Issuu on Google+

ANO 60 Nº 11.063

DOURADOS/MS

Fundador: Weimar Torres

qUintA-FEiRA

18/11 de 2010 Sidnei L. Bronka

Corpos foram encontrados pela Polícia Civil de Dourados numa mata localizada perto de um pesqueiro

R$ 1,50 Diretora-presidente: Adiles do Amaral Torres

Polícia localiza corpos dentro de mata na tarde de ontem, policiais encontraram numa mata localizada próximo a um pesqueiro, na região do Jardim guaicurus, dois corpos que estavam enterrados em covas rasas. os investigadores acreditam que sejam do pedreiro José Hélio lavandoski toniazzo, de 50 anos e do filho dele, Maicon Hélio marques lavandoski, de 24 anos, ambos estavam desaparecidos, juntamente com manuel leal de araújo, de 37 anos, desde o dia 7 de setembro deste ano. os corpos foram encontrados com

as mãos e os pés algemados, as pernas amarradas e com perfurações na cabeça, o que indicam que as vítimas foram executadas com tiros antes de serem enterradas. o corpo de manuel ainda não foi localizado. tanto o delegado do sig, Humberto Peres lima, quanto o delegado antônio carlos Videira, do defron, trabalham com a hipótese de envolvimento do empresário Júnior de souza Pereira, de 28 anos, morador no Jardim girassol, em dourados, preso no último dia 10 por policiais do defron. Polícia 2

Ação denuncia mensalão na Câmara Vereadores acusados de improbidade poderão ser obrigados a desembolsar valores supostamente desviados DIA A DIA 1 Hedio Fazan

Coluna Social Página B4

Fonte: inmet - instituto nacional de meteorologia

Tempo parcialmente nublado a claro com névoa úmida ao amanhecer; exceto Nordeste onde estará nublado a parcialmente nublado com possibilidade de chuva isolada. Temperatura: elevação. Max.: 36°C e Min.: 11°C. Vento direção: SE-N, intensidade: fracos/moderados. Em Dourados, parcialmente nublado a claro com nevoeiro/névoa úmida ao amanhecer. Temperatura: elevação. Max.: 30°C Min.: 11°C.

MEGA-SENA - Concurso 1232 08 - 11 - 12 - 15 - 18 - 22 LOTOMANIA - Concurso 1089 04 - 07 - 22 - 28 - 34 - 35 - 38 - 43 - 49 - 55 - 61 64 - 74 - 76 - 83 - 84 - 85 - 89 - 93 - 99 quINA - Concurso 2449 02 - 11 - 28 - 42 - 78 LOTERIA FEDERAL - Extração 04502 1º prêmio: 71.631 (R$ 250 mil) 2º prêmio: 22.482 (R$ 22 mil) 3º prêmio: 79.949 (R$ 12 mil) 4º prêmio: 07.866 (R$ 11 mil) 5º prêmio: 81.446 (R$ 10,3 mil)

Caderno A Opinião ................ 2 Política...........3 a 5 Economia.............6 Brasil....................7 Mulher................. 8 Dia a Dia.......1 a 4 Espor tes (incluindo

Polícia) ..............1 a 4

Cidades .........1 a 4 Classificados ..... 1 a 6 Caderno B Cultura.................1 Variedades........... 2 e 3 Capital .................4

Marisa mantém contatos políticos em Dourados

em uma pesquisa do ibrape publicada ontem no jornal correio do estado que simulou uma possível eleição direta fora de época (dois anos de mandato), no caso de cassação do prefeito ari artuzi (sem partido) e o vice-prefeito Carlinhos cantor (Pr), o vice governador Murilo Zauith (DEM) lidera com folga todas as três simulações realizadas. Página 4

a senadora marisa serrano visitará Dourados hoje e amanhã para contatos políticos e partidários com a comunidade. “a visita a dourados é importante porque nosso candidato a presidente, José serra, teve uma votação expressiva no município no 2º turno, alcançando uma diferença de mais de 30% em relação à candidata dilma”. Página 5

Direito da Unigran é referência

Menores protegidos. .......Página 2

Indicadores ................... Página 6

Murilo venceria eleições diretas, diz pesquisa

Prefeita Délia Razuk vistoria serviços realizados no Teatro Municipal de Dourados

Délia recupera Teatro Municipal a prefeita délia razuk (PmdB) defendeu ontem que o setor da cultura seja tratado como política pública em dourados. “não podemos continuar com ações pontuais numa área tão importante quanto esta, ou seja, precisamos pensar

em políticas voltadas para a cultura de forma que nossos agentes culturais tenham tranquilidade para desenvolver seus trabalhos e, com isto, consolidar a identidade cultural da nossa cidade”, enfatiza a prefeita. “os artistas de dourados são referência

Marçal Filho recebe prefeitos em Brasília

PIB de MS em 2008 cresceu 6,4%

página 5

página 6

para todo o estado, mas não recebem do poder público a atenção que deveriam receber para promover nossa cultura, ou seja, precisamos reverter essa situação e já começamos a dar os primeiros passos neste sentido”, conclui. Página 3

Advogados de Ari perdem prazo para defesa dia a dia 2

o curso de direito da unigran é referência para quem busca uma carreira profissional sólida e recebe até hoje as inscrições para o vestibular que acontece no sábado. o professor Joe graeff Filho, coordenador do Curso de direito, explica que o mercado de trabalho nos dias de

hoje, em particular os concursos públicos, vem a cada dia abrindo mais campo na área jurídica, sendo fundamental a formação em direito. “o curso de direito da unigran, um dos mais antigos do estado, vem de forma primorosa preparando seus alunos para o mercado de trabalho”, enfatiza.

Venda de tinta spray a menores pode ser proibida revistaepocasp.globo.com

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara aprovou, na terça-feira (16), a proibição da venda de tinta spray a menores de 18 anos, com o objetivo de coibir pichações. Página 7


2

Opinião Opinião Opinião Opinião

Opinião

Opinião Opinião Opinião Opinião

Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 18 de novembro de 2010

P1

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Individualismo

Manoel Marques Cardoso*

EDITORIal

Menores protegidos A Comissão Municipal de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes realiza amanhã, em Dourados, mais uma ação para prevenir esse crime que cresce em proporção assustadora mesmo diante do rigor da legislação e das prisões que estão sendo feitas por meio de operações específicas de combate à exploração sexual de menores de idade. No período matutino, a comissão levará informação aos estudantes da Escola Estadual João Ribeiro Guimarães por meio de uma palestra que será proferida pela inspetora da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Joana D’arc Garcia, e, à tarde, o auditório do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinteban) promove palestras e debates sobre o tema, além da exibição do vídeo “Qual Lado Você Está”, mostrando a importância de se denunciar quem usa crianças e adolescentes como instrumento para o sexo. Coordenada pela Secretaria Municipal de Assistência Social, a programação será mais um passo no sentido de conscientizar estudantes e formadores de opinião sobre a gravidade do problema não apenas em Dourados, mas em todo o Brasil. É uma realidade diferente do discurso que o governo federal insiste em desfilar em relação à exploração sexual de crianças e adolescentes. Enquanto o governo fala o que o exterior quer ouvir, no cotidiano nacional as medidas adotadas pelos órgãos governamentais têm sido insuficientes para impedir que a infância de dezenas de milhares de crianças continue sendo maculada em todos os Estados. Infelizmente, a exemplo do que acontece em todos os setores deste país, a impunidade acaba agravando o problema e incentivando tantos os pederastas e pedófilos, quanto aqueles que buscam o sexo como forma de diversão. O país não precisa criar leis para punir esse tipo de gente, mas precisa, urgentemente, colocar em prática todo rigor das leis que já existem sob risco da exploração sexual infanto-juvenil ficar ainda mais banalizada. Ações como esta que será desenvolvida pela Comissão Municipal de Enfrentamento ao Abuso e a Exploração

Sexual de Crianças e Adolescentes é uma forma de prevenção, mas o governo precisa fazer a parte dele. Poderia começar por endurecer o jogo contra a exploração sexual, contra a pornografia e a pedofilia, atividade que só perde em movimentação financeira para o tráfico de drogas. Como uma coisa está diretamente ligada à outra, o Ministério da Justiça precisa redefinir seus programas de combate à exploração sexual para desarticular as quadrilhas que atuam em todos os Estados brasileiros. O mais grave é que esse crime deixa profundas marcas nas suas vítimas inocentes, grande parte, meninos e meninas que não têm como se defender dos seus algozes. Dados do Fundo das Nações Unidas pra Infância e Juventude (Unicef) apontam que 49% das crianças que sofrem esse tipo de violência têm entre 2 e 5 anos. De cada dez casos registrados, em oito o abusador é conhecido da criança – na maioria das vezes, alguém de quem ela gosta ou em quem confia. Em geral, a violência acontece dentro da própria casa do menor, o que acaba sendo um agravante e, sobretudo, um dificultador para chegar ao criminoso. É por isso que a iniciativa da Comissão Municipal de Enfrentamento ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, sempre em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), deve receber não apenas o apoio, mas contar com a partição efetiva da sociedade douradense. Ao iniciar uma cruzada contra esse crime infame, o Conselho dá um importante passo rumo à conscientização das pessoas já que a iniciativa mais eficiente neste sentido adotada até hoje foi liderada pela Polícia Rodoviária Federal, que intensificou a fiscalização nas rodovias federais e fechou milhares de prostíbulos instalados às margens das rodovias e que exploravam sexualmente meninas com idade entre 12 e 17 anos de idade. Infelizmente, a ação da PRF é restrita apenas aos estabelecimentos localizados nas proximidades das rodovias federais, ou seja, nos perímetros urbanos e nas estradas estaduais a prostituição infantil ainda é um negócio lucrativo para os cafetões e cafetinas que fazem fortuna vendendo a infância de meninas que acabam sendo, em grande parte das vezes, prostituídas pelas próprias famílias.

Sepé Tiarayú José Alberto Vasconcellos* Meu segundo livro, intitulado “Fadas, raposas e lobisomens”, com prefácio do Professor José Pereira Lins, já está pronto. Aguarda somente a definição do dia junto ao nosso vicegovernador Murilo Zauith, que nos ofereceu dependência da Unigran, para a noite de autógrafos. Feito o comercial, vamos às estórias e histórias. Em 2006 o CTG “Querência do Sul” outorgou-me um “Título de Gaúcho” em reconhecimento a uma crônica depois publicada no meu primeiro livro, “Testemunha da lembrança”, e que agradou sobremaneira a colônia sulista, que reconheceu nela uma ode às suas tradições. No referido diploma, consta: “O Centro de Tradições Gaúchas Querência do Sul, neste Dia do Gaúcho, na comemoração da 28ª. Semana Farroupilha, no ano em que se celebram 171 anos da Revolução Farroupilha e 250 anos da morte do herói missioneiro “Sepé Tiarayú”, confere o Titulo de Gaúcho ao Dr. JOSÉ ALBERTO VASCONCELLOS por MÉRITO e em reconhecimento a devoção e cultivo ao Tradicionalismo Gaúcho, atestado em seu artigo “Quero Nascer Gaúcho, quero...”, que circulou no Jornal “O Progresso” de Dourados, MS, no dia 6 de maio de 2006 e em diversos sites eletrônicos.” Ao receber o diploma, tomei conhecimento da saga do herói missioneiro SEPÉ TIARAYú, e dele não me esqueci. No novo livro “Fadas, raposas e lobisomens”, dedico-

lhe um merecido espaço, verbis: “É de toda justiça tecer alguns esclarecimentos sobre Sepé Tiarayu. Sepé era uma criança branca encontrada pelos jesuítas entre os índios. Sua origem, seguramente, seria caucasóide, mas fora adotado pelos índios. Os jesuítas viram naquela criança alguém que poderia ter um futuro brilhante e o mandaram estudar na Europa, em colégios católicos. Educado, dominava três idiomas e chegou ao posto de corregedor da Redução Jesuítica de São Miguel, uma espécie de prefeito. Galvanizou sua bravura e sua indignação o famoso protesto que fez diante das forças luso-espanholas, quando da invasão das terras das Missões: “— ESTA TERRA TEM DONO! Explicamos: a “peleia” rotulada como “Guerra Guaranítica” e na qual participou e morreu Sepé Tiarayú, teve início quando Portugal e Espanha se dispuseram em rever os limites estabelecidos no Tratado das Tordesilhas, celebrado em 1494, à vista do avanço dos bandeirantes desde então, que aumentou o território do Brasil. Ocorreu, no entanto, que a nova linha divisória invadia as terras das Missões, e os índios não queriam passar do domínio espanhol até então respeitado, para o domínio português. Por esse tempo, a organização nas Missões administradas pelos jesuítas, era invejável, e os índios, – milhares deles –, já aculturados sentiam-se felizes e realizados, num lugar que consideram definitivamente seu. Tudo conforme lhes ensinaram os jesuítas. Mas a modificação na linha do Tratado veio modificar aquele modo de vida, o qual consideravam definitivo. Iniciou-se então uma guerra,

sob o comando do Marques de Pombal, à qual s deu o nome de “Guerra Granítica”. Os jesuítas e os índios resistiram ao ataque das forças luso-espanholas. Nessa resistência sobressaiu, PELA BRAVURA E DETERMINAÇÃO, um gaúcho que se tornou uma lenda. O herói missioneiro, SEPÉ TIARAYú ! “Sepé Tiarayú liderou os índios na defesa das Missões, daí seu reconhecimento como índio missioneiro – herói nacional – imortalizado por lei e com espaço eterno no panteão do Brasil. Morreu em 072-1756, na batalha de Batovi, onde hoje fica a cidade de São Gabriel, no Estado do Rio Grande do Sul. “Três dias depois da sua morte, na batalha de Caiboaté, as tropas luso-espanholas trucidaram três mil índios missioneiros.” Essa nefasta intolerância registrada pela história, impediu o progresso e a integração do índio, como gente e cidadão, no seio da sociedade civilizada. O atraso, desde então (1756), continua nos dias de hoje. No livro “Fadas, raposas e lobisomens”, reavivamos a memória do herói missioneiro, SEPÉ TIARAYú, porque ainda ecoa nos campos de batalha ao redor dos escombros das Missões, um grito indignado: “— ESTA TERRA TEM DONO!” A guerra contra as Missões, anulou o trabalho de duzentos anos dos jesuítas e liquidou o sonho dos índios. 1756 - 2006: – 250 anos da morte do herói missioneiro. Está escrito no meu Título de Gaúcho. *Bacharel em ciências jurídicas e sociais, membro da Acad. Dourad. de Letras, gaúcho titulado.

Acho interessante como tantas pessoas estão crucificando Obama por ter perdido a maioria no congresso americano, principalmente por estarem colocando os democratas numa situação de serem tão antagônicos aos princípios de vida dos americanos. Em todos os países a maneira de viver e de encarar seus semelhantes mudam e sempre mudam para melhor. Um exemplo clássico é a ditadura cubana que depois de meio século, chegou a conclusão que seus critérios venceram e agora querem que mais de 500 mil pessoas, que viviam penduradas nos cofres de Fidel, toquem suas vidas autonomamente. Até sugerem atividades básicas, uma delas, criar coelhos, como se estas pessoas estivessem anestesiadas por toda a ditadura que vige no país há cinqüenta anos. Foi o resultado das “libretas” para comprar comida que o ditador inventou. No encerramento da reunião do G20, países de segundo escalão estavam no centro da foto e o presidente americano no canto esquerdo. Sandra Coutinho, correspondente da Globo News em Nova York, fez um comentário de como Obama está desprestigiado em virtude de ter saído no cantinho da foto. Isso a meu ver é o sentido aberto e sem pretensões do americano, seu jeito de ser. Quando se procura prestigio para continuar sendo “o

cara”, este sim está no centro da foto. Não é a posição em uma foto que mostra a importância de uma pessoa, até porque, a perda de maioria no congresso não é o final dos tempos, ele continua presidente da maior e mais importante nação do mundo. O que Obama cantou como vitória e está colhendo amargos frutos foi o fato de aprovar no congresso um plano de saúde para socorrer a parte pobre e desempregada da população e é, justamente isso, que está pagando agora com o movimento ressuscitado “Tea Party”. Por incrível que pareça, esse movimento vem sendo apoiado não só pela plutocracia americana, representada por grandes empresários e banqueiros, estão no meio dessa massa de apoio, liderada por Sarah Palin ex-governadora do minúsculo Alasca, desempregados, negros e hispânicos. Os americanos acham que não têm que trabalhar duro para ajudar, o que eles chamam de “unproductive”. São adeptos do trabalho duro com um “modus faciendi” preponderantemente dos republicanos que acham que cada um cuida de sua vida ou “Não se meta na minha vida”, como forma de preservar a liberdade que eles tanto prezam. Quando governantes incompetentes ao invés de focarem o desenvolvimento como forma de inclusão social com o mínimo de dignidade, criam muletas como as “libretas” cubanas e programas de ajuda miserável como a que existe no Brasil em que 30 milhões de coitados vivem com até R$. 140,00 mensais, com o agravante de mais 15 milhões de brasileiros que se esfolam com renda de R$.70,00 mensais, uma vergonha nacional. E dá-lhe

popularidade ao presidente em final de curso. Sou favorável ao padrão americano de criar seus próprios meios de subsistência para não morrer de fome, ficar sentado até que as moscas o devorem, atingindo níveis indecentes de pobreza e inanição, não faz parte da raça humana. Somos, por excelência, ativos e dinâmicos, especialmente quando movidos pelo mais primitivo sentimento de subsistência de nossas crias, geradas, via de regra, em número superior do que nossas posses e forças muitas vezes podem aguentar. Nesses casos uma ajuda temporária, com tempo certo de duração, provocando reação do ajudado, pode representar valiosa atitude. Mas tornar isso perpetuo, não só minimiza o sentido da vida desestimulando esforços para procurar a dignidade perdida ou mesmo inexistente desde o berço. Quando Lula disse que ia sugerir a Obama um bolsa família para os Estados Unidos, no vigor da crise nascida com a quebra do centenário Lehmann Brothers, não fora alertado que os americanos, mesmo nos piores momentos, não se sujeitam a um socorro que afronte sua dignidade. “Obama representa o que muitos americanos entendem como “socialismo” obrigar os produtivos a pagar a conta dos preguiçosos. Os EUA são a nação mais poderosa do mundo e os americanos se perguntam: Porque devemos abandonar nossa tradição de que cada um cuida de sua vida, para viver como os pobres europeus” (Luiz Felipe Pondé). *Economista/empresário. e mail manoelmarquescardoso@ hotmail.com

as mulheres e o poder Itaciana Santiago* Nos meses de novembro e dezembro em que comemoramos 20 anos de campanha pelo fim da violência contra mulheres, denominada “Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres”, gostaria de falar não da violência doméstica, a física, a psicológica, a sexual, mas, sim de uma que abrange todas as outras, que por causa “dela” ainda estamos no século XXI realizando campanhas de violência contra mulheres, que é o preconceito do “Poder”, considerado ainda hoje universo masculino! Esperávamos muito da democracia, mas foi justamente ela que nos tirou a possibilidade de competirmos em igualdade com o universo masculino; mulheres não tem capacidade de votar, era lei

não muito distante, lembramos também a citação do pensador Michel de Montaigne: “A mais útil e honrosa ciência e ocupação da mulher é a ciência dos cuidados domésticos”. Essa cultura não deteve as mulheres, que embora temessem a instabilidade em seus lares, assumiram papeis considerados masculinos e se viram na dita jornada ampliada do trabalho, pois que ainda ocupavam/ocupam as suas funções domésticas nos cuidados dos filhos e maridos. Embora a democracia tenha dificultado a ascensão das mulheres ao poder, elas vem se destacando em cargos de liderança até em sociedades consideradas mais conservadoras. No Brasil temos nomes notáveis de mulheres que buscam construir uma sociedade mais humana em consonância com sua sensibilidade, garra, persistência... Portanto, antes de falarmos da Lei Maria da Penha e de sua aplicação efetiva, temos de discutir o contexto social,

econômico em que estamos inseridos. Atualmente elegemos a primeira presidenta do país e já há algum tempo mulheres ocupam cargos no legislativo, no executivo e no judiciário, mas ainda existe uma disparidade entre mulheres e homens no exercício do poder. Diante da trajetória da mulher, de Hatishepsut (1479 – 1458 a.C) no Egito à Dilma Roussef, que promete dar continuidade ao governo do presidente Lula, ainda temos um longo caminho à percorrer, de lutas e conquistas, de vitorias e derrotas, consolidando direitos e efetivando políticas que garantam a igualdade na participação, seja na vida pública ou privada, não deixando de vivenciar a sua essência de ser simplesmente MULHER! *Pedagoga, Psicopedagoga, Especialista em Família e Políticas Públicas, Membro do Comitê de Governança Unicef Opas. e-mail: itacianasantiago@gmail.com. www.itacianasantiago.blogspot.com

EXPEDIENTE O PROGRESSO: O MAIS ANTIGO DO ESTADO E DE MAIOR CIRCULAÇÃO EM TODO O INTERIOR

Este jornal expressa sua opinião pelo Editorial. As demais opiniões são de responsabilidade de seus autores. EDITORA JORNAL O PROGRESSO LTDA CGC 03.356.425/0001-26 Departamento Comercial, Administração, Redação e Parque Gráfico: Av. Presidente Vargas, 447 CEP 79804-030 Dourados-MS. Telefones Redação: (0xx) 67-3416-2600 Depto. Comercial: (0xx) 67-3416-2600 Depto. Assinaturas (Dourados): (0xx) 67-3421-2094 Fax: (0xx) 67-3421-1911 HOME PAGE: http://www.progresso.com.br E-MAIL: progresso@progresso.com.br Representantes: São Paulo: Contato - Rua Joinville, 654 - Fone (0xx) 11-5572-7577 -Fax 55796861; Rio de Janeiro: JC Representações - Av. Almirante Barroso, 97 - Fone (0xx) 21-3262-7469; Brasília - Armazém de Comunicação SCS Q. 1 BL. "K" - Ed. Denasa 13º andar - sala 1.301 Fone/fax (0XX) 61-3321-3440. Em Campo Grande: Departamento Comercial (Elaine e Alexandre) e Redação: Rua 13 de Maio, 2118 - Telefones (0xx) 67-3325-5343 - Fax 3325-1448

"O PROGRESSO" Registrado no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) sob o nº 812285964

ASSINATURAS DOURADOS, INTERIOR E CAMPO GRANDE Anual ------------------------------------------ R$ Semestral ------------------------------------- R$ Trimestral ------------------------------------ R$ Bimestral ------------------------------------- R$ Mensal ---------------------------------------- R$ VENDA AVULSA Dourados, Interior e Campo Grande Do ano Do ano anterior

NúMEROS ATRASADOS

Este jornal é filiado à:

ABRAJORI - ADJORI - ACOSMS - FEBRACOS

220,00 130,00 85,00 60,00 40,00 - R$ 1,50 - R$ 1,70 - R$ 2,50


P1

Política Política Política Política

Política

Política Política Política Política

Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 18 de novembro de 2010

3

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------O PROGRESSO

Prioridade

Mudanças no DEM O deputado estadual Zé Teixeira (DEM) confirmou ontem que está de malas prontas para deixar o partido, desde, é claro, que conseguisse uma desfiliação amigável com o comando da legenda em Mato Grosso do Sul para não correr o risco de sofrer um processo por infidelidade partidária. O deputado confessou que está desconfortável com os rumos do Democratas, legenda que, segundo ele, tem encolhido em todo o Brasil e vive um momento complicado em Mato Grosso do Sul. “Há oito anos o antigo PFL, hoje DEM, tinha quase 100 deputados federais e atualmente está com 43; tinha 14 senadores e hoje tem apenas 7; eu mesmo, estou no quinto mandato sem bancada e não é fácil ser deputado nesta situação”, lamentou Zé Teixeira.

Mudando

O deputado confessou ainda seu descontentamento com a falta de compromisso de grande parte dos políticos que estão filiados ao DEM. “São pessoas boas, mas não são de partidos e sim de grupos políticos, ou seja, quando é preciso defender a legenda essas pessoas preferem ficar ao lado dos seus grupos”, reclama. Zé Teixeira cita como exemplo o vereador Airton Saraiva (DEM) de Campo Grande, que nas eleições passadas preferiu apoiar um candidato do PR ao invés de ficar com o DEM.

Mudando 2

Zé Teixeira, no entanto, defende a candidatura do atual presidente estadual do DEM, o vice-governador Murilo Zauith, à Prefeitura de Dourados em caso de eleições diretas ainda neste ano ou até mesmo se a disputa ficar para 2012. “Entendo que o Murilo tem o perfil ideal para governar Dourados não porque ele é do DEM, mas porque ele é íntegro, honesto, ético e altamente capacitado para o cargo”, finaliza.

Pesquisando

Por falar em Prefeitura de Dourados, o jornal Correio do Estado publicou ontem pesquisa realizada pelo Instituto Ibrape mostrando que se as eleições fossem hoje o vice-governador Murilo Zauith venceria a disputa com 33% das intenções de voto, seguido pelo deputado federal Marçal Filho (PMDB) com 14% e o juiz Eduardo Machado Rocha com 11%.

Pesquisando 2

De acordo com o Ibrape, a vereador Délia Razuk (PMDB), que ocupa o cargo de prefeita por ter sido eleita presidente da Câmara, teria 9% das intenções de voto contra 6% para o deputado federal Geraldo Resende (PMDB). O exprefeito Laerte Tetila, que acaba de perder os direitos políticos por decisão da Justiça, aparece com 5% das intenções de voto.

Pesquisando 3

Na mesma pesquisa, o ex-deputado federal João Grandão (PT) e a ex-deputada estadual Bela Barros (PMDB) aparecem com 2% das intenções de voto. Brancos e nulos

Délia defende cultura como política pública

Prefeita entende que promotores culturais de Dourados devem receber atenção do poder público Hedio Fazan

Willams Araújo

Cascalho

totalizam 2% e não souberam, ou não opinaram na pesquisa do Ibrape somaram 16% dos 322 entrevistados nos 26 bairros mais populosos de Dourados. A pesquisa, que tem margem de erro de três pontos percentuais, foi realizada nos dias 12 e 13 de novembro.

Pesquisando 4

No cenário onde o Ibrape faz a pesquisa com apenas cinco candidatos, incluindo o deputado estadual eleito George Takimoto (PSL), além o juiz Eduardo Machado Rocha, Délia Razuk e Laerte Tetila, o vice-governador Murilo seria eleito com 47% dos votos, contra 17% para o juiz Eduardo Rocha. Délia e Tetila aparecem empatados com 11% e Takimoto ficaria em quinto com 8%.

Pesquisando 5

Quando avaliou a rejeição dos nomes apresentados, o Ibrape chegou a seguinte situação: Bela Barros aparece com 24%, seguida por João Grandão com 23%, Laerte Tetila e Délia Razuk com 18%, Geraldo Resende com 11%, George Takimoto e Marçal Filho com 10%, Eduardo Machado Rocha com 3% e Murilo Zauith, com rejeição zero. Vai vendo...

Alô você...

O deputado federal Marçal Filho recebeu ontem do professor Marcus Aurélius Stier, reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Mato Grosso do Sul (IFMS), a garantia que Dourados será mesmo atendida com a implantação de uma Escola Técnica Federal. A confirmação coroa uma luta iniciada por Marçal tão logo ele ficou sabendo que a segunda maior cidade do Estado havia ficado de fora do Plano de Expansão do MEC.

Tribunal

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) publicou ontem a aposentadoria compulsória do conselheiro Osmar Ferreira Dutra, que completa 70 anos hoje, idade quem impõe a aposentadoria, e abriu caminho para a nomeação da deputada estadual Celina Jallad (PMDB), cuja indicação pela Assembleia Legislativa é dada como certa.

Ardidas • O escritor e jornalista Paulo Rocaro sentou a pua no 8º Motorcycle, o encontro internacional de motociclistas que aconteceu no final de semana em Ponta Porã. Para ele, o evento cumpriu à risca a promessa de mudar o cenário da fronteira, com dezenas de ocorrências policiais e exemplos de abusos cercados de impunidade. • Enfatiza Rocaro: os episódios lamentáveis, acobertados por aqueles que de alguma forma se beneficiaram do dinheiro que vem nos bolsos dos motociclistas do país inteiro, ainda estão longe de serem exemplos a ser seguidos. “Pode-se afirmar que o Motorcycle interfere direta e indiretamente de forma negativa na vida da população da fronteira”, desabafa. • Finaliza o jornalista: o evento não contribui em nada com a moral, os bons costumes e a família. Não vou nem citar a questão religiosa, pois uma festa na qual predominam a caveira, o chifre e o tridente, símbolos de satanás, não poderia render muita coisa boa mesmo. Lamentável! • O pastor Paulo Amendola Filho enviou e-mail com o seguinte teor: no feriado da Proclamação da República atestei algo que sempre observei. Desta vez, no entanto, com maior gravidade. A rua na saída do estacionamento do Shopping Avenida forrada daqueles papeizinhos com código de barras que as cancelas eletrônicas emitem para permitir a entrada e saída do estacionamento. Pergunta: de quem é a culpa? Do douradense mal-acostumado, que joga o papel na rua, ou da administração do estacionamento que não põe sequer uma cestinha de lixo ao lado do leitor de código de barras?

Conjuntura

Prefeita Délia Razuk destaca a importância da cultura ser tratada como política de governo

D

OURADOS – A pre- de uso, poderia ser interditafeita Délia Razuk do a qualquer momento pelo (PMDB) defendeu Corpo de Bombeiros e comontem que o setor prometeria os espetáculos de da cultura seja tratado como dança que as companhias de política pública em Dourados. Dourados realizam todo fim de “Não podemos continuar com ano”, enfatiza. “Recuperamos ações pontuais numa área tão o Teatro Municipal, devolveimportante quanto esta, ou mos a segurança ao prédio e, seja, precisamos pensar em mais importante, colocamos políticas voltadas para a cultu- toda estrutura a serviço dos ra de forma que nossos agentes promotores culturais do muculturais tenham tranquilidade nicípio”, argumenta. para desenvolver seus trabalhos e, com isto, consolidar a RECONHECIMENTO identidade cultural da nossa Depois de ter sido pracidade”, enfatiza a prefeita. ticamente abandonado, sem “Os artistas de Dourados são qualquer manutenção, o Teareferência para tro Municipal de todo o Estado, Primeiro ato Dourados voltou mas não recebem a ter condições foi ordenar do poder públirecuperação de abrigar evenco a atenção que tos culturais. Em do Teatro e deveriam receber três dias a estruouvir agentes para promover tura foi colocada de cultura nossa cultura, ou à disposição dos seja, precisamos organizadores do reverter essa situação e já 28º Festival da Academia de começamos a dar os primei- Danças Anna Pavlowa, realiros passos neste sentido”, zado de sexta a domingo. As conclui. obras tinham sido determiPara a prefeita, os pro- nadas na quarta-feira após a motores de cultura devem ser prefeita se reunir com o coouvidos em suas necessidades. mandante do 2° Grupamento “O ideal seria incluir os investi- do Corpo de Bombeiros, tementos em cultura numa rubri- nente-coronel Jonys Cabrera. ca do Orçamento Municipal, de No encontro, o comandante forma que os recursos fiquem entregou à prefeita o resulassegurados para atender um tado da vistoria apontando a calendário anual”, analisa Délia necessidade da manutenção Razuk. “Diante das gigantescas no teatro. dificuldades que herdamos, O secretário municipal de com dívidas a pagar e serviços Serviços Urbanos, Tahan Sales públicos ameaçados de para- Mustafa, disse que o serviço lisação, não podemos, neste realizado no teatro foi uma primeiro momento, destinar ao determinação da prefeita Démeio cultural a atenção que ele lia Razuk ao verificar que um merece, mas adotamos algumas espaço cultural como aquele medidas paliativas”, explica. estava ocioso. Enquanto isso Entre essas medidas, a a população se privava de prefeita Délia Razuk destaca prestigiar grandes espetáculos. os reparos emergenciais que No fim de semana, por conta foram realizados, em tempo da reforma, o público dourecorde, no Teatro Munici- radense já pode acompanhar pal de Dourados. “O único um grande festival de danças ambiente apropriado para a organizado pela Academia manifestação cultural da nossa Anna Pavlowa, com apoio da cidade estava sem condições Fundação Cultural e de Espor-

tes de Dourados (Funced). As apresentações, que fazem parte das comemorações do aniversário da academia, tiveram excelente público, segundo os organizadores. A Academia de Danças Anna Pavlowa reconheceu o esforço da prefeita na reforma do teatro para garantir a realização do evento. Antes do início do espetáculo, no sábado, a diretora artística da academia, Viviane Magrini, chamou a prefeita ao palco e lhe entregou flores. Tahan Mustafa explicou que o Teatro Municipal estava impedido pelo Corpo de Bombeiros de realizar eventos, já que apresentava deficiência em praticamente todo o setor de segurança, incluindo o sistema elétrico, iluminação de emergência e vários outros detalhes apontados no laudo de vistoria técnica. De acordo com o secretário, a prefeita determinou que todas as exigências fossem cumpridas e com isso foi feita a restauração do forro de gesso que estava danificado, troca de lâmpadas dos degraus e das portas de emergência, revisão de toda a fiação elétrica e dos cabos de suporte para as luminárias do palco, além da instalação de extintores em locais estratégicos. O secretário explicou que foi um serviço realizado pela própria Prefeitura, sem intermediários, em tempo recorde, mas de forma eficiente. Ele esclareceu que não haveria necessidade de toda a correria para realizar a reforma se a prefeitura tivesse feito regularmente a manutenção adequada. A prefeita Délia Razuk ficou emocionada com a homenagem e parabenizou a Academia Ana Pavlowa pela realização do evento. Ela disse que o trabalho feito no teatro atende a um setor importante de Dourados que tinha sido abandonado pela administração municipal.

André Puccinelli (PMDB) poderá contar no ano que vem com uma verba extra para investimento em Mato Grosso do Sul, isso se o Congresso Nacional bater o martelo e avalizar a aprovação, pela Comissão Mista de Orçamento, do parecer preliminar do relator do Orçamento da União para 2011. Se nada for modificado no meio do caminho, os estados exportadores vão abocanhar R$ 3,9 bilhões como compensação das perdas com a chamada Lei Kandir.

Capitalizando

Cada um dos três senadores e dos oito deputados federais que representam Mato Grosso do Sul em Brasília terá direito a uma cota de R$ 13 milhões para emendas, que são apresentadas como forma de garantir recursos para obras em suas bases eleitorais. É que em 2011, um ano antes das eleições municipais, as chamadas emendas individuais dos parlamentares, passarão dos atuais R$ 12,5 milhões para R$ 13 milhões.

Olho vivo

Potenciais candidatos a prefeito em Dourados, os deputados federais reeleitos Geraldo Resende e Marçal Filho, ambos peemedebistas, devem aproveitar o aumento da verba das emendas parlamentares para destinar mais recursos para o município, ainda abalado pelas recentes ondas de corrupção que repercutiram negativamente até na imprensa internacional. Mas sabem que isso não basta diante de novo quadro político que se desenhou no segundo maior colégio eleitoral do Estado.

Oportunismo

A Cidade de Deus, como é chamado o povoado que vive de migalhas que sobram do lixão, em Campo Grande, sempre é alvo de pessoas de boa fé, com vão ao local com frequência distribuir roupas e alimentos. No entanto, dia desses uma equipe de televisão, ligada a um forte grupo religioso, levou alguns peças de roupas somente para filmar uma suposta ação de caridade praticada entre aquelas famílias. (e-mail: conjunturaonline.com.br)

Colono – Cumpádi, ocê é a favô de nova eleição em nossa cidadi? Ic, ic, ic... Zé Pinga - ... sim, cumpádi... mas sem o tal do “ajuda eu”... ic, ic, ic...


4

política política política política

política

política política política política

Dourados, Mato Grosso do Sul, quinta-feira, 18 de novembro de 2010

p1

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------o pRoGResso

Eleições/Dourados

Murilo vence em todas as simulações 'Pesquisa do Correio do Estado demonstra que o eleitor quer união e responsabilidade da classe política nesta nova etapa de Dourados' Hedio Fazan

Informe C Fui

“Dificilmente eu fico no Democratas. Eu saio pelo Estado arrumando a legenda e quando eu preciso de apoio em nunca tenho”. A lamuria foi feita ao Midiamax pelo deputado Zé Teixeira, anunciando que pretende mudar de domicilio partido “Já até conversei com o Murilo sobre isso, ele também sinalizou o desejo de deixar o partido”, o “seo Zé” em meio à sessão da Assembleia. E adiantou que “quero me filiar ao partido político de André Puccinelli”, mas não especificamente ao PMDB. “Deixa que os leitores deduzam o que quiser”, disse.

Não fui

Mas antes de bater o martelo da despedida, Zé Teixeira pretende conversar com o deputado federal eleito pelo DEM, Luiz Henrique Mandetta, para discutir uma possível reestruturação do partido no Estado, ou seja, da a impressão que pode permanecer. “Precisamos reorganizar o partido para que o DEM seja forte no Estado. Até aqui não é”,

Cícero Faria cicerolfaria@gmail.com

afirmou. Mas, o deputado está esperto: se sair, o DEM pode pedir a sua vaga.

Vox populi

A comentada pesquisa do Ibrape sobre intenção de voto, ouvidas 322 pessoas, numa eventual eleição para prefeito de Dourados, saiu ontem no jornal Correio do Estado. Nas três simulações, deu Murilo Zauith na cabeça. No 1º cenário os números foram esses: Murilo (33%), Marçal (14%), juiz Eduardo Rocha (11%), Delia Razuk (9%), Geraldo Resende (6%), Tetila (5%), João Grandão e Bela Barros (2%).

Vox Dei

Na 2ª simulação da mesma pesquisa diminuiu-se o numero de candidatos. E Murilo foi citado por 47% dos entrevistados; Eduardo Rocha por 17%; Delia Razuk e Tetila por 11%; e Takimoto, 8%. Na última simulação, o resultado foi o seguinte: Murilo, 52%; Eduardo Rocha, 18%; Delia, 12%; e Tetila, 11%.

Bye bye

Junto com a pesquisa Ibrape/Correio do Estado, foi colhida a opinião dos eleitores, que na maioria pediu a cassação ou renuncia de Artuzi, Carlinhos Cantor e dos vereadores presos na Operação Uragano. Pelos 94% querem o prefeito e seu vice fora da Prefeitura e 89% gostariam de ver os vereadores “uraganistas” longe da Câmara.

Nunca vi

Mais de meio caminho foi andado para a cassação do prefeito de Dourados com as comissões processantes indo no ‘sapoitê’. Mas na sua defesa, no maior caradurismo, Artuzi alega que não tem envolvimento no esquema de corrupção e não conhece nenhum dos acusados nas operações Brothers, Owari e Uragano. “Ele alega que não sabe de nada, não conhece ninguém e não tem culpa de nada”, disse o vereador Laudir Munaretto, presidente da CP. Mas, no ano passado, o Artuzi confessou que era “igual ao Lula”: não sabia de nada. Melhor do que isso, só se for verdade...

Sem problema! Me chama que eu vou!

ajuda eu!

Bate-Rebate em Naviraí será implantada uma indústria com capacidade para produzir 12 mil metros quadrados de vidro temperado/mês. No domingo, 450 mil estudantes do País realizarão o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade). Aquele que se negar a realizar a prova, fica “democraticamente” impedido de concluir o curso alertou a UEMS, que terá avaliados os de Agronomia, Enfermagem e Zootecnia. o superior Tribunal Militar (sTM) liberou na terça-feira o acesso da Folha de s.Paulo ao processo que, durante a ditadura militar, levou à prisão a presidente eleita, dilma rousseff. Depois de tantas promessas nos últimos anos, só vendo a Praça Antonio João aberta pra acreditar! A reinauguração será no dia 7 de dezembro.

nunca se explique. seus amigos não precisam e seus inimigos não vão acreditar.

Moradora de dois Irmãos do Buriti perdeu r$ 1.072 no golpe do falso “Torpedão avião do Faustão”. ela recebeu uma mensagem no celular informando que havia “ganhado” r$ 30 mil. Para receber teria de fazer dois depósitos bancários.

Publicada ontem a aposentadoria do conselheiro osmar dutra, do Tribunal de Contas, o que abre a vaga para a deputada Celina Jallad.

O Giraffas, 4ª maior rede de restaurantes do País, vai se instalar no shopping de Dourados abrindo 30 vagas diretas. Interessados em trabalhar na filial podem encaminhar currículo para vagasdf@giraffas.com

O PT deve ter falado, “já vai tarde”, sobre a desfiliação de Margarida Gaigher, que vai assinará com o PV. Há mais de quatro que a ex-vereadora tinha a intenção de abandonar os “côpanhero”, no linguajar lulista.

Lula disse que os oito anos de governo “passaram rápido.” Pelo menos, pra ele...

Neste sábado acontece em Jateí um torneio de malha em prol do Hospital do Câncer de dourados. o evento começa às 8h ao lado do ginásio poliesportivo e as inscrições podem ser feitas na hora.

Terminam hoje as inscrições ao vestibular da Unigran.

Novas eleições diretas fariam de Murilo Zauith o novo prefeito de Dourados Barros (DEM) receberam 2% das intenções de voto, cada ourados – Em um. Brancos e nulos somam uma pesquisa do Ibra Ibra- 2% e os indefinidos chegam pe publicada ontem a 16%. A margem de erro deste no jornal Correio do levantamento é de três pontos Estado que simulou uma possível eleição direta fora de percentuais para mais ou para época (dois anos de mandato) menos. A pesquisa foi realizano caso de cassação do prefei- da nos dias 12 e 13 deste mês to Ari Artuzi (sem partido) e o com 322 eleitores somente do vice-prefeito Carlinhos Cantor perímetro urbano da cidade. (PR) o vice governador Muri- 26 bairros serviram como base lo Zauith (DEM) lidera com da amostra estratificada. Na segunda simulação folga todas as três simulações com cinco norealizadas. mes, incluindo A primeira Murilo o do deputado simulação envolZauith é estadual eleito ve oito nomes favorito George Takimocomo pré-candiem três to (PSL) – que datos, sendo três situações não apareceu na do PMDB, dois primeira –, um do ibrape do PT e dois do do PMDB, ouDEM, Murilo lidera com 33% das intenções tro do PT e outro do DEM, de voto. É mais que o dobro do além do juiz Eduardo Rocha, deputado federal Marçal Filho sem partido, Murilo Zauith (PMDB), que obteve 14%, amplia a sua vantagem numa e o triplo do juiz de Direito disputa eleitoral pela PreEduardo Rocha (11%). Esse feitura de Dourados. Neste último assumiu interinamente cenário, Murilo seria eleito o cargo de prefeito por um mês com 47% das intenções de e dois dias, com a prisão de voto, ficando 30 pontos à Artuzi, Cantor e do presidente frente do vice-líder, juiz da Câmara Municipal, Sidlei Eduardo Rocha (17%). Délia e Tetila aparecem Alves (DEM). empatados com 11% respectiA atual prefeita interina, vereadora Délia Razuk vamente e Takimoto, com 8% (PMDB), recebeu a mani- das intenções de voto. Na terceira simulação, festação de apoio de 9% de disputando com três pré-caneleitores, ficando à frente do deputado federal Geraldo didatos, o favoritismo de MuRezende (PMDB), que obteve rilo aumenta para 52% das in6% das intenções de voto, do tenções de voto. Em segundo ex-prefeito da cidade e deputa- lugar aparece o juiz Eduardo do estadual eleito Laerte Tetila Rocha com 18%, deixando (PT), com 5%. O ex-deputado para trás a sua sucessora na federal João Grandão (PT) e Prefeitura de Dourados, Délia a ex-deputada estadual Bela Razuk, com 12%, e Tetila, César Cordeiro

D

com 11%. Rejeição Além de liderar a preferência do eleitorado para administrar Dourados, Murilo não tem rejeição. Depois dele, o menos rejeitado é o juiz Eduardo Rocha (3%). Mas quem sofre grandes restrições dos eleitores douradenses são Bela Barros (24%) e João Grandão (23%), depois Tetila (18%), Délia Razuk (18%), Geraldo Resende (11%), George Takimoto (10%) e Marçal Filho (10%). A pesquisa mostrou ainda a indefinição de 8% sobre quem não votaria de jeito nenhum para prefeito de Dourados. A soma ultrapassa 100% devido a múltiplas respostas (entrevistado respondeu mais de um nome). Responsabilidade Procurado na tarde de ontem pela reportagem de o Progresso, Murilo Zauith não se aprofundou sobre a hipótese de novas eleições, mas salientou que é necessário neste momento que a classe política se una em torno de um projeto que contemple uma nova etapa para Dourados. “Isso demonstra a responsabilidade que não só eu, mas todos que aparecem nesta pesquisa devem ter com Dourados nesta nova etapa, demonstra também que a população quer que todos os agentes políticos tenham maturidade, muita maturidade e responsabilidade com Dourados, é uma nova realidade”, disse Murilo.


Edição de 18/novembro de 2010