmos lugares e até de conquistar os colegas delas são patéticas. Pais

que se consideram parceiros apenas porque bancam os garotões, idem. Nada melhor do que uma casa onde se escutam risadas e se curte estar junto, onde reina a liberdade possível. Nada pior do que a falta de uma autoridade amorosa e firme. O tema é controverso, mas o bom senso, meio fora de moda, é mais importante do que livros e revistas com receitas de como criar filho (como agarrar seu homem, como enlouquecer sua amante...). É no velhíssimo instinto, na observação atenta e na escuta interessada que resta a esperança. Se não podemos evitar desgraças – porque não somos deuses –, é possível preparar melhor esses que amamos para enfrentar seus naturais conflitos, fazendo melhores escolhas vida afora. * É romancista, poetisa e tradutora brasileira. É também professora universitária e colunista da revista semanal Veja.


D2

Dmais Dmais Dmais Dmais Dmais

Dmais

Dmais Dmais Dmais Dmais Dmais

Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011

3

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Dieta pode influenciar as crises de artrite A chave da alimentação dos pacientes com artrite reumatóide é seguir uma dieta anti-inflamatória.

Q

uando o paciente é diagnosticado com artrite reumatóide, além de medicamentos adequados, exercícios físicos obrigatórios e acompanhamento médico apropriado, ele precisa se preocupar também com sua dieta. “É possível diminuir o número de crises e o retorno da atividade da doença e seus sintomas, o que chamamos de ‘flares’ , seguindo uma dieta apropriada”, diz o reumatologista Sergio Bontempi Lanzotti, diretor do Instituto de Reumatologia e Doenças Osteoarticulares (Iredo). A chave da alimentação dos pacientes com artrite reumatóide é seguir uma dieta anti-inflamatória. Para isto, é preciso fazer uma escolha inteligente de alimentos ricos em antioxidantes, em fibras e em gorduras saudáveis, visando ajudar na redução das dores da artrite reumatóide. “Como as restrições provocadas pela artrite reumatóide já são muitas, é preciso orientar muito bem o paciente, para que ele não pense que todos os prazeres da mesa lhe serão retirados. Com informação apropriada e opções alimentares fica mais fácil seguir uma dieta correta. Por isto é fundamental contar com apoio nutricional, neste sentido”, orienta o reumatologista. A seguir, o médico relaciona diversos alimentos que não devem integrar a dieta do paciente artrítico: Carne vermelha, carne de porco, aves, ovos e manteiga - Estes alimentos de origem animal contêm muita gordura saturada, o que é prejudicial para o paciente artrítico, pois aumentam a inflamação das juntas. O que comer ao invés destes alimentos? “A gordura saturada está na gema do ovo, assim, faça um omelete só de claras. Se o paciente é fã de leite, opte pelo desnatado. Se não abre mão de carne, prefira os cortes mais magros, tais como bifes do lombo, peito de frango e costeletas de lombo de porco. A proteína ideal para consumo diário é a que vem do salmão e da cavala, alimentos ricos

em ácidos graxos, ômega-3”, orienta o diretor do Iredo. É preciso dar prioridade a alimentos que tenham

fontes de gordura vegetal, ao invés de animal. A gordura não deve ser abolida da dieta, mas o consumo apropriado abrange mais gorduras polinsaturadas e monoinsaturadas, tais como as que encontramos no azeite de oliva, nas nozes e no abacate. Nada de salgadinhos industrializados e margarina - A maioria dos salgadinhos industrializados e das margarinas contém ácidos graxos trans ou gordura trans. Uma dieta rica em gordura trans aumenta a proteína C-reativa, marcador que indica a quantidade de inflamação no sangue. Segundo um estudo da Harvard Medical School, publicado no American Journal of Clinical Nutrition, os alimentos ricos em gordura trans afetam profundamente os marcadores inflamatórios, tornando-os duas vezes tão perigosos quanto as gorduras saturadas. “É preciso ler com cuidado o rótulo dos alimentos, antes de comprá-los, para evitar o consumo excessivo de gordura trans. Muitos pacientes podem facilmente exceder a quantidade máxima diária recomendada de gorduras trans, ingerindo apenas três torradas bem crocantes”, alerta Sérgio Lanzotti. A aposta mais segura, neste caso, é ficar longe de produtos que incluem óleos parcialmente hidrogenados na lista de ingredientes, que é o código para teor de gorduras trans. “Quando o paciente pensar num lanche crocante, deve descartar os salgadinhos e optar por um punhado de

nozes, grande fonte de ômega3. No caso das margarinas, já existem versões do produto no mercado sem gordura trans e com a adição de ômega-3, estas devem ser priorizadas”, orienta o médico. Bolos, biscoitos, pães brancos, batatas e arroz branco - Estes alimen-

t o s possuem alto índice glicêmico, ou seja, eles rapidamente se transformam em açúcar, fazendo subir os níveis de insulina, que podem causar inflamação nas juntas. “O açúcar agrava o processo inflamatório. Se você deseja comer algo açucarado, junte uma proteína, para retardar a tranformação dos alimentos em glicose”, informa o diretor do Iredo. De acordo com a Arthritis Foundation, ao substituir o pão branco, batatas e arroz por doses moderadas de pão integral, batata doce e arroz integral, o paciente está diminuindo seu índice glicêmico, além de adicionar mais fibras à dieta, que combatem a inflamação. Cerejas, maçãs e pêras são alimentos de baixo teor glicêmico. Cozidos e temperados com canela, podem susbtituir bem qualquer sobremesa mais calórica. Produtos lácteos e trigo - Alguns alimentos a base de leite e de trigo podem desencadear reações alérgicas, intolerância alimentar, síndrome do intestino irritável e dores de cabeça. Se o paciente com artrite tem sensibilidade alimentar, o sistema imunológico cria anticorpos cada vez que ele ingere um alimento a base de leite ou trigo, causando um ciclo de inflamação. “Para evitar estes epi-

sódios, é preciso eliminar os alimentos que perturbam o trato gastrointestinal e escolher substitutos mais saudáveis. Como não é fácil fazer estas substituições alimentares sozinho, reforçamos a importância do acompanhamento nutricional, para que o paciente com artrite possa fazer escolhas alimentares mais apropriadas”, conta o reumatologista Sérgio Bontempo Lanzotti. No Estados Unidos, já são comuns websites onde os pacientes atríticos trocam receitas apropriadas ao tratamento de sua doença, confira, por exemplo o Cooking with Arthritis.


4

Dmais Dmais Dmais Dmais Dmais

Dmais

Dmais Dmais Dmais Dmais Dmais

Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011

D2

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Ronco pode ser alerta para problemas de saúde Respiração bucal pode causar o incômodo barulho e traz consequências danosas ao organismo das pessoas

N

oites mal dormi dormidas, reclamações de quem dor me ao lado e conse consequências perigosas para a saúde – tudo causado pelo ronco. Companheiro de longa data de muitos homens e mulheres, o ronco pode ser definido como um ruído produzido de forma involuntária pela vibração de alta frequência de estruturas da boca e outras que estão envolvidas na respiração. Uma causa frequente do ronco é a respiração bucal, que também pode estar associada a cessações com intervalo da respiração, a chamada apnéia do sono. O or todontista e ortopedista facial da Köhler Ortofacial, Gerson Köhler, explica que nos estudos dos distúrbios respiratórios do sono, como o ronco e a apnéia, o diagnóstico e o tratamento da respiração bucal é imprescindível. “A população brasileira está ficando mais velha e a respiração bucal tem se tornado cada vez mais frequente, com consequências que podem prejudicar a qualidade de vida, provocar alterações incapacitantes com elevado risco do surgimento de doenças e até mor talidade. As doenças mais comuns são as cardiovasculares”, aponta. De acordo com Ger-

son, que também é especialista em Or topedia Funcional dos Maxilares, a respiração bucal mina progressivamente a saúde geral, já que causa alterações fisiológicas e efeitos bioquímicos nocivos no organismo. “Em um passado recente a respiração bucal não costumava ser levada em consideração quanto aos potenciais danos que poderia causar a saúde. Em adultos esta respiração incorreta pode acarretar o avanço progressivo de doenças crônicas, como apnéias obstrutivas e o diabetes tipo 2”, alerta. O especialista esclarece que para respirar pela boca durante o sono, a mandíbula tem que estar abaixada para que a boca fique aberta, obrigando a base da língua a se projetar para trás, reduzindo e até mesmo fechando o espaço da orofaringe. “Isto causa uma passagem obstrutiva tanto para o ar que entra pelo nariz como o que entra pela boca, pois ambos terão um ponto de impedimento e não poderão passar, causando a apnéia, ou passarão com muita dificuldade, causando o ronco”, destaca. Köhler afirma que as técnicas mais utilizadas para o tratamento do ronco são a utilização de apare-

lhos intra-bucais, utilizados para dormir e que tem como objetivo ampliar o espaço da orofaringe, ou o uso do CPAP, uma espécie de máscara que injeta o ar positivamente pressurizado durante o sono do paciente. “O problema é que nem todos conseguem se adaptar o uso destes aparelhos ou da máscara. E há restrições quanto ao uso destas técnicas em quem possui disfuncionalidades nas articulações temporomandibulares”, observa. Tendo em vista as dificuldades de adaptação de vários pacientes ao uso dos aparelhos intra-bucais e do CPAP, pesquisadores alemães do Departamento Maxilofacial da Georg

August University of Goettingen, em Kassel, região central da Alemanha, encontraram outra alternativa terapêutica para atender estas pessoas. “É uma nova proposta, que tem como objetivo reposicionar a língua por meio de treinamentos diários e o uso de um aparelho durante a noite que reposiciona o órgão corretamente no interior da boca, mantendo esta fechada e evitando a respiração bucal”, ressalta Juarez Köhler, especialista em ortodontia e ortopedia facial que também faz parte da equipe interdisciplinar da Köhler Ortofacial. A proposta, descrita no artigo “Tratamento funcional do ronco com protetor

bucal em conjunto com manobra de reposicionamento da língua”, foi publicada no International Journal of Odontostomatology, e aponta a impor tância da posição da língua neste processo. “São necessárias no mínimo quatro semanas de treinamento diário e cada sessão deve durar cerca de 30 minutos. O indivíduo começa a perceber a correta posição da língua por meio da pressão exercida durante a deglutição e, segundo os pesquisadores, é uma boa alternativa para a redução dos roncos”, evidencia Juarez. Nilse Köhler, fonoaudióloga mioterapeuta da equipe interdisciplinar

Köhler, acrescenta que esta proposta terapêutica está baseada na necessidade do treinamento concomitante da exercitação da respiração pelo nariz e exercícios para manter a boca fechada associado ao uso do aparelho indicado. “É uma nova possibilidade para aqueles que, diante das dificuldades em não se acostumar aos demais tratamentos até então existentes, ficavam sem poder contar com ajuda terapêutica para seus sintomas. O tratamento é muldisciplinar e envolve especialistas de diferentes áreas, como a Or todontia, Fonoaudiologia e a Otorrinolaringologia”, finaliza.


D2

Dmais Dmais Dmais Dmais Dmais

Dmais

Dmais Dmais Dmais Dmais Dmais

Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011

5

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Rinite: previna as crises e evite complicações

Cuidados com o ambiente e tratamentos amenizam a inflamação e melhoram a qualidade de vida

A

rinite alérgica não escolhe estação para se manifestar. No verão ou no inverno, quando o clima está seco e as oscilações de temperatura são uma constante, o sistema imunológico fica mais exposto às crises da doença. O médico otorrinolaringologista Marcelo Alfredo, do Hospital e Maternidade Beneficência Portuguesa, faz alguns alertas e dá dicas e orientações, além de ressaltar que alergia não representa falta de defesa do organismo. A rinite alérgica é uma inflamação na mucosa nasal, atinge cerca de 30% da população e pode ser causada por vírus ou bactérias, e ainda ser alérgica ou nãoalérgica. A rinite produz um excesso de muco gerado pelo acúmulo de histamina defesa produzida pelo corpo, que aumenta a circulação do sangue e as células de defesa, fazendo com que as substâncias estranhas sejam eliminadas. Segundo o especialista, a obstrução nasal, os espirros e a coriza protegem o organismo dos vírus. “Alergia não

significa falta de defesa e sim uma defesa exagerada. O sistema imunológico da pessoa alérgica consegue interpretar quando uma substância é tóxica e protege o organismo de sua entrada”, esclarece Alfredo. A alergia é hereditária. Se um casal de alérgicos tem um filho, a chance da criança ser alérgica é de aproximadamente 60%. O indivíduo também pode ser alérgico, mesmo que o pai ou a mãe não apresente alergia. A poeira, os polens das flores e alguns alimentos podem desencadear as crises alérgicas. A mais comum é a relacionada ao ácaro, inseto de oito patas da família dos aracnídeos, que se alimenta da descamação da pele. Os locais preferidos dos ácaros são ambientes quentes, úmidos e sem luz, colchões, tapetes, cortinas e móveis estofados, pois existe muita descamação de pele. Como na região Sudeste, não há uma definição das estações do ano, a rinite alérgica que predomina é a causada por

ácaros, fazendo com que os indivíduos tenham os sintomas durante o ano inteiro. Já na região Sul, na época da primavera, onde há a polinização das flores, é mais comum a rinite alérgica da estação. Os sintomas mais comuns da rinite alérgica são a obstrução nasal, olfato ruim, dores de cabeça, coceira no nariz, garganta, céu da boca e olhos, além de espirros em sucessão e coriza. A rinite alérgica pode causar otites, sinusites, faringites, amigdalites e roncos, além de desalinhamento dos dentes. Muitas vezes pode vir acompanhada da asma, já que a asma é causada pela exposição a fatores alérgicos, causando inflamações na mucosa respiratória. O diagnóstico correto e acompanhamento médico são importantes, uma vez que o profissional verificará a presença de problemas dentro do nariz, como o desvio de septo, que pioram os sintomas da rinite. Normalmente o tratamento é dividido em três fases, a higiene ambiental, tratamento com medicamentos antialérgicos, descongestionantes e vacinas antialérgicas, em alguns casos é necessária cirurgia. Aos pacientes que já fazem uso das medicações preventivas, a recomendação é manter, mesmo que estejam bem, e consultar seu médico regularmente. O paciente deve evitar locais fechados, não fumar, e evitar cheiros fortes, ficar longe de mofo e dos agentes que desencadeiam a crise. Para prevenir, a pediatra especializada em alergia, Elza Sumie Yamada, ensina que devemos manter nossas casas bem arejadas e ventiladas, limpar a casa diariamente com pano úmido, evitar acúmulo de objetos dificultem a limpeza, lavar as roupas guardadas antes de usá-las, manter uma alimentação saudável e tomar vacina contra gripe.

Outra dica e cuidar muito bem do quarto do alérgico, já que ele passa cerca de oito horas dormindo, além de ser o ambiente mais contaminado por ácaros. O ideal é que o colchão e travesseiro sejam forrados, os edredons e bichos de pelúcia devem ser lavados a cada 10 dias, as roupas de lã devem ficar em sacos plásticos fechados e animais de estimação jamais devem entrar nos quartos. “A rinite alérgica não tem cura, mas existem tratamentos que aliviam os sintomas desde que seja tratado corretamente o paciente pode viver sem eles”, finaliza o especialista. Na sua próxima crise, esprema algumas laranjas e acabe com o desconforto. Mas antes de louvar a vitamina C, saiba que o mérito não é dela desta vez. Uma pesquisa da Escola de Medicina Johns Hopkins, nos Estados Unidos, comprovou que o consumo de folato alivia os sintomas das alergias respiratórias, como asma e rinite. E a laranja é uma ótima fonte desta vitamina, que também é encontrada nas folhas verde-escuras, na cenoura e nos cereais. Os pesquisadores perceberam que a adição de ácido fólico em alimentos como pães e bolos reduziu a incidência das alergias. A conclusão foi obtida após o acompanhamento de 8 mil pessoas, durante dois anos: quanto mais altos os níveis de ácido fólico no sangue, identificaram os médicos, menores os níveis do agente responsável por desencadear as crises alérgicas. Os pesquisadores também notaram que as alergias de pele diminuem com o consumo regular de folato. “Uma dieta balanceada consegue fornecer os 400mcg necessários diariamente a homens e mulheres”, explica a nutricionista Roberta Stella.


66

Dmais Dmais Dmais Dmais Dmais

Dmais

Dmais Dmais Dmais Dmais Dmais

Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011

D2

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO Divulgação

Glassbox lança envidraçamento de sacadas Empresa é a primeira de Dourados a oferecer sistema de abertura total de áreas envidraçadas pela parte interna

O

mais avançado sistema de envidraçamento de sacadas já está dispo disponível em Dourados. A Glassbox, sempre antenada para tudo o que há de mais moderno, é a primeira loja douradense a oferecer o fechamento de varandas de apartamentos com vidro temperado, um dos principais componentes da revolução arquitetônica dos últimos anos. As vantagens são inúmeras. De acordo com o sócio proprietário da Glassbox, Carlos Roberto de Oliveira, o sistema conhecido como Reiki, permite a abertura total ou parcial dos vidros pela parte interna, já que funciona como uma “cortina de vidro”, sem esquadrias ou vidros sobrepostos. A tecnologia garante praticidade e segurança na limpeza. Para isto, conta com sistema de trilhos que recolhe os painéis de vidros completamente. Assim eles ficam acumulados nas laterais. Esse diferencial não influencia na luminosidade do local. Além disso, o sistema valoriza e oferece leveza ao ambiente, trava com chave

em seu fechamento e garante segurança para as crianças. A vedação e isolamento dos agentes climáticos é garantido. “O envidraçamento propicia um ambiente diferenciado na residência, apartamento ou no local de trabalho, já que proporciona vedação total contra chuva, vento, poeira, entre outros, conservando assim a temperatura através de um isolamento termo-acústico eficaz”, explica Carlos. Segundo ele os clientes, cada vez mais, buscam valorizar o ambiente social e de lazer. Neles as sacadas deixam de ser um reservado comum como acontecia nos antigos projetos, para se tornar em extensão do apartamento voltada para o lazer e descontração. Aliás, em tais projetos, as sacadas e varandas que fechadas por vidros temperados corrediços, sem esquadrias, resultam em atrativo à decisão de compra ou locação de um imóvel. Para quem investe, acaba valorizando o imóvel. Segundo Carlos, a Glassbox desenvolve soluções per-

sonalizadas para cada ambiente, respeitando a harmonia do local e as necessidades do cliente. Mais que propor soluções sob medida, a empresa busca realizar cada projeto com o toque de classe que a fez destaque no mercado. Outro diferencial é o processo de instalação, realizado sem qualquer desgaste ao cliente, sempre visando à entrega do produto no prazo e com total comodidade. Referência por oferecer produtos de qualidade, beleza e segurança, a Glassbox, é uma das líderes no mercado de vidros temperados do Estado. Conforme Carlos, o grupo Glassbox, que hoje conta com fábrica de vidros temperados a “Douraglass”, indústria de esquedria e a loja, garante atendimento para toda a região da Grande Dourados. O sucesso é tanto que a empresa já exporta a produção para estados como São Paulo, Paraná, Mato Grosso, Goiás e Minas Gerais. Ele reforça que o vidro ganhou a preferência do consumidor, principalmente depois que

Estar certo e explicar os porquês é o jeito melhor de não atrair problemas pra você neste dia delicado, em que altos e baixos tendem a atrapalhar suas negociações profissionais. Nada de fazer o estilo reizinho mandão em casa, pra não acabar sozinho.

TOurO

Controle de gastos é medida cautelar mais que urgente neste dia em que tudo parece possível, tão lindo, e os perigos reais parecem tão diminuídos, quase fantasias. Vá pela via da argumentação e da troca de ideias. Música ajuda você a ficar bem.

Invente algo divertido pra fazer com um amigo, descubra algo novo, invente uma canção, escreva um poema. Mas não fique aguardando respostas alheias. Nem queira aplausos. Se você brilhar, sua luz será vista sem que precise chamar a atenção.

A saúde pode ficar um tanto instável, dada a oscilações, sintomas estranhos, que vão e veem. Alimentação cuidadosa será um tremendo instrumento pra diminuir uma grande parte desse astral pesado. Escolha com quem vai passar o dia; isso influi também.

Beleza de vida, hein leonino? Melhor, quase impossível. Mas tem algo a ser feito pra melhorar ainda mais: não prometer, na empolgação do momento, o que você não tem condições de cumprir. Repare que isso vale para o trabalho e o amor também.

Alguns obstáculos, ainda que passageiros, tardam você numa parceria, assunto de imóveis, ou mesmo sociedades. Há exageros que precisam ser apurados. Siga pelo jeito virginiano de ser: discreto e refinado, sem comoções baratas. Aposte na verdade.

Muitos pequenos assuntos esperam sua decisão, o que desorienta e chateia. Então ajude a si mesmo peneirando com alta seletividade as demandas. As que podem ser resolvidas em outro dia devem ceder as mais palpáveis e urgentes. Equilibre-se assim.

Clima astral um tanto confuso no setor financeiro e amoroso. Importante saber direitinho com quanto de recurso de verdade você conta agora. Sensibilidade aguçada nesta semana que vai terminando com o mês, fim de ciclo, conclusões, descobertas.

Tente se manter dentro dos limites razoáveis da frugalidade e da disciplina, será como nadar contra a corrente interior, mas o resultado será sensacional. Você mantem a linha, segura a onda no trabalho e ainda recebe olhares amorosos. Tente para ver.

Reveja as contas com um empregado, confira as listas, cheque documentos e chaves. E não entre em disputas no trabalho, porque a briga envolve vaidades e ciúmes além da alma capricorniana. Permaneça no seu posto, firme e confiante.

Alguns aquarianos poderão sentir fraqueza, cansaço ou decepção com alguém hoje. Não colocar muita expectativa sobre ninguém e não acreditar em tudo que lhe contarem faz bem a sua saúde. Literatura, cinema e musica serão anestesiantes melhores.

Continua a boa vibração de ontem, com alguma delicadeza física a mais.. Poupe-se, mas brinde a cada pessoa que mostra consideração e afeto, Vênus reforça o circulo de amor em torno de você. Presentes e boas noticias. Bom humor vai retornando.

Sacada com envidraçamento e, no detalhe, como fica a sacada envidraçada o produto ficou popular. “Há 20 anos atrás o vidro era muito caro e por isto somente pessoas com grande poder aquisitivo tinham condições de adquirí-lo. Hoje, com um custo acessível, qualquer pessoa pode investir no produto, que ganhou inclusive o espaço do ferro e do metal, antigamente muito utilizados nos projetos”, lembra. O vidro temperado é tendência no mercado da arquitetura. Segundo Carlos, a Glassbox também já oferece o vidro de

controle solar, com a função principal de filtrar os raios solares por meio da reflexão da radiação, de forma seletiva. Eles entram no mercado para atender projetos que necessitem de um envidraçamento capaz de barrar o calor sem afetar a iluminação recebida. HiStÓRia A Glassbox foi fundada em Dourados em 1991. È uma empresa familiar. De acordo com Carlos, a empresa é a realização

de um sonho. “Eu era funcionário de vidraçarias existentes em Dourados. Já naquela época eu sentia que tinha que criar uma empresa com um diferencial: o atendimento com respeito ao cliente. A Glassbox é tudo isto; o resultado de um ideal realizado”, lembra. A Glassbox fica localizada na rua Hayel Bon Faker, 2.207, no Jardim Rigoti. O telefone para contato é: (67) 2108-8900. Outras informações pelo site da empresa: www. glassboxvidros.com.

Horóscopo

lIBra

EscOrpIÃO

GÊMEOs

saGITÁrIO

NOvElas

cÂNcEr

caprIcÓrNIO

www.globo.com

cordel encantado - Açucena quer participar da retomada do palácio, mas Jesuíno não deixa. Úrsula e Baldini ficam atônitos com os delírios de Timóteo. Petrus e Florinda se beijam. Herculano aconselha Jesuíno a ficar com Dora. Úrsula sente saudades do capitão. Maria Cesária conforta Augusto. Lilica e Tibungo se beijam. Helena percebe a intimidade entre Zóio-Furado e Ternurinha. Timóteo avisa a Téinha que todas as crianças devem pagar a ele uma mensalidade para estudar. Jesuíno combina com Ademar de reunir o povo de Brogodó e Vila da Cruz no cinema. Farid tenta entrar no quarto de Penélope, mas Bel o expulsa. Batoré convida Antônia para ver uma fita. Timóteo leva Zóio-Furado para recolher o dinheiro dos comerciantes. Açucena reza com Virtuosa. Batoré desconfia por não conseguir entrar no cinema e conta a Timóteo que algo está acontecendo lá dentro. Morde e aSSoPra -Naomi conta para Salomé que falsificou o teste de paternidade de Rafael com a ajuda de Guilherme. Salomé exige a casa de Ícaro para não revelar o segredo de Naomi e ela lhe propõe um acordo. Salomé finge aceitar a proposta de Naomi e planeja um golpe. Ícaro descobre que Akira saiu no meio do dia e fica desconfiado. Tieko pressiona Hoshi a lhe contar porque Akira foi procurá-la. Leandro conversa com Janice e demonstra tristeza. Ícaro proíbe Zariguim de ligar Naomi robô novamente. Celeste contrata o salão do hotel para sua festa de casamento. Natália se recusa a fazer o bolo de casamento de Celeste e as duas discutem. Áureo dá ideias para o vestido de noiva de Celeste. Salomé comenta que irá tomar posse da casa de Ícaro e Marcos se espanta. Naomi conta para Amanda que está sendo chantageada. Amanda insinua que Naomi pode estar escondendo um segredo e deixa Ícaro intrigado. Tânia se encontra com Guilherme e sugere que ele volte com ela para o Rio de Janeiro. Minerva vê Alice e Renato juntos e provoca a filha adotiva. Elaine/Élcio arma uma cilada para Xavier. Wilson sai com Melissa e os dois se beijam. Elaine/Élcio tenta roubar a sua foto da delegacia e dá de cara com Wilson. Virgínia impõe que Isaías se case com ela e lhe dá um prazo para resolver a situação. Guilherme comenta que Tânia lhe fez uma proposta para morar no Rio de Janeiro e Dulce se preocupa com Amadeu. InSenSato coração - Bibi finge não querer ficar com Douglas. William incentiva Beto a sair com Ísis e ele acaba chamando a moça de Daisy. Bibi invade o escritório de Dulce e aceita se casar com Douglas. Carol se irrita com André. Léo pede para Wanda ajudá-lo a dar um novo golpe em Norma. Roni mostra a crítica de Apolônio sobre o Bar do Gabino. Gilda exige que Oscar mande Vinícius fazer exames de doenças sexualmente transmissíveis. Cortez explica seu plano de fuga para Wagner. Beto combina de sair com Ísis. Leila vai ao desfile usando um dos vestidos que criou e André a apresenta a uma jornalista. Paula conta para Bibi que roubou Leila e a amiga a repreende. Paula aceita colocar Leila como estilista de sua grife. Eunice fica nervosa quando Ismael a procura no evento da Liga da Família Carioca. Léo mente para Norma sobre a compra dos vinhos para o jantar. Neném obriga Wanda a levá-la para o jantar do filho. Léo diz que está apaixonado por Norma.

lEÃO

aQuÁrIO

vIrGEM

pEIXEs

palavras-cruzadas

SOluçãO antERiOR

ÁrIEs


D2

Dmais Dmais Dmais Dmais Dmais

Dmais

Dmais Dmais Dmais Dmais Dmais

Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011

7

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Previsões exercem fascinação nas pessoas Ansiedade, insegurança ou apenas curiosidade? Saiba por que saber o que vai acontecer daqui algum tempo fascina e intriga Danielle Nordi

T

arô, búzios, cartas, signos, runas, borra de café e tantos outros. São vários os recursos que as pessoas utilizam para tentar se adiantar ao futuro antes de ele acontecer de fato. Por que a ideia de que é possível saber o que vai acontecer daqui a alguns meses ou anos provoca tanto fascínio? “É inerente ao ser humano se sentir inseguro diante de situações inesperadas, que não consegue controlar”, afirma a psicóloga Rosangela Martins. Diante deste cenário de incertezas, muitos procuram respostas antecipadas seja através da leitura diária de seu signo ou visitando uma cartomante. A psicóloga clínica e docente das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU) Cristiane Marcelino concorda: “O desejo que temos em prever o futuro é devido à necessidade inerente que temos de controlar os eventos em nossas vidas”, explica. “Eu recebo meu horóscopo pelo email todos os dias, sigo outro horóscopo pelo Twitter e tenho dois aplicativos de tarô no meu iPhone”, revela a consultora de Tecnologia da Informação, Daniela Yurica Kariya, 33. “Eu acho que esse meu interesse tem a ver com uma curiosidade natural, alguma necessidade de aprovação – de alguém te falar que você está no caminho certo – e, claro, certa dose de ansiedade.”

A psicóloga Ana Cavalcante afirma que não existe apenas uma resposta para este fascínio diante da previsão do futuro. “Além de ser bastante tentador ter o controle da situação sabendo de forma antecipada o que vai acontecer, também existe a ansiedade, que é muito latente em algumas pessoas”, diz. Ela explica ainda que a insegurança diante de incertezas é um fator muito importante. “Existem pessoas que não conseguem tomar decisões sozinhas, principalmente quando são muito importantes. Seguir o conselho de um vidente pode isentá-las da responsabilidade caso algo venha a dar errado.” “Qualquer decisão que tomamos envolve riscos e responsabilidades em assumi-las. Em qualquer circunstância em que alguém decide por nós, a responsabilidade passa a ser de quem decidiu”, afirma Cristiane. “Se por um lado parece uma situação confortável, por outro, e antagônicamente, deixamos totalmente de exercer controle não apenas de nossa vida como de nossas escolhas”, explica. Ana Cavalcante reforça que seguir essa curiosidade não faz mal, desde que com senso crítico. “Se der uma olhada no seu horóscopo toda manhã for apenas por curiosidade, não tem problema. O que não é indicado é pautar o seu dia todo apenas com base no que você acabou de ler. É preciso saber usar as informações de maneira saudável”, diz.

“A leitura do horóscopo ou o contato com qualquer outro oráculo funciona como o som de um sino que toca conteúdos internos de quem o consulta. A partir dessa vibração, cada um interpreta o que viu ou o que leu de um jeito”, define a astróloga Mônica Horta. A funcionária pública Maria Aparecida Cândido fez sua primeira consulta para tentar desvendar o futuro há mais de 30 anos. De lá pra cá, procurou orientações algumas outras vezes. “Eu gostei muito quando fiz meu mapa astral. Achei que foi bastante preciso e enxergou muitas características minhas e das pessoas do meu convívio”, revela. Mônica esclarece que a astrologia, por exemplo, não faz previsões de fatos concretos. “A astrologia prevê a qualidade do tempo, da época pela qual determinada pessoa vem passando.” Para entender isso, de acordo com Monica, é preciso ter em mente que um mapa astral não é individual: ninguém é dono do dia e hora em que nasceu. Num mesmo momento nascem pessoas diferentes, com destinos diferentes. “O que eles têm em comum é a qualidade do momento que estão vivendo. Sob uma mesma influência astrológica um pode morrer e outro ganhar na loteria, por exemplo. O astrólogo ajuda a pessoa entender o momento pelo qual está passando. Não dá ordens e nem conselhos”, explica.

A necessidade de saber o futuro tem muito a ver com o momento pelo qual a pessoa está passando. “Em alguns momentos da vida em que se espera por alguma notícia importante, como passar no vestibular, conseguir a tão desejada vaga de emprego ou saber se esta sendo correspondida no amor, algumas pessoas acabam buscando a resposta em ditos videntes por não conterem a ansiedade que tal expectativa gera”, afirma Rosangela Martins. Maria Aparecida é um exemplo disso. Ela conta que a primeira vez que procurou uma pessoa para ler cartas vinha passando por alguns problemas pessoais. “Eu tinha curiosidade também. Mas acho que a gente

acaba procurando este tipo de coisa com mais frequência quando estamos com algum tipo de problema e precisamos de orientação.” De acordo com Rosangela, ocasiões como estas deixam a pessoa mais suscetível a aceitar conselhos sem questionálos. Ana acrescenta que estes conselhos devem ser digeridos antes de qualquer coisa. “É preciso ouvir e filtrar pela razão. Analisar as consequências que aquela decisão terá em sua vida é fundamental”, afirma. Apesar de entusiasta, Daniela não acha que a previsões devam ser seguidas à risca. “Nunca mudei uma decisão porque o vidente me falou que de outro modo seria melhor”, afirma. Ela gosta mesmo é de

poder falar no assunto sem ter o peso na consciência de ficar “alugando” os amigos com seus problemas. “Fico duas horas falando só sobre mim. Acho bom, porque a pessoa não me conhece e me diz coisas que um familiar, por exemplo, não diria.” A astróloga Andreia Modesto aconselha seus clientes com relação à melhor forma de usar as informações fornecidas pelos astros. “Não acredito que as pessoas queiram previsões no sentido mágico. Sempre oriento meus clientes que aquilo deve ser encarado como um trabalho de autoconhecimento muito importante e que todo mundo pode usar o livre-arbítrio em suas decisões.”


Adiles COluNA dA

"O homem começa a morrer na idade em que perde o entusiasmo". (Balzac)

O PROGReSSO

Casais que acontecem

Aniversariantes

PARABÉNS AOS ANiveRSARiANteS HOJe (30/7):

Alzira e Gilberto Santana (Classic Man e Outlet K)

Dr. Luciano Rodrigues e Andrea

Dra. Roselinda e dr. Indonésio Singrid Eiko Lima Nakatsu aniversaria neste domingo, recebendo os parabéns do namorado Junior, dos pais Ozélia e Kazutoshi, do irmão e de todos os amigos

Jorge Endo e Arlete (Grupo Endo)

Luciano e Luciana Mariano (Competência.com)

Leon Deniss e Meire (Ótica Veja)

AmANHã (31/7):

Jamir Nedef - Itaneide C. Ramos - Yuso Natsumeda - Geraldo Carvalho Junior - Aparecido G. de Moraes - Sonia Castelo Marlei Ortega Camacho - Marcio de Jesus Gonçalves

O Grilo é...

Márcia e Renê Rocha (Farmácia Popular)

Geovanna Kruger completou 1 aninho na última 5ª feira, para a alegria dos pais Alexandre Kruger e Wanessa, e dos avós corujas Arno Kruger e Julieta Fabricia (Berly Modas) e Roni (Nara Motos)

Reginaldo A. Jacometti - Maria J. dos Santos - Marcos Lima - Renan Silva Penze - Hamilton Amaral Mello - Benedito Escobar Franco - Rufino Salabarrieto - Onilda Sanchez - Jucemar A. Arnal - David Santos Miranda - Renato da Silva

Conceição e Walter (Comdovel)

Visitantes

É um absurdo que bandidos vira e mexe atacam nossos entregadores de jornais na madrugada, deixando-os apavorados. Eles estão em serviço para ganhar a vida. Enquanto isso os políticos responsáveis por nossas leis penais continuam afrouxando-as em favor dos bandidos. Assim o número de crimes só aumenta. Chega!!!!!!!!!!!!!

Hoje Perla

A Aced brinda seus associados hoje no Salão de Eventos da Unigran com show da cantora Perla, às 21h. Dois ingressos para cada associado.

Hoje no Teatro

Advogados Sérgio Henrique e Janaína Mário Endo e Ester Janine (Grupo Endo) Idenor Soares e Josélia

Um Dia pelo Meio Ambiente É super importante conscientizar todas as pessoas sobre a importância da preservação do meio ambiente e a Douramotors Toyota deu o primeiro passo nesse sentido. Parabéns!

Estiveram nos visitando dr. Andrade Neto, novo juiz da 3ª Vara Criminal de Dourados e sua esposa, a jornalista Danusa Andrade. Agradecemos a visita e desejamos felicidades ao casal

Formando Allan Carbonari recebe os parabéns pela formatura em Agronomia na Anhanguera no próximo final de semana, de todos os familiares e amigos

Carlos, Humberto, Lúcio, Francisco, Matozo e Gilmar

Humberto, Osmar, Vinícius, Samuel, Francisco, Gilmar, Matozo, Duarte, Aral, prefeito Murilo Zauith, Carlos, Rodrigo e Claudenir

Equipe Toyota Douramotors

Assista hoje às 19h30 no Teatro Municipal a peça "Quando o Amor é Para Sempre". É uma promoção da União Regional Espírita. Ingressos a venda nas Casas Espíritas e na entrada na portaria.

Utida Sushi Bar

Você já provou as delícias da culinária japonesa do Utida Sushi Bar? Uma boa pedida é o Hot Holl, Uramaki (Utida, Panda e Ebiten), frango xadrez, yakisoba ao molho e seco, salmão ao molho de maracujá, anchova bellemuniere e a deliciosa limonada suiça. Rua Major Capilé, 2598. Fone 3423-9203 (Disk Entrega).

Salmo

"Não te indignes por causa dos malfeitores, nem tenhas inveja dos que praticam a iniquidade".


IncluIndo

Polícia

Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011

Sub-18

Sem saída, operário-d precisa vencer o MAc Empate não é bom resultado,derrota é eliminação de um sonho de ir para a final da Copa MS uma boa noticia recebeu esta semana. O atacante Caio Fábio de OURADOS – O Operário de Dourados, de de- 1m90, que estava no Operário cide neste domingo, ás de Campo Grande disputando 15h, no Estádio Lou Lou- competições pelo clube da cão em Maracaju, o sonho da Capital, estreia e passa a ser busca por uma das vagas para uma esperança de gols. Por outro lado, Fera segunda fase nando perdeu na da Copa MS de vitória em última rodada em Futebol Junior. Maracaju Itaporã, o zagueiro O empate não pode ser Felipe por receber é bem vindo. E o primeiro cartão vermelho se nova derropasso para a e o volante Luan, ta vier, adeus a classificação pelo segundo catemporada. “Sarão amarelo. Em bemos das dificuldades. É jogo dificílimo. seus lugares, entram Henrique Mas temos que ir na busca e Micael. E o treinador voltou a pelos três pontos e vencermos os dois últimos jogos para reclamar da arbitragem de irmos a próxima fase”, alertou Itaporã quando perdeu por 2 o técnico Fernando Ramos que a 1. Nessa partida, segundo de todos os males que enfrenta, o treinador, o Operário foi Marcelo Humberto

D

muito melhor e criou várias chances de gols. Porém, em dois lances sofreu o gol e a derrota. “Tivemos pênalti a nosso favor que não foi marcado. E isso mudaria o placar. Agora estamos correndo atrás do prejuízo onde só a vitória nos interessa”, destacou o treinador confiante que pode ainda brigar pelo título. “Existe uma motivação muito positiva no elenco. E isso estamos vendo nos treinos diários. O grupo está ciente que se perdermos damos adeus a competição. Por isso os treinos foram produtivos e os garotos estão evoluindo muito bem. Essa partida contra o Maracaju é o nosso começo da classificação e a busca pelo título”, afirma Fernando Ramos.

Hédio Fazan

Society

AAbb começa hoje o campeoche Aberto

Divulgação

Campeoche Aberto começa hoje na AABB de Dourados a partir das 15h30

D

OURADOS – Começa hoje, a partir das 15h30, na Associa Associação Atlética Banco do Brasil(AABB), o XVIII Campeonato Por Ordem de Chegada(Campeoche) Aberto. De acordo com Roberto Rivelino, coordenador de Esportes do Clube, essa temporada será de cinco rodadas classificatórias e todos os jogos acontecem aos sábados. “Temos tido uma boa participação dos associados nos últimos meses em eventos esportivos no clube. E o Campeoche Aberto é sempre uma atração e que revela novos talentos”, destacou Rivelino. Os associados interessados em competir, basta chegar antes da partida e se inscrever. É esperado um bom número de atletas já que o futebol

society tem grande aceitação entre os associados da AABB Dourados. JerAbb O Departamento de Esportes da AABBG também definiu essa semana, os técnicos das modalidades de Futsal, minicampo adulto 30 anos, 40 e 50 e ainda o voleibol feminino e o minicampo 12 anos. Essas categorias representarão o clube douradense na Jornada Esportiva Regional das AABB´s em novembro. Os jogos acontecem na sede douradense e terá equipes vindas de várias partes do Brasil disputar o título da competição. Jorge Otero, será o responsável pelo futsal; ‘Betinho’, será o técnico do minicampo 30 anos; assim como José Aureliano e Vitor Oshiro

nos 40 anos e Jonaldo e Helinho dos Supermaster, 50 anos; no voleibol será o professor Heitor e Zé Maria no mini campo mirim 12 anos. “Optamos para a temporada garantir aos associados fieis ao Clube a oportunidade de representar a instituição numa competição oficial e com equipes de grande parte do Brasil. Fizemos esse ano seletivas em todas as modalidades e nos surpreendemos com o bom nível técnico. Agora é questão de treino e dedicação. Confiamos no grupo e sabemos que seremos muito bem representado na competição. Aliado a isso, a diretoria tem trabalhado para garantir um local agradável para todos”, disse o presidente da AABB Alcindo Franco, o “Doc”.

Sem saída, Operário-D precisa vencer o MAC e muito bem para sonhar com classificação


2

Esporte Esporte Esporte Esporte

Esporte

Esporte Esporte Esporte Esporte

Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011

E1

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Biribol

Clube Indaiá garante título em jogos de SP Equipe douradense garantiu o título invicto para a cidade paulista nos Jogos Regionais do Interior “Fizemos o nosso dever Marcelo Humberto que foi garantir o título para OURADOS - Após Marília pela equipe do Clube 15 anos ausente a Indaiá. E vamos continuar torequipe de Biribol do cendo para que as demais caClube Indaiá voltou a tegorias também vençam para competições em nível nacio- disputarmos em novembro na. Desde outubro de 1996, os Jogos Abertos do Interior quando conquistou o título do Paulista”, destacou o jogador Campeonato Brasileiro em Bedeu. O Clube Indaiá venceu Uberaba/MG, a equipe estava afastada das competições. E quatro partidas sem perder no último final de semana, o um set sequer sobre Ourinhos, Clube conquistou o título dos Tupã, Cândido Mota e Dracena. Na final, Jogos Regionais venceu Presidendo Interior de Falta de te Prudente por 3 São Paulo, reprepatrocinio sets a 0. sentando Marília tem levado a E essa vitó(SP). representar ria em terras pauO time douequipes de listas, animou o radense com isso CG e SP grupo que devido garantiu a cidaas dificuldades de de de Marília a possibilidade de se classificar obterem patrocínio, a cidade em primeiro lugar e com isso ficou sem equipe de Biribol. E por essa razão, os atletas garantir que a cidade paulista participe de todas as categorias passaram a disputar competina primeria divisão dos jogos ções por equipes de Campo paulistas. Porém, Presidente Grande ou de São Paulo. Mas isso foi por um períoPrudente até ontem liderava o do curto já que o Clube Indaiá, grupo. E algumas modalidades, Marilia ainda disputava a partir desse ano, abraçou a com chances de vencer e pas- equipe e passa a patrocina-la. sar Prudente. A diferença era Formada por Fernando, Antônio, Andre, Montanha, Israel, de 12 pontos.

Divulgação

D

Clube Indaiá representou Marilia nos Jogos Abertos do Interior de SP com título invicto no Biribol Diego e Vinícius, a equipe treinada pelo professor Bedeu, disputam a Liga Nacional de Biribol e encerrou a partici-

pação nos Jogos Regionais e Abertos do interior de São Paulo. E para essas competições,

Copa 2014

Ricardo Teixeira será alvo de protesto

R

IO - Uma manifestação de torcedores, movimentos sociais e Associações de Moradores será realizada neste sábado no Rio, dia do sorteio de grupos das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2014, às 15h, na Marina da Glória, na zona sul da cidade. Em uma passeata com destino ao local do evento, o Comitê Popular da Copa e da Olimpíada irá protestar contra as remoções de moradores para obras das competições, e a Frente Nacional de Torcedores pedirá a saída do presidente da CBF

e do Comitê Organizador Local (COL) do Mundial, Ricardo Teixeira. Ontem, as entidades convocaram uma entrevista coletiva para expor as reivindicações. “Queremos a inclusão de todos os moradores nos benefícios que virão com as duas competições e, definitivamente, um legado diferente do que foi deixado pelo Pan de 2007”, disse Inalva Brito, uma das organizadoras da manifestação e moradora da Vila Autódromo, em Jacarepaguá, na zona oeste da cidade, que é uma área ameaçada de

remoção. Segundo ela, entre 20 e 25 mil pessoas devem ser removidas até 2016 na cidade. “Muitas famílias estão sendo levadas para locais completamente dominados pela milícia, como Cosmos, na zona oeste”, disse o representante da Central de Movimentos Populares (CMP-Rio), Marcelo Edmundo. A concentração para a passeata será no Largo do Machado, na zona sul, às 10 horas. Uma faixa com os dizeres ‘Fora Ricardo Teixeira’ será levada pelos manifestantes. “Não há mais espaço

para pessoas autoritárias no espaço democrático em que vivemos. Também defendemos uma investigação sobre o que acontece na CBF”, disse o presidente da entidade denominada Frente Nacional de Torcedores, João Marques. O representante da CMP-Rio afirmou que os movimentos não se opõem à realização dos jogos. “Apenas acreditamos que é uma oportunidade de repensar as cidades para que todos possam viver com dignidade e tenham seus direitos respeitados”, afirmou.

a equipe contou com a parceria do Auto Posto Tereré. Apesar do incentivo do Clube Indaiá, a equipe ainda espera que mais

empresas invistam na equipe. Contatos pelo telefone 0679934-7989 com o professor Bedeu.

Paraguai

Arce, ex-Palmeiras e Grêmio, assume seleção

R

SSUNÇÃO - Cinco dias depois de o Paraguai cair por 3 a 0 diante do Uruguai na final da Copa América, na Argentina, Gerardo Martino pediu demissão do cargo de técnico da seleção do país. E, de imediato, a Associação Paraguaia de Futebol anunciou Francisco Arce, ex-jogador de sucesso no Grêmio, no Palmeiras e na própria seleção, como substituto para a função. Após a decisão da competição continental, no último domingo, Martino já havia dito que ainda não havia decidido se seguiria na seleção paraguaia. O argentino estava no comando há mais de quatro anos, tendo como principais feitos a passagem às quartas de final da última Copa do Mundo e a surpreendente classificação à decisão da última Copa América, mesmo sem o país ter conquistado uma única vitória em sua campanha. “Deixo de ser treinador do Paraguai a partir desta data”, confirmou Martino em entrevista coletiva nesta sexta, na qual ele alegou não ter ficado satisfeito com o desenvolvimento da seleção paraguaia após a disputa da Copa de 2010, fato que motivou sua demissão. “Depois do Mundial imaginávamos um cenário de maior crescimento”, admitiu. Martino ainda assumiu a culpa pelo desempenho ilusório

do Paraguai na última Copa América, na qual o país só avançou à final após eliminar Brasil e Venezuela nas cobranças por pênaltis. “O rendimento do time foi bom, mas não como nós queríamos e isso é responsabilidade da comissão técnica”, acrescentou, para depois enfatizar: “Tivemos bons resultados, mas o rendimento foi ruim nos últimos tempos. Não podemos ficar com os resultados (obtidos) porque isso seria um erro”. O treinador, porém, não deixou de elogiar seus ex-comandados e de ressaltar o peso que teve a sua passagem na seleção paraguaia. “o Paraguai tem um grupo de jogadores que sempre deram o seu melhor. Foram quatro anos e meio únicos e irrepetíveis. Desejo o melhor para o Paraguai e para os jogadores”, finalizou Martino, que chegou a ser cotado para assumir a seleção argentina, mas o seu país optou pela contratação de Alejandro Sabella para o cargo. Com pouca experiência como treinador, o ex-lateraldireito Arce vinha comandando o modesto time do Rubio Ñu, da primeira divisão Paraguai. A escolha pelo seu nome para o cargo pode ser considerada uma grande surpresa, mas ele assume o novo desafio com o status de quem defendeu o Paraguai como jogador em duas Copas do Mundo, em 1998 e 2002.


E1

Esporte Esporte Esporte

Esporte

Esporte Esporte Esporte

Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011

3

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Sub-18

Lesões deixam problemas para técnico Um desfalque é certo: o zagueiro Anderson. Depois vem Josué e agora Geovane também é preocupação Divulgação

D

OURADOS – O clásPara ele, enfrentar o sico de hoje, contra o Águia Negra é motivação Águia Negra, ás 16h, para o grupo que passa a no Estádio Douradão, crescer disputando bons jopara o Sete de Dourados, pela gos. “É importante para eles terceira rodada da Copa MS de terem uma sequência de Futebol Junior, está sendo en- classicos; bom para o desemcarado como o da superação. penho tático. Eles ganham O zagueiro Anderson está fora experiência, motivação. Isso dessa partida contra o Águia é um lado positivo”, avalia Negra por ter sofrido queda o treinador que não esconde de moto; o também zagueiro uma certa frustração por e capitão Josué ainda sente a entrar nesse clássico que é lesão da estreia importante para no tornozelo a classificação avaliação esquerdo e tamantecipada do médica hoje Sete de Dourabém é duvida. E de manhã para complicar a dos com sérios vida do treinadesfalques. define dor Eloi Kruger, E por essa escalação do razão, o time Geovane, levou Sete titular só será uma pancada divulgado após no tornozelo esquerdo em treino de terça- avaliação médica que será realizado nos jogadores hoje feira e está em observação. “Se eu tivesse reservas, pela manhã. E com a ausência da zaga seria uma boa preocupação porque teria peças para subs- titular, Eloi Kruger terá que tituir e seria bom ver novos improvisar. E os nomes mais talentos em campo e também cotados para entrarem é do seria a oportunidade desses volante Augusto e Tassio. Mas reservas serem avaliados. isso tudo ainda são dúvidas Mas esse é problema sério que que o treinador teve que dorpreocupa”, destacou o técnico mir e acordar pensando nestas Eloi Kruger ontem no começo substituições. E no caso de Geovane, da noite.

Técnico Eloi Kruger tem dúvidas se pode contar com Geovane(direita) para o clássico de hoje a tarde caso ele não possa atuar, Sérgio Felipe é o nome da vez. “Temos que ver a evolução

da lesão dele. Na quinta-feira houve melhoras. Hoje (ontem) estava bem melhor. Ele

não treinou e está buscando se recuperar rapidamente. É uma situação delicada num

momento como estamos vivendo na competição”, disse o treinador.

São Paulo

Paraguaio Piris já pode estrear neste domingo

S

ÃO PAULO - O São Paulo correu contra o tempo e já conseguiu regularizar junto à CBF a situação do lateraldireito Ivan Piris, reforço apresentado na quinta-feira. O paraguaio teve seu nome publicado no Boletim Informativo Diário (BID) e pode estrear pela equipe tricolor já neste domingo, contra o Vasco, no Morumbi. Piris, que disputou a final da Copa América no domingo, sendo titular da

seleção paraguaia, é uma grande aposta da diretoria. A escalação dele agora só depende de Adilson Batista. Como Denilson vai cumprir suspensão automática contra o Vasco e Casemiro está na seleção sub-20, o treinador pode colocar Jean na sua posição de origem, no meio, e promover a estreia do paraguaio já como titular. A vontade de que Piris pudesse ficar disponível logo era mútua. Tanto que, mesmo concentrado com a seleção

paraguaia na Copa América, ele providenciou todos os documentos necessários. Logo que chegou ao Brasil, tirou um CPF brasileiro, carteira de trabalho, e um visto de trabalho válido por dois anos. “O Piris foi fundamental para que sua documentação fosse regularizada em tempo recorde. O jogador, a pedido do clube, providenciou, ainda em disputa da Copa América, vários documentos. A Polícia Federal também foi fundamental ao entender o caráter

de urgência e sua representatividade”, ressaltou José Carlos, gerente de futebol do São Paulo, responsável direto por toda parte burocrática da transação. Apresentado dias antes, Cañete ainda não foi regularizado. O argentino não está na sua melhor condição física e, por isso, o São Paulo priorizou a documentação de Piris. O meia contratado junto ao Boca Juniors deve ser inscrito na CBF na semana que vem.

Corinthians

Tite busca entrosar dupla de zaga para domingo

S

ÃO PAULO - O técnico Tite ganhou dois problemas para escalar o Corinthians contra o Avaí, domingo, em Florianópolis. Chicão sentiu uma lesão na coxa direita após o treino de quinta e foi vetado pelo departamento médico. Com fortes dores de cabeça, Wallace, substituto natural do capitão alvinegro, também não vai poder jogar. Com isso, o titular será Paulo André, que não entra em campo desde 7 de abril. Desta forma, a zaga titular do Corinthians será formada por Paulo André e Leandro Castan. Dois zagueiros que atuam pela esquerda e que nunca jogaram juntos. O treino de sábado, assim, será importante para o entrosamento da dupla. “A adaptação tem de acon-

tecer no trabalho tático de amanhã (sábado). A vantagem que tenho é que o Paulo André joga dos dois lados, trabalha bem dos dois lados”, elogiou Tite, que lembrou ainda que o zagueiro, reserva direto de Leandro Castan, é ambidestro. O treinador garante não se preocupar com o fato de Paulo

André não entrar em campo há mais de 100 dias. “Eu ficaria mais atento se não tivesse dado sequência de treinos. Conversei com ele para ter treinos fortes num tempo atrás. Estou muito tranquilo com o Paulo”, disse Tite. Com os dois desfalques, Tite terá problemas até para montar o banco de reservas.

Não tem mais zagueiros no elenco. Desta forma, terá que improvisar em caso de mais um contratempo. “Possivelmente (recorreria a) Bruno Octávio, Moradei, se houver a necessidade. Ou o Ralf vindo para trás. Em 12 horas, perdi dois zagueiros, por isso a importância de preparar todos”, ressaltou.


4

Polícia Polícia Polícia Polícia

Polícia

Polícia Polícia Polícia Polícia

Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011

E1

O PROGRESSO -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Rodovia

Sitiante morre dilacerado em acidente Colisão entre carreta e veículo de passeio da vítima aconteceu na noite de quinta-feira, na MS 157 de Dourados, no sentido Itaporã / Maracaju, quando acabou colidindo violentamente contra TAPORÃ – Na noite de uma carreta Mercedes Benz, quinta-feira passada, por de cor branca, com cavalo mevolta das 22h, um aciden- cânico e carreta com placas de te registrado na rodovia Itaporã, que vinha no sentido estadual MS 157, no trecho contrário. De acordo que liga Itaporã com dados preliao município de Vítima estaria Maracaju, matou conduzindo o minares da perícia técnica da Polícia o sitiante Edenilgol em alta Civil, de Douraton Paes de Souvelocidade no dos, o impacto foi za, de 27 anos, momento do tão grande que o também conheacidente VW / Gol ficou cido pelo apecompletamente lido de “Xibú”. A colisão aconteceu a cinco destruído e o corpo do condutor quilômetros do sítio onde a ví- irreconhecível. Para se ter uma tima residia. O corpo dele ficou ideia, com o impacto, a cabeça completamente dilacerado no da vítima foi arremessada a 100 metros do local do acidente. As acidente. Segundo informações da pernas e o restante do corpo perícia, a vítima dirigia um VW ficaram presos às ferragens Depois da colisão, a car/ Gol, de cor prata, com placas

reta teria perdido o sistema de freios, saído da pista e invadiu um milharal. A cabine ficou destruída. O motorista da carreta, Joacir Gomes Feitosa, foi socorrido por populares até o Hospital Municipal de Itaporã, onde recebeu atendimento e em seguida foi encaminhado para a Delegacia de Polícia, para prestar depoimento acerca do acidente. Na delegacia, o condutor da carreta disse que a vítima estava conduzindo o veículo de passeio em alta velocidade e teria invadido a pista contrária repentinamente, demonstrando uma atitude suicída. Segundo informações de testemunhas à Polícia, Edenilton já havia tentado suicídio em outra oportunidade. O motorista da carreta foi ouvido e liberado logo em seguida.

Operação Jaguar 2

Narcotráfico

João Rocha e Sidnei L. Bronka

I

PF e Ibama combatem caça ilegal de onças

C

AMPO GRANDE – Foi desencadeada ontem por agentes da Polícia Federal e funcionários do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Ibama), a Operação Jaguar 2. A ação que foi realizada em três municípios de Mato Grosso do Sul e em Sinop, cidade do Mato Grosso, teve como objetivo combater a caça de onças pintadas na região. Em Mato Grosso do Sul, agentes do Ibama e da Polícia Federal cumpriram seis mandados de buscas e apreensões em fazendas, localizadas nas cidades de Aquiduana, em Campo Grande e Corumbá. Já foram apreendidas até agora, na Operação Jaguar, 10 armas, algumas sem registro e várias provas de caça ilegal como couro de onça e couro de uma jaguatirica, além de galhadas de cervos do Pantanal. Em Sinop, no Mato Grosso os agentes apreenderam uma arma calibre 38. Todos os materiais apreendidos pela Operação vão ser periciados para que o Ibama possa definir as multas ambientais que cabem em cada caso. Os mandados de busca foram expedidos

pelo juiz da 5ª Vara Federal de Campo Grande. A Operação Jaguar iniciou no dia 5 de maio desse ano, com o objetivo de desarticular um grupo que agenciava safáris de caça e abate ilegal de animais silvestres, especialmente a onça pintada, na região do Pantanal, em Mato Grosso do Sul, com a participação de fazendeiros locais e também de estrangeiros. Um vídeo enviado anonimamente à PF mostra claramente a proprietária de uma fazenda que fica no município de Aquiduana, às margens do rio Negro, caçando e abatendo duas onças: uma parda e uma pintada. Na Operação Jaguar, foram apreendidos dois crânios de onça-pintada, várias armas e centenas de munições. A proprietária da fazenda foi multada pelo Ibama em R$ 220 mil por caça ilegal, abate de animais ameaçados de extinção, caça profissional e danos a Unidade Estadual de Conservação, categoria que a sua fazenda está incluída. A fazendeira foi presa em flagrante por porte ilegal de armas de fogo. Ela pagou fiança e irá responder ao crime em liberdade.

Fotos: Antônio Carlos Ferrari

O que sobrou do carro depois do acidente; no detalhe Edenilton que morreu dilacerado

Polícias apreendem 40 kg de cocaína na fronteira

Divulgação/PRF

P

ONTA PORÃ – A Polícia Federal (PF) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF), realizaram a apreensão de 40 quilos de cocaína na região de fronteira com o Paraguai. A primeira apreensão aconteceu ontem, por volta das 6h, no posto Capeí, localizado na BR 463, rodovia que liga Ponta Porã ao município de Dourados. Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal, foram apreendidos 20,7 quilos de pasta base de cocaína. O eletrecista P.E.P., de 24 anos, foi preso em flagrante. Ele estava em um veículo GM/ Vectra com placas de Mogi Guaçu (SP). O motorista contou a Polícia que ficou hospedado em um hotel em Ponta Porã enquanto a droga era camuflada no interior do carro. O entorpecente seria entregue em Mogi Guaçu. Além da cocaína foi encontrada uma caixa de mu-

Eletricista foi preso em veículo com pasta base de cocaína nição calibre 380, com 50 projéteis, o eletrecista disse desconhecer a presença da munição no veículo. Ele foi encaminhado para a Polícia Federal, de Ponta Porã. A segunda apreensão foi na MS 386, rodovia que liga Ponta Porã ao município de Amambaí. Segundo informações da Polícia Federal, a apreensão aconteceu também na manhã de ontem, por volta

de 9h. H.C. de 31 anos foi preso em flagrante transportando 20 quilos de cocaína que estava escondida em um fundo falso do veículo Citroen / C4 Pallas, com placas de Dourados. O motorista contou que entregaria a droga em Campo Grande. Os dois presos foram encaminhados para o Presídio Ricardo Brandão, localizado em Ponta Porã. (Com informações de Lania Torres)

Adolescente

PMA apreende urso de pelúcia com haxixe

Divulgação

M

ARACAJU - Policiais Militares Ambientais (PMA), de Jardim apreenderam na manhã de ontem, por volta das 8h, uma carga de haxixe que estava sendo transportada por um adolescente, num urso de pelúcia. A apreensão aconteceu durante fiscalização rotineira pela rodovia estadual MS 164, próximo de Vista Alegre, distrito de Maracaju. Os policiais pararam um veículo taxi, com placas de Ponta Porã, para abordagem. o condutor transportava um adolescente como passageiro e, ao verificarem os pertences dele, perceberam que o urso de pelúcia que estava do garoto estava muito pesado. Ao abrirem o brinquedo, os policiais

Haxixe estava escondido dentro de urso de pelúcia encontraram seis tabletes de haxixe, que depois de pesados totalizaram 1,5 quilo. O adolescente, de 16 anos, afirmou que fretara o taxi e levaria o urso de pelúcia para Campo Grande, a pedido de um amigo, que encomendara o brinquedo para a filha,

mas que não saberia da droga embalada no urso. Os policiais apreenderam o adolescente e a droga, que foram levados para a Delegacia de Polícia Civil de Maracaju, onde ele foi autuado pelo ato infracional, de tráfico de drogas.

Desarmamento

Campanha ganha 194 para ligações gratuitas

B

RASÍLIA – A Campanha Nacional do Desarmamento 2011 ganhou mais uma opção para quem quiser participar da “Tire uma Arma do Futuro do Brasil”. Através do número 194, o cidadão poderá tirar dúvidas e dar sugestões sobre a iniciativa por meio da Central de Atendimento da Polícia Federal (PF). A ligação é gratuita e pode ser feita das 7h às 19h, de segunda a sexta-feira. O objetivo da Campanha é sensibilizar a população e recolher o maior número possível de armas de fogo. Estudos como o Mapa da Violência 2011 mostram redução nos índices de criminalidade, principalmente no número de homicídio s, no período de realização das campanhas anteriores. Para facilitar o recolhimento, há quatro novidades na edição deste ano: o anonimato para quem entregar a arma; a inutilização do material no ato da entrega; a agilidade no pagamento da indenização, que pode ser sacada após 24 horas dentro de um prazo de 30 dias e a ampliação da rede de recolhimento de armas. Unidades da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal (PRF), funcionam como postos de recolhimento. À medida que os estados se engajam na campanha, amplia-se a rede de coleta também com a participação de guardas municipais e organizações não governamentais. (Com informações do Ministério da Justiça)


Classificados

Classificados Classificados

Classificados Classificados

O PROGRESSO - Dourados, Mato Grosso do Sul, sรกbado/domingo, 30/31 de julho de 2011 ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO


2

Classificados Classificados

Classificados

Classificados Classificados

C2

O PROGRESSO - Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011 -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

50517

QUARTO FAMILIAR

Rua 8, n.45. Telefones 9298-9190 ou 3424-8603 Lucirene

2 casas, c/ 2 qtos, sala, coz, wc, garagem, varanda, lavanderia, 1 c/ suíte e quiosque, c/ churrasqueira. Imob. Ajurycaba 820J. 3421-9888

R: Alan Kardek 1.077. 9955-1502

Próx. asfalto, murada, R$ 48 mil. 9658-2455

Financia c/ 2 qts. Creci 3588. 9697-0231

Próx. feira, av: PRes. Vargas n. 40 Centro.

JD. GUAICURUS

NOVO HORIZONTE

Ótima residência, 2 qts, wc, sl, coz, aceitamos financiamento. 9978-6293 Creci 3006

RESIDêNCIA R$ 1.500

Casa c/ 2 qtos, sala, coz, wc, área de serviço, calçada, muro em L, 60m² de constr., casa de esquina. Imob. Ajurycaba 820J. 3421-9888

2 qts, sla, coz, lavand., garagem, esq. murada, grade, 1/2 terreno, R$ 60 mil. 9602-9441

CASA-ALUGA

JD. MANOEL RASSELEN

OURO VERDE

PRÓXIMO PÃO&CIA

José Gondim corretor imóveis. Creci 2645. 3421-0034

1 apto, 2 qts, wc. 84051927 Creci 2877

P/ CLÍNICA C/ VAGA

RES. JD. MARACANÃ

P/ estacionar, várias peças. Creci 2877 8405-1927

1 apto, 2 qtos, 2 wc c/ box, sala, coz, a. serv, r: São Paulo, 6505, R$ 120 mil. 9249-9896

CASA JD. ÁGUA BOA

52090

CASA+BARRACÃO

Casa com 140m², com 2 quar tos, suíte SA, c/ 2 ambientes, copa, cozinha, wc, lavanderia, garagem. Imob. Ajur ycaba 820J. 3421-9888

01 suíte c/ closed e hidro, 02 qtos, sala 02 amb, coz c/ AE, wc ext, churr c/ balcão e pia, despensa nova, R$ 350.000,00. 34232255/9283-1665 (Imob. Athenas)

R: Antonio Emilio c/ Benjamin Constant, 14x35=490, c/ casa, 01 suíte, 02 qtos, etc. R$ 240.000,00. 34232255 ou 9283-1665 (Imob. Athenas)

CENTRO

R: Monte Alegre n. 2165, casa c/ 585m², excelente oportunidade p/ livraremse do aluguel unam-se e comprem imóvel próprio p/ consultório ou clínica. José Gondim corretor imóveis Creci 2645. 3421-0034 Plantão 9971-1320 52473

CAMPO DOURADO Documentação em dia. telefone para contato 96412922

JARDIM COLIBRI

JARDIM GUANABARA

Nova, 3qts, 2wc, gar, laje, financia. 8122-7753

51126

48972

CENTRO

49387

52508

ATENÇÃO MÉDICOS

3 qts, coz, copa, edic. c/ qto+wc, reformada financia. 9999-0463

Vila São Pedro/Dourados, na BR 163, em ótimo estado, terreno de 20x85, R$ 450.000. 9614-1511

51799

ALTOS MONTE ALEGRE

52469

IZIDRO PEDROSO

Casa com 3 quartos, sala, copa, cozinha, wc, área de serviço, garagem, murada, cerca elétrica. Imob. Ajurycaba 820J. 3421-9888

48960

Casa c/ quarto, sala, coz, wc, lote de 456m², pode construir na parte superior. Imobiliária Ajurycaba 820J. 3421-9888

48532

VL TOSCANA 83 MIL

Financia, R$ 150 mil. Telefones 9997-6107 ou 9642-7839

48959

52565

PQ. DO LAGO

52500

ALTOS DO INDAIÁ

52437

NO COLIBRI 4 PEÇAS

CASA JD. GUANABARA

Casa c/ suíte, 2 qtos, wc, sala, coz, garagem, edícula, c/ 2 qtos, wc e churrasqueira, lote 540m². Imobiliária Ajurycaba 820J. 3421-9888

52622

JD. FLÓRIDA II

4 qtos, wc, coz, semi nova. 9909-3110

ALTOS DO INDAIÁ

52524

FLÓRIDA II

52434

CASA-VENDA

52533

CANAÃ 4 R$ 29 MIL.

52509

48965

52531

JARDIM MÔNACO Casa c/ 2 suítes, sala estar/ jantar, bar, coz planej., escr, lavanderia, wc, armário emb. e garagem. Imob. Ajurycaba 820J. 3421-9888 48970

CENTRO

JARDIM ÁGUA BOA Casa c/ 2 qtos, suíte, sala estar e jantar, coz, wc, área de serviço, laje, garagem. Imob. Ajur ycaba 820J. 3421-9888 52641

EM FÁTIMA DO SUL

JD ÁGUA BOA 2 QTOS

Imob. Tuiuiu. Creci 0808J. 9971-1759 ou 3422-0080

Sala, coz, wc, a. serv, R$ 80 mil, r: Etalivio de Souza Pael 1900. 9976-4637

52532

FLÓRIDA I Casa c/ sala, coz, 3 quartos, 2 wc c/ box, varanda, área de serviço, garagem, dá financiamento. Imob. Ajur ycaba 820J. 34219888

49388

Casa com 126m², com sala, cozinha, área de serviço, varanda, edícula, garagem, área de lazer. Imob. Ajurycaba 820J. 3421-9888 52530

48971

52326

52254

51626

50493

JD. NOVO HORIZONTE

PARQUE ALVORADA

Casa, c/ 160m², c/ sala, coz, 2 qtos, wc, garagem, varanda, área de serviço, 1 suíte e sla acabamento. Imob. Ajur ycaba 820J. 3421-9888

Casa, 3 qtos, R$ 150.000,00. 8402-4671 8121-7776

52651

JD. PANTANAL 55 MIL Escriturada não financia. 9972-0436 ou 9225-3809

52436

Casa, c/ 2 qtos, sala, coz, wc, lavanderia, c/ qto, salão comercial, c/ wc, lote de 525m² em L. Imob. Ajurycaba 820J. 3421-9888 52315

52534

JD. PLANALTO 1 apto + 2 qts + sl+ copa + edícula em excelente localização. 9978-6293 Creci 3006

52317

JD. ÁGUA BOA C/ salão novo. Imob Tuiuiu Creci 0808J. 9971-1759

47231

JD. ÁGUA BOA W10 Terreno 12x32, casa de madeira bem conservada, excelente local. 9904-0518

52564

MONTE CARLO 120 MIL Financia c/ 2 qts. Creci 3588. 9697-0231

49386

JD. DAS PRIMAVERAS

MONTE LÍBANO

Casa com 2 quartos, sala, cozinha, sala de jantar, wc, murada com ar condicionado. Imob. Ajurycaba 820J. 3421-9888

Casa com 60m², com 2 salas, 2 quartos, suíte, cozinha, wc, varanda, 2 edículas nos fundos. Imob. Ajurycaba 820J. 3421-9888

52212

PARQUE ALVORADA José Gondim corretor imóveis Creci 2645. 34210034 52513

PARQUE DO LAGO Casa de esquina, sendo meio terreno, c/ 2 qtos, sla,wc, coz planejada. 9213-8657

51347

PQ. ALVORADA (NOVA) R: Claudio Goelzer 1061, financia. 9642-3561

51778

PQ. ALVORADA NOVA Exc. local, c/ 1 suíte c/ closet, 2 qts, sala TV/jantar c/ bar, coz. planej wc social, a. serv, churrasq. piscina e wc, sist. de monitoramento c/ câmeras, cerca elét. aceita finan. garagem p/ 2 carros. R$ 450 mil. 8133-3816 ou 3421-0555 48973

PQ. DAS NAÇÕES Casa com 2 quartos, sala, cozinha, wc social, quintal. Imob. Ajur ycaba 820J. 3421-9888

52316

PRÓX. COL. IMACULADA Imob. Tuiuiu Creci 0808J. 9971-1759 ou 3422-0080

52322

52457

52111

VENDO CASA BNH II R: Toshinobu Katayama, 1807, R$ 180 mil . 92373452(somente interessados)

41621

VENDO IMÓVEL Próximo ao Banco do Brasil. 9971-4823

51543

VENDO OU TROCO CASA C/ edícula, Jardim Novo Horizonte. 9242-0258 Wellington 52606

VILA DOS OFÍCIOS São Braz, c/ 3 qts, sl, coz, wc + salão Telefone 99326156 52535

VILA PROGRESSO Casa c/ sala, coz, suíte, 2 qtos, wc, com edícula, com 2 quartos, wc, varanda e churrasqueira. Imob. Ajurycaba 820J. 3421-9888 51828

ÓTIMA RESIDêNCIA Suíte, 3 quartos, 2 salas, wc social, escritório, cozinha ampla, área, lavanderia, despensa, garagem, piscina, Jd. João Paulo II. 9622-9285

51887

ALUGA KITINETES

52511

C/ 1 apto, 2 qtos, wc, sla, coz e edícula, r: Dr. Camio E. da Silva 1093. 9248-3333

P/ casais sem filhos ou solteiros. R$ 300,00 livre de água e luz. 9657-8077

52438

ALUGO CASA C/ 02 quartos, próximo ao Jorjão. 9952-1251

52585

CENTRO R$ 750,00 Casa c/ 3 qts ã 50mts da caixa. Telefone contato 9238-2659 49789

JD. EUROPA R$ 1.500 1 suíte, 2 apts e edícula. 3421-1996

52463

KITINETE Jd. Santo André, r: Palmeiras,n. 1.310. 34241498/9237-8988

50882

MOÇAS P/ DIVIDIR Aluguel, casa no centro. 8481-5062

APTO-VENDA 50954

CENTRO 2. ANDAR 3QTS Wc, lavabo, novo. Telefone para contato 8405-1927 Creci 2877


C2

Classificados Classificados

Classificados

Classificados Classificados

3

O PROGRESSO - Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011 -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

52318

ED. RIO BRANCO Imob. Tuiuiu Creci 0808J. 9971-1759 ou 34220080

52569

EXCELENTE APTO Telefone para contato 99223584

50952

NOVO CENTRO 3 QTOS Wc, lavabo, térreo. Telefone para contato 8405-1927 Creci 2877 52658

RES MAXWEL 8404-3805 Apto 3 quar tos, guarda roupa embutido, vista privilegiada.

52507

RES. VIA FLORENÇA 01 apto, 02 qtos, wc social, coz c/ AE, R$ 200.000,00. 3423-2255/9283-1665 (Imob. Athenas) Creci 779J 52586

RESID. SAFIRA Térreo, novo. R$ 147 mil. 9238-2659 52563

VL TOSCANA 78 MIL Financia c/ 2 qts. creci 3588. Telefone 96970231 50696

ZAGAIA RESIDENCE Visite um apar tamento decorado, sem compromisso.José Gondim corretor imóveis Creci 2645. 3421-0034. Plantão 99711320

51659

ZAGAIA RESIDENCE Ao lado Unigran, 2 dorm., sal, coz, a. serv., sacada, garagem.José Gondim corretor imóveis Creci 2645. 3421-0034 plantão 99711320

51653

TERRENOS 52377

01 SITIOCA R$ 10 MIL + parc, Bela Vista, 50x20. 9655-5101/ 9222-7870 52398

3 SITIOCAS Campina Verde, 3.000m², quitada. 9971-5125 Roberto

51760

3 TERRENOS JUNTOS Jd. Ayde R$ 65 mil, ac. carro (-) valor Telefone 9238-2659 52414

ALTO DOS INDAIÁ 630m², esq, a. verde. 34266490 ou 9971-3166

52539

CAMPO BELO 2 lotes de 600m² cada, ótima oportunidade. Imob. Ajur ycaba 820J 34219888 52540

FLÓRIDA II Ótimo lote, medindo 700,38m²,c/ excelente preço. Imob. Ajur ycaba 820J. 3421-9888 52536

JARDIM MÁRCIA Ótimo lote medindo 360m², R$ 50 mil. Imob. Ajurycaba 820J. 3421-9888 52506

JARDIM SÃO LUIZ R: Iguassu, 12x50=600m², R$ 200.000,00, est prop. 3423-2255/9283-1665. (Imob. Athenas) Cr eci 779J 52306

50798

JD. AYDE R$ 25 MIL

LOTEAMENTO SANTA FÉ

Á 100m do asfalto, aceito carro. 9238-2659

C/ água, luz, asfalto, 48 meses, próx. Pq. Alvorada. 3421-0034 plantão 99711320 José Gondim corretor de imóveis Creci 2645 .9692-4433

52334

JD. CARISMA 25 MIL 9297-7812 ou 3424-3925

49822

JD. COLIBRI 736M²

52538

Q4, lote 01, esquina, frente da Coronel Ponciano. 96024638 ou 9971-2296 52319

JD. EUROPA 680M²

MONTE CARLO Ótimos lotes, um de 12x30, outro de 14x30m. Imob. Ajurycaba 820J. 3421-9888 51619

Murado. Imob. Tuiuiu Creci 0808J. 9971-1759 52541

JD. GUAICURUS

NO JD. COLIBRI De esquina, próx. Coronel Ponciano. 8182-9994 50491

Ótimo lote medindo 663,09m², c/ excelente preço. Imob. Ajur ycaba 820J. 3421-9888

52323

JD. MÔNACO 100 MIL Aterrado, murado, r: Alemanha. 8401-5754

48979

JD. NOVO HORIZONTE Ótimo lote medindo 360m², R$ 45 mil. Imob. Ajurycaba 820J. Telefone contato 3421-9888 52429

JD. NOVO HORIZONTE Esquina, 50m asf, R$ 29 mil. 9664-9604 ou 99514485

PARQUE ALVORADA Vendo ter renos. 84024671/8121-7776

50947

PQ. ALVORADA 12X30 No asfalto, murado. 34260237 ou 9906-2722

51628

PQ. ALVORADA 12X30 Asfalto. R: Claudio Goelzer. Creci 2877 8405-1927 48977

PQ. DO LAGO II Ótimo lote, medindo 360m², R$ 45 mil. Imob. Ajurycaba 820J. 3421-9888 52542

PQ. DOS JEQUITIBÁS

JD. PELICANO 14X30

Ótimo lote medindo 390m², R$ 60 mil. Imob. Ajurycaba 820J 3421-9888

Telefone contato 99498698

PRÓXIMO 2º PLANO

JD. VISTA ALEGRE

14x40, esquina. Creci 2877. 8405-1927

15X30. Rua Bela Vista R$ 60 mil. Aceito carro. 92382659

VENDO 2 TERRENOS

52604

51312

52650

JD AYDÊ 13X50 28 MIL

JD. VITÓRIA 28 MIL

Aceito proposta, á vista. 9972-0436 ou 92253809

100m do asfalto, 12x30, quitado. 9972-0436/92253809

51627

51748

No Guaicurus. Quadra 55 lote 5 e 6. 3424-7594 52435

VENDO TERRENO Jd. Carisma, 12x30m, R$ 30 mil. 9978-6293


4

Classificados Classificados

Classificados

Classificados Classificados

C2

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO - Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011

52412

GOL G3 04/04 1.0 8V 4P, TE, AL, LDT, mp3, R$ 18.400. 9617-2300

52466

R$ 6.000,00. 9991-9409

52498

GOL TREND 1.0 PRETO 52455

52184

ÁREA RURAL 151 ALQ.

2 terrenos juntos na Balbina, entre Monte Alegre e Joaquim A. Taveira. 34227379/9137-1599 ou 91370524

+ 05 Km de Itaporã. 91127825

08/09, c/ ar, vidro, trava e alarme, 51.000Km, sem detalhes, novo, R$ 25.800 . 9641-8278

52441

GOLF 1.6 PRATA 03/03 Completo, 4P, gasolina. 9972-1207 52210

52413

GOLF 2001 PRATA

VILA ALVORADA Murado, 750m², R$ 180 mil. 3426-6490 ou 99713166

Completo, ótimo estado, c/ som, (-) banco couro. 99971597 c/ Luiz

VILA ROMANA

GOLF FLASH 05/06

49624

49841

Prata, 4 pneus novos. 3420-2000

Ótimos lotes com excelentes peços, medindo 416m² e 449m². Imob. Ajurycaba 820-J. 3421-9888

52599

GOLF PRATA 07/08 Sportline, completo. 99365116

52444

VISTA ALEGRE 360M² Quitado, próx. Hayel Bon Faker. 3427-1611 52660

VISTA ALEGRE 720M² Esq., R$ 130 mil á vista. Creci 4510 ou 9672-0801 52185

ÓTIMOS TERRENOS Jardim Industrial e central. 9112-7825

CHÁCARAS 52613

2 ALQ Próx. Anel Viário, saída p/ Itaporã. 9933-2950

52649

ABAETÊ 53 MIL Casa 4 pçs, pomar, água, luz, 4.460m². 99720436 52570

CHÁCARA 2 ALQ. Próx. Fátima do Sul. R$ 120 mil. 9941-7427

51960

SÍTIO 37 HECTARES Município de Dourados. 9933-6060 52352

SÍTIO 38 HECTARES 2 casas alvenaria, energia, fone, curral, pomar nascentes. José Gondim corretor de imóveis Creci 2645 3421-0034

51580

VENDO 6.2 ALQUEIRES Localizado nos fundos do posto da capela, rod. Dourados/Caarapó. 99075792 52276

VENDO CHÁCARA C/ 3 casas, ótima p/ lazer e pesque pague, instalações p/ lanchonete, 5 açudes e linda área para camping com riacho. 9997-0788 José

FAZENDAS 52348

1680 HA MIRANDA P/ pasto, boa estrut. 99876460

52588

VOLKSVAGEM 52311

CROSS X SAVEIRO

Crossfox 2006, completo, prata, bom estado (-) vendo ou troco. 9937-5532 52404

FUSCA 84/84 9606-6841 Laerte

51311

GOL 05/05 1.0 2 PTAS

PARATI GL 1.8 94/94 Cinza, básica. R$ 9.500,00. 8425-5052 9238-2659 52519

PASSAT 80 R$ 3.500 E Escor t 95, R$ 8.500. 9615-2048 52027

PASSAT 86 BRANCA Todo reformado, motor novo. 9975-3476

51654

POLO HATCH 07/08

Branco, flex, R$ 16 mil. 9238-2659

Prata, 1.6, R$ 29.500. aceita (-) vlr. 9238-2659

GOL 07/08 G4 BRANCO

RODAS DE LIGA LEVE

52521

4 pts, bás., R$ 18.500. 8452-3809

52299

GOL 1.0 16V 4P 01/02 Comp, único dono, R$ 16.500. 3451-1208

52271

GOL 1.6 86 AP 5 MIL Vendo/troco por Fusca. 8409-2816 52616

GOL 1000 92/93 PRATA AL, TR, roda, R$ 8.000. 9933-2950

52527

GOL 1000 BRANCO 93/94, filé. 9216-2225

52288

GOL 4P 98/99 PRATA Completo(-) vidr o, R$ 13.700. 9640-5870 96165097 52487

GOL 96 8 VÁLVULAS E Corsa 95, bordo. 99476222 52405

GOL 97/97 9606-6841 Laerte

Celebration, completo, 1.0, vendo ou troco (-) valor. 9646-9005 52378

GOL GL 90 VERDE

VENDO/TROCO P/ APTO

52300

PALIO 06/07 VERDE

51584

PALIO 10/10 18.700 Preto, 2 portas, limp desem traseiro. 8121-4995

52415

PALIO ADVENTURE 2008 Preta, vendo/troco. 99999322

52301

PALIO CELEBRATION

07/08, prata, 1.0, ar, VE, TR, AL, DS, FM, vendo/troco (-) valor. 9943-1704

52379

PALIO ELX 1.4 06/07 Verm, pneus novos, comp (-)TR, R$ 23.500. 81214995

52321

PALIO ELX 1.4 2007 Completo, prata, R$ 27 mil, 4P. 8122-7444 int.

52381

52490

PALIO WEEKEND 1.6 Adventure, 01/01, prata. 9988-1562

Tracking, 1.4, CE, compl, prata. 9976-3020

4 portas. 8405-9473

52362

UNO SMART 01/02 2P Branco, 4 pneus novos, impecável. 8423-4841/96549245

UNO WAY 06/07 PRETO

R$ 16 mil. 99556124/3421-6556 r: Antonio E. Figueiredo, 1645

S10 EXECUTIVE 09/09

52496

Completo, 4P, bem conservado, R$ 21.500 . 96418278

52556

UNO WAY 2008 VENDO Cinza, 4 portas, completo. 9645-3556

CHEVROLET ASTRA ELITE 05 TOP Preto, couro. R$ 32.500,00. 9971-1144

52522

BLAZER 97 COMPLETA 52291

52351

CORSA 99 BRANCO 2P

52623

Ar, TR, AL, original. 96571553

52449

CORSA HATCH 96 1.6 Bordo. 9971-1525

52526

CORSA HATCH 96/96 Branco, básico, motor novo, R$ 11.000. 9959-3803

52611

UNO 95 2P ELX VE TR, LDT, branco, única dona, 130 mil Km, R$ 8.700,00. 9998-8566

CORSA SEDAN 04/04 Cinza, completo (-) DH c/ 50mkm. 9263-4160

Completo, cinza. 96027811

52478

52491

UNO 96 4 PORTAS

MONTANA PRETA 07/08

Azul, VE, LDT, R$ 9 mil. 9689-7171

99/99, prata, ar condic. 9988-1562

52389

Comp (-) DH, R$ 20.000 + 30x R$ 338,00, 4 pneus novos. 9291-4578/96640895

CORSA SEDAN 1.0

UNO BRANCO 04/05

GOL 99/2000 4 PTS R$ 1.000 ent. rest até 60x. 9976-6040/ 8462-2905 52640

GOL BOLA 96 1.6 AP Branco, bás, R$ 10.800. 9976-4637 52422

VOYAGE 87/87 GL 9216-2225

Prata, flex, 2. dono, aceito (-) valor. 9971-6392 52597

52419

VOYAGE 88 PRATA

SAVEIRO 02/03 BRANCA Álcool, AR, direção. R$ 16 mil. 9251-0282

52595

3428-3617

SAVEIRO 06 PRATA G4

FORD

Completa, bco couro. R$ 25.500,00. 9910-0220 51829

CORCEL II 82/83 Vendo/troco por moto (=) valor. 8453-4677

52297

CORCEL II ANO 82 3421-9283/9616-1169

52292

ESCORT HOBBY 95 Vermelho, R$ 7.500,00. 9925-8638 52497

FIESTA PRATA 08/09 1.0, completo + porta malas elétricos, sem detalhes, novo, R$ 28.500, u. dona. 9641-8278

52450

FORD KA 2000 AZUL Metálico. 9971-1525

52642

52612

KA 00/00 AZUL MET. Básico, corsa 4P, prata, te, al, LDT. 9985-3492 52614

VERSALES 91/92 PRETO R$ 7.000, roda esp., DH. 9933-2950

UTILITARIOS

52492

SAVEIRO 1.6 AP 96/96 Ver melha, R$ 12.900. 9988-1562

52525

SAVEIRO 93 BRANCA 1.6, AP. 8452-3809

52274

SAVEIRO CROSS 11/12 Branca, completa, 1.120 Km. 9989-7264

52458

SAVEIRO SUPER SURF 06/07, prata, 46.000Km, F1000 92/93 preta. 96557001 52442

STRADA ADVENTURE 05, completa, cinza met. 9974-1019

52448

STRADA CE 2007 PRETA DH. 9971-1525

52648

STRADA EST 99/00 Completa (-)ar, R$ 18.000. 9916-1588 52643

STRADA LOCKER PRATA 09/09, 4 pneus zeros. 9649-4111 52331

52483

02 CARRETAS LS

STRADA PRATA 2009 Locker, CE, flex. 96494111

CORSA SEDAN 1.8 06/6 Premium, biflex, prata, compl. R$ 27 mil. 9972-2868

BESTA G5 2000/2001

1.4, 09/10, part, ar, DH, branca. (67)8414-3982

CORSA SEDAN 99

DH, diesel, R$ 16.500. 9662-9263

STRADA TREKKING 1.4

Ar, TR, AL, RD, som. 99256917

F1000 89

CS, 09/09, prata. 99719415

MWM, direção, 5 marcha. 9602-7811

SÓ HOJE MOLEZA

52471

52343

52367

CORSA SEDAN 99/00

Comp, cinza, 1.0, 4P, ótimo preço. Telefone 84020041 52572

52339

52528

52624

S10 96 BORDO CS

01 Randon 95 ,krone 96, braneleiras reformadas. 9971-7975

52086

2 por tas, básico. 99710110 Luis

52543

52605

TEMPRA 96 COMP 4P

Cinza, 4 por tas, alarme. 8121-4995

Completa, cab. simples. 9994-3720 Wellington DH, 2.2 EFI, 15.000. 99892373

Ótimo estado, R$ 9.000. (67)9907-2314

52380

OPALA 73 RELÍQUIA

51542

S-10 2001 4X2

VECTRA AZUL 97/98

Completo (-)vidro elétrico, c/ 30.000Km . 9282-7898

UNO 00/01 VINHO

52410

4 por tas, básico. 99710110 Luis

52085

CLASSIC 08/09 PRATA

52277

03/04, prata, Tr, AL, R$ 18.500. 8452-3809

52365

PICK UP STRADA 06/06

UNO VERMELHO 99

4P, comp, bom estado. 9989-2016

52482

52520

4cc, Saveiro 96/96, 1.6, ap. 9634-4825 ou 81228363

Álcool, R$ 6.800,00. 81312005

52626

BARBADA PALIO 2008

NOVO CORSA SEDAN

52554

UNO MILLE WAY 2008

TEMPRA 94/95 PRETA

VENDO RODA ARO 17

52580

Branca, básica. 99640336

CHEVETE 89 1.6

UNO 07/08 WAY 16.700

FIAT

Gasolina, trava, alarme, R$ 8.500,00. 99576158/8104-7297

08/09, 1.8, completo. 3420-2000

AL, TE, ótimo estado. 99837866

Com pneus. 9140-3679

Azul, básico, R$ 13 mil. 9238-2659

PALIO WEEKEND LOCKER 52446

52426

PAMPA 95/95 1.6 GÁS

Branca, pneus novos. 84523809

49626

52091

MONZA 93 VERDE 2P

PALIO VERMELHO 97 Completo, 1.6, 4 portas, R$ 11.000. 8127-9007

Exportivas, aro 14, cor grafite, envernizadas. Preço á combinar. 9664-4122

52610

52357

UNO FIRE 01/02 4P

CORSA SEDAN VERDE AL,TE. R$ 13.500,00. 9959-4746 52369

KADETT 1.8 96 PRATA Novo, TE/AL, roda, R$ 7.800 + doc 2011. 96637227

52659

52578

51811

F250 XLT DUPLA 05/05 Preto, revisada, 55mkm. R$ 85.000,00. 9142-4748

52464

FRONTIER SE 2004 4X2 Prata, completa (-) couro. 9292-8552 ou 3423-2228 51958

L200 CD CAB. DUPLA O u t d o o r, 0 6 / 0 7 , R $ 55.500,00. 9971-4823

52356

49625

GOL CITY 1.0 03/03

MERIVA FLEX 1.8 04/4

MB 1313 ANO 80

8V, bom estado. R$ 15.000. 9662-1974, 9229-6741

Cinza, completo. 34202000

Truck, graneleiro. 84190263

52395

STRADA TREKING CE 52443

52579

Saveiro 95, 1.6, gasolina. Telefone para contato 81769780

52423

VENDO CAMINHONETA GM S10-Tornado diesel, 09/10, preta, completa, único dono e baixa quilometragem. Tratar com o proprietário, Romualdo. Mais informações 9971-1950 52546

VENDO SAVEIRO 2001/2002, cinza, completa. telefone contato 9934-9033


C2

Classificados/Atos Oficiais

5

O PROGRESSO - Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011 -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

52529

VENDO/TROCO F250 XLT Cab. dupla, 04/05, preta, 100.000mKm. 8447-3201

52596

VOLKS 690 84/85 Guincho plat. Hid. c/ asadelta guincho 7110/91 plat. Hid. Lança FNM 79 truc. pesado, scania 111 81, mec. 112. 8442-8320

Leia o SaLmo 38 Durante 3 dias, 3 vezes ao dia, faça 2 pedidos difíceis e 1 impossível. Publique no 4º dia e veja o resultado. R.G.o. MITSUBISHI 52493

L200 2.5 GLS 02/03 Prata, ar, DH, R$ 35.900. 9988-1562

52447

L200 GLS 2000 MET 9971-1525

43376

L200 OUTDOOR GLS

COROLLA XLI 06/06 Preto, aut, bco de couro, R$ 34.000. 9205-8150 52282

COROLLA XLI 1.6 Aut., completo, prata. 99714901 52456

HILUX SRV 06/07 3.0 Preta, automático. 34252258/9971-2076

52342

06/07, prata, revisada. 3420-2000

HILUX SRV 2006

L200 OUTDOOR HPE AT

3.0, prata, particular. 84448563

52223

08/08, preta, bem conservada. 3420-2000

52646

52657

KIA SPORTAGE 2001 Diesel, 2.0, turbo. Int 81268912

Prata, ótimo estado. 34202000

SONATA 10/11 TOP

52225

OUTLANDER V6 08/08 Preta, per feito estado. 3420-2000

50894

PAJERO DAKAR 09/10 Preta, pouca quilometragem. 3420-2000

52224

PAJERO FULL GLS AT 07/08, ótimo estado. 34202000 49620

PAJERO FULL HPE AT 06/07, prata, revisada. 3420-2000

52370

Part. freio disco, doc. pago. 9955-0466

VENDO BIZ 2005

COMPRO MOTO

Verde, doc. pago, única dona. 9931-1388

52462

Até R$ 3.500,00, pago R$ 2.700,00 em material de construção, restante em dinheiro. 9942-9053/92024842 52593

FAN PRETA KS 2006

HONDA TITAN 98 9942-5126

52371

PEUGEOT 207 XR COMP Prata, un. dono, roda esp, 08/09, R$ 28.500. 96904523

52359

HONDA XRE 300 09/10 Vermelha, baixa Km. 99722237 Leonardo

52495

HORNET 08/08 PRETA 52148

CRV LX 08/08 PRETA 52440

FIT LX 09/09 FLEX

52098

Impecável, 1. dono. 92457321/9664-1634 Sandrinho

52391

TITAN 125 ZERADA 03/04, único dono. 96888004 52573

2 BIZ 2008 E 2007

R$ 3.700, preta. 99766040 ou 8462-2905

AGUARDEM!!!

TITAN 150 E BIZ 100

Nova Suzuki GSR 150C I, com injeção eletrônica e a única c/ 6 marchas, consórcio a partir de R$ 144,00, na linha 125C, temos financiamentos com ou sem entrada + documento+ brindes, na av: Marcelino Pires 2768. 3422-5400 ou 9284-0080 52488

BIZ 125 06/06 PRATA

Completo, flex, prata, R$ 34.000. 9639-7569

52190

NEW CIVIC LXS

52547

9972-6155/3421-5681

TOYOTA

52459

52211

COROLLA 07/07 PRATA Completo. 3421-9677

52130

COROLLA SEG 06/06 Prata, completo, particular. 8405-2746

51964

SANDERO 10/11 PRETO 7.000Km, flex, compl, R$ 22 mil + 15 parc. de R$ 620,00 fixas, par ticular. 9623-8857

Promoção de segunda a sexta, R$ 50,00. 99990463

9937-6443 ou 9251-6594 c/ Daniel

Jd. Santa Brígida. 84296009

ALUGA CAMA ELÁSTICA

JARDINAGEM EM GERAL

VENDO UMA BÍBLIA

Jardins, paisagismo, vasos de cimento e flores em geral. Faça seu orçamento e conheça nossos preço s/ compromisso. 3425-3187 ou 8428-2358 Elza

Sagrada de estudo, da mulher. 9225-7001

LAVA-SE ROUPAS

VIDENTE 9905-6966

Rua Mário Feitosa Rodrigues, 82, Jardim Flórida I. 3426-4054

Amor de volta, amarrações.

52477

E piscina de bolinhas. 30211400 ou 9675-2729

52485

ALUGA CAMPO FUTEBOL Ótimo campo, 40x60 com iuminação. 9972-4121

25341

ALUGA-SE BRINQUEDOS E decorações infantil. 84690109 9918-4027 50672

ALUGO CAMA ELÁSTICA

MODA ÍNTIMA

E piscina de bolinhas, brinquedos novos . 3427-6182 ou 9141-7339

Vendas no atacado, 20 anos no mercado, preços especiais, para você que queira aumentar sua renda. (067) 3384-3502

52584

ALUGO CAMA ELÁSTICO E piscina de bolinhas. 9972-5420

PODO E CORTO ÁRVORES

ALUGO SOM ILUMINAÇÃO

9657-1553/81212133(vivo)

E data show p/ eventos em geral 9242-0258 Wellington

PRECISA-SE DOAÇÕES

32585

47357

ALUGUEL DE FANTASIAS E trajes caipira. 34232211/8135-9026 www.imperiodasfantasias.com.br 51355

ANTENA PARABÓLICA

RENOVE-SE

ARO 17 CROMADO 5 furos, c/ pneus, R$ 900,00. 9635-2577

ROMA9 ASSIS/SP

Manut, vendas, instalações e peças. 9226-5272 52461

52600

SILO P/ RAÇÃO

Bco couro, prata. 99185061 Oziel

CERCA ELÉTRICA

Vendo funcionando. Trihelt. 9645-3556

C4 PALLAS PRATA

Motor p/ portão, alarme. 3421-0896 ou 9615-4015

TRAILLER DE LANCHE

2008, GLX, manual com couro. 9649-4111

CLÍNICA VETERINÁRIA

Grande, R$ 4.000, aceito proposta. 8462-6864

Vendo, completa. 99222527

TRANSPORTE ESCOLAR

COBERTURAS EM GERAL

Unigran noturno. 96112766

52344

52460

52330

52629

51924

52048

41881

BROS KS 07/08

TWISTER 04 COMPLETA

52590

Imposto pago, preta. 92507666

51688

ALUGA CAMA ELÁSTICA Promoção de segunda á sexta R$ 50,00. 99678993

IMPLEMENTOS AGRÍCOLAS

Desbloqueado 16G na caixa. 9989-5871

03/08

COLHEITADEIRA SLC G-200 c/ plataforma de milho por 15,000 8409-5752 28/07

RETRO ESCAVADEIRA Fiat FB80 ano 2000 tel 9974-7082

TURISMO 52409

CARAVANA PACAEMBÚ Jogo corinthians e figueirense, dia 20/08/2011, campeonato brasileiro. 9694-5779

INFORMÁTICA 52601

LOGOMARCAS 2D E 3D Criação e modernização de jogos em 2D e 3D. 99386519 52574

SITE PARA GARAGENS Por apenas R$ 1.000,00 ou 4x cheque. 3423-0282 ou 9232-1955

ANIMAIS

52472

ATENDENTE Videolocadora, dispon. horário, comunicativa, conhec. inf. Ligar das 09 as 12hs. 3421-5652

52551

ATENÇÃO Maracaju-MS e região, empresa multinacional 33 anos no mercado, 14 anos Brasil, ampliando atividades em MS, buscamos pessoas dinâmicas e empreendedores. E-mail: carlos-watanabe@hotmail.com 52575

AUX. DENTISTA 11664

ADESTRAMENTO CÃES Todas raças/portes, obediência/guarda. 9202-9218

52418

AVES EXÓTICAS Índio gigante, galinhas ornamentais, ganso, marreco de pom pom, ovos galado. 8454-3861 52653

BULL TERRIER 1 ANO Cadela, muito bonita. 81268912

Precisa-se de auxiliar com experiência. 3422-3363

52537

CONSULTOR DE VENDAS P/ planos de telefonia e internet móvel, p/ empresas e produtor rural, p/ atuar na região. Pede-se 2º grau comp, carro ou moto conhec. informática e internet. Oferecemos treinamento, equipe de apoio, internet, telefone. Possib. de ganhos acima de R$ 4.000 c/ comissão. Currículo p/ rosmar@p4mobile.com.br

VENDE-SE MERCADO

CORTE DE ÁRVORES

E açougue, boa localização, equipamentos novos. 99715622

Funileiro, montador, polidor e faxineira. 34241001/8449-2771

VENDE-SE MÁQUINA

CONTRATA-SE

C/ motoserra. 3428-2814, 9605-7321 ou 99389870

DETETIVE GIVALDO

ALUGA CAMA ELÁSTICA

52325

51635

VENDO IPHONE 4G

Roupas, calçados e acessórios. 9603-0594

Novas c/ ótimos preços. 9995-4025 ou 92966176 Piscina e infláveis. 99058391 ou 8163-6022

51857

52505

COMPRO SEMI NOVOS

Todos modelos, inclusive, slim. 3423-5087

44496

52652

De roupas no centro. Av: Weimar Torres. 9971-6580

Ou instalações. 96560730/8131-1330

ALUGA CAMA ELÁSTICA

31010

52555

52591

VENDO/TROCO LOJA

E balança p/ açougue. 3421-3904

50793

AC PORTÕES

52424

52661

Colocação de cober turas de piscinas comerciais e residenciais, estrutura de alumínios alnodizados, Eulália Pires, 2352. 34231418

TITAN ES 05/06 AZUL

R$ 8.000,00. Telefone 9672-2265

52255

3,00 o metro, motor para portão 3x 9996-4845

AULA DE PHOTOSHOP

Doc 2011 pago. 99039706

Vendo, R$ 2.600,00. 96562649

52431

Massagens relaxante, modeladora, drenagem linfática, manicure, pedicure, spa pés e mãos, design sobrancelhas depilação. 9661-1195

ANTENA PARABÓLICA

Automatização,cerca elétrica. 9133-7575 ou 99963534

52583

PROMOÇÃO

Manutenção, vendas e peças em geral. 9971-1951

52561

TORNADO PRETA 07/07

52628

C3 09/10 COMPLETO

TITAN 150 SPORT

BIZ KS 2003 PRETA

Móveis e eltrodomésticos usados, madeiras, portas e janelas usadas. 99472344/9238-8254 Edi Antena parabólica. 34210896/3423-5412

52562

52494

TITAN KSE 02/03 AZUL

52452

CERCA ELÉTRICA

CITROEN

Vermelha, doc. ok, R$ 5.400. 9974-3031

R$ 2.500,00. 9933-2950

43282

Fabriacação, reforma de secador, silos e elevadores, serralheria em geral. 99173932 Ricardo

TITAN 150 ESD 09/09

52617

52548

A melhor decoração por menor preço. 9100-6990

52504

R$ 4.000,00. 9905-2145

52592

SERRALHERIA

05, conser vada. 99521543/9646-5957

52594

49091

CASAMENTO ECONOMIA

SCENIC RT 2.0 99/99 Comp.c/ couro. R$ 13.500. 9238-2659 ou 8425-5052

52383

VENDO PADARIA

E Corel. Particular 99386519

52587

TITAN 150 ES 3.400

51632

50157

ELETRICISTA/ENCANAD.

Conheça nossas semi jóias, nacional e importada. Representante 018 33241621 ou (67) 9932-3027

52644

BIZ ES 09/10 PRETA

Amarela, R$ 5.500. 99919409

CLIO 1.0 09/10 CINZA Completo. 3420-2000

TITAN 150 ES 08/08

Inj. eletrônica, ótimo estado. Telefone contato 99588084

52465

52468

ALUGA CAMA ELÁSTICA

52384

50892

Azul, R$ 4.700. 96556268/9256-6340 Wagner

TITAN 99/00 R$ 2.500

BIZ 2006 ES VERMELHA

RENAULT

52408

R$ 3.000,00, verde. 99594746

52510

52603

Titan 2006 ESD, azul e Biz 100 05 verde . 92918277

BIZ 2003 PARTIDA

Filé. 9905-7565 Marcio

ATM+ couro+ flex, 07/07. 8122-2522 part

52544

05/05, preta, R$ 4.800. 9988-1562

52571

52453

52338

TITAN 150 04/05

Par t. R$ 4.700,00 e 4.300,00. 9959-4746

52635

52390

LANDER AZUL 08/08

Vendo/troco por moto (-) valor. 9904-9289

FIT LXL 27.000 ABS

HONDA FIT 2008

XTZ AZUL/BRANCA 10

YBR 2002/2003 BEGE

52647

BIZ 125 PRETA 2006

52273

52577

R$ 2.600,00, doc. ok. 9233-5992 Luciano

STX 200 2007

Troco por outra menor valor. 8160-6872

Air bag duplo, completo. 9971-9737

02/02, preta, R$ 16 mil, aceito Falcon no negócio. 9979-3440

KASINSKI MIRAGE

S10 EXECUTIVE 4X4

Modelo novo, completo, prata. 9972-1207

52489

51490

2007/2008, preta, 250cc, completa, R$ 11.000, aceito moto menor valor. 96303215

52618

CIVIC 05/05 SEMINOVO

49922

Azul, R$ 5.500 ,por carro de maior valor. 9638-8853 ou 8469-1977

VENDO/TROCO SHADOW

52470

PEUGEOT

Segundo dono, R$ 30.000, completo, prata. 9643-2165

Completo,un. dono, bx Km. 9972-1207

52656

VENDO/TROCO CG 08/09

Preta 125, pedal. 96143488

52358

CRV 4X2 08/08

Dianteiro, marca Rinaldi, novo s/ uso, 9606-1304

Vendo R$ 21.000. 81367976

Automática, c/ 45mkm. R$ 55.000,00. 9251-0282

CIVIC 05/05 GRAFITE

52439

51508

VENDO PNEU BROS

YAMAHA XTZ 2007

Comp, ótimo estado. 84172312

CIVIC EXS 07/07 AUT

52416

HORNET PRETA 05/05

52515

Preta, R$ 28.000,00 + 25x R$ 1.298,71. (67) 81323141

52589

TWISTER 08/08 CINZA

TUCSON 09/10 PRETA

52598

HONDA

52484

Final 7, pago R$ 7.200, transferida. 9218-9338 Nova. R$ 7.200,00. 84255052 ou 9238-2659

Diesel, prata, 07/08, compl, 2. dono, bx Km, particular, R$ 70.000. 9971-7641

CIVIC 08/08 AUT LXS

52427

TWISTER 08 AMARELA

Biz + 100, 05/05. 99881562

Preta, ótimo estado. 34202000

Cinza, garantia fábrica. 9925-7009

C/ alarme, R$ 6.300, troco p/ Titan. 9626-9563

Prata, vendo/troco Corolla ou S10 (-) valor, R$ 93.000. 9690-4523

PAJERO SPORT AT 07/8

52662

52411

TWISTER 06/07 PRATA

1.200 + 35 par c. R$ 295,00. está no detran e fica R$ 1.800,00 p/ retirar. 9959-3952

49622

Revisada. 3420-2000

52602

Vermelha, ótimo estado. 9933-1332

CG 150 PRETA 2007

52337

L200 TRITON MT 08/08

49920

CBR 450 90 GRAFITE R$ 7.000. 9933-2950

Freio à disco. R$ 3.000,00. 8413-3892

OUTROS

L200 OUTDOOR HPE MT 08/08, preta, ótimo estado. 3420-2000

52615

52430

52502

TWISTER 06/06

52476

DESTRAVAMOS XBOX 52175

Investigação em geral. 9649-7360 ou 34247575

VENDE-SE BALCÃO 52514

VENDE-SE FAMÁCIA 52287

52283

FILHOTE B. INGLÊS Fêmea 3.000, 12x cartão, 6x cheque. 8159-4636

52467

FILHOTE LABRADOR C/ 60 dias c/ V=10. 92029218 ou 9699-3319

52516

VENDO BATERIA

52401

52417

52294

3 touros, 10 vacas, 5 novilhas. 9237-2441

Doméstica, todos os dias e serviços, c/ ref., r: W4, Água Boa. 3423-3699 ou 9612-1162

SHITSU E PERSA

CONTRATA-SE

Shitsu branco e preto. 3424-0025

MINI VACA 52360

C/ urgência. Telefone 99240014

Vendedores de ambos os sexos para venda de publicidade, ótima comissão c/ ou sem experiência. 91077382 ou 3426-8187

CONTRATA-SE

52499

De fazer picolé, dois freezeres e três carrinho. 9940-6768

51892

CONTRATA-SE

52421

E açougue no Centro de Itaporã. telefone contato 9916-4686

VENDO VACA LEITEIRA

Empregada doméstica, pago R$ 700,00, rua Eulália Pires 2535. 9292-7405 ou 9258-5520

Duas vacas da raça jersei. 9972-4121

CONTRATA-SE

DISK FRETE MUDANÇAS

VENDO FREEZER

Baú. montagem de móveis. 9609-1756 Joào Carlos

2 tampas, R$ 300,00. 9922-6186

ÍNDIO GIGANTE

52627

DETETIVE PARTICULAR 9236-2266

33238

52263

VENDO CONVENIÊNCIA

52503

52486

52295

Galos, frangas e ovos, faisões. 9971-0187

52425

Pessoa formada ou que esteje cursando, curso na área de informática. tec-ti2011@ hotmail.com


6

Classificados/Atos Oficiais

C2

O PROGRESSO - Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011 ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------52475

CONTRATA-SE Vendedora, setor cama, mesa e banho se possível c/ experiência. Interessados comparecer c/ curriculum a av. Weimar Gonçalves Torres, 2707-A Centro

52501

CONTRATA-SE Auxiliar de cozinha noturno, atendentes diurno. Tratar rua Toshinobu Katayama 800, após 17:00hs 52560

DOMÉSTICA C/ REF. P/ lavar, passar e serviços de limpeza. 9907-8528 52272

EMPREGO NO JAPÃO

52285

AUX. DE LABORATÓRIO

! ! ! "!  !  ! ! <"! ! ! !  ! !"!!

Período noturno e fim de semana, c/ boas referências. 9624-3316 Sheine

; !!!! 4! !  ! !!   !!  !!!$!

BABÁ

52286

DIARISTA EM APTOS

EMPRESA CONSTRUÇÃO

DIARISTA SEG À SEXTA

52567

Oferece vagas p/ pedreiro, encanador e servente. Interessados entregar currículo no seguinte endereço: Rua Rouxinol n. 1430, Jardim Vista Alegre

9969-9860 Édina

EMPRESA GRANDE PORTE

9940-1551 Maria

Contrata consultor soluções, corp. ex, determinação, atitude, condução própria, salário fixo + reg. cart, treinamento, premiação, p/ Dourados e região. Enviar CV p/: rh.sanconrado@ gmail.com 52581

PRECISA-SE Motorista p/ carreta caçamba, categoria E c/ experiência. 9971-1468

52307

PRECISA-SE CALHEIRO P/ firma. 9995-4695/99211258 52345

PRECISA-SE CASEIRO Trabalhar em chácara, casal sem filhos. 9959-8372 João

51489

52645

DIARISTA/SERV GERAIS 9991-2047 ou 3426-2585 Dariane

52420

DOMÉSTICA 3X SEMANA 52625

ELETRICISTA Instalações elétricas e manut. 9657-9483 Neto

52407

FAXINA 9636-3352 Mari

PRECISA-SE VENDEDOR Sexo masculino p/ trabalhar em loja de materiais de construção. Av: Weimar G. Torres, 400 Dourados 52481

PRECISO DOMÉSTICA C/ ref. e exp. 8142-7684 Carina

52655

PROCURA-SE CUIDADORA P/ idosa saudável, c/ experiência e disponibilidade de segunda a sexta, dia e noite, paciência e carinho, são imprescindíveis. 34213111 46975

VENDEDORES CALÇADOS Autônomos p/ atuar na região do Mato Grosso do Sul.Exige-se Conhecimento comprovado no ramo e ref, clientes cadastrados, conhecimento das regiões do MS, dinamismo em atingir objetivos, disponibilidade imediata p/ viajar. Ótima comissão, início imediato. Currículo para kyuvendas@ bol.com.br

I/% # #/")##/ ) 0/+/7>/ / ! '/ /75662/      

52428

 

     

MOTORISTA PARTICULAR

                       

Car teira habilitação AB, tenho boas referências. 9621-8832 52279

QUERO TRABALHAR

PRECISA-SE URGENTE

52576

$!.6!1/ $(+1/(/  @G/+/92/

52355

Carteira AE, c/ curso Mopp, c/ 36 anos exp. e ótima ref., para empresas ou particular. 9649-3616

                                                                                                        

$!*6!1/ /  / / (/ / '/ ;/ J/ (/ (/ (@;/ @(+9(/ (/ / (+(/ / "(,('/ &5&'$&5$(--$&(*$($'&($**.&-*#&&!7!  39 $

MOTORISTA

QUERO TRABALHAR

Vendedor externo, salário + comissão. Av: Weimar G. torres 2571 centro.

:! (61/ / $H/ /  / ((/ / / / (/ +/ / (' ( // (/ / /(/ '/ 8 0/ ((// $'$+/ / (@G/$'( (/(/((+//(+ ((+/ /   / '(/ ( 2/ // $!(6!1/ // $( (/ $9/ (,/ (/ ,(9(/  8(0/ ,+/ +/ (/ (/ (/  8 0/ ( ( /  / / +($0/ '(C/ /  +/ (/ * / '/ ", ('/ / (/ / ( / /(// / '2/

,'(@;2/

Atendente, balconista, secretária ou diárias. 92011842/9915-1518 Claúdia

52368

:! '61/ / / $H/  9/ / +('( / '/ 8 / /67/- ./+2//

$!-6!1/ (/ / (9/ +/ $/ (/ ((/ /  (/

FAXINA EM APTOS 9616-1811 Celia

$! '6! 1/  (/ /  / * $/   ('/ (/ +(/ $H/ +/ (/ / /  I/  / / / D/ (@;/ / / H(/ /  (@;/ /   /  8+0/   (/ /

&/ B/ 5A2E:=2=A>355561<>0/ +/  / (/ (@;/ / (/ D/ 3?0/ (/  ( / / (((! /D/0//$('/ /(F/4/:72>55055/-(// /+'///(.2//

52406

Mecânico, c/ experiência. Contato 3424-2053

PRECISA-SE TORNEIRO

) +!  !   ;8 !  !  !   !  ! ! ! , ! !! ! !;! !!"!! 1!

!  , /$!

52566

2x ou 3x, c/ exp. e ref. 9265-0517 Adriana

52445

! !6!'&0.%(&''"! !(2! ! ! !(&''!

Em laticínios, técnico açúcar e álcool. e-mail:pchagas@ms.senai.br/pa.cia@ hotmail.com. Fone (67) 8128-1241 ou 18-96540357 ou 18-8148-1847 José Luis

Vistos, passagens particulares, empregos em várias regiões. 9639-7569

52523

      

PROCURA-SE EMPREGO

52568

De babá. 9922-1169

) +!  !   <9 !  !  !   !  ! ! ! , ! ! !  <9 !  !   !  ! ! 1  "!! 2! !  , /$!

52621

SERVENTE Tenho disponibilidade e experiência p/ construção residências. 9933-6761 ou 9114-2398 Junior

SERVIÇOS GERAIS

52620

TRABALHADOR RURAL Tenho experiência em agricultura. 9933-6761/91142398 Junior 47063

TÉCNICA ENFERMAGEM Procedimento hospitalar e, patologia especializada e geriatria ( tratamento ao idoso ) com boas referências. Telefone 9238-0650 Maria 52324

TÉCNICA ENFERMAGEM P/ cuidar de crianças e idosos. telefone contato 9913-1837

     

                                       

! ! ! "!  !  ! ! ="! ! ! !  ! !"!! < !!!! 5! !  !!!    !!  !!!$!

52284

Na área de construção comercial ou afins. 91142398

! !7!'&0-%(&''"! !(3! ! ! !(&''!

$!'7!31  (1 1 1+ $ 1 ('1(1,(1 $J 1 ,1 (1  (B> 1 21 K ( 1 ) (1 1 ): .21    (1 1 &1 D1 874<=<47?<577783@G21 ,1 1(1$41)1 1 $,- 21@C@1F1 21(1 ( 11 ,((1

1 (((E321 1 ( 1 ( (1 ' 1  21 41 '- 1 - 1 1 '$(21 -(' 21 (( 21  ( 1 1 51 8CA9@<1 1 1 1 D1 97<48<@4<9839721  1 1

,'( 1 (1  (1 "( 21 @71 F1  21 (1  ( 21  1 $(' 1 1 (H1 61 @849772771 /(11 ,1,'11  1(0411 ;! '731 1 1  $J 1  ;1 1  ,('( 1 ' 1 : 1 1891

  ! "$     '            ,%")+$#&$%%   *, $%#&$%%           -*     .   '  ' #"  ! #$   (          -0  ("

/ 01,411 ;!(7311 $J 1 1 1((1 11 1( 1,1 1(' ( 1 1 (1 1  1( 1' 1 : 21 -!$( 1,' (11(  (BI1(1 1 (1  ( 21 ((1 1 $ '$, 1 1 (BI1 $ '( (1 ( 1 ((, 1 1 ( ,((, 1 1

 1 :, 1(,1 1+ 1,( ' 41 11 $!(7!31 11  $( (1 $;1 (-1  (1 -(;(1 :(21 -,1  , 1 (1  (1 ( 1  : 21 (( 1  1 1 , ($ 21 '(E 1 1

 , 1(1+ 1' 1"- ('1 1 (1 1( 1 1( 1  1 1 '41

     !" &/1   &"$%%"            

$!*7!31 1  1  1 (11'1 > 1M1 (1

(1 (B> 1 B(,;(1 (1 1 (,(1 1"(-(' 1&6&'$&6$(--$&(*$($'&($**.&-*#&&! 8!  4: $

52552

VENDEDORA Recepcionista, ser viços gerais. Telefone contato 9122-9900

$!-7!31

(11(;1,1$ 1(1 ((1 1 (1 -'(B> 41

$!.7!31

$ (,31(1  BI1,1 ; 41

!  ! 7!'&22%(&''"! !(4! ! ! !(&''$

L1 % # #1 "*##1 * 21 ,1 9A1 1 ! ' 1 1

* -! !  98 ! ! !  !   ! ! !

.  !

! ! 

98 ! !   ! ! ! + ! ! 8 "!! 3! !  . 1$!

978841     

! ! ! "!  !   ! !

:"! ! ! !  ! !"!! 9 ! ! ! ! 6!   !  ! ! !  !!  !! !$!

   " "  "     ""

+  " " "" 5 "" "   0 " " 8$ 4 " "

+  "6" 2$"/'/$,.&

 " "

+  6" 3-" " ")" "* " 85 " 6"   

  6"  "! """ " " *

  6"      " "

+  6"%"

$! '7! 20 '0 0  0 * #0  '&0 ''0 '0 +'0 #N0+0'0'F?0 0' 0 0 #'0+K'00 0 ?10 '0 9'0 0  0 #'10'00 %0H06E37G<38<G466672>J10&'&''0'0'0 '0H0 767610 0  0 #'0 +K'210   0 '0    '0 &0    10 30 -&0   '0 '0 '10 ,'& 10 ''10 '0 '0 0 H0 C@J3J@7J0 40 0 0 0 H0 67J37@E3G>J2@C10    0 0 +&'0 '0 '0  '0  0 ''10 H0 >6710 0 0 #'0+K'10, #'00' 0' 0 ''0' '0 000'  0 &'0'0  000'K0'0  009 10 ''000 0F='0 0D&&0'0 &'0''&0; & '0(''B00 00%2430 $!(7!#00#'&00 #N0 0 0''0 '0 0 :0 050@61660 .A '0 '/0 0'&10 0 # 0 #'+  0+'&'10'K00&+ 0+:*+0 0 7G0. /0'&10'&'00#'&0 0'K050J661660.#  0 '/0+N10 0 ?0

'0 +0 ' &'0+ '0 0 #'300 )!50I00 '00#N0 0 0''000  0 '0 :0 0+0 90 0780. /0+  10 '#0'0<70 0+'0 086770 0K+0 +0670 0+'0 08678300 $!,7!200 0   0'0    0& 0 ?0P0'0'0 'F?0F'+ :'0' 00'+'0 0!','&L00 6<6736>3788366<3836762<<@6>7I0660 ,FM 0

$! /7! 20 '0  0 ':0 +0 #0 '0 ''0  0 '0 ,&'F?10 +0  0'0'0 '0 0<70 0+'0 0867730 $!07!20 #'+2 0'0 FM 0 +0:30

+ 6 " "   6"(1$&1$(&''$"  " "75 6"%"/&$&&&#&&"

O0$ " "0!)""0 ) 10 +08E0 0 &0 0 867730     


C2

Atos Oficiais Atos Oficiais

Atos Oficiais

7

Atos Oficiais Atos Oficiais

O PROGRESSO - Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011 ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------Município de DOURADINA Relatório Resumido da Execução Orçamentária Demostrativo da Receita Corrente Líquida Orçamento Fiscal e da Seguridade Social Jul/2010 à Jun/2011

LRF, Art. 52, inciso I - Anexo III

98 100 101

29/07/2011

Evolução da Receita Realizada nos últimos 12 meses

Especificação 1

Jul/2010

RECEITAS CORRENTES (I)

2

Ago/2010

Set/2010

Out/2010

Nov/2010

Dez/2010

Jan/2011

OPERAÇÕES DE CRÉDITO

99

Fev/2011

Mar/2011

Abr/2011

Mai/2011

Previsão Atualizada 2011

Total (Últ. 12 m.)

Jun/2011

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Operações de Crédito Internas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Operações de Crédito Externas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

ALIENAÇÃO DE BENS

102

Alienação de Bens Móveis

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

103

Alienação de Bens Imóveis

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

104

AMORTIZAÇÕES DE EMPRÉSTIMOS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

105

TRANSFERÊNCIAS DE CAPITAL

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

106

Transferências Intergovernamentais

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

107

Transferências de Instituições Privadas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

108

Transferências do Exterior

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

109

Transferências de Pessoas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.041.310,36

1.073.359,01

991.223,69

1.052.660,55

1.211.267,49

1.478.628,50

1.149.148,41

1.229.485,50

989.765,53

1.298.539,97

1.246.625,14

1.282.860,64

14.044.874,79

18.319.733,25

110

Transferências de Outras Instituições Públicas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

33.958,13

15.156,15

15.524,35

30.714,43

25.665,50

47.745,57

25.694,30

22.062,95

24.993,34

27.350,03

38.487,02

37.502,30

344.854,07

578.300,00

111

Transferências de Convênios

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

88,70

118,52

238,49

298,15

103,96

36,03

100,65

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

984,50

60.000,00

112

Transferências para o Combate à Fome

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00 0,00

Receita Tributária

3

IPTU

4

ISS

10.548,97

7.821,78

6.667,13

16.671,29

12.712,57

12.274,09

4.919,95

4.509,50

4.733,42

14.465,89

12.892,56

19.138,77

127.355,92

140.000,00

113

OUTRAS RECEITAS DE CAPITAL

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

5

ITBI

350,00

1.630,35

2.980,80

1.732,34

744,00

6.307,67

11.560,00

2.769,20

3.108,00

6.095,17

7.096,95

8.776,00

53.150,48

180.000,00

114

Integralização do Capital Social

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

6

IRRF

22.576,20

5.020,50

5.321,22

11.882,65

11.772,47

29.087,78

8.608,70

11.481,99

15.839,42

6.539,21

18.237,51

5.176,53

151.544,18

180.000,00

115

Dív. Atv. Prov. da Amortiz. de Emp. e Financ.

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

7

Outras Receitas Tributárias

394,26

565,00

316,71

130,00

332,50

40,00

505,00

3.302,26

1.312,50

249,76

260,00

4.411,00

11.818,99

18.300,00

116

Receitas de Capital Diversas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

528.500,00

117

SUBTOTAL DAS RECEITAS (III) = (I + II)

21.359.324,00

21.359.324,00

2.424.797,03

6,20

7.006.780,44

10,02

14.352.543,56

118

OPERAÇÕES DE CRÉDITO / REFINANCIAMENTO (IV)

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

8

Receita de Contribuições

9

Receita Patrimonial

10 11

120.553,11

78.126,58

66.051,00

44.704,15

144.233,12

108.151,67

6.986,74

35.993,42

37.511,69

45.178,67

40.419,29

40.674,51

768.583,95

559,36

1.456,99

282,28

879,07

759,29

3.602,90

0,00

1.112,23

240,70

160,04

258,90

158,51

9.470,27

51.025,50

Receita Agropecuária

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

60.000,00

Receita Industrial

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

12

Receita de Serviços

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

13

Transferências Correntes

885.443,39

977.268,82

908.390,78

974.574,28

1.039.106,53

1.318.797,19

1.116.409,42

1.169.911,90

925.338,93

1.220.819,22

1.166.928,41

1.204.051,19

12.907.040,06

17.075.107,75

14

Cota-Parte do FPM

302.249,00

405.074,02

338.142,40

364.006,34

436.357,87

758.460,24

516.358,11

556.300,18

363.164,06

481.372,80

552.515,24

498.683,92

5.572.684,18

7.160.000,00

15

Cota-Parte do ICMS

287.568,73

310.756,04

296.733,98

296.528,07

314.824,66

313.757,36

287.427,86

278.594,43

302.315,41

316.899,13

334.557,04

372.018,39

3.711.981,10

3.920.236,00

16

Cota-Parte do IPVA

4.366,66

2.439,02

7.528,55

2.735,91

2.463,54

2.651,30

10.212,46

83.886,87

0,00

40.134,26

7.870,56

3.705,64

167.994,77

245.900,00

17

Cota-Parte do ITR

0,00

0,00

244,07

28.653,44

816,38

762,12

1.072,58

3.071,05

125,60

2.180,31

321,07

1.314,07

38.560,69

20.000,00

18

Transferências da LC 87/1996

1.566,93

1.566,93

1.566,93

1.566,93

1.566,93

1.622,96

1.581,47

1.581,47

1.581,47

1.581,47

1.581,47

1.581,47

18.946,43

51.500,00

19

Transferências da LC 61/1989

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Transferências do FUNDEB

103.389,06

115.692,41

109.383,90

118.579,38

122.113,29

131.329,75

120.770,25

127.312,00

109.684,15

120.743,50

128.046,11

134.694,11

1.441.737,91

1.802.724,50

Outras Transferências Correntes

186.303,01

141.740,40

154.790,95

162.504,21

160.963,86

110.213,46

178.986,69

119.165,90

148.468,24

257.907,75

142.036,92

192.053,59

1.955.134,98

3.874.747,25

796,37

1.350,47

975,28

1.788,62

1.503,05

331,17

57,95

405,00

1.680,87

5.032,01

531,52

474,13

14.926,44

26.800,00

118.211,58

142.084,78

128.843,12

138.698,07

150.246,96

172.629,49

162.348,34

184.686,72

133.437,24

168.433,51

170.614,42

175.460,63

1.845.694,86

2.286.527,00

20 21 22

Outras Receitas Correntes

23 DEDUÇÕES (II)

119 121 122

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Contratual

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Operações de Crédito Externas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

124

Contratual

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

21.359.324,00

21.359.324,00

2.424.797,03

6,20

7.006.780,44

10,02

14.352.543,56

125

SUBTOTAL COM REFINANCIAMENTO (V) = (III + IV)

126

DÉFICIT (VI)

127

TOTAL (VII) = (V + VI)

128

SALDOS DE EXERCÍCIOS ANTERIORES (UTILIZADOS PARA CRÉDITOS ADICIONAIS)

129

Superávit Financeiro

130

Reabertura de Créditos Adicionais

Transferências Constitucionais e Legais

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Contrib. Empregadores e Trab. para Seg. Social

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

131

Contrib. para o Plano de Previdência do Servidor

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

27

Contrib. para o Custeio das Pensões Militares

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

132

28

Compensação Financ. entre Regimes Previdência

29

Dedução de Receita para Formação do FUNDEB

30

DESPESAS CORRENTES PESSOAL E ENCARGOS SOCIAIS

134

JUROS E ENCARGOS DA DÍVIDA OUTRAS DESPESAS CORRENTES

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

118.211,58

142.084,78

128.843,12

138.698,07

150.246,96

172.629,49

162.348,34

184.686,72

133.437,24

168.433,51

170.614,42

175.460,63

1.845.694,86

2.286.527,00

Contribuições para PIS/PASEP

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

135

31

PIS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

136

32

PASEP

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

21.359.324,00

2.424.797,03

6,20

7.006.780,44

10,02

14.352.543,56

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

89.560,05

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Créditos Adicionais (b)

Dotação Atualizada (c)=(a+b)

Despesas Empenhadas No Bimestre (d)

0,00 0,00

Despesas Liquidadas

Até o Bimestre (e)

No Bimestre (f)

Até o Bimestre (g)

Saldo (c-g)

% (g/c)

20.393.424,00

0,00

20.393.424,00

2.032.333,06

5.875.459,18

2.029.089,76

5.868.713,88

1,89

14.524.710,12

14.810.191,75

0,00

14.810.191,75

1.921.816,78

5.543.641,46

1.918.573,48

5.536.896,16

0,37

9.273.295,59

7.901.560,00

0,00

7.901.560,00

1.060.381,29

3.127.781,27

1.060.381,29

3.127.781,27

0,40

4.773.778,73

65.000,00

0,00

65.000,00

16.357,77

33.328,72

16.357,77

33.328,72

0,51

31.671,28

6.843.631,75

0,00

6.843.631,75

845.077,72

2.382.531,47

841.834,42

2.375.786,17

0,35

4.467.845,58

5.512.543,25

0,00

5.512.543,25

110.516,28

331.817,72

110.516,28

331.817,72

0,06

5.180.725,53

5.422.543,25

92.946,43

279.897,81

92.946,43

5.142.645,44

DESPESAS DE CAPITAL

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

137

INVESTIMENTOS

5.422.543,25

0,00

279.897,81

0,05

923.098,78

931.274,23

862.380,57

913.962,48

1.061.020,53

1.305.999,01

986.800,07

1.044.798,78

856.328,29

1.130.106,46

1.076.010,72

1.107.400,01

12.199.179,93

16.033.206,25

138

INVERSÕES FINANCEIRAS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

139

AMORTIZAÇÃO DA DÍVIDA

90.000,00

0,00

90.000,00

17.569,85

51.919,91

17.569,85

51.919,91

0,58

38.080,09

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Município de DOURADINA Relatório Resumido da Execução Orçamentária Demostrativo da Execução das Despesas por Função/Subfunção Orçamento Fiscal e da Seguridade Social Janeiro à Junho de 2011 / 3º Bimestre

LRF, Art. 52, inciso II, alíneas "c" - Anexo II

140

No Bimestre (b)

142

RESERVA DE CONTINGÊNCIA DESPESAS (INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (IX)

143

29/07/2011

No Bimestre (d)

Até o Bimestre (e)

% (e/total e)

% (e/a)

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

OUTRAS DESPESAS CORRENTES

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00 0,00

DESPESAS DE CAPITAL

148

INVESTIMENTOS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

149

INVERSÕES FINANCEIRAS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

150

AMORTIZAÇÃO DA DÍVIDA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

965.900,00

0,00

965.900,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

965.900,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

21.359.324,00

0,00

21.359.324,00

2.032.333,06

5.875.459,18

2.029.089,76

5.868.713,88

1,89

15.490.610,12

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

15.490.610,12

LEGISLATIVA

851.500,00

851.500,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

851.500,00

151

RESERVA DO RPPS

Ação Legislativa

851.500,00

851.500,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

851.500,00

152

RESERVA DE CONTINGÊNCIA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

389.077,52

0,00

1.155.477,52

0,00

385.682,52

0,00

1.148.580,52

0,00

41,11

0,00

1.645.139,48

0,00

965.900,00

0,00

27,48

0,00

70.689,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

5.868.713,88

2.793.720,00

0,00

0,00

0,00

2.029.089,76

0,00

0,00

0,00

0,00

5.875.459,18

0,00

0,00

0,00

JUROS E ENCARGOS DA DÍVIDA

2.032.333,06

2.793.720,00

0,00

965.900,00

PESSOAL E ENCARGOS SOCIAIS

21.359.324,00

ESSENCIAL À JUSTIÇA

70.689,00

0,00

DESPESAS CORRENTES

21.359.325,00

JUDICIÁRIA

0,00

145

147

Saldo (a-e)

0,00

70.689,00 965.900,00

144

146

Despesas Liquidadas

Até o Bimestre (c)

RESERVA DO RPPS

141

Despesas Empenhadas

Dotação Atualizada (a)

Dotação Inicial

ADMINISTRAÇÃO

0,00

0,00

DESPESAS (EXCETO INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (VIII)

133

0,00

21.359.324,00 0,00

Dotação Inicial (a)

Despesas

26

Função/Subfunção

0,00

Mobiliária

Mobiliária

25

DESPESAS EXCETO INTRA-ORÇAMENTÁRIA

0,00

123

24

33 RECEITA CORRENTE LÍQUIDA (III) = (I - II)

Operações de Crédito Internas

120

0,00

153

SUBTOTAL DAS DESPESAS (X) = (VIII + IX)

154

AMORTIZAÇÃO DA DÍV. / REFINANCIAMENTO (XI)

155.000,00

155.000,00

33.927,62

85.248,63

33.927,62

85.248,63

0,00

0,55

69.751,37

155

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Administração Geral

2.638.720,00

2.638.720,00

355.149,90

1.070.228,89

351.754,90

1.063.331,89

0,00

0,40

1.575.388,11

156

Dívida Mobiliária

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

DEFESA NACIONAL

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

157

Outras Dívidas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

SEGURANÇA PÚBLICA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

RELAÇÕES EXTERIORES

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

158

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.193.275,00

1.193.275,00

132.112,94

338.084,47

132.112,94

338.084,47

0,00

28,33

855.190,53

44.800,00

44.800,00

2.887,70

8.272,87

2.887,70

8.272,87

0,00

0,18

36.527,13

135.475,00

135.475,00

7.467,46

19.378,23

7.467,46

19.378,23

0,00

0,14

116.096,77

161

SUBTOTAL C/ REFINANCIAMENTO (XII) = (X + XI)

Assistência Comunitária

1.013.000,00

1.013.000,00

121.757,78

310.433,37

121.757,78

310.433,37

0,00

0,31

702.566,63

162

SUPERÁVIT (XIII)

PREVIDÊNCIA SOCIAL

1.658.800,00

1.658.800,00

102.838,30

324.266,22

102.838,30

324.266,22

0,00

19,55

1.334.533,78

163

TOTAL (XIV) = (XII + XIII)

127.900,00

127.900,00

13.394,55

39.519,43

13.394,55

39.519,43

0,00

0,31

88.380,57

Planejamento e Orçamento

ASSISTÊNCIA SOCIAL Assistência ao Idoso Assistência à Criança e ao Adolescente

Administração Geral Previdência do Regime Estatutário

1.530.900,00

1.530.900,00

89.443,75

284.746,79

89.443,75

284.746,79

0,00

0,19

1.246.153,21

SAÚDE

3.682.175,00

3.692.175,00

477.539,00

1.486.585,73

477.539,00

1.486.585,73

0,00

40,26

2.205.589,27

Atenção Básica

3.578.345,00

3.588.345,00

477.539,00

1.486.585,73

477.539,00

1.486.585,73

0,00

0,41

2.101.759,27

25.000,00

25.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

25.000,00

Assistência Hospitalar e Ambulatorial

0,00

0,00

0,00

43.630,00

35.200,00

35.200,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

35.200,00

TRABALHO

Vigilância Sanitária

105.000,00

43.630,00

105.000,00

8.058,73

29.633,48

8.058,73

29.633,48

0,00

28,22

Fomento ao Trabalho

105.000,00

105.000,00

8.058,73

29.633,48

8.058,73

29.633,48

0,00

0,28

75.366,52

3.884.551,00

3.884.550,00

489.927,06

1.453.707,92

490.078,76

1.453.859,62

0,00

37,43

2.430.690,38

65.000,00

65.000,00

16.760,62

34.056,71

16.912,32

34.208,41

0,00

0,53

30.791,59

2.936.026,00

Vigilância Epidemiológica

EDUCAÇÃO Alimentação e Nutrição Ensino Fundamental (Educação Básica)

43.630,00

0,00

0,00

0,00

75.366,52

2.936.025,50

401.073,84

1.198.612,28

401.073,84

1.198.612,28

0,00

0,41

1.737.413,22

883.525,00

883.524,50

72.092,60

221.038,93

72.092,60

221.038,93

0,00

0,25

662.485,57

CULTURA

86.620,00

86.620,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

86.620,00

Difusão Cultural

86.620,00

86.620,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

86.620,00

DIREITOS DA CIDADANIA

36.000,00

36.000,00

4.360,00

16.541,07

4.360,00

16.541,07

0,00

45,95

19.458,93

Assistência aos Povos Indígenas

36.000,00

36.000,00

4.360,00

16.541,07

4.360,00

16.541,07

0,00

0,46

19.458,93

URBANISMO

3.531.743,00

3.531.742,75

242.688,63

629.836,07

242.688,63

629.836,07

0,00

17,83

2.901.906,68

Administração Geral

1.020.000,00

1.020.000,00

138.467,44

418.876,34

138.467,44

418.876,34

0,00

0,41

601.123,66

InfraEstrutura Urbana

2.100.743,00

2.100.742,75

14.748,67

14.748,67

14.748,67

14.748,67

0,00

0,01

2.085.994,08

Serviços Urbanos

411.000,00

411.000,00

89.472,52

196.211,06

89.472,52

196.211,06

0,00

0,48

214.788,94

SANEAMENTO

180.000,00

170.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

170.000,00

Educação Infantil (Educação Básica)

Saneamento Básico Urbano

180.000,00

170.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

170.000,00

HABITAÇÃO

383.300,00

383.300,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

383.300,00

Habitação Urbana

383.300,00

383.300,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

383.300,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.065.000,00

1.065.000,00

8.548,81

14.533,51

8.548,81

14.533,51

0,00

1,36

1.050.466,49

CIÊNCIA E TECNOLOGIA GESTÃO AMBIENTAL

Município de DOURADINA Relatório Resumido da Execução Orçamentária Demostrativo da Execução das Despesas por Função/Subfunção Orçamento Fiscal e da Seguridade Social Janeiro à Junho de 2011 / 3º Bimestre

LRF, Art. 52, inciso II, alíneas "c" - Anexo II Dotação Inicial

Função/Subfunção Preservação e Conservação Ambiental

1.065.000,00

No Bimestre (b)

No Bimestre (d)

14.533,51

0,00

0,01

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

260.000,00

15.133,79

22.867,50

15.133,79

22.867,50

0,00

8,80

237.132,50

260.000,00

260.000,00

317.000,00

Promoção Comercial

8.548,81

Saldo (a-e)

% (e/a)

0,00

Promoção da Produção Vegetal

14.533,51

% (e/total e)

260.000,00

COMÉRCIO E SERVIÇOS

8.548,81

Até o Bimestre (e)

AGRICULTURA

ORGANIZAÇÃO AGRÁRIA

1.065.000,00

Despesas Liquidadas

Até o Bimestre (c)

15.133,79

22.867,50

15.133,79

22.867,50

0,00

0,09

237.132,50

317.000,00

231,00

231,00

231,00

231,00

0,00

0,07

316.769,00

317.000,00

317.000,00

231,00

231,00

231,00

231,00

0,00

0,00

316.769,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

ENERGIA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

COMUNICAÇÕES

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

220.000,00

220.000,00

7.181,13

25.408,03

7.181,13

25.408,03

0,00

11,55

194.591,97

Desporto Comunitário

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

160

Outras Dívidas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

21.359.324,00

0,00

21.359.324,00

2.032.333,06

5.875.459,18

2.029.089,76

5.868.713,88

1,89

15.490.610,12

0,00

0,00

0,00

0,00

1.131.321,26

0,00

0,00

0,00

0,00

21.359.324,00

0,00

21.359.324,00

2.032.333,06

7.006.780,44

2.029.089,76

5.868.713,88

1,89

15.490.610,12

Poder / Órgão

2 3

220.000,00

220.000,00

7.181,13

25.408,03

7.181,13

25.408,03

0,00

0,12

194.591,97

1.039.952,00

1.039.952,25

154.636,15

378.286,66

154.636,15

378.286,66

0,00

36,38

661.665,59

Transporte Rodoviário

1.039.952,00

Administração Direta (Exceto Intra-Orçamentário)

1.039.952,25

661.665,59

0,00

6

Outras Despesas Correntes

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

7

Investimentos

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

109.161,13

362.202,88

0,00

156.941,82

314.422,19

8

Inversões Financeiras

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Amortização da Dívida

0,00

9

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

12

Juros e Encargos da Dívida

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

13

Outras Despesas Correntes

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

14

Investimentos

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

15

Inversões Financeiras

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

16

Amortização da Dívida

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

LEGISLATIVO (Exceto Intra-Orçamentário) Administração Direta (Exceto Intra-Orçamentário)

19

Pessoal e Encargos Sociais

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

20

Juros e Encargos da Dívida

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

21

Outras Despesas Correntes

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

22

Investimentos

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

23

Inversões Financeiras

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

24

Amortização da Dívida

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

RESTOS A PAGAR (Intra-Orçamentários)(II)

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

26

TOTAL(III) = (I+II)

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

109.161,13

362.202,88

0,00

156.941,82

314.422,19

Município de DOURADINA Relatório Resumido da Execução Orçamentária Demonstrativo das Receitas e Despesas Previdenciárias do Regime Próprio dos Servidores Públicos Orçamento da Seguridade Social Janeiro à Junho de 2011 / 3º Bimestre

LRF, Art. 53, inciso II - Anexo V

0,36 0,00 0,00

0,00

0,00

0,00

70.689,00

Reserva do RPPS

70.689,00

70.689,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

70.689,00

DESPESAS INTRA-ORÇAMENTÁRIA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

LEGISLATIVA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

JUDICIÁRIA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

2

ESSENCIAL À JUSTIÇA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

ADMINISTRAÇÃO

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

3

DEFESA NACIONAL

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

SEGURANÇA PÚBLICA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

5

Ativo

RELAÇÕES EXTERIORES

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

ASSISTÊNCIA SOCIAL

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

6

PREVIDÊNCIA SOCIAL

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

SAÚDE

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

TRABALHO

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

EDUCAÇÃO

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

9

CULTURA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

DIREITOS DA CIDADANIA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

URBANISMO

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

SANEAMENTO

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

12

HABITAÇÃO

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

CIÊNCIA E TECNOLOGIA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

13

GESTÃO AMBIENTAL

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

14

ORGANIZAÇÃO AGRÁRIA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

15

AGRICULTURA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

COMÉRCIO E SERVIÇOS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

16

INDÚSTRIA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

17

ENERGIA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

COMUNICAÇÕES

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

18

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

21.359.325,00

21.359.324,00

2.032.333,06

5.875.459,18

2.029.089,76

Receitas

1

RECEITAS (EXCETO INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (I)

2

RECEITAS CORRENTES

3

RECEITA TRIBUTÁRIA

4

Impostos

0,00

5.868.713,88

0,00

27,48

0,00

15.490.610,12

Previsão Inicial

Receitas Realizadas

Atualizada (a)

No Bimestre (b)

% (b/a)

% (c/a)

Até o Bimestre (c)

Saldo a Realizar (a-c)

140.539,45

480.000,00

73.103,94

184.773,89

140.539,45

480.000,00

480.000,00

73.103,94

184.773,89

140.539,45

480.000,00

480.000,00

73.103,94

184.773,89

140.539,45

480.000,00

480.000,00

73.103,94

184.773,89

140.539,45

Inativo

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

7

Pensionista

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

8

Pessoal Militar

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Ativo

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

10

Inativo

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

11

Pensionista

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Outras Receitas de Contribuições

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Receita Patrimonial

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Receitas Imobiliárias

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Receitas de Valores Mobiliários

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Outras Receitas Patrimoniais

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Receita de Serviços

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Outras Receitas Correntes

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Receita de Contribuições dos Segurados Pessoal Civil

19

Compensação Previdenciária do RGPS para o RPPS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

20

Demais Receitas Correntes

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

22

RECEITAS DE CAPITAL Alienação de Bens, Direitos e Ativos

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

23

Amortização de Empréstimos

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

24

Outras Receitas de Capital

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

25

(-) DEDUÇÕES DA RECEITA

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

480.000,00

480.000,00

73.103,94

184.773,89

140.539,45

Despesas Previdenciárias 28

ADMINISTRAÇÃO

59.527,20

0,00

59.527,20 0,00

0,00 0,00

32

PREVIDÊNCIA

687.000,00

687.000,00

109.533,75

344.972,07

276.623,22

33

Pessoal Civil

622.000,00

622.000,00

99.488,75

315.208,47

276.623,22

34

Aposentadorias

315.000,00

315.000,00

52.096,37

153.871,05

146.882,55

35

Pensões

120.000,00

120.000,00

15.284,42

45.304,26

57.925,07

36

Outros Benefícios Previdenciários

187.000,00

187.000,00

32.107,96

116.033,16

71.815,60

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

37

Pessoal Militar

20.180.524,00

20.180.524,00

2.183.410,73

5,64

6.408.677,20

8,50

13.771.846,80

38

Reformas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

16.033.206,25

16.033.206,25

2.183.410,73

0,28

6.201.444,33

0,78

9.831.761,92

39

Pensões

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

578.300,00

578.300,00

75.989,32

0,13

176.089,94

0,30

402.210,06

560.000,00

560.000,00

71.318,32

0,13

166.049,42

0,30

393.950,58

40

Outros Benefícios Previdenciários

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

65.000,00

65.000,00

10.045,00

29.763,60

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

65.000,00

65.000,00

10.045,00

29.763,60

0,00

965.900,00

965.900,00

0,00

0,00

0,00

1.797.900,00

1.797.900,00

129.623,75

404.499,27

276.623,22

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

41

Outras Despesas Previdenciárias

100,65

0,00

59.899,35

0,22

140.594,68

42

Compensação Previdenciária do RPPS para o RGPS

7

ISS

140.000,00

140.000,00

32.031,33

0,23

60.660,09

0,43

79.339,91

8

Outros Impostos

180.000,00

180.000,00

23.414,04

0,13

65.883,36

0,37

114.116,64

43

Demais Despesas Previdenciárias

17.300,00

17.300,00

261,00

0,02

5.630,52

0,33

11.669,48

44

DESPESAS PREVIDENCIÁRIAS - RPPS (INTRA-

1.000,00

1.000,00

4.410,00

4,41

4.410,00

4,41

-3.410,00

528.500,00

528.500,00

81.093,80

0,15

206.764,32

0,39

321.735,68

45

TOTAL DAS DESPESAS PREVIDENCIÁRIAS RPPS (VI) = (IV + V)

480.000,00

480.000,00

73.103,94

0,15

184.773,89

0,38

295.226,11

46

RESULTADO PREVIDENCIÁRIO (VII) = (III - VI)

48.500,00

48.500,00

7.989,86

0,16

21.990,43

0,45

26.509,57

51.025,50

51.025,50

417,41

0,01

1.930,38

0,04

49.095,12

15

Receitas Imobiliárias

51.025,50

51.025,50

417,41

0,01

1.930,38

0,04

49.095,12

16

Receitas de Valores Mobiliários

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

17

Receita de Concessões e Permissões

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

18

Compensações Financeiras

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

19

Outras Receitas Patrimoniais

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

60.000,00

60.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

60.000,00

RECEITA AGROPECUÁRIA

20.090,00 0,00

39.405,32

20

145.000,00

20.090,00

0,09

Contribuições Econômicas

276.623,22

145.000,00

20.000,00

0,00

Contribuições Sociais

404.499,27

125.000,00

0,00

RECEITA PATRIMONIAL

129.623,75

20.000,00

15.872,95

14

2010

832.000,00

125.000,00

60.000,00

13

Até o Bimestre

Até o Bimestre

832.000,00

Despesas de Capital

180.000,00

12

No Bimestre

Despesas Correntes

60.000,00

RECEITA DE CONTRIBUIÇÕES

Despesas Liquidadas

Dotação Atualizada

31

180.000,00

11

0,00

30

ITBI

Contribuição de Melhoria

Dotação Inicial

DESPESAS PREVIDENCIÁRIAS - RPPS (EXCETO INTRA-

IPTU

Taxas

2010

480.000,00

RECEITAS CORRENTES

6

10

Até o Bimestre

Até o Bimestre 184.773,89

5

9

No Bimestre 73.103,94

0,00

29/07/2011

Receitas Realizadas

Previsão Atualizada 480.000,00

29

Município de DOURADINA Relatório Resumido da Execução Orçamentária Balanço Orçamentário Orçamento Fiscal e da Seguridade Social Janeiro à Junho de 2011 / 3º Bimestre

29/07/2011

480.000,00

4

RECEITAS PREVIDENCIÁRIAS - RPPS (EXCETO INTRA-

27 TOTAL DAS RECEITAS PREVIDENCIÁRIAS RPPS - (III) = (I + II)

0,00

LRF, Art. 52, inciso I, alíneas "a" e "b" do inciso II e §1º - Anexo I

1

Previsão Inicial

26 RECEITAS PREVIDENCIÁRIAS - RPPS (INTRA-ORÇAMENTÁRIAS)

ENCARGOS ESPECIAIS

0,00

Receitas Previdenciárias

21

TRANSPORTE

0,00

25

0,00

DESPORTO E LAZER

0,00

Pessoal e Encargos Sociais

Administração Indireta (Exceto Intra-Orçamentário)

0,00

Saldo (a-e)

0,00

11

10

0,00

0,00

314.422,19

0,00

0,00

0,00

314.422,19

156.941,82

0,00

0,00

0,00

156.941,82

0,00 0,00

0,00

RESERVA RPPS

0,00

362.202,88 0,00

378.286,66

RESERVA DE CONTINGÊNCIA

362.202,88

109.161,13

0,00

0,00

TOTAL

109.161,13

0,00

0,00

0,00

% (e/a)

0,00

0,00

0,00

0,00

% (e/total e)

0,00

0,00

0,00

154.636,15

Até o Bimestre (e)

0,00

0,00

0,00

0,00

No Bimestre (d)

0,00

0,00

0,00

0,00

Até o Bimestre (c)

314.422,19

0,00

0,00

0,00

No Bimestre (b)

156.941,82

0,00

378.286,66

Dotação Atualizada (a)

0,00

0,00

0,00

Dotação Inicial

A Pagar

362.202,88

0,00

0,00

Função/Subfunção

Pagos

109.161,13

0,00

0,00

Despesas Liquidadas

Cancelados

0,00

0,00

154.636,15

Despesas Empenhadas

31 de Dez. do Ano Anterior

0,00

0,00

0,00

29/07/2011

Exercícios Anteriores

0,00

Juros e Encargos da Dívida

0,00

LRF, Art. 52, inciso II, alíneas "c" - Anexo II

A Pagar

0,00

Pessoal e Encargos Sociais

70.689,00

Município de DOURADINA Relatório Resumido da Execução Orçamentária Demostrativo da Execução das Despesas por Função/Subfunção Orçamento Fiscal e da Seguridade Social Janeiro à Junho de 2011 / 3º Bimestre

Pagos

Cancelados

31 de Dez. do Ano Anterior

0,00

5

0,00

0,00

Inscritos

4

70.689,00

RESERVA DE CONTINGÊNCIA

Exercícios Anteriores

EXECUTIVO (Exceto Intra-Orçamentário)

RESERVA RPPS

ENCARGOS ESPECIAIS

RP Não-Processados

Inscritos

RESTOS A PAGAR (Exceto Intra-Orçamentários)(I)

0,00

TRANSPORTE

29/07/2011

RP Processados

1

0,00

Município de DOURADINA Relatório Resumido da Execução Orçamentária Demostrativo dos Restos a Pagar por Poder e Órgão Orçamento Fiscal e da Seguridade Social Janeiro à Junho de 2011 / 3º Bimestre

LRF, Art. 52, inciso V - Anexo IX

1.050.466,49

INDÚSTRIA

DESPORTO E LAZER

Dívida Mobiliária

18

Despesas Empenhadas

Dotação Atualizada (a)

Amortização da Dívida Externa

159

17

29/07/2011

Amortização da Dívida Interna

0,00

Aportes de Recursos para o RPPS

Dotação Inicial

Despesas Liquidadas

Dotação Atualizada

No Bimestre

Até o Bimestre

Até o Bimestre

2010

47 TOTAL DOS APORTES PARA O RPPS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

21

Receita da Produção Vegetal

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

48

22

Receita da Produção Animal e Derivados

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

23

Outras Receitas Agropecuárias

60.000,00

60.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

60.000,00

49

Recursos para Cobertura de Insuficiências Financeiras

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

50

Recursos para Formação de Reserva

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Outros Aportes para o RPPS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

24

RECEITA INDUSTRIAL

Plano Financeiro

25

Receita da Indústria de Transformação

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

51

26

Receita da Indústria de Construção

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Outras Receitas Industriais

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

52

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

53

Recursos para Cobertura de Déficit Financeiro

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

14.788.580,75

14.788.580,75

2.024.904,55

0,28

5.808.478,21

0,79

8.980.102,54

13.071.985,75

13.071.985,75

1.981.242,05

0,30

5.677.411,58

0,86

7.394.574,17

54

Recursos para Cobertura de Déficit Atuarial

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

55

Outros Aportes para o RPPS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

27 28

RECEITA DE SERVIÇOS

29

TRANSFERÊNCIAS CORRENTES

30

Transferências Intergovernamentais

31

Transferências de Instituições Privadas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

32

Transferências do Exterior

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

33

Transferências de Pessoas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.716.595,00

1.716.595,00

1.585.528,37

34 35 36

Transferências de Convênios Transferências para o Combate à Fome OUTRAS RECEITAS CORRENTES

37

Multas e Juros de Mora

38

Indenizações e Restituições

39 40 41 42

43 44 45

Receita da Dívida Ativa Receitas Correntes Diversas RECEITAS DE CAPITAL OPERAÇÕES DE CRÉDITO

Operações de Crédito Internas Operações de Crédito Externas ALIENAÇÃO DE BENS

43.662,50

0,03

131.066,63

0,08

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

26.800,00

26.800,00

1.005,65

0,04

8.181,48

0,31

18.618,52

3.000,00

3.000,00

149,37

0,05

1.115,37

0,37

1.884,63

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

13.800,00

856,28

0,06

7.066,11

0,51

10.000,00

10.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

10.000,00

4.147.317,75

13.800,00

4.147.317,75

0,00

0,00

207.232,87

0,05

3.940.084,88

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

BIMESTRE ANTERIOR

58 BANCOS CONTA MOVIMENTO

2010

2011

0,00

0,00

0,00

423.346,24

777.386,66

989.701,35

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

59 INVESTIMENTOS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

10.000,00

60 OUTROS BENS E DIREITOS

0,00

0,00

0,00

5.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

5.000,00

5.000,00

5.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

5.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

4.137.317,75

4.137.317,75

0,00

0,00

207.232,87

0,05

3.930.084,88

50

Transferências Intergovernamentais

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

51

Transferências de Instituições Privadas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

52

Transferências do Exterior

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

53

Transferências de Pessoas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

54

Transferências de Outras Instituições Públicas

55

Transferências de Convênios

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

4.137.317,75

4.137.317,75

0,00

0,00

207.232,87

0,05

3.930.084,88

Receitas Intra-Orçamentárias - RPPS 61 RECEITAS CORRENTES (VIII) 62 63

Receita de Contribuições Patronal

Previsão Inicial

Receitas Realizadas

Previsão Atualizada

No Bimestre

Até o Bimestre

Até o Bimestre 2010

1.178.800,00

1.178.800,00

241.386,30

598.103,24

440.040,62

630.800,00

630.800,00

116.007,75

282.930,08

204.128,79

575.800,00

575.800,00

106.999,79

257.711,81

185.324,63

575.800,00

575.800,00

106.999,79

257.711,81

185.324,63

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

57

OUTRAS RECEITAS DE CAPITAL

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

58

Integralização do Capital Social

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

59

Dív. Atv. Prov. da Amortiz. de Emp. e Financ.

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

65

Ativo

575.800,00

575.800,00

106.999,79

257.711,81

185.324,63

60

Receitas de Capital Diversas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.178.800,00

1.178.800,00

241.386,30

0,20

598.103,24

0,51

580.696,76

66

Inativo

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.178.800,00

1.178.800,00

241.386,30

0,20

598.103,24

0,51

580.696,76

67

Pensionista

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Pessoal Militar

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

61

Transferências para o Combate à Fome

BENS E DIREITOS DO RPPS 57 CAIXA

0,00

5.000,00

56

0,00

Período Referência

10.000,00

Alienação de Bens Imóveis TRANSFERÊNCIAS DE CAPITAL

VALOR

0,00

0,00

Alienação de Bens Móveis AMORTIZAÇÕES DE EMPRÉSTIMOS

56

Previsão Orçamentária

10.000,00

47 49

RESERVA ORÇAMENTÁRIA DO RPPS

6.733,89

46 48

Plano Previdenciário

RECEITAS (INTRA-ORÇAMENTÁRIAS) (II)

62

RECEITAS CORRENTES

63

RECEITA TRIBUTÁRIA

64

Pessoal Civil

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

64

Impostos

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

68

65

Taxas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

66

Contribuição de Melhoria

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

69

Ativo

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

630.800,00

630.800,00

116.007,75

0,18

282.930,08

0,45

347.869,92

70

Inativo

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

630.800,00

630.800,00

116.007,75

0,18

282.930,08

0,45

347.869,92

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

71

Pensionista

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

500.000,00

500.000,00

118.822,89

0,24

291.646,55

0,58

208.353,45

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

500.000,00

500.000,00

118.822,89

0,24

291.646,55

0,58

208.353,45

55.000,00

55.000,00

9.007,96

25.218,27

18.804,16 217.069,01

67

RECEITA DE CONTRIBUIÇÕES

68

Contribuições Sociais

69

Contribuições Econômicas

70

RECEITA PATRIMONIAL

72

Para Cobertura de Déficit Atuarial

73

Em Regime de Débitos e Parcelamentos

71

Receitas Imobiliárias

72

Receitas de Valores Mobiliários

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Receita de Concessões e Permissões

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

74

Receita Patrimonial

500.000,00

500.000,00

118.822,89

291.646,55

Compensações Financeiras

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Outras Receitas Patrimoniais

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

75

Receita de Serviços

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

76

Outras Receitas Correntes

Receita da Produção Vegetal

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Receita da Produção Animal e Derivados

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Outras Receitas Agropecuárias

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

73 74 75 76 77 78 79 80

RECEITA AGROPECUÁRIA

RECEITA INDUSTRIAL

48.000,00

48.000,00

6.555,66

23.526,61

18.842,82

0,00

77 RECEITAS DE CAPITAL (IX)

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

78

Alienação de Bens

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

79

Amortização de Empréstimos

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

80

Outras Receitas de Capital

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1.178.800,00

1.178.800,00

241.386,30

598.103,24

440.040,62

81

Receita da Indústria de Transformação

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

82

Receita da Indústria de Construção

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

83

Outras Receitas Industriais

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

84

RECEITA DE SERVIÇOS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

85

TRANSFERÊNCIAS CORRENTES

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

86

Transferências Intergovernamentais

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

87

Transferências de Instituições Privadas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

88

Transferências do Exterior

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

89

Transferências de Pessoas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

90

Transferências de Convênios

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

91 92

Transferências para o Combate à Fome

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

48.000,00

48.000,00

6.555,66

0,14

23.526,61

0,49

24.473,39

48.000,00

48.000,00

6.555,66

0,14

23.526,61

0,49

24.473,39

Indenizações e Restituições

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Receita da Dívida Ativa

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Receitas Correntes Diversas

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

OUTRAS RECEITAS CORRENTES

93

Multas e Juros de Mora

94 95 96 97

RECEITAS DE CAPITAL

81 DEDUÇÕES DA RECEITA (X) 82 TOTAL DAS RECEITAS PREVIDENCIÁRIAS INTRA-ORÇAMENTÁRIAS (XI) =

Despesas Intra-Orçamentárias - RPPS

Dotação Inicial

Despesas Liquidadas

Dotação Atualizada

No Bimestre

Até o Bimestre

Até o Bimestre 2010

84 Despesas Correntes

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

85 Despesas de Capital

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

86 TOTAL DAS DESPESAS PREVIDENCIÁRIAS INTRA-ORÇAMENTÁRIAS (XIII)

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

continuação na próxima página


8

Atos Oficiais

Atos Oficiais Atos Oficiais

Atos Oficiais Atos Oficiais

C2

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO - Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011 continuação Da página antErior

Município de DOURADINA Relatório Resumido da Execução Orçamentária Demonstrativo do Resultado Primário Orçamento Fiscal e da Seguridade Social Janeiro à Junho de 2011 / 3º Bimestre

LRF, Art. 53, inciso III - Anexo VII

1 2

RECEITAS PRIMÁRIAS CORRENTES (I) Receitas Tributárias

LRF, Art. 48 - Anexo Resumido

Receitas Realizadas

Previsão Atualizada

Receitas Primárias

29/07/2011

Município de DOURADINA Relatório Resumido da Execução Orçamentária Demonstrativo Simplificado do Relatório Resumido da Execução Orçamentária Orçamento Fiscal e da Seguridade Social Janeiro à Junho de 2011 / 3º Bimestre

No Bimestre

Balanço Orçamentário

Até o Bimestre

Até o Bimestre

1

No Bimestre

29/07/2011 Até o Bimestre

0,00

0,00

2

Previsão Inicial

21.359.324,00

21.359.324,00

119.055,59

3

Previsão Atualizada

21.359.324,00

21.359.324,00

8.153,70

4

Receitas Realizadas

2.424.797,03

7.006.780,44

2010

18.319.733,25

2.529.485,78

7.196.425,19

6.147.301,48

578.300,00

75.989,32

176.089,94

60.000,00

0,00

100,65

RECEITAS

3

IPTU

4

ISS

140.000,00

32.031,33

60.660,09

48.385,40

5

Déficit Orçamentário

0,00

0,00

5

ITBI

180.000,00

15.872,95

39.405,32

16.184,97

6

IRRF

180.000,00

23.414,04

65.883,36

42.320,48

6

Saldos de Exercícios Anteriores (Utilizados para Créditos Adicionais)

0,00

0,00

7

Taxas

17.300,00

261,00

5.630,52

4.011,04

8

Contribuição de Melhoria

1.000,00

4.410,00

4.410,00

0,00

9 10 11 12 13

Outras Receitas de Contribuições

14

Receita Patrimonial

15

(-) Aplicações Financeiras

16

Transferências Correntes

0,00

0,00

9

Créditos Adicionais

0,00

0,00

370.292,44

10

Dotação Atualizada

21.359.324,00

21.359.324,00

11

Despesas Empenhadas

2.032.324,06

5.875.459,18

12

Despesas Liquidadas

2.031.294,74

5.894.404,15

13

Superávit Orçamentário

0,00

0,00

0,00

0,00

528.500,00

81.093,80

206.764,32

370.292,44

51.025,50

417,41

1.930,38

2.494,87

51.025,50

417,41

1.930,38

2.494,87

0,00

0,00

0,00

0,00

17.075.107,75

2.370.979,60

6.803.459,07

5.644.717,65

0,00

0,00

0,00

0,00

LC 87/96

51.500,00

3.162,94

9.488,82

9.401,58

19

Convênios

1.716.595,00

43.662,50

131.066,63

163.783,00

20

FPM

7.160.000,00

1.051.199,16

2.968.394,31

2.376.549,80

21

ICMS

3.920.236,00

706.575,43

1.891.812,26

1.634.644,97

22

IPVA

245.900,00

11.576,20

145.809,79

129.678,84

26 27

ITR Outras Transferências Correntes Demais Receitas Correntes Dívida Ativa Diversas Receitas Correntes

0,00

Despesas por Função / Subfunção Despesas Empenhadas

2.032.324,06

Despesas Liquidadas

2.031.294,74

16

5.216.025,57

Receitas / Despesas dos Regimes de Previdência

1.635,14

8.084,68

2.107,77

553.168,23

1.648.802,58

1.328.551,69

17

0,00

0,00

86.800,00

1.005,65

8.181,48

10.740,93

18

Receitas Previdenciárias Realizadas(I)

0,00

0,00

13.800,00

856,28

7.066,11

6.082,99

19

Despesas Previdenciárias Liquidadas (II)

0,00

0,00

20

Resultado Previdenciário (III) = (I - II)

0,00

0,00

Regime Geral de Previdência Social

4.657,94 205.030,37

Operações de Crédito (III)

0,00

0,00

0,00

0,00

30

Amortização de Empréstimos (IV)

0,00

0,00

0,00

0,00

22

Receitas Previdenciárias Realizadas (IV)

31

Alienação de Bens (V)

32

Transferências de Capital Convênios

37

RECEITA PRIMÁRIA TOTAL (VII) = (I + VI)

38

DESPESAS CORRENTES (VIII)

39

Pessoal e Encargos Sociais

40

Juros e Encargos da Dívida (IX)

41

Outras Despesas Correntes

42

DESPESAS PRIMÁRIAS CORRENTES (X) = (VIII - IX)

43

DESPESAS DE CAPITAL (XI)

44 45

0,00

0,00

0,00

23

Despesas Previdenciárias Liquidadas (V)

0,00

207.232,87

205.030,37

4.137.317,75

0,00

207.232,87

205.030,37

24

Resultado Previdenciário (VI) = (IV - V)

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

4.137.317,75

0,00

207.232,87

205.030,37

22.457.051,00

2.529.485,78

7.403.658,06

6.352.331,85

Investimentos

0,00

No Bimestre

Até o Bimestre

2010

14.810.191,75

1.918.573,48

5.527.848,77

5.074.433,87

7.901.560,00

1.060.381,29

3.128.479,35

2.771.283,17

1

DÍVIDA CONSOLIDADA (I)

2

DEDUÇÕES (II)

3

314.422,19

Poder Legislativo

471.364,01

0,00

156.941,82

314.422,19

5.512.543,25

110.516,28

331.817,72

211.341,83

33

1.414.092,03

0,00

470.825,46

943.266,57

5.422.543,25

92.946,43

279.897,81

164.184,56

0,00

0,00

0,00

0,00

90.000,00

17.569,85

51.919,91

47.157,27

5.422.543,25

92.946,43

279.897,81

164.184,56

0,00

0,00

0,00

0,00

34 Mínimo Anual de <18% / 25%> das Receitas de Impostos em MDE

33,59

35 Mínimo Anual de 60% do FUNDEB na Remuneração do Magistério com Ensino Fundamental e Médio

489.151,38

444881.38

109,95

36 Mínimo Anual de 60% do FUNDEB na Remuneração do Magistério com Educação Infantil e Ensino Fundamental

207.246,24

444881.38

46,58

0,00

0.0

0,00

37 Complementação da União ao FUNDEB - Mínimo Anual de 10% do Total de Recursos do FUNDEB

0,00

0,00

5.774.417,86

5.217.357,22

2.289.316,00

534.323,64

1.629.240,20

1.134.974,63

38

Receitas de Operações de Crédito

0,00

0,00

0,00

0,00

39

Despesa de Capital Líquida

40

Regime Geral de Previdência Social

Em 31 Dez 2010 (a)

Receitas de Operações de Crédito e Despesas de Capital

Projeção Atuarial dos Regimes de Previdência

29/07/2011

Em Bimestre Anterior (b)

299.288,47

1.377.702,51

1.412.148,04

683.576,49

1.371.492,68

1.405.081,93

234.515,06

6.209,83

0,00 -1.112.859,57

RECEITA DE PRIVATIZAÇÕES (IV)

0,00

0,00

0,00

8

PASSIVOS RECONHECIDOS (V)

0,00

0,00

0,00

9

DÍVIDA FISCAL LÍQUIDA (VI) = (III + IV - V)

4.243.080,00

-1.190.751,13

-1.112.859,57

10º Exercício

20º Exercício

0,00

0,00

0,00 0,00

42

Despesas Previdenciárias (II)

0,00

0,00

0,00

0,00

43

Resultado Previdenciário (I - II)

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Regime Próprio de Previdência dos Servidores

45

Receitas Previdenciárias (IV)

0,00

0,00

0,00

0,00

46

Despesas Previdenciárias (V)

0,00

0,00

0,00

0,00

47

Resultado Previdenciário (IV - V)

0,00

0,00

0,00

0,00

Receita da Alienação de Ativos e Aplicação dos Recursos

Valor Apurado Até o Bimestre

Saldo a Realizar

48

Receita de Capital Resultante da Alienação de Ativos

0,00

49

Aplicação dos Recursos da Alienação de Ativos

0,00

50 Despesas Próprias com Ações e Serviços Públicos de Saúde

0,00 0,00 Limite Cosntitucional Anual

Valor Apurado Até o Bimestre

% Mínimo a Aplicar no Exercício

939.059,87

% Aplicado até o semestre

782403.84

18,00

DESPESAS DE CARÁTER CONTINUADO DERIVADAS DE PPP

77.891,56

Valor Apurado no Exercício Corrente

51 Total das Despesas/RCL (%)

18,00

Município de DOURADINA - Poder Executivo Relatório de Gestão Fiscal Demonstrativo das Operações de Crédito Orçamento Fiscal e da Seguridade Social Janeiro à Junho de 2011

-5.355.939,57

LRF, Art. 55, inciso I, alínea "d" e inciso III, alínea "c" - Anexo IV Discriminação da Meta Fiscal 11

Valor Corrente

META DE RESULTADO NOMINAL FIXADA NO ANEXO DE METAS FISCAIS DA LDO P/ O EXERCÍCIO DE REFERÊNCIA

OPERAÇÕES DE CRÉDITO

Regime Previdenciário Saldo

12

Em 31 Dez 2010

DÍVIDA CONSOLIDADA PREVIDENCIÁRIA (VII)

Em Bimestre Anterior

Em 3º Bimestre/2011

700.330,51

30.219,22

52.725,06

13

Passivo Atuarial

525,12

0,00

0,00

14

Demais Dívidas

699.805,39

30.219,22

52.725,06

15

DEDUÇÕES (VIII)

683.576,49

1.371.492,68

1.405.081,93

683.576,49

1.371.492,68

1.405.081,93

29/07/2011 VALOR REALIZADO

No Semestre

325,30

1

DÍVIDA FISCAL LÍQUIDA PREVIDENCIÁRIA

35º Exercício

0,00

0,00

Até o Bimestre (c - a)

VALOR

Exercício em Referência

0,00

Período de Referência No Bimestre (c - b)

0,00 110.516,28

7.066,11

0,00 -1.190.751,13

RESULTADO NOMINAL

0,00 331.817,72

0,00

Despesas com Ações e Serviços Públicos de Saúde

186.951,38

918.091,55

Saldo a Realizar

Receitas Previdenciárias (I)

Em 3º Bimestre/2011 (c)

5.161.171,55

Valor Apurado Até o Bimestre

41

44

Saldo

% Aplicado Até o Bimestre

1304006.39

0,00

325,30

% Mínimo a Aplicar no Exercício

1.752.291,16

1.995.162,14

Valor

Limites Contitucionais Anuais

Valor Apurado Até o Bimestre

Despesas com Manutenção e Desenvolvimento do Ensino - MDE

0,00

0,00

10

TOTAL

20.167.735,00

4.243.080,00

7

314.422,19

32

(-) Restos a Pagar Processados (Exceto precatórios) DÍVIDA CONSOLIDADA LÍQUIDA (III) = (I - II)

156.941,82

5.053.172,66

Município de DOURADINA Relatório Resumido da Execução Orçamentária Demonstrativo do Resultado Nominal Orçamento Fiscal e da Seguridade Social Janeiro à Junho de 2011 / 3º Bimestre

6

0,00

5.494.520,05

Demais Haveres Financeiros

5

0,00

471.364,01

1.902.215,71

Disponibilidade de Caixa bruta

4

314.422,19

14.745.191,75

META DE RESULTADO PRIMÁRIO FIXADA NO ANEXO DE METAS FISCAIS DA LDO P/ O EXERCÍCIO DE REFERÊNCIA

DÍVIDA FISCAL LÍQUIDA

0,00

628.844,38

Discriminação da Meta Fiscal

LRF, Art. 53, inciso III - Anexo VI

0,00

156.941,82

Demais Inversões Financeiras

RESTOS A PAGAR NÃO-PROCESSADOS

0,00

313.883,64

0,00

30

156.941,82

0,00

0,00

56

Poder Legislativo

0,00

0,00

0,00

SALDO DE EXERCÍCIOS ANTERIORES

29

Saldo

471.364,01

471.364,01

0,00

RESULTADO PRIMÁRIO (XIX) = (VII - XVIII)

Poder Executivo

Pagamento Até o Bimestre

942.728,02

0,00

55

28

0,00

Cancelamento Apurado Até o Bimestre

Inscrição

RESTOS A PAGAR PROCESSADOS

35.186,98

Poder Executivo

0,00

54

0,00

31

0,00

DESPESA PRIMÁRIA TOTAL (XVIII) = (X + XV + XVI + XVII)

184.773,89

0,00

21.261,21

0,00

RESERVA DO RPPS (XVII)

525,12

Resultado Primário

2.281.889,49

0,00

53

Resultado Nominal

26

% em Relação à Meta (b / a)

33.328,72

0,00

52

Resultado Apurado Até o Bimestre (b)

2.366.040,70

0,00

RESERVA DE CONTINGÊNCIA (XVI)

0,00 782.877,13

16.357,77

0,00

DESPESAS PRIMÁRIAS DE CAPITAL (XV) = (XI - XII - XIII - XIV)

0,00 314.490,24

841.834,42

Aquisição de Título de Capital já Integralizado (XIII)

51

782.877,13

65.000,00

Concessão de Empréstimos (XII)

50

0,00

314.490,24

6.843.631,75

Inversões Financeiras

Amortização da Dívida (XIV)

0,00

25

27

47 49

Meta Fixada no Anexo de Metas Fiscais da LDO (a)

Movimentação dos Restos à Pagar Por Poder e Ministério Público Até o Bimestre

46 48

Resultado Nominal e Primário

Despesas Liquidadas

Dotação Atualizada

Despesas Primárias

Regime Próprio de Previdência dos Servidores

10.000,00

Outras Transferências de Capital RECEITAS PRIMÁRIAS DE CAPITAL (VI) = (II - III - IV - V)

21

4.137.317,75

Outras Receitas de Capital

36

Até o Bimestre

20.000,00

1.115,37

35

No Bimestre

3.960.876,75

207.232,87

34

5.894.404,15

Até o Bimestre

Receita Corrente Líquida

0,00

33

5.875.459,18

Receita Corrente Líquida - RCL

149,37

29

Até o Bimestre

15

73.000,00

RECEITAS DE CAPITAL (II)

0,00

No Bimestre

14

4.147.317,75

28

21.359.324,00

206.764,32

LC 61/89

25

0,00

21.359.324,00

0,00

18

24

Dotação Inicial

81.093,80

17

23

8

0,00

0,00

Receitas Previdenciárias Receita Patrimonial Líquida

DESPESAS

528.500,00

Outras Receitas Tributárias Receitas de Contribuições

7

SUJEITAS AO LIMITE PARA FINS DE CONTRATAÇÃO (I)

Até o Semestre (a) 0,00

0,00

2

Mobiliária

0,00

0,00

3

Interna

0,00

0,00

4

Externa

0,00

0,00

5

Contratual

0,00

0,00

6

Interna

0,00

0,00

7

Abertura de Crédito

0,00

0,00

8

Aquisição Financiada de Bens e Arrendamento Mercantil Financeiro

0,00

0,00

9

Derivadas de PPP

0,00

0,00

10

Demais Aquisições Financiadas

0,00

0,00

0,00

0,00

16

Disponibilidade de Caixa Bruta

17

Investimentos

0,00

0,00

0,00

11

18

Demais Haveres Financeiros

0,00

0,00

0,00

12

Pela Venda a Termo de Bens e Serviços

0,00

0,00

Demais Antecipações de Receita

0,00

0,00

19

0,00

0,00

0,00

13

16.754,02

-1.341.273,46

-1.352.356,87

0,00

0,00

0,00

14

Assunção, Reconhecimento e Confissão de Dívidas (LRF, art. 29, § 1º)

0,00

0,00

16.754,02

-1.341.273,46

-1.352.356,87

15

Outras Operações de Crédito

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

(-) Restos a Pagar Processados

20

DÍVIDA CONSOLIDADA LÍQUIDA PREVIDENCIÁRIA (IX) = (VII - VIII)

21

PASSIVOS RECONHECIDOS (X)

22

DÍVIDA FISCAL LÍQUIDA PREVIDENCIÁRIA (XI) = (IX - X)

18

Lei nº 11.079, de 30.12.2004, arts. 22 e 28 - Anexo XVII

SALDO TOTAL EM 31 DE DEZEMBRO DO EXERCÍCIO ANTERIOR (A)

1

TOTAL DE ATIVOS

29/07/2011

REGISTROS EFETUADOS EM <EXERCÍCIO> No Bimestre

SALDO TOTAL (C)=(A+B)

Até o Bimestre (B)

0,00

0,00

0,00

0,00

Direitos Futuros

0,00

0,00

0,00

0,00

3

Ativos Contabilizados na SPE

0,00

0,00

0,00

0,00

4

Contrapartida para Provisões de PPP

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

6

TOTAL DE PASSIVOS (I) Obrigações Não Relacionadas a Serviços

0,00

0,00

0,00

0,00

7

Contrapartida para Ativos da SPE

0,00

0,00

0,00

0,00

8

Provisões de PPP

0,00

0,00

0,00

0,00

9

GARANTIAS DE PPP (II)

0,00

0,00

0,00

0,00

10

SALDO LÍQUIDO DE PASSIVOS DE PPP (III) = (I - II)

0,00

0,00

0,00

0,00

11

PASSIVOS CONTINGENTES

0,00

0,00

0,00

0,00

12

Contraprestações Futuras

0,00

0,00

0,00

0,00

13

Riscos Não Provisionados

0,00

0,00

0,00

0,00

Outros Passivos Contingentes

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

14 15

ATIVOS CONTINGENTES

16

Serviços Futuros

0,00

0,00

0,00

0,00

17

Outros Ativos Contingentes

0,00

0,00

0,00

0,00

Exercício Anterior

Despesas Contratadas

Exercício Corrente

2012

2013

2014

2015

2016

2017

2018

2019

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Empresa TCE LTDA.

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Empresa TCE LTDA.

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Empresa TCE LTDA.

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Empresa TCE LTDA.

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Empresa TCE LTDA.

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Empresa TCE LTDA.

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Empresa TCE LTDA.

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Empresa TCE LTDA.

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Empresa TCE LTDA.

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

18

TOTAL DAS DESPESAS

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

19

RECEITA CORRENTE LÍQUIDA (RCL)

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

20

TOTAL DAS DESPESAS / RCL (%)

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

1 2 3 4 5 6

EXTERNAS (I)

Saldo do Exercício Anterior

Parcelamentos de Dívidas De Tributos

0,00

0,00

20

De Contribuições Sociais

0,00

0,00

21

Previdenciárias

0,00

0,00

22

Demais Contribuições Sociais

0,00

0,00

0,00

0,00

Do FGTS

24

Melhoria da Administração de Receitas e da Gestão Fiscal, Financeira e Patrimonial

0,00

0,00

25

Programa de Iluminação Pública - RELUZ

0,00

0,00

APURAÇÃO DO CUMPRIMENTO DOS LIMITES

29/07/2011

VALOR

% SOBRE A RCL

26

RECEITA CORRENTE LÍQUIDA - RCL

0,00

0,00

27

OPERAÇÕES VEDADAS (III)

0,00

0,00

28

TOTAL CONSIDERADO PARA FINS DA APURAÇÃO DO CUMPRIMENTO DO LIMITE (IV) = (Ia + III)

0,00

0,00

29

LIMITE GERAL DEFINIDO POR RESOLUÇÃO DO SENADO FEDERAL PARA AS OPERAÇÕES DE CRÉDITO INTERNAS E EXTERNAS

0,00

0,00

30

OPERAÇÕES DE CRÉDITO POR ANTECIPAÇÃO DA RECEITA ORÇAMENTÁRIA

0,00

0,00

31

LIMITE DEFINIDO POR RESOLUÇÃO DO SENADO FEDERAL PARA AS OPERAÇÕES DE CRÉDITO POR ANTECIPAÇÃO DA RECEITA

0,00

0,00

32

TOTAL CONSIDERADO PARA CONTRATAÇÃO DE NOVAS OPERAÇÕES DE CRÉDITO (V) = (IV + IIa)

0,00

0,00

Município de DOURADINA - Poder Executivo Relatório de Gestão Fiscal Demonstrativo dos Limites Orçamento Fiscal e da Seguridade Social Até o 1º Semestre de 2011

LRF, Art. 54 - Anexo VII

Despesa com Pessoal 1

Despesa Total com Pessoal - DTP

2 3

29/07/2011

Valor

% Sobre a RCL 48.000,00

0,42

Limite Máximo (incisos I, II e III, art. 20 da LRF) - <54%>

6.110.732,94

0,00

Limite Prudencial (parágrafo único, art. 22 da LRF) - <51.3%>

5.805.196,30

0,00

Dívida Consolidada

LRF, Art. 55, inciso I, alínea "b" - Anexo III Garantias Concedidas

NÃO SUJEITAS AO LIMITE PARA FINS DE CONTRATAÇÃO (II)

2020

Empresa TCE LTDA.

Município de DOURADINA - Poder Executivo Relatório de Gestão Fiscal Demonstrativo das Garantias e Contragarantias de Valores Orçamento Fiscal e da Seguridade Social Janeiro à Junho de 2011

Externa

19

23

2

5

16 17

Município de DOURADINA Relatório Resumido da Execução Orçamentária Demostrativo das Despesas de Caráter Continuado Derivadas das Parcerias Público-Privadas Contratadas Orçamento Fiscal e da Seguridade Social Janeiro à Junho de 2011 / 3º Bimestre

ESPECIFICAÇÃO

Antecipação de Receita

4

Dívida Consolidada Líquida

5

Limite Definido por Resolução do Senado Federal

Valor

% Sobre a RCL 52.725,06

0,47

0,00

0,00

Saldo do Exercício de 2011 Até o 1º Semestre

Até o 2º Semestre

Garantias de Valores

Valor

% Sobre a RCL

0,00

0,00

0,00

Aval ou Fiança em Operações de Crédito

0,00

0,00

0,00

6

Total das Garantias Concedidas

0,00

0,00

Outras Garantias nos Termos da LRF

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

7

Limite Definido por Resolução do Senado Federal

0,00

0,00

Aval ou Fiança em Operações de Crédito

0,00

0,00

0,00

Outras Garantias nos Termos da LRF

INTERNAS (II)

0,00

0,00

0,00

7

TOTAL GARANTIAS CONCEDIDAS (III) = (I + II)

0,00

0,00

0,00

8

RECEITA CORRENTE LÍQUIDA - RCL (IV)

0,00

0,00

0,00

9

% do TOTAL DAS GARANTIAS sobre a RCL

0,00

0,00

0,00

8

Operações de Crédito Externas e Internas

0,00

0,00

10

LIMITE DEFINIDO POR RESOLUÇÃO DO SENADO FEDERAL - <%

0,00

0,00

0,00

9

Operações de Crédito por Antecipação da Receita

0,00

0,00

10

Limite definido pelo Senado Federal para Operações de Crédito Externas e Internas

0,00

0,00

11

Limite definido pelo Senado Federal para Operações de Crédito por Antecipação da Receita

0,00

0,00

Contragarantias Recebidas 11 12 13

EXTERNAS (V)

Saldo do Exercício Anterior

Até o 1º Semestre 0,00

0,00

Aval ou Fiança em Operações de Crédito

0,00

0,00

0,00

Outras Garantias nos Termos da LRF

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

Aval ou Fiança em Operações de Crédito

0,00

0,00

0,00

16

Outras Garantias nos Termos da LRF

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

17

TOTAL CONTRAGARANTIAS RECEBIDAS (VII) = (V + VI)

% Sobre a RCL

Até o 2º Semestre

0,00

INTERNAS (VI)

Valor

Saldo do Exercício de 2011

15

14

Operações de Crédito

Restos a Pagar 12

Valor Total

Disponibilidade de Caixa Líquida (antes da Inscrição em Restos a Pagar não Processados do Exercício)

Inscrição em Restos a Pagar não Processados do Exercício 0,00

0,00

continuação na prÓxima página


C2

Atos Oficiais

Atos Oficiais Atos Oficiais

9

Atos Oficiais Atos Oficiais

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO - Dourados, Mato Grosso do Sul, sábado/domingo, 30/31 de julho de 2011 continuação Da página antERioR

Deduções / Adições Consideradas para Fins de Limite Constitucional

Município de DOURADINA Relatório Resumido da Execução Orçamentária Demonstrativo das Receitas e Despesas com Manutenção e Desenvolvimento do Ensino - MDE Orçamento Fiscal e da Seguridade Social Janeiro à Junho de 2011 / 3º Bimestre

1 2

1- RECEITA DE IMPOSTOS 1.1.1- IPTU

4

1.1.2- Multas, Juros de Mora e Outros Encargos do IPTU

5

1.1.3- Dívida Ativa do IPTU

6

1.1.4- Multas, Juros de Mora, Atualização Monetária e Outros Encargos da

7

1.1.5- (-) Deduções da Receita do IPTU

8

1.2- Receita Resultante do Imposto sobre Transmissão Inter Vivos - ITBI

No Bimestre

% (c)=(b / a) x100

Até o Bimestre (b)

574.500,00

574.500,00

72.175,97

173.116,90

30,13

74.500,00

74.500,00

857,65

7.168,13

9,62

60.000,00

60.000,00

0,00

100,65

0,17

1.000,00

1.000,00

1,37

1,37

0,14

12.500,00

12.500,00

856,28

7.066,11

56,53

1.000,00

1.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

180.000,00

180.000,00

15.872,95

39.405,32

21,89

180.000,00

180.000,00

15.872,95

39.405,32

21,89

1.1- Receita Resultante do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial

3

Receitas Realizadas

Previsão Atualizada (a)

9

1.2.1- ITBI

10

1.2.2- Multas, Juros de Mora e Outros Encargos do ITBI

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

11

1.2.3- Dívida Ativa do ITBI

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

12

1.2.4- Multas, Juros de Mora, Atualização Monetária e Outros Encargos da

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

13

1.2.5- (-) Deduções da Receita do ITBI

0,00

0,00

0,00

0,00

140.000,00

140.000,00

32.031,33

140.000,00

140.000,00

14

1.3- Receita Resultante do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza - ISS

52,48

105 42- DESPESAS CUSTEADAS COM OPERAÇÕES DE CRÉDITO

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

106 43- DESPESAS CUSTEADAS COM OUTRAS RECEITAS PARA FINANCIAMENTO

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

50.000,00

54.450,00

17.549,97

28.574,38

52,48

3.974.550,00

3.974.550,00

497.259,89

1.479.267,65

37,22

107 44- TOTAL DAS OUTRAS DESPESAS CUSTEADAS COM RECEITAS ADICIONAIS 108 45- TOTAL GERAL DAS DESPESAS COM MDE (29 + 44)

Restos a Pagar Inscritos com Disponibilidade Financeira de Recurso de Impostos Vinculados ao Ensino

Fluxo Financeiro dos Recursos do FUNDEB

0,00 0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

180.000,00

180.000,00

23.414,04

65.883,36

36,60

21

1.4.1- IRRF

180.000,00

180.000,00

23.414,04

65.883,36

36,60

22

1.4.2- Multas, Juros de Mora e Outros Encargos do IRRF

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

23

1.4.3- Dívida Ativa do IRRF

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

24

1.4.4- Multas, Juros de Mora, Atualização Monetária e Outros Encargos da

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

25

1.4.5- (-) Deduções da Receita do IRRF

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

27

1.5.1- ITR

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

28

1.5.2- Multas, Juros de Mora e Outros Encargos do ITR

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

29

1.5.3- Dívida Ativa do ITR

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

30

1.5.4- Multas, Juros de Mora, Atualização Monetária e Outros Encargos da

0,00

0,00

0,00

0,00

31

1.5.5- (-) Deduções da Receita do ITR

FONTE: - Limites mínimos anuais a serem cumpridos no encerramento do exercício. - Art. 21, § 2º, Lei 11.494/2007: Até 5% dos recursos recebidos à conta dos Fundos, inclusive relativos à complementação da União recebidos nos termos do §1º do art. 6º desta Lei, poderão ser utilizados no 1º trimestre do exercício imediatamente subseqüente, mediante abertura de crédito adicional. - Caput do art. 212 da CF/1988 - Os valores referentes à parcela dos Restos a Pagar inscritos sem disponibilidade financeira vinculada à educação deverão ser informados somente no RREO do último bimestre do exercício. - Limites mínimos anuais a serem cumpridos no encerramento do exercício, no âmbito de atuação prioritária, conforme LDB, art. 11, V.

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

11.432.636,00

11.432.636,00

1.774.148,87

5.032.188,25

44,02

7.160.000,00

7.160.000,00

1.051.199,16

2.968.394,31

41,46

LRF, Art. 55, inciso I, alínea "b" - Anexo II

2.1.1- Parcela referente à CF, art. 159, I, alínea b

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

2.1.2- Parcela referente à CF, art. 159, I, alínea d

7.160.000,00

7.160.000,00

1.051.199,16

2.968.394,31

41,46

3.920.236,00

3.920.236,00

706.575,43

1.891.812,26

48,26

2.3- ICMS-Desoneração - L.C. nº87/1996

51.500,00

51.500,00

3.162,94

9.488,82

18,42

2.4- Cota-Parte IPI-Exportação

35.000,00

35.000,00

0,00

8.598,39

24,57

39

2.5- Cota-Parte ITR

20.000,00

20.000,00

1.635,14

8.084,68

40,42

40

2.6- Cota-Parte IPVA

245.900,00

245.900,00

11.576,20

145.809,79

59,30

1

41

2.7- Cota-Parte IOF-Ouro

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

2

Dívida Mobiliária

12.007.136,00

12.007.136,00

1.846.324,84

5.205.305,15

43,35

3

Dívida Contratual

38

42 3- TOTAL DA RECEITA DE IMPOSTOS (1 + 2)

Receitas Adicionais para Financiamento do Ensino

Receitas Realizadas

Previsão Atualizada (a)

Previsão Inicial

Valor

114 51- (=) SALDO FINANCEIRO NO EXERCÍCIO ATUAL

0,00

37

0,00

0,00

1.3.4- Multas, Juros de Mora, Atualização Monetária e Outros Encargos da

2.2- Cota-Parte ICMS

0,00

113 50- (+) RECEITA DE APLICAÇÃO FINANCEIRA DOS RECURSOS ATÉ O BIMESTRE

1.3.3- Dívida Ativa do ISS

36

Cancelado em 2011

43,33

18

35

Saldo Até o Bimestre

109 46- RESTOS A PAGAR DE DESPESAS COM MDE

60.660,09

17

34

0,00

28.574,38

32.031,33

0,00

2.1- Cota-Parte FPM

0,00

17.549,97

0,00

0,00

33

0,00

54.450,00

112 49- (-) PAGAMENTOS EFETUADOS ATÉ O BIMESTRE

0,00

32 2- RECEITA DE TRANSFERÊNCIAS CONSTITUCIONAIS E LEGAIS

0,00

50.000,00

43,33

0,00

1.5- Receita Resultante do Imposto Territorial Rural - ITR (CF, art. 153, §4º, inciso

0,00

104 41- DESPESAS CUSTEADAS COM A CONTRIBUIÇÃO SOCIAL DO SALÁRIO-

60.660,09

0,00

26

103 40- DESPESAS CUSTEADAS COM A APLICAÇÃO FINANCEIRA DE OUTROS

0,00

1.3.2- Multas, Juros de Mora e Outros Encargos do ISS

1.3.5- (-) Deduções da Receita do ISS

Até o Bimestre (b)

No Bimestre

% (c)=(b / a) x100

Município de DOURADINA - Poder Executivo Relatório de Gestão Fiscal Demonstrativo da Dívida Consolidada Líquida Orçamento Fiscal e da Seguridade Social Janeiro à Junho de 2011 Saldo do Exercício Anterior

DÍVIDA CONSOLIDADA DÍVIDA CONSOLIDADA - DC (I)

4

Interna

5

Externa

29/07/2011

Saldo do Exercício de 2011 Até o 1º Semestre

Até o 2º Semestre

699.805,39

647.080,33

0,00

0,00

0,00

0,00

699.805,39

647.080,33

0,00

699.805,39

647.080,33

0,00

0,00

0,00

0,00

6

Precatórios Posteriores a 05/05/2000 (Inclusive) - Vencidos e

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

7

Demais Dívidas

0,00

0,00

0,00

210.000,00

210.000,00

29.787,46

70.715,40

33,67

8

DEDUÇÕES (II)¹

6.139.445,51

7.325.127,40

0,00

50.000,00

50.000,00

0,00

20.712,21

41,42

160.000,00

160.000,00

29.787,46

50.003,19

31,25

9

Disponibilidade de Caixa Bruta

6.139.445,51

7.325.127,40

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

10

Demais Haveres Financeiros

0,00

0,00

0,00

48 6- RECEITA DE TRANSFERÊNCIAS DE CONVÊNIOS

505.000,00

505.000,00

43.662,50

131.066,63

25,95

11

(-) Restos a Pagar Processados (Exceto Precatórios)

0,00

0,00

0,00

49

6.1- Transferências de Convênios

505.000,00

505.000,00

43.662,50

131.066,63

25,95

12

DÍVIDA CONSOLIDADA LÍQUIDA - DCL (III) = (I - II)

-5.439.640,12

-6.678.047,07

0,00

50

6.2- Aplicação Financeira dos Recursos de Convênios

13

RECEITA CORRENTE LÍQUIDA - RCL

11.316.172,12

6.201.444,33

0,00

14

% DA DC SOBRE A RCL (I/RCL)

6,18

10,43

0,00

15

% DA DCL SOBRE A RCL (III/RCL)

-48,07

-107,69

0,00

16

LIMITE DEFINIDO POR RESOLUÇÃO DO SENADO FEDERAL -

0,00

0,00

0,00

43 4- RECEITA DA APLICAÇÃO FINANCEIRA DE OUTROS RECURSOS DE 44 5- RECEITA DE TRANSFERÊNCIAS DO FNDE 45

5.1- Transferências do Salário-Educação

46

5.2- Outras Transferências do FNDE

47

5.3- Aplicação Financeira dos Recursos do FNDE

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

51 7- RECEITA DE OPERAÇÕES DE CRÉDITO

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

52 8- OUTRAS RECEITAS PARA FINANCIAMENTO DO ENSINO

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

715.000,00

715.000,00

73.449,96

201.782,03

28,22

53 9- TOTAL DAS RECEITAS ADICIONAIS PARA FINANCIAMENTO DO ENSINO

% (f)=( e/d)x100

111 48- (+) INGRESSO DE RECURSOS ATÉ O BIMESTRE

16

1.4- Receita Resultante do Imposto de Renda Retido na Fonte - IRRF

Até o Bimestre (e)

No Bimestre

0,00

1.3.1- ISS

20

Despesas Liquidadas

Dotação Atualizada (d)

Dotação Inicial

OUTRAS DESPESAS CUSTEADAS COM RECEITAS ADICIONAIS PARA FINANCIAMENTO DO ENSINO

110 47- SALDO FINANCEIRO EM 31 DE DEZEMBRO DE <EXERCÍCIO ANTERIOR>

15

19

31,60

Outras Informações para Controle Financeiro 29/07/2011

RECEITAS DO ENSINO Previsão Inicial

1.644.807,57

102 39- MÍNIMO DE 25% DAS RECEITAS RESULTANTES DE IMPOSTOS EM MDE5 ((38) / (3) x 100) %

Lei 9.394/96 Art. 72 - Anexo X

RECEITA RESULTANTE DE IMPOSTOS (caput do at. 212 da Constituição)

Valor

101 38- TOTAL DAS DESPESAS PARA FINS DE LIMITE ((23 + 24) - (37))

FUNDEB Receitas Realizadas

Previsão Atualizada (a)

Previsão Inicial

Receitas do FUNDEB

Até o Bimestre (b)

No Bimestre

% (c)=(b / a) x100

FUNDEB Previsão Inicial

Receitas do FUNDEB

Receitas Realizadas

Previsão Atualizada (a)

Até o Bimestre (b)

No Bimestre

% (c)=(b / a) x100

DETALHAMENTO DA DÍVIDA CONTRATUAL

Saldo do Exercício Anterior

Saldo do Exercício de 2011 Até o 1º Semestre

Até o 2º Semestre

17

DÍVIDA DE PPP

572.841,92

520.116,86

0,00

18

PARCELAMENTO DE DÍVIDAS

572.841,92

520.116,86

0,00

0,00

0,00

0,00

572.841,92

520.116,86

0,00

19

De Tributos

20

De Contribuições Sociais

54 10- RECEITAS DESTINADAS AO FUNDEB

2.286.527,00

2.286.527,00

346.075,05

994.980,86

43,51

21

Previdenciárias

329.747,24

308.982,05

0,00

55

10.1- Cota-Parte FPM Destinada ao FUNDEB - (20% de 2.1.1)

1.432.000,00

1.432.000,00

210.239,79

597.861,10

41,75

22

Demais Contribuições Sociais

243.094,68

211.134,81

0,00

56

10.2- Cota-Parte ICMS Destinada ao FUNDEB - (20% de 2.2)

784.047,00

784.047,00

125.046,14

361.111,32

46,06

57

10.3- ICMS-Desoneração Destinada ao FUNDEB - (20% de 2.3)

10.300,00

10.300,00

632,58

1.897,74

18,42

23

0,00

0,00

0,00

58

10.4- Cota-Parte IPI-Exportação Destinada ao FUNDEB - (20% de 2.4)

7.000,00

7.000,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

59

10.5- Cota-Parte ITR ou ITR Arrecadados Destinados ao FUNDEB - (20% de (1.5

4.000,00

4.000,00

7.841,31

9.116,54

227,91

60

10.6- Cota-Parte IPVA Destinada ao FUNDEB - (20% de 2.6)

49.180,00

49.180,00

2.315,23

24.994,16

50,82

61 11- RECEITAS RECEBIDAS DO FUNDEB

1.823.750,00

1.823.750,00

262.846,85

741.468,97

40,66

62

11.1- Transferências de Recursos do FUNDEB

1.802.724,50

1.802.724,50

262.740,22

741.250,12

41,12

63

11.2- Complementação da União ao FUNDEB

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

64

11.3- Receita de Aplicação Financeira dos Recursos do FUNDEB

65 12- RESULTADO LÍQUIDO DAS TRANSFERÊNCIAS DO FUNDEB (11.1 - 10)

21.025,50

21.025,50

106,63

218,85

1,04

-483.802,50

-483.802,50

-83.334,83

-253.730,74

0,00

66

[SE RESULTADO LÍQUIDO DA TRANSFERÊNCIA (12) > 0] = ACRÉSCIMO RESULTANTE DAS TRANSFERÊNCIAS DO FUNDEB

0,00

67

[SE RESULTADO LÍQUIDO DA TRANSFERÊNCIA (12) < 0] = DECRÉSCIMO RESULTANTE DAS TRANSFERÊNCIAS DO FUNDEB

0,00

68 13- PAGAMENTO DOS PROFISSIONAIS DO MAGISTÉRIO

Despesas Liquidadas

Dotação Atualizada (d)

Dotação Inicial

Despesas do FUNDEB

Até o Bimestre (e)

No Bimestre

% (f)=(e / d) x100

1.112.850,00

1.112.850,00

150.138,28

441.748,48

39,70

69 13.1- Com Educação Infantil

302.350,00

302.350,00

36.424,85

119.357,41

39,48

70 13.2- Com Ensino Fundamental

810.500,00

810.500,00

113.713,43

322.391,07

39,78

71 14- OUTRAS DESPESAS

710.900,00

710.900,00

85.778,19

254.649,14

35,82

72 14.1- Com Educação Infantil

254.574,50

254.574,50

29.169,67

87.888,83

34,52

73 14.2- Com Ensino Fundamental

456.325,50

456.325,50

56.608,52

166.760,31

36,54

1.823.750,00

1.823.750,00

235.916,47

696.397,62

38,18

74 15- TOTAL DAS DESPESAS DO FUNDEB (13 + 14)

24

Valor

DEMAIS DÍVIDAS CONTRATUAIS

OUTROS VALORES NÃO INTEGRANTES DA DC

Saldo do Exercício Anterior

Saldo do Exercício de 2011 Até o 1º Semestre

Até o 2º Semestre

25

PRECATÓRIOS ANTERIORES A 05/05/2000

0,00

0,00

0,00

26

INSUFICIÊNCIA FINANCEIRA

0,00

0,00

0,00

27

DEPÓSITOS

0,00

0,00

0,00

28

RP NÃO-PROCESSADOS DE EXERCÍCIOS ANTERIORES

0,00

0,00

0,00

29

ANTECIPAÇÕES DE RECEITA ORÇAMENTÁRIA - ARO

0,00

0,00

0,00

REGIME PREVIDENCIÁRIO DÍVIDA CONSOLIDADA PREVIDENCIÁRIA 30

DEDUÇÕES PARA FINS DE LIMITE DO FUNDEB PARA PAGAMENTO DOS PROFISSIONAIS DO MAGISTÉRIO

Do FGTS

Saldo do Exercício Anterior

DÍVIDA CONSOLIDADA PREVIDENCIÁRIA (IV)

Saldo do Exercício de 2011 Até o 1º Semestre

Até o 2º Semestre

0,00

0,00

0,00

31

Passivo Atuarial

0,00

0,00

0,00

32

Demais Dívidas

0,00

0,00

0,00

33

DEDUÇÕES (V)¹

5.455.869,02

5.920.045,47

0,00

5.455.869,02

5.920.045,47

0,00

75 16- RESTOS A PAGAR INSCRITOS NO EXERCÍCIO SEM DISPONIBILIDADE FINANCEIRA DE RECURSOS DO FUNDEB

0,00

76 17- DESPESAS CUSTEADAS COM O SUPERÁVIT FINANCEIRO, DO EXERCÍCIO ANTERIOR, DO FUNDEB

0,00

77 18- TOTAL DAS DEDUÇÕES CONSIDERADAS PARA FINS DE LIMITE DO FUNDEB (16 + 17)

0,00

34

Disponibilidade de Caixa bruta

59,60

35

Investimentos

0,00

0,00

0,00

36

Demais Haveres Financeiros

0,00

0,00

0,00

37

(-) Restos a Pagar Processados

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

-5.455.869,02

-5.920.045,47

0,00

78 19- MÍNIMO DE 60% DO FUNDEB NA REMUNERAÇÃO DO MAGISTÉRIO COM EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL1 ((13 - 18) / (11) x 100) %

Valor

CONTROLE DA UTILIZAÇÃO DE RECURSOS NO EXERCÍCIO SUBSEQUENTE 79 20- RECURSOS RECEBIDOS DO FUNDEB EM <EXERCÍCIO ANTERIOR> QUE NÃO FORAM UTILIZADOS

0,00

80 21- DESPESAS CUSTEADAS COM O SALDO DO ITEM 20 ATÉ O 1º TRIMESTRE DE <EXERCÍCIO >2

0,00

38

OBRIGAÇÕES NÃO INTEGRANTES DA DC

39

DÍVIDA CONSOLIDADA LÍQUIDA PREVIDENCIÁRIA (VI) = (IV - V)

MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO – DESPESAS CUSTEADAS COM A RECEITA RESULTANTE DE IMPOSTOS E RECURSOS DO FUNDEB

Receitas com Ações Típicas de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino

Previsão Inicial

81 22- IMPOSTOS E TRANSFERÊNCIAS DESTINADAS À MDE (25% de 3)3

Despesas com Ações Típicas de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino

Receitas Realizadas

Previsão Atualizada (a) 0,00

0,00

0,00

% (c)=(b / a) x100 0,00

0,00

LRF, Art. 55, inciso I, alínea "a" - Anexo I

Despesas Liquidadas

Dotação Atualizada (d)

Dotação Inicial

Até o Bimestre (b)

No Bimestre

Até o Bimestre (e)

No Bimestre

883.524,50

883.524,50

72.092,60

221.038,93

25,02

83 23.1- Despesas Custeadas com Recursos do FUNDEB

556.924,50

556.924,50

65.594,52

207.246,24

37,21

84 23.2- Despesas Custeadas com Outros Recursos de Impostos

Despesa com Pessoal 1

DESPESA BRUTA COM PESSOAL (I)

0,00 0,00

Pessoal Inativo e Pensionistas

0,00

0,00

Outras Despesas de Pessoal decorrentes de Contratos de Terceirização (§ 1º do art. 18 da LRF)

0,00

0,00

0,00

0,00

6.498,08

13.792,69

4,22

2.881.575,50

383.523,87

1.170.037,90

40,60

2

Pessoal Ativo

86 24.1- Despesas Custeadas com Recursos do FUNDEB

1.266.825,50

1.266.825,50

170.321,95

489.151,38

38,61

3

87 24.2- Despesas Custeadas com Outros Recursos de Impostos

1.619.200,00

1.614.750,00

213.201,92

680.886,52

42,17

4

88 25- ENSINO MÉDIO

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

89 26- ENSINO SUPERIOR

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

5

90 27- ENSINO PROFISSIONAL NÃO INTEGRADO AO ENSINO REGULAR

0,00

0,00

0,00

0,00

0,00

155.000,00

155.000,00

24.093,45

59.616,44

38,46

3.924.550,00

3.920.100,00

479.709,92

1.450.693,27

37,01

Deduções / Adições Consideradas para Fins de Limite Constitucional

Valor

93 30- RESULTADO LÍQUIDO DAS TRANSFERÊNCIAS DO FUNDEB = (12)

-253.730,74

94 31- DESPESAS CUSTEADAS COM A COMPLEMENTAÇÃO DO FUNDEB NO EXERCÍCIO

0,00

95 32- RECEITA DE APLICAÇÃO FINANCEIRA DOS RECURSOS DO FUNDEB ATÉ O BIMESTRE = (50 h)

0,00

96 33- DESPESAS CUSTEADAS COM O SUPERÁVIT FINANCEIRO, DO EXERCÍCIO ANTERIOR, DO FUNDEB

0,00

97 34- DESPESAS CUSTEADAS COM O SUPERÁVIT FINANCEIRO, DO EXERCÍCIO ANTERIOR, DE OUTROS RECURSOS DE IMPOSTOS

0,00

98 35- RESTOS A PAGAR INSCRITOS NO EXERCÍCIO SEM DISPONIBILIDADE FINANCEIRA DE RECURSOS DE IMPOSTOS VINCULADOS AO ENSINO4

0,00

99 36- CANCELAMENTO, NO EXERCÍCIO, DE RESTOS A PAGAR INSCRITOS COM DISPONIBILIDADE FINANCEIRA DE RECURSOS DE IMPOSTOS

0,00

100 37- TOTAL DAS DEDUÇÕES CONSIDERADAS PARA FINS DE LIMITE CONSTITUCIONAL (30 + 31 + 32 + 33 + 34 + 35 + 36)

-253.730,74

CAMARA MUNICIPAL DE MARACAJU Relatório de Gestão Fiscal Demonstrativo da Despesa com Pessoal Orçamento Fiscal e da Seguridade Social De Janeiro 2010 à Junho de 2011 LRF, Art. 55, inciso I, alínea "a" - Anexo I

29/07/2011 Despesas Executadas

Despesa com Pessoal 1

DESPESA BRUTA COM PESSOAL (I)

2

Pessoal Ativo

3 4 5

Despesa Liquidada Últimos 12 Meses

Inscritas em Restos a Pagar Não Processados

1.617.428,18

0,00

1.617.428,18

0,00

Pessoal Inativo e Pensionistas

0,00

0,00

Outras Despesas de Pessoal decorrentes de Contratos de Terceirização (§ 1º do art. 18 da LRF)

0,00

0,00

0,00

0,00

DESPESAS NÃO COMPUTADAS (§ 1º do art. 19 da LRF) (II)

6

Indenizações por Demissão e Incentivos à Demissão Voluntária

0,00

0,00

7

Decorrentes de Decisão Judicial

0,00

0,00

8

Despesas de Exercícios Anteriores

0,00

0,00

9

Inativos e Pensionistas com Recursos Vinculados

0,00

0,00

1.617.428,18

0,00

10

DESPESA LÍQUIDA COM PESSOAL (III) = (I - II)

11

DESPESA TOTAL COM PESSOAL - DTP (IV) = (III a + III b)

12

RECEITA CORRENTE LÍQUIDA - RCL (V)

13

% da DESPESA TOTAL COM PESSOAL - DTP sobre a RCL (VI) = (IV/V) * 100

14

LIMITE MÁXIMO (incisos I, II e III do art.20 da LRF) - <54%>

15

LIMITE PRUDENCIAL (parágrafo único do art.22 da LRF) - <51.3%>

APURAÇÃO DO CUMPRIMENTO DO LIMITE LEGAL

1.617.428,18

VALOR 72.091.391,85 2,24 4.325.483,51 0,00

Inscritas em Restos a Pagar Não Processados

6.394.751,66

326.600,00

2.886.025,50

92 29- TOTAL DAS DESPESAS COM AÇÕES TÍPICAS DE MDE (23 + 24 + 25 + 26 + 27

Despesa Liquidada Últimos 12 Meses 6.394.751,66

326.600,00

85 24- ENSINO FUNDAMENTAL

91 28- OUTRAS

29/07/2011 Despesas Executadas

% (f)=(e / d) x100

82 23- EDUCAÇÃO INFANTIL

Município de DOURADINA - Poder Executivo Relatório de Gestão Fiscal Demonstrativo da Despesa com Pessoal Orçamento Fiscal e da Seguridade Social De Janeiro de 2010 à Junho de 2011

DESPESAS NÃO COMPUTADAS (§ 1º do art. 19 da LRF) (II)

6

Indenizações por Demissão e Incentivos à Demissão Voluntária

0,00

0,00

7

Decorrentes de Decisão Judicial

0,00

0,00

8

Despesas de Exercícios Anteriores

0,00

0,00

9

Inativos e Pensionistas com Recursos Vinculados

0,00

0,00

6.394.751,66

0,00

10

DESPESA LÍQUIDA COM PESSOAL (III) = (I - II)

11

DESPESA TOTAL COM PESSOAL - DTP (IV) = (III a + III b)

APURAÇÃO DO CUMPRIMENTO DO LIMITE LEGAL

6.394.751,66

VALOR

12

RECEITA CORRENTE LÍQUIDA - RCL (V)

13

% da DESPESA TOTAL COM PESSOAL - DTP sobre a RCL (VI) = (IV/V) * 100

12.199.179,93

14

LIMITE MÁXIMO (incisos I, II e III do art.20 da LRF) - <54%>

3.453.165,90

15

LIMITE PRUDENCIAL (parágrafo único do art.22 da LRF) - <51.3%>

3.280.507,60

52,42


10

Meio Ambiente

Meio Ambiente

C2

Meio Ambiente

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO - Dourados, Mato Grosso do Sul, sĂĄbado/domingo, 30/31 de julho de 2011

Pesquisa

Energia solar reduz consumo elÊtrico Hå potencial de redução do consumo de energia elÊtrica em atÊ 17% nos horårios de pico Divulgação

D

O U R A D O S - O de Aquecimento Solar de Brasil tem a ma- Ă gua, incluindo os conjuntriz energĂŠtica mais tos habitacionais do Prolimpa do mundo. E grama Minha Casa Minha esse padrĂŁo deve ser manti- Vida. do, mesmo com o desenvolA meta estipulada ĂŠ de vimento econĂ´mico previsto 15 milhĂľes de m² de ĂĄreas para os prĂłximos anos. Para com coletores solares atĂŠ isso, o Governo Federal in- 2015. Hoje sĂŁo 6,24 milhĂľes centiva projetos de energia de m². â&#x20AC;&#x153;Para tanto, as linhas solar para aquecimento da de atuação sĂŁo polĂ­ticas púågua, aproveitamento dos blicas que incluam gestĂľes ventos, da biomassa e das junto a programas governamentais como ondas do mar. O esforço ĂŠ o Minha Casa â&#x20AC;&#x153;Ă&#x2030; importante montar chegar a 2020 Minha Vida e estratĂŠgias de com o mesmo o Programa de consumo enerAceleração do padrĂŁo de gĂŠtico que tamCrescimento emissĂľes bĂŠm contribu(PAC), alĂŠm do de 2005 am para mitigar foco na criação as emissĂľes de d e â&#x20AC;&#x2DC; e mp rego s gases de efeito estufa, man- verdesâ&#x20AC;&#x2122; e inovação tecnolĂłtendo o crescimento econĂ´- gica, por exemploâ&#x20AC;?, explica micoâ&#x20AC;?, observa o secretĂĄrio o secretĂĄrio. de Mudanças ClimĂĄticas do JĂĄ foi alcançada a priMMA, Eduardo Assad. meira meta de 40 mil uniAs alternativas energĂŠ- dades habitacionais com os ticas Ă  produção sĂŁo impor- sistemas de aquecimento tantes para evitar o aumento solar. Para a segunda fase, da participação das fontes deve se atingir outras 260 fĂłsseis de energia. O es- mil. â&#x20AC;&#x153;Acho que os coletores forço nacional ĂŠ chegar a solares para aquecimento 2020 com o mesmo padrĂŁo de ĂĄgua sĂŁo viĂĄveis, e pode emissĂľes de 2005. â&#x20AC;&#x153;HĂĄ dem reduzir o consumo de potencial de redução do energia elĂŠtrica, com bom consumo de energia elĂŠtrica resultado na conta de luzâ&#x20AC;?, em atĂŠ 17% nos horĂĄrios de diz Assad. â&#x20AC;&#x153;O Minha Casa pico, com aquecimento da Minha Vida ĂŠ um programa ĂĄgua do banho por energia que estĂĄ adotando a energia solar. Estamos buscando solar, e o Fundo Clima estĂĄ esse caminhoâ&#x20AC;?, afirma Edu- apoiando. Na ĂĄrea de inoardo Assad. vação tecnolĂłgica tambĂŠm. Sem ciĂŞncia e tecnologia, o OPĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES PaĂ­s nĂŁo cresce.â&#x20AC;? O secretĂĄrio enfatiza a POPULARES Por meio da Portaria importância da conscienti238, de 21 de junho de zação, que ĂŠ uma das solu2009, o MMA criou um çþes, aliada a fortes camgrupo de trabalho para in- panhas educativas, alĂŠm da centivar o uso de Sistemas apresentação de projetos

Fontes alternativas sĂŁo importantes para evitar consequente emissĂŁo de gases-estufa factĂ­veis. â&#x20AC;&#x153;E a energia solar ĂŠ fundamental.â&#x20AC;? INFRAESTRUTURA O MinistĂŠrio do Meio Ambiente firmou contrato com o Banco Nacional de Desenvolvimento EconĂ´mico e Social (BNDES) para a aplicação de R$ 233.727.463,00 previstos no Orçamento da UniĂŁo, por meio do Fundo Nacional sobre Mudança do Clima, para incentivar a economia de baixo carbono no PaĂ­s. As primeiras chamadas pĂşblicas e editais jĂĄ foram publicados.

O BNDES vai operar linhas de crÊdito reembolsåveis a governos, empresas públicas ou privadas para a redução de emissþes de gases-estufa e tambÊm de adaptaçþes a situaçþes provocadas por mudanças climåticas. Entre os temas prioritårios estão projetos para a geração de energia renovåvel. Hå previsão para o desenvolvimento tecnológico e cadeia produtiva de energia solar para todo o Brasil. Mas, especialmente para as regiþes sem acesso ao sistema integrado

de energia elĂŠtrica (como ĂĄreas do Norte, Nordeste e Centro-Oeste), existem recursos a serem liberados para geração e distribuição local de energias eĂłlica, de biomassa e marĂŠs. â&#x20AC;&#x153;Existem no Fundo Clima dois tipos de financiamentos: nĂŁo reembolsĂĄveis e reembolsĂĄveis. No primeiro tipo, serĂŁo estimulados estudos de potencial de utilização e incentivo Ă  busca de novos materiais, incluindo a geração de energia por cĂŠlulas fotovoltaicas (onde a energia solar ĂŠ transfor-

mada em energia elĂŠtrica). O segundo incentiva a ampliação do uso de coletores solares, principalmente para aquecimento de ĂĄguaâ&#x20AC;?, detalha o secretĂĄrio Assad. O Fundo Clima possibilita, inclusive, acesso a crĂŠdito para indĂşstrias que invistam na compra de mĂĄquinas e equipamentos de melhor eficiĂŞncia energĂŠtica. E ainda para o setor de energia com uso de resĂ­duos sĂłlidos nas 12 capitais metropolitanas que sediarĂŁo os jogos da Copa do Mundo em 2014.

         

  

    

CUSTOS UNITĂ RIOS BĂ SICOS DE CONSTRUĂ&#x2021;Ă&#x192;O

  #$% !! $% !&  '  ' "  

MĂ&#x160;S:JUNHO ANO: 2011

    - )$*#&$%%! &,    &$%%"

(NBR 12.721:2006 - CUB 2006)

Os valores abaixo referem-se aos Custos Unitårios Båsicos de Construção (CUB/m²), calculados de acordo com a Lei Fed. nº. 4.591, de 16/12/64 e com a Norma TÊcnica NBR 12.721:2006 da Associação Brasileira de Normas TÊcnicas (ABNT) e são correspondentes ao mês de Junho de 2011. "Estes custos unitårios foram calculados conforme disposto na ABNT NBR 12.721:2006, com base em novos projetos, novos memoriais descritivos e novos critÊrios de orçamentação e, portanto, constituem nova sÊrie histórica de custos unitårios, não comparåveis com a anterior, com a designação de CUB/2006". "Na formação destes custos unitårios båsicos não foram considerados os seguintes itens, que devem ser levados em conta na determinação dos preços por metro quadrado de construção, de acordo com o estabelecido no projeto e especificaçþes correspondentes a cada caso particular: fundaçþes, submuramentos, paredes-diafragma, tirantes, rebaixamento de lençol freåtico; elevador(es); equipamentos e instalaçþes, tais como: fogþes, aquecedores, bombas de recalque, incineração, ar-condicionado, calefação, ventilação e exaustão, outros; playground (quando não classificado como årea construída); obras e serviços complementares; urbanização, recreação (piscinas, campos de esporte), ajardinamento, instalação e regulamentação do condomínio; e outros serviços (que devem ser discriminados no Anexo A - quadro III); impostos, taxas e emolumentos cartoriais, projetos: projetos arquitetônicos, projeto estrutural, projeto de instalação, projetos especiais; remuneração do construtor; remuneração do incorporador."

%* *  $%( %* * %( * ******************** )* %$* *%%-*  * +*  * %$* *%%+*%* *%*** $+* %* %) *  * %* 6(%%*  %$*  * &  % * % !* * $ * %%* *