Issuu on Google+

ANO 60 Nº 11.099 Fundador: Weimar Torres

Dourados/MS edemir rodrigues

Preço da batata teve uma redução de 14,29%

QUINTA-feIrA

Diretora-presidente: Adiles do Amaral Torres

Hédio fazan

Preço da cesta básica cai 1,20% em dezembro Em pesquisa divulgada ontem, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia (Semac) constatou queda de 1,20% no custo da cesta básica alimentar na Capital, em dezembro de 2010, comparado com o mês anterior. Em novembro, ela custou ao consumidor R$ 241,82, sendo que em dezembro o valor ficou em R$ 238,93. Página 6

R$ 1,50

06/01 de 2011

Pouca umidade do solo pode comprometer a lavoura

Falta de chuva preocupa produtores A falta de chuva nos últimos 15 dias em algumas regiões de Dourados e o calor intenso têm deixado vários produtores e técnicos da área agrícola bastante apreensivos. A soja está em fase de desenvolvimento do grão e a pouca umidade, provocada pela falta de chuva, pode comprometer a qualidade da produção. Isso seria uma frustração para os produtores. Dia a Dia 2

Mais de 142 famílias terão casa própria A emoção marcou o ato que foi realizado ontem de manhã no calçadão da Praça Antônio João Hédio fazan

Prefeita Délia Razuk faz o sor teio das casas; mais de 140 famílias serão beneficiadas em Dourados

dezenas de pessoas acompanharam, na manhã de ontem, o sorteio de mais 142 famílias que poderão ser contempladas com casas dos programas habitacionais minha casa, minha Vida e Programa de arrendamento residencial (Par). Foram 34 moradores sorteados para completar as 608 residências já concluídas e outros 108 que farão parte de um cadastro de reserva, caso haja desistência, ou problema de documentação dos titulares. a emoção marcou o ato, realizado no calçadão da Praça antônio João. o sorteio público começou às 7h, comandado pela prefeita e acompanhado por diversas autoridades, além de famílias inscritas. a lista dos contemplados está no caderno classificados deste jornal. Dia a Dia 1 e Classificados 5

Morre Dona Lily, viúva de Roberto Marinho

Vicentina leva asfalto aos distritos

Dourados recebe 1º lote de medicamentos o município de dourados recebeu, na manhã de ontem, a primeira remessa de medicamentos comprados em regime de urgência, no fim do ano, por determinação da prefeita délia razuk. a aquisição foi feita através de dispensa de licitação para agilizar o processo de compra, já que grande parte dos remédios fornecidos pela Prefeitura estava em falta. Dia a Dia 1

Fonte: inmet - instituto nacional de meteorologia

Tempo nublado, períodos de parcialmente nublado, pancadas de chuva e trovoadas no Nordeste. Demais áreas, parcialmente nublado a nublado com pancadas de chuva e trovoadas. Temperatura: ligeira elevação max.: 36°C e min.: 18°C. Vento direção: SE-N, intensidade: fracos/moderados c/rajadas. Em Dourados, parcialmente nublado a nublado, com pancadas de chuva e trovoadas em áreas isoladas. Temperatura: ligeira elevação max.: 32°C e min.: 18°C.

Hédio fazan

layla lovatto

o prefeito de Vicentina, marcos Benedetti Hermenegildo, o “marquinhos do dedé” (PmdB), assinou na quintafeira, 23 de dezembro de 2010, o convênio nº 733359/2010-mi, celebrado entre a união, através do ministério da integração e a Prefeitura municipal de Vicentina, para execução de Pavimentação asfáltica. o recurso foi proposto através de emenda Parlamentar do deputado Federal Waldemir moka (PmdB), o recurso total é no valor de r$ 419.790,53. Dia a Dia 5

Trânsito caótico .............Página 2

Indicadores ................... Página 6

MEGA-SENA Concurso 1246 10 - 37 - 40 - 43 - 57 - 59 LOTOMANIA Concurso 1103 03 - 08 - 10 - 12 - 17 - 26 - 47 - 54 - 64 - 67 - 69 72 - 73 - 82 - 83 - 84 - 89 - 93 - 97 - 98 TIMEMANIA - Concurso 173 06 - 10 - 34 - 59 - 68 - 70 - 74 Time do Coração: TREZE / PB quINA - Concurso 2489 07 - 24 - 29 - 35 - 56 LOTERIA FEDERAL Extração 04516 1º prêmio: - 58.814 - (R$ 250 mil) 2º prêmio: - 44.483 - (R$ 22 mil) 3º prêmio: - 36.115 - (R$ 12 mil) 4º prêmio: - 38.902 - (R$ 11 mil) 5º prêmio: - 40.330 - (R$ 10,3 mil)

Caderno A Opinião ..................2 Política............ 3 e 4 Economia........ 5 e 6 Brasil .................... 7 Mulher................... 8 Dia a Dia (incluindo

Polícia, Cidades, Esporte)........ ..1 a 8 Classificados .. 1 a 8 Caderno B Cultura.................. 1 Variedades...... 2 e 3 Capital .................. 4

Dona Lily tinha 89 anos dona lily de carvalho marinho, de 89 anos, viúva de roberto marinho, fundador das organizações globo, morreu ontem, às 20h25, no rio de Janeiro, por falência múltipla dos órgãos, devido a uma pneumonia. ela estava internada desde o dia 13 de dezembro de 2010, na unidade intensiva da clínica são Vicente, na gávea. a viúva de marinho era considerada uma das figuras mais importantes da sociedade carioca e era embaixadora da Boa Vontade da unesco.

Petistas registram chapa própria para as eleições do dia 6 de fevereiro

Ishy registra chapa para prefeito o vereador elias ishy (PT) registrou, no final da tarde de ontem, no cartório eleitoral, a sua candidatura a prefeito de dourados e a do empresário ricardo demmaman como candidato a vice-prefeito. ishy tomou essa decisão

mesmo após os delegados do partido terem aprovado a indicação da professora dinaci ranzi como candidata a vice na chapa encabeçada por murilo Zauith (dem). agora, a Justiça eleitoral vai decidir nos próximos dias se confirma

a candidatura de ishy, ou a coligação do Pt com o dem. ishy disse que a decisão atende a resolução do comando nacional do Pt que orienta o partido a não fazer coligação com os democratas, seu adversário. Página 3

Sindicato repudia veto a mototaxistas as declarações do procurador-geral da república, roberto gurgel, sobre a proibição da profissão de mototaxista, gerou repúdio de sindicatos da categoria. em dourados, o presidente dos mototáxis, Fernando roberto dos santos, disse que a posição do procurador “é infundada diante dos argumentos apresentados por ele”. Dia a Dia 3


2

Opinião Opinião Opinião Opinião

Opinião

Opinião Opinião Opinião Opinião

Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

P1

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Dourados sem esquerda e direita José Tibiriçá Martins Ferreira*

EDITORIal

Trânsito caótico as aulas ainda não começaram, o que não alterou a rotina do trânsito nas grandes cidades brasileiras, neste período de retorno das viagens de fim de ano. O que preocupa não é somente o crescimento do número de acidentes nos últimos dois meses, como também o crescimento da frota brasileira. Tantos veículos ocupando o mesmo espaço ao mesmo tempo, aliado às condições das rodovias, a imprudência e o despreparo dos condutores, são fatores que nos distanciam de uma solução para o problema. Enquanto não há solução, milhares de vítimas vão continuar perdendo suas vidas, ou contraindo sequelas para o resto da vida. as revendedoras cumprem seu papel, o comprador também, ao governo, geralmente, resta a arrecadação de impostos. a alternativa de enfrentar o problema, na prática, acaba sofrendo constantes adiamentos. a realidade do trânsito brasileiro, deve, urgentemente sair do campo das palestras e seminários para ser colocada em prática, caso contrário, continuaremos vendo crescer a contagem de mortos e feridos. a soma revelada nas estatísticas é mera questão matemática. o posicionamento lógico seria agir dentro do que nos revelam as estatísticas que servem de parâmetro para que o Poder Público desenvolva projetos modernos dentro da mesma modernidade dos veículos revendidos atualmente. mas entra ano, sai ano, e sempre os governos esbarram na velha desculpa de aumento na demanda de recursos não previstos no orçamento. De nada adianta criar leis do trânsito se o próprio governo caminha na contramão dos investimentos em infraestrutura para melhorar as nossas rodovias e de projetos que apontem cada vez mais soluções, também para os problemas ambientais causados principalmente por veículos velhos, que continuam rodando, misturados aos novos. enquanto este processo é cada vez mais lento, as vendas não param de crescer. Para se ter uma ideia, os emplacamentos de veículos novos no mercado brasileiro somaram 381.498 unidades em dezembro de 2010, o que indica uma alta de 30,20% ante o mesmo mês de 2009, segundo dados divulgados pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Em relação a

novembro, houve um crescimento de 16,13%. os dados incluem automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. em todo o ano de 2010, foram vendidas 3.515.120 unidades, um aumento de 11,91% em comparação com 2009. O desempenho de dezembro e do ano de 2010 representam recordes históricos. Considerando todos os segmentos analisados pela Fenabrave, incluindo motos e implementos rodoviários, o setor automotivo vendeu 593.013 unidades no mês de dezembro, um acréscimo de 28,73% em comparação com o mesmo período de 2009. em relação a novembro, o crescimento foi de 19,02%. Ao longo de 2010, as vendas somaram 5.444.387 unidades, considerando todos os segmentos, o que representa um crescimento de 12,42% ante 2009. Levando-se em conta apenas automóveis e comercias leves, as vendas em dezembro cresceram 29,97%, para 361.197 unidades, ante dezembro de 2009. Em relação a novembro do ano passado, houve alta de 15,99% no número de emplacamentos. em 2010, foram vendidos 3.329.170 automóveis e comerciais leves, uma alta de 10,63% em comparação com 2009. As vendas de caminhões e ônibus, com 20.301 unidades em dezembro, saltaram 34,41% em relação a igual mês de 2009. em relação a novembro de 2010, ocorreu uma elevação de 18,73%. No acumulado do ano passado, as vendas foram 41,15% maiores e atingiram 185.950 unidades. Ainda de acordo com a Fenabrave, foram vendidas 197.405 motocicletas em dezembro, uma alta de 24,97% em comparação ao mesmo mês de 2009 e de 24,54% ante novembro. No acumulado do ano, com 1.803.864 motos vendidas, o mercado registra alta de 12,10% nas vendas de motos. o comércio de implementos rodoviários somou 7.007 unidades em dezembro, um crescimento de 65,49% em relação ao mesmo período de 2009. Na comparação com novembro de 2010, houve um aumento de 32,51%. No ano, na comparação com 2009, a alta foi de 46,20% e as vendas atingiram 58.788 unidades. No caso das motocicletas que viraram a mais viável alternativa entre a população de baixa renda, pela sua velocidade, praticidade e economia ainda não se viu nenhuma ação concreta para evitar tantas mortes e afastamento do trabalho de pessoas em plena idade produtiva. É preciso agir.

O que você tem contra os ateus? Manoel Marques Cardoso* Não assisti ao programa, mas li na Ilustrada da Folha que o apresentador José Luiz datena fez graves ilações aos ateus, insinuando que os crimes cometidos em determinado evento só poderiam ser coisas de ateus, gente que não acredita em deus, ou que não têm deus no coração. esse mesmo apresentador foi condenado a pagar R$ 246.000,00 por discriminação homofóbica, quando usou a expressão “travecão butinudo do caramba” referindo-se a um gay que praticou alguma estripulia. essa insinuação infundada e apologética contra os ateus não acrescenta nada na vida de ninguém, apenas discrimina de forma brutal pessoas que optaram em acreditar na evolução das espécies segundo Darwin, ou por puro e simples entendimento que Deus existe para cada uma das pessoas segundo seus sentimentos. Quando fazia faculdade, tinha um colega que se comportava de maneira muito discreta e até com algum constrangimento perante os demais alunos. Tratava-se de um excelente aluno que, gentilmente, socorria alguns colegas com dificuldades em diferencial integral e estatística, que dominava com grande facilidade. Nunca participava de nenhuma rodinha que fazíamos para jogar conversa fora ou contar piadas. Imaginávamos que procedia assim por ser o único negro da classe. Certo dia, um aluno que mo-

rava no Tucuruvi que fica depois do Carandiru, ou seja, muito distante da faculdade, estava com problemas estomacais e passando muito mal. Foi o primeiro a se propor leválo para um hospital ou para casa, ocorrendo esta última opção, e eu fui para fazer companhia. Na volta, toquei no assunto de sua forma comedida de comportarse diante dos colegas, foi então que paramos numa lanchonete perto da Praça das Bandeiras e ele me fez algumas revelações. Sua família não acreditava em deus e, por esta razão, tinha muito receio que os colegas o discriminassem. Eu lhe informei que frequentava sessões espíritas na casa de minha madrinha e que gostava muito do momento em que ela lia o Evangelho segundo o espiritismo, cujas passagens eram de grande sabedoria. Ele continuou ateu e eu um espírita de meia tigela, continuamos amigos e, a pedido dele, ninguém ficou sabendo de sua opção pelo ateísmo. daquele momento em diante, passei a respeitar as diferenças religiosas entre as pessoas. Primeiro, pelo comportamento comedido do rapaz, segundo pela forma respeitosa como tratava a todos. se levarmos em conta a quantidade de pessoas que morrem cruelmente por diferenças religiosas em todo o mundo, com ênfase no oriente médio, o ódio reinante entre países vizinhos que nasceram na terra onde Moisés e Jesus Cristo viveram e fizeram suas pregações, vamos entender que alguns matam seus semelhantes por pequenas diferenças na interpretação de textos bíblicos. Num documentário feito por um cientista ateu, que percorreu

vários lugares sagrados no oriente médio, um dos religiosos entrevistados deixou bem claro que, se um cidadão estiver lendo salmos, mesmo distante de seu templo, a polícia é chamada para que o retirem das proximidades. outro disse que a promiscuidade vigente no ocidente, com mulheres usando maiôs ou biquínis era um atentado contra deus e que todos os cidadãos eram responsáveis por essas abominações por não reprimirem suas mulheres. o cientista disse que essa era uma opção das mulheres e que os outros não têm nada a ver com suas preferências no vestuário, obedecendo, naturalmente, certos limites de pudor. No caderno Mundo da Folha de 02/01/11, uma foto de Jesus Cristo cheia de sangue advindo de da explosão de um carro bomba na porta de uma igreja em Alexandria/Egito, onde 21 pessoas morreram. Isso certamente não é coisa de ateu, mas de algum fanático religioso. Num mundo em que os direitos só são respeitados porque existem leis para tudo, contra discriminação de gays, negros, idosos, crianças, logo teremos que criar leis que protejam as pessoas por suas opções religiosas. alguém perguntou para aquelas moças, uma de 20 e outra de 25 anos que deixaram seus filhos recém nascidos dentro de sacos de lixo, qual era a religião delas. Isso ninguém lembrou de fazer. Seria uma boa pergunta saber em que Deus elas acreditam para fazer essa barbaridade. *Economista/empresário. Email: manoelmarquescardoso@ hotmail.com.

dourados é uma cidade que foi governada por praticamente todos os partidos, além daqueles que surgiram após o regime militar, com pessoas oriundas do PtB, Psd e UdN, partidos que foram extintos, depois da reforma política, substituídos pelo MDB e Pds e dentro desses partidos, surgiram grupos, núcleos que não tinham o mesmo pensamento. o Partido democrático social (PDS) foi um partido de direita, fundado em 30 de janeiro de 1980, depois do fim do sistema bipartidário em voga, durante o Regime militar de 1964, cuja reforma aconteceu no governo do Presidente General João Baptista de Figueiredo, sucedendo a ARENA, extinto no ano de 1993, com sua fusão ao PdC, criaram assim o Partido Progressista Reformador. devido a uma dissensão nos seus quadros, surgiu o Partido da Frente Liberal (PFL), hoje o atual DEMOCRATAS (DEM), em meados dos anos 80. Posteriormente o Partido Progressista Reformador mudaria para Partido Progressista Brasileiro (PPB) no ano de 1995 e numa nova mudança se tornaria o Partido Progressista (PP) em 2003. o movimento democrático Brasileiro (MDB) foi um partido político brasileiro que abrigou os opositores do Regime militar de 1964, diante do poderio governista da aliança Renovadora Nacional (ARENA). Organizado em fins do

ano de 1965, fundado no ano seguinte, o partido se caracterizou por sua multiplicidade ideológica, graças sobretudo aos embates entre os “autênticos” e “moderados” quanto aos rumos a seguir no enfrentamento ao poder militar. Inicialmente raquítico em seu desempenho eleitoral, experimentou grande crescimento no governo do Presidente General ernesto Beckmann Geisel, quando obrigou os militares a extinguirem o bipartidarismo e assim surgiu o Partido do movimento democrático Brasileiro no ano de 1980. Acabando o bipartidarismo, as inúmeras correntes que formavam o mdB fundaram legendas como o Pt e Pdt e outras, que vieram mais tarde, durante os anos oitenta. No ano de 1988 houve uma cisão no PmdB, dando origem ao PsdB, formado pela ala então social-democrata e os intelectuais do partido, ligados ao ex-governador paulista Franco montoro. Existem inúmeros partidos no nosso País, cada um com uma proposta melhor, mas não crescem em qualidade, seus filiados muitas vezes não sabem porque estão ali, pois amanhã seus companheiros estarão em outra freguesia. É fragilidade dos partidos, por isso, necessita-se, urgentemente de uma reforma política. muitos pré-candidatos não são bem selecionados pelos partidos, alguns até são semi-analfabetos, são apresentados para a população. Muitos candidatos ao executivo não têm uma equipe preparada, capaz, imaginam que administrar um município, estado e até o País é o mesmo que gerenciar um bar, uma barbearia ou uma boate.

muitas vezes, por falta de cultura ou por brincadeira, até por protesto elegem pessoas como azola, ari, tiririca, juruna, etcetera. a Presidente do Brasil, dilma Vana Rousseff é economista, ajudou na fundação do Partido Democrático Trabalhista (PDT), filiou-se depois ao Partido dos Trabalhadores (PT) em 2001, aliada hoje ao PMDB de Sarney, tendo como vice, Michel Miguel elias temer Lulia, um jurista. o Senador José Ribamar Sarney de araújo Costa já foi do Psd, UdN, aReNa, Pds, PFL, atualmente é do PmdB, sendo o político mais antigo do Brasil com mandato e que empossou a nossa presidente no dia 01/01/2011. a coalizão que está acontecendo em dourados não é nada diferente do que aconteceu em outros lugares do nosso País. Não adianta hoje dizer que estar filiado a um partido é ser melhor que outras pessoas em partidos opostos. Não é a batina que faz o frade, não é a igreja que levará o homem para perto de Jesus, após a morte, mas dependerá do comportamento de cada um aqui na terra. o partido é um meio para as pessoas chegarem a um fim, Murilo Zauith do (DEM) e Dinaci Vieira Marques Ranzi do (PT), com o apoio do meu PtB e outros partidos aliados, estão preparados, pois os dois têm um bom Curriculum Vitae e poderão formar uma boa equipe para administrar o município de dourados, a partir do mês de março de 2011. *Advogado e produtor rural no Distrito da Picadinha.

Geração perdida: “nem-nem” Zélia Nolasco Freire* Neném? Não, não é neném. Bem que poderia ser, já que além da semelhança fonética possuem algumas características em comum: não estudam, não trabalham e vivem à custa dos pais. Viram como se parecem? Pois é, mas é estranho. Um neném fazer isso, vá lá, está dentro da normalidade. agora, para um jovem acima de dezoito, vinte anos? É, no mínimo, contraditório. Contraditório com o próprio sentido de juventude, pois juventude é energia, é reivindicação, é insatisfação, é querer alçar altos voos. É querer mudar o mundo. É querer ser independente. A geração perdida: “nemnem” que está aí, é aquela que cresceu longe do trabalho e da escola. o termo é uma tradução livre do espanhol, pois na Espanha é conhecida como a geração “NiNi”, “ni estudian ni trabajan”; na Itália é chamada de “mammone” porque não larga da saia da mama, e no Reino Unido de “Kidult”. No Brasil, mais de dois em cada dez jovens entre 18 e 20 anos, estão à margem da inclusão educacional e

laboral registrada no país recentemente. essa geração está preocupando milhões de famílias em todo o mundo. dados demonstrados pela Pesquisa Nacional por amostra de Domicílios (PNDA) apontam um crescimento preocupante desse grupo. em 2001, eram 22,5% desta faixa etária e em 2009, 24,1% (o equivalente a 2,4 milhões de pessoas). Por que isso é preocupante? Porque, hoje em dia, só não estuda quem não quer. mesmo quando o jovem trabalha, ele pode estudar à noite, fazer um curso técnico, estudar à distância, por que não? Mas, para isso, é preciso querer e eles não querem. Não querem trabalhar e não querem estudar. a situação é tão preocupante que, em alguns países, a intervenção do estado está presente. Na Espanha, metade dos jovens com menos de 34 anos continuam na casa dos pais. Existem exatamente 712.735 jovens espanhóis com menos de 34 anos, que nem estudam, nem trabalham. Conforme o Instituto metroscopia, 54% dos jovens desta faixa etária não tem nenhum projeto nem se interessa por alguma coisa. o Reino Unido é pioneiro em tratar do problema. Jovens sem trabalho e sem ensino são de 15% no país. Foi lá que surgiu um termo específico para se

referir a esse grupo: NEET (not in education, employment or training). além da falta de interesse, muitos jovens estão mal preparados para o mercado de trabalho, que ficou mais exigente, mais competitivo e requer mão-de-obra qualificada. No Brasil, a preocupação com os jovens também está presente, porém, os programas para trabalho jovem não atingiram as metas, já que o número de atendidos pelo Jovem aprendiz e pelo Pro jovem ficou abaixo das projeções iniciais do governo. o jovem está adiando cada dia mais sua saída para desfrutar da casa da mamãe. Quem não gosta de conforto? Cama, comida e roupa lavada. Nada contra desde que estudassem, mas não. Isso quando não trazem para dentro de casa uma nora ou um genro e, em alguns casos, já trazem também um neném (que não tem nada a ver com a história). Neném e “nem-nem”, o que dizer? Ironia do destino, ou jogo de palavras? Quem seria o responsável por tal situação? o próprio jovem, os pais, o estado? O que fazer? Tchan, tchaann, tchaaann. Deixo em suspense para que reflitam sobre, pois disso dependerá a salvação dessa geração (se é que ainda tem). *Professora. zelianolasco@ uems.br

Carta do Leitor Dona Adiles,

Em 2010 o jornal “O Progresso” foi a voz do povo de Dourados contra a corrupção e o desmando. Foi a trincheira para que a ordem fosse estabelecida. Encantou todos os sul mato grossenses. Sua firmeza na direção do jornal demonstra que são 60 anos caminhando lado a lado do leitor. É sucesso atrás de sucesso e a recompensa vem através do carinho do cidadão douradense. Em 2011, a senhora, familiares e equipe vão estar novamente frente a frente com o sucesso. merecido, por sinal. Um abraço João Carlos da Silva

EXPEDIENTE O PROGRESSO: O MAIS ANTIGO DO ESTADO E DE MAIOR CIRCULAÇÃO EM TODO O INTERIOR

Este jornal expressa sua opinião pelo Editorial. As demais opiniões são de responsabilidade de seus autores. edItoRa JoRNaL o PRoGResso Ltda CGC 03.356.425/0001-26 Departamento Comercial, Administração, Redação e Parque Gráfico: av. Presidente Vargas, 447 CeP 79804-030 dourados-ms. Telefones Redação: (0xx) 67-3416-2600 Depto. Comercial: (0xx) 67-3416-2600 Depto. Assinaturas (Dourados): (0xx) 67-3421-2094 Fax: (0xx) 67-3421-1911 HOME PAGE: http://www.progresso.com.br E-MAIL: progresso@progresso.com.br Representantes: São Paulo: Contato - Rua Joinville, 654 - Fone (0xx) 11-5572-7577 -Fax 55796861; Rio de Janeiro: JC Representações - Av. Almirante Barroso, 97 - Fone (0xx) 21-3262-7469; Brasília - armazém de Comunicação sCs Q. 1 BL. "K" - Ed. Denasa 13º andar - sala 1.301 Fone/fax (0XX) 61-3321-3440. Em Campo Grande: Departamento Comercial (Elaine e Alexandre) e Redação: Rua 13 de Maio, 2118 - Telefones (0xx) 67-3325-5343 - Fax 3325-1448

"o PRoGResso" Registrado no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) sob o nº 812285964

ASSINATURAS doURados, INteRIoR e CamPo GRaNde Anual ------------------------------------------ R$ Semestral ------------------------------------- R$ Trimestral ------------------------------------ R$ Bimestral ------------------------------------- R$ Mensal ---------------------------------------- R$ VeNda aVULsa dourados, Interior e Campo Grande do ano do ano anterior

NúmeRos atRasados

Este jornal é filiado à:

ABRAJORI - ADJORI - ACOSMS - FEBRACOS

220,00 130,00 85,00 60,00 40,00 - R$ 1,50 - R$ 1,70 - R$ 2,50


P1

Política Política Política Política

Política

Política Política Política Política

Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

3

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Mandato tampão

atenta César Cordeiro

cordeiro@progresso.com.br

Campanha fria A campanha eleitoral em Dourados começou realmente de forma fria ontem, até por conta do “dia-pós” registro de candidatura dos candidatos, que acaba sendo de certa forma desgastante. E os três candidatos que concorrem com o Democrata Murilo Zauith são considerados marinheiros de primeira viagem, ao contrário dele e, portanto, estão bastante “crus” no que tange à disputa. Quanto ao pleito, só um milagre reverteria o quadro atual. Mas, como política é sempre cheia de certezas e incertezas, aguardaremos e informaremos.

Se vira nos 30

Setores do PMDB e PT, que representam a ala dos descontentes, estariam “unidos” em prol de uma das candidaturas a prefeito de Dourados, que não seja a do Murilo Zauith (DEM). Só esquecem que desta vez é diferente, pois restam apenas trinta dias para a realização do pleito e seria praticamente impossível reverter este quadro de apelo popular ao resgate da credibilidade da administração pública de Dourados.

Cassados literalmente

Embora não tenham sido condenados pela Justiça, os vereadores implicados na Operação Uragano podem perder o mandato na Câmara através da Comissão Processante que corre contra o tempo para votar a cassação. Não encontrados em seus endereços, agora estão sendo notificados. Ultimamente, os vereadores afastados passaram a ser cassados, literalmente, e fogem de qualquer papel que aparecem a frente, achando que é notificação.

Alguém viu?

Se alguém os encontrar por aí, favor avisar a Câmara Municipal. Não haverá dificuldade em reconhecêlos, pois suas feições ficaram marcadas na memória dos douradenses. São eles: Aurélio Bonatto (PDT), Cláudio Marcelo Hall, o Marcelão (PR), Humberto Teixeira Júnior (PDT), José Carlos Cimatti (PSB), Zezinho da Farmácia, Júlio Artuzi (PRB), Marcelo Barros (DEM) e Paulo Henrique Bambu (DEM).

Quem será?

Dúvida cruel surgiu recentemente sobre quem o ex-prefeito Ari Artuzi irá apoiar para prefeito de Dourados? Tá certo que ele perdeu e ainda irá perder uma série de direitos, mas não o de expressão.

No osso

Um dos candidatos a prefeito de Dourados foi indagado por que não ligou na hora combinada para um

Ala xiita do PT impõe candidatura para prefeito Partido selou pacto com o DEM; no entanto, Elias Ishy registrou chapa ontem à tarde Hedio Fazan

Willams Araújo

Bola de cristal

jornalista para avisar o horário do registro de sua candidatura no Cartório Eleitoral. Logo tratou de se explicar. “Meu celular estava sem crédito”. Que fase, hein?

Ishi Maria

O presidente do diretório regional do PT em Mato Grosso do Sul, Marcus Garcia, encaminhou nota à imprensa informando que o partido orienta o vereador Elias Ishy a não encaminhar seu pedido de registro de candidatura para disputar as eleições à Prefeitura em Dourados, marcadas para o dia 6 de fevereiro.

Golpismo partidário

Segundo Marcus, caso Elias Ishy decida desobedecer a norma do PT Estadual, não contará com o apoio da sigla, muito menos amparo legal para a decisão. Ele ainda reitera que qualquer tentativa de macular o processo construído até agora, poderá acarretar a instauração de Comissão de Ética para punir àqueles que colocam o PT de Dourados e do Estado em constrangimento. Marcus Garcia ainda esclarece que o diretório estadual do PT não vai aceitar “golpismo dentro do partido”.

Resoluções partidárias

Mesmo com tais ameças internas à candidatura de Elias Ishy foi registrada na tarde de ontem, no Cartório Eleitoral. Acontece que ele ainda acredita que o recurso protocolado no PT Nacional pode resultar em proibição de cima pra baixo na aliança DEM/PT, tendo Murilo Zauith como prefeito e Dinaci Ranzi como vice. O registro foi pela garantia das resoluções partidárias.

Inversão de Valores

O candidato Genival Valeretto do PMN declarou à Justiça que pode gastar o dobro previsto por Murilo Zauith. Isso é o que pode se chamar de Inversão de Valores. “Chuva fora de época atrapalha a colheita, e eleição fora de época atrapalha muitos interesses.” (Atenta)

Conjuntura

elias Ishy e ricardo demmaman registram chapa para prefeito e vice-prefeito mento para Dourados. Eles acreditam que a ideia dessa corrente petista é confunampo Grande - A ala xiita do PT dir a opinião pública, tirando douradense decidiu votos do principal adversário registrar candidatura na eventualidade de a candiprópria mesmo após os delega- datura de Ishy ser reconhecida dos do partido terem aprovado pela Justiça Eleitoral. O pacto político vai para a indicação da professora Dia disputa respaldado por 15 naci Ranzi como candidata a vice na chapa encabeçada por partidos - DEM, PT, PMDB, PDT, PSDB, PPS, PSB, PSL, Murilo Zauith (DEM). PTB, PT do B, O movimenPR, PV, PSC, to em favor do A ala PSDC e PRB. registro da canxiita do Sem o apoio didatura imposta partido é do diretório refoi liderado por monitorada gional petista, a Elias Ishy dias por Zeca ala xiita do partiapós ter sido derdo PT do é monitorada rotado no enconpelo ex-governatro no qual o colégio de delegados do partido dor Zeca do PT, derrotado no decidiu pela coligação com os primeiro turno das eleições do ano passado para o goadversários. Para analistas, o registro vernador André Puccinelli da candidatura de Ishy é visto (PMDB) ao tentar retomar como uma forma de “contur- o poder. Ishy registrou sua chapa bar” o processo sucessório municipal, no momento em ontem, tendo como candidato que as principais lideranças a vice o empresário Ricardo locais e regionais firmaram um Demmamam. Se a ideia prosperar junto pacto suprapartidário em favor ao TRE (Tribunal Regional de um projeto de desenvolviWillams Araújo

C

Eleitoral), os “xiitas” vão enfrentar, além de Murilo, José Araújo (PSOL), Geraldo Sales (PSDC) e Genival Antônio Valeretto (PMN). Ishy disse que a decisão atende a resolução do comando nacional do PT que orienta o partido a não fazer coligação com os Democratas, seu adversário. De acordo com a resolução nº 453 do TRE, os candidatos já podem desde ontem tocar suas campanhas eleitorais, exceto de rádio e televisão. Eles estão autorizados a montar e estruturar os comitês, bem como a realizar comícios. Já está valendo utilizar veículos de sonorização pelas ruas da cidade. A eleição determinada pelo TRE ocorre depois de deflagrada a Operação Uragano, que prendeu o então prefeito Ari Artuzi (sem partido), o vice, Carlinhos Cantor (PR), o presidente da Câmara de Vereadores, Sidlei Alves (DEM), vereadores, secretários municipais e empresários.

Zeca do PT não esconde mais sua decepção com o companheiro Lula, nada a ver com o governo que ele acaba de entregar a Dilma com alta popularidade, segundo os institutos “chapa-branca”. Mas pelo fato de o ex-presidente não tê-lo acomodado em algum cargo de responsa. Enquanto isso, torce para que seja verdade as previsões do tarólogo André Kadanr dando conta de que seu Botafogo será campeão da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro.

Sem brinde

Aliás, Zeca jura na cruz que Lula não virá tomar uns drinques com ele em seu rancho, no Pantanal. À imprensa, o ex-governador demonstrou desprezo pelo companheiro, ao dizer que não tem contato com ele há pelo menos cinco meses. “Ele deve ter outros lugares interessantes para passar as férias”, garantiu, lembrando que a última vez que esteve com o homem foi na convenção em que o PT homologou o nome de Dilma. “Desde então, nem o procurei mais, para não parecer que estava pleiteando algum cargo”.

Calmaria

Presidente regional do DEM, Zé Teixeira já não fala mais, ao menos publicamente, em deixar os quadros do partido, onde está filiado há cerca de 20 anos, contando à época do extinto PFL. O deputado, que andou meio decepcionado com alguns correligionários durante a última campanha eleitoral, aposta na vitória de Murilo Zauith/Dinaci Ranzi nas eleições de 6 de fevereiro. (E-mail: conjunturaonline.com.br)

Colono – Cumpádri, os petistas istão brigandu... Zé Pinga - ... ic, ic, ic... é, quem puder mais, mais chora menus... ic, ic, ic...


4

Política Política Política Política

Política

Política Política Política Política

Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

P1

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Agricultura

Disputa está acirrada no 2º escalão O nome mais natural para assumir a Conab é o do diretor de política agrícola da estatal, Sílvio Porto Wilson Dias - ABr

Informe C

Cícero Faria cicerolfaria@gmail.com

He Man

A campanha de Murilo Zauith (DEM) dá a arrancada, sustentada por 14 partidos (PMDB, PSDB, PR, PDT, PSL, PRB, PSB, PPS, PTB, PV, PP, PTdoB, PRP e PT). A petista Dinaci Vieira Ranzi é a sua vice-prefeita. Quer arrebentar a boca do balão, embora possa aparecer algum “Artuzi” pelo meio do caminho, arrancando mais votos do que o esperado.

Querem melar

A aliança entre o PT e DEM para a disputa da Prefeitura de Dourados, registrada na terçafeira, na Justiça Eleitoral, corre risco de anulação pela direção nacional do PT, previu reportagem do CGNews. Na segundafeira, um recurso, assinado por quatro dirigentes estaduais do partido, chegou à direção nacional em Brasília. O recurso será incluído na pauta de votação da Executiva Nacional, formada por 21 membros. A reunião deve acontecer em janeiro, mas sem data indefinida.

Xaato

A impertinência política do vereador interino Elias Ishy tem irritado petistas, contou um deles ao Informe C. “Ele teve o democrático direito de disputar a indicação de candidato a prefeito, mas

perdeu. O partido soberanamente decidiu pela coligação com o Murilo”, frisou esse companheiro. O presidente regional do PT, Marcus Garcia, alertou que “qualquer tentativa de macular o processo construído até agora poderá acarretar a instauração de Comissão de Ética para punir àqueles que colocam o PT de Dourados e de Mato Grosso do Sul em constrangimento... Não aceitamos golpismo dentro do PT”. O teimoso Ishy iria registrar ontem à tarde a sua candidatura, tendo Ricardo Demamann como vice.

R$ 4,8 milhões

Se for verdade, tudo o que os candidatos a prefeito declararam que poderão gastar na curta campanha de 30 dias, dará R$ 154,8 mil por dia de despesas eleitorais. Murilo declarou na Justiça Eleitoral que poderá gastar até R$ 1 milhão; o professor Genival Valeretto, R$ 2,1 milhões, sendo R$ 1,5 milhão do seu PMN, R$ 500 mil do PTN e R$ 100 mil do PHS. O barbeiro José de Araújo (PSOL) vai com apenas R$ 200 mil. Já a gastança do candidato do PSDC, Geraldo Salles pode chegar a até R$ 1,5 milhão.

Passando a bola

A presidência regional do DEM deve mudar de mãos. Vai

para o deputado federal Luiz Henrique Mandetta. Hoje, o partido é dirigido pelo deputado estadual Zé Teixeira, que anda meio desacorçoado com a política e não esconde isso. Mesmo com a estrondosa votação em outubro passado que o levou para o quinto mandato.

Salgando

Não foi agora, no póspresidência que Lula irá para o hotel-pesqueiro de Zeca do PT em Porto Murtinho. Ele e a dona Marisa decidiram aproveitar parte de suas férias no Guarujá, litoral de São Paulo. Ele está na base militar do Forte dos Andradas, ao lado da Praia do Tombo, junto com familiares. Mas deve ter uns dias de sossego no Pantanal.

Tá hora

Como havia antecipado ao “Informe C”, na semana passada, o vereador Marcelo Barros (DEM) não fugiu da notificação da Comissão Processante da Câmara, para apresentar a sua defesa em dez dias quanto aos fatos denunciados na Operação Uragano. Outro localizado foi José Carlos Cimatti (PSB) que também prestará conta dos seus atos perante aos seus colegas de Legislativo.

Agora só falta o Ishy chamar o Nogueira pra vice...

Só tem descontente nessa eleição!

Bate-Rebate ** a eleição para a nova diretoria da dormente associação dos Municípios de Mato Grosso do sul (assomaul) ocorre no dia 14 de janeiro. O prefeito de Chapadão do sul, Jocelito Krug, é o candidato a presidente e renato Câmara, de ivinhema, vai ser 1º tesoureiro. ** O Conselho Nacional de Seguros Privados reajustou o seguro obrigatório para veículos (DPVAT). Pago junto com o IPVA, terá reajuste de 7,83% para automóveis e utilitários, passando para R$ 96,63. ** Também serão cobrados r$ 4,15 pela emissão da apólice do DPVaT e iOF de 0,38%. No caso dos automóveis, o prêmio total é de r$ 101,16. ** O ministro da Agricultura, Wagner Rossi, reforçou, na terça-feira, que a modernização da pasta será o foco central de sua gestão. ** No dia 17, começa o horário eleitoral na rádio e TV para a propaganda dos candidatos a prefeito de Dourados. ** O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Cezar Peluso, suspendeu a liminar que permitia a dois bacharéis em Direito do Ceará inscrição no quadro da OAB sem a realização de exame. ** “O nosso papel é de oposição. Para a democracia, ter oposição é fundamental. Agora, fazer oposição não significa estar impedido de dialogar”, afirmou o deputado federal baiano aCM Neto (DEM), em sua passagem anteontem por Campo Grande.

Na festa de fim de ano, a ceia foi um “frango raio-x”. Só via osso naquilo!

** Puccinelli confirmou que a Assembleia devolveu R$ 10 milhões ao governo, como sobra de caixa de 2010, além da restituição do Imposto de Renda. Antigamente, não tinha disso não... ** Está um jogo de empurra lascado sobre a “paternidade” do alagamento do túnel que liga o Parque das Nações i e ii, sob a Br-163. O DNiT fala que é da Prefeitura e vice-versa. Enquanto isso, o povão sofre.

Diretor de política agrícola Sílvio Porto poderá comandar a Companha Nacional de Abastecimento meira suplência do partido. O nome mais natural para assumir a Conab seria o diretor rasília - A disputa por cargos de segun- de política agrícola e informado escalão está acir- ções da estatal, Sílvio Porto, rada no Ministério da que está no cargo desde o Agricultura. O nome mais ci- início do governo Lula. Ocorre tado nos corredores da sede da que Porto é filiado ao PT e traPasta para assumir um cargo de dicionalmente a companhia é relevância é o do ex-deputado dirigida por um representante Silas Brasileiro (PMDB-MG). do PMDB. O próprio minisEle é cotado para comandar tro da Agricultura, Wagner a Companhia Nacional de Rossi (PMDB-SP), dirigia a Abastecimento (Conab) ou estatal antes de ficar à frente voltar à secretaria-executiva da Pasta. Foi com ele que o partido retomou do Ministério. o poder sobre a Brasileiro Silas estatal e, agora, o foi o presidente Brasileiro do conselho de também está PMDB não abre mais mão desse administração da sendo cotado posto. Conab por dois para assumir Outra posanos no governo a Conab sibilidade é a de Lula, enquanto Brasileiro ficar estava na secretaria. Procurado pela Agência com a secretaria-executiva da Estado, o ex-deputado admitiu Agricultura. “Existe realmente que há “algumas tratativas” esta especulação, mas está nesse sentido, mas afirmou que tudo ainda incerto”, disse ele a situação ainda não está defi- à Agência Estado. Para esta nida. Apesar de bem votado, vaga, também está no páreo, ele não conseguiu permanecer segundo fontes, o atual secreno Congresso Nacional no tário de Defesa Agropecuária mandato que começa em 2011 do Ministério, Francisco Jarpor conta do Ficha Limpa. A dim. Ele, no entanto, nega. Justiça avaliou que Brasileiro “Não, meu objetivo é permanão continha pendências mas, necer na Secretaria de Defesa. quando isso aconteceu, não Tem muita coisa para ser feita havia tempo suficiente para ali e tem que modernizar aquidisputar o cargo. Atualmente, lo”, afirmou à AE. Jardim chegou à Pasta Brasileiro ocupa a vaga de priCélia Froufe

B

junto com Rossi, em abril do ano passado, quando o então ministro Reinhold Stephanes abandonou o cargo para disputar uma vaga na Câmara dos Deputados pelo PMDB do Paraná. “É muita especulação. Já fui nomeado vice-presidente do Banco do Brasil e agora é isso”, desconversou, ironizando sobre outros cargos para os quais também teria sido cotado. Se qualquer um deles ficar com o posto isso significa que o atual secretário-executivo Gerardo Fontelles terá de se afastar. Uma hipótese é voltar para o Ministério da Fazenda, onde já foi assessor do ministro para assuntos agrícolas durante 20 anos. Fontelles se diz tranquilo com as especulações e, já aposentado, disse que vai esperar as “coisas acontecerem”. Caso o atual secretário volte para a Fazenda, esta será mais uma baixa da Agricultura para o ministério que está localizado exatamente no lado oposto à Pasta na Esplanada. Ontem, em jantar de cúpula do PMDB, Rossi já teria reclamado que o ministério estava sendo “esvaziado pela Fazenda” por meio de transferências de atribuições da Agricultura para a Fazenda sem uma discussão prévia com o ministro. (AE).


P1

Economia Economia Economia

Economia

Economia Economia Economia

Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

5

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Fenabrave

Vendas de veículos batem recorde Em todo o ano de 2010, foram vendidas 3.515.120 unidades, um aumento de 11,91% em comparação a 2009 segmentos analisados pela Fenabrave, o que inclui motos e ão Paulo - Os implementos rodoviários, o seemplacamentos de tor automotivo vendeu 593.013 veículos novos no unidades no mês de dezembro, mercado brasileiro um acréscimo de 28,73% em somaram 381.498 unidades comparação ao mesmo peem dezembro, alta de 30,20% ríodo de 2009. Em relação a ante o mesmo mês de 2009, novembro o crescimento foi segundo dados divulgados de 19,02%. Ao longo de todo o ano de 2010 ontem pela Feas vendas somaderação Nacional Em dezembro ram 5.444.387 da Distribuição foram unidades, o que de Veículos Autovendidos representa um motores (Fenabra381.498 crescimento de ve). Em relação ao mês anterior, veículos em 12,42% sobre 2009. novembro, houve todo Levando-se um crescimento em conta apenas automóveis e de 16,13%. Os dados incluem automóveis, comerciais leves, comercias leves, as vendas em caminhões e ônibus. Em todo dezembro cresceram 29,97%, o ano de 2010, foram vendidas para 361.197 unidades ante 3.515.120 unidades, um au- dezembro de 2009. Na commento de 11,91% em compa- paração com novembro houve ração a 2009. O desempenho alta de 15,99% no número de de dezembro e do ano de 2010 emplacamentos. No ano foram vendidos 3.329 170 veículos, foram recordes históricos. Considerando todos os alta de 10,63% em comparaSilvana Mautone

S

ção a 2009. Já as vendas de caminhões e ônibus, com 20.301 unidades em dezembro, saltaram 34,41% em relação a igual mês de 2009. Em relação a novembro de 2010 ocorreu uma elevação de 18,73%. No acumulado do ano as vendas foram 41,15% maiores e atingiram 185 950 unidades. Ainda de acordo com a Fenabrave, foram vendidas 197.405 motocicletas em dezembro, alta de 24,97% em comparação ao mesmo mês de 2009 e de 24,54% ante novembro. No acumulado do ano, com 1.803.864 motos vendidas, o mercado registra alta de 12,10% nas vendas. O comércio de implementos rodoviários somou 7.007 unidades em dezembro, crescimento de 65,49% em relação ao mesmo período de 2009. Em relação a novembro houve um aumento de 32,51%. Na comparação com 2009 a alta foi de 46,20%, com vendas de 58.788 unidades.

LÍDER Fiat encerrou o ano de 2010 como líder de vendas no mercado brasileiro. A empresa vendeu 760.474 unidades de automóveis no ano, o que representa 22,84% do mercado. A Volkswagen aparece em

segundo lugar, com 697.342 unidades e 20,95% de participação de mercado, seguida pela General Motors, com 19,75%. A Ford, com 10,10% das vendas, e a Renault, com 4,82%, aparecem na sequência.

Em dezembro, o ranking de vendas de automóveis e comerciais leves também teve a Fiat na liderança, com 21,98% de mercado, seguida por Volkswagen (20,38%), Ford (10,0%), Renault (5,05%) e Honda (4,36%). (AE).

Câmbio

BC comprou 41,4 bi de dólares no ano passado Fernando Nakagawa

B

rasília - No esforço de tentar conter o derretimento da cotação do dólar no Brasil, o Banco Central acelerou a compra da moeda estrangeira em 2010. Nos leilões realizados diariamente, a instituição ficou com US$ 41,4 bilhões no ano passado - cerca de US$ 165,6 milhões a cada dia útil. O valor total se aproxima do dobro dos US$ 24,3 bilhões que entraram no Brasil. Ou seja, o BC comprou todos os dólares que ingressaram no País e ainda uma parte da moeda que estava no caixa dos bancos. Ao todo, o valor adquirido foi 72% maior que o registrado em 2009. Em um ano marcado pela recuperação acelerada da economia brasileira e o interesse crescente de investidores estrangeiros pelo País, o Brasil foi um verdadeiro ímã de dólares. Em 2010, foi recorde a entrada

da moeda pela chamada conta financeira, onde são registradas transferências para compra de ações e títulos de renda fixa, investimentos produtivos, empréstimos e remessas de lucros. Essas operações trouxeram US$ 26 bilhões ao mercado, cifra 38% maior que o recorde anterior de 2009. Boa parte desses recursos ingressou para aplicações financeiras, como na oferta de ações da Petrobras e para compra de títulos de renda fixa, além de investimentos produtivos. Com tantos dólares disponíveis, o preço da moeda norte-americana caiu seguidamente no Brasil. Para evitar que o fenômeno prejudicasse a atividade econômica, o governo reagiu. De um lado, o Ministério da Fazenda aumentou o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para estrangeiros que chegam ao Brasil interessados no juro pago em títulos da dívida. De outro lado, o BC acelerou a

compra de dólares nos leilões que acontecem pelo menos uma vez ao dia. “Há um movimento claro de tentar evitar uma apreciação muito grande e rápida do real. O governo está claramente preocupado e esse esforço é para tentar tornar o movimento mais brando”, diz a economista-chefe do Banco Fibra, Maristella Ansanelli. No ano passado, o valor das intervenções do BC foi o segundo maior da série, atrás apenas de 2007, quando, antes da crise, as compras retiraram US$ 78,6 bilhões que circulavam no mercado. COméRCiO ExtERiOR Uma das várias preocupações do governo é que a entrada maciça de dólares derrube ainda mais o preço do dólar no Brasil a ponto de inviabilizar a exportação de alguns setores da economia e, ao mesmo tempo, acelerar a importação de mercadorias.

A equipe econômica está em alerta máximo para o tema até porque o movimento já começa a ser observado: em 2010, o comércio exterior foi responsável pela saída líquida de US$ 1,65 bilhão do País. Essa foi a segunda vez desde o início da série, em 1982, que o pagamento pelas importações superou a receita obtida com as exportações brasileiras. A outra vez foi em 1997. Ou seja, o comércio exterior foi responsável pela saída de dólares no ano passado. Esse número mostra reversão da tendência observada nos últimos anos, quando volumes históricos de exportações geraram recordes de entrada de dólares no Brasil, fato que permitiu o forte aumento das reservas. Em 2008, por exemplo, mesmo com a crise global, o comércio exterior havia trazido US$ 47,9 bilhões ao País e, em 2007, o valor somou US$ 76,7 bilhões. (AE).


6

economia economia economia

economia

economia economia economia

Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

P1

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------o PRoGResso

Pesquisa

Cesta básica cai 1,20% em dezembro Oito dos 15 produtos que compõem tiveram redução nos preços no mês passado na Capital do Estado Edemir Rodrigues

C

ampo Grande - Em pesquisa divulgada ontem, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia (Semac) constatou queda de 1,20% no custo da cesta básica alimentar na Capital em dezembro de 2010, comparado com o mês anterior. Em novembro, ela custou ao consumidor R$ 241,82, sendo que em dezembro o valor ficou em R$ 238,93. As variações acumuladas registraram percentuais positivos: os últimos seis meses 5,35% e no corrente ano 19,54%. No mês de dezembro, a pesquisa assinalou que dos 15 produtos que compõem a o preço da batata teve uma redução de 14,29% na Capital, segundo a pesquisa cesta básica, oito registraram De acordo com a Semac, no mercado interno, tendo como: água, energia, saúde, queda. A batata com redução de 14,29%, já o feijão teve devido aos bons fatores climá- chegado esse mês no mercado serviços pessoais, vestuários, queda de 6,82%, enquanto que ticos, a colheita da batata foi varejista com alta de 8,68%. lazer, entre outros. Para adquirir a cesta báa carne contou com decrésci- boa, o que ocasionou queda de No caso da banana, a produtimo de 3,33%. O sal registrou preço de 14,29%. Com o au- vidade da fruta foi afetada pelo sica, o trabalhador precisou queda de 2,44%; o arroz, mento do volume ofertado do excesso de chuvas durante o despender 103 horas e quatro 2,31%; a laranja, 2,04% e o feijão, com o período de safra, primeiro semestre de 2010, minutos da jornada de traalface, 1,82%. O leite teve leve o produto registrou 6,82% de com disponibilidade menor ao balho mensal de 220 horas. redução do preço. longo do ano, o que aumentou No levantamento anterior, redução, com 0,55%. As usinas es- seu preço em 8,61%. em novembro de 2010, eram Os produtos tão finalizando a necessárias 104 horas e 19 que acusaram alta em dezembro moagem da canaRenda minutos. de preço foram a cesta básica de-açúcar e enQuanto à renda mensal, o açúcar cristal teve um custo trando em férias a pesquisa da Semac constaÚltimos seis com aumento de de R$ 238,93 coletivas, o que tou no mês em questão que meses 8,68%, a banasignifica escassez o trabalhador que recebe Nos últimos seis meses, na com 8,61% e em Campo do açúcar cristal. um salário mínimo de R$ os produtos que apresentaram o óleo que teve Grande O resultado no 510 comprometeu 46,85% maiores quedas foram: batata, alta de 7,75%. A margarina também sofreu re- bolso do consumidor é reflexo do seu salário em dezembro tomate, alface, margarina e arajuste de 4,25%, o macarrão, da menor oferta do produto de 2010 para aquisição da roz. Destacamos também para com 3,80%, o pão com 3,36% que eleva suas cotações no cesta alimentar, restando R$ os produtos em alta: óleo de e o tomate, que teve o preço mercado internacional au- 271,07 para atender suas soja, carne (agulha), banana, mentando seu preço também outras necessidades básicas feijão e laranja. acrescido em 2,56%.

Indicadores Econômicos BOLSAS Ibovespa: +1,10% Pontos: 71.091,03 Máxima de +1,22% : 71.173 pontos Mínima de -0,73% : 69.802 pontos Volume: 7,25 bilhões Variação em 2011: +2,58% Variação no mês: +2,58% Ibovespa Futuro: +0,71% Pontos: 71.705 Máxima (pontos): 71.840 Mínima (pontos : 70.430

Variação: -0,44% CÂMBIO - Dólar comercial no balcão Compra: R$ 1,6730 Venda: R$ 1,6740 Variação: +0,60% - Dólar Paralelo Compra: R$ 1,75 Venda: R$ 1,84 Variação: estável - Dólar Ptax Compra: R$ 1,6705 Venda: R$ 1,6713 Variação: +0,95% - Dólar Turismo Compra: R$ 1,6730 Venda: R$ 1,7800 Variação: -0,17% - Dólar Futuro (fevereiro) Cotação: R$ 1,682,50 Variação: +0,72% - Euro Cotação: US$ 1,3157 (às 18h34) - Euro comercial Compra: R$ 2,2010 Venda: R$ 2,2040 Variação: -0,54% - Euro turismo Compra: R$ 2,1970 Venda: R$ 2,3400 Variação: -0,72%

BLUE CHIPS Telemar PN Preço: R$ 25,81 Variação: 3,32% Vale PNA N1 Preço: R$ 51,50 Variação: 1,32% Petrobras PN EJ Preço: R$ 27,22 Variação: 1,19% Bradesco PN ES N1 Preço: R$ 33,94 Variação: 1,83% Embratel PAR PN Preço: R$ 9,76 Variação: 1,88% Eletrobras PNB N1 Preço: R$ 28,56 Variação: 1,78% Usiminas PNA N1 Preço: R$ 20,40 Variação: 2,31% SID Nacional ON Preço: R$ 28,75 Variação: 2,5% Vivo PN Preço: R$ 56,75 Variação: 1,16% Cemig PN ED N1 Preço: R$ 27,60 Variação: 0,33%

JUROS - CDB prefixado de 30 dias, 10,84% ao ano. - Capital de giro, 13,76% ao ano. - Hot money, 1,34% ao mês. - CDI, 10,64% ao ano. - Over a 10,66% OURO - Ouro na Comex de Nova York Cotação: US$ 1,376,75 a onça-troy (1 onça-troy equivale a 31,1035 gramas) Variação: -0,48% às 18h36 - Ouro na BM&F Cotação: R$ 78,200 Variação: -1,26%

GLOBAL 40 Cotação: 135,150 centavos de dólar

INFLAÇÃO Índices IPCA (IBGE). INPC (IBGE). IGP-M (FGV).. IGP-DI (FGV).. IPA-DI (FGV). IPC-DI (FGV). INCC (FGV).. IPC (FIPE). ICV (DIEESE).

. . . . . . . . .

. . . . . . . . .

. . . . . . . . .

AcUMULADO Novembro No ano 12 meses . 4,38 5,20 . 4,75 5,39 . 1,45 10,56 10,27 . 9,16 9,11 . 11,40 11,04 . 4,43 4,96 . 6,66 7,08 . 0,72 5,83 6,01 . 5,14 5,85

IMPOSTO DE RENDA Base de cálculo

(desconto na fonte)

Até R$ 1.499,15. . De R$ 1.499,16..até R$ 2,246,75 De R$ 2.246,76 até R$ 2.995,70 De R$ 2.995,71 até R$ 3.743,19 Acima de R$ 3.743,19..

Alíquota %

7,5 15 22,5 27,5

Deduzir-R$

Isento 112,43 280,94 505,62 692,78

Deduções: R$ 150,69 por dependente; pensão alimentícia integral; contribuição ao INSS. Aposentado com 65 anos ou mais tem direito a uma dedução extra de R$ 1.499,15 no benefício recebido da previdência pública ou privada.

REAjUSTE DE ALUGUEL

- DEZEMBRO/2010

IGP-M (FGV) 1,1027 IPCA (IBGE) IGP-DI (FGV) INPC (IBGE) IPC- (FIPE) 1,0601 ICV (DIEESE) Obs.: Fatores válidos para contratos cujo último reajuste ocorreu há um ano.

POUPANÇA

UFIR

Novembro/2000 ----- R$ 1,0641

SALÁRIO MÍNIMO

DEzEMBRO.............. R$ 510,00

UFERMS

DEzEMBRO................ R$ 14,96

DÍVIDA EM TR ou TRD Dia do Vencimento

-

Fator de Atualização

JANEIRO 01..............................0,01211351 02..............................0,01208851 03..............................0,01216901 04..............................0,01228316 05..............................0,01230115 06..............................0,01222557 07..............................0,01215495 08..............................0,01217841 09..............................0,01209765 10..............................0,01224332 11..............................0,01225707 12..............................0,01219807 13..............................0,01196688 14..............................0,01189886 15..............................0,01196642 16..............................0,01205440 17..............................0,01226265 18..............................0,01231605 19..............................0,01242688

(Multiplique a quantidade de TR ou TRD do carnê pelo fator de atualização da data do vencimento. A aplicação desse fator único atualiza a dívida pela TR do dia do aniversário do contrato e converte o resultado para reais).

JANEIRO 05 ------------------------------ 0,5875% 06 ------------------------------ 0,6368% 07 ------------------------------ 0,6215% 08 ------------------------------ 0,6303% 09 ------------------------------ 0,5862% 10 ------------------------------ 0,5681% 11 ------------------------------ 0,5706% 12 ------------------------------ 0,5896% 13 ------------------------------ 0,6106% 14 ------------------------------ 0,6144% 15 ------------------------------ 0,6040% 16 ------------------------------ 0,5959% 17 ------------------------------ 0,5640% 18 ------------------------------ 0,5651% 19 ------------------------------ 0,5940% 20 ------------------------------ 0,6141%

TBF

DEzEMbRO 28 ------------------------------ 0,9027% 29 ------------------------------ 0,9090% 30 ------------------------------ 0,8587% 31 ------------------------------ 0,8195% JANEIRO 01 ------------------------------ 0,8320% 02 ------------------------------ 0,8718% 03 ------------------------------ 0,9253% 04 ------------------------------ 0,8798%

TR

DEzEMbRO 28 ------------------------------ 0,1218% 29 ------------------------------ 0,1280% 30 ------------------------------ 0,0880% 31 ------------------------------ 0,0690% JANEIRO 01 ------------------------------ 0,0715% 02 ------------------------------ 0,1010% 03 ------------------------------ 0,1243% 04 ------------------------------ 0,1090%

AGROPECUÁRIA MILHO....................................................................R$ 21,00 (disponível) SOJA......................................................................R$ 47,00 (disponível)

bOI GORDO/à vista........................R$ 93,00 (Frigoforte) - R$ 94 (Brasil Global) vAcA GORDA/à vista.....................R$ 84,00 (Frigoforte) - R$ 85 (Brasil Global) * A partir de agora, preços pecuários só livres, com suspensão do Funrural

Fonte: GRANDE FM RURAL

Tecnologia

Controle fitossanitário será abordado no showtec

C

ampo Grande - Durante os dias 1º, 2 e 3 de fevereiro, a Fundação MS realizará em Maracaju o Showtec 2011, que é um dos maiores eventos de difusão de tecnologias para a produção no campo. Essa é a 15ª edição do evento que trará mais de 500 novas tecnologias para a cultura da soja, milho, algodão, integração lavourapecuária, produção de carne com padrão de qualidade, cana-de-açúcar, agroenergia e agricultura familiar. Com o tema “Gestão Agropecuária, um fator decisivo para o Sucesso”, o Showtec abordará o controle fitossanitário como item essencial no planejamento. “O controle fitossanitário é sempre visto pelo produtor como custo da lavoura e não investimento, como às vezes ocorre com respeito ao uso de fertilizantes, variedades e máquinas, e, de certa forma, isto é verdade. Sendo assim, é fundamental que o produtor esteja sempre bem informado com relação ao manejo de pragas e doenças para que cada centavo aplicado na lavoura seja bem empregado, tendo os resultados esperados e de forma economicamente viável”, explica o engenheiro agrônomo da Fundação MS e pesquisador de Fitossanidade, Ricardo Barros. No evento, serão feitas demonstrações a campo e mini palestras tratando de assuntos como o manejo de percevejos da cultura da soja, lagartas de difícil controle e manejo de doenças, como a

ferrugem asiática e a mancha alvo, sendo que os produtores terão a oportunidade de esclarecer suas dúvidas com pesquisadores destas áreas que trabalham em diversas instituições de pesquisa do Mato Grosso do Sul. “Além disso, serão abortados temas como melhor forma de implantação do consórcio milho safrinha/pastagens, espécies forrageiras mais adequadas para esta tecnologia e suas particularidades, quantidades de sementes mais apropriadas, de acordo com a espécie forrageira e as características dos híbridos de milho e o melhor momento de supressão das forrageiras visando a evitar a competição com o milho safrinha”, afirma Ricardo. O Showtec é realizado pela Fundação MS, com a promoção do governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo – Seprotur - e da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural – Agraer - e da Federação da Agricultura e Pecuária de MS – Famasul, com o apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Embrapa, Prefeitura de Maracaju, Sicredi, Organização da Cooperativas Brasileiras - OCB/MS, Aprosoja, Banco do Brasil e Sebrae. Informações sobre evento podem ser obtidas pelo site www.fundacaoms.org.br, pelo telefone (67) 3454-2631, ou pelo e-mail: fundacaoms@ fundacaoms.org.br.


P1 6

Brasil Brasil Brasil Brasil Brasil

Brasil

Brasil Brasil Brasil Brasil Brasil

Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

P1 7

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------o ProGrEsso

Governo Dilma

Zymler quer lei permanente para obra Uma lei específica evitaria sobressaltos tanto para o Tribunal de Contas quanto para o governo de 2011, nós não temos ainda a LDO que vai dispor sobre esse elo Horizon- controle. Eventualmente, ela te - O presidente do pode estabelecer regras novas Tribunal de Contas da que surpreendam o TCU e o União (TCU), Ben- governo”. Zymler, que foi recebido jamim Zymler, disse onte que pretende se empenhar para que em audiência pelo governador o Congresso aprecie a criação de Minas, Antonio Anastasia, de uma lei que regulamente o explicou que a proposta - que controle das obras públicas de elegeu como grande objetivo forma permanente no Brasil. de sua gestão - é manter o atual Dizendo-se convicto de que o conjunto de normas, com algurelacionamento com o governo mas adaptações, para uma lei da presidente Dilma Rousseff ordinária. Ele promese dará em “alto te se empenhar nível”, Zymler no governo pessoalmente avalia que um lula, TCU e para convencer marco legal para executivo os parlamentares as fiscalizações do mantiveram e garante que, amtribunal é também relação muitas parado em lei, o de interesse do vezes tensas controle do TCU Executivo. será capaz de am“Ao invés de se ter a cada LDO (Lei de Di- pliar o número e diversificar as retrizes Orçamentárias) regras obras fiscalizadas. para aquele ano, que nós pos“Profissionalismo” samos ter regras permanentes, No governo do ex-presiduradouras, que estabeleçam esse sistema, que me parece dente Luiz Inácio Lula da Silva, muito bem sucedido, de con- Executivo e TCU mantiveram trole de obras públicas. Vamos uma relação muitas vezes tensa. levar esse pleito ao Parlamen- O ex-presidente fez reclamações públicas após relatórios do to”, afirmou. Para o presidente do TCU, tribunal que apontaram indícios uma lei específica evitaria so- de irregularidades em obras do bressaltos tanto para o tribunal Programa de Aceleração do quanto para o governo, “porque Crescimento (PAC). Lula cheas regras do jogo são estabeleci- gou a defender controle do TCU das a priori”. “Hoje, em janeiro e punição para quem paralisasse

Valter Campanato - ABr

Eduardo Kattah

B

“Nossa expectativa é a melhor possível, de um relacionamento saudável, de alto nível, baseado na técnica, no profissionalismo do tribunal e do próprio governo”.

O presidente do TCU também voltou a defender a criação do Conselho Nacional dos Tribunais de Contas para fortalecer o controle externo dos órgãos. (AE).

Balanço

Chuvas mataram 473 e afetaram mais de 7 milhões Fabiana Marchezi

S

Benjamim zymler, presidente do tribunal de Contas obras sem apresentar justificativas. No ano passado, o órgão recomendou ao Congresso a paralisação de pelo menos 18 obras do PAC. “O objetivo do tribunal e do governo e do Congresso não é paralisar obra, mas sim permitir que as determinações do tribunal sejam seguidas para a superação dos problemas”, destacou Zymler.

Privatização de aeroportos causa polêmica na Câmara

Divulgação

aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, deverá receber novos terminais Brasília - Parlamentares da oposição e aliados ao governo já divergem sobre o provável envio, pela presidente Dilma Rousseff, de uma medida provisória que permitirá a operação privada de aeroportos. A presidente, segundo informações publicadas pela imprensa, já decidiu entregar à iniciativa privada a construção e operação de novos terminais nos aeroportos de Guarulhos e Viracopos, no estado de São Paulo. O objetivo seria desafogar aeroportos vitais para a realização, no Brasil, da Copa do Mundo de 2014. O líder do DEM, deputado Paulo Bornhausen (SC), deixa claro que o partido não será contra entregar à iniciativa privada a construção e a operação de novos terminais. No entanto, ele critica o modelo que, na sua avaliação, será adotado pelo Executivo. “O governo pode até resolver os problemas dos aeroportos de São Paulo e do Rio de Janeiro, mas não dos estados que não têm o mesmo número de passageiros e, portanto, a mesma viabilidade econômica”, afirma. “É necessário vincular, aos aeroportos maiores, aqueles com menos capacidade de geração de receita, para existir um equilíbrio regional e garantir um sistema sustentável ao longo do tempo”, acrescenta. Além disso, ele lamenta o que considera uma mudança de postura de Dilma logo após assumir a presidência quando se trata de privatização. “Fica a impressão, muito ruim para a classe política, de que o que se diz na campanha não é o que se faz no governo”, critica Bornhausen. Segundo ele, a solução que os oposicionistas apontaram para o caos nos aeroportos foi “satanizada” na campanha de 2010 e ao longo dos últimos oito anos de governo petista, mas agora a privatização “é a mágica que a senhora Dilma Rousseff encontra para resolver o problema”. O líder do governo, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), rebate esses argumentos e diz que não há nada de contraditório em adotar a participação privada no setor aeroportuário. “A oposição está fora de foco. A crítica que nós fizemos às privatizações do PSDB e do DEM foi a de que eles entregaram a preço de banana as empresas nacionais, como a Vale. Fizeram privatizações com sentimento antipatriótico”, afirma. “O caso dos aeroportos é outro, pois eles não vão ser privatizados. A iniciativa privada poderá construir aeroportos por concessão do governo, com preço justo. Isso não tem nada a ver com as privatizações do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e do PSDB”, conclui Vaccarezza. A expectativa é de que a MP também inclua a abertura do capital da Infraero, estatal que administra os terminais. (Agência Câmara).

Ele disse que em dezembro, ao tomar posse, discutiu com Dilma, então presidente eleita, questões relativas ao controle. “Ela conhece muitíssimo o tribunal, tem uma visão pormenorizada do tribunal e sabe da importância do tribunal como um parceiro, como um elemento de contribuição para a melhoria da gestão pública”, avaliou.

Juizados nos aeroportos

São Paulo - Os Juizados Especiais instalados no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, e no Aeroporto de Congonhas, na capital paulista, registraram 2.578 reclamações e 584 acordos em 2010. Segundo balanço divulgado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), também foram prestadas 2.198 orientações aos usuários. Os Juizados Especiais começaram a funcionar nos cinco maiores terminais do País em julho de 2010 para atender passageiros que tiveram problemas com extravio de bagagens, atrasos e cancelamentos de voos ou outras falhas relacionadas ao serviço de transporte aéreo. Há o serviço nos aeroportos Juscelino Kubitschek, em Brasília; Antonio Carlos Jobim (Galeão) e Santos Dumont, no Rio de Janeiro; e nos dois principais de São Paulo. De acordo com o balanço do TJ-SP, em Guarulhos foram registradas 2.197 reclamações, das quais 498 resultaram em acordo. Já em Congonhas foram 381, com 86 acordos. Durante os três primeiros dias de 2011, foram computadas 31 reclamações nos dois aeroportos, com dois acordos. Em dezembro, o movimento nos Juizados Especiais foi normal.

Mega da Virada

São Paulo - Os quatro sortudos que acertaram as seis dezenas da Mega da Virada, sorteadas na última sexta-feira (31) já retiraram o prêmio, segundo confirmou a Caixa Econômica Federal (CEF). Cada um recebeu R$ 48,5 milhões. Os ganhadores são de Belo Horizonte, em Minas; Cariacica, no Espírito Santo e Fazenda Rio Grande e Pinhais, no Paraná. Segundo a Caixa, os ganhadores das cidades de Cariacica e Pinhais, que retiraram o prêmio na segunda-feira (03) não autorizaram a divulgação de informações. Já os outros dois acertadores retiraram o prêmio nesta terça-feira (04). O ganhador de Belo Horizonte, segundo a Caixa, é torcedor do Cruzeiro e repetiu neste sorteio

ão Paulo - As chuvas de 2010 provocaram a morte de 473 pessoas em 11 Estados das regiões Sul, Sudeste, Norte e Nordeste do Brasil, entre janeiro e dezembro. De acordo com a Secretaria Nacional de Defesa Civil, o número abrange as mortes ocorridas em Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Acre, Alagoas, Pernambuco e Bahia. O Rio de Janeiro é o Estado que registrou mais óbitos decorrentes dos temporais, com 316 mortes. Somente em Niterói, o município mais atingido, foram registrados pelo menos 168 mortes, grande parte em as seis dezenas que usou em 2009 para concorrer na Mega da Virada. Já o apostador de Fazenda do Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba, é pedreiro e deixou todo o dinheiro do prêmio na poupança, o que deve render cerca de R$ 300 mil por mês. O ganhador só lembrou de conferir as três apostas simples no domingo (02).

Vítimas das chuvas

São Paulo - As chuvas de 2010 provocaram a morte de 473 pessoas em 11 Estados das regiões Sul, Sudeste, Norte e Nordeste do Brasil, entre janeiro e dezembro. De acordo com a Secretaria Nacional de Defesa Civil, o número abrange as mortes ocorridas em Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Acre, Alagoas, Pernambuco e Bahia. O Rio de Janeiro é o Estado que registrou mais óbitos decorrentes dos temporais, com 316 mortes. Somente em Niterói, o município mais atingido, foram registrados pelo menos 168 mortes, grande parte em consequência dos desabamentos e deslizamentos de terra no Morro do Bumba no início de abril. São Paulo registrou 46 óbitos e Alagoas, 35. Ainda segundo o órgão, apesar de não confirmar nenhuma morte, outros sete Estados também registraram prejuízos causados pelas chuvas: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Roraima, Amazonas, Rondônia e Sergipe. De acordo com a secretaria nacional, ao todo, mais de 7,8 milhões de moradores de 1.211 municípios foram afetados de alguma forma. Desses, 101.298 pessoas ficaram desabrigadas perderam tudo e precisaram dos abrigos públicos - e outras 302 467, desalojadas - as que podem contar com ajuda de vizinhos e parentes.

Mário Moysés na Embratur

Brasília - Em meio às discussões sobre a ocupação de cargos no segundo escalão do governo, Mário Augusto Lopes Moysés foi

consequência dos desabamentos e deslizamentos de terra no Morro do Bumba no início de abril. São Paulo registrou 46 óbitos e Alagoas, 35. Ainda segundo o órgão, apesar de não confirmar nenhuma morte, outros sete estados também registraram prejuízos causados pelas chuvas: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Roraima, Amazonas, Rondônia e Sergipe. De acordo com a secretaria nacional, ao todo, mais de 7,8 milhões de moradores de 1.211 municípios foram afetados de alguma forma. Desses, 101.298 pessoas ficaram desabrigadas - perderam tudo e precisaram dos abrigos públicos - e outras 302 467, desalojadas - as que podem contar com ajuda de vizinhos e parentes. (AE). confirmado no cargo de presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur). Ele acumulava a secretaria executiva do ministério do Turismo com a presidência da estatal e teve a sua permanência no órgão assegurada numa articulação política conduzida pelo ministro da Casa Civil, Antonio Palocci, diretamente com o líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves. Esse movimento acabou sendo um dos motivos da crise entre PMDB e PT. O PMDB esperava que, ao aceitar manter Moysés na Embratur ao invés de substitui-lo por Geddel Vieira Lima, como desejava o partido, receberia em troca a manutenção de seus postos nos órgãos ligados à saúde (Funasa e Secretaria de Atenção à Saúde), o que acabou não ocorrendo. A nomeação de Moysés para a presidência da Embratur foi publicada no Diário Oficial da União de ontem, assim como a nomeação de Frederico Silva da Costa para o cargo de secretário executivo do Ministério do Turismo.

Acidente deixa três mortos

São Paulo - Três pessoas morreram, por volta das 21h50 de terça-feira, após o carro em que viajavam, um Fiat Tempra, placas CNV 1100, de Jaraguá do Sul (SC), bater de frente contra uma carreta Scania, modelo T113, de Pato Branco (PR), na altura do quilômetro 34 da BR-280, em Araquari (SC), litoral norte catarinense, a 180 quilômetros de Florianópolis. Segundo a Polícia Rodoviária, o condutor do Tempra, Valdinei Woelk, de 31 anos, tentou realizar uma ultrapassagem de risco e foi pego pelo veículo de carga. Valdinei e a filha, Lavínia, de 6 meses, morreram no local. Uma segunda passageira, cujo nome ainda não foi informado, morreu quando era atendida no Hospital São José, em Joinville. O caminhoneiro, Erli Pagani Fontana, sofreu apenas escoriações. A rodovia ficou bloqueada por completo no local do acidente até a 1h30 d madrugada de ontem; e parcialmente até as 2h30.


COluna

Mulher ADILES DO AMARAL TORRES

Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 6 de janeiro de 2011 ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Raio-X Ivandra Estela Zorzan Profissão: Atendimento da 2 Mil Publicidade Seu signo: Áries Estilo musical: MPB e Sertanejo Tipo de leitura: Romance lugar inesquecível: As Serras Gaúchas Prato preferido: Picanha Perfume preferido: Carolina Herrera Objeto de estimação: Terço que ganhei da minha mãe Paixão: Pela vida O que não pode faltar em casa: Harmonia Elegância: Ser autêntica Ídolo: Jesus Cristo Medo: De acidente Seu maior defeito: Perfeccionista Sua maior qualidade: Determinada

dica

Seu maior orgulho: Meu trabalho O que levanta seu astral: Sorriso O que é fundamental: Responsabilidade Você, em uma palavra: Amiga

Estação das Flores

Grandes ou pequenas, elas aparecem não só em estampas, mas também na forma de aviamentos coloridos para incrementar seu visual e deixá-lo ainda mais feminino.

APLICAÇÕES: Alinhavadas com fio de náilon, flores de paetês e de miçangas valorizam vestidos e tops. Use aviamentos avulsos para não pesar o visual. TECIDOS: Os fluídos, como musselina e crepe, dão leveza a saídas de banho e vestidos. Blusas de viscose e algodão com fundo escuro não ampliam a silhueta e são boas para quem está acima do peso.

Estilo - Gisele pedrozo

Rua Hayel Bon Faker, 3523. Fone: 3427-3698


IncluIndo

Polícia - Esporte - cidades ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Habitação

Mais 142 famílias terão casa própria Prefeitura de Dourados sorteou, ontem na praça, unidades do Minha Casa e do PAR, para baixa renda Hedio Fazan

D

OURADOS - Deze- çou às 7h, comandado pela nas de pessoas acom- prefeita e acompanhado por panharam, na manhã diversas autoridades, além de ontem, o sorteio de de famílias inscritas. Entre mais 142 famílias que poderão as autoridades, estavam preser contempladas com casas sentes o gerente da Caixa dos programas habitacionais Econômica Federal, José Zani Minha Casa, Minha Vida e Carrascosa, secretários muniPrograma de Arrendamento cipais e os vereadores Idenor Residencial (PAR). Foram Machado, Cido Medeiros e 34 moradores sorteados para Pedro Pepa (os três do DEM), completar as 608 residências Walter Hora (PPS) e Albino já concluídas e outros 108 Mendes (PR), líder da prefeita que farão parte na Câmara. de um cadastro Cadastrados sorteados de reserva, caso que estavam predevem haja desistência sentes e que ticumprir ou problema de veram os nomes exigências documentação sorteados comepara receber moraram bastante, dos titulares. novas casas mesmo sabendo A emoção marcou o ato, que a partir de agorealizado no calçadão da Pra- ra deverão passar por várias ça Antonio João. Moradores etapas até o recebimento das sorteados se emocionaram e chaves. agradeceram à prefeita Délia Inicialmente, será feita Razuk pela transparência com uma preanálise do contemplaque a distribuição das casas do, verificando inclusive se já está sendo feita. Até pessoas não fez parte de nenhum prosorteadas para a reserva não grama habitacional. Depois de seguraram as lágrimas, mesmo seguir para a Caixa, o sorteado sabendo que terão de esperar terá ainda que atender outras um pouco mais. exigências, principalmente de O sorteio público come- documentação.

Prefeita Délia Razuk durante o sorteio das casas, ontem na Praça Antônio João; foram 34 moradores sorteados sonHo Um dos inscritos sorteado foi Antonio da Silva Dantas, que ouviu seu nome no exato momento em que chegava à praça. O morador chegou a jogar a bicicleta na calçada e correu para o palco. Foi recebido pela prefeita, a quem deu um abraço e fez um agradecimento pela oportunidade

Saúde pública

dourados recebe 1º lote de medicamentos A. Frota

Racib Harb e Sérgio Henrique avaliam remessa de medicamentos de urgência, na Central

D

OURADOS - O município de Dourados recebeu, na manhã de ontem, a primeira remessa de medicamentos comprados em regime de urgência, no fim do ano, por determinação da prefeita Délia Razuk. A aquisição foi feita através de dispensa de licitação para agilizar o processo de compra, já que grande parte dos remédios fornecidos pela Prefeitura estava em falta. A primeira carga de medicamentos foi recebida pelo chefe da Central de Abastecimento Farmacêutico (CAF), Racib Panage Harb. O procurador-geral do município, Sérgio Henrique Pereira Martins de Araújo, foi ao local, a pedido da prefeita, para acompanhar a entrega. De acordo com Racib Harb, foram entregues ontem pelo menos 10 milhões de

unidades de medicamentos, distribuídas em duas mil caixas. São remédios destinados principalmente à saúde mental, medicamentos para hipertensão e para diabetes. Na próxima semana, a CAF começa a distribuir os remédios às unidades de saúde do município. “Vamos fazer um levantamento em todas as unidades de saúde para saber quais remédios estão faltando, montar as cestas e começar a distribuição na segunda-feira”, explicou. Racib Harb elogiou a decisão da prefeita de determinar a compra emergencial. Em novembro, foram liberados em torno de R$ 400 mil para a compra dos remédios. Segundo ele, a falta de medicamentos foi um problema que se arrastou durante todo o ano passado por falta de aquisições em grande quantidade. “Sempre era feito um

aditivo no contrato, mas as compras nunca conseguiam suprir as necessidades”, afirmou. A prefeita Délia Razuk disse que essa compra emergencial vai permitir um melhor atendimento às pessoas que precisam dos remédios distribuídos pela Prefeitura. “Esse foi o primeiro passo que nossa administração deu para suprir a falta de medicamentos. Já estamos providenciando uma licitação que será feita por meio do pregão eletrônico nacional do Banco do Brasil”, declarou ela. Segundo a prefeita, a compra através de pregão eletrônico vai permitir maior transparência e qualidade nas aquisições dos medicamentos. Através dessa licitação, a Prefeitura vai planejar todas as compras necessárias para suprir o estoque de remédios durante o ano de 2011.

de ficar mais perto de ver seu sonho concretizado. Antonio está incluído entre sorteados considerados de extrema necessidade e, agora, ele deve seguir os critérios da Caixa para finalmente ter sua casa própria. A prefeita Délia Razuk, que permaneceu no local do início ao fim do ato, falou de

sua satisfação em poder realizar o sorteio complementar, entendendo que, para grande parte das famílias cadastradas, é a oportunidade única de conseguir um teto para morar com dignidade. Délia Razuk disse acreditar que, mesmo tendo ainda algumas etapas para serem cumpridas, o sorteio é o

primeiro passo para o inscrito conquistar esse benefício. Ela destacou também a importância dos sorteios públicos na distribuição das casas e agradeceu às pessoas e às autoridades presentes na praça. A lista dos contemplados está na página 5 do caderno Classificados deste jornal.


2

Dia a Dia Dia a Dia Dia a Dia

Dia a Dia

D1

Dia a Dia Dia a Dia Dia a Dia

Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Safra de soja

Falta de chuva preocupa produtores Pouca umidade e calor em excesso podem comprometer lavouras em algumas regiões de Dourados Hedio Fazan

produção”, explica o presidente da Associação dos OURADOS - A falta Engenheiros Agrônomos da de chuva nos últi- Grande Dourados (Aeagran), mos dias 15 dias, Bruno Tomanizi. Ele diz que, em algumas em algumas regiões de Dourados, e o calor áreas, a chuva tem sido escasintenso têm deixado vários sa, enquanto que, em outras, produtores e técnicos da área chove com mais frequência. agrícola bastante apreensivos. “Nas áreas onde tem chovido pouco, a apreA soja está em ensão é maior, fase de desenGrande já que muitos volvimento do parte dos produtores plagrão e a pouca nejam recuperar produtores umidade pode parte dos prejucomprometer já ízos das safras a qualidade da negociou passadas nesta produção. a safra atual”, disse. Para os proA colheita dutores, isso seria uma frustração, já que, até da safra atual está prevista agora, não houve motivo para para começar nos primeiros preocupação, pois o clima dias de fevereiro, e se estende tem colaborado bastante com até começo de março. Nesta a safra atual. “Essa apreensão fase, também, muitos produse justifica porque até há pou- tores que já colheram a soja cos dias tem chovido de uma começam a semear o milho forma que ajudou a desen- segunda safra (safrinha). A volver a lavoura. O que torna data do zoneamento do mios produtores apreensivos é lho está marcada para 10 de que uma estiagem numa fase março. importante da soja, onde o PRODUÇÃO grão está se desenvolvendo, A previsão feita pelos pode frustrar a qualidade da

técnicos da área agrícola junto ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) é que Dourados deve colher na safra atual de soja 436.800 mil toneladas de grãos. Dourados manteve a área da safra 2009/2010, que foi de 140 mil hectares. O rendimento médio previsto é de 3.120 quilos por hectares. O cenário de incertezas quanto à rentabilidade da produção de soja levou muitos produtores a agirem com cautela no início desta safra. “No entanto, o clima colaborou bastante nesta safra e, caso continue como foi desde o início, todas as previsões devem ser confirmadas”, destacou Bruno Tomazini.

UFGD

Praça

Oportunidade

Geraldo destina R$ 390 mil para Nova Alvorada

Coronel Sapucaia abre 64 vagas na Prefeitura

Marli Lange

D

Pedido de transferência pode ser feito até dia 14

D

OURADOS - Vai até 14 de janeiro o período para pedir transferência de cursos de graduação (correspondentes aos mesmos cursos de origem) para a Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). Estão sendo ofertadas vagas 221 em cursos de graduação, são eles: Administração (9 vagas); Economia (12 vagas); Agronomia (10 vagas); Engenharia Agrícola (10 vagas); Zootecnia (10 vagas); Direito (8 vagas); Relações Internacionais (10 vagas); Ciências Sociais (10 vagas); História – Licenciatura (10 vagas); Geografia (10 vagas); Psicologia (5 vagas); Ciências Biológicas (8 vagas); Gestão Ambiental (10 vagas); Biotecnologia (10 vagas); Letras (10 vagas); Artes Cênicas (10 vagas); Engenharia de Alimentos (10 vagas); Engenharia de Energia (5 vagas); Engenharia de Produção (10 vagas); Matemática (12 vagas); Química (10 vagas); Sistemas de Informação (10 vagas) e Educação Física (12 vagas). A validade para o ingresso é, exclusivamente, no primeiro semestre do ano letivo de 2011. Somente poderá concor-

rer ao processo seletivo o candidato que atender aos seguintes requisitos: ingresso no ensino superior, no curso objeto da transferência, mediante processo seletivo reconhecido como válido pela legislação federal vigente; vínculo com a instituição de origem, no curso objeto da transferência, e com aprovação em disciplinas que corresponda à conclusão de um ano ou dois semestres letivos; ter integralizado de 20% (vinte por cento) a 70% (setenta por cento) da carga horária da estrutura curricular a que esteja vinculado na instituição de origem. INSCRIÇÃO E PROVA A inscrição para o PSTV2011/UFGD será feita exclusivamente via Internet, por meio do endereço eletrônico http://ciclopes.ufgd.edu. br:8080/minervasite/, das 13h do dia 4 de janeiro de 2011, até às 13h (horário do MS) do dia 14 de janeiro de 2011. O valor da taxa de inscrição será de R$ 80,00. Mais informações: http://www.ufgd.edu.br/ prograd/editais/transferenciavoluntaria/Edital_29-2010PSTV-2011_2.12.2010-versaoCONSOLIDADA.pdf

OUTRO CENÁRIO O fator incerteza diminuiu conforme o clima e o preço do grão começaram a contribuir nesta safra de verão. Tomazini lembra que o preço atual da saca da soja, de 60 quilos, em torno de R$ 44,00, tem agradado a classe produtiva, já que nos

Clima colabora com lavouras de soja, apenas em algumas áreas não chove há mais de 15 dias anos anteriores pagava-se até menos da metade deste valor. A expectativa é que o preço pago prevaleça até a fase da entrega a soja. Para não correr riscos, muitos produtores já negociaram a atual safra, já que o clima e o preço deram bons sinais até agora. O agricultor César Dierings já comercializou 25%

da produção, que deve ser colhida em fevereiro do ano que vem. “Você nunca vai acertar o maior preço. Também não pode correr o risco de pegar o pior preço. Então, tem que vender acompanhando o mercado, vendendo devagar para tentar fazer uma boa média”, justificou. Em Mato Grosso do Sul, mais de 30% da área plantada

D

OURADOS - O deputado federal Geraldo Resende (PMDB) está destinando R$ 390 mil para a completa revitalização da Praça “Antônio Dias da Costa”, de Nova Alvorada do Sul. O recurso é oriundo de emenda individual do parlamentar junto ao Orçamento Geral da União, mais especificamente no Ministério do Turismo. “Fizemos um esforço concentrado para atender os municípios que representamos e, no dia 31 de dezembro, conseguimos mais este empenho, para Nova Alvorada do Sul”, anuncia o deputado. A conquista do recurso foi confirmada pelo deputado após consulta ao Portal de Convênios onde foi registrada a NE (Nota de Empenho) nº 903871 emitida pelo Tesouro Nacional, através da CEF – Caixa Econômica Federal/ Ministério do Turismo, tendo como favorecido a Prefeitura Municipal de Nova Alvorada do Sul. “Conseguimos empenhar o recurso, e agora iniciamos a luta para a liberação da verba pleiteada”, explica Geraldo Resende. A REFORMA A revitalização da Praça “Antônio Dias da Costa” é um antigo anseio da população de Nova Alvorada do Sul. De acordo com as justificativas da Prefeitura, a reforma vai permitir que no local sejam promovidas atividades artísticas, consequentemente fomentando o turismo de eventos, o comércio noturno e, principalmente, volte a ser palco de visitações por parte

Geraldo destina recursos para revitalização de praça da população e turistas. Aliás, a vontade de ver futuramente uma “nova praça” faz com que as pessoas já criem cenários, imaginando a região toda revitalizada, com novo paisagismo, moderna mobilidade viária e incrementos turísticos e culturais. Tudo isso, com certeza, vai refletir diretamente nas atividades comerciais da região, promovendo o dinamismo econômico, incentivando as tradicionais feiras de artesanato, exposições e as apresentações artísticas e musicais. A revitalização da praça, na justificativa do município, vai resgatar a autoestima e a possibilidade das pessoas em participar de ações voltadas às diversas modalidades turísticas, que a cada momento vem aumentando em Nova Alvorada do Sul. O projeto desenvolvido prevê a completa recuperação da infraestrutura física, que atual-

mente não oferece condições para usufruto da população, não havendo, por exemplo, acessibilidade para os cadeirantes. “Entendendo a importância da praça como espaço de lazer, de entretenimento e com o objetivo de torná-la palco para apresentações culturais e, sobretudo, resgatar o local como principal ponto de encontro da juventude e das famílias de Nova Alvorada do Sul, decidimos encampar esta luta pela revitalização. Os reflexos positivos serão muitos, pois, além de fomentar o comércio, a praça vai ser o novo cartão postal da cidade, ser referência para os visitantes e turistas. Portanto, é um investimento mais que merecido que resolvemos destinar ao povo de Nova Alvorada, atendendo reivindicações das autoridades e, principalmente, da comunidade”, afirmou Geraldo Resende.

de soja já foi negociada com os contratos futuros. Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o Estado deve produzir nesta safra quase 5,2 milhões de toneladas de soja. Em outubro, a soja teve uma valorização de 15% na Bolsa de Chicago. (Com informações do Globo Rural).

C

ORONEL SAPUCAIA - Já estão abertas as inscrições para o concurso público da Prefeitura de Coronel Sapucaia. São vagas em diversas áreas, principalmente, saúde e educação. Os salários variam entre R$ 470 e R$ 6,5 mil. No total, são oferecidas 64 vagas para os níveis Fundamental, Médio e Superior. As cargas horárias podem ser de 20 ou 40 horas semanais. As inscrições podem ser feitas na Prefeitura de Coronel Sapucaia, nos horários das 7 às 12h, e das 14 às 17h. Para inscrição via internet – pelo site www.coronelsapucaia.ms.gov.br – o período de inscrição vai até 25 de janeiro, último dia disponível para se inscrever. As vagas disponíveis, bem como detalhes das funções e os conteúdos das provas podem ser consultados pelo site oficial da Prefeitura. A taxa de inscrição custa de R$ 15 a R$ 25 para os cargos de nível Fundamental, R$ 50 para os cargos de nível Médio e R$ 70 para os cargos de nível Superior. As provas escritas objetivas serão aplicadas no dia 13 de março de 2011, em horários e locais a serem divulgados. Não haverá segunda chamada para as provas, nem a realização de prova fora da data, horário e local estabelecido. O concurso tem validade por dois anos, a contar da data da publicação do ato de homologação do resultado, podendo ser prorrogado por igual período.


D1 Dia a Dia

Dia a Dia Dia a Dia

Dia a Dia

Dia a Dia Dia a Dia Dia a Dia

Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

3

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Garupa

Limitado transporte de criança em moto Código de Trânsito Brasileiro prevê multa e o piloto ainda perde sete pontos na carteira de habilitação principalmente nos bairros. “Quando as equipes de trânsito OURADOS – Trans- da Guarda percorrem as vilas, portar crianças na ga- sempre encontram algum caso rupa é permitido pelo relacionado ao transporte irreCódigo de Trânsito gular de crianças em motos”, Brasileiro, desde que tenham confirma. Segundo ele, a Guarda idade superior a sete anos. ainda não fez blitz educativas Essa regra, no entanto, dificilmente é cumprida pelos nesse sentido, dessa forma, detectado a irregupais que trafelaridade, o congam pelo centro Principais dutor da moto e bairro da cidamortes no é autuado. Ferde sem a devida reira alerta para trânsito preocupação do os pais sempre risco de serem envolvem carregarem um autuados e de cocondutores documento da locar em risco a de moto criança, para vida dos filhos. não restar dúviA Lei do Código de Trânsito é clara e diz que da quanto à idade do garupa. Embora a motocicleta “a desobediência a esse artigo tenha se tornado um dos meios (244, item 5) é infração gravíssima. Implica multa de R$ de transportes mais populares 191,54, mais sete pontos na do país, o aumento da frota carteira e suspensão do direito tem preocupado as autoridades de trânsito. As próprias de dirigir.” O diretor operacional da estatísticas do Departamento Guarda Municipal de Doura- de Trânsito de Dourados (Dedos, Jonecir Ferreira, diz que tran) apontam que a maioria esse tipo de infração é comum das mortes nas ruas da cidade Flávio Verão

D

ocorrem com motociclistas. Para Ferreira, condições de segurança do garupa na moto significa pés apoiados na pedaleira e firmeza nas mãos e braços. Nesse ponto, ele alerta sobre as irregularidades que os adultos cometem ao transportar crianças no meio, o chamado “sanduíche”, ou de colocar o menor na frente do condutor da moto. “Isso é proibido e, se detectado, haverá autuação”, pontua o diretor operacional da GM. Ele ainda lembra que todo o garupa deve estar com capacete e com refletor. No caso de crianças, deve estar ajustado ao tamanho da cabeça. EDUCAÇÃO Todos os anos, equipe da Guarda Municipal juntamente ao setor de Transporte e Trânsito da Prefeitura realizam nas escolas ações educativas sobre o trânsito. A ideia é formar crianças conscientes e que respeitem as leis do Código de Trânsito Brasileiro.

Imposto

Parcela do IPVA vence em 31 de janeiro

Roberto Okamura

Proprietário do veículo pode pagar à vista com 10% de desconto ou parcelado

C

AMPO GRANDE - O contribuinte que ainda não recebeu o carnê do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) pode acessar a página da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) na Internet (www. sefaz.ms.gov.br) para emitir a guia de pagamento. Depois, deve verificar se as informações sobre o endereço para recebimento estão corretas no cadastro do Departamento Estadual de Trânsito (DetranMS). No dia 31 de janeiro de 2011, vence o prazo para pagamento à vista e para quitação da primeira parcela. Em 28 de fevereiro vence a segunda e no dia 31 de março a terceira e última parcela. O proprietário pode optar pelo pagamento a vista, com 10% de desconto, ou parcelado em até três vezes. Na página virtual o proprietário pode fazer consulta sobre débitos anteriores, saber o valor do desconto, prazo, forma e locais para pagamento. Correntistas do Banco

do Brasil podem efetuar o pagamento pela Internet. O boleto também pode ser emitido em uma das Agências Fazendárias (Agenfa). O valor do Imposto é calculado com base nos preços médios de mercado do automóvel (valor venal) multiplicado pela alíquota específica com percentuais de 2,5% para automóvel, 2% para moto e 1,5% para caminhão. O valor de mercado é avaliado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), contratada para apurar a base de cálculo do imposto, tendo a tabela do mês de outubro como referência. O governo do Estado oferece benefício fiscal aos veículos zero quilômetro, com isenção do imposto no primeiro ano de uso e 50% para motos. Os automóveis com data de fabricação superior a 15 anos, veículos oficiais e de propriedade de igrejas estão isentos do pagamento do imposto. Um total de 273 mil automóveis deixarão de pagar o tributo

por terem mais de 15 anos e cerca de 57 mil por serem considerados imune, que se enquadram na categoria oficiais ou de igrejas. Em 2010 a Sefaz emitiu um total de 631 mil boletos, 56 mil a mais que no ano passado. O valor arrecadado gira em torno de R$ 200 milhões. Os recursos são divididos em partes iguais para os cofres estaduais e municípios de origem do emplacamento do veículo. INADIMPLÊNCIA A Sefaz já notificou cerca de 200 mil proprietários de veículos em débito com o tributo nos últimos cinco anos. A inadimplência no pagamento do IPVA gira em torno de 5% a 8%, segundo o superintendente de Gestão da Informação André Luiz Cance. “Para quem tem dívida de 2005 pra cá já mandamos um aviso que vamos ajuizar”, alerta o superintendente. Depois de ajuizada, a dívida passa a ser cobrada na justiça.

Hedio Fazan

Criança maior de 7 anos desde que use capacete, pode ir na garupa de motocicleta

Transporte

Sindicato repudia veto a mototaxistas

Hedio Fazan

D

OURADOS – As declarações do proc u r a d o r- g e r a l d a República, Roberto Gurgel, sobre a proibição da profissão de mototaxista no Brasil, gerou repúdio de sindicatos da categoria em Mato Grosso do Sul. Em Dourados, o presidente dos mototáxis, Fernando Roberto dos Santos, disse que a posição do procurador “é infundada diante dos argumentos apresentada por ele”. Em Campo Grande, o presidente da categoria, Dorvair Boaventura, emitiu nota dizendo que, “ao que tudo indica, o procurador deveria se informar melhor sobre as estatísticas de acidentes de trânsito, onde os acidentes envolvendo nossos profissionais representam apenas 1%”. Na opinião do procurador, a atividade de mototaxista é perigosa e pode trazer prejuízos para a saúde pública. A profissão ainda não é regulamentada, mas já passou pela Câmara e Senado, devendo apenas ser sancionada pela presidenta Dilma Rousseff. O procurador Gurgel questiona também a segurança. Para ele, o transporte de cargas pelos mototaxistas possui critério mais rigoroso do que a de passageiros. Fernando Roberto dos Santos se diz surpreso com a posição do procurador. “É um posicionamento infundado, to-

Sindicalista questiona posicionamento do procurador mado como base em exemplos de municípios do Nordeste, onde a segurança do trânsito é bem mais atrasada em comparação com outras regiões do País”, questiona o sindicalista. Gurgel, ao se posicionar sobre o fim da profissão dos mototaxistas, usou como exemplo o comparativo entre as cidade de Jequié e Salvador, ambas da Bahia. A primeira, de 148 mil habitantes, teve mais acidentes envolvendo moto do que a capital, de 3 milhões de habitantes. O sindicalista douradense questiona tais comparações e diz que em Dourados, por exemplo, nunca houve acidente fatal envolvendo os profissionais. “A categoria está em Dourados desde 1996 e não há nenhum registro de morte de mototaxista”, enfatiza. Ele diz que os 205 trabalhadores são legalizados, passaram por

concurso público, e trabalham dentro da lei. Fernando também questiona que perigosa ou não a profissão deve ser analisada de acordo com cada localidade. “Se o ministro não vê com bons olhos a profissão no Nordeste ele deveria contatar as autoridades daquela região para melhorar o serviço. Mas de maneira algum deve generalizar para o resto do País”, reafirma. Para o sindicalista de Campo Grande a profissão não pode retroceder. “Podemos sim avançar na melhoria da qualidade desse serviço”, sugeriu o Dorvair Boaventura, que insiste numa maior fiscalização no trânsito para tirar pessoas não habilitadas que pilotam motos todos os dias em todas as cidades do país, engrossando as estatísticas de acidentes. (FV)

Luto

Morre aos 92 anos o 2º prefeito de Amambai Willams Araújo

C

AMPO GRANDE - Faleceu ontem, em Campo Grande, aos 92 anos de idade, o segundo prefeito de Amambai, Ernesto Vargas Baptista, que administrou a cidade no período de 1961 a 1965. O corpo está sendo velado no Cemitério Parque das Primaveras, na Capital, onde será sepultado às 11h desta

quinta-feira. Depois de administrar Amambai, Ernesto foi prefeito da cidade de Iguatemi, de 1969 a 1971, antes da divisão do Estado de Mato Grosso. Engenheiro civil, ele foi secretário de Obras no Mato Grosso durante o governo de Harry Amorim Costa, tendo ainda desempenhado várias funções públicas em Mato Grosso do Sul. Os prefeitos de Amam-

bai, Dirceu Lanzarini, e de Iguatemi, José Roberto Arcoverde, lamentaram a morte de Ernesto, destacando sua dedicação na vida pública ao longo do período em que exerceu várias funções importantes nos dois estados. Para eles, a história conta que Ernesto foi um exemplo de homem público que soube desempenhar àquela época suas funções com honestidade e respeito.


4

Dia a Dia Dia a Dia Dia a Dia

Dia a Dia

Dia a Dia Dia a Dia Dia a Dia

Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

D1

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Delegacia Virtual

Ocorrências aumentam 33% em 2010 Sistema que foi instalado há quatro anos no Estado oferece uma série de serviços online à população Reprodução site

C

AMPO GRANDE cípios do interior, conforme - Há quatro anos localidade originária. instalada, a DeleOs boletins de ocorgacia Virtual tem rência podem ser feitos recebido crescente núme- pelo endereço eletrônico ro de registros da Polícia Civil via internet. (www.pc.ms. Denúncias Em 2010, fogov.br). Podem podem ram registradas ser registrados ser feitas 17.751 ocorfurtos simples, de forma rências, 33% de objetos de anônimas pela pequeno valor, a mais que em internet 2009. Do total, extravio de do1.141 foram de cumentos e defurto simples, 16.589 por saparecimento de pessoas. extravio e 21 desapareci- De acordo com o supervisor mentos. Os casos recebidos da Delegacia virtual, Adilsão encaminhados para as son Costa, quase 100% dos delegacias especializadas casos de desaparecidos é em Campo Grande e muni- resolvido.

Delegacia Virtual do Estado oferece vários tipos de serviços O investigador ressalta cita os casos sobre violênque “além dos boletins, o cia contra idoso, mulher, site dá possibilidade ao ci- criança, indicação de ponto dadão exercer sua cidadania de venda de entorpecentes fazendo denúncias”. Costa - “bocas de fumo” - crimes

ambientais e de perturbação da tranquilidade como informações passíveis de denúncias. As denúncias pela internet podem ser anônimas ou identificadas. Contudo, o supervisor lembra que “denunciação caluniosa é crime contra administração pública”, previsto no Código Penal, com pena de seis meses a dois anos de reclusão. Na Delegacia de Pronto Atendimento à Comunidade (Depac) - localizada na Rua Padre João Crippa, 1.581 estão disponíveis, desde outubro de 2010, três terminais de autoatendimento, em que

Lei Orgânica

Narcotráfico

Fiscalização

as pessoas podem acessar a Delegacia Virtual e realizar o boletim de ocorrência online, se preferirem. O serviço contribuiu para diminuição das filas e do tempo de espera. Mas o atendimento presencial continua a ser oferecido para os casos que envolvem crimes graves. O autoatendimento dentro de delegacia foi uma iniciativa inédita em todo o País. Os terminais foram implantados após a reforma e ampliação da Depac. Segundo Adilson Costa, a instalação de terminais deve ser expandida para outras delegacias do Estado.

Governo de MS deve PF prende dois com DOF apreende cigarro criar novos batalhões 305 kg de maconha contrabandeado Edemir Rodrigues

Coronel David anunciou novos batalhões durante coletiva

C

AMPO GRANDE Atendendo à um anseio que vinha de quase 30 anos na Polícia Militar do Estado, o governador André Puccinelli deve encaminhar para a Assembleia Legislativa a proposta de Lei de Organização Básica da corporação. A nova legislação, entre outras ações, eleva o status de algumas Companhias Independentes para Batalhões, como é o caso das polícias de trânsito (Ciptran) e da unidade de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais (Cigcoe). Segundo o comandantegeral da PM, coronel Carlos Alberto David dos Santos, com a mudança, as companhias que hoje são comandadas por policiais com o cargo de major passam a ter como comandantes tenentes-coronéis. Além disso, o novo status deve possibilitar o aumento do efetivo destes futuros batalhões. “A nova lei de organização básica da Polícia Militar, que vai para a Assembleia Legislativa, tão logo voltem os trabalhos naquela casa, vai permitir que

a PM melhore sua estrutura, aumente sua capacidade de policiamento, aumente a presença do policial militar na rua e, com isso, nós vamos trazer mais segurança à comunidade do nosso Estado”, afirmou o comandante-geral, durante coletiva para a imprensa para apresentar os resultados na Operação Final de ano, que aconteceu na Capital. “Era um anseio que já vinha há quase 30 anos sendo solicitado pela Polícia Militar aos governos que por aqui passaram e, felizmente, o governo atual nos atendeu neste pedido, o que com certeza vai representar um grande avanço para a nossa instituição”, ressalta o coronel David. Como primeiro passo para a Lei de Organização Básica, a Polícia Militar já publicou em Diário Oficial, no dia 17 de dezembro de 2010, a lei complementar que fixa a quantidade do efetivo para os biênios 2011/2012 e 2013/2014. “Com esta estruturação, vamos elevar nosso efetivo de 7.529 homens para 8.780 até 2014”, completou o coronel.

C

AARAPÓ - A PF de Naviraí prendeu dois homens, na manhã de ontem, que estavam de posse de 305 quilos de maconha. A droga estava no interior de um veículo Honda/Civic, de cor prata, com placas de Bauru-SP. As prisões aconteceram nas proximidades do município de Caarapó. Os jovens W. B. O e M.S. S., ambos de 24 anos, foram presos em barreira de rotina, montada próxima daquela cidade. A droga estava dividida em tabletes que foram embalados com fita adesiva e colocada sobre o banco traseiro e no porta-malas de um veículo. Em depoimentos, os jovens confessaram aos policiais federais que a droga seria levada para o município de Dourados, onde residem. Segundo a PF, os dois presos já possuem passagens pela polícia pela prática do

Divulgação

crime de tráfico de drogas. Um deles estaria em liberdade condicional. DOF Policiais do Departamento de Operações de Fronteira (DOF) apreenderam pouco mais de meio quilo de maconha, na bagagem de mão de uma pessoa que reside no município de Coronel Sapucaia. A apreensão foi feita durante operação realizada na rodovia MS-289, na região de Amambai. Questionado à respeito da droga, o morador informou que adquiriu o entorpecente em Capitan Bado, no Paraguai. Segundo informações do DOF, o envolvido foi encaminhado juntamente com à droga à Delegacia de Polícia Civil de Amambai, onde foi autuado em flagrante acusado de tráfico de drogas. Divulgação

305 kg de maconha apreendidos pela Polícia Federal

Cigarros apreendidos estavam distribuídos em três veículos

D

OURADOS Policiais do Departamento de Operações de Fronteira (DOF), no contexto da Operação Sentinela, apreenderam, na manhã de ontem, por volta das 8h, um contrabando de cigarros do Paraguai. A apreensão aconteceu durante bloqueio policial realizado numa estrada vicinal na região de Angélica. Tr ê s v e í c u l o s f o r a m abordados para fiscalização, onde foi constatado que eles transportavam grande quantidade de cigarro de fabricação paraguaia. O contrabando estava no GM/Vectra, de cor verde, que era conduzido pelo jovem J.C.F.R., de 19 anos, morador na cidade de ItaipulândiaPR, no GM/Celta, de cor prata, que era conduzido por R.F.C., de 27 anos, morador na cidade de Japorã, e o

GM/Corsa, de cor branca, conduzido pelo jovem E.T.S., de 21 anos, também morador na cidade de Japorã. Durante vistoria nos veículos, foram localizados 4.050 pacotes de cigarro de diversas marcas. Questionados a respeito do cigarro, o condutor do GM/Vectra assumiu a propriedade do contrabando e informou ter contratado os outros veículos para levar o cigarro até as cidades de Brasilândia e Três Lagoas, onde seriam comercializados. Ele disse, ainda, que pelo transporte da carga de cigarros, pagaria a quantia de R$ 400,00 para cada condutor contratado. Diante dos fatos, o cigarro e os veículos foram apreendidos e encaminhados juntamente com os condutores à Delegacia de Polícia Federal da cidade de Dourados, para as providências cabíveis.

Contrabando

PMA apreende cigarros no Rio Paraná

M

UNDO NOVO – No final da manhã de ontem, por volta das 12h, Policiais Militares Ambientais de Mundo Novo, que realizavam fiscalização no Rio Paraná, em combate à pesca predatória durante a piracema, apreenderam uma embarcação com contrabando de cigarros do Paraguai. A apreensão aconteceu próxima da ponte Airton Senna. Ao avistar os policiais, o piloto do barco foi rapidamente para às margens do

rio, abandonou o material e a embarcação, fugindo por uma mata. Ao se aproximar da embarcação, os policiais militares ambientais encontraram 650 pacotes de cigarros, de origem paraguaia. A polícia chegou a fazer diligências na região, na tentativa de encontrar o proprietário do contrabando, mas não houve êxito. A embarcação e o cigarro foram apreendidos e encaminhados à Receita Federal de Mundo Novo.

Divulgação

Embarcação foi abandonada com cigarros do Paraguai


D1

Dia a Dia Dia a Dia Dia a Dia

Dia a Dia

Dia a Dia Dia a Dia Dia a Dia

Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

5

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Cidades

Expedito Ponciano assume na Câmara O vereador foi eleito em junho do ano passado e tomou posse no último sábado dia 1º de janeiro

Wilson Amaral

D

eodápolis - O ve- pessoas estiveram presentes reador de Deodápolis durante a posse da nova mesa Expedito Ponciano da diretora. Silva (PSDB), eleito Durante a posse, os verepresidente da Câmara em junho adores usaram a tribuna para do ano passado, juntamente elogiar o trabalho do vereador com a nova mesa diretora, foi Ponciano, que mora no distrito empossado neste sábado, dia de Vila União a 25 quilômetros 1° de janeiro. Ponciano já foi da sede e que sido um baluvice-prefeito, está arte para dar asno seu segundo sistência ao povo Expedito mandato como de Vila União e Ponciano vereador e chega Porto Vilma que cumpre pela primeira vez o procura, todos o segundo à presidência do foram unânimes mandato legislativo. dando boas vinde vereador das ao novo preForam empossados, além sidente. de Ponciano na O prefeito presidência, os vereadores Manezinho iniciou a sua fala, Márcio Teles (PT) primeiro destacando que a economia em secretário da casa, José Manoel 2011 promete um grande ano, Rosa (PDT) vice-presidente, na sequência, parabenizou o vereador Francisco Euzébio, vereador Ponciano, desejando “Chico” (PDT), segundo se- sorte e sabedoria para conducretário, e o vereador Valdeci zir a casa, “somos do mesmo Trevisan (PMDB), que é mem- partido (PSDB), parceiros e inbro da chapa. teligentes para fazer uma admiEsteve presidindo a sessão nistração voltada para o nosso da câmara o vereador Cícero povo deodapolense e estamos Tanajura, que ocupou a mesa à disposição do presidente, para dar posse aos demais dos vereadores, para diálogar membros da nova diretoria. sempre que necessário. O nosEstiveram marcando presença so município está crescendo, na posse os vereadores Cícero gerando emprego e renda e Tanajura, Expedito Ponciano, resta-nos dois anos à frente do Márcio Teles, Francisco Eusé- executivo, não serei candidato bio, Valdeci Trevisan e o pre- a prefeito e irei descansar ao feito Manoel Martins. Várias lado da nossa família, curtir e

Cursos

C

dor do projeto de extensão, prof. Daniel Abrão, o centro de línguas vai ampliar as possibilidades de ensino do curso de letras da unidade, além de oferecer capacitação em línguas estrangeiras para comunidade externa a baixo custo. Com o recurso arrecadado, o centro de línguas realizará sua autogestão, contratando os professores que ministrarão as aulas. De acordo com Daniel Abrão, o que sobrar do custeio será investido no próprio curso, em ações que beneficiem o processo de ensino e aprendizagem dos alunos.

Previsão

Nordeste do Estado pode ter chuva forte

C

ampo Gra n d e (ms) - As condições meteorológicas previstas para hoje (6) são favoráveis à ocorrência de chuva moderada a forte, com trovoadas e rajadas de ventos ocasionais em áreas isoladas no nordeste do Estado. Informações do boletim de aviso emitido pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec/MS) indicam que ainda hoje pode chover com intensidade média a forte nessa região.

ensinar os nossos netos, mas não abandonaremos a política e nem ficaremos em cima do muro. Quem quiser ser candidato, que ponha a cara, que iremos, na hora certa, apoiar alguém como sempre fizemos”, conclui o prefeito. Em um discurso emocionado, “o vereador Ponciano agradeceu, primeiramente, a Deus e aos vereadores que

apoiaram o seu nome para presidir o legislativo para o novo biênio 2011/2012. Este é um momento ímpar na minha vida e a alegria é grande de estar ocupando o cargo de presidente do legislativo. Compartilho desta alegria com os meus amigos vereadores, pois temos a responsabilidade de debater e fazer o melhor para o nosso povo deodapolense.

Respeitarei todos os projetos e requerimentos dos colegas vereadores, que venham ao encontro do anseio da nossa comunidade, dentro dos parâmetros da lei. Quero dizer do apreço que tenho pelo prefeito Manezinho e iremos fazer uma grande parceria para auxiliar a administração pública com o nosso dever e temos a certeza de que o executivo irá nos au-

xiliar nas nossas reinvidicações e todos os projetos para o nosso município. Prefeito Manezinho e eu sabemos e entendemos da dificuldades, porém acreditamos na sua força e determinação que sempre venceu os desafios e com certeza, saberá vencer os desafios futuros e estaremos prontos para ajudar nesta caminhada", concluiu o presidente Ponciano.

Sidrolândia

UEMS terá Centro de Línguas na Capital ampo Grande A partir de março, a unidade da UEMS em Campo Grande inaugurará seu centro de línguas com a oferta inicial de quatro cursos: inglês; espanhol, francês e libras. Os alunos da Universidade poderão participar gratuitamente, atendendo ao limite de vagas ofertadas. A comunidade externa também poderá frequentar os cursos, sendo necessário pagar uma pequena taxa que ainda não foi definida pelos idealizadores do projeto. De acordo com o coordena-

expedito ponciano da silva (psdB), eleito presidente da Câmara, discursa em sua posse dia 1° de janeiro de 2011

A Cedec recomenda a população a evitar áreas de alagamentos, e para o risco de deslizamentos de encostas, morros e barreiras. É importante evitar trafegar em ruas sujeitas a alagamentos localizados e também lugares que ofereçam pouca ou nenhuma proteção contra raios e ventos fortes. O aviso meteorológico da Cedec é feito com base em informações do Centro de Análise e Previsão do Tempo, do Instituto Nacional de Meteorologia (Capre/Inmet).

Habitação discute diversos projetos

Divulgação

C

ampo Grande - O secretário de Estado de Habitação e das Cidades, Carlos Marun recebeu, na tarde desta quarta-feira (05), a coordenadora municipal de Habitação de Sidrolândia, Maria Dozinete Monteiro Perdomo. Durante o encontro, discutiram os projetos habitacionais em andamento e futuras parcerias entre o governo do Estado e prefeitura. De acordo com o secretário de Habitação, só em Sidrolândia a atual administração estadual garantiu por meio de parceria mais de 3,2 mil unidades habitacionais. “Firmamos diversas parcerias – essa é uma das características do governo de André Puccinelli, somar forças para tornar realidade os anseios da população sul-mato-grossense. Prova disso é que só em Sidrolândia, nesse primeiro mandato, garantimos mais de três mil casas ao município”, afirmou Marun. Fazem parte desse número casas destinadas aos moradores da zona rural (Fazenda Flórida, Assentamento Eldorado II, Alambari, Barra Nova, Aldemir Tortelli, João Batista e Santa Lúcia); aos indígenas (aldeias Lagoa, Córrego do Meio e Tereré), além de casas

secretário de Habitação e das Cidades Carlos marun e a coordenadora maria perdomo construídas na zona urbana. Aproximadamente estão sendo investidos mais de R$ 22 milhões no setor habitacional do município. Maria Dozinete afirmou que a parceria com o governo estadual tem contribuído com a redução do déficit habitacional de Sidrolândia, contudo existem cerca de três mil inscritos na fila de espera para aquisição da casa própria. “Nosso último levantamento nos mostrou que temos uma fila de cadastro de cerca de três mil inscritos.

Continuaremos a parceria com o governo do Estado para reduzir esse número”. Outro dado que vale ser ressaltado é que Sidrolândia foi selecionado pelo Ministério das Cidades e está incluso no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). Por meio desse convênio o município irá construir mais 54 unidades habitacionais destinadas a famílias que moram em favelas e/ou área de risco. “Por meio do PAC 2 o governo do Estado irá po-

der atuar diretamente em seis municípios: Anastácio, Aquidauana, Coronel Sapucaia, Iguatemi, Ivinhema e Sete Quedas. Outros três, Sidrolândia, Coxim e Pedro Gomes apresentaram seus próprios projetos e foram contemplados. E é assim, por meio de esforços conjuntos, que vamos alcançar nosso objetivo, que é transformar MS no primeiro estado sem famílias morando em favelas e/ou área de risco”, finalizou o secretário de Habitação.


6

Dia a Dia Dia a Dia Dia a Dia

Dia a Dia

Dia a Dia Dia a Dia Dia a Dia

Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

D1

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------o PRoGRESSo

Vicentina

Distritos também receberão asfalto Prefeito Marquinhos do Dedé assinou convênio e iniciará 2011 com asfalto nos distritos em Vicentina

V

icentina - O Pre- das as rua B, rua C, rua E, rua feito de Vicentina, F, rua H, rua I, Rua N, Rua M, Marcos Benedetti Her- cruzamentos/limpa rodas, guias menegildo, o “Mar- e sarjetas, todas pertencentes à quinhos do Dedé” (PMDB) zona urbana do Distrito de assinou na quinta-feira, 23 de Vila Rica, neste município de dezembro de 2010, o convênio Vicentina. Os recursos serão nº 733359/2010liberados em 02 MI, celebrado (duas) parcelas, o recurso entre a União em conformidafoi através do Mide com os prazos proposto nistério da Inteestabelecidos no através de gração e a Precronograma de feitura Municidesembolso. Emenda pal de Vicentina, Com a asParlamentar para Execução sinatura de mais de Pavimentação este convênio, Asfáltica. somado a outros dois assinaO recurso foi proposto dos no dia 20, emendas do através de Emenda Parla- deputado federal Marçal Filho mentar do deputado federal (PMDB) e do senador Delcídio Waldemir Moka (PMDB). do Amaral (PT), Marquinhos O recurso total é no valor de garantiu em recursos de paR$ 419.790,53 (quatrocentos vimentação asfáltica para o e dezenove mil, setecentos e município de Vicentina, neste noventa reais e cinquenta e final de ano, um montante de três centavos), desse valor, R$ 1.449.790,53 (um milhão, R$ 19.790,53 (dezenove mil, quatrocentos e quarenta e nove setecentos e noventa reais e mil, setecentos e noventa reais cinquenta e três centavos) e cinquenta e três centavos). são relativos à contrapartida Desse valor R$ 49.790,53 da Prefeitura Municipal de (quarenta e nove mil, setecenVicentina. tos e noventa reais e cinquenta A pavimentação asfáltica e três centavos) são contraparvai ser realizada em CBUQ tidas da Prefeitura. (Concreto Betuminoso Usina“A obra é uma necessidado à Quente) e serão beneficia- de visando a criar condições de

Vila Rica Vila Rica tem um convênio assinado, prestes a iniciar a execução da obra, através do Contrato de Repasse nº 25571637/2008, a União liberou através do Ministério das Cidades/Caixa Econômica Federal, um montante de R$ 196.400,00 (cento e noventa e seis mil e quatrocentos reais) com uma contrapartida de R$ 8.373,84 (oito mil, trezentos e setenta e três reais e oitenta e quatro centavos) da Prefeitura para pavimentação e drenagem nas ruas G, H e M. Essas são as primeiras obras de Pavimentação Asfáltica do Distrito de Vila Rica, mas uma boa parte da cidade será atendida com a liberação desses recursos. São JoSé No Distrito de São José já foram asfaltadas 05 (cinco) ruas, Marquinhos assinou mais um convênio o número 715382/2009 celebrado entre

Natal

maracaju premia melhor decoração

Reginaldo Ferreira

Melhores decorações são de moradores e empresários do município de Maracaju

M

aracaju - A Secretaria Municipal de Educação, por meio do Departamento de Cultura e Turismo, acaba de divulgar o resultado do XIII concurso público natalino, da premiação das melhores decorações natalinas feitas por moradores e empresários do município. Uma comissão foi instituída para analisar e julgar os imóveis decorados, concorrentes nas categorias residencial e comercial. A comissão avaliou diversos quesitos, como criativida-

de, beleza, originalidade e iluminação dos imóveis inscritos, chegando ao seguinte resultado na categoria residencial: Primeiro lugar - Renato Barbieri, com 399,5 pontos. Segundo lugar - Irineu José Busato, com 355,8 pontos. terceiro lugar - Jorge Landefeldt Silva, com 133,5 pontos. comERcial Primeiro lugar - Hotel Potty, com 396 pontos.

Rogério Sanches

fixação da população, através de melhoria de qualidade de vida dos moradores, onde a principal atividade é a mão-deobra. Com isso, possibilitar um conforto a mais aos vilariquenses,” comentou Marquinhos.

Segundo lugar - Loja Pingo de Ouro, com 357,5 pontos. terceiro lugar - Loja Mãos de Fada, com 344 pontos. A diretora do Departamento de Cultura e Turismo Vera Lia, organizadora do concurso, diz que o objetivo do projeto foi despertar o espírito natalino, incentivar a criatividade e causar impacto visual na cidade. A premiação será o abatimento no IPTU – Imposto Predial, Territorial e Urbano para 2011.

Prefeito Marquinhos do Dedé (PMDB) assinando o convênio para Pavimentação asfáltica União/Ministério da Integração e Prefeitura Municipal de Vicentina para Pavimentação Asfáltica, através do Programa Pavimentação para o Desenvolvimento Urbano e Comunitário, emenda proposta pelo senador Valter Pereira (PMDB), totalizando R$ 250.000,00 (duzentos e cinquenta mil reais) e a Prefeitura entra com uma contrapartida de R$ 16.257,41 (dezesseis mil duzentos e cinquenta e sete reais e quarenta e

um centavos). Essa pavimentação vai atender parte das ruas Mato Grosso, Crispim Venâncio Carvalho, Projetada 2, Manoel Vieira dos Santos e Projetada 1, visto que outra parte dessas ruas já foram contempladas anteriormente. Com a assinatura de mais esses dois convênios, Vicentina iniciará o ano de 2011 com um montante de R$ 1.920.821,37 (um milhão novecentos e vinte

mil oitocentos e vinte e um reais e trinta e sete centavos) investidos em Pavimentação Asfáltica. Desse valor, R$ 74.421,37 (setenta e quatro mil quatrocentos e vinte e um reais e trinta e sete centavos) são contrapartidas da Prefeitura Municipal de Vicentina. "A administração Vicentina Cada Dia Melhor, busca, sem distinção, atender toda população vicentinense e é isso que estamos fazendo cada dia melhor".

Educação Profissional

inscrições estão abertas para cursos em 2011

C

aMPo GranDe (MS) - A Secretaria de Estado de Educação (SED), por meio do Centro de Educação Profissional Ezequiel Ferreira Lima (Cepef), está com as inscrições abertas para cursos de educação profissional técnica de nível médio, totalmente gratuitos. Os cursos são de Biblioteconomia, Comunicação Visual e Hospedagem. As inscrições podem ser feitas até amanhã (07), no endereço eletrônico www.matriculadigital.ms.gov. br . O processo seletivo para os cursos será nos dias 11 e 12 de janeiro. O Cepef anuncia, ainda, que, em breve, serão oferecidos os cursos de Eletrotécnica, Eletrônica, Eletrônica integrado ao Ensino Médio (Proeja), Cozinha, Eventos integrado ao Ensino Médio (Proeja), Eventos e Recursos Humanos. O Centro de Educação Profissional Ezequiel Ferreira

Lima está localizado no endereço: Rua Antônio da Silva Vendas, 115, Miguel Couto, Campo Grande. DEScRição DoS cuRSoS Os cursos são todos de 800 horas. O Curso Técnico em Biblioteconomia prepara o aluno para atuar no tratamento, recuperação e disseminação da informação em ambientes físicos ou virtuais. Executa atividades auxiliares especializadas e administrativas relacionadas à rotina de bibliotecas, ou centros de documentação e informação, quer no atendimento ao usuário, quer na administração do acervo, ou na manutenção de banco de dados. Colabora no controle e na conservação de documentos e equipamentos. Curso Técnico em Comunicação Visual instrui o aluno para a execução da programação visual de diferentes gêneros e formatos gráficos para peças publicitárias como

livros, portais, painéis, folder, jornais. Desenvolve e emprega elementos criativos e estéticos de comunicação visual gráfica. Cria ilustrações; aplica tipografias; desenvolve elementos de identidade visual; aplica e implementa sinalizações. Analisa, interpreta e propõe a produção da identidade visual das peças. Controla, organiza e armazena materiais físicos e digitais da produção gráfica. Curso Técnico em Hospedagem atua na recepção e governança em meios de hospedagem. Executa atividades operacionais de recepção e atendimento a clientes, serviços de andares, comercialização e marketing de produtos turísticos, além da realização de reservas. Orientando suas ações pelos critérios de qualidade na prestação de serviços, presta suporte ao hóspede durante sua estada, valorizando as características culturais, históricas e ambientais do local de sua atuação.


D1 Dia a Dia

Dia a Dia Dia a Dia

Dia a Dia

Dia a Dia Dia a Dia Dia a Dia

Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

7

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Esporte

Grêmio diz que só falta rescisão com o Milan

Paulo Odone diz que até o contrato com o jogador está acertado; palavra final é do clube italiano

P

orto Alegre - O plano de marketing ligando a Grêmio só espera que imagem do craque ao clube. Ronaldinho Gaúcho Acertadas as cláusulas do obtenha a liberação contrato, o irmão e procurador formal do Milan para assinar do jogador, Roberto de Assis um contrato de quatro anos Moreira, viajou para o Rio, ducom o jogador e, enfim, anun- rante a tarde desta quarta-feira, ciá-lo como seu reforço. O clu- para um encontro com o vicebe gaúcho avalia a possibilida- presidente do Milan, Adriano de de promover uma festa para Galliani, e com o próprio apresentar o craque à torcida Ronaldinho, que seguiria da na sexta-feira e integrá-lo ime- Florianópolis para a reunião, diatamente ao grupo que está segundo fontes do Grêmio. O treinando para a temporada. objetivo seria obter a liberação “É a maior contratação feita formal do clube italiano para no futebol brasileiro em todos que o jogador possa fechar seu os tempos”, afirmou o vice- retorno ao Olímpico presidente de futebol gremista, “Dependendo do esforço Antônio Vicente que fizemos e esMartins. tamos fazendo, Ronaldinho O fechao Ronaldinho teria dito mento do negófica no Grêmio, que gostaria cio era esperado não tenho dúvida de voltar a para acontecer disso”, afirmou jogar pelo ontem, mas a deo presidente do finição da redaclube gaúcho, Grêmio ção de algumas Paulo Odone, cláusulas do contrato e seus que chegou de suas férias no anexos demorou mais do que Uruguai durante a tarde desta o previsto. Os advogados do quarta-feira para acompanhar clube e do jogador passaram a finalização do negócio. “O quase dois dias reunidos, com que nos é dito pelo Assis é poucas horas para dormir, que está tudo liquidado, está para finalizar o documento. O resolvido”, ressaltou ele, em Grêmio vai pagar uma inde- concorrida entrevista coletiva nização ao Milan, com o qual no Estádio Olímpico. Ronaldinho tinha contrato até Apesar do otimismo, Paujunho, e salários estimados em lo Odone não quis afirmar caR$ 15 milhões ao ano. Para tegoricamente que o negócio isso, conta com ajuda de par- está fechado. “Acho que vai ceiros, patrocinadores e de um ser possível, mas só com a

liberação dele (pelo Milan) e com o contrato assinado é que ele será do Grêmio”, explicou o dirigente. Além de um contrato em “as bases parecem todas acertadas”, ele disse que desde o início há uma manifestação muito forte de Assis indicando que o jogador tem preferência pelo time gaúcho. “Ronaldinho quer voltar para o Brasil, quer jogar a Copa de 2014 e acha que no Brasil o melhor para ficar é o Grêmio”, contou. O presidente do Grêmio não falou da ruptura traumática que levou o jovem Ronaldinho, no auge da forma e como maior promessa do futebol brasileiro, do Olímpico para o Paris Saint-Germain em 2001. Mas deu a entender que um dos motivos da volta é o desejo do craque de ficar em paz com o clube e a torcida. “Ele quer morar em Porto Alegre e sabe que vestindo a camisa do Grêmio estará em casa, o que ele ainda não tem”, comentou Paulo Odone. Paulo Odone admitiu que a torcida gremista, ainda magoada pelo episódio de 2001, se dividiu entre os que querem e os que não querem o jogador de volta. “A gente sabe que no momento em que ele vier aqui, assinar o contrato definitivo e se dirigir ao torcedor dizendo que quer

Divulgação

Transferência de Ronaldinho Gaúcho para o Grêmio é dada como certa pelo time isso e quer jogar (no Grêmio), muda esse quadro”, garantiu o presidente. NA TORCIDA Enquanto Ronaldinho não assina o contrato com o Grê-

mio, dirigentes de Palmeiras e Flamengo mantêm a esperança de ficar com o jogador. Ambos fizeram propostas oficiais para contratá-lo, mostrando otimismo durante toda a negociação com Assis e o Milan. Mas

o destino do astro deve ser mesmo o clube gaúcho, para a tristeza de palmeirenses e flamenguistas, que chegaram perto de realizar o sonho de contar com esse grande reforço.

Contratação

Impasse

Santos acusa Roberto Brum de mentir Sem reforços, Tite ensaia

S

à o PAU lo - O Santos divulgou uma nota oficial, na tarde de ontem, na qual rebateu declarações feitas pelo volante Roberto Brum, dispensado pelo clube na última terça. De acordo com o atleta, a demissão do técnico Dorival Júnior, em setembro passado, foi decidida por empresários que detém parte dos direitos econômicos de Neymar, e não partiu da diretoria do time da Vila Belmiro, que agora acusa o atleta de ser mentiroso e ainda promete processá-lo. Oficialmente, Dorival Júnior foi demitido por ter se negado a escalar Neymar no clássico contra o Corinthians, no Campeonato Brasileiro, quebrando um acordado que, segundo a diretoria, teria sido firmado com o treinador dias antes do confronto. Brum, porém, disse que pesou o fato de os jogadores

supostamente terem recebido ameaças de empresários, que teriam avisado que não cederiam dinheiro para pagamento de salários se Neymar não fosse escalado diante do Corinthians. “Ameaçaram todo mundo de não ganhar salário se o Neymar não jogasse contra o Corinthians. Só que nem o presidente (Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro), nem o diretor de futebol (Pedro Luiz Nunes Conceição) queriam a demissão. A ordem veio lá de cima, de São Paulo. Ordem acima do presidente. Então está tudo errado”, afirmou Brum, em entrevista para a TV Santa Cecília, que é de propriedade da família de Marcelo Teixeira, antecessor de Luis Alvaro na presidência santista. “O Santos repudia e lamenta as declarações mentirosas e levianas do atleta

Roberto Brum reproduzidas por órgãos de imprensa, ontem. Nunca existiu qualquer tipo de ameaça, por parte da diretoria, de imputar sanções salariais a atletas caso Neymar não jogasse contra o Corinthians, no dia 22 de setembro de 2010”, rebateu o Santos em sua nota oficial. Em seguida, o clube garante que a demissão do treinador foi decidida em comum acordo entre as duas partes. “A definição sobre a saída do técnico Dorival Junior foi tomada em conjunto entre a presidência, a diretoria de futebol e o próprio treinador. A rescisão foi amigável e não coube multa a qualquer uma das partes. O Santos acionará Roberto Brum na Justiça e exigirá a retratação das inverdades proferidas”, finalizou a nota. Brum disse que liderou, ao lado de Léo, Marquinhos

e Edu Dracena, um grupo de jogadores que pediram para Luis Alvaro manter o afastamento de Neymar do clássico contra o Corinthians, pois eles defendiam que só desta forma Dorival Júnior ganharia moral e força à frente do grupo. O treinador teve a sua autoridade colocada em xeque ao ser xingado pelo jovem atacante no jogo do dia 15 de setembro, na Vila Belmiro, onde o atleta se revoltou por ter sido proibido pelo técnico de cobrar um pênalti na vitória por 4 a 2 sobre o Atlético-GO. Por defender Dorival, Brum acabou sendo afastado da partida contra o Guarani, em Campinas, no jogo anterior ao clássico contra o Corinthians. O jogador ainda garante que, naquela ocasião, ainda sofreu ameaça de demissão e foi multado em 10% do seu salário.

O Corinthians no 4-3-3

I

tU- Ainda aguardando a contratação de reforços, o técnico Tite trabalha com o elenco que tem no Corinthians e só espera o momento certo para colocar Ronaldo no time. O primeiro esboço da equipe de 2011 já está traçado. Tite, como se pôde ver nos últimos jogos do ano passado, manterá sua filosofia de não inventar nenhuma formação mirabolante. Ontem, em Itu, o técnico comandou uma atividade tática bem puxada, com bola rolando por pelo menos 50 minutos, deixando a maioria do elenco cansada, algo comum no início de temporada. “Sei que a perna de vocês está puxando, mas é hora de se esforçar”, falava Tite a seus jogadores, que estavam divididos em duas equipes com nove jogadores na linha em campo reduzido. No time titular, o técnico escalou sua linha de quatro jogadores: Moacir (Alessandro está com catapora), Chicão, Leandro Castan e Roberto Carlos. Três jogadores formaram o meio-de-campo (Ralf, Jucilei e Bruno César) e dois o ataque (Dentinho e Jorge Henrique). Só faltou Ronaldo no

time, o terceiro atacante, que passou a maior parte do tempo na academia, dividindo o treino entre a bicicleta ergométrica e uma bateria de exercícios de fortalecimento. “O bicho tá (sic) pegando aqui em Itu, vou descansar pro treino da tarde”, postou o Fenômeno em seu Twitter No treino, quase um coletivo, ora o time titular tinha de atacar o reserva, formado basicamente pelos jogadores que voltaram de empréstimo, ora tinha como obrigação se defender. Foi assim a maior parte da atividade. Como se estivesse na véspera de uma decisão, Tite gritou com os jogadores, orientou o posicionamento de cada um e cobrava atenção da defesa e dos principalmente dos laterais. Até com os reservas, como Morais e Edno, o técnico exigiu bastante durante o treino. É o estilo Tite de comandar (e motivar) uma equipe, que começa a temporada pressionada pela classificação à fase de grupo na Libertadores. “Quanto mais falar, mais rápido vai acertar o time”, prevê o goleiro Júlio César, que pela primeira vez começa um ano como titular.


8

Dia a Dia Dia a Dia Dia a Dia

Dia a Dia

Dia a Dia Dia a Dia Dia a Dia

Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

D1

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Esporte

Sete de Setembro estreia com empate sem gols Contra o XV de Piracicaba ontem, clube douradense mostra maior domínio, mas peca na finalização Aos 16 minutos, Rafinha, pela esquerda, chuta cruzado, OURADOS – Pê- indo a bola bater na trave e nalti não marcado; quase entrando no gol, que duas bolas na trave, foi tirado pela zaga quinzista inúmeras chances (como é chamado os jogadocriadas de gols e domínio res do XV de Piracicaba). E a pressão da partida. Esse do Sete incoé o resumo da Sete de setembro modava muito estreia do Sete volta a campo a zaga do time de Setembro, na no sábado com paulista, que Copa São Pautransmissão ao sempre foi cerlo de Futebol vivo pela ESPN e teiro, mas mal Júnior, contra finalizado, por tV Brasil o XV de Pirasorte dos donos cicaba, ontem à da casa. tarde, em Piracicaba/SP. No segundo tempo, o O empate não foi ruim técnico Alex Lima optou em para o clube douradense, que ganhou moral para o próximo armar um grupo muito mais jogo. O time douradense saiu ofensivo que o do primeiro aplaudido de campo pelo bom tempo. A intenção era confutebol apresentado, porém, tra-atacar já que a sua defesa sem marcar gol. A rádio Gran- estava muito bem postada e de FM transmite os jogos do segura. Com esse pensamento, Sete direto de Piracicaba. Para o XV de Novembro, aos sete minutos, Flavinho, o forte sol da tarde de ontem em rápida jogada, chuta foi um dos fatores para um forte e cruzado para a área mal resultado em casa, o que da equipe paulista, indo a não foi perdoado pela grande bola desviar e, por pouco, torcida que foi ao estádio in- não entra, para alívio da zaga quinzista. E aos 17 minutos, centivar o time da casa. O Sete de Setembro volta em novo cruzamento, o Sete a campo, no sábado, às 16h volta a assustar com Alex, (horário de MS), contra o que desviou de cabeça um Internacional de Porto Alegre, cruzamento e o goleiro Recom transmissão ao vivo pela nan salvando. Por ser um jogo muito ESPN Brasil e TV Brasil. movimentado, o XV de Piracicaba teve suas chances de A PARtiDA Apontada pela imprensa marcar, mas foram poucas. Aos 27 e 31 minutos que paulista como uma equipe desconhecida, o Sete de Se- os quinzistas mais assustaram tembro mostrou o porquê de a defesa do Sete. Marcos estar na Copa São Paulo de Paulo esteve muito próximo Futebol Júnior. Com um forte de marcar com um contra-ataesquema ofensivo, a equipe que. Ele ficou de frente com sul-matogrossense surpreen- o goleiro Welington do Sete que ficou estático no chute. deu o adversário. Determinada, nos 10 A bola passou muito perto da primeiros minutos, o Sete trave, assustando o Sete, que de Setembro teve duas reais até então era superior. O último susto do XV chances de abrir o placar com aconteceu aos 35 minutos, Rafinha, que foi o jogador que mais incomodou o adversário quando o goleiro Renan foi obrigado a fazer defesa em com jogadas rápidas. Aos 13 minutos, o Sete dois tempos, após um forte marca com Gugu, que recebe chute de Rafinha. Até o final da partida, o passe de Jean. Mas o gol foi anulado por impedimento. volume maior de pressão foi E esse lance animou ainda do time douradense. Mas as mais a equipe douradense, jogadas não se concretizaram que chegava constantemente e a partida terminou sem gols, com perigo ao gol de Renan mas com grande volume de jogo. do XV de Piracicaba.

Daniel Damasceno/Divulgação

Marcelo Humberto

D

O time de futebol Sete de Setembro mostra bom volume de jogo, mas não consegue marcar na estreia

Sete é elogiado; técnico não gosta das falhas

Arquivo

D

OURADOS – Os elogios da torcida do XV de Piracicaba para o time douradense, após a estreia de ontem, na Copa São Paulo de Futebol Júnior, foram bem recebidas pelos jogadores. Mas o técnico Alex Lima Pereira não gostou muito do que viu na partida. Tanto que, numa escala de 0 a 10, ele deu nota 7,5. “Faltou atitude”, resumiu o treinador. “Eu não posso ser duro com a equipe. É claro que a equipe, no geral, foi muito bem. Mas sentíamos que dava para nós vencermos e liderarmos o nosso grupo, já que o Internacional empatou com o Primeira camisa. Faltou um pouco mais de atitude. O nervosismo de estreia também influencia”, destacou Alex Lima. E preocupado com o bom volume de jogo, mas mal finalizado, o treinador realiza, na manhã de hoje, um treinamento já pensando no jogo contra o Internacional no sábado. E alterações estão previstas para acontecerem A princípio, o ataque será

Técnico Alex Lima dá nota 7,5 para o grupo que estreou na Copa São Paulo modificado, podendo Rodolfo entrar e a lateral esquerda deve também sofrer alteração.

E contra o Internacional, o técnico Alex Lima já adiantou que montará um grupo ofensivo.

“Vamos com tudo para cima do Inter”, resumiu o treinador do Sete.


Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Badalados no

Divulgação

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------o progresso

Coleção reúne em 15 volumes as melhores frases do microblog Divulgação

A

ideia é tão boa que é difícil entender porque ninguém pensou (ou “twittou”) isso antes: um livro reunindo as melhores frases, piadas e pensamentos do microblog Twitter. Pois bem, no apagar das luzes de 2010, a Suzano Papel e Celulose lançou os “Clássicos da Twitteratura Brasileira –“ uma coleção de 15 volumes com as melhores twittadas de gente como o poeta Fabrício Carpinejar, os jornalistas e escritores Tati Bernardi e Xico Sá, os cantores Léo Jaime e Pitty, o psiquiatra Flávio Gikovate e o empresário Eike Batista. A coleção é dividida nas categorias humor, relacionamento, opinião e autoajuda. Os livros estão sendo vendidos apenas no site (www.livrariadavila.com.br) e nas lojas da Livraria da Vila. O preço de cada edição é de R$ 5 - e as tiragens são limitadas em 11 mil exemplares. “Com essa coleção, queremos mostrar que o papel e o livro podem incorporar a tecnologia e os elementos da Internet. Além disso, percebemos que é através do Twitter que muita gente pega gosto pela literatura”, diz Adriano Canela, gerente

Amy Winehouse

faz shows no Brasil Livros estão senDo venDiDos apenas no site Livraria Da viLa de estratégia e marketing da Suzano. Segundo Canela, a escolha dos autores (twitteiros) obedeceu à lógica do número de seguidores e da qualidade do material. “Tem muita coisa interessante na Twittosfera. Coisas de qualidade mesmo. Depois de definidos os autores, pedimos para que eles selecionassem seus textos mais representativos”. Aliás, os tex-

11

A Rede Globo divulgou ontem, os participantes selecionados para o “Big Brother Brasil 11”. Até agora, foram divulgados os nomes de 17 participantes, sendo nove mulheres e oito homens. Seis paulistas, quatro cariocas, dois

tos foram mantidos no formato original (140 caracteres), com abreviações como “vc” (você) e “blz” (beleza). A categoria humor é a mais representativa da coleção. Nela, é possível encontrar os twitters do publicitário Dino Cantelli, o @ tiodino (“A diferença entre os mineradores chilenos e eu é que eles têm prazo para sair do buraco”); as tiradas do

também publicitário Silvio Lach, o @silviolach (“Mulheres finas quando vão ao toalete fazem cocô chanel”); além de Adriano Matos, @ amatos30 (“Se tem uma coisa que qualquer idiota faz e ainda recebe parabéns é por ter feito aniversário”), e Alexandre Rosas, @alex88 (“O maior risco de ser uma pessoa muito profunda é cair em si”). (AE)

Divulga os nomes dos 17 participantes

pernambucanos, dois baianos, um paranaense, um mineiro e um roraimense disputarão o prêmio. O participante mais velho é o administrador Daniel, de Pernambuco, com 40 anos de idade, e a mais nova é a estudante Paula, de Roraima, com 23.

globo.com

O prêmio para o primeiro colocado do BBB11 será de R$ 1,5 milhão. Já o 2º e o 3º colocados ganharão R$ 150 mil e R$ 50 mil. O lutador Marcelo Dourado venceu a última edição do programa, contra a dentista Fernanda. (AE)

A polêmica cantora Amy Winehouse já está no Brasil. A musa de “Rehab” desembarcou na manhã de ontem, no Rio de Janeiro, e fez o check in no Hotel Santa Teresa, no centro do Rio de Janeiro. Amy faz turnê no país a partir de sábado, 8, quando faz show em Florianópolis. Na agenda da cantora, constam ainda outros quatro shows: no Rio, dias 10 e 11; em Recife, dia 13; e em São Paulo, dia 15. O hotel onde a cantora está hospedada fica no centro da ferveção do Rio. Santa Teresa e o bairro vizinho da Lapa são o centro da boemia carioca. Amy deverá ocupar uma suíte loft do hotel, com uma ampla sala de estar e uma varanda panorâmica com vista para a Serra de Petrópolis e de Teresópolis. O apartamento tem cerca de 160 m², e a diária custa R$ 3 mil. Santa Teresa deverá ser o QG de Amy durante toda a estadia no País. Nos intervalos entre os shows nas outras capitais, a cantora pretende voltar para o a capital fluminense. Amy está no Brasil para uma série de cinco apresentações. Os shows acontecem em Florianópolis (no dia 8), Rio de Janeiro (10 e 11), Recife (13) e São Paulo (15). Duas revelações da soul music vão abrir seus shows, a cantora Janelle Monae e o músico Mayer Hawtorne, ambos americanos. Amy Winehouse é considerada um dos grandes talentos musicais dos últimos anos, desde o lançamento do premiado “Back to black” (2006), seu segundo álbum solo que inclui os hits “Rehab” e “You know I’m no good”, entre outros. Recentemente, ela entrou em estúdio para regravar “It’s my party”, canção originalmente lançada pela americana Lesley Gore, em 1963. A faixa estará presente em um disco tributo ao produtor Quincy Jones.


2

Variedades Variedades

Variedades

Variedades Variedades

Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

B1

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Canal Zap

Entrando na folia

Manoela reis

sucesso brejeiro Pedro Paulo Figueiredo/CZN

Suzana Pires, a Janaína de “Araguaia”, afirma que na composição de sua personagem, que vem ganhando várias comparações com Gabriela, eternizada por Sônia Braga, buscou no cinema nacional várias fontes de inspiração. A obra de Jorge Amado foi uma delas. “Tive várias fases de preparação. Quando recebi a sinopse, comecei a estudar sobre a sensualidade da personagem. Também assisti a filmes com a Sônia Braga, que é o maior símbolo desse tipo de beleza. A comparação é uma honra”, vibra. Na trama das seis, foi exibida uma cena clássica em que Suzana sobe no telhado como a personagem Gabriela. Janaína troca a placa da sua venda, que tinha o nome do seu marido, já falecido. A cena foi menos ousada por conta do horário do folhetim.

Luau com gêmeas

Bia e Branca estreiam no “Luau MTV” nesta segunda, dia 10 de janeiro. O programa especial da grade de verão da emissora foi recebido com grande surpresa pelas gêmeas. “Comandar o clássico da MTV é um presente. Está sendo maravilhoso fazer o carro chefe da emissora. Mal acreditamos quando recebemos o convite. Além disso, apresentar o programa na praia, com bandas que adoramos, tem sido mais que uma diversão”, explicou Bia. O primeiro show será com Nando Reis & Os Infernais,

Horóscopo

que apresentam versões praianas do seu último trabalho, o “MTV AO VIVO - Bailão do Ruivão”. No programa, além de sucessos do passado como “Whisky a Go Go” e “Agora só Falta Você”, Nando toca os “hits” “O Segundo Sol” e “Relicário”.

Público jovem

Marília Gabriela recebe, neste domingo, 9 de janeiro, à meianoite, os integrantes da banda teen Restart, Pe Lu e Pe Lanza. Eles contam à apresentadora do SBT como iniciaram o trabalho, e ainda falam sobre assédio, prêmios e futuro.

A Globo Rio promove, entre os dias 6 e 8 de janeiro, o “Viradão do Momo”. Com 72 horas de produção, num aquecimento para o Carnaval, as quadras das 12 escolas de samba do grupo especial abrem suas portas com uma série de atividades, como eventos esportivos, recreação infantil, aulas de percussão, serviços para a comunidade, além de muito samba no pé.

Participação especial

O ator canadense Victor Garber, faz uma participação em “Republic of Doyle”, série policial do Globosat HD. O ator vive Garrison Steele, um autor de sucesso de romances policiais, que entra no universo dos Doyle para virar a vida de Jake, personagem de Allan Hawco, do avesso. Com uma grande personalidade, Steele fascina todos que cruzam seu caminho, com exceção de Jake, que insiste que o escritor é um charlatão. O episódio vai ao ar na terça-feira, dia 11 de janeiro, às 23h.

Fantasiado

Em “O Melhor do Brasil” deste sábado, o apresentador Rodrigo Faro faz uma homenagem ao grupo infantil Trem da Alegria, sucesso na década de 80, no quadro “Vai Dar Namoro”. Ele se veste de Luciano, um dos integrantes do grupo, depois de abacaxi, He-Man e

omar Cardoso

Reuniões produtivas com pessoal da equipe, colegas e sócios. Planejamento e organização em destaque - você está com a corda toda para isso! A amizade ganha do amor romântico hoje, e a pedida é dar atenção a amigos e fortalecer sua rede de relações.

Aproveite as ótimas vibrações da manhã pra acertar o passo com um sócio, descobrindo pontos de semelhança que reforcem a sintonia entre vocês. Um convite agradável vai levantar seu astral antes do almoço. De tarde, olho na reputação profissional!

Negociações que envolvem dívidas financeiras tendem a chegar em bom termo se iniciadas pela manhã. Valorize seus talentos e mostre fidelidade. Inclinações espirituais fortalecidas a partir da tarde. Pressentimentos, sonhos esclarecedores, dicas especiais.

Hoje, você caminha no compasso de seus companheiros de estrada e de vida. Sintonizado com o ritmo e as necessidades deles, resolverá melhor uma pendência, abrindo portas futuras até. De tarde, experimente abordagens arejadas, experimentalistas, abertas.

Trabalheira a mais até início da tarde, sua saúde pode se ressentir desse excesso de responsabilidade. Você pode contar com poucos! De tarde, abra o diálogo, confronte métodos, sopese procedimentos. Rivalidades serão explícitas. Mas apoios surgirão!

Um vai-e-vem doméstico drena sua atenção e há muito por fazer e resolver em âmbito privado. Mas você tem garra e vai enfrentar um desafio maior: o de ser exímio em uma habilidade e se sobressair por isso. Inventividade e percepção aguda.

Com a cabeça em casa, fica difícil prestar atenção nas demandas externas; reserve a tarde para reuniões importantes e decisões estratégicas que afetem sua carreira ou trabalho. Aí você estará mais confiante, inventivo e inspirado. Diversão e descoberta à vista!

Até o início da tarde, período ótimo para cuidar do visual e dos assuntos amorosos. Você já notou como anda atraente? Aproveite o embalo para reforçar essa tendência e melhorar sua vida sentimental. De tarde, o tema é a casa, a família e o bem-estar comum.

Mercúrio em seu signo denota inquietação e necessidade de variar o cotidiano, atendendo a sua sede por mudança, novidade e conhecimento. Mas isso precisa estar claro para as pessoas, para que elas entendam seu momento.. Seja bem objetivo com elas.

Galinha. Faro dança os sucessos do grupo ao lado de muitas crianças.

rápidas

# o sBT foi vice-líder absoluto durante as 24 horas na última terça-feira, com média de 6 pontos. # Antes de sair em férias, o diretor Rodrigo Carelli iniciou a seleção para “A Fazenda 4”, com estreia marcada para julho. # A record exibe domingo, dia 9 de janeiro, o filme “Chumbo grosso”, na “Tela Máxima”, às 22h45. # Estreia na Band nesta sexta-feira, às 23h30, a segunda temporada da série “Família Soprano”.

Foi bem

“Cantando no SBT” fez subir a audiência da emissora. A estreia do concurso emplacou 6 pontos de média no ibope da Grande São Paulo, e chegou a picos de 8,5.

Foi mal

Para os apresentadores do “Bom Dia e Cia”, do SBT, Priscilla Alcântara e Yudi Tamashiro. Eles se mostram a cada dia com menos empolgação na produção infantil da emissora. E-mails para esta coluna: canalzap@cartaznoticias.com. br

Novelas

Rede Globo Rede Globo

ArAguAiA - Beatriz confirma a Amélia que Fernando é o pai de Solano. Manuela pede para Solano ficar com Estela para se salvar da maldição. Terê orienta Estela a procurar Cirso para que ele a leve ao cacique que fez o colar de proteção de Solano. Nancy impede que Vitor se aproxime de Amélia. Fred, Esmeralda, Safira e Ametista procuram os órfãos pela cidade. Amélia pergunta a Mariquita se Max pode ser o pai de Solano. Padre Emílio conversa com Vera sobre o paciente que pode ser seu amigo Gabriel. Ruriá ajuda as crianças na mata. Glorinha se declara para Neca. Pimpinela pede para Glorinha tentar encontrar o responsável pela morte de Elisa. Amélia discute com Max sobre a paternidade de Solano e Manuela ouve a conversa dos dois. Ti-Ti-Ti - Suzana lê no jornal a notícia da venda da marca de Jacques. Chico alerta Ariclenes que Jacques pretende continuar como diretor criativo de sua marca. Help mostra sua revista de fofocas para Rony e anuncia que revelará tudo sobre Jacques. Irmã Tormento descobre que a noiva de Thales é Jaqueline e ameaça contar para Soledad. Jaqueline pede ajuda a Massa. Ariclenes manda Lourdes fazer uma proposta de compra da marca de Jacques, mas ele rejeita a oferta. Luti diz para Mabi que está dividido entre Valquíria e Camila. Thaísa vê Breno saindo com Dorinha e fica intrigada com sua mudança repentina. Irmã Tormento assume a personalidade da dançarina Esmeralda e passa a apoiar o casamento de Thales e Jaqueline. Dorinha encontra Alex no boliche. Marcela convida Ed Silveira para ser correspondente da Moda Brasil na Europa. Thales e Jaqueline se casam. Jorgito resolve terminar com Desirée. Stéfany encontra Alex no bar do hotel e se insinua para ele. Gino leva Rebeca para jantar no Grand Hotel. Magali pressiona Dona Mocinha a contar a verdade para Armandinho. A SOS Babado chega às bancas e Jacques ameaça processar a Editora que publicou a revista. PAssione - Fred acelera o carro e é perseguido pela polícia. Arthurzinho conta para Stela que é irmão de Laura e que foi contratado por Saulo para espioná-la. Fred é capturado e levado à delegacia. O delegado desconfia do depoimento de Laura. Stela perdoa Arthurzinho e pede para ele não ir embora. Antero pede Gemma em casamento, mas ela não aceita e Agostina a repreende. Adamo não acredita em Francesca e Agnello se penaliza. Gerson avisa a Candê e Felícia sobre a prisão de Fred. Clô fica eufórica com o seu comercial. Diógenes deixa Vitória dormindo e vai para seu quarto com Brígida. Clara concorda que Mauro volte à presidência da metalúrgica e Bete fica satisfeita. Brígida chama Benedetto para ir a seu quarto. Fred liga para Clara e exige que ela vá visitálo. Danilo pede para treinar Sinval. Candê fala com Felícia que não vai visitar Fred no presídio. Diogo desconfia de Clara querer ir ao presídio ver Fred. Mauro, Bete, Gerson, Laura, Cris e Diógenes comemoram a volta da família Gouveia para a metalúrgica. Mauro chama Melina para comemorar com ele. Clara se encontra com Fred no presídio.

Palavras-cruzadas diretas

Até início da tarde, a Lua atravessa seu signo, configurando um período de mais suscetibilidade orgânica e atenção a necessidades íntimas, emocionais e privadas. Concentre sua atenção nisso, pois Vênus, Júpiter e Urano prometem algo ótimo para você hoje! Se você tiver de lidar com burocracia, equipamentos delicados, papeis e documentos, espere a tarde. Até lá, observe, cheque informações, descanse mais. A discrição é a alma do negócio hoje. Lua entra em Aquário de tarde: comece a cuidar mais de si mesmo.

Animação e vontade de se divertir são estímulos poderosos pela manhã, convites e informações de amigos devem alegrar seu coração hoje. De tarde, Lua em Aquário traz certo desconforto passageiro. Esforce-se para ser claro com seus queridos.

solução do nº anterior


B1 Variedades Variedades VariedadesVariedades Variedades Variedades Variedades 3 Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Fundação destaca realizações para as artes

Divulgação

Projetos levaram a cultura além das fronteiras do MS e do país

C

om grandes projetos realizados em 2010, como MS Canta Brasil, Festival América do Sul e Festival de Inverno de Bonito, a Fundação de Cultura do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul fez um balanço das atividades que ajudaram a desenvolver as artes e a cultura do Estado no ano que passou. Para o presidente Américo Calheiros, as ações, programas e projetos desenvolvidos pela Fundação de Cultura foram altamente positivos e colocaram a cultura de Mato Grosso do Sul em destaque.“É importante ressaltar também projetos que levaram a arte e a cultura sul-matogrossense além das fronteiras do Estado e do país”, revela. O projeto MS Canta Bra-

sil levou, em novembro, uma caravana artística com música, artesanato e artes plásticas de Mato Grosso do Sul aos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. O evento tem uma média de público de 34 mil pessoas, e o recorde absoluto é do carioca Seu Jorge, que em agosto de 2009 levou 85 mil pessoas para o MS Canta Brasil. Também se destacaram projetos educacionais, como o Espaço da Poesia, e os encontros do Programa Nacional de Incentivo à Leitura (Proler) estadual e da região Centro-Oeste, entre outros. O lançamento do Kit de Difusão Musical, em parceria com a Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur) e o projeto

Marco está com inscrições abertas

O

Museu de Arte Contemporânea de MS (Marco), unidade da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), tem recebido propostas de artistas que querem participar do “Programa de Exposições 2011” até o dia 31 de janeiro. O regulamento da seleção está disponível na sede do Museu e no site da Fundação de Cultura: www. fundacaodecultura.ms.gov.br. Os portfólios deverão ser enviados para avaliação da Comissão Curatorial do Museu. As propostas poderão ser inscritas individualmente, ou por grupos de artistas. Todo o material especificado,

como portfólio e curriculum, deverão estar contidos em envelope, ou embalagem apropriada preferencialmente em tamanho A4, ou no máximo em tamanho A3, com o nome do artista, devendo ser entregue ou enviado ao Marco, que fica na Rua Antônio Maria Coelho, 6000, Parque das Nações Indígenas, CEP 79021-170, Campo Grande. O resultado será divulgado no site do Museu em fevereiro. Outras informações sobre o “Programa de Exposições 2011” poderão ser obtidas no Marco, pelo telefone (67) 3326-7449, de terça-feira à sexta-feira, das 13h às 17h.

“Música no Pantanal” também abriram novas perspectivas para a difusão cultural. Nas artes plásticas, as Temporadas de Exposição do Museu de Arte Contemporânea (Marco) e da Galeria Wega Nery (Centro Cultural José Octávio Guizzo) e a realização do 2º Salão de Artes Plásticas de MS, A continuidade de ações sistemáticas realizadas no interior do Estado, como “Circuito Sul-Matogrossense de Teatro, Dança do Mato” e “Rota Cine MS” consolidaram a presença da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul em mais de 50 municípios. A ampla aceitação do público a projetos que já conquistaram espaço, como “Som da Concha”, “Cena Som”, “Quarta Erudita” e “Encontro com a Música

Titãs comemorou os três anos de sucesso do MS Canta Brasil Clássica” dentre outros. DEmanDaS Com 33 oficinas de capacitação em sua 1ª etapa, o Programa Interação realizou cursos de capacitação artística (música, teatro, dança e artes visuais), proporcionando em sua 2ª fase outros 150 cursos em nove municípios pólo do interior, atendendo uma demanda reprimida de muitos anos na formação de difusores e projetos culturais. Após 14 anos desde a últi-

ma reforma, o Centro Cultural José Octávio Guizzo começou a ser revitalizado em 2010. A obra recebeu investimentos de R$ 415 mil, com R$ 85 mil de contrapartida do governo estadual. As obras devem terminar em março. Já o Museu da Imagem e do Som (MIS), foi contemplado no edital de Modernização de Museus do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). As obras, que começaram em 2010, prevêem a ampliação das áreas de salvaguarda do

acervo e a implantação de uma sala de projeção. Estão sendo investidos R$ 215.823,00, com contrapartida de R$ 21.582,00 do Governo do Estado, na instalação de três arquivos deslizantes para todo o acervo e para a reforma da Sala de Projeção. Neste ano, a Fundação vai presentear a população com dois espaços culturais dotados de melhor infraestrutura para o desenvolvimento de suas atividades artístico-culturais e melhor atendimento ao público.


CAMPO GRANDE/MS

quiNtA-FEiRA

6 DE jANEiRO DE 2011

INAUGURAÇÃO - CASA NOTURNA

Mais uma opção de casa noturna inaugurou na primeira quinzena do mês de dezembro. O club, com capacidade para 400 pessoas, abre todas as sextas-feiras e tem sido um sucesso de público. Confira algumas fotos da inauguração:

Cegonha, Black, Joel e Jamelão Daniele e Fabrício Arantes

Fernanda Espíndola e Anselmo Jr.

Assinaturas e anúncios (67) 3325-5343 e 3325-1448

Aniversariantes da Semana 05/01 - Loreta Zardo 06/01 – Felipe Petraglia 06/01 – Maria S. de Oliveira 07/01 – Carlos Henrique dos Santos Pereira 07/01 – Ilda Salgado Machado 07/01 – Taísa Pinheiro 08/01 – Ivan Paes Barbosa 08/01 – Rafael Coldibelli Francisco 08/01 – Thaís Gaspar 08/01 – Yse Kimberly 10/01 – Eder Ney Rodrigues Caxias 10/01 – Guto Portocarrero 10/01 – Lucimar Rezende Pereira 10/01 – Ramão Edson Fagundes Jardim 11/01 – Levi Faustino Ratier 12/01 – Arlete Viana Correa 12/01 – Lívia Jorge de Souza 12/01 – Maria Cecília Amêndola Motta 12/01 – Ney Gonçalves 12/01 – Tânia Garcia de Freitas Borges Comemorando idade nova nesta semana, nossos parabéns vão para:

Emanuel Pontes, Josemar Ferreira, Cegonha e Lupércio Marques

Fernanda Splenger e Marcelo Morais Jaqueline Lima e Vanessa Hermeto

Maria José Araújo, Silmara Amarilla e Joelma Dibo Ao empresário Ivan Paes Barbosa.

Jéssica Almeida, Ariana Marques e Giovana Bergamo Mariana Dibo, Joel Dibo, Cegonha e Marquinhos Derzi

Rodrigo Torres e Talita Moura Lupércio Marques e Silvana João Pedro Jr. e Marina Fornari Jorge Kehl e Deise Girardi

Roque Fachini, Julio Victoriano e Neley Amarilla

Vinicius Monteiro, Marcio Irala e Tatá Marques

Agenda Cultural 14/12 a 28/02 – Exposição Coletiva “Alugase”, de terça a sexta-feira, das 12h às 18h, sábados, domingos e feriados, das 14h às 18h no Marco. 23/12 a 06/01 – Momento das Luzes: Parada do Natal, com Banda Marcial Manoel Bonifácio, às 20h, na Cidade do Natal. 09/01 – 1º Churrasco Dançante de 2011, às 10h, na Colônia Paraguaia.

Guto Portocarrero. Na foto, com a filha Mariana.


Classificados

Classificados Classificados

Classificados Classificados

O PROGRESSO - Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO


2

Classificados Classificados

Classificados

Classificados Classificados

C2

O PROGRESSO - Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 6 de janeiro de 2011 -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

CASA-VENDA 43400 180M² PROX. UNIGRAN De esq., aceito carro. 99881072 43384 4. PLANO 80 MIL Euma no Vista Alegre. 9672-0801 42630 ATENÇÃO ADVOGADOS Excelente opor tunidade p/ livrarem-se do aluguel, unam-se e comprem imóvel próprio para escritório. José Gondim Corretor de Imóveis Creci 2645 3421-0034 ou 9971-1320 43393 BNH 3. PLANO Linda. Gondim Creci 2645. 3421-0034 43431 CANANÃ I 23 MIL Asfalto, 5 peças, á vista. Creci 4747. 9996-6743 43125 CANAÃ 3 CASA ESQUINA R$ 85 mil à vista, no asfalto, murada. 9996-6743 43302 CANAÃ I DÁ FINANC. 2 qtos,sl, coz, aceito carro. 9946-1027 43044 CASA NOVA P/ financiamento, Jd. Guaicurus. Telefone contato 9615-6367 43365 CASA PREÇO OCASIÃO Adelina Rigotti. R$ 180 mil, 3 qts, 1 apto, sala de estar, wc, 1 coz c/ AE, lavanderia, área de lazer, garagem p/ 3 carros, toda de laje. 81758357 42624 COHAB II R$ 65 MIL 1 Apto, qto, sala, coz, wc. Telefones 9238-2659 84262743 43233 COMPRO PAGO À VISTA 4º PL; Izidro; Água Boa; Cpo Ddo. 75 mil. 9672-0801 43126 ESTRELA PORÃ 25 MIL Murada, sala, 2 qts. à vista. 9972-0436

43269 FLÓRIDA II 140M² Mista, apenas R$ 100 mil. 3426-6490 ou 9971-3166 41719 II PLANO 125 MIL 2 qts, 1 sls, coz, disp. 34230329 ou 9972-2521 41718 IZIDRO 98 MIL 2 qts, 2 SLS, coz, laje. 34230329 ou 9972-2521 43212 JD. COLIBRI 115 MIL 3 qtos, sl, coz, financia. 3423-0329 ou 9972-2521 43325 JD. DAS PRIMAVERAS R: Paulo Alber to Thir y, 4 peças, 2 qtos, 1 wc, sala, coz, salão comercial de esquina, R$ 75 mil. 92920496/8412-3690 43200 JD. GUAICURUS 3 qtos, sla, coz, wc, varanda, murada. 9619-7504 43183 JD. NOVO HORIZONTE Esq., asfalto, 3 qtos, sl, coz, wc, varanda. 96684539/9648-0952 43430 JD. PANTANAL 35 MIL Á vista, 2 casa, escriturada. 9996-6743 43419 JD. SANTA BRIGIDA R: Cabral 2.397, fundos, R$ 35 mil. 9996-7928 Reginaldo 43396 JD. SANTO ANDRÉ R: Humaitá, R$ 111 mil. Gondim Creci 2645. 34210034 41899 JD. ÁGUA BOA 130 MIL Casa 3qts + edícula 2qts. Financia 8426-2743 43211 JEQUITIBÁS 78 MIL 2 qtos, sl, coz, financia. 3423-0329 ou 9972-2521 42142 PQ. ALVORADA 128 MIL 2 Qts, sl, coz. Financia 34230329 ou 9972-2521 41359 PQ. ALVORADA 160 MIL 3 Qts, sl, coz, gar, piscina, 1 apto. 9971-9664 42798 PQ. ALVORADA VENDO Vendo casa na rua Antonio Spoladore 386, Parque Alvorada,210m² construídos, com 1 apto,2 quartos + WC, todos c/ box de vidro temperado, sala estar,sala refeição, cozinha, área de ser viço edícula completa (churrasqueira/pia/balcão de mármore) +1 quarto e WC, anexo. Garagem coberta p/ 3 carros. Aceita financiamento, par ticular. 9971-1878

43383 PQ. DAS NAÇÕES II 2 qtos, 2 slas, coz, varanda, R$ 62 mil .9607-7672 43272 PQ. DO LAGO 25 MIL 4 peças, c/ varanda. 99476553 Josenilson 42623 PRÉDIO COMERCIAL Rua Bahia c/ 200m². R$ 350 mil. 9238-2659 43342 SALÃO COMERCIAL ESquina c/ 2 casas, JD. Maringá. Telefone contato 9603-7837 43182 TROCO CASA Em área nobre de CascavelPR, por imóvel em Dourados. (45) 9906-2550 41621 VENDO IMÓVEL Próximo ao Banco do Brasil. 9971-4823 41298 VILA PLANALTO 270MIL Excelente localização. 99718966 41716 VL TONANI R$ 350 MIL 1 suíte, 2 qts, 2 sls, coz. Telefones 3423-0329 99722521

43369 JD. ÁGUA BOA Antiga w8 entre a Hayel B. Faker c/ a Rio Brilhante n. 1080, R$ 120 mil, somente interessados. 9641-2359 ou 3425-3452

CASA-ALUGA 43409 ALUGA-SE QUARTO Em apto familiar p/ moças no Centro . 3423-1537 42255 PENSIONATO NO CENTRO Quarto individual c/ internet. Telefone contato 34272991 43283 PQ. DAS NAÇÕES I Alvenaria, 6 peças, 2 wc, área, garagem, R$ 500,00. 9246-8772 43257 PROCURO CASA No valor de até R$ 500,00. Telefone para contato 96823485 43192 SALÃO COMERCIAL 300m² =12x25, rua José Pacheco Pontes esquina c/ rua 10 de dezembro n. 360 Itaporã-MS. 9909-1251

42903 SOBRADO OURO VERDE R: Iran P. Matos 1216. 99718404 ou 9636-5138 43214 ÁGUA BOA R$ 400,00 Ou vendo R$ 100 mil. 99463583

APTO-VENDA 43413 APTOS NOVOS CENTRO 2 qtos. 8405-1927. Creci 2877 43391 APTOS VÁRIOS LOCAIS Gondim. Creci 2645. 34210034

43395 MAISON BLANCHE Mobiliado e decorado, seminovo, suítes, 2 dorm. Gondim Creci 2645. 9971-1320 43004 PALLADIUM 1 suíte, 2 dorm, 2 vagas garagem, 100m². R$ 200 mil. 9238-2659 ou 8426-2743 42935 PRÓX. EXTRA Reformado, 3º andar, 3 qts, sl, coz, wc R$ 140 mil, dá financiamento. 9672-0801 42626 RES. ILHA BELA 3º andar, financia. R$ 130 mil. 8426-2743 43174 RES. OURO PRETO 3 qtos, 1 suíte, c/ AE e coz. plan., 118m². 9611-5400 c/ proprietário 42297 VENDO VÁRIOS Aptos, casas de R$ 80 mil a R$ 1.500,000,00. Imóveis comerc. Creci 4510. 9672-0801 43389 ZAGAI RESIDENCE Ao lado Unigran, 2 dorm., sala, coz, a. serv, sac., garagem. Gondim Creci 2645. 3421-0034 Pl 9971-1320

43390 ZAGAI RESIDENCE Ao lado Unigran, 2 dorm, R$ 115 mil. Gondim Creci 2645. 3421-0034 Pl 9971-1320

APTO-ALUGA 43408 APTO GUAICURUS 3 qtos, AE, AC, perto do CIC. 9965-0494

TERRENOS 43398 3 TERRENOS C/ CASA 70m², Jardim Universitário, troco por carro. 9988-1072 43428 5 TERRENOS JUNTOS De 372m² á 573m², R$ 125 mil, ac. imóvel e carro(-) valor. 9238-2659 ou 8426-2743 43246 ALTOS DO INDAIÁ 2 juntos ou separados. 9971-4374 43268 ALTOS DO INDAIÁ 525m², asfalto. 34266490/9971-3166 Creci 2694

42403 ESQUINA R$ 25 MIL Jd. Aydê, 14x32 à 100m do seminário Batista. Aceito carro. 9238-2659 ou 84262743 43394 JARDIM GIRASSOL Gondim Creci 2645. 34210034 42589 JD. EUROPA 490M² Rua Espanha, 14x35. 99719737 Jr 42826 JD. GUAICURUS Rua G05, Lote 08, Q 23. 8122-9357 42871 MONTE CARLO 12X30 Terreno 12x30. R$ 35 mil. 9672-0801 3426-2772 42196 PQ. ALVORADA 60 MIL Asfalto. Aceito carro. 92382659 ou 8426-2743 43432 PQ. ALVORADA 60 MIL Esquina, murado, aceito carro. 9996-6743 43305 PRÓX. AO ATACADÃO 12X27, R$ 60.000, aceito carro. Telefone contato 3423-3885


C2

Classificados Classificados

Classificados

Classificados Classificados

3

O PROGRESSO - Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 6 de janeiro de 2011 -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

43292 TERRENO 90 MIL Atrás policia civil. 99988371 43284 TERRENO MÔNACO R$ 79 mil, r: Espanha, 360m². 9201-4896 43392 TERRENO P/ PRÉDIO Centro, 1.500m². Gondim Creci 2645. 3421-0034 43084 VENDO 9 EM BONITO 30X180m² cada, rodovia do turismo, a 3 km do centro, próximo o museu. Tratar (067) 9907-4141 43147 VENDO TERRENO Pq. Jequitibás, 14x44m². 9959-7338 ou 9289-7361

CHÁCARAS 43259 CHACÁRAS CALIFÓRNIA 2 sitiocas c/ 1.500 e 4.000m². 8144-4146 43276 SITIOCA OURO FINO Cercado. 9938-1290 Vilmar 42638 SÍTIO EM ITAPORÃ 9 HA. R$ 180 MIL. Aceito carro. 3426-2772 43278 VENDO SITIO Água + silo + barracões, 23 ha, 22Km de Dourados. 9636-1316 Rodrigo

43111 POLO HATCH 07/08 Prata, único dono. 99616695 Dr. Rodrigo 43280 QUER COMPRAR Ou vender seu carro. 99766040 43358 VOYAGE 90/90 AP 9648-7573 43114 VOYAGE 90/90 PRATA Ótimo estado. 8433-3828

FIAT

43429 GOL 03/03 PRATA 4P C/ ar, TE, AL, R$ 17.500. 9238-2659 36782 GOL 1.0 2003/2004 4 portas, cinza c/ ar. 34203000

VOLKSVAGEM 4586

GOL 01/01

Special TE. AL. AR., 92195877 ou 9696-9080 42257 ABAIXE A PARCELA Carro caminhão e moto. Telefone para contato 679271-8259 43215 FOX 1.6 08/08 PRATA Compl, único dono. 99712436 43106 FUSCA IMPERDÍVEL 79 1300L. R$ 2.500,00. 99351566

43374 GOL 1.0 4P PRATA 2008, trend, completo. 8405-1504 43281 GOL 98 VENDA Ou troca TE, AL, CD, VE, roda. 3422-3331/9976-6040

43274 GOL 99/00 Básico, 2P. 8127-2726 43360 GOL BOLA 1.6 BRANCO 95, trava e alarme. 96174523 43137 GOL POWER 16V 2002 Prata, gas, DH, LDT, R$ 16.500. 9635-6685 43309 GOLF 03/03 COMPLETO 1.6, nacional, aro 17, xenon, prata, R$ 14.000 + parc. 9646-3530 43338 GOLF 1.6 01/01 PRATA Completo, 4 pneus novos. 8403-0223 43382 GOLF FLASH 1.6 PRATA 05/06, ótimo estado. 34202000 43247 KOMBI 89 BRANCA Bem conser vada. 92287305 Ailton 43228 LOGUS 94/94 COMPLETO Verde, R$ 9.200,00. 92182954/8177-3793 39840 PARATI 01/01 Prata, completa. 34203000 43310 PARATI 1.6 92/93 Básica, metálica. 99599515/8438-1636 43237 PARATI 92/92 BORBÔ Bom estado. R$ 10.000,00. Telefone para contato 92929602 43364 PARATI CINZA 87 R$ 6.500,00. 9949-3207 ou 3425-9827 43242 PARATI CONFORTLINE 1.8, G4, flex, 05/06, completo. R$ 28.500, 1º dono. 8112-5560 ou 3422-3720 Tatiana 39841 POLO HATCH 06/07 Preto, completo. 34203000

43307 OMEGA GLS 2.2 AZUL Completo, c/ teto solar, s/ detalhes. 9989-2087 40931 PALIO 05/06 PRATA Completo, flex. 3420-3000 43266 PALIO 08/08 COMPLETO 4P, rodas 15 + som pioner. 9261-8912 42417 PALIO 08/09 CINZA Completo, c/ 34mkm. 81381110 43171 PALIO 1.0 97 11 MIL Vidro, trava, alarme, troco por moto. 9206-9626 43427 PALIO 98 AZUL 1.5 Completo, 4P, ótimo estado. 9649-8810 43191 PALIO ELX 01/02 AZUL Astral, completo, ótimo estado, ligar somente interessados. 9994-1819 42997 PALIO ELX 1.3 05/05 Compl, 4P, prata. 34217855 ou 8144-4146 43110 PALIO ELX 1.3 FIRE 00/00, completo. 81386776 43318 PALIO FIRE 2004 8V, prata, 4P, c/ ar, TE, AL, rodas.R$ 19.000. 99150645 43047 PALIO FIRE 4P 2010 Prata, ar, DH, VE, TE, LDT. 8405-2746 43155 POLO CLASSIC 97 AZUL Completo, 4P, R$ 9.500, aceito moto. 9613-8351 43193 SIENA 2006 CINZA Completo, R$ 20 mil. 99045003 43275 SIENA FIRE 1.0 04/05 8V, completo. 8127-2726 43261 TEMPRA 97 COMPLETO Prata, R$ 9.000, aceito moto, 16V. 9287-3581 43385 TEMPRA STILE 95 Azul, completo, ótimo estado. 9928-8098

43426 UNO WAY 09/09 PRATA Completo, celebration. 9963-4423 43235 UNO 2002 4P VERDE Fire, ótimo estado. 99268215 43218 UNO 2P 98/99 PRATA 2. dono, LDT, troco (+) valor até R$ 17 mil. 9915-2009 43148 UNO 95 1.5 2P Cor prata. 9959-7338 ou 9289-7361 43176 UNO 96/96 SÓ 9.000 Bem conser vado. 96638502 Flavia 43422 UNO 97 BRANCO VE, TE, AL, 4P, ar, bem conservado. Telefone 34244436 43424 UNO FIRE 03/03 AZUL 4P, completo, R$ 16.000. 9982-5947 43362 UNO MILLE FIRE FLEX Vermelho, 4P, ar, TE, AL, 06/06. R$ 18.000,00. 9901-8279 43100 VENDO SIENA 10/10 Prata, completo, 1.0. 96174935

CHEVROLET 43130 ASTRA SEDAN 03/03 R$ 22.900,00, 1.8, completo. 9238-2659 43270 ASTRA SEDAN CD 2004 Ou troco por gol 1.6 completo ou gol 1000 completo. 9607-5856 43312 CARAVAN 81 COMPLETA (-) VE, impecável. 84381636/9959-9515 43368 CELTA 03/04 AZUL Compl c/ rodas aro 15. 9674-4513 43402 CELTA 04/04 PRETO Completo. Telefone 81253535 43142 CELTA 07/07 PRATA C/ ar, alarme, trava, única dona. Telefone contato 9614-6627 43412 CELTA 2008 PRATA 4P Ar, 29mKm, R$ 22.500. 9972-9909 43300 CELTA 4P 03 BRANCO TE, AL, R$ 15.800. 84214252/3426-1669

43205 CORSA 2002 CINZA Particular, R$ 17 mil. 34257768 43373 CORSA 98 4P CINZA Básico, TE, AL. 8405-1504 43117 CORSA HATCH 2002 Branco, 4p, ar, TE, alarme. R$ 16 MIL. 9987-0670 43371 CORSA SEDAN 02/03 Mod. novo, completo, prata, roda, novo. 9934-1697 43361 CORSA SUPER 97 4P Branco, troco + ou - valor. 9657-7895 43208 OMEGA GLS 4CC 9602-9441 43334 PRISMA 07/08 PRATA 3420-3000

43415 VECTRA 2001 CINZA Completo, ar digital. 99710404 43231 VENDO MONZA 83/84 Álcool, bom estado. Aceito moto. 8111-3141

FORD 43301 FIESTA 1.6 FLEX 08 Prata, completo. 81296652 43241 FIESTA SEDAN 1.6 Flex, 09, compl. R$ 29.500,00, 1º dono. 81125560 ou 3422-3720 Tatiana 43333 FIESTA SEDAN 1.6 09/09, completo. 34203000 43352 FORD FUSION 2008 Preto, aut, 4 cil, completo, part. 9604-4465 43265 FORD KA 08/09 PRETO C/ trava elétrica, alarme, porta malas. 9261-8912 43138 KA CINZA 97 AL/VE C/ som, carro de mulher, R$ 10.500. 9628-2979

UTILITARIOS 43201 CAMINHÃO MB Caçamba truck. Telefone 9971-1904


4

Classificados Classificados

Classificados

Classificados Classificados

C2

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO - Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 6 de janeiro de 2011 43298 CAMINHÃO MB 1313 Caçamba truck, 78/78. 9913-3858 43293 CAMINHÃO MUCK Alugo caminhão muck. 99461993 37446 CAMINHÃO VW 8.150E Delivery 2007/2007, branco. 3420-3000 43407 CARRETA NOMA 10/10 9938-8171 43239 D20 CABINE DUPLA Ano 86, modificada p/ 96. 9961-1155 43093 F1000 94/94 PRETA S/ série, compl, mwm, R$ 31.000. 8406-6002 43399 F1000 97 C/ AR Troco por carro menor valor. 9988-1072 43264 F250 10/10 CS + couro+ pneus BF zero, c/ 19mKm. 9261-8912 43288 FIORINO 1.5 TRELLING 95/96, cinza, gasolina, troco(-) valor. 9913-9789 43321 FIORINO FURGÃO 08 Vendo em ótimo estado. 9906-8123 43197 MERCEDES 608 C/ gaiola, ano 72, revisado. 9941-0386 43238 OPORTUNIDADE Va n 1 8 l u g a r e s . R $ 20.000,00. 9961-1155 43357 PAMPA 85/86 ALCOOL 9925-6470 43420 S10 97 CS DIESEL Completo. 99379503/8422-8107 42960 S10 DLX 03/04 4PTS Prata, conservada, completa. 9296-2991 43168 S10 EXEC. 4X4 06/06 2.8, branca, único dono. R$ 56 mil. 9972-7037 43250 SAVEIRO 1.6 94 CINZA VE, TE. 9655-0061 ou 92577890 43273 SAVEIRO 97 1.6 Quadrada. 8127-2726 42193 SAVEIRO 97/97 Bem conservada, 9971-6403 43156 SAVEIRO 99/00 BRANCA TE, AL, R$ 15.000,00. 9613-8351 43375 SAVEIRO QUADRADA Turbinada, banco esportivo, aro orbital, lata e motor novos. (67)9913-3295 43421 SILVERADO 99/00 Completo + couro. 99379503/8422-8107 43167 STRADA ADV LOCKER C.E, 08/09, prata, impecável. 9971-1505 43277 STRADA ADVENTURE 2002, branca, compl, R$ 22.000. 9982-5947 43289 STRADA TREKING 08 Prata, completa, pneus novos, R$ 31.500. 99825947 43339 VAN DUCATO 01/01 Compl, 14 lugares, em perfeito estado de conservação. 3422-8202 ou 9972-0385 42846 VAN DUCATO MULTI 2.8 06/07, executiva, 17 lugares. 9971-6437

43263 PAJERO SPORT 2008 Branca, 37mkm, R$ 83 mil, part. 9971-3700 43379 PAJERO SPORT AT 06/07, prata, revisada. 3420-2000 43336 PAJERO SPORT AT 07/8 Prata, completa. 34203000

HONDA 43337 CIVIC 1.7 LXL PRATA Compl, banco couro, automático, air bag, 4 pneus novos. 8403-0223 43308 CIVIC LX 05/06 Prata, troco(-) valor, R$ 32 mil. 9238-2659 43331 CIVIC LX MT 05/06 Dourado, completo. 34203000 43330 CR-V LX AT 08/08 Preta, completa. 34203000

41682 FIT LX MT 05/06 Vermelho, completo. 34203000 43332 FIT LX MT VERDE 08/8 Completo. 3420-3000 43329 HONDA CITY EX AT 09/09, prata, flex, completo. 3420-3000 43267 HONDA FIT LX 05/05 Preto, completo, c/ 49mkm. 9261-8912 43328 NEW CIVIC LXS MT 08/08, prata, flex, completo. 3420-3000

TOYOTA 43108 COROLLA SEG 04/05 Azul, top. 8163-2004 43372 COROLLA SEG PRETO 2007, baixa Km. 84051504 43225 COROLLA XLT 06/07 Completo, R$ 37.500. 84781599 43271 COROLLA XLT PRETO Autom., 06/06, R$ 36 mil. 9205-8150

OUTROS

43359 BIZ ES 125 07/07 Preta. R$ 4.300. 8177-3793 ou 9218-2954 43139 BIZ ES 2002 VERDE Ótimo estado, R$ 2.800. 9243-9675 43224 BIZ KS 00/00 Preta, R$ 23.000. 84781599 43227 BROS 06/06 PRETA R$ 6.000. 9218-2954/81773793 43230 BROS 125 ES VERMELHA Ano 2005. R$ 4.300. 92702829 ou 9222-5151 43136 CB 300R 2009 ABS, completa, dourada. R$ 12.000,00, c/ 3.403km. (67) 9616-1118 Gean 43345 FACTOR ES 09/09 Prata, IPVA 2011 pago. R$ 6.000,00. 3425-0440 43115 FAN 125 KS 05/05 Azul. 8433-3828 43314 FAN 125 PRETA KS 2007, parcelo no cheque. 8175-4876 43425 LANDER 08 PRETA Completa, R$ 9.000. 99825947 43146 NX-400 FALCON 2001 Verde, R$ 6.400. 84119343 43353 SHADOW 600 VERDE 99 Ótimo estado. R$ 11 mil. 8461-0898 43143 TITAN 06/06 PRETA ESD, bom estado, completa, bom preço. 8402-0851 43287 TITAN 125 KS 2003 Vermelha, R$ 3 mil. 34266325 43207 TITAN 150 PRATA Completa. 9602-9441 43184 TITAN 150 SPORT 08/08, chumbo, R$ 5.500. 9631-1272 43243 TITAN 98 AZUL Doc. ok, R$ 2.500,00. 9903-0809 43349 TITAN CG 125 ES 03/4 Ve r d e , 3 7 . 0 0 0 k m . R $ 3.500,00. 9982-6968 43313 TITAN ES PRATA 150 08/08, único dono, parcelo. 8175-4876 43285 TITAN ESD 150 05 Preta, R$ 4.000. 99331796 43423 TITAN PRATA 2003 KSE Bem conser vada. 34244436 43262 TODAY 94 VERMELHA Em perfeito estado. 92391265 43306 TORNADO 2005 VERM Original. 8114-6939 43119 YAMAHA NEO 2008 Azul, completa. 8401-2514 ou 3428-1342

RENAULT 43335 CLIO SEDAN 1.6 04/04 Cinza, completo. 34203000 43311 LOGAN 07/08 PRETO Completo, air bag duplo, 69mkm. 8438-1636/99599515

CITROEN 43107 C4 PALLAS 07/08 Exclusive, prata, automático por (-) ou (+) valor. 96418809

43169 AZERA COMPLETÍSSIMO 08/09, prata, V6, único dono. R$ 65 mil 99727037

MITSUBISHI 43376 L200 OUTDOOR GLS 06/07, prata, revisada. 3420-2000 43377 L200 OUTDOOR GLS 08/09, azul, ótimo estado. 3420-2000 43380 L200 OUTDOOR HPE 08/09, prea, revisada. 3420-2000 41179 L200 TRITON AT Gasolina, V6, 09/09, prata, pouco rodado. 3420-2000 43378 L200 TRITON AT 00/00 Vermelho. 3420-2000 43381 L200 TRITON AT 08/08 Gasoina, vermelha, completa. 3420-2000 41176 PAJERO FULL HPE AT 06/07, prata, 15 meses de garantia. 3420-2000

43109 BANDIT 650N 2009 15.500,00 + 24X 364,33. Par ticular, c/ 9.900km, 2º dono. Telefone contato 9295-3575 43397 BIZ 125 KS 2005 Mod. 2009, pneus sport. Telefone para contato 91454636 43316 BIZ 2006 ES AZUL Partida 125, parcelo ou troco. Telefone contato 81754876

43185 1 MALA SEQUENCIAL C/ strobo, e 1 strobo e 1 máq. de fumaça. 99274588 41881 AC PORTÕES Automatização, conser to. 8466-9793 ou 9996-3534 31010 ALUGA CAMA ELÁSTICA Novas c/ ótimos preços. 9928-1949 2026 ALUGA-SE BRINQUEDOS Tobogã, cama e recreações. Telefones 3421-6380 e 9286-4992 31298 ALUGO CAMA ELÁSTICA Piscina e infláveis. 81636022 ou 9905-8391

43122 ALUGO CAMA ELÁSTICA E Piscina de bolinhas. 99725420 43303 ALUGO CAMA ELÁSTICA E piscina de bolinhas. 30211400 ou 9675-2729 42352 ALUGO FANTASIAS Adulto e infantil. 34232211 32585 ALUGO SOM ILUMINAÇÃO E data show p/ festa em geral 9242-0258 Wellington 33230 ANTENA PARABÓLICA Receptores/peças/assist. Téc. 9211-4884 99711951 43414 AR CONDICIONADO Consul 7.500, elgin 10.000. 9971-5161 43240 AROEIRA Poste esticador e lasca. 9961-1155 43223 BERÇO-COMODA Semi-novo, R$ 250,00. 8478-1599 43226 CARRINHO DE BEBÊ Semi-novo, R$ 150,00. 8478-1599 43127 CERCA ELÉTRICA 3.00 o metro, motor p/ portão 3x 90,00. 3421-0485 43295 COMPRESSOR 43296 COMPRESSOR CHAPERINE 15 pé. 9904-3742 Marcio 43255 COMPRO DERRETEDEIRA De chocolate usada de 5Kg, c/ uma ou 2 cubas . 92422547 Alice 42700 COMPRO SEMI-NOVOS Roupas, calçados e acesssórios. 9603-0594 33238 DISK FRETE MUDANÇAS Baú. montagem de móveis. 9609-1756 Joào Carlos

43401 RESTAURANTE C/ material tudo novo, aceito carro. 9998-8682 43260 SOM DE STUDIO Mesa de som, caixas, bateria pearl, amplimarshal, tudo de primeira. 8402-5562 43294 TRANSPORTE ESCOLAR E universitário, p/ Unigran, Uniderp, UEMS, UFGD, todos os períodos, microônibus c/ ar, seguro, conforto e segurança. 9611-2766/81182225 ou 9100-5075 43213 VANS P/ VIAGENS Viagens p/ todo o Brasil. 9938-8422 ou 9987-0068 43410 VENDO ACORDEON Hering, preto, elétrico, tratar r: General Ozório 2564 BNH I. 9649-7004 43411 VENDO BAR COMPLETO Ótima clientela, Jd. Mato Grosso. 9969-0423 43367 VENDO CAMA SOLTEIRO Madeira R$ 150,00. 99448850 ou 3426-2316 43417 VENDO GARAPEIRA Na Marcelino Pires perto Ubiratan. 9262-3582 Paulino 43370 VENDO LOJA CONFECÇÃO No Izidro ao lado da lan house r: Mozart Calheiro, tratar no local c/ Dirce 43258 VENDO MAQ. SORVETE Italiano, semi-nova ou troco por carro. 9623-9434 43248 VENDO MARCENARIA Completa, ou alugo. 99734260 43322 VENDO OU TROCO Casa de carnes. 34262590 43236 VESTIDO DE NOIVA Bordado, tamanho P. R$ 250,00. 8151-1066

IMPLEMENTOS AGRÍCOLAS 08/01

VENDO OU TROCO 1 colheitadeira SLC 6200 84. Único dono. Revisada. 9971-2986 07/01

COLHEDEIRA MF 3640 ano 84 tratar 9934-9033

INFORMÁTICA

43297 DISK SOLDA A domicilio, serralheria e soldas. 9986-8438 43113 LOJA DE CONFECÇÕES Vendo, bem localizada, centro. 8162-3965 ou 81623964 43348 MADEIRA USADA Vendo janelas e telhas. 9916-7655 43158 MAGIA DO AMOR Amor trago já! Quer ser feliz? No amor, nos negócios, temos a solução que você procura para sder feliz. Vamos acabar com seu sofrimento. Faço e desfaço qualquer tipo de trabalho espiritual. Trabalhos rápidos e garantidos em apenas 7 dias, eu garanto o que faço não me confunda com outros. Sigilo total! Ligue agora mesmo não importa a distância. (67) 3361-4399/9916-4988 ou 9232-3235 43103 MAT. DE CONSTRUÇÃO Areia, cascalho, terra, tijolos, ferros madeiras, cimento à R$ 19,50. 9668-6635 43356 MUDANÇAS/MONTAGENS Em geral, para todo o Brasil. 9971-6897 9282-7907 43344 MÁQ.SORVETE ITALIANO Tec Soft c/ liquid. industrial. Telefone para contato 96375218 43279 PANIFICADORA Vende-se equipamentos de panificadora. 99719296/3425-7307 43118 PAPELARIA C/ XEROX vendo c/ ar tigos ballet. Weimar G. Torres. Telefone 9659-0275 43282 PODO E CORTO ÁRVORES 9657-1553/81212133(vivo)/8168-7127 43366 PRECISA-SE DOAÇÃO Colchão de casal/solteiro + cama e video game p/ 1 criança que toma remédio controlado. 9603-7570 ou 9224-0249 42302 PROMOÇÃO!!!!! Decoração de casamento, igreja e salão, para janeiro, ganhe 1 brinde. 96127358

43166 COMPUTADOR COMPLETO C/ mesa, cadeira. R$ 500,00. 9204-7598 43245 LAN HOUSE R$ 4.700 Em funcionamento. 34253408/9932-4069 43405 VENDO LAN HOUSE Esq. Unigran, ou troco por carro. 9937-9041

ANIMAIS 42952 25 VACAS HOLANDEZA E girolanda, 13 em lactação e 12 prenhas. R$ 50 mil, aceito carro de(-) valor. 9903-0809 11664 ADESTRAMENTO CÃES Todas raças/portes, obediência/guarda. 9202-9218 43172 BEAGLE Macho ou fêmea, 3 casais, R$ 600,00. 9955-4807 43175 FILHOTES CHOW CHOW 100% puros e lindos, vacinados e vermifugados. 9133-0483 43406 FILHOTES PINCHER 9605-3979 43386 FILHOTES YORKSHIRE 1 macho, e 2 fêmeas. 92628996 Rodrigo 43319 PROMOÇÃO Filhotes da raça PUG, somente R$ 1.000. (67) 84279528 43210 VENDO 6 VACAS PO Raça brahma, R$ 10 mil cada, ou aceito carro no negócio. 9642-4865 43355 VENDO LHASA APSO Macho, 9 meses. 96194762 ou 3425-0494

43317 COMPRO CELULAR Pago em dinheiro. 34210105

43234 CONTRATA-SE Auxiliar administrativa. Enviar currículum p/ Rua Hayel Bon Faker, 1890 Dourados. 43320 CONTRATA-SE Açougueiro. 3426-2590 43343 CONTRATA-SE Doméstica c/ referências, que saiba cozinhar p/ o Pq. Alvorada. 9248-8114 43291 CONTRATA-SE VENDEDOR C/ experiência e peças agrícolas, enviar curriculum rua Hayel Bon Faker 1890, Dourados-MS 43170 COZINHEIRA Contrata com experiência em restaurante e marmitaria. R: Rio Brilhante, 667. 8414-6109 43202 PRECISA-SE Funcionário p/ trabalhar em lanchonete. 9263-0312 43347 PRECISA-SE Garçom e atendente de bar. 9952-1251 43363 PRECISA-SE Mulher c/ exp. e ref. p/ cuidar de idosa. 8457-9661 43404 PRECISA-SE Auxiliar administrativo, sexo feminino até 30 anos de idade, curriculum c/ Ramona av. Hayel Bon Faker 1410 43403 PRECISA-SE DOMÉSTICA P/ todos os dias, paga-se bem, exige-se, boas referências, av. Hayel Bon Faker 1410, c/ Ramona. 43418 PRECISO MOÇA/RAPAZ P/ distribuir panfletos das 13:00 ás 18:00hs. 34270700 43219 TRABALHE EM CASA Ambos os sexos, s/ experiência, ganhos por produção. Ajuda de custos R$ 1.200,00 mediante pequena produtividade. Ganhe 1 notebook. Peça material informático sem compromisso. Caixa Postal:2514 Campo GrandeMS cep:79004-970 43341 VENDEDOR PUBLICIDADE Experiência, 20 a 40 anos, ensino médio c/ carro ou moto e currículo. 99876621 43327 VENDEDORES C/ ou sem experiência, sexo masculino, c/ disp. p/ viagem. entregar currículo na rua Cuiabá 2152 Centro 43251 PRECISA-SE Mecânico urgente, fixo ou 50%. 9624-5354

PROCURA-SE EMPREGO 43253 3X NA SEMANA Telefone 9622-4092 Valdirene 43346 3X NA SEMANA Telefone contato 9907-5796 Daiane 43416 ACOMPANHANTE De idoso, c/ experiência e referência. 9617-7941/99682684 43244 AUXILIAR DE COZINHA Ou serviços gerais. 34259730 ou9648-5035 43229 BABÁ 9935-8210 43351 CASAL C/ 1 FILHO P/ trabalhar como capataz c/ ref. e experiências. 96394146 Ivanilton 43286 COZINHEIRA/DOMÉSTICA Ou salgadeira. 9663-5656 Marta


C2

Classificados/Atos Oficiais

5

O PROGRESSO - Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 6 de janeiro de 2011 ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------43222 CUIDAR DE IDOSO/BABà TÊcnica de enfermagem. 3426-6557 Karla 43299 CUIDO DE CRIANÇAS De todas as idades. 99268984 Fåtima 43157 CURSANDO ENFERMAGEM Disponibilidade para atender paciente que necessita dos cuidados de enfermagem em casa ou hospital, experiência com idosos e boas referências. 9934-5600 Laila 43252 DIARISTA Ou 3x na semana. 92710653 Elenice 43315 DIARISTA 9272-8445 43326 DIARISTA C/ referência. 8129-8705 Rosângela 43350 DIARISTA Ou faxina em empresas. 9661-3824 Marivete 43354 DIARISTA P/ região do ågua Boa. 9938-2935 43340 DIARISTA C/ REFER. 9916-9696 c/ Maria 43388 DIARISTA/BABà Ou copeira. 9952-6608 Paula 43254 DOMÉSTICA 9149-0296 Lucia 43256 SERVIÇOS GERAIS 9954-6016 Dayane 43304 DOMÉSTICA 3X na semana ou faxineira, diåria. 9244-9717 Simoni

43249 ENTREGADOR tenho moto própria, e habilitação para carro e moto. 9979-9663 Elias 43387 MARICURE/PEDICURE Em salão de beleza, c/ experiência e tenho referência. 9290-3233 Ana Paula 43221 PINTOR RESIDENCIAL Grafiato, verniz, massa etc. 9229-3047 Everton 43290 PROCURO Meu primeiro emprego, tenho cursos. 9127-7707 07/01

MORAR EM CHĂ CARA Casal se oferece para morar em chĂĄcara. 9276-1578

RETRATAĂ‡ĂƒO

Via Max CaminhĂľes Ltda, declara para os devidos fins de direito que foi publicado indevidamente no Edital de Protesto do dia 17/11/2010 Irineu Fancelli sob CPF: 003.944.249-72, tĂ­tulo nĂşmero 4394A, emitido em 24/08/2010 com vencimento em 23/09/2010, uma vez que o referido tĂ­tulo jĂĄ se encontrava devidamente quitado, nĂŁo havendo, portanto, nada que o desabone junto Ă  referida empresa.

ABANDONO DE EMPREGO

A Editora Jornal O Progresso Ltda, CNPJ: 03.356.425/0001-26, vem publicamente declarar o abandono de emprego do funcionĂĄrioAURELIO FERNANDES DA SILVA, portador da CTPS nÂş 83202 sĂŠrie 14. O abandono de emprego ĂŠ pelo prazo superior a 30 dias.

Confira a lista dos sorteados para casas   ! " # $ % & (    ! " # $ % & (    ! " # $ % & ( !

TURISMO 41134 EXCURSĂƒO ITAPEMA SC Meia Praia, SaĂ­da 10/02/11. 3423-3503 9662-3487 42374 EXCURĂ‡ĂƒO FLORIPA SaĂ­da em 7 Janeiro, retorno 17 janeiro. Translasdo, hospedagem, cafĂŠ da manhĂŁ e almoço, parcelamos. 34260955/9996-3534

 &&!&&&&&&&&&&&&&&&&

           

"  & & &(& & & &&&&      



 

  !                           

     '

                            

                *   '

                    

                   

                                    )'

    

  !

 !&# &#" $# "#( $#( #&(% #$" !"!$$ !(# "#&& #&(& #(% #%$$# "!$( $( $"#& #"!" #&&& !&"( !" #%(!% "#&#! !&($" "$(!# "!" ( "%&& %"#( #(## ##&&

        

        



! ( !(+( (  !(*( # -& &  & &*& &&" & &* (!( $!!( ( !)(!( (!((( )(!($!(!( )( +((  & (!( $(   !( !)( ( ( !&$'( ( #  &  )((8(! !(   ("!!)( 4(1.6)( !!( & $'(  !&')( ( ! !(  ( !!$ )(&'( / &'(!%!#&'( &'+(

##'   #518',/+,-+.,--''"8',,,,03''8'#"#' '##& '   '8' ' ''$''''''''''''''' ',.0-/,0.-,2''''''''   58'*'''''66.''''''''''''''''''''''''''''''  0 ' 0&%,$&#&)0#/!$$!%#$# "0$,$(* -0%+!$%!%#$#     0  ! ##'   #518',/+,-+.,--''"8',,,,2.''8'#"#' '##& '   '8'  '''''''''''''''''''''''''' '6..0-3.4-,,''''''''   58' '!' (--/2'*'7,0)  '''''''''''''''''''''''''  0 ' 0$#/#(&$.*)0$/!$$!%#$# "0%%+## -0%(!$%!%#$#     0  ! ##'   #518',/+,-+.,--''"8',,,,.6''8'#"#' '##& '   '8' ' ''''''''''''''''''''''' !,./72472,,,-,,'''''   58' ' '''/372'''''''''''''''''''''''''''''''''''''''  0 ' 0%$&%+#$)0%&!$$!%#$# "0(*&% -0%&!$%!%#$#     0  ! ##'   #518',/+,-+.,--''"8',,,,/-''8'#"#' '##& '   '8'  ' ''$''''''''''''' ',00--7-2-4,''''''''   58' ' (-622'$''  ''''''''''''''''''''''''''''  0 ' 0######%*&)0%,!#/!%#$# "0//+, -0%+!$%!%#$#     0  ! ##'   #518',/+,-+.,--''"8',,,,07''8'#"#' '##& '   '8' '' '''''''''''''''''''''''' ',.-7/63/-23''''''''   58'  '  '('02')' '''''''''''''''''''''''''''''  0 ' 0##*$&,!#)0%/!$$!%#$# "0%#/.* -0%,!$%!%#$#     0  ! ##'   #518',/+,-+.,--''"8',,,--4''8'#"#' '##& '   '8'' ' !''''''''' !,6-4./2-,,,-7-'''''   58'$*'  '('.244''''''''''''''''''''''''''''''''''''  0 ' 0##%+..!)0#,!$#!%#$# "0$ ##### -0$+!$$!%#$#     0  ! ##'   #518',0+,-+.,--''"8',,,.,/''8'#"#' '##& '   '8' '$ ' '''''''''''''''''''''' !,2./7-,2,,,---'''''   58' '*'  ('2.2')'-3/'%'.3,''''''''''''''''''''''''''  0 ' 0$*%*/(!%#)0$&!$%!%#$# "0$/&*# -0%.!$%!%#$#     0  ! ##'   #518',0+,-+.,--''"8',,,.2,''8'#"#' '##& '   '8''  ''$ '''''''''' !,4/3-,62,,,0.2'''''   58''-3/''%'.32'''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''  0 ' 0+($!+(%)0%%!$%!%#$# "0$ $,*## -0%&!$%!%#$#     0  !





                  

   

"

(&!(%(!

#(



 '  

"(#

(((#%

"%

   

 !

&%( !"&%



"#

%&" #

%! "#

!

    

"

  $   

& #

(# (#"!(

#

    

"(%#

"!!"!



%

   '

% (

(%(#&

%#

&

     

&"!%

# ("

"& &

(

  

!!&

& !# & #!(



   

!!%(

! #%"%! &%

!



  )   

&(&

((&&&%

#



 )    

! &

&!(% !"





     

!! 

##(("

!

   

&#%

&&& " !

"

"

  

(&

("(((

!

#

   

"( #

!#&!((("



%

  

!%

("##"&

%"

&

    

#(

&##""(&"

#!

(

    

&(!(

(( (

%



  

!""

(("( ( (%

#



    

!(&"

&( % ! !

#&



     

!!##

#!%#&"

!%



   

"!"!

#"!"%%#

!

!

  

(#(

(&&&("%""

"

"

       

!&!

(&"&((&%

&

#

 

  !

  %&"!

!

%

     

"&!#

!!&(!(

!(

&

    

!"

"%(&



(

    

(

%%!

#(( & ( !

#



      

!#

""%"!("

%



 

  

#!

(#!"%% 

%



   

"#%

!&  %

%

( %

%&""%"#(!(

(

!

    

%

! %(#

!!

"

     

&&

#&""!

&

#

   

#!



%

%

    

(%"

(" %#

%

&

  

#(&&

(!##(%

""

(

     

!%&"

&&"#

!

(" ###

!

    

(

"("(( &&%

!

!

   

! #&

(%"""%#&

!"

!

  

!&

(!&%#&



!

  

%%"

(! ! "

!

!!

   





%#%""#!

"

!"

    

&%

 !(% "

!

!#

   

&%"

%!%( %!

!%

 

&((

% #&!

#

!&





!(

"& %

!&

!(

    

&&%

(##"(&"#

"

"

   

#&%

#"#%&&

"

"

    

!"&&



"

 

!##

&("&!#



"

    

"(&

"&(% &

#

"!

   

!# %

!!%(# ##%

""

   

(%(

"!%#((

%

"#

 

&&%%

&!""(  !

#

"%

 )  

"

%&"%""

&

"&

     

"((

!(!&%&



"(

     

(!

( !%!!(!(



#

    

 %#

!%((

"

#

    )

!%!

&&%(#&"

#

#

     

!!#

# (&&"!(

(

#

      )'   

!"(!

& &%&#

#%

#!

     

!(

("!!&!!#(

##

#"

  

(#

""(&

"

##

 ' 



"(&

!(&"(#

((

!#

#%

    

!"#

&&(&%( 

(

#&

     

!!(%

 &# (&!

#

#(

  

"& %

&%#""



%

       

!

&!&"%(%(%

"

%

     

%&#

&%#&%%"

%

       

!&

!&&((&"



%

   

"! ##

"(#"!(#&

%

%!



! &%%

&!&###!(

"(

%"

 

!#

(

("!# !(

#"

%#

     

!(&(

! %!(!(

   ! " # $ &      ! " # $ &      ! " # $ & 

   

   





  

 (*(+)(,3(( ((! (( ((.,--(

#  $ ! %  % "   & # $ ( $ ( !    # " & ( ! % " &  !

  

     

         

2( (( !( $( (  (   5)( ( !((($ ( ($!52( ! (( !* (!(  %  $(!($!57 )(!$((    ( $!( (    ( ! ( 8( $ !   $(   ( !% !)(  & & )+& (& $,%& & .'& & & & & &  0/&)( !!(  ! $(( ( !!$ )( (  0( (  !( $($ !(  (!! (( $(  (!$!)( $( ( !% $ (%!0)((! $(!(!7 ( ((!( !)(!(  (0)( !((  )(!(2($ ! 5!$+(

  

 %$!!$# #$$%(& %!"" (&#(%!&&% #&(!((% !($#$& "$$!%%!" !$#"("$" !#%"& $!(&&$( %"!%&"& (##% !$$&&!!" $!%%!#%" #%#!!%"!" #&($(&!" #("!# ""$&($%& (($(!%% !!%$%!$("" &"%$&!" %"((( "$&& !%(!"! "%" !$$%&$" "!$&(!$! &#"%%% "&%$% #("%&%

                                                                          '                                     %         







      && & ! "& !" #! $"  ! & !!&$ !" !  !!# #$  ## "  # ! # !#&" $&#   !#!&& !"  $ # !&"# !!&" #$! !$ &"  "# "!#"  #

                      

   

"!   



$&"&  $#$"$ $!!# "!$$ !"!"!! $#&# ##&# ! &!$#" "! ""$$# #&!& &$!!  $&#"#!  !!#! !! $$&#&# !&"&! "!# ## !!$&  !$$ "! !# &&# !#$#$" "  &&"$ !!&# & """"" &! & &"! &!$  $ $!&  !! ##& !"#" !"$ &  &!#

      !  ! 



 &   ! ! & " !  #  $   &  " #  $ #  $    " 

  ! !    ! 


6

Atos Oficiais

Atos Oficiais Atos Oficiais

Atos Oficiais Atos Oficiais

C2

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO - Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 6 de janeiro de 2011 



  

    





 /(//+(/(/(//*(/(/ (/ /!9  / / ((("!0/ ((/ /*9 /( / /85770/ +   L/ $/H/ /E(+ /('0//( / / /!9  0/ +/ !(/& ( / (/ +(E? /<,'(/! ('/(0/ ( /! ( ('//!/ ! / (P/ $$/H/ /E(+ / (/! ( / ('0/(,( /(/& ( /

(/ +(E? /<,'(/! ('/(0/ ( /!:!(//! / (2/  // "! / /E(+ /('// (/! ( / ('/ / !9  / /((("!0/ ((/ /*9 / /85770/ +   / /G? / (/ +1 (E? / (0/  ( / !:!(0/ ! ( ('/ / !/ ! /  (0/ +(/ (/ (//*(/(/ (/+/!('/%(' / /4/ FB2>I72555055/-(///+'M// !(  / /  %(/ / !+/ +'/ (.0/ + ( / / E(+ / ('/ +/ 4/ @B2;B@2555055/ - A(/ / / +'M/ /  / / (/ /  / +'/ (./ / / E(+ / (/! ( / ('/+/4/;5278B2555055/-#(/+'M/ //%// +'/(.2/   / / (/  :/ (/ (( (E? / / ,! 0/ (1 N(/ ! (// !(/(/ // /( ('0/ /(  / +/(/''(1 E? /%0/ +( (/ /!(  /(* 0/ / /!/  ,(+ L//   

                 

            

  

 

 



   

   





           

    









           













  

 

      

 



  / /  / (/  ( / !:!(0/ ! ( (/ / ! / (/!/(+/ /E(+ /('/ /!9  0/ %? 0/ ((/ / / *!E? / E(+:(0/( (0/( (/!+0/ /!(  /+ (% / (/(// (/ (/ +(/ /(2/8D0/O/8D0/ /$/ (//2D/>2;853B>2//  //(/ (/ =+((// / / /R? / (/ +1 (E? /$ (0/'!%/ /! / (0/(+(? /( / / / (,' ( /

(/ !(0/ (K/ / (/ 7@/ -!./ / ( (/ +N/ !,A0/ / ('(/ (0/ ((// /  (E? //  ' (E? /( /+(/('/ / (,' ( 0/ +/%(/ ( /( + / /!/  M/ /( /@5//@8/ (// + '+(/2D/757/ /5>/ // +( / /85552/   / /  (/ :/ ('( (/ / (  /  +/ (/  (1 EM/ (/ /!(  /!/(+/(/0/ ,%( / /!/  ,(+1  L/ 

       ���  



         

  

                      

         





                        

 

 

 

 

 







 

     

  

 

  











   

  





 

  

 

  

  







  

            

  

  

  





  

 

  





 

  

   

 



                   / '/ / / /  / * $ /   '&/

  

$/H/ +(/ (/(/+  (/:(/ ((/("!(/ /  N1

 /( /% / + (+ / (/(//(/('(/ (EM/ / K  / /1  (E? / (/(/E(+:(0/  +/ +? /  (/ /O/FD/ /( /7B@/

(/ !E? / ('0/ ,  / /'+/(,' / / /$$$/ /( /7BC/ (/ ++(/ !E? // '!E? /2D/>;0/ /87/ / +, / /8557/ /( /1

('P/ $$/ H/   / Q/ ('(E? / (('/ !/  ('/ / (EM/ (/  +(E? /! ('P/ $$$/H/  + %/(/ ? / /!,%EM/ (/(/ ( / <,'(/ !/ %( (0/+ (/ %N / !/ ! /!+ 0/ ,%( / /   / (// //E(+:(/ /!9  /0/( (0/((/ %N / /+<!(/  '(, (E? /  +/ G? / /  ( / (/  +(E? / <,'(/  ('0/ ( !('/ / ! ('// (+ /( (/ ,%( / /// %N(/ /!1 9  2/  /(/ / /*!% 0/ ( (/(/ +(/ 1 EM/ ! (// /+ / (//D/>2;853B>0/(! ( /(/(,/K  /( 1  (/ ! '+(/ (K/ / %(' /    / (/ 856/ -%/ /  ./ / E(1 + /('// (/! ( / ('0/ +/(/(' ( / /  (/%(' /!/*1  (+/(/ %M/ (/ (/0/+ (/(/!'(E? / /! /  %1 / L/- (E? / ( (/ '(/+ (/+ (%(/D/557/H/(!G( /D/5@738575.2/ $/H/(!'(E? / (('/ !/ ('/ / (EMP/

$$$/H/* / /(( (E? P/

$)/H/  ! / / (EM/ /K  P/  2//'+/(! ( / /( /( /? /:/ ( / !( / /K  // (/(L/ $/ H/ ( / !N(/ / (EM/ / ! / /  ('/ / ( /  (0/ / !( / (/ !'(E? /  / :(/ / +("(+ /  / (/ ++(/! ( / (P/

$$$/ H/ ( /  (/ (( (/  +/ ! / %!'( / (/ (EM/ /K  0/(! ( (/ /'0/ %N 0/(!*9' /3 !/ ,!EM/(1  (/ (/&? 0/ /( // /!(/ ( P/ $)/H/( /!N(/ / !(/  (/ /! // / ( ('0/ ( (/+/ (+(/ /#(,(' / (/!EM/(< 0/N(0/1 % N(0//+/ (+(/ /#(,(' /'( ( /Q/(!E? //% '%+ /

/ 0/+ (/ /('(+ / / (EM/ (/ %(/!EMP/ )/ H/   (/ / (' / ( 0/ ( !( / +/ ;7/ / 1 +, / /85750// /* / /(( (E? / /! /%!'( / /! /1 (0/ /!(!(// /& 0/!( // !(/(/ /*9 0/! 1  /Q/ %M/ /  (/*( (/(/2/  /+/ + /(/ +(/ (/ (/ ((/$1 +('/D/7B;/ /5>/ /+( / /85570/ / /*!% / :/(,/'+ /

/  (/ ((/(/+ '+(E? / /  " //(% ( /(  %( (/(/0/(/

(/ ++(/  +(/ (! ( / (/  + %/ ('(EM/ !/ / +/ :(/  / '( /'!(!('/+/(? / / %(/  (+(EM/? / %(/ /'( /!('// !/ ( !(EM/ (/":/*2/

$)/H/! /! ('/ /(< /1/0/%!'( /Q/((/ ! ('/ /(< 0/ /%(' / /47C28F82555055/- /+'M/ ! // 1 (// /+'/(.P/

 +/ '/  '/  / ', 'N/ ' / K/  +/ / & / <AH/ / '/ / & / <AEN/ / ' / K/ +/ /& /<A>0/ /  +/++ '&/ $ //+'7 &'/B/<2:<>0/

/ + / $C / '&/ / '''! 0/ ''/ ('& +'/ ', '/ '+''0/ ,'& 0/ ','&' /  '&0/ #1/ B/ HE6A6</ 30/ / B/ 45>2<H>2<@51@:0/ // +&' /'/ ' 2/ /G// /B/450/ '/ ' '/B/5<0/ / '+ /  '&/  '&'/ ##0/  +/ '/  /   'CLK/ /  +/ '/  '/ % = /  'N/   /  +/ '/ / & / B/ 4:N/ '/  +/ / & / B/ 46/ /   '/  +/ '/ '/ 8'/ :/ ++,' '0/  /   +/ ++ '&/

$ / / +'7 &'/ B/ 5:24A@0/ / + / $C / '&/ / '''! 0/ ''/ ''&/ ' / %''0/ ,'& 0/ #1/ B/ 52@6H2:@A/ 30/ / B/ 4:H2HA@2<4515<// '/+ &/8'/ / '/  0/,'&'0/ #1/B/ 52@@<2@HH/ 30/ / B/ 4<E2E4@2@551>>0/  / / +&' / '/  ' 2/ / G/ /  / B/ 550/ '/  ' '/ 9?0/ /  '+ / +'/ 0/ /  'C= /' &'//'/ /  'CLK/ / +/ /& /54N/' / &/ +/ /& /56N// +/'/ '/  &'N//' // +/ / & / 5E2/ " /   +/ ++ '&/ $ / / +'7 &'/ B/ @25<:0/ / + / $C / '&/ / '''! 0/ ''/  '/ ', '/ ('0/ ,'& 0/ / B/

'/  0/ / B/ EE<244@264H16>0/ #1/ B/ <2A4:2<A@140/  / /

+&' /'/ ' 2/ / G/ / & / B/ <40/ '/  ' '/ D'0/ / ' /

'+,''0/  +/ 8'/ / :44/ +6/ / '/  0/ ''/ )&&/ ' '/  0/ ,'&'0/ #1/B/5<<@65H0/ // +&' '/'/ ' 2/  //+F$/ / /''/'/&/ $= // ,! / /'$'&'C= / / += / '&0/ +' '/ & / / /* $ /

   / +F$/ $= / / '&' /  +/ /  ,/ '/ /$= /' / '+I / /+ 7  2/    '/ '  ' '/ '/   ' '/ % 7 '/ /  7  / '/ &', '/ / *  / 8 / ''/ '/  +'&'C= / '/ '&'CL0/  '&+/ '/  +'C= / / ' M'/ / '8 / ' / ' /+  2/    '/ / / / * $ /   '&/ '  ' /'/*  / / $ /"7 & / / 'C= /+/'$ / /,8 2/    '/ / '8/ +/ $ / '/ ''/ /  '/ ,&'C= 2/ ',/ / 0/' /6E/ / +, / /64542/

   



     

/H/! (E? /((("!/H/(! /('  0/%!'( /Q/1 ((/ ! ('/ / % '%+ /  J+ / /  / +,/  / %(' / / 4/ 882555055/-%// /+'/(.P/

  

      !  &  

 $'#      %)(

 2/+/  N(/ /( E (+ /!/ /#,!('/ /

(/ /( /:/  + % / +/'(E? /( /% / / +(EM/'J(/

(/ (/+! (0/(+/(+,K+/(! ( (/(/( !(EM/:(/ / 1 / E(+ /!( / +(( (/ '(/(!'(/ / / (2/

                                                            

 /(//(/+/% /+/7D/ /"( / /85772/ ((("!0/8F/ / +, / /85752/        



 

          

              

            

 

         

 















        

        

          

          











      



             



                      

       









         

           

                                                                   

 

    

    

                     



  

            

%"

  

  &    

                                



       

$$ " 43





# # # #  #  #  #  3$# #  # # # #$#  ##   # # # # #$$$ $# # #  # #  16 #  # # #   # # #  # #

+ # )2# # # )00# # 1/#   # # + # .2# # # 52# #  #    # 2# )()'*(((# 4# $# " # #  1/# #  # # # 7# - $# # + # #  # 1/# #  3# #  1/# 1 +# #  # # *2#    #  # *()(# ! 7# - "$#  #   +# # !$ *0$  $ ! $  $ *())%$ 5$ ).,(#%$ $ !2$ !$ -#!!$  ! $  $   ! %$ !!$ !$ !$   $   $ !!$ 1$ 0/(& %$   $+ '





#

#

#

#

 3%$#,(# #   # #*()(&#

          

            

# $

# $

# $

# $

! $! #!$ $!!$   $ ! $

        

        

 ''B=/ / *  '/  '&' '/ ''/ ) B=/ / ' /  '/'/(&'/%'2/ &$$ 8 / + /  / '/  9/ ) ' / / *'/   '0/ +/ /  * / /*  ' '/ / B/&+'&2// !8 91 /'/  /'//#'&/&+'&/ /4/::52@GG0??/-  / / '/ *&0/    / / # '/ / # /  '/ /   '/ /  /  '#.2/   / '/ / #K'/ /    / '/ I/ 5</ -'./ *  0/ ' / '/ '/ '/ *=/ '/  */ /  #B0/ * '/ &'/   ''/ '&/ /+'/ /$+'*2/ &$98 /  '/   / '/ ) B=/ / + / /    / '0/  =/ / '/ '/ 'B=/ B'* 9'/ '+')0/ &' 1 / / /' / / D /8 J// 5725@/E/  ''/ '&/ /+'/ /$+'*/ 6>2<>62556<26257G2555E  !$LF0/ ("!"LF/ / LF/ /  !/$ / <2<2G52>6255255255/E///" !L;/

  $$    8/ // &// '/&#'/(''/   8/////,' / / '/'#' //// /////////////////////////// //$$// / /

    

$$  $ !$ 4$+-5'+()($  $ " $%$$4$303'+()($ 6$ $ 4$(-)'+()($ $$    8$$$$  1$$ %$   8$$$$$ $*$ $%$$$$ $$$$$ $$$$$$$  B=/ /  '* / /*9'/ / /D# 0/#' / '  / / &'/ / !'+'&/ / '*'/ ''&/ /  / M/  =/  *'#'/ / '&/ / 8 / '& / E/  0/* / '/ /+ * I*/A/55C?26<51@:35:0/  & +' /  / '/ ')'/ H*'/  '&/ / / 8 / / ''' 0/ / ' / */ '/ *'/ / "/ E/ '/ " '* '/ /   #&#* / E/ '/ / * I*/ A/ 66G<3 1/*' /*//# /'& 0/  // *J/5:2/ &$$ 8 / + /  / '/  9/ ) ' / */  * / / ) B=/  '2/ !8 91 / '/  / '/ / #'&/ &+'&/ / 4/ :25C5055/ -K/ *&/ /  '/ '.2/   / '/ / #K'/ /    / '/ I/ 'I/ :62672725650/ ' /'/ '/ '/ ''/ '/'''2/ &$98 /  '/   / '/ ) B=/ / + / /    / '0/  =/ / '/ '/   / 'B=/ B'* 9'0/ &' 1 / / /' / D / /8 J/ 57257/E/  ''/ '&/ / *'B=/&' '* / /'  '/ 5<267?2555<27256@25551'*'/  '&/ /  'B=/  *'#'/1/ // <2<2G52>7255255255/E/ '* / /' '&/ *'  /

  $$    8/ // &// '/&#'/(''/   8/////&/&'/ ///// ///////////////////////////  /////////////////////////''' 10/76/ /  *+/ /7565/ $$$$$$$$$$$$$$$$$$

 $ " $%$$4$303'+()($ 6$ $ 4$(-)'+()($ $$    8$$$$  1$$ %$   8$$$$$!$ , $$ 2 $$$$$$ $$$$$ $$$$$$$  B=/ /  '* / /*9'/ / /D# 0/#' / '  / / &'/ / !'+'&/ / '*'/ ''&/ /  / M/  =/  *'#'/ / '&/ / 8 / '& / E/  0/* / '/ /+ * I*/A/55C?26<51@:35:0/  & +' /  / '/ ')'/ H*'/  '&/ / / 8 / / ''' 0/ / ' / */ '/ *'/ / "/ E/ '/ " '* '/ /   #&#* / E/ '/ / * I*/ A/ 66G<3 1/*' /*//# /'& 0/  // *J/5?2/ &$$ 8 / + /  / '/  9/ ) ' / */  * / / ) B=/  '2/ !8 91 /'/  /'//#'&/&+'&/ /4/::2@C@055/-'/ /K/ *&0/   / / '/ /  / '.2/   / '/ / #K'/ /    / '/ I/ 'I/ :62672725650/ ' /'/ '/ '/ ''/ '/'''2/ &$98 /  '/   / '/ ) B=/ / + / /    / '0/  =/ / '/ '/   / 'B=/ B'* 9'0/ &' 1 / / /' / D / /8 J/ 57257/E/  ''/ '&/ / *'B=/&' '* / /'  '/ 5<267?2555<27256@25551'*'/  '&/ /  'B=/  *'#'/1/ // <2<2G52>7255255255/E/ '* / /' '&/ *'  /

  $$    8/ // &// '/&#'/(''/   8/////I+'/(&&'&+'/&'/  '////// ///////////////////////////  /////////////////////////''' 10/76/ /  *+/ /7565/ $$$$$$$$$$$$$$$$$$

$$  $ !$ 4$+/('+()($  $ " $%$$4$303'+()($ 6$ $ 4$(-)'+()($ $$    8$$$$  1$$ %$   8$$$$$!$ $%$$$$$ $$$$$ $$$$$$$  B=/ /  '* / /*9'/ / /D# 0/#' / '  / / &'/ / !'+'&/ / '*'/ ''&/ /  / M/  =/  *'#'/ / '&/ / 8 / '& / E/  0/* / '/ /+ * I*/A/55C?26<51@:35:0/  & +' /  / '/ ')'/ H*'/  '&/ / / 8 / / ''' 0/ / ' / */ '/ *'/ / "/ E/ '/ " '* '/ /   #&#* / E/ '/ / * I*/ A/ 66G<3 1/*' /*//# /'& 0/  // *J/572/ &$$ 8 / + /  / '/  9/ ) ' / */  * / / ) B=/  '2/ !8 91 / '/  / '/ / #'&/ &+'&/ / 4/ 62:G<055/ -*/ *&0/   / /# '/ /'/ '.2/   / '/ / #K'/ /    / '/ I/ 'I/ :62672725650/ ' /'/ '/ '/ ''/ '/'''2/ &$98 /  '/   / '/ ) B=/ / + / /    / '0/  =/ / '/ '/   / 'B=/ B'* 9'0/ &' 1 / / /' / D / /8 J/ 57257/E/  ''/ '&/ / *'B=/&' '* / /'  '/ 5<267?2555<27256@25551'*'/  '&/ /  'B=/  *'#'/1/ // <2<2G52>7255255255/E/ '* / /' '&/ *'  /

  $$    8/ // &// '/&#'/(''/   8//////'&'////// ///////////////////////////  /////////////////////////''' 10/76/ /  *+/ /7565/ $$$$$$$$$$$$$$$$$$

$$  $ !$ 4$+/)'+()($  $ " $%$$4$303'+()($ 6$ $ 4$(-)'+()($

       

                 

    

          

                                

 

                

$$    8$$$$  1$$ %$   8$$$$$  9.$$ 9.$#$$$$ $$$$$ $$$$$$$

$$  $ !$ 4$+-7'+()($

$/1/! /! ('/ / /+,/1/0/%!'( /Q/ ((/! ('/ /% '%+ / J+ // /+,0/ /%(' / /4/ >752555055/-!(  // /+'/(.P/

$$  $ !$ 4$+-/'+()($  $ " $%$$4$305'+()($ $$9$ 4$()7'+()($

    

)$$/ H/! / ! ('/ ((/ $%+ /  (/ 1/ $0/ %1 !'( /Q/((/! ('/ /N(/ ('0/ /%(' / /4/F752555055/-  1  // /+'/(.P/

 

4452AA62@H51:E0/ #1/B/565@<:A3// '/+ &/8+'/ ' '/& /





        %%%%%%%%% %

/G// /B/<AA0/ '/ ' '/B/:H0/ /  'C= / ' &'0/ +/'/ /  'CL/ / K/ +/ /& /<A@N/' / &K/

)$/H/! /! ('/ / / (/ (E(// / '/ 1/  0/ %!'( / Q/ ((/ ! ('/ / N(/  ('0/  / %(' / / 4/ 8B@2555055/- ! //(// /+'/(.P

  2/ (+/ (  %( (/ (/ ('(EM/  + % (/  / '( / '!(!('/ ((/ /!( N / /8575/Q/857;0//2D/72@FI3855I0/  +/* /$/H/  (+(/('9 2/

 %

"""&%,)% %  #$% %+)*)(%

44626:<2E:514H0/ // +&' /'/ ' 2/

)/H/! /! ('/ /N(/ ('/1/0/%!'( /(/ ((/! ('/ /N(/ ('0/ /%(' / /482;5C2555055/- /+'M/  ///+'/(.P/

)$$$/ H/ ! / ! ('/ / (,(E? / / $/  ('1  $0/ %!'( / Q/ ((/ ! ('/ / N(/  ('0/  / %(' / / 472B>;2555055/-!+/+'? / //!((//N/+'/(.P/

 %

(((%

' $'/ ''/  0/ ,'&'0/ #1/ B/ >>@2>4E/ 3/ / / B/

' / /'&',& ' //',& ' / & / ' / /M/-4:./' 0/

$$$/H/! / /(!E? //% '%+ / / /:1  // /)(' (E? / /  (/ (/ !(E? /1/& 0/%!'( /Q/((/ ! ('/ / !(E? 0/ /%(' / /4752BC>2555055/- /+'M/ //1 (//!( /+'/(.P/

""# %

30/ / B/ :5626552@>5144/ /  '/ + &/ (' &J'/  ' '/

  / (+/ (  %( / / !(  / + (% / (/ 1 (//'( / / '(E? / ((/ /! / (//!(  /+ (% / (/ (// (0/ ((/(/ ( /!:!(//! ( (0/!/( + ((+/ (/ /L/

$$/H/%E / / % N(/ /!9  / /((("!/H/%+1 +(0/%!'( /Q/((/! ('/ / +(E? 0/( (//'("(+ 0/ / %(' / /4/@2C5@2555055/- /+'M/ // /+'/(.P/

%

  ' %#%"%""/2 % % !(%

'''! 0/ ''/ '& / , / '/''/  0/,'& 0/ #1/B/5>:254E/

  '&0/+/ ,$;'/' /   / /'2/5A/ '// '&/2B/E2@@@3H:2/

$/H/%E / /((+ / /((("!/1/(+(0/%!'( (/ ( /(,/ / 0/ /%(' / /47;2555055/-/+'/(.P/

#  ' % #"(%

 '/' MN/' /&/ +/ /& /B/4://' / / +/ /& /B/4>2/  +/

         

      

  ' % % ""# % %  # %

++ '&/ $ / / +'7 &'/ B/ A25E<0/ / + / $C / '&/ /

 / / ! / (' ( / (/ %(/ / N(/ 1

? //!'( /(/(,!(/ /K  /(  (/ ((/ ,!(/ / / /+ % /   ( /Q/  ,' ( /((0/  +/ % / /* /

/ /(/ (// /85772///

  



 !""%""%"%"!"(%

/ G/ /  / B/ <1/ '/  ' '/ 9?0/ /   'C= / ' &'//'/ /  'CLK/ / / +/ /& /<1N/' / &/ +/'/

$$/ H/   (E? / / ! :%/ 3 !/ (' /( /  9%'/

/*9 /( 0/%(+/( !( /+/,('(E P/

        

      

        !% % "  % "% #-% " % ""%

#&% %%%"(%

 /(/ / /*!% /(! ( /(L/

    



%.%  %#"%0%$"% %"%   ""1%  !"%  "%%"%

'  ' /'/ ''//'&'/+ '/ 'C= / / /+F$K/

 

 

   



    

       





$$/H/( /( / ((+ / /  (/  / / (1 G /"! (0/(+ (E? //"! / (/ 9% (0/+ (/!'(E? / /! /  %1 / /(!'(E? / / (EMP/

  / / E(+ / ((/ / *9 / / 85770/ / / ! /  1  +/ ((/(/'0/'!/ (/(/(/ % (/( /!9  0/(/!('!/9!' 0/1 '!%/(/!// (+/Q/ ( /!:!(0/! ( (//( /! / 1 (/0/(+,K+0/ (/(/  (/*( (/ ((/(/ +(E? /(0/$ (// ((/ ( (/! / ('/(/  E? / /& ( /E(+:(2/







   

        

  





        

      

    

$$    8$$$$  1$$ %$   8$$$$$  $ $ %$$$$$ $$$$$ $$$$$$$  B=/ /  '* / /*9'/ / /D# 0/#' / '  / / &'/ / !'+'&/ / '*'/ ''&/ /  / M/  =/  *'#'/ / '&/ / 8 / '& / E/  0/* / '/ /+ * I*/A/55C?26<51@:35:0/  & +' /  / '/ ')'/ H*'/  '&/ / / 8 / / ''' 0/ / ' / */ '/ *'/ / "/ E/ '/ " '* '/ /   #&#* / E/ '/ / * I*/ A/ 66G<3 1/*' /*//# /'& 0/  // *J/5<2/ &$$ 8 / + /  / '/  9/ ) ' / */  * / / ) B=/  '2/ !8 91 / '/  / '/ / #'&/ &+'&/ / 4/ @GG055/ -   / / # '/ /# / '.2/   / '/ / #K'/ /    / '/ I/ 'I/ :62672725650/ ' /'/ '/ '/ ''/ '/'''2/ &$98 /  '/   / '/ ) B=/ / + / /    / '0/  =/ / '/ '/   / 'B=/ B'* 9'0/ &' 1 / / /' / D / /8 J/ 57257/E/  ''/ '&/ / *'B=/&' '* / /'  '/ 5<267?2555<27256@25551'*'/  '&/ /  'B=/  *'#'/1/ // <2<2G52>7255255255/E/ '* / /' '&/ *'  /

  $$    8/ // &// '/&#'/(''/   8/////  / /'/& '/& /////// ///////////////////////////  /////////////////////////''' 10/76/ /  *+/ /7565/


C2

Atos Oficiais

Atos Oficiais Atos Oficiais

Atos Oficiais Atos Oficiais

7

O PROGRESSO - Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 6 de janeiro de 2011 ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------ 



 

                                            

%.%  %#"%0%$"% %"%   ""1%  !"%  "%%"%

        !% % "  % "% #-% " % ""%  !""%""%"%"!"(%



  ' % % ""# % %  # %

         

#&% %%%"(% #  ' %

%

""# %

 





 %

 %

 

#"(%

  ' %#%"%""/2 % % !(%

 (((%



"""&%,)% %  #$% %+)*)(%         %%%%%%%%% %

                             

   ) -6))01/.1/0/*))05) ))1/0/-)) , < )( )&#4) ) 74) ) :)(2)+) !) +) ' )  $#) )  $#) !($*) ) 2) $)  =$,-)

&   &  "!&  & """('& & & "& "%6: &  & ! & 3&  "& !"&  & 1"& & . &  & """(<&

  '& && &$"&5&8-+*-+,+'& !& !"& #!3&  & 9&%/('& $&" & &  & : &&"&-+2'&&&& "&  & $ ! $ "& ++8*-++,'& &&"&,5& &05&"& &)5&,),48*87)

  '&  & & "  & "& ""& ."& & . &9& !"&#!3&& 9&%/<&

                               





                                           

                                                                                                           

   

         



                                         

                             

)) ))));) -) 06  ) ""& "& ""$ & %/&  "& "& #!3& & 9& %/& & $ &  "!& &  "!& %"'&   & % & &  ) //03*) "& $$) //05*) & )   "!'&   & . &  & """*'&     & "& # .&  & 1//9) ) 1/0/'& !"6"& $& $ &  &  )  *) )  >8) & # .& &  )

              

-) 16&  &  & "/& $& & "& ""&  & "&

%!"63'& ""&"& 6: & $&/)&

  

"%  & &   &  "!&  & """('& "&    &"&&$;& &  $%&&"& &&$!& & )

 

)! ))%)%) ))))))))))))  ) $#)

  

   ( ,6((//8-0./.)((/4( ((0./.,(( + < (' (%"3( ( 73( ( :('1(*(  ( *( & (  #"( (  #"( '#)( ( 1( #( =#+,(

���

                                 

'   '  "!'  ' """)(' ' ' "' "&7; '  ' ! ' 4'  "' !"'  ' 2"' ' / '  ' """)='

  ('  ' '  ' %"' 6' .,15+.,-,(' !' !"' $!4'  ' :' &0)(' %' " ' '  '  ; ' ' "' .,3(' ' #' "'  ' % ! % "' ,,9+.,,-(' ' ' "' .6' ' 16' "'  ' *6' -*-59+98*'

  ('  ' ' "  ' "' ""' /"' ' / ':' !"'$!4'' :'&0='

 

(( ((((;( ,( /6  ( ""' "' ""% ' &0'

 "' "' $!4' ' :' &0' ' % '  "!' '  "!' &"('   ' & ' '  ( ..5)( "' ##( .24)( "' $( !  ('   '/ ' '"""+('    '"' $ /' '0./.('!"7"' %' % ' ' (  )( ( >9(' $ /'  , ,( 06'  '  ' "0' %' ' "' ""'  ' "'

&!"74(' ""'"' 7; ' %'0*'

"&  ' '   '  "!'  ' """)(' "'  '"''%<' '  %&''"' ''%!' ' *

(  (($($( (((((((((((((((  ( #"(

   ) -8))010.1/0/*))07) ))1/0/-)) , = )( )&#5) ) 95) ) ;)(2)+) !) +) ' )  $#) )  $#) !($*) ) 2) $)  >$,-)

'   '  "!'  ' """)(' ' ' "' "&8< '  ' ! ' 4'  "' !"'  ' 2"' ' / '  ' """)>'

  ('  ' '  ' %"' 7' 315-+.,,:(' !' !"' $!4'  ' ;' &0)(' %' " ' '  '  < ' ' "' .,3(' ' #' "'  ' % ! % "' ,,:+.,,-(' ' ' "' -7' ' 17' "'  ' *7' -*-6:+:9*'

  ('  ' ' "  ' "' ""' /"' ' / ';' !"'$!4'' ;'&0>' )) ))))<) -) 08  ) ""' "' ""% ' &0'

 "' "' $!4' ' ;' &0' ' % '  "!' '  "!' &"('   ' & ' '  ) //03*) "' $$) /66*) '  "! )    )  ('  ' / ' '"""+('    '"' $ /'  ' 1/0/(' !"8"' %' % '  ' ) %) )  *) )  ?:)' $ /' '  * -) 18'  '  ' "0' %' ' "' ""'  ' "'

&!"84(' ""'"' 8< ' %'0*'

"&  ' '   '  "!'  ' """)(' "'     ''"''%=' '  %&''"' ''%!' ' *

)! ))%)%) ))))))))))))  ) $#)

  



                "$   $  $ ,  $ $ "  $  $ 4$ ))*%$ ))+%$

))-%$))/%$))1%$))2%$))3$ $))6$$ $ $ $4$)-3(+)*)%$# $$7 $4$ )1*(+)*)%$  $ "$$ $  %$  $ 8 $# $ "  $ $   $ $    $ $ ", $  $ $ ! ,$   $  $ +)**%$ "$  $  $ "     $  %$   "  $ $ 50$ $ $ $ $ $'$  " & $ $ 8 $$ $9$ ."  $ '$ '''$



          

                   

     

                             

 

  



                                                                                                                               

                                                                       ���     

  

 

                                           

                                                                                    

  

 

                                                                                                                      

   

   

 #  $$  $ $   %$+*$ $  "#$ $+)*)'$

        $$$$$$$$$$$$$$$$$ $

$$ " 43 # # # #  # # #  3$## ### #$#  ##   # # # # #$$$ $# # #  # #  16 #  # # #   # # #  # #

+ #)2###)00## 1/#  # # + #.2###52##  #    # 2# )()'*(((# 4# $# " # #  1/# #  # # # 7# - $# # + # #  # 1/# #  3# #  1/# 1 +# #  # # *2#    #  # *()(# ! 7# - "$#  #   +# # !$ *0$  $ ! $  $ *())%$ 5$ ).,(#%$ $ !2$ !$ -#!!$  ! $  $   ! %$ !!$ !$ !$   $   $ !!$ 1$ 0/(& %$   $+ ' #

#

#

#

 3%$#,(# #   # #*()(&#

# $

# $

# $

# $

! $! #!$ $!!$   $ ! $

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL MUNICÍPIO DE MARACAJU EXTRATO DO TERMO ADITIVO 001 AO CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 246/2009 PROC. ADM. Nº 3.939/2009 TOMADA DE PREÇOS Nº 008/2009 PARTES Contratante:MUNICÍPIO DE MARACAJU-MS; Contratada:AYACH ENGENHARIA E ADMINISTRAÇÃO LTDA-ME OBJETO:O presente Termo Aditivo tem por objeto a prorrogação do prazo de vigência previsto na Cláusula Quarta do Contrato Administrativo nº 246/2009. Fica prorrogado pelo período de 07 (sete) meses, o prazo de vigência previsto na Cláusula Quarta do Contrato Administrativo nº 246/2009, a contar de 22.09.2010.FUNDAMENTO LEGAL: art. 57, § 1º, II c.c. § 2º da Lei Federal nº 8.666/93 ASSINANTES Contratante:Celso Luiz da Silva Vargas; Contratada:Ibrahim Ayach Neto Maracaju-MS, 21 de setembro de 2010. ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL MUNICÍPIO DE MARACAJU EXTRATO DO TERMO ADITIVO 001 AO CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 249/2009 PROC. ADM. Nº 4.038/2009 TOMADA DE PREÇOS Nº 010/2009 PARTES Contratante:MUNICÍPIO DE MARACAJU-MS Contratada:LEONARDO ALBIERI CALDERON & CIA LTDA OBJETO:O presente Termo Aditivo tem por objeto a prorrogação do prazo de vigência previsto na Cláusula Quarta do Contrato Administrativo nº 249/2009.Fica prorrogado pelo período de 06 (seis) meses, o prazo de vigência previsto na Cláusula Quarta do Contrato Administrativo nº 249/2009, a contar de 28.12.2010.FUNDAMENTO LEGAL: art. 57, § 1º, II c.c. § 2º da Lei Federal nº 8.666/93 ASSINANTES Contratante:Celso Luiz da Silva Vargas; Contratada:Leonardo Albieri Calderon Maracaju-MS, 17 de dezembro de 2010. ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL MUNICÍPIO DE MARACAJU EXTRATO DO TERMO ADITIVO 001 AO CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 119/2010 PROC. ADM. Nº 496/2010 TOMADA DE PREÇOS Nº 006/2010 PARTES Contratante:MUNICÍPIO DE MARACAJU-MS Contratada:ER-X CONSTRUÇÕES LTDA OBJETO:O presente Termo Aditivo tem por objeto a prorrogação do prazo de vigência previsto na Cláusula Quarta do Contrato Administrativo nº 119/2010, alterada pelo Aditivo 001, de 17.09.2010. Fica prorrogado pelo período de 03 (três) meses, o prazo de vigência previsto na Cláusula Quarta do Contrato Administrativo nº 119/2010, a contar de 18.09.2010.FUNDAMENTO LEGAL: art. 57, § 1º, II c.c. § 2º da Lei Federal nº 8.666/93 ASSINANTES Contratante:Celso Luiz da Silva Vargas Contratada:Ernani Blasco Bossay Xavier Maracaju-MS, 17 de setembro de 2010. ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL MUNICÍPIO DE MARACAJU EXTRATO DO TERMO ADITIVO 001 AO CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 125/2010 PROC. ADM. Nº 591/2010 TOMADA DE PREÇOS Nº 008/2010 PARTES Contratante:MUNICÍPIO DE MARACAJU-MS Contratada:MARACAJU ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS LTDA OBJETO:O presente Termo Aditivo tem por objeto a prorrogação do prazo de vigência previsto na Cláusula Quarta do Contrato Administrativo nº 125/2010.Fica prorrogado pelo período de 03 (três) meses, o prazo de vigência previsto na Cláusula Quarta do Contrato Administrativo nº 125/2010, a contar de 29.09.2010. FUNDAMENTO LEGAL: art. 57, § 1º, II c.c. § 2º da Lei Federal nº 8.666/93 ASSINANTES Contratante:Celso Luiz da Silva Vargas Contratada:Sadi de Quadros e Nelson Antonio Sonda Maracaju-MS, 28 de setembro de 2010. ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL MUNICÍPIO DE MARACAJU EXTRATO DO TERMO ADITIVO 001 AO CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 126/2010 PROC. ADM. Nº 592/2010 TOMADA DE PREÇOS Nº 009/2010 PARTES Contratante:MUNICÍPIO DE MARACAJU-MS Contratada:MARACAJU ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS LTDA OBJETO;O presente Termo Aditivo tem por objeto a prorrogação do prazo de vigência previsto na Cláusula Quarta do Contrato Administrativo nº 126/2010. Fica prorrogado pelo período de 03 (três) meses, o prazo de vigência previsto na Cláusula Quarta do Contrato Administrativo nº 126/2010, a contar de 29.09.2010.FUNDAMENTO LEGAL: art. 57, § 1º, II c.c. § 2º da Lei Federal nº 8.666/93 ASSINANTES Contratante:Celso Luiz da Silva Vargas Contratada:Sadi de Quadros e Nelson Antonio Sonda Maracaju-MS, 28 de setembro de 2010. ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL MUNICÍPIO DE MARACAJU EXTRATO DO TERMO ADITIVO 001 AO CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 130/2010 PROC. ADM. Nº 594/2010 TOMADA DE PREÇOS Nº 010/2010 PARTES Contratante:MUNICÍPIO DE MARACAJU-MS Contratada:ÁGIL ENGENHARIA PROJETOS E CONSTRUÇÕES LTDA-ME OBJETO:O presente Termo Aditivo tem por objeto a prorrogação do prazo de vigência previsto na Cláusula Quarta do Contrato Administrativo nº 130/2010.Fica prorrogado pelo período de 180 (cento e oitenta) dias, o prazo de vigência previsto na Cláusula Quarta do Contrato Administrativo nº 130/2010, a contar de 29.12.2010.FUNDAMENTO LEGAL: art. 57, § 1º, II c.c. § 2º da Lei Federal nº 8.666/93 ASSINANTES Contratante:Celso Luiz da Silva Vargas Contratada: Robson Salviano Martinez Maracaju-MS, 28 de dezembro de 2010. ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL MUNICÍPIO DE MARACAJU EXTRATO DO TERMO ADITIVO 001 AO CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 127/2010 PROC. ADM. Nº 598/2010 TOMADA DE PREÇOS Nº 011/2010 PARTES Contratante:MUNICÍPIO DE MARACAJU-MS Contratada:ER-X CONSTRUÇÕES LTDA OBJETO:O presente Termo Aditivo tem por objeto a prorrogação do prazo de vigência previsto na Cláusula Quarta do Contrato Administrativo nº 127/2010. Fica prorrogado pelo período de 04 (quatro) meses, o prazo de vigência previsto na Cláusula Quarta do Contrato Administrativo nº 127/2010, a contar de 02.01.2011.FUNDAMENTO LEGAL: art. 57, § 1º, II c.c. § 2º da Lei Federal nº 8.666/93 ASSINANTES Contratante:Celso Luiz da Silva Vargas Contratada: Ernani Blasco Bossay Xavier Maracaju-MS, 29 de dezembro de 2010. ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL MUNICÍPIO DE MARACAJU EXTRATO DO TERMO ADITIVO 002 AO CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 119/2010 PROC. ADM. Nº 496/2010 TOMADA DE PREÇOS Nº 006/2010 PARTES Contratante:MUNICÍPIO DE MARACAJU-MS Contratada:ER-X CONSTRUÇÕES LTDA OBJETO:O presente Termo Aditivo tem por objeto a prorrogação do prazo de vigência previsto na Cláusula Quarta do Contrato Administrativo nº 119/2010, alterada pelo Aditivo 001, de 17.09.2010. Fica prorrogado pelo período de 03 (três) meses, o prazo de vigência previsto na Cláusula Quarta do Contrato Administrativo nº 119/2010, a contar de 18.12.2010. FUNDAMENTO LEGAL: art. 57, § 1º, II c.c. § 2º da Lei Federal nº 8.666/93 ASSINANTES Contratante:Celso Luiz da Silva Vargas Contratada:Ernani Blasco Bossay Xavier Maracaju-MS, 17 de dezembro de 2010. ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL MUNICÍPIO DE MARACAJU EXTRATO DO TERMO ADITIVO 002 AO CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 125/2010 PROC. ADM. Nº 591/2010;TOMADA DE PREÇOS Nº 008/2010 PARTES Contratante:MUNICÍPIO DE MARACAJU-MS Contratada:MARACAJU ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS LTDA OBJETO:O presente Termo Aditivo tem por objeto a prorrogação do prazo de vigência previsto na Cláusula Quarta do Contrato Administrativo nº 125/2010, alterada pelo Aditivo 001, de 28.09.2010. Fica prorrogado pelo período de 03 (três) meses, o prazo de vigência previsto na Cláusula Quarta do Contrato Administrativo nº 125/2010, a contar de 29.12.2010. FUNDAMENTO LEGAL: art. 57, § 1º, II c.c. § 2º da Lei Federal nº 8.666/93 ASSINANTES Contratante:Celso Luiz da Silva Vargas Contratada:Sadi de Quadros e Nelson Antonio Sonda Maracaju-MS, 28 de dezembro de 2010. ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL MUNICÍPIO DE MARACAJU EXTRATO DO TERMO ADITIVO 002 AO CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 126/2010 PROC. ADM. Nº 592/2010 TOMADA DE PREÇOS Nº 009/2010 PARTES Contratante:MUNICÍPIO DE MARACAJU-MS Contratada:MARACAJU ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS LTDA OBJETO:O presente Termo Aditivo tem por objeto a prorrogação do prazo de vigência previsto na Cláusula Quarta do Contrato Administrativo nº 126/2010, alterada pelo Aditivo 001, de 28.09.2010. Fica prorrogado pelo período de 03 (três) meses, o prazo de vigência previsto na Cláusula Quarta do Contrato Administrativo nº 126/2010, a contar de 29.12.2010.FUNDAMENTO LEGAL: art. 57, § 1º, II c.c. § 2º da Lei Federal nº 8.666/93 ASSINANTES Contratante:Celso Luiz da Silva Vargas Contratada:Sadi de Quadros e Nelson Antonio Sonda Maracaju-MS, 28 de dezembro de 2010.


8

Atos Oficiais Atos Oficiais

Atos Oficiais

Atos Oficiais Atos Oficiais

C2

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO - Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 6 de janeiro de 2011  



 

         

                                                   

  &- &- ) %&& &- &- %&&- - '&%  - - )  & & - -    - -  A - *8 - - )  - & & .- &&-   - & &A< - - #&% - # &%- - )C# -   - & - "!$- D- ")  -  &%- !  &%-$*& 0-

 !-%&&- -'&%  - -&&- -     8- & - % &  - - & - #&%  - - )  - & & -  A< .-   - - #  - & H .-  & - - ( -B -     0 &- - %&&- - '&%  - *  8- &- A<  8&- -& &-  - - -  ) & - )-&- >I&- &- )&A< -& &-% &  - - -;)  - &-& - -& &-& &-& - -  % &  .-   - & %& - &- C)%&- - 9& ?-  -    -  &- &)& - & < - - & &-   .- &&- &-   &A< - - #&% -  &%-    0-

 &--#&%  - &&- -   - 7 -< -   %& - &&- -    - - 35- & - 6=- - - #&%  - # &- -     &&-- -*& - -8%% -< - -) ) -& %8# -& -   -9&%  ?.  -  - - #&%  - - )  - & & - - &A< - +&%# &&.- ) &%# &&1)& &.-   -&)& - -) 8% ,.-  - & H -< G      

     

     

     

     

 "& /- - #&%  - &&- &- % *&- *&&- < -   G                                 

        

        

 #&- /-  - %& -  ) - & - - &&%&A< - &   &- %&&- - '&%  .- - 7  - - #&&A< - )  - % - " - +",. &&-& &-% &%&A< - -% &  - -&-*   &.- - ) - -  H - - & - 5EE.- &-  - ) % ) &- @- 33E16335- + C  - !*8  &%,0-

$&-"!$- -&-!- - ( 7 - -6355- < %&A& - &-  - )&G-/-- K-#&- - & %&-;&J-/-- & %& - )- &F- 53- + ,- #  .-   -  - & & & %&-< - &-  -&-2-53.33-+ - &,0-

 %& - - &&- - # )  - - "!$- - &!- < -&-  G-

-/-

K-#&- - & %&-;&- &-53- -)&A - -6355J-

-/- )- &- & %&.- &- 53- - )&A - - 56- - &*% -6355J-/- )-I- & %&.- &-53- -)&A .-56- -&*%- -53 -)& - -6355J-/- )-& - & %&.- &-53- -)&A .-56- -&*%.53- -)& - -53- -  - -6355J-/- )-  - & %&.- &- 53- - )&A .- 56- - &*%.53- -)& .-53- -  - -56- - % - -6355J-/- )- - & %&.- &-53- -)&A .-56- -&*%.-53 - )& .- 53- -  .- 56- - % - - 53- &  - 6355J-/- )-  - & %&.- &-53- -)&A .-56- -&*%.-53 - )& .- 53- -  .-56- - % .-53- -&  - 53- -  )* - -6355J-/- )-  - & %&.- &-53- -)&A .-56- -&*%.-53 -)& .-53- -  .-56- - % .-53- -&  .-53 -  )* - -53- - * - -6355J-/- )- # - & %&.- &-53- -)&A .-56- -&*%.-53 -)& .-53- -  .-56- - % .-53- -&  .-53 -   )* .- 5:- - * - - 53- -  # )* - 6355J-/- )- - & %&.- &-53- -)&A .-56- -&*%.-53 -)& .-53- -  .-56- - % .-53- -&  .-53 -  )* .-5:- - * .-53- - # )* - -53 -  )* - -63550'&- < -   -   - - &&)  - "!$- - &-!-& - * .-  - -   )- - &&)  -&F-& &&- - -  # -# )  J-/-

634- +# - -   ,- &&- &&)  - K- #&-  & %&-;&J-

-/- 534-+ - -  ,- * - -#&% - -& &- & %&0 (&- /- -  * -  - &- % - &&)  & %& .- 8- -)  -%&A& - )- &%.-< -   - )-& -   A< -&F-&- &&- - -# )  0 - /-  -   - &8- )- # - &- &&- - & *%&A< 0&&& .-& -:3- -  )* - -63530-

    

     !" # $$ %*( * ! ! " # $ %( &      ! " # $ % & (                         

                                                                                                                                          

      

             

               ' 

                  '                      

       

   

                 ���                                                                                                                                                                                                          ���                                                                                                             

     ' #!+"#) #!#+##) #!+"#) #!+"#) "+&) "+&) "+&) +) +) "+&) "+&) !+!) #+#) +!) #+#) #+#) +!) +) #(+"!#) +) +) #+!) +) +) +)                         

                        

                                                                                                                                          

                                                                                                                                          

                      

                                                                                                   ���                                        

                                                                                                                                                                                               

                                                                                                                                                                        ���                                                                                                                                                                                                                       

                                                                                                                                                                                               

                                                                                                                                                                                               

                                                                                                                                                                                               

                                                                                                                                                                             

                               ���                                                                                                                                             

                                                                                                                                              ���                              

                                                                                                                                                                            

                                                                                                                                                                            

                                                                                                                                                                            


Edição de 06/janeiro de 2011