Issuu on Google+


Mutação gênica, recombinação gênica e seleção natural. Variabilidade genética A seleção natural atua sobre a variabilidade “selecionando” os mais aptos. Nas diversas populações de uma mesma espécie, os indivíduos apresentam diferentes combinações de alelos, que surgem por mutações que ocorreram em sua história. 99,9% do DNA é idêntico em todas as pessoas, 0,1% que varia responde por nossas diferenças individuais.


Alterações no código de bases nitrogenadas do DNA que originam novas versões – novos alelos – de um gene. Muitas das mutações vantajosas possíveis já foram selecionadas, durante os bilhões de anos de evolução, o que explica que as mutações que ocorrem hoje são deletérias, isto é, causam desvantagens a seus possuidores que tendem a ser eliminados por seleção natural.

Obs: Se a característica produzida por um alelo mutante confere alguma vantagem ao seu possuidor, o novo alelo tende a ser preservado pela seleção natural e aumentar a frequência na população.


Espontaneamente - causa – transformação temporária de uma base nitrogenada em outra – tautomeria – erros na duplicação do DNA.

Anemia falciforme


Estas alterações podem levar a que haja alterações ao nível das proteínas produzidas. Quando a função desempenhada por essas proteínas é fundamental para o organismo, a versão mutada pode estar na origem de doenças. Por vezes, ocorrem mutações que não provocam alterações nas proteínas, pois, devido à redundância do código genético, o cordão mutado pode codificar o mesmo aminoácido – mutações silenciosas.


Induzidas – agentes mutagênicos – radiações ionizantes (que causam formação de íons dentro da célula), como raios X, raios gama e radiação ultravioleta, aumentam as taxas de mutação dos genes de qualquer tipo de ser vivo, desde vírus e bactérias até animais e plantas.


Químicos: substâncias cancerígenas, que danificam ligações químicas, ou substituem nucleotídeos normais por outras moléculas. Biológicos: vírus e bactérias, que injetam parte do seu DNA na célula hospedeira, integrando-se nessa mesma cadeia de DNA provocando mutações.


Refere-se a mistura de genes provenientes de indivíduos diferentes que ocorre na reprodução sexuada. Nos organismos eucarióticos, a recombinação gênica ocorre por meio de dois processos que ocorrem na meiose: segregação independente dos cromossomos e a permutação ou crosssingcrosssing-over over.


A “luta pela sobrevivência” – seleção natural A seleção natural implica a reprodução diferencial dos indivíduos de uma população, os mais adaptados têm maior chance de deixar descendentes. Decorre de restrições que o meio impõe à sobrevivência – disponibilidade de alimento, disputa de recursos com outros seres vivos, ação de predadores e parasitas, doenças, etc. Os mais aptos são aqueles que herdam combinações gênicas favoráveis à sobrevivência a à reprodução em um ambiente particular.


ss homozigóticas – fortemente anêmicas Ss heterozigóticas são mais resistentes a malária que as pessoas SS. Estas tendem a morrer de malária e as ss a morrer de anemia, Ss tem maior chance de sobreviver e vão se reproduzir e podem transmitir o alelo s para a geração seguinte. Por isso, o alelo para siclemia mantém-se em frequências altas nessas populações. Malária erradicada – a atual condição desfavorável das pessoas normais homozigóticas SS em relação as heterozigóticas Ss desaparecerá, pois a malária deixará de ser um agente seletivo. Na ausência da doença o alelo s tenderá a ser progressivamente eliminado da população, pois as pessoas ss continuarão a morrer.


Capacidade de todo ser vivo de se ajustar ao meio ambiente – se transformar em resposta a uma alteração ambiental. Adaptação individual ou homeostase – processo de ajustament0 individual do indivíduo. Após permanecer por alguns dias em altitudes elevadas, o organismo humano adapta-se à menor quantidade de gás oxigênio – vão antes para que o organismo produza mais hemácias.


O ser vivo apresenta uma ou mais características corporais que se assemelham ao ambiente, dificultando sua localização.


Duas espécies diferentes compartilham alguma semelhança reconhecida por outras espécies – 1 leva vantagem.



evolução